Issuu on Google+

PUB

AGÊNCIA COMERCIAL PICO • 28721006

PUB

MOP$10

DIRECTOR CARLOS MORAIS JOSÉ • QUINTA-FEIRA 2 DE AGOSTO DE 2012 • ANO XI • Nº 2664

Ter para ler

TEMPO POUCO NUBLADO MIN 27 MAX 35 HUMIDADE 40-85% • CÂMBIOS EURO 9.6 BAHT 0.2 YUAN 1.2

DSSOPT PROMETEU REABILITÁ-LO HÁ UM ANO

Convento da Ilha Verde usado para arrendar quartos ilegais PÁGINA 5

NOVO APOIO À POPULAÇÃO

Deputados certos que Governo irá dar mais cheques PÁGINA 3

NEGÓCIOS CHINA-PALOP

Trocas comerciais já atingiram os 500 mil milhões PÁGINA 7

INICIATIVA DEFENDE ANIMAIS

ANIMA mostra ao público projecto anti-crueldade PÁGINA 16

Especialista defende medida urgente para travar aumento louco de carros. E salvar ar de Macau

Um imposto muito desejado

Que o espaço da RAEM é diminuto já se sabe, mas que todos os dias há 21 novos carros a circular permanece desconhecido da maioria da população. Jacky So, professor universitário de finanças, defende o imposto na aquisição de automóvel, para pôr fim à insanidade. Só assim, garante, mais pessoas optarão pelos transportes públicos. PÁGINA 4


2

política

quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Deputado quer pensões de 4 mil patacas

O deputado Pereira Coutinho questiona o Governo sobre o panorama dos apoios sociais aos idosos. Usando como argumentos o desenvolvimento económico de Macau e as contribuições dos mais velhos para a sociedade, afirma que se deve “aumentar a dotação para o Fundo de Segurança Social no sentido de aumentar a pensão para idosos até ao montante mensal de quatro mil patacas”. Recorda os aumentos que o Executivo fez quanto ao índice mínimo de subsistência (IMS), mas que as pensões permanecem nas duas mil patacas. “Mesmo que a esta pensão se acrescentem cinco mil patacas do subsídio de idosos anualmente atribuído, a soma continua ainda muito abaixo das 3.360 patacas mensais, depois da actualização do IMS.” Coutinho afirma que o regime de previdência central “necessita ainda de pelo menos 20 anos até ao seu pleno funcionamento”.

Sands comunica à Bolsa de Valores de Hong Kong que está a ser fiscalizada

Investigação confirmada Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

A

Sands China admitiu que a sede da operadora em Macau está a ser investigada pelo Executivo. Em comunicado à Bolsa de Valores de

Hong Kong, a empresa de Sheldon Adelson oficializa a investigação relacionada com a alegada transferência de ficheiros do computador de Steve Jacobs, ex-director executivo da Sands, da RAEM para os EUA. Foi a porta-voz da Sands a confirmar que a fiscalização está ligada

a Jacobs. Melinda Leong explicou que o Gabinete de Protecção aos Dados Pessoais notificou a empresa. Steve Jacobs acusou a Sands de ter transferido grande parte dos ficheiros que se encontravam nos discos rígidos do seu computador, em Macau, e até e-mails seus.

Jacobs eAdelson estão em disputa num tribunal do Nevada (EUA). Entre os documentos desaparecidos, diz o ex-director executivo, de acordo com a Bloomberg, estarão os e-mails que acusam Sheldon Adelson de ter autorizado uma estratégia de prostituição nos seus casinos em Macau.

PUB

Valor pago ao Ou Mun foi revelado pelo presidente da Fundação Macau

Renda de 75 mil patacas O

Centro de Estudos de Desenvolvimento e Qualidade dos Cidadãos de Macau paga 75 mil patacas de renda ao jornal Ou Mun. Quem o diz é Wu Zhiliang, presidente do Conselho de Administração da Fundação Macau, que no ano passado atribuiu 10 milhões de patacas ao centro dirigido pelo deputado Lee Chong Cheng. A recente polémica sobre o arrendamento do último piso do edifício onde funciona o Ou Mun – que viola as normas do contrato assinado entre o jornal e o Executivo – foi avançada pela Associação Novo Macau Democrático, no mês passado. Na altura, o grupo liderado por Jason Chao acusou o centro de pagar 120 mil patacas de renda e, posteriormente, o presidente do centro recusou prestar qualquer declaração sobre o assunto. Wu Zhiliang confirmou ontem à TDM o valor, pago com dinheiro do apoio da própria Fundação Macau. O centro também já explicou que sobraram 3,5 milhões de patacas – sendo que 6,5 milhões serviram para a sua criação – e que esse restante será devolvido à Fundação Macau.


quinta-feira 2.8.2012

Rita Marques Ramos * rita.ramos@hojemacau.com.mo

boa relação entre a Associação Geral dos Operários de Macau (AGOM) e o Governo não deixa margem para dúvidas a dois dos pró-democratas com assento na Assembleia Legislativa. As novas propostas - mais uma ronda de cheques pecuniários e a isenção de imposto profissional para os trabalhadores com remunerações mensais inferiores a 18 mil patacas – serão aceites pela Administração, para combater a inflação crescente. Au Kam San acha o Governo incapaz de outra solução. “Não têm outra medida para combater a inflação além dos cheques pecuniários para apoiar a classe média.” O seu colega Paul Chan Wai Chi acrescenta que esse sector da população necessita de “habitações para viver condignamente”, a preços razoáveis, porque já lida com “os bens alimentares a preços cada vez mais altos”. O deputado Pereira Coutinho é

A

Deputados afirmam que cheques pecuniários e isenção de impostos de remunerações vão avançar. Mas exigem mais do Governo

Em nome da inflação crescente ainda mais crítico. “O que é que o Governo sabe fazer além de medidas que mostram incompetência e ineficácia?” Para o também presidente da ATFPM “está tudo mal”, com a qualidade e nível de vida a diminuirem a olhos vistos. “A inflação dispara constantemente, a saúde está na miséria, já estão a adiar a construção do hospital até 2017, os principais bens essenciais são caros, há um monopólio dos bens.”

“SE ANDAM TODOS A ROUBAR...”

Pereira Coutinho apelou ao Governo, em interpelação escrita, por um aumento na contribuição anual aos residentes de 10 mil patacas no próximo ano. “Uma forma de dar um rebuçado ou uma pequena anestesia para os problemas da população. Se andam todos a roubar no topo, ao menos distribuam qualquer coisa para as pessoas.”

Au Kam San acredita que os cheques serão aumentados em mais 3 mil patacas, valor que foi repartido por duas vezes no último ano. No entanto, para apoiar a população mais carenciada, a ajuda está longe de passar por aqui, com os idosos a precisarem de outras soluções, segundo os dirigentes da ANM. “O problema enorme é o apoio anual do Regime de Poupança Central que, embora tenha sofrido um aumento este ano, ainda está mais baixo do que a subida da inflação.” Além disso, segundo Chan Wai Chi, o montante de apoio financeiro ainda não é suficiente para o Fundo de Segurança Social. Au Kam San chama ainda a atenção para o “monopólio de exploração” em Macau “no sector de gás e gasolina”, já que o preço em Zhuhai é “bem mais barato”. - *com Cecília Lin

Caso do Instituto de Menores serve para lembrar outros 40 funcionários da função pública, denuncia Coutinho

“Contratos de tarefa são injustos” GONÇALO LOBO PINHEIRO

luta continua com as armas que o presidente da Associação dos Trabalhadores e Funcionários Públicos de Macau (ATFPM) melhor sabe usar: as palavras. A 30 de Julho, Pereira Coutinho pediu novamente respostas concretas ao Chefe do Executivo relativamente à alteração dos contratos de tarefa dos funcionários da Administração. O caso dos professores do Instituto de Menores (IM) arrasta-se pelo menos desde Fevereiro, quando o também deputado relatou o caso ao Chefe do Executivo. Entretanto já houve respostas da Direcção de Serviços dos Assuntos de Justiça (DSAJ) na Assembleia Legislativa, onde o dirigente dos serviços, André Cheong, disse estar a pensar noutras alterações e numa

3

GONÇALO LOBO PINHEIRO

Representantes da Novo Macau são unânimes: o Executivo vai dizer sim às propostas dos Operários. Para eles, porém, é preciso habitação para a classe média e um regime de poupança central mais eficaz

A

política

www.hojemacau.com.mo

“maneira de resolver o problema”. Até agora nada foi alterado. E, segundo lembra o deputado, “a DSAJ já está a pensar há 13 anos” nesta mudança, tempo de serviço de grande parte desta dezena de trabalhadores do IM. O caso, conta, lembra outros, já que “existem cerca de 40 trabalhadores na administração pública sob contratos de tarefa, que são injustos”. “Quanto mais tempo será necessário para mudarem para contratos individuais?” Estes garantem regalias, nomeadamente ao nível de previdência social, não conferidas até hoje.

Por outro lado, o presidente da ATFPM continua chocado com o alegado “bullying” praticado a estes professores pela dirigente da instituição que, no entanto, não foram confirmados nem desmentidos pela direcção depois de contactos feitos pelo Hoje Macau. Ou atestados pela DSAJ. “A retaliação é um modus operandi normal da função pública para todos aqueles que têm coragem de denunciar irregularidades ou ilegalidades”. Avançou que ainda na semana passada recebeu mais queixas destes professores, que continuam “a sofrer as represálias” por terem denunciado o sucedido. Ao Hoje Macau disse ainda que o CCAC não apresentou qualquer relatório sobre o caso, já que “não tem prazos para as investigações”. - R.M.R.


4

sociedade

quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Especialista defende que impostos sobre automóveis devem ser prioridade para reduzir o seu número. E pôr ordem em quem os adquire

“Como não conseguem comprar casa, compram carros” Há mais 700 veículos por mês a circular em Macau, segundo dados estatísticos relativos ao primeiro semestre de 2012. Jacky So, professor de Finanças da Universidade de Macau (UMAC), vê no imposto sobre aquisição de carros uma solução Rita Marques Ramos rita.ramos@hojemacau.com.mo

O

S dados são claros: cerca de 21 novos veículos por dia invadem as estradas deste pequeno território, cada vez mais fustigado por graves problemas de poluição do ar. A resposta é urgente e, segundo o especialista em gestão e finanças Jacky So, está numa política de impostos a aplicar nas licenças a novos carros. Singapura e Hong Kong são duas regiões citadas como exemplo. “Em Singapura o preço do carro é menor do que a licença para comprar um novo, determinada pelo Governo todos os anos.” Assim, acredita, as pessoas são forçadas a usar o transporte público, um caminho que Macau também deveria seguir.

A política pode, no entanto, ser “menos rigorosa”, tal como mostra o exemplo de Hong Kong. “As taxas para as licenças de novos automóveis e a carta de condução são ainda assim muito mais elevadas do que no território”, adianta, lembrando que a Direcção de Serviços de Estatísticas e Censos (DSEC) divulgou a atribuição de mais 8.298 matrículas entre Janeiro e Junho deste ano. As políticas de apoio a mais condutores e, quase por consequência, a mais veículos em circulação (mais 5% do que no primeiro semestre de 2011), chocam o também co-director da Academia de Economia e Gestão da Ásia Pacífico. “Ouvi um rumor de que as pessoas usam um apoio governamental de 5.000 patacas para aprender a conduzir”, disse incrédulo ao Hoje Macau.

Algo que, efectivamente, está garantido no Programa de Desenvolvimento eAperfeiçoamento Contínuo, apoio lançado pela Direcção dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ) no ano passado, pelo que as escolas de condução já registam um aumento de 20% de alunos inscritos, tal como disse no mês passado Wilcox Lai, daAssociação de Instrutores

de Condução de Automóveis ao Ponto Final. “Como não conseguem comprar casa, compram carros”, ironiza Jacky So. “A ser verdade, o Governo talvez deva repensar o tipo de ‘educação’ a dar aos residentes.”

OPÇÃO ELÉCTRICOS

“Estamos num caminho quase sem regresso”, avisa a arquitecta Maria

Queixas de violação de dados pessoais aumentaram em 2011

Maioria das vítimas tem razão Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

H

OUVE mais casos de violação de dados pessoais no ano passado, anunciou ontem o Gabinete de Protecção dos Dados Pessoais (GPDP). Segundo um relatório do organismo sobre o ano de 2011, as queixas subiram, aumentando em 36,5% o número de processos investigados - de 63 para 86 casos. A maioria das reclamações, 53,5%, prende-se com a não observação dos princípios de tratamentos de dados, enquanto 30,2% diziam respeito à falta de legitimidade desse mesmo tratamento. Quase metade dos processos de investigação foram instaurados após a apresentação de queixa por parte do titular dos dados.

As empresas privadas são os principais motivadores das reclamações (44%), com o sector financeiro, do comércio e das telecomunicações a liderarem a lista. De 2010 para 2011 ainda sobraram casos, pelo que o

GPDP viu-se a braços com um total de 135 situações para investigar. Ainda assim, conseguiu concluir mais de metade. Na maioria, o queixoso tinha razão. “Após investigação, confirmou-se que em 30,3% dos casos concluídos, o quei-

xoso tinha razão”, aponta o relatório. Não foram só os números de queixas que aumentaram no ano passado. Em 2011, o GPDP recebeu um total de 740 pedidos de esclarecimento, um aumento de 5%, na sua maioria relativos à forma de tratamento dos dados pessoais e à sua legitimidade. Foram mais os indivíduos do que as empresas a questionar o organismo, o que leva o GPDP a considerar que a população está mais consciente. Das questões mais colocadas, 251 estão relacionadas com o âmbito de aplicação da lei e 27 das consequências da sua violação. O GPDP tem contabilizado um aumento de desrespeito pelos dados pessoais de ano para ano – em 2007 foram apenas 22 casos.

