Page 1

A bela Bruna Linzmeyer se encontra em obra de Jorge Amado

{ ano 1 - n 39 }

{ 19 Jul }

ENTREVISTA

Hackers do bem Diferente do que muita gente imagina, eles são curiosos, geniais e ligados às causas sociais, além de buscarem incessantemente um mundo melhor para vivermos

BRECHÓS: A moda reciclada / PLAYCENTER: O parque vai se renovar / PASSEIO: Opções para as férias

01


02


CARTAS À REDAÇÃO

{ charge }

Free São Paulo, toda quinta, grátis no Metrô

Edgard Saraceni

Aniversário de Santana Completar 230 anos mantendo o espírito e o frescor da juventude é para poucos. É o caso típico do bairro de Santana. São mais de dois séculos de fundação, mas fôlego e dinamismo não lhe faltam para crescer. Ao transitarmos por suas principais vias percebemos como o bairro se desenvolveu e se transformou num dos grandes pólos populacionais, comerciais e de diversão da cidade de São Paulo. Que esta data seja marcada pela alegria e que as festividades de comemoração do aniversário de Santana sejam motivo de orgulho para todos seus moradores. Parabéns José Francisco Giannoni Subprefeito Santana/Tucuruvi

O sonho acabou A impressa teve a mesma manifestação de preconceito e ódio contra Fernando Henrique, Mario Covas, Geraldo Alckmin e o meu candidato Serra, quando todos apareceram em milhares de outdoors, abraçados a Paulo Maluf para REELEIÇÂO de Fernando Henrique em 98?

Obrigatório a apresentação deste anúncio

Leitor Free SP, tem 50% de desconto

Juro que não me lembro! Cordialmente, Agnaldo Timóteo Cantor e Vereador

SAI DA FRENTE - Sem debater profundamente o tema, candidatos a prefeito sobem em bicicletas à caça dos eleitores em São Paulo { opinião }

Candidatos diferentes, propostas parecidas transporte público. Gabriel Chalita (PMDB), que percorreu 4 km de bicicleta no sábado pelo centro de São Paulo, disse que irá avaliar as sugestões das entidades como parte de seu programa de governo. Proposta parecida também será debatida com José Serra (PSDB), Soninha Francine (PPS) e Carlos Gianazzi (PSOL). Aliás, o tucano também pedalou nesta semana. Ele prometeu aumentar de 183 km para 400 km o total de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas. Como se vê, todos - sem exceção -, neste quesito, parecem ter propostas bem parecidas. Ao eleitor, caberá distinguir quem pode agir de verdade daqueles que apenas pretendem pedalar a opinião pública, só para aparecer bem na foto.

Pegando carona em um tema que vem movimentando São Paulo nos últimos meses, os principais candidatos a prefeito da Capital não pensaram duas vezes e adotaram um discurso parecido neste início de campanha eleitoral. Ignorando um debate maior sobre a viabilidade do trânsito de bicicletas junto a carros, caminhões e ônibus nas vias do município, eles saíram em defesa das bikes. Tudo para não contrariar um eleitor, apontado como antenado, moderno, ligado no político e ambientalmente correto. Fernando Haddad (PT), após pedalar pelas ruas de São Paulo, assinou a “Carta de Compromisso com a Mobilidade por Bicicletas”, proposta das ONGs CicloBR e Ciclocidade. Ele quer vincular o uso de bikes ao Bilhete Único do

A Revista Free São Paulo é uma publicação do Grupo MG Com

·

Publisher: Luciano Maciel (luciano@freesp.com.br) Diretor de Redação: Ernesto Zanon (zanon@ freesp.com.br) Reportagem: Gil Campos e Ana Paula Almeida Diretor Comercial: Agnaldo Antônio (aantonio@freesp.com.br) - Tel. (11) 2823-0800 Diretor de Marketing: Waltinho Saavedra (marketing@freesp.com.br) Projeto Gráfico e Diagramação: Agência Comunnica (contato@ comunnica.com.br Arte: Ana Flávia Canto Executivos: Albany Rezende, Cristina Stepanov, Kise Sousa, Michele Oliveira e Robson de Moraes Impressão Plural Industria Gráfica LTDA Distribuição gratuita estações do Metrô + 4 CPTM + Cruzamentos SP Tiragem e distribuição: auditados pela BDO.

·

·

·

·

·

·

·

·

·

04


FACULDADE A DISTÂNCIA EM SÃO PAULO

VESTIBULAR

2012

2º SEMESTRE

* Consulte detalhes no site.

Prova 29/julho

CURSOS DE GRADUAÇÃO: FORMAÇÃO DE PROFESSORES • Artes - Educação Artística • Biologia • Educação Física • Filosofia • Geografia • História • Letras – Português / Inglês • Matemática • Pedagogia

GESTÃO • Administração • Ciências Contábeis SAÚDE • Educação Física TEOLOGIA • Teologia

Encontro presencial uma vez por mês

TECNÓLOGOS - A PARTIR DE 2 ANOS • Análise e Desenvolvimento de Sistemas • Gestão Financeira • Gestão Pública • Gestão de Recursos Humanos • Gestão de Tecnologia da Informação • Logística

Consulte Programas de Bolsas de Estudo.

(11) 3823 5961 | www.claretiano.edu.br POLO SÃO PAULO - Colégio e Faculdades Claretianas R. Martim Francisco, 604 - Santa Cecília CONFIRA TAMBÉM, MAIS DE 40 CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO!

05


{ aspas }

“Os partidos estão crescentemente sendo só siglas. Qual sua posição programática? Em certos momentos, vai ter, mas muitas vezes o partido não as expressa mais."”

“Reforço é manter o elenco” Tite, técnico do Corinthians, sobre a possível perda de atletas para outros clubes, desfalcando o Timão para o Mundial no Japão, no fim do ano

Reynaldo Gianecchini, ator, sobre sua recuperação de um linfoma, câncer do sistema linfático 06

“Agora, além de bater em mulher, bato em criança?” Dado Dolabella, ator, ironizando a denúncia de que teria agredido Eduardo, seu filho de dois anos, fruto de um rápido affair com Fabiana Neves

Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente, em entrevista à Folha On line sobre suas visões partidárias no Brasil e no mundo

“Não tenho anticorpos, sou igual a um bebê”

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

“Não duvido que a gente volte a cantar este ano” Thiago, dupla de Pedro, sobre a recuperação do primo após acidente de carro


07


{ entrevista }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Por Gil Campos gil.campos@freesaopaulo.com.br Fotos: Divulgação

“É maravilhoso viver o universo de Jorge Amado” Bruna Linzmeyer, que interpreta a prostituta Anabela no remake Gabriela, fala da nudez em cena e garante que nunca posaria nua; no teatro, ela está em cartaz no Sesc Santana

N

a tevê, a atriz Bruna Linzmeyer, de 19 anos, mostra seu talento e beleza no remake de “Gabriela” (Globo). As cenas de nudez da prostituta Anabela, seu personagem, tornam os capítulos muito mais quentes. No teatro, atualmente em cartaz com a peça “Adeus à Carne ou Go To Brazil” no Sesc Santana, Bruna vive um universo completamente diferente daquele por trás das câmeras que a tornaram conhecida em todo o país. Aliás, ela ficou conhecida e é lembrada por milhões de brasileiros pelo papel da jovem estudante de moda Leila, de Insensato Coração. Depois, Bruna, atuou na minissérie Afinal, O Que Querem as Mulheres, e, por último, no episódio A Vidente de Diamantina, da série As Brasileiras, onde mostrou seu corpão despido pela primeira vez. Com 1m61 de altura, 50 quilos, 84cm de busto, 63cm de cintura e 88cm de quadril, Bruna Linzmeyer – que nasceu em Corupá, cidade catarinense com pouco mais de 13 mil habitantes, e só decidiu ser atriz aos 16 anos – garantiu nesta entrevista à Revista Free São Paulo que nunca posaria nua. E fez questão de dizer que “é maravilhosa” a sensação de viver no mundo do escritor baiano Jorge Amado. 08


