Issuu on Google+

reinserção social Agência Comercial Pico • 28721006

pub

Governo não sabe o que se passa

página 5

pub

Mop$10

Director carlos morais josé • terça-feira 14 de maio de 2013 • ANO XII • Nº 2850

aguaceiros ocasionais min 24 max 30 hum 70-95% • euro 10.1 baht 0.2 yuan 1.2

imobiliário

Controlo das rendas do privado será debatido na AL

Ter para ler Venham mais cinco (séculos)

Administração Orçamentos suplementares

Receitas proporcionam mais 800 milhões Página 2

Página 2

Fong chi keong Remodelação de edifício governamental entregue ao deputado

De mão beijada Já não é a primeira vez que sucede. A empresa de construção civil Man Kan Lda., propriedade do deputado indirecto Fong Chi Keong, vai voltar a ter a seu cargo a realização de obras em edifícios do Governo. Desta vez, em brinde, calhou a “concepção e construção” das instalações dos Serviços de Apoio à Sede do Governo.

Estudantes não-residentes

Recursos para a Ilha da Montanha, diz deputado Página 3

pub

A obra, sem direito a concurso público, está orçada em mais de 27 milhões de patacas. Conhecidas publicamente, já foram quatro as obras que a Man Kan Lda. realizou para o Executivo da RAEM. A anterior, em Agosto de 2012, rendeu 44 milhões. Mas o bolo final vai muito além das 100 milhões de patacas. Página 3

contrabando de tabaco

Toneladas apreendidas são novo recorde Página 6


2

política

Joana Freitas*

joana.freitas@hojemacau.com.mo

D

ez organismos do Governo receberam aprovação para orçamentos suplementares este ano, num valor total que chega quase aos 800 milhões de patacas. A autorização foi ontem publicada em Boletim Oficial (BO) e saiu no mesmo dia em que se ficou a saber que Macau encerrou os primeiros quatro meses do ano com um saldo positivo em 39.603,1 milhões de patacas, mais 32,7% do que no mesmo período de 2012 e a valer 96,4 % do previsto para 2013. Dados provisórios disponíveis na página oficial dos Serviços de Finanças de Macau relativamente à execução orçamental apontam para receitas totais de 48.798,1 milhões de patacas, mais 21,2 % do que no mesmo período de 2012, e para despesas de 9.195 milhões de patacas, menos 11,6 % do que entre Janeiro e Abril de 2012, diz a agência Lusa. O valor definido como orçamentos suplementares, no entanto, não consta destas contas. No total, vão ser dispensados 792,282,125 patacas para diversos organismos pertencentes ao

terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

Cofres públicos Organismos do Governo recebem quase 800 milhões de patacas em orçamentos suplementares

Receitas sobem sem parar Executivo, como é o caso do Fundo de Desenvolvimento Industrial e de Comercialização, que vai receber este ano um orçamento extra de quase 360 milhões de patacas. Já o Instituto de Promoção do Comércio e Investimento de Macau (IPIM), terá também mais um orçamento de mais de 242 milhões de patacas. Da lista, constam ainda o Cofre dos Assuntos de Justiça – que recebe mais 157

D

Imobiliário Projecto para controlar rendas do mercado privado admitido para debate e aprovação na AL

Será que é desta?

numa posição de terem que aceitar esses aumentos ou terem que sair da casa”, contesta Pereira Coutinho na nota justificativa entregue ao hemiciclo. O projecto de lei propõe que as rendas dos imóveis destinados à habitação passem a ser actualizadas anualmente em função do índice de inflação apurado pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos. tiago alcântara

ois meses depois, a Assembleia Legislativa (AL) admitiu para debate e aprovação o projecto de lei Regime de Actividade das Rendas de Bens Imóveis destinados à Habitação. O projecto de lei sobre o arrendamento do imobiliário foi entregue na Assembleia Legislativa por José Pereira Coutinho, em Março deste ano, mas só ontem foi admitido por Lau Cheok Va, presidente do hemiciclo. Segundo a nota justificativa que acompanha a proposta do diploma, a ideia é proteger os inquilinos, impondo limites à actual liberdade contratual. Acabar com a hipótese das rendas serem “actualizadas livremente”, sem terem como base a inflação, e impedir que os valores dos arrendamentos possam ser alterados no decorrer dos primeiros dois anos obrigatórios de contrato são dois dos pontos fulcrais da proposta de lei. “[O projecto] visa dar resposta ao excessivo aumento das rendas ocorridos nos últimos anos, onde muitas vezes os senhorios impuseram actualizações de rendas demasiado elevadas aos inquilinos, colocando os inquilinos

“Em caso de violação deste regime legal de actualização de rendas, a proposta de lei determina a existência de uma responsabilidade civil contratual por danos causados com o excesso de renda cobrado, bem como a aplicação de infracções administrativas, ou em casos mais graves mesmo uma responsabilidade penal.” O projecto redigido por Pereira

Coutinho incumbe o Instituto da Habitação de fiscalizar o regime da actualização de rendas e impor as sanções administrativas que punem o senhorio caso este decida impor aumentos de rendas excessivos e em desconformidade com os limites previstos no diploma. Recorde-se que, quando o Governo anunciou oito medidas para travar a especulação no mercado imobiliário de Macau, frisou não ser viável a implementação de regras para controlar problemas como o aumento exacerbado das rendas no mercado imobiliário privado. Na altura, Lau Si Io, secretário para as Obras Públicas e Transportes, justificou a ausência de medidas devido ao mercado ser livre em Macau. Ainda não há data marcada para que o projecto de lei seja debatido em plenário. - J.F.

milhões de patacas -, e o Fundo de Desenvolvimento e Apoio à Pesca – que vai ter mais de 23 milhões como orçamento suplementar. Comissariado de Auditoria (354 mil patacas), Fundo Prisional de Macau (1 milhão e meio), Autoridade de Aviação Civil (mais de dois milhões), Instituto de Habitação (mais de quatro milhões), Fundo para Bonificações do Crédito à Habitação (três milhões) e Obra Social da Capitania dos Portos (200 mil patacas) são outros dos departamentos do Executivo que vão ter também o primeiro orçamento suplementar deste ano. Estes orçamentos estão classificados como dotações provisionais, o que significa que podem ser utilizados, por exemplo, como verbas para novas acções de elevada prioridade e urgência ou como reforço da verba de acções já iniciadas. No que diz respeito o orçamento corrente da RAEM, estes primeiros quatro meses, o território viu-se com mais receita e menos despesa. A administração de Macau executou nos primeiros quatro meses do ano o orçamento da receita em 42,4 % do total previsto para todo o ano de 2013, enquanto a parte da despesa está apenas executada em 12,4 % do autorizado no orçamento. As receitas correntes foram calculadas em 47.751,8 milhões de patacas, mais 18,8 % do que entre Janeiro e Abril de 2012, e estão executadas em 42,5 % do total de 2013. Nesta rubrica, os impostos directos, no valor de 41.584,3 milhões de patacas, subiram 15,7% e representam uma execução de 41,8 %, constituindo-se como a fonte de maior rendimento, potenciada fundamentalmente pelos impostos directos sobre o sector do jogo, que valeram 40.609,5 milhões de patacas, uma subida de 15,7 % face ao mesmo período do ano passado e a representarem uma execução de 42,9 % do previsto. - *com Lusa


terça-feira 14.5.2013

Empresa sortuda?

Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

A

empresa do deputado Fong Chi Keong voltou a ser a escolhida para obras em edifícios do Executivo. Um despacho ontem publicado em Boletim Oficial (BO) dá conta da adjudicação da “concepção e construção” das Instalações dos Serviços de Apoio da Sede do Governo - a Casa Amarela em frente à entrada lateral da sede do Executivo - no valor de mais de 27 milhões de patacas. De acordo com o que foi explicado ao Hoje Macau por Fernando Ferreira, técnico superior do Gabinete do Porta-Voz do Governo, a empresa de Construção Civil Man Kan Lda. vai fazer apenas uma remodelação ao edifício. A adjudicação, contudo, é mais uma na lista de obras do Governo entregue à empresa presidida por Fong Chi Keong sem concurso público. A celebração do contrato foi autorizada pelo Chefe do Executivo e as obras vão demorar mais de um ano, tendo as despesas de ser repartidas entre 2013 e 2014, com 12 milhões de patacas a chegarem à conta da empresa já

3

lei, na justificação da DSSOPT: “quando se trate de obras (…) cuja natureza especial de alguma das cláusulas a estipular no respectivo contrato tornem aconselhável ou particularmente vantajosa para os interesses do território a adjudicação a certa entidade” ou “quando a segurança pública interna ou externa o aconselhe”. O BO não revela pormenores sobre que remodelação é necessária no edifício.

tiago alcântara

A Empresa de Construção Civil Man Kan recebeu mais de 27 milhões de patacas por obras de remodelação no edifício de apoio à Sede do Governo. O contrato representa mais uma adjudicação sem concurso público para o historial da empresa de Fong Chi Keong

política

www.hojemacau.com.mo

Fong Chi Keong Empresa do deputado encarregue da remodelação em edifício do Governo

Mais uma para a lista

este ano. O total da remodelação vai custar aos cofres do Governo 27,074,470 patacas.

Segurança e confidencialidade

Esta não é a primeira vez que a empresa de Fong Chi Keong vê obras serem-lhe adjudicadas sem concurso público. Já no ano passado, em Agosto, também foi adjudicada à empresa de Construção Civil Man Kan Lda. a remodelação

do edifício dos secretários, na sede do Governo da RAEM. A empresa recebeu quase 44 milhões de patacas pelas obras. Na altura, em resposta ao Hoje Macau – que questionou a Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT) sobre a ausência do concurso público para a adjudicação da obra -, a porta-voz da entidade explicou que se trata de uma questão especial. As obras de renovação dizem respeito

a edifícios da sede do Governo da RAEM, explicou a porta-voz, sendo considerado “o projecto especial e confidencial”. “Tem de ser seguro, não sendo apropriado remetê-lo para concurso público”, frisou, na altura, ao Hoje Macau. A mesma justificação poderá ser aplicada agora. A lei prevê que, para o ajuste ser directo, tenham de se cumprir determinados requisitos: dois podem encaixar-se, pela leitura da

Como foi dito anteriormente ao Hoje Macau pelo também deputado e colega do hemiciclo de Fong Chi Keong, José Pereira Coutinho, desde o estabelecimento da RAEM, todas as obras de remodelação na sede do Governo foram adjudicadas à Man Kan. Não é possível saber ao certo – através de documentos oficiais – quantas obras de remodelação foram feitas, mas sabe-se, pelo menos, de quatro: em 2003 foi adjudicada à Man Kan a execução da empreitada dos acabamentos da nova sede da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude – mais de 25 milhões de patacas que a empresa recebeu por esta adjudicação -, em 2009, e no valor de 19.671.449 patacas, foi a empresa autorizada a construir um edifício na Estrada de D. João Paulina, ainda que não seja possível perceber de que prédio se trata, em Janeiro de 2012, e segundo o site do Gabinete para o Desenvolvimento das Infra-Estruturas, a empresa concluiu obras de remodelação do edifício de vidro da Tap Seac. Não há qualquer tipo de valores apresentados sobre o custo deste serviço. Também no ano passado a remodelação do edifício dos secretários na Sede do Governo valeu à Man Kan cerca de 44 milhões de patacas. Fong Chi Keong é deputado eleito pela via indirecta, representando o sector imobiliário. É presidente do Conselho de Administração da Empresa de Construção Civil Man Kan.

