Page 1

CENTRO CULTURAL VILA FLOR —— CENTRO INTERNACIONAL DAS ARTES JOSÉ DE GUIMARÃES —— CASA DA MEMÓRIA —— CENTRO DE CRIAÇÃO DE CANDOSO —— ESPAÇO OFICINA —— FÁBRICA ASA —— CAAA CENTRO PARA OS ASSUNTOS DA ARTE E ARQUITETURA —— 2018


Em janeiro, recebemos um dos maiores nomes do teatro português, Luis Miguel Cintra, que elegeu o palco do Centro Cultural Vila Flor para a estreia absoluta do seu mais recente espetáculo, “Um D. João Português”. Depois de um percurso de 43 anos à frente do Teatro da Cornucópia, Luis Miguel Cintra regressa ao trabalho com um grupo de atores ligados à companhia que entretanto terminou. Ao longo de 2017, o grupo visitou quatro cidades – entre as quais Guimarães – e, em cada uma delas, partilhou com o público as diferentes fases de preparação do seu novo espetáculo, “Um D. João Português”. Após a construção de todos os segmentos, chegou finalmente a hora da estreia absoluta da versão integral, que acontecerá no Grande Auditório do CCVF nos dias 19 e 20 de janeiro. Nesta criação, Luis Miguel Cintra evoca um conjunto de referências culturais e artísticas de vários tempos para construir um espetáculo em que D. João é, mais do que europeu, verdadeiramente português. No início de janeiro, o CCVF recebe outra afamada história. A companhia Russian Classical Ballet visita novamente Guimarães, desta vez para apresentar “A Bela Adormecida”, obra emblemática da dança clássica. No primeiro dia do ano, a Orquestra de Guimarães, acompanhada pelos Jovens Cantores de Guimarães e pela Escola de Dança Flávia Portes, irá presentear o público com um concerto que propõe um brinde a 2018 ao som de obras de Strauss, Bernstein e Rutter. No Palácio Vila Flor, a entrada no novo ano é também sinónimo de nova exposição. “Endless” é o título da mostra que habitará a área expositiva do Centro Cultural Vila Flor até abril, uma exposição de Pedro Cabral Santo em que o artista desafia o público a ver as suas obras para além do óbvio, podendo cada observador acrescentar-lhe as suas ideias e contra-ideias. No Centro Internacional das Artes José de Guimarães, o arranque de 2018 é marcado pela realização da 6ª edição dos “Encontros para além da História”, uma iniciativa que reúne um conjunto de autores de vários campos do conhecimento e formas de expressão artística, que pretende refletir sobre o exercício de uma arte sem tempo, sem geografia e para além da História. No mesmo fim de semana, na emblemática sala da coleção permanente do CIAJG, Gabinete de Desenho, Rui Horta Pereira inaugura uma exposição que apresenta um conjunto alargado de desenhos reunidos em torno da série “Sono”. Recordamos que, durante este mês, continuam também patentes as exposições “Hilaritas”, de Mumtazz, e “Extática Esfinge – Desenho e Animismo parte II”. Na Casa da Memória, o Guia de Visita do mês de janeiro é Eduardo Pires de Oliveira, especialista em arquitetura e arte barroca, que irá lembrar e falar do vimaranense Feliciano Mendes, pai da obra mais importante do barroco colonial. O primeiro Domingos em Casa deste ano convida os participantes a bordar memórias e, no final do mês, a oficina de culinária À Roda das Estações irá celebrar os sabores de inverno. O ano de 2018 será, ainda, assinalado por uma aposta intensa e renovada no papel transversal da Educação e Mediação Cultural, que se revelará através de uma estratégia coerente, ao nível do pensamento, da programação e da intervenção, focada em estabelecer relações com o território e com a comunidade. Através de uma rede de projetos artísticos e equipamentos culturais, unidos por funções diversas e complementares, continuaremos a lançar provocações artísticas à cidade, à região e ao país, aproximando o público da arte e da cultura e criando estímulos de participação e profunda pertença. José Bastos


P 06

SEGUNDA 01 · CCVF / GRANDE AUDITÓRIO

CONCERTO DE ANO NOVO

ORQUESTRA DE GUIMARÃES

P 23

SÁBADO 06 · CDMG

GUIA DE VISITA

EDUARDO PIRES DE OLIVEIRA

P 08

SÁBADO 06 · CCVF / GRANDE AUDITÓRIO

A BELA ADORMECIDA RUSSIAN CLASSICAL BALLET

P 10

SEXTA 12 · CIAJG / BLACK BOX

ENCONTROS PARA ALÉM DA HISTÓRIA

O NASCIMENTO DA ARTE (D’APRÈS GEORGES BATAILLE) P 11

SÁBADO 13 · CIAJG

RUI HORTA PEREIRA SONO

P 12

SEXTA 19 E SÁBADO 20 · CCVF / GRANDE AUDITÓRIO

UM D. JOÃO PORTUGUÊS [ESTREIA ABSOLUTA] LUIS MIGUEL CINTRA

P 24

DOMINGO 21 · CDMG

DOMINGOS EM CASA

O FIO DA CONVERSA

4


P 25

SÁBADO 27 · CDMG

À RODA DAS ESTAÇÕES

INVERNO – O PÃO, O CODORNO E AS URTIGAS P 14

27 JANEIRO A 21 ABRIL · CCVF / PALÁCIO VILA FLOR

ENDLESS

PEDRO CABRAL SANTO

P 16

ATÉ 04 FEVEREIRO · CIAJG

MUMTAZZ HILARITAS

P 18

ATÉ 04 FEVEREIRO · CIAJG

EXTÁTICA ESFINGE DESENHO E ANIMISMO PARTE II

P 20

TODO O ANO · CIAJG

COSMIC, SONIC, ANIMISTIC COLEÇÃO PERMANENTE E OUTRAS OBRAS

P 22

TODO O ANO · CDMG

CASA DA MEMÓRIA

EXPOSIÇÃO TERRITÓRIO E COMUNIDADE

5


SEGUNDA 01

CCVF / GRANDE AUDITÓRIO MÚSICA / 17H00

CONCERTO DE ANO NOVO

ORQUESTRA DE GUIMARÃES

A Orquestra de Guimarães propõe um brinde ao Ano Novo com um concerto festivo. Projeto cultural ambicioso e singular criado pela Câmara Municipal, a Orquestra de Guimarães pretende, com base na excelência, integrar e potenciar o talento de artistas da região, proporcionando-lhes o contacto com a prática musical orquestral sinfónica. Para esta residência artística, a Orquestra de Guimarães propõe um brinde ao Ano Novo com um concerto festivo. Sob a direção do maestro Vítor Matos serão interpretadas algumas das mais célebres obras do período dourado dos bailes Vienenses, assim como uma incursão à icónica obra de Leonard Bernstein com as suas aclamadas danças sinfónicas do musical West Side Story.

6


7

© Paulo Pacheco

Orquestra de Guimarães Direção Vítor Matos Obras de Strauss, Bernstein, Rutter Participação Jovens Cantores de Guimarães e Escola de Dança Flávia Portes — Duração 80 min. aprox. s/ intervalo Maiores de 6 Preço 5,00 eur / 3,50 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

The Orquestra de Guimarães makes a special toast to the New Year with a festive concert. The Orquestra de Guimarães, a cultural entity created by the City of Guimarães, is an ambitious and unique undertaking which, by stressing excellence, encourages and supports the talents of artists and musicians in the region, offering them an outlet for the practice and performance of symphonic and orchestral music. For the present artist-in-residence, Orquestra de Guimarães offers a toast to the New Year with a festive concert. Under the direction of maestro Vítor Matos, some of the most famous works from the golden age of Viennese waltzes will be performed as well as selections from the iconic work by Leonard Bernstein, with his acclaimed symphonic dances from the musical, West Side Story.


