Page 1

Nº 4862 TERÇA-FEIRA 28-9-2021 DIRECTOR CARLOS MORAIS JOSÉ

hoje macau

www.hojemacau.com.mo•facebook/hojemacau•twitter/hojemacau

RAFAEL ALEXANDRE LOPES

MOP$10

YIIMA

SONHOS EM VENEZA EVENTOS

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

SEM SURPRESAS PÁGINA 3

GP MACAU

LIGAR MOTORES PUB.

ÚLTIMA

Na cepa torta

Todas as expectativas de recuperação económica, durante aquela que é uma das épocas mais altas do turismo em Macau, foram por água abaixo. O novo surto de covid-19 já fez cair drasticamente as reservas dos hotéis para a semana dourada e os comerciantes olham com renovada apreensão para o futuro. PÁGINA 4


2 política

28.9.2021 terça-feira

www.hojemacau.com.mo

COVID-19 DEPUTADO PREOCUPADO COM RESPONSABILIZAÇÃO APÓS NOVO SURTO

rejeitou a ideia, apontando para a necessidade de preservar a segurança sanitária de Macau. “O objectivo da testagem em massa é proteger todas as pessoas de Macau. Aqueles que não estão dispostos a participar devem ser devidamente informados de que o plano é uma medida que visa restaurar a segurança de Macau e levar o território a ser incluído de volta no lote de regiões de baixo risco”, referiu.

Após as falhas detectadas num hotel onde foi descoberto o novo surto de covid-19 em Macau, o deputado eleito pela via indirecta, Chan Iek Lap, defende o reforço do regime de responsabilização de cargos públicos. O também médico admitiu que a primeira ronda de testes em massa “foi mal-organizada”

O

deputado eleito indirectamente pelo sector profissional, Chan Iek Lap acredita que, na sequência das falhas detectadas num hotel na origem do novo surto de covid-19 em Macau, os membros da Assembleia Legislativa vão estar atentos ao aperfeiçoamento do regime jurídico relativo à responsabilização dos titulares de cargos públicos. Respondendo às questões colocadas pelos ouvintes do canal chinês da TDM-Rádio Macau no programa “Fórum Macau”, o também médico considerou que a primeira ronda de testes em massa “foi

De volta aos básicos

Durante a emissão, Chan Iek Lap referiu ainda que a população está bem informada sobre a utilização de máscaras, mas que é preciso não descurar as medidas anti-epidémicas. Isto, dado que os Serviços de Saúde apontaram que a causa da transmissão da doença do hóspede em observação médica para os seguranças, terá acontecido pela utilização indevida das máscaras por parte dos funcionários.

Chan Iek Lap apontou que a população deve “pensar se o despedimento de cargos públicos é solução para o problema”

mal-organizada”. A consequência foi a reformulação e introdução de melhorias no novo plano de testagem por parte de vários serviços públicos. Perante a preocupação demonstrada pelos ouvintes acerca da responsabilização de cargos públicos, Chan Iek Lap apontou que a população deve “pensar se a demissão de cargos públicos é solução para o problema”.

A União Geral das Associações dos Moradores de Macau (UGAMM) avaliou de forma muito positiva os trabalhos desempenhados pela Administração depois da descoberta do mais um surto de covid-19 na RAEM. De acordo com Chan Ka Leong, dirigente da associação, o Governo agiu com rapidez e tratou da testagem de forma eficaz, o que evitou longas filas de espera. Chan destacou o contraste com a primeira ronda de testes à população, no início de Agosto. Não só a testagem mereceu elogios, o dirigente da UGAMM sublinhou igualmente a velocidade com que o Executivo disponibilizou informações sobre os infectados, como os itinerários. Por último, segundo o jornal Ou Mun, o responsável deixou ainda um apelo para que as pessoas que não foram testadas se apressem nas marcações.

HOJE MACAU

Testes Moradores elogiam trabalho do Governo

RÓMULO SANTOS

A culpa é do sistema

Recorde-se que, com a confirmação da infecção de dois seguranças que trabalhavam no Golden Crown China Hotel que contactaram com uma pessoa infectada com covid-19, o Governo decretou a testagem em massa de toda a população e, a partir da meia-noite de sábado, o estado de prevenção imediata, por “existir o risco de surgir um surto do novo

Quarentena Mulheres querem medidas mais apertadas

Lam Un Mui, presidente da Associação Geral das Mulheres, considera que o Governo deve apertar as medidas de segurança a cumprir pelos funcionários dos hotéis de quarentena. A opinião foi expressa num artigo publicado ontem no jornal Cheng Pou. Segundo Lam, como os últimos casos de covid-19 infectaram pessoal dos hotéis é necessário implementar controlos mais apertados. Por outro lado, a dirigente considera que os novos casos só vêm sublinhar a necessidade de o Código de Saúde passar a registar o itinerário de todas as pessoas, apelando ao Executivo para não perder tempo. Entre as recomendações da presidente da Associação Geral das Mulheres consta ainda um apelo à população para se vacinar, por ser a melhor forma de se combater a pandemia.

tipo de coronavírus na comunidade de Macau”. Questionado se a testagem em massa não pode ser encarada como “um desperdício de dinheiro e recursos”, tendo em conta o esforço a que a população e a cidade ficam sujeitos e o facto de a medida entrar em vigor sempre que é detectado um novo caso de covid-19 no território, o deputado

Para o médico, importa “cuidar de todos os aspectos” da luta conta a pandemia, desde o cumprimento das medidas de segurança nos hotéis destinados às quarentenas, até à entregue de refeições à população que está confinada nas zonas vermelhas. Chan Iek Lap apontou ainda que, tendo em conta a baixa taxa de vacinação, o Governo deve aperfeiçoar o plano de inoculação. Por último, o deputado apelou que a população efectue o teste de ácido nucleico o mais rapidamente possível para que os trabalhadores da linha da frente possam descansar “o quanto antes”. Pedro Arede com N.W.

Reciclagem Óleo alimentar usado para produzir biodiesel

Em resposta a interpelação escrita de Zheng Anting, o director dos Serviços de Protecção Ambiental (DSPA), Tam Vai Man, revelou que o futuro Centro de Recuperação de Resíduos Orgânicos terá instalações de tratamento de águas residuais com óleo e gorduras. O objectivo é transformar estes resíduos em “matéria para produção de biodiesel”. Sobre a recolha de óleos alimentares domésticos usados, a DSPA diz não haver planos. Contudo, “consoante a situação real” no futuro, poderá ser equacionada a recolha de “mais tipos de materiais”. Por escrito, Tam Vai Man reitera ainda que o Governo está aberto a estudar iniciativas com o sector da restauração “no âmbito da reciclagem e reaproveitamento”, que não causem poluição secundária.


terça-feira 28.9.2021

política 3

www.hojemacau.com.mo

ANÁLISE DEPUTADOS NOMEADOS, ESCOLHAS QUE NÃO SURPREENDEM

É mais do mesmo

T

ERMINADAS as eleições, marcadas pela desqualificação de vários candidatos, o Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, nomeou sete deputados para a Assembleia Legislativa (AL) na última quinta-feira. A entrada de nomes como Kou Kam Fai, Chan Hou Seng e Cheung Kin Chung não surpreende os dois analistas com quem o HM falou. José Sales Marques, economista, chegou a trabalhar com Chan Hou Seng quando esteve na Câmara Municipal de Macau Provisória, na abertura do Museu de Arte de Macau (MAM). “Parece-me uma pessoa válida e um profun-

H

RÓMULO SANTOS

A entrada de Kou Kam Fai, Chan Hou Seng e Cheung Kin Chung para a lista dos deputados nomeados pelo Chefe do Executivo não surpreende os analistas ouvidos pelo HM. José Sales Marques não esperava a escolha de um macaense e descreve Chan Hou Seng como “uma pessoa capaz, trabalhadora e discreta”. O académico Leung Kai In destaca a maior proximidade a Pequim face a 2017

do conhecedor da cultura chinesa. Ele trabalhou comigo em todo o processo de abertura do MAM e é uma

O Iat Seng e Carrie Lam foram recebidos no domingo à noite pelo presidente da Administração Geral do Desporto da China, Gou Zhongwen, em Xi’an, a histórica capital da província de Shaanxi, um dos “palcos” onde decorreram os 14.º Jogos Nacionais da China. Gou, que também chefia a entidade que organizou os jogos nacionais, deu as boas-vindas aos líderes dos governos das regiões administrativas especiais e felicitou Ho e Lam pelo trabalho que permitiu o bom intercâmbio desportivos entre a China e Macau e Hong Kong. De acordo com a Administração Geral do Desporto da China, foram deixadas garantias de apoio às duas regiões administrativas

pessoa capaz, trabalhadora e discreta.” Chan Hou Seng, com 58 anos, tem mestrado em

Literatura e profissionalmente exerce funções como investigador especializado no Instituto de Pintura e

As finais de Xi’an

Governo da RAEM no encerramento dos Jogos Nacionais

especiais para a organização da 15.ª edição dos Jogos Nacionais em 2025, respeitando o princípio “Um País, Dois Sistemas” e as leis básicas de forma a impulsionar

o desenvolvimento desportivo chinês. Tanto Ho Iat Seng como Carrie Lam agradeceram o apoio da Administração Geral do Desporto da China na área desportiva ao longo dos anos e demonstraram confiança no sucesso da organização dos próximos jogos nacionais.

Balanço positivo

Um artigo da Xinhua acompanhou o presidente do Instituto do Desporto (ID), Pun Weng Kun no sábado, quando decorriam as últimas participações de atletas de

Caligrafia da Academia da Cidade Proibida e director-geral da Sociedade de Arte do Selo Hou Kong. Sales Marques não tinha, contudo, esperanças quanto à possibilidade de Ho Iat Seng vir a nomear um deputado macaense. “Já há algum tempo que não tenho essa expectativa de ver ser nomeado um macaense. Não foi uma surpresa”, declarou.

