Issuu on Google+

nformativo do GOA #13 - Janeiro 2014 - Departamento de Física - CCE - UFES

www.astro.ufes.br

Que Calor é Esse? Expresso Operadora

Muitas vezes, andando pelas ruas das cidades, começamos a sentir calor, a suar, desapertamos a gravata ou as vestes grudadas na pele, procuramos uma sombra debaixo de uma marquise, mesmo que seja velha e de concreto, esperando a hora de cair. Não vemos a horas de chegar num ar condicionado, debaixo de uma árvore, numa praia, longe daquela "ilha de calor". Quando chega o Verão, imediatamente imaginamos que a culpa é do Sol, em algum lugar você ouviu dizer que nossa fonte de vida está "esquentando" mais do que em outros anos. Ou então a culpa é do "aquecimento global", etc. Menos dos nossos "modos moderno" de viver. Desconsideramos conhecimentos básicos da arquitetura urbana em nome do lucro, formando as "ilhas de calor". Pág.2

No Centro da Cidade ou bairros com muitos prédios a temperatura pode chegar até 5ºC acima da registrada na praia. Ilha de Vitória: um dos milhares de exemplo de má planejamento urbano.

Trópico de Sagitário

Quando vem chegando o Verão, a cada dia o Sol fica mais a pino, mais ao Sul, chegando ao máximo no solstício, dia 20 ou 21 de Dezembro. Nesta data, ao meio dia local, não faz sombra sobre o trópico de Capricórnio, latitude 23°26'. Em Astronomia, os solstícios representam a região máxima, à Norte ou a Sul, em que a trajetória aparente do Sol alcança no céu em relação às estrelas de fundo. Mas existe Trópico de Sagitário? Oficialmente não. Mas poderia ter. Pois, como veremos, o Sol está na constelação de Sagitário. Pág.4

Nova em Centauro

No início do mês de dezembro, a constelação de Centauro ganhou um forte ponto luminoso, devido a ocorrência de uma nova posteriormente intitulada Nova Cen 2013. O repentino aumento de brilho alcançou magnitude suficiente para ser visto a olho nu. Uma nova é um evento associado a uma explosão nuclear em uma estrela anã brancaCont.naPág.5

Chineses encontraram peça de foguete que levou Satélite Cbers-3 ao espaço

O fracasso do lançamento foi confirmado por técnicos. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o motor de propulsão do veículo espacial foi desligado 11 segundos antes do previsto. Pág.4

Carta Celeste Pág.3

Efemérides Astronomica Pág.4

Cruzeiro do Sul como Guia Pág.6

Você acredita que possa haver vida fora da terra? Pág.6


Informativo do GOA #13

Janeiro 2014

Que Calor é esse? Márcio Malacarne

Wikipédia

Ilha de calor é o nome que se dá ao fenômeno climático que ocorre principalmente nas cidades, devido a elevação da temperatura urbana em relação a zona rural, ou periférica. Isso quer dizer que nas cidades, especialmente nas grandes, a temperatura é superior em alguns graus a de áreas ao redor, consolidando literalmente uma ilha (climática). Isso pode ser observado pela GOAMet (Estação Meteorógica do GOA), que fica em Goiabeiras, a 32m de altitude. Enquanto a GOAMet marca 33ºC, um termômetro no Centro de Vitória, a 2m de altitude, num mesmo momento, pode atin-gir até 37ºC, na sombra.

Causa das ilhas de calor

Fontes antrópicas de calor como efeitos da poluição do ar causada por queima de combustíveis fósseis, ar condicionado, prédios altos (que provocam o aprisionamento de parte da radiação solar), efeito da redução das áreas verdes e uso de materiais muito absorve-dores da radiação solar (de baixa refletividade): a maior acumulação de calor durante o dia e sua consequente perda de calor durante o período noturno, por emissão para a atmosfera, que já se encontra em temperatura maior. Ao invés de atacar a raiz do problema, preferimos remediá-los, causando mais danos ainda. Um

Algumas cidades do Oriente Médio, onde a radiação é intensa, devido a pouca nuvens no verão, como Amã, são quase toda pintada de Branco, para evitar o aprisionamento do calor.

