Issuu on Google+

Cimento Branco www.secil.pt

Secil - Companhia Geral de Cal e Cimento, S.A.- PORTUGAL Tel. (+351) 253 371 971 Fax (+351) 253 371 976 e-mail: secil@mail.telepac.pt

Estrutura e Formas


2

3

A distinção do branco

1

2

3

4

1. Palácio de Congressos de Valência Arq. Norman Foster 2. Palácio de Congressos da Catalunha Arq. Carlos Ferrater / Arq. J. M. Cartaña 3. Casa da Música - Porto Arq. Rem Koolhaas 4. Palácio de Ciências de Valência Arq. Santiago Calatrava

As grandes obras nascem não só da imaginação humana mas também da disponibilidade de materiais que permitam inovação. O cimento branco já é, por si, sinónimo de inovação. A sua versatilidade, associada a um comportamento estável, resistente e de grande durabilidade, permite oferecer, a um baixo custo económico e ambiental, soluções inovadoras. Hoje, as notáveis qualidades estéticas do betão branco arquitectónico pureza de formas, criação de contrastes com outros materiais e com o meio envolvente, subtileza na graduação das tonalidades, plasticidade das superfícies -, associadas às reduzidas necessidades de manutenção, têm sido determinantes nas escolhas de Arquitectos, Engenheiros e Donos de Obra.


Índice A distinção do branco Índice Introdução Utilizações do cimento branco Betão branco arquitectónico Elementos prefabricados Pavimentos para int. / ext. Mobiliário urbano Blocos arquitectónicos muros de contenção Argamassas industriais Processo de fabrico do cimento branco Gama de cimento branco Apoio técnico Secil Contactos

2 4 6 8 10 18 22 26 30 32 34 36 38 39

1

2

3

1. Igreja Meritxell - Andorra Arq. Ricardo Boffil 2. Pavilhão do Conhecimento dos Mares - Lisboa Arq. João Luis Carrilho da Graça 3. Parque Empresarial da Praça de Espanha - Lisboa Arq. Frederico Valsassina


6

7

1

Introdução

Actualmente, as exigências arquitectónicas constituem um desafio constante ao desenvolvimento das performances dos materiais existentes e, também, ao surgimento de novos e melhores materiais que proporcionem soluções eficazes. O betão não é excepção, tendo vindo a sofrer evoluções que possibilitam explicitar superiores capacidades artísticas e funcionais.

2

3

4

1. Terminal Rodoviário - Rio Maior Arq. Paulo Tormenta Pinto 2. ISCTE - Lisboa Arq. Raúl Hestnes Ferreira 3. Superfície em Betão Branco 4. Viaduto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro - Porto Arq. João Leal

Os Betões Arquitectónicos de elevado desempenho, compostos por cimento branco, abriram novas perspectivas a Arquitectos e Projectistas, permitindo concretizar um sem número de peças, com todas as formas e cores que a criatividade do homem permite. A Secil, atenta ao progresso e à inovação, aperfeiçoa continuamente a produção de cimentos brancos, oferecendo uma gama alargada de produtos que se regem por elevados padrões de qualidade.

A Secil, através da marca Cibra, assume a responsabilidade de ser a única produtora portuguesa de cimento branco. Devido às suas relevantes características, o cimento Cibra, da Secil, tem respondido cabalmente às inúmeras exigências que lhe são feitas no campo da inovação na Construção Civil e nas Obras Públicas, estando presente na construção de recentes e notáveis obras arquitectónicas. Os projectos já realizados com cimento branco Cibra demonstram a qualidade de um produto da Secil: versátil, útil, de fácil aplicação, durável, contribuindo para o seu sucesso.

O cimento branco é reconhecido pelas suas qualidades estéticas, pela sua versatilidade e pela sua grande durabilidade.