SÁBADO 06

CCVF / GRANDE AUDITÓRIO DANÇA / 21H30

A BELA ADORMECIDA

RUSSIAN CLASSICAL BALLET

A obra-prima do bailado clássico, “A Bela Adormecida”, chega ao Centro Cultural Vila Flor interpretada pela prestigiada companhia Russian Classical Ballet, de Moscovo. Baseado no conto “La Belle au bois Dormant”, de Charles Perrault, “A Bela Adormecida” é considerado um dos bailados que maior interesse desperta no grande público. Dançado por todas as companhias do mundo, esta obra-prima de Pyotr Tchaikovsky é, sem dúvida, uma das mais belas páginas do ilustre compositor russo. Melodias imperecíveis como “Rosa Adagio” e “Grande Valse Villageoise” revelam o lirismo do autor. A relação da música de Tchaikovsky com a coreografia de Marius Petipa é de tal forma perfeita que seria difícil imaginar outra leitura da partitura. Música e coreografia, numa simbiose genial, fazem com que esta peça seja considerada uma das obras mais emblemáticas da dança clássica. The masterwork of classical ballet, “Sleeping Beauty”, arrives at the Vila Flor Cultural Center, performed by the prestigious Russian Classical Ballet, from Moscow. Based on the tale, “La Belle au bois Dormant” by Charles Perrault, “Sleeping Beauty” is considered one of the most crowd-pleasing ballets of them all. Performed by ballet companies all over the world, this masterpiece by Pyotr Ilyich Tchaikovsky is without a doubt one of the composer’s

most beautiful works. Timeless melodies such as the “Rosa Adagio” and “Grande Valse Villageoise” reveal the composer’s lyricism. The relationship between Tchaikovsky’s music and Marius Petipa’s choreography is so perfect that one would be hard pressed to imagine any other reading of the score. Music and choreography in a lovely symbiosis is what makes this piece one of the most beloved and emblematic works in classical ballet.

8


9

Diretora Evgeniya Bespalova Estreia 15 de janeiro de 1890, Teatro Mariinsky, em São Petersburgo — Duração 135 min. c/ intervalo Maiores de 6 Preço 22,00 eur

Direitos Reservados

Música Pyotr Ilyich Tchaikovsky Libreto Ivan Vsevolojsky, Marius Petipa Coreografia Marius Petipa Cenografia Russian Classical Ballet Figurinos Evgeniya Bespalova


CIAJG / BLACK BOX 15H00-19H00

ENCONTROS PARA ALÉM DA HISTÓRIA

O NASCIMENTO DA ARTE (D’APRÈS GEORGES BATAILLE)

© Paulo Pacheco

SEXTA 12

The sixth edition of “Encounters Beyond History” has convened a set of authors from a variety of knowledge backgrounds and modes of artistic expression who will examine the figure of Georges Bataille, and in particular his book, The Birth of Art, reflecting on art that is timeless, placeless, and beyond history.

A sexta edição dos “Encontros para além da História” reúne um conjunto de autores de vários campos do conhecimento e formas de expressão artística para, em torno da figura de Georges Bataille, e em particular do livro O nascimento da arte, refletir sobre o exercício de uma arte sem tempo, sem geografia e para além da História.

10


RUI HORTA PEREIRA

SÁBADO 13

CIAJG / SALA #4 EXPOSIÇÃO

 SONO

INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO DE RUI HORTA PEREIRA 16H00

Rui Horta Pereira, Sono # 15, 2015, grafite sobre papel, 29,7 x 21 cm

— LANÇAMENTO DE NOVAS EDIÇÕES DO CIAJG 17H00

Rui Horta Pereira apresentará na emblemática sala da coleção permanente, Gabinete de Desenho, um conjunto alargado de desenhos reunidos em torno da série Sono, que desvelam uma produção diversificada que coloca em questão a identidade autoral como categoria fixa.

Rui Horta Pereira will present in the emblematic room of the permanent collection, Drawing Cabinet, a large set of drawings brought together around the series Sono (‘Sleep’) which reveals a diversity of production which questions authorial identity as a fixed category.

Rui Horta Pereira (Évora 1975). Vive e trabalha em Lisboa. Formado em Escultura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Desde o ano 2000 que o seu trabalho se centra, sobretudo, na escultura e no desenho. Tem realizado mostras individuais com regularidade e participado em inúmeras mostras coletivas. Nos últimos anos, recebeu vários apoios à criação de algumas entidades institucionais, das quais se destacam a Fundação Calouste Gulbenkian e a DGArtes.

Born in Évora in 1975, Rui Horta Pereira lives and works in Lisbon. He holds a degree in sculpture from the Faculty of Fine Arts, University of Lisbon and since 2000 his work has centered mostly on sculpture and drawing. He has been offered regular individual shows and has participated in innumerable group exhibitions. In recent years he has received creative grants from institutions, of which The Calouste Gulbenkian Foundation and DGArtes are entities of note.

11


SEXTA 19 E SÁBADO 20

CCVF / GRANDE AUDITÓRIO TEATRO / 21H30

UM D. JOÃO PORTUGUÊS

LUIS MIGUEL CINTRA

Construído em diferentes cidades ao longo de 2017, “Um D. João Português” chega finalmente ao Centro Cultural Vila Flor que acolherá a estreia absoluta do espetáculo na sua versão integral. Molière não foi o único autor a dedicar-se à figura de D. João. Ao longo dos séculos, o libertino inspirou obras de Tirso de Molina, Lord Byron e, talvez a mais famosa de todas, a ópera Don Giovanni, de Mozart. Luis Miguel Cintra parte de uma tradução de cordel portuguesa do séc. XVIII, anónima e em que o nome do dramaturgo francês é omisso, e evoca um conjunto de referências culturais e artísticas de vários tempos para construir um espetáculo em que D. João é, mais do que europeu, verdadeiramente português. Construído ao longo de 2017 em quatro cidades, Montijo, Setúbal, Viseu e Guimarães, o espetáculo acompanha o percurso em fuga de D. João e do seu fiel criado Esganarelo, como se de um road movie se tratasse. A vida vai-se revelando no contacto de ambos com as mais diversas realidades, da mais densa reflexão filosófica à entrega aos prazeres mais simples. Constante, porém, é a busca pela total liberdade por parte do protagonista, que tenta escapar a tudo aquilo que possa impedi-lo de viver como bem lhe apetece. Existe, ainda assim, um único limite que talvez não lhe seja possível transpor: a morte. Constructed in different cities throughout the year, 2017, “Um D. João Português” (“A Portuguese Don Juan”) finally arrives at the Vila Flor Cultural Center, which will premiere the piece performed in its entirety. Molière was not the only playwright to take up the figure of Don Juan. Over the centuries, the famous libertine has inspired works by Tirso de Molina, Lord Byron and perhaps the most celebrated of them all, the opera Don Giovanni by Mozart. In this work, Luís Miguel Cintra is using a translation from 18th century Portuguese cordel literature, from an unknown translator and with the French author’s name omitted. He evokes a number of cultural and artistic references from various epochs to build a play in which Dom Juan

is more than European, he is truly Portuguese. Constructed during the year and in four different cities – Montijo, Setúbal, Viseu and Guimarães – the play follows the fleeing Don Juan and his faithful valet Sganarelle as if it were a road movie. The signposts of life reveal themselves to both men as they come into contact with diverse realities, from the most profound philosophical reflections to their being seduced by the simplest pleasures. The constant thread, however, is Don Juan’s pursuit of total freedom, with his attempts to avoid anything which might prevent him from living however he pleases. There is an impediment which he will be powerless to elude: death. 12


