Issuu on Google+

PUB

AGÊNCIA COMERCIAL PICO • 28721006

PUB

MOP$10

DIRECTOR CARLOS MORAIS JOSÉ • QUARTA-FEIRA 22 DE MARÇO DE 2012 • ANO XI • Nº 2576

Ter para ler

TEMPO MUITO NUBLADO MIN 16 MAX 22 HUMIDADE 70-95% • CÂMBIOS EURO 10.5 BAHT 0.2 YUAN 1.2

ACTIVISTA CHINESA

“Prazer sexual pode provocar a decadência de um país” PÁGINA 6

200 NOVAS LICENÇAS

Já estão disponíveis candidaturas para táxis PÁGINA 5

ARRANQUE EM MAIO

XXIII Festival de Artes de Macau apresenta programação PÁGINA 15

Maioria dos deputados ocupa outros cargos, aos quais dedicam muito tempo

O verdadeiro emprego Ser deputado deve ser uma ocupação a tempo inteiro? Em Macau não é assim, com a quase totalidade dos protagonistas da Assembleia a dividirem-se por uma chuva de (apetecíveis) funções. O sustento tem prioridade sobre a defesa da população. PÁGINAS 2 E 3


2

política

quinta-feira 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

OS CARGOS DOS DEPUTADOS • JOSÉ CHUI SAI PENG – NOMEADO - Engenheiro civil. - Administrador e gerente-geral da empresa CAA, Planeamento e Engenharia, Consultores, sediada em Macau. - Presidente da Da Chang Concrete Pile, em Zhuhai. • TSUI WAI KAN – NOMEADO - Vice-presidente do Conselho de Administração do World Trade Centre de Macau. - Vice-presidente na Companhia de Desenvolvimento Logístico e Armazenagem Dah Chong Hong (esta empresa está listada na Bolsa de Hong Kong e anunciou, em Junho passado, uma joint-venture com a empresa Brasil Foods, responsável pela exportação de alimentos). - Administrador e gerente-geral da Agência Comercial Jackson, que faz trocas comerciais. - Foi presidente da Associação dos Fretadores de Macau até 1993. - Foi presidente da Direcção da Associação dos Exportadores e Importadores de Macau. - Foi vogal permanente da Direcção da Associação Comercial de Macau. • MAK SOI KUN - DIRECTO - Construtor Civil, administrador e Gerente-Geral da Sociedade de Engenharia Soi Kun Lda. - Gerente-Geral da Companhia de Construção Nam Kwong, Limitada. - Sub-director da Associação dos Conterrâneos de Kong Mun de Macau. - Presidente da Associação de Indústria de Construção de Protecção Ambiental de Macau. - Sub-director da União de Estudiosos de Macau. • HO IAT SENG - INDIRECTO E VICE-PRESIDENTE DA AL - Empresário. - Administrador e Gerente Geral da Sociedade Industrial Ho Tin S.A.R.L. - Presidente do Conselho de Administração da Companhia de Investimento e Desenvolvimento Ho Tin, Limitada. - Administrador e Gerente Geral da Fábrica de Artigos de Plástico Hip Va. • SIO CHI WAI - NOMEADO - Administrador do Grupo empresarial Família Sio, Lda e Gerente Geral da Empresa de Compra e Venda Hitachi, Co. Ltd. • CHEANG CHI KEONG - INDIRECTO - Admnistrativo. Vice-Gerente Geral do Banco da China (Suc. Macau). - Presidente do Conselho Fiscal da Companhia de Investimento Nam Tung Lda. - Presidente do Conselho Fiscal da Associação Comercial de Macau. - Presidente do Conselho Fiscal da Fundação para o Ensino Superior. - Presidente do Conselho Geral do Centro de Produtividade e Transferência de Tecnologia de Macau. • FONG CHI KEONG - INDIRECTO - Empresário. - Presidente do Conselho de Administração da Empresa de Construção Civil Man Kan. - Gerente da agência imobiliária Wan Ou. - Gerente da Companhia Ou Lei Kou Internacional Desenvolvimento Lda. - Vice-presidente da Associação Comercial de Macau. - Presidente da Associação de Construtores Civis de Macau. - Presidente da Direcção da Associação de Beneficência do Hospital Kiang Wu.

Maioria dos deputados tem cargos de chefia fora da AL

Senhores administradores Que há uma deputada administradora maioritária da Sociedade de Jogos de Macau e listada na Forbes não é novidade. Mas o que fazem os outros deputados quando não estão na Assembleia Legislativa? Os trabalhos fora do plenário resumem-se maioritariamente a administrações – há quem não veja problema, mas há também quem pense o oposto Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

S

ÃO 29 os deputados que se sentam nas cadeiras do hemiciclo da RAEM, mas quase todos eles desempenham outro papel que não o de representar a sociedade na Assembleia Legislativa (AL). Fora do plenário, a grande maioria assume cargos de chefia ou direcção, principalmente no sector imobiliário e da construção civil. Sem a Lei de Declaração de Rendimentos ainda em vigor, as empresas a que pertence cada deputado e as suas profissões são as únicas coisas tornadas públicas, através da página da internet da AL. Há quem defenda que o regime da AL é que deveria ser modificado para alterar esta situação, até por-

que ter negócios paralelos ao papel de deputado não é ilegal. “Tudo bem que o cargo de deputado é um cargo em part-time, mas é evidente que isto mexe com questões de incompatibilidade”, defendeu José Pereira Coutinho ao Hoje Macau. O deputado – que fora da AL é apenas presidente da Associação de Trabalhadores da Função Pública de Macau – deu um exemplo concreto para explicar a situação de incompatibilidades. “Quando se discute uma lei relacionada com o jogo, as pessoas que estejam relacionadas com o jogo também vão discuti-la.” Ainda que não tenha referido exactamente o caso de Angela Leong, a principal dirigente da Sociedade de Jogos de Macau listada na Forbes, esta deputada pode servir para ilustrar do que

fala Pereira Coutinho. Eleita pela via directa – o mais democrático dos sistemas que constituem a AL, de acordo com alguns políticos -, a deputada já manifestou preocupações relacionadas com a sua área por diversas vezes. Na altura da aprovação na generalidade da lei de Permanência e Proibição de Entrada nos Casinos a jovens menores de 21 anos, Angela Leong mostrou a urgência do regime para a protecção dos jovens, sublinhando, no entanto, que este penaliza as concessionárias ao exigir que estas peçam a identificação aos clientes. Isto é algo que não está estipulado nos estatutos das operadoras, mas as sanções aplicadas aos casinos caso a lei seja infrigida variam entre as 10 mil e o meio milhão de patacas. Ainda assim, Angela Leong


quinta-feira 22.3.2012

não descarta algumas interpelações escritas ao Governo sobre apoios aos jovens e às associações.

SEM PROBLEMAS

Os sete deputados nomeados – apontados pelo Chefe do Executivo – são os que mais têm cargos altos em empresas dentro e fora de Macau (ver caixa). Para Kwan Tsui Hang, que admite haver muitos deputados envolvidos em negócios, os trabalhos fora do hemiciclo “não causam problemas ou conflitos”. A deputada assegura que os membros do hemiciclo possuem “identidades diferentes” dentro e fora da AL, sendo que os indirectos estão a representar áreas que defendem, esses sim, os interesses dos seus sectores. “Eles têm uma identidade como ‘homens de negócios’ e outra como deputado. Não há interferências.” Kwan é eleita por sufrágio directo e é escriturária. Desempenha também o papel de vice-presidente da Associação Geral dos Operários de Macau fora da AL. Outro dos deputados que partilha da mesma opinião de Kwan Tsui Hang é Kou Hou In. O deputado disse ao Hoje Macau que a constituição da AL – com membros eleitos directa e indirectamente e nomeados - permite que todos os deputados possam representar vozes diferentes da sociedade e dos grupos sociais. Kou Hou In é empresário e vice-presidente e gerente da Companhia de Produtos e Produções Especiais da China e da Companhia de Produtos da China.

OPÇÕES

Kwan Tsui Hang deixa, contudo, um alerta. “A chave para que não se envolvam em tópicos ligados aos seus interesses específicos é aprenderem com eventuais erros ou com o que as pessoas irão pensar e evitarem falar sobre eles.” Esta é também a opinião de Ung Choi Kun que, ouvido pelo Hoje Macau, defende que são os próprios deputados que têm de definir as suas prioridades na AL. O deputado, eleito directamente, trabalha no sector imobiliário, mas não só. É presidente da Kun Cheong Holdings, da Empresa de Mediação Imobiliária Kun Cheong, e director executivo da Millionaire’s Palace-Karaoke Sauna e Diversões. Ung Choi Kun assume que os deputados têm as suas próprias regulações para ser membro do hemiciclo e recorda que não há nada que os obrigue a trabalhar a full-time na AL ou desistir dos negócios exteriores ao hemiciclo. À pergunta que se impõe – se os negócios paralelos trazem problemas à representatividade da sociedade no hemiciclo -, Pereira Coutinho responde com certa ironia. “Nunca, em Macau nunca há problemas.”

política

www.hojemacau.com.mo

• LAU VENG SENG - NOMEADO - Engenheiro civil e construtor. - Administrador e gerente da Companhia de Construção Civil Hou Nin. - Administrador e gerente da Companhia de Desenvolvimento e Investimento Hou Fai. - Administrador da Companhia de Combustíveis C. G. Kuong Tai Hong. - Presidente da Associação de Construtores Civis de Macau. - Presidente da Associação de Gestão (Management) de Macau.

• HO SIO KAM – NOMEADA - Docente. - Sub-directora da escola Keang Peng. - Presidente da Associação de Educação de Macau. - Membro do Conselho de Educação para o ensino não superior da RAEM. • VONG HIN FAI – NOMEADO - Advogado e notário privado. - Árbitro da Comissão Internacional de Arbitragem da Economia e Comércio da China. - Membro da direcção da China Law Society.

• CHAN CHAK MO – INDIRECTO - Empresário. - Administrador-gerente do Grupo Future Bright e da Future Bright Holdings de Hong Kong (é considerada a empresa líder no sector da restauração em Macau. A empresa mãe, de Hong Kong, está cotada em bolsa e a de Macau esteve recentemente na baila por participar num leilão de atumrabilho, espécie em vias de extinção, no Japão. Em Janeiro, a empresa ignorou o apelo lançado pela secção de Hong Kong do Fundo Mundial para a Vida Selvagem e Natureza - WWF ao boicote do leilão da espécie ameaçada. A empresa explicou que a participação no leilão era uma resposta puramente comercial à crescente procura dos clientes locais).

• LEE CHONG CHENG - DIRECTO - Subdirector da Associação Geral dos Operários de Macau.

• GABRIEL TONG – NOMEADO - Professor académico.

• LAM HEONG SANG – INDIRECTO - Gestor. - Vice-presidente da Federação das Associações dos Operários de Macau.

