Page 1

PUB

AGÊNCIA COMERCIAL PICO • 28721006

hojemacau MOP$10

PUB

DIRECTOR CARLOS MORAIS JOSÉ • QUARTA-FEIRA 31 DE AGOSTO DE 2011 • ANO X • Nº 2444

Ter para ler

TEMPO POUCO NUBLADO MIN 28 MAX 34 HUMIDADE 40-90% • CÂMBIOS EURO 11.6 BAHT 0.3 YUAN 1.3

SIMPÓSIO MUNDIAL QUER AFIRMAR LÍNGUA PORTUGUESA NA ÁSIA • PÁGINAS 10 E 11

WikiLeaks | Salas VIP dos casinos são um centro de lavagem de dinheiro

Um touro à solta A rede WikiLeaks divulgou esta semana mais de uma dezena de relatórios a referir as fraquezas de Macau. A lavagem de dinheiro dentro das salas VIP dos casinos é o pior dos problemas relatados pelo Consulado dos EUA em Hong Kong ao Departamento de Estado norte-americano. As leis locais não conseguem domar a situação e a corrupção encontra cá um terreno fértil para prosperar. > PÁGINA 6

Baixa taxa de natalidade

POPULAÇÃO EM RISCO DE EXTINÇÃO DAQUI A 500 ANOS • PÁGINA 7

Consumo de água

ENQUANTO RESIDENTES POUPAM, CASINOS GASTAM MAIS • PÁGINA 7

NOTÍCIAS SOBRE A CHINA EM LÍNGUA PORTUGUESA

www.hojemacau.com.mo

hojemacau no Facebook LÊ, DIVULGA E COMENTA


PUB.

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

2

Anúncio O Pedido do Projecto de Apoio Financeiro do FDCT para à 3ª vez do ano 2011 (1)

(2)

(3)

Fins O FDCT foi estabelecido por Regulamento Administrativo nº14/2004 da RAEM, publicado no B. O. N° 19 de 10 de Maio, e está sujeito a tutela do Chefe do Executivo. O FDCT visa a concessão de apoio financeiro ao ensino, investigação e a realização de projectos no quadro dos objectivos da política das ciências e da tecnologia da RAEM. Alvos de Patrocínio (i) Universidades, instituições de ensino superior locais, seus institutos e centros de investigação e desenvolvimento (I&D); (ii) Laboratórios e outras entidades da RAEM vocacionados para actividades de I&D científico e tecnológico; (iii) Instituições privadas locais, sem fins lucrativos; (iv) Empresários e empresas comerciais, registadas na RAEM, com actividades de I&D; (v) Investigadores que desenvolvem actividades de I&D na RAEM. Projecto de Apoio Financeiro (i) Que contribuam para a generalização e o aprofundamento do conhecimento científico e tecnológico; (ii) Que contribuam para elevar a produtividade e reforçar a competitividade das empresas; (iii) Que sejam inovadores no âmbito do desenvolvimento industrial; (iv) Que contribuam para fomentar uma cultura e um ambiente propícios à inovação e ao desenvolvimento das ciências e da tecnologia; (v) Que promovam a transferência de ciências e da tecnologia, considerados prioritários para o desenvolvimento social e económico; (vi) Pedidos de patentes.

(4)

Valor de Apoio Financeiro (1) Igual ou inferior quinhentos mil patacas. (MOP$500.000,00) (2) Superior a quinhentos mil patacas. (MOP$500.000,00)

(5)

Data do Pedido Alínea (1) do número anterior Alínea (2) do número anterior

(6)

Forma do Pedido Devolvido o Boletim de Inscrição e os dados de instrução mencionados no Art° 6 do Chefe do Executivo nº 273 /2004, «Regulamento da Concessão de Apoio Financeiro», publicado no B. O. N° 47 de 22 de Nov., para o FDCT. Endereço do escritória: Alameda Dr. Carlos d’Assumpção, n° 411-417, Edf. “Dynasty Plaza” 9° andar, Macau. Para informações: tel. 28788777; website: www.fdct. gov.mo.

(7)

Condições de Autorizações Por despacho do Chefe do Executivo nº 273 /2004, processa o «Regulamento da Concessão de Apoio Financeiro»w.

Todo o ano A partir do dia 1 – Set. – 2011 até 31 – Out. – 2011 (O próximo pedido será realizado no dia 3 –Jan. – 2012 ao 2 –Mar. – 2012)

O Presidente do C. A. do FDCT Tong Chi Kin 31 / 8 / 2011


ACTUAL

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

3

Monge tibetano é condenado na China por esconder ferido

Prisão por companheirismo

U

M tribunal no sudoeste da China sentenciou um monge tibetano a 11 anos de prisão por “homicídio doloso (intencional)” por esconder um outro monge e impedir que ele recebesse tratamento depois de atear fogo sobre o próprio corpo, informou a agência estatal de notícias Xinhua. Segundo grupos de direitos humanos fora da China, o monge, Rigzin Phuntsog, imolou-se em Março em protesto contra o controlo

do Governo Central na instável região do Tibete. A sua morte desencadeou protestos em Aba, região de maioria étnica tibetana na província de Sichuan, que irromperam em desafio ao controlo chinês na região há três anos. O tribunal em Aba disse que o monge Drongdru “recebeu a sentença porque ele escondeu um monge ferido e impediu que ele recebesse tratamento de emergência, provocando a morte do jovem de 16 anos devido ao tratamento tardio”,

QUEM ANDA À CHUVA…

disse a Xinhua, citando o tribunal. “Drongdru declarou-se culpado pela acusação de assassinato e disse que lamentava muito ter escondido e impedido o tratamento de emergência e pediu clemência. Drongdru disse durante a audiência no tribunal que não iria recorrer do veredicto”, disse a Xinhua. O julgamento contou com a presença de cerca de 100 moradores locais, incluindo um alto clérigo budista. “Phuntsog, discípulo e sobrinho de Drongdru, ateou fogo ao próprio

corpo em 16 de Março e foi escondido durante 11 horas. Ele morreu na manhã seguinte depois de os tratamentos terem fracassado no hospital local”, disse a agência. Outros dois monges foram julgados ontem por “planear, instigar e ajudar” na auto-imolação, disse a Xinhua. Pelo menos três monges tibetanos incendiaram o próprio corpo na China desde 2009. Em Março de 2008, protestos tibetanos liderados por monges na capital tibetana de Lhasa foram reprimidos pela polícia.

Um motociclista conduz no meio da chuva causada pela tempestade tropical Nanmadolm em Jinjiang, na província de Fujian.

NOVA ESTIRPE DO VÍRUS DAS AVES ENCONTRADA NA CHINA E VIETNAME Especialistas da Organização Mundial de Saúde alertaram para um possível surto de gripe aviária na Ásia, tendo sido uma nova estirpe do vírus detectado no continente com risco para os seres humanos. Um comunicado divulgado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) disse que deve ser aumentada a vigilância contra uma possível recorrência de grande escala do vírus H5N1 e alertam que a variante pode espalhar-se. O vírus foi encontrado até agora em partes da China e do Vietname, mas é mais ameaçador no Camboja, Tailândia e Malásia, e um perigo para a península da Coreia e Japão. Aparentemente, a nova estirpe não responde às vacinas existentes, disse o relatório. Desde 2008 que foi detectada uma nova disseminação geográfica do vírus da gripe aviária em aves domésticas e selvagens, disse Juan Lubroth, Director da FAO. Desde 2003, o H5N1 infectou pelo menos 565 pessoas e causou mais de 300 mortes em todo o mundo. Além disso, estima-se que cerca de 400 milhões de aves foram sacrificadas ou morreram da doença.

CHINA ENDURECE LEI PARA COMBATER ROUBO NA INTERNET

O primeiro passo contra o ciberataque A

China vai endurecer a lei de combate à pirataria informática, que prevê penas até sete anos de prisão, para acabar com roubos de dados na Internet e com ataques aos portais electrónicos de instituições oficiais. De acordo com o jornal oficial “China Daily”, a pena máxima será aplicada aos que acedam a mais de 20 computadores e obtenham mais de dez palavras passe para efectuar pagamentos “online”, uma regra que se estende aos ataques a computadores no estrangeiro a partir da China. Segundo fontes do Supremo Tribunal

Popular, o objectivo desta lei é estabelecer “fortes sanções contra os crimes informáticos”, com vista a conter “os crescentes ataques de vírus” que têm atingido sobretudo organismos oficiais”. De acordo com o departamento de informação do Conselho de Estado da China, em 2010, foram roubadas mais de um milhão de palavras passe, tendo o número de ataques de vírus aumentado em cerca de 80% em termos anuais num país que, no final de Junho, contava com mais de 485 milhões de utilizadores de Internet.

CHINA MINEIROS RESGATADOS Vinte e dois mineiros da China que estavam presos há uma semana numa mina de carvão inundada na sequência de uma ruptura de um poço foram ontem resgatados com vida. A televisão estatal mostrou os 22 homens a serem retirados passo a passo da mina e a serem trazidos para a superfície, aparentemente, em boa condição de saúde. A esperança de que poderiam estar vivos ganhou um novo fôlego no domingo, após terem sido ouvidos barulhos através do canal de 280 metros que foi escavado para permitir o acesso de ar no interior da mina ilegal perto da cidade de Qitaihe, na província de Heilongjiang, nordeste do país. Quatro dos 26 mineiros que ficaram presos na mina, no passado dia 23, foram resgatados no sábado com vida, mas um deles acabou por morrer pouco depois. O governo provincial tinha ordenado o encerramento da mina em 2007, mas o proprietário decidiu reiniciar a sua actividade de forma ilegal a 16 de Agosto. TÓQUIO KAN APRESENTA DEMISSÃO OFICIAL Naoto Kan apresentou ontem oficialmente a sua demissão no cargo de primeiro-ministro do Japão, para permitir a nomeação pelo parlamento de Yoshihiko Noda como o próximo chefe do Governo do Japão, o sexto desde o ano de 2006. Depois da demissão em massa do Executivo de Naoto Kan, tal como previsto, o parlamento irá nomear nas próximas horas o ex-ministro das Finanças Yoshihiko Noda como o novo primeiro-ministro. O Partido Democrático detém a maioria no parlamento e, por isso, Noda, de 64 anos, será eleito primeiro-ministro, já que venceu as eleições do partido ao obter 215 votos a favor contra 177 alcançados pelo ministro da Economia, Comércio e Indústria, Banri Kaieda, de 62 anos, entre os 392 expressos nas urnas à segunda volta. Naoto Kan anunciou na sextafeira a sua demissão, aguardada na sequência das críticas de que foi alvo pela gestão que fez da crise decorrente do sismo e tsunami de 11 de Março. Yoshihiko Noda será o sexto primeiro-ministro do Japão nos últimos cinco anos, depois de Shinzo Abe (2006-2007), Yasuo Fukuda (2007-2008), Taro Aso (2008-2009), Yukio Hatoyama (2009-2010) e Naoto Kan (2010-2011).


PUB.

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

4

Edital nº: Processo nº: Assunto: Local:

EDITAL

150/E/2011 1145/BC/2011/F Notificação do despacho de embargo e início do procedimento de audiência pela infracção às respectivas disposições do Regulamento de Segurança Contra Incêndios (RSCI). Rua de S. Roque nº 37, Edf. Fai Keong (CRP: A4), terraço sobrejacente à fracção e escada comum entre os 3o e 4o andares, Macau.

Chan Pou Ha, subdirectora da Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT), no uso das competências delegadas pela alínea 7) do nº 1 do Despacho nº 09/SOTDIR/2009, publicado no Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), nº 16, II Série, de 22 de Abril de 2009, faz saber por este meio aos dono da obra ou seu mandatário, ao encarregado da obra, aos técnico responsável pela obra e executores da obra existente no local acima indicado, cujas identidades se desconhecem, o seguinte: 1.