ESPETÁCULO DIVIDIDO EM 2 PARTES

Intérpretes André Reis, Bernardo Souto, Dinis Gomes, Diogo Dória, Duarte Guimarães, Guilherme Gomes, Joana Manaças, João Jacinto, João Reixa, Leonardo Garibaldi, Levi Martins, Luís Lima Barreto, Luis Miguel Cintra, Maria Mascarenhas, Nídia Roque, Rita Durão, Sílvio Vieira e Sofia Marques Dramaturgia e encenação Luis Miguel Cintra

Direção de produção Levi Martins Assistência de produção e encenação Maria Mascarenhas Luz e som Rui Seabra Ilustração André Reis Coprodução Companhia MascarenhasMartins, Teatro Viriato e Centro Cultural Vila Flor Apoios República Portuguesa – Cultura / DGArtes, Câmara Municipal de Montijo, Câmara Municipal de

Setúbal, Junta de Freguesia da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro, Universidade de Lisboa, Teatro Nacional de S. Carlos, APSS – Porto de Setúbal, Maria Gonzaga Guarda Roupa – Peris Costumes, Gigantones e Companhia — Duração Parte I (sexta) 2h30 min. aprox. / Parte II (sábado) 2h30 min. aprox. Maiores de 12 Cartão Quadrilátero Cultural 13

Ilustração André Reis

Preço 10,00 eur / 7,50 eur c/d Bilhete conjunto, válido para a Parte I (sexta) e Parte II (sábado)


27 JANEIRO A 21 ABRIL

CCVF / PALÁCIO VILA FLOR EXPOSIÇÃO

ENDLESS

PEDRO CABRAL SANTO

A obra de Pedro Cabral Santo pode ser entendida como doação, algo que espera reações e se dá ao mundo sem restrições, nem limites; nela está implícita a esperança de mudar, procurando um mundo melhor em que, segundo o projeto modernista, a arte seria um dos principais veículos de propagação e uma das dimensões mais importantes da vida. Nem tudo o que parece é; refletir sobre o corpo de trabalho de Pedro Cabral Santo é observar de modo diferente. Imagine-se um cubo, sólido geométrico conhecido; quando se olha, seja qual for o modo de o agarrar, verifica-se não ser possível ver em simultâneo mais de três faces, apesar de possuir seis. Assim, pode concluir-se o seguinte: não há omnisciência, nem saber absoluto; o visível, representado pelas três faces expostas, mostra-se sob um fundo invisível. Neste sentido, a obra deve ser lida e interpretada para além do óbvio, podendo cada observador acrescentar-lhe as suas ideias e contra-ideias.

14


Horário da Exposição terça a sábado 10h00-13h00 14h00-19h00 — Todas as idades Preço 2,00 eur / 1,00 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

The art of Pedro Cabral Santo may be perceived as a gift, something which offers itself unrestrictedly to the world; it expresses the hope for change and a search for a better world where, according to the modernist project, art would be considered one of the most important dimensions of life. Things are not quite what they seem to be; to meditate on the work of Pedro Cabral Santo requires adopting a different point of view. Let us imagine a cube, a well-known geometric figure; when we look at it, we discover that it is impossible to see more than three of its facets at the same time, although the figure is composed of six facets. Therefore, we may extract the following conclusion: there is no such thing as omniscience or absolute knowledge. In this sense, art must be perceived and interpreted beyond the obvious, and each observer may add his own ideas and counter-ideas to it.

 SÁBADO, 27 JANEIRO, 18H00

15

Direitos Reservados

INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO


27 OUTUBRO 2017 A 04 FEVEREIRO 2018 CIAJG / SALAS #9-11 EXPOSIÇÃO

MUMTAZZ

HILARITAS

Vista da exposição / Exhibition view . Mumtazz - Hilaritas Ascensor D'Mente

Mumtazz, uma das mais singulares artistas do panorama nacional, tem vindo a construir um percurso radicalmente heteróclito, profusamente poético e misteriosamente xamânico que exerce uma intensa influência sobre um largo espetro de artistas. Estreitamente ligado à prática da contracultura, implicado ecologicamente, o trabalho artístico de Mumtazz articula influências e elementos de diferentes culturas, diferentes tempos históricos e as mais diversas linguagens – a poesia, o som, o bordado, a fotografia, a instalação, o efémero, o geométrico e o orgânico.


Mumtazz, one of the most unique figures on the Portuguese artistic panorama, has been constructing a radically eccentric, profusely poetic and mysteriously shamanistic trajectory that exerts intense influence on a broad range of artists. Firmly attached to ecologically implied counterculture practices, Mumtazz’s artistic work articulates the influences and elements of different cultures, different historical eras and the most diverse languages – poetry, sound, embroidery, photography, installations, the ephemeral, the geometrical and the organic.

Curadoria Nuno Faria — Horário da Exposição terça a domingo 10h00-13h00 14h00-19h00 — Todas as idades Preço 4,00 eur / 3,00 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

—  Preço Visita  ao CIAJG +   Visita à Casa  da Memória  5,00 eur /  3,50 eur c/d


27 OUTUBRO 2017 A 04 FEVEREIRO 2018 CIAJG / SALAS #12-13 EXPOSIÇÃO

EXTÁTICA ESFINGE

DESENHO E ANIMISMO PARTE II

Extática Esfinge - Desenho e Animismo Parte II · Ecstatic Sphinx - Drawing and Animism Part II

Depois de “Oracular Spectacular”, dedicamos o segundo tomo desta investigação ao desenho enquanto prática visionária, oracular e animista. A exposição reunirá um conjunto de universos autorais em torno de um entendimento expandido do desenho, por vezes nem sequer materialmente reconhecível enquanto tal.

18


Following “Oracular Spectacular”, we are now dedicating our second volume of research to drawing as a visionary, oracle-based and animistic practice. The exhibition will organize a collection of authorial worlds around an expanded understanding of drawing, at times not materially recognizable as such.

Curadoria Nuno Faria Com Adriana Molder, Andrea Brandão, Carla Filipe, Catarina de Oliveira, Laetitia Morais, Sara Costa Carvalho,

19

Marta Wengorovius, Dayana Lucas, Sara Bichão — Horário da Exposição terça a domingo 10h00-13h00 14h00-19h00 — Todas as idades

Preço 4,00 eur / 3,00 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural  Preço Visita  ao CIAJG +   Visita à Casa  da Memória  5,00 eur /  3,50 eur c/d


TODO O ANO

CIAJG / SALAS #1-8 EXPOSIÇÃO

COSMIC, SONIC, ANIMISTIC

© Paulo Pacheco

COLEÇÃO PERMANENTE E OUTRAS OBRAS

The new version of the permanent collection includes, once again, seminal new works by José de Guimarães as well as the insertion of works from the African Art Collection in asset at CIAJG that were not previously seen. In the Drawing Cabinet, Rui Horta Pereira presents a large set of drawings brought together around the series Sono (‘Sleep’) which reveals a diversity of production which questions authorial identity as a fixed category.

