Issuu on Google+

ABRIL A JUNHO Serviรงo Educativo 2012


VISITAS ORIENTADAS

ESPETÁCULOS

OFICINAS

ATÉ 20 MAIO

11 A 14 ABRIL HISTÓRIAS COM OFICINA

02 A 05 ABRIL

MITO MÓVEL – HISTÓRIAS DE PRINCÍPIOS

Férias da Páscoa

MISSÃO FOTOGRÁFICA: PAISAGEM TRANSGÉNICA O SER URBANO: NOS CAMINHOS DE NUNO PORTAS COLLECTING COLLECTIONS AND CONCEPTS A PARTIR DE 02 JUNHO

FLATLAND REDUX A PARTIR DE 16 JUNHO

EMERGÊNCIAS2012 – NOVOS MEDIA CHRISTIAN BOLTANSKI TODO O ANO / TERÇA A SEXTA

VISITAS ORIENTADAS AO CCVF

LABORATÓRIOS DE CRIAÇÃO E FORMAÇÃO PARA JOVENS 02 A 05 ABRIL ARQUITETURA

: A PÉ, ANTE PÉ : Luísa Alpalhão 19 E 20 MAIO NOVOS MEDIA

LABORATÓRIO DE NOVOS MEDIA

Maria Manuela Lopes 09 E 16 JUNHO TEATRO / DRAMATURGIA

ESCREVER PARA TEATRO Luís Mestre

Vera Alvelos

13 E 20 ABRIL / 11 E 18 MAIO TEATRO

OS LUSÍADAS

Antologia António Fonseca 24 A 27 MAIO TEATRO DE OBJETOS

NA BARRIGA

Companhia Caótica 29 A 31 MAIO NOVO CIRCO

DEBOUT DE BOIS

La Main d’Oeuvres 14 A 16 JUNHO MULTIDISCIPLINAR

HISTÓRIAS QUE ME CONTASTE TU NO PAÍS DAS PESSOAS DE PERNAS PARA O AR Tânia Cardoso e Joana Manaças

PROGRAMA À DESCOBERTA 02 A 05 ABRIL

FAZER CIRCULAR Férias da Páscoa ABRIL A DEZEMBRO

ARQUIVOS

Oficinas de Artes 18 A 21 ABRIL SOM E MOVIMENTO

C_VIB SENTIR O SOM COM TATO

Simão Costa e Yola Pinto 02 A 05 MAIO OFICINA DE DANÇA

OS ARTISTAS HABITAM TEMPORARIAMENTE A ESCOLA - IDEIAS, DEBATE E PRÁTICA Aldara Bizarro

12 E 13 | 19 E 20 MAIO 02 E 03 | 09 E 10 JUNHO OFICINAS PARA PAIS E FILHOS

NINHOS

Som, Corpo, Cores, Objetos 21 A 25 MAIO TEATRO DE OBJETOS

ESCREVER SEM PALAVRAS

Caroline Bergeron


SEGUNDA A SÁBADO • M/ 4 ANOS

VISITAS ORIENTADAS

VISITAS ORIENTADAS

Nas visitas orientadas, cada grupo é recebido com um percurso desenhado à medida da sua curiosidade, adaptado à faixa etária, à linguagem e aos propósitos que traz consigo. Mais do que contextualizar as obras expostas, estes encontros procuram proporcionar experiências que aproximem o público das formas artísticas, na perspetiva de suscitar múltiplas interpretações e diálogos. Desenvolvem-se ações de natureza diversa, numa perspetiva de construção comum, envolvendo a participação ativa do público, dos visitantes-participantes.

