Issuu on Google+

S M

G

17 anos de olho nos fatos

ANO XVII - Nº 302

2ª Quinzena de Janeiro de 2010

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Gazeta São Mateus completa 17 anos com todo vigor A proposta do jornal, desde sua fundação, sempre foi ser o porta-voz da comunidade de São Mateus:vem cumprindo este papel com muita dignidade e perseverança. Agora, para os próximos 17, a ideia é tornar a “voz do povo” mais interativo. Com o avanço da internet e com o novo site no ar, a população poderá ficar cada vez mais próximo dele. Página 7

E ditorial Os verdadeiros culpados

Opinião Nosso compromisso é com a verdade Leia na página 2

AMA Laranjeiras recebe projeto paisagístico

Subprefeito parabeniza Jornal pelos seus 17 anos de luta Clóvis Luis Chaves diz que o maior trunfo do Gazeta São Mateus é a sua credibilidade e honestidade. Para se ter uma ideia, quando chegou ao bairro pegou as edições antigas para conhecer mais o que o esperava em São Mateus. “O jornal é a própria história de São Mateus!”. Página 6

Para dar mais vida à AMA, um belo projeto paisagístico foi implantado no local. Idealizado pelo assistente social Oswaldo e pela gerente Marta, teve a autoização do subprefeito. O jardim foi projetado por Fernanda Soliga Voltam, engenheira agrônoma da subprefeitura e a equipe da Unidade de Áreas Verdes da SP-São Mateus trabalhou no local durante quatro semanas para que o ambiente do posto de saúde ficasse mais agradável. Página 5

I Brigada Mirim de São Mateus completa um ano de vida Este projeto social, colocado em prática a partir de um sonho particular, vem tirando muitas crianças e jovens das ruas. Com disciplina e muita hierarquia, possibilitam um novo rumo de vida para os alunos.A I Brigada Mirim de São Mateus é a primeira de São Paulo e foi idealizada pelo Pastor João e acolhido por Jurandir Ferreira, vice-presidente da Sociedade Amigos do Bairro do Jardim Ester. Página 9

EE Jardim Iguatemi pede soluções para a Dersa antes do início das aulas Prestes a começar o ano letivo, a diretora da escola, Suzy Ribeiro convidou o subprefeito Clóvis Luis Chaves, e o diretor de relações institucionais da Dersa, Hermes da Silva, para pedir soluções visando a segurança dos alunos e o bemestar dos professores, devido às obras na Jacu-Pêssego. A diretora Suzy entregou um documento com as reivindicações da escola. Página 8

G

S

M

Para anunciar ligue: 2962-3172 gazetamateus@terra.com.br

visite nosso site www.gazetasaomateus.com.br


Gazeta São Mateus

Página 2

Opinião Nosso compromisso é com a verdade

E ditorial Os verdadeiros culpados

N

ão é primeira vez, tampouco será a última, que vamos abordar os problemas das chuvas em nosso país e, mais reduzidamente, em nossa cidade. Se ligarmos a tevê, pegarmos os jornais do dia, ou navegarmos pela Internet, veremos que a chuva é pauta da maioria dos veículos de comunicação existentes. Será que está todo mundo muito repetitivo, ou será que são as chuvas que não dão tréguas?Acho que não é nem um nem o outro. Na nossa opinião, o que está faltando mesmo é uma cobertura mais acirrada sobre o quê causa tantas mortes e tragédias. Não é só a chuva. A chuva é um fenômeno da natureza da qual não temos nenhum domínio. Ela vem à hora que quer e, o que nos resta, além de fazermos estimativas e previsões, é nos preparar para passar por ela, quando ela vem deste jeito mais avassalador como está acontecendo ultimamente. O que causa as tragédias? São as chuvas? Claro que não. São as pessoas que ainda insistem em viver nas encostas, nas beiras dos rios, em lugares que, provavelmente, traz risco a sua vida e de sua família. Porém, é fácil falar que são essas pessoas as mais culpadas das tragédias, pois, barrancos caem sempre, rios transbordam aos montes, mas se a segurança de moradia estivesse preservada, ninguém morreria ou perderia tudo por conta disso. Na verdade, o buraco é muito mais em cima. Falamos em cima porque, mais uma vez, vem dos governantes a solução para esses e tantos outros problemas. É claro que não é atribuído ao governo todas as

tragédias, mas, se olhassem um pouquinho só para aqui para dentro, no caso, o Brasil, estaríamos mais protegidos dentro de nossas casas. O aquecimento global, por mais que seja balela para muitos, é um fato e precisa ser respeitado e visto com as devidas proporções. Porém, nenhum presidente quer dar o passo inicial para a amenização do problema. Pelo menos foi o que vimos naquela reunião em Copenhagem, em dezembro passado, onde as lideranças dos países ficaram reunidos dias e dias para nenhuma solução. Mesmo assim, para nos aproximarmos mais dos nossos problemas reais, porque que uma temporada de chuvas deixa mais de 23 mil desabrigados? Onde está a lógica natural para tudo isso? Nas meias de quem esconde dinheiro? Nas cuecas? Nas malas? Ora, o problema não é a só a chuva, como já dissemos, o buraco e mais em cima. Por conta disso, é hora de abrir a cabeça, contabilizar os prejuízos e alçar mudanças. 2010 é ano eleitoral. De novo, aquele mesmo jargão: a mudança está em nossas mãos. Basta ver quem realmente acredita nisso e está disposto a fazer a diferença. É muito fácil culpar as chuvas por tudo isso. Por fim, no mês em que completamos 17 anos de pura atividade em São Mateus, desejamos que todos os moradores, deste primoroso bairro, seja um pouco mais consciente. Tomara que daqui a 17 anos, este editorial venha falar das conquistas e de como o país mudou só pela vontade e liderança de um povo, o povo brasileiro. Parabéns para nós!

G azeta S ão M ateus Expediente Empresa Jornalística Gazeta São Mateus Administração, Publicidade e Redação: Rua Libra, 85 - Jd. Santa Bárbara São Mateus - São Paulo - Cep: 08330-370 Fone:/Fax: 2962-3172 - Cel: 9431-7658 e-mail: gazetamateus@terra.com.br Diretora: Luci Mendonça Diretora Comercial: Cristina Mendonça da Silva Jornalista Responsável: Luci Mendonça – Mtb 43029-SP Redação: Daya Lima Repórter Fotográfico: Giuseppe Celestino Diagramação: Dario Silveira - Cel: 7610-3222 (Obs: Matérias assinadas não representam, necessariamente, a opinião do jornal) Fotolito e Impressão: Gráfica Pana - Fone: 3208-2487 CNPJ - 02.740.573/0001-87 Proibida a reprodução total ou parcial dos textos Tiragem: 20 mil exemplares Circulação: São Mateus, Itaquera, Guaianazes, Vila Formosa, Mooca, Vila Prudente, São Miguel, Tatuapé e Mauá Distribuição gratuita

2ª Quinzena de Janeiro de 2010

Luci Mendonça Diretora do Jornal

Q

uando me vi com o de safio de fundar um jornal que fosse a voz de uma população, achei que não daria conta e que esse negócio de servir a uma sociedade era furada. Entretanto, 17 anos depois, vi que foi a melhor iniciativa que tive na vida, vista a grande satisfação de torná-lo vivo, todos os dias. O Jornal Gazeta São Mateus veio, como já sabem, para ser o porta-voz dos moradores de São Mateus, cansados de não ter a quem recorrer. Lembro que, naquele época, muitos eram os problemas sofridos pela população que tinha fome de viver em um bairro tão promissor, porém, esquecido pelos seus governantes.

Desde sua fundação, o Jornal tem desenvolvido o papel a que se propôs: de servir a população, sendo sua voz frente às inúmeras necessidades que tem um bairro do porte de São Mateus. Com isso, ano a ano temos lutado e trabalhado muito para que nenhuma edição se perca. Para quem conhece o mundo do jornal, sabe que não é fácil, nem barato, soltar edições quinzenais. Além de todo custo com produção de matérias e fotos, tem a impressão, parte mais no orçamento do empresário do ramo da comunicação impressa. Mesmo com todas as dificuldade enfrentadas, o nosso querido Gazeta São Mateus tem se lançado, ininterruptamente, quinzena após quinzena, sempre com exemplares esgotados nas primeiras horas de distribuição. Nosso compromisso, ao contrário de que muitos acham, não é servir a partido político algum. Na verdade, temos, como princípio, o dever com o jornalismo de verdade e não com o jornalismo sensacionalista, que visa a des-

graça, escondendo o que há de bom para mostrar. Optamos por mostrar e aplaudir o que é bom e denunciar e desaprovar o que é ruim para São Mateus. O verdadeiro papel do jornal é este, informar com clareza. E é assim que a enxuta equipe de redação do Jornal Gazeta São Mateus trabalha, com seriedade e ética para levar, até a população, informações coerentes com suas necessidades. Ou seja, continua com seu compromisso proposto desde o início de suas atividades, de ser o porta-voz de uma população carente de mudança e soluções. Participamos de momentos importantes e cruciais para o desenvolvimento de São Mateus. Como todos sabem, basta ter um evento ou um acontecimentos de grande valia que lá está a equipe do Jornal para cobrir os fatos. Fora isso, também prestamos um papel social a toda sociedade. Além de fazermos campanhas para ajudarmos os irmãos mais necessitados, como, por exemplo, a última campanha para as vítimas das enchentes, também damos to-

dos o apoio necessário aos cidadãos que nos procuram. São alimentos, roupas, amparo e muito mais. Outra atuação forte nossa, durante esses 17 anos, é em relação a reclamações que levamos à prefeitura. Pelo menos, nesses últimos cinco anos, nenhuma só reclamação deixou de ser atendida depois que o Jornal intercedeu pela população. Por conta disso, também gostaria de agradecer a atenção do subprefeito Clóvis Luiz Chaves pelo carinho e respeito dispensado ao Jornal. Para os próximos 17 anos, espero que o nosso Jornal, meu filho, ganhe pernas e alce voos mais altos, para que sua voz alcance os mais altos níveis de soluções. Da minha parte, firmo o compromisso com vocês de continuar sendo um suporte de melhorias para a cidade. Em contrapartida, gostaria de ter mais apoio dos empresários locais para que essa ponte nunca se quebre e que, na verdade, cresça mais e mais. Obrigada por prestigiarem o nosso Jornal. Continuem conosco.

