Issuu on Google+

Ano iii N. 12 JUN / JUL 2011

Cia. de Dança do TAM Mistura de sentimentos, ideias e conceitos Casa & Arte Cenários ideais para surpreender Entre 4 Paredes Fascinação pelo dinamismo arquitetônico


PALAVRA DO PRESIDENTE

Arquivo Pessoal

Nesta edição homenageamos a Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão, responsável por tantos espetáculos brilhantes e premiados que enchem de orgulho todos os natalenses. Temos também uma novidade que Faz Sentido em nossas páginas: a estréia da coluna prá lá de interessante da arquiteta, blogueira e tuiteira, Andréa Cariello. Mostramos também os ambientes plurais de Larissa Cardoso; os trabalhos do inspirado decorador Jerônimo Alves; um escritório cosmopolita e sem exageros de Francisco Ribeiro e as pedaladas de Mézia Araújo na Espanha. Aprecie sem moderação. Tenha uma ótima leitura! Antônio Pitta - Presidente da Associação Nataldecor

Ano III N.11 Abr/Mai 2011. Publicação da Associação Nataldecor editada pela Firenzze Comunicação Estratégica. Tiragem 5.000.

Sumário

Impressão Gráfica Halley. Correspondências Rua Cons. Morton Faria, 1448, Ed. Griffe Point, sala 116 – Lagoa Nova – Natal/RN Tiago Lima

CEP 59075-730 - (84) 3231-0560 - nataldecor@nataldecor.com.br www.nataldecor.com.br. Comercial e Circulação (84) 3344-5240

18

Universo Particular Gente e lugares que inspiram


Tiago Lima

34

22

Por Chrystian

Faz sentido

Festa de cair o queixo

Um cantinho pra cada coisa

24

Capa Liberdade em movimentos sentidos

Direção de criação Paulo Moreira pmoreira@firenzze.com EDIção e reportagem Helouise Melo helo@firenzze.com Direção de arte e tratamento de imagens Verônica Barbosa veronica@firenzze.com Comercial Ubiratan Bezerra (84) 9988.4310 PRODUÇÃO/TRÁFEGO Melina Kassimati atendimento@firenzze.com FINANCEIRO Gerisvaldo Filho geris@firenzze. com Rua Souza Pinto, 1072B - Tirol - CEP 59022-260 - Natal-RN (84) 2010.6306 - (84) 2010.6307 - www.firenzze.com

Arquivo Pessoal

12

Por Onde Andei

Pedaladas no caminho de Santiago

Nossa CAPA Tiago Lima clicou a Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão durante o espetáculo Rio Cor de Rosa


Mundo Nataldecor

Organizador de bolsas Para trocar de bolsa sem esquecer o celular, chaves ou outro item importante. Encontre na Spazzio: (84) 3611-1121

Novidades encantadoras

Divulgação

Coleções de tecidos, desenhos, cores e tendências. Tudo para pronta entrega. Encontre na Jocil: (84) 3221-1929

Conjunto Box ajustável Herval Conforto e Comodidade. Encontre na Art&Conforto: (84) 3211-2161

8 | NATALDECOR

Divulgação

Tiago Lima


Divulgação

Knauf Cleaneo Acústico

Divulgação

Tiago Lima

Previne e corrige problemas de odores, além de proporcionar conforto acústico. Encontre na Teto Interiores: (84) 3222-6880

Salas cheias de personalidade Coluna em madeira, cúpula em tecido. Encontre na Flamma Luminárias: (84) 3211-0300

Tulha Ótima para armazenar pequenas peças de vestuário ou outros objetos no armário. Encontre na Todeschini: (84) 3222-9778

9 | NATALDECOR


Candelabro elétrico Peça em cristal lapidado, pingentes pendentes e base em liga de prata. Encontre na Arban Gentille: (84) 3222-0590

Qualidade de vida

Alex Fernandes

Elimina mofo, ácaros, fungos e bactérias, utilizando água como filtro. Encontre na Multiclima: (84) 3611-2222

Divulgação

Linha gerencial Open Mesas elegantes e funcionais para espaços gerenciais e diretivos. Encontre na Marelli: (84) 4006-5757