Visitas Local Vários, Público-alvo M/ 4 anos, Preço Público geral 2 eur / pessoa; Grupos escolares 10 eur / grupo, Lotação 1 turma / 25 pessoas Atividade sujeita a marcação prévia com uma semana de antecedência através do email servico.educativo@guimaraes2012.pt


Até 20 Maio • Qua a Seg • Fábrica Asa O Ser Urbano: Nos Caminhos de Nuno Portas “O Ser Urbano” apresenta uma abordagem às diversas escalas e formas de pensar e fazer a cidade, tendo como fio condutor a vida e a obra do arquiteto e urbanista Nuno Portas, incluindo ainda depoimentos filmados de personalidades portuguesas e estrangeiras, de vários campos disciplinares. A exposição é comissariada por Nuno Grande. Collecting collections and concepts “Collecting collections and concepts”, com comissariado de Paulo Mendes, questiona os modos de exposição tradicionais e a articulação concetual subjacente ao ato de colecionar, acumular e arquivar objetos e obras de arte, contemplando a utilização de obras que integram diversas coleções institucionais portuguesas. A Partir 02 Junho • Seg a Sáb • Palácio Vila Flor, Flatland Redux Flatland Redux, exposição comissariada por Delfim Sardo, reúne quatro artistas que trabalham num momento pós-culpa pictórica, inscrevendo outras tantas possibilidades de reinscrição da viabilidade das imagens da pintura. A exposição inclui obras de João Queiroz, Julie Mehretu, Michael Biberstein e Michael Borremans, artistas que têm desenvolvido projetos em pintura em direções muito diversas, reativando a memória e a história da pintura em sentidos particularmente atuantes.

A Partir 16 Junho • Qua a Seg • Fábrica Asa, Emergências2012 – Novos Media A escolha de peças e artistas para a exposição Emergências2012 - Novos Media centrou-se numa dicotomia de meios: reais e virtuais, no âmbito dos quais a comissária, Marta de Menezes, procurou reunir uma vasta diversidade de exemplos que possibilitem ao público contactar com o caráter mais explorativo da criação artística de hoje, desde os meios biológicos (vivos), físicos (fenómenos e materiais) e químicos (substâncias e transformações), até aos virtuais, como as redes sociais e todo o mundo digital. Christian Boltanski A obra de Christian Boltanski lida com o reposicionamento da identidade e a reavaliação do percurso de vida individual perante momentos históricos de grande impacto civilizacional. Ao recolocar a sua história de vida, ao apresentar múltiplas possibilidades para esta e para anónimas histórias, o artista confronta-nos com valores de cultura e humanidade que derivam dessa recolocação. A exposição que o artista apresenta no âmbito de Guimarães 2012 é comissariada por João Fernandes.

Direitos Reservados

Até 19 Maio • Seg a Sáb • Palácio Vila Flor Missão Fotográfica: Paisagem Transgénica Esta é uma proposta de reflexão sobre o território do concelho de Guimarães a partir de uma abordagem que envolve quatro fotógrafos estrangeiros, pressupondo que ainda existe no distanciamento geográfico razões culturais e sensibilidades específicas capazes de produzir outras leituras e contradizer o sentido homogeneizador da globalização. Exposição comissariada por Pedro Bandeira e Paulo Catrica.


TODO O ANO / TERÇA A SEXTA

VISITAS ORIENTADAS AO CCVF

VISITAS ORIENTADAS

Visitas Local CCVF, Horário Terça a Sexta, das 10h00 às 19h00, Duração 60 min., Preço 1 eur S/ desconto, 0,50 eur C/ desconto, Entrada gratuita Crianças até 12 anos quando acompanhadas de adulto pagante e Professores acompanhantes de grupos (na proporção de 1 acompanhante por cada 10 estudantes), Lotação 30 pessoas Atividade sujeita a marcação prévia com uma semana de antecedência através do e-mail geral@aoficina.pt

Direitos Reservados

Nas visitas orientadas ao Centro Cultural Vila Flor cada grupo é recebido com um percurso desenhado à medida da sua curiosidade, adaptado à faixa etária, à linguagem e aos propósitos que traz consigo. Enquanto percorre os espaços da estrutura, vai conhecendo a História do teatro e a evolução do espaço cénico ao longo dos tempos. Vai ainda explorar os bastidores de uma casa de espetáculos e descobrir os segredos de uma caixa negra que tem o poder de tudo transformar…


11 A 13 ABRIL 10H00 / 14 ABRIL 16H00 • 8 A 13 ANOS

MITO MÓVEL – HISTÓRIAS DE PRINCÍPIOS Imagem © A Pardal

Vera Alvelos

ESPETÁCULO

Tudo o que existe há de ter existido uma vez pela primeira vez. Os mitos são histórias do fundo dos tempos que nos levam até ao início das coisas, da noite, do sonho, da primavera e do outono, do desenho, da perda, da voz dos vales... Neste acontecimento teatral uma escultura é mitomóvel pois contém em si a substância para contar estas histórias e viaja pela mão de uma contadora. É no território entre o antigo e o atual que a contadora desvenda ao público as "histórias de princípios", símbolos fortes do nosso imaginário, ora trágicos ora alegres, sempre poéticos e intemporais. Num segundo momento uma atividade oficinal proporciona ao público uma experiência em que a escrita e as artes plásticas nos levam à construção de uma pequeníssima história para um minimóvel.

