Hoje Macau 27 JUNHO 2022 #5036

Page 1

REGRESSO AOS EXAMES PÁGINA 6

OBRAS PÚBLICAS

CRIMES E ESCAPADELAS PÁGINA 7

GETTY IMAGES

EPM

HONG KONG | 1 DE JULHO

VISITA PRESIDENCIAL PÁGINAS 10-11

24 DE JUNHO

MEMÓRIAS AINDA VIVAS EVENTOS

HOJE MACAU Nº 5037

DIRECTOR CARLOS MORAIS JOSÉ

www.hojemacau.com.mo•facebook/hojemacau•twitter/hojemacau

HOJE MACAU

SEGUNDA-FEIRA 27-6-2022 MOP$10

Cidade cativa Até às 17h00 de ontem, Macau registava 299 casos positivos de covid-19. Serviços públicos e Consulado de Portugal mantêm-se encerrados até 1 de Julho. Serviços de Saúde cancelam férias de funcionários até 31 de Julho. Hoje é dia de mais um teste em massa. PÁGINAS 2 A 5


2 especial covid-19

27.6.2022 segunda-feira

www.hojemacau.com.mo

PANDEMIA

TERRITÓRIO ATINGE 299 CASOS E GOVERNO LANÇA MAIS UM TESTE EM MASSA

A

partir desta manhã está em curso mais um teste em massa que vai decorrer até amanhã às 18h00 contando com novos postos de testagem. O anúncio foi feito ontem, na conferência de imprensa sobre a situação pandémica, depois de o número de casos de covid-19 activos ter subido para 299. No entanto, a secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong U, mostrou-se confiante no avançar dos trabalhos, sem desvalorizar a gravidade da situação, porque as medidas têm a aprovação do epidemiologista Zhong Nanshan. “A equipa de Zhong Nanshan tem sido notificada de todas as medidas adoptadas pela RAEM.

Sabemos que a estirpe BA.5.1 é altamente transmissível e que a origem nem sempre é clara, por isso, os testes em massa e de antigénio são fundamentais”, afirmou Elsie Ao Iong U. “A equipa disse que o Governo tomou as medidas necessárias e imediatas. Mas, como os casos têm vindo a crescer de forma rápida, há necessidade de fazer mais uma ronda de testes em massa, para travar e interromper a cadeia de transmissão”, foi justificado. A secretária revelou ainda que nenhuma medida é adoptada sem a validação de Zhong Nanshan. “A equipa dele tem os dados para fazer uma avaliação sobre as nossas medidas. Se decidem que as nossas medidas são indicadas, elas são adoptadas. Se eles acharem que não são indicadas, então o Governo es-

Zhong Nanshan, epidemiologista

tuda outras medidas para aplicar”, reconheceu a secretária. “É uma equipa com muitos peritos e que nos transmite opiniões diferentes, mas é o Governo que decide as medidas a aplicar”, assegurou. Para este teste, a secretária anunciou que as pessoas vão receber cinco testes rápidos e ainda

10 máscaras com o padrão KN95, visto como o mais eficaz face às máscaras de cirurgia, com uma taxa de prevenção de 83 por cento contra uma eficácia de 66 por cento.

Perto de casa

O aumento do número de centros de testagem foi explicado com o

ZONAS VERMELHAS DOIS AGREGADOS COM CASOS POSITIVOS DITAM CONFINAMENTO

A

existência de duas fracções com casos positivos de covid-19 passou a estar na base para definir as chamadas zonas vermelhas. A medida anunciada ontem pelo Centro de Coordenação de Contingência do

Novo Tipo de Coronavírus substitui o anterior critério em que as zonas vermelhas eram definidas a partir do momento em que eram detectados dois casos positivos, independentemente de pertencerem, ou não,

ao mesmo agregado. “Antes, o critério para a criação de zona de controlo selado [zona vermelha] era um prédio com dois casos positivos de ácido nucleico não controlado. Neste momento, esse critério altera para

duas fracções autónomas ou duas famílias (ocupantes de alojamento colectivo que moram em mais de um quarto) com casos positivos de ácido nucleico não controlados”, pode ler-se numa nota oficial.

Os novos critérios ditam assim, que os edifícios onde exista apenas uma fracção ou família com casos positivos de covid-19, serão considerados como zonas amarelas. Desta feita, todos os edifícios

que anteriormente tenham sido classificados como zonas vermelhas, passarão a ser zonas amarelas, “após realização de pelo menos um teste de ácido nucleico”, indica o Centro de Coordenação. P.A.

RÓMULO SANTOS

A secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong U, afirmou que as medidas estão a ter resultados no controlo do surto local e que contam com a benção de Zhong Nanshan, epidemiologista do Interior. O número de casos subiu de 190, na sexta-feira, para 299, às 17h de ontem

XINHUA

Com a benção perigo de contágio e a necessidade de reduzir as aglomerações. Por isso, foi ainda deixado o apelo para que as pessoas sejam testadas perto das residências, e que evitem deslocações de autocarro ou de mais de 15 minutos a pé. “Agradecemos que façam o teste perto da zona onde vivem.


segunda-feira 27.6.2022

especial covid 19 3

www.hojemacau.com.mo

de Zhong se deslocou da Zona da Horta e Costa para a Zona Norte da cidade, “onde há uma grande concentração da população”. Alvis Lo reconheceu ainda não ter capacidade para responder quando vai ser realizado o último teste em massa à população, apontando que vai depender da “situação real”.

“A equipa dele(Zhong Nanshan) tem os dados para fazer uma avaliação sobre as nossas medidas. Se decidem que as nossas medidas são indicadas, elas são adoptadas. Se eles acharem que não são indicadas, então o Governo estuda outras medidas para aplicar.”

Quarentenas atrasadas

Também ontem, foi reconhecido que a saída das quarentenas está atrasada e que as pessoas estão a passar nos hotéis quase mais um dia do que o inicialmente previsto. Em causa, está o facto de os Governo ter falta de meios humanos para analisar todos os testes realizados às pessoas em quarentena.

Não devem ir para outros bairros residenciais fazer o teste, de forma a evitar que haja um cruzamento da infecção”, foi pedido. “Também não devem apanhar o autocarro para ir para outro bairro, porque há um grande risco”, justificou a secretária. O Governo apelou ainda à população para não sair de casa e declarar sempre os lugares que visita, através da aplicação móvel com o código de saúde. Segundo a explicação, se o Governo souber onde as pessoas estiveram ao longo do dia consegue impedir a cadeia de transmissão na comunidade e isolar as pessoas mais rapidamente, ou seja, mandá-las para quarentena, para evitar futuros contágios. Quanto à evolução do surto, foi explicado que o “epicentro”

LEONG IEK HOU MÉDICA

“Temos muitas pessoas sob controlo. Há mais de 2 mil pessoas para sair dos hotéis e precisamos de um tempo muito prolongado para testar as amostragens recolhidas”, reconheceu a Leong Iek Hou, médica. “Pedimos compreensão para a

13 ZONAS VERMELHAS

RÓMULO SANTOS

ELSIE AO IONG U SECRETÁRIA PARA OS ASSUNTOS SOCIAIS E CULTURA

“Pedimos compreensão para a situação (dos atrasos nas saídas das quarentenas), mas o nosso pessoal tem vindo a trabalhar de manhã até altas horas da noite.”

situação, mas o nosso pessoal tem vindo a trabalhar de manhã até altas horas da noite. Como as pessoas só podem deixar a quarentena com um teste negativo, às vezes têm de ficar mais uma noite do que o previsto”, confessou. Este atraso foi encarado como um “motivo de força maior”, e a médica afirmou que não vai aumentar a despesa do custo da quarentena, que é assumido pelo erário público. Segundo os dados apresentados na conferência de ontem havia 4.845 pessoas em quarentena nos hotéis do território. João Santos Filipe

De acordo com a lista mais recente publicada pelo Governo, existiam até às 22h de ontem 13 áreas de controlo selado (zonas vermelhas). Das zonas vermelhas fazem parte: Edifício Tat Cheong (Travessa dos Bombeiros), Hotel Fortuna, Edifício Tat Cheong (Rua de Afonso de Albuquerque), Edifício Choi Kong Cheong (Bloco 1 - Rua Direita do Hipódromo), Edifício Yan On (Rua de Manuel de Arriaga), Restaurante Ng Iap (Estrada dos Cavaleiros), Edifício Comandante Pinto Ribeiro (Torre I - Praça das Portas do Cerco), Edifício Va Fai Kok (Rua de Francisco Xavier Pereira), Edifício Son Lei (Avenida da Longevidade), La Marina (Torre 4 - Rua Central da Areia Preta), Edifício Veng Chan (Pátio de Horta e Costa), Edifício Sok Fan (Rua da Barca) e Edifício Mau Tan (Bairro Iao Hon). Quanto às áreas de prevenção (zonas amarelas) foram definidos 43 locais.

GRAND LISBOA PALACE NEGADA PRESENÇA DE FAMILIARES DE HO IAT SENG EM CASAMENTO

O

Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus esclareceu no sábado, “face aos rumores nas plataformas sociais online”, que “o Chefe do Executivo e seus familiares não compareceram no jantar

de casamento que teve lugar no Grand Lisboa Palace, no dia 18 de Junho”. Recorde-se que o evento esteve na origem de um dos surtos que afecta Macau. “Os rumores também alegaram que os familiares [de Ho

Iat Seng] em causa tinham idade compreendida entre alguns meses e quatro anos, os quais também não se encontravam no Reino Unido nem em outros países estrangeiros, sendo que estes rumores não têm fundamento em

relação à verdade dos factos e são maliciosos, pelo que foram entregues à polícia para investigação de acompanhamento”, indicou o Governo. No sábado, o director dos Serviços de Saúde sublinhou também que nenhum

deputado terá participado na festa de casamento. Na noite anterior, o Centro de Contingência referiu que a deputada Angela Leong não compareceu ao jantar de casamento mencionado, e que não estaria “sob controlo antiepidémico”. J.L.