10 | NATALDECOR

Alex Fernandes

Mundo Nataldecor


Split LG Hi Wall Smile Divulgação

Eficiência energética com Selo Procel A, 9.000 btus, filtro antibactéria, proteção anticorrosão, garantia de cinco anos no compressor e dois anos nas demais peças. Encontre na Natal Service: (84) 3311-0011 Divulgação

Cama Baú Estrado basculante para aproveitamento total embaixo do móvel. Encontre na Celmar: (84) 3201-3777

Pablo Pinheiro

Aparador em espelho prata lapidado Para uma sala de estar com muito bom gosto. Encontre na DVN Vidros: (84) 3207-7650

11 | NATALDECOR


por pedaladas

Caminho apreciado

Por onde andei

12 | NATALDECOR

De bicicleta percebe-se coisas que não dão para serem notadas de carro Mézia Araújo

Percorrer o caminho de Santiago de Compostela de bicicleta pelo norte da Espanha foi a aventura escolhida por Mézia Araújo em 2006, junto com um grupo de cinco pessoas. O amor pelo ciclismo, que agora completa oito anos e o convite feito pelo professor da academia na época, motivou a arquiteta, apesar dos obstáculos que sabia que iria enfrentar. As mudanças climáticas, a escolha obrigatória pelo transporte de poucos itens, além de ter que deixar um pouco a vaidade de lado foram algumas pedras no caminho da ciclista, além das que foram, literalmente, encontradas e superadas durante o percurso. A arquiteta foi de Natal para Madrid de avião, com bagagens e bicicleta, e depois para San Sebastián de carro, de onde o grupo mandou parte das malas pra Santiago. A aventura iniciava às 9 horas da manhã, com direito a 8 horas de pedalada, parando apenas pro almoço em alguma cidade pela estrada. “No caminho, onde se misturavam paisagens de mar e montanha pela costa, pegávamos várias frutinhas, como


Tiago Lima


Tiago Lima

Fotos: Arquivo Pessoal


uvas, maçãs, framboesas. Ainda levávamos muita água e barrinhas de cereais pra aguentarmos o trajeto até as próximas paradas”, explica Mézia. Já à noite, o grupo dormia em albergues e aproveitava para conhecer as cidades quando o cansaço deixava. Cada cidade em que o grupo passou tinha um posto de apoio ao peregrino, que carimbava, em uma espécie de passaporte, a comprovação da passagem pelo caminho para que, ao final, recebessem o certificado ou Compostelana, esta orgulhosamente pendurada em uma das paredes da casa da arquiteta. “A Espanha é um lugar antigo e lindíssimo, onde podemos nos comunicar facilmente. A viagem foi maravilhosa, pois, de bicicleta percebe-se coisas que não dão para serem notadas de carro”, explica Mézia, que depois de Santiago ficou uma semana curtindo a cidade de Madrid.

15 | NATALDECOR


Universo particular

Prato do dia:

decoração Tiago Lima

18 | NATALDECOR

Jerônimo Alves gosta muito de gente. O universo particular de cada um, suas similaridades e biotipos, são observados atentamente pelo profissional, fascinado também pela beleza escondida nos lugares mais improváveis, espalhados por cada cidade deste planeta. De Juazeiro do Norte a Roterdam, aspectos interessantes são revelados, se transformando em inspiração para cada espaço idealizado. “Moro em três estados nordestinos, amo o interior, é minha raiz. Certo dia eu estava em uma feira em Roterdam e parecia que eu estava na Serra de Santana. As pessoas riem quando eu digo isso, mas era exatamente como eu via, essa similaridade impressionante. O olhar do profissional deve ver beleza e novas idéias em coisas que outras pessoas normalmente não vêem”, revela. Jerônimo já passou por vários lugares que engrandeceram a sua trajetória: “Quando morei no Rio, fiz vários cursos de decoração e artes plásticas. Em 1995 retornei para Natal e comecei uma parceria com Cypriana Pinheiro que rendeu muitos frutos. Entrei na segunda turma de arquitetura da UNP, mas tive que deixar o curso, pois tinha que acompanhar todas as nossas obras fora de Natal. Fui para alguns lugares como Roraima, Manaus e Venezuela, e não deu pra concluir o curso”, diz o decorador, desde sempre encantado com este universo. “Meu pai construía muito no interior, então vivia dentro de constru-