Não-residentes Ideia defendida pelo deputado Ng Kuok Cheong

“Podem ir para Ilha da Montanha ou Nansha” Cecília Lin

cecilia.lin@hojemacau.com.mo

A

presença do Chefe do Executivo na Assembleia Legislativa (AL) ficou marcada por uma pergunta feita por vários deputados: será possível que os estudantes não residentes continuem a servir a sociedade de Macau, perante a falta de formação dos profissionais. Ao Hoje Macau, o deputado Ng Kuok Cheong defende que os seus colegas do hemiciclo ligados à

área do comércio não querem mais pessoas com experiência mas apenas trabalhadores não residentes (TNR), para terem maior variedade na contratação. O deputado admite ainda que o desenvolvimento económico vai trazer maior necessidade de recursos humanos, mas que isso não significa que se possam dar a residência permanente aos licenciados do continente. “Isso apenas iria facilitar a que os patrões contratassem mais

residentes que não são oriundos de Macau, mas não ajudaria ao desenvolvimento económico. Imagine-se: a instrução dos alunos iria trazer conflitos na procura de emprego junto dos jovens locais.”

Trabalhar fora

Ng Kuok Cheong falou do acordo de cooperação com Guangdong, cujo prazo dura até 2020. Aponta que dada a escassez de espaço em Macau, muitos projectos de investimento vão ficar fora do território,

como “por exemplo em Hengqin (Ilha da Montanha) ou Nansha (pertence a Cantão)”. “Se houver falta de recursos humanos nas empresas de investimento de Macau, podem ser recrutados alunos não locais para ajudar nos assuntos externos de Macau. Mas atenção, agora não é a melhor altura para dar os BIR a estes alunos, porque há falta de análise e provas de que, quando acabar o acordo com Guangdong, esses alunos trarão influências negativas para o mercado laboral.”

A preocupação do deputado prende-se com as limitações de um território onde apenas o jogo possa ter capacidade para “alimentar um grande número de cidadãos. Se em 2020 Macau ainda não tiver conseguido diversificar a sua economia, essa política só irá trazer influências negativas, porque os jovens vão todos procurar trabalho nos casinos e a competição vai ser mais forte”. Para o deputado da Novo Macau, é preciso tempo para dar mais instrução a quem vem do continente.


política

4

terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

Eleições 2013 Lei Kin Iun anuncia candidatura à Assembleia Legislativa

“Não tenho medo de envergonhar directores inúteis” Cecília Lin

cecilia.lin@hojemacau.com.mo

L

ei Kin Iu, considerado um dos mais polémicos activistas do território, confirmou ontem ao Hoje Macau que será candidato pela via directa às eleições de Setembro para a Assembleia Legislativa (AL). O pró-democrata – que já foi detido diversas vezes por manifestações, incluindo aquando da presença de Wu Bangguo na Torre de Macau – disse que, caso conseguisse ser deputado, não iria ter medo de enfrentar os responsáveis do Governo, no hemiciclo. Mas, a preocupação de Lei Kin Iun é a existência de outro grupo democrata, já que a Associação Novo Macau (ANM) tem três listas para eleição, considerando Lei Kin Iun que o espaço para outros democratas fica mais restrito. Contudo, Lei Kin Iun

diz que, com a situação de Macau, é inevitável encontrar esta situação. “Não me importo que a ANM faça a preparação para as eleições

mais cedo. Só vou começar esta semana na rua”, afirmou ao Hoje Macau. “Acho que a ANM é uma associação tradicional

pub

Notificação n° 010/DLA/SAL/2013 Considerando que não é possível notificar o interessado, NORTH BORDER MACAU LIMITADA por ofício, via telefone nem por outro meio de acordo com o estipulado nos artigos 10° e 58º do “Código do Procedimento Administrativo” , aprovado pelo Decreto-Lei nº 57/99/M, de 11 de Outubro, notifico que, nos termos do n° 2 do artigo 72° e do artigo 93º do mesmo Código, o estabelecimento denominado por BISTRO FRONTEIRA DO NORTE, sito em The Grand Canal Shoppes, The Venetian Macau Resort & Casino, Cotai, Unit nº. 2505, Piso 3 (L3) não reúne os requisitos determinados pelo Regulamento Administrativo nº. 16/2003 para a actividade pretendida. Nestes termos, o interessado deverá entregar dentro de 10 dias, contados a partir do dia seguinte ao da publicação da presente notificação, audiência escrita, a fim de se poder pronunciar sobre o referido assunto. A falta de entrega de audiência escrita dentro do prazo acima estipulado, sem qualquer justificação, pressupõe que, apesar de notificado, nada tem a declarar, sobre o assunto supra. Poderá o interessado dirigir-se dentro das horas normais de expediente, à Divisão de Licenciamento Administrativo, sita na Avenida da Praia Grande, nºs. 762-804, Edf. “China Plaza”, 3º andar, Macau para entrega da audiência escrita, bem como, para consulta do processo.

Macau, aos 2 de Maio de 2013. O Vice-Presidente do Conselho de Administração Lei Wai Nong www. iacm.gov.mo

democrata. Posso fazer as coisas de outra maneira, por exemplo, ser mais radical nas acções. E não tenho medo de envergo-

nhar os directores inúteis através de perguntas na Assembleia.” Lei Kin Iun diz respeitar a ANM e a sua ideia de criar

três listas, mas admitiu que a acção “matou” o espaço para outros grupos democratas. Actualmente, Lei Kin Iun é presidente da Associação de Activismo para a Democracia (AAPD), tendo já participado nas últimas eleições em 2009, que falhou a eleição com 1141 votos. “Agora vou ser o candidato número um. Acho que na última vez o número dos votos não mostrou o apoio real que tínhamos. Existiam algumas notícias negativas e incidentes. Agora quero manter os mil votos da última vez e tentar mais votos dos jovens que apoiam a democracia. Embora a ANM e a Juventude Dinâmica tenham 200 e tal apoiantes, ainda há mais jovens de Macau que podem votar em mim”, disse ao Hoje Macau. “Quero mudar o movimento democrata e quero ainda mudar a cultura da AL. Quero aprender alguma experiência com os deputados democratas de Hong Kong.”


terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

sociedade

5

Andreia Sofia Silva

andreia.silva@hojemacau.com.mo

O

departamento de reinserção social da Direcção dos Serviços para os Assuntos de Justiça (DSAJ) não tem quaisquer dados que comprovem o sucesso das suas medidas de reabilitação para os jovens ou adultos delinquentes. Tal facto foi comprovado depois do Hoje Macau ter enviado questões sobre o número de casos recebidos ou a justificação do panorama geral de reinserção, dos aumentos ou das diminuições. Perante as perguntas “qual a taxa de sucesso junto dos jovens?” e “nos casos de reinserção dos antigos presos, qual a taxa de sucesso?”, a resposta foi a mesma: “não há estatísticas disponíveis. Nos restantes dados enviados ao Hoje Macau, o departamento aponta para p surgimento de 204 novos casos em 2012, no que diz respeito aos jovens alvos de medidas de correcção, e de 455 adultos com penas. Só este ano, o mesmo departamento recebeu 71 jovens e 164 adultos, até ao passado dia 8 de Maio. No que diz respeito aos serviços de reabilitação, o trabalho é feito com os jovens que passam a ter “acompanhamento educativo, imposição de regras de conduta, reconciliação com o ofendido ou serviço a favor da comunidade”. Os adultos são sujeitos a multas aplicadas em colaboração com o tribunal, tal como a substituição das mesmas por trabalho, a suspensão da execução da pena de prisão ou a liberdade condicional. Segundo a DSAJ, “a maior parte dos antigos reclusos encontra-se em empregos não qualificados, como vendedores, pessoal de limpeza ou porteiros nos prédios. Alguns exercem a sua actividade no sector da construção civil”.

Crime está a mudar

O Hoje Macau questionou ainda a DSAJ sobre o balanço do número de casos tratados pelo departamento, mas foi encaminhado para os gráficos disponíveis no website, sem mais explicações sobre eventuais aumentos ou quebras ocorridos desde 2004. Olhando os dados, no caso dos jovens, observa-se

Reinserção social Departamento da DSAJ recebeu 71 casos este ano

Governo desconhece sucesso Os Serviços para os Assuntos de Justiça dizem “não ter estatísticas disponíveis” quanto à taxa de sucesso da reinserção de jovens delinquentes na sociedade, bem como de antigos presos. Apesar de se notar um decréscimo dos casos recebidos, dois académicos dizem que os dados podem não ser totalmente fidedignos uma diminuição dos casos alvo de acompanhamento pelos serviços: se em 2011 foram 313, o ano passado foram 260 e este ano 145. Mas até Abril deste ano, o total de casos acumulados eram de 107. No caso dos adultos, observou-se também uma quebra de casos.

Contudo, dois académicos da Universidade de Macau (UMAC) olham com desconfiança para estes números. “Conhecemos os números dos infractores, mas precisamos do total de número de pessoas que foram acusados de crime. Por outras pa-

lavras, não sabemos quantos são os infractores criminais ou que foram presos pela polícia, ou ainda os que foram enviados a tribunal”, diz Spencer Li, especialista em criminologia. Já a socióloga Teresa Vong refere que as estatísticas “não mostram o alcance dessa

quebra”. “Os Serviços para os Assuntos de Justiça afirmam que não têm informações, por isso é possível que eles não tenham dados. Deveriam providenciar mais que nos levassem a compreender estes casos. Os números dos casos não reflectem a realidade, isso é sempre escondido”,

aponta, sem esquecer que os dados são sinónimo dos casos acumulados, onde os jovens ficam sob acompanhamento anos e anos. No geral, a diminuição é explicada pela quebra no crime no território, como defende Spencer Li. Mas Teresa Vong considera que “a natureza do crime está a mudar”. “Na primeira semana de Maio foram noticiados muitos casos de abuso de drogas descobertos pela policia. Podemos estar perante uma mudança da natureza dos crimes, da violência para o abuso dos crimes.”


6

sociedade

terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

cecilia.lin@hojemacau.com.mo

Contrabando de tabaco Caso descoberto ontem pelos Serviços de Alfândega

s Serviços de Alfândega descobriram ontem aquele que é considerado o maior caso de contrabando de tabaco desde a transferência de soberania. Mais de 4300 quilos de tabaco, com valor de 300 milhões de patacas, foram descobertos. Estima-se que daria para fazer quase cinco milhões de cigarros. As autoridades vão agora processar o responsável da empresa comercial, através da lei de comércio exterior. A origem do produto está agora a ser investigada.

O caso foi descoberto quando as autoridades de Macau receberam informações da alfândega de Hong Kong sobre um contentor de grandes dimensões suspeito de transportar tabaco contrabandeado. A viagem terá sido cancelada de forma abrupta, tendo a entrada na região vizinha sido substituída pela tentativa de entrar em Macau.

Cecília Lin

O

Mais um recorde desde a transição

Vong Chi Ieng, director da divisão de planeamento operacional, disse, em declarações reproduzidas pela Rádio Macau, que a parte inicial do contentor estava composta por alimentos como arroz ou ameixas. “A primeira metade do contentor tinha estes alimentos, mas depois era apenas tabaco embalado em caixas de papelão e fibra.”

Habitação social Prazo de candidaturas aberto de 22 de Maio a 21 de Agosto

Reolian Operadora fala em perdas acima de 50 milhões

Governo acusado de não cumprir contrato

Corrida à casa

O

Instituto da Habitação (IH) anunciou ontem a abertura de mais um concurso para o acesso à habitação social por parte das famílias. Segundo um comunicado oficial, o prazo dura entre o dia 22 de Maio e 21 de Agosto, mas quem já está em lista de espera não precisa de apresentar novos documentos. “O IH, de acordo com o número de fracções disponíveis, atribuirá habitações, tendo em atenção a adequação da dimensão do agregado familiar à tipologia da fracção”, frisa o mesmo comunicado, que lembra ainda que “na atribuição das habitações, os candidatos não podem escolher o local das habitações”. Quem não quiser arrendar a casa para si escolhida, a família pode optar por desistir do concurso, o que implica “a sua eliminação da lista geral de espera, ou desistir da sua posição uma única vez, implicando a sua mudança para o último lugar da lista de espera”.