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ entrevista }

- Depois da televisão, você chegou ao teatro, fazendo o percurso inverso da maioria dos atores. Não é uma coisa meio louca ou sua vida sempre foi assim: diferente de tudo e de todos? BRUNA – Curiosamente sempre foi um pouco diferente sim. Mas sempre tem um momento de desejo, que o desejo de fazer alguma coisa se torna muito forte, e isso é crucial pra que a coisa aconteça. - Como está sendo a experiência com o teatro? O que te marcou ao pisar no palco pela primeira vez? BRUNA – É muito especial pensar e sentir a tradição do teatro, pisar no palco e imaginar quem já passou por lá, toda força de criação, o deleite da criação. Tudo isso fica impresso no palco, nas coxias... e emociona, claro! - O glamour de fazer uma novela das 8 ou o cheiro de liberdade do palco. Dá para escolher? BRUNA – Dá: os dois, os três, os quatro. A não mistura deles, mas sim o diálogo entre eles, a possibilidade de criação em ambos. A escolha é inventar. - Como “Adeus à Carne ou Go To Brazil” chegou em suas mãos? BRUNA – Através do Michel [ator e diretor]. Ele disse que queria fazer uma peça com um elenco, e eu disse que queria ser parte dele. - O que acha que o público vai sentir ao final do espetáculo? BRUNA – O público vai sentir o que ele inventar, mas acredito que passará por momentos de raiva, frustração, alegria, euforia, amor, puro amor, desejo, tristeza, fascinação... isso é lindo. - A Bruna Linzmeyer é daquelas atrizes que vivem acompanhando o que a crítica tem a dizer ou você é mais desencanada com isso? BRUNA – A opinião da crítica é importante, mas muito mais

importante é uma opinião crítica. - Podemos dizer que você é uma mulher recém-saída da adolescência, pois só tem 19 anos. A dramaturgia te deu amadurecimento prematuro? BRUNA – Talvez. Mas acredito mais na teoria do Nelson Rodrigues: “A mais tola das virtudes é a idade. Que significa ter quinze, dezesseis, dezoito ou quarenta anos? Há pulhas, há imbecis, há santos, há gênios de todas as idades”. - Mês passado você foi capa de uma revista Corpo a Corpo, mostrando uma belíssima forma. Você se achou mais mulher com esse ensaio? BRUNA – Pelo contrário, me achei ainda mais frágil. - Você posaria nua? BRUNA – Não, nunca posaria nua. - Você namora o diretor e ator da peça Michel Melamed. O trabalho junto tem fortalecido o relacionamento? Como você se dá

com isso? BRUNA – Eu acredito que nós só nos apaixonamos um pelo outro, porque nos apaixonamos pelo trabalho e pela forma de trabalhar um do outro - assim, pela pessoa que o outro é, pela alma, pelo caráter, pela delicadeza, pela magia e poesia e pelo amor. Então há uma admiração e respeito muito grande, que proporciona um espaço aconchegante e muito confiável pra criação, que nos permite produzir e inventar muitas coisas quando trabalhamos juntos, é maravilhoso. - Você também está no remake de Gabriela. Qual a sensação de viver o universo de Jorge Amado? BRUNA – Intensa e linda. É fantástico trabalhar tendo a certeza de que nada “se passa simplesmente...", há mil facetas, possibilidades, e uma profundidade essencial em seus personagens. Fico lisonjeada de fazer uma personagem criada por ele. É maravilhoso. 09


{ profissão }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br fotos: Divulgação

Musicoterapia, a arte da reabilitação

A

liar a música a tratamentos de saúde não soa comum aos ouvidos, mas é totalmente possível e tem até nome: “Musicoterapia”. O profisional se insere na área da Saúde, onde usa os parâmetros sonoro musicais, inerentes a todo ser humano com o objeto de tratamento e investigação. Com instrumentos musicais, canto e ruídos o profissional ajuda na reabilitação motora de acidentados e com deficiência mental, além de auxiliar pessoas com dificuldade de aprendizado e até no tratamento do câncer e idosos.

Mercado de trabalho Contribuir com técnicas adequadas e específicas para o desenvolvimento do processo global do paciente está entre as atribuições do musicoterapeuta. “Seja em âmbito preventivo, quanto curativo, a musicoterapia complementa a equipe interdisciplinar. Atua, especialmente, em pessoas cuja comunicação se encontra deficitária ou prejudicada, em áreas neurológicas, de aprendizado e dependências com risco social”, revela a coordenadora do curso de Musicoterapia da FMU, Maristela Smith. O profissional pode atuar em hospitais, clínicas, escolas e empresas.

10


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ profissão }

Curso O interessado em cursar Musicoterapia deve se preparar para quatro anos de estudos – o curso é bacharelado – e sairá preparado para atuar clinicamente. Se o estudante não obtiver conhecimento formal de música, não deve se preocupar, o recomendado é que haja intimidade com a linguagem musical para que a universidade forme um bom profissional. Três campos principais da musicoterapia são abordados

durante o curso: científico, artístico (musical) e de sensibilização. “A maior parte do currículo é formada por disciplinas específicas da área. No caso da FMU, a partir do 5º semestre o aluno é obrigado a cumprir horas de estágio prático na clínica-escola de Musicoterapia, podendo ser encaminhado para estágio externo”, conta a coordenadora do curso, Maristela Smith. Entre as matérias ministradas aos estudantes estão as da área musical

e neurociências. O aprendizado de alguns instrumentos também está incluso na grade curricular. É exigida uma monografia para a conclusão do curso. É importante frisar que os profissionais devem se reciclar sempre, dando continuidade aos estudos, especialmente em musicoterapia. Entre os cursos que podem enriquecer o currículo do profissional estão o de Supervisão Clínica e o de Métodos Específicos da Área.

Duração do curso – Quatro anos, bacharelado.

Salário inicial:

De acordo com a coordenadora do curso de Musicoterapia da FMU, Maristela Smith, a média salarial em instituição externa tem sido de R$ 3 mil para 30 horas semanais. Em consultório particular a sessão varia de R$ 50 a R$ 150.

11


{ moda }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Brechó, por que não?

Ana Fabrício fotos: Ana Fabrício e Divulgação

Modernas, chiques ou retrôs, essas lojas de moda reciclada fazem estilo, têm peças exclusivas, vintage e atuais, a preços muito atrativos

Quem já experimentou garimpar nos brechós sabe que eles guardam preciosidades e, sobretudo, costumam ter preços imbatíveis, inclusive em peças de grifes de luxo, que podem sair pela metade do custo da etiqueta. Quem nunca ousou entrar em um não sabe o que está perdendo: vestidos, casacos, sapatos, bijuterias e até artigos de decoração são oferecidos nos muitos brechós da cidade, além de roupas e brinquedos para crianças, muitas vezes por verdadeiras pechinchas. Mas nem só de peças usadas vivem os brechós, como muita gente pensa. Ao contrário, há estabelecimentos com peças novas e diferentes, com etiquetas de todo o mundo e roupas de coleções atuais, com preços bastante acessíveis. Apesar de alguns brechós conservarem um ar de antiguidade em sua decoração, muitos deles se tornaram atrativos e descolados. São bem iluminados, com bons espaços, araras superorganizadas e um público diversificado, que vai de universitários e executivos a artistas. Então, se você sempre quis ter um vestidinho Prada, por exemplo, ou uma bolsa Louis Vuitton original, mas achava o custo impraticável - ou, ainda, uma peça única -, por que não tentar um brechó? Conheça alguns dos melhores aqui.