Tiago Lima


Tiago Lima

ções e desde cedo tive responsabilidade nas obras. Acho que a minha motivação veio daí”. O decorador diz ser fiel a todos os estilos, pois afirma ser difícil se ater a apenas um: “Estou fazendo uma casa na Serra, utilizando linhas clássicas e materiais rústicos. Vai ser feita toda em taipa e não vou usar barro, só dolomita, e todos os afrescos serão produzidos por jovens artesãos no Seridó. “Moro em três estados nordestinos, amo Será uma obra belíssima e bastante artesanal. Esses jovens não vivem no universo o interior, é minha raiz” Jerônimo Alves da arquitetura e, certamente, para eles, ver o resultado do trabalho em algo concreto fará uma grande diferença”, explica Jerônimo, que confia no respeito mútuo gerado através da força de vontade do cliente com a criatividade do profissional, a base para o sucesso do projeto. Com foco em ambientação residencial e comercial, Jerônimo faz hoje consultoria em alguns estados, na parte de compras e montagem de mostras. “Tenho projetos em vários lugares e quero centralizar tudo aqui em Natal e no interior. A idade chegou (risos)”. 20 | NATALDECOR


Tereza Susana

Tereza Susana

Tereza Susana

Tiago Lima

Tiago Lima


Faz Sentido Por Andréa Cariello

Divulgação

Arquivo Pessoal

PRESENTES QUE AJUDAM A ORGANIZAR As caixas artesanalmente produzidas pela Firulas são um presente maravilhoso para quem gosta de manter tudo organizado. Além de já existir modelos específicos, você pode encomendar algo personalizado. Tudo desenvolvido pela arquiteta Suzana Fernandes (8802 1173).

Cada coisa no seu lugar Sempre que penso em organização, penso em praticidade, em ganhar tempo. Quantas vezes já perdemos vários minutos das nossas vidas procurando uma coisa que não temos a menor idéia de onde colocamos? Então, se você adquirir o hábito de sempre colocar cada coisa em seu lugar, com certeza vai sobrar muito tempo pra fazer o que gosta. E esta é a parte mais difícil. Organizar parece simples, a parte mais difícil é manter organizado. Bolsa de mulher já é um problema!!! Na Spazzio você encontra os maravilhosos organizadores de bolsas, que variam de tamanho e de preço.

Tiago Lima

Tiago Lima

LUGAR PRA TUDO O principal motivo para você não conseguir usar tudo que tem é porque, às vezes, fica tão bem guardado que você até esquece. Então, o segredo é “guardar mostrando”! Inspirado nisso, resolvi trabalhar a organização de espaços nos armários ou closets próprios para deixar as bijoux guardadas e expostas. Simples gavetas se transformam em verdadeiros mostruários, te ajudando a saber realmente o que possui. Para aqueles que se interessaram, podem me procurar pelo 9902-4433.


Fotos: Tiago Lima

Capa

Li


Na dança contemporânea, movimentos corporais são misturados a sentimentos, ideias e conceitos. O corpo pesquisa suas diagonais, sem delimitar estilos, música e espaço. Pensamentos reproduzidos em um corpo que dança e se faz sonho através de particularidades coreográficas dos próprios bailarinos. A transgressão das regras deste estilo de arte é percebida nas apresentações da Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão, em corpos que fluem sem limites de acordo com movimentos executados e experimentados. Sob os olhos atentos da diretora da escola, Wanie Rose, 16 bailarinos buscam se aperfeiçoar a cada ensaio, em

berdade

em movimentos sentidos gestos interpretados de um modo bem particular: “O bailarino tem que representar ele próprio como indivíduo em si, para que os movimentos fiquem da forma mais natural e verdadeira possível”, revela Wanie, que se considera “às vezes” exigente e ri ao confessar isto, enfatizando não ser autoritária: “Tudo meu é com muito diálogo”. A diretora acha importante passar para os alunos que eles são capazes. Muitos deles não conseguiam se desenvolver em outras escolas e, ao entrarem na Companhia, o talento para a dança surgiu. Wanie sempre amou 25 | NATALDECOR


o ballet clássico, cuja formação se deu através das aulas da professora Roosevelt Pimenta, no Balé Municipal de Natal, onde aprendeu a grande lição da disciplina. Já a dança contemporânea surgiu em sua vida através dos ensinamentos de Diana Fontes. Aos 15 anos começou a dar aula substituindo professores e, desde então, não parou mais, percebendo que era melhor transmitindo conhecimentos do que dançando. “Não consigo ver a dança sem compromisso. Sem aula o fazer artístico não se desenvolve”, explica Wanie, que gosta muito da diversidade de coreografias, sem seguir um padrão, trabalhando, desta forma, com a força das sensações.

