Issuu on Google+

1


MENSAGEM DO PRESIDENTE 06 MENSAGEM DO DIRETOR EXECUTIVO 08 ÓRGÃOS SOCIAIS PARA O TRIÉNIO 2010-2012 12

01

INFORMAÇÃO CORPORATIVA 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5

02

03

FaCtos & Números 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 2.7

Evolução do Número de Associados Distribuição dos Associados por Volume de Faturação Segmentação Setorial dos Associados Distribuição Geográfica das Empresas Associadas Atribuição de Identifcadores Chave GS1® Verificação de Códigos de Barras GS1® Formação GS1® para Associados

28 29 30 32 34 35 36

Eventos & COMUNICAÇÃO 3.1 3.2 3.3 3.4

04

Projeto Housekeeping 14 Estudo Brand Awareness 19 Projeto “GS1® Mais & Melhor” 20 Formação Interna para os Colaboradores 24 GS1® Portugal Declarada Entidade de Utilidade Pública 26

22ª Global GS1® Healthcare Conference 38 Workshops GS1® Portugal 46 Eventos em Parceria com Associações Empresariais 48 A GS1® Portugal nos Media em 2012 52

Setores 4.1 Retalho & Bens de Consumo 54 4.1.1 Plataforma de Sincronização de Dados Comerciais: Sync PT – Powered by GS1® Portugal 54 4.1.2 Sincronização de Dados Nutricionais: A Qualidade dos Dados ao Serviço da Eficiência 56


4.2 Saúde 57 4.2.1 HUG (Healthcare User Group) GS1® PT 57 4.2.2 Uma Proposta de Valor para a Saúde 59 4.3 Transportes & Logística 62 4.3.1 STILL: Um Guia Internacional para a Etiqueta Logística 62 4.4 Novos Setores 63 4.4.1 Replicar os Benefícios das Normas Globais na Banca 63 4.4.2 Processos Automatizados no Setor dos Materiais de Construção 64

05

Soluções 5.1 Business-to-Business-to-Consumer (B2B2C): O desafio do Comércio Móvel na GS1® Portugal 66 5.2 Sustentabilidade 68 5.2.1 GS1® Portugal na Conferência Anual do Efficient Consumer Response (ECR) Europa 68 5.2.2 Diretor Executivo da GS1® Portugal entrevistado para o Relatório Internacional da Accenture “Sustainable Organizations: The Chief Executive Officer’s Perspective” 69 5.3 Boas Práticas Colaborativas: GS1® Portugal Integra Conceituado Comité Logístico da GS1 Espanha / AECOC 70 5.4 Rastreabilidade de Produtos Frescos: GS1® DataBar – a Nova Geração do Código de Barras 71

06

Normas & Serviços 6.1 Mensagens Electrónicas Comerciais GS1® (GS1® eCom) 72 6.2 Formação GS1® para Associados 73 6.2.1 Projecto Review: Renovar a Formação GS1® 73 6.2.2 Calendário de Formação 2013 74

Agradecimentos Institucionais 76 Empresas que se Associaram em 2012 79


MENSAGEM DO PRESIDENTE ENGยบ PAULO GOMES

4


Consolidar para vencer os desafios do futuro. JUNTOS. As profundas mudanças operadas no seio da GS1® Portugal, ao longo dos últimos três anos, e consolidadas no ano em análise, permitem-nos entrar em 2013 – um ano que se prevê de grandes dificuldades – com grande confiança. Confiança nos Colaboradores, nos processos, sistemas, soluções e na capacidade de resposta aos nossos Associados. Os resultados do Projeto Housekeeping, um projeto de excelência tecnológica e operacional que nos granjeou maior visibilidade a nível nacional e reputação a nível internacional – afinal, foi considerado um Best in Class pela nossa parceira tecnológica, a Microsoft, e um dos cinco business-cases escolhidos a nível Mundial para serem apresentados na Assembleia Geral da GS1®, em maio passado – , começaram a ser evidentes ainda em 2012, o ano sobre o qual versa este Relatório de Atividades. Desde logo, porque o redesenho organizacional, que incluiu uma intensa reengenharia de processos de negócio e uma nova arquitetura de sistemas de informação, transversais a toda a estrutura da GS1 Portugal, traduziu-se rapidamente numa significativa melhoria na análise de informação de gestão e na segurança da tomada de decisões.

cação e Codificação de Produtos), com o mesmo desígnio de desenvolver, adotar e implementar normas globais que revolucionam a forma de fazer negócios. Atualmente, encontramo-nos integrados numa organização global, neutra, multissetorial e sem fins lucrativos, com sede em Bruxelas, com mais de 110 Organizações-Membro e 2 milhões de empresas associadas em 150 países. E, apesar desta diversidade de línguas e culturas, continua a ser uma Associação que fala a uma só voz, com uma só linguagem. A Linguagem Global dos Negócios.

Cumprido este processo de renovação e modernização, iniciado em 2010, conseguimos reforçar aquele que era o nosso princípio programático de base: garantir uma maior eficiência na interação e na gestão do relacionamento com os clientes e com as mais de 7 mil empresas nossas associadas, proporcionando um serviço de elevado valor aos Associados e ao País. Em Portugal, o nosso percurso começou em 1985, com 11 associados e uma proposta de valor decisiva para o desenvolvimento de um conceito de retalho que nascia no nosso país, a grande superfície. Vinte e sete anos mais tarde, as nossas soluções e os “nossos códigos de barras” diversificaram-se, sofisticaram-se e globalizaram-se, servindo, atualmente, como facilitadores dos processos de negócio em mais de 25 setores de atividade. Esta abrangência setorial é, de facto, impressionante e um motivo de grande orgulho para todos nós. Ao mesmo tempo, as soluções tremendamente inovadoras que têm vindo a ser testadas e implementadas, como o GS1 MobileCom ou o GS1 Source que decorrem de uma visão crescentemente B2B2C (Business-to-Business-to-Consumer), têm ajudado a responder – de forma credível, segura e sustentável – aos anseios dos consumidores. Promover a eficiência dos negócios, a visibilidade das cadeias de valor e a segurança dos consumidores. A matriz da GS1 Portugal mantém-se idêntica ao que era na génese da GS1 Portugal (CODIPOR – Associação Portuguesa de Identifi5


MENSAGEM DO DIRETOR EXECUTIVO ENGº João de Castro Guimarães

6


2012. Consolidação nacional. Reconhecimento internacional Consolidação nacional, reconhecimento internacional. 2012 foi um ano de grandes e significativas conquistas para a GS1® Portugal, um período em que: (i) começaram a ser visíveis – e alvo de reconhecimento nacional e internacional – os resultados de um projeto ambicioso e estruturante iniciado dois anos antes, o Projeto Housekeeping; (ii) a GS1 Portugal reuniu, pela primeira vez em Lisboa, na 22.ª Global GS1 Healthcare Conference, mais de duas centenas e meia de especialistas e reguladores da Saúde, para discutir a adoção de Normas (Standards) Globais num setor transversal a toda a sociedade e agora nuclear para a atividade da nossa organização; (iii) criou o Healthcare User Group (HUG), sentando pela primeira vez à mesma mesa os mais diversos atores de toda a cadeia de valor da Saúde em Portugal; (iv) promoveu, desenvolveu e implementou uma diversidade de projetos fundamentais para a vida dos seus mais de sete mil Associados, respetivas comunidades, cujos processos de implementação e resultados apresentamos neste Relatório de Atividades.

O Projeto Housekeeping Este é um dos projetos-bandeira da equipa de gestão que assumiu funções em 2010. Desenvolvido entre setembro de 2010 e dezembro de 2011, entrou em pleno no princípio do ano e será objeto de detalhe nestas páginas. Maior eficiência na interação e na gestão do relacionamento com os Associados, bem como um aumento significativo da eficiência dos processos internos de gestão por via de uma total integração dos módulos da arquitetura dos sistemas de informação foram alguns dos resultados quase imediatos do Housekeeping e um dos motivos para que este projeto viesse a ser considerado um Business Case pela Microsoft. O Projeto Housekeeping foi, além disso, um dos cinco case studies “inspiradores” escolhidos pela GS1 – no âmbito da iniciativa “BE A WINNER, Submit an inspiring Business Case and present it at the GA 2012” – para serem apresentados perante os delegados dos 112 países presentes na Assembleia-Geral da organização. A reunião magna da GS1 decorreu na cidade de Cartagena das Índias, Colômbia, em maio.

22ª Global GS1® Healthcare Conference: Uma Cura Global para a Saúde A realização em Lisboa de um dos grandes acontecimentos do mundo GS1, a 22ª Global GS1 Healthcare Conference, de 23 a 25 de outubro passado, demonstra a importância crescente deste setor na atividade da GS1 Portugal. Ao todo, foram mais de 250 os líderes da Saúde de 45 países, entre laboratórios, produtores, distribuidores, hospitais, associações, universidades e entidades reguladoras, a mar-

car presença em Lisboa para debater os mais recentes desenvolvimentos na otimização da cadeia de valor que afeta a segurança do paciente – desde o princípio ativo à cabeceira do paciente – e a sua própria eficiência. Um dos momentos marcantes da 22ª Global GS1 Healthcare Conference passou pela apresentação, pela partner da McKinsey & Co., Katy George, do relatório “Strength in unity: The promise of global standards in healthcare”, um estudo internacional que destaca os benefícios que decorrem da adoção de um Standard (Norma) único e global na Saúde. Sendo o primeiro do género a quantificar os benefícios de uma Norma única nas cadeias de valor da Saúde, este documento resulta de uma extensa análise e sistematização de diversas entrevistas a mais de 80 líderes mundiais do setor e de 25 estudos de caso. Os conferencistas foram ainda brindados com a presença do Professor Hélder Mota Filipe, vice-presidente do INFARMED que, em representação do Presidente do INFARMED e do Ministro da Saúde, garantiu que “o Ministério da Saúde está empenhado na eficiência do setor e na segurança do Paciente”, tendo como objetivo a sustentabilidade do Sistema Nacional de Saúde; mas também com a presença e as sábias palavras do Professor Augusto Mateus, antigo Ministro da Economia, que encerrou os trabalhos com uma apresentação cirúrgica sobre o estado da Saúde em Portugal, não deixando de apontar caminhos a seguir sobre as formas de criar valor neste setor tão essencial ao bem-estar das populações.

7


O lançamento do Healthcare User Group A criação do Healthcare User Group ou HUG GS1 PT (em português, abraço), a 2 de março do ano passado, afigurou-se um passo essencial na consolidação da Saúde enquanto setor nuclear na atividade da GS1® Portugal. Por outro lado, permitiu juntar pela primeira vez “à mesma mesa”, Entidades Governamentais, Indústria Farmacêutica, Associações do Setor e Grupos de Saúde Hospitalar. Um total de 70 entidades e 180 profissionais de saúde. O lançamento do HUG GS1 PT, durante um pequeno-almoço no Hotel Ritz Four Seasons, em Lisboa, que contou com a presença de Ulrike Kreysa, Vice-Presidente da GS1 Healthcare e primeira responsável pelo setor de Saúde nesta Organização, teve por objetivo reunir os diversos Stakeholders da Saúde, para que, em conjunto, fossem encontradas soluções normalizadas e globais mais eficientes para os seus operadores e mais seguras para os Pacientes. E, desta forma, garantir os Cinco Direitos Fundamentais do Paciente: (i) o Paciente certo; (ii) com o medicamento correto; (iii) administrado na dose adequada; (iv) pela via apropriada; (v) no momento exato.

A plataforma Sync PT Encarada pela atual Direção como um dos projetos estruturantes de toda a atividade da GS1 Portugal, a Plataforma Sync PT, concluída a fase de ensaios e de certificação da Data Pool com três das maiores insígnias do retalho e duas de produtores, deu mais um passo importante 8

em 2012, encontrando-se neste momento em condições para ser implementada. Assente na sincronização em tempo real de bases de dados-mestre que contêm informação comercial – e tendo na sua génese a Norma GS1® GDSN (Global Data Synchronization Network), que permite a existência da Rede Global de Sincronização de Dados, que interliga parceiros comerciais de todo o mundo através de uma rede de 29 Data Pools certificadas – a Plataforma Sync PT vai permitir a partilha normalizada de dados comerciais, com vista a (i) reduzir as ruturas de stocks nos lineares do ponto de venda; (ii) evitar o transporte em vazio de camiões por falta de uma informação integrada; (iii) diminuir o erro na classificação e na inserção de dados no sistema sobre os produtos, assegurando ganhos de eficiência claros na gestão de stocks; (iv) assegurar o acesso a informação em todo o mundo, facilitando o aprovisionamento. No âmbito desta Rede Global devo ainda destacar mais um passo no desenvolvimento do PortFIR (Portal de Informação Alimentar Português), com a assinatura, em novembro de 2012, do Memorando de Entendimento relativo à gestão de dados nutricionais entre a GS1 Portugal, o Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, I.P. (INSA) e a European Food Information Resource (EuroFIR). Esta parceria tripartida, com uma validade de cinco anos, visa promover a integração e a partilha dos dados nutricionais dos alimentos e a segurança alimentar a nível europeu – falamos de uma Data Pool global que já contém dados de 10 milhões de itens. Todo o processo tem início já em 2013, com o desenvolvimento de um projeto-piloto.

Renovação da Formação DA GS1 Portugal A renovação da Formação GS1® foi outra das áreas em foco em 2012. Renovação de modelos, de conteúdos programáticos e da própria forma de ministrar as ações. Em parceria com a Teamview, a GS1 Portugal liderou o Review, um projeto de otimização da Formação GS1 assente em quatro fases: Boas Práticas, Satisfação dos Formandos, Modelo de Análise e Plano de Ação. Este conjunto de medidas permitiu uma reformulação integral do leque formativo, sendo criadas “soluções à medida” e quatro novas ações de formação, muito focadas nas potencialidades do Sistema GS1.

Projeto “GS1 Mais & Melhor” Envolver. Estabelecer. Reforçar. São estes os princípios norteadores do “GS1 Mais & Melhor”, um ambicioso projeto de otimização da comunicação GS1 (Interna e Externa) iniciado em 2011 e com resultados já visíveis em 2012. A restruturação do website, a revista Código 560 e a renovada e-Newsletter, lançados com um grafismo moderno e apelativo e conteúdos editoriais de maior relevância e atualidade, são


exemplos de uma nova relação de coerência e integração com os associados e demais stakeholders. Sublinho ainda o facto de este ser um processo colaborativo e inclusivo, na medida em que, ao longo das suas três fases, tem contado com a opinião e as sugestões – essencialmente, inquéritos online – de Colaboradores, Órgãos Sociais e outros Stakeholders da GS1 Portugal. Após mais um período de intensa atividade, neste caso o ano de 2012, o compromisso com os nossos associados mantém-se igual àquele que consta do programa de gestão que apresentámos em 2010: melhorar a visibilidade e a eficiência das suas cadeias de valor e dos seus negócios. Contudo, sublinho, este é um desígnio que não teria sido possível sem o entusiasmado empenho de todos: Associados, Parceiros, Colaboradores, Direção e restantes Órgãos Sociais. Cumprindo a GS1® internacional, em 2013, os seus quarenta anos de existência, esperamos que as ações – e respetivo balanço – descritas nas próximas páginas sejam uma fonte de inspiração para os tempos difíceis – e desafiantes – que se avizinham.  EQUIPA GS1® Portugal 2012

9


ÓRGÃOS SOCIAIS PARA O TRIÉNIO 2010-2012 Engº Luís Moutinho (Vice-Presidente da Direção, Representante da SONAE), Dr. José Clemente Quinta (Presidente do Conselho Fiscal, Representante da UNIARME), Engº João de Castro Guimarães (Diretor Executivo, Representante da Nestlé Portugal, S.A.) , Engº Paulo Gomes (Presidente da Direção, Representante da Johnson & Johnson, Lda.), Dr. Manuel Sousa Pinto (Membro da Direção, Representante da Sogrape Vinhos, S.A.), Dr. Fernando Ereio (Membro da Direção, Representante da Companhia Portuguesa de Hipermercados, S.A.), Dr. Nuno Pinto de Magalhães (Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Representante da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, S.A.)

10


MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

DIREÇÃO

CONSELHO FISCAL

PRESIDENTE

PRESIDENTE

PRESIDENTE

Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, S.A. Dr. Nuno Francisco Ribeiro Pinto de Magalhães

Johnson & Johnson, Lda Engº Paulo Manuel de Matos Martins Gomes

Uniarme União de Armazenistas de Mercearias, CRL Dr. José Clemente Quinta

SECRETÁRIOS

VICE-PRESIDENTE

VOGAIS

José de Mello Saúde S.G.P.S, S.A. Dr. Rui Assoreira Raposo

Modelo Hipermercados, S.A. Engº Luís Miguel Mesquita Soares Moutinho

Indústrias Lever Portuguesa, S.A. Dr. Pedro Miguel de Frias Torres Curto Simões

VOGAIS Irmãos Vila Nova S.A. Engº Rui Manuel dos Santos Oliveira

Nestlé Portugal, S.A. Engº João Alberto Pimenta de Castro Guimarães

Danone Portugal, S.A. Dr. Ludovic Reysset

Companhia Portuguesa de Hipermercados, S.A. Dr. Fernando Joaquim da Costa Ereio

Sogrape Vinhos, S.A. Dr. Manuel Sousa Pinto

11


01 INFORMAÇÃO CORPORATIVA Redesenhar a GS1® Portugal 1.1 Projeto Housekeeping Mais Eficiência, Eficácia e Proximidade ao Associado

Foi com este objetivo que a GS1® Portugal lançou em 2009 o projeto Housekeeping, um projeto de restruturação organizacional que introduz na Associação um modelo integrado de excelência, virado para o Utilizador. Este projeto, conduzido em colaboração com a Leadership Business Consulting, assentou em três grandes eixos de intervenção: • Reengenharia de Processos de Negócio: incluiu a identificação dos processos-chave da GS1 Portugal, tendo como princípios orientadores a eficiência, a eficácia e a qualidade dos serviços prestados ao Associado. Esta análise deu origem a um Manual Interativo de Processos (MIP), onde estão caracterizados os principais fluxos de processos que, no contexto dos Sistemas de Informação, têm impacto direto na eficiência e na qualidade desses serviços. • Reestruturação Organizacional: abrangeu a modernização da GS1 Portugal no contexto da organização das Pessoas e funções. Para isso, foi feito um forte investimento na formação e no desenvolvimento dos recursos humanos e estabeleceu-se uma cultura de alta performance e de resposta rápida e eficaz às necessidades dos cerca de 7000 Associados da GS1 Portugal. • Redesenho da Arquitetura de Sistemas de Informação: baseou-se na gestão automatizada da informação dos Associados, através da implementação de um Customer Relationship Management (CRM) da Microsoft Dynamics, que se tornou o núcleo central dos Sistemas de Informação da GS1 Portugal. Este software está ligado a um Sistema de Reporting e de Numeração; uma Intranet (com um espaço dedicado à Gestão Documental); aplicações para Faturação; uma Área Financeira/ Contabilidade; uma plataforma nacional de Sincronização de Dados (Sync PT – Powered by GS1® Portugal) e uma área reservada para o Associado no novo website da GS1 Portugal.

12


RESULTADOS:

ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Customer Care Aplicação Financeira e Contabilidade

Intranet + Gestão Documental

Aplicação Faturação

Sync PT

CRM Reporting

E2E

DataDriver

DataPool

Gepir

Numeração Website Serviços: Área Reservada para Associados

Interno

Externo

Melhor conhecimento do Associado • Melhor e mais rápido conhecimento do Associado • Melhores insights e inovação Consultative Selling • Focus no Associado • Perspetiva de consultoria e valor acrescentado nos produtos e serviços Customer Intimacy • Capacidade para desenvolver soluções à medida ( direct mailing, campanhas, etc.) • Focus e atração de setores novos e estratégicos

Em 2012 o projeto Housekeeping ficou concluído.

EFICIÊNCIA OPERACIONAL

Os resultados alcançados através da execução dos três eixos de intervenção foram bastante positivos, permitindo uma maior eficiência, eficácia e qualidade dos processos de negócio e dos serviços prestados, a modernização da GS1 Portugal aliada a uma cultura de alta performance e a consolidação de uma maior proximidade ao Associado.

Novo Layout Organizacional • Nova cultura • Focus na performance • Focus no valor acrescentado das atividades Processos Clean • Processos-chave mais eficientes • Implementação de todos os métodos de pagamento disponíveis no mercado Qualidade dos Dados • Dados confiáveis • Limpeza de 45 por cento da informação contida na base de dados Melhor Performance 2012 • Aumento do número de Associados com Fatura Eletrónica: 0 a 1350 • Redução PMR: 7 por cento 13


01 INFORMAÇÃO CORPORATIVA 1.1 Projeto Housekeeping Um dos cinco casos de estudo mais inspiradores do mundo GS1® Os bons resultados alcançados através da implementação do Projeto Housekeeping levaram a GS1® Portugal a participar na iniciativa “BE A WINNER - Submit an inspiring Business Case and present it at the GA 2012”, lançada pela GS1 a todas as 112 Organizações Membro da GS1, em fevereiro de 2012, com o objetivo de selecionar os casos de estudo mais inspiradores do mundo GS1 e apresentá-los na Assembleia Geral da GS1, que decorreu em maio na Colômbia. Em março foram divulgados os resultados: o Projeto Housekeeping estava entre os cinco casos de estudo “mais inspiradores” do Mundo GS1 e, por isso, seria levado à Assembleia Geral e apresentado numa brochura internacional da GS1, assim como no Annual Report 2011-2012.