Capricho à Toa Espaçoso e bem organizado, é um brechó um pouco diferente, já que vende roupas de grandes marcas: são milhares de peças de coleções dos últimos três anos (femininas, masculinas e infantis). Há 20 anos na Vila Madalena, a Capricho à Toa recebe cerca de mil novos itens para avaliação a cada dia, o que mantém suas araras sempre com novidades. Seus preços são muito atrativos: pode-se adquirir um vestido Topshop por R$ 69, um short Hering por R$ 10, uma saia Carina Duek por R$ 39 e uma bolsa Dior por R$ 799, por exemplo. Rua Heitor Penteado, 1096, Pinheiros / Vila Madalena. Tels.: 2137-5926 e 3872-5926 .

Deja-Vu Esse brechó vende roupas mais novas, preferencialmente para quem valoriza etiqueta. Suas peças apresentam bom estado e os preços são justos: calças jeans, camisetas e regatas podem ser adquiridas por até R$ 50. Rua Cardeal Arcoverde, 685. Pinheiros - Tel.: 2537-5800. brechodejavu.blogspot.com

12


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ moda }

Vó Judith Cheia de charme, a loja oferece peças únicas, assinadas por grandes marcas e estilitas como Marc Jacob, Herchcovith, Dolce & Gabana e Dior, entre outras, além de óculos, quadros e móveis. Com dois endereços, um na Sé, e outro na Vila Madalena, suas araras, bem organizadas, exibem roupas em ótimo estado, a preços bastante razoáveis: uma calça jeans Diesel sai R$ 90; uma blusinha Hui Clos, 18,00. Na loja da Vila Madalena, quase todas as peças estão em promoção: saias jeans Armani e Lê lis Blanc e roupas de alfaiataria saem entre R$ 29 e R$ 35. A loja também vende roupas masculinas. Rua do Carmo, 122. Sé / República. Tel.: 3105-4753 - Rua Aspicuelta, 216- Vila Madalena- tel. 3037-7808. De segunda-feira a sábado. www.brechovojudith.blogspot.com

Yes, Please! Brechó Uma charmosa casa abriga essa loja em Pinheiros, que trabalha com boas marcas e peças novas. Muitas, inclusive, com etiqueta. Seus preços são muito tentadores: um casaquinho de frio Reinaldo Lourenço, por exemplo, sai por R$ 80. O brechó, inclusive, já tem peças à venda da coleção do próximo verão: short Zara a R$ 45; calça topshop a R$ 50 e blusa Zara, R$ 50. Rua Doutor Virgílio de Carvalho Pinto, 642. Pinheiros. Tel.: 3031- 8946. www.yespleasebrecho.com.br

13


{ moda }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Minha Vó tinha

B. Luxo Na Rua Augusta, a loja vende roupas que vão dos anos 50 aos anos 80. É ideal para quem tem ou quer fazer um estilo. Com um público que vai de jovens moderninhos a senhoras, seus preços oscilam bastante, mas dá para achar peças interessantes e exclusivas a um custo legal. Há peças de diversos países da América do Sul, de Londres, dos EUA e também do Brasil. A B. Luxo possui, ainda, um espaço só de camisetas masculinas, a preços entre R$ 38 e R$ 68. Rua Augusta, 2393, Jardim Paulista. Tel: 3062-6479.

Cuidados para um bom garimpo - Veja sempre se a peça tem manchas que possam ser difíceis de sair, como as amarelas na gola e embaixo dos braços - Confira se as costuras estão muito velhas ou desmanchando (o que pode ser resolvido por uma boa costureira, se a peça valer muito a pena) - Considere o custo-benefício, caso a peça precise de ajustes. Não esqueça que mesmo as peças tendo sido compradas limpas, é sempre bom lavá-las novamente antes de usar. 14

Talvez um dos mais famosos da cidade, esse brechó tem um acervo gigante, em duas casas cheias em Perdizes. Uma delas apenas aluga roupas, inclusive de época. A outra vende roupas (femininas e masculinas), acessórios e objetos de decoração. Seus clientes têm idades e estilos variados, muitos trabalham com moda e a maioria deseja vestir uma roupa única, exclusiva. Os preços nem sempre são tão bons assim, mas vale pagar pela exclusividade. É bom ir sem pressa, com tempo para garimpar. Rua Doutor Franco da Rocha, 74.

Passado Presente

Essa pequena loja, na Galeria Ouro Fino, faz a gente pensar que o tempo parou nos anos 50. Ali cada peça é única. “Aqui se encontram peças que ninguém tem, roupas que eu vi, gostei e comprei, independentemente de marca”, diz a proprietária, Gilza Magaly de Camargo. Os preços são variados e não estão marcados nas roupas, porque a dona os sabe de cor. Porém, há ofertas imperdíveis como casacos de pele (sintética) por R$ 195 e R$ 500 (legítima). Apesar do horário de funcionamento oficial, das 10h às 20h, Magaly sugere que os clientes marquem horário para serem atendidos, pois ela pode ter dado uma saidinha. Rua Augusta, 2690.

Varal do Beco Muito interessante, essa loja é ótima para quem tem tempo e gosta de garimpar. São peças de roupas praticamente novas e artigos de época. Os preços são muito bons: podem-se adquirir peças legais por R$ 30. Há ainda acessórios, como bolsas de mão retrô, cintos, chapéus, brincos, carteiras e bolsas por toda a loja, além de uma saleta só com moda masculina. Tudo com preços muito convidativos. O brechó também aluga peças por 45% do preço original. Rua Cardeal Arcoverde, 1771.

Toco do Sol A loja tem uma infinidade de araras com preços ótimos, principalmente para os homens. Em sua arara de camisetas masculinas, a R$ 22,90, há marcas como Osklen. As camisas sociais saem a partir de R$ 20. Mas nem tudo vale a pena. Há peças bem gastas e manchadas, usadas por figurinistas de peças e filmes. Porém, garimpando bem, dá para ter boas surpresas. Rua Cardeal Arcoverde, 2098. Vila Madalena. Tel.: 3816-3910. www.tocosol.com.br

Spazio Vintage Com prateleiras repletas de objetos e roupas de época, essa loja trabalha principalmente com o aluguel das peças, que custam de 10% a 30% do valor de venda. Garimpar lá não é fácil: a maioria das roupas fica protegida por plásticos e as araras são muito altas. Os preços não são os melhores, mas as peças vintage (antigas, de época) têm garantia de exclusividade. Um vestido dos anos 50 pode sair R$ 200, por exemplo. Rua Rodesia, 74/76.