8

9

Utilizaçþes do cimento branco

Igreja - Lavradio Arq. Rui Serra, Arq. Maria Manuel Alvarez


10

11

1

Betão branco arquitectónico

O Betão Branco Arquitectónico enquadra-se em obras de elevado prestígio, que se destacam pelo seu valor estético e técnico. O Betão Branco Arquitectónico concilia funções de estrutura, revestimento e produto final, dispensando a utilização de outros materiais, revelando-se uma solução rentável. Resistente e elegante como a pedra, a aplicação de Betão Branco Arquitectónico oferece uma elevada versatilidade, permitindo assumir as mais variadas formas, texturas e cores, conjugando diferentes efeitos luz/sombra. A elevada compacidade e homogeneidade das superfícies de Betão Branco Arqitectónico garantem uma longevidade superior à obra. Por seu lado,

2

1. Terminal Rodoviário - Rio Maior Arq. Paulo Tormenta Pinto 2. Viaduto da Av. Marginal do Parque da Cidade - Porto Arq. Sola Moralles

a plasticidade do material, assente nas diferentes cofragens e moldes existentes, permite a liberdade da forma. Esta propriedade do Betão Branco Arquitectónico, trabalhada através de dispositivos adaptados aos moldes, ou potenciada com a utilização de produtos químicos, possibilita a criação de uma quase ilimitada variedade de atractivas texturas, em alto ou baixo relevo, criando superfícies personalizadas e únicas. O seu comportamento, muito semelhante à pedra, tem necessidades de manutenção similares, que praticamente se resumem a lavagens a jacto de água de pressão controlada, o que minimiza os custos e trabalhos de manutenção.

De forma a corresponder aos requisitos da arquitectura moderna, o Betão Branco Arquitectónico pode assumir uma vasta gama de cores, através da utilização de pigmentos inorgânicos ou, em número mais restrito, pela simples utilização de inertes naturais seleccionados. A cor do Betão representa um valor relativo. Não é absoluta nem constante, sendo afectada pela luz, sombra, densidade, tempo e pelas outras cores que envolvem um determinado espaço. De facto, a alteração da tonalidade de uma superfície é uma constante do Betão Branco Arquitectónico, devido à alteração da exposição solar em cada momento de cada dia. A selecção da cor em função das condições de luminosidade do local de obra é outra fonte de criatividade.

Esta solução apresenta uma elevada versatilidade, permitindo assumir as mais variadas formas, texturas e cores, conjugando diferentes efeitos luz/sombra.


12

13

1

2 3

4

1. Alto do Parque - Lisboa Arq. Teresa Castro; Arq. José Soalheiro 2. Torre do Aeroporto Barajas - Madrid Gop. Oficina de Proyetos 3. Portas da Cidade de Montijo Arq. Nuno Teotónio Pereira 4. Viaduto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro - Porto Arq. João Leal


14

15

1

2

3

1. Paróquia de Gualtar - Braga Arq. Nuno Portela 2. Pousada da Juventude - Ponte de Lima Arq. Bruno Guedes Cruz 3. Edifício Comercial da Praça da Liberdade - Almada Arq. João Lucas Dias


16

17

1

2

3

1. Vodafone - Lisboa Arq. Bruno Burmester 2. Centro Empresarial da Praรงa de Espanha - Lisboa Arq. Frederico Valsassina 3. Portagem de Paderne - A2 Arq. Aires Mateus


18

19

1

2

3

1. Alto do Parque - Lisboa Arq. Teresa Castro; Arq. José Soalheiro 2. Complexo Científico da Universidade dos Açores Arq. José Barbosa; Arq. Pedro Guimarães 3. ISCTE - Lisboa Arq. Raúl Hestnes Ferreira


20

21

1

Elementos prefabricados

2

3

1. Caixa Geral de Depósitos - Lisboa Arq. Arsénio Cordeiro 2. Torre do Tombo - Lisboa Arq. Arsénio Cordeiro 3. SMAS - Castelo Branco

A prefabricação de elementos em betão branco aparente permite o desenvolvimento de peças com grande valor estético e oferece uma elevada garantia de uniformidade nos acabamentos.

Outra aplicação crescente do Betão Branco é na produção de elementos prefabricados. A prefabricação de elementos em Betão Branco, sejam estruturais ou de revestimento, permite criar peças de elevado valor estético em ambiente fabril, sendo facilmente controlável a aparência das suas superfícies e a uniformidade do seu acabamento. É, sem dúvida, uma alternativa especialmente quando se trata de elementos cuja complexidade torna difícil a sua realização in situ e se pretende garantir uma alta qualidade final de construção. Com peças de fixação fácil, o tempo de montagem é, em regra, inferior ao da construção no local, diminuindo também o impacto do estaleiro de obra no meio envolvente.