Em 12/08/2011, o agente de fiscalização desta DSSOPT deslocou-se ao local acima indicado e verificou a realização de obra sem licença cuja descrição e situação é a seguinte: Obra

1.1

1.2

1.3

Fechamento da varanda da fracção com construção ilegal composta por cobertura metálica, paredes em alvenaria de tijolo, gradeamento e suporte de vaso metálicos. Construção de compartimento com dois pisos não autorizados com cobertura metálica, paredes em alvenaria de tijolo, gradeamento e escada metálicos no terraço sobrejacente à fracção. Instalação de portão metálico na escada comum entre os 3o e 4o andares.

Situação da obra

Infracção ao RSCI e motivo da demolição

Concluída

Infracção ao no 12 do artigo 8o, obstrução do acesso aos pontos de penetração no edifício.

Obra de renovação em curso

Infracção ao no 4 do artigo 10o, obstrução do caminho de evacuação.

Concluída

Infracção ao no 4 do artigo 10o, obstrução do caminho de evacuação.

2.

Nos termos do nº 3 do artigo 88º do RSCI, aprovado pelo Decreto-Lei nº 24/95/M, de 9 de Junho, o agente de fiscalização ordenou a imediata suspensão da execução da obra.

3.

Nos termos do nº 1 do artigo 88º do RSCI e no uso das competências delegadas pela alínea 7) do nº 1 do Despacho nº 09/SOTDIR/2009, publicado no Boletim Oficial da RAEM. nº 16, II Série, de 22 de Abril de 2009, por meu despacho de 26/08/2011, exarado sobre a informação nº 05609/ DURDEP/2011 de 18/08/2011, determinei o embargo da obra.

4.

O despacho de embargo acima indicado só pode ser levantado depois de cessar o motivo que o determinou, em conformidade com o preceituado no nº 9 do artigo 88º do RSCI.

AVISO

5.

A continuação dos trabalhos depois do embargo, notificado pelo presente edital, sujeita os donos, responsáveis e executores da obra (quer sejam empreiteiros ou tarafeiros) às penas do crime de desobediência qualificada, nos termos do nº 6 do artigo 88º do RSCI.

Vimos por este meio informar que, o escritório do ADVOGADO e NOTÁRIO PRIVADO MARCELO POON, mudou desde o dia 30 de Agosto de 2011 para o seguinte endereço :

6.

Sendo as escadas e corredores comuns e terraço do edifício considerados caminhos de evacuação, devem os mesmos conservar-se permanentemente desobstruídos e desimpedidos, de acordo com o disposto no nº 4 do artigo 10º do RSCI. Além disso a janela acima referida é considerada como ponto de penetração para realização de operações de salvamento de pessoas e de combate a incêndios, não podendo ser obstruído com elementos fixos (gaiolas, gradeamentos, etc.), de acordo com o disposto no nº 12 do artigo 8º. As alterações introduzidas pelo infractor nos referidos espaços, descritas nos pontos 1.1 a 1.3 do presente edital, contrariam a função desses espaços enquanto caminhos de evacuação e ponto(s) de penetração no edifício e comprometem a segurança de pessoas e bens em caso de incêndio. Assim, as obras executadas não são susceptíveis de legalização pelo que terão necessariamente de ser determinadas pela DSSOPT a sua demolição a fim de ser reintegrada a legalidade urbanística violada.

AV. da Praia Grande, n. o 599, Edif. Comercial Rodrigues, 13.o andar “B”, Macau.

7.

8.

9.

Contactos : Tel.: 28323963 Fax.: 28323962 e-mail: mplawyer2008@gmail.com Com os melhores cumprimentos,

Nos termos do no 3 do artigo 87o do RSCI, a infracção ao disposto no no 4 do artigo 10o é sancionável com multa de $4 000,00 a $40 000,00 patacas, e nos termos do no 7 do mesmo artigo, a infracção ao disposto no no 12 do artigo 8o, é sancionável com multa de $2 000,00 a $20 000,00 patacas. Além disso, de acordo com o no 4 do mesmo artigo, em caso de pejamento dos caminhos de evacuação, será solidariamente responsável a entidade que presta os serviços de administração ou segurança do edifício. Considerando a matéria referida nos pontos 6 e 7 do presente edital, podem os interessados, querendo, pronunciar-se por escrito sobre a mesma e demais questões objecto do procedimento, no prazo de 5 (cinco) dias contados a partir da data de publicação do presente edital, podendo requerer diligências complementares e oferecer os respectivos meios de prova, em conformidade com o disposto no nº 1 do artigo 95º do RSCI. O processo pode ser consultado durante as horas de expediente nas instalações da Divisão de Fiscalização do Departamento de Urbanização desta DSSOPT, situadas na Estrada de D. Maria II, nos 32-36, Edifício CEM, 2º andar, Macau (telefones nos 85977154 e 85977227).

10.

Nos termos do artigo 97º do RSCI e das competências delegadas pelos nos 1 e 4 da Ordem Executiva nº 124/2009, publicada no Boletim Oficial da RAEM, Número Extraordinário, I Série, de 20 de Dezembro de 2009, da decisão referida no ponto 3 do presente edital, relativamente às obras referidas no ponto 1, os interessados podem apresentar recurso hierárquico necessário para o Secretário para os Transportes e Obras Públicas, a interpor no prazo de 8 (oito) dias contados a partir da data de publicação do presente edital.

11.

O recurso referido no número anterior não tem efeito suspensivo, devendo por isso a obra manter-se embargada.

Aos 26 de Agosto de 2011

A Subdirectora dos Serviços Engª Chan Pou Ha

Marcelo Poon Advogado & Notário Privado

REMOVAL NOTICE Please be inform that the office of MARCELO POON LAWYER & PRIVATE NOTARY, has been moved to the following address since 30th August, 2011: AV. da Praia Grande, n. o 599, Edif. Comercial Rodrigues, 13.o andar “B”, Macau. Contact : Tel.: 28323963 Fax.: 28323962 e-mail: mplawyer2008@gmail.com Yours Faithfully, Marcelo Poon Lawyer & Private Notary


POLÍTICA

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

5

Deputado queixa-se de colegas que falam demais na Assembleia Legislativa

Tempo a mais para pouca qualidade Virginia Leung

virginia.leung@hojemacau.com.mo

O

tempo de direito à palavra antes de se passar para a discussão dos temas na agenda dos plenários da Assembleia Legislativa (AL) é demasiado longo. Isso acaba por fazer com que alguns deputados usem este período para repetir questões que já foram feitas através de interpelações escritas e torna o debate cansativo. Quem o diz é o deputado Tsui Wai Kwan, nomeado pelo Chefe do Executivo. Em declarações ao jornal de língua chinesa “Ou Mun”, Tsui aponta que alguns deputados prolongam ao máximo a sua intervenção antes da ordem do dia das sessões a falar sobre assuntos que já foram antes analisados ou até respondidos pelo Governo. “Às vezes há um ou dois pontos na agenda, que demoram cerca de uma hora para serem discutidos e aprovados. Mas antes disso, os deputados perdem mais de uma hora a falar do mesmo”, criticou.

Tsui Wai Kwan refere que é deputado há 12 anos e que tem notado progressos importantes no modo de funcionamento da AL. Segundo ele, a qualidade dos deputados aumento significativamente, bem como o teor dos assuntos trazidos à baila. Mas, ainda assim, bater sempre na mesma tecla pode não funcionar, já que, para Tsui, é mais importante haver qualidade do que quantidade de tempo

para gastarem o tempo de antena. Tsui acha também um exagero a quantidade de interpelações que são escritas. Segundo dados da própria AL, durante a última sessão legislativa foram entregues 541 documentos, o que representa uma média de 1,5 por dia. Devido a essa forte afluência, o deputado considera normal que se leve um tempo superior ao estabelecido (30 dias) para que o Governo responda. “Muitas

vezes, é preciso consultar outros departamentos e isso pode demorar”, aponta. O legislador afirma também que os colegas são eleitos por diferentes grupos de interesse, mas que isso não significa que tenham sempre de sair em defesa das associações que pertencem. “É preciso ter também uma visão mais profunda sobre outros sectores da sociedade. Devemos pensar no interesse geral de Macau e

PEREIRA COUTINHO INSURGE-SE CONTRA TAM WAI MAN DO IACM

Gonçalo Lobo Pinheiro glp@hojemacau.com.mo

Sem noção de risco HOJE MACAU

O

deputado da Assembleia Legislativa (AL) José Pereira Coutinho é muito claro na sua interpelação. O presidente do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), Tam Wai Man, deveria ter assumido as suas responsabilidades apresentando a demissão, depois da explosão do dia 26 de Julho na Rua de Malaca. Tam Wai Man reconheceu, depois da explosão ocorrida num restaurante onde foram encontradas 13 botijas de gás, a não aplicação de medidas preventivas aquando da detecção, em Dezembro de 2010, de 11 botijas no restaurante. “Se nada fez para aperfeiçoar ou integrar as insuficiências verificadas nos procedimentos de autuação então, Tam Wai Man, com mais de dez anos no cargo, demonstrou falta de

gasto. “Há deputados que fazem perguntas de ‘uma galinha, três sabores’”, disse, referindo-se ao facto de alguns legisladores terem já repetido a mesma coisa em interpelações orais, escritas ou noutras sessões. O deputado nomeado pelo Chefe do Executivo considera normal que os colegas foquem-se constantemente em questões sociais, mas acha desnecessário estar a repetir a mesma coisa só

noção de risco o que é mais do que suficiente para ter apresentado a sua demissão”, referiu o deputado. Para o legislador não há dúvidas. O mal vem de trás quando o IACM não apreendeu ou removeu as botijas encontradas em Dezembro do ano passado. “Através deste incidente ficou a descoberto a sua irresponsabilidade”, referiu na interpelação. Pereira Coutinho dispara em todas as direcções e, acusando o presidente do IACM, também não esquece, uma vez mais, a secretária para a Administração e Justiça, Florinda Chan, a quem também pede responsabilidades. “Tendo este incidente provocado 13

tratar dos sectores laboral e financeiro de um ponto de vista global”, frisa. Tsui critica ainda o facto de alguns colegas, como Au Kam San, insistirem em situações sem nexo, como a construção de 40 mil fracções de habitação económica, quando o Executivo já prometeu, por agora, 19 mil. O deputado acredita que por vezes boas decisões políticas transformam-se em más na boca de alguns colegas, já que estes insistem em apresentar uma só versão à sociedade. Por isso, acredita Tsui, os deputados deveriam ter mais responsabilidade naquilo que dizem publicamente. Entre Outubro de 2010 e Agosto deste ano, a AL foi palco de 33 plenários, sendo 12 dedicados exclusivamente à apresentação e discussão das Linhas de Acção Governativa (LAG) deste ano. Quatro sessões foram destinadas unicamente para interpelar o Governo. O “período antes da ordem do dia” foi utilizado por 26 deputados, num total de 229 intervenções – na sessão anterior tinham sido 197.

feridos, não deverão arcar grande parte das responsabilidades daí recorrentes?”, questiona. A culpa não morre solteira e o deputado também refere a actuação da Comissão de Segurança de Economia (CSE), do Corpo de Bombeiros (CB) e da Direcção dos Serviços de Economia (DSE) que, enquanto entidades de fiscalização, viram os seus poderes sobrepostos. “A Administração deverá rever e ajustar seriamente as atribuições de cada um desses serviços e organismos públicos.” Apesar dos 13 feridos resultantes da explosão, para o deputado a situação poderia ter sido bem mais grave. Contudo, não havendo baixas humanas, há bastantes prejuízos materiais de valores avultados. Para Pereira Coutinho, a Administração tem de indemnizar todos os lojistas e residentes próximos do local do sinistro.


QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

6

SOCIEDADE

WikiLeaks | Relatório aponta salas VIP dos casinos como locais de lavagem de dinheiro

O sustento que pode ser um veneno

Macau não escapa. A Wikileaks tornou público mais de uma dezena de relatórios onde refere as fraquezas do território - a lavagem de dinheiro é apenas um dos muitos assuntos abordados. O documento, denominado “A economia de Macau: até os jackpots têm consequências”, frisa a ineficácia das leis de anti-lavagem de dinheiro e do combate à corrupção e foi enviado pelo Consulado Geral dos Estados Unidos em Hong Kong Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

“H

OJE, Macau é uma cidade de jogo, preenchida com turistas e trabalhadores estrangeiros. O sonho de ficar rico rapidamente, o movimento de grandes quantias de dinheiro e os salários atractivos dos casinos continuam a desafiar a habilidade do território para combater a corrupção e as actividades financeiras ilícitas e para tornar a sua economia menos dependente do turismo e do jogo.” E é assim, anos depois do retorno à pátria, “com pouca semelhança à Administração Portuguesa” e mais propícia para oportunidades de corrupção e à subida das tensões sociais. É desta forma que um relatório da Wikileaks começa por apontar as razões para que a lavagem de dinheiro continue a ser um problema no território. Disponível na internet, o documento, datado de 2009, assegura que o mercado de jogo é o responsável por mais de metade do Produto Interno Bruto (PIB). “Mas o seu sucesso é baseado numa fórmula que facilita, senão encoraja, a lavagem de dinheiro”, aponta a Wikileaks. As salas de jogo VIP, onde os maiores clientes são os jogadores provenientes do continente, são onde acontece a maior parte das ilegalidades. Por exemplo, segundo o documento, “as apostas ultrapassam milhares de milhões de dólares, mesmo que o Governo Central tenha imposto um controlo de capitais que impede os cidadãos chineses de movimentarem mais de 50 mil dólares para fora da China”. O relatório, que foi enviado pelo Consulado Geral dos Estados Unidos de Hong Kong ao Departamento de Estado dos EUA, aponta ainda o dedo aos ‘junkets’, os operadores destas salas VIP: “O sucesso das salas VIP depende dos ‘junkets’, que arranjam os vistos, financiam as trocas cambiais e

fornecem o acesso aos locais”, frisa o documento de 2009. Segundo a organização, conhecida por tornar públicos documentos oficiais e classificados, o mercado VIP contribui com mais de 60% para as receitas de Macau e os esforços do Governo em regular este tipo de actividade – dos ‘junkets’ – é vista como que “direccionada a limitar competição” ao invés de combater as actividades ilícitas. “Apesar de este mercado estar sujeito a registos e a regulamentações em Macau, estas organizações [dos junkets] trabalham directamente com os casinos de Macau para comprar fichas de jogo a baixo custo e evitar a identificação dos jogadores”, diz o relatório. Além disso, acrescenta, “alegadamente trabalham em conjunto com associações de crime organizado da China, para identificar clientes e recolher eventuais dívidas”.

REGIME FRACO

“Há uma fraqueza séria no regime Anti-Lavagem de Dinheiro

TRAVÃO NO JOGO POR EDMUND HO

Edmund Ho, avança o documento da Wikileaks, terá imposto ‘moratorium’ (o atraso) ao desenvolvimento dos casinos no território, em Abril de 2009. “Não serão garantidas novas concessões aos casinos, não serão aprovados empréstimos par casinos e a reclamação de novas áreas de concessão estarão fora do alcance dos casinos”, pode ler-se no documento. Mas, se na altura deste discurso de Edmund Ho existiam apenas 29 casinos, são mais quatro os que agora se podem contabilizar. Com os casinos do território a necessitarem de constantes recursos humanos, têm aumentado as críticas no território de que os jovens preferem trabalhar nas operadoras de jogo devido “à facilidade em fazer dinheiro”.

de Macau”, acusa o documento. A Autoridade Monetária de Macau (AMCM) reviu o seu regime anti-lavagem de dinheiro e o do Combate de Financiamento do Terrorismo a 1 de Setembro de 2006. De 2005 a 2006, segundo o relatório, o Governo dos Estados Unidos ajudou intensamente o território, fornecendo treinos de reconhecimento de fraudes bancárias, branqueamento de capitais, financiamento de terrorismo e até cibercrime. Em 2005, um ano antes da implementação do regime, rebentou um escândalo de branqueamento

de capitais internacionais, que incluía precisamente o território, lembra o documento. O caso “Banco Delta Ásia” expôs as vulnerabilidades de Macau enquanto local de financiamento de actividades criminosas. A instituição bancária, que pertencia ao então deputado nomeado Stanley Au, candidato directo de Edmund Ho na corrida ao cargo de Chefe do Executivo, foi acusada de financiar o programa nuclear norte-coreano. Em Setembro de 2005, o Tesouro norte-americano acusava o Delta Ásia de actividades ilícitas como lavagem de dinheiro e passagem

de moeda falsa em favor do regime de Pyongyang, o que levou o Executivo de Macau a intervir na instituição, nomeando uma comissão administrativa liderada por Herculano de Sousa, administrador executivo do Banco Nacional Ultramarino de Macau. E devido a uma fuga de clientes, o Governo teve ainda de financiar a actividade do banco com o empréstimo de mais de mil milhões de patacas. Os EUA emitiram sanções directas ao Delta Ásia com a proibição de transacções internacionais denominadas em dólares que obrigam hoje o banco a ter uma actividade limitada ao mercado de Macau. Mas se as autoridades da RAEM se tornaram mais atentas graças a este caso, o sector do jogo continua a ser um ponto fraco na região, que se junta, por exemplo, às ausências apertadas de controlo nas fronteiras. A implementação de medidas, como o Visto Individual de Turista para os cidadãos chineses, permite o acesso facilitado aos jogadores do continente. Outro documento dos EUA, intitulado “Country Reports on Terrorism 2009”, dava conta que o esforço de Macau tem sido visível, mas se mantém insuficiente no que diz respeito a garantir a eliminação de actividades ilícitas relacionadas com o jogo. “O posicionamento de Macau como o principal centro da indústria do jogo do mundo torna-o um potencial sítio para a lavagem de dinheiro e o financiamento de actividades terroristas”, pode ler-se no documento, que, no entanto, não apresenta dados concretos de operações suspeitas no território. Por ser membro do Grupo Ásia-Pacífico (APG) contra a lavagem de dinheiro, Macau tem adoptado estratégias para melhorar, mas “os limites à informação permanecem bem acima das normas internacionais e Macau não tem requisitos de informação para os movimentos transfronteiriços de moeda”, frisa o documento.


ABERTURA DO ANO LECTIVO ALTERA TRABALHOS NA HORTA E COSTA As aulas estão aí e o Executivo da RAEM quer minimizar o impacto no trânsito que as obras de reordenamento da rede de drenagem da avenida Horta e Costa possam ter. Nesse sentido, uma decisão conjunta entre a Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transporte (DSSOPT) e Direcção dos Serviço para os Assuntos de Tráfego (DSAT) introduziu alterações com a abertura, desde ontem, do troço da Horta e Costa junto da Escola Secundária Pui Cheng, bem como a criação de uma zona provisória para tomada e largada de passageiros, no sentido de aumentar a fluidez do trânsito na abertura do ano lectivo.

Gonçalo Lobo Pinheiro glp@hojemacau.com.mo

E

M 1950 éramos 196 mil pessoas e em 2100 esperam-se 810 mil, contudo em 2060 a população de Macau pode atingir o seu pico com 831 mil habitantes antes de uma queda que pode colocar em risco o futuro de Macau. Quem o diz é a Organização das Nações Unidas (ONU) no seu relatório “Projecções Probabilísticas da Taxa de Fertilidade Total para Todos os Países” durante 2010. Nos moldes actuais, se nada for feito, a população de Macau pode ver o seu término daqui a 500 anos e a justificação está na fraca taxa de natalidade. A Ásia está em crescimento e na China muitas mulheres ricas têm vindo a preferir a vida de solteiras à constituição de família. Este é o grande entrave que explica a queda abrupta das taxas de nata-

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

7

Baixa natalidade pode extinguir população de Macau em 500 anos

O fim do Lotus? lidade. De acordo com as Nações Unidas, em 83 países e territórios de todo o mundo, as mulheres não terão filhas suficientes para manter o número de pessoas, a menos que as taxas de natalidade sofram um volte-face. Além de Macau, em Hong Kong, por exemplo, mil mulheres podem dar à luz 547 filhas e estas, segundo as projecções levantadas pela ONU, só poderão dar 299 filhas, com o número a decrescer por aí em diante. O cenário, extrapolado radicalmente, pode levar cerca de 3,75 milhões de mulheres

a uma em apenas 25 gerações, ou seja, a última mulher nasceria no ano de 2798. Pela mesma lógica inflexível, Alemanha, Itália, Japão, Rússia, Espanha ou Portugal não vão ver o próximo milénio. A China está um pouco melhor que as suas regiões autónomas, ou seja, tem apenas 1500 anos pela frente.

PEQUENAS VARIAÇÕES, GRANDES DIFERENÇAS

A longo prazo tudo é possível. A variante de projecção em alta produz uma população mundial de

10,6 mil milhões em 2050 e 15,8 mil milhões em 2100. A variante baixa produz uma população que atinge 8,1 mil milhões em 2050 e 6,2 mil milhões em 2100. Seja como for, a população mundial actual de cerca de 7000 milhões passará a 10,1 mil milhões nos próximos 90 anos, atingindo

o número de 9,3 mil milhões na metade deste século. Os responsáveis por este aumento serão, como até aqui, os países com taxas de natalidade mais elevadas que compreendem 39 países na África, nove na Ásia, seis na Oceânia e quatro na América Latina.

CASINOS CONTRARIAM TENDÊNCIA DE POUPANÇA DE ÁGUA

NOVAS HABITAÇÕES DE MACAU PREPARADAS PARA RECICLAR

Grandes e gastadores

Água para reutilizar

Lia Coelho

lia.coelho@hojemacau.com.mo

O

consumo de água na região diminuiu 1,5 pontos percentuais no ano passado, segundo o relatório sobre a água em Macau 2010/2011, ontem apresentado. Mas podia ter sido ainda mais reduzido se os casinos entrassem na onda de poupança. No período entre Novembro do ano passado e Abril deste ano, 30 mil consumidores atingiram a meta definida pelo Governo. Nas palavras de Susana Wong Sai Man, directora da Capitania dos Portos (CP), os resultados demonstram um esforço da parte dos residentes. “Os dados significam que as campanhas de sensibilização estão a chegar de forma positiva à população”, afirmou. O objectivo é numa terceira fase continuar a incentivar as pessoas com as gratificações à população, que no próximo semestre vão das 30 às 250 patacas. O relatório salienta ainda que no mesmo período (de Abril a Novembro) se economizou 1,10 milhões de metros cúbicos e foram distribuídas mais de 2,70 milhões de patacas pela população. Contudo, o empenho por parte dos residente não é suficiente. Na primeira metade do ano verificou-se um aumento do consumo de água nos hotéis e casinos, devido ao crescimento das indústrias do entretenimento e do comércio. Tal

fez com que o consumo comercial subisse de 38 para os 41%, entre 2009 e 2010, contrariando os outros sectores. Assim, a partir de Outubro arranca um novo programa que vai abranger os dez maiores consumidores do sector, entre eles, o Venetian e o City of Dreams. “É a primeira vez que convidamos os hotéis de Macau para participar no plano de poupança. Queremos ajudá-los em duas vertentes, na construção e na gestão do consumo de água”, explicou a directora aos jornalistas. Segundo Susana Wong, já houve uma primeira reunião para alertar as empresas para o consumo de água nos estaleiros de obras e ainda nos hotéis e casinos, com o intuito de sensibilizar não só os trabalhadores mas também os turistas. O documento revela ainda que o valor intermédio de pluviosidade tem vindo a reduzir nos últimos dez anos. Segundo o relatório, em 2010 entrou, no Grande Reservatório e na barragem de Seac Pai Van, um volume total de 2,957 milhões de metros cúbicos de água proveniente de chuvas. Na lista das prioridades do Governo está o Programa de Poupança de Água de Macau, que prevê obras de restauro e ampliação nas barragens de Ká-Hó e Hac Sá. Relativamente às fugas em redes de distribuição, têm sido melhoradas desde 2008. O documento divulga que em 2010 a taxa foi de 12,5 pontos percentuais, uma redução de 0,3%, comparando com o ano anterior. Os dados do relatório mostram também que o consumo médio de água na RAEM tem aumentado anualmente 3,25 pontos percentuais na última década. Mas no ano passado verificou-se uma consciência elevada nos diversos sectores. O consumo industrial baixou 8% e o público dez por cento e doméstico manteve-se nos 47%.

