Page 1

19

DE OLHO NOS FATOS

ANO XIX -  Nº 344

Gazeta São Mateus DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

1ª Quinzena de Agosto 2012

O despertar dos Ipes colorem a cidade

N

Vereador aos milhares, mas para prefeito não tem para onde correr

Opinião

A

s aglomerações urbanas que se tornaram vilas e bairros ao longo de meados do século passado, até os dias atuais onde não tem sequer mais espaço para crescer, sempre foram de uma forma ou de outra, palco

de disputa para receber melhorias que pudessem ser providas pelo poder público de cada época. Em geral, quem reivindicava as melhorias eram lideranças populares sem outros interesses que o próprio desenvolvimento.

Página 2

E ditorial

A

pós anos de luta e mobilizações quase anônimas a universidade federal na zona leste está mais perto de se tornar uma realidade. Nesse sentido se faz cru-

as emanheradas ruas de asfalto, ele pede passagem para florir, com suas flores amarelas faz qualquer um sonhar de alegria. Se é dia ou noite, não importa, pois, lá esta o Ipe com suas flores amarelas transmitindo um ar de paz amor e muita alegria a todos os cidadoes. A chegada do inverno se confunde com a floração dos ipês que dão um colorido especial aos passeios públicos e calçadas. A beleza dos ipês também é sinônimo de trabalho dobrado para o serviço de limpeza da cidade, o que acaba sendo compensado pela exuberância que este fenômeno proporciona e pelo despertar da consciência de preservação do meio ambiente. Página 6

Universidade federal na Zona Leste: antes que um aventureiro lance mão cial algum resgate sobre parte dos passos que foram dados nessa direção antes que aventureiros, com pretensões eleitoreiras, se comportem desastradamente como supostos Página 2 pais de criança.

Já dá para tirar 2ª via de certidões civis na internet Página 5

Lindo passeio no Solo Sagrado

Homenagem à ministra Eleonora Menicucci nova cidadã paulistana

P

or iniciativa da vereadora Juliana Cardoso, numa noite marcada por fortes emoções e tristes lembranças dos tempos nos cárceres da ditadura militar, a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, recebeu o título de Cidadã Paulistana. O evento realizado na quinta-feira, no dia 2 de agosto na Câmara Municipal contou com a presença de 300 pessoas. Página 5

N

o Brasil, o protótipo do paraíso foi construído à margem da represa de Guarapiranga, em São Paulo, numa área de 327.500 metros quadrados e é conhecido como Solo Sagrado de Guarapiranga. Hoje, é considerado um dos maiores espaços para a contemplação da natureza e meditação existentes no Brasil. Página 6

F

CDL comemora dia do Comerciante

oi realizada no dia 19/07/12 a Festa do Dia do Comerciante da CDL São Mateus, que contou com a presença de muitos amigos e convidados. Como sempre, nossos queridos padrinhos, as mídias de São Mateus, marcaram presença nesse maravilhoso evento, com

representantes da Revista Tem Tudo, Jornal Gazeta de São Mateus e Jornal Momento Certo. Além deles, contamos com muitos de nossos amigos associados que prestigiaram o evento, muitos deles recebendo homenagens pelo ótimo trabalho realizado ao longo do ano. Página 5

INSS entra na Justiça com ações para que agressores de mulheres paguem por prejuízos causados ao órgão

O

s agressores poderão ter de ressarcir os cofres públicos os benefícios, como auxílio-doença, pensão por morte ou por invalidez, pagos a mulheres vítimas de violência doméstica seguradas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). As primeiras ações regressivas (cobrança do agente causador o valor pago por algum tipo de indenização) foram ajuizadas dia 7 de agosto pelo instituto, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU). O INSS não tem dados sobre o quanto é gasto com esses benefícios. Página 5


Gazeta  São  Mateus

Página 2

E ditorial

Universidade federal na Zona Leste: antes que um aventureiro lance mão

A

pós anos de luta e mobilizações quase anônimas a universidade federal na zona leste está mais perto de se tornar uma realidade. Nesse sentido se faz crucial algum resgate sobre parte dos passos que foram dados nessa direção antes que aventureiros, com pretensões eleitoreiras, se comportem desastradamente como supostos pais de criança. Agora, no dia 18 de agosto, a partir das 9 horas da manhã está previsto uma concentração em frente ao antigo prédio da Gazarra, na Avenida Jacu Pêssego, 2630, Itaquera para uma espécie de celebração da tão aguardada etapa do depósito feito pela Prefeitura de São Paulo referente a aquisição do terreno que se transformará na universidade e que terá, a posse, que ser repassada ao Ministério da Educação, do governo federal. Aguarda-se a presença da presidenta Dilma Roussef, do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, de parlamentares, dos principais ativistas da luta pela universidade e da população. Antecipando-se a possíveis comportamentos equivocados de parlamentares ou eventuais candidatos nas próximas eleições municipais ainda este ano, vale fazer algumas considerações. A primeira delas diz respeito a afirmar em alto e bom som que cabe retroagir pelo menos uns 25 anos atrás para encontrar uma forte movimentação popular na zona leste pleiteando uma universidade pública na região. Alguns parlamentares estiveram, sim, envolvidos e citar apenas um nome pode melindrar outros. Lideranças como o Padre Ticão e outros agregados daqueles tempos de Teologia da Libertação poderiam ser citados. Militantes organizados no Partido dos Trabalhadores, então incipiente também. Posso afirmar: eu estava lá. Saltando no tempo e no espaço. A chegada da Uni-

versidade de São Paulo, na versão Leste tem a ver com esse processo e essas lutas. A Fatec na Avenida Águia de Haia, onde estava previsto pelo então governador Mário Covas um Centro de Detenção Provisória foi outra entre as ações por ensino público de qualidade para a região. No mesmo período, registre-se, o governo estadual implantou outras unidades na Zona Leste. Saltando ainda mais no tempo e no espaço houve um tempo em que um balde de água fria estava sobre nossas cabeças. Em março de 2010, o Fórum para o Desenvolvimento da Zona Leste – FDZL realizou importante seminário nas dependências da Fatec – Águia de Haia para discutir a relação entre o ensino superior e o desenvolvimento econômico na região com algumas preocupações entre as lideranças. Na ocasião quem tinha as chaves do cofre sustentava a impossibilidade da universidade federal vir para a zona leste. Foi nesse dia que o professor Paulo Augusto de Lima Pontes, um dos membros do conselho de entidades da Unifesp, que decide sobre se; como e quando uma universidade federal seria criada, lembrou de certa resistência em instalar uma unidade na Zona Leste. Nem mesmo o apoio do então ministro de Educação, Fernando Haddad e da possível disposição do prefeito Gilberto Kassab na instalação da unidade era garantia e não estavam comovendo o conselho, insinuava o representante. Essa impressão foi o suficiente para acirrar os brios das lideranças presentes As lideranças então se colocaram pela manutenção do diálogo com o conselho da Unifesp e coube ao Padre Ticão, lembrar que apesar da reivindicação aglutinar milhares de pessoas que não aceitariam passivamente uma negativa, as negociações se dariam sempre no plano das ideias e dos diálogos. Secundados por diversas lideranças que se manifesta-

Anuncie Aqui

ram no dia, Ticão lembrava que eram as condições objetivas da região, conforme revelado os diversos índices oficiais a respeito da qualidade de vida e das enormes carências da região mais populosa da cidade os principais argumentos a favor da legitimidade da reivindicação pela universidade. “Com 4 milhões de pessoas e uma região da cidade onde é possível formas de desenvolvimento sustentável, não é possível não compreender a importância da região. Basta comparar com qualquer outra região do país”, alegaram alguns que argumentaram dessa forma não por desmerecimento de outras localidades, mas, sim, por uma questão de justiça e estratégia. Houve ainda quem lembrasse de que os recursos são sempre por obra e graça dos impostos que toda a população paga, incluindo ai os milhares de moradores da zona Leste. Durante aquele debate foi confirmado que o Padre Ticão – havia sido convidado pelo conselho para uma reunião nos próximos dias. Segundo Ticão ele lá estaria para de forma negociada argumentar com os conselheiros por uma decisão favorável a essa demanda que dificilmente sairá da pauta da zona leste daqui para frente. Não só compareceu como, em conjunto com outras entidades como o FDZL e de alguns parlamentares, manteve a chama acesa com diálogos e mobilizações durante todo esse período até esse desdobramento quase final. É disso que se trata. A luta pela implantação da universidade federal na zona Leste tem muitos pais e mães, mas um exame detalhado vai revelar que foi a mobilização popular e o esforço de lideranças sem mandato parlamentar que deu vida ao rebento. J. de Mendonça Neto, jornalista, escritor e membro do FDZL

Empresa Jornalística Gazeta São Mateus Administração, Publicidade e Redação: Rua Libra, 85 - Jd. Santa Bárbara São Mateus - São Paulo - Cep: 08330-370 Fone:/Fax: 2962-3172 - Cel: 9431-7658 e-mail: gazetamateus@terra.com.br

Diretora: Luci Mendonça Diretora Comercial: Cristina Mendonça da Silva Jornalista Responsável: Luci Mendonça – Mtb 43029-SP Redação: J. de Mendonça Neto Colaboradores: Marcelo Doria, Dra. Cibelle Mendes e Cristiane Ortega WebDesigner: Guilherme Celestino - guilherme@gcelestino.com.br Diagramação: Guilherme Celestino - Cel: 6398.2360 (Obs: Matérias assinadas não representam, necessariamente, a opinião do jornal) Fotolito e Impressão: Gráfica Pana - Fone: 3208-2487 CNPJ - 02.740.573/0001-87 Proibida a reprodução total ou parcial dos textos Tiragem: 20 mil exemplares Circulação: São Mateus, Itaquera, Guaianazes, Vila Formosa, Mooca, Vila Prudente, São Miguel, Tatuapé e Mauá Distribuição gratuita

o ã i in

Op

Dizem-se lideranças, mas a maioria são apenas cabos eleitorais

A

s aglomerações urbanas que se tornaram vilas e bairros ao longo de meados do século passado, até os dias atuais onde não tem sequer mais espaço para crescer, sempre foram de uma forma ou de outra, palco de disputa para receber melhorias que pudessem ser providas pelo poder público de cada época. Em geral, quem reivindicava as melhorias eram lideranças populares sem outros interesses que o próprio desenvolvimento. Nos dias atuais a coisa anda bem diferente. Está certo que existe o estado, é claro. O tal do ente regulador, entre outras coisas, responsável por prover as necessidades ou fazer as compensações entre os diversos setores da sociedade, mas, como sempre, leva quem manda ou quem chora mais alto ou ainda quem tem mais lobby e poder de fogo. O Estado tem dono, mas essa é outra discussão. O que quero lembrar aqui é um pouco da diferença entre o que era o movimento social, as reivindicações populares e entidades representativas de ontem; 20, 30, 40 anos atrás e de hoje. Infelizmente, dez a zero para as do passado. Antigamente as necessidades das vilas eram muito maiores, mais substanciais e básicas. Pedidos de asfalto, luz, água, saúde, educação, transporte, etc., eram comuns e interessava a todos independente de sua condição social. Esse fato facilitava o ajuntamento de pessoas com objetivos comuns e como atendia ao interesse de todos, inclusive das lideranças, essas tinham mais independência do que supostas lideranças atuais. Notem que falei apenas em independência. Sequer quero levantar a hipótese

