Page 1

tempo com abertas min 12 max 18 humidade 60-85% câmbios euro 10.6 baht 0.26 yuan 1.22 pub

Agência Comercial Pico • 28721006

hojemacau Mop$10

Director carlos morais josé • quarta-feira 19 de janeiro de 2011 • ANO X • Nº 2292

Arnaldo Gonçalves reúne em livro a sua visão política sobre Macau e o mundo nos últimos 20 anos

info@hojemacau.com.mo

Académica da RAEM lança cartas no panorama internacional com estudo sobre a Internet página 6

Assembleia Legislativa

Deputado acusa executivo de enganar povo com Mitsubishi

Mais de um metro de problemas

Direito e Cidadania para deputados • P.5

Jogo

Novo recorde em Janeiro

Aparentemente já nada há a fazer. A primeira fase de construção do Metro Ligeiro está adjudicada à Mitsubishi Heavy Industries por um valor estimado de 7,5 mil milhões de patacas. Contudo, o deputado da Assembleia Legislativa José Pereira Coutinho não se resigna àquilo que considera ser um processo “pouco transparente” e acusa o Gabinete para as Infra-estruturas de Transportes (GIT) de ser “mentiroso”. Para o legislador, os comboios da Mitsubishi são os mais pesados e a empresa não tem qualquer solução para o problema da estrutura da Ponte Sai Van. Pereira Coutinho fala em valores superiores ao orçamentado e desilude-se pelo Governo ter sempre encoberto o GIT. Especialistas internacionais sublinham que os cabos da ponte não respeitam as normas de segurança estrutural da China. >página 4

• Última

Hóquei em patins

Metade do dinheiro do wushu no bolso

Começou ontem a render o investimento de 90 milhões de patacas na casa do “tesouro nacional” em coloane

A árvore dos pandas

Página 7

• P.10 filipa queiroz

publicidade@hojemacau.com.mo

centrais

os nossos contactos mudaram

pub

Carlos Castro

Uma história de amor, leite e sangue • P.14 pub


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

2 Defesa Pyongyang gasta 15 vezes

A Coreia do Norte destinou 8,7 mil milhões de dólares para gastos militares em 2009, 15 vezes mais do que anunciara para esse ano, informou ontem um organismo estatal da Coreia do Sul. Num relatório citado pela agência Yonhap, o Instituto de Análise de Defesa Coreano indicou que as Forças Armadas da Coreia do Norte contam com 1,19 milhões de soldados, contra 655 mil da Coreia do Sul e os 28.500 militares dos Estados Unidos estacionados na península coreana para fazer frente à ameaça de Pyongyang.

Yuan A mais alta cotação de sempre

A moeda chinesa atingiu ontem a mais alta cotação de sempre ao dólar, no dia em que o presidente chinês Hu Jintao iniciou uma visita oficial aos Estados Unidos. Um dólar norte-americano valia apenas 6,5891 yuans, confirmando a gradual valorização da moeda chinesa desde que o banco central da China adoptou uma “maior flexibilidade das taxas de câmbio”, em Junho passado. No último dia de 2010, um dólar valia 6,6227 yuans. A cotação do yuan, vista em Washington como “artificialmente subavaliada” para favorecer as exportações chinesas, é um dos temas de acesa polémica entre os Estados Unidos e a China. Nos últimos seis meses, o yuan valorizou-se 3% em relação ao dólar, mas a subida continua aquém da “valorização substancial”, reclamada por alguns sectores financeiros e políticos ocidentais.

Conjuntura Investimento aumenta 17,4%

O investimento externo na China em 2010 atingiu o recorde de 105.704 milhões de dólares, um aumento de 17,4% em relação a 2009, anunciou ontem o ministério chinês do Comércio. Só em Dezembro, a China atraiu 14.030 milhões de dólares em investimentos externos directos, mais 15,6% que em igual período de 2009 e o 17.º mês consecutivo de crescimento. “O rápido crescimento pode ser atribuído ao robusto desenvolvimento do sector dos serviços e das províncias do centro e do Oeste do país”, disse o porta-voz do ministério chinês do Comércio, Yao Jian. O investimento externo directo no sector dos serviços em 2010 aumentou 28,6% e nas referidas províncias 27,6%.

Moçambique Estádio chinês concluído

O Governo da China entregou formalmente ontem a Moçambique o Estádio Nacional, situado nos arredores de Maputo, que passa a ser a maior infra-estrutura desportiva do país, com capacidade para 42 mil pessoas. O Estádio Nacional ocupa cerca de 42 mil metros quadrados, possui um campo de relva natural e uma pista de atletismo com piso sintético. A infra-estrutura demorou dois anos e três meses a construir, tendo custado 70 milhões de dólares financiados pelo Governo da China, que se encarregou igualmente da empreitada, através de uma empresa do país. O novo estádio supera em capacidade e estruturas o Estádio da Machava, ex-Oliveira Salazar, construído no tempo colonial para acolher 35 mil espectadores.

actual China já é o maior produtor mundial de energia eólica

A gerar ventos A China já é o país que mais aproveita a energia do vento. O gigante asiático ultrapassou os Estados Unidos e ocupa, agora, a primeira posição em capacidade instalada de energia eólica

No total, os parques eólicos chineses somam já 41.800 megawatts (MW) de potência. Ainda em Junho, tinham 33.800 MW, contra 36.300 dos EUA. O ritmo de instalação de novos parques eólicos na China é, porém, mais de seis vezes superior ao dos norte-americanos. Ao longo de 2010, à capacidade existente foram adicionados

mais 15.800 MW – o equivalente a quatro vezes a potência eólica instalada de Portugal. No actual passo, a China vai-se consolidar na primeira posição, sem rival. “Era expectável”, afirma António Sá da Costa, presidente da Associação Portuguesa de Energias Renováveis (Apren). “Os chineses estão atrasados no consumo de electricidade, têm

de instalar capacidade o mais rapidamente possível e já perceberam que as renováveis são o futuro”, completa. Carlos Pimenta, especialista em energias renováveis, concorda, lembrando que a população chinesa está a migrar do campo para as cidades e a alterar hábitos, num processo que implica maior consumo de energia. “O Estado

Software vigia rendimento de funcionários públicos

Tecnologia contra preguiça Um novo software utilizado por funcionários públicos da província chinesa de Jiangsu obriga-os a cumprir as suas tarefas e os denuncia ao sistema geral de vigilância caso tenham um baixo rendimento, informou o jornal Global Times.

Se o funcionário não concluir uma tarefa em 20 dias, o sistema emite uma luz amarela e caso o protocolo estabelecido não seja cumprido, uma luz vermelha acendese, explicou o chefe do Departamento de Disciplina do Escritório de

Planeamento Urbano da cidade de Nanjing, Ding Haiyang. “O público pode acompanhar o processo, conhecer o resultado na página oficial do gabinete e apresentar as denúncias correspondentes”, acrescentou Ding. Com o sis-

chinês há muito tempo que percebeu que vai precisar de muito mais energia”, diz Pimenta. Em 2010, o consumo de energia eléctrica no país subiu 14,6%, segundo dados divulgados hoje pelo Conselho de Electricidade da China, citados pela agência Xinhua. Cerca de um quarto da electricidade (26,5%) é gerada por fontes não-fósseis – hidroeléctricas (22,2%), eólicas (3,2%) e nuclear (1,1%). A China já domina a maior parte do mercado mundial de painéis solares. Na energia eólica, parte dos aerogeradores instalados na China são produzidos no próprio país, mas ainda são os europeus que lideram o mercado. “É uma questão de tempo”, avalia Carlos Pimenta. “Com o actual ritmo de crescimento, a minha previsão é que aconteça no eólico o mesmo que aconteceu no solar”, completa. Vários acordos comerciais na área das renováveis são esperados durante a visita que o presidente chinês, Hu Jintao, inicia amanhã aos Estados Unidos, segundo adianta a agência Reuters. Ambos os países competem pelo mercado mundial nessa área.

tema, que aparentemente deu bons resultados até agora e ao qual estão vinculados 52 departamentos, 13 cidades e 106 condados, o Departamento de Disciplina de Ding supervisiona o trabalho de todos os funcionários. Desde Janeiro de 2010, o programa enviou cerca de 3,2 mil avisos de luz amarela e 22,4 mil advertências de luz vermelha. Em 2009, o

Controle Disciplinar do Comité Central do Partido Comunista chinês (CCDI) e o Ministério de Supervisão abriram o primeiro site para detectar e punir funcionários corruptos e a internet se transformou em uma plataforma de supervisão dos servidores, destacou o jornal. Em 2010, o número de usuários de internet na China chegou aos 450 milhões, 35% da população.

Vídeo promocional da China exibido na Times Square

“Cai China” em Nova Iorque Um vídeo de 60 segundos que promove o povo chinês ocupou seis telas em simultâneo na praça Times Square, em Nova Iorque, na segunda-feira passada. Com a cor simbólica e tradicional da China, o vermelho, como pano de fundo, a publicidade mostra cidadãos comuns do gigante asiático e celebridades chinesas reconhecidas pela comunidade internacional, onde se destacam o pianista Lang

Lang, o jogador de basquetebol Yao Ming e o astronauta chinês Yang Liwei. Rotulado em letras grandes pelo conselho “Experimente a China”, o vídeo vai continuar a ser exibido na mais movimentada praça de Nova Iorque 300 vezes por dia, num total de 20 horas, até à segunda semana de Fevereiro. Segundo a Agência Xinhua, também o canal de televisão norte-americano CNN

começou no domingo a passar o filme, cuja exibição se prolonga até dia 13 de Fevereiro. O vídeo faz parte da campanha de diplomacia pública lançada pelo governo chinês na véspera da visita de estado do presidente Hu Jintao aos Estados Unidos e, exceptuando as vezes em que pode ser visto na CNN, vai contabilizar um total de 8400 repetições nos ecrãs da Times Square.


Na vida o que parece fácil de conseguir às vezes torna-se difícil, um pesadelo, o que parece breve torna-se longo e, outras vezes, o que parece difícil torna-se fácil, bastando uma ajudinha para despoletar em nós capacidades adormecidas. A vida é isto mesmo, por vezes seguimos o caminho que a vida nos traça, à deriva, outras somos nós que escolhemos os trilhos e os caminhos da vida que queremos percorrer. Correia Marques, P.15

China é o maior emprestador do mundo

quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

3

China é o 3.º destino turístico mundial

A RPC está à frente do Banco Mundial Adeus Espanha! Maria João Belchior info@hojemacau.com.mo

Os empréstimos são sobretudo a países em vias de desenvolvimento e África tem um lugar de destaque. Um artigo do jornal Financial Times somou os empréstimos da China durante os últimos dois anos para os comparar com aqueles concedidos pelo Banco Mundial. E, feitas as contas, a China está à frente como o país que mais empresta. A análise refere-se aos dois últimos anos e aos dois maiores bancos comerciais chineses. Entre 2009 e 2010 o Banco de Desenvolvimento da China e o Banco China Export-Import assinaram empréstimos a governos e pub

empresas nos países em vias de desenvolvimento que chegaram aos 82 mil milhões de euros. Angola, Brasil, Gana, Índia, Venezuela são apenas alguns dos países receptores dos empréstimos chineses, dados por vezes com melhores condições do que as oferecidas pelo Banco Mundial. Por não fazer exigências aos governos, Pequim assina contratos em países como o Sudão e a Nigéria onde os governos ocidentais não entram. Nos últimos anos, a China tem apostado no formato de empréstimos concedidos a troca de energia, o que se revela muito favorável para países ricos em recursos energéticos.

Os dois bancos chineses não publicam dados sobre os empréstimos concedidos a países estrangeiros e, segundo o Financial Times, não comentaram as contas feitas pela equipa do jornal. No mesmo período, o Banco Mundial concedeu empréstimos no valor de 74 mil milhões de euros.

Uma vez que existe a possibilidade de muitos dos empréstimos não chegarem a ser tornados públicos por Pequim, é possível que o valor ainda seja mais alto do que aquele que o jornal britânico calculou e que contabilizaram apenas o que foi anunciado por algum dos lados, ou seja, por quem emprestou ou por quem recebeu. Principal parceiro de muitos países em desenvolvimento, a China investe na criação de infra-estruturas em lugares tão distantes como o Gana. Na opinião de vários analistas, o modelo de troca estabelecido pelo governo da República Popular tem-se revelado mais eficaz que décadas de ajuda económica por organizações internacionais.

A China conquistou o terceiro lugar na lista mundial de destinos turísticos, atrás da França e Estados Unidos, com 56 milhões de turistas frente os 53 milhões da Espanha, que ficou em quarto lugar, apontou a Organização Mundial do Turismo (OMT). No entanto, a Espanha continua com o segundo posto relativo a maior renda proveniente do turismo, atrás dos Estados Unidos e na frente da França. O secretário-geral da OMT, Taleb Rifai, declarou que os destinos consolidados serão afectados nos próximos anos pela presença de novos destinos emergentes. A OMT acredita que a Espanha consolidará em 2011 a recuperação de seu turismo, embora ainda não voltará aos

números conquistados antes da crise, já que o crescimento previsto este ano para a Europa se situará entre 2% e 4%. No entanto, Rifai ressaltou que a recuperação do turismo internacional chegou com duas velocidades, menor nas economias avançadas (5%) e maior nas emergentes (8%), reflexo da situação económica mundial. Esta tendência continuará em 2011 e no “futuro previsível”, acrescentou. Assim, a Europa estará abaixo da média do crescimento das viagens internacionais que a OMT situa entre 4% e 5%, enquanto o Médio Oriente e Ásia podem alcançar avanços de 10% e de 9%, respectivamente.


