Issuu on Google+

ALEXANDRE BASTOS Vestテュgios

SテグMAMEDE GALERIA DE ARTE


03 Mesa dos escritos 2012 î leo sb Tela 90x130cm

A vida Ž imperfeita. Cheia de riscos e rasuras. E de nevoeiros, hip— teses e transi• › es. Como a arte. E como as paisagens. As paisagens podem ser terrestres ou aŽr eas. Mas a viagem Ž sempre um cruzeiro. Num enorme barco ˆ vela cheio de mastros. E de emo• › es. As emo• › es podem ser profundas ou ligeiras. Mas s‹ o sempre elegantes e subtis. Podemos l•- las como se tratassem de obras liter‡ rias. Ou de notas num caderno de apontamentos.

Nos apontamentos podemos encontrar tudo. Uma densa melancolia e um imenso rigor. Alegrias discretas, tristezas suaves e equil’ brios ilus— rios. Ou, ainda, vest’ gios e ind’ cios incertos. Tudo isto Ž verdade, na medida em que a verdade existe na vida. Mas, nos quadros de Alexandre Bastos, encontramos, sobretudo, a beleza e a calma de uma pintura que Ž escrita no nosso interior. Francisco Teixeira da Mota


05 Manuscrito 2012 î leo sb Tela 95x130cm

Os dias que correm, que passam. Os dias bons, maus e assim assim. O quotidiano cujo ritual parece ser o mesmo. Mas tambŽ m o dia Ž inventado, tal como o Ž no acto criativo; sempre diferente. Na forma, no meio, no gesto, na hist— ria, na mensagem, na mem— ria. Pintura.... Despintura.... E se destruisse pintando... na destrui• ‹ o encontro. Encontro-me sempre com uma renova• ‹ o cont’ nua. Como na arquitectura

descubro a Ò matiŽ reÒ que est‡ por detr‡ s das superf’ cies da parede. A diferen• a consiste em descobrir o que primeiro pintei e despintei de seguida, para descobrir a fus‹ o entre as v‡ rias dem‹ os, as Ò nuancesÒ , as velaturas. Sim, pinto destruindo aquilo que construi. Um sinal dos Tempos e a met‡ fora atravŽ s dum percurso pict— rico. S‹ o vest’ gios. E os vest’ gios s‹ o sempre a mem— ria da cultura de alguŽ m. S‹ o identidades. Alexandre Bastos


• Tiragem 300 exemplares Galeria S‹ o Mamede • Texto Francisco Teixeira da Mota / Alexandre Bastos • Impressão

04 As noites brancas de Dostoievski 2012 î leo sb Tela 90x130cm 10 Erik Satie e a primeira Gymnopedie 2013 î leo sb Tela 90x130

Alexandre Bastos Ð Nota Biogr‡ fica Alexandre Ereira Bastos, nasceu em Lisboa a 30 de Novembro de 1954. Licenciado em Arquitectura pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa em 1979. Frequ•n cia de tr•s anos em Artes Pl‡ sticas na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa em 1973/76.

Trabalhos em gravura; calcografia , xilogravura, litografia, lin— lio e serigrafia, fotografia, desenho e pintura. Exp› e desde 1976. Em 2007 inicia a sua colabora• ‹ o com a Galeria S‹ o Mamede e em Junho de 2010 apresenta a sua primeira exposi• ‹ o individual neste espa• o.


08 Stravinski 2013 Ă“leo sbTela 90x130cm


R. D. MANUEL II, 260 4050-343 PORTO TEL/FAX +351 226 099 589 M +351 934 388 500

R. ESCOLA POLITÉCNICA, 167 1250-101 LISBOA TEL +351 213 973 255 FAX +351 213 952 385

www.saomamede.com galeria@saomamede.com

CENTRO CULTURAL SÃO LOURENÇO R DA IGREJA – SÃO LOURENÇO 8136-901 ALMANSIL M +351 939 382 472

capa: 01 Partitura 2012 Óleo sb Tela 90x130cm

06 Um dia muito azul 2012 Óleo sb Tela 90x130cm

SÃOMAMEDE GALERIA DE ARTE


Alexandre Bastos