Prêmio em Berlim A primeira viagem internacional da Cia. De Dança resultou no primeiro lugar no Festival Tanzolymp este ano, em Berlim, Alemanha, pelo conjunto de três obras apresentadas. A companhia recebeu o convite para participar do evento pelo próprio organizador, Oleksi Bessmertni, que viu uma apresentação do grupo em São Paulo. “A partir daí, começamos a arrecadar dinheiro para a viagem e, com muita garra e força de vontade, deu certo. Não tínhamos intenção de vencer e nunca temos, por achar que os prêmios são consequência e não apenas resultado de uma competição”, enfatiza a diretora, que evidencia outro aspecto importante trazido pela experiência

26 | NATALDECOR

A dança contemporânea é sempre uma caixa de surpresas, algo natural e verdadeiro. Não se representa príncipes e princesas, mas você mesmo. Wanie Rose


Wanie Rose, diretora da Cia. de Danรงa do Teatro Alberto Maranhรฃo

27 | NATALDECOR


internacional, que é a oportunidade dos bailarinos presenciarem outras representações da dança contemporânea, de outros países em vários estilos, além do enriquecimento cultural. “Nosso diferencial para nos destacar em Berlim foram os movimentos soltos, descompromissados com a técnica, interpretada pelo próprio bailarino à sua maneira”.

Um rio que transforma A possibilidade de investigação e experimentação corporal através da dança contemporânea fascina a diretora, que aponta o espetáculo Rio Cor de Rosa como o mais marcante da companhia até agora. A partir dele, houve uma transição, uma quebra conceitual, com coreografias diversificadas e um trabalho forte de sensações, exigindo mais dos bailarinos. Loucuras, pesadelos, alegrias. O espetáculo Rio Cor de Rosa extravasa emoções guardadas em cima de reflexões sobre sonhos. A ideia partiu do coreógrafo Clébio Oliveira, que em 2010 veio para Natal (ele mora na Alemanha há três anos) e contou com a colaboração dos bailarinos, em um processo de montagem e experimentações que durou um mês. “O espetáculo mexe muito com as pessoas, que presenciam sensações agradáveis, tristes, outros nem sabem dizer o que sentem, apenas que saem transformados de alguma forma. Isso é importante demais para nós nesse momento”, diz Wanie.

28 | NATALDECOR

Ping-pong com Wanie Rose Que pessoas mais te inspiram na vida? Minha família.

Qual o espetáculo de dança mais surpreendente que já assistiu? Um espetáculo da Companhia Bernardo Montet, no Festival Montpellier, na França.

Algo que descobriu recentemente? Novas formas de transmitir conhecimentos nas aulas e formas de direção artística através das vivências na Alemanha.

Defina o seu trabalho. Verdadeiro e feito com muito amor.

O que deseja fazer que ainda não fez? Poder levar a nossa arte para vários lugares do país e fora dele.


29 | NATALDECOR


casa & Arte

Conceito sem exageros Fotos: Claudio Roberto

30 | NATALDECOR

“Decoração é mais do que arrumar, é montar um cenário ideal, aquele que você se sente bem, que lhe dá prazer em estar nele”. Francisco Ribeiro foi introduzido na profissão de decorador aos poucos, com sensibilidade para a criação de projetos que foram surgindo por um talento aparente. Ribeiro se identifica com todos os estilos, por não gostar de mesmice. “Adoro surpreender, buscar e descobrir os desejos dos clientes”, revela. Para ele, conceber projetos comerciais ultrapassa o bom gosto, pois requer visão apurada. O projeto do escritório em destaque foi definido através da combinação de recursos estéticos e contraste de matérias, como madeira, vidro e o aço, que valorizam o design e elegância. O layout é “bem resolvido” na concepção de Ribeiro: “De forma sutil, os revestimentos se sobressaem e valorizam o conjunto. Sem excesso, as texturas dos materiais proporcionam bem estar fazendo com que o cliente se sinta em sua própria sala de estar. Não cabe assinalar um conceito definido. Não é clássico, não é minimalista, nem �� só moderno. Diria que temos um conceito sem exageros, uma linha entre o moderno e contemporâneo. É um escritório atemporal, bem cosmopolita, onde cada peça tem a sua importância.”


