Page 1

Guia do Paciente oncolรณGico

GUIA DO PACIENTE ONCOLร“GICO

1


2

Guia do paciente oncolรณgico


Guia do Paciente Oncolรณgico

Guia do paciente oncolรณgico

3


Sumário Quimioterapia

4

Dicas para o dia do tratamento

12

Orientação para proteção das veias

13

Orientações para higiene oral

14

Orientações para mucosite

16

Orientações para leucopenia (Redução dos glóbulos brancos ou leucócitos)

19

Orientações para anemia (Redução dos glóbulos vermelhos)

22

Orientações para plaquetopenia

24

Orientações para náuseas e vômitos

26

Orientações para flatulência

28

Orientações para diarréia

29

Guia do paciente oncológico


Orientações para obstipação

32

Orientações Para Alopécia (Queda De Cabelo)

34

Orientações ao paciente em uso de terapia com touca hipotérmica elasto-gel®

36

Orientações para neuropatia e mialgia

38

Orientações para síndrome mão-pé

40

Dúvidas? Estamos à disposição!

42

radioterapia Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Guia do paciente oncológico

5


sem texto

6

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00 00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Guia do paciente oncolรณgico


Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

sem texto

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00 00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

00

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur

Guia do paciente oncolรณgico

7


8

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO


QuimioteraPia


O QuE É? A quimioterapia é um tratamento médico em que compostos químicos, também chamados de quimioterápicos, são introduzidos na corrente sanguínea a fim de destruir as células anormais e impedir sua propagação no organismo. Os procedimentos são variados e indicados pelo médico de acordo com o tipo do tumor, sua localização e fase em que se encontra. A quimioterapia pode ser empregada isoladamente,

COmO É FEItO O tRAtAmENtO?

simultaneamente com a radioterapia e

Geralmente é ambulatorialmente

antes/após intervenção cirúrgica.

e algumas vezes é necessário uma internação. Os medicamentos são administrados por enfermeiros treinados. A aplicação pode ser via oral, intravenosa (pela veia), intramuscular (pelo músculo), subcutânea (pela pele), intracraneal (pela espinha dorsal) e tópico (sobre a pele ou mucosa).

10 GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO


COmO ENtENDER mEu tRAtAmENtO? O tratamento é constituído de vários ciclos e cada ciclo poderá ou não ter vários dias de infusão. O intervalo entre os ciclos é baseado em protocolos internacionais de tratamento. Seu enfermeiro está apto a orientá-lo sobre ciclo, dias e intervalos. Seu médico irá orientá-lo quanto a coleta de exames laboratoriais antes da infusão

tEmPO DE DuRAçÃO DO tRAtAmENtO

de quimioterápicos para certificar-se de sua condição clínica. É importante agendar consulta com

O tempo é uma variável diretamente

seu médico antes de cada novo ciclo

relacionada com o tipo de tumor e

de quimioterapia, para que você possa

reação/resposta do organismo de cada

ser avaliado e liberado para tratamento

paciente. Apenas o médico poderá indicar

evitando atrasos no mesmo.

a frequência, duração e o término da quimioterapia.

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO

11


Dicas para o dia do tratamento

Faça suas refeições como de costume, preferencialmente com alimentos leves e de fácil digestão;

Evite vir sozinho no dia das

Exames laboratoriais para

aplicações, preferencialmente

aplicação da quimioterapia devem

acompanhado de um adulto;

preferencialmente ser realizados com 24 horas de antecedência. Isso agiliza seu atendimento!

Não aconselhamos a presença de crianças e gestantes na unidade;

Sua permanência na unidade varia de acordo com o tipo de tratamento que você fará. Sinta-se à vontade para trazer

Recomendamos não dirigir ou

livros, revistas e/ou aparelhos

realizar atividades físicas no dia

eletrônicos portáteis para sua

da aplicação da quimioterapia;

distração!

