Issuu on Google+

R$ 15,00

InForme Trabalho da disciplina de editoração Eletrônica II - VF Turma C406N - FACHA - Méier - 2016.2

Automação em crise

O declínio do mercado de trabalho na área de automação industrial

POLÍTICA

MUNDO

Balanço das eleições municipais em todo o território nacional

Acordo de paz entre Governo Colombiano e as Farc

2º semestre de 2016 - FACHA

CIÊNCIA Qual o impacto da PEC 241 na ciência e nas pesquisas

1


Editorial

Revista InForme

Enfim chegou a VF da disciplina Editoração Eletrônica II, e como avaliação, o professor Gilvan Nascimento nos encarregou de montar uma revista.

Desenvolvida como projeto acadêmico – VF, pelos alunos da disciplina de Editoração Eletrônica II (C406N) do curso de Comunicação Social (Jornalismo, 4o período) da FACHA – Faculdades Integradas Hélio Alonso, Rio de Janeiro/ RJ – 2o semestre/2016. Nesta edição você encontrará matérias de variados temas, nas áreas de saúde, política, economia, internacional/mundo, tecnologia, ciências, esporte, famosos e cultura e arte. A orientação foi dada pelo professor Gilvan Nascimento, que não conta com nenhum apoio ou intenção financeira. As matérias podem não ser originais, bem como as imagens. Aquelas que não foram produzidas pelos alunos terão seus créditos devidamente inseridos. Acima de tudo, vale ressaltar que toda diagramação, planejamento e programação visual foi feita pelos alunos, com a supervisão do professor da disciplina, e como forma de avaliação, foram mantidos os erros cometidos pelos mesmos na produção do trabalho.

A Revista InForme conta com diversas editorias produzidas em equipe. Esperamos que o nosso trabalho possa alcançar e agradar a todos os leitores. Obrigada pela experiência professor Gilvan e a toda a turma C406N. Boa leitura!

Equipe InForme: Lucas Felbinger Bruno Coutinho Wagner Tadeu Rocha Arthur Almeida Yuli Santana Raquel Banus Patrícia Duarte Clara Magalhães Bruno Mota Professor: Gilvan Nascimento Editora: Juliana Nascimento

2

FACHA - 2º semestre de 2016


InForme 4 Saúde

Consumo de alimentos orgânicos e calmantes naturais e a prática de atividades físicas

8 Política

Balanço das eleições municipais

4

14 Economia

Estados terão reforços por repatriação

18 Mundo

Universidade que funciona sem professores nos EUA Relação entre Trump e o Kremlin Acordo de paz entre Governo Colombiano e as Farc

25 Ciência

Qual o impacto da PEC 241 na ciência

14

30 Tecnologia

Crise na automação insdustrial A escassez de computadores nas escolas públicas

34 Esporte

Após 6 jogos, Tite segue com 100% de aproveitamento à frente da Seleção Brasileira Polêmica entre Grêmio e STJD sobre entrada em campo de Carol Portaluppi

38 Arte e Cultura

26 2º semestre de 2016 - FACHA

Continuidades de antigas animações O rei Roberto Carlos

42 Celebridades Look do dia A vida dos famosos

3


SAÚDE

Calmantes naturais

Raquel Banus Fonte: Revista Saúde

É difícil encontrar alguém não sofra ou que pelo menos não conheça alguém que sofra de depressão, ansiedade, ou algum outro problema que necessite do uso de tranquilizantes ou calmantes. Infelizmente, devido ao estilo de vida atual, esse tipo de problema vem crescendo no mundo todo. Há vários medicamentos que servem para tratamento desses casos, sendo que boa parte deles é tarja preta, ou seja, precisa de um receituário médico especial para que possa ser adquirido nas farmácias. Todos sabem dos problemas que esses medicamentos causam, principalmente a dependência química. Mas há uma alternativa para isso, os calmantes naturais, vendidos em cápsulas ou até mesmo líquidos. Esses prometem causar menor prejuízo ao organismo e ajudar a pessoa a controlar as crises de ansiedade, sem fazer uso de medicamentos muito fortes. Existem alguns chás e alimentos que prometem ajudar a acalmar a mente se forem colocados na alimentação diária. Se você é uma pessoa ansiosa ou está passando por uma fase complicada em sua vida, na qual está difícil relaxar um pouco, tentar controlar isso de maneira natural, é uma alternativa interessante e que pode ajudar a evitar os medicamentos tarja preta. É importante lembrar que os fitoterápicos vendidos em farmácia são cientificamente comprovados, ou seja, suas ações são exatamente as

4

que estão relatadas na bula. Já os florais e as homeopatias, embora muito recomendadas – e para algumas pessoas muito benéficas – não têm nenhuma comprovação científica, ou seja, ninguém conseguiu provar por meio de experimentos científicos que elas sejam realmente eficientes. Sobre o preparo básico dos chás: para preparar os chás calmantes corretamente e não perder nenhuma das suas propriedades, você deve aquecer a água mineral ou filtrada, até começar a levantar fervura. Quando começarem a aparecer as primeiras bolhinhas na água, desligue o foco, coloque ou o saquinho de chá ou a própria erva, e abafe por 5 minutos. Depois disso, retire o saquinho ou coe o chá. Beba em seguida. Grande parte dos

chás calmantes tem um gosto muito agradável, você não precisará nem adoçar.

CHÁS CAMOMILA ERVA CIDREIRA MARACUJÁ ALECRIM SÁLVIA

Foto: KINGACULTURA.COM

FACHA - 2º semestre de 2016


10 Coisas que Você Precisa Saber Sobre Atividade Física ATIVIDADESFISICAS.COM

Raquel Banus Fonte:endocrino.org A prática de exercícios, de intensidade moderada, durante meia hora por dia é suficiente para que o cidadão deixe de ser sedentário. Estes trinta minutos podem ser contínuos ou divididos em três períodos de 10 minutos cada. Quando se fala em exercícios, o mais importante é que você pratique alguma atividade que se adapte ao seu estilo de vida e que seja do seu agrado. Caso contrário, são muitas as chances de interrupções. Pequenas modificações no hábito diário – como subir escadas, saltar do ônibus um ponto antes, passear com cachorro, varrer, cuidar do jardim, lavar o carro, etc. – podem ajudá-lo a movimentar mais e servir como um estímulo para o início de uma atividade física diária. Os efeitos benéficos da atividade física ocorrem para as pessoas que se exercitam com regularidade. É importante que haja disciplina nesse pontoAqueles com IMC entre 25 e 30 (sobrepeso), nestas condições, podem ter um risco menor de desenvolver diabetes e outras doenças metabólicas do que os sedentários. De acordo com o United States Departament of Health and Human Services, é importante os adultos pratiquem duas horas de atividades anaeróbicas (musculação localizada), por semana, além dos 30 minutos de caminhada intensa por dia. Nos casos de pessoas com diabetes, hipertensão, obesidade e pessoas com problemas no metabolismo ósseo, por exemplo, é preciso 2º semestre de 2016 - FACHA

ter um cuidado especial na escolha dos exercícios a praticar. Nestes casos, é imprescindível o acompanhamento de um profissional. 1 minuto de atividade física intensa é compatível com 2 minutos de atividade moderada. Caminhada em ritmo acelerado, hidroginástica, passeio de bicicleta e jogo de tênis em dupla são alguns dos exemplos para atividade moderada. Já a corrida, a natação, o basquete e a corrida de bicicleta são consideradas intensas.

“O indicado, principalmente para pessoas com diabetes, é que carreguem consigo algum tipo de carboidrato de rápida absorção.”

Durante a prática de um exercício ofísico é possível que haja uma redução na taxa de glicose da pessoa.

O indicado, principalmente para pessoas com diabetes, é que carreguem consigo algum tipo de carboidrato de rápida absorção. As atividades físicas melhoram a sensação de bem-estar, diminuem a ansiedade e a probabilidade de depressão, por liberarem a serotonina (hormônio conhecido como “molécula da felicidade”). Dentre os benefícios da prática de exercícios estão: a diminuição do apetite, a melhora do humor, a perda de gordura (emagrecimento), o enrijecimento dos músculos, a melhora da imunidade e o retardo do envelhecimento e uma melhor qualidade de vida. O ideal é comecar a pratica-las o mais cedo possível. Mas nunca é tarde para comecar a se preucupada com manutencao de hábitos saudáveis.

5


SAÚDE

A importância da mastigação É comum encontrarmos pessoas preocupadas com a qualidade da sua alimentação, que tipo de alimentos estão ingerindo, em comer pouca gordura, privilegiar os vegetais e outros cuidados. Raquel Banus Fonte: Uniodonto Foto:Gazeta info

enquanto mastiga, assim você evita colocar mais alimento enquanto estiver com a boca ainda cheia.

Boa parte dos problemas digestivos, como azia, má digestão, sonolência após a refeição, podem ter origem em uma mastigação insuficiente. Engolir alimentos em pedaços grandes faz com que o estômago necessite de maior esforço para triturá-los, e isso pode causar esses transtornos digestivos tão comuns. Por isso, qualquer que seja o alimento, a mastigação é uma grande aliada no processo digestivo. A trituração dos feita pelos dentes reduz os alimentos em pedaços menores, o que transforma a digestão em um processo mais rápido e saudável. Mas não é apenas no processo digestivo que a mastigação auxilia. Quando se mastiga bem os alimentos, sensação de saciedade é maior e mais rápida. Ou seja, a pessoa se sente saciada com uma menor quantidade de alimentos e isso ajuda no controle da quantidade de comida ingerida. E além de todos os benefícios para a saúde, com uma mastigação mais compassada os sabores dos alimentos também ficam mais intensos e você aprecia melhor as refeições. Dicas para uma boa mastigação Para ter uma mastigação mais lenta e uma digestão mais saudável, aí vão algumas dicas. Descanse os talheres

“Aprecie o sabor da comida, sinta o gosto e a textura dos alimentos. Separe tempo para fazer suas refeições e não coma em frente à TV. Para mastigar bem e lentamente é preciso se concentrar na refeição.”

6

os mesencefálicos trigeminal - núcleo supra-trigeminal e o núcleo motor do Trigêmeo, este por sua vez, também através de vias eferentes, inibe a despolarização dos músculos elevadores da mandíbula e despolariza os músculos depressores dela. Qualquer que seja o alimento, a mastigação sempre auxilia no processo digestivo, evitando transtornos tão freqüentes, como azia, má digestão etc. Portanto, é fundamental que mastiguemos bem e lentamente cada garfada.

