Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CV - Nº 849 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Turismo religioso em pauta

Até o dia 11 deste mês, Belém sedia Encontro Nacional da Pastoral do Turismo. O patrimônio cultural e religioso em torno da vida da Igreja no Brasil é um dos temas evidenciados no evento na Casa de Plácido. CADERNO 2, PÁGINA 8. LUIZ ESTUMAO

w BASÍLICA Santuário de Nazaré será um dos locais de visita dos participantes do encontro de turismo religioso na capital do Estado do Pará DIVULGAÇÃO

w BARCO vai percorrer mil quilômetros do Estado do Pará, oferecendo atendimento médico

Barco hospital vai beneficiar ribeirinhos Batizado de Papa Francisco, o Hospital Flutuante vai oferecer atendimento médico, odontológico, centro cirúrgico, oftalmologia, laboratório e diversos exames. Além da atenção básica de saúde. CADERNO 2, PÁGINA 4

Dom Antônio visita fiéis na Terra Firme

DIVULGAÇÃO

É a visita pastoral do Santa Maria de Belém. bispo auxiliar à Paróquia CAD. 2, PÁG. 3

Novo pároco Belém e na igreja do Recife no CEN 2020 40 Horas Padre Eduardo Santos São os preparativos do assume a Paróquia Nossa Congresso Eucarístico Senhora de Lourdes. Nacional no Nordeste. CAD. 2, PÁG. 3

CAD. 2, PÁG. 6

w PARÓQUIA Santa Maria de Belém acolhe Dom Antônio em visita pastoral


2

Opinião

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

IGREJA E VIDA CRISTÃ EM IMAGENS

1º Caderno

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO João Carlos Pereira

Jornalista e professor jcparis1959@gmail.com

Reflexões sobre um Círio primoroso - final

D w VOCAÇÃO Silêncio propício à escuta. Deus projeta seu querer no coração do ser. Igreja de Sant´Ana - Belém - REGISTRO : LUIZ ESTUMANO (JORNAL VOZ DE NAZARÉ)

PANORAMA José Pereira Ramos

joseulina1@gmail.com

Comemoração dos santos

O Economista e escritor

Pe. Josué, Salesiano, assistente da Equipe de Nossa Senhora a que pertencemos, enviou para os seus assistidos oportuna meditação sobre o conceito de “santidade”. Ousamos transcrever um pequeno parágrafo do circunstanciado tratado sobre “Quem são os santos”: “Na recitação do Credo, professamos uma verdade: “Creio na Comunhão dos Santos”. No Evangelho, Cristo nos aponta o caminho para ser Santo: Viver as Bem aventuranças...”. Esta pequena frase sintetiza toda a bela explanação, que mereceu a minha melhor atenção, e que tento comentar. A nossa Madre Igreja comemora a “Comunhão dos Santos” no início deste mês de novembro. Reverenciando “Todos os Santos”, não só os canonizados, mas todos os nossos ascendentes que nos legaram a fé em Deus Pai e o Evan-

ENCONTRO FRATERNO Ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

São Leão Magno

“O Engenheiro civil e escritor

Filho de Deus assumiu a natureza do homem para reconciliá-lo com o seu Criador, de modo que o demônio, autor da morte, fosse vencido pela mesma natureza que ele antes vencera. Esse combate travado por nossa causa realizou-se com grande e admirável equidade: O Senhor todo-poderoso lutou contra o inimigo cruel, não em sua majestade, mas em nossa humilde condição, opondo-lhe a mesma forma e a mesma natureza que a nossa, igualmente mortal, porém, imune ao pecado” (Ensinamento de S. Leão Magno, transcrito no livro ‘Escola dos Santos Doutores’, p. 141, Felipe Aquino, 6ª ed., Lorena, SP, 2008). Neste sábado, 10, a Igreja celebra a festa litúrgica de São Leão Magno, Papa e Doutor da Igreja. Nascido na

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

gelho pregado pelo seu Divino Filho, a 2ª pessoa da Santíssima Trindade. Se bem verificarmos, vamos encontrar as afirmações evangélicas contidas nas “Bem aventuranças”. Não sou teólogo nem tenho espaço para comentar estes conceitos pregados por quem disse “Eu sou a Verdade, o Caminho e a Vida”. A Madre Igreja nos lembra de reverenciarmos aqueles que nos legaram esta fé. No exercício da “Comunhão dos Santos”, o fazemos reavivando a nossa saudade e implorando a Deus que perdoe as suas faltas e os receba em sua casa eterna, como esperamos ser perdoados. Devemos aproveitar a ocasião e verificar como estamos vivendo essas verdades. Qual a nossa posição perante o nosso “próximo”, nossa família, as famílias em sofrimentos moral, psicológico e econômico? A nossa Pátria. Que tipo de pessoas escolhemos para serem nossos legisladores? Finalmente, que exemplos estamos deixando para os nossos filhos? Cristo sofreu todas as dores e humilhações para nos salvar. Quantas vezes gritamos quando sofremos uma pequena contrariedade? Toscana, no final do século IV, foi educado em Roma. Faleceu em 10 de novembro do ano 461 e foi sepultado no Átrio da Basílica de São Pedro. Conforme o já citado autor, pouco se sabe sobre sua biografia. No entanto, seus 96 Sermões e 173 Cartas conhecidas deixam transparecer suas rígidas atitudes sacerdotais, como também sua fala, traduzindo de forma acessível seu pensamento, assim orientando sobre a prática da vida cristã. Ao tempo, a decadente civilização ocidental vivia sob a ameaça dos povos bárbaros, vindos da Ásia Central. A História menciona Átila, rei dos Hunos, cognominado de ‘O flagelo de Deus’. Ao investir sobre Roma, ano de 452, à frente de seu poderoso exército de cavaleiros, foi contido por Leão Magno, que tinha como escudo a força da Palavra, a ação do Espírito Santo. Outro episódio relevante marcado pela sua participação foi em 455, junto a Genserico, líder dos povos Vândalos vindos do Sul, impedindo que Roma fosse arrasada. “Nenhuma esperança de salvação haveria para o gênero humano se o filho da Virgem não fosse o Criador de sua mãe” (idem, p. 143).