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

4

política

Metro | Pereira Coutinho está desiludido com “jogos pouco transparentes”

O par encapuçado da Mitsubishi Gonçalo Lobo Pinheiro glp@hojemacau.com.mo

“Estou muito triste. Estamos perante algo pouco transparente, já que várias questões ficaram por responder e ninguém fez nada. Aliás, o secretário para os Transportes e Obras Públicas já tinha conhecimento da decisão quando esteve a discutir as LAG na Assembleia a 19 de Novembro”, reagiu assim o deputado José Pereira Coutinho, depois de ter divulgado ontem uma nota de imprensa na qual sintetiza o seu pensamento sobre a adjudicação do Metro Ligeiro à Mitsubishi. Pereira Coutinho defende que todo este processo foi uma “mentira” e acusa o Gabinete para as Infra-estruturas de Transportes (GIT) de estar a enganar “escandalosamente” a opinião pública e os cidadãos de Macau. “O GIT só tem dito mentiras. Disse que o veículo da Mitsubishi é o mais leve e que portanto não seriam necessárias obras estruturais na Ponte Sai Van. É mentira”, acusou o deputado. De acordo com o legislador, o sistema de guiamento da empresa obriga ao uso de pesados muros laterais e betão armado que aumentam significativamente o peso total do sistema e o fazem mais pesado em relação à concorrência da Bombardier e da Siemens. “A Mitsubishi apresentou o sistema mais pesado em relação à concorrência em cerca de 15%”, desvendou Pereira Coutinho que acusa de seguida: “Como

explica a Mitsubishi concorrer sozinha quando todos tinham um parceiro chinês a concurso? Para mim, a Mitsubishi tem um parceiro, aqui de Macau, escondido e com muito poder.” Coutinho relembrou ainda, no seu comunicado, que, segundo especialistas de reputação internacional, que os cabos da Ponte Sai Van não satisfazem as normas de segurança estrutural da China. “Enfim, com a adjudicação à Mitsubishi, o GIT está a tentar nos convencer que uma proposta que nada faz pela segurança e mais cara é melhor que uma proposta que se propõe a substituir todos os cabos da Ponte Sai Van e ainda assim é mais barata”, afirmou.

As interpelações de Pereira Coutinho sobre este assunto não tiveram eco no Governo, que nunca as respondeu. Para o deputado, trata-se de uma “luta inglória contra os poderes instalados”. “O procedimento administrativo intra-governamental poderá ter limitado a acção do Chefe do Executivo, a quem esta adjudicação terá sido entregue como um facto consumado. Apesar disso, manifesto a minha decepção com o facto do Governo ter permitido que o GIT se furtasse a responder à minha segunda interpelação”, disse. Esta é uma obra que, segundo Pereira Coutinho, ultrapassa em mais de metade o que estava previamente orçamentado e isso

é outro motivo para a população de Macau ficar apreensiva. “O que era para ser 440 mil milhões em 2009 vai já quase em um bilião de patacas. Não admira que seja um contrato tão cobiçado”, lançou. O deputado afirmou também na sua missiva que a proposta da Mitsubishi apenas foi considerada mais baixa devido ao preço “anormalmente baixo” da sua proposta opcional para a manutenção. “O mais grave é que o GIT não vai exercer a opção de manutenção, cujo preço foi decisivo na adjudicação da Mitsubishi, já que terá pedido a um consultor de transportes de renome mundial a preparação de uma minuta de caderno de encargos para o concurso de Operação e Manutenção”, revelou. E aliados na causa? Ninguém, até ao momento, quis juntar-se ao legislador na causa. “Os restantes deputados não me acompanham. Os democratas estão fora das questões técnicas e os restantes, sendo empresários, têm medo que isso lhes toque na pele. Sorriem mas ninguém quer comentar”, acusa. O GIT reagiu às acusações de Pereira Coutinho dizendo que “que os critérios de avaliação deste concurso e respectivos factores de ponderação, bem como as fórmulas de cálculo em causa, tinham sido já previamente definidas no processo do concurso, sendo que ao longo do período do concurso, e antes da apresentação das propostas, não foram apresentadas pelos concorrentes questões relativa-

mente aos critérios de avaliação” e salvaguardou que a segurança é ponto assente para os responsáveis da RAEM. “A segurança de todo o sistema de Metro Ligeiro constitui uma prioridade para o Governo. Na implementação deste sistema, conforme as especificações do material circulante seleccionado resultante deste concurso público internacional, a Ponte de Sai Van será objecto de ajustes e melhoramentos tendo como base o projecto original dessa infra-estrutura”, adiantou o GIT em comunicado. Seja como for o negócio está feito. São 234 milhões de patacas e equivalem a 5% do valor da primeira fase do sistema de metro ligeiro que vai ser implementado em Macau. A Mitsubishi entregou, entretanto, ao Governo da RAEM a caução final relativa à adjudicação do fornecimento do material circulante para o módulo número um do sistema. De acordo com um comunicado divulgado na altura pelo Governo, esta garantia bancária simboliza a “aceitação oficial” do Executivo em negociar com a Mitsubishi e chega dentro do prazo estipulado. A primeira fase do projecto, que conta com 21 quilómetros e 21 estações, deve ficar concluída em 2014, conforme previsto em calendário, com um orçamento estimado em 7,5 mil milhões de patacas. As estimativas é que o novo transporte sirva mais de 14 mil pessoas por hora em cada sentido entre Macau e Taipa.

pub

ANÚNCIO Faz-se saber que em relação ao concurso público para «Empreitada de Construção de Habitação Pública no Seac Pai Van, Zona 1 do Lote CN3 », publicado no Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau n.º 51, II Série, de 23 de Dezembro de 2010, foram prestados esclarecimentos, nos termos do artigo 2.2 do programa do concurso, e foi feita aclaração complementar conforme necessidades, pela entidade que realiza o concurso e juntos ao processo do concurso. Os referidos esclarecimentos e aclaração complementar encontram-se disponíveis para consulta, durante o horário de expediente, no Gabinete para o Desenvolvimento de Infra-estruturas, sito na Av. do Dr. Rodrigo Rodrigues, Edifício Nam Kwong, 10º andar, Macau. Gabinete para o Desenvolvimento de Infra-estruturas, aos 10 de Janeiro de 2011.

O Coordenador do Gabinete Chan Hon Kit

AVISO COBRANÇA DA CONTRIBUIÇÃO ESPECIAL 1. Faço saber que, o prazo da concessão por arrendamento do terreno da RAEM abaixo indicado, encontra-se terminado, e, que de acordo com o artigo 3.º da Lei nº. 8/91/M de 29 de Julho, conjugado com o artigo 2.º e o artigo 4.º da Portaria nº. 219/93/M, de 2 de Agosto, foi o mesmo automaticamente renovado por um período de dez anos a contar da data do seu termo, pelo que, deverão os interessados proceder ao pagamento da contribuição especial liquidada pela Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes. Localização do terreno: - Istmo Ferreira do Amaral, n.os 74 a 98, Praça das Portas do Cerco, n.ºs 126 a 150 e Estrada dos Cavaleiros, n.os 101 a 119 (Edifício Arco-Íris).

2. Agradecemos aos contribuintes que, no prazo de 30 dias após a recepção da notificação do pagamento, ou, até 07/02/2011, se dirijam ao Núcleo da Contribuição Predial e Renda, situado no rés-do-chão do Edifício Finanças, ao Centro de Serviços da RAEM, ou, ao Centro de Atendimento Taipa, para levantamento da guia de pagamento M/B, destinada ao respectivo pagamento nas Recebedorias dos referidos locais. 3. Na falta do pagamento da contribuição no prazo estipulado, proceder-se-á à cobrança coerciva da dívida, de acordo com o disposto no artigo 6.º da Portaria acima mencionada. Aos, 29 de Dezembro de 2010.

A Directora dos Serviços de Finanças, Vitória da Conceição


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

gonçalo lobo pinheiro

5

pub

Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes Aviso de Recrutamento Esta Direcção dos Serviços pretende recrutar pessoal para o preenchimento dos seguintes lugares: Categoria: 2 lugares de Técnico Superior de 2ª classe, 1º escalão (Área de Arquitectura) [nº DEP/TS-ARQ02/2010]. Forma de provimento: Contrato além do quadro, conforme o previsto no “ETAPM”, precedido de uma duração experimental de 6 meses em regime de contrato de assalariamento. Requisitos gerais: 1. Residente Permanente da Região Administrativa Especial de Macau; 2. Satisfazer os requisitos gerais para o desempenho de funções previstas nas alíneas b) a f) do nº 1 do artigo 10º do ETAPM. Condições de candidatura: 1. Possuir licenciatura na área de Arquitectura; 2. Possuir 3 anos ou mais de experiência em trabalhos de design e na elaboração de projectos (incluindo mapas de quantidade de trabalhos); 3. Possuir 2 anos ou mais de experiência na área de arquitectura no âmbito da fiscalização em locais de obras; 4. Condições preferenciais: (a) Possuir experiência em técnicas de desenhos arquitectónicos tridimen sionais de interiores e exteriores por computador (3D CAD drawing); (b) Curso de Gestão de Projectos de Engenharia (40 horas); (c) Curso de Gestão de Segurança (40 horas); . (d) Domínio das línguas chinesa e portuguesa ou chinesa e inglesa. Remunerações e regalias: Remunerado pelo índice 430 (conforme Mapa 2 do Anexo 1 da Lei n.º 14/2009, de 3 de Agosto), e as demais regalias definidas no Regime Jurídico da Função Pública.

Jornadas de Direito e Cidadania da AL nos dias 20 e 21

Direitos comparados Filipa Queiroz

filipa.queiroz@hojemacau.com.mo

Nas próximas quinta e sexta-feira, têm lugar na Assembleia Legislativa as terceiras Jornadas de Direito e Cidadania da Assembleia Legislativa (AL) da RAEM. Depois de direitos fundamentais e processo penal, o tema deste ano recaiu sobre o sentido e importância do Direito comparado no âmbito do princípio “um país, dois sistemas”. Leonel Alves, coordenador geral das Jornadas, diz que o tema foi escolhido com base na situação actual do território. “Macau tem um espaço jurídico muito exíguo e é bom colher experiências de outros locais e para depois poder ter maiores desafios na área da renovação do nosso direito”, justificou. O deputado explica que “de há uns anos a esta parte a AL tem vindo a incentivar debates de assuntos jurídicos, ou com relevância jurídica, e com interesse para Macau”. A mudança na cadeira da presidência da AL, agora assumida por Lau Cheok Va, não mudou em nada esse percurso que, cumprin-

do a promessa de edições anteriores, estendeu a sua abrangência geográfica. Cerca de 12 juristas locais e internacionais vão participar no evento. A lista de nomes inclui professores da Faculdade de Direito da Universidade de Macau e assessores da AL, mas Leonel Alves destaca as presenças de “ilustres” juristas do Continente, entre eles o professor Wang Chenguang, da Faculdade de Direito da Universidade de Tsinghua, e o professor Wang Zhenmin, director da mesma instituição e membro da Comissão da Lei Básica da RAEM do Comité Permanente da Assembleia Popular Nacional. De Portugal, já chegaram ao território os professores Paulo Tarso, da Faculdade de Direito da Universidade do Porto, Jorge Bacelar Gouveia, da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, e o professor Fernando Alves Correia, de Coimbra. “Vou falar sobre direito do urbanismo, uma matéria sobre a qual me tenho debruçado, e fazer uma espécie de comparação entre o Direito

do Urbanismo europeu e a situação na RAEM”, explica Fernando Alves Correia. O docente na Faculdade de Direito de Coimbra terá 20 minutos para expor as suas ideias, referindo-se nomeadamente às mudanças legislativas em curso no território. “Os participantes vão versar sobre diversas matérias, designadamente as que têm muita actualidade, como a Lei de Terras, os assuntos relativos ao Urbanismo e outros mais inovadores, como o direito comercial na União Europeia”, adiantou o coordenador geral das Jornadas. “É Macau como um centro de confluência de experiências e ponto de encontro de culturas diversas”, frisou Leonel Alves. O jurista explica que a AL pretende implementar a vertente de divulgação do Direito e colher experiências de outros locais para que um dia essas ideias sejam “úteis aos senhores deputados e à sociedade em geral, para promover a renovação do regulamento jurídico”. As sessões decorrem na Assembleia Legislativa nas próximas quinta e sextafeira, a partir das 10h.

