Page 1

Florinda Chan continua em último lugar na corrida da popularidade. Cheong U vai na “pole position” página 5

Exposição que custou milhões de patacas acaba périplo em Macau. Para ver em Novembro centrais

tempo períodos dispersos de chuva min 19 max 23 humidade 50-85% câmbios euro 11.2 baht 0.26 yuan 1.21 pub

Agência Comercial Pico • 28721006

hojemacau Mop$10

pub

Director carlos morais josé • terça-feira 26 de outubro de 2010 • ANO X • Nº 2237

Executivo ameaça avançar com processo para salvaguardar honra

Sands engasga Governo

O antigo director-executivo da Sands China Steve Jacobs abriu um processo contra o ex-patrão, Sheldon Adelson, por ter sido despedido “injustamente”, em Julho, e aproveitou para revelar alegadas tentativas de tráfico de influências junto do Governo de Macau. O Executivo não gostou de ver o seu nome envolvido na polémica e ao Hoje Macau disse que se reserva o direito de proceder judicialmente. “O Governo repudia suspeições infundadas e especulações quanto à honorabilidade, isenção e imparcialidade do Executivo e dos seus funcionários”, avisa o gabinete de Chui Sai On. >página 4

TJB absolve Manuel Silvério no caso da massagista sem qualificações

Sem abuso nem rancores

Página 6

Hóquei em patins

Índia leva com 13 golos • P.10

Apoio Judiciário

PJ e guardas prisionais perdem benefício • Última

Poupança

Água mais cara em 2011 • P.6

Lavagem de dinheiro

Sessão de esclarecimento às moscas • P.6

Ambiente

China quer testar carros eléctricos por cá • P.7

os nossos contactos mudaram

info@hojemacau.com.mo

publicidade@hojemacau.com.mo


terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

2

actual

Oficialmente afirma-se que o povo – para já, não através dos seus representantes na Assembleia Legislativa, mas o cidadão anónimo mesmo - vai pronunciar-se, através de sondagens, sobre legislação de imprensa e audiovisual. Helder Fernando, P.15

EUA e Pequim chegam a acordo para valorização do yuan

Investimento sobe 6,1%

Subir a conta-gotas Os representantes das 20 maiores economias do mundo chegaram a acordo para a redução de desequilíbrios comerciais. E comprometeram-se a não desvalorizarem artificialmente as suas moedas para obterem vantagens comerciais. Na mesma reunião em Gyeongju, na Coreia do Sul, foi organizada uma reforma histórica do Fundo Monetário Internacional (FMI), dando mais poder a países emergentes, como China e Índia. Os Estados Unidos queixam-se há muito de a China manter o yuan artificialmente baixo para tornar as suas exportações mais competitivas, algo que Pequim sempre negou. No encontro que acabou no domingo, foi decidida "uma apreciação gradual" das moedas com excedentes comerciais mais elevados, sendo também rejeitadas medidas de proteccionismo económico. O secretário do Tesouro dos Estados Unidos reforçou que a China está agora comprometida com uma valorização do yuan. "Eles reconhecem que é importante para o mundo", afirmou Timothy Geithner à Bloomberg. "Têm ainda muito que fazer, pub

mas parece-me que estão comprometidos com isso." Geithner explicou ainda que, para a recuperação global ser bem sucedida, terá de existir um "padrão mais equilibrado de crescimento global". Para o responsável da administração Obama, está em causa "uma mudança na estratégia de crescimento dos países que têm excedentes comerciais, afastando-se da dependência das exportações e aproximando-se de um crescimento baseado numa procura interna mais forte". No entanto, devido à pressão feita pela China e Alemanha, não foram definidas metas ou calendários específicos. O que não deixa os EUA descansados. No início deste ano, a China já tinha prometido maior flexibilidade na gestão da sua moeda, mas as alterações até agora foram insignificantes. Alguns analistas americanos defendem que o yuan está subvalorizado em 20%. O acordo não é perfeito, mas parece evitar uma possível "guerra cambial", para a qual alertou o ministro das Finanças brasileiro, Guido Mantega. No domingo,

Geithner iniciou uma visita à China onde será recebido pelo vice-primeiro-ministro Wang Qishan para discutir as relações económicas entre os dois países. Se a decisão anterior prejudica os países emergentes, ela foi compensada por um acordo para reformar a governação do FMI que dá mais poder à China e à Índia. Esta reforma prevê que a Europa abdique de dois dos seus oito lugares no conselho do FMI, que tem um total de 24 lugares. Uma alteração que significa um aumento de 6% da capacidade de voto dos mercados emergentes. Os Estados Unidos mantêm o primeiro lugar, mas a China tem agora a terceira maior fatia dos votos e a Índia a oitava. "É a maior reforma de sempre na governação da instituição", afirmou Dominique Strauss-Kahn, director do FMI. "É um acordo histórico."

A China atraiu o equivalente a 8,4 mil milhões de dólares em investimento estrangeiro directo (IED) em Setembro, 6,1% a mais do que um ano antes, marcando um repique no crescimento depois de dois meses consecutivos de desaceleração. Em Agosto, a China havia atraído o equivalente a US$ 7,6 mil milhões em IED, 1,4% acima do registado em Agosto do ano passado, percentual bem menor do que os 29,2% de crescimento anual verificado em Julho e dos 39,6% de Junho. No acumulado de Janeiro a Setembro, o IED aumentou 16,6% em relação ao mesmo período do ano passado, para US$ 74,4 mil milhões, desacelerando em relação ao crescimento de 18,1% durante o período de Janeiro a Agosto, conforme os dados divulgados pelo Ministério do Comércio da China.

5,8 milhões de casas

O governo chinês afirmou ontem que 90% dos projectos do programa habitacional para a população de baixa renda e renovação de bairros sem infra-estruturas já foram iniciados entre Janeiro e Setembro de 2010. De acordo com um comunicado publicado no site do Ministério da Habitação e do Desenvolvimento Urbano e Rural, 5,2 milhões de fracções residenciais estão a ser construídas, número que corresponde a 90% das metas do programa de 5,8 milhões de unidades. Em Maio, o ministério instruiu as autoridades locais a garantir o cumprimento da meta anual de construção de moradias para a população de baixa renda. A China planeia construir 3 milhões de apartamentos para famílias de baixa renda e remodelar outros 2,8 milhões sem infra-estruturas urbanas até ao fim deste ano.


terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

3 China corta incentivo fiscal para empresas estrangeiras

Proteger o que é nacional O Conselho de Estado da China notificou empresas estrangeiras que vão ter de pagar impostos de manutenção das cidades e educação, como já fazem as empresas nacionais, a partir de 1 de Dezembro, segundo noticiou o jornal japonês Nikkei. Essa é a mais recente medida numa campanha do governo para reduzir incentivos fiscais para empresas estrangeiras, e deve elevar a carga fiscal dessas companhias em até 10%. A decisão sugere que a China está a fazer uma mudança estratégica na sua política económica, afastando-se do crescimento impulsionado pelo capital estrangeiro. A China está gradualmente a consolidar os seus dois tipos de sistemas de impostos, para empresas estrangeiras e nacionais, desde

que acelerou as reformas de mercado em 1994. Segundo a agência estatal de notícias Xinhua, essa última mudança completa a convergência dos dois sistemas. As alíquotas dos impostos para manutenção das cidades e construção variam de 7%, para os grandes municípios, a 5% para os de tamanho médio e 1% para os menores. Os impostos para educação são de 3%. Após o fim das isenções, as empresas estrangeiras localizadas em grandes cidades chinesas podem ter um aumento de até 10% na sua carga total de impostos. A China aprovou a lei de imposto de renda corporativo em 2008 e desde então está a aumentar gradualmente as taxas para empresas estrangeiras, bem acima do cobrado às empresas nacionais. Parte dos motivos pelos quais o país

está a reduzir os incentivos fiscais é que as empresas estrangeiras estão já a ser bem sucedidos, não necessitando de mais apoios. O governo também pode estar a procurar uma fonte estável de receita para financiar investimentos em infra-estrutura no interior do país e outros grandes projectos. Ao mesmo tempo, a China aumentou as protecções para empresas nacionais, dando, por exemplo, às companhias locais um tratamento preferencial nas compras governamentais. Essa protecção tem criado atritos com a comunidade empresarial internacional. Em Abril, a Câmara de Comércio e Indústria Japonesa da China solicitou às autoridades chinesas que parassem de discriminar as empresas estrangeiras.

Tóquio protesta contra presença de navios chineses

Mais um alerta em Diaoyu O Governo japonês protestou ontem junto de Pequim contra a presença de navios chineses próximos às polémicas ilhas de Senkaku (designação em japonês) ou Diaoyu (em chinês), que são administradas pelo Japão mas reivindicadas pela China. O porta-voz do Governo de Tóquio, Yoshito Sengoku, declarou aos jornalistas que os navios chineses foram detectados pela guarda costeira japonesa por volta das 21h de domingo nas proximidades do arquipélago. Depois de terem sido detectados, os dois navios seguiram para norte, em direcção à China, indicou o porta-voz. “Após este incidente, fizemos um protesto através do canal diplomático”, acrescentou. Situadas no Mar da China Oriental, estas ilhas desabitadas foram controladas pelo Japão

desde 1985 até à rendição de Tóquio após a II Guerra Mundial, em 1945. Em seguida, estiveram sob administração dos Estados Unidos até 1972, ano em que foram devolvidas à soberania japonesa. Desde 1971, tanto a China como Taiwan reclamam a soberania das ilhas, alegando que foram controladas pelas autoridades chinesas entre o século XVI e 1895. No início de Setembro, as autoridades japonesas detiveram a tripulação de um navio de pesca chinês que tinha colidido com um navio da guarda costeira japonesa. Este incidente desencadeou uma crise nas relações entre Tóquio e Pequim e exacerbou os sentimentos nacionalistas nos dois países. A 14 de Outubro, a China enviou para a região vários navios patrulha, oficialmente para proteger os pesqueiros chineses.

pub


terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

4

política

Executivo reage a acusações do ex-director da Sands China e ameaça com processo

Governo ferido na sua honra Gonçalo Lobo Pinheiro info@hojemacau.com.mo

O Governo não gostou de ver o seu nome envolvido na polémica entre Steve Jacobs e a administração da Las Vegas Sands e afirmou, ao Hoje Macau, reservar-se o direito de também avançar para tribunal em defesa do seu bom nome. O jornal norte-americano The Wall Street Journal revelou, na sexta-feira, que o ex-director da Sands China apresentou uma queixa em tribunal contra o presidente do grupo, Sheldon Adelson, a alegar ter sido despedido ilegalmente e a denunciar pressões para que usasse “influências impróprias” pub

junto dos responsáveis do Executivo de Macau. “O Governo repudia suspeições infundadas e especulações quanto à honorabilidade, isenção e imparcialidade do Governo e dos seus funcionários, reservando-se o direito de proceder judicialmente” , afirmou ontem o Gabinete do Porta-Voz do Chefe do Executivo ao Hoje Macau. A polémica instalou-se após a demissão de Steve Jacobs, em finais de Julho. De acordo com Jacobs, as exigências de Adelson seriam alegadamente ilegais, pelo que o ex-director apresentou, num tribunal de Clark County, no estado de Nevada (EUA), uma queixa

contra a Las Vegas Sands, a exigir o pagamento de salários pendentes bem como bónus e opções de compra sobre as acções da Sands nos EUA e em Hong Kong. Entre as várias alegações que compõem o processo, Jacobs acusa Adelson de lhe ordenar que usasse “influências impróprias” sobre o Executivo da RAEM, no sentido de ajudar a companhia a garantir o direito de venda dos apartamentos no seu complexo Four Seasons, no Cotai, em regime de fracções imobiliárias autónomas. Sheldon, segundo o processo a que o The Wall Street Journal teve acesso, terá pedido ao então director que organizasse “investigações se-

planeava inaugurar um casino no Japão em 2014 ou 2015, declarações que não deixaram nada satisfeito o presidente do grupo. “Eu disse que gostaria de levar a nossa subsidiária como parceira se formos para o Japão, mas não pedir a Steve Jacobs para fazer prognósticos sobre quando é que aquele mercado será aberto”, disse Adelson, em resposta a Jacobs, ao acrescentar ainda que os planos de expansão da Sands são conduzidos exclusivamente por ele. Mais mexidas