E ducação

G azeta S ão M ateus A

1ª Quinzena de Agosto 2012

de aquelas lideranças terem mais caráter e integridade do que supostas pessoas que se arvoram a lideranças atualmente. Entretanto, se o fizesse seria fácil haja vista que a maioria das pessoas que se dizem lideranças atualmente tem mesmo é comportamento duvidoso e rabo preso com interesses muito diferentes do atendimento das carências locais. Falo só de independência porque a historia das lutas populares registra que, mesmo após a instalação da ditadura brasileira pós 68, já havia, mesmo que de forma domesticada e consentida, entidades do tipo sociedade amigos de bairro que promoviam reivindicações sem entrarem nas questões políticas ou partidárias. Eram agentes apenas dos pedidos das comunidades sobre as benfeitorias que pudessem ser cedidas pelos governos. Para muitos eram tidos como correias de transmissão de interesses ou falta de interesses dos governos da época. Outros ainda asseguram que as lideranças diziam muito “amém, sim senhor” e por isso ficava sempre à míngua. Pode até ser. Na época da ditadura que lá estava descobria logo que não podia ser ousado sem forças para isso. De qualquer forma não sei se por conta até mesmo da falta de proximidade dos governos esses líderes de então, não tinham ligação nem recebiam proventos e favores dos governos. Claro que pode haver uma exceção ou outra, mas a regra geral era de independência, mas sem ousadias. Buscavam as reivindicações como benefícios dos governos. Décadas depois entre os anos 70 e final dos anos 80, a coisa mudou um pouco e da mesma forma que a ditadura se abrandava as forças organizadas da sociedade se

Lucy Mendonça jornalista responsável pelo Jornal Gazeta São Mateus MTB 43029-SP revelavam mais firmemente. Também com exceções havia lideranças sérias, aguerridas que queriam a expansão da cidadania e o crescimento das reivindicações e dos desenvolvimentos dos bairros. Enormes conquistas marcaram esse período e para abreviar o nosso entendimento, basta lembrar o movimento de saúde. O problema é agora nos nossos dias, ou melhor, enquadrado ainda durante os dois últimos governos do presidente Lula. O resultado é que muitas desses movimentos ou lideranças tiveram suas reivindicações resolvidas ou promoveram seus participantes a membros de governos ou do poder durante esse período. Mais ainda, muitos parlamentares da Câmara Municipal, da Assembleia Legislativa e até mesmo do Congresso Nacional nasceram ou foram crescendo junto com esses movimentos reivindicatórios levando a cooptação generalizado. O que se vê hoje é a renúncia por completo ao papel de lideranças que poderiam estar desempenhando muitos ativistas esforçados porque foram comprados _é isso mesmo_ comprados ou cooptados por forças políticas que sempre tem interesse em regiões para cultivar como curral eleitoral. Muitas dessas lideranças sabem, inclusive, que não tem mais nada para fazer ou contribuir com a comunidade, mas lá ficam em seus espaços ou entidades, algumas “fantasmas”, se investindo e acreditando em representantes da comunidade, quando são no máximo cabos eleitorais em campanhas para quem pague melhor. As vezes com certa fidelidade partidária, as vezes nem isso.

Por: Cristiane Ortega Lopes (Psicopedagoga)

A Educação tem solução?

Educação vem sofrendo visível queda na qualidade de uns tempos para cá e um dos principais fatores se dá pela falta de interesse dos alunos. Na visão deles, não há tanta necessidade de dedicação aos estudos, pois ele passará de ano, sabendo ou não a matéria. Em conversa com muitos deles, percebe-se que na visão de muitos, eles terão tempo suficientes para pensar em estudo no Ensino Médio. Infelizmente, o que se percebe é que quando chegam no Ensino Médio já é tarde demais para recuperar todo o conteúdo perdido no Ensino Fundamental. Uma reclamação comum na classe dos docentes é que os alunos não fazem lição de casa, não entregam trabalhos, não estudam para as provas e sendo assim, não

exercitam o conhecimento. Muitos alunos não possuem acompanhamento dos responsáveis, em relação aos estudos, em casa. Alguns pais não têm tempo para olhar cadernos, outros mal conseguem conversar com os filhos sobre seus ideais e formas para alcançá-lo. Nas férias de inverno, a maioria dos alunos sequer pega nos cadernos para re-

cordar o que estudaram no 1º semestres, e chegam à escola em agosto sem lembrar muita coisa, necessitando longos períodos de revisão. O que ninguém percebe é que os dois últimos semestres são muito curtos e o tempo hábil para se aplicar novos conteúdos, avalia-los e garantir o planejamento escolar é muito corrido. Espera-se a solução

para a Educação junto com o dia em que a família perceber que, sem sua ajuda, a escola não poderá mudar atitudes importantes em seus filhos como: criar o hábito de estudar.


1ª Quinzena de Agosto 2012

Gazeta  São  Mateus

Página 3

Homenagem à ministra Eleonora Prefeitura e TRE-SP Menicucci nova cidadã paulistana assinam parceria

P

or iniciativa da vereadora Juliana Cardoso, numa noite marcada por fortes emoções e tristes lembranças dos tempos nos cárceres da ditadura militar, a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, recebeu o título de Cidadã Paulistana. O evento realizado na quinta-feira, no dia 2 de agosto na Câmara Municipal contou com a presença de 300 pessoas. O deputado Estadual Adriano Diogo, o deputado Federal Paulo Teixeira e o senador Eduardo Suplicy, além de representantes de entidades ligadas às causas das mulheres, participaram da homenagem. Em meio a apresentações de músicas que marcaram época nas lutas contra o regime militar, com público desfraldando bandeiras do movimento feminista, depoimentos de companheiras recordaram a trajetória política de Eleonora desde o movimento estudantil em Lavras Minas Gerais, sua cidade natal, até a prisão em São Paulo no começo dos anos 70. E depois, quando saiu da prisão e reorganizou sua vida em João Pessoa, na Paraíba, onde iniciou sua carreira docente na Universidade Federal, abraçando em definitivo a militância feminista com trabalhos publicados nas áreas da saúde, violência e trabalho. “Tenho aprendido com os movimentos populares a buscar experiências no legado de mulheres que fizeram historia neste País quando

para combater a propaganda eleitoral irregular

A Prefeitura de São Paulo e o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) assinaram nesta quarta-feira (1º) termo de cooperação para combater a propaganda eleitoral irregular na cidade. A administração municipal oferece sua estrutura operacional para a retirada de peças de publicidade consideradas ilegais pela Justiça Eleitoral

A num período obscuro e truculento resistiram lutando contra a ditadura militar”, declarou a vereadora Juliana Cardoso. “A história da Eleonora nos inspira e fortalece o nosso trabalho diário. Ela pagou um preço alto por suas convicções quando a ditadura quis calar sua voz. Na resistência, a companheira Léo conviveu com outras tantas mulheres fortes e idealistas, dentre elas outra mineira, Dilma Roussef, hoje nossa presidenta da República”. “VALE A PENA SONHAR, VIVER E OUSAR” - Em exibição de vídeo quando da posse como ministra, a presidenta Dilma enalteceu a trajetória de Eleonora. “A escolha para integrar o governo federal é pelo conjunto de sua obra”, argumentou Dilma. “O seu compromisso com as mulheres trabalhadoras do Brasil é marcante,

assim como sua luta incansável pelas causas feministas. Ela integra um dos governos mais femininos da história do País”. Após diversos depoimentos emocionados de sua militância política e trajetória acadêmica, a ministra recebeu a condecoração das mãos da vereadora Juliana Cardoso. Depois de agradecer a iniciativa da vereadora e da dedicação do deputado Adriano Diogo para organizar a homenagem, Eleonora

fechou a sessão solene com pronunciamento. “Escolhi a cidade de São Paulo e aqui vivi intensamente. Fui presa e torturada, mas aqui apendi a ser gestora pública até ser convidada ministra. Apesar de tudo que passamos, vale a pena sonhar, vale a pena ousar e viver”, disse emocionada. “Na prisão aprendi a ter a paciência revolucionária, de não perder a capacidade de se indignar na luta pela equidade dos gêneros e contra a

Prefeitura de São Paulo estuda cobrança de pedágio urbano

P

edágio urbano no horizonte – A Prefeitura de São Paulo incluiu a cobrança de pedágio urbano no edital da Secretaria de Transportes para um plano que visa a melhorar a fluidez do trânsito no chamado centro expandido, como mostrou o Estado (1/8). O fato de ter aparecido num documento técnico oficial, que incluiu a estimativa do custo de implantação (R$ 15 milhões) e sua área de impacto (233 quilômetros quadrados), mostra que o tema está no horizonte da administração municipal, a despeito da ojeriza que os governantes e os políticos em geral têm de discuti-lo abertamente, além do mais em ano de eleição.

V

Matéria em O Estado de S. Paulo. O atual prefeito, Gilberto Kassab (PSD), já disse reiteradas vezes que o pedágio urbano não será aprovado em sua gestão. Segundo ele, é um “compromisso” assumido com a cidade. A situação não deve mudar depois da eleição, pois os principais candidatos à sucessão de Kassab já manifestaram oposição à cobrança. Para Fernando Haddad (PT), por exemplo, o pedágio inibiria a “circulação de riqueza e de pessoas” na cidade – como se os congestionamentos já não fizessem isso todos os dias. José Serra (PSDB), por sua vez, defende, assim como Haddad, que é preciso primeiro me-

lhorar muito o transporte coletivo – algo que dificilmente ocorrerá nesta era geológica – para só depois pensar em pedágio. As reações políticas são compreensíveis, considerando-se as pesquisas de opinião que desde sempre mostram franca oposição dos paulistanos ao pedágio urbano, pois já convivem com inúmeras outras taxas e restrições ao tráfego. Em janeiro, porém, a presidente Dilma Rousseff sancionou lei que autoriza as prefeituras a impor o pedágio, ressaltando a urgência do problema. Os prefeitos não tardaram a criticar as “contradições” do governo federal, que avalizou a limitação à circulação

urbana dos automóveis ao mesmo tempo que, ao reduzir impostos, estimula a compra de carros. Na Câmara Municipal de São Paulo, tramita um projeto que prevê a cobrança de R$ 4 como pedágio no centro expandido. O edital da Prefeitura menciona o valor de R$ 1. Para especialistas que defendem o pedágio, a tarifa ideal deve ser superior a R$ 4, pois algo abaixo disso acabaria sendo naturalmente incorporado pelos motoristas como apenas mais um gasto, ao lado dos custos de estacionamento, combustível e inspeção veicular. Ou seja: não basta que haja o pedágio, é preciso que a tarifa seja de fato inibidora.