• CHUI SAI CHEONG – DEPUTADO INDIRECTO - Auditor. - Sócio da CSC & Associados-Sociedade de Auditores. - Administrador e gerente-geral da Companhia de Investimento Predial Chui’s.   • VITOR CHEUNG – INDIRECTO - Presidente do Conselho de Administração da Companhia de Investimento Chi Hou. - Vice-presidente e gerente-geral da International Marina Club. - Presidente do Conselho de Administração do Hotel Pousada Infante.   • MELINDA CHAN – DIRECTA - Presidente da Associação de Beneficência Sin Meng. - Presidente da Federação das Associações de Zhuhai em Macau.   • JOSÉ PEREIRA COUTINHO – DIRECTO - Presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau. - Conselheiro das comunidades portuguesas.

• HO ION SANG – DIRECTO - Director do serviço de apoio ao cliente do Banco da China.

• ANGELA LEONG – DIRECTA - Gestora. - Administradora da Sociedade de Turismo e Diversões de Macau. - Administradora da Sociedade de Jogos de Macau, S.A.. - Presidente do Regent Group. • UNG CHOI KUN – DIRECTO - Empresário (sector imobiliário). - Presidente da Kun Cheong Holdings – Gestão e Participações, Lda. - Presidente da Empresa de Mediação Imobiliária Kun Cheong - Director Executivo / Director Geral Adjunto da Millionaire’s Palace-Karaoke Sauna e Diversões Lda. - Membro da Comissão de Avaliação de Imóveis da Direcção dos Serviços de Finanças da RAEM. - Presidente da Associação dos Empresários do Sector Imobiliário de Macau.

• CHAN MENG KAM - DIRECTO - Sem cargos, de acordo com a página da AL.

• LEONEL ALVES – INDIRECTO - Advogado. - Presidente da Comissão de Fiscalização da Autoridade Monetária de Macau. - Presidente da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de Macau. - Vice-presidente da Associação de Divulgação da Lei Básica de Macau.

• NG KUOK CHEONG – DIRECTO - Desempregado.

• KWAN TSUI HANG – DIRECTA - Escriturária. - Vice-presidente da Associação Geral dos Operários de Macau fora da AL. • AU KAM SAN – DIRECTO - Vogal da direcção da Associação Novo Macau. - Director da União de Macau Para o Desenvolvimento da Democracia. - Professor do ensino secundário. • PAUL CHAN WAI CHI - DIRECTO - Professor. - Membro da direcção da Associação Novo Macau. - Director do Jornal Observatório de Macau.

PUB

Assine-o TELEFONE 28752401 | FAX 28752405 E-MAIL info@hojemacau.com.mo

www.hojemacau.com.mo

3


4

sociedade

quinta-feira 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

Académico prevê aumentos nas PME

Um académico declarou ao jornal Ou Mun que a falta de recursos humanos tem provocado aumentos salariais no mercado de trabalho, beneficiando cerca de 70% da população activa. Com a abertura dos novos projectos e o anúncio de aumentos na função pública o nível salarial deve continuar a aumentar, disse o académico, que prevê subidas nos salários de cinco a seis por cento nas Pequenas e Médias Empresas. – V.L.

Consenso nas obras da Rua da Emenda 

O Presidente do Conselho de Administração do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), Tam Vai Man, salientou que os comerciantes da Rua da Emenda devem ter como prioridade a questão da segurança da população. Tam Vai Man reafirmou o consenso generalizado dos residentes em torno das propostas de remodelação daquela artéria, e prometeu manter o bom trabalho de comunicação para preservar a concórdia e a tranquilidade nas obras da Rua da Emenda. – V.L.

Ensinar professores a defenderem-se

O representante dos professores das escolas privadas, Ng Man Yuen, comentando a entrada em vigor em Setembro do “Quadro geral do pessoal docente das escolas particulares do ensino não superior”, sugeriu que o Governo controlasse de forma rigorosa as mudanças de professores no próximo ano lectivo, e que tentasse perceber as razões que impedem os docentes de trabalhar de forma contínua. Ng Man Yuen sublinhou que as escolas estão a implementar um sistema de “um ano, um contrato” e apelou à Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais e à Direcção dos Serviços de Educação e Juventude para esclarecer e divulgar as leis que regulam o sector, para assegurar que os professores tomem conhecimento dos seus direitos e possam assim defender melhor os seus interesses. – V.L.

Consumidor pagou mais em Fevereiro

Dados da Direcção dos Serviços de Estatística e Censos revelam que o Índice de Preços no Consumidor (IPC) voltou a subir 5,81% em Fevereiro, tendo atingido valores na ordem dos 114,41%. Tais números explicam-se pela subida dos preços em produtos como refeições adquiridas fora de casa, carne de porco fresca ou gasolina. Por outro lado, o índice de preços da secção comunicações desceu 6,34% por ano, o que compensou a subida do IPC, graças ao subsídio da electricidade e à diminuição dos preços dos serviços de telecomunicações.

Estudo sobre corrupção

Macau melhorou posição

U

M relatório anual publicado ontem pela empresa de consultadoria Political and Economy Risk Consultancy (PREC), que analisa a questão da corrupção, indica que Macau ocupa actualmente a sexta posição entre 16 países e regiões analisados, com

2,85 pontos. A pontuação varia de 0 a 10, sendo que 0 corresponde ao maior nível de integridade. Singapura é o país melhor classificado, com 0,67 pontos, seguindo-se a Austrália com 1,28 e o Japão com 1,90 pontos. Segundo o comunicado enviado pelo Comissariado contra a Corrupção (CCAC), a

Quantidade antes da qualidade

RAEM melhorou a sua posição, sendo que possuía 4,68 pontos o ano passado. Hong Kong está no quinto lugar, com 2.64 pontos. O relatório aponta ainda que em Macau existe “um desejo sincero de combate à corrupção no Governo e nos negócios relacionados com áreas como a adjudica-

Um académico declarou ao jornal Ou Mun que o possível aumento de 30.000 empregados no mercado de trabalho pode não ser suficiente para satisfazer a procura de recursos humanos. Para resolver o problema da falta de mão-de-obra, primeiro tem de se preencher os números em falta e só depois dar atenção à qualidade, disse o académico, acrescentando que as empresas se devem concentrar-se em investigar quais são as áreas mais necessitadas de formação antes de promover os estágios. – V.L.

ção de contratos públicos, fomento imobiliário e projectos de infra-estruturas”. Depois do caso de Ao Man Long, o CCAC diz terem existido progressos significativos no combate à corrupção no sector público. “Macau registou de facto melhorias significativas, que vão desde a governação

dos serviços públicos até à imagem de integridade conseguida junto da população.” Para realizar este estudo, o PREC inquiriu, desde Novembro do ano passado, mais de 1.763 empresários e trabalhadores expatriados, que possuem emprego ou negócios nas áreas envolvidos pelo relatório.

SAAM aprende a conduzir melhor

A Sociedade de Abastecimento de Águas de Macau (SAAM) organizou recentemente um seminário com a Associação de Motocicleta Praticantes, para debater a segurança dos motociclos nas estradas de Macau. O encontro reuniu instrutores da associação, que deram aulas a 50 empregados da SAAM. Para Li Zhongsen, vice-presidente da associação, é fundamental a “educação nas escolas de condução e promoção em público da segurança na condução”.


quinta-feira 22.3.2012

Andreia Sofia Silva

andreia.silva@hojemacau.com.mo

O

Governo quer melhorar o funcionamento dos táxis no território, tendo o primeiro passo sido dado ontem, com a publicação em Boletim Oficial da concessão de 200 novas licenças de táxi, onde não estão incluídos os rádiotáxis (táxis amarelos). As candidaturas podem ser entregues até ao dia 12 de Abril, sendo que a atribuição será conhecida dia 14, no Instituto Politécnico de Macau (IPM). Os alvarás concedidos têm um prazo de validade de oito anos, sendo que posteriormente terão de ser devolvidos à Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT). Quem quiser conduzir um táxi preto terá de pagar MOP 200 mil, assim como 10% do selo de verba. A DSAT tem ainda de receber uma caução no valor de MOP 20 mil, “como garantia do cumprimento das obrigações decorrentes da apresentação da proposta”. Os novos profissionais terão ainda de ser portadores do cartão de residente permanente ou ter uma autorização de residência. Quem tiver dúvidas sobre o processo de candidatura, pode assistir às três sessões de esclarecimento que vão decorrer no próximo dia 25 e em Abril.

METRO INFLUENCIA

A população e os turistas poderão desfrutar dos novos táxis a partir do Verão, dado que as licenças serão distribuídas em quatro fases, com a primeira a começar nos meses de Junho e Agosto. Já a última fase decorre entre Setembro e Novembro. Depois da atribuição da licença, cada taxista tem três meses para ter a viatura pronta a funcionar. Segundo Wong Wan, director da DSAT, este concurso que agora vem a público insere-se nas Linhas de Acção Governativa (LAG) e surge no seguimento da “procura do mercado”. “Através do concurso podemos melhorar a qualidade dos táxis e resolver de imediato a situação do tempo de espera.” (ver caixa) Anunciadas as novas licenças, resta saber como ficam as antigas. Cerca de 230 alvarás vão caducar em 2015 e 2016, e o Governo ainda vai analisar se mantém

www.hojemacau.com.mo

Governo disponibiliza as prometidas 200 novas licenças

Mais táxis a partir do Verão A Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego está a aceitar, até 12 de Abril, candidaturas para mais 200 licenças de táxi. Na calha está também um novo regulamento administrativo, que deverá entrar em “processo legislativo” este ano

sociedade

5

esse número. “Teremos de respeitar o regulamento e realizar um concurso público”, disse Lou Nga Wa, chefe da Divisão de Gestão de Transportes da DSAT. “Em 2015 o Metro Ligeiro deverá começar a funcionar e vamos ver se são necessários mais táxis.”

NOVO REGULAMENTO À VISTA

Outro passo que a DSAT quer dar para melhorar o serviço é a alteração ao regulamento administrativo dos táxis. De acordo com Wong Wan, a primeira fase de consulta pública já foi realizada, sendo que as alterações ao documento podem entrar em “processo legislativo” ainda este ano. Uma das principais alterações prende-se com o agravamento das multas aos táxis que não cumprirem o regulamento, e que poderão situar-se entre 2 mil e 5 mil patacas. A DSAT vai ainda analisar a introdução do regime de suspensão ou cancelamento da carteira profissional, em situações de incumprimento. A pensar nos moradores dos bairros antigos e nos portadores de deficiência, deverão ser introduzidas mais tecnologias nos táxis.

Tempo de espera aumentou 80% A DSAT foi verificar quanto tempo é que os cidadãos e turistas esperam para apanhar um táxi e não tem duvidas: dos cinco minutos de espera em 2010 passaram-se para nove minutos no ano passado. Segundo Wong Wan, tal representa um aumento na ordem dos 80%, sendo que os locais onde a situação é mais grave é no Fai Chi Kei e Ilha Verde, com esperas de uma hora. Para colmatar este problema, a DSAT quer realizar um estudo ainda este ano.

Novas tarifas por definir Questionado sobre os já anunciados aumentos da bandeirada nos táxis, Wong Wan anunciou que ainda não há valores definidos. “Este ano iremos ter uma conclusão, e temos de ver de acordo com a realidade e a inflação”, disse Wong Wan. Recorde-se que a proposta que está em cima da mesa, defendida pelos taxistas, é o aumento da bandeirada de 13 para 15 patacas.