IAM Acolhidos 34 animais de estimação

Entre 19 de Junho e o passado sábado, o serviço temporário de hospedagem do Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) foi solicitado para acolher 34 animais de estimação, cujos donos foram obrigados a cumprir quarentena. De acordo com uma nota oficial, entre os animais estão cães, gatos, coelhos e ouriços-cacheiros, que foram entretanto entregues a familiares ou amigos dos donos ou encaminhados para o Canil Municipal, onde ficarão temporariamente hospedados. Nenhum dos animais apresenta sintomas suspeitos relacionados com a covid-19. Segundo o IAM, após a recepção do pedido de ajuda, o organismo envia um veterinário e uma equipa de apoio para recolher e tratar do animal em causa, que é depois enviado para “a zona de inspecção de quarentena e criação de animais” do Canil Municipal. Durante o processo, o animal receberá toda a atenção quotidiana necessária, “a fim de permitir ao dono sentir-se à vontade durante a quarentena ou ao receber tratamento”.

Quarentena Parisian acrescenta 2.300 quartos para observação médica

Face à necessidade de aumentar o número de quartos disponíveis para quarentena, o Governo anunciou que, desde sábado, o The Parisian Macau passou a integrar a lista de hotéis para observação médica, acrescentando assim 2.300 novos quartos. Recorde-se que, desde quinta-feira o Hotel Lisboeta Macau, passou também a ser utilizado para quarentenas, disponibilizando 650 quartos adicionais destinados a pessoas que são submetidas a observação médica a pedido do Governo.


4 especial covid-19

www.hojemacau.com.mo

27.6.2022 segunda-feira

Mais uma semana SAFP SERVIÇOS PÚBLICOS E CONSULADO ENCERRADOS ATÉ 1 DE JULHO

Os serviços públicos vão permanecer encerrados até 1 de Julho, excepto para tratar assuntos urgentes, à semelhança do Consulado-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong que irá manter um piquete de funcionários para assegurar serviços mínimos. O pessoal dos Serviços de Saúde terá férias canceladas até 31 de Julho

O

Governo anunciou que todos os serviços públicos vão permanecer encerrados até sexta-feira, dia 1 de Julho, segundo estipula o despacho assinado por Ho Iat Seng publicado ontem no Boletim Oficial. “Para evitar a transmissão da Pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus na RAEM, os serviços públicos da RAEM encerram nos dias 27 de Junho a 1 de Julho de 2022, com excepção dos que prestam serviços urgentes e indispensáveis ao público”, lê-se no despacho que entra hoje em vigor. O encerramento compulsivo “não obsta a que os dirigentes dos serviços públicos determinem que os trabalhadores da Administração Pública compareçam ao serviço ou prestem serviço por motivo de apoio à prevenção da epidemia ou outro motivo de interesse público”. Da mesma forma, desde o passado dia 20 de Junho, o Consulado-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong está encerrado ao público, sem serviços de atendimento presencial. Na passada quinta-feira, o HM contactou a representação diplomática portuguesa na RAEM, depois de tomar conhecimento de relatos de pessoas em dificuldades para tratar de assuntos prementes,

inclusive questões burocráticas essenciais para o retorno definitivo a Portugal. O Consulado-Geral respondeu na sexta-feira, esclarecendo que “retomará os serviços de atendimento presencial quando idêntica medida for anunciada pelo Governo da RAEM para os serviços públicos locais”, ou seja, o atendimento presencial não será uma opção durante esta semana. Em relação ao tratamento de questões urgentes, é referido que “os serviços mínimos estão, desde dia 20 de Junho, a ser assegurados por um piquete de funcionários no Consulado-Geral”. “Podemos ser contactados via telefone, e-mail e página Facebook”, acrescenta o organismo liderado por Paulo Cunha Alves. Para tal, o Consulado-Geral aconselha contactos através do e-mail macau@ mne.pt e do número de telefone 28356660. Mais tarde, também através do Facebook, o Consulado informou que permanecerá encerrado de 27 de Junho a 1 de Julho, sendo que os utentes com marcações de atendimento serão contactados para reagendarem as marcações.

Férias em banho-maria

Entretanto, o director dos Serviços de Saúde assinou ontem uma circular informativa a estabelecer

que “todos os pedidos de férias para o período de 27 de Junho a 31 de Julho de 2022, apresentados pelos funcionários dos Serviços de Saúde, não serão deferidos”, e que “todos os pedidos de férias já autorizados serão cancelados”. A medida é justificada com a necessidade de “reforçar medidas preventivas dos Serviços de Saúde contra uma eventual epidemia, no sentido de proteger os interesses de toda a população de Macau” e, até ao final de Julho, “incluindo feriados, todos os funcionários devem permanecer contactáveis”. A circular esclarece que, em casos excepcionais, “devidamente fundamentados”, Alvis Lo pode autorizar ressalvas ao estipulado. Também os serviços da sede do Instituto de Acção Social (IAS), centros de serviço social e outros serviços a ele subordinados vão continuar encerrados durante toda a semana. O IAS irá manter abertos “os serviços de carácter urgente, nomeadamente o tratamento por medicamentos no Centro de Tratamento por Medicamentos (Metadona) da Areia Preta e no Centro de Tratamento por Medicamentos (Metadona) do Carmo”.

Aquilo que resta

Praticamente, todos os sectores da máquina adminis-

O Consulado-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong “retomará os serviços de atendimento presencial quando idên


segunda-feira 27.6.2022

de paralisia

ntica medida for anunciada pelo Governo da RAEM para os serviços públicos locais”

especial covid-19 5

www.hojemacau.com.mo

trativa irão apenas disponibilizar serviços mínimos. O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, por exemplo, suspendeu a maioria dos seus serviços de atendimento ao público, mantendo o funcionamento limitado para pedidos de autorização de residência por investimento. A Direcção dos Serviços de Solos e Construção Urbana informou que vão continuar suspensos, até 1 de Julho, todos os serviços públicos “com excepção dos serviços urgentes e indispensáveis ao público”. Quanto à Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico apenas serão disponibilizados serviços para requerimento das licenças de importação e de exportação e dos certificados de origem. Também o Comissariado contra a Corrupção (CCAC) irá funcionar a semana toda a meio gás. Porém, para apresentar “denúncias, ou queixas no âmbito da provedoria de justiça, os cidadãos podem recorrer ao serviço de apresentação de queixas online do CCAC, ou ligar para a Linha Vermelha do CCAC através do n.º 2836 1212. As datas limite previstas para a entrega da Declaração de Bens Patrimoniais e Interesses por parte dos trabalhadores da função pública serão adiadas para o primeiro dia útil após a suspensão do serviço”. A Direcção dos Serviços deAssuntos de Justiça irá suspender todos os serviços ao público (incluindo os serviços dos registos e do notariado, os serviços de apoio judiciário e os serviços de Apostilha), com a excepção dos serviços de urgência do registo de óbitos, que “serão realizados no 2.º andar do EdifícioAdministração Pública, das 10h30 às 12h30”. João Luz

IAS LARES DE IDOSOS EM CIRCUITO FECHADO. PAUL PUN APLAUDE MEDIDA

O

Instituto de Acção Social (IAS) anunciou que todos os 24 lares de Macau já se encontram a funcionar em regime de gestão preventiva em “circuito fechado”. Quer isso dizer que, à excepção de alguns elementos específicos, todas as pessoas dos lares de idosos, incluindo os próprios idosos, utentes e funcionários, “não poderão sair dessas instalações e serão submetidas a testes regulares”. Além disso, para prevenir a transmissão de novos casos de covid-19 e salvaguardar a saúde dos idosos e funcionários, as visitas estão suspensas e a entrega de bens de subsistência apenas pode ter lugar “sem qualquer tipo de contacto físico”. Em comunicado, o IAS sublinha que, até ao momento, não foi identificado nenhum caso de covid-19 nos lares do território e justifica a medida com a “tendência de desen-

volvimento da situação pandémica em Macau” e a “experiência de regiões vizinhas e outras localidades no combate à pandemia”. “A implementação de gestão preventiva em ‘circuito fechado’ na fase inicial do surto é uma solução eficaz para se proteger da infecção do vírus nos lares e reduzir o seu impacto em todos os elementos”, é vincado. Reagindo ao anúncio, o secretário-geral da Caritas Macau, Paul Pun, considerou a implementação do regime em circuito fechado “uma decisão difícil, mas “fundamental” para evitar a propagação do vírus nos lares de Macau e, consequentemente, eventuais casos mortais. Através de uma publicação no Facebook, Paul Pun agradeceu ainda publicamente a todos os elementos da Caritas Macau que se disponibilizaram para assegurar a implementação da medida do Governo. P. A.

CTT Distribuição postal suspensa nas zonas vermelhas

Dada a impossibilidade de os distribuidores postais acederem a algumas áreas confinadas da cidade, a Direcção dos Serviços de Correios e Telecomunicações (CTT) anunciou a suspensão temporária da entrega de encomendas que tenham como destino as chamadas zonas vermelhas. Neste contexto, os CTT irão guardar as respectivas encomendas até que as medidas de encerramento sejam levantadas. “Os CTT irão guardar, temporariamente, os objectos postais em questão, e retomarão, logo que possível, a distribuição postal nas referidas zonas e estabelecimentos após o levantamento das medidas de encerramento”, pode ler-se em comunicado. Paralelamente, para “reduzir o contacto e manter a distância social”, todos os destinatários de encomendas, deixam de estar obrigados a assinar o recibo de entrega.

Autocarros Frequência de carreiras reduzida em cerca de 20 por cento

Perante a diminuição da procura dos serviços de autocarros devido ao novo surto de covid-19 em Macau, a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) decidiu ajustar a frequência de todas as carreiras do território em cerca de 20 por cento, em termos gerais. Em comunicado, o organismo revela assim que, desde o passado sábado, a frequência dos autocarros foi reduzida entre 4 e 50 por cento, “mantendo a prioridade na frequência das carreiras que incluem os hospitais nas suas rotas”. Atendendo ao evoluir da “situação real”, o organismo promete ainda a ajustar os serviços de autocarro, de acordo com a necessidade de deslocação da população.


