Page 1

Gosto de pensar nos Pedro Teixeira da Mota

Ganha um H ua mart 20 1 9 iPS ! we

Revista Forum Estudante | Set+Out 2019 | Edição n.º 318 | Mensal l Diretor: Gonçalo Gil l Disponível apenas por assinatura com o custo mensal de 1€

Saberes Quais as razões para fazer atividades extracurriculares?

Embaixadores Forum Estudante Faz como eles e representa-nos na tua escola

Passatempos Temos centenas de prémios para ti. Participa! Profissões 6 opções para quem gosta de viajar

A viagem da seleção nacional das profissões à Rússia

Descobre um mundo de profissões


Estamos todos ligados Somos parte da incrível teia da vida a que chamamos Biodiversidade. Milhares de espécies de plantas e animais estão a desaparecer rapidamente, colocando o Planeta em risco. Juntos podemos impedi-lo. Através de ações diárias, podemos fazer do mundo um lugar melhor. O que vai fazer hoje? Somos todos Biodiversidade.

PELA PROTEÇÃO DA VIDA ANIMAL


3 | Forum Estudante | set+out’19

/Sumário

PASSATEMPOS

CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO: Estes passatempos decorrem até 31 de outubro de 2019, salvo indicação em contrário no próprio passatempo. Apenas serão atribuídos prémios a residentes em Portugal e somente um prémio por pessoa e morada em cada passatempo. Só será aceite, de cada concorrente, uma participação por dia. O não preenchimento correto do formulário de participação em www.forum.pt/passatempos, leva à desclassificação do participante. Os vencedores residentes na área da Grande Lisboa terão de levantar o prémio na nossa sede em Lisboa. Aos restantes, os prémios serão enviados via CTT. Após notificação, os vencedores têm um prazo de 15 dias para reclamar o prémio. Os prémios devolvidos não serão reenviados. A idade máxima de participação é de 25 anos, inclusive, a confirmar por documento de identificação. OS PREMIADOS SÃO ANUNCIADOS EM FORUM.PT. NOTA: as cores e modelos apresentados podem não corresponder às imagens apresentadas.

VALE 1 DIA GRÁTIS

Fotografia Fábio Rodrigues, Graziela Costa, Rúben de Matos, Dreamtime, Pexels, Unsplash Design Miguel Rocha miguel.rocha@forum.pt

TELEMÓVEL

Redação Fábio Rodrigues fabio.rodrigues@forum.pt Vera Valadas Ferreira vera.ferreira@forum.pt

EMAIL É obrigatório a apresentação deste voucher à entrada do clube. Utilização exclusiva ao convidado identificado. Apenas pode participar em aulas de grupo caso exista uma vaga disponível. Pergunte ao instrutor após a chamada, antes do início da aula. É necessário trazer toalha de banho, treino e cadeado. O titular deve obedecer ao regulamento dos clubes disponíveis nas instalações ou em www.fitnesshut.pt . Tomo conhecimento que o Fitness Hut procede à recolha e ao tratamento dos meus dados pessoais, com a finalidade de gerir e providenciar o acesso aos clubes e dar a conhecer as ofertas de serviços da cadeia Fitness Hut, nos termos da sua Política de Privacidade e da Ficha de Dados Pessoais, as quais declaro conhecer e aceitar, sendo me garantidos os direitos legalmente previstos em sede de proteção de dados pessoais.

QUERES? PODES. TREINA!

Telefone 218 854 730 FAX 218 877 666 Email geral@forum.pt Direção Gonçalo Gil goncalo.gil@forum.pt

APRESENTE ESTE VOUCHER PREENCHIDO NA ENTRADA DO CLUBE NOME

www.forum.pt

ASSINATURA CONFORME DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO

Assinaturas Paula Ribeiro Tel.: (218 854 730) pribeiro@forum.pt Anuidade: 10€ Publicidade Félix Edgar (Tel.: 218 854 103) felix.edgar@forum.pt Comunicação&Distribuição Vítor Silva (Tel.: 218 854 755) vitor.silva@forum.pt Projetos Especiais José Maria Archer josemaria.archer@forum.pt Diana Domingues diana.domingues@forum.pt Sede do Impressor Monterreina Área empresarial Andalucía Cabo de Gata 1-3, sector 2 28320 Pinto Madrid Tiragem: 40 mil exemplares FORUM ESTUDANTE Revista de Cursos, Escolas e Profissões Propriedade e Edição de: PRESS FORUM, Comunicação Social, S.A. Capital Social: 275.000,00¤ NIF: 502 981 512 Composição do Capital da Entidade Proprietária: Forum - Sociedade Gestora de Participações Sociais S.A: 100% Periodicidade Mensal Depósito Legal n.º 510787/91 Nº ERC: 114179

Ganha um Huawei P Smart+ 2019 Juntámo-nos à Huawei Mobile e temos um Smartphone P Smart+ 2019 para te oferecer. Participa no passatempo na conta da Forum Estudante no Instagram e garante que tens a melhor ferramenta para registares os melhores momentos na escola e com os teus amigos.

Sede da Redação e do Editor Tv. das Pedras Negras, nº 1 - 4.º 1100-404 Lisboa Tel.: 218 854 730 | Fax: 218 877 666

Memofante Shots Se queres ter memória de elefante, tens de tomar Memofante. Por isso, temos 3 embalagens de Memofante Shots para te oferecer. Só tens de participar em www.forum.pt

Estatuto Editorial Disponível em www.forum.pt

Administração Roberto Carneiro (Presidente) Gonçalo Gil Félix Pinéu

#24 TEMA DE CAPA

SUMÁRIO O4 08 14 16 20 30 32 33 45

Passatempos É pró menino e prá menina! Saberes Regresso às Aulas Novo ano, atividades novas? Profissões 6 ofícios para quem gosta de viajar ANQEP A beleza está no interior IEFP Portugal brilha no Worldskills Desporto A febre do Spikeball Cinema O Joker por trás da máscara Academias FORUM Conhece o verão de 300 estudantes Capital Jovem da Segurança Rodoviária Os números da (in) segurança

Pedro Teixeira da Mota Aos 25 anos, o humorista estreia-se a solo no Coliseu de Lisboa, com o espetáculo Caramel Macchiato. As sessões, a 1 e 2 de novembro, já estão esgotadas mas nestas páginas tens acesso a uma conversa franca e divertida com o criador de ask.tm – o podcast independente com mais ouvintes em Portugal – sobre o que o faz rir e como nos consegue fazer rir.

Revista Forum Estudante #318 // Set+Out 2019 // e-mail: geral@forum.pt // www.forum.pt


4 | Forum Estudante | set+out’19

/Passatempos

Ganha 3 LEGO® Star Wars™ 75228 Escape Pod vs. Dewback

C-3PO e o amigo droide R2-D2 acabaram de fazer uma aterragem forçada no seu pod de fuga! Podes ajudá-los a esconder-se do Sandtrooper no seu Dewback antes que ele os encontre? O destino da galáxia depende disso! Constrói e brinca com um divertido pack duplo de Microfighters LEGO® Star Wars™ que inclui C-3PO, R2-D2, um Sandtrooper e um Dewback! Sabe como te habilitares a este prémio em www.forum.pt

CHIP7 dá-te um pack Teclado + Rato + Headset + Tapete

Delicia-te com 3 conjuntos de batons Avon A Avon acaba de adicionar mais um membro à gama Color Trend! Se não consegues viver sem cores vivas e batons verdadeiramente duradouros, o D’Licious Mate foi feito à tua medida. Lábios suaves como pelúcia e um delicioso aroma a cookies. Já viste o furor que vais fazer se receberes um destes 3 conjuntos de 3 batons cada?

Enquanto a época de testes não chega, queremos que te divirtas à brava. Por isso, em parceria com a CHIP7, tens à tua espera um pack combo RGB de teclado semi-mecânico e rato ótico com 5 cores personalizáveis. O combo Kaleido é a aposta segura para gamers. E a isto tudo soma o Krom Kendo, um headset stereo de 40mm com microfone flexível e controlador de som no cabo, bem como um tapete de rato gaming Krom, edição Speed. Quem é amigo, quem é? Consulta as condições de participação na conta de Instagram da Forum Estudante.

A Forum Estudante e a Dakine oferecem-te 10 mochilas + 10 bolsas de cintura Queres desfilar pela escola com muita pinta? Então habilita-te às 10 mochilas (modelos 365, Campus e Mission) + 10 bolsas de cintura que a FORUM e a Dakine, a empresa norte-americana especializada em roupas e equipamentos desportivos, têm para te oferecer. Sabe mais em www.forum.pt


5 | Forum Estudante | set+out’19

/Passatempos

Linda com makeup usando lápis da Ecrinal Preto ou azul? É o único dilema que terás de ultrapassar se fores uma das felizes contempladas com um conjunto de 2 lápis para os olhos da Ecrinal. Temos 10 kits para oferecer e apostamos que vão esgotar num abrir e fechar de olhos.

Queres uns ténis à escolha exclusivos JD SPORTS Gaffashion oferece carteiras Não sabes o que fazer ao dinheiro? E que tal guardares numa 1 carteira de homem + 1 carteira de mulher, ambas em pele, que este passatempo te pode proporcionar?

Eis a possibilidade de escolheres um par de ténis de uma das marcas comercializadas nas lojas JD em Portugal (Nike, Adidas, Fila, New Balance, Converse, Vans ou Puma), sem limite de valor, desde que sejam modelos exclusivos JD Sports. Consulta as condições de participação neste passatempo na conta oficial da Forum Estudante no Instagram.

Ganha 3 exemplares do jogo ‘Days Gone’ Entra num mundo pós-apocalíptico brutal e luta pela sobrevivência no Days Gone para PS4. Viaja e combate numa América pós-pandémica mortífera. Num passatempo em parceria com a Sony temos 3 exemplares deste jogo para te oferecer. Sabe mais www.forum.pt e nas nossas redes sociais.

Ganha 5 convites duplos para o Jardim Zoológico As novas estrelas do Zoo são sete crias de Suricata. Para as visitares, a Forum Estudante, em parceria com o Jardim Zoológico, tem 5 convites duplos (válidos até 31 de dezembro de 2019) para te oferecer.


6 | Forum Estudante | set+out’19

/Passatempos

Ganha produtos Mr Wonderfull A Mr. Wonderfull quer ajudar-te a não perder pitada do que se passa nas salas de aulas, colocando à tua disposição 1 caderno + 1 estojo + 1 conjunto de marcadores. Depois é só guardares todos estes brindes na mochila que também temos para te oferecer.

Ganha maquilhagem Essence Respirem fundo que a lista de produtos oferecida pela Essence Portugal é longa: fresh & fit awake make up, sun club matt bronzing powder, kajal pencil 15, maximum definition volume mascara, velvet matte lipstick e the gel nail polish. Suficiente para te convencer a concorrer? Temos 10 kits com uma unidade de cada um destes itens à disposição.

Óculos de sol Ópticália? Para ti. Queremos acreditar que o verão, mesmo quando der lugar ao outono, nos deixará por companhia um pouco de sol. Se as nossas previsões meteorológicas estiverem certas, este passatempo de 6 pares de óculos de sol da Opticália vem mesmo a calhar, não achas? Concorre em www.forum.pt

Ganha 5 mochilas Totto O tempo em que andar com os cadernos debaixo do braço era sinónimo de estilo já lá vai. Por isso, é altura de te habilitares a ganhar uma das 5 mochilas Totto que temos para te oferecer.

Agarra 5 kits Veet Men A marca cosmética e a Forum Estudante têm para te oferecer 5 kits compostos por creme depilatório peles normais, creme depilatório peles sensíveis, spray depilatório peles normais e creme depilatório para duche peles normais. Concorre!


7 | Forum Estudante | set+out’19

/Passatempos

Recebe 3 kits da Embelleze A empresa brasileira de produtos capilares que acompanha as mulheres em cada transformação das suas vidas tem 3 kits de champô + condicionador da linha Novex Óleo de Coco para te oferecer. Candidata-te a este cheiroso prémio em www.forum.pt

Ganha 10 mochilas e 5 estojos Ambar A Ambar tem a capacidade de se reinventar a cada coleção de produtos. Não acreditas? Concorre a este passatempo de 5 mochilas para rapaz + 5 mochilas com 5 estojos para rapariga e verás se não temos razão. Participa em www.forum.pt

Habilita-te a dois exemplares do livro Um Trono Negro Leste Três Coras Negras e ficaste “agarrado”? Sossega, com a ajuda da Porto editora temos 2 exemplares do 2.º capítulo desta trilogia à tua espera. Em Um Trono Negro, a batalha pela coroa começa mas qual das 3 rainhas vencerá?