exemplo é o uso abusivo do cimento. Prédios de concreto com fachadas escuras ou de vidros, janelas mal projetadas, már-more e granitos, deixam o ambiente quente. Remédio: mete um ar condicionado. Isso causa mudanças no balanço de radiação, desequilibrando o micro clima de uma rua. Não é possivel afirmar que isto tenha relação direta com o aquecimento global ou grandes mudanças climáticas. Entretanto, nas cidades, hospitais ficam lotados por pessoas

com problemas respiratórios decorrentes das "Ilhas de Calor". Seria este o custo humano que temos que pagar para ter um estilo de vida baseado no lucro? No Brasil podemos diminuir o uso do cimento substituindo por barro, hiperadobe, tijolos não-cozidos, bambus, madeira, para citar alguns exemplos. Porem, o estímulo ao automóvel e ao petróleo, fazem surgir seus subprodutos, como o asfalto, fazendo rodar mais e mais as engrenagens que sobrepõem o lucro pela lógica.

Wikipédia

2

A cidadela de Bam, ou Arg-é Bam, na província iraniana de Kerman possui a maior estrutura do mundo em adobe, datando de pelo menos 500 a.C.


Informativo do GOA #13

Janeiro 2014

Como usar a Carta Celeste

Para boa parte do Brasil, esta carta representa a posição aproximada dos astros no céu nas seguintes datas: 01 de Janeiro 15 de Janeiro 31 de Janeiro

00h00min 23h00min 22h00min

Para entender a carta, posicione-a sobre a cabeça e observe de baixo para cima, lendo as instruções no contorno. A linha azul (o Equador Celeste) representa o limite entre o Hemisferio Celeste Sul e o Hemisfério Celeste Norte, é a projeção da Linha do Equador terrestre no céu. Os nomes dos Astros estão com inicial maiúscula e os das CONSTELAÇÕES em caixa alta. As principais estrelas das contelações ocidentais visíveis nesta carta estão unidas por linhas. A "grande mancha azul" é a Via Láctea, a nossa galáxia, que infelizmente não conseguimos visualizar das cidades devido à poluição luminosa.

3


Informativo do GOA #13

Trópico de Sagitário

Janeiro 2014

Efemérides Astronomica

Quando vem chegando o Verão,a cada dia o Sol fica mais a pino, mais ao Sul,chegando ao máximo no solstício de Verão,dia 20 ou 21 de Dezembro. Márcio Malacarne

O trópico de Capricórnio leva o nome da constelação em que o Sol se encontrava no momento do solstício de Verão, há cerca de 2,5 mil anos atrás. Atualmente, no início do Verão, quando o Sol está no lado mais ao lado Sul do hemisfério celeste, ele encontra-se na constelação do Sagitário e não do Capricórnio. Isso acontece por causa do movimento conhecido como Precessão dos Equinócios. Esse movimento, faz com que a Terra gire como um pião, fazendo com que o Sol mude sua direção em relação as estrelas do fundo do céu ao longo dos séculos. Independentemente da forma como nomeamos os Trópicos, eles continuam mudando à medida em que a precessão dos equinócios muda a localização das estrelas em

FONTE: Almanaque Astronômico 2014 - CEAMIG

nossos céus. Esta mudança fará com que as coordenadas da constelação de Gêmeos se desloquem para posição atual de Touro, Sagitário se deslocará para Serpentário, e assim por diante, até que finalmente o Trópico do Norte serão Câncer, e o Sul se torna o Capricórnio. Isto leva mais de 25.000 anos. Se deixássemos de lado a parte

SOCB e Equipe GOA

4

O ponto mais ao sul do Sol no céu acorre no solstício de Dezembro, ou de Verão no Hemisfério Sul. Ele se deslocou de Capricórnio para Sagitário ao longo dos séculos.