Método de selecção: A selecção procede-se mediante uma prova escrita de conhecimentos profissionais e da legislação em vigor com uma duração máxima de 3 horas, complementada de uma entrevista profissional e avaliação curricular. Cada fase é eliminatória, sendo a valorização dada a cada uma delas de 100 valores, considerando-se os candidatos aprovados os que obtenham uma pontuação igual ou superior a 50. Apenas estes poderão passar à fase seguinte e serão excluídos e eliminados os candidatos que obtenham uma pontuação inferior a 50. 1ª fase – Prova escrita de conhecimentos – 50% do valor da classificação final; (os primeiros 30 candidatos que obtenham o valor mais elevado e os candidatos que obtenham um valor igual ao 30o classificado passarão à 2ª Fase); 2ª fase – Entrevista profissional – 40% do valor da classificação final; 3ª fase – Avaliação curricular – 10% do valor da classificação final. Prazo de inscrição: De 19 de Janeiro de 2011 a 1 de Fevereiro de 2011. Forma de apresentação de candidatura: Os candidatos poderão entregar os documentos durante o horário de expediente na Secção de Recursos Humanos, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, 4o andar desta Direcção de Serviços. Não serão consideradas as candidaturas apresentadas anteriormente para as funções inerentes ao referido recrutamento, devendo por isso os interessados apresentar novas candidaturas. Documentos a apresentar para a inscrição: Devem ser entregues até ao termo do prazo estabelecido para a apresentação de candidaturas, todos os documentos abaixo indicados (devem os mesmos ser acompanhados pelos originais dos documentos para efeitos de verificação): 1. Boletim de inscrição devidamente preenchido (adquirido na Secção de Atendimento e Expediente Geral desta Direcção de Serviços ou através do download no website desta Direcção de Serviços: www.dssopt.gov.mo); 2. Fotocópia do Bilhete de Identidade de Residente Permanente de Macau (incluindo a parte da frente e o verso na mesma página, em folha A4); 3. Nota curricular detalhada (o canto direito inferior de cada folha deve ser rubricado e podem ser entregues os documentos comprovativos de experiência profissional); 4. Fotocópia dos documentos comprovativos das habilitações literárias; 5. Os candidatos vinculados à Função Pública têm de entregar o registo biográfico emitido pelo respectivo Serviço, no qual constam, designadamente, os cargos anteriormente exercidos, as actuais carreira e categoria, a natureza do vínculo, a antiguidade na categoria e na Função Pública e as classificações de serviço (Caso os candidatos sejam trabalhadores da DSSOPT ficam dispensados da apresentação do registo biográfico). Programa da prova: 1. Prova de conhecimento (com duração de 3 horas) 1.1 Lei Básica da Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China; 1.2 Decreto-Lei no 29/97/M – Lei Orgânica da DSSOPT; 1.3 Estatuto dos Trabalhadores da Administração Pública de Macau, aprovado pelo Decreto-Lei no 87/89/M, de 21 de Dezembro, com nova redacção dada pelo Decreto-Lei no 62/98/M, de 28 de Dezembro; 1.4 Decreto-Lei no 57/99/M – Código do Procedimento Administrativo; 1.5 Decreto-Lei no 79/85/M – Regulamento Geral da Construção Urbana (RGCU); 1.6 Decreto-Lei no 74/99/M – Regime Jurídico do Contrato das Empreitadas de Obras Públicas; 1.7 Decreto-Lei no 122/84/M – Regime das Despesas com Obras e Aquisição de Bens e Serviços, com nova alteração dada pelo Decreto-Lei no 30/89/M; 1.8 Decreto-Lei no 63/85/M – Processo de Aquisição de Bens e Serviços; 1.9 Assuntos Sociais. Nota: 1. A lista dos candidatos admitidos será afixada nos expositores colocados no rés-do-chão do Edifício CEM, sito na Estrada de D. Maria II (Secção de Atendimento e Expediente Geral desta Direcção de Serviços), e disponibilizada também no website desta Direcção de Serviços: www.dssopt.gov.mo. 2. Todos os documentos entregues pelos candidatos destinam-se exclusivamente para efeitos do presente recrutamento. Informações: Em caso de dúvidas, queiram contactar durante o horário de expediente a Sra. Lio através do telefone 8597 7532.

O Director dos Serviços,

Jaime Roberto Carion 18/01/2011


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

6

sociedade

Ensaio de professora do IPM sobre internet foi o mais descarregado em 2010

A era do ambiente Web 2.0 É quase proporcional a um planeta e o nome também se assemelha a isso. No entanto, não passa de um ambiente que faz parte do quotidiano. Abordando esta temática, Linda Lai, professora do Instituto Politécnico de Macau (IPM), viu o seu estudo ser o download mais feito nos últimos meses de 2010. Um ensaio sobre a Internet, descarregado pela Internet Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

Chama-se“Formação de Grupos e Operações no ambiente da Web 2.0 e Redes Sociais” e foi descarregado mais de 400 vezes durante o último trimestre de 2010. Publicado no portal de um jornal da área das ciências sociais, o mundialmente reconhecido “Group Decision and Negotiation”, o artigo de Linda Lai ocupou o primeiro lugar no último mês de 2010

e manteve-se na lista das três peças mais descarregadas de Outubro a Dezembro do ano passado. Da co-autoria da professora do Instituto Politécnico de Macau, o ensaio examina a formação da Internet como plataforma de colaboração, partilha, inovação e conteúdo criado pelo utilizador. Escrito em 2007, apesar de ter sido publicado apenas um ano depois, o artigo revela a “era do ambiente Web 2.0”, que se definia por uma pub

公告 ANÚNCIO HM-2ª Vez 19-01-2011 履行金錢債務案 第 PC1-09-0851-COP 號 輕微民事案件法庭 Cumprimento de Obrigações Pecuniárias n.º Juízo de Pequenas Causas Cíveis Autor(a): Réu/Ré:

Companhia de Administração de Propriedades Golden River, Limitada, com sede em Macau na Rua de Pequim, nº 244 a 246, Edf. Macau Finance Centre, 5º andar A. HSIEH TSAI-HENG, residente em Macau na Rua de Pequim, nº 244 a 246, Edf. Macau Finance Centre, 5º andar G, ora ausente em parte incerta.

FAZ-SE SABER que nos autos, Juízo e Tribunal acima referidos, correm éditos de TRINTA (30) DIAS, contados da data da publicação do anúncio, citando o Réu/a Ré HSIEH TSAI-HENG, acima identificado(a), para querendo, no prazo de quinze (15) dias, findo o dos éditos, contestar querendo, a acção supra identificada, com a cominação de que a falta de contestação importa a confissão dos factos articulados pelo Autor(a) o que consiste na condenação do(a) Réu/Ré a pagar as despesas de condomínio em dívida em relação à fracção na Rua de Pequim, nº 244 a 246, Edf. Macau Finance Centre, 5º andar G, desde Junho de 2001 até Junho de 2005, no montante de MOP$49.490,00 (quarenta nove mil, quatrocentas e noventa patacas), acrescidos de juros de mora à taxa legal até ao integral pagamento, bem como todas as despesas que a Autora venha futuramente a realizar para obter a satisfação do seu crédito, incluindo aquelas na acção executiva e as respectivas custas. Tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial, que se encontra nesta Secretaria do Juízo de Pequenas Causas Cíveis à disposição do(a) citando(a). Fica advertido(a) de que não é obrigatória a constituição de mandatário judicial. Para constar se lavrou este e outros de igual teor, que serão fixados nos lugares designados pela Lei. R.A.E.M., aos 14 de Janeiro de 2011.

sociedade “controlada por pessoas normais através da sabedoria do senso comum”, explica Linda Lai ao Hoje Macau. Dando principal destaque à importância de um comportamento “online”responsável, o texto descreve os vários tipos de grupos na rede, em especial as redes sociais, e o modo de funcionamento do “ambiente Web 2.0”, que assenta sobretudo na partilha e na comunicação. Linda Lai atinge o sucesso com este ensaio a juntar aos mais de 35 já publicados, alguns deles merecedores de prémios como “Melhor Ensaio do Ano” e “Artigo com mais notabilidade”. A académica referiu ainda que já começou a escrever mais um artigo, este sobre “os impactos dos meios de comunicação social e os comentários deixados nas notícias da web pelo utilizadores”. Bendito fenómeno Facebook

A razão porque foi descarregado tantas vezes? “O ensaio foi bastante reconhecido quando o publiquei em 2008. Mas a taxa de downloads subiu particularmente no mês de Dezembro”, salienta Linda Lai. E explica: “Provavelmente devido ao facto do assunto “rede social” ter sido tão popular nas últimas semanas de 2010. Para dar um exemplo, além de ter saído o filme sobre o Facebook, o Mark Zuckerberg, o seu criador, foi eleito a Personalidade do Ano 2010 pela revista Time”. Para Linda Lai, a rede social mais utilizada da actualidade é “única”. No artigo, a autora divide os vários tipos de portais interactivos em grupos de acordo

com as suas características do seu funcionamento e na natureza da formação do grupo. Assim, o YouTube e o MySpace, por exemplo, encaixam-se nos “grupos que operam numa democracia participativa e de amizade”, enquanto a Wikipédia é colocada nos “grupos que funcionam sob sinergias e inteligência colectiva”. E se, entre estes existem

outros sites, como o e-Bay ou a Amazon, que se definem por determinados conceitos, já o Facebook “é único e tornou-se um sucesso porque é 100% uma rede social na internet”. O Facebook, explica a académica, “é utilizado por um todo de pessoas”, definindo um grupo que se desenrola como o topo dos objectivos a atingir pelos criadores de conteúdo

Executivo devia prestar atenção aos “inatos desejos” A interacção com a população feita através da Internet é defendida por especialistas da área das tecnologias informáticas e da comunicação. Em declarações ao Jornal Tribuna de Macau (JTM), Angus Cheong, director do e-research Lab da Universidade de Macau, mencionou que, apesar dos portais da Administração estarem a melhorar, é necessária uma maior interacção. A falta de sofisticação e a passividade sentida nos sites, salienta o académico, não faz com que a população comunique ou se sinta interligada com o Governo. Sendo as redes sociais necessidades básicas, como disse Linda Lai ao Hoje Macau, o Executivo devia assemelhar-se a Barack Obama, por exemplo, e apostar mais nessa forma de comunicação com os cidadãos. Ao JTM, Agnes Lam, do Departamento de Comunicação da Universidade de Macau, declarou que “o Governo é bastante bom na libertação de informação, mas no que toca à interacção com o público é muito fraco” e defende ainda ser preciso ter em conta os utilizadores, como por exemplo, adaptação ao iPhone, iPad e outros “gadgets”. Numa pesquisa feita a 184 “e-governments”, menciona ainda o mesmo jornal, Macau não vem mencionado, enquanto Singapura se vinca, mais uma vez, como exemplo.

na rede. “O fenómeno de grupo é o fim desejado, não é somente um meio”. Linda Lai explica que existem outros portais “um pouco caóticos”, que misturam musica, entretenimento e humor, ao contrário do Facebook, “que é uma rede. Isso é tudo e é o mais importante”. Inatos desejos

“A rede social é uma necessidade humana básica.” Tomando como relação a trindade “TecnologiaIndivíduos-Comunidade”, Linda Lai explica o modo de funcionamento do ser humano no que concerne às relações sociais. “Um factor de interesse é a maneira como os membros desse ambiente de rede colaboram e comunicam”, denota, através de wikis e blogs sobretudo. A criação de uma vida social na internet baseia-se na “necessidade humana de confiança, apoio e partilha”, independentemente de existir interacção física. Muitas vezes, o facto de os mais de cem milhões de registados nas redes sociais on-line optam por se cingirem a um relacionamento virtual, como forma de se protegerem ou não sofrerem desilusões. À parte dessas causas, existem ainda “os incentivos da parte de outros utilizadores em aderirem a uma comunidade na rede”, explica a professora, quase sendo posto de fora quando tal não acontece. Entre as muitas características que definem os tipos de grupos que podem ser criados na internet, Linda Lai destaca alguns exemplos: a participação democrática, “o Web 2.0 faz uso individual dos utilizadores para atingir toda a internet”, a amizade, “ter amigos nas redes sociais é atingir o objectivo de serem criados laços e as redes sociais fazem uso da necessidade de se procurarem semelhanças para instigar à adição de cada vez mais sócios”, e a promoção viral, “o Web 2.0 baseia-se na promoção de boca-a-boca”. Ou seja, este “ambiente” assenta o seu sucesso na publicidade feita pelos indivíduos que não resistem em transferir a sociedade real para uma sociedade virtual.