HOMENAGEM PÓSTUMA por Marcelo Dória

Desastres Naturais. De quem é a culpa?

A

s recentes tragédias pro vocadas pelas chuvas viraram uma triste rotina. O mito de que o Brasil é um país imune aos desastres naturais foi abaixo com as chuvas que colheram a vida de mais de uma centena de brasileiros e causaram prejuízos de mais de R$ 1 bilhão desde o inicio de dezembro. Atribuir e relacionar os desastres naturais, as incontroláveis forças da natureza é uma forma da sociedade de eximirse da sua responsabilidade em relação ao zelo e ao cuidado que deve ter com a natureza. O clima mudou, e a tendência é de que será cada vez mais freqüente, ouvirmos tragédias relacionadas com as chuvas e desequilíbrios climáticos. A região de São Mateus possui uma área de 46 km2 , que são cortados por aproximadamente 72 km de extensão de córregos e afluentes. Durante muitos anos a ocupação de áreas irregulares era encarada como um benefício para a população, ocorre que, com o tempo, foi constatado que estas ocupações traziam mais malefícios do que benefícios a população carente.

Outra questão relevante é a conscientização da sociedade em reconhecer sua responsabilidade, pois: as mortes, os milhares de refugiados das chuvas e os prejuízos deste verão precisam ser entendidos como apenas o começo de uma nova era, em que o clima precisa, mais do que nunca ser respeitado. A sociedade ao atribuir a culpa das enchentes ao Poder Público, e este, por sua vez, transferir aos céus a culpa pelas fatalidades da natureza, nada contribuem para a solução do problema. Apenas mascaram a questão: Desastres Naturais - De quem é a culpa? PS.: encontro Você na próxima edição, e agradeço aos leitores que enviaram emails comentando o artigo da edição anterior. Marcelo Dória, Empresário, pós graduado em administração de empresas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Aluno de Especialização em Varejo da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas. marcelo.doria@terra.com.br

Profº Janilson das Neves Pinheiro CRA/SP 45.080 OAB/SP 102.159-E CRC/SP 1SP156862/0-9 • ADMINISTRAÇÃO: De bens, empresas e condomínios; • ADVOCACIA: Causas Cíveis, Família e Trabalho; • ARQUITETURA: Projetos, Decoração e Desdobro; • CONTABILIDADE: Abertura, Alterações e Encerramentos; • INFORMÁTICA: Organização, Sistema e Programa; • ENGENHARIA: Plantas, Regularização e Construções; • QUALIDADE: Implementação e Implantação de Cursos

GÊ ASSESSORIA E CONSULTORIA Site: www.geassessoria.com.br @Mail: geassessoria@geassessoria.com.br

F: 2010-0543 - Fax: 2015-0883 Av. Satélite, 539 – Cidade Satélite – São Mateus

GAZETA SÃO MATEUS Para anunciar 2962-3172 Aqui o seu anúncio é LEGAL!

IRENE FRANCISCA DOS REIS 01-05-1952 † 19-01-2010

ALANKARDEC R. DA COSTA 23-08-1953 † 19-01-2010

OSVALDO TIBURCIO SOUZA 06-10-1954 † 19-01-2010

O caminho é parte integrante de nossas vidas. Buscamos percorrer caminhos e muitos tem dificuldades para chegar ao ponto final. Certamente fomos feitos para abrir caminhos, romper barreiras, ultrapassar limites e vencer. Deus, na sua infinita misericórdia, não nos abandonaria num deserto de incertezas. Ele nos preparou um caminho que nos levará de volta para casa... "Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida" Jesus Cristo é fonte de Vida para os que Nele confiam. AMIGOS DA SUBPREFEITURA SÃO MATEUS

BENEFÍCIOS - INSS ***EVITE FILAS*** • APOSENTADORIA • PENSÃO POR MORTE • ACIDENTE DE TRABALHO • REVISÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO • DEPARTAMENTO JURÍDICO PRÓPRIO • CONTAGEM DE TEMPO DE SERVIÇO • ANÁLISE DE DOCUMENTOS

• MULHERES E HOMENS a partir de 65 ANOS ou DEFICIENTES, podem ter direito a um benefício, mesmo sem nunca terem contribuído ao INSS

FAÇA VALER SEUS DIREITOS! ATENDEMOS EM DOIS ENDEREÇOS: Av. Satélite, 543A - sala 1 - São Mateus - SP – Fone: 2012-6397 Rua 7 de Abril, 118, cj. 202, sala 01 – Centro – Fone: 3151-2991


2ª Quinzena de Janeiro de 2010

Gazeta São Mateus

Gazeta São Mateus: 17 anos de trabalho, luta e conquistas

Eu fui criado, berço de samba, em São Mateus, reduto abençoado por Deus, terra igual a essa não há”. Empresto esses versos do Quinteto em Preto e Branco para iniciar este artigo. Me considero cria de São Mateus, apesar de nascer na Mooca, assim como Lucy Mendonça, que nasceu no Tatuapé, mas tam-

bém é cria do bairro e uma das jornalistas mais conhecidas da região. Há 17 anos ela fundava a Gazeta São Mateus, jornal de maior expressão da região, que até hoje mantém uma postura crítica e uma vigilância permanente sobre os problemas e soluções do bairro. Algumas pessoas e profissionais da grande mídia menosprezam o trabalho realizado pelos Jornais de Bairro, como se fossem secundários e de menor importância. Como passo boa parte do meu tempo trabalhando nas periferias de São Paulo, posso atestar a importância desses veículos de comunicação, em lugares onde a grande mídia só chega em tempos de tragédias. E como sou muito comunicativo e combativo, sempre tive e tenho uma relação mui-

to próxima com os jornalistas que trabalham nos bairros. Relação esta que nem sempre é tranqüila, mas as diferenças fazem parte da vida. Entre esses jornalistas destaco aqui a Lucy, uma mulher guerreira que luta diariamente para manter a Gazeta São Mateus viva, atuante e nas ruas. E não pensem que é uma luta fácil, sair atrás de anunciantes que nem sempre reconhecem o valor do jornal. Vale lembrar que a gazeta, que no ano que vem completa sua maioridade, só existe por insistência do Professor Antônio Carlos, que na época era administrador regional de São Mateus e praticamente obrigou a Lucy a abrir o jornal. Hoje ele se orgulha da sua cria. A Gazeta São Mateus já foi premiada mais de 30 ve-

zes, por diversas entidades e órgãos como a Assembléia Legislativa, a Câmara Municipal, o Rotary e a Policia Militar e Civil. Entre os diversos títulos que recebeu está o de comendadora de São Miguel Paulista, prova de que a gazeta atravessa fronteiras e é lida em São Miguel Paulista, Tatuapé, Itaquera, Guainanazes, Vila Prudente e Itaquaquecetuba. Portanto, toda a população de São Mateus tem que respeitar este trabalho de excelência realizado pela Gazeta, pois São Mateus merece um jornal que atenda as demandas do bairro, afinal, terra igual a essa não há. Adriano Diogo Geólogo e Deputado Estadual (PT-SP)

Kassab inaugura o primeiro Centro de Referência da Assistência Social de São Mateus

Página 3

Parabéns, Gazeta! Tenho orgulho do Jornal Gazeta. Hoje, ele faz parte da história de São Mateus e, apesar das adversidades, a Gazeta foi o único jornal que se manteve ao longo destes 17 anos, superando todas as expectativas e se mantendo ativo, enquanto outros jornais não conseguiram este trunfo. Parabéns a todos que fizeram e fazem este jornal acontecer. A Gazeta faz parte da minha vida! Professor Antonio Carlos de Souza

APAGANDO AS VELINHAS ANIVERSÁRIO Neste mês de Janeiro, a Gazeta comemora 17 anos com muita informação, isenção e maturidade a companheira Luci tem comandado o Jornal, tenho certeza que todos os leitores de São Matheus entendem ser o mesmo o mais destacado da região. Parabéns e que continue a brilhar.

O Cras de São Mateus tem capacidade para atender mais de 6 mil pessoas por mês

N

o último dia 19, o prefei to e a vice-prefeita de São Paulo inauguraram o Centro de Referência da Assistência Social de São Paulo, o Cras, na Zona Leste. Para quem não sabe, este é o nono Cras que existe, e o terceiro da Zona Leste. O local, que tem capacidade para atender mais de 6 mil pessoas por mês, representa um avanço na assistência social. Segundo o prefeito Gilberto Kassab, "a assistência social está sendo integrada a área da administração municipal, ou seja, uma das grandes prioridades do município." Já a vice-prefeita, Alda Marco Antônio, disse que por causa de Kassab é que a assistência social em São Paulo

vem ganhando espaço. "Com certeza, o cenário da assistência na nossa cidade é outro por causa do empenho e da garra deste homem de bem", disse a Alda. O prédio que abriga o Cras de São Mateus tem uma área útil de 680 metros quadrados. Além de possuir espaços especiais para receber as crianças, conta com três salas para atendimento individual e entrevistas, sala de reunião com grupo de famílias, auditório que comporta 50 pessoas e fraldário. As pessoas com necessidades especiais também podem frequentar o Cras, já que o local é adaptado, inclusive com vagas exclusivas de estacionamento. Como qualquer outra uni-

dade do Centro de Referência, o Cras São Mateus está capacitado para atender famílias em situação de risco, onde elas passam por um cadastramento e encaminhadas a uma série de programas de inclusão social. Além disso, também é nesta unidade que as pessoas podem pedir ajuda para angariar alimento, emprego e moradia. Alda ressaltou a importância dos Cras para as populações mais carentes da cidade. Segundo ela, "ele foi criado para oferecer todos os benefícios que a comunidade tem direito, principalmente aquelas pessoas que não conseguiram contribuir com a Previdência Social e, agora, precisam de uma ajuda maior para

dar continuidade à vida." A vice-prefeita continua dizendo que as pessoas que recebem benefícios do Cras não devem se sentir como se recebessem esmolas, na verdade, é uma obrigação do governo resolver problemas sociais. "Todos aqui deverão ser tratados com dignidade". Os Centros já existem há seis anos e, desde então, estão espalhados nas sedes das 31 subprefeituras de São Paulo. Porém, segundo Kassab, a ideia é que até o final da sua gestão todos os Cras tenham uma sede própria. O Cras de São Mateus está localizado na avenida Claudio Augusto Fernandes, 182, e funciona de segunda à sexta, das 8h às 18h.