6

nacional

quinta-feira 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

Activista chinesa “Deusa da Virgindade” só admite sexo três anos depois do casamento

“A entrega ao prazer sexual pode provocar a decadência de um país”

A

activista conservadora chinesa Tu Shiyou, conhecida como “Deusa da Virgindade”, afinal, quer casar, “de preferência com um funcionário público comunista”, mas põe como condição uma abstinência sexual nos primeiros três anos do matrimónio. Ex-professora primária, de 38 anos, licenciada em jornalismo pela Universidade de Hubei, Tu Shiyou tornou-se conhecida por ter criado um site defendendo “as virtudes da castidade”. Orgulhosa da sua virgindade, Tu Shiyou critica as jovens que têm relações sexuais antes do casamento e considera que “a entrega ao PUB

prazer sexual pode provocar a decadência de um país”. Numa entrevista publicada ontem pelo Diário de Cantão, Tu Shiyou revela que está à procura de um homem

para casar, “de preferência também virgem”, mas segundo o anúncio que difundiu através do Weibo, o Twiter chinês, os candidatos têm de satisfazer cinco requisitos.

O marido ideal, para ela, deve ser “um homem honrado”, membro do Partido Comunista, “com emprego certo”, menos de 40 anos e um curso universitário.

Os divorciados estão excluídos e, naturalmente, não haverá sexo antes do casamento: nem antes nem nos primeiros três anos, que Tu Shiyou encara como “um período experimental”. “Se um homem conseguir preencher aquele requisito, isso significa que me ama verdadeiramente e que é sincero.” Quanto à preferência por filiados no Partido Comunista, Tu Shiyou diz que estes são “mais fiáveis”. Numa sondagem a 80 mil estudantes, de 10 cidades chinesas, 70% dos inquiridos disseram “aceitar” a prática de relações sexuais antes do casamento a um jornal de Pequim, numa reportagem sobre Tu Shiyou.

A “Deusa da Virgindade” não está, contudo, sozinha. No ano passado, uma delegada à Assembleia Nacional Popular proclamou que “a virgindade é o dote mais precioso que uma rapariga pode dar à família do seu marido”. Em 2010, num inquérito online, 80% dos 160 mil homens que responderam disseram que gostariam de casar com uma mulher virgem e apenas 13% concordaram que isso não interessava. “É errado avaliar os padrões morais de uma mulher através da virgindade”, disse um sexólogo chinês citado pelo Global Times, criticando “as restrições impostas à sexualidade das mulheres”.


quinta-feira 22.3.2012

N

UM artigo de opinião publicado recentemente no Financial Times, o jornalista e comentador de política internacional daquela publicação, Gideon Rachman, analisa o presente e o futuro da China. O Hoje Macau deixa-lhe aqui as principais passagens, nas linhas que se seguem. As minhas estantes de livros em Londres estão vergadas sob o peso de títulos como “Eclipse Vivendo à sombra da hegemonia económica da China” e “Quando a China dominar o mundo”. Mas se viajarmos à própria China encontramos muitas pessoas que vêem com cepticismo a ideia de que o país seja uma superpotência ascendente. Os cépticos não são apenas ocidentais pessimistas radicados na China ou progressistas chineses frustrados. Wen Jiabao, o primeiro-ministro, fez um óptimo trabalho ao minimizar a importância do milagre chinês. Wen já descreveu o crescimento económico chinês como “desequilibrado e insustentável”. Na semana passada avisou que, se a China não prosseguir com as reformas políticas, ficará vulnerável a mais uma “revolução cultural” que poderia acabar com as suas conquistas económicas. As declarações de Wen foram seguidas rapidamente pela queda em desgraça de Bo Xilai, o polémico chefe do Partido Comunista em Chongqing. Esta explosão de disputas políticas internas ao mais alto nível tem vindo a ser vista pelos críticos da China como mais uma prova de que a tão falada estabilidade do país não passa de um mito.

nacional

www.hojemacau.com.mo

Financial Times questiona: China é superpotência em ascensão ou profundamente instável?

Repensar um país

Quem tem razão? As pessoas que consideram a China uma superpotência em ascensão ou aquelas para as quais o gigante asiático é um país profundamente instável? O mais estranho é que a razão está dos dois lados. É muito claro que a China tem desafios políticos e económicos enormes pela frente. Mas é extremamente improvável que a instabilidade futura possa fazer descarrilar a sua ascensão. Seja qual for o pensamento de alguns sectores do Ocidente movidos pelos seus próprios desejos, a verdade é que não vamos acordar um dia e descobrir de repente que o milagre chinês na realidade não passou de uma miragem. O meu próprio cepticismo em relação à China é suavizado pelo facto de saber que os analistas no Ocidente estão a prever o fim do boom chinês praticamente desde que ele começou. Em meados dos anos 1990, como editor da secção da Ásia da “The Economist”, publicava frequentemente artigos sobre a instabilidade inerente

resto da Ásia. A Coreia do Sul e Taiwan passaram de estados de partido único bastante brutais para democracias funcionais - e da manufactura de baixo custo para o consumismo high-tech. A pura e simples escala da China, para além da sua história singularmente traumática, dificultará a transformação política e económica do país. Se a China seguisse o rumo de eleições livres, era quase certo que assistiria à ascensão de movimentos separatistas no Tibete e em Xinjiang. Tendo em conta profundidade do nacionalismo chinês, é pouco provável que esses movimentos fossem tratados com sensibilidade ou subtileza. No entanto, mesmo que visualizemos o pior cenário possível - ou seja, uma guerra civil -, isso não significaria necessariamente que a China não alcançasse o estatuto de superpotência. Se duvidam, pensem na ascensão da última superpotência emergente a abalar o mundo. Os EUA travaram uma guerra civil na década de 1860, mas na década de 1880 eram a maior economia do mundo. Ou veja-se o caso da Alemanha ou do Japão: países que foram derrotados e devastados numa guerra mundial, mas que não demoraram a retomar as suas posições entre as economias líderes do mundo.

À PROVA DE TURBULÊNCIA

CRESCIMENTO IMPARÁVEL

da China. Podiam ser previsões sombrias sobre a fragilidade do sistema bancário ou relatos sobre disputas internas ferozes no primeiro escalão do Partido Comunista. Em 2003 comprei um livro aclamado, “A Esperada Queda da China”, de Gordon Chang, no qual se previa que o milagre chinês duraria mais cinco anos no máximo. Portanto hoje, quando leio que os bancos chineses estão próximos do colapso, que o clima nas zonas rurais é de insatisfação aguda, que as cidades se encontram à beira

do desastre ambiental e que as classes médias estão a revoltar-se, sinto a tentação de bocejar e virar a página. Na verdade já ouvi tudo isto antes.

AINDA ASSIM...

No entanto, é igualmente difícil acreditar que os sistemas económico ou político chinês possam continuar como estão por tempo indeterminado. Um crescimento acelerado de 8% a 9% ao ano, movido pelas exportações, não é sustentável para sempre. E o siste-

ma político da China parece cada vez mais anacrónico, à medida que as reivindicações de democracia se espalham pelo mundo. Wen Jiabao provavelmente estava a assinalar exactamente isso quando disse que a reivindicação de democracia das populações árabes “precisa de ser respeitada... e não pode ser reprimida pela força”. É igualmente verdade que a China tem pela frente transições políticas e económicas muito difíceis. Existem, contudo, precedentes animadores vindos do

7

O que EUA, Alemanha e Japão tinham em comum era o facto de terem descoberto a fórmula de uma economia industrial bem sucedida - algo que parece ser capaz de sobreviver a qualquer nível de turbulência. Depois de mais de 30 anos de crescimento económico acelerado, é claro que também a China já domina esta fórmula. Alguns dos cépticos sobre a China preferem comparar o crescimento acelerado do país ao da União Soviética ou ao Japão na década de 1980. Mas a ineficiência da URSS era disfarçada pelo facto deste país nunca competir nos mercados mundiais. A China, pelo contrário, já é o maior exportador mundial. Quanto à bolha japonesa, ela explodiu quando o país já era muito mais rico em termos per capita do que a China é hoje. Pelo facto de ser relativamente pobre, a economia chinesa tem ainda um enorme espaço para a modernização. Na política, assim como na economia, as fraquezas da China também assinalam potenciais ainda não aproveitados. Como demonstrou a disputa política interna da semana passada, o país ainda carrega um sistema político imaturo. Se e quando a China conquistar a “quinta modernização”, como o dissidente Wei Jingsheng certa vez descreveu a democracia, o país terá superado o maior obstáculo que ainda o impede de alcançar o estatuto de superpotência.


8

publicidade

www.hojemacau.com.mo

quinta-feira 22.3.2012


quinta-feira 22.3.2012

O

governo chinês manifestou na terça-feira a sua preocupação com o plano da Coreia do Norte de lançar um foguete, em Abril. Entretanto o presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-Bak, anunciou ontem que o seu país, juntamente com outras quatro nações (China, EUA, Rússia e Japão), vai tentar dissuadir Pyongyang do lançamento do satélite, durante a cimeira sobre energia e armamento nucleares que se realiza quinta e sexta em Seul. A Coreia do Norte reagiu entretanto advertindo que qualquer comunicado sobre o seu programa nuclear durante a cimeira será considerado como uma declaração de guerra. “A China expressou a sua preocupação a todas as partes, e pediu-lhes que mantenham a calma e a serenidade”, afirmou, em conferência de imprensa, o director-geral dos Assuntos Asiáticos do ministério chinês, Luo Zhaohui, na terça-feira. Pyongyang anunciou, em meados de Março, o lançamento de um foguete de longa distância, 16 dias depois de ter concordado acabar com estes lançamentos, para receber 240 mil toneladas de ajuda alimentar dos Estados Unidos. No entanto, este satélite é considerado por muitos observadores como um disparo de míssil disfarçado. O representante chinês apelou aos Estados Unidos e à Coreia

Cinco Nações tentam dissuadir Pyongyang do lançamento de satélite

Orelhas moucas

Os líderes dos Estados Unidos, China, Rússia, Japão e da Coreia do Sul que vão participar na quinta e sexta em Seul na cimeira sobre a energia e armamento nucleares fazem parte das negociações a seis (incluindo a Coreia do Norte) destinadas a convencer Pyongyang a abandonar o seu programa nuclear, em troca de ajuda e que estão suspensas desde Dezembro de 2008. “A decisão da Coreia do Norte de lançar um alegado satélite é um novo tema de discussão para a cimeira, e tem urgência”, declarou o presidente sul-coreano à imprensa. “As cinco nações têm a mesma perspectiva sobre esta matéria. A melhor opção é tentar persuadir a Coreia do Norte a renunciar a este projecto.” A Coreia do Sul já anunciou que vai alterar algumas rotas aéreas e de

Ecologistas denunciam impacto ambiental Governo de Hong Kong aprovou esta terça-feira a construção de uma terceira pista no aeroporto local, um projecto que custará mais de MOP 80 mil milhões e que os ecologistas acusam de ir causar impacto ao nível de ruído, poluição e biodiversidade. “O Conselho Executivo aprovou, em princípio, as recomendações da autoridade do aeroporto para a inclusão de uma terceira pista de aterragem como opção de desenvolvimento”, disse a

do Norte para que mantenham o consenso atingido no final de Fevereiro, que considerou ser “o amanhecer da paz” na península coreana. “Esperamos que os dois lados mantenham o contacto e o diálogo, e sustentem o consenso”, afirmou Luo Zhaohui, que adiantou que Wu Dawei, o enviado de Pequim às negociações para a desnuclearização da Península Coreana, discutiu na segunda-feira o assunto com o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte, Ri Yong-ho.

