Page 1

De 11 a 17 de Dezembro de 2014

Ano V - N.º 271

LUANA EM ALTA

GOVERNO DO ESTADO COMEÇA

A CASA PELO TELHADO

Pág. 23

Um terminal com o corredor de ônibus inacabado. Esta é a obra que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) deverá inaugurar nesta sexta-feira, na Vila Galvão

Pág. 5

Prefeitura recebe 44 novos veículos do Governo Federal Pág. 5

VAGAS DE EMPREGO Pág. 2

É CAMPEÃO

L-3 conquista a Copa União

Pág. 21


02

www.folhadoponto.com.br

GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Cidade

PONTO DE VISTA EMPREGOS Utilidade Pública

Gil Campos gilcampos@folhadoponto.com.br

Uma mãe de 454 anos Ao completar 454 anos na última segunda-feira, dia 8, a cidade de Guarulhos demonstrou que vem experimentando várias e positivas mudanças em diversos pontos: seja na retomada do seu desenvolvimento econômico, nas políticas sociais, na mobilidade urbana com a vinda do Metrô e do trem, na geração de emprego e, principalmente, nas suas políticas habitacionais. Na área de habitação, vale destacar a parceria do município com o governo federal, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. A cidade vem recebendo recursos do Ministério das Cidades para a construção de moradias de interesse social, destinadas a famílias carentes; sem falar no programa de urbanização de favelas que a partir de 2009 foi intensificado pela Secretaria Municipal de Habitação. Mais de 40 mil famílias já foram beneficiadas com as ações do governo municipal, e o que eram favelas viraram sinônimo de cidadania e de resgate da auto-estima de inúmeras pessoas de baixa renda. Guarulhos vem crescendo. Para se ter ideia, nos últimos 50 anos, a cidade passou de cerca de 160 mil habitantes para 1,3 milhão, se posicionando com a segunda maior cidade do estado de São Paulo. Mas, ainda há muito a fazer, e será feito. O município retomou o trilho do desenvolvimento e, no seu próximo aniversário, daqui a um ano, os números, com certeza, estarão melhores e todos os filhos, legítimos ou adotivos desta terra, muito mais satisfeitos.

OPORTUNIDADES *AJUDANTE DE CARGA E DESCARGA - Seis vagas disponíveis na região da Várzea do Palácio. Exige-se Ensino Fundamental incompleto e seis meses de experiência. Salário de R$ 1.065,00. (3041695) *AJUDANTE DE CARGA E DESCARGA - Quatro vagas disponíveis na região de Cumbica. Exige-se Ensino Fundamental completo. Não é exigida experiência. Salário de R$ 1.247,00. (3049520) *AJUDANTE DE MONTADOR DE ESTRUTURAS - Trinta e cinco vagas disponíveis na região do Pimentas. Exige-se Ensino Fundamental incompleto. Não é exigida experiência. Salário de R$ 1.191,00. (3040244) *ASSISTENTE DE VENDAS - Duas vagas disponíveis na região de Cumbica. Exige-se Ensino Médio completo e seis meses de experiência. Salário de R$ 1.400,00. (3046831) *AUXILIAR DE CRECHE - Uma vaga disponível na região da Vila Milton/ Vila Galvão. Exige-se Ensino Médio completo e seis meses de experiência. Salário de R$ 959,00. (3038917) *COZINHEIRO INDUSTRIAL - Duas vagas disponíveis na região de Cumbica. Exige-se Ensino Fundamental completo e seis meses de experiência. Salário de R$ 1.200,00. (3040537) *MONTADOR DE ANDAIMES - Trinta e cinco vagas na região do Pimentas. Exige-se Ensino Fundamental completo e seis meses de experiência. O salário é de R$ 1.393,00.(3040031) *MOTORISTA CATEGORIA D - Uma vaga disponível na região da Ponte Grande. Exige-se Ensino Fundamental completo e seis meses de experiência. Salário R$ 2.000,00.(3020775) *MOTORISTA CATEGORIA D - Duas vagas disponíveis na região de Cumbica. Exige-se Ensino Médio completo e seis meses de experiência. Salário R$ 1.500,00.(3049407) *OPERADOR DE TELEFONIA RECEPTIVO - Cinquenta vagas disponíveis na região da Ponte Grande. Exige-se Ensino Médio completo ou Superior completo ou cursando. Não é exigida experiência. Salário de R$ 1.050,00. (3037184 )

Mais informações nos seguintes endereços CIET: CENTRO

- Rua Doutor Gastão Vidigal, 200 (Próximo ao Cartório de Registro Civil) VILA AUGUSTA

- Rua Antônio Iervolino, 225 (Travessa da avenida Guarulhos)

CUMBICA

- Avenida Capitão Aviador Walter Ribeiro, 359 (Próximo ao Cartório do Cidade Jardim Cumbica) PIMENTAS

- Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, 2.760 (Parque São Miguel - próximo ao INSS)

IMPRESSÃO - TAIGA 2468 3384


GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

03


04 www.folhadoponto.com.br

Cidade

GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Mutirão do Emprego na praça Getúlio Vargas A Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria do Trabalho, inaugurou nesta terçafeira (9), na praça Getúlio Vargas, a terceira edição do Mutirão Emprego. Uma tenda com aproximadamente 200 metros quadrados foi montada nas proximidades na antiga sede da Câmara Municipal, oferecendo gratuitamente vários serviços. O atendimento será feito até o dia 19 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. Nas duas semanas previstas de funcionamento, o Mutirão do Emprego estará disponibilizando aos interessados cadastramento para vagas de emprego, inscrição para cursos de qualificação profissional, emissão de carteira de trabalho, habilitação para a retirada do seguro desemprego, orientação sobre como montar o próprio negócio, entre outros. “Logo no primeiro dia, atendemos a mais de 500 pessoas. Além disso, distribuímos cerca de 400 senhas para amanhã (10), caso contrário só iríamos conseguir atender todo mundo às dez da noite”, afirmou o secretário do Trabalho, Rabih Khalil. O secretário também informou que 92 pessoas foram contratadas pela empresa de call center Atento/Brasil e receberam uma carta de encaminhamento para a realização de exames médicos. “A empresa está com uma equipe no

local fazendo entrevistas e novas contratações serão feitas no transcorrer dos dias de funcionamento do Mutirão do Emprego”, salientou.

Terceira edição

Essa é terceira vez, neste ano, que a Secretaria do Trabalho promove o Mutirão do Emprego. As edições anteriores foram realizadas no Parque Jurema (Pimentas) e na Vila Rio (Supermercado Sonda). Segundo Khalil, o objetivo do Mutirão é descentralizar serviços, levando a Prefeitura mais perto das regiões distantes da cidade. Na sua opinião, a escolha da praça Getúlio Vargas, apesar de

fugir dessa lógica, tem a sua razão de ser. “O fluxo de pessoas no Centro é muito grande. Não podemos menosprezar esse contingente”, avaliou o secretário.