A alta feminina nos flagrantes das operações é impulsionada por dois fatores principais. O primeiro -- e responsável direto, acreditam os especialistas -- é a mudança recente na forma de fiscalizar a lei seca. Até o primeiro semestre de 2009, a PM organizava as operações de fiscalização de forma aleatória. Saiba mais Nem todos os carros que passavam pelos locais das blitze eram abordados e só fazia o bafômetro quem tivesse sinais de embriaguez. Há cinco meses, porém, a estratégia mudou e as mulheres, portanto, deixaram de ser "invisíveis" para os homens que fazem a fiscalização. O segundo fator para o

Neste 17° aniversário do jornal, gostaria de parabenizar a "Família Gazeta São Mateus", por seu profissionalismo, imparcialidade e principalmente por ser o principal instrumento de exercício da cidadania da comunidade do Distrito de São Mateus e região.

Parabéns

Dados são da PM a partir do uso do bafômetro nas blitzes da Lei Seca. Em janeiro, 5,16% das motoristas haviam bebido; em outubro, foram 38,6% índice de mulheres re provadas no teste do bafômetro durante as blitze da Lei Seca na capital paulista cresceu. Levantamento feito pela Polícia Militar mostra que, em janeiro, 5,16% das motoristas que foram paradas pela fiscalização haviam bebido antes de pegar o volante. Em outubro, esse porcentual passou para 38,6%, quase quatro em cada dez fiscalizadas. Os dados mostram que a evolução de embriagadas na direção é praticamente constante mês a mês. Em contrapartida, o número total de detectados pelos aparelhos que medem a dosagem de álcool no sangue está em declínio: passou de 11% para 4%.

Parabéns Gazeta São Mateus

Marcelo Dória

Aumenta o número de mulheres embriagadas ao volante na capital de SP

O

Arnaldo Donizetti Dantas Advogado

Há 17 anos colaboro com o Gazeta São Mateus e só tenho a agradecer. Parabenizo o jornal por esses anos de luta e de trabalho por São Mateus. Com muita credibilidade e dignidade, vem fazendo, a todos esses anos, um excelente trabalho para todos nós. Parabéns Gazeta e parabéns a todos que fazem ele acontecer! Centro Médico São Mateus, Dr. Mitsuro Koshimizu.

GAZETA SÃO MATEUS

Bafômetro mostra quanto pessoa consumiu de bebida alcoólica

aumento de embriagadas identificadas é que as mulheres estão consumindo mais álcool, o que também aumenta o comportamento de risco. O ministro das Cidades, Márcio Fortes, que coordena o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), afirma

que as motoristas são mesmo usadas como escudo para fiscalização. "Esse aumento de mulheres flagradas, para mim, indica que elas estavam sendo usadas como truque para driblar a lei seca. Um aproveitamento da imagem de que a mulher não bebe e passa bati-

Para anunciar 2962-3172 Aqui o seu anúncio é LEGAL!


Gazeta São Mateus

Página 4

Entre janeiro e dezembro, foram arrecadados R$ 473,3 milhões. Quantia é a maior da história e 22% superior à de 2008

Arrecadação com multas bate recorde em SP em 2009

Fluxo de veículos na Marginal Tietê

O

município de São Paulo registrou um recorde na arrecadação com multas de trânsito em 2009. Entre janeiro e dezembro, foram arrecadados R$ 473,3 milhões. O valor é maior do que o orçamento de 5,5 mil cidades do país, entre elas cinco capitais. Só 62 municípios têm em caixa quantia maior do que a arrecadada com multas de trânsito em São Paulo. Com esse recurso, seria possível instalar 2 mil semáforos inteligen-

tes e construir 40 terminais de ônibus. A quantia é a maior da história e 22% superior à que entrou no caixa da Prefeitura em 2008: R$ 386 milhões. A Secretaria Municipal dos Transportes atribui o aumento à ampliação do número de equipamentos de fiscalização eletrônica. Em 2009, a cidade ganhou 105 aparelhos. No total, há atualmente cerca de 500 radares. Segundo balanço do primeiro semestre de 2009, 3,1

milhões de infrações foram flagradas por radares (56%), por agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) foram 36% e por policiais militares 11%. A quantia representa crescimento de 36,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. A infração campeã continua sendo o desrespeito ao rodízio, seguido de excesso de velocidade. Segundo a secretaria, os números do segundo semestre ainda não foram fechados. Membros da Junta Administrativa de Recursos de Infração (Jari) dizem que o incremento na arrecadação e no número de autuações é resultado também da entrada em vigor de mais duas restrições na cidade. Em 2008, a Prefeitura proibiu a circulação de caminhões numa área de 150 quilômetros quadrados e, em julho de 2009, foi a vez de ônibus fretados enfrentarem restrição, sem poder circular em vias como as avenidas Paulista e Faria Lima.

2009: O ano de 2009 foi cheio de conquistas para o Colégio Santa Barbára.Eles disputaram a Copa estundantil e a Copa Lotto, famosos campeonatos de futebol de salão que reúnem os melhores colégios de São Paulo e conquistaram ótimos resultados. Nas disputas estavam os colégios: Agostiano, Santo Antonio de Lisboa, Granja Viana, São Vicente, e outros. Nem grandes adversários combateram a força do nosso colégio. Na categiria do sub 06 masculino, a equipe brilhou e terminou entre os 4 melhores. Os meninos da categoria do sub 08 jogaram com raça e determinação chegando no lugar mais alto do pódio, conquistando o campeonato invicto recebendo a tão merecida medalha de ouro. Na Copa Lotto feminina, as

Já começaram a ser vendidos os ingressos para o carnaval 2010 de São Paulo. Confira os valores dos ingressos e garanta já o seu!

Por Cristiane Ortega Lopes

 Sexta (12/02) e sábado (13/02) – Grupo Especial

A

Setor H R$ 105,00; Setor C R$ 105,00; Setor G R$ 145,00; Setor D R$ 95,00; Setor F R$ 45,00; Setor E R$ 45,00;  Domingo (14/02) – Grupo de Acesso Setor J R$ 22,00; Setor A R$ 22,00; Setor B R$ 27,00; Setor H R$ 27,00; Setor C R$ 27,00; Setor G R$ 27,00; Setor D R$ 27,00; Setor F R$ 22,00; Setor E R$ 22,00.

Confira a relação completa da ordem dos desfiles do carnaval 2010 Grupo de Acesso

Grupo Especial: Sexta - 12/02/2010 Imperador do Ipiranga Leandro de Itaquera Tucuruvi Mancha Verde Unidos de Vila Maria Rosas de Ouro Vai-Vai

Sábado - 13/02/2010 Águia de Ouro Tom Maior Mocidade Alegre X-9 Paulistana Gaviões da Fiel Império de CAsa Verde Pérola Negra

Flor de Liz Uirapuru da Mooca Barroca Zona Sul Morro da Casa Verde Nenê de Vila Matilde Dragões da Real Camisa Verde e Branco Unidos do Peruche

Agradecimento Agradeço a todos e todas que durante minha permanência na UBS TIETE II, , só tenho a agradecer pela colaboração, solidariedade e principalmente pelo sentimento de amizade que me tocaram alguns, aos quais ofereço o MEU CORAÇÃO. Peço que se merecedora, continuem participando da minha vida, preciso de energias boas, e gosto de passar energias positivas, saiba que renovo minhas energias boas, doando-as positivamente a cada dia, e quando me sinto fragilizada, recorro ao Pai Maior, pedindo pra mim e pra todos que me cercam RENOVAÇÃO,SAÚDE, PERSEVERANÇA, PAZ E O MAIOR DOS DESAFIOS DA HUMANIDADE - O PERDÃO. Remeto-lhes o meu novo endereço, onde tenho sido magnificamente acolhida, e feliz, esta sendo pra mim um novo caminho profissional, com novos desafios, mas sei que estarei bem amparada pelas forças positivas do bem, e as levarei para onde estiver e com quem estiver. SUPERVISÃO TÉCNICA DE SAUDE DE SÃO MATEUS ASSESSORIA - 2013 - 17 — 86 CEL - 9976 - 82 82 Um forte e grande abraço, estarei a disposição sempre.... e quero quando possivel estar com voces, me aguardem !!!!! Obrigado !

