Page 1

Informativo Mensal da Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos - Ano IV - Número 37 - Fevereiro de 2009

Começam inscrições para o Prêmio Tuffy Simão Em comemoração aos 75 anos que a ACI completa em agosto deste ano, a associação lançou o Prêmio Tuffy Simão. Trata-se de uma homenagem àqueles que se destacaram em suas atividades durante 2009. Os interessados em participar da premiação podem acessar o site da ACI (www.acisjc.com.br) ou entregá-lo pessoalmente na sede da associação: Rua Francisco Paes, 56 – Centro – São José dos Campos até o dia 15 de março. Para saber qual o perfil do prêmio, basta acessar o site da ACI (www.acisjc.com.br) para

verificar o regulamento completo. A premiação busca valorizar as empresas associadas que se destacaram no ano anterior nas categorias: indústria, comércio, prestação de serviços e terceiro setor. “O Prêmio Tuffy Simão será o reconhecimento de mérito e estímulo para o empresário de valor”, afirma o presidente da ACI, Felipe Cury, que idealizou a homenagem. Os participantes devem contar a história da instituição que será avaliada segundo os critérios: crescimento, repre-

sentatividade, responsabilidade social e de meio ambiente, originalidade do negócio, capacidade de superar desafios, comportamento ético e empreendedor, relação com os colaboradores e com o município e resultados obtidos. A Comissão Avaliadora do prêmio será composta por membros indicados por universidades, entidades de classe e órgãos públicos. Os três vencedores de cada categoria recebem o troféu “Tuffy Simão” durante o baile de aniversário da ACI em agosto de 2010.

Quem foi Tuffy Simão Entrevista com Ivair de Paula Pesquisa sobre Carnaval Espaço Jurídico Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos

(12) 3904-4000 Rua Francisco Paes, 56 - Centro São José dos Campos - SP www.acisjc.com.br

Com grande espírito empreendedor, Tuffy Simão foi um homem de destaque durante décadas em São José dos Campos. Foi presidente da ACI de 1967 a 1987 contribuindo com o crescimento e fortalecimento da entidade. Em 1971, Simão inaugurou a atual sede, um prédio moderno e inovador para a época. O então presidente participou e auxiliou os gover-

nantes da época a mudarem o perfil provinciano de São José para o progressista, com a chegada de indústrias e empresas. Também implantou o serviço de Bombeiros para a cidade assim como o prédio dos Correios. Tuffy Simão também lutou pela organização e profissionalização dos empresários.


Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos • InfoACI • Fevereiro 2009

PERFIL Ivair de Paula ANO NOVO, VIDA NOVA Em 2009, muitos de nossos segmentos sobrepujaram a crise com criatividade, empenho, inteligência e muito trabalho. Confrontando com 2008 tivemos resultados mais expressivos no Dia da Mães (9%); Dia dos Namorados (10%); Dia dos Pais (9%), Semana da Criança (8%) e dezembro foi o mais movimentado da história de São José. Agora, novo ano se inicia e tudo terá que ser melhor. A ACI está se planejando para alavancar negócios para seus associados e aumentar vendas em todas as frentes. Estamos priorizando TREINAMENTO, através de parcerias com os mais renomados institutos. Nosso Plano pretende atender a três níveis vitais: a) Executivo, para Empresário com palestras magnas sobre Marketing e Vendas; b) Para Supervisores; e c) Atendimento direto ao Cliente. Simultaneamente estamos montando o KIT de produtos ACI, que demonstrará eloqüentemente as razões e a conveniência de se tornar associado da ACI. Hoje nós temos Sócios e pré-Sócios. No transcorrer do ano todos serão SÓCIOS com a convicção de “como é bom ser membro da Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos.” Felipe Cury - Presidente