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Bolota O brechó vende roupas, calçados e brinquedos para meninos e meninas, recém-nascidos, e de até 14 anos. Os preços variam de acordo com a marca e estado da roupa, mas compensam. Rua Fradique Coutinho, 825, Vila Madalena. Tel: 3812-4310

{ moda }

Repeteco

Degriffée

Com cheirinho de bebê, esse brechó, no segundo andar da loja que leva o mesmo nome, oferece marcas e grifes a ótimos preços e qualidade: camisetas para meninos custam em torno de R$ 12 e vestidos de festa saem por menos de R$ 40. Um destaque do brechó é a arara de R$ 5,90. Rua Ribeiro do Vale, 495. Vila Olímpia. Tel.: 5531-1012. www.repeteco.com.br

Esse brechó, criado em 1965, oferece mais de 3.000 peças, com opções de estilos e tamanhos, divididas por setor. Marcas como Dior, Prada, Burberry, Armani, Lê Lis Blanc e Fórum estão nas araras. Lá é possível adquirir um vestidinho curto, de festa, da Prada, por R$ 599. Também há pechinchas de casacos de frio: um sobretudo da Fórum custa R$ 399. Avenida Ibirapuera, 1110, Moema / Ibirapuera . Tel: 5083-4747. www. degriffée.com.br

Pistache Bastante organizado e com artigos de ótima qualidade, geralmente de marcas conhecidas. Os preços são razoáveis: macacões para recémnascidos custam R$ 15. Rua Aluísio Azevedo, 288. Tucuruvi. Tel.: 2950-6922. www.pistache.com.br

Madame La Marquise Trabalha com peças em ótimo estado, de marcas e de estilistas. Aberta em 2011, a Madame La Marquise tem uma clientela que valoriza grifes, mas não pode – ou não quer - gastar muito. Por exemplo, uma bolsa da Louis Vuitton, que custaria cerca de R$ 2.500 em uma loja original da marca, lá pode custar R$ 900. Rua Ministro Ferreira Alves, 163. Perdizes Tel.: 3672-1935. madamelamarquise1.blogspot.com

Xereta Ponta de estoque e brechó. As araras são categorizadas por idade: de recémnascidos a 16 anos. Não há muitas opções e as peças se encontram em bom estado - algumas são praticamente novas. Os preços são atrativos: macacões de recém-nascidos saem entre R$ 10 e R$ 15. A loja tem ainda uma prateleira de brinquedos e uma da calçados. Rua Doutor José De Queirós Aranha, 74.

Grifestock Nesse brechó pode-se encontrar roupas que vão de R$ 10 a R$ 1.000. Suas araras misturam desde peças de grife a marcas mais baratas, o que atrai um público variado. As peças são impecáveis. Os preços são razoáveis. Um casaco de frio pode ficar entre R$ 100 e R$ 150, uma calça Diesel por R$ 200 e calças jeans por cerca de R$80. Rua Bandeira Paulista, 1020, Vila Olímpia. Tel: 3848-9528. www.grifesstock.com.br

Trash Chic Nessa loja, que não tem cara de brechó, tudo é luxo. As etiquetas são Dior, Gucci, Marc Jobs, entre outras. Os preços também são de luxo, embora bastante abaixo dos preços praticados em lojas normais. Um vestido longo pode custar até R$ 13.000. Sua clientela é composta, na maioria, por executivas, pessoas que trabalham com moda e artistas. Rua Capitão Prudente, 223.

15


{ tecnologia }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Lançamentos que facilitam a vida

A

tecnologia é muito rápida, mal um aparelho foi lançado, outro mais moderno chega e muda todos os conceitos. Alguns facilitam a vida dos usuários de computador, outros divertem e alguns são específicos para quem trabalha com determinadas profissões. Nesta edição, a Free São Paulo traz uma base para notebook com dissipador de calor, um game mouse e uma fonte que oferece até 258% de economia de energia.

CM Storm Recon Game mouse ambidestro que possui um selector circular multi-cor e o senso ótico Avago 3090 atinge entre 800 a 4000 dpi de velocidade DPI, Liftoff Distance e ajustamento de Polling podem ser feito diretamente por botões.

16

Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br fotos: Divulgação

Silente Pro Platinum Quer economizar energia? A Cooler Máster lançou o Silent Pro Platinum, com certificação 80 Plus Platinum, uma fonte que oferece economia de energia de até 25% comparada a outras fontes de alimentação. Opera com trilho único e poderoso de +12V e inclui portas de ventoinhas 7V. Perceba a economia em sua conta de luz!

Base dissipadora de calor Um estudo apontou um aumento de 60% nas vendas de notebooks no país, consumidores exigentes, que primam praticidade e conforto ao adquirir aparelhos tecnológicos. A Cooler Máster lançou o suporte Notepal X3, unindo elegância, desempenho e versatilidade em um único acessório. A base conta com um desenho ergonômico e diferenciado em formado de X, além de leve, é fácil de guardar e transportar. Com pés laterais e ajuste de altura para potencializar o ângulo de digitação e visualização da tela, você vai perceber a diferença ao manusear o seu notebook. Este suporte conta com um sistema de gerenciamento de cabos, mantendo a organização do ambiente, sem contar com uma superfície integral em tela mesh, para melhor dissipação e fluxo de ar. A novidade da placa é a dissipação do calor, que é feita através de uma ventoinha de 200mm e, para melhorar a sensação térmica do usuário, o Notepal X3 tem exclusivos dutos de ar frontal, que fornecem uma brisa agradável para as mãos, além de uma iluminação própria na cor azul. Se você quiser conectar outros aparelhos à placa, você pode! A Notepal X3 tem porta USB de saída e a mini-porta USB de entrada permitem conectar e desconectar aparelhos ao suporte, deixando as entradas do computador livres. O produto é compatível com notebooks de até 17 polegadas!


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ capa }

Por: Ana Fabrício Fots : Divulgação

Eles estão mudando o mundo Curiosos, geniais e, cada vez mais, ligados às causas sociais, os hackers já mostraram que são capazes de melhorar muito o mundo em que vivemos.

E

les são inquietos, curiosos, fuçadores e, acima de tudo, inconformados com o status quo. Alguns deles promovem intervenções políticas tendo como alvo governos, empresas, organizações e mesmo indivíduos. Outros defendem apaixonadamente bandeiras pela democracia, liberdade de expressão e o espírito colaborativo. Há também os que fazem o que fazem apenas pelo prazer de incomodar e se divertir. Mas o que os hackers cada vez mais têm em comum? Não pedem licença para nada e ninguém quando se trata de buscar soluções inovadoras e acessíveis para qualquer tipo de problema - e que melhorem a vida do maior número de pessoas possível. Embora sejam geralmente associados ao mundo dos computadores e da internet, os hackers mostram a importância da transparência em um mundo que, embora tenha saído das trevas na Idade Média, ainda continua com muitas áreas de escuridão e sombras. O próprio termo “hacker” ainda hoje assusta. É comum pensar neles como “ladrões cibernéticos”. Ou seja, o sujeito que entra invisivelmente no seu computador e rouba seus dados e dinheiro de sua conta bancária. De uma maneira ainda mais fantasiosa, são vistos por muitos como inimigos capazes de colocar o mundo em uma situação de risco, invadindo máquinas responsáveis pela segurança mundial. Mas, segundo os próprios hackers, essa atividade tem um significado muito diferente. Segundo a enciclopédia livre Wikipédia, a palavra deriva do verbo to hack , que significa "cortar grosseiramente", por exemplo, com um machado ou facão; como substantivo, significa buscar solução improvisada, mais ou menos original ou engenhosa. Portanto, a palavra hacker tem sido usada mais no sentido de decifrador. Segundo o The New Hacker's Dictionary (MIT Press), de Eric S. Raymond, ser um hacker significa conhecer e modificar os aspectos mais internos de dispositivos, programas e redes de computadores. Ávidos por novos conhecimentos, eles conseguem soluções e efeitos que extrapolam os limites do funcionamento "normal" dos sistemas, como previstos originalmente pelos seus criadores. Por isso mesmo, ficam irritados quando confundidos com os “crackers”, que quebram, invadem ou destroem sistemas de informática pelo puro prazer de prejudicar outros ou para se beneficiar de forma antiética e ilegal. 17


{ capa }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Simplicidade “O hacker é um fuçador de conhecimento. Ele aplica conceitos de simplicidade nos seus projetos e alerta para os problemas nos sistemas de informática de uma empresa, por exemplo. É uma pessoa que tem facilidade e uma maneira curiosa de olhar as coisas. Dessa forma, tenta desmistificar algo para o bem comum, tornando tudo mais simples e menos comercial. É uma filosofia”, explica C. H. L, diretor de uma das principais empresas de Tecnologia de Informação do país e hacker nas horas vagas (e que, por isso mesmo, prefere manter o anonimato). “Já os crackers são marginais que criam artifícios para tomar posse de informações em benefício próprio.” Para os hackers, a liberdade de expressão e a privacidade dos cidadãos têm extrema importância. Tanto que, em sua história, o ativismo pela segurança da informação sempre foi presente. Eles defendem também a inclusão digital. Ou seja, que se amplie o máximo possível o acesso dos recursos computacionais e das ferramentas de informática para a produção de conhecimento em prol de todos na sociedade. Hackers podem ser vistos, de uma forma romântica e idealista, como uma espécie de Robin Hood cibernético. Muitos são adeptos da forma colaborativa de pesquisar, criar e produzir. Por isso, é normal compartilharem informações de forma descontraída e colaborarem em projetos comuns de softwares livres.