Mais perto de Pequim

O académico Leung Kai In destaca o facto de este grupo de deputados ser mais próximo de Pequim em relação às escolhas feitas em 2017. “O último grupo de deputados nomeados era, na maioria, composto por académicos, mas este grupo tem, além de académicos, representantes de empresas pró-Pequim, como é o caso da Agência de Viagens e de Turismo China (Macau)”, disse o responsável, referindo-se a Cheung Kin Chung. Este, além de presidir a essa empresa, é ainda gerente-geral da Macau CTS Hotel Management (International) Ltd e possui um mestrado em gestão de empresas, além de ser doutorado em Gestão Turística. “Penso que este é o acordo ‘normal’. No entanto, Ho Iat Seng referiu que ia escolher pessoas com

Macau nos jogos, nomeadamente de três nadadores que representaram as cores da RAEM nas provas preliminares de natação. Apesar de não terem conseguido passar às semifinais, a Xinhua descreve a satisfação de Pun Weng Kun com os desempenhos. “A maioria dos atletas de Macau não são profissionais e sabem que os seus concorrentes são muito fortes. Mas não perdem a coragem. Em vez disso, atiram-se ao desafio com tenacidade. Eles têm dado um bom exemplo para os jovens de Macau”, referiu o presidente do ID. No total, a RAEM foi representada por 102 atletas nos Jogos Nacionais, com destaque inevitável para a primeira medalha

diferentes opiniões para desempenharem o cargo de deputados. Onde estão as outras vozes? Penso que o Gabinete de Ligação teve um importante papel neste processo de escolha”, adiantou Leung Kai In, que destaca a pouca representatividade que estes deputados têm tido no hemiciclo.

“Ho Iat Seng referiu que ia escolher pessoas com diferentes opiniões para desempenharem o cargo de deputados. Onde estão as outras vozes?” LEUNG KAI IN ACADÉMICO

Kou Kam Fai, o outro novo rosto dos deputados nomeados, tem 56 anos, é doutorado em gestão e exerce o cargo de director da Escola Secundária Pui Ching. De saída deste grupo estão os académicos Joey Lao, economista, e Davis Fong, especialista na área do jogo, bem como Chan Wa Keong, advogado. Andreia

Sofia Silva

de sempre de Macau, o bronze, conseguida pelo karateca Kuok Kin Hang na vertente Kata. Além disso, os atletas locais bateram alguns recordes pessoais. Em relação à conquista de Kuok Kin Hang, a Xinhua escreve que graças ao desempenhou dos atletas de Macau, “a região foi tomada de assalto pelo entusiasmo com o desporto e os Jogos Nacionais”. Entusiasmo testemunhado no local pelo presidente do ID. "Tanto os nossos atletas em Xi'an como os residentes de Macau ficaram muito entusiasmados com a nossa primeira medalha de sempre", disse Pun citado pela Xinhua. "O ambiente dos Jogos permitirá a todos os residentes de Macau amar mais intensamente a pátria e a RAEM”, acrescentou. N.W.


4 sociedade

28.9.2021 terça-feira

www.hojemacau.com.mo

COMÉRCIO PESSIMISMO AO IMPACTO DO SURTO DE COVID-19

A semana furada RÓMULO SANTOS

Dias sem “ouro”. É esta a expectativa dos comerciantes locais e dos analistas do jogo face aos casos mais recentes de covid. Perante a difícil situação, o empresário Alexandre Ma apela ao Governo para apoiar as PME

Por isso, lembrou ao sector comercial que se quer ultrapassar a crise da covid-19 é necessário haver um esforço de mobilização para aumentar a taxa de vacinação.

Cancelamento de reservas

De acordo com o jornal Ou Mun, após ter sido confirmado o novo surto em Macau, houve uma redução das reservas nos hotéis locais para a Semana Dourada. Segundo Andy Wu, presidente da Associação de Indústria Turística de Macau, a situação agora é “mais grave” do que a verificada em Agosto. O responsável apontou que havia hotéis com reservas de 70 e 80 por cento da capacidade e, em alguns casos, até de 90 por cento. Contudo, após o novo surto, o Ou Mun ouviu fontes da indústria que pediram para ficar anónimas e foi identificada uma tendência de cancelamento de reservas na ordem dos 20 a 30 por cento. Os grandes empreendimentos do Cotai são os mais afectados.

Adeus ouro

Quanto às receitas do jogo, o cenário não é melhor. Depois dos casos mais recentes, a JP Morgan Securities (Asia-Pacific), segundo o portal GGR Asia, emitiu um relatório com o título “Adeus Semana Dourada”. Em causa, está o impacto das medidas de restrições de fronteiras. “Achamos que é cada vez mais claro que vai ser uma semana sem ouro. Há grande probabilidade de muitos jogadores evitarem deslocações a Macau, para evitarem o risco de serem colocados em quarentena, na altura do regresso ao Interior”, pode ler-se no relatório assinado por DS Kim, Amanda Cheng e Livy Lyu.

“Achamos que é cada vez mais claro que vai ser uma semana sem ouro. Há grande probabilidade de muitos jogadores evitarem deslocações a Macau.” JP MORGAN

A

Semana Dourada era aguardada com grande expectativa pelo comércio local, por ser uma das épocas mais altas do turismo, mas os novos casos de covid-19 deixam antever um cenário complicado. Uma das pessoas a fazer o soar o alarme, apesar de declarar apoio incondicional ao Governo, foi Alexandre Ma, presidente da Associação Comercial de Macau.

Citado num artigo do Jornal Cheng Pou, Ma apelou ao Executivo para que tome medidas e lance apoios económicos para as Pequenas e Médias Empresas (PME). “[O pior do novo surto] é que vai fazer com que seja necessário entre duas semanas e um mês para que se possa relaxar as medidas de passagem fronteiriças. E o mais mortal é que as esperanças dos comerciantes na Semana Dourada ficam totalmente frustradas”, reconheceu.

Num cenário difícil, Alexandre Ma pediu ao Governo que se chegue à frente e distribua apoios. “O Executivo tem de tomar medidas para que as empresas afectadas tenham apoios económicos, de forma a ajudar os negócios afectados pelos dois surtos [deAgosto e Setembro]”, vincou. Ma afirma a necessidade de injectar dinheiro na economia para “recuperar a confiança”. Para o responsável, a resposta à crise não passa só por receber.

Também os analistas da Morgan Stanley, Praveen Choudhary, Gareth Leung e Thomas Allen, reconhecem que o impacto pode ser muito significativo. Segundo as conclusões da Morgan Stanley, os resultados das concessionárias no terceiro trimestre vão ficar abaixo dos registados nos dois primeiros. Os analistas admitem inclusive que as operadoras podem perder dinheiro. João Santos Filipe

COMÉRCIO LOJISTAS APONTAM PERDAS DE 90 POR CENTO

D

EVIDO ao novo surto de covid-19 detectado em Macau e consequente imposição de medidas mais restritas nas fronteiras entre Macau e Zhuhai, há lojistas a apontar que o volume de negócio diminuiu cerca de 90 por cento. De acordo com proprietários entrevistados pelo canal chinês da TDM-Rádio Macau na Rua do Cunha (Taipa), no espaço de uma semana as perdas para o negócio são bem visíveis, havendo estabelecimentos que não chegaram sequer a abrir portas desde que foram diagnosticados os novos casos. Um outro entrevistado, proprietário de uma loja de artesanato, referiu que, desde que foram confirmados casos de covid-19 em Agosto, que as empresas “foram duramente atingidas”. A mostrar isso mesmo, reporta TDM-Rádio Macau está o facto de na manhã de ontem, muitos turistas se encontrarem no aeroporto de Macau a antecipar a saída do território. Alguns visitantes oriundos de Pequim disseram, inclusivamente, que tinham planos para passar o feriado do próximo dia 1 de Outubro em Macau mas que, devido ao novo surto, decidiram alterar o seu plano de viagens para regressar mais cedo à capital. P.A.

Hotéis Cancelamento de reservas deve chegar aos 30 por cento

O presidente da Associação da Indústria Turística de Macau, Andy Wu Keng Kuong, estima que, devido ao novo surto de covid-19 em Macau, cerca de 30 por cento das reservas nos hotéis do Cotai sejam canceladas durante os feriados da Semana Dourada. De acordo com o jornal Ou Mun, o responsável recordou que foi imposta quarentena obrigatória para todos aqueles que saiam de Macau para Zhuhai e outras cidades e que esse foi o principal factor para o cancelamento das marcações. Segundo Andy Wu, antes do diagnóstico dos novos casos em Macau, a taxa de ocupação nos hotéis do Cotai situava-se entre os 70 e 90 por cento, existindo a expectativa por parte do sector de alcançar resultados superiores aos registados nos feriados do 1º de Maio.


terça-feira 28.9.2021

sociedade 5

GCS

www.hojemacau.com.mo

Ensino Escolas preocupadas com alunos transfronteiriços

Devido à suspensão das aulas presenciais, pelo menos até ao próximo dia 3 de Outubro, algumas escolas do ensino não superior revelaram preocupação com a situação dos alunos transfronteiriços. Citado pelo canal chinês da TDM-Rádio Macau, o director da Escola Keang Peng, Lai Sai Kei apontou que, por acolher cerca de 150 alunos que vivem do outro lado da fronteira, espera que o Governo anuncie a data de reinício das aulas, assim que o novo surto estiver sob controlo para que os alunos estejam preparados. Lai Sai Kei defendeu ainda que, assim que a pandemia estiver controlada, deve ser retomado o ensino presencial, em detrimento do ensino online. Por seu turno, o director da Escola Ilha Verde, Cheong Chit, mostrou-se preocupado com a situação dos 100 alunos transfronteiriços enquadrados pela instituição, esperando igualmente que o Governo anuncie, o quanto antes, a reabertura das escolas.

IPM Lançados emojis para apoiar futuro “brilhante”

Para dar as boas-vindas aos novos alunos, o Instituto Politécnico de Macau (IPM) endereçou votos para que todos os inscritos possam aproveitar a sua “plataforma internacional” para “realizar os seus sonhos” e dar início a uma nova fase “brilhante”. Além disso, para ajudar a acolher os novos alunos a “enfrentar desafios” e a ganhar “novas energias”, o IPM lançou um novo pacote de emojis para telemóvel, disponíveis no website ou WeChat do IPM. “Os novos emojis são dinâmicos, permitindo aos alunos conhecer melhor os edifícios do IPM e sentir a vida escolar alegre e activa do IPM”, pode ler-se numa nota oficial. O IPM dá ainda nota para o esforço que será feito na organização de iniciativas de integração dos jovens no desenvolvimento nacional, incluindo o 14.º Plano Quinquenal Nacional e a construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, de forma a “cultivar mais talentos excelentes para Macau e para a Grande Baía”.