A

Capitania dos Portos (CP), em parceria com uma empresa de consultadoria de Singapura, está a desenvolver um plano para reutilização das águas residuais em Macau. Susana Wong Soi Man, directora da CP, referiu ontem que as novas habitações públicas de Seac Pai Van e o novo campus da Universidade de Macau na Ilha de Montanha já estão a ser equipadas

com sistemas de condutas duplas para reciclagem de água. Estas medidas pretendem que haja uma redução do consumo em cerca de 20 a 30% e uma maior protecção ambiental. A directora deu ainda o exemplo de Singapura e Austrália, onde a reciclagem das águas residuais já é feita em grandes quantidades. A conduta de água

reciclada servirá para rega dos espaços verdes, para descargas sanitárias, entre outras utilidades. Contudo, este plano implica novos equipamentos nas centrais de tratamento, o que pode levar entre dois a três anos para ser conseguido. “No momento estamos ainda a fazer um plano geral, que esperamos que esteja concluído no início do próximo ano”, declarou a responsável. Nas zonas mais antigas da cidade as novas adaptações não serão tão simples, “porque muitas das casas têm uma construção antiga e não estão preparadas para este novo tipo canalização dupla”, afirmou Susana Wong Soi Man. Para dinamizar a poupança de água está ainda a ser construída de uma estação de água reciclada dentro da ETAR de Coloane. “De acordo com o progresso dos trabalhos, prevê-se a entrada em funcionamento da estação em 2013”, avançou ainda a directora da CP à margem da conferência de apresentação sobre o relatório de água no território. - L.C.


vida

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

8

S

Click ecológico

ARRÁBIDA EM CHAMAS • O Parque Natural da Arrábida, em Portugal, foi palco de um incêndio este sábado. Segundo os bombeiros, as causas do ocorrido estão a ser investigadas.

ÃO duas da tarde nalgum ponto do mar de Barents, a 81 graus de latitude, meros 970 quilómetros do pólo Norte. No passadiço do navio Arctic Sunrise, o imediato canadiano Paul Ruzicky olha desanimado para as placas de gelo em volta. “Isso tudo é gelo de primeiro ano. Pensamos que iríamos achá-la ontem, mas não achamos nada.” O que o imediato buscava era uma placa de gelo marinho grande e estável, onde o Arctic pudesse atracar para que o artista plástico americano John Quigley fizesse uma escultura, em protesto contra a mudança climática. Mas a própria mudança climática frustrou o protesto: no segundo dia de navegação pelo oceano Árctico, o pequeno quebra-gelo (de 64 metros) da ONG Greenpeace só havia encontrado placas pequenas de gelo fino, formado no último inverno. A maioria delas deve derreter nas próximas duas ou três semanas, quando o Verão começa a ir embora. A banquisa do Ártico, a capa de oceano permanentemente congelado que recobre o pólo Norte, está cada vez mais difícil de encontrar durante o Verão boreal, mesmo para quem navega a

DOIS JOVENS PORTUGUESES DESAFIAM A NATUREZA E A TECNOLOGIA

M

Um est exc est

Volume de gelo no Árctico

Recorde neg menos de nove graus de latitude do pólo (que está a 90º Norte). O gelo marinho, neste momento, está na sua segunda menor extensão já registada: 5,56 milhões de quilómetros quadrados, medidos com o auxílio de satélites no dia 14 de Agosto, apenas 220 mil quilómetros quadrados acima da baixa recorde de 2007. A lendária passagem Noroeste, que liga a Europa à Ásia através das ilhas do Árctico canadiano - e que em 2007 ficou livre de gelo pela primeira vez -, abriu completamente o seu braço norte (mais profundo e, portanto, mais seguro para a navegação) na semana passada. “O braço sul tem estado aberto todo Verão desde 2007, mas o norte só havia aberto em 2007 e 2010”, disse Mark Serreze, director do NSIDC (Centro Nacional de Dados de Gelo e Neve) dos EUA, que publica as medições do gelo árctico. O volume do gelo, porém, já é o mais baixo registado na

NOVO PLANETA DESCOBERTO APAR

Feito de

Fazer computadores “ver como humanos” F

AZER os computadores “ver como humanos”, reconhecendo as relações entre os objectos que têm perante si e o seu uso, é o desafio de dois jovens cientistas portugueses nos Estados Unidos. José Jerónimo Rodrigues e Ricardo Cabral seguiram para doutoramento na Universidade norte-americana de Carnegie Mellon depois de concluírem engenharia eléctrica e computacional no Instituto Superior Técnico, em 2008 e 2009, e estão agora a concluir estágios na Industrial Light & Magic e Qualcomm. “A visão por computador deveria providenciar o que o humano percepciona quando está a ver”, afirma Rodrigues, que no Técnico ganhou o prémio pela melhor tese de mestrado do seu ano. Trata-se, explica, de a máquina entender “o conteúdo de uma imagem, a relação entre os objectos, o modo de os usar e

inferir modelos tridimensionais embora estejamos a ver só a duas dimensões”, indo além do reconhecimento de imagem, por exemplo que em determinada fotografia estão “dois sofás, uma mesa e uma televisão”. As dificuldades, explica Ricardo Cabral, estão na “descrição de um problema de alto nível a um computador, cuja linguagem consiste em ‘receitas’, ou uma série de passos

determinísticos”, e também “o facto de nem sequer se saber muito bem como o ser humano processa o conhecimento ou extrai informação de alto nível do sistema visual”. Os domínios de aplicação desta área vão desde sistemas de diagnóstico médico como a ecografia 3D, vídeo vigilância e segurança, carros autónomos, aplicações industriais e indústria cinematográfica ou tecnologias de assistência a idosos e deficientes, além do entretenimento, de que a consola XBox Kinect é exemplo. “A ideia de fazer um computador pensar e ver continua a fascinar-me todos os dias, pela parte tecnológica e pelas suas profundas implicações em áreas

como a neurociência, filosofia e ética”, diz Cabral. Com o doutoramento a meio, ao abrigo do programa Carnegie Mellon University Portugal, os dois jovens cientistas pensam continuar a sua experiência em empresas norte-americanas. “Não existe muito trabalho em Portugal nesta área, na indústria, que valorize muito o investigador. Se trabalhasse em Portugal as possibilidades seriam começar uma ‘start-up’ ou fazer investigação em universidades”, afirma Rodrigues. “Algo que gostaria de ver mais em Portugal seriam empresas com tecnologia de ponta com contactos com as melhores pessoas da área das faculdades. Essa seria a empresa de sonho para eu trabalhar”, adianta o jovem investigador, que esteve nos últimos meses a estagiar na multinacional de telemóveis Qualcomm.

história. Segundo dad versidade de Washingt em Julho de 2011 o vol 51% menor do que a 62% menor do que a estimada para 1979. é uma medida mais im do que a extensão par colapso do gelo no p Isso porque informa

O

novo planeta foi descoberto na Via Láctea por uma equipa internacional de astrónomos liderada por Matthew Bailes, professor na Universidade de Tecnologia de Swinburne , em Melbourne, Austrália. Localizado a uma distância de

4 mil anosplaneta é com talino, ou se chamar-se L cinco vezes planeta orbi neutrões J17


MOSQUITO DA MALÁRIA ESTÁ A DESAPARECER EM ÁFRICA

ma das pragas mais mortíferas que varre especialmente o hemisfério sul, a malária, assiste agora a um fenómeno fora do comum: a população de mosquitos que a transmite tá a diminuir em certas partes de África. Os cientistas é que ainda não sabem porquê. Os dados indicam que os controlos feitos, como a distribuição de mosquiteiros, estão a ter celentes resultados e um grande impacto na incidência da malária em muitos países da África Subsariana. Mas, no Malaria Journal, os investigadores contam que os mosquitos tão também a desaparecer de áreas com poucos meios de controlo. A grande dúvida é se os mosquitos estão realmente a ser erradicados ou se irão voltar num futuro próximo.

o nunca foi tão baixo

gativo

dos da Uniton (EUA), lume ficou a média e a máxima, O volume mportante ra prever o pólo Norte. não só a

área de cobertura de gelo, mas sua espessura também. O chamado gelo permanente (resultado de três ou mais anos de acúmulo) tem diminuído no pólo, deixando gelo fino - e mais propenso a derreter - no seu lugar a cada Inverno. “Somos todos obcecados pela extensão, mas ninguém fala de espessura”, diz

a geógrafa sueca Frida Bengtsson, da campanha de oceanos do Greenpeace. O problema é que o volume não pode ser medido directamente com satélites, só estimado com a ajuda de modelos de computador. Para calibrar e validar os modelos, os cientistas têm feito duas coisas: sobrevoado o oceano Árctico com radares, como a Nasa faz, e perfurado o gelo marinho com brocas para medir a espessura. Dois pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, embarcam esta semana no Arctic Sunrise para fazer exactamente essas medições. Os resultados do trabalho deverão compor uma base de dados de espessura de gelo marinho que, por sua vez, ajudará a aperfeiçoar os modelos que determinam os cenários do IPCC, o painel do clima nas Nações Unidas. O IPCC estimou, em 2007, que, se o ritmo de degelo continuar, o pólo Norte ficará totalmente descongelado no Verão no fim do século. Porém, desde então, o derretimento do gelo tem sido muito mais radical do que as previsões dos cientistas, o que levou alguns a estimarem que o pólo poderia derreter inteiro no Verão já por volta de 2050.

RENTA SER FEITO DE CARBONO CRISTALINO

to de translação com a duração de duas horas e dez minutos. Foi a monitorização da estrela J1719-1438, efectuada por telescópios instalados na Austrália, Reino Unido e Havai, que permitiu aos astrónomos detectarem a existência deste novo planeta. O novo planeta descoberto é composto por uma forma alotrópica de carbono, identificada como diamante, mas a sua aparência real é ainda um mistério. Segundo Ben Stappers, da Universidade de Manchester, “não acredito que a imagem de um objecto muito brilhante seja o que vamos encontrar”. O planeta descoberto tem aproximadamente a mesma massa que Júpiter, mas esta é 20 vezes mais densa. Para além do carbono identificado, é provável que o planeta também contenha oxigénio à superfície, mas a sua densidade sugere que elementos como o hidrogénio e o hélio, que fazem parte de planetas como Júpiter, não estão presentes.

www.hojemacau.com.mo

9

CROCODILOS SIAMESES SÃO RAROS MAS NASCERAM NO VIETNAME

Dóceis e pacatos F

ORAM encontrados, no Laos, no Vietname, 20 ovos de uma das espécies mais raras de crocodilos existentes no mundo. Os cientistas estimam que em todo o globo haja menos de 300 destes Crocodilos Siameses, refere a Associated Press. Estas espécies encontram-se espalhadas por pântanos, florestas e rios. Depois de o Crocodilo Siamês ter sido dado como extinto em 1992, o primeiro descobrimento destes animais deu-se em 2008. De acordo com a AP, esta espécie ainda permanece criticamente em perigo, segundo a Lista Vermelha da União Internacional da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), uma organização internacional dedicada à conservação da Natureza e dos recursos naturais. O ninho onde os 20 ovos estavam foi encontrado em Junho a sul de Savannakhet, uma província do Vietname. Desde então, membros da Sociedade da Conservação da Vida Selvagem de Nova Iorque trabalham em equipa para salvar estas espécies que nasceram em Laos.

