Page 1

www. marazzi.com.br

N0 8 – agosto 2013

automóveis e motocicletas

lançamentos - impressões - história

Ford Fusion Hybrid São Paulo clássicos

fashion car

O automóvel mais econômico do Brasil na pista

os novos mini john cooper works no autódromo velo cittÀ lançamento

motocicleta

novo audi a3 cg toda nova

lançamento

fiat 500 multiair

flex


E DI TOR I

AL

É a vez das versões de entrada S

e a paixão por automóveis e motocicletas é proporcional à potência, ao desempenho e ao preço de cada um, o que dizer de modelos que conquistaram um país sem ter esses atributos exagerados? É o caso do Fiat Uno, cuja versão mais recente continua a surpreender em cores e formas, e o Volkswagen Fox, que inova com o motor de três cilindros, mas continua básico e barato. Entre as motocicletas, a singela Honda CG comemora 37 anos de mercado com 10 milhões de unidades produzidas em Manaus, AM, e chega em sua oitava geração, inteiramente nova.

nnn Do outro lado, modelos sofisticados, mesmo sem muito tamanho, também fazem a alegriados aficionados por tecnologia. É o caso do Audi A3 Sportback, em sua terceira geração, e da família John Cooper Works da MINI, que esbanja charme e desempenho. nnn Entre os extremos, a sustentabilidade dá as cartas para os futuros projetos, já bem representados pelo belo sedã Ford Fusion Hybrid ou pelo pequeno Fiat 500 Multiair, agora flex.


NESTA EDIÇÃO No 8 - Agosto 2013

8 sumário

04

Pelo Mundo O que acontece no mundo dos lançamentos de automóveis

06

Audi A3 Sportback O compacto alemão mudou pela segunda vez e ficou ainda melhor

10

Fiat 500 MultiAir flex A versão mais equipada da linha 500 agora também é flex

12

Ford Fusion Hybrid Além de bonitão, o novo Fusion ganha a versão híbrida

14

Volkswagen Fox Bluemotion Saiba como é rodar com o compacto três cilindros da Volkswagen

18

MINI John Cooper Works Os carros de grife da marca MINI passam a ter câmbios automáticos

22

Honda CG 2014 A moto mais antiga em produção no Brasil chega à oitava geração

26 Especial Fiat Uno

O carrinho mais versátil do Brasil e suas edições especiais e limitadas

32 Fashion Car

Um encontro de automóveis clássicos no Memorial da América Latina


pelo mundo

peugeot

rcz

O esportivo RCZ da Peugeot, que adota o novo visual da marca, acaba de chegar em versão única e com novos itens de série, custando R$ 132.990. A nova assinatura mundial da Peugeot, o conceito Motion & Emotion, mostra sua diferença na parte anterior do esportivo, totalmente redesenhada. O visual é marcado por seis LEDs em forma de garras e faróis de gás xenônio direcionais com máscara negra. O capô tem o novo emblema com duplo acabamento, brilhante e acetinado, aplicado diretamente na carroceria. Internamente, o modelo tem agora, de série, o novo kit multimídia WIP NAV e o WIP Sound.

ford everest A Ford promoveu a estreia mundial do Everest Concept, veículo de sete lugares que amplia a linha de utilitários esportivos da marca, ao lado de modelos como o Kuga, Territory e EcoSport. O modelo faz parte de uma série de lançamentos que vai renovar toda a linha da Ford na Austrália até 2017. Entre os 11 4 Julho 2013 Cultura do Automóvel

veículos globais programados estão carros de passsageiros, utilitários esportivos e veículos comerciais. O Ford Everest Concept será um complemento para a família de utilitários esportivos da Ford, formada na Austrália pelo Kuga, pelo Territory e também pelo pelo EcoSport, que tem lançamento marcado para dezembro.


pelo mundo

audi TTS competition Para comemorar a marca de meio milhão de Audi TT produzidos, a marca alemã mostra uma edição especial do modelo, o Audi TTS Competition. Equipado com motor de 272 cv e rodas de 19 polegadas, o veículo ganhou interior com acabamento exclusivo, de couro cinza, com detalhes em amarelo Imola. O aerofólio traseiro com acabamento de alumínio fosco é o que o distingue externamente. Nas versões Coupé e Roadster, O TT Competitions vai estar disponível em outubro, com produção total limitada a 500 unidades.

novos ford cargo extrapesados

mercedes-benz gla O Mercedes-Benz GLA é o primeiro SUV compacto da marca, que chega para aproveitar a grande procura atual por veículos desse segmento. O GLA é também o primeiro SUV da Mercedes disponível opcionalmente com o sistema de tração integral permanente 4MATIC, com distribuição de torque variável. As potências dos motores a gasolina 1.6 e 2.0 irão de

156 cv no GLA 200 a 211 cv no GLA 250. Os motores 2.2 a diesel têm 136 cv no GLA 200 e 170 cv no GLA 220. O Mercedes-Benz GLA será apresentado mundialmente no Salão Internacional de Frankfurt em setembro. Encomendas na Europa serão aceitas a partir do final de novembro e o carro estará nos concessionários em 2014.