6 sociedade

27.6.2022 segunda-feira

www.hojemacau.com.mo

Contrabando Apreendidos 100 milhões HKD em bens e dinheiro vivo

EPM EXAMES NACIONAIS VOLTAM A REALIZAR-SE A PARTIR DE HOJE

Inversão de marcha

A

direcção da Escola Portuguesa de Macau (EPM) decidiu voltar atrás na decisão de suspender a realização dos exames nacionais de acesso ao ensino superior em Portugal no contexto do surto pandémico. O HM teve acesso ao comunicado emitido que dá conta que os exames, suspensos desde quinta-feira, podem voltar a ser realizados a partir de hoje. A autorização para o regime excepcional para estes alunos, numa altura em que as escolas tiveram de cancelar todas as provas, partiu da própria Direcção dos Serviços de Educação e Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ). Para a realização dos exames é necessário apresentar um teste de ácido nucleico negativo realizado

Forças de segurança Nova classificação para uniformes um dia antes da prova, sendo necessário chegar à EPM 45 minutos antes do exame para a realização de um auto-teste, fornecido pela escola. Os alunos devem usar máscara e apresentar o código de saúde de cor verde. Além disso, só poderão estar entre três a quatro alunos por sala. Recorde-se que um grupo de pais apresentou uma carta aberta para que a direcção da EPM intercedesse junto da DSEDJ, e não apenas do Ministério da Educação em Portugal, a fim de assegurar que o grupo de alunos, que não vai além dos 20 estudantes, pudesse realizar os exames, tendo em conta que muitos já têm viagens marcadas com os pais para Portugal. Além disso, mesmo que os exames da primeira fase contassem como segunda fase, sem perda de contingente, o adiamento das datas iria fazer com que muitos estudantes não pudessem fazer melhoria de nota.

Final feliz

Os exames na EPM decorriam com normalidade até quinta-feira, mediante apresentação de teste rápido negativo, até que um despacho da DSEDJ travou o processo. À Lusa,

Manuel Machado declarou que a decisão de realizar os exames deixou muitos pais mais descansados. “Os pais legitimamente ficaram muito apreensivos, fizeram chegar essa apreensão aos serviços de Educação e foi possível, depois, junto das autoridades que mostraram a maior abertura, resolver o problema.” “A alteração é boa para todos, para a comunidade em geral, mas especialmente para aqueles alunos

Para a realização dos exames é necessário apresentar um teste de ácido nucleico negativo realizado um dia antes da prova, sendo necessário chegar à EPM 45 minutos antes do exame para a realização de um auto-teste, fornecido pela escola

e para aqueles encarregados de educação directamente envolvidos”, notou à Lusa o presidente da Associação de Pais da EPM, realçando que a não realização das provas nacionais “podia causar graves problemas no acesso ao ensino superior”. Depois de comunicar com a direcção da escola, que deu conta da suspensão dos exames - contou Filipe Regêncio Figueiredo - a associação enviou um email à Direção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ) pedindo que, através de um regime excepcional, fosse possível a realização das provas. Apesar de a situação estar resolvida, na quinta-feira, cerca de uma dezena de alunos falharam a prova nacional de Economia. Esta é uma disciplina do 11.º ano, mas que “é necessária para o prosseguimento dos estudos em certos cursos” do ensino superior, explicou o presidente da direcção da EPM, referindo que os alunos poderão realizar o exame na segunda fase que, depois de contactadas as autoridades portuguesas, “vai valer como a primeira”. A.S.S. / Lusa

O Governo definiu uma nova classificação para os tipos de uniformes e a respectiva disciplina de utilização dos agentes das Forças e Serviços de Segurança, que deverá ser dado a conhecer esta manhã, através do Boletim Oficial. “No regulamento é efectuada uma nova classificação dos uniformes ordinário, de cerimónia e especial, no sentido de salientar as características e finalidades dos diversos tipos de artigos de uniforme, passando a prever-se a aprovação, por despacho do Secretário para a Segurança, dos uniformes ordinário, de cerimónia e especial”, pode ler-se na informação divulgada na sexta-feira. Além disso, serão aplicadas multas na sequência de má utilização e produção indevida. GCS

Após cancelar a realização dos exames nacionais de acesso ao ensino superior em Portugal, a direcção da Escola Portuguesa de Macau voltou atrás, com a autorização da DSEDJ, criando um regime excepcional para os finalistas que terminam o ensino secundário este ano. Os exames podem voltar a realizar-se a partir de hoje

As autoridades alfandegárias de Macau e Hong Kong apreenderam contrabando e dinheiro num valor total de 100 milhões de dólares de Hong Kong (HKD) na sequência da intercepção de dois barcos nas águas marítimas entre as duas regiões administrativas especiais. Segundo a TDM – Rádio Macau, foram detidos quatro homens com idades compreendidas entre os 40 e os 76 anos. Na lista de bens apreendidos constam garrafas de vinho tinto, carnes congeladas, charutos, produtos electrónicos e, ainda, 23 milhões de HKD em dinheiro. “É a primeira vez que detivemos criminosos a contrabandear, entre Hong Kong e Macau, um tão elevado montante de dinheiro vivo”, afirmou ontem Grace Tang, responsável pelo Departamento de Fronteiras e Taxas Alfandegárias de Hong Kong, numa conferência de imprensa ao início da tarde, citada pela RTHK.

FORMAÇÕES SUBSIDIADAS RESIDENTES PODEM PARTICIPAR EM TRÊS SESSÕES

O

S residentes desempregados vão poder participar em três formações subsidiadas por ano, em vez das actuais duas. A novidade foi revelada na sexta-feira, pelo Conselho Executivo, dando resposta a um pedido frequente das associações

tradicionais. A partir da publicação do regulamento administrativo no Boletim Oficial, o que deverá acontecer hoje, os residentes podem participar em três “planos de formação subsidiada orientada para a empregabilidade” e três “planos de formação

subsidiada orientada para o aumento das competências técnicas”. No primeiro caso, os participante,s desde que cumpram o exame final, podem receber até 6.656 patacas. No segundo, o pagamento é de 5.000 patacas

por cada curso completado, incluindo a realização do exame final. Ainda no que diz respeito à formação subsidiada orientada para a empregabilidade, as inscrições vão estar abertas para qualquer licenciado que concluiu o

curso em 2019 e que não esteja empregado. Além disso, depois do curso havia uma sessão de emparelhamento com potenciais empregadores, que tinha a duração de dois meses. Agora, esta fase passa a um mês para acelerar a atribuição dos subsídios.

Em relação ao plano de formação subsidiada orientada para o aumento das competências técnicas passa-se a aceitar a participação de “todos os operadores de estabelecimentos comerciais” e ainda de profissionais liberais. J. S. F.


segunda-feira 27.6.2022

sociedade 7

www.hojemacau.com.mo

OBRAS PÚBLICAS LI CANFENG E JAIME CARION ACUSADOS DE ASSOCIAÇÃO SECRETA

prisão até Dezembro de 2021. Chegado ao território, o empresário arrisca nova pena de prisão. Ng Lap Seng é acusado de um crime de associação secreta, em concurso com o crime de associação criminosa e quatro crimes de branqueamento de capitais, e está a aguardar o julgamento em liberdade, embora impedido de sair de Macau.

O caso em que os ex-directores das Obras Públicas são acusados do crime de associação secreta envolve 21 arguidos. Além dos empresários William Kuan e Sio Tak Hong, também Ng Lap Seng consta na lista de arguidos. Este último tem no cadastro uma condenação por corrupção nos Estados Unidos

Talentos locais

Inerências do cargo

O

S ex-directores dos Serviços de Obras Públicas, Jaime Carion e Li Canfeng, são acusados pelo Ministério Público (MP) de crimes de associação secreta. Os contornos da acusação de mais um caso com as Obras Públicas na RAEM foram revelados na sexta-feira, pela Rádio Macau, e implicam 21 arguidos. Jaime Carion é acusado de um crime de associação secreta, em concurso com o crime de associação criminosa, cinco crimes de corrupção passiva para acto ilícito e seis crimes de branqueamento de capitais. O antigo director das Obras Públicas não está em Macau há vários anos, o seu paradeiro é desconhecido, apesar das suspeitas

de que esteja algures em Portugal ou no Brasil, pelo que as hipóteses de passar tempo na prisão são praticamente nulas. No que diz respeito a Li Canfeng, sucessor de Carion nas Obras Públicas, é acusado de um crime de associação secreta, em concurso com o crime de associação criminosa, 11 crimes de corrupção passiva para acto ilícito, 10 crimes de branqueamento de capitais, um crime de falsificação de documentos e quatro crimes de inexactidão de elementos. O ex-director está preso preventivamente no Estabelecimento Prisional de Coloane desde Dezembro de 2021, depois de ter sido detido no Interior. Segundo a informação avançada da Rádio Macau, também

Ng Lap Seng faz parte do processo, depois de ter sido condenado nos EUA por corrupção de alto funcionários da Organização das Nações Unidas

Ng Lap Seng consta no processo. O empresário esteve preso nos Estado Unidos até 2021, por ter corrompido altos membros da Organização das Nações Unidas, num caso altamente mediático. Em Março do ano passado, devido à situação pandémica, Ng foi autorizado a deixar os EUA e a viajar para o território para cumprir pena de

DSEC DADOS APONTAM PARA DIMINUIÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO

A

taxa de desemprego em Macau diminuiu no período entre Março e Maio, quando comparado com o período entre Fevereiro e Abril, de acordo com dados publicados na sexta-feira pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC). “Entre Março e Maio de 2022 a taxa de desemprego foi de 3,4 por cento e a taxa de desemprego dos residentes situou-se em 4,4 por cento, ambas decresceram 0,1 pontos percentuais, face às do período passado (Fevereiro a Abril de 2022)” pode ler-se em comunicado. Também é deixada a indicação que a redução da taxa foi motivada por uma redução da população

à procura de emprego, mais do que pela criação de postos de trabalho. “A população empregada fixou-se em 364.800 pessoas e o número de residentes empregados atingiu 275.900 pessoas, menos 5.600 e 2.900, respectivamente, em comparação com o período precedente”, foi justificado.