ROTAS ALTERADAS

Governo de Hong Kong aprova construção de terceira pista de aeroporto

O

região

www.hojemacau.com.mo

secretária dos transportes, Eva Cheng, à imprensa. Este projecto “é essencial para que Hong Kong mantenha a sua competitividade”, acrescentou a governante. Aberto em 1998, o aeroporto internacional de Hong Kong é o número um mundial em trânsito de carga. A autoridade do aeroporto, uma agência governamental, considera que em 2020 as duas pistas existentes não serão suficientes para acomodar o crescente número de voos. O

número de passageiros deverá duplicar até 2030, atingindo os 97 milhões anuais. A construção da terceira pista irá implicar a conquista de 650 hectares de terra ao mar, mas associações ambientalistas temem que o projecto tenha impacto no ruído, na qualidade do ar e na população local de golfinhos brancos, já de si ameaçada.

PREÇO INFLACIONADO

O custo do projecto está estimado em cerca de MOP 83 mil milhões, segundo o preço de 2010, mas poderá ascender a cerca de MOP 134 mil milhões segundo os preços de 2023, de acordo com uma avaliação inicial da autoridade. A autoridade vai agora desenvolver o projecto, processo que durará dois anos e cobrirá aspectos ambientais, financeiros e operacionais. A decisão final tem de ser tomada até 2015.

navegação para proteger os aviões e embarcações, quando a Coreia do Norte lançar o satélite no próximo mês, entre 12 e 16 de Abril, quando o país, que vive debaixo de uma das mais repressivas e isoladas ditaduras em todo o mundo celebra os 100 anos do nascimento do fundador da nação e avô do actual líder, o ditador Kim Il-Sung. Após o anúncio de Pyongyang, os Estados Unidos consideraram o plano norte-coreano como “altamente provocador” e uma “violação das obrigações internacionais”, com o Japão e a Coreia do Sul a condenarem também Pyongyang.

AMEAÇAS DO NORTE

A Coreia do Norte reagiu ontem alertando a Coreia do Sul que qualquer referência ao seu programa nuclear durante a cimeira sobre energia e armamento nuclear em Seul será interpretada como uma “declaração de guerra”. “Qualquer acto provocatório como a publicação de um comunicado a propósito da ‘questão do nuclear no Norte’ durante a conferência de Seul será um insulto extremamente grave”, refere um despacho da agência oficial norte coreana KCNA ontem divulgado. Tal situação “será interpretada como uma declaração de guerra e as consequências interferirão com as discussões sobre a desnuclearização da península coreana”, refere a agência.

Japão reduz importação do Irão

O Japão anunciou ontem que vai reduzir “consideravelmente” as suas importações de petróleo iraniano para contribuir para as pressões internacionais contra o programa nuclear controverso de Teerão. “Explicámos aos Estados Unidos que a tendência [de redução das importações de petróleo iraniano] vai ser acelerada no futuro e que vamos reduzir consideravelmente as nossas importações”, afirmou o porta-voz do Governo japonês, Osamu Fujimura, em conferência de imprensa. Actualmente, o principal fornecedor de petróleo do Japão é a Arábia Saudita (cerca de 30%), seguindo-se os Emirados Árabes Unidos (20%) e o Irão (10%).

Ramos-Horta intervém nas presidenciais

9

Os resultados provisórios das eleições presidenciais realizadas no sábado em Timor-Leste e divulgados terça-feira pelo Secretariado Técnico da Administração Eleitoral confirmaram a passagem à segunda volta de Francisco Lu Olo Guterres e Taur Matan Ruak. O Presidente, José Ramos-Horta, e o presidente do Partido Democrático, La Sama de Araújo, anunciaram ontem que vão indicar em conjunto um sentido de voto para a segunda volta das presidenciais e colaborar para as legislativas. “O presidente La Sama e eu próprio reunimos 35% dos votos”, afirmou o chefe de Estado timorense. “Qualquer desfecho da segunda ronda vai depender muito do nosso sentido de voto. O candidato que necessita ter 50 + 1 para passar na segunda volta vai necessitar do nosso apoio.”


10

publicidade

www.hojemacau.com.mo

quinta-feira


a 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

publicidade

Poeta da dinastia Tang. Entre o taoísmo e o zen, Han Shan fala da vacuidade e do silêncio, do interior dos homens e do encontro com a Natureza. Feito monge, ria-se do mundo, da pressa, das ambições humanas e, sobretudo, ria-se de si próprio. Contemporâneo e imperdível.

11


12

vida

C

OM um investimento de mais de MOP350 mil milhões, o governo coreano está a tentar definir e construir uma metrópole do zero num terreno de seis quilómetros quadrados à beira do Mar Amarelo. A 65 quilómetros de Seul, está a ser erguida a cidade global do futuro, uma metrópole com o que há de mais moderno em tecnologia e noções de urbanismo, onde tudo é planeado para facilitar a vida do cidadão. Trata-se do maior investimento imobiliário privado já realizado. A ideia é criar um novo centro financeiro da Ásia, uma mistura de Paris, Nova York e Dubai, que deve ficar pronta em 2015 com 80 mil apartamentos residenciais, 4,6 quilómetros quadrados de escritórios e um parque com 41 hectares.

quinta-feira 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

A imaginação está a ditar as regras da nova cidade de futuro

Metrópole “fantástica” criada na Coreia do Sul

VOZES DA UTOPIA

TRÁFEGO FORA

Songdo quer ser pioneira em absolutamente todos os aspectos. Será uma cidade “verde”, com 40% de área destinada a parques e praças. Será uma cidade sem trânsito, com todo o sistema viário planeado para aumentar a fluidez, além de altos investimentos em metro, eléctricos e até táxis aquáticos eléctricos. As ruas têm sensores no asfalto, que ajudam a entender em tempo real os deslocamentos, aumentar o tempo dos sinais em caso de congestionamentos e até diminuir a iluminação das vias quando ninguém estiver passando, para economizar energia.

GARRAFAS ELECTRÓNICAS

Também será uma cidade “wireless” totalmente conectada. Para se ter ideia, até

serão em inglês; uma ponte de 21 quilómetros que liga o centro ao aeroporto; um prédio de 68 andares, o mais alto da Coreia do Sul; um centro de artes que inclui salas de concerto, museus e uma escola de design; um dos maiores clubes de golfe do mundo; e até um hospital que teve o planeamento de empresas como 3M e Microsoft.

as garrafas de refrigerante vendidas no supermercado terão uma etiqueta electrónica; depois de usadas, se as garrafas forem jogadas no cesto de lixo correcto

para reciclagem, o morador ganhará descontos nos impostos. Outras inovações são invisíveis, mas igualmente surpreendentes. A água das

residências, por exemplo, será reutilizada na irrigação. Já o lixo, tanto o orgânico quanto o reciclável, será transportado por meio de canos pressurizados, dis-

pensando a necessidade de depósito. A nova metrópole ainda terá outros “mimos”, como uma universidade totalmente tecnológica onde as aulas

Sabia que... A temperatura nas

cidades é, em média, 2 a 3°C

mais alta do que no campo circundante, devido ao

consumo de energia?

“A ideia é ter uma metrópole digital, com o que há de melhor nas outras cidades como Nova York, Dubai ou Londres, mas juntando com o que a tecnologia oferece hoje”, diz o inglês David Moore, um dos directores de incorporação do projecto. “Songdo será uma cidade global da Ásia, a poucas horas da grandes cidades da região, e não apenas um parque de diversões.” Apesar da megalomania do projecto, ele já está saindo do papel - algo em torno de 40% da estrutura da cidade de Songdo está pronta e operante. Cem prédios já foram erguidos, ao custo de mais de MOP44mil milhões. E interessados em virar “songdianos” não faltam: no início da venda dos primeiros 2.600 apartamentos, apareceram quase 21 mil compradores. Já na segunda leva de apartamentos, 25 mil unidades, que somavam mais de MOP8 mil milhões, foram vendidas em apenas um dia. Resta saber, no entanto, se todas essas inovações e construções vão de facto conectar-se para passar Songdo do papel para a maior inovação territorial.


quinta-feira 22.3.2012

vida

www.hojemacau.com.mo

13

Satélite da Terra teve uma tumultuosa evolução

Nasa reconstitui a história da Lua

A

Lua não teve sempre o mesmo aspecto, apesar da sua aparente quietude. O Goddard Space Flight Center da Nasa reconstituiu o passado do satélite natural da Terra e a sua tumultuosa evolução. Embora

a sua aparição ainda seja objecto de debate entre os astrónomos, observações realizadas com o Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), enviado à superfície lunar em 2009, permitiu aos especialistas norte-americanos perceber melhor a Lua.

Apagões de memória variam de pessoa para pessoa

Blackout alcoólico é neurobiológico

A

falta de memória causada pelo álcool não depende apenas da quantidade de bebida consumida. Um estudo revela que os apagões de memória variam de pessoa para pessoa, devido a um mecanismo neurobiológico. O estudo analisou doze homens e doze mulheres. Destes, metade tem blackouts recorrentes quando bebe e a outra metade não. Os investigadores da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, analisaram o cérebro antes e depois do consumo de álcool. Segundo os cientistas, a actividade cerebral era semelhante, quando as pessoas analisadas não tinham consumido álcool mas, depois do consumo, aquelas que são mais propensas aos apagões apresentaram padrões diferentes no fluxo sanguíneo e na actividade dos neurónios. Estes resultados apontam para uma predisposição neurobiológica para as falhas de memória causadas pela bebida.

Segundo aquele estudo, 40 por cento dos estudantes universitários sofrem com os apagões de memória quando bebem, expondo-se a riscos como conduzir ou fazer sexo sem segurança. O trabalho foi publicado na revista científica Alcoholism: Clinical & Experimental Research.

Um dos primeiros choques na sua evolução é a formação, há 4,3 milhares de anos, do Polo Sul-Aitken – é uma cratera localizada no lado negro da Lua, com 13 quilómetros de profundidade e 2500 de diâmetro e assim no-

meada em homenagem a Robert Grant Aitken, um astrónomo especialista em sistemas estelares binários. Livre de impactos de grande envergadura até agora, a superfície do satélite terrestre, não tem

qualquer atmosfera protectora caso sofra colisões com asteróides. As crateras e os mares lunares foram-se desenvolvendo ao longo de centenas de milhões de anos, muito antes de ter a face rugosa que hoje se observa.

