Page 1

Ano VIII / Nยบ 100 - Janeiro de 2010

Kit Escolar: mais um ano de investimento nos futuros cidadรฃos pรกgina 6


Editorial

Cartas

Muito trabalho para 2010 No ano de 2009 tivemos muitas mudanças na estrutura organizacional e física do HB, Hemocentro e Ambulatório; tudo para melhorar a qualidade de trabalho e atendimento. Uma das mudanças foi a contratação de conceituados profissionais que vieram para somar ainda mais experiência e auxiliar em futuros projetos. Fomos eleitos uma das melhores instituições do Estado em atendimento aos usuários do SUS, em uma lista inicial de 504 hospitais, além do destaque na categoria “maternidade”. Diminuímos os gastos com gás de cozinha, com água da Lavanderia, e reforçamos cada vez mais os cuidados com o lixo hospitalar e responsabilidades sociais, o que nos rendeu a placa “Amigo do Meio Ambiente 2009”. Recebemos visitas importantes, como do amigo, Olímpio Bittar, assessor de gabinete da Secretaria de Saúde do Estado, que continuará a nos visitar e trazer idéias neste ano. Realizamos e apoiamos diversos mutirões, campanhas, exames gratuitos, orientações e divulgações, tudo para prestar um bom serviço para a comunidade. Obtivemos bons resultados na mídia, com várias matérias positivas publicadas, além de repercussão nacional e internacional nos meios de comunicação. Reativamos o serviço de transplante de fígado e pâncreas/rim. Investimentos não faltaram em 2009. A aquisição do UpToDate, um sistema de informação que beneficia médicos, alunos

e docentes, veio para somar tecnologia, além do novo Sistema de Informatização que busca agilidade, segurança, redução de retrabalhos e modernização. Várias conquistas em prol dos funcionários foram alcançadas, como o espaço funcionário, abono no ticket, mudança em prazos de documentação, determinação da ocupação de qualquer vaga, primeiramente a funcionários da instituição e muitas outras, tudo para um melhor ambiente de trabalho. O projeto de cargos e salários promete revolucionar o HB neste ano, muitas mudanças positivas vão ocorrer. Investimentos de milhões em materiais e equipamentos, reformas, construções, mudanças, projetos, tudo para mantermos e melhorarmos o nível de nosso hospital. Foram mais de 8 mil metros quadrados em manutenção, mais de 10 milhões de reais em equipamentos, mais de 10 campanhas do Hemocentro e inúmeros projetos no Ambulatório. Este ano iremos inaugurar o Hospital da Criança, mais um marco na saúde riopretense e na história de nossa fundação. O centro de reabilitação Lucy Montoro irá atender pessoas com deficiência física ou doenças potencialmente incapacitantes; excelência em tratamento, pesquisa e ensino. E neste ano de 2010 continuaremos trabalhando mais e melhor. Dr. José Luís Esteves Francisco Vice-Diretor Executivo Funfarme

Expediente Informativo Fundação Faculdade Regional de Medicina Ano VIII / Nº 100 Janeiro - 2010 Diretor Administrativo: Dr. Jorge Fares Diretor Executivo: Dr. Horácio José Ramalho

2

Revista do HB - Janeiro - 2010

Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial Fone: (17) 3353 2083 Site: www.intermidiariopreto.com.br e-mail: intermidia@intermidiariopreto.com.br Jornalista Responsável: Mtb 24.527 Fotos: Intermídia / Colaboradores Impressão: Gráfica da Funfarme Fone: (17) 3201-5000