A nova versão da coleção permanente integra, uma vez mais, novas obras seminais da autoria de José de Guimarães, bem como a inserção de obras da coleção de arte africana em espólio no CIAJG e que não foram antes vistas. No Gabinete de Desenho, Rui Horta Pereira apresenta um conjunto alargado de desenhos reunidos em torno da série Sono, que desvelam uma produção diversificada que coloca em questão a identidade autoral como categoria fixa.

20


Arte Africana, Arte pré-Colombiana e Arte Chinesa Antiga da coleção de José de Guimarães. — Objetos do património arqueológico, popular e religioso. — Obras de José de Guimarães, Vasco Araújo, f.marquespenteado, Ernesto de Sousa, Franklin Vilas Boas, Rosa Ramalho, Jaroslaw Fliciński, Rui Chafes, Missão de Pesquisas Folclóricas de Mário de Andrade Rui Horta Pereira — Horário da Exposição terça a domingo 10h00-13h00 14h00-19h00 Todas as idades — Preço 4,00 eur / 3,00 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural  Preço Visita ao CIAJG  + Visita à Casa  da Memória  5,00 eur /   3,50 eur c/d

CARTÃO AMIGO CIAJG O cartão AMIGO CIAJG foi criado para juntar a comunidade em torno de um projeto museológico sem fronteiras e que reúne objetos de diferentes culturas, tempos e lugares. Queremos que o CIAJG seja um ponto de encontro, um lugar sem limites para a reflexão, onde a única regra seja a do prazer de ver e de pensar, a liberdade de formar um pensamento próprio. Ambicionamos tornar o CIAJG um lugar de referência na cidade, na região, à escala nacional e internacional, e para atingir esse ambicioso objetivo precisamos de si. Bem-vindos ao CIAJG: um museu com a forma do mundo!

VALOR DA ANUIDADE Cartão AMIGO CIAJG INDIVIDUAL 50,00 eur Cartão AMIGO CIAJG FAMÍLIA 75,00 eur (pai, mãe e filhos)

FORMAS DE ADESÃO A adesão ao Cartão AMIGO CIAJG poderá ser efetuada na bilheteira do Centro Internacional das Artes José de Guimarães. Para tornar mais cómodo o processo de adesão, o CIAJG disponibiliza-lhe ainda um formulário online em www.ciajg.pt, que depois deverá ser submetido por e-mail para amigo@ciajg.pt.

• Acesso gratuito às atividades para famílias do CIAJG (até ao limite da lotação disponível mediante marcação prévia com, pelo menos, 48 horas de antecedência através do e-mail servicoeducativo@aoficina.pt); • 10% de desconto em todas as compras na loja do CIAJG (exceto produtos à consignação); • 25% de desconto na compra de edições do CIAJG; • Convites para as inaugurações, lançamentos de catálogos e outros eventos; • Envio de newsletters regulares sobre a programação do CIAJG;

REGALIAS Como forma de estímulo, o cartão AMIGO CIAJG reserva várias regalias aos seus portadores: • Entrada livre nas exposições do CIAJG; • 50% de desconto nas visitas orientadas às exposições do CIAJG (por marcação através do e-mail mediacaocultural@ aoficina.pt); • Visita exclusiva com o Diretor Artístico do CIAJG para Amigos, por ciclo expositivo; • Museu Fora de Horas: encontros/leituras seguidas de conversa sobre questões de arte contemporânea;

21

• Parque de estacionamento gratuito na Plataforma das Artes e da Criatividade, sempre que for visitar as exposições do CIAJG, num período máximo de 2 horas, condicionado à lotação do parque; • 50% de desconto nos espetáculos na Plataforma das Artes e da Criatividade (espetáculos promovidos pela Oficina); • Entrada livre nas exposições do Palácio Vila Flor.


TODO O ANO

CASA DA MEMÓRIA EXPOSIÇÃO / TERRITÓRIO E COMUNIDADE

CASA DA MEMÓRIA

© Paulo Pacheco

Horário terça a domingo 10h00-13h00 14h00-19h00 — Todas as idades Preço 3,00 eur /  2,00 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

A Casa da Memória de Guimarães é um centro de interpretação e conhecimento que dá a conhecer, através da exposição Território e Comunidade, a memória de um lugar e vários dos seus prismas. Situada na antiga fábrica de plásticos Pátria, na Av. Conde Margaride, é um local de encontro, acolhimento, partilha e reflexão sobre Guimarães: no espaço expositivo da Casa da Memória poderá encontrar imagens, histórias, documentos e objetos que permitem conhecer diferentes aspetos da comunidade vimaranense através de um largo arco temporal: da Pré-História à Fundação da Nacionalidade, passando pelas Sociedades Rurais e Festividades e Industrialização do Vale do Ave, até à Contemporaneidade. Mais do que uma visita, a Casa da Memória oferece aos visitantes uma experiência, através de uma viagem por memórias coletivas e individuais.

22

The Casa da Memória of Guimarães is a center of interpretation and knowledge that exposes, through the exhibition Territory and Community, the memory of a place and its several perspectives. Located in the old plastic factory Pátria, in Av. Conde Margaride, is a place where citizens of Guimarães share and reflect on their roots, traditions and memories. Casa da Memória brings together a set of stories, documents, facts and objects enabling us to get to know different aspects of the community from Prehistory to the Dawn of Portugal’s Nationhood, from Rural Societies and Festivities to the Industrialization of the Ave River Valley and Contemporary Times. More than a contemplative visit, Casa da Memória offers an experience to the visitors, through a journey by the collective and individual memories.


Direitos Reservados

Todas as idades — Atividade gratuita, com limite de participação condicionada ao espaço existente

SÁBADO 06

CDMG · VISITA ORIENTADA / 17H00

GUIA DE VISITA EDUARDO PIRES DE OLIVEIRA

Eduardo Pires de Oliveira, doutor em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e investigador integrado do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, é o Guia de Visita de janeiro. Especialista em arquitetura e arte barroca, vem à CDMG lembrar e falar do vimaranense Feliciano Mendes, pai da obra mais importante do barroco colonial Brasileiro - o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas, Minas Gerais, que se começou a edificar em 1757. January’s Guided Tour will be led by Eduardo Pires de Oliveira, PhD in Art History from the Faculty of Letters of the University of Oporto and researcher at the Institute of Art History at the Faculty of Letters of the University of Lisbon. A specialist in Baroque architecture and art, he comes to the CDMG to speak about Guimarães native Feliciano Mendes, creator of the most important Baroque monument in Colonial Brazil – the Bom Jesus de Matosinhos, in Congonhas, Minas Gerais State, whose construction was begun in 1757.