Success Stories from around the World 2012 Na brochura internacional, intitulada “GS1 Member Organisations in Action: Success Stories from around the World 2012”, a GS1 considerou exemplar a modernização proporcionada pelo Projeto Housekeeping, o qual foi apelidado como um “caso inspirador e de sucesso”. Nesta brochura, dedicada aos cinco melhores projetos do mundo GS1 e que constituem uma inspiração para todas as Organizações Membro da GS1, o Projeto Housekeeping foi o único projeto de âmbito interno a ser divulgado na referida brochura, que revelou ainda os casos de sucesso conduzidos pela GS1 Brasil, GS1 Holanda, GS1 Alemanha e GS1 Itália & GS1 Hong Kong.

Successful Business Case Award A 23 de maio, penúltimo dia da Assembleia Geral da GS1 em Cartagena das Índias, na Colômbia, a GS1 Portugal apresentou o Projeto Housekeeping a mais de 100 países e viu este caso ser premiado. “Successful Business Case Award” é o nome 14

do galardão que a GS1 Portugal recebeu, o primeiro no âmbito de projetos inspiradores e inovadores desde que a Associação foi criada, em 1985. Este reconhecimento internacional foi ainda elogiado pelo Diretor de Marketing da GS1 Internacional, Patrick Vanlombeek, que afirmou: “Todos os anos convidamos as Organizações-Membro da GS1® a apresentarem os seus Inspiring Business Cases, para que sejam uma fonte de inspiração, quer para outras Organizações Membro, quer para os Utilizadores. João Guimarães, CEO da GS1 Portugal apresentou um extraordinário caso que demonstra como a GS1 Portugal se transformou de uma organização virada para dentro, numa outra que se dedica a fornecer o melhor do Sistema GS1 às empresas associadas. É um excelente exemplo da forma como nos mantemos motivados: garantir que tudo o que fazemos entrega as respostas mais eficientes às necessidades reais do negócio. Toda a comunidade GS1 em Portugal pode estar muito orgulhosa deste merecido prémio!“


JOテグ DE CASTRO GUIMARテウS Diretor Executivo da GS1ツョ Portugal Patrick Vanlombeek Diretor de Marketing da GS1ツョ

15


O Projeto Housekeeping nos Media Ao longo de 2012 o Projecto Housekeeping foi destaque na comunicação social, com maior impacto na televisão e na rádio.

16

“Prémio recebido na Assembleia Geral GS1 l Colômbia” Económico TV (1ª Hora), 13.05.2012

“GS1 Portugal na Colômbia” TSF | Negócios & Empresas (1ª edição), 22.05.2012

“Projecto nacional de Housekeeping da GS1 Portugal considerado um case-study de sucesso” Hipersuper, 24.05.2012

Comentário do Sr. Prof. Marcelo Rebelo de Sousa, durante a sua intervenção no Jornal das Oito – TVI, 2.12.2012


01 INFORMAÇÃO CORPORATIVA 1.2 Estudo Brand Awareness GS1®: uma Marca “credível” e com notoriedade Em 2012 a GS1® Portugal realizou, pela primeira vez, um estudo de avaliação da notoriedade da Marca GS1® – o Brand Awareness, junto de StakeHolders e Associados A sua realização no contexto nacional permitiu medir não só o índice de notoriedade da Marca GS1, mas também a satisfação global com a GS1, a imagem, os atributos e os benefícios da Marca e o reconhecimento das áreas de atuação da GS1 Portugal. Para o desenvolvimento deste estudo foram realizadas 254 entrevistas telefónicas pela empresa de estudos de mercado TNS, entre 27 de agosto e 4 de outubro. A maioria das entrevistas foi conduzida junto de empresas de pequena e média dimensão (82 por cento das entrevistas) e de empresas associadas da GS1 Portugal (86 por cento das entrevistas). Dos entrevistados, cerca de 59 por cento eram gestores operacionais e 41 por cento gestores seniores. As conclusões revelam uma Notoriedade da Marca GS1 (GS1/CODIPOR) de 87 por cento, sendo o serviço “Codificação/Identificação de produtos” o mais reconhecido pelos inquiridos (90 por cento das respostas). O estudo permite ainda concluir que a GS1 é uma marca “credível” (média concordância de 8,8 numa escala de 1 a 10) e que os inquiridos estão satisfeitos com a mesma (média de satisfação de 7,8 numa escala de 1 a 10).

17


01 INFORMAÇÃO CORPORATIVA 1.3 Projeto “GS1® Mais & Melhor” Otimizar a comunicação da GS1® Portugal Em 2011 a GS1® Portugal iniciou um projeto de melhoria da sua comunicação externa, intitulado “GS1 Mais & Melhor”. Este projeto, inspirado num modelo de comunicação interna da Nestlé Portugal, tem como objetivo alinhar todos os canais de comunicação da Associação, de forma integrada e coerente, no sentido de proporcionar aos Associados e Stakeholders informação relevante e de qualidade. O alinhamento abrange quatro áreas distintas – canais, conteúdos, grafismo e notoriedade – e obedece a um modelo de trabalho constituído por três fases: 1) Envolver, 2) Estabelecer, 3) Reforçar.

18


ESTABELECER 2012/2013 ALINHAMENTO/COERÊNCIA/ INTEGRAÇÃO

ALINHAMENTO/COERÊNCIA/ INTEGRAÇÃO

ALINHAMENTO/COERÊNCIA/ INTEGRAÇÃO

• Re-avaliação dos serviços de Clipping Criação do Comité Editorial • Restruturação dos Canais de Comunicação - Endereço de comunicação (comunicags1) - e-Newsletter - Website - Intranet - LCD - Expositores - Revista “GS1 Magazine” para “Código 560” - Catálogo de Formação

• Simplificação da linguagem em todos os canais de comunicação • Análise crítica dos canais de comunicação através de questionários online • Medidas corretivas: proposta, aprovação e implementação • Teste e análise: Redes Sociais (Facebook, Twitter, Linkedin) • Lançamento de um Centro de Documentação • Segmentação de Skateholders de acordo com a Arquitetura da Marca GS1®

• Preparação do caso de Estudo “ Comunicação 360º” • Versão IPad: Website e Revista • Televisão Corporativa - Análise de Orçamento + ROI • Revisitar e melhorar o Projeto “GS1 Mais & Melhor”

ENVOLVER 2012/2013

REFORÇAR 2013/2014

19


Envolver A primeira fase do projeto “GS1 Mais & Melhor” foi desenvolvida em 2011 e 2012, através da identificação e do envolvimento das audiências da GS1 Portugal. Para concretizar esta tarefa, foram criados novos canais de comunicação (uma conta de e-mail exclusiva para a comunicação da GS1 Portugal – comunicags1@gspt.org – e uma Intranet) e restruturados os canais de comunicação existentes (e.Newsletter mensal, website e revista da GS1 Portugal). No âmbito desta nova cultura de renovação e melhoria permanentes, foi também adquirida uma televisão interna e suportes de comunicação, para divulgação de informações úteis aos Utilizadores que visitam as instalações da GS1 Portugal. Estabelecer Esta é a atual fase do projeto “GS1 Mais & Melhor”, que se irá estender por 2013. Estabelecer pressupõe fixar novos canais e novas formas de comunicação, baseados na qualidade e na fácil utilização e compreensão pela audiência. O lançamento desta fase ocorreu em 2012, com o desenvolvimento de um plano de simplificação da linguagem utilizada nos canais de comunicação da GS1 Portugal. Essa simplificação incluiu, por exemplo, a eliminação de estrangeirismos e a criação de uma rúbrica fixa na revista Código 560 dedicada à explicação de Normas, Soluções e Serviços da GS1. Estabelecer a comunicação da GS1 Portugal implica também compreender a perceção que a audiência tem sobre os canais de comunicação da Associação e identificar potenciais melhorias. Para responder a esta necessidade, foram realizados questionários online a três das audiências da GS1 Portugal: Colaboradores, Órgãos Sociais e Stakeholders. Aliada a esta avaliação, foi desenvolvida uma segmentação de Stakeholders de acordo com a Arquitetura da Marca GS1. Desta forma, tornou-se possível comunicar mais e melhor com os Stakeholders, de acordo com o seu âmbito de interesse. Nesta fase destaca-se ainda a conceção de um plano de comunicação para as redes sociais onde a GS1 Portugal está presente (Facebook, Twitter, Linkedin e YouTube), que será implementado em 2013, e o lançamento de um Centro de Documentação da GS1 Portugal. Este centro, constituído apenas por materiais informativos alusivos à GS1, atingiu já a marca dos 300 documentos, organizados de acordo com a Arquitetura da Marca GS1.

20


Reforçar Reforçar é a terceira fase do projeto “GS1 Mais & Melhor”, sendo o seu núcleo-duro o reforço das oportunidades de comunicar a Marca GS1®. Este objetivo assenta em diversas ações, das quais se destacam a criação de uma versão iPad da revista Código 560 e do website da GS1 Portugal e o desenvolvimento de um canal interno corporativo. A implementação destas ações será conduzida no final de 2013 e em 2014.

21


01 INFORMAÇÃO CORPORATIVA 1.4 Formação Interna para os Colaboradores Formar uma equipa de excelência para um melhor serviço ao Associado Na continuidade do Projeto Housekeeping, orientado para a introdução de um modelo integrado de excelência, virado para os Associados, na GS1® Portugal, a formação interna dos recursos humanos em 2012 centrou-se em 3 áreas fundamentais: Coaching e Liderança; Desenvolvimento de Performance Comercial e de Serviço ao Associado e Formação de Formadores da GS1 Portugal.

Coaching e Liderança Para tornar a equipa de colaboradores da GS1 Portugal coesa e muito motivada, foi iniciado um projeto de Coaching e Liderança no qual participaram os responsáveis dos departamentos da GS1 Portugal. O projeto, baseado no desenvolvimento de competências de liderança, contou com a colaboração da empresa Conceito O2 e teve como primeira fase a identificação dos pontos fortes e das áreas a desenvolver em cada um dos participantes. Com esse conhecimento, deu-se início à segunda fase: a definição de um plano de desenvolvimento de liderança, assente em coaching individual, workshops e nas melhores práticas de gestão interna. O objetivo foi criar uma matriz cultural e de liderança comum nas primeiras linhas da GS1 Portugal, fomentando a comunicação e colaboração no seio da equipa e promovendo a evolução para uma equipa de alta performance.

Desenvolvimento de Performance Comercial e de Serviço ao Associado A aposta no Desenvolvimento de Performance Comercial e Serviço ao Associado nasceu da vontade de promover a eficiência, a eficácia e o nível de serviço comercial na relação com cada um dos nossos Associados. Em conjunto com o Instituto de Negociação e Vendas (INV), foi desenvolvido em 22


2012 um Referencial de Ação Comercial que define a matriz da relação com as empresas portuguesas e inclui alguns requisitos desejáveis para cada patamar de responsabilidade funcional e comercial da sua equipa. Em 2013 será dada continuidade a este trabalho, com a realização de ações formativas em sala e on job destinadas a cada um dos colaboradores que desempenham funções touch points com os Associados.

Formação de Formadores da GS1 Portugal

FORMADORES GS1® DA ESQUERDA PARA A DIREITA

Luis Peixoto Marcos Carreira Leonor Vale Artur Andrade Silvério Paixão Nuno Miranda Susana Duarte João Picoito Filipe Esteves

A terceira área de trabalho do processo de formação interna da GS1 Portugal abrangeu a equipa de formadores especializados da Associação. A Formação de Formadores da GS1 Portugal consiste na formação e treino dos formadores sobre metodologias pedagógicas a utilizar nas ações de formação da GS1 Portugal. Com a colaboração da Teamview, foram selecionadas as metodologias pedagógicas mais adequadas aos objetivos das nossas Ações de Formação e identificados os pontos de melhoria de cada formador a esse nível. Este desenvolvimento de competências e metodologias pedagógicas reflete-se também no redesenho da oferta formativa da GS1 Portugal de 2013 (saiba mais na página 71). Em 2012 o projeto Housekeeping ficou concluído. Os resultados alcançados através da execução dos três eixos de intervenção foram bastante positivos, permitindo uma maior eficiência, eficácia e qualidade dos processos de negócio e dos serviços prestados, a modernização da GS1 Portugal aliada a uma cultura de alta performance e a consolidação de uma maior proximidade ao Associado. 23


01 INFORMAÇÃO CORPORATIVA 1.5 GS1® Portugal declarada Entidade de Utilidade Pública A GS1® Portugal – CODIPOR (Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos) foi, a 16 de janeiro de 2013, declarada entidade de Utilidade Pública pela Presidência do Conselho de Ministros. Na origem da deliberação, publicada em Diário da República, estão os relevantes e continuados serviços prestados pela GS1 Portugal à comunidade em geral. A Associação, criada em 1985, apresentou a sua candidatura ao estatuto em 2012. A declaração de entidade de Utilidade Pública surgiu no início deste ano, através do Despacho 831/2013, nos seguintes moldes: “A CODIPOR — Associação Portuguesa de Identificação de Produtos, pessoa coletiva de direito privado n.° 501651659, com sede em Lisboa, vem prestando, desde 26.11.1985, relevantes e continuados serviços à comunidade em geral, no tocante à inovação e ao desenvolvimento económico de múltiplos setores de atividade como, por exemplo, o alimentar, o retalho, construção, têxteis, logística e saúde, através da implementação e gestão de Normas e Boas Práticas de Gestão com base na Identificação, Captura Automática e Partilha de Dados Comerciais que fazem parte do Sistema de Normas GS1 (Global Standards One). É membro da GS1 (internacional), sediada em Bruxelas, com uma estrutura profissionalizada que desenvolve standards inovadores e partilha boas práticas de gestão de negócios com mais de 150 países onde está presente. a entidade licenciada por aquela entidade internacional para implementar e gerir a nível nacional o Sistema de Normas Comerciais GS1. Coopera com as mais diversas entidades e com a Administração Pública, nomeadamente a Direção-Geral das Atividades Económicas e o Instituto Nacional de Saúde, entre outros, na prossecução dos seus fins.”

24


25


02 FACTOS & NÚMEROS 2012 2.1 EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE ASSOCIADOS EVOLUÇÃO DAS ADESÕES E DEMISSÕES

NÚMERO de Empresas Associadas

8000 7000 6000 5000 4000 3000 2000 1000 0

ano

2009

2010

2011

2012

6337

6651

6838

7013

total novas empresas associadas

470

464

496

782

TOTAL ASSOCIADOS DEMITIDOS

132

150

309

607

total empresas associadas

26


02 FACTOS & NÚMEROS

ESCALÕES DE FATURAÇÃO 2011 2012

2012 2.2 distribuição dos associados por volume de FATURAÇÃO

1º Escalão

Volume de faturação ≤ 200.000€

2º Escalão

Volume de faturação > 200.00€; ≤ 1.000.000

3º Escalão

Volume de faturação >1.000.000€; ≤ 7.000.000€

4º Escalão

Volume de faturação >7.000.000€; ≤ 40.000.000€

5º Escalão

Volume de faturação > 40.000.000€

3500 50%

3000

45% 40%

2500 2000

30% 25%

1500

20%

1000

15% 10%

500

5%

0

0% 2011 2012

2011 2012

2011 2012

Análise da Distribuição DOS ASSOCIADOS por Volume de Faturação A análise da distribuição dos associados por Volume de Faturação permite concluir que: • Em comparação com 2011, a distribuição dos Associados nos três escalões de quotização mais elevados (3º, 4º e 5º escalões) mantém-se estável em 2012.

2011 2012

NÚMERO de Empresas Associadas (%)

NÚMERO de Empresas Associadas

35%

2011 2012

• A distribuição das Empresas Associadas nos dois escalões de quotização mais baixos (1º e 2º escalões) regista variações: > A percentagem de empresas que integram o escalão de quotização mais baixo (≤200.000€) aumentou 4% em 2012 > A percentagem de empresas que integram o segundo escalão de quotização mais baixo (>200.000€, ≤1.000.000€) registou um decréscimo de 3% relativamente a 2011

27


02 FACTOS & NÚMEROS 2012 2.3 SEGMENTAÇÃO SETORIAL DOS ASSOCIADOS 2.3.1 SETORES DE ATIVIDADE ECONÓMICA (CAE)

2938 Setor Secundário

961 Setores de Atividade

7013 Empresas

2.3.2 SEGMENTAÇÃO POR SETOR DE NEGÓCIO 3114 Setor Terceário 2809 Distribuidores 667

558 Serviços

Setor de Negócio

7013 Empresas

2142

3646 Produtores 1081

2565

28


2.3.3 SEGMENTAÇÃO DOS ASSOCIADOS POR TIPO DE NEGÓCIO

98 Eletrónica e Consumo

266 Têxtil

91 Saúde

283 Químicos

76 Transportes e Logística

523 DIY, (Bricolage e Construção)

Tipo de Negócio

7013 Empresas

62 Outros

1905 Retalho

40 Automóvel 3669 (FAST MOVING COMSUMER GOODS)

11

99

1147

88

Análise da Segmentação POR TIPO DE NEGÓCIO Numa perspetiva por Tipo de Negócio, destacam-se dois segmentos de Associados: Retalho (27,2%) e Fast Moving Consumer Goods (52,3%). Neste último segmento têm relevância quase equivalente a área de Produtos Frescos (Hortofrutícolas, Cárnicos, Peixaria), com 32,6%, e a Mercearia Alimentar, com 31,2%, logo seguida da área de Bebidas (24,7%).

1197

FMCG

(FAST MOVING COMSUMER GOODS) 52,3 %

3669 Empresas

223

904

29


02 FACTOS & NÚMEROS 2012 2.4 DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DAS EMPRESAS ASSOCIADAS TOTAL DE EMPRESAS ASSOCIADAS 7013 ASSOCIADOS ILHAS

ASSOCIADOS PORTUGAL CONTINENTAL

sub total 265 / 3,8%

sub total 6686 / 95,3% 17, 4% N.º Associados:

1241

Litoral Norte

Grande Porto

N.º Associados:

Porto

Interior Norte/Centro Bragança, Vila Real, Guarda, Viseu, Coimbra, Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Pedrógão, Castelo Branco

10, 5% N.º Associados:

739

Litoral Sul Leiria, Santarém, Alcochete, Moita, Montijo, Palmela, Sesimbra

29,7%

Grande Lisboa

N.º Associados:

Lisboa, Setúbal

2 083

Interior Centro/Sul Portalegre, Abrantes, Alcanena, Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Constância, Coruche, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Golegã, Mação, Salvaterra de Magos, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha, Vila Nova de Ourém, Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém, Sines, Évora, Beja

Algarve Faro

13,1%

Ilha do Faial 0,1% 6

N.º Associados:

916

Ilha da Madeira 1,4% 97

7,1% N.º Associados:

498

Ilha do Pico 0,2% 15

Ilha de São Miguel 1,5% 99

Ilha de S.Jorge 0,1% 8

Ilha de Santa Maria 0,0% 1

Ilha de Porto Santo 0,0% 1

ASSOCIADOS FORA DE PORTUGAL sub total 62 / 0,9% Angola 0,6% 41

Espanha 0,1% 4

2,5% N.º Associados:

178

Cabo Verde 0,1% 8

30

Ilha Terceira 0,5% 36

Viana do Castelo, Braga Aveiro, Coimbra

14, 7% 1 031

Ilha da Graciosa 0,0% 2

S.Tomé e Principe 0,0% 1

Moçambique 0,1% 8


02 FACTOS & NÚMEROS 2012 2.4 DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DAS EMPRESAS ASSOCIADAS Numa análise por distribuição geográfica, as Empresas Associadas da GS1® Portugal repartem-se da seguinte forma: · Portugal Continental representa cerca de 95% do total do universo associativo da GS1 Portugal, enquanto que as Ilhas da Madeira e dos Açores representam aproximadamente 4% e cerca de 1% constitui o universo das empresas com o prefixo 560, fora de Portugal. · No Continente Português, a maior concentração de Associados encontra-se na região da Grande Lisboa (Lisboa e Setúbal): cerca de 30%. O Grande Porto concentra quase 15% das Empresas Associadas da GS1 Portugal. · A Região de Portugal Continental que regista um crescimento do número de Associados mais significativo é o Interior Norte/Centro. Em 2011 esta região representava 9% das empresas associadas e em 2012 representa cerca de 13% (o que corresponde a um crescimento de 4%). · O Litoral Norte, que compreende os distritos de Aveiro, Braga, Coimbra e Viana do Castelo, concentra cerca de 18% das Empresas Associadas, enquanto que o Litoral Sul, que agrega os distritos de Leiria e Santarém representa cerca de 11% dos Associados. · Nas Ilhas da Madeira e dos Açores registou-se um crescimento de 2% do número de Empresas Associadas face ao ano de 2011 – nessa altura a percentagem de Empresas Associadas era de 1.6%.