SERVIÇO

3º Mutirão do Emprego Praça Getúlio Vargas, Centro (ao lado da antiga Câmara Municipal) De segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas Até o dia 19 de dezembro

“Guarulhos acolheu muitos migrantes, que aqui chegaram, aqui se firmaram, aqui construíram sua história. Eu só tenho a agradecer à nossa cidade e ao nosso povo”. José Pereira dos Santos presidente

Parabenizamos Guarulhos pelo 454º aniversário e externamos o abraço fraterno à nossa gente. Ao ensejo, reafirmamos compromisso com o progresso da cidade, a justiça social e o fortalecimento do nosso parque fabril. Guarulhos pode crescer mais, se desenvolver mais, ser mais inclusiva. Nós, metalúrgicos, estaremos nessa trincheira de lutas.

Alguns números metalúrgicos

• 52 mil trabalhadores em Guarulhos e região; • 11 anos de aumento salarial real consecutivo; • 13º metalúrgico em 2014: R$ 163,7 milhões; • Massa salarial a partir de março: R$ 176,2 milhões; • Pagamento de PLR - Participação nos Lucros e/ou Resultados para 95% da base.

PARABÉNS, GUARULHOS! VAMOS SOMAR FORÇAS NA CONSTRUÇÃO DE UMA CIDADE CADA VEZ MELHOR. Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região. Telefone 2463.5300. Acesse www.metalurgico.org.br

Produção: Agência Sindical (11) 3255.6559 - www.agenciasindical.com.br

METALÚRGICOS PARABENIZAM GUARULHOS!


CIDADE

GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

05

Terminal Vila Galvão será inaugurado com corredor de ônibus em obras

Existe um provérbio popular que recomenda: “não se começa a casa pelo telhado”. Em Guarulhos, o Governo do Estado não seguiu esta antiga recomendação. Em 2012, tiveram início as obras do Corredor Metropolitano Guarulhos/Tucuruvi, e no mesmo ano foram inaugurados os terminais Taboao e Cecap. Esta semana, o governo promete entregar as obras do terminal Vila Galvão, só que as obras do corredor de ônibus para interligar os três terminais ainda não estão prontas, e não há previsão de conclusão. A equipe de reportagem do Folha do Ponto percorreu toda extenção das obras entre o Taboão e a Vila Galvão e constatou que em vários pontos do trecho ao lado corredor estão interrompidas. Apesar de o governo estadual anunciar que o corredor Taboão/Cecap está em operação, na verdade poucas linhas estão circulando e os pontos de ônibus estão às moscas. Na extensão entre o Parque Cecap, onde o corredor interligará com o terminal Vila Galvao e que será inaugurado, as obras estão inacabadas no próprio bairro, no Anel Viario , na região da Vila Augusta e Gopoúva, na Praça IV Centenário e no Macedo.

Governador vistoriou o terminal recentemente

Obras interrompidas na altura do Viaduto

Governo prometeu corredor para este ano

O Corredor Metropolitano Guarulhos/ Tucuruvi terá no total 32 quilômetros de extensão com investimentos na ordem de R$ 250 milhões e com circulação de cerca de 190 mil passageiros/dia. Em entrevista à imprensa na semana passada, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) prometeu entregar o terminal Vila Galvão nesta sexta-feira (12). Segundo informou o tucano, o Terminal deve atender 15 mil passageiros diariamente com cerca de 20 linhas municipais e metropolitanas. Alckmin só não explicou como estes coletivos vão chegar ao local, já que o corredor de ônibus não está pronto. Durante o período eleitoral, o governo do estado, por meio da EMTU, prometeu que toda obra, incluíndo os corredores seriam entregue até o final deste ano.

No Anel Viário, Vila Augusta, as obras estão “cruas”

GOVERNO FEDERAL ENTREGA 14 MICRO-ÔNIBUS ADAPTADOS PARA A EDUCAÇÃO A Secretaria de Educação recebeu nesta viaturas vão contribuir para agilizar os quarta-feira (10), no Bosque Maia, 44 atendimentos e demandas da Secretaria de novos veículos, que irão contribuir para Educação, facilitando a locomoção para as ampliar e melhorar o atendimento na Rede Escolas da Prefeitura. O prefeito Sebastião Municipal. O evento, que reuniu gestores Almeida parabenizou os secretários pela e coordenadores pedagógicos da rede conquista e reforçou a importância da municipal, contou com a presença de parceria e dos investimentos em Guarulhos. autoridades como o prefeito Sebastião “O ato de hoje é mais uma demonstração Almeida, o secretário de Educação do nosso compromisso com a cidade. O Moacir de Souza e o secretário de secretário Moacir de Souza ressaltou a Segurança Pública João Dárcio Ribamar importância das parcerias com a Secretaria Sacchi. São 14 micro-ônibus, 15 viaturas de Segurança Pública e o Governo Federal destinadas a aumentar à segurança nas para aquisição das viaturas do Programa Escolas da Prefeitura e 15 veículos que Proteção Escolar. “Essa atividade que serão utilizados no desenvolvimento de realizamos hoje tem uma importância serviços administrativos. Os micro-ônibus estratégica para a Secretaria de Educação, adaptados, cedidos pelo Governo Federal, já que viabiliza viaturas para o nosso serão utilizados no transporte escolar de atendimento técnico e para o Programa alunos com deficiência. As 15 viaturas do Proteção Escolar. Estamos certos que essas Programa “Proteção Escolar – escola mais parcerias, tanto com a Segurança Pública segura” – vão ampliar a segurança na rede quanto com o Governo Federal, atenderão municipal, numa parceria com a Secretaria de forma efetiva as necessidades da nossa CLAUDINO BARBOSA - 919 LOPES) - FONE 4574 1211 deRUA Segurança Pública. Já as outras 15 - MACEDO - GUARULHOS (EM FRENTE AO SUPERMERCADO Rede Municipal”, endossou.


06

www.folhadoponto.com.br

GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014


Especial Guarulhos 454 anos

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

07

GUARULHOS 454 ANOS

UMA CIDADE ACOLHEDORA

Tudo começou com um homem na década de 1960. Foi nesta época que Walter Luongo, um apaixonado por construir moradias,

chegou a Guarulhos (um município com cerca de 160 mil pessoas, na época) acompanhado do pai, Armando, e do irmão Vicente, e criou a Imobiliária Continental – precursora do desenvolvimento urbano do que hoje é considerada a segunda maior cidade do estado de São Paulo, com 1,3 milhão de habitantes. A partir do primeiro loteamento, o Jardim Moreira, e centenas de outros construídos pela Continental, a cidade iniciou seu progresso habitacional que hoje conta com uma séria política na área de moradias de interesse social e programa de urbanização de favelas, implantadas pela Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria Municipal de Habitação, e que tem como grande parceiro o governo federal, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. O programa vem beneficiando famílias com renda zero. Guarulhos está vivendo a sua melhor fase de desenvolvimento urbano e, cada vez mais, vem se transformando numa grande mãe para os filhos naturais e os milhares de imigrantes que adotaram a cidade para viver.