22

23

1

Pavimentos para interior e exterior

2

3

4

1. Calçada - C. C. Colombo - Lisboa 2. Calçada - C. C. Colombo - Lisboa 3. Pormenor de Botilha / pedra natura 4. Pavimento em pavé colorido - Viseu

A personalização dos espaços por onde caminhamos é uma exigência actual. Os pavimentos em betão colorido, polido ou anti-derrapante, são cada vez mais utilizados e permitem jogar com uma extensa paleta de cores.

O solo é cada vez mais um elemento valorizado na arquitectura e deve respeitar exigências de durabilidade e segurança. Os elementos em Betão Branco permitem uma grande variedade de soluções decorativas e técnicas, em condições económicas vantajosas e fáceis de aplicar. Quando polidos, gravados ou trabalhados de outra forma, permitem enriquecer qualquer tipo de ambiente exterior ou interior. Na pavimentação de grandes superfícies, a utilização de Betão Colorido in situ ou de betonilhas prontas resulta em áreas contínuas de elevado valor estético.


24

25

1

2

1. Calçada de Betão Colorido - Belém 2. Pormenor - Calçada de Betão - Belém


26

27

1

Arte e mobiliário urbano

2

3

1. Stop bicicletas - Estádio de Aveiro Arq. Lopes da Costa 2. Elemento decorativo - Águeda Arq. Dominguez Camarinha 3. Esculturas - Algés

A originalidade destas peças conjuga a versatilidade do betão aparente branco ou colorido com outros materiais, como o aço, a madeira e o vidro.

Aliando a plasticidade do betão branco à qualidade das suas superfícies, é possível criar elementos urbanos com design exclusivo e diversificado. Elementos como bancos, candeeiros, abrigos para contentores, bebedores, papeleiras, dissuasores de estacionamento, floreiras, mesas, stops de bicicletas, exemplificam a extensa gama de mobiliário urbano em betão arquitectónico. A longevidade do mobiliário urbano é garantida pela elevada resistência e durabilidade do betão fabricado com o cimento branco Cibra da Secil, mesmo nos ambientes exteriores mais agressivos.


28

29

1

2

3

1. Bancos de Jardim - Estádio de Coimbra 2. Bancos de Jardim - Parque das Nações Arq. João Luís Carrilho da Graça 3. Bancos de Jardim Arq. Ricardo Bak Gordon


30

31

1

Blocos arquitectónicos muros de contenção

2

3

1. Muro de Contenção Técnico 2. Muro de Contenção 3. Teatro Camões - Bloco Arquitectónico Arq. Manuel Salgado

Blocos arquitectónicos e muros de contenção são a solução económica para a valorização estética de edifícios e podem ser aplicados em espaços de pequena e grande dimensão.

Os blocos arquitectónicos, usualmente conhecidos por blocos split, apresentam-se como uma forma funcional de valorizar a estética de edifícios ou espaços, em conjugação com propriedades de isolamento térmico e acústico ímpares. A estas características associa-se o facto de serem um produto já com acabamento final, permitindo soluções muito económicas. Aplicável nas mais diversas construções, os blocos arquitectónicos apresentam múltiplas texturas e cores, interligando-se de forma natural com outros materiais como a madeira, o ferro e o vidro.

Os muros de contenção com blocos em betão branco são uma solução técnica económica e de alto desempenho, apresentando um acabamento final com elevado sentido estético. Têm um comportamento excelente no tratamento e revestimento de taludes ou desníveis até 15 metros de altura - pelo sistema friccional - e até 25 metros de altura - através do sistema mecânico. São aplicados no exterior em espaços particulares ou públicos.


32

33

1

Argamassas industriais

2

1. Quinta do Cabrinha 2. Moradia Unifamiliar - Guimarães Arq. Rui de Melo Dias

Durabilidade, cor e texturas nas fachadas são as principais missões das argamassas industriais. Fabricadas com cimento branco Secil, as argamassas industriais integram uma grande diversidade de produtos, como a monomassa, o reboco branco, a pasta de estanhar, o cimento cola e as massas para juntas, destinados a uma construção civil mais económica e eficaz.