12 Guia do paciente oncológico


ORIENTAÇÃO PARA PROTEÇÃO DAS VEIAS Durante o tratamento suas veias podem apresentar dor no seu trajeto, escurecimento e endurecimento, dificultando as punções. Seguem algumas dicas para melhorar esse desconforto: • Faça compressas mornas de

• Faça exercícios com uma bolinha de

camomila: preparar um chá

borracha macia e pequena. Apertar e

concentrado (300 ml de água + três

soltar a bolinha por 10 minutos.

saquinhos de chá de camomila),

O exercício pode ser feito seis vezes

esperar o chá atingir uma temperatura

ao dia;

não muito quente e, com o auxílio de um pano limpo, aplicar essa solução sobre a região onde as veias estão

• Procure hidratar-se: tome líquidos com frequência e hidrate sua pele;

mais doloridas ou escuras. Se você puder, coloque o local em imersão

• Cuidado para não ferir sua pele

na vasilha com o chá. Pode ser feito

com objetos cortantes, arranhões,

três vezes ao dia, a cada dia prepare

contusões. A pele ferida não poderá

uma nova solução. Após a compressa,

ser puncionada.

passe uma pomada à base de camomila sobre a pele. Converse com seu médico ou enfermeira; Guia do paciente oncológico

13


orientaÇÕes para Higiene oraL A terapia antineoplásica pode incluir

O foco da avaliação e preparação

isoladamente cirurgia, radioterapia

odontológica pré-terapia antineoplásica

e quimioterapia ou em combinação,

deve ser na remoção de possíveis focos

dependendo da natureza do tumor.

de infecções, isto é, na remoção de dentes com mau estado de conservação,

Dessa forma, a avaliação odontológica

realização de tratamentos endodônticos,

pré-terapia se faz de suma importância,

restauração de dentes com cáries e na

pois estes pacientes estarão debilitados

remoção do cálculo dental.

e muitas vezes imunossuprimidos, onde uma pequena infecção de origem dentária pode complicar e resultar em interrupção do tratamento e risco à vida.

14 GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO


Os principais cuidados bucais são o estabelecimento de uma boa higiene bucal, manter sempre a boca úmida e confortável. Estes cuidados orais são importantes para reduzir ou até mesmo prevenir a frequência e a severidade das complicações orais como a mucosite.

ESCOVA DENtAL:

BOCA SECA:

• Colgate Slim Soft®

• Oral Balance®

• Curaprox®

• Oncocare®: Spray oral hidratante

• Escova Special tePe®

• Kin Hidrat®

BOCHECHOS:

umECtANtE LABIAL:

• Cariax®: Clorexidina aquosa 0,12%

• Lansinoh®: Lanolina

• Oncocare®: Enxaguatório bucal hidratante • Biotene®: Solução enzimática

Outras situações que envolvam lesões na cavidade oral serão avaliadas pelo médico e/ou dentista.

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO

15


ORIENTAÇÕES PARA MUCOSITE Recomendações: Alguns medicamentos e a radioterapia

• Observe diariamente a cavidade

em região de cabeça e pescoço podem

oral e informe seu médico sobre o

causar inflamação da mucosa oral

aparecimento destas alterações, a fim

(mucosite), com o aparecimento de aftas,

de prevenir e tratar infecções;

dor, vermelhidão ou branqueamento das gengivas, bochechas e língua.

• Realize a higiene oral após cada

Estas alterações geralmente aparecem

refeição utilizando escova de dentes

5 a 10 dias após a administração da

com cerdas macia, sendo que o fio

quimioterapia.

dental tem sua indicação cautelosa, dependendo de cada caso;