Abertura da boca produz um afastamento das paredes da cavidade bucal, e fundamentalmente das superfícies oclusais dentárias, o que leva à retirada de estimulação dos mecanorreceptores mucosos e periodontais que iniciaram o reflexo de abertura da boca. Isto facilita o começo de fechamento da boca porque os músculos abaixadores da mandíbula não são mais excitados, e os levantadores não são deprimidos. Por outro lado, a abertura bucal prévia representa a adoção da mandíbula de uma posição baixa que se exagera pela força gravitacional, facilitando seu descenso. A mesma queda da mandíbula vai excitar os receptores proprioceptivos musculares. Ocorre a estimulação de mecanorreceptores periontais, da ATM e muscosos. Esses são despolarizados no fechamento bucal e, através de vias aferentes, despolarizam núcleFACHA - 2º semestre de 2016


2ยบ semestre de 2016 - FACHA

7


Política

AS CARAS DO RIO

A InForme traz um balanço das eleições municipais por todo estado do Rio, conheça os 92 prefeitos eleitos nas Eleições 2016. Arthur Almeida arthuralmeida@informe.com

8

Angra dos Reis 129.454 Eleitores Eleito com 75.517 votos 82.05%

Aperibé 8.999 Eleitores Eleito com 3.823 votos 51.30%

Araruama 92.990 Eleitores Eleita com 43.253 votos 86,13%

Areal 9.672 Eleitores Eleito com 4.963 votos 93,64%

Armação de Búzios 25.868 Eleitores Eleito com 6.772 votos 33,49%

Arraial do Cabo 28.879 Eleitores Eleito com 2.170 votos 67,81%

Barra do Piraí 71.099 Eleitores Eleito com 20.856 votos 41,19%

Barra Mansa 135.384 Eleitores Eleito com 39.169 votos 43,46%

Belford Roxo 328.777 Eleitores Eleito com 102.777 votos 49,16% 117.352 votos 56,99%

Bom Jardim 21.947 Eleitores Eleito com 9.794 votos 60,98%

Bom Jesus do Itabapoana 29.353 Eleitores Eleito com 10.895 votos 49,02%

Cabo Frio 146.434 Eleitores Eleito com 44.161votos 42,89%

Cachoeiras de Macacu 45.092 Eleitores Eleito com 18.574 votos 81,42%

Cambuci 12.240 Eleitores Eleito com 3.653 votos 35,65% FACHA - 2º semestre de 2016


2º semestre de 2016 - FACHA

Campos dos Goytacazes 359.323 Eleitores Eleito com 151.462 votos 55,19%

Cantagalo 16.471 Eleitores Eleito com 8.647 votos 69,08%

Carapebus 12.363 Eleitores Eleita com 6.201 votos 61,12%

Cardoso Moreira 11.621 Eleitores Eleito com 4.759 votos 50,29%

Carmo 14.272 Eleitores Eleito com 5.285 votos 45,40%

Casimiro de Abreu 31.670 Eleitores Eleito com 8.503 votos 91,85%

Comendador Levy Gasparian 7.745 Eleitores Eleito com 3.719 votos 57,80%

Conceição de Macabu 17.631 Eleitores Eleito com 4.006 votos 60,82%

Cordeiro 16.698 Eleitores Eleito com 5.196 votos 41,86%

Duas Barras 9.710 Eleitores Eleito com 4.664 votos 58,11%

Duque de Caxias 628.164 Eleitores Eleito com 149.782 votos 35,76% 217.800 votos 54,18%

Engenheiro Paulo de Frontin 10.615 Eleitores Eleito com 4.874 votos 83,95%

Guapimirim 40.346 Eleitores Eleito com 11.968 votos 38,70%

Iguaba grande 21.857 Eleitores Eleito com 1.562 votos 46,54%

Itaboraí 170.825 Eleitores Eleito com 56.317 votos 48,68%

Itaguaí 89.731 Eleitores Eleito com 27.913 votos 40.18%

Italva 11.205 Eleitores Eleita com 3.691 votos 41,62%

Itaocara 19.315 Eleitores Eleito com 6.411 votos 55,05%

9


Política 10

Itaperuna 75.770 Eleitores Eleito com 37.333 votos 66,99%

Itatiaia 25.182 Eleitores Eleito com 8.383 votos 43,26%

Japeri 73.471 Eleitores Eleito com 23.863 votos 44,17%

Laje do Muriaé 7.477 Eleitores Eleito com 3.091 votos 49,92%

Macaé 156.977 Eleitores Eleito com 63.397 votos 58,95%

Macuco 7.113 Eleitores Eleito com 4.002 votos 89,15%

Magé 178.009 Eleitores Eleito com 81.601 votos 63,97%

Mangaratiba 34.988 Eleitores Eleito com 10.111 votos 38,12%

Maricá 101.282 Eleitores Eleito com 39.128 votos 96,12%

Mendes 15.464 Eleitores Eleito com 4.600 votos 40,36%

Mesquita 137.326 Eleitores Eleito com 46.322 votos 49,91%

Miguel Pereira 22.910 Eleitores Eleito com 7.465 votos 62,95%

Miracema 22.432 Eleitores Eleito com 7.958 votos 47,75%

Natividade 12.447 Eleitores Eleito com 3.517 votos 36,90%

Nilópolis 133.984 Eleitores 60.595 votos 60,10%

Niterói 370.958 Eleitores Eleito com 109.531 votos 47,98% 130.473 votos 58,59%

Nova Friburgo 151.045 Eleitores Eleito com 29.046 votos 28,23%

Nova Iguaçu 583.636 Eleitores Eleito com 157.986 votos 42,49% 238.081 votos 63,91%

FACHA - 2º semestre de 2016


2º semestre de 2016 - FACHA

Paracambi 33.886 Eleitores Eleita com 12.686 votos 47,87%

Paraíba do Sul 34.148 Eleitores Eleito com 7.763 votos 41,76%

Paraty 28.802 Eleitores Eleito com 4.803 votos 38,71%

Paty do Alferes 22.881 Eleitores Eleito com 7.737 votos 43,93%

Petrópolis 244.648 Eleitores Eleito com 68.420 votos 45,55% 79.296 votos 52,65%

Pinheiral 17.682 Eleitores Eleito com 6.689 votos 46,83%

Piraí 21.902 Eleitores Eleito com 9.064 votos 51.11%

Porciúncula 14.097 Eleitores Eleito com 6.507 votos 63,12%

Porto Real 16.931 Eleitores Eleito com 7.862 votos 54,64%

Quatis 10.393 Eleitores Eleito com 4.604 votos 57,47%

Queimados 113.059 Eleitores Eleito com 43.934 votos 54,46%

Quissamã 18.091 Eleitores Eleita com 6.679 votos 46,03%

Resende 92.757 Eleitores Eleito com 25.888 votos 38,13%

Rio Bonito 45.204 Eleitores Eleito com 14.826 votos 42,15%

Rio Claro 15.609 Eleitores Eleito com 6.664 votos 54,64%

Rio das Flores 8.501 Eleitores Eleito com 4.837 votos 67,36%

Rio das Ostras 84.956 Eleitores Eleito com 10.503 votos 56,94%

Rio de Janeiro 4.898.045 Eleitores Eleito com 842.201 votos 27,78% 1.700.030 votos 59,36%

11


Política 12

Santa Maria Madalena 8.838 Eleitores Eleito com 2.896 votos 43,55%

Santo Antônio de Pádua 33.145 Eleitores Eleito com 9.367 votos 37,23%

São Fidélis 30.753 Eleitores Eleito com 10.691 votos 48,40%

São Francisco de Itabapoana 37.180 Eleitores Eleita com 12.912 votos 46,32%

São Gonçalo 686.207 Eleitores Eleito com 82.848 votos 20,46% 221.754 votos 53,63%

São João da Barra 37.631 Eleitores Eleita com 22.032 votos 73,02%

São João de Meriti 368.991 Eleito com 115.403 votos 50,90%

São José de Ubá 7.195 Eleitores Eleito com 3.155 votos 51,27%

São José do Vale do Rio Preto 15.955 Eleitores Eleito com 4.012 votos 33,49%

São Pedro da Aldeia 62.903 Eleitores Eleito com 20.478 votos 53,80%

São Sebastião do Alto 7.969 Eleitores Eleito com 4.170 votos 66,39%

Sapucaia 16.856 Eleitores Eleito com 6.654 votos 51,35%

Saquarema 63.502 Eleitores Eleita com 23.600 votos 52,20%

Seropédica 55.002 Eleitores Eleito com 24.124 votos 84,53%

Silva Jardim 18.773 Eleitores Eleito com 7.470 votos 51,30%

Sumidouro 13.730 Eleitores Eleito com 6.870 votos 61,37%

Tanguá 24.512 Eleitores Eleito com 11.230 votos 56,96%

Teresópolis 126.595 Eleitores Eleito com 19.791 votos 39,73%

FACHA - 2º semestre de 2016


Trajano de Morais 9.140 Eleitores Eleito com 3.298 votos 45,55%

Três Rios 61.840 Eleitores Eleito com 22.947 votos 50,62%

Valença 58.723 Eleitores Eleito com 20.252 votos 50,87%

Varre-Sai 8.154 Eleitores Eleito com 3.511 votos 53,37%

Vassouras 30.232 Eleitores Eleito com 7.108 votos 31,92%

Volta Redonda 223.240 Eleitores Eleito com 39.547 votos 24,84% 89.055 votos 54,60%

Grandes numeros de votos nulos e brancos chamam atenção no pleito 2016

S e as eleições de 2016 fossem classificadas

em uma palavra, Insatisfação seria a palavra que melhor a definiria, em todas as cidades eleitores descontentes anularam votos, ou simplesmente não foram às urnas as chamadas abstenções atingiram níveis nunca vistos. Nas cidades de Arraial do Cabo e Cabo Frio, a abstenção foi tão grande que os votos nulos superaram o candidato eleito. Além de demonstrar a descrença e insatisfação popular com a política, ao mesmo tempo serve como esclarecimento e desmistifica a história de que caso mais de 50% dos votos não sejam válidos se execute uma nova eleição. Além da capital, outras Os números utilizados nesta reportagem tem como base o TSE e o programa Divulga WEB que também é de responsabilidade do Tribunal Superior Eleitoral.

2º semestre de 2016 - FACHA

Em Arraial do Cabo e Cabo Frio, os votos nulos superou inclusive o candidato eleito.

nove cidades tem a possibilidade de um segundo turno (cidades com mais de 200 mil eleitores), duas dessas cidades definiram a eleição ainda em primeiro turno, que foi os casos de Campos dos Goytacazes e São João de Meriti, onde os candidatos obtiveram mais de 50% dos votos válidos, outras duas também teriam sido decididas em primeiro turno, mas houve recurso aceito no TRE em relação a candidaturas anteriormente indeferidas, isso aconteceu em Nova Iguaçu e Belford Roxo, porém isso apenas adiou a eleição dos vendedores já que apenas em Volta Redonda o resultado do primeiro turno não se repetiu e o candidato Samuca Sil-

Prefeituras por partido PMDB 19 PP 18 PR 08 PDT 06 PPS 06 PSB 06 PTB 05 DEM 02 PHS 02 PSD 02 PSDB 02 PTN 02 PV 02 PEN 01 PMB 01 PRB 01 PSC 01 PT 01

va (PV) derrotado em turno, foi vencedor no segundo turno e eleito prefeito. Com base na ultima eleição as mulheres perderam espaço no Rio de Janeiro, apenas 8 das 92 cidades elegeram uma prefeita, em 2012 haviam sido eleitas 10 prefeitas. As cidades que elegeram uma mulher foram: Araruama, Carapebus, Italva, Paracambi, Quissamã, São Francisco de Itabapoana, São João da Barra e Saquarema. Quem também sofreu com quedas foram os partidos, das grandes legendas, apenas o PP não teve queda, o partido de Francisco Dornelles dobrou o numero de

prefeituras, passando de 9 para 18, o PMDB do Presidente Michel Temer continua como o maior partido do estado, apesar de ter perdido duas prefeituras dentre elas a capital do estado, a legenda conta agora com 19 cidades sob seu comando já o PT sofreu a maior queda entre os partidos, antes comandava 10 cidades e agora governará apenas uma, a cidade de Maricá.

