Page 1


Dezembro carrega as memórias de um ano inteiro e prepara-nos para a entrada em 2015. Os dias são curtos, as noites alongam-se pelo inverno adentro. Nada nos esmorece, o inverno convida ao calor de uma sala de espetáculos e à partilha da cultura.

2


É o último mês do ano e todos nos embrulhamos no espírito natalício e nos preparamos para as doze badaladas que anunciam a chegada de um novo ano. Para nos despedirmos de 2014 temos, para dezembro, agendada uma programação variada que corresponde a todos os gostos enquanto este ano vai desvanecendo. Entre os dias 04 e 06 de dezembro, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) recebe a terceira edição dos “Encontros Para Além da História” onde autores de diversas áreas disciplinares desenvolvem uma reflexão em torno dos seus projetos. No dia 05, sexta-feira, o palco do Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor recebe “Antológica”, espetáculo que resulta da mais recente colaboração entre a companhia de teatro Cão Solteiro e o conceituado artista plástico Vasco Araújo. No dia 06, às 18h00, as atenções viram-se novamente para o CIAJG que inaugura uma nova exposição, “Rituais com Máscaras: um face-a-face”. Uma mostra que estabelece uma aproximação simbólica entre o riquíssimo universo da coleção de arte africana de José de Guimarães e um vasto conjunto de materiais alusivos aos rituais de inverno de várias festas transmontanas. Ainda no sábado, dia 06, às 24h00, o Café Concerto do CCVF recebe o projeto Estilhaços, um espetáculo singular de spoken word pela voz inconfundível de Adolfo Luxúria Canibal. No fim de semana seguinte, o Centro Cultural Vila Flor recebe o Real Combo Lisbonense com um concerto dedicado a Carmen Miranda que atravessa quase três décadas de história musical da cantora mais internacional alguma vez nascida em Portugal. No final do mês, no dia 28, às 16h00, a Companhia Nacional de Bailado traz “Quebra Nozes Quebra Nozes” ao Centro Cultural Vila Flor, numa reinvenção do tradicional e clássico bailado. Um espetáculo para toda a família no embalo da quadra natalícia. Em dezembro, também o Serviço Educativo aposta numa agenda repleta de propostas enriquecedoras para o público mais novo. Nos dias 12 e 13, o Pequeno Auditório do CCVF acolhe “Linhas de Newton”, a nova criação de Aldara Bizarro onde a dança se explica através da geometria e da física. No dia 13, há mais Sábados em Família. Nesta simbólica data vimaranense, preparamos uma sessão de contos da tradição oral portuguesa, que se cruza com a doce malandrice da Festa de Sta. Luzia e as suas passarinhas e sardões. Aproveitando a pausa letiva de Natal, de 17 a 19 de dezembro, o Serviço Educativo desafia um grupo de pequenos artistas a ocupar a Sala de Ensaios do CCVF e transformar o seu interior. “Natal de se lhe tirar o chapéu” é o título desta oficina para os mais novos que culmina numa exposição insólita para as famílias dos participantes. Recordamos que no CIAJG, além da nova exposição já mencionada, continuam patentes outras exposições que merecem visita: “Ricardo Jacinto/Parque: Os cones e outros lugares” e “Escola do Porto/Lado B: Uma história oral”. Também no Palácio Vila Flor continua exposta a mostra de fotografia “Rien”, de André Cepeda. Marcamos, desde já, encontro para o próximo ano. Votos de um feliz Natal e um próspero Ano Novo. Frederico Queiroz

3


P 06

QUINTA 04 A SÁBADO 06 · PAC / CIAJG

ENCONTROS PARA ALÉM DA HISTÓRIA 2014

DO ENQUADRAMENTO: PRÁTICAS, POSSIBILIDADES, PROCESSOS  DIÁLOGOS FACE-A-FACE P 08

SEXTA 05 · CCVF / GRANDE AUDITÓRIO

ANTOLÓGICA

CÃO SOLTEIRO & VASCO ARAÚJO P 10

06 DEZEMBRO 2014 A 05 ABRIL 2015 · PAC / CIAJG

RITUAIS COM MÁSCARAS: UM FACE-A-FACE

P 12

SÁBADO 06 · CCVF / CAFÉ CONCERTO

P 26

06

ESTILHAÇOS

DEZEMBRO 2014 A 11 JANEIRO 2015 · CAAA

COISAS REAIS ANTÓNIO BARROS

P 22

SEXTA 12 E SÁBADO 13 · CCVF / PEQUENO AUDITÓRIO

LINHAS DE NEWTON ALDARA BIZARRO

P 23

SÁBADO 13 · PAC / CIAJG

P 14

SÁBADO 13 · CCVF / GRANDE AUDITÓRIO

SÁBADOS EM FAMÍLIA REAL COMBO LISBONENSE "SAUDADE DE VOCÊ - REAL COMBO LISBONENSE   ÀS VOLTAS COM CARMEN MIRANDA"


P 23

QUARTA 17 A SEXTA 19 · CCVF / SALA DE ENSAIOS

P 26

SÁBADO 20 · CAAA

P 27

19 DEZEMBRO 2014 A 12 JANEIRO 2015 · LABORATÓRIO DAS ARTES

NATAL DE SE LHE TIRAR O CHAPÉU DARUA

DESPOJOS DE UMA MEMÓRIA FUTURA SÍLVIA SIMÕES

P 16

DOMINGO 28 · CCVF / GRANDE AUDITÓRIO

QUEBRA NOZES QUEBRA NOZES

COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO

P 18

ATÉ 11 JANEIRO 2015 · PAC / CIAJG

RICARDO JACINTO

PARQUE: OS CONES E OUTROS LUGARES

P 19

ATÉ 11 JANEIRO 2015 · PAC / CIAJG

ESCOLA DO PORTO

LADO B / UMA HISTÓRIA ORAL (1968-1978) P 20

ATÉ 11 JANEIRO 2015 · CCVF / PALÁCIO VILA FLOR

ANDRÉ CEPEDA RIEN


PROGRAMA QUINTA-FEIRA, 04 10H00

O MORTO, DE VASCO ARAÚJO ABERTURA | NUNO FARIA | EGLANTINA MONTEIRO SESSÃO 1 | VASCO ARAÚJO COM RICARDO ROQUE 15H00

© Ernesto de Sousa / Fotografia de Ernesto de Sousa em que é documentado o processo de trabalho associado às investigações levadas a cabo pelo autor em torno da escultura portuguesa de expressão popular

SESSÃO 2 | JOÃO SOUSA CARDOSO COM NUNO FARIA 21H00

SESSÃO DE CINEMA | BAAL, DE JOÃO SOUSA CARDOSO SEXTA-FEIRA, 05 10H00

FILME | A ARTE DA LUZ TEM 20.000 ANOS, DE JOÃO BOTELHO SESSÃO 3 | PEDRO A. H. PAIXÃO COM ANTÓNIO MARTINHO BAPTISTA 15H00

SESSÃO 4 | FRANCISCO QUEIMADELA E MARIANA CALÓ COM CATARINA MOURÃO SÁBADO, 06 10H00

SESSÃO 5 | MARIANA PINTO DOS SANTOS COM MARGARIDA MEDEIROS 18H00

INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO | RITUAIS COM MÁSCARAS: UM FACE-A-FACE LANÇAMENTO DO LIVRO | CADERNOS CIAJG – IMAGENS COLONIAIS: REVELAÇÕES DA ANTROPOLOGIA E DA ARTE CONTEMPORÂNEAS 19H00