“O Governo não faz qualquer comentário sobre esse processo judicial ou qualquer outro processo. O Governo repudia suspeições infundadas e especulações quanto à honorabilidade, isenção e imparcialidade do Governo e dos seus funcionários, reservando-se o direito de proceder judicialmente”, referiu o Gabinete do Porta-Voz do Chefe do Executivo cretas” sobre os responsáveis governamentais de Macau, para que qualquer informação negativa obtida pudesse ser usada para os pressionar. O Gabinete do Porta-Voz do Chefe do Executivo frisa que “o Governo não faz qualquer comentário sobre esse processo judicial ou qualquer outro processo”, mas deixou claro que também pode recorrer à Justiça . De acordo com os documentos que compõem o processo entregue no tribunal norte-americano, Adelson também terá ordenado a Jacobs que ameaçasse suspender os negócios com os grandes bancos chineses “a menos que estes concordassem em usar a sua influência sobre membros do Executivo de Macau”, de forma a obter um “tratamento favorável” nas quotas de trabalhadores importados. A referida acção acusa ainda Sheldon Adelson de insistir para que Jacobs escondesse informações da administração da Sands China sobre “eventos financeiros,

governação e autonomia da empresa”, evitando que o conselho de administração da empresa tivesse oportunidade de determinar se essas informações deveriam ser divulgadas à Bolsa de Valores de Hong Kong. Tanto a Bolsa como a Comissão de Mercados e Valores Mobiliários de Hong Kong se recusaram a comentar esta situação. Em defesa da Sands, o porta-voz Ron Reese respondeu que as acusações de Steve Jacobs “são inflamatórias e sem fundamento” negando qualquer envolvimento do grupo em manobras sobre os responsáveis do Governo da RAEM. A disputa surge num momento em que a Las Vegas Sands se encontra em plena expansão negocial na Ásia. Aliás, foi com questões relacionadas com esta aposta no mercado asiático que, aparentemente, Jacobs foi despedido. Numa entrevista em Junho à Dow Jones Newswires, Steve Jacobs afirmou que a operadora

Mais uma mudança no conselho de administração da Las Vegas Sands – desta vez, Wing T. Chao, que a Sands foi buscar à Disney, é quem está de partida, para se tornar apenas consultor da empresa. Eleito em Julho para o conselho, para ajudar a Sands a expandir-se na Ásia, Wing T. Chao deixou claro que pretende abandonar o cargo de director, notica a revista “Macau Business” na sua edição online. De acordo com a empresa, “a 19 de Outubro de 2010, Wing T. Chao informou a Las Vegas Sands de que pretendia deixar o conselho de administração de forma a tornar-se um consultor da empresa nas áreas de design e projectos de desenvolvimento”. “A saída do Sr. Chao do conselho de administração irá tornar-se efectiva no momento em que ele assine um contrato de consultoria com a empresa, o que se espera vir a acontecer no início de Novembro.” Antigo executivo da Walt Disney, Chao chegou a supervisionar o planeamento geral, arquitectura e desenvolvimento das explorações da Disneylândia na Califórnia, Florida, Paris, Tóquio e Hong Kong. Chao terá sido um elemento-chave nas bem sucedidas negociações com o Governo francês para a construção do complexo da EuroDisney, em Paris. Mais tarde, terá desempenhado um papel igualmente fundamental nas conversações com o Governo de Hong Kong que viriam a permitir a concretização do projecto da Disneylândia de Hong Kong, que abriu ao público em 2005.


MIF fecha 15ª edição com aumento de 15% no número de visitantes Depois de quatro dias, a Feira Internacional de Macau (MIF, na sigla em inglês) encerrou a sua 15ª edição com 74 mil visitantes, um aumento de 15% em relação ao ano passado. Durante o certame realizado no Venetian, no Cotai, foram assinados 62 protocolos, realizadas 1151 bolsas de contacto e organizados 35 seminários com 6700 participantes. Para 2011, a organização prevê criar mais oportunidades de negócios, especialmente entre a China e os países de língua portuguesa.

A população de Macau continua a atribuir uma avaliação positiva à actuação do Governo local, liderado por Chui Sai On, com taxas de aprovação superiores ou próximas dos 60 pontos (numa escala de zero a 100, em que são consideradas positivas as classificações acima de 50), ao Executivo e seus membros, revelou uma pesquisa de opinião relativa ao mês de Setembro, incluída no Relatório da Sondagem do Índice de Confiança Pública de Macau. Só a secretária para aAdministração e Justiça, Florinda Chan, destoou, com uma pontuação – 52,7 – mais próxima da nota negativa do que da média dos outros governantes. Florinda Chan mantém-se assim no posto de membro menos

Popularidade do Governo acima da média

Florinda em último popular do Governo, bem atrás dos restantes colegas – só o chefe do Executivo, Chui Sai On, e o secretário para os Transportes e Obras Públicas, Lau Si Io, tiveram também pontuações abaixo dos 60 pontos (59,3 e 59,6, respectivamente). Isto embora a classificação da secretária para a Administração e Justiça tenha subido ligeiramente, já que no mês anterior tinha conseguido apenas 51,6 pontos. Ao que tudo indica, Florinda Chan estará ainda a sofrer os efeitos

As notas dos governantes

Nível de popularidade • Governo • Chui Sai On, chefe do Executivo • Florinda Chan, Administração e Justiça • Francis Tam, Economia e Finanças • Cheong U, Assuntos Sociais e Cultura • Cheong Kuoc Vá, Segurança • Lau Si Io, Transportes e Obras Públicas

pub

Agosto 62,2 59,5 51,6 62 63,2 60,6 59,5

Setembro 62 59,3 52,7 61 62,9 60,2 59,6

negativos para a sua imagem que teve o caso das sepulturas, em que terá sido beneficiado indevidamente um membro do seu gabinete, isto mesmo sem se ter provado o envolvimento directo da secretária no episódio. Cheong U segue na “pole position”

No extremo oposto da tabela, o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Cheong U, viu a sua pontuação baixar de 63,2 para 62,9, mas manteve-se ainda assim como o governante mais popular. Em segundo lugar, aparece Francis Tam, secretário para a Economia e Finanças (caiu de 62 para 61 pontos), seguido de Cheong Kuoc Vá, secretário para a Segurança (baixou de 60,6 para 60,2). A avaliação do Governo como um todo caiu ligeiramente, ficando-se pelos 62 pontos, quando em Agosto tinha atingido os 62,2.

Desde Janeiro, a avaliação do Governo pelos residentes tem flutuado entre os 61,3 e os 63,1 pontos. Dado curioso a assinalar na avaliação do chefe do Executivo: além de ser influenciada pela actuação dos restantes membros do Governo, aparentemente é junto dos cidadãos mais idosos que Chui arrecada as melhores avaliações. A locomotiva da Economia

Além de medir a popularidade do Governo, o relatório mostra também o Índice de Confiança Pública de Macau (MPCI), que consiste na combinação de outros dois indicadores – o Índice de Confiança Económica (ECI) e o Índice de Confiança Social (SCI).

Trimestres

ICPM * ICE ** ICS ***

1.º (01-03) 59,5 55,1 64

terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

5

Florinda Chan

O MPCI aumentou de forma constante no terceiro trimestre do ano, conforme observou Angus Cheong, presidente da Associação de Investigação e Sondagens de Macau, que conduziu o estudo. Neste trimestre, o MPCI subiu até aos 62,2 pontos, depois de se ter ficado pelos 59,2 no trimestre anterior. A impulsionar a subida, esteve sobretudo o ECI, que tem aumentado desde o princípio do ano (ver tabela). - R.M.

2.º (04-06) 59,2 55,7 62,7

3.º (07-09) 62,2 61,3 63,2

(*) - Índice de Confiança Pública de Macau (**) - Índice de Confiança Económica (***) - Índice de Confiança Social


www.hojemacau.com.mo

6

sociedade

Manuel Silvério considerado inocente no caso da massagista

Absolvido sem rancor Vanessa Amaro

info@hojemacau.com.mo

Depois de uma novela de oito anos, o Tribunal Judicial de Base (TJB) absolveu ontem Manuel Silvério, ex-presidente do Instituto de Desporto (ID), das acusações de abuso de poder na contratação de uma massagista que não apresentou qualificações académicas para a função. No final da leitura da sentença, Silvério mostrou-se aliviado por pôr um ponto final numa história que começou em 2002 e frisou que não guarda rancores pela forma como tudo decorreu. “Foi um processo muito

longo, que veio confirmar a minha confiança na Justiça de Macau. Não guardo nenhum rancor da pessoa que apresentou a queixa, nem das entidades que investigaram o caso. São simplesmente maneiras diferentes de interpretar a lei”, disse o ex-presidente do ID aos jornalistas ao deixar o TJB. A leitura da sentença, que levou menos de 15 minutos e esteve comprometida na sua tradução para o português, frisa que não foram encontradas provas de abuso de poder quando Manuel Silvério estava à frente do ID e a massagista de apelido Pun foi contratada a auferir um salário maior que o anteces-

sor para o Centro de Medicina Desportiva. O juiz ouviu o testemunho de doentes, médicos e fisioterapeutas, que apontaram qualidades práticas à massagista. O caso remonta a finais de 2002, quando Manuel Silvério autorizou a contratação da profissional, que já conhecia de uma casa de sauna que frequentava, mas que não tinha como provar as suas qualificações académicas. A investigação foi desencadeada por uma denúncia apresentada por um cidadão, cujo nome é mantido em anonimato. Silvério não quis ontem revelar se conhecia o queixoso. O Comissariado contra

a Corrupção (CCAC) desdobrou-se em esforços para esclarecer o caso. “O CCAC tomou o cuidado de pôr um investigador a seguir-me para saber se eu continuava a frequentar a sauna Tai Pan. Senti-me muito ferido por ser seguido”, desabafou Silvério na primeira audiência, a 15 de Setembro. Depois de ouvir a sentença, o ex-responsável do ID não quis alongar-se em críticas ao CCAC, mas referiu que havia muitos pontos que “poderia ter questionado durante o processo de investigação, para que o processo não se prolongasse por tantos anos”, apontou, reiterando: “Não guardo rancores”.

pub

Anúncio HM-2ª vez 26-10-10 Execução Ordinária n.º

CV2-01-0005-CEO

2º Juízo Cível

Exequente: THE HONGKONG AND SHANGHAI BANKING CORPORATION, LIMITED, com sede em Hong Kong e sucursal em Macau, na Avª da Praia Grande 613-639. Executados: Sam Sio In; Chan Wai Tong e Chan Wai Si, todos residentes em Macau, nos Jardins do Oceano, edf. Apricot Court, 7º andar P, Taipa. Faz-se saber que nos autos acima indicados são citados os credores desconhecidos dos executados acima indicados, para no prazo de Quinze dias, que começa a correr depois de finda a dilação de Vinte Dias, contada da data da segunda e última publicação do anúncio, reclamar o pagamento dos seus créditos pelo produto do bem penhorado sobre que tenham garantia real. Bem penhorado - Saldo bancário de Sam Sio In, Chan Wai Tong e Chan Wai Si, depositado na conta nº.9009052478 de Banco Nacional Ultramarino, S. A., no valor de....................................HKD$8.245.517,48 Macau, aos 12 de Outubro de 2010. *****

António Falcão | bloomland.cn

terça-feira 26.10.2010

Sessão sobre branqueamento só contou com cinco pessoas

Máquina de lavar António Falcão

info@hojemacau.com.mo

As novas instruções relativas aos procedimentos a adoptar para a prevenção dos crimes de branqueamento de capitais e de financiamento ao terrorismo entraram em vigor no princípio do ano, mas só ontem a Direcção dos Serviços de Economia (DSE) em conjunto com o Gabinete de Informação Financeira (GIF) realizaram uma sessão de esclarecimento sobre o assunto. Desta vez foi o sector imobiliário o escolhido para a apresentação das novas normas. Na sala uma audiência de cinco pessoas. A salientar: o novo limite a reportar às autoridades competentes que deixou de se cifrar nas 150 mil patacas, o que acarretava um grande volume de trabalho na filtragem da informação, passando agora a ser reportados apenas os casos de maior suspeição. No entanto, as agências imobiliárias necessitam de manter por cinco anos todos os registos de transacções superiores a 500 mil patacas. Há cinco pontos que definem a suspeita de branqueamento de capitais. Quando as entidades envolvidas numa transacção não se disponham a identificar-se; quando o

comprador de determinado bem aparentemente não tem condições financeiras para o fazer; quando o pagamento é feito através de recursos financeiros no exterior; quando se usam métodos de subfacturação ou de sobrefacturação nas transacções, ou quando as características da transacção deixem brechas referentes às partes envolvidas, na complexidade, nos valores em causa, nas formas de realização, nos instrumentos utilizados ou simplesmente pela falta de fundamento económico ou legal. No campo do imobiliário as suspeitas têm sido irrelevantes, com apenas 22 casos suspeitos a serem reportados ao Governo. As autoridades, no entanto, devem seguir os modelos internacionais e as tendências globais na matéria. Esta acção que dá pelo nome de branqueamento de capitais, ou mais usualmente conhecido como lavagem de dinheiro, recorre a práticas correntes para a dissimulação de activos financeiros ou bens patrimoniais de origem ilícita, dando-lhe a aparente figura digna de capitais obtidos de forma legal. Em 2009 foram comunicados 1156 casos de suspeição um aumento de 36% relativamente ao ano anterior, com a maior fatia a vir do sector do jogo.