Prefeitura de São Paulo e o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) assinaram nesta quarta-feira (1º) termo de cooperação para combater a propaganda eleitoral irregular na cidade. A ação conjunta tem o objetivo de garantir o cumprimento da lei eleitoral, contribuindo para a limpeza urbana, a redução da poluição visual e o respeito ao meio ambiente. A administração municipal oferece sua estrutura operacional para a retirada de peças de publicidade consideradas ilegais pela Justiça Eleitoral. O TRE-SP, ao identificar uma irregularidade, expede o mandado de constatação e arrecadação de propaganda eleitoral. Solicita então o apoio da Prefeitura para a retirada do material, cuja fiscalização e apreensão são realizadas por um oficial de justiça nomeado pelo tribunal. A Prefeitura disponibiliza funcionários e veículos para o recolhimento e transporte das peças apreendidas por determinação judicial. O material é armazenado no Pátio do Centro de Controle de Operações Integradas (CCOI). Os subprefeitos, coordenadores de Coordenadoria de Desenvolvimento Urbano (CPDU) e agentes vistores da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras passam por treinamento para uma melhor integração com os oficiais de justiça do TRE-SP. A ação conjunta deverá ter início nos próximos dias e ocorre durante todo o período de campanha eleitoral

até 60 dias após o primeiro turno das votações, ou 60 dias após o segundo turno, se houver. Lei eleitoral Pela atual legislação eleitoral, é considerada irregular a veiculação de propaganda eleitoral em bens públicos, como em tapumes de obras ou prédios públicos, em postes de iluminação e sinalização de tráfego, viadutos, passarelas e pontes. Também não é permitido afixar materiais de campanha em bens de uso comum, como estabelecimentos comerciais, centros de compras, templos e igrejas, cinemas, teatros, estádios esportivos, clubes, salões de eventos e exposições; em árvores e jardins localizados em áreas públicas; em ônibus, abrigos e postes de pontos de ônibus, rodoviárias, táxis, estações de trem e metrô. A propaganda é permitida em bens particulares, mediante autorização do proprietário, desde que não exceda o tamanho de 4m². É autorizada ainda a colocação de cavaletes, bonecos, cartazes, mesas para distribuição de material de propaganda e bandeiras ao longo das vias públicas, desde que móveis e que não dificultem o bom andamento do trânsito. A colocação e retirada destes meios de propaganda deve ocorrer entre as 6h e 22h. Denúncias de irregularidades devem ser realizadas pela Internet por meio da página eletrônica do TRE-SP, no sistema Denúncias On-line 2012, disponibilizado no endereço http://www.tre-sp. jus.br/denuncia/.

Anuncie aqui:

(11) 2962.3172 / (11) 9.9431.7658

Briga de galos é crime, de humanos é legal e divulgada pelas TVs

ivemos um momento em que a violência e as suas causas são temas diários na mídia e na sociedade. Opiniões divergentes, desigualdade social, famílias desestruturadas, desemprego, omissão dos governantes, dos pais, Estatuto dos menores inadequado e por ai vai. No meio a esse debate vivenciamos uma propaganda enorme de uma luta sangrenta entre as pessoas, a chamada MMA ou

vale tudo, luta brutal que lembra “Os Gladiadores de Roma”, vale socos, chutes, pontapés, cotoveladas no rosto, joelhadas onde pegar, chaves de braço, no pescoço, enfim, vale tudo, o importante é o sangue do adversário jorrar, pisoteado e esmurrado pelo nosso grande ídolo. Nossos filhos sentirão grande orgulho da enorme violência que o ídolo obteve sobre adversário, deformando seu rosto e quebrando seus membros. Certamente, no

dia seguinte, estarão comentando com os amiguinhos a façanha do herói destruidor, herói de verdade e não de ficção como nos filmes. Rinhas de Galo, de Canários são proibidas no Brasil, rodeios de Festa de Peão são proibidos em algumas cidades, a causa da proibição é porque sangram, ferem, machucam os animais, os humanos podem por que são inteligentes? Vejamos que essa luta

é bem diferente das lutas existentes, estas cheias de regras, onde a integridade física e o respeito entre os competidores são prioridades. Se todos estão preocupados com a violência não parece razoável convivermos com tanta hipocrisia, repugnamos e taxamos de violento o policial que apertou demasiadamente as algemas nos braços de um estuprador ou desferiu um tapa desnecessario, aplaudimos de pé o

lutador que causou lesões irreparáveis no corpo do seu semelhante derrotado. No meio de tantos esportes já existentes haveria a necessidade de tanta divulgação e incentivo a uma brutalidade dessa ordem? Não seria uma maneira de incentivar ainda mais a escalada galopante da violência trazendo para dentro das famílias tamanha agressividade em nome de uma luta que é uma verdadeira RINHA HUMANA?

Clóvis Chaves Ex. Subprefeito de São Mateus


Gazeta  São  Mateus

Página 4

Purifique sua casa Acupuntura garante resultado rápido neste inverno com na cura contra flores e plantas paralisia facial

A

D

urante o inverno é comum mantermos a casa mais tempo fechada e, principalmente nos dias de muito frio, acabamos nem sequer lembrando de abrir uma janela. Por isso, separei dicas sobre algumas plantas e flores que ajudam a purificar o ambiente e manter nossos lares mais aconchegantes. Se a ideia é combater a poluição – nosso grande inimigo nas metrópoles – a Samambaia e o Lírio-da-Paz são excelentes indicações. As duas atuam na absorção das moléculas poluentes, eliminando seus efeitos. Na cozinha, mantenha o

Carta de uma mãe para sua filha

M

inha querida menina, no dia que você perceber que estou envelhecendo, eu peço a você para ser paciente, mas acima de tudo, tentar entender pelo o que estarei passando. Se quando conversarmos, eu repetir a mesma coisa dezenas de vezes, não me interrompa dizendo: “Você disse a mesma coisa um minuto atrás”. Apenas ouça, por favor. Tente se lembrar das vezes quando você era uma criança e eu li a mesma história noite após noite até você dormir. Quando eu não quiser tomar banho, não se zangue e não me encabule. Lembra de quando você era criança eu tinha que correr atrás de você dando desculpas e tentando colocar você no banho? Quando você perceber que tenho dificuldades com novas tecnologias, me dê tempo para aprender e não me olhe daquele jeito...lembre-se, querida, de como eu pacientemente ensinei a você muitas coisas, como comer direito, vestir-se, arrumar seu cabelo e lhe dar com os

problemas da vida todos os dias...o dia que você ver que estou envelhecendo, eu lhe peço para ser paciente, mas acima de tudo, tentar entender pelo o que estarei passando. Se eu ocasionalmente me perder em uma conversa, dê-me tempo para lembrar e se eu não conseguir, não fique nervosa, impaciente ou arrogante. Apenas lembre-se, em seu coração, que a coisa mais importante para mim é estar com você. E quando eu envelhecer e minhas pernas não me permitirem andar tão rápido quanto antes, me dê sua mão da mesma maneira que eu lhe ofereci a minha em seus primeiros passos. Quando este dia chegar, não se sinta triste. Apenas fique comigo e me entenda, enquanto termino minha vida com amor. Eu vou adorar e agradecer pelo tempo e alegria que compartilhamos. Com um sorriso e o imenso amor que sempre tive por você, eu apenas quero dizer, eu te amo minha querida filha.” Fonte: Spring in the Air

chorar, entre outras mais. A paralisia facial periférica ou central é um distúrbio total ou parcial do nervo da expressão facial, que afeta o rosto desde o supercílio até a boca. As causas da paralisia podem ser classificadas como: Traumática, infecciosa, neoplásica, metabólica, congênita, vascular, tóxica e idiopática. O nervo facial é o que mais frequentemente pode ser paralisado, e também o mais visível. Os primeiros sintomas podem ser dormência ou fraqueza na região do rosto, sensação de inchaço ou pressão do lado afetado, mudança no paladar, intolerância a barulhos, olho ressecado e algumas vezes dor ao redor, e dores no ouvido. A primeira coisa se deve fazer quando perceber os primeiros sintomas é procurar impreterivelmente um médico otorrinolaringologista, para que a paralisia facial seja diagnosticada de fato. O tratamento para esse tipo de trauma é variado, depende do tempo, da causa, do grau e do tipo de paralisia. O importan-

E

Adubos caseiros

Especialista afirma que acupuntura é a melhor alternativa para o tratamento

expressão facial é uma das capacidades mais importantes e ricas do corpo humano, é a forma mais básica e comum de se expressar emoções. O rosto é capaz de gerar cerca de 20.000 expressões diferentes. O nervo facial funciona como uma espécie de “cabo telefônico” que contém 7000 fibras dentro dele, cada fibra carrega impulsos eletrônicos para cada músculo específico da face. São dois nervos faciais, um para cada lado do rosto que funcionam independentemente um do outro. As informações passam através das fibras e permite as expressões como piscar, sorrir,

Antúrio ou a Azaléia. Ambas são eficazes contra o amoníaco, usado na refrigeração. Contra o cheiro de cigarro, charuto ou cachimbo, Gérberas, Begônias e Crisântemos são as mais indicadas. É bom mantê-las nos quartos e na sala de estar. Os Cactos ajudam a reduzir as ondas electromagnéticas e devem ser mantidos perto de aparelhos de TV e do forno de micro-ondas. E, finalmente, já que estamos no inverno e você não quer deixar o frio entrar, mantenha uma Flor-do-Natal ou uma Orquídea-Borboleta nos ambientes com pouca ventilação e que podem acumular umidade.

1ª Quinzena de Agosto 2012

te mesmo é quanto mais cedo procurar ajuda médica, maior a chance de cura rápida. Normalmente os tratamentos medicamentosos e de reabilitação (fonoterapia) convencionais tendem a ser gradativamente lentos. Hoje existe uma alternativa eficaz e segura que pode acelerar a cura da paralisia facial, a acupuntura. O tratamento com acupuntura tem um resultado proporcional ao tempo que o paciente demora para procurar o acupunturista, dependendo do caso pode haver melhoras logo nas primeiras sessões. De acordo com a Drª Aparecida Enomoto, o esti-

mulo causado pelas agulhas em outras palavras, faz com que o cérebro entenda que precisa voltar a nutrir aquela região que momentaneamente está desguarnecida de sangue e de seus eventuais nutrientes, é como se lembrasse ao cérebro que a outra parte da face também existe. “Ou seja, o estimulo das agulhas acorda o cérebro”, completa a especialista. A paralisia facial se trata de um distúrbio totalmente visual, e faz com que o paciente se sinta envergonhado, com dificuldade no convívio natural com a sociedade. De fato é uma sensação extremamente desagradável, é comum o paciente ficar tenso e até mesmo tentar se excluir. Neste caso, a acupuntura ajuda no relaxamento do paciente contribuindo da melhor maneira para que o tratamento possa seguir o melhor possível. Segundo a Drª Aparecida “Esse é um tratamento que nos traz grande satisfação pelo excelente resultado”. Dra Aparecida Enomoto

Eleições

nquanto poucos usufruem do dinheiro arrebatado impunemente, outras em números alarmantes sofrem com a absoluta falta do mais elementar para se viver. Para se obter determinados medicamentos é necessário impetrar uma ação judicial para ” lembrar” ao governo sua obrigação, e assim poder continuar sobrevivendo. Em contrapartida, é bestial a quantidade de dinheiro que vai para as mãos de politicos empresários e afins através da corrupção, e na con-

tra mão nos deparamos com seres humanos dito “povos” morrendo porque a saúde está sucateada, muito embora foi recolhido por anos a CPMF. E nós continuamos a pagar a conta! E o retorno? É nulo! Não está na hora de mudar este cenário? Eleições existem para exercermos o direito de excluir o que está prejudicando o povo. Vamos fazer valer cada voto decidindo por quem de fato pode nos representar nas mais básicas necessidades!

