Page 1

ENTREVISTA

Os desafios da cantora Zélia Ducan nos palcos

E São Paulo vai para... O candidato que será escolhido, por mais de 8 milhões de eleitores, para governar a maior cidade da América do Sul, e o mais importante município brasileiro, encontrará avanços em várias áreas e administrará um orçamento de 42 bilhões de reais, em 2013. Mas, terá pela frente, inúmeros desafios

SAÚDE: Hérnia de disco, o sofrimento da coluna / PROFISSÃO: Jornalismo, menos glamour e mais profissionalismo


02


03


{ charge } Quinta-feira

Free São Paulo, toda quinta, grátis no Metrô

Edgard Saraceni

é dia de

Free SP no

Metrô A maior revista gratuita do

Brasil

comunnica.com.br

2

100 mil exemplares semanais auditados Auditoria de tiragem e circulação.

Multiplicação de leitores 500 mil leitores semanais. Mais de 2 milhões de leitores por mês. Em média, cada exemplar é lido por até 5 pessoas, fazendo com que sua campanha se multiplique. São milhares de pessoas recebendo a revista em seus pontos de distribuição e compartilhando em casa, consultórios, escritórios, entre outros locais.

3

Distribuição em todas as estações do Metrô

4

Efeito Valorização

5

“Limpo” que passa de mão em mão

6

Excelente CPM

7

64 estações do Metrô e 4 CPTM.

Revista com diagramação moderna e conteúdo atraente, em sintonia com pautas atuais, que passam ao leitor a sensação de que ele ganhou algo de valor. Este aspecto pode ser comprovado nos pontos de distribuição, onde já se nota a procura voluntária das pessoas pelo veiculo.

Por se tratar de uma revista, é um produto “limpo”, diferente dos jornais que - pelo próprio material e papel utilizado passam outra impressão após a primeira leitura.Desta forma, os leitores/consumidores ficam a maior tempo com a Free São Paulo em suas mãos, inclusive entregando-a a terceiros com a recomendação de leitura.

Com esse efeito multiplicador o custo por mil se torna atraente em relação a outras mídias

Glamour de revista Dinâmica de jornal

www.freesaopaulo.com.br

1

Com periodicidade semanal, ela consegue conciliar os benefícios da revista, sem perder o dinamismo do jornal semanal.

Tenha resultado Seja visto

Seja Free

Anuncie 11 2823 0800

CARAS-PINTADAS - Vinte anos se passaram desde que jovens tomaram as ruas das principais cidades brasileiras e exigiram o impeachment do presidente Collor, mas o mensalão mostra que nada mudou na política { opinião }

Vinte anos se passaram, e nada mudou na política envolvidos em mais um escândalo político de fazer tremer os alicerces da Casa da Dinda, onde Collor residiu em Brasília. Os caras-pintadas de ontem, e toda a população, assistem hoje, espantados, o desenrolar do escândalo do mensalão. Um esquema de compra de votos dos deputados para garantir a governabilidade de Lula, que chegou à presidência em 2002, sendo reeleito em 2006. Atualmente, julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o mensalão não só causa indignação, mas nos dá o sentimento de que pouca coisa, ou quase nada, mudou na política brasileira. Mas, ainda há esperanças de que a luta dos caras-pintadas não tenha sido em vão.

Há 20 anos, uma massa popular, formada por caraspintadas, invadiu as ruas das principais cidades brasileiras exigindo o impeachment do então presidente Fernando Collor, eleito com 35 milhões de votos contra 31 milhões do segundo colocado, o ex-sindicalista Lula. Em São Paulo, 750 mil jovens pintados transformaram o Vale do Anhangabaú em um mar verde e amarelo. No poder, Collor foi acusado de corrupção, desvio de dinheiro e outros crimes que provocaram a sua saída da Presidência da República, e o tornaram inelegível por oito anos. Duas décadas se passaram e nada mudou na política brasileira. Personagens daquele passado turvo estão mais vivos do que nunca, e pior:

A Revista Free São Paulo é uma publicação do Grupo MG Com

·

·

Publisher: Luciano Maciel (luciano@freesp.com.br) Editor: Gil Campos Revisão: Ana Fabrício Reportagem: Gil Campos e Ana Paula Almeida Diretor Comercial: Agnaldo Antônio (aantonio@freesp.com.br) - Tel. (11) 2823-0800 Diretor de Marketing: Waltinho Saavedra (marketing@freesp.com.br) Projeto Gráfico e Diagramação: Agência Comunnica (contato@ comunnica.com.br Arte: Ana Flávia Canto Executivos: Albany Rezende, Cristina Stepanov, Kise Sousa e Robson de Moraes Impressão Plural Industria Gráfica LTDA Distribuição gratuita estações do Metrô + 4 CPTM + Cruzamentos SP Tiragem e distribuição: auditados pela BDO.

·

· ·

·

·

·

·

04


05


{ aspas }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

“Ela era uma mãe pra mim” Padre Marcelo Rossi

“A maior lembrança é o sorriso dela” Cláudia Leitte, cantora

“Nunca vou esquecê-la” Roberto Carlos

“A grande dama da TV entristece o sábado.” William Bonner

“Hebe, minha musa inspiradora! Você foi um dos maiores presentes pra minha vida!!!! Muito obrigado pelo maravilhoso legado que você me deixa!” Daniel, cantor

“Minha vida sem a gargalhada de Hebe, sempre por perto, não vai ter graça” Rita Lee, cantora

“Que tristeza!! Minha amada Hebe Camargo vai deixar muita saudade!! Luz e paz querida!!!! Sua alegria de viver sempre foi um exemplo!” Angélica, apresentadora

“Obrigado, Hebe, por fazer parte da nossa vida e nos trazer tanta energia positiva! Vai fazer muita falta! Esteja com Papai do Céu!” Michel Telo, cantor

“Por toda minha vida, eu sei que vou te amar!! Descanse em paz, meu amor!!” Ticiane Pinheiro, apresentadora

“Alguém duvida que Hebe chegou no céu e deu logo um selinho no Homem lá de cima?” Aguinaldo Silva, autor de novelas

“Hoje o Brasil amanheceu mais triste...” Rodrigo Faro, apresentador

“R.I.P Hebe Camargo. Que o Espírito de Deus conforte os familiares e amigos.” 06

Kaká, jogador de futebol


{ entrevista }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Os desafios de

Zélia Ducan nos palcos Tudo o que diz respeito à voz interessa à cantora niteroiense Zélia Duncan, que completa 48 anos em 28 de outubro. No último domingo, ela encerrou a temporada do espetáculo TôTatiando, no Tuca, na capital paulista. No palco, Zélia encenou personagens de canções do músico paulistano Luiz Tatit. Aliás, ela já se transformou em muitas outras desde o início da carreira, aos 16 anos, em 1981. Cantou na noite, fez jingles de comerciais e foi locutora de rádio. Viajou para o deserto nos Emirados Árabes, onde compôs seu primeiro sucesso, Catedral, encarou o posto que foi de Rita Lee no retorno dos Mutantes, em 2006, e agora prepara-se para lançar projeto com músicas de seu ídolo maior, Itamar Assumpção (19492003). Riscos que a provocam a continuar pelos palcos. 08