16 Guia do paciente oncológico


• Após a escovação, faça bochechos com

• Quando houver infecção da cavidade

solução bucal antibacteriana livre de

oral, faça uso de medicamentos

álcool e/ou água bicarbonatada 3%

prescritos. Se houver indicação médica

(1 copo de água + 1 colher (café rasa)

para o uso de Nistatina (Micostatin®),

bicarbonato de sódio);

procure manter a solução na boca por cerca de dois minutos antes de deglutir

• Mantenha os lábios hidratados com

umectante labial com lanolina ou

e, depois de trinta minutos, faça bochechos com água bicarbonatada 3%;

protetor labial de sua preferência; • O laser é uma nova tecnologia que • Caso haja sensação de boca seca e

diminuição da saliva, utilizar produtos

pode ser empregada na prevenção e no tratamento da mucosite;

lubrificantes de longa duração (saliva artificial), conforme orientação médica;

• Fazer acompanhamento com o

dentista, que também atua na orientação e no controle da higiene oral e no diagnóstico precoce de outras alterações que podem ocorrer na cavidade oral.

Guia do paciente oncológico

17


Recomendações nutricionais: • Procure ingerir alimentos macios e

vinagre, alimentos condimentados

pastosos (sopas cremosas, queijos

(pimenta, curry) ou bebidas alcoólicas

macios, purês, suflês, iogurte,

ou gasosas, que podem causar

macarrão, ovos, pudins, sorvetes,

irritação da mucosa oral;

milk shakes, creme de frutas). Se necessário, liquidifique os alimentos

• Prefira alimentos a temperatura

(inclusive carnes), para torná-los mais

ambiente, alimentos muito quente ou

fáceis de engolir;

gelado que podem causar desconforto;

• Evite alimentos duros como torradas,

granola e vegetais crus; • Evite alimentos secos (torradas,

biscoitos), salgados, sucos de frutas cítricas ou ácidas (laranja, limão, lima, acerola, maracujá, abacaxi), picles,

18 Guia do paciente oncológico

• Se necessário, utilize o canudo para

ingerir líquidos;


ORIENTAÇÕES PARA LEUCOPENIA (Redução dos glóbulos brancos ou leucócitos) As células da medula óssea, responsáveis

A queda da contagem dos glóbulos

pela produção de sangue, são

brancos (leucócitos) no sangue, que

bastante sensíveis à ação dos agentes

ocorre mais frequentemente entre 7 a 10

quimioterápicos. Como consequência, os

dias após a aplicação da quimioterapia,

glóbulos brancos (leucócitos), vermelhos

pode predispor o organismo a infecções.

(hemácias) e as plaquetas podem ter sua

Entretanto, este é um efeito colateral

produção comprometida, determinando

passageiro, que se resolve em alguns dias.

queda em suas contagens no sangue.

Por isso, durante esse período, alguns cuidados são necessários.

Guia do paciente oncológico

19


Recomendações:

Recomendações nutricionais:

• Evite aglomerações ou contato com

• Lave frutas e vegetais sob água

pessoas doentes; • Não faça uso de supositório; • Não corte ou tire as cutículas;

corrente (no caso de folhas, lave uma a uma) antes de descascar ou cortar. Deixe de molho em 1 litro de água com pastilhas de desinfecção;

• Tenha cuidado para não se cortar; • Lave frutas e hortaliças que serão • Use um barbeador elétrico ao invés

da lâmina de barbear para prevenir pequenos cortes; • Não tome nenhum tipo de vacina ou

realize tratamento cirúrgico e dentário sem autorização médica; • Caso apresente febre (temperatura

maior ou igual a 37,8°C), comunique imediatamente a equipe médica; • Siga as orientações médicas para o

uso de antibióticos e antitérmicos. 20 Guia do paciente oncológico

consumidas com casca com uma esponja macia (separar uma esponja só para essa finalidade), enxaguandoas completamente antes de ingerí-las;


• Consuma frutas imediatamente depois

• Descongele a carne, peixe ou ave em

de cortadas. Caso contrário, suas

geladeira ou no microondas, nunca à

vitaminas se degradam em contato

temperatura ambiente. Não congele

com o ar e com a luz;

novamente;

• Cozinhe as carnes totalmente. Não

devem permanecer partes rosadas

• Não deixe alimentos perecíveis fora

da geladeira por mais de 2 horas;

nas carnes. Evite consumir carnes defumadas;