Notoriedade

18

Os nomes mais conhecidos neste mundo são os de Richard Matthew Stallman (criador do editor de movimento Free Software, do projeto GNU e da Fundação para o Software Livre), Linus Benedict Torvalds (criador do Linux) e Dennis Ritchie (criador da linguagem de programação C), Steven Raymond (um dos porta-vozes do movimento Open Source), além de Larry Page e Sergey Brin (co-fundadores da Google). Alguns se notabilizaram por atividades consideradas ilegais, como John T. Draper - que, em 1943, conseguiu fazer ligações gratuitas usando um apito de plástico que vinha de brinde em caixas de cereais, introduzindo o conceito de pheaker (hackers da telefonia) – ou Kevin David Mitnick, que ficou conhecido,

a partir dos anos 90, por invadir operadoras de celulares e provedores de internet e hoje trabalha como gerente de uma empresa de segurança. O caso mais recente foi o que deu notoriedade a Julian Assange, um ex-hacker, jornalista, ciberativista australiano e membro do conselho consultivo do Wikileaks. Ele tornou públicos documentos envolvendo execuções extrajudiciais no Quênia e casos de resíduos tóxicos na África, além de telegramas secretos da diplomacia norte-americana e informações sigilosas sobre a participação dos Estados Unidos nas guerras do Afeganistão e do Iraque. Essas revelações lhe renderam alguns prêmios importantes e o título de Homem do Ano, dado pelo jornal francês Le Monde, em 2010.

Richard Matthew Stallman Criador do editor de textos Emacs


{ capa }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Tecnologia a favor da sociedade Utilizar a tecnologia para o bem da sociedade, pensando em transparência como um processo e não como um fim. Essa é a proposta do Transparência Hacker, movimento fundado no Brasil em 2009 e que já tem mais de mil membros ativos. A comunidade elabora aplicativos que tornam sites públicos mais compreensíveis e eficientes. E suas páginas são criadas com fins educativos. Outra iniciativa do grupo é a campanha Livro Livre, que incentiva as pessoas a "libertarem" os livros em avenidas, praças e outros espaços públicos para a disseminação da leitura. O nome Transparência Hacker surgiu em razão de a transparência pública fazer parte da filosofia do grupo. O grupo tem, inclusive, um ônibus - comprado por meio do site Catarse, de apoio coletivo a projetos - para levar suas ideias e “assistência digital” às cidades do interior do país. No veículo, poltronas se transformaram em um “hacklounge”: um espaço de trabalho com computadores e internet. No fundo, bancos foram retirados para criar um espaço de debates sobre política, educação, cultura e tecnologia. A cada parada, os viajantes compartilham seus conhecimentos com as pessoas do local. O movimento teve papel importante na criação da Lei de Acesso à Informação Pública, quando o projeto ainda tramitava na Câmara. No fim, as sugestões foram incorporadas na nova legislação, aprovada no final de 2011 e que entrou em vigor em maio, prometendo uma revolução na política de transparência de dados da administração pública. “A ideia agora é construir projetos em cima desses dados, para entender o que está sendo feito e para onde as políticas públicas estão sendo direcionadas”, afirma Daniela Silva, do movimento.

Uma nova forma de fazer política O hacktivismo (junção da palavra “hack” mais “ativismo”) pode ser encarado como uma atividade com finalidade política, como o redirecionamento de sites, desenvolvimento de softwares e sabotagens virtuais, entre outros. Para o pesquisador Stefan Wray, o nascimento do ativismo hacker se deu, em 1998, com um grande número de ocorrências de pequenos ataques de negação de serviço. Um jovem

Ônibus Hacker

hacker britânico conhecido como JF acessou cerca de 300 sites, mudando e acrescentando códigos com mensagens antinucleares. Nesse mesmo ano, um grupo de artistas e teóricos ciberativistas autodenominados Electronic Disturbance Theater iniciou uma série de ações de desobediência civil eletrônica contra o governo mexicano, em apoio ao governo zapatista, conseguindo reunir, em dezembro,

aproximadamente 20 mil internautas por meio do software FloodNet. Pode-se dizer que, depois desse feito, o hacktivismo deslanchou. Em setembro de 2001, no entanto, depois dos atentados às torres gêmeas de Nova York, os Estados Unidos e o mundo começaram a fazer pressão política por uma maior vigilância da internet. Os hackers passaram, então, a serem vistos como ciberterroristas e combatidos. 19


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ capa }

Movimento Anonymous Em 2000 o grupo hacker Anonymous inaugurava uma atuação mais ideológica, interessada em unir pessoas e não somente hackers, para expor a corrupção e, com isso, melhorar o mundo. Com ativistas no mundo todo, inclusive no Brasil, o grupo ganhou maior dimensão e alcance em 2008, com uma intensa onde de trolling (comentários provocadores que visam desestabilizar uma discussão) contra a Igreja da cientologia norte-americana, acompanhada por protestos de rua em várias capitais do mundo. O Anonymous não comporta definições e pode atuar com alcunhas, abrigando outros grupos de hackers no momento da ação, com o objetivo comum de protestar. No começo deste ano, esse grupo de hackers iniciou uma onda de ataques às instituições financeiras do Brasil, derrubando seus serviços de internet. Segundo o grupo, o protesto digital foi para alertar a população brasileira sobre a desigualdade social e corrupção que se alastram pelo país. Prisão de Chris Forcand - Em 7 de dezembro de 2007, o jornal canadense Toronto Sun Journal publicou um relatório sobre a detenção do predador sexual Chris Forcand, acusado de seduzir uma criança menor de 14 anos de idade. O relatório afirma que Forcand estava sendo monitorado pelo “cyber-vigilantes”, que procuravam por pessoas que apresentam interesse sexual em crianças. Um relatório da Global Television Network identificou o grupo responsável pela prisão de Forcand como “um grupo de vigilantes da internet auto-intitulado Anonymous” que contactaram a polícia depois que alguns membros receberam “propostas sexuais” de Forcand. Primavera Árabe - Os websites do governo da Tunísia - que caiu em janeiro de 2011 e desencadeou a chamada Primavera Árabe - foram alvos do Anonymous devido à censura dos documentos da WikiLeaks. Houve relatos de tunisianos ajudando nos ataques lançados pelo Anonymous. Durante a Revolução Egípcia de 2011, websites do governo e do Partido Nacional Democrático foram hackeados e tirados do ar pelo Anonymous. Os sites permaneceram offline (fora do ar) até o presidente Hosni Mubarak renunciar, em fevereiro de 2011. Em 15 de junho de 2011, o grupo lançou ataques contra 91 websites do governo da Malásia, em resposta ao bloqueio de websites como WikiLeaks e The Pirate Bay dentro do país. Operação Síria - No início de agosto de 2011, o Anonymous hackeou o 20