Alfândega Contrabando de fósseis descoberto pela primeira vez

As autoridades alfandegárias de Zhuhai apanharam, pela primeira vez, dois fósseis amonites no posto fronteiriço da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau. Este tipo de fóssil pertence a um grupo extinto de moluscos cefalópodes do tempo dos dinossauros. Segundo o canal chinês da Rádio Macau, a Alfândega de Gongbei afirmou que em Março encontrou os fósseis depois da encomenda em que vinham escondidos ter passado na máquina de Raio-x.

Foi anunciado no Boletim Oficial que o preço dos testes pagos vai passar de 80 patacas para 70 patacas

COVID-19 IDENTIFICADO 67.º CASO EM PACIENTE EM QUARENTENA

que o surto aconteceu no Hotel Golden Crown China, e apesar de haver ligação entre os dois hotéis, os SSM acreditam na tese da recaída, devido à baixa carga viral. Antes de ter sido infectada, a mulher tinha sido inoculada com duas doses da vacina Sinovac, administrada em Hong Kong.

Uma mulher de Hong Kong testou positivo à covid-19, mas as autoridades acreditam tratar-se de uma recaída devido à baixa carga viral. Quanto às pessoas em isolamento nos hotéis Tesouro e Golden Crown, vão ficar em isolamento pelo menos até 1 de Outubro

Sem casos positivos

Mais uma voltinha

A

S autoridades anunciaram mais uma infecção por covid-19, relativa a uma residente de Hong Kong que estava de quarentena. O caso revelado ontem, durante a conferência sobre a evolução da pandemia, fez subir para 67 o número total de infecções desde o surgimento da covid-19. Segundo Alvis Lo, director dos Serviços de Saúde (SSM), a infectada é uma empresária de Hong Kong que entrou no território por motivos profissionais. A mulher de 37 anos viajou entre Abril e Julho por vários locais da Europa e Médio Oriente, como Dubai, Egipto, Croácia e Montenegro, e suspeita-se que terá sido infectada durante as viagens. Agora terá tido uma recaída. “A 19 de Setembro chegou a Macau e está de quarentena no

Hotel Tesouro. No início, quando fez testes, teve resultado negativo. No dia 26 de Setembro recolhemos uma nova amostra e esta madrugada [ontem] teve resultado positivo”, afirmou o director. “Como a carga viral é muito baixa, supomos que foi infectada há algum tempo, também tendo em conta o historial de viagem”, explicou. “Por isso,

se a taxa viral se mantiver baixa, é recaída. Se a carga viral aumentar vamos considerar que é um novo caso de infecção”, acrescentou. Praticamente afastada está a possibilidade de ligação entre o caso anunciado ontem e o surto de três pessoas do fim-de-semana. Segundo as explicações, a mulher está no Hotel Tesouro, enquanto

ALVIS LO REFUTA CRÍTICAS Na conferência de imprensa de ontem, Alvis Lo refutou críticas às quarentenas e mostrou-se contra a possibilidade de o Governo inverter o caminho traçado. “A observação médica é uma medida necessária. Há quem diga que actualmente a situação é mais suave e

questione a necessidade de quarentenas de 14 ou 21 dias. Mas essa necessidade existe e as quarentenas são indispensáveis”, afirmou. Sobre a discrepância do período das quarentenas, quando a variante Delta já se encontra em Macau e no Interior, nada disse.

Alvis Lo fez ainda ponto de situação sobre a evolução da testagem às 88 pessoas isoladas nas zonas de código vermelho e as 139 que estão na zona de código amarelo. À hora da conferência, nenhum dos testados tinha tido resultado positivo. Sobre o andamento da segunda ronda da testagem em massa, até às 15h de ontem, entre testes pagos e grátis tinham sido recolhidas 607.432 amostras, com 449.448 resultados negativos e zero positivos. Ontem foi também anunciado no Boletim Oficial que o preço dos testes pagos vai passar de 80 patacas para 70 patacas. Quanto às pessoas em quarentena no Hotel Tesouro e Hotel Golden Crown China, mesmo que os 21 dias já tinham sido atingidos, vão ter de permanecer em isolamento pelo menos até 1 de Outubro. A partir dessa data, serão testados e o fim da quarentena vai ser decidido caso-a-caso, informou a médica Leong Iek Hou. João Santos Filipe


6 eventos

A

notícia surpreendeu João Miguel Barros, fotógrafo e advogado, mas deixou-o sobretudo satisfeito pelo enorme reconhecimento que contém. O trabalho do colectivo YIIMA, de Guilherme Ung Vai Meng e Chan Hin Io, exposto em Lisboa em 2019, vai representar Macau na Bienal de Veneza de 2022, mas desta vez com o nome de “A Alegoria dos Sonhos”. Esta foi a forma que o seu curador, João Miguel Barros, encontrou para ajustar um trabalho que captou as memórias sócio-culturais de Macau e

O

artista Julião Sarmento (19482021) vai ser homenageado por artistas, curadores e historiadores num congresso internacional, entre 4 e 6 de Novembro, em Lisboa, que terá por título "Na escalada do desejo", revelou à agência Lusa a organização. "O desaparecimento de Julião Sarmento foi um choque para todos, e tendo em conta o impacto da sua figura como artista no meio nacional e internacional, achámos que fazia todo o sentido lançar um congresso no dia do seu aniversário e nos seguintes", justificou a directora do Museu Nacional de Arte Contemporânea (MNAC) – Museu do Chiado, Emília Ferreira. A iniciativa é do MNAC em conjunto com a Faculdade de Belas Artes

Projecto de son

BIENAL DE VENEZA A MEMÓRIA DO COLECTIVO YIIMA EM REPRESENTAÇÃ

que tem agora de responder à temática da Bienal, “The Milk of Dreams”. As obras do colectivo YIIMA, constituídas essencialmente por fotografias, em que Ung Vai Meng e Chan Hin Io encarnam a figura de anjos, estiveram expostas, pela primeira vez, no Museu Berardo, mas a adaptação foi agora essencial.  “Quisemos construir uma história que tivesse correspondência com a realidade”, contou João Miguel Barros ao HM. “O trabalho deles ajusta-se muito a este projecto do sonho, porque há sempre dois anjos nas cenas que produzem uma memória e um tempo que querem registar. Com esta alegoria quisemos construir uma ponte entre Macau e Veneza, em que Macau é o ponto de partida e Veneza o ponto de chegada.” Neste universo comunicacional, o ponto de partida é a “vivência cultural dos lugares e das pessoas, as memórias”, enquanto que a chegada é feita através de um sonho. Veneza passa

“Além das fotografias em grandes dimensões vamos ter uma estátua grande que vai ter de ser instalada num pedestal, num pátio da casa que foi destinada a Macau. Vamos ter também elementos multimédia.” JOÃO MIGUEL BARROS CURADOR

RAFAEL ALEXANDRE LOPES

Depois de uma bem-sucedida exposição no Museu Berardo, em Lisboa, o trabalho do colectivo YIIMA, composto pelos artistas Guilherme Ung Vai Meng e Chan Hin Io, vai representar Macau na Bienal de Veneza 2022. A curadoria está a cargo de João Miguel Barros que tentou transportar as memórias captadas pelo colectivo em sonhos

28.9.2021 terça-feira

www.hojemacau.com.mo

João Miguel Barros, curador “O trabalho de ambos é de extrema importância e precisa de ser reconhecido em Macau de uma outra forma. É muito sério e muito importante na perspectiva artística.”

então “a ser o testemunho de toda esta carga de memória e do património”. O desafio, segundo João Miguel Barros, passa agora pela instalação

A homenagem de vida Julião Sarmento debatido em congresso internacional

da Universidade de Lisboa, onde irá decorrer, presencialmente, com oradores portugueses e estrangeiros, como Pedro Lapa, Delfim Sardo,

Benjamin Weil, Raquel Henriques da Silva, Alexandre Melo, Cristina Guerra, João Pinharanda e Nuno Crespo. Este congresso sobre Julião Sarmento - que faria 73 anos em 4 de Novembro -, "o mais internacional dos artistas portugueses" e que "morreu cedo demais", sublinhou Emília Ferreira, "é um pretexto para reunir especialistas nacionais e internacionais sobre a sua obra, e fazer-lhe a devida homenagem". Autor de uma obra multifacetada, Sarmento, nascido em 1948, em Lis-

e montagem, sujeitos a restrições de espaço, uma vez que no local arrendado pelo Governo de Macau não é possível usar as paredes.

“Além das fotografias em grandes dimensões vamos ter uma estátua grande que vai ter de ser instalada num pedestal, num pátio

boa, representou Portugal na Bienal de Arte de Veneza em 1997 e foi alvo de uma exposição pela Tate Modern, em Londres, em 2011. No ano seguinte, o Museu de Serralves, no Porto, organizou a mais completa retrospectiva até hoje realizada do seu trabalho, reconhecido com a atribuição do Prémio da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA). No seu trabalho, combinava vários suportes, desde a pintura, a fotografia, o desenho, o vídeo, o som e a performance. "É um artista já muito estudado, cuja obra teve ecos teóricos um pouco por todo o mundo, mas não podíamos deixar passar este momento", vincou a directora do MNAC,

comentando ainda: "Se calhar é uma reacção emotiva, mas, na verdade, é um artista central que merece muito este enfoque".