08

www.folhadoponto.com.br

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Especial Guaru

SONHO DA CASA PRÓPRIA REALIZADO

“Considerada uma das maiores loteadoras do mundo, a Imobiliária Continental vem atuan

Tudo começou no dia 24 de julho de 1965. Nesta data, a família Luongo – o pai,

Armando, e os filhos Walter e Vicente – compraram um terreno de 29.843,00 metros quadrados no Sítio Bom Jardim Picanço, “zona rural” (conforme diz a escritura). O valor: Cr$ 5 milhões. Dois anos depois, estaria sendo entregue o primeiro loteamento construído pela Imobiliária Continental na cidade, o Jardim Moreira. A partir daí, Guarulhos – que contava na época com cerca de 160 mil habitantes – deu um grande passo para o seu desenvolvimento urbano. “Sinto orgulho de ter contribuindo para que a cidade, 50 anos depois, atingisse cerca de 1,3 milhão de habitantes. Sei que contribui para isso. São décadas de trabalho dedicado a este município”, afirmou o empresário Walter Luongo, proprietário da Continental. Durante as últimas décadas, a Imobiliária Continental desbravou muitas regiões de Guarulhos e realizou o sonho de mais de 300 mil pessoas em conquistar a casa própria. Foram mais de 150 loteamentos de alto padrão construídos e entregues com toda infraestrutura, com destaques para o Jardim Fortaleza, Mikail I e II, Santa Inês, Jardim Santa Lídia, Chácaras Cabuçu, Recreio São Jorge, Jardim Ipanema, Jardim Palmira, Flor da Montanha, Jowaia, Parque Santos Dumont, Jardim Acácio. Ainda hoje, a Imobiliária Continental continua trabalhando para o desenvolvimento da cidade, e localizada no mesmo endereço daquela década de 1960, quando ônibus locados pela empresa levaram os futuros moradores para conhecer as áreas onde seriam construídas suas casas. Atualmente, a Continental está elaborando projeto para a construção do loteamento Continental VI, que poderá ser um condomínio fechado. “Estamos trabalhando no projeto. E queremos oferecer o melhor para a população”, enfatizou Luongo. Mesmo com a informatização da imobiliária, o empresário faz questão de manter um arquivo de papéis com a documentação dos mais de 300 mil moradores que adquiriram lotes na empresa. Aliás, ele cuida o local com bastante capricho. A empresa ainda mantém uma usina de concreto, asfalto e uma pedreira. “Nós temos toda a estrutura para garantirmos um loteamento de qualidade para os futuros moradores”, contou Luongo.


ulhos 454 anos

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

09

POR MAIS DE 300 MIL FAMÍLIAS

ndo na cidade há 50 anos e, neste período, ajudou Guarulhos a ter 1,3 milhão de habitantes

Antes dos loteamentos,

empresário vendeu pipocas O comerciante Armando Luongo mantinha na zona norte de São Paulo um armazém de secos e molhados. Um vizinho costumava receber vários nordestinos, que vinham à capital paulista trabalhar e viviam em situação habitacional difícil. O comerciante não pensou duas vezes: construir casas para os imigrantes. Na época, os irmãos Walter e Vicente passaram a carregar água em uma carroça, do bairro Barro Branco a Água Fria. “A gente cavava um buraco no chão, jogava a água e argila e pisava bastante para preparar a massa que iria assentar os tijolos das casas dos imigrantes”, relembrou. Começou aí o seu tino de loteador. Antes disso, Luongo trabalhou nos cinemas da família: o Cine Vera, na Água Fria, e o Cine Continental, no Imirim. “Fui porteiro, lanterninha, operador de cinema, gerente e vendi pipocas com uma pipoqueira que comprei juntando o dinheiro que minha mãe me dava para comprar pão e café”, contou sorrindo. Veio então a oportunidade de desbravar Guarulhos. “São anos de muita luta para fazer Guarulhos crescer”, disse Walter, que já foi candidato a prefeito da cidade.


10

www.folhadoponto.com.br

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Especial Guaru

“O Continental era para ser uma

Idealizador do Parque Continental I, II, III, IV e V, o empresário Walter Luongo tem como principal legado a

N

o primeiro governo do prefeito Néfi Tales, o proprietário da Imobiliária Continental, Walter Luongo, foi chamado ao gabinete no Paço Municipal para uma reunião. Na ocasião, surgiu o pedido de Néfi: “você precisa dar uma mão para nós, precisamos tirar a favela do local”. O prefeito se referia ao grande número de famílias carentes que havia ocupado parte da região onde hoje está localizado o Parque Continental. Não havia a mínima infraestrutura na área. Barracos foram construídos em um córrego onde hoje está a avenida Transguarulhense. A ocupação estava sem controle. Luongo aceitou a missão e resolveu o problema. Hoje, a região abriga um dos mais promissores loteamentos da cidade: o Parque Continental I, II, III, IV e V, além da gleba B. “Se eu não tivesse decidido lotear o Parque Continental, ali seria a maior favela do Brasil. Ou seja, o Continental era para ser uma grande favela”, afirmou ao Folha do Ponto o empresário, hoje aos 76 anos. Luongo relembrou como encontrou Guarulhos, na década de 1960, vindo da zona norte da capital acompanhado do pai, Armando Luongo, e do irmão Vicente, com a missão de desbravar estas terras. Nesta entrevista exclusiva, ele falou sobre um dos maiores problemas da cidade na área de loteamentos, que é a invasão. Reconhece no programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, uma grande ação social para as famílias de baixa renda que sonham com a casa própria, e se mostrou reticente com o crescimento vertical da cidade onde ele foi um dos responsáveis para que chegasse a 1,3 milhão habitantes e se tornasse o segundo maior município do estado de São Paulo.

- Como o senhor encontrou Guarulhos, no que diz respeito à habitação, na década de 1960? WALTER LUONGO - Quando cheguei era proibido construir prédios na cidade porque não havia esgoto. Quando fizeram o Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto, autarquia responsável pelo abastecimento da cidade), chegamos a emprestar máquinas porque [a empresa] não tinha nada. A cidade era bem pequena, muita área verde. O Centro se resumia à Igreja Matriz e à rua D. Pedro.

- O senhor já vislumbrava o desenvolvimento habitacional da cidade?

LUONGO - Quando morávamos na Água Fria (bairro da zona norte da capital), estávamos acompanhando o desenvolvimento de São Paulo e, consequentemente, já sabíamos que Guarulhos tinha muito para crescer.

- Na década de 1980, foi construído o Aeroporto Internacional de São Paulo, no bairro de Cumbica. Ele atrapalhou ou ajudou no crescimento da cidade?

LUONGO - Quando começaram as obras do aeroporto, vi nelas o desenvolvimento da cidade, pois os aviões trariam mais pessoas para o município e isso seria algo muito positivo.

- Hoje, Guarulhos ainda espaço para crescer?

LUONGO - Tem pouco para crescer porque uma topografia boa para se construir sempre foi difícil encontrar por aqui. Vamos analisar o Continental: para construirmos no local tivemos um gasto tremendo. O local era muito montanhoso e foi necessário aplanar tudo para construir. O Continental contribuiu muito com melhorias para o aeroporto em questão de visibilidade e dos ventos, pois baixamos os morros.

- Como começou a surgir o Continental?

LUONGO - Na época, estávamos construindo o Jardim Palmira. Eu observava aquela enorme área, de propriedade de um grupo americano que plantava eucaliptos e fornecia carvão para São Paulo. Mantivemos contatos com os representantes


ulhos 454 anos

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

11

grande favela”, diz Walter Luongo

importante contribuição para o desenvolvimento urbano da segunda maior cidade do estado de São Paulo dos americanos em São Paulo e iniciamos a conversa para adquirirmos a área. Foi uma conversa que demorou anos. Houve inúmeras reuniões, algumas delas na União Cultural Brasil-Estados Unidos, outras em diversos hotéis da capital. Os americanos chegavam aqui com uma quantidade grande de pessoas, inclusive economistas. Eles queriam saber se nós tínhamos capacidade de construir o loteamento.