Vera Cabrera

G

o ano ”de ouro” para o Colégio Santa Barbára

jogadoras do sub 16, além de conquistarem a medalha de ouro pelo primeiro lugar,sem nenhuma derrota, a goleira Erika Milametto, recebeu o troféu de pelo seu desempenho como goleira menos vazada. O Colégio Santa Barbára agradece e parabeniza a todos os alunos, pais e professores por todo empe-

nho e determinação que essa união resultou em excelentes resultados nos campeonatos.Parabéns professores e técnico Bolinha por tornar tudo isso possível. Que 2010 seja cheio de vitórias e conquistas Professora Camila Rodrigues

Ler, um verdadeiro dom da vida

Vá curtir o Carnaval 2010 de São Paulo

Setor J R$ 55,00; Setor A R$ 55,00; Setor B R$ 105,00;

2ª Quinzena de Janeiro de 2010

leitura tem sido o car ro chefe de todas as avaliações do mundo. SARESP, Prova Brasil, ENADE, vestibulares, vestibulinhos, ENEM, entre outras avaliações internas e externas têm levado em conta a grande importância que é a competência leitora dos nossos jovens estudantes, ou seja, nossos futuros cidadãos que estarão a frente de nossa sociedade dentro de poucos anos. Cada vez mais a escola vem valorizando atividades e projetos que envolvam o desenvolvimento da leitura de diversos gêneros, atendendo assim ao novo Currículo Escolar. O jornal do bairro tem um importante papel nessa construção de conhecimento, pois ele traz informações que o deixa mais próximo da comunidade, trata de temas que fazem parte do dia de cada morador, aborda discussões que devem fazer refletir e buscar soluções para os problemas, alerta a população sobre diversos assuntos e acima de tudo representa a voz do cidadão. Quem nunca folheou com curiosidade as manchetes de um jornal, e se convenceu a abri-lo e ler a matéria de interesse? Quem nunca aprendeu com as leituras roubadas num momento de espera em algum estabelecimento? Sábio daquele que doa um pouco do seu tempo para se informar! A escola possui como parte de seu currículo o trabalho com jornais. Através desses trabalhos os alunos aprendem, em português, a

S

diferenciar as diversas funções de linguagem trabalhadas nessa mídia, como: referencial1, fática2, apelativa3, metalingüística4, emotiva 5, poética 6, aprendem também a reconhecer elementos de comunicação: emissor7, receptor8, mensagem9, código10, referencial11 e canal12. Estatísticas auxiliam a matemática e a geografia no desenvolvimento de suas competências. História, sociologia e filosofia ganham suporte nos acontecimentos e na oportunidade de criar debates com os alunos, trabalhando a formação de opinião. Arte, inglês e educação física trabalham com expressões diversas através das notícias, da sessão de diversão, de esportes e do marketing. Ciências e biologia conseguem espaço através das notícias de ordem científico-antropológicas (que envolvem saúde, estudos e pesquisas). Essa aprendizagem é importante para que o jovem passe a analisar o que lê, formando opinião, colecionando argumentos de maneira crítica e construindo conhecimento. Por estar mais próximo das pessoas, o jornal de bairro torna-se um vínculo bastante confiável, pois nos dá oportunidade de expressar nossos sentimentos e opiniões sobre o que é publicado. É de conhecimento de todos que os mais sábios de nosso convívio são pessoas muito bem informadas e que sabem conversar sobre qualquer assunto. Ninguém nasce sabendo ler, porém não basta decifrar a junção das letras e sílabas, temos que aprender a compreender o subjetivo, “ler nas entrelinhas”, e isso só é possível com muito treino. Caras mamães, papais e professores, incentivem seus filhos e alunos ao hábito da leitura de jornais, pois somente assim conseguiremos construir um futuro mais animador, com cidadãos seguros e conscientes, não esquecendo que somos exemplo

M

17 anos de olho nos fatos

para nossas crianças, por isso, devemos ler também. 1. centralizada no referente, quando o emissor procura oferecer informações da realidade. Objetiva, direta, denotativa, prevalecendo a 3ª pessoa do singular. Linguagem usada nas notícias de jornal e livros científicos. 2. centralizada no canal, tendo como objetivo prolongar ou não o contato com o receptor, ou testar a eficiência do canal. Linguagem das falas telefônicas, saudações e similares. 3. centraliza-se no receptor; o emissor procura influenciar o comportamento do receptor. Como o emissor se dirige ao receptor, é comum o uso de tu e você, ou o nome da pessoa, além dos vocativos e imperativo. Usada nos discursos, sermões e propagandas que se dirigem diretamente ao consumidor. 4. centralizada no código, usando a linguagem para falar dela mesma. A poesia que fala da poesia, da sua função e do poeta, um texto que comenta outro texto. Principalmente os dicionários são repositórios de metalinguagem. 5. centralizada no emissor, revelando sua opinião, sua emoção. Nela prevalece a 1ª pessoa do singular, interjeições e exclamações. É a linguagem das biografias, memórias, poesias líricas e cartas de amor. 6. centralizada na mensagem, revelando recursos imaginativos criados pelo emissor. Afetiva, sugestiva, conotativa, ela é metafórica. Valorizam-se as palavras, suas combinações. É a linguagem figurada apresentada em obras literárias, letras de música, em algumas propagandas etc.7. emite, codifica a mensagem. 8. recebe, decodifica a mensagem. 9. conteúdo transmitido pelo emissor. 10. conjunto de signos usado na transmissão e recepção da mensagem. 11. contexto relacionado a emissor e receptor. 12. meio pelo qual circula a mensagem.


Gazeta São Mateus

2ª Quinzena de Janeiro de 2010

Página 5

Estudo mostra importância da vegetação nos piscinões

D

esde meados do mês de novembro as fortes chuvas têm provocado muito transtorno em toda a cidade de São Paulo. Para minimizar o problema causado pela grande intensidade de chuva, di-

versos serviços são executados pela Prefeitura de São Paulo: limpeza de boca de lobo - mecânica e manual, limpeza de córregos e limpeza de piscinões. A subprefeitura São Ma-

teus executa diariamente esses serviços nas bocas de lobo, nos córregos e nos seus seis piscinões: Inhumas, Aricanduva I, Aricanduva II, Aricanduva III, Caaguaçu e Limoeiro. O trabalho de limpeza nes-

Programa asfalto novo beneficia ruas de São Mateus

sas três frentes são de extrema relevância pois eles permitem que as águas das chuvas tenham seu escoamento perfeito para os diversos córregos sem prejudicar a vida dos munícipes.Preocupado com a situações do piscinões de São Mateus, o subprefeito Clóvis Luiz Chaves, visitou pessoalmente os seis reservatórios. O maior problema para a falta de escoamento é a sujeira proveniente de lixo e entulho deixados nas ruas. Ela provoca o entupimento das bocas de lobo e o assoreamento dos córregos e piscinões. Essa sujeira no leito dos córregos e nos piscinões deve ser retirada para que não comprometa a capacidade de armazenamento, principalmente dos piscinões. Muitas vezes a reclamação é que os córregos e piscinões estão sujos devido a existência de mato. Com a intenção de mostrar que mato não é sujeira, a subprefeitura São Mateus fez um estudo no piscinão Limoeiro que apresen-

Prefeitura de São Paulo anunciou em novembro o início de mais uma etapa do maior programa de recapeamento de ruas da história. Um decreto do prefeito autorizou a execução dos serviços e obras que beneficiarão as áreas das 31 subprefeituras, num total de 609 mil m² de asfalto. Desde novembro foram investidos R$ 25 milhões para execução em 124 ruas da cidade. De 2005 até 2009, a Prefeitura de São Paulo investiu R$ 317 milhões para recapeamento e pavimentação. Foi renovado o asfalto de cerca de 2 milhões de metros quadrados, numa extensão aproximada de 906,5 quilômetros totalizando mais de 900 ruas e avenidas. Também foram pavimentadas 1.480 ruas de terra(282,9 km) e 187 ruas de paralelepípedos (42,7 km)

ganharam asfalto, somando mais 325,6 km. Em São Mateus, 62 ruas já foram beneficiadas, o que representa um total de 43 km. Nessa nova etapa, 2 ruas já tiveram asfalto novo garantido, são elas: toda a extensão da rua Cadência e Francisco de Melo Palheta. Segundo o subprefeito Clóvis Luiz Chaves “a melhoria das vias influi diretamente na qualidade de vida das pessoas, em breve a avenida Satélite também receberá asfalto novo”. Os moradores ficaram muito satisfeitos. É o caso da comerciante da rua Cadência, Fernanda Ferreira, “a aparência da rua que ficou muito melhor” e ficou feliz com o fim dos buracos. Já, na rua Francisco de Melo Palheta, o comerciante Luiz Carlos Florentino, mora-

dor a 35 anos diz que “o serviço ficou muito bem feito e o asfalto novo ajuda ao comércio do bairro que está crescendo cada vez mais”. O recapeamento trata-se de uma nova camada de asfalto, que é feita após a raspagem das ruas. Depois é jogado areia fina para impermeabilização do asfalto. Para realização das obras é preciso que não haja água em excesso, as chuvas atrapalham a colagem do asfalto no solo, causando maiores transtornos. Com esse programa a prefeitura prevê a redução de buracos na cidade, cerca de 65 mil buracos por ano serão evitados com o novo programa. Além da inclusão de despesas de R$ 1,5 milhão para a sinalização horizontal para melhora das vias.

ter a função de remoção dos sedimentos sem retirar a vegetação existente, pois a sua retirada causaria um enorme impacto neste ecossistema e contribuiria ainda com o impacto em outros dos quais não se tem controle, uma vez que várias aves migratórias quando em passagem por aqui, se utilizam destas regiões brejosas para reprodução. Sendo assim, a corte do mato seja nos córregos ou nos piscinões são importantes, mas não significa que eles estejam sujos ou que são responsáveis por transbordamentos, enchentes e alagamentos. Recentemente, 07 de janeiro, foi notícia nos jornais diários que o piscinão Limoeiro havia transbordado, equívoco muito grande, pois o piscinão suportou bem e sequer chegou à sua capacidade máxima. "O problema foi que a água passou pelo vertedouro e passou por cima da avenida" relata Clóvis.