Os crocodilos foram transportados para o Jardim Zoológico de Laos, onde as crias nasceram. De acordo com a AP, no Zoo, os animais estão protegidos de predadores como cobras e lagartos. “A sensação é de euforia” disse Chris Hallam à Associated Press sobre o nascimento dos novos crocodilos siameses. Hallam afirmou que os animais bebés serão criados em cativeiro durante 18 meses, antes de serem libertados novamente para a Natureza.

O Crocodilo Siamês pode ter até três metros de comprimento, mas geralmente é um animal dócil. Devido à sua natureza passiva são mais fáceis de caçar, o que os leva a serem uma das espécies em via de extinção. Muitos destes crocodilos estão em quintas ou jardins zoológicos, embora tenham sido cruzados com espécies maiores, refere a Associated Press, reduzindo por isso o número de Crocodilos Siameses puros.

FRANÇA QUER TESTES DE RESISTÊNCIA ÀS CENTRAIS NUCLEARES DE TODO O MUNDO

Toca fazer o exame a todos

e diamante

-luz, tudo indica que o mposto por carbono criseja, diamante, e pode vir a Lucy. Aproximadamente maior do que a Terra, o ita em torno da estrela de 719-1438, num movimen-

QUARTA-FEIRA 31.8.2011

O

ministro francês da Indústria, Eric Besson, anunciou que vai pedir à Agência Internacional de Energia Atómica para alargar para a escala mundial os testes de resistência às centrais nucleares. “Aquilo que fizemos em França e na Europa vamos pedir que seja alargado à escala planetária, durante a conferência geral da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) a 19 de Setembro em Viena”, disse Besson à estação France 2. O primeiro-ministro francês, François Fillon, encarregou em Março passado a Autoridade francesa de segurança nuclear (ASN) para realizar auditorias às instalações do país depois do acidente na central nuclear de Fukushima, no Japão. As primeiras conclusões

deverão ser divulgadas até ao final deste ano. A União Europeia lançou uma série de testes para verificar a resistência das centrais nucleares europeias às catástrofes naturais, como sismos e inundações, bem como “as consequências de todo o tipo de acidente de origem humana ou natural”.

Planeta em números

120

quilos é o peso da cobra sucuri de seis metros que foi capturada ontem numa fazenda no estado de Mato Grosso, no Brasil. O proprietário afirma que o réptil já se encontrava há alguns dias na fazenda, alimentando-se de novilhos e galinhas. Foram precisas oito pessoas para procederem à captura da cobra.


QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

10

CULTURA

Carlos Picassinos info@hojemacau.com.mo

É

na história de Macau que residem as saídas para os dilemas actuais e futuros da língua portuguesa na Ásia. Foi esta uma das premissas enunciadas por Jorge Flores, docente do Instituto Universitário de Florença, Itália, na intervenção que inaugurou, ontem, na Universidade de Macau (UMAC), o simpósio de estudos de língua portuguesa que termina na próxima sexta-feira. Na comunicação intitulada “Línguas, língua portuguesa e comunidades no moderno império asiático português”, Jorge Flores, antigo docente da UMAC, defendeu como bom procedimento efectuar uma análise aos primeiros trezentos anos da história de Macau para se perceber como se implantou e difundiu o português e daí tirar ilações para desenvolver uma política linguística nesta parte do mundo. É importante compreender “como se utilizava o português nos primeiros 100, 200, 300 anos da vida de Macau” porque, diz o estudioso, um tal passo “pode ser fundamental não só para o conhecimento do que é Macau mas também para se detectar os dilemas de hoje e assim se evitar certas coisas no futuro”. Perante uma plateia que reúne cerca de 400 pessoas, oriundas de vários países onde o português é língua oficial, mas também vindos da China, Flores manifestou-se optimista face ao desenvolvimento e à preservação da língua na Ásia. A concorrência e coexistência com outras línguas e culturas é um facto centenário e, como tal, o historiador não vê razões para um pessimismo sistemático sobre a subsistência do português. Pelo contrário, neste contexto, até pode ser uma língua importante desde que a utilizemos “de forma espontânea, e não estivermos obcecados com a sobrevivência”, como acontecia nos últimos anos da administração portuguesa. Se for assim, “se calhar é mais fácil que essas coisas aconteçam”, e se for entendida numa perspectiva utilitária. “Não tem de ser, forçosamente, uma língua literária. As pessoas não aprendem uma língua só para escrever poesia. Aprendem a língua também como forma de subsistência. Tem de haver uma relação utilitária” no processo de aprendizagem, frisou ainda.

UM SALTO EM FRENTE

A organização deste terceiro encontro – os anteriores decorreram em São Paulo, no Brasil, e em Évora,

Simpósio mundial quer afirmar língua portuguesa na Ásia

O português que se segue Portugal – dizem esperar que o conclave possa vir a estimular uma multiplicação de projectos interdisciplinares e reforçar as relações entre os vários investigadores e centros de investigação

da língua portuguesa espalhados pelas universidades e escolas que agora se encontram representadas neste simpósio de Macau. Entre os organizadores, Maria Antónia Espadinha, directora

O MUNDO NA ESCOLA PORTUGUESA

Hoje, o dia será prolífico na Escola Portuguesa de Macau. As actividades do simpósio transferem-se para as salas da EPM que das oito da manhã até às sete da tarde ficará ocupada, literalmente, com participantes e oradores de centenas de intervenções para todas as sensibilidades. Os temas atravessam questões de literatura, poética, semântica, ensino da língua, construção de manuais, crioulos mas também tocam em aspectos da tradução, da arte urbana e dos graffities, da banda desenhada, do cinema, da música popular ou mesmo da corporeidade, da etnografia, da identidade, da diplomacia e dos estudos pós-coloniais. Com uma forte prevalência de académicos e investigadores de universidades brasileiras, Macau vai estar no centro de algumas intervenções relacionados com a literatura ou com o ensino do português. Neste caso, Mário Pinharanda Nunes tem prevista uma intervenção sobre patuá, Roberval Teixeira e Silva, um dos organizadores deste simpósio, sobre o português de/em Macau, e Ana Paula Cleto sobre o ensino do português a chineses. Quanto à parte literária, entre outros, Maria Antónia Espadinha deverá divagar sobre Macau “pela mão dos escritores locais”, Yao Jingming pronuncia-se sobre aspectos ligados a George Steiner e à tradução literária, e Vanessa Sérgio apresenta “Um retrato ‘plural’ e ‘macaísta’ da comunidade macaense no romance ‘O Senhor Conde e as suas Três Mulheres’, de Rodrigo Leal de Carvalho”. - C.P.

interina do Departamento de Português da UMAC, não deixa de se regozijar com a adesão que o encontro registou e do significado “que tem para a RAEM, como centro de promoção da língua portuguesa”. “Antes de tudo, creio que o simpósio contribui para que Macau se afirme como centro divulgador do português na China e na Ásia”, observou ao Hoje Macau. “Estão aqui reunidas pessoas dos quatro cantos do mundo, opiniões de muitas almas, com referências metodológicas distintas” Por isso, a docente, que também participa com uma comunicação sobre literatura local, diz esperar “que haja uma viva troca de ideias destas pessoas que vêm de todos os continentes”. “Penso que é uma boa oportunidade para ficarmos a conhecer os nosso colegas e para chamar a atenção daqueles que em 1999 diziam que depois da transição o português iria morrer. Como se vê não é verdade”.

Para o historiador Jorge Flores, o português “não tem de ser, forçosamente, uma língua literária. As pessoas não aprendem uma língua só para escrever poesia. Aprendem a língua também como forma de subsistência. Tem de haver uma relação utilitária” Espadinha assinala a proliferação de escolas, a existência de várias universidades onde se ensina a língua portuguesa e o aumento do número de estudantes para reafirmar o português como “uma língua multicultural”. “Como dizia o José Saramago não há só uma língua portuguesa, há muitas línguas que se devem adequar à norma do lugar onde se ensina”.


TURQUIA | ESCULTURAS DE NEMRUT VÃO PARA MUSEU

As monumentais esculturas do Monte Nemrut, classificadas pela UNESCO, vão ser trasladadas para um museu devido à crescente erosão a que são submetidas pelas condições climáticas e pelas milhares de visitas turísticas. O ministro da Cultura e do Turismo, Ertugrul Günay, explicou que, após ter estudado várias soluções, a mais prática para a conservação deste monumento era trasladar as esculturas para um museu e colocar cópias na montanha. Os restos arqueológicos, datados do século I antes de Cristo, foram descobertos durante escavações realizadas em 1881 por Charles Sester e estão actualmente em risco. As esculturas talhadas na rocha, que exibem as cabeças de Antíoco e de vários deuses com formas de animais, têm sofrido vários estragos ao longo do tempo devido às condições climáticas e aos milhares de visitantes.

A

China investe no português há 50 anos com “grande visão estratégica e de futuro”, afirmou o linguista João Malaca Casteleiro, considerando que o domínio da língua portuguesa é hoje garantia de emprego na segunda economia mundial. Assinala-se este ano meio século sobre o lançamento da primeira licenciatura em português na China, pela iniciativa da Universidade de Estudos Estrangeiros de Pequim, o que para João Malaca Casteleiro “é um marco representativo e muito importante, porque neste momento há 14 universidades chinesas com licenciaturas em português e outras dez com cursos de opção da língua portuguesa”. “A China começou a apostar na língua portuguesa há 50 anos com uma

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

11

Investimento da China no português é um investimento para o futuro

Uma grande visão estratégica grande visão estratégica e de futuro, porque viu que era uma grande língua de projecção internacional”, realçou, em declarações à agência Lusa à margem da abertura da 3.ª edição do Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa (SIMELP) na Universidade de Macau (UMAC). Na altura, o gigante asiático tinha em vista as relações “com Portugal e Brasil, mas as colónias portuguesas em África também ofereciam perspectivas de futuros países independentes”, apontou o linguista, considerando que a “importância que a China dá ao Português é

300 CABEÇAS A PENSAR

A 3.ª edição do Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa arrancou ontem com mais de 300 académicos que, até sexta-feira, vão debater formas de estimular o surgimento de novos falantes de português. Depois da Universidade de São Paulo, em 2008, e da Universidade de Évora, em 2009, o Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa (SIMELP) chegou à UMAC com o objectivo de aproveitar a aposta de meio século da China no ensino do português, que se assinala este ano, para definir estratégias de internacionalização da língua portuguesa. De acordo com o coordenador da iniciativa e professor da UM, Roberval Teixeira e Silva, participam na iniciativa cerca de 330 investigadores, estudantes e profissionais dos quatro cantos do mundo que lidam com a língua portuguesa “para que também haja diálogo entre a universidade e a sociedade”. A realização do simpósio em Macau pretende “ampliar essa rede internacional de estudos de língua portuguesa para a Ásia, criando relações entre instituições e quem estuda o português”, observou o responsável. Ao salientar que o português – língua falada por cerca de 240 milhões de pessoas nos quatro continentes - se “tem projectado cada vez mais”, Roberval apontou que a iniciativa pretende aproveitar isso para “valorizar o desenvolvimento de potencialidades para que novos falantes de língua portuguesa se formem no mundo”. Para Maria Antónia Espadinha, “não se pode pensar apenas no futuro próximo, sendo necessário criar gerações de estudantes de português, não apenas de falantes de português como língua estrangeira, mas também como segunda língua, como nos países africanos de expressão portuguesa, porque quantos mais falarem português melhor”. O linguista João Malaca Casteleiro, um dos oradores do simpósio, aponta a necessidade de se apostar na “produção de materiais pedagógico-didácticos adequados para o ensino do Português e no apoio à formação de professores, através de cursos de formação e manuais de apoio para que possam desempenhar melhor a sua função de docente”, de modo a alavancar a internacionalização do português. De acordo com Roberval Teixeira e Silva, a 4.ª edição do simpósio regressa ao Brasil em 2013, estando previsto realizar-se na Universidade Federal de Goiás.