- O acordo então foi feito?

LUONGO - Sim. Fizemos um acordo para administrar e lotear as terras deles. Depois, acabamos comprando a área. Eu fiz aquilo ali com todo capricho. Hoje temos cinco loteamentos e a gleba B. E vamos construir o Continental VI, cujo projeto está sendo elaborado.

- O senhor conseguiu realizar o sonho da casa própria para quantas pessoas?

LUONGO - Muita gente. Acho que uns 300 mil porque não estamos apenas em Guarulhos. Nós temos loteamentos de alto padrão em São José dos Campos, Mogi das Cruzes, Poá, Ferraz de Vasconcelos, São Paulo, Itaquaquecetuba, Arujá, Ribeirão Pires e Francisco Morato.

- O senhor se referiu que a cidade sofre com a ação de grileiros. Como coibir essa prática?

LUONGO - Este tipo de ação criminosa ainda é muito forte na cidade. A ação dos invasores de terra desvaloriza não só a área invadida, mas os loteamentos que estão no entorno. Os grileiros fazem tudo irregular, ruas estreitas, sem terraplanagem, é uma calamidade. A cidade sai perdendo a cada invasão, pois não há pagamento de água, de luz, de impostos. E existe solução para esse problema: é não deixar invadir. Ou seja, é necessária uma fiscalização mais rígida da prefeitura.

- O senhor tem dimensão da contribuição que o seu trabalho trouxe para o desenvolvimento habitacional de Guarulhos?

LUONGO - Vou contar uma história: do Jardim Moreira até a parte alta do Continental, onde fica um salão de festas, havia uma grande favela. Na época houve uma grande estiagem em São Paulo, como está acontecendo agora. As pessoas acabaram invadindo um córrego, local onde hoje a Prefeitura de Guarulhos costuma realizar eventos e grandes festas. Quando começou a chover, a água foi levando tudo, de barracos a crianças. Certo dia, o prefeito Néfi Tales, no seu primeiro mandato, me chamou à prefeitura. Chegando lá, havia juiz, promotor e bombeiros. Néfi então disse: “você precisa dar uma mão para nós, precisamos tirar a favela do local”.

- O senhor aceitou ajudar?

LUONGO - Pedi “carta branca” e disse que tiraria todos de lá. Comecei a pagar aluguel para as famílias, dei passagens para aqueles que queriam retornar às suas cidades. Enfim, tiramos todos do local. Se eu não tivesse decidido lotear o Parque Continental, ali seria a maior favela do Brasil. Ou seja, o Continental era para ser uma grande favela.

- Qual é o seu maior legado para a cidade?

LUONGO - Creio que tenha sido o desenvolvimento urbano de Guarulhos. Nós planejamentos a Transguarulhense, a partir da cidade de Arujá, passando pelo Continental e Jardim Palmira, chegando ao Guapira e finalizando no Tucuruvi, na zona norte da capital; mas não aconteceu da forma como foi planejada. A partir do momento em que foram concebidos os parques Continental [de I a V], com toda infraestrutura, contribuímos com o desenvolvimento urbano do município. E se Guarulhos hoje é a segunda maior cidade do estado de São Paulo, muito se deve ao desenvolvimento urbano.

- Como o senhor avalia o desenvolvimento vertical de Guarulhos?

LUONGO - Guarulhos não está preparada para receber tantas torres como as que vêm sendo construídas. A cidade precisa de uma grande infraestrutura viária, e sem ela vai congestionar tudo. Não temos vias para escoar todas essas pessoas que virão morar nos prédios que estão sendo construídos. O congestionamento começa dentro do próprio prédio. É necessário preparar a malha viária da cidade. Não vejo construção de novas avenidas e ruas no município.

- O programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, é importante para o desenvolvimento habitacional da cidade?

LUONGO - Sim. É muito importante porque atende pessoas de baixa renda. Agora devemos observar uma coisa: o loteamento começa feio, vai progredindo e acaba bonito; o conjunto habitacional nasce bonito e vai se tornando feio.


12

www.folhadoponto.com.br

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Especial Guaru


ulhos 454 anos

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

13


14

www.folhadoponto.com.br

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Especial Guaru

INVESTIMENTO EM MORADIAS FAZ DE

Ao completar 454 anos, a segunda cidade do estado de São Paulo, mostra uma relevante

Guarulhos avança para reduzir seu déficit de moradias com a intensificação das ações na política habitacional. A Secretaria de Habitação tem captado recursos para os programas de Urbanização de Favelas e Minha Casa, Minha Vida (MCMV). Diretrizes que ganham dimensão com parcerias como a do governo federal, que tem dado atenção especial ao processo de erradicação de núcleos precários e oferta de novas unidades habitacionais. Atualmente estão em construção em Guarulhos 8.745 unidades habitacionais de interesse social, sendo 8.670 moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida e outras 75 pelo programa de Urbanização de Favelas. Os dois programas contam com investimentos do Governo Federal. As moradias que estão em andamento têm previsão de entrega até 2016. Outras 628 unidades estão em fase de contratação. As obras de interesse social, ou seja, para famílias de baixa renda, entregues e em andamento contam com investimentos federais que ultrapassam R$ 900 milhões. Outros R$ 57 milhões estão em fase de contratação. Treze mil unidades para faixas de renda superiores (renda familiar superior a R$ 1.600,00) foram viabilizadas em Guarulhos, com recursos do programa em torno de R$ 800 milhões. Contabilizando as moradias já entregues e as em andamento de zero a 10 salários mínimos, a cidade de Guarulhos já conta com mais de 25 mil unidades habitacionais. De 2009 até agora, foram entregues 3.292 moradias pelos programas de Urbanização de Favelas, Programa de Arrendamento Residencial (PAR), MCMV e em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Foram urbanizadas parcialmente ou totalmente favelas, com a desocupação de ruas, praças e áreas de risco. Um dos aspectos importantes desse processo de urbanização está no acompanhamento contínuo das famílias, por meio do trabalho social. As ações incluem plantões técnico, social e jurídico nas áreas beneficiadas e ajudam a manter um diálogo permanente com a população. O trabalho tem início com a identificação das pessoas que serão atendidas, abrange todas as etapas das obras e continua com a entrega e ocupação das unidades. Mas os avanços não são de hoje. Eles tiveram início em 2003 quando foi implantada na cidade a Secretaria de Habitação, sob o comando nos últimos cinco anos do ex-deputado federal Orlando Fantazzini, que vem seguindo à risca as diretrizes do governo Sebastião Almeida (PT).

QUADRO

Unidades em construção pelo Programa de Urbanização de Favelas: Bela Vista (75). Unidades em construção pelo Minha Casa, Minha Vida: Pimentas I e II (1000), Lavras (1.460), Bananal (740), Portal Flora (1.500), Dunas, Brisa e Alta Vista (960), Tijuco Preto (1.408), Santo Angelo e Santo Dionísio (560) e São Judas I, II, III e IV (1.042). Totalizando 8.670 unidades. Em fase de contratação pelo Minha Casa, Minha Vida: Centenário III (360), Jubelita (158) e Triunfo (110).