Ganha 2 viagens duplas Rebel Village O ano letivo está a começar e, portanto, é natural que comeces a pensar na viagem de finalistas. Se quiseres ir até à Rebel Villlage, participa em www.forum.pt. Ah, e não te preocupes; não precisas de ir sozinho: a viagem é para duas pessoas.


8 | Forum Estudante | set+out’19

/Saberes

O novo ano letivo pode ser uma oportunidade para abraçares um novo desafio, seja ele desportivo, cultural ou social. Quais os benefícios da prática de atividades extracurriculares para o teu crescimento? Trazemos-te algumas respostas e o testemunho de quem as realiza.

A Escola fora da sala de Definidas como atividades sem caráter obrigatório, realizadas de forma paralela e simultânea às atividades escolares, as atividades extracurriculares estão associadas, conforme explica a investigadora Anabela da Cunha, a um maior “ajustamento emocional, nomeadamente maior autoestima e menos depressão”. Outros estudos apontam ainda outros benefícios associados a esta prática: menor abandono escolar, desenvolvimento de competências transversais, menores comportamentos de risco e melhor capacidade de socialização. Os estudos do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA), da autoria da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), também confirmam o efeito positivo destas atividades no desempenho dos alunos. Ao longo dos diversos países da OCDE, “o tipo e a oferta de atividades extracurriculares varia bastante, mas a sua

ligação com um melhor desempenho dos alunos é constante”, pode ler-se num relatório do PISA. Um dos pontos-chave está mesmo no desenvolvimento de capacidades

O tipo e a oferta de atividades extracurriculares varia bastante, mas a sua ligação com um melhor desempenho dos alunos é constante. Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA)

que poderão ser essenciais no futuro. Aptidões como sentido de responsabilidade, resolução de problemas ou capacidade de gestão e organização serão algumas das competências reforçadas. Isto sem esquecer os benefícios físicos associados à realização de uma atividade, mesmo que não seja obrigatoriamente desportiva, nomeadamente no combate aos sintomas de ansiedade. Tal como recorda a OCDE, a variedade de escolhas no campo das atividades extracurriculares é imensa, sendo que alguns autores as dividem em: Atividades Sociais, Desporto, Artes Performativas, Atividades da Escola e Clubes Académicos. Muitas escolas possuem mesmo grupos ou clubes dedicados a áreas como Teatro, Leitura, Jornalismo ou Desporto. O primeiro passo é identificares a tua vocação ou uma área que consideres interessante. A partir daí, o importante é experimentar.

Se estivermos apenas focados na Escola e formos para casa, no final das aulas, isolar-nos do Mundo, não conheceremos o que nos rodeia. Teresa Silvestre, 17 anos, estudante


9 | Forum Estudante | set+out’19

/Saberes

aula O que pensa quem faz?

Filipe Repolho tem 17 anos e é aluno do curso profissional de Técnico de Comunicação Marketing e Relações Públicas. Mas é também muito mais do que isso: é atleta de badminton e membro do Parlamento Jovem. Participou, de igual forma, no Grupo de Leitura e na banda da sua antiga escola. “Começou tudo com a vontade de conhecer mais gente”, conta o estudante natural de Mira de Aire. Através das diferentes atividades, sublinha, sente que ganha “contactos e conhecimento em diferentes áreas” que o tornam “mais versátil”. A mesma ideia é partilhada por Teresa Silvestre, estudante de 17 anos, da Escola Secundária de Arouca. “Participar em atividades variadas, em ambientes diferentes, faz-nos crescer em vários sentidos”, conta, revelando que alia ao trabalho escolar atividades nos Escuteiros, na direção da Associação de Estudantes, no

Parlamento Jovem e no Clube Interact de Arouca. Para Teresa, este crescimento é complementar ao ensino escolar. Através de atividades fora da sala de aula, é possível “aprender com as histórias que nos contam e olhar para a vida de outra forma”. O ponto chave, para Teresa, é o contacto com a realidade. “Se estivermos apenas focados na Escola e formos para casa, no final das aulas, isolar-nos do Mundo, não conheceremos o Mundo que nos rodeia” A agenda preenchida ajuda também do ponto de vista anímico e mental, destaca Filipe Repolho, nomeadamente com a expansão de horizontes: “Quando começamos a entrar nos grupos e clubes, percebemos que existem muito mais opções e coisas que desconhecíamos”. “Por essa razão, estas atividades abrem-nos também a mentalidade”, reforça. Já para Teresa Silvestre, a motivação nasce da possibilidade de se sentir

Quando começamos a entrar nos grupos e clubes, percebemos que existem muito mais opções e coisas que desconhecíamos. Por essa razão, as atividades [extracurriculares] abremnos a mentalidade. Filipe Repolho, 17 anos, estudante

como agente de mudança. “A melhor coisa que retiro destas atividades é o sentimento de que podemos fazer a diferença. De alguma forma, a Escola não nos oferece isso, diretamente”. Sobre os desafios de conjugar horários e trabalhos, Teresa revela que a ajuda estabelecer metas diárias ou semanais. “A chave está na organização”, sublinha. Por outro lado, há que saber “ser flexível e gerir a nossa presença nas atividades, dando prioridade a umas ou outras, consoante o momento” – “Estar focado é o mais importante”. Filipe Repolho evidencia esse foco, quando questionado sobre os desafios de acumular várias atividades: “Se quisermos, conseguimos”. Ainda que seja habitual, conta, ouvir vozes que lhe dizem que a sobrecarga poderá levar à diminuição do rendimento. “Eu não concordo. Levantamo-nos mais cedo ou deitamo-nos mais tarde. Encontramos sempre tempo para aquilo que realmente queremos fazer”.


10 | Forum Estudante | set+out’19

/ReDescobrir a Terra

Uma ideia fora do rebanho Na Escola de Pastores, foram abertas 60 vagas para ensinar este ofício bucólico a novas gerações de empreendedores. As aulas decorrem nas escolas superiores agrárias de Castelo Branco e de Viseu, bem como em explorações agropecuárias da Região Centro. Os finalistas podem candidatar-se a uma bolsa de 5 mil euros. “Fazer perdurar no tempo uma atividade que reflete parte relevante da identidade patrimonial, histórica e económica da Região Centro”. É desta forma que Cláudia Domingues, a presidente da InovCluster - Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, enquadra a criação deste projeto-piloto, inserido num programa de valorização dos queijos DOP da Região Centro. A Escola de Pastores pretende “cativar empreendedores que queiram dedicar-se à atividade da pastorícia”. O objetivo final passa por “contribuir para o reforço e rejuvenescimento da atividade”. As aulas terão lugar nas escolas superiores agrárias de Castelo Branco e de Viseu, bem como em explorações agropecuárias dos concelhos de Castelo Branco, Fundão, Penela, Oliveira

do Hospital, Gouveia e Viseu – daí o seu caráter “itinerante”. O curso tem a duração de quatro meses, num total de 560 horas de formação, tanto teórica como prática. Os conhe-

Esta vida de pastor Um pastor é alguém que se dedica a domesticar, alimentar ou guardar animais como ovelhas e cabras. Implica trabalhar 365 dias por ano, sem folgas ou fins de semana, com a obrigação de acordar cedo. O contacto com a Natureza é uma constante e isso obriga a resistir tanto ao calor como ao frio. É tendencialmente uma atividade solitária, ainda que cada pastor conte com a companhia de um cão, responsável por controlar e proteger o gado.

cimentos adquiridos pelos formandos dizem respeito a áreas como maneio sanitário, maneio reprodutivo, gestão da exploração, pastagens e forragens, silvo-pastorícia, ovinicultura e caprinicultura. Depois de concluído o curso, os 60 diplomados terão a oportunidade de se candidatar ao Vale Pastor – uma bolsa no valor monetário de 5 mil euros que implica a fixação na região. Este programa envolve também a criação de uma bolsa de terras, visando a valorização dos queijos DOP da Região Centro. No consórcio, colaboram ainda várias associações de produtores, escolas, os centros de tecnologia e as Comunidades Intermunicipais de Viseu Dão Lafões, das Beiras e Serra da Estrela, da Beira Baixa e da Região de Coimbra.


11 | Forum Estudante | set+out’19

/ReDescobrir a Terra

Os benefícios do método Skogluft O “método Skogluft” é conhecido como o segredo norueguês para ter os benefícios extraordinários da natureza em espaços interiores e fechados. Apoiado em dados de investigação ambiental de universidades norte-americanas e norueguesas, bem como em três décadas de pesquisa da NASA, o engenheiro mecânico Jørn Viumdal assina o livro Uma Floresta em Casa, um bestseller internacional publicado em mais de 100 idiomas, no qual revela os seus principais contornos deste método. Embora seja inegável que o contacto com o mundo natural traz vários benefícios emocionais, psicológicos e físicos, a maioria dos seres humanos passa grande parte do seu tempo entre quatro paredes, convivendo pouco com luz solar, vegetação, água e ar fresco. Com o intuito de combater esta tendência, Viumdal demonstra neste livro como ter uma seleção cuidadosa de plantas cultivadas e dispostas de formas específicas em espaços interiores pode trazer benefícios extraordinários: Melhora a saúde e promove a comunicação e a vitalidade, por exemplo. Por outro lado, viver com

plantas ajuda o nosso organismo a prevenir doenças e faz-nos mais felizes e mais calmos, para além de aumentar a nossa produtividade. Uma Floresta em Casa ensina-te a transformar qualquer parede numa parede viva de plantas – tudo com plantas e matérias fáceis de encontrar

e montar. O fortalecimento do sistema imunitário, a redução da fadiga, uma maior calma e o aumento da concentração e da eficiência são algumas das vantagens de trazer o habitat natural de volta ao quotidiano humano, conforme se sublinha nesta aposta editorial da Pergaminho.

uma iniciativa

C o fi n a n c i a d o p o r :

parceiros

Escola Profissional Agrícola

Afonso Duarte


12 | Forum Estudante | verão’19

/Internet Segura

Publirreportagem

PASSATEMPO Leva a peça de teatro “ID: A Tua Marca Na Net – 2.0” à tua Escola! O Centro Internet Segura acaba de lançar um novo passatempo e desafia-te a participar. Será a tua criatividade que estará em destaque! O Centro Internet Segura preparou um passatempo onde te desafia a mostrares a tua criatividade e a da tua escola. Para o fazeres, tens de produzir um vídeo sobre gaming, onde mostres como podes utilizar a Internet (e o gaming) de forma segura, responsável e saudável. O melhor vídeo ganha uma sessão da peça de teatro “ID a Tua Marca na Net - 2.0”. O passatempo desafia os estudantes a explicar aos pais e professores o que é o gaming e quais são as vantagens e os riscos da utilização da Internet. Vais poder mostrar e partilhar os teus conhecimentos com pais e professores sobre o que sabem sobre a Internet e eles vão poder aprender contigo.

juvenis, associações desportivas e/ou culturais, a ONG e a IPSS. Existem dois escalões de participação: o escalão 1, entre os 12 e os 18 anos, e o escalão 2, entre os 19 a 22 anos. Todas as participações serão premiadas. Vê no regulamento deste concurso quais são os prémios que podes vir a ganhar!

Sobre o prémio

Como podes participar?

a identidade digital e a reputação online. Esta peça de teatro tem a chancela do consórcio Centro Internet Segura e foi produzida pela Fundação Altice. O elenco da peça inclui atores bem conhecidos pelo público português: Alexandre Silva, Pedro Górgia e Tiago Aldeia. Podes consultar as atividades do programa Comunicar em Segurança, onde se insere a peça de teatro para veres o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido a nível nacional para sensibilizar para estas temáticas: http://bit.ly/2n7AxKd.