As argamassas industriais de cimento branco, para revestimento, são aplicadas quando a textura, a cor, transparência e durabilidade são parâmetros preponderantes na definição de uma fachada.

Reboco monomassa Argamassa seca, formulada a partir de cimento, agregados finos, pigmentos minerais e aditivos. Destina-se a revestimento de decoração para acabamento de fachadas novas ou renovadas numa só camada, com aplicação directa em alvenaria de tijolo, em reboco ou em betão. Permite seleccionar diferentes cores e granulometrias. Trata-se de uma solução final, de elevada durabilidade, com funções de isolamento térmico, hidrofugada e resistente a golpes mecânicos. Elimina a necessidade de outros revestimentos como a pintura, reduzindo custos e tempo de execução de obra.

Reboco branco Argamassa seca, formulada a partir de cimento branco, agregados finos e aditivos. Destina-se a acabamentos em areado fino, utilizado em grandes espaços, como pavilhões industriais ou desportivos, tal como em edifícios, em paredes ou muros circundantes. Dispensa pintura, podendo constituir acabamento final, sendo aplicável quer no interior quer no exterior, nesta última situação hidrofugado. Pode ser aplicado por projecção mecânica, ou de forma manual.

Pasta de estanhar branca Argamassa seca de acabamento, formulada a partir de cimento branco, fillers calcários e aditivos, destinada à execução de superfícies lisas. Aplicável em interiores e exteriores sobre o reboco, substituindo materiais de menor resistência.

Massas para juntas Argamassa seca, formulada a partir de cimento, agregados, resinas, pigmentos inorgânicos e hidrófugo, destina-se ao enchimento das juntas em paredes e pavimentos com revestimentos cerâmicos ou rochas ornamentais, em interiores e exteriores. As possibilidades de cor que o cimento branco Secil em conjunto com pigmentos oferece, são actualmente objecto de prescrição cuidada, coexistindo em harmonia com a cerâmica.

Cimento cola branco Argamassa seca, formulada a partir de cimento branco, agregados e aditivos, aplicada na colagem de revestimentos cerâmicos em pavimentos e paredes interiores e exteriores. Indicado para a colagem em revestimentos cerâmicos translúcidos, evitando possiveis sombras.


34

35

A fabricação do cimento branco processa-se na fábrica Cibra, da Secil, em Pataias. Após a extracção, posterior britagem e lavagem da principal matéria-prima, o calcário branco, é armazenado em silo. Os constituintes secundários do cimento branco são armazenados em parque coberto.

Processo de fabrico

Estas matérias, convenientemente doseadas, são depois moídas e homogeneizadas. A etapa seguinte é a cozedura, realizada num forno rotativo, com 36 metros de comprimento e 3 de diâmetro no qual, a temperaturas superiores a 1500 Cº, se transformam em clínquer branco, componente principal do cimento, com função de ligante hidráulico.

Através da moagem do clinquer branco, com gesso e adições, em quantidades de acordo com a norma em vigor para cada tipo de cimento, obtém-se o cimento branco Secil. O cimento branco é, então, armazenado para ser expedido a granel ou em saco. Há mais de uma década que a Secil tem investido grandemente na inovação e desenvolvimento do processo produtivo da fábrica Cibra. O cimento branco aí fabricado é hoje um produto de qualidade reconhecida internacionalmente.


36

37

Existem três tipos de cimento branco que apresentam graus de resistência e níveis de aplicação distintos:

Produtos

Principais Características

Principais Aplicações

CEM I 52,5R (br)

Cimento branco de muito elevada resistência;

Prefabricação pesada em regime de alta produtividade;

Elevado calor de hidratação;

Prefabricação ligeira pré-esforçada em regime de alta produtividade;

Gama de cimento branco

Menor trabalhabilidade que um cimento composto; Reflectância superior a 85; Resistências iniciais elevadas; Resistências finais dentro da classe indicada (resistência aos 28 dias). CEM II/A-L52,5N (br)

Cimento branco de elevada resistência; Menor calor de hidratação que um cimento tipo I da mesma classe; Melhor trabalhabilidade que um cimento tipo I da mesma classe; Reflectância superior a 85; Resistências iniciais elevadas; Resistências finais dentro da classe indicada (resistência aos 28 dias).

