Issuu on Google+

Máx: 28°C / Mín: 13°C

R$ 1,00

EDIÇÃO - 8.741

VARGINHA , 15 DE MAIO DE 2013

Prefeitura e PM assinam convênio para a fiscalização do trânsito Fiscalização será iniciada após acertos administrativos e publicação no diário oficial do município A Prefeitura de Varginha e a Polícia Militar formalizaram oficialmente na última sexta-feira (10) o convênio para a fiscalização do trânsito de Varginha. A assinatura do convênio pelo prefeito Antônio Silva e pelo comandante do 24º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais, Edilson Valério, aconteceu na sala de reuniões da prefeitura. A parceria prevê a fiscalização do trânsito nas

Ritmo de inscrição para o Enem supera o registrado em 2012

vias públicas do município e a aplicação de penalidades, nos termos dos artigos do Código de Trânsito Brasileiro. O convênio foi uma forma encontrada pela administração municipal para suprir a impossibilidade da Guarda Municipal de Varginha de fiscalizar o trânsito local, por força de liminar judicial proferida pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

LOCAL/PÁGINA 05

Colégio Marista de Varginha realiza abertura do JIM 2013

LOCAL/PÁGINA 06 www.jornalgazetadevarginha.com facebook.com/gazetavga gazetadevarginha@gmail.com twitter.com/gazetavarginha

Vende-se

LOCAL/PÁGINA 09

Caps vai promover Simpósio de Saúde Mental nesta sexta LOCAL PÁGINA 04

ESPORTE/PÁGINA 16

PONTO DE VIST A VISTA

Atos 27 Paulo enviado para a Itália

Casa no Bairro Cidade Nova Preço da Ocasião Tel. 3221-4845

Página 2


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

02

PONTO DE VISTA

Palavras de Vida

A Força do Amor nos Negócios!

Paulo enviado para a Itália

“Quem teme amar teme a vida e quem teme a vida é meio morto”.

ATOS 27 1-E, como se determinou que havíamos de navegar para a Itália, entregaram Paulo, e alguns outros presos, a um centurião por nome Júlio, da coorte augusta. 2-E, embarcando nós em um navio adramitino, partimos navegando pelos lugares da costa da Ásia, estando conosco Aristarco, macedónio, de tessalônica. 3-E chegamos no dia seguinte a Sidom, e Júlio, tratando Paulo humanamente, lhe permitiu ir ver os amigos, para que cuidassem dele. 4-E, partindo dali, fomos navegando abaixo de Chipre, porque os ventos eram contrários. 5-E, tendo atravessado o mar, ao longo da Cilícia e Panfília, chegamos a Mirra, na Lícia. 6-E, achando ali o centurião um navio de Alexandria, que navegava para a Itália, nos fez embarcar nele. 7-E, como por muitos dias navegássemos vagarosamente, havendo chegado apenas defronte de Cnido, não nos permitindo o vento ir mais adiante, navegamos abaixo de Creta, junto de Salmone. 8-E, costeando-a dificilmente, chegamos a um lugar chamado Bons Portos, perto do qual estava a cidade de Laséia. 9-E, passado muito tempo, e sendo já perigosa a navegação, pois, também o jejum já tinha passado, Paulo os admoestava, 10-Dizendo-lhes: Senhores, vejo que a navegação há de ser incômoda, e com muito dano, não só para o navio e carga, mas também para as nossas vidas. 11-Mas o centurião cria mais no piloto e no mestre, do que no que dizia Paulo. 12-E, como aquele porto não era cômodo para invernar, os mais deles foram de parecer que se partisse dali para ver se podiam chegar a Fenice, que é um porto de Creta que olha para o lado do vento da África e do Coro, e invernar ali. 13-E, soprando o sul brandamente, lhes pareceu terem já o que desejavam e, fazendo-se de vela, foram de muito perto costeando Creta. 14-Mas não muito depois deu nela um pé de vento, chamado Euroaquilão. 15-E, sendo o navio arrebatado, e não podendo navegar contra o

vento, dando de mão a tudo, nos deixamos ir à toa. 16-E, correndo abaixo de uma pequena ilha chamada Clauda, apenas pudemos ganhar o batel. 17-E, levado este para cima, usaram de todos os meios, cingindo o navio; e, temendo darem à costa na Sirte, amainadas as velas, assim foram à toa. 18-E, andando nós agitados por uma veemente tempestade, no dia seguinte aliviaram o navio. 19-E ao terceiro dia nós mesmos, com as nossas próprias mãos, lançamos ao mar a armação do navio. 20-E, não aparecendo, havia já muitos dias, nem sol nem estrelas, e caindo sobre nós uma não pequena tempestade, fugiu-nos toda a esperança de nos salvarmos. 21-E, havendo já muito que não se comia, então Paulo, pondo-se em pé no meio deles, disse: Fora, na verdade, razoável, ó senhores, terme ouvido a mim e não partir de Creta, e assim evitariam este incômodo e esta perda. 22-Mas agora vos admoesto a que tenhais bom ânimo, porque não se perderá a vida de nenhum de vós, mas somente o navio. 23-Porque esta mesma noite o anjo de Deus, de quem eu sou, e a quem sirvo, esteve comigo, 24-Dizendo: Paulo, não temas; importa que sejas apresentado a César, e eis que Deus te deu todos quantos navegam contigo. 25-Portanto, ó senhores, tende bom ânimo; porque creio em Deus, que há de acontecer assim como a mim me foi dito. 26-E, contudo, necessário irmos dar numa ilha. 27-E, quando chegou a décima quarta noite, sendo impelidos de um e outro lado no mar Adriático, lá pela meianoite suspeitaram os marinheiros que estavam próximos de alguma terra. 28-E, lançando o prumo, acharam vinte braças; e, passando um pouco mais adiante, tornando a lançar o prumo, acharam quinze braças. 29-E, temendo ir dar em alguns rochedos, lançaram da popa quatro âncoras, desejando que viesse o dia.

30-Procurando, porém, os marinheiros fugir do navio, e tendo já deitado o batel ao mar, como que querendo lançar as âncoras pela proa, 31-Disse Paulo ao centurião e aos soldados: Se estes não ficarem no navio, não podereis salvar-vos. 32-Então os soldados cortaram os cabos do batel, e o deixaram cair. 33-E, entretanto que o dia vinha, Paulo exortava a todos a que comessem alguma coisa, dizendo: É já hoje o décimo quarto dia que esperais, e permaneceis sem comer, não havendo provado nada. 34-Portanto, exorto-vos a que comais alguma coisa, pois é para a vossa saúde; porque nem um cabelo cairá da cabeça de qualquer de vós. 35-E, havendo dito isto, tomando o pão, deu graças a Deus na presença de todos; e, partindo-o, começou a comer. 36-E, tendo já todos bom ânimo, puseram-se também a comer. 37-E éramos ao todo, no navio, duzentas e setenta e seis almas. 38-E, refeitos com a comida, aliviaram o navio, lançando o trigo ao mar. 39-E, sendo já dia, não conheceram a terra; enxergaram, porém, uma enseada que tinha praia, e consultaram-se sobre se deveriam encalhar nela o navio. 40-E, levantando as âncoras, deixaramno ir ao mar, largando também as amarras do leme; e, alçando a vela maior ao vento, dirigiram-se para a praia. 41-Dando, porém, num lugar de dois mares, encalharam ali o navio; e, fixa a proa, ficou imóvel, mas a popa abria-se com a força das ondas. 42-Então a idéia dos soldados foi que matassem os presos para que nenhum fugisse, escapando a nado. 43-Mas o centurião, querendo salvar a Paulo, lhes estorvou este intento; e mandou que os que pudessem nadar se lançassem primeiro ao mar, e se salvassem em terra; 44-E os demais, uns em tábuas e outros em coisas do navio. E assim aconteceu que todos chegaram à terra a salvo.

Esta é uma frase que eu sempre falo para os meus amigos que eu repito aqui: “Quem teme amar teme a vida e quem teme a vida é meio morto”. Nas palavras sagradas do Apóstolo Paulo aprendemos: “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor”. Há cem anos atrás o maior problema nos negócios era o roubo. Hoje é a mentira. Por isso as pessoas valorizam a confiança mais do que em qualquer época, e esta só existe se tiver esse sentimento mágico que é o amor. Com o amor pode-se construir uma vida poderosa. Marcas admiradas foram construídas porque as pessoas confiaram, gostaram, amaram... Se você não constrói uma marca, corre o risco de virar mercadoria barata e isto, em outras palavras, significa correr o risco de tornar-se uma pessoa descartável. A maioria das pessoas tem mais de um cartão de crédito, mas na hora de usar, 80% fazem suas compras com aquele que fica na parte de cima da carteira, o preferido, o confiável, aquele que a gente gosta. O amor no trabalho lhe garante atenção. As outras pessoas só conseguem tempo. A diferença entre ter tempo e a atenção de alguém é a mesma que existe entre ovos e presunto. Quem recebe o amor no trabalho tende a retribuir de outras formas, como, por exemplo, recomendando livros e contatos e dando toques sobre novas

Por Gilclér Regina tecnologias. Isso faz você se sentir bem com você mesmo e expande sua rede de relacionamentos, afinal, à medida que você usa sua rede, ela se amplia... Quando alguém gosta do seu trabalho mostra que está vivo. O amor no trabalho é a ponte entre os vivos e os mortos das 8 da manhã a pelo menos às 8 da noite. Pessoas com essa postura atraem outras como uma lâmpada atrai as mariposas. Ninguém sabe exatamente por que, mas a resposta é simples: A força do amor! O amor faz você diferenciar consumidores de clientes. Consumidores são estatísticas eclientes são pessoas.A vida é como um bumerangue, do jeito que você joga, volta para você. Muitas pessoas sabem o que está errado, mas não sabem como fazer as coisas certas. As pessoas sabem 90% do que fazer, mas infelizmente não fazem. É preciso mudança de postura e atitude para buscar esse mundo novo. Mude sua marca: Use o amor em vez do ódio! Isso fará a diferença na sua vida e

na de muitas outras pessoas. Pense nisso.