Já sabes: o melhor vídeo, para cada um dos escalões, ganha uma sessão da peça de teatro “ID a Tua Marca na Net - 2.0 “, em datas a combinar. A peça aborda tópicos atuais sobre a navegação da Internet em segurança: o cyberbullying, a privacidade, os comportamentos online,

O Vídeo O vídeo deverá ter até 2 minutos e ser enviado em formato mp4, wmv, avc, mkv ou flash. O tema do vídeo será o gaming e sugerimos que consultes, em especial, dois dos nossos recursos disponíveis em https://www.internetsegura.pt/flyers: “Dicionário de um Gamer” e “Guia para Pais - Mundo dos Videojogos, Riscos e Benefícios”, que te podem dar pistas interessantes para dares “asas” à tua criatividade. O Centro Internet Segura dá-te ainda algumas ideias sobre a produção de vídeos. Consulta os recursos de apoio ao concurso “Media@ção”, que te ensinam a criar e a produzir vídeos e que estão disponíveis no nosso canal de YouTube (https://www.youtube.com/ user/PTinternetsegura) Criar uma boa história| Pesquisar e validar informação | Criar um guião e storyboard | Os planos | Os ângulos | Os movimentos de câmara | A luz | O áudio | A edição | A ficha técnica | Direitos de Autor | Cedência dos Direitos de Imagem

Quem pode participar? Podem participar jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 22 anos. A participação está aberta a escolas, escolas profissionais, associações

Para participar, basta organizares um grupo de colegas, no máximo com 5 participantes, e criar um vídeo com as caraterísticas referidas. A seguir, inscreve-te, até ao dia 30 de novembro, através do formulário: http://bit.ly/2mByAp9 (QR Code abaixo). No mesmo endereço, também encontrarás toda a informação para participar. O Centro Internet Segura entrará em contato com os vencedores até ao dia 16 de dezembro.

Informações adicionais e regulamento Para saberes quais são as condições de participação neste passatempo e para ficares a conhecer o regulamento consulta o site do Centro Internet Segura (https://www.internetsegura.pt/).


13 | Forum Estudante | verão’19

/Internet Segura

Como lidar com as dependências online?

O Centro Internet Segura está a promover o lançamento do seu recurso mais recente: “Dependências Online”, um guia prático que aborda as questões mais frequentes sobre o impacto do comportamento e das dependências online na saúde em geral.

Da autoria de Ivone Patrão, em parceria com o centro de sensibilização do Centro Internet Segura, este recurso foi desenvolvido com o objetivo de proporcionar orientações práticas a pais, educadores, professores e todos aqueles que aceitem o desafio da promoção da gestão saudável do comportamento online. O guia foi organizado em função de um conjunto de FAQ´s (Perguntas Frequentes), apresentando recomen-

Sobre a autora: Ivone Patrão é Psicóloga Clínica e da Saúde. Desenvolve há vários anos intervenção clínica no Serviço Nacional de Saúde, com crianças, jovens e famílias, em específico nos últimos anos na área das dependências da tecnologia.

dações e orientações práticas sobre os seguintes temas: Quais são as repercussões no sono e na alimentação devido ao uso excessivo dos ecrãs? O que é a socialização digital? Os jovens devem ter atividades e interesses não tecnológicos? Quem é que se sente ciberseguro? Quais são os fenómenos online mais frequentes? A identidade digital corresponde à identidade real? Existe uma parentalidade digital? A resposta a cada questão tem por base uma revisão científica da literatura, a investigação na área e a experiência clínica. Cada uma das respostas inclui exemplos e orientações específicas. Neste contexto atual, em que a dimensão digital está embebida na dimensão real e em que as atividades e os instrumentos tecnológicos se tornaram numa parte indissociável da nossa forma de estar, são vários os desafios que a tecnologia coloca às famílias, escolas e comunidades. Para responder a esses desafios é importante desenhar estratégias e identificar instrumentos que permitam adequar respostas às complexidades desses desafios. O Centro Internet Segura espera que este guia seja um desses instrumentos.

Algumas das recomendações práticas que é possível encontrar no Guia Dependências Online #1 Sensibilizar, de forma contínua, crianças e jovens para as vantagens e riscos online, desde a primeira infância; #2 Experimentar em conjunto, crianças, jovens, pais, educadores e professores, as potencialidades das TIC – para que possam partilhar interesses e dúvidas; #3 Gerir a autonomia na relação com as TIC. Estabelecer compromissos na gestão da tecnologia, ao longo do tempo, com diferentes graus de autonomia de acordo com a faixa etária; #4 Prestar apoio na gestão emocional dos riscos que as TIC podem colocar; #5 Procurar ajuda em situações clínicas que necessitam de uma avaliação e intervenção junto de um profissional na área da saúde mental.


14 | Forum Estudante | set+out’19

/Profissões

profissões para quem gosta de

viajar

As férias ainda agora acabaram e já só pensas na tua viagem de sonho? Talvez estejas interessado em escolher um futuro profissional onde viajar poderá ser uma parte importante do trabalho realizado. Fica a conhecer oito opções.

Guia Turístico

A reposta óbvia passa pelo setor do Turismo e praticamente todas as profissões desta área poderiam ser colocadas nesta lista. Contudo, escolhemos a profissão de guia turístico. Afinal de contas, estes são os e as profissionais responsáveis por apresentar a cultura e história de cada região. Dentro desta premissa, podemos encontrar trabalhos especializados em gastronomia, ecoturismo, património, negócios ou eventos, por exemplo. Um profissional nesta área deverá ter competências de comunicação (para a partilha de conhecimento), organização (na gestão de tempos, horários, recursos, etc…) e adaptação (de forma a responder às diferentes necessidades dos clientes).

Fotógrafo/a

A probabilidade de um/a fotógrafo/a viajar estará sempre dependente da sua especialização. Contudo, a Fotografia abre bastantes portas para quem gosta de viajar. Trabalhos em jornalismo, comunicação ou publicidade podem envolver, frequentemente, deslocações. De acordo com o Instituto Português de Fotografia, um/a fotógrafo/a deverá aliar ao conhecimento técnico, capacidade de comunicação (na elaboração de portfolio e no relacionamento com o cliente) e gestão (na elaboração de orçamentos sustentáveis mas competitivos). Isto, claro, sem esquecer a criatividade e inovação que marquem a diferença do seu trabalho.

Técnico de Logística

A inclusão nesta lista poderá surpreender-te. Contudo, um profissional na área da Logística poderá viver, praticamente, em viagem. Isto porque esta área se ocupa das deslocações (por vezes complexas) de produtos: da produção até ao momento da última entrega, muitas vezes acompanhando partes do processo. O objetivo é reduzir ao máximo os custos e o tempo dos processos (de armazenamento, distribuição, informáticos, etc…). Por essa razão, um profissional deve ser, realçam os especialistas, flexível, ter disponibilidade de horários e para viajar, gostar de trabalhar em equipes, saber outras línguas e ter conhecimentos de informática.

Comissário/a de Bordo

De todas as profissões presentes nesta lista, é esta que ganha, seguramente, o campeonato dos quilómetros percorridos. Estas são as faces mais conhecidas da aviação, zelando pela segurança e bem-estar de todos os passageiros e tripulação de um avião. Para além de existirem requisitos físicos (altura mínima ou máxima, boa forma física e ausência de tatuagens ou piercings visíveis, por exemplo), é exigido o domínio da língua inglesa. Por outro lado, saber conjugar competências de comunicação, autocontrolo e autoridade será decisivo para um ou uma profissional nesta área.

Tradutor/Intérprete

A natureza do trabalho destes profissionais fica clara na própria designação da profissão. O tradutor trabalha sobretudo textos (livros, revistas ou documentos), enquanto o intérprete funciona como um elo de ligação, através do discurso oral, entre pessoas que comunicam em línguas diferentes. Pelas características do seu trabalho, estes profissionais podem trabalhar em áreas como: edição de publicações, comércio, diplomacia ou atividade turística. Para além do conhecimento (muito!) aprofundado da(s) língua(s) com que trabalham, estes profissionais necessitam ainda de conhecer a(s) cultura associada(s). No caso do intérprete, a capacidade de analisar e sintetizar rapidamente é fundamental.

Relações Internacionais (R.I.)

Como podes ter reparado, esta é uma área e não uma profissão. Isto porque os profissionais de R. I. podem trabalhar e ocupar ambientes e cargos muito diversos que passam pela representação de empresas, instituições ou mesmo nações. O foco está em mediar ou conduzir as relações entre entidades de diferentes países. Gostar de viajar é importante mas não é condição única: há que ter interesse por áreas como História, Geografia e Línguas, bem como estar informado sobre a realidade política, social e económica das várias regiões e países. Do ponto de vista das competências, é importante ter pensamento estratégico, bem como capacidade de resolver conflitos e de estabelecer redes de contactos. É ainda essencial ter capacidade de empatia, sabendo compreender as diferenças.


Conhece as restantes profissões em forum.pt: Geólogo, Arqueólogo, Piloto Aviador, Professor de Línguas, Jornalista


16 | Forum Estudante | set+out’19

/ANQEP

Publirreportagem

Há mais mundo no interior No verão, Portugal transforma-se num verdadeiro itinerário festivaleiro, sobretudo no interior do País, onde a música se sobrepõe aos sons da Natureza. Mas o interior não é só festivais de verão!

Técnico Apícola

As novas formas de fazer agricultura e com os olhos postos no mercado têm ganho espaço no interior do país, por ser um local com boas condições edafoclimáticas, ou seja, o clima, o relevo, a temperatura ou o tipo de solo são mais adequados. Para teres uma noção, as atividades agrícolas e a produção animal têm um grande impacto na economia de um país e estão diretamente relacionadas com a exploração, o tratamento e a colheita das culturas e das pastagens, bem como com a alimentação e a criação de pecuários.

Produção agrícola e animal: um mundo de qualificações Ser agricultor não é o teu sonho e provavelmente ficas mais entusiasmado quando ouves falar das coisas futuristas que é possível fazer com um drone. Mas sabias que as tecnologias e a digitalização podem beneficiar a produtividade e a eficiência da produção agrícola e animal? Esta área de educação e formação engloba um conjunto de cursos profissionais, de nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações, que privilegiam o contacto com a natureza. Vem descobrir se o teu futuro profissional está numa destas possibilidades!

Para ser apicultor não basta gostar de abelhas, é preciso adquirir um conjunto de conhecimentos ao nível da anatomia, fisiologia e biologia das abelhas, bem como aprender as técnicas que permitem instalar e manter, de forma sustentável e saudável, um apiário de produção. Aprender a colaborar na planificação do apiário de acordo com os objetivos pretendidos e a legislação em vigor, realizar o controlo da enxameação e das doenças da colónia, bem como desenvolver tarefas inerentes à produção de mel e de outros produtos apícolas são algumas das coisas que irás aprender no decorrer dos três anos do curso profissional de Técnico Apícola. Ao concluíres este percurso formativo estarás apto a gerir e implementar as tarefas relativas à produção, proteção, manutenção e exploração de colónias de abelhas no espaço rural, de acordo com as normas de qualidade dos produtos apícolas e de segurança e saúde no trabalho, tendo como objetivo a comercialização dos produtos da exploração apícola.


17 | Forum Estudante | set+out’19

/ANQEP

Se quiseres saber mais sobre os referenciais de formação dos cursos profissionais, ou seja os objetivos e a sua estrutura, consulta o Catálogo Nacional de Qualificações, através do site www.catalogo.anqep.gov.pt.

Técnico de Gestão Equina Gestão equina não significa formar atletas de alta competição em hipismo, embora o picadeiro seja o local de eleição para a aprendizagem neste curso. Durante a formação, vais perceber como se prepara e utiliza um cavalo nas diferentes modalidades equestres, aplicando e respeitando as normas de proteção e bem-­estar animal e de segurança e saúde no trabalho, assim como vais adquirir conhecimentos para executar atividades de planeamento, organização e gestão de coudelarias, colaborar na gestão pedagógica dos centros hípicos ou das escolas de equitação e organizar provas hípicas. O curso de Técnico de Gestão Equina é o passaporte para trabalhares como tratador de cavalos, gestor de coudelarias ou professor de equitação.