Adoro surpreender, buscar e descobrir os desejos dos clientes Francisco Ribeiro

31 | NATALDECOR


Formado em design de interiores pelo Instituto Brasileiro de Design de Interiores em Joinville (SC), atualmente graduando de arquitetura pela UNP (Mossoró) e sócio da arquiteta Rosily Ribeiro, formada pela UFRN, Francisco Ribeiro encontra na decoração o despertar de sensações, desejo e prazer: “Busco inspiração para o meu trabalho nas pequenas coisas, na natureza, na felicidade das pessoas, na vontade de pensar uma ideia que faça os moradores viverem melhor”, diz o profissional, que considera a busca pelas novidades do mercado, o acompanhamento da obra com eficiência e agilidade na entrega dos projetos, um diferencial importante para surpreender com os ambientes criados. 32 | NATALDECOR


Fotos: Eduardo Kenedy

Por chrystian www.desaboya.com

Eu vivo a vida cantando

caído

Queixo Da ousadia da Casa de Ideias, nunca duvidem. Da sua criatividade, jamais. O escritório que faz os eventos mais lindos do Estado sempre surpreende por tudo isso e mais. De que outra cabeça sairia o cúmulo de colocar, no piso do mais tradicional e alinhado Buffet de Mossoró, o Requinte, seis caminhões de areia? E ainda assim fazer uma noite deslumbrante. E ainda assim fazer 400 convidados extremamente felizes numa noite inacreditavelmente linda. A contar pela luz de Castelo Casado à entrada do Buffet – um mar na fachada, um aquário no piso e, no hall, projeções de marés em ebulições. A festa que lançou, em Mossoró, o In Mare Bali, de Cotovelo, da Cyrela e Plano & Plano mostrou que, com a Casa de Ideias, ninguém pode. A festa aconteceu com o Buffet inteiro coberto por uma camada de 30 centímetros de areia da praia. Com uma vegetação nativa assinada pela Quintal de Casa, paisagismo de Francisco Nóbrega e projeto do próprio Chrystian + os arquitetos Jimena Vasconcelos, Diogo Almeida e o decorador Nilton Júnior, maior expert no assunto. Mesa de grama, coco servido em soutès, um menu maravilhoso, bem praieiro, doces todos Requinte. O Buffet irretocável de Socorro Paiva foi to-tal-men-te transformado num mar. Se ouvia o barulho de ondas, sentia-se o perfume de sargaços, de algas... o gorjeio dos pássaros nativos dos oceanos brasileiros até, pasmem, dentro dos toaletes. A noite foi um assombro de linda, bem produzida e feita para surpreender. Conseguiu.


O coro é uníssono. E nós sempre cantamos que não daria certo. Não deu. Natal está, de um bairro a outro, sem graça, sem luz, a mercê de. Parece que deu tudo errado. E deu! A cidade arde em abandonos, em buracos, em gritos de basta, em situações vexatórias e, até nossos jardins, outrora lindos, pelo paisagismo de Marilene Dantas, hoje florzinha nos céus, não têm mais viço. Aliás, que viço tem essa cidade? Está feia, abandonada e profundamente triste. Vamos ver até quando.

Flores em você Entra ano, sai ano e... a obra do artista plástico Flávio Freitas continua no topo do mundo, no giro da vida. Flávio, melhor a cada dia, tem, no seu traço e no equilíbrio das suas cores sempre únicas, seus maiores trunfos. É impressionante uma parede quando recebe uma obra dele. Ganha viço, luz e almas, no plural, próprias.

Banho Maria Arquitetura tem se transformado, dia a dia, numa profissão igual, boba, banal, até. Ousadia e, principalmente criatividade, são caminhos que pertencem, inexoravelmente, a alguns, apenas. Sobre a Casa Cor, 25 Anos, em São Paulo... Decepcionante, na sua maioria. Sem conceito, estilo e criatividade rala, os arquitetos parecem perdidos

em lugar nenhum. Parecem, uns, pelo menos, ávidos por venderem móveis e adornos; bom gosto, vá lá – muito pouco. A máxima da profissão que, insisto, é a criatividade, tem ficado noutros planos – planos, vamos combinar, bem desinteressantes. É tudo muito comum, pouco ousado, nada criativo. Ah, ta... luxuoso – mas e daí? Falta, à Casa Cor, uma reviravolta. Problema, que fique claro, não é uma máxima apenas de São Paulo.