Por Igor Giannasi Fotos: AE redação@freesaopaulo.com.br

- Como foi a sensação da estreia do TôTatiando, no ano passado? - Eu me sentia uma garotinha, nunca tinha feito. Ao longo da minha carreira, os riscos viraram uma marca. Várias coisas que eu fiz eram arriscadas, desde cantar com os Mutantes, TôTatiando, cantar só choro num disco. Faço essas coisas para me provocar, para ter o frescor e o desejo de subir no palco depois de tantos anos. - Houve algum desentendimento na sua saída dos Mutantes? - Eu saí antes que acontecesse. Caramba, não vivi aquele momento dos anos 1970 com eles e não ia viver um momento para errar, sabe? Minha história não é essa, é fazer parte em um momento. - Como era a questão musical na sua casa? - Minha mãe tem uma voz linda e meu pai também. Eles se separaram quando eu tinha 12 anos. Então, os repertórios também se separaram. Minha mãe fazia serestas em casa com os amigos. Eu era muito criança e me escondia na sala. Às vezes, ela me achava dormindo ali. Eu ouvia coisas muito antigas, então quando comecei a cantar, meu repertório não era nada apropriado para minha idade. - Como foi a decisão de cantar? - Superdifícil, porque um artista que ainda não deu certo é sempre um problema na família. Mas minha mãe e meus irmãos me


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo deram força. E eu era muito viralata, alguém fazia uma festinha, eu já ficava feliz e seguia. Quando olho minha vida, acho que tudo foi por um triz. - Houve algum momento em que você poderia ter seguido outro caminho profissionalmente? - Várias vezes. Quando entrei para a (gravadora) Universal, que me comprou da Warner, eles queriam me levar a Los Angeles para gravar. Eu não queria músicos que iam tocar minhas músicas por cinco minutos. Quero um cara que fique o dia inteiro lá, vire meu amigo. Não fui obrigada a ir, mas no momento que você não faz, naquela época em que a gravadora tinha ascensão sobre tudo, você é um pouco abandonado. Hoje isso não existe. A gente vira meio sócio da gravadora. - Você é de Niterói, mas começou a cantar em Brasília, certo? - Eu fui para Brasília aos 6 anos, e comecei a cantar aos 16 na Sala Funarte, hoje Sala Cássia Eller. Conheci a Cássia em um musical do Oswaldo Montenegro. Ela tinha a sobrancelha raspada, aquele cabelo “juruna” e ficamos muito amigas. Eu tinha uns 17 e ela tinha 18, 19. Só que ela veio antes para São Paulo e eu fui pro Rio. Minha mãe era muito amiga da Cássia e da Eugênia (companheira de Cássia). Ela dizia: ‘Zélia, sua mãe é a única coroa que é minha amiga”. - Você foi aos Emirados Árabes em 1991. Como foi a experiência? - Um casal de músicos que eu conhecia de Brasília me ligou um dia me convidando para cantar num hotel, de segunda a sábado. Em menos de uma semana eu estava lá. Fiz uma viagem longuíssima, absurda, cantei no dia em que cheguei. Foi como viver outra encarnação na mesma vida. - Foi uma

{ entrevista } reviravolta na carreira? - Foi pessoal mesmo. Lá eu tinha muitos momentos sozinha. Li muito, escrevi muito. Músicas que depois ficaram conhecidas no meu repertório, eu fiz lá. Voltei mais compositora, mais adulta, com músicas importantes do meu repertório como Não Vá Ainda, Sentidos, Nos Lençóis desse Reggae. Em Catedral, estou falando daquele deserto, da experiência. - Seu nome artístico é uma homenagem à sua vó, não é? - Zélia é o nome da minha avó. Ela era tudo pra mim. Quando entrei na Warner, usava Zélia Cristina. Esse maldito Cristina foi meu pai que me deu. Ele achava que Zélia era um nome antigo e Cristina, um super jovem. Respingou até na minha irmã, Eliana Cristina. O presidente da Warner na época, Beto Boaventura, sugeriu tirar. Mas Zélia puro me dava estranheza. Duncan é da minha vó. É nome de família, não é inventado. - Você jogou basquete... - Antes de cantar, eu jogava basquete no colégio e na seleção de Brasília. Eu levava violão nas viagens. Até que um dia tive de escolher entre um festival e um campeonato. - Você também corre? - Está uma loucura essa coisa da corrida. Comecei há alguns anos, e uma amiga me inscreveu na Meia Maratona de Nova York. Eu corria só 10 quilômetros. Comecei a treinar e fiz os

21km. Foi uma emoção descobrir o prazer de correr, virou meditação. Já fiz maratonas grandes, meias, e em São Paulo já corri na Ponte Estaiada. - Como é a relação com os fãs? - Fui aprendendo a lidar com isso, porque quando eu estourei, em 1995, já sabia há muito tempo o que era cantar sem um público grande pra me ver. Tive uma fase de adaptação, porque queria levar o público para casa, agradecer um por um. Sou muito grata às pessoas, mas tenho consciência de que há uma troca. Não gosto que invadam minha privacidade. Não gosto que vão à minha casa. - Qual é a importância do Itamar Assumpção na sua carreira? - Quando eu morava em Brasília, nos anos 1980, meu sonho era vir para São Paulo fazer backing vocal pra ele, para ver a importância que ele tem para mim.

09


{ profissão }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Jornalismo, menos glamour e mais profissionalismo Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

O

vestibular está cada dia mais próximo e as dúvidas sobre qual profissão escolher assombram a cabeça dos estudantes. Para quem gosta de comunicação, de estar sempre bem informado e possui boa escrita, o jornalismo pode ser uma escolha que vai proporcionar satisfação profissional. Mas é preciso ter em mente que a imagem que muitos têm dos jornalistas, de que vivem uma vida de glamour, deve ser descartada, já que a jornada de trabalho é puxada, inclusive aos finais de semana. Audácia, criatividade, curiosidade, ética e disciplina são algumas das características que um jornalista deve ter para desempenhar bem o seu papel de apurar as notícias e levá-las a conhecimento público. Além disso, é preciso estar sempre atualizado, ler jornais, revistas, assistir a noticiários e acessar os sites de notícias na internet , como forma de estar antenado com o mundo.

Atribuições

10

Ser jornalista é muito mais amplo do que apresentar o noticiário de TV todos os dias. Esse profissional pode atuar como assessor de imprensa, repórter - podendo trabalhar em jornais diários, revistas, sites, programas de rádio – editor, analista de mídias sociais e outras ocupações na área. Em todas essas vertentes, o jornalista deve buscar e transmitir informações que sejam de interesse público. Apurar os fatos, levando em consideração a veracidade das informações, redigir, editar matérias, coordenar equipes de comunicação, entrevistar, escrever artigos, além auxiliar no monitoramento das redes sociais – checando se os consumidores estão falando sobre tal produto ou marca; divulgar a empresa em que trabalham, responder a reclamações e gerenciam crises – também fazem parte das obrigações de um jornalista. No caso dos assessores de imprensa, esses profissionais


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

buscam promover uma boa imagem de seus clientes e/ou produtos. Entre suas atribuições estão o envio de releases – para veículos de comunicação, sobre a divulgação destes clientes. Divulgação de eventos, acompanhamento de entrevistas e clipping cabem ao assessor.