O MORTO, DE VASCO ARAÚJO (2ª SESSÃO) 6


QUINTA 04 A SÁBADO 06 PAC / CIAJG / 10H00-19H00

ENCONTROS PARA ALÉM DA HISTÓRIA 2014 DO ENQUADRAMENTO: PRÁTICAS, POSSIBILIDADES, PROCESSOS DIÁLOGOS FACE-A-FACE Inscrição gratuita até ao limite da lotação da sala. A pré-inscrição poderá ser efetuada no CIAJG Centro Internacional das Artes José de Guimarães ou no site www.ccvf.pt através do formulário de inscrição disponível online.  — Maiores de 12

In the third edition of “Encounters Beyond History”, we have invited a group of artists from various disciplines (contemporary art, anthropology, photography, archaeology, cultural studies, documentary) to whom we have launched the challenge to present and develop a reflection, with due time and dialogue, about the research and methodologies that they develop within their projects. The theme of this years Encounters focuses precisely on a core question, that is increasingly complex to define when we are faced by transdisciplinary research: the framework (institutional, conceptual, formal) from which such research becomes operationalised and objectified.

Na terceira edição dos “Encontros Para Além da História” reunimos um conjunto de autores de diversas áreas disciplinares (arte contemporânea, antropologia, fotografia, arqueologia, estudos culturais, documentário) a quem lançámos o desafio de apresentar e de desenvolver, com tempo e em diálogo, uma reflexão em torno das investigações e metodologias que desenvolvem no âmbito dos seus projetos. O tema dos Encontros deste ano centra-se, justamente, numa questão central e cada vez mais complexa de definir, quando estamos perante pesquisas transdisciplinares: o enquadramento (institucional, concetual, formal) a partir do qual essas investigações são operacionalizadas e se objetificam. Assim, as sessões colocarão, respetivamente, face-a-face dois autores que, num primeiro momento, sem o recurso à retórica académica, partilharão os modos, os processos, as fontes, visuais ou textuais, as zonas de sombra, as dúvidas, as opções, numa palavra a prática, o trabalho oficinal e concetual, que medeia, monta e dá corpo aos seus processos de investigação, e que, num segundo tempo, dialogarão entre si, numa conversa mediada por um terceiro elemento.

7


SEXTA 05

ANTOLÓGICA CÃO SOLTEIRO & VASCO ARAÚJO

© Joana Dilao

CCVF / GRANDE AUDITÓRIO TEATRO / 22H00

“Antológica” unfolds over a series of scenes which correspond to a broad canvas which envelopes the actors much like a person can be framed within a landscape. Following on the heels of “A Portugueza” and “A Africana”, “Antológica” is the third work which brings the Cão Solteiro Company and Vasco Araújo together, and as with the previous show, the script was written by José Maria Vieira Mendes. “Antológica” is a modular construction, the sequence of bodies that have been squared off by landscape prints. This is an encounter in movement connecting the Cão Solteiro Company and Vasco Araújo. “Antológica” has not been composed via classical narrative; instead, it is built on single occurrences that correspond to scenes in which the public is invited to unveil the meaning of the work for himself. Here is a single trace that serves to mark the partnership, the blending of two artistic languages – the theatre and the fine arts – in a circular creation in which the areas of where one thing begins and the other thing ends overlaps.

“Antológica” desenrola-se ao longo de uma sucessão de cenas, às quais corresponde uma tela que enquadra os atores, como quem coloca um indivíduo numa paisagem. Depois de “A Portugueza” e “A Africana”, “Antológica” é o terceiro trabalho que une a companhia Cão Solteiro e o artista Vasco Araújo. Tal como no espetáculo anterior, os textos são de José Maria Vieira Mendes. “Antológica” é uma construção modular, sequência de corpos enquadrados por paisagens impressas. É um encontro em movimento entre a companhia de teatro Cão Solteiro e o artista plástico Vasco Araújo. “Antológica” não se compõe através da narrativa clássica, antes se constrói através de momentos isolados que correspondem a cenas em que o público é convidado a desvendar a obra com o seu próprio sentido. Um traço singular que serve de marca a esta parceria, a mistura de duas linguagens artísticas, o teatro e as artes plásticas, numa criação circular em que o fim de uma se esbate no início da outra.

8


Autoria do projeto Cão Solteiro & Vasco Araújo Textos José Maria Vieira Mendes Atores Cecília Henriques, João dos Santos Martins, João Robalo, Luís Magalhães, Mário Afonso, Patrícia da Silva, Paula Sá Nogueira, Vasco Araújo Coprodução Teatro Cão Solteiro, Maria Matos Teatro Municipal, Centro Cultural Vila Flor Estrutura financiada pelo Governo de Portugal | Secretaria de Estado da Cultura | DGArtes

SEXTA 05 CCVF / GRANDE AUDITÓRIO APÓS O ESPETÁCULO “ANTOLÓGICA”

HÁ CONVERSA COM... CÃO SOLTEIRO — Promovido pelo Serviço Educativo, Há conversa com... acontece regularmente após um espetáculo ou no âmbito de uma exposição, com o desejo de aumentar o vocabulário comum entre artistas e públicos e de promover o sentido crítico e a capacidade de fruir dos objetos artísticos. Em dezembro, há conversa com Paula Sá Nogueira e Vasco Araújo sobre o espetáculo “Antológica”.

A ficha artística e técnica completa pode ser consultada em www.ccvf.pt — Maiores de 12 Preço 10,00 eur / 7,50 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

© Joana Dilao

Promoted by Educational Services, “Conversations with...” is an event which takes places regularly and directly follows a theatrical performance or is set within the scope of an art exhibition opening. Its objective and desire is to enhance the vocabulary used among the artists and the public as a way to promote a deeper critical sense and to increase one’s enjoyment of an artist’s or actor’s creation. In December, the conversations will be with Paula Sá Nogueira and Vasco Araújo about the show “Antológica”.