Água mais cara para os maiores consumidores a partir do próximo ano

Não deixes pingar o que podes poupar A conta da água vai ficar mais pesada já a partir do dia 1 de Janeiro de 2011, após o anúncio da introdução de um “novo mecanismo regulador de tarifas de água canalizada”. Quem mais consome é quem irá sentir mais, graças a um sistema que torna a água progressivamente mais cara à medida que se ultrapassam determinados limites. De acordo com o novo mecanismo, passa a haver distinção entre “consumo de água residencial” e “consumo de água não residencial”. Para a água residencial,

haverá três escalões: nos primeiros 28 metros cúbicos da água, as tarifas são de 4,35 patacas por cada metro cúbico; entre os 29 e os 56 metros cúbicos, 4,83 patacas; e a partir de 57 metros cúbicos, 5,27 patacas, de acordo com a notícia divulgada pelo Gabinete para a Comunicação Social (GCS). Para a água não residencial, haverá a separação de “água especial” (5,80 patacas por metro cúbico) e “água geral não residencial” (5,27 patacas), tendo em conta a categoria do utente. Na conferência de imprensa dada on-

tem pelo Grupo de Trabalho para a Construção de uma Sociedade Economizada de Água, foi explicado que a ideia por trás da introdução de tarifas de água por categoria e progressivas é promover a conservação de água e evitar o desperdício. Com a aplicação do novo mecanismo, garantem os responsáveis, cerca de 60% das famílias terão, na verdade, uma redução nas tarifas ou irão manter as suas tarifas inalteradas. As receitas a apurar pelo novo mecanismo revertem alegadamente a favor dos cofres públicos. - R.M.


Iong Kong Io e Vong Yim Mui lideram Instituto de Acção Social

terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

A partir de 1 de Novembro, o Instituto de Acção Social (IAS) vai ter uma presidência interina. Iong Kong Io assume o cargo de presidente, enquanto Vong Yim Mui, chefe do Departamento de Prevenção e Tratamento da Toxicodependência do lAS, fica com a vice-presidência do organismo. As mudanças devem-se à saída de Ip Peng Kin do IAS, depois de anunciado, na semana passada, que assumiria a presidência do Conselho de Administração do Fundo de Segurança Social.

Visitantes chegam a 18,5 milhões

Macau recebeu 18,5 milhões de visitantes nos primeiros nove meses do ano, o que representa um acréscimo de 17% face ao período homólogo de 2009, revelam dados oficiais ontem divulgados. De acordo com os Serviços de Estatística e Censos, entraram em Macau 9,6 milhões de excursionistas entre Janeiro e Setembro, o que perfaz 52% do total de visitantes do território. Da China continental chegaram, até Setembro, 9,8 milhões de visitantes, de Hong Kong um total de 5,6 milhões, de Taiwan 992 mil e do Japão 312 mil turistas. A maioria dos turistas de Macau, cerca de 10 milhões, entrou no território entre Janeiro e Setembro pela via terrestre, mais 16% face a igual período de 2009, dos quais cerca de 79% era originária do continente chinês e 14% de Hong Kong. Pela via marítima, entraram 7,6 milhões de visitantes, enquanto que 1,2 milhões de turistas desembarcaram na região pelo aeroporto internacional, mais 6,5% do que em igual período de 2009, com Taiwan (38%), China (30%) e a Malásia (7%) como os principais mercados de origem.

China quer testar eficiência dos carros eléctricos em Macau

Cobaias ao volante Gonçalo Lobo Pinheiro info@hojemacau.com.mo

A China quer fazer de Macau a sua cobaia para testes de carros eléctricos. Essa foi uma das grandes novidades avançadas ontem, na quarta reunião do Conselho de Cooperação de Ciência e Tecnologia, que teve lugar no World Trade Center. A tecnologia LED, que pode levar à economia de até 40% do consumo de energia eléctrica, também fez parte da pauta do encontro, com o compromisso de Macau

e da China em envidarem mais esforços para tornar a cidade mais verde. “Acho que Macau é um bom local para divulgar os carros eléctricos. A sua

migrantes revoltaM-se contra cônsul das Filipinas em Macau

Rejeição à porta Aviação Mais infra-estruturas

Macau terá de correr contra o tempo para não perder o avião. O Conselho da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) está reunido no território até sexta-feira a debater o futuro da aviação civil na Ásia Pacífico e prevê um crescimento de 10% do sector até ao fim deste ano. O presidente do OACI, Roberto González, afirmou que Macau vai também sentir tal crescimento e, para tal, precisa de melhorar as suas infra-estruturas a médio prazo para dar conta de operar mais voos e transportar mais passageiros. “É um crescimento elevadíssimo. Não vejo como Macau pode ficar excluído do crescimento de toda esta região e por isso é preciso avançar para melhorias”, apontou González. As previsões do OACI indicam que a região Ásia Pacífico terá o maior aumento global do tráfego aéreo na próxima década e será responsável por quase metade da carga aérea do mundo, devendo registar uma taxa média de crescimento anual de passageiros de 5,8% até 2050, enquanto que a média global rondará os 4,6%. Mais de 260 delegados de 33 países e regiões estão reunidos no hotel Grand Hyatt, no Cotai, a discutir temas de áreas como a navegação, tráfego e transporte aéreo, segurança, ambiente e cooperação regional.

7

Um grupo de 35 trabalhadores das Filipinas em Macau causou confusão à porta da AIA Tower no domingo, depois de ver recusado o seu pedido para reunir-se com o cônsul geral das Filipinas em Macau, Renato Villapando. Os representantes de nove associações filipinas de Macau – Migrante Macau, Legion of Mary, JIL, El Shaddai, PDAM, Cordilleran’s, CFC-FFL, Abranian’s e Sto.Nino – tinham à sua espera uma representante do consulado, que lhes explicou que o responsável máximo não os poderia receber, ficando o encontro adiado para data incerta. “Isso só demonstrou o baixo nível do cônsul que não teve sequer a cortesia e decência para informar as organizações filipinas antes do cancelamento da reunião ou quando exactamente será realizada. Tanta arrogância para com os filipinos como ele”, queixou-se Catalina Yamat, presidente da Migrante Macau.

O diálogo, solicitado previamente pelas associações, destinava-se à discussão de menores taxas de passaportes; a não exigência da inscrição obrigatória para financiar fundos financeiros no seu país de origem e demonstrar discordância com a proposta de redução do orçamento para o Fundo de Assistência Jurídica e Assistência aos Nacionais. “Parece que nos estão a extorquir dinheiro. Vamos continuar a pressionar o consulado filipino no sentido de defender as nossas posições e queremos, igualmente, que se desfaça a exigência de um atestado de apoio para que os nossos familiares nos venham visitar, porque é um encargo meramente financeiro”, acrescentou Yamat. O Hoje Macau tentou contactar o consulado, mas até ao fecho da edição não foi possível obter qualquer tipo de declaração por parte do cônsul. - G.L.P.

população é reduzida e a concentração de veículos não é muito alta, por isso é um território que tem reunidas as condições para a implementação destes veículos amigos do ambiente”, disse Cao Jian Lin, vice-ministro da Ciência e Tecnologia da China no final da reunião. Essa possibilidade mantém-se em aberto e ainda não há uma data planeada para o território ser invadido pelos carros eléctricos. “Ainda estamos no campo dos estudos. Já usámos estes veículos durante os Jogos Olímpicos e a Expo Xangai e estamos satisfeitos com o resultado. Vamos ver o que irá aconte-

pub

cer durante o próximo ano”, afirmou Cao Jian Lin. O representante do Governo chinês falou ainda do consumo energético excessivo pelas luzes dos casinos e casas de entretenimento. “Há outra questão que também me preocupa. Em Macau há muitas instalações de entretenimento e lazer e a concentração de luz é muito alta, as horas de funcionamento são longas e em muitos casos essas luzes ficam ligadas 24 horas. Isso é muito prejudicial para o ambiente, pois há um consumo excessivo de energia”, defendeu Cao. A solução mais amiga do ambiente, segundo o vice-ministro chinês, está na

tecnologia LED. “Acho que é esse o futuro. É verdade que a instalação de LEDs não é algo barato, mas o que está em jogo é a protecção ambiental. Vamos propor aos casinos e casas de entretenimento que, a seu tempo, mudem as suas luzes para a tecnologia LED e a China tudo fará no sentido de colaborar e proporcionar meios técnicos a Macau”, apontou. Do lado da RAEM, Tong Chi Kim, presidente do Fundo de Desenvolvimento e Tecnologia, fez saber que o Laboratório de Estado chinês em Macau, especializado em microelectrónica, está “quase” aprovado e que “é necessário promover os peritos tecnológicos de Macau na base de dados dos peritos chineses e com isso promover as investigações em comum”. Tong Chi Kim disse ainda que vê com bons olhos a experiência-piloto dos carros eléctricos em Macau.


Comparações:

terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

8

cultura

“O Sucesso da RAEM” será mostrado às suas gentes a partir de Novembro

Última etapa de uma exposição polé António Falcão

info@hojemacau.com.mo

Este é um acontecimento que já fez correr muita tinta, depois de no ano passado, na comemoração dos dez anos do retorno de Macau à pátria, o Gabinete de Comunicação Social (GCS) ter adjudicado a “Exposição Comemorativa do 10º Aniversário da Região Administrativa Especial de Macau em Pequim” directamente, sem o usual concurso público, à empresa Primedia de Eva Lou. No centro da polémica estavam 32 milhões de patacas para a produção da mostra e os alegados laços de amizade entre o chefe do executivo, Fernando Chui Sai On e a organizadora, então coordenadora-adjunta do gabinete de candidatura de Chui Sai On. Depois de um puxão de orelhas por parte do Comissariado Contra a Corrupção (CCAC) ao GCS, que advertiu todo o processo pela sua falta de transparência. A organização resolveu para a exposição em Macau convidar várias associações ligadas à área das convenções como entidades consultoras que supervisionassem todos os paços de selecção e um concurso público para o projecto de concepção da exposição e para os serviços relacionados com a inauguração e promoção.

O projecto conceptual acabaria por ser vencido pela empresa Nam Kwong, com um orçamento muito perto dos 10 milhões de patacas. Assim, depois de Pequim e do périplo pelo interior da China, a

exposição irá ocupar o Fórum de Macau, tendo desta vez o título pomposo de “A Nova Imagem, Uma Herança do Passado-Exposição ‘O Sucesso da RAEM’”, e será inaugurada no próximo dia 24 de Novembro,

No âmbito do Festival da Lusofonia deste ano encontra-se em Macau o grupo de marionetas Trulé. Constituídos por Manuel e Joana Dias, pai e filha que já percorram o mundo com a sua mala cheia de bonecos, os Trulé chegam-nos de Évora, no Alentejo, para três representações cheias de música e movimento. A primeira, englobada no programa do festival, que terá lugar amanhã, na Casa Garden, pelas 20H00, e as seguintes durante o fim-desemana num evento que o Albergue da Santa Casa da Misericórdia organizou especialmente para as crianças, a decorrer durante as tardes de Sábado e Domingo. “Folhas de Outono eAmores da Bonecada” é o acontecimento que, por força dos ventos, vai agora colidir com a festa grande da Lusofonia a decorrer quase em simultâneo na Avenida da Praia junto às Casas Verdes, na Taipa. Mas que pode servir como complemento para um

ficando patente ao público até meio do mês de Dezembro. Com este facto a RAEM pretende revelar, mais uma vez, o seu amor à pátria incitando a população a participar de igual modo com todo o seu regozijo.