T

odos queremos ter plantas bonitas e saudáveis, aqui ficam algumas sugestões de como podemos ajudar as nossas plantas a terem os nutrientes que precisam para crescerem bonitas e saudáveis. Na cozinha no quintal na horta são os locais onde podes encontrar os materiais necessários para fazer estes adubos caseiros. Estes adubos são seguros, baratos muito fáceis de fazer e de fácil aplicação em todas as plantas. Podem ser usados na horta,no jardim, em plantas de interior...

basta secar as cascas vazias, esmaga-las até fazer pó ( com o pilão).Depois é só aplicar o pó no substrato,ou na terra em volta da planta. A media é de 5 cascas de ovo por cada planta. Terás grande benefícios ao usares este adubo caseiro.

Casca de ovo (pó) Da próxima vez que usares ovos não deites as cascas fora, os ovos fornecem uma fonte rica em cálcio e potássio. Dão um fantástico adubo caseiro. Fazer adubo das cascas dos ovos é muito simples

Cinza As cinzas vegetais são ricas em cálcio, magnésio e fosforo e outros elementos que podem ter influencia no desenvolvimento das plantas. Podem ser deixadas em camadas finas sobre o solo.

Casca de ovo (liquido) Ferver 20 cascas de ovos em 3 litros de água durante alguns minutos,deixa as cascas em infusão por 8 horas. Deixa arrefecer, retira as casas dos ovos, guarda no frigorífico. Podes aplicar em doses adequadas a cada planta pelo menos 1 vez por semana.

Chá Mate para reduzir colesterol, diabetes e provocar emagrecimento

T

omar chá mate é comprovado em laboratório que está trazendo saúde para seu corpo. Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina, durante 3 anos, investigaram as propriedades e efeitos da erva mate. 250 voluntários com problemas de diabetes e colesterol participaram da pesquisa. Receita do chá 2 colheres (sopa) de mate tostado 350ml de água Colocar a água em uma chaleira. Quando ela começar a chiar é o momento de usar a água, pois não deve deixar ferver. A água precisa ficar em torno de 90 graus. Colocar o mate em um copo e acrescentar a água em 90 graus. Tampar o copo com um pratinho e deixar descansar

por uns 10 minutos. Os voluntários tomaram da seguinte forma: 1 litro de chá por dia feito com mate tostado dividido em 3 xícaras 10 minutos antes ou durante as principais refeições. Ele tem um sabor um pouco amargo, mas com o tempo você se acostuma. Usar a erva verde ou tostada, usar o chá quente ou gelado... de todas as formas a erva mate mantém as propriedades que combatem o coleterol e a diabetes, mas os pesquisadores não sabem dizer a proporção da redução já que os testes foram feitos apenas com o chá tostado e quente consumido junto com as principais refeições. A pesquisadora Brunna Boaventura informa que a erva mate junto dos alimentos vai inibir a absorção do colesterol. O organismo vai absorver menos gorduras.


Gazeta  São  Mateus

1ª Quinzena de Agosto 2012

Festa do Dia do Comerciante

F

oi realizada no dia 19/07/12 a Festa do Dia do Comerciante da CDL São Mateus, que contou com a presença de muitos amigos e convidados. Como sempre, nossos queridos padrinhos, as mídias de São Mateus, marcaram presença nesse maravilhoso evento, com representantes da Revista Tem Tudo Augusto ......, Jornal Gazeta de São Mateus Lucy Mendonça e Jornal Momento Certo Nelson Marcilio.. Além deles, contamos com muitos de nossos amigos associados que prestigiaram o evento, muitos deles recebendo homenagens pelo ótimo trabalho realizado ao longo do ano. Abrilhantaram também nossa festa, as presenças de autoridades, como nosso

Já dá para tirar 2ª via de certidões civis na internet A partir de hoje, todas as certidões emitidas por cartórios de registro civil do Estado de São Paulo estarão disponíveis...

A Diretoria do CDL recebe homenagem do Professor Lima em nome da Vereadora Edir Salles

querido Mauricio Stainoff, presidente da Federação das CDL´s, Giuliano Chaddon e Eduardo Silva, representantes da FIESP e Antonio Valeste, do Senai. Durante a festa os convidados pude-

Marcelo Dória entre amigos

ram apreciar um variado Buffet, e ainda contar com um bar montado no salão para se servirem. O presidente da entidade , Marcelo Dória fez um discurso sobre a importância do comércio

em São Mateus, bem como sobre a responsabilidade do poder público em relação ao empresariado da região. Confira mais fotos do evento no site da CDL São Mateus!

A imprensa de São Mateus prestigia o evento

INSS entra na Justiça com ações para que agressores de mulheres paguem por prejuízos causados ao órgão

O

s agressores poderão ter de ressarcir os cofres públicos os benefícios, como auxílio-doença, pensão por morte ou por invalidez, pagos a mulheres vítimas de violência doméstica seguradas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). As primeiras ações regressivas (cobrança do agente causador o valor pago por algum tipo de indenização) foram ajuizadas dia 7 de agosto pelo instituto, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU). O INSS não tem dados sobre o quanto é gasto com esses benefícios. Duas das ações ajuizadas são de moradoras no Distrito Federal, unidade da federação que registrou o maior número de denúncias de agressões no primeiro semestre de 2012. Elas foram feitas por meio do Disque 180, Central de Atendimento à Mulher da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM). Um dos benefícios chega a R$ 156 mil, que será concedido até 2030. O valor das ações regressivas será pago pelos agressores, segundo determinação e trâmite judiciais. De acordo com o presidente do INSS, Mauro Hauschild, o objetivo das ações é, além de ressarcir o gasto feito pelo Estado, desestimular esse tipo de agressão. “O efeito mais importante, mais do que a reparação, é a prevenção. As pessoas começarem a avaliar que estão sofrendo outra ação também [além da penal]”, disse Hauschild. “Vai ser devolvido aos cofres o que o Estado gasta com a violência [contra a mulher], mostrando que o ato de agressão não deve ser impune na esfera penal, mas

Página 5

também em outras. Se podemos lamentar o que ocorre na penal, podemos buscar reparação em outras”, ressaltou o vice-advogado-geral da União, Fernando Albuquerque. Atualmente, alguns casos são levados ao INSS para ressarcimento por meio da articulação entre órgãos do Judiciário. O objetivo, de agora em diante, é fazer que, no ato da concessão do benefício, conste que foi resultante de ato de agressão, o que facilitará a identificação dos casos passíveis de ressarcimento. A partir de setembro deste ano, funcionários e médicos peritos das agências da Previdência Social (APSs) serão capacitados para identificar com mais facilidade mulheres vítimas de agressão. Hoje, com o aniversário de seis anos da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006), no âmbito da Campanha Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha – A Lei é a Mais Forte, ainda foi lançada a cartilha Quanto Custa o Machismo? Feita pelo INSS em parceria com a SPM, a cartilha traz informações sobre direitos e garantias e orientações sobre como deve proceder a

mulher vítima de agressão. As cartilhas estarão disponíveis nas cerca de 1,3 mil APSs, em todo o país. “Se não temos paz em casa, como levaremos isso para o convívio social? Temos que trabalhar a cultura de paz desde o começo da criação, levar essa questão para a escola, educar as crianças de acordo com o respeito à mulher e desconstruir essa cultura”, disse Maria da Penha, presidenta do instituto que leva o seu nome. Em 1983, Maria da Penha foi vítima de agressão do marido Marco Antonio Heredia Viveros e ficou paraplégica. Ele foi condenado por dupla tentativa de homicídio – por a ter atingido com uma espingarda e tentado eletrocutá-la no banho –, mas está em liberdade devido a recursos judiciais. O caso foi levado à Comissão de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), que condenou o Brasil por omissão e impunidade. O caso motivou a criação da Lei 11.340/2006, que levou o nome de Maria da Penha. Segundo a secretária de Enfrentamento à Violência

contra as Mulheres da SPM, Aparecida Gonçalves, uma pesquisa feita pelo Senado Federal mostrou 98% da população conhecem a Lei Maria da Penha. “É uma lei conhecida porque mexe com o cotidiano da população e cujo símbolo é vivo [Maria da Penha]. Ninguém pode dizer que essa agressão não existe. A iniciativa do INSS é a primeira ação da campanha da SPM, cujo maior objetivo é combater a impunidade. Só se vai conseguir educar se se conseguir responsabilizar”, disse Aparecida. “A cada cinco minutos uma mulher é espancada no Brasil, o que corresponde a 12 mulheres por hora. É um dado alarmante e preocupante. Em média, 4,4 em cada 100 mil mulheres são assassinadas [por esse tipo de agressão]. São mães e possíveis mães que deixam filhos órfãos. Quando tal violência ocorre no seio de uma família, há um impacto que leva à grande instabilidade social”, declarouabertura O papel das Delegacia Violencia contra a mulher o presidente do INSS, Mauro Hauschild.

partir de hoje, todas as certidões emitidas por cartórios de registro civil do Estado de São Paulo estarão disponíveis no tradicional papel e também em formato eletrônico. Isso significa que, caso o usuário queira uma segunda via de alguma certidão de nascimento, casamento ou óbito, ele não precisará enfrentar filas e poderá fazer o pedido diretamente de casa ou do trabalho. O cartório envia um protocolo ao usuário. Com esse número, o cidadão consegue acessar seus documentos via internet na Central de Serviços Eletrônicos Compartilhados. O cidadão não poderá imprimir o documento em casa porque ele não terá validade. Para obter uma cópia em papel, ele deve requisitar, no site, o envio ao seu endereço ou ao cartório de sua conveniência. A mudança, publicada no Diário Oficial, deverá agilizar o atendimento, além de melhorar também o trabalho dos cartórios. Segundo o vice-presidente da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP), Luiz Carlos Vendramim, a digitalização dos dados possibilitará a criação da Central de Informações do Registro Civil (CRC), o que tornará possível a localização de certidões em São Paulo e, no futuro, também em outros Estados. “Muitos cartórios já têm os dados das pessoas em sistemas, mas essas informações estão guardadas com cada um, não são compartilhadas. Essa é a principal diferença: vamos compartilhar as informações entre os cartórios”, explica Vendramim. “É uma economia de pessoal, ambiental e uma agilidade fantástica.” A mudança no sistema foi determinada pela Corregedoria-Geral de Justiça, que estabeleceu prazos para que os cartórios coloquem no sistema as certidões mais antigas. Dessa forma, até

novembro deste ano, todas as certidões lavradas desde janeiro de 2005 deverão estar online. Até o fim de 2014, os documentos expedidos desde janeiro de 1976 terão versões eletrônicas. Apesar de facilitar a emissão das certidões, o sistema online não permitirá que elas sejam enviadas por e-mail. Segurança. Vendramim afirma que uma série de dispositivos de segurança eletrônicos foram desenvolvidos para evitar a falsificação das certidões. Ainda segundo ele, o sistema não vai (e não deve) evitar que qualquer pessoa solicite uma certidão - mesmo que ela esteja em nome de outra pessoa. “Isso já acontece atualmente. Qualquer pessoa pode ir ao cartório e pedir uma certidão, mesmo que não seja dela”, diz. “É muito importante dar publicidade ao registro civil. Ninguém pode casar e esconder que casou, por exemplo.” Ainda segundo o vice-presidente da Arpen-SP, o registro eletrônico pode acabar com os “intermediadores”. “Quem vende serviços relacionados ao registro civil provavelmente será menos requisitado, já que vamos tornar mais fácil o acesso à informação.” Na prática. Aqueles que queiram emitir a segunda via de suas certidões deverão entrar no site www.registrocivil.org.br - que ainda será reformulado - para pesquisar exatamente em qual cartório se encontra a certidão. Os valores cobrados serão os mesmos praticados pelos cartórios, já que o preço é tabelado. O pagamento poderá ser feito com cartão de crédito ou débito e com boleto bancário. A princípio, aqueles que são isentos das taxas cobradas pelos documentos não poderão emiti-los pela internet. “Ainda estamos estudando como poderemos fazer a certificação dos usuários isentos”, diz Vendramim.