também no seu próprio interesse, de expandir as suas relações comerciais”. “O que me dizem é que os alunos que terminam a licenciatura em português [na China] têm logo emprego, seja nas empresas chinesas nos países de língua portuguesa, no domínio diplomático ou nos serviços de tradução e interpretação”, sustentou, referindo a “necessidade enorme [da segunda economia mundial] de licenciados em português”. A directora interina do Departamento de Português da UMAC, Maria Antónia Espadinha, realçou, por sua vez, que além das universidades, a China investe também há cerca de cinco anos no ensino do português nas escolas secundárias, tendo, para isso, apostado na formação de professores chineses de Português com o apoio de instituições de Macau e Portugal. A China tem um papel importante para a internacionalização do Português, observou, “porque tem ambições e projectos [para os países lusófonos], como Brasil, Angola e Moçambique, e isso acaba por ser benéfico para a língua, que é comunicação, instrumento de negócios, mas não se fica por aí”, referindo-se à importância que o país atribui à língua portuguesa para as relações diplomáticas. E para a promoção do português no gigante asiático, Malaca Casteleiro referiu o papel importante de Macau, que “pela sua situação privilegiada, tem contribuído extraordinariamente para o incremento do Português”, que é hoje uma das línguas oficiais, a par do chinês, da Região Administrativa Especial, após cerca de quatro séculos de administração portuguesa e 11 de administração chinesa. O coordenador do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior de Macau, Sou Chio Fai, falante de português,

considera que a língua portuguesa “está presente na história de Macau, mas é também uma língua actual na Região

e no mundo, é uma língua de futuro”. “Macau afirma-se como uma plataforma entre a China e os países de língua

portuguesa e o português é cada vez mais importante”, concluiu o responsável na abertura do SIMELP.

PUB

AUTORIDADE MONETÁRIA DE MACAU ANÚNCIO Faz-se saber que, por despacho do Exmo. Sr. Secretário para a Economia e Finanças, datado de 06.04.2011, aposto sobre a Deliberação n.º 171/CA, de 10.03.2011 e, por despacho do Exmo. Sr. Secretário para a Economia e Finanças, datado de 12.07.2011, aposto sobre a Deliberação n.º 397/CA, de 23.06.2011, ambas do Conselho de Administração da AMCM, foi aplicada uma multa de MOP800.000,00 (oitocentas mil patacas) e, uma sanção acessória de publicitação da decisão em dois jornais locais, um em língua Chinesa e outro em língua Portuguesa, na conclusão do processo de infracção n.º 005/2010, ao SR. LAW KIT SON ANTÓNIO, proprietário do estabelecimento comercial “TAK LEI JEWELLERY SHOP”, por violação do disposto:

-

No artigo 9.º do Decreto-Lei n.º 39/97/M, de 15 de Setembro, devidamente conjugado com o artigo 122.º n.º 2, alínea b) do Regime Jurídico do Sistema Financeiro (RJSF), aprovado pelo Decreto-Lei n.º 32/93/M, de 5 de Julho, aplicável por remissão expressa do artigo 16.º do Decreto-Lei n.º 39/97/M, de 15 de Setembro, ou seja, por exercício ilegal de comércio de câmbios; e

- No artigo 2.º do Decreto-Lei n.º 15/97/M, de 5 de Maio, devidamente conjugado com o artigo 122.º n.º 2, alínea b) do RJSF, aplicável por remissão expressa do artigo 22.º do Decreto-Lei n.º 15/97/M, de 5 de Maio, ou seja, por exercício ilegal de actividades de entrega rápida de valores em numerário.

Autoridade Monetária de Macau, aos 17 de Agosto de 2011 Pel’O Conselho de Administração: O Administrador, António José Félix Pontes. O Administrador, Wan Sin Long.


QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

12 Marco Carvalho info@hojemacau.com.mo

A

O quarto encontro, a primeira derrota. Depois de na semana passada ter empatado sem golos frente ao Kuan Tai, o sete da Casa do Futebol Clube do Porto em Macau somou ontem a sua primeira derrota na presente edição do Campeonato de Futebol de 7 de Macau. A formação orientada por Daniel Pinto não conseguiu levar a melhor sobre o conjunto do Taxi Friend’s, averbando uma pesada derrota por quatro bolas a uma, num desafio irremediavelmente pautado por uma arbitragem pobre e problemática. Sem vários dos seus jogadores mais influentes, os dragões do território acabaram por consentir o primeiro golo ainda na primeira parte, aos 23 minutos. Sete minutos depois, já após o intervalo, o conjunto azul e branco voltou a sofrer um segundo golo, numa altura em que procurava a todo o custo repor a igualdade no placard. O golpe mais duro para o conjunto orientado por Dani chegou no entanto aos 35 minutos, com a expulsão do guineense Taylor Gomes. Reduzido a seis unidades, o FC Porto acabou por acusar a situação de fragilidade com que foi confrontado, sofrendo o terceiro golo um minuto depois. A jogar em desvantagem numérica, os dragões do território não baixaram os braços e aos 41 minutos conseguiram concretizar o golo de honra, apontado por Alison Brito. O golo do dianteiro cabo-verdiano teve o condão de animar o encontro, mas a expulsão de Taylor Gomes feriu de morto a ambição do dragão, que não voltaria a ter pernas e fôlego para marcar novamente. A formação do Taxi Friend’s foi, de resto, quem se despediu do encontro com um sorriso nos lábios. Os adversários dos dragões apontaram a seu favor o quinto e derradeiro tento da noite, seguia o cronómetro já em tempo de descontos. Agastado pela derrota, o treinador dos dragões, Daniel Pinto, não poupou críticas à arbitragem, mas salienta que o Futebol Clube do Porto só depende de si para seguir em frente na competição. “É inconcebível que continuem a ocorrer arbitragens destas em Macau. O Porto voltou a ter razões de queixa e quando os clubes têm recorrentemente razões de queixa é sinal de que algo não funciona como deveria funcionar. Tivemos o azar de não poder contar com dois jogadores importantes, mas ainda há muito campeonato pela frente e o Futebol Clube do Porto continua a ter a passagem à segunda fase da prova como o seu principal objectivo”, remata o técnico azul e branco.

DESPORTO Futebol | FC Porto perde com Taxi Friend’s por 4-1

Dragões tropeçam na Bolinha

EQUIPA DERROTA HAC IENG POR 2-0 DEPOIS DE UM JOGO APERTADO

Casa de Portugal soma e segue Q

UEM ainda não perdeu na corrente edição do Campeonato da II Divisão da Bolinha é a Casa de Portugal. A formação orientada por Pelé derrotou ao fim da tarde de segunda-feira o Hac Ieng por duas bolas a zero, num encontro em que teve a estrelinha da sorte pelo seu lado. Sem dois dos seus jogadores mais influentes – os franceses Jean e Nicolas Friedman – o grupo de trabalho comandado por José Tavares sofreu para levar a melhor sobre o adversário, acabando por somar a custo a segunda vitória da presente temporada nas lides do futebol de sete. “Triunfámos, mas foi um daqueles jogos em que todos respirámos de alívio no fim do encontro. Reconheço que, de certo modo, a sorte nos sorriu. O Hac Ieng enviou seis bolas ao poste e o nosso guarda-redes ainda defendeu uma grande penalidade”, reconhece Pelé. Depois de um início de partida de certa forma tremido, a formação orientada pelo jovem treinador são-tomense conseguiu sacudir a pressão e aproveitou dois momentos

de hesitação da defensiva adversária para selar a sorte do encontro. Depois de terem feito o gosto ao pé no primeiro encontro da temporada, Hélder Ricardo e Rui Lemos voltaram a vestir a pele de heróis, consumando o segundo triunfo consecutivo da Casa de Portugal nas lides da “Bolinha”. Com a vitória frente ao Hac Ieng, a formação do Organismo Autónomo Desportivo tem praticamente assegurada a presença na segunda fase do Campeonato de Futebol de 7 da II Divisão. O conjunto orientado por Pelé volta a entrar em campo apenas em meados de Setembro, mas o jovem treinador não quer deixar esmorecer a ambição do grupo de trabalho às suas ordens e aposta forte na subida ao convívio dos grandes nas andanças da “Bolinha”. “Concebemos o actual alinhamento da Casa de Portugal com o objectivo de subir de divisão e esse é o propósito pelo qual vamos lutar. Por outro lado, queremos estar bem preparados para o torneio em que vamos participar na Índia, dai a decisão de dividir o plantel da Casa de Portugal por

duas equipas: a Casa propriamente dita e a formação do Sporting de Matos”, recorda o técnico lusitanista.

VISITA A GOA

No final de Setembro, a formação da Casa de Portugal em Macau viaja para Goa, onde irá disputar um torneio quadrangular organizado por um dos principais emblemas da antiga possessão portuguesa, o Vasco da Gama. O grupo de trabalho orientado por Pelé deve apresentar-se na Índia na máxima força, dada a opção dos responsáveis pela Casa de Portugal de inscrever duas equipas no Campeonato de Futebol de 7. Se a Casa de Portugal tem o apuramento para a segunda fase da prova praticamente assegurado, o Sporting de Matos vai ter de se superar no derradeiro encontro da fase regular da competição. A equipa soma três pontos nas duas partidas disputadas até ao momento, depois de ter perdido o desafio frente ao Veng Kai por duas bolas a zero e de ter derrotado o Cheng Mou no fim-de-semana pelo mesmo parcial. – M.C.


[f]utilidades Cineteatro | PUB SALA 1

RISE OF THE PLANET OF THE APES [B] Um filme de: Rupert Wyatt Com: James Franco, Freida Pinto, John Lithgow 14.15, 18.00, 21.45

THE FORTUNE BUDDIES [B] FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Chung Shu Kai Com: Eric Tsang, Cho-Iam Wong, Siu Cheung Yuen 16.15, 20.00 SALA 2

COWBOYS & ALIENS [B]

[ ] Cinema

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

13

SALA 3

WASAO [A] FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Yoshinari Nishikôri 14.15, 18.00, 19.45

CARS 2 [A] FALADO EM CANTONENSE Um filme de: John Lasseter 16.00

LARRY CROWNE [B] Um filme de: Tom Hanks Com: Tom Hanks, Julia Roberts 21.30

Um filme de: Jon Favreau Com: Daniel Craig, Harrison Ford 14.30, 16.45, 19.15, 21.30

VERTICAIS: 1-Grande bráctea que envolve e protege a espiga das plantas espadices (Bot.). Animal ruminante. 2-Crespa, encarapinhada. 3-Dessa terra. Imagem ou estátua de falsa divindade. 4-Orladura. Espanto, chamada (Interj.). Tua (Arc.). 5-Reentrâcias das costas marítimas e lacustres. Afastados da convivência social. 6-Arte clínica, medicina. 7-Termina, conclui. Caminho (abrev.). 8-Gratuita. Dignatário etíope. Multidão, queixal (Prov.). 9-Preceptor de crianças ilustres. Alto, topo (pl.). 10-Dia de descanso, entre os Judeus (pl.). 11-Emagrece extraordinariamente. Prover de aba.

SOLUÇÕES DO PROBLEMA HORIZONTAIS: 1-E. DOBRADA. E. 2-SEARA. CAIAM. 3-P. ILIBADO. A. 4-AC. AA. BA. SC. 5-TRI. SIA. CAI. 6-AEDO. A. RIBA. 7-POLITEAMA. 8-VILA. R. SODA. 9-ADO. SIC. SOB. 10-CA. TOCAM .SA. 11-A. CASAMOS. R. VERTICAIS: 1-ESPATA. VACA. 2-E. CREPIDA. 3-DAI. IDOLO. C. 4-ORLA. OLA. TA. 5-BAIAS. I. SOS. 6-R. B. IATRICA. 7-ACABA. E. CAM . 8-DADA. RAS. MO. 9-AIO. CIMOS. S. 10-A. SABADOS. 11-EMACIA. ABAR.