Recorrendo uma fórmula gráfica que utiliza as mais variadas soluções no campo da multiméd, a presente exposição “pretende mostrar o desenvolvimento e os êxitos de Macau desde o regresso à Pátria, assim como

Albergue e Casa Garden recebem bonecada

Filmes e marionetas alentejanas fim-de-semana em cheio. Para além da apresentação das marionetas, no Albergue, os mais jovens poderão ocupar o seu tempo com uma série de jogos tradicionais portugueses, juntar-se ao pintor Joaquim Franco para a pintura de um quadro em tela ou preparar já a noite de Halloween com uma adequada pintura facial. “Variações de Marionetas em Redor da Música” é o título do espectáculo de marionetas do grupo Trulé, seguindo um guião especificamente elaborado para os mais novos, que difere do que será apresentado na noite da Casa Garden. Muitas marionetas irão pisar o pequeno palco que nas mãos do mestre Manuel Dias, sempre coadjuvado pela sua filha, irão por

certo criar uma grande onda de boa exposição. Conjuntamente a Anima e a Cruz Vermelha farão uma campanha de sensibilização para a importância da doação de medula óssea no território de Macau. O grupo Trulé procura, através da investigação e experimentação, levar as marionetas a uma audiência o mais alargada possível por meio de espectáculos e pequenos cursos. Desde 1975 que o grupo começou na investigação de formas animadas. Sediados em Évora, Portugal, a pequena companhia já fez mais de 1000 espectáculos de Norte a Sul de Portugal, e em inúmeros festivais internacionais. Na sua longa carreira já receberam vários prémios por todo o mundo, incluindo o de “Excelência de Per-

formance” da República Popul da China, em Xangai (2005); e o d “Arts Innovation” no “2º Festiv e Competição Internacional d Marionetas” em Outubro de 201 também em Xangai. Ainda no Albergue

Hoje de noite pode continu ainda a seguir o ciclo dedicad ao realizador e actor franc Jacques Tati, que tem decorrid ao longo do mês de Outubro n pequeno auditório do Albergu Desta vez com o filme “Trafic que nos traz o caricato Mo sier Hulot, figura marcante n cinematografia cómica de Ta Desta vez a personagem peg na sua viatura em Paris e par desenfreadamente a caminho d


África lusófona em cima da mesa Realiza-se hoje no auditório da Casa Garden pelas 18h30 um debate que reflecte sobre o tema “A Cultura Africana no Universo de Língua Portuguesa”, em discussão estarão os factores que unem os diversos países da Lusofonia no continente Africano e conta com um painel que será constituído por Luís Bernardo Honwana, escritor moçambicano, Angela M. Aguiar, Jorge Morbey e Helder Fernando. O debate é organizado pelas Associações de Moçambique e São Tomé e Príncipe com o apoio da Fundação Oriente. A sessão é pública pelo que todos os interessados são convidados a participar.

émica

a sua grande vitalidade, o ‘amor pela Pátria e por Macau’ da população local e um futuro ainda melhor para a RAEM sob o princípio ‘um País, dois sistemas’”, refere o comunicado à imprensa do executivo. A receita é a mesma, pretende-se deste modo, com a mostra da sua curta história, garantir “a prosperidade e a estabilidade permanente de Macau.” A exposição apresentará uma retrospectiva de todo o evento realizado em Pequim bem como o percurso até Macau, em várias cidades da China, que decorreu durante Dezembro do ano passado a Outubro do corrente ano, que contou com uma adesão do público do continente com “votos de felicidade e prosperidade dedicados a Macau.” A Nam Kwong apresentou um projecto de concepção semelhante à da exposição em Pequim, mas irá utilizar os meios multimédia de uma maneira nova e original, aproveitando a alta tecnologia, conjugando o virtual com a realidade, criatividade e multimédia para enriquecer e valorizar a exposição. Os custos totais da exibição no território não foram revelados, mas sabe-se que o conteúdo foi modificado para melhor se adaptar aos residentes. Cá estaremos para ver.

lar de val de 10,

uar do cês do no ue. c”, onna ati. ga rte de

Dois anos depois, o Centro Cultural de Macau apresenta mais uma edição do seu denominado festival de cinema: “O Visor do Cinema Asiático”. A mostra deste ano é dedicada ao melhor cinema feito em Taiwan, um local onde a produção de filmes de qualidade tem vindo a crescer ao longo dos últimos anos. O Pequeno Auditório do CCM vai acolher 11 sessões de cinema e o evento vai mostrar ao público de Macau trabalhos assinados por diversos cineastas, como o debutante Gavin Li, cuja primeira longa-metragem “Em Caso de Amor”, é uma pura história de amor mas também uma lição sobre a forma de lutar contra as contrariedades da vida. Ou um olhar sobre realizadores como Ho Wi-Ding, já distinguido em Cannes em 2005 (a curta Respire) e que este ano ganhou o aplauso da crítica no Festival de Cinema de Taipé com “Domingo Pinoy”, também a sua primeira longa-metragem. A película dá uma perspectiva leve e bem-humorada sobre a vida da comunidade filipina a trabalhar em Taipé. Outro filme a não perder é “Deixa o vento levar-me”, um documentário sobre a vida do reconhecido cineasta taiwanês Lee Ping Bin, e que é também uma viagem pelo cinema asiático. Mas há ainda espaço para as curtasmetragens, algumas das quais foram exibidas e competiram em festivais internacionais fora de Taiwan. É o caso de “Um Período de Tempo”, da realizadora Zoe Lin, que entrou na competição oficial do Festival Internacional de Cinema Estudantil de Telavive 2010. “ O Visor do Cinema Asiático” traz assim aos amantes da sétima arte de Macau um total de cinco novas longas-metragens, um documentário e quatro curtas, equivalentes a muitas horas de entretenimento mas também de conhecimento cinematográfico aprofundado sobre Taiwan.

cinema asiático no CCM

Taiwan em foco Os bilhetes custam 40 patacas e já estão à venda no CCM e na rede Kong Seng

Taipei Exchanges

Dust in the Wind

Taiwan Shorts - Birthday

terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

9

Os filmes foram cuidadosamente seleccionados e, para aqueles que não falem mandarim, a maior parte é legendada em inglês. Realizador em Foco

Mas as produções mais recentes não são as únicas ofertas em cartaz. Uma visão panorâmica do cinema taiwanês não poderia ficar completa sem a presença de um cineasta consagrado. Uma sessão especial “Realizador em Foco” dedicada a Hou Hsiao-Hsien vai incluir a projecção de filmes clássicos correspondentes a diferentes fases da carreira do realizador. O trabalho de Hou é objecto de especial atenção dada a sua reconhecida influência no chamado cinema novo de Taiwan, depois de as suas obras terem virado a atenção do mundo para a ilha, no final dos anos 80. “Poeira ao Vento” (1986) demonstra a preocupação de Hou com a população rural taiwanesa. Tanto a temática como a estética deste filme tornaram-se características importantes do Cinema Novo de Taiwan. Millennium Mambo (2001), é um filme descrito como uma tentativa de retratar a geração actual. Café Lumière (2003), uma película japonesa realizada por Hou e uma homenagem a Yasujiro Ozu, e ainda o premiado “Flores de Xangai” (1998). Numa ocasião rara, todos os filmes de Hou Hsiao-Hsien serão projectados em versões de 35mm, obras-primas assinadas por um génio que os apaixonados pela sétima arte não deverão perder. Em simultâneo o CCM acolhe no início de Novembro uma exposição sobre o realizador. “O Visor do Cinema Asiático” é um evento bianual organizado pelo CCM em parceria com o Festival de Cinema de Hong Kong e com a associação CUT.

Programas a marcar na agenda 22.11 | Seg 23.11 | Ter 24.11 | Qua 25.11 | Qui 26.11 | Sex 27.11 | Sáb 28.11 | Dom 29.11 | Seg

19:30 19:30 19:30 19:30 19:30 16:30 16:30 19:30

Lágrimas Yang Yang Curtas de Taiwan: A Minha Própria Mente, O Anjo na Ponta da Agulha, Um Período de Tempo, Aniversário Realizador em foco: Hou Hsiao Hsien - Poeira ao Vento Trocas em Taipé 2010 - 86’ • 21:30 - Realizador em foco: Hou Hsiao Hsien - Millennium Mambo Deixa o vento levar-me 2009 - 88’ • 21:30 - Realizador em foco: Hou Hsiao Hsien - Flores de Xangai Domingo Pinoy 2010 - 85’ • 21:30 - Realizador em foco: Hou Hsiao Hsien - Café Lumière Em Caso de Amor

2009 - 111’ 2009 - 112’ 2009 - 107’ 1986 - 109’ 2001 - 119’ 1998 - 130’ 2003 - 103’ 2010 - 83’

China/Taiwan | apelo a Pequim para não misturar cinema com política

Irmãos, irmãos mas filmes à parte... Amesterdão. Na Quinta-feira, a mostra, que é organizada em parceria com a Alliance Française de Macau, irá despedir-se do edifício situado no bairro de São Lázaro com “Parade”, filme de 1974, que conta a história de duas crianças nos bastidores de um pequeno circo. Para além de se revisitar um actor, viaja-se com especial prazer até ao universo esquecido dos anos 70. Duas viagens a não perder. - A.F.

Ainda o cinema de Taiwan em destaque, passando agora para o Festival Cinematográfico Internacional de Tóquio. A ilha nacionalista apelou à China para que não misture o cinema com a política, depois de uma disputa entre as delegações chinesa e taiwanesa presentes no certame. “Não se deve utilizar a política para sabotar a participação de Taiwan num certame cinematográfico internacional”, disse o porta-voz do Governo de Taiwan, Johnny Chiang, em declarações ontem difundidas na ilha. O chefe da delegação chinesa

ao festival, Jiang Ping, exigiu que Taiwan participasse no festival apenas sob a designação “Taiwan, China” em vez do nome de “Taiwan” utilizado em anteriores edições do certame e aprovado pelos organizadores para a edição de 2010. Já o líder da delegação de Taiwan e director do Departamento de Cinema do Serviço de Informação, Chen Chih-kuan, negou-se a aceitar a exigência chinesa e explicou que o nome tinha sido aprovado pela organização do festival e é o mesmo utilizado em ocasiões anteriores.

Em Taipé, o chefe do Governo da ilha classificou de “arrogante” e como um “grave erro” a exigência da delegação chinesa que reproduz uma “retórica antiga” e não favorece a “paz no Estreito da Formosa”. Num impasse político, nenhuma das delegações vai participar na cerimónia de abertura do certame a 30 de Outubro. Apesar da melhoria das relações bilaterais, Pequim mantém com Taipé uma posição firme de que a ilha é parte integrante da República Popular da China apesar de, de facto, funcionar como um país independente.

Isolada diplomaticamente, Taiwan tem cerca de três dezenas de parceiros diplomáticos fortemente dependentes da ajuda financeira de Taipé e tem participado em diversos eventos sob a designação de Taiwan, China, bem como só utilizando o seu nome. Este é o filme, sem fim à vista, de uma relação com altos e baixos que dura há várias décadas.


terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

10 Futebol Tragédia no Quénia

Sete pessoas morreram ao serem esmagadas por outros adeptos que tentavam entrar para dentro do estádio. O jogo colocava frente a frente duas das principais equipas do Quénia. Os elementos da Cruz Vermelha revelaram que seis pessoas morreram no Estádio Nacional Nyayo e a sétima acabou por não resistir no hospital. De acordo com os responsáveis locais, o acidente ocorreu porque um dos portões partiu e a multidão tentou entrar. Pese embora esta tragédia, o jogo decorreu e o Gor Mahia derrotou o AFC Leopards, por 1-0.

Atletismo Rui Silva e Jessica Augusto triunfam em Oeiras

Rui Silva e Jessica Augusto foram os grandes vencedores da 30ª Corrida do Tejo, que contou com cerca de 9300 participantes. Rui Silva, vencedor da competição masculina, terminou a prova em 29m12. Ricardo Mateus e Luís Pinto ocuparam os restantes lugares do pódio. Na prova feminina, Jessica Augusto repetiu o triunfo do ano passado, com o tempo final de 33m26. Sandra Teixeira e Daniela Cunha ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Ténis de Mesa Tiago o Apolónia bate n. 2

Tiago Apolónia conseguiu ontem o maior feito do ténis de mesa nacional, ao conquistar o Pro Tour da Áustria, uma das provas mais importante do Circuito Mundial, logo a seguir ao Mundial e Europeu. O triunfo do jogador de Lisboa, n.º 32 do mundo, ganha ainda mais importância pois derrotou na final nada mais que o atual campeão da Europa e n.º2 do ranking mundial, o alemão Timo Boll, por 4-3, depois de ter estado a perder por 1-3. Com este resultado, Tiago Apolónia vai subir na tabela mundial, podendo até melhorar o 30.º lugar, que foi até agora a melhor posição atingida por um português, neste caso por ele próprio.