Agradecimento Aos Diretores do HB: Sabemos que o trabalho dignifica o homem, jamais poderíamos, nós da família Chótolli, deixarmos de fazer um agradecimento especial pelos serviços prestados ao nosso estimado pai, João Felício Chótolli, que infelizmente foi a óbito no dia 08/10/09 neste hospital, sabíamos nós que seu estado de saúde era delicado, muito grave, temos certeza que encontramos profissionais e funcionários qualificados e dedicados, sempre em servir o próximo da melhor maneira possível, pois sabemos que são preparados para isso. Mas o que mais tocou em nossos corações foi a prestatividade, a atenção, o respeito e o carinho, com quem meu falecido pai e nós familiares fomos tratados, portanto existem coisas irreversíveis, isto realmente é um fato, tentaram de todas as formas revertê-lo, mas não foi possível, quando realmente sabiam que não havia chances de sobrevivência, fomos informados pela equipe médica de que fariam o possível pelos menos para que nosso pai tivesse uma morte digna, nos doeu muito, mas isto com certeza é respeito ao paciente e familiares. A g rad e ce r a to da a equipe de profissionais e funcionários da Unidade de Terapia Intensiva do 7º Andar, um abraço especial ao Dr. Neymar, à Kátia e ao Dr. Émerson, sem comentários e como ser humano, uma pessoa especial, só pra saber, como a visita era restrita a uma pessoa da família, pois acredite, ele descia e de forma gentil passava informações sobre a saúde do nosso estimado pai para os demais componentes da família que não podiam visitá-lo, isto se chama solidariedade. Fica assim o nosso profundo agradecimento a todos, Deus lhe pague e sempre esteja conosco.

Clenir Chótolli

Agradeço o serviço a mim prestado pelo tão famoso HB, cujo qual passei 4 dias internados devido a uma cirurgia de traqueoplastia. Eu e meu acompanhante fomos muito bem recepcionados desde a porta de entrada até a saída, gostaríamos de agradecer toda a equipe de Enfermagem e médica, em especial ao Dr. Murilo, Dra. Mariana, da cirurgia torácica e os técnicos de enfermagem, Zucinéia, Elaine, Luciane, Helena e Sidmar do Centro Cirúrgico. Hoje consideramos vocês como amigos e anjos. Continuem sempre assim, alegrando todos os pacientes. Grande Abraço Marco Antonio Maximo


Boletim MV

Novo Sistema inicia dia 01 de abril

Paulo Ricardo confirma início do novo sistema para dia 01 de abril

Principais atividades: • PEP - Prontuário Eletrônico do Paciente integrado aos exames realizados pelos pacientes, inclusive de imagem • Prescrição médica eletrônica integrada direto com a farmácia • Possibilidade de definir Prescrições Médicas Padrões ou de copiar prescrições anteriores, agilizando a atividade médica • Laudos padrões preenchidos direto no sistema • Portal com indicadores hospitalares e gerenciais para facilitar a gestão e a tomada de decisões • Gerador de Relatórios que facilitam a extração de informações da base de dados • Gerador de Documentos Eletrônicos eliminando a necessidade de formulários pré-impressos • Portal de Compras Web que agiliza o processo de compras e a tomada de decisão • Rastreabilidade de material e medicamentos mediante a utilização de códigos de barras • Rastreabilidade de documentos de prontuário

É com sentimento de muita tristeza que lembramos o falecimento de nossa companheira de trabalho, por 18 anos, Cleuza Maria Ribeiro Cardoso. Cleuza faleceu no dia 02 de janeiro, vítima de acidente ocorrido no dia 20 de dezembro. Deixará saudade entre nós! Com sentimentos, seus colegas de setor Costura e Lavanderia

“Dia 01 de abril não é o dia da mentira mês de fevereiro, assim os funcionários e sim o dia da maior verdade que vocês poderão sentir o impacto e tirar dúvidas a já viram neste hospital”, é assim que o respeito da mudança sistêmica. superintendente Paulo “É importante investir Ricardo Góes define o no sistema para eliminar dia que iniciará o novo o retrabalho, aumentar Setores e módulos Sistema Hospitalar. a produtividade, agilizar de implantação: No último dia 26 de os processos operaciojaneiro, os responsáveis nais, reduzir custos, ofepela implantação do recer informações ge• Atendimento (Portaria, Agendamensistema se reuniram no renciais para a tomada to, Recepção) mezanino para esclade decisão, controlar a • Assistencial (Urgência/Emergência, Ambulatório, Exames, Internações e recer alguns dados do dispensação de material Procedimentos) cronograma. e medicamento e conse• Faturamento (SUS, Convênio, ParticuPara a implantação do quentemente melhorar o lar, Repasse, Auditoria e Glosas) novo sistema hospitalar resultado da instituição”, • Financeiro (Caixa, Tesouraria, Contas houve a necessidade de afirma o coordenador de a Pagar/Receber, Patrimônio, Contabiliorganizar, expandir e auTI, Miguel Freddi. dade e Custos) mentar a velocidade da O superintendente • Suprimentos (Compras, Almoxarifado rede interna. Também pretende diminuir a falta e Farmácia) • Apoio (CCIH, CME, Esterilização, Mahouve a necessidade de informação no hosnutenção, SND, Rouparia, SAC e SAME) de fazer “upgrade” nos pital, o retrabalho, além micros e trocar todas as de gerar receita para impressoras matriciais, a instituição e novos que tem um elevado custo de manutenção. aprendizados aos funcionários. Outro investimento necessário foi a Aproveitando que os lideres de setores instalação de computadores em todos os estavam reunidos, Paulo Ricardo, concluiu consultórios e postos de enfermagem para a reunião com um recado: que os médicos e a equipe de enfermagem “Não quero chefes, quero gestores daqui possam utilizar o sistema. pra frente. Vamos correr atrás dos probleO treinamento que iniciou em dezembro, mas e da informação, todos os setores do terá uma etapa de simulação a partir do hospital tem que andar”.