Associação de Culinária de Macau apoia crianças órfãs do território São 37.500 patacas para o ECF Fellowship Orphanage, para o Instituto Helen Liang e para o Orfanato Fonte da Esperança. Cada uma das três instituições que acolhem crianças orfãs no território vai receber das mãos de David Wong, o fundador e secretário-geral da Associação Culinária de Macau, 12.500 patacas. O dinheiro foi angariado pelo Barbecue de Caridade, realizado em Dezembro passado na Associação dos Escuteiros de Macau. O evento contou com mais de 300 convidados, entre os quais estiveram crianças de duas das instituições premiadas, que tiveram oportunidade de provar a comida feita pelos chefs de cozinha do Sands, IFT, Crown Towers, Hard Rock Hotel, Casino Lisboa, Wynn, Venetian, Grand Hyatt e Mandarin Oriental.

quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

7

Pandas | Pavilhão inaugurado ontem no Parque Seac Pai Van

Figuras ilustres de Macau, representantes do Governo Central, convidados e curiosos fizeram ontem a primeira visita oficial a Hoi Hoi e Sam Sam Filipa Queiroz

filipa.queiroz@hojemacai.com.mo

Palhaços, indivíduos disfarçados de panda e a banda da associação de regentes a musicar o desfile das mais diversas personalidades de Macau e da China. Na plateia, ao lado de Edmund Ho e Chui Sai On, antigo e actual Chefe do Executivo da RAEM, respectivamente, sentavamse o vice-presidente da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, Ho Hau Wah, e o director do Gabinete de Ligação do Governo Popular Central na RAEM, Bai Zhi Jian. No ecrã gigante, um vídeo mostrava imagens das várias etapas do processo de transferência dos animais para o território. A começar no anúncio da oferta dos pandas gigantes feito por Hu Jintao, dia 19 de Dezembro de 2009, e a terminar na chegada dos novos residentes a Macau, passando pela escolha dos animais, as obras do pavilhão e até a festa de aniversário de Hoi Hoi e Sam Sam – ou Kai Kai e Xin Xin, em mandarim. Nem as avestruzes quiseram perder o espectáculo, a espreitar atentas bem ao lado do palco plantado em frente ao recém-inaugurado Pavilhão dos Pandas, no Parque Seac Pai Van. Mais de 200 convidados e curiosos assistiram ao tradicional cortar da fita, o destapar da placa e os discursos da secretária para a Administração e Justiça, Florinda Chan, e

do secretário-geral adjunto do Conselho de Estado, Zhang Yong. “Estamos muito gratos pela orientação profissional e forte apoio dos peritos do Interior da China ao longo do processo da construção do Pavilhão dos Pandas, de padrão internacional”, disse Florinda Chan. Entre agradecimentos, a secretária anunciou ainda que “todo o pavilhão e as respectivas instalações mereceram alta apreciação por parte dos peritos” e que o “par de tesouro nacional adaptouse rapidamente ao novo ambiente, estando de boa saúde e muito activo”. Já o representante do Governo Central referiu a importância e atenção que a administração chinesa dá ao “casal engraçado e meticulosamente escolhido”, destacando o “profundo sentimento de amabilidade do povo do interior da China para com os cidadãos de Macau”. “O princípio ‘um país dois sistemas’ é aplicado com sucesso e faz de Macau uma cidade próspera e estável”, frisou ainda Zhang Yong. Enquanto isso, dentro do pavilhão Hoi Hoi e Sam Sam preparavam-se para dar ares de sua graça, mas a fêmea foi a mais vaidosa. Sam Sam fez as delícias de miúdos e graúdos. Na barafunda de objectivas dos jornalistas, Edmund Ho e Chui Sai On foram os primeiros ilustres a percorrer o corredor destinado às visitas. Cheong U veio logo atrás. “A população vai

filipa queiroz

Com panda e circunstância

gostar muito de vir cá ver os pandas”, disse aos jornalistas. O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura lembrou a importância que as duas novas atracções turísticas terão para Macau, mas não só. “Os pandas, tão interessantes e tão felizes, vão ajudar a desenvolver o turismo de Macau e, por outro lado, permitirão atrair a maioria da população que mora na península”, defendeu, acrescentando que “a vida fica mais agradável através do contacto com a natureza”. Jaime Morais, residente em Coloane, “ia a passar por acaso” em frente ao Parque Seac Pai Van e resolveu entrar. “É fantástico para as crianças”, comentou, enquanto tentava captar a atenção do filho que carregava ao colo, André, de três anos, mas em vão. “Não tira os olhos do panda”, disse o pai. O português afirmou que era a primeira

vez que via pandas ao vivo, confessou-se “encantado” e prometeu voltar. “Foi uma boa surpresa, [o pavilhão] está fantástico, comparado com o jardim que já aqui estava. Investiram aqui muito dinheiro, é bom”, frisou. Enquanto isso, Sam Sam já tinha descido da árvore e entretinha-se a rebolar pelo relvado do pavilhão e a comer bambu. Hoi Hoi esteve quase sempre fora do raio de visão das visitas, num ponto mais alto do jardim interior. Casa nova

O recém-inaugurada residência dos pandas gigantes oferecidos pela China , por altura do 10.º aniversário da RAEM, inclui dois quartos, com 200 metros quadrados cada, dois jardins interiores com 330 metros quadrados e um jardim exterior de 600 metros quadrados com baloiços, canais de água e vegetação. Tudo, custou

90 milhões aos bolsos da RAEM. Hoi Hoi e Sam Sam são alvo da atenção de uma equipa de 13 tratadores e veterinários, que receberam formação em Hong Kong e Sichuan. Além do pavilhão, os visitantes vão ter à disposição no Parque Seac Pai Van um centro de informação sobre pandas, com uma instalação multimédia, espaço para leitura, exposições e acesso à internet. Também uma cafetaria com esplanada, uma praça para actividades alusivas aos pandas e uma loja de lembranças onde ontem pingaram as primeiras patacas. Os preços dos produtos, que vão desde peluches, balões, ímanes e canecas, variam entre as oito e as 75 patacas. A entrada no Pavilhão, fixado pelo Instituto dos Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), é de dez patacas. As receitas reverterão a favor do Fundo

Bilhetes | Pavilhão dos Pandas

Data: 21 de Janeiro - 10 de Fevereiro Local: Fórum Macau Horário: 11h às 19h

Data: a partir de 28 de Janeiro Local: Bilheteira do Parque Seac Pai Van Horário: 9h às 17h Data: a partir de 11 de Fevereiro Local: Centros de prestação de serviço público do IACM

dos Pandas, criado para a protecção da espécie em vias de extinção. “Os pandas são animais preciosos e que só existem na China. Além de ficarmos contentes e alegres – aliás o significado do nome com que foram baptizados - julgo que temos de começar a cultivar na população e nos turistas a importante missão de proteger os animais em vias de extinção”, frisou Florinda Chan no final da visita inaugural. “Esperamos que as pessoas além de verem os pandas sintam essa responsabilidade, contribuindo para o Fundo e protegendo o ambiente para haver essa harmonia entre homem, o ser humano, os animais e o ambiente em geral”, rematou. Questionada pelos jornalistas sobre se o Governo iria responder aos apelos que têm surgido por parte da população sobre o alegado ‘abandono’ dos animais do Jardim da Flora, por exemplo, a secretária para a Administração e Justiça disse que a Administração ouviu esses apelos e assumiu responsabilidades. “Claro que para além destes animais temos também que proteger os outros. O trabalho tem sido feito e vamos melhorar a pouco e pouco” defendeu, e fez a ressalva: “Temos que ter em atenção que o lugar é limitado e é necessário introduzir as melhorias, passo a passo.” A partir de amanhã Hoi Hoi e Sam Sam começam a ser visitados por jovens, idosos e pessoas carenciadas do território. A primeira fase do período experimental de três meses do Pavilhão durará uma semana, até 27 de Janeiro. A segunda irá do dia 28 até 27 de Abril, altura em que o espaço ficará aberto a toda a comunidade. A lotação diária ficará limitada a 750 bilhetes diários (incluindo os gratuitos, para crianças com 12 anos ou menos e idosos com idade acima dos 65), número que dobrará nos fins de semana e feriados, como os do Ano Novo Chinês que se aproximam. Os portadores de Macau Pass podem usálo para o pagamento dos ingressos, através de duas máquinas já instaladas à entrada do Parque.


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

8

cultura

Leonor Silveira condecorada pelo governo francês A actriz Leonor Silveira vai receber, no dia 25 de Janeiro, na Embaixada da França, em Lisboa, a sua primeira condecoração oficial estrangeira, a Ordem das Artes e Letras, no grau de Cavaleiro. A condecoração, atribuída em nome do governo francês, pelo Ministro da Cultura, Frédéric Mitterrand, corresponde a uma das mais altas distinções honoríficas da República Francesa. O objectivo é homenagear personalidades que se destacaram pela sua contribuição na difusão da cultura em França e no mundo.

Jurista Arnaldo Gonçalves lança livro de ensaios políticos

A visão do mundo em peças soltas de regresso à nova Macau, no Jornal Tribuna de Macau e no Hoje Macau. Nas páginas que foi deixando na imprensa, apresentou a sua leitura dos acontecimentos e da actualidade política. Inicialmente endossados ao seu país de origem, de pronto se perdem pelo rumor da sua presença a Oriente, dando especial evidência à grande China e às suas transformações sociais e políticas, trazendo ao público um período onde tanto aconteceu. Os textos que se apresentam nesta sua nova obra, “O Mundo como Vontade e Imaginário”, reportam a duas décadas de momentos de escrita com diferentes passos: de Portugal para Macau, no último respirar da administração lusa; de regresso ao seu país para o virar do milénio, e de novo em Macau no abraço a

António Falcão

antonio@hojemacau.com.mo

Arnaldo Gonçalves rumou a Macau em 1988 com o entusiasmo de conhecer novos mundos, construindo aqui parte da sua vida numa relação afectiva com a terra. Sempre como “um homem inquieto, inconformado, que entende que vale sempre a pena tentar transformar o mundo e tornar os homens melhores”, como afirma o próprio. Jurista de formação, no seu percurso vivencial foi reportando a afronta dos tempos, testemunhando as fluências da humanidade, primeiro em Macau, no jornal Ponto Final em 1991; posteriormente em Portugal, onde foi assíduo colaborador do Diário Económico e do Jornal de Negócios, e mais tarde,

uma nova era. Se genericamente perfazem o testemunho de uma passagem activa pelo tempo, como o apontamento de uma geração que questiona, no todo debatem factos e desenvolvem reflexões especulativas “sobre as razões dos protagonistas, a irracionalidade dos conflitos de interesses, as ambições nacionais e a ausência de regras”, segundo as palavras do autor. Nas suas opiniões ensaísticas, voga a descoberta por uma universalidade iluminada, que vai avançando por um certo ímpeto jornalístico do qual não se afasta o pensamento filosófico que se contagia sob uma certa religiosidade, na qual a fé num cosmos superior predomina e que não se deixa de manifestar com a evidência de rumos que carece de uma lógica explicativa.

Arnaldo Gonçalves licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa, em 1976. Trinta e cinco anos depois assume as funções de assessor jurídico no Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais, repartido o seu tempo com o ensino, onde lecciona nas áreas de Relações Internacionais e Direito no Instituto Politécnico de Macau. Exercendo ainda a presidência do Fórum Luso-Asiático desde 1997, Arnaldo Gonçalves mantém uma aplicada presença na blogosfera com o seu Exílio de Andarilho, onde se debruça sobre temas da actualidade, que lhe fazem incendiar a verve, e escreve quinzenalmente a crónica Crepúsculo dos Ídolos no Hoje Macau. “O Mundo como Vontade e Imaginário” é lançado hoje na Livraria Portuguesa pelas 18h30.

Luís Oliveira na sua primeira exposição a solo

Ir além da existência “Variações” é um trabalho de Luís Filipe Oliveira, arquitecto português residente no território, que vai estar exposto no Albergue a partir do dia 26. Esta é a sua primeira exposição individual representada

por sete pinturas a óleo. Luís Filipe Oliveira nasceu em Dezembro de 1980 em Lisboa e chegou a Macau em 2004 durante o seu estágio profissional de arquitectura, onde se deixou acabando por ficar

por cá, estabelecendo-se em definitivo na RAEM em final do ano seguinte. Dos planos arquitectónicos para a pintura foi um passo e um seguimento de uma paixão que já vinha de trás. Foi em Macau que conseguiu desenrolar essa sua veia, perseguindo aqui o seu fascínio pela pintura. Em 2007, arrenda um espaço para o efeito, a que chama de Muro Caminhante, na Rua do Lilau. Da sua experiência nasce uma participação na exposição colectiva “Printemps”, na Galeria La Bonne Heure, em Fevereiro de 2008. Nesse mesmo ano, em Agosto, o espaço é encerrado, voltando a estabelecer-se com amigos, no atelier 3K, que abre as portas no ano seguinte. Aqui, com renovada disciplina, entrega-se por fim, e a tempo inteiro, a pintar. “Variações” é o resultado desse esforço que, reportando às palavras de Martin Heidegger, são “a sóbria persistência no abismo de intranquilidade que acontece na obra”. – A.F.