Telefones (35)3221-4668 (35)3221-4845 CNPJ: 21.535.075/0001-47

Diário de Circulação Regional - Diretora Administrativa: Ana Maria Silva Piva Jornalista Responsável: Lanamara Silva MTB -8304 JP - Editor: Rodrigo S. Fernandes Sindjori - MG 312/99 Administração/Revisão: Lanamara Silva - Paulo Ribeiro da Silva Fernandes (Jornalista e superintendente de redaçãoTB.16.851) - Horário de funcionamento das 08:00hs às 18:00hs ENDEREÇO: Redação e Departamento de Publicidade Av. dos Imigrantes, 445 - Santa Maria CEP 37022-560 VARGINHA/MG E-mail: gazetadevarginha @gmail.com gaz e ta c o m e r c i a l 2 @ y a h o o . c o m . b r Endereço eletrônico: www.gazetavarginha.com.br

ABRAJORI - Associação Brasileira de Jornais do Interior SINDJORI - Sind. Prop. de Jornais e Revistas do Interior ADJORI - Associação dos Jornais do Interior ADI - Associação dos Jornais do interior de Minas Gerais A redação não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados, mesmo sob pseudônimos, que são de inteira responsabilidade de seus autores.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

04

LOCAL

CAPS promove Simpósio de Saúde Mental em Varginha fios a serem conquistados Muito se avançou desde o início da luta. A Lei 10.216, que dispõe que o tratamento daqueles que necessitam de cuidados em Saúde mental deva ser em regime aberto, especialmente no CAPS – centro de Atenção Psicossocial, completou 13 anos. Os trabalhadores do Brasil seguem com

Na sexta-feira, dia 17, acontecerá a tradicional passeata saindo às 9h do CAPSII, na rua Aristides Paiva, 20, em direção à Praça da Fonte

Os trabalhadores, usuários e familiares da Saúde Mental de Varginha mais uma vez comemoram o dia 18 de maio, Dia Nacional de Luta Antimanicomial, luta iniciada no final de década de 70, onde razão era tratar o louco

sem segregar. A comemoração acontecerá no dia 16 de maio, com a abertura no auditório do Senai, às 8h, seguida de apresentação musical, exposição de imagens da Luta Antimanicomial na cidade e dos trabalhos realiza-

dos pelos usuários, seguida de palestras durante o dia. Na sextafeira, dia 17, acontecerá a tradicional passeata saindo às 9h do CAPSII, na rua Aristides Paiva, 20, em direção à Praça da Fonte. Avanços e desa-

suas ações em um trabalho que está longe de ser perfeito, pois muitas vezes não há condições mínimas para realiza-lo, trabalho repleto de dificuldades, problemas, precariedade, mas que continua se elegendo como o melhor para se tratar a loucura. Quais os desafios impostos aos trabalhadores do CAPS neste

nova década? Como prosseguir? Como ligar com o redirecionamento da política nacional sobre drogas que vai de encontro com a política construída ao longo desses 20 anos? Qual o trabalho possível com os usuários e suas famílias? Estas são algumas questões que serão discutidas no III Simpósio de Saúde Mental.

Centros de Atenção Psicossocial - CAPS Seu objetivo é oferecer atendimento à população, realizar o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), entre todos os dispositivos de atenção à saúde mental, têm valor estratégico para a Reforma Psiquiátrica Brasileira. Com a criação desses centros, possibilita-se a organização de uma rede substitutiva ao Hospital Psiquiátrico no país. Os CAPS são serviços de saúde municipais, abertos, comunitários que oferecem atendimento diário.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

LOCAL

05

Prefeitura e PM assinam convênio para a fiscalização do trânsito de Varginha Fiscalização será iniciada após acertos administrativos e publicação no diário oficial do município

A Prefeitura de Varginha e a Polícia Militar formalizaram oficialmente na última sextafeira (10) o convênio para a fiscalização do trânsito de Varginha. A assinatura do convênio pelo prefeito Antônio Silva e pelo comandante do 24º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais, Edilson Valério, aconteceu na sala de reuniões da prefeitura. A parceria prevê a fiscalização do trânsito nas vias públicas do município e a aplicação de penalidades, nos termos dos artigos do Código de Trânsito Brasileiro. O convênio foi uma forma encontrada pela administração municipal para suprir a impossibilidade da Guarda Municipal de Varginha de fiscalizar o trânsito local, por força de liminar judi-

cial proferida pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, e até que se tenha uma solução definitiva sobre sua competência. Com a assinatura do convênio, a Polícia Militar também ficará responsável pela fiscalização do estacionamento rotativo, a área azul, auxiliando os agentes do Propac. Muitas irregularidades vêm sendo praticadas pelos motoristas com ausência das penalidades na área azul. “A parceria com a Polícia Militar custará aos cofres públicos a importância de R$ 60.000,00 por ano, ou seja, R$ 5 mil por mês, uma quantia pequena se comparada ao ganho social com a fiscalização do trânsito e com o restabelecimento da

área azul. É importante salientar que o município não está abrindo mão da municipalização do trânsito, apenas formatando uma ação que venha a organizar e fiscalizar o trânsito de veículos nas vias públicas, afastando a possibilidade de um caos que já se evidencia”, justificou o prefeito Antônio Silva.

a formalização do convênio. Segundo informações da assessoria de comunicação da Prefeitura de Varginha, a fiscalização será iniciada efetivamente tão logo sejam acertados os últimos detalhes administrativos e o convênio seja publicado no Diário Oficial do Município.

Campanha Passada a assinatura do convênio, a Policia Militar começa ainda esta semana uma campanha educativa, orientando motoristas e pedestres sobre os cuidados que devem ter no trânsito, através de banners, folders, mídia local e blitz educativas. A campanha também tem o intuito de mobilizar a população sobre o retorno da fiscalização após

Guarda Municipal Além de não revogar a municipalização do trânsito no município de Varginha, a celebração do convênio não vai minimizar o papel da Guarda Municipal, que, até que se julgue a liminar, prossegue com suas funções de zelar pelo patrimônio, fazendo a vigilância de prédios públicos, escolas e parques municipais, orientando munícipes e estudantes.

A GM ainda auxilia a Secretaria Municipal de Meio Ambiente em suas atividades a mantém a

presença de agentes no aeroporto municipal, no terminal rodoviário e na UPA.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

06

LOCAL

Ritmo de inscrição para o Enem é maior que o registrado em 2012

O exame é destinado àqueles que já concluíram ou vão concluir o ensino médio até o fim de 2013

O Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) contabilizou

mais de 900 mil inscritos na manhã de ontem (14) e a previsão

é que chegue a um milhão nas próximas horas, de acordo com o

ministro da Educação, Aloizio Mercadante. As inscrições foram abertas às 10h do dia (13) e, segundo Mercadante, o volume de inscritos no período é maior que o registrado em 2012. “Provavelmente vamos ter mais gente trabalhando na logística do exame este ano pela velocidade que estamos andando”, disse Mercadante, ao participar de audiência pública na Comissão de Educação, Cultura

e Esporte do Senado. Segundo o ministro, os inscritos nos exames do Enem são principalmente jovens que estão concluindo o ensino médio. As inscrições para o Enem terminam às 23h59 do dia 27 deste mês e as provas serão aplicadas nos dias 26 e 27 de outubro em todos os estados e no Distrito Federal. O exame é destinado àqueles que já concluíram ou vão con-

cluir o ensino médio até o fim de 2013. O resultado é usado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de educação superior e também para concorrer a vagas em instituições privadas por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os interessados em fazer a prova devem se inscrever pela internet no endereço do Enem.