José de Freitas, que tem vindo a associar-se a qualquer causa defensora do meio ambiente. E pelo meio, assume, a indústria dos carros eléctricos – à qual, sublinhe-se, está directamente ligada –, como sendo uma alternativa para “garantir uma cidade mais verde e respirável”. A lei sobre o licenciamento de veículos eléctricos tem vindo a ser uma luta incessante, que já trava há mais de dois anos, contra uma Administração que não avança medidas concretas sobre a circulação destes veículos, além do actual incentivo de redução dos impostos. Por exemplo, os autocarros – tanto públicos como dos casinos –, que representam uma boa parcela dos veículos a circular (e uma considerável taxa de emissões de CO2), já estavam mais do que em condições de aplicar a nova tecnologia. “Está mais do que testada. Existem aqui ao lado, no continente, são comportáveis e concretizáveis a curto prazo.” Até a CEM, aponta, está pronta a aumentar a sua rede de postos de abastecimento, que actualmente conta com apenas dois para o único veículo eléctrico que detém. Maria José de Freitas não vê razões para a medida não avançar. “Está na mão da Administração concretizar.” Embora, defende também, o Governo devesse dar apoios pecuniários de incentivo, tal como em Xangai, que atribui cerca de 100 mil yuans aos residentes. Jacky So vê nos carros híbridos um “bom caminho a seguir”, mas mostra-se céptico de que medida possa reduzir o número de carros na rua. Pelo contrário. “Pode mesmo aumentá-lo, devido aos benefícios fiscais e outros apoios.”

Suspeito de morte de mulher encontrado no Japão

Foi detido ontem, no Japão, o homem que terá morto uma mulher sino-japonesa, num apartamento da Taipa. A Polícia Judiciária anunciou esta semana ter pedido ajuda às autoridades nipónicas para capturar o suspeito, que tinha sido identificado como namorado da vítima. O suspeito chegou acompanhado da mulher no dia 5 de Julho e deixou o território dois dias depois. O corpo da vítima foi encontrado no dia 19.

Wynn pede aumento de empréstimo para casino

A empresa do magnata Steve Wynn anunciou ontem que vai pedir um aumento de empréstimo para até 2,3 mil milhões de dólares para financiar o seu próximo ‘resort’ em Macau. A Wynn Macau indicou num comunicado enviado à Bolsa de Valores de Hong Kong que alterou as suas actuais linhas de crédito para alargar o empréstimo bancário de modo a financiar design, desenvolvimento e construção do ‘resort’ projectado para o Cotai. O orçamento do hotel-casino da operadora de jogo, que deverá estar concluído até um prazo de quatro anos, foi estimado entre 3,5 mil milhões e 4 mil milhões de dólares.


quinta-feira 2.8.2012

Andreia Sofia Silva

andreia.silva@hojemacau.com.mo

Cecília Lin

cecília.lin@hojemacau.com.mo

P

ARA chegar ao lugar que conta a história da presença dos jesuítas no território, é necessário percorrer alguns passos pelo meio de sucatas e oficinas, mas depressa se encontra o convento situado no alto da Ilha Verde. Com promessas de remodelação feitas no ano passado pela Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT), o espaço, além de continuar sem um projecto do Executivo, encontra-se degradado e serve de habitação precária a cerca de 40 trabalhadores, na maioria oriundos da China Continental. O Hoje Macau falou com dois a meio da hora de almoço e descanso. Os seus relatos confirmam uma situação de arrendamento ilegal. Recusam dar a cara e o nome, mas estes trabalhadores da construção civil contam como vivem, há três meses, num lugar do qual sabem pouco, muito menos que é um espaço histórico. Vieram da província de Jiangsu para ganhar o seu sustento na construção da habitação pública de Seac Pai Van. As suas histórias são semelhantes. Souberam do alojamento por intermédio de um “amigo” e pagam entre 400 a 700 patacas mensais, partilhando um quarto com mais seis pessoas. Contudo, a identidade de quem recolhe as rendas permanece um mistério. “Não sei o nome da pessoa que recebe a nossa renda, mas encontro-o todos os dias porque mora ali em baixo”, conta um dos residentes, enquanto lava a loiça no velho alpendre, saturado com o cheiro da oficina. “Temos

sociedade

www.hojemacau.com.mo

Convento da Ilha Verde ocupado de forma ilegal. DSSOPT prometeu recuperá-lo mas nada fez

Património esquecido

Há um ano, o Governo disse que iria reabilitar o histórico convento jesuíta da Ilha Verde, pelo seu “valor cultural”, mas não cumpriu. Além disso, está a ser utilizado como habitação, com quartos arrendados de forma ilegal a trabalhadores do Continente sete quartos aqui, uns são maiores do que outros.”

“SENHORIO” MISTERIOSO

Lugar quase abandonado Foi o ano passado que a DSSOPT garantiu publicamente que iria dar nova vida ao convento, prometendo a remodelação ao espaço que, posteriormente, iria ser devolvido à população. “É um monumento com cerca de 180 anos de história e tem interesse cultural”, revelou Lau Iong, chefe do gabinete de planeamento urbanístico da DSSOPT, aquando da apresentação do novo plano urbanístico da Ilha Verde. “Pretendemos desocupá-lo e reabilitá-lo. Pode ser que nasça ali uma biblioteca ou um centro de exposições.” Já na altura, o arquitecto Francisco Vizeu Pinheiro, conhecedor da presença dos jesuítas em Macau, falou ao Hoje Macau da importância histórica do local. “Pode ser o que resta da presença jesuíta na Ilha Verde. A existência daquele património tem de ser mais antiga do que a data avançada pela DSSOPT.” Depois da ocupação dos jesuítas da Ilha dos Diabos (nome pela qual era conhecida a Ilha Verde no século XVII) e da sua expulsão, já no século XVIII, os edifícios com mão dos jesuítas começaram a ficar ao abandono. Alguns foram sendo ocupados pela Administração Portuguesa, transformados em espaços militares. No século XX, o convento passou entre mãos privadas até se tornar num seminário diocesano da Igreja Católica. Passados mais de 100 anos, o Governo continua sem tomar uma decisão concreta sobre um espaço que considera “histórico”.

Esta semana, num artigo sobre estes trabalhadores, o periódico chinês Jornal do Cidadão falou em cerca de 40 habitantes no convento, actualmente situado num terreno de uma empresa privada. Ho Sun Seng, responsável pela gestão do terreno, já terá dado o alerta à Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT) há cerca de duas semanas, não tendo recebido qualquer resposta. O Hoje Macau aguarda também respostas relacionadas com o caso. Ho Sun Seng referiu ainda ao jornal o nome de um homem chamado Ho Tek, que terá feito uma pequena renovação ao convento, sem receber dinheiro por isso. Daí terá decidido alugar o convento sob a forma de sublocação, situação que desagrada ao proprietário do terreno. Ao Hoje Macau, o arquitecto Francisco Vizeu Pinheiro garantiu que é “melhor ter pessoas do que não ter ninguém” ao invés do espaço se encontrar ao abandono, “por um aspecto puramente prático”. Mesmo sem grande conhecimento de causa,

5

Estar ou não na lista Francisco Vizeu Pinheiro chama a atenção para a necessidade de classificar o teor histórico do convento da Ilha Verde, projecto que poderá ser incluído nas novas listas de edifícios classificados ou de patrimônio intangível, no âmbito da proposta de lei sobre a Salvaguarda do Património Cultural. O diploma foi apresentado na Assembleia Legislativa (AL) em Julho passado sem, contudo, conter essas novas listas, que permanecem em elaboração pelo Instituto Cultural.

o arquitecto diz que o importante é “classificar o interesse histórico do local, que existe de certeza”.

UMA CASA SIMPLES

O espaço que já pertenceu à Igreja Católica (ver caixa) é hoje uma casa simples, com um aglomerado de camas, televisão, tachos lavados na rua e roupa pendurada em cordas. Há cartazes com pequenos avisos, como a exigência de não gastar electricidade acima dos 1000 Watts. Ali ao lado, predomina uma lixeira com resíduos de baterias, carros e pneus. Contudo, estas condições não demovem os dois moradores de continuarem lá. “Estou satisfeito, porque o espaço é grande e a renda barata”, diz um dos moradores. Só sublinha os seus contratempos diários para trabalhar em Coloane, gastando duas horas em viagens de autocarro. Quanto a quem mais lá vive, pouco adianta. Tal como em relação ao edifício onde vive. “Não sabia que isto tinha sido um convento. Há mais pessoas que moram aqui, mas não sei há quanto tempo. Mas sei que a maioria são do Continente e que trabalham comigo.”


6

sociedade

quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

DSAT exige “seriedade” nas melhorias feitas nos autocarros

Um ano de acidentes e polémicas andreia.silva@hojemacau.com.mo

N

O dia em que o novo modelo de autocarros comemorou um ano de existência, com a entrada da Reolian enquanto nova concessionária no sistema de transportes públicos, o Governo fez um balanço positivo do sistema. Em comunicado oficial, a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) afirma que as três operadoras (TCM, Transmac e Reolian) transportam hoje mais de 400 mil passageiros, sendo que a frequência mensal registou um aumento de 36%. Contudo, um ano de actividade ficou marcado por muitos acidentes e queixas dos cidadãos. O Hoje Macau saiu à rua e falou com alguns residentes da zona da Ilha Verde. A senhora Lau afirma que o mais importante é “ter

T

INHA 58 anos e morreu ontem, vítima de cancro. Manuel Gonçalves, ex-administrador-delegado da TDM, desempenhou diversos cargos públicos no território. Macaense assumido, Manuel Gonçalves formou-se no Instituto Superior de Economia e Gestão, em Portugal, e foi naquele país que começou a sua actividade profissional, na Portugal Telecom. Permaneceu lá até 1988, altura em que regressou a Macau para trabalhar no Governo de Administração Portuguesa. Começou como chefe da divisão de Contabilidade e Orçamento, nos Serviços de Finanças, cargo que ocupou durante dois anos. Depois, como vice-presidente do Instituto Cultural, até 1993, onde fez “amizade” com o arquitecto Carlos Marreiros. “Estou muito triste, quer por muitos anos de amizade, quer também por vários anos que trabalhámos juntos

os passageiros, mas os acidentes não acontecem apenas por causa da Reolian.” Um motorista da empresa de Cédric Rigaud mostrou-se satisfeito com o serviço, dias depois dos cartazes anónimos criticarem a direcção da companhia. “Temos centenas de colegas e cada pessoa tem a sua opinião. Não vi os cartazes e estou satisfeito com o trabalho. Mas não tenho tempo suficiente para descansar.”

CATARINA LAU

Andreia Sofia Silva

NÚMEROS EM MARCHA paciência”. “Muita gente acusa os autocarros, mas temos de olhar também os motoristas, porque as estradas são estreitas. A Reolian é uma companhia nova e é um desafio responder a todos os requisitos. A qualidade tem de melhorar, mas é preciso ter paciência.” Outra residente, funcionária no

MGM, tem saudades dos tempos em que apenas a Transmac operava no território. “Não estou satisfeita, os motoristas agora não esperam pelos passageiros e conduzem depressa.” Outro residente ainda, oriundo do Nepal, diz apenas que o serviço é normal. “Muitas vezes os motoristas não agem bem com

Da parte da DSAT, a segurança é a prioridade. “Enquanto entidade fiscalizadora, a DSAT vai exigir às operadoras, com toda a seriedade, a concretização de medidas para dar mais segurança à operação e aos trabalhos dos condutores. (...) É de enfatizar que o novo modelo é apenas um passo inicial.” Quanto a acidentes, registaram-se 595 com autocarros, sendo

Ex-administrador-delegado da TDM padecia de cancro

Morreu Manuel Gonçalves quando estava no Instituto Cultural. Existem pessoas que acham que ele tinha um feitio às vezes um pouco sui generis, mas era um coração de ouro. Era um irmão, um grande amigo.” Depois do Instituto Cultural, seguiram-se os Serviços de Educação e Juventude, no qual foi sub-director. Três anos antes da transferência de soberania de Macau, foi nomeado administrador-delegado da TDM, cargo que ocupou até se ter demitido, a 1 de Março de 2011. A Teledifusão de Macau também enviou às redacções um comunicado a lamentar o desaparecimento de Manuel Gonçalves. Entre diversas coisas, a documento destaca que o ex-administrador-delegado “contribuiu bene-

ficamente para o desenvolvimento” da empresa. Em 2007, foi eleito vice-presidente da Asia-Pacific Broadcasting Union, organização que representa 53 países e regiões da Ásia-Pacífico, e da qual foi nomeado conselheiro honorário, já depois de ter saído da TDM, em 2011.