• Preparações com ovos, cremes,

maionese e molhos não devem • Cozinhe os ovos até a clara estar

completamente dura e a gema

permanecer fora da geladeira por mais de 1 hora.

espessa;

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO

21


orientaÇÕes para anemia (reDUÇÃo Dos gLóbULos VermeLHos) As células da medula óssea, responsáveis

A diminuição dos glóbulos vermelhos

pela produção de sangue, são

torna-se evidente somente após alguns

bastante sensíveis à ação dos agentes

ciclos de quimioterapia, sendo evidenciada

quimioterápicos. Como consequência, os

através da queda da hemoglobina no

glóbulos brancos (leucócitos), vermelhos

hemograma e de sintomas como:

(hemácias) e as plaquetas podem ter sua

• Palidez

produção comprometida, determinando

• tontura

queda em suas contagens no sangue.

• Cansaço • taquicardia

22 GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO


O QuE FAZER? • Comunique a equipe médica no caso

de aparecimento desses sintomas;

• Se necessário, seu médico poderá

corrigir a anemia com o uso de medicamento ou transfusão de

• Procure alternar períodos de descanso

sangue.

e de atividade;

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO

23


ORIENTAÇÕES PARA PLAQUETOPENIA As células da medula óssea, responsáveis

obstruindo os vasos sanguíneos

pela produção do sangue, são

danificados e que ajudam na coagulação

bastante sensíveis à ação dos agentes

do sangue. Pessoas com baixos níveis

quimioterápicos. Como consequência, os

de plaquetas sangram e apresentam

glóbulos brancos (leucócitos), vermelhos

manchas roxas ou petéquias (pontinhos

(hemácias) e as plaquetas podem ter sua

vermelhos) com facilidade.

produção comprometida, determinando queda em suas contagens no sangue.

Lembre que o médico irá solicitar os exames de sangue de controle, e no caso

A plaquetopenia ou trombocitopenia é um

de plaquetas baixas é possível que seja

nível excepcionalmente baixo de plaquetas

indicada uma transfusão de plaquetas

no sangue. As plaquetas, também

ou que se postergue por um tempo o

chamadas trombócitos são células

tratamento quimioterápico.

sanguíneas que bloqueiam a hemorragia

24 Guia do paciente oncológico


Recomendações: • Não beba álcool ou tome qualquer

• Não faça uso de supositórios;

medicamento sem conhecimento médico, pois podem piorar a hemorragia;

• Não faça depilação com ceras, lâminas

e aparelhos elétricos; Use sapatos confortáveis;

• Use escova de dentes com cerdas

macia e não utilize o fio dental;

• Não realize atividades físicas ou

esportes que possam lhe expor • Assoe o nariz delicadamente com um

a alguma lesão;

lenço macio; • Não use roupa apertada; • Evite manusear tesouras, facas,

agulhas ou ferramentas;

• Sempre informe ao médico as

medicações de uso habitual, pois, • Não corte ou tire as cutículas;

ocasionalmente poderão ser necessários ajustes caso a medicação

• Use um barbeador elétrico ao invés

interfira na coagulação, com risco de

da lâmina de barbear para prevenir

sangramento quando as plaquetas

pequenos cortes;

estão em níveis baixos.

Guia do paciente oncológico

25


ORIENTAÇÕES PARA NÁUSEAS E VÔMITOS • Náuseas e vômitos são efeitos

• Procure mascar chicletes de gengibre;

colaterais comuns durante o tratamento. • Aqui vão algumas dicas que poderão

ser úteis:

• Evite alimentos gordurosos e frituras; • Congele seu suco de frutas favorito ou

água de coco e chupe nos intervalos das refeições. Isso não vale para

• Prefira alimentos com rápida digestão; • Procure comer apenas quando não

refrigerantes! • Procure comer em intervalos de 3 em 3

estiver se sentindo nauseado ou

horas. Evite sentir fome, pois isso pode

quando a náusea estiver controlada;

estimular a sensação de náusea;