Histórias com Oficina Conceção projeto Vera Alvelos Contadora / Projeto educativo Vera Alvelos Artes plásticas / Móvel João Mouro Figurino Margarete Zuzarte Local Biblioteca Municipal Raul Brandão Preço 2 eur, Duração 2 horas Lotação 1 turma / 30 pessoas As reservas poderão ser efetuadas através do email servicoeducativo@aoficina.pt


13 E 20 ABRIL, 11 E 18 MAIO 21H30 • M/12 ANOS

OS LUSÍADAS Antologia António Fonseca

ESPETÁCULO

O texto dos Lusíadas é uma grande estória da vida, uma grande estória da condição de ser humano, uma metáfora enorme da nossa condição histórica, em qualquer tempo e lugar. Tudo está lá como nas grandes obras de música, nas grandes sinfonias: subrepticiamente, insinuado nos ritmos, nos jogos de palavras, nos fôlegos de pensamento, no humor, no contraste dos andamentos… E a precisão, agudeza e, tantas vezes crueza, com que Camões formula a “viagem” fazem parte da nossa memória coletiva, e a obrigatoriedade da sua leitura provoca em cada um de nós fascínio e ódio, em que ninguém pode dizer verdadeiramente que não conhece os Lusíadas, mas que quase ninguém conhece verdadeiramente. Antecipando a apresentação integral da obra, a 9 de junho, no âmbito dos Festivais Gil Vicente, António Fonseca estará entre nós desenvolvendo um conjunto de ações com a população, nomeadamente a preparação, com famílias vimaranenses, da apresentação de dia 9, mas também a apresentação, em espaços disseminados pelo concelho, da sua própria e muito especial antologia desta obra maior da literatura portuguesa.

Teatro Um projeto de António Fonseca produzido pelo Teatro Meridional Local 13 de abril - Centro Paroquial de Ronfe, 20 de abril - Casa do Povo de Fermentões, 11 de maio - Auditório do Centro Paroquial de Pevidém, 18 de maio - A Definir Duração 110 min. Entrada gratuita até ao limite dos lugares disponíveis.


24 A 27 MAIO • 1 A 3 ANOS / 3 A 5 ANOS

NA BARRIGA

O nascimento de um bebé ovo Companhia Caótica

ESPETÁCULO

De Caroline Bergeron, Interpretado por Catarina Santana, Com uma banda sonora de antoniopedro 24 e 25 Maio 10H00 (1 a 3 anos) e 15H00 (3 a 5 Anos), 26 e 27 Maio 11H00 (1 a 3 anos) e 16H00 (3 a 5 anos), Local Sala de Ensaios CCVF Preço 2 eur, Duração 40 min., Lotação Limitada

“E se voltasses para dentro da barriga da mãe? Podias lá passar alguns momentos bem quentinhos para te lembrares do que se passava lá dentro... E depois, podias nascer outra vez!”

Um espetáculo engraçado e terno que vai levar os espetadores na viagem movimentada que viveram antes dos seus nascimentos. Vão entrar numa tenda-útero onde poderão ouvir e ver uma representação um pouco maluca do que talvez tenham vivido in-utero, e onde terão, entre outras coisas, a ocasião de dar uma ajuda a espermatozoides desajeitados. Depois de algumas festinhas e outros abanões, uma briga com uma agulha de amniocentese indiscreta e algumas artimanhas para não ter de sair todo nu neste frio do caraças, os espetadores terão de acompanhar o protagonista, Bebé-Ovo, resolvendo-se a nascer uma segunda vez, passando (um pouco dificilmente) por um tubo de saída… Claro, toda a gente receberá um certificado de segundo nascimento oficialíssimo! Imagem © Caroline Bergeron