website do Ministério da Defesa da Síria e o substituiu por uma imagem da bandeira pré-Baath - símbolo do movimento a favor da democracia no país – e uma mensagem de apoio à revolta no país, chamando os membros do Exército para desertarem e defenderem os manifestantes. Operação DarkNet - Em outubro de 2011, o grupo realizou uma campanha contra a pornografia infantil. Eles derrubaram 40 sites de pornografia infantil, publicaram o nome de mais de 1.500 pessoas que frequentavam essas páginas e convidaram o FBI e a Interpol para acompanhá-los. Occupy Nigéria - Em solidariedade ao movimento Occupy Nigéria, o Anonymous juntou forças com o Frente Popular de Libertação e o Naija Cyber Hacktivists of Nigeria, em um ataque ao governo do país, contra a remoção do subsídio de combustível, do qual a maioria da população pobre dependia para sobreviver. Protesto anti-SOPA – Em janeiro de 2012, o Anonymous atacou quem apoiasse o SOPA (Lei de Combate à Pirataria Online), projeto que tramitava no Congresso norteamericano e que visava ampliar os meios legais para que detentores de direitos autorais pudessem combater o tráfego online de propriedade protegida. Os oponentes do SOPA alegaram que se tratava de um atentado à Primeira Emenda da Constituição Americana, sendo uma forma de controle da internet e de limitação da liberdade de expressão.

Dicionário cibernético (do livro Hacker Invasão e Proteção, de Wilson José de Oliveira-Visual Books)

Hacker: pessoa que possui grande facilidade de análise, assimilação, compreensão e capacidade surpreendente com um computador. Ela tem consciência de que nenhum sistema é completamente livre de falhas e sabe onde procurá-las. Cracker: possui tanto conhecimento quanto os hackers, mas com a diferença de que, para eles, não basta entrar em sistemas, quebrar senhas e descobrir falhas. Eles precisam deixar um aviso que estiveram lá, geralmente com recados malcriados, algumas vezes destruindo parte do sistema e aniquilando tudo pela frente. Também são atribuídos aos crackers programas que retiram travas de softwares, bem como os que alteram suas características, adicionando ou modificando opções, muitas vezes relacionadas à pirataria. Pheaker: especializado em telefonia. Faz parte das suas principais atividades as ligações gratuitas, a reprogramação de centrais telefônicas e a instalação de escutas. Guru: o suprassumo dos hackers. Há ainda outras categorias, como as dos não hackers que pensam serem hackers: Lamer: é o que deseja aprender sobre hackers e sai perguntando para todo mundo. Wannabe: é o principiante que aprendeu a usar alguns programas já prontos para descobrir senhas ou invadir sistemas. Larva: esse já está quase se tornando um hacker e consegue desenvolver suas próprias técnicas. Arackers: esses são os piores, os hackers-de-araque. É a maioria absoluta do submundo cibernético.


21


{ saúde }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Check-up para manter a saúde íntima em dia Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br fotos: Divulgação

A

s desculpas que mulheres usam para não cumprirem sua rotina de exames ginecológicos são diversas, vão desde falta de tempo até o esquecimento da consulta marcada com certa antecedência. É preciso ficar atenta. A realização de exames, ao menos uma vez por ano, pode diagnosticar doenças em estágio inicial e, quando isso acontece, as chances de cura chegam a quase cem por cento, como é o caso do câncer de colo

de útero. Os cuidados com a saúde íntima devem começar ainda na adolescência, quando surgem as dúvidas e o processo de transformação do corpo é iniciado. “É importante ir ao médico, entender as explicações sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e que haja a programação de visitar o ginecologista uma vez por ano”, explica Denise Coimbra, ginecologista e obstetra.

Acompanhamento Há quem pense que a mulher só deve visitar o ginecologista após sua primeira relação sexual, mas isso é mito. A primeira ida ao médico deve ocorrer logo que a menina tenha sua primeira menstruação. “Isso ocorre mais ou menos aos 12 anos”, conta Denise. Além da detecção precoce de doenças – como cânceres que aparecem com mais frequência em determinadas faixas etárias ou de maneira precoce – é importante ter informação para que haja qualidade de vida e saúde. A ida frequente ao ginecologista também é importante pelo fato de algumas patologias serem assintomáticas, ou seja, não apresentam sintomas, mas que causam graves consequências, como a infertilidade. “Duas infecções ginecológicas provocadas por clamídia e gonorreia não apresentam sintomas e são de difícil diagnóstico, mas são as principais causadoras de infertilidade”, relata a ginecologista Denise Coimbra. Ela também observa que antes dos 30 anos, além do papanicolau, todas as mulheres com vida sexualmente ativa devem realizar exames clínicos como sangue, urina e fezes. “Em casos que o médico ache necessário, ultrassom de mamas e pélvico também devem ser realizados”. A partir dos 30 anos, a mamografia passa a ser exame de rotina; quando a mulher completa 35 anos, a desintometria óssea também é realizada e, a partir dos 40, exames mais específicos como ultrassom pélvico, desintomestria óssea, mamografia, exames clínicos completos. Independente da idade, o papanicolau sempre está na lista de check up anual.

Infertilidade Quanto mais cedo o problema da infertilidade for identificado, mais rápido o médico poderá recomendar o tratamento adequado para o casal. De acordo com a literatura médica, mulheres acima de 35 anos devem procurar um especialista para fazer os exames quando apresentam dificuldade de engravidar, qando estão na tentativa há mais de seis meses ou com histórico de infecções, DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis), além de endometriose (tecido que reveste o útero fora do local habitual). 22


23


{ lazer }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Programação especial

para este mês de férias

A

época do ano mais aguardada pela criançada chegou, as tão sonhadas férias, mas o que fazer com a criançada em casa cheia de energia para gastar? Para tirar os pequenos do computador, vídeo game e da frente da televisão, a Free São Paulo traz um roteiro cultural para divertir e entreter crianças e adultos. Entre as atrações estão exposições, oficinas, ateliês, contação de histórias e apresentações musicais para todas as idades. Um dos destaques fica a cargo da exposição “Jorge Amado é Universal” que fica até 22 de julho no Museu da Língua Portuguesa. A mostra é composta por fotografias, objetos, folhetos de cordel, filmes, jornais históricos, charges, documentos entre outros elementos que ajudam a contar a história de um dos autores mais famosos do mundo.

Veja o que vai rolar próximo às estações do Metrô. A programação completa pode ser conferida no site cultura.sp.gov.br.

CASA DAS ROSAS – Sempre grátis MUSEU DA CASA BRASILEIRA – Gratuito aos domingos São Paulo: da cidade informal aos novos bairros (De 20/06 a 5/8) Mostra tem como eixo o Plano Municipal de Habitação da Cidade de São Paulo, possibilitando ao visitante observar e avaliar as prioridades adotadas para intervenções ambientais e urbanísticas planejadas em cada região da capital.