Dia Clean

Próximo Dia Clean será em março. Aguardem! Nos dias 21, 22 e 23 de dezembro, foi realizado o I Dia Clean do HB, com o objetivo de melhorar a qualidade do ambiente de trabalho dos funcionários, deixando-o mais harmonioso e limpo. Segundo Cristiane Bussoleto, o projeto visa conscientizar os funcionários a importância do ambiente de trabalho saudável que garante o bem-estar físico, mental e social nas equipes. Assim, os colaboradores ganham na qualidade de vida e contribuição na melhoria de disposição e criatividade. “O próxima Dia Clean será ainda em março”, afirma Andreza Rocha, responsável pela Hotelaria do hospital. “Esperamos mais adesões de nossos colaboradores”, completa Silvia Kawata, co-responsável pelo mesmo setor. O projeto contou com o apoio da Diretoria Executiva e Administrativa, Superintendência, RH, Serviço de Higiene

e Limpeza, Manutenção Geral, e Parque de Resíduos. “A quantidade de lixo foi impossível de ser calculada, uma vez que além de sucata, retiramos computadores queimados, móveis, arquivos, caixas de madeira. Tinha coisas que não conseguimos nem saber qual o motivo de estarem ali”, afirma Emilângela de Andrade, coordenadora do SHL e Parque de Resíduos. Revista do HB - Janeiro - 2010

3


Balanço 2009

A implantação da Catraca Eletrônica visa mais controle e segurança ao hospital

Um balanço de 2009 nos confirma a batalha dos colaboradores do HB para proporcionar um atendimento de boa qualidade a seus usuários, com certezas de melhorias em 2010

O ano de 2009 foi de conquistas e vitórias para a Fundação Faculdade Regional de Medicina / Hospital de Base, com prêmios e novos projetos. A placa “Amigo do Meio Ambiente” colocou o hospital no “hall” das instituições preocupadas com a Responsabilidade Social e o futuro do planeta. Projetos pilotos também foram iniciados em 2009, conhecido como Nase, o projeto auxiliará na diminuição de processos judiciais contra o Estado, por solicitação de medicamentos de alto custo. A implantação de um novo Sistema de Informatização promete revolucionar a instituição em 2010. O Hemocentro conquistou novos equipamentos médicos, reforma da Agência Transfusional, reforma do Hemonúcleo de Catanduva, instalação do Laboratório de Controle de Qualidade e aquisição de um veículo, através de parceria com ACIRP, no projeto “Jovens Empreendedores”, apoio de deputados e verba do Ministério da Saúde. Várias campanhas fizeram parte do dia a dia do Hemocentro para abastecer o estoque de sangue, que esteve em baixa nas vésperas de feriados e no inverno, e também a conscientização da importância de ser um doador de medula. Em fase final, o projeto de Segurança do Ambulatório, com a implantação de guaritas, catracas, entradas para funcionários, local reservado para ambulância e maior controle de acompanhantes e representantes, soma mais uma entre os inúmeros projetos realizados no ano passado. O agendamento online de consultas trouxe a modernização do sistema, adicionada com a troca de equipamentos obsoletos por outros mais atuais, além da mudança no servidor de informática que proporcionou mais agilidade. A retomada do agendamento de exames e consultas de retornos, antes realizados pelo município e pela DRS.