9


10

Máscara · Costa do Marfim · Madeira, pigmentos, fibras · CIAJG - Coleção José de Guimarães


06 DEZEMBRO 2014 A 05 ABRIL 2015 PAC / CIAJG / SALAS #2-6/8 EXPOSIÇÃO

Inauguração da Exposição Sábado, 06 de dezembro, às 18h00 Horário da Exposição terça a domingo 10h00-19h00 — Todas as idades Preço 4,00 eur / 3,00 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

RITUAIS COM MÁSCARAS: UM FACE-A-FACE No dia 06 de dezembro, às 18h00, o CIAJG inaugura uma exposição de máscaras da coleção de arte tribal africana de José de Guimarães e dos ciclos de inverno de Trás-os-Montes. Realizada em parceria com o Museu de Abade de Baçal, a exposição estabelece uma aproximação simbólica entre o riquíssimo universo da coleção de arte africana de José de Guimarães, em espólio no CIAJG, e um vasto conjunto de materiais alusivos aos rituais de inverno de várias festas transmontanas oriundos da coleção do Museu de Abade de Baçal, em Bragança. Oscilando entre o material e o imaterial, a tradição e a contemporaneidade, o familiar e o estranho, este projeto pretende, segundo os códigos específicos da arte contemporânea, revisitar e dar a conhecer às gerações mais novas uma ancestral e idiossincrática dimensão da cultura portuguesa. On December 6th at 6pm, the José de Guimarães International Center for the Arts (CIAJG) will inaugurate an exhibition that brings together the African tribal art masks from the José de Guimarães Collection and the artefacts used in winter festivities in the Trásos-Montes region of Portugal. Made possible via a partnership with the Abade de Baçal Museum, the exhibition seeks to establish a symbolic link between the rich universe of the José de Guimarães African art collection held at the CIAJG and the vast collection of evocative pieces used in winter festivals and rituals in the Trás-os-Montes region held at the Abade de Baçal Museum in Braganza. Touching on both the tangible and the intangible, on tradition and modernity, and on the familiar and the strange, the exhibit will call attention to specific codes of contemporary art so that younger generations will be able to come to know or to revisit an ancient and very unique dimension of Portuguese folk culture.

11


SÁBADO 06 CCVF / CAFÉ CONCERTO MÚSICA / 24H00

ESTILHAÇOS

O projeto Estilhaços nasceu em 2004 como um espetáculo de spoken word onde Adolfo Luxúria Canibal lia textos e poemas do seu livro homónimo. Acompanhado ao piano e outros teclados por António Rafael, este formato singular deu origem à gravação do primeiro disco do projeto, homónimo, editado em 2006. Posteriormente, passou a contar com a participação de Henrique Fernandes (contrabaixo) e de Jorge Coelho (guitarra) e expandiu o repertório. Em 2010, a propósito de uma sessão de homenagem a Mário Cesariny, passaram a incluir poemas do poeta surrealista, o que constituiria a base para um novo trabalho. Mais recentemente, em 2013, convidados pela associação Ao Norte para musicarem oito dos livros publicados na coleção “O Livro da Minha Vida”, trabalharam a partir da ideia de que quem conta um conto acrescenta um ponto. Adolfo Luxúria Canibal baseou-se nas imagens dos livros para escrever novos textos, esquecendo os filmes que lhes deram origem. Os demais músicos pegaram nos textos originais de Adolfo e compuseram novas músicas. Este projeto deu origem a “Estilhaços Cinemáticos”, que chega agora até nós.

The show “Estilhaços” (“Shards”) appeared in 2004 as a spoken word performance in which Adolfo Luxúria Canibal read poems and texts from his eponymous book. Accompanied on the piano and keyboards by António Rafael, this unique format also produced a recording in 2006, which also bears the author’s name as title. Later, the project would feature the participation of Henrique Fernandes (bass) and Jorge Coelho (guitar), thus expanding the repertory. In 2010, during a session in honor of Mário Cesariny, poems by the surrealist poet would later be included

and would provide the basis for further work. More recently in 2013, the group, invited by the Ao Norte Association to put eight of the books from the “O Livro da Minha Vida” collection to music, took off from the premise that whoever tells a story always adds an extra detail. Adolfo Luxúria Canibal was thus inspired by the images from the books to write his new texts, without paying much heed to the films which came first. Other musicians used Adolfo’s original texts and composed new songs. The end result is “Cinema Shards” which we are proud to present.

12


13

Direitos Reservados

Adolfo Luxúria Canibal voz António Rafael piano e programação Henrique Fernandes contrabaixo Jorge Coelho guitarra — Maiores de 12 Preço 3,00 eur Cartão Quadrilátero Cultural


SÁBADO 13 CCVF / GRANDE AUDITÓRIO MÚSICA / 22H00

REAL COMBO LISBONENSE Estreia da tournée de apresentação do álbum “Saudade de Você - Real Combo Lisbonense às voltas com Carmen Miranda”. Editado no passado dia 24 de novembro, “Saudade de Você - Real Combo Lisbonense às voltas com Carmen Miranda” é o primeiro álbum do grupo, cinco anos depois do EP inaugural, homónimo, que assinalou a estreia de um coletivo em torno da música portuguesa dos anos 1950 e 1960, tocada por conjuntos e orquestras. Com o objetivo de renovar e reinterpretar as canções popularizadas por Carmen Miranda, o disco apresenta onze temas, entre sambas e marchas, a maioria em língua portuguesa. Quase 60 anos depois da sua morte, o legado de Carmen Miranda continua ausente da música feita em Portugal. É essa falha que o Real Combo Lisbonense vem colmatar, com um espetáculo totalmente novo que atravessa quase três décadas de história musical da cantora mais internacional alguma vez nascida em Portugal. O primeiro concerto de apresentação do álbum acontece em Guimarães, no Centro Cultural Vila Flor, seguindo-se Lisboa. Released last November 24th, “Saudade de Você - Real Combo Lisbonense às voltas com Carmen Miranda” is the first album, five years after the inaugural and homonymous EP, which marked the debut of a collective that approach the portuguese music of the 1950s and 1960s, played by ensembles and orchestras. In order to renew and reinterpret the songs popularized by Carmen Miranda, the album features eleven themes between sambas and marches, mostly in portuguese. Almost 60 years after her death, the legacy of Carmen Miranda remains absent from the music made in Portugal. It is this gap that Real Combo Lisbonense fills with a totally new show, spanning almost three decades of the career of the most internationally known singer ever born in Portugal. The first album presentation concert takes place in Guimarães, at Centro Cultural Vila Flor, followed by Lisbon.

Ana Brandão voz principal, coros e assobio Joana Campelo voz principal, coros e percussões Margarida Campelo voz principal, coros e piano wurlitzer Ian Mucznik voz principal, guitarra, ukelele e percussões Tomás Pimentel trompete, fliscorne, melódica e piano wurlitzer Sérgio Costa flauta, saxofone tenor e piano wurlitzer Bruno Pernadas guitarra elétrica, banjo e piano wurlitzer David Santos baixo, percussões e coros João Pinheiro bateria, percussões e coros Rui Alves percussões, coros e assobio João Paulo Feliciano pandeiro, percussões, coros e direção artística Mário Feliciano coros, percussões, ouvidos e sentido crítico — Maiores de 6 Preço 10,00 eur / 7,50 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