Os números mostram uma realidade diferente quando comparados com o ano passado. “Em comparação com o período de Março a Maio de 2021, a taxa de desemprego cresceu 0,4 pontos percentuais no período em análise, enquanto que as taxas de subemprego e de actividade

desceram 0,8 e 0,6 pontos percentuais”. Em sentido contrário, cada vez mais pessoas estão em layoff e a trabalhar, e receber, menos do que desejavam. “A taxa de subemprego correspondeu a 3,4 por cento, tendo aumentado 0,4 pontos percentuais”, é reconhecido. A população subempregada fixou-se em 12.700 pessoas, mais 1.100, em relação ao período anterior. A DSEC indica que a maior parte da população subempregada pertence ao ramo de actividade económica das lotarias, outros jogos de aposta e actividade de promoção de jogos e ao ramo da construção. J. S. F.

Por sua vez, Sio Tak Hong é acusado de um crime de associação secreta, em concurso com o crime de associação criminosa, dois crimes de corrupção activa, cinco crimes de branqueamento de capitais e quatro crimes de falsificação de documentos. O empresário William Kuan Vai Lam, que quando estava em liberdade foi responsável pela venda de terrenos mais cara de sempre em Macau, é acusado de um crime de associação secreta, em concurso com o crime de associação criminosa, três crimes de corrupção activa e três crimes de branqueamento de capitais. Sio Tak Hong e William Kuan foram detidos em Macau em Dezembro de 2021, na mesma altura que Li Canfeng. Ainda no processo consta o nome do empresário Miguel Wu, ex-sócio de Pedro Chiang, que já havia sido condenado no âmbito do processo com o ex-secretário Ao Man Long. Wu é acusado de um crime de associação secreta, em concurso com o crime de associação criminosa, dois crimes de corrupção activa e dois crimes de branqueamento de capitais. João Santos Filipe

Economia Inflação subiu 1,1 por cento em Maio

A taxa de inflação homóloga subiu em Maio para 1,10 por cento, devido ao aumento dos salários dos trabalhadores domésticos, preço das refeições fora de casa, gasolina, gás de petróleo liquefeito e fruta, segundo dados divulgados pela Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC). Por outro lado, a diminuição das rendas de casa, dos preços dos serviços de telecomunicações e da carne de porco atenuaram parte do aumento do índice de preços no consumidor. Em Maio, o índice de preços no consumidor geral subiu 0,08 por cento comparativamente ao mês anterior, de acordo com a DSEC. As medidas de restrição e controlo contra a covid-19 levaram Macau, que em 2019 contabilizou quase 40 milhões de visitantes, a fechar a fronteira a estrangeiros e impor uma quarentena obrigatória a quem chega de zonas consideradas de alto risco. Desde então, a perda de milhões de turistas levou a quebras sem precedentes na indústria do jogo.


8 eventos

27.6.2022 segunda-feira

www.hojemacau.com.mo

24 DE JUNHO INVASÃO DOS HOLANDESES EM 1622 LEMBRADA EM LISBOA

Trilhos da memória

FILIPINAS DESCOBERTO NAVIO NAUFRAGADO NA MAIOR PROFUNDIDADE REGISTADA

U

M contratorpedeiro da Marinha norte-americana, afundado na Segunda Guerra Mundial, foi encontrado quase 7.000 metros abaixo do nível do mar, nas Filipinas, sendo este o naufrágio mais profundo já registado, segundo a empresa de exploração que fez a descoberta.

O navio de guerra USS Samuel B. Roberts foi afundado em 25 de Outubro de 1944, ao largo da ilha filipina de Samar, na região central leste do arquipélago, após uma batalha com tropas japonesas que ocupavam a antiga colónia americana. A empresa americana Caladan Oceanic conseguiu

este mês filmar e fotografar o casco e outras partes do exterior do navio, utilizando um submarino tripulado. “Descansando a 6.895 metros (profundidade), é agora o naufrágio mais profundo jamais localizado e examinado”, escreveu em várias mensagens nas redes sociais

Victor Vescovo, fundador da Caladan Oceanic e que pilotou o submersível. Achamada Batalha de Leyte faz parte da luta mais intensa alguma vez registada nas Filipinas entre as tropas americanas e o império japonês. O USS Samuel foi afundado juntamente com outros

três navios, incluindo o USS Johnston, encontrado em 2021 pela mesma companhia a uma profundidade de quase 6.500 metros e que, até esta mais recente descoberta, foi o navio naufragado a maior profundidade. Entretanto, o USS Gambier Bay, que a empresa de

exploração pensa que pode estar a uma maior profundidade, e o USS Hoel, ainda não foram localizados. O naufrágio do famoso Titanic ocorreu a uma profundidade de cerca de 3.840 metros.


segunda-feira 27.6.2022

Mariana Pereira, antropóloga, e Rui Loureiro, historiador, foram os protagonistas de uma conferência, organizada pelo Centro Científico e Cultural de Macau, que lembrou os 400 anos do 24 de Junho de 1622, quando os holandeses tentaram invadir o território de Macau. A data continua viva na memória dos macaenses que lhe deram uma nova roupagem, assegura a antropóloga

“2

4 de Junho de 1622: História e Memória” é o nome da conferência que decorreu na última sexta-feira, em Lisboa, com o intuito de lembrar os 400 anos da invasão dos holandeses no território sob administração portuguesa. O evento, organizado pelo Centro Científico e Cultural de Macau (CCCM), contou com a presença do historiador Rui Loureiro e a antropóloga Mariana Pereira, que está a fazer um doutoramento sobre as percepções da comunidade macaense em relação a esta data histórica. De frisar que, no período da Administração portuguesa, 24 de Junho era um dia feriado. Mariana Pereira começou a desenvolver o trabalho de investigação em 2019, partindo não só de conversas com membros da comunidade. Uma coisa é certa: a data está longe de estar esquecida ou ignorada. “Nós é que decidimos o que queremos que o 24 de Junho seja”, apontou. “É difícil dizer se há ou não uma ameaça à celebração [desta data], porque tem havido uma nova história sobre o 24 de Junho, com novos públicos e contextos. O 24 de Junho tem hoje um formato mais aberto e plural. A sociedade civil está a criar um novo rumo, com base em elementos da tradição his-

tórica. A diáspora macaense também faz isso nos locais onde vive”, apontou. Mariana Pereira acredita que esta data vai continuar a ser celebrada. “O cerne de estar ligado a um acontecimento histórico de Macau está lá e vai continuar nos próximos tempos”, disse.

Da guerrilha

Entre 1580 e 1640 Portugal ficou sob domínio dos espa-

“É difícil dizer se há ou não uma ameaça à celebração [desta data], porque tem havido uma nova história sobre o 24 de Junho, com novos públicos e contextos.” MARIANA PEREIRA ANTROPÓLOGA

eventos 9

www.hojemacau.com.mo

nhóis, herdando os conflitos que o país vizinho tinha com outros impérios europeus. Foi o caso dos holandeses, que tentaram estabelecer-se na Ásia e criar rotas de comércio tal como os portugueses já faziam a partir de Goa. Até finais do século XVI os portugueses detinham o exclusivo do comércio pela Rota do Cabo, sendo que “todos os europeus iam a Lisboa comprar produtos”, recordou Rui Loureiro. Além de falar da figura do rei Filipe II de Espanha, cujo reinado foi marcado pela tentativa expansionista dos holandeses, o historiador abordou também a importância do livro “Itinerario”, de Jan Huygen van Linschoten’s, que mais não era “uma descrição muito bem informada de toda a Ásia e dos negócios dos portugueses, e que apresentou a Ásia aos holandeses”. Traduzido para várias línguas, este livro mais não era do que um verdadeiro “roteiro das principais rotas comerciais informações obtidas em Goa” pelo autor, provavelmente na qualidade de espião. Desta forma, os holandeses conseguem estabelecer-se no que hoje é conhecido como a ilha de Java, conseguindo uma rota directa para o Oriente. A China, lugar de porcelanas e sedas exóticas, era o grande atractivo. “A China era o melhor mercado para vender especiarias. A partir de 1631 os holandeses tentaram instalar-se em Macau, sem sucesso. Depois de 1622 nunca mais tentaram, e como alternativa conseguiram estabelecer-se na ilha de Taiwan, mas não durante muito tempo.” Rui Loureiro relatou então o que se passou no dia 24 de Junho, com a chegada dos holandeses a Macau. “A armada holandesa, composta por 13 navios e 800 homens, tinha informação de que Macau estaria quase desprotegida. No entanto, tiveram de enfrentar uma resistência quase desorganizada, pois muitos portu-