Mercado de Trabalho Há vagas no mercado de trabalho, o problema é que a concorrência é grande. Para garantir o seu lugar ao sol, o profissional precisa estar bem preparado. As faculdades formam mais alunos do que o mercado absorve, por esse motivo é importante realizar estágios para se preparar.

{ profissão }

precisa enfrentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Cada universidade tem sua metodologia. Algumas exigem a entrega de uma monografia, outras solicitam um documentário e há instituições que pedem livro-reportagem. Depois de formado, o jornalista precisa tirar o seu MTB – registro profissional da área - para exercer a profissão. Atualmente, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) não há obrigatoriedade do diploma de jornalista para exercer a profissão. Porém, recentemente, o Senado aprovou uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), exigindo o diploma para a prática, está em discussão no Congresso Nacional

Duração do curso:

4 anos, bacharelado

Média salarial: para quem trabalha em jornais e revistas, o piso salarial para jornalistas é de R$ 2.076 (para cinco horas de trabalho) e R$ 3.321 (para sete horas de trabalho) - fonte: Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

Curso O estudante sentará nos bancos da universidade por quatro anos e terá contato com disciplinas teóricas como Língua Portuguesa, Teorias da Comunicação, Filosofia, Psicologia, Teorias do Jornalismo e História do Jornalismo, principalmente nos quatro primeiros semestres de curso. Além das teorias, o curso oferece também matérias específicas de cada área do jornalismo e o aluno terá noções de como é trabalhar no rádio, e na televisão, com reportagens de rua, e até com sites. De acordo com a professora Magda Cunha, diretora da Famecos – Faculdade de Comunicação Social – em um artigo de sua autoria “um jornalista aprende técnicas específicas de sua profissão, como reportagem, edição, linguagens para as diferentes mídias, estudos de recepção, formas adequadas de tratar um acontecimento, considerando princípios éticos”. Ao final do curso, o aluno 11


{ saúde }

Hérnia de disco:

o sofrimento da coluna

D

ores e desconfortos na região das costas podem ser sinais de hérnia de disco. Considerada uma doença, a hérnia afeta a coluna vertebral e corresponde à saída de parte do disco de sua localização normal, o que causa compressão na medula e nervos. Um dos principais motivos para o desenvolvimento da patologia está na predisposição genética. Além dos fatores hereditários, traumas de repetição – seja em atividade laboral ou prática esportiva -, traumas diretos, e até mesmo lesões degenerativas, podem desencadear a doença. “O estilo de vida influencia diretamente, principalmente quando o indivíduo já possui uma hérnia discal, podendo agravar o quadro”, explica o fisioterapeuta Rodrigo Peres. Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

Fisioterapia pode prevenir a hérnia É possível evitar que a hérnia de disco se desenvolva, principalmente se já houver histórico familiar, com sessões de fisioterapia. Isso mesmo! Existem técnicas específicas para tratamento preventivo de possíveis hérnias, como o fortalecimento das musculaturas paravertebral e abdominal. “A fisioterapia promove uma maior estabilização da coluna vertebral, por isso seu papel é importantíssimo na prevenção”, conta o fisioterapeuta. Nesses casos, é feito um trabalho de consciência vertebral para que o indivíduo compreenda os movimentos da coluna. Para quem já tem a doença, o tratamento difere em relação ao trabalho preventivo,. E a principal razão é a dor. “O tratamento para fortalecimento acaba sendo praticamente o mesmo, mas cada caso deve ser bem investigado. Numa fase mais avançada, a hérnia pode alterar a sensibilidade das pernas e, em alguns casos, alterar seus movimentos devido à perda de força muscular”, afirma. O sucesso do tratamento dependerá da fase e grau da hérnia discal, já que o quadro clínico de cada paciente é único. “Na fase inicial o paciente sente dores mais fortes, e a fisioterapia vai intervir para diminuir a dor. Após essa fase, inicia-se o tratamento para realinhar a coluna na região afetada que é a causa principal”, explica Peres. Em casos de cirurgia, a fisioterapia atua no pré e pós-operatório.

12

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Homens são os mais afetados pela doença De acordo com Peres, a manifestação da hérnia de disco é mais comum nos homens numa fase em que ocorre a degeneração discal. “Isso acontece entre os 30 e 50 anos de idade. Fatores diretos como atividade laboral influenciam bastante”, esclarece. As gestantes também não estão livres de desenvolver a doença, pois durante a gravidez, a mulher sofre uma alteração da curvatura da região lombar, conhecida também como hiperlordose. “Nestes casos, o risco de uma hérnia aumenta. Mas não o considero fator primordial. Para prevení-la, a gestante pode fazer um tratamento de fisioterapia para fortalecer a musculatura”, observou o fisioterapeuta. Mesmo com dores, as pessoas demoram para procurar um médico. “Normalmente o indivíduo não sabe que possui uma hérnia discal e só descobre quando as dores estão insuportáveis. Aí é que vai a um ortopedista”, afirma. É por meio da clínica e de exames complementares que o diagnóstico é fechado, logo depois inicia-se o tratamento. “Em muitos casos é necessário umaintervenção cirúrgica para alcançar a cura, mas o tratamento convencional é feito por meio de técnicas específicas de fisioterapia”. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 5,4 milhões de pessoas sofrem com o problema no Brasil.


13


{ notas }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Barbie e Ken

Amigas, pero no mucho Para se divertir também em dias de semana, a peça “Amigas, pero no mucho” segue em cartaz no Teatro Shopping Frei Caneca, até 6 de novembro. O espetáculo narra o encontro de quatro amigas em uma tarde de sábado para lavar roupa suja.Em tom de humor, irônico e irreverente, as mulheres falam sobre suas vidas. Amigas que se amam, mas se odeiam ao mesmo tempo. Teatro Shopping Frei Caneca, rua Frei Caneca, 569 – 6º andar. Informações 3472-2229. O ingresso custa R$ 50 e o espetáculo é apresentado sempre às terças-feiras.