A PALAVRA DE CHUI SAI ON

Manuel Gonçalves foi também membro da Comissão Eleitoral do Chefe do Executivo, da Comissão Eleitoral dos deputados da Assembleia Popular Nacional. Aliás, o Chefe do Executivo da RAEM, Fernando Chui Sai On, também expressou, em comunicado divulgado pelo Gabinete de Comunicação Social (GCS), “grande pesar pelo falecimento”, apresen-

O modelo de Paul Chan Wai Chi Em interpelação escrita, o deputado da Associação Novo Macau (ANM) falou dos erros dos serviços de autocarros e apresentou a sua proposta. “No Fai Chi Kei moram muitos idosos, mas só já há uma estação com uma rota de dia e outra de noite. Outra rota muito usada pelos mais velhos é para os hospitais. Também há poucos autocarros.” Além disso, “as instalações sem barreiras nos autocarros são limitadas, o que mostra que o Governo não presta atenção às pessoas com deficiência”. O deputado da ANM diz ainda que propôs ao Governo “melhorar as rotas, reduzir os percursos de sobreposição e criar mais rotas, porque os cidadãos têm essa necessidade”.

que 335 são da responsabilidade das empresas. Olhando para os números, as carreiras aumentaram de 59 para 62, enquanto hoje há 672 autocarros e mais de mil condutores, número que duplicou face a Julho de 2011.

tando, de resto, à família sentidas condolências. Quem também se mostrou sensibilizado com a morte de Manuel Gonçalves foi o companheiro de adolescência Luís Machado. O presidente da Confraria da Gastronomia Macaense elegeu um momento importante da relação de amizade, que foi ainda um contributo para a comunidade macaense – o estabelecimento da Associação dos Antigos Alunos do Liceu de Macau. “Foi uma associação que reuniu, de um momento para o outro, cerca de 200 antigos alunos. A participação foi extraordinária. O Manuel contribuiu imenso para que isso acontecesse da melhor forma. Dessa associação saíram muitos elementos macaenses para direcções e chefias importantes, e mesmo para deputados à Assembleia Legislativa. Foi a génese de muitos jovens macaenses na vida política activa.”


quinta-feira 2.8.2012

nacional

www.hojemacau.com.mo

7

Comércio com países de língua portuguesa aumentou 22% até Junho

Trocas comerciais atingem 500 mil milhões

A

S trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa aumentaram 22% no primeiro semestre deste ano, atingindo cerca de 497 mil milhões de patacas, indicam dados oficiais ontem divulgados. De acordo com as estatísticas dos Serviços da Alfândega da China, Pequim comprou aos oito países do universo lusófono produtos no valor de cerca de MOP 349 mil milhões, mais 29% do que o apurado em igual período do ano passado. Por outro lado, a segunda

maior economia mundial exportou para a lusofonia bens avaliados em cerca de MOP 148 mil milhões, número que reflecte um acréscimo anual de 8%. O Brasil manteve-se, ao longo dos primeiros seis meses do ano, como o principal parceiro lusófono da China, com um volume de trocas comerciais de MOP 313 mil milhões, uma subida de 11,7% face a igual período do ano transacto. As exportações da China para o Brasil totalizaram cerca de MOP 118 mil milhões, mais 6,4% do que nos primeiros seis meses

de 2011 -, enquanto os bens adquiridos pelo gigante asiático ao Brasil cifraram-se em cerca MOP 195 mil milhões, reflexo de um aumento anual na ordem dos 15,2%. Com Angola, o segundo parceiro chinês entre os países de língua portuguesa, as trocas comerciais cifraram-se em cerca de MOP 156 mil milhões, na sequência de um crescimento de 51,2% relativamente aos primeiros seis meses de 2011.

PORTUGAL A GANHAR

As aquisições chinesas sofreram até Junho um incremento

anual de 51,8%, para cerca de MOP 140 mil milhões, ao passo que as vendas a Angola sofreram uma subida superior a 45%, atingindo cerca de MOP 16 mil milhões. Para Portugal, o terceiro parceiro comercial da China no universo lusófono, seguiram mercadorias chinesas avaliadas em cerca de MOP 9 mil milhões até Junho - menos 11,8% em relação ao primeiro semestre de 2011 - contra compras chinesas de cerca de MOP 6 mil milhões, mais 63,9% face a igual período do ano transacto. Entre Janeiro e Junho, o

volume das trocas comerciais luso-chinesas atingiu cerca de MOP 15 mil milhões, reflectindo um crescimento anual de 7,4%.

PEQUENA OSCILAÇÃO

Só em Junho, as trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa alcançaram cerca de 93 mil milhões de patacas, caindo 6% face ao apurado no mês precedente. As importações da China somaram MOP 64 mil milhões, enquanto que as exportações para o universo lusófono atingiram cerca de

Ataque ao crime organizado em Wenzhou

Condenados à morte três líderes de tríade T

RÊS líderes da maior tríade da cidade chinesa de Wenzhou, na província de Zhejiang, foram condenados à morte por um tribunal local, mas uma das sentenças está suspensa, podendo ser comutada para prisão perpétua por bom comportamento. Os condenados dirigiam um grupo de crime organizado que operava em locais de jogo, que são ilegais na China, de acordo com o Tribunal Popular Intermédio de Wenzhou, citado ontem pelo diário de Hong Kong South China Morning Post. Ying Xiaodu e Ying Kong-

xiu, que abriram um casino na China em Junho, foram condenados à morte. O sócio, Wang Maoshu, também, mas com pena suspensa, que poderá ser comutada para prisão perpétua caso registe dois anos de bom comportamento. Na noite de 14 de Junho do ano passado, os três organizaram um ataque contra um líder de uma tríade rival, Pan Pengbing, que pressionaram para participar no negócio da abertura do casino. Pan escapou e as duas tríades acordaram enfrentar-se numa estação de comboio de Pingyang, tendo participado no

confronto 70 membros de cada tríade armados. Depois de um tiroteio, os membros da tríade dos condenados em causa foram obrigados a fugir, enquanto eram perseguidos pelos seus rivais, tendo voltado atrás e atropelado sete membros do grupo rival, dos quais dois morreram.

PROMESSA DE JUSTIÇA

No âmbito do mesmo caso, foram ainda condenados 33 membros da tríade a penas entre um ano e meio e sete anos e meio de prisão. Os membros da tríade rival

vão também ser julgados pelo mesmo tribunal. As autoridades judiciais de Wenzhou anunciaram na segunda-feira sentenças para 187 suspeitos de 46 crimes levados a cabo por tríades locais, incluindo vários homicídios, ao mesmo tempo em que anunciaram, com a polícia da cidade, uma campanha contra o crime organizado. Os empresários de Wenzhou, de onde provém a maioria dos emigrantes chineses que residem na Europa, são famosos em toda a Ásia pela sua habilidade para os negócios.

MOP29 mil milhões, mais 2% comparativamente a Maio. Os dados divulgados incluem São Tomé e Príncipe, apesar de o país manter ligações com Taiwan e não participar directamente no Fórum Macau. A China estabeleceu a Região Administrativa Especial de Macau como plataforma para o reforço da cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa no ano de 2003, altura em que estabeleceu o fórum que se reúne ao nível ministerial de três em três anos.

Criança foge de casa e em 11 dias caminha 150 km

Um menino chinês de 11 anos decidiu fugir de casa e, com apenas cerca de 30 patacas, caminhou durante 11 dias por uma estrada no sudeste da China, percorrendo uma distância de 150 km, disse a imprensa local. O menino partiu da cidade de Shishi, na província litoral de Fujian, e tinha o objectivo de chegar a casa da sua avó na vizinha Jiangxi. Na bagagem levou apenas duas fatias de pão e cinco garrafas de água. Quando os mantimentos acabaram passou a beber água nas casas de banho de postos localizados na estrada onde também passava as noites, relatou o diário oficial China Daily. O menino viveu durante muito tempo com a avó em Jiangxi enquanto os seus pais trabalhavam na vizinha Fujian, até que os progenitores o levaram para viver com eles. “Sentia saudades da minha terra natal, porque o meu pai obrigame a trabalhar muito em casa”, disse a criança à Polícia que o localizou ao fim de 11 dias de viagem, com a pele queimada pelo sol e alguns ferimentos leves.


publicidade

8

NOTIFICAÇÃO EDITAL (Exercício do direito de defesa)

N.º 105/2012

Considerando que não se revela possível notificar, nos termos dos artigos 10.º e 58.º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 57/99/M, de 11 de Outubro, a sociedade “Kamui Sociedade Unipessoal Limitada”, sita na Avenida da Amizade, n.º 876, edifício Marina Garden 17.º andar B, em Macau, pessoalmente, por ofício, telefone, ou outra forma, sobre a matéria acusada pela eventual infracção ao disposto da Lei n.º 7/2008 – Lei das relações de trabalho, Raimundo Vizeu Bento, Chefe do Departamento de Inspecção do Trabalho, manda que se proceda, nos termos do n.º 2 do artigo 11.º do Decreto-Lei n.º 52/99/M, de 4 de Outubro, conjugado com o artigo 94.º do mesmo código, à notificação da sociedade “Kamui Sociedade Unipessoal Limitada”, em virtude de que os recibos do pagamento de retribuição emitidos pela empresa cotada aos trabalhadores locais (Senhores Iao Wai Keong, Cheong Wai Fan, Hanamoto Shigeru e Gou Iao Leong, de 26 de Outubro de 2011 a 3 de Dezembro de 2011, de 26 de Setembro de 2011 a 25 de Outubro de 2011, 26 de Outubro de 2011 a 25 de Novembro de 2011, e 26 de Novembro de 2011 a 3 de Dezembro de 2011, respectivamente) não terão obedecido o disposto do n.º 6 do artigo 63.º da Lei n.º 7/2008 <<Lei das relações de trabalho>>, nomeadamente a falta do número de beneficiário do Fundo de Segurança Social. Do facto acima referido, nos termos da alínea 4) do n.º 2 do artigo 88.º da Lei n.º 7/2008 – Lei das relações de trabalho, a supracitada infracção é punida com multa de MOP$1,000,00 (mil patacas) a MOP$5.000,00 (cinco mil patacas) por cada trabalhador em relação ao qual a infracção se verificar, perfazendo assim o cumulo material da pena de multa em MOP$4.000,00 (quatro mil patacas) a MOP$20.000,00 (vinte mil patacas). Face ao exposto, é facultado ao notificado o exercício do seu direito de defesa por escrito no prazo de 15 (quinze) dias, a contar do 1.º dia útil seguinte ao da publicação do presente edital. A notificação da acusação em causa pode ser levantada no D.I.T., sita na Avenida do Dr. Francisco Vieira Machado, n.ºs 221-279, edifício “Advance Plaza”, 1.º andar, Macau, dentro das horas de expediente, sendo também permitida a consulta dos respectivos processos n.ºs 9549/2011, 9562/2011 e 9611/2011. A falta de apresentação da defesa escrita pelo notificado, dentro do prazo acima referido, é aplicada a multa.

Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais, aos 26 de Julho de 2012.

O Chefe de Departamento,

Raimundo Vizeu Bento

De acordo com o disposto no artigo 13.º do Decreto-Lei n.º 63/85/M, de 6 de Julho e, ainda, de acordo com o Despacho da Exma. Senhora Secretária para a Administração e Justiça, de 25 de Julho de 2012, a Direcção dos Serviços de Administração e Função Pública vem, em representação do adjudicante, proceder a concurso público para fornecimento de Projecto para Reforço de Equipamentos Relativos à Capacidade Operacional e à Segurança de Informações do Centro de Dados e do Centro de Recuperação após Catástrofe. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Adjudicante: Secretária para a Administração e Justiça. Serviço responsável pela realização do processo de concurso: Direcção dos Serviços de Administração e Função Pública (SAFP). Modalidade do concurso: concurso público. Objecto do concurso: fornecimento de Projecto para Reforço de Equipamentos Relativos à Capacidade Operacional e à Segurança de Informações do Centro de Dados e do Centro de Recuperação após Catástrofe dos SAFP. Prazo de validade das propostas: o prazo de validade da proposta não deve ser inferior a cento e cinquenta dias, a contar da data do acto público do concurso. Caução provisória: a caução provisória é de MOP 150 000,00 (cento e cinquenta mil patacas), e deve ser prestada por meio de depósito bancário ou por garantia bancária legal a favor do Governo da RAEM – SAFP. Caução definitiva: valor correspondente a 4% (quatro por cento) do preço global da adjudicação. Condições de admissão: podem candidatar-se ao presente concurso as empresas que tenham sede ou escritórios na RAEM, tenham no âmbito das actividades, total ou parcial, o fornecimento de equipamentos de informação, sistemas e serviços e, comprovem ter cumprido as obrigações fiscais. 9. Todas as dúvidas sobre o Programa do Concurso e o Caderno de Encargos deste concurso público podem ser apresentadas de acordo com o determinado no mesmo Programa do Concurso. 10. Local, data e hora limite para entrega das propostas: Local: Balcão de atendimento dos SAFP, sito na Rua do Campo, edifício Administração Pública, n.º 162, r/c, Macau. Data e hora limite: Até às 17:30 horas do dia 22 de Agosto de 2012 (não sendo aceites propostas fora do prazo). 11. Local, data e hora do acto público: Local: Sala Polivalente do 4.º andar de Vicky Plaza, sito na Rua do Campo, n.os 188-198, Macau. Data e hora: 11:00 horas do dia 23 de Agosto de 2012. (De acordo com o disposto no artigo 27.º do Decreto-Lei n.º 63/85/M, de 6 de Julho, os concorrentes ou seus representantes legais devem estar presentes no acto público, munidos do termo de nomeação (vide ponto 8.3 do programa do concurso), para esclarecimento de eventuais duvidas que venham a surgir nos documentos da proposta entregue). 12. Local, data e hora para consulta do processo e obtenção da cópia do processo: Local: Balcão de atendimento dos SAFP, sito na Rua do Campo, Edifício Administração Pública, n.º 162, r/c, Macau. Data: A partir da data da publicação do presente anúncio até à data limite para a entrega das propostas. Hora: Das 09:00 às 17:30 horas dos dias úteis. Preço da cópia do processo: MOP 200,00 (duzentas patacas). 13. Critérios de apreciação das propostas e respectivos factores de ponderação: a) Preço (40 %) b) Implementação de serviços (30%) c) Exigências técnicas (30%) 14. Esclarecimentos adicionais: A partir da data de publicação do presente anúncio até à data limite para a entrega das propostas, os concorrentes podem dirigir-se ao balcão dos SAFP, sito na Rua do Campo, n.º 162, edifício Administração Pública, r/c, Macau, para obterem quaisquer eventuais esclarecimentos adicionais. Direcção dos Serviços de Administração e Função Pública, 30 de Julho de 2012. O Director dos Serviços, José Chu