4

Revista do HB - Janeiro - 2010

Conquistas e realizações Modernidade: O novo microscópio cirurgico, com o valor aproximado de R$ 400.000,00, é um dos investimentos do projeto INTO

Dezenas de campanhas foram realizadas no Hemocentro em 2009

Nova sala de espera do setor de Otorrino no Ambulatório trouxe mais comodidade aos usuários


Entre diversas adequações na estrutura hospitalar, uma das mais destacadas é do Parque de Coleta de Lixo

Mudanças no Ambulatório proporcionaram maior agilidade no atendimento e na realização de exames

A criação da Central de Altas trouxe mais organização e conforto aos pacientes

O Espaço Funcionário trouxe mais conforto, comodidade, lazer e cultura para os colaboradores

A primeira consulta com guia de referência fica a cargo dos municípios. Estas alterações geraram maior agilidade no atendimento, na realização de exames, menor tempo para marcação de retorno, maior controle de nossa capacidade de atendimento e maior utilização das cotas de exames dos municípios pelos pacientes atendidos em nosso Ambulatório. Tantas conquistas realizadas e tantas outras em andamentos resultam em um melhor ambiente de trabalho. Em 2010 teremos a reestruturação do SAME, com aumento do espaço para acondicionar prontuários no arquivo ativo e inativo. O Hospital de Base investiu em novos equipamentos com o projeto INTO, entre eles um moderno microscópio cirúrgico e sistema de artroscopia. Segundo o engenheiro Rodrigo Plazas, cerca de 3 milhões de reais foram investidos pelo Ministério da Saúde no Projeto INTO, além de outros 3 milhões e meio na compra e reforma de outros equipamentos. Já na área da construção civil, a engenheira Maria José, relata uma manutenção predial em mais de 8.000 m² do hospital. Investimento para o bom atendimento de nossos pacientes e também de nossos colaboradores, com a inauguração do novo Espaço Médico, um investimento da diretoria para o conforto de seus funcionários. Os diversos serviços de manutenção, reforma, construção e adequação englobou todos os andares do hospital, Ambulatório, Hemocentro e Predinho. A diretoria e seus colaboradores investirão ainda mais no ano de 2010, novos projetos já estão sendo encaminhados e outros sendo concluídos. Prova disso é o Hospital da Criança com a inauguração prevista para este ano, além do Centro de Reabilitação Lucy Montoro, mais uma referência em atendimento para todo o país.

HB conquistou em 2009 a placa “Amigo do Meio Ambiente” Revista do HB - Janeiro - 2010

5


Kit Escolar

Funfarme investe na educação Para valorizar o funcionário e a educação de seus filhos, o Hospital de Base fornecerá mais um ano, o Kit Escolar. Compras de Natal, IPTU, IPVA, matrícula escolar... Os gastos no começo do ano são grandes e muitas vezes excessivos, favorecendo para a população começar o ano endividada. Na hora de comprar o material escolar, os pais muitas vezes entram em desespero com tantos itens pedidos pela escola. Pesquisas do Procon revelam ainda que se os pais não souberem pesquisar, o “rombo” na conta bancária pode ser ainda maior, pois os preços variam de um estabelecimento para outro de acordo com marcas, podendo variar até 400% o valor dos itens. Pensando nisso a direção da Funfarme/Hospital de Base, pelo 5º ano consecutivo, fornece aos seus funcionários o benefício Kit Escolar. O programa consiste em oferecer os itens exigidos pelas escolas para o ano letivo. Neste ano mais de 1000 crianças e adolescentes serão beneficiadas com o auxílio, que fornece desde as canetas até a mochila escolar. Também serão beneficiados os estagiários e menores aprendizes, um incentivo para todos colaboradores. “Isto é um incentivo da Diretoria para colaborar com o estudo, conhecimento e cultura dos filhos de nossos colaboradores e nossos menores aprendizes”, afirma Cristiane Bussoleto, coordenadora de RH. Para a funcionária Lenira Souza, o programa irá ajudar muito nas despesas da casa, já que ela tem dois filhos e as contas não param de chegar. Ela que está a mais de 1 ano na instituição pode perceber a diferença que faz no orçamento familiar. “Neste início de ano sabemos que são muitas as contas para pagar, e com dois filhos, a situação fica difícil, já este auxílio que o hospital oferece nos ajudará muito, esta iniciativa deveria ser copiado por todas as empresas”, afirma Lenira. Além da satisfação dos pais perante a economia, percebe-se a satisfação dos filhos com a qualidade do material entregue, assim o incentivo ao estudo fica completo.