Automobilismo Parente volta a ganhar

A época da Superleague Formula terminou em Navarra, Espanha, e Álvaro Parente, com as cores do FC Porto, venceu a segunda corrida. O FC Porto termina a época em 9.º lugar e o Sporting, cujo monolugar é conduzido pelo italiano Adrián Valles, acaba a época no 15.º posto. O FC Porto e Álvaro Parente acabam a época em 9.º lugar, com um total de 490 pontos. A outra representação portuguesa esteve a cabo do Sporting, com o italiano Adrián Valles ao volante, que termina a época em 15.º lugar com 329 pontos. O campeonato foi disputado por 19 equipas e o Anderlecht, do italiano Davide Rigon, foi mais forte e terminou a época vitorioso, somando 699 pontos. Recorde-se que Rigon já havia ganho a prova em 2008, defendendo as cores do Beijing Guían.

desporto Macau goleia Índia por 13-2 no Mundial B de hóquei em patins

Não há jet-leg que pare o passeio do Lótus Gonçalo Lobo Pinheiro info@hojemacau.com.mo

“Foi mais fácil do que estávamos à espera”. Começou assim a conversa do treinadorAlberto Lisboa com o Hoje Macau após o segundo jogo da selecção do Lótus no grupo B do Mundial B de hóquei em patins, que opôs Macau à selecção da Índia e que terminou com a vitória de 13-2 a favor dos macaenses. “Não complicámos muito. Na verdade, durante o jogo, fui pedindo aos jogadores para trocarem mais a bola e evitar aquelas goleadas à antiga e despropositadas. Podíamos ter dado 50, mas assim é melhor para a modalidade”, acrescentou Lisboa. Em Dornbirn, na Áustria, Macau dominou por completo o jogo e, ao intervalo, já vencia por 9-1. “Foi

importante para ganhar ritmo competitivo. Eu queria acima de tudo que os jogadores trocassem a bola e fizessem jogadas. O que interessa é não haver lesões e evitar ao máximo os cartões. Isso

Calendário de jogos

Hoje África do Sul vs Macau 27/10 Macau vs Egipto 27/10 EUA vs Macau

foi conseguido”, apontou o seleccionador. No final da contenda, o resultado era expressivo. Todos os jogadores, à excepção dos guarda-redes, marcaram golos. Alberto Lisboa (2 golos), Nuno Antunes (2), Hélder Ricardo (1), Ricardo Atraca (2), João Ramos (1), Dionísio Luz (2) e Alfredo Almeida (3) fizeram o gosto ao stick e deram a vitória à equipa da RAEM. “Foi bom. Esta-

mos todos de parabéns e até o nosso guarda-redes Paulo Gibelino está recu-

Classificação

Jogos Vitórias Derrotas GM-GS Pontos

EUA

2

2

0

29-7

6

Egipto

3

2

1

23-11

6

Macau

África do Sul Japão Índia

2 2 2 3

Paulo Bento deliciado com a forma de CR7

“Ronaldo está como nunca” Quem o diz é o seleccionador de Portugal, Paulo Bento, para quem as qualidades de Cristiano Ronaldo como jogador são mais do que reconhecidas em todo o mundo. Em entrevista ao jornal Marca, o seleccionador ressalta o bom momento de Ronaldo e da equipa das quinas. O antigo treinador do Sporting falou com o jornal espanhol depois de ver a goleada infligida pelo Real Madrid ao Maiorca (6-1) e não poupou elogios ao internacional português. “Já sabemos a

qualidade e o valor de Cristiano. Ele está incrível, como nunca. Toda a gente o conhece e não se pode dizer muito mais sobre a sua enorme qualidade como futebolista”, afirmou Paulo Bento. Sobre a campanha de Portugal para o Euro’2012, o seleccionador nacional sublinhou o novo “andar da carruagem” da equipa das quinas. “As coisas estão um pouco melhores. Pelo menos no que diz respeito a conseguirmos o 2.º lugar dependemos apenas de nós. Na próxima partida ofi-

perado da gripe”, afirmou, satisfeito, o seleccionador de Macau. O terceiro jogo terá lugar hoje (às 16h) contra a África do Sul e aqui as coisas tornam-se mais complicadas. “Não sei o que esperar deste jogo. A selecção da África do Sul é mais forte que a Índia ou o Japão. Esteve a estagiar na Catalunha e tem condições para ser melhor que nós. Vamos tentar equilibrar o jogo e ganhá-lo. O meu ensejo é que não haja lesões”, concluiu Alberto Lisboa. Nos restantes encontros do grupo B, o Egipto venceu o Japão (4-2) e os EUA venceram a África do Sul (7-6).

cial, em Junho, podemos tentar chegar ao 1.º lugar, que é o que nos interessa”. Até lá, há vários jogos particulares, um dos quais já com Espanha, a 17 de Novembro: “Quando a nossa selecção vai jogar com uma equipa como Espanha, pela qualidade que tem, é sempre um prazer. São campeões da Europa, do Mundo, estão cheios de grandes jogadores, têm um treinador que é uma pessoa fantástica. É uma boa oportunidade para tentar ganhar”, afirmou.

2 1 0 0

0 1 2 3

19-7 14-9 7-10 4-52

6 3 0 0


Presidente do Sevilha sugere que Barcelona e Real se mudem para Portugal Polémico, José María del Nido acusa os dois grandes de Espanha de monopolizar a distribuição de verbas afectas aos direitos televisivos, sugerindo, à falta de melhor solução, que Barcelona e Real Madrid passem a disputar as Ligas portuguesa ou francesa. “Os dois grandes que vão disputar a liga portuguesa ou francesa e nós jogaremos uma liga com 18 equipas. Isso, sim, é chegar a um acordo. Aqui, ou jogamos todos ou não joga ninguém. A distribuição tem de ser equitativa, caso contrário vamos acabar com a galinha dos ovos de ouro, que é a competitividade”, alerta.

info@hojemacau.com.mo

Benfica perde e diz adeus à Bolinha

O sete da Casa do Sport Lisboa e Benfica em Macau despediu-se ao ínicio da noite de ontem da edição de 2010 do Campenato da 2ª Divisão de Futebol de Sete, ao não conseguir levar a melhor sobre o Grupo Desportivo Monte Carlo, ao perder por 2-0, em partida a contar para os oitavos de final da competição. Geofredo de Sousa, considerado na última temporada o melhor jogador do Campeonato nas andanças do futebol de onze, voltou a ser o dínamo do Monte Carlos, que apesar de não ter mostrado um futebol atractivo, conseguiu capitalizar os erros do adversário e tirar proveito do nervosismo que aos poucos se foi apoderando dos homens às ordens de Rui Cardoso. O desafio prometia um bom espectáculo e foi sob o signo do equílibrio que decorreram os primeiros minutos, com oportunidades divididas quer junto da baliza à guarda de Rui Oliveira, quer na pequena área de Fong Chi Hang. Ao sete canarinho pertenceu a

primeira grande oportunidade do encontro, na sequência de um pontapé de canto em que a defensiva encarnada deixou um dos homens do ataque liberto junto ao segundo poste. O remate acabou por falhar o enquadramento com o último reduto do Benfica, mas não passou sem provocar alguns calafrios no banco das águias do território. A resposta da formação orientada por Rui Cardoso, técnico que na sexta-feira se sagrou campeão com o Ka I, não se fez rogada. Na jogada imediata, Daniel China tenta a sorte com um remate rasteiro à entrada da área e falha a baliza de Fong Chi Hang por pouco, ganhando ainda o pontapé de canto. Encarregado de cobrar o lance, A Hoi levanta para o segundo posto, Daniel China cabeceia como mandam as regras e só não consegue marcar porque o defesa brasileiro Timba estava no sítio certo à hora certa e consegue

Marco Carvalho

terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

11

A lei do mais forte afastar o esférico quase sobre a linha de golo. O Monte Carlo não se deixou intimidar e dois minutos depois inaugurou o marcador, com Tseng Siu Wing a brilhar. A partir do golo, o encontro perdeu a vitalidade inicial, com o Monte Carlo a optar por uma abordagem mais cautelosa ao último reduto adversário. Com o Monte Carlo à retranca, o jogo foi endurecendo à medida que progredia e foram vários os jogadores do Benfica derrubados à entrada da área adversária. Os encarnados beneficiaram de várias oportunidades de bola parada, mas quase não conseguiram criar perigo junto do último reduto adversário. A segunda parte abre com uma falta dura de A Hoi sobre um adversário e com a consequente amostragem do cartão amarelo ao médio do Macau e Benfica. Três minutos depois, aos 28, um erro do

meio-campo encarnado, associado à ingenuidade do guarda-redes Rui Oliveira, voltaram a permitir que o Grupo Desportivo Monte Carlo fizesse estragos. So Yeu Men – outro dos reforços que o sete canarinho foi buscar a Hong Kong – recuperou a bola ao meio campo, galgou alguns metros, tirou as medidas à baliza adversária e tirando proveito do adiantamento de Rui Oliveira, marcou um golo monumental. A perder por duas bolas a zero, o Benfica tentou ainda a resposta, mas o Monte Carlo voltou a estar perto do golo por várias ocasiões. Aos 46

minutos, naquela que foi a melhor oportunidade dos encarnados na segunda parte, a linha ofensiva das águias do território obriga Fong Chi Hang a uma boa defesa e na recarga o guineense Taylor Gomes rematou forte, mas falhou o enquadramento com o último reduto adversário. Muito festejada pelos atletas do Monte Carlo, a derrota da Casa do Sport Lisboa e Benfica em Macau deixou a competição sem formações de matriz portuguesa, depois de na sexta-feira o Papa-Tudo também se ter despedido da prova, mercê de uma derrota por três bolas a zero.

pub

MPI is a public institution of higher learning funded by the Macao SAR Government. It features a strong faculty, state-ofthe-art facilities, and excellence in teaching and research. Applications are invited to apply for full-time or part-time teaching positions in the following areas: Full-Time Positions (1) Computer Teaching and Research Committee (2 vacancies) Computing Programme: Computer Networks, Mobile Technologies, Wireless Network Part-Time Positions (1) School of Public Administration Computing Programme: Communication, Psychology, Economics, Marketing, Interpersonal Relations, Accounting, University English (2) School of Arts Design Programme: Multimedia Design; Music Programme: Orchestral Conducting Technique, Recorder Media of Instruction: (1)English; (2) English , Chinese Qualifications Full-time positions: Candidates must possess at least a Master’s degree for the rank of Lecturer. College teaching experience is desirable. Candidates for the rank of Associate Professor or Professor must possess a Doctoral degree in a related area of teaching, with at least 4 years teaching experience at tertiary level and a proven record in research and publication. Part-time positions: Candidates must possess at minimum a Bachelor degree in a relevant area. Relevant teaching or working experience at the tertiary level is also desirable. Compensation and Benefits The taxable salary level shall be determined in accordance with the candidate’s academic qualifications, current position and professional experience. Fringe benefits for full-time faculty members include medical benefits, 22 days paid annual vacation, and holiday, housing, plus other allowances. Full time faculty members are employed under a standard contract of employment. Annual salary for full-time positions: Professor MOP636,020 – MOP768,180 (MOP8=US$1) Associate Professor MOP446,040 – MOP545,160 Lecturer MOP355,180 – MOP396,480 Hourly salary for part-time positions: MOP430 – MOP950 Please send applications indicating school and subject area applied for, and including a detailed curriculum vitae, copies of academic certificates, dissertation outline (if applicable), transcripts and testimonials of teaching or working experience, copies of two typical academic publications (if applicable, please submit a copy of the full text, including cover and table of contents), together with a cover letter and list of application materials enclosed to the Personnel Office, Macao Polytechnic Institute, Rua Luiz Gonzaga Gomes, Macao. Applications with relevant qualifications but which are not supported by testimonials will not be considered. We welcome applications via E-Mail (recruit_staff@ipm.edu.mo). The closing date for applications is 10 November 2010. For further information and “Terms of Academic Appointment”, please refer to http://www.ipm.edu.mo/ vacancy/. Please note that applicants who do not receive a reply from the MPI Personnel Office by 1st February 2010 may consider their applications to have been unsuccessful on this occasion. For enquiries Tel: 00853-85996109 / 85996168 / 85996429 Macao Polytechnic Institute is an Equal Opportunities Employer.


terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

o Hoje [r]ecomenda

12

‘Quero Ser Uma Estrela’

[f]utilidades Su doku [ ] Cruzadas

HORIZONTAIS: 1 – Instrumento de sopro que é, na sua forma mais simples um canudo com buracos; revestir de laca. 2 – Efeito de aprumar; diz orações. 3 – Hora do ofício divino, entre as sextas e as vésperas, que corresponde às 15 horas; salto brusco; substância doce que as abelhas formam do suco das flores e que depositam nos alvéolos dos seus favos. 4 – Mover-se de um sítio para outro; caverna natural ou artificial; contr. da prep. de com o art. def. a. 5 – Sobressaltar. 6 – Pref. de origem latina que exprime a ideia de aquém de, do lado de cá de, deste lado de; contr. da prep. a como art. def. o (pl.). 7 – Habitação de soldados dentro de um quartel ou de uma praça. 8 – Aquelas; a parte de qualquer unidade dividida por um milhão; a mim. 9 – Veículo de transporte público ou colectivo; antigo preceptor de príncipes; relação. 10 – Cheiro agradável; o m. q. empola. 11 – Grande sala; detestar. VERTICAIS: 1 – Dar ganidos; ponta de terra que entra pelo mar (pl.). 2 – Sobrepor; paramento ou veste eclesisática que o sacerdote coloca sobre a alva e a estola. 3 – Fúria; duas vezes; astro considerado como centro de um sistema planetário. 4 – A tua pessoa; prep. designativa de falta. Exclusão, ausência, condição, excepção; batráquio anfíbio aquático, anuro, da família dos ranídeos. 5 – Cabo fixo no punho da escota onde se prendem os papa-figos e as velas para as segurar do lado de onde sopra o vento; espécie de albufeira. 6 – Abundância de riquezas. 7 – Género de formigas a que pertence a saúva; perfume agradável. 8 – O espaço aéreo; altar cristão; nome da letra grega que corresponde ao P latino. 9 – Um centro; red. de maior; grande quantidade. 10 – Género de plantas poligonáceas, quase todas de gosto ácido, com propriedades refrescantes e diuréticas; tudo o que promove um movimento. 11 – Fazer passar pelo ralador; tratar com cuidado.