Presidente da ASSECON e Empresário

Ivair de Paula já foi balconista, office boy e hoje é um dos sócios da empresa de contabilidade Almeida Porto e presidente da Assecon. Conheça a história deste empresário de sucesso: Conte um pouco de sua vida profissional. Como surgiu o interesse pela área contábil? Ivair: Meu pai tinha um estabelecimento comercial no qual trabalhava como balconista. Depois, aos 16 anos, comecei a estudar Contabilidade no colégio Olavo Bilac, onde o Felipe Cury foi meu professor. Mais tarde, os senhores José Eduardo de Almeida e Eloi Mariano Porto Neto me convidaram para trabalhar como office boy na Almeida Porto. Comecei a me destacar dentro da empresa e, em 1977, fui o funcionário número um. Após concluir o curso no Olavo Bilac, comecei a cursar Economia na Univap. Desde então, participo de palestras, cursos e treinamentos, pois, na minha opinião, reciclar-se é muito importante para o profissional. Como é trabalhar na Almeida Porto? Ivair: Comecei na Almeida Porto como office boy, depois me tornei auxiliar, coordenador e hoje sou um dos sócios. Atualmente, a empresa possui 11 sócios e cerca de 140 colaboradores. Segundo nosso consultor, a Almeida Porto foi a segunda empresa no Brasil no ramo de contabilidade a ser certificada pelo ISO, o que é um orgulho para nós e para nossa cidade. Atualmente você é o presidente da Assecon. Qual é a o papel da associação? Quais são as metas dela para 2010? Ivair: O papel da Assecon (Associação

das Empresas Contábeis de São José dos Campos) é ajudar os nossos associados na formação profissional com cursos, palestras e treinamentos, além de atuar no relacionamento com os órgãos públicos em todas as esferas: estadual, federal e municipal. Como participar em uma associação é um trabalho voluntário, dividi a Assecon em secretarias de Assuntos Municipais, Estaduais e Federais. Cada secretaria tem um coordenador, fazendo com que toda diretoria participe. Isto foi o diferencial, pois desta forma conseguimos otimizar a administração e até construir nossa sede de quatro andares de 170 m² cada. Em 2008 atendemos 5000 pessoas, entre cursos, treinamentos, certificação digital e financiamentos da Caixa Econômica Federal. Em 2009, foram cerca de 8000 pessoas. Em 2010, nossas metas são tornar nossas estruturas ainda melhores para que possamos atender nossos associados de forma mais rápida e eficiente. Para você, qual é a importância de uma empresa participar de uma associação como a ACI? Ivair: Toda a empresa deve participar das associações de sua classe para estar sempre por dentro dos acontecimentos e atualizações. O contato com as pessoas facilita os negócios e a participação da Assecon nas atividades da ACI é muito importante e gratificante, ainda mais com um presidente como o Felipe Cury.

Dicas de leitura Informativo Mensal da Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos - (12) 3904-4000 CNPJ: 60.179.769/0001-40 Jornalista Resp.: Bianca Totti MTB 31.410 Jornalista Auxiliar: Natalia Maeda Textos: CódigoBR Comunicação Fotos: CódigoBR Diagramação: Márcio Monteiro (Fox Design) Impressão: Jac Editora Tiragem: 2.500 unidades Comentários e sugestões: presidencia@acisjc.com.br

www.acisjc.com.br

Neste começo de ano, aproveite para se atualizar, aprender dicas e conhecer histórias interessantes e úteis para seu negócio. Veja abaixo sugestão de leitura do InfoACI.

As 7 chaves da fidelização de clientes Autor: Ômar Souki Editora Harbra Resumo: O livro mostra como construir relações de fidelidade, encantar os clientes, tornar a marca vencedora e lembrada no mercado e aumentar as vendas e os lucros da empresa sem elevar os custos.


Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos • InfoACI • Fevereiro 2009

ACI recebe doações para São Luís do Paraitinga A diretoria da ACI, sensibilizada com a tragédia de São Luís do Paraitinga, que teve grande parte da cidade inundada pelas chuvas, recebeu doações de agasalhos, água potável e alimentos não perecíveis que foram entregues à população daquele município. São Luís do Paraitinga agora precisa de doações de pó de café, açúcar, molho

de tomate, bolachas, esponja de lavar louça,achocolatado, óleo de cozinha, salsicha, ovos, batata, cenoura, móveis e eletrodomésticos. A cidade também carece de voluntários para auxiliar na triagem das doações e na limpeza. A associação já recebeu grande quantidade de alimentos, roupas, fogões, camas e colchões (vide box ao lado).

Doações arrecadadas - 1.475 peças de roupas - 37 quilos de alimentos não perecíveis - 102 itens de higiene pessoal - 262 sapatos - 6 eletrodomésticos - 09 móveis - 03 colchões - 01 botijão de gás

Vendas de Carnaval são tema de pesquisa da ACI A ACI realizou duas pesquisas sobre expectativas de vendas para o Carnaval: uma com agências de viagem e outra com lojas de fantasias e artefatos de Carnaval.

Foram entrevistados 20 lojistas que comercializam artigos de Carnaval como fantasias, lantejoulas e serpentinas. Outros 15 empresários de agências de viagem

Lojas de artigos de Carnaval - 73% dos comerciantes esperam que as vendas sejam melhores em relação ao mesmo período do ano passado - Aumento esperado nas vendas é de 15% - Gasto médio por cliente: R$30 (segundo 37% dos lojistas) e acima de R$50 (segundo 18% deles) - Moda do Carnaval 2010: fantasias (fadas, pirata e bailarina) e superheróis - Produtos mais vendidos devem ser serpentinas, espumas, buzinas, odalisca, peruca, tinta de cabelo, confete e produtos infantis

também foram consultados sobre a data e o balanço das vendas para o verão 2009/2010. Veja os resultados abaixo:

Agências de viagem Carnaval: destinos mais procurados Balanço deste verão - 1° Nordeste brasileiro (exceto Bahia) - 2° Buenos Aires - 3° Salvador

Promoções Segundo 80% dos entrevistados: promoções começam após Carnaval 87% dos comerciantes irão conceder descontos nos pacotes

Destinos mais procurados em 2009

- 60% das empresas: as vendas foram melhores em dezembro de 2009 e janeiro de 2010 em comparação ao mesmo período de 2008 e 2009 - O aumento de vendas foi de 19% - Setembro/2009 foi o mês com maior procura por pacotes de viagem

Nordeste brasileiro: 44% Buenos Aires: 24%




Associação Comercial e Industrial de São JosÊ dos Campos • InfoACI • Fevereiro 2009

Projeto “Fala EmpresĂĄrioâ€? irĂĄ mostrar o perfil dos comerciantes de SĂŁo JosĂŠ

Mapear o perfil do comĂŠrcio em SĂŁo JosĂŠ dos Campos ĂŠ o objetivo do projeto “Fala EmpresĂĄrioâ€?. Para isso, a equipe da ACI iniciou pesquisas nos corredores comerciais, com os proprietĂĄrios ou ge-

rentes, associados e não associados, a fim de saber quais são suas necessidades e características do estabelecimento. Esse levantamento de dados serå atualizado constantemente e os comerciantes tambÊm podem responder ao questionårio no site da ACI (www.acisjc.com.br), clicando no link Fala Empresårio. Com os resultados em mãos, os comerciantes podem comparar sua loja com os vizinhos e outras regiþes da cidade. Outro objetivo do projeto Ê incentivar a união e interação entre os lojistas e, deste modo,

tornar a classe mais forte para reivindicaçþes. A ACI irå estimular esse diålogo, alÊm de promover cursos e palestras do interesse dos empresårios. Outra vantagem das pesquisas Ê que, a partir dos resultados e discussþes entre os comerciantes, podem surgir sugestþes de temas de pesquisas. O Calçadão foi o primeiro local a participar da pesquisa. Os próximos corredores comerciais serão Rua Pedro à lvares Cabral, Av. Adhemar de Barros, Rua XV de Novembro, Av. Andrômeda, Rua Vilaça e Av. Heitor Villa Lobos.