Projeto paisagístico traz mais vida à AMA do Jd. Laranjeiras

I

A

tou a seguinte conclusão: A cobertura vegetal que está na área inundável, é formada por espécies adaptadas às condições de brejo, uma verdadeira área de várzea cuja finalidade é a contenção e absorção do excesso de água no período de cheias, além de ser berçário para diferentes espécies da fauna da região e ainda de aves migratórias e importante elo da cadeia alimentar do Ecossistema da região. As diversas plantas herbáceas existentes são perenes, de desenvolvimento vigoroso e grande capacidade de retenção de fluxo de drenagem, no caso dos piscinões isso é uma vantagem, pois mantém a água por mais tempo na área, facilita a absorção pelo solo e reduz o volume e a velocidade da água, contribuindo para a redução do risco de enchente. Dessa forma é muito importante que o manejo na limpeza dos piscinões tenha uma visão mais técnica, ou seja, a limpeza após as cheias deve

dealizadores do projeto celebram a conquista do novo jardim que antes, dava lugar à entulhos e lixo, prejudicando ainda mais a vida dos pacientes que passavam por lá Para dar mais vida e esperança às pessoas que vão, diariamente, ao AMA (Assistência Médica Ambulatorial) do Jd. Laranjeiras, um belo e aconchegante jardim foi projetado no local. Para quem não sabe, este foi um pedido especial do assistente social Oswaldo e da gerente Marta, que viam ali a oportunidade de darem, aos seus pacientes, um local para descansarem e observar a natureza. Para se ter um ideia, a engenheira agrônoma da Subprefeitura de São Mateus, Fernanda Soliga Voltam, desenvolveu um projeto paisagístico, de forma que a natureza fosse respeitada do começo ao fim. Além de retirar os lixos e os entulhos do local e colocar, no lugar, plantas ornamentais, o projeto também visou a preservação do meio ambiente, já que os bancos que estão disponíveis para acentos, são da

madeira de árvores que morreram naturalmente em São Mateus. Alem disso, os delimitadores de canteiros foram também confeccionados a partir de madeira residual de poda e remoção de árvores. A ideia é recompor a paisagem permitindo, aos usuários e funcionários que freqüentam o local, interação e contemplação entre pessoas e o meio ambiente.

Para manter o local em boas condições, a Subprefeitura disponibilizará um jardineiro, de modo que cuide e preserve a nova área comum da AMA. Vale lembrar que a Subprefeitura oferece, gratuitamente, mudas de plantas e árvores para todos os moradores de São Mateus. O plantio não faz bem só para você, mas para todo o planeta.

Colégio Santa Bárbara Toda estrutura necessária para o pleno desenvolvimento e bem estar do aluno

Importante! PROMOÇÃO: AMIGOS DO COLÉGIO SANTA BÁRBARA Seja apresentado por um aluno do Colégio Santa Bárbara e obtenha um desconto especial na anuidade de 2009. Venha fazer parte dessa grande família!!

• Educação Infantil • Ensino Fundamental • Médio • Profissionalizante Rua Deinos, 165 – Cidade Satélite – São Mateus – Informações pelos telefones: (11) 2919-6734 • 2919-8224 • 2919-5091 www.colegiosantabarbara.com.br atendimento@colegiosantabarbara.com.br


Gazeta São Mateus

Página 6

2ª Quinzena de Janeiro de 2010

Há cinco anos à frente da subprefeitura de São Mateus, Dr. Clóvis tem sido reconhecido por fazer um governo justo de olho nas necessidades da população

Um homem de visão O

Subprefeito de São Mateus, Clóvis Luis Chaves, sabe muito bem a que veio. Há cinco anos a frente da subprefeitura de São Mateus conhece, como ninguém, as necessidades da população que tanto o apoia. Apaixonado por São Mateus, Dr. Clóvis, como é mais conhecido, vem fazendo um belo trabalho na cidade, procurando deixar um legado primoroso quando tiver que ir embora. Para quem não sabe, Dr. Clóvis é uma figura respeitada não só em São Mateus, mas em outras atividades que desenvolveu em sua vida. Além de ser

Jornal Gazeta São Mateus - Desde quando existe a sua proximidade com o jornal Gazeta de São Mateus? Dr. Clóvis – Minha história com este veículo de comunicação vem desde o primeiro dia de governo, exatamente no dia da minha posse, em 19 de janeiro de 2005. O Gazeta São Mateus foi o primeiro jornal a me entrevistar e, por incrível que pareça, eu ainda me lembro da pergunta: O que eu poderia falar para o povo de São Mateus? Disse para a jornalista Lucy Mendonça que quando eu saísse São Mateus não seria o mesmo e que eu estava aqui para defender um partido, o PSM – Partido São Mateus. Eu quis dizer que eu não vinha defender programas partidários, e sim a necessidade de um povo. Jornal Gazeta São Mateus – Com essa sua posição frente ao novo desafio, você teve dificuldades em implantar sua filosofia de governo na cidade? Dr. Clóvis – Esses cinco anos que estou aqui, todos me ajudaram. O vereador Gilson Barreto Francisco Chagas, Chico Macena, Paulo Fiorilo, o deputado Adri-

ano Diogo e Zico Prado, todos me apoiaram desde o início. Creio que eles acreditaram na minha simplicidade e missão. Por conta disso, não havia necessidade para brigas, e sim para trabalho. Jornal Gazeta São Mateus – Durante esses cinco anos de governo, o Jornal vem acompanhando cada passo deste crescimento do bairro . Na sua opinião, qual é o maior trunfo do Gazeta? Dr. Clóvis – A opinião não é minha, e sim do bairro. O maior trunfo do Jornal Gazeta de São Mateus é a sua credibilidade. E isso não falo com base apenas nestes cinco anos de mandato. Quando cheguei, peguei as edições

advogado e ter outras faculdades na área de matemática, química e pedagogia, Dr. Clóvis é especialista em geologia também. Entrou para a vida política em 1991, quando iniciou sua carreira sendo assessor especial do vice-governador. Foi chefe de gabinete do Dep. Federal Aloysio Nunes Ferreira Filho e assessor especial da Presidência da República de 1999 a 2001. Para falar um pouco sobre o que a Jornal Gazeta São Mateus representa para a cidade, Dr. Clóvis recebeu a reportagem com muita simpatia em seu gabinete.

antigas para conhecer um pouco mais da cidade, já que o jornal também foi uma fonte de pesquisa para mim. Com isso, pude constatar que estava lidando com um jornal que nasceu no ceio da população e que cumpria o seu dever, de ser o porta voz da população de São Mateus. Jornal Gazeta São Mateus – Puxando pela memória, para você, quais foram às lutas mais marcantes que o Jornal participou ativamente nestes últimos 17 anos? Dr. Clóvis - Vou citar algumas que, com certeza, fizeram história. Uma delas foi o Riacho do Machado, que já vinha com 30 anos de briga e o jornal se postou ao lado da

população para dar uma solução ao caso. Teve também o fim da feira do rolo, onde o Gazeta mostrava os dois lados da história. E muitas outras conquistas e lutas. Agora, por exemplo, o Jornal não deixa de falar das ondas de enchentes que estamos sofrendo ultimamente. Se não fosse uma atuação ferrenha do Jornal, mostrando as necessidades do povo em relação à cidade, poderiam ser maior os estragos das chuvas. A conquista do 3º CEU de São Mateus também teve uma boa participação do Gazeta de São Mateus. Jornal Gazeta São Mateus – O Jornal tem ajudado no crescimento da cidade? Dr. Clóvis – São Mateus vem experimentando um salto de crescimento quase inacreditável. Exemplo disso foi uma obra grande que realizamos, e nem todas as cidades do porte de São Mateus já fizeram essa obra, que foi a colocação de coletor tronco e tratamento de toda rede de esgoto da cidade. Até então, apenas 12% do esgoto era coletado e tratado. Hoje, já passa de 90% do esgoto é tratado. Na época, os excrementos que eram coletados eram jogados nos rios. Ou seja, uma

atitude ecologicamente errada. O governador Serra veio a nossa cidade e sentiu um cheiro horrível e me perguntou o que era. Disse que era fezes e, com isso, ele se sensibilizou e adiantou as obras. Além disso, hoje 4 rios de São Mateus estão em processo de despoluição, falta pouco para eles ficarem limpos. Outro símbolo de desenvolvimento vem com o prolongamento da Jacu Pêssego, que vem causando grande sofrimento para a população, como tem mostrado o Jornal. Porém, faz parte do crescimento. Toda grande obra requer transtornos. O importante é que valerá a pena. Até porque, o nosso trânsito é impossível por conta dos caminhões que vão e vem para o Porto de Santos, que usa nossa cidade como caminho. Também estamos com licitação para colocarmos um monotrilho aqui em São Mateus. Jornal Gazeta São Mateus – Na sua opinião, no que mais o Jornal pode contribuir para este crescimento da cidade? Dr. Clóvis – Para acompanhar e contribuir, o Jornal Gazeta São Mateus terá que crescer também. Principalmente, em relação à tiragem, pois, a

quantidade que chega aqui na prefeitura é considerável e logo acaba. Para isso, sei que o comércio de São Mateus tem que colaborar com anúncios. Os comerciantes da cidade não têm a cultura de usar a imprensa para divulgar seu comércio. Isso é feito em muitas cidades. Existem cidades menores que a nossa que têm mais de quatro jornais oficiais. São Mateus precisa crescer nisso também. Prestigiar a imprensa local e ver que é nela que está o crescimento, a oportunidade, a ponte entre o comércio e seu consumidor. Jornal Gazeta São Mateus – Qual é a sua mensagem para o Jornal Gazeta São Mateus? Dr. Clóvis – Eu desejo ao Jornal aquilo que eu sei que vai acontecer. Que ele continue com a honestidade e credibilidade que conquistou. Até porque, o jornal é fundamental para o bairro. Para se ter uma ideia, até o prefeito Gilberto Kassab reconhece isso. É difícil um prefeito de uma cidade do tamanho de São Paulo vir a uma festa de aniversário de um jornal. E isso aconteceu com o Gazeta. Parabenizo o Jornal e espero que ele continue com seu compromisso por anos e anos.