Técnico de Produção Agropecuária A produção agropecuária não se resume a semear, plantar e tratar de animais. Durante o curso, verás que mais do que o contacto com a natureza, o Técnico de Produção Agropecuária terá de gerir uma exploração agrícola ou pecuária. As suas principais funções são implementar o plano anual da exploração e garantir alguns aspetos associados à produção e ao cumprimento de normas de proteção e bem-­estar animal e de qualidade dos produtos, de segurança alimentar, de saúde pública e de segurança e saúde no trabalho. Este profissional conduz tratores e outros veículos agrícolas e estabelece o contacto com os fornecedores, além de desempenhar algumas tarefas de cariz mais administrativo, como elaborar relatórios, controlar a execução dos orçamentos e identificar novos mercados para a expansão do negócio. No final deste curso profissional serás capaz de desempenhar funções ao nível da gestão de empresas ou associações agrícolas, trabalhar em zonas agrárias, em unidades agroindustriais ou ser um empresário agrícola (jovem agricultor).

Técnico Vitivinícola O curso de Técnico Vitivinícola prepara-te para estares apto a orientar e intervir em todas as operações desde a cultura da vinha até ao engarrafamento, incluindo a colheita de uvas, os processos de vinificação, armazenamento e envelhecimento, respeitando e implementando todas as práticas necessárias para garantir a qualidade do vinho. Com esta qualificação poderás trabalhar como responsável pela vinha de uma exploração vitivinícola, gerir stocks de uma adega, desempenhar funções de coordenador de equipas de trabalho em vinhas e adegas, realizar a escanção de vinhos e aguardentes, bem como realizar análises de controlo de qualidade de vinhos em laboratórios, ou vender vinhos e produtos vitivinícolas.


18 | Forum Estudante | set+out’19

/ANQEP

Publirreportagem

“O curso foi muito importante na nossa vitória” Bruna Ferreira, de 19 anos, foi uma das alunas da equipa da Escola Profissional Vale do Tejo que venceu o concurso “Sabores e Aromas das Viagens Magalhânicas”. Com a vitória, surgiu a oportunidade de viajar até Kazan, na Rússia, para acompanhar o WorldSkills – Campeonato do Mundo das Profissões, bem com o acesso a um curso de Padaria Avançada ou de Escanção. A estudante conta-nos tudo sobre esta vitória, salientando o papel das competências adquiridas no curso profissional de Técnico de Cozinha/Pastelaria.

Como surgiu a oportunidade de participar no desafio “Sabores e Aromas das Viagens Magalhânicas”? Surgiu através de um contacto feito com a nossa escola. O nosso formador informou-nos dos detalhes – tratava-se de um desafio para a

O curso foi muito importante na nossa vitória. Recomendaria esta opção formativa a todos os que têm uma paixão pela área da cozinha e que querem saber mais, evoluir, fazendo uma carreira profissional ligada a este setor. elaboração de uma ementa baseada no percurso de circum-navegação Fernão de Magalhães: uma entrada, um prato principal, uma sobremesa e dois cocktails. Por isso, formámos uma equipa que incluiu a Cristiana Ricardo, do meu curso, e o Rúben Frazão, do curso Técnico de Restaurante/Bar.

E qual a ementa que criaram? Queríamos que a entrada estivesse em consonância com o momento de partida e, por isso, apostámos numa salada fria de Coelho, uma vez que Fernão de Magalhães partiu das Ilhas Canárias e este animal é um elemento predominante da gastronomia desse local. O prato principal consistiu em bacalhau a baixa temperatura, fazendo referência a um símbolo português e assinalando a nacionalidade do navegador. Por outro lado, acrescentámos outros elementos, como a espuma de batata doce (que faz a ligação à passagem pela Nova América) ou um crumble de broa de milho (que referencia os nutrientes que os marinheiros necessitavam). Na área dos cocktails, escolhemos uma caipirinha do Sul, de framboesa, e uma bebida a que chamámos “Paraíso de Especiarias” que inclui rum, coco e canela.

Depois de vencerem o concurso, tiveram a oportunidade de acompanhar a seleção nacional portuguesa que participou no WorldSkills, em Kazan. Como foi essa experiência? Foi uma experiência bastante enriquecedora, tanto a nível pes-

soal como profissional. Tivemos, desde logo, contacto com várias profissões diferentes que desconhecíamos, dentro da nossa área. Por outro lado, foi uma oportunidade para ver a evolução dos participantes ao longo dos dias de prova. Por essa razão, esta foi uma experiência que nos abriu perspetivas dentro do setor. E conhecer Kazan foi magnífico, é uma cidade lindíssima, com muitos monumentos imponentes. Gostámos muito da experiência.

Qual a importância do curso na vossa vitória? A nossa paixão é esta área. Graças à motivação oferecida pela escola, ao apoio dos professores e formadores, conseguimos encontrar a energia necessária para chegar à final e ganhar. O que aprendemos no curso, do ponto de vista técnico, foi muito útil. Esta ementa é o resultado do nosso trabalho no curso, durante estes três anos de formação. O curso foi muito importante na nossa vitória. Recomendaria esta opção formativa a todos os que têm uma paixão pela área da cozinha e que querem saber mais, evoluir, fazendo uma carreira profissional ligada a este setor.


19 | Forum Estudante | set+out’19

/ANQEP

“Devemos ter a iniciativa de estudar e ganhar competências” Luís Silva é estudante da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Marco de Canaveses (EPAMAC )e fez parte da equipa desta escola que venceu o Agrolympics (ver caixa). Agora, a equipa da EPAMAC terá a oportunidade de participar na edição europeia da iniciativa. Um momento que, destaca Luís Silva, será uma oportunidade de “aprender mais” e “conhecer novas maneiras de trabalhar”. Por que é que decidiste participar no Agrolympics?

hoje em dia, devemos ter a iniciativa de estudar e de ganhar competências, tanto para o desenvolvimento do setor como para a melhoria das nossas condições. Se a nossa equipa conseguiu ganhar este concurso, deve-se também à nossa escola que é considerada, no ranking das escolas agrícolas, a melhor escola do país.

Foi uma oportunidade de representar de representar a minha escola, num concurso nacional. O concurso consiste num conjunto de provas ligadas aos vários trabalhos agrícolas – por exemplo, o engarrafamento de vinho ou a manutenção de alfaias agrícolas. Por outro lado, outros setores como o da transformação também estão representados. A equipa era composta por oito elementos, todos do curso técnico profissional de Agropecuária. O facto de termos competências diferentes, dentro da mesma área (vegetal e animal), ajudou muito a vencer a prova. É a prova de que a união faz a força.

Agora, terão a oportunidade de representar a escola, num concurso internacional, na Estónia. Qual é a tua expectativa? Além de ir e tentar vencer, o que pretendo é aprender mais um bocadinho. Quero conhecer novas maneiras de trabalhar, também para ser um profissional mais completo e ter noção de como se vive noutros países. Cada país tem a sua cultura, e podemos aprender com ela. Por outro lado, se a nossa a equipa é vencedora, as outras equipas também vão ser competentes.

Qual a importância do teu curso na vitória? Eu já trabalho, desde cedo, nesta área, e já tinha muitas noções sobre o que é trabalhar nela. O que aprendi no curso foi uma melhoria dos meus conhecimentos. Uma coisa que penso que faz a diferença são iniciativas internacionais como esta. Hoje em dia, a agricultura tem de ser uma agricultura de precisão. Para isso, temos de aprender as técnicas mais avançadas, sejam elas nacionais ou internacionais. Por essa razão,

Pensas que os cursos profissionais são valorizados?

O facto da nossa escola ter infraestruturas de topo nas áreas animal e vegetal também nos faz contactar com a realidade do mercado de trabalho.

Claro que sim. Penso que já está comprovado que os técnicos profissionais são mais valorizados, hoje em dia. O facto de termos bastantes estágios, ao longo do curso, por exemplo, fazem-nos conhecer outras “casas” e conhecer os seus segredos, tornando-nos melhores profissionais. Por outro lado, o facto da nossa escola ter infraestruturas de topo nas áreas animal e vegetal também nos faz contactar com a realidade do mercado de trabalho. Por termos um contacto constante com a prática, aprendemos melhor o que é ensinado nas aulas teóricas.

Agrolympics Portugal 2019 Nos dias 30 e 31 de agosto, a AgroSemana – Feira Agrícola do Norte, que teve lugar na Póvoa de Varzim, acolheu mais uma edição da iniciativa Agrolympics Portugal. Esta iniciativa, coordenada pela Associação Profissional de Escolas Profissionais Agrícolas (APEPA), consiste numas olimpíadas agrícolas que visam o convívio entre escolas profissionais da área da Agropecuária. Durante dois dias, os alunos oriundos de sete

escolas profissionais agrícolas participaram em diversas provas de perícia, onde demonstraram as capacidades técnicas apreendidas durante os respetivos cursos. A equipa da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Marco de Canaveses (EPAMAC) foi a grande vencedora desta iniciativa, pelo que terá oportunidade de representar Portugal na prova europeia, agendada para 2020, na Estónia.


20 | Forum Estudante | set+out’19

/IEFP

WorldSkills O Campeonato onde se ganha antes da prova

Foi pouco depois de terminar a sua prova na área de Fresagem CNC que Rui Carvalho, de 18 anos, foi entrevistado. “Ver alguém do meu país a subir ao palco é uma emoção, sinto aquele arrepio”, realçou, a certa altura. O estudante que viajou da Trofa até Kazan tinha acabado de conquistar uma medalha de excelência e aproveitou para fazer um balanço da sua participação: “Nesta competição, dei o meu melhor e pude colocar as minhas competências em prática” Rui Carvalho foi um dos 16 jovens portugueses que representaram Portugal no WorldSkills 2019 – o Campeonato do Mundo das Profissões que, de dois em dois anos, coloca à prova as competências de centenas de jovens. Os 1350 concorrentes presentes em Kazan, vindos de todo o Mundo, têm duas coisas em comum: têm entre os 17 e os 25 anos de idade e concluíram ou frequentam um curso das modalidades de educação e formação profissional. Através da realização de provas práticas, avaliadas por júris compostos por peritos, os participantes demonstram as suas aptidões nas várias profissões a concurso. O caminho até Kazan foi exigente – para lá chegar, os 16 participantes nacionais passaram por etapas de pré-seleção, eliminatórias regionais, um campeonato nacional e uma competição

Entre 22 e 27 de agosto, 16 jovens de todo o país representaram Portugal no 45º WorldSkills — Campeonato do Mundo das Profissões, em Kazan, na Rússia. No total, participaram mais de 1300 concorrentes, oriundos de 63 países e Portugal conquistou o 22º lugar. A maior vitória, contudo, já estava garantida: “a evolução profissional e pessoal”.

Os números do

WorldSkills No total, participaram

1350

concorrentes oriundos de

63 países. A participação nacional contou com

16 concorrentes em 12 profissões. Participaram ainda

16 jurados

portugueses. Portugal conquistou

7

medalhas de excelência em

6

profissões, alcançando o

22º

lugar. A próxima edição realiza-se em Xangai, na China, em setembro de

2021.

Formandos de robótica móvel distinguidos A dupla de robótica móvel, composta por Luka Zandarashvili e Pedro Pereira, foi ainda distinguida com o prémio “Best of the Nation”, ao serem os que conquistaram mais pontos entre o contingente de participantes portugueses. Os dois formandos subiram ao palco, em Kazan, para receber a distinção.


21 | Forum Estudante | set+out’19

/IEFP WorldSkills, Simon Bartley, na cerimónia de encerramento. Perante as 35 mil pessoas que encheram a Arena de Kazan, o responsável deixou a garantia: “Vocês vieram aqui como os melhores dos melhores. E saíram ainda melhores”.

O dobro das medalhas Refrigeração e Ar Condicionado

Foi muito gratificante poder participar no Campeonato do Mundo das Profissões. Serviu muito para a nossa evolução, tanto profissional como pessoal.

Moda

Portugal conquistou 7 de medalhas de excelência em 6 profissões diferentes, alcançando o 22º lugar, entre os 63 países participantes. Um resultado que deixa o delegado oficial da WorldSkills Portugal e Vice-presidente do IEFP, Paulo Feliciano, “muito satisfeito”, uma vez que, “comparativamente com o último campeonato do Mundo, em Abu Dhabi, Portugal subiu 22 lugares no ranking mundial, duplicando o número de medalhas”.