Em noite de festa da Cyrela Plano & Plano em Mossoró, Renée Silveira e Akira Yano fazem, lindões, sucesso. Fotos: DeSaboya.com

Eco

TIETAGEM - Na festa do In Mare, em Mossoró, brilham Nilton Júnior, que decora tudo lindo e a prefeita Fafá Rosado, deslumbrada com tudo.

Bom ar Art Nouveau, estilo estético essencialmente de design e arquitetura que também influenciou o mundo das artes plásticas. Era relacionado com o movimento arts & crafts e que teve grande destaque durante a “Belle époque”. No Brasil, um dos maiores nomes na disseminação do estilo foi Eliseu Visconti, pioneiro no design. Sendo um dos maiores artistas do século XX, foi quem trilhou os primeiros passos do desenho aplicado às indústrias e às artes gráficas. Baseado em seus projetos paralelos de arte, foi constituída a profissão do designer. A partir de toda essa história, vinda da “Art Nouveau”, chegando ao Brasil com Eliseu Visconti e, por fim, dando início a profissão do designer – é a inspiração, da Maxmeio, para o novo DeSaboya.com. Que entra no ar, vê que luz, dia 27 de agosto. Data da festa de Chrystian de Saboya, que vai festejar dez anos de Natal, com o Circo, no Olimpo.

TRÊS X SUCESSO - Racine Mourão, Flávio Góes e Roberto Peres: Palladio vira condomínio queridinho da cidade, pela Comeia, com vendas Peres & Peres. Só elogios à turma!

ATRACADOS - Um só, Flávio e Sovania Monte tiveram dias de festa na ArtKasa: Revista Chic brindando, Hans Donner chegando, bom gosto sempre.

MEU VAQUEIRO, MEU PEÃO - Berg e Alessandra Ferreira: Todeschini Tirol de cara nova, novo show room, movelaria linda, bom gosto gritando. Em breve! 35 | NATALDECOR


entre 4 paredes


plural Envolvimento

Uso da madeira, tecidos e palha de seda revestem elegantemente algumas paredes para aquecer os amplos espaços e espelhos são utilizados em pontos estratégicos, trazendo ao interior um pouco de área verde. Ambientes aconchegantes e acolhedores são assinados pela arquiteta Larissa Cardoso neste projeto que reflete a história de seus moradores, numa arquitetura que é, para a profissional, “algo plural, que envolve lógica, tecnologia, psicologia e sociologia”. Uma das primeiras solicitações dos clientes foi uma casa com aspecto de casa, e não de clínica, referindo-se tanto ao projeto de arquitetura como ao de ambientação, e uma conversa da profissional com a família foi essencial para o resultado satisfatório. “Gosto de perguntar sobre a história de vida, costumes e hábitos para, desta forma, estabelecer uma relação de confiança. Assim, o projeto flui bem melhor”, revela Larissa, que escolheu alguns móveis e peças de família para reforçar o aspecto de aconchego tão solicitado pelos clientes. Para ela, este fator possui um peso importante na ambientação. Fascinação pelo dinamismo que acompanha a arquitetura, numa mistura da lógica exata com a sensibilidade e criatividade que envolve o mundo das artes. Desta forma, Larissa desenvolve o seu olhar observador e inspirador: “Busco ideias em tudo a minha volta. Sou uma

Fotos: Tiago Lima

39 | NATALDECOR


pessoa extremamente observadora sobre a evolução das tecnologias, as mudanças da sociedade e o comportamento das pessoas, bem como os reflexos dessas evoluções na moda, arquitetura e estilo de vida de um modo geral. Posso me inspirar lendo um livro, uma revista, em uma conversa interessante ou viajando pelo mundo”, explica a arquiteta que encara o trabalho como um desafio único, procurando traduzir, em cada um deles, os sonhos e as necessidades dos moradores. 13 anos de profissão. Em todo esse tempo, Larissa sempre prezou por exercer o seu talento pautada pela ética, confiança e no bom relacionamento com os clientes.

41 | NATALDECOR



Revista NatalDecor