• Dê preferência a alimentos secos

como: biscoitos, torradas, cereais, bolos sem recheio;

26 Guia do paciente oncológico


• Não se force a ingerir seus alimentos

• Beba bastante líquido durante o dia,

preferidos quando estiver nauseado.

em quantidades e intervalos pequenos,

Isso pode causar-lhe aversão a esses

sempre gelados ou à temperatura

alimentos;

ambiente. Evite líquidos quentes;

• Evite comer em ambiente muito cheio,

• Evite deitar-se após as refeições,

quente ou com odor

pois isto prejudica a digestão.Procure

de comida;

descansar sentado por pelo menos uma hora após

• Evite beber líquidos durante as

as refeições;

refeições; • Use roupas leves e que não

pressionem o abdomen; • Escove os dentes ou lave a boca com

frequência.

Guia do paciente oncológico

27


orientaÇÕes para FLatULÊncia • Para evitar que você apresente

• Evite os alimentos que provocam

desconforto com o excesso de gases,

gases: condimentos picantes, batata-

sugerimos alguns cuidados:

doce, agrião, berinjela, couve-flor, couve-manteiga, repolho, mostarda,

• Coma mais devagar, mastigando bem

os alimentos;

soja, caroço de feijão, ervilha seca, aveia, ovos, vísceras, rim, coração, fígado, miolo);

• Evite falar durante as refeições; • Evite refrigerantes e bebidas gasosas. • Se for usar alho e cebola no preparo

das refeições, use-os sempre refogados e com moderação;

28 GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO


orientaÇÕes para DiarrÉia A diarréia é caracterizada por evacuações

• Observe e monitore o número de

líquidas acima de três episódios por dia,

evacuações, o aspecto das fezes e a

que podem levar à desidratação pela

presença de sangramentos;

perda de líquidos do seu organismo. Ela pode Sr causada pela quimioterapia,

• Caso apresente diarréia persistente

radioterapia na região abdominal, infecção

por mais de 24 horas, procure

ou sensibilidade a certos alimentos. Aqui

orientação médica para identificar se a

vão algumas dicas para enfrentá-la:

causa da diarréia é medicamentosa ou infecciosa;

• Realize a higiene íntima com água e

sabão após as evacuações evitando

• Siga as instruções para o uso de

traumatizar a região perianal com uso

medicamentos antidiarréicos conforme

de papel higiênico;

a prescrição médica.

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO

29


RECOmENDAçõES NutRICIONAIS: • Beba muito líquido durante o dia,

pois o corpo pode deixar de absorver água suficiente para repor as perdas durante a diarréia; • Procure ingerir alimentos como

banana, maça sem casca, goiaba sem casca e sementes, limão (refresco coado), água de coco, caju, batatas, chuchu, cenoura cozida, aipim, inhame, cará, creme ou água de arroz pois eles ajudam a controlar ou evitar

30 GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO


a diarréia. Você também poderá comer

• Evite alimentos açucarados como

arroz, macarrão com molho caseiro

doces concentrados (goiabada,

coado, farinhas, torradas, biscoito água

marmelada, etc) e chocolates;

e sal ou de maisena, gelatina, pêra sem casca, carnes grelhadas (frango, peixe

• Evite consumir excesso de alimentos

ou boi) e leite de soja (que também deve

com cafeína (café, chá preto, chá mate,

ser utilizados nos casos de intolerância

ice tea, chocolate);

ao leite de vaca); • Evite o consumo de salada e frutas de • Evite frituras e alimentos gordurosos,

origem desconhecidas ou mal lavadas,

verduras, mamão, laranja, ameixa

por conta da contaminação alimentar.

e aveia, condimentos fortes como pimenta, além do leite e seus derivados;