Carla Ribeiro, 21 anos, Estética

europeia. Pelo meio, muitas horas de treino, para tentar obter o melhor lugar possível. É por essa razão que, para a participante Carla Ribeiro, de 21 anos, estar em Kazan foi especialmente compensador. “Poder estar aqui foi muito gratificante. Tenho a certeza que dei tudo de mim, dei o meu melhor e foi uma grande experiência”, conta. “Foi uma experiência única que vou recordar para a vida”, acrescenta Francisco Oliveira, participante na competição de Desenho Industrial – CAD. Ainda que não tenha conseguido cumprir o objetivo de vencer uma medalha, Carla não tem dúvidas quanto a um prémio conquistado por todos os participantes, simplesmente ao estarem envolvidos: “Esta experiência serviu muito para a nossa evolução, tanto profissional como pessoal”. A mesma ideia foi sublinhada pelo presidente da

Robótica

Best of the Nation

Mecatrónica Automóvel

Fresagem CNC

Tendo em conta que o IEFP é responsável pelos campeonatos das profissões em Portugal, Paulo Feliciano salienta ainda esta classificação como “a prova de que a formação profissional desenvolvida no nosso país está cada vez mais alinhada com os padrões de exigência mundial e com padrões definidos pelas empresas”. O diretor salientou ainda que a grande maioria dos jovens da comitiva começou o seu percurso em Cursos de Aprendizagem – um dado que sublinha como ilustrativo “da relevância desta modalidade de dupla certificação no contexto das vias profissionalizantes”. Nas próximas páginas, poderás saber mais sobre estes cursos, bem como conhecer o testemunho de quem os frequentou.

Soldadura

Participar no WorldSkills foi uma experiência única que vou recordar para a vida. Francisco Oliveira, 19 anos, Desenho Industrial – CAD

Controlo Industrial

www.iefp.pt


22 | Forum Estudante | set+out’19

/IEFP

Cursos de Aprendizagem

Aprender, fazendo Com um foco especial na componente prática e na formação em contexto de trabalho, os Cursos de Aprendizagem são ideais para quem procura ganhar competências para o desempenho de uma profissão, enquanto garante o 12º ano de escolaridade. Sabe tudo sobre esta oferta e conhece a experiência de quem a escolheu.

Cursos de Aprendizagem O que são? Cursos que permitem obter, ao mesmo tempo, uma certificação escolar (o 12º ano de escolaridade) e profissional (a inserção no mercado de trabalho)

Qual a duração? Têm a duração de 3700 horas, ou seja, cerca de dois anos e meio de formação.

Como se estruturam? Incluem componentes Tecnológica, Científica e Sociocultural, bem como de Prática em Contexto de Trabalho (40%). Qualquer interessado pode frequentar um Curso de Aprendizagem, desde que tenha menos de 25 anos, o 9º ano de escolaridade e ainda não tenha concluído o Ensino Secundário. Depois de concluído com sucesso, estes cursos garantem ao diplomado o 12º ano de escolaridade e ainda uma qualificação profissional de nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações. Tudo isto, sem esquecer a possibilidade de continuar os estudos no Ensino Superior. Os cursos têm uma duração de 3700 horas (cerca de 2 anos e meio) e preparam para o desempenho de uma profissão. Ou seja, a ideia é permitir uma aprendizagem “ao vivo”, complementando a teoria com a prática. Por essa razão, 40% da formação é

realizada numa empresa (cerca de nove meses). Uma vez que a regra, nos Cursos de Aprendizagem, é “aprender fazendo”, a oferta formativa é centrada sobretudo em áreas de natureza tecnológica. A cada ano, o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) – a entidade responsável por estes cursos – atualiza a oferta existente às necessidades de contratação das empresas, de forma a garantir a sua empregabilidade. Durante um Curso de Aprendizagem, os formandos têm ao seu dispor vários apoios. Desde logo, recebem subsídio de refeição e de transporte, bem como uma bolsa de profissionalização. Em alguns casos, poderá ser ainda atribuída uma bolsa mensal para material de estudo e um subsídio de acolhimento.

Para saber mais sobre os Cursos de Aprendizagem, podes visitar www.iefp.pt, onde encontras informação sobre o curso que mais te interessa e poderás fazer a tua pré-inscrição. Para encontrar ajuda especializada, também podes dirigir-te a um centro de emprego, a um centro de formação profissional, ou a um centro Qualifica do IEFP.

Onde se pode fazer a inscrição? Para saber mais sobre os Cursos de Aprendizagem, podes visitar www.iefp.pt

www.iefp.pt


23 | Forum Estudante | set+out’19

/IEFP

“Quem escolher um curso de aprendizagem, não se irá arrepender” “Assim que comecei o Curso de Aprendizagem, apercebi-me que tinha tudo para correr bem. A equipa formativa é muito acessível e profissional, temos formadores com experiência na área e que nos deixam bem preparados para o estágio e para o mercado de trabalho. Acabei o estágio com média de 19 e conclui o 1.° período com média de 17, tudo graças aos formadores do nosso curso, a quem agradeço. Sugiro a quem esteja indeciso quanto ao seu futuro, como eu estava, que se decida pelo ensino no IEFP. Não se irá arrepender e sairá muito bem preparado para o futuro, mesmo para o Ensino Superior (o meu próximo objetivo)”.

Tatiana Filipa dos Santos Ferreira, diplomada do Curso de Aprendizagem Rececionista de Hotel no IEFP do Barlavento, Portimão

“Voltaria a fazer tudo outra vez”

Diogo Teixeira, 20 anos, diplomado do Curso de Aprendizagem Técnico de Mecatrónica nível 4 no IEFP de Vila Real, Constantim

“Escolhi este curso devido ao meu gosto pela área da mecatrónica. Sabia que, num Curso de Aprendizagem, teria uma boa oportunidade de ingressar rapidamente no mundo do Emprego, nomeadamente através da componente de Formação em Contexto de Trabalho. O facto de haver uma preocupação grande com a prática também motivou a minha escolha. Essa é a melhor forma de nos prepararmos calmamente e com a ajuda dos nossos formadores para as exigências do mundo profissional. Estes cursos são uma opção muito boa, para vários perfis – tanto para quem procura uma certificação escolar (o 12º ano), como quem, como eu, procura trabalhar numa área em específico. Voltaria a fazer tudo outra vez”.

“Estes cursos levam-nos por caminhos novos e interessantes” “Optei por entrar num Curso de Aprendizagem, no IEFP de Évora, por pensar que tem uma dinâmica completamente diferente de uma escola secundária. Sabia que poderia encontrar cursos ligados a várias profissões e acabei por escolher Maquinação e Programação CNC, por querer ligar o meu futuro à área da tecnologia. Hoje, sinto que consegui esse objetivo. Ainda nem tinha acabado o curso e já tinha contrato de trabalho assinado com uma empresa, o que mostra a forma como o curso nos prepara para o mercado de trabalho. Entretanto, decidi ingressar no Ensino Superior e entrei no curso de Biomecânica, no Instituto Politécnico de Leiria. Recomendaria esta opção a um jovem, sem dúvida. Estes cursos levam-nos por caminhos novos e interessantes, diferentes de outros tipos de Ensino”.

Ângela Rosa, 20 anos, diplomada do Curso de Aprendizagem de Maquinação e Programação CNC do IEFP de Évora


24 | Forum Estudante | set+out’19

/Fama

“A obsessão é um dos meus

segredos”

“Tenho 25 anos, sou de Lisboa e sou humorista”. Eis Pedro Teixeira da Mota, o rapaz que, a 1 e 2 de novembro, saboreia lotação esgotada na sua estreia em nome próprio, no Coliseu de Lisboa, graças ao espetáculo de stand up comedy Caramel Macchiato. Antes disso, em outubro, podes vê-lo em Aveiro, Guimarães e no Porto. E já, já, podes ler esta entrevista para ficar a conhecer melhor o criador de ask.tm — o podcast independente com mais ouvintes em Portugal – e cocriador do programa do YouTube Erro Crasso. Foto ©Puma

Foi difícil para os teus pais aceitarem-te como humorista? Nunca foi um problema. O meu pai é advogado, a minha mãe é professora. O meu pai sempre quis que não tivéssemos um percurso como o dele. Mal comecei a desenvolver interesse pelo stand up, os meus pais apoiaram-me. Nunca tiveram medo que eu fosse artista e agradeço-lhes imenso. Só houve encorajamento.

qualquer coisa que a minha avó vai sempre dizer: “ah, ele é engraçado, sei que é bom miúdo, por isso, pode dizer este disparate”.

E tens sido “bom miúdo”? Ahhhh…. Não sei se sou (risos). Não sou mau, como é óbvio. Também me irrita um bocado aquilo de se ser “boa pessoa”. Fico zangado com coisas, posso ser invejoso com outras. Toda a gente tem isso. Todas as pessoas são más, às

A tua maior fã é a tua avó, certo? Sim, ela foi ver o espetáculo do ano passado e gostou. E também há de ir ver o novo. No meu podcast, costumo falar da minha avó. Apesar de já ter 92 anos, percebe perfeitamente as coisas de que falo, algumas que até nem são para avós perceberem. Ela dá-me conselhos bons.

Nunca te disse “excedeste, não brinques com isso”? Não, nunca. Sou o único neto, entre várias netas, logo sempre houve aquela coisa do neto preferido. Isso estende-se a um ponto que posso falar sobre

uma coisa que parece que não é, mas é tão “não é” que dá a volta e é.

Em criança já eras engraçadinho? Sim, sempre. Nunca fui de usar isso para ter amigos ou para não sofrer bullying, ainda que sempre deu jeito para ser popular entre as raparigas. Tenho vídeos meus, com 9/10 anos, a imitar os sketchs dos Gato Fedorento e a inventar outros com amigos. É giro de rever porque há certas coisas em que ainda me acho piada.

És muito crítico de ti próprio?

Gosto do conceito de dar a volta: de fazer uma coisa que parece que não é, mas é tão “não é” que dá a volta e é. vezes. Nunca ninguém é sempre boa pessoa, portanto, claro que também tenho defeitos. Há pouco tempo fiz uma tatuagem que diz “mau, mas bom”. Gosto do conceito de dar a volta: de fazer

Bastante. Sou muito obcecado em ver trabalhos meus para perceber se estou a fazer coisas que me irritam ou se estou a falar demasiado de qualquer tema. Analiso imenso as minhas coisas. Pode acontecer-me olhar para os tweets e pensar: “hmm, isto aqui já não é bacano ou já não faz sentido”. Como estou sempre a avaliar os outros, estou-me sempre a avaliar a mim. No humor, acho que tudo está sempre a ficar melhor com o tempo. Agora há mais métodos, instrumentos, distorções, possibilidades. Certos tipos de humor correm o risco de ficarem muito Foto ©MGL

Por Vera Valadas Ferreira


25 | Forum Estudante | set+out’19

/Fama

datados. Tenho mais tendência para ver as coisas que se fazem agora, lá fora e cá.

Hoje, há glamour em torno dos humoristas? Há cada vez mais humoristas e mais palcos. Há mais pessoas interessadas em humor. É um fenómeno recente, em explosão. Nós, humoristas, só dependemos de nós para termos público e fazermos as coisas bem. Antes, o humorista era muito associado ao velho que está no bar, gordo, sujo, com bêbados a rirem-se à volta. Desde que comecei, que penso que o humorista é também um artista e pode ser uma estrela. Não precisa de ser o bêbado num comedy club com pouca luz.

O que é que te inspira? Sou muito de coisas que me acontecem. O que tem graça é a forma como conto essas histórias. Não gosto muito

Foto ©MGL

Desde que comecei que penso que o humorista é também um artista e pode ser uma estrela.

de fazer piadas com temas da atualidade. Gosto de pensar nas possibilidades e nos exageros das coisas que vejo. Apetece-me mais criar o meu tema do que falar no tema do momento.

Quanto tempo do teu dia dedicas à produção de humor? Tenho picos de atividade. Estou sempre a trabalhar e nunca estou a trabalhar. Mesmo numa festa com amigos, nunca aproveito a 100% o momento porque estou sempre a ver-me de fora e a pensar: “ya, quando um gajo está com os amigos, acontece isto e aquilo”. Estou sempre a tirar notas para telemóvel, sempre atento e alerta, mas isso também me dá prazer. Citando Sam

Kid: “Ter a profissão não é uma missão, é uma consequência”.