Soluções do problema HORIZONTAIS: 1-GAITA. LACAR. 2-APRUMO. REZA. 3-NOA. UPA. MEL. 4-IR. GRUTA. DA. 5-ALARMAR. 6-CIS. AOS. 7-CASERNA. 8-AS. MICRO. ME. 9-BUS. AIO. ROL. 10OLOR. AMPOLA. 11-SALÃO. AIRAR. VERTICAIS: 1-GANIR. CABOS. 2-APOR.CASULA. 3-IRA. BIS. SOL. 4-TU. SEM. RÃ. 5-AMURA. RIA. 6-OPULENCIA. 7-ATA. AROMA. 8-AR. ARA. PI. 9-CEM. MOR. ROR. 10-AZEDAS. MOLA. 11-RALAR. ZELAR.

REGRAS |

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição solução do problema do dia anterior

Joana faz pose, duas mulheres mais velhas pintam-lhe os olhos e a boca, ela mira-se ao espelho. Está ansiosa pela sua estreia em frente às câmaras, cresce nela o sonho de menina: ‘Quero ser uma Estrela’, desejo de adolescente, título do novo filme de José Carlos de Oliveira. Mal ela sabe, ingénua nos seus 16 anos pouco vividos, que este é o princípio de uma vida de prostituição forçada e que ela está a ensaiar, sem o imaginar, para ser mais uma entre os milhões de meninas desviadas para o tráfico sexual de menores em todo o mundo.

[ Te l e ] v i s ã o TDM 13:00 TDM News - Repetição 13:20 Jornal das 24h 14:30 RTPi DIRECTO 17:35 Liga Zon Sagres: Porto vs União de Leiria (Repetição) 19:00 TDM Desporto (Repetição) 19:30 Olhos de Água 20:28 Acontecimentos Históricos 20:30 Telejornal 21:00 Jornal da Tarde da RTPi 22:15 Novela: O Clone 22:58 Acontecimentos Históricos 23:00 TDM News 23:30 Montra do Lilau 00:00 30 Minutos 00:30 Telejornal (Repetição) 01:00 RTPi DIRECTO INFORMAÇÃO TDM

18:00 After Midnight 19:30 The Further Adventures of Tennessee Buck 21:00 Panga 22:45 War Party 00:30 The Return of a Man Called Horse DISCOVERY CHANNEL 50 13:00 Mythbusters - Archimedes Death Ray 14:00 Rampage! - Road Rampage 2 15:00 Deadliest Catch 16:00 Deadliest Catch: Roughest And Toughest Moments 17:00 Dirty Jobs - Abandoned Mine Plugger 18:00 How It’s Made 19:00 Octoman 20:00 Rampage! - Weather Rampage 21:00 Man, Woman, Wild - Amazon 22:00 Speed Of Life 23:00 Extreme Peril 00:00 Man, Woman, Wild - Amazon

RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:30 Casas Com História 15:00 Magazine Macau Contacto 15:30 Janela Indiscreta Com Mário Augusto 16:00 Bom Dia Portugal 17:00 O Preço Certo 17:45 O Olhar Da Serpente 18:30 A Alma E A Gente 19:00 Trovas Antigas, Saudade Louca 20:00 Jornal Da Tarde 21:15 Um Lugar Para Viver 21:30 Magazine Macau Contacto 22:15 Portugal No Coração

NATIONAL GEOGRAPHIC CHANNEL 51 13:00 Korean Soul Food 14:00 Sao Paulo Death Trap 15:00 Dangers Of The Deep 16:00 Super Cops 17:00 Photography Month 18:00 Megacities 19:00 Terror in the Skies 20:00 Hyper Rescue Tokyo 21:00 Photography Month 22:00 Monster Fish - Thai Eden 23:00 Word Travels 00:00 Terror in the Skies

TVB PEARL 83 06:00 Bloomberg Rewind 07:30 NBC Nightly News 08:00 CCTV News – LIVE 08:30 ETV 10:30 Inside the Stock Exchange 11:00 Market Update 11:30 Inside the Stock Exchange 11:32 Market Update 12:00 Inside the Stock Exchange 12:02 Market Update 12:30 Inside the Stock Exchange 12:35 Market Update 13:00 CCTV News - LIVE 14:00 Market Update 14:40 Inside the Stock Exchange 14:43 Market Update 15:58 Inside the Stock Exchange 16:00 Sesame Street 17:00 Taste Buds 17:30 Real Life 101 18:00 Putonghua News 18:10 Putonghua Financial Bulletin 18:15 Putonghua Weather Report 18:20 Financial Report 18:30 Global Football 19:00 The Works 19:30 News At Seven-Thirty 19:50 Weather Report 19:55 Earth Live 20:00 Bobby Chinn Cooks Asia 20:30 Three Rivers 21:30 Great Rift 22:30 Marketplace 22:35 24 23:30 Inside The Great Rift 23:45 World Market Update 23:50 News Roundup 00:05 Earth Live 00:10 House 01:00 The Pearl Report 01:30 Transworld Sport 02:00 Bloomberg Television 05:00 TVBS News 05:30 CCTV News

(MCTV 54) History Channel 23:00 Hidden cities - beijing

15:00 V8 Supercars Championship Series 2010 - Races 17:30 Motorsports @ Petronas 18:00 2010 Alltech World Equestrian Games H/l 19:00 Engine Block 2010 19:30 WTA - Bgl Luxembourg Open Final 21:00 Wgc HSBC Champions Preview 2010 21:30 (LIVE) Score Tonight 22:00 Players Lives 22:30 Golf Focus 2010 23:00 ATP - If Stockholm Open Final STAR MOVIES 40 12:05 Supernova 13:40 Teen Wolf 15:20 X2 17:40 Great Buck Howard 19:15 Max Payne 21:00 There’S Something About Mary 23:05 Army Of Darkness 00:50 X2

ESPN 30 12:00 Tour De Delhi 2010 14:30 Airsports World Series 15:00 WTA - Bgl Luxembourg Open Semifinals 18:00 Fina Aquatics World 18:30 The Monday Night Verdict Npl 19:00 Simply The Best 19:30 (LIVE) Sportscenter Asia 20:00 FIFA Beach Soccer World Cup 2011 European Qualifiers Final Ukraine vs. Portugal 21:00 Bwf Super Series - Japan Open Highlights 22:00 Sportscenter Asia 22:30 Airsports World Series 23:00 Football Asia 23:30 Sportscenter Asia STAR SPORTS 31 13:00 Engine Block 2010 13:30 Simply The Best 14:00 Superleague Formula 2010

www.macaucabletv.com

HBO 41 13:00 The Temp 14:35 Greedy 16:30 Transformers: Revenge Of The Fallen 19:00 Seven Pounds 21:00 The Cell 22:35 American Pie : Book Of Love 23:55 Ironweed

ANIMAL PLANET 52 13:00 Homeward Bound 14:00 Caught In The Moment - Japan 15:00 Animal Camera 16:00 Wild Recon - Desert Venom 17:00 Pink Fairy Armadillo 18:00 Highway Patrol 19:00 Beverly Hills Groomer 20:00 Predator’s Ball 21:00 Escape to Chimp Eden 22:00 Wild Recon - Lost Worlds 23:00 Croc From Mars 00:00 Predator’s Ball HISTORY CHANNEL 54 13:00 The Story Of The U.S. - Boom 14:00 Last Supper 15:00 Fatima’s Lost Prophecy 16:00 The Final Battle 18:00 Locomotives 19:00 Supersonic 20:00 Chemical & Biological Weapons 21:00 The White Tigers 22:00 American Blitzkrieg 23:00 Hidden Cities - Beijing 00:00 Mount St Helens STAR WORLD 63 12:50 Ugly Betty 13:35 The King Of Queens 14:00 How I Met Your Mother 14:25 Britain’s Next Top Model 15:15 90210 16:05 Ugly Betty 16:55 Britain’s Next Top Model 17:45 Rules of Engagement 18:10 How I Met Your Mother 18:35 Idol Chat 19:30 Rules of Engagement 20:00 Ugly Betty 20:50 Castle 21:40 Rules of Engagement 22:00 How I Met Your Mother 22:25 America’s Next Top Model 23:20 Ugly Betty 00:10 Castle

CINEMAX 42 12:00 The Wire 14:00 Wolvesbayne 16:00 The Juror 18:10 Eyewitness To Murder 20:00 Beyond Loch Ness 21:30 Hollywood One On One 110 22:00 Spartacus: Blood And Sand 23:30 Tmz 351 23:50 One Missed Call MGM CHANNEL 43 12:45 Stanley and Iris 14:30 Eddie and the Cruisers 16:15 Tune in Tomorrow

Informação Macau Cable TV


terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

[O]bjectiva Gonçalo Lobo Pinheiro

13 Raio [X] A massagem chinesa Maria Diná

Ciclistas durante a Volta a Portigal em bicicleta (Gondomar, 2007)

Para[ ]comer • Pérola 3/F, Sands, Largo de Monte Carlo, no.203 8983 82222888 3352 http://www.sands.com.mo • VINHA Alm Dr. Carlos d' Assumpção 393 r/c AC 2875 2599vinha@macau.ctm.net http://www.vinha.com.mo • FAT SIU LAU (SINCE 1903) Av.Dr.Sun Yat-Sen,Edf.Vista Magnifica Court Rua de Felicidade No.64, R/C Macau 2857 3585fsl1903@macau.ctm.net http://www.fatsiulau.com.mo

• Casa Carlos Bispo Medeiros 28D 2852 2027

• HAC SA PARK Hac Sa Park-Hac Sa Beach Coloane 2888 2297 http://www.yp.com.mo/hacsa

• António (TP) R, dos Negociantes 3 28999998

• SOL NASCENTE (TP) Av Dr Sun Yat Sen No.29-37 R/C 2883 6288 http://www.yp.com.mo/solnascente • TENIS CIVIL (LEON) Av.da República N°14 1° Macau 2830 1189 http://www.yp.com.mo/leon • Platão Trav. São Domingos No.3 2833 1818 reservation@plataomacau.com • Banza (Tp) Nam San Bl.5, GH 28821519

• Galo (Tp) Clérigos 45 2882 7318 http://www.yp.com.mo/domgalo • Riquexó Av Sid Pais 69 2856 5655

• Clube Militar Av Praia Grande 795 2871 4000 cmm@macau.ctm.net • Espaço Lisboa Lda (Col) Gaivotas 8 2888 2226 2888 1850 • Camilo Av Sir Anders Ljungsted 37 2882 5688

• Dom Galo Vista Magnifica Court 2875 1383 domgalo@yp.com.mo http://www.yp.com.mo/domgalo • O Santos (TP) R. do Cunha 28827508 • Porto Exterior Ed Chong U 2870 3276 http://www.portoext.com.mo • Restaurante Fernando (Col) Praia Hác Sá 9 2888 2264

• Ó MANEL (Tp) Fernão M Pinto 90 2882 7571

• Litoral Restaurante Lda Alm Sérgio 261 2896 7878 2896 7996 http://www.yp.com.mo/litoral

• A PETISQUEIRA (TP) S João 15A 2882 5354

• Nga Tim Café (Col) Caetano 8 2888 2086

Banza

(Taipa) Nam San Bl. 5, GH Tel. 2882 1519 • O Porto Interior Alm Sérgio 259B 2896 7770 • A Lorcha Alm Sérgio 289 2831 3195

• Sawasdee Thai Av Sid Pais 43AE 2857 1963 • Aquamarine Thai Café (Tp) Jardm Nova Taipa bl 21 2883 0010 • Bangkok Pochana Ferrª Amaral 31 2856 1419 • Kruatheque Henrique Macedo 11-13 2835 3555 • Restaurante Thai Abreu Nunes 27E 2855 2255

• Afonso III Central 11A 2858 6272

• LA COMEDIE CHEZ VOUS Ed Zhu Kuan S/N G (Oppsite Cultural Centre) 2875 2021

• Bar Oporto Tv Praia 17 2859 4643 • Maria’s Comida Portuguesa Patane 8A 2823 3221

• LE BISTROT (Tp) Nova Taipa Garden Block 27, G/F 2884 37392884 3994

• Restaurante Pinocchio (Tp) Regedor 181-185 2882 7128 • Canal dos Patos Parque Municipal Sun Yat Seng 2822 8166