Para continuar

O encontro internacional - que também contará com a presença, entre outros, de Clara Ferreira Alves, Ana Anacleto, Bernardo Pinto de Almeida, Helena Vasconcelos e Filipa Oliveira - vai abrir uma ´open call´ de propostas de investigadores e autores que possam apresentar painéis sobre vários temas ligados à obra de Sarmento. Embora o artista seja já muito estudado, a historiadora de arte considera "importante trazer ao debate parte dos estudos feitos e


terça-feira 28.9.2021

nho

www.hojemacau.com.mo

ÃO DE MACAU

da casa que foi destinada a Macau. Vamos ter também elementos multimédia e levar vários objectos típicos das famílias chinesas para

potenciar outros, porque os congressos também servem para isso, para serem espaço de debate teórico, confronto crítico e apresentar propostas". A directora do MNAC revelou ainda à Lusa que, em conjunto com os mesmos parceiros, este será o primeiro de uma série de congressos anuais dedicados a figuras da arte portuguesa contemporânea, e Nikias Skapinakis (1931-2020) já foi escolhido para a próxima homenagem, em 2022. "A ideia é mesmo fazê-los anualmente, com a parceria absolutamente relevante da Faculdade de Belas Artes e dos nossos centros de investigação, sobre nomes centrais das nossas artes", salientou

uma sala, como se fosse um bazar, e que surgem nas fotografias”, explicou o curador. Este bazar vai, na sua perspectiva, “suscitar uma enorme curiosidade” junto do público. 

Preservar identidade

O projecto foi um dos 24 que se apresentaram a concurso para a representação da RAEM na Bienal de Veneza e João Miguel Barros considera que “ser um português na equipa que representa Macau é um elemento importante em termos de multiculturalidade que temos de evidenciar” no território. Para alguém que quer desenvolver ainda mais a carreira como fotógrafo e curador, trata-se de um “desafio muito estimulante no futuro”. Mas João Miguel Barros considera que tanto Guilherme Ung Vai Meng, antigo presidente do Instituto Cultural, como Chan Hin Io mereciam este reconhecimento.  “O trabalho de ambos é de extrema importância e precisa de ser reconhecido em Macau de uma outra forma. É muito sério e muito importante na perspectiva artística, porque tem a fotografia performance, muito planeada pelos dois, com um cenário representado numa performance que dá origem à fotografia final.” Mas mais do que esta componente, o curador destaca o facto de, com este projecto, se reunirem memórias de Macau que vão aos poucos desaparecendo com o desenvolvimento inevitável do território.  “Há outras componentes que têm de ser avaliadas, mais sociológicas e históricas, na defesa do património cultural material e imaterial. Há muitos anos que ambos fazem um registo apurado e documental, através da fotografia, das enormes e profundas transformações que Macau vai sofrendo ao nível das tradições e dos lugares”, rematou. Andreia Sofia Silva

a diretora, referindo-se ao Centro de Estudos e de Investigação em Belas Artes (CIEBA), ao Instituto de História de Arte (IHA) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e ao Centro Interdisciplinar de Estudos de Género (CIEG), do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (ISCSP-ULisboa). O Congresso Internacional "Na escalada do desejo. Julião Sarmento (1948-2021)" tem, na comissão organizadora, Bruno Marques, Emília Ferreira, Hilda Frias e Joana d'Oliva Monteiro, contando com a colaboração de outros investigadores na comissão científica.

PUB.

eventos 7


8 china

28.9.2021 terça-feira

www.hojemacau.com.mo

WALL STREET QUADRO SUPERIOR REUNIU-SE NA CHINA COM VICE-PRIMEIRO-MINISTRO

Excepções de alto nível

O co-presidente do Conselho para os Assuntos Financeiros EUA - China esteve três semanas em Xangai antes de se encontrar em Pequim com o vice-primeiro-ministro chinês Han Zheng, numa viagem carregada de secretismo Covid-19 Treze novos casos locais em Fujian e Heilongjiang

A China anunciou ontem ter identificado 35 novos casos de covid-19, dos quais 13 por contágio local, diagnosticados nas províncias de Fujian e Heilongjiang. Fujian, no sudeste do país, e Heilongjiang, no nordeste da China, somaram dois e 11 casos, respectivamente. Os restantes 22 casos positivos foram diagnosticados em viajantes oriundos do exterior nos municípios de Xangai (leste), Pequim (norte) e Tianjin (norte) e nas províncias de Yunnan (sul), Liaoning (nordeste), Jiangsu (leste), Zhejiang (leste), Shandong (leste) e Guangdong (sudeste). A Comissão de Saúde da China indicou que, até à meia-noite, 36 pacientes tiveram alta, com o número total de infectados activos na China continental a subir para 1.012, incluindo 11 em estado grave. A mesma fonte adiantou que o país somou 96.050 casos e 4.636 mortos desde o início da pandemia. PUB.

Edital (50/FGCL/2021) Nos dos pedidos: 174/2021, 175/2021, 176/2021, 177/2021

Nos termos da alínea 1) do n.º 1 do artigo 9.º da Lei n.º 10/2015 (Regime de garantia de créditos laborais), conjugado com o n.º 2 do artigo 72.º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 57/99/M, de 11 de Outubro, vem o Conselho Administrativo deste Fundo notificar o devedor dos pedidos acima referidos, “佳飛特工程一人有限 公司”, com sede na Rua Dois do Bairro da Concórdia nº 58-80, Edf. Industrial Wan Tai, 6 Andar D, Macau, o seguinte: Relativamente aos 4 ex-trabalhadores(Chong Kam Chon, Deng Guocan, Huang Rudai e Wong Chan Fai), no que diz respeito ao requerimento junto deste Fundo para pagamento dos créditos emergentes das relações de trabalho, o Conselho Administrativo deste Fundo, em 20 Setembro de 2021, deliberou, nos termos do artigo 6.º da Lei n.º 10/2015(Regime de garantia de créditos laborais), efectuar o pagamento dos créditos e dos juros de mora em causa aos ex-trabalhadores acima referidos, no valor total de $121 712,30(Cento e vinte e uma mil e setencentas e doze patacas e trinta avos). Mais se informa o devedor que este Fundo irá efectuar o pagamento dos créditos àquelas ex-trabalhadoras, oito dias após a data da publicação da presente notificação. De acordo com o artigo 8.o da referida Lei, após efectuado o pagamento dos créditos, este Fundo fica sub-rogado naqueles créditos. O devedor pode, durante as horas de expediente, deslocar-se à sede da DSAL, sita na Avenida do Dr. Francisco Vieira Machado nos 221 a 279, Edifício Advance Plaza, Macau, para consultar o referido processo. 23 Setembro de 2021 O Presidente do Conselho Administrativo do Fundo de Garantia de Créditos Laborais, Wong Chi Hong

J

OHN Thornton, um alto quadro de Wall Street, esteve seis semanas na China, onde se reuniu com o vice-primeiro-ministro chinês Han Zheng, no final de Agosto, avançou ontem o jornal de Hong Kong South China Morning Post. O alegado acesso permitido pelas autoridades chinesas a Thornton - actual director executivo da mineradora de ouro Barrick Gold e ex-presidente do banco de investimentos Goldman Sachs - é inédito, no quadro das restrições impostas às entradas no país, devido à pandemia da covid-19. Os poucos dignitários estrangeiros que visitaram a China desde o início da pandemia foram recebidos em outras cidades da China que não Pequim. A relação entre a China e os Estados Unidos deteriorou-se rapidamente nos últimos dois anos, com várias disputas simultâneas entre as duas maiores economias do mundo, incluindo no comércio e tecnologia ou sobre os Direitos Humanos, o estatuto de Hong Kong e a soberania do Mar do Sul da China. Em Pequim e em Washington, referências a uma nova Guerra Fria são agora comuns. A visita de Thornton não foi anunciada pelas autoridades chinesas ou pela imprensa

oficial, mas ocorre num período de debate sobre o impacto da campanha regulatória lançada pelo Governo chinês contra várias indústrias. Investidores como George Soros passaram a excluir a China como um destino para investimentos, apontando que o país está a retroceder nas reformas económicas adoptadas no final dos anos 1980. A fonte anónima citada pelo SCMP comparou a visita

à viagem secreta, em 1971, de Henry Kissinger, então assessor para a Segurança Nacional do presidente norte-americano Richard Nixon, que lançou as bases para o estabelecimento de relações bilaterais entre os dois países.

Caminhos sínicos

Thornton, que é co-presidente do Conselho para os Assuntos Financeiros EUA - China, passou três semanas em Xangai, a

O vice-primeiro-ministro garantiu que não vai ser possível melhorar as relações, se o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, continuar a política do antecessor, Donald Trump, contra a China, mesmo que tente, em simultâneo, cooperar em áreas como a luta contra as alterações climáticas

“capital” económica da China, antes de ir para Pequim, onde se encontrou com Han, um dos sete membros do Comité Permanente do Politburo do Partido Comunista da China, a cúpula do poder na China. Han disse a Thornton que a China quer “retomar a cooperação” entre as duas potências, desde que Washington trate Pequim “como igual”. O vice-primeiro-ministro garantiu que não vai ser possível melhorar as relações, se o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, continuar a política do antecessor, Donald Trump, contra a China, mesmo que tente, em simultâneo, cooperar em áreas como a luta contra as alterações climáticas. Thornton também se encontrou, em Pequim, com o emissário do Governo chinês para as questões ambientais, Xie Zhenhua, dias antes de uma visita à China do homólogo norte-americano, John Kerry. Segundo a mesma fonte, durante o encontro com Han, Thornton afirmou que Kerry - que voltará a visitar o país asiático nas próximas semanas - não é apenas o homem de referência dos Estados Unidos para a cooperação climática, mas para a relação entre Washington e Pequim. Segundo o SCMP, Thornton terá também visitado a região de Xinjiang, no noroeste da China.

