Page 1

pub

Agência Comercial Pico • 28721006

hojemacau Mop$10

pub

Director carlos morais josé • quarta-feira 6 de abril de 2011 • ANO X • Nº 2344

tempo pouco nublado min 17 max 23 humidade 55-90% • câmbios euro 11.4 baht 0.26 yuan 1.23

Orçamento para este ano vai precisar de ajuste

AL também quer mais A Assembleia Legislativa vai pedir um orçamento suplementar de quase 2 milhões de patacas para este ano. Em relação a 2010, o excesso foi de mais de 3 milhões de patacas, com uma taxa de agravamento de 101,3%. > Página 4

Guitarradas de domingo Piñeiro Nagy e Mikroduo chegam a Macau depois de uma digressão por Pequim e Tianjin. No próximo domingo, ouvemse três guitarras a tocar peças do compositor espanhol Isaac Albéniz. > Página 10

opinião Correia Marques

revisitar o passado, pensar no presente • PÁGINA14

Helder Fernando

a moda da opção estratégica para tudo • PÁGINA15

Desaparecido há 48 horas

alguém viu por ai weiwei? • PÁGINA 3


quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

2

pub.


actual

Artista continua detido em parte incerta

Maria João Belchior

D

info@hojemacau.com.mo

ois dias depois de ter sido detido no aeroporto de Pequim onde deveria embarcar para Hong Kong, o artista Ai Weiwei continua em parte incerta e a polícia de Pequim sem dar esclarecimentos sobre o seu paradeiro. Depois de ter dito há algumas semanas que pensava mudar o seu estúdio para a Alemanha depois da destruição forçada do seu local de trabalho em Xangai, o mediático Ai Weiwei disse também que não pensava abandonar a China a não ser que a isso fosse obrigado. Num período em que várias detenções têm ocorrido em toda a China, o desaparecimento de Ai Weiwei levou a delegação da União Europeia em Pequim

Sem sinal de Ai Weiwei a emitir um comunicado na segunda-feira à noite. É o segundo num espaço de um mês e refere “preocupação com o aumento de detenções arbitrárias de defensores dos direitos humanos, advogados e activistas na China”. A União Europeia diz ainda que as autoridades chinesas devem evitar as detenções arbitrárias seja sob que condições for. Naquele que alguns jornalistas já descreveram como o período mais difícil para trabalhar desde 1989, o Governo continua a assegurar que tudo é normal, apesar das queixas de ameaças

de expulsão sobre jornalistas estrangeiros. Com o estúdio onde trabalha na capital revistado pela polícia, a equipa de Ai Weiwei também foi detida pela polícia no domingo. Com 54 anos, o artista engloba os nomes dos mais conhecidos fora da China. Desligado o telemóvel, Ai Weiwei está incontactável há mais de 48 horas. Com a exposição “Sementes de Girassol” ainda a decorrer na Tate Modern em Londres, o artista deveria estar na capital inglesa no próximo mês. Várias organizações de direitos humanos,

Autoridades querem calar críticas ao regime

As últimas palavras de Ai A

s autoridades chinesas querem calar as críticas ao regime e evitar qualquer discussão aberta, afirmou o artista chinês Ai Weiwei, detido no domingo em Pequim, numa entrevista ontem publicada na imprensa suíça. “Os poderosos querem evitar que as vozes críticas sejam ouvidas. Querem destruí-las. Eles [os dirigentes chineses] não querem iniciar uma discussão aberta”, sublinhou Ai Weiwei

ao diário Tages-Anzeiger pouco antes da detenção. “Nestes últimos tempos, eles prendem cada vez mais pessoas, apenas por terem escrito uma mensagem no Twitter [rede social] ou num blogue na Internet”, acrescentou Ai ao jornal helvético. “O telefone [dos dissidentes] foi desactivado, são vigiados, os apartamentos alvos de buscas. A polícia entra de rompante em suas casas

durante a noite, faz buscas e depois fabrica provas contra as pessoas nos tribunais”, explicou o artista. De acordo com Ai Weiwei, o regime chinês detém os militantes dos direitos humanos “durante vários anos”. “Simplesmente desaparecem. As famílias deixam de ter notícias. Ninguém os pode contactar”, acrescentou, antes de imaginar que o mesmo lhe aconteceria.

assim como os Repórteres sem Fronteiras, enviaram alertas desde domingo sobre o desaparecimento inesperado. Além da Grã-Bretanha, os governos de França e Alemanha também exigiram a libertação do artista chinês. Para a China a polémica criada não é preocupante porque o Governo diz que a liberdade de expressão existe apenas enquanto não for contra o Estado, num conceito abstracto de segurança e ordem pública que tem levado ao abrir de processos contra vários activistas. A organização Chinese Human

quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

3

Rights Defenders disse em comunicado do final de Março que, desde Fevereiro deste ano já desapareceram 30 pessoas e 26 foram detidas e incriminadas. Os crimes passam quase sempre pela expressão de “subversão do poder do Estado” e podem levar a penas de décadas de prisão como com Liu Xiaobo, o Nobel da Paz de 2010. A tolerância zero do governo chinês a qualquer forma de crítica leva alguns advogados a temerem que esteja a ser preparada uma incriminação legal do artista que poderá ter de enfrentar um julgamento. No twitter da galeria a última entrada diz que a polícia entrou no estúdio com um mandato de busca, levou material e deteve os oito membros da equipa. Foi no dia 3 de Abril, três horas depois de Ai Weiwei ter desaparecido no aeroporto de Pequim. Desde então não há sinal.


quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

4

política

AL apresenta primeiro orçamento suplementar de 1,87 milhões de patacas para este ano

Dois milhões a mais em 2010 Virginia Leung

A

virginia.leung@hojemacau.com.mo

Assembleia Legislativa (AL) concluiu a contabilização dos custos de gestão referentes ao último ano fiscal: o balanço foi de 2.174.252,74 patacas. Conforme o previsto, a AL tem de apresentar o orçamento suplementar para o ano 2011 antes de avançar para o

comité para os fundos de reserva para as despesas. O montante do primeiro orçamento suplementar foi de 1.874.252,74. De acordo com os resultados dos custos de gestão financeira da AL para 2010 e resoluções das reuniões plenárias relacionadas, o balanço dos custos de gestão no ano anterior (2009) tinham ascendido às 6 milhões de patacas, com cerca de 96 mil de outras receitas. Junto

com a transferência do orçamento da RAEM, as receitas totais ascenderam a 85.228.481,44 patacas (dos quais, deduzidos as 83.054.228,70 patacas previstas, resultaram nos 2,17 milhões suplementares). Em relação a 2010, comparando as receitas reais com a estimativa inicial, o excesso foi de mais de 3 milhões de patacas. Para as despesas, o resultado total foi de 83 milhões, comparativamente a

uma estimativa de 82 milhões de patacas. A taxa de agravamento foi de 101,3%. No exercício de 2010, as contas da gestão das despesas gerais, houve uma alocação inferior de 2 milhões de patacas, afectada pelo primeiro orçamento principal de 2010. Comparando as despesas pagas com o orçamento final do exercício, a taxa de aumento foi de 97,5%, de acordo com as estimativas finais.

Tendo em conta os ajustes, o comité executivo da AL teve de apresentar o primeiro orçamento suplementar no ano fiscal de 2011 à assembleia geral. Os fundos de reserva para o exercício são de 1.874 252,74. O relatório de 2010 e o primeiro orçamento suplementar para o ano financeiro de 2011 já foram apresentados na assembleia geral para ajustes e deliberações.

Ng Kuok Cheong critica política de gestão de terras

José Chu | Curso de Campismo é voluntário

Habitação pública fica curta

O jogo do rato e do gato

C

onseguirá o Governo cumprir a promessa de construir 19 mil fogos de habitação económica até 2012? Ng Kuok Cheong acha que não. O deputado da Assembleia Legislativa (AL) apresentou uma interpelação anteontem, lembrando que o Governo retomou mais de uma centena de terrenos, mas que nenhum deles está a ser usado para construir habitação pública. De tempos a tempos, nota o parlamentar, o Executivo lá permite intercâmbios de terrenos, ou uma mudança no uso das terras, mas deixando que os promotores construam empreendimentos habitacionais caros. Perante a inflação crescente, os residentes de Macau já estão sob pressão, nota Ng Kuok Cheong, alertando o Governo: é necessário criar políticas que ajudem a aliviar essa pressão. No “Dia da Mentira” (1º. de Abril), o Governo organizou uma conferência de imprensa sobre “políticas e medidas sociais”, que não estão a ajudar a libertar os residentes do fardo de possuir uma casa quando se

faz parte da chamada “Classe Sanduíche” e também ao não anunciar como destinar os recursos de terras. Ainda mais quando não está definido o “Plano de comparticipação pecuniária no desenvolvimento económico para o ano” para a segunda metade do ano. Ng Kuok Cheong considera que o Chefe do Executivo devia concentrar-se no melhoramento das políticas habitacionais, antes dos protestos do Dia do Trabalhador (1º. de Maio). Na interpelação apresentada, Ng duvida que o Governo possa acelerar a localização de recursos da terra e começar a construção atempada de 19 mil fogos. Pode o Governo transferir reencaminhar os recursos para os idosos, de forma a que estes não vivam com menos do que 3000 patacas, questiona também o deputado. E duvida também que o Governo possa responder se há algum plano de distribuição de cheques para a segunda parte do ano, para ajudar a aliviar os bolsos das famílias. – V.L.

Gonçalo Lobo Pinheiro glp@hojemacau.com.mo

T

udo por causa de hábitos extra-laborais. O deputado da Assembleia Legislativa (AL) José Pereira Coutinho e o director dos Serviços de Administração e Função Pública (SAFP), José Chu, estão a jogar um jogo de perguntas e respostas desde Fevereiro de 2009 acerca do Curso de Campismo e Aventura ao Ar Livre nos dias de descanso. José Cho garantiu, na sua última resposta a mais uma interpelação do deputado, que “nunca obrigou os trabalhadores a participarem na actividade de formação”

e lembra que “70,6% dos formandos afirmaram que valia a pena organizar novamente este tipo de actividades (...) pois elevam a capacidade de comunicação e o espírito de equipa”. O deputado da AL Pereira Coutinho desconfiou sempre destas actividades questionando a sua “voluntária participação” e deixando a dúvida se “os trabalhadores que partici-

param nos sábados e domingos serão devidamente compensados nos termos da legislação vigente”. Para Pereira Coutinho, José Chu está “a utilizar o seu cargo público para impor uma vontade pessoal e sem cobertura legal”. O director dos SAFP garante que as inscrições sempre foram facultativas e divulgou na sua resposta do passado dia 8 de Março que “nas sete turmas dessa actividade de formação, 92 trabalhadores não participaram, dos quais, 46 trabalhadores avisaram a unidade organizadora. Os outros 46 avisaram oralmente e houve casos que nem sequer avisaram”.


quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

5

pub

Kwan Tsui Hang questiona leilões de terras para edifícios pequenos

Sandes de classe média

1. ANÚNCIO DO CONCURSO

Virginia Leung

COMISSÃO DO GRANDE PRÉMIO DE MACAU ANÚNCIO

virgínia.leung@hojemacau.com.mo

O

leilão público de terrenos para construção de edifícios residenciais de menor dimensão está na sua fase final, anunciou Lau Si Io, secretário para os Transportes e Obras Públicas. Há pelo menos dois lotes que já foram vendidos. A deputada da Assembleia Legislativa (AL) Kwan Tsui Hang, que já se manifestou por diversas vezes contrária a esses leilões para terras limitadas, apresentou uma interpelação para o reiterar mais uma vez. Desde a transferência, o rápido crescimento económico de Macau não tem impedido o agravamento das dificuldades de subsistência cada vez mais comuns entre os residentes. O caso da habitação é paradigmático, na opinião da deputada, com os moradores a enfrentarem o sobreaquecimento dos preços das casas, sem que o Governo tenha nenhuma política eficaz para o controlar. Em realidade, a política habitacional é “baseada na habitação social, e complementada pela habitação económica e assistência financeira”, com o estabelecimento de um tecto máximo de bens e rendimentos para poder figurar na lista de espera para a habitação económica. O problema é que, com os limites máximos, há sempre aqueles que constituem uma “classe ensanduichada”, que não se podem candidatar à habitação pública, vendo-se obrigados a suportar os elevados preços da habitação privada, que é como quem