23


Direitos Reservados

DOMINGO 21

CDMG · OFICINA / 11H00

DOMINGOS EM CASA Monitoras Adélia Faria, Conceição Ferreira, Isabel Oliveira Público-alvo Maiores de 5 Duração c. 90 min. Lotação mín. 10 / máx. 20 pessoas Preço 2,00 eur — Atividade sujeita a inscrição até dia 18 de janeiro, através do telefone 253 424 716 ou mediante o preenchimento do formulário disponível no site www. casadamemoria.pt

O FIO DA CONVERSA

Pensar, olhar, escutar, criar, fazer, sentir. Na sala, na cozinha, à mesa ou lá fora. Há domingos em que só nos apetece estar em casa, por isso, venham para a Casa. Num domingo por mês, procuramos diferentes interpretações para factos históricos, tradições, lendas, pessoas, lugares ou objetos, que encontramos no espaço expositivo. No aconchego desta Casa, há encontros entre famílias, amigos, gerações, artistas e artesãos. E ideias também. Vamos criar labirintos, inventar histórias, usar barro, linha ou papel, fazer comida, música e promessas, com as mãos, a cabeça e o corpo todo. Em janeiro, o convite é para bordar memórias. Thinking, seeing, listening, creating, doing, feeling. In the living room, in the kitchen, at the table or outdoors. There are Sundays when all you want to do is stay home. So come to our home, the Casa. One Sunday per month, we go in search of different interpretations of historical facts, traditions, legends, persons, places, or objects that we find in the exhibition space. In the cosiness of the Casa, we offer a space for encounters for families, friend, different generations, artists and artisans. And ideas as well. We will create labyrinths, invent stories, use clay, linen or paper, make food, music and promises, with our hands, our heads and our entire body. In January, the invitation is to weave and embroider a memory.

24


© Paulo Pacheco

Público-alvo Maiores de 12 Lotação mín. 10 / máx. 20 pessoas Preço 10,00 eur — Atividade sujeita a inscrição até dia 25 de janeiro, através do telefone 253 424 716 ou mediante o preenchimento do formulário disponível no site www. casadamemoria.pt

SÁBADO 27

CDMG · OFICINA DE CULINÁRIA / 16H00

À RODA DAS ESTAÇÕES INVERNO – O PÃO, O CODORNO E AS URTIGAS

Recebendo discretamente o inverno, mais soalheiro este ano que nos demais, deixamos a folha cair e o frio chegar. Confortamo-nos com o que mais nutre o nosso âmago, buscamos comida cuidadora: nada melhor que ficarmos a conhecer o processo do pão, as suas tradições na nossa terra e a sua ligação com a mulher ao longo da história. Para encerrarmos este ciclo de sazonalidade, temos connosco a investigadora do pão em Portugal, Mouette Barboff, andaremos em torno da doçaria portuguesa com o projeto No Ponto, que nos falará da aplicação do pão na doçaria e, para ajudar a tudo transformar, os cozinheiros e exploradores de ideias comestíveis Álvaro Dinis Mendes e Liliana Duarte, do projeto Cor de Tangerina. Aquecido o forno, está na hora de preparar os codornos e as urtigas. Será o codorno uma pêra? Como apareceu na nossa história? E as picadas das urtigas, serão estas afinal nutritivas? Projeto desenvolvido por Liliana Duarte e Cor de Tangerina.

We are happy to discreetly welcome the winter this year, sunnier than most, and we’ll let the dry leaves fall and the cold winds blow where they may. We will cheer ourselves with something to feed the soul, a comfort food – nothing better than bread. And here we will learn about bread-making, its traditions in Guimarães and its relationship to women throughout history. To close out this cycle on the seasons, we have invited a researcher on the topic of bread in Portugal, Mouette Barboff, and we will take up the topic of Portuguese sweets and desserts with the project, No Ponto, which will focus on how bread is used in traditional desserts, with help in transforming the event provided by the cooks and edible idea-explorers, Álvaro Dinis Mendes and Liliana Duarte, from the Cor de Tangerina. With the oven nice and hot, it’s time to prepare the codornos and the urtigas. Does the cordorno really look pear-shaped? How did it appear in our history? And the thorny bits of the urtiga bread, are they nutritious? Project developed by Liliana Duarte, at the Cor de Tangerina.

25


EDUCAÇÃO E MEDIAÇÃO CULTURAL

Direitos Reservados

ATIVIDADES PERMANENTES

TODO O ANO

TODO O ANO

PENÚLTIMO DOMINGO DE CADA MÊS

VISITAS ORIENTADAS

OFICINAS CRIATIVAS

DOMINGOS EM CASA

CCVF | CIAJG | PALÁCIO VILA FLOR | CDMG

CCVF | CIAJG | PALÁCIO VILA FLOR | CDMG

CDMG

Estas experiências criativas são desafios para descobrir, questionar, experimentar e criar, a partir de novas linguagens e saberes. Entre artes visuais e artes performativas, do património material ao património imaterial, sugerem-se espaços de liberdade e de saber-fazer, com artistas, artesãos, professores, crianças, jovens e outros aventureiros.

Pensar, olhar, escutar, criar, fazer, sentir. Na sala, na cozinha, à mesa ou lá fora. Há domingos em que só nos apetece estar em casa, por isso, venham para a Casa. Num domingo por mês, procuramos diferentes interpretações para factos históricos, tradições, lendas, pessoas, lugares ou objetos, que encontramos no espaço expositivo. No aconchego desta Casa, há encontros entre famílias, amigos, gerações, artistas e artesãos. E ideias também. Vamos criar labirintos, inventar histórias, usar barro, linha ou papel, fazer comida, música e promessas, com as mãos, a cabeça e o corpo todo. Em janeiro, o convite é para bordar memórias.

VISITAS CONJUNTAS CIAJG + CDMG | CIAJG + PALÁCIO VILA FLOR | CDMG + PALÁCIO VILA FLOR Um teatro, um museu, um palácio e uma casa. Todos de portas e janelas abertas para a cidade e para o mundo, num convite à entrada de pessoas e ideias. Cá dentro, encontram histórias e sentidos que nascem do encontro com objetos, tempos e lugares extraordinários. Cada visita é única, com um percurso desenhado à medida da curiosidade de cada um. A theatre, a museum, a palace and a house – all with doors and windows wide open to the city and to the world, each one inviting people and ideas to come in. Inside, you will find stories and feelings which are born of the encounter with objects, by-gone times, and extraordinary places. Each visit is a unique experience, with its path and dimension made-to-order and thus suited to each person’s depth of curiosity.

Programa Vai e Vem: 1 visita a um dos espaços + 1 oficina na escola These creative experiences are challenges to discover, to inquire, to experience and to create, based on new languages and new knowledge. In the area between the visual and the performing arts, between the material and the immaterial heritage, a space is created for freedom and know-how, with artists, artisans, teachers, children, and other adventurers. Program ‘Vai e Vem’: 1 visit to one of the spaces + 1 workshop at school

26

Thinking, seeing, listening, creating, doing, feeling. In the living room, in the kitchen, at the table or outdoors. There are Sundays when all you want to do is stay home. So come to our home, the Casa. One Sunday per month, we go in search of different interpretations of historical facts, traditions, legends, persons, places, or objects that we find in the exhibition space. In the cosiness of the Casa, we offer a space for encounters for families, friend, different generations, artists and artisans. And ideas as well. We will create labyrinths, invent stories, use clay, linen or paper, make food, music and promises, with our hands, our heads and our entire body. In January, the invitation is to weave and embroider a memory.


Direitos Reservados

PROJETOS DE CONTINUIDADE

ANO LETIVO 2017/2018

A PARTIR DE JANEIRO 2018

MAIS DOIS

ANTE PÉ

Mais dois modos de ver, dois saberes, duas formas de conhecer o mundo. Dois pés para fazer o caminho. Dois braços num abraço. E os DOIS, nunca estão sozinhos. Mais dois é um programa de aprendizagem na área das artes performativas, integrado nas Atividades de Enriquecimento Curricular, para todas as cerca de 2500 crianças dos 1º e 2º anos do 1º CEB, do concelho de Guimarães. No terreno desde o ano letivo de 2014/2015, tem como missão o desenvolvimento de competências para a aprendizagem de um modo geral e para a literacia artística em particular.