Apenas 8 das 92 cidades elegeram uma prefeita. As cidades que elegeram uma mulher foram: Araruama, Carapebus, Italva, Paracambi, Quissamã, São Francisco de Itabapoana, São João da Barra e Saquarema.

13


Economia

Pedro Rubens

Cresce a arrecadação por repatriação Valor que bateu meta do governo, corresponde a impostos e multas sobre os 169,9 bilhões de reais repatriados por mais de 25.000 contribuintes

14

FACHA - 2º semestre de 2016


Agência Brasil

O secretário Jorge Rachid afirma que foi bem-sucedido o programa de regularização

Bruno Coutinho de Castro brunoccastro13@hotmail.com fonte: Eduardo Rodrigues e Idiana Tomazelli, O Estado de S.Paulo (01/11/2016) A Receita Federal informou nesta terça-feira que a arrecadação final com a chamada Lei da Repatriação chegou a 50,9 bilhões de reais. O valor equivale ao imposto e multa pagos pelos contribuintes para a regularização de ativos no exterior , que somaram 169,9 bilhões de reais. O prazo para a entrega das Declarações de Regularização Cambial e Tributária (Dercat) à Receita acabou na segunda-feira à noite. “Entendemos que o programa de regularização de ativos foi bem-sucedido e teve resultado bastante positivo”, avalia o secretário da Receita, 2º semestre de 2016 - FACHA

Jorge Rachid. Foram mais de 25.000 declarações, a maior parte de pessoas físicas, com 25.011 contribuintes. Esse grupo regularizou 163,9 bilhões de reais em ativos não declarados no exterior.

“Entendemos que o programa de regularização de ativos foi bem-sucedido e teve resultado bastante positivo” Além disso, 103 pessoas jurídicas aderiram ao programa para que regularizem 6 bilhões de reais em ativos. A meta original do governo era arrecadar pelo menos 50 bilhões de reais. Pelo programa, os contribuintes que

enviaram dinheiro ao exterior sem declarar à Receita poderiam trazer os recursos de volta ao país pagando uma alíquota de Imposto de Renda (IR) de 15%, mais uma multa de 15%. De acordo com a lei, as pessoas que aderirem ao programa serão anistiadas dos crimes de evasão de divisas, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e falsificação de dados. Na última sexta-feira, a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, adiantou que o dinheiro extra da Lei de Repatriação será usado para quitar os chamados “restos a pagar” em aberto de obras e programas que deveriam ter sido pagos em anos anteriores. Os valores também serão usados para melhorar o resultado fiscal do Setor Público Consolidado, já que parte do imposto pago será repartido com estados e municípios.

15


Economia

Estados terão reforço com repatriação União ficará com R$ 38,5 bi, recursos que serão usados principalmente para a quitação de ‘restos a pagar’.

Bruno Coutinho de Castro brunoccastro13@hotmail.com fonte: Estadão Conteúdo (02/11/2016) Além de reforçar o caixa da União, os R$ 50,9 bilhões arrecadados com o programa de repatriação de recursos enviados irregularmente ao exterior darão fôlego extra aos Estados, que enfrentam grave crise fiscal. Os governadores devem receber R$ 5,48 bilhões via Fundo de Participação dos Estados (FPE), de acordo com reportagem do jornal O Estado de S.Paulo. A maior parte dos recursos, 76,8%, irá para as regiões Norte e Nordeste, que vinham pedindo socorro do governo por meio de repasses e novos empréstimos. Os governadores pleiteavam mais. Com apoio de alguns setores do Congresso, pretendiam embolsar parte maior das receitas com o pro-

16

grama, a partir da divisão do valor da multa com os Estados. Mas a tentativa não vingou, e os Estados continuam tendo direito apenas ao imposto de renda, que corresponde a metade do valor angariado pelo Fisco. Pelo programa, para regularizar o dinheiro, o contribuinte deveria pagar 15% de multa e 15% de imposto de renda. O FPE recebe 21,5% dos recursos com o imposto de renda. A fatia do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), por sua vez, é de 22,5% – isso significa que as prefeituras compartilharão um total de R$ 5,735 bilhões. Há ainda outros fundos constitucionais que serão benefi-

ciados pela medida. Ao todo, a União ficará com R$ 38,5 bilhões, calculou Meirelles. Segundo o ministro, mais da metade desse valor será usada para quitar dívidas deixadas por governos anteriores – os chamados “restos a pagar”. “São Foto: Reprodução / Google dívidas enormes e o governo precisa começar a ajustar suas contas pagando esses passivos”, afirmou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. O governo também pretende usar o dinheiro para garantir o cumprimento da meta fiscal. Como os Estados não de+vem entregar o superávit de R$ 6,5 bilhões previsto inicialmente para este ano, o resultado do setor público consolidado (estimado em déficit de R$ 163,9 FACHA - 2º semestre de 2016


Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Já foi arrecadado cerca de US$ 10 bilhões através do programa

bilhões) não deve ser cumprido. A União não é obrigada a compensar esse resultado, mas os recursos da repatriação podem ajudar a amenizar o rombo. Balanço O resultado do programa superou por pouco a meta original do governo, que buscava receita extra de pelo menos R$ 50 bilhões. “Entendemos que o programa de regularização de ativos foi bem sucedido e teve resultado bastante positivo”, disse o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid.Mesmo com as idas e vindas no Congresso Nacional sobre uma possível alteração na lei para estender o prazo e fazer outras adaptações – o que acabou não ocorrendo -, Rachid negou que o imbróglio tenha tido impacto no número final. “Cerca de 44% dos contribuintes apresenta2º semestre de 2016 - FACHA

ram a declaração na última semana. A postura do Congresso pode ter retardado a adesão, mas os contri-

“A postura do Congresso pode ter retardado a adesão, mas os contribuintes perceberam que não haveria mudança” buintes perceberam que não haveria mudança”, disse. Foram mais de 25 mil declarações, a maior parte de pessoas físicas, que regularizaram R$ 169,9 bilhões em ativos no exterior. Nem todo esse valor foi necessariamente repatriado, já que o contribuinte tem a opção de

manter os bens declarados no exterior. O Banco Central, por sua vez, registrou o ingresso de US$ 10 bilhões por meio do programa. O restante do valor pago ao Fisco ocorreu com recursos que já estavam em território nacional. A Receita Federal agora vai fechar o cerco contra aqueles que não regularizaram sua situação a despeito dos benefícios do programa. “Não temos informação de quanto deixou de ser regularizado, mas saberemos. A partir das fiscalizações da Receita, traremos mais valores para serem tributados”, disse Rachid. Embora Meirelles tenha indicado que a reabertura do programa em 2017 depende do Congresso, mas conta com o apoio da Fazenda, o secretário da Receita demonstrou o contrário. “Entendemos que não se faz necessária uma nova edição do programa”, disse.

17


Mundo

Trump deve criar novo elo entre Kremlin e Casa Branca Eleição do republicano beneficia Putin, mas peso do Salão Oval pode fazer futuro presidente mudar abordagem

Tadeu Rocha Fonte: oglobo.com LONDRES — A frase mais ouvida por quem consulta especialistas em relações internacionais nos últimos dias é: “Honestamente, eu não sei.” A retórica isolacionista e protecionista de Donald Trump indica que os EUA mudarão a direção de sua política externa, mas não há dados suficientes para afirmar que caminho seu governo deverá tomar. Há, porém, um consenso entre os analistas: o presidente russo, Vladimir Putin, não tem razões para reclamar do presidente eleito. Cada vez mais afastado do Ocidente, o Kremlin se vê agora diante de um líder americano sem experiência política ou militar, e que já deixou clara sua admiração pelo homem que controla o arsenal nuclear russo com ares de czar. Trump pode tornar a vida de Putin mais fácil, complicando em contrapartida a situação dos

vizinhos que temem a ameaça de Moscou. Durante a campanha, Trump deu declarações que soaram como música para os ouvidos do presidente russo. Prometeu reduzir as tensões com o Kremlin, que só fizeram crescer nos últimos anos; menosprezou a importância da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e não descartou a possibilidade de aceitar a anexação da Crimeia pelos russos, manobra que espalhou insegurança por todo o Leste da Europa. Assim como o futuro ocupante da Casa Branca, Putin também explora a desilusão dos eleitores que não se identificam com os valores liberais, é um narcisista assumido e recorre a uma linguagem vulgar para atacar inimigos. Ainda é cedo para afirmar se será possível uma parceria entre os dois homens, mas a humilhação dos democratas nas

Vladimir Putin após a cerimônia de recebimento de credenciais no Kremlin, em Moscou

18

FACHA - 2º semestre de 2016


Estamos diante do imprevisível. Trump é perfeitamente capaz de negociar com qualquer pessoa. urnas favorece, a princípio, o governo de Putin. Uma das principais dúvidas em meio às muitas incertezas que tomaram conta da geopolítica mundial é como o novo presidente dos EUA vai se posicionar em relação à crise na Ucrânia. Suas declarações como candidato dão a entender que poderia negociar um não envolvimento americano no Leste da Europa em troca de relações mais amigáveis com Moscou. Durante a campanha, o general Keith Kellogg, um dos conselheiros do republicano, afirmou que Trump “preferia deixar suas opções para a Ucrânia em aberto”, o que foi interpretado como uma possibilidade de reconhecimento da ocupação da Crimeia. Quando perguntado sobre o assunto, o então candidato à Casa Branca disse acreditar que a população da península estava mais satisfeita sob domínio russo do que ucraniano. Sua posição em relação à Otan também é motivo de preocupação na Europa. Ele ressaltou que só estaria disposto a defender os países que contribuem com o orçamento da aliança militar. — Estamos diante do imprevisível. Trump é perfeitamente capaz de negociar com qualquer pessoa. Ele promete aplicar os princípios do mundo dos negócios na política externa, o que o leva para o caminho do pragmatismo, podendo fazer acordos cínicos e deixando os outros países desamparados — diz Andrew Wilson, especialista em Ucrânia do Conselho Europeu para Relações Internacionais. Para Wilson, a Ucrânia e os países bálticos têm motivos suficientes para estarem preocupados. Putin, por outro lado, vai apostar no fim das sanções econômicas aprovadas pelos EUA e pela União Europeia (UE) após a anexação da Crimeia, em 2014. Além disso, já que Trump ainda não esclareceu qual será sua política para a Síria, a Rússia espera que as pressões para derrubar o ditador Bashar al-Assad, que conta com apoio do Exército russo, sejam aliviadas. Durante toda a campanha presidencial nos EUA, a mídia russa, sob controle do Kremlin, criticou o sistema democrático americano. Com a vitória de Trump, o tom mudou. Um símbolo do otimismo no círculo de Putin veio de um post no Twitter de Margarita Simonyan, editora-chefe do canal RT, porta-voz do governo russo: “Hoje gostaria de dirigir por Moscou com uma bandeira americana na janela. Se eu puder achar uma”, escreveu ela quando a derrota democrata foi confirmada. 2º semestre de 2016 - FACHA

A partir de janeiro, no entanto, Trump poderá perceber que o peso do Salão Oval o obrigará a levar mais a sério a relação com os aliados que pautou a ordem global no pós-guerra: — Os aliados ocidentais dos EUA veem a Rússia como séria ameaça à segurança global. Os supostos crimes de guerra cometidos na Ucrânia e na Síria são os exemplos mais óbvios. Trump teria que restabelecer relações diplomáticas com a Rússia sem afastar seus aliados tradicionais ou refazer completamente a dinâmica da atual ordem mundial. Não vejo como ele poderia reconhecer a anexação da Crimeia porque as repercussões diplomáticas seriam devastadoras — diz Clive Webb, professor de História Americana Moderna da Universidade de Sussex. Nigel Sheinwald, ex-embaixador britânico nos EUA e na UE, concorda: — Trump aprenderá cedo que presidentes americanos não gostam de ser vistos como fracos. Se enfrentar um desafio internacional, sofrerá pressão para responder. Não poderá virar as costas e dizer que não é problema dele — disse o diplomata em debate na London School of Economics. Desde o resultado que fez o mundo enxergar sua superpotência como uma incógnita, observadores apontam as semelhanças entre Trump e Putin. Wilson, no entanto, ressalta as diferenças: — Putin veio da KGB e sua definição de negócios envolve acordos corruptos com seus defensores. Trump será o primeiro presidente americano que nunca ocupou cargo público ou militar. Seu estilo é típico do capitalismo americano. E ele é muito bom em mídias sociais, enquanto Putin não cuida disso pessoalmente. 