31


02 FACTOS & NÚMEROS 2012 2.5 ATRIBUIÇÃO DE IDENTIFICADORES-CHAVE GS1® Os Identificadores-Chave GS1® são a base do Sistema GS1. Trata-se de códigos numéricos que identificam de forma única, inequívoca e exata a informação comercial ao longo das cadeias de valor, em qualquer setor e em qualquer país. Os Identificadores-Chave GS1 são globais e podem ser utilizados para identificar produtos, serviços, ativos, localizações, entre outros. Estes podem, por exemplo, ser representados em simbologias de Códigos de Barras GS1, que funcionam como transportadores de informação. Alguns dos principais Identificadores-chave GS1 são o Global Trade Item Number (GTIN), direcionado para produtos, e o Global Location Number (GLN), para identificar localizações. Em 2012 registou-se um aumento na atribuição de Códigos de Empresa Portuguesa (CEP’s) e de GTIN 8 em relação a 2011. Pelo contrário, verificou-se um forte decréscimo na atribuição de GLN’s – um código que até 2011 era atribuído a empresas associadas e não associadas da GS1 Portugal e que, em 2012, passou a ser atribuído apenas a Associados. A solicitação de Referências para Produtos de Peso Variável (EAN – PV) também decresceu, tratando-se de uma consequência da gestão mais eficaz destes códigos ao longo dos últimos dois anos, através da introdução de um modelo de custeio e na preparação para a introdução do GS1 DataBar. A emissão do Código Emissor de Vales (CEV) não sofreu alterações.

2012 CEP - Código Empresa Portuguesa (GS1 Company Prefix)

518

CEV - Código Emissor de Vales

36

EPAN-PV - Referências para Produtos Peso Variável

2245

GLN - Global Location Number (Assoc. e não Assoc.)

286

GTIN 8 - Global Item Trade Number 32

86


02 FACTOS & NÚMEROS 2.6 Verificação de Códigos de Barras GS1® GS1® Portugal cria serviço de verificação de Códigos de Barras Em 2012 a GS1® Portugal reforçou o serviço de Verificação de Qualidade de Impressão do Código de Barras GS1®, relativo ao cumprimento das Normas GS1® BarCodes e à identificação e correção de não conformidades – nomeadamente, em termos de software, eficiência da leitura ótica, serviço prestado por casas impressoras e métodos e suportes utilizados para a impressão. O serviço inclui a verificação dos códigos EAN–13, ITF–14, EAN–8 e GS1–128. Desde o ano passado a GS1 Portugal também verifica a qualidade de impressão dos códigos GS1 DataBar e GS1 DataMatrix. Além do relatório de verificação, a GS1 Portugal disponibiliza documentação técnica de suporte à impressão do código de barras e, no caso de existirem não conformidades na impressão, recomendações para a sua resolução. A verificação tem um custo de 30€ + IVA por etiqueta. Durante 2012, a GS1 Portugal ofereceu 10 verificações gratuitas por Associado.

VERIFICAÇÃO DE CÓDIGOS DE BARRAS GS1® EAN - 13 459 EAN 8

46

GS1 - 128 2245 ITF -14 14 GS1 Data Bar

86

33


02 FACTOS & NÚMEROS 2.7 Formação GS1® para Associados Balanço das Ações de Formação 2012

AÇÕES DE FORMAÇÃO

total de ações de formação 25

311

GS1 DataBar – Uma Ferramenta para a Rastreabilidade

3

49

GS1 DataMatrix – Uma Ferramenta para a Rastreabilidade no setor da Saúde

0

0

GS1 EPCglobal/RFID para a Gestão Logística

2

28

GS1 eCommerce

2

26

Linguagens GS1 para Comércio Eletrónico

0

0

Rede Global de Sincronização de Dados GS1

1

10

DESADV Ferramenta de Rastreabilidade

2

23

Fatura Electrónica GS1

6

72

Subtotal

41

519

Formação à Medida

17

173

Workshops e Cafés Temáticos

13

386

TOTAL

71

1078

GS1 BarCodes Introdução

34

total de formandos


35


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.1 22ª Global GS1® Healthcare Conference 3.1.1 Melhorar a eficiência do setor e a segurança do Paciente Entre 23 e 25 de outubro decorreu no hotel Marriott, em Lisboa, o debate internacional sobre Saúde, mais importante do mundo GS1®: a 22ª Global GS1® Healthcare Conference. Foi a primeira vez que esta conferência teve lugar em Portugal – um facto que atesta a importância nuclear que o setor da Saúde tem vindo a assumir para a GS1 Portugal. Esta conferência internacional, organizada entre a GS1 Healthcare e a GS1 Portugal, teve como objetivo debater a eficiência do setor e a segurança do Paciente e analisar os benefícios das Normas Globais para os vários elos da cadeia de abastecimento – desde o princípio ativo ao Paciente. Estiveram presentes 269 conferencistas da Saúde de 45 países do mundo. Entre eles, destacam-se nomes como Katy George, da McKinsey & Company, que apresentou em primeira mão o estudo “Strength in unity: The promise of global standards in Healthcare” – o primeiro estudo quantitativo dos benefícios das Normas Globais no setor da Saúde. 36

Estiveram também presentes representantes da Comissão Europeia, de Entidades Reguladoras (como a US FDA, a NEHTA, da Austrália, e o INFARMED), da Indústria Farmacêutica (como a EFPIA), dos Prestadores de Cuidados de Saúde, da Indústria dos Dispositivos Médicos (como o EUCOMED), do Meio Académico, de Organismos de Normalização (como a HISO – Health Information Standards Organization) e de Associações de Médicos e Pacientes, entre outros. Desta forma, a 22ª Global GS1 Healthcare Conference revelou-se uma plataforma única de conhecimento, debate e partilha de experiências entre os principais Stakeholders nacionais e internacionais do setor da Saúde e uma ponte para a implementação de soluções globais nesta cadeia de valor.


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.1 22ª Global GS1® Healthcare Conference 3.1.2 Temas e Soluções 23 de outubro Normas Globais e Identificação Única de Dispositivos Médicos

Estudo da McKinsey & Company SOBRE STANDARDS GS1® As Normas Globais foram consideradas uma solução eficaz para melhorar este serviço em Portugal. A prova foi dada por Katy George, Partner da McKinsey & Company, que apresentou, em primeira mão, um estudo de quantificação dos benefícios das Normas Globais para o setor da Saúde. “Strength in Unity: The promise of global standards in healthcare” permitiu concluir que a adoção de Normas Globais representa uma oportunidade “win-win” para todos os agentes da cadeia de valor, tanto no âmbito da eficiência do setor, como da segurança do Paciente.

Katy George Partner da McKinsey & Company

A abertura da 22ª Global GS1® Healthcare Conference esteve a cargo do Diretor Executivo da GS1 Portugal, João de Castro Guimarães, que traçou os objetivos deste evento da seguinte forma: “Esperamos um debate intenso para melhorar o setor da Saúde e a segurança do Paciente”. O facto de esta importante conferência internacional se realizar pela primeira vez em Portugal também não foi esquecido. João de Castro Guimarães afirmou que se trata de uma mais-valia para o nosso país, o qual “precisa de soluções no setor da Saúde”. Seguiu-se o Professor Hélder Mota Filipe, Vice-Presidente do INFARMED, que participou na conferência em representação do Ministro da Saúde, Dr. Paulo Macedo. O Professor mostrou-se satisfeito pela realização da conferência em Portugal e afirmou que “o Ministério da Saúde está empenhado na eficiência do setor e na segurança do Paciente”, tendo como objetivo a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde.

37


Identificação Única de Dispositivos Médicos (UDI) A Identificação Única de Dispositivos Médicos (UDI) é um projeto que está a ser desenvolvido pela US Food and Drug Administration em conformidade com as Normas ISO – International Standards Organization. Jay Crowley, Senior Advisor do regulador norte-americano, deu a conhecer a proposta de regulação para o UDI, um método de identificação de dispositivos médicos realizado através de um código único, que inclui o GTIN – Global Trade Item Number do dispositivo. Este ainda referiu que a US Food and Drug Administration pretende aplicar a identificação única e inequívoca tanto na distribuição, como na utilização dos dispositivos.

Jay Crowley Senior Advisor da US Food and Drug Administration

Conclusões Os participantes concluíram que as Normas Globais geram mais eficiência, menos custos e mais segurança para o paciente. Em concreto, as Normas Globais e a Identificação única e inequívoca dos produtos de Saúde garantem: • • • • • • • 38

Menos erros de medicação Mais eficiência e eficácia na recolha de produtos Proteção contra a contrafação Menos inventários e menos custos associados Menos desperdícios por caducidade das datas de validade Menos custos na gestão de dados Maior exatidão nas transações


24 de outubro Contrafação de Medicamentos, Rastreabilidade e Sincronização de Dados

Rastreabilidade e a Diretiva sobre Medicamentos Falsificados, da Comissão Europeia A nova Diretiva da Comissão Europeia sobre Medicamentos Falsificados foi apresentada por Agnès Mathieu, representante da Direção-Geral de Saúde e Consumidores, durante o segundo dia da conferência de saúde da GS1, dedicado à rastreabilidade e à contrafação de produtos. Essa diretiva estabelece novas regras no que diz respeito às características de segurança dos medicamentos prescritos, nomeadamente, a obrigatoriedade de utilização de um identificador único nas embalagens. Desta forma, a Comissão Europeia prevê que se inclua, a partir de 2017, o máximo de informação possível na rotulagem das embalagens dos medicamentos – por exemplo, o número de série, o número de lote, a data de validade, o código de identificação, o número de reembolso nacional, entre outros. Essa inclusão deve ser feita de forma harmonizada, de acordo com Normas Globais.

Partilha normalizada e Qualidade dos Dados A partilha normalizada e a qualidade dos dados no setor da Saúde foram considerados fundamentais para garantir a segurança do Paciente pelos oradores. Espanha, Irlanda e Austrália apresentaram três projetos neste âmbito: um de sincronização normalizada de dados através da Rede Global de Dados GS1 – GS1 GDSN (Espanha) e dois de Mensagens Eletrónicas normalizadas através de GS1 eCommerce (Irlanda e Austrália). Em todos os casos foram alcançadas mais-valias na gestão eficiente dos processos e na segurança do Paciente.

A EFPIA (Federação Europeia das Indústrias e Associações Farmacêuticas), o GIRP (Associação Europeia dos Grossistas Farmacêuticos), o PGEU (Grupo Farmacêutico da União Europeia) e a EAEPC (Associação Europeia de Empresas Farmacêuticas da zona Euro) também se fizeram representar na conferência, sublinhando que estão a desenvolver um European Stakeholder Model (ESM) para ajudar os Stakeholders europeus a cumprir os requisitos legais da diretiva da Comissão Europeia. No centro deste modelo encontra-se o GS1® DataMatrix, o código de barras bidimensional da GS1 específico para o setor da Saúde.

Perguntas aos Especialistas: Os Códigos de Barras à Cabeceira do Paciente A identificação única e inequívoca à cabeceira do Paciente através de códigos de barras abrange não só os medicamentos, mas também os prestadores de serviço e o Paciente. O Hospital Albert Einstein, no Brasil, foi um dos casos de sucesso apresentados no âmbito da utilização de códigos de barras para identificar medicamentos, prestadores de serviço e pacientes de forma única e inequívoca. O código utilizado é o GS1 DataMatrix, que permite fazer a rastreabilidade dos processos de administração de medicamentos, evitando os erros que prejudicam o Paciente.

Agnès Mathieu Membro da Unidade de Produtos Medicinais da Direção-Geral de Saúde e Consumidores (Comissão Europeia)

39


Conclusões • A identificação única e inequívoca dos produtos de saúde ao longo de toda a cadeia de abastecimento assegura os processos de rastreabilidade e, consequentemente, permite combater ameaças à segurança do Paciente como a contrafação de medicamentos. • A qualidade e a partilha normalizada dos dados sobre medicamentos e dispositivos médicos são também fundamentais para a integridade da cadeia de abastecimento e para a segurança do Paciente. 25 de Outubro Implementação de Normas Globais GS1®

Implementação de Normas Globais nos Hospitais A Visibilidade dos dados na cadeia de valor é uma das mais-valias alcançadas com a implementação de Normas Globais nos Hospitais. Em concreto, a visibilidade permite a redução dos níveis de inventário nos hospitais na ordem dos 20 por cento e dos produtos e materiais obsoletos em 80 por cento, frisou Justin Bitter, da University Medical Center, sediada na Holanda. Roberto Frontini, Presidente da Associação Europeia de Farmacêuticos Hospitalares, esclareceu que estes benefícios da visibilidade decorrem, por exemplo, da implementação de códigos de barras nos hospitais.

Margarida Alves Gestora de Assuntos Regulamentares de Medicamentos, Novartis

No panorama europeu, a utilização dos Códigos de Barras reduz em 67 por cento os erros logísticos e em 51 por cento os erros de administração. Portugal é o 11º país que mais utiliza Códigos de Barras na gestão de stocks nos hospitais e o 6º no que diz respeito à sua utilização no ponto de cuidado. 40


Implementação das Normas Globais pela Indústria da Saúde Foram vários os oradores que testemunharam a harmonização da informação sobre os produtos de saúde no âmbito da Indústria. Portugal foi um dos países em destaque, graças ao projeto “Normalização e Rastreabilidade de Produtos” conduzido pela Novartis. Rastreabilidade, registo de identificação numa base de dados e verificação online de identificação são os grandes objetivos deste projeto, que se centra na utilização do GS1 DataMatrix para identificar as embalagens de medicamentos, desde o produtor ao hospital.

ProfESSOR Augusto Mateus encerra com chave de ouro

Augusto Mateus Professor Universitário

O encerramento da 22ª Global GS1 Healthcare Conference esteve a cargo do Professor Universitário Augusto Mateus, antigo Ministro da Economia e Secretário de Estado da Indústria e atual Presidente da empresa de consultoria “Augusto Mateus & Associados”. Na categoria de “Orador Convidado” desta conferência, o Professor Augusto Mateus proporcionou aos presentes uma visão cirúrgica sobre o caminho que o setor da Saúde deve seguir, baseada no seu vasto conhecimento económico. Em poucas palavras, o professor esclareceu que já se fez muito pelo setor da saúde, mas que ainda é possível criar valor. Para tal, é necessário colocar as pessoas no centro da atenção dos Stakeholders da Saúde e utilizar as melhores soluções de Identificação, Captura e Partilha de informação – isto é, soluções que já tenham dado provas de eficiência e segurança noutros setores de atividade. Ulrike Kreysa, Vice-Presidente da GS1 Healthcare, reforçou o argumento, encerrando a conferência com a seguinte mensagem: “As Normas corretas existem e estão desenvolvidas. São as Normas GS1. Agora está na hora de as implementar.”

Conclusões • As Normas Globais permitem reduzir os níveis de inventário nos hospitais na ordem dos 20 por cento e os produtos e materiais obsoletos em 80 por cento. • Na Europa, a utilização dos Códigos de Barras reduz em 67 por cento os erros logísticos e em 51 por cento os erros de administração. • É possível criar valor no setor da Saúde, desde que a boa experiência de rastreabilidade de outros setores de atividade seja alargada aos cuidados de saúde.  41


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.1 22ª Global GS1® Healthcare Conference 3.1.3 OS PATROCINADORES A 22ª Global GS1® Healthcare Conference contou com um conjunto notável de patrocinadores, ao qual a GS1 Portugal deixa o seu empenhado agradecimento.

42


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.1 22ª Global GS1® Healthcare Conference 3.1.4 Global GS1® Healthcare Conference nos Media “Congresso Internacional de Saúde” Sic Notícias (Edição da Manhã), 22.10.2012

“GS1 reúne especialistas e reguladores de saúde em Lisboa” TSF | Negócios & Empresas (1ª edição), 24.10.2012

“GS1 oferece uma cura global para a Saúde” rcmpharma, 31.10.2012

“Replicar a experiência rastreável do Retalho na Saúde” Público, 4.10.2012; 12.10.2012; 21.10.2012; 23.10.2012

43


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.2 Workshops GS1® Portugal 3.2.1 Workshop “Normas GS1® nos Transportes & Logística” Apresentar as mais-valias do Sistema GS1® para ultrapassar os atuais desafios e problemas de negócio no setor dos Transportes e Logística. Foi este o objetivo do workshop “Normas GS1® nos Transportes e Logística”, que a GS1® Portugal realizou a 29 de novembro, em parceria com a APOL – Associação Portuguesa de Operadores Logísticos, no Hotel Villa Rica, em Lisboa. O workshop visou responder às atuais necessidades dos operadores, como a redução de custos e o aumento da eficiência e da visibilidade dos processos logísticos. As soluções apresentadas focaram as três vertentes do Sistema GS1: Identificação, Captura e Partilha única, inequívoca e universal de informação comercial e logística. Empresas de logística, como a DHL, a FCC Logística e a Luís Simões, deram o seu testemunho sobre os benefícios reais alcançados nos seus processos de negócio após a implementação do Sistema GS1.

44

O workshop “Normas GS1® nos Transportes & Logística” nos Media “GS1 realiza workshop para Operadores Logísticos” Logística & Transportes Hoje, 22.11.2012


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.2 Workshops GS1® Portugal 3.2.2 Workshop “Maior Colaboração para melhorar o serviço ao consumidor” A GS1® Portugal realizou no dia 6 de dezembro, no hotel Dom Gonçalo, em Fátima, um workshop dedicado às Boas Práticas Colaborativas entre parceiros comerciais. Intitulado “Maior Colaboração para Melhorar o Serviço ao Consumidor”, o encontro reuniu Stakeholders de todas as cadeias de valor e deu a conhecer os serviços e soluções de colaboração que melhor maximizam o serviço ao consumidor. Atualmente é cada vez mais importante disponibilizar informação de qualidade e exata ao consumidor, de modo a facilitar a compra e a entrega do produto certo ao consumidor certo, no momento certo e a um preço justo. A maior partilha de informação através de plataformas abertas de partilha de dados e a Sustentabilidade foram alguns dos temas que mereceram destaque neste workshop.

45


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.3 Eventos em Parceria com Associações Empresariais 3.3.1 Workshop “Construa EficiêNCIA. Otimize os seus negócios” em parceria com a APCM A 7 e 14 de março, em Lisboa e no Porto, respetivamente, a GS1® Portugal realizou o workshop “Construa Eficiência. Otimize os seus negócios”, em parceria com a Associação Portuguesa dos Comerciantes de Materiais de Construção (APCMC). Construir Eficiência e diminuir custos através da adoção das Normas do Sistema GS1® no setor dos Materiais de Construção foram os objetivos deste workshop setorial, o primeiro realizado pela Associação para os produtores e distribuidores de materiais de construção. A parceria entre a GS1 Portugal e a APCMC enquadrou-se num programa de divulgação dos benefícios que podem ser alcançados pelas empresas do setor através da adoção do Sistema GS1®. Esta foi uma ação que abrangeu todas as funcionalidades do Sistema, com enfoque naquelas que dizem respeito à obtenção de Eficiência, Segurança, Colaboração e Sustentabilidade nesta cadeia de valor.

46


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.3 Eventos em Parceria com Associações Empresariais 3.3.2 Workshop “Internacionalização, Competitividade e Inovação com o Sistema GS1®” em parceria com o IAPMEI O contexto de crise que dificulta os negócios das Pequenas e Médias Empresas (PME’s) nacionais, foi o mote para o workshop “Internacionalização, Competitividade e Inovação com o Sistema GS1®”, que a GS1® Portugal realizou em conjunto com o IAPMEI – o Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação – a 31 de maio. O workshop contou também com a colaboração da Loja da Exportação, um serviço do proximidade desenvolvido pelo IAPMEI em parceria com a AICEP e que tem como objetivo incentivar as PME’s nacionais a internacionalizarem-se ou a ampliar a sua atividade em mercados externos. O encontro permitiu aos presentes ter uma visão abrangente e integrada das mais-valias que o Sistema GS1 faculta às PME’s em contextos de crise, nomeadamente a redução de custos e de tempo através da automatização dos processos e a comunicação numa “linguagem comum” com parceiros comerciais de outros países graças à normalização da informação.