TAIWAN FRAGATA BRITÂNICA HMS RICHMOND ANUNCIA PASSAGEM PELO ESTREITO

A

fragata britânica HMS Richmond anunciou ontem que atravessou o Estreito de Taiwan, travessia rara para navios de guerra europeus, mas parte de manobras realizadas pela Marinha Real britânica na cada vez mais estratégica região do Indo-Pacífico. “Depois de trabalharmos com os nossos aliados e parceiros no Mar do Leste da China, estamos agora a atravessar o Estrei-

to de Taiwan, em direcção ao Vietname, para visitar a Marinha Popular do Vietname”, afirmaram os responsáveis da fragata,

através da na rede social Twitter. Não é comum que navios britânicos, ou de outros países europeus, naveguem pelo estreito que separa Taiwan da China. Navios norte-americanos, incluindo porta-aviões, realizam frequentemente manobras naquela região, provocando protestos por parte da China. Liderada pelo porta-aviões HMS ‘Queen Elizabeth’, a frota britânica

iniciou uma expedição, em Maio passado, de 26.000 milhas náuticas, que inclui visitas a mais de 40 países, com o objectivo de “aumentar a influência do Reino Unido na região e o seu papel na agenda da segurança global”, de acordo com Londres. A passagem do HMS Richmond pelo Estreito de Taiwan ocorre após os Estados Unidos, Reino Unido e Austrália revelarem uma nova aliança

estratégica, designada AUKUS, que inclui a venda de submarinos nucleares à Austrália. A China reagiu duramente contra o novo pacto, acusando os três países de “minarem a paz na região” e “intensificarem a corrida armamentista”. A agência noticiosa da ilha, a CNA, disse ontem que o ministro da Defesa de Taiwan, Chiu Kuo-cheng, não estava “ciente” da missão britânica.


terça-feira 28.9.2021

uma asa no além

PAULO JOSÉ MIRANDA

Logo nas primeiras páginas, o narrador informa o leitor da razão pela qual quer contar a sua história, e adianta também que não vai escrever um livro de viagens, referindo-se claramente ao capítulo 3 do livro. A edição aqui usada é a da Porto Editora, 2009. Leia-se: «Mas hoje, escrevendo por motivos peculiarmente espirituais, pretendi que as páginas íntimas em que a relembro [a viagem realizada] se não assemelhassem a um Guia Pitoresco do Oriente. Por isso (apesar das solicitações da vaidade), suprimi neste manuscrito suculentas, resplandecentes narrativas de ruínas e de costumes...» (página 6) Eça de Queirós deixa assim bem claro, e desde o início, que não vai fazer um relato de viagem. O seu relato, poderíamos dizer a sua viagem é outra, «peculiarmente espiritual». Ver-se-á noutra semana que este «peculiarmente espiritual» irá ter um papel importante na economia do livro. Atente-se que no final da sua introdução (de quatro ou cinco páginas, consoante a edição), ele explica que aquilo que o leva a escrever este texto é uma correcção em relação ao texto do professor alemão. A saber, o facto de ele ter escrito no seu livro que aquilo que Teodorico Raposo transportava consigo em dois embrulhos, ao longo de toda a viagem, desde as vielas de Alexandria, eram os ossos dos seus antepassados. Algo que para o narrador era inadmissível, não apenas por não ser verdade, mas porque essa informação poderia prejudicá-lo diante da Burguesia Liberal. Assim, logo de início somos confrontados com duas causas para a escrita do texto, que nos parecem antagónicas: «peculiarmente espiritual» e «alcançar as coisas boas da vida, através de não cair em desgraça perante a Burguesia Liberal». (9) O livro, isto é, a narrativa de Teodorico Raposo, começa logo a seguir com esta frase: «Meu avô foi o padre Rufino da Conceição, licenciado em teologia, autor de uma devota Vida de Santa Filomena e prior da Amendoeirinha.» (11) É um início irónico, mesmo sarcástico, ao anunciar que o seu antepassado era padre, teólogo, e autor de uma devota obra sobra a vida de Santa Filomena. O tom está dado.

www.hojemacau.com.mo

A Relíquia

E continua. Duas páginas depois, contando muito rapidamente a história do seu nascimento, a partir dos avós paternos, e já depois de nos ter contado que a mãe morrera assim que ele nascera, escreve: «Depois, numa noite de Entrudo, o papá morreu de repente, com uma apoplexia, ao descer a escadaria de pedra de nossa casa, mascarado de urso [...]» (13) A história do fidalgo Teodorico Raposo começa com a relação do avô, que era padre, teólogo e autor de um devoto A Vida de Santa Filomena, com a sua avó, Filomena Raposo, de alcunha a Repolhuda, que era doceira, e a sua ascendência desaparece com o pai a morrer mascarado de urso. Eça de Queirós compõe esta peça na tonalidade de humor. Se o riso é fruto do absurdo do mundo, o humor é a consciência desse absurdo. E o humor é uma forma, talvez privilegiada, de

QUE TEODORICO RAPOSO É UMA PESSOA MÁ, NÃO RESTAM DÚVIDAS, POIS ELE AGE CONTINUAMENTE EM CONTRAMÃO DA LEI MORAL. ELE É AUTOR DAS SUAS PRÓPRIAS MÁS ACÇÕES

h

DE EÇA DE QUEIRÓS

nos pôr a pensar. E é isto que Eça pretende que o leitor faça ao compor esta partitura em tom de humor. Porque o tema em si mesmo é um tema profundo e negro: «o mal radical». Eça nunca usa esta expressão, mas ela percorre todo o livro como uma sombra que acompanha a acção e os pensamentos de Teodorico Raposo. Já em O Primo Basílio, Eça de Queirós escrevera pela voz do médico Julião: «Mas quem tem aí princípios? Quem tem aí quatro princípios? Ninguém; têm dívidas, vícios secretos, dentes postiços; mas princípios, nem meio!» A noção de decadência moral da sociedade da sua época era uma constante nos livros de Eça de Queirós. Mas por pior que Basílio seja, Teodorico é muito pior. Teodorico configura aquilo que Immanuel Kant descreveu como «mal radical» no livro A Religião nos Limites da Simples Razão. Veremos adiante aquilo que se entende por mal radical, mas adiantemos que se conecta com o egoísmo. Pelo menos é assim que Eça pretende que vejamos, mas que em Kant se expressa como «amor de si» ou «amor próprio»: «[...] amor de si; tal amor, aceite como princípio das nossas máximas, é precisamente a fonte de todo o mal.» (Immanuel Kant, A Religião nos Limites da Simples Razão, Edições 70, 2008, p. 51) Os dois primeiros capítulos do livro de Eça de Queirós são a história de Teodorico Raposo, contada na primeira pessoa. Ficamos a saber quem ele é, de onde vem e o que pretende. Se o livro terminasse nestes dois capítulos ficávamos a saber tudo acerca de Teodorico Raposo. Não apenas o que ele é, mas no que ele se tornaria se o plano tivesse dado certo: um Teodorico sem escrúpulos, rico, e na farra em Paris. Depois da morte do pai, Teodorico será criado pela sua tia, irmã da mãe, D. Patrocínio, mulher muito rica e que nunca conhecera homem. Completamente devota a Deus e aos santos. Neste ambiente, Teodorico torna-se um anti-herói. O modo como nos narra a sua história, mostra-nos par e passu a sua hipocrisia, a sua cobardia, a sua vilania, o seu egoísmo. Teodorico vive com a tia, mas não gosta dela. E nem segue os seus valores, nem sequer os respeita enquanto vive em casa

9

2 (de 8)

da tia. Teodorico apenas finge que segue esses valores e que os respeita. Tudo em Teodorico é fingimento: tanto os afectos quanto o comportamento. A sua narrativa na primeira pessoa não nos deixa dúvidas acerca do seu carácter, da sua índole, dandonos a ver a diferença entre o que ele diz à titi e o que ele pensa e faz. Teodorico mostra-nos que não é bom e não deixa nenhumas dúvidas ao leitor acerca disso. Este assumir-se para nós como pessoa que mente continuamente não apenas à tia, mas aqueles que são próximos da tia, enquadrase claramente naquilo a que Kant chama «mal radical». Mal radical não é um mal horroroso, como o que alguns acusam Hitler ou Stalin de protagonizar. Antes de avançarmos mais, convém esclarecer o sentido do adjectivo «radical». Aqui, «radical» não é uma acção limite, como quando se diz hoje «desporto radical», Kant usa o adjectivo no sentido de «raiz». O mal é a nossa raiz, porque ligada à nossa natureza, às nossas inclinações. O mal só não seria a nossa raiz se fôssemos pura razão, isto é, divinos. Temos como raiz o mal. Em 1792, Kant publica um artigo chamado «Sobre o mal radical na natureza humana», que no ano seguinte, 1793, será um dos quatro textos do livro A Religião dentro dos Limites da Simples Razão. Antes de apurarmos o que é o mal radical, veja-se o que Kant designa por um homem mau em A Religião dentro dos Limites da Simples Razão: «Chamase, porém, mau a um homem não porque pratique acções que são más (contrárias à lei), mas porque estas são tais que deixam incluir nele máximas más.» (26) Por conseguinte, para Kant o mal não é uma natureza que se tem, mas uma escolha que se faz. Leia-se ainda no mesmo texto do filósofo: «[...] não é a natureza que carrega com a culpa (se um homem é mau) ou com o mérito (se é bom), mas o próprio homem é dele autor.» (28) É a liberdade humana, a escolha, que decide acerca de se ser bom ou mau. Que Teodorico Raposo é uma pessoa má, não restam dúvidas, pois ele age continuamente em contramão da lei moral. Ele é autor das suas próprias más acções. (Continua na próxima semana)


10 [f]utilidades

TEMPO

POUCO

NUBLADO

MIN

26

MAX

33

HUM

S U D O K U UM JOGO HOJE

48

6 0 3 2 1 4 6 7 5 1 9 9

3

1 2

9 4 6 7 7 5 0 3 8 4 1 2 8 6 3 5

1 7 3 6 9 3

0 9 9 5

4 1 7 0

2 4

5 2 6 7 7 3 9 4 4 8 0 1

1 9 2 8 2 6 9 3 7 0 4 5 7 1

3 1 8 4 0 3 7 2 5 0 9 7 6 2 4 8

6 7 6 1 9 0 8 4 2 5 5 1 3 4 7 0

0 8 1 5 1 4 6 7 3 6 9 3 2 7

4 3 9 6 1 0 2 3 7 8 5

3 4 8 0

2 5 9 3 2 4 9 7 1 1 8 0 0 7 6 8

7 0 7 2 8 5 8 6 2 3 1 9 3 4

SOLUÇÃO DO PROBLEMA 1

1

7 5

7 0 2 8 5 6 3 1 9 4

PUB.