6

Revista do HB - Janeiro - 2010

Lenira e os filhos Jéssica e Luis Felipe: contentes com a qualidade do Kit

Agradecimento a equipe de montagem do Kit escolar: • Alex Correa de Souza • Débora Cristina Alves • Regina Célia Branco Moreira

HB recebe 4 toneladas de alimentos Voluntários da Campanha Você Salvando Vidas organizaram mais um evento em prol do Hospital de Base, desta vez na cidade de Uchoa, 35 km de Rio Preto. O evento contou com a colaboração da Rádio Comunitária para a divulgação e a solidariedade dos Uchoenses, que somam 10 mil habitantes, arrecadando 4 toneladas de alimentos, entre eles, 2 toneladas de açúcar e 1 tonelada e meia de leite, alimentos essências para o hospital.


Perfil

Um mineiro que deu a luz Quando ouvimos a expressão “dar a luz”, logo direcionamos nossos pensamentos ao trabalho de parto, mas nem sempre esta expressão tem este significado. Nos corredores do HB é comum as pessoas dizerem que tem um homem muito conhecido por dar a luz. Ele não deu a luz somente uma vez e sim diversas e incalculáveis. Há 19 anos trabalhando na Manutenção Elétrica do HB, Luiz Moreira de Carvalho, o famoso mineiro, já não sabe mais calcular quantos problemas de eletricidade ele já resolveu. No início do seu trabalho na Instituição, ele lembra como era complicado trabalhar com a fiação do hospital e sempre era preciso improvisar. Já hoje, tudo está mudado, a parte elétrica já foi modernizada, facilitando assim a vida de nosso colaborador. Ele não perde uma festa, seja do HB ou da ASFF, pode ser junina ou até havaiana, o importante é curtir e dar risada. Futebol? Essa é sua verdadeira paixão, ele prova isso com alguns troféus conseguidos junto a equipe da Manutenção nos campeonatos internos. Entre tantas histórias e inúmeras cenas presenciadas, uma em especial

família, em especial seu neto, que para ele significa o filho homem da família. Ele se diz contente em saber que todo mundo o conhece, mesmo as pessoas que ele ainda nem conhece. “É gostoso saber o tanto de gente que nos conhece e gosta de nós, se estou aqui há 19 anos é porque faço um bom trabalho. Aqui tenho valor, sei que quando estou de folga aos finais de semana e acontece uma intercorrência, preciso vir o mais rápido possível para auxiliar, pois tem vidas precisando de minha ajuda”, conclui Luiz.

ele guarda com muita compaixão. “Fui chamado para ajudar uma criança que tinha dado entrada no hospital com a mão enfiada dentro de uma máquina de moer carne, tive que desmontar a máquina e ao mesmo tempo controlar a emoção, os olhos de tristeza e ansiedade daquela garotinha me marcarão para sempre, eu fiz tudo com cuidado e rapidez, não consegui nem olhar para trás quando acabei”. Luiz é casado e pai de duas filhas, e não esconde o verdadeiro amor pela

Equipe do Programa do Gugu com Dr Allan Ono e a paciente Isolina Pereira

HB é convidado a participar do Programa do Gugu Sonhar mais um sonho impossível, este é o nome do quadro da Record que ajuda as pessoas a realizarem seus sonhos mais distantes. A carta escolhida em janeiro foi de três anãzinhas que residem em Macaubal, em difícil situação, pois a casa não é adaptada às suas necessidades. O HB foi convidado pela produção do Gugu para participar do quadro, com a função de diagnosticar o motivo de tanta dor na perna de Dona Isolina Braz Pereira, uma das três irmãs, que caiu de uma carroça, durante um passeio. “O Gugu queria um hospital com excelência em atendimento, tinha que ser o HB de Rio Preto ou algum da Capital, pois são os melhores do estado”, afirma a produtora Carolina Paiva. Dr. Alceu Chueire e Allan Ono aceitaram o desafio e gravaram o quadro em rede nacional. Por meio de exames foi detectada uma fratura, que existia há mais de 10 anos, a qual não foi corretamente cuidada, para isso ela foi encaminhada ao Ambulatório de Quadril e será acompanhada pela equipe multidisciplinar. A nova casa foi entregue dia 27 de janeiro e o programa exibido dia 31 do mesmo mês, e poderá ser conferido no site do R7. Revista do HB - Janeiro - 2010