Dois novos modelos para 49 e 56 ton marcam entrada da Ford no segmento A Ford lança novos caminhões extrapesados da linha Cargo, que chegam ao mercado em agosto como a grande novidade do ano. O projeto é global, desenvolvido em parceria entre o Brasil e a Europa, e os modelos cavalosmecânicos Cargo 2042 4x2 e Cargo 2842 6x2 são destinados a aplicações rodoviárias de longa distância e equipados com um belo pacote de tecnologia. Os caminhões da Ford foram apresentados para a imprensa brasileira em um test-drive no Deserto do Atacama, no Chile, cenário muito ligado à aventura na América do Sul. Os novos caminhões Ford

Cargo são equipados com o novo motor FPT de 10,3 litros, que atende à norma Proconve P-7 (Euro 5), com potência de 420 cv e torque de 194 kgfm. Os caminhões da nova linha Cargo extrapesado vêm equipados de série com câmbio automatizado ZF ASTronic de 12 velocidades. Os dois modelos incorporam de série controle automático de tração (ASR) e freios ABS com EBD, e o Cargo 2842 conta ainda com a opção do controle eletrônico de estabilidade (ESP). Vidros, travas e retrovisores elétricos e ar-condicionado são alguns dos equipamentos oferecidos de série. Cultura do Automóvel Julho 2013 5


lançamento

Audi A3 SportBack À primeira olhada, parece o mesmo carro. Mas é totalmente novo

6 Agosto 2013 Cultura do Automóvel


lançamento

N

ão há como comparar o novo Audi A3 com aquele carrinho lançado na Europa em 1996, considerado o primeiro compacto premium mundial. É, aquele mesmo que foi produzido aqui no Brasil em sua primeira geração. Na sua terceira geração, o novo Audi A3 Sportback pode parecer muito com a segunda geração, que mudou radicalmente em relação à primeira, mas trata-se mesmo de um novo automóvel. Se ficou meio parecido, é porque a fórmula visual ainda funciona. Mas se mudou tanto mecanicamente, é porque a tecnologia aplicada aos sistemas evoluiu bastante. Só a tecnologia Audi Ultra de construção permitiu redução no peso total do veículo em 90 kg, mesmo com o aumento das dimensões. É que o novo Audi A3 é mais longo, mais alto e mais largo que o anterior. Cultura do Automóvel Agosto 2013 7


lançamento

Visto de frente, apenas a comparação direta com a versão anterior permite notar de cara as mudanças visuais. Os faróis são mais angulosos, têm lâmpadas de xenônio, luzes diurnas de leds e ajuste automático de altura. A grade frontal é ligeiramente mais larga e com formato mais anguloso. De traseira, é mais fácil identificar o novo carro. As lanternas traseiras, agora de leds, da mesma 8 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

audi a3 sportback

forma que os faróis, são mais angulosas, mais afiladas e bipartidas, já que parte delas fica na tampa do porta-malas. As linhas laterais são muito parecidas, com os vincos mais ressaltados e os espelhos retrovisores agora fixados nas laterais das portas (antes ficavam no canto das janelas). O interior é todo novo e agora tem comando central no console, do tipo joystick, para con-

trole das funções eletrônicas do sistema MMI). O freio de estacionamento passa a ser eletrônico, com um botão também no console central. O Audi A3 Sportback tem motor 1.8 TFSI com injeção direta FSI e injeção indireta multiponto, dois sistemas antagônicos mas que funcionam em situações específicas para redução de consumo. A potência é de 180 cv de torque de 25,5 kgfm. O

câmbio Stronic, de dupla embreagem automática, tem 7 marchas. O Audi A3 existe em três versões, de duas portas, Sport 1.8 TFSI, que custa R$ 115.950, a Sportback de quatro portas, 1.4 TFSI, que custa R$ 94.700 e a 1.8 TFSI, de R$ 124.300, que tem a mais, em relação ao 1.4, bancos esportivos, tela colorida no computador de bordo, faróis de neblina e rodas aro 17.


audi a3 sportback

lançamento audi a3 sportback

Ficha técnica

Painel de instrumentos convencional, mas muito eficiente na leitura das informações

Motor: Dian., transversal Cilindros: 4 em linha Cilindrada: 1.798 cm3 Potência: 180 cv Torque: 25,5 kgfm Câmbio: Stronic, 7m Tração: dianteira Rodas: liga leve, 7,5J x 17” Pneus: 225/45 R17 Compr. : 4.310 mm Largura: 1.785 m m Altura: 1.425 mm Entre-eixos: 2.638 mm Peso: 1.280 kg Tanque: 50 litros Porta-malas: 380 kg

O porta-malas tem capacidade para 380 litros de bagagem. Dentro do estepe, embaixo do fundo do porta-malas, fica o sub-woofer do som

O novo motor 1.8 tem dois sistemas de injeção

Cada sistema do novo Audi A3 contribuiu para a perda de 90 kg no peso total Cultura do Automóvel Agosto 2013 9


LANÇAMENTO

Fiat 500

MultiAir flex

As versões mais sofisticadas do mexicaninho agora também são flex

A

história do Fiat 500 é muito interessante, e não apenas em sua primeira fase, quando tinha motor traseiro e cuja produção, na Itália, iniciou-se em 1957. Houve uma segunda versão, já com motor dianteiro, entre 1991 e 1998. Mas é esta terceira 10 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

geração do carrinho que ainda está conquistando muitos motoristas pelo mundo. A volta do Cinquecento aconteceu em 2008, com produção na Polônia e importado para o Brasil a preço de carro cult (muito caro). Com a inauguração

da fábrica no México em 2011, visando o mercado americano, o Fiat 500 melhorou muito e passou a ter uma versão de entrada, muito acessível, com o motor 1.4 EVO brasileiro. As versões mais equipadas, no entanto, ganharam o novo motor MultiAir.

É esse motor que agora passa a ser flex, equipando as versões Cabrio e Sport do 500. A versão Lounge não é mais oferecida. Com potência de 107 cv, o Sport pode ter câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6. O Fiat 500 Cabrio só tem o câmbio automático.