Guia do paciente oncológico

31


ORIENTAÇÕES PARA OBSTIPAÇÃO

A obstipação (prisão de ventre) pode

Este problema pode ser resolvido com

ocorrer em consequência do tratamento

as seguintes condutas:

ou das alterações nos hábitos alimentares. Em geral, a redução da ingesta de alimentos ricos em fibra, a inatividade

• Procure realizar atividade física

com regularidade;

física, o uso de analgésicos e de alguns medicamentos utilizados para o controle das náuseas e vômitos são as principais

• Comunique o médico se a obstipação

persistir por um período superior a 48h;

responsáveis pela prisão de ventre. • Siga corretamente o uso de laxativos

conforme orientação médica;

32 Guia do paciente oncológico


Recomendações nutricionais: • Procure beber, pelo menos, 2 litros de

(mamão, laranja, tangerina com

líquidos por dia (10 copos) em intervalos

bagaço, ameixa seca, caqui, manga,

regulares ou de hora em hora;

figo, damasco), vegetais folhosos (espinafre, couve), farelo ou germe de

• Procure se alimentar sempre nos

trigo e sementes oleaginosas;

mesmos horários e não inibir o reflexo evacuatório;

• Evite alimentos que “prendam o

intestino”, como maça, banana, goiaba, • Aumente a ingestão de fibras (pão

caju, limão, cenoura cozida, batatas,

integral, arrox integral, macarrão

aipim, inhame, cará, creme de arroz,

integral, frutas secas), frutas laxativas

chá preto, refrigerante e mate.

ATENÇÃO: a fibra só pode desempenhar um bom papel na presença de líquidos. Então, nada adianta ingerir muita fibra se sua ingestão de água for reduzida!

Guia do paciente oncológico

33


ORIENTAÇÕES PARA ALOPÉCIA (QUEDA DE CABELO) Alguns quimioterápicos podem atingir o

que a queda é geralmente temporária;

crescimento e a multiplicação das células

o processo de crescimento do cabelo

que dão origem ao cabelo, podendo

se reinicia logo após o término da

provocar a queda de cabelos, de forma

quimioterapia, e em alguns casos, ainda

parcial ou total.

durante a quimioterapia.

Não se pode prever exatamente como

Durante este período você poderá fazer

e em que proporção os cabelos serão

uso de perucas, lenços, turbantes ou

afetados, porém é importante lembrar

chapéus.

34 Guia do paciente oncológico


A perda do cabelo poderá ser minimizada com os seguintes cuidados: • Evitar o uso excessivo de xampu e condicionador; • Secar o cabelo delicadamente; • Evitar prender o cabelo com faixas e grampos; • Evitar o uso de “fixador” ou tintura de cabelo; • Usar pente com dentes largos e pentear suavemente; • Manter o couro cabeludo protegido da exposição solar direta; • Evitar temperaturas altas durante o banho.

Guia do paciente oncológico

35


orientaÇÕes ao paciente em Uso De terapia com toUca HipotÉrmica eLasto-geL® O mecanismo de ação da touca térmica

Os medicamentos mais adequados para

consiste no resfriamento do couro

essa abordagem incluem doxorrubicina,

cabeludo, com diminuição do aporte

daunorrubicina, paclitaxel, docetaxel,

sanguíneo local, com isso há a redução

epirrubicina, vincristina, vimblastina e

de fluxo e consequentemente da ação do

actinomicina D.

quimioterápico sobre o folículo capilar. Para utilizar a touca esta deve estar armazenada em baixas temperaturas. Inicia-se o uso 30 minutos antes do medicamento, faz-se a troca em intervalos frequentes (30-45 minutos) e estende-se o uso por 1 a 2h após o término da infusão de acordo com o medicamento utilizado.