Teatro de Objetos


29 MAIO 15H00, 30 E 31 MAIO 10H00 • M/5 ANOS

DEBOUT DE BOIS Cie La Main d’Ouevres

ESPETÁCULO

Direitos Reservados

Debout de bois (De pé de pau) é um espetáculo de circo de objetos, baseado no movimento, na acrobacia e na manipulação de um tronco de árvore que é ao mesmo tempo parceiro, aparelho de circo e instrumento de música. Num universo sonoro e cenográfico feito de pedaços de madeira e de máquinas, um homem interroga-se sobre a maneira de se pôr de pé e de se manter de pé. Espetáculo em que a conquista do equilíbrio e a manipulação inventiva dos objetos de madeira revelam um excelente acrobata, com um ligeiro toque de clown que nos faz sorrir e mesmo rir enquanto se desenrolam as suas peripécias e descobertas em torno dos objetos que constroem o espaço cénico. A presença discreta em cena da ‘operadora de máquinas’ que faz com que diversos objetos se desloquem “por magia”, não impede a surpresa dos acontecimentos, maravilhando sobretudo os mais pequenos, que se interrogam sobre a engenharia de cena.

Novo Circo Acrobacia, trapézio e percussão Sébastien Dault, Construção, manipulação de objetos, maquinaria e composição Katerini Antonakaki Local Pequeno Auditório do CCVF Preço 2 eur, Duração 60 min.


14 A 16 JUNHO • 4 AOS 8 ANOS

HISTÓRIAS QUE ME CONTASTE TU NO PAÍS DAS PESSOAS DE PERNAS PARA O AR Tânia Cardoso e Joana Manaças ESPETÁCULO

“Um dia um passarinho chamado Fausto fez as malas e foi conhecer mundo. Chegou a uma terra em que as pessoas andavam todas de


ABRIL A DEZEMBRO 10H E 14H • 6 AOS 10 / 10H E 15H • 11 AOS 14 ANOS

ARQUIVOS

Para que servem as gavetas? O que trago nos meus bolsos? Que memórias coleciono eu? Quais gostaria de cuidar para usufruir mais tarde? Se fizesse uma caderneta dos meus lugares preferidos… Lista de compras, lista de sonhos, lista de amigos, lista de palavras, lista de sabores!!! Acumular, guardar, organizar, inventar, recriar, pensar o quotidiano, o que nos rodeia, o que não tem forma, o que nunca tinha pensado, o que imagino ser o futuro, o futuro de outro planeta? As oficinas ARQUIVOS exploram esta ideia de guardar qualquer coisa, de a organizar e preservar… de selecionar e valorizar pensando num devir. Arquivo de gestos, de objetos, de coisas impossíveis, de tudo o que consigo ver, de tudo o que oiço. As experiências serão muitas e variadas, consoante a área de trabalho (a dança, o vídeo, a fotografia, o teatro, a escrita, a linguagem, o pensamento, a pintura, a escultura, a filosofia, a matemática, a química, o desporto, a culinária, a biologia,…) e consoante as exposições que lhes sirvam de âncora. Estes ARQUIVOS construídos pelos participantes irão acompanhar o programa de exposições de Arte e Arquitetura. Iniciamos estas oficinas com os Arquivos Urbanos, a partir da exposição Missão Fotográfica: Paisagem Transgénica, no Palácio Vila Flor e os Arquivos Imaginários, a partir da exposição Collecting Collections and Concepts, na Fábrica ASA.

Direitos Reservados

OFICINAS

Oficinas de Artes ARQUIVOS URBANOS 04 e 05 Abril, 02 e 09 Maio, Formadora Matilde Seabra, Público-alvo Dos 6 aos 10 anos, ARQUIVOS IMAGINÁRIOS 23 e 30 Abril, 07 e 14 Maio, Formadora Isabel Cabral, Público-alvo Dos 11 aos 14 anos, Local Vários, Preço Público geral 2 eur / pessoa; Grupos escolares 10 eur / grupo, Lotação 1 turma / 25 pessoas, Duração 2 horas Atividade sujeita a marcação prévia com uma semana de antecedência através do email servico.educativo@guimaraes2012.pt