A Região Administrativa Especial de Macau, através da Comissão do Grande Prémio de Macau, faz público que, de acordo com o Despacho de 23 de Março de 2011, do Exmo. Senhor Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, se encontra aberto concurso público para a adjudicação do “Serviço de transporte de veículos motorizados, pneus e sobressalentes destinados ao 58.º Grande Prémio de Macau”. 1. Entidade que põe a prestação de serviços a concurso: Comissão do Grande Prémio de Macau. 2. Modalidade do concurso: Concurso público. 3. Local de execução dos serviços: Locais mencionados no Caderno de Encargos 4. Objecto dos serviços: Prestação do Serviço de transporte de veículos bressalentes destinados ao 58.º Grande Prémio de Macau.

motorizados, pneus e so-

5. Prazo de execução: Obedecer às datas constantes no Caderno de Encargos. 6. Prazo de validade das propostas: O prazo de validade das propostas é de noventa dias, a contar da data do encerramento do acto público do concurso. 7. Caução provisória: MOP100.000,00 (cem mil patacas), podendo ser prestada por depósito de numerário ou cheque a entregar no Sector de Apoio ao Fundo de Turismo da Divisão Administrativa e Financeira da Direcção dos Serviços de Turismo ou por garantia bancária à ordem da Comissão do Grande Prémio de Macau, onde deve ser especificado o fim a que se destina. 8. Caução definitiva: 5% do preço total de adjudicação. 9. Preço base: Não há. 10. Local, dia e hora limite para entrega das propostas: Comissão do Grande Prémio de Macau, sita em Macau, na Avenida da Amizade n.º 207, Edifício do Grande Prémio, 1.° Andar, até às 17:30 horas do dia 12 de Maio de 2011.

diz: tornando-se “escravos da casa” para o resto das suas vidas. Não há falta de oferta no mercado imobiliário de Macau, mas os preços praticados são de longe muito pesados para as capacidades dos residentes. Mesmo tendo em conta que a terra é um recurso escasso e a tesouraria do Governo não precisa de a vender para se financiar. Além disso, já existem efeitos negativos sobre a política habitacional, que serão agravados se se continuar a leiloar terrenos, considera Kwan. Os promotores, prevês, vão cooperar entre si para fazer crescerem ainda mais os preços e a

“classe sanduíche” irá sofrer. Mesmo que as pessoas possam gozar de satisfação no campo profissional graças ao crescimento económico, na maior parte dos casos não têm como possuir uma casa confortável, o que lhes afecta gravemente a qualidade de vida. Na interpelação apresentada na AL, Kwan Tsui Hang questionou a política de terras. Qual a orientação da oferta de terras? Como torná-la mais efectiva? Porque é que o Governo não está a ter em conta as dificuldades da “classe sanduíche”? Tudo problemas que o Governo precisa seriamente de levar em consideração.

Portugal e Macau juntos pela língua, pelas leis e pela cultura

A Comissão Mista Portugal/Região Administrativa Especial de Macau constituída no âmbito do “Acordo-Quadro de Cooperação entre Portugal e Macau”, vai reunir-se pela hoje, conforme acordado por ocasião da visita do Chefe do Executivo da Região Administrativa Especial de Macau, Fernando Chui Sai On, a Portugal, em Junho do ano passado. A delegação da RAEM, chefiada por Alexis Tam e a delegação de Portugal, chefiada pelo Embaixador António de Almeida Ribeiro, irão debruçar-se sobre as relações bilaterais nos diversos domínios de cooperação, em especial no que toca às áreas da Língua, da Cultura, da Educação, da Cooperação Jurídica, bem como no campo económico e empresarial.

11. Sessão de esclarecimento: Os interessados podem assistir à sessão de esclarecimento deste concurso público que terá lugar às 11:00 horas, do dia 14 de Abril de 2011, na Comissão do Grande Prémio de Macau, sita em Macau, na Avenida da Amizade n.º 207, Edifício do Grande Prémio, 1.° Andar, sala 104. 12. Local, dia e hora do acto público do concurso: Local: Comissão do Grande Prémio de Macau, sita em Macau, na Avenida da Amizade n.º 207, Edifício do Grande Prémio, 1.° Andar; Dia e hora: 13 de Maio de 2011, pelas 15:00 horas. Os concorrentes ou os seus representantes deverão estar presentes no acto público de abertura das propostas para os efeitos previstos no artigo 27.° do Decreto-Lei n.° 63/85/M, de 6 de Julho, e para esclarecimento de eventuais dúvidas dos documentos apresentados a concurso. Os representantes legais dos concorrentes poderão fazer-se representar por procurador devendo, neste caso, o procurador apresentar procuração notarial conferindo-lhe poderes para o acto público do concurso. 13. Critérios de apreciação das propostas e respectivos factores de ponderação: a) b) c)

Preço -- 80%; Plano de realização dos serviços -- 10%, avaliado de acordo com os seguintes subcritérios: i. Nível de detalhe do plano -- 5% ii. Plano de resolução de incidentes -- 5% Experiência na prestação do serviço de transporte de veículos -- 10%, avaliado de acordo com os seguintes subcritérios: i. Experiência na prestação do serviço para serviços públicos da R.A.E.M. e entidades privadas da R.A.E.M. -- 5% ii. Experiência das entidades/agentes de representação no sector do transporte internacional de carga -- 5%

Os modos de cálculo estão descritos no artigo 10.° do Programa de Concurso. Local, dias, horário e preço para a obtenção da cópia e exame do processo do concurso: Local: Comissão do Grande Prémio de Macau, sita na Av. da Amizade n.º 207, Edifício do Grande Prémio, 1.° Andar; Dias e horário: Dias úteis, desde a data da publicação do respectivo anúncio até ao dia e hora do Acto Público do Concurso e durante o horário normal de expediente; Preço: MOP500,00 (quinhentas patacas). A Comissão do Grande Prémio de Macau, aos 28 de Março de 2011. O Coordenador, João Manuel Costa Antunes


quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

6 Virginia Leung

M

virginia.leung@hojemacau.com.mo

acau precisa reforçar a educação em todos os aspectos, proporcionando aos jovens uma formação em quantidade e qualidade, defendeu Lao Pun Lap, coordenador do Gabinete de Estudo das Políticas do Governo da RAEM (GEPGRA), durante o simpósio “Encontro com a juventude – oportunidades e participação no Acordoquadro”, que serviu para apresentar aos jovens as novidades do novo regime de cooperação entre Macau e Guangdong. Por sua vez, os jovens devem aumentar a sua auto-estima para terem a coragem de tentar, de forma a enfrentarem as dificuldades e participar na cooperação inter-regional. Lao Pun Lap explicou que o “Acordo-quadro de Cooperação GuangdongMacau” estava focado na juventude de Macau e no desenvolvimento futuro,

sociedade Lao Pun Lap defende aumento da iniciativa dos jovens

Guerra à apatia juvenil

ao proporcionar um espaço mais vasto à educação, emprego e outros aspectos da vida. A Ásia é actualmente a locomotiva do desenvolvimento económico mundial e

as oportunidades coexistem com os desafios, afirmou, lembrando: o futuro da região está nos jovens, cujo sucesso ou fracasso ditará o destino de Macau. Por isso,

os horizontes da juventude não podem estar confinados a Macau, mas sim abertos a todo o Delta do Rio das Pérolas ou mesmo à Ásia. Mas para se prepararem, os

jovens têm de confirmar os seus objectivos e projecto de vida, têm de ser corajosos o suficiente para tentar sem medo de falhar. Sobretudo devem tentar perceber o sistema jurídico, políticas e construir uma rede de comunicações com a China Continental. Lao Pun Lap referiu ainda na mesma entrevista que havia muitos estudantes e académicos chineses em Macau a demonstrar um desempenho excepcional e que os estudantes locais de Macau estavam, comparativamente, num nível mais baixo. “Os jovens devem ter mais conhecimentos de forma a trilharem o caminho do sucesso, caso contrário o seu futuro será limitado”, afirmou, citando como exemplo a seguir os jovens

de Singapura, para desenvolverem uma atitude séria e responsável, adquirirem uma visão internacional e coragem para encarar a concorrência, serem mais participativos na sociedade e estarem em constante aprendizagem. “Se eles não estiverem dispostos a ir trabalhar para a Taipa, Coloane ou Cotai, como podem sair de Macau para se desenvolverem noutros países?” Ung Choi Kun, membro da Assembleia Legislativa (AL) referiu que os jovens, enquanto pilares da sociedade no futuro, tinham de perceber que não podiam simplesmente ficar dependentes da sociedade, do Governo ou dos pais. Pelo contrário, têm de ser autosuficientes e “ir para fora” participar na cooperação regional. Ung espera que, através de mais simpósios, os jovens possam perceber cada vez mais o significado que tem o acordo-quadro e ficar mais esclarecidos acerca do que está em jogo.

Trabalhadores do Galaxy queixam-se de pagamento

83% dos licenciados da UMAC estão empregados

Salários retidos

Canudo e patacas no bolso

U

m grupo de 240 trabalhadores do estaleiro de obras da Galaxy no Cotai queixou-se de que o empreiteiro estava a reter os salários e a despedir sem justificação trabalhadores. Cada um dos trabalhadores diz ter a receber mais de 10 mil patacas. O advogado dos empregados revelou preocupação com as dificuldades na cobrança do montante devido, principalmente depois de meados de Abril, quando os trabalhadores forem dispensados. Em declarações ao jornal “Ou Mun”, o representante dos trabalhadores explicou que estes começaram a trabalhar no estaleiro de obras da Galaxy em Julho do ano passado. Trata-se de 240 trabalhadores oriundos da China Continental. O

contrato assinado estabelecia um salário diário de 430 patacas por dia, mas após três meses, a empresa exigiu aos trabalhadores que assinassem um outro contrato, mudando os pagamentos para uma base mensal de 11.700 patacas por mês, com duração até Outubro de 2011. No dia 1 de Abril, todo o grupo de trabalhadores chineses foi dispensado, recebendo uma compensação de três dias pelo período de Abril a Outubro. Insatisfeitos, os trabalhadores dirigiram-se à Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) para apresentar queixa. O representante dos trabalhadores também reclama que o empregador estava a realizar a retenção de 12,5% dos salários (cerca de MOP 1400) para impostos, o que não estava referido no contrato. Ainda assim, os trabalhadores duvidam que o empregador os tenha enganado deliberadamente e abordaram a Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM) para reflectir sobre o incidente. Os empregados, avança o advogado, vão fazer mais uma tentativa para comunicar com o empreiteiro a respeito dos salários, e vão voltar a bater à porta da DSAL para se queixarem se as negociações não derem frutos. - V.L.

Gonçalo Lobo Pinheiro glp@hojemacau.com.mo

U

m levantamento sobre estudos e as taxas de emprego dos diplomados da Universidade de Macau (UMAC) para o ano lectivo de 2009/2010 mostra que a taxa de emprego global e a taxa de continuidade na área académica é de 83% e 11% respectivamente. A pesquisa mostra ainda que mais de 40% dos licenciados conseguiram emprego antes de concluírem o curso, com salário mensal superior a 34 mil patacas. O vice-reitor da UMAC, Simon Ho, salientou, em comunicado, que a situação profissional dos licenciados da instituição é “satisfatória” e que é um reflexo da prosperidade contínua da economia de Macau, bem como o reconhecimento da sociedade de competências nos licenciados da universidade. Os questionários foram feitos a 600 graduados com uma taxa de resposta de 62,7%. Dos 83% que estavam empregados, a maioria dos graduados trabalha no sector da educação, seguido pelo turismo e pelo jogo, com a banca e o sector financeiro, em terceiro lugar. “A situação ideal de trabalho de pós-graduação ainda reflecte a capacidade de reconhecimento da comunidade de estudantes universitários quando, em Junho do ano passado, a UMAC

criou um Centro Consultivo de Carreira e Emprego”, explicou o vice-reitor. Além disso, a fim de aumentar as perspectivas de carreira dos estudantes e oportunidades de estágio, disse Simon Ho, “é preciso continuar a reforçar a comunicação e cooperação entre as empresas, mas também trabalhando activamente com um número de renomadas agências internacionais e do continente”. Nos últimos meses, a UMAC recebeu visitas de delegações de Pequim, Xangai e Cantão, e de grandes empresas, como o Baidu, Lenovo, Sina, China Construction Bank, Ernst & Young.