6

6 1 4 5 7 3 8 9 2 0 2 7 9 8 0 2 3 9 4 5 1 7 6 8 6 3 9 7 5 0 8 9 0 1 2 4 6 3 5 7 7 6 5 8 3 0 9 2 1 4 9 1 0 5 3 8 6 7 N.º1138/AI/2021 2 4 8 7 8 6AVISO 9 4 0 3 0 7 2 5 5 -----Atendendo à gravidade para o interesse público e não sendo possível 3proceder4 à respectiva 1 2 0notificação 5 7pessoal,2 9 as 3pelo6presente8 notifique-se infractoras abaixo discriminados:----------------------------------------------9-----1.3 0Mandado 6 de2Notificação 1 8 5 4 3 n.° 825/AI/2021:CHEN 5 2 7 7 HENGXIU, portadora do Salvo-Conduto para Deslocação a Hong Kong e Macau da n.° 5RPC 7 CA2125xxx 8 4e do6Passaporte 9 da3RPC1n.° E04341xxx 0 2, que na sequência do Auto de Notícia n.° 385/DI-AI/2019 levantado pela DST 30.12.2019, e por7 da2 1aRelatório 3 n.°9895/DI/2021, 8 0 507.09.2021, 4do n.° exarado 61 do artigono 1despacho 6de 23.08.2021, 8signatária 5nosdetermos 10.° e do n.° 1 do artigo 15.°, ambos da Lei n.° 3/2010, lhe foi determinada 4 5 6 8 9 1 3a aplicação 5 de2uma3 4multa0 2de $200.000,00 1 7 6 (duzentas 9mil patacas) 0 por controlar a fracção autónoma situada na Praceta de Miramar n.° 11, Jardim San On, Bloco 1, 14.° andar D onde se prestava alojamento ilegal.------------- 2. Mandado de Notificação n.° 826/AI/2021:QIU FANG, portadora do Passaporte da RPC n.° ED2788xxx, que na sequência do Auto de Notícia n.° 356/DI-AI/2019 levantado pela DST a 30.11.2019, e por despacho da signatária de 07.09.2021, exarado no Relatório n.° 897/ DI/2021, de 23.08.2021, nos termos do n.° 1 do artigo 10.° e do n.° 1 do artigo 15.°, ambos da Lei n.° 3/2010, lhe foi determinada a aplicação de uma multa de $200.000,00 (duzentas mil patacas) por controlar a fracção autónoma situada na Rua de Londres n.° 95, Tong Nam A Fa Un (Tong Nam A Seong Ip Chong Sam) 4.° andar W onde se prestava alojamento ilegal.---------------------------------------------------------------------------------------O pagamento voluntário da multa deve ser efectuado no Departamento de Licenciamento e Inspecção destes Serviços, no prazo de 10 dias, contado a partir da presente publicação, de acordo com o disposto n.° 1 do artigo 16.° da Lei n.° 3/2010, findo o qual será cobrada coercivamente através da Repartição de Execuções Fiscais, nos termos do n.° 2 do artigo 16.° do mesmo diploma.----------------------------------------------------------------Da presente decisão cabe recurso contencioso para o Tribunal Administrativo conforme disposto no artigo 20.° da Lei n.° 3/2010, a interpor no prazo de 60 dias, conforme disposto na alínea b) do n.° 2 do artigo 25.° do Código do Processo Administrativo Contencioso, aprovado pelo Decreto-Lei n.° 110/99/M, de 13 de Dezembro.--------------------------------------------------------------------------------Desta decisão pode as infractoras, querendo, reclamar para o autor do acto, no prazo de 15 dias, sem efeito suspensivo, conforme o disposto no n.° 1 do artigo 148.°, artigo 149.° e n.° 2 do artigo 150.°, todos do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.° 57/99/M, de 11 de Outubro.------------------------------------------------------------------------Há lugar à execução imediata da decisão caso esta não seja impugnada.--------------------------------------------------------------------------------O processo administrativo pode ser consultado, dentro das horas normais de expediente, no Departamento de Licenciamento e Inspecção desta Direcção de Serviços, sito na Alameda Dr. Carlos d’Assumpção n.os 335-341, Edifício’’Hot Line” (Centro “Hot Line”), 18.° andar, Macau.------Direcção dos Serviços de Turismo, aos 20 de Setembro de 2021.

5

9 6 4 1 2 3 8 0 5 7

3 5 0 7 4 9 1 6 2 8

7 8 5 0 3 2 4 9 6 1

2 1 8 6 5 0 3 4 7 9

6 9 7 4 8 1 2 5 0 3

5 3 9 8 1 6 0 7 4 2

0 2 6 9 7 8 5 3 1 4

1 7 2 5 6 4 9 8 3 0

4 0 3 2 9 7 6 1 8 5

8 4 1 3 0 5 7 2 9 6

A Directora dos Serviços, Maria Helena de Senna Fernandes

65-90% ´

2

8 9 5 1 6 4 2 9 0 7 6 8 3 5 7 2 2 0 3 6 4 8 9 3 7 1 4 0 5 2 8 4 www. 1 6 0 5 hojemacau. com.mo 9 3 1 7

7

1 3 7 2 9 6 5 4 0 8

7 9 5 0 8 2 6 3 1 4

BAHT

0.24

Persona 5 Strikers foi lançado este ano, é um RPG e mistura dois franchises bem conhecidos no Japão, Dynasty Warriors e Persona. O jogador assume a personagem Joker, um estudante do ensino secundário, num ambiente futurista. A acção tem como catalisador um acampamento de Verão entre amigos, que ainda antes de começar vai obrigar Joker a embarcar numa aventura, com o Phantom Thieves of Hearts, 3 9 e a2lutar5pelo4futuro 1 do 7 planeta. João Santos Filipe

YUAN

1.23

C I N E M A

SALA 1

Mark Fattibene 16.30

Um filme de: Destin Daniel Creton Com: Simu Liu, Tony Leung, Awkwafina, Fala Chen, Meng’er Zhang 14.15, 16.45, 19.15, 21.45

SALA 3

ZERO TO HERO [B] FALADO EM CANTONÊS LEGENDADO EM CHINÊS Um filme de: Jimmy Wan Com: Sandra Ng, Louis Cheung, Leung Chung Hang, Fung Ho Yeung 19.30

SALA 2

DUNE [B]

THE CURSED: DEAD MAN’S PREY [C]

Um filme de: Denis Villeneuve Com: Timotheé Chalamet, Rebecca Ferguson, Oscar Isaac 14.30, 18.30, 21.15

FALADO EM COREANO LEGENDADO EM CHINÊS E INGLÊS Um filme de: Kim Yong-wan Com: Uhm Ji-won, Jung Ji-so, Jung Moon-sung, Oh Yoon-ah 14.30, 21.30

MY LITTLE PONY: A NEW GENERATION [A]

Um filme de: Rober Cullen, José L, Ucha,

8

3 6 0 4 2 7 8 0 6 3 1 4 7 6 9 8 5 0 1 7 8 3 5 0 4 1 7 0 6 8 2 3 9 5 0 5 8 2 3 6 7 4 1 4 1 5 9 3 2 0 5 1 3 7 9 6 4 8 2 6 2 0 4 9 1 3 7 8 0 9 1 6 4 8 6 8 4 9 2 5 3 1 7 0 9LITTLE 8 7PONY: 3 A1 5 0 4 MY NEW2GENERATION 7 8 4 1 9 5 2 9 8 4 1 0 7 6 5 3 5 9 2 0 7 4 6 1 3 5 2 7 0 1 6 7 0 5 6 3 2 4 8 1 9 1 4 5 9 8 3 0 2 6 Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José Editores João Luz; José C. Mendes Redacção Andreia 9 5 6 2 8 3 3 6 2 8 0 1 9 5 4 7 7Sofia6Silva;1João5Santos 0 Filipe; 8 Pedro 9 Arede, 3 2 Nunu Wu Colaboradores Anabela Canas; António Cabrita; António de Castro Caeiro; Ana Jacinto Nunes; Amélia Vieira; Duarte Drumond Braga; Emanuel Cameira; Gonçalo José 8 Simões Paulo5 6 3M.Tavares; 9 7 Gonçalo 0 1Waddington; Inês Oliveira; 1 7João0Paulo 5 Cotrim; 9 3 2 Morais; 6 4Luis Carmelo; Nuno 8Miguel3 Guedes; 6 1Paulo2José7Miranda; 4 9 Maia e Carmo; Rosa Coutinho Cabral; Rui Cascais; Sérgio Fonseca; Teresa Sobral; Valério Romão Colunistas André Namora; David Chan; João Romão; Olavo 2 4 Paul 3 Chan 8 Wai 7 Chi; 9 Paula Bicho; Tânia5dos4Santos3 Grafismo 7 8Paulo6 Borges, 0 9 2 Santos 1 Agências Lusa;2Xinhua 0 Fotografia 9 6 Hoje 4 Macau; 5 1 Rasquinho; Rómulo Lusa;8 GCS;7 Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Madalena da Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia 8 0Morada 2 Pátio 5 da6Sé, 4n.º22, Edf. Tak Fok, R/C-B, 9 2Macau; 6 Telefone 1 428752401 7 5Fax 28752405; 0 3 8e-mail info@hojemacau.com.mo; 4 7 3Sítio8www.hojemacau.com.mo 5 0 2 6 9 Welfare