47


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.3 Eventos em Parceria com Associações Empresariais 3.3.3 Seminário “Tendências de Inovação no Retalho Moda” da ATP/CITEVE A GS1® Portugal foi convidada para participar no seminário “Tendências de Inovação no Retalho Moda”, organizado pela Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP) a 7 de Julho, nas instalações do CITEVE - Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal. A apresentação realizada, “Tendências nos Sistemas de Codificação de Produtos” esteve a cargo de Silvério Paixão, Diretor de Inovação e Standards, e permitiu à audiência conhecer a Tecnologia GS1® EPCglobal – Electronic Product Code, uma série numérica única usada para identificar um produto específico – aquilo a que muitos já chamam a “ Próxima Geração ” dos Códigos de Barras porque associados à tecnologia de Captura Automática com recurso à Rádio Frequência (RFID). O convite dirigido à GS1 Portugal para a participação num seminário organizado pelas instituições mais representativas do setor dos Têxteis, designadamente, a ATP e o CITEVE, representou uma oportunidade para reforçar a presença junto dos nossos Associados do setor Têxtil & Vestuário e um motivo de orgulho pela continuidade de uma parceria que teve início em novembro de 2011, por altura da realização do Congresso Nacional da GS1 Portugal “Coding the Future Value Chain”. Neste evento, a GS1 Portugal teve a honra de convidar para a Sessão Plenária o Presidente da ATP, Dr. João Costa.

48


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO 3.3 Eventos em Parceria com Associações Empresariais 3.3.4 SEMINÁRIO “Rastreabilidade e Eficiência dos Negócios na Agroindústria” em parceria com a FIPA A GS1® Portugal e a Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares (FIPA) realizaram, a 14 de junho, o seminário “Rastreabilidade e Eficiência dos Negócios na Agroindústria”. Cerca de 40 pessoas estiveram presentes no Hotel Vila Galé Ópera, em Lisboa, para conhecer as mais-valias do Sistema de Normas GS1® na obtenção de Eficiência, Segurança, Colaboração e Sustentabilidade no setor. A parceria entre a GS1 Portugal e a FIPA teve como objetivo mostrar que as Normas Globais GS1 podem ajudar na Segurança do Consumidor e dos Produtos e na Conformidade com a Regulamentação, assim como na redução de tempo e custos ao longo de toda a Cadeia de Valor alimentar. Por outras palavras, que o Sistema GS1 permite construir um “bilhete de identidade” dos produtos, assegurando os processos de rastreabilidade “desde o prado ao prato” e ainda transações e processos logísticos mais transparentes, eficientes e seguros.

49


03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO

03 EVENTOS & COMUNICAÇÃO

3.3 Eventos em Parceria com Associações Empresariais 3.3.5 Portugal Exportador 2012 em parceria com a AIP

3.4 A GS1® Portugal nos Media EM 2012

A 21 de novembro a GS1® Portugal participou na edição de 2012 do Portugal Exportador, um evento organizado pela Associação Industrial Portuguesa (AIP) em parceria com a aicep Portugal Global e o Banco Espírito Santo.

E se o retalho deixasse de precisar de cartões?

Através de três Cafés Temáticos, a GS1 Portugal mostrou aos participantes como é que as Normas GS1® podem ajudar as empresas a alcançar Eficiência, Segurança, Colaboração e Sustentabilidade, melhorando os processos logísticos de exportação. Como fazer parte da rede global de negócios, como exportar os produtos via eletrónica e como potenciar os negócios em todo o mundo através dos códigos de barras foram os temas dos três cafés temáticos. Neste evento estiveram presentes Indústria, Câmaras de Comércio, Embaixadas, Associações Empresariais, Bancos e empresas prestadoras de serviços de variados setores.

50

Entrevistas

Jornal de Negócios, 21.09.2012 O desafio do mobile na GS1 Store Magazine, 1.11.2012

Artigos de Opinião Replicar a experiência “rastreável” do Retalho Público, 25.09.2012


51


04 SETORES 4.1 Retalho & Bens de Consumo 4.1.1 Plataforma de Sincronização de Dados Comerciais: Sync PT – Powered by GS1® Portugal Gestão Automatizada, Eficiente e Segura dos Dados de Produtos A Sync PT – Powered by GS1® Portugal é uma plataforma de sincronização de dados que assegura a fiabilidade das bases de dados que contêm informação comercial. Através desta plataforma, os parceiros de negócio partilham, em tempo real, informação sobre fichas de produto, fichas de empresa e contactos (Dados Mestre), de forma normalizada, confidencial e segura. A Sync PT é pioneira em Portugal e a sua singularidade deve-se ao facto de ser uma plataforma integrada, isto é, constituída por diferentes componentes que se complementam, cada uma com diferentes funcionalidades e vantagens para a gestão normalizada e automática das bases de dados. A primeira componente desta plataforma a ser lançada, em setembro de 2012, foi o E2E – Ficha de Empresa, uma base de dados de informação empresarial. Na origem desta plataforma está a Rede Global de Sincronização de Dados (GS1® GDSN), que interliga parceiros comerciais em todo o mundo através de uma rede de 30 DataPools certificadas. A tecnologia que lhe serve de base foi desenvolvida pela Saphety, Parceiro Tecnológico da GS1 Portugal.

Partilha automatizada de dados As Componentes da Plataforma Sync PT A plataforma Sync PT – Powered by GS1® Portugal integra quatro serviços com funcionalidades e benefícios de automatização diferentes no âmbito da partilha normalizada de dados comerciais. São eles: a Data Pool Certificada, o E2E, o Data - Driver e o GEPIR.

52

Data Pool Certificada: Catálogo Eletrónico de Produtos A Data Pool da Sync PT é uma base de dados certificada pela entidade internacional Drummond Group, que funciona como um Catálogo Eletrónico onde estão agregados os dados normalizados sobre os artigos. Esta Data Pool interage com as restantes Data Pools certificadas da GS1, a nível internacional, e permite que os utilizadores acedam a registos de diferentes produtos, bem como a informação adicional sobre os parceiros comerciais, de acordo com as Normas de Sincronização de Dados do Sistema GS1® (GS1 GDSN). Em 2012 foram identificadas algumas necessidades no contexto da Data Pool pelo Grupo de Trabalho de GDSN (Rede Global de Sincronização de Dados) da GS1 Portugal. Oito eram de âmbito nacional e quatro de âmbito internacional. Para solucionar essas necessidades, foram feitos 11 desenvolvimentos “à medida”, no sentido de facilitar a utilização da Data Pool por todos os Associados da GS1 Portugal. Um desses desenvolvimentos foi a certificação de segurança deste serviço. A entrada em produtivo da Data Pool da Sync PT ocorreu em outubro. E2E: Base de Dados de Informação Empresarial O E2E – Ficha de Empresa é uma base de dados que contém informação empresarial sobre as empresas ativas em Portugal. Atualmente, possui mais de 550.000 registos de empresas, fornecidos pela COFACE, responsável pela compilação dos dados provenientes, por exemplo, da Direção-Geral da Administração da Justiça e da Direção-Geral dos Registos e do Notariado.


Para utilizar este serviço, disponível desde 14 de setembro, os utilizadores devem ser associados da GS1 Portugal, estar registados no website da GS1 Portugal (área reservada “Associados”) e possuir um Global Location Number (GLN). Data Driver, uma solução para Micro e Pequenas Empresas: códigos de Barras “home made” O Data Driver é uma ferramenta online de gestão de Códigos GS1 que dá mais autonomia às Micro e Pequenas Empresas na criação e gestão de Códigos de Barras GS1. Foi lançado em setembro. Em concreto, o Data Driver permite que as empresas “construam” os seus GTINs – Global Trade Item Numbers e os convertam em Códigos de Barras – sempre em conformidade com as Normas GS1 para a Captura Automática com Códigos de Barras (GS1 BarCodes). Para isso, basta introduzir ou importar a informação dos produtos no Data Driver. Essa informação é depois traduzida, de forma automática, em séries numéricas (GTINs) e estas, por sua vez, convertidas em Códigos de Barras GS1.

GEPIR – Global Electronic Party Information Registry: Motor de Busca de informação comercial da GS1® O GEPIR - Global Electronic Party Information Registry é um serviço de pesquisa da Sync PT que permite ao utilizador aceder aos dados de uma empresa utilizadora do Sistema GS1. O método de pesquisa pode basear-se em qualquer Identificador-Chave GS1 ou na designação social da empresa. 53


04 SETORES 4.1 Retalho & Bens de Consumo 4.1.2 Sincronização de Dados Nutricionais: A Qualidade dos Dados ao serviço da Eficiência A GS1® Portugal, o Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, I.P. (INSA) e a European Food Information Resource (EuroFIR) assinaram, em 2012, um Memorando de Entendimento relativo à gestão de dados nutricionais do PortFIR (Portal de Informação Alimentar Português). O Memorando determina a troca normalizada de informação nutricional entre a base de dados do PortFIR e a Data Pool Certificada da GS1 Portugal, de acordo com as Normas GS1® para a Sincronização de Dados (GS1 GDSN). O processo tem início em 2013 e constituirá um projeto-piloto. A longo prazo, pretende-se que este projeto de sincronização normalizada de dados nutricionais seja aplicado à escala europeia, entre a base de dados do EuroFIR e a Data Pool global da GS1, que já contém dados de 10 milhões de items. Por essa razão, o desenvolvimento do projeto será acompanhado de perto pelo EuroFIR, a associação que gere as bases de dados com informação alimentar na Europa, incluindo o PortFIR. A sincronização entre a base de dados do PortFIR e a Data Pool certificada da GS1 Portugal irá permitir às empresas ter sempre disponível, à escala global, informação atualizada e de confiança sobre os valores nutricionais dos alimentos. Além disso, ajuda a responder ao regulamento da Comissão Europeia sobre a obrigatoriedade de as empresas disponibilizarem ao consumidor, a partir de 2016 e no âmbito dos Estados membros da União Europeia, informação nutricional completa e de qualidade sobre os alimentos pré-embalados, incluindo em meios de venda à distância. O Memorando de Entendimento tem validade de cinco anos.

54


04 SETORES 4.2 Saúde 4.2.1 HUG (Healthcare User Group) GS1® PT GS1® Portugal abraça o setor da Saúde A 2 de março de 2012 a GS1® Portugal deu mais um passo na consolidação da Saúde como um setor nuclear da sua atividade. Foi através do lançamento do primeiro Grupo de Trabalho GS1 de Saúde em Portugal – o HUG (Healthcare User Group) GS1® PT.

Entre os problemas do setor que são abordados nas reuniões estão a contrafação, a recolha ineficaz de produtos, os erros de medicação, os erros de ligação de dados de produtos para tratamentos, a inexistência de Registos Eletrónicos de Paciente, as perdas e os desperdícios e os custos cada vez maiores para os Operadores do setor. Em 2013 serão lançados os primeiros resultados deste HUG: dois documentos com recomendações de Identificação Automática e Captura de Dados (AIDC), um relativo a Medicamentos e outro a Dispositivos Médicos.

O lançamento foi realizado durante um pequeno-almoço, no Hotel Ritz Four Seasons em Lisboa, e contou com a presença de Ulrike Kreysa, Vice-Presidente da GS1 Healthcare – a área da GS1 Internacional dedicada aos Cuidados de Saúde. A criação do HUG GS1 PT teve como objetivo reunir os Stakeholders da Saúde para que, em conjunto, encontrem soluções normalizadas e globais para tornar as operações e a gestão do setor da Saúde mais eficientes para os seus operadores e mais seguras para os Pacientes. E, desta forma, garantir os Cinco Direitos Fundamentais do Paciente: 1. 2. 3. 4. 5.

O Paciente certo Com o Medicamento correto Administrado na dose adequada Pela via apropriada No momento exato

O Healthcare User Group é orientado por uma Comissão de Supervisão e constituído por dois Grupos de Trabalho – um dedicado aos medicamentos e outro aos dispositivos médicos. Dele fazem parte Entidades Governamentais, Indústria Farmacêutica, Associações do setor e Grupos de Saúde Hospitalar, num total de 70 entidades e 180 profissionais de saúde. Sob a égide da GS1 Portugal, os Membros de cada um dos grupos e da Comissão de Supervisão reúnem-se e analisam as mais-valias das Normas Globais na Segurança do Paciente, na Rastreabilidade, na Eficiência e na Produtividade.

55


No lançamento do HUG GS1 PT marcaram presença representantes de: • Associações de Setor: ANF, APEGSAUDE, APIFARMA, APORMED, GROQUIFAR; • Organismos Públicos: Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA); • Comunidade Académica: Instituto Politécnico de Tomar, Universidade de Limoges (França), ESCE – Escola Superior de Ciências Empresariais, Instituto Politécnico de Setúbal, Sociedade Portuguesa dos Cuidados Farmacêuticos; • Grupos de Saúde Hospitalar: Centro Hospitalar Lisboa Central, José de Mello Saúde; • Indústria Farmacêutica e Empresas de Dispositivos Médicos: Abbott, AtralCipan, Bial, Bizaffairs, COOPROFAR, Grupo Octpharma, HnryPHARMA, Johnson & Johnson, Medtronic; • Prestadores de Serviços Tecnológicos: BIQ Consulting; • Grupos Seguradores: Future Healthcare

O lançamento do HUG GS1® PT nos Media “GS1® Portugal lança Grupo de Trabalho para o Setor da Saúde para assegurar os 5 Direitos do Paciente” Ciênciapt, 6.03.2012 “GS1® Portugal lança Grupo de Trabalho para o Sector da Saúde” RCM pharma, 7.03.2012 56

Ulrike Kreysa Vice-Presidente da GS1® Healthcare


04 SETORES 4.2 Saúde 4.2.2 Uma Proposta de Valor para a Saúde: A segurança do Paciente consolidada num Business Plan O setor da Saúde é um dos setores nucleares da GS1®, à escala global. Para proporcionar mais eficiência e segurança, a GS1 Portugal desenvolveu em 2011 um Plano Estratégico (Business Plan) para a Saúde, do qual faz parte a “Proposta de Valor da GS1 Portugal para a Saúde”. Esta proposta baseia-se na gestão integrada de três áreas do setor: Pacientes, Classes de Produtos (Medicamentos, OTC’s, Dispositivos e Equipamentos Médicos) e Fluxos Transacionais (fluxo de Informação associado a movimentação física dos itens).

Central do Sistema de Saúde, I.P. (ACSS). O trabalho da GS1® Portugal no âmbito da Saúde foi reforçado com o convite endereçado a Mark Wasmuth, Diretor Executivo da GMDN – Global Medical Device Nomenclature, para apresentar os benefícios da codificação e dos standards (Normas) globais de nomenclatura em dispositivos médicos. O convite foi aceite e Mark Wasmuth liderou uma sessão de esclarecimento no dia 30 de maio, em Lisboa, onde sublinhou a importância da atribuição de códigos únicos e inequívocos aos dispositivos médicos e a sua classificação em “grandes famílias”, para uma maior eficiência, segurança e sustentabilidade do setor da Saúde.

A solução da GS1 para a gestão eficiente e integrada das três áreas é a adoção de um sistema único e global de Identificação, Captura e Partilha de Dados – o Sistema GS1® – para todas as Classes de Produtos, em toda a Cadeia de Valor, com benefícios evidentes para: • Produtores: melhoria nos processos de produção e embalagem; • Distribuidores e Armazenistas: simplificação e rigor nos processos de distribuição; • Prestadores de Cuidados de Saúde e Pacientes: verificação automática nos processos de atribuição e administração.

Envolver os Stakeholders da Saúde no Sistema GS1® Em março de 2012, no Hotel Corinthia, em Lisboa, a GS1 Portugal levou a sua proposta de valor ao Ministro da Saúde, Dr. Paulo Macedo, durante o debate “A Saúde em Portugal: Desafios e Condicionantes”. A intervenção foi feita por João de Castro Guimarães, Diretor Executivo da Associação. No mesmo mês, o diretor apresentou as áreas de intervenção e as mais-valias desta proposta ao Dr. Raul Mascarenhas, Presidente do Conselho da Administração dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE (SPMS) e ao Professor Doutor João Carvalho das Neves, Presidente do Conselho Diretivo da Administração 57


A Proposta de Valor da GS1® Portugal nos Media “Replicar a experiência «rastreável» do retalho” Público (Tribuna Saúde e Fármacos), 25.09.2012

58

“Códigos que protegem o Paciente”” RCM pharma, 11.06.2012


59


04 SETORES 4.3 Transportes & Logística 4.3.1 STILL: Um guia internacional para a Etiqueta Logística Um guia com as melhores recomendações para a eficiência da gestão logística. É este o âmbito do “Standard Internacional para a Etiqueta Logística”, a adaptação em português do documento “Standard International Logistic Label” (STILL), produzido pela GS1® Internacional em 2008. Neste documento, a GS1 recomenda a adoção de Normas Globais na identificação e codificação da informação logística, uma vez que estas ajudam os Transportadores e Prestadores de Serviços Logísticos a gerir de forma mais eficiente os processos de Transporte e Logística. O objetivo é auxiliar os parceiros comerciais no momento de selecionar um sistema de normalização, de modo a optarem pela harmonização e evitarem a adoção de diferentes soluções de identificação, que resultam na utilização de diferentes conteúdos e formatos de etiquetas – que, por sua vez, geram custos acrescidos e processos ineficientes. As operações de captura e o processamento da informação são dois dos processos abordados neste guia.

SSCC – o código “de ouro” da logística No âmbito da identificação da informação logística, o STILL aconselha a utilização do Serial Shipping Container Code (SSCC), o Identificador-chave GS1® específico para as unidades logísticas (como paletes e caixas de transporte) e que permite a rastreabilidade e o controlo dos processos de encomenda, entrega e receção automática dessas unidades. A partir desta chave é possível, por exemplo, rastrear a informação sobre o lote e o prazo de validade dos produtos, as notas e os números de encomenda e o número de rota. Construída a chave, é possível codificá-la num Código de Barras GS1-128 e integrar este último na Etiqueta Logística GS1. 60

Esse código é depois “capturado” por um leitor ótico, em qualquer armazém de qualquer país. E a informação comercial dos produtos pode ser partilhada através de mensagens eletrónicas comerciais (GS1 eCommerce ).

O STILL nos Media “GS1 Portugal lança Guia em português sobre Etiqueta Logística” Logística & Transportes Hoje Online 11.07.2012


04 SETORES 4.4 NOVOS SETORES 4.4.1 Replicar os benefícios das Normas Globais na Banca Banco de Portugal e Valora ADEREM À GS1® PORTUGAL Em março de 2012 o Banco de Portugal e a Valora, a empresa que faz o transporte de valores do Banco de Portugal, tornaram-se Associados da GS1® Portugal e utilizadores do Sistema GS1® – o sistema de Normas Globais mais utilizado em todo o mundo. A adesão destes organismos significa a implementação das Normas GS1 em todos os processos do Banco de Portugal que envolvam manuseamento de dinheiro (Cash Handling). O objetivo é garantir a sua identificação única e inequívoca e, assim, aumentar a eficiência, a segurança e a transparências das transações financeiras. Várias instituições financeiras da União Europeia têm colocado em prática a utilização das Normas GS1 no Cash Handling, em colaboração com as Organizações Membro da GS1 dos seus países. Destaque para a Deutsche Bundesbank, o Banco de Espanha, o Banco de França ou o Banco de Itália. Além da adesão ao Sistema GS1, o Banco de Portugal também integrou em 2012 o Grupo de Trabalho do Banco Central Europeu para Cash Handling, com o estatuto de “observador”. Em 2010, o Banco Central Europeu reconheceu oficialmente a GS1 XML como a linguagem para as transações eletrónicas (Cash EDI) no setor da Banca.

Eficiência, segurança e transparência no manuseamento de dinheiro A circulação e o manuseamento do dinheiro no setor da banca consistem em vários processos de solicitação, receção e entrega de notas e moedas. Isto conduz à necessidade de transações comerciais altamente seguras e confiáveis. A utilização das Normas GS1® de Identificação, Captura e Partilha melhora a eficiência, a segurança e a transparência de todos os processos de movimentação de dinheiro, contribuindo para: • Aumentar os níveis de rastreabilidade, contribuindo para a segurança do cliente; • Otimizar e normalizar o fluxo de mensagens entre os participantes da cadeia de valor da banca; • Eliminar duplicações; • Permitir a poupança de tempo na preparação, expedição e receção de notas de encomenda; • Permitir a gravação automática dos dados e garantir a qualidade dos mesmos; • Promover a qualidade do serviço.

61


04 SETORES 4.4 NOVOS SETORES 4.4.2 Processos automatizados no setor dos Materiais de Construção A implementação do Sistema GS1® na Eurotubo O setor dos Materiais de Construção é um dos setores estratégicos da GS1 Portugal. Em 2012, oito por cento dos Associados da GS1 Portugal pertenciam a este setor. Uma dessas empresas é a Eurotubo, com quem a GS1 Portugal deu início a um projeto-piloto de implementação do Sistema GS1®, na vertente da automatização dos processos de entrada e saída dos produtos. O projeto foi lançado no ano passado, com o objectivo de tornar automática a realização dos processos de receção e expedição de mercadorias de armazém da Eurotubo. A automatização é garantida através de códigos de barras GS1. No final de 2012 foram avaliados os desenvolvimentos tecnológicos que são necessários no sistema informático da Eurotubo. Em 2013 serão iniciados os testes no terreno, no sentido de avaliar os benefícios alcançados com a implementação da codificação única e universal da GS1 em termos operacionais e financeiros.