Convite

18/08/12 - Sábado A Ibituruna Papelaria e a Faber-Castell têm o prazer em convidálo para o WORKSHOP TEMPO DE APRENDER

Este ano vamos falar sobre o tempo. Não qualquer tempo, mas o tempo qualificado e necessário para aprender. O mundo está acelerado demais, as crianças sendo pressionadas desde muito cedo, num mundo cada vez mais cheio de informações. O desafio é saber aprender frente e tantas demandas e para isso acontecer, é preciso tempo. - O evento será no dia 18/08 - Sábado - das 8:30 às 14:00 (com intervalos para coffee break) - Local: Doce Magia Buffet e Eventos - Rua Paulino Cursi, 512 - São Mateus - Estacionamento Gratuito

Contamos com a sua participação! Sorteio de um Tablet Multilaser e vários brindes.


Gazeta  São  Mateus

Página 6

S

1ª Quinzena de Agosto 2012

Lindo passeio no Solo Sagrado

eguindo o exemplo da natureza, onde tudo se desenvolve a partir de uma pequena forma ou de um pequeno modelo, Mokiti Okada (1882-1955), também conhecido como Meishu-Sama, iniciou em 1945 no Japão

a construção de protótipos do Paraíso Terrestre, os quais chamou de Solos Sagrados. Estes locais caracterizam-se pela harmonia entre a beleza natural e a criada pelo homem. O objetivo de Meishu-Sama (que em português significa “Senhor da Luz”) era deixar para a humanidade a

base para a construção de um Mundo Ideal, consubstanciado na Verdade, no Bem e no Belo. Ele os estabeleceu nas cidades de Hakone, Atami e Kyoto, objetivando que, a partir deles, outros modelos pudessem ser construídos ao

redor do mundo, como uma pedrinha que se joga no centro de um lago e vai formando círculos de pequenas ondas até chegar às margens. No Brasil, o protótipo do paraíso foi construído à margem da represa de Guarapiranga, em São Paulo, numa área de 327.500 metros quadrados

e é conhecido como Solo Sagrado de Guarapiranga. Hoje, é considerado um dos maiores espaços para a contemplação da natureza e meditação existentes no Brasil. Harmonizando a beleza do Ocidente com a do Oriente, a sua construção começou em 1991, após um elaborado projeto, em que cada detalhe foi estudado para proporcionar às pessoas um lugar onde elas pudessem meditar e entrar em sintonia com a natureza, elevando a sua espiritualidade. Para isso, milhares de voluntários de todos os lugares do Brasil e também de outros países se revezaram em mutirões e contribuíram, impregnando o local com seu amor, gratidão e sinceridade É um lugar lindo, ideal para fazer uma reflexão sobre a vida, sobre os valores e crenças. Todos deveriam conhecer aquele espaço que é um pedaço do paraíso na terra! Como é um local sagrado, vá com roupas que não sejam muito curtas nem justas, e saiba manter o silêncio durante a visitação. Estando lá você é quem decide – se quer meditar, passear ou apenas caminhar

pelos jardins e fazer um piquenique. Mesmo que você não tenha nenhuma conota-

ção religiosa com o local, sentirá uma enorme paz de espírito. É um programa

ideal para se desligar da correria e recarregar as baterias. Atualmente, o Solo Sagrado vem sendo utilizado por diversas instituições públicas, privadas e religiosas, que realizam eventos e cerimônias, aproveitando as modernas instalações e recursos, assim como a maravilhosa atmosfera do local, que torna as atividades bastante agradáveis. Passeio realizado pelo turismo Novos Horizontes . Com a coordenação de Dalva damos de Oliveira,e Adelia T. Higa (DEDÉ)

O despertar dos Ipes colorem a cidade

Nas emanheradas ruas de asfalto, ele pede passagem para florir, com suas flores amarelas faz qualquer um sonhar de alegria. Se é dia ou noite, não importa, pois, lá esta o Ipe com suas flores amarelas transmitindo um ar de paz amor e muita alegria a todos os cidadoes.

A

chegada do inverno se confunde com a floração dos ipês que dão um colorido especial aos passeios públicos e calçadas. A beleza dos ipês também é sinônimo de trabalho dobrado para o serviço de limpeza da cidade, o que acaba sendo compensado pela exuberância que este fenômeno proporciona e pelo despertar da consciência de preservação do meio ambiente. O Ipê é sem dúvida nenhuma a árvore brasileira mais conhecida, a mais cultivada e a mais bela. É na verdade um complexo de nove ou dez espécies com características mais ou menos semelhantes, com flores brancas, amarelas ou roxas. Não há região do país onde não exista pelo menos uma espécie dela. O florescimento exuberante é seu traço mais marcante e o que a torna tão espetacular. Qualquer leigo tem curiosidade sobre seu nome ao contemplar a beleza

de seu florescimento. A exuberância de seu florescimento encantou namorados, escritores e poetas no passado. Nenhuma outra árvore foi tão cantada em verso e prosa. São dezenas de poesias, contos e sonetos. Inspirou até políticos, que, por meio de um projeto aprovado pelo Poder Executivo em 1961, elegeram o ipê-amarelo, conhecido cientificamente por Tabebuia vellosoi, como a Flor Nacional. Apesar da etimologia do nome do gênero a que pertencem, os ipês, ou paus-d’arco, possuem madeira muito pesada (densidade entre 0,90 e 1,15 grama por centímetro cúbico), com cheiro característico devido à presença da substância lapachol, ou ipeína. Têm nomes populares variáveis para cada região e para algumas espécies. Mesmo com a perseguição voraz dos madeireiros, o ipê tem sobrevivido à extinção graças a seu cultivo intenso para fins ornamentais.

Mas jamais foi plantado visando à Existem três espécies de ipê-roxo, cuja floração tem aspecto característico para

cada uma, tanto na forma quanto na intensidade da cor. Os ipês de flores amarelas são os mais apreciados e plantados, quer pela bele-

za de sua floração ou pelo menor porte, o que os torna mais adequados para cultivo em pequenos espaços. Há pelo menos cinco espécies

com formas arquiteturais muito diferentes entre si e cuja floração também diverge quanto à época de ocorrência e intensidade.

Mulher e política As brasileiras conquistaram o direito ao voto em 1932. Passaram a ser maioria do eleitorado nas eleições municipais de 2000. Pela primeira vez, em 2002, o presidente da República foi escolhido por uma maioria de mulheres. Nas eleições de 2006, elas foram 50,8% dos eleitores – 58,6 milhões contra 56,4 milhões de homens. Em média, as eleitoras estudaram mais que os homens, ou seja, passaram mais de oito anos na escola e trabalham fora de casa. É uma mudança histórica que culminou com a eleição da presidente Dilma. Especialistas apontam duas características do voto feminino que influenciam os rumos das campanhas eleitorais: as mulheres se preocupam mais com questões sociais e, historicamente,

demoram mais para escolher um candidato. Propostas de saúde, educação e assistência às crianças são os principais focos de interesse das mulheres. É uma fatia de 10% a 12% do eleitorado de saias. São seis milhões de eleitoras de olho nas propostas dos candidatos. O livro Mulheres na Elite Política Brasileira, da socióloga Lúcia Avelar, tece relevantes comentários sobre esse tema. O segundo fator que também é decisivo no voto feminino está no extremo oposto da pirâmide social. É entre as mulheres mais pobres e menos escolarizadas que se concentra a maioria do eleitorado indeciso. Uma comparação dos índices das pesquisas presidenciais desde 1994 mostra que elas demoram mais para

escolher candidato que os homens e quanto menos renda e estudo têm mais tempo levam para se resolver. Não significa que elas têm menor interesse pela política - simplesmente, demoram mais a se decidir. As hesitantes costumam ser o pesadelo dos políticos, porque mudam de candidato várias vezes durante a campanha e são facilmente influenciadas por familiares e amigos na hora do voto. Nas pesquisas de opinião, realizadas sempre às vésperas das eleições, em que o entrevistado diz o nome de seu candidato, apenas 37% das mulheres sabem previamente em quem votar. Entre os homens, essa proporção chega a 60%. Os estudos mostram que não existe no Brasil o voto de gênero. Ou seja, as eleito-

ras não votam em candidatas apenas porque são mulheres. O candidato ou candidata é escolhido(a) pelas propostas que apresenta e pelo seu caráter pessoal e político. A mudança que um eleitorado majoritariamente feminino provoca está no discurso dos candidatos e na cobrança aos eleitos. Nas famílias chefiadas por mulheres o voto é influenciado pela preocupação com o trabalho, a saúde, a educação, a segurança, a questão do meio ambiente e com outros tantos assuntos que afetam cotidianamente suas vidas e de seus filhos. Além de estarem mais atentas aos problemas da administração pública que a maioria dos homens. Vale sempre ressaltar que as mulheres estão mais críticas e conscientes dos

problemas sociais razão pela qual, estão mais criteriosas na escolha de seus representantes e cobram deles resultados reais. *Profa. Ms. Valdessara Bertolino, mestre em edu-

cação, pós-graduada em tecnologia educacional e coordenadora dos cursos de Secretariado Executivo e Organização de Eventos da Faculdade Anhanguera de Osasco.


Gazeta  São  Mateus

1ª Quinzena de Agosto 2012

Página 7

Pesquisa da Época São Paulo revela que 40% dos paulistanos querem que novo prefeito Monotrilho São Mateus: Camilo Hadad, Iguatemi resolva problemas no transporte por Marcelo Dória marcelo.doria@terra.com.br

e Jequiriçá

Estudo realizado em parceria com Instituto Conectaí ouviu 254 paulistanos que responderam à pergunta: “Se você tivesse um encontro de cinco minutos com o próximo prefeito, o que diria a ele?”