18 A 20 ABRIL 10H00-12H00 • 3 AOS 12 ANOS 21 ABRIL 16H00-18H00 • 6 AOS 10 ANOS

C_VIB SENTIR O SOM COM TATO Simão Costa e Yola Pinto

Direitos Reservados

OFICINAS

c_Vib é uma escultura sonora e musical do artista Simão Costa. Promove uma contemplação ativa, em que os participantes são convidados a ver, ouvir, tocar e mexer nas esculturas. O workshop "c_Vib - Sentir o Som Com Tato" promove um contexto lúdico para proporcionar uma experiência tátil com o som. Com estas esculturas sonoras podemos sentir na pele o que normalmente só sentimos nos tímpanos dentro dos nossos ouvidos. Curioso? Pois vem e liga a tua escuta, dá atenção aos detalhes. E como será que estas vibrações afetam o teu movimento? Serás capaz de dançar? Deixa-te contagiar pelas boas vibrações e leva para casa uma dança que carimba o teu corpo com sons. c_Vib é um convite ao som ConTato e ao TatoCon Som. Com a Mão? Sim, mão! Em colaboração com o Laboratório de Curadoria

Oficina de Som e Movimento Local Fábrica ASA, Público-alvo Quarta a Sexta dos 3 aos 12 anos (divisão por grupo etário), Sábado 6 a 10 anos (oficina para pais e filhos), Preço Público geral 2 eur / pessoa; Grupos escolares 10 eur / grupo, Lotação 1 turma / 25 pessoas, Duração 2 horas Atividade sujeita a marcação prévia com uma semana de antecedência através do email bilheteira@ccvf.pt.


02 A 04 MAIO 19H00-22H00 E 05 MAIO 10H00-13H00 • ADULTOS

OS ARTISTAS HABITAM TEMPORARIAMENTE A ESCOLA – IDEIAS, DEBATE E PRÁTICA Aldara Bizarro OFICINAS

Esta oficina tem como objetivo partilhar ferramentas para a elaboração de trabalhos práticos que propõem a experimentação e a criação artística na escola, a partir da apresentação de dois projetos realizados por Aldara Bizarro na escola, entre 2007 e 2011, os Solos Participativos e o Projeto Respira. A oficina destina-se, assim, a professores, profissionais da educação e artistas-pedagogos, numa experiência que se pretende partilhada e enriquecida pelos diversos pontos de vista dos participantes. Procura-se proporcionar a experiência prática do trabalho do corpo e do movimento enquanto instrumentos de criação artística, partilhar e debater métodos e conceitos, tendo como prioridades a revelação e o crescimento pessoal e do grupo na relação com a comunidade em que se insere e na sua relação com o mundo, o reconhecimento do papel do artista dentro da escola e a importância de se colocar os processos artísticos autênticos ao serviço da comunidade escolar, de forma consequente e duradoura, bem como avaliar a devolução deste trabalho, quer como objeto artístico de importância para a comunidade e para o público regular de espetáculos, quer como representação ritualista da própria comunidade.

Oficina de Dança Local Sala de Ensaios do CCVF, Público-alvo Adultos com prática artística e/ou pedagógica, Preço 5 eur, Lotação 15 pessoas Duração 12 horas (4 sessões de 3 horas) Atividade sujeita a inscrição prévia com duas semanas de antecedência através do email servicoeducativo@aoficina.pt, com referência às razões para frequência da oficina e resumo da experiência pedagógica e/ou artística desenvolvida.


12, 13, 19 E 20 MAI E 02, 03, 09 E 10 JUN • 1 A 3 ANOS / 3 A 5 ANOS

NINHOS

Som, Corpo, Cores, Objetos

OFICINAS

Os NINHOS foram pensados como pequenas experiências artísticas e sensoriais em formato de oficinas para pais e filhos. São momentos especiais de exploração do corpo, dos sentidos, dos sons, dos objetos, das cores, das texturas… Ora estamos dentro, ora espreitamos e rebolamos para fora… O quente e o frio, à frente ou ao lado, salgado ou doce, ruídos, sons, cores! Tudo gira e descobrimos que o nosso olhar consegue alcançar lugares escondidos…

Direitos Reservados

NINHO do corpo onde os braços crescem até ao céu NINHO dos sons com Pum, Tim, Poim, Trázzz e Ruuuurrrrrrcre…… NINHO dos objetos vermelhos, felpudos ou de madeira, que se encolhem, frios, pesados, GIGANTES!!! NINHO de cores brilhantes, escuras, fresquinhas e outras opacas, como o nevoeiro!