N.º 106/2012

As cópias dos autos, as notificações, os mapas de apuramento e as guias de depósito deverão ser levantados, dentro das horas normais de expediente, no Departamento de Inspecção do Trabalho, sita na Avenida do Dr. Francisco Vieira Machado, n.ºs 221-279, Edifício “Advance Plaza”, 1.º andar, Macau, sendo facultada a consulta dos processos em causa, instruídos por estes Serviços. Decorridos os prazos, sem que tenha sido dado cumprimento à presente notificação, seguir-se-á a tramitação judicial, com a remessa dos autos ao Juízo. Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais – Departamento de Inspecção do Trabalho, aos 26 de Julho de 2012. O Chefe de Departamento,

Raimundo Vizeu Bento

Open Tender Notice

Concurso Público n.º 2/2012 Projecto para Reforço de Equipamentos Relativos à Capacidade Operacional e à Segurança de Informações do Centro de Dados e do Centro de Recuperação após Catástrofe

NOTIFICAÇÃO EDITAL (Reparação coerciva)

Raimundo Vizeu Bento, Chefe do Departamento de Inspecção do Trabalho, manda que se proceda, nos termos do n.º 3 do artigo 9.º e do artigo 11.º do Regulamento Administrativo n.º 26/2008 – Normas de funcionamento das acções inspectivas do trabalho conjugados com os artigos 58.º, n.º 2 do artigo 72.º e n.º 2 do artigo 136.º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 57/99/M, de 11 de Outubro, à notificação do transgressor dos Autos n.ºs 183/0708/2012, 184/0708/2012 e 185/0708/2012, todos de 9 de Julho de 2012, a sociedade “Kamui Sociedade Unipessoal Limitada”, sita na Avenida da Amizade, n.º 876, edifício Marina Garden, 17.º andar B, em Macau, para no prazo de 15 (quinze dias), a contar do 1.º dia útil seguinte à da publicação dos presentes éditos, proceder ao pagamento das multas aplicadas nos aludidos autos, no valor total de Mop$55.000,00 (cinquenta e cinco mil patacas), por prática da transgressão laboral prevista no artigo 77.º da Lei n.º 7/2008 – Lei das relações de trabalho, de 18 de Agosto, e punida na alínea 5) do n.º 3 do artigo 85.º da mesma Lei, bem como, no mesmo prazo, proceder ao pagamento das quantias em dívida aos trabalhadores Ng Un Ian, Choi Hio Lam, Iao Wai Keong, Hamamoto Shigeru, U Chi Kit, Lao Io Cheong, Cheong Wai Fan, Chang Iok Teng, Lei Wai Leng, Leong Iok Mui e Kou Iao Leong no valor total de Mop$141.752,80 (cento e quarenta e um mil, setecentas e cinquenta e duas patacas e oitenta avos), devendo ainda, nos 5 (cinco) dias subsequentes ao do termo do atrás citado prazo, fazer prova do pagamento efectuado.

Anúncio

quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Request for Proposal – Outdoor Wifi System installation at Macau International Airport (RFQ-144) 1. Company: Macau International Airport Co. Ltd. (CAM) 2. Tendering method: Open tendering 3. Objective: To select a supplier to supply and install Outdoor Wifi System at Macau International Airport. 4. Request for tender documents: Tender Notice and Tender Document can be downloaded from MIA’s website www.macau-airport.com until 7 days prior to the deadline for submission of Bidders’ tenders. Please regularly check the website until the deadline for submission of Bidder’s tenders for any clarification or amendment in the Tender Document. 5. Location and deadline for submission of Bidder’s tenders: Macau International Airport Co. Ltd. (CAM) 4th Floor, CAM Office Building. Av. Wai Long, Taipa, Macau Before 12:00 noon on 11 September 2012 (Macau Time). The addressee of the tender shall be Ms. Suning Liu – Executive Director. The tenders received after the stipulated date and time will not be accepted. 6. CAM reserves the right to reject any tender in full or in part without stating any reasons. -END-


quinta-feira 2.8.2012

A

população de Hong Kong deverá rondar os 8,5 milhões de habitantes em 2041, anunciou o Governo na terça-feira, com base em projecções que estimam o abrandamento do crescimento anual para 0,4% entre 2031 e 2041. De acordo com as projecções actualizadas pelo departamento de Censos e Estatísticas, a população de Hong Kong deverá aumentar a uma média anual de 0,6%, de 7,07 milhões contabilizados em meados de 2011 para 8,47 milhões em meados de 2041. A taxa de crescimento entre 2011 e 2021 está agora estimada em 0,8%, mas o aumento significativo dos óbitos entre a população envelhecida deverá abrandar a taxa de crescimento para 0,4% no período entre 20312041, refere uma nota oficial. “De uma maneira geral, a fertilidade registada

Hong Kong População deverá atingir os 8,5 milhões em 2041

Cada vez mais velhos em Hong Kong evidencia uma tendência de declínio nas últimas duas décadas”, disse o subdirector do departamento de Estatísticas e Censos, Leslie Tang, citado no comunicado. O responsável salientou que “a taxa de fertilidade das mulheres de Hong Kong baixou de 1.281 nascimentos por 1.000 mulheres em 1991 para o valor mais baixo de 901 em 2003”. “A taxa de fertilidade total deverá decrescer gradualmente de 1.204 filhos por 1.000 mulheres em 2011 para 1.151 em 2041.”

VIVER ATÉ AOS 90

As projecções indicam também a continuidade da

Nova técnica na exploração petrolífera

Projecto-piloto com sucesso

U

nacional

www.hojemacau.com.mo

M projecto-piloto para extrair petróleo de estruturas geológicas complicadas obteve resultados satisfatórios na Região Autónoma Uigur de Xinjiang, no noroeste da China, anunciou esta terça-feira a Companhia Nacional de Petróleo da China (CNPC). Os dados demonstraram que a taxa de recuperação petrolífera na zona de testes foi elevada em 10,3% e pode ainda chegar aos 12,1%, segundo o maior produtor de gás e petróleo do país. Este facto marca um avanço decisivo na aplicação de injecção de polímeros em camadas conglomeradas, uma técnica-chave que aumentará a produção de petróleo, disse um porta-voz da CNPC. Seguindo o projecto, o gigante

petrolífero expandirá a zona de testes e fortalecerá os esforços para desenvolver a Bacia de Dzungarian, o principal reservatório de gás e petróleo na China, com reservas avaliadas em 8,6 mil milhões de toneladas de petróleo bruto e 2,1 biliões de metros cúbicos de gás. O projecto-piloto, iniciado em 2005, visa resolver problemas técnicos que ocorrem na perfuração e produção, e os investigadores já patentearam quatro invenções técnicas durante os testes, segundo a CNPC. Xinjiang é um foco importante da CNPC na exploração de gás e petróleo, uma vez que a região representa mais de um quarto da reserva terrestre total do país.

9

tendência do aumento da população com mais de 65 anos, com um crescimento projectado de 13% em 2011 para 30% em 2041. Segundo o responsável, o ritmo de envelhecimento da sociedade da antiga colónia britânica deverá ser mais acelerado nos próximos 20 anos, com uma projecção de 19% em 2021 e de 26% em 2031, retomando um agravamento moderado nos dez anos seguintes, até 2041. O Governo de Hong Kong estima ainda um decréscimo gradual da proporção dos residentes com menos de 15 anos, dos 12% registados em 2011 para 9% em 2041. A esperança média de vida dos residentes de Hong Kong, estimada em 2011 em 80,5 anos entre os homens e em 84,4 anos entre as mulheres, deverá em 2041 atingir os 86,7 anos e 90,8 anos, respectivamente.

Pequim considera “irresponsável” relatório japonês de defesa

“China opõe-se firmemente às críticas infundadas”

O

Governo chinês rejeitou ontem as preocupações levantadas num relatório do executivo japonês sobre a actividade militar da China como “infundadas” e “irresponsáveis”. Disse ainda que levantou objecções diplomáticas formais junto do Governo de Tóquio. O Ministério dos Negócios Estrangeiros da China respondia assim às alegações do Livro Branco anual de defesa que o Japão divulgou na terça-feira, onde Tóquio alerta para uma “falta de transparência” na estratégia militar de Pequim e descreve como “assertiva” a resposta chinesa às disputas territoriais regionais. “A China opõe-se firmemente às críticas infundadas ao normal desenvolvimento da defesa nacional e das actividades militares chinesas, e às observações irresponsáveis sobre assuntos internos da China”, disse, em comunicado, um porta-voz diplomático chinês, Hong Lei. A China já fez “representações solenes” junto do Japão, acrescentou Hong. O relatório anual de defesa do Japão considerou que as alterações nas relações entre o exército chinês e o Partido Comunista Chinês, partido único no poder, “apresentam um desafio” para Tóquio, uma vez que as acções dos militares e

do Governo chinês são cada vez menos previsíveis. As tensões entre as duas potências asiáticas aumentaram no mês passado, depois de navios chineses terem entrado, duas

vezes, em águas perto das ilhas do mar da China Oriental - que o Japão chama de Senkaku e a China de Diaoyu - uma região rica em recursos naturais, disputada pelos dois países.


10

olimpíadas

www.hojemacau.com.mo

Caras e caretas

Em tempo de Jogos Olímpicos, o Hoje Macau pôs de lado a beleza das performances dos atletas. Veja como se parecem na realidade os desportistas que lutam pelo ouro na maior competição do mundo. As caras mais engraçadas de nadadores e ginastas, tenistas e halterofilistas. Qual o desporto mais intenso?

quinta-feira


a 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

olimpĂ­adas

11


12

cultura

quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Actriz Carla Lupi vítima de cancro

A actriz Carla Lupi morreu, terçafeira de madrugada, no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, onde estava internada há cerca de três semanas devido a um cancro no pulmão. Carla Lupi, de 46 anos, lutava contra a doença há dois anos. A notícia da morte da actriz foi avançada, esta quartafeira de madrugada, pelo site Jet7. pt. Carla Lupi esteve 22 anos casada com o actor Vítor Norte, de quem teve dois filhos, Diogo e Sara Norte. Da relação com João Ricardo teve outra filha, de seis anos. A carreira de actriz, ao longo de 28 anos, incluiu também trabalhos na televisão. A filha Sara Norte chegou a partilhar a paixão pelo teatro e contracenaram juntas na peça “Há vagas para raparigas de fino trato”. Sara Norte está detida em Algeciras, Espanha, desde o início do ano.

Snoop Dogg chama-se agora Snoop Lion

O rapper Snoop Dogg resolveu mudar seu nome artístico e agora se chama Snoop Lion. Segundo a revista “People”, o cantor, cujo nome na sua certidão de nascimento é Calvin Broadus Cordozar Jr, passou por um renascimento espiritual ao gravar o seu novo álbum, “Reincarnated”, na Jamaica. Durante o lançamento do CD de reggae, também serão apresentados um documentário e um livro, já assinados com o novo nome do artista. Em entrevista ao jornal “The New York Times”, Snoop disse que acredita ser a reencarnação do mítico jamaicano Bob Marley. “Sempre disse que era Bob Marley reencarnado, sempre fui um Rastafari”, explicou o cantor, que apesar da mudança não abandonará o rap. “Nunca poderia me ter tornado o Snoop Lion se não fosse o Snoop Dogg em primeiro lugar”, garantiu.

Autor de “Lincoln”, “Império” e “Myra Breckenridge”

O adeus de Gore Vidal

O

escritor norte-americano Gore Vidal, autor de obras como “Lincoln”, “Império” e “Myra Breckenridge”, morreu aos 86 anos na sua casa em Hollywood, vítima de uma pneumonia, informou o sobrinho Burr Steers.  Gore Vidal foi um autor “prolífico, elegante e mordaz”, descreve o jornal New York Times, tendo pertencido à última geração de escritores que também era verdadeiras celebridades, conhecidos mesmo por aqueles que não leram a sua obra, refere a Associated Press. Contemporâneo de Norman

Mailer e Truman Capote, Gore Vidal deixa centenas de ensaios, os romances “Lincoln” e Myra Breckenridge”, dois dos mais publicados, a peça de teatro “The Best Man”, e a obra “The City and the Pillar”, um das primeiras a ter entre as personagens um homossexual assumido, tal como ele. AAssociated Press descreve-o como um “pensador desalinhado e independente” sobre literatura, cultura, política, que se opôs às guerras do Vietname e do Iraque, feroz crítico da administração de George W. Bush. Eugene Luther Gore Vidal

Jr. nasceu numa família marcada pela política, com um avô senador, Thomas Pryor Gore, e um pai que trabalhou para o antigo presidente Franklin Roosevelt. Ele próprio chegou a candidatar-se, pelos democratas, ao congresso norte-americano nos anos 1960 e nos anos 1980. Gore Vidal começou a escrever com 19 anos e a sua estreia literária deu-se com o romance de guerra “Williwaw”, escrito quando servia nas Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial e publicado aos 21 anos. Em 2008 disse numa entrevista à revista “Esquire” que

as pessoas ficavam sempre impressionadas por ele ter conhecido pessoas como Jacqueline Kennedy, quando na realidade o que deviam comentar era o contrário: “Porque não dizer a verdade - que essas pessoas me conheceram a mim”. Para além de romances, Vidal escreveu igualmente ensaios, peças de teatro e guiões televisivos, nunca deixando para trás o activismo político. Vidal foi sempre uma figura de peso a gravitar em torno do Partido Democrata mas nunca conseguiu ser eleito para nenhum cargo político.  Gore Vidal, que certo dia descreveu os Estados Unidos como “a terra dos aborrecidos e a casa dos literais”, viveu grande parte da vida numa villa italiana. Só se voltou a instalar permanentemente nos EUA em 2003 após a morte do companheiro de há mais de 50 anos, Howard Austen.