14


Direitos Reservados

15


© Cláudia Varejão

16


DOMINGO 28 CCVF / GRANDE AUDITÓRIO DANÇA / 16H00

QUEBRA NOZES  QUEBRA NOZES

COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO Em plena época natalícia, a Companhia Nacional de Bailado traz ao Centro Cultural Vila Flor uma nova versão do famoso bailado “Quebra Nozes”. Um clássico de Natal para toda a família. Embora desconheçamos a origem da maior parte das tradições que herdamos, já de outras destrinçamos bem o seu começo. O bailado “Quebra Nozes” é uma dessas tradições inventadas, que vê aqui, nesta versão coreografada por Fernando Duarte, com dramaturgia e encenação de André e. Teodósio, uma brilhante hipótese de reinvenção. Pensada para os espetadores de hoje, diariamente assaltados por explosões de eventos múltiplos, esta versão pretende exponenciar a relação espelhada entre o novo e o velho, entre a alta e a baixa cultura, entre o real e as analogias, entre o melhor de dois mundos complementares presentes no reino de uma única Clara, ser humano cruzado de Alice e Oliver Twist. Um sonho tornado realidade: eis como definir “Quebra Nozes Quebra Nozes”. Coreografia Fernando Duarte Encenação e dramaturgia André e. Teodósio Música P.I. Tchaikovski Cenário e figurinos João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira Desenho de luz Daniel Worm d’Assumpção — Maiores de 6 Preço 10,00 eur / 7,50 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

To celebrate the Christmas season, The National Ballet Company brings a new version of the famous ballet, “The Nutcracker” to the Vila Flor Cultural Center. Although we may not fully know the origins of many traditions passed down to us, there are others, however, that are engrained in us and part of our story. “The Nutcracker” is one of these invented traditions, presented here in a new version choreographed by Fernando Duarte and directed by André Teodósio, in a brilliant take at reinvention. Bearing in mind that audiences of today are people who are bombarded on a daily basis by events and messages from all over, this Nutcracker will explore the relationship between the new and the old, the upper crust and hoi polloi, between what is real and what is an analogy, and between what is the best of the two complementary worlds that are present in the realm of our protagonist Clara, a character who is a curious blend of Alice in Wonderland and Oliver Twist. The dream becomes reality – this is how to define “The Nutcracker Nutcracker.” 17


25 OUTUBRO 2014 A 11 JANEIRO 2015

RICARDO JACINTO

PARQUE: OS CONES E OUTROS LUGARES

Ricardo Jacinto · Cone, 2008 · SLS pintado · Fotografia DMF

PAC / CIAJG / SALAS #9-11  EXPOSIÇÃO

The present exhibition revisits “Parque”, the broadest and most complex project by Ricardo Jacinto (Lisbon, 1975) to date and invests in the uncharted territory that emerged when the wide-ranging collective of artists and musicians which associated with the artist disbanded. Certainly one of the most fascinating works produced in the context of contemporary Portuguese art from the previous decade, “Parque” defines itself as a space for collective and communitybased artistic creation, and it operated practically without interruption between 2001 and 2007, producing a set of three main performance plays with a group of more informal presentations which documented the sources, the materials, and the concepts underlying the project. Ricardo Jacinto intertwines sculpture, architecture, and music in his work to create pieces in which the viewer is drawn in by intense and sometimes unexpected experiences of perception.

A presente exposição revisita “Parque”, o mais amplo e complexo projeto de Ricardo Jacinto (Lisboa, 1975) realizado até à data, e investe o território inexplorado que ficou desenhado quando o extenso coletivo de artistas e músicos que se reuniu em torno do autor se desmembrou. Constituindo-se seguramente como uma das mais fascinantes obras produzidas no contexto da arte contemporânea portuguesa na última década, “Parque” define-se como um espaço de criação coletiva e comunitária e desenvolveu-se praticamente sem interrupções entre 2001 e 2007, articulando um conjunto de três peças performativas principais com um conjunto de apresentações mais informais que documentavam as fontes, os materiais e os conceitos que consubstanciaram o projeto. Ricardo Jacinto cruza no seu trabalho escultura, arquitetura e música para criar peças em que o espetador é convocado para experiências percetivas intensas e, por vezes, inusitadas.

Curadoria Nuno Faria Horário da Exposição terça a domingo 10h00-19h00 — Todas as idades Preço 4,00 eur / 3,00 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural

18


25 OUTUBRO 2014 A 11 JANEIRO 2015

ESCOLA DO PORTO:  LADO B UMA HISTÓRIA ORAL (1968-1978)

Mário Ramos e Fernando Barros · Organização Insurreccional do Espaço, 1975 · Fotomontagem

PAC / CIAJG / SALAS #12-13 EXPOSIÇÃO

A “Escola do Porto” tem uma história oficial que começa em Carlos Ramos, é estruturada por Fernando Távora e internacionalizada primeiro por Álvaro Siza e depois por Eduardo Souto de Moura. Na sombra desta “Escola do Porto” existe um “Lado B”, um lado outro, de estórias que escaparam às teses e aos livros. São estórias esquecidas, estórias secundárias, algumas inconsequentes outras rasuradas, estórias que tentámos pensar com um conjunto de entrevistas nem sempre concordantes entre si e que, no seu desacordo, evidenciam uma realidade mais complexa, com posições mais marginais. Desacordos que põem em causa a linearidade da história oficial e a imagem homogeneizadora da ideia de “Escola do Porto”. Estas estórias oscilam entre dois polos: entre a utopia social e política fortemente influenciada pelo Maio de 68; e a utopia formal e disciplinar que caraterizou o pensamento radical na década de 70. A narrativa proposta centra-se na geração que iniciou os estudos na ESBAP em 1970 e que opôs marxistas, leninistas, ou maoistas a trotskistas, situacionistas ou anarquistas.

19

The history of the so-called “Oporto School,” which begins with Carlos Ramos, is framed by Fernando Távora and then given international exposure by the awardwinning Álvaro Siza and later, Eduardo Souto de Moura. Within the shadow of the “Oporto School” there is a “B side,” the less visible side, of those stories which don’t end up in the academic theses, papers and books. These are forgotten stories, secondary stories, some of no consequence, others white-washed, stories that we have tried to recover with a series of interviews which do not always mesh with each other, and for that reason, they end up showing a more complex reality with jockeying along the sidelines which allow us to question the linearity of the “official story” and the homogenized image that the concept of the “Oporto School” favors. The present exhibition balances between the two extremes: the social and political utopia greatly influenced by the events of May 1968 and the formal and disciplinary utopia which characterized the radical thinking of the 1970s. In a non-linear way, the proposed narrative is centered on the generation which began its studies at ESBAP in 1970 and which opposed Marxist, Leninist or Maoists to Trotskyites, situationists or anarchists. Curadoria Pedro Bandeira Horário da Exposição terça a domingo 10h00-19h00 — Todas as idades Preço 4,00 eur / 3,00 eur c/d Cartão Quadrilátero Cultural


25 OUTUBRO 2014 A 11 JANEIRO 2015 CCVF / PALÁCIO VILA FLOR EXPOSIÇÃO

ANDRÉ CEPEDA RIEN

André Cepeda do projeto Rien · sem título, Porto, 2011 · impressão jacto de tinta em papel fine art, 70X90cm

Horário da Exposição terça a sábado 09h30-13h00 | 14h30-19h00 domingos e feriados 14h00-19h00 Todas as idades Cartão Preço 2,00 eur / 1,00 eur c/d Quadrilátero Cultural

Esta exposição resume a argumentação valorativa de um ideal de verdade, cuja crítica política e social implícita se manifesta através do talento do artista. Em “Rien”, a nudez e a crueldade latente em muitos pormenores registados tornam-se mais percetíveis e intensas a cada olhar, propondo a interiorização do sofrimento, da dor, da solidão, da decadência, do abandono, da segregação, como motor de busca de uma nova realidade não corrompida, nem injusta. O preto e branco das fotografias devolve à imagem a sua essência primordial. A acumulação seletiva exercida pela atenção do sujeito, pelo seu olhar, transforma cada fotografia num exemplar único e insubstituível, que permite compreender a diferença entre realidade e encenação do real. Entre o facto captado e o observador, a visão de André Cepeda imprime uma eminente dimensão sociopolítica, materializada num sincero e introspetivo ato de contestação.