62


63


05 SOLUÇÕES 5.1 Business-to-BUSINESS-TO-CONSUMER (B2B2C) O desafio do Comércio Móvel na GS1® Portugal O crescente acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação tem conduzido para um novo paradigma de Sociedade – a Sociedade de Informação, onde a comunicação “Business-to-Business-to-Consumer” (B2B2C) assume um papel fundamental. Trata-se da interação entre empresas e consumidores através do meio online1. Este é utilizado para divulgar informação sobre produtos e realizar vendas online , quer sob a forma de comércio eletrónico, quer de comércio móvel – realizado por meio de dispositivos móveis como o telemóvel. Este crescimento do comércio eletrónico e do comércio móvel2 originou, em 2011, o Regulamento nº 1169/2011 do Parlamento Europeu, que obriga as empresas a disponibilizar informação de qualidade sobre os seus produtos nos meios de venda à distância, a partir de 2014. O diploma estabelece que “a informação obrigatória sobre os géneros alimentícios (…) deve estar disponível antes da conclusão da compra e deve figurar no suporte da venda à distância ou ser prestada através de qualquer outro meio apropriado, claramente identificado pela empresa do setor alimentar. Quando forem utilizados outros meios apropriados, a informação obrigatória sobre os géneros alimentícios deve ser prestada sem que o operador da empresa do setor alimentar possa exigir custos suplementares ao consumidor”3 .

consumidores, retalhistas, prestadores de aplicações de internet e entidades governamentais. Esta estrutura está a ser testada em 8 países. A nível nacional, o Comércio Móvel (Mobile Commerce) também é uma prioridade para a GS1® Portugal, que lidera desde junho de 2012 um Grupo de Trabalho de Mobile Commerce, constituído por importantes Stakeholders – por exemplo retalhistas (AUCHAN, JERÓNIMO MARTINS e SONAE) e algumas das principais insígnias mundiais (NESTLÉ, RENOVA e UNILEVER). Em julho, no âmbito deste Grupo de Trabalho, a GS1 Portugal contou com a presença de Marc BenhaÏm, responsável pelo Grupo MobileCom/B2C da GS1® in Europe, que apresentou o plano global da GS1 para a implementação do B2B2C nos negócios. Uma das tarefas do Grupo de Trabalho da GS1 Portugal é analisar as componentes do GS1® Source que respondem à legislação da Comissão Europeia. Essa análise foi iniciada no segundo semestre de 2012, em conjunto com um processo de preparação para a constituição de um aggregator, em 2013, no nosso país. Os testes iniciam-se em 2013.

Qualidade dos Dados: o primeiro passo para o GS1® Source Uma das atuais cinco prioridades da GS1®, a nível global, é tornar-se um elemento-chave no mundo digital, nomeadamente através do B2B2C e da Qualidade dos Dados fornecidos aos diferentes agentes da cadeia de valor – ajudando, assim, as empresas a responder aos requisitos da Comissão Europeia no que diz respeito às vendas à distância. Para isso, a GS1 criou o GS1® Source, uma estrutura constituída por bases agregadoras de dados (aggregators) e baseada na Rede Global de Sincronização de Dados (GDSN), que disponibiliza dados autênticos e exatos sobre produtos aos 64

1 - No âmbito da União Europeia, 3,4 por cento das vendas no retalho são efetuadas através de comércio eletrónico (Fonte: Comissão Europeia). 2 - A consultora Forrester estima que, nos próximos cinco anos, os europeus vão comprar 11 vezes mais produtos e serviços através do telemóvel e que, em 2017, quase metade dos utilizadores de telemóveis e tablets vão fazer compras através destes dispositivos (Fonte: Forrester). 3 - Regulamento nº 1169/2011, Artigo 14º - Venda à Distância, alínea 1-a.


Prova de Conceito no setor Vitivinícola De modo a ganhar massa crítica no âmbito do Comércio Móvel, a GS1® Portugal realizou, em 2012, contactos com parceiros tecnológicos, Stakeholders do Retalho e Fabricantes de Vinho nacionais para dar início a uma prova de conceito no setor Vitivinícola. O objetivo é garantir que, no futuro, o consumidor tem acesso a informação sobre a origem, a casta, os nutrientes e os possíveis compostos alergénicos do produto, através da leitura do código de barras, via telemóvel, da garrafa que está na prateleira do supermercado.

65


05 SOLUÇÕES 5.2 SUSTENTABILIDADE 5.2.1 GS1® Portugal na Conferência Anual do Efficient Consumer Response (ECR) Europa A GS1® Portugal levou ao Efficient Consumer Response (ECR) Europa o estudo “A Sustentabilidade dos Transportes na Cadeia de Abastecimento”. Foi a primeira participação da Associação numa das conferências anuais mais importantes sobre Boas Práticas Colaborativas e Sustentabilidade. Com um nível de participação de cerca de 600 Congressistas, a Conferência Anual do ECR decorreu em Bruxelas entre 9 e 10 de maio e tinha como objetivo evidenciar as vantagens da tecnologia e da sustentabilidade para as Organizações e apresentar os melhores exemplos de Práticas Colaborativas e de Responsabilidade Social Corporativa de todo o mundo. O estudo “A Sustentabilidade dos Transportes na Cadeia de Abastecimento”, pioneiro no âmbito das emissões de dióxido de carbono nos fluxos de transporte no comércio nacional, foi um dos estudos em destaque no âmbito da Sustentabilidade. Realizado em parceria com a Accenture, o estudo permitiu concluir que uma maior Colaboração e a adoção de medidas mais sustentáveis permitem às empresas uma gestão mais eficiente dos negócios.

Destaque nos Media: “GS1 discute sustentabilidade na cadeia de abastecimento em Bruxelas” Distribuição Hoje online, 18.05.2012

66


05 SOLUÇÕES 5.2 SUSTENTABILIDADE 5.2.2 DIRETOR EXECUTIVO da GS1® Portugal entrevistado para o relatório internacional da Accenture “SustaiNable Organizations: The Chief Executive Officer’s perspective” A Accenture, consultora internacional, publicou em 2012 um relatório sobre as estratégias de alguns dos principais Chief Executive Officers (CEOs) internacionais para gerar sustentabilidade nas organizações. Devido à boa receção deste primeiro relatório, intitulado “The Sustainable Organization: Lessons From Leaders Series – The Chief Executive Officer’s Perspective”, a consultora conduziu em 2012 um conjunto de entrevistas junto de outros CEOs, como preparação para a realização de um relatório final sobre organizações sustentáveis. João de Castro Guimarães, Diretor Executivo da GS1® Portugal, foi convidado para participar nesta iniciativa de pesquisa. A entrevista ao CEO da GS1 Portugal foi realizada em maio e versou sobre a importância da colaboração entre todos os agentes da cadeia de abastecimento na implementação da sustentabilidade nos negócios, nomeadamente no âmbito do transporte de mercadorias – como concluiu o estudo “A Sustentabilidade dos Transportes na Cadeia de Abastecimento”, realizado pela GS1 Portugal em colaboração com a Accenture. O relatório final da Accenture será publicado em 2013.

67


05 SOLUÇÕES 5.3 Boas Práticas Colaborativas GS1® Portugal integra conceituado Comité Logístico da gs1 espanha/aecoc 2012 tornou-se o ano em que a GS1® Portugal iniciou a sua participação no conceituado Comité Logístico da GS1 Espanha/AECOC. Trata-se de um comité que promove Boas Práticas Colaborativas nos Transportes & Logística e que tem desenvolvido vários guias com orientações e recomendações de eficiência, segurança, colaboração e sustentabilidade para o setor. A participação da GS1 Portugal, através de um assento neste comité, reforça a parceria entre Portugal e Espanha no que diz respeito aos Transportes & Logística e tem sido materializada na adoção das “Recomendações AECOC para a Logística” no nosso país. Estas recomendações fazem parte de um guia de boas práticas colaborativas para as transportadoras e operadores logísticos. Em Portugal, existem três recomendações que assumem especial importância: • Unidade de Carga Eficiente: recomendações relativas ao manuseamento e acomodação de carga (por exemplo, pesos e medidas das cargas logísticas); • Níveis de Serviço nos Transportes e Logística: recomendações sobre como medir os indicadores de performance e quais devem ser medidos; • Transporte Urbano de Mercadorias: recomendações sobre boas práticas de colaboração e sustentabilidade. Para cada recomendação logística foi criado um Grupo de Trabalho, que é responsável pela sua avaliação e adaptação para o mercado nacional. A Recomendação sobre “Transporte Urbano de Mercadorias” será adaptada a Portugal em 2013, através da realização de um projeto-piloto em Lisboa e no Porto.

68


05 SOLUÇÕES 5.4 RASTREABILIDADE DE PRODUTOS FRESCOS GS1® DataBar – a nova geração do código de barras O GS1® DataBar é um Código de Barras GS1 “de nova geração”, que se destina à marcação de produtos frescos. A principal característica desta simbologia é a sua capacidade de transportar muita informação em pouco espaço, podendo conter o GTIN (Gobal Trade Item Number) e dados adicionais, como a data de validade, o número de lote ou o peso de um produto. Janeiro de 2014 é a meta estabelecida pela GS1® para generalizar a aplicação do GS1 DataBar nas embalagens de produtos frescos e nos produtos avulso, assim como a sua leitura em todos os pontos de venda. No sentido de facilitar esta adoção, a GS1® Portugal realizou em 2012 quatro ações de formação (duas no Porto e duas em Lisboa) de sensibilização das empresas para os benefícios do DataBar. Estiveram presentes 49 formandos.

GS1® DATABAR Para Produtos Frescos e de Peso e Qualidade Variável

69


06 NORMAS E SERVIÇOS 6.1 Mensagens Eletrónicas Comerciais GS1® (GS1® eCom) Desmaterializar a informação para assegurar a eficiência e a sustentabilidade da cadeia de abastecimento A sustentabilidade da cadeia de abastecimento é já uma das prioridades de muitos líderes de negócios à escala global – desde pequenas e médias empresas a multinacionais. As Normas GS1® ajudam as empresas a concretizar esta prioridade, na medida em que automatizam processos e eliminam ineficiências. A desmaterialização da informação através de Mensagens Eletrónicas Comerciais estruturadas (GS1® eCom) é uma das muitas mais-valias fornecidas pelo Sistema GS1. A desmaterialização consiste na troca de informação de forma eletrónica, evitando a utilização de papel e os processos manuais associados ao envio e receção por correio ou fax. Neste âmbito, destaca-se a Fatura Eletrónica GS1, que permite às empresas enviar e receber faturas por via eletrónica e de forma estruturada – isto é, numa linguagem comum e normalizada, de acordo com as Normas GS1 eCom. A utilização da Fatura Eletrónica GS1 garante a exatidão dos dados e a rapidez no envio e na receção, diminuindo o tempo e os custos associados às faturas em papel. Os benefícios de eficiência e sustentabilidade associados à Fatura Eletrónica GS1 levaram a GS1 Portugal a iniciar, em 2012, uma abordagem mais assertiva no âmbito da sua divulgação aos Associados. Em 2013 será desenvolvido um plano estratégico, que visa alertar as empresas nacionais para as mais-valias da Factura Eletrónica GS1 e da utilização das suas duas principais linguagens eletrónicas: a GS1 XML e a GS1 EANCOM. Ambas asseguram a compatibilidade da troca de faturas eletrónicas entre empresas, independentemente do tipo de hardware ou software utilizado, tornando a comunicação de registos entre parceiros comerciais mais eficiente e precisa.

70


06 NORMAS E SERVIÇOS 6.2 Formação GS1® para Associados 6.2.1 Projeto Review: Renovar a Formação GS1® Renovar o modelo de Formação, os conteúdos programáticos e a forma de ministrar as ações de formação sobre o Sistema GS1®. Foram estes os objetivos do Projeto Review, um projeto de otimização da Formação GS1®, que a GS1® Portugal liderou em colaboração com a Teamview. Este projeto foi constituído por quatro fases: • Boas Práticas: realizou-se um estudo internacional sobre as melhores práticas ao nível da Formação GS1; • Satisfação dos Formandos: foi realizada uma análise do grau de satisfação dos formandos da GS1 Portugal, que revelou espaço para melhorias; • Modelo de Análise: foi construído um modelo de análise relativo à organização, à estrutura e à condução da Ação de Formação; • Plano de Ação: foram conduzidas diversas acções para otimizar a Formação GS1. Esta última fase, conduzida ao longo de 2012, traduziu-se na renovação integral do leque formativo da GS1 Portugal e na criação de quatro novas ações de formação. Assim, em 2013 são disponibilizadas as seguintes ações de formação:

Formação introdutória ao Sistema GS1® • Introdução à linguagem global dos negócios: Sistema GS1® As normas de Identificação mais Utilizadas no Mundo (recomendada para novos Associados) (NOVO)

• B2C: As novas tecnologias na informação ao consumidor (NOVO) • O Código de Barras no Retalho Venda de Produtos Frescos e de Peso/ Quantidade Variável • Identificação de Medicamentos e Dispositivos Médicos até ao Paciente Segurança, Eficiência, Economia

Formação sobre gestão • Supply Chain Management para PME´s • Otimização da Gestão de Categorias

O redesenho da formação sobre o Sistema GS1 tem como objetivo apoiar as empresas na compreensão e utilização de todas as potencialidades do Sistema, de modo a gerarem mais eficiência, segurança, colaboração e sustentabilidade nos seus negócios e darem uma resposta mais competitiva ao mercado. Além das ações de formação realizadas nas instalações da GS1 Portugal, existem também workshops setoriais e multitemáticos, roadshows regionais e formação em meio académico. A equipa de formadores da GS1 Portugal também pode deslocar-se às empresas para uma “Formação à Medida” dos seus negócios.

Formação essencial sobre o Sistema GS1® • O Código de Barras para a Eficiência dos Negócios • Introdução ao Comércio Eletrónico Como Transacionar os seus Produtos por Via Eletrónica • Fatura Eletrónica Mais Negócio, Menos Papel • Rede Global de Negócios Como Colocar os seus Produtos no Maior Catálogo Eletrónico Certificado 71


06 NORMAS E SERVIÇOS 6.2 Formação GS1® para Associados 6.2.2 CALENDÁRIO DE FORMAÇÃO 2013

72


73


AGRADECIMENTOS INSTITUCIONAIS 0

49 X 40 - COM. DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTO, LDA.

A

A. C. NIELSEN PORTUGAL - ESTUDOS DE MERCADO, UNIPESSOAL, LDA. ABBOTT LABORATÓRIOS, LDA. ABCBRAGA INFORMÁTICA, LDA ACCENTURE - CONSULTORES DE GESTÃO, S.A. ACEPI - ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO E PUBLICIDADE INTERACTIVA ACSS - ADMINISTRAÇÃO CENTRAL SISTEMA DE SAÚDE, I.P. AECOPS - ASSOCIAÇÃO DE EMPRESAS DE CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS AEG PORTUGUESA, S.A. AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA AICEP PORTUGAL GLOBAL - AGÊNCIA PARA O INVESTIMENTO E COMÉRCIO EXTERNO DE PORTUGAL, E.P.E. AIDA - ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO DISTRITO DE AVEIRO ALIDATA - SOLUÇÕES INFORMÁTICAS, LDA. ALLIANCE UNICHEM FARMACÊUTICA, S.A. ALTOINFOR - MATERIAL DE ESCRITÓRIO, S.A. ALTRONIX - SISTEMAS ELECTRÓNICOS, LDA ALVO - TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, LDA. AMCOR FLEXIBLES PORTUGAL, LDA. ANBRO - RECOLHA DE CONSUMÍVEIS DE INFORMÁTICA, UNIPESSOAL, LDA. ANF - ASSOCIAÇÃO NAC. DAS FARMÁCIAS APAH - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ADMINISTRADORES HOSPITALARES APCMC - ASSOCIAÇÃO PORT. DOS COMERCIANTES DE MAT. DE CONSTRUÇÃO APDH - ASSOCIAÇÃO PORT. PARA O DESENVOLVIMENTO HOSPITALAR APED - ASSOCIAÇÃO PORT. DAS EMPRESAS DE DISTRIBUIÇÃO APIAM - ASSOCIAÇÃO PORT.DOS IND.DE ÁGUAS MINERAIS NAT.E DE NASCENTE APIFARMA - ASSOCIAÇÃO PORT. DA INDUSTRIA FARMACÊUTICA APLOG - ASSOCIAÇÃO PORT. DE LOGÍSTICA APOL - ASSOCIAÇÃO PORT. DE OPERADORES LOGÍSTICOS APORMED -ASSOCIAÇÃO PORT. DAS EMPRESAS DE DISPOSITIVOS MÉDICOS APREFAR - ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE REGULAMENTAÇÃO FARMACÊUTICA AR TELECOM - ACESSOS E REDES DE TELECOMUNICAÇÕES, SA. ARDISLOGIS - ARMAZENAGEM DISTRIBUIÇÃO E LOGÍSTICA, LDA. ARQUICONSULT - ARQUITECTURA, ENGENHARIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, LDA. AIMINHO - ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO MINHO ASTRAZENECA - PRODUTOS FARMACÊUTICOS, LDA ATP - ASSOC. TÊXTIL E VESTUÁRIO DE PORTUGAL AUGUSTO MATEUS & ASSOCIADOS

B

B.I.E.Q. - CONSULTORES DE ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL, LDA BAKER TILLY PORTUGAL CONSULTING, S.A. BANCO DE PORTUGAL BIAL-PORTELA & Cª,S.A. BIPORTO II - SISTEMAS DE PESAGEM, LDA. BIZAFFAIRS - UNIPESSOAL, LDA BIZDIRECT BIZERBA IBÉRIA PORTUGAL, S.A. BOLD INTERNATIONAL BOXTRÓNICA - ASSISTÊNCIA TÉCNICA E FORMAÇÃO INFORMÁTICA, UNIPESSOAL, LDA. BRAZEMBAL - COM. E IND. DE EMBALAGENS, LDA. B-SIMPLE - SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, LDA. BURÓTICA - SOC. DE ESTUDOS E EQUIP. AUTOMÁTICOS DE ESCRITÓRIO, S.A.

C

CABELTE - CABOS ELÉCTRICOS E TELEFÓNICOS, S.A. CABOVISÃO - TELEVISÃO POR CABO, S.A.

74

CAP - CONFEDERAÇÃO DOS AGRICULTORES DE PORTUGAL CARE4IT - CONSULTORIA EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, LDA. CEMOPOL - CELULOSES MOLDADAS PORTUGUESAS, LDA CENTRO HOSPITALAR DO PORTO - EPE CENTROMARCA - ASSOC. PORT. DE EMPRESAS DE PRODUTOS DE MARCA CEREALIS - MOAGENS, S.A. CHAVES, ROQUETTE, MATOS, AZEVEDO & ASSOCIADOS - SOCIEDADE DE ADVOGADOS, RL CHECKPOINT PORTUGAL - SISTEMAS ANTI-FURTO, S.A. CHEP PORTUGAL CHUC - CENTRO HOSPITALAR DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA CIGEST - CENTRO DE INFORMÁTICA E GESTÃO, LDA CIP - CONFEDERAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL CITEVE - CENTRO TECNOLÓGICO DAS INDÚSTRIAS TÊXTIL E DO VESTUÁRIO DE PORTUGAL CMC - IDENTIFICAÇÃO - COMÉRCIO E DESENVOLVIMENTO DE SOLUÇÕES INFORMÁTICAS PARA INDÚSTRIA E RETALHO, LDA. CODEONE - SISTEMAS DE IDENTIFICAÇÃO E PROCESSAMENTOS DE DADOS, LDA. CODIMA - SISTEMAS DE CODIFICAÇÃO E MARCAÇÃO, LDA. CODIMARC - CODIFICAÇÃO, MARCAÇÃO E ETIQUETAGEM, LDA. CODONICS IN COIMFOR - SOC. DE GESTÃO E INFORMÁTICA, LDA. COMMAND.COM - HARDWARE & SOFTWARE, S.A. COMPANHIA PORTUGUESA DE HIPERMERCADOS, S.A. COMPTA - EQUIP. E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA, S.A. CONSULAI - CONSULTORA AGRO-INDUSTRIAL, LDA. CONTIFORME II - IND. DE PAPEL CONTÍNUO E FORMULÁRIOS, SA. COPISOMO - EQUIP. DE ESCRITÓRIO, LDA. CPC DI - COMPANHIA PORT. DE COMPUTADORES DISTRIBUIÇÃO, S.A. CPCH - COMP. PORT. CONSUMER HEALTH, LDA. CREATIVESYSTEMS - SISTEMAS E SERVIÇOS DE CONSULTORIA, LDA. CTT - CORREIOS DE PORTUGAL, S.A.

D

DANGAARD TELECOM PORTUGAL, S.A. DANONE INTERNATIONAL BRANDS PORTUGAL - PRODUTOS ALIMENTARES, S.A. DATABOX - INFORMÁTICA, S.A. DATELKA - ENGENHARIA E SISTEMAS, LDA. DECO - ASSOC. PORT. PARA A DEFESA DO CONSUMIDOR DELOITTE PORTUGAL DHL - TRANSPORTADORES RÁPIDOS INTERNACIONAIS, LDA. DIA PORTUGAL - SUPERMERCADOS, SOC. UNIPESSOAL, LDA. DISTRIFA SOLUÇÕES DE SAÚDE, LDA.