Super Mãe Dizem que ninguém aprende a ser mãe, que o instinto materno basta. Mas se você quer rir com as lições de Ana Lúcia Torre, assista à peça “Como se tornar uma super mãe em 10 lições”, em cartaz no Teatro Gazeta até 18 de novembro. A narrativa é a história de um típico “bom filho” que, ao tentar ministrar uma palestra, observa a sua mãe na primeira fila, interrogando-o o tempo todo, até que o filho resolve contar sobre a educação superprotetora que recebeu da mãe. É diversão para toda a família! Teatro Gazeta, avenida Paulista, 900 – Térreo. Sextas, às 21h15, sábados às 22h e domingos às 18h. Informações pelo 32534102. Ingressos entre R$ 50 e R$ 60. 14

Para nos remeter à infância e homenagear o amor, o Shopping Metrô Itaquera realiza a mostra “Barbie & Ken – O Casal Perfeito” que ficará aberta ao público até 28 deste mês. A exposição conta como surgiu o romance do casal que, há mais de cinco décadas, inspira e encanta gerações. São 150 bonecos que recriam a história, desde o primeiro encontro em 1961 até a separação em 2004, além da reconciliação já em 2011. Shopping Metrô Itaquera, avenida José Pinheiro Borges, s/nº, Itaquera. Informações 2040-3617. Das 10h às 22h, na Praça de Eventos do Shopping Metrô Itaquera, e o evento é gratuito.


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Sem conexão

Na reta final das eleições, especialistas em marketing digital dizem que as redes sociais não atingiram as expectativas esperadas nas campanhas políticas e garantem que a internet não atrai votos

Gil Campos gil.campos@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

{ especial }

Em 2008, o então candidato a presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, inovou ao lançar a “campanha e-marketing 2.0”, que investiu no uso da tecnologia e métodos da web 2.0. O timing foi perfeito. Obama deu muito trabalho à adversária, a ex-primeira dama Hillary Clinton. No ponto alto do evento, depois de um discurso empolgante, Barack convocou os presentes a se juntarem à campanha. Gritou em alto e bom som algo como: “peguem seus celulares agora, digitem ‘Join’ e enviem o SMS para o número X”. Feito. Isso foi o bastante para que as pessoas se conectassem à campanha por meio do mais “íntimo” dos seus aparelhos. Obama foi eleito presidente dos Estados Unidos com uma campanha que revolucionou o marketing político norte-americano. Hoje, o Brasil é recordista mundial em tempo médio de conexão, à frente do Japão e dos Estados Unidos. Além do que, temos mais de 120 milhões de celulares ativos, que dispõem de, no mínimo, recursos de SMS. Com esses dados em mãos, e de olho nos quase 40 milhões de eleitores internautas brasileiros, os marqueteiros sonharam em repetir nas suas campanhas, o fenômeno Obama. Mas, de certa forma, se decepcionaram. “Enquanto que nos Estados Unidos, os internautas veem as redes sociais como fontes de informação, os brasileiros têm nestas redes meros locais de entretenimento. A internet não atrai votos como alguns acham. O que garante voto é uma estratégia GLS - ‘grana, lábia e sola de sapato’. Esta é, realmente, infalível”, afirmou Jacques Miranda, 49, professor de Marketing Político, Digital e Esportivo, e de Mídias Digitais, das faculdades Eniac e Anhanguera.

15


{ especial } Miranda nunca acreditou que o Brasil experimentasse o fenômeno Obama. “Não acredito por alguns bons motivos. O primeiro é que o microblog utilizado pelo presidente dos Estados Unidos (Twitter) estava em absoluta efervescência (bolha), o que potencializou o acesso e a formação a opinião. Segundo, porque as eleições americanas têm suas particularidades em relação à brasileira, uma delas é a hipervalorização da informação, ou seja, qualquer deslize ou qualquer assunto é tratado em minúcias pelo eleitorado. Terceiro, porque mais pessoas têm acesso à internet por lá. E realmente, o brasileiro vê a internet como uma ferramenta de entretenimento”. Para o professor Emmanuel Publio Dias, 61, especialista em Marketing Político da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), a grande maioria dos internautas não está preocupada com o processo político. “Quem pensou que a internet seria o grande motor de uma campanha política errou duas vezes: primeiro, porque nenhum fator sozinho determina o sucesso de uma campanha, mas sim, um conjunto de fatores; segundo, a população não se envolveu no debate”, explicou. E finalizou com o que chamou de “lei de Emmanuel”: “nada que não aconteça na vida real, acontecerá nas redes sociais. Por exemplo, se não há engajamento político na vida real, como os norte-americanos têm, não vai acontecer isso na vida virtual”. A candidata a prefeita de São Paulo, Soninha Francine (PPS) afirmou que “a internet ajuda a decidir consolidar o voto de quem já estava ao menos um pouco interessado, porque ela exige um grau mínimo de iniciativa. Tem de procurar, clicar, ler, assistir...”.

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

JOSÉ SERRA (PSDB) Os responsáveis pelo marketing digital do candidato tucano informaram à Free São Paulo que não irão dar entrevista antes dos dois turnos das eleições.

FERNANDO HADDAD (PT) A coordenação de comunicação da campanha petista não respondeu aos questionamentos enviados por e-mail até o fechamento desta edição.

SONINHA FRANCINE (PPS) Para a candidata, “a internet ajuda a decidir consolidar o voto de quem já estava ao menos um pouco interessado, porque ela exige um grau mínimo de iniciativa. Tem de procurar, clicar, ler, assistir... Hoje em dia, com as redes sociais e comunidades, pode ser feita a conexão com um pouco menos de iniciativa, porque informações sobre a campanha podem surgir no seu Face a partir da atividade de algum amigo. E a internet ajuda a ‘alimentar’ e mobilizar pessoas que vão pedir voto pra você, e isso ‘não tem preço’”.

16


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ especial }

CELSO

Falta maturidade para o internauta, diz marqueteiro

RUSSOMANO (PRB) “Ela [a internet] pode ser útil não apenas numa campanha política, mas no governo. Ela dá oportunidade de as pessoas participarem de forma fácil, simples e ter voz ativa”, disse Engler Santoni, responsável pelo marketing digital da campanha.

PAULINHO DA FORÇA (PDT) A assessoria do candidato não respondeu ao e-mail encaminhado pela reportagem.

GABRIEL CHALITA (PMDB) “Não é possível mensurar quantos votos a internet vai trazer, mas que ela ajuda, ajuda”, enfatizou Otávio Dias, da MVL Comunicação, responsável pela comunicação da campanha de Chalita a prefeito.

Campanhas dos digitais dos principais candidatos

Responsável pelo marketing digital do candidato a prefeito Celso Russomano (PRB), Engler Santoni, 32, observou – durante a campanha política – o que ele chamou de “baixa maturidade” dos internautas. Pelo fato de Russomano ter um tempo menor na TV que José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT), a sua campanha reforçou a estrutura de internet para suprir a necessidade de dialogar com a população. “Mas, infelizmente, senti a baoxa maturidade das pessoas. Elas se preocupam mais em tirar um sarro do candidato do que debater as suas propostas. É verdade que há um engajamento grande nas redes sociais, mas os internautas não estão preocupados em discutir política”, afirmou. Para Santoni, os brasileiros têm de evoluir muito para entender que a internet é uma ferramenta de comunicação e participação. “Ela pode ser útil não apenas numa campanha política, mas no governo. Ela dá oportunidade de as pessoas participarem de forma fácil, simples, além de terem voz ativa”, observou. O marqueteiro disse não ter dúvidas que a internet e suas redes sociais serão uma importante meio de interação entre governo e população, caso Russomano seja eleito prefeito. “Celso preparou isso para o seu governo”. Mesmo com as críticas à falta de maturidade do internauta, Santoni reconhece que a internet ajudou a consolidar a imagem, ideias, propostas e a história do candidato do PRB. Segundo dados da campanha, entre os outros candidatos, Russomano está em segundo lugar no quesito “curtir”, no Facebook, e o primeiro em “compartilhar”, com uma média de 270 mil engajamentos. “Engajamento e compartilhamento são a mesma coisa, e é o que nos dá a medição do candidato nas redes sociais”, explicou. Para as eleições de 2014, Santoni deseja que os internautas brasileiros tenham mais maturidade. 17


18


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ capa }

E São Paulo vai para...