REGRAS |

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição SOLUÇÃO DO PROBLEMA DO DIA ANTERIOR

Su doku [ ] Cruzadas

HORIZONTAIS: 1-Não estendida. 2-campo semeado de cereais. Iam abaixo. 3-Reabilitado. 4-Antes-de-Cristo (abrev.). Rio costeiro de França que desagua no mar no Norte. Bário (s.q.). Escândio (s.q.) 5-Três (Pref.). Senhora (Bras.). Dáqueda. 6-Cantor ambulante entre os antigos gregos. Ribanceira. 7-Teatro para vários géneros de representações. 8-Povoação de categoria superior a aldeia. Refresco feito com bicarbonato de soda e ácido tartárico com água açucarada. 9-Adiciono. Textualmente. No tempo de. 10-Aqui. Fazem soar um instrumento musical. Sua (Arc.). 11-Realizamos o casamento.

[Tele]visão www.macaucabletv.com TDM 13:01 13:30 14:30 19:30 20:25 20:30 21:00 22:10 22:55 23:00 23:30 00:50 01:30

TDM News - Repetição Jornal das 24h RTPi DIRECTO Amanhecer Acontecimentos Históricos Telejornal Jornal da Tarde da RTPi JK Acontecimentos Históricos TDM News The Love Birds Telejornal (Repetição) RTPi DIRECTO

STAR SPORTS 31 13:00 Game 13:30 Golf Focus 2011 14:00 V8 Supercars Championship 2011-Highlights 16:00 Max Power 2011/12 17:00 Golf Focus 2011 17:30 MotoGP World Championship 2011 - Main Race Indianapolis Grand Prix 21:00 HSBC Sevens World Series 2010/2011 21:30 (LIVE) Score Tonight 22:00 Mobil 1 The Grid 2011 22:30 Ace 2011 23:00 Guinness World Series Of Pool 2011 H/L INFORMAÇÃO TDM

RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:30 A Hora de Baco 15:00 Viver é Fácil 15:30 Reportagem RTP 16:00 Bom Dia Portugal 17:00 Quem Quer Ser Milionário – Alta Pressão 17:45 Resistirei 18:30 Trio D’Ataque 20:00 Jornal Da Tarde 21:15 O Preço Certo 22:00 Maternidade 23:00 Verão Total: Mirandela TVB PEARL 83 06:00 Bloomberg West 07:00 First Up 07:30 NBC Nightly News 08:00 Putonghua E-News 08:30 ETV 10:30 Inside the Stock Exchange 11:00 Market Update 11:30 Inside the Stock Exchange 11:32 Market Update 12:00 Inside the Stock Exchange 12:02 Market Update 12:30 Inside the Stock Exchange 12:35 Market Update 13:00 CCTV News - LIVE 14:00 Market Update 14:40 Inside the Stock Exchange 14:43 Market Update 15:58 Inside the Stock Exchange 16:00 Sesame Street 17:00 Escape From Scorpion Island 17:30 Eco Company 18:00 Putonghua News 18:10 Putonghua Financial Bulletin 18:15 Putonghua Weather Report 18:20 Financial Report 18:30 Foot Brazil 19:00 Lonely Planet: Best in Asia 19:30 News At Seven-Thirty 19:50 Weather Report 19:55 Earth Live 20:00 What’s Really in Our Food? 20:30 Summer Fun: Junior MasterChef Australia and Leading Brands of the World 21:30 Man vs Wild 22:30 Marketplace 22:35 Fringe 23:30 The CEO Connection 23:35 World Market Update 23:40 News Roundup 23:55 Earth Live and Leading Brands of the World 00:00 Heroes 00:55 Money Magazine 01:25 Global Football 01:50 European Art at the MET 02:00 Bloomberg Television 05:00 TVBS News 05:30 CCTV News ESPN 30 13:00 15:00 16:00 19:00 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 22:30 23:00

Chinese Badminton Super League Ironman Texas MLB Regular Season 2011 New York Yankees vs. Boston Red Sox (Delay) Baseball Tonight International 2011 (LIVE) Sportscenter Asia Chang World of Football Geico PBA Team Shootout Mundialito De Clubes - Beach Soccer Vasco De Gama vs. AC Milan Sportscenter Asia Chang World of Football Mundialito De Clubes - Beach Soccer Lokomotiv Moscow vs. Corinthians

STAR MOVIES 40 10:55 Avatar 13:40 The Sorcerer’S Apprentice 15:35 The Spy Next Door 17:15 Toy Story 3 19:05 Knight & Day 21:00 The A-Team 23:05 Predators HBO 41 13:00 14:45 16:40 18:35 20:10 22:00 23:55

Cats & Dogs Rocky Rocky Ii Rocky Iii Rocky Iv Kick-Ass Game Of Thrones

CINEMAX 42 12:15 14:15 16:00 18:15 20:15 22:00 23:50 00:15

Daylight Harley Davidson And The Marlboro Man True Grit The Bridges At Toko-Ri Fast & Furious Lethal Weapon 2 The Making Of Public Enemies Public Enemies

MGM 43 12:00 13:45 15:30 17:15 19:00 21:00 22:45

Charlie Chan and the Curse of the Dragon Queen Sonny Boy A Rumor of Angels Taking of Beverly Hills Stella Dan Turner Prime Target

DISCOVERY CHANNEL 50 13:00 In The Spotlight 14:00 Culinary Asia 15:00 Enigmatic Malaysia:Batik 16:00 Revealed 17:00 Man Made Marvels 18:00 Everything You Need To Know

18:30 19:00 19:30 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

How Do They Do It Deconstructed Factory Made Storm Chasers 2010 Time Warp 7 Wonders Of The Muslim World River Monsters With Jeremy Wade Time Warp

NATIONAL GEOGRAPHIC CHANNEL 51 10:00 Cheetah: Against All Odds 12:00 Dog Whisperer 17:00 Cheetah: Against All Odds 22:00 Dog Whisperer ANIMAL PLANET 52 13:00 Growing Up... 14:00 Cats 101 15:00 Echo: Queen Of The Elephants 17:00 Big Cat Diary 18:00 Chasing Nature 19:00 Luke Gamble’s Vet Adventures 20:00 Growing Up... 21:00 Lions Of Etosha 22:00 Austin Stevens 23:00 Big Cat Diary 00:00 Chasing Nature HISTORY CHANNEL 54 13:00 Modern Marvels 14:00 The Rise And Fall Of The Berlin Wall 16:00 Modern Marvels 17:00 Malaysia Revisited 18:00 Modern Marvels 19:00 Monsterquest 20:00 Ancient Aliens 21:00 Ottomans vs Christians 22:00 Malaysia Revisited 23:00 The Universe 00:00 Ancient Discoveries BIOGRAPHY CHANNEL 55 13:00 Relapse 14:00 I Survived 15:00 Celebrity Ghost Stories 16:00 Michelle Yeoh 17:00 Heavy (South Carolina) 18:00 Relapse 19:00 Sell This House 19:30 The Locator 20:30 Gene Simmons: Family Jewels 21:00 Mahathir 23:00 Heavy (South Carolina) AXN 62 12:15 13:05 14:00 15:50 16:40 17:30 18:20 19:15 20:10 21:05 22:00 22:55 23:50 00:45

Csi: Ny The Guardian The Amazing Race Csi: Ny Ncis: Los Angeles Hawaii Five-0 Csi: Crime Scene Investigation The Voice The Amazing Race Hawaii Five-0 Csi: Miami Csi: Crime Scene Investigation Csi: Miami Csi: Crime Scene Investigation

STAR WORLD 63 12:10 Masterchef Australia 13:05 DC Cupcakes 13:35 Hell’s Kitchen 14:30 The Glee Project 15:25 Glee 16:20 Ugly Betty 17:15 Australia’s Next Top Model 18:10 How I Met Your Mother 18:35 Masterchef Australia 19:30 DC Cupcakes 20:00 Hell’s Kitchen 20:55 The Glee Project 21:50 Glee 22:45 Masterchef Australia 23:40 DC Cupcakes

(MCTV 54) History Channel 23:00 THE UNIVERSE Informação Macau Cable TV


QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

14

PUB.


OPINIÃO

QUARTA-FEIRA 31.8.2011 www.hojemacau.com.mo

15 n a m a r g em

O dilema dos importados O

S jornais locais davam conta, há poucos dias, da eminência do encerramento de um conhecido e activo bar e restaurante local. Num processo que, em si mesmo, pouco terá de original ou único, ter-se-á passado o seguinte. Algumas quotas de trabalhadores não residentes não foram renovadas e o estabelecimento deixou, em consequência, de cumprir a proporção de que lhe havia sido imposta entre o número de trabalhadores residentes e de não residentes. A única alternativa viável parece ser a do encerramento. Tanto mais que, ao que consta, é hoje mais fácil e proveitoso operar do lado de lá fronteira. São frequentes e crescentes, a crer no que se vai ouvindo da boca de alguns operadores económicos, as dificuldades para manter aquele relação quantitativa; e, em especial, para encontrar pessoal local com as qualificações necessárias e disposto a aceitar salários comensuráveis. Não é a primeira vez que se ouvem histórias destas nem, provavelmente, será a última. De outras semelhantes nem se ouvirá falar, sobretudo quando elas afectem o pequeno comércio ou indústria que vai fechando sem que quase se dê por isso. Mas constitui um elemento adicional a lembrar-nos dos efeitos negativos, diria mesmo corrosivos, que a política laboral que se tem seguido vai produzindo sobre a economia e a sociedade. Deixemos de lado o facto, bem documentado, de que a população local prospera quando a economia se abre e a importação mão de obra não local – mais qualificada ou disposta a fazer o que os daqui não querem fazer - contribui para a criação acrescida de emprego e riqueza. Por si só, tal facto desvaloriza qualquer argumentação que, explicita ou implicitamente, sustente a necessidade das limitações quantitativas que vêm sido impostas aos que procuram importar trabalhadores não residentes. Tanto mais que as tendências demográficas não são favoráveis ao crescimento da forca de trabalho local! Mas vamos mais longe e olhemos para os elementos principais da política laboral. Veremos que eles falham no plano da coerência com os objectivos gerais de desenvolvimento que regularmente a administração vem reiterando e constituem mesmo obstáculos à realização daqueles objectivos. Comecemos pelas questões das quotas e da manutenção de determinada proporção entre o número de residentes e não residen-

São frequentes e crescentes, a crer no que se vai ouvindo da boca de alguns operadores económicos, as dificuldades para manter aquele relação quantitativa; e, em especial, para encontrar pessoal local com as qualificações necessárias e disposto a aceitar salários comensuráveis tes. Estas podem variar ao longo do tempo e entre sectores, sendo efectivamente fixadas de modo discricionário pelos serviços laborais. Elas chocam, desde logo, pela sua absoluta arbitrariedade, manifesta quer no modo da sua fixação, quer na sua aplicação efectiva. E não é só a incerteza que esta situação cria aos agentes económicos – sobre se e quando podem iniciar (legalmente) as suas actividades, ou se vão poder mantê-las e por quanto tempo - que está em causa. É que a experiência, confirmada em muitos tempos históricos e lugares geográficos, diz-nos que quanto maior for o grau de arbitrariedade permitido aos serviços públicos maiores são os incentivos à corrupção, ao abuso e à ineficiência. Do que, em consequência, tenderão a resultar a diminuição progressiva da qualidade daqueles serviços e da transparência das políticas que eles ajudam a definir e a executar. Não gozando o território, que se saiba, de predicados excepcionais que o destaquem do resto da humanidade, seria surpreendente verificar que a administração

local estaria completamente imune a tais problemas. Em segundo lugar, Macau não tem um problema de desemprego. Nesse plano, restrições à importação de mão de obra dificilmente encontram qualquer fundamento sólido que possa razoavelmente ser invocado. E, sobretudo, não têm sentido do ponto de vista da protecção do emprego dos locais. Bem ao contrário, como o caso que justifica este comentário demonstra. Quando uma actividade, que funcionava e era viável, encerra apenas por não cumprir (muitas vezes em resultado de decisão da própria administração, note-se!) uma qualquer quota arbitrariamente fixada, não são só os não residentes que ficam sem emprego, são também os locais. Estes vão para o desemprego em resultado de uma política que, explicitamente, é levada a cabo a pretexto de os proteger. O mínimo que se pode dizer é que parece estarmos a entrar no domínio do absurdo. Ora, a única protecção concebível que