Humorista vai dar segundo espectáculo por bilhetes terem esgotado

Courtney Love usa Twitter para “alfinetar” Lana Del Rey

Na última semana, a cantora Lana Del Rey fez um cover para a música “Heart Shaped Box“, dos Nirvana, durante um concerto na Austrália. Porém, a homenagem não foi muito bem vista por Courtney Love, a viúva de Kurt Cobain, o compositor da música. Courtney usou o Twitter para exercer o seu protesto contra a interpretação de Lana. “Você sabe que esta música é sobre minha vagina, certo?”, escreveu. Em seguida, Love disparou uma pergunta bem indiscreta: “A próxima vez que cantar essa música, vai pensar na minha vagina?”, questionou.

O

humorista português Herman José vai apresentar mais um espectáculo em Macau, além do que já estava programado, depois de os bilhetes para o primeiro terem esgotado, revelou ontem à agência Lusa fonte da organização. “Foram vendidos todos os bilhetes para o espectáculo” do próximo dia 22 de Setembro, ou seja “quase 300”, disse a presidente da Casa de Portugal em Macau, Maria Amélia António,

Herman em dose dupla

ao explicar que Herman José repete o ‘show’ no dia seguinte, após ter aceitado o convite para actuar duas vezes para o público local. “Depois de [os bilhetes] terem esgotado, continuámos a receber telefonemas e a ser contactados, falámos com [Herman José] e ele disponibilizou-se” para um segundo espectáculo, acrescentou a mesma responsável. O humorista português regressa ao Oriente 20 anos depois, a convite

da Casa de Portugal. Em entrevista dada à agência Lusa em Maio a propósito da deslocação a Macau, Herman José disse esperar “um público sempre muito atento e a dar muito valor a tudo aquilo que vem da terra, do sítio que lhe serve de referência”. O “One (Her)man Show” vai ter como palco o Teatro D. Pedro V, monumento classificado como Património da Humanidade pela UNESCO. Os bilhetes oscilam entre 80 e 100 patacas.


quinta-feira 2.8.2012

cultura

www.hojemacau.com.mo

Obras do artista de Macau Ho Loi Seng no Pavilhão do Jardim Lou Lim Leoc

O voo e a liberdade da caligrafia José C. Mendes

josecmendes@hojemacau.com.mo

A

exposição “Pinceladas Esvoaçantes” foi ontem apresentada no salão nobre do IACM pelo membro do conselho de administração daquele organismo, Ma Kam Keong e pelo próprio artista. Composta por 52 obras a mostra apresenta os trabalhos realizados em várias caligrafias de diversas dinastias, marcadas pelo estilo próprio do artista macaense. Vencedor em 2011 do Prémio Especial de

Melhor Criação na XXVII Exposição Colectiva de Artistas de Macau, com a obra “Os Sinos a Tocar à Chuva”, Ho Loi Seng tem já um extenso currículo, tendo participado em inúmeras exposições desde 1976 até aos dias de hoje. O artista teve o seu primeiro contacto com a arte da caligrafia na infância e mais tarde estudou gravura e carimbos. Recentemente tem vindo a divulgar de forma activa a caligrafia chinesa participando frequentemente em exposições de intercâmbio, tanto localmente como no estrangeiro.

O famoso calígrafo e escritor da Dinastia Han Oriental, Cai Yong, fala na sua obra, Bin Lun ( Teoria do Uso do Pincel), em “pinceladas esvoaçantes”, termo que serve para descrever o movimento de voo livre e o espírito de escrita da caligrafia. Os artistas fazem uso de traços leves e pesados, as pausas e transições, a ideia de rapidez e lentidão, para criar um trabalho de caligrafia elegante, escreve o presidente do conselho de administração do IACM, Tam Vai Man, na mensa-

Aventura digital para os mais pequenos

Saltbush no CCM

O

Centro Cultural de Macau apresenta “Saltbush - O tapete mágico”, uma série de espectáculos para crianças apresentada por duas companhias de renome vindas de Itália e da Austrália e que sobe ao palco do Pequeno Auditório de 3 a 5 de Agosto. O tapete Saltbush, pela companhia italiana TPO e pela Insite Arts da Austrália, é uma aventura multimédia que leva os mais

pequenos a explorar a natureza australiana sem saírem do mesmo sítio, segundo o comunicado de imprensa do CCM. Saltbush é uma viagem apresentada num piso sensível ao toque, possível graças à utilização de imagens de infravermelhos. A inovadora experiência teatral oferece ao público mais novo uma vivência cultural que inclui dança, canto e histórias, apresentada através

de projecções interactivas, numa fusão de tecnologia e criatividade. Os artistas dançam e contam uma história colorida sobre a Mãe Natureza à medida que os seus movimentos activam as imagens. “Saltbush – O tapete mágico” é um espectáculo de teatro multimédia aconselhável a crianças entre os 4 e os 8 anos organizado pelo CCM e vai ser apresentado numa série de sessões de 3 a 5 de Agosto, no Pequeno Auditório. Os bilhetes a diversos descontos estão disponíveis nas bilheteiras do CCM e aos balcões da rede Kong Seng. – J.C.M.

13

gem incluída no catálogo desta exposição. Diz o estudioso dos tempos modernos, Lu Xun, que “a caligrafia não é poesia, mas tem o encanto da poesia; não é pintura, mas tem a beleza da pintura; não é dança, mas tem o ritmo da dança”. A exposição, preparada durante um ano reúne 50 conjuntos em escrita corrente e de escribas, incluindo poemas e ensaios como “Prelúdio para a Melodia da Água e a Borboleta e a Flor de Su Shi” e permite, segundo o presidente do IACM, admirar não só a escrita caligráfica de Ho, bem como os clássicos famosos da literatura chinesa. “Pinceladas Esvoaçantes” vai estar no Pavilhão do Jardim Lou Lim leoc entre os dias 3 de Agosto e 2 de Setembro. A entrada é livre.

Irlandesa tinha 72 anos e estava doente

Morreu a escritora Maeve Binchy

V

ENDEU 40 milhões de livros em todo o Mundo, está traduzida para 30 línguas e as histórias que criou – sobre a vida de gente comum nas pequenas cidades da Irlanda – foram por três vezes levadas ao cinema. Morreu esta terça-feira, aos 72 anos, a escritora irlandesa Maeve Binchy, antiga professora e jornalista transformada em autora de sucesso e que recentemente tinha escrito no seu site: “A minha saúde já não é o que era”. Nascida a 28 de Maio de 1940, Maeve Binchy publicou em 1982

o seu primeiro romance, ‘Light a Penny Candle’, cuja acção se situava durante a Segunda Guerra Mundial e que se tornou rapidamente num best-seller. O sucesso estimulou-a a escrever mais livros, entre eles ‘Círculo de Amigos’ e ‘Tara Road – Vidas Trocadas’, que foram adaptados ao cinema. Em 2000, a escritora anunciou o fim da sua carreira literária mas continuou a escrever. O seu último romance ‘Minding Frankie’, foi publicado em 2010.

24º Concurso Internacional de Fogo-de-Artifício em Setembro

Macau já apresentou as datas para a 24ª edição do Concurso Internacional de Fogos-de-Artifício, que decorre nos dias 8, 15, 22 e 29 de Setembro e no dia 1 de Outubro. Este ano, o festival coincide com o Dia Nacional da China, que se celebra a 1 de Outubro, e paralelamente, nas noites de 29 de Setembro e 1 de Outubro, terá lugar também o Festival de Lanternas Chinesas, que vai encher a cidade de luz, música e dança.

Fórum de Economia de Turismo Global em Macau

Macau foi escolhida para realizar o 1º Fórum de Economia de Turismo Global, que vai decorrer entre 9 e 11 de Setembro, no Centro de Convenções da Torre de Macau, e vai contar com oradores de renome internacional, nomeadamente, na área do Turismo, bem como o Ministro Português da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira. Esta iniciativa da Câmara de Comércio e da Federação da Indústria e Comércio da República Popular da China (ACFIC) tem já confirmadas, conta também já com o apoio de várias organizações, nomeadamente, National Tourism Administration da República Popular da China (CNTA), World Tourism Organization (UNWTO), World Trade and Tourism Council (WTTC), e da Pacific Asia Travel Association (PATA), organização presidida por João Costa Antunes, director dos Serviços de Turismo de Macau.


14

desporto

M

ICHAELPhelps já não é o cometa que há quatro anos ofuscou Pequim e o mundo, mas não foram necessárias as exibições brilhantes de outrora para que o nadador norte-americano conquistasse na terça-feira um lugar entre os deuses do Olimpo. Phelps tornou-se por direito próprio um nome incontornável da história do desporto ao estabelecer um novo recorde individual de 19 medalhas nos Jogos Olímpicos, superando a ginasta soviética Larisa Latynina. Depois de ter conseguido a prata nos 200 metros mariposa, o norte-americano, de 27 anos, ajudou os Estados Unidos da América a triunfar na prova de estafeta dos 4 x 200 metros, alcançando a mágica fasquia dos 19 galardões com que superou as dezoito medalhas ganhas por Latynina entre 1956 e 1964. O atleta, nascido em Baltimore, ganhou uma medalha de ouro e duas de prata em Londres, oito ouros em Pequim e seis medalhas de ouro e duas de bronze em Atenas. Na estafeta dos 4 x 200 metros, Ryan Lochte foi o primeiro norte-americano a saltar para a piscina e a nadar duzentos metros. A nova coqueluche da natação norte-americana conseguiu logo aí ganhar vantagem, numa margem que perduraria até à última dupla centena de metros, percorrida por Phelps. Na última viragem, nos derradeiros cinquenta metros, o francês Yannick Agnel – que dera a vitória aos gauleses nos 4 x 100 metros – ainda conseguiu encurtar a distância para Phelps. O esforço surpreendeu, mas não chegou para apagar o nome do norte-americano de uma das páginas mais gloriosas da história do Olimpismo moderno. A França acabou por terminar a prova no segundo lugar, seguida da China, que conseguiu roubar o bronze à Alemanha nos últimos duzentos metros. Antes de conquistar o ouro na estafeta, Phelps teve de se conformar com a prata na sua prova favorita, os duzentos metros mariposa. O norte-americano, que tinha triunfado na distância em todas as competições internacionais em que participou desde 2001, acabou por

A

delegação olímpica chinesa iniciou ontem uma investigação depois de a Federação Internacional de Badminton ter acusado duas jogadoras chinesas de terem perdido deliberadamente um jogo, informou a agência oficial Xinhua. “O Comité Olímpico chinês opõe-se a qualquer atitude que viole o espírito desportivo e a moral”, declarou um porta-voz olímpico chinês, citado pela Xinhua, garantindo que foi iniciada

quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Ye Shiwen conquista novo ouro

Phelps, o imortal ser batido na recta final da prova por Chad le Clos, que ofereceu assim à África do Sul a sua segunda medalha de ouro nos Jogos da 30ª Olímpiada.

CHINA DE LUXO

Em destaque nos Jogos de Londres tem estado também Ye Shiwen. A adolescente chinesa conquistou na terça-feira a sua segunda medalha de ouro na competição, ao ganhar os 200 metros estilos com um tempo de 2:07:57, marca que constitui um novo recorde olímpico. Ye já tinha ganho no sábado a prova dos

400 metros estilos, pulverizando o recorde mundial em pouco mais de um segundo, uma façanha que suscitou polémica por entre suspeitas e acusações de abuso de substâncias ilícitas. Nos 200 metros livres, o domínio pertenceu aos Estados Unidos, com Allison Schmitt a reivindicar o título olímpico, também com um novo recorde dos Jogos. Schmitt superou a francesa Camille Muffat e a australiana Bronte Barratt. A norte-americana Missy Franklin, que deu nas vistas nas piscinas do East Side londrino, deixou escapar

PÓDIO • MEDALHA DE OURO

Michael Phelps

Três Olímpiadas, dezanove medalhas, quinze das quais de ouro. Quatro anos depois de ter feito cair o recorde alcançado por Mark Spitz nos Jogos Olímpicos de 1972, Michael Phelps volta a siderar um recorde de contornos impossíveis, o da soviética Larisa Latynina. O norte-americano já não tem o fulgor de outros tempos e já não domina como dominava as lides da natação, mas assinou em Londres uma página ímpar do desporto mundial e tornou-se, quem sabe, o primeiro e ultimo grande ídolo do desporto do novo milénio. Quem disse que os deuses eram coisa do passado?