controlar a fracção autónoma situada na Rua Cidade de Santarém n.° 416, Edf. “Hot Line”, 11.° andar AB onde se prestava alojamento ilegal.------------ 2. Mandado de Notificação n.° 840/AI/2021:HAN BO, portador do Passaporte da RPC n.° EG8021xxx, que na sequência do Auto de Notícia n.° 339/DI-AI/2019 levantado pela DST a 21.11.2019, e por despacho da Directora dos Serviços de Turismo de 15.09.2021, exarado no Relatório n.° 916/DI/2021, de 30.08.2021, nos termos do n.° 1 do artigo 10.° e do n.° 1 do artigo 15.°, ambos da Lei n.° 3/2010, lhe foi determinada a aplicação de uma multa de $200.000,00 (duzentas mil patacas) por controlar a fracção autónoma situada na Taipa, Rua de Nam Keng n.° 559, 11.° andar E onde se prestava alojamento ilegal.-------------------------------------------------O pagamento voluntário da multa deve ser efectuado no Departamento de Licenciamento e Inspecção destes Serviços, no prazo de 10 dias, contado a partir da presente publicação, de acordo com o disposto n.° 1 do artigo 16.° da Lei n.° 3/2010, findo o qual será cobrada coercivamente através da Repartição de Execuções Fiscais, nos termos do n.° 2 do artigo 16.° do mesmo diploma.----------------------------------------------------------------Da presente decisão cabe recurso contencioso para o Tribunal Administrativo conforme disposto no artigo 20.° da Lei n.° 3/2010, a interpor no prazo de 60 dias, conforme disposto na alínea b) do n.° 2 do artigo 25.° do Código do Processo Administrativo Contencioso, aprovado pelo Decreto-Lei n.° 110/99/M, de 13 de Dezembro.------------------------------Desta decisão pode os infractores, querendo, reclamar para o autor do acto, no prazo de 15 dias, sem efeito suspensivo, conforme o disposto no n.° 1 do artigo 148.°, artigo 149.° e n.° 2 do artigo 150.°, todos do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.° 57/99/M, de 11 de Outubro.------------------------------------------------------------------------Há lugar à execução imediata da decisão caso esta não seja impugnada.--------------------------------------------------------------------------------O processo administrativo pode ser consultado, dentro das horas normais de expediente, no Departamento de Licenciamento e Inspecção desta Direcção de Serviços, sito na Alameda Dr. Carlos d’Assumpção n.os 335-341, Edifício “Hot Line” (Centro “Hot Line”), 18.° andar, Macau.-------------------------------------------------------------------------------------Direcção dos Serviços de Turismo, aos 21 de Setembro de 2021.

2 6 0 1 4 7 3 8 9 5

9.37

SHANG-CHI AND THE LEGEND OF THE TEN RINGS [B]

4 6 3 2 5 8 1 7 9 0 0 9 1 4 8 6 2 5 3 7 5 7 9 0 1 3 4 8 2 6 8 2 7 6 3 0 9 1 4 5 1 3 AVISO 5 9 N.º2140/AI/2021 4 6 0 7 8 -----Atendendo à gravidade para o interesse público e não sendo possível 6à respectiva 4 8notificação 7 0 9notifique-se 1 2os proceder pessoal,5pelo 3 presente infractores abaixo discriminados:----------------------------------------------0 de4 Notificação 5 7 n.° 1730/AI/2021:KANG 8 3 6 WEI, 9 -----1.2Mandado portador do Passaporte da RPC n.° EB9370xxx, que na sequência do Auto 7 n.°815/DI-AI/2020 6 3 levantado 9 2pela DST 5 a 10.01.2020, 4 0 e1 de Notícia por despacho da Directora dos Serviços de Turismo de 16.08.2021, exarado 9 n.°1789/DI/2021, 2 8de 19.07.2021, 4 7 nos0termos6do n.° 5 3 no Relatório 1 do artigo 10.° e do n.° 1 do artigo 15.°, ambos da Lei n.° 3/2010, lhe foi determinada a aplicação 3 de5uma0multa 1de $200.000,00 6 9 (duzentas 7 2mil patacas) 8 4por 5 4 8 9 6 0 1 2 7 3

EURO

PERSONA 5 STRIKERS | OMEGA FORCE | 2021

4

6

CINETEATRO

PROBLEMA 2

2

8 6 0 3 2 4 7 5 1 9

28.9.2021 terça-feira

www.hojemacau.com.mo

3 8 4 5 0 1 9 7 6 2

4 2 6 3 7 5 0 9 8 1

9 7 1 8 2 3 4 0 5 6

0 5 9 4 1 8 2 6 3 7

8 0 3 6 5 4 7 1 2 9

O Director dos Serviços, Subst.°, Hoi Io Meng

6 1 2 7 3 9 8 5 4 0

9

1 0 6 8 2 7 9 5 3 4

11 7 5 3 9 1 0 8 2 6 4

5 3 7 0 1 8 4 2 6 9 0 6 1 8 9 3 4 5 7 2

2 4 5 9 3 0 8 7 1 6 4 8 2 3 6 7 1 0 9 5

9 6 4 2 7 5 1 0 8 3 2 4 5 1 0 9 3 6 8 7

3 8 1 6 0 9 7 4 2 5 6 7 9 5 2 8 0 4 3 1

4 7 2 1 5 6 3 8 9 0 1 9 7 4 5 6 2 3 0 8

6 5 3 4 9 2 0 1 7 8 8 0 6 2 4 5 9 7 1 3

8 9 0 3 4 1 2 6 5 7 3 2 0 7 8 1 5 9 4 6

0 2 8 7 6 3 5 9 4 1 5 3 8 0 7 4 6 1 2 9

7 1 9 5 8 4 6 3 0 2 9 1 4 6 3 2 7 8 5 0

10 6 4 5 0 7 2 9 1 3 8

12 6 8 3 2 4 9 5 1 0 7

2 3 1 9 8 7 5 4 0 6

8 9 3 1 0 6 2 7 4 5

7 5 6 8 4 9 1 0 2 3

4 0 2 3 6 5 7 8 1 9

9 1 8 6 2 4 3 5 7 0

0 7 4 5 3 8 6 2 9 1

3 2 9 7 1 0 8 6 5 4

5 8 0 2 9 1 4 3 6 7

1 6 7 4 5 3 0 9 8 2

5 1 9 7 8 0 4 2 6 3

7 0 1 5 6 8 3 9 2 4

4 3 0 9 2 5 8 7 1 6

2 6 7 3 1 4 0 8 9 5

8 4 6 0 7 1 9 3 5 2

1 2 5 4 3 7 6 0 8 9

9 7 8 6 5 2 1 4 3 0

3 9 2 1 0 6 7 5 4 8

0 5 4 8 9 3 2 6 7 1

Assine-o TELEFONE 28752401 | FAX 28752405 E-MAIL info@hojemacau.com.mo

www.hojemacau.com.mo

2 9 5 6 8 7 4 0 3 1


terça-feira 28.9.2021

www.hojemacau.com.mo

macau visto de hong kong

opinião 11

David Chan

MAIS VALE PREVENIR

A 14 DE SETEMBRO, o Centro de Macau de Coordenação de Contingência para Reforçar a Resposta ao Novo Coronavírus anunciou que as pessoas que trabalham directamente com o público e as que trabalham em espaços fechados devem ser vacinadas contra esta infecção. Se, após avaliação médica, as pessoas que tenham todas as condições para ser vacinadas, não o quiserem ser, terão de fazer todas as semanas um teste ao ácido nucleico, às suas próprias expensas. As instituições públicas e privadas devem publicar as suas próprias linhas orientadoras, ao abrigo das novas circunstâncias, caso contrário estarão a violar a “Lei de Prevenção e Controlo de Doenças Infecciosas.” O objectivo da publicação de linhas orientadoras em todos os locais de trabalho é a salvaguarda da saúde pública e a garantia de que a transmissão do vírus será reduzida ao máximo. A vacinação é uma medida preventiva da infecção. Quanto mais cedo se tomarem medidas preventivas, mais seguros serão os locais de trabalhos e mais saudável ficará toda a população de Macau. Em Macau, actualmente, cerca de 60 por cento dos funcionários públicos estão vacinados. Dados dos Serviços de Saúde indicam que, após avaliação médica, foram emitidos 913 “Certificados de Suspensão de Vacinação” e “Certificados de Não Vacinação”. Os “Certificados de Suspensão de Vacinação “ destinam-se as pessoas submetidas a tratamento médico, como é o caso de pacientes oncológicos a fazer quimioterapia, que só precisam de ser vacinados dentro de nove ou dez meses; ou pacientes com gripe, e ou qualquer outra infecção, que terão a vacinação suspensa por uma semana. Os “Certificados de Não Vacinação” destinam-se a pessoas com reacções alérgicas graves às vacinas. Estes certificados têm validade permanente. A julgar pela situação da vacinação nos diversos países do mundo, constata-se que

A ciência diz-nos que as vantagens da vacina suplantam largamente as desvantagens. Prevenir é melhor do que remediar. Depois de receber um teste negativo, cada pessoa deve pensar na melhor forma de proteger a sua saúde e nas responsabilidades que tem para consigo próprio e para com os outros

ainda existem muitas pessoas que são infectadas mesmo depois de estarem vacinadas. Além disso, abaixo de uma certa idade as crianças ainda não estão a ser vacinadas. Mesmo que toda a população estivessse vacinada, essas crianças continuavam a poder ser infectadas com o vírus. Todos estes factores combinados, indicam que a possibilidade de a vacina prevenir a transmissão do vírus é inferior a 70 por cento e a afirmação de que vacinação cria uma parede defensiva é duvidosa. Actualmente, não existe medicação que trate eficazmente esta infecção. Só existe um método preventivo: a vacinação. O US Centers for Disease Control and Prevention confirmou que no início de Julho de 2021, 99,5 por cento das pessoas que morreram vítimas da COVID, não estavam vacinadas. Neste período, 93 por cento dos infectados que já tinham recebido a vacina não precisaram de internamento. O New England

Journal of Medicine salientou que quando as pessoas vacinadas são infectadas desenvolvem uma carga viral mais baixa e que, além disso, os seus sistemas imunitários já “sabem” a lidar com o vírus. Yuan Guoyong, professor da Faculdade of Medicina da Universidade de Hong Kong, assinala que o vírus é mais transmissível com baixas temperaturas. Nessas circunstâncias, as infecções serão mais graves e a recuperação mais demorada. Esta afirmação é preocupante, porque o Inverno vai chegar dentro de dois meses, e o sistema de saúde vai precisar de mais recursos para tratar os doentes. Se o número de pessoas infectadas aumentar subitamente, devido ao frio, a pressão nos hospitais vai aumentar; se essa pressão for muito grande o sistema de saúde pode colapsar, o que será muito grave. Se pensarmos que “só temos uma vida”, devemos considerar seriamente vacinar toda a população.