Andar de pé, caminhar, saltar, esticar os pés para espreitar. E olhar. Este projeto é o irmão mais novo do Mais Dois, que, para os primeiros passos, se apoia no ante pé. Em articulação com as Atividades de Animação e Apoio à Família, as práticas da dança, do teatro e da música passam a fazer parte da rotina das cerca de 1350 crianças do Ensino Pré-Escolar do concelho de Guimarães.

Two more ways to see things, two more types of knowledge, two more ways to get to know our world. Two feet to set off on the journey. Two arms to embrace. And the TWO are never alone. ‘Mais Dois’ (‘Two More’) is a performing arts education program that is part of the Curricular Enrichment Activities geared toward the nearly 2500 elementary school children in the first two years of the 1st Cycle of Primary Education in Guimarães County. Operating since the 2014-2015 school year, the goal of the program is to develop learning skills overall and to focus on artistic literacy in particular.

Mais Dois e Ante Pé são uma parceria entre a Câmara Municipal de Guimarães (Vereação da Educação) e A Oficina (Educação e Mediação Cultural). Para além da promoção de uma educação integral, estes programas permitem o reconhecimento e a valorização da educação artística como uma área de conhecimento. Slowly tiptoeing, walking, toddling along to catch a glimpse of something. And looking intently at it. This project is the younger sibling to the ‘Two More’ project which steps off on its journey on tiptoes. In coordination with the Family Entertainment and Support Activities Program, these dance, theatre and music activities have now become a common pastime for nearly 1350 pre-school children in Guimarães County. Mais Dois and Ante Pé operate in partnership between the City Hall of Guimarães (Department of Education) and A Oficina (Education and Cultural Affairs). In addition to promoting overall education, these programs allow for greater recognition and valorization of arts education as a field of study and knowledge. 27


ANO LETIVO 2017/2018

ANO LETIVO 2017/2018

PERGUNTA AO TEMPO

AQUI NASCI EU

Como pensamos a memória e as suas formas de representação? Pergunta ao Tempo… Este é um projeto educativo sobre o património, que envolve cerca de 300 alunos e professores do 4º ano do 1º CEB dos 14 agrupamentos de escolas de Guimarães. O desafio passa pela descoberta de memórias e elementos para a reinterpretação de cada um dos núcleos expositivos permanentes da Casa da Memória. Ao longo de um ano letivo, desenvolvem-se estratégias criativas de pesquisa, recolha e documentação do património cultural do território, na sua materialidade e imaterialidade, numa relação de proximidade com crianças, famílias, professores e comunidade local. Desta experiência, para além de visitas e oficinas, resulta uma exposição final, integrada no espaço museológico da CDMG.

Aqui nasceu Portugal. Aqui nasci eu também. Este é o ponto de partida para a disciplina de curriculum local, criada pelo Agrupamento de Escolas Virgínia Moura para os alunos do 5º ano do 2º CEB, no âmbito do programa-piloto de flexibilização curricular, com o apoio da Divisão de Educação da Câmara Municipal de Guimarães. Numa parceria com a Casa da Memória, esta disciplina contempla visitas, oficinas e encontros, que contribuem para o conhecimento do território, das suas gentes e das suas histórias, promovendo a interpretação do mundo e a construção de uma identidade local e de um sentido de pertença.

Para mais informações, contactar a Educação e Mediação Cultural através do tlf. 253424715 ou do e-mail mediacaocultural@aoficina.pt

Direitos Reservados

How do we think of memory and the various forms in which it is represented? – By asking time! This educational project focusing on heritage involves approximately 300 4th-year students and teachers (1st Cycle of Primary Education) in Guimarães area schools. The challenge is one of discovering the memories and the elements to reinterpret each one of the main exhibition nuclei in the permanent collection at the Casa da Memória. During the school, participants develop creative research, collection and documentation strategies relative to our region’s cultural heritage, in both material and immaterial aspects, in an activity which brings children, families, teachers, and the local community closer together. In addition to student field trips and workshops, participants will organize a final exhibition, to but put on display at the CDMG.

Portugal was born here. I was born here. This notion is the point of departure for a class from the local curriculum, created by the Virgínia Moura School Cluster for 5th-year students (2nd Cycle of Primary Education) as part of the pilot program on curriculum flexibility and supported by the Education Division of the Guimarães City Hall. In partnership with the Casa da Memória, this class will include field trips, workshops and visits that will contribute to students’ knowledge of their hometown, the city, its people and its history, thus promoting a broader interpretation of the world and the construction of a local identity and sense of belonging.

28


JANEIRO

CCVF / GRANDE AUDITÓRIO 21H45 Bilheteira da responsabilidade do Cineclube de Guimarães

CINEMA ORGANIZAÇÃO CINECLUBE DE GUIMARÃES

QUINTA 04 PEREGRINAÇÃO DE JOÃO BOTELHO COM JANI ZHAO, CATARINA WALLENSTEIN, RUI MORISSON, CLÁUDIO DA SILVA 2017 | 120 MIN. | M/12 Nascido em Montemor-o-Velho, por volta de 1510, o português Fernão Mendes Pinto ficou conhecido pela obra autobiográfica “Peregrinação”, em que relata uma das viagens feitas pelos portugueses ao Oriente. Em 1537, para escapar à miséria, parte para a Índia, para se juntar aos dois irmãos. Assim começam as aventuras e desventuras de um homem que, durante os 21 anos em que esteve no Oriente, foi “13 vezes cativo e 16 ou 17 vendido”.

DOMINGO 07 BLADE RUNNER 2049 DE DENNIS VILLENEUVE COM RYAN GOSLING, HARRISON FORD E ROBIN WRIGHT 2016 | 163 MIN | M/14 Trinta anos após os eventos do primeiro filme, K, um novo blade runner, oficial da LAPD (Ryan Gosling), desvenda um segredo há muito enterrado que pode potencialmente mergulhar no caos que resta da sociedade. A descoberta de K leva-o numa missão para localizar Rick Deckard (Harrison Ford), um antigo blade runner da LAPD, desaparecido há 30 anos.

DOMINGO 14 120 BATIMENTOS POR MINUTO DE ROBIN CAMPILLO COM NAHUEL PÉREZ BISCAYART, ARNAUD VALOIS, ADÈLE HAENEL 2017 | 140 MIN. | M/16 Paris, início da década de 1990. Um grupo de ativistas esforça-se por captar a atenção da opinião pública para a epidemia de sida que, durante os últimos anos, causou a morte a milhares de pessoas pertencentes à comunidade homossexual. Face à inação do Governo francês, que nada fez para prevenir o alastramento do VIH, alguns jovens criam o Act Up para promover ações nãoviolentas em defesa da prevenção e do tratamento da doença.

Direitos Reservados

29


JANEIRO

CCVF / PEQUENO AUDITÓRIO 21H45

Bilheteira da responsabilidade do Cineclube de Guimarães

CICLO DE CINEMA DOMINGO 21 RODA GIGANTE DE WOODY ALLEN COM KATE WINSLET, JAMES BELUSHI, JUSTIN TIMBERLAKE 2017 | 101 MIN. | M/12 Ginny é a esposa de um operador de carrossel, Humpty, que trabalha num parque na praia de Coney Island. Ela conhece Mickey, um salva-vidas que também trabalha na praia, e acaba por se apaixonar por ele. Quando uma filha do seu marido volta para casa, e também se apaixona por Mickey, a roda dos desejos começa a girar.