• MEDALHA DE PRATA

Ye Shiwen

Cabelo curto, rosto bolachudo, uma postura de ferro. Michael Phelps conseguiu em Londres a entronização que lhe faltava, mas novos candidatos ao estrelato se anunciam. A mais reverberante é Ye Shiwen, uma adolescente de dezasseis anos que aterrou em Londres a coberto do véu do anonimato e ameaça chamar a si o estatuto de mais radiante surpresa dos Jogos da Trigésima Olímpiada. Depois de ter festejado no sábado um primeiro ouro, Ye voltou a celebrar na terça-feira, com um desempenho avassalador nos 200 metros estilos.

• MEDALHA DE LATA

Carolina Borges

Fragilizada por lesões e pela ausência de alguns dos melhores atletas portugueses da actualidade, a comitiva que representa Portugal nos Jogos de Londres passava bem sem polémicas desnecessárias. O estranho abandono de Carolina Borges Mendelblatt só não será imperdoável se a velejadora conseguir explicar o gesto com razões de vida ou morte. A atleta poderá ter de restituir uma verba na ordem dos 2500 euros ao Comité Olímpico de Portugal, mas já ninguém devolve ao país a réstia de bom nome que ainda lhe restava.

a sua terceira no pódio por apenas um centésimo de segundo.Aitaliana Federica Pellegrini, que defendia em Londres o título conquistado há quatro anos em Pequim, não conseguiu ir além do quinto lugar.

A DESAPARECIDA CAROLINA

O quarto dia de competições nos Jogos Olímpicos de Londres foi para a comitiva que representa Portugal na competição uma jornada em que a vela esteve em destaque, por boas e más razões. O dia ficou pautado pelo inexplicável desaparecimento de Carolina Borges Mendelblatt. A velejadora, de 33 anos, natural do Rio de Janeiro, viu cancelada a sua acreditação nos Jogos e será alvo de um processo de averiguações, após ter comu-

Delegação chinesa investiga acusações contra jogadoras de badminton

Criar resultados

uma investigação sobre as acusações. A Federação Internacional de Badminton acusou oito jogadoras de não terem feito “tudo o que era possível” para ganhar dois encontros disputados nos Jogos Olímpicos de Londres.

As quatro duplas, uma da China, uma da Indonésia e duas da Coreia do Sul, poderão ser alvo de sanções disciplinares. Classificada para os quartos de final, a dupla chinesa e número 1 do mundo formada por Wang Xiaoli e Yu Yang

terá na terça-feira forçado a derrota no jogo disputado com as sul-coreanas Jung Kyung e Kim Ha Na, aparentemente para facilitar a final do torneio. O jogo durou apenas 23 minutos, contou com vaias do público e a dupla da Coreia do Sul ganhou.

nicado que, por razões pessoais e médicas, não tencionava iniciar a prova da classe RS:X em que deveria participar. No plano das concretizações positivas, os velejadores Bernardo Freitas e Francisco Andrade seguraram ontem o quarto lugar da geral da classe 49er, ao concluírem no nono lugar a quarta regata. Depois do décimo lugar assegurado ao abrir o dia, a dupla portuguesa acabou a quarta regata a 42 segundos dos vencedores, os norte-americanos Erick Storck e Trevor Moore. Freitas e Andrade não começaram bem, passando na primeira bóia apenas no décimo quarto posto, mas conseguiram recuperar e fecharam pela quarta vez em quatro regatas por entre os primeiros dez.

Com esta derrota, as chinesas evitam enfrentar na final da competição as compatriotas Tian Qing e Zhao Yunlei, que ficaram em segundo lugar no seu grupo, aumentando a possibilidade de a China garantir as medalhas de ouro e prata. Uma das jogadoras chinesas, Yu Yang, alegou que a dupla não queria cansar-se, tendo em vista os quartos de final que começaram ontem a ser disputados, uma vez que já estavam qualificadas.

Um outro jogo, em que a dupla sul-coreana Ha Je e Kim Min Jung venceu as indonésias Meiliana Juahari e Polii Greysia também está a ser investigado pela Federação Internacional de Badminton. Nos quartos de final, as chinesas Wang Xiaoli e Yu Yang vão enfrentar as sul-coreanas Ha Je e Kim Min Jung. Enquanto as sul-coreanas Jung Kyung e Kim Ha Na vão jogar contra as indonésias Meiliana Juahari e Polii Greysia, número cinco do mundo.


quinta-feira 2.8.2012

desporto

www.hojemacau.com.mo

Saída de Trimby pode “tirar” MotoGP de Macau

Motos entregues às gentes da terra interessados. Shaun Muir, Robin Croft ou o motard português Luís Carreira foram alguns daqueles que tiverem oportunidade de ouvir o que a AAMC tem a propor para este ano.

Sérgio Fonseca info@hojemacau.com.mo

E

STE ano a selecção dos concorrentes para 46ª edição do Grande Prémio de Motos, uma das provas cabeça de cartaz do 59º Grande Prémio de Macau e talvez a mais importante corrida de motociclismo do Sudeste Asiático, ficará a cargo das gentes da terra. Segundo o comunicado oficial colocado na página electrónica do Grande Prémio, “Este ano, a Associação Geral de Automóvel de Macau-China (AAMC), a federação local, reconhecida pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM), é a entidade responsável por organizar, seleccionar e convidar os participantes de alto calibre para o Grande Prémio de Motos de Macau.” O inglês Mike Trimby era desde 1983 a pessoa apontada directamente pela Comissão do Grande Prémio de Macau para organizar a prova. Diferendos de ordem pessoal e não só, que Trimby não

MÍNIMO DE 22 INSCRITOS

Mike Trimby

quis esclarecer na última edição da prova, ditaram a não renovação de contrato. O abandono de Trimby, que foi conhecido durante o fim-de-semana da edição passada do Grande Prémio, deixou uma onda de insatisfação no paddock, principalmente junto do clã anglófono que sempre o acompanhou na viagem a Oriente e confiava ao máximo no responsável da International Race Teams Association (IRTA) no MotoGP. No final da prova de 2011, o vencedor Michael Rutter dizia sentir-se “muito triste, porque esta pode ter sido a minha última vez aqui. Fazer a última volta foi realmente triste.” O recordista de vitórias na prova ainda não confir-

mou se volta ou não ao Circuito da Guia em 2012. O passado mês de Março, a AAMC visitou a FIM, e a comitiva foi recebida por Stéphane Desperez, Director Executivo da federação internacional, e Steve Aeschlimann, Director de Operações, que, de acordo com o comunicado acima citado, “demonstraram o apoio da FIM para Macau continuar a organizar o Grande Prémio de Motos”. Uma delegação da AAMC também se deslocou à Ilha de Man, onde se realiza todos os anos a mais famosa prova de motociclismo de estrada, para contactar com os pilotos e equipas e mostrar o seu projecto aos

As inscrições para a prova abrem no próximo dia 15 de Agosto e encerram a 14 de Setembro. Para que a prova se realize, a AAMC terá obrigatoriamente pelo regulamento da prova que reunir um mínimo de 22 inscrições (em 2011 foram 28 os inscritos). De acordo com o mesmo comunicado da Comissão do Grande Prémio de Macau, “para aumentar o interesse e a competitividade do Grande Prémio de Motos de Macau, com o objectivo de atrair corredores ainda mais qualificados e talentosos, para correr no circuito de Guia, este ano, o valor de prémios é aumentado e os pilotos vão receber a mesma oferta de convite.” Os prémios de participação não foram dados a conhecer, mas o vencedor da prova ganhará 28,000

15

dólares de Hong Kong, mais oito mil dólares de Hong Kong que o ano passado, sendo que há prémios monetários até ao décimo quinto lugar, como já vinha acontecer. O português residente no território, Carlos Barreto, continuará como Director de Prova e Paul Butler, que acompanhou a comitiva de Macau na Ilha de Man, assumirá as funções de Director Adjunto. Pelo terceiro ano consecutivo, o Grande Prémio de Motos de Macau atribuirá os últimos pontos para o Duke Road Race Rankings. O Duke Road Race Rankings é a única competição que atribui uma classificação final ao total dos resultados finais dos melhores eventos do mundo de corridas de estrada, como a famosa prova da Ilha de Man, a Northwest 200 ou Grande Prémio de Ulster. Este ano os concorrentes que enfrentarão o Circuito da Guia terão que estar presentes em Macau mais cedo, pois os próprios e suas montadas serão solicitados para actividades promocionais, ainda por revelar, nos dias 10 e 11 de Novembro. Se as condições assim o permitirem, a sessão de treinos e de qualificação do Grande Prémio de Motos decorrerão no dia 15 e 16 de Novembro (Quinta-feira e Sexta-feira). A corrida de 15 voltas realiza-se no dia 17 de Novembro (Sábado).

PUB

Assine-o TELEFONE 28752401 | FAX 28752405 E-MAIL info@hojemacau.com.mo

www.hojemacau.com.mo


16

vida

quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Projecto da ANIMA para protecção animal sugere multas e taxas de licenciamento mais baixas

“Esta iniciativa protege a saúde pública” joana.freitas@hojemacau.com.mo

J

Á está disponível ao público o projecto de regulamento administrativo para a protecção dos animais. Após a entrega do documento ao Chefe do Executivo e à secretária para a Administração e Justiça, Florinda Chan, a Sociedade Protectora dos Animais coloca na sua página do Facebook o texto com que pretende criar punições para quem maltrata os animais. A ideia de Albano Martins, presidente da ANIMA, é introduzir alterações num despacho que já existe, de forma a colmatar as lacunas que há actualmente no território quanto à posse de animais, abandono e diversos tipos de crueldade. “[Queremos] parar com os actos de crueldade contra os animais e reduzir o número de animais abandonados. Com isto, poderemos parar com algumas mortes levadas a cabo pelo Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais”, pode ler-se na carta de apresentação que acompanha o projecto. O documento pede sanções no valor entre 10 mil patacas a 60 mil patacas para crueldade contra os animais, que inclui abandono, e o impedimento de adopção e posse de animais por um período de cinco anos.

TAXAS MAIS BAIXAS

Mas o projecto da ANIMA engloba ainda alterações aos preços de licenciamento dos animais. Recorde-se que o Executivo de Edmund Ho já tinha diminuído estes valores, o que permitiu que mais pessoas legalizassem os animais. A ANIMA sugere

tipo de regulamentação o número de abate animal vai subir continuamente. “Anualmente, o IACM abate 600 cães e isto excluindo os do Canídromo. [Este regulamento] impede que se abandonem animais no canil, coisa que as pessoas podem fazer sem pagar nada e sem que lhes seja colocada qualquer questão”, pode ler-se no documento. O abandono de animais nos canis municipais de Macau não é considerado abandono e o “dono” pode fazê-lo as vezes que quiser, repetidamente e sem qualquer consequência. Por exemplo, se se arrepender da raça do cão que escolheu ou caso o animal faça barulho, a pessoa pode dá-lo para abater e comprar outro animal no dia a seguir.

ANTÓNIO FALCÃO

Joana Freitas

SEM ESPAÇO NA AGENDA

o pagamento de cem patacas anuais por animal esterilizado e de mil patacas para os não esterilizados. Isto para que não haja reprodução, de forma a que não haja animais abandonados nas ruas. Actualmente, as taxas de licenciamento são de 200 a 500 patacas, sem diferenciação quanto à castração do animal. Só animais devidamente vaci-

nados é que obtêm autorização de licenciamento, o que, na opinião de Albano Martins, deveria ser extensível também aos gatos. “Esta iniciativa vai acabar com o perigo iminente para a saúde pública , uma vez que há cada vez mais animais sem vacina da raiva e a raiva é endémica na China. Como a raiva também afecta gatos, o Governo deveria

inclui-los nas licenças e cobrar 200 patacas por ano.”

TRAVÃO ÀS MORTES

Aredução destes preços, as penalizações pelo abandono e o impedimento são alguns dos objectivos primordiais do novo projecto que a ANIMA entregou ao Executivo. A morte dos animais está intrinsecamente ligada ao documento, até porque sem este

De Agosto a Setembro estará disponível o documento no Facebook da ANIMA para consulta e envio de sugestões. A Sociedade Protectora dos Animais criou um endereço de correio electrónico (anima.law@ gmail.com) para receber sugestões sobre o projecto, que serão encaminhadas à secretária para a Administração e Justiça. Desde há oito anos à espera que o Executivo elabore uma lei para a protecção dos animais, a ANIMA colocou mãos à obra. “Estamos certos que não há espaço na agenda do Governo para os animais, nem neste momento nem num futuro próximo. Daí termos sugerido algumas mudanças neste despacho do Chefe do Executivo.” Ainda assim, Albano Martins deixa um aviso: convém ter em atenção que punições como prisão ou a intervenção da polícia só são possíveis com uma lei e não com este tipo de regulamento administrativo, que não tem o mesmo poder. “Esta medida é provisória.”