L

evantamento produzido pela revista Época SÃO PAULO, em parceria com o Instituto Conectaí (braço on-line do Ibope), revela que os paulistanos esperam o próximo prefeito dê prioridade aos problemas de transporte na cidade. A enquete ouviu 254 pessoas que responderam a per-

Mateus avançou muito nesse período, e as “miniestações” previstas para a região correm o sério risco de serem inauguradas com graves problemas de superlotação nos horários de pico e mesmo ao longo do dia. Tal afirmação ampara-se nos dados disponíveis de outros órgãos e empresas, que mostram forte adensamento populacional e um crescente número de novas construções residenciais e comerciais no entorno da futura linha. Vale ressaltar que existem muitos terrenos vagos ao longo das avenidas por onde passará o monotrilho, como a Sapopemba e Ragueb Chohfi, que já estão sendo ocupadas - e certamente o serão ainda mais - por moradores, empresários e prestadores de serviços interessados em viver e trabalhar próximos ao primeiro meio de transporte de grande capacidade a ser instalado na região. “Mais gente morando e trabalhando perto da linha também gerará mais viagens”, diz o Professor Cláudio Barbieri da Cunha, do Departamento de Engenharia de Transportes da Universidade de São Paulo (USP). A definição sobre a quantidade de equipamentos que as “miniestações” receberão no momento de sua inauguração – acessos, escadas rolantes, bilheterias e catracas - terão impacto direto no conforto e segurança dos passageiros, e indiretamente afetarão o movimento dos centros comerciais de São Mateus, pois os deslocamentos de passageiros e os entroncamentos do transporte público são determinantes

para o desenvolvimento dos pólos comerciais de qualquer cidade servida por metrô e outros sistemas de alta capacidade. Existe até uma contradição quando o Governador fala em antecipar a obra da Estação Iguatemi para 2014, mesmo ano previsto para a inauguração da Estação São Mateus, que ficará ao largo do Terminal de ônibus do bairro: afinal, se a Estação Iguatemi é tão importante a ponto de ser inaugurada antes do previsto, porque ela terá, no começo de seu funcionamento, menos acessos, escadas rolantes, bilheterias e catracas do que as outras? Deveria ser ao contrário: ela ficará ao lado da Subprefeitura, do entroncamento das avenidas Ragueb Chohfi e Aricanduva, próxima ao centro industrial e a vários edifícios de residência e comércio já existentes e/ou em construção. A demanda reprimida já é bastante grande e vai continuar crescendo até 2014. As Estações Camilo Hadad, Iguatemi e Jequiriçá possibilitarão a abertura de novas empresas de produtos e serviços no seu entorno, gerando novas oportunidades de negócio. Contudo, devemos estar atentos ao andamento das obras e sugerir – através das entidades representativas dos moradores e empresários da região - que sejam realizadas novas pesquisas, obtendo estimativas mais atualizadas para serem aplicadas ao projeto das mesmas. Dessa forma seremos surpreendidos positivamente quando elas forem concluídas, e não ao contrário.

serem sanados pelo próximo prefeito de São Paulo. O levantamento também apontou que 18% dos paulistanos acreditam que a educação deve ser prioridade nos investimentos do próximo representante municipal. A terceira maior preocupação dos entrevistados foi com a saúde, com 14%.

AS PRIORIDADES – Pesquisa Época SÃO PAULO Revela o que mais preocupa os paulistanos

TRANSPORTE – 40,4% EDUCAÇÃO – 18,4% SAÚDE – 14,2% INFRAESTRUTURA – 12,1%

INCLUSÃO SOCIAL – 5,7% MORADIA – 5% LAZER E CULTURA – 2,8% EMPREGO – 0,7% INCLUSÃO DIGITAL – 0,7%

Eleição 2012 Juliana Cardoso Vereadora - Coligação para Mudar e Renovar SP Contratante:16.129.794/0001-28 - Veiculação: 73.819.690/0001-89 - R$ 800,00

E

m recente pronunciamento, o Governador Geraldo Alckimim demonstrou a intenção de acelerar as obras do monotrilho que ligará a Vila Prudente à Cidade Tiradentes até 2016, com 23,8 km de extensão e capacidade de 510 mil passageiros/dia. A obra é aguardada com ansiedade por toda a população do Extremo Leste da cidade de São Paulo, mas três das paradas previstas podem ser descritas como “miniestações”. São estações planejadas para atender inicialmente menos de 5 mil pessoas por dia: Camilo Haddad, Iguatemi e Jequiriçá. Esse é o mesmo volume de passageiros que hoje recebe a estação mais vazia da rede metroviária paulistana, a Chácara Klabin, também da Linha 2 – Verde –, da qual faz parte o trecho em monotrilho que tanto interessa a nós, moradores e empresários de São Mateus e região. Segundo Alberto Epifani, Gerente de Planejamento do Metrô, a demanda foi projetada com base na Pesquisa de Origem e Destino de 2007, a mais recente disponível na empresa. O menor número de passageiros em relação ao existente nas linhas convencionais é uma das explicações do Governo Estadual para defender o modelo do monotrilho, cujos trens transportarão mil pessoas por viagem, contra as duas mil levadas pelas composições convencionais. A construção de uma linha monotrilho é mais rápida e mais barata. Mas convém destacar que está pesquisa já tem cinco anos e está defasada. São

gunta: “Se você pudesse ter um encontro de cinco minutos com o próximo prefeito, o que diria a ele?”. A maioria dos entrevistados (40%) elegeu dificuldades de locomoção, o tempo desperdiçado nos engarrafamentos e a ausência de um plano mais eficiente para mobilidade como os maiores desafios a

JULIANA CARDOSO é a única vereadora do Partido dos Trabalhadores na cidade de São Paulo. Nasceu em Sapopemba, no ano da fundação do PT, numa família de militantes. Cresceu na periferia da zona leste, acompanhando os movimentos populares e se formou politicamente compreendendo a importância do compromisso com estas lutas.

www.julianacardoso13222.com.br


Gazeta  São  Mateus

Página 8

1ª Quinzena de Agosto 2012

Itaquera abriga 34ª Festa das Ponte da Bassano Del Grappa Cerejeiras no Parque do Carmo em processo de finalização A Subprefeitura São Mateus trabalha na última etapa para entrega da ponte na rua Bassano Del Grappa, na Vila Carrãozinho

O Parque do Carmo recebeu nos dias 04 e 05 de agosto a 34ª edição da Festa das Cerejeiras Em Flor. A festa contou com apresentações de danças folclóricas e taikos (tambores), além de barracas com comidas típicas, como o mandyu (doce recheado com massa de feijão azuki), yakissoba, udon (macarrão ensopado), sakura moti e tempurá

A

tradicional Festa das Cerejeiras no Parque do Carmo, zona leste de São Paulo. A festa está em sua 34ª edição e é organizada pela Federação Sakura e Ipê do Brasil com o apoio da Prefeitura do Município de São Paulo. A cerejeira é a árvore símbolo do Japão e tornou-se a marca dos descendentes da comunidade nipônica que vive na região de Itaquera. Todos os anos a comunidade japonesa pratica um ritual, conhecido como “hanami”, de sentar sob as cerejeiras e contemplá-las durante um bom período. O vento sopra as delicadas pétalas das flores fazendo com que elas se espalhem produzindo um belíssimo espetáculo da natureza, tal como acontece no Japão. O cultivo de cerejeiras na cidade de São Paulo começou na década de 1970, no Parque do Carmo, por influência da colônia de imi-

das 12h00 com a instalação da estrutura sobre o Córrego Caguaçu. Para a operação de transporte e instalação foi necessária a mobilização das equipes da CET, Defesa Civil e funcionários da Coordenadoria de Projetos e Obras além do apoio de uma carreta e um caminhão guincho. Atualmente os trabalhos estão concentrados na colocação do piso concreto da

passarela e a na construção da calçada, guia, sarjeta e rampa de acesso para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. A nova ponte foi construída pelo setor de serralheria da Subprefeitura São Mateus, conta com 20 metros de extensão e pesa aproximadamente 10 mil toneladas. A finalização total da obra está prevista para primeira quinzena de agosto.

Obra ficcional mergulha nos porões secretos do Judiciário

D grantes e descendentes de japoneses na região, explica o presidente da Federação de Sakura e Ipê do Brasil, Pedro Yano. Segundo ele, o primeiro plantio oficial foi em 1978, em comemoração aos setenta anos da imigração japonesa no Brasil. O Parque do Carmo possui hoje quase 4.000 “Sakuras”, nome em japonês da cerejeira ornamental. No Bosque das Cerejeiras, cerca de 1500 pés

das espécies Oshima, Himalaia e Yukiwari, já estão em fase adulta e prontas para a florada. A florada das cerejeiras só ocorre em agosto e dura apenas alguns dias, e, é neste período que temos a oportunidade de conferir os caminhos formados pelas flores em tons de rosa. A espécie Yukiwari estará no ápice da floração no próximo fim de semana, quando ocorrerá a festa.

Bienal de São Paulo: Grupo Projetos de Leitura doa livros para escolas

E

scolas da rede pública e particular poderão receber, gratuitamente, um kit com nove livros dirigidos ao público infantil, juvenil e adulto. Os livros deverão ser retirados por um professor da escola interessada no estande do “Projetos de Leitura” na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, localizado na Rua “B”, do Pavilhão de Exposições do Anhembi. Os kits estarão disponíveis durante o período da Bienal que acontece de 9 a 19 de agosto/2012, das 10h às 22h. No momento da retirada, o professor deverá identificar-se e preencher um formulário de identificação pessoal e da escola. Com a proposta de que os livros sejam utilizados em atividades de leitura pelas bibliotecas das escolas, serão beneficiadas 800 escolas. Cada kit contém um exemplar das obras “Quinho”, “Radar, o cãozinho”, “Quinho e o seu cãozinho – Um cãozinho especial”, “Quinho e o seu cãozinho – Novos amigos”, “Acontece....”, “Acredite se Quiser”, “Espiando o Mundo pela Fechadura”, “Nos Bastidores do Cotidiano” e “Coisas de Homem & Coisas de Mulher”, todos de autoria

Q

uem passa na rua Bassano Del Grappa já pode perceber os trabalhos conclusão da ponte que facilitará a locomoção dos moradores da região. No último sábado, dia 21 de julho, foi instalada a estrutura metálica da ponte. A ação foi iniciada às 9h00 com retirada da ponte do pátio da Coordenadoria de Projeto e Obras e encerrada por volta

de Laé de Souza, Editora Ecoarte. ONGs e entidades filantrópicas também poderão receber os livros, no entanto, deverão entrar em contato antecipadamente com o Grupo Projetos de Leitura para receber autorização de retirada. Entidades que trabalham com deficiente visual poderão solicitar um exemplar em braile. Venda de livros na Bienal Com a proposta de incentivar a leitura os livros são vendidos no estande do “Projetos de Leitura” pelo valor simbólico de R$ 5,00. São disponibilizados títulos dirigidos ao público infantil, juvenil e adulto, além de livros em braile. Sobre o Grupo Projetos de Leitura O Grupo Projetos de