Segundo dados do IH, referentes até ao último mês de Abril, encontram-se na lista de espera 5676 agregados familiares, Desses, 1150 famílias pertencem à lista de espera para as casas sociais do conjunto das 19 mil fracções, enquanto que as restantes 4526 famílias candidataram-se ao concurso para a habitação social de 2009. Também ontem o Chefe do Executivo, Chui Sai On, publicou um despacho em Boletim Oficial onde é fixado o limite máximo do rendimento que as famílias podem ter para se candidatar, bem como os limites de património, segundo um sistema de pontuação. Quem habite numa “habitação informal” ganha 100 pontos. No topo das prioridades estão os residentes há mais de 30 anos no território, bem como os que têm um rendimento familiar “per capita” até às 3500 patacas.- A.S.S.

N

ão vai reduzir a sua frota nem mesmo despedir trabalhadores, mas a verdade é que a Reolian está em dificuldades financeiras. Quem o diz é o próprio director-geral da empresa, Cédric Rigaud, num encontro com jornalistas decorrido ontem. Se em 2011, ano da chegada ao mercado de Macau, a empresa teve prejuízos de 58 milhões de patacas, o ano passado as perdas acumuladas foram semelhantes. “A situação financeira da empresa não é muito boa, perdemos dinheiro todos os meses. O valor da compensação deve cobrir apenas a inflação, os salários, combustíveis e os gastos que

tivemos com reparações desde o ano passado. Vimos obrigados a adiar as operações o que representa um outro fardo para a companhia, e nos últimos meses não tivemos qualquer tipo de compensação que nos facultasse as receitas adicionais necessárias para fazer face à inflação. Estamos a perder dinheiro mas esperamos que dentro de pouco tempo possamos ter oportunidade para equilibrar as contas e competir de igual para igual, se o Governo nos conceder a indexação anual no contrato assinado por ambas as partes”, disse Cédric Rigaud, em declarações reproduzidas pela TDM. Apesar de culpar o Governo

pelo não cumprimento do contrato, Rigaud mantém a esperança de se manter à tona num mercado onde também operam a Transmac e a TCM. “A verdade é que temos dificuldades adicionais dado que não temos financiamento, mas a solução é conhecida e pelo cumprimento dos termos do contrato que assinámos com o Governo. Acreditamos que se o cenário melhorar e o contexto em que trabalhamos for bom a Reolian vai trabalhar para melhorar o desempenho da empresa e para manter a frota actual e até poderemos recrutar novos trabalhadores.

Telecomunicações Em causa estão preços praticados

Governo desconfiado da CTM A

Direcção dos Serviços para a Regulação das Telecomunicações (DSRT) quer mais explicações da parte da Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) sobre os preços praticados junto dos residentes. Segundo a Rádio Macau, Tou Veng Keong, director dos serviços, quer perceber a origem de preços oito vezes mais altos do que empresas estrangeiras do ramo das telecomunicações. “A CTM entregou-nos um parecer no ano passado mas achamos que a diminuição proposta por alguns serviços ainda não corresponde à realidade do mercado. Sabemos que a CTM está a passar por uma reestruturação dos accionistas, pelo que esperamos

que no futuro tenha outro ponto de vista em relação ao mercado”, disse, em declarações reproduzidas pela Rádio Macau. Contudo, Tou Veng Keong frisa que os futuros projectos que a empresa tem em mãos “correspondem ao desenvolvimento de Macau”. Entretanto, a MTEL, única candidata ao processo de liberalização

do mercado de telecomunicações, deverá ter a sua licença para operar até ao final deste mês. A garantia foi dada pelo próprio responsável pela DSRT, que afirma que a demora se deveu à “importância que a licença tem para o mercado das telecomunicações, pelo que é necessária cautela”. “Foram entregues informações sobre a composição da empresa, informações complementares. Temos em mãos todos os dados que precisamos, e que estão a ser analisados por departamentos superiores. Agora é só preciso aguardar.” Recorde-se que a MTEL já prometeu um investimento de mil milhões de patacas e a criação de 800 postos de trabalho. - A.S.S.


terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

pub

Shun Tak Vai nascer centro comercial na Taipa

Obras começam este ano Andreia Sofia Silva

andreia.silva@hojemacau.com.mo

O

terreno situado junto à avenida do Guimarães, na Taipa, e propriedade da Shun Tak Holdings, liderada pela empresária Pansy Ho, vai finalmente ganhar vida. Em resposta escrita enviada ao Hoje Macau, a empresa confirma que as construções do centro comercial que fará nascer a fase cinco do Nova City arrancam nos próximos meses. “A proposta de desenvolvimento prevê mais de 2,3 milhões de pés quadrados

para áreas residenciais em oito torres, situadas perto de um centro comercial de larga escala, dedicado ao lazer e bem-estar, com uma área de mais de 650 mil pés quadrados. O projecto ainda se encontra em planeamento e espera-se que os trabalhos das fundações comecem em meados de 2013”, afirma a empresa ao Hoje Macau. Quanto ao condomínio constituído por três torres residenciais Nova Park, que compõe a quarta fase de desenvolvimento do Nova City, vai ficar concluído no quarto trimestre de 2014, como,

aliás, já tinha sido anunciado aquando da apresentação do projecto. As réplicas dos apartamentos do futuro Nova Park começaram a estar disponíveis ao público em 2011, na Torre de Macau. Cada torre terá 41 andares, com um total de 600 apartamentos, a maioria de tipologia T2. A pré-venda dos apartamentos teve inicio no ano passado, tendo o jornal de língua inglesa Business Daily escrito que os preços por cada pé quadrado variam entre as cinco mil e as seis mil patacas

Macau Dragon processada pelo Banco da China

O Banco da China processou o dono da companhia de ferries Macau Dragon, David Liang Chong Hou. De acordo com o jornal Macau Business Daily, a intenção é recuperar empréstimos feitos à operadora, que ainda não foram pagos. A sucursal de Macau do Banco pediu ao Tribunal de Primeira Instância para apreender a parte de Liang na Macau Dragon, cujo valor chega aos quatro milhões e meio de patacas. O tribunal terá pedido a outros credores para se manifestarem. Recorde-se que a Macau Dragon – que fazia as ligações de barco entre Hong Kong e Macau – declarou falência em 2011, 14 meses depois de estar em operação.

sociedade

7


8

nacional

A

China relembrou este domingo o terramoto ocorrido há cinco anos em Sichuan e que provocou 90 mil mortos, entre elogios pela recuperação da cidade e críticas sobre a forma como foram construídos os colégios públicos cujos desabamentos mataram milhares de crianças. Na tarde de 12 de Maio de 2008, um tremor de terra de magnitude 8, com epicentro na comarca de Wenchuan, sacudiu Sichuan, num terramoto que é considerado o pior em mais de 30 anos no país e que fez cerca de quatro milhões e meio de feridos. Muitas das vítimas foram crianças, que se encontravam em horário escolar e foram surpreendidas pelo desabamento das suas escolas. Cerca de sete mil colégios ficaram completamente destruídos. Muitas foram as vozes que denunciaram que estes centros escolares tinham sido construídos com materiais de pouca qualidade. A população também denunciou que o dinheiro que deveria ter sido empregue na construção das escolas, acabou no bolso dos construtores e das autoridades locais. O artista e dissidente chinês Ai Weiwei, que em 2009 foi castigado por tentar testemunhar no julgamento de um activista que denunciava os casos de corrupção no desabamento das escolas, postou este domingo, na sua conta no Twitter, um link da obra “Lembrança”, composta com gravações com os nomes das crianças mortas no terramoto. O dissidente, que calcula que cerca de cinco mil estudantes faleceram naquela catástrofe - não existe um número oficial -, fomenta uma campanha, sob o t��tulo “aiflowers”, para desenhar ou fotografar flores em homenagem às mães que perderam filhos na catástrofe. A iniciativa tem uma importante carga simbólica, já que o aniversário coincidiu com a celebração do Dia da Mãe na China e outros países.

O

maior jornal chinês, o Diário do Povo, publicou ontem um texto, afirmando que a China e a Europa têm os seus interesses cada vez mais interligados e as suas relações já se desenvolveram para além do comércio. O texto assinala que ambos os lados devem procurar novos pontos de crescimento na cooperação, tais como investimentos bilaterais, intercâmbio e cooperação na urbanização, novas energias, tecnologias avançadas e nas indústrias culturais. O artigo aponta que mesmo que muitas instituições internacionais considerem a Europa como uma “região fraca” na recuperação económica mundial, a economia europeia já mostrou uma tendência positiva, mesmo diante da questão da dí-

terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

Sichuan Pequim relembra vítimas de terramoto

Entre elogios e críticas

Diplomacia China e Europa devem procurar novos pontos de crescimento na cooperação, diz Diário do Povo

Fé no velho continente

vida europeia e da turbulência económica. O texto diz que face à crise, a construção do sistema euro-

peu, nomeadamente a consolidação financeira, o firewall financeiro e a construção da união bancária, exercem cada

vez mais as suas funções. Do ponto de vista político, a criação do euro e a integração são os resultados mais destacados nos mais de sessenta anos após a Segunda Guerra Mundial, e estas conquistas não podem ser derrubadas, pois já se tornaram consensuais na Europa. Finalmente, o artigo afirma que neste contexto, a China deve aproveitar a hipótese para promover parcerias e intensificar a cooperação sino-europeia com benefícios e ganhos mútuos.

O escritor Li Mingsheng, no seu blogue, calcula que houve pelo menos 3.820 crianças mortas nas escolas - só 1.300 na escola de ensino médio de Beichuan, a cidade mais afectada pelo terramoto - , e pergunta “no terramoto de Wenchuan, por que morreram tantos estudantes? Quais são afinal as razões que levaram a uma tragédia tão terrível?” Na rede de microblogues Weibo, similar ao Twitter, um utilizador que se identifica como “Dancemos juntos na praça” afirma que “no quinto aniversário, lembramos as vítimas inocentes do trabalho incompetente. Os culpados serão castigados pela História”. A imprensa oficial chinesa ignora o facto e prefere concentrar-se no êxito das tarefas de reconstrução. O jornal “China Daily” publica uma edição especial recordando o terramoto, e assegura que as lições aprendidas permitiram uma resposta mais eficaz ao terramoto de Lushan, numa área próxima de Weichuan, e que com sete graus de magnitude no mês passado fez cerca de 200 mortos. “O terramoto de Wenchuan motivou projectos de reforço em todo o país para os edifícios escolares, e as novas escolas construídas em zonas sísmicas foram construídas para resistir a terramotos de maior magnitude”, afirma o periódico. Por sua vez, o “Diário do Povo”, o jornal do Partido Comunista da China, destaca a “resistência de Wenchuan” e aponta que após aquele terramoto, “o número de voluntários não deixou de crescer”. “Os esforços dos voluntários transformaram-se numa parte integral dos trabalhos de assistência e reconstrução em casos de desastre”, acrescenta. “Em menos de três anos, a zona do desastre de Wenchuan completou as tarefas de reconstrução a uma velocidade impressionante”, destaca o jornal, antes de concluir que “a melhor maneira de comemorar o quinto aniversário é conseguir uma nova vitória na construção de uma sociedade próspera”.