Saiba mais em: astro.if.ufrgs.br/fordif/node8 theabysmal.wordpress.com escaravelhos.blogspot.com.br/2010/03/

A precessão dos equinócios ou solstícios ocorre porque a Terra faz um movimento no céu como um Pião, que dura cerca de 26mil anos.

astro.if.ufrgs.br/fordif/node8

Precessão do Solstício de Dezembro

mistica existente no Homem e, consequentemente, na ciência, ja teríamos há muito tempo renomeado o trópico de Capricórnio para Sagitário, e no Norte de Câncer para Gêmeos.co de Capricórnio para Sagitário, e no Norte de Câncer para Gêmeos, assim como "rebaixaram" Plutão a Planeta Anão.


Informativo do GOA #13

Nova em Centauro Júlio Xavier Valle

Wikipédia

No início do mês de dezembro, a constelação do Centauro ganhou um forte ponto luminoso, devido a ocorrência de uma nova posteriormente intitulada Nova Cen 2013. O repentino aumento de brilho alcançou magnitude suficiente para ser visto a olho nu. Uma nova é um evento associado a uma explosão nuclear cataclísmica em uma estrela anã branca, ocasionando um repentino aumento em seu brilho. Acredita-se que esse evento ocorra devido ao aumento de hidrogênio na estrela anã branca, após haver transferência de material entre ela e sua companheira próxima, em um sistema formado por duas estrelas. O tempo que uma nova leva para chegar em seu pico máximo de brilho, e a duração do evento, varia de caso para caso, podendo ir da escala dias até várias décadas. No momento de escrita dessa matéria, a Nova Cen 2013 já estava quase alcançando o brilho suficiente para entrar no rank das 30 novas mais brilhantes que se tem registros. A Nova Cen 2013 pode ser localizada próximo a estrela Hadar, que também fica próximo do famoso Cruzeiro do Sul. A sua observação pode ser feita preferencialmente com ajuda de um telescópio ou binóculo.

Sistema binário que ocasiona o evento Nova.

Janeiro 2014

Chineses encontram peça de foguete que levou satélite Cbers-3 ao espaço Parte do veículo Longa Marcha 4B foi recolhida na província de Jiangxi.Satélite sino-brasileiro não entrou em órbita após falha no lançador. José Miranda

A imagem mostra moradores da vila Sanxi, na província de Jiangxi, coletando um componente que se soltou do foguete Longa Marcha 4B, que decolou na madrugada do dia 10 de Dezembro com o satélite sino-brasileiro Cbers-3. O equipamento não entrou em sua órbita após uma falha na terceira e última etapa do lançador. O fracasso do lançamento foi confirmado por técnicos chineses às 4h30 (hora de Brasília). Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o motor de propulsão do veículo espacial chinês foi desligado 11 segundos antes do previsto e impediu que o satélite atingisse a velocidade mínima para ser mantido em órbita. As causas do problema serão investigadas. Para amenizar o impacto da perda do equipamento, o instituto pretende antecipar o lançamento do Cbers-4. O foguete chinês Longa Marcha 4B já tinha operado 34 vezes, com sucesso, antes de levar o Cbers-3 ao espaço. O governo brasileiro investiu centenas de milhões no projeto. O satélite não era resguardado por nenhum tipo de seguro. Este seria o quarto satélite produzido pelos dois países para o sensoriamento remoto, por meio do Programa Sino-Brasileiro de Satélites de Recursos Terrestres (Cbers, na sigla em inglês), a entrar em órbita. O Cbers-3 foi projetado com quatro câmeras, de diferentes resoluções e especificações, responsáveis por coletar imagens com maior qualidade

Reuters/Stringer

Imagem divulgada pela Reuters mostra peça que caiu do foguete Longa Marcha 4B, veículo que levou o satélite Cbers-3 ao espaço.

de atividades agrícolas e contribuir com o monitoramento da Amazônia, auxiliando no combate de possíveis desmatamentos ilegais e queimadas – foco de projetos ligados também ao Ministério do Meio Ambiente, como o Prodes e o Deter. Dificuldades para criar novas tecnologias espaciais, consideradas complexas, atrasaram o programa, segundo o diretor do Inpe, Leonel Perondi, que foi ao país asiático e acompanhou o envio do satélite ao espaço. O objetivo do Cbers-3 seria preencher um vácuo deixado pelo Cbers2B, que encerrou suas atividades em 2010. Desde então, o programa sinobrasileiro ficou sem equipamentos para fornecer imagens aos países parceiros uma vez que o Cbers-1 e 2 também já não funcionam. O Brasil tem 50% de participação no novo equipamento. Antes, a participação no desenvolvimento de satélites com a China era de 30%.