This exhibition summarizes the evaluative argumentation of an ideal of truth, whose implicit political and social criticism is manifested through the artist’s talent. The latent sense of nudity and cruelty found in many recorded details become more perceptible and intense before each gaze, proposing internalization of suffering, pain, loneliness, decay, abandonment, segregation, as a driving force to find a new reality that is neither corrupt nor unjust. The photographs’ black and white tonalities return the image to its primal essence. The selective accumulation exerted by the subject's attention, his gaze, transforms each photograph into a unique and irreplaceable specimen, which makes it possible to understand the difference between reality and artificially staged events. Between the recorded fact and the observer, André Cepeda’s vision imprints an eminently socio-political dimension, materialized via a sincere and introspective act of contestation.

20

Visitas Orientadas Horário terça a sábado, das 10h00 às 19h00 Público-alvo Maiores de 4 anos Duração 60 a 90 min. Lotação mín.10 pessoas, máx.20 pessoas Preço 2,00 eur As visitas orientadas estão sujeitas a marcação através do e-mail servicoeducativo@ aoficina.pt


21


SEXTA 12 E SÁBADO 13 CCVF / PEQUENO AUDITÓRIO DANÇA/GEOMETRIA / 15H00 (SEX) E 16H00 (SÁB)

SERVIÇO EDUCATIVO LINHAS DE NEWTON ALDARA BIZARRO

Direitos Reservados

Local Pequeno Auditório do CCVF Horário 12 dezembro às 15h00 e 13 dezembro às 16h00 Público-alvo Maiores de 10 Duração 45 min. Preço 2,00 eur

In “Newtonian Lines,” the new show from Aldara Bizarro, dance finds an expression via geometry and physics. Transforming the stage into a geometric plane, the dancer invents new perspectives with lines, points, and intersections. The performance is a reflection on space, which abides by the basic principles of physics, on the relationship of affection with the familiar space, and the unknown space. Through dance, the art form that is so expert in working with space, the audience will be given some basic notions on the subject, as well as on the theme of fantasy and beauty.

Em “Linhas de Newton”, a nova criação de Aldara Bizarro, a dança explica-se através da geometria e da física. Transformando o palco num plano geométrico, uma bailarina inventa novas perspetivas com linhas, pontos e interseções. O espetáculo é uma reflexão sobre o espaço, que aborda princípios básicos da física, a relação humana com o espaço que nos rodeia, a natureza e o espaço humanizado, a relação afetiva com o espaço familiar e o espaço que não se conhece. Pretende-se que através da dança, disciplina perita em trabalhar sobre o espaço, se transmita algumas noções básicas sobre esta matéria, bem como sobre o campo da fantasia e do belo.

22


serviço educativo

SÁBADO 13 PAC / CIAJG VISITAS/OFICINAS/CONTOS / 16H00

SÁBADOS EM FAMÍLIA Local CIAJG – Centro Internacional das Artes José de Guimarães Horário 16h00 Público-alvo dos 4 aos 12 anos Duração 90 min. Lotação mín. 10 pessoas/ máx. 20 pessoas Preço 2,00 eur

Direitos Reservados

Atividade sujeita a marcação prévia com 48h de antecedência através do e-mail servicoeducativo@aoficina.pt

A 13 de dezembro, Guimarães comemora a elevação do seu centro histórico a Património Cultural da Humanidade. Este ano, convidámos António Fontinha e Raul Pereira para uma sessão de contos da tradição oral portuguesa, que se cruza com a doce malandrice da Festa de Sta. Luzia e as suas passarinhas e sardões. Um doce sábado para todas as idades! Venham todos! Pais e filhos! Avós e netos! Padrinhos e afilhados! (Só não podem vir o gato e o peixinho...).

CCVF / SALA DE ENSAIOS OFICINAS / 09H00-18H00 Local Sala de Ensaios do CCVF Horário Oficinas 10h00 às 12h30 e 14h30 às 16h30; Acolhimento e Saída 09h00 às 10h00 e 17h00 às 18h00 (respetivamente) Público-alvo dos 8 aos 12 anos Lotação 15 participantes Data limite de inscrição 10 de dezembro Inscrição 20,00 eur s/almoço e 35,00 eur c/almoço As inscrições serão aceites até ao limite da lotação e só serão consideradas válidas após realizado o pagamento. Poderão ser efetuadas no Centro Cultural Vila Flor ou Plataforma das Artes e da Criatividade ou ainda no site www. ccvf.pt através do preenchimento do formulário disponível online.

For three days a group of young artists will be given a room and they will transform it. The floor will become a canvas, walls will be built, new imaginary spaces will spring up, never-before seen shapes and objects will appear… To the parents and the rest of the family, we extend the invitation: on the final day, come to Vila Flor for the inauguration of an exhibition which, at the very least, will be truly one-of-a-kind!

NATAL DE SE LHE TIRAR O CHAPÉU Direitos Reservados

QUARTA 17 A SEXTA 19

On December 13th, Guimarães celebrates the anniversary of the date when the Historical City Center was classified as UNESCO World Heritage. This year, we have invited António Fontinha and Raul Pereira for a storytelling session featuring Portuguese oral tradition, one which coincides very sweetly with the Feast Day of Sta. Luzia and its treats, the passarinhas and sardões. This is sure to be a delicious Saturday for all ages! Come one, come all! Parents and children alike! Grandparents and grandchildren! Godparents and godchildren! (Kindly leave the family cat or goldfish at home, please).