Trabalho infantil é levado à discussão em livro O trabalho infantil muitas vezes é usado como “solução” para reduzir o alto número de menores envolvidos com o crime. O argumento é de que “o trabalho dignifica, por isso é melhor o menino trabalhar do que ficar à toa na rua aprendendo o que não deve”. Muitas vezes, a sociedade entende que ligação entre os menores e o crime se deve à proibição do trabalho infantil. Mas, de acordo com Marco Antônio Lopes Campos o trabalho infantil não é proibido no Brasil. “Ele é permitido a partir dos 16 ou dos 14 anos como menor aprendiz, sem hora extra, sem trabalho noturno e nem condição que atrofie a formação física

e psíquica”. Conhecimento para fazer a afirmação ele tem. O advogado, professor e mestre em Direito Trabalhista acaba de lançar um livro que trata do assunto. Com o título de “Proposições Jurídicas: fonte de proteção social do trabalho infantil”, a obra analisa a questão sob três vertentes: a histórica, a internacional e a nacional. Ainda traz uma pesquisa de campo que mostra a realidade de Minas Gerais e da nossa região do Sul de Minas. O livro foi lançado pela principal editora de livros jurídicos sobre Direito do Trabalho no país, a LTr. A obra nasceu como tema de mestrado de Marco Antônio e ganhou visibilidade em

âmbito nacional. Na noite de quinta-feira (09), ele fez o lançamento do seu livro no auditório da OAB Varginha. Provocativa, a obra de Marco Antônio busca levar as pessoas à reflexão sobre o tema e coloca algumas sugestões a respeito da questão. “Crianças podem trabalhar desde que tenham autorização judicial”, afirma. “O problema é o trabalho ‘oculto’, geralmente doméstico ou agrícola, onde os próprios pais levam seus filhos para o trabalho pesado”. O advogado vai além e fala que a força de trabalho desses jovens é muito cobiçada no mercado. “Essa é uma mão de obra muito valorizada, porque é extremamente lucrativa”,

afirma. “O jovem tem força, disposição e saúde para realizar o trabalho pesado e, muitas vezes, degradante. Nós não somos contra o trabalho infantil, nós somos contra o trabalho que tira da criança a possibilidade de se tornar um adulto crítico, formador de opinião e saudável”, concluiu. A exposição da obra causou inquietude na plateia, que logo colocou questões como o tempo ocioso em que esses “meninos” passam na rua, a falta de estrutura familiar e de educação com qualidade e até o efeito moral do trabalho. Por isso, dentre as proposições está a convergência de ações em várias frentes. O vereador e advogado Dr. Rômulo Aze-

Marco Antônio Lopes Campos

vedo, um dos presentes, se dispôs a usar a argumentação do livro para formular uma proposta de lei que será apresentada à Assembleia de Minas. A autorização do trabalho infantil deixaria de ser analisada pelo Ministério Público e passaria para a autarquia da Justiça do trabalho que, segundo o autor, é que tem maior conhecimen-

to para deliberar sobre o assunto. Depois de Varginha o livro será apresentado aos magistrados do TRT-MG (Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais) em Belo Horizonte, no dia 17 de maio. Marco Antônio Lopes Campos é advogado trabalhista, inscrito na 20ª Subseção da OAB Varginha.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

LOCAL

07

Varginha vai promover 5ª Conferência Nacional das Cidades ainda este mês Objetivo é discutir alternativas para as dificuldades enfrentadas pelo município, de forma criativa e sustentável Varginha vai realizar no dia 25 de maio a 5ª Conferência Nacional das Cidades. O evento será no auditório do Campus de Varginha da Universidade Federal de Alfenas (Unifal), situada à Avenida Celina Ottoni, 4000, Bairro Padre Vitor, às 7h30. A conferência corresponde à etapa municipal. O objetivo da 5ª Conferência das Cidades Etapa Municipal de Varginha é de discutir alternativas e propor soluções para as dificuldades enfrentadas pelo município, de forma criativa e sustentável, buscando elaborar políticas

urbanas que proponham uma maior qualidade de vida aos cidadãos.” A participação de todos, poder público e sociedade, será fundamental para que ações afirmativas sejam postas em prática e atendam as necessidades dos cidadãos”, comenta Francisco Graça Moura, coordenador da comissão preparatória do evento e superintendente da Fundação Cultural, Francisco Graça Moura. Sob a coordenação da Fundação Cultural de Varginha, o evento desenvolverá seus trabalhos a partir do tema “A Construção da Cidade Sustentável Para To-

Evento será no auditório do Campus da Universidade Federal de Alfenas (Unifal)

dos”, instituindo diretrizes para definir as prioridades relativas ao desenvolvimento urbano, foca-

das nas seguintes áreas: Habitação de Interesse Social e Regularização Fundiária; Saneamento

Básico e Meio Ambiente; Transporte, Mobilidade e Acessibilidade; Planejamento Urbano, Gestão

Urbana e Plano Diretor. As inscrições para a conferência podem ser feitas antecipadamente com o preenchimento do Formulário de Inscrição em anexo e enviadas pelo email 5conferencia cidades@gmail.com. As inscrições serão validadas com a apresentação da documentação de indicação do representante da entidade e a documentação de constituição da entidade, no credenciamento a ser realizado no dia e local do evento. Mais informações podem ser solicitadas através do email ou pelo telefone 3690-2718.

Alunos do Senai realizam visita técnica à subestação da Cemig O conhecimento teórico visto em sala de aula ganhou aplicações durante a visita técnica realizada à subestação de energia da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, localizada em Varginha. Estudantes do curso de Mecânica Industrial do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai estiveram na Cemig na sexta-feira, dia 10, e foram recepcionados pelo técnico do Sistema Elétrico, Ademilson Ramon Ribeiro. Durante a visita, os alunos puderem ver de perto os equipamentos de grande porte utilizados para a transformação e regulação de energia elétrica, quais as formas de proteção existentes no sistema de distribuição, como é o funcionamento da subestação, bem como terem conhecimento da forma

do, a visita guiada possibilitou aos alunos do Senai a proximidade com equipamentos que dificilmente veriam em sala de aula, pois são equipamentos específicos do mercado. “Recebemos muitos estudantes nas

Subestação de energia da Cemig em Varginha

como a energia chega na subestação e o processo que acontece a partir deste ponto, até chegar ao consumidor final.

Para o técnico da Cemig, Ademilson Ramon Ribeiro, além do contato com profissionais que já atuam no merca-

instalações da Cemig, e sempre procuramos transmitir informações que possam agregar conhecimento profissional e aprendizado específico para o uso correto da energia e a prevenção de acidentes com a rede

elétrica”. Os estudantes participaram de palestra e receberam da empresa material educativo da Campanha Externa de Prevenção de Acidentes com a População – Cepap.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

08

REGIONAL

A maior Feira de Malhas do Brasil acontece de 30 de maio a 16 de junho em Jacutinga

A 36ª. FestMalhas acontece no Pavilhão Central, à Rua Professor Felipe Augusto Wolf

Representando 30% da produção nacional de malha retilínea (tricô industrializado), Jacutinga-MG, polo têxtil de 23 mil habitantes, localizado no Sul de Minas, irá realizar pelo 36º. ano consecutivo seu maior evento, a FestMalhas. Consolidada como a maior Feira de Malhas do Brasil, com

70 expositores de fábrica, a Feira acontece de 30 de maio a 16 de junho e irá mostrar as principais tendências do segmento. Com mais de mil e trezentas fábricas em funcionamento e cerca de setecentos e cinquenta lojas que atendem atacado e varejo, Jacutinga atualmente é

considerada referência nacional e até internacional no setor. A evolução na fabricação, aliada às principais tendências mundiais do setor modista, conferem ao município um diferencial de comercialização tão acentuado que hoje a Cidade busca vender moda, ou valor agregado, baseando na origi-

nalidade de seus produtos. Segundo o presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Jacutinga (Acija), Dennys Bandeira, a Cidade atualmente investe na chamada “informação de moda” e já é um dos maiores exportadores de vestuário do estado de Minas Gerais, com aproximadamente 28% do total exportado. A estratégia de competição dos empresários está focada, de forma intensa, no conceito de agregar cada vez mais qualidade e design ao produto. Outra razão para a visibilidade da Cidade, além dos investimentos em maquinário e mão de obra especializada, está na utilização de matéria-prima de alta qualidade que confere ao tricô jacutinguense um diferencial bastante competitivo. Nos últi-

mos anos, o foco dos malharistas está em incorporar o que eles chamam de DNA ao tricô jacutinguense. “Com a invasão dos produtos asiáticos, estamos criando uma personalidade para as nossas malhas com o objetivo de serem reconhecidas e cobiçadas no mundo inteiro”, comenta Dennys Bandeira. Dennys explica que o segredo de Jacutinga está na versatilidade da produção que nesse inverno terá como cores predominantes os tons de bege até o marrom. O vermelho também será forte, assim como o marinho, off-white e o preto. Permanecem os tons do verão: pink, neon,verde limão, amarelo limão e azul royal. Segundo os consultores de moda e estilistas de Jacutinga, em 2013 a tendência do in-

verno será para o fio de lurex: colorido, dourado, rosê e cobre. Com entrada franca, a 36ª. FestMalhas deve receber cerca de 150 mil visitantes de todas as partes do Brasil, atraídos pela qualidade e preço dos produtos até 50% mais baratos do que nos grandes centros. Segundo a organização do evento, a expectativa é superar os negócios da edição passada, que gerou mais de R$ 12 milhões em toda Cidade. A 36ª. FestMalhas acontece no Pavilhão Central, à Rua Professor Felipe Augusto Wolf, s/n, de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 18h00 e aos sábados, domingos e no feriado, das 8h00 às 20h00. Os desfiles acontecem no Espaço Fashion e são realizados nos finais de semana e feriado.