Navios chineses entraram nas águas de ilhas disputadas com o Japão Três navios do governo chinês entraram ontem nas águas territoriais das ilhas Diaoyu, administradas por Tóquio e disputadas por Pequim, informou a guarda costeira nipónica. Os navios patrulha foram avistados pouco depois das 9h ao largo das ilhas Diaoyu, no Mar da China Oriental, indicou a mesma fonte, citada pela AFP. As tensões entre os dois países intensificaram-se no final do ano passado, sobretudo desde que em Setembro o governo nipónico nacionalizou três das ilhas do arquipélago desabitado. Desde então, têm-se repetido entradas de navios patrulha chineses nas águas territoriais do arquipélago, considerado estrategicamente importante e que se estima ser rico em recursos energéticos.


terça-feira 14.5.2013

região

www.hojemacau.com.mo

9

Filipinas Eleições parciais depois de campanha marcada pela violência

Mais de três mil detidos

A

Coreia do Norte Ministro das Forças Armadas substituído

Sai general da linha dura

A

Coreia do Norte nomeou um general relativamente jovem e desconhecido como ministro das Forças Armadas em substituição de Kim Kyok-sik, considerado um militar da linha dura, informou ontem a agência oficial KCNA. A agência oficial norte-coreana referiu-se ontem, pela primeira vez, a Jang Jong-nam, de 50 anos, como ministro das Forças Armadas ao dar conta da sua participação num evento musical do Exército em que também participaram o líder do país, Kim Jong-un, e a sua mulher, Ri Sol-ju.

O cargo para o qual Jang Jong-nam foi nomeado é equivalente a ministro da Defesa e está submetido ao controlo da Comissão Nacional de Defesa, o mais alto órgão militar da Coreia do Norte presidido por Kim Jong-un. A nomeação de Jang Jong-nam como ministro implica a destituição de Kim Kyok-sik, que os meios de comunicação norte-coreanos designavam como titular do cargo até há quatro dias. Kim Kyok-sik, general de quatro estrelas que esteve apenas à frente

do Ministério durante oito meses, era considerado um militar da linha dura que Seul relaciona com os ataques ao navio sul-coreano e à ilha de Yeonpyong em 2010, que causaram a morte a 50 sul-coreanos, dois dos quais civis. Jang, general de três estrelas, era comandante do primeiro Corpo do Exército Popular da Coreia na província de Kangwon. Analistas sul-coreanos consideram esta substituição como uma tentativa de aliviar as políticas de defesa do regime de Kim Jong-un.

s Filipinas realizaram ontem eleições parciais depois de uma campanha marcada pela violência e compra de votos, mas as autoridades garantem que a situação foi menos grave do que em anos anteriores, informou a imprensa local. Mais de 30 mil polícias e soldados foram mobilizados para garantir a segurança do processo eleitoral, no qual mais de 52 milhões de filipinos foram chamados a eleger quem irá ocupar 18.054 lugares no Senado e Congresso e, maioritariamente, nas administrações provinciais e locais. Segundo dados da polícia, pelo menos 46 pessoas foram mortas e 50 ficaram feridas em 72 incidentes relacionados com a campanha eleitoral face a 176 casos de violência registados em 2010 e 229 em 2009. Muitos dos casos de violência tiveram lugar em territórios controlados pela guerrilha comunista do Novo Exército do Povo, que ataca os candidatos que se negam a pagar o imposto revolucionário para fazerem campanha. O Presidente filipino, Benigno Aquino, manifestou a sua confiança num bom resultado dos candidatos do

Crise nas Coreias Sul e EUA iniciaram manobras militares com porta-aviões nuclear

De carácter defensivo

A

Coreia do Sul e os Estados Unidos iniciaram ontem um exercício naval de dois dias que contará com um porta-aviões de propulsão nuclear norte-americano USS Nimitz, que chegou no sábado a águas sul-coreanas. O USS Nimitz, um dos maiores navios de guerra do mundo com 97 mil toneladas, partiu ontem do porto de Busan para participar nos exercícios com a Marinha sul-coreana junto à cidade industrial de Pohang, no Mar do Japão, informaram as Forças Conjuntas da Coreia do Sul e Estados Unidos. O porta-aviões, que, segundo especialistas, conta com uma tri-

pulação de quase 6.000 homens e tem capacidade para 90 aviões e helicópteros, lidera o Grupo de Ataque Nimitz dos Estados Unidos. Este exercício passará pela detecção de mísseis, defesa contra ataques submarinos e manobras antiaéreas, segundo fontes militares sul-coreanas. A Coreia do Norte considerou a chegada do USS Nimitz a águas sul-coreanas como uma “aberta ameaça e uma grave provocação militar para gerar uma guerra nuclear” contra o seu território, num comunicado do Comité para a Reunificação Pacífica da Coreia.

O exercício faz parte das manobras anuais da Coreia do Sul e Estados Unidos e tem carácter defensivo. Em Março e Abril, Pyongyang

respondeu aos exercícios militares conjuntos de Seul e Washington com uma campanha de ameaças, que terminou com o fim das manobras a 30 de Abril.

seu partido, o Partido Liberal, com a esperança de que esta formação aumente a presença no Senado, que está controlado pela oposição. Mais de 3.000 pessoas foram detidas por violarem a proibição de posse de armas durante a campanha eleitoral, que se iniciou a 12 de Fevereiro e terminou no sábado. Os deputados filipinos têm um mandato de três anos, à excepção dos senadores, cujo mandato ascende a seis anos, tal como o do chefe de Estado.

Filipinas Taiwan enviou navios de guerra para proteger pescadores

Taiwan enviou ontem navios de guerra para proteger os seus pescadores ao largo das Filipinas depois da morte de um deles, na semana passada, na sequência de disparos das autoridades filipinas. A Marinha de Taiwan anunciou o envio de uma fragata e de helicópteros para acompanhar os três navios guarda-costas que patrulham as águas entre a ilha e as Filipinas e mantém em alerta outra fragata na região. O Governo taiwanês emitiu no sábado um ultimato de 72 horas para as Filipinas deterem os responsáveis pela morte de um pescador. As Filipinas expressaram as suas condolências, sem pedir desculpa pelo incidente, e culpam o pesqueiro taiwanês de tentar chocar contra a embarcação das suas autoridades, acusando-o ainda de pesca ilegal nas suas águas. Taiwan considera que os disparos foram injustificáveis e constituem uma violação da Lei do Mar e quer julgar no seu território os responsáveis pelo incidente.


10

eua

terça-feira

www.hojemacau.com.mo

Tiroteio em Nova Orleães faz 19 feridos

Dia da Mãe pa U

m tiroteio durante um desfile alusivo ao Dia da Mãe que decorreu em Nova Orleães, nos Estados Unidos, feriu 19 pessoas, entre as quais duas crianças. Até ao momento tanto a origem dos disparos como a motivação permanecem desconhecidas, mas a polícia adiantou que procura neste momento três suspeitos que foram vistos a fugir no domingo do local, diz a Reuters.

Ao todo os tiros atingiram dez homens, sete mulheres e um rapaz e uma rapariga com dez anos. O tiroteio aconteceu às 13h45 locais durante um desfile que assinalava o Dia da Mãe naquela cidade do estado do Luisiana. A BBC diz que no local estavam cerca de 200 pessoas. De acordo com o porta-voz da polícia de Nova Orleães, Garry Flot, pelo menos duas das vítimas tiveram de ser submetidas a uma cirurgia e


14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

pub

s

ara esquecer ambas as crianças estão bem e livre de perigo. Há contudo alguns feridos que inspiram cuidados. As autoridades também não souberam especificar se as vítimas estavam a participar no desfile ou apenas a assistir, sabendo-se que foram vistas três pessoas a fugir do local e que pela aparência terão entre 18 e 22 anos. O superintendente da polícia Ronal Serpas, também citado pela Reuters, explicou que pelo barulho

que foi possível ouvir terão sido disparados tiros de duas armas diferentes. Nova Orleães é a cidade mais populosa do Luisiana e os sucessivos actos de violência são uma das maiores preocupações dos governantes. Um inquérito à população feito em 2010 também concluiu que a primeira preocupação apontada pelos habitantes é a violência – isto apesar de a cidade ter sido fustigada em 2005 pelo furacão Katrina.

eua

11


12

publicidade

www.hojemacau.com.mo

terรงa-feira 14.5.2013


terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

vida

13

Hotel Conrad promove vegetarianismo durante duas semanas

O Conrad Macau, no Sands Cotai Central, está a tentar chamar a atenção da sociedade para a adopção de um estilo de vida saudável. Pelo menos, durante 12 dias. O hotel lançou desde ontem e até ao dia 26 deste mês, uma promoção de pratos vegetarianos em dois dos seus restaurantes. “A promoção de 12 dias promove um estilo de vida saudável com buffets, menus e pratos ‘à-la-carte’ vegetarianos.” Orgânico é a palavra de ordem do Grand Orbit e do Dynasty 8, restaurantes que prometem trazer os “mais frescos” vegetais, pizzas e massas, entre outros pratos, cujos preços vão desde as 198 patacas às 780 para adultos. - J.F.

Insónia Sensações desagradáveis podem ser causa

Tem as pernas inquietas?

P

assa noites em branco, com uma necessidade quase compulsiva de mexer as pernas? O pior pesadelo de muita gente

é... passar as noites sem pregar olho. E quando a insónia crónica se deve a uma necessidade imperiosa de mexer as pernas mal se começa a descontrair

Macau Sã Assado

Carnes de todos os tipos • No mercado de São Domingos, há diversos tipos de carne à vontade do freguês. Ora, podemos comprar carne de porco, carne de vaca e, imagine-se, carne de assada! Experimente já. Carne de assada. Porque Macau sã assi, mas também sã assado Foto: Filipe Oliveira

e a deslizar suavemente para o sono, parece uma brincadeira de mau gosto. Mas não é. E também não é uma doença das pernas; é uma perturbação neurológica, chama-se síndrome das pernas inquietas e foi reconhecida oficialmente há apenas dez anos, altura em que foram definidos os critérios internacionais para a diagnosticar. E, já agora, o seu pior “efeito secundário” é de facto a impossibilidade de gozar uma noite de sono ininterrupto e repousante. Ora, ninguém sabe muito bem porquê, mas mesmo as pessoas cujos sintomas conseguem ser aliviados com sucesso com medicamentos continuam a sofrer de insónia. Agora, um pequeno estudo, publicado na revista Neurology por cientistas norte-americanos, poderá conter a chave do enigma e, um dia, devolver o sono às pessoas afectadas. Estima-se que, nos EUA e na Europa, a síndrome das pernas inquietas - que pode ser ligeira ou grave, segundo os casos - afecta uns 5% da população em geral e até 10% das pessoas com mais de 65 anos. Karl Ekbom, neurologista sueco, descreveu os primeiros casos em 1945, mas os primeiros relatos que a descrevem remontam ao século XVII e são da autoria de um médico britânico, Thomas

Willis. Daí que, apesar de o seu antigo nome ser bastante mais sugestivo, o novo nome dado hoje a esta síndrome seja doença de Willis- Ekbom. pub

Cientista português descobre marcador de cancros cerebrais

Pedro Castelo-Branco, do Hospital para as Crianças Doentes de Toronto, no Canadá, publicou a descoberta de um novo marcador biológico de cancros do cérebro, na revista The Lancet Oncology. O investigador português, que é o primeiro autor do artigo, e os colegas verificaram que a actividade do gene hTERT sofre alterações apenas em cancros cerebrais pediátricos, e que este resultado pode ser utilizado para melhorar o diagnóstico dos cancros e as terapias.