Durante três dias, um grupo de pequenos artistas irá ocupar uma sala e transformar o seu interior. O chão converte-se em tela, as paredes crescem para a frente, criam-se espaços imaginários, formas e objetos nunca vistos… Aos pais e restante família, deixamos o convite: no último dia, apareçam no CCVF para a inauguração de uma exposição no mínimo insólita! 23


DEZEMBRO CCVF / GRANDE AUDITÓRIO 21H45

CINEMA

ORGANIZAÇÃO CINECLUBE DE GUIMARÃES

DOMINGO 07

20.000 DIAS NA TERRA DE IAIN FORSYTH E JANE POLLARD  COM NICK CAVE, SUSIE BICK, WARREN ELLIS, BLIXA BARGELD | 2014 | 95 MINUTOS | M/12 O 20.000º dia na vida de Nick Cave – a partir do som do seu despertador, logo pela manhã, até a um passeio noturno pela praia, após um concerto – transforma-se num retrato poético e atmosférico acerca de um dos mais criativos artistas do nosso tempo. Na sua estreia cinematográfica, a dupla Jane Pollard e Iain Forsyth combina fantasia e realidade, privado e público, num dia ficcionado, capturando a história de vida deste músico aclamado. Algumas cenas dramatizadas – como uma conversa com o psicanalista acerca da sua infância, ou um arquivista às voltas com as fotografias dos tempos selvagens de Nick Cave – cruzam-se com imagens de ensaios e gravações em estúdio e com testemunhos de outros artistas que colaboraram com Cave, como Blixa Bargeld ou Kylie Minogue. A narração, inequivocamente redigida e relatada pelo próprio Nick Cave, explica a sua visão do mundo, a sua vida e acima de tudo a filosofia que está na origem da composição das suas músicas.

QUINTA-FEIRA 11

LACRAU DE JOÃO VLADIMIRO 2013 | 99 MIN. | M/12 A víbora é surda e o lacrau não vê, assim é e assim será, tal como o campo é calmo e a cidade agitada e o ser humano impossível de satisfazer. Lacrau procura o regresso "à curva onde o homem se perdeu" numa viagem que parte da cidade em direção à natureza. A fuga do caos e do vazio emocional a que chamamos progresso; matéria sem espírito, sem vontade. A procura das sensações e relações mais antigas dos seres humanos. O espanto, o medo do desconhecido, a perda dos confortos básicos, a solidão, o encontro com o outro, o outro animal, o outro vegetal. Um mergulho à procura de uma conexão com o mundo.

Bilheteira da responsabilidade do Cineclube de Guimarães 24


cinema

DOMINGO 14

DUAS VIDAS ZWEI LEBEN DE GEORG MAAS, JUDITH KAUFMANN  COM JULIANE KÖHLER, LIV ULLMANN, SVEN NORDIN | 2012 | 97 MIN. | M/12 Europa, 1990, o muro de Berlim cai. Para Katrine tem um significado especial. Ela é uma das Lebensborn, nascida da relação entre um soldado alemão e uma cidadã norueguesa durante a Segunda Guerra Mundial. Apesar de ter nascido na Noruega, foi levada à força para a Alemanhha e criada na Alemanha de Leste. Já adulta Katrine fugiu para a Noruega onde reencontrou a sua mãe, casou com um oficial norueguês e constituiu família. Mas quando um advogado pede para testemunhar contra o estado Norueguês, ela recusa. Gradualmente, uma teia de segredos e mentiras começa a revelar-se. Perante a sua família, levanta-se a questão: o que tem mais valor? A vida que viveram juntos ou a mentira em que esta é baseada?

QUINTA-FEIRA 18

A GRANDE CIDADE MAHANAGAR, DE SATYAJIT RAY COM ANIL CHATTERJEE, MADHABI MUKHERJEE, JAYA BHADURI 1963 | 122 MIN. | M/12 Subrata e Arati são casados e têm um filho pequeno. A seu cargo estão também os pais dele e a irmã mais nova. Com seis bocas para alimentar e um só ordenado, depressa o casal se vê em graves dificuldades económicas. Quando Subrata perde o emprego, Arati encontra uma única solução: desafiar os costumes da época, que não permitem à mulher a independência económica, e arranjar um trabalho que lhe permita sustentar a família. Porém, apesar da sua alegria em poder ajudar e da satisfação pessoal de receber um salário, não vai ser fácil para os outros aceitar que seja ela a sustentá-los... Realizado por Satyajit Ray em 1963, um drama familiar sobre as mudanças de costumes e o papel da mulher na Índia em meados do séc. XX. "A Grande Cidade" recebeu o Urso de Prata na edição de 1964 do Festival de Cinema de Berlim.

DOMINGO 21

AMAR, BEBER E CANTAR AIMER, BOIRE ET CHANTER DE ALAIN RESNAIS COM SABINE AZÉMA, HIPPOLYTE GIRARDOT, CAROLINE SIHO | 2014 | 108 MIN. | M/12 No condado de Yorkshire, Inglaterra, três casais são abalados pela triste notícia de que George Riley, um amigo em comum, sofre de uma doença terminal e que lhe restam seis meses de vida. De forma a aliviar a dor de George e proporcionar-lhe alguma alegria nos últimos meses, os seis decidem convidálo para se juntar ao seu grupo de teatro amador. O que ninguém esperava era que aquela aproximação fizesse vir ao de cima muitas histórias do passado que iriam alterar a dinâmica entre cada casal. E as coisas complicam-se quando George – que, no filme, nunca chega a ser visto ou ouvido – resolve fazer uma viagem a Tenerife, Espanha. Cada uma das mulheres, determinada a marcar a diferença na vida dele, quer acompanhá-lo, deixando os seus respetivos maridos em total perplexidade… Adaptando "Life of Riley", uma peça de Alan Ayckbourn, esta é a derradeira obra de Alain Resnais, o celebrado realizador de "Hiroshima Meu Amor" (1959), "É Sempre a Mesma Cantiga" (1997), "Corações" (2006) e "As Ervas Daninhas" (2009), entre outros. 25


cinema

CAAA CENTRO PARA OS ASSUNTOS DA ARTE E ARQUITETURA

06 DEZEMBRO 2014 A 11 JANEIRO 2015  EXPOSIÇÃO / INAUGURAÇÃO ÀS 16H00

SÁBADO 20 MÚSICA / 24H00

ANTÓNIO BARROS

DaRua é uma organização de eventos de Hip-Hop, essencialmente de música, mas também de outras vertentes que esta cultura acolhe como Mc, Dj, Breakdance e Graffiti. Num contexto urbano e underground pretende ser uma festa com o intuito de unir os apoiantes desta cultura, proporcionando um ambiente familiar, descontraído e, ao mesmo tempo, animado e dinâmico entre o público e os artistas.

COISAS REAIS

“A verdadeira utilidade da faculdade imaginativa dos tempos modernos é dar vida aos factos, à ciência e às vidas vulgares, dotando-as com o brilho, as glórias e o derradeiro carácter ilustre que é próprio de cada coisa real, e somente das coisas reais. Sem essa essencial vivificação – que só o poeta e outros artistas podem dar – a realidade pareceria incompleta e, finalmente, a ciência, a democracia e a própria vida pareceriam vãs.” — Walt Whitman “The true use for the imaginative faculty of modern times is to give ultimate vivification to facts, to science, and to common lives, endowing them with the glows and glories and final illustriousness which belong to every real thing, and to real things only. Without that ultimate vivification—which the poet or other artist alone can give—reality would seem incomplete, and science, democracy, and life itself, finally in vain.” Walt Whitman

DARUA

DaRua is a Hip-Hop events organization, essentially focusing on music but which also dabbles in areas that this style is also famous for, such as MC-ing, DJ-ing, breakdance and graffiti. The urban, underground context is the stage for a party that will bring together those who enjoy this culture, creating both a welcoming and relaxed and animated and dynamic atmosphere between the audience and the performers.