Perigo iminente

Cordão humano junto à Sé de Lisboa contra obras em curso no claustro

O Rui Loureiro destaca os trabalhos de investigação de Charles Boxer ou Wu Zhiliang, entre outros, sobre o 24 de Junho de 1622. Mas aponta que “não tem havido investigação mais recente” acerca deste episódio histórico gueses tinham experiência de anos de navegação e, com poucas espingardas e canhões, obtiveram uma vitória fulgurante sobre as forças holandesas que iam preparadas para uma guerra convencional, mas depararam-se afinal com uma guerra de guerrilha.” A vitória sobre os holandeses levou à construção de mais fortificações em Macau, após uma negociação com Cantão. Imperava a necessidade de segurança e protecção. “Macau, na década seguinte, passou a ter uma série de fortalezas em sítios estratégicos e nunca mais houve tentativas de conquista por parte de outra potência.” Rui Loureiro destaca os trabalhos de investigação de Charles Boxer ou Wu Zhiliang, entre outros, sobre o 24 de Junho de 1622. Mas aponta que “não tem havido investigação mais recente” acerca deste episódio histórico. Andreia Sofia Silva

movimento cívico que contesta o projecto em construção, no claustro da Sé de Lisboa, organizou sábado, em frente à catedral, um “cordão humano” de alerta para as obras em curso e pela “recuperação e valorização” do monumento. Os organizadores, do movimento cívico “Apoiar a Sé de Lisboa 2022”, entre os quais se contam a arqueóloga Jacinta Bugalhão e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Arqueologia, Regis Barbosa, afirmam que “este projecto (arquitectura e estruturas) [se] revela incompatível com a preservação e valorização de algumas das mais importantes estruturas arqueológicas aí conservadas (de período Romano, Islâmico e Medieval Cristão), ameaçadas pela construção de escadas e rampa de acesso entre a cripta arqueológica e o Claustro, e de um piso subterrâneo e respectivos acessos”. Apresentado em conferência de imprensa em Novembro do ano passado, o projecto em curso, como então afirmou o director-geral do Património Cultural, João Carlos Santos, concilia “o melhor de dois mundos”, nesta nova versão, permitindo “mostrar mais um terço do que estava previsto dos vestígios arqueológicos”, em relação ao projecto anterior. Para os arqueólogos que subscrevem a convocatória, porém, o alerta mantém-se, uma vez que o projecto, no seu entender, prevê “a afectação das estruturas arqueológicas”, levando a que o património aí conservado se encontre “em perigo iminente de destruição”. Em Novembro, quando da apresentação da nova versão, o responsável da Direcção-Geral do Património Cultural garantiu que as alterações tinham em conta as recomendações da Secção do Património Arquitectónico e Arqueológico, do Conselho Nacional de Cultura, nomeadamente “a integração dos vestígios arqueológicos” identificados e a “musealização das ruínas arqueológicas”. O novo projecto, segundo o responsável da DGPC, concretiza o compromisso entre a necessidade de reforço estrutural da ala sul do claustro, e a preservação

do maior número possível de estruturas dos edifícios islâmicos identificados. A colocação de um elevador, a construção de escadas e saídas de emergência, assim como a instalação de uma área técnica vieram impor a desmontagem de algumas estruturas que, segundo João Carlos Santos, serão salvaguardadas por registos de imagem, textos e outros documentos.

Camadas históricas

As escavações efectuadas revelaram estruturas romanas, islâmicas e cristãs medievais, posteriores à conquista da cidade, em 1147, nomeadamente vestígios de arruamentos, tanques, assim como uma mesquita aljama e um muro com ‘graffitis’ islâmicos medievais. Em Março do ano passado, o parlamento aprovou sete projectos de resolução, apresentados por diferentes bancadas e deputados que, em geral, recomendam ao Governo a salvaguarda dos vestígios islâmicos. Em Outubro de 2020, o Governo já decidira que os vestígios descobertos nas obras de requalificação e restauro do claustro, deviam ser mantidos no local. As obras no claustro da Sé de Lisboa iniciaram-se na década de 1980, com as primeiras escavações, e uma das dificuldades foi a descoberta de sucessivas camadas arqueológicas que a análise estratigráfica não previra, o que levou a interrupções, ao longo dos anos, e à elaboração de diferentes projetos de requalificação do local. O recomeço das obras, tendo por referência o projecto apresentado em Novembro, aconteceu no passado dia 28 de Março, cerca de um ano após a última suspensão. A sua conclusão foi anunciada para o terceiro trimestre deste ano.


10 china

Vozes do BRICS Presidente da África do Sul defende mudanças na ordem internacional

O

Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, defendeu sexta-feira, durante o seu discurso na cimeira dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) mudanças na ordem internacional, cujos “fracassos” foram “expostos pelo conflito na Ucrânia”. “Todos nós partilhamos um desejo de maior representação e perspectivas progressivas nas instituições de governação global. Todos partilhamos uma história comum de luta contra o imperialismo, o colonialismo, a exploração e o subdesenvolvimento continuado”, disse Ramaphosa. Segundo o líder sul-africano, a pandemia covid-19 destacou as vulnerabilidades partilhadas do sul global e das economias emergentes e o “conflito na Ucrânia expôs” os “fracassos” da “ordem internacional”. “Questões globais urgentes como a covid-19, a pobreza, a desigualdade, as alterações climáticas e uma agenda de desenvolvimento sustentável mais ampla foram ensombradas pelo conflito”, argumentou. “Temos de salvaguardar o princípio do multilateralismo. Precisamos de uma Organização das Nações Unidas que seja adequada ao objectivo e

27.6.2022 segunda-feira

www.hojemacau.com.mo

clara em beneficiar toda a humanidade, especialmente em tempos de insegurança e crise”, acrescentou.

Novas trajectórias

A este respeito, Ramaphosa apelou à “promoção da paz e segurança internacionais” através do “diálogo inclusivo” e reiterou que o Conselho de Segurança da ONU deve ser reformado. “É injusto que a África, com uma população de 1,3 mil milhões de pessoas, não tenha uma representação permanente no Conselho de Segurança da ONU. Como países emergentes com os mesmos objectivos, precisamos de passar de uma visão comum de uma ordem internacional emergente para uma agenda comum de mudança”, sublinhou. Tal como fez no primeiro dia das reuniões dos chefes de Estado, na quinta-feira, Ramaphosa salientou também que o bloco BRICS e os seus aliados têm a força combinada para liderar uma recuperação económica global. “Cabe-nos a nós, como economias emergentes em desenvolvimento, colocar o sul global numa nova trajectória de progresso, prosperidade e autossuficiência, para moldar uma ordem internacional inclusiva e equitativa”, concluiu.

EFEMÉRIDE XI JINPING VAI A HONG KONG DIA 1 DE JULHO

Saída em dia

Esta será a primeira deslocação de Xi Jinping para fora da China continental desde o início da pandemia

A visita do Presidente chinês serve para celebrar os 25 anos do regresso à pátria da antiga colónia britânica e para assistir à tomada de posse do novo Governo de John Lee

O

Presidente chinês Xi Jinping vai visitar Hong Kong na próxima sexta-feira, 1 de Julho, para assinalar os 25 anos da passagem da soberania da região administrativa especial chinesa, confirmou ontem a Xinhua.

Segundo a agência de notícias oficial chinesa, o líder chinês “irá participar num encontro comemorativo do 25.º aniversário do retorno de Hong Kong à pátria» e ainda na cerimónia de posse do novo governo da cidade, liderado pelo Chefe do Executivo John Lee.

AFEGANISTÃO 50 MILHÕES DE YUANS PARA ASSISTÊNCIA HUMANITÁRIA

A

PÓS o desastre do terremoto no Afeganistão, o governo chinês decidiu fornecer 50 milhões de yuans em assistência humanitária de emergência ao Afeganistão, disse um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China este sábado.

O porta-voz Wang Wenbin fez as observações em resposta a uma pergunta sobre o progresso da assistência humanitária de emergência da China ao Afeganistão, informa a agência estatal Xinhua. O terremoto que atingiu o Afeganistão na quarta-feira

é o mais grave a atingir o país em mais de 20 anos. O desastre fez pelo menos 1.500 mortes e mais de 2.000 feridos, e destruiu mais de 3.000 casas, disse Wang. O número de vítimas continua a aumentar. A ajuda fornecida pela China incluirá tendas de

campanha, toalhas, camas dobráveis e outros materiais urgentemente necessários para o povo afegão, disse o responsável. O primeiro lote de ajuda está programado para ser enviado hoje por voo fretado. Na próxima etapa, a China coordenará estreitamente com


segunda-feira 27.6.2022

de festa

ciaram na sexta-feira 143 novos casos de covid-19, 106 dos quais assintomáticos. Esta será, aliás, a primeira deslocação de Xi Jinping para fora da China continental desde o início da pandemia. A última visita do líder chinês a Hong Kong foi em 2017, quando participou da posse da líder cessante Carrie Lam.

Só patriotas

A tradição dita que os presidentes chineses se desloquem a Hong Kong para marcar a tomada de posse dos novos governos. No entanto, a presença de Xi Jinping nas celebrações deste ano era incerta devido aos surtos de covid-19 em Hong Kong.

Hong Kong, com 7,4 milhões de habitantes, aplica actualmente uma política de saúde menos rígida do que a China continental e tem registado uma média de quase mil novos casos de covid-19 por dia. Na China continental, as autoridades de saúde anun-

o governo interino afegão para garantir que suprimentos de socorro sejam entregues aos necessitados o mais rápido possível e ajudar o povo afegão a superar as dificuldades actuais, disse Wang. “Acreditamos firmemente que, com os esforços conjuntos do governo inte-

rino afegão e de pessoas de todas as esferas da vida, e com a ajuda da comunidade internacional, as pessoas nas áreas afectadas serão capazes de superar esse golpe o mais rápido possível, acelerar a reconstrução de suas casas e retomar a produção e a vida normal”, acrescentou.

china 11

www.hojemacau.com.mo

O sucessor de Lam à frente do Governo de Hong Kong, John Lee, de 64 anos, antigo chefe de segurança da cidade, liderou em 2019 a campanha repressiva contra o movimento pró-democracia em Hong Kong. Lee foi nomeado no início de Maio por um pequeno “comité eleitoral”, ao abrigo do novo sistema eleitoral, promovido pelo Governo central em 2021 para garantir que a região semi-autónoma seja governada exclusivamente por “patriotas” leais ao regime chinês. No final de Maio, Xi Jinping prometeu apoiar e disse ter “total confiança” em John Lee. “O futuro governo definitivamente vai criar uma nova atmosfera e escrever um novo capítulo no desenvolvimento de Hong Kong”, disse Xi, segundo comentários divulgados pela Xinhua.