• CHURRASCÃO Nova Taipa Garden, Block 27 G/F, Taipa 2884 37392884 3994 • Yin Alª Dr Carlos d’Assumpção 33 2872 2735

frozen Cineteatro | PUB

• Fogo Samba VENETIAN-Grand Canal Shoppes Apt 2412 2882 8499

[ ] Cinema

Sala 1 Perfect Wedding [B] (legendado em inglês) Um filme de: Barbara Wong Com: Miriam Yeung, Raymond Lam 14.30, 16.30, 19.30, 21.30

Sala 3 frozen [C] Um filme de:Adam Green Com: Kevin Zegers, Shawn Ashmore, Emma Bell 14.30, 16.30, 21.30

SALA 2 seven days in heaven [C] (legendado em inglês) Um filme de: Wang Yu-Lin Com: Wu Peng Feng, Wang Li Wen 14.30, 16.30, 19.30, 21.30

Sala 3 Resident evil afterlife [C] Um filme de: Paul W. S. Anderson Com: Milla Jovovich, Ali Larter, Wentworth Miller 19.30

Tinha dores no corpo e na alma. Decidi fazer uma viagem para me esquecer dos problemas, mas na verdade levei o maior de todos eles na mala: o ex. Como eu estava para amar e ele não - vá-se lá saber porquê! - achei que uma massagem era exactamente o que me estava a fazer falta, ao corpo e ao ego. Aconselhada por uma amiga chego ao destino. O inglês do funcionário é básico, e eu confesso que faltei às aulas de mandarim e cantonês. “Man or Woman?” Como assim? Então não se vê logo que sou uma menina? Graças a Deus ainda tenho um corpinho sarado e dois palminhos de cara! Após largos minutos, muitos gestos e vários tons acima do meu tom de voz normal, lá atingi o cerne da questão. Pois que quero um homem massagista, mas já agora que seja meiguinho! Oferecem-me um chá e convidam-me a deitar na mesa de massagem, uma daquelas com o buraquinho para colocar a cara. Nunca gostei que estranhos me tocassem e muito menos que eu não pudesse ver o que me estavam a fazer... Estava eu entretida nestes pensamentos, quando um cotovelo me atingiu a zona do pescoço sem dó nem piedade! Seguiu-se uma verdadeira tareia. Mãos, punhos cerrados, cotovelos. A dor era muita, a sensação de relaxamento era igual zero! E quando os senhor massagista me pegou pelos pés e me começou a fazer rodopiar pensei em levantar e... vá... começar a correr e a gritar, que eu não sou uma mulher violenta. Então eu vou fazer uma massagem para desanuviar e batem-me? Isto só pode ter sido encomendado pelo ex! Quando me virei de frente as coisas acalmaram. O senhor massagista começou a colocar-me umas pedras quentes no rosto até que parou e soltou um “ahhhhhh”. Abri os olhos e vejo o senhor massagista e mais três jovens (senhoras) de traços muito orientais com uma expressão de admiração. O que terá sido agora? Uma delas agarra-me as pestanas do olho direito e sorri. Pede às outras para tocarem. Tenho agora quatro estranhos abismados com as minhas pestanas a menos de 20 centímetros. Digamos que 20 centímetros é aquela minha margem de segurança em relação a estranhos, os tais que não gosto que me toquem. Na verdade as minhas pestanas são compridas mas eu aplico aquela coisa maravilhosa chamada máscara, indispensável em qualquer estojo feminino de uma ocidental. Ainda tentei explicar que aquele aparato todo à volta dos meus olhos não era assim tão natural, mas acho que a mensagem não passou. Abandonei o local já com nódoas negras nas pernas - “porque sou demasiado sensível”, são palavras do ex – e pronta, pelo menos achava eu, para lidar com o resto da viagem. Achava eu... Estávamos no terceiro dia e a “telenovela” estava apenas a começar...

[Maria Diná esteve de férias, mas regressa esta semana à carga, depois de uma tentativa falhada de reatar com um ex-namorado]


terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

14

A

opinião Para onde vai a China?

Miguel Monjardino In Expresso

reunião do Comité Central do Partido Comunista terá consequências políticas e económicas importantes. A China está a preparar a transferência do poder para uma nova geração de líderes. Esta transferência terá lugar em 2012 e, como é costume nestas situações, está a gerar um grande debate interno no Partido Comunista Chinês. O resultado deste debate será sentido ao nível interno e externo. Começando pelas questões políticas, a atribuição do Prémio Nobel da Paz a Liu Xiaobo gerou uma reacção furiosa por parte de Pequim. Na capital chinesa ouviram-se as frases esperadas - a atribuição do prémio é uma interferência intolerável nos assuntos internos da China, um desrespeito ao sistema judicial que julgou e condenou Liu Xiaobo e, finalmente, uma tentativa de mudar o sistema político do país. A fúria esconde um intenso debate sobre a necessidade de levar a cabo reformas legais e políticas num país que continua a crescer economicamente a um ritmo muito elevado e tem de gerir problemas sociais cada vez mais complexos. Um bom exemplo deste

ca r t o o n por Steff

Ao nível económico, o que está em jogo não é o resultado de um debate interno, mas sim a gestão da tensão entre Pequim e os EUA, a União Europeia e o Japão. No centro da tensão está saber como gerir o ajustamento da economia internacional depois da crise financeira de 2008/2009. Parte deste ajustamento terá de ser feito pela via externa. Países como os EUA terão de exportar mais. A China, por seu lado, deverá consumir mais a nível doméstico. Ban Ki-moon E A massagem tailandesa

debate é a carta que foi divulgada por uma série de antigos altos funcionários do Partido Comunista Chinês a defender a importância da liberdade de expressão. Segundo os seus autores, a carta deve muito às posições tomadas pelo primeiro-ministro Wen Jiabao nas visitas a Shenzhen, Europa e EUA, em Agosto e Setembro. Para este líder chinês, as reformas legais e políticas são essenciais. Sem elas, a China corre o risco de perder os benefícios das reformas económicas. Mas, como a censura da entrevista de Wen a Fareed Zakaria na CNN mostra, estas ideias não são dominantes na atual liderança chinesa. Ao nível económico, o que está em jogo não é o resultado de um debate interno, mas sim a gestão da tensão entre Pequim e os EUA, a União Europeia e o Japão. No centro da tensão está saber como gerir o ajustamento da economia internacional depois da crise financeira de 2008/2009. Parte deste ajustamento terá de ser feito pela via externa. Países como os EUA terão de exportar mais. A China, por seu lado, deverá consumir mais a nível doméstico. Para que isto aconteça rapidamente, Pequim tem de alterar a sua política monetária e valorizar a sua moeda. Washington tem vindo a pressionar os líderes chineses nesta matéria de uma maneira cada vez mais pública. Na semana passada, foi a vez da Alemanha dizer o mesmo. Na terça-feira, Axel Weber, presidente do Bundesbank, acusou a China de manipular o valor da sua moeda. Na quarta-feira, Rainer Brüderle, ministro da Economia, disse que a actual posição chinesa poderia conduzir a uma guerra comercial. O aumento das reservas externas da China - 2.648 biliões de dólares no final de Setembro - sugere que Pequim tem vindo a intervir nos mercados para impedir a valorização da sua moeda. Os decisores chineses, todavia, estão a resistir à pressão de Washington, dos países europeus e do Japão. Na semana passada em Bruxelas, Wen Jiabao foi claro em relação às preocupações chinesas: “Se o yuan não for estável, trará um desastre para a China e para o mundo. Se aumentarmos o valor do yuan em vinte ou quarenta por cento, como algumas pessoas têm pedido, muitas das nossas fábricas fecharão e a sociedade ficará num tumulto”. A liderança chinesa está a fazer tudo o que pode para manter a política de gestão e valorização muito gradual do yuan. Onde é que isto deixa a China? Ao nível doméstico, a ala mais dura ligada aos militares e ao aparelho de segurança interna parece dominar o debate sobre a evolução política do modelo de capitalismo de Estado. No que toca à economia, a tensão entre as necessidades da sociedade e das empresas chinesas e as da economia internacional são cada vez mais claras. Pequim está debaixo de pressão interna e externa. Agora resta saber como vai reagir.


Na sua caça à mulher, todos procuram a noiva mais linda. Por fim encontram essa rosa dos vales e casam: mas boa parte deles dela a “barba escrava”.

fazem

Padre Manuel teixeira [1912-2003]

terça-feira 26.10.2010 www.hojemacau.com.mo

15 à fl or da pel e Helder Fernando

Q

Sobre leis de imprensa e do audiovisual

uando oiço falar de leis sobre imprensa e radiodifusão arrebito as orelhas. Antigo hábito dos que andam nestas vidas há uma vida. Em muitas ocasiões, formal ou informalmente, quando começa a falar-se nestes assuntos, algumas vozes nem sequer chegam às nuvens e muito menos ao céu. Porque será, esta repetição histórica de gente a falar, talvez por oficial inerência de funções ou outro motivo qualquer, sei lá, do que não sabe, nunca soube e desconfio que nem virá a saber? Quando conceitos de políticos, parapolíticos e afins estão na base de legislação, ou mesmo mera iniciativa folclórica, sobre matéria da qual só ouviram falar e porventura mal, e, para mais, obviando ostensivamente a participação de profissionais na elaboração dum possível dossiê, não se espera (mil perdões, mas não se pode esperar), nem inovação (porque não?) nem real acerto. O mais certo é pouco do que aqui ficou dito estar relacionado com Macau, uma vez que o conteúdo é escassamente conhecido e ainda nem sequer se concluiu – incluindo os académicos encarregados de elaborar o primeiro documento – se há necessidade de rever a legislação sobre a imprensa e o audiovisual. Do que existe, agora concebido na alegada intenção de renovar a lei em vigor, é apenas um estudo, dizem-me. Parece que alguém andou a ler outras leis de imprensa e radiodifusão para se inspirar. Daria uma pestana (e tenho dedicação imensa às minhas pestanas), para saber que inspiração terá nascido na leitura da legislação do Luxemburgo. Rever o quê e para quê? Colocando de lado razões de prática, intensa e sempre na moda, do “politicamente correcto”– por questão de boa vontade e respeito pela inteligência alheia – a revisão serve como e a quem? Um pequeno pormenor talvez tenha sossegado alguns: alguém, ligado ao governo - apesar de não existir versão em português desse primeiro documento entregue pela Universidade de Ciência e Tecnologia ao GCS (apenas em inglês e chinês) - garantiu que “haverá

Parece que alguém andou a ler outras leis de imprensa e radiodifusão para se inspirar. Daria uma pestana (e tenho dedicação imensa às minhas pestanas), para saber que inspiração terá nascido na leitura da legislação do Luxemburgo. respeito pela língua portuguesa” . Ora essa, só faltava que não houvesse. Oficialmente afirma-se que o povo – para já, não através dos seus representantes na Assembleia Legislativa, mas o cidadão anónimo mesmo - vai pronunciar-se, através de sondagens, sobre legislação de imprensa e audiovisual. Dá para perceber o que se irá passar. O facto de aos profissionais destes sectores envolvidos na lei ser negada audição específica, parece ser, oficialmente, a decisão mais acertada do mundo. Nunca tinha pensado nisto, realmente estamos sempre a aprender. Sobre o universo das sondagens, o género de sondagens, as questões colocadas nessas sondagens, quem fará a sua leitura (científica, já agora), ainda não temos nada com isso. Enquanto não vir na futura lei intromissões sobre, por exemplo, modelos e estratégias de programação e de outros espaços em antena nas futuras emissões locais de rádio e televisão, vou ficando descansado. Pelo menos na parte final de toda esta trabalheira revisionista que demorará anos, não deverá ser esquecido que nas últimas duas ou três décadas mudou muita coisa em Macau, na China e no resto do planeta, incluindo mudanças culturais, sociais, políticas e também transformações nas formas, juízos, expressão e utilização dos meios de comunicação. E de mentalidades. Nestas áreas, as transformações tecnológicas não param de renovar-se, por isso é inequívoco que os profissionais anseiem acções de formação constantes, preferencialmente de forma presencial e consequente, única maneira de melhor entenderem e acompanharem os meios que têm, ou deviam ter, ao seu alcance. Quem, em nome duma qualquer governação, anda envolvido numa hipotética