LANÇAMENTO

Com câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6 marchas, um dos maiores prazeres oferecidos pelo Fiat 500 é a posição do seletor de marchas

fiat 500 multiair flex

Ficha técnica Motor: Dianteiro,transv. Cilindros: 4 em linha Cabeçote: 16 válvulas Cilindrada: 2.480 cm3 Potência: 107 cv Torque: 13,8 kgfm Câmbio: manual, 5m Tração: dianteira Pneus: 185/55 R15 Compr. : 3.546 mm Largura: 1.627 m m Altura: 1.507 mm Entre-eixos: 2.300 mm Peso: 1.176 kg Tanque: 40 litros Porta-malas: 153 litros

Cultura do Automóvel Agosto 2013 11


LANÇAMENTO

ford fusion hybrid Somando as grandes qualidades do antigo Fusion híbrido e a beleza da nova geração, o Fusion Hybrid é quase tudo o que se espera de um carro

O

novo Ford Fusion, lançado no fim do ano passado com o motor 2.0 EcoBoost com potência de 240 cv, é um “senhor” automóvel. Antes dele, a geração anterior, também considerada muito especial, tinha uma versão ainda mais especial, a híbrida. juntando tudo o que é bom e especial, chega agora o novo Ford Fusion Hybrid, cuja maior diferen12 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

ça mecânica do híbrido anterior é o motor 2.0 (antes ele tinha um motor 2.5 trabalhando em conjunto com o motor elétrico). Com esse novo motor, de acordo com o prograna de etiquetagem brasileiro (Inmetro) o novo Ford Fusion Hybrid é o veículo mais econômico do país. Esteticamente, o novo Fusion Hybrid é igual ao convencional, inclusive

recebendo nessa versão o pacote de equipamentos do Fusion Titanium. A nova bateria de íon de lítio que equipa o Fusion Hybryd tem maior capacidade de carga e é 23 kg mais leve que a anterior, de niquel-metal. Não necessita de manutenção e tem garantia de 8 anos. O novo Ford Fusion Hybrid até ficou mais barato que a versão anterior,

custando exatos R$ 10.000 a mais que o Ford Fusion EcoBoost. Só não tem a mesma potência, pois o motor 2.0 Duratec de 145 cv mais o motor elétrico de 120 cv, combinados, rendem o máximo de 190 cv. Custando R$ 124.990, o Fusion Hybrid é mais barato que o Lexus híbrido hatch, que é menor e custa R$ 149.000. O Toyota Prius custa R$ 120.000.


LANÇAMENTO

Apesar do tamanho, o Fusion Hybrid é o automóvel mais aconômico do país

Independentemente da energia que move o Hybrid, o interior é luxuoso e confortável

O painel de instrumentos é um verdadeiro computador a serviço da sustentabilidade

Em uma das telas, é possível visualizar o fluxo de energia que saem da bateria ou do motor

Tudo no Ford Fusion Hybrid pode ser controlado pela central “Smatrgauge”

O motor a combustão é o 2.0 Duratec de 145 cv, movido a gasolina. O motor elétrico fornece 120 cv

O grande porta-malas perde um pouco de espaço para a bateria: sobram 392 litros

ford fusion hybrid

Ficha técnica Motor: 4 cil., transversal Cilindrada: 1.999 cm3 Combustível: gasolina Potência: 145 cv Torque: 18,1 kgfm Motor elétrico: 120 cv Torqueelétrico: 24,5kgfm Pot. combinada : 190 cv Câmbio: autom., e-CVT Pneus: 4.235/45 R18 Comprimento: 4.871mm Altura: 1 .761 mm Entre-eixos: 2.850 mm Porta-malas: 392 litros Tanque: 52,7 litros Peso: 1.650 kg

Cultura do Automóvel Agosto 2013 13


Avaliação

VW Fox Bluemotion

Muito econômico, até no número de cilindros do motor CARRO testado

Potência 82 cv Torque 10,4 kgfm Autonomia média 12,5 km/litro 0-100 km/h 13s2 Velocidade máxima 167 km/h Preço básico R$ 32.590 Versão testada R$ 37.455

aprovado: dirigibilidade desempenho consumo suavidade de funcionamento preço

O

Fox Bluemotion está dando o que falar. Para quem não conhece muito da história do automóvel no Brasil, tampouco tem idéia do que são cilindros de um motor, basta uma voltinha acelerando o novo motor para notar algo “diferente” sob o capô. Acostumados com os 1.0 convencionais, um tantinho a mais de torque em baixas rotações já faz dife14 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

rença. E tem também o ruido, diferente de tudo que já foi visto (ou ouvido) nos últimos 40 anos, que se confunde com uma estranha vibração de baixa frequência. Bem, isso tudo para quem nunca ouviu falar em motor de três cilindros, mesmo não sendo inédito em nossos dias, já que o Hyundai HB20 1.0 tem um, assim como o antigo Asia Towner dos anos 90.

Voltando um pouco mais no tempo, lá para os anos 50 ou 60, tínhamos aqui no Brasil um automóvel que era a cara do país, bastante popular, com motor de três cilindros. Era o DKW, cujo motor 1.0 tinha ainda outra particularidade, funcionava em um ciclo de dois tempos. Resumindo em poucas palavras a grande diferença entre um motor dois tempos, que equipou muitas

motocicletas até há poucos anos, e um de quatro tempos convencional, esse era aquele motor que queimava o óleo lubrificante junto com a gasolina e fazia uma fumaceira danada (e cheiro, também). Mas não importa o número de tempos, e sim o de cilindros. Todos esses motores mencionados, inclusive este do novo Volkswagen Fox, têm em comum os três cilindros.