36 GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO


CuIDADOS DOmICILIARES: • Recomenda-se não lavar os cabelos

• Recomenda-se não utilizar secadores

por 7 dias após o uso da touca, pois

ou outros equipamentos

a fricção no couro cabeludo e a água

de altas temperaturas, tampouco

quente facilitam a queda dos fios;

produtos para tingir os cabelos;

• A lavagem dos cabelos deve ser feita

• A touca deve ser utilizada em todas

sob baixas temperaturas

as sessões de terapia, pois uma

e com xampu neutro;

interrupção comprometerá sua eficiência. Assegurar um contato

• Realizar movimentos leves ao longo

dos fios evitando fricções vigorosas no

direto com o couro cabeludo a todo momento.

couro cabeludo;

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO

37


orientaÇÕes para neUropatia e miaLgia Algumas drogas quimioterápicas

Esses sintomas são desconfortáveis

podem promover um distúrbio no

e geralmente ocasionam dificuldade

sistema nervoso periférico causando

para segurar objetos, abotoar roupas e

perda da sensibilidade, formigamento,

escrever, perda do equilíbrio e tremores,

dor e fraqueza muscular em mãos e

necessitando de atenção médica.

pés. Em alguns casos, dependendo

Ocorrem na maioria das vezes após

do medicamento recebido, pode haver

várias aplicações do tratamento e são

aumento da sensibilidade ao frio e

reversíveis, porém podem persistir por até

sensações de choque ao recostar em

um ano após o término da quimioterapia.

metais e pedras (granito , mármore).

38 GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO


As seguintes recomendações devem ser seguidas:

• movimente-se devagar, utilize o

corrimão de escadas e tapetes de borracha durante o banho para

• Siga corretamente a prescrição dos

prevenção de queda;

medicamentos recomendados por seu médico para alívio dos sintomas;

• Calçe sapatos com sola de borracha,

sempre que possível; • Segure cuidadosamente objetos

pontiagudos, afiados ou quentes, caso

• Evite alimentos gelados/congelados e

a sensibilidade esteja diminuída nas

também tocar em metais ou pedras.

mãos e dedos;

utilize uma luva ou um pedaço de papel para diminuir o contato.

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO

39


ORIENTAÇÕES PARA SÍNDROME MÃO-PÉ

Um dos efeitos colaterais do uso de

dor, descamação, formação de bolhas

alguns agentes quimioterápicos é

e ulcerações. Na maioria dos casos,

a eritrodisestesia palmoplantar ou

aparece durante as três primeiras

síndrome “mão-pé”. Ela consiste no

aplicações de alguns medicamentos

aparecimento de vermelhidão das palmas

específicos. Não é possível prever quem

das mãos e solas dos pés que pode

poderá apresentar este quadro, mas

evoluir com diminuição da sensibilidade,

alguns cuidados podem ser realizados para preveni-lo ou minimizá-lo:

40 Guia do paciente oncológico


• Comunique a equipe médica, o

mais breve possível, caso observe o

• Evite banhos quentes prolongados e

em banheira;

surgimento dos sintomas descritos acima;

• Evite atividades físicas de grande

impacto; • mantenha as mãos e os pés hidratados

com creme a base de ureia, conforme prescrição médica; • use loções emolientes livre de álcool;

• Evite o uso de meias, sapatos ou luvas

apertados. Esse efeito colateral é transitório e reversível, podendo ser ecomendado

• Evite altas temperaturas (água muito

por seu médico o uso de outros cremes

quente e vapor), fricção e pressão

e medicamentos. Siga rigorosamente

da pele na região palmo-plantar,

suas orientações para solucionar este

cotovelos e joelhos;

desconforto e garantir sua pronta recuperação.

GUIA DO PACIENTE ONCOLÓGICO

41


Dúvidas? Estamos à disposição! Telefones Úteis Recepção: (61) 3205-8701 | 8703 | 8704 Autorizações: (61) 3205-8696 Enfermagem: (61) 3205-8711 | 8716

42 Guia do paciente oncológico


Guia do paciente oncolรณgico

43


centro de oncologia

/SantaLuciaBrasilia

/SantaLuciaBrasilia

santalucia.com.br

Orientações para paciente oncológico - Colorido  
Orientações para paciente oncológico - Colorido  
Advertisement