Gil Campos gil.campos@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

O

candidato escolhido para governar a maior cidade da América do Sul terá, a partir de 2013, R$ 42 bilhões no orçamento e encontrará avanços em importantes áreas. Mas, também, grandes desafios, como dar solução para o caótico trânsito, investir mais na saúde e educação, e melhorar as políticas públicas. Neste domingo, 8,6 milhões de eleitores vão às urnas escolher o novo prefeito. Segundo as últimas pesquisas de intenção de votos, os principais candidatos na disputa à prefeitura de São Paulo são Celso Russomano (PRB), José Serra (PSDB), Fernando Haddad (PT) e Gabriel Chalita (PMDB).

A magnitude de São Paulo é indiscutível. Os números da maior cidade da América do Sul, e o maior e mais importante município brasileiro, impressionam: são mais de 11 milhões de moradores, 8.619.170 eleitores, 42 bilhões de reais para o orçamento 2013, PIB per capita de R$ 35.271,93, frota de 7.012.795 veículos, área de 1.539 quilômetros quadrados, mais de 5 milhões de domicílios, mais de 65 mil ruas, avenidas, praças e viadutos. Somente no primeiro semestre de 2012, foram criados em São Paulo 99.153 postos de trabalho, enquanto a média no Brasil é de 636. Dos R$ 42 bilhões previstos no orçamento do próximo ano, R$ 10,7 bilhões estão direcionados à educação; R$ 7,1 bilhões à saúde e R$ 2,5 bilhões aos transportes. A parceria com o Governo do Estado para a ampliação de novas linhas do Metrô será mantida, para isso estão previstos R$ 250 milhões. Há também recursos para o pagamento da dívida pública, que devem ser de R$ 5,1 bilhões. Neste domingo, dia 7, os eleitores começam escolher o seu prefeito. O próximo administrador de São Paulo receberá das mãos de Gilberto Kassab (PSD) uma cidade com avanços em áreas importantes após quase sete anos consecutivos de gestão. Mas também grandes desafios. Entre os principais estão resolver o problema do caótico trânsito da cidade, ampliar as ciclovias, melhorar o sistema de transporte público, a saúde e a educação, investir em cultura e lazer, e revitalizar suas praças. Enfim, reforçar suas políticas públicas. São Paulo é um dos 83 municípios do país onde o segundo turno das eleições é praticamente certo, segundo informações do Tribunal Superior Eleitora (TSE), e como indicam as pesquisas de intenção de voto. Pela última pesquisa Ibope, o candidato do PRB, Celso Russomanno, despencou de 34% para com 27% . A disputa pelo segundo lugar continua acirrada e mostrou empate técnico entre José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT) – o tucano atingiu 19% , enquanto que o petista está com 18%. 19


{ capa }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Os indicados Os principais candidatos a prefeito de São Paulo têm suas particularidades. Apenas um deles tem experiência administrativa comprovada, outros quase nenhuma. Mas todos querem conquistar os eleitores neste domingo, dia 7; principalmente os que ainda estão indecisos

José Serra

Celso Russomano

O Administrador Zoiudo

O candidato tucano já foi ministro da Saúde no governo FHC, senador, governador e prefeito de São Paulo. É considerado antipático e durão, mas sua capacidade de administrar é inquestionável. Já foi candidato a presidente da República. Alías, está sempre de olho no Palácio da Alvorada.

Haddad O Aprendiz de Feiticeiro

O petista Fernando Haddad é o “aprendiz de feiceiro”. Deixou o Ministério da Educação para concorrer à prefeitura de São Paulo, tendo começado a campanha como um desconhecido para os paulistanos. Está sempre na sombra do “mestre feiticeiro”, o ex-presidente Lula. 20

O Paraquedista Aventureiro

O candidato do nanico PRB caiu de paraquedas na campanha e se tornou líder nas pesquisas. Ele já passou por várias religiões, e hoje é ligado à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), do bispo Edir Macedo. Russomano é apresentador de TV e mantém programa na Rede Record. Ele é considerado um aventureiro pelos opositores.

Chalita O Anjo Malvado

Gabriel Chalita é do PMDB. No programa eleitoral, prega, com sua voz mansa, o amor, e combate a “picuinha” política. Mas, por outro lado, é ligado ao vice-presidente Michel Temer, já brigou por todos os partidos por onde passou e foi, inclusive, acusado de autoplágio para obter um segundo mestrado. Chalita tem forte ligação com a Renovação Carismática, ala conservadora da Igreja Católica


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Avanços de São Paulo

Quatro pontos são considerados importantes nos últimos seis anos de administração municipal. São eles:

Restrições a caminhões Também em 2008, a prefeitura ampliou a chamada Zona de Máxima Restrição de Circulação que, inicialmente, proibia o tráfego de caminhões durante o período diurno. Dois anos depois, a restrição atingiu a Marginal Tietê e avenidas importantes na capital, como a Salim Farah Maluf e a do Estado. Houve protestos por parte dos caminhoneiros, mas o governo municipal não cedeu. A decisão da prefeitura melhorou o fluxo de veículos na cidade, mas o trânsito ainda é considerado caótico.

Metrô Em 2005, a prefeitura destinou R$ 1 bilhão para ampliar a linha de Metrô na cidade, garantindo recursos paras as linhas 2-Verde, 4-Amarela, 5-Lilás, 6-Laranja e 17-Ouro. A parceria com o Governo do Estado para a ampliação de novas linhas está mantida, para isso estão previstos R$ 250 milhões no orçamento de R$ 42 bilhões para o próximo ano.

{ capa }

Inspeção Veicular Em 2008, a prefeitura implantou o projeto pioneiro no país. Com o objetivo de reduzir as emissões de poluentes por veículos, hoje são realizadas cerca de 3 milhões de inspeções anuais. Segundo dados do Laboratório de Poluição Atmosférica Experimental da Faculdade de Medicina da USP, calcula-se que foram evitadas 1.515 internações hospitalares e mais de 500 mortes por problemas respiratórios. O projeto apresentou problemas administrativos, tendo o Ministério Público denunciado a Controlar, empresa responsável pelo programa, por fraude no processo de licitação. A Promotoria chegou a pedir a cassação do prefeito Gilberto Kassab. O caso ainda se encontra na esfera judicial, mas o importante é que a inspeção veicular se mostrou eficiente para melhorar a qualidade do ar de São Paulo.