Donald Trump durante corrida presidencial

19


Mundo Responsáveis por selar o acordo comemoram o desfecho positivo

Governo colombiano e Farc anunciam novo acordo de paz Pacto foi divulgado em Havana, após mais de um mês do plebiscito popular que rechaçou o primeiro tratado alcançado Tadeu Rocha Fonte: oglobo.com HAVANA - O governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram, neste sábado, um novo acordo de paz. O aviso ocorre após várias semanas de discussões em Cuba para ajustar o pacto inicial, que foi rechaçado por um plebiscito, que foi à consulta popular em 2 de outubro. “Alcançamos um novo acordo final para o fim do conf lito armado, que reúne mudanças, ajustes e aportes dos mais diversos setores da sociedade, e que revisamos um a um”, informou um comunicado conjunto. O anúncio foi feito em Havana, onde ocorrem as negociações para acabar com o conf lito que já dura 52 anos e que já deixou mais de 200 mil mortos. O texto do novo pacto, chamado Acordo Geral para o Término do Conf lito, contém várias propostas que apresentadas por distintos setores da sociedade colombiana, inclusive dos líderes do movimento pelo “Não”, após a realização do plebiscito, informou a

20

Durante o processo de deposição de armas, as Farc farão um inventário de bens e ativos para destiná-los à reparação material das vítimas da guerrilha. Caracol Radio, citando fontes das delegações de paz. Em cada ponto do acordo foram analisadas e incluídas as propostas que chegaram condensadas nos 57 eixos temáticos, delineados pelo governo e os líderes do “Não”, ao longo de várias reuniões realizadas em Bogotá desde o plebiscito de outubro. Segundo as fontes ouvidas pela Caracol Radio, o acordo foi melhorado, mas houve propostas que não FACHA - 2º semestre de 2016


entraram no documento por não ter “os argumentos suficientes ou por ir contra o sentido da negociação”. A essência do acordo é encerrar de uma vez por todas o conf lito, garantir a segurança das Farc durante o processo de desmobilização e permitir a participação política dos ex-guerrilheiros. As partes envolvidas nas negociações acreditam que os líderes do “Não” ficaram satisfeitos pela inclusão de suas propostas, embora não descartem que alguns setores ficaram insatisfeitos porque algumas ideias não puderam ser agregadas ao pacto. PONTOS DO ACORDO Durante o processo de deposição de armas, as Farc farão um inventário de bens e ativos para destiná-los à reparação material das vítimas da guerrilha. Também ficaram mais claros os mecanismos e as formas de restrição efetiva de liberdade. Foram fixados os espaços territoriais específicos para o cumprimento de penas, os períodos de execução das penas alternativas, a definição dos

locais de residência, os mecanismos de monitoramento e a regulação do sistema de autorização para os deslocamentos fora das zonas prescritas. Por pressão de alguns opositores acabou sendo aceito que, enquanto o acordo entra em funcionamento, as ações reparadoras devidamente verificadas podem ser descontadas das penas impostas. Com relação à conexão da guerrilha com o narcotráfico, o acordo garante que os julgamentos sejam realizados na Colômbia. Eliminam-se também a participação de juízes estrangeiros, mas especialistas estrangeiros — amicus curiae — poderão apresentar avaliações nos casos em julgamento. A indefinição com relação à execução de penas para crimes graves foi um dos pontos mais criticados pelos partidários do “Não”. Apesar do entusiasmo com o acordo, o ex-presidente Alvaro Uribe, um dos líderes do movimento pelo “Não”, alertou o presidente Juan Manuel dos Santos para não divulgar o acordo como consolidado antes que todos os setores que rejeitaram a primeira versão se manifestem. 

Guerrilheiros das Farc durante treinamento 2º semestre de 2016 - FACHA

21


Mundo

Como funciona a universidade sem professores inaugurada nos EUA Universidade revolucionária, onde não há livros e nada é pago, acaba de ser aberta no Vale do Silício, na Califórnia

Tadeu Rocha Fonte: BBC.com

Assim, os alunos da 42 podem escolher projetos - como criar um website ou um jogo de computador O nome da nova universidade, 42, é uma referência que seriam executados se eles estivessem trabalhando à resposta sobre qual seria o sentido da vida segundo em uma empresa como desenvolvedores de software. o clássico de ficção científica O Guia do Mochileiro Para colocar seu projeto de pé, eles usam as fontes das Galáxias (The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy, gratuitas disponíveis na no original em inglês)de internet e recebem ajuDouglas Adams - criado da dos colegas. Todos nos anos 1970 como série de rádio da BBC e transformado trabalham lado a lado, Dan Butin, reitor da em livro, peça de teatro, em uma ampla sala, com escola de educação e minissérie de TV, filme várias fileiras de compulonga-metragem, revista em política social do Merrimack tadores. Depois, a avaquadrinhos, livro ilustrado e liação será feita por um College de Massachusetts, jogo de computador. outro colega, escolhido nos EUA, defende que o O Guia do Mochileiro das aleatoriamente. Galáxias é o nome de um aprendizado colaborativo Como nos jogos de dicionário fictício, que tem computador, os estue por projetos definições e opiniões sobre dantes vão avançando todo o universo. seja popularizado em no curso em níveis ou O primeiro campus da colégios e universidades. 42 foi criado em Paris, em fases e competem com 2013, por Xavier Niel, um um mesmo projeto. Eles empresário e milionário do se formam ao atingir o setor de tecnologia. nível 21 e isso geralmenMuitos do que se formaram lá trabalham hoje em te leva de três a cinco anos. Ao concluir o curso, regrandes empresas como IBM, Amazon e Tesla. Alguns cebem um certificado, nada de diploma tradicional. criaram suas próprias companhias.

FACEBOOK E AIRBNB COMO MODELOS

FIM DO APRENDIZADO PASSIVO

Xavier Niel e seus sócios - vindos de start-ups do setor de tecnologia - querem revolucionar a educação como o Facebook fez com a comunicação na internet e o Airbnb com a hotelaria convencional.

Os criadores da 42 afirmam que esse método de aprendizagem é melhor que o sistema tradicional que, segundo eles, incentiva os estudantes a serem receptores passivos de conhecimento. “O retorno que temos recebido dos empregadores é que os jovens que formamos são mais preparados para buscar informações por si mesmos, por exemplo, sem precisar perguntar ao supervisor o que devem fazer,” diz Brittany Bir, chefe de operações da 42 na Califórnia e ex-aluna no campus de Paris.

Para atingir essa meta, a universidade combina uma forma radical de ensino colaborativo e aprendizagem por projetos. Os dois métodos são bastante populares entre educadores, mas normalmente envolvem a supervisão de professores. 22

FACHA - 2º semestre de 2016


Na universidade 42, os estudantes trabalham juntos na solução de problemas e avaliam o trabalho dos colegas

APRENDENDO COM QUEM APRENDE

“O aprendizado colaborativo faz os estudantes desenvolverem a confiança necessária para buscar soluções de forma autônoma, com métodos criativos e engenhosos””, explica. Ela afirma ainda que quem passou pela 42 é mais capaz de trabalhar em grupo, discutir e defender ideias - qualidades procuradas no mundo real do mercado de trabalho em tecnologia. “Isso é especialmente importante na área de programação, onde há uma falta de determinadas habilidades humanas,” acrescenta. O aprendizado colaborativo não é novidade e já é adotado em várias escolas e universidades, especialmente em áreas como engenharia. Aliás, historiadores concluíram que, na Grécia antiga, o filósofo Aristóteles tinha na sua escola alunos que eram monitores e ajudavam os colegas. Pesquisas recentes mostram que o aprendizado colaborativo pode fazer o aluno desenvolver um conhecimento mais profundo sobre determinado assunto. Especialista em educação, o professor Phil Race explica que assuntos difíceis são mais fáceis de entender quando explicados por alguém que os apren2º semestre de 2016 - FACHA

deu sozinho, sem nenhuma ajuda. Dan Butin, reitor da escola de educação e política social do Merrimack College de Massachusetts, nos EUA, defende que o aprendizado colaborativo e por projetos seja popularizado em colégios e universidades. O professor Butin diz que esses métodos são “ferramentas de ensino” muito melhores do que palestras, por exemplo, que normalmente não propõem desafios ao raciocínio dos ouvintes. ‘O MOMENTO DO ARRÁ!’

No entanto, Butin considera que a universidade 42 foi longe demais ao abolir os professores. Pesquisas feitas por ele indicam que a maneira mais eficaz de ensino colaborativo inclui a supervisão de um professor especializado. “A razão decisiva para a existência de um professor é orientar os estudantes no enfrentamento de assuntos complexos, ambíguos e que geralmente escapam à sua capacidade de entendimento”, acredita. “Bons professores são capazes de levar os estudantes ao que chamo de ‘momento do arrá!’” 23


Mundo

MÉTODO EXIGE ALUNO DISCIPLINADO

O método é indicado para pessoas muito disciplinadas e confiantes, que não se intimidam com a liberdade de trabalhar no seu próprio ritmo Britanny Bir

cem e regurgitem” ideias que já têm sobre o mundo. O modelo da 42 poderia ser uma alternativa aos Massive Open Online Courses, os Moocs (cursos online abertos e massivos, em tradução livre), que permitem que um grande número de pessoas estude online gratuitamente ou pagando pouco. Como os Moocs, a 42 oferece uma educação mais acessível que a universidade tradicional. Mas também oferece os chamados benefícios sociais como acesso a um prédio e interação diária com outras pessoas. A abertura da 42 coincide com a popularização nos EUA de cursinhos rápidos e intensivos que atraem milhares por causa da grande procura por programadores e desenvolvedores de software.