Central solar na Espanha trabalha 6400 horas por ano

A

Energia solar de dia e noite

única estação de energia termosolar no sul da Espanha pode livrar-se de dias nublados: a energia armazenada quando o sol brilha permite produzir electricidade durante mesmo durante a noite. A estação Gemasolar, em funcionamento desde Maio passado, destaca-se nas planícies de Andaluzia. Entre Sevilha e Córdoba, pode-se ver a torre central iluminada como um farol por 2.600 espelhos solares, cada um com 120 metros quadrados, que a rodeiam num imenso círculo de 195 hectares. “É a primeira estação no mundo que funciona 24 horas por dia, uma estação de energia solar que funciona dia e noite”, disse Santiago Arias, director técnico da Energia Torresol , que administra a estação. O mecanismo é “muito fácil de explicar”, disse

Arias, os painéis reflectem os raios solares para a torre, transmitindo energia a uma intensidade mil vezes maior do que os raios solares atingem a terra. A energia acumulada numa cuba cheia de sais fundidos a uma temperatura de mais de 500ºC. Esses sais são utilizados para produzir vapor para girar as turbinas e produzir electricidade. É a capacidade da estação armazenar a energia que faz com que a estação

Gemasolar seja tão diferente porque permite transmitir energia durante a noite, com base em energia que tenha acumulado durante o dia. “Eu uso essa energia que eu achar melhor, e não como o sol dita”, explicou Arias. Como resultado, a planta produz uma energia de 60% mais do que uma estação sem capacidade de armazenamento, pois pode trabalhar 6.400 horas por ano, comparado com as 1,200 a 2,000 horas de outras estações

*NOTA DA REDACÇÃO A partir do mês de Abril, o Hoje Macau vai substituir a rubrica “Click Ecológico” por outra, intitulada “Macau sã assado”. O desafio serve para mostrar diversos aspectos do quotidiano caricato do território. Os nossos leitores ficam assim convidados a enviar fotos para o e-mail info@hojemacau.com.mo, em assunto “Macau sã assado” e uma breve legenda. As fotos devem retratar os momentos mais engraçados e insólitos do dia-a-dia de Macau e deverão ser identificadas com o nome do seu autor.

de energia solar, disse ele. “A quantidade de energia que produzimos num ano é igual ao consumo feito por 30.000 lares espanhóis”, disse Arias, acrescentando que representa uma economia anual de 30.000 toneladas deCO2. O produto final da estação Gemasolar advém do contributo de investidores estrangeiros como a Energia Torresol, que é uma joint venture entre o grupo de engenharia espanhol Sener - que detém 60 por cento -e Dhabi, Masdar Abu fempresa de energia finaceiramente renovável. “Este tipo de estação é caro, não por causa da matéria-prima que usamos, que é a energia solar livre, mas por causa do enorme investimento que essas plantas necessitam”, disse Arias. O custo de investimento é superior a MOP 2 mil milhões.


publicidade

14

quinta-feira 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

ANÚNCIO [N.º81/2012] Para os devidos efeitos, vimos por este meio notificar os representantes dos agregados familiares seleccionados da lista de espera de habitação económica abaixos mencionados: N.º do boletim de candidatura 27123 55153 96853 74241 90882 68334 71773 72746 *74141 75449 76284 *81528 83943 85551 *90402 90623 92806 98256 104792 105814 *107853 *111564 111816 112223 117355 126130 52773 76925 79466 *80241

Aviso Avisam-se os interessados que estam abertos os concursos de ingresso (concurso interno especial), de prestação de provas, para o preenchimento das seguintes lugares de pessoal docente da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, de acordo com as condições referidas no Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau, n.° 12, II Série, de 21 de Março de 2012, cujo o prazo terminará no dia 10 de Abril: - três lugares da carreira de docente do ensino secundário de nível 1, em regime de contrato além do quadro; - um lugar da carreira de docente do ensino secundário de nível 1, em regime de contrato de assalariamento; - dois lugares da carreira de docente dos ensinos infantil e primário de nível 1, em lugar do quadro; - três lugares da carreira de docente dos ensinos infantil e primário de nível 1, em regime do contrato além do quadro; - um lugar da carreira de docente dos ensinos infantil e primário de nível 1, em regime do contrato de assalariamento.

Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, aos 9 de Março de 2012.

A Directora Leong Lai

Nome POON CHI FAT TONG IAN TAI FONG SIN I LAM O LENG LAI SI KIN FOK HOU KEI HO SIO TAI U WAI HANG *LEI KA CHON TANG WAI KIN FONG WAI SAN *CHEANG SUT CHAN CHEONG WENG PAN LAM KA WAI *CHEONG OI IENG LEI TAK WAI LEONG KA HOU FONG WAI HONG POON ERNESTO AO IEONG HOI I *HO MAN TAT *CHIO SAO WAI CHENG WAI TAK LAM WENG KEI LEONG MAN TENG SI TOU CHOI TENG CHEONG KA NGAI LAO UN PAN PUN WAI LEONG *CHEANG KA LAI

N.º do boletim de candidatura 22551 60119 118123 73952 *51844 *70509 71996 73835 75384 75493 79178 82247 84096 89844 *90607 92665 95740 *102640 105285 *107662 110746 111630 111978 116843 119831 127693 61994 78544 79685 81149

Nome LOI IONG KUONG IAO IENG CHI HOI HONG TOU U HOK IONG *TONG KENG IO *CHEONG SI MAN FONG KA LOK HO WENG KIN LEONG WENG KIT CHAN CHONG TENG NG LAI IENG SIO MENG LOK KONG LAI SI TANG IONG PIO *CHEANG CHI CHAI NG CHI HONG CHAN SIN HANG *CHONG WENG IAN LAU CHI IAN *MAN HOU KENG TOMAS ANTUNES ERICA FRADE VONG WENG MAN WONG TAK CHI CHAN U WAI LAO HOI IAN CHOI CHI CHONG LIN SENG PUN FONG I KAM TIN LONG NG UN KUAN

De acordo com os termos do artigo 12.º do Decreto-Lei n.º 26/95/M, de 26 de Junho, o Instituto de Habitação (IH) informa os representantes dos agregados familiares acima referidos, através de ofícios, para se dirigirem pessoalmente ao IH, sita na Travessa Norte do Patane, n.º 102, Ilha Verde, Macau (perto da Escola Primária Luso-Chinesa do Bairro Norte), no dia 10 de Abril de 2012, às horas fixadas nos respectivos ofícios, para escolha das fracções de habitação económica disponíveis de T2 na zona de Taipa. Nessa altura, os agregados familiares da lista de espera acima referidos devem apresentar os documentos comprovativos (originais e cópias) abaixo mencionados, para efectuar a nova verificação dos requisitos da candidatura da aquisição de habitação económica. Caso as respectivas informações afectem os actuais requisitos da aquisição de fracção ou existirem mudança da composição dos agregados familiares acima referidos, este Instituto irá suspender, imediatamente, o procedimento da escolha de habitação económica: 1 Documentos de identificação de todos os elementos do agregado familiar e os seus cônjuges (caso houver) registados no boletim de candidatura de habitação económica. 2. Prova de casamento (aplicável aos indivíduos casados. Caso tenha entregue ao IH, nos últimos três meses, não é necessário a entregar de novo.) 3. Boletim de candidatura dos dados dos agregados familiares de habitação económica devidamente preenchidos e assinados. De acordo com os termos do n.º 2 do artigo 13.º do decreto-lei acima referido, com as alterações introduzidas pelo Regulamento Administrativo n.º 25/2002, caso os agregados familiares da lista de espera acima referidos não tenham comparecido no IH, no dia e horas fixados, e apresentado os documentos acima referidos, para escolha de habitação ou não pretendam adquirir nenhuma das fracções de habitação económica disponíveis no momento podem optar entre, por motivo não justificado, implica a perda do direito de escolha e passagem automática para o último lugar da lista geral; ou após a apreciação dos dados apresentados, verifique que não reunirem com os requisitos da candidatura, os agregados familiares seleccionados serão excluídos na lista geral. * Em caso da 2.ª convocação, os agregados familiares seleccionados que não tenham comparecido no IH, no dia e horas fixados, e apresentado os documentos acima referidos, para escolha de habitação ou não pretendam adquirir nenhuma das fracções de habitação económica disponíveis no momento podem optar entre, serão excluídos na lista geral, de acordo com os termos das alínea a) do artigo 14.º do decreto-lei acima referido, com as alterações introduzidas pelo Regulamento Administrativo n.º 25/2002 e alínea 2 do n.º 5 do artigo 60.º da Lei n.º 10/2011. No intuito de proporcionar os agregados familiares seleccionados para terem mais conhecimentos sobre as informações das fracções de habitação económica disponíveis, o IH juntamente os ofícios enviará em anexo o catálogo com descrições das fracções para venda, tabela dos preços, rácio bonificado, pontos de observação, informações sobre a fracção de modelo. Caso os agregados familiares seleccionados não tenham recebidos os ofícios remetidos pelo IH, até sete dias antes da data fixada, poderão dirigir-se ao IH sito na Travessa Norte do Patane n.º 102, Ilha Verde, Macau) ou consultar através do telefone n.º 2859 4875, durante o horário de expediente.

O Presidente,

Tam Kuong Man 20 de Março de 2012


quinta-feira 22.3.2012

cultura

www.hojemacau.com.mo

“Nortada”, Companhia Olga Roriz

Óperas tradicionais chinesas em destaque no Festival

FAM aposta forte na cultura local e na ópera tradicional

As artes voltam a conquistar Macau A pouco mais de um mês do XXIII Festival de Artes de Macau, o Instituto Cultural desvenda a programação de uma iniciativa que reúne ópera, ballet, teatro, dança com o melhor de grupos locais, presenças europeias, chinesas e de Portugal Rita Marques Ramos rita.ramos@hojemacau.com.mo

A

S artes dos quatro cantos do mundo vão estar mais uma vez reunidas em diversos palcos de Macau. Maio é, por excelência, o mês do intercâmbio cultural e da harmonia entre artes tradicionais de oito países distintos. O ocidente ganha destaque em número de representantes (Portugal, Espanha, Reino Unido, França, Itália, EUA e Argentina) mas o Oriente garante a abertura oficial com a Ópera de Pequim, espelhando a cultura tradicional chinesa. Tal como a Ópera Cantonense (Yueju), que consta na Lista do Património Cultural Intangível da

15

Humanidade da UNESCO, desde 2009, ambas prometem inebriar o público presente. “Su Wu da Dinastia Han” abrilhantará o grande auditório do Centro Cultural de Macau (CCM) agarrando audiência rendida mas também principiantes, que de certo já constataram a exuberância da Ópera de Pequim. “A ópera tem muito boa qualidade, por isso é uma oportunidade para promover este tipo de arte para o publico da RAEM”, refere Ung Vai Meng, presidente do Instituto Cultural, durante a cerimónia inaugural do XXIII Festival de Artes de Macau. Depois da “Ópera Cantonense em Concerto” (04/05) chegar-nos-á o “Sonho do Pavilhão Vermelho” que vem preencher as noites de 26 a 28 de Maio de tragédias clássicas com actores de elite do Teatro de Ópera Cantonense de Guandong. No enfoque dado à tradição cultural chinesa, não foram esquecidas também as sombras chinesas de Shandong que frisam a tónica familiar da programação de 2012. A programação pretende, acima de tudo, “criar uma atmosfera de família”, segundo Ung Vai Meng, agarrado a um público novo: os mais pequenos. “O Planeta dos Beetlebuns”, teatro britânico para bébés, “O Pequeno Sonho do Pequeno Macaco”, do teatro infantil de Macau, e “Colores Primarios”, uma viagem de uma companhia argentina pela primeira infância, compõem parte da vertente ameninada do

cartaz porque “o futuro são as crianças” e o papel do festival é também “ensinar”, justifica o presidente do IC.