Sem vidros elétricos, o que em um veículo de 2 portas até que é passável. Mas trava central elétrica faz falta, em especial no 4 portas

O conceito Bluemotion aparece um pouco em cada lugar, na mecânica, na aerodinâmica e no atrito dos pneus

Pneus “verdes”, de baixo atrito, com rodas de aço de 14 polegadas e calota de plástico com desenho exclusivo da versão

não aprovado: alavanca de ajuste de altura do banco do motorista vai baixando sozinha

Muitos achavam que o ronco especial e a vibração característica do motor do DKW era devido ao fato de ser dois tempos. Mas não. É o número de cilindros que o torna assim. Por isso, dirigir o novo Fox Bluemotion lembra tanto os velhos e queridos DKW, inclusive nas trocas de marchas, com uma longa pausa entre as marchas ascendentes, para que a rotação caia lentamente.

A grande vantagem deste motor mais novo de três cilindros, além de não queimar óleo e fazer fumaça, é justamente o conceito Bluemotion, cujo principal objetivo é obter a máxima eficiência energética possível, o que é acompanhado por outros processos e sistemas existentes no modelo. Pneus de baixo atrito são um desses itens, assim como uma maior preocupação com a aerodinâmica.

O Volkswagen Fox Bluemotion enviado para esta avaliação era quase que totalmente desprovido de qualquer mimo que não fosse de série na versão básica do modelo. O “quase” refere-se ao ótimo sistema de áudio, que na verdade integra o pacote i-Trend Bluemotion, único item opcional no carro. Duas portas, sem ar-condicionado, sem vidros elétricos, sem trava central e

sem retrovisores com ajustes elétricos, o único opcional existente inclui o rádio com CD-Player, MP3, Bluetooth, entradas SD-Card e USB e interface para iPod, tudo isso com o volante multifuncional com os controles do rádio ao alcance dos dedos. Tem também retrovisores externos na cor do carro com repetidores dos piscas e faróis duplos com molduras escurecidas. Cultura do Automóvel Agosto 2013 15


avaliação

volkswagen Fox

Coluna de direção com ajuste de altura e distância é item opcional no Fox Bluemotion

A alavanca de ajuste de altura do banco do motorista, de série, vai baixando sozinha

Porta-malas de 260 litros. O banco traseiro corrediço é um item opcional que faz parte de um pacote de R$ 795. 16 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

Os retrovisores com repetidores dos piscas fazem parte de um kit opcional

O pequeno (de tamanho) motor de 999 cm3 e três cilindros é a alma do carrinho. Seu torque em baixas rotações é surpreendente


OS NÚMEROS

volkswagen fox 3.823 mm 1.545 mm

A carroceria de duas portas garante o menor valor de aquisição do veículo básico, R$ 32 590. Para ter o Bluemotion de quatro portas, deve-se acrescer R$ 1.500 nesse valor. Das cinco cores disponíveis, preto, branco, cinza, azul e prata, apenas as duas primeiras não têm acréscimo de preço. A prata do carro avaliado custaria mais R$ 1.036. Acostumamo-nos com manivelas nos vidros, mas não nas travas individuais nas portas, item imprescindível. E temos um dos veíclos 1.0 mais prazerosos de ser conduzido. Bom torque de saída, em baixas rotações, fez 16,8 km/litro no display acelerando razoavelmente, mas chegou aos 5 km/litro acelerando para valer. O ajuste de altura do banco é muito bom, mas vai baixando sempre que sentamos no carro, porque a alavanca é muito grande. O pacote i-Trend já citado custa mais R$ 1.883. Até aqui, o carro testado custaria R$ 35.509. Para deixá-lo completo, o kit conforto de R$ 3.785 soma alarme, ar-condicionado, chave canivete, tampa traseira com abertura elétrica, espelhos elétricos, trava central e vidros elétricos, no total de R$ 39.294. Faróis de neblina, mais R$ 403, sensor de estacionamento traseiro, R$ 748, coluna de direção regulável, mais R$ 795. Pronto, o Fox Bluemotion de quatro portas completo custa R$ 43.013. Mas ficamos com o básico, R$ 32.590.

1.901 mm

2.465 mm desempenho

equipamentos ITENS

Velocidade máxima 167 km/h 160

0-100 km/h

7s0

250

13s2 11s5

16s0

10,2 km/litro

Estrada

5

opc.

x

Airbag duplo

x

Alarme

x

Apoio de cabeça traseiro central

x

Ar-condicionado

x

Banco com regulagem de altura

x

Bancos de couro

Câmbio manual de 5 marchas

x

Câmbio automatizado dupla embreagem

Câmera de ré

Cinto traseiro central de 3 pontos

Computador de bordo

x

Controle de estabilidade

Controle de tração

Controlador de velocidade

Direção assistida

x

Entrada para USB/MP3/Bluetooth

x

Espelhos retrovisores elétricos

x

Faróis auxiliares

x

Sensor de chuva

Rodas de liga leve

Rádio

x

Banco traseiro corrediço

x

Sensor de estacionamento

x

Volante multifuncional

x

Teto solar

Trava elétrica

x

Vidros elétricos

x

Volante com ajuste de altura

x

ABS nos freios 205

Cidade

5

série

12,5

20

16,5 km/litro 12,5

20

ficha técnica motor Posição: dianteiro, transversal Cilindros: 3 em linha Cabeçote: 12 válvulas Cilindrada: 999 cm3 Taxa de compressão: 11,5:1 Potência: 82 cv a 6.250 rpm Torque: 10,4 kgfm a 3.000 rpm Combustível: flex transmissão Câmbio: manual 5 marchas Tração: dianteira Rodas e pneus Rodas: aço, 14 polegadas Pneus: 175/70 R14 freios Dianteiros: a disco, ventilados Traseiros: a disco direção Assistência: eletro-hidráulica ........................................................................................ medidas Porta-malas: 260 litros Tanque: 50 litros Peso: 993 kg