Mas será que o modelo sem professores da 42 daria certo em grandes universidades? Britanny Bir admite que os novos métodos não servem para todos os alunos. Durante o mês de seleção, por exemplo, alguns candidatos ficam irritados pelo estresse de trabalhar tão próximos. E não é difícil imaginar uma reação assim se você recebeu nota baixa de alguém que está no computador ao seu lado. “O método é indicado para pessoas muito disciplinadas e confiantes, que não se intimidam com a liberdade de trabalhar no seu próprio ritmo”, diz Britanny. Nicolas Sadirac, diretor da 42 de Paris, destaca que esse modelo funciona particularmente bem para estudantes que sofreram fracassos ou foram deixados de lado pelo sistema tradicional de educação. “Na França, o sistema de educação decepciona muitos jovens apaixonados, que se sentem frustrados com o que são obrigados a fazer e com a maneira como isso é exigido”, acrescenta. O processo de seleção da universidade 42 ignora qualificações acadêmicas anteriores. No campus de Paris, 40% dos estudantes não completaram o equivalente ao segundo grau. “A 42 lembrou a eles que aprender pode ser divertido se você seguir o seu interesse, em vez de ser ensinado por professores a focar em uma coisa só,” conclui Sadirac. 

Brittany Bir diz que jovens acostumados a ensinar aos colegas têm mais iniciativa no ambiente de trabalho

24

FACHA - 2º semestre de 2016


Ciência

PEC 241 pode congelar pior verba de ciência dos últimos anos FOTO: GABRIELA BILÓ / ESTADÃO

Bruno Mota Fonte: Sabrine Righetti, Folha de São Paulo, 15/10/2016. A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241, ou PEC do Teto, que institui um novo regime fiscal por vinte anos, pode congelar o pior orçamento para a ciência dos últimos sete anos. Caso a emenda seja aprovada, o crescimento dos gastos públicos estará limitado à taxa da inflação. O problema, dizem cientistas, é que o atual dispêndio em ciência, tecnologia e inovação está tão baixo que mal consegue suprir o funcionamento das atividades de pesquisa em andamento. Avançar, então, nem pensar. 2º semestre de 2016 - FACHA

“Viramos um player importante na ciência mundial. Agora vamos começar a recuar”, diz a biomédica Helena Nader, presidente da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência). Para ela, a PEC 241vai congelar “o pior cenário da ciência nacional dos últimos anos.” Para se ter uma ideia, o orçamento federal para a ciência brasileira neste ano é de R$ 4,6 bilhões –cerca de 40% menos do que montante investido pelo governo em 2013 (R$ 7,9 bilhões), desconsiderando perdas pela inflação. Para 2017, a previsão é de R$ 5,9 bilhões –incluindo, aqui, a fatia de Comunicações. A pasta foi unificada ao antigo MCTI (Ministé-

“Viramos um player importante na ciência mundial. Agora vamos começar a recuar” rio de Ciência, Tecnologia e Inovação) no governo Temer (PMDB). O físico Luiz Davidovich, presidente da ABC (Academia Brasileira de Ciências), diz que o montante está em “um patamar muito baixo”. “Vamos ficar estacionados numa situação que já é muito ruim.”

25


Ciência

MARCOS OLIVEIRA / DIVULGAÇÃO / AGÊNCIA SENADO

ZIKA VIRUS Hoje, a ciência produzida nas universidades e nos institutos de pesquisa se alimenta principalmente do orçamento federal, que compra equipamentos e paga bolsas para alunos de pós-graduação (que tocam as pesquisas). “Como vamos lidar com problemas crônicos como o que vivemos neste ano em relação ao zika vírus?”, pergunta a cientista de computação Francilene Garcia, presidente do Consecti (Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I). “Não vamos conseguir produzir as tecnologias que precisamos para o desenvolvimento do país.” Os cientistas estão inconformados: a SBPC e ABC estiveram juntas em Brasília nesta semana e entregaram uma carta individualmente a todos os deputados antes da votação da PEC. No documento, as duas entidades diziam que entendem a necessidade do ajuste fiscal. “No entanto, reduzir os investimentos públicos em educação, ciência, tecnologia e inovação vai na contramão dos objetivos de se efetivamente tirar o Brasil da crise.” A área da ciência nem sequer é mencionada na PEC 241, como acontece com saúde e educação. A expectativa, no entanto, é que com o reajuste fiscal proposto o orçamento de 2017 para ciência fique estagna-

26

Ministro do MCTIC, Gilberto Kassab

do ou, pior, temem os cientistas, sofra até mais cortes no futuro. “Estou destruída”, disse Helena à Folha, ao telefone, em seu caminho de volta de Brasília. Quem também estaria “destruído”, conforme apuração da reportagem, é o próprio ministro do MCTIC, Gilberto Kassab, que assumiu a pasta prometendo lutar por mais recursos para a ciência. Oficialmente, o MCTIC disse, em nota, que a PEC 241 não determina corte de despesas, “mas, sim, estabelece um ritmo de crescimento da despesa mais lento que o atual.” E continua: “o governo federal não apenas está ciente como se mostrou sensível às legítimas e acertadas demandas da comunidade científica de que é importante preservar os programas e as pesquisas em andamento.”

LEI ROUANET

De acordo com Helena e Francilene, o meio acadêmico vai brigar para a obstrução da PEC 241 no Senado. Também deve correr atrás de formas alternativas de financiamento. Uma das propostas seria uma espécie de “Lei Rouanet da ciência” que permita que empresas invistam em pesquisa científica em troca de benefícios fiscais, assim como fazem em cultura.

“Vivemos tempos muito difíceis (...) Cada segmento da sociedade tem de dar uma dose de sacrifício.”

FACHA - 2º semestre de 2016


Pesquisadores temem ‘desastre’ na ciência com aprovação da PEC 241 Representantes da Academia Brasileira de Ciências e da SBPC alertam para risco de congelamento dos investimentos nos níveis atuais, perpetuando o estado de crise do setor. Ministério diz que proposta é necessária para retomar o crescimento da economia e que está comprometido com uma “recuperação gradual e perene” dos investimentos em ciência e tecnologia FOTO: GABRIELA BILÓ / ESTADÃO

A aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que limita o crescimento dos gastos públicos à taxa da inflação pelos próximos 20 anos, será “desastrosa” para o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil, segundo o presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Luiz Davidovich. Pesquisadores temem que o resultado seja um congelamento do orçamento dedicado hoje ao setor, considerado extremamente baixo. “Se continuarmos na situação atual por mais 20 anos será mortal; vamos voltar ao status de colônia extrativista”, disse Davidovich ao Estado. “Na verdade, não digo nem 20 anos. Se for cinco, já será extremamente complicado.” O orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (hoje chamado MCTIC, após fusão com a pasta das Comunicações) encolheu consideravelmente nos últimos anos. Em valores corrigidos pela inflação, é quase 30% menor do que dez anos atrás, e aproximadamente metade do que era em 2010. “Estamos partindo de um patamar muito baixo”, diz Davidovich, físico da Universidade Federal do Rio (UFRJ). “Vamos fi2º semestre de 2016 - FACHA

car estacionados numa situação que já é muito ruim.” Aprovada com folga em primeira votação na Câmara do Deputados, no dia 10, a chamada PEC do Teto determina que os gastos do poder público federal só poderão crescer ao mesmo ritmo da inflação pelas próximas duas décadas – com possibilidade de alterações a partir dos primeiros dez anos. “É um cenário trágico para a ciência”, diz a presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Helena Nader. Ela

teme uma fuga em massa de cérebros para o exterior, caso a situação de perpetue dessa forma. “O que estamos dizendo para os nosso jovens cientistas é: se você tem condições de ir embora do Brasil, vá; porque aqui a ciência não é valorizada.” “Vamos voltar à realidade da década de 1990, quando a única saída para ciência, tecnologia e inovação no Brasil era o aeroporto”, diz o bioquímico Jerson Lima da Silva, professor da UFRJ e diretor científico da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).

27


Ciência

Segundo ele, o sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação vinha crescendo e funcionando bem desde o início dos anos 2000, até que os investimentos começaram a encolher em 2011. “O sistema só não entrou em falência total até agora porque tem uma certa inércia”, avalia. FLEXIBILIDADE Segundo o MCTIC, a PEC 241 não representa um “congelamento” de investimentos, pois não impõe um limite máximo às despesas de nenhum setor em particular. Trata-se de um teto universal para todo o orçamento federal. Ou seja, o governo terá flexibilidade para distribuir recursos como achar melhor entre uma área e outra. “Nada impede que o Poder Executivo ou o Poder Legislativo fixe despesas para a ciência acima do exercício anterior, desde que outras despesas sejam ajustadas para acomodar tal elevação ao limite total do conjunto de gastos”, afirma a pasta.

gresso no início de setembro prevê um aumento da ordem de 20% nos recursos para ciência, tecnologia e inovação em 2017. Ainda assim, considerada a inflação deste ano, o valor continua sendo bem menor do que dez anos atrás. “À medida que houver crescimento econômico, haverá crescimento do orçamento”, disse o ministro do MCTIC, Gilberto Kassab, ao Estado. Ele garante que o governo está sensível às preocupações dos cientistas e à necessidade de aumentar investimentos no setor. “Sem a PEC 241 a preocupação seria muito maior. Com certeza a situação será melhor.” RECUPERAÇÃO O PLOA 2017, segundo Kassab, já foi planejado prevendo a aprovação

da PEC. “Iniciamos uma recuperação que pretendemos seja gradual e perene da verba destinada à área científica em anos anteriores. Acreditamos que esse objetivo poderá ser atingido nos próximos anos porque a PEC 241, além de controlar a crise fiscal, seguramente dará mais confiança à iniciativa privada e aos investidores”, diz a pasta. “Você acha que o mundo vai ficar esperando o Brasil? Vamos andar 20 anos para trás”, diz Nader. Ela propõe que as áreas de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação sejam isentas do teto imposto pela PEC, por serem estratégicas para o desenvolvimento do país. A proposta ainda precisa passar por uma segunda votação na Câmara e pelo plenário do Senado.

FOTO: GABRIELA BILÓ / ESTADÃO

As expectativas da comunidade científica com relação a isso, porém, são pouco otimistas, já que o setor tem tradicionalmente pouco peso político nas decisões de Brasília. “A PEC coloca uma série de incógnitas, mas dá para adivinhar o que vai acontecer”, prevê Davidovich. “A competição por recursos será muito dura.” O orçamento do MCTIC este ano é de R$ 4,6 bilhões, dos quais cerca de R$ 500 milhões estão contingenciados (indisponíveis). O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) enviado pelo governo federal ao Con-

28

Ministro do MCTIC, Gilberto Kassab FACHA - 2º semestre de 2016


2ยบ semestre de 2016 - FACHA

29


Tecnologia

AUTOMAÇÃO EM

CRISE A área que seria uma das principais para ajudar na economia é a mais prejudicada pela crise.