Licenciaste-te em Gestão. É o teu plano B para o futuro? Já não. Mas ajudou-me a ter um cérebro melhor, o que é útil em termos de organização. Por exemplo, tenho todas as atuações que já fiz num documento, com datas, local, cachet, etc. Isso prova que levo isto a sério. Alguns dos problemas dos humoristas da atualidade é quererem ser levados a sério, mas eles próprios não levarem a sério o seu trabalho.

Como se distingue um bom humorista de um mau? Tenho sempre esperança que as pessoas consigam distinguir o que é básico ou mau, que até pode ser visto como um guilty pleasure, daquilo que é original. Mas há várias dicas: se não cai em clichés, se é diferente e genuíno. Não devemos fazer “coisas que resultam”. Isso não existe: resulta se fizermos bem. Cada um deve ver qual é o seu forte: tenho lata para falar? Sou melhor em piadas escritas ou em acting? Também é importante darmos a conhecer o nosso projeto e, nesse sentido, o audiovisual é o melhor porque chega a mais pessoas. É encontrar o que se gosta, ser genuíno e acreditar nisso. Há que trabalhar e não se ser preguiçoso. A obsessão é um dos segredos e é uma das minhas características de que gosto mais.


26 | Forum Estudante | set+out’19

/Tech

Razer Raiju Quartz Tournament Edition

Um comando feito à medida

O comando Razer Raiju promete e cumpre. Depois de um longo período de utilização, tornouse o meu companheiro inseparável, tanto para consola como para PC.

Por João Duarte Silva

Em janeiro de 2019, a Razer introduziu no seu catálogo Quartz uma série de novos produtos que têm vindo a brilhar no universo da marca – Kraken, Blade Stealth, Basilisk e Raiju TE tiveram acesso a uma makeover, mesmo a tempo do Dia dos Namorados, trazendo aos principais produtos do ano um toque colorido. Eu experimentei o Razer Raiju TE Quartz que se tornou o meu

Este comando acaba por ser especialmente útil para quem quer uma vantagem extra em competição, nomeadamente graças à sua forma ergonómica, ao controlo mapeável, aos triggers quick firing e às teclas mecha tactile

companheiro de jogos, tanto de consola como de PC. O razer raiju TE é o primeiro comando mapeável de PS4/PC que pode ser costumizável por uma aplicação de telemóvel: 5 toques na aplicação Raiju alteram toda a costumização do comando. Isto permite ao utilizador menos tempo de configuração e mais tempo de jogo. Tive a possibilidade de utilizar o comando durante bastante tempo, o que me permitiu ultrapassar um período de habituação (algo difícil ao princípio), devido ao diferente posicionamento dos analógicos e à forma “atípica” do comando para um utilizador de PS4. Ultrapassada esta barreira do hábito, devo dizer que compensa (e de que forma!) substituir o comando básico de PS4 por este periférico. Apex Legends e FPS O comando torna-se útil para o utilizador consoante a forma que é utilizado. Para mim, o Raiju acabou por se tornar uma revelação no jogo Apex Legends. Isto porque os botões extra se mostraram uma grande mais-valia: permitiram-me melhorar significativamente a forma de como controlava a minha personagem e a rapidez com que fazia certas ações no jogo. Esta é certamente uma vantagem sobre quem utiliza o Dualshock 4, tal como é o facto de o Raiju vir equipado com os

botões de ação mecha-tactile da Razer. Estes garantem um toque diferente do normal a cada uma das teclas, com uma sensação de feedback instantânea assim que a tecla é premida. Por outro lado, imagino que jogadores de First Person Shooters (FPS) se interessem por este comando, não só pelo facto do mapeamento ser muito útil nesse tipo de jogos, mas também pelo controlo acrescentado oferecido pela tecnologia quick-firing action trigger. Por estas razões, este comando acaba por ser especialmente útil para quem quer uma vantagem extra em competição, nomeadamente graças à sua forma ergonómica, ao controlo mapeável, aos triggers quick firing e às teclas mecha tactile. A aplicação fornecida pela marca, compatÍvel com iOS e Android, é muito intuitiva no seu funcionamento. O processo consiste apenas em carregar no botão de configuração do comando e conectá-lo através de bluetooth ao dispositivo com a app. A partir daí, basta definir o perfil desejado, que fica guardado para mudanças futuras de controlos. Um processo que, no total, não há de demorar mais do que 5 minutos. O artigo promete excelência e perfeição na sua utilização, sendo que esta promessa é cumprida de forma bastante clara: este é um produto essencial para quem quer aprofundar o seu caminho no mundo de gaming de consolas.


28 | Forum Estudante | set+out’19

/Lifestyle

Encontro com o destino

12 a 15 de setembro. Novidades de gaming, A sexta edição da Comic Con Portugal decorreu de foram apenas alguns dos pontos altos. estrelas de Cinema e TV ou um mergulho no cosplay utos para São 10h00 e faltam poucos min Uma fila de a Comic Con abrir os portões. ada, no Pasform cerca de 500 metros está tantes que visi com és, seio Marítimo de Alg Oliveira, Rui a. rad ent de em ord aguardam a tou “Es te. de 16 anos, está na linha da fren , hã” man da co aqui desde as sete e pou conta o estudante. casa até aos Ainda que a distância de sua ta, tendo portões da Comic Con seja cur decidiu Rui és, em conta que mora em Alg o dia s mai itar ove apr chegar cedo “para ns algu ar ent erim exp a eiro e ser o prim ntar leva de vídeojogos”. “E não me importo cedo”, completa. primeiros Alguns segundos depois, os sexta edição da eno terr o m visitantes pisa nto anual que da Comic Con Portugal, o eve stria da indú à se define como “dedicado realiza no se 8, 201 de des , Cultura Pop” e que és. Alg de o ítim Passeio Mar rências do No interior do recinto, as refe ic Con são Com universo Pop presente na se dividem que s área tes oriundas de diferen Cinema ao ing Gam de área da : pelo espaço da Ban e TV, passando pela Música, pela Con é ic Com “A . play Desenhada ou pelo cos UM FOR à u lico exp a”, dor uma marca agrega o: dos Car ha Roc lo Pau , nto eve o diretor do para que “tentamos criar um equilíbrio reçam a ofe e aço todos tenham o seu esp . tes” tan visi aos melhor experiência

is

Gaming, cosplay e muito ma

jogar, no Enquanto espera a sua vez de Comic Con, da ing Gam de interior da tenda considerar o estudante Duarte Pessoa diz idade de unir este espaço “uma boa oportun através dos em, hec pessoas que não se con ro que ont enc de a idei a videojogos”. Um Mariarios ntá volu s pelo da taca também des a ao icad ded da na Nobre e Luís Lopes, na ten cosplay. deu a oporMariana é cosplayer e não per Comic Con na bém tam ser o tunidade de de Kurapika 2019, utilizando o seu vestido e ajudar a pod play no final do turno. “O cos lização e iabi soc de s ade ultrapassar dificuld teatro, de écie de expressão. Ao ser uma esp ”, gos ami r ajuda-nos a interagir e a cria realça. , a ideia de Para o Diretor da Comic Con no conceito da da aiza enr mo mes união está uma linguaé Comic Com: “a Cultura Pop une”. É por nos que gem universal, é algo visitantes tem exis que , essa razão, conclui ligações e es zad ami ram cria que assíduos , partiano o e em todo o país e que, durant lham experiências.

No caminho das estrelas A edição de 2019 da Comic Con contou com a presença de vários artistas internacionais, sendo que Millie Bobby Brown, a “Eleven” de Stranger Things, foi um dos nomes que gerou maior interesse. As visitantes Ana e Helena Santos não têm dúvidas quanto à importância destas presenças. Enquanto aguardam a entrada para uma das sessões, trajando os vestidos de Arwen e Galadriel, revelam: “Viríamos à Comic Con de qualquer forma, mas o alinhamento de atores e atrizes que representam personagens que nos são queridas aumentou a nossa vontade”.


QUERES SER EMBAIXADOR FORUM?

29 | Forum Estudante | set+out’19

/Embaixadores Forum

Inscreve-te por e-mail para embaixadores@forum.pt

ante na tua escola. Junta-te à nossa rede de embaixadores para representar a Forum Estud Enquanto Embaixador Forum, vais poder: Aceder a Participar nos passatempos encontros de exclusivos embaixadores com prémios especiais

“É fazer parte de uma família incrível e conseguir partilhar com outros jovens as experiências inesquecíveis que a FORUM me proporcionou.” Beatriz Noverça

Enriquecer o teu currículo

Ter desconto de 50% em merchandising Forum Estudante

“É poder partilhar com as outras pessoas aquilo que a FORUM me ofereceu ao longo destes últimos dois anos. São novas perspetivas de vida e portas que se abrem através das amizades que aqui fazemos.” Raquel Claro

Ser consultor, Podes ainda dando a tua escrever notícias opinião sobre sobre temas do vários temas teu interesse para a Forum

“É ter a honra de poder representar, divulgar e participar em tudo o que a revista tem para oferecer. Para além disso, é uma função da qual me orgulho bastante, visto que a FORUM oferece oportunidades exclusivas e informações bastante úteis sobre o Ensino.” Mariana Francisco


30 | Forum Estudante | set+out’19

/Capital Jovem da Segurança Rodoviária

Castelo Branco

Para os jovens, a estrada continua a ser um risco Relatório anual da Autoridade Nacional para a Segurança Rodoviária volta a chamar a atenção para o problema da morte nas estradas. Número total de mortes subiu 12%, em 2018. Jovens entre os 20 e os 24 formam o grupo etário em que se regista maior número de vítimas mortais.

Os números são revelados no Relatório Anual de Vítimas até 30 dias, o documento que compila as estatísticas sobre as vítimas no período até 30 dias após o acidente. Os dados parecem confirmar o risco acrescido de morte nas estradas para os jovens. Isto porque o grupo etário 20 a 24 anos regista o número de vítimas mortais mais elevado. Em média, 106 jovens com esta idade morrem, por cada milhão de habitantes. Em comparação, no grupo entre os 35 e os 39, este número fixa-se nas 63 vítimas mortais – um número 40% inferior. Do ponto de vista da evolução global de mortes na estrada, 2018 volta a registar um aumento, depois da tendência de redução ter sido interrompida, em 2017. Em 2018, morreram 675 pessoas nas estradas nacionais, um aumento de 12% face ao ano anterior. A análise dos dias que registam maior número de vítimas mortais parece indiciar comportamentos de risco. Isto porque o Sábado e o Domingo são os dias em que mais pessoas morrem nas estradas, sendo que a sexta-feira regista o maior número de acidentes com vítimas. Quanto à

Promotores

análise horária 26% das vítimas mortais tiveram acidentes entre as 00h00 e as 09h00, um horário de circulação reduzida. Um dado importante diz ainda respeito ao facto da grande maioria das vítimas mortais serem homens: das 675 pessoas que morreram em acidentes rodoviários, em 2018, 536 eram homens, cerca de 79% do total.

Castelo Branco recebe mais uma semana foco De 28 a 31 de outubro, Castelo Branco – a Capital Jovem da Segurança Rodoviária 2019 – volta a acolher uma semana de atividades de sensibilização para a prevenção e segurança rodoviária. Durante estes quatro dias, os parceiros desta iniciativa nacional trabalharão em conjunto com as instituições locais, levando a mensagem da segurança nas estradas aos habitantes da cidade.

Apoios

Media

EDUCAÇÃO


FEIRA STUDY ABROAD PORTUGAL

19 OUT.

20 OUT.

LISBOA

PORTO

Crowne Plaza Porto

SANA Malhoa Hotel

TEMOS A CHAVE PARA ABRIR A SAP É A CHAVE AS PORTAS DOQUE TEUPRECISAS FUTURO. REGISTA-TE JÁ!

PARA ABRIR A PORTA DOS SONHOS!