O Turista ocupa as salas principais do território

O cinema que temos por cá Johnny Depp entra no filme a fumar um cigarro electrónico. É um turista acidental que está sentado num comboio rumo a Veneza e se cruza, de forma nada acidental, com Angelina Jolie, que também parte em busca de um misterioso namorado fora-da-lei. Depp é o antigalã (credível) que faz um papel geralmente atribuído a Hugh Grant nas comédias românticas. No final do filme, o turista já desinibido e heróico, num processo inverso ao de Lucky Luke, substitui a geringonça por um cigarro a valer: arrisca a vida. Há muito tempo que não vinha de Hollywood um apelo tão explícito ao tabaco. Esse é, de longe, o único traço de ousadia que o filme apresenta. Tudo o resto é um revisitar de clichés, acompanhados por um humor primário. Começando pelas figuras patéticas dos agentes

secretos, completamente desajeitados, talvez evocando, mas ficando aquém, da comédia italiana dos anos 40. A forma como Veneza é filmada, sem acrescentar qualquer substrato às centenas de filmes que foram realizados na cidade. O filme acaba por se sustentar na tensão erótica criada por Angelina Jolie e, no fundo, é a combinação de Jolie e Johnny Depp, mais do que a história que poderá levar espectadores ao cinema. Até porque o filme usa um dos mais irritantes truques. A surpresa final é construída através de uma incongruência narrativa, que põe em causa a coerência geral do filme. O thriller, que por vezes se confunde com uma comédia romântica, realizado por Florian Heckel Von Donnersmack, está em exibição na Sala 1 do Cineteatro e na Torre de Macau.


pub.

quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

9


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

10

desporto

Hóquei em campo | Arranca o principal campeonato da modalidade

O Lusitânia, o Iao Lok e o falcão Marco Carvalho

info@hojemacau.com.mo

A bola recomeçou a rolar nos relvados do território durante o fim-de-semana, mas o futebol não foi a única modalidade a renascer das cinzas depois de um longo período de paragem. O esférico voltou a correr também no Centro de Hóquei da Taipa, com a estrutura a acolher a jornada de estreia da edição de 2011 do principal campeonato de hóquei em campo da RAEM. A exemplo do que tem sucedido nas últimas temporadas, a prova volta este ano a ser disputada por seis equipas, mas entre o grupo de formações que disputam pub

habitualmente a competição há esta temporada uma novidade de vulto. O Hoi Fan, formação que terminou na última época o Campeonato na terceira posição, decidiu colocar o hóquei em campo em “stand by”, mas a decisão – apesar de ter apanhado os responsáveis pela Associação de Hóquei de Macau de surpresa – acabou por não prejudicar o frágil equilíbrio de forças entre as equipas que mantêm viva a prática do hóquei em campo no território. Para o lugar do Hoi Fan, e muito à custa da perseverança de grande parte dos atletas que competiram na última temporada com a camisola do mais ecléctico clube desportivo de Macau,

surgiu uma nova formação, baptizada com o ambicioso nome de Falcon Club. A mais recente coqueluche do hóquei em campo da RAEM dificilmente poderia ter tido uma estreia mais afortunada nas andanças internas da modalidade.

O baptismo de fogo dos “falcões” ocorreu no último sábado, frente a uma das formações com maior tradição no hóquei em campo do território, a formação do Le Club. A experiência acumulada ao longo das últimas épocas de pouco ou nada valeu ao quarto classificado da edição de 2010 do Campeonato de Hóquei em Campo de Macau, que não conseguiu evitar uma goleada massiva, por doze bolas a uma, às mãos do Falcon Club. O resultado só não chamou a si contornos mais avassaladores porque o campeão Iao Lok não se deixou intimidar pelo voo fulgurante dos “falcões” e respondeu à ousadia do novo rival exactamente na mesma moeda. Os campeões em título querem deixar claro desde cedo que vão tentar revalidar o triunfo obtido em 2010 e esmagaram

na ronda inaugural do Campeonato a frágil formação do Palmeiras também por doze bolas a uma. O outro eventual candidato à conquista da competição também venceu, ainda que por uma margem mais discreta. O Lusitânia Sport Club, que foi durante décadas uma das principais forças motrizes do hóquei em campo do território, derrotou o Keong Sai por nove bolas a uma, na partida que marcou a estreia do antigo treinador da selecção da RAEM, Ghulam Ghoulf, no banco da formação lusitanista. O técnico paquistanês, que vai aliar o estatuto de treinador à condição de jogador de campo, é o principal reforço do Lusitânia para a nova temporada e é a pedra basilar de um projecto que tem por objectivo devolver o título ao conjunto da Cruz de Cristo. “O nosso objectivo, como é

óbvio, é o de ser campeão, mas este ano há três equipas muito fortes na corrida pelo título. O Iao Lok é, obviamente um candidato e este ano, pelo que sei, também temos de contar com a oposição de uma nova equipa. Temos um grupo de trabalho equilibrado, com muitos jovens e com alguns elementos veteranos de grande valor e estamos moralizados para tentar obter bons resultados”, explica Frederico Cordeiro, dirigente da colectividade. O Lusitânia Sport Club conta no seu palmarés com vários títulos de campeão do território e é uma das formações melhor sucedidas do hóquei em campo de Macau. O conjunto dirigido por Frederico Cordeiro sagrouse campeão pela derradeira vez em 2009, depois de ter discutido o Campeonato de forma acérrima com o Clube de Natação Hoi Fan.

Wang Gang regressa aos golos, 11 meses depois

Finalmente há bola a rede Precisou apenas de três minutos em campo para facturar. Wang Gang continua a justificar a aposta que Leonardo Jardim fez em si esta temporada, depois de na anterior ter sido preponderante na subida do Beira-Mar à Liga principal. Desde o dia 6 de Fevereiro de 2010, aquando da deslocação a Santa Maria da Feira, que o extremo não

conseguia marcar. O internacional chinês teve um defeso para esquecer, já que se lesionou ao serviço da selecção olímpica do seu país, contraindo uma lesão grave no joelho. Esteve três meses em processo de recuperação e foi inscrito em Dezembro, após reavaliação por parte do departamento médico aveirense.


Fábio Faria já está em Valladolid O defesa Fábio Faria já está em Valladolid, tendo acertado os últimos detalhes do seu empréstimo por parte do Benfica ao actual 11.º classificado da Liga Adelante, o corresponde à Liga de Honra em Portugal. De acordo com o site oficial do Valladolid, Fábio Faria ainda será submetido aos habituais testes médicos na manhã desta terça-feira, após os quais, caso tudo esteja em conformidade, será apresentado oficialmente à imprensa espanhola. Reservado tem já o dorsal número 2 do actual 11.º classificado da Liga Adelante.

quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

11

Hóquei em patins | Alberto Lisboa pede desculpas a José Tavares

Injustiças, desculpas e regulamentos Gonçalo Lobo Pinheiro glp@hojemacau.com.mo

O hóquei em patins não é uma modalidade olímpica, mas o wushu também não o é. Apesar disso os atletas desta arte marcial ganham prémios monetários mais chorudos que todos os outros desportos, inclusive os olímpicos. Até os atletas que disputaram o 3.º Campeonato Mundial Júnior de Wushu receberam mais 20 mil patacas pelo seu ouro do que os ouros de outras modalidades. É contra esta realidade que Alberto Lisboa se insurge. O seleccionador da selecção de hóquei em patins da RAEM afirma não entender porque se criou uma lei que discrimina o desporto de Macau, fazendo distinções

entre modalidades olímpicas e as outras. “Por que é que uns ganham muito e outros ganham pouco? Arranjaram maneira de não dar dinheiro às modalidades não olímpicas e isso não compreendo. No hóquei, que é o que me diz respeito, estão a repor o dinheiro que já gastámos entretanto”, adiantou Lisboa ao Hoje Macau. Depois de uma entrevista, ontem, à Rádio Macau, em que o treinador/jogador levantou algumas críticas ao sistema de atribuição de compensações pecuniárias aos atletas do território, Alberto Lisboa quis retratar-se, apesar de tudo. “Continuo a achar que esta política é injusta. Os atletas não têm culpa de não praticarem modalidades olímpicas.

Acho que a distinção tem de ser feita sempre pelo lugar ocupado no pódio. Aproveito desde já para pedir desculpa ao Instituto do Desporto (ID) e a José Tavares por desconhecer na totalidade a lei e ter levantado esta polémica. A partir de agora nada mais digo sobre este assunto”, afirmou o seleccionador da RAEM. Mas Alberto Lisboa não deixa de ter razão no que diz. Segundo o Hoje Macau apurou, e de acordo com o despacho do secretário para os Assuntos Sociais e Cultura n.º 87/2002, actualizado nos seus valores de acordo com o artigo 5.º do Regulamento Administrativo n.º 6/1999, as tabelas do Regulamento dos Prémios do Desporto de Alta Competição revela que no caso do hóquei em

patins cada atleta deveria ter recebido 80 mil patacas pelo ouro no Campeonato da Ásia e não as 40 mil patacas que lhes chegaram às mãos. Para José Tavares, vicepresidente do ID, a situação é fácil de explicar. “Esta é já uma legislação antiga que remonta aos anos 90. Segundo o regulamento administrativo, ainda feito sob alçada portuguesa, as modalidades que não estão relacionadas com os Jogos Olímpicos ou que não atinjam os Jogos Asiáticos recebem metade do valor tabelado”, revelou Tavares. Instado a dar a sua opinião sobre a justeza da lei, José Tavares referiu que esta “é uma situação para precaver outras situações ainda mais injustas”.

pub

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15.

16.

ANÚNCIO CONCURSO PÚBLICO PARA “EMPREITADA DE CONSTRUÇÃO DE PASSAGEM SUPERIOR NA AVENIDA DO DR. FRANCISCO VIEIRA MACHADO”

Entidade que põe a obra a concurso: Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes. Modalidade de concurso: Concurso Público. Local de execução da obra: Avenida do Dr. Francisco Vieira Machado perto da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais. Objecto da Empreitada: Melhorar a condição do atravessamento dos passageiros da zona. Prazo máximo de execução: 270 dias (duzentos e setenta dias). Prazo de validade das propostas: o prazo de validade das propostas é de noventa dias, a contar da data do Acto Público do Concurso, prorrogável, nos termos previstos no Programa de Concurso. Tipo de empreitada: a empreitada é por Série de Preços. Caução provisória: $280 000,00 (duzentas e oitenta mil patacas), a prestar mediante depósito em dinheiro, garantia bancária ou seguro-caução aprovado nos termos legais. Caução definitiva: 5% do preço total da adjudicação (das importâncias que o empreiteiro tiver a receber, em cada um dos pagamentos parciais são deduzidos 5% para garantia do contrato, para reforço da caução definitiva a prestar). Preço Base: não há. Condições de Admissão: Serão admitidos como concorrentes as entidades inscritas na DSSOPT para execução de obras, bem como as que à data do concurso, tenham requerido a sua inscrição / renovação, neste último caso a admissão é condicionada ao deferimento do pedido de inscrição / renovação. Local, dia e hora limite para entrega das propostas: Local: Secção de Atendimento e Expediente Geral da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, nºs 32-36, R/C, Macau; Dia e hora limite: dia 15 de Fevereiro de 2011 (Treça-feira), até às 12:00 horas. Local, dia e hora do acto público: Local: Sala de reunião da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, nºs 32-36, 4º andar, Macau; Dia e hora: dia 16 de Fevereiro de 2011 (Quarta -feira), pelas 9:30 horas. Os concorrentes ou seus representantes deverão estar presentes ao acto público de abertura de propostas para os efeitos previstos no artigo 80º do Decreto-Lei n.º74/99/M, e para esclarecer as eventuais dúvidas relativas aos documentos apresentados no concurso. Local, hora e preço para obtenção da cópia e exame do processo: Local: Departamento de Infraestruturas da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, nºs 32-36, 2º andar, Macau; Hora: horário de expediente (Das 9:00 às 12:45 horas e das 14:30 às 17:00 horas) Na Secção de Contabilidade da DSSOPT, poderão ser solicitadas cópias do processo de concurso ao preço de $430,00 (Quatrocentas e trinta patacas). Critérios de apreciação de propostas e respectivos factores de ponderação: - Preço razoável 50%; - Prazo de execução razoável 5%; - Plano de trabalhos 10%; a) Coerência com o prazo; b) Encadeamento e caminho crítico; - Experiência e qualidade em obras semelhantes 20%; - Nenhum dos accionistas ou administradores da empresa concorrente ou o próprio concorrente, no exercício das suas funções da empresa, foi condenado, nos últimos cinco anos, por sentença de autoridade judicial, por envolvimento em actos de corrupção activa ou passiva no sector público, nem foi constituído arguido, acusado ou pronunciado formalmente em processo penal, ou nenhum dos ex-accionistas ou exadministradores da empresa concorrente, no exercício das suas funções da empresa, foi condenado, nos últimos cinco anos, por sentença de autoridade judicial, em actos de corrupção activa ou passiva no sector público 10%; - Registo de que nem a empresa concorrente, nem o próprio concorrente, foram condenados, nos últimos cinco anos, por sentença transitada em julgado, pela autoridade judicial ou administrativa, por contratação de mão-de-obra ilegal, utilização de trabalhadores em desvio de funções ou que exerçam funções em locais que não coincidam com os previamente autorizados 5%. Junção de esclarecimentos: Os concorrentes poderão comparecer no Departamento de Infraestruturas da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, Edifício CEM, nºs 3236, 2º andar, Macau, a partir de 28 de Janeiro de 2011 (inclusivé) e até à data limite para a entrega das propostas, para tomar conhecimento de eventuais esclarecimentos adicionais. Macau, aos 13 de Janeiro de 2011. O Director dos Serviços Jaime Roberto Carion


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

o Hoje [r]ecomenda

12

[f]utilidades Su doku [ ] Cruzadas

HORIZONTAIS: 1-Na antiga Índia portuguesa floresta, matagal. Forma internacional de Vóltio. 2-Acto de unhar. Nome de certa pedra amarela, com que se alisam as panelas feitas à mão. 3-O que saúda. Símbolo do zircónio. 4-Circuito fechado. Gradear com arame. 5-Espécie de catapulta, para aremessar pedras. Todavia. 6-Diz-se de uma das religiões chinesas. Aguardente. 7-Lugar ou edifício em que se estudam artes, ciências, etc. Elemento de origem grega que significa outro. 8-Género de anelídeos. Pessoa que fala muito. 9-Tuniceiros. 10-Iraniano. Sacrificio da viúva. 11-Carneiro de cobrição. Andares. VERTICAIS: 1-Abaixo, debaixo. Pequeno tento. 2-Planta indiana., medicinal. Manifestação de substância etérea. 3-Espécie de antílope africano. Cogitar profundamente. 4-Armazém, depósito. Fábrica, oficina, engenho. 5-Instrumentos defensivos. Apetite sexual dos animais em certos períodos. 6- Acto ou efeito de lidar. Relativo ao rei. 7-Ferimento produzido na cavalgadura pelo roçar da sela ou da albarda. 8-Planta cerealífera do Oriente. Fêmea do urso. 9-Língua românica. Solenidades antigas. 10-Espaços das janelas ou frestas entre os mainéis. Pequena Relha. 11-Traço preto, que indica luto. Lugar aprazível.