14

cultura

Arte A Festa em Papel

Um ‘banho’ de cultura francesa, seja através da Literatura, Moda, Música, Fotografia, Arquitectura, Ópera, Dança, Cinema, Artes Plásticas, Teatro, Vinho e Gourmet, representa sempre uma herança inspiradora para o mundo. O papel, suporte fundamental para as mais variadas expressões criativas, marca presença em várias formas artísticas e industriais entre culturas e regiões diversas, testemunhando, muitas vezes, o desenvolvimento cultural de um dado povo. A exposição que inaugura hoje, no Gateway Arcade, em Tsim Cha Tsui, procura celebrar as potencialidades do papel no mundo das artes. A Antalis (HK) Ltd., a maior distribuidora de papel, com origem em França, celebra este ano o seu 60º aniversário em Hong Kong. A esse propósito a Antalis (HK) convidou 12 artistas de Hong Kong a participarem na Festa em Papel, produzindo peças que explorem o papel do ponto de vista material e cultural. A exposição, integrada no programa do Le French May, estará patente ao público até ao próximo dia 19 de Maio. – T.Q.

terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

Arte Colecções das novas gerações de jovens chineses

O que compram?

Escultura Obras de Auguste Rodin em Hong Kong

Inaugura no próximo dia 16 de Maio, na Sarthe Gallery, em Hong Kong, uma colecção de esculturas do grande artista, Auguste Rodin (1840-1917). A presente exposição tem o seu enfoque em esculturas raras e icónicas, produzidas em bronze ainda durante a vida de Rodin, incluindo O Pensador, O Beijo e Primavera Eterna. Francois-Auguste-Rene Rodin, conhecido como Auguste Rodin, é reconhecido como um dos melhores escultores de sempre, sendo que a sua popularidade consumada ainda no decurso da sua vida é absolutamente invulgar no mundo da arte. Para muitos, Rodin ficará para sempre conhecido como o pai da escultura moderna. Ainda hoje a presença da obra de Rodin é muito comum em exposições apresentadas em museus mas também em galerias privadas. A exposição, integrada no programa do Le French May, estará patente ao público até ao dia 22 de Junho. – T.Q.

Música Ópera Cantonense no Centro Cultural de Macau

Tem lugar amanhã, pelas 19h30 no Centro Cultural de Macau, um concerto de Ópera Cantonense. Serão executadas peças como “Preces no Pavilhão da Lua”, “O Pavilhão da Depedida”, “Sepultando a Cortesã em Qinhuai”, “Chorando sobre a Campa”, “Azálea em Sofrimento” e “O Genro do Imperador Casa e Torna-se membro da Família da Princesa”. Entre os artistas em concerto estarão Ho Weng Keong, Huang Xiaoyun, Chu Chan Wa, Ho Kam Sheung, Tang Yick Sang, Cheng Wing Mui, Deng Zhiqu Liang Yurong, Mak Kar Sheung, Zeng Hui e Cheng Yong Hong. A Ópera Cantonense surgiu nas Províncias de Guangdong e Guangxi durante o Período Jiajing da Dinastia Ming (1521-1567). Esta forma de arte integrada, que combina canto, representação, récita, artes marciais, música e guarda-roupa, é muito estimada pela comunidade falante de cantonense. Desde 2009, ano em que a Ópera Cantonense foi inscrita na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da UNESCO, as três regiões da Província de Guangdong, Hong Kong e Macau, tomaram novas medidas para assegurar a preservação e promoção desta forma de arte. – T.Q.

Tiago Quadros

info@hojemacau.com.mo

U

ma nova geração de jovens coleccionadores de arte chineses, com um visão absolutamente distinta daquela que ainda caracteriza o coleccionador tipo Chinês, tem estado a assumir-se, nos últimos anos, de forma cada vez mais preponderante. A nova geração, mais assídua nos leilões, respeita a tradição mas está mais interessada no trabalho de vanguarda, bem como nos movimentos internacionais associados à arte contemporânea. A este propósito, o Beijing Council organizou a exposição Invitation Exhibition of Chinese Young Collectors, integrada no programa da feira Art Beijing. A exposição apresentou obras pertencentes às colecções de Bao Yifeng, Zhou Dawei, Lin Zheng, Liu Xun, Zong Long, Li

Huina, Xie Jinyu, Zhao Youhou, entre outros. Entre as peças em exibição, contavam-se obras da autoria de Andy Warhol, Marlene Dumas, Danh Vo e Yayoi Kusama, bem como fotografias de Candida Hoger e Jerry Uelsmann. Entre os artistas chineses contemporâneos estavam representados Xu Bing, Zhou Chunya, Chen Zhen, Li Jin e Yan Heng. No caso concreto de Bao Yifeng, a sua colecção foi sendo construída sobretudo a partir de pintura a óleo e fotografia. Contudo, Bao defende a ideia de que o mercado tem vindo a focar-se nos trabalhos a tinta-da-china. Para Bao Yifeng esta tendência prende-se com o facto de nas obras a tinta-da-china existir sempre uma ‘sombra’ do mundo da arte ocidental que se soma aos diversos elementos chineses que, de um modo mais

inequívoco, caracterizam este tipo de trabalhos. Depois da Leiloeira China Guardian ter realizado um leilão com obras a tinta-da-china, tanto a Sotheby’s como a Chirstie’s responderam com leilões de cariz semelhante. Bao tem um enorme respeito pelo coleccionador de arte Charles Sartre, sentindo-se também inspirado pela forma como o United Bank da Suíça tem desenvolvido a sua política de aquisições. Segundo Bao Yifeng, os curadores do Banco Suíço viajam por todo o mundo, sempre com o intuito de se inteirarem dos processos que estão por detrás das ‘formas de fazer’, das motivações e percursos artísticos dos pintores, escultores e fotógrafos que o United Bank da Suíça selecciona. Zhou Dawei iniciou-se como coleccionador de arte

em 2006, estando o seu espólio muito dirigido para o trabalho do artista Chinês do século XX, Guan Liang. Zhou também defende o coleccionismo enquanto processo de investigação, de trabalho que se vai somando, acrescentado histórias a uma vida que se quer contar. Nesse sentido, Zhou Dawei defende que o percurso é muitas vezes um caminho construído com base no conhecimento e no estudo. Para Zhou, o mercado da arte chinesa é muito imprevisível porque as fronteiras, muitas vezes, não estão bem definidas e a especulação dificulta em grande medida os processos de abordagem e aquisição dos novos coleccionadores. Segundo Zhou, os coleccionadores devem procurar executar os seus planos de acção sem dar ouvidos às chamadas ‘tendências de mercado’. O coleccionador de Taiwan, Lin Zheng, formou-se em História de Arte na Universidade de Toronto, tendo realizado mestrado em Arte Digital no Sheridan College. O facto do pai de Lin ser um entusiasta e apreciador de arte fez com que o jovem coleccionador de Taiwan desenvolvesse, desde muito cedo, um contacto directo e privilegiado com artistas e obras de arte. Em 2005, Lin mudou-se para Pequim onde se estabeleceu com o espaço Mountain Art Beijing no bairro 798. Foi nesta altura que Lin Zheng desenvolveu o seu conceito de coleccionismo e começou a interessar-se mais seriamente pelo valor de mercado das obras de arte. A primeira peça da colecção de Lin Zheng é o objecto pop, Sex Obsession do artista japonês Yayoi Kusama. A peça esteve em exibição na Shanghai Yibo Gallery mas não tinha ainda sido vendida tal era o seu preço elevado. Lin comprou Sex Obsession a um preço elevado. A esse propósito Lin Zheng refere que na noite em que efectuou a compra não conseguiu dormir pois veio a concluir que tinha pago mais pela peça, cerca de 200,000 dólares americanos, do que o valor de mercado que ela tinha de facto. Lin acrescenta que o valor de mercado da peça é hoje superior ao valor de compra original e que é sempre mais importante comprar a peça certa do que fazer uma dada compra pelo preço certo.


terça-feira 14.5.2013

cultura

www.hojemacau.com.mo

15

AFA Quatro exposições em Maio

Arte para todos... os gostos

A

AFA, (Art For All Society), tem durante o corrente mês uma oferta artística diversificada, com quatro exposições, em quatro espaços diferentes. Na AFA Macau, na Areia Preta, está desde patente ao público, desde o passado dia 22 de Março e até a 19 de Maio, a exposição “Best 50 Paintings Exhibition,” com curadoria de James Chu e que reúne artistas como James Wong, Fortes Pakeong

Sequeira, José Drummond e Nick Tai, entre outros. Naquela que é a segunda colaboração da AFA com o MGM, está “Macau, Macau,” que retrata através das obras

de sete artistas o quotidiano da cidade. A mostra pode ser vista no MGM e reúne 33 obras, que vão da fotografia, à pintura ou à escultura, de artistas como Cai Guo Jie, Tong Chong, Lio Man Cheong ou Lei Tak Seng, entre outros. “Macau, Macau,” pode ser visto também até 19 de Maio. Na AFA Pequim, Lai Sio Kit, mostra “Mid-Air Jouney,” a sua primeira exposição individual naquele território. Os mais recentes trabalhos do artista, com

curadoria de Bianca Lei, podem ser vistos na capital chinesa até 23 de Junho. Finalmente, no Armazém do Boi, o artista francês Yves Sonolet, residente em Macau há cerca de oito anos, apresenta uma mostra de trabalhos fotográficos que retratam tanto as grandes cidades chinesas, como Pequim, até outras mais pequenas como Macau. “Fantasy, Cities, Collection,” tem curadoria de Frank Lei e pode ser vista até ao próximo dia 2 de Junho. - J.C.M.

Leilão Sandálias de Gandhi podem ser adquiridas dia 21

A maior colecção de objectos U

m par de sandálias de Mahatma Gandhi e vários outros dos seus objectos pessoais vão ser leiloados a 21 de Maio, em Ludlow, no noroeste de Inglaterra, anunciou a leiloeira britânica Mullock’s. A que é apresentada pela leiloeira Mullock’s como “uma das maiores colecções de objectos ligados ao Mahatma Gandhi” inclui cartas, litografias, pinturas, fotografias, gravações áudio,

tigelas e pratos, assim como lençóis e um boné de linho que lhe pertenceu. Um xaile tecido com fio, que o próprio Gandhi fiou, também faz parte do grupo de objectos a leiloar, segundo a agência France Presse. À venda estará igualmente um documento assinado por Gandhi, no qual declara as suas últimas vontades, cujo preço se estima entre as cerca de 350 mil e 470 mil patacas.

As sandálias em couro “usadas por Gandhi” e “em mau estado” vieram da sua casa em Juhu (oeste da Índia), onde viveu entre 1917 e 1934, precisou a Mullock’s. O preço está estimado entre cerca de 110.000 a 180.000 patacas. Mohandas Karamchand Gandhi esteve na origem do movimento de desobediência civil que levou à independência da Índia, em Agosto de 1947.

Cinema de animação Melhor curta-metragem em festival norte-americano

A

Kali foi novamente premiado

curta-metragem de animação de Regina Pessoa, que no último ano se tem destacado no circuito internacional de festivais, foi novamente premiada. Kali, o Pequeno Vampiro venceu o Golden Gate Award para melhor curta no San Francisco International Film Festival, na Califórnia, Estados Unidos. A história do pequeno vampiro que vive no escuro mas deseja ser como as outras crianças é uma co-produção do Canadá, França, Suíça e Portugal através da Ciclope Films. Encerra uma trilogia de animação sobre a infância, juntando-se a Noite (1999) e História Trágica Com Final Feliz (2005). Realizado em desenho e gravura animados por computador, o filme de nove minutos é narrado pelo actor canadiano Christopher

Plummer e pelo realizador português Fernando Lopes (1935-2012), e tem música da banda suíça The Young Gods. A estreia comercial portuguesa de Kali, o Pequeno Vampiro, que no ano passado foi exibido em competição no Indie Lisboa, onde teve uma menção honrosa, não está ainda agendada. Quando acontecer, deverá ser acompanhada com uma

exposição em Matosinhos sobre a preparação e realização do filme, em colaboração com a Escola Superior das Artes e Design (ESAD). Kali, o Pequeno Vampiro é ainda destaque da exposição ANIMAR, aberta ao público até ao dia 2 de Junho na Galeria Solar, em Vila do Conde. No dia 17, Regina Pessoa e Abi Feijó, o produtor, vão receber ainda o Prémio

Aurélio da Paz dos Reis, no âmbito da 10.ª Mostra de Filmes de Escolas de Cinema, que acontece na Escola Superior Artística do Porto.