Grey2K prepara carta para pedir que Chui Sai On acabe com corridas do Canídromo

A

À espera de assinatura

Grey2K – organização não lucrativa de protecção aos animais - está a apelar, através das redes sociais, que seja enviada uma carta a Chui Sai On para terminar com as corridas de galgos no Canídromo e ordenar a libertação do cão Brooklyn, cara da campanha. A intenção do grupo é apoiar a ANIMA – Sociedade Protectora dos Animais com a implementação de um programa de adopção destes cães. “Pedimos que assinem esta

petição para o Chefe do Executivo de Macau e lhe peçam que obrigue o Canídromo para cooperar com Albano Martins e a ANIMA para libertar Brooklyn e implementar o programa de adopção”, pode ler-se no comunicado enviada pela Grey2K. A carta já está escrita, com um local destinado à assinatura do remetente e com a morada do Executivo. “Caro Chui Sai On, como sabe, a atenção mundial está

concentrada no sofrimento e na morte dos cães galgo utilizados para correr no Canídromo. Os dias do Brooklyn estão contados e peço-lhe que ordene a sua libertação (...). Enquanto as corridas continuarem no Canídromo, a reputação de Macau vai sofrer.” A carta pode ser enviada por qualquer interessado e está disponível em www.change.org/petitions/ end-dog-racing-on-macau-nearly-400-dogs-killed-every-year. - J.F.


quinta-feira 2.8.2012

[ ] Cinema SALA 1

TOTAL RECALL [C]

Um filme de: Len Wiseman Com: Colin Farrell, Kate Beckinsale, Jessica Biel, Bill Nighy 14.30, 19.30, 21.30, 23.30

DORAEMON NOBITA AND THE ISLAND OF MIRACLES ANIMAL ADVENTURE [A] FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Kôzô Kusuba 16.30 SALA 2

ONE PIECE X TORIKO [3D] [A]

THE DARK NIGHT RISES [B]

Um filme de: Christopher Nolan Com: Christian Bale, Anne Hathaway, Gary Oldman, Liam Neeson 21.15 SALA 3

THE PIRATES! BAND OF MISFITS [3D] [A] FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Peter Lord 14.30, 18.00

DORAEMON NOBITA AND THE ISLAND OF MIRACLES ANIMAL ADVENTURE [A] FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Kôzô Kusuba 19.45

ICE AGE 4: CONTINENTAL DRIFT [3D] [A]

STEP UP: REVOLUTION [3D] [B]

Aqui há gato

Um filme de: Jon Chu Com: Kathryn McCormick, Ryan Guzman 16.15, 21.30

VERTICAIS: 1-Superfície côncava. Oceano. 2-Projécteis. Contrariedade, ravia (Interj.). 3-Que serve de asa. Lentura. 4-Partícula empregada nos nomes geográficos, e que significa para cá ou aquém. Relativo ao dorso. 5-Postura. Emissão de urinas azuladas. 6-Para (Red.). Anda! 7-Enganada (Fig.). Serra do Algarve. 8-Vento do Sul, suão. Dirigir-se para cá. 9-Adverti. Proibição, recusa. 10-Flutuai. Puxara com o rodo. 11-Para o lado de onde sopra o vento (Náut.). Prender com açaime.

SOLUÇÕES DO PROBLEMA

Sudoku [ ] Cruzadas

HORIZONTAIS: 1-Fruto do abacateiro. Nome de mulher. 2-O m. q. balar. Diz-se da batalha entre navios. 3-Folhas de certas palmeiras em que se escrevia. Prurido. 4-Botequim. Balsa da lagarada. 5-Indivíduo de grande valor e notoriedade. Unguento preparado com a parte mucilaginosa da raiz de alteia. 6-Discurso laudatório. Nome de homem. 7-Inclinado (o navio). Deus-Sol, no antigo Egipto. 8-Isola como em ilha (Fig.). Transita. 9-Causara a morte. Contemplam. 10-Suprimi, anulei. Insígnia eclesiástica que os bispos, arcebispos e cardeais poem na cabeça. 11-Multidão. Caçar com o furão.

[Tele]visão TDM 13:00 13:30 14:30 19:00 20:30 21:00 21:30 22:15 23:00 23:35 00:10 00:40

40 - FOX Movies 12:00 Mighty Joe Young 14:00 When A Stranger Calls 15:40 One Fine Day 17:30 The Family Stone 19:15 Stone 21:00 Water For Elephants 23:00 The Whistleblower 00:55 X-Men

TDM News - Repetição Jornal das 24h RTPi DIRECTO Resistirei Telejornal TDM Talk Show Castle Aquarela do Brasil TDM News Reportagem Sic Telejornal (Repetição) RTPi DIRECTO INFORMAÇÃO TDM

RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:30 Poplusa 15:30 Cenas de Casamento - SIC 16:00 Bom Dia Portugal 17:00 Decisão Final 18:00 Vingança 18:30 Moda Portugal 2 19:20 Liberdade 21 20:00 Jornal Da Tarde 21:15 Ler +, Ler Melhor 21:30 O Preço Certo 22:15 Verão Total - Fronteira 30 - ESPN 13:00 14:00 15:00 15:30 20:00 20:30

41 - HBO 12:15 Grown Ups 14:15 Moonraker 16:25 Shrek Forever After 18:00 Hbo Central 18:30 The Grace Card 20:10 The Bourne Supremacy 22:00 Game Of Thrones 00:00 Private Parts 42 - Cinemax 12:30 Into The Night 14:30 Camel Spiders 16:00 Charade 18:30 Sea Of Love 20:20 Hush 22:00 The Karate Kid 00:15 Spartacus: Vengeance

London 2012 Olympic Games Daily Highlights London 2012 Olympic Games Onc Highlights Day 5 London 2012 Olympic Games Daily Highlights (LIVE) London 2012 Olympic Games Live Day 6 (LIVE) Primetime Update (Sea) - Day 6 (LIVE) London 2012 Olympic Games Live Day 6

31 - STAR Sports 13:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights 15:00 London 2012 Olympic Games Onc Highlights Day 5 15:55 (LIVE) London 2012 Olympic Games Live Day 6

40 - FOX Movies 23:00 The Whistleblower

HORIZONTAIS: 1-ABACATE. ANA. 2-BALIR. NAVAL. 3-OLAS. PRUIDO. 4-BAR. CROSSA. 5-AS. DIALTEIA. 6-D. LOA. ARI. Ç. 7-ADERNADO. RA. 8-INSULA. VAI. 9-MATARA. VEEM. 10-ABOLI. MITRA. 11-ROR. AFUROAR. VERTICAIS: 1-ABOBADA. MAR. 2-BALAS. DIABO. 3-ALAR. LENTOR. 4-CIS. DORSAL. 5-AR. CIANURIA. 6-T. PRA. ALA. F. 7-ENROLADA. MU. 8-AUSTRO. VIR. 9-AVISEI. VETO. 10-NADAI. RAERA. 11-ALO. AÇAIMAR.

À VENDA NA LIVRARIA PORTUGUESA O TREINO DO FUTEBOLISTA VOL. 1 • José Soares

Este é um livro excepcional que permite conhecer uma visão experimentada e fundamentada da metodologia do treino no futebol. Com base no seu percurso profissional - integrou a equipa técnica da Selecção Nacional de Futebol e de clubes profissionais de topo - e na sua actividade académica - é, actualmente, professor na Faculdade de Ciências de Desporto e de Educação Física da Universidade do Porto - o autor partilha de forma objectiva e acessível as suas opções para o treino do futebolista, aliando o indispensável rigor científico à ilustração dos assuntos expostos.

O TREINO DO FUTEBOLISTA – VOL. 2 • José Soares REGRAS |

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição SOLUÇÃO DO PROBLEMA DO DIA ANTERIOR

17

Cineteatro | PUB

Um filme de: Hiroyuki Sato 14.30, 17.45

FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Steve Martino, Mike Thurrneier 16.00, 19.30

futilidades

www.hojemacau.com.mo

O Futebol, atualmente, é não só a modalidade mais popular e com maior número de praticantes, como é também a atividade desportiva mais estudada. De entre os vários tópicos que têm vindo a merecer uma atenção crescente por parte dos cientistas ligados ao desporto e à atividade física, a prevenção de Lesões e a Nutrição assumem um papel especialmente relevante. Neste segundo volume de O treino do Futebolista, o autor continua a apresentação da sua experiência profissional conciliando a teoria com a prática. RUA DE S. DOMINGOS 16-18 • TEL: +853 28566442 | 28515915 • FAX: +853 28378014 • MAIL@LIVRARIAPORTUGUESA.NET

365 DIAS DEPOIS Há um ano que caminho por este pequeno território. Lembrei-me, subitamente, quando vagueava (como sempre vagueio) entre imensos turistas, portugueses com gravatas, sombrinhas assassinas, contornando as ruas que são iguais todos os dias. O sol raiava como é próprio do mês de Agosto e lembrei-me que, há um ano, ainda tinha a capacidade de me deslumbrar com o imenso brilho dos casinos. Hoje, ignoro-os, olho para eles e nada me dizem. Não me fazem mais bater o coração, e por vezes chego mesmo a odiá-los. Mas foi precisamente há um ano que a minha chegada a Macau ficou marcada pela entrada em funcionamento de mais uma companhia de autocarros. Nada sabia da Reolian, TCM ou Transmac, e não percebia como é que funcionava o sistema. Era, na altura, um autêntico gato transformado em burro, olhando para um palácio. Aí, julguei que depressa tudo iria entrar na ordem. Depois de um ano, eis que se celebra o aniversário (com um bolo um bocado estragado) da chegada da Reolian a Macau. Em jeito de balanço, e depois de muitas polémicas, muitos dizem que o serviço não piorou (Governo), enquanto os cidadãos se queixam. Se uns apontam o dedo aos autocarros verdes, outros dizem que os problemas são gerais às três companhias. Na minha perspectiva, em 12 meses vi coisas que nunca pensei acontecerem numa região com tanto dinheiro. Uma condução de bradar aos céus, motoristas mal educados e muito pouco cívicos. Acidentes a roçar o terceiro mundo e que colocaram muitas pessoas a ter medo de usar um bem público e necessário. Mas a culpa não é apenas da Reolian, a culpa é de todos. Simplesmente as pessoas não sabem conduzir em Macau, e o problema recai até nos taxistas. Macau teria, à partida, o dever de ter os melhores serviços públicos. Mas algo está a faltar. Passaram 365 dias, “and we are still here”.

Pu Yi


18

opinião

quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Síria: Guerra de mentiras e hipocrisia Robert Frisk In The Independent

A

LGUMA vez se viu no Médio Oriente uma guerra em que impere semelhante hipocrisia? Uma guerra de tal cobardia e moralidade malvada, com tão falsa retórica e tamanha humilhação pública? Não falo das vítimas físicas da tragédia na Síria. Refiro-me às mentiras e falsidades dos nossos governantes e da nossa opinião pública – tanto no Oriente como no Ocidente – em resposta à matança: uma horrível pantomina mais própria de uma sátira de Swift que de Tolstoi ou de Shakespeare. Enquanto o Qatar e a Arábia Saudita armam e financiam os rebeldes sírios para derrubar a ditadura alauíta-baasista-xiíta de Bashar Assad, Washington não pronuncia nem uma crítica contra estas nações. O presidente Barack Obama e a sua secretária de Estado Hillary Clinton dizem que querem democracia para a Síria, mas o Qatar é uma autocracia e a Arábia Saudita está entre os mais perniciosos califados ditatoriais do mundo árabe. Os governantes de ambos os Estados herdam o poder das suas famílias, tal como aconteceu com Bashar e a Arábia Saudita é aliada dos opositores salafitas waabitas da Síria da mesma forma que foi uma fervente defensora dos talibãs medievais durante as épocas obscurantistas do Afeganistão. Na verdade, 15 dos 19 sequestradores e assassinos em massa do 11 de Setembro de 2001 eram sauditas, razão pela qual, desde logo, bombardeámos o Afeganistão. Os sau-

cartoon por Steff

ditas reprimem a sua minoria xiíta da mesma forma que hoje desejam destruir a minoria alauíta-xiíta da Síria. E acreditamos que a Arábia Saudita quer a democracia para a Síria? Depois temos o Hezbollah xiíta, milícia-partido no Líbano, mão direita xiíta do Irão e simpatizante do regime de Bashar Assad. Durante 30 anos o Hezbollah defendeu os xiítas oprimidos do sul do Líbano contra as agressões de Israel. Apresentaram-se como defensores dos direitos dos palestinianos na Cisjordânia e em Gaza, mas agora que enfrentam o lento colapso do seu implacável aliado na Síria perderam a língua. Nem eles nem o seu principesco líder, Sayed Hassan Nasrallah, disseram uma palavra sobre as violações e os assassinatos em massa de sírios às mãos dos soldados de Bashar e da milícia shabiha. Temos também os heróis dos Estados Unidos: a Clinton, o secretário da Defesa, Leon Panetta, e o próprio Obama. Clinton lançou uma enérgica advertência a Assad. Panetta, o mesmo que mentiu repetidamente às últimas forças norte-americanas no Iraque com a velha história do nexo entre Saddam e o 11 de Setembro, anuncia que as coisas precipitam-se e estão fora de controle na Síria. Esta tem sido a situação durante os últimos seis meses, pelo menos. Será que só perceberam agora? Obama disse na semana passada que “dado o arsenal de armas nucleares que o regime tem, continuaremos a deixar claro a Assad... que o mundo o está a observar”. Não foi um jornal regional chamado Skibbereen Eagle, que, temeroso do que a Rússia poderia fazer na China, declarou

Tudo isto é uma tentativa para esmagar a ditadura síria, não por amor aos sírios nem pelo nosso ódio para com o nosso outrora amigo Bashar Assad. Tudo isto tem que ver com o Irão, o que não tem nada a ver com os direitos humanos ou com o direito à vida ou à morte das crianças sírias. Quelle horreur!