PARTICIPAÇÃO GRATUITA

www.studyabroadportugal.pt


32 | Forum Estudante | set+out’19

/Cinema

Cinema musicado ao vivo em Setúbal

Joaquin Phoenix

Entre 10 e 20 de outubro, realiza-se a primeira edição do Film Fest – Festival de Cinema Musicado ao Vivo. Com organização da Câmara Municipal de Setúbal, o festival procura desenvolver o conceito de cine-concerto, musicando filmes ao vivo com as suas bandas sonoras originais mas também com trabalhos musicais inéditos. Norberto Lobo, Maestro Jorge Salgueiro, Tó Trips, Sara Ribeiro, Noiserv e Rui Sidónio (Bizarra Locomotiva) são alguns dos músicos participantes.

A face por trás da máscara Outubro marca a chegada às telas nacionais de Joker – o filme que acompanha Arthur Fleck, comediante falhado e futuro megavilão do Universo DC. Joaquin Phoenix assumiu o papel e as expectativas são… muito elevadas. É mais uma das histórias que tem aumentado o interesse em Joker: de acordo com o New York Post, depois de ser exibido, no Festival de Veneza, o filme arrancou oito minutos de aplausos à plateia, de pé. O filme viria mesmo a receber o Leão de Ouro, galardão máximo deste festival. O entusiasmo começou a aumentar significativamente a partir do momento que se soube que Joaquin Phoenix vestiria a pele do vilão. Entretanto, contudo, o interesse em Joker não se limita ao facto do nome de Phoenix figurar no cartaz. A realização ficou a cargo de Todd Phillip, que rapidamente deu a entender não querer fazer o “tradicional filme de banda desenhada” que, nos últimos anos, se têm multiplicado. “Nunca me

imaginei a fazer um filme desses”, explicou ao L.A. Times. O foco não estaria em explosões ou superpoderes. “Quis fazer um filme que fosse um mergulho profundo numa das personagens, de forma realista”, reforçou. O resultado, apontam os críticos, é uma viagem pela formação de um vilão, detalhando a vida de quem se sente progressivamente isolado e incompreendido. Antes de ser o vilão que todos conhecemos, Joker é Arthur Fleck, um aspirante a comediante, em Gotham City, que lida com a solidão, a doença mental e a chacota, e que encontra na violência uma forma de controlo. “De forma audaz, é um filme que nos convida a amar o monstro”, escreve Xan Brooks, no The Guardian.


Academias de verão Forum Estudante

Escolhe uma! Durante o verão, 300 estudantes do Ensino Secundário e Profissional entraram no mundo das Academias Forum, de forma totalmente gratuita. Atividades desportivas como mergulho, canoagem, aulas de surf ou escalada fizeram parte das suas férias. Desafios nas áreas do Teatro, da Música, da Tecnologia ou da Comunicação também não foram esquecidos. Fica com algumas das melhores imagens. E já sabes: se quiseres participar nas próximas edições, só tens de escolher a que mais se enquadra no teu gosto e inscrever-te em forum.pt.

Sabe tudo em forum.pt/academias-forum


34 | Forum Estudante | set+out’19

/Academias Forum

I Love We: Onde comunicar é Natural Entre os dias 1 e 6 de julho, a palavra de ordem foi apenas uma: “comunicar”. Para tal, os cinquenta estudantes do Ensino Secundário e Profissional que participaram nesta academia promovida em parceria com a Escola Superior de Educação de Coimbra experimentaram as diferentes formas de o fazer. Comunicação Social e Organizacional, bem como Animação Sociocultural e Expressão Artística foram alguns dos temas em destaque. Um dos melhores exemplos do espírito “I Love We” está no espetáculo musical e teatral preparado durante toda a semana e apresentado na sessão de encerramento.

Foi uma semana excecional, com vertentes fundamentais na nossa vida. Gabriel Esteves

powered by

apoios


35 | Forum Estudante | set+out’19

/Academias Forum

SPORTS WEEK 2019 A SEMANA DO DESPORTO NA CIDADE DO DESPORTO

SportsWeek: Cinco dias em movimento Com o patrocínio da Escola Superior de Desporto de Rio Maior do IPSantarém, os 50 participantes fizeram hip-hop, paintball, canoagem, surf, rapel, escalada, futebol, fitness e bodyboard. Nesta agitada semana visitámos grutas, fomos às praias da Região Oeste, aprendemos tudo sobre mel e abelhas, conhecemos todos os equipamentos desportivos da “cidade do Desporto”, falámos com atletas medalhados e demos passeios pedestres por vales e montanhas.

A experiência de conhecer novas pessoas foi muito fixe. Sofia Francisco

powered by

apoios


36 | Forum Estudante | set+out’19

/Academias Forum

Semana da

Indústria

Leiria-In: Por dentro da Indústria Cinco dias ligados à indústria e tecnologia de ponta. Esta era a promessa da Leiria-In e, entre os dias 8 e 13 de julho, essa promessa foi cumprida. 50 estudantes de todo o país puderam conhecer uma das maiores riquezas da região de Leiria: o seu tecido empresarial. Visitas a empresas, atividades em centros de investigação e nas escolas superiores do Politécnico de Leiria foram algumas das formas de viver esta realidade. Sem esquecer o tempo de descontração, com direito a mergulhos no Mariparque, em Vieira de Leiria.

Uma semana muito enriquecedora a nível cultural. Inês Castro

powered by

partners Câmara Municipal da Marinha Grande


37 | Forum Estudante | set+out’19

/Academias Forum

Tourism Academy: Fazer do Turismo o futuro Turismo de Ar Livre, Turismo Cultural e de Património, Enoturismo ou Turismo Gastronómico foram algumas das vertentes exploradas nesta semana em Faro. A Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve foi a anfitriã deste projeto concebido em colaboração com as Escolas do Turismo de Portugal. Os participantes ficaram a conhecer as oportunidades profissionais daquele setor económico, mas também andaram de canoa, fizeram cocktails, cozinharam, visitaram o Zoomarine, experimentaram arborismo e foram ver os aviões.

A oferta desta academia é mesmo muito uau! Camila Fonseca

powered by

com o apoio

escolas


38 | Forum Estudante | set+out’19

/Academias Forum

IPStartupWeek: O futuro já começou Esta é a academia onde os estudantes colocam as suas capacidades criativas e inovadoras à prova. És capaz de criar uma ideia de negócio sustentável e defendê-la perante um júri? E de criar uma imagem associada a uma marca? Estes foram alguns dos desafios lançados pelo Politécnico de Setúbal aos cinquenta participantes que, entre 23 e 28 de julho, trabalharam em equipa para resolver desafios inovadores nas áreas do Marketing, Desporto, Comunicação Social e muito mais. Pelo meio, tempo ainda para conhecer Setúbal e as suas praias enquadradas pela Serra da Arrábida.

“Uma semana na qual trabalhamos competências úteis no futuro. Alexandre Jorge

powered by

apoios


39 | Forum Estudante | set+out’19

/Academias Forum

Tanto Mar: Batismo do respeito pelas ondas O batismo de mergulho, em pleno mar das Berlengas, é um dos pontos altos desta semana que este ano celebrou a sua 10.ª edição. Para assinalar esta efeméride da pioneira das academias FORUM, aos 50 participantes juntaram-se 50 ex-participantes de edições anteriores. Experiências nos laboratórios do Cetemares, visita à Docapesca e ao Festival dos Sabores, passeio geológico, visita ao Oceanário de Lisboa, batismo de stand up paddle, barco à vela e caiaque foram outros dos destaques do programa realizado em parceria com a Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar do Politécnico de Leiria e a Câmara Municipal de Peniche, a cidade anfitriã deste projeto.

Foi uma experiência incrível. Simone Santos

uma iniciativa apoios United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization

Man and the Biosphere Programme


40 | Forum Estudante | set+out’19

/Academias Forum

Politécnico LX: Uma viagem por múltiplos saberes Numa parceria com o Instituto Politécnico de Lisboa, esta academia é ideal para quem ainda está indeciso quanto à sua vocação profissional. Isto porque ela convida os seus participantes conhecer as várias escolas e institutos do IPL, subordinadas a áreas tão diversas quanto as Artes (Dança, Cinema, Teatro e Música), a Saúde, as Ciências Empresariais, a Engenharia, a Comunicação ou a Educação. A visita aos meandros do Grupo Renascença Multimédia, com destaque para a Rádio Mega Hits, aos estúdios de TV da Escola Superior de Comunicação Social e um concurso ao jeito do Shark Tank foram alguns dos destaques do programa.

O convívio tornou esta semana ainda mais incrível. Filipa Duarte

powered by


41 | Forum Estudante | set+out’19

/ISPA

Publirreportagem

“Foi por recomendação de professores e pelo prestígio da instituição que escolhi o ISPA. A minhas primeiras impressões

que o ambiente é agradável e que os professores são qualificados. são muito boas: sinto

Espero que os próximos anos sejam bons, que possa aprender coisas que me permitam ser uma boa profissional e ajudar as pessoas com a minha opção. O que senti até agora faz-me ter confiança de que vou cumprir esse objetivo. Marcela Souza, 18 anos

“Já sabia que queria estudar a área de Psicologia e pensei imediatamente no ISPA como primeira opção. Ainda estou cá há pouco tempo, mas, para já, gosto do espaço, penso que tem bom ambiente. Acho,

sinceramente, que vou gostar de aqui estar e que vou ter gosto em estudar cá. A minha expectativa é

fazer todas as cadeiras certas, para me preparar da melhor maneira para trabalhar nesta área. Catarina Baptista, 17 anos

A voz de quem escolheu o ISPA

No arranque de mais um ano letivo, centenas de estudantes voltaram a escolher o ISPA, dando os primeiros passos no Ensino Superior. Conhece o testemunho de alguns deles. “Já conhecia pessoas que estudam aqui e que sempre me falaram bem do ambiente que se vivia. Falaram-me da entreajuda, de todas as pessoas estarem focadas em ajudar na integração. No primeiro dia, na apresentação, confirmei de imediato esse espírito. Foi

tudo muito bom: a forma como fui acolhido, o acompanhamento que me foi dado, a praxe… Durante os

próximos anos, quero continuar a fazer parte desta família, garantindo que os estudos vão correr bem” Pedro Chantre, 19 anos

“Escolhi o ISPA por saber que é uma instituição de Ensino Superior diferente das outras, em Lisboa. Visitei várias faculdades e não me senti tão bem como me senti aqui:

o ambiente entre alunos e professores fazem-me sentir que se trata de uma família e isso não se encontra em qualquer instituição de ensino. Assim que visitei pela primeira vez o ISPA senti isso. Acho que vou gostar de estar aqui, vou poder aprender imenso e sinto que o ISPA me vai ajudar a abrir horizontes” Zafira Cidália, 18 anos

www.ispa.pt Para mais informações: candidaturas@ispa.pt | t: 808 10 17 17


/Zoomarine

Publirreportagem

42 | Forum Estudante | set+out’19

Onde nos sentimos felizes No Zoomarine há dois importantes lemas: a felicidade do visitante e a alegria de quem lá trabalha. Neste parque temático na freguesia da Guia, em Albufeira, há a preocupação constante de apresentar novas atrações e o cuidado em alimentar o espírito de família entre os funcionários. De facto, não é à toa que o lema desta “casa” é “Oceans of Fun”. O melhor parque temático familiar do Algarve tem para te oferecer “um mundo de magia e diversão cheio de momentos inesquecíveis”. Na verdade, o Zoomarine é um espaço único, não só na costa algarvia, mas também em termos nacionais e até europeus. “Temos por referência os grandes parques temáticos internacionais. Pensamos em grande”, avisa Pedro Lavia, fundador e CEO deste local que recebe 500 mil visitantes por ano. Este ano, uma das grandes novidades é o Jurassic River, uma expedição a um mundo perdido, por entre cascatas e densa vegetação, no qual somos surpreendidos

a cada curva por dinossauros pré-históricos. São quase 500 metros numa excitante aventura de rafting jurássico. Também o voo de 11 aves tropicais sobre a praia e a piscina de ondas, na apresentação Magic Rainbow, é recente no programa. Num futuro próximo prevê-se ainda o aumento dos lugares de estacionamento, a criação de um parque

solar fotovoltaico, a requalificação de alguns edifícios, a instalação de um teleférico e uma nova zona de diversão infantil. De volta ao presente, abarcando várias atrações turísticas, nomeadamente as muitos procuradas apresentações de golfinhos (Sonho e Fantasia), focas e leões-marinhos (Sea Adventures), aves tropicais (Flying Colorus) e aves de rapina (Wings of The World), o Zoomarine propõe ainda uma mão-cheia de atividades de lazer, entretenimento e educação ambiental, num espaço que se estende por mais de 18 hectares. O Zoomarine encontra-se aberto de março a novembro.