Conjuntos Habitacionais de Urbanização de Favelas Entregues em 2010

Conjunto Habitacional de Interesse Social Vila Florida – 80 apartamentos Conjunto Habitacional de Interesse Social Centenário II – 27 casas assobradadas Conjunto Habitacional de Interesse Social Centenário I – 200 casas sobrepostas Conjunto Habitacional de Interesse Social Pimentas II – 144 apartamentos 451 famílias beneficiadas

Entregues em 2011

Conjunto Habitacional de Interesse Social Santo Agostinho (1ª etapa) – 60 apartamentos Conjunto Habitacional de Interesse Social Santa Cecília (1ª etapa) – 220 apartamentos 280 famílias beneficiadas

Entregues em 2012

Conjunto Habitacional de Interesse Social Maria Clara – 36 apartamentos Conjunto Habitacional de Interesse Social Ponte Alta – 40 apartamentos 76 famílias beneficiadas

Entregues em 2013

Conjunto Habitacional de Interesse Social Bondança I – 85 apartamentos Conjunto Habitacional de Interesse Social Pimentas III - 140 apartamentos 225 famílias beneficiadas

Entregues em 2014

Conjunto habitacional de Interesse Social Santo Agostinho (2ª etapa) – 40 apartamentos. 40 famílias beneficiadas Total: 1072 famílias beneficiadas pelo Programa de Urbanização de Favelas

MINHA CASA, MINHA VIDA - FAIXA 0 a 3

Entregues em 2013 Água Chata - 200 Unidades Esplanada - 500 Unidades SAM: 218 Unidades 918 famílias beneficiadas Portal Único – 500 unidades para servidores públicos 500 famílias beneficiadas Total: 1.418 famílias beneficiadas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida

APARTAMENTOS NO CECAP

240 apartamentos de dois dormitórios, construídos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), foram entregues em 2011 a servidores públicos municipais e estaduais, com renda mensal de 3 a 10 salários mínimos.

PAR – PROGRAMA DE ARRENDAMENTO RESIDENCIAL - Unidades entregues: Exercício Denominação Unidades Tipo (160) Apartamento 2009 Conjunto Residencial Venâncio Aires B Conjunto Residencial Turmalina II (180) Apartamento 2010 Conjunto Residencial Venâncio Aires A (200) Apartamento Total 540 famílias beneficiadas Total de famílias beneficiadas de 2009 a 2014 – 3.292.


ulhos 454 anos

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

15

GUARULHOS UMA “MÃE PARA TODOS’’ marca social: a construção de unidades habitacionais para famílias de baixa renda

Os investimentos serão para habitação e infraestrutura O prefeito Sebastião Almeida assinou no último mês de setembro um contrato para a construção de mais 1.042 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida. O valor total do investimento é de R$ 175 milhões, sendo R$ 96,2 milhões para moradias e o restante para obras de infraestrutura e saneamento. Cerca de 90% destes recursos são oriundos do programa federal Minha Casa, Minha Vida, e outros 10% do programa estadual Casa Paulista. Em contrapartida, o município de Guarulhos entra com as isenções do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e do Imposto Sobre Serviços (ISS) para a construção civil, com a prestação de serviços, como coleta de lixo, água, esgoto, pavimentação, transporte público e instalação de equipamentos como creches, escolas, Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Centros de Referência da Assistência Social (CRAS).alt Para o prefeito Almeida, aos poucos a cidade está resolvendo as questões habitacionais em nossa cidade. “O crescimento traz desafios. No passado, não tínhamos programas habitacionais, nem mesmo uma Secretaria de Habitação. Hoje, temos criado condições para mudar a realidade de muitas famílias, que estão saindo de um barraco, de uma área de risco, saindo de uma situação precária e conseguindo uma moradia. Com parcerias, estamos conseguindo realizar o sonho de casa própria para muita gente”, enfatiza. As 1.042 moradias, que têm prazo de execução até 2016, serão destinadas a famílias que serão remanejadas do Recreio São Jorge e da Cidade Industrial Satélite (CIS) Cumbica. As unidades que farão parte do Conjunto Residencial São Judas I, II, III e IV serão

construídas numa área do bairro dos Pimentas (rua Ita, s/nº). As obras serão realizadas pela Construtora Falheiros, que também é responsável por outras 740 unidades no Bananal. O secretário municipal de Habitação, Orlando Fantazzini, falou da importância do contrato, que garante moradia digna para outras famílias da cidade. “Vamos dar uma solução para os moradores que vivem de forma precária no Recreio São Jorge e no CIS Cumbica. Além de habitação, vamos levar infraestrutura. Só no CIS Cumbica, mais de 45 vias receberão melhorias”, informa.

“A favela da Hatsuta está com os dias contados” Uma das comunidades mais carentes de Guarulhos, cuja área está localizada praticamente na região central da cidade e é considerada emblemática pelos governos que já passaram pelo Paço Municipal, agora está com os dias contados. Pelo menos é o que garantiu o secretário de Habitação, Orlando Fantazzini. “A Hatsuta vai acabar. Ela está com os dias contados. As famílias que moram naquela comunidade serão realocadas para o Minha Casa Minha Vida do Lavras, entre final deste ano e o mês de janeiro”, disse. Segundo Fantazzini, as famílias estão sendo recadastradas. “O acordo que nós tínhamos era a realocação de 400 famílias da área, mas hoje existem mais. Vamos erradicar o núcleo todo”, observou o secretário. As famílias irão para 1.460 apartamento na Estrada das Lavras, juntamente com moradores da Várzea do Tietê e da Furp. Em setembro de 2011, foi assinado contrato entre a Prefeitura de Guarulhos, a Caixa Econômica Federal, o proprietário do terreno, Eduardo Aita, e a construtora DIB Arquitetura e Incorporadora para as obras. O investimento foi de R$ 94,9 milhões. “Estamos concretizando um sonho da Prefeitura e, sobretudo, da população da Hatsuta, que luta há 15 anos por moradia digna”, comemorou o prefeito na ocasião da assinatura do contrado. O superintendente nacional da Caixa Econômica Federal, Maurício Quaresmin, disse que o aumento dos investimentos em habitação é reflexo da gestão feita no município. “Em São Paulo, Guarulhos é a

cidade onde mais aplicamos recursos na área habitacional, e isso é resultado do excelente trabalho desenvolvido pela prefeitura.”