Cultura do Automóvel Agosto 2013 17


apresentação

John Cooper Works A grife de alto desempenho da MINI apresenta sua nova linha, agora com câmbio automático

18 Agosto 2013 Cultura do Automóvel


apresentação

A

final, o que é John Cooper Works? Se os modelos MINI já são muito conhecidos, seja devido aos filmes no cinema, seja pela razoável quantidade deles pelas ruas, ou mesmo devido à sua bela história, já não se pode dizer o mesmo da sub-marca John Cooper Works.

Da mesmo forma que a grife M da BMW prepara as versões mais apimentadas dos modelos da marca, John Cooper Works faz dos já ariscos MINI verdadeiros carros de pista. E foi em uma pista de competição que pudemos experimentar os novos MINI John Cooper Works, que para

a linha de 2013 vêm com câmbio automático – até o ano passado todos eles tinham câmbio manual. Por enquanto, apenas as quatro versões “pequenas” da linha MINI estão disponíveis na versão mais potente John Cooper Works, o Hatch, o Cabrio, o Coupé e o Roadster.

Em breve as versões mais apimentadas dos grandalhões Paceman e Countryman ALL4 também poderão ser encontrados com a preparação JCW. As versões John Cooper Works têm motor mais potente, suspensões e freios melhorados e um visual mais esportivo.

Cultura do Automóvel Agosto 2013 19


apresentação mini john cooper works

O MINI Cabrio John Cooper Works

Detalhe do JCW Roadster

mini hatch/cabrio/coupé/roadster jcw

Ficha técnica Motor: 4 cil. em linha Cilindrada: 1.598 cm3 Diâm. pistão: 85,8 mm Curso pistão: 77,0 mm Tx. compress.: 10,5:1 Combustível: gasolina Potência: 211 cv Torque: 28,6 kgfm Câmbio: autom., 6 m Tração: dianteira Rodas: liga leve, 17” Pneus: 205/45-R17 Compr. : 3.758 mm Largura: 1.683 mm Entre-eixos: 2.467 mm Tanque: 50 litros

Interior sofisticado, com tudo à mão e excelente posição de pilotagem

todos os john cooper works

Hatch

Cabrio

Coupé

R$ 136.950 É a versão mais conhecida do MINI. Tem duas portas e 4 lugares, peso de 1.215 kg, altura de 1.407 mm e porta-malas com capacidade de 160 litros. Excelente para o uso diário, urbano, com um pequeno cuidado nas vias de piso mais irregulares, devido à suspensão extremamente firme.

R$ 151.950 É a versão conversível do hatch, com duas portas e 4 lugares, peso de 1.265 kg, altura de 1.414 mm e porta-malas de 125 litros. Para passeios em fins de semana é o veículo ideal, já que tem a mesma praticidade do hatch quanto ao espaço interno para 4 pessoas.

R$ 141.950 Tem duas portas e apenas 2 lugares. Com peso de 1.200 kg, altura de 1.385 mm e porta-malas de 280 litros, é perfeito para uso mais esportivo. É claro que a praticidade fica em segundo plano, devido ao limitado espaço interno, mas quem é que está preocupado com isso?

20 Agosto 2013 Cultura do Automóvel


mini john cooper works apresentação

Cada um dos modelos, com preparação John Cooper Works, tem suas características dinâmicas diferenciadas, na pista

circuito. Com posição de condução impecável, suspensões, freios e direção extremamente precisas e um motor com alguns cavalos a mais do que a versão normal mais forte do MINI, o Cooper S, não é preciso dizer que o dia na pista foi altamente gratificante. O motor do MINI é um 1.6 de 4 cilindros com turbo, fornecendo normalmente a potência de 184 cv. Nos JCW, a potência é de 211 cv.

A ausência do câmbio manual nos pequenos esportivos não foi sentida, uma vez que o câmbio Steptronic dos BMW dá conta do recado, mesmo pilotando no limite da pista. A possibilidade de escolher a marcha com as borboletas no volante, em alguns momentos chave, como em entradas de curvas, torna a pilotagem ainda mais fácil e divertida. Pena que não podemos dirigir assim pelas ruas.

Ficha técnica mini countryman/paceman all4 jcw

A apresentação da nova linha John Cooper Works da MINI aconteceu no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçú, interior de São Paulo. Nessa excelente pista de corridas, todas as versões JCW pareciam modelos de competição, tal é a sua afinidade com o alto desempenho. Como a própria marca ressalta, pilotar um MINI é quase como pilotar um kart, e isso fica bem claro contornando as curvas do

todos os john cooper works

Motor: 4 cil. em linha Cilindrada: 1.598 cm3 Diâm. pistão: 85,8 mm Curso pistão: 77,0 mm Tx. compress.: 10,5:1 Combustível: gasolina Potência: 218 cv Torque: 30,6 kgfm Câmbio: autom., 6 m Tração: integral Rodas: liga leve, 18” Pneus: 225/45-R18 Compr. : 4.133 mm Largura: 1.789 mm Entre-eixos: 2.595 mm Tanque: 47 litros

Roadster

Countryman

Paceman

R$ 156.950 Duas portas, 2 lugares e o sol por testemunha. Pesa 1.215 kg, tem altura de 1.391 mm e um porta-malas de 240 litros, sufuiciente para a bagagem de um casal em uma curta viagem de fim de semana. Provavelmente o mais desejado dos MINI. Com a preparação JCW, é perfeito.