Polícia prende quadrilha que deixou R$ 300 mil de prejuízo em malharias Integrantes de uma quadrilha que aplicava golpes em malharias de Monte Sião (MG) e que foram presos em Águas de Lindóia (SP), na divisa com Minas Gerais, foram transferidos para dois presídios do Sul de Minas. Segundo a polícia, os criminosos são suspeitos de dar um golpe de mais de R$ 300 mil. Pelo menos 40

malharias da cidade caíram no golpe. Eles foram reconhecidos pelas vítimas. Segundo a polícia, quatro casais faziam grandes compras na cidade, apresentavam documentos falsos e pagavam com cartões e cheques de contas que não existiam. Em algumas malharias, os golpistas chegaram a levar R$ 35 mil em mer-

cadorias. Dos oito presos, quatro homens foram levados para o Presídio de Albertina (MG) e as mulheres foram levadas para Caxambu (MG). Segundo as vítimas, durante as ações, os golpistas agiam em duplas e sempre trocavam de casal. Parte das roupas foram recuperadas e objetos que estavam

com os suspeitos foram apreendidos. "Provavelmente aparecerão outras vítimas porque este grupo é grande. Só aqui em Monte Sião foram oito presos e eles operam não só aqui, como também no Estado de São Paulo, inclusive na capital paulista", disse o advogado que representa um grupo de vítimas, Pedro Rieli.

Segundo as vítimas, durante as ações, os golpistas agiam em duplas e sempre trocavam de casal.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

09

FATOS E VERSÕES Tapa Buraco e enche bolso

Lixo da Discórdia A briga pela concessão do Aterro Sanitário de Varginha e o controle da política de resíduos sólidos na cidade continua, e já abriu a primeira séria crise no governo. De camarote, o PT assiste a disputa e engorda o caldo a favor da maior discussão em torno do projeto, afinal, tratasse do futuro da cidade e bem estar da população. Na semana passada, quando um e-mail, direcionado aos secretários, vazou para o público com diversas acusações contra a bancada de vereadores do Partido Progressista e seu deputado federal, o “caldo ferveu” no Legislativo. E a pergunta que todos se fazem é a mesma: A quem interessa que o Legislativo aprove, sem questionamentos ou salvaguardas ao município, a milionária concessão do aterro sanitário, por 26 anos à Copasa? A pergunta é simples e a resposta, para quem “esta dentro do jogo político”, parece óbvia! Mas politicamente falando, parece que o Executivo municipal, com o deputado e “mentor legislativo estadual” Dilzon Melo, estão se precipitando em antecipar a briga com o PP. A coluna já havia dito no início da “parceria política” entre PTB e PP, no início do governo, que a união era temporária e restrita aos assuntos prioritariamente municipais. E que, em 2014, PP e PTB iriam tomar rumos diferentes com o natural distanciamento entre as lideranças destas legendas. Os articulistas só não esperavam que, por descuido do governo municipal, o “incomodo e adversidade” entre PP e PTB fosse aflorar tão cedo. O Executivo municipal precisa meditar sobre o tamanho da briga, pois sem o PP, não terá como garantir a governabilidade e “mostrar serviço” para pleitear votos nas eleições de 2014. Já o PP sabe que não pode confiar no governo, porém unir-se a bancada oposicionista para formar maioria, por si só não resolve, pois o PP também não pode confiar no PT, mas pode fazer valer a briga entre petistas e o governo para somar forças com a oposição e continuar no controle do Legislativo. Se o Executivo for “esticar a corda” pode perder sua base. O melhor mesmo é governar com transparência e “mostrar as vísceras” do projeto do aterro, que para o leigo povo é mais um custo com o lixo, mas para outros mais espertos, pode significar uma polpuda grana mensal!

Transporte coletivo A Câmara Municipal realizará amanhã, quinta-feira (16), às 18h30, uma Audiência Pública sobre o Transporte Coletivo Urbano. O assunto tem sido sempre destaque em reuniões do Legislativo, meios de comunicação e bate papos das pessoas pela rua, que reclamam do serviço. A transporte coletivo urbano movimenta milhões de reais e demanda melhorias constantes, mesmo porque, o valor da tarifa aumentou recentemente, sem investimentos aparentes. A Audiência Pública tem o objetivo de colocar em discussão esse serviço que é tão importante e necessário para a população. A iniciativa é um pedido do vereador Zacarias Piva (PP), e vai reunir as principais autoridades envolvidas no assunto. Foram convidados para participar: representantes da Autotrans, do Departamento de Trânsito do Município, de instituições de ensino e outras autoridades. A população, no geral, também está convidada e poderá fazer questionamentos e emitir opiniões. Entre os assuntos que mais deverão ser destacados estão a implantação da bilhetagem eletrônica, o transporte escolar, o transporte de deficientes físicos, ampliação de linhas e do número de veículos para atender aos passageiros, cobrança de passagem para pessoas entre 60 e 65 anos, cancelamento do passe escolar para alunos do Cefet-MG e outros temas. É muito importante que a população participe para poder questionar e, também, apresentar sugestões para a melhoria desse serviço.

A terceirização de duas empresas para auxiliar nos trabalhos da Secretaria municipal de Obras na operação tapa buraco, possibilitará, segundo o governo, a recuperação de todas as ruas da cidade, em um prazo de dois meses. Nesse período serão tapados cerca de 20 mil metros quadrados de buracos. O trabalho será feito em parceria com a equipe da Secretaria de Obras, que nesses quatro meses já conseguiu dar manutenção em cerca de 15 mil metros quadrados de ruas, priorizando as vias de maior fluxo de veículos e os corredores do transporte coletivo urbano. Agora, com os trabalhos em conjunto, o serviço será acelerado, atendendo a todas as localidades igualitariamente, atendendo aos apelos da comunidade que convive com os buracos deixados pela administração passada. O governo atual mostra agilidade em dar solução a problemas corriqueiros da administração, como a manutenção das ruas. Porém, há que se dizer que o preço pago as empreiteiras para esta reforma é algo muito salgado, e cada dia “sangra mais” os cofres municipais. Um convênio entre os municípios da Ambasp para a compra de uma usina de asfalto para uso conjunto de todas as cidades seria o ideal e inteligente para poupar dinheiro e cuidar das vias públicas. Não se sabe porque idéias assim não prosperam! Mais curioso ainda é que, em meio a esta briga entre Executivo e Legislativo para dar à Copasa o destino do lixo na cidade, nos fez lembrar da “lenda misteriosa” de uma usina de asfalto que teria sido disponibilizada pela Copasa para o município, para que este reparasse os muitos buracos feitos pela estatal nas ruas da cidade. A usina que chegou e ser exposta e até apresentada em programa eleitoral sumiu, como alias, some o dinheiro público que nunca é suficiente para pagar as empreiteiras locais que costumeiramente reparam as ruas da cidade.

Parceria que dá certo Difícil ver uma parceria entre governos que possa ser aplaudida, ainda mais quando se tem tantos “rancores políticos” como os que se vê entre os governos de Varginha, Belo Horizonte e Brasília. Mas a ação coordenada para a realização de cirurgias de catarata que ocorre de tempos em tempos em Varginha é uma ação a ser aplaudida. Todos os anos centenas de pessoas que sofrem com catarata são operadas em Varginha, com recursos do governo federal, nos hospitais públicos da rede estadual e municipal, e toda a operação é coordenada pela secretaria municipal de saúde. As operações saem a custo zero para o paciente, normalmente, pessoas humildes que teriam que desembolsar cerca de R$ 6 mil caso fossem operar na iniciativa privada. A Secretaria municipal de Saúde decidiu por realizar as cirurgias agendadas já no mês de maio. Inicialmente serão chamados 170 pacientes, seguindo a lista daqueles que operaram uma vista. Para os outros pacientes as cirurgias serão disponibilizadas a partir de julho, momento em que as triagens serão realizadas. Segundo a secretaria de saúde, serão realizados esforços no sentido de atender todos os pacientes que iniciaram o tratamento e também os novos que serão oportunamente incluídos. Em Varginha, mesmo com as rusgas políticas entre município, estado e união, os profissionais de saúde tem dado, neste caso, exemplo a ser seguido, ao priorizar a vida humana, acima das questões políticas. Bom mesmo seria se o exemplo fosse estendido a toda a cadeia administrativa governamental!

Saúde O Conselho Municipal de Saúde se reuniu na semana passada para discutir o plano de ações da vigilância em Saúde de Varginha e a programação anual das ações da vigilância sanitária. A Saúde na cidade nunca foi tão falada, ainda mais nas esferas administrativas e política, ocorre que no âmbito administrativo, o que se vê é a restrição do atendimento, com fechamento do Pronto Socorro do Bom Pastor, e no âmbito político, os recursos estaduais e federais tardam a chegar e ainda esbarram nas irregularidades administrativas dos hos-

pitais, que ficam impedidos de receber investimentos públicos. Os conselhos municipais, que deveriam ter paridade em sua composição, na verdade, ficam “na mão do governo” e não são ávidos e atentos para ver as falhas que travam as melhorias necessárias à saúde na cidade.