“No Vazio” recebe Prémio do Júri na 7.ª edição do “Indies” Macau

O Centro Cultural de Macau (CCM) entregou no Domingo os prémios do Festival “Indies,” que celebra este ano a sua sétima edição. O júri, composto por Derek KwoK, realizador e argumentista de Hong Kong, Cao Kai, realizador e director do Festival de Cinema Independente da China em Nanquim e Lee Daw-Ming, cineasta e professor associado de Taipé, consagrou este ano o documentário “No Vazio,” dos portugueses Ruka Borges e António Faria. Nas outras categorias, Ao leong Weng Fong recebeu o prémio para Curta-Metragem, com o filme “Só Eu”, Sam Kin Hang, foi premiado na categoria de animação, com “Coupier de Macau”. O prémio de realização de Longa Metragem coube a “Voltas”, de Fei Ho, enquanto que a vencedora do Prémio do Júri do ano passado, Tracy Choi, foi este ano distinguida com uma Menção Honrosa pela sua curta metragem “Um Amigo Meu”.

Amy Winehouse tentou suicidar-se, pela primeira vez, aos 10 anos

Um amigo da cantora falecida em 2011 diz também, num novo livro, que o sofrimento começou com a separação dos pais. A primeira tentativa de suicídio de Amy Winehouse aconteceu quando a cantora, falecida em Julho de 2011, tinha apenas 10 anos. Esta informação chega pela voz de um amigo da cantora no livro Amy Winehouse: the Untold Story. Essa tentativa, por overdose de comprimidos, terá acontecido menos de um ano depois de os pais se terem separado. A autora, Chloe Govan, explica que a artista britânica ficou devastada quando o pai, Mitch Winehouse, deixou a mãe por outra mulher, conhecida como “daddy’s work wife” (a mulher do trabalho do pai). “A Amy sofreu muito com a separação dos pais”, diz um amigo da falecida cantora no livro, “pode ter criado uma fachada de quem não queria saber mas para ela, ver o pai sair de casa para ir ter com outra mulher foi um grande abandono. Fumou o primeiro charro aos dez anos e, aos olhos de algumas pessoas, estava no caminho da desgraça”.

pub

AVISO da Direcção dos Serviços de Identificação A Direcção dos Serviços de Identificação solicita a atenção para o seguinte: A emissão de registo criminal leva tempo, pelo que se deve requerê-lo com antecedência adequada para que não se venha a faltar tempo para a obtenção do certificado. O prazo normal para a entrega do certificado de registo criminal é de 5 dias úteis, e de 2 dias úteis se for caso de pedido de emissão urgente, pela qual é devida uma taxa adicional (Os prazos de entrega são contados a partir do dia seguinte à apresentação do requerimento). O requerimento do certificado de registo criminal pode ser entregue nos Serviços de Identificação (Av. de Praia Grande, n.º 804, “China Plaza, 1.º andar”) ou no Centro de Serviços da RAEM (Rua Nova da Areia Preta n.º 52). Para informações sobre as formalidades do requerimento, queira telefonar para 28370888 e para marcação prévia pode-se recorrer ao website da DSI: www.dsi.gov.mo,


16

desporto

terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

Controlo anti-doping na origem da discussão entre Ibrahimovic e Leonardo

“Consegues sempre estragar tudo!” Foi desta forma que Zlatan Ibrahimovic se dirigiu, em italiano, ao director desportivo Leonardo, interrompendo os festejos no balneário pelo título do Paris Saint Germain, o primeiro após a conquista de Artur Jorge, em 1994. O temperamental avançado sueco explica as razões da discussão. “Foi o controlo antidoping. Não me deixavam sair daquela coisa. Estive retido durante 20 minutos enquanto todos festejavam no balneário. Ninguém veio ter comigo. Uma estupidez. Eu também queria estar na festa. Esperei nove meses por isto e estava a acontecer”, disse Ibrahimovic em declarações à Imprensa francesa. Polémicas à parte, o goleador sueco mostrou-se satisfeito pelo título conquistado na época de estreia no PSG e deixou uma mensagem: “Foi perfeito, agora quero revalidar o título. Sair? Sou um profissional, tenho dois anos de contrato e pretendo cumpri-lo.”

Toni: “Decisão sobre Jorge Jesus há muito que está tomada” Toni não tem dúvidas. Luís Filipe Vieira decidiu em devido tempo o futuro de Jorge Jesus no Benfica, alheio às vozes que se têm feito ouvir a favor e contra a permanência do treinador no clube, na próxima época. “Penso que a decisão há muito que está tomada, não estava dependente do que pudesse acontecer neste mês. É a minha convicção. Luís Filipe Vieira não tem de decidir como adepto, mas como líder. Não há influências exteriores nem o peso do adepto que, nesta altura, está mais dividido”, observa Toni, em declarações à TSF, deixando elogios ao trabalho desenvolvido pelo presidente encarnado, desde que assumiu os destinos da águia. “O clube ganhou muito com Luís Filipe Vieira. Ganhou estabilidade do ponto de vista de organização, tendo sido dimensionando para patamares completamente diferentes dos de há dez anos. Falta consolidar, em termos desportivos, um Benfica que volte aos seus tempos de glória. Esteve muito longe e agora está mais perto”, sublinha.

Santos exige 500 milhões de patacas para libertar Neymar

Estão lançados os dados. O Santos admite negociar Neymar no próximo verão e já terá definido os valores pelos quais está disposto a abrir mão do craque brasileiro, cobiçado por Barcelona e Real Madrid. Fonte do clube de São Paulo, citada pelo ´Globoesporte` sob anonimato, fez saber que o Peixe pretende receber 500 milhões de patacas pela parte (55 por cento) que detém do passe do internacional brasileiro, cujos direitos pertencem ainda ao grupo DIS (40 por cento) e à empresa Teisa (5 por cento). Em Espanha, o diário ´AS` adianta que o Real Madrid vai oferecer a Neymar um contrato válido por seis temporadas, à razão de cem milhões de patacas anuais, valores que colocariam o brasileiro no mesmo patamar de Cristiano Ronaldo e Kaká, os jogadores mais bem pagos do plantel merengue.

Atletismo Open reuniu centenas de atletas na Taipa

Selecção de estafeta assina surpresa Marco Carvalho info@hojemacau.com.mo

S

antos da casa operam milagres. A selecção de atletismo de pista do território, na disciplina de estafeta, variante dos 4 x 100 metros, assinou uma das principais surpresas da edição de 2013 do Open de Atletismo de Macau, um certame que no fim-de-semana trouxe ao estádio da Taipa atletas de países como o Sri Lanka, a República Popular da China, a Malásia ou Taiwan. Pela pista do principal

recinto desportivo da RAEM desfilaram ao longo de dois dias alguns dos nomes mais promissores do atletismo asiático, mas a concorrência não intimidou os atletas locais. Pau In Fong, Ieng Chi Hin, Lam Kin Hang e Lam Ieong não deram hipóteses aos restantes adversários na prova de estafeta dos 4 x 100 metros, concluindo a distância com um tempo de 41 segundos e 65 centésimos e quase quatro segundos de vantagem para a selecção da vizinha província de Cantão. O quarteto do Continente con-

clui a prova em 45 segundos, com um ínfimo centésimo de segundo de vantagem para a formação que se posicionou no terceiro lugar. Ieong Chi Hin e Lam Kin Hang brilharam também na prova masculina dos cem metros, ao conquistarem respectivamente a medalha de prata e a medalha de bronze na mais nobre das distâncias de pista. Apenas Wang Tsi Wai, de Taiwan, foi mais rápido na pista de tartan do Estádio da Taipa, ao completar os cem metros em dez segundos e 79 centésimos, com um es-

casso centésimo de segundo de vantagem sobre Ieong Chi Hin. Nos cem metros femininos, Ieong Hoi dominou sem grandes problemas. A atleta do território cortou a meta em doze segundos e quarenta e três centésimos, relegando para a segunda posição a colega Iu Hin Chi (13s22c). Também de Macau, Wa Ka Man foi terceira, depois de ter concluído a distância em 13 segundos e 37 centésimos. Nas provas de média distância, foram os atletas vindos do exterior quem melhores referências deixou. O cingalês P.H Chamal dominou nos 1500 metros, ao vencer a prova com um tempo de quatro minutos e oitenta e seis centésimos de segundo. O atleta do Sri Lanka cumpriu a distância com uma vantagem de mais de dezassete segundos para Ma Yanglong, atleta da República Popular da China que se posicionou no segundo lugar. Lam Ieong Sam, de Macau, foi terceiro, com um tempo de 4:17:32.

Holandês Bjorn Kuipers é o árbitro da final

A UEFA nomeou o árbitro holandês Bjorn Kuipers para a final da Liga Europa, que esta quarta-feira coloca frente a frente Benfica e Chelsea, em Amesterdão. Internacional desde 2006, Kuipers é árbitro de má memória para o Benfica: esteve na derrota dos encarnados em Liverpool (1-4), nos quartos de final da Liga Europa, na época 2009/10 e no desaire (2-3) em Nápoles na primeira ronda da Taça UEFA, em 2008/09. Dirigiu mais quatro jogos com equipas portuguesas: a Supertaça Europeia, em 2011, que terminou com a vitória (2-0) do Barcelona sobre o FC Porto e a goleada (5-1) dos portistas nas meias-finais da Liga Europa na época 2010/11; e os empates do SC Braga com a Udinese (1-1), nos play-offs da Champions (2012/13), e com o Dínamo Kiev (1-1), nos quartos de final da Liga Europa (2010/11). O BenficaChelsea será a primeira grande final europeia dirigida por Kuipers, 40 anos, que será auxiliado pelos compatriotas Sander van Roekel e Erwin Zeinstra (auxiliares), Pol van Boekel e Richard Liesveld (assistentes). O quarto árbitro será o alemão Felix Brych.


terça-feira 14.5.2013

[ ] Cinema Sala 1

futilidades

www.hojemacau.com.mo

17

Cineteatro | PUB Sala 3

dark skies [c]

Um filme de: Scott Charles Stewart Com: Dakota Goyo, Keri Russell, Josh Hamilton 17.30, 21.45

iron man 3 [c]

Um filme de: Shane Black Com: Robert Downey Jr., Gwyneth Paltrow, Don Cheadle 19.15 Sala 2

iron man 3 [3d] [c]

Um filme de: Shane Black Com: Robert Downey Jr., Gwyneth Paltrow, Don Cheadle 14.30, 17.00, 21.30

i love you, mom [a]

dark skies [c]

Um filme de: Scott Charles Stewart Com: Dakota Goyo, Keri Russell, Josh Hamilton 14.30

the hammer [b]

Um filme de: Oren Kaplan Com: Russell Harvard, Raymond J. Barry, Shoshannah Stern 19.30

star trek: into darkness [3d] [b]

Aqui há gato

Um filme de: J.J. Abrams Com: Benedict Cumberbatch, Alice Eve 16.30, 21.30

Falado em cantonês Com: Priscilla Wong, Gigi Wong, Wan Kai 19.30

Soluções do problema

Sudoku [ ] Cruzadas

HORIZONTAIS: 1-Velha, gasta. Reclame pela força ou em virtude de um direito. 2-Alga filamentosa das águas doces. Também. 3-Abonavas. 4-O macho e a fêma. Unidade de pressão. Sufixo. (abrev.). 5-Eles. Apertos, embaraços (Fig.). Hipótese. 6-Estar para acontecer ou chegar. Sabor. 7-A pessoa que fala. Anulei. Oh!. 8-Nornordeste (abrev.). Riba. Árvore de raiz medicinal. 9-Aquele que tem hidrúria. 10-Deixa de andar. Punição. 11-Colocara asas. Retesados. VERTICAIS: 1-Povoação em Oliveira de Azeméis. Pó fino contido na antera das plantas. Rapaz. (Pop.). 2-Acompanhes. Lâminas córneas que revestem as extremidades dos dedos. 3-Adorar, odolatrar. Terreiro onde se junta o sal que se tira das marinhas. 4-Sofrimento moral. Solteirona. Conceder. 5-Resistir a. 6-Anual. Bomba, granda. 7-Parte traseira do lar ou da lareira. 8-12 (rom.). Vai para fora. Nome de várias plantas do Brasil e da África. 9-Partidas., Ergas, levantes. 10-Apelido. Ozónio (Pref.). 11-Amerício (s.q.). Mulher. Corifeu.