Região

Ás armas

Pyongyang reforça defesa

A

Coreia do Norte decidiu “reforçar rapidamente as capacidades de defesa” para “um nível apropriado”, numa reunião de três dias entre o líder Kim Jong-un e os mais altos oficiais militares do país. A agência de notícias oficial norte-coreana disse ontem que na reunião da Comissão Militar Central do Partido dos Trabalhadores, o partido único da Coreia do Norte, foram revistos os planos operacionais das unidades de combate de primeira linha. O objectivo do encontro, que terminou na quinta-feira, foi “rever as actividades militares e políticas em geral” do exército norte-coreano, para se adaptar a “uma fase histórica de desenvolvimento” do país, avançou a KCNA. Durante a reunião, foi aprovado o aumento do número de vice-presidentes da Comissão Militar Central e decidida “uma mudança radical no treino do exército” para “reforçar ainda mais o poder dissuasor do país”. Kim pediu ao exército que “se esforçasse” para consolidar “poderosas capacidades de autodefesa para esmagar quaisquer forças hostis”. A comissão terá discutido o progresso no desenvolvimento de novas armas, assim como planos para integrar alguns dos sistemas que foram testados nos últimos meses, incluindo um suposto míssil hipersónico, um míssil de cruzeiro de longo alcance e o novo míssil balístico intercontinental do

Norte, disse à agência Associated Press (AP) Cheong Seong-chang, analista sénior do Instituto Sejong, da Coreia do Sul.

Um ano de testes

A Coreia do Norte realizou este ano 19 testes de mísseis balísticos, um número recorde. Em Março, Pyongyang testou um míssil balístico intercontinental capaz de atingir os Estados Unidos, violando uma moratória de 2018 em grandes testes de mísseis. Autoridades sul-coreanas e norte-americanas disseram, recentemente, que Pyongyang está quase a finalizar os preparativos para realizar o primeiro teste nuclear em cerca de cinco anos. O país, completamente isolado do mundo exterior desde o início da pandemia, ignorou os convites para retomar o diálogo com a comunidade internacional sobre o desarmamento.

TIMOR-LESTE DETIDAS SEIS PESSOAS POR ALEGADO TRÁFICO HUMANO

A

S autoridades policiais timorenses detiveram três cidadãos estrangeiros e três timorenses suspeitos de envolvimento em tráfico humano, no decurso de duas investigações separadas conduzidas pela PNTL e pela PCIC. Em causa, segundo confirmaram à Lusa fontes da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) e da Polícia Científica de Investigação Criminal (PCIC), estão duas investigações diferentes, mas envolvendo o alegado tráfico de mulheres timorenses para Abu Dhabi. Fonte da PCIC confirmou à Lusa que dois cidadãos de nacionalidade indonésia, mas naturais do Sudão, foram detidos sexta-feira à chegada ao Aeroporto Internacional Nicolau Lobato,

provenientes da Indonésia. A mesma fonte explicou que esta semana já tinham sido detidos três outros cidadãos timorenses no âmbito da mesma investigação. “São suspeitos de estar envolvidos no tráfico de pessoas. Sete mulheres foram enviadas para Abu Dhabi, Capital do Emiratos Árabes Unidos (EAU) com supostas promessas de trabalho que não se concretizaram”, referiu a fonte da PCIC. “Os dois estrangeiros são considerados autores morais e fazem parte de uma agência envolvida no caso. Os três timorenses são considerados autores materiais”, disse, escusando-se a revelar mais informação sobre a operação que ainda está em investigação.

As detenções da PCIC surgem dias depois de efectivos da PNTL terem detido, no âmbito de uma investigação separada, um cidadão australiano, suspeito de abuso sexual de menores e de envolvimento em tráfico humano. “Esse cidadão australiano está actualmente com termo de identidade e residência”, disse à Lusa fonte da PNTL. A grave situação económica em Timor-Leste, onde há um elevado desemprego, está a levar à saída em massa de jovens à procura de oportunidades de trabalho em vários países do mundo. Muitas das viagens são feitas ao abrigo de acordos bilaterais, com a Austrália ou a Coreia do Sul, por exemplo, mas muitos viajam por iniciativa própria.


12

h

XUNZI

Os vulgares provedores da doutrina dizem: “Yao e Shun não foram capazes de educar e transformar o povo”. E porquê? Dizem eles: “Zhu e Xiang não foram transformados”1. Mas as coisas não são assim. Yao e Shun eram absolutamente os melhores do mundo a educar e transformar o povo. Virados para sul, tomaram decisões para todo o mundo, de modo que todos os que viviam como plebeus se sentiram instados a submeter-se e segui-los, assim se transformando em total obediência. No entanto, só Zhu e Xiang não foram transformados, o que não se deveu a Yao e Shun, mas aos próprios Zhu e Xiang. Yao e Shun eram os mais esplêndidos homens do mundo; Zhu e Xiang foram os homens mais perversos e avaros de toda uma era. Contudo, agora os vulgares provedores da doutrina não consideram aberrantes Zhu e Xiang, mas condenam Yao e Shun. Como estão profundamente errados, e como é perversa a sua doutrina. Yi e Peng Men eram os melhores arqueiros do mundo, mas nem mesmo eles conseguiam

www.hojemacau.com.mo

27.6.2022 segunda-feira

ELEMENTOS DE ÉTICA, VISÕES DO CAMINHO

Dos Juízos Correctos

VIII

usar arcos tortos e flechas empenadas para atingir um alvo. Wang Liang e Zao Fu eram os melhores condutores do mundo, mas nem mesmo eles conseguiam usar cavalos mancos e carruagens escangalhadas para cobrir rapidamente grandes distâncias. Yao e Shun eram os melhores do mundo a educar e transformar pessoas, mas nem mesmo eles conseguiam transformar homens perversos e avaros àquele ponto. Qual é a geração livre de homens tão perversos? Qual é a geração sem homens tão avaros? Desde os tempos de Tai Hao e Suiren2, não houve nenhuma era sem gente assim. Como tal:

Não são dadas pelo Céu. Cara a cara, esses homens têm palavras agradáveis, Mas virando as costas semeiam o ódio. A principal fonte da contenda Jorra desses seres humanos.

Quando esses homens surgem, São tudo menos auspiciosos. Aqueles que com eles aprendem Trabalham na ruína própria. Aqueles que os rejeitam Têm por sorte recompensas.

2 - é um outro nome de Fu Xi, um rei-sage que supostamente reinou várias gerações antes de Yao e Shun, tendo sido o primeiro a ensinar o povo a lavrar, pescar e criar gado. Suiren, cujo nome pode ser traduzido como “Aquele que atiça o fogo”, foi outro rei-sage que supostamente antecedeu Fu Xi e ensinou os homens a usar o fogo e a cozinhar a comida. Trata-se, portanto, de duas figuras que representam o dealbar da civilização humana.

As Odes dizem: As provações de nós que somos inferiores

Isto exprime o que quero dizer. 1 - Zhu era filho de Yao; alguns textos retratam-no como sendo sobremaneira auto-complacente. Xiang era irmão de Shun e algumas histórias descrevem-no como sendo uma pessoa de especial mau carácter, tendo conspirado para matar o próprio irmão.

Xunzi (荀子, Mestre Xun; de seu nome Xun Kuang, 荀況) viveu no século III Antes da Era Comum (circa 310 ACE - 238 ACE). Filósofo confucionista, é considerado, a par do próprio Confúcio e Mencius, como o terceiro expoente mais importante daquela corrente fundadora do pensamento e ética chineses. Todavia, como vários autores assinalam, Xunzi só muito recentemente obteve o devido reconhecimento no contexto do pensamento chinês, o que talvez se deva à sua rejeição da perspectiva de Mencius relativamente aos ensinamentos e doutrina de Mestre Kong. A versão agora apresentada baseia-se na tradução de Eric L. Hutton publicada pela Princeton University Press em 2016.


segunda-feira 27.6.2022

www.hojemacau.com.mo

O sonho de Sima Yu com Su Xiaoxiao PAULO MAIA E CARMO

texto e ilustração

«Que exíguas as águas dos rios para quem viu o verde esmeralda dos mares,/ Como se pode admirar o sortilégio do Monte Wu sem as suas nuvens?/ Admiro uma a uma as flores na multidão mas deixam-me nostálgico e nem olho para trás,/ Em parte pela minha dedicação ao Daoísmo, em parte por causa de ti.»