Mais um voo de galinha? Depois da confusão administrativa que resultou na segunda suspensão dos vôos comerciais no aeroporto de Varginha, a prefeitura conseguiu convênio com a Prefeitura de Resende/RJ para o “empréstimo de brigadistas” que estão atuando no aeroporto até que o município forme seus próprios brigadistas. A empresa aérea TRIP pretende retornar com vôos de Varginha para Campinas/SP. As muitas empresas que perderam dinheiro com a suspensão dos voos ficaram com o prejuízo. Os muitos passageiros e empresários que foram prejudicados em razão da falta de planejamento do governo, tanto da administração passada, quanto esta nova gestão, também não terão ressarcimento. O constrangimento pelas seguidas suspensões e perda de vôos, bom, estes ainda podem piorar. Não se sabe se, desta vez, o aeroporto de Varginha vai mesmo seguir em frente com as rotas comerciais. Este governo municipal já adiantou que pretende “correr atrás do prejuízo” e recuperar o voo para Belo Horizonte. É esperar pra ver, vamos torcer para que desta vez, não seja mais um curto e melancólico voo de galinha!

Galinha cargueira Chegou as redações o release que falava do “esforço do deputado Dilzon Melo, parceiro de primeira hora deste governo municipal”, para transformar o aeroporto de Varginha em um aeroporto internacional de cargas. Decotando todas as bajulações e informações descartáveis do texto, tem-se que, “mesmo com o total apoio do deputado estadual, Varginha perdeu o voo direto para BH, não conseguiu um curso de brigadista ou liberação para funcionamento do aeroporto, ainda assim, agora, o nobre parlamentar se propõe a transformar nosso aeroporto em internacional?” Sei, quem acreditou nessa? E ai Aristides Ribas Filho, secretário municipal de Turismo, você acredita que o Dilzon vai cumprir? Só falta combinar com o relevo em torno do nosso aeroporto, com a destruição de um armazém de café que também impede a manobra de aviões cargueiros e, claro, conseguir milhões em verbas estaduais para ampliar a pista e estrutura do nosso aeroporto, que nas últimas semanas só viu voos de galinhas dos sítios vizinhos.

Choque de realidade O tal choque de gestão falado pelo governo tucano estadual de Aécio Neves e Anastasia, na verdade, não se apresenta em números positivos nas contas públicas, e se distancia bem da propaganda do governo na televisão. Nem mesmo a boa arrecadação do ICMS no mês passado ameniza a situação fiscal das contas do Estado, cujas receitas são comprometidas pelo aumento de despesas e pela rolagem da dívida com a União. O fato é que, nos últimos anos, o governo mineiro, embora já muito endividado, tem sido obrigado a recorrer a novos empréstimos para fazer obras e investimentos e, as vezes, até para não atrasar pagamentos. Desde 2003, a ALMG já autorizou R$ 23 bilhões em financiamentos. E boa parte foi contraída. E mais um pedido está entrando na pauta do Legislativo para empréstimos de R$ 1,15 bilhão tomados de bancos privados estrangeiros. Alguns deputados estimam que a dívida total de Minas Gerais já se aproxima de R$ 100 bilhões. Só o estoque dos débitos anteriores a 1998, (quando o tucano Eduardo Azeredo era governador), contraídos com o governo federal, chega, hoje, a cerca de R$ 70 bilhões. Isso não é mostrado na propaganda, nem propalado como o fantasioso choque de gestão! RODRIGO SILVA FERNANDES é advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha Escreve todas as quartas e sextas - Contatos com a coluna pelo e-mail: rodrigogazeta@bol.com.br


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

10

SAIBA SEUS DIREITOS

Aspectos jurídicos do prazo da medida de segurança substitutiva A questão trazida no presente artigo é: qual o prazo da medida de segurança imposta em substituição à pena privativa de liberdade fixada na sentença condenatória. A controvérsia permanece acesa, o que se pode depreender, exemplificativamente, da comparação entre duas recentíssimas decisões do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, uma no sentido de que o prazo seria o da pena máxima abstratamente cominada para o delito e a outra entendendo que o parâmetro deveria ser o restante da pena concreta estabelecida na sentença penal condenatória[1]. Como quase toda questão atinente à medida de segurança, a solução exige do intérprete uma porção extra de acuidade jurídica para sopesar os diversos aspectos do tema, sem se render à cômoda escolha da solução fácil e monofacetada, que pode revelar-se injusta. Antes, porém, de se ponderar sobre a questão proposta, impende fazer uma breve análise de alguns aspectos da temática.

Vejamos. Dispõe o art. 97, § 1º, do Código Penal (CP) que “a internação, ou tratamento ambulatorial, será por tempo indeterminado, perdurando enquanto não for averiguada, mediante perícia médica, a cessação de periculosidade. O prazo mínimo deverá ser de 1 (um) a 3 (três) anos.” Leitura açodada no texto legal poderia levar à conclusão de que na hipótese de imposição de medida de segurança, a internação poderia ser aplicada sem qualquer limitação de prazo, à espera de um laudo que comprovasse a cessação da periculosidade. Na esteira dessa exegese, não cessada a periculosidade, o inimputável permaneceria internado ad eternum. Para os que entendem que a medida de segurança não possui natureza de sanção penal à vista de seus “fins curativos” (art. 97, § 4º, do CP), poderia não haver, na espécie, problema jurídico a ser resolvido[2]. Há que se considerar, entretanto, que ainda que não se adentre a intrincada e não solucionada ques-

Dr. Gustavo Chalfun OAB/MG 81424 Av Princesa do Sul, 556 - Varginha - MG Tel: 3222-4801

gustavo@chalfun.com.br

Dr. Daniel Piva OAB/MG 81667 Delfim Moreira, 258, sala 201- CentroVarginha -MG Tel: 3222 2851

dapiva@ig.com.br

tão da natureza jurídica da medida de segurança, inexiste fundamento hábil a infirmar o fato de que esta constitui grave cerceamento da liberdade da pessoa. Sim, o inimputável continua a ser uma pessoa, titular de todos os direitos fundamentais garantidos pela Constituição da República. E havendo limitação da liberdade de ir e vir da pessoa por ato do Estado-Juiz, a ordem jurídica vigente sempre impõe limites. Veja-se na doutrina: “Por fim deve-se obedecer ao princípio da jurisdicionalidade, pois a medida de segurança é aplicada por meio e providência jurisdicional. Há na imposição dela restrição a bens jurídicos, inclusive a liberdade de locomoção, impossível de ser inserida em medida administrativa.” (MIRABETE, Julio Fabbrini. “Execução penal”. 9ºed. São Paulo: Atlas, 2006, p.611.) Em relação à sobredita limitação do poder estatal, note-se, v.g., o que preconiza a Lei Maior, em seu art. 5º, XLVII, no sentido que de não haverá penas “de caráter perpé-

tuo”, bem como o art. 75 do CP, dispondo que “o tempo de cumprimento das penas privativas de liberdade não pode ser superior a 30 (trinta) anos”. A mens legis é clara: o cerceamento da liberdade da pessoa nunca será por tempo ilimitado, o que constitui pressuposto de índole constitucional que deve nortear todo o ordenamento, eis que decorrente do superprincípio da “dignidade da pessoa humana”, insculpido no art. 1º, III, da Lei Maior, e elevado à categoria de fundamento da República. Assim, não é necessário mais do que um simples raciocínio lógico-jurídico para se chegar à conclusão de que a medida de segurança não deve ser perpétua. E nem se argumente que isso seria contra legem à vista do teor do § 1º, do art. 97 do CP, acima transcrito, vez que indeterminação não implica perpetuidade, mas, antes, simples indefinição prévia. De modo que o melhor entendimento é o de que o prazo é abstratamente indeterminado dentro de certo limite, no qual o juiz da

execução, avaliando as nuances do caso concreto, em especial, com base em laudo pericial que verifique a cessação da periculosidade, determinará o retorno da pessoa ao convívio social. Chega-se então à questão levantada inicialmente: qual deve ser esse limite temporal? E o que fazer se, escoado o referido lapso, não for constatada a cessação da periculosidade? Parte da doutrina e jurisprudência dos Tribunais pátrios se inclina pela fixação do limite máximo em trinta anos, a teor do estabelecido no art. 75 do CP, ou, se o caso, na quantidade da pena abstratamente cominada para o delito perpetrado. Nesse sentido: HABEAS CORPUS. PENAL. INIMPUTÁVEL. APLICAÇÃO DE MEDIDA DE SEGURANÇA. INTERNAÇÃO. LIMITAÇÃO DO TEMPO DE CUMPRIMENTO AO MÁXIMO DA PENA A B S T R ATA M E N T E COMINADA. PRECEDENTES. 1. Nos termos do atual posicionamento desta Corte, o art. 97, § 1.º, do Código Penal, deve ser

OAB.MG 31.931

OAB/MG 65099

RUA DELFIM MOREIRA, 258 CENTRO - VARGINHA MG. TEL: 3221-3787

Av Salum Assad. David, 70 - Santa Luiza Tel: ( 35) 3214-5051

CEL:9806-1122

patriciabregalda@varginha.com.br

Dr. Gustavo Pinto Biscaro

Dr. Vicente Lima Lorêdo OAB/ MG 84.176 20ª Sb-Seção Rua Maria Benedita, 63 -sala 106- Vila Pinto 3223-5362/Cel :9988-3485