R$ 134.950* O SUV de quatro portas e 5 lugares tem na robustez sua melhor qualidade. A tração integral ALL4 faz dele um verdadeiro jipão de alto luxo. Tem peso de 1.430 kg, altura de 1.549 mm e um ótimo porta-malas de 350 litros. O JCW deverá chegar em breve. *Preço ainda não disponível. O valor refere-se à versão ALL4

R$ 139.950* Com duas portas e apenas 4 lugares, é a versão esportiva do Coutryman. Também tem tração integral ALL4. Pesa 1.420 kg, tem altura de 1.527 mm e um porta-malas de 300 litros. O charme fica por conta dos assentos traseiros individuais. *Preço ainda não disponível. O valor refere-se à versão ALL4 Cultura do Automóvel Agosto 2013 21


lan莽amento

HONDA CG

Tudo novo na motocicleta mais antiga do Brasil

22 Agosto 2013 Cultura do Autom贸vel


A São seis as versões da nova Honda CG, a Fan KS e ES, na foto acima...

...a Fan ESD, que tem a mais o freio a disco dianteiro...

...a Fan ESDi, com motor 150 com injeção de gasolina e etanol...

...a Titan ESD, na página ao lado, e a topo de gama Titan EX (foto acima)

ntiga? Não! Esse é um termo utilizado quando alguém não quer usar a palavra “velha”. Mas a Honda CG não tem nada de velha. Na verdade é a nossa maior veterana, o mais antigo modelo nacional de motocicleta ainda em produção, lançado em 1976 com a inauguração da fábrica da Honda de Manaus, AM, e a todo vapor no mercado brasileiro. A Honda CG tem muitos atributos importantes em seu currículo. Talvez o mais surpreendente seja o fato de ser o veículo brasileiro mais vendido da história, chegando à sua oitava geração com mais de 10 milhões de unidades produzidas. Depois de tanto tempo, as modificações introduzidas na linha para 2014 são das mais importantes, uma vez que o quadro é totalmente novo, 3,8 kg mais leve. Outra introdução significativa é o novo painel de instrumentos inteiramente digital, com captação da velocidade para alimentar o velocímetro diretamente no eixo do câmbio, por meio de um sensor eletrônico. Sem cabo do velocímetro. A nova Honda CG tem seis versões, que combinam motor, acabamento e freios. Todas elas têm novo formato do tanque de combustível, novo conjunto óptico dianteiro e traseiro, incluindo a rabeta, e novo banco. A versão de entrada, a Honda CG 125 Fan KS, tem partida por pedal, freio dianteiro a tambor e alimentação de gasolina por carburador. A CG Fan KS é a única que não tem carenagem incorporada ao tanque de combustível, que nas outras três Fan (ES, ESD e ESDi) têm um desenho diferente das carenagens de tanque das duas Titan (ESD e EX). Nestas, essa carenagem é mais angulosa.

lançamento As duas versões seguintes são a 125 Fan ES, que tem partida elétrica mas mantém o freio dianteiro a tambor, e a 125 Fan ESD, que já tem o freio dianteiro a tambor. Ambas têm a carenagem pequena à frente do tanque de combustível, são alimentadas por carburador, exclusivamente com gasolina, e têm o catalizador localizado logo na saída do motor, com o escapamento mais curto em seu final. Em termos de estética, o menor escapamento até fica mais bonito do que o da 150. A versão seguinte é a CG 150 Fan ESDi, igual à ESD mas com motor maior, flex, alimentado por injeção eletrônica com álcool ou gasolina. O catalizador fica na parte posterior do escapamento, que é bem maior que o das 125. O resto é igual, inclusive a pequena carenagem de tanque. Há duas diferenças na Fan 150 em relação à Fan 125: a moldura do farol em preto fosco (brilhante na 125) e o marcador de nivel de combustível no painel digital. A Honda CG 150 Titan tem ainda no painel de instrumentos relógio de horas e fundo azul. Todas as versões têm novos punhos de guidão, com o botão da buzina trocado de lugar com o botão dos piscas. Isso causa uma certa confusão no início, mas que o usuário da nova CG deverá se acostumar. O banco de todas pode parecer igual, mas tem novo formato e densidade da espuma. Entre as duas CG 150 Titan, a maior diferença está nas rodas, de liga leve na versão EX e raiadas na ESD. A CG 125 Fan tem preço de R$ 5.490 (KS), R$ 6.100 (ES) e R$ 6.250 (ESD). A CG 150 Fan custa R$ 6.750 (ESDi). A Honda CG 150 Titan custa R$ 7.320 (ESD) e R$ 7.830 (EX). Cultura do Automóvel Agosto 2013 23


lançamento honda CG fan Ainda com partida a pedal, freio dianteiro a tambor, carburador e pedaleira do garupa fixada na balança da suspensão, a CG 125 atende às expectativas de quem procura uma motocicleta robusta e acessível. Até os pneus da marca Levorin são adotados com esse objetivo (as outras versões têm Pirelli). O motor OHC de 124,7 cm3 da CG 125 tem 11,6 cv de potência e 1,06 kgfm de torque.