Su Xiaojun, mais conhecida como Su Xiaoxiao (c.479-c.501) a «pequena Su», é recordada por um poema que junta o amor e a morte: «Vou numa carruagem cujas portas brilham como óleo,/ Ele conduz um azul matizado./ Onde ataremos o verdadeiro nó?/ No Monte Xiling, debaixo de ciprestes e pinheiros.» Estas, as árvores que estão junto dos túmulos e o Monte do Oeste, Xiling, um lugar onde se encontram sepulturas. Um poeta que parecia estar enamorado da morte, e morreu novo, Li He (c.790-c.816) dedicou-lhe um poema, O túmulo de Su Xiaoxiao: «Orvalho cobre uma orquídea solitária,/ Como olhos rasos de lágrimas./ Não há nada para atar os laços de amor,/ Só coroas de flores, salpicadas pela neblina que não me atrevo a cortar./ Relva para a almofada da sua carruagem,/ Pinheiros para o seu toldo./ O vento, a sua saia,/ Água como faixas de jade./ Na sua carruagem de seda oleosa,/ Ela espera ao entardecer./ Velas frias de azul esverdeado/ Esforçam-se para alumiar,/ Sob a Colina do Oeste,/ Onde o vento sopra a chuva.» Durante o nostálgico século dezoito, em que artistas procuraram reviver tudo o que se perdera houve quem, na busca desses paraísos perdidos, encontrasse a figura de Su Xiaoxiao. Como o pintor Kang Tao, que em 1746 fez numa pintura (rolo vertical, tinta e cor sobre papel, 165,7 x 76 cm, no Instituto de Arte de Minneapolis) o retrato póstumo da cantora poeta. Representou-a envelhecida, embora supostamente tenha

morrido jovem, entre bambus congelados, como a amante preterida por uma mulher mais jovem. E escreveu estas linhas: «Ela já não sofre pelo Outono nem a move a Primavera./ O leque de seda de volta ao seu estojo; há um novo na mão dele./ A brisa fragrante traz consolação, o vento de metal do Outono desvanece-se,/ Quem poderá nesta vida sondar a verdade do seu coração.» Mas muito antes os pintores se interrogaram sobre a sua figura. Li Yuan, que terá vivido cerca do século treze e de quem só se conhece o que está escrito numa pintura: «Feito por Li Yuan, de Pingshui (Hunan) membro do Gabinete dos ofícios, discípulo de Santang Wang», figurou essa beleza fatal acentuando o excessivo arrebatamento dos sentidos que a sua memória podia despertar entre os literatos. Baseando-se num relato apócrifo que circulava então, presumivelmente figurado em gravuras e almofadas de cerâmica de Cizhou, decoradas a preto e branco, ele fez a pintura do «Sonho de Qiantang» (rolo horizontal, tinta e cor sobre seda, 29,2 x 73,7 cm, no Museu de Arte de Cincinnati). Contava-se que o literato Sima Yu, quando visitou Hangzhou, e estava instalado perto do túmulo de Su Xiaoxiao, a viu num sonho chegar e cantar para ele. O pintor mostrou-o adormecido sobre o espaldar de uma cadeira, a perna levantada, junto da chama de uma vela açoitada pelo vento que sopra do lado esquerdo por onde, envolta em nuvens orvalhadas, ela vem.

ARTES, LETRAS E IDEIAS

13


55

3

6 4 7 1 0 9 5 3 www.hojemacau.com.mo 27.6.2022 segunda-feira 7 1 0 4 9 2 7 3 0 1 4 6 5 8 6 3 9 8 4 7 8 9 6 5 0 2 3 0 3 5 6 5 4 2 AGUACEIROS MIN 27 MAX 33 HUM 65-95% UV 9 (MUITO ALTO) • EURO 8.53 BAHT 0.22 YUAN 1.20 ´ 4 1 3 0 8 0 6 3 0 5 9 1 6 3 8 2 9 9 8 5 9 8 CINETEATRO ESQUERDA E DIREITA: GUIA HISTÓRICO 7 4 6 8 2 7 1 3 0 PARA O SÉCULO XXI | RUI TAVARES (2015)

14 2[f]utilidades 3 6 0

5 0 1 7 TEMPO 9 8 8 3 9

56

2

C I N E M A

S U D O K U UM LIVRO HOJE 6

5 4 7 4

8

1 7 0

8 4 0 4

6

4 6 0 9 3 5 6 8 5 0 6 5 7 0 7 9 5 2 3 7 7 3 4 5 2

6 59 8 9 5 1 0 0 4 2 6 7 7 3 4

58

8 4 9 1

4 2 0 1 9 7 3 8 3 1 5 5 6

7 1 6 3 2 2 5 1 6 4 5 0 4 9 8

2 7 1 4 9 5 3 8 4 6 1 0 3 5 8

1 9 5 4 8 8 0 5 3 7 0 3 6 2 7

0 5 9 6 3 2 4 1 9 7 8 2 1 7 5

8 3 1 5 3 7 7 6 9 1 0 5 2 4 9

9 0 7 6 3 3 2 9 5 8 4 5 8 1 0

5 6 8 5 0 4 7 1 0 9 2 9 3

3 4 2 1 1 8 9 5 6 3 6 5 7 0

8 0 3 2 5 7 9 4 1 6

7 9 4 6 1 8 3 2 0 5

4 6 5 0 2 9 1 7 3 8

9 7 2 1 3 5 8 6 4 0

1 8 0 9 6 3 4 5 7 2

3 5 7 4 8 2 6 0 9 1

0 3 6 8 7 1 5 9 2 4

5 1 9 3 4 0 2 8 6 7

2 4 8 7 9 6 0 1 5 3

3 2 5 0 9 6 7 1 8 4

4 1 0 3 2 8 5 6 7 9

9 8 2 5 6 3 1 0 4 7

2 3 4 8 0 7 6 9 5 1

0 5 1 7 4 2 9 3 6 8

7 6 9 1 3 5 4 8 0 2

5 0 7 6 8 9 2 4 1 3

1 9 8 4 7 0 3 5 2 6

6 4 3 2 5 1 8 7 9 0

SOLUÇÃO DO PROBLEMA 56

56

5

PROBLEMA 57

57

58

SALA 1

LIGHTYEAR [B]

interessante livro com a chancela da 7 1 3 2Neste Tinta da China o historiador e político Rui 9 6 7 Tavares debruça-se sobre as origens histó4 5 0 6 9 8ricas da Esquerda e Direita enquanto movimentos políticos e analisa a sua continuação 5 9 8 3 até aos dias de hoje. Numa altura em que se 0 1 2 4 confundem conceitos políticos e em que o 7 2 1 6populismo (de ambos os lados) cresce a cada dia que passa, este livro é importante para 9 3 8 0perceber as origens e se entender o presente e o futuro. Andreia Sofia Silva 3 4 2 6 0 9 7 9 2 9 8 0 4 3

6

60

7

3

1 5 0 2 3 2 6 8 3 5 www. 1 6 0 hojemacau. com.mo 3 7 4

FALADO EM CANTONÊS Um filme de: Angus MacLane 14.30, 16.30, 19.30, 21.30 SALA 2

TOP GUN: MAVERICK [B] Um filme de: Joseph Kosinski Com: Tom Cruise, Jennifer Connely, Val Kilmer, Miles Teller 14.00, 19.15

JURASSIC WORLD: DOMINION [B] Um filme de: Colin Trevorrow

60 8 7 6 9 1 4 0 2 3 5

THE LOST CITY [B]

Um filme de: Adam Nee, Aaron Nee Com: Sandra Bullock, Channing Tatum, Daniel Radcliffe, Brad Pitt 14.30, 16.30, 21.45 SALA 3

EVERYTHING EVERYWHERE ALL AT ONCE [C]

Um filme de: Daniel Kwan, Daniel Scheinert Com: Michelle Yeoh, Stephanie Hsu, Ke Huy Quan, James Wong 19.00

1 0 4 4 1 9 7 8 LIGHTYEAR 8 7 6 3 8 Propriedade 5Fábrica 9 de Notícias, Lda Director Carlos Morais José Editores João Luz; José C. Mendes Redacção Andreia Sofia Silva; João Santos Filipe; Pedro Arede, Nunu Wu Colaboradores Anabela Canas; António Cabrita; Ana Jacinto Nunes; Amélia Vieira; Duarte Drumond Braga; Gonçalo Waddington; José Simões Morais; 6 9 Paulo 2 Maia e Carmo; Rosa Coutinho Cabral; Rui Cascais; Sérgio Fonseca; Colunistas André Namora; David Chan; João Romão; Olavo Rasquinho; Julie Oyang; Paul Chan Wai Chi; 9 3 8 4 Paula 5 Bicho; Tânia dos Santos Grafismo Paulo Borges, Rómulo Santos Agências Lusa; Xinhua Fotografia Hoje Macau; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Madalena da Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare 1 9 Morada Pátio da Sé, n.º22, Edf. Tak Fok, R/C-B, Macau; Telefone 28752401 Fax 28752405; e-mail info@hojemacau.com.mo; Sítio www.hojemacau.com.mo 6

PUB.

6 2 1 5 0 4 7 3 8 9

Com: Chris Pratt, Bryce Dallas Howard, Laura Dern, Jeff Goldblum 16.30, 21.45

Assine-o TELEFONE 28752401 | FAX 28752405 E-MAIL info@hojemacau.com.mo

www.hojemacau.com.mo


segunda-feira 27.6.2022

www.hojemacau.com.mo

ai, portugal, portugal

opinião 15

André Namora

NA SEMANA passada os lisboetas comemoraram o tradicional. Devido à pandemia que há dois anos que não assistíamos à passagem, na avenida da Liberdade, das marchas populares em honra de Santo António. Uma tradição que mobiliza milhares de assistentes incluindo o Presidente da República. No momento em que os bairros de Lisboa mostravam as suas danças e coreografias uma senhora angolana aproximou-se do Presidente Marcelo para lhe pedir uma selfie, ao que o Chefe do Estado, acto contínuo, teve um gesto de afecto, num momento gravíssimo que o país atravessa com os serviços de Obstetrícia e Genecologia encerrados em vários hospitais e com as mulheres grávidas em pânico sem saber onde dar à luz. Marcelo Rebelo de Sousa beijou a barriga da senhora grávida e de imediato a comunicação social e as redes sociais tomaram as mais diferentes posições. Houve logo quem dissesse que era uma fotomontagem. Na televisão foi confirmado que se tratava de uma fotografia verdadeira da autoria do fotojornalista António Cotrim, da Agência Lusa. Mas, o vergonhoso foi ficando patente ao longo da semana nas diferentes redes sociais. A falta de educação, de respeito, de dignidade, de amor próprio, de humanismo levou os mais diferentes crápulas e cómicos (porque nego-me a chamar-lhes humoristas) a apresentarem a fotografia de afecto do Presidente Marcelo com as mais ofensivas, sujas e até criminosas legendas, algumas numa manifestação cabal de racismo. Não é por acaso que o Presidente Marcelo é a figura política mais popular em Portugal. São estes pormenores, como o beijo na barriga da senhora angolana que conquistam a sua grande popularidade. O povo gosta de um Presidente deste género e não de trombudos e gélidos relativamente ao convívio com as massas populares. As várias infâmias que estão publicadas nas redes sociais mereciam um castigo exemplar. O Ministério Público tem estado mal ao não mover processos-crime a quantos publicaram a fotografia em causa acompanhada de obscenidades. O que devia ser pacífico tornou-se uma panóplia de insultos e chacota. Centenas de comentários diabolizaram o Presidente Marcelo. Chegaram mesmo ao ponto de desrespeitar a senhora angolana. Muitos dos comentários aparentando ódio e racismo mostraram bem com está vivo o fascismo neste país. O nosso Presidente foi igual ao que sempre foi: afectuoso, espontâneo e ligado às pessoas que o rodeiam. Marcelo é assim mesmo, não o faz por precisar de vo-