Concurso para a Capitania dos Portos encerra em Maio

O Concurso Público para o projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente irá recolher os trabalhos existentes até ao dia 5 de Maio. O processo será sobretudo dividido em duas partes, consistindo a primeira na recolha dos trabalhos, no período compreendido entre 20 de Março e 5 de Maio, em que serão escolhidos no máximo dez trabalhos. Os primeiros cinco trabalhos seleccionados passarão para a fase seguinte de elaboração do projecto de arquitectura e lhe serão atribuídos um prémio no valor de cem mil patacas. A segunda parte consiste na exposição, em que os trabalhos seleccionados serão publicamente expostos ainda no corrente ano, ainda sem data definida.

Centro de Arbitragem para resolver conflitos

F

joana.freitas@hojemacau.com.mo

oi criado na segunda-feira o Centro de Arbitragem de Administração Predial, parte integrante do Instituto de Habitação, com vista a resolver eventuais litígios entre residentes na área da administração predial. A partir do mês de Junho, altura em que entra em funcionamento, os residentes de Macau vão poder apresentar requerimentos ao Centro de Arbitragem na eventualidade de terem de lidar com conflitos relacionados com a administração de condomínios, tramitação da realização das assembleias gerais e validade das suas deliberações, legalidade da comissão de administração, entre outras. O processo é feito de forma gratuita e em sigilo, tendo como principais vantagens o facto de os envolvidos não necessitarem de advogado ou de recorrerem a tribunal. Esta será uma alternativa judicial, cujo processo de resolução do litígio é entregue a uma equipa

Secreto, fácil e grátis de técnicos especializados. “Em geral o pessoal da equipa de arbitragem faz parte do Instituto de Habitação e é formado na área do direito, administração predial e acção social”, explicou Tam Kuong Man, presidente do Instituto de Habitação (IH), acrescentando que serão convidados académicos de Hong Kong para dar formação aos técnicos do centro, de forma a melhorar os seus conhecimentos na área de resolução deste tipo de casos. Ainda sem estimativa para o número de casos que possam aparecer no Centro de Arbitragem, o responsável prevê um período máximo de resolução dos conflitos de seis meses. Desde 2006 até agora foram contabilizados cerca de 17 casos de litígio relacionados com a ilegalidade de comissões de ad-

kahon chan

Joana Freitas

Tam Kuong Man

ministração das propriedades, 32 casos que incidem sobre o poder de condomínio e cerca de sete sobre a realização de assembleias gerais de condóminos. O novo Centro de Arbitragem criado pelo Governo da RAEM visa

os condóminos, comissão administrativa e entidade administradora das propriedades prediais mas deixa de fora conflitos inteiramente ligados a decisões judiciais ou legislativas. De salientar, os casos em que estejam envolvidas compra

quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

7 e venda de coisa alheia, litígios em que o Ministério Público tenha participado, cobranças de despesas do condomínio, indemnização de dados e litígios de alienação predial. A estrutura funcional do Centro de Arbitragem reside no princípio de que ambas as partes envolvidas têm de concordar com a resolução do conflito por arbitragem e depois proceder à entrega de um requerimento. Após este primeiro passo, são notificadas para apresentarem a contestação e, posteriormente, para reunirem em tentativa de conciliação que, caso tenha sucesso, é homologado pelo Conselho Arbitral pondo término ao processo. Na eventualidade de as partes não atingirem qualquer acordo, o requerimento é submetido ao Conselho Arbitral que, através de audiência, decide sobre a resolução do litígio. Para os responsáveis do Centro, esta é uma forma mais cómoda e eficaz de resolver eventuais conflitos na área da administração predial, “que poupa dinheiro e elimina a necessidade de advogado.”

pub

Formação de condutores de autocarros no alvo

Inspecção reforçada C

om a emissão de licenças de operação para os concessionários de jogo, o crescimento económico potenciou o rápido crescimento da indústria do turismo e os autocarros e “shuttle buses” dos casinos aumentaram também em número. Quanto à regulamentação do trânsito, independentemente do porte dos autocarros turísticos, os veículos estão sujeitos a inspecções anuais. A Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAL) manifestou grande preocupação na sequência do acidente de autocarro ocorrido há dias. O organismo sublinhou que era obrigatório a todos os autocarros de turismo submeter-se a inspecções anuais, sendo que, apenas os veículos aprovados poderiam vir a renovar as suas licenças. A DSAL indicou que iria considerar o reforço dos procedimentos de inspecção no futuro, de forma a aumentar a regulamentação para os veículos de turismo.

DIRECÇÃO DOS SERVIÇOS DE TURISMO ANÚNCIO A Região Administrativa Especial de Macau, através da Direcção dos Serviços de Turismo, faz público que, de acordo com o Despacho de 23 de Março de 2011, de Sua Excelência o Senhor Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, se encontra aberto concurso público para adjudicação da prestação do serviço de “Transporte de Material Pirotécnico, Morteiros e Materiais Sobressalentes destinados ao 23.º Concurso Internacional de Fogo de Artifício de Macau”. O Processo do Concurso, incluindo o Programa do Concurso, o Caderno de Encargos e Mapa de Caracterização, encontra-se patente na Direcção dos Serviços de Turismo, sita em Macau, na Alameda Dr. Carlos d´Assumpção, n.º s 335-341, Edifício “Hotline”, 12.º andar, onde correrá o processo de concurso. Nos dias úteis e durante o horário normal de expediente pode ser examinado o Processo do Concurso até ao dia e hora do acto público do Concurso, e levantadas cópias até ao termo do prazo de apresentação das propostas. Preço base: não fixado. Critério de apreciação das propostas: Preço Qualidade e valia técnica da proposta Experiência e competência técnica do concorrente Maior garantia de segurança e eficiência na prestação do serviço Maior flexibilidade dos prazos

30% 20% 20% 20% 10%

Caução provisória: MOP30,000.00 (trinta mil patacas), a prestar mediante garantia bancária ou depósito em dinheiro, efectuado directamente na Direcção dos Serviços de Turismo, ou no Banco Nacional Ultramarino de Macau através de depósito à ordem do Fundo de Turismo, na conta número: [8003911119]. Caução definitiva: 4% do preço total da adjudicação.

O sistema eléctrico dos autocarros actuais é mais sensível e de aceleração mais rápida do que anteriormente. Houve um aumento de veículos pesados nos últimos anos, o que está relacionado com as capacidades dos motoristas. Hoje

é mais fácil controlar os veículos pesados, o que pode causar um relaxamento nas consciências que pode causar acidentes. Além disso, para reforçar a inspecção, também é necessário reforçar as capacidades do condutor. - V.L.

Local, dia e hora limite de apresentação de propostas: Direcção dos Serviços de Turismo, sita em Macau, na Alameda Dr. Carlos d´Assumpção, n.º s 335-341, Edifício “Hotline”, 12.º andar até às 17:00 horas do dia 27 de Abril de 2011, devendo ser redigidas numa das línguas oficiais da RAEM, ou em inglês. Local, dia e hora do acto público do concurso: Auditório da Direcção dos Serviços de Turismo, sita em Macau, na Alameda Dr. Carlos d´Assumpção, n.º s 335-341, Edifício “Hotline”, 14.º andar pelas 10:00 horas do dia 28 de Abril de 2011. Os concorrentes ou os seus representantes legais deverão estar presentes no acto público do concurso para efeitos de apresentação de eventuais reclamações e/ou para esclarecimento de eventuais dúvidas dos documentos apresentados ao concurso, nos termos do artigo 27.º do Decreto-Lei n.º 63/85/M, de 6 de Julho. Direcção dos Serviços de Turismo, aos 30 de Março de 2011. Director dos Serviços, João Manuel Costa Antunes


vida

quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

8

Os satélites da Nasa fornecera quilómetros quadrados - pouco Outubro de 2010. Os cientistas com temperaturas mais quente

Klaus Toepfer, do Programa Ambiental da ONU, acredita que Macau pode s

Joana Freitas

“M

Nasa dimensi

joana.freitas@hojemacau.com.mo

acau é de facto única” no que respeita às possibilidades ligadas com a protecção ambiental. Quem o defende é Klaus Toepfer, director-executivo do Programa Ambiental da ONU. À margem do Fórum e Exposição Internacional de Cooperação Ambiental (MIECF), que terminou no domingo, o especialista disse aos jornalistas que o território não pode ser equiparado com outros locais no mundo, muito devido às suas características peculiares. A título de exemplo, Klaus Toepfer salientou a indústria única do turismo e a gravidade do tráfego no território, factores que dão azo à pressão ambiental que se faz sentir na RAEM. No entanto, o director executivo do Programa Ambiental da ONU não quis deixar de salientar os esforços tidos pela Administração em desenvolver medidas de protecção ambiental e sublinhou que, o facto de o MIECF ter lugar no território, demonstra bem que “o Governo da RAEM está ciente do que se pode fazer aqui”. Klaus Toepfer defende que Macau pode ser uma cidademodelo “amiga do ambiente”, mas salienta que, para se perceber a região, “tem de se cá

“O Governo está ciente do que pode fa

vir, saber o que se passa aqui” e adaptar as eventuais soluções existentes para melhorar o ambiente.

Crise nuclear como sinal

Para o director executivo do Programa Ambiental da ONU, o recente acidente nuclear no Japão incentivou a uma segurança mais apertada não só na utilização mas nas consequências desta energia. “Estou muito convencido

de que o que aconteceu no Japão serviu como sinal para que, em todo o lado onde é utilizada a energia nuclear, fossem avaliadas seriamente as condições de segurança das suas centrais nucleares”, referiu Klaus Toepfer. A já existente consciencialização acerca da necessidade de se investir em energias alternativas sai também reforçada como alternativa à energia nuclear, defende o especialista, agregada ao desenvolvimento tecnológico que gere uma maior competitividade e um crescimento nas economias. Conforme afirma Klaus Toepfer, “o desenvolvimento das energias renováveis vai ser constante e irá crescer independentemente do tipo [de forma de produção de energia escolhida pelo país]”, uma vez que a melhor solução para uma eficaz eficiência energética “reside num mix de energias”. O director-executivo do Programa Ambiental salienta, aliás, que esta é já uma forma comum de satisfazer as necessidades energéticas à volta do mundo e explica, apoiado num ditado comum, “que não

se podem pôr todos os ovos no mesmo cesto para o caso de, na eventualidade dele cair, não se perderem todos os ovos”. A divisão das energias assemelha-se aos cestos dos ovos que, em conjunto, oferecem uma certa segurança no que diz respeito às necessidades de uma população. Klaus Toepfer acrescenta ainda que a maioria dos países está concentrada no desenvolvimento das energias alternativas e dá o exemplo da Alemanha, seu país de origem, que, “mesmo não sendo das maiores economias do mundo, está determinada em crescer neste aspecto, utilizando, neste momento, já 17% de energias alternativas no consumo do país”. O responsável afirma que há “grande desenvolvimento direccionado para as energias renováveis” e sublinha o empenho da China neste sentido.