Leitura iniciou seu trabalho em 1998 e tem seus projetos aprovados pelo Ministério da Cultura, além de contar com o apoio de patrocinadores, parceiros e com o envolvimento dos professores. Com sede em São Paulo, o grupo atua em todo o território nacional desenvolvendo projetos sem fins lucrativos, com o objetivo de vencer um dos maiores desafios encontrados pelos professores e amantes da literatura: o hábito da leitura. Patrocinam os projetos do grupo as empresas ZF do Brasil, Konica Minolta, Megatoc Cursos e GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE. Interessados poderão conhecer outros projetos de incentivo à leitura, de Laé de Souza, no site www.projetosdeleitura.com.br ou (11) 2743-9491

ecisão judicial se cumpre, não se discute. Fato. O que também não se discute _mas se deveria, seja por medo, seja por costume são as decisões e os caminhos, nem sempre probos que juízes têm licença para percorrer. Principalmente, se as questões em tela forem de natureza privada que, em princípio, enganosamente, se acredita dizer respeito apenas aos envolvidos. É nessa esfera, pouco iluminada que eventuais juízes, inescrupulosos, dão de ombro à jurisprudência, a correção, a lisura e fazem suas mutretas para chegar a diversos caminhos: operar contra a justiça, promover favores e receber (in)justas prendas, normalmente pecuniárias pelo despacho final. Acima do bem e do mal, o Judiciário reina absoluto, sempre refratário a questionamentos e vigilância da sociedade. Ungidos a deuses, posam de ofendidos quando qualquer forma de vigilância sobre o seu trabalho é colocado na pauta da sociedade. É no sentido dessa revelação e denúncia que é muito bem vindo o livro Nas Sombras da Justiça, de Daniel Carajelescov, pela RG Editores que acabou de sair. Não tem como não ser leitura obrigatória para todos nós, simples mortais, que não temos pedigree suficiente para digerir as informações pelo lado de dentro, mas, preferencialmente, para os operadores de direito. Com mestrado em Direito Penal, vinte e cinco anos de serviços prestados como Procurador no Estado de São Paulo, Carajelescov organiza testemunhalmente em sua obra ficcional um roteiro romanceado de como as coisas podem fugir do controle na esfera que deveria ser a tão nobre e desejável competência no Judiciário. Carajelescov revela no livro um pouco dos desvios desse poder refratário ao controle social. Se não reproduz exatamente ocorrências que testemunhou ou tomou conhecimento ao longo de

tantos anos de Procuradoria e outros tantos advogando, apenas o faz para evitar gasturas indesejáveis ao leitor. Ao contrário, entrega para o deleite e, principalmente à reflexão, o que podemos chamar de muitas observações ligeiramente ficcionadas, mas bastante pertinentes. O livro indica claramente situações que exigem a necessidade de mudança, apesar da resistência que o corporativismo da categoria vai empreender. Que o façam! Entretanto, seria desejável que não o fizessem. Que a magistratura, durante o exercício de suas funções, busque, tanto quanto possível, ser fiel aos preceitos e a jurisprudência disponível e que juízes não abusem do tão recorrente argumento do “seu livre convencimento” para arrepiar o que diz a Lei. Dessa maneira, o livro pode significar um libelo contra a falta de lisura, precisão, celeridade e síntese emanadas de muitas sentenças que, acreditem, estão sendo proferidas ainda agora. O que a sociedade exige

e espera desse tão importante poder moderador é exatamente o seu contrário. Tem que estar a serviço da comunidade em suas várias vertentes e promover a garantia da justiça e da Lei. Como resultante literária, o livro evidenciará durante o transcorrer de suas páginas a trama, os diversos papéis e indicações claras das eventuais margens de manobra ao arrepio da Lei. A sua leitura e principalmente ação a partir dele é desejável para que se desconstrua a sacralidade que envolve esse poder. Que a leitura de Nas Sombras da Justiça sirva principalmente para que os operadores do direito façam uma reflexão e ações no sentido de reconduzir esse poder para onde a sociedade espera. São apenas 310 páginas de uma leitura agradável que ao final conduzirá o leitor a ver com outros olhos esse imponente e mais paroquiano entre os poderes. Serviço: O livro poderá ser adquirido na RG Editores, (11)3105-1743, e-mail: rgeditores@yahoo.com.br


Gazeta  São  Mateus

1ª Quinzena de Agosto 2012

Amorterapia

U

O Milagre

ma garotinha foi para o quarto e pegou um vidro de geléia que estava escondido no armário e derramou todas as moedas no chão.

N

ão há como negar ser o amor a realidade mais pujante da vida. Irradia-se de Deus e vitaliza o Universo, mantendo as Leis que produzem o equilíbrio. Todos os homens e mulheres que edificaram os ideais de felicidade humana fundamentaram o seu pensamento no amor pleno e incondicional. Transcendendo definições, o amor é vida exuberante; é a razão básica da manifestação do ser que pensa e que sente. Jesus sintetizou todo o código da Sua Doutrina no

amor a Deus, ao próximo e a si mesmo. As modernas ciências da alma, que penetraram na essência profunda das criaturas, fascinadas com as suas descobertas em torno dos conflitos e problemas, recorrem também ao amor, para que ele solucione os enigmas existenciais e erradique os agentes causadores dos distúrbios interiores e externos que aturdem a humanidade. Assim, o amor deve ser causa, meio e fim para o comportamento humano feliz, que desperta com anseios de plenitude. Amar é o grande desafio.

O Anjo da Essência do Amor

O

Anjo da Essência do Amor pertence aos Serafins e é o Anjo da Providência do Paraíso. Tem como função proteger a essência do amor. O olho, o símbolo que representa a Providência do Paraíso, projecta feixes luminosos através de todo o Universo. O Leão simboliza o fogo e a paixão que o amor nos faz sentir. Esta paixão é vista por todos que, nesta imagem, é representada pela Lua e pelas estrelas. As rodas aladas são o símbolo dos Serafins. Este anjo ajuda-nos a compreender que o amor vive dentro de nós, a sentir o amor por todos os seres que habitam o Planeta e a partilhar a essência do nosso SER com os outros. Trabalha para nos ajudar a sair do casulo limitado do nosso EGO, a fim de sermos os SERES DE LUZ que na realidade somos. Podemos orar, ao Anjo da Essência do Amor, para pedir que nos ajude a descobrir a nossa verdadeira essência, que reside no coração

do nosso ser. Quando decidimos identificarmo-nos com essa essência, estamos a viver em harmonia com a nossa parte Divina. É assim que obteremos apoio que nos ajuda a libertar da ilusão do nosso ser, a fim de compreendermos que somos um só SER com a ORIGEM e com todas as formas de vida. O que isto quer dizer, é que todos juntos somos UM. Podemos também orar para sermos capazes de nos ligar a essa Unicidade, que nos faz lembrar que o Amor Incondicional existe. À medida que formos abrindo o nosso coração ao amor que temos dentro de nós, verificamos que a essência do amor é a base fundamental da vida. Sem ele nada poderia nascer, crescer ou florescer e a vida deixaria de existir. Quando decidimos que queremos viver com amor, são-nos concedidos tesouros incalculáveis sob a forma de experiências de vida que nos dão a conhecer que o amor é quem SOMOS

Contou uma por uma, com muito cuidado, três vezes. O total precisava estar exatamente correto. Não havia chance para erros. Colocando as moedas de volta no vidro e tampando-o bem, saiu pela porta dos fundos em direção à farmácia Rexall, cuja placa acima da porta tinha o rosto de um índio. Esperou com paciência o farmacêutico lhe dirigir a palavra, mas ele estava ocupado demais. A garotinha ficou arrastando os pés para chamar atenção, mas nada. Pigarreou, fazendo o som mais enojante possível,

mas não adiantou nada. Por fim tirou uma moeda de 25 centavos do frasco e bateu com ela no vidro do balcão. E funcionou! - O que você quer? perguntou o farmacêutico irritado. - Estou conversando com o meu irmão de Chicago que não vejo há anos -, explicou ele sem esperar uma resposta. - Bem, eu queria falar com o senhor sobre o meu irmão -, respondeu Tess no mesmo tom irritado. - Ele está muito, muito doente mesmo, e eu quero comprar um milagre. - Desculpe, não entendi. - disse o farmacêutico. - O nome dele é Andrew. Tem um caroço muito ruim crescendo dentro da cabeça dele e o meu pai diz que ele precisa de um milagre. Então eu queria saber quanto custa um milagre. - Garotinha, aqui nós não vendemos milagres. Sinto muito, mas não posso ajudá-la. - explicou o farmacêutico num tom mais compreensivo. - Eu tenho dinheiro. Se não for suficiente vou buscar o resto. O senhor só precisa me dizer quanto custa. O irmão do farmacêutico, um senhor bem aparentado, abaixou-se um pouco

para perguntar à menininha de que tipo de milagre o irmão dela precisava. - Não sei. Só sei que ele está muito doente e a minha mãe disse que ele precisa de uma operação, mas o meu pai não tem condições de pagar, então eu queria usar o meu dinheiro. - Quanto você tem? - perguntou o senhor da cidade grande. - Um dólar e onze cêntimos -, respondeu a garotinha bem baixinho. - E não tenho mais nada. Mas posso arranjar mais se for preciso. - Mas que coincidência! - disse o homem sorrindo. Um dólar e onze cêntimos! O preço exato de um milagre para irmãozinhos! Pegando o dinheiro com uma das mãos e segurando com a outra a mão da menininha, ele disse: - Mostre-me onde você

mora, porque quero ver o seu irmão e conhecer os seus pais. Vamos ver se tenho o tipo de milagre que você precisa.. Aquele senhor elegante era o Dr. Carlton Armstrong, um neurocirurgião. A cirurgia foi feita sem ônus para a família, e depois de pouco tempo Andrew teve alta e voltou para casa. Os pais estavam conversando alegremente sobre todos os acontecimentos que os levaram àquele ponto, quando a mãe disse em voz baixa: - Aquela operação foi um milagre. Quanto será que custaria? A garotinha sorriu, pois sabia exatamente o preço: um dólar e onze cêntimos! Mais a fé de uma criancinha. Em nossas vidas, nunca sabemos quantos milagres precisaremos. Um milagre não é o adiamento de uma lei natural, mas a operação de uma lei superior. Sei que você vai passar esta bola pra frente! Lá vai ela. Jogue de volta para alguém que significa algo para você POIS HOJE É O DIA DO MILAGRE DELE! Fonte: Episódio contado por Rita Oliveira

Eu cuido, corro atràs. Peço desculpas, me importo. Me preocupo. Mas quando eu desisto, meu desapego é para sempre!

Página 9

Mulheres que usam vermelho seduzem mais os homens; compare e opine

Do UOL, em São Paulo

Q

uer impressionar um homem no primeiro encontro? Aposte no vermelho. Uma mulher usando essa cor pode aumentar muito as chances de fazer com que os integrantes do sexo masculino façam julgamento positivo sobre sua aparência e fiquem dispostos a dar mais atenção e tempo a ela. Pelo menos é o que mostraram as experiências de pesquisadores da Universidade de Rochester, em Nova York, Estados Unidos Vermelho é uma cor ligada à ideia de paixão e sedução e as mulheres sabem usá-la quando querem ser notadas: no vestuário, na lingerie, maquiagem, unhas ou acessórios. Mas o que explicaria o poder de sedução da cor vermelha? Talvez tenha a ver com nossa herança biológica. Os estudiosos citaram, no mesmo artigo, pesquisas com fêmeas primatas não humanas cujas regiões genitais, peito ou face ficam vermelhas perto da ovulação. Apesar da função dessa cor nas espécies ser objeto de debate, parece haver um consenso de que é um sinal para atrair o macho. E as mulheres passam pelo mesmo fenômeno. O ginecologista e sexólogo Eliezer Berenstein explica que, próximo da ovulação, há um aumento de hormônios que resulta em mudanças físicas. “Eles aumentam o fluxo sanguíneo e deixam a pele mais rosada e sedosa. A mulher fica mais enrubescida para atrair os homens e sinalizar que estão dispostas sexualmente. Os genitais de algumas espécies de macacas no cio ficam bem vermelhos. Na mulher, a região também ganha mais rubor. Mas como costumamos fazer sexo no escuro, raramente isso é notado”, afirma o médico. Ele acrescenta que, nessa fase do ciclo, as mulheres ficam com as pupilas mais dilatadas e cabelos mais bonitos. O fenômeno acontece durante o período fértil. O médico acredita que o uso do vermelho na sedução tem a ver com nosso passado. “Creio que seja herança evolutiva. Nos últimos 10 mil anos, a sexualidade passou a ser abordada de uma maneira mais simbólica. Segundo Eliezer Berenstein, como não transamos assim que temos vontade --como costumava acontecer com nossos ancestrais--, encontramos fórmulas sociais para manifestar nosso desejo e disponibilidade. E, segundo ele, uma delas é dar de presente rosas vermelhas para as mulheres. “Como a mulher fica quando tem um orgasmo? Vermelha, suada, quente. Quando um homem dá rosas vermelhas a uma mulher, o casal pode não ter consciência, mas ele está prometendo a ela o melhor or-