Yuli Santana L. A. da Silva yulialves10@gmail.com De acordo com o relatório de perspectivas de investimentos para 2015 a 2018, realizado pelo BNDS, cerca de 28 bilhões seriam investidos no setor de complexo eletrônico, que engloba várias áreas, como a de equipamentos eletrônicos e comunicação, segmentos da indústria eletrônica, automação industrial e informática. Mesmo com esse altíssimo investi30

mento distribuído, a instabilidade econômica é um dos fatores que afeta no progresso da automação, dificultando assim a demanda por mão de obra. O professor do CEFET, Jair Medeiros, 37, dá aulas voltadas para a área. Ele afirma que o mercado encontrava-se bom há dois anos, porém se estagnou. “Toda a área precisa de um profissional de automação, mas devido a crise financeira, muitos mercados fecharam suas portas e estão esperando esse tempo passar. Provavelmente

ano que vem estará melhor” diz. Jordana Oliveira, 20, comenta da dificuldade encontrada após a conclusão do curso técnico de automação. “O principal desafio foi encontrar um estágio, pois o curso não era muito reconhecido, eram poucas vagas ofertadas no mercado.” diz. A falta de investimento nos escolas técnicas é outro ponto que prejudica os futuros profissionais da área. “Temos um problema financeiro no CEFET, não temos verbas para comprar diversos FACHA - 2º semestre de 2016


Soluções Industriais

materiais. Isso acaba gerando uma dificuldade no ensino.” diz o professor. E no meio de tantos problemas que atingem ainda área, o compromisso para formar bons profissionais não é perdido. “O professor precisa ter muita dedicação, ter uma imaginação boa e tentar utilizar os meios que tem para vencer a dificuldade. Procurando dar um enfoque nos pontos essenciais da automação, que serão bastante utilizados no mercado, fazendo o estudante 2º semestre de 2016 - FACHA

ter uma gama de conhecimento para além da instituição de ensino.” comenta Jair. Porém o professor lembra que mesmo diante da situação que é enfrentada no mercado, o setor está em sua fase “adolescente” e muitas empresas estão se desenvolvendo aos poucos. Existe uma grande expectativa em longo prazo para o setor e que provavelmente irá contribuir bastante para o país de forma geral. “A automação é uma área que abrange três áreas especificas, o

qual aluno precisa ter conhecimento, que são a mecânica, eletrônica e informática. Esse ganho tecnológico nas três áreas permite que o aluno desenvolva projetos tanto na área industrial como para o campo social.” finaliza. Um dos projetos citados é uma bengala especifica para deficientes visuais, tendo conquistado o primeiro lugar ano passado, na categoria Desenvolvimento de Tecnologia da IX Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação (IX FECTI). 31


Tecnologia

Apenas 6% das escolas públicas brasileiras usam computadores

Manoel Lima

Os principais locais de instalação dos equipamentos ainda são a sala do diretor e a dos coordenadores pedagógicos da escola Yuli Santana L. A. da Silva fonte: Davi Lira IG São Paulo (16/07/2014)

A grande maioria das escolas pú-

blicas urbanas (95%) tem computadores instalados em suas dependências, mas apenas em 6% delas os equipamentos estão presentes nas salas de aula regulares. Os principais locais de instalação dessas máquinas ainda são a sala do diretor e a da coordenação pedagógica. Esses são alguns dos dados revelados pela pesquisa TIC Educação 2013, divulgada nessa terça-feira (15), em São Paulo. Para a construção do levantamento, que avalia o acesso à tecnologia nas escolas, foram pesquisados quase mil estabelecimentos de ensino localizados em todas as regiões do País. Outro dado revelado pela pesquisa mostra que o laboratório de informática continua sendo o local mais comum para o uso de computador e internet pelos alunos. Essa realidade foi reportada por 76% das escolas públicas pesquisadas. O problema é que, mesmo possuindo laboratórios conectados à internet, na grande maioria das escolas o acesso à tecnologia por

32

Escola do Tocantins usa computadores por cerca de duas horas por dia

partes dos estudantes ainda é limitado. Isso porque o número de computadores por aluno ainda não é suficiente, as aulas nos laboratórios não ultrapassam dois encontros semanais, e a velocidade da conexão ainda não é estável. “A disponibilidade de internet continua sendo uma das principais barreiras identificadas pelos professores e gestores”, afirma Alexandre

Barbosa, gerente do CETIC.br (Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação), entidade envolvida com a realização da pesquisa. Ainda segundo Barbosa, é preciso inverter a lógica do local onde deve ocorrer a maior apropriação da tecnologia voltada ao ensino. “Precisamos deslocar a infraestrutura dos laboratórios para dentro da sala de aula”, diz. FACHA - 2º semestre de 2016


Alan Sampaio/ IG Brasília

Apenas 52% das escolas públicas declararam possuir uma conexão de 2Mps

Outros desafios De acordo com Camila Garroux, coordenadora da pesquisa, a melhoria da qualidade do acesso à internet e da conexão sem fio também são desafios a serem enfrentados pelo País. “A velocidade de conexão à rede é o indicador onde se observa a maior diferença na comparação entre escolas da rede pública e as particulares”, diz Camila. Segundo a pesquisa, 52% das escolas públicas declararam possuir uma conexão de até 2 Mbps - considerada de banda larga. Nas escolas particulares, este percentual é de 28%. Camila ainda destaca que o número de computadores disponíveis por 2º semestre de 2016 - FACHA

“A velocidade de conexão à rede é o indicador onde se observa a maior diferença na comparação entre escolas da rede pública e as particulares”

aluno nas escolas públicas do Brasil ainda é outro entrave ao pleno acesso à tecnologia nas escolas. “Em média, são sete notebooks para cada uma das escolas. Elas, no entanto, têm 600 alunos aproximadamente”, diz. Além desses dados, o levantamento ainda revela um aumento no uso do computador pelo professor e de outros equipamentos móveis, como os tablets. Para a realização da pesquisa, foram entrevistados, presencialmente, 939 diretores, 870 coordenadores pedagógicos, quase 2 mil professores. Os dados foram levantados entre os meses de setembro e dezembro de 2013.

33


Esporte

Seleção vence Peru e fica perto da Copa da Rússia Vanderley Almeida / AFP

bem marcado, Paulinho e Fernandinho tiveram chances para abrir o placar, mas faltou capricho na finalização. SEGUNDO TEMPO

Gabriel Jesus comemora o primeiro gol da Seleção sobre o Peru

Lucas Felbinger Fonseca lucasfelbinger@gmail.com fonte: Alexandre Lozetti e Edgard Maciel de Sá Globo Esporte (17/11/2016) A Seleção pode até começar o jogo abaixo do esperado. Mas a fase é tão boa, que o torcedor tem a certeza de que a vitória é apenas questão de tempo. Foi assim nas primeiras horas desta quarta-feira. Com mais uma atuação regular, o Brasil fez valer a sua superioridade no segundo tempo e bateu o Peru por 2 a 0 no Estádio Nacional de Lima. Gabriel Jesus, com um gol e uma assistência, resolveu o jogo. Renato Augusto fechou o placar e garantiu o sexto triunfo de Tite em seis jogos no comando da Seleção. Apenas o Brasil de 70 havia conseguido tal sequência em uma mesma edição das eliminatórias, quando venceu os seis jogos

34

em 1969. Nas contas do treinador, falta apenas um ponto para garantir a classificação à Copa do Mundo de 2018. Ainda faltam seis jogos. Assim como as vitórias recentes, é apenas questão de tempo. PRIMEIRO TEMPO Dá para dizer, sem dúvidas, que foram os 45 minutos menos inspirados da Seleção sob o comando de Tite. Assim como diante da Argentina, o Brasil viu o Peru começar melhor. Carrillo acertou a trave de Alisson e quase abriu o placar logo no primeiro ataque perigoso. Coube ao treinador repetir a mudança tática que deu certo contra os hermanos, invertendo o posicionamento de Paulinho e Renato Augusto no meio-campo. Deu certo e o Brasil logo passou a ter o controle da partida, apesar dos muitos passes errados. Com Neymar

O erro de Filipe Luís na saída de bola e a boa chance de Guerrero logo no início não passaram de um susto. Com mais posse de bola, o Brasil seguiu ditando o ritmo do jogo. Mas dessa vez a chance clara caiu nos pés do cara certo: Gabriel Jesus. O atacante do Palmeiras teve tranquilidade para estufar a rede e marcar seu quinto gol em seis jogos sob o comando de Tite. O gol fez o Peru sair para o jogo e deu o contra-ataque à Seleção. Neymar já havia acertado o travessão quando Jesus resolveu de novo. Limpou o lance e rolou para Renato Augusto fechar com chave de ouro a temporada 2016. A ‘’Era Tite’’ segue a todo vapor na Seleção. Em seis jogos, seis vitórias, 17 gols pró, apenas um sofrido e 100% de aproveitamento. A vitória sobre o Peru ainda garantiu uma marca histórica: esta é apenas a segunda vez que o Brasil consegue seis vitórias seguidas em uma mesma edição das eliminatórias. A única vez havia sido nas eliminatórias para a Copa de 70, quando o time comandado por João Saldanha venceu as seis partidas na edição do torneio disputado em 1969. Com a derrota do Uruguai para o Chile, o Brasil entrou em campo já sabendo que não perderia a liderança. A vitória levou a Seleção aos 27 pontos, quatro a mais do que a více-líder Celeste. Os próximos compromissos serão apenas em março, contra Uruguai e Paraguai, nos dias 23 e 28 de março, respectivamente.

FACHA - 2º semestre de 2016


Vanderley Almeida / AFP

Brasil: sexta vitória e liderança isolada Seleção de Tite acumula seis vitórias em seis jogos e apenas um gol sofrido

Lucas Felbinger Fonseca lucasfelbinger@gmail.com fonte: Alexandre Lozetti e Edgard Maciel de Sá Globo Esporte (17/11/2016) - Você esperava um começo de trabalho tão bom na Seleção? A cada vitória, a pergunta se repete. Assim como a resposta de Tite. O treinador parece ainda não acreditar no início arrasador. A vitória por 2 a 0 sobre o Peru, nesta quarta-feira, foi a sexta seguida do Brasil. São 17 gols marcados e apenas um sofrido. A equipe pulou da sexta posição para a liderança das eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 com 27 pontos. Pelas contas de Tite, aliás, falta apenas um ponto para garantir a vaga. Mas a ficha segue sem cair. - Não caiu ainda, acho que vai cair a ficha na sequência. Todo um trabalho realizado, uma mobilização 2º semestre de 2016 - FACHA

muito grande. Uma das características que o Gareca, eu e todos os treinadores precisamos ter é a coragem. Porque somos muito expostos. Quando ganha, é o melhor. Quando perde, é burro. É preciso encontrar um meio termo. O técnico e o grupo de trabalho precisam dividir todas as situações. Não esperava tudo isso e tenho que agradecer a Deus. Não sei se mereço isso, mas estou muito feliz - resumiu o treinador.

“O técnico e o grupo de trabalho precisam dividir todas as situações. Não esperava tudo isso e tenho que agradecer a Deus. Não sei se mereço isso, mas estou muito feliz”

Com o triunfo no Estádio Nacional de Lima, a Seleção igualou uma marca histórica: apenas o Brasil de 70 havia conseguido seis vitórias seguidas em uma mesma edição das eliminatórias. A próxima rodada dupla será apenas em março (Uruguai e Paraguai). Uma parada que fez Tite lamentar. Diante da boa fase, o treinador queria que o Mundial começasse agora. - Sim (queria que a Copa começasse em três dias). Que m... que parou. Que ruim. Queria dar sequência. É aquele reinventar que existe na carreira do técnico. O cara quer dar continuidade e sai do clube, o trabalho é interrompido. Tenho que me virar nessa história toda. A Seleção embarca para São Paulo em voo fretado ainda na madrugada desta quarta. A chegada à capital paulista está prevista para 11h (de Brasília).