Cidade Limpa O projeto proíbe outdoors, painéis e banners, e regulamenta letreiros e totens de estabelecimentos comerciais em São Paulo desde 2007. As multas aos infratores chegaram a R$ 10 mil. Nos últimos seis anos, mais de 3,4 milhões de propagandas e placas consideras irregulares foram retiradas e mais de R$ 200 milhões foram arrecadados com as multas. A medida revitalizou a área central da cidade e recuperou espaços urbanos.

21


{ capa }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Principais problemas por regiões da cidade 15 distritos 1 milhão de habitantes

Calçadas esburacadas Criminalidade Escoamento das águas das chuvas Fornecimento de energia elétrica Falta de escolas particulares

18 distritos 2,2 milhões de habitantes

Buracos de rua Trânsito Ausência de shoppings Moradia Criminalidade

Norte

Oeste

31 distritos 3,9 milhões de habitantes

Criminalidade Enchentes Saúde Número de escolas Trânsito

Leste

Centro

Sul

10 distritos) 477 mil habitantes

Drogas Sujeira nas ruas Fornecimento de água Enchentes Criminalidade

22 distritos 3,5 milhões de habitantes

Enchentes Conservação de ruas Fornecimento de energia Transporte coletivo Criminalidade

Indicadores

A Revista Free São Paulo fez um comparativo entre as duas principais capitais do país. Veja os números:

Rio de Janeiro

População: 6.320.446 PIB per capita (R$): 28.405,95 Taxa de analfabetismo: 2,95% Saúde (nota): 4,33 Acesso a médico: (em postos ou domicílio) – 2 Acesso a dentista: 2 Acesso a pré-natal: 8 Ideb (Educação) taxa de aprovação: (90,70% - do 1º ao 5º ano) (84,30% - do 6º ao 9º ano)

Fonte: Especial Cidades – Revista Época

22

São Paulo

População: 11.253.503 PIB per capita (R$): 35.271,93 Taxa de analfabetismo: 3,18% Saúde (nota): 6,21 Acesso a médico (em postos ou domicílio): 6 Acesso a dentista: 2 Acesso a pré-natal: 9 Ideb (Educação) taxa de aprovação: (96,50% - do 1º ao 5º ano) (90,50% - do 6º ao 9º ano)


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ capa }

Cidades do ABC A Revista Free São Paulo também analisou os indicadores das principais cidades do ABC, com base no levantamento Especial Cidades, da revista Época. Diadema atingiu a melhor nota na Saúde - 6,44, enquanto que o município de São Caetano do Sul, a melhor taxa de aprovação no Ideb, do 1o ao 5o ano - 93,60%.

Santo André

São Bernardo do Campo

População: 676.407 PIB per capita (R$): 21.843,91 Taxa de analfabetismo: 2,78% Saúde (nota): 4,68 Acesso a médico (em postos ou domicílio): 3 Acesso a dentista: 2 Acesso a pré-natal: 9 Ideb (Educação) taxa de aprovação: (95,90% - do 1º ao 5º ano) (89,10% - do 6º ao 9º ano)

População: 765.463 PIB per capita (R$): 35.680,05 Taxa de analfabetismo: 3,05% Saúde (nota): 5,17 Acesso a médico (em postos ou domicílio): 4 Acesso a dentista: 2 Acesso a pré-natal: 9 Ideb (Educação) taxa de aprovação: (97,20% - do 1º ao 5º ano) (88,80% - do 6º ao 9º ano)

São Caetano do Sul

Diadema

População: 149.263 PIB per capita (R$): 58.649,65 Taxa de analfabetismo: 1,55% Saúde (nota): 6,2 Acesso a médico (em postos ou domicílio): 10 Acesso a dentista: 5 Acesso a pré-natal: 10 Ideb (Educação) taxa de aprovação: (93,60% - do 1º ao 5º ano) (84,40% - do 6º ao 9º ano)

População: 386.089 PIB per capita (R$): 25.006,30 Taxa de analfabetismo: 4,36% Saúde (nota): 6,44 Acesso a médico (em postos ou domicílio): 9 Acesso a dentista: 8 Acesso a pré-natal: 9 Ideb (Educação) taxa de aprovação: (98,20% - do 1º ao 5º ano) (92,00% - do 6º ao 9º ano)

Mauá População: 417.064 PIB per capita (R$): 15.749,72 Taxa de analfabetismo: 3,94% Saúde (nota): 4,61 Acesso a médico (em postos ou domicílio): 6 Acesso a dentista: 5 Acesso a pré-natal: 9 Ideb (Educação) taxa de aprovação: (98,10% - do 1º ao 5º ano) (91,70% - do 6º ao 9º ano) 23


{ vitrine }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Tablets, os novos queridinhos dos brasileiros

Uma pesquisa divulgada pela consultoria IDC aponta que o brasileiro está comprando cada vez mais tablets. A venda do aparelho cresceu 275% no segundo trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Entre abril e junho deste ano, 606 mil aparelhos foram vendidos no Brasil e a previsão da IDC é que o ano seja encerrado com 2,6 milhões de tablets vendidos e em 2013 chegue a 5,4 milhões de unidades. Mas, você conhece a fundo esses aparelhos que estão conquistando cada vez mais brasileiros? E suas funções e aplicativos? Vale mesmo a pena optar por um tablet ao invés de adquirir um notebook? Nesta edição, a Free São Paulo traz alguns dos modelos mais vendidos para que você possa conhecer e avaliar.

Samsung Galaxy Tab 10.1

A Samsung é uma das marcas mais respeitadas quando o assunto é Tablet e, por este motivo, vários modelos da empresa têm grande aceitação do público brasileiro. O Galaxy Tab 10.1 tem processador Tegra 2 dual-core e, de acordo com um ranking elaborado pela UOL, o equipamento apresenta bom desempenho, além de ser fácil de carregar e ser mais fino que o Ipad 2. No site do Extra, este tablet é vendido por R$ 989,10.

Ipad 2

O ipad é o grande queridinho dos consumidores por suas funções, tamanho, peso, memória de 16GB e, claro, por ser da Apple. Além disso, tem chip dual core A5, que significa dois núcleos em um único chip; gráficos super rápidos para deixar os aplicativos ainda mais legais, bateria de longa duração e duas câmeras, uma no verso e uma na frente do aparelho. No site do Carrefour, o Ipad 2 branco é vendido por R$ 1.299,00.

Asus Eee Pad Slider

Este é um tablet diferente. Dizem que o Ipad é melhor que qualquer Android que exista no mercado, mas a Asus resolveu fazer as coisas de outro jeito para conquistar o consumidor. Neste aparelho, há um diferencial: o teclado que desliza do tablete e o deixa mais funcional. Mas, o que facilita? Simples. Em momentos em que usar o touchscreen se torna difícil, o teclado acoplado permite trabalhar com mais tranquilidade. No site das Casas Bahia, ele é encontrado por R$ 1.599,00. 24


{ lazer }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

A evolução do vídeogame na 5º edição da

Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

Brasil Game Show

P

aixão de crianças e adolescentes, o videogame terá sua evolução apresentada na 5º edição da Brasil Game Show, maior feira de games da América Latina, que acontece entre os dias 11 e 14 deste mês no Expo Center Norte. Entre os principais expositores da feira estão a Sony, Nintendo e Capcom. Para quem não pode vivenciar toda a história dos games, os organizadores do evento reunirão num único ambiente consoles e jogos que marcaram a história, além da evolução dos games desde sua criação até os dias de hoje. Serão 70 aparelhos contando a história dos “fantásticos brinquedinhos”. Além disso, os visitantes também terão a oportunidade de jogar alguns títulos clássicos do Atari, sucesso nos anos 70.