gasmo de sua vida”, afirma o médico. O batom vermelho perfeito Boca vermelha O destaque que as mulheres dão à boca com maquiagem, deixando-a mais vermelha e com aparência molhada, fazem conexão natural e direta com a vulva, de acordo com Pedro Cagnazzo, psicólogo, sexólogo e professor de Historia da Sexualidade na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) e Unisal. “Boca lembra vulva inconscientemente para os homens; se estiver avermelhada, mais ainda”, diz. Segundo Cagnazzo, o homem fica atraído e, dependendo do comportamento da mulher, de como articula as palavras, pensará em fazer sexo com ela. Vermelho: sedução e poder Essa cor acompanha o homem desde a pré-história e é a mais usada nas pinturas rupestres. “E há dessas imagens em vermelho fazendo referência ao sexo”, explica Blanca Liane Cernohorsky, consultora e pesquisadora de cores e tendências. Segundo a estudiosa, na mente humana, o vermelho também sempre esteve ligado à ação. “Lutar, fugir, reagir. É a cor que faz a adrenalina subir. Está também associada a palavras que nos faz pensar em poder: vencedor, conquistador, intenso, impulsivo, ativo, competitivo, agressivo, apaixonado e desafiador”. Mas por que será que só as mulheres recorrem ao uso da cor? “Os homens são mais tímidos. E, como bons caçadores, preferem não ser vistos. Isso também é herança do passado, quando saíam para caçar”, explica Blanca. Se um homem quer atrair uma mulher, enche o peito, abre as pernas, levanta o queixo. “Vermelho para eles só na hora da guerra. Fora isso, preferem cores mais neutras. Deixam a função de sedução e atração para a mulher”,completa. Para o psicólogo Pedro Cagnazzo, um exemplo recente disso foram as festas de comemoração do jubileu da rainha Elizabeth, em Londres. No passeio dos nobres de barco pelo rio Tâmisa, Kate Middleton, mulher de William, neto da rainha, escolheu vestido e acessório para a cabeça vermelhos e conseguiu, mais uma vez, atrair para si a atenção do público. “Uma mulher de vermelho tanto tem o papel de seduzir o homem como mostrar o poder dele a quem está por perto. Ela é tanto a sedutora como o troféu dele para a sociedade. Quem detém o poder no final das contas é a mulher. Se ela estiver de vermelho, então, muito mais”, diz ele.


Gazeta  São  Mateus

Página 10

Entulho é um problema grave, mas tem solução

O descarte desse material no passeio público ou em local inadequado prejudica toda a população. Confira as dicas da EcoUrbis Ambiental para tornar a cidade mais limpa e saudável

E

ntre os diversos problemas que os paulistanos enfrentam todos os dias, há um que, ultimamente, aumentou de proporção. Trata-se do entulho jogado de forma irregular em calçadas, vias, praças e outros locais públicos. Geralmente, esse material consiste de sobras de reformas domésticas (cacos de telha ou de azulejo, pedaços de canos de plástico ou de metal, madeira, areia, pedaços de lajes etc), mas há também casos de sofás, colchões, geladeiras e fogões que são simplesmente largados no passeio público. O assunto ganhou tal dimensão que diversos veículos de comunicação estão fazendo matérias sobre o tema, mostrando desde pessoas jogando esse tipo de material em locais inadequados até os problemas decorrentes dessa prática. É fato que muita gente joga entulho em lugar errado talvez por má-fé, mas a maioria faz isso por puro desconhecimento, talvez acreditando que o caminhão da coleta domiciliar possa recolher tudo, algo que não é possível. A razão é que os caminhões compactadores não foram projetados para transportar objetos volumosos inteiros como sofás, geladeiras ou fogões, ou então sobras de reformas como portas e janelas, entre outros materiais. Como há o risco de o equipamento compactador sofrer avarias ao transportar

1ª Quinzena de Agosto 2012 Cooperativa de Reciclagem Chico Mendes CNPJ: 05.946.265/0001-09

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

V

enho através desta comunicar aos integrantes e interessados da Cooperativa de Reciclagem Chico Mendes do setor conquista, para comparecerem à assembleia geral ordinária, que será realizado na sede da Cooperativa sito a rua : Cinira Polônio nº 369 Bairro Pró Morar Ri Claro – São Paulo –SP – CEP 08395-320, no dia11 de

agosto de 2012, as 09:00 horas do dia corrente, em primeira convocação, com 2/3 (dois terços) de seus associados; caso esse numero não seja atingido, reunir-se em segunda convocação, as 9:30 horas, com metade mais um dos seus associados, ou terceira convocação, as 10:00 horas com no mínimo de 10 associados, para tratar do seguinte;

ORDEM DO DIA: esse tipo de material, diversos moradores tendem a ser prejudicados caso isso efetivamente ocorra, pois a coleta precisará ser interrompida e outro caminhão ser chamado para continuar o serviço. O descarte de entulho em locais inadequados também aumenta o número de “pontos viciados”, ou seja, locais em que outras pessoas tendem a despejar entulho ou mesmo lixo domiciliar por acreditar que, como ali já está sujo, não há problemas em jogar mais um pouco. O resultado final é o aumento no número de vetores, como roedores e insetos, que podem provocar graves problemas de saúde. E engana-se quem pensa que jogar o entulho distante de sua casa vai amenizar a situação. Ratos, baratas, moscas e até escorpiões movimentam-se e, mais cedo ou mais tarde, a residência de quem jogou o entulho também será prejudicada.

O que fazer Preocupada com essa questão e interessada em contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população dos bairros onde atua, a EcoUrbis Ambiental, concessionária responsável pela coleta e destinação final dos resíduos domiciliares na área Sudeste da cidade de São Paulo, que abrange 18 subprefeituras, da Zona Leste à Zona Sul, preparou as dicas abaixo. - O entulho produzido a partir de reformas ou construções deve ser despejado em caçambas próprias para essa finalidade. No mercado existem várias empresas privadas que prestam esse serviço. - Existem ainda na cidade mais de 50 EcoPontos, que são locais de entrega voluntária de pequenos volumes de entulho (até 1 m³), grandes objetos (móveis, poda de árvores etc.) e resíduos

recicláveis. Nos EcoPontos, o munícipe poderá dispor o material gratuitamente em caçambas distintas para cada tipo de resíduo. Vejam os endereços no site da prefeitura: http://www.prefeitura. sp.gov.br/cidade/secretarias/ servicos/amlurb/ecopontos/ index.php?p=4626 - Ao identificar alguém despejando entulho em via pública ou local inadequado, qualquer cidadão pode ligar para o número 156 e fazer uma denúncia, informando o número da placa do veículo. - Os cidadãos que queiram se desfazer de móveis antigos ou eletrodomésticos como fogões e geladeiras podem entrar em contato com entidades assistenciais que buscam no local esses objetos. Agindo dessa forma, o munícipe fará uma boa ação e ainda contribuirá para que a cidade fique mais limpa e saudável.

ANUNCIE AQUI (11) 29623172 ÓTICA SAKURAI

Dra. Cristina R. de Souza

Advogada

Cívil, Família, IPTU Desdobro de Lotes Escrituração de Imóveis, Consumidor Juizado Especial e Contratos em Geral

asambapo@bol.com.br

Fones: (11) 2015-3479 / (11) 9820-6481 Av. Francisco de Sta. Maria, 1262 - São Mateus - SP CEMESMA - CENTRO MÉDICO SÃO MATEUS S/C LTDA Várias Especialidades FONES: 2919-5146 Dr. Mitsuo Koshimizu 2962-5176

Oftalmologia CRM 35459

Av. Mateo Bei, 3471 - São Mateus - SP EXAME MÉDICO PARA MOTORISTA CREDENCIADO PELO DETRAN Rua Elísio Ferreira, 544 – São Mateus – SP (Próx. ao Cartório de São Mateus) – Fone: 2919-0769

Precisa de Sr. ou Sra. aposentados para trabalhar com marcação de Exame de Vista em Mauá ou São Mateus: Trabalho Externo

(11) 2013-9440 Rua Ernesto Manogrosso, 89 Última travessa da Av. Mateo Bei

A. Eleição da diretoria B. Eleição do conselho fiscal e de ética. C. Apresentação dos novos integrantes D. Relatório de prestação de contas de 2011

DULCE ALVES DE ANDRADE PRESIDENTE

Relaxe em 15 minutos Quick Massage

Acupuntura Sistêmica, Auricular e Estética Facial e Corporal - Drenagem Linfática - Massagem Relaxante, Terapêutica e Modeladora - Bioenergética - Shiatsu - Reflexologia Podal - Ventosaterapia - Moxaterapia - Florais de Bach - Feng Shui com Radiestesia - Numerologia

www.institutofong.com.br

Rua Brigadeiro Tobias, 118 - 34º Aandar Sala 3420 - Centro - SP Metrô São Bento - Saída Anhagabaú Fone: (11) 2854-7557 ou 3228-7703 Atendemos também na Zona Leste - Vila Formosa

Restaurante e Casa do Norte

Recordações Nordestinas

De terça a domingo pizza e esfihas (à partir das 18)

A melhor cozinha típica nordestina da região

Telefones: 2751-7673 2751-7607

BENEFÍCIOS - INSS ***EVITE FILAS***

• MULHERES • APOSENTADORIA E HOMENS • PENSÃO POR MORTE a partir de 65 ANOS • ACIDENTE DE TRABALHO • REVISÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO ou DEFICIENTES, podem ter direito • DEPARTAMENTO JURÍDICO PRÓPRIO a um benefício, mes• CONTAGEM DE TEMPO DE SERVIÇO mo sem nunca terem contribuído • ANÁLISE DE DOCUMENTOS ao INSS

FAÇA VALER SEUS DIREITOS!

Atendemos em dois endereços: Av. Satélite, 543A - sala 1 - São Mateus - SP – Fone: 2012-6397 Rua 7 de Abril, 118, cj. 202, sala 01 – Centro – Fone: 3151-2991

w w w. r e c o r d a c o e s n o r d e s t i n a s . c o m . b r

Av. Sapopemba, 16.048 - Jd. Rodolfo Pirani - SP

IMÓVEIS

Engenharia - Advocacia

Dr. Jair Hessel Jr. Diretor Jurídico

Ricardo Hessel Corretor Imobiliário Engenheiro Civil CREA 5061362089 Acadêmico de Direito

w w w.etruriaimoveis.com.br Av. Sapopemba, 13.874 - São Mateus - SP Fone: (11) 2919-0077 / 8414-1000

Acupuntura Sistêmica, Estética e Massoterapia

Atendimento: Consultório e Domiciliar Rodolfo Mendonça CRTH-BR Nº 0301 Tel: 2854-7557 / 3228-7703 Cel: (11) 9700-4174 Email: institutolunfong@yahoo.com.br

Gazeta São Mateus - Edição 344  

Edição 344 do jornal Gazeta São Mateus