“O ROSTO DA NOSSA CULTURA”

Mas este ano o FAM agarra com unhas e dentes a oportunidade de intercâmbio entre locais e internacionais, dando maior projecção às artes feitas em Macau. “O programa inclui 17 espectáculos de grupos locais”, representando mais de metade do programa - com teatro, música, dança e exposições - porque as associações artísticas locais são “o rosto da nossa cultura”, evidencia o presidente do IC. Garantida, por Ung Vai Meng, ficou também a aposta crescente nas indústrias criativas locais daqui em diante. Ainda no que se refe-

re à projecção da arte de Macau, Keng Ieong, do departamento de promoção das indústrias culturais e criativas do IC, referiu que já estão a ser feitos acordos para que os grupos locais façam performances no exterior, “estamos a analisar a hipótese de projectar o campo da cultura e da arte (de Macau) na Inglaterra, por exemplo”. No festival, o público pode desbravar o melhor das artes locais com a Orquestra Chinesa de Macau, a Companhia Juvenil de Dança de Macau, a Exposição Anual de Artes Visuais de Macau e o grupo de teatro em patuá, Dóci Papiaçám di Macau.

“AQUI TEM DIABO” EM PATUÁ

Miguel Senna Fernandes, director da companhia de

teatro em patuá, diz que este ano quatro sketches compõem “Aqui tem Diabo”, cujo o propósito é trazer uma noite de humor macaense, que tem como pano de fundo “a presença de um espírito”. O dramaturgo levantou o véu deste espectáculo... Será uma sátira dos macaenses face aos episódios polémicos das campas e de terrenos que não deixam espaço a mais nada. O céu está saturado de gente - devido às catástrofes contemporâneas, tsunamis, guerras - e os falecidos voltam a Macau mas zangam-se porque em “Macau acontecem coisas inacreditáveis, que não lembram o Diabo”, adianta o director dos Dóci Papiaçám di Macau. Este ano, haverá novas estreias. Actores recém-

-chegados da Escola Portuguesa de Macau que se interessaram em aprender o dialecto macaense e estão já em ensaios desde o passado mês.

“NORTADA” PORTUGUESA

Portugal faz-se representar com a companhia de Olga Roriz, que apresenta o ballet “Nortada”, que evidencia as memórias da bailarina e coreógrafa sobre a sua terra natal, Viana do Castelo. Cada memória, carregada de nostalgia, saudade e intimidade, oferece o simbolismo inocente do olhar de uma criança. O Festival, caracterizado como uma “Janela de Cultura”, vai deixar cair o pano em diferentes palcos - como a Casa Mandarim, a Casa de Lou Kau, a Galeria de Tap Seac, a Casa Garden, entre outros - a partir do dia 1 de Maio. Os bilhetes vão estar à venda a partir deste domingo, 25 de Março, pelas 10h, através da Rede de Venda de Bilhetes Hong Seng.

Orquestra chinesa de Macau actua em Portugal

A

A três palcos em Julho

Orquestra chinesa de Macau vai actuar em Julho em três palcos portugueses, disse à agência Lusa o vice-presidente do Instituto Cultural, Leung Hiu Ming. De acordo com o mesmo responsável, a Orquestra chinesa de Macau vai actuar em Lisboa, Coimbra e Guimarães, este último espectáculo integrado no programa da Capital Europeia da Cultura, mas as datas dos espectáculos não estão totalmente definidas. Além da orquestra chinesa, também a Orquestra de Macau vai actuar em

Lisboa e Guimarães durante o verão, acrescentou o mesmo responsável, no “âmbito da digressão europeia” que está a ser preparada para o grupo. Criada em 1987 pelo Instituto Cultural de Macau, a orquestra chinesa é constituída por 34 músicos e desde 1988 que efectua várias atuações, quer localmente, quer no estrangeiro, da Índia à Bélgica e a Portugal. Com um reportório diversificado no estilo - do tradicional à produção musical mais recente - a orquestra chinesa tem actuado também localmente

com vários músicos portugueses, num “encontro” de estilos e sons entre o Oriente e o Ocidente como aconteceu em 2011 com o fadista português Ricardo Ribeiro. Já a orquestra de Macau foi fundada em 1983 na Academia de Música S. Pio X por iniciativa do padre Áureo de Castro e de um grupo de músicos amadores, é uma orquestra profissional dependente do Instituto Cultural e actualmente dirigida pelo maestro Lü Jia que acumula as funções de director musical e maestro principal.


16

desporto

Marco Carvalho info@hojemacau.com.mo

A

antiga maratonista japonesa Yuko Arimori deverá voltar a calçar as sapatilhas a 12 de Maio para competir na terceira meia maratona de Dili, uma das três provas que integram o cartaz da Maratona Internacional da capital timorense. A prova saí para a estrada a 12 de Maio e é este ano apadrinhada por Arimori. A atleta japonesa, que conquistou a medalha de bronze na prova da Maratona dos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, tem vindo a trabalhar com a Federação de Atletismo de Timor-Leste e com as autoridades da mais jovem nação do continente asiático com o objectivo de ajudar a desenvolver o atletismo de fundo no país. A antiga maratonista serviu de cicerone ao grupo de atletas timorenses que participaram no final de Fevereiro na edição de 2012 da Maratona de Tóquio, uma prova ganha pelo queniano Michael Kipkorir Kipyego.

POR CULPA DE RAMOS-HORTA

Criada em 2010 por iniciativa do ainda presidente José Ramos-Horta, a Maratona de Dili-

quinta-feira 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

Prova foi antecipada para meados de Maio

Maratona de Dili apresentada

-Cidade da Paz atraiu em Junho último mais de oito mil atletas às ruas da capital timorense. A maior parte dos participantes do evento competiram na me-

nos complicada das provas em cartaz, a mini-maratona, mas a prova-raínha do evento acabou por ver o número de candidatos duplicar. PUB

A segunda edição da Maratona Internacional de Dili acabou por ser ganha por Sammy Kiptoo. O atleta queniano completou os mais de quarenta e dois mil

metros em duas horas, 20 minutos e seis segundos, batendo o recorde instituído em 2010 pelo compatriota Philimon Rotich, que concluiu a edição inaugural do certame com um tempo de duas horas, 34 segundos e 57 segundos. Antecipada para meados de Maio depois de em 2010 e 2011 ter saído para a estrada em Junho, a edição de 2012 da Maratona Internacional de Dili deve atrair à capital timorense mais de dez milhares de atletas, a maior parte dos quais oriundos das escolas de Timor-Leste. A comissão organizadora da prova recebeu ontem um apoio de peso, depois da principal operadora de telecomunicações do país, a Timor-Telecom ter anunciado que se prepara para financiar a iniciativa com a entrega de um cheque de 70 mil dólares norte-americanos. As inscrições para a prova decorrem entre 28 de Abril e 5 de Maio e podem ser feitas também através da Internet.

Torneio de râguebi de Sevens em Hong Kong

A

Portugal à procura do melhor

formação lusa estreia-se na sexta-feira no torneio Hong Kong Sevens, defrontando a Guiana no primeiro jogo do Grupo F da competição, em que procura conquistar um lugar entre a elite da especialidade. Afastado do torneio principal, que tem Samoa, Nova Zelândia e Fiji como cabeças de série, Portugal procura em Hong Kong um dos três lugares do pódio no torneio de apuramento para que em 2013 possa fazer os principais jogos, explicou à agência Lusa Frederico Sousa, técnico nacional. Depois do jogo inaugural, a equipa nacional enfrenta no sábado o Japão e, mais tarde, a Rússia, ainda a contar para a fase de grupos do torneio de apuramento, composto por três “poules”. “Preparámo-nos para ficar nos três primeiros

lugares, que é o nosso objetivo neste circuito”, explicou o responsável, salientando que nos três grupos existem oito equipas mais ou menos equilibradas, embora esteja convencido de que Portugal “irá conseguir” cumprir a missão definida para a antiga colónia britânica. No escalão principal da prova, Samoa, Ingla-

terra, Argentina e Quénia integram o grupo A, Nova Zelândia, África do Sul, Gales e Estados Unidos o grupo B e Fiji, Austrália, França e Escócia o grupo C. No torneio de apuramento, Tonga, Uruguai, Hong Kong e China integram o grupo D, Canadá, Espanha, Zimbabué e Filipinas compõem o grupo E e Portugal, Rússia, Japão e Guiana o grupo F.


quinta-feira 22.3.2012

[ ] Cinema

futilidades

www.hojemacau.com.mo

17

Cineteatro | PUB SALA 2

JOHN CARTER [B] [3D] Um filme de: Andrew Stanton Com: Taylor Kitsch, Lynn Collins, Mark Strong 14.30, 16.45, 19.15, 21.30

SALA 1

A SIMPLE LIFE [A]

SALA 3

THE SECOND WOMAN [B]

Um filme de: Ann Hui Com: Andy Lau, Deannie Yip 14.30, 19.15

THE HUNGER GAMES [C] Um filme de: Gary Ross Com: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson 16.45, 21.30

(Falado em cantonense e mandarim legendado em chinês e inglês) Um filme de: Michael Sucsy Com: Channing Tatum, Rachel McAdams 14.30, 16.30, 19.30, 21.30

VERTICAIS: 1-Sociedade Anónima (abrev.). Molusco (pl.). Nome de letra. 2-Guerreiro valente. Profissional de telecomunicação que transmite programas de rádio ou de televisão. 3-Também não. Criada de companhia. 4-Canteiro de rosas. 5-Profissão (Suf.). Interessar-se com vigiante zelo. Troça. 6-Pó fecundante vegetal. Balseiros, dornas. 7-O mais (Ant.). Trabalhai com afã. Desirmanado. 8-Que é da cor do ouro. 9-Utensílio com uma parte larga e achatada e um cabo (pl.). Cada uma das duas partes que pendem da cintura da sobresaca, fraque, etc.. 10-Larapiar. Figuravam. 11-Queixume. Tirem-se donde estavam. Traseira.

SOLUÇÕES DO PROBLEMA

Su doku [ ] Cruzadas

HORIZONTAIS: 1-Escândio (s.q.). Criadas de servir, sopeiras (Pop.). Gálio (s.q.). 2-Departamento de França. Ementa, lista. Progenitor. 3-Conceder. Matemática (abrev.). 4-Que pode ser movido. Coragem!. 5-Povoação da Beira Litoral. Referente à velhice. Nela. 6-Pertencente ou relativo a determinado lugar. Beneficiai (Fig.). 7-Actínio (s.q.). Revesti de laca. Deus-Sol, no antigo Egipto. 8-Vossa. Caira, desabara. 9-Irmã dos pais. Rio da Rússia. 10-Antiga possessão portuguesa na India. Pano de Arrás. Rio da Suiça. 11-Também (Arc.). Escárnios, zombarias. Voz do carneiro ou do cordeiro.