China eficiente

“AChina é um grande líder posicionando-se para as energias alternativas e podemos ver isso nas suas indústrias, que têm apostado na reutilização de materiais, diminuindo em

metade o seu consumo de energia”, salientou, exemplificando a reutilização do alumínio. Klaus Toepfer diz ter confiança que o contínuo desenvolvimento tecnológico que se faz sentir no continente aliado às diferentes perspectivas de utilização da energia solar “vai criar óptimas condições para a eficiência energética”. Contrariando a ideologia de o continente está atrasado no que concerne às preocupações ambientais, o directorexecutivo do Programa Ambiental da ONU congratula a China pelos “investimentos constantes nas pesquisas e estudos” sobre o tema, considerando que o país “está a levar muito a sério” a preocupação com o ambiente e com as energias renováveis. Klaus Toepfer relembra ainda que a China é um país a lidar com muitos desafios, principalmente no que diz respeito ao desequilíbrio económico, com muitas pessoas ainda a viver na pobreza, e cuja densidade populacional exige que não seja possível dispensar totalmente o uso de combustíveis fósseis. De qualquer forma, diz o

H Click ecológico

Na Tailândia volta a falar-se de clima • Activistas da organização Greenpeace manifestam-se hoje em frente ao edifício das Nações Unidas em Banguecoque, para alertar para os fenómenos meteorológicos extremos causados pelas alterações climáticas. Lá está a decorrer, até sexta-feira, uma nova ronda de negociações climáticas sob a égide da ONU. Os activistas pedem um acordo mundial ambicioso, que proteja as populações mais vulneráveis. Isto depois de deslizes de terras terem causado a morte a 45 pessoas no Sul da Tailândia. Foto: Chaiwat Subprasom/Reuters

á três dias que água radioactiva está a escapar da central de Fukushima 1, Japão, para o mar mas as autoridades ainda não conseguiram identificar a fuga. Depois de o cimento não ter resultado, a Tepco passou ao plano B e ontem esteve a recorrer a uma série de materiais altamente absorventes e contrastantes. A água radioactiva, que tem estado a escapar para o oceano Pacífico, foi encontrada no interior dos edifícios das turbinas e nas condutas debaixo da central. As autoridades estimam que a água contém um milhão de becquerels por litro de iodo131, ou seja, cerca de dez mil vezes os níveis normalmente encontrados na água de uma central nuclear. A Tepco (Tokyo Electric

responsável, não fica de fora a hipótese de um dia ser possível para o gigante asiático viver dependente apenas das energias alternativas. Klaus Toepfer congratulou ainda a China pelo facto de ter sido incluído no seu 12º Plano Quinquenal o objectivo de decrescer o consumo de

Fukushima passa

Power Company) ainda não sabe ao certo como é que a água contaminada está a chegar ao oceano. Inicialmente, os responsáveis pensaram que a fissura estava numa fossa do reactor 2. Mas ontem, quando os funcionários verteram um líquido branco numa conduta que iria dar à fossa - para tentar determinar o caminho exacto que a água está a tomar - verificaram que esse líquido não tomou o caminho esperado, explica a estação de televisão japonesa NHK. Por isso, a água contaminada tem de seguir outros trajectos. Entretanto, várias estratégias têm falhado para tentar


iona danos da seca na Amazónia em milhões de quilómetros

am material para uma análise dos estragos provocados pela pior seca a atingir a Amazónia em 2010. Pelas imagens aéreas, estima-se que foram afectados 2,5 milhões de o menos da metade do ecossistema amazónico. A segunda notícia negativa é que não houve uma recuperação total para os níveis normais, depois do fim do período da seca em s preocupam-se com a previsão feita por computadores, que apontam que a floresta pode ser ocupada por campos de savanas e pradarias em caso de uma mudança climática es e alteração no padrão do volume de chuvas.

ser exemplo “verde”

fazer aqui”

energias fósseis e poluidoras, factor que ainda gera falta de convicção nos países. O director executivo do Programa Ambiental da ONU salienta a “decisão sensata” que é feita ao utilizar energias alternativas e a “fiabilidade” no mercado verde. A principal preocupação do Programa Ambiental da ONU reside precisamente nesse ponto. “Uma economia verde é o que se pretende construir. Não só a nível de energia, mas também de solos, água e biodiversidade”, explica. A estratégia reside em tornar o conceito de “green economy” aceite a nível global, de forma a que este contribua para o desenvolvimento do planeta, acabe com a poluição e evite as actuais situações de pobreza.

Planeta em números

energia entre 40 a 45%, entre 2015 – 2020.

Futuro incessante

Para Klaus Toepfer o maior desafio pró-ambiente reside na mudança de mentalidades. “Temos que superar os desafios com novas ideias.

Eu também não acreditava, quando era jovem, que podia existir a internet”, salientou o especialista, acrescentando que “tudo é possível com o evoluir dos tempos”. Klaus Toepfer defende, assim, a possibilidade de vivermos independentes das

7500

árvores (Carvalho alvarinho, Castanheiro e Pilriteiro) começaram este fim-desemana a ser plantadas em cinco hectares no Parque Nacional da Peneda-Gerês, fruto de uma campanha lançada no final do ano passado pela Agros e pela Tetra Pak.

a a plano B para tentar conter fuga de água radioactiva

Tentativas falhadas estancar a fuga, entre elas a injecção de cimento e de material altamente absorvente nas condutas que conduzem à fossa. As autoridades constataram que o fluxo de água contaminada se manteve inalterado.

Barreiras

Como medida temporária, a Tepco está a considerar colocar barreiras nas zonas onde se suspeita que a água esteja a sair para o mar, informou em conferência de imprensa Hidehiko Nishiyama, portavoz da Agência de segurança nuclear japonesa, citado pela agência de notícias japonesa

Kyodo. “Gostaríamos de instalar estas ‘vedações’ o mais rapidamente possível.” Ainda assim, este trabalho demorará “vários dias”. Uma das barreiras será colocada em frente à conduta do reactor 2 e outra perto do reactor 4. “Precisamos evitar o mais depressa possível que água radioactiva se espalhe para o mar”, comentou o porta-voz do Governo, Yukio Edano, citado pela Kyodo. Quanto mais tempo a poluição continuar, maior o impacto no oceano, mesmo que os materiais radioactivos acabem por se diluir. Ao mesmo tempo, a em-

presa tem estado a retirar água radioactiva dos edifícios das turbinas de dois reactores da central para tanques de armazenamento. Este trabalho começou ontem nos reactores 1 e 2 e começou ontem no reactor 3. Mas a agência de segurança nuclear já avisou que a remoção da água deverá demorar vários meses. Os danos à central nuclear de Fukushima 1 foram causados pelo sismo e tsunami que atingiram a região Nordeste do Japão a 11 de Março. As águas inundaram os sistemas eléctricos que garantiam o arrefecimento dos reactores.

quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

9

Camada de ozono mais fina devido a Inverno frio

Pólo Norte ao avesso A

camada de ozono no Pólo Norte diminuiu em 40% devido à continuação de um Inverno frio no mês de Março, revela a Agência Europeia Espacial (ESA). A razão para o fenómeno deve-se a um “Inverno estratosférico muito mais frio e persistente” que promoveu a destruição do ozono, uma camada importante formada por uma molécula de três átomos de oxigénio que reflecte os raios ultra-violetas. Esta camada fica a 25 quilómetros de altitude. As condições meteorológicas por cima do Árctico mantiveram uma massa de ar gelado por cima da região. Em Março, quando a luz do Sol começou atingir as latitudes mais a norte do planeta, produziram gases a partir dos clorofluorcarbonetos (CFCs) que destroem as moléculas de ozono em moléculas de hidrogénio. Os CFCs, que eram utilizados para latas de spray, por exemplo, foram banidos no século passado, mas vão permanecer na atmosfera durante mais algumas décadas até serem completamente degradados. O fenómeno foi detectado pelo Envisat satellite, da ESA. A última vez que este fenómeno tinha acontecido foi em 1997. Os pub

cientistas não sabem se as alterações climáticas vão promover mais fenómenos destes.”Num clima em mudança, é esperado que em média as temperaturas estratosféricas sejam mais frias, o que significa que vai acontecer uma maior diminuição de ozono”, disse num comunicado da Agência Europeia Espacial Mark Weber, da Universidade de Bremen. “Por outro lado, muitos estudos mostram eu a circulação estratosférica no Hemisfério Norte pode aumentar no futuro e, consequentemente, mais o ozono vai ser levado dos trópicos para latitudes mais altas, reduzindo a sua diminuição”, acrescentou o cientista.


quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

10 Depois de Rodrigo Leão, a Fundação Oriente traz a Macau o trio de guitarristas Piñeiro Nagy, Pedro Luís e Miguel Vieira da Silva (Mikroduo) Filipa Queiroz

D

filipa.queiroz@ hojemacau.com.mo

epois de Pequim e Tianjing, na China continental, Piñeiro Nagy, Pedro Luís e Miguel Vieira da Silva (Mikroduo) vão tocar em Macau este domingo, dia 10 de Abril. Os artistas portugueses estão desde a semana passada na Ásia a convite da Fundação Oriente, e também vão passar pelo Japão. Na bagagem o trio traz uma homenagem ao compositor, pianista e dramaturgo espanhol Isaac Albéniz, com peças do próprio transcritas por Nagy para as três guitarras. Também

D

cultura Piñeiro Nagy e Mikroduo tocam em Macau esta semana

Domingo de guitarras serão apresentadas peças de Enrique Granados, Manuel de Falla, Manuel Durão, Joaquin Turina, Astor Piazzolla e “En el silencio de la noche”, um tema inédito dedicado especialmente ao trio pelo compositor italiano Alberto Colla.

Mestre das cordas

Piñeiro Nagy foi discípulo do compositor, violonista e professor espanhol Emílio Pujol Vilarrubi e responsável pela introdução do Curso de Guitarra em Portugal, criado em 1967 na Academia de Amadores de Música, em Lisboa. Especialmente atento ao repertório guitarrístico do século XX, Nagy tem um vasto currículo de participações em festivais internacionais e oficinas um pouco por todo o mundo, inclusive em Macau e no restante Extremo Oriente. Membro do European Festivals Association desde 1983, onde exerceu funções

esde 1660 que a Royal Society de Londres tem recolhido documentos enviados por exploradores e cientistas de todo mundo. Agora, alguns destes objectos foram digitalizados e estão disponíveis no site da instituição. Quem aceder às digitalizações, pode folhear os documentos e ler relatos de expedições feitas aos quatro cantos da Terra. Um dos testemunhos é de Edward Sabine que fazia parte de uma expedição ao Árctico com o objectivo de encontrar a rota Noroeste pelo mar. A viagem parou em 1818 quando o comandante do barco, John Ross, disse que viu uma montanha que bloqueava o caminho. “Sabemos das grandes aventuras heróicas a ambos os pólos, onde as pessoas arriscavam as vidas”, disse ao jornal britânico The Guardian Keith Moore, responsável pela biblioteca e arquivos do Centro de História da Ciência da Royal Society. “Aqui está uma descrição onde apesar de terem tido a oportunidade de encontrar a passagem por Noroeste, e estavam quase a consegui-lo, John Ross desistiu.” No diário, Sabine mostra ha-

executivas entre 1997 e 2005, Nagy fundou o ainda existente Festival do Estoril um ano depois da Revolução dos Cravos e criou o projecto ‘Mare Nostrum’, em 2001. Pedro Luís e Miguel Vieira da Silva foram alunos do mestre

na Escola Superior de Música de Lisboa, onde lecciona desde 1990. Tornaram-se Mikroduo em 2004, no âmbito da disciplina de Música de Câmara, com um repertório ecléctico que vai desde música sul-americana, com obras

Explorações científicas online

• Os documentos da Royal Society estão disponíveis em: http://royalsociety.org/turningthe-pages/

ver dúvidas sobre a decisão do comandante. Só Ross é que viu as montanhas e a tripulação já tinha vivido ilusões ópticas. “Eles estavam preparados para passar lá o Inverno, tinham óleo de baleia, carne de foca.

Depois Ross decide que não vai naquela direcção”, explica Moore. Segundo o especialista, este é apenas um dos 250 mil documentos que a instituição tem. “Desde 1660 que a Royal Society tem vindo a recolher documentos enviados de todos os lados do mundo”, explicou. Para já foram digitalizados 20. Um dos documentos é uma carta de Benjamin Franklin, o cientista e político norte-americano que fez diversos estudos em electricidade,

No Extremo Oriente

de Astor Piazzola, Radamés Gnattali e Egberto Gismonti, até peças de Mozart, Fernando Sor e Castelnuovo-Tedesco e também apresentaram obras em estreia mundial de compositores portugueses contemporâneos como Pedro Figueiredo e Manuel Durão. Da participação no Festival do Estoril em 2007 nasce o trio. O Mikroduo juntou-se a Piñeiro Nagy para dar corda ao projecto inédito de transcrição para três guitarras de obras de Isaac Albéniz e Enrique Granados. O resultado teve honras de estreia no Teatro Victoria Hall de Geneve e, desde então não só Nagy tem ampliado o número de transcrições com versões para três guitarras e cordas como o trio tem corrido o mundo a apresentá-las. A última paragem foi nos Estados Unidos com a Albany Symphony Orchestra, para a estreia absoluta do tema

Testemunhos seculares de cientistas disponíveis ao público

fala de uma observação que fez durante uma viagem no oceano. “Ele vê óleo a ser atirado para o mar por um cozinheiro do navio e observa as águas a acalmarem-se”, descreveu Moore. Franklin tinha o hábito de pensar logo numa aplicação prática quando observava um fenómeno novo. Neste caso, o cientista sugere a utilização de óleo para acalmar o mar perto da costa em situações de salvamento de pessoas. O diário do astrónomo Johj Herschel, de 1839, é um testemunho de como o cientista foi co-autor na invenção da fotografia. “William Henry Fox Talbot tinha a grande ideia de utilizar uma câmara para tirar uma imagem, mas não conseguia fixar a imagem e torná-la permanente num papel. Foi John Harschel que o fez”, contou Moore. No diário, o astrónomo escreveu as experiências que desenvolveu para atingir o objectivo.