E

EDSA - EMPRESA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AERONAUTICOS, LDA. EL CORTE INGLÉS - GRANDES ARMAZÉNS, S.A. ELSARI - CONSULTORIA E SERVIÇOS EMPRESARIAIS, UNIPESSOAL, LDA ENGIPIL - ENGENHARIA DE PROJECTOS E INDUSTRIALIZAÇÃO, LDA. ENVOLVE IT SOLUTIONS, S.A. EPSON IBÉRICA SA (SUCURSAL EM PORTUGAL) ESPÍRITO SANTO SAÚDE ETICADATA - SOFTWARE, LDA. ETIFORMA - SOC. EUROPEIA DE ETIQUETAS, LDA. EUROTESTE - MARKETING DE OPINIÃO, S.A.

F

FAPOMED, S.A. FCC LOGÍSTICA PORTUGAL, S.A. FIGUEIREDO & MENDES - SOCIEDADE DE ADVOGADOS, RL FILIPE PEREIRA MATIAS FIPA - FED. DAS INDÚSTRIAS PORTUGUESAS AGRO-ALIMENTARES FORUM PARA A COMPETITIVIDADE - ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL


FRENESIM, LDA FUJITSU TECHNOLOGY SOLUTIONS, LDA. FUNDACIÓN SAN TELMO FUTURA IMPORTAÇÕES, LDA.

LOCALISER - SISTEMAS DE MOBILIDADE E INFORMAÇÃO, CONSULT INFORMÁTICA E PROJECTOS, S.A. LUÍS BARROS DE FIGUEIREDO, SOFIA LOURO & ASSOCIADOS, SOC. DE ADVOGADOS, R. L. LUÍS SIMÕES LOGÍSTICA INTEGRADA, S.A. LUÍS VIANA PEDREIRA E ASSOC. - SOC. CIVIL DE ADVOGADOS, R.L.

G

M

GENERIS - FARMACÊUTICA, S.A. GENERIX GROUP PORTUGAL GLINTT GRAPHICSLEADER PACKAGING, S.A. GROQUIFAR - ASSOC. GROSSISTA DE PRODUTOS QUIMICOS E FARMACÊUTICOS GROWTRONICA, LDA. GS1® GS1® ALEMANHA GS1® BRASIL GS1® BULGÁRIA GS1® COLÔMBIA GS1® ESPANHA/ AECOC GS1® FRANÇA GS1® IRLANDA GS1® MACEDÓNIA GS1® SUÉCIA

H

HAEGERTEC, TELECOMUNICAÇÕES E ELECTRÓNICA, S.A. HARDTOP - SOLUÇÕES INFORMÁTICAS, LDA. HAY CONSULTING GROUP, S.A. HEAD ON, LDA.

I

IAPMEI - INSTITUTO DE APOIO ÀS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS E À INOVAÇÃO IBEREX - SOC. COMERCIAL IBERO-MUNDIAL, LDA. IDENTIPOR - SISTEMAS DE GESTÃO INDUSTRIAL, LDA. IMPRIMBAL - IMPRESSÃO E EMBALAGENS, LDA. IN 4TOOLS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, LDA. INCLASS - REPRESENTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE INFORMÁTICA, LDA. INDRA SISTEMAS PORTUGAL, S.A. INDÚSTRIAS LEVER PORTUGUESA, S.A. INFARMED - INST. NAC. DA FARMÁCIA E DO MEDICAMENTO INFLUE PORTUGAL - SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, S.A. INFOFIELD - INFORMÁTICA, S.A. INOSAT - CONSULTORIA INFORMÁTICA, S.A. INTERCAMBIO ELECTRONICO DE DATOS Y COMUNICACIONES, S.L. INTERHOST - SERVIÇOS NA ÁREA DA INTERNET, LDA. INTYME LINE - COM. E IND., S.A. INV - INSTITUTO DE NEGOCIAÇÃO E VENDAS, LDA. IRMÃOS VILA NOVA, S.A.

J

J. GOMES, LDA. J. P. SÁ COUTO, S.A. JERÓNIMO MARTINS - DIST. DE PRODUT. DE CONSUMO, LDA. JOCKEY RESTAURANTE JOHNSON & JOHNSON MEDICAL JOHNSON & JOHNSON, LDA. JOSÉ MELLO SAÚDE, SGPS, S.A.

K

KPMG & ASSOCIADOS - SROC., S.A.

L

L’OREAL PORTUGAL, LDA. LA PALETTE ROUGE IBERICA, S.A.U. (SUCURSAL EM PORTUGAL) LABELPOR - ETIQUETAS DE PORTUGAL, LDA. LACTOGAL - PRODUT. ALIMENTARES, S.A. LAW ASSOCIADOS LEADERSHIP BUSINESS CONSULTING - CONSULTORIA E SERVIÇOS, S.A. LISALABEL - ETIQUETAS E SISTEMAS DE MARCAÇÃO, LDA. LITHO FORMAS PORTUGUESA - IMPRESSOS CONTÍNUOS E MÚLTIPLOS, S.A. LLECOPRINTER - COMERC. E RECICL. DE CONSUMÍVEIS, UNIPESSOAL, LDA.

M FERREIRA & COSTA, LDA M. M. VAQUINHAS, LDA. MARCAEMBAL - COM. E IND., LDA. MARKEM IMAJE, LDA. MARQUE TDI - TECNOLOGIAS DE CODIFICAÇÃO, S.A. MASTER RECYCLER (MRS) - RECICLAGEM DE MATERIAL INFORMÁTICO, LDA. MED BONE - MEDICAL DEVICES, UNIPESSOAL, LDA. MEDLOG - LOGÍSTICA FARMACÊUTICA, S.A. MEDTRONIC PORTUGAL - COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE APARELHOS MÉDICOS, LDA. MEI EUROPA - MICRO-ELECTRÓNICA INTERNACIONAL, LDA. MGS - SISTEMAS DE ETIQUETAGEM, LDA. MINISTÉRIO DA SAÚDE M-INSIGHT TECHNOLOGIES, LDA. MOBILWAVE - TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, S.A. MODELO CONTINENTE HIPERMERCADOS, S.A. MODIS - DISTRIBUIÇÃO CENTRALIZADA, S.A. MOFITEX - SOUSA & FERNANDES, LDA. MOULAGES PLASTIQUES DE OUEST (MPO) - DUPLICAÇÃO DE SUPORTES COM CONTEÚDO, SOC. UNIPES., LDA. MOVENSIS - SERVIÇO DE APOIO A COMUNICAÇÕES, S.A. MULTIELITE - COM. DE EQUIP. ELECTRÓNICOS E TELECOMUNICAÇÕES, LDA.

N

NESTLÉ PORTUGAL, S.A. NETCONQUER - PUBLICIDADE, MARKETING E INTERNET SOFTWARE, LDA. NEUTRODEVICES - TRANSFERÊNCIA TECNOLÓGICA NOBRE ALIMENTAÇÃO, S.A. NOESIS PORTUGAL - CONSULTADORIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, S.A. NOVARTIS FARMA - PRODUT. FARMACÊUTICOS, S.A. NOVUM - COM. E SERVIÇOS, LDA.

O

OCTAPHARMA - PRODUTOS FARMACÊUTICOS, LDA. OMNILOG - LÓGICA E INFORMÁTICA, LDA. ON PORTUGAL - MANAGING MOBILITY, UNIPESSOAL LDA. ONITELECOM - INFOCOMUNICAÇÕES, S.A. OPENSALES, LDA. OPTIMUS - COMUNICAÇÕES, S.A. ORDEM DOS NUTRICIONISTAS

P

PALÁCIO ESTORIL HOTEL PARTBLACK, S.A. PEIXOTOS - INFORMÁTICA, LDA. PINGO DOCE - DISTRIBUIÇÃO ALIMENTAR, LDA. PORTUGAL TELECOM, INOVAÇÃO, S.A. PRICELESS, LDA. PRIMITIAE - TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, LDA. PRINTERMAN - RECICLAGEM DE CONSUMÍVEIS INFORMÁTICOS, UNIPESSOAL, LDA. PRINTSPOT - MATERIAL DE INFORMÁTICA, LDA. PROCTER & GAMBLE PORTUGAL - PRODUT. DE CONSUMO, HIGIENE E SAÚDE, S.A. PROJECTO VISUAL - PROD. DE SOM E IMAGEM, LDA. PRONTIGRAF - ARTES GRÁFICAS, LDA. PT COMUNICAÇÕES, S.A.

R

RENOVA - FÁBRICA DE PAPEL DO ALMONDA, SA. REYMON - IMPORT. E EXPORT. UNIPESSOAL, LDA. RIGOR - CONSULTORIA E GESTÃO, S.A. RISA - INFORMÁTICA, LDA. ROFF - CONSULTORES INDEPENDENTES, S.A.

S

SAGE PORTUGAL - SOFTWARE, S.A. SALCACER - ARTIGOS DE TELECOMUNICAÇÕES, S.A.

75


SAMSUNG - ELECTRÓNICA PORTUGUESA, S.A. SANYO PORTUGAL ELECTRÓNICA, S.A. SAPHETY LEVEL - TRUSTED SERVICES, S.A. SCC - SOC. CENTRAL DE CERVEJAS E BEBIDAS, S.A. SEDA IBÉRICA - EMBALAGENS, S.A. SENSYS - SOLUTIONS ENERGEEING AND SYSTEMS, SA SIEMENS, SA. SILVEX - IND. DE PLÁSTICOS E PAPÉIS, S.A. SISPLANO - MÁQUINAS E SISTEMAS INFORMÁTICOS, LDA. SITAGEMA - REPRESENTAÇÕES, S.A. SOC. PONTO VERDE, S.A. SOCIPRIME FIELD MERCHANDISING, S.A SOFTPACK - TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO, SA. SOGRAPE VINHOS, S.A. SOLIDAL - CONDUTORES ELÉCTRICOS, SA. SOLUTIONS FOR LIFE TECHNOLOGY - TECNOLOGIAS INFORMÁTICAS, S.A. SOVENA - COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE PRODUTOS ALIMENTARES, S.A. SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE STAG - SOC. TÉCNICA DE ARTES GRÁFICAS, LDA. SUMOL + COMPAL DISTRIBUIÇÃO, S.A. SYNECTICS MEDICAL - EQUIP. ELECTRÓNICO DE MEDICINA, LDA.

T

T & T - TELEMÁTICA E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, LDA. T. K. TRADING - COM. E TELECOMUNICAÇÕES, LDA. TEAMVIEW - SERVIÇOS DE GESTÃO, S.A. TECNIBITE - INFORMÁTICA, S.A. TECNICLIMA - PROJECTOS DE CLIMATIZAÇÃO, LDA. TEXEMBAL - COM. E IND. DE EMBALAGENS, LDA. THE GROWING COMPANY, S.A. TI - TECNOLOGIA INFORMÁTICA, LDA. TMN - TELECOMUNICAÇÕES MÓVEIS NACIONAIS, S.A. TNS GLOBAL TRIPOD INTEGRATION SOLUTIONS, LDA.

U

UNIARME - UNIÃO DE ARMAZENISTAS DE MERCEARIAS, CRL UNILEVER - JERÓNIMO MARTINS, S.A.

V

VIDEOJET TECHNOLOGIES, S.L. - SUCURSAL EM PORTUGAL VIEIRA DE ALMEIDA & ASSOCIADOS - SOC. DE ADVOGADOS, RL VIPTRÓNICA - IMPORT. E EXPOR. DE COMPONENTES ELECTRÓNICOS, LDA. VODAFONE PORTUGAL - COMUNICAÇÕES PESSOAIS, S.A.

W

WEBSTRATEGIE SOFTWARE, LDA

Y

YET - YOUR ELECTRONIC TRANSACTIONS LDA YUNIT SERVIÇOS, S.A.

z

ZETES BURÓTICA, S.A.

76


EMPRESAS QUE SE ASSOCIARAM EM 2012 0

1912 WINEMAKERS, LDA 9 MARES - IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE PEIXES E MARISCOS, LDA

A

A QUINTA DO MEDRONHEIRO AGRO-TURISMO LDA A. MILNE CARMO, S.A. A. MONIZ - PRODUTOS, MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS, LDA A. MOREIRA & FILHOS, LDA ABCBRAGA INFORMÁTICA, LDA ABÍLIO MELO PINHO, LDA ABREU & FILHO, LDA. ABRICOME - AGRO - INDÚSTRIA DO BENGO, LDA ACÁCIO BENTO FONTINHA ACP - SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA, LDA ACTIVE BRANDS DISTRIBUIÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE MARCAS, SA. ADICO - ADELINO DIAS COSTA MOBILIARIO METALICO LDA ADVANCED PRODUCTS (PORTUGAL) - IMPORT & EXPORT, LDA. AGRIMOTA – SOCIEDADE AGRICOLA E FLORESTAL, SA AGRO FERREIRA & VALENTE, LDA AGRUPALTO - AGRUPAMENTO DE PRODUTORES AGROPECUÁRIOS, S.A. AIDA FERREIRA RODA, UNIPESSOAL, LDA. AIROCEAN TRADING SERVICES, LDA ALBINO DIAS DE ANDRADE, LDA ALENVINUS - PRODUÇÃO E COMÉRCIO DE VINHOS, LDA. ALFACE DO CAMPO - PROD. HORTÍCOLAS, LDA ALL MED - GOURMET, LDA ALLOGA PORTUGAL - ARM. E DISTRIB. FARMACÊUTICA, LDA. ALPALINA, LDA ALTAMARAVILHA - COMÉRCIO DE BRINDES E ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS, SA. ALTER, SA. ÁLVARO ABRANTES. LDA. ALVES DE BARROS LDA. ALVO - TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, LDA. AMAZINGRESULT - UNIPESSOAL LDA AMD - PORTUGAL, LDA. ANA MARIA DA CRUZ OLIVEIRA ANA PAULA PINÇÃO VALENTE ANA VARANDA SANTOS, UNIPESSOAL, LDA. ANAZUL-SOCIEDADE AGRO-PECUARIA, LDA. ANDRÉ SAMUEL COSTA EZEQUIEL ANDREA VALOMO, LDA. ANDROS E CIA. PORTUGAL - PRODUTOS ALIMENTARES, LDA ANTÓNIO AUGUSTO LOUREIRO FERREIRA DE CARVALHO - CABEÇA DE CASAL DA HERANÇA ANTÓNIO FERNANDO NEVES - ELECTRICIDADE, ESTUDOS E PROJECTOS ELÉCTRICOS, LDA ANTONIO FRANCISCO AVILLEZ - SOCIEDADE AGRICOLA, LDA. ANTÓNIO JERÓNIMO DA SILVA, LDA. ANTÓNIO JÚLIO PINTO DE MAGALHÃES ANTÓNIO MANUEL MALHEIRO COELHO LIMA ANTÓNIO MINEIRO & FILHOS, LDA AOPACKS - INDÚSTRIA DE PLÁSTICOS, LDA APC - ALCIDES DE SÁ PINTO CASTRO, LDA APRILTRADE - COMÉRCIO INTERNACIONAL, LDA AQUAMARINE - EQUIPAMENTOS SANITÁRIOS, LDA. AR TELECOM - ACESSOS E REDES DE TELECOMUNICAÇÕES, S.A. ARAS KIO TRADING & CONSULTING, SA. ARAUCÁRIA-SOCIEDADE DE FOMENTO AGRO-FLORESTAL,LDA ARÁUJO & MESQUITA, LDA. ARIÉ - PERFUMARIA E COSMÉTICA, SA

ARMANDO & MACHADO, LDA. ARMANDO CONSTANTINO BARROS, LDA ARMINDO ALVES & FERREIRA, LDA. ARMINDO OLIVEIRA & OLIVEIRA, LDA. ARN MEDIA COMMUNICATIONS - PUBLICIDADE, SA. AROMAS INTERNACIONAIS -COMERCIALIZAÇÃO DE PERFUMARIA, MODAS E SERVIÇOS DIVERSOS, LDA AROMÁTICAS VIVAS, LDA. ARQUIPÉLAGO DE SABORES UNIPESSOAL LDA ART´ORFEU MEDIA, PROD. EDI. DE CONTEUDOS UNIP, LDA ARTEROMANA – ARTESANATO EM PEDRA ARTIFICIAL, LDA. ASPÖCK PORTUGAL, SA ASSOCIAÇÃO PROJECTO REKLUSA ATLÂNTICARNES - COMÉRCIO AÇORIANO DE CARNES, LDA ATSO - UNIPESSOAL, LDA AUGUSTO CARNEIRO & FILHOS, LDA. AURÉLIO GALHARDO COELHO AUTOCOR - REPARAÇÕES DE AUTOMOVEIS, LDA. AUTORIDADE TRIBUTÁRIA E ADUANEIRA (AT) AVIJUNQUEIRA - AVIÁRIOS, LDA. AZEITES DO COBRAL, LDA. AZEITES MONTE CÔA, FABRICO E COMERCIALIZAÇÃO DE AZEITE, LDA AZORGALI - COMÉRCIO DE PEIXE E MARISCO, LDA. AZPOLINKE, LDA AZTA - COM. E IND. DE PELES E TÊXTEIS, SA. AZZAIT PORTUGAL, LDA

B

BABEL DISTRIBUIDORA, LDA BAGOSINGELOS - VINÍCOLA DE ESTREMOZ, UNIPESSOAL, LDA BAIRRIDOCE - PASTELARIA SARAIVA, LDA. BANCO DE PORTUGAL BARATA & RAMILO, SA. BARREIRINHAS - ARTEFACTOS EM CIMENTO, LDA. BARROQUEIRA LDA BDR - BANDEIRAS E MASTROS, SA BÉBÉ SEGURO - IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO, LDA BEBEBOUQUETS UNIPESSOAL LDA BEHAPPY - PERFUMARIA E COSMÉTICA, LDA BENTRANS-CARGA E TRANSITARIOS, S.A. BERLENGAFRIO - COMÉRCIO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE HOTELARIA, LDA. BERNARDINO JOAQUIM DA SILVA MOREIRA, SOC. UNIPESSOAL, LDA BERSITEXTIL, LDA BETWEIEN - CHALLENGE AND SUCCESS, LDA. BIMBI - IMPORT. & EXPORTAÇÃO, LDA BIOAPIS- APICULTURA BIOLÓGICA, LDA BIOATLANTICO - COMERCIALIZAÇÃO DISTRIBUIÇÃO PRODUTOS BIOLÓGICOS, LDA BIOCARNES, LDA. BIPORTO II - SISTEMAS DE PESAGEM, LDA. BLOCO GRÁFICO, LDA. BLUEPHARMA - IND. FARMACÊUTICA, SA. BLUEPHARMA GENÉRICOS - COMÉRCIO DE MEDICAMENTOS, S.A. BOGARIS AGROINDUSTRIAL, UNIPESSOAL, LDA BOLACHAS GULLON - SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA. BOM SINAL - SINALIZAÇÃO SISTEMAS SEGURANÇA INDUSTRIAL,UNIPESSOAL, LDA BPDS-DESPORTOS RADICAIS, LDA. BRILHO DAS COISAS UNIPESSOAL, LDA BRILUMEN - PRODUTOS ELÉCTRICOS, LDA BRUFÁPLAS - ARTIGOS DE PLÁSTICOS, LDA. BRUNO SANTA MARTA & RUI CARREIRA - ARQUITECTOS, LDA.