Biblioteca de São Paulo – Sempre grátis Parque da Juventude Av. Cruzeiro do Sul, 2.630 Santana. Acesso pelo metrô Carandiru SERVIÇO Funciona de terça a sextafeira, das 9h às 21h. Sábados, domingos e feriados das 9h às 19h. Todas as atividades da BSP são gratuitas. www.bsp.org.br | (11) 2089-0800

24

SERVIÇO Av. Brigadeiro Faria Lima, 2,705 Jardim Paulistano - São Paulo-SP Tel.: (11) 3032-3727 / 3032-2564 Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h Ingressos: R$ 4 e meia-entrada para estudantes e aposentados Entrada gratuita para crianças até 10 anos e idosos acima de 60 anos Entrada gratuita aos domingos

De uma estrela a outra – Encontros literários Itália-Brasil Propõe pensar a relação entre Brasil e Itália através da poesia e nos conduz à obra de Giuseppe Ungaretti (1888-1970) e Haroldo de Campos (1929-2003). SERVIÇO Av. Paulista, 37 Bela Vista São Paulo-SP Tel.: (11) 3285-6986 | 3288-9447 Funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h | domingos e feriados, das 10h às 18h Entrada franca Site: casadasrosas-sp. org.br


{ lazer }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

PINACOTECA DO ESTADO Do Retrato Interior ao Exterior do Retrato Com cerca de 60 fotografias realizadas por José Esteve e por sua filha Aracy Esteve Gomes, esta coleção foi preservada por Aracy Esteve por mais de nove décadas e, pela primeira vez, é levada ao público. Além das fotografias, também são exibidos negativos de vidro, cópias de época, postais e documentos. Painéis de lambe-lambe (até 29 de julho) Resultado do quarto ano de trabalho, esta proposta contou com vários participantes, cada um deles realizou ao menos uma xilogravura em grande formato (60 x 90 cm) e outras em distintos tamanhos, que posteriormente foram impressas numa gráfica de lambe-lambe (cartazes colados diretamente em muros e paredes). A combinação dos diferentes cartazes nas 42 janelas da fachada do museu foi feita coletivamente pelos autores dos trabalhos. São Paulo, um olhar de imigrantes Com cerca de 30 obras (1893 – 1980), entre pinturas, gravuras, desenhos e fotografias, que apresentam São Paulo sob o olhar dos artistas imigrantes que chegaram à cidade no começo do século XIX. MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA – Gratuito aos sábados SERVIÇO Praça da Luz, s/nº - Luz - São Paulo-SP Tel.: (11) 3326-0775 Funcionamento: de terça-feira a domingo das 10h às 18h Ingressos: R$ 6 e meia-entrada – pagamento somente em dinheiro Entrada gratuita para professores da rede pública com holerite e carteira de identidade; crianças até 10 anos e adultos a partir de 60 anos. Entrada gratuita aos sábados Nas últimas terças de cada mês, o horário do Museu é estendido até às 22h. A bilheteria fecha às 21h.

SERVIÇO Praça da Luz, 2 - Luz - São Paulo-SP Tel.: (11) 3324-1000 Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 17h30 Ingressos: R$ 6 e meia-entrada (entrada combinada: vale para o mesmo dia também na Estação Pinacoteca) Entrada gratuita aos sábados Entrada gratuita para menores de 10 anos e idosos acima de 65 anos Acesso a pessoas com deficiência Agendamento de visitas monitoradas: (11) 3324-0944/43 25


{ lazer }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

O parque se transforma Após 39 anos de funcionamento, a história do Playcenter se encerra junto com as atividades do parque no próximo 29 de julho, em São Paulo. Desde a inauguração em

27 de julho de 1973 passaram pelo parque 60 milhões de visitantes, uma média de 1,5 milhão por ano. Mas os apaixonados pelo espaço não precisam se desesperar. Um novo

parque, ainda sem nome, será inaugurado em 2013 no mesmo local, porém, sem as famosas atrações radicais, apenas com brinquedos voltados para a diversão da família. Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br fotos: Divulgação

“Vai fazer falta”, garantem os frequentadores

Amanda Arispe

26

A história do parque se confunde com a dos frequentadores. Muita gente passou momentos importantes com a turma de amigos, excursões do colégio e até com o primeiro amor, por isso lembranças não faltam. “Vai fazer falta”, é assim que Soraia Ferreira de 25 anos define o encerramento das atividades do Playcenter. “Acho que toda pessoa da minha faixa etária tem grandes e marcantes momentos passados lá”, continua. Questionada sobre qual é a sua maior lembrança do parque, Soraia é enfática. “Desafiar quem tinha coragem de andar nos brinquedos mais radicais sem passar mal”, diverte-se a vendedora. Entre os brinquedos mais radicais estavam o Boomerang, montanha russa que imitava o trajeto de um boomerang, e o Turbo Drop, uma torre que permitia a queda livre dos visitantes a 60 metros de altura. A assistente financeira Amanda Arispe, 20, também guarda boas lembranças do parque. A primeira vez que foi ao Playcenter, ela tinha sete anos. Era um Dia das Crianças, com os pais e alguns amigos. “Passamos o dia brincando, me lembro

como se fosse hoje, e eu sempre fui corajosa, já naquele dia queria andar nas montanhas russas”, conta a assistente financeira que contabiliza 20 visitas ao parque. Amanda afirma que todas as idas ao Playcenter foram especiais. “Não conseguia dormir direito um dia antes das visitas”, mas classifica sua estreia como a mais marcante. “Foi a primeira vez que vi um parque tão grande, com tantos brinquedos, a felicidade era enorme”, classifica. Uma das principais lembranças da arquiteta Ana Lívia Soares, 30, é a do primeiro amor. Foi no Playcenter que ela conheceu o primeiro namorado. “Nós já nos falávamos por telefone, na época não havia redes sociais, mas um amigo passou meu número. Marcamos de nos encontrar no Playcenter e namoramos por um bom tempo, foi um dia muito especial, guardo ótimas lembranças e, apesar de já ser casada, sempre me lembro com carinho desse dia quando vou ao parque”, diz. Apesar de sentir uma certa tristeza pelo fechamento do parque, a arquiteta fica feliz em saber que um local voltado à família será inaugurado no próximo ano. “Agora sou adulta, tenho marido e filhos, vou me divertir com as pessoas que mais amo num lugar que marcou a minha adolescência”, finaliza.


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

{ lazer }

Momentos marcantes Em quase quatro décadas de funcionamento, o Playcenter passou por momentos marcantes, que entraram para a história do parque. A visita de Michael Jackson, em 1993, e o boneco King Kong em 1979, que atraiu 400 mil pessoas, são os maiores destaques. Outro marco são as famosas “Noites do Terror” que começaram em 1988 e atrairam cerca de 1,2 milhão de pessoas desde a primeira edição. O Playcenter foi o primeiro parque temático a realizar um evento do gênero no país. Soraia Ferreira

Espaço contará com atrações para reunir pais e filhos

Amanda Arispe

O parque que será aberto no mesmo terreno onde atualmente funciona o Playcenter terá investimento de R$ 40 milhões e será inaugurado já em 2013. Apesar de não ter seu nome definido, sabe-se que ele não contará com brinquedos radicais, as atrações serão voltadas para a diversão entre pais e filhos, com atividades temáticas, educacionais e interativas. Sua capacidade será de 4,5 mil visitantes por dia, metade do que o Playcenter recebe diariamente. Em nota, o Grupo Playcenter anunciou que o novo conceito é resultado de pesquisa que apontou carência de espaços onde os pais possam brincar com os filhos na Capital.

27


{ notas }

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Teatro Mágico A banda “O Teatro Mágico”, liderada por Fernando Anitelli, faz show no Cine Joia em 12 de agosto, a partir das 21h, para divulgar o novo disco “Sociedade do Espetáculo”, lançado em 2011. O Teatro Mágico é conhecido pelos diferentes elementos artísticos que complementam as apresentações, unindo música, poesia, teatro, circo, política e literatura, além disso, os músicos estão sempre caracterizados de personagens circenses, encantando o público por onde passam. Cinejoia, praça Carlos Gomes, 82, Liberdade. Informações no site www.facebook. com/cinejoia e cinejoia. tv/ingressos. O valor do primeiro lote está em R$ 60 e os do segundo lote R$ 70.

Rock britânico Os fãs de Rock terão a oportunidade de curtir a banda 2por4 gratuitamente no dia 26 de julho no Sesc Santo André. Livre para todos os públicos, a apresentação gratuita começa às 20h e mostra diversas vertentes do rock vindo da Inglaterra. Formada por Johny Monster e Alja, a dupla canta sucessos de Led Zepelin, Motorhead, Who, Animals, Beatles e até Joy Division, imperdível! Sesc Santo André, rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar. Informações no 4469-1200 ou acesse www.sescsp.org.br.