Gazeta São Mateus

2ª Quinzena de Janeiro de 2010

Página 7

Para os próximos 17 anos! O Jornal Gazeta São Mateus não desviou do seu caminho um dia se quer nesses últimos 17 anos de atuação. Agora, procura continuar com esse papel, além de aprimorar seu poder de atuação

Cubrindo os eventos do Rotary Club São Paulo/ São Mateus

Lucy colaborando com o meio ambiente

Painel exposto no CEU São mateus

F

Capitão Mauro Rodrigues joga com alunos no Concurso de Xadrez

azer 17 anos não é para todo jornal de bairro. Para quem não sabe, o trabalho de manter um veículo de comunicação regional em pé é muito árduo, já que não depende, apenas, do trabalho dos colaboradores e nem das notícias que a cidade proporciona, mas, do apoio de toda população. E é com esse apoio que o Jornal Gazeta São Mateus vem cumprindo seu papel nesses 17 anos de atividade, sempre tendo, como objetivo principal, ser o porta-voz do povo de São Mateus. E ele o é. Entretanto, nos próximos 17 anos os desafios serão maiores. Como o próprio subprefeito Clóvis Luiz Chaves disse, o Jornal Gazeta São Mateus precisará ampliar seus horizontes, ou seja, crescer mais, tanto em quantidade de tiragem, quanto em quantidade de matérias, já que cada vez mais o bairro pedirá isso. Então, um dos grandes objetivos do Jornal é ir crescendo, tal como São Mateus. A ideia é tornar o jornal mais apreciativo e, em contra partida, ter um apoio mais ativo dos comerciantes, já que não existe meio de divulgação melhor a não ser anunciar no jornal do bairro, aquele que atende a toda população, a população que o comerciante procura. Fora esse crescimento, o Jornal Gazeta São Mateus também quer ampliar seu poder de cobrir os fatos. Ou seja, quer estar mais perto das necessidades do povo. Com isso, vem aprimorando o time cada vez mais para atender todas as ocorrências de matérias disponíveis. Por conta disso, também pede o apoio da população em avisar quando uma novidade estiver para acontecer. Segundo a fundadora do Jornal, a jornalista Lucy Mendonça, seu telefone não para de tocar, pois atende de pronto, os pedidos de todos que procuram o jornal para relatar um fato ou pedir ajuda.

Gazeta denuncia invasão no Morro do Cruzeiro

Rotary Club de São Mateus homenageia Lucy Gazeta no evento de aniversário do bairro

Delegado da 8ª Seccional, Antonio Carlos Palhares, homenageia Lucy Mendonça

Gazeta chama a atenção das autoridades

"Antigamente, tínhamos a coluna Boca no Trombone, ela servia de espaço para a população pedir aos governantes uma posição ou solução para determinado problema. Isso aconteceu durante muito tempo. Agora, como as reclamações acabaram, não temos mais a coluna, pois o que fomos atrás para resolver, foi resolvido", afirma Lucy. Mesmo sem a coluna, o Jornal Gazeta São Mateus se coloca à disposição para ser o porta-voz, o elo de ligação. Por conta disso, tem ampliado a sua atuação. O jornal não é só visto impresso, mas, também pode ser acessado via Internet, a grande rede. Para se ter uma ideia de como a Internet é importante para o crescimento e desenvolvimento, o Jornal Gazeta São Mateus é acessado por pessoas em Nova Iorque e em Portugal, por exemplo. Ou seja, transpôs a barreira da distância e leva o nome de São Mateus para além dos oceanos. Para melhorar a visualização e sua atuação via Internet, o site está sendo reformulado, de modo que fique mais próximo e funcional para a população. Além de bonito e moderno, o novo site do Jornal terá, em seu conteúdo, as antigas edições, fotos, vídeos de entrevistas, cobertura de ocorrências e um canal direto com os moradores, que são a razão de ser do Jornal. Então, fôlego para os próximos 17 anos. O Jornal Gazeta São Mateus continuará sendo o porta-voz da população de São Mateus, sem medo de denunciar o que está errado e de elogiar o que vem dando certo. Ajudando e cobrando o que for necessário para que o desenvolvimento sócio-econômico do bairro seja mais sustentável e duradouro. A população merece um representante desses. E eles o têm na forma do Jornal Gazeta São Mateus. Conte com a gente.

Cobre visita do subprefeito no Riacho dos Machados

Imagem da falta de educação da comunidade Retrato da falta de respeito com a natureza

Carros abandonados nas vias públicas; Gazeta cobra das autoridades uma solução


Gazeta São Mateus

Página 8

2ª Quinzena de Janeiro de 2010

Parque da Integração Zilda Arns é inaugurado

O

Parque da Integração Zilda Arns, construído junto à tubulação da Sabesp foi oficialmente inaugurado no sábado, 16 de janeiro em uma grande festa e reuniu o governador de São Paulo, José Serra, o prefeito da cidade, Gilberto Kassab, diversos subprefeitos, entre eles o de São Mateus, Clóvis Luiz Chaves, secretários, vereadores, deputados, senadores, im-

prensa e comunidade em geral. O investimento de R$ 22 milhões é resultado de uma parceria entre Sabesp e Prefeitura de São Paulo, os 7,5 quilômetros de extensão em uma área de 224 mil metros quadrados, fazem desse parque um dos maiores do mundo. O parque oferece esporte, lazer, cultura, facilita o deslocamento entre as regiões de

Vila Prudente, Sapopemba e São Mateus além de preservar a adutora e garantir às comunidades vizinhas maior conforto, segurança e lazer. Mais de 300 mil pessoas serão diretamente beneficiadas com: pista de caminhada, ciclovia, equipamentos esportivos e de lazer para diversas faixas etárias, bicicletários, quadras poliesportivas, de bocha e malha, mesas de dama e xadrez, parquinhos, campos de futebol, pista para skate, postos para Polícia Militar, praças e espaço para eventos. A implantação era uma antiga reivindicação da comunidade que com a duplicação da adutora Rio Claro pedia a urbanização da área. Segundo o prefeito Gilberto Kassab a cidade ganhou um presente de aniversário antecipado. “Este belo parque está inserido no nosso programa 100 Parques para São Paulo. Ele tem uma característica extraordinária: são 7,5 km de ex-

tensão, fazendo dele um dos maiores parques lineares do mundo”, explicou. Durante a festividade os presentes puderam apreciar exposição do antes e depois do Parque; equipe de caminhada do CEU Sapopemba; grupo de Escoteiros; equipe de futebol mirim; banda da Polícia Militar; Clubinho da Sabesp, com distribuição de bexigas, pintura facial, escultura de bexigas, distribuição de água; grupo de capoeira; distribuição de mudas de árvores; visita à horta; passeio de ciclistas; apresentação de Escola de Samba; entre outras atividades. Parque da Integração Zilda Arns é uma homenagem justa a alguém que dedicou sua vida ao bem estar das crianças, que lutou para reduzir a mortalidade infantil e que faleceu no fatídico terremoto que abalou o Haiti no mês de janeiro. “Batizamos esse parque com o nome da Zilda

Arns, uma grande médica, uma militante cristã, que fez mais do que ninguém pelas crianças do nosso País através da Pastoral da Criança. Portanto, é uma homenagem a alguém que ligou sua vida à vida da criança no nosso país e a gente sabe também que esse parque será desfrutado sobretudo pelas crianças”, disse o governador José Serra. Após a inauguração o sub-

prefeito de São Mateus, Clóvis Chaves, juntamente com o subprefeito de Vila Prudente, Wilson Pedroso, acompanhado do Secretário do Verde e Meio Ambiente, Eduardo Jorge, plantou uma muda de árvore “se cada um fizer a sua parte poderemos fazer do planeta um lugar ainda mais agradável para se viver e em harmonia com a natureza” afirma Chaves.

Escola Jardim Iguatemi pede soluções antes do início das aulas Subprefeito solicita à Dersa compra de terreno ao lado da Escola

O

s mais de 2 mil e quatro centos alunos da Escola Estadual Jardim Iguatemi têm muitas dúvidas antes de começar o ano letivo no começo de fevereiro. Será que poderão estudar com tranquilidade e segurança, por causa das obras referentes a ampliação da avenida Jacu-Pêssego. Por conta disso, no último dia 15 de janeiro, a diretora da Escola, Suzy Ribeiro recebeu, para uma reunião o subprefeito de São Mateus, Dr. Clóvis Luis Chaves, e o diretor de relações institucionais da Dersa, Hermes da Silva. Mostrando intensa preocupação com o bem-estar dos alunos, Suzy falou dos problemas que eles poderão ter logo nos primeiros dias de aula. Um deles é o perigo do trânsito de caminhões, sujeira e

pó, etc. Tudo isso acarreta problemas de natureza grave, como baixo rendimento dos alunos, poucas condições de trabalho para os professores, e muito mais. Em meio às reivindicações da população preocupada com a volta às aulas, o diretor da Dersa disse que "entende a situação e que se trata de uma obra de grande complexidade e benefícios, mas que traz muitos transtornos e afeta a comunidade. São milhares de pessoas, caminhões, sujeira e desapropriações". Segundo ele, "o progresso tem dessas coisas e estão trabalhando para minimizar os problemas ao máximo". Para quem não sabe, antes da obra ser iniciada, a escola era uma das grandes preocupações da Dersa, já que, pelo

Diretor Suzy entrega documento com ospedidos da escola

projeto inicial, a Jucu-Pêssego isolaria a escola. Depois de muito estudarem, decidiram não mudar a escola de lugar, mas, adaptar o projeto para que ela não fosse tão prejudicada. No final da obra, a Escola Jar-