Soluções do problema VERTICAIS: 1-JUSO, TENTIM. 2-ANANTA, AURA. 3-NHU, RUMINAR. 4-GODAO, USINA. 5-A, ARMAS, CIO. 6-LIDA, REGIO. 7-TOMADURA, C. 8-VARAGO, URSA. 9-OC, ROSALIAS. 10-LUZ, RELHOTA. 11-TARJA, OASIS. HORIZONTAIS: 1-JANGAL, VOLT. 2-UNHO, ITACUA. 3-SAUDADOR, ZR. 4-ON, ARAMAR, J. 5-TROM, AGORA. 6-TAU, ARDOSE. 7-E, MUSEU, ALO. 8-NAIS, GRULHA. 9-TUNICIARIOS. 10-IRANIO, SATI. 11-MARAO, CASAS.

REGRAS |

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição solução do problema do dia anterior

‘Hereafter’, Clint Eastwood

A pergunta é pertinente e inquieta grande parte dos mortais: será que há algo mais para lá da nossa existência? Em ‘Outra Vida’, Clint Eastwood experimenta este tema tão intrigante quanto promissor. A história cruzará três pessoas que, de uma forma ou de outra, viveram uma experiência relacionada com a perda de um ente querido ou com a própria morte.

[ Te l e ] v i s ã o TDM 13:01 TDM News - Repetição 13:30 Jornal das 24h 14:30 RTPi DIRECTO 19:00 Montra do Lilau (Repetição) 19:30 Ganância 20:25 Acontecimentos Históricos 20:30 Telejornal 21:00 Jornal da Tarde da RTPi 22:10 Novela: O Clone 22:55 Acontecimentos Históricos 23:00 TDM News 23:30 Desperate Housewives Sr.6 (Donas de Casa Desesperadas Sr.6) 00:15 Telejornal (Repetição) 00:45 RTPi DIRECTO INFORMAÇÃO TDM RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:30 Nobre Povo 15:00 Magazine Brasil Contacto 15:30 A Hora De Baco 16:00 Bom Dia Portugal 17:00 O Preço Certo 17:45 O Olhar Da Serpente 18:30 Trio D’Ataque 20:00 Jornal Da Tarde 21:15 O Preço Certo 21:45 Magazine Brasil Contacto 22:15 Portugal No Coração TVB PEARL 83 06:00 Taking Stocks & Bloomberg First Up 07:30 NBC Nightly News 08:00 Putonghua E-News 08:30 ETV 10:30 Inside the Stock Exchange 11:00 Market Update 11:30 Inside the Stock Exchange 11:32 Market Update 12:00 Inside the Stock Exchange 12:02 Market Update 12:30 Inside the Stock Exchange 12:35 Market Update 13:00 CCTV News - LIVE 14:00 Market Update 14:40 Inside the Stock Exchange 14:43 Market Update 15:58 Inside the Stock Exchange 16:00 Guess What? Timothy & Annabel 16:30 ZingZillas 17:00 The Large Family 17:30 Let’s Get Inventin’ 18:00 Putonghua News 18:10 Putonghua Financial Bulletin 18:15 Putonghua Weather Report 18:20 Financial Report 18:30 Foot Brazil 19:00 Planet Luxury 19:30 News At Seven-Thirty 19:50 Weather Report 19:55 Earth Live 20:00 Glamour Puds 20:30 Dollhouse 21:30 Man vs Wild 22:20 Global Ideas 22:30 Marketplace 22:35 The Mentalist 23:30 World Market Update 23:35 News Roundup 23:50 Earth Live 23:55 “Birth Of A Legend” Patek Philippe 00:10 Medium 01:00 Money Magazine 01:25 Sports Woman 01:50 A World Of Luxury 02:20 European Art At The MET 02:30 Bloomberg Television 05:00 TVBS News 05:30 CCTV News ESPN 30 12:30 Australian Iron Man 14:00 US Open 9-Ball C’ship 2010 15:00 UK Ironman 2010 15:30 2010 World Cup Of Trick Shots 16:30 Sport Express 17:00 Simply The Best 17:30 AFC Asian Cup 2011 Korea Republic vs. India 19:30 (LIVE) Sportscenter Asia 20:00 AFC Asian Cup 2011 Australia vs. Bahrain 22:00 Sportscenter Asia

22:30 23:00 23:30 00:00

Sport Express Chang World of Football (Delay) Tour Down Under Daily Highlights (LIVE) AFC Asian Cup 2011 UAE vs. Iran

STAR SPORTS 31 08:00 (LIVE) Australian Open 2011, Mens / Womens 2nd Round 20:00 Max Power 2011/12 21:00 Glitch 21:30 (Delay) Score Tonight 22:00 (Delay) Australian Open 2011, Day #3 Highlights 23:00 Mtg Fight Nights 00:00 (LIVE) AFC Asian Cup 2011 Iraq vs. DPR Korea STAR MOVIES 40 11:30 The Spirit 13:20 The Betrayed 15:05 Ever After: A Cinderella Story 17:10 The Jerk Theory 18:50 Gigli 21:00 The Replacement Killers 22:40 Pandorum 00:35 Reign Of Fire HBO 41 13:00 Nights In Rodanthe 14:35 Flash Of Genius 16:35 Something The Lord Made 18:20 Harry Potter And The Chamber Of Secrets 21:00 Gifted Hands 22:35 Zoolander 00:15 American Pie: The Wedding CINEMAX 42 12:00 Tremors 4 The Legend Begins 13:50 It Came From Outer Space Ii 15:30 Tarantula 17:00 The Owl 18:45 Journey To The Center Of The Earth 20:30 Animals 22:00 The Lodger 00:00 Faith Of My Fathers: The John Mccain Story

www.macaucabletv.com

MGM 43 11:45 That Championship Season 14:00 Convict Cowboy 15:45 The Hunting Party 17:30 The Couch Trip 19:15 Soldier’s Revenge 21:00 Inherit the Wind 23:00 Fatal Charm 00:30 Red Corner DISCOVERY CHANNEL 50 13:00 Mythbusters - Alcohol Myths 14:00 I Was Bitten 15:00 Colony 16:00 Living Cities: Singapore 17:00 Dirty Jobs - Bell Maker 18:00 How It’s Made 19:00 River Monsters - Alaskan Horror 20:00 Deadliest Catch - Sea Tested 21:00 Living Cities: Singapore 22:00 Crashes That Changed Flying - Delta 191 23:00 Worst Case Scenario 00:00 Living Cities: Singapore NATIONAL GEOGRAPHIC CHANNEL 51 13:00 Among The Great Apes With Michelle Yeoh 14:00 Naked Science - Birth Of The Universe 15:00 A Traveller’s Guild To The Pla - Saturn 16:00 Air Crash Investigation - Explosive Evidence 17:00 NG’s Amazing Moments 18:00 Catching Giants 19:00 True Stories - Bolt From The Blue 20:00 Among The Great Apes With Michelle Yeoh 21:00 NG’s Amazing Moments 22:00 Squid Invasion 23:00 Cheetah 00:00 True Stories - Bolt From The Blue ANIMAL PLANET 52 13:00 The Last Serpent 14:00 Echo And The Elephants Of Amboseli 15:00 Moon Bears - Journey To Freedom 16:00 The Heart Of A Lioness 17:00 Crime Scene Wild - Big Cats 18:00 Animal Cops South Africa 19:00 Animal Planet’s Most Outrageous - Pet Digs 20:00 Night Of The Hyena 21:00 Return Of The Pandas 22:00 Running With Wolves 23:00 Crime Scene Wild - Shahtoosh 00:00 Night Of The Hyena HISTORY CHANNEL 54 13:00 Conspiracy? - Who Killed Martin Luther King Jr? 14:00 On Hitler’s Doorstep 15:00 Inside The Crosshairs 17:00 The Malaysian Arms Heist 18:00 The Highland Towers Disaster 19:00 Haiti’s Killer Quake 20:00 Modern Marvels: Essentials 21:00 Wrath Of The Tsar: Peter The Great 23:00 Rise And Fall Of An Empire - Dacian Wars 00:00 Modern Marvels - Iron STAR WORLD 63 13:00 90210 13:50 Australia’s Next Top Model 14:45 How I Met Your Mother 15:00 Rules Of Engagement 15:35 Castle 16:25 Private Practice 17:15 The Bachelorette 18:00 Canada’s Next Top Model 19:00 Gary Unmarried 19:30 How I Met Your Mother 20:00 America’s Next Top Model 20:55 Live To Dance 21:50 The Bachelorette 22:45 Australia’s Next Top Model 23:40 Grey’s Anatomy 00:35 America’s Next Top Model

(MCTV 50) Discovery Channel 21:00 Living Cities: Singapore

Informação Macau Cable TV


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

[O]bjectiva Gonçalo Lobo Pinheiro

13 Raio [X]

Pagode no alto da montanha de Genting (Malásia, 2010)

Para[ ]comer • Pérola 3/F, Sands, Largo de Monte Carlo, no.203 8983 82222888 3352 http://www.sands.com.mo • VINHA Alm Dr. Carlos d' Assumpção 393 r/c AC 2875 2599vinha@macau.ctm.net http://www.vinha.com.mo • FAT SIU LAU (SINCE 1903) Av.Dr.Sun Yat-Sen,Edf.Vista Magnifica Court Rua de Felicidade No.64, R/C Macau 2857 3585fsl1903@macau.ctm.net http://www.fatsiulau.com.mo

• Casa Carlos Bispo Medeiros 28D 2852 2027

• HAC SA PARK Hac Sa Park-Hac Sa Beach Coloane 2888 2297 http://www.yp.com.mo/hacsa

• António (TP) R, dos Negociantes 3 28999998

• SOL NASCENTE (TP) Av Dr Sun Yat Sen No.29-37 R/C 2883 6288 http://www.yp.com.mo/solnascente • TENIS CIVIL (LEON) Av.da República N°14 1° Macau 2830 1189 http://www.yp.com.mo/leon • Platão Trav. São Domingos No.3 2833 1818 reservation@plataomacau.com • Banza (Tp) Nam San Bl.5, GH 28821519

há aqui, exposto, o cântico xavier zarco • Galo (Tp) Clérigos 45 2882 7318 http://www.yp.com.mo/domgalo • Riquexó Av Sid Pais 69 2856 5655

• Clube Militar Av Praia Grande 795 2871 4000 cmm@macau.ctm.net • Espaço Lisboa Lda (Col) Gaivotas 8 2888 2226 2888 1850 • Camilo Av Sir Anders Ljungsted 37 2882 5688

• Dom Galo Vista Magnifica Court 2875 1383 domgalo@yp.com.mo http://www.yp.com.mo/domgalo • O Santos (TP) R. do Cunha 28827508 • Porto Exterior Ed Chong U 2870 3276 http://www.portoext.com.mo • Restaurante Fernando (Col) Praia Hác Sá 9 2888 2264

• Ó MANEL (Tp) Fernão M Pinto 90 2882 7571

• Litoral Restaurante Lda Alm Sérgio 261 2896 7878 2896 7996 http://www.yp.com.mo/litoral

• A PETISQUEIRA (TP) S João 15A 2882 5354

• Nga Tim Café (Col) Caetano 8 2888 2086

Aquamarine Thai Café (Taipa) Jardim Nova Taipa Bl. 21 Tel. 2883 0010

• O Porto Interior Alm Sérgio 259B 2896 7770 • A Lorcha Alm Sérgio 289 2831 3195

• Sawasdee Thai Av Sid Pais 43AE 2857 1963 • Aquamarine Thai Café (Tp) Jardm Nova Taipa bl 21 2883 0010 • Bangkok Pochana Ferrª Amaral 31 2856 1419 • Kruatheque Henrique Macedo 11-13 2835 3555 • Restaurante Thai Abreu Nunes 27E 2855 2255

• Afonso III Central 11A 2858 6272

• LA COMEDIE CHEZ VOUS Ed Zhu Kuan S/N G (Oppsite Cultural Centre) 2875 2021

• Bar Oporto Tv Praia 17 2859 4643 • Maria’s Comida Portuguesa Patane 8A 2823 3221

• LE BISTROT (Tp) Nova Taipa Garden Block 27, G/F 2884 37392884 3994

• Restaurante Pinocchio (Tp) Regedor 181-185 2882 7128 • Canal dos Patos Parque Municipal Sun Yat Seng 2822 8166