28

Exposição O Sesc Pinheiros recebe em julho a exposição “Tutto Fellini” após a mostra passar pelo Rio de Janeiro. São 400 itens do universo do cineasta italiano Federico Fellini e estará aberta para visitação até 16 de setembro no espaço Expositivo do 2º andar com entrada gratuita. A Exposição traz fotos de bastidores, desenhos feitos pelo próprio diretor, revistas da época, cartazes, entrevistas e trechos de filmes, muito do material que será mostrado é inédito. Sesc Pinheiros, rua Paes Leme, 195. Informações pelo site www.sescsp. org.br ou pelo telefone 3095-9400.


na tela

Valente

siga-nos em: freesaopaulo.com.br

por: Vito Zanella e Suzanne Dias redacao@freesaopaulo.com.br fotos: Divulgação

Em Valente, uma aventura emocionante e com o tradicional humor dos estúdios Disney Pixar, a história da princesa Merida foge dos padrões de contos de fadas convencionais. Ela é uma garota audaciosa, que teve a voz emprestada da jovem cantora Manu Gavassi, que aliás gravou três músicas do filme na versão dublada. Outras vozes conhecidas são de Luciano Szafir, Murilo Rosa e Rodrigo Lombardi que dublam os ruidosos e divertidos lordes escoceses que querem casar seus filhos com a protagonista de Valente. Com cópias em 3D digital, a animação é indicada pra todas as

idades. Nas montanhas da Escócia medieval vive Merida, uma ruivinha de cabelos rebeldes, arqueira habilidosa e destemida, filha do rei Fergus e da rainha Elinor. Determinada a trilhar seu próprio caminho, ela desafia uma antiga tradição: cada primogênito filho de um grande líder deve disputar a mão da princesa. E os três grandes senhores são: o imponente lorde MacGuffin, o carrancudo lorde Macintosh e o perverso lorde Dingwall. Involuntariamente, os atos de Mérida desencadeiam o caos e a fúria no reino.

Valente (Brave) - EUA, 2012 Animação/ Comédia/ Aventura. Direção de Mark Andrews e Brenda Chapman. Com Kelly Macdonald, Emma Thompson, Billy Connolly, Julie Walters, Kevin McKidd, Craig Ferguson, Robbi Coltrane na versão original e Manu Gavassi, Luciano Szafir, Murilo Rosa e Rodrigo Lombardi na versão dublada. Distribuição Disney Pixar.

Lola A sensação adolescente Miley Cyrus, do seriado Hannah Montana, protagoniza esse longa-metragem onde atua como filha de Demi Moore. Lola é uma nova versão do filme -, lançado em 2008 na França, ambos sob direção de Lisa Azuelos. Lola é uma garota na fase do colégio onde todos querem curtição. Inclusive ela. Sempre conectada aos amigos via redes sociais e em meio aos romances e amizades de colégio, ela enfrenta dificuldades em manter uma relação com sua própria mãe, Anne (Demi Moore, de Amor Por Contrato). Lola (LOL (Laughing Out Loud)) – EUA, 2012. Comédia. Direção de Lisa Azuelos. Com Miley Cyrus, Ashley Greene, Demi Moore, Thomas Jane, Gina Gershon, Douglas Booth, Austin Nichols, Fisher Stevens, Adam G. Sevani, Jean-Luc Bilodeau. Distribuição Imagem Filmes.

Chernobyl O filme narra a história de um grupo de amigos em viagem pela Europa. Um deles sugere visitar a cidade de Prypiat, cenário do holocausto de 1986, causado pelo acidente nuclear na usina de Chernobyl. Em busca de um “turismo radical”, lá eles descobrem habitantes aterrorizantes que se escondem nas sombras. Formando elenco principal estão Jesse McCartney (voz do pequeno Theodore de Alvin e os Esquilos), Dimitri Diatchenko (de Agente 86), Jonathan Sadowski (de Sexta-Feira 13), Nathan Phillips (de Velocidades Sem Limites), Pavel Lychnikoff (de Star Trek), Olivia Dudley (de Esposa de Mentirinha), Ingrid Bolso Berdal e Devin Kelley. Chernobyl (Chernobyl Diares) - EUA, 2012. Terror. Direção de Bradley Parker. Com Jesse McCartney, Jonathan Sadowski, Nathan Phillips, Olivia Dudley, Ingrid Bolso Berdal, Devin Kelley, Dimitri Diatchenko. Distribuição Paris Filmes. 29


classificados

ANUNCÍE: 11

2823-0800

siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Classificados

Free São Paulo 100.000 exemplares

anuncie:

2823-0800

11

comercial@freesaopaulo.com.br ESPECIALIZADA EM CABELOS CRESPOS!

Tel: (11) 5071-6127 / 7040-5226 - Vanda (ao lado do metro Praça da Àrvore)

30


siga-nos em: facebook.com/FreeSaoPaulo

Por Gregório Queiroz

ÁRIES Momento de intimidade nas relações humanas e familiares. Você está mais sensível, embora também apaixonado e desejoso de completação e estimulação emocional.

TOURO As atividades intelectuais, os estudos, as viagens e os deslocamentos estão estimulados. É tempo de renovar o ritmo e a forma de seu cotidiano, procurando novos caminhos.

LEÃO A Lua Nova marca uma fase em que questões ligadas ao passado retornam e exigem solução. Fase em que pode agir menos, e onde necessita mais reflexão e meditação.

VIRGEM Você começa a apreciar o convívio com muitas pessoas, tornando-se uma espécie de foco. Os atrativos da vida social tornam-se particularmente brilhantes e empolgantes.

SAGITÁRIO Momento oportuno para o aprofundamento das relações, no campo íntimo e das associações de trabalho. Procure ir mais fundo na vida a dois e em suas partilhas.

CAPRICÓRNIO As relações humanas estão na ordem do dia. Você tende a envolver-se passional e até ansiosamente com as pessoas queridas Você está precisando de alguém ao seu lado.

GÊMEOS A Lua Nova representa um estímulo positivo para renovar a maneira como lida com seus bens e posses materiais. Não se perca nas diversas oportunidades que se apresentam.

CÂNCER A Lua Nova em seu signo indica o recomeço do ciclo anual, fazendo surgir motivações e uma disposição vital renovada. Renove as esperanças e os sentimentos.

LIBRA É tempo de você se responsabilizar mais integralmente por sua carreira. Não só os projetos, mas também as ações voltadas para a renovação profissional estão favorecidas.

GANHE DINHEIRO FÁCIL

Fazendo chinelos de dedo como a Famosa.

ESCORPIÃO Momento oportuno para dar início a estudos superiores e a atividades que venham a satisfazer as aspirações elevadas que você possui mais do que outras pessoas.

PEIXES

AQUÁRIO Momento oportuno para cuidar da saúde e para estabelecer hábitos positivos, para o trabalho e o conforto físico. Hoje, em particular, pode ser um dia agitado e tenso.

horóscopo

A congestão dos sentimentos amorosos está em seu auge. O momento pode conduzir a ações apaixonadas e ousadas, mas seria melhor manter certa prudência e calma.

www.bomsucesso.com.br casamentos

(11) 5078-2222

- aniversários - batizados

11 8110-2748

vanessavalentin.com.br

comunnica.com.br

Brinde especial na contrataçÃo de pacotes

São Paulo - SP


Free São Paulo - No. 39  

A Revista Free São Paulo desta semana traz como reportagem de capa sobre os “Hackers do Bem”. Diferente do que muita gente imagina, eles são...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you