Oficinas para pais e filhos 12 E 13 MAIO NINHO DE SONS 19 E 20 MAIO NINHO DO CORPO 02 E 03 JUNHO NINHO DE OBJETOS 09 E 10 JUNHO NINHO DE CORES Local CCVF, Horário 10h00 e 11h30, Público-alvo Sessões das 10h00 (1 a 3 anos), Sessões das 11h30 (3 a 5 anos), Duração 40 min. (1 a 3 anos), 60 min. (3 aos 5 anos) Atividade sujeita a marcação prévia com uma semana de antecedência através do email servicoeducativo@aoficina.pt


21 A 25 MAIO 19H00-21H30 • ADULTOS

ESCREVER SEM PALAVRAS Caroline Bergeron

OFICINAS

Teatro de Objetos Local Espaço Oficina, Público-alvo Adultos com prática artística e/ou pedagógica, Preço 5 eur, Lotação 15 pessoas, Duração 12,5 horas (5 sessões de 2,5 horas) Atividade sujeita a inscrição prévia com duas semanas de antecedência através do email servicoeducativo@aoficina.pt, com referência às razões para frequência da oficina e resumo da experiência pedagógica e/ou artística desenvolvida.

Imagem © Caroline Bergeron

Um percurso para chegar a uma escrita intuitiva de espetáculos, inventar a sua própria linguagem visual e criar metáforas sem dar por isso. Pistas de escrita para criar histórias que falam ao coração, histórias cheias de nós mas que deixem liberdade de interpretação ao espetador. Escrever a partir dos objetos, corpos, sonhos, acidentes de percurso, para criar uma história rica em ditos e não ditos, para libertar e domesticar a intuição e fazer surgir o autor selvagem que existe em cada um de nós.


02 A 05 ABRIL 11H00-13H00 E 14H30-17H30 • 14 A 20 ANOS

: A PÉ, ANTE PÉ : Luísa Alpalhão

Direitos Reservados

LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO E FORMAÇÃO PARA JOVENS

Laboratório de Arquitetura Local Espaço Oficina e centro histórico, Horário 11h00 às 13h00 e 14h30 às 17h30, Preço 10 eur, Duração 4 dias (4 sessões de 5 horas), Lotação 15 participantes

A Pé caminharemos pela cidade. Observaremos o que nos rodeia, registaremos o que vemos, aprenderemos com quem nos fala. Recolheremos histórias, vestígios, imagens e memórias durante o percurso. Pé ante pé, deambularemos por ruas, ruelas, praças e pracetas. Colecionaremos marcas dos espaços urbanos percorridos. Marcas essas que se irão transformar numa ilustração viva, com pés e cabeça, em que a coleta de marcos urbanos será transformada em novas peças, novos espaços e objetos que irão vestir a cidade com trajes andantes. De ilustração a performance, existentes e transformados, os registos urbanos reunidos ganharão vida numa coreografia que envolverá os demais cidadãos, participantes nesta transformação temporária de um tecido que é urbano, A pé, ante pé. : A pé, ante pé : é um laboratório de investigação urbana em que arte e arquitetura se cruzam para que se crie um registo daquilo que dá caráter a um espaço público, o que pode ser transformado e aquilo que deve permanecer na sua forma mais pura. Usando técnicas para registar a cidade influenciadas por métodos de carácter antropológico, iremos transformá-la com uma intervenção em movimento em que a cidade servirá de palco, em que os novos objetos criados serão as personagens principais que darão voz àqueles que participarão em : A pé, ante pé :, aos transeuntes que percorrem as ruas da cidade e se sentam à sombra nos bancos dos jardins, e a nós, jovens criadores.