O BAÚ DO CINECLUBE

ORGANIZAÇÃO CINECLUBE DE GUIMARÃES E A OFICINA

TERÇA 09 REPULSA DE ROMAN POLANSKI COM CATHERINE DENEUVE, IAN HENDRY, JOHN FRASER, YVONNE FURNEAUX 1965 | 101 MIN. | M/16 Carol é uma jovem manicure sexualmente recalcada e cheia de fobias, aterrorizada com um pesadelo recorrente de um homem que a viola. Em casa, sozinha, acaba por cair na loucura conforme julga os pesadelos materializarem-se, acabando por assassinar vários homens que, por diferentes motivos, entram na sua casa.

DOMINGO 28 O QUADRADO DE RUBEN ÖSTLUND COM CLAES BANG, ELISABETH MOSS, DOMINIC WEST, CHRISTOPHER LÆSSØ | 2017 | 142 MIN. | M/12 Christian é um homem respeitado que trabalha como curador num museu de arte contemporânea. É um pai extremoso de duas crianças pequenas, conduz um carro elétrico e contribui como pode em todas as causas humanitárias. Profissionalmente, o projeto que tem agora em mãos é “O Quadrado”, uma instalação peculiar que convida os visitantes a refletir sobre o altruísmo. Para o ajudar na promoção do evento, Christian conta com o departamento de relações públicas do museu. Mas os eventos que se sucedem acabam por lançar Christian numa crise que fará vir ao de cima uma versão menos “politicamente correta” de si mesmo…

TERÇA 23 UM FILME DOCE DE DUSAN MAKAVEJEV COM CAROLE LAURE, PIERRE CLÉMENTI, ANNA PRUCNAL 1974 | 98 MIN. | M/18 A história entreligada de duas mulheres: uma é a vencedora do concurso Miss Mundo cujo prémio foi casar-se com um magnata do petróleo e que foge desse casamento tumultuado para Paris, tem um caso selvagem com um famoso rock star, El Macho, e se muda para uma comunidade radical. A outra dirige um barco carregado de doces e açúcar, atraindo homens e rapazes com sexo, morte e conversa revolucionária.Uma sequência imortal: a "ressurreição" da protagonista. Um autor a descobrir e a festejar.

30


CAAA CENTRO PARA OS ASSUNTOS DA ARTE E ARQUITETURA 08 A 13 JANEIRO

11 NOVEMBRO 2017 A 27 JANEIRO 2018

SEMINÁRIO 12 POETIC AND DIALOGICAL STRATEGIES

AZUL EM JAGUAR TURQUESA DE DANIEL LIMA

© Pato Hebert

ORIENTADO POR YEHUDA E. SAFRAN

18 NOVEMBRO 2017 A 27 JANEIRO 2018

UMA ESPÉCIE DE SILÊNCIO

Direitos Reservados

DE ANDRÉ CEPEDA

Bilheteira da responsabilidade do CAAA Seminário dividido em 6 sessões em horário pós-laboral Nº de máximo de participantes 20 Preço 40,00 eur

Este seminário pretende trazer à discussão conceitos-chave pertinentes, tais como ironia, abstração e empatia, repetição, melancolia e melancolia sublime, o sublime e a inutilidade do sublime, vozes do exílio, astúcia e silêncio, redução fenomenológica e outras reduções, sentido e absurdo, etc. Os participantes são convidados a contribuir com as suas ideias e considerações durante o seminário, serão convidados a ler textos selecionados e a fazer uma apresentação sobre uma estratégia à sua escolha. Seguiremos o caminho do pensamento e da construção do nosso ponto de vista teórico em vez de simplesmente aprender do passado, incentivando os participantes a pensarem fora da “caixa”, teorizando os seus próprios conceitos. O seminário irá realizar-se na Biblioteca Yehuda E. Safran, que se encontra em depósito no CAAA, cujo espólio bibliográfico é dedicado à arquitetura, artes visuais, cinema, música, filosofia e literatura. This seminar will endeavor to open a discussion on pertinent key-concepts such as irony, abstraction and empathy, repetition, melancholy and sublime melancholy, the sublime and the uselessness of the sublime, voices of exile, cleverness and silence, phenomenological reduction and other reductions, sense and the absurd, etc. Participants are invited to contribute with their ideas and considerations during the seminar; they will be invited to read selected texts and make a presentation on a strategy of their choice. We will follow the path of thought and the construction of our theoretical point of view instead of simply learning from the past, thus incentivizing the participants ‘to think outside the box’ and to theorize their own concepts. The seminar will take place at the Yehuda E. Safran Library, which has been kindly donated to the Center for Art & Architecture Affairs (CAAA), whose bibliographical collection is dedicated to architecture, the visual arts, cinema, music, philosophy, and literature. 31

CRIAÇÃO E CIRCULAÇÃO ·············································· RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS CENTRO DE CRIAÇÃO DE CANDOSO (CCC) ·············································· 08 A 18 JANEIRO UM D. JOÃO PORTUGUÊS LUIS MIGUEL CINTRA ·············································· 22 A 26 JANEIRO WINTER SCHOOL ARTS BASED RESEARCH: HOW DO THE ARTISTIC AND THE EDUCATIONAL ENTANGLE


N101 BRAGA

CIAJG

CASA DA MEMÓRIA

Av. Conde Margaride

Av. Conde Margaride

HOSPITAL

A11 BRAGA

CAAA Rua Padre Augusto Borges de Sá

CCVF Av. D. Afonso Henriques

GUIMARÃES SHOPPING

ESPAÇO OFICINA Av. D. João IV

GUIMARÃES ESTAÇÃO CP CCC Rua de Moure

SÃO MARTINHO DE CANDOSO

ESTAÇÃO COVAS CP

A7 PORTO FÁBRICA ASA

Rua da Estrada Nacional 105

A7

COVAS - POLVOREIRA N105 PORTO IP9 A7 VILA REAL

··········································································································································································································································································································································································· CCVF CENTRO CULTURAL VILA FLOR AV. D. AFONSO HENRIQUES, 701 | 4810 431 GUIMARÃES | N 41.4371, W 8.295442 ··········································································································································································································································································································································································· CIAJG CENTRO INTERNACIONAL DAS ARTES JOSÉ DE GUIMARÃES AV. CONDE MARGARIDE, 175 | 4810 535 GUIMARÃES | N 41.443249, W 8.297915 ··········································································································································································································································································································································································· CDMG CASA DA MEMÓRIA DE GUIMARÃES AV. CONDE MARGARIDE, 536 | 4810 535 GUIMARÃES | N 41.442569, W 8.300333 ············································································································································································································································································································································································ CCC CENTRO DE CRIAÇÃO DE CANDOSO RUA DE MOURE | SÃO MARTINHO DE CANDOSO | 4835 382 GUIMARÃES | N 41.4 28015, W 8.337961 ··········································································································································································································································································································································································· ESPAÇO OFICINA AVENIDA D. JOÃO IV, 1213 CAVE | 4810 532 GUIMARÃES | N 41.435082, W8.291821 ··········································································································································································································································································································································································· FÁBRICA ASA – BLACK BOX RUA DA ESTRADA NACIONAL 105 | COVAS - POLVOREIRA | 4835 157 GUIMARÃES | N 41.419431, W 8.303167 ··········································································································································································································································································································································································· CAAA CENTRO PARA OS ASSUNTOS DA ARTE E ARQUITECTURA RUA PADRE AUGUSTO | BORGES DE SÁ | 4810-523 GUIMARÃES | N 41.438922, W 8.29868 ···········································································································································································································································································································································································