2010 poderá ser ano ainda mais quente, prevê instituto

O

ano de 2010 poderá bater todos os recordes de temperatura, apesar de o Sol estar em um período de baixa atividade. Apesar da ladainha de que o aquecimento global “parou” em 1998, 2009 terá sido um dos cinco anos mais quentes já registrados desde que as medições por termômetros começaram, em 1850. Na década 2000-2009, a temperatura média do planeta foi 0,4 ºC maior que a registrada entre 1961 e 1990, segundo o Met Office (serviço de meteorologia britânico). O Met Office prevê que 2010 tem chance de encabeçar a lista. O balanço de temperaturas deste ano é mais notável quando se considera que desde 2008 o Sol se encontra mer-

gulhado num “mínimo profundo” de atividade, do qual só começou a sair em meados deste ano. Segundo a Nasa (agência espacial dos EUA), tamanha calmaria na atividade solar não era observada desde 1913. Os especialistas estimam que o retorno à atividade máxima só ocorra em 2013. Enquanto isso, a contribuição solar para as variações climáticas é equivalente a apenas um décimo da contribuição dos gases de efeito estufa antropogênicos —ou seja, o clima da Terra não deve esperar o retorno da atividade solar para bater recordes. “Enquanto a temperatura média global foi de 14 ºC entre 1961 e 1990”, explica o Met Office, a de 2010 deve

ficar ao redor de 14,58 ºC. James Hansen, diretor do Instituto Goddard de Ciência Espacial, da Nasa, estima uma chance maior que 50% de que isso ocorra mesmo. “Solo urbano é um problema de todos. Não se pode brincar com o solo. Os americanos não brincam com o frio”, disse o governador em entrevista à Rádio CBN, neste sábado (2). Ele também enfatizou a importância de se rever a construção em locais de risco. “Não se pode ter construção perto de montanha e de espelho d’água. Há que se rever a política de ocupação no Brasil e no Rio. Sou favorável a estabelecer limites ecológicos e físicos para impedir o crescimento exagerado”, disse.

dim Iguatemi terá via de acesso próprio, semáforo, passarela, segurança e paisagismo. A Escola Estadual Jardim Iguatemi é um exemplo a ser seguido por tantas outras escolas públicas de São Paulo.

Sob o comanda da Diretora Suzy Ribeiro, a escola é reconhecida por seu ótimo desempenho educacional não só dentro da sala de aula, mas, fora dela também. Já que ela é livre de pichações, brigas e vandalismo. Segundo o subprefeito, a escola é disputada entre os pais na escolha da educação ideal para os filhos e que as obras, por mais que causem transtornos agora, trarão o progresso para o bairro. "Realmente é muito complicado viver embaixo de canteiros de obra, mas, valerá a pena esperar, já que a extensão da avenida trará muitos benefícios para todos, inclusive para os alunos". Além disso, Clóvis pede que a Dersa compre o terreno ao lado e doe à escola, pois,

por se tratar de um terreno particular, o dono pode fazer uma obra qualquer e prejudicar mais alunos e professores. Terminada as obras, a população poderá chegar na praia grande em 30 minutos. Além disso, são mais de 8 mil empregos serão oferecidos por empresas que já estão prontas para se instalarem às margens da rodovia. Não fosse os altos volumes de chuvas nos últimos meses, o trecho que a escola está inserida já estaria pronto. Quando as obras chegarem ao fim, todas as ruas danificadas serão ajustadas. Um importante detalhe passado pela Dersa é que não haverá mais desapropriações, a não ser que haja desabamentos. Mais informações poderão ser obtidas através do telefone 0800-726-6300.

SOS Enchente no Brasil Campanha jornal Gazeta São Mateus

A

campanha e iniciativa da responsável do jornal Gazeta São Mateus Lucy Mendonça. As fortes chuvas, quem vem ocorrendo esta deixando milhares de pessoas desabrigadas. Muitas cidades estão ilhadas e enfrentando uma situação desoladora, Muitas famílias perderam tudo o que tinham e agora terão que recomeçar suas vidas do zero Participe você também dessa campanha. Sua ajuda é muito importante! Você pode doar fraldas, material de higiene, água potável e alimentos não perecíveis. Faça uma coleta em sua rua ou em seu prédio com seus amigos e traga sua contribuição As doações serão encaminhadas para policia militar. 38BPM/M As doações deveram ser entregue na redação do jornal Rua Libra 85 Fone 29623172 ou 94317658 Lucy

Resta-nos agora a solidariedade do povo brasileiro

VAMOS AJUDAR AS VÍTIMAS DAS ENCHENTES


2ª Quinzena de Janeiro de 2010

Gazeta São Mateus

Página 9

I Brigada Mirim Ambiental de São Mateus completa um ano de atividades Com o intuito de dar uma vida melhor às crianças e adolescentes, idealizadores do projeto correm atrás de padrinhos e parceiros para darem continuidade na proposta

A

I Brigada Mirim Ambi ental de São Mateus acabe de completar um ano. Para os idealizadores, uma grande vitória, já que as dificuldades não foram poucas, porém, as recompensas não têm tamanho. Para quem não sabe, a Brigada Mirim Ambiental de São Mateus é a primeira de São Paulo, que foi idealizada pelo Pastor João e acolhido pelo vice-presidente da Sociedade Amigos do Bairro Jardim Ester, Jurandir Ferreira, tem, como objetivo principal, ensinar disciplina e hierarquia para jovens de 8 á 17 anos, que querem ter uma vida promissora. Quem comanda a tropa é o Cel. Luiz Fernando, de apenas 16 anos. Para Jurandir, "as crianças passam a conhecer um lado diferente da vida, começam a respeitar mais e a ter uma educação diferenciada, o que o ajudará muito em todos os aspectos da vida". Para se ter uma ideia de como as crianças chegam de um jeito e se tornam outras, Ferreira nos conta que existem garotos que entram na Brigada com um comportamento rebelde, com gírias e palavrões. Quando passam pelos treinamentos, se tornam outras pessoas, passam a respeitar seus companheiros e adquirem um novo estilo. Os treinamentos oferecidos na Brigada são muitos. Para começar, os alunos aprendem a prestar primeiros socorros, disciplina e hierarquia. Tudo com base no militarismo, os dirigentes da Brigada ensinam as crianças a como se portarem em determinadas situações. E, pelo que tem visto, eles estão gostando bastante do que estão aprendendo. "Eu me interessei pela

Saúde Bucal

muito com os amigos e com os ensinamentos". Para dar vida ao projeto, o vice-presidente diz que não conta com dinheiro dos meninos para se manterem, na verdade, os recursos vêm do próprio bolso. "O único valor que os meninos pagam é no ato da inscrição. Com este

Brigada logo de cara. Na minha cabeça, assim que eu entrasse lá poderia ter um futuro diferente", diz o cabo Paulo Ribeiro. Já para Anderson Ribeiro, que tem 13 anos, e que há quatro meses faz parte da Brigada Ambiental, "lá existem boas companhias e se diverte

valor, conseguimos dar uniformes e alguns treinamentos. Entretanto, ainda é pouco, por conta disso, pegamos nosso próprio dinheiro para dar continuidade na Brigada". Ferreira diz ainda que a ideia é aumentar a quantidade de pessoas que frequentam a Brigada. No momento são 40, eles querem chegar a 50. "Para isso, precisamos de ajuda. Estamos querendo achar alguns padrinhos para nos dar um suporte em alimentação, uniforme e treinamentos". Para colocar em prática tudo o que aprendem na Brigada, o vice-presidente vai falar com alguns donos de supermercados da região para que, aos finais de semana, a guarda mirim possa dar cobertura na segurança. "A proposta é que em turnos de quatro horas, os meninos se revezem e, uniformizados, deem um apoio a ordem e disciplina do local. Tenho certeza que será uma experiência motivadora para eles, ajudar a população e praticar tudo o que veem aprendendo durante todos este tempo". Ao contrário do que se pensa, não é so meninos que procuram a Brigada par se alistarem, as meninas estão vindo com grande representação. "Elas nos surpreendem, enquanto os meninos demoram semanas para aprenderem a marcha, por exemplo, as meninas dão um banho, aprendem em três dias", diz Ferreira. Para quem quiser saber mais, ajudar ou se alistar na I Brigada Mirim Ambiental de São Mateus, basta comparecer às segundas, quartas e sábados, a rua Ebanos Pereira, 133, das 10h às 17h. Se preferir, o telefone de contato é (11) 8575-3197, falar com Jurandir Ferreira, vice-presidente.

Saúde

Dra. Rosana Saint Clair Odontopediatria F: 2010-9467

2010: Ano do Pulmão Como um adulto deve cuidar dos seus dentes? Qual é a melhor maneira de uma adulto cuidar dos seus dentes? A boa higiene bucal é a condição essencial para manter um sorriso bonito e saudável durante toda a vida adulta. Os adultos também têm cáries e doenças gengivais que podem tornar-se problemas sérios. Durante toda sua vida de adulto é essencial que você continue a: Escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia usando um creme dental com flúor para remover a placa bacteriana, aquela película pegajosa que se forma sobre os dentes e que é a principal causa da gengivite e das cáries. Usar fio dental diariamente para remover a placa bacteriana que se instala entre os dentes e sob a gengiva. Se a placa não for retirada, pode endurecer e formar o tártaro, que só poderá ser retirado pelo dentista. Limitar a ingestão de açúcares e alimentos que contêm amido, principalmente alimentos pegajosos. Quanto mais você come entre as refeições, maior a oportunidade dos ácidos da placa bacteriana conseguirem atacar o esmalte dos dentes. Consulte seu dentista periodicamente para um exame profissional detalhado ou uma limpeza. Como adulto, o que é impor-

tante saber sobre os dentes? Mesmo escovando os dentes e usando fio dental regularmente, podem surgir problemas de saúde bucal na idade adulta. Felizmente, seu dentista pode ajudá-lo a resolver a maior parte desses problemas. A gengivite, no seu estágio inicial, é reversível. Seus sintomas são gengivas avermelhadas, inchadas e sensíveis, com tendência ao sangramento durante a escovação. Se perceber qualquer destes sintomas, converse com seu dentista para evitar problemas mais graves. No estágio avançado, a doença periodontal pode causar a perda dos dentes. A saúde da gengiva também pode afetar a sua saúde geral. Estudos recentes mostram uma possível conexão entre a periodontite (uma doença da gengiva) e outras doenças, como, por exemplo a diabetes, problemas cardíacos e uma possível ligação com nascimentos prematuros. Para evitar o aparecimento de qualquer doença gengival, escove os dentes pelo menos três vezes ao dia, use fio dental diariamente e faça uma limpeza geral com o dentista. À medida que ficamos mais velhos, as cáries em volta das restaurações (chamadas cáries recorrentes) e na raiz dos dentes se tornam mais comuns. Daí a importância de escovar com um