16 www.folhadoponto.com.br

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Especial 454 anos de Guarulhos

Habitação já regularizou mais de 6 mil lotes em toda cidade A regularização fundiária é uma das grandes marcas da Secretaria de Habitação, nas mãos – desde 2009 – do ex-vereador e ex-deputado federal Orlando Fantazzini

Em 2009, o ex-vereador e ex-deputado federal pelo PT, Orlando Fantazzini, assumiu a Secretaria de Habitação de Guarulhos. Os desafios eram inúmeros. Apesar de o governo Elói Pietá ter iniciado o programa de Urbanização de Favelas, o seu sucessor Sebastião Almeida ainda tinha muito a fazer, e foi nas mãos de Fantazzini que políticas habitacionais foram implementadas, as existentes foram reforçadas e, na sua gestão, o programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, considerado um dos mais importantes da história do país, foi implementado na segunda maior cidade do estado de São Paulo. Atualmente estão em construção, 8.745 unidades habitacionais de interesse social, sendo 8.670 moradias pelo Minha Casa Minha Vida e outras 75 pelo programa de Urbanização de Favelas. As moradias que estão em andamento têm previsão de entrega até 2016. Outras 628 unidades estão em fase de contratação. Fantazzini falou com exclusividade ao FOLHA DO PONTO. Para ele, a história da política habitacional da cidade começou a mudar em 2003 com a implantação da Secretaria de Habitação. “De fato, a partir daí começamos a implementar políticas públicas para a área. O que existia antes era algo muito disperso”, observou. Hoje, aos 56 aos, o secretário destacou, como uma das principais conquistas de sua gestão, a execução da política de regularização fundiária de áreas e loteamentos, que já beneficiou 40 mil famílias. “Já regularizamos 6 mil lotes e outros 18 mil estão em processo de regularização”, observou. Veja os principais pontos da entrevista. - O que mudou em Guarulhos quando falamos em política habitacional? ORLANDO FANTAZZINI - A política habitacional de Guarulhos começou a mudar de fato em 2003, quando se constituiu a Secretaria de Habitação, que até então era um departamento de uma secretaria qualquer. Em 2009, quando assumi, passamos a dar continuidade a alguns projetos iniciados já gestão anterior e ampliamos as parcerias para o projeto de urbanização de favelas. E tivemos o incremento do programa Minha Casa Minha Vida. Além do lançamento programa, houve em 2009 uma legislação para este projeto que foi a lei 11.977/2009, onde tivemos um avanço significativo para regularização fundiária. Anteriormente à criação da Secretaria de Habitação, Guarulhos tinha ações muitas dispersas, que levaram algumas favelas a resolver seus próprios problemas, depois daí cidade passou a ter uma política habitacional séria.

- Quantas favelas existem em Guarulhos, na atualidade? FANTAZZINI - O que a gente no passado considerava favelas, hoje não existem mais. A Polícia Militar, a partir de um cadastro da corporação, fala em 99. Agora, se você pensar em núcleos habitacionais, temos mais de 200 desafetados por lei, como a Bela Vista, Santo Agostinho, Uirapuru, Jardim Cumbica II, e vários outros núcleos.

- Do ponto de vista habitacional, ainda há espaços para a cidade crescer?

FANTAZZINI - Guarulhos tem várias áreas que comportam receber moradias. Mas o problema que existe, e não é de hoje, é a ganância dos proprietários de determinadas glebas que superestimam os valores de suas terras – tem metro quadrado que vale R$ 150,00 e essas pessoas cobram R$ 500,00. São Paulo chegou a um ponto de não ter muitos espaços, e os poucos que existem os valores de mercado são extremamente absurdos. Nossa cidade ainda tem muitas áreas para habitação, então, quem tem terras por aqui, acabam supervalorizando esses lotes. E isso atrapalha. Então, temos que ter políticas públicas. Além do mais, a revisão do Plano Diretor será um instrumento fundamental para que a gente retorne a uma situação real. E isso já está sendo discutido pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU). O Plano Diretor é fundamental, não só para a questão habitacional, mas para o desenvolvimento da cidade.

- Até que ponto o governo federal vem sendo um grande parceiro de Guarulhos? FANTAZZINI - Desde que estou aqui, temos conseguido firmar convênios e receber recursos do governo federal por meio do Ministério das Cidades, tanto na época do governo Lula quanto agora com Dilma.

- Qual o déficit habitacional do município? FANTAZZINI - O IBGE fala em 32 mil unidades habitacionais. E acho que esse número é real, mas ele não envolve só pessoas pobres, porque quem paga aluguel também entra também na lista. O programa Minha Casa Minha Vida está tirando muita gente deste déficit habitacional, não só aquelas pessoas que moram em favelas, mas os inquilinos. Não digo que isso vá tirar Guarulhos do déficit, pois o município tem o maior índice de natalidade do estado de São Paulo, muita gente vem de fora morar aqui. O crescimento de Guarulhos é muito maior, não na questão de nascimentos, mas da imigração. A cidade cresce por ano uma Arujá.

- Quais foram os principais avanços de sua gestão?

FANTAZZINI - Regularizamos mais de seis mil lotes na cidade e outros 18 mil estão em processo de regularização. Famílias que viviam numa insegurança jurídica, que não conseguiam ter documentos, só não têm hoje se “não quiserem”; falo entre aspas porque elas precisarão de dinheiro para tirar a escritura. No passado, ainda que tivessem dinheiro para fazer isso, não podiam porque o lote era irregular.

- Qual o orçamento hoje da Secretaria de Habitação? FANTAZZINI - Hoje temos um orçamento de R$ 85 milhões, pois fizemos uma opção, que foi atuar mais com o Minha Casa Minha Vida que fazer financiamentos. O MCMV é muito mais ágil para a cidade e o custo é bem menor. No passado já chegamos a ter um orçamento de R$ 350 milhões. Além disso, temos um trabalho técnico social que é reconhecido pelo Bird (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e pelo governo federal, e que é alma de toda ação da Habitação. Todos os programas habitacionais são importantes, mas eles não se esgotam na entrega da unidade. Se você deixar que isso ocorra, ele se perde. É necessário dar toda infra-estrutura, transporte coletivo, educação, saúde, requalificação profissional, obras no entorno. Temos que resgatar a auto-estima, a cidadania das famílias, elas têm que ver que é possível seguir adiante.


Especial Guarulhos 454 anos

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

17

O BOOM IMOBILIÁRIO QUE VEM TRANSFORMANDO O MUNICÍPIO Nos últimos anos, a cidade de Guarulhos não vem se destacando apenas com a melhoria da qualidade de vida de sua população e o desenvolvimento econômico que atrai empresas e aumenta as vagas de emprego em vários setores, principalmente na construção civil. O município vem vivendo o seu boom imobiliário. Em vários pontos da cidade, principalmente na região central, é possível observar as torres de apartamentos sendo erguidas na mesma velocidade em que a terra dos índios Guarus retomou o seu progresso. Levantamentos mostram que entre 2005 e 2007, Guarulhos ganhou 2.889 novos apartamentos e, nos últimos meses, o município liderou o ranking de “obras liberadas” realizado pela Rede de Obras, ferramenta de pesquisa do e-Construmarket, com 19 municípios paulistas O município guarulhense apareceu com 143 obras, seguido de Mogi das Cruzes, com 87 obras liberadas; Osasco, com 70; Barueri, com 66; e Mauá, com 56. Ou seja, a cidade se tornou uma ótima opção para quem vive em São Paulo e deseja comprar um imóvel residencial. Em busca de novas opções, as construtoras têm investido pesado na cidade, principalmente por causa dos preços mais acessíveis da infraestrutura oferecida atualmente e pela proximidade com importantes vias de acesso à capital, como a marginal Tietê, e as rodovias Presidente Dutra, Ayrton Sena e Fernão Dias. Já estudo realizado pela Habitcasa e pela área de inteligência de mercado do grupo LPS, a cidade recebeu mais de 50 empreendimentos imobiliários com foco residencial nos últimos anos. Com um dos maiores índices de desenvolvimento do estado, Guarulhos tem apresentado excelentes índices de desenvolvimento.