Games que ainda Festival de Jogos não foram lançados também é atrativo poderão ser testados Quem é apaixonado por games sabe que aguardar um lançamento é torturante. Para matar um pouco a ansiedade, alguns expositores liberarão versões demos de jogos que são muito esperados pelo público em geral. No estande da Sony, os visitantes poderão jogar o aguardado “God of War: Ascension”, meses antes de seu lançamento. A versão não terá dublagem em português, mas os jogadores poderão sentir o sabor de conferir os gráficos e saber como será o modo multiplayer, inédito neste jogo. Para deixar o estande da Sony ainda mais concorrido, estarão disponíveis também o “Playstation All Stars Battle Royalle”, “Book of Spells”, “Sports Champions 2” e “Everbody Dance 2”, em versão exclusiva para a América Latina. A Capcom também apresentará seus jogos.

Para estimular a produção de jogos regionais, a Brasil Game Show promove o Festival de Jogos, uma competição de games desenvolvida por empresas ou por profissionais independentes. Os vencedores poderão ver seus jogos publicados pela Zap Games, uma das maiores distribuidoras de games do país. O Festival contará com 10 categorias: Advergame, Artes/ Design, Jogabilidade, Jogo Educativo, Móbile, Originalidade, Social Game, Trilha Sonora, Jogo do Ano e Jogo Independente. O vencedor também levará um Ipad e a premiação acontecerá no primeiro dia de feira, das 18h às 20h.

Serviço

Brasil Game Show Rua José Bernardo Pinto, 333 Vila Guilherme – São Paulo Informações: 2224-5900 Ingressos vendidos no local: R$ 40. Quem doar um quilo de alimento não perecível paga meia entrada www.brasilgameshow.com.br

25


{ viagem }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Angra dos Reis, um mergulho na natureza

N

atureza e Mata Atlântica nativa para todo lugar que se olha, e ilhas, muitas ilhas. Assim é Angra dos Reis, cidade costeira localizada ao sul do Rio de Janeiro e a 400 quilômetros de São Paulo. O município é ideal

para a diversão em família, com direito a mergulho, passeio de barco, além da história e cultura locais. E a vista é tão deslumbrante que, até os que sentem pavor de altura, se sentirão atraídos ao alto das torres da Ponta da

Cidade, próximo ao Marina Clube. Para chegar até lá será preciso seguir por um caminho precário na Fazenda Mombança. Mas, com a beleza do local, o visitante esquecerá de todos os obstáculos. De cima é possível ver as ilhas da Gipóia e Grande.

Mergulho Mergulhar é uma experiência única e que poucos terão durante a vida. Em Angra dos Reis há pontos específicos para a prática do esporte e todos proporcionam momentos inesquecíveis aos mergulhadores. Se você não tem experiência, não se preocupe. Em Angra há modalidades e locais adequados para os marinheiros de primeira viagem. Entre elas, o mergunho autônomo, que acontece junto com o instrutor; snorkel, já com o uso de máscara e nadadeiras e onde o mergulhador contempla o fundo do mar; e apnéia onde o mergulhador conta apenas com o ar dos pulmões para submergir. Os principais pontos de mergulho estão nas Ilhas Sandri, Comprida, do Brandão, Josefa, Redonda, do Papagaio, Búzios e muitas outras. Em alguns locais, o turista encontra pedras sobrepostas que formam caminhos debaixo d’água. Em outros, a riqueza marinha é o que mais impressiona. Há também os locais com profundidade de até 12 metros, mas o importante mesmo é se orientar com os instrutores e fazer um mergulho seguro e inesquecível. As condições para o esporte também são as melhores, com a temperatura da água em torno dos 23ºC e a natureza que aguarda o turista de braços abertos. O preço por seis horas de mergulho custa aproximadamente R$ 40.

Serviço

Operadoras de Mergulho Scuba Point www.scubapoint.com.br Kokasub www.kokasub.com.br Scafo www.scafo.com.br Diversquest www.diversquest.com Angramar www.geocities.com/angramar 26


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ viagem }

Ilhas E os principais atrativos dessa cidade tão apaixonante são, sem sombra de dúvida, suas ilhas. São mais de 300, uma mais bonita que a outra. A Ilha Comprida fica a 15 minutos do centro da cidade, sendoassim chamada por causa de sua extensão: afinal, são 4,5 quilômetros de comprimento. Sua ligação com o continente se dá através dos mangues da Baixada de Bracuhy. Ela tem vegetação abundante, mas em contrapartida, existem poucas e pequenas praias; a maioria particular. Outra ilha muito visitada é a da Gipóia, distante 35 minutos da cidade. O lugar conta com quiosques, bares e restaurantes. O seu grande diferencial fica por conta das praias, algumas com mar calmo e areias quase desertas. Vale a pena visitar também as Ilhas de Cataguás e Cataguases, ambas a mais ou menos dez minutos de Angra.

Trilhas Serviço Hospedagem Pousada Sossego do Major Estrada Ponta de Leste, 5.854 - Praia da Biscaia 24-3361-7515 e 33612529 www.angra.com.br/ sossegodomajor Angra dos Reis Boutique

Hotel BR 101 km 509 - Cond Porto Frade R do Bosque J3, Angra dos Reis, 24-3369-2666 www.angradosreishotel. com.br Pousada do Ponto Leste Ponta do Leste, 8400 24-3361-7540 e 33617580 www.angra.com.br/ pontoleste

Nem só de mar vive Angra dos Reis. Os aventureiros podem optar por fazer trilhas ao invés de curtir um dia de sol na praia, e opções não faltam. Com uma natureza excepcionalmente generosa, surgiram trilhas que são contempladas por belíssimas cachoeiras, que formam um cenário paradisíaco. Entre as trilhas mais procuradas estão a do Pico do Frade, Trilha do Ouro e Trilha Banqueta Jussaral. O Pico do Frade é um dos pontos mais altos da cidade, e para chegar ao topo o turista pode optar por uma de suas muitas trilhas, algumas mais leves outras com grau de dificuldade mais elevado. A subida deve ser feita sempre com o acompanhamento de um guia. E se além de aventureiro o turista gostar de história, ele tem a opção da Trilha do Ouro, que sai da Serra do Bocaína e quase chega ao mar. São quase 100 quilômetros. Antigamente, essa trilha era usada para contrabandear o ouro de Ouro Preto. Ainda hoje ela guarda um dos trechos mais exuberantes de Angra, com cachoeiras e paisagens de tirar o fôlego.