7


Informativo NHE – Janeiro 2010

NHE

Aumentam os casos de DENGUE em Rio Preto e na região A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente, em mais de 100 países. A Secretaria de Saúde de Rio Preto confirmou 1231 casos no ano de 2009, neste ano mais de 2000 casos já foram confirmados, o que deixa a cidade em estado de alerta para a epidemia. No HB confirmamos 333 casos em 2009 e até 31 de janeiro de 2010 foram confirmados 205 casos. A transmissão da doença raramente ocorre em temperaturas abaixo de 16° C, sendo que a mais propícia gira em torno de 30° a 32° C. A fêmea coloca os ovos em condições adequadas (lugar quente e úmido) e em 48 horas o embrião se desenvolve. Atenção - É importante lembrar que os ovos que carregam esse embrião podem suportar até um ano a seca e serem transportados por longas distâncias, grudados nas bordas dos recipientes. Essa é uma das razões para a difícil erradicação do mosquito. Portanto, as condições socioambientais da maioria dos municípios no nosso país, principalmente São José do Rio Preto e região, favorecem a expansão e ação do Aedes Aegypti. Mas o que é dengue? A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, e seu principal vetor é o mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. Quais os tipos de Dengue? Existem duas formas de dengue: a clássica e a hemorrágica. Dengue Clássica Febre alta com início súbito• Forte dor de cabeça• Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos• Perda do paladar e apetite• Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores• Náuseas e vômitos• Tonturas• Extremo cansaço• Moleza e dor no corpo • Muitas dores nos ossos e articulações.

tes, ele pode atacar à sombra, dentro ou fora de casa. Há suspeitas de que alguns ataquem durante a noite. O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não dói e nem coça. Qual o tratamento? A reidratação oral é uma medida importante e deve ser realizada durante todo o período de duração da doença e, principalmente, da febre. O tratamento da dengue é de suporte, ou seja, alívio dos sintomas, reposição de líquidos perdidos e manutenção da atividade sangüínea. A pessoa deve manter-se em repouso, beber muito líquido (inclusive soro caseiro) e só usar medicamentos prescritos pelo médico, para aliviar as dores e a febre. Existe vacina contra a dengue? Não. Apesar de contar com pesquisas avançadas ao redor do mundo, a vacina contra a dengue não chegará à população nos próximos anos. No Brasil, por exemplo, existem pesquisas para a vacina contra a dengue em estágio avançado na Fiocruz, segundo a virologista Herman Schatzmayr. Um grupo de cerca de dez pesquisadores testam os efeitos da mistura de uma fração do vírus da dengue com o da febre amarela, que já conta com vacina própria. O estudo, que é realizado há cinco anos, pretende encontrar imunização para os tipos 1, 2 e 3 do vírus da dengue, hoje presentes no Brasil. Quem já teve dengue pode ter novamente a doença? O vírus causador da doença possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por um deles dá proteção permanente para o mesmo sorotipo e imunidade parcial e temporária contra os outros três. Portanto, o indivíduo que teve a dengue por um determinado sorotipo poderá ter novamente por outro sorotipo diferente do anterior.

Dra. Maria Lucia Machado Salomão, Coordenadora do Núcleo Hospitalar de Epidemiologia do HB e Funfarme

Dengue Hemorrágica Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta:• Dores abdominais fortes e contínuas. Vômitos persistentes • Pele pálida, fria e úmida• Sangramento pelo nariz, boca e gengivas• Manchas vermelhas na pele, sonolência, agitação e confusão mental, sede excessiva e boca seca, pulso rápido e fraco, dificuldade respiratória e perda de consciência. Na dengue hemorrágica o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque, podendo levar a pessoa à morte em até 24 horas. De acordo com estatísticas do Ministério da Saúde, cerca de 5% das pessoas com dengue hemorrágica morrem. Como diferenciar o mosquito da dengue? O Mosquito Aedes Aegypti mede menos de um centímetro, tem aparência inofensiva, cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas. Costuma picar nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde, evitando o sol forte, mas, mesmo nas horas quen-

Doenças de Notificação Compulsória

Notifique! NHE/HB/FAMERP

8

Revista do HB - Janeiro - 2010

Ramal 1380

Revista hb janeiro 2010  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you