“Nocturnal Tears”, de Alberto Colla. Nagy e o Mikroduo aterraram na Ásia no fim-desemana passado, a convite da Fundação Oriente. O trio de guitarristas começou a sua digressão em Pequim na sexta-feira, dia 1 de Abril, onde também orientou oficinas de guitarra por estes dias. Depois de passar em Tianjing, os músicos vão parar em Macau no domingo (10) para um concerto marcado para as 19h30 no salão principal da Casa Garden, onde apresentarão em estreia absoluta no Extremo Oriente “En el silencio de la noche”, de Colla, e “O mensageiro da noite”, de Manuel Durão. Depois da RAEM, Nagy e companhia seguirão para o dolorido Japão para cinco concertos nas cidades de Osaka, Nagasaki, Saga, Ehime, Okayama e Tokyo. Os espectáculos terão uma vertente de solidariedade para com as vítimas das catástrofes naturais e nucleares que assolaram o país, com as receitas a reverter para a população mais atingida pela tragédia.

Há vários documentos sobre expedições feitas à Antárctica, a África, um diário com desenhos de fósseis, estudos anatómicos, etc. Mas há também manuscritos que mostram o impacto do contacto com outras culturas. O soldado britânico Samuel Holmes, que fez parte do conjunto de pessoas que fizeram a primeira viagem diplomática até à China, na década de 1790, descreve pela primeira vez o acto de enrolar o cigarro, que viu alguns malaios fazerem. O cigarro era feito com “um tipo de erva ou papel fino onde eles enrolam o tabaco e fumam-no como nós fazemos com o cachimbo”, escreveu Holmes. O objectivo final da instituição é publicar o máximo de documentos que for possível. “Arranhámos a superfície. Temos realmente uma bela colecção de manuscritos e documentos históricos”, disse Keith Moore. “As pessoas estavam a enviar informação científica da China, das colónias do novo mundo, de todos os locais. Isto é a nossa tentativa de dar de volta ao mundo um pouco dessa informação.”


Faye Dunaway é o rosto do Festival de Cannes este ano

quarta-feira 6.4.2011

Uma fotografia que Jerry Schatzberg tirou à actriz norte-americana Faye Dunaway em 1970 foi a imagem eleita pela organização do Festival de Cannes para o cartaz da sua 64ª edição. "Modelo de sofisticação e elegância intemporal, Faye Dunaway representa o sonho do cinema que o Festival de Cannes quer manter", justificou a organização através de um comunicado. Schatzberg, que arrecadado a Palma de Ouro em 1973 com "Scarecrow", fotografou Dunaway durante a rodagem do seu primeiro filme, "Puzzle of a Downfall Child", em 1970. A película foi restaurado pela Universal Pictures e vai “estrear” no festival que decorre entre 11 e 22 de Maio.

Filipa Queiroz*

filipa.queiroz@hojemacau.com.mo

D

esde 2008 que o leilão de uma obra de um artista chinês não era notícia, mas “Lasting Love Forever” de Zhang Xiaogang conseguiu a proeza ao superar o valor atingido pelo antecessor. A pintura a óleo sobre tela composta por três painéis foi uma das 105 obras vendidas na Sotheby’s de Hong Kong pelo belga Guy Ullens, considerado um dos maiores coleccionadores de arte chinesa contemporânea. O fundador do Centro Ullens para a Arte Contemporânea de Pequim (UCCA) fez saber, através de um comunicado à imprensa, que a venda não significa que esteja a abandonar o seu apoio ao movimento chinês mas que, pelo contrário, serve para contribuir para a promoção da nova geração de artistas. “Lasting Love Forever”

Leiloada obra chinesa mais cara de sempre

Tríptico dourado “Lasting Love Forever”, do artista surrealista e simbolista chinês Zhang Xiaogang, foi leiloada em Hong Kong por cerca de 84 milhões de patacas

foi rematada por um comprador anónimo por mais do dobro do preço de licitação. A directora da Sotheby’s of Contemporary Asian Art, Evelyn Lin, disse à comuni-

cação social que se trata de uma obra “monumental com qualidade de museu que define o período de vanguarda chinês”. O tríptico mostra figuras seminuas numa pla-

nície árida rodeado de símbolos místicos e foi pintada por Zhang Xiaogang nos anos 80. Zhang nasceu na província chinesa de Yunnan há 53 anos e tem como referências

www.hojemacau.com.mo

11

artistas europeus como Pablo Picasso e Salvador Dalí. O anterior recorde de arte chinesa estava situado em 79 milhões de patacas, atingido pela obra “Mask” (1996) do artista Zeng Fanzhi’s, leiloada em 2008. Mas neste leilão da Sotheby’s não foi apenas “Lasting Love Forever” a superar em muito as expectativas estimadas. A série “X?” Número 3, de Zhang Peili, ultrapassou em nove vezes a estimativa inicial de venda tendo sido leiloada por 22 milhões de patacas. Também “Mao Tsé-Tung: P2”, de Wang Guangyi e “Two People Under A Light”, de Geng Jianyi ultrapassaram os valores esperados. Foram vendidas por 19 e 18 milhões de patacas, respectivamente. O representante da Sotheby’s na Ásia, Kevin Ching, disse que as obras à venda representavam “todo o espectro da arte contempo-

rânea chinesa”. “Acho que todos ficariam orgulhosos se fossem capazes de possuir um pedaço dessa história, desse processo, uma parte dessa visão”, acrescentou. No total, o leilão rendeu 427 milhões de dólares de Hong Kong, quando a estimativa de pré-venda rondava os 130 milhões. “Desde o início do leilão eclodiram batalhas na licitação [das obras] entre os presentes na sala e os telefonemas provenientes de todo o mundo”, adiantou Lin. Os preços das obras de arte chinesa têm subido nos últimos anos, justificando o último estudo avançado pelo Artprice.com, que revelou que a China ultrapassou pela primeira vez os Estados Unidos e o Reino Unido, posicionandose agora na primeira posição no que diz respeito ao mercado da arte. *com agências

pub

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

ANÚNCIO CONCURSO PÚBLICO PARA “Obra de Remodelação das instalações da DSE no 23o andar do Edifício Banco Luso Internacional”

Entidade que põe a obra a concurso: Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes. Modalidade de concurso: Concurso Público. Local de execução da obra: Rua Dr. Pedro José Lobo, nº 1-3, Ed. Banco Luso Internacional, 23º andar, MACAU. Objecto da Empreitada: Remodelação. Prazo máximo de execução: 120 dias (cento e vinte dias). Prazo de validade das propostas: o prazo de validade das propostas é de noventa dias, a contar da data do Acto Público do Concurso, prorrogável, nos termos previstos no Programa de Concurso. Tipo de empreitada: a empreitada é por Série de Preços. Caução provisória: $100 000,00 (cem mil patacas), a prestar mediante depósito em dinheiro, garantia bancária ou seguro-caução aprovado nos termos legais. Caução definitiva: 5% do preço total da adjudicação (das importâncias que o empreiteiro tiver a receber, em cada um dos pagamentos parciais são deduzidos 5% para garantia do contrato, para reforço da caução definitiva a prestar). Preço Base: não há. Condições de Admissão: Serão admitidos como concorrentes as entidades inscritas na DSSOPT para execução de obras, bem como as que à data do concurso, tenham requerido a sua inscrição, neste último caso a admissão é condicionada ao deferimento do pedido de inscrição. 12. Local, dia e hora limite para entrega das propostas: Local: Secção de Atendimento e Expediente Geral da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, nºs 32-36, R/C, Macau; Dia e hora limite: dia 26 de Abril de 2011 (Terça-feira), até às 12:00 horas. 13. Local, dia e hora do acto público: Local: Sala de reunião da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, nºs 32-36, 4º andar, Macau; Dia e hora: dia 27 de Abril de 2011 (Quarta-feira), pelas 9:30 horas. Os concorrentes ou seus representantes deverão estar presentes ao acto público de abertura de propostas para os efeitos previstos no artigo 80º do Decreto-Lei n.º74/99/M, e para esclarecer as eventuais dúvidas relativas aos documentos apresentados no concurso. 14. Local, hora e preço para obtenção da cópia e exame do processo: Local: Departamento de Edificações Pública da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, nºs 32-36, 3º andar, Macau; Hora: horário de expediente (Das 9:00 às 12:45 horas e das 14:30 às 17:00 horas) Na Secção de Contabilidade da DSSOPT, poderão ser solicitadas cópias do processo de concurso ao preço de $90,00 (noventa patacas). 15. Critérios de apreciação de propostas e respectivos factores de ponderação: - Preço razoável 60%; - Plano de trabalhos 10%; - Experiência e qualidade em obras 18%; - Integridade e honestidade 12%. 16. Junção de esclarecimentos: Os concorrentes poderão comparecer no Departamento de Edificações Pública da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, nºs 32-36, 3º andar, Macau, a partir de 12 de Abril de 2011 (inclusivé) e até à data limite para a entrega das propostas, para tomar conhecimento de eventuais esclarecimentos adicionais. Macau, aos 31 de Março de 2011.

O Director dos Serviços Jaime Roberto Carion

DIRECÇÃO DOS SERVIÇOS DE SOLOS, OBRAS PÚBLICAS E TRANSPORTES

Anúncio

Faz-se saber que em relação ao concurso público de “Edifício Novo da DSSOPT/DSAT - Aquisição de Mobiliários – Fase III” , publicado no Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau, n° 12, II Série, de 23 de Março de 2011, foram prestados esclarecimentos, nos termos do artigo 3° do programa do concurso, e foi feita aclaração complementar conforme necessidades, pela entidade que realiza o concurso e juntos ao processo do concurso. Os referidos esclarecimentos e aclaração complementar encontram-se disponíveis para consulta durante o horário de expediente no Departamento de Edificações Públicas da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, n°s 32-36, 3° andar, Macau. Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes, aos 29 de Março de 2011. O Director dos Serviços, Jaime Roberto Carion

1.

2. 3.

AVISO COBRANÇA DA CONTRIBUIÇÃO ESPECIAL

Faço saber que, o prazo de concessão por arrendamento dos terrenos da RAEM abaixo indicados, encontra-se terminado, e, que de acordo com o artigo 3.º da Lei nº. 8/91/M de 29 de Julho, conjugado com o artigo 2.º e o artigo 4.º da Portaria n.º 219/93/M, de 2 de Agosto, foi o mesmo automaticamente renovado por um período de dez anos a contar da data do seu termo, pelo que, deverão os interessados proceder ao pagamento da contribuição especial liquidada pela Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes. Localização dos terrenos: - Avenida de Artur Tamagnini Barbosa, n.os216 a 232 e Istmo de Ferreira do Amaral, n.os 97 a 99 (Edifícios Hong Wan Kok e Yee I Kok); - Pátio da Papaia, n.os 10 a 16A e Rua dos Armazens, n.os 5 a 7B (Edifício Weng Fung); - Avenida do Almirante Lacerda, n.os 121A a 121B (Edifício A Chao - Asia); - Pátio da Papaia, n.os 18 a 32, Rua dos Armazens, n.os 9 a 19 e Rua de João Lecaros, n.os 3 a 5B (Edifício Veng Yick); - Estrada da Areia Preta, n.os 52 a 52B (Edifício Industrial Kwong Iu). Agradecemos aos contribuintes que, no prazo de 30 dias após a recepção da notificação do pagamento, ou, até 04/05/2011, se dirijam ao Núcleo da Contribuição Predial e Renda, situado no rés-do-chão do Edifício Finanças, ao Centro de Serviços da RAEM, ou, ao Centro de Atendimento Taipa, para levantamento da guia de pagamento M/B, destinada ao respectivo pagamento nas Recebedorias dos referidos locais. Na falta de pagamento da contribuição no prazo estipulado, proceder-se-á à cobrança coerciva da dívida, de acordo com o disposto no artigo 6.º da Portaria acima mencionada. Aos, 28 de Março de 2011.