Honda CG 125 Fan KS

Os 37 anos de evolução são bastante visíveis na Honda CG 125 Fan 2014, mas esse modelo continua a representar a motocicleta padrão para o mercado brasilairo, desde seu lançamento, em 1976.

honda cg fan 125

Ficha técnica

Na CG 125 Fan, painel de instrumentos digital

A CG 150 Fan tem a mais o marcador de combustível 24 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

Na nova rabeta, a luz da placa é independente

Novo punho de guidão com botões trocados

Motor: monocilíndrico4T Cabeçote: OHC Cilindrada: 124,7 cm3 Refrigeração: a ar Potência: 11,6 cv Torque: 1,06 kgfm Câmbio: 5 marchas Transmissão: corrente Partida: pedal/elétrica Pneu (d): 80/100 R 18 Pneu (t): 90/90 R 18 Compr. : 1.980 mm Largura: 737 m m Altura: 1.086 mm Entre-eixos: 1.300 mm Altura do banco: 780 mm Peso: 106 kg Tanque: 15,4 litros


honda cg titan lançamento A Honda CG 150 foi lançada para substituir a 125 e fornecer um pouco mais de desempenho e conforto para a linha. Pouco tempo depois a 125 voltou à produção, representando as versões de entrada da linha, quando que a CG 150 passou a ser a opção mais equipada. Nesta remodelação do modelo, a Honda CG 150 ainda mantém uma versão de acabamento Fan, mais espartana, mas com a mesma mecânica da Titan, que, em suas duas versões, conta com mais equipamentos e acabamento mais aprimorado. O painel de instrumentos com marcador de combustível, a carenagem de farol pintada, a pedaleira do garupa fixada no quadro e os novos amortecedores são as inovações da CG 150 para a linha 2014. O motor da CG 150 tem cilindrada de 149,2 cm3, alimentação por injeção eletrônica e é flex, podendo funcionar com gasolina ou álcool. Tem 14,3 cv de potência e 1,45 kgfm de torque.

A Honda CG 150 Titan EX é a versão mais equipada da gama, com pneus radiais sem câmara

A Honda CG 150 Titan tem fundo do painel em azul

Rodas de liga leve na CG 150 Titan EX

Freio a disco na rodas dianteira em todas as CG 150

O escapamento da CG 150 é maior que o da CG 125

CG 150 Titan ESD e EX têm moldura do farol pintada

Marca regsitrada da Honda CG: trava de capacete

honda cg titan 150

Ficha técnica

Motor: monocilíndrico4T Cabeçote: OHC Cilindrada: 149,2 cm3 Refrigeração: a ar Potência: 14,3 cv Torque: 1,45 kgfm Câmbio: 5 marchas Transmissão: corrente Partida: elétrica Pneu (d): 80/100 R 18 Pneu (t): 90/90 R 18 Compr. : 1.996 mm Largura: 739 m m Altura: 1.086 mm Entre-eixos: 1.300 mm Altura do banco: 780 mm Peso: 116 kg Tanque: 16,1 litros

Cultura do Automóvel Agosto 2013 25


especial

um uno leva a outro Com várias edições especiais lançadas este ano, o Fiat Uno oferece uma enorme gama de opções para quem decidiu comprar o modelo

À esquerda, o protótipo Fiat Uno Ecology, em edição única, apresentado em 2010, e à direita o Uno Itália, de novembro do ano passado 26 Agosto 2013 Cultura do Automóvel


N

estes pouco mais de três anos desde que o Fiat Uno foi completamente remodelado, as previsões se concretizaram: o carrinho realmente ganhou nova vida e se tornou ainda mais popular. Mais do que isso, o

especial Novo Uno ficou maior, mais confortável e mais seguro. Mas na verdade o que mais se destacou no modelo foi mesmo a sua aparência moderna e jovial, que agradou não apenas aos motoristas mais jovens como também os de mais idade.

Além das várias configurações de carrocerias, acabamento e personalização que o Fiat Uno trouxe ao mercado, uma série de edições especiais foram apresentadas desde o seu lançamento, em especial nos últimos meses, com o recém-lan-

çado Fiat Uno College. Conheça agora todas essas versões especiais, o que inclui o protótipo Fiat Uno Ecology, versão ecológica montada com materiais recicláveis, apresentada ainda em 2010, na ocasião do lançamento do novo carro.

Fiat Uno College, versão especial que chegou junto com a linha 2014 do modelo

À esquerda, o Fiat Uno Interlagos, lançado em dezembro do ano passado, e à direita o Uno Xingu, de janeiro deste ano

Cultura do Automóvel Agosto 2013 27


especial

edições especiais fiat uno

Sobre o Paceman, as laterais centrais e posteriores em vidro escuro criam o efeito de um teto suspenso

Fiat Uno College

O destaque no Fiat Uno College são as cores espalhadas pelo exterior do carro

Uma profusão de cores azul e vermelho no novo Fiat Uno College, por dentro e por fora.