ANTÓNIO COTRIM, LUSA

O BEIJO DE AFECTO QUE DEU EM CHACOTA

O nosso Presidente foi igual ao que sempre foi: afectuoso, espontâneo e ligado às pessoas que o rodeiam. Marcelo é assim mesmo, não o faz por precisar de votos porque já nem pode se reeleito

tos porque já nem pode se reeleito. Tenho a certeza que no dia em que Marcelo Rebelo de Sousa nos deixar, o país inteiro vai chorar pelo melhor Presidente da República que alguma vez conheceu. Ele convive na tasca mais rasca com a gente mais humilde como simultaneamente almoça nos maiores palácios com outros presidentes. Repararam que nem quis um carro com a cor “oficial” preta, mas desloca-se num Mercedes cinzento prateado, a cor que a maioria do povo tem escolhido para os seus veículos? A isto chama-se simplicidade, humildade e seriedade. É isso que o torna diferente. Gosto deste Presidente que tanto alegra o semelhante como o comove. Os tais cómicos têm o desplante de dizer que se trata de um Presidente populista, não inteligente, manipulador. Que raio de gente que já se esqueceu que o Professor Doutor Marcelo era o melhor na universidade onde leccionou. Onde estará o caixote

de lixo desses cómicos? Porque não falam da sua própria “genialidade” que em certos casos até fazem os espectadores mudar de canal televisivo? E contrariamente ao que muitos críticos de Marcelo afirmam, o Presidente tem tomado posição brilhante e esmagadora no respeitante aos serviços de Obstetrícia encerrados e dizendo ao primeiro-ministro que é urgente uma solução para as mulheres grávidas. O Presidente Marcelo, ao beijar a barriga de uma negra fez mais na luta contra o racismo que essas associações todas que pululam por aqui e que só sabem pedir dinheiro ao Governo justificando-se que o destino é a luta contra o racismo. Uma coisa é certa, o bebé, feliz contemplado pelo ósculo presidencial, já nasceu e encontra-se bem, tal como a sua mãe, mas vai ter uma história linda para contar com a fotografia do beijo presidencial na mão.


“Deus não existe e, se existe, não é muito confiável.” PALAVRA DO DIA

NÚMERO DE MORTOS ENCONTRADOS EM DISCOTECA SUL-AFRICANA AUMENTA PARA 20

O

A

REUTERS

PUB PUB.

Regina Marques, Movimento Democrático de Mulheres de Portugal “Estamos aqui contra a cimeira e a mostrar a unidade que estamos contra as guerras, contra as guerras todas.”

Gritos contra a guerra Milhares de pessoas em Madrid saem à rua contra a NATO

M

ILHARES de pessoas manifestaram-se ontem contra a NATO nas ruas do centro de Madrid, cidade que acolhe a cimeira da Aliança Atlântica entre terça e quinta-feira. Organizada por plataformas que juntam associações, sindicatos e partidos que são contra a guerra na Ucrânia e a Organização do Atlântico Norte (NATO, na sigla em inglês da aliança de defesa entre países da Europa e da América do Norte), os manifestantes gritaram durante mais de duas horas palavras de ordem como “não à guerra imperialista”, “Agora mais que nunca NATO não” ou “NATO não, bases fora”. As palavras de ordem - como os cartazes e faixas com frases contra a NATO - foram sendo gritadas em vários idiomas, incluindo português e coreano. Um grupo do Partido Democrático do Povo (comunista) da Coreia do Sul deslocou-se a Madrid para manifestar a sua oposição à aproximação do país asiático à NATO e a uma eventual adesão à aliança militar, como explicou à Lusa um dos elementos que estava no protesto, que acrescentou que isso seria “uma ameaça de guerra” e que os coreanos não querem voltar a estar num conflito militar, numa referência à guerra na península coreana, que dividiu, até hoje, a Coreia em norte e sul. De Portugal, viajaram 20 elementos do Conselho Português

para a Paz e Cooperação, “um autocarro cheio” de elementos da Juventude Comunista Portuguesa (JCP) e uma representante do Movimento Democrático de Mulheres. A oposição à NATO é “sempre uma linha determinante da acção do Conselho Português para a Paz e a Cooperação”, justificou Julie Neves, à Lusa, sublinhando que está em causa “o cumprimento da própria Constituição da República Portuguesa, onde está prevista a dissolução dos blocos político militares”. Julie Neves acrescentou que o CPPC condena “todas as guerras e todas as ocupações”, como a da Ucrânia, pela Rússia, e continua a defender que “a dissolução da NATO é determinante para alcançar a paz”. As bandeiras das juventudes comunistas europeias foram das mais presentes na manifestação, sobretudo as da Juventude Comunista espanhola, ao lado da qual desfilou o grupo da JCP, ao ritmo do grito, em português: “Para a guerra milhões, para os povos só tostões”. Regina Marques, do Movimento Democrático de Mulheres (MDM) de Portugal desfilou ao lado de elementos do mesmo grupo de Espanha e Itália, depois de ter estado nos dias anteriores em iniciativas (debates e conferências) de uma “contra cimeira” da NATO. “Estamos aqui contra a cimeira e a mostrar a unidade que estamos contra as guerras, contra

as guerras todas. A NATO é uma força de guerra, agressiva “, disse Regina Marques à Lusa, que lembrou a cimeira da Aliança Atlântica em 2010, em Lisboa, quando tomou uma “decisão histórica de alargamento a regiões não atlânticas”. “Está a dinamizar-se e a expandir-se, mas a dinamizar-se com armas, não com diálogo”, sublinhou. Entre os milhares que desfilaram em Madrid, havia pessoas de todas as idades e nem todas estavam integradas em partidos, associações, movimentos ou sindicatos.

Primeiro teste

A manifestação de Madrid contou com cerca de 2.200 pessoas, segundo o Governo espanhol, sendo que os organizadores e a polícia não avançaram com números. Entre os participantes estiveram membros de partidos de esquerda da plataforma Unidas Podemos, com quem os socialistas governam Espanha em coligação. Espanha mobilizou 10 mil agentes das forças policiais, o maior dispositivo em mais de 45 anos de democracia, para garantir a segurança durante a cimeira da NATO de Madrid e os dias anteriores. A operação de segurança tinha ontem o primeiro grande teste, com esta manifestação, por poderem acorrer a Madrid os designados “grupos antissistema” e provocarem distúrbios, o que não aconteceu.

número de mortos encontrados numa discoteca na cidade costeira de East London, na África do Sul, aumentou para 20, indicou hoje a responsável dos serviços de segurança provinciais. “Três feridos morreram no hospital e há ainda dois em estado muito crítico”, indicou, num canal televisivo local, a chefe dos serviços, Weziwe Tikana-Gxothiwe, citada pela France-Presse, depois de um primeiro balanço da polícia indicar que tinham sido encontrados 17 corpos de jovens com idades entre 18 e 20 anos. A morte dos jovens está a ser investigada pela polícia sul-africana, adiantou a agência AP. O jornal local Daily Dispatch relatou que os corpos foram espalhados por mesas e cadeiras sem quaisquer sinais visíveis de ferimentos. “Neste momento não podemos confirmar a causa da morte”, disse o porta-voz dos serviços de saúde Siyanda Manana, citado pela AP. “Vamos realizar autópsias o mais rapidamente possível para estabelecer a causa provável da morte. Os mortos foram levados para casas mortuárias estatais”, acrescentou. Segundo a AP, o proprietário do clube, Siyakhangela Ndevu, contou a uma emissora local que tinha sido chamado à discoteca no início da manhã: “Ainda não sei o que realmente aconteceu, mas quando fui chamado de manhã disseram-me que o local estava demasiado cheio e que algumas pessoas estavam a tentar forçar a sua entrada”, contou. Segundo a agência Efe, na página da rede social Facebook do bar é referido que o espaço foi reservado na noite de sábado para os festejos de aniversário de duas pessoas. A cidade de East London fica a cerca de 700 quilómetros a sul de Joanesburgo. REUTERS

NTÓNIO Guterres discursava na sessão de encerramento do Fórum da Juventude e Inovação da Conferência dos Oceanos da ONU 2022 (UNOC - United Nations Ocean Conference), que decorre na praia do Carcavelos (concelho de Cascais) “Eu quero pedir desculpa, em nome da minha geração, à vossa geração, relativamente ao estado do oceano, ao estado da biodiversidade e ao estado das alterações climáticas”, afirmou o secretário-geral das Nações Unidas, falando para uma plateia de jovens. O responsável admitiu que a sua geração foi responsável politicamente pela degradação das condições dos oceanos, por ter sido lenta, ou mesmo “sem vontade de reconhecer que as condições se estavam a deteriorar no mar”. “Mesmo hoje, estamos a caminhar lentamente no sentido de reverter a tendência e reabilitar os oceanos, salvar a biodiversidade e parar as alterações climáticas”, acrescentou. Além do secretário-geral das Nações Unidas, está também presente o Presidente da República, Marcelo de Sousa, a ministra da Energia do Quénia, Monica Juma, país que coorganiza a Conferência dos Oceanos com Portugal. O ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva, e o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, são outros dos presentes.

27.6.2022

REUTERS

UNOC GUTERRES PEDE DESCULPA, “EM NOME DA MINHA GERAÇÃO” PELO ESTADO DO OCEANO

Woody Allen

segunda-feira