OAB/MG 106.276 R Argentina, 169 - Vila Pinto Tel: (35) 3222-1049

gustavopbiscaro@gmail.com

Por Péricles Batista da Silva

Drª. Patrícia Bregalda Lima

Dr. VITOR COMUNIAN

vitor.comunian@bol.com.br

interpretado em consonância com os princípios da isonomia e da proporcionalidade. Assim, o tempo de cumprimento da medida de segurança, na modalidade internação ou tratamento ambulatorial, deve ser limitado ao máximo da pena abstratamente cominada ao delito perpetrado, bem como ao máximo de 30 (trinta) anos. (...)” (STJ HC 147.343/MG, Rel. Ministra LAURITA VAZ, QUINTA TURMA, julgado em 05/04/ 2011, DJe 25/04/2011) “APELAÇÃO CRIMINAL - FURTO QUALIFICADO - DECLARAÇÃO DE INSCONSTITUCIONALIDADE DO ART. 97 DO CP - INVIABILIDADE MEDIDA DE SEGURANÇA - INTERNAÇÃO - SUBSTITUIÇÃO - TRATAMENTO AMBULATORIAL POSSIBILIDADE RECURSO PARCIALMENTE PROVIDA. 1. A medida de segurança aplicada em virtude de sentença absolutória imprópria deve perdurar por tempo indeterminado, persistindo enquanto não se verificar a cessação de periculosidade do réu.

vicentelloredo@yahoo.com.br

Mande sua pergunta para: gazetadireitos@yahoo.com.br


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

11

SAÚDE

Minas Gerais recebe R$ 10 milhões para ações de dengue O recurso é para reforçar ações em localidades com maior número de casos e deve ser usado na compra de insumos, medicamentos e contratação de pessoal O Ministério da Saúde está destinando R$ 10 milhões para a melhoria da assistência do paciente com dengue aos municípios do estado de Minas Gerais. O recurso é para reforçar ações contra a doença, principalmente em localidades com maior número de casos e será repassado em parcela única, do Fundo Nacional de Saúde aos fundos do Estado

e dos municípios. Os gestores locais devem utilizar os recursos para a compra de insumos, medicamentos e contratação de pessoal, de forma temporária, de acordo com a necessidade delimitada pela gestão estadual de saúde. De janeiro a 20 de abril deste ano, o estado notificou mais de 222 mil casos da dengue. As ações devem ocor-

rer com mais intensidade na região metropolitana, triângulo mineiro, norte de Minas e Vale do Aço - áreas com maior número de casos. Em abril, o Ministério da Saúde repassou R$ 4,1 milhões a três municípios, sendo um deles Uberaba em Minas Gerais. Também foram beneficiados os municípios de Aparecida de Goiânia (GO) e

Aids cresce 26% entre idosos de São Paulo A notificação de novos casos de aids cresceu na última década entre os idosos do estado de São Paulo. Um levantamento feito pela Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo e divulgado dia (13) mostrou que a incidência de aids entre a população idosa de São Paulo cresceu 26% nos últimos dez anos. Entre os jovens, no entanto, a notificação de novos casos de aids caiu 35% no mesmo período. Segundo o levantamento, 253 novos casos de aids em pessoas acima de 60 anos foram registrados em 2001. Dez anos depois

(em 2011), o número chegou a 318 casos. Em pessoas com idade entre 15 e 39 anos foram registrados 6.669 novos casos de aids em 2001, contra 4.338 em 2011. Para a médica Carmen Silvia Bruniera Domingues, do Centro de Referência e Treinamento (CRT) DST/

Aids, mudanças comportamentais podem ajudar a explicar o crescimento da doença entre os idosos, tal como o aumento das atividades sexuais em faixas etárias mais elevadas. Segundo ela, os idosos heterossexuais são as pessoas da terceira idade mais expostas ao vírus.

Campo Grande (MS). Solicitados pelos próprios gestores municipais, o apoio financei-

ro foi destinado à organização da rede de assistência para o enfrentamento da dengue em

ações e serviços de saúde que tenham relação com a situação epidemiológica.

Angelina Jolie retira seios para evitar câncer A atriz Angelina Jolie declarou nesta terça-feira que foi submetida a uma dupla mastectomia preventiva - cirurgia de retirada dos seios - após a descoberta de uma mutação genética que aumentaria a probabilidade da estrela ter um câncer de mama e de ovário. “Minha mãe lutou contra o câncer durante quase uma década e morreu aos 56 anos. Ela viveu o tempo suficiente para ver o primeiro de seus netos e pegá-lo em seus braços. Mas, meus outros filhos nunca terão a oportunidade de conhecê-la e nem a experiência de saber o quanto carinhosa e amável ela que era”. Assim começa o editorial “My Choice Medical”, escrito por Angelina Jolie e publicado hoje no jornal “The New York Times”, no qual a atriz torna pública a operação que reduz as possibilidades da atriz sofrer um câncer de mama

similar ao que causou a morte de sua mãe. No artigo, a atriz americana também assegurou que, ao falar de sua mãe com seus próprios filhos, os mesmos perguntavam se ela poderia sofrer o mesmo. “Eu sempre disse para não se preocuparem, mas a verdade é que tenho um gene defeituoso, o BRCA1, que aumenta drasticamente meu risco de desenvolver um câncer de mama e de ovário”. Segundo os médicos da atriz, casada com o também ator Brad Pitt, com quem

tem seis filhos - três biológicos e três adotados -, estimaram que Jolie tinha 87% de possibilidades de sofrer de câncer de mama e 50% de ovário, “embora o risco seja diferente para cada mulher”. “Ao saber disso, decidi tomar essa iniciativa e reduzir o risco ao mínimo (...). Comecei pelos meus peitos, já que o risco de sofrer um câncer de mama era superior ao de ter um câncer de ovário e a cirurgia é mais complexa”, ressaltou a atriz californiana, de 37 anos.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

12

EVANGÉLICA

Jornalista critica parcialidade da mídia no caso Marcos Pereira

O jornalista diz ainda em seu texto, que “dá quase para tocar no clima de preconceito” existente na imprensa brasileira contra os evangélicos.

A cobertura da mídia no caso em que o pastor Marcos Pereira é acusado de estupro de fiéis foi duramente

criticada pelo jornalista Reinaldo Azevedo, católico, em seu espaço no site da revista Veja. Segundo Azeve-

O Reino dos Céus “Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O Reino dos céus é semelhante ao homem que semeia boa semente no seu campo;” (Matheus 13:24) O tema principal dos sermões de Jesus Cristo sempre foi o Reino de Deus (ou Reino dos céus, são sinônimos). No versículo de hoje aprendemos que o Reino dos Céus é semelhante ao homem que semeia boa semente. Ou seja, Deus é este que semeia a boa semente na “terra de nossos corações”, porém há muitas pessoas que não permitem que esta semente venha crescer e dar frutos, pois para que isso ocorra é necessário limpar a “terra” do coração retirando toda raiz de amargura e também as ervas daninhas que é o pecado.

do, a mídia estaria atuando de forma parcial na cobertura do caso, e generalizando ao estender a caricatura feita em cima de Marcos Pereira a todos os evangélicos. “Se Marcos Pereira cometeu os crimes de que é acusado, que fique 800 anos na cadeia. O que sei e a patrulha pode desistir que não cedo a esse tipo de pressão vagabunda é que evangélicos não são estupradores ou tendentes ao estupro, assim como católicos não são pedófilos ou tendentes à pedofilia”, escreveu Azevedo. O jornalista diz ainda em seu texto, que “dá quase para tocar no clima de preconceito”

existente na imprensa brasileira contra os evangélicos. “Como já apontei aqui e apontarei outras 500 vezes se necessário , a existência de um ativo preconceito antirreligioso na imprensa brasileira, os idiotas perdem a modéstia e perguntam: ‘O que você vai dizer agora?’. Vou dizer o óbvio: cadeia para Marcos Pereira se for culpado, como defendi cadeia para padres pedófilos. Qual o mistério? O preconceito antirreligioso da nossa imprensa é, na verdade, anticristão (antievangélico e anticatólico). Em relação ao islã, por exemplo, dá-se o contrário: bus-

ca-se provar, por exemplo, que atos terroristas são dissociados da religião. Qualquer orientalismo é sempre bemvindo”, constatou Reinaldo Azevedo. Segundo o jornalista, há má vontade da mídia ao publicar, por exemplo, que o pastor Marco Feliciano já havia saído em defesa de Marcos Pereira anteriormente, numa situação distinta da atual: “‘Ah, Fulano de tal, evangélico, já defendeu Marcos Pereira; Beltrano também…’ Certamente não o defenderam porque fosse um estuprador, não é mesmo? Aliás, entendo que a notícia merece tal destaque justamente

porque nos parece especialmente incompatíveis estas duas realidades: o fato de o sujeito ser um líder religioso e, ao mesmo tempo, um estuprador. ‘Ah, ele já era acusado de muita coisa…’ É verdade! Desde o tempo, por exemplo, em que o movimento AfroReggae, ausente do noticiário (eventualmente aparece como um berço de heróis), atuava em parceria com ele. Em fevereiro do ano passado, José Júnior, o coordenador do movimento, acusou Pereira de planejar a sua morte. Nunca ficou claro o motivo. O certo é que brigaram”, publicou Azevedo.