5


Informativo do GOA #13

Janeiro 2014

Cruzeiro do Sul como Guia Alessandra dos Santos Vieira

Desde os primórdios a humanidade se depara com a necessidade de locomover-se e localizar-se no espaço o qual habita, ocasionando um novo rumo aos povos antigos. Deste modo, como esses povos localizavam-se em suas jornadas sem o auxilio de tecnologias como a bússola, mapas, gps, etc? Um dos métodos utilizados para situar-se, era através das constelações. No hemisfério Sul, a

localização é feita principalmente a partir do uso da constelação do Cruzeiro do Sul, o qual é encontrado facilmente pela sua semelhança a uma cruz. Para guiar-se por meio do Cruzeiro do Sul é simples: basta localizar a constelação, traçar uma linha a partir da Estrela Magalhães (estrela mais afastada da constelação), extendendo-a por 4 vezes e meio o tamanho da constelação e então traçar uma segunda linha na vertical em direção a Terra, encontrando assim o ponto cardeal Sul. Veja ao lado o exemplo da localização:

Astronomia Real e Equipe GOA

Localização do Cruzeiro do Sul

Você Acredita que Possa Haver Vida Fora da Terra? Cientistas cogitam a possibilidade de haver vida – além da nossa – em nosso próprio sistema solar. Vida essa, muito parecida com a nossa, por serem compostas com alguns "elementos biogênicos" (geradores de vida) como Carbono, Oxigênio, Hidrogênio, Nitrogênio, Fósforo e Enxofre. No caso, esses seres seriam microrganismos que podem ser encontrados em Satélites (luas), Planetas ou até mesmo em Asteroides. Assim como na terra, os elementos biogênicos junto com a água e energia passam por reações bioquímicas crian-do

seres microscópicos. Para os cientistas, o lugar onde há comprovação da existência de água é o que tem a maior pro-babilidade de existir vida. Atualmente, um dos lugares mais especulados, é a lua de Júpiter, Europa, por ter sua superfície composta por gelo. Em 2011, a NASA (National Aeronautics and Space Administration) lançou a sonda Juno para fazer estudos detalhados sobre a existência ou não de vida na lua, acredita-se que a mesma chegará a Júpiter por volta do ano de 2016. Se a missão for bem sucedida, a ciência dará um grande passo. Com as

Expediente

possíveis descobertas da missão, quem sabe avançaremos na compreensão sobre o surgimento de vida no Sistema Solar...

Wikipédia

Danilo Croce

Vermes-tubo gigantes vivendo num respiradouro hidrotermal no fundo dos mares da Terra.

Editorial

A partir do Nº13 o Informativo Equipe GOA: Bolsistas: Danilo Croce, José Miranda. Colaboradoras/es: Alessandra dos Santos Vieria, Observativo será escrito também por Estevão Prezentino Sant'anna, Jonathan Janjacomo, Júlio Xavier Valle e Mário N. de Prá . estudantes de diversas áreas Coordenação: Márcio Malacarne. aperfeiçoando sua crítica, sua escrita e Textos, projeto gráfico e diagramação: Equipe GOA. reforçando nossa missão, ampliando nossas ações transdisciplinares. Revisão: Equipe GOA e Colaboradores. Contatos: (+55 27) 4009 7664 www.astro.ufes.br - goiapaba@gmail.com Av. Fernando Ferrari, 514, Cep 29075910, Vitória-ES. Este impresso foi criado usando programas livres: Debian Linux, Gimp, Stellarium, Scribus, Inkscape, OpenOffice, entre outros.

ProEx Universidade Federal do Espírito Santo

6

Pró-Reitoria de Extenção

Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual (CC BY-NC-SA 2.5 BR)


Observativo 13, Janeiro 2014