Associação conta com nova calçada A ACI realizou reforma em seu estacionamento e calçada entre os dias 7 e 21 de janeiro a fim de seguir as normas do programa Calçada Segura, da Prefeitura de São JosÊ dos Campos. O programa tem como objetivo garantir mobilidade e acesso para todos os usuårios, em especial para idosos, crianças, pessoas com deficiência física ou com mobilidade reduzida. Nesse sentido, o Calçada Segura visa mostrar à população a importância de construir, recuperar e manter as calçadas da cidade em bom estado de conservação, seguindo

os padrþes da Lei 7341/07. De acordo com o programa Calçada Segura, as calçadas com mais de dois metros de largura – como a da ACI - serão divididas em três faixas: de serviço, livre e de acesso. A primeira, em vermelho, destina-se à colocação de årvores, rampas de acesso a deficientes físicos ou veículos e o chamado mobiliårio urbano – postes de iluminação, sinalização do trânsito, bancos, floreiras, lixeiras e caixa de correios. A faixa intermediåria Ê para a livre circulação de pedestres, e portanto deve estar



Veja abaixo a evolução da obra





livre de qualquer obståculo. Jå a faixa de acesso, em amarelo, Ê a årea em frente ao imóvel que pode conter vegetação, rampas, floreiras, toldos e mobiliårio móvel como cadeiras e mesas, desde que permitam o trânsito de pessoas livre e seguro. As vagas de estacionamento tambÊm sofreram mudanças: agora são no formato de 45 graus, o que facilita a entrada e saída de carros, alÊm de uma vaga para deficientes físicos.
















































Associação Comercial e Industrial de São JosÊ dos Campos • InfoACI • Fevereiro 2009

NĂşcleo de Marmoraria inicia novo mĂłdulo O nĂşcleo de marmorarias do projeto Empreender iniciou, em janeiro, o segundo mĂłdulo do curso Qualidade Total: “De olho na qualidadeâ€?. O curso ĂŠ composto por cinco mĂłdulos que mostram os pontos importantes para uma gestĂŁo eficiente. Nesta fase, os participantes do grupo conhecem e aplicam os “5 Sâ€? que focam nos itens descarte, organização, limpeza, higiene e ordem mantida. â€œĂ‰ uma forma de melhorar o ambiente de trabalho, o desenvolvimento das pessoas, a qualidade dos serviços, aumentar a motivação e a satisfação tanto dos clientes quanto dos funcionĂĄriosâ€?, diz Suely Mioto, consultora do Sebrae e responsĂĄvel pelo mĂłdulo atual. AlĂŠm disso, a fase “De olho na qualidadeâ€? engloba a importância da liderança do empresĂĄrio com clientes, funcionĂĄrios, fornecedores, sociedade e consigo mesmo. Segundo a consultora do Sebrae, o retorno dos participantes tem sido muito positivo:

“Todos se mostram muito satisfeitos e motivados com o programa, alĂŠm de estarem com boas expectativas em relação ao cursoâ€?, afirma Suely. A proprietĂĄria da Marmoraria Arantes, Denisete Reis Rezende Arantes, participa do grupo hĂĄ mais de um ano e aprova as atividades: “Adoro o grupo, aqui ĂŠ muito bom para fazer contatos. Mudamos nossa visĂŁo quanto ao concorrente, que se tornou parceiro, e, assim, podemos trocar idĂŠias, informaçþes, fazer compras conjuntas, discutimos preços e mercadorias, sĂł ganhamos com o grupoâ€?. Denisete jĂĄ estĂĄ implantando as estratĂŠgias do curso em sua empresa e teve retorno positivo de clientes e funcionĂĄrios. “Meus colaboradores estĂŁo entusiasmados com as mudanças, toda vez que volto do curso, repasso as informaçþes para eles. AlĂŠm disso, eles participam das tarefas, o que valoriza o trabalho delesâ€?, diz a empresĂĄria.





