Pastor condena a traição virtual e alerta: quem não se arrepender vai pro inferno O jornal Diário do Sertão entrevistou o pastor Luiz Lourenço, da cidade de Marizopólis, que fica no Sertão do Estado da Paraíba. O tema da entrevista foi traição pela internet e o pastor não poupou críticas para quem usa a rede para trair o esposo ou a esposa. Com fala humilde, o religioso, mais conhecido na região como pastor “Poroca”, disse que as mulheres apro-

veitam o sono do marido para acessar a rede mundial de computadores durante a madrugada e tirar a roupa na internet. “As mulheres aproveitam o sono do marido, e rapidamente elas tiram a roupa e vão paquerar com outro homem pela internet, enviando fotos através do celular.” Ciente que a internet está cada vez mais popular, o pastor alerta que se as pessoas que

cometem adultério não se arrependerem estarão condenadas ao inferno. A entrevista foi

publicada no site do jornal no dia 7 de maio e já foi assistida mais de 126 mil vezes.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

BRASIL

13

Auditoria diz não haver irregularidade na compra de capas de chuva para PM do Distrito Federal

O caso resultou na exoneração do comandante da PM, Suamy Santana.

Uma auditoria feita pela Secretaria de Transparência e Controle do Governo do Distrito Federal (GDF) concluiu que não houve irregularidades no processo de compra de capas de chuva para a Polícia Militar (PM) do Distrito Federal (DF), porém foram identificadas algumas falhas. A capas de chuva faziam

parte dos gastos previstos para as copas das Confederações (2013) e do Mundo (2014). Os eventos vão ocorrer em período de seca na capital federal. Após ser divulgado, o caso resultou na exoneração do comandante da PM, Suamy Santana. O governo distrital pretendia comprar 17

mil capas por R$ 5,35 milhões - custo de R$ 314 por unidade. Segundo a secretária de Transparência, Vânia Lúcia Vieira, a auditoria identificou ser necessária a compra das capas, apesar de a corporação ter 15 mil policiais, e de boa parte deles estar desempenhando funções administrativas.

“Todo policial precisará de uma capa, até pela necessidade de haver identificação nela. Trata-se de um equipamento de proteção individual. Além disso, mesmo policiais que hoje desempenham atividades administrativas podem, depois, ser usados em atividades de campo”, argumentou a secretária. Vânia Lúcia Vieira considera ter havido “falhas, mas não irregularidades” no processo de licitação. “Até porque a compra não havia sido efetivada”, disse, não afetando os cofres públicos. “Estávamos ainda na busca de preços”, completou. A secretária de Transparência disse que foram feitas três cotações de preços, conforme prevê a lei dos processos licitatórios. Três empresas foram consultadas: duas de São Paulo e uma de Brasília. “Como uma das empresas [paulis-

tas] apresentou um preço muito alto [R$ 480], o preço médio [usado como referência para a compra] acabou sendo puxado para cima”, disse Vânia Lúcia. As outras empresas apresentaram cotações de R$ 340 e R$ 365. Com isso, a média de preços, usada como referência, ficou em R$ 395. A auditoria recomendou a ampliação da pesquisa de preços, com o objetivo de “chegar a um valor estimado mais realista e próximo aos preços praticados no mercado”, e que, portanto, “houve falha no processo prévio de licitação, ao não se realizar essas cotações, de forma mais ampla”. Em uma licitação similar feita em Pernambuco, o governo local comprou capas a R$ 150, e em um processo da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), em Brasília, o va-

lor ficou em R$ 245. “Infelizmente, não é possível para a auditoria comparar esses preços porque as especificações das capas para a PM são diferentes”, disse, sem saber precisar exatamente quais são as características dos produtos para os policiais militares. Segundo a secretária, a legislação diz "também ser necessário ampliar ao máximo o número de consultas, mas deixa dúvidas no gestor, sobre a definição de quanto seria esse máximo". De acordo com Vânia Lúcia, o caso comprova a necessidade de se rever pontos da lei. “Esse caso pode contribuir para um debate de âmbito nacional sobre a necessidade de alterar essa lei, para encontrar um sistema de cotação que não resulte em situações como essa, de preços acima do mercado”, disse.

Nordeste pode receber até 6 mil carros-pipa, mas prefeituras precisam se organizar O secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Viana, disse ontem (14) que a quantidade de carrospipa destinados a combater a estiagem no Nordeste brasileiro pode passar dos atuais 4,9 mil para até 6 mil, mas pondera que é preciso organização das prefeituras no momento de relatar a necessidade de ajuda. “O que a gente precisa é ter demanda. Às vezes, a informação que é repassada não confere com a realidade. Há falta de oferta de água? Não. O

que, na verdade, precisa existir é uma demanda segura, para que a gente possa saber onde é que está precisando levar essa água”, explicou. Viana ressaltou que o detalhamento das necessidades pelos gestores é importante para garantir a efetividade das demais ações implementadas pela pasta na região, como a oferta de milho para ração animal por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a implantação de cisternas. “Todos esses pro-

gramas estão sendo acompanhados e estão chegando à ponta. Essa rede de proteção que foi montada pelo governo nos dá a garantia de que estamos no caminho certo. Necessidade de ampliar e melhorar vai haver sempre, porque isso não é história que começou ontem. Temos um acúmulo histórico de problemas”, completou.De acordo com o secretário, a presidenta Dilma Rousseff não definiu um período específico para que o pacote de combate à estiagem

seja implantado. “Temos que compreender que há papéis nesse contexto – o da prefeitura, o do estado, o do

governo federal e, sobretudo, o papel do cidadão. Se há pontualmente alguma área não atendida em um

contexto de 10 milhões de pessoas afetadas, é preciso que a gente tome conhecimento disso de forma clara.”


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

INTERNACIONAL

14

Jovem é um dos suspeitos de tiroteio em Nova Orleans, diz polícia americana Um dos suspeitos é Akein Scott, de 19 anos; rapaz teria sido reconhecido por algumas testemunhas As autoridades norte-americanas identificaram nesta segunda-feira (13) um jovem de 19 anos suspeito de ser um dos autores do tiroteio registrado durante um desfile do Dias das Mães em Nova Orleans, o qual deixou 19 pessoas feridas no domingo (12). Em uma entrevista coletiva realizada na noite desta segunda, o chefe da polícia de Nova Orleans, Ronal Serpas, indicou que as autoridades estão à procura de Akein Scott, de 19 anos.

duas armas diferentes. Além disso, o programa Crimestoppers, organizado pela sociedade civil para colaborar com as forças de segurança na luta contra o crime, dobrou sua recompensa (US$ 5 mil) em troca de informação que ajude a localizar os autores. O escritório de Álcool, Tabaco e Armas dos EUA também ofereceu uma recompensa adicional de US$ 5 mil para quem oferecer informações sobre o tiroteio.

Segundo Serpas, uma ordem de prisão já foi emitida. testemunahs já reconheceram o jovem agressor. Horas antes, a polícia já havia divulgado imagens de uma câmera de segurança nas quais aparece um dos três suspeitos relacionados com o tiroteio, que dispara contra as pessoas e foge. A polícia trabalha ainda com a hipótese de a ação ter contado com a participação de três homens e, pelo menos,

Maduro manda Exército às ruas para combater criminalidade em Caracas

Três mil soldados e policiais já ocupam as ruas

Ao menos 3 mil soldados e policiais começaram a ocupar nesta segundafeira (13) diversos setores na região de Caracas, especialmente no estado de Miranda, governado pelo líder opositor Henrique Capriles, como parte do plano para reduzir a criminalidade na Venezuela. “Hoje estamos aqui porque decidimos lutar, com toda a nossa alma, para construir uma pátria segura”, disse o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ao se dirigir a militares, policiais e guardas municipais no lançamento

do plano Pátria Segura 2013, no complexo militar de Fuerte Tiuna, oeste de Caracas. “Hoje vamos mobilizar 3 mil homens e mulheres (de distintos corpos das forças de segurança) com seus equipamentos para promover a proteção” da população, destacou Maduro, qualificando a insegurança como o “problema mais grave” que enfrenta o país. A operação começou pelos municípios de Sucre e Baruta, na grande Caracas, ambos dirigidos por prefeitos opositores e no estado de Miranda, gover-

nado por Capriles, que impugnou a vitória de Maduro nas eleições de 14 de abril passado no Tribunal Supremo de Justiça. “Sucre e Baruta são os municípios mais inseguros do país (...). Não sou um ditador, mas tenho que proteger as crianças venezuelanas”, explicou Maduro. Maduro, herdeiro político de Hugo Chávez, destacou que a operação seguirá nas próximas semanas “por todo o espaço e o território da pátria” para proteger o povo. Na próxima segundafeira, a operação chegará aos estados de Lara, também governado pela oposição, Zulia e Carabobo, exbastiões opositores que caíram nas mãos dos “chavistas” em dezembro passado. O ministro do Interior, Miguel Rodríguez, revelou na quinta-feira que até setembro estarão formados cerca de nove mil agentes da Polícia Nacional, e parte deste contingente substituirá os militares enviados aos Estados a partir desta segunda.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