• CHURRASCÃO Nova Taipa Garden, Block 27 G/F, Taipa 2884 37392884 3994 • Yin Alª Dr Carlos d’Assumpção 33 2872 2735

let the bullets fly Cineteatro | PUB

• Fogo Samba VENETIAN-Grand Canal Shoppes Apt 2412 2882 8499

[ ] Cinema

Sala 2 the tourist [b] Um filme de: Florian Henckel von Donnersmarck Com: Angelina Jolie, Johnny Depp 14.30, 16.30, 19.30, 21.30 SALA 1 let the bullets fly [C] (legendado em inglês) Um filme de: Wen Jiang Com: Yun-fat Chow, Wen Jianf, You Ge 14.30, 16.45, 19.15, 21.30

Sala 3 if you are the one 2 [b] (legendado em inglês) Um filme de: Xiang Feng Com: You Ge, Hsu Chi 14.30, 16.45, 19.15, 21.30

há aqui, exposto, o cântico segredado dos amantes percorre a mansidão destas águas que acariciam as rochas e invade os íntimos recantos do poema em música e ritmo dá-me a tua mão caminhemos rente a este rio até ao mar enlacemos o destino deste rio saboreemos o sabor do sal é regra dos amantes amarem o caminho a estrada que abraça o sol nascente e o sol poente num só gesto

[Xavier Zarco é de Coimbra e canta poesia]


quarta-feira 19.1.2011 www.hojemacau.com.mo

14

entrevista

Guilherme de Melo diz que nas paixões de Carlos Castro tinha de haver um toque de heterossexualidade

“Carlos Castro sabia que o Renato não era homossexual” André Rito in jornal I

Conheceu Carlos Castro pouco depois de chegar a Portugal, em 1975. O primeiro homem a assumir publicamente a sua homossexualidade foi também um dos melhores amigos do cronista assassinado há uma semana. Guilherme de Melo recorda os anos de amizade com Carlos Castro e a última vez que estiveram juntos. Como soube da morte do seu amigo? Eram sete da manhã de sábado. O meu telefone não parava de tocar, coisa estranha àquela hora da madrugada. Levantei-me e atendi. Era a dona Fátima, a senhora do snack-bar aqui ao pé de casa, que costumo frequentar. Disse-me que sabia que eu tinha passado o Natal na casa do Carlos Castro e perguntou-me se tinha corrido bem. Aquela conversa fez-me confusão, sobretudo pela hora. Perguntei-lhe directamente o que se estava a passar e foi quando ela me disse que tinha uma notícia trágica para me dar. “Acabei de ouvir agora mesmo que o seu amigo foi assassinado.” Não sei como não me deu uma coisa. Sabia que eles iam juntos para Nova Iorque? Sim, eles iam embarcar daí a cinco dias. Éramos muito amigos, passo o Natal na casa dele desde que a minha irmã morreu, há três anos. O Carlos fazia isso com todos os amigos próximos que estavam sozinhos. Nessa noite falou-me imenso do Renato, estava muito bem-disposto. Desde Outubro que ele andava numa euforia muito grande e eu até esperava conhecê-lo nessa noite, mas ele tinha ido passar o Natal com a família. O que lhe contou? Dizia-me que tinha encontrado o companheiro para o resto da vida. A expressão que ele usou foi: “Encontrei a minha alma gémea, como dizem os brasileiros, a metade da laranja”. Alguma vez o ouviu falar assim? Não. Pareceu-me diferente. O Carlos teve uma grande paixão na vida, um companheiro com quem viveu 15 anos. Mas nunca se apaixonou por rapazes que fossem genuinamente homossexuais. Nas suas paixões tinha de haver sempre uma componente muito máscula e viril, um toque de heterossexualidade, caso contrário desinteressava-se. Já me chegaram a perguntar se fomos amantes. Nós? (risos) Tive imensas aventuras, mas com ele era impossível. Éramos os dois verdadeiramente homossexuais, quando alguém insinuava qualquer coisa desse género, costumávamos dizer: “Lésbicas não somos, somos gays”. Ou seja, o Renato não era homossexual. Ele era a tal componente heterossexual, e este caso não foi diferente de outros que o Carlos teve: sabia que o Renato tinha namorada mas ignorava isso. Achava que o facto de ter uma mulher era uma forma de atirar poeira para os olhos. Queria muito

que ele fosse homossexual. O Carlos era uma pessoa complicada. Acha que ele estava ciente da sua orientação sexual? Ele sabia que o rapaz não era homossexual e que nunca tinha tido uma experiência do género. Tinha a certeza disso. Sem ser muito efeminado, em termos sexuais o Carlos era uma mulher. O rapaz, sendo heterossexual, jogou com ele. Era o homem, o elemento activo, e isso não afectaria a sua masculinidade. Eu sempre lhe disse que aquilo não tinha pernas para andar e que o melhor era aproveitar enquanto durasse. Mas isso não lhe chegava. “O rapaz passa a vida a dizer que me adora, acho que isto é para o resto da vida”, dizia-me ele. “Tens de o conhecer.” E fartava-se de receber mensagens dele. Leu alguma? Sim, ele mostrou-me algumas na noite de Natal: “Já tomaste o teu leitinho? Reparei agora nas horas, mediste a tensão? Sei que estou a ser chato, mas sabes que te adoro”. E o Carlos acreditava em tudo isso. Quando está apaixonado, deixase deslumbrar. Mas eu achava que a única coisa que ele via no Carlos era a oportunidade, o protagonismo, a carreira, alguém que lhe podia abrir portas. Avisou-o disso? Não foi a primeira vez que isto aconteceu. O Carlos ajudou muita gente ligada à moda, muitos destes manequins famosos começaram pela mão dele. Mas, neste caso, entrou a paixão. Ao contrário do que as pessoas pensam, ele não era de se apaixonar facilmente, nem promíscuo. Não era o tipo de pessoa que conhece alguém e que vai imediatamente para a cama. Era um sonhador, um fantasista. E quando se apaixonava vivia obcecado. Era de uma fidelidade e entrega totais. Eu sempre vivi a minha homossexualidade de forma aberta, tive um companheiro durante 28 anos, mas gostava muito de ter as minhas aventuras. Nunca misturei sentimentos de amor com putice. O Carlos não, quando estava apaixonado vivia só para aquela pessoa. Mas era extremamente possessivo quando amava. E muito ciumento. Dá a sensação de que este romance tem uma componente psicológica muito forte. O facto de o Carlos ser muito ciumento fazia com que se descontrolasse. Ele criava fantasias: quando percebia que a paixão não era correspondida, entrava em depressão, pensava em suicídio. Era uma pessoa de extremos. Houve uma violência psicológica muito forte de ambos. Mas daí a haver um crime destes vai um passo de gigante. Acho que o rapaz usou o corpo que tinha, a virilidade e, sobretudo, o que tinha entre as pernas. Quando o Carlos o viu trocar contactos com umas raparigas no hall do hotel, fez uma cena de ciúmes enorme. Por outro lado, o rapaz, que tinha sido acólito

em Cantanhede, tinha a cabeça cheia de preconceitos. A discussão que tiveram no restaurante - que levou alguns clientes a queixarem-se à gerência - fez com que o Renato caísse em si: passou a ver no Carlos o objecto do seu ódio, daí a tortura a que o submeteu, para o livrar dos “demónios”. Acho que foi nessa altura que percebeu que se tinha envolvido, e que não havia forma de voltar atrás. O Carlos sempre se envolveu com pessoas mais novas. Porquê? Um dos factores mais importantes para ele era a beleza. E, meu querido amigo, só se é belo e deslumbrante entre os 20 e os 30 anos. A partir daí, temos de começar a defender-nos. O Carlos nunca foi de se ligar a adolescentes... Não. As grandes paixões dele foram todas entre os 20 e os 25 anos.

Desinteressava-se? Sim... quer dizer, não se desinteressava. É que nem sequer se interessava. Ele teve uma ligação grande com um rapaz, durante 15 anos. Quando o conheceu, ele tinha 23 anos, tinha acabado de sair da Marinha, era fuzileiro e um excelente fotógrafo. O Carlos nessa altura tinha uma página semanal sobre espectáculos no Correio da Manhã e o rapaz, que tinha muita apetência para a fotografia artística, procurou-o. Ligou-lhe e contou que tinha saído da tropa, que era fotógrafo e gostava muito de conversar com ele porque sabia que tinha uma página no CM. Combinaram um encontro, foram almoçar e dá-se o clique. O Carlos teve uma paixão assolapada por ele e seis meses depois, já com o rapaz a trabalhar no CM, estavam metidos na cama. Era heterossexual, mas encarou aquilo com a maior das naturalidades. O Carlos sabia disso? Chegou a desconfiar que ele andava com mulheres e fazia imensas cenas de ciúme. Estiveram juntos durante 15 anos, até o rapaz se apaixonar por uma mulher e decidir casar com ela. O Carlos engoliu e ainda foi padrinho de baptismo da filha deles. E a rapariga de olhinhos tapados. Porque a gente só vê aquilo que quer ver. Esta é a verdade. O Carlos ia com ele para Nova Iorque, ia com ele quando era a eleição da Miss Universo e continuavam a trabalhar juntos. Mas, pronto, para todos os efeitos iam só em serviço. Era o que o Luís dizia. Mas ele andava a fazer uma vida dupla. Como foi o desfecho da história?

Houve alguém que disse à rapariga: “Olha lá, tu andas a dormir na forma.” “Ai, não dizia ela - eles não têm nada entre eles. São só amigos. O Carlos é como um pai para o Luís.” Mas os avisos continuavam a chegar e ela continuava a negar até ao dia em que alguém lhe disse: “Olha que se eles não são amantes, toda a gente pensa que são”. Foi então que a rapariga o pôs entre a espada e a parede e fez um ultimato ao marido. O Luís cortou então com o Carlos, saiu do jornalismo, deixou tudo e foi-se embora. E o Carlos, como ficou no meio disso tudo? Aquilo foi muito mau para ele. Tentou suicidar-se. Entrou numa depressão terrível. Foi muito dado às depressões, além de ser extremamente hipocondríaco. Era capaz de me telefonar às três da manhã assustado com qualquer coisa que sentia na cabeça ou porque tinha a tensão muito alta. “Não é melhor virem buscar-me?” E eu dizia: “Ó homem, tem calma”. Mas ele começava logo a pensar que ia morrer. Tinha sempre a mania da morte. Quando se mudou das Amoreiras e foi para o 22.º andar das Twin Towers deu uma festinha. Nessa altura, disse-lhe : “Eu não morava aqui, tão alto, com os aviões mesmo aqui ao pé. Que mania que tu tens das alturas.” E ele respondeu: “Assim é melhor. Quando eu me decidir, é só abrir a janela e atirar-me.” O Carlos lá o ia mimando o Renato. O Carlos adorava passar fins-de-semana em Madrid. Uma vez foram os três, o Cláudio Montez, ele e o Renato. Chegaram, foram para um hotel. O Cláudio ficou no seu quarto e eles num quarto de casal. Estava frio e o Carlos disse logo que o Renato precisava de um bom sobretudo. Correram umas quantas lojas, mas o menino não gostava de nada do que ia vendo. O Montez ficou com uma impressão do rapaz... era um sobretudo que não lhe assentava bem, era outro que não ficava bem. O rapaz era muito vaidoso. Tinha o culto do corpo. Andaram pelas lojas até que por fim compraram um sobretudo de 200 euros, mas o Carlos estava sempre a dar-lhe roupas. A família do Renato sabia desta amizade? A mãe do Renato chegou a enviar duas ou três mensagens pelo Natal, a desejar-lhe boas festas e a agradecer tudo o que ele andava a fazer pelo filho. Que estava muito grata. E o Carlos disse que gostava muito do filho. A senhora certamente devia achar que, sendo o Carlos uma pessoa conhecida, iria ajudar a lançar o seu filho, mas o Renato fez um jogo duplo: uma coisa era o que ele dizia à família e aos amigos; a outra era como ele alimentava a fantasia do Carlos. Mas quando caiu a ficha - aí está a palavra certa - foi a explosão que se passou dentro dele próprio. Quando ele diz “Já não sou mais gay”, essa frase mostra muita coisa. Conhecendo o Carlos como o conheci, deve ter andado a espicaçá-lo, a dizer que ele não gostava de raparigas e que era tão bicha quanto ele. (Texto editado)


opinião

quarta-feira 19.1.2011

www.hojemacau.com.mo

15 a pa l i ça da

Correia Marques

Trilhos e caminhos

E

Veste bem, já reparaste? Mas ele próprio ignora Que, por dentro, é um contraste Com o que mostra por fora. António Aleixo, poeta popular

aí está, bem patente, nesta quadra de Aleixo a enorme e, porventura, perene contradição entre o ter, o parecer e o ser. Afinal bem atual, porque vivemos num tempo em que a oca fama ou a vã glória -uns segundos numa passarela, num écran de televisão ou a fotografia numa capa de revista - valem mais do que uma vida com sentido, seja ela preenchida ou pacata. E, por mais que me esforce, não consigo entender as enormes, desproporcionadas e despropositadas, cobertura e divulgação (apesar de todo o meu respeito pela vida e pela dor alheias, das famílias e dos amigos, quer do morto quer do alegado homicida), dadas pela imprensa, designadamente pela televisão, a um crime passional, culminando com o patético e trágico-cómico espetáculo (transmitido em direto) de lançamento de cinzas humanas numa vulgar tampa de respiração do metro de uma movimentada rua de Nova Iorque. Não queria ser cruel, mas questiono-me se isto não será, precisamente, uma demonstração de causa-efeito dos acontecimentos? O espetáculo, a afetação, a provocação, ainda e mesmo na morte? Sentado à mesa do computador imagino, para daqui a uma semana, mais dia menos dia, um dia de sol radioso, daqueles que não queima ainda por ser de inverno, de pouca dura, mas afaga, fazendo cafuné nos já ralos cabelos, despenteados pelo enfiar protetor do frio matinal da boina basca. Ao lado dum moinho de vento, deitado numa pedra de granito alisada e amaciada pela idade milenar, pelas chuvas e pelo agreste vento das invernias, apanho o sol que me aquece mais a alma do que o corpo, olho ora o rio lá bem ao fundo ora a serra em frente e outro aglomerado de moinhos de vento. Daqueles, lá, de há muito tempo que nenhum funciona. Mas este «meu», aqui, ainda da última vez que cá estive funcionava aos domingos, para curioso ver, pelas mãos de um moleiro velho (não gosto da, senão