Aqui há gato [Tele]visão TDM 13:00 13:30 14:30 18:20 19:00 19:30 20:30 21:00 21:30 22:15 23:00 23:45 00:20 00:50 01:20

TDM News - Repetição Jornal das 24h RTPi DIRECTO Lost Sr.5 (Perdidos Sr.5) Montra do Lilau (Repetição) Amanhecer Telejornal TDM Talk Show Castle Passione TDM News Herman 2012 Reportagem Sic Telejornal (Repetição) RTPi DIRECTO

22:00 22:30 23:00 23:30

INFORMAÇÃO TDM

RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:30 Gostos e Sabores 15:00 Poplusa 16:00 Bom Dia Portugal 17:00 O Elo Mais Fraco 18:00 Vingança 18:45 Tempos Modernos RTPi 19:20 Os Compadres 20:00 Jornal Da Tarde 21:20 O Preço Certo 22:00 Com Ciência 22:45 Portugal no Coração ESPN 30 13:00 14:00 18:00 18:30 19:00 19:30 20:00 20:30 21:00

NASCAR Sprint Cup Series 2012 - Highlights (LIVE) Enjoy Jakarta Indonesia Open Day 1 Vancouver Golden Moments 2 Chang World of Football FINA Aquatics World 2012 (LIVE) Sportscenter Asia 2012 ABL 2012 Weekly H/L Global Football 2011 Mundialito De Clubes - Beach Soccer Flamengo vs. Barcelona

Sportscenter Asia 2012 ABL 2012 Weekly H/L Global Football 2011 Mundialito De Clubes - Beach Soccer Flamengo vs. Barcelona

STAR SPORTS 31 13:00 Goal! - FA Cup 2011/12 13:30 Smash 2012 14:00 2011/12 Australia Ironman Champs 15:00 Max Power 2012/13 16:00 FIM X-Trial World Championship 2012 17:00 Sports Max 2011/12 18:00 HSBC Sevens World Series 2011/12 18:30 Inside Grand Prix 2012 19:00 FA Cup 2011/12 Everton vs. Sunderland 21:00 Total Rugby 21:30 (LIVE) Score Tonight 2012 22:00 Global Football 2011 22:30 Goal! - FA Cup 2011/12 23:00 One Fighting Championship 2012 FOX MOVIES 40 11:40 500 Days Of Summer 13:20 Date Night 14:50 Inhale 16:15 The Art Of War Ii 18:00 Ice Age 19:25 Monster House 21:00 Mars Needs Moms 22:30 Flight Of Fury 00:10 The Walking Dead CINEMAX 42 11:30 13:30 16:00 17:25 19:00 20:30 22:00 23:30

G.I. Joe Robin Hood It Came From Beneath The Sea Five Million Years To The Earth Camel Spiders Xiii Red Faction: Origins G.I. Joe

HORIZONTAIS: 1-SC. SOPAS. GA. 2-AIN. ROL PAI. 3-DER. L. MAT. 4-L. MOVEL. SUS. 5-UL. SENIL. NA. 6-LOCAL. DOTAI. 7-AC. LACAI. RA. 8-SUA. RUIRA. M. 9-TIA. B. OBI. 10-GOA. RAS. AAR. 11-ER. RISOS. ME. VERTICAIS: 1-SA. LULAS. GE. 2-CID. LOCUTOR. 3-NEM. CA. AIA. 4-S. ROSAL. A. R. 5-OR. VELAR. RI. 6-POLEN. CUBAS. 7-AL. LIDAI. SO. 8-S. M. LOIRO. S. 9-PAS. T. ABA. 10-GATUNAR. IAM. 11-AI. SAIAM. RE.

À VENDA NA LIVRARIA PORTUGUESA DO CONVENTO PARA A BIMBY • Vários

Com a Bimby, é simples preparar em casa os divinos doces conventuais e recuperar os sabores mais autênticos da doçaria tradicional portuguesa. Mais de 50 receitas inéditas para saborear com a família e amigos. As doces relíquias que os conventos nos deixaram como herança e que constituem uma das maiores riquezas gastronómicas dos nosso país, reúnem-se neste livro numa celebração à arte da boa gulodice.

DIÁRIOS DE UM GANGSTER PORTUGUÊS + OFERTA EXCLUSIVA • André Rito

REGRAS |

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição SOLUÇÃO DO PROBLEMA DO DIA ANTERIOR

Vitorino da Piedade Nunes foi um dos mais célebres cadastrados portugueses. Entre polícias e ladrões, advogados e guardas-prisionais, era conhecido por Dillinger, em alusão ao gangster da América dos anos 30. Poucos portugueses passaram tanto tempo atrás das grades como ele. Narrado com o ritmo absorvente de um romance, Diários de um Gangster Português reconstitui a vida de um bandido implacável mas fiel a uma certa ética. Um homem que, no fim, conseguiu cumprir o seu maior desejo: morrer em liberdade.

A DISPARIDADE DE DOIS MUNDOS Eu sou um gato que adora cultura. Por debaixo deste olhar felino vive uma alma pseudo, um ser esquisito que deixa de ouvir as pessoas quando pousa os olhos num livro assim a puxar para o interessante. Por isso, fartei-me de miar de alegria quando esta semana o Museu de Arte de Macau anunciou que quer tornar as entradas gratuitas todos os dias da semana. É possível transformar uma coisa já de si barata (com entradas a MOP 5), numa coisa dada? É. E estamos a falar de arte. Aqui os gostos ficam à porta, cada um tem os seus. Eu não quero saber se aqui em Macau qualquer um é artista, o que interessa é que quem gosta e quer ver pode aprender algo diferente de forma gratuita. Estamos a falar de quadros que nos enchem os olhos, esculturas que nos apaixonam. Tal pensamento fez-me imediatamente pensar no lado de lá, o lado onde mantenho o meu lado emocional, como já escrevi aqui. Lembrei-me da calçada portuguesa que pisava em Lisboa quando ia a caminho do Centro Cultural de Belém aos domingos sem pagar nada, só porque estava lá um senhor chamado Berardo. E como eu me diverti a ver aquelas coisas malucas do Andy Wharol. Ou a tomar um café naquela esplanada que olha para o Tejo. Tudo isto de graça, era um mimo. Mas é pena que do outro lado de lá este seja um dos poucos espaços onde a arte se tornou massiva, para o pobre e para o rico. Num país que acabou com o Ministério da Cultura para cortar no orçamento, e que depois pôs lá um tipo chamado Francisco José Viegas como secretário de Estado da Cultura, não há cá arte gratuita para ninguém. Em Portugal, quem quer fazer teatro, cinema, literatura ou arte passa por obstáculos financeiros que nunca mais acabam, porque as pessoas estão mais interessadas em ter o que comer no dia seguinte. São mundos tão díspares estes onde vivo, entre a razão e o coração, que quase começo a chorar aqui na redacção.

Pu Yi RUA DE S. DOMINGOS 16-18 • TEL: +853 28566442 | 28515915 • FAX: +853 28378014 • MAIL@LIVRARIAPORTUGUESA.NET


18

opinião

quinta-feira 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

Carlos M. Cordeiro

da estrela

No futebol não há crise

E

U sou daqueles que aceitam pacificamente quantos não gostam de futebol. E se você for um deles não vale a pena continuar nesta página. Acontece que o meu Sporting da Covilhã está em dificuldades financeiras à semelhança de todos os outros clubes, quer sejam ricos, remediados ou pobres. Dirão alguns que é da crise. Não é. É do vício. Há aquela mania redondinha de ver uma bola a girar e, a partir daí, começou uma data de gente a pensar que o facto de contratar uns jogadores da arte, de pôr o esférico a rolar, de enfiar uns fulanos nas bancadas a gritar e de comprar uns árbitros (mas isso é outra história), que seria o suficiente para estar criado um clube e ganhar muito dinheiro, fama e medalhas. E a taça. Há sempre uma taça, nem que seja entregue ao campeão passado um ano. O futebol tem que se lhe diga e cada vez mais é um negócio de milhões. De quem tenha esses milhões. É uma arte. De quem saiba imitar o Cristiano Ronaldo e o Messi. É uma empresa. Se o empresário for sério e não pretender servir-se do clube ao ponto de se exilar em Londres e

cartoon por Steff

enche. O do Sporting quase que enche e mais nada. E o Braga? Está bem, o do Braga agora, que também quer saborear o paladar de ser campeão de Portugal. De um Portugal com o futebol igual ao estado do país. Endividado até ao tutano. Dívidas, mais dívidas contraídas por inconscientes, psicopatas, megalómanos, ai desculpem, por gestores e empresários.

ir adiando os julgamentos até às calendas. É um espectáculo. Quando os artistas sabem driblar sem passarem o tempo a dar cambalhotas para enganar o árbitro. O futebol é o máximo, dirão outros. É a loucura, a emoção, a adrenalina, as lágrimas, os beijos e os abraços. Abraços, não

pagas nada pelos meus abraços, canta o Fernando Tordo. A verdade é que o futebol movimenta milhões. Milhões de quê? De euros, não de pessoas. Essas, ficam na bancada do sofá a ver pela televisão. Nem todas, claro. O estádio do Benfica enche. O do Porto

IDEOLOGIA DO ÓDIO

Ninguém entende como é que o “deve” é sempre mais que o “haver” no seio dos clubes de futebol e aquilo todos os anos lá vai correndo às mil maravilhas. Às mil, ponto e vírgula. Com alguma maravilha quando a bola entra na baliza. Mas, o importante é tentar descobrir como é que a arte, a adrenalina e as lágrimas convencem tanta gente a ser sócio e ainda por cima a pagar um bilhete de entrada. Sim, porque a crise, afinal, parece que não é para todos. Viva a crise! Os estádios estão cheios. Pagamos o bilhete extra e depois, em casa, não comemos. Viva a crise e rola a bola! No futebol não há crise! O futebol como empresa não tem futuro nos moldes em que o regem. Contratam jogadores ao Brasil, Argentina, Chile e Rússia, mas o pagamento será para depois ou usa-se a “off shore” para lavar o dinheiro daquele que se anunciou como grande benemérito do clube. Não, assim não dá. As dívidas acumulam-se, o clube não ganha, não leva a taça para a sala dos troféus e, consequentemente, o pagode começa aos assobios até tresandar. Ninguém entende como é que o “deve” é sempre mais que o “haver” no seio dos clubes de futebol e aquilo todos os anos lá vai correndo às mil maravilhas. Às mil, ponto e vírgula. Com alguma maravilha quando a bola entra na baliza. Mas, o importante é tentar descobrir como é que a arte, a adrenalina e as lágrimas convencem tanta gente a ser sócio e ainda por cima a pagar um bilhete de entrada. Sim, porque a crise, afinal, parece que não é para todos. Viva a crise! Os estádios estão cheios. Pagamos o bilhete extra e depois, em casa, não comemos. Viva a crise e rola a bola! No futebol não há crise!


quinta-feira 22.3.2012

opinião

www.hojemacau.com.mo

19

Há o dia da mulher, do pai, da mãe...e se fosse inventado o dia de não existir motorizadas nas estradas de Macau? Era lindo, não era?