77


C

C H DISTRIBUIÇÃO, SA C. M. WINES SOCIEDADE VINÍCOLA, LDA CABANAS - SOCIEDADE VITIVINÍCOLA, LDA CABANELAS & FILHOS, LDA. CAL - CLUBE DO AUTOR, SA CALÇADO TRÓPICO, LDA. CALZEMODA - FÁBRICA DE MEIAS, LDA CAMINHOS CRUZADOS, LDA. CAMPINCARCENTRO - CENTRO DE INSPECÇÕES, LDA. CAMPOTEC - COMERCIALIZAÇÃO E CONSULTADORIA EM HORTOFRUTICOLAS,SA. CANDY HOOVER PORTUGAL, LDA CANO BRAVO - CANALIZAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO UNIPESSOAL, LDA CAPSULAS DO NORTE-INDUSTRIAS METALICAS, LDA. CARACOLTEJO, LDA CARAVELA ALIMENTAÇÃO, SA CARLA MARIA GONÇALVES ALVES PEREIRA CARLA MOREIRA, UNIPESSOAL LDA. CARLOS FERNANDO GONÇALVES FERREIRA CARLOS JOSÉ DIAS LOURENÇO CARLOS MENDES NUNES CARLOS PAIXÃO & PINTO, LDA. CARMONA - SOCIEDADE DE LIMPEZA E TRATAMENTO DE COMBUSTÍVEIS SA CARNEIRO & SÁ, LDA CARNES AVENIDA - PREPARAÇÃO E COM. DE CARNES, LDA. CASA AGRÍCOLA HORTA OSÓRIO, S.A. CASA AGRÍCOLA MANUEL JOAQUIM CALDEIRA, LDA CASA DE ALGAR II, LDA CASA DE CANHOTOS - PRODUTORES DE ALVARINHO, LDA CASA DE SEZIM-AGRICULTURA, TURISMO E INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS, S.A. CASA DO COUCIEIRO - ENCHIDOS REGIONAIS, LDA. CASA DOS FRESCOS, SA CAVES TERRAS DE MEDA, PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE VINHOS, UNIPESSOAL LDA. CEGASA - COM. DE PILHAS, LDA. CENTRAL S. DINIS RECOLHA DE VIATURAS, LDA. CEPSA PORTUGUESA PETRÓLEOS, SA. CERGAM - PRODUTOS CERÂMICOS, LDA CERGOLD INDÚSTRIA, LDA CHRONOPOST PORTUGAL - TRANSPORTE EXPRESSO INTERNACIONAL, SA CHUVA DE IDEIAS, LDA CIA BRASIL, REPRESENT. TÊXTEIS IMPORT. E EXPORT, LDA. CIGEST - CENTRO DE INFORMÁTICA E GESTÃO, LDA CILNEVES, LDA. CISTER - IND. DE PRODUT. ALIMENTARES, LDA. CITOVE - CENTRO DE INSPEC. TÉCNICAS DE VEÍCULOS, LDA. CLÁUDIO MIGUEL REVÉS DA SILVA CLAVITECA, LDA COM UM BRILHOZINHO NOS OLHOS, LDA COMBINAÇÕES CRIATIVAS UNIPESSOAL, LDA COMERCIALFOTO - IMPORT. E COM. DE ARTIGOS FOTOGRÁFICOS, LDA. COMPANHIA AGRÍCOLA DO CERRADO DA PORTA COMPANHIA HAMA PORTUGAL, LDA COMPRA DIRECTA - PRODUTOS ALIMENTARES, LDA. CONFECÇÕES CEUFAFE, LDA CONFECÇÕES LEMOS & MOREIRA, LDA CONFECÇÕES-GONÇALO,LDA CONFEITARIA DOS SABORES, UNIPESSOAL, LDA. CONFEITARIAS COSTA MOREIRA, SA CONVENTUAL SABORES - ESPECIALIDADES ALIMENTARES, LDA. COOP. AGRIC. DO CONCELHO DE MONTEMOR-O-VELHO, CRL COOPERATIVA AGRÍCOLA DO BOMBARRAL, CRL COOPERATIVA SOCIAL E AGRO-FLORESTAL DE VILA NOVA DO CEIRA, CRL CORMAGNUM, LDA CORTICEIRA JELINEK PORTUGAL, SA COUTINHO & FAUSTINO - COM. E IND. EQUIPAMENTOS PANIFICAÇÃO E SIMILARES, LDA CTIV - CENTRO TÉCNICO DE INSPECÇÃO A VEÍCULOS, SA. CVQ - DISTRIBUIÇÃO E COMÉRCIO DE BEBIDAS, LDA

78

D

D.I.A - DETERGENTES INDUSTRIAIS DE ANGOLA D.P.C. - IMPORT. EXPORT, LDA DALIFAL - DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTARES, LDA. DANGAARD TELECOM PORTUGAL, S.A. DANIEL ANTÓNIO ALBUQUERQUE CAVALEIRA SARAIVA DANIEL FILIPE SOUSA VIEGAS DA SILVA DAYLIGHT ILUMINAÇÃO, LDA. DCLOR - DOÇARIA CONVENTUAL DE LORVÃO, LDA. DESIRS DE FRANCE - SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA DESPOMAR - COMERCIALIZAÇÃO DE ART. DESPORTIVOS, LDA. DESPORMINA - ARTIGOS DE DESPORTO, LDA. DEVANLAY PORTUGAL, SOC. UNIPESSOAL, LDA DIDPA - DISTRIBUIÇÃO, LDA DIM PORTUGAL - IMPORTAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO, LDA DIMFARM UNIPESSOAL, LDA DIOGO F. C. SILVA - UNIPESSOAL, LDA. DIONISIO PAULINO & AUGUSTA - SOCIEDADE COMERCIAL DE PRODUTOS HORTÍCOLAS E FRUTÍCOLAS LDA DISMEL - DISTRIBUIDOR DE MATERIAL ELECTRÓNICO, LDA. DISTRINATUR - DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS NATURAIS, LDª DISTRIWINE - COM. E DISTRIBUIÇÃO DE BEBIDAS, LDA DISTRÓBIDOS - COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES, LDA. DJANGAGO AGRO-INDUSTRIAL, LDA DOCA MARINHA - SOC. DE CONGELADOS E PESCADO, LDA DOCE QUENTE & BOM ANGOLA, LDA DOCES DA CARLA II, SA DOREL PORTUGAL - ARTIGOS PARA BEBÉ, LDA DUARTE FREITAS SEQUEIRA DULCETEXTIL LDA. DUM DUM PORTUGAL, UNIPESSOAL, LDA

E

ECO HOTEL RURAL QUINTA DOM LUIS ECOFLOAT, SOLUÇÕES PARA ESCRITÓRIO, LDA. EDIÇÕES 19 DE ABRIL JFD - UNIPESSOAL, LDA. EDIÇOES ALMEDINA, SA EDITE DO NASCIMENTO MENDES PIRES EDMUNDO MORAIS MONTEIRO EDUARDO BARROS & FILHOS, LDA. EGEO TECNOLOGIA E AMBIENTE, SA EIKON - CENTRO GRÁFICO SA. EKO VIVENDI LDA. ELITEPADRÃO UNIPESSOAL, LDA ELN - COMÉRCIO INTERNACIONAL, LDA ELOL - ELECTRIFICADORA DE ODIVELAS, LDA ELSARI - CONSULTORIA E SERVIÇOS EMPRESARIAIS, UNIPESSOAL, LDA EMCODOURO, SA EMPIGEST - COM. E SERVIÇOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS, LDA. EMPRESA DE PANIFICAÇAO ESTRELA SILVENSE LDA EMPRESA LITOGRÁFICA DO SUL, S.A. ENTRALIMENTAR - IMPORTAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTARES, LDA. ENTREFLORES, LDA. EPICURSPICY, LDA EPORIFRUTAS - COMÉRCIO DE PRODUTOS HORTOFRUTÍCOLAS, LDA EQUADOR & MENDES - AGÊNCIA DE VIAGENS E TURISMO, SA ERT TÊXTIL PORTUGAL, SA ESMERO - SOCIEDADE DE VINHOS, LDA ESPADA PESCAS - UNIPESSOAL, LDA. ESPOSACK, EMBALAGENS, LDA ESSELTE PORTUGAL - COMERCIALIZAÇÃO DE EQUIP. DE ESCRITÓRIO, LDA. ESTAMPARIA TÊXTIL ADALBERTO PINTO DA SILVA, SA. ESTRELA DO ATLÂNTICO - TRANSPORTES, LDA ESTRELACOOP - COOPERATIVA PRODUTORES QUEIJO DA SERRA DA ESTRELA ETIFORMA - SOC. EUROPEIA DE ETIQUETAS, LDA. EUROFENIX - ESTRUTURAS E REVESTIMENTOS, SA EUROMADIPORT - SERVIÇOS DE GESTÃO COMERCIAL E ADMINISTRATIVA, SA EUROPASTRY PORTUGAL, S.A. EUROTUBO-SOCIEDADE DE MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL LDA EURYPDES - JORGE, JOÃO & VASCO, LDA


EVERTIS IBÉRICA, SA EXPORLUX - ILUMINAÇÃO, SA EXPOTIME, SA

F

FABEVINE - COMÉRCIO GERAL E CONSTRUÇÃO CIVIL LDA FÁBRICA DE CALÇADO CAMPEÃO PORTUGUÊS, S.A. FÁBRICA DE MALHAS FILOBRANCA, SA. FAMOSA PORTUGAL - BONECAS E BRINQUEDOS, LDA. FASSALUSA - PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO LDA FATEXTIL - MALHAS E CONFECÇÕES, LDA. FAZENDA DO CRÉ - SOCIEDADE AGRO-INDUSTRIAL, LDA FAZENDA PÉROLA DO KIKUXI, LDA. FBD - DISTRIBUIÇÃO AUDIOVISUAL, LDA. FDG PORTUGAL UNIPESSOAL, LDA. FEELNAT, LDA. FELGUI INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE CALÇADO, LDA FERNANDO DA COSTA BORGES VENTURA FERNANDO MIGUEL GONÇALVES PEREIRA FERREIRA E PADILHA, LDA. FESTIVO COMEÇO, SA FILIPE FURTADO DE ANTAS BARREIRA FILMES HOTGOLD - CINEMA, VÍDEO E DISTRIBUIÇÃO, SA FINOS SEGREDOS, UNIPESSOAL, LDA FLOR ESTRELICIA - FÁBRICA DE BOLO DE MEL RICO, LDA FLOWER’S FRAGRANCE - IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE ARTIGOS DE COSMÉTICA E PERFUMARIA, LDA FMODA - INDÚSTRIA TÊXTIL, LDA FNP - FRUTAS E LEGUMES PORTUGAL, SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA. FOODEX - UNIPESSOAL, LDA FOPELDA, SA. FORMOSINHO INT.TÊXTEIS LDA FORNO DA LÉRIAS, LDA. FOURMAG, LDA FOZOVO - AGROPECUÁRIA, LDA FRANCISCO FERNANDES GARCIA, UNIPESSOAL, LDA. FREDERICO SOUSA GUEDES E SILVA FRISSUL - ENTREPOSTOS FRIGORÍFICOS, SA. FROSTLINE - CLIMATIZAÇÃO E REFRIGERAÇÃO, SOC. UNIPESSOAL, LDA FRUITSROUGES, LDA FUNCHALFAR, LDA FUNDAÇÃO EÇA DE QUEIROZ

G

G. HÖFLE, LDA GALLO WORLDWIDE, LDA. GAMMA SELECT, LDA GARCIA & SILVA, LDA GARRAFEIRA S. JOÃO - COMÉRCIO DE BEBIDAS, LDA. GAT - COMERCIALIZAÇÃO DE SISTEMAS DE PROTECÇÃO ELECTRÓNICA, LDA GENYEN - GROW AND PROTECT SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA GEORGINA DUARTE, LDA GESTEFICAZ UNIPESSOAL LDA GIALMAR II - COM. ALIMENTAR, LDA. GIRABASE - MONTAGENS, LDA. GLOBALTABACOS - IMPORT. E COMERCIALIZAÇÃO DE TABACOS, LDA. GNP PORTUGAL, UNIPESSOAL, LDA. GOLD CHARM LDA GOLDEN CHARCOAL, LDA. GOMES & FERNANDES BARBOSA - COM. INTERNACIONAL DE TÊXTEIS, LDA. GOMSIPARTS - EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS, LDA. GONDOCARNES-ENTREPOSTO DE CARNES, LDA GOPACA, FÁBRICA DE PAPEL E CARTÃO, SA GOSTOS & TENTAÇÕES, LDA GOTREND, LDA. GRANCHINHO, LDA GRANDOPTICAL PORTUGAL, SA GRANDVISION PORTUGAL UNIPESSOAL, LDA GREEN LEAF FOODS, UNIPESSOAL, LDA. GRESILVA - METALÚRGICA INDUSTRIAL E ELECTRODOMÉSTICOS, LDA

GROUPACK, INDÚSTRIA DE EMBALAGENS. LDA GUIMOBATATAS, UNIPESSOAL LDA

H

HANDS ON EARTH, LDA. HANDYMAN, LDA HAVAS MEDIA - SERVIÇOS, SA. HAVAS SPORTS & ENTERTAINMENT, SA. HELDER VALDEMAR CORREIA MARTINS HERDADE GRANDE, TURISMO E AGRO-PECUÁRIA, LDA HERDADE VALE DA CASCA - AGRO INDUSTRIAL, LDA HERNANI ANTONIO MARTINS VERDELHO - CABEÇA DE CASAL DA HERANÇA DE HIPERALFACE HÉLIO PEREIRA, LDA HO SPORT - COMÉRCIO DE VESTUÁRIO LDA HOJER - ELECTROMECÂNICA SOBRESSALENTES AUTO E INDUSTRIAIS, LDA HORTÍCOLAS SATURNINO, LDA. HORTIVEGA, LDA. HORTIVOLÁTIL, UNIPESSOAL, LDA HORTOENTRUDO UNIPESSOAL, LDA HORTOVALEDABICA, LDA HUANG HONGLIU HUSQVARNA PORTUGAL, SA

I

IBA-INDUSTRIA DE BETÃO ARMADO, LDA IBERSEIS - IMPORT. E DISTRIBUIÇÃO ARTIGOS DE PAPELARIA, LDA. IBERVOICE - TELECOMUNICAÇÕES, SA. IETA - INDUSTRIA DE ESTOFOS E TRANSFORMAÇÃO DE AUTOMÓVEIS, S.A. IGNIÇÃO DOCE-UNIPESSOAL LDA IGUARIADOPLANETA - FUMEIROS ARTESANAIS DE BASTO, LDA. IHT, LDA ILS CALÇADO, S.A IMCB - CONSULTORIA E GESTÃO DE EMPRESAS, LDA INARBEL - INDÚSTRIA DE MALHAS E CONFECÇÕES, SA INDULIS - COMÉRCIO DE MATERIAL ELÉCTRICO, S.A. INDUPLASTIC - INDÚSTRIA DE PLÁSTICOS, LDA INDUSTRIA DE LACTICINIOS LACTISER, LDA INDÚSTRIAS DE CONFECÇÕES MEFRI, LDA. INDÚSTRIAS METÁLICAS VENEPORTE, SA INDUTIVE - INDÚSTRIA DE TINTAS E VERNIZES, LDA INFANTIA PRODUTOS PARA CRIANÇAS, LDA. INFINITE CONNECTIONS UNIPESSOAL, LDA. INFOCIT, LDA. INSONSO, SAL MARIM, LDA. INTERSUINOS-SUINOS DE PORTUGAL, LDA. INVACARE (PORTUGAL) SOCIEDADE INDUSTRIAL E COMERCIAL DE ORTOPEDIA, LDA INVENTESBOÇO - LDA IRBAL SA IRMÃOS CAMINA, LDA. ISABEL ALEXANDRA MARQUES MADEIRA ISABEL GONÇALVES VIANA ISABEL GRILO UNIPESSOAL, LDA ISIS EMBALAGENS, LDA IVIN LDA. IZAQUIEL GONÇALVES MORAIS

J

J. DINIS NEVES, LDA J. GOMES & VIEIRA, LDA. J. LARA FILHO & Cª, LDA. J. M. RODRIGUES & LUÍS CASTRO, LDA. J. P. BARBOSA MATOS UNIPESSOAL, LDA J. PEDRO MALHO, LDA. J.C. COIMBRA II - DISTRIBUIÇÃO, SA J.M.SANTOS - IMPORTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTOS, LDA. JAMONES NICOLAU, SA. JAZZ - EXPORTAÇÃO DE LIVROS, LDA JERÓNIMO VALENTE, LDA. JOANA & RITA ANTUNES, LDA JOÃO AUGUSTO DE CARVALHO

79


JOÃO CARLOS DE SOUSA FERREIRA JOÃO CARLOS MOURA COUTINHO ALMEIDA D´EÇA DE SOUSA JOÃO FERNANDO CARDOSO TEIXEIRA LOPES JOÃO PAULO MAGALHÃES MOTA ALVES - QUINTA DE GÓIOS UNIPESSOAL, LDA. JOÃO PEDRO DUARTE COSTA JOÃO PEDRO SOARES DE OLIVEIRA JOÃO VAZ DAS NEVES, LDA. JOAQUIM ALBERTO FERREIRA GUEDES, UNIPESSOAL, LDA. JORGE FILIPE FERREIRA, UNIPESSOAL, LDA JORGE JOSÉ MARTINS PIRES JOSÉ ALEJANDRO VICTORERO CASTILLO JOSÉ ANTÓNIO MARTINS CARDOSO JOSÉ ANTÓNIO RAMALHO SARDINHA MIRA JOSÉ ANTUNES, LDA JOSÉ AUGUSTO GRALHO JOSÉ DOMINGUES FERNANDES MATEUS, LDA JOSÉ FERNANDO XAVIER SIMÕES JOSÉ LOURENÇO CASTELO BRANCO DE BRITO E ABREU JOSÉ LOURENÇO GOMES JOSÉ PACHECO QUEIROZ & FILHOS, LDA JOSÉ VITÓRIA SALGADO, UNIPESSOAL, LDA. JOTUN IBÉRICA, SA (SUCURSAL EM PORTUGAL) JOVIAL - PROPOSTA COMERCIAL, LDA. JÚLIO CARDOSO COELHO JUSTO MARIA NABAIS - ARTES GRÁFICAS, LDA.

K

KEITWOOP - SOCIEDADE TÊXTEIS, VESTUÁRIO E ACESSÓRIOS LDA. KERION-INDÚSTRIA DE CERÂMICA TÉCNICA LDA KINASMART, LDA KONCEPTEVIDENCE COMÉRCIO VIA INTERNET, LDA

L

LACTICÍNIOS DO CONVENTO, LDA LACTIMERCADOS LDA LADEIRA DA SANTA, LDA. LAGARDOURO - COM. DE BEBIDAS E PRODS. ALIMENTARES, LDA. LANIDOR - COM. DE PRONTO A VESTIR, SA. LANKHORST EURONETE PORTUGAL, S.A LANTERNA DE PEDRA FILMES UNIPESSOAL LDA LAPORTRADE, LDA LATTITUD DIGITAL - PUBLICIDADE, SA. LCPOWER - LUÍS CARNEIRO, SOLUÇÕES DE ENERGIA, SA. LEADERGREF, LDA. LEASEPLAN PORTUGAL - COM. E ALUGUER DE AUTOMÓVEIS E EQUIP. UNIPESSOAL, LDA LEIRITÉCNICA - COMÉRCIO DE FERRAMENTAS, LDA. LEONILDE FILIPE, UNIPESSOAL, LDA. LEOPARDO FILMES, LDA LICÍNIA MARIA SIMÕES NEVES LÍLIA DE FÁTIMA COELHO DE LIMA CONTENTE LISTA DE TÍTULOS, UNIPESSOAL, LDA LIVROS HORIZONTE - SOC. COMERCIAL, LDA. LOGOPLASTE ABRANTES, LDA LOPES & CARVALHO, LDA LPL - MULTIMÉDIA. LDA. LTX - ILUMINAÇÃO TÉCNICA, SA LUCIANO DINIS MARTINS BORGES LUIS FILIPE MATIAS FONSECA LUÍS MEIAS FERREIRA & FILHO, LDA. LUÍS PORTUGAL & TEIXEIRA VINHOS, LDA. LUISAUTO - INSPECÇÕES TÉCNICAS LDA LUMA - SERVIÇOS INFORMÁTICOS E COMUNICAÇÕES, SA LUMARCA, SA LURDES FERREIRA GONÇALVES LUSIMAT, SA LUSO FOOD - TRANSF. E COM. DE PRODUT. AGRÍCOLAS E ALIMENTARES, LDA. LUSOFER II - SOCIEDADE DE COMERCIALIZAÇÃO DE FERRAMENTAS, SA. LUSOMEDICAMENTA-SOCIEDADE TÉCNICA FARMACÊUTICA SA LUXOBRIL - QUÍMICA DE MANUT. INDUSTRIAL, LDA.