[Tele]visão TDM 13:00 13:30 14:40 18:30 19:30 20:30 21:00 21:30 22:10 23:00 23:30 00:00 01:00 01:30

13:45 15:45 16:30 16:55 18:55 20:55 22:45 23:00 23:30

TDM News - Repetição Telejornal + 360º (Diferido) RTPi DIRECTO TDM Desporto Vingança Telejornal TDM Entrevista Donas de Casa Desesperadas Sr.8 Escrito nas Estrelas TDM News Magazine Liga dos Campeões Portugal Aqui Tão Perto Telejornal (Repetição) RTPi Directo INFORMAÇÃO TDM

RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:35 Portugal Low Cost 15:05 Geografia das Amizades 15:30 Best of Portugal 16:00 Bom Dia Portugal 17:00 AntiCrise 17:20 Portugal Aqui Tão Perto 18:15 O Teu Olhar (Telenovela) 19:05 Fátima e o Mundo 20:00 Jornal Da Tarde 21:15 O Preço Certo 22:00 Santos de Portugal 22:30 Tec@Net 22:45 Portugal no Coração 30 - FOX Sports 13:00 Russian Premier Liga 2012/13 CSKA Moscow vs. Lokomotiv Moscow 15:00 MLB Regular Season 2013 Houston Astros vs. Detroit Tigers 18:00 (Delay) Baseball Tonight International 2013 19:00 (LIVE) FOX SPORTS Central 19:30 (LIVE) AFC Champions League 2013 Beijing Guoan vs. FC Seoul 21:30 Spirit Of The U.S. Open - Front Page News 22:00 FOX SPORTS Central 22:30 AFC Cup 2013 Semen Padang vs. SHB Da Nang

HORIZONTAIS: 1-USADA. EXIJA. 2-LIMO. A. IDEM. 3-GARANTIAS. 4-PAR. BAR. SUF. 5-OS. TALAS. SE. 6-L. VIR. SAL. M. 7-EU. ABOLI. OE. 8-NNE. ABA. IZA. 9-HIDRURICO. 10-PARA. S. PENA. 11-ASARA. TESOS. VERTICAIS: 1-UL. POLEN. PA. 2-SIGAS. UNHAS. 3-AMAR. V. EIRA. 4-DOR. TIA. DAR. 5-A. ABARDAR. A. 6-ANAL. OBUS. 7-E. TRASLAR. T. 8-XII. SAI. IPE. 9-IDAS. L. ICES. 10-JESUS. OZONO. 11-AM. FEMEA. AS.

31 - STAR Sports 13:00 FIA F1 World Championship 2013 -

Raceday Spanish Grand Prix FIA F1 World Championship 2013 Main Race Spanish Grand Prix FIA F1 World Championship 2013 Chequered Flag Spanish Grand Prix FIM Mx1 & Mx2 World Championship 2013 Highlights Grand Prix of Portugal (LIVE) AFC Cup 2013 Semen Padang vs. SHB Da Nang (LIVE) AFC Champions League 2013 Buriram United vs. Bunyodkor (LIVE) AFC Cup 2013 Kelantan vs. Kitchee Rebel TV 20 (Delay) Score Tonight 2013 Golf Focus 2013

40 - FOX Movies 11:50 We Are The Night 13:30 The International 15:30 The Girl With The Dragon Tattoo 18:05 Dude, Where’S My Car? 19:30 Zombieland 21:00 People Like Us 23:00 Once Upon A Time 23:40 Da Vinci’S Demons 00:40 Conan The Barbarian 41 - HBO 12:00 Game Of Thrones 13:00 S.W.A.T. 15:00 The Thing Called Love 17:00 The Dukes Of Hazzard 18:50 Kangaroo Jack 20:20 The Wedding Singer 22:00 The Three Musketeers 23:50 The Skeleton Key 42 - Cinemax 12:00 Never Back Down 2 13:45 True Grit 15:35 Hollywood On Set 490 16:00 Downhill Racer 17:45 Hollywood Homicide 19:50 Hollywood On Set 491 20:30 Nick Of Time 22:00 Xiii 22:45 Memphis Belle 00:45 Middle Men

À venda na Livraria Portuguesa O Tesouro • Manuel António Pina, Pedro Proença

O Tesouro foi publicado pela primeira vez em 1994, pela Associação 25 de Abril e pela APRIL, com o alto patrocínio do Presidente da República de então, Mário Soares. Em 1999, nos 25 anos do 25 de Abril, O Tesouro deu origem ao premiado filme de João Botelho: Se a Memória Existe. A nova edição foi enriquecida com magníficos desenhos de Pedro Proença: uma parceria que já nos habituou a outros tesouros como O Pequeno Livro da Desmatemática ou Perguntem aos Vossos Gatos e aos Vossos Cães.

REGRAS |

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição solução do problema do dia anterior

Isto é um Assalto • Francisco Louçã, Mariana Mortágua, Nuno Saraiva

Eles estão a cobrar impostos acima das nossas possibilidades, a retirar subsídios de férias e de Natal que eram as nossas possibilidades, a destruir o Serviço Nacional de Saúde, a escola pública e a Segurança Social que deveriam ser a devolução dos nossos tributos. Eles querem tudo. Com ilustrações e BD de Nuno Saraiva e design de Rita Gorgulho, este livro descreve o assalto que Portugal está a sofrer. Rua de S. Domingos 16-18 • Tel: +853 28566442 | 28515915 • Fax: +853 28378014 • mail@livrariaportuguesa.net

Estudantes do continente causam pânico em Macau Decerto já foram aos casinos aqui da península ou do Cotai. Portanto não é surpresa nenhuma quando ouvem os empregados dos restaurantes ou os croupiers a falar em mandarim. Entendo que eles, vindos do continente, sejam mais baratos aos patrões do que os locais e talvez consigam falar melhor inglês. Não são como os trabalhadores não residentes das obras ou das limpezas, com a escolaridade média ou mesmo com baixos níveis de educação. A maioria são licenciados e competentes nos seus empregos. Muitos deputados têm vindo a debater a vinda de muitos estudantes do continente para a RAEM e não é surpresa que quase todos os eleitos pela via directa seja contra. Não querem perder votos antes de Setembro, embora muitos assumam que introduzir estudantes da China no mercado de trabalho é algo que terá de ser feito no futuro. Acho que não há problema politico, porque se Macau precisa destes estudantes, podemos aguardar. Acho que é de lamentar a quantidade de estudantes com capacidades que não conseguem ficar aqui porque não têm autorização de residência. Os locais têm qualificações gerais que lhes permite ganharem 15 mil patacas num emprego comum. O patronato está angustiado porque não têm quotas suficientes para os não residentes com melhor capacidade do que os locais. Não discrimino nem uns nem outros, mas acho que a sociedade está a reagir em pânico com a chegada de estudantes da China. E porquê? Porque sabem que os locais têm menos competências. A minha proposta é que os locais deixem de estar satisfeitos com a sua vida confortável e comum.

Pu Yi


18

opinião

www.hojemacau.com.mo

terça-feira 14.5.2013

Salazar e os 10 VW a um escudo cada Fernando Santos in Jornal de Notícias

A

mentalidade tão austera quanto tacanha de António de Oliveira Salazar gerou um manancial de anedotas. Uma delas tem a ver, imagine-se, com a Alemanha (!) e retrata na perfeição a avareza de Sua Excelência o Presidente do Conselho, fórmula como à época se tratava o primeiro-ministro gestor de Portugal a seu bel-prazer. Um dia, reza a anedota, viviam os germânicos a fase de recuperação de uma economia destruída pela II Grande Guerra e a Volkswagen, já então um potentado, preparava-se para lançar o último grito dos seus modelos. Numa fase ainda embrionária do marketing, telefonou o chanceler a Salazar a pedir-lhe que recebesse um administrador da fábrica de automóveis para lhe transmitir mensagem importante. “Orgulhosamente só”, mas nada parvo, Salazar acedeu e a S. Bento lá chegou um tipo anafado. O que tinha ele a dizer?

Vergado ao respeitinho pelo ditador, o do, arranjou desculpa esfarrapada e ter-se-á homem da VW aprimorou o discurso do escapulido do jogo duplo de Salazar. Longe orgulho em ofertar ao governo português de imaginar que tantos anos depois a VW seria vital para a economia portuguesa. um exemplar do novo automóvel. E por que raio vem a anedota de Salazar Jamais! Jamais! - terá exclamado Salazar. A independência do país, explicou, não ao caso? Para lá de retratar a personalidade unhas se compadecia com prendas susceptíveis de castrarem a independência de decisão de fome de Salazar é reveladora de uma independência entretanto perdida pelo acunacional. mular de erros primários, O alemão gingou no felizmente já em regime sofá, argumentou, levou Vivemos um tempo em democrático. nega atrás de nega, até Hoje o orgulho naencontrar saída milagro- que quem nos governa já nem cional esbate-se nos arsa. Qual? A VW estava gumentos ponderosos da disposta a proceder à faz esforços para parecermos sobrevivência segundo venda de um exemplar independentes. Triste sina... um modelo de protectorapelo preço simbólico de do. Bem mais deprimente um escudo. Salazar apreciou a alternativa, deu nota que o condicionamento específico da consao alemão do seu espírito independente trução de uma União Europeia. Perceber-se-ão algumas das razões para e ter-lhe-á atirado: “Sim, senhor. Como compra aceito. Faça o favor de considerar se tirar o chapéu aos credores do país. Já é uma encomenda de dez automóveis a um mais difícil entender a pura humilhação. Que a troika imponha condições para passar escudo cada!”. Imagina-se o resto. O alemão terá cora- cheques após cada avaliação é admissível.