35


Esporte

STJD aceita pedido do Grêmio, e final da Copa do Brasil volta para a Arena

Lucas Felbinger Fonseca lucasfelbinger@gmail.com fonte: GloboEsporte.com (19/11/2016) O segundo jogo da final da Copa do Brasil entre Grêmio e Atlético-MG será na Arena, em Porto Alegre, no dia 30. Na tarde desta quinta-feira, menos de 24 horas após o julgamento que puniu o time gaúcho com a perda de mando de campo na decisão, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou o recurso do Tricolor e concedeu efeito suspensivo. O julgamento do mérito no Pleno do STJD não tem data para ocorrer e pode ser realizado após a decisão. A possibilidade de disputar a final contra o Galo longe da Arena se tornou realidade na tarde de quarta, quando a maioria dos auditores da Terceira Comissão Disciplinar do STJD concluiu que a presença da filha do técnico Renato Portaluppi dentro de campo na comemoração da classificação diante do Cruzeiro trouxe "elevada gravidade" ao evento. No julgamento no Rio, o clube foi punido com a pena de perda de um jogo de mando e multa de R$ 30 mil. Indignado com o resultado do julgamento, que qualificou como "absurdo", "exótico", "fora da curva", entro outros adjetivos, o departamento jurídico do Grêmio entrou com pedido de efeito suspensivo no final da manhã desta sexta-feira. O auditor Otávio Noronha foi sorteado para ser o relator do processo no Pleno do STJD e poucas horas depois aceitou o pedido. – Com a decisão, a pena aplicada pela Comissão Disciplinar fica suspensa até que o recurso seja julgado e concluído no Pleno, última instân-

36

Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Filha de Renato comemorou classificação dentro do campo

cia nacional. Ainda não há dará prevista para o julgamento – diz trecho da nota publicada no site do STJD.

“Com a decisão, a pena aplicada pela Comissão Disciplinar fica suspensa até que o recurso seja julgado e concluído no Pleno, última instância nacional.” O Grêmio, claro, comemorou a vitória jurídica. Acompanhando a delegação em gremista em São Paulo para o jogo desta quinta-feira contra o Tricolor paulista, no Morumbi, o presidente Romildo Bolzan Júnior disse que o efeito suspensivo corrigiu uma situação de "injustiça".

– Foi corrigido um equívoco jurídico, e o duplo grau existe exatamente para isso, para fazer essa correção do que está equivocado. De certa forma, o STJD recompôs uma situação de absoluta injustiça que estava sendo criada – declarou ao GloboEsporte. com. Na sede do STJD, no Rio de Janeiro, o advogado do Grêmio Gabriel Vieira admitiu que o clube foi pego de surpresa com o resultado do julgamento de quarta-feira. Mas disse que agora o Grêmio tem garantia de que jogará a final diante de sua torcida. – Foi uma noite tensa. Agora achamos que a decisão foi justa, o relator analisou a matéria da forma como queríamos. Acho que temos argumentos suficientes. Temos a segurança de que o segundo jogo da final será realizado na Arena – afirmou Vieira. FACHA - 2º semestre de 2016


Renato Gaúcho se desculpa

Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Renato Gaúcho agradeceu o apoio da torcida tricolor

Lucas Felbinger Fonseca lucasfelbinger@gmail.com fonte: GloboEsporte.com (19/11/2016) Protagonista da polêmica dos últimos dias, Renato Portaluppi não teceu maiores comentários sobre a punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva por conta da presença de sua filha, Carol Portaluppi, no campo da Arena, na semifinal da Copa do Brasil, dada na quarta e revogada nesta tarde. O técnico do Grêmio pediu desculpas, disse que o clube saiu fortalecido da disputa jurídica e evitou fazer juízo de valor da decisão do STJD. Além disso, afirmou não saber que sua filha não poderia entrar no gramado do estádio gremista para comemorar a classificação à final da competição. Nesta quarta, a Terceira Comissão do STJD puniu o Tricolor com a perda de um mando de campo, no caso na decisão do dia 30. Nesta quinta, porém, o Pleno apreciou o recurso colocado pelo clube gaúcho e concedeu 2º semestre de 2016 - FACHA

efeito suspensivo, liberando o estádio gremista para a final. O técnico foi perguntado após o empate em 1 a 1 com o São Paulo, no Morumbi, sobre o caso. - Queria falar em primeiro lugar que agradeço, não em meu nome, mas principalmente em nome do Grêmio pelas mensagens recebidas pela imprensa e outras pessoas, de rádio, jornal, televisão. Em respeito ao presidente do STJD, que admiro, uma pessoa que respeito, em respeito ao presidente, ao departamento jurídico, prefiro não responder por ora. Prefiro ficar calado e agradecer as mensagens que foram colocadas. Não é que me arrependa ou não, não sabia disso. Era minha filha. Se errei, peço desculpas a todos. Foi um gesto com a minha filha. Não levei um torcedor. Era minha filha que procurei curtir em uma classificação heroica. Nunca pensei em condenar o clube que eu trabalho, do meu coração. Uma infelicidade minha de repente, pensei que poderia, mas não pensei que ia tomar proporção tão grande.

Por ora ficarei calado e agradeço as mensagens - disse Renato. Nos minutos finais da partida com o Cruzeiro, na semifinal da Copa do Brasil, Renato chamou sua filha, que aguardava no túnel da Arena, para o campo. Ela sentou no banco de reservas rapidamente, antes do término da partida, poucos instantes depois. Abraçou o pai e entrou no gramado para registrar a festa dos tricolores. Além da perda do mando, o Grêmio também foi multado em R$ 30 mil pelo STJD. - Alguns jogadores que têm liberdade até brincaram comigo sobre os acontecimentos, que ia ter que pagar a multa pela minha filha ter entrado. Mas no episódio todo, o que posso fazer é que o Renato saiu mais fortalecido, continuo amando a minha filha, e o Grêmio sai fortalecido com a torcida. Temos todo respeito, chegamos com méritos, vai ser uma grande decisão, duas grandes torcidas. Se alguém tiver que tirar o título, vai ser nas quatro linhas - completou.

37


Arte e Cultura

Pixar inverte datas de lançamento de ‘Os Incríveis 2’ e ‘Toy story 4’

Clara Magalhães Fonte:oglobo.com.br 26/10/2016

SOBREPOP.COM

A Disney e a Pixar anunciaram que estão invertendo as datas de lançamento das animações “Os Incríveis 2” e “Toy story 4”. Enquanto o primeiro filme será adiantado para junho de 2018, as novas aventuras de Woody, Buzz e companhia foram adiadas para junho de 2019. O longa original, de 2004, arrecadou incríveis US$ 633 milhões em todo o mundo, alcançando, na época, o posto de segunda maior estreia de uma animação. O filme sobre uma família de super-heróis ainda ganhou dois Oscars (incluindo o de melhor animação), e Bird esteve entre os finalistas na categoria de melhor roteiro original. Agora, “Os Incríveis 2” será lançado em um mês recheado de franquias: uma semana depois do novo filme da série “Onze homens e um segredo” e de “Transformers 6”, e uma semana antes de “Jurassic World 2”. Enquanto isso, “Toy story 4” vai encarar a concorrência de um filme ainda não revelado da DC e, claro, de “Transformers 7”. Na animação, Tom Hanks e Tim Allen voltarão a fazer as vozes de Woody e Buzz Lightyear.

38

FACHA - 2º semestre de 2016


Roberto Carlos canta ao lado de Marisa Monte, Zeca Pagodinho, Gil e Caetano AGENDADESHOWS.COM.BR

Clara Magalhães Fonte:oglobo.com.br 09/11/2016 Em um palco circular, com a plateia bem próxima, Roberto Carlos gravou seu especial de fim de ano. Os shows aconteceram nas noites de segunda-feira, 7, e terça, 8, nos Estúdios Globo e contaram com a participação de estrelas da música popular brasileira. O tom intimista foi reforçado pela ambientação clean, que contou com um telão que contornava todo o estúdio. Roberto Carlos deu início à apresentação ao som de “Emoções”, na presença da RC9, banda que o acompanha, sob a regência do maestro Eduardo Lages. Outros sucessos, como “Amada amante”, “Outra vez”, “Olha” e “Sua estupidez” fizeram parte do repertório do Rei. No primeiro dia de gravação, ao chamar a primeira atração, a cantora mirim Rafa Gomes, finalista do “The Voice Kids”, Roberto Carlos se mostrou muito impressionado com o talento da menina. “Quando a vi no programa, fiquei encantado. Pensei: quero tê-la no meu especial esse ano”, disse. 2º semestre de 2016 - FACHA

Rafa cantou três músicas. “História de uma gata”, que a destacou no reality, “Ben”, sucesso na voz de Michael Jackson, e “Todos estão surdos”, de Roberto Carlos e Erasmo Carlos. Para encerrar as gravações do primeiro dia, Zeca Pagodinho fez uma homenagem aos 100 anos do Samba com um “pot-pourri” de canções marcantes do gênero: “Com que roupa”, O “Sol nascerá” e “Se acaso você chegasse”. Ao final, cantou o sucesso “Caviar”. “Já é a terceira vez que participo do especial. A primeira foi há 30

anos. Mesmo assim, fico nervoso. Cantar com o Rei é muito especial”, disse o sambista. No segundo dia de gravações, Caetano Veloso e Gilberto Gil subiram ao palco para cantar duas músicas com o anfitrião: “Coração vagabundo” e “Marina”. Roberto chegou a ficar com lágrimas nos olhos assim que encontrou os amigos. “É um privilégio estar aqui cantando com eles. Quantos outros artistas gostariam de estar no meu lugar”, disse. “O canto de Roberto atinge muito fortemente

o povo brasileiro. Sempre será uma emoção estar perto dele”, disse Gilberto Gil antes de se apresentar. Um pouco depois de Gil e Caetano foi a vez de outra estrela da MPB se apresentar: Marisa Monte. “Tudo o que ela canta tem um toque especial”, disse Roberto ao apresentar a convidada. Juntos os dois cantaram “De que vale tudo isso” e “Ainda bem”, empolgando a plateia com uma dança no final. “Cresci ouvindo Roberto. Ele era idolatrado na minha casa. É uma referência da vida inteira.”

39


Arte e Cultura

Quadro de Frida Kahlo Que nunca Foi exposto vai a leilão por US$ 2 milhões

Clara Magalhães Fonte:oglobo.com.br 16/11/2016 Um magnífico retrato de uma garota pintado pela artista mexicana Frida Kahlo, cujo paradeiro ficou desconhecido por décadas, foi posto à venda nesta terça-feira (15) pela casa de leilões Sotheby’s, que espera obter de US$ 1,5 milhão a US$ 2 milhões com o quadro. “Niña con collar” será leiloado no dia 22 de novembro, informou a Sotheby’s, acrescentando que a tela remete imediatamente a algumas das pinturas mais celebradas de Frida. O quadro é vendido por

uma ex-assistente pessoal do muralista Diego Rivera, que ganhou a pintura de presente, um ano depois da morte de Frida Kahlo, em 1954. Rivera viveu uma grande história de amor com Frida, com quem se casou duas vezes e junto da qual permaneceu até a morte da artista. Frida Kahlo é a artista latino-americana com maior valorização no mercado internacional e morreu em 1954, aos 47 anos.