Em Hong Kong, a 5 de Setembro, tinham sido administradas mais de 7,840 milhões de doses de vacinas. O Departamento de Saúde recebeu a informação que terá havido 5.698 casos de reacções adversas, uma percentagem de 0.07 por cento do total da população vacinada. Destes, 41 casos foram considerados graves, o que representa uma percentagem de 0.0005 por cento do total. Não se verificaram quaisquer mortes relacionadas com a vacinação. Estes números demonstram que a vacinação é segura e não que há necessidade de preocupação. A França implementou o passe sanitário, que é uma forma disfarçada de tornar a vacinação obrigatória, o que causaou mal estar em algumas pessoas e provocou protestos. Este exemplo mostra que a vacinação obrigatória pode ser contraproducente. Só a divulgação intensiva e a pedagogia podem ser a abordagem correcta. A recompensa também pode ser considerada. Em Hong Kong uma pessoa foi elegível para um sorteio por estar vacinada e acabou por ganhar um apartamento. Este caso foi conhecido em toda a cidade e recebeu a admiração de todos. Para aumentar a taxa de vacinação, estes métodos devem ser considerados. Sabemos que ainda vai levar algum tempo até que este vírus possa ser erradicado. Antes que isso aconteça, a humanidade vai ter de co-existir com o vírus. Por enquanto não existem medicamentos que curem a infecção, a única forma de prevenir é vacinar. Escrevi este artigo no dia em que o Governo de Macau anunciou a segunda testagem a toda a população. Se o vírus não for erradicado, vão existir mais testagens deste tipo de futuro. A ciência diz-nos que as vantagens da vacina suplantam largamente as desvantagens. Prevenir é melhor do que remediar. Depois de receber um teste negativo, cada pessoa deve pensar na melhor forma de proteger a sua saúde e nas responsabilidades que tem para consigo próprio e para com os outros.

Professor Associado da Escola Superior de Ciências de Gestão/ Instituto Politécnico de Macau • Consultor Jurídico da Associação para a Promoção do Jazz em Macau • legalpublicationsreaders@yahoo.com.hk • http://blog.xuite.net/legalpublications/hkblog


‘‘O mais corrupto dos Estados tem o maior número de leis.’’ PALAVRA DO DIA

De acordo com o inquérito industrial relativo às indústrias transformadoras, existiam, em 2020, menos 1.080 trabalhadores e 16 estabelecimentos relativamente a 2019. Em termos monetários, a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) revelou que as receitas dos estabelecimentos cifraram-se em 9,39 mil milhões de patacas, descendo 19,7 por cento, face a 2019 e as despesas fixaram-se em 7,05 mil milhões de patacas, diminuindo 18,4 por cento. De entre os ramos de actividade económica das indústrias transformadoras, as receitas das indústrias alimentares e das bebidas (1,87 mil milhões de patacas) diminuíram 37,2 por cento, face a 2019 e as despesas (1,80 mil milhões de patacas) também desceram 25,4 por cento. Por seu turno, as receitas do fabrico de cimento e betão pronto fixaram-se em 1,07 mil milhões de patacas, aumentando 8,5 por cento, em termos anuais e as despesas foram de 910 milhões de patacas, crescendo 5,2 por cento.

Autárquicas Carlos Moedas 'conquistou' Lisboa ao PS

PUB PUB.

O social-democrata Carlos Moedas foi eleito presidente da Câmara Municipal de Lisboa, com 34,25 por cento dos votos, nas eleições autárquicas de domingo, ‘roubando’ a autarquia ao PS, que liderou o executivo autárquico da capital nos últimos 14 anos. Carlos Moedas vai suceder na presidência da Câmara Municipal de Lisboa ao socialista Fernando Medina, que se recandidatou ao cargo na coligação Mais Lisboa (PS/Livre). Segundo os resultados oficiais divulgados ontem pelo Ministério da Administração Interna, a coligação Novos Tempos Lisboa (PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança) conseguiu sete vereadores, com 34,25 por cento dos votos (83.121 votos); a coligação Mais Lisboa obteve sete vereadores, com 33,3 por cento (80.822 votos); a CDU (PCP/PEV) dois, com 10,52 por cento (25.528 votos); e o Bloco de Esquerda (BE) conseguiu um mandato, com 6,21 por cento (15.063).

Contagem decrescente Peças do puzzle do Grande Prémio de Macau 2021 começam a encaixar-se

GCS

Indústria Menos 1.080 trabalhadores e 16 estabelecimentos no ano passado

Tácito

Num programa que deverá incluir seis corridas diferentes, a Corrida da Guia comemora a sua 50.ª edição este ano e deverá ser disputada nos moldes da pretérita edição, combinando os participantes do TCR Ásia, TCR China e concorrentes locais

A

apenas dois meses do 68.º Grande Prémio de Macau, as equipas e pilotos locais ultimam os preparativos para o grande evento de fim de ano. As inscrições na Associação Geral Automóvel Macau-China (AAMC) para as provas do Grande Prémio terminam hoje e, por isso mesmo, para grande parte dos pilotos locais as decisões já têm que estar tomadas. Apesar da turbulência causada pela pandemia, as peças do puzzle começam a encaixar-se. Charles Leong Hon Chio, o primeiro vencedor de uma corrida de Fórmula 4 no Circuito da Guia, vai tentar repetir a proeza de 2020. O piloto de 20 anos confirmou ao HM que “em princípio, vou fazer a corrida de F4 outra vez”, mas ainda não revela pormenores por “estar ainda em negociações”. O Campeonato da China de Fórmula 4, que realizará dois eventos antes do Grande Prémio, não organiza uma prova desde Novembro de 2020. Leong Hon Chio também tem estado

parado, portanto aproveitou o feriado para testar no circuito de Zhuhai com um monolugar Mygale-Geely da equipa chinesa SmartLife. Com mais quilómetros esta temporada, Rodolfo Ávila continua a aguardar uma tomada de posição da sua equipa, a MG XPower Team. O piloto português, que terminou no segundo posto na última prova do TCR China disputada em Xangai, diz que a participação no evento anual do território com um dos MG6 XPower TCR oficiais “é uma decisão da MG e que por agora ainda não foi comunicada aos pilotos”. Num programa que deverá incluir seis corridas diferentes, a Corrida da Guia comemora a sua 50ª edição este ano e deverá ser disputada nos moldes da pretérita edição, combinando os participantes do TCR Ásia, TCR China e concorrentes locais, só que desta vez com um só fornecedor de pneus. Haverá novamente uma forte representação de Macau. Filipe Souza, Henry Ho, Kelvin Wong ou Eurico de Jesus participaram nas corridas da Taça Ásia-Pacifico

para as viaturas da categoria TCR, em Zhaoqing, a pensar na corrida de Novembro.

À espera de decisões

O interesse nas corridas de GT por parte de pilotos locais tem crescido nos últimos anos e tanto a Taça da Grande Baía, para carros da classe GT4, como a Taça GT Macau, cujo principal enfoque são os carros da classe GT3, deverão ter uma forte participação de pilotos da RAEM. Os repetentes Liu Lic Ka e Billy Lo são esperados à partida, mas as atenções na Taça GT Macau certamente irão voltar-se para o eventual regresso de André Couto. O vencedor do Grande Prémio de Macau de Fórmula 3 em 2000 tem admitido desde o início da temporada “a possibilidade de voltar a correr no Grande Prémio, uma vez que a Toro Racing tem três ou quatro Mercedes AMG GT3”, algo que voltou a reiterar ao HM. O piloto de Macau aguarda uma decisão da equipa chinesa que no ano transacto venceu a Taça GT Macau com Leo Ye. Sérgio Fonseca

terça-feira

28.9.2021 episódio 80

O Jogo das Escondidas

O

um folhetim por Fernando

Sobral

governador deu uma pequena gargalhada. - Ninguém, é verdade! Por isso penso que, no seu olhar inocente de viúva ainda jovem, se escondem muitos desejos. Não acredito que não mantenha ligações aos capitalistas chineses que dominam o monopólio dos jogos e que utilizam portugueses ou macaenses como máscara. Há muito dinheiro em jogo, do monopólio do fantan à da lotaria da Misericórdia. A senhora Palha, se mantiver o escritório do seu falecido marido a funcionar, poderá ser uma aliada preciosa para muitos destes negócios. E nós pouco podemos fazer. As receitas do jogo são para nós tão essenciais como o oxigénio. - Estamos condenados a ver com um olho e a fechar o outro, não é senhor governador? - São as leis da política e das finanças, meu caro tenente. E são elas que mandam em simples mortais como nós. 21. Sofia Palha sentou-se na confortável cadeira que pertencera a um administrador da VOC e, depois, a Joaquim José Palha. Abanou-se com o leque e, olhando para o tecto, decidiu que uma das suas primeiras medidas seria colocar uma ventoinha. Era preciso fazer circular o ar. O calor, ali, tornava impossível utilizar o cérebro. Estava na altura de se considerar vítima de si própria e dos seus desejos. Agora os homens olhavam-na como se ela transportasse consigo o céu e o inferno, ou o amor e o ódio, ao mesmo tempo que arrastava para o abismo todos os que se aproximavam dela e do seu mundo. Mas eles não compreendiam nada. O que parecia emoção, na sua relação com os homens, era apenas tensão. Não amara Joaquim José ou João Carlos. Ou amara, à sua maneira, de forma desprendida. Sempre se considerara uma bailarina entre crocodilos. Iludia a fome deles com a sua graciosidade. Agarrou na carta que recebera de Max Wolf. Ele sobrevivera e ainda vivia em Macau, ao contrário do que se supunha. Escondera-se entre os amigos de Fu Xian, naquela selva de juncos e lorchas que enchiam o Porto Interior. A cidade flutuante, alguém lhe chamara. Seria difícil descobri-lo ali. Mas não impossível. Ele dizia-lhe que precisava de dinheiro para regressar a Xangai, para recuperar o crédito junto dos que lhe tinham colocado a heroína nas mãos. Sofia Palha fechou o leque e bateu com ele, levemente, na face. O que deveria fazer? (continua)

Profile for Jornal Hoje Macau

Hoje Macau 28 SETEMBRO 2021 #4861  

Nº 4861 de 28 SETEMBRO de 2021 - Edição em papel do jornal Hoje Macau

Hoje Macau 28 SETEMBRO 2021 #4861  

Nº 4861 de 28 SETEMBRO de 2021 - Edição em papel do jornal Hoje Macau

Profile for hojemacau
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded