Page 1

TIAGO ALCÂNTARA

FRANCISCO RICARTE

PUB. PUB.

FUNÇÃO PÚBLICA

SEM AUMENTOS PÁGINA 2

SALÃO DE OUTONO

ARTES DA CASA EVENTOS

Nº 4877 SEXTA-FEIRA 22-10-2021 DIRECTOR CARLOS MORAIS JOSÉ

NA RESERVA PAUL CHAN WAI CHI

hoje macau

www.hojemacau.com.mo•facebook/hojemacau•twitter/hojemacau

GCS

MOP$10

OPINIÃO

Começar de novo O anúncio já era esperado, mas agora é oficial. As aulas presenciais do ensino superior e não superior arrancam na próxima segunda-feira. Os alunos voltam, pela segunda vez este ano, a sentarem-se nas salas de aula, com a garantia de que na próxima semana não haverá testes de avaliação. PÁGINA 5


2 política

Pelo segundo ano consecutivo os funcionários públicos não vão ter aumento de salários. A decisão já está tomada e foi anunciada ontem, seguindo a recomendação da Comissão de Avaliação das Remunerações dos Trabalhadores

22.10.2021 sexta-feira

www.hojemacau.com.mo

FUNÇÃO PÚBLICA GOVERNO CONGELA SALÁRIOS DURANTE O PRÓXIMO ANO

Na idade do gelo públicos foi fixado em 38 mil trabalhadores. Em Setembro havia perto de 35 mil funcionários nos quadros, porém, o secretário explicou que qualquer contratação vai ser muito bem ponderada. “O quinto Governo da RAEM sempre adoptou uma política de controlo das contratações e estabeleceu um limite de 38

mil funcionários públicos. Não me lembro do número concreto, mas em Setembro não ultrapassava os 35 mil”, explicou André Cheong. “Desde o ano passado que pedimos aos serviços para controlarem as contratações de novos funcionários. Mas também temos de ver que com o desenvolvimento da sociedade o Governo tem

mais funções, por isso, podemos precisar de contratar, numa lógica controlada”, justificou.

Reorganização na saúde

O Governo anunciou uma proposta para transformar o Centro de Prevenção e Controlo de Doenças em entidade comparada a um departamento, com poderes

O

secretário para a Administração e Justiça, André Cheong, anunciou ontem que os salários da Função Pública vão permanecer no nível actual durante próximo ano. A revelação surgiu no final do Conselho Executivo, onde o secretário desempenha a função de porta-voz. “O Governo pode fazer ajustamentos nos salários dos funcionários públicos e a decisão é feita após ouvir a Comissão de Avaliação das Remunerações dos Trabalhadores da Função Pública, que faz um parecer tendo em conta a situação económica, situação do mercado e inflação”, começou por explicar André Cheong. “Mas, para o próximo ano não vai haver alteração dos salários. Aceitámos o parecer para manter a remuneração actual”, acrescentou. Os salários da Função Pública são definidos de acordo com uma escala por pontos. Actualmente, cada ponto representa 91 patacas, valor que se mantém desde 2019. A ocasião serviu também para explicar que o número máximo de funcionários

Jogo Pedida maior protecção laboral

O presidente dos Moradores, Chan Ka Leong, defende que a futura lei do jogo deve ser utilizada para aumentar a protecção laboral dos trabalhadores locais do sector. A posição foi tomada durante um simpósio promovido pelos Kaifong, na quarta-feira, para discutir a consulta pública sobre a lei. Segundo o jornal Cheng Pou, Chan frisou a necessidade de proteger os trabalhadores locais, depois de vários participantes se terem queixado dos trabalhadores não-residentes (TNR) contratados pelas operadoras. O dirigente considera ainda que os TNR são responsáveis pela pressão que existe nos layoffs e nas subidas das rendas no mercado imobiliário. Face à futura lei, Chan indicou ainda que deve servir para diversificar a economia.

reforçados. O centro vai ganhar assim duas subunidades, a Divisão de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis e a Divisão de Promoção da Saúde. A segunda vai ter como objectivo promover informações sobre hábitos de vida saudáveis, para evitar a incidência das doenças crónicas que mais afectam o território.

“Para o próximo ano não vai haver alteração dos salários. Aceitámos o parecer [da Comissão de Avaliação das Remunerações dos Trabalhadores] para manter a remuneração actual.” ANDRÉ CHEONG SECRETÁRIO PARA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E JUSTIÇA

Ainda no âmbito dos Serviços de Saúde, vai ser criado o Instituto para a Supervisão e Administração Farmacêutica (ISAF), para substituir o Departamento dos Assuntos Farmacêuticos. A mudança surge para articular melhor a regulamentação da área com a Medicina Tradicional Chinesa e o desenvolvimento da indústria na Grande Baía. O instituto vai ser dirigido por um presidente, vai ter dois vices, cinco departamentos, seis divisões e deverá levar à contratação de funcionários públicos. Os nomes dos dirigentes ainda não foram anunciados. “O ISAF vai ter 105 trabalhadores. Os 62 funcionários do Departamento dos Assuntos Farmacêuticos vão ser transferidos, mas se for necessário podemos fazer transferências de outro serviços e contratar”, explicou Choi Peng Cheong, chefe do Departamento dos Assuntos Farmacêuticos.

João Santos Filipe

Boletim Oficial Versão impressa chega ao fim

O Governo que deixar de imprimir o Boletim Oficial, de acordo com uma proposta de lei que ainda tem de ser aprovada pela Assembleia Legislativa. De acordo com a explicação do Conselho Executivo, a medida segue a tendência actual e permite poupar recursos. “Com a crescente generalização da utilização da Internet, os leitores, na maioria das vezes, consultam o conteúdo do Boletim Oficial através da Internet, tendo o portal alcançado cinco milhões de visualizações da página electrónica em 2020”, foi explicado. “Em paralelo, o número de assinaturas da tradicional edição impressa do Boletim Oficial tem diminuído significativamente, de mais de 600 exemplares no período inicial após o retorno à pátria para apenas cerca de 80 exemplares em 2020”, foi justificado.

DSAT Extinto dístico do imposto de circulação

O Governo vai propor fim ao dístico do imposto de circulação, anunciou ontem o Conselho Executivo. A medida não implica que se deixe de pagar o imposto, mas acaba com a obrigação de afixá-lo no pára-brisas ou na traseira das motos. “No futuro deixa de haver dísticos, mas não afecta o pagamento do imposto. O dístico servia para o Corpo de Polícia de Segurança Públicas e as autoridades verificarem que o imposto tinha sido pago, mas como hoje em dia há aparelhos electrónicos que permitem verificar o pagamento, deixa de ser necessário”, afirmou André Cheong. Por outro lado, a proposta vai permitir que o pagamento do imposto seja realizado totalmente de forma online, evitando deslocações aos postos de atendimento, para recolha do dístico.


sexta-feira 22.10.2021

política 3

www.hojemacau.com.mo

COVID-19 RON LAM ACUSA GOVERNO DE NEGLIGÊNCIA DEVIDO A SURTO

Testes Aliança do Povo pede redução de preços

Chan Peng Peng, vice-presidente da associação Aliança do Povo de Instituição de Macau, deseja que as autoridades possam reduzir o preço a pagar por cada teste de ácido nucleico, a fim de diminuir os custos suportados pela população durante a pandemia. Segundo o Jornal do Cidadão, Chan Peng Peng recordou que, em Guangdong, os preços de cada teste baixaram de 20 para 12 renmimbis, enquanto que em Macau cada teste continua a custar 70 patacas. Além disso, já há várias pessoas residentes em Zhuhai que se queixam de que, só em testes de despistagem à covid-19, já gastam cerca de mil patacas por mês, uma vez que cada teste para entrar no território tem apenas a validade de 48 horas. Chan Peng Peng pede ainda que haja uma maior comunicação entre as autoridades de Macau e de Zhuhai para evitar o encerramento das fronteiras, defendendo a implementação de critérios para a prevenção da pandemia nas cidades da Grande Baía e medidas de incentivo à vacinação.

Entrar com tudo

A primeira interpelação escrita de Ron Lam U Tou incidiu sobre as falhas reveladas pelo surto de covid-19 que infectou os seguranças do Hotel Golden Crown China e do Hotel Tesouro. O deputado estreante entende que os casos puseram a nu a negligência do Executivo na gestão dos locais destinados a quarentena

ATERROS ZONA A CONSULTORA ESTUDA RESISTÊNCIA A INUNDAÇÕES

Por responder

O

Gabinete de Desenvolvimento de Infra-estruturas (GDI) contratou uma consultora para fazer a “reapreciação do estudo sobre diques de prevenção de inundações na nova Zona A”. Em resposta a interpelação escrita do deputado Lei Chan U, Lam Wai Hou, coordenador do GDI, frisou que o estudo visa aferir a capacidade de resistência para um período de 200 anos. O objectivo é seguir critérios internacionais que garantem a segurança do público, inclusive em deslocações. O deputado ligado aos Operários, referiu o documento de consulta do Projecto da Linha Leste do Metro Ligeiro para perguntar se seria assegurado transporte rápido e confortável em situações de mau tempo, tendo em conta que a linha será construída num túnel subaquático. Neste aspecto, o GDI cita a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego apontando que “durante chuvas torrenciais, a entidade operadora do sistema irá, em articulação com o andamento da obra, apresentar um plano ao Governo da RAEM” para garantir a segurança dos passageiros. O GDI recorda ainda as recomendações do Governo Central: “Após as inundações em Zhengzhou, na província de Henan, em caso de emergência, o metro e os túneis devem ser suspensos e encerrados logo que seja necessário, de modo a proteger a vida e os bens da população”. Em Julho passado, as cheias em Zhengzhou resultaram em mais de 300 mortos. J.L.

Apesar de reconhecer a dificuldade de estabelecer um circuito fechado para os profissionais dos hotéis designados para quarentena, Ron Lam lamenta que o Governo não tenha seguido os conselhos da autoridade do Interior da China. “É difícil de aceitar que mesmo depois dos alertas da Comissão Nacional de Saúde, o Governo não tenha feito nada, os seguranças continuaram sem equipamento adequado e a circular livremente na comunidade, sem gestão de pessoal em circuito fechado. Tudo ficou como estava.” Neste ponto, o deputado recorda que os casos positivos de covid-19 dos trabalhadores de obras de remodelação tiveram possível origem no surto dos seguranças, por terem partilhado o mesmo autocarro público.

S

EM paninhos quentes, Ron Lam U Tou escreveu a primeira interpelação escrita acusando o Executivo de negligência na gestão dos hotéis designados para quarentena e enumerou várias incongruências na forma como as autoridades têm coordenado o combate à pandemia. “Algumas pessoas que cumpriram quarentena em hotéis disseram-me que os seguranças responsáveis pela medição de temperatura usam roupas normais e máscara simples apenas

enquanto cumprem essa função. As viseiras faciais só foram disponibilizadas depois de o surto ter sido descoberto”, afirma Ron Lam. Encarando os hotéis reservados para quarentenas como locais de elevado risco, o deputado não tem dúvidas de que a falta de equipamento adequado

“revela negligência do Governo e óbvias lacunas na gestão dos hotéis de quarentena”. O jovem legislador recorda a visita do grupo de especialistas da Comissão Nacional de Saúde, entre 30 de Agosto e 2 de Setembro, que veio a Macau a convite do Executivo de Ho Iat

Seng para dar orientações às autoridades locais no controlo e prevenção da pandemia. Uma das sugestões dos especialistas chineses prendeu-se com a melhoria da “observação médica centralizada e gestão em circuito fechado”, como o próprio centro de contingência noticiou a 2 de Setembro.

“É difícil de aceitar que depois dos alertas da Comissão Nacional de Saúde, o Governo não tenha feito nada, os seguranças continuaram sem equipamento adequado e a circular livremente na comunidade. Tudo ficou como estava.” RON LAM DEPUTADO

As ramificações da dúzia de infecções locais levou a testagem em massa, restrições fronteiriças, encerramento de espaços, cancelamento das aulas e à paralisia da cidade. “Estes dois surtos tiveram um severo impacto na economia de Macau e resultaram claramente da negligência do Governo na supervisão do pessoal que trabalha nos hotéis designados para observação médica”, conclui Ron Lam. O passo seguinte será investigar aprofundadamente como foi possível chegar a esta situação e apurar responsabilidades para prevenir que tal não se repita. Assim sendo, o deputado pergunta quais as directrizes que o pessoal dos hotéis de quarentena tinha de seguir antes do surgimento do surto, em especial daqueles que estavam em contacto próximo com pessoas em quarentena, e quem supervisiona a aplicação dessas directrizes. Para que a culpa não morra solteira, Ron Lam pergunta se o Executivo está a apurar as responsabilidades pela “aparente negligência regulamentar” e se as conclusões da investigação serão tornadas públicas. João Luz

com Nunu Wu


4 sociedade

22.10.2021 sexta-feira

www.hojemacau.com.mo

DSEC Número de visitantes dispara 53,7% em Setembro

JOGO SANDS CHINA CONFIANTE NA OBTENÇÃO DE NOVA LICENÇA

Com toda a tranquilidade Rob Goldstein, presidente do grupo que detém a Sands China, afirmou que ao longo de 20 anos o Governo sempre foi “muito razoável, muito racional e muito justo”. O norte-americano desvalorizou ainda o impacto negativo da consulta pública

A

concessionária Sands China, proprietária dos casinos Venetian e Parisian, está confiante na obtenção de uma nova licença de jogo e recusa haver receios, motivado pelas propostas sobre o futuro da lei do sector. A posição foi tomada ontem por Rob Goldstein, presidente da Las Vegas Sands, empresa-mãe da Sands China, na apresentação dos resultados financeiras do terceiro trimestre. Segundo o documento da consulta pública para a futura lei do jogo, que estabelece critérios para o concurso de atribuição das concessões, o Governo vai ter capacidade para escolher um administrador nas concessionárias e vetar a distribuição de dividendos. As propostas obtiveram uma reacção forte dos mercados, com as acções de todas as operadoras a desvalorizarem significativamente. Contudo, Rob Goldstein desprezou estes aspectos e sublinhou que ao longo de quase 20 anos de concessões o Governo tem sido sempre racional.

“Estamos confiantes na forma como o processo de atribuição de licenças vai decorrer [...] claro, que como em qualquer negócio tivemos altos e baixos, dias bons e maus. Mas, nas duas décadas de presença em Macau sempre considerámos o Governo muito razoável, muito racional e muito justo”, afirmou Rob Goldstein. Com a consulta pública a decorrer até ao final do ano, o Governo vai depois ultimar a proposta para a futura lei, que ainda

“Vamos deixá-los [Governo] tomar uma decisão [sobre as licenças] e depois agir em conformidade, mas, não sentimos qualquer trepidação nem o assunto nos causa medo.” ROB GOLDSTEIN PRESIDENTE DA LAS VEGAS SANDS

tem de ser aprovada pelo Conselho Executivo. Só depois de ser votada na Assembleia Legislativa é que poderá haver novo concurso. O processo deverá demorar meses, ou mesmo anos. As concessões actuais terminam em Junho, mas podem ser renovadas. “Não estamos preocupados com a data da decisão da atribuição das licenças, caso seja feita no próximo mês, no seguinte ou em Junho”, indicou Goldstein. “Vamos deixá-los tomar uma decisão e depois agir em conformidade, mas, não sentimos qualquer trepidação nem o assunto nos causa medo”, garantiu. “Todos sabíamos que estamos num modelo de concessão e que mais tarde ou mais cedo íamos ter de viver esta fase”, acrescentou.

Perdas de Verão

Em relação aos resultados financeiros do terceiro trimestre, a Sands China obteve perdas de aproximadamente 3,4 mil milhões de patacas. As perdas foram mais pesadas que no segundo trimestre, quando o valor negativo tinha sido de 1,3 mil milhões de patacas.

O terceiro trimestre foi mais afectado pela pandemia e as restrições fronteiriças, que prejudicaram a indústria, principalmente durante a Semana Dourada, uma das épocas mais altas da indústria. O aspecto positivo para a empresa é que em relação ao terceiro trimestre do ano passado conseguiu reduzir as perdas. Em 2020, considerando o mesmo período, o valor negativo tinha sido de 4,5 mil milhões de patacas. Em relação ao futuro da indústria, o presidente da Las Vegas Sands considerou que as receitas do sector e os valores por aposta vão regressar aos níveis pré-covid-19, no entanto, recusou adiantar com uma data para a recuperação. Sobre a possibilidade de o Interior e Macau abrirem fronteiras ao estrangeiro após a realização dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pequim, que decorrem entre 10 e 20 de Fevereiro, Goldstein considerou as informações “apenas rumores”. João Santos Filipe

Em Setembro chegaram ao território 629.085 visitantes, o que representa um aumento 53,7 por cento face a Agosto. Segundo a Direcção de Serviços de Estatística e Censos, o crescimento do número de turistas é explicado “com o alívio das medidas de inspecção exigidas para entrada e saída de Macau na maior parte do mês”. Face ao período homólogo, ou seja, a comparação com Setembro de 2020, registou-se um aumento de 40,1 por cento. Nesta comparação, os números de excursionistas (348.058) e de turistas (281.027) aumentaram 20,2 por cento e 76,1 por cento, respectivamente. O período médio de permanência dos visitantes situou-se em 1,6 dias, mais 0,6 dias, em termos anuais.

Bombeiros Saídas de ambulâncias aumentam 5 por cento

O Corpo de Bombeiros (CB) registou um aumento de 5,11 por cento nas saídas de ambulâncias entre os meses de Janeiro a Setembro deste ano, o que se traduz em mais 1.407 casos face ao mesmo período do ano passado. No total, o CB lidou com 28.951 emergências que obrigaram à saída de ambulâncias. O CB aponta que uma das principais “causas para a subida foi o aumento de leves indisposições de idosos”, sendo que os casos gerais de socorro, relacionados com tonturas, dores ou febre, representaram 15.495 casos, ocupando 53,52 por cento do número total de saídas de ambulância. Relativamente a incêndios houve mais 44 casos nestes meses face ao ano passado. O CB transportou ainda 5.246 pessoas suspeitas de estarem infectadas com covid-19.

BOC Galaxy investe 100 milhões de yuan em “obrigações verdes”

A operadora Galaxy investiu 100 milhões de yuan em obrigações emitidas pela sucursal de Macau do Banco da China (BOC), associadas à biodiversidade e ao meio ambiente. Num comunicado divulgado na quarta-feira, a operadora de jogo adiantou que o investimento representa “o segundo numa iniciativa relacionada com a responsabilidade social corporativa”, tendo em conta que a empresa tem investido em obrigações de cariz social emitidas pelo BOC nos últimos anos. No mesmo comunicado, a operadora de jogo assume que “a participação nesta área de financiamento associada à biodiversidade está de acordo com a sua filosofia de que ‘o que é retirado da comunidade deve ser usado para o bem dessa comunidade’, e que inclui o apoio activo nos esforços de Macau para a sua diversificação”.


sexta-feira 22.10.2021

ENSINO AULAS REGRESSAM SEGUNDA-FEIRA SEM AVALIAÇÕES NA 1.ª SEMANA

Um recomeço suave

que a mulher agredida num supermercado terá tido alta do Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ) segundo os procedimentos normais. “Estamos atentos a este caso. O médico faz uma avaliação sobre a situação da paciente para verificar se o seu estado de saúde teve melhorias. Penso que neste caso a paciente seguiu este procedimento e o médico tomou uma decisão quanto à sua alta. Se depois da alta voltou a apresentar sintomas, devemos ter avisado que poderia regressar ao hospital”.

GCS

Está confirmado. Os alunos do ensino superior e não superior voltam às salas de aula na próxima segundafeira e não serão sujeitos a exames ou avaliações. Serviços de Saúde asseguram que a alta hospitalar da funcionária de supermercado agredida seguiu os trâmites normais

sociedade 5

www.hojemacau.com.mo

NOVA RONDA DE MÁSCARAS

É

a segunda vez que as aulas para vão recomeçar no presente ano lectivo. O sub-director da Direcção dos Serviços de Educação e Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ), Kong Chi Meng, confirmou ontem que as aulas presenciais do ensino superior e não superior serão reiniciadas na próxima segunda-feira. De acordo com o responsável, antes de autorizar que os alunos regressem às salas de aula, todas as escolas devem realizar a limpeza e desinfecção dos espaços, de acordo com as orientações dos Serviços de Saúde. Igualmente, assegurou Kong Chi Meng, os estabelecimentos de ensino receberam orientações para recapitular a matéria dada, sendo que, durante a primeira semana de aulas, os alunos não serão sujeitos a exames ou momentos de avaliação. Além das escolas, as instituições particulares de educação contínua, centros de explicação e os cursos afectos ao programa de desenvolvimento e aperfeiçoamento contínuo também retornam à actividade. “Após auscultar as opiniões dos Serviços de Saúde e considerar os

O 35.º plano de fornecimento de máscaras começa na próxima segunda-feira. Os moldes são os mesmos das rondas anteriores, podendo, cada pessoa, adquirir um conjunto de 30 máscaras por 24 patacas até ao próximo dia 22 de Novembro. Há 72 postos de venda disponíveis.

trabalhos preparatórios das escolas [a DSEDJ] decidiu que, se a situação epidémica se mantiver estável, as escolas do ensino não superior retomarão as aulas a partir do dia 25 de Outubro, podendo também as instituições do ensino superior retomar as aulas presenciais a partir da mesma data”, começou por dizer ontem Kong Chi Men, por ocasião da conferência de imprensa sobre a covid-19. “As escolas devem passar por um período de ajustamento, adap-

DST Excursões locais retomam amanhã

O programa de excursões locais regressa amanhã, depois de a pandemia ter ditado a sua suspensão desde 25 de Setembro. As inscrições voltam a abrir nas agências de viagens participantes no programa e nos

balcões de informações instalados em resorts integrados de Macau. O leque de oferta inclui a “exploração da Vila de Nossa Senhora de Ká-Hó, experiência de realidade virtual, faça você mesmo um pastel de nata”, jantar buffet num barco turístico, experiência de karting, entre outros. Os Serviços de Turismo acrescentam que em Dezembro serão incluídas excursões que englobam “o Festival de Luz de Macau e a ‘Gala de Drones Brilha sobre Macau’, entre outros itinerários nocturnos”.

tando, por exemplo, o conteúdo ensinado ou distribuindo a matéria. Os testes podem ser adiados ou o conteúdo dos mesmos vir a ser reduzido. Primeiro (…) deve haver

“As escolas devem passar por um período de ajustamento.” KONG CHI MENG DSEDJ

Shenzhen Ligações marítimas voltam a funcionar hoje

As ligações marítimas entre Macau e o terminal de Shenzhen Shekou foram hoje retomadas. Citada pela TDM-Rádio Macau, a Direcção dos Serviços para os Assuntos do Mar e da Água (DSAMA) revelou que haverá duas ligações, uma a partir do Porto Exerior e outra do Terminal de Passageiros da Taipa. Já as ligações marítimas entre o Porto Interior e Zhuhai (Wanzai), foram ontem retomadas com uma frequência de 30 minutos. A DSAMA recordou ainda que, para embarcar, todos os passageiros têm de apresentar um teste negativo à covid-19 feito nas últimas 48 horas e cumprir as habituais medidas anti-epidémicas.

um período de adequação sem dar testes ou exames”, acrescentou. Também o Instituto de Acção Social (IAS) anunciou que, a partir de segunda-feira, creches, equipamentos prestadores de cuidados de enfermagem diurnos e equipamentos comunitários, retomam o funcionamento habitual.

Tudo normal

Durante a conferência de imprensa, a médica Leong Iek Hou garantiu

FM Centro UNESCO reabriu portas

O Centro UNESCO da Fundação Macau (FM) voltou ontem a abrir portas depois de um período de encerramento temporário devido à pandemia. A FM promete “continuar a acompanhar a evolução pandémica, adoptando as medidas mais adequadas” para assegurar a higiene e segurança do espaço. Para visitar o Centro UNESCO é necessário apresentar a declaração de saúde, medir a temperatura e usar máscara.

Na conferência de imprensa de ontem não estava nenhum membro da direcção do CHCSJ, sendo que, até ao fecho desta edição, o HM também não tinha recebido uma resposta dos SSM sobre o caso. “Posso responder apenas de forma geral porque não participei neste caso”, acrescentou Leong Iek Hou. Recorde-se que a paciente trabalha num supermercado da cadeia Tai Fung, local onde foi agredida violentamente por dois clientes. A família alega que a mulher saiu do hospital público “obrigada” e que não teve qualquer indicação médica para o fazer, tendo sido acompanhada por um funcionário de bata branca que não apresentou qualquer identificação. Pedro

Arede e Andreia Sofia Silva

Chong Wa Associação de Estudantes aponta o dedo a pais de alunos

Ieong Wai Hin, presidente da Associação Geral de Estudantes Chong Wa de Macau, considera que os três menores que assaltaram uma prostituta, na quarta-feira, têm “falta de educação positiva por parte dos pais”. As declarações foram prestadas ao Jornal Cheng Pou, e o dirigente considerou ainda que os menores vão ter de assumir as responsabilidades para perceberem a gravidade das suas acções. Quanto à participação de um jovem em idade adulta no crime, também ele estudante, Ieong defendeu que não só falhou em impedir a ilegalidade, como até foi o líder do “gangue” que conduziu os menores pelo caminho do crime. Por último, Ieong indicou que os pais das crianças não ficam impunes e que a falta de aulas não é desculpa. Para o responsável, o caso mostra que os pais têm a obrigação de passar mais tempo de qualidade das crianças.


6 eventos

www.hojemacau.com.mo

22.10.2021 sexta-feira

A Casa de todas A

Fundação Oriente (FO) inaugura este sábado, na Casa Garden, o Salão de Outono 2021 e anuncia o vencedor do prémio para as Artes Plásticas, um programa de intercâmbio artístico de um mês em Portugal. A iniciativa, organizada em parceria com a Art For All Society (AFA), apresenta 84 obras de quase outros tantos artistas que vivem e

FRANCISCO RICARTE, QUIET DAY

É já este sábado que se inaugura mais uma edição do Salão de Outono, uma exposição promovida pela Fundação Oriente e pela AFA e que se pauta por mostrar o que de melhor se faz no panorama local das artes. Nomes como Alexandre Marreiros, Francisco Ricarte, Alice Kok ou Ricardo Meireles fazem parte da mostra deste ano

ALEXANDRE MARREIROS, INTERCEPTED AGREGATION

SALÃO DE OUTONO NOVA EDIÇÃO ARRANCA ESTE SÁBADO

trabalham em Macau. As obras seleccionadas incluem pintura a óleo e a acrílico, vídeo, desenho, escultura, fotografia, gravura e instalação. O evento tem como objectivo “estabelecer uma plataforma entre os artistas” locais e o público. Um dos artistas participantes nesta mostra é Francisco Ricarte, arquitecto que tem feito incursões na área da fotografia. Desta vez, o autor apresenta três imagens que

Teatro “Antes que o Café Arrefeça” no CCM em Novembro

O Centro Cultural de Macau recebe a peça Antes que o Café Arrefeça nos dias 5,6 e 7 de Novembro, de acordo com um comunicado de ontem do Instituto Cultural (IC). A peça que sobe ao palco do CCM está a cargo do encenador Harry Ng e leva o público a conhecer um pequeno café de Tóquio, com poderes especiais. Neste espaço imaginário, frequentado por alguns dos clientes há mais de 100 anos, é possível viajar ao passado. Para embarcarem na viagem, os clientes apenas precisam de uma chávena de café acabado de fazer, e sentar-se no sítio certo. Escrita originalmente por Toshikazu Kawaguchi e estreada em 2010, esta peça japonesa venceu a 10.ª edição do Festival de Teatro de Suginami.

“É um trabalho que explora a dúvida que fui tendo em Macau, sobre os recuos e avanços da globalização e o panorama que vivemos em Macau.” ALEXANDRE MARREIROS SOBRE A OBRA “INTERCEPTED AGREGATION”

funcionam como um conjunto, e que se intitula “Quiet Days”. “São fotos tiradas no final de 2017 no Vietname, mas só este ano é que trabalhei nelas. São fotos que estão em linha de conta com o que tem sido a minha prática fotográfica corrente e que traduzem a minha perspectiva sobre os locais, naquilo que é uma certa relação e observação dos locais feita de uma forma específica”, contou ao HM.

Francisco Ricarte está ligado ao Salão de Outono desde 2013. “É uma forma de participar nos eventos e na actividade cultural de Macau que é algo que me dá muito gosto.” O arquitecto diz também que a sua fotografia não constitui um meio de reportagem e que as imagens que captura “não são bilhetes postais”. “São reflexões sobre os locais e sentimentos que podemos ter a olhar para determinados espaços e reali-

INSTITUTO CULTURAL CLASSIFICADOS MAIS 12 IMÓVEIS

O

Instituto Cultural vai classificar como bens protegidos mais 12 imóveis, de acordo com um regulamento administrativo que vai ser publicado em Boletim Oficial nos próximos dias. A revelação foi feita em conferência de imprensa de ontem pelo Conselho Executivo. Entre os bens classificados, constam sete “monumentos”: os vestígios históricos encontrados em fosso aberto no substrato rochoso, na Rua de D.

Belchior Carneiro; as ruínas do Colégio de S. Paulo; o Pagode de Seak Kam Tong Hang Toi; Pagode de Sam Seng; a Ponte-cais número 1; a antiga ponte-cais da Taipa, e a ponte-cais de Coloane. Há ainda quatro edifício classificados como de interesse arquitectónico: o edifício na Calçada da Vitória, n.º 55; o edifício na Estrada Nova, n.º 2, o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, e a Igreja de Nossa Senhora das Dores.

Além dos monumentos e edifícios classificados, é também classificado o conjunto da Leprosaria de Ká Hó da Vila de Nossa Senhora. A classificação foi feita após um processo que envolveu a audiência dos proprietários dos bens imóveis, a avaliação do valor cultural dos bens imóveis, a emissão de um parecer pelo Conselho do Património Cultural e a realização de uma consulta pública.


sexta-feira 22.10.2021

eventos 7

www.hojemacau.com.mo

s as artes

RICARDO MEIRELES, WASTELAND

COM OBRAS DE 80 ARTISTAS LOCAIS

WONG IOK TONG, SOBER POEM, VÍDEO

“Posteriormente usei outra técnica que tem a ver com algo que tenho feito noutras peças, a colagem manual da imagem na tela. [Esta peça] tem a ver com a nossa actualidade e com o que tem acontecido nos últimos dias. É uma imagem figurativa de um robot, que representa a parte tecnológica no futuro, a propensão de desenvolver mais a tecnologia, relações virtuais. Entra em contraponto com aquilo que acontece ao estarmos a fazer isto, o que fica para trás, a marca carbónica que deixamos.”

“São reflexões sobre os locais e sentimentos que podemos ter a olhar para determinados espaços e realidades visuais.” FRANCISCO RICARTE SOBRE “QUIET DAYS”

dades visuais. A luz, o contraste, as sombras, e é algo que me dá muito gosto em interpretar”, frisou.

Um contraponto

Outro artista português que participa na edição deste ano do Salão de Outono é Ricardo Meireles, também arquitecto. O autor apresenta a sua peça “Waste Land”, onde trabalha a montagem da imagem recorrendo ao software digital.

“Waste Land” data de 2018 e revela esta “ambivalência e contraponto das duas situações”, onde, no nosso dia-a-dia, recorremos às últimas tecnologias nas nossas relações sociais ignorando “o desperdício que fazemos”. Existe, nesta obra de Ricardo Meireles, “a ideia de um consumismo sem que olhemos para o que está à nossa volta”. A sua presença na exposição do Salão de Outono “é mais um marco positivo a nível pessoal, pelo facto de entender que aquilo que eu faço tem gerado uma reacção positiva nos outros”. Alexandre Marreiros, arquitecto macaense, é também outro dos ar-

Ricardo Meireles apresenta a sua peça “Waste Land”, onde trabalha a montagem da imagem recorrendo ao software digital tistas que participa nesta edição do Salão de Outono com a obra “Intercepted Agregation”, constituída por três painéis de grandes dimensões. “É um trabalho que explora a dúvida que fui tendo em Macau, sobre os recuos e avanços da globalização e o panorama que vivemos em Macau”, adiantou ao HM o artista.

Trata-se de um novo trabalho desenvolvido por Alexandre Marreiros que afirma ter regressado à gravura, apesar de continuar a “gostar muito de trabalhar em papel de grandes dimensões”. Participam ainda nesta mostra nomes como Alice Kok, Angel Chan, Álvaro Barbosa, Celeste C. da Luz, Chan Ka Lok, Chan San San, Chan Sze Wai, Chan Yat Wan, Cheong Chan Kit, Cheong Leong, Chiang Wai Lan, David Shao, Derrick Loi, Durate Esmeriz, Edmundo Remédios Lameiras, Fan Sai Cheong, Fong Hoi Lam e Ieong Man Hin, entre outros. Andreia Sofia Silva

PRÉMIO CAMÕES PAULINA CHIZIANE DEDICA DISTINÇÃO ÀS MULHERES

O

Prémio Camões 2021 serve para valorizar o papel das mulheres numa altura em que o seu trabalho ainda é subvalorizado, disse quarta-feira à Lusa a escritora moçambicana Paulina Chiziane, depois de receber a distinção. "Afinal a mulher tem uma alma grande e tem uma grande mensagem para dar ao mundo. Este prémio serve para despertar as mulheres e

fazê-las sentir o poder que têm por dentro", referiu a autora. Chiziane foi a primeira mulher a publicar um romance em Moçambique, com "Balada de amor ao vento", em 1990. "Quando eu comecei a escrever, ninguém acreditava naquilo que eu fazia. Porque eram escritos de mulher", referiu, numa alusão à temática do género, um dos fios condutores da sua obra.

Paulina Chiziane, 66 anos, confessou-se confusa com a notícia do prémio. "Eu nem sequer me lembrava que o prémio Camões existia", porque os confinamentos provocados pela covid-19 deixaram-na "bem fechada em casa, desligada de tudo". O prémio surgiu como uma surpresa bem-vinda. "Uma surpresa muito boa para mim, para o meu povo,

para a minha gente", que em África escreve "o português, aprendido de Portugal". "E eu sempre achei que o meu português não merecia tão alto patamar. Estou emocionada", acrescentou. O seu último trabalho foi "A voz do cárcere" escrito em conjunto com Dionísio Bahule, lançado este ano, em Maputo, depois de ambos entrarem nas prisões e ouvirem

os reclusos - ela a escutar as mulheres, ele, os homens. "Há tantas ideias", disse à Lusa sobre o futuro, ideias que "nem sempre o corpo consegue realizar".

Mas pode ser que "este prémio seja um motor para eu me sentir um pouco mais de pé, porque às vezes fico cansada", seja pela idade, referiu, ou pelo impacto "da covid, que impede tudo", disse, numa alusão à pandemia. A escolha da escritora moçambicana foi feita por unanimidade pelo júri do Prémio Camões 2021, anunciou a ministra portuguesa da Cultura, Graça Fonseca.


8 china

22.10.2021 sexta-feira

www.hojemacau.com.mo

EVERGRANDE ACÇÕES AFUNDAM APÓS VOLTAREM A SER NEGOCIADAS

Um tombo de gigante sobre cinco pagamentos de juros sob títulos de dívida emitidos em dólares, que falhou. No total, aquele valor ascende a 275 milhões de dólares.

A

S acções da construtora chinesa Evergrande caíram ontem, com a retoma da negociação na Bolsa de Valores de Hong Kong, depois de a empresa ter revelado que o plano para vender a sua divisão de serviços imobiliários falhou. As ações da Evergrande caíram até 13,6 por cento,

após o fim da suspensão de duas semanas, enquanto as acções da afiliada Evergrande Property Services, que também foram congeladas durante o mesmo período, caíram até 10,2 por cento. As acções da Evergrande New Energy Vehicle, a subsidiária de veículos eléctricos que negociou em Hong Kong sem interrupção nas últimas semanas, caíram até 14 por cento.

A construtora de imobiliário mais endividada do mundo interrompeu a negociação das suas acções e da sua unidade de serviços imobiliários em 4 de Outubro. A Evergrande Property Services informou na altura, que esperava uma “possível oferta” pelas suas ações. Durante a suspensão, a Evergrande não comentou as perspectivas da transação, nem PUB.

As ações da Evergrande caíram até 13,6%, após o fim da suspensão de duas semanas, enquanto as acções da afiliada Evergrande Property Services, que também foram congeladas durante o mesmo período, caíram até 10,2% A queda ocorre pouco depois de a empresa anunciar que não conseguiu vender 50,1 por cento do capital de uma das suas subsidiárias a outra imobiliária chinesa, a Hopson. O negócio podia ter rendido 2,2 mil milhões de euros à Evergrande.

Apreensão geral

O preço das acções da Evergrande caiu mais de 80 por cento, este ano, representando uma perda superior a 190 mil milhões dólares em capitalização de mercado. A Evergrande disse que o negócio foi interrompido porque “tinha motivos para acreditar” que o comprador “não cumpriu o pré-requisito” para fazer a oferta. A Hopson referiu em comunicado que estava “preparada para concluir a venda”, mas que não quis pagar directamente pelas acções, até que as obrigações entre esta última e a Evergrande fossem liquidadas. A construtora chinesa, que enfrenta passivos de quase 260 mil milhões de euros tem lutado para lidar com uma crise de liquidez que gerou preocupações sobre a saúde do sector imobiliário da China.

AFEGANISTÃO RÚSSIA, CHINA E IRÃO DEFENDEM COOPERAÇÃO

A

Rússia, China e Irão apelaram quarta-feira à cooperação com o novo Governo talibã no Afeganistão para assegurar a “estabilidade” da região, confrontada com elevados riscos de segurança. Reunidos em Moscovo para conversações com uma delegação dos talibãs, os representantes de dez países da região apelaram aos talibãs para aplicarem “políticas moderadas”, em termos de política interna e externa, segundo uma declaração comum divulgada após o encontro. Uma delegação dos talibãs deslocou-se quarta-feira a Moscovo para as primeiras conversações internacionais em território russo desde a sua chegada ao poder em Agosto. No total, dez países participaram no diálogo com os representantes do novo regime afegão: Rússia, China, Irão, Paquistão, Índia, e as cinco ex-repúblicas soviéticas da Ásia Central. Os Estados Unidos não estiveram presentes. Estes dez países também apelaram aos talibãs

para aplicarem “políticas moderadas”, a nível interno e externo, sublinha a declaração comum. Os países participantes exortaram os novos líderes de Cabul a adoptar “políticas amigáveis face aos vizinhos do Afeganistão, atingir os objectivos comuns de uma paz duradoura, da segurança e prosperidade a longo prazo”, lê-se no comunicado. Os dez países também incitaram os talibãs a “respeitar os direitos dos grupos étnicos, das mulheres e das crianças”. Pediram ainda uma “iniciativa colectiva” para organizar com as Nações Unidas uma conferência de doadores para o Afeganistão. De acordo com a declaração comum, o “fardo” da reconstrução económica e do desenvolvimento do Afeganistão deverá ser assumido “pelos actores [do conflito] que estiveram no país nos últimos 20 anos”, numa óbvia alusão às forças norte-americanas e da NATO.

Acidente Explosão em restaurante provoca um morto e 33 feridos

Pelo menos uma pessoa morreu ontem e 33 ficaram feridas numa explosão num restaurante em Shenyang, no nordeste da China, noticiou a televisão estatal chinesa CCTV. As vítimas foram transportadas para um hospital local, acrescentou. A explosão ocorreu pelas 08:20 e, de acordo com imagens transmitidas pela CCTV, causou danos em prédios e em veículos perto do estabelecimento, deixando exposta a estrutura de betão dos edifícios mais danificados. O corpo de bombeiros local foi chamado ao local da explosão e retirou os moradores do bairro. O incidente está a ser investigado pelas autoridades, embora a imprensa estatal chinesa tenha inicialmente apontado o gás como possível causa.


sexta-feira 22.10.2021

www.hojemacau.com.mo

FICÇÃO, ENSAIO, POESIA, FRAGMENTO, DIÁRIO

entre oriente e ocidente

GONÇALO M. TAVARES

Família, infância

Legendas sem Fotografias (7)

h

9

Elegância e Imagens

RECORDAÇÕES DE P. Fotógrafo de rua, P. e pais, 1955, Rossio. Estamos elegantes. O rossio era um sítio elegante. Para irmos a certos sítios precisávamos de estar elegantes, pois se não estivéssemos não nos deixavam entrar. Nunca mais me esqueci disso. Se estás feio, não entras. Se estás bonito, entras. Vejo uma certa crueldade nisto, mas não sei explicar porquê. Sempre percebi que a elegância era importante e que isso abria as portas mais complicadas. Uma espécie de abracadabra. Os feios e mal vestidos não sabiam pronunciar abracadabra. Não encontravam a palavra certa para pôr de lado um obstáculo. Eu sempre senti que tinha essa palavra certa. Não sei qual é. Claro que não é abracadabra. Até pode não ser nenhuma palavra, pode ser apenas um silêncio qualquer e um gesto certo. Mas sempre senti que tinha esse poder. E que outros não. E isto não me deixava orgulhosa, o que é estranho. Por vezes, ficava mesmo envergonhada de sentir que era elegante e que por isso entrava em sítios que outras pessoas não entravam. É estranho isto. Gostava de não ter aprendido a palavra abracadabra. Mas os meus pais ensinaram-me a fazer abracadabra desde cedo. Não sei se foi uma prenda deles, se foi um castigo qualquer. Mas não posso ser injusto, eles queriam defender-me. RECORDAÇÕES DE C. Estive sempre rodeado de mulheres. Isso tem importância. Nas fotos quase que não se vêem outros meninos nem homens graúdos. As imagens só apanham o que está na realidade, não é? Não podem inventar. A minha cabeça pode inventar, até a minha memória pode inventar. Mas a fotografia não. Gostava de ter outras fotografias, mas não tenho. Posso inventar ou mentir, mas não tenho muito jeito para isso. Já passou. Estas imagens já passaram, já não existem. Prefiro assim. a partir da Natureza Fantasma de Marco Martins e Companhia Maior

ILUSTRAÇÃO ANA JACINTO NUNES


15

7 10 8

6 3 [f]2utilidades 5 8 5 7 6 0 7 8 2 8 0 3 7 4 1 7 9 0 T E M7P O P E R Í O D O9S 0 2 0 4 1 3 4 2 2 3 1 14

9 0 6 5 8 2D E 6 8

16

3

5 7 9 1 2 6 1 0 8 1 7 C H U VA M I N 1 6 3 4 2 8 0 9 4 7 3 2 19

0 2 1 6 www.hojemacau.com.mo 4 7 9 0 5 3 4 2 1M A X 0 1 9 H U M 7 0 - 9´5 % 6 4 2 3 9 6 5 0 20

HOJE S4 0U5 6D1 7O8 9K2 3U UM6DISCO 4 1 5 3 7 1 8 2 4 5 7 4 6 3 8 7 9 3 5 0

7 7 3 2 9 3 1 0 6 1 4 8 8

9 8 6 0 5 7 4 2 1 3 1

3 0 8 9 2 6 7 1 5 4

4 1 6 7 5 3 9 2 0 8

5 2 1 0 6 4 3 8 9 7

7 8 4 2 0 9 6 5 1 3

16

18

5 5 4 1 8 9 2 3 6 9 0 7 7 4 3

3 9 5 4 1 3 8 4 9 0 6 6 2 2 1

4 0 5 9 1 2 5 3 7 6 7

9 3 5 8 1 7 4 0 6 2

0 6 7 5 4 2 1 3 8 9

2 9 3 1 8 0 5 7 4 6

6 2 7 5 3 6 8 1 4 5 2 0 7

0 1 6 7 0 4 2 5 8 1 3 38 9 9

2 3 1 6 0 9 8 7 4 5 8 4 6

1 4 9 3 7 8 0 6 2 5

8 7 0 6 9 5 2 4 3 1

6 5 2 4 3 1 8 9 7 0

PUB.

9 4 6 7 8 2 5 1 0 3

3 2 8 5 0 7 9 4 1 6

5 1 3 9 6 0 7 8 4 2

0 7 1 8 4 6 2 3 5 9

4 6 2 3 5 9 1 0 8 7

1 0 9 4 2 3 6 5 7 8

8 5 7 6 1 4 3 9 2 0

2 3 5 0 7 8 4 6 9 1

6 8 4 2 9 1 0 7 3 5

7 9 0 1 3 5 8 2 6 4

SOLUÇÃO DO PROBLEMA 16

8 6 9 3 6 0 7 2 0 7 5 1 5

PROBLEMA 17

17

18

9 9 8 4 3 0 4 7 1 5 20 3

21

0 3 7 1 2 5 90 87 39 6 5 6

2 9 7 5 6 4 8 3 0

8 6 4 1 3 8 04 96 22 73 1

9 5 4 6 2 0 3 9 7 1 8 2 8 4 0 3 6 3 2 1 1 7 9 5 5 8 6 7 0 9 1 4 www. 3 2 7 8 hojemacau. com.mo 4 6 5 0

23 3 6 0 5 4 8 9 7 1 2

8 1 7 6 5 2 0 9 4 3

2 4 9 0 6 5 8 3 7 1

9 7 3 4 1 6 5 2 8 0

5 4 0 6 2 1 3 7 6 91 8 48 7

3 1 5 0 8 9 4 2 0 46 1 67 8

2 4 1 0 7 6 6 31 54 73 99 8

9 6 4 5 8 1 3 0 2 7

0 1 6 3 6 7 2 89 21 50 4 9 5

8 7 7 2 9 9 4 5 1 6 0 36 4

22.10.2021 sexta-feira

EURO

THELONIOUS MONK | MONK’S MUSIC

1 8 2 6 3 7 0 4 7 descrever 3 5 4 este 6 disco 9 2e É0difícil separar 4 9 a magia 8 7das0melodias 1 3 que 5 desafiam lógica e convenções sem 5 6 0a genial 1 9 caderneta 8 2 de 3 mencionar cromos que o gravaram num dia 2 1 5 3 6 4 7 9 de Verão em 1957. O piano de 9 4congregou 7 2 1em 0seu8redor 6 Monk Coleman 6 2 9Hawkins, 8 5 Art 3 Blakey, 1 0 John Coltrane, entre outros vultos 8 0 4 9 7 5 6 1 do jazz. Coltrane tinha acabado de gravar Milles 3 5com 1 o 0quinteto 8 2de 4 7 Davis e lá foi fazer uma perninha 7 3 6 4 2 9 5 8 para mais um disco histórico. Vol-

9.31

BAHT

CINETEATRO

5 8 6 4 0 3 7 2 9 1

SALA 1

0.23

1.25

C I N E M A

LET THERE 9VENOM: BE CARNAGE [C] Um filme de: Andy Serkis Tom Hardy, Michelle Williams, 1Com: Naomie Harris, Woody Harrelson 14.30, 16.30, 19.30, 21.30 2 GONE WRONG [B] 7RON’S FALADO EM CANTONÊS Um filme de: Jean Philippe Vine, Sarah 8Smith, Octavio Rodrigue 14.30, 16.30, 19.30 5MY HERO ACADEMIA: WORLD MISSION [B] 4HEROES FALADO EM JAPONÊS 3 6 0 SALA 2

YUAN

LEGENDADO EM CHINÊS Um filme de: Kenji Nagasaki 21.30 SALA 3

THE ADDAMS FAMILY 2 [B] FALADO EM CANTONÊS LEGENDADO EM CHINÊS Um filme de: Greg Tiernan, Laura Brousseau, Kevin Polvovic 14.30, 16.30

NO TIME TO DIE [B]

Um filme de: Cary Joji Fukunaga Com: Daniel Craig, Rami Malek, Léa Seydoux, Lashana Lynch 18.15, 21.15

vidos quase 65 anos, todos estes personagens são muito maiores 22 que a vida, pertencem ao Olimpo da5 criação. disco 9 6 Este 0 4 7 é 1como 3 olhar para o céu nocturno e ver um 8 1 2 9 5 6 4 0 meteorito, seguido de um cometa que 4 cruza 7 8perto 6 de 3 uma 2 estrela 9 5 prestes a rebentar numa supernova. 3 0 7 1 8 5 6 4 Um orgasmo cósmico. João Luz

7 0 8 2 3 1 8 2 5 7 1 4 8 6 7 3 4 5 6 9 0 3 1 0 6 9 2 7 1 5 2 9 MY HERO ACADEMIA: WORLD HEROES MISSION 8 4 5 0 7 9 2 3 4 5 9 0 8 7 6 1 0 3 4 8 6 2 1 6 0 2 7 9 3 8 4 5 Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos 1 2 9 3 4 0 7 Morais 2 José 1 Editores 3 6 João 4 Luz;5José9C. Mendes 0 8Redacção Andreia Sofia Silva; João Santos Filipe; Pedro Arede, Nunu Wu Colaboradores Anabela Canas; António Cabrita; António de Castro Caeiro; Ana Jacinto Nunes; Amélia Vieira; Duarte Drumond Braga; Emanuel Cameira; Gonçalo José 2 Simões 3 6M.Tavares; 7 5 Gonçalo 2 8Waddington; Inês Oliveira; 9 4João5Paulo 8 Cotrim; 0 1 6 Morais; 3 7Luis Carmelo; Nuno Miguel Guedes; Paulo José Miranda; Paulo Maia e Carmo; Rosa Coutinho Cabral; Rui Cascais; Sérgio Fonseca; Teresa Sobral; Valério Romão Colunistas André Namora; David Chan; João Romão; Olavo 9 1 Paul 0 Chan 6 Wai 5 Chi; 4 Paula Bicho; Tânia0dos8Santos9 Grafismo 4 1Paulo3 Borges, 7 2 5 Santos 6 Agências Lusa; Xinhua Fotografia Hoje Macau; Lusa; GCS; Rasquinho; Rómulo Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Madalena da Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia 2 8Morada 3 Pátio 1 da9Sé, 7n.º22, Edf. Tak Fok, R/C-B, 6 5Macau; 3 Telefone 7 228752401 8 0Fax 28752405; 1 9 4e-mail info@hojemacau.com.mo; Sítio www.hojemacau.com.mo Welfare 1 2 8 3 0 7 6 4 9 5