80

M

M FERREIRA & COSTA, LDA MAÇANITA VINHOS, LDA MADRE DE ÁGUA, LDA MAEL - INDUSTRIA DE CONFECÇÕES, LDA. MAFWINES, LDA MAINGRIL MÁQUINAS AGRÍCOLAS E INDUSTRIAIS, LDA MALHAS SONICARLA, SA MALHINTER - CONFECÇÕES, LDA. MALMEQUER-WINES,LDA MALÓ-TOJO ESTATES, LDA. MANUEL ADÉRITO DOS SANTOS MANUEL ANTÓNIO LADEIRAS MANUEL FERREIRA DA SILVA MANUEL LOPES OLIVEIRA MANUFACTURAS SANTOS, S.A. MARCAS DO MUNDO - VIAGENS E TURISMO UNIPESSOAL, LDA MARCUS VINICIUS DA CONCEIÇÃO TRALHÃO MARIA BRANCA DIAS BARBOSA COELHO MARIA DE LURDES ADIVINHA NOITES ESTURRA MARIA DO CARMO MARTINS PEREIRA MARIA FALLÉ UNIPESSOAL, LDA MARIA MANUELA NUNES DA COSTA MARIA PERPÉTUA JESUS OLIVEIRA ANTUNES MARQUES & BOSSA – LIMPEZAS FLORESTAIS E AGRÍCOLAS, LDA. MASSIMO CESARE EMILIO VILLA MATA & VASCONCELOS, LDA MAZONI-INDUSTRIA DE CALÇADO,SA MEDINFAR CONSUMER HEALTH- PRODUTOS FARMACÊUTICOS, LDA MEIA MANIA UNIPESSOAL, LDA MEIRAL - COMPANHIA ESPIRITUOSA, S. A. MELBIONISA - AGRUPAMENTO DE PRODUTORES APÍCOLAS DO NORTE ALENTEJANO, LDA MERCAFISH ENTERPRISE, LDA. MESKLIFLOWER UNIPESSOAL, LDA MESTRE FOLHADO, LDA MICROPACK - PACKAGING & IMAGE, SA MILANA TÊXTEIS, LDA MILLINGTON & PAIS, LDA. MILUCIOUS, LDA. MINDOL II - COLCHÕES E ACESSÓRIOS, S.A. MIOLO, LDA MITODOCRIADOR, LDA. MODELO.COM - VENDAS POR CORRESPONDÊNCIA, SA MÓNICA TOMA MONTE CAMPO ARTIGOS DESPORTIVOS LDA MONTE DO GANHÃO, LDA. MONTIFUMEIRO, LDA MONTIMEL - COOP DE APICULTORES DO ALTO TÂMEGA, CRL. MOTA VEIGA & GUSMÃO, LDA MOURÃO SERRA, LDA. MOVECHO - MÓVEIS DE ESCRITÓRIO, SA MOVIMENTA - EQUIPAMENTOS DE MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS, LDA MOVIMENTO VIAGENS-VIAGENS E TURISMO, UNIPESSOAL LDA MOVINGPLAS - INDÚSTRIA DE PLÁSTICOS E MOLDES, LDA MSI - MONTAGEM E SOLDADURA INDUSTRIAL, LDA MTC - MORE THAN CLOTHING, LDA MULTIFLOW - PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA, S.A. MUNDO DIVERTIDO - ANIMAÇÃO TURÍSTICA E RESTAURAÇÃO LDA MURALHA D’ÁGUA- ÁGUAS DE NASCENTE SA. MYSTICSEA, S.A.

N

NAIPE, LDA. NASCENTE DIVINA – ÁGUAS DO ALARDO, LDA. NATALIA & ARTUR MORAIS, LDA NATÁLIA NEUZA CORREIA CIGARRO MIRANDA BRÁS NATURAL COMPANHIA DE DETERGENTES, LDA NATURANA PORTUGUESA - CONFECÇÕES, UNIPESSOAL, LDA.


NATURDELTA - SOC. EMPREEND. AGRICULT. TURISMO, EDUCAÇÃO NATUREZA, LDA NATURIUS,LDA NAUTISURF-SOCIEDADE DE ARTIGOS DESPORTIVOS E PRODUTOS NAUTICOS LDA. NBS 1896, LDA NÉCHEF, UNIPESSOAL LDA. NÉCTAR DA SABEDORIA-VINHOS E ENOTURISMO, LDA NELSON RODRIGUES CAMPOS DOS SANTOS NENÚFAR REAL - SOCIEDADE AGRÍCOLA, LDA NESPA - PRODUTOS ALIMENTARES, UNIPESSOAL LDA NEWCAKE - MASSAS ALIMENTARES, LDA. NICI PORTUGAL - REPRESENTAÇÕES, S.A. NIPROSER ANGOLA, LDA NKANGA NKUDIKILA CAPTURA E COMERCIALIZAÇÃO DE PESCADO, LDA NOLIVE - DIST. DE CALÇADO, LDA. NONO SENTIDO - ALIMENTAÇÃO E BEM ESTAR, LDA NORCASH - COM. DE PRODUT. ALIMENTARES, LDA. NORTSEA, LDA. NOTECON - NOVAS TÉCNICAS DE CONSTRUÇÃO, LDA NOVA EQUADOR INTERNACIONAL - AGÊNCIA DE VIAGENS E TURISMO, LDA NOVAMEAL - MALHAS, LDA. NS GLOBAL, SA NUNES BARATA, VINHOS S.A. NUNEX WORLWIDE, SA NUNO RICARDO CATALÃO PEREIRA NURSINGSHOE’S, LDA NUTAS DECORAÇÃO, LDA NUTRE - INDUSTRIAS ALIMENTARES, S.A NUTRI VENTURES CORPORATION - NVC, S.A. NUTRIMADEIRA - NUTRIÇÃO E DIETÉTICA DA MADEIRA, LDA.

O

O MORRO - FABRICAÇÃO DE QUEIJOS, LDA O MUNDO DA MUSICA FLAVIENSE - COMERCIO DE CASSETES E DISCOS, LDA. O PRODUTOR – REPRESENTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO ALIMENTAR UNIPESSOAL, LDA. O SIMÕES DOS LEITÕES, LDA O SÍTIO DOS COGUMELOS, LDA. O2A AUTOADESIVOS SA OBO BETTERMANN - MATERIAL PARA INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS, LDA. OCEANOTRADE - IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO, SA. OCTAPHARMA - PRODUTOS FARMACÊUTICOS, LDA ODEVEIGA NEGÓCIOS, UNIPESSOAL LDA OLIVEBAL, LDA. ONCE UPON A TARTE, UNIPESSOAL LDA ONE SPORT- COM. DE ARTIGOS DE DESPORTO, LDA. OPENCHAIN, LDA. ORCANTÍSSIMA - COM. DE LINGERIE, LDA OREX & OREX - REPRESENTAÇÕES, LDA ORLANDO JOSÉ TAVEIRA PARDELINHA OVOCOR - OVOS E CODORNIZES, LDA. OXYGEN STREAM 4, LDA

P

PADARIA ALMANSOR - INDÚSTRIA DE PANIFICAÇÃO E PASTELARIA, LDA PADARIA QUINTAS & QUINTAS, LDA. PADINHO - MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO E DECORAÇÃO LDA PALÁCIO DE CANAVEZES, SA PALARDO - INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ARTIGOS DE DESPORTO, LDA. PALMELALIMENTAR - ARMAZENISTA DE PRODUTOS ALIMENTARES, SA PALMIRA SOARES FERREIRA PANORAMICA 35-PRODUÇÃO DE FILMES, LDA. PAPSTAR IBÉRICA, S.L.S. COM PARAISAMÊNDOA UNIPESSOAL, LDA PASSCARTÃO - COMÉRCIO DE ARTIGOS DE PAPELARIA, LDA PASTELARIA CENTRAL DA MADRE DE DEUS, LDA. PASTELARIA RIBEIRO - SOC. UNIPESSOAL, LDA. PASTELNOR - INDUSTRIA E INOVAÇÃO ALIMENTAR, LDA PASTO ALENTEJANO II - DISTRIBUIÇÃO, LDA. PATRIUS VINI, UNIPESSOAL, LDA PAULO J.G.C. LOURENÇO - SOC. UNIPESSOAL, LDA

PAULO LOURENÇO - INSTALAÇÕES E COMÉRCIO DE SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO, LDA. PBG WINES, LDA PECOLIVA-SOCIEDADE INDUSTRIAL E PECUARIA DO ALGARVE, LDA. PEDRO & VICENTE - COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE PRODUTOS ALIMENTARES, LDA PEDRO MATOS UNIPESSOAL LDA. PEDRO TAVARES FERREIRA - UNIPESSOAL, LDA. PEIXES DO CONTINENTE - IND. E DISTRIBUIÇÃO DE PEIXES, SA PÊLO & PESO PORTUGAL, LDA PEREIRA & ANDRADE LDA PÉROLA NEGRA, LDA PG & LM - COM. DE LIVROS, CDS E MULTIMÉDIA, LDA PIERRE FABRE DERMO COSMÉTIQUE PORTUGAL, LDA PIMENSOR - SOC. COM. PRODUT. ALIMENTARES, LDA. PIZARRO & MADUREIRA - REPRESENTAÇÕES LDA PLANETA MANUSCRITO - UNIPESSOAL, LDA. PLASFINO - MATÉRIAS PLÁSTICAS, LDA. PLASTROFA - PLÁSTICOS DA TROFA, LDA POLINOVA - GESTÃO E IMÓVEIS, LDA. PONTE VERTICAL, LDA POPAT STORE - IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LDA PORTFOLIO VINHOS, LDA PORTITOR - COMÉRCIO, INDÚSTRIA, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO, SA. PORTRAL - COM. E IND. DE CARNES, LDA. POWERPLÁS - PRODUÇÃO DE PLÁSTICOS LDA PRECERAM - INDÚSTRIAS DE CONSTRUÇÃO , SA PRIME EMIRATES TRADING PRIMECROPS, COMÉRCIO E AGRICULTURA LDA PRIMEDRINKS - COM. DE BEBIDAS ALCOÓLICAS E PROD. ALIMENTARES, SA. PRIMOS NUJO, LDA. PRINCIPIA EDITORA, LDA. PRIVAL FOODS, LDA PROCANA, LDA PROGCAZEITE, UNIPESSOAL, LDA. PROMERT - AGRUPAMENTO DE PRODUTORES DE BOVINOS MERTOLENGOS, SA PROMO - SERVIÇOS INTEGRADOS DE MARKETING, SA PROMOPLAS-PROMOÇÕES E TRANSFORMAÇÃO DE MATERIAS PLÁSTICAS, LDA PRONODIS - SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, LDA PTT, LDA PUBLIPLANICIE-PRODUÇÕES PUBLICITARIAS, LDA PUBLISTAFF – COMUNICAÇÃO E MARKETING, LDA PUMA PORTUGAL - ARTIGOS DESPORTIVOS, LDA.

Q

QUALISHOE - COMÉRCIO INTERNACIONAL, LDA QUEITEQ - COOPERATIVA DE PRODUTORES DE LEITE DE OVINOS DA TERRA QUENTE, CRL QUINTA D. FRANCISCA , UNIPESSOAL, LDA QUINTA DA BADULA, LDA QUINTA DA PELLADA - UNIPESSOAL, LDA. QUINTA DA PENSEIRA, SA QUINTA DA REBÔTEA, LDA. QUINTA DAS MÉLIAS, LDA. QUINTA DE LAMAS, PRODUTOS AGRÍCOLAS, LDA. QUINTA DE VALTIVES, SA QUINTA DO ABOIZ, LDA QUINTA DO PERDIGÃO, SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA. QUINTA DO PESSEGUEIRO-SOCIEDADE AGRICOLA E COMERCIAL LDA QUINTA DO SAGRADO - VINHOS, SA QUINTA VALE PARDINHOS, UNIPESSOAL, LDA.

R

RACING POWER LDA. RACLAC, LDA. RÁDIO POPULAR - ELECTRODOMÉSTICOS, SA. RAIZ DA TERRA, LDA. RAMALHOS, SA. RASO VIAGENS E TURISMO, SA READY SOLUTIONS, LDA. RECEITA PRÁTICA - UNIPESSOAL LDA. REFECON AÇORES - DISTRIBUIÇÃO ALIMENTAR E COORDENAÇÃO TÉCNICA, LDA.

81


REFECON ÁGUAS - SOC. INDUSTRIAL DE BEBIDAS, SA REFECON MADEIRA - DISTRIBUIÇÃO ALIMENTAR E COORDENAÇÃO TÉCNICA, LDA REFIXE, LDA REGGOUR - REGIONAL GOURMET, LDA REHOPA, LDA RELICÁRIO DOS SONS, LDA RIBALTPREMIUM - ACESSÓRIOS DE TABACO UNIPESSOAL, LDA RIBEIROS & GOMES, LDA RICARDO AUGUSTO ALVES RIGOR - CONSULTORIA E GESTÃO, S.A. RISSOLMAR - PRODUTOS PARA A RESTAURAÇÃO, LDA RMZ - DISTRIBUIDORA DE COSMÉTICOS, LDA. ROBALO-UTILIDADES DOMESTICAS E HOTELEIRAS, S.A. ROGÉRIO SANTOS RODRIGUES ROLEAR MAIS - SOLUÇÕES E COMÉRCIO DE EQUIPAMENTOS, S.A ROLPIN - INDUSTRIA DE ROLOS DE PINTURA E ACESSÓRIOS, LDA. ROMEU DOS SANTOS ROSA AUREA DA FRAGA ARAÚJO ROSA TEXTIL LDA ROTA DO CHÁ - COMERCIO DE CHÁ E ARTIGOS ORIENTAIS LDA RUI JORGE BARATA MENDES RUI OCTÁVIO LINO RUI REBELO, LDA RUIVA, SA RUNADRAKE, LDA.

S

SA, ARANHA & VASCONCELOS, LDA. SABEDORIA RADICAL, UNIPESSOAL, LDA. SABELÓNICA - MANUTENÇÃO E VIGILÂNCIA ELECTRÓNICA, LDA. SABOR A CANELA, LDA. SABOR A KILO - PRODUTOS ALIMENTARES, LDA SABORES DO ORIENTE, LDA SAFIR - SOCIEDADE ALIMENTAR DE FRUTAS E INDÚSTRIAS REUNIDAS, LDA. SAFIRA - FACILITY SERVICES, S.A. SAGATRADE - IMPORT. EXPORT., LDA SALINAS CALOMBOLO DE ADERITO JOÃO SARAMAGO AREIAS PEREIRA SALSALECRIM, LDA SAMECA TME - PRODUTOS ADESIVOS, LDA SANOFI - PRODUTOS FARMACÊUTICOS, LDA. SANTIAGO & SANTIAGO, LDA. SANTINI, S.A. SANTOS & JUNIORES, SA SAPIENTE ENGENHARIA - SOC. DE CONSTRUÇÕES, LDA SARA MARIA PEIXOTO MARQUES SARVINHOS - COMERCIAL, LDA SATFIEL, LDA. SCANPACK - TRANSFORMAÇÃO E LOGÍSTICA, LDA SCHENKER TRANSITÁRIOS, SA. SCHMIDT-STOSBERG, LDA. SEMINAGRO - PROD. COMERCIALIZAÇÃO PRODUT. AGRIC. PECUÁRIOS, LDA. SENRASDAIRY - FABRICO ARTESANAL DE QUEIJO, LDA SENSI WINE, LDA. SENSYS - SOLUTIONS ENERGEEING AND SYSTEMS, SA SERGIFARMA - PRODUTOS NATURAIS UNIPESSOAL, LDA SÉRGIO AUGUSTO REMONDES SERISTYLU - MOBILIÁRIO DECORATIVO, LDA. SERRAGADOS- COMERCIO DE GADO , LDA SIGASINAL - SISTEMAS DE SEGURANÇA, LDA SIGMA TAU RARE DISEASES, SA SIN FAN TRADING, LDA SINGULAR DREAMS - IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO, LDA SISAL - MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO, SA SLIMCEI - SOC.LIMPEZAS, MANUTENÇÃO E COM. EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS,LDA. SMARTCAKE - IND. DE PASTELARIA E PADARIA, LDA. SMOKING MASTER, LDA. SOC. AGRIC. DA PEDRA LAGE, LDA SOC. AGRIC. DE JUSTE, SA SOC. AGRO-PECUÁRIA DA AMEIXEIRA, LDA.

82

SOC. AGRO-PECUÁRIA DE MONTE RUIVO, LDA. SOC. AGRO-PECUARIA DE VALE DE SEIA, LDA SOC. DE CARNES LUSA - ATENAS, LDA. SOC. DE PESCA MIRADOURO, SA. SOCIEDADE AGRICOLA CASAL DA COTOVIA, LDA SOCIEDADE AGRICOLA CASAL VENTOZELA, S.A. SOCIEDADE AGRICOLA COVA DA CALDEIRA, LDA. SOCIEDADE AGRÍCOLA DA HERDADE DAS MOURAS DE ARRAIOLOS, SA SOCIEDADE AGRÍCOLA ENCOSTAS DO TÁVORA,LDA SOCIEDADE AGRÍCOLA QUINTA DE REÇAFES, LDA. SOCIEDADE AGRÍCOLA QUINTA DO SENHOR, LDA SOCIEDADE AGRO PECUARIA DO MOGO, LDA. SOCIEDADE ARTISTICA - MANUFACTURAS QUIMICAS E METÁLICAS, LDA. SOCIEDADE PANIFICADORA COELHO & FILHOS LDA SOCIEDADE PORTUGUESA DE PUBLICAÇÕES, LDA SODUVEL - COMERCIO DE COMPOSTOS ORGANICOS, UNIPESSOAL,LDA SOFTPACK DISTRIBUIÇÃO, LDA. SOGRAPE DISTRIBUIÇÃO, SA. SON - REPRESENTAÇÕES, LDA SONAE CENTER SERVIÇOS II, SA SONAE INVESTIMENTOS - SGPS, S.A. SONAERP - RETAIL PROPERTIES, S.A. SONIA CABRAL & PINTO FERREIRA, LDA SONICARLA - COMÉRCIO INTERNACIONAL, SA SONY EUROPE LIMITED, SUCURSAL EM PORTUGAL SOP - SEYNAEVE OBJECTOS PUBLICITÁRIOS, LDA SOPEIXE MADEIRA - SOC. DE PESCAS, LDA. SOPSEC - SOC. DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ENGENHARIA CIVIL, S.A. SOREFOZ - ELECTRODOMÉSTICOS E EQUIPAMENTOS, SA. SOTTOMAYOR VAZ DE CARVALHO - CONSULTORIA E PROJECTOS DE ARQUITECTURA, UNIPESSOAL LDA SPAUSA, LDA SPYCAR - INSPECÇÕES DE VEÍCULOS, SA. STAEDTLER PORTUGUESA, LDA. START DOING, LDA STCP - SOCIEDADE DE TRANSPORTES COLECTIVOS DO PORTO, SA. STELLMOLD - FABRICAÇÃO DE MOLDES, UNIPESSOAL LDA STERRIUST - AGRUPAMENTO DE PRODUTOS, CRL STREETPHONE, LDA STYLE ROYALE, LDA SUGOR (PORTUGAL), LDA. SUPERMERCADO ROCHA, SA SUPERNOVA - LABORATÓRIOS DERMOCOSMÉTICOS, S.A. SUSANA GATEIRA PRODUÇÃO DE MODA, LDA SUSANA MARGARIDA MOREIRA AREDE PEREIRA SVT - SOCIEDADE VINHOS DO TUA, LDA

T

TABLETIP GAMES, LDA TALHO HALAL DA MARGEM SUL, UNIPESSOAL LDA TECNIBITE - INFORMÁTICA, SA TECTEL - FERRAGENS, FERRAMENTAS E MATERIAL ELÉCTRICO, LDA. TELOBRINDES-COMERCIO E INDUSTRIA DE BRINDES PUBLICITARIOS, LDA. TEMPEROS DO CAMPO, UNIPESSOAL, LDA. TENERIDGE, LDA TENSOQUÍMICA II - SOLUÇÕES INTEGRADAS DE QUÍMICA E TECNOLOGIA, SA. TERRA DE PÓ - SOC. AGRIC., LDA. TERRAMAÇÃO - UNIPESSOAL LDA TETRIBÉRICA, S. A. TÊXTEIS PEDRO MAGALHÃES, LDA. TEXTURA DIVINA, LDA THE GRAIN FREE COMPANY LDA TOPACK MOÇAMBIQUE - INDÚSTRIA DE PLÁSTICOS SARL TRANSPORTES ANTÓNIO FRADE, LDA. TRANSPORTES FLORÊNCIO & SILVA, SA. TRAVEL & SENSES LDA TREVORAÍZ, LDA TRIPLE S - SOARES, SILVA & SAMPAIO, LDA. TRI-WOOL, LDA TRL- TEXTEIS EM REDE, LDA


TROIA MARKET-SUPERMERCADOS, S.A. TUDOREPARA - REPARAÇÃO E MANUTENÇÃO AO DOMICILIO, LDA.

U

UMBELINA MARTINS DOS SANTOS FARINHA URBANSHOW INTERNACIONAL, LDA

V

VALCO - MADEIRAS E DERIVADOS, SA. VALONGODIS - SOC. DE DISTRIBUIÇÃO, SA. VALORA - SERVIÇOS DE APOIO À EMISSÃO MONETÁRIA, SA. VÂNIA ANDREIA CORDEIRO SILVA VASO ÁTICO, LDA VENPA, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO, LDA VERTENTE - COM. DE CONFECÇÕES, LDA. VERTICE D´IDEIAS, UNIPESSOAL, LDA. VESTIRE, S.A. VICTOR MANUEL FONSECA RABAÇAL VINANGO - INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES, SA VINASSANTAR - SOCIEDADE AGRÍCOLA UNIPESSOAL, LDA VINHOS COM DISTINÇÃO, LDA VINHOS CRAVEIRO - SOCIEDADE VITIVINICOLA E AGRÍCOLA, LDA VIPETRADE COMERCIO INTERNACIONAL LDA VIPS - COMÉRCIO DE MARROQUINARIA UNIPESSOAL, LDA VIÚVA CIPRIANO TOMAZ FERREIRA, LDA VUMBA - EXP. FLORESTAL, AGROP. E TURISMO SA

W

WOKFILMS, UNIPESSOAL LDA

Y

YAABOOM, E-COMMERCE, UNIPESSOAL LDA.

Z

ZELTICA GLOBAL HEALTH, S.A. ZOOPAN - PRODUTOS PECUÁRIOS, SA

83



Relatório de Actividades 2012