VENDA DE BILHETES • oficina.bol.pt • www.ccvf.pt • Centro Cultural Vila Flor •C  entro Internacional das Artes José de Guimarães • Casa da Memória •M  ultiusos e Complexo de Piscinas de Guimarães • Lojas Fnac, El Corte Inglés, Worten • Entidades aderentes da bilheteira online

DESCONTOS (C/D) •C  artão jovem, menores de 30 anos e estudantes; •C  artão municipal de idoso, reformados e maiores de 65 anos; •C  artão municipal das pessoas com deficiência; • Deficientes e acompanhante;

DESCONTO CARTÃO CENTRO DE CIÊNCIA VIVA • Visita à Casa da Memória 1,50 eur • Visita ao Centro Internacional das Artes José de Guimarães 2,00 eur

INFORMAÇÕES E RESERVAS • Pedidos de informação e reservas de bilhetes poderão ser efetuados através do telefone 253 424 700 ou do e-mail bilheteira@aoficina.pt •A  s reservas deverão ser obrigatoriamente levantadas num período máximo de 5 dias após a reserva. •Q  uaisquer reservas deverão ser levantadas até 2 dias antes da data do espetáculo. Após estes períodos serão automaticamente canceladas.

HORÁRIO DE BILHETEIRA Centro Cultural Vila Flor segunda-feira das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Local Serviços Administrativos terça-feira a sábado das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Local Palácio Vila Flor

Em dias de espetáculo Duas horas antes até 30 minutos após o seu início Local Bilheteira Central Centro Internacional das Artes José de Guimarães terça-feira a domingo das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Em dias de espetáculo Uma hora antes até 30 minutos após o seu início Casa da Memória terça-feira a domingo das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Espaço Oficina, Centro de Criação de Candoso e Fábrica Asa Uma hora antes do espetáculo até 30 minutos após o seu início

LOJAS Loja CIAJG Av. Conde Margaride, 175 4810 535 Guimarães Telefone 253 424 715 Horário de Funcionamento terça-feira a domingo das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Venda de Produtos Artesanais Contemporâneos e Publicações

ESTACIONAMENTO Centro Cultural Vila Flor 150 lugares em parque subterrâneo Centro Internacional das Artes José de Guimarães 70 lugares em parque subterrâneo

VISITAS ORIENTADAS Centro Cultural Vila Flor terça-feira a sábado das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Centro Internacional das Artes José de Guimarães terça-feira a domingo das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Casa da Memória terça-feira a domingo das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Marcação prévia através do e-mail mediacaocultural@aoficina.pt

SERVIÇO DE BABY-SITTING Centro Cultural Vila Flor Funcionamento em dias de espetáculo e durante o período de apresentação Dos 3 aos 9 anos Capacidade máxima 20 crianças Preço 1 euro

VISITE AS NOSSAS PÁGINAS NAS REDES SOCIAIS facebook.com/GUICUL twitter.com/GUICUL_ youtube.com/GUICUL facebook.com/CIAJG facebook.com/TeatroOficina.Guimaraes facebook.com/cdmguimaraes

NEWSLETTERS ELETRÓNICAS Se desejar receber as nossas newsletters eletrónicas, subscreva este serviço em www.ccvf.pt, www.ciajg.pt e www.casadamemoria.pt Alterações O programa e os preços apresentados nesta agenda poderão estar sujeitos a alterações.

Contactos Centro Cultural Vila Flor Tlf +351 253 424 700 · geral@ccvf.pt · www.ccvf.pt Centro Internacional das Artes José de Guimarães Tlf + 351 253 424 715 · www.ciajg.pt Casa da Memória Tlf +351 253 424 716 · casadamemoria@aoficina.pt · www.casadamemoria.pt Presidente da Direção Adelina Paula Pinto Assistente de Direção Anabela Portilha Direção de Planeamento e Controlo de Gestão Frederico Queiroz Direção Artística e de Programação José Bastos Programação Ana Lúcia Figueiredo (Educação e Mediação Cultural), Ivo Martins (Guimarães Jazz e Área Expositiva do Palácio Vila Flor), João Pedro Vaz (Teatro Oficina), Nuno Faria (Centro Internacional das Artes José de Guimarães), Rui Torrinha (Programação Regular) Educação e Mediação Cultural Marta Silva, Sandra Barros Produção Pedro Silva (Direção), Andreia Abreu, Andreia Novais, Hugo Dias, Nuno Ribeiro, Rui Salazar, Sofia Leite, Susana Pinheiro Técnica José Patacão (Direção), Carlos Ribeiro, Helena Ribeiro, João Castro, Nuno Eiras, Sérgio Sá Serviços Administrativos / Financeiros Helena Pereira de Castro (Direção), Susana Costa, Marta Miranda, Ana Carneiro, Liliana Pina Instalações Luís Antero Silva (Direção), Jacinto Cunha, Joaquim Mendes (Manutenção e Logística), Amélia Pereira, Anabela Novais, Cristina Marques, Conceição Leite, Conceição Oliveira, Rosa Fernandes, Maria Conceição Martins, Maria Fátima Faria (Manutenção e Limpeza) Comunicação e Marketing Marta Ferreira (Direção), Bruno Barreto, Carlos Rego, Susana Magalhães, Susana Sousa, Eduarda Fontes (Design Interno), Andreia Martins, Cláudia Fontes, Jacinta Correia, Josefa Cunha, Marisa Moreira, Sylvie Simões (Atendimento ao Público) Património e Artesanato Catarina Pereira (Direção), Inês Oliveira, Felicidade Bela (Olaria) | janeiro 2018


Z

30 28 26 24 22 20 18 16

19 21 23 25 27 29 31 33

M

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

X

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

L

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

V

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

J

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

U

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

I

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

T

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

H

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

S

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

G

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

R

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

F

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

Q

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

E

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

P

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

D

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

O

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

C

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

N

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

B

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

M

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

A

12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11

14 12 10

13 15 17

L

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

K

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

J

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

I

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

H

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

G

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

F

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

E

28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29

D

28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31

C

28 26 24 22 20 18 16

B

26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29

A

26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27

AC

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

PALCO / STAGE

17 19 21 23 25 27 29

20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21

AB

20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19

AA

20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21

PALCO // STAGE PALCO STAGE

CENTRO CULTURAL VILA FLOR GRANDE AUDITÓRIO E PEQUENO AUDITÓRIO GRAND AUDITORIUM AND SMALL AUDITORIUM

PALCO / STAGE A B C D E F G H I J K

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

CENTRO INTERNACIONAL DAS ARTES JOSÉ DE GUIMARÃES BLACK BOX

A B C D E F G H I J K L

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

18 20 22 24

23 21 19 17

18 20 22 24

FÁBRICA ASA BLACK BOX

34


35


Central de Informação | 2018

Guimarães Arte e Cultura | janeiro 2018  
Guimarães Arte e Cultura | janeiro 2018  
Advertisement