5 9 2 7 3 1 4 6 0 8

4 8 1 9 2 0 3 5 6 7

0 3 6 8 7 9 2 1 5 4

6 5 4 1 8 3 7 0 2 9

24

7 4 8 2 7 6 5 3 1 0 3 1 5 9 0 2 7 8 5 9 0 8 5 1 6 4 3 2 6 7 4 3 8 9 0 5 AVISO N.° 147/AI/2021 9 -----Atendendo à gravidade 2 3para 7 4 público 5 1e não 8sendo0 o interesse possível proceder à respectiva notificação pessoal, pelo presente os infractores 4 notifique-se 1 abaixo 2 discriminados: 6 0 --------------------------9 7 5 4 ----- 1. Mandado de Notificação n.° 876/AI/2021: XU KANGXIAN, do Salvo-Conduto 1 portador 0 para 9 Deslocação 1 2a Hong4Kong3e Macau 6 da7 RPC n.° C39565xxx, que na sequência do Auto de Notícia n.° 180.1/ DI-AI/2019 levantado pela DST a 01.07.2019, e por despacho do 8 Director dos Serviços5de Turismo, 6 Substituto, 3 1 de 7 8 exarado 9 2 06.08.2021, no Relatório n.° 773/DI/2021, de 13.07.2021, nos termos do n.° 1 10.° e do n.°71 do 4 artigo 15.°, 3 dofoi artigo 9 ambos 8 da2Lei n.°03/2010, 1 lhe6 determinada a aplicação de uma multa de $200.000,00 (duzentas patacas) por prestação de alojamento ilegal na fracção autónoma 6 mil 8 n.°521-E,0I Keng6 Fa Un, 3 I Tou 4 Kok,214.°9 situada na Rua de Xangai andar D, Macau.--------------------------------------------------------------------- 2. Mandado de Notificação n.° 877/AI/2021: JIANG BO, portador do Salvo-Conduto para Deslocação a Hong Kong e Macau da RPC n.° C42754xxx, Passaporte da RPC n.° E83648xxx e Salvo-Conduto para Deslocação a Taiwan da RPC n.º L17259xxx, que na sequência do Auto de Notícia n.° 361/DI-AI/2019 levantado pela DST a 03.12.2019, e por despacho da signatária de 13.07.2021, exarado no Relatório n.° 693/DI/2021, de 28.06.2021, nos termos do n.° 1 do artigo 10.° e do n.° 1 do artigo 15.°, ambos da Lei n.° 3/2010, lhe foi determinada a aplicação de uma multa de $200.000,00 (duzentas mil patacas) por controlar a fracção autónoma situada na Rua de Paris n.° 170, Jardim Nam Ngon, Bloco 3, 11.° andar O onde se prestava alojamento ilegal.----------------------------------------------------------------------------------O pagamento voluntário da multa deve ser efectuado no Departamento de Licenciamento e Inspecção destes Serviços, no prazo de 10 dias, contado a partir da presente publicação, de acordo com o disposto n.° 1 do artigo 16.° da Lei n.° 3/2010, findo o qual será cobrada coercivamente através da Repartição de Execuções Fiscais, nos termos do n.° 2 do artigo 16.° do mesmo diploma.--------------------------------------Da presente decisão cabe recurso contencioso para o Tribunal Administrativo conforme disposto no artigo 20.° da Lei n.° 3/2010, a interpor no prazo de 60 dias, conforme disposto na alínea b) do n.° 2 do artigo 25.° do Código do Processo Administrativo Contencioso, aprovado pelo Decreto-Lei n.° 110/99/M, de 13 de Dezembro.----------------------------------------------------------------------------Desta decisão pode os infractores, querendo, reclamar para o autor do acto, no prazo de 15 dias, sem efeito suspensivo, conforme o disposto no n.° 1 do artigo 148.°, artigo 149.° e n.° 2 do artigo 150.°, todos do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.° 57/99/M, de 11 de Outubro.-------------------------------------------------Há lugar à execução imediata da decisão caso esta não seja impugnada.---------------------------------------------------------------------------O processo administrativo pode ser consultado, dentro das horas normais de expediente, no Departamento de Licenciamento e Inspecção desta Direcção de Serviços, sito na Alameda Dr. Carlos d’Assumpção n.os 335-341, Edifício “Hot Line” (Centro “Hot Line”), 18.° andar, Macau.------------------------------------------------------------------Direcção dos Serviços de Turismo, aos 19 de Outubro de 2021. A Directora dos Serviços, Maria Helena de Senna Fernandes

0 6 2 1 9 8 5 4 3 7

9 4 7 2 6 3 8 0 5 1

Assine-o TELEFONE 28752401 | FAX 28752405 E-MAIL info@hojemacau.com.mo

www.hojemacau.com.mo


sexta-feira 22.10.2021

opinião 11

www.hojemacau.com.mo

um grito no deserto

Paul Chan Wai Chi

MACAU DEPENDENTE DA RESERVA FINANCEIRA

DEPOIS DO regresso de Macau à soberania chinesa, o primeiro Chefe do Executivo, Edmund Ho Hou Wa, encontrou um caminho inovador para fazer Macau sair da pobreza, a liberalização da indústria de jogo. Fernando Chui Sai On, o successor de Edmund Ho, sabia muito bem que a indústria do jogo iria trazer a Macau receitas milionárias, e a reserva financeira começou a aumentar de forma firme e regular. Quando o terceiro Chefe do Executivo, Ho Iat Seng assumiu funções, pretendia levar a cabo a reforma dos regimes e da gestão dos trabalhadores dos serviços públicos. Mas devido à Covid-19, as reformas não foram totalmente realizadas e os problemas que o regime sofreu ao longo dos anos começaram a emergir. A indústria do jogo, que durante tantos anos facturou mulhões, sofreu um declínio significativo com a pandemia. Embora Ho Iat Seng esteja determinado em proteger a saúde dos cidadãos, a situação económica de Macau está estagnada há mais de um ano. Actualmente, o Governo da RAEM recorre à reserva financeira acumulada pelos seus antecessores para manter a sociedade a funcionar.

Uma pessoa sozinha não consegue fazer frente a todos os problemas. A composição do actual Governo da RAE dá a impressão de ter “deficiências congénitas e anomalias adquiridas”. Se as capacidades de uma pessoa forem directamente proporcionais à sua auto-confinça, está tudo bem. Se uma pessoa for capaz mas tiver falta de confiança em si própria, não é dramático porque há formas de remediar a situação. O pior cenário é quando nos deparamos com uma pessoa cheia de auto-confiança mas totalmente incapaz, neste caso o desastre é garantido. Os sucessivos erros que aconteceram em Macau devido às medidas anti-pandémicas ilustram bem esta situação. 坐在椅子上的人無法搬得動椅子,可 是在“Macau governado por patriotas”的 princípio orientador下,澳門特區的“愛 國者”都坐了在椅子上。坐在椅子上間 中批評擺放的位置不妥,並不能修正錯 誤,因為誰也不願意觸動既得利益者。

O que é preocupante, segundo dados recentes, é que as receitas financeiras da RAEM têm vindo a cair 27.5 por cento todos os anos, ao passo que as despesas financeiras só diminuíram anualmente 1.9 por cento

A 15ª reunião da Convenção sobre Diversidade Biológica vai realizar-se este ano na cidade de Kunming, na Província Yunnan na