Ciclone

POR FERNANDO

O dinheiro cai (mesmo) do céu António Saraiva

“Que está a ser destruído o skyline de Macau – o Projecto Ponte 16 , no Porto Interior (Hotel Sofitel) perturba o perfil da igreja da Penha, motivo de inspiração para pintores como George Smirnoff; e o Windsor Arch, na Taipa, sobe acima da montanha”

info@hojemacau.com.mo

ESGRIMINDO NO AR

As televisões dedicam-lhe grande parte do seu tempo. Por sua culpa os governantes arrepelam os cabelos. Os financeiros ganham azia. Os pobres... Falamos da gigantesca roleta das acções e do “mercado financeiro”. Parece-nos a coisa mais importante do Mundo. E esquecemos que os “produtos financeiros” por muito elaborados que sejam, têm as suas raízes em bens reais e palpáveis.

área para escrever sobre o tema. E assim entendi retomar a tradição: como vamos de verde em Macau?

O DINHEIRO NÃO CAI DO CÉU?

É um lugar comum dizer-se que “o dinheiro não cai do céu”. De facto não é frequente – embora já tenha havido casos – ver chover notas. Só quando um ricaço desequilibrado, ou zangado com a família, assim entende dispôr da sua fortuna. Só quando ...não é bem assim: em Lisboa eu já vi notas a cair no meu quintal. Eram notas do Biafra, uma província da Nigéria que aspirava à independência. Mas a rebelião (que durou de 1967 a 1970) foi esmagada e as notas do Biafra (pelos vistos impressas ou armazenadas em Portugal) – foram queimadas. Mas certamente que ao ar livre e com pouco cuidado, pois muitas, levadas pelo ar quente e pelo vento, caiam nas zonas próximas. Mas convenhamos – não são situações frequentes. Será então que o dinheiro não cai do céu? Portugal está a braços com a mais grave crise de falta de chuva em mais de 80 anos. Por tal está a pedir verbas de emergência a Bruxelas. Isto é: como a chuva=dinheiro não caiu do céu espera-se que caia de outra fonte. E que dizer do Sol que todos os dias banha a Terra – não é dinheiro? (Um filme assustador que passou há anos nos cinemas, “The Day After” mostrava o que seria uma Terra sem Sol). E o petróleo – não vem ele de floresta sepultadas há milhões de anos, florestas essas que nasceram pelo Sol e pela Chuva ? E quanto aos metais raros e ao ouro? Esses não vêm propriamente do Céu, mas da Terra. Também não foram inventados pelo homem. Assim o dizer-se que “o dinheiro não vem do céu” – representa um profundo desconhecimento dos processos naturais. Esse desconhecimento reflete-se na

ÁRVORES, FLORESTAS E PAISAGENS

Inspirando-me numa conhecida canção lembrarei: “And the good news is...”: - Que o Governo Central da R.P.C. disponibilizou a Ilha da Montanha como local de expansão de Macau, aliviando um tanto a pressão sobre os magros quilómetros quadrados da RAEM; - Que começamos a ouvir falar de edifícios mais amigos do Ambiente; - Que foram plantadas muitas árvores nos arruamentos da Taipa. And the bad news is…:

“Que foi destruída parte da montanha da Taipa devido à construção de dois grandes conjuntos habitacionais - um nas traseiras do conjunto Ocean Gardens, outro próximo da Universidade de Ciência e Tecnologia”

contabilidade das nações, em que são simplesmente ignoradas as riquezas naturais – o ar, o vento, as florestas, o rumorejar dos ribeiros...ou a sua degradação: o ar poluído, os solos pavimentados ou erosionados, as florestas abatidas, as mudanças climáticas...

A SEMANA VERDE

Foi para lembrar aos cidadãos estas e outras semelhantes coisas que se celebra em

Macau a Semana Verde – uma extensão do Dia Internacional da Árvore. A comemoração desta “Semana” iniciou-se em Macau em 1982 por iniciativa do então chefe dos Serviços Agrários das Ilhas, António Estácio. Uma das actividades da campanha consistia na publicação de artigos na Imprensa local sobre o tema, endereçando para isso a Câmara das Ilhas (e o Leal Senado), convites a vários técnicos na

Que o lago da Baía da Nª Srª da Esperança (frente às Casas Museu da Taipa) – memória de um mar onde aterravam hidroaviões e zona onde hoje nidificam centenas de garças - foi cedido a uma Companhia de Jogos; Que foi destruída parte da montanha da Taipa devido à construção de dois grandes conjuntos habitacionais - um nas traseiras do conjunto Ocean Gardens, outro próximo da Universidade de Ciência e Tecnologia; Que está a ser destruído o skyline de Macau – o Projecto Ponte 16 , no Porto Interior (Hotel Sofitel) perturba o perfil da igreja da Penha, motivo de inspiração para pintores como George Smirnoff; e o Windsor Arch, na Taipa, sobe acima da montanha.

QUEM DESEMPATA?

Chegados aqui temos um resultado de 3 a 3, um empate...como desempatar? O leitor pode pôr-se na posição de comentador, e ir-se lembrando de mais pontos para a Equipa das BadNews ou para a das Goodnews. Mas pode também ir para o campo, tentar jogar...a história da Humanidade não tem fim, e é jogada por cada um de nós.

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José Editores Nuno G. Pereira; Gonçalo Lobo Pinheiro Redacção Andreia Sofia Silva; Joana Freitas; José C. Mendes; Virginia Leung; Rita Marques Ramos (estagiária) Colaboradores António Falcão; António Graça de Abreu; Carlos Picassinos; Hugo Pinto; José Simões Morais; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Michel Reis; Rui Cascais; Sérgio Fonseca; Tiago Quadros Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Carlos M. Cordeiro; Correia Marques; Gonçalo Alvim; Helder Fernando; Jorge Rodrigues Simão; José I. Duarte, José Pereira Coutinho, Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia; Peng Zhonglian; Vanessa Amaro Cartoonista Steph Grafismo Catarina Lau; Paulo Borges Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão, Gonçalo Lobo Pinheiro; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Madalena da Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Calçada de Santo Agostinho, n.º 19, Centro Comercial Nam Yue, 6.º andar A, Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail info@hojemacau.com.mo Sítio www.hojemacau.com.mo


quinta-feira 22.3.2012

www.hojemacau.com.mo

Campas voltam a importunar Pereira Coutinho

México Sismo destruiu 60 casas

Meias respostas não agradam Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

J

OSÉ Pereira Coutinho não deixa de insistir. Ontem, o deputado e presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública (ATFPM) voltou a enviar uma interpelação ao Governo onde fala novamente do assunto das sepulturas. Pereira Coutinho dirige duas questões repetidas a Florinda Chan, secretária para a Administração e Justiça (SAJ), acusando esta de não lhas ter respondido numa interpelação anterior. “O Governo tem de responder às interpelações orais e escritas dos deputados mas nem sempre acontece assim. A chefe do gabinete da SAJ não respondeu a duas questões por dizer tratar-

-se de matérias semelhantes de uma interpelação anterior, (...) mas são totalmente distintas.” Pereira Coutinho queria saber que motivos levaram a Secretária a ordenar apresentação de queixa na Polícia Judiciária garantindo ter provas suficientes

França Suspeito de ataques falou à France 24

A chefe de redacção do canal France 24 afirmou ontem que falou dez minutos com o suspeito dos ataques na escola judaica da cidade de Toulouse. O individuo afirmou que foram os judeus que “mataram os nossos irmãos no Afeganistão”, sendo que o dialogo terá ocorrido na madruga de terça para quartafeira. A jornalista disse que o suspeito, identificado como Mohammed Merah, assumiu a autoria dos disparos e mostrou a intenção de colocar na internet os vídeos sobre o ataque. De acordo com a AFP, os funerais das quatro vitimas do massacre foram realizados ontem em Jerusalém. Mais de duas mil pessoas estiveram presentes, incluindo o chefe de diplomacia francesa, Alain Juppé.

EUA Romney venceu no Illinois

Mitt Romney, candidato republicano às primárias para as presidenciais norteamericanas, venceu ontem mais uma etapa da corrida eleitoral no Illnois, a segunda grande vitória depois de ter vencido em Porto Rico. Os 82% dos votos contabilizados colocaram Rick Santorum em segundo lugar. Até ao momento, Romney já venceu 21 dos 32 estados dos Estados Unidos.

de fuga de informações e documentos, acusando um deputado e um jornalista . Mas não só. “Porque motivo mais de um ano depois veio dizer que afinal não houve qualquer extravio desses documentos relacionados com as sepulturas e porque disse

estar este assunto a ser usado para outros motivos por trás? E que motivos são esses?” Na interpelação de ontem, Pereira Coutinho volta a fazer as mesmas perguntas e acrescenta uma outra. Na altura da publicação do relatório do Comissariado contra a Corrupção (CCAC) – que escreve ter encontrado irregularidades e ilegalidades no processo de atribuição das dez sepulturas perpétuas no Cemitério de São Miguel Arcanjo -, Chui Sai On, Chefe do Executivo, disse concordar com as sugestões do documento. O que Coutinho quer saber é se o Chefe do Executivo admite então terem-se verificado ilegalidades tanto na ex-câmara municipal como na Secretaria da Administração e Justiça, responsável da tutela.

PUB

Um sismo de magnitude 7.6 na escala de Ritcher atingiu ontem o sudoeste do México, tendo registado o seu epicentro a 186 quilómetros de Acapulco, em Guerreo. Cerca de 800 habitações ficaram danificadas, sendo que 60 casas ficaram totalmente destruídas. Até ao momento, não foram encontrados mortos ou feridos.

Guiné-Bissau Candidatos querem anular eleições

Os cinco candidatos às eleições presidenciais na Guiné-Bissau exigiram ontem a anulação do processo, depois de uma reunião em Bissau onde foram denunciadas diversas irregularidades. Em causa estarão adulterações aos cadernos de recenseamento eleitoral, duplicação de nomes de eleitores , dupla votação ou a emissão de cartões de eleitor por pessoal não autorizado a fazê-lo.

Portugal Sócrates acusado de receber “luvas”

José Sócrates, antigo primeiro-ministro português, é acusado de receber 2,5 milhões de euros em “luvas”, no âmbito do caso Freeport. O advogado da empresa que vendeu os terrenos ao empreendimento afirmou ontem que Sócrates terá exigido 500 mil contos a Manuel Pedro para licenciar o Freeport. O advogado de José Sócrates já veio negar a acusação. “É absolutamente falsa esta alegada afirmação do arguido Manuel Pedro”, disse em comunicado.

Síria Kofi Annan deverá voltar a Damasco

O anuncio foi feito ontem por Ban Ki-moon, secretário-geral das Nações Unidas (ONU). Kofi Annan, enviado especial da ONU e da Liga Árabe à Síria deverá regressar em breve a Damasco, capital síria. “O Sr. Annan informou na sexta-feira o Conselho de Segurança da situação e espero que ele regresse em breve a Damasco”, disse Ban Ki-moon numa visita à Indonésia. Kofi Annan apresentou, nos dias 10 e 11, uma “série de propostas concretas” a Bashar al-Assad.

Itália Documentos das Brigadas Vermelhas em leilão

Os folhetos das Brigadas Vermelhas, grupo terrorista italiano que actuou na década de 70, vão a leilão. Os 17 textos escritos, distribuídos entre 1974 e 1978, vão ter um valor base de licitação de 1700 euros por lote. Alguns documentos fazem a referência ao assassinato do antigo líder democrata-cristão, Aldo Moro, sequestrado e assassinado em 1978, alegadamente pelo grupo.


Hoje Macau 22 MAR 2012 #2577