'

-



(









*











)









'

*







.

!



(

'

"



(









!



!

#

+

!





,





!





!

!





$

%

%

&









'



#









&



Ranking de produtos e prestaçþes de serviço Quais os produtos e prestaçþes de serviço sua empresa oferece? Com que periodicidade você avalia a satisfação de seu cliente? É óbvio que a qualidade estå diretamente ligada à fidelização do consumidor à marca, mas Ê muito importante agregar benefícios no decorrer da relação comercial. TambÊm Ê fundamental avaliar constantemente o retorno do investimento das ofertas da empresa. Um exercício simples para esta anålise Ê implantar um ranking de produtos e prestaçþes de serviço de sua empresa. Crie alguns critÊrios como benefícios do cliente, rentabilidade do seu negócio, estrutura necessåria para venda e networking por exemplo. Determine uma pontuação para o que acha que tem mais e menos peso e, desta forma, poderå iniciar um trabalho para investir, aperfeiçoar ou atÊ mesmo extinguir as ofertas de sua prateleira.



/

O que Ê o Programa Empreender? O programa Empreender, uma parceria entre a ACI e o Sebrae, consiste em unir as empresas do mesmo setor visando o desenvolvimento e o aumento de competitividade das micro e pequenas empresas, a organização das demandas e as necessidades empresariais do grupo e o fortalecimento do associativismo. Atualmente o programa possui os núcleos de Marmoraria, Mecânica, Cabeleireiras e Padaria.

Mauricio Cury Marketing da ACI marketing@acisjc.com.br




Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos • InfoACI • Fevereiro 2009

Entidades se mobilizam por parada do TAV em São José

1

2

3

2

4

=

5

6

>

7

9

2

2

<

4

;

8

9

9

5

;

2

2

5

<

4

4

8

;

5

:

;

?

:

@

2

<

A ACI uniu-se às outras entidades empresariais com objetivo de sensibilizar a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para que inclua São José como parada obrigatória do Trem de Alta Velocidade. No dia 25 de janeiro a ACI sediou reunião que definiu a estratégia da participação empresarial na audiência pública realizada no dia 27. O presidente Felipe Cury defendeu a presença em peso dos empresários e enfatizou a importân-

cia da sociedade civil mostrar que quer a estação de passageiros em São José. Na audiência pública, Felipe Cury usou seu tempo de explanação para pedir que o debate não tome caráter político e que o Governo Federal respeite os dados técnicos que comprovam a necessidade da estação em São José dos Campos. Agora as entidades esperam que a ANTT reveja o edital da concorrência e confirme a estação de São José no projeto.

A

Damos as boas vindas para as empresas que se associaram à ACI entre dezembro de 2009 e janeiro de 2010.

Netbios Informática

FCS Computadores

Paiva Imóveis

A associada atua na área de manutenção e venda de acessórios e reciclagem de cartuchos. Telefone: 3912-3169

Manutenção e vendas de acessórios de computadores. Telefones: 3933-5854 / 3021-8707

Imobiliária e administradora de condomínios. Telefone: 3913-1168

Serra Azul

Planner

Effes Modas

Distribuidora de água. Telefone: 3907-3875

A associada é do ramo de corretagem de seguros. Telefone: 3923-2750

Loja de roupas femininas, masculinas e infantis. Telefone: 3931-1467

Titan Capital

Panificadora Vila Sinhá

Ótica Diniz

Escritório especializado em Gestão de Recursos Financeiros. Telefone: (11) 3082-1095 / (11) 89571464