Bilheteira da responsabilidade do CAAA 26


LABORATÓRIO DAS ARTES

19 DEZEMBRO 2014 A 12 JANEIRO 2015  EXPOSIÇÃO / INAUGURAÇÃO ÀS 22H00

DESPOJOS DE UMA MEMÓRIA FUTURA SÍLVIA SIMÕES Inauguração da Exposição Sexta-feira, 19 de dezembro, às 22h00 Horário da Exposição Quarta-feira a sábado, 16h00-19h00 Aberto nos dias 20 a 23 e 27 a 30 de dezembro; 04 a 09 de janeiro Por marcação: laboratorio.gmr@gmail.com — Entrada livre Todas as idades

“Despojos de uma memória futura” é uma exposição que resulta da recolha e do armazenamento, quer na memória quer noutros dispositivos de arquivo, de imagens de viagens realizadas pela própria artista. Estes despojos, restos de experiências em distintos lugares, remetem-nos para a construção de uma mostra não linear, em que desenhos, fotografias e pequenos objetos se relacionam quer pela forma quer pela poética das imagens. É a criação de um outro sentido, um sentido visual que se assume como uma narrativa não linear do que fica dessas viagens, assumindo que a posteriori também estas imagens serão despojos de uma memória futura. “Despojos de uma memória futura” (“The Remains of a future memory”) is an exhibition that is the result of a collection from storage – be it in the memory or in other archival sources – of travel images made by the artist herself. These bits, remnants of experiences from unique places, construct for us a non-linear exhibit in which designs, photos, and small objects relate with one another, either via their form or in the poetics of the images. It is the creation of another meaning, a visual meaning which presupposes a non-linear narrative of what stands out in these journeys – and one which realizes that these images will also later become the remains of a future memory.

Bilheteira da responsabilidade do Laboratório das Artes 27


N101 BRAGA

PAC Av. Conde Margaride

LOJA OFICINA Rua Rainha D. Maria II

HOSPITAL A11 BRAGA

GUIMARÃES SHOPPING

CAAA Rua Padre Augusto Borges de Sá

CCVF Av. D. Afonso Henriques

ESPAÇO OFICINA Av. D. João IV

IP9

ESTAÇÃO CP

GUIMARÃES

CCC Rua de Moure

SÃO MARTINHO DE CANDOSO

ESTAÇÃO COVAS CP

A7 PORTO

FÁBRICA ASA Rua da Estrada Nacional 105

A7

COVAS - POLVOREIRA N105 PORTO IP9 A7 VILA REAL

··············································································································································································································································································································································································· CCVF CENTRO CULTURAL VILA FLOR AV. D. AFONSO HENRIQUES, 701 | 4810 431 GUIMARÃES | N 41.4371, W 8.295442 ··············································································································································································································································································································································································· PAC PLATAFORMA DAS ARTES E DA CRIATIVIDADE AV. CONDE MARGARIDE, 175 | 4810 535 GUIMARÃES | N 41.443249, W 8.297915 ··············································································································································································································································································································································································· ESPAÇO OFICINA AVENIDA D. JOÃO IV, 1213 CAVE | 4810 532 GUIMARÃES | N 41.435082, W8.291821 ··············································································································································································································································································································································································· CCC CENTRO DE CRIAÇÃO DE CANDOSO RUA DE MOURE | SÃO MARTINHO DE CANDOSO | 4835 382 GUIMARÃES | N 41.4 28015, W 8.337961 ··············································································································································································································································································································································································· FÁBRICA ASA – BLACK BOX RUA DA ESTRADA NACIONAL 105 | COVAS - POLVOREIRA | 4835 157 GUIMARÃES | N 41.419431, W 8.303167 ··············································································································································································································································································································································································· CAAA CENTRO PARA OS ASSUNTOS DA ARTE E ARQUITECTURA RUA PADRE AUGUSTO | BORGES DE SÁ | 4810-523 GUIMARÃES | N 41.438922, W 8.29868 ··············································································································································································································································································································································································· LABORATÓRIO DAS ARTES LARGO DO TOURAL, EDIFÍCIO DO CAFÉ MILENÁRIO | 4800 GUIMARÃES | N 41.441847, W 8.295218 ··············································································································································································································································································································································································· 28


ESTACIONAMENTO

VENDA DE BILHETES • oficina.bilheteiraonline.pt • www.ccvf.pt • Centro Cultural Vila Flor • Plataforma das Artes e da Criatividade •M  ultiusos e Complexo de Piscinas de Guimarães • Espaço Guimarães • Lojas Fnac, El Corte Inglés, Worten, • Entidades aderentes da bilheteira online

DESCONTOS (C/D) •C  artão jovem, menores de 30 anos e estudantes; •C  artão jovem municipal; Cartão municipal de idoso, reformados e maiores de 65 anos; •C  artão municipal das pessoas com deficiência; • Deficientes e acompanhante;

CARTÃO QUADRILÁTERO CULTURAL •5  0% de desconto nos bilhetes para os espetáculos promovidos pela estrutura, entre outras regalias

INFORMAÇÕES E RESERVAS •P  edidos de informação e reservas de bilhetes poderão ser efetuados através do telefone 253 424 700 ou do e-mail bilheteira@ccvf.pt •A  s reservas deverão ser obrigatoriamente levantadas num período máximo de 5 dias após a reserva. •Q  uaisquer reservas deverão ser levantadas até 2 dias antes da data do espetáculo. Após estes períodos serão automaticamente canceladas.

HORÁRIO DE BILHETEIRA

Duas horas antes até 30 minutos após o seu início Local Bilheteira Central Plataforma das Artes e da Criatividade terça-feira a domingo das 10h00 às 19h00 Em dias de espetáculo Uma hora antes até 30 minutos após o seu início Espaço Oficina, Centro de Criação de Candoso e Fábrica Asa Uma hora antes do espetáculo até 30 minutos após o seu início

LOJAS Loja Oficina Rua Rainha D. Maria II, 126 4800 431 Guimarães Telefone 253 515 250 Horário de Funcionamento segunda-feira a sábado das 09h00 às 13h00 e das 15h00 às 19h00 Venda de Produtos Artesanais de Guimarães Loja CIAJG Av. Conde Margaride, 175 4810 535 Guimarães Telefone 253 424 715 Horário de Funcionamento terça-feira a domingo das 10h00 às 19h00 Venda de Produtos Artesanais Contemporâneos e Publicações

Centro Cultural Vila Flor segunda-feira das 09h30 às 13h00 e das 14h30 às 19h00 Local Serviços Administrativos terça-feira a sábado das 09h30 às 13h00 e das 14h30 às 19h00 domingos e feriados (durante o período de exposição e em dias de espetáculo) das 14h00 às 19h00 Local Palácio Vila Flor Em dias de espetáculo

Centro Cultural Vila Flor 150 lugares em parque subterrâneo Plataforma das Artes e da Criatividade 70 lugares em parque subterrâneo

VISITAS ORIENTADAS Centro Cultural Vila Flor terça-feira a sábado das 10h00 às 19h00 CIAJG / Exposições terça-feira a domingo das 10h00 às 19h00 As visitas estão sujeitas a marcação prévia através do e-mail servicoeducativo@aoficina.pt

SERVIÇO DE BABY-SITTING Centro Cultural Vila Flor Funcionamento em dias de espetáculo e durante o período de apresentação Dos 3 aos 9 anos Capacidade máxima 20 crianças Preço 1 euro Visite as páginas de Guimarães Arte e Cultura nas redes sociais facebook.com/GUICUL twitter.com/GUICUL_ youtube.com/GUICUL Newsletter eletrónica do CCVF Se desejar receber a newsletter eletrónica, subscreva este serviço em www.ccvf.pt Alterações O programa e os preços apresentados nesta agenda poderão estar sujeitos a alterações.