19 E 20 MAIO 11H00-18H30 • 15 A 20 ANOS

LABORATÓRIO DE NOVOS MEDIA Maria Manuela Lopes

LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO E FORMAÇÃO PARA JOVENS

Maria Manuela Lopes propõe neste laboratório de criação e formação para jovens, uma abordagem aos Novos Media, explorando a fronteira entre artes, ciência e tecnologia através de temas recorrentes na sua própria prática autoral como consciência, memória e identidade. Como se podem cruzar métodos, processos e conceitos entre a área artística e a área científica? Como desenvolver a componente visual de métodos tão minuciosos como os laboratoriais ou como criar pontes com linguagens tão distintas - objetiva / experimental/ subjetiva. Este será o quinto dos Laboratórios de Criação e Formação para Jovens, que mais uma vez tira partido da presença de uma criadora que terá o seu trabalho exposto no âmbito de Guimarães 2012, neste caso na exposição Emergências 2012, a inaugurar a 16 de junho na Fábrica ASA.

Laboratório de Novos Media Local A Definir, Horário 11h00 às 13h00 e 14h30 às 17h30, Preço 5 eur, Duração 2 dias (2 sessões de 6 horas), Lotação 15 participantes, Data limite de inscrição 07 de maio As inscrições e o respetivo pagamento podem ser efetuados no CCVF ou no site www.ccvf.pt através da bilheteira online.


09 E 16 JUNHO 11H00-18H30 • 16 A 21 ANOS

ESCREVER PARA TEATRO Luís Mestre

LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO E FORMAÇÃO PARA JOVENS

Laboratório de Teatro / Dramaturgia Local CCVF, Horário 11h00 às 13h00 e 14h30 às 17h30, Preço 5 eur, Duração 2 dias (2 sessões de 6 horas), Lotação 15 participantes, Data limite de inscrição 28 de maio

Direitos Reservados

As inscrições e o respetivo pagamento podem ser efetuados no CCVF ou no site www.ccvf.pt através da bilheteira online.

Nestas duas sessões vamos viajar através das palavras que os atores dizem... lá no palco. Vamos abordar os pontos base para escrever para teatro e criar, para cada um, as ferramentas necessárias para a escrita cénica. Através de exercícios, conceitos, exemplos, análise de textos dramáticos e visualizações de excertos de espetáculos e de filmes, vamos criar a estrutura base para iniciar a construção da peça que sempre sonhaste escrever. Teremos ainda tempo para abordar alguns autores, a sua relação com o teatro, e partilhar experiências e opiniões. "Escrever para Teatro" destina-se a todos os interessados, com idade compreendida entre os 16 e os 21 anos, quer gostem ou não de teatro… mas que sempre desejaram que um ator, numa certa noite, se deleitasse com as palavras que escreveram e que deliciasse quem o está a ouvir.


ABRIL A JUNHO

E AINDA...

10 A 13 ABRIL

MITO MÓVEL EM OFICINA

Vera Alvelos Biblioteca Municipal Raul Brandão No âmbito da apresentação em Guimarães do projeto Mito Móvel, Vera Alvelos orienta uma formação para mediadores de leitura, como forma de promover as artes, a educação pela arte, a experimentação e a consolidação profissional. A experiência de formação proposta relaciona-se com os dois momentos do projeto Mito Móvel: o contar das histórias - o que implica conhecer os mitos e desenvolver a interação com a cenografia e adereços - e a dinamização da oficina que se segue à narração dos mitos.


26 ABRIL A 09 MAIO

EUROPA

Útero Teatro Escola Secundária das Taipas Europa é uma criação que coloca em cena uma reflexão partilhada sobre a condição atual da Europa, da sua identidade una e/ou múltipla, da sua história recente. Uma provocação aos jovens cidadãos europeus, que se instala em residência artística na Escola Secundária das Taipas, acompanhando o quotidiano dos alunos e convidando-os a discutir os materiais artísticos gerados neste contexto. A estreia dos espetáculos que compõem o projeto será, respetivamente, a 25 de setembro, a peça de intervalo, a apresentar em várias escolas, e, a 28 de setembro, a peça de auditório, a estrear na Fábrica ASA.