Comercializa alimentos e outros produtos. Telefones: 3942-1413/ 3942-1432

Loja do ramo de óculos de sol e grau. Telefones: 3921-8120/ 3922-8581

Rancho Harmonia

Tríade RH

Advogado Sebastião de Barros

A empresa atua como pizzaria. Telefones: 3645-5226 / 3645-5161

Atua nas áreas Cível e Comercial. Telefones: 3921-2554 / 8144-7898

Gruta Diesel Mecânica

Escritório presta serviços de seleção e recrutamento de funcionários. Telefones: 3911-6371/ 3941-4165

J.B.S Cosméticos Vendas e distribuição de cosméticos para cabeleireiros. Telefones: 3308-1947 / 8118-1947

Ideagora

Associada especializada em mecânica de automotivos à diesel e bombas injetoras à diesel. Telefones: 3937-8090 / 3931-7286

F& M Modas

My Kitchen

Imobiliária. Telefone: 3929-5405

Comércio de roupas. Telefones: 3902-4507/ 8803-0986

Guerra Imóveis

Empresa da área de criação e hospedagem de sites. Telefone: 3322-9729

Restaurante especializado em Cozinha Internacional delivery: Portuguesa, Italiana e Japonesa. Telefones:3925-5408 / 3923- 9767

Mel lingerie

Phyton Sneaker Shop

Vendas de lingerie no atacado e varejo. Telefone: 3931-0500

Comércio de calçados. Telefone: 3308-0422

Adega Pinguim

Droga Bella Patativa

Adega e distribuidora de bebidas. Telefone: 3922-9991

Farmácia e perfumaria. Telefones: 3929-1297/ 8804-1221

Voicetel

Cellmix Transporte

Gravação de mensagens e equipamentos para espera telefônica e atendimento de PABX. Telefones: 3934-6738/ 9126-7150

Transportadora com sede em São José dos Campos. Telefone: 8807-7253

Óticas Carol

Scuderia GWR

A empresa é da área de suporte técnico de informática. Telefones: 3209-1904 / 8131-9922

Especializada em funilaria e pintura. Telefone: 3921-7314

Buffet Pacha

Instituto Menoussis

A associada oferece serviços de buffet adulto e infantil e organização de eventos. Telefones: 3931-7521 / 3322-8955

Comércio de óculos de grau e sol. Telefone: 3941-9008

Taipan Concessionária e revendedora de veículos. Telefone: 3913-5151

Clínica oferece serviços de Psicologia em geral e terapias complementares. Telefone: 3945-0567

Translau Empresa do ramo de transportes. Telefones: 3923-2444 / 3937-9392

Chic Toys Lojas de brinquedos e acessórios infantis. Telefones: 3307-6759 / 3307-6761

Monte Loja Oferece produtos para montagem de lojas como manequins, cabides e móveis. Telefones: 3309-6424 / 3308-8070

Fonseca e Almeida

Depósito Fortaleza Comércio de materiais de construção. Telefone: 3931-8088

0


Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos • InfoACI • Fevereiro 2009

Neste mês, inauguramos o Espaço Mulher Empreendedora. É fato que as mulheres estão cada vez mais presentes no mercado de trabalho, inclusive à frente de negócios. Esse novo espaço irá mostrar empreendedoras que dirigem micro, médias e até grandes empresas em São José dos Campos. Para esta edição, entrevistamos Cristina Carvalho, proprietária da Le Truquê, e Angela Grou, coordenadora da Assecre e sócia da Paulo Grou Engenharia.