A Directora dos Serviços de Finanças, Vitória da Conceição


quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

12

desporto

Asiático de Judo arrancou ontem nos Emirados Árabes Unidos

Quatro atletas e poucas esperanças Marco Carvalho

Q

info@hojemacau.com.mo

uase duas centenas e meia de atletas, oriundos de 30 países e territórios dos quatro cantos da Ásia começaram ontem a disputar a edição de 2011 do Campeonato Asiático de Judo, um certame que tem Abu Dhabi, a capital dos Emirados Árabes Unidos, como palco até amanhã. A prova, que teve Macau como cidade anfitriã em 1993, pauta o regresso das competições de judo de grande nomeada ao Médio Oriente, quatro anos depois do Kuwait ter recebido o evento. As cores da Região Administrativa Especial de Macau estão representadas no certame por um total de quatro atletas, os mesmos que disputaram em Novembro último, na vizinha cidade de Cantão, o torneio de judo da edição de 2010 dos Jogos Asiáticos. Os quatro atletas do território

P

ortugal deverá garantir nesta semana o sexto lugar no “ranking” da UEFAe as há muito esperadas três vagas (duas directas, mais uma na terceira pré-eliminatória) na edição 2012-2013 da Liga dos Campeões em futebol. No terceiro lugar na presente temporada, face, sobretudo, os resultados de FC Porto, Sporting de Braga e Benfica, todos nos quartosde-final da Liga Europa, mas também aos pontos conquistados por Sporting e Marítimo, o futebol luso está prestes a garantir que o sexto posto não foge.

regressaram a Macau de mãos a abanar e a viagem aos Emirados Árabes Unidos não deverá conhecer um desfecho muito diferente, tal é a qualidade dos atletas que

competem no evento. O Japão, a Coreia do Sul e a China deverão voltar a dominar as hostilidades e apenas um eventual cataclismo deixaria espaço de manobra a

Wong Kin Wai para tentar chegar ao pódio. O judoca é o único representante do território no cartaz masculino da competição. O atleta, que conquistou há dois anos a medalha de prata na categoria de menos 60 quilos na segunda edição dos Jogos da Lusofonia, volta a tentar a sorte na prova reservada aos “levezinhos” da modalidade, embora os responsáveis pelo judo do território não nutram grandes esperanças de Wong possa chegar às medalhas. Em Novembro último, Wong Kin Wai despediu-se prematuramente das lides competitivas dos Jogos Asiáticos, depois de ter perdido o seu primeiro combate para o uzbeque Rishod Sobirov. O judoca do território tem a companhia de três outras atletas na deslocação ao Médio Oriente. Leong Siu Pou vai repetir a participação no torneio feminino para atletas com menos de 48 quilos de peso, depois de no Outono não ter

conseguido levar a melhor sobre a japonesa Tomoko Fukumi no embate que pautou a sua estreia na principal competição multidesportiva da Ásia. Os Jogos Asiáticos não se revelaram, de resto, profícuos para nenhum dos representantes do judo da RAEM. Un Si Man, atleta que disputou a categoria de menos 52 quilos na prova que teve como palco a vizinha cidade de Cantão (perdeu ao primeiro combate para a coreana Kim Kyung-ok) volta a tentar a sorte na mesma categoria em Abu Dhabi. O leque de judocas que representam Macau na competição fica completo com Cheang Ka Mei, atleta que compete na categoria de atletas até 57 quilogramas e que conquistou a medalha de bronze no torneio de Judo dos Jogos da Lusofonia de 2009. Além dos quatro atletas seguiram também para Abu Dhabi dois dirigentes da Associação de Judo de Macau.

Portugal prestes a garantir três equipas na Liga dos Campeões 2012/13

Nunca um sexto lugar foi tão sonhado Depois da segunda “mão” dos oitavos-de-final da “Europa League”, Portugal, sexto (47,196 pontos), desembaraçou-se, em definitivo, da Rússia, sétima (44,707), e já só pode ser alcançado pela Ucrânia, oitava (43,550). Só com uma equipa em prova, os russos já não podem chegar à pontuação lusa e os ucranianos, a 3,646

Ranking da UEFA 1. Inglaterra – 84.356 (3 equipas em prova / 7 iniciaram a época europeia) 2. Espanha – 78.900 (3/7) 3. Alemanha – 68.603 (1/6) 4. Itália – 60.552 (1/7) 5. França – 53.678 (0/6) 6. Portugal – 47.196 (3/5) 7. Rússia - 44.707 (1/6) 8. Ucrânia – 43.550 (2/6) 9. Holanda – 39.963 (2/6) 10. Turquia – 35.050 (0/5)

pontos, precisam de vários “milagres”, nomeadamente que Shakhtar Donetsk (Liga dos Campeões) e Dínamo de Kiev (Liga Europa) ganhem todos os jogos até final e vençam as respectivas competições. Esse “impossível” cenário só seria, no entanto, suficiente se as equipas lusas não conseguissem somar qualquer vitória ou dois empates, o registo necessário para não estarem dependentes dos desempenhos dos conjuntos ucranianos. No caso do Sporting de Braga, em confronto directo com o Dínamo de Kiev, um empate, na Ucrânia ou no Minho, será suficiente para selar a possibilidade de Portugal colocar três equipas na “Champions” de 2012-2013. O sexto lugar global está,

assim, quase garantido e, no que respeita em exclusivo à época 2010-2011, as equipas lusas seguem, à custa de 34 vitórias, num brilhante quarto posto e ainda podem acabar no pódio. Com 14.400 pontos, um novo recorde, Portugal está longe da líder Inglaterra

(16,928), mas perto da Alemanha (14,833), apenas com um sobrevivente (Schalke 04), e da Espanha (14,785), que, como os ingleses e portugueses, mantém três equipas. Para o “ranking” lusos, o FC Porto contribuiu com 20,0 pontos, o Sporting de

Braga com 19,0 pontos e o Benfica com 16,0, enquanto os já eliminados Sporting e Marítimo somaram 13,0 e 4,0, respectivamente, para um total de 72,00, que, divididos por cinco, valem 14,400 pontos. Nas pré-eliminatórias, a vitória vale um ponto e o empate meio, sendo que a entrada na fase de grupos da “Champions” vale por si só quatro pontos.A partir da fase de grupos, os triunfos passam a contar dois pontos e o empate um, com o apuramento para os “oitavos” da Liga dos Campeões a valer cinco pontos. Os clubes que atingirem os quartos-de-final, as “meias” e a final, de Liga dos Campeões ou Liga Europa, têm também direito a um ponto extra por cada um desses objectivos. Depois, os pontos conquistados por cada clube contabilizam para o “ranking” de cada país, que os tem que dividir pelo número de equipas que iniciaram a época.


[f]utilidades Cineteatro | PUB

[ ] Cinema

Sala 1

127 hours [c]

Um filme de: Zack Snyder Com: Emily Browning, Abbie Cornish, Vanessa Hudgens 14.30, 16.30, 19.30, 21.30

Um filme de: Danny Boyle Com: James Franco, Amber Tamblyn, Kate Mara 21.30

Sala 2

SALA 3

Falado em cantonense Um filme de: Kelly Asbury 14.30, 16.00, 17.45, 19.30

Um filme de: Jaume Collet-Serra Com: Liam Neeson, Diane Kruger, January Jones 14.30, 16.30, 19.30, 21.30

sucker punch [c]

gnomeo and juliet [a]

HORIZONTAIS: 1-PISA. ABICAR. 2-IPO. ACER. RA. 3-PEEIRA. ROAZ. 4-E. ZERIBANDA. 5-TB. TEAR. DUO. 6-AURIR. ETER. 7-REM. PIA. AI. 8-GAI. DIABA. D. 9-ACUDIR. OUVE. 10-NANOCEFALIA. 11-GRAUATA. AAR. VERTICAIS: 1-PIPETA. GANG. 2-IPE. BURACAR. 3-SOEZ REIUNA. 4-A. IERIM. DOU. 5-ARRER. DICA. 6-ACAIA. PIRET. 7-BE. BREIA. FA. 8-IRRA. TABOA. 9-C. ONDE. AULA. 10-ARADURA. VIA. 11-RAZAO. IDEAR.

solução do problema do dia anterior

Su doku [ ] Cruzadas

Soluções do problema

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição

www.hojemacau.com.mo

13

UNKNOWN [c]

HORIZONTAIS: 1-Maceração das uvas com os pés, no lagar. Fazer bico, aguçar. 2-Árvore venenosa do arquipélago da Malásia. Árvore. Símbolo químico de rádio. 3-Ulcereção da pele, entre as unhas, no gado bovino e cavalar. Golfinho. 4-Quando seguindo de um ponto , é abreviatura de Este. Sarabanda. 5-Térbio. Instrumento com que os encadernadores cosem os livros. Composição que se toca ou se canta entre duas pessoas. 6-Fugir alucinadamente. Ar puro e rarefeito das regiões superiores da atmosfera. 7-Coisa. Carlinga. Nesse lugar. 8-Dantes, ai. Caixa cilíndrica de fibras de bordão, na Lunda. Quando seguindo de um ponto é abreviatura de Dom ou Dona. 9-Atender apressadamente à chamada. Escuta. 10-Microcefalia. 11-Gravatá. Rio suíço. VERTICAIS: 1-Bomba das adegas. Bando organizado de ladrões. 2-Género de árvores bignoniáceas do Brasil da África. Esburacar. 3-Reles. Diz-se de uma espingarda curta e de fuzil, hoje desusada. 4-Primeira letra. Mosquito do Brasil. Ofereço. 5-Rer. Pista. 6-Planta medicinal. Elemento de origem grega que significa febre. 7-Berílio. Chã, planalto. Quarta nota da moderna escala musical. 8-Significa repulsão, raiva, desprezo. Espécie de planta aquática, de que se fazem esteiras. 9-O algarismo 100 na numeração romana. No qual lugar. A parte mais interior do santuário ou capela-mor. 10-Terra arada. Qualquer canal do organismo humano. 11-Conhecimento. Planear.

REGRAS |

quarta-feira 6.4.2011

[Tele]visão www.macaucabletv.com TDM 13:01 TDM News - Repetição 13:30 Jornal das 24h 14:30 RTPi DIRECTO 17:25 Liga Zon Sagres 2010/ 2011: Benfica VS Porto ( Rep ) 19:00 Montra do Lilau (Repetição) 19:30 Ganância 20:25 Acontecimentos Históricos 20:30 Telejornal 21:00 Jornal da Tarde da RTPi 22:10 Viver a Vida 22:55 Acontecimentos Históricos 23:00 TDM News 23:30 Sonhar é Fácil 00:15 Telejornal (Repetição) 00:45 RTPi DIRECTO 02:45 UEFA Europa 2010/ 2011: Chelsea FC VS Manchester United FC ( DIRECTO ) INFORMAÇÃO TDM RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:30 KM Zero 15:00 Magazine Venezuela Contacto 15:30 A Hora De Baco 16:00 Bom Dia Portugal 17:00 O Preço Certo 17:45 O Olhar Da Serpente 18:30 Trio D’Ataque 20:00 Jornal Da Tarde 21:15 O Preço Certo 22:00 Magazine Venezuela Contacto 22:30 Portugal No Coração TVB PEARL 83 06:00 Bloomberg West 07:00 First Up 07:30 NBC Nightly News 08:00 Putonghua E-News 08:30 ETV 10:30 Inside the Stock Exchange 11:00 Market Update 11:30 Inside the Stock Exchange 11:32 Market Update 12:00 Inside the Stock Exchange 12:02 Market Update 12:30 Inside the Stock Exchange 12:35 Market Update 13:00 CCTV News - LIVE 14:00 Market Update 14:40 Inside the Stock Exchange 14:43 Market Update 15:58 Inside the Stock Exchange 16:00 Sesame Street 17:00 Escape From Scorpion Island 17:30 Let’s Get Inventin’ 18:00 Putonghua News 18:10 Putonghua Financial Bulletin 18:15 Putonghua Weather Report 18:20 Financial Report 18:30 Foot Brazil 19:00 Treks In A Wild World 19:30 News At Seven-Thirty 19:50 Weather Report 19:55 Earth Live 20:00 Cheese Slices 20:30 Bones 21:30 Popular Science’s Future of… 22:30 Marketplace 22:35 The Mentalist 23:30 The CEO Connection 23:35 World Market Update 23:40 News Roundup 23:55 Earth Live 00:00 Medium 00:55 Money Magazine 01:20 Get Reel Music Mix 01:45 European Art At The MET 02:30 Bloomberg Television 05:00 TVBS News 05:30 CCTV News ESPN 30 13:00 Ijf Grand Prix Rotterdam 2010 15:30 Winter X Games Slammed/stomped 16:00 MLB Regular Season 2011 Minnesota Twins vs. New York Yankees 19:00 (Delay) Baseball Tonight International 2011