que estava a vigiar... o czar da Rússia? Agora chegou a vez de Obama enfatizar a ínfima influência que tem nos conflitos do mundo. Bashar Assad deve estar a tremer de medo. Na realidade, quererá a administração norte-americana tornar públicos os arquivos das atrocidades de Bashar Assad? Há poucos anos, o governo de Bush enviava muçulmanos para Damasco para que os torturadores de Bashar Assad lhes arrancassem as unhas para obter informações, mantinha-os presos a pedido de Washington no mesmo buraco infernal que os rebeldes fizeram voar em pedaços na semana passada. As embaixadas ocidentais, com muito rigor, enviavam a estes torturadores perguntas para fazer os interrogatórios às vítimas. Assad, como vocês sabem, era o nosso amigo. Há ainda aquele país vizinho que nos deve tanta gratidão: o Iraque. Na semana passada perpetraram-se num só dia 29 ataques à

GINASTA SÍRIO

bomba em 19 cidades, com um saldo de 111 civis mortos e 235 feridos. No mesmo dia, o banho de sangue sírio consumou-se com mais ou menos o mesmo número de baixas inocentes. Mas o Iraque era a “nota de rodapé” da Síria, enterrada “debaixo dos dossiers”, como costumam dizer os jornalistas; porque, certamente, nós demos a liberdade ao Iraque, uma democracia Jeffersoniana, etc. etc. não é? Assim esta matança ocorrida no leste da Síria não teve muito impacto, não é verdade? Nada do que fizemos em 2003 tem a ver com o actual sofrimento no Iraque, certo? E falando de jornalismo, quem no noticiário World News da BBC decidiu que a preparação dos jogos olímpicos devia ter precedência sobre os abusos na Síria durante toda a semana passada? Era natural que os diários britânicos e a BBC inglesa abrissem com o noticiário local com as olimpíadas, mas é uma decisão lamentável que a emissão mundial da BBC dê maior importância à passagem da chama olímpica que às crianças mortas na Síria, ainda mais quando contam com um valente repórter que envia as suas reportagens de Alepo. Então, certamente, nós, os amados liberais que velozmente enchemos as ruas de Londres para protestar contra as matanças israelitas de palestinianos, com muita razão, seguramente. Quando os nossos líderes políticos se comprazem em condenar os árabes pelas suas selvajarias, mas são demasiado tímidos para dizer uma palavra de tíbia crítica quando o exército israelita comete crimes contra a humanidade - ou os seus aliados fazem o mesmo no Líbano - as pessoas devem recordar ao mundo que não são tão cobardes como os seus políticos. Mas quando a contagem de mortos na Síria chega a 15 ou 19 mil, talvez 14 vezes o número de mortos resultantes do feroz ataque de Israel contra Gaza em 2008 e 2009, nem um só manifestante, exceto os sírios expatriados, sai à rua para condenar estes crimes contra a humanidade. As atrocidades de Israel não tiveram esta magnitude desde 1948. Com razão ou sem ela, a mensagem que enviámos é simples: exigimos justiça e o direito à vida para os árabes que são vítimas das matanças cometidas pelo Ocidente e os seus aliados israelitas, mas não nos importa quando estão a ser assassinados por outros árabes. Durante todo este tempo esquecemo-nos da “grande” verdade: que tudo isto é uma tentativa para esmagar a ditadura síria, não por amor aos sírios nem pelo nosso ódio para com o nosso outrora amigo Bashar Assad, nem pela nossa indignação contra a Rússia, cujo lugar no templo dedicado aos hipócritas está claro quando vemos como reage a todos os pequenos Stalingrados que há por toda a Síria. Não. Tudo isto tem que ver com o Irão e com o nosso desejo de destruir a república islâmica e os seus infernais planos nucleares – se é que existem -, o que não tem nada a ver com os direitos humanos ou com o direito à vida ou à morte das crianças sírias. Quelle horreur!


quinta-feira 2.8.2012

opinião

www.hojemacau.com.mo

Carlos M. Cordeiro

19

da estrela

52 semanas de prazer

F

AZ hoje um ano que iniciei a publicação de crónicas oriundas do alto da Serra da Estrela - de onde se pode vislumbrar mais ou menos tudo o que se passa em Portugal - com destino aos leitores de língua portuguesa que preferem este jornal repleto de virtude informativa. Parece que foi ontem e o todo de 52 crónicas já representa muito do que nos vai na alma relativamente à situação sócio-política deste país. Procurei oferecer-vos uma visão actual dos problemas vividos pelos portugueses em tempo de vacas magras, num tempo de dificuldades imbuídas numa denominada “crise” que ainda não se sabe muito bem como foi fabricada. Os nossos textos atravessaram os mais diversos parâmetros dos problemas sociais, económicos e políticos. Uma abordagem da economia esfrangalhada onde impera a exploração dos bancos junto dos mais fracos, ou seja, daqueles a quem o desemprego bate à porta e que se vêem obrigados a entregar a casa que lhes servia de tecto de todos os sonhos. Uma economia que já permite tudo. Desde o despedimento resultante de uma falência falseada ao pagamento precário e explorador de licenciados que sonharam com a advocacia ou com a arquitectura e que terminam por laborar num “call center” ou

Bem hajam, como se diz aqui na serra, pela vossa leitura e por terem aceitado estas 52 semanas de prazer meu ao manter-me em estreita ligação a um território que tem forçosamente de significar muito a quantos tiveram a felicidade de conhecer Macau... olhem! Desculpem lá!... Mas com tanta conversa até me esqueci de escrever a crónica de hoje... num jardim camarário. Chamámos à colação os governantes que continuam a afirmar peremptoriamente que estão no poleiro em defesa de dias melhores para o povo, mas a sua virtude primordial é sempre sentarem-se atrás no carrinho novo governamental, mas só depois de esperarem que o motorista lhes abra a porta. Governantes que não entendem nada de realismo social, que não compreendem, do alto dos seus 5000 euros de salário, que é de todo impossível viver com 450 euros e pagar a renda, água,

luz, gás, medicamentos e a sopa dos filhos. Governantes que ao deambularem pelo país real não lhes ocorre que ao encerrarem a escola, o centro de saúde, o tribunal ou a freguesia estão, simplesmente, a encerrar o próprio país. Ao longo dos nossas crónicas percorremos o todo nacional que por vezes dá a sensação de ser uma colónia alemã. Onde as ordens vindas do exterior ditam a lei, e daí, as manifestações de professores, médicos, enfermeiros, mineiros, agricultores e pescadores. Escrevemos sobre Lula da Silva, Kissinger, China, Madeira, Timor-Leste, Angola, Moçambique e Europa desunida, enfim, um vasto conjunto de temas estritamente ligados à vida dos portugueses, os quais entendemos que poderiam ter interesse para o conjunto de leitores deste jornal que do outro lado do mundo certamente que se mantêm interessados sobre o que acontece na sua terra. Bem hajam, como se diz aqui na serra, pela vossa leitura e por terem aceitado estas 52 semanas de prazer meu ao manter-me em estreita ligação a um território que tem forçosamente de significar muito a quantos tiveram a felicidade de conhecer Macau... olhem! Desculpem lá!... Mas com tanta conversa até me esqueci de escrever a crónica de hoje...

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José Editores Nuno G. Pereira; Gonçalo Lobo Pinheiro Redacção Andreia Sofia Silva; Cecilia Lin; Joana Freitas; José C. Mendes; Rita Marques Ramos Colaboradores António Falcão; António Graça de Abreu; Fernando Eloy; Hugo Pinto; José Simões Morais; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Michel Reis; Rui Cascais; Sérgio Fonseca; Tiago Quadros Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Carlos M. Cordeiro; Correia Marques; David Chan; Gonçalo Alvim; Helder Fernando; Jorge Rodrigues Simão; José Pereira Coutinho, Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia; Peng Zhonglian; Vanessa Amaro Cartoonista Steph Grafismo Catarina Lau; Paulo Borges Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão, Gonçalo Lobo Pinheiro; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Madalena da Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Calçada de Santo Agostinho, n.º 19, Centro Comercial Nam Yue, 6.º andar A, Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail info@hojemacau.com.mo Sítio www.hojemacau.com.mo


quinta-feira 2.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Receitas de jogo em casino sobem 1,5% para 24,5 milhões de patacas Pacote suspeito obriga a aterragem de emergência em Boston A descoberta de um embrulho a bordo de um avião da United Airlines, que fazia a ligação entre Newark e Genebra (Suíça), obrigou a uma aterragem de emergência em Boston, informou a CBS. De acordo com o canal televisivo, o pacote encontravase no bolso traseiro de um dos assentos e porque a respectiva propriedade não foi reclamada, foi decidido realizar uma aterragem de emergência. O voo da United Airlines desviou-se, então, da sua rota cerca das 20h locais de terça-feira e foi escoltado por dois caças F-15 até ao aeroporto de Logan, em Boston. Os 157 passageiros e 11 membros da tripulação foram obrigados depois a passar novamente pelo controlo de segurança, não havendo ainda qualquer informação disponível sobre se terá havido uma ameaça de bomba.

Julho, doce Julho

O

S casinos de Macau encerraram Julho com uma receita bruta de 24.579 milhões de patacas, mais 1,5% do que em igual mês de 2011, revelou ontem a Direção de Inspecção e Coordenação de Jogos. De acordo com dados da página electrónica do departamento, que regula a actividade dos jogos em Macau, entre Janeiro e Julho, os casinos registaram receitas brutas de 173.308 milhões de patacas, mais 16,8% do que o acumulado nos primeiros sete meses de 2011. Dados a que a agência Lusa teve acesso indicam que a Sociedade de Jogos de Macau (SJM), empresa fundada por Stanley Ho, continuou a liderar o mercado, ao fechar Julho com uma quota ligeiramente acima de 26%, seguida da Sands China que reconquistou o segundo lugar do ‘ranking’ à Galaxy Resorts,

PUB

Cuba Gooding Jr. procurado por agressão

A polícia de New Orleans emitiu um mandato de captura contra o actor norte-americano Cuba Gooding Jr., por alegadamente ter empurrado uma empregada duas vezes durante uma desavença num bar. O vencedor de um Oscar é procurado por agressão. A empregada disse à polícia que Gooding Jr. chegou ao bar, em Bourbon Street, de madrugada com um grupo de amigos e quando os reconheceram a estrela de “Jerry McGuire”, começaram a pedir para tirar fotografias com o actor. De acordo com as autoridades, citadas pela AFP, Gooding Jr. ter-se-á irritado com os fãs e quando a empregada lhe pediu para se acalmar o actor alegadamente “empurrou-a com a mão aberta”. Um colega de trabalho chamou a polícia e a empregada disse ao actor que este teria de deixar o bar e “Gooding Jr. supostamente empurrou-a de novo e saiu do bar” disse a polícia, acrescentando que o actor é procurado por agressão.

que desde o início de 2011 se tem afirmado como segundo principal operador. As receitas brutas do jogo, que inclui ainda as apostas nas corridas de cães e cavalos, nos campeonatos de futebol e basquetebol de diversos países e lotarias diversas, são a principal fonte de receita da Administração de Macau que cobra 35%

de impostos directos sobre as receitas brutas e cerca de 4% de impostos indirectos. A Região Administrativa Especial de Macau, a única cidade chinesa onde o jogo em casino é legal, tinha, no final do segundo trimestre, 35 casinos, que disponibilizavam um total de 5.498 mesas e 17.035 ‘slot machines’.

JO Paul McCartney cobrou 1,6 euros para actuar

Paul McCartney que encerrou a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, na passada sexta-feira, cobrou apenas uma libra, cerca de 1,60 euros, segundo revelou esta terça-feira a organização do evento. De acordo com a organização, citada pela EFE, o antigo Beatle que fechou a cerimónia ao som de “Hey Jude”, não terá sido o único a pedir um valor simbólico para actuar. Outros artistas que participaram no espectáculo, idealizado pelo realizador britânico Danny Boyle, ofereceram-se para actuar gratuitamente. Algumas estrelas, como Paul McCartney, receberam apenas um valor irrisório para que pudesse ser assinado um contrato entre ambas as partes, como é habitual nestes acontecimentos. Mike Oldfield, Dizzee Rascal, Emeli Sande e Arctic Monkeys foram alguns dos artistas que participaram no espectáculo no Estádio Olímpico de Londres que celebrou a identidade e a cultura britânica, no entanto a remuneração das grandes estrelas contrastou com o preço dos bilhetes para o evento, sendo que os mais caros chegaram a atingir as 2.012 libras (cerca de 2.555 euros).

ETA está enfraquecida militarmente

De acordo com o Departamento de Estado norte-americano, a organização terrorista basca ETA está “enfraquecida militarmente e isolada politicamente”, dispondo actualmente de menos de 100 elementos em liberdade em Espanha e no estrangeiro. No relatório Terrorismo 2011, elaborado para o Congresso norte-americano, apresentado esta terça-feira em Washington, o Departamento de Estado lembra que em anos anteriores foram identificados e alvos de rusgas abrigos da ETA em Portugal, embora as operações primárias estejam no país basco e no sudoeste de França. Recorde-se que no ano passado, quando a ETA anunciou uma “cessação definitiva” das suas actividades armadas, as forças de segurança espanholas detiveram mais 52 membros da organização e apreenderam 1.600 quilogramas de explosivos.


Hoje Macau 02 AGO 2012 #2664