Ângela Grou Ângela Grou está no ramo empresarial há 20 anos e hoje é sócia da Paulo Grou Engenharia. Ela também é a primeira Coordenadora Executiva da Assecre, o que, segundo ela, é um grande avanço “pois num universo praticamente masculino a mulher conquista seu espaço com muito respeito pelo grupo”. Quanto ao ramo da construção civil, outra área predominantemente masculina, ela não sentiu nenhum tipo de impedimento ou tratamento diferenciado. “Mulheres à frente de negócios encontram os mesmos desafios que os homens. Hoje a mulher não é mais vista com diferença ou tratada de maneira especial na comunidade empresarial. Somos leoas, lutamos as mesmas batalhas que eles”, afirma Ângela. Segundo ela, a mulher empreendedora é precisa, correta, trata todos os desafios como se fossem únicos, conquista vitórias uma a uma, traça metas e as persegue até o final, tanto no plano profissional quanto no pessoal. Para ela, homens e mulheres de destaque possuem as mesmas características: “força, caráter, astúcia, determinação, muita coragem, vontade de trabalhar e perseguir bons resultados”.

Cristina Carvalho Cristina é proprietária da Le Truquê Chocolateria, já participou de dois concursos em programas de televisão e ganhou o prêmio de melhor mesa decorada de Páscoa. Ela começou seu negócio na faculdade, quando vendia trufas para os colegas. “Quando concluí o curso de Publicidade, fiquei um tempo desempregada, então continuei vendendo os doces. Cheguei a ter 40 pontos de distribuição na cidade”. Em 2004, Cristina abriu sua primeira loja: “Tive que aumentar a gama de produtos e me adaptar ao mercado, pois produzir em casa é muito diferente. Na loja, o público pede e exige mais dos produtos, tanto na qualidade quanto na estética. Por isso, sempre faço cursos e participo de congressos internacionais”. Segundo a empresária, o desafio da Le Truquê é manter a qualidade dos doces, mas com inovação. Em 2008, ela abriu um quiosque em um shopping, uma espécie de projeto experimental para futuras franquias. “Agora estamos finalizando as normas, manuais, aspectos arquitetônicos e em maio começam as primeiras vendas de franquias”, diz Cristina. Quanto ao empreendedorismo feminino, ela afirma que as mulheres são mais cautelosas, mas quando entram no negócio, são muito dedicadas.

Vendas de material escolar devem crescer 20% A ACI realizou pesquisa sobre expec- teriais foi baixa, talvez por causa da gripe tativa de vendas de material escolar para H1N1 e pelo fato de as escolas adiarem o início das aulas. Cerca a volta às aulas”, diz de 20 lojistas foram en- “Apesar de eles serem um Amano. trevistados e apontaram pouco mais caros, os pais Os produtos de personaum aumento de 20% nas acabam comprando os licen- gens licenciados, como vendas. Para o gerente ciados, porque além de as Ben 10 e Pucca, são da loja Tanby de São crianças gostarem de ter ma- esperados como os mais José dos Campos, João teriais novos, é uma forma vendidos: “Apesar de eles Rogério Amano, “o mo- de estimular o estudo” serem um pouco mais vimento está muito forte caros, os pais acabam e a empresa espera que fique assim até comprando os licenciados, porque além de o fim de fevereiro”. “Esperamos que as as crianças gostarem de ter materiais nopessoas comprem mais neste período, pois vos, é uma forma de estimular o estudo”, no meio do ano passado a procura por ma- afirma o gerente da Tanby. C

D

J

T

P

E

F

Q

E

G

R

H

U

E

I

E

G

J

V

K

Q

J

R

L

V

J

E

D

P

M

F

Q

N

H

J

E

O

F

P

N

Q

Q

W

E

G

J

R

E

J

W

R

Q

H

F

S

V

J

E

H

R

N

H

P

E

N

Q

R

H

G

Q

J

T

Expectativas de produtos mais procurados - Cadernos, lápis e folhas sulfites - Produtos dos personagens Pucca, Homem Aranha, Hanna Montana e Ben 10 serão a tendência da moda deste ano B


Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos • InfoACI • Fevereiro 2009