José I. Duarte

deste estado de coisas pode resultar é totalmente perversa e, a prazo, insustentável. Em resultado da escassez artificialmente criada, as empresas vêem-se forçadas – este é o termo – a contratar locais, mesmo que as suas competências não se adeqúem ou a preços inadequados e não competitivos. Ou, a fazer fé nalguns rumores, a contratar locais para não trabalhar! Isto é, como forma apenas de poder contratar os não locais que efectivamente vão desempenhar as funções necessárias. Tal terá consequências sobre a produtividade e o crescimento, a mais ou menos breve trecho, por diversas razões. Um, potenciais investidores sentir-se-ão desincentivados de investir localmente, reduzindo as novas oportunidades de emprego. Dois, as pequenas empresas locais ficarão progressivamente incapacitadas de contratar trabalhadores a custos comportáveis e continuarão a fechar. Três, só empresas de alguma dimensão e recursos poderão suportar um tal estado de coisas, sendo certo que também elas passarão a ter um forte incentivo para deslocalizar todos os serviços que puderem. Quarto, e talvez o mais gravoso efeito a prazo: instila-se na mão de obra local uma cultura laboral parasitária, cujas expectativas profissionais se dissociam crescentemente das suas competências efectivas, uma cultura assente na presunção de direitos que decorrem do simples facto de possuir um BIR e que desincentiva qualquer aposta continuada na formação e qualificação profissional. Admita-se que tal abordagem granjeie a cumplicidade dos que, no imediato, dela possam beneficiar. Tarde ou cedo, dela resultará uma força de trabalho pouco competitiva – e crescentemente temerosa da concorrência - que não pode ser a base de qualquer desenvolvimento sustentado a mais largo prazo. E dela resultará, previsivelmente, a desarticulação progressiva da actividade económica local (apoio às pequenas e médias empresas?!) e a dependência crescente do jogo (diversificação a economia?!). O que contribuirá para a desagregação progressiva das estruturas e laços sociais que caracterizam esta sociedade. Esta é uma política que reduz a integridade da economia e corrói os pilares da sociedade local. A quem interessa? E o que é que ela tem a ver com as políticas declaradas de desenvolvimento sustentado e de preservação da singularidade histórica e cultural desta cidade?

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José Editor Vanessa Amaro Redacção Gonçalo Lobo Pinheiro; Joana Freitas; Lia Coelho; Rodrigo de Matos; Virginia Leung Colaboradores António Falcão; Carlos M. Cordeiro; Carlos Picassinos; José Manuel Simões; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Rui Cascais; Sérgio Fonseca Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Correia Marques; Gilberto Lopes; Hélder Fernando; Jorge Rodrigues Simão; José I. Duarte, José Pereira Coutinho, Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia Cartoonista Steph Grafismo Catarina Lau; Paulo Borges Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão, Gonçalo Lobo Pinheiro; António Mil-Homens; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Laurentina Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Av. Dr. Rodrigo Rodrigues nº 600 E, Centro Comercial First Nacional, 14º andar, Sala 1407 – Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail info@hojemacau.com.mo Sítio www.hojemacau.com.mo


c a r t o on por Steff

QUARTA-FEIRA 31.8.2011

O NOVO PM JAPONÊS

www.hojemacau.com.mo

INSÓLITO CANIBAL GAY COZINHA NAMORADO Um jovem de 21 anos foi detido pelas autoridades de Mourmansk, noroeste da Rússia, acusado de matar e comer um homem de 32 anos que conheceu na Internet, num site de encontros homossexuais. A história remonta ao dia 19, data em que o jovem canibal atraiu a sua casa o namorado virtual que acabou morto por envenenamento, retalhado e cozinhado. Durante uma semana, o canibal cozinhou os restos mortais do companheiro em filetes, croquetes e salsichas. Em 2002, quando veio a público o caso de um outro canibal as autoridades alemãs estimaram em 10 mil os entusiastas do canibalismo.

LÍBIA ARGÉLIA ACOLHE FAMÍLIA DE KHADAFI Os rebeldes fizeram um ultimato de três dias às forças leais a Khadafi para se renderem. Enquanto isso, a Argélia invocou “razões humanitárias” para acolher quatro membros do clã Khadafi, depois de ser anunciado que a filha, Aisha, deu à luz um bebé. Os rebeldes líbios tinham pedido a Argel o repatriamento da mulher de Khadafi, de dois filhos e de uma filha, falando mesmo de um acto de “agressão” da parte do país vizinho – único na região que não reconhece o Conselho Nacional de Transição como o poder oficial na Líbia. As forças anti-Khadafi estão perto de Sirte, e forças da NATO têm sobrevoado a cidade. Mas os combatentes esperam ainda uma solução negociada.

EUA TIO DE OBAMA DETIDO EMBRIAGADO A Imprensa de Massachusetts revelou que um imigrante ilegal, detido por conduzir embriagado, é afinal o tio “desaparecido” de Barack Obama. Segundo a biografia do presidente norteamericano, Onyango Obama, de 67 anos, vivia com a família no Quénia e, em 1970, emigrou para nos EUA. O tio “Omar” nunca regressou a casa e deixou de contactar com a família. Na passada quarta-feira, Onyango foi preso por conduzir embriagado. Segundo o relatório do Tribunal Distrital, o queniano tinha 0,14 mg de álcool por 100 ml de sangue, ultrapassando o limite permitido no estado de 0,08 mg. Após a detenção, foi descoberto que o condutor era um imigrante ilegal e que tinha pendente um antigo mandado de captura, por não ter regressado ao Quénia.

EUROPA QUEDA BRUSCA NA CONFIANÇA O indicador de confiança económica na Europa teve uma queda brusca em Agosto, de 4,7 pontos na UE e cinco pontos na zona euro. As quedas, para 98,3 pontos na zona euro e 97,3 na UE, resultaram de uma deterioração de geral da confiança em todos os sectores, particularmente fortes nos serviços, comércio a retalho e entre os consumidores que conduziu estes indicadores para o seu nível mais baixo desde Maio de 2010. Esta foi a maior queda deste indicador desde Dezembro de 2008, quando se vivia o auge da crise financeira que após a falência do banco norte-americano Lehman Brothers quase fez implodir o sistema financeiro ocidental.

PORTUGAL TURISTAS GOSTAM DOS CEMITÉRIOS Em apenas uma década, o número de visitantes dos sete cemitérios de Lisboa cresceu seis vezes, tendo atingido, em 2010, cerca de 9000 turistas. A maioria é oriunda de países da Europa do Norte, com os alemães e holandeses a liderarem este segmento turístico. Alemanha, Holanda e Espanha são as principais origens dos visitantes que, no ano passado, encheram os cemitérios de Lisboa, atraídos por uma arquitectura cemiterial, com características marcadamente portuguesas e mediterrânicas. O maior jazigo privado da Europa, o dos Duques de Palmela, no Cemitério dos Prazeres, foi um dos motivos que mais turistas conseguiu atrair.

Descoberto primeiro caso de LSD enviado por carta

Droga por correio Virginia Leung

virginia.leung@hojemacau.com.mo

P

ARECE uma folha de papel de tamanho A4 e chegou a Macau dentro de um envelope proveniente da Malásia. A simples carta revelou ser, na verdade, um compensado de LSD avaliado em cerca de 270 mil patacas. Segundo a Polícia Judiciária (PJ), foi através de uma troca de informações com as autoridades malaias que surgiu a desconfiança de cartas com drogas estarem a entrar em Macau, para depois seguirem para a China. Numa conferência de imprensa ontem, as autoridades locais

divulgaram a descoberta, que não foi nada fácil. A PJ teve de inspeccionar uma série de encomendas na central dos correios e, através do raio-x, desconfiou de um envelope. O destinatário da carta foi então notificado para o seu levantamento e, quando chegou ao posto central dos correios, na avenida Almeida Ribeiro, foi interceptado pela PJ. Depois de o envelope ter sido aberto a pedido das autoridades, verificou-se que se tratava de folhas de LSD, que seriam usadas para fazer “selos” da droga. A droga, do tamanho A4 com imagens do buda, seria dividida em 20 quadrados iguais, que por sua vez são ainda

reduzidos a 25 outros de cerca de um milímetro. É este o produto final que serve para a venda e o consumo. Cada um deles vale cerca de 168 patacas no mercado negro e o preço do LSD em folha A4 anda à volta das 268 mil patacas. Uma dessas folhas contém aproximadamente 1600 quadradinhos. O destinatário da encomenda, um residente de Hong Kong na casa dos 30 anos, foi imediatamente detido e aguarda agora a acusação de tráfico de estupefacientes por parte do Ministério Público. De acordo com a PJ, esta foi a primeira vez que se detectou algo do género no território e que por isso vai estar atenta ao novo modo de tráfico.

ESTIMATIVA DO PIB EM CRESCIMENTO

24% mais gordo O

Produto Interno Bruto (PIB) de Macau cresceu 24% em termos anuais no segundo trimestre deste ano. Em relação à primeira metade deste ano, o PIB engordou 22,9%. De acordo com os dados dos Serviços de Estatística e Censos ontem divulgados, a subida deve-se principalmente ao aumento da exportação de serviços, ao investimento e ainda à despesa em consumo privado, que sofreu uma subida de 11%. Em particular observou-se que a exportação de serviços do jogo cresceu 39%, a despesa total de visitantes (excepto a despesa no jogo) aumentou 5,9%, o investimento expandiu-se 23,1% e a despesa em consumo privado subiu 11,3%. Porém, a exportação de mercadorias desceu 8,2%, valor insuficiente para dar saldo negativo no final das contas.

No trimestre de referência, a despesa em consumo privado elevou-se 11,3%. A despesa de consumo final das famílias realizada no território subiu 7,6% e a realizada no exterior expandiu-se 21,3%, nomeadamente a despesa efectuada no Interior da China alcançou 1,66 mil milhões de patacas. De realçar ainda que a despesa de consumo final do Governo aumentou 8,1% (esta percentagem foi superior a -1,2% registada no primeiro trimestre), como consequência dos acréscimos de 7,2% na remuneração dos empregados e de 10,2% nas compras líquidas de bens e serviços.

AUSTRÁLIA MELBOURNE É A MELHOR CIDADE Com base numa combinação de ambiente e cuidados de saúde com cultura e infra-estruturas, a cidade australiana de Melbourne está agora em primeiro lugar no City Livability Ranking, elaborado pela Economist Intelligence Unit, que faz parte do grupo que edita a revista “The Economist”. De acordo com este relatório, a cidade australiana conseguiu obter a melhor pontuação global num ranking que analisa as condições de vida dos seus habitantes, nomeadamente em termos de estabilidade, cuidados de saúde, cultura, ambiente, educação e infra-estruturas. A cidade canadiana de Vancouver, que estava à frente de Melbourne, passou agora para segundo lugar, depois de quase uma década de liderança.

Hoje Macau 31 AGO 2011 #2444  

Edição do Hoje Macau de 31 de Agosto de 2011 • Ano X • N.º 2444