Ex-deputado e antigo membro da Associação Novo Macau Democrático

China, e a China é um dos países signatários. A “Convenção sobre Diversidade Biológica” foi criada no âmbito das Nações Unidas, durante uma conferência sobre Ambiente e Desenvolvimento, que decorreu no Rio de Janeiro em 1992. É um tratado internacional dedicado à conservação da riqueza da diversidade da vida na Terra. Da mesma forma, o objectivo da “diversidade política” é a protecção e sustentabilidade da diversidade social. Segundo o historiador Guo Tingyi, as cinco estrelas da bandeira da República Popular da China têm o seguinte significado: a maior representa o Partido Comunista da China (PCC), e as quatro mais pequenas representam os operários, os camponeses, a pequena burguesia e a burguesia nacional. Esta interpretação está totalmente embuída do espírito de “diversidade política”, patente durante o período de fundação do PCC. Felizmente a RAEM acumulou uma abundante reserva financeira ao longo de duas décadas. Foi estimado que até ao final da primeira metade de de 2021, Macau tinha cerca de 656,81 mil milhões de patacas em reserva, o que deve ser suficiente para aguentar as operações do Governo até ao final da pandemia. Mas o que é preocupante, segundo dados recentes, é que as receitas financeiras da RAEM têm vindo a cair 27.5 por cento todos os anos, ao passo que as despesas financeiras só diminuíram anualmente 1.9 por cento. Este desequilíbrio financeiro é alarmante. Assim sendo, tornou-se prioritário mobilizar e concentrar recursos para ajudar a manter os diversos sectores de Macau e proteger a vida do dia a dia dos residentes. É importante usar correctamente a actual reserva financeira para prestar uma assitência à medida das necessidades das pequenas e médias empresas que foram afectadas pela suspensão da sua actividade durante a segunda metade de 2021. As oito medidas de apoio às pequenas e médias empresas anunciadas pelo Governo da RAEM podem não vir a ser tão eficazes como a imprensa fez ver que seriam. Por agora, o Governo da RAEM tem de lidar com o plano urbanístico dos novos aterros, cuja área total é cerca de 350 hectares, dividida em cinco partes, bem como com o “Segundo Plano Quinquenal de Desenvolvimento Socioeconómico da Região Administrativa Especial de Macau (2021-2025)” e ainda com o “Projecto Geral de Construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin”. Por isso, é bom que o Governo os aborde de acordo com a prioridade de cada um, porque a reserva financeira é limitada mas os anseios das pessoas não conhecem limites.


“Um tão forte perfume de virtude é suspeito.” PALAVRA DO DIA

ICE DOIS DETIDOS POR TRÁFICO E CONSUMO

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um taxista de 57 anos suspeito de burlar uma colega em 132 mil patacas. Segundo o canal chinês da Rádio Macau, a PJ explicou que ambos trabalhavam com um táxi alugado desde 2019. O suspeito disse que ia investir na compra de um carro híbrido com outra pessoa, tendo dito à taxista que esta poderia ter prioridade em trabalhar com o novo veículo, pelo período de um ano, caso pagasse de antemão 132 mil patacas. Acontece que o suspeito disse sempre à colega que o veículo ainda não estava disponível para entrar ao serviço devido à pandemia. Mais tarde, o taxista suspeito de burla admitiu que usou o dinheiro para fins próprios e para pagar dívidas.

U

Casino Kam Pek Andar no edifício à venda por 138 milhões

China Cancelados centenas de voos após novos surtos de covid-19

PUB PUB.

A China cancelou ontem centenas de voos, encerrou escolas e intensificou os testes em algumas áreas, após ter descoberto surtos de covid-19 ligados a um grupo de turistas. Foram registados algumas dezenas de casos, todos vinculados a um casal de idosos que participou numa viagem organizada. De Xangai, seguiram para a antiga capital Xi’an, no noroeste do país e, a seguir, para a província de Gansu e para a Mongólia Interior, no norte. Em resposta, as autoridades locais fecharam locais turísticos, escolas e locais de entretenimento. Os aeroportos das regiões afevtadas cancelaram centenas de voos, de acordo com o site especializado VariFlight. Cerca de 60 por cento das partidas programadas para os aeroportos de Xi’an e Lanzhou, que têm uma população de cerca de quatro milhões, foram canceladas. Lanzhou, a capital de Gansu, também aconselhou os seus habitantes a não deixarem a cidade. A Comissão de Saúde da China relatou ontem 13 novos casos de covid-19 em todo o país.

O HM ERROU

22.10.2021

Turgueniev

Burla Taxista enganou colega e ficou com 132 mil patacas

O 17.º andar do Centro Comercial San Kin Yip, edifício onde fica o casino Kam Pek, está em venda judicial até 10 de Janeiro do próximo ano, com um preço base de venda de 138,4 milhões de patacas. Segundo os dados disponibilizados, as 16 fracções autónomas pertenciam à Sociedade de Investimento Predial e Administração de Propriedades Hang Wo, e aos accionistas Ngan Iek e Cheng Wing Shan, e foram arrestadas para venda a pedido da empresa de investimento identificada como OLX II Investment LTD. As propostas dos interessados são apresentadas através de carta fechada e quem apresentar o valor mais alto fica com o imóvel.

sexta-feira

Tempo de controlo Analistas falam dos riscos das propostas de revisão da lei do jogo

V

ÁRIOS analistas alertaram ontem, num debate promovido pela Fundação Rui Cunha e a Macau Business, para a intenção das autoridades em ter um maior controlo sobre a indústria do jogo, tendo em conta a proposta de revisão da lei actualmente em consulta pública. Alidad Tash, consultor, referiu a introdução da figura de um delegado do Governo junto das operadoras, que tanto pode ter uma intervenção flexível com o uma mais rígida. “Este é um grande ponto de interrogação, e também temos de pensar na questão da distribuição de dividendos, que fez rodar muitas cabeças. O que é isso significa, pedir permissão para distribuir lucros? Como funciona?”, questionou. Para o advogado Rui Pinto Proença, estas matérias “podem ou não ter impacto na chegada de novos investidores”. Tudo irá depender “da forma como serão colocadas na lei”. “O papel de um observador com o poder para participar nas reuniões do conselho de administração, ver os registos da empresa e reportá-los ao regulador, pode ser

menos problemático num contexto de monopólio, mas uma vez que falamos de seis operadoras que competem umas com as outras, a questão da confidencialidade é algo muito sério. Podemos ter aqui um caminho de acesso às decisões comerciais internas das operadoras”, acrescentou.

Sabor dos tempos

O académico Carlos Siu, outro dos oradores, chamou a atenção para o aumento da regulação por parte do Governo nos últimos anos, nomeadamente em matéria de promotores de jogo e branqueamento de capitais.

“Há sinais de que as coisas estão a ir numa direcção de maior controlo das actividades”. Isso pode levantar problemas sobre a participação das empresas na vida de Macau.” JOSÉ ISAAC DUARTE ECONOMISTA

“Vemos que o Governo quer enfatizar as questões de branqueamento capitais e cibersegurança. É necessária mais tecnologia para que esta monitorização seja mais eficiente.” Já o economista José Isaac Duarte referiu que “o sabor dos tempos é de um maior controlo”, nomeadamente do fluxo de capitais que chegam da China e do tipo de jogadores. José Isaac Duarte considerou que Macau tem uma “relação perturbadora” com o jogo, que, no documento de consulta, “é culpado de muitas doenças mas, ao mesmo tempo, é a fonte que permite resolver essas doenças”. “Há uma ambiguidade permanente. A lei tem de ser alterada pelo facto de existir uma ficção de que vivemos com três concessões e três subconcessões, e isso não acompanha a lei.” Para o economista, “as coisas vão mudar”, sendo que “algumas têm de mudar para ficarem na mesma, mas há sinais de que as coisas estão a ir numa direcção de maior controlo das actividades”. “Isso pode levantar problemas sobre a participação das empresas na vida de Macau”, rematou. A.S.S.

M homem e uma mulher de nacionalidade estrangeira foram detidos na quarta-feira por suspeitas do tráfico e consumo de estupefacientes. No total foram apreendidos 12,11 gramas de ice avaliados em 40 mil patacas. De acordo com informações reveladas ontem pela Polícia Judiciária (PJ) em conferência de imprensa, o caso veio a lume após a apresentação de um alerta que apontava para o facto de um homem na casa dos 20 anos se dedicar à venda de estupefacientes em estabelecimentos de diversão nocturna. Após investigar, a PJ montou uma operação na zona da Avenida Horta e Costa, onde o suspeito vive, acabando por interceptá-lo à saída de casa na posse de 1,37 gramas de ice. Nas buscas realizadas à sua residência, foram encontrados mais 10,74 gramas de ice. Questionado pelas autoridades, o homem confessou o crime e apontou que a droga foi adquirida a uma conterrânea sua que morava nas redondezas. Seguindo a pista, a PJ interceptou também a mulher no mesmo dia, embora não tenha sido apreendido qualquer estupefaciente na sua posse. O caso seguiu ontem para o Ministério Público (MP), onde o homem irá responder pelo crime de tráfico ilícito de estupefacientes e de substâncias psicotrópicas e a mulher pelos crimes e tráfico e consumo. P.A.


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.