28 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

Na Série Especial Uno College, derivada da versão Vivace 1.0 de 4 portas, o destaque são as cores: a pintura da carroceria é somente nas cores branco Banchisa e azul Vitality, os retrovisores externos, as maçanetas externas e os anéis estéticos na grade dianteira são sempre na cor vermelha e as rodas de liga leve são pintadas na cor branca. Para completar o visual, há adesivos nas portas e badges nas colunas C. No interior, o College também é bem colorido. A moldura central é azul e os detalhes são vermelhos, no painel e no volante de couro. Essas duas cores aparecem em profusão dentro do carro, como mostram as fotos. O Fiat Uno College 1.0 custa R$ 33.470.


edições especiais fiat uno

especial

Fiat Uno Interlagos

O Fiat Uno Sporting 1.4 Interlagos está disponível apenas na cor amarelo Interlagos

Apresentada no último Salão de São Paulo, a Série Especial Interlagos do Uno Sporting tem uma lista de equipamentos de série mais recheada. A cor do carro é única, amarelo Interlagos. Para contrastar, os retrovisores têm as capas pretas, a mesma cor do aerofólio e dos badges

Fiat Uno Xingu

das colunas. As rodas de liga leve têm pintura exclusiva. O interior do Uno Interlagos tem decoração específica, com costuras amarelas no tecido dos bancos e no volante de couro. A versão especial Interlagos para o Fiat Uno Sporting 1.4 custa R$ 36.830. A Série Especial Xingu é inspirada no filme homônimo, que conta a saga dos indigenistas Villas Boas e a história da criação do Parque Nacional Xingu

O diferencial do Fiat Uno Xingu, nas versões Way 1.0 e 1.4, são os adesivos nas laterais e na tampa traseira e os equipamentos de série: direção hidráulica, faróis de neblina, ar-condicionado, travas e vidros elétricos, computador de bordo e banco do motorista com regulagem de altura. O 1.0 custa R$ 33.620 e o 1.4 custa R$ 37.185. Cultura do Automóvel Agosto 2013 29


especial

edições especiais fiat uno

Fiat Uno Ecology O Fiat Uno Ecology é um protótipo único, apresentado em 2010, na ocasião do lançamento do novo modelo, e representa um laboratório permanente na busca de soluções sustentáveis. As tecnologias usadas neste conceito são várias, a começar pelo motor 1.0 calibrado para consumir apenas etanol (E100, álcool puro). As peças plásticas produzidas com bagaço de cana-de-açúcar, que têm

peso em torno de 8% a menos em relação a uma peça convencional, permitem recuperação energética plena no final do seu ciclo de vida. Os materiais utilizados são renováveis e recicláveis. No Uno Ecology, elas são todas na cor marrom. Os bancos são de fibra de coco e látex, matériasprimas de origem renovável, permeáveis ao ar, anti-fungo, recicláveis, biodegradáveis e de forte cunho social por utilizar o trabalho de cooperativas. A utilização dos bancos de fibra de coco e látex evita o uso de aproximadamente 7 kg de

Todos os componentes ecológicos do Fiat Uno Ecology são na cor marrom, para indicar economia de materiais 30 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

poliuretano (substância derivada do petróleo). O Uno Ecology tem ainda revestimento dos bancos e tapetes com tecidos a partir de PET reciclado – cerca de 30 garrafas por veículo. O teto solar fotovoltaico, semelhante ao Sky Dome do Punto, tem células fotovoltaicas no painel posterior que auxiliam na carga da bateria, reduzindo a necessidade de geração dessa energia pelo motor, economizando combustível. Esse teto produz potência elétrica de 35 W, considerando de 8 horas diárias de sol durante 30 dias.

O Uno Ecology tem tecnologia Start-stop, que desliga o motor do veículo quando este para em um semáforo e religa automaticamente o motor quando o pedal da embreagem for acionado. Isso traz economia de combustível em torno de 5% em trânsito urbano. O TPMS (Tyre Pressure Monitoring System) informa, por meio de um sinal luminoso, se há algum pneu com pressão abaixo do especificado, auxiliando na busca da melhor eficiência energética. Pneus mal calibrados podem aumentar o consumo até 5%.


edições especiais fiat uno O Fiat Uno Vivace Série Especial Itália tem rodas de liga leve de 14’’ com pintura exclusiva, faróis com máscara negra, lanterna fumê, spoiler na tampa traseira, maçanetas e retrovisores externos na cor do veículo, anéis estéticos no para-choque dianteiro e sigla Uno com tema Itália e badge Itália na coluna C. No interior, a moldura central do painel tem a cor preto brilhante e tecido exclusivo com bordado Itália nos bancos dianteiros. Seu preço é de R$ 31.430.

especial

Fiat Uno Itália Bancos dianteiros com bordados Itália

O Fiat Uno Ecology foi criado na ocasião do lançamento do novo modelo para testar materiais e processos ecológicos, tornando-se um laboratório permanente na busca soluções sustentáveis

Cultura do Automóvel Agosto 2013 31


clássicos

São Paulo Fashion Car

Exposição de clássicos no Memorial da América Latina, em São Paulo, homenageou o aniversário de Carlos Miranda, o Vigilante Rodoviário

A

homenagem parecia até ser para o Simca. Mas era mesmo para o eterno Vigilante Carlos, do seriado Vigilante Rodoviário, dos anos 50. Completando 80 anos de idade, o ator Carlos Miranda ainda circula com seu Simca Chambord amarelo e preto, pelos encontros de automóveis clássicos pelo Brasil afora.

32 Agosto 2013 Cultura do Automóvel


clássicos

Plymouth Belvedere 1957, um dos conversíveis mais bonitos dos anos 50

Ford 1933

Cadillac 1959

Ford Galaxie 1967 nacional

Buick 1938

Mercury 1946

Ford 1938 Cultura do Automóvel Agosto 2013 33


clássicos

Opel Rekord 1968

Mercury 1951 e Simca Chambord 1965

Plymouth Belvedere 1957

Chevrolet Impala 1962

Havia também hot-rods na mostra: acima, um Studebaker 1952 e um Volkswagen Sedan transformado em “rat rod”

Hot Rod Ford 1933 e picape Ford F100 1959 34 Agosto 2013 Cultura do Automóvel

Feito em casa

Outro ângulo do hot rod e do rat rod


Cultura do Automóvel  

Edição 8 - agosto/2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you