Mas não encaixa no racional a disposição dos governantes para lhe fazerem sucessivos salamaleques públicos, aturando “aulas” dispensáveis. Há casos para os quais não havia necessidade. Duvida-se? Eis o recentíssimo exemplo. Como já sucedeu com o FMI, o governo pediu à Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económica (OCDE) um estudo capaz de habilitar o país de pistas para proceder a mudanças estruturais sadias. Um comportamento normal. Incompreensível é sim a deslocação do primeiro-ministro amanhã a Paris para uma reunião na qual a OCDE divulgará a sua sabedoria. Há casos para os quais o dobrar da cervical se dispensaria - e de Paris para Lisboa deveria ser o percurso normal dos estudiosos da OCDE. Vivemos um tempo em que quem nos governa já nem faz esforços para parecermos independentes. Triste sina...


terça-feira 14.5.2013

opinião

www.hojemacau.com.mo

Helder Fernando

19

à flor da pele

E a Lua que não se mostra

O

“Trio de Jazz” toca o Hello Dolly pela segunda vez em menos de meia hora, numa versão mais acelerada, a compasso de um metrónomo que deve ter tido dias em que marcava melhor os tempos, agora emite uns sons quadrados de pandeireta chocalheira. E a Lua que não se mostra. Uma centena de metros abaixo as ondas de espuma verde, por causa dos holofotes amarelos, desmancham-se nas rochas. O saxofone quase se asfixia ao tentar dar as notas todas de “Fly me to the Moon”, a que prefiro chamar In Other Words, título original escrito pelos anos 50, cantado nos cabarés até Peggy Lee e Frank Sinatra, depois muitos outros, ao gravarem separadamente o tema, lhe deram prestígio e sobretudo muita fama – até hoje. E a Lua que não se mostra. Passaram-se muitos anos, a bem dizer não foi fácil dar de novo com este local, agora que o asfalto ladeado por mil lojas, bares, restaurantes e resorts, compõem como guia este turbilhão de luzes e gritaria. A mesa escolhida é resvés o declive quase

Os empregados não se fingiam de internacionais, mas entendiam tudo. Havia bebidas bem frescas, sorrisos correspondidos, cumplicidades partilhadas e até se ofereciam, ali mesmo, para me prepararem agilmente os caranguejos libertando-me do incómodo de poder ferir as minhas delicadas mãos abrupto e verdejante até às rochas. Vento retemperador e sobretudo afugentador de mosquitos. Longe, no horizonte a escurecer precoce e rapidamente, as nuvens carregadas não deixam ver o sol, apenas adivinhá-lo na sua inexorável “descida” no mar. Escolho com dificuldade a refeição num extenso, pesado e luxuoso cardápio encadernado a pele. Simultaneamente, fornecem-me mais dois volumes, da mesma forma pesados, com sugestões de diferentes iguarias e lista de vinhos de todas as proveniências menos

de Portugal. Não seria, obviamente exigível. Interrogo por um rosé que vi à entrada em aparente promoção no bar atrás do “Trio de Jazz”. Dito o preço, lembro que o desejo bem fresco - pormenor impossível, pois somente natural, um natural com 34 graus à sombra. Recuso, para facialmente bronca estranheza do empregado. Donde vem esta gente, pergunto para mim, com fardamentos novos, ademanes de escola de turismo, mas com incompetência irritante. Não contavam comigo por aqui desde o tempo em que, no mesmíssimo local, me alongava sobre um tosco cadeirão, a iluminação não vinha de holofotes amarelos virados para a espuma das ondas, eram archotes com um produto inflamável, a que pegavam fogo ao final de cada tarde e espetavam nas cavidades de um muro baixo pintado de azul claro, resvés o declive verdejante até às rochas. Os empregados não se fingiam de internacionais, mas entendiam tudo. Havia bebidas bem frescas, sorrisos correspondidos, cumplicidades partilhadas e até se ofereciam, ali mesmo, para me prepararem agilmente os caranguejos libertando-me do incómodo de poder ferir as minhas delicadas mãos. E a Lua que tarda em se mostrar.

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José Editor Gonçalo Lobo Pinheiro Redacção Andreia Sofia Silva; Cecilia Lin; Joana Freitas; José C. Mendes; Rita Marques Ramos Colaboradores António Falcão; António Graça de Abreu; Fernando Eloy; Hugo Pinto; José Simões Morais; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Michel Reis; Rui Cascais; Sérgio Fonseca; Tiago Quadros Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Carlos M. Cordeiro; Correia Marques; David Chan; Gonçalo Alvim; Helder Fernando; Isabel Castro; Jorge Rodrigues Simão; José Pereira Coutinho, Leocardo; Maria Alberta Meireles; Mica Costa-grande; Paul Chan Wai Chi; Vanessa Amaro Cartoonista Steph Grafismo Catarina Lau; Paulo Borges Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão, Gonçalo Lobo Pinheiro; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Madalena da Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Calçada de Santo Agostinho, n.º 19, Centro Comercial Nam Yue, 6.º andar A, Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail info@hojemacau.com.mo Sítio www.hojemacau.com.mo


terça-feira 14.5.2013

www.hojemacau.com.mo

Cavaco Silva convoca Conselho de Estado para dia 20 de Maio

O Presidente da República convocou um Conselho de Estado para a próxima segunda-feira, dia 20, tendo como ordem de trabalho “perspectivas da Economia Portuguesa no Pós-Troika”. Um comunicado da presidência refere que reunião do Conselho ocorrerá no próximo dia 20 de Maio, às 17 horas, e terá como ordem de trabalhos o tema “Perspectivas da Economia Portuguesa no Pós-Troika, no Quadro de uma União Económica e Monetária Efectiva e Aprofundada”. Esta é a décima reunião do Conselho de Estado desde que Cavaco Silva é presidente. Marques Mendes, agora comentador da SIC, já tinha dito no seu comentário de dia 4 que o Conselho de Estado seria convocado “em breve”. Mendes disse na altura que era “um sinal de que [Cavaco Silva] está atento” e quer que “as questões de estabilidade sejam asseguradas e que as pontes para os consensos políticos saiam sublinhadas”.

Aumentam britânicos a querer Carlos no trono Uma sondagem revela que há cada vez mais cidadãos britânicos a defender a entrega do trono real ao príncipe Carlos, em Inglaterra. O inquérito da publicação Sunday Times revela que a popularidade do filho da rainha Isabel II, Carlos, está a aumentar, sendo que metade dos questionados defende que dará um bom rei (aumento de 13 por cento face a Maio de 2012), caso a rainha abdique por motivos de saúde. Ainda assim a maioria (53 por cento) quer que Isabel II continue a reinar, em condições normais, até morrer. Em caso de doença ou debilidade física 48 por cento entende que a rainha deve abandonar o trono, contra 43 por cento. A sondagem do Sunday Times foi realizada pelo instituto YouGov, que inquiriu 1945 cidadãos adultos.

“Carlos, o Chacal” dispensa advogados

Núcleo da Terra dessincronizado

o regresso

O núcleo da Terra não está sincronizado com a rotação do restante planeta, de acordo com um estudo de investigadores da Universidade Nacional Australiana (ANU). Hrvoje Tkalcic, que lidera a investigação, explica que o núcleo do planeta azul gira a velocidades diferentes, acelerando e desacelerando com frequência, não estando este movimento sincronizado com o movimento da massa restante da Terra. “É a primeira prova experimental de que o núcleo gira a velocidades diferentes.” “A maior aceleração ocorreu provavelmente nos últimos anos, mas necessitamos de fazer mais testes para confirmar esta observação”, disse o investigador, lembrando que Edmund Halley disse que as camadas internas da Terra giravam a diferentes velocidades, em 1692. Neste estudo para medir a velocidade da rotação do núcleo terrestre foram analisados os registos de sismos dupletos (diferentes de réplicas, são dois sismos de magnitude quase idêntica que podem registar-se num período até 40 anos). “(...) Mesmo com uma diferença de dez, vinte ou trinta anos, estes terramotos são semelhantes. Cada par tem uma ligeira diferença, que corresponde ao núcleo. Temos podido usar essa diferença para reconstruir a história de como o núcleo girou nos últimos cinquenta anos”, disse Tkalcic.

Fátima Centenas participaram na procissão em Macau

13 de Maio sempre

C

entenas de católicos e curiosos assistiram e participaram hoje na procissão de Nossa Senhora de Fátima, num acontecimento “singular” em que os fiéis marcam a sua posição de fé e os turistas testemunham a liberdade religiosa em Macau. Ao cair da noite, como é tradição, o andor com a imagem de Nossa Senhora de Fátima saiu da Igreja de São Domingos carregado em ombros pelos congregados e congregadas marianos, num desfile aberto por três crianças que simbolizam os pastorinhos de Fátima. “Que haja saúde, que a comunidade cristã se renove e que a igreja na China prospere”, foi uma das preces escutadas nas três línguas da igreja local - o português, o chinês e o inglês - pelo cortejo religioso, que percorreu a pé, em ritmo lento e entoando cânticos, os cerca de dois quilómetros até à ermida da Penha. A fé é o motivo que leva a

irmã Rosa, da congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor, a acompanhar todos os anos a “virgem Maria” pelas principais artérias da cidade. “É uma celebração muito importante e que deve ser mantida porque é uma forma de manter as pessoas unidas através desta ligação a Deus. Por vezes as pessoas não têm tempo para ir à igreja praticar a sua fé, mas quando chega este dia não há palavras, é o dia da Mãe Maria”, disse. Rafael Afonso, que chegou a Macau ia fazer 20 anos e já conta meio século de vida no território, esperava à porta da igreja pela saída da procissão, acompanhado pelo amigo Fernando Carvalho. “É o habitual. Vem sempre muita gente. De fora, vêm mais os católicos de Hong Kong, mas agora também vêm alguns do interior da China”, contextualizou Rafael Afonso, ao explicar que antigamente o percurso “era maior”. Nascido em Macau, Fernando

Carvalho marca habitualmente presença nesta procissão e na dedicada ao Senhor dos Passos. “Venho porque sou católico. E também, a comunidade macaense está toda reunida aqui”, afirmou. Comparando com outros tempos, Fernando Carvalho nota uma maior participação na procissão nos últimos anos. “Não sei porquê, mas talvez uma das razões seja o facto de haver uma grande comunidade filipina” em Macau, acrescentou. A multiculturalidade da cidade e o turismo atraem ainda dezenas de pessoas como Robert Dale, pastor numa Igreja Baptista em Lincoln, na Inglaterra, que aproveitou a visita à filha residente em Hong Kong para um passeio de um dia em família até Macau. “Já assisti a outras festividades religiosas na China, mas esta é a maior que já vi”, disse, surpreendido com o número de pessoas que encheu a igreja para assistir à missa. - Lusa

Chicotadas e prisão por ajudar mulher

Um cidadão do Líbano foi condenado por um tribunal saudita a seis anos atrás das grades por ter ajudado uma mulher a converterse ao cristianismo. Além dos seis anos de cadeia, o homem foi ainda condenado a receber 300 chicotadas, avança a agência noticiosa AFP. A Arábia Saudita utiliza a lei islâmica conservadora que obriga a que os muçulmanos que se convertam a outra religião sejam condenados à morte. A mulher conseguiu refúgio na Suécia mas um homem que a incentivou a converterse não escapou à rígida legislação.

Tiago alcântara

O terrorista “Carlos, o Chacal” dispensou os advogados de defesa, esta segunda-feira, na primeira sessão do recurso, no Tribunal de Paris, sobre a autoria de quatro atentados. “Interditei os meus advogados de me virem defender”, afirmou o “Chacal”, no tribunal que aprecia o recurso no processo em que foi acusado de ser o autor de quatro atentados em França, na década de 80. “Não é nada contra o tribunal, não tenho qualquer intenção de sabotar o processo.” Ilich Ramirez Sanchez, venezuelano de 63 anos, que ficou conhecido por “Carlos, o Chacal” e está preso desde os anos 90, dispensou os seus advogados de defesa Isabelle Coutant-Peyre e Francis Vuillemin.

cporaSteff r t o on

Explosão mata 10 pessoas, incluindo três crianças

Dez civis afegãos, incluindo três crianças, morreram esta segundafeira na explosão de uma bomba à beira de uma estrada na província de Kandahar, no sul do Afeganistão. “A explosão atingiu uma carrinha no distrito de Argistão, província de Kandahar, matando quatro mulheres, três homens e três crianças”, afirmou à AFP Abdul Raziq, general de polícia provincial, acrescentando que a carrinha seguia um funeral. O número de mortos civis no atentado é o maior no Afeganistão desde Dezembro, quando 10 crianças morreram na explosão de uma mina terrestre na província de Nangarhar.


Hoje Macau 14 MAI 2013 #2850