Contactos Centro Cultural Vila Flor Tlf +351 253 424 700 · geral@ccvf.pt | www.ccvf.pt Plataforma das Artes e da Criatividade Tlf +351 253 424 715 Presidente da Direção Frederico Queiroz Assistente de Direção Anabela Portilha Programação Elisabete Paiva (Educação e Mediação Cultural), Ivo Martins (Guimarães Jazz e Área Expositiva do Palácio Vila Flor), Marcos Barbosa (Teatro Oficina), Nuno Faria (Centro Internacional das Artes José de Guimarães), Assistente de Programação Rui Torrinha Educação e Mediação Cultural Elisabete Paiva (Direção), Lara Soares, Sandra Barros Produção Ana Bragança, Andreia Abreu, Andreia Novais, Hugo Dias, João Covita, Paulo Covas, Pedro Silva, Ricardo Freitas, Rui Salazar, Sérgio Castro, Sofia Leite, Susana Pinheiro Técnica José Patacão (Direção), Carlos Ribeiro, Emanuel Valpaços, Helena Ribeiro, Nuno Eiras, Pedro Lima, Ricardo Santos, Sérgio Sá Serviços Administrativos Susana Costa, Marta Miranda, Patrícia Peixoto Serviços Financeiros Helena Pereira de Castro (Direção), Ana Carneiro, Carla Inácio, Liliana Pina, Paula Machado Instalações Luís Antero Silva (Direção), Jacinto Cunha, Joaquim Mendes (Manutenção e Logística), Alexandrina Novais, Amélia Pereira, Anabela Novais, Conceição Leite, Conceição Oliveira, Júlia Oliveira, Maria Conceição Martins, Maria Fátima Faria (Manutenção e Limpeza) Comunicação e Marketing Bruno Barreto, Carlos Rego, Marta Ferreira, Susana Magalhães, Susana Sousa (Design Interno), Cláudia Fontes, Eduarda Ferreira, Isabel Freitas, Jacinta Correia, Josefa Cunha, Paula Pacheco, Sandra Moura (Atendimento ao Público) Património e Artesanato Catarina Pereira, Felicidade Bela (Olaria) Teatro Oficina - Atores Diana Sá, Emílio Gomes | dezembro 2014

29


Z

30 28 26 24 22 20 18 16

19 21 23 25 27 29 31 33

M

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

X

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

L

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

V

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

J

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

U

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

I

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

T

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

H

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

S

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

G

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

R

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

F

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

Q

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

E

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

P

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

D

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

O

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

C

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

N

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

B

16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

M

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

A

12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11

14 12 10

13 15 17

L

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

K

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

J

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

I

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

H

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

G

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29 31

F

30 28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31 33

E

28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27 29

D

28 26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29 31

C

28 26 24 22 20 18 16

B

26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17

19 21 23 25 27 29

A

26 24 22 20 18 16

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

17 19 21 23 25 27

AC

14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15

PALCO // STAGE PALCO STAGE

17 19 21 23 25 27 29

20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21

AB

20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19

AA

20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 1 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21

PALCO // STAGE PALCO STAGE

CENTRO CULTURAL VILA FLOR GRANDE AUDITÓRIO E PEQUENO AUDITÓRIO GRAND AUDITORIUM AND SMALL AUDITORIUM

PALCO / STAGE

PALCO / STAGE A B C D E F G H I J K

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

18 16 14 12 10

8 6 4 2 1 3 5 7

9 11 13 15 17

PLATAFORMA DAS ARTES   E DA CRIATIVIDADE BLACK BOX

A B C D E F G H I J K L

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

15 13 11 9 7 5 3 1 2 4 6 8 10 12 14 16

18 20 22 24

23 21 19 17

18 20 22 24

23 21 19 17

18 20 22 24

FÁBRICA ASA BLACK BOX


CARTÃO QUADRILÁTERO  CULTURAL UM CARTÃO, QUATRO PALCOS!

50% DESCONTO NOS BILHETES PARA OS  ESPETÁCULOS, ENTRE MUITAS OUTRAS REGALIAS

ESTE NATAL, OFEREÇA UM ANO DE CULTURA!

O Cartão Quadrilátero Cultural é uma prenda especial. Uma prenda que representa um ano de espetáculos, exposições e diferentes eventos culturais, nos quatro equipamentos das cidades do Quadrilátero: Centro Cultural Vila Flor (Guimarães), Theatro Circo (Braga), Casa das Artes (Vila Nova de Famalicão) e Theatro Gil Vicente (Barcelos). Este Natal, ofereça um Cartão Quadrilátero às pessoas de quem mais gosta! O cartão é válido por um ano a partir do momento da sua emissão e é renovável mediante a intenção do portador. Para o período entre 2014 e o final de 2015 o valor da anuidade é de 25,00 euros. A adesão poderá ser efetuada nas bilheteiras do Centro Cultural Vila Flor, Theatro Circo, Casa das Artes e Theatro Gil Vicente ou via online em quadrilatero.bilheteiraonline.pt. Toda a informação em www.ccvf.pt.

THIS CHRISTMAS GIVE THE GIFT OF A YEAR OF CULTURE! The Cartão Quadrilátero Cultural (the Cultural Quadrilateral Card) is a special gift. It represents a year of shows, exhibits and a variety of cultural events at the four facilities which make up the Quadrilateral: The Vila Flor Cultural Center in Guimarães, the Theatro Circo in Braga, the Casa das Artes in Vila Nova de Famalicão and the Theatro Gil Vicente in Barcelos. This Christmas, give the Quad Card to that special person on your Gift List! The card is valid for one year from date of purchase and may be renewed afterwards by the card holder. From 2014 to the end of 2015, the yearly cost has been set at 25 euros. Cards may be bought at the Centro Cultural Vila Flor, Theatro Circo, Casa das Artes and the Theatro Gil Vicente, or online at quadrilatero.bilheteiraonline.pt. 31


Profile for Guimarães Arte e Cultura

Guimarães Arte e Cultura | dezembro 2014  

Guimarães Arte e Cultura | dezembro 2014  

Profile for guicul
Advertisement