Sociedades médicas internacionais unem-se para a organização de um grande mutirão em prol da saúde respiratória creme dental com flúor, usar fio dental e ir ao dentista periodicamente. Também a sensibilidade pode se tornar mais séria com o avançar da idade. Com o tempo, a gengiva se retrai naturalmente expondo áreas do dente que não são protegidas pelo esmalte. Essas áreas tendem a doer em função da temperatura dos alimentos ingeridos. Nos casos mais graves, pode ocorrer sensibilidade até ao ar frio. Se tiver dentes sensíveis, tente usar um creme dental apropriado. Se o problema persistir, vá ao dentista. A sensibilidade pode indicar a existência de cárie ou fratura no dente. As coroas são usadas para fortalecer os dentes danificados. As coroas recobrem e protegem o dente afetado, fortalecendo-o e melhorando sua aparência, forma e alinhamento. Os implantes e as pontes são usados para preencher o espaço deixado pelos dentes extraídos. Os implantes substituem um ou mais de um dente ou servem de ponto de apoio para a fixação de dentaduras. Consulte o dentista para se informar sobre a possibilidade de implantes no seu caso específico. As próteses fixas são usadas para substituir dentes extraídos. São fixadas aos dentes naturais ou aos implantes situados ao lado dos espaços deixados pelos dentes extraídos.

O ano de 2010 será muito especial em todo o mundo. Fruto da união de pneumologistas e demais médicos e profissionais ligados à saúde respiratória, o Ano do Pulmão terá entidades médicas do mundo inteiro, entre elas a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), trabalhando pelo objetivo comum de intensificar a difusão de conhecimentos sobre prevenção e cuidados com a saúde respiratória, assim como enfatizando a importância de se diagnosticar e tratar precocemente diversas enfermidades da área. Por conta disso, a SBPT, fazendo parte ativa das ações do Ano do Pulmão, esteve reunida com entidades como a American Thoracic Society (ATS), European Respiratory Society (ERS) e a American College of Chest Physicians (ACCP) para definir estratégias a serem seguidas no Brasil na conscientização da comunidade sobre doenças como asma, pneumonia, enfisema pulmonar, fibrose cística, tuberculose,

entre muitas outras, além de seu manejo. "Durante os 365 dias de 2010, a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, aliada a instituições médicas do mundo inteiro, promoverá e incentivará diversas atividades, campanhas de educação e serviços para a população. Também destacaremos os efeitos maléficos do tabagismo e os caminhos possíveis para o abandono do vício", afirma dra. Jussara Fiterman, presidente da SBPT, que participou das reuniões com outras Sociedades nos Estados Unidos e Europa. Estes alertas não devem terminar em um ano, ao contrário. A presidente da SBPT adianta que o mais importante será que as informações transmitidas durante o ano sejam duradouras. "O Ano do Pulmão será apenas o início de uma nova era em que a população estará muito mais informada e atenta à sua saúde respiratória". Os médicos também querem disseminar a importância de se procurar um

pneumologista em caso de dúvidas ou suspeitas de qualquer distúrbio respiratório. "As pessoas precisam saber a quem recorrer em caso de dúvidas, de problemas, e também devem ser orientadas sobre os benefícios de seguir corretamente as recomendações médicas, realizando os exames solicitados e retornando para novas avaliações sempre que solicitado", afirma dr. Fernando Lundgren, diretor de divulgação da SBPT. Cuide de seu pulmão e respire aliviado! As doenças respiratórias no Brasil são um grave problema de saúde pública. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), existem no mundo cerca de 300 milhões de asmáticos, 210 milhões de pessoas acometidas pela DPOC e 100 milhões sofrem de distúrbio respiratório do sono. Além disso, a cada ano, 8 mil novos casos de tuberculose são registrados no Brasil, um dos países recordistas em casos da doença.


Gazeta São Mateus

Página 10

Autobronzeadores dispensam a exposição ao sol Alternativas ajudam a fugir dos raios ultravioletas, principal causa do câncer de pele Autobronzeamento e alimentos que contenham betacaroteno, substância rica em vitamina A, bronzeiam a pele sem necessidade de exposição solar Em um país em que o câncer de pele corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados - o tipo da doença mais frequente, segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer) -, cresce a procura por alternativas de bronzeamento que descartam a exposição ao sol ou a raios ultravioletas em clínicas de bronzeamento artificial. A opção mais conhecida é o uso de autobronzeadores, cremes que, em questão de minutos, deixam a pele com a cor do verão. Mas também há solu-

ções mais naturais, em que é possível escurecer a pele apenas com a ingestão de alimentos específicos. Segundo Meire Odete Américo Brasil Parada, médica da Unidade de Cosmiatria do Departamento de Dermatologia da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e dermatologista da regional de São Paulo da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), alimentos ricos em betacaroteno, substância rica em vitamina A, podem, sozinhos, dar uma impressão de bronzeamento. - Eles dão coloração um pouco mais amarelada à pele e o bronzeamento funciona de for-

dispensam a luz do sol. O médico dermatologista Marcus Maia, professor da clínica de dermatologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e membro da SBD, concorda com Meire e alerta para o fato de que o uso de autobronzeador não dispensa a aplicação de filtro solar. - É preciso ficar bem claro que a cor que a pessoa obtém [com o autobronzeador] não protege contra a radiação ultravioleta. O produto oxida a camada da pele e cria uma outra mais colorida. O autobronzeador funciona como se fosse uma maquiagem, segundo Meire, e tem um prazo de validade.

ma natural. Cenoura, mamão, beterraba e, em geral, todos os alimentos coloridos contém esse componente. Meire lembra também que a substância encontrada nos alimentos pode dar certa proteção à pele de quem, depois, toma sol na praia. Mas a medida "não funciona como filtro solar", de acordo com a especialista. Mesmo assim, ela defende o uso dessa prática em vez de optar pelo tradicional banho de sol na areia da praia durante o verão. As melhores maneiras de se ficar bronzeado são a partir da ingestão de alimentos naturais e do autobronzeamento, simplesmente porque ações como essas

Casa do norte

RECORDAÇÕES NORDESTINAS

A melhor cozinha nordestina da região DE TERÇA A DOMINGO • Ambiente familiar PIZZA, • Amplo espaço,com dois ambientes para seu conforto • Pratos típicos nordestinos ESFIHAS • Baião de dois com carne de sol NO BIGS.. • Buchada de bode À PARTIR • Carne de sol na tábua DAS 18HS • Escondidinho • Galinha com baião de dois Fones 2751-7673 • 2751-7607 • Galinhada Av. Sapobemba,16048 – Jd Rodolfo Pirani • Muqueca de carne seca

2ª Quinzena de Janeiro de 2010

Depósito de Lingerie O barato é aqui A maior variedade da região

Três endereços para melhor servi-la:

Rua Ernesto Manograsso 13 - São Mateus - Fone: 20186670 Avenida Mateo Bei 3187 - São Mateus - Fone: 20158033 Rua Flores do Piauí 85 - Itaquera - Fone: 20745667.

CEMESMA - CENTRO MÉDICO SÃO MATEUS S/C LTDA • Várias Especialidades • FONES: 2919-5146 2962-5176

Oftalmologia Dr. Mitsuo Koshimizu CRM 35459

Av. Mateo Bei, 3471 - São Mateus - SP EXAME MÉDICO PARA MOTORISTA CREDENCIADO PELO DETRAN Rua Elísio Ferreira, 544 – São Mateus – SP (Próx. ao Cartório de São Mateus) – Fone: 2919-0769

www.recordacoesnordestinas.com.br

Depósito de Vasilhames sta faça sua fe or com o melh ão gi re da o eç pr EXPERIMENTE O CHOPP´S DE VINHO

TEMOS GALÕES DE 10 E 20 LITROS VÁRIOS MODELOS DE SUPORTES E FILTROS

 2731-4213 R. Gonçalves Mendonça, 128 - Jd. iguatemi

3 Marias Ltda ENTREGAMOS NA REGIÃO DE SÃO MATEUS

Temos salão e chácara para festas

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO PARA A SUA FESTA. Alugamos toalhas de mesa, freezer, churrasqueiras, mesas e cadeiras!

FONE: 2919-2606 R. Mauro Bonafé Pauletti, 220 - Jd. 3 Marias - São Mateus - SP

VISUAL DVD Lincoln Szebeni

 Passamos sua fita para DVD  Fita e áudio para CD/DVD  Fotos para CD/DVD  Impressão de foto em CD/DVD  Fazemos montagens

Rua Eng. Bernardo Fugueiredo, 65 - São Mateus

Fone: 2019-0223 email: lincolnszebini@gmail.com

WDL Creci 071128

ASSESSORIA PREVIDENCIÁRIA

• Aposentadoria Atendimento ta • Amparo assistencial ( Homem/ Mulher) . a sex gratuito de seg s, • Deficiente (qualquer idade) das 8 às 19:30h s • Auxílio doença às 15h 8 das ado sáb • Auxílio reclusão • Aposentadoria por invalidez CONSULTA AO SERASA!! • Contagem de tempo

WDL IMÓVEIS

Aceitamos imóvel alugar, administrar OU vender,

Rua Ernesto Manograsso 78, (A 50 mts da av. Mateo Bei)

• 2962-9236 • 2013-3183 • 9881-4776 (Falar com Geraldo)

Prestigie o comércio do seu bairro!


Gazeta São Mateus - Edição 302