Novo centro de cursos e treinamento na ACI

INSS quer recuperar o que gastou com acidente de trabalho Não são só as mudanças na legislação do Seguro Acidente do Trabalho (SAT) que estão deixando as empresas apreensivas. Além de terem que arcar com um aumento no valor da contribuição em 2010, elas correm o risco de responder na Justiça por ocorrências com os trabalhadores. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) colocou 140 procuradores federais só para investigar acidentes e ajuizar ações regressivas para buscar o que foi pago aos segurados. Um total de 1.085 processos estão em tramitação que somam R$ 83,7 milhões. A nova política de cobrança foi implantada pela Procuradoria Geral Federal (PGF) em meados do ano passado. Até então, havia apenas iniciativas isoladas em algumas procuradorias locais. Os processos envolvem pensões por morte, invalidez e auxílio-doença, benefícios que absorverão R$ 12 bilhões dos cofres da Previdência Social neste ano. São ajuizados quando há indícios de negligência por parte do empregador. “Há um procedimento investigatório prévio. Se comprovada a culpa da empresa pelo acidente de trabalho, entramos com a ação regressiva”, diz o coordenador-geral de Cobrança e Recuperação de Créditos da PGF, Albert Caravaca.

Já foram proferidas 84 sentenças. Deste total, só 12 são desfavoráveis ao INSS. Em 72 casos, os processos foram julgados procedentes (66 ou 78,5% do total) ou parcialmente procedentes (6 ou 7,1% do total). As ações regressivas ajuizadas pela PGF estão fundamentadas no artigo 120 da Lei nº 8.213, de 1991, que dispõe sobre os planos de benefícios da Previdência Social. De acordo com o dispositivo, nos casos de negligência quanto às normas de segurança e higiene do trabalho, a Previdência Social deve propor ações regressivas contra os responsáveis. “As ações são uma forma de mostrar às empresas que é mais fácil investir na prevenção de acidentes”, afirma o procurador federal Albert Caravaca. Y

o

Z

[

p

c

q

\

q

]

^

c

[

_

r

`

a

]

b

p

]

c

\

\

d

b

b

s

c

[

Z

e

c

a

]

Z

f

e

e

h

g

f

Z

f

a

h

t

a

c

h

e

Z

i

b

j

f

e

]

k

l

h

m

\

c

A associação agora conta com o Centro de Treinamento e Desenvolvimento ACI que irá disponibilizar cursos e treinamentos com profissionais renomados e, desta forma, oferecer qualificação para o associado e seus colaboradores. Serão eventos com temas de interesse do empresário como gestão, compras, suprimentos e desenvolvimento setorial, com duração de oito a 12 horas. Em breve vamos divulgar toda a programação. Também visite nosso site www.acisjc.com.br para conferir os próximos treinamentos.

n

u

v

w

{

w

x

€

y



z

‚

{

{

w

|

}

~





ACI no Twitter cadastro u e s e z li a u t A na ACI!

ro para o núme Basta ligar Ascom Salete. 3904-4016, a ss s tornar no sim podemo nte o mais eficie comunicaçã e rápida.

TAIPAN VEICULOS A Taipan veículos concede 2% de desconto real em todos veículos seminovos ou 1 (um) aparelho GPS para veículos zero quilômetro, para todos os associados da ACI-SJC, funcionários e seus dependentes. Contato: (12) 3913-5151 Site: www.taipanveiculos.com.br X

Agora, a ACI está também no Twitter. Nele o internauta poderá encontrar notícias, eventos e outras novidades da associação. Siga a ACI no endereço http://twitter.com/acisjc

ETEP A ETEP faculdades concede desconto de 10% nos cursos técnicos, superior tradicional e superior de curta duração aos associados da ACI-SJC, seus dependentes e funcionários. Contato: 0800-7273837 Site: www.etep.edu.br

SMART SYSTEM Concede desconto de 5% em equipamentos de controle de ponto e acesso, isenção da taxa de confecção de arte final dos crachás e fornecerá crachás ao preço de R$ 5,50, independente da quantidade. Contato: (12) 3923-4183 Site: www.smartshopfacil.com.br/

INFO ACI - Edição 37  

Info ACI - Edição 37

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you