Together We Visit O visitante pode ainda deliciar-se na vasta oferta de restauração e merchandising do recinto. O bilhete de visitante permite o usufruto de todas as atividades, sejam apresentações de animais, espetáculos de acrobacias (Baía dos Piratas), cinema 4D, aquário de tubarões, centro de exposições, atrações


43 | Forum Estudante | set+out’19

/Zoomarine

aquáticas, diversões mecânicas (com destaque para a roda gigante) ou a Zoomarine Beach, com várias piscinas à disposição, sendo a mais procurada a de ondas e água salgada. Tudo de modo a “transportar adultos e crianças a um mundo de aventura e fantasia, despertar sorrisos, sonhar e dar vida às emoções”. Como momento único adicional, nas Experiências Dolphin Emotions (versões Premium, Exclusive e Underwater), podes mergulhar numa extensa lagoa, envolta por um manto de areia fina, salpicado por vegetação. Eis um ambiente paradisíaco, onde poderás interagir com golfinhos e viver momentos únicos inesquecíveis. A fase inicial de cada uma destas experiências consiste numa palestra educacional, na qual são transmitidos vários conhecimentos sobre o golfinho-roaz, sua biologia e ecologia. O Zoomarine acolhe ainda Grupos e Aniversários, Visitas Escolares e Campos de Férias. Existe a modalidade de um bilhete válido para dois dias ou um passe anual. Também é possível oferecer vouchers Zoo Marine Gift.

Together We Protect Sob o lema Together We Protect, desde a sua fundação que o Zoomarine se entrega a uma participação ativa no campo da conservação da vida dos efetivo, direto e/ou indireto, para a Conservação da Natureza. É também por isso que aposta no investimento e partilha do conhecimento, em estreita colaboração com as comunidades científicas, nacionais e internacionais.

Together We Work

oceanos, das suas espécies e dos seus habitats. Em 2002, foi inaugurado o Porto d’Abrigo do Zoomarine – o primeiro Centro de Reabilitação de Espécies Marinhas, em Portugal. Aqui, numa colaboração próxima com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, uma equipa zoológica multidisciplinar tem-se dedicado ao resgate, reabilitação e devolução ao meio natural de animais marinhos e aquáticos.

Com base nos princípios que norteiam a atividade do Zoomarine - Educação, Ciência, Conservação e Entretenimento -, o seu Departamento Educacional desenvolve um conjunto de ações pedagógicas dirigidas a todos os visitantes. “Tornar os jovens de hoje nos adultos conhecedores de amanhã”, é um dos objetivos. A par da Educação Ambiental, o Zoomarine considera indissociável da atividade de um parque de natureza zoológica um contributo

Com 200 funcionários que chegam aos 400 na época alta, não importa. A área em que se move, a equipa coesa de profissionais do Zoomarine tem em comum um gosto particular pelos animais e pelo meio ambiente. Neste espaço fundado em 1991 e que é sinónimo de “alegria, diversão, excelência e profissionalismo”, trabalham todos com esse mesmo objetivo. Entre a jovem equipa de funcionários há a sensação de que “todos os dias se aprende algo”. O espírito de família é o pilar da casa. Os planos de formação contínua são um eixo fundamental na otimização das competências dos funcionários e, nesse âmbito, a maioria garante que esta experiência profissional mudou as suas vidas, alargando-lhes horizontes. Também tu gostarias de trabalhar aqui? Acede ao website www.zoomarine.pt e consulta as ofertas de trabalho disponíveis.


/IACA

Publirreportagem

44 | Forum Estudante | set+out’19

Dois dias dedicados à causa

dos animais

Assinalando o seu 50º aniversário, a IACA prepara-se para, durante o mês de outubro, realizar duas ações envolvendo mais de meia centena de escolas básicas e secundárias portuguesas. Sabe tudo sobre estes dois dias dedicados à alimentação dos animais. Outubro traz uma celebração em dose dupla, marcando o início de mais um ano letivo, em muitas escolas portuguesas. As duas iniciativas partem da Associação Portuguesa dos Industriais de Alimentos Compostos para Animais (IACA). Primeiro, no dia 4 de outubro, celebra-se o Dia do Animal — uma ação de solidariedade com o objetivo de oferecer alimentos compostos a associações animais. Para tal, quatro empresas do setor associam-se a esta iniciativa – a Sorgal, a Ovargado, a petMaxi e a Avenal Petfood. Cada um destes produtores vai trabalhar em conjunto com as escolas da região em que está inserido (Caldas da Rainha, Ovar e Ferreira do Zêzere) fazendo a distribuição no terreno dos alimentos compostos que farão a diferença no dia a dia de várias associações que trabalham na proteção e acolhimento de animais. Alguns dias depois, a 16 de outubro, o foco estará em levar o mundo da alimentação animal até às escolas portuguesas. No Dia da Alimentação Animal, cerca de 50 escolas vão dinamizar atividades como exposições, aulas especiais, encontros com profissionais ou jogos. O objetivo destas ações será “sensibilizar para a importância da origem dos alimentos para os animais e de

uma alimentação saudável”, explica a IACA. Por outro lado, será possível, acrescenta a associação, através destas dinâmicas, “compreender os processos de produção dos alimentos compostos para animais”. Serão também referidas algumas das novidades para o futuro, nomeadamente no que diz respeito à sustentabilidade ambiental ou à economia circular (ver caixa). No final, espera-se que os estudantes

O objetivo destas ações será “sensibilizar para a importância da origem dos alimentos para os animais e de uma alimentação saudável” que participem (alunos do 7º ao 12º ano de escolaridade) desenvolvam as suas consciência cívica e literacia alimentar. Como tal, serão esclarecidas as dúvidas relacionadas com a atividade e as saídas profissionais deste setor que move cerca de 1,4 mil milhões de euros por ano (12% da indústria agroalimentar).

Setor aposta na redução da pegada ambiental A IACA encontra-se a promover o projeto PEFMED “Mediterranean Product Environmental Food Print” – uma forma de medir e classificar a pegada ambiental do setor. Esta medição é realizada através do cálculo do impacto causado pelo ciclo de vida de um produto (cultivo, transformação, transporte, utilização, reciclagem, etc…). Através da adesão a esta metodologia validada pela União Europeia, será possível mitigar os impactos ambientais, reduzir o desperdício e contribuir para a redução da emissão de gases com efeitos de estufa.


46 | Forum Estudante | set+out’19

/HorosCópos

As aulas estão de volta?

Tu é que estás

Disse uma vez alguém que o verdadeiro regresso acontece quando “se volta ao sítio de que nunca saímos”. Aqui que ninguém nos lê, a frase faz tanto sentido como meter aparas de lápis numa pizza. De qualquer maneira, as aulas estão de volta ou vocês de volta a elas. Fica a saber tudo sobre o teu próximo ano letivo.

Signo do Mês Balança (23/09 a 22/10) Aproveitei os meses de férias para visitar o meu primo: o grande Mestre basco Etú Dupeta. Disse-me ele, enquanto fazia umas tostas mistas para a malta, que o regresso às aulas dos nativos de Balança iria conter muito queijo derretido e ser barrado, no final, com manteiga e orégãos. Esperem, posso estar a fazer alguma confusão…

Escorpião (23/10 a 21/11) A sério, nativos e nativas de Escorpião, nós já percebemos. Não precisam de voltar a contar a mesma história. Deve ter sido brutal, claro. Okay, okay, mas já contaram. Ya, ya, sem dúvida, grande cena. O Sudoeste deve ter sido brutal, mesmo. Mas tens mesmo a certeza que isso é um cabelo do Russ?

Sagitário (22/11 a 21/12) Passei parte das minhas férias com os Kardashians, em Saint Tropez. O Kanye até me disse que eu estava com bom aspeto e tal. Serve esta história para ilustrar um ótimo conselho de novo ano letivo: não acreditem em tudo o que vos contam.

Capricórnio (22/12 a 19/01) Um bom começo, para Aristóteles, “é a metade”. A frase é estranha, bem sei, mas o filósofo grego pretendia salientar que a virtude, ou o ideal, está algures no meio entre polos opostos. Inspirados por conceitos como este, que fundaram o pensamento filosófico ocidental, os nativos de Capricórnio vão desejar começar o ano letivo… em fevereiro. Não vai dar, dizem-me os astros.

Aquário (20/01 a 18/02) Os nativos e nativas de Aquário ganham o campeonato da motivação para o novo ano letivo. Até compraram dossiers de marca, uma tonelada de post-it, e aqueles estojos de canetas para sublinhar. Claro que, daqui a duas semanas, vão andar a pedir uma folha

emprestada para apontar a data do teste. Mas isso são pormenores.

Peixes (19/02 a 20/03) Sabem que a vida de Mestre das Previsões não é fácil. É como que um fardo que carrego, este dom, e sou obrigado a trabalhar sempre que me chega uma visão, mesmo nas férias. Por exemplo, estava eu numa praia caribenha, com um mar transparente a acariciar-me os pés, de cocktail na mão, quando fui obrigado a olhar para o céu e perceber que a inveja será um dos sentimentos em destaque nos nativos de Peixes, no regresso às aulas.

Carneiro (21/03 a 20/04) Os suspiros amorosos dos nativos e nativas de Carneiro são tão intensos que se ouvem na Galáxia de Alpha-Centauri. Os amores de verão podem deixar marca, bem sei. Ainda hoje me lembro da Professora Carmen Tira… [suspiro]. Bem, como podem ver, os suspiros não vão passar. Mas vão tornar-se menos dolorosos. Palavra de Esótanga.

Touro (21/04 a 20/05) Durante as férias, enquanto observava a rotação de Orion sobre o ascendente dos nativos de Touro, tive a certeza que o novo ano letivo significa para eles aquilo que significa para mim um passeio na baixa de Lisboa em hora de ponta: uma experiência que será agradável, mas que poderá oferecer alguns obstáculos pelo caminho.

Gémeos (21/05 a 20/06) Depois de um verão quente e solarengo,

os nativos deste signo vão ter tendência para querer mostrar o bronze. Por essa razão, diz-me a posição de Andrómeda, vão usar roupas como calções, cavas, saias e tops até meados de novembro. Os elogios vão ser muitos! Tal como os “obdigados” que dirão, enquanto assoam o “nadiz”.

Caranguejo (21/06 a 22/07) Grandes novidades! O meu relatório astral diz-me que vão acordar muito cedo todos os dias, para fazer exercício durante 30 minutos, meditar durante 15 e preparar um pequeno-almoço de scones de abacate e… Desculpem, enganei-me nos papéis. Afinal, vão acordar 20 minutos atrasados e arrastar-se para o chuveiro. My bad.

Leão (23/07 a 22/08) Os nativos e nativas de Leão vão aprender, da pior forma, a importância da organização social e do respeito pelas convenções cívicas quando, no primeiro dia de aulas, furarem a fila para comprar um pão com queijo. Sucede que o pão vai estar duro. Chama-se karma, é lidar.

Virgem (23/08 a 22/09) Aqui que ninguém nos lê, amigos e amigas do signo Virgem, o vosso verão não foi grande coisa. Terem perdido o telemóvel, por exemplo, foi chato. A queda da bicicleta nem se fala. Para não referir a vez em que tiveram de fugir daquele urso. Como assim, isto não aconteceu? Ah, esperem, afinal estava a ler as previsões para o vosso outono! Boa sorte…


ISPA.IU

ISPAMEDIA

ISPA.PT

Profile for Forum Estudante

#318 Revista Forum Estudante - Setembro + Outubro 2019  

Pedro Teixeira da Mota: Aos 25 anos, o humorista estreia-se a solo no Coliseu de Lisboa, com o espetáculo Caramel Macchiato. As sessões, a 1...

#318 Revista Forum Estudante - Setembro + Outubro 2019  

Pedro Teixeira da Mota: Aos 25 anos, o humorista estreia-se a solo no Coliseu de Lisboa, com o espetáculo Caramel Macchiato. As sessões, a 1...

Advertisement