transformação de legislação sobre jornais, rádio e televisão, não deve entender estas coisas como gesto burocrático para cumprir agenda ou para proteger ou desproteger isto ou aquilo. São enormes os desafios inerentes aos meios de comunicação social, desde logo a formação actual dos seus docentes – matéria que dá muito pano para muitíssimas mangas. Macau é apresentada como região de diferenças, de cultura, de oportunidades empresariais. Região conhecida internacionalmente por ser evoluída na sua legislação judicial, por comparação com vários países desta parte do mundo, tal como pelos seus inúmeros empreendimentos de alto luxo, pelos seus casinos que multiplicam riqueza e sustentam, na esmagadora maioria, o orçamento oficial. O papel e o lugar da imprensa e do audiovisual livres, perante estas e outras realidades, neste caso macaenses deve ser reflectido com elevação, com profundidade autêntica e por pessoas competentes e experimentadas. Jamais cair na facilidade preguiçosa de clonar conceitos importados, misturá-los com meia dúzia de banalidades e frases feitas ditas em duas esquinas e meia dúzia de telefonemas, mais três ou quatro “palavrões” de aparência técnica apanhados à pressa no folhear do primeiro livro sobre comunicação social que alguém descubra por acaso. Ou seja, não cair na tentação, como tantas vezes, de brincar com matéria muito séria. As lógicas de mercado e as lógicas de Estado não têm de interferir em jornais, rádios e televisões geridas pelo sector privado como se estes fossem extensões de repartições públicas. Serviço público, seja em que modelo for, não é igual a modelos persecutórios de autoritarismo nem ao modelo do deixa andar para que apenas se protejam alguns quintais onde se amontoam os que receiam

aqueles que, naturalmente, sabem bastante mais do que eles. Nestes assuntos, em todo o mundo existem grandes e constantes desafios. A recente evolução digital ainda mais justifica que os profissionais conscientes questionem a sua própria atitude de comunicadores perante os destinatários, ouvintes, leitores e telespectadores, e perante a tal “sociedade de informação” global do século XXI. O fenómeno chamado internet ganhou impacto importante nos tradicionais meios já mencionados, é uma nova plataforma para todos eles, fortalecendo-os, dinamizando-os, funcionando ora como alternativa ora como complementaridade. A chegada em pleno da internet, da técnica digital, oferece à rádio, à televisão e à imprensa um extraordinário processo social de comunicação interactiva com intercâmbios em multimédia que podem acontecer em tempo real. Sempre com alma, com vida, com pessoas livres lá dentro; sem elas não há comunicação, é um fingimento. Como intervirá a sociedade, que em Macau é suposto pretender-se ouvir, sobre uma tal revisão legislativa envolvendo a imprensa e o audiovisual? Aceitará, por exemplo, eventuais restrições, que nada têm a ver com questões técnicas, ao nascimento (licenciamento) de novos meios de comunicação privados? Aceitará monopólios de distribuição de sinal por cabo e satélite? Ou a sociedade que alegadamente será consultada acentuará o papel desses meios, a sua importância na formação cultural, de entretenimento, de ajuda ao conhecimento? Obviamente, ficaremos anos à espera das respostas. A menos que se queira ouvir, seriamente e a qualquer momento, esta sociedade harmoniosa, acerca destes temas, sem a pretensão, quiçá despropositada, de contributos para uma revisão legislativa. Teve, pelo menos, um importantíssimo mérito a encomenda oficial do já famoso documento com base “científica”: Falar-se – e por certo voltar a falar-se - de meios de comunicação social em Macau, da sua importância, do modo como devem ser observados pelas pessoas, da tutela aos gestores, dos destinatários aos anunciantes. Regulamente-se a legislação que existe – será um bom passo em frente.

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José editorES Paulo Reis; Vanessa Amaro Redacção António Falcão; Gonçalo Lobo Pinheiro; Kahon Chan; Rodrigo de Matos Colaboradores Carlos Picassinos; João Carlos Barradas; José Manuel Simões; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Rui Cascais; Sérgio Fonseca Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Correia Marques; Gilberto Lopes; Hélder Fernando; João Miguel Barros; Jorge Rodrigues Simão; José I. Duarte; Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia Cartoonista Steph Grafismo Paulo Borges; Catarina Lau Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão; António Mil-Homens; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Laurentina Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Av. Dr. Rodrigo Rodrigues nº 600 E, Centro Comercial First Nacional, 14º andar, Sala 1407 – Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail info@hojemacau.com.mo Sítio www.hojemacau.com.mo


a fechar terça-feira 26.10.2010

Apreensão 130 pinturas falsificadas

Cerca de 130 quadros presumivelmente falsos e assinados por grandes nomes da pintura mundial como Leonardo da Vinci, Kandinsky, Picasso, Modigliani, Miró, Chagall, Matisse, Monet e Vieira da Silva, foram apreendidos pela Policia Judiciária de Portugal numa operação intitulada “Caverna do Tesouro”. Segundo a PJ, esta apreensão, através da Directoria de Lisboa e Vale do Tejo, é a maior de sempre efectuada em Portugal e uma das maiores da Europa, reforçando os indícios que apontam para a utilização do país nas grandes rotas internacionais de falsificação de pintura.

A FIFA quer as “potenciais provas” de corrupção nas candidaturas ao Mundiais de 2018 e 2022, após o antigo secretário-geral Michel Zen-Ruffinen ter dito que Espanha/Portugal e Qatar negociaram votos. O antigo secretáriogeral da FIFA foi filmado através de uma câmara escondida por dois jornalistas do “Sunday Times”, aos quais disse que as candidaturas de Espanha-Portugal e Qatar fecharam um acordo, em que cada uma receberia sete votos dos 24 membros do comité executivo. O assunto já chegou à FIFA, que colocou a sua comissão de ética, a investigar não só este caso, como o dos dois membros do comité executivo (Amos Adamu, da Nigéria, e Reynald Temarii, do Tahiti), que foram filmados igualmente pelo “Sunday Times” a pedir dinheiro em troca do voto e estão suspensos provisoriamente.

Deputados aprovam novo apoio judiciário

Jogar à defesa Os deputados que integram a 1ª Comissão Permanente da Assembleia Legislativa (AL) aprovaram ontem, sem qualquer voto contra e, como salientou a presidente da comissão, Kwan Tsui Hang, sem que se levantasse qualquer dúvida ou objecção, o diploma que concede apoio judiciário aos funcionários públicos, em caso de serem demandados, por actos praticados no exercício das suas funções. O texto inicial foi substancialmente alterado, depois da polémica desencadeada pela primeira proposta, que foi vista como um estímulo ao lançamento de processos por difamação e injúria, por críticas feitas ao funcionamento dos serviços públicos. Nem sequer o facto de haver legislação igual há vários anos para os agentes da Polícia Judici-

Kahon Chan

FIFA Provas contra Portugal-Espanha

www.hojemacau.com.mo

Kwan Tsui Hang

ária e os guardas prisionais conseguiu fazer passar a versão anterior do diploma. A atribuição do direito a apoio judiciário ao Chefe do Executivo e restantes membros do governo, bem como aos magistrados

FSS não aumenta contribuições

Presidente italiano de visita a Macau

Não vai haver alterações ao montante de contribuição ao regime de segurança social, quando o novo modelo entrar em vigor a 1 de Janeiro. O Conselho Permanente de Concertação Social reuniu-se ontem pela manhã e decidiu manter a taxa de 45 patacas mensais por pelo menos um ano. Ao fim do encontro, o director dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL), Shuen Ka Hung, revelou à imprensa que representantes de empregadores e do Governo concordaram em manter o mesmo valor da con-

O presidente italiano, Giorgio Napolitano, vai concluir a sua primeira visita à China com deslocações a Macau na sextafeira, onde terá um encontro com Fernando Chui Sai On, e a Hong Kong, no sábado. Em Macau, Giorgio Napolitano vai ainda visitar a exposição comemorativa do 400º aniversário da morte do jesuíta italiano Matteo Ricci, que é a primeira grande mostra organizada na China sobre a vida de um missionário católico ocidental. Ricci foi o primeiro missionário europeu autorizado a estabelecer-se em

45 patacas resistem Sismo Déjà vu do tsunami

Um sismo de magnitude 7,5 foi ontem registado ao largo da ilha indonésia de Samatra e originou um alerta de tsunami, que entretanto já foi levantado. O abalo sísmico registou-se a 30 quilómetros de profundidade, com epicentro ao largo de Samatra, na região onde teve origem o sismo que provocou o tsunami de Dezembro de 2004, o mais devastador de que há registos, indicou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). O aviso de tsunami foi emitido para a Indonésia, com a indicação de que o sismo poderia gerar ondas num raio de algumas centenas de quilómetros a partir do epicentro, mas o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico indicou que os registos existentes sugeriam que as ondas produzidas pelo sismo não seriam destrutivas.

Portugal Poupado no crescimento

Portugal teve o terceiro menor crescimento económico do mundo na última década (6,47%), ganhando apenas à Itália (2,43%) e ao Haiti (-2,39%), numa lista de 180 países publicada pelo El País com base em dados do FMI. Embora o jornal espanhol reconheça que “quando as economias alcançam um certo nível de desenvolvimento, o ritmo de crescimento abranda”, salienta que, particularmente nos casos de Portugal e Itália, verificou-se aquilo a que os académicos chamam de crescimento em L, à semelhança do Japão, que leva de avanço não uma, mas duas décadas perdidas. Este modelo caracteriza-se por um prolongado período de estagnação económica, com crescimentos próximos de 0%, desemprego elevado, fraco consumo e excesso de capacidade produtiva. O maior receio é agora que o mesmo modelo alastre aos outros países desenvolvidos, se não forem tomadas as medidas adequadas.

judiciais, foi outro aspecto largamente criticado, sobretudo porque colocava os juízes e delegados do Ministério Público na dependência de uma decisão do mesmo Chefe do Executivo, a quem competia a decisão final de permitir ou não o pagamento de custas judiciais, caso a caso. Na proposta que ontem foi aprovada, revoga-se o direito dos agentes da PJ e dos guardas prisionais a obterem patrocínio financeiro da Administração, nos casos em que pretendam demandar terceiros – isto, em nome da “igualdade entre funcionários”, como referiu a presidente da primeira comissão da AL. O apoio judiciário aos funcionários que sejam alvo de queixas-crime, devido a actos praticados no exercício das suas funções, também não irá abranger o Chefe do Executivo, os secretários e os magistrados judiciais. De acordo com Kwan Tsui Hang, a versão final da proposta deverá ser submetida “em breve” ao plenário da AL, cujo sentido de voto não deverá ser diferente do manifestado pelos deputados da primeira comissão.

tribuição, por considerar ainda cedo proceder a alterações. “Quando o novo regime entrar em vigor, será importante analisar a situação dos contribuintes nessa altura, ver quantas pessoas vão pedir benefícios, quantos anos têm e quanto tempo vão ficar em Macau. Essas informações não estão claras neste momento”, referiu Shuen. Em Outubro do próximo ano, o conselho volta a reunir-se numa reunião plenária e só nessa altura irá avaliar se os contribuintes devem pagar mais ao Fundo de Segurança Social.

Giorgio com Chui

Pequim, em 1601, e é, com Marco Pólo, o italiano mais conhecido na China. “Ricci disse que ninguém pode ou deve dar lições aos outros, mas deve abordá-las com compreensão e visão para um mundo diferente”, disse o presidente italiano, em declarações à agência oficial Nova China. “A história da China reforça e renova o sentido de identidade nacional e é uma fonte de inspiração para a mútua compreensão e cooperação entre os nossos países”, defendeu.

Multimilionário chinês procurado por usar passaporte falso em Macau

É natural que o barão do carvão se Zhang O barão do carvão Zhang Xinming, o homem mais rico da província chinesa de Shanxi, é suspeito de ter usado um passaporte falso para viajar para Macau e outros destinos e está a ser procurado pela polícia da China Continental. Presidente do grupo Shanxi Jinye Coal & Coking, Zhang terá obtido um bilhete de identidade e um passaporte falsos em Henan – província vizinha a sul de Shanxi – com o nome de Zhu Lei, para viajar sem ser reconhecido. Zhang, de 47 anos, faz agora parte da lista dos mais procurados do Departamento

de Segurança de Henan, noticiou no sábado o jornal local “Zhengzhou Evening News”. O magnata terá já por diversas vezes usado documentos falsos para entrar em Macau e alguns países estrangeiros, de acordo com a base de dados nacional de fugitivos da China, citada no artigo. De origem humilde, Zhang nasceu numa família de camponeses da aldeia de Wu’ermao, em Shanxi, e nos anos 80 trabalhava apenas como mineiro naquela província rica em carvão. Nos anos 90, fundou uma pequena empresa familiar de transporte de

carvão pelos caminhos de ferro, de onde viria a florescer o próspero grupo Jinye, que se foi expandindo gradualmente. Nos últimos anos, Zhang figurou entre os homens mais ricos do país, de acordo com uma lista da revista “Forbes”. Em 2005, chegou a estar em sétimo, com uma fortuna avaliada em mil milhões de yuans (1,17 mil milhões de patacas). Os problemas de Zhang com a justiça não são propriamente uma novidade: anteriormente, o milionário já tinha sido suspeito de envolvimento em crime organizado e corrupção. – R.M.

Hoje Macau • 2010.10.26 #2237  

Edição do jornal Hoje Macau de Terça-feira • 26 de Outubro de 2010 • ANO IX • Nº 2237

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you