VIVELOHOY.COM

Você sabia? Ao contrário de muitos artistas, Kahlo não começou a pintar cedo. Embora o seu pai tivesse a pintura como um passatempo, Frida não estava particularmente interessada na arte como uma carreira.

Anavitória, Liniker, Karol Conka

TIMEOUT.COM.BR

e Dona Onete são atrações do Queremos! Tropical Clara Magalhães Fonte:oglobo.com.br 16/11/2016 Em comum, a banda Liniker & Os Caramelows, a rapper Karol Conka, a dupla pop Anavitória e a cantora e compositora Dona Onete têm aproveitado a significativa propagação

40

de seus trabalhos pela internet para circular pelo país atraindo bons públicos. Por essa e outras que as quatro atrações foram escaladas para estrelar a primeira edição do evento Queremos! Tropical, entre janeiro e fevereiro, na Varanda do Vivo Rio. FACHA - 2º semestre de 2016


Cinco motivos para ver os Guns N’Roses no Rio AMPLIFIEDCLOTHING.COM

Clara Magalhães Fonte:oglobo.com.br 15/11/2016 O nome da turnê — “Not in this lifetime”, ou seja: nunca mais nesta vida — tem tom de ameaça. Quem ainda quiser assistir ao que já existiu de mais próximo da clássica formação dos Guns N’ Roses (com o vocalista Axl Rose, o guitarrista Slash e o baixista Duff McKagan) muito provavelmente não terá outra chance. Ao menos no Rio, onde a banda faz show nesta terça-feira, no Engenhão. Cinco razões fazem, deste show, um acontecimento imperdível: OS MÚSICOS Tudo bem que os 2 integrantes ausentes Steven Adler e Izzy Stradlin são grandes músicos. Mas a personalidade do grupo em sua melhor produção está mesmo nos vocais supersônicos de Axl, na guitarra viril e melódica de Slash e no baixo de coloração punk de Duff. Basta ouvir os álbuns “Appetite for destruction, de 1987, e “G N’R lies”, do ano seguinte. O guitarrista Richard Fortus, o baterista Frank Ferrer e a tecladista Melissa Reese (a novata, que entrou neste ano) não comprometem o revival. 2º semestre de 2016 - FACHA

O REPERTÓRIO Tem sido um belo apanhado daquilo que o grupo fez de mais forte. Do “Apettite”, o disco que deu um sacode num monte de rock artificial feito no fim dos anos 1980, estão lá “Welcome to the jungle”, “Mr. Brownstone”, “Sweet child o’mine” e “Paradise city”. Do acústico “G N’R lies”, podem pintar “Patience” e “Used to love her”. E, da dupla de álbuns “Use your illusion”, hits de arena, como “Don’t cry” e “November rain”. Isso, além de clássicos de outros gigantes do rock, relidos.

AXL ROSE O vocalista se preocupa muito com os quilos que ganhou nos últimos anos e sempre pode surpreender com seus atrasos e o gênio ruim. Mas, na nova turnê, é fato que sua voz anda em boa forma — o que é fundamental para que não faça feio diante do próprio passado, que volta à tona ao lado de seus antigos companheiros. O ENGENHÃO O estádio, que já acolheu apresentações de Paul McCartney e Roger Waters, revelou uma boa pegada e estrutura adequada para

grandes shows de rock. É torcer para que o trânsito, na entrada e saída, não vire um estorvo. O MOMENTO DO ROCK Num tempo em que os arquitetos do rock se aposentam, e as novas sensações descuidam do som e da rebeldia, o Guns é um dos últimos grandes que proporcionam uma experiência vital.

41


Celebridades

DOSSIÊ KARDASHIAN Kim Kardashian foi rendida em apartamento em Paris, e bandidos levam mais de US$ 10 milhões em jóias Reprodução Instagram

Getty Images

Na madrugada da segunda feira dia 03/10, Kim Kardashian foi rendida por homens armados no apartamento de luxo no qual estava hospedada em Paris. Segundo informações do porta-voz do Ministro do Interior da França, cinco homens vestidos de policiais ameaçaram o concierge do prédio com uma arma e o obrigaram a levá-los até o apartamento de Kim. Dois deles entraram na residência e renderam a Kardashian, que foi trancada no banheiro. Os assaltantes levaram dois celulares, um anel avaliado em 4,5 milhões de dólares e uma caixinha cheia de joias de valor total estimado em 5,6 milhões de dólares. O incidente ocorreu por volta das 2h30, horário local. Em comunicado enviado à CNN, a porta-voz de Kim Kardashian,

42

Ina Treciokas afirmou que a beldade não chegou a se ferir. “Kim foi feita de refém com uma arma em Paris, esta noite, por dois homens mascarados e vestidos como policiais. Ela está profundamente abalada, mas fisicamente ilesa.” Acompanhada de seu assistente e guarda-costas pessoal Pascal Duvier, Kim deixou a França em um jato particular agora pela manhã, após falar com a polícia. A morena estava em Paris para a semana de moda da cidade, assim como a mãe Kris Jenner e as irmãs Kourtney e Kendall.

FACHA - 2º semestre de 2016


DOSSIÊ KARDASHIAN Só por se afastar das redes, Kim Kardashian pode perder, no mínimo, 3 milhões de reais por mês Getty Images

Usuária assídua das redes sociais, Kim Kardashian está há dias sem postar nada… Nenhuma selfie, nenhum look, nenhuma foto dos filhos, nada mesmo! Afinal, depois do assalto, a it girl continua muito abalada com tudo aquilo que aconteceu. Além de deixar os fãs ansiosos por notícias, o hiato de Kim na Internet tem virado alvo até de análises financeiras… Procurado pela revista People, o especialista em finanças de celebridades Samuel Rad revelou que só por não postar nada na rede social, a Kardashian perderá, no mínimo, 1 milhão de dólares (aproximadamente R$ 3,2 milhões). “A marca global “Kim Kardashian” gera pelo menos US$ 1 milhão por mês através apenas de mensagens gerais nas redes, desconsiderando as postagens contratadas por empresas”. O famoso “publi” A reclusão também impacta os rendimentos auferidos por ela, com a chamada “presença VIP”. De acordo com Samuel, Kim ganha em média 300 mil dólares por evento ao qual comparece sob contrato. E claro, que ainda tem as campanhas publicitárias, o reality (que está com as gravações paralisadas), os licenciamentos… e por aí vai! Mas ela não está preocupada com nada disso no momento… Uma fonte próxima à Kardashian, contou à People que a famosa só quer ficar em casa com os filhos North e Saint. “Kim ainda está arrasada e as coisas não estão nem perto de voltarem ao normal. Ela não tem planos

2º semestre de 2016 - FACHA

de trabalhar em um futuro próximo. Ela só quer ficar em casa com seus filhos. Ela nunca poderia imaginar que seria roubada dessa forma. Ela está agora mais preocupada do que nunca sobre como proteger as crianças. Ela não quer deixá-los fora de sua vista.” Certíssima, né?! Até porque dinheiro ela já tem de sobra e a família é nosso bem mais importante.

43


Celebridades

Luciana Prezia

Sasha vai ao SPFW e fala sobre moda:

‘Sempre tive uma paixão muito grande por esse mundo’ Patrícia Duarte - patduartek@gmail.com Fonte: vogue.com

S

asha Meneghel causou comoção ao surgir na tenda armada pelo São Paulo Fashion Week no Parque Ibirapuera: na noite de sexta-feira (28.10). E foi aplaudida por um público emocionado ao vê-la cruzar, pela primeira vez, uma passarela como modelo. Ela foi a estrela do casting da Coca-Cola Clothing, que fechou o último dia da temporada nº 42 da semana de moda paulistana. A loira de 18 anos - que estuda moda na renomada Parsons The New School of Design, em Nova York surgiu acompanhada pela mãe, pelo padrasto, Junno Andrade, pela avó, Beth Szafir e por Dudu, o yorkshire. Em entrevista exclusiva para a nossa revista, Sasha conta sobre sua relação com o universo fashion. A jovem diz que a estilista Stella McCartney é sua maior inspiração, mas que o interesse pela moda surgiu por causa da mãe: “Minha relação com o mundo fashion foi introduzida na minha vida pela minha mãe”, entrega Sasha, que assina uma coleção-cápsula para a Coca-Cola Jeans, que chega às lojas em fevereiro. “Eu via ela se vestindo, se arrumando e, por causa dela, tenho paixão por esse mundo. Sempre gostei muito de ver desfiles

44

e uma coisa foi levando a outra. Veio tudo muito rápido, estou muito feliz”. Já Xuxa, acompanhada de sua cachorrinha, não quis falar com jornalistas. O motivo? “Hoje, o dia é da Sasha”, ela explica, enquanto olha para a filha com admiração nos bastidores. Sasha também revelou como imagina seu futuro na moda:”Gosto muito de poder ter algo meu, do que as pessoas não sabem, não conhecem”, conta. “Só que acho que, agora entrando neste mundo com a Coca-Cola, isso vai mudar. Não estou preparada para essa mudança, mas é isso que eu quero fazer, é meu sonho. Não sei se quero ser estilista, desenhar, criar, focar no business, no marketing, mas quero estar neste mundo”. “Estou muito nervosa e tremendo até agora!”, revelou Sasha minutos antes fazer seu pivô - ela fez entrada dupla. “Sou uma pessoa muito tímida”.

FACHA - 2º semestre de 2016


Batalha de looks: Hayden Panettiere x Mila Kunis

A Batalha de Looks de hoje pode servir como uma ótima inspiração de look para festas mais informais! A proposta é apostar na poderosa dupla vestido vermelho + blazer preto : chique e bem feminino, como usaram a Hayden Panettiere e a Mila Kunis esta semana! Getty Images

Getty Images

Mila Kunis preferiu o vestido vermelho mais clássico, Valentino, combinado com blazer de tweed (aquela lã eternizada por Chanel). Para completar a produção, scarpins e bolsa nude!

Para ir a um jantar oferecido pela Dior, Hayden usou o vestido com babados da grife, detalhe que deixa a peça superfeminina! O toque moderno ficou por conta da open boot e do blazer.

2º semestre de 2016 - FACHA

45


46

FACHA - 2ยบ semestre de 2016


2ยบ semestre de 2016 - FACHA

47


JULIANA NASCIMENTO

Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é um museu de ciências diferente. Um ambiente de ideias, explorações e perguntas sobre a época de grandes mudanças em que vivemos e os diferentes caminhos que se abrem para o futuro. O Amanhã não é uma data no calendário, não é um lugar aonde vamos chegar. É uma construção da qual participamos todos, como pessoas, cidadãos, membros da espécie humana. Horário de funcionamento: de 48terça a domingo, de 10h às 18h. Praça Mauá, 01 - Centro - Rio de Janeiro/RJ.

FACHA - 2º semestre de 2016


Revista informe c406n 20162