27


na tela

siga-nos em: freesaopaulo.com.br

por: Vito Zanella e Suzanne Dias redacao@freesaopaulo.com.br fotos: Divulgação

Hotel Transilvânia Animação da Sony Pictures conta com a presença dos monstros mais famosos de todos os tempos. Nem a múmia escapou. Na versão original, Adam Sendler empresta a sua voz ao personagem Drácula, dono do hotel “cinco estacas” e famoso por ser um refúgio, onde os humanos não têm acesso. Dirigido por Genndy Tartakovsky, o longa tem cópias também em 3D. Em um fim de semana especial, Drácula (Adam Sandler, de “Gente Grande”) convida para seu luxuoso resort “Hotel Transilvânia” alguns dos mais famosos monstros do mundo: Frankenstein (Kevin James, de “Eu os declaro Marido e...Larry”) e sua esposa; a Múmia; o HomemInvisível; uma família de lobisomens e outros mais, para comemorar o aniversário de 118 anos de sua filha Mavis (Selena Gomez, da série “Os Feiticeiros de Waverly Place”). Reunir todos estes monstros legendários não é problema, mas seus planos podem ir por água abaixo quando um rapaz comum aparece no hotel e coloca os olhos em Mavis. Adam Sendler e Kevin James são atores reconhecidos atualmente pelos blockbusters de humor em que atuaram. Trabalharam algumas vezes juntos, como nas comédias “Gente Grande”, “Eu os Declaro Marido e...Larry”.

Busca implacável 2 Selvagens

Ben (Aaron Johnson, de “Albert Nobbs”) é um empresário e produtor de maconha junto com seu amigo Chon (Taylor Kitsch, de “John Carter – Entre Dois Mundos”), um Seal aposentado. Juntos, controlam uma lucrativa indústria caseira em Laguna Beach, criando a melhor erva já fabricada. Eles também dividem um amor por Ophelia (Blake Lively, da série “Gossip Girl”). Apesar de desejarem a mesma mulher, tudo corre bem., até que traficantes mexicanos do cartel de drogas Baja aparecem e exigem entrar no esquema.

28

Continuação do homônimo lançado em 2008. É o segundo e último filme da franquia, de acordo com o roteirista Luc Bresson. Liam Neeson participa novamente como protagonista e os principais atores da trama permanecem. Após salvar sua filha Kim (Maggie Grace, de “A Saga Crepúsculo – Amanhecer Parte I”) dos sequestradores, o agente aposentado da CIA Bryan Mills (Liam Neeson, de “Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge”) tira férias ao lado da esposa Lenore (Famke Janssen, de “O Amigo Oculto”) em Istambul, na Turquia. O que ele não esperava é que o pai de um dos sequestradores resolvesse se vingar pelo que aconteceu com o filho, sequestrando Bryan e Lenore durante a viagem. Agora ele precisa contar com a ajuda de sua filha Kim para que possa escapar.

Até que a Sorte nos Separe Livremente inspirado no best-seller ´”Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”, de Gustavo Cerbasi, esta comédia nacional conta a história de Tino (Leandro Hassum), um pai de família que tem sua rotina transformada ao ganhar na loteria. Em dez anos, gasta todo o dinheiro com uma vida de ostentação ao lado da mulher Jane (Danielle Winits).


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

horóscopo

Por Gregório Queiroz

ÁRIES

É tempo de conhecer melhor como se relaciona com os outros e com os compromissos que assume com o mundo. Os valores simples e essenciais estão em sintonia com você.

LEÃO Momento para você ser sincero e expressar o que se passa em seu coração, diante das relações familiares. Os sentimentos mais puros mostramse também os mais fortes.

SAGITÁRIO É preciso vencer a inércia e começar a superar uma velha situação, ou ainda mudar o seu rumo. Não espere a vida fazer por você, dê você o pontapé inicial para a transformação.

GÊMEOS Um dia voltado a gestos sinceros no trabalho e na lida com questões cotidianas. Descubra seus potenciais no trabalho e tudo o que pode ser melhorado em seus hábitos.

LIBRA É tempo de lutar pelos valores que lhe parecem verdadeiros. Sejam valores materiais ou valores pessoais, como seus talentos, lute para afirmar o que de melhor você tem.

AQUÁRIO É tempo de lutar por afirmar sua vocação natural no trabalho. Não se trata de mudar de emprego ou carreira, mas de utilizar os talentos que tem de maneira mais plena.

TOURO Momento para você descobrir algo mais a respeito de seu modo de se relacionar com as pessoas. E veja o que há a ser aperfeiçoado na sua maneira de lidar com dinheiro.

VIRGEM É um bom momento para aprender a ir direto ao ponto em seu modo de se comunicar. Momento de afirmar com expressividade seus pensamentos, sentimentos e convicções.

CAPRICÓRNIO A sinceridade com os amigos é a pedra de toque para descobrir a verdade em sua vida. Procure defender, junto às outras pessoas, tudo aquilo que você julga verdadeiro.

CÂNCER Sua imaginação para o amor é muito grande e agora ela se mostra de maneira plena. As paixões se revelam e os sentimentos amorosos se fazem mais presentes.

ESCORPIÃO Marte e a Cabeça do Dragão enfatizam a importância de ser sincero consigo mesmo neste momento de sua vida. Há coisas que para você são certas e outras que não são.

PEIXES Momento em que você pode descobrir algo de especial a respeito de seus valores e de sua filosofia de vida. Alguma verdade se descortina diante de seus olhos. Fique atento.

29


classificados

ANUNCĂ?E: 11

2823-0800

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo


ANUNCÍE: 11

2823-0800

classificados

Coligação "POR UMA NOVA SÃO PAULO" PRB-PTB-PTdoB-PTN-PHS-PRP PRB-PTB CAND. CNPJ: 15.998.536/0001-15 / CNPJ: 05.647.305/0001-03 Valor: R$ 2.500,00

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

VOTE

14 000 PREFEITO CELSO RUSSOMANNO

10 VICE D’URSO

76 Leis aprovadas e 176 Projetos de Lei apresentados, tais como: Ala específica para dependentes químicos nos Hospitais Municipais (Lei 15.250/10);

Programa de Prevenção de Incêndios nas Favelas - PREVIN (Lei 15.022/09); Escola de Período Integral (PL 157/05); Faixas para ônibus nos horários de pico (PL 45/11); Fim do recesso parlamentar de julho (PLO 19/01). favor do "ficha limpa";

Votou a

Nunca usou carro oficial e nunca fez reembolso de despesas com dinheiro público; Único a fazer compensação ambiental do mandato com o plantio de 366 árvores. MAIS VALE UM MINUTO DE ATITUDE DO QUE UMA HORA DE CONVERSA

www.celsojatene.com.br

Cel. 9746-14000

31


FreeSP l No. 50  

Na edição nº50 da Revista Free São Paulo, distribuída nesta quinta-feira em São Paulo e ABC Paulista, a matéria de capa traz Os principais c...

Advertisement