15

BELEZA

Alimentos combatem a retenção de líquido; saiba os indicados

Responsável pelo visual inchado de mulheres e homens, a retenção de líquido é provocada pelo extravasamento de um fluido pobre em proteínas do sangue, que sai dos vasos sanguíneos em direção aos tecidos subcutâneos e tem dificuldade de ser eliminado pelo organis-

mo. A causa do edema em diversas áreas do corpo está ligada, dentre outras razões, à ingestão excessiva de sal. Por isso, ficar de olho nos alimentos que são colocados no prato é uma maneira de combater o problema. Enlatados, sopas

de saquinho, molho de soja, sal, embutidos, defumados, queijos amarelos, frituras e aperitivos devem ser evitados, por serem ricos em sódio. No lugar, ou paralelamente, indica-se o consumo de alimentos com muita água na composição, pois, assim, o corpo consegue filtrar as toxinas com mais facilidade. Conheça, a seguir, sugestões para incrementar a dieta. Chás de ervas: à base de hibisco ou cavalinha, as bebidas quentes são bastante eficazes contra a retenção hídrica. Frutas: por apresentarem muita água em sua composição, elas facilitam o trabalho de drenagem dos rins. Melão, melancia, morango, laranja, e limão são as mais recomendáveis para o tratamento, assim como a água de coco. Hortaliças: esses vegetais verde-escuros são ricos em magnésio e potássio, substâncias

que ajudam a combater o inchaço ocasionado pelo excesso de sódio. Legumes: esses alimentos, em especial a cenoura e a beterraba, são poderosos desintoxicantes, podendo ser consumidos frios em saladas ou cozidos em sopas. Temperos: alho, cebola, salsa, gengibre e pimenta são alguns exemplos de temperos que ajudam desinchar. Eles possuem funções anti-inflamatórias, o que garante bons resultados contra o problema. “Esses alimentos devem ser consumidos em conjunto, para alcançar os efeitos desejados. O tempo da melhora dependerá de fatores da idade, considerando que pessoas mais velhas tendem a reter mais líquido”, afirma Joyce Rouvier, nutricionista do Zahra Spa & Estética, de São Paulo. Além disso, a prática de exercícios físicos favorece a eliminação de líquidos.

Franjas e cortes médios são ideais para rosto alongado Para não errar no visual, especialista recomenda franja e cabelos médios ou curtos para as mulheres de rosto alongado. A dica é do hairstylist Márcio Mello, do salão Éclat, em Ipanema, no Rio de Janeiro. Márcio explica que a franja quebra a longitude do olhar e disfarça essa característica. “Se o corte for comprido, dará a impressão de que a face é maior”, ensina ele, convencido de que soluções menores oferecem fluidez e valorizam a beleza feminina. Se a mulher preferir a madeixa comprida, o profissional sugere cortes em camadas e mechas tom sobre tom para dividir a atenção. Aposte nos cachos Com relação aos penteados, Márcio pede cautela quanto aos topetes no topo da cabeça para mulheres com rostos alongados. Embora esteja na moda, o penteado deve ser evitado porque

alonga ainda mais o semblante. Uma alternativa, de acordo com o profissional, é aderir aos looks que trazem volume na parte de trás ou ondas e cachos para moldurar o olhar. Rabos de cavalo e coques estão liberados, desde que não sejam finalizados com gel ou spray fixador. “São penteados retilíneos, que acabam destacando muito a face”, diz. Ele sugere versões que deixem os fios soltos na franja ou na parte mais alta da cabeleira.

O cabelo levemente ondulado de Julia Roberts cria assimetria com o rosto longo

Série de exercícios aeróbicos livra barriga da gordura localizada Recomendada para mulheres que desejam ficar livre das gordurinhas localizadas sem precisar recorrer à cirurgia plástica, uma série de exercícios define a região e deixa a pele firme. Isso porque a repetição de atividades físicas fortalece a musculatura da área abdominal, mantendo-a tonificada. “Aliada a uma ali-

mentação balanceada, a prática diária desses exercícios é responsável pela melhora do tônus muscular e ainda aumenta o condicionamento físico”, afirma Bruno Mantovani, professor da Academia Bio Ritmo, de São Paulo. Com exercícios simples e disciplina diária é possível deixar a região abdominal firme sem precisar recorrer a ci-

rurgias plásticas. Primeiro treino é pular corda. Com dois minutos seguidos da atividade, em velocidade lenta, três vezes por semana, é possível queimar as gordurinhas da barriga. Após a melhora do condicionamento físico, é indicado acelerar a velocidade da corda para aumentar a perda de calorias, não se esqueça de manter os dois

pés juntos durante toda a atividade. Isso garante que as duas pernas se elevem ao mesmo tempo, contraindo o abdômen. No segundo exercício, a mulher pode utilizar os degraus de escada de onde mora. No início ela pode começar subindo dois lances, três vezes por semana. O importante é estar com o tênis adequado para não

causar lesões, com a coluna reta, suba os degraus com a perna direita, devagar, antes de subir a perna esquerda, tire o pé direito do degrau. Essa ação auxilia a excelência do exercício e garante quebrar as células de gordura, em seguida, apoie o pé esquerdo no degrau. Você pode aumentar o ritmo do exercício e a quantidade de

degraus após sentir que seu condicionamento está melhor. A terceira atividade é para quem gosta de correr. Pode ser feita ao ar livre ou até mesmo na sala de casa. O importante são os movimentos do braço e da perna alta e flexionada, levante a perna na altura do abdômen para auxiliar no enrijecimento da região.


GAZETA DE VARGINHA, 15/05/2013

16

ESPORTE

Marista realiza abertura do JIM 2013 O tema dos Jogos é “Quem joga em equipe chega mais longe”, e será explorado pelas equipes “Incas” e “Maias” A abertura dos Jogos Internos Maristas surpreende o público a cada edição. Este ano, as equipes “Incas” e “Maias”, nas cores Verde e Azul, respectivamente, deram um show de criatividade, organização e beleza na cerimônia de abertura do XIV JIM, que aconteceu no último sábado (11) no Ginásio Poliesportivo do Colégio Marista de Varginha (Maristão). Desta vez, o tema dos jogos é: “Quem joga em equipe chega mais longe”, que tem como inspiração a Campanha da Fraternidade com o lema: Fraternidade e Juventude, “Eis-me aqui,

envia-me”. Além dos estudantes explorarem o tema do JIM para realizarem suas apresentações, eles evidenciaram a historicidade dos povos que representam suas equipes: Incas e Maias. Ainda na abertura, as apresentações da equipe de Pastoral do Colégio e da Academia Body Health e o momento de acendimento da Pira Olímpica, deixaram na lembrança de pais, convidados e estudantes a beleza e criatividade do trabalho em equipe. “O Instituto Marista incentiva o protagonismo juvenil e no momento da abertura pudemos cons-

tatar que os nossos estudantes não brincam em serviço. A beleza da noite foi fruto do comprometimento, da disciplina e do trabalho em equipe dos participantes. É muito bom ver a quadra repleta de estudantes, todos com um só objetivo: fazer o melhor que podem para presentear os convidados com um espetáculo de criatividade, conhecimento e organização”, comenta Marisa Silveira, diretora do Colégio. Objetivo O objetivo principal dos Jogos Internos é oferecer aos participantes oportunidades de apren-

Abertura foi no último sábado (11), no Ginásio Maristão

dizagem acadêmica sobre a prática esportiva através de um projeto interdisciplinar. Além disso, o JIM possibilita o enriquecimento e a troca de experiências entre os estudantes valorizando

a diversidade e potencializando a inclusão de todos com ênfase no processo participativo em detrimento à competitividade. O evento de abertura contou com a presen-

ça de familiares, professores, visitantes e autoridades locais, como o vice-prefeito municipal, Vérdi Lúcio Melo; o presidente da Câmara dos Vereadores, Leonardo Vinhas Ciacci; o presidente do Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais, Archimedes Coli Neto; a analista da 41ª Superintendência Regional de Ensino, Abeí Miranda de Castro; o vereador e presidente da Associação Médica de Varginha, Armando Fortunato; a secretária de Educação, Rosana Aparecida Carvalho e o secretário de Esportes, Antônio Carlos Reis Gonçalves.

Etapa estadual do Jimi será disputada em Varginha, anuncia prefeitura Em reunião de segunda-feira (13), em Belo Horizonte, com os responsáveis pelos Jogos do Interior de Minas (Jimi), o secretário municipal de Esportes, Toninho Gonçalves, sacramentou a vinda da etapa estadual para Varginha, em outubro deste ano. O evento reunirá na cidade as melhoras equipes de Minas, trazendo cerca de 1.500 atletas. Toninho lembra que, “desde 2003/2004, o Jimi não acontece em Varginha, e que a fase estadual não é realizada na

Reunião com representantes do Jimi em Belo Horizonte

cidade há muito mais tempo”. “Depois de tanto tempo, fizemos uma parce-

ria com o Estado e já estamos com o planejamento estratégico para que Varginha seja cida-

de sede dos jogos, com total apoio da administração de Antônio Silva e Vérdi”, disse o secretário. Segundo a Semel, já está sendo buscado apoio das escolas particulares, estaduais e municipais para acolher bem os atletas, equipe técnica e grupos de apoio. “Vamos estruturar a cidade para que ela mostre seu potencial. Estamos trazendo de novo para Varginha o Jimi totalmente reformulado, com investimentos do Estado. Coisas bacanas ficarão

na cidade após o evento, atraindo jovens para os espaços de esporte e lazer”, salientou o secretário. Toninho atribui mais esta conquista ao bom

relacionamento com o Governo do Estado, especialmente com o secretário de Estado de Esporte e Juventude, deputado federal Eros Biondini.


Gazeta de Varginha - 15/05/2013