CEM II/B-L32,5R (br)

O cimento branco, à semelhança do cinzento, classifica-se consoante o tipo e classe de resistência. Possui um comportamento idêntico ao nível das resistências mecânicas e a grande diferença reside na brancura que o caracteriza. Hoje, a Secil apresenta uma gama de cimentos brancos completa, disponível a granel e ensacado, de forma a ir ao encontro das diferentes necessidades de cada utilizador. Todos os cimentos Secil são produtos certificados, segundo a norma Europeia de cimentos – NP EN 197-1 e com a marca de certificação CE.

Cimento branco com resistências finais dentro da classe indicada (resistência aos 28 dias); Menor calor de hidratação que um cimento tipo I da mesma classe; Melhor trabalhabilidade que um cimento tipo I da mesma classe; Reflectância superior a 84.

Granel

Ensacado

Sim

X

Sim

Sim

Sim

Sim

Fabrico de betão armado aparente branco ou colorido, de extrema resistência. Fabrico de argamassas secas industriais (cimentos cola)

Betão armado aparente branco ou colorido, de elevado efeito estético, pronto ou fabricado em obra, de média a elevada resistência; Prefabricação pesada de rotatividade normal ou prefabricação ligeira de grande rotatividade, de elementos estruturais; Fabricação de blocos, painéis de fachada decorativos, peças de escultura e artefactos vários, em betão branco.

Betão armado e não armado aparente branco ou colorido, de elevado efeito estético, pronto ou fabricado em obra, de média resistência; Prefabricação ligeira; Fabricação de blocos, painéis de fachada decorativos, peças de escultura e artefactos vários, em betão branco; Fabrico de argamassas secas industriais (rebocos brancos prontos).


38

39

CONTACTOS www.secil.pt comercial@secil.pt

Apoio técnico Secil

O objectivo primordial de todos os sectores da empresa é conseguir sempre melhores formas de prestar, aos Projectistas, Arquitectos, Construtores e Clientes, um serviço eficiente que corresponda às suas necessidades. É com esse objectivo que os Serviços Comerciais e de Apoio Técnico da Secil incentivam ao diálogo permanente entre Técnicos e Clientes, testando o desempenho dos produtos, promovendo a sua correcta aplicação e, sempre que necessário, introduzindo melhorias específicas de acordo com contextos especiais da obra. Em complemento, com vista a optimizar a aplicação que é feita dos seus produtos, a Secil mantém em funcionamento um Laboratório de Betões onde, procede ao diagnóstico de problemas com a sua produção e aplicação,

SECIL - Companhia Geral de Cal e Cimento, S. A. Direcção comercial Av. das Forças Armadas, 125 - 6º 1600 - 079 LISBOA Tel: 21 7927100 . Fax: 21 7936200

à concretização de formulações inovadoras dirigidas a necessidades especiais e à concepção de produtos novos feitos a partir dos vários tipos de cimento que produz. Factor decisivo na qualidade final da obra, a especificação do Betão Branco Arquitectónico e os respectivos cuidados na sua aplicação, deverão ser cuidadosamente definidos desde o início, dispensando a definição de pormenores na fase de execução. Para tal, a Secil disponibiliza os documentos de informação necessários e apoio técnico individualizado para cada projecto, que se prolongará até ao estudo de composição do betão, posterior aplicação em obra e, se for o caso, à análise de patologias.

Departamento Técnico-Comercial Outão . Apartado 71 . 2901-901 SETÚBAL Tel: 21 2198268 . Fax: 21 2198229

Cimento Branco Fábrica Cibra Pataias Apartado 46 . 2449-909 PATAIAS Tel: 244 587700 . Fax: 244 589652

Vendas Norte Av. de França, 20 - 5º . 4050-275 PORTO Tel: 226 078 410 . Fax: 226 078 411

Vendas Centro Apartado 28 . 2405-999 MACEIRA LRA Tel: 244 779500 . Fax: 244 777455

A Secil presta apoio personalizado, obra a obra, que se prolonga desde o estudo de composição do betão até à posterior aplicação em obra e, caso necessário, ao estudo do betão aplicado e à análise de patologias.

Vendas Sul Outão . Apartado 71 . 2901-901 SETÚBAL Tel: 21 2198268 . Fax: 21 2198229



Cimento Branco - Estrutura e Formas