18 www.folhadoponto.com.br

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Especial 454 anos de Guarulhos

GUTI


DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

19


20 www.folhadoponto.com.br

DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Esporte

ROGÉRIO FERREIRA VENCE A CORRIDA INTERNACIONAL O mineiro Rogério Ferreira e a queniana Caroline Jepkenei Kimosop, da equipe Elite, foram os vencedores da 6ª edição da Corrida Internacional Cidade de Guarulhos, na categoria 10 quilômetros. A prova foi disputada na manhã do último domingo, dia 7, no Bosque Maia, e reuniu mais de cinco mil pessoas nas ruas da cidade. “Essa foi uma das maiores provas que já realizamos em Guarulhos”, disse o prefeito Sebastião Almeida, na solenidade de entrega das medalhas. “Esporte e atividade física melhoram a saúde das pessoas”. Na prova masculina, Rogério Ferreira marcou o tempo de 30min19s. Ele foi seguido por Wellington Bezerra da Silva e Vagner da Silva Noronha, ambos da mesma equipe, a Elite, com 30min23seg e 30min37seg, respectivamente. Rogério havia sido quarto colocado na prova do ano passado, quando errou um trecho do percurso. “A prova foi muito tranquila. A estrutura e a organização estão de parabéns”, destacou o campeão da categoria masculina. “Corri muito bem”. No feminino, a queniana Caroline Jepkenei Kimosop cruzou a linha de chegada com o tempo de 35min55seg, quase dois minutos a mais que a vencedora de 2013, a também queniana Ednak Mukwana. “Foi uma bela corrida. Acho que teve um trecho difícil, por volta do segundo quilômetro, mas depois consegui abrir vantagem”, disse Caroline. “Gostei muito do percurso e espero voltar no ano que vem”. Em todas as edições da prova em Guarulhos, a vencedora sempre veio do Quênia. A 6ª Corrida Internacional Cidade de Guarulhos distribuiu R$ 34 mil em prêmios e teve pouco mais de três mil participantes inscritos, um recorde para

Confira os vencedores das principais categorias: 10 km masculino 1º - Rogério Ferreira (30min19seg); 2º - Wellington Bezerra da Silva (30min23seg); 3º - Vagner da Silva Noronha (30min37seg);

a prova. Francisco Barbosa dos Santos e Ana Claudia Emperador foram os campeões entre os residentes em Guarulhos, com os tempos de 31min35seg e 41min16seg, respectivamente. Ana Claudia, inclusive, conquistou o pentacampeonato da categoria. “Este ano eu vim de bastante treino e de uma prova internacional na Colômbia. Eu me preparo bastante porque é na minha cidade e eu gosto de trazer alegria pro meu povo, que treina comigo o ano inteiro e está sempre me dando apoio. O aniversário é da cidade, mas o presente é meu”, afirmou a campeã, visivelmente emocionada. A prova ainda teve espaço para os cadeirantes, que utilizaram uma espécie de bicicleta adaptada para disputar a corrida. Willian Lopes tem uma lesão na coluna e participou pela primeira vez, terminando em segundo lugar. “Foi uma sensação muito boa, gostosa, nem tanto pela competição, mas por estar participando. O principal meio de inclusão é o esporte e hoje me senti realmente incluído”, disse Lopes, que trabalha como analista de vendas.

10 km feminino 1° - Caroline Jepkenei Kimosop (35min55seg); 2º - Rosangela Raimunda Farias (36min46seg); 3º - Noeme Maria Pereira (37min15seg); 5 km masculino 1º - Marcelo de Assis Marques (16min56seg); 2º - Jucivaldo Nogueira Diniz (17min14seg); 3º - Cornélio (18min02seg); 5 km feminino 1º - Camila Frutuoso Dornele (22min26seg); 2º - Luciana Lourenço Passos (22min39seg); 3º - Judite Ferreira de Sousa (22min50seg); Residentes em Guarulhos – 10 km masculino 1º - Francisco Barbosa dos Santos (31min35seg); 2º - Clayton Elias Gomes (32min42seg); 3º - Mauricio Gonçalves Fonseca (33min17seg); Residentes e Guarulhos – 10 km feminino 1º - Ana Claudia Emperador (41min18seg); 2º - Maria Margarida Gomes Santos (42min30seg); 3º - Maria Justina Santos Santana (43min33seg).


NO PONTO ESPORTE

GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

www.folhadoponto.com.br

21

GIRO DO ESPORTE PELA CIDADE guimaguarulhos.com.br o site do esportista guarulhense. Envie fotos e matérias da sua equipe para o guimaraesguima@hotmail.com.

A categoria SENIOR do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos comandada pelo treinador GEL fará nesse domingo (14) a grande final da Copa Paulistana de Futebol 2014, às 11 horas, no campo da CEPEUSP em São Paulo contra a forte equipe do IPÊ CLUBE. Vamos torcer para que Emerson, Carlinhos, Maurão, Mirinho, Gato, Luizinho, Junior, Valtinho, Orlando, Rubinho e todos os demais craques da equipe, tragam mais um título para Guarulhos.

Nesse sábado (13) acontece a grande final do 2º Campeonato de Futebol Society da GUARUCOOP-2014 que será realizada no campo society da ASMG às 16h30 entre as equipes da TATUZADA X FILA DE CERCA. Antes as 15h haverá a disputa do 3º lugar entre as equipes do QHH TOTAL x CINCO BARRA. Um bonito troféu ficará exposto no Aeroporto Internacional de Guarulhos com os nomes das equipes campeãs e seus respectivos atletas; nele já se encontra o nome da equipe campeã de 2013 o SO BOLETO. Agora sábado, na grande disputa, ficaremos conhecendo o nome da 2ª equipe que ficará eternizada no troféu.

UNIDOS L-3 É CAMPEÃO DA COPA UNIÃO Depois do empate sem gols a equipe venceu os amigos por 5 x 4 e levantou a taça de primeiro lugar

Em um jogo muito disputado, a equipe dos Unidos L-3 do Jd. Lenize venceu a Sociedade Amigos do Jd. São João nas cobranças de pênaltis por 5x4, depois de um empate de 0x0 no tempo normal na final XllI Copa União de Futebol de Campo. A competição teve a promoção da liga de futebol de campo do Jd. São João e contou com o apoio do presidente da CoopertransGUARU, Alemão do Transporte. O jogo final aconteceu no estádio distrital do Jd. São João no último domingo. A premiação foi entregue por Alemão aos seguintes atletas que se destacaram durante toda a copa: ARBITRAGEM: Carlinhos, Pitty Bandola, Chupeta FAIR PLAY: Equipe R1 - MELHOR TÉCNICO: Everton “Mosquito” (L3) - REVELAÇÃO: Pedro Henrique Marinho (Amigos) - DESTAQUE: Leandro da Silva Martins (Amigos) GOLEIRO MENOS VAZADO: Victor Hugo (Negritude) - ARTILHEIROS: João Gomes ( “Gugu” - L3 - 8 gols) e Cicero Lúcio (“Tico” - Galaxy - 8 gols) - MELHOR JOGADOR: Wenderson Luiz (“Aranha” - L3).


www.folhadoponto.com.br

MKT UnG/KG2 – dez14

GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

Sucesso

2015

Trabalho

MATRÍCULAS ONLINE

DESCONTO PARA MATRÍCULAS ANTECIPADAS*

Planos

Pesquisa

N O S A R A P S O S CU R

O H N A M A T S O S HOS DE TODO

S

uá ão Paulo e Itaq S s, o lh ru a u G em rsos, com aulas u c e d s e õ ç p o + de 50