04 E 05 MAIO

08 A 11 MAIO

HISTÓRIAS DO PRINCÍPIO DO MUNDO

…RÁDIO VOZ, RÁDIO AOS GRITOS, RÁDIO DOS SENTIDOS…

António Fontinha com Cristina Taquelim e José Craveiro Vila Nova de Sande e Castelões Desenvolvido em torno da tradição oral, o projeto Histórias do Princípio do Mundo, realiza-se em várias freguesias do concelho, entre janeiro de 2012 e janeiro de 2013, sob orientação de António Fontinha que, de cada vez, se faz acompanhar por diferentes contadores de histórias. Os serões decorrem sempre em casas de traça rústica, onde o público é acolhido num ambiente familiar. O público destes serões é preferencialmente a comunidade vizinha das famílias que acolhem os contadores, pelo que a lotação é limitada e sujeita a inscrição prévia.

Loreto Martínez Troncoso e António Júlio Fábrica ASA

O projeto Sonores - Sound | Space | Signal, realizado no âmbito do Laboratório de Curadoria, terá como epicentro uma estação de rádio que emitirá a partir da Fábrica ASA. Na oficina …rádio voz, rádio aos gritos, rádio dos sentidos…, realizada com crianças do Centro Social e Paroquial de Polvoreira, será desenvolvido um trabalho a partir da fonética, das onomatopeias – sobre e com a linguagem não-verbal: a entoação, o entre palavras, as respirações e os silêncios, que considera também a distância habitual entre emissor e recetor que caracteriza a rádio. Os participantes na oficina integram o grupo que se apresenta em manifestação sonora no dia 11 de maio, juntamente com os criadores do projeto.


05 MAIO 16H00

"DANÇAR É CRESCER" Apresentação do livro de Paula Varanda ARTES E COMUNIDADES ENCONTROS Apresentação do Caderno de Trabalho

O Serviço Educativo tem procurado fazer do seu trabalho uma prática pensada e partilhada. Assim, é promovido o trabalho de documentação e de reflexão a par da progra-


02 JUNHO 16H00

OFICINAS DA IMAGEM

Inauguração da exposição coletiva

Oficinas da Imagem do concelho de Guimarães o desafio de explorar o OLHAR, O LUGAR e o CORPO, atravessando o primeiro ciclo de exposições patentes no âmbito da programação de Arte e Arquitetura da Capital Europeia da Cultura. As escolas EB2,3 das Caldas das Taipas, EB2,3 Fernando Távora (Fermentões Fermentões Holanda e EB2,3 de Pevidém participam no projeto, cada uma com uma turma orientada, respetivamente, pelos criadores Catarina Claro, Max Fernandes, João Girão e Luís Ribeiro. O projeto culmina com uma exposição coletiva a inaugurar no dia 02 de junho.


As reservas para os espetáculos do Serviço Educativo poderão ser efetuadas por telefone, fax ou email. Todas as reservas deverão ser levantadas até 48h antes de cada espetáculo. No caso dos grupos escolares, serão atribuídos convites aos adultos acompanhantes, na proporção de 1 convite por cada 10 crianças. Existem condições especiais de acesso para públicos carenciados do concelho de Guimarães.

O espaço de babysitting do CCVF foi criado especialmente para o efeito, estando devidamente equipado e permanentemente assistido por educadoras acreditadas. Enquanto assiste a um espetáculo, o seu filho poderá desenvolver atividades criativas e jogar, ouvir histórias… ou apenas deixar-se embalar. O serviço de babysitting tem o custo de 1.00 eur e deverá ser requerido junto da bilheteira. Este serviço poderá receber crianças entre os 3 e os 9 anos de idade. Capacidade máxima para 20 crianças.

Reservas para Espetáculos telefone 253 424 700 / Fax 253 424 710 e-mail bilheteira@ccvf.pt

Informações Reservas para Escolas / Grupos (Visitas Orientadas e Oficinas) telefone 253 424 700 e-mail servicoeducativo@aoficina.pt site www.ccvf.pt

Endereço

Contactos

Centro Cultural Vila Flor Av. D. Afonso Henriques, 701 4810 431 Guimarães

telefone 253 424 700 e-mail geral@ccvf.pt site www.ccvf.pt

2012 Atelier Martino&Jaña

Babysitting

Capa • Mito Móvel - Histórias de Princípios © A Pardal

Informações e Reservas


Serviço educativo 2ºtrimestre 2012