19:30 (LIVE) Sportscenter Asia 20:00 Chang World of Football 20:30 European Mixed Team Championships 22:00 KIA X Games Asia 2010 22:30 Sportscenter Asia 23:00 Chang World of Football 23:30 KIA X Games Asia 2010 STAR SPORTS 31 13:00 Ijf Grand Prix Rotterdam 2010 15:30 Winter X GamesSlammed/stomped 16:00 MLB Regular Season 2011 Minnesota Twins vs. New York Yankees 19:00 (Delay) Baseball Tonight International 2011 19:30 (LIVE) Sportscenter Asia 20:00 Chang World of Football 20:30 European Mixed Team Championships 22:00 KIA X Games Asia 2010 - Skateboard Vert 22:30 Sportscenter Asia 23:00 Chang World of Football 23:30 KIA X Games Asia 2010 - Skb & BMX big Air Finals STAR MOVIES 40 12:40 Retroactive 14:15 Black Death 16:00 National Security 17:30 101 Dalmatians 19:20 Walk Hard: The Dewey Cox Story 21:00 The Twilight Saga: New Moon 23:15 Snake Eyes HBO 41 13:00 The War 15:00 Soccer Dog: European Cup 16:25 The Postman 19:15 Iceman 21:00 Gran Torino 23:00 The Pacific 00:50 Treme CINEMAX 42 12:00 Young Guns Ii 13:45 Cruel Intentions 15:30 Time Trax 17:15 The Towering Inferno 20:00 Lakeview Terrace 22:00 Terror Trap 23:30 Fair Game MGM 43 11:30 13:45

Knightriders Joe Dancer II

15:30 Chance of a Lifetime 17:15 Scenes from The Goldmine 19:00 The Object of Beauty 21:00 Ski Patrol 22:45 Troll 2 00:30 Driving Me Crazy DISCOVERY CHANNEL 50 13:00 Mythbusters - Blind Driving 14:00 I Shouldn’t Be Alive 15:00 Get Out Alive - Jungle Abduction 16:00 Destroyed In Seconds 16:30 Worst Case Scenario 17:00 Dirty Jobs - Toilet Crusher 18:00 How It’s Made 18:30 How Do They Do It? 19:00 Swamp Loggers - Money Pit 20:00 Deadliest Catch - Redemtion Day 21:00 Really Big Things with Matt Rogers 22:00 Aircrash Confidential - Pilot Error 23:00 Fearless Planet - Alaska 00:00 Really Big Things with Matt Rogers NATIONAL GEOGRAPHIC CHANNEL 51 12:30 About China - Megastructures 13:25 Boxing Behind Bars 14:20 ShowReal Asia: Inside Nirvana 15:15 The Mafia: Mafia, What Mafia? 16:10 Against All Odds: Bolt From The Blue 17:05 Air Crash Investigation: Lockerbie 18:00 Is It Real? 19:00 True Stories 20:00 About China - Megastructures 21:00 Animal Extractors 22:00 Animal Mega Moves 23:00 Fish Warrior - Texas Titan 00:00 Hooked - sian Carp Invasion ANIMAL PLANET 52 13:00 Austin Stevens: Most Dangerous... 14:00 Great Ocean Adventures 15:00 Reptiles Uncovered 16:00 River Monsters - Amazon Assassins 17:00 Human Prey - Killers On The Loose 18:00 Animal Precinct 19:00 The Most Extreme 20:00 Austin Stevens: Most Dangerous... 21:00 Europe Uncovered: Wild Baltic 22:00 River Monsters - Freshwater Shark 23:00 The Web Of Life - Elephants, Overlords Of Africa 23:30 Dark Days In Monkey City - Born Of The Storm 00:00 Austin Stevens: Most Dangerous... HISTORY CHANNEL 54 13:00 The Soviet Story 14:00 Shootout! 15:00 Greatest Tank Battles 16:00 Weapons Races 17:00 Declassified 18:00 Building 173 19:00 Top Shot 20:00 Modern Marvels 21:00 Afraid Of The Dark 23:00 History’s Hot Spots 00:00 Kimjongilia STAR WORLD 63 13:00 Glee 13:50 Australia’s Next Top Model 14:45 Cougar Town 15:10 Accidentally On Purpose 15:35 Ugly Betty 16:25 Castle 17:10 Australia’s Next Top Model 18:05 Cougar Town 19:05 Masterchef US 20:00 Live To Dance 21:50 Castle 22:45 Britain’s Next Top Model 23:40 Masterchef US 00:35 Live To Dance

(MCTV 41) HBO 21:00 Gran Torino Informação Macau Cable TV


quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

14

opinião a p a l i ça d a Correia Marques

Da minha varanda Trigo que nasce da terra no fim de muita canseira como um filho é gerado no ventre da companheira e se o trigo é um filho da terra que o fez medrar não pode mandar na terra quem a terra não amar. Adriano Correia de Oliveira, in «Em trás-os-montes à tarde», do album «Menina dos olhos tristes. A noite dos poetas», 1964.

T

erça-feira, dia 5 de Abril de 2011, feriado, dia de Quingming, o 15.º dia após o equinócio da primavera e o 104.º dia após o solestício de inverno. Neste dia, aqui, é prestado culto aos antepassados com visitas às suas campas, nos lindos cemitérios chineses, oferecendo-lhes flores onde sobressaem os crisantemos, dinheiro em notas de papel não corrente, comida –onde não pode faltar o leitão assado-, chá e vinho. Tudo isto para que aos ancestrais nada falte no além e eles aí permaneçam tranquilos e em paz.

ca r t o o n por Steff

Adormeci já o dia raiava. Cada vez me apetece deitar mais tarde. Sempre fui um pouco assim, mas estou cada vez pior. Acho que é a ânsia de aproveitar a vida. Sim, no sono final teremos muito tempo par dormir. Acordei já a tarde se iniciava e com tanta coisa para fazer: escrever este artigo e rever um trabalho, arrumar os meus escritos de tantos anos, que publicar um livro é uma das coisas que ainda me falta fazer na vida, etc. Mas, antes de tratar de mim e das minhas devoções e obrigações, dei comida aos meus amigos peixes e fui à varanda (sou um felizardo em usufuir de uma varanda mais ou menos generosa, a qual diminiui as saudades do meu rincão) falar com os meus arbustos selvagens, plantas e flores. Adoro vê-los crescer. Tenho mesmo a minha acácia da sorte que sobrevive comigo num pequeno vaso há 10 anos. Acho que o carinho com que a trato vem suprindo a falta de terra, e ela vai vivendo. Sempre que a contemplo parece que ela fica mais viçosa, mais alegre. Às vezes questiono-me se não estarei ficando um pouco xanfrado, mas neste mundo louco, para mantermos

Adormeci já o dia raiava. Cada vez me apetece deitar mais tarde. Sempre fui um pouco assim, mas estou cada vez pior. Acho que é a ânsia de aproveitar a vida. Sim, no sono final teremos muito tempo par dormir a sanidade temos de acrescentar o sonho à vida estéril e dura. Sonho a que aqueles que na vida não enxergam mais do que os bens materiais chamam de loucura ou de ingenuidade. Acendo um charuto, preparo um uisque e olhando, alternadamente, a Ermida de Penha e as minhas plantas vou alinhavando este escrito, revisitando o meu passado e pensando no presente. Como musica de fundo o album acima referido do Adriano. E as saudades das noites de amena cavaqueira com ele e com o João que também já partiu prematuramente, em Aveiro, na tasca do Alexandre, onde se comia muito bem e bebia

ainda melhor. Afinal não podia deixar de os recordar, hoje. E, como modesta homenagem aos valores solidários e altruístas que ambos partilhavam, aqui ficam uns modestos mas sentidos versos que, nessa altura, em 1974, pouco depois do meu regresso da Guiné, escrevi e, julgo, se mantém bem atuais. Eu não sou mais o que já fui. Já trilhei muitos caminhos, já vivi, já sofri, já pensei. Já fui à guerra. Não sei se já matei! Já senti saudades, já chorei, longe da minha terra. Já amei, e fui amado? Já ardi de sede, fome e raiva, angustiado. Esse tempo é para mim mera lembrança. Recordo a minha infância, essa outra vida de sonho e de inocência: Os campos de batalha são jardins, as balas são flores, jasmins. Afinal pouco mudei, sou a mesma criança sonhadora.

malabarismo


precisava

Em Macau bem se também dum Clube de Castidade. Quem o quer fundar? Padre Manuel Teixeira [1912-2003]

quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

15 à f l or d a p el e Helder Fernando

Bárbaros I Em moda na política, no sector bancário, na finança, no mundo empresarial, o conceito “opção estratégica”. Tudo tem por base uma tal “opção estratégica”, seja ela qual for e revelando-se ela, quantas vezes, o mais completo disparate “estratégico”. No futebol também assim é. Para além das tácticas - que deviam ser dos aspectos mais importantes do jogo - os clubes, designadamente os chamados “grandes”, em Portugal e em outras partes do mundo, arranjaram como “estratégia” maior o marketing da guerrilha. Lamentavelmente, não se trata de moda passageira. Vão evoluindo os artefactos utilizados na luta armada dentro do futebol. Longe vai o tempo das almofadinhas e chapéus lançados para o campo. Hoje os guerrilheiros bárbaros, disfarçados de amantes do futebol e adeptos de clubes, utilizam no combate contra as hostes inimigas, isqueiros, garrafas, petardos, telemóveis, pedras e, descoberta recente, bolas de golfe, imaginese. É uma diferente maneira de apoiar um clube. Não se pode dizer uma maneira não convencional porque, realmente, tornou-se já numa convenção esses arremessos violentos dentro e fora dos recintos desportivos, antes durante e depois dos desafios. Esse tipo de gentalha bárbara autorizada a fazer parte da sociedade aprendeu entre eles, com os piores exemplos de pimbalhice e criminalidade, essa intolerável maneira de comunicar. Como são burros, não falam ou sequer gritam. Relincham ordinarices reles, ainda por cima sem originalidade, são miseráveis cópias deles próprios, detestam futebol ou outras modalidades que também já contaminaram. As imagens da viagem do autocarro do Futebol Clube do Porto em direcção a Lisboa e no seu retorno, sob escolta aparatosa de forças policiais, assemelhou-se ao que as televisões nos mostram pelas estradas da Líbia. Os efectivos armados até aos dentes dentro e nas imediações dos recintos desportivos, a violência cruel entre as chamadas claques, mete medo. Tudo isto e as discursatas tolas e boçais de dirigentes desportivos, envergonham qualquer cidadão de bem. Aparentemente, é estranho que nas bancadas continuem a rebentar petardos e outras coisas do género, depois da polícia revistar pormenorizadamente pessoa a

mais uma vez, do que deve ser uma rádio obrigatoriamente de proximidade, uma rádio cúmplice portanto. Uma personalidade positiva como a do Professor Manuel Sérgio gera influência, reacções em cadeia, provoca que aumentemos o desejo de dar consequência à pretensão de um mundo melhor. Tanto ao filósofo como ao homem, inclino-me grato pela magistral elegância dos ensinamentos e tanta simpatia genuina. O velho sonho de Fernando Vinhais Guedes teve deslumbrante realidade. Este antigo responsável pela instituição desportiva oficial de Macau ao conseguir trazer até nós, naturalmente com os apoios que conquistou, o Professor Manuel Sérgio, provou de novo o seu amor a esta terra. Outros, até com muito mais possibilidades e responsabilidade, o fizessem.