STRICTO SENSU • Doutorado e Mestrado em Odontologia

• Mestrado em Análise Geoambiental

• Mestrado em Enfermagem

• Gestão Aeroportuária • Gestão de Operações Logísticas • Cadeia de Fornecimento – Supply Chain

• Gestão de Pequenos Negócios • Gestão de Pessoas • Gestão Pública

• Logística e Modais de Transportes • Negócios Internacionais • Direito Imobiliário e Registral

• • • • •

• • • • • • • • • • • •

• • • • • •

MBA • • • •

Administração em Marketing Consultoria Empresarial Controladoria e Finanças Engenharia da Qualidade e Produtividade

ESPECIALIZAÇÃO • Auditoria em Demonstrações Contábeis • Gerenciamento de Projetos com ênfase nas Práticas do PMI • Gestão de Departamento Pessoal e Legislação Trabalhista • Sistema de Gestão Integrada • Treinamento e Desenvolvimento • Gestão Estratégica em Eventos • Direito Ambiental • Direito do Trabalho e Previdenciário • Direito Processual • Comunicação Organizacional • Gestão e Produção de TV

LEIA O QR CODE PARA MAIS INFORMAÇÕES DOS CURSOS DE PÓSGRADUAÇÃO DA UnG

• • • • • •

Psicologia Cognitivo-Comportamental Psicopedagogia Docência no Ensino Superior Docência na Saúde Educação Especial com ênfase na Educação Inclusiva Saúde Pública com ênfase na Estratégia da Saúde na Família Biologia Molecular Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva Nutrição Clínica Vigilância Sanitária Gastronomia Brasileira

www.ung.br

Gestão da Qualidade em Saúde Enfermagem do Trabalho Auditoria em Enfermagem Enfermagem em Terapia Intensiva Enfermagem Obstétrica Urgência e Emergência em Enfermagem Gerenciamento em Enfermagem Gerontologia Análises Clínicas e Toxicológicas Farmácia Clínica e Atenção Farmacêutica Endodontia Cirurgia Bucomaxilofacial

| 11 2475-8300

Implantodontia Ortodontia Imaginologia Fisioterapia Manipulativa Educação Ambiental Impacto Ambiental e Conservação de Recursos Naturais • Engenharia de Segurança do Trabalho • Restauro e Conservação do Patrimônio Arquitetônico • Políticas Sociais na Área da Família: ênfase nas violências

*Desconto não cumulativo, válido para cursos de MBA e especialização e matrículas realizadas até dia 15 de dezembro de 2014.

22


Tá no Ponto! CURTAS Marilene Ferreira

mari@folhadoponto.com.br

EM CRISE?

Joelma e Chimbinha estariam passando por mais um momento de turbulência. Casados há 15 anos, não é a primeira crise que enfrentam. A gota d' água foi o vazamento de fotos do músico em clima de intimidade com uma fã. Depois disso, os comentários de que o casal estaria se separando tomaram cada vez mais força, apesar de não ser nada oficial. Pode ser que seja uma briguinha passageira, como tantas outras.

“Minha Novela”

GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO 2014

Horóscopo

Luana em Alta

Alto Astral-19h, Globo

Touro - 21/04 a 20/05

Sueli avisa a Marcos que de Rafael conta a chantagem de agora em diante será apenas Vitória para Sandra, mas mesmo sua secretária. Aurélia aconassim eles marcam a data do selha Suzana a contar para a casamento. Dr Curi avisa a família o que seu marido fazia Fernando que Cristina não tem com ela. Heitor comenta com direito a casa. Célia pergunta a Afeganistão que contratará um Mário e Gilda se o sócio deles detetive para encontrar seu pai. vai à festa.

ANUNCIE:

Escorpião - 23/10 a 21/11

Converse com as pessoas em quem confia. Coloque em dia os assuntos pendentes.

Mantenha o foco no seu ponto de equilibrio, e não se deixe levar por problemas alheios.

Gêmeos - 21/05 a 20/06

Sagitário - 22/11 a 21/12

Procure tornar sua vida material mais produtiva e organizada. Invista em planejamentos para ter sucesso.

Aproveite o momento para ficar bem e em paz com que você ama. Curta ao máximo essa fase.

Câncer - 21/06 a 21/07

Capricórnio - 22/12 a 20/01

Momento para refletir sobre seus valores e expectativas de vida. Pense em si.

As pessoas podem lhe procurar para pedir conselhos devido sua sinceridade nas palavras.

Leão - 22/07 a 22/08

Aquário - 21/01 a 19/02

Haja com equilíbrio emocional para lidar com assuntos complexos e problemas.

Procure promover iniciativas de qualidade, prezando pela qualidade das informações. Peixes - 20/02 a 20/03

Virgem - 23/08 a 22/09

Império -21h, Globo Vicente volta para o restaurante e agradece Felipe pela ajuda. Maria Marta pede que José Pedro deixe Danielle. João Lucas afirma a Du que cumprirá a promessa que fez ao pai quando ganhou seu diamante. Amanda se insinua para José Pedro.

4574 1211

Geremy Batins

Procure se dedicar aos seus empreendimentos, planejando ações cuidadosamente.

Controle seu lado impulsivo e aja de forma racional.

Próximas emoções...

23

Libra - 23/09 a 22/10

Áries - 21/03 a 19/04

Que ninguém se surpreenda caso Luana Piovani venha a dividir a apresentação do “Encontro” com Ana Furtado durante as férias de Fátima Bernardes. O nome da atriz está sendo cotado, inclusive, para comandar a atração nas edições de sábado, previstas para estrear no ano que vem. Mas ela não é uma unanimidade. Embora Luana seja frequentadora do assíduo do sofá da Fátima, muita gente teme pela língua solta da atriz num programa ao vivo. Esta não seria a primeira experiência de Luana Piovani como apresentadora. Durante três anos ela comandou o programa “Super bonita”, do GNT, além de ter participado do "Saia justa", do mesmo canal. Numa entrevista em fevereiro deste ano ela afirmou que adora a função e se considera muito comunicativa.

Boogie Oogie -18h, Globo

www.folhadoponto.com.br

Em situações de conflito, procure adotar uma postura mais neutra e apaziguadora.

Estimule o autoconhecimento, mas não se feche para contatos com os mais íntimos.

Dois amigos se encontram e conversam: – Tudo bem com você, Luiz? – Tudo, e com você? – Ah, eu estou num emprego novo. – É mesmo? E como são as coisas por lá? – Você não vai acreditar? Lá tem um monte de mulher dando em cima de mim! – Nossa, que maravilha! E onde é que você trabalha? – No porão de um motel. Enviada por FERNANDO MALDIVO / CUMBICA


24

www.folhadoponto.com.br

GUARULHOS, DE 11 A 17 DE DEZEMBRO DE 2014

RUA CLAUDINO BARBOSA, 919 - MACEDO - GUARULHOS ( em frente ao Supermercado Lopes ) - Fone: 4574 1211

Profile for JORNAL FOLHA DO PONTO

Edição 271  

Jornal Folha do Ponto - Especial Guarulhos 454 anos - De 11 a 17 de Dezembro de 2014

Edição 271  

Jornal Folha do Ponto - Especial Guarulhos 454 anos - De 11 a 17 de Dezembro de 2014

Advertisement