Quando se escolhem os caminhos mais fáceis, pode-se conseguir o sucesso e a fama, mas não se obtém o prazer da superação das nossas próprias limitações. Os trilhos da vida são cruzamentos de caminhos por vezes íngremes, subidos degrau a degrau, passo a passo, e deles devemos armazenar, com sabedoria, cada pedra em que deslizamos, tropeçamos ou caímos, mas também cada sorriso ou cada lágrima de alegria

nos trilhos de Coloane. Foi a segunda semana seguida que o fiz, desafiado por pessoa amiga. Por livre iniciativa não teria tomado a decisão das caminhadas, embora de há muito o desejasse. No fundo não acreditava que o conseguia fazer. Mas consegui, sem desconforto e sem sacrifício. Afinal, na vida o que parece fácil de conseguir às vezes torna-se difícil, um pesadelo, o que parece breve torna-se longo e, outras vezes, o que parece difícil torna-se fácil, bastando uma ajudinha para despoletar em nós capacidades adormecidas. A vida é isto mesmo, por vezes seguimos o caminho que a vida nos traça, à deriva, outras somos nós que escolhemos os trilhos e os caminhos da vida que queremos percorrer. E, quando se escolhem os caminhos mais fáceis, pode-se conseguir o sucesso e a fama, mas não se obtém o prazer da superação das nossas próprias limitações. Os trilhos da vida são cruzamentos de caminhos por vezes íngremes, subidos degrau a degrau, passo a passo, e deles devemos armazenar, com sabedoria, cada pedra em que deslizamos, tropeçamos ou caímos, mas também cada sorriso ou cada lágrima de alegria.

c arto on

Vou estar ausente destas páginas quase três semanas. Vou visitar os trilhos e os caminhos da minha infância, dos meus pequenos problemas que eu julgava enormes na altura, mas que as encostas íngremes da decepção, mas também as alegrias de superação das curvas feitas e desfeitas, alguma vezes a alta velocidade, sem conhecer a estrada em que ia, sem mapa ou GPS, me ensinaram que, afinal, não eram mais do que apeadeiros de paragem e arranque do comboio da vida o qual, na sua viagem, nos há-de conduzir à beleza dos campos verdes e das acácias mimosas em flor ou à voragem da ganância e da futilidade. E por falar em acácias. Onde estão as acácias rubras das ruas de Macau? Uma a uma foram desaparecendo, dando lugar a um deserto de palmeiras e a outros tipos de árvores, também elas úteis mas que não florescem. Plantem mais acácias rubras que me fazem falta as cores vermelha e roxa das suas flores. E esta cidade, por vezes cinzenta e fria, precisa do calor da cor. Essa cor que alegra e anima os nossos dias, muito mais do que ilumina à noite o fetiche do brilho das luzes dos casinos.

tunísia: novo oásis de liberdade

por Steff

hipócrita pelo menos mistificante, palavra sénior, que velhice é graça divina e não tem nada de pejorativo) e carola. Mas é dia de semana, que a pressa em revê-lo não me deixa esperar pelo domingo, e o moinho está parado. Será que ainda funciona ou terá perdido a vida e a sua utilidade, ao mesmo tempo que o moleiro? Aqui e agora, escrevo domingo à noite, sentindo em mim o confortável cansaço de uma caminhada de cerca de 15 quilómetros

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José editor Vanessa Amaro Redacção António Falcão; Filipa Queiroz; Gonçalo Lobo Pinheiro; Kahon Chan; Joana Freitas; Rodrigo de Matos Colaboradores Carlos Picassinos; José Manuel Simões; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Rui Cascais; Sérgio Fonseca Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Correia Marques; Gilberto Lopes; Hélder Fernando; João Miguel Barros; Jorge Rodrigues Simão; José I. Duarte; Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia Cartoonista Steph Grafismo Paulo Borges; Catarina Lau Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão; António Mil-Homens; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Laurentina Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Av. Dr. Rodrigo Rodrigues nº 600 E, Centro Comercial First Nacional, 14º andar, Sala 1407 – Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail info@hojemacau.com.mo Sítio www.hojemacau.com.mo


a fechar quarta-feira 19.1.2011

Futebol CR é o mais bem pago do mundo

Cristiano Ronaldo, Wayne Rooney, Lionel Messi. São estes os três futebolistas mais bem pagos do mundo, segundo a revista belga “Sport Foot Magazine”. O avançado português recebe anualmente do Real Madrid cerca de 12 milhões de euros brutos, um pouco mais do que encaixam Rooney no Manchester United (11,5 milhões) e Messi no Barcelona (11). Estes valores são apenas referentes aos salários, não incluindo prémios por vitórias, nem receitas publicitárias. Ronaldo é o único português no top-50 elaborado pela “Sport Foot Magazine”, em que o Manchester City (com sete jogadores) é o clube mais representado.

Itália Amante pede fortuna a Berlusconi

A bailarina marroquina Karima El Mahroug, de nome artístico Ruby Rubbacuori, pediu “cinco milhões de euros” a Silvio Berlusconi, o primeiroministro italiano, para não revelar a natureza das suas relações, iniciadas quando ela teria 16 anos. É o que se lê no dossier com mais de 300 páginas, recheado com declarações de jovens que participaram nas festas de Silvio Berlusconi, que foi entregue ao Parlamento, junto com um pedido de autorização para buscas domiciliárias nos escritórios do contabilista do primeiro-ministro, suspeito de manter relações sexuais com menores.

Desemprego Aumento de 11% entre licenciados

Os recém-licenciados foram quem mais sofreram com o problema do desemprego no último ano em Portugal, registando um crescimento de 11,3% no número de inscritos nos centros do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). Só entre Dezembro de 2009 e o mesmo período do ano passado, o número de desempregados com cursos superiores inscritos nos centros de emprego aumentou para 49.800. Isto num universo de 541.840 desempregados, ou seja, mais cinco mil do que há um ano. Em 2010, a taxa de desemprego terá ficado acima dos 10,6%, com o desemprego de longa duração a registar um aumento contínuo, significando já cerca de 42% do total de desempregados.

Cocaína Descoberto o maior laboratório

A Polícia Nacional espanhola desmantelou ontem, nos arredores de Madrid, em Espanha, o maior laboratório de cocaína da Europa, na sequência de uma operação de combate à droga, em que foram detidas 25 pessoas. Trata-se do maior e mais sofisticado laboratório de cocaína alguma vez visto na Europa, que as autoridades conseguiram selar, pouco antes do início do processo de cozedura da cocaína. Foram apreendidos 300 quilos de cocaína, dois milhões de euros em dinheiro, 470 telemóveis e activos financeiros no valor de mais de 50 milhões de euros.

Carlos Castro Cinzas ilegais em Nova Iorque

A cerimónia do lançamento das cinzas de Carlos Castro, entre a Rua 44 e a Broadway, sob as luzes de Times Square, em Nova Iorque, foi ilegal. Apesar de ter sido dito que havia sido obtida autorização, o presidente da Câmara de Nova Iorque assegura que não. No último sábado à tarde, e apesar de ser proibido fazêlo em lugares públicos nos Estados Unidos, as duas irmãs de Carlos Castro e o amigo Cláudio Montez despejaram as cinzas numa grelha de respiração do metro. O porta-voz da Câmara de Nova Iorque garantiu que o acto foi ilegal. “Não lhes demos permissão”, garantiu o porta-voz de Michael Bloomberg, presidente da Câmara de Nova Iorque, ao jornal “New York Post”. De acordo com as legislação local, as cinzas só poderão ser lançadas na via pública mediante uma autorização escrita, explica o jornal. No entanto, essa situação não ocorreu neste caso, assegurou o porta-voz do presidente.

www.hojemacau.com.mo

Indústria do jogo prestes a bater novo recorde de receitas em Janeiro

Casinos sempre a subir O primeiro mês de 2011 pode acabar marcado por mais um recorde na indústria dos casinos: ao ritmo actual de crescimento, as receitas totais podem ascender a mais de 20 mil milhões de patacas só em Janeiro, um novo máximo num só mês, que corresponderia a um aumento de 49%. De acordo com os analistas da CLSA Asia-Pacific, as mesas dos casinos em Macau registaram uma receita bruta de 10,4 mil milhões de patacas nos primeiros 16 dias do mês. A este ritmo, serão facilmente atingidos os 20 mil milhões antes de começar Fevereiro, o que aconteceria pela primeira vez na história da nova capital mundial do jogo. O recorde anterior de receitas num só mês foi registado justamente em Dezembro de 2010, quando foram alcançadas receitas totais de 18,88 mil milhões,

mostrando uma tendência positiva para alegria dos investidores em empresas de jogo. Em termos de repartição do mercado, os analistas colocam no topo o grupo SJM Holdings, de Stanley Ho, com uma parcela de 32,6%; seguido

da Sands China, com 16,5%; Wynn Macau (15%); Galaxy Entertainment (12,6%); Melco Crown Entertainment (11,7%); e MGM Macau (11,6%). Num artigo publicado na segunda-feira pelo “Financial Times”, de Londres, o autor

nota uma recente debandada da actividade apostadora do Ocidente para o Oriente. Com base em números compilados pelos consultores da Global Betting & Gaming, o artigo observa que cinco das 10 maiores empresas de casinos do mundo estavam baseadas na Ásia. As cinco maiores, ordenadas por capitalização de mercado, são: Las Vegas Sands (EUA); Genting (Singapura); Sands China (China); Wynn Macau (China); e SJM Holdings (China). Logo a seguir, aparecem: Kangwon Land (Coreia do Sul); International Game Technology (EUA); Wynn Resorts (EUA); OPAP (Grécia) e Crown (Austrália). Entre os operadores de jogo online, o fornecedor britânico de software Playtech aparece em primeiro. A seguir, vêm a Betfair (Reino Unido); a Bwin (Áustria) e a PartyGaming (Reino Unido). – R.M.

Dona do maior casino é também a maior empresa de jogo do mundo

Sands papa concorrência em todo lado O grupo Las Vegas Sands lidera a lista da maiores companhias de jogo do mundo em termos de capitalização de mercado, numa classificação compilada pelos consultores da Global Betting & Gaming, do Reino Unido. Além de liderar o “ranking”, a Sands conta ainda com a sua subsidiária de Hong Kong – a Sands China, que opera aquele que é reconhecidamente o

maior casino-resort do mundo, o Venetian Macau – na terceira posição da tabela. A Sands China é detida em 71% pelo grupo Las Vegas Sands. A capitalização de mercado da Las Vegas Sands ascende a 25,5 mil milhões de dólares (200 mil milhões de patacas), protagonizando assim uma “reviravolta notável”, na opinião do analista Warwick Bartlett,

da Global Betting & Gaming, recordando a injecção de capital de mais de mil milhões de dólares (7,86 mil milhões de patacas) que o presidente da Las Vegas Sands, Sheldon Adelson, fez há mais de dois anos, para ajudar o operador de casinos a evitar uma potencial bancarrota. Bartlett destaca também o direccionamento da empresa para a Ásia, incluindo a abertura no ano passado do complexo de 5,5 mil milhões de dólares (43,2 mil milhões de patacas) Marina Bay Sands, em Singapura. Em Macau, a Las Vegas Sands opera os casinos Venetian Macau e Sands Macau e retomou as obras no Cotai para a abertura de hotéis-casino que deverão abrir nos próximos dois anos com 6400 quartos. As acções da Las Vegas Sands subiram de 1,38 dólares (10,85 patacas) a 9 de Março de 2009, até aos 48,07 dólares (377,78 patacas) que valiam na segunda-feira. A seguir à Las Vegas Sands, encontra-se actualmente a Genting, de Singapura, com uma capitalização de mercado de 19,1 mil milhões de dólares (150,1 mil milhões de patacas); seguida da Sands China, com 16,7 mil milhões de dólares (131,2 mil milhões de patacas). Em quarto, aparece a Wynn Macau, cotada na bolsa de Hong Kong com uma capitalização bolsista de 12,4 mil milhões de dólares (97,5 mil milhões de patacas). – R.M.

Hoje Macau • 2011.01.19 #2292  

Edição do jornal Hoje Macau de Quarta-feira • 19 de Janeiro de 2010 • ANO IX • Nº 2292

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you