Se existe, flagrante, uma imensa maioria que sobrevive com pouco e muitos com nada é porque há uns poucos que vivem com muito e por vezes com tudo. Não se trata de culpabilizar todos os ricos pelas escandalosas diferenças sociais, mas de desejar que muitos ricos - alguns com riqueza nascida de condições despudoradas - tenham mais pudor, já nem se sugere mais consciência pessoa à entrada dos recintos. O melhor seria, antes de cada jogo, empunhando um mandado judicial de busca, a polícia revistar as instalações desportivas, nomeadamente os espaços onde os bárbaros cobardes das chamadas claques fazem o armazém do seu armamento (e quem o pagará?). II Muito se tem comentado - e bem! - sobre a presença recente em Macau, pela primeira vez, do Professor Manuel Sérgio. Estive impossibilitado de assistir às suas palestras, o que foi de algum modo compensado com a proximidade que, generosamente, o insigne académico aceitou ter com os ouvintes de rádio. A conversa que partilhei com ele, na companhia do Jorge Vale, foi, antes de

tudo, uma grande aula sobre a existência humana. Sabendo do seu extraordinário trajecto de vida como cidadão, como político, como académico, bastava escutá-lo, sentir ali, em directo naquele estúdio, a centímetros das suas emoções, a voz da sua inteligência superior, emocionarmo-nos com ele. Foi exactamente isso que aconteceu. Naquela tarde de um dia de trabalho, mais do que ouvi-lo do ponto de vista técnico - não era esse o objectivo naquele momento - o inesquecível foi beber-lhe as reflexões, acompanhar os seus pensamentos, testemunhar o brilho juvenil dos seus olhos, escutar-lhe a voz incomparável que lhe sai da sabedoria antiga mas actualizadíssima. As reacções dos ouvintes, na interacção que as tecnologias permitem, foram o espelho,

III A grande questão social cada vez mais aflitiva: O clamoroso aumento do fosso entre ricos e pobres. Se existe, flagrante, uma imensa maioria que sobrevive com pouco e muitos com nada é porque há uns poucos que vivem com muito e por vezes com tudo. Não se trata de culpabilizar todos os ricos pelas escandalosas diferenças sociais, mas de desejar que muitos ricos - alguns com riqueza nascida de condições despudoradas - tenham mais pudor, já nem se sugere mais consciência. Acções de pressuposta caridade são muito bonitas, resolvem circunstancialmente aqui e ali, mas nunca resolveram dificuldades sociais colectivas. Daí as responsabilidades dos políticos, incluidos aqueles que sendo ricos ou por causa disso lá estão. Somos humanos, somos contraditórios. O que mais queremos é a não existência de guerras, mas fabricamos material de guerra cada vez mais sofisticado. Achamos maravilhosos os pandas, mas abandonamos os ursos. Passeamos passarinhos e temos peixinhos metidos num aquário, mas emporcalhamos as ruas, rios e praias com lixo. Criamos espaços somente para não fumadores, mas os nossos veículos expelem fumarada assassina para todos os pulmões e estamos a rebentar com a camada de ozono. Passeamos com lindos cãezinhos ao colo, mas deixamos que eles borrem nos passeios e tratamos as crianças lá de casa ao tabefe. Contraditório mundo das palavras e das acções contraditórias.

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José Editor Vanessa Amaro Redacção Filipa Queiroz; Gonçalo Lobo Pinheiro; Joana Freitas; Rodrigo de Matos; Virginia Leung Colaboradores António Falcão; Carlos Picassinos; José Manuel Simões; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Rui Cascais; Sérgio Fonseca Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Correia Marques; Gilberto Lopes; Hélder Fernando; João Miguel Barros, Jorge Rodrigues Simão; José I. Duarte, José Pereira Coutinho, Luís Sá Cunha, Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia Cartoonista Steph Grafismo Catarina Lau; Paulo Borges Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão, Gonçalo Lobo Pinheiro; António Mil-Homens; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Laurentina Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Av. Dr. Rodrigo Rodrigues nº 600 E, Centro Comercial First Nacional, 14º andar, Sala 1407 – Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail info@hojemacau.com.mo Sítio www.hojemacau.com.mo


Acreditas que há na raem um contra-poder? Portugal Bancos fecham a torneira Os principais bancos portugueses vão deixar de comprar dívida pública nacional nos próximos meses e querem uma ajuda intercalar da União Europeia (UE) de 15 mil milhões de euros, para permitir gerir a situação financeira nacional até ao Verão. A decisão de não emprestar mais ao Estado nos próximos e a ideia de se avançar com o pedido do empréstimo intercalar foram avançadas ontem numa reunião no Banco de Portugal, entre o governador, Carlos Costa, e os presidentes dos principais bancos portugueses. A decisão dos bancos de não emprestarem de momento mais dinheiro ao Estado não é uma retaliação, e que resulta de uma sobre-exposição no último ano, em que os bancos portugueses têm estado activamente a financiar o Estado português, quer servindo de intermediários com o BCE quer indo directamente aos leilões de títulos de dívida. Coreias Seul envia alimentos para o Norte A Coreia do Sul autorizou o envio de ajuda alimentar por duas associações destinada às crianças do Norte. Leite em pó e papas para bebés num valor de 144 milhões de patacas serão enviados para os orfanatos e creches da Coreia do Norte pelas associações World Vision e Join Together Society, anunciou o ministério da Unificação, que dá a autorização para qualquer contacto transfronteiriço. Tratase da primeira autorização obtida por organismos privados desde o bombardeamento, a 23 de Novembro, de uma ilha sul-coreana pelo exército do Norte, que causou quatro mortos e uma crise internacional. Líbia Negociações sem Khadafi O porta-voz do governo líbio afirmou ontem que o regime está pronto para negociar qualquer forma de reforma política, como eleições ou um referendo, embora rejeite uma partida do coronel Muammar Kadhafi. “Como a Líbia é governada é uma outra questão. Qual o sistema político a aplicar no país? Isso é negociável. Podemos falar. Podemos ter tudo, eleições, referendo, etc.”, declarou Mussa Ibrahim aos jornalistas. Contudo, Mussa Ibrahim precisou que “o líder (Muammar Kadhafi) é a válvula de segurança para o país e para a unidade da população e das tribos. Pensamos que é muito importante para qualquer transição para um modelo democrático e transparente”.

Acredito. No contra-poder e no...

... pai natal

!!!

Air France | Corpos encontrados no Atlântico

A boiar dois anos depois

N

ão foram só partes do avião da Air France que se despenhou no Atlântico a 1 de Junho de 2009 que as autoridades francesas encontraram ontem. O Governo francês anunciou que foram ainda descobertos alguns dos corpos das 228 vítimas do acidente. O Airbus 330-203, da Air France, que fazia a ligação entre o Rio de Janeiro e Paris, caiu no Atlântico há quase

dois anos. Desde o acidente que foram realizadas três buscas no local onde o avião caiu. A quarta operação de busca está agora a decorrer e ontem foi encontrada “uma parte importante do avião”, uma parte da fuselagem não identificada, adiantou Nathalie Kosciusko-Morizet, ministra dos Transportes à estação pública de rádio France Inter. Ainda de acordo com a ministra, na parte

da fuselagem agora encontrada foram descobertos restos mortais das vítimas. “Temos mais que destroços, temos corpos. É possível a identificação” das vítimas, acrescentou a ministra. O secretário de Estado dos Transportes, Thierry Marinai, adiantou, por sua vez, que as famílias das vítimas serão informadas sobre o avanço feito nas buscas num encontro agendado para o final desta semana, sublinhando que não serão revelados mais pormenores até lá. “É verdade que os corpos foram avistados mas dada a natureza delicada deste assunto preferimos manter alguns detalhes para as famílias”, acrescentou o responsável. As causas para o acidente que vitimou todos os passageiros e membros da tripulação ainda não foram apuradas. Esta última descoberta leva o grupo que integra a comissão de inquérito do acidente acreditar que ainda será possível recuperar as caixas negras do aparelho. Até aqui foram apenas recuperados os dois motores do avião, uma parte de uma asa e os trens de aterragem.

Águias recusam-se a explicar apagão na Luz Apagar as luzes do estádio e deixar o FC Porto a festejar o título às escuras no fim do jogo de domingo valeu duras críticas ao Benfica, não só por parte da polícia, mas também dos próprios adeptos. Muitos benfiquistas deixaram comentários nos sites de jornais e fóruns televisivos, confessando-se envergonhados com a situação, e alguns notáveis mostraram-se revoltados com quem mandou apagar as luzes. “Perdemos o jogo e perdemos a honra”, reagiu António Bagão Félix. O vice-presidente da assembleia geral do Benfica entre 1992 e 1994 qualificou o apagão como uma “vergonha” e uma “reacção rasca”, argumentando que “a força não se mede pelo músculo da represália” e que “a nobreza da instituição está acima de tudo”. Gaspar Ramos, antigo responsável pelo departamento de futebol do Benfica, fez questão de salientar que Pinto da Costa, presidente do FC Porto, “não tem moral para criticar, porque já fez destas coisas no passado”, mas mostrou-se crítico com os responsáveis do Benfica. “Lamento que se tenham esquecido que dirigem um dos maiores clubes do mundo.” O FC Porto também criticou o rival, afirmando que o apagão foi o “exemplo mais vivo do ‘fair-play’ de alguma gente que gosta de parecer muito educada, mas a quem, mais cedo ou mais tarde, cai a máscara”. Bem dura foi também a reacção da PSP. “Ao desligarem as luzes e ao ligarem a rega puseram em causa a segurança dos agentes da polícia em serviço no interior do estádio. Isso não pode voltar a acontecer”, criticou o subintendente Costa Ramos, numa declaração logo após o jogo. A PSP recusou ontem dar mais explicações sobre o tema. O apagão foi o mais recente episódio na série de conflitos extra-futebolísticos entre FC Porto e Benfica, que estão a causar grande apreensão no meio. “Esta situação tem vindo numa escalada que é urgente parar”, alertou Carlos Paula Cardoso, presidente do Conselho para a Ética e Segurança no Desporto. “Tem de haver bom senso e o exemplo tem de vir de cima”, concluiu.

Cão e dono voltam a juntar-se três semanas depois do sismo do Japão Chama-se Ban, é uma cadela, e foi encontrada num telhado de uma casa destruída, rodeado de água, após o sismo de dia 11 de Março, no Japão. O seu dono não sabia que tinha sido salva, nem sabia dele desde então. Os dois voltaram-se a juntar agora num final feliz no meio da tragédia. Ban, de dois anos, foi encontrada numa das zonas mais devastadas pelo tsunami de dia 11, em Kesennuma. Foi salva e acolhida num centro de abrigo para animais abandonados. Mas só agora é que os donos souberam que estava a salvo, graças a uma reportagem onde se via o momento em que resgatavam Ban de um telhado que usou para sobreviver. “Nunca mais nos vamos separar”, disseram os donos após o reencontro com o animal que reconheceu de imediato os donos e não parava de abanar a cauda de contente. O abrigo onde Ban foi acolhida guarda 19 cães e vários gatos resgatados no meio da tragédia e separados dos seus donos.

quarta-feira 6.4.2011 www.hojemacau.com.mo

Ciência Vacas produzem leite humano Cientistas chineses conseguiram introduzir genes humanos em 300 vacas leiteiras para que estas produzissem leite com características semelhantes às do leite humano, conforme o jornal Telegraph. O leite humano possui uma quantidade maior de nutrientes e pode ajudar no desenvolvimento do sistema imunológico e reduzir o risco de infecções em bebés. Os cientistas utilizam tecnologia de clonagem para introduzir genes humanos no ADN de vacas da raça Holstein. Em seguida, embriões geneticamente modificados foram colocados nas vacas. O leite resultante possui a enzima humana Lisozima, uma proteína antimicrobial que protege bebés de infecções. Costa do Marfim Casa de Gbagbo invadida Com a ajuda do Exército francês, os apoiantes do presidente marfinense eleito, Alassane Ouattara, conseguiram ontem tomar o controlo do palácio presidencial e da casa privada do presidente cessante da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, que permanece agarrado ao poder e cujo paradeiro é agora desconhecido. Paralelamente, o presidente americano, Barack Obama, exortou Gbagbo a respeitar a vontade dos seus compatriotas e “cessar de reivindicar a presidência”. EUA Julgamento pelo 11 de Setembro A Casa Branca decidiu julgar o confesso autor do plano para os atentados do 11 de Setembro numa comissão militar especial em Guantánamo, no que constitui um enorme revés para a Administração Obama, que queria acusar Khalid Sheikh Mohammed num tribunal civil. Coube ao attorney general [equivalente ao ministro da Justiça] Eric Holder anunciar aos norte-americanos que autorizou os procuradores militares da prisão de Cuba a avançar com as acusações contra Mohammed e outros quatro suspeitos coconspiradores. Palestina Actor israelita assassinado Assassinado à queima-roupa por homens encapuçados à frente do filho de um ano. Foi este o desfecho da vida de Juliano Mer-Khamis, o actor árabeisraelita de 53 anos, considerado um símbolo da luta pela causa palestiniana. Perto do teatro que ele próprio fundou, num campo de refugiados na cidade de Jenin, na Palestina, MerKhamis foi ontem atingido cinco vezes por tiros de militantes de cara tapada. As circunstâncias do seu assassinato estão a ser investigadas pelas forças de segurança israelitas.

Hoje Macau 6 ABR 2011 #2344  

Edição do Hoje Macau de 6 de Abril de 2011 • Ano X • N.º 2344

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you