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

e todos os estilos artísticos, o Barroco é o que mais me encanta. Seja pelo mistério da revelação – ou da re-velação, no sentido de revelar, de explicar, e volta a velar, a obscurecer o sentido – seja pelo dualismo que encerra em si mesmo. Barroco é luz e sombra. É sim e não. São ondulações sonoras em repetição. São tons e semitons na tela. São linhas ondulantes nas fachadas e interiores. São corpos inclinados, com pés na terra e olhos voltados para Deus, drapeados nas vestes bem acentuados. Passei a vida ensinando que o Barroco se manifestava na música, na pintura, na escultura, na literatura e na arquitetura. Jamais imaginei que iria encontrá-lo na arte floral. Mas aí veio o Paulo Morelli, com uma das mais estonteantes berlindas que já vi, e mostrou que é possível, pela linguagem das flores, tentar conciliar o inconciliável. Por simples definição, o Barroco é a (inútil) busca de carnalizar a alma e de espiritualizar a carne. Com as flores

da berlinda de 2018, aquele a quem eu chamo de o jardineiro de Nossa Senhora desenhou as contradições humanas com espécies variadas, que fizeram o contraste claro-escuro, passando pelos tons intermediários, numa caminha para a luz. Metaforicamente, uma berlinda que traz a juventude de Nossa Senhora em seus aspectos humano e divino. Verdade que as pessoas se acostumaram às cores mais fortes, aos contrastes que remetiam à opulência. Mas este ano a proposta saiu do cinematográfico e partiu para o complexo jeito Barroco de ver a vida. Foi uma berlinda mais erudita, mais suave e densa que já houve. Por isso mesmo se transformou numa das mais belas que já vi. Nela, o menos foi mais. A arte floral barroca é alguma coisa que a cidade não conhecia e precisa ser explicada para, como diria Leonardo da Vinci, ser amada. Por enquanto, faço elogio completo a um trabalho precioso, que culminou com um Círio inesquecível e primoroso.

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Suportação, paciência e mansidão

N

o capítulo 4 da exortação apostólica Alegraivos e exultai, o Papa Francisco comenta algumas características da santidade que considera muito importantes para combater os males da cultura do mundo atual. Como todos notamos, o mundo atual é carregado de ansiedade nervosa e violenta que nos dispersa e enfraquece; é marcado pelo negativismo e a tristeza; tomado completamente pela mentalidade consumista e egoísta; e fortemente marcado pelo individualismo e tantas formas de falsa espiritualidade sem encontro com Deus, que reinam no mercado religioso atual. Para enfrentar esses males é preciso, antes de tudo, “permanecer centrado, firme em Deus que ama e sustenta” (n. 112). Somente a partir desta

firmeza interior, é possível

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT/PA 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

aguentar, suportar as contrariedades, as vicissitudes da vida e também as agressões dos outros, as suas infidelidades e defeitos. É nesta base que está a fonte da paz que se expressa nas atitudes dum santo. Com base em tal solidez interior, o testemunho de santidade, no nosso mundo acelerado, volúvel e agressivo, é feito de paciência e constância no bem. “São Paulo convidava os cristãos de Roma a não pagar a ninguém o mal com o mal (cf. Rm 12, 17), a não fazer-se justiça por conta própria (cf. 12, 19), nem a deixar-se vencer pelo mal, mas vencer o mal com o bem (cf. 12, 21). Igualmente para sermos santos “é preciso lutar e estar atentos às nossas inclinações agressivas e egocêntricas, para não deixar que ganhem raízes: “se vos irardes, não pequeis; que o sol não se ponha sobre o vosso ressentimento” (Ef 4, 26).

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


1º Caderno

Arcebispo

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

3

Conversa com meu povo Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

Mais ou menos

A

Sagrada Escritura está repleta de páginas que nos surpreendem pela desproporção entre as forças e os recursos humanos postos à disposição de Deus e frutos decorrentes. As parábolas do Reino, que se referem a sal ou fermento, semente, ovelha, moeda ou filho perdido, são belos exemplos. Mas as atitudes de Jesus abrem mais ainda o horizonte, que podemos chamar de exuberância do amor de Deus, sua misericórdia e liberalidade, como a multiplicação de pães. E também o Antigo Testamento oferece episódios que o atestam e anunciam profeticamente. No domingo que estamos para celebrar, o profeta Elias está na casa de uma pobre viúva em Sarepta. Apenas um pouco de azeite e um punhado de farinha, postos à disposição de Deus! Entretanto, tudo é manifestação da salvação que é oferecida, e seu ponto de realização é a encarnação do Verbo de Deus, vindo ao mundo para salvá-lo e redimi-lo, no seu mistério pascal de abaixamento e de elevação, para que o pequeno se faça grande, na graça que vem do alto. E Jesus está no templo (Mc 12, 41-44), a observar pessoas de todas as situações sociais que fazem suas oferendas. Uma viúva pobre deu mais do que todos, pois ofereceu tudo o que possuía. Seu óbolo, saberemos um dia, diante de Deus, terá mudado muito o mundo. Neste episódio, o Senhor oferece um ensinamento que ressalta a importância do que aparentemente é insignificante. Diante de Deus, o valor das ações consiste mais na retidão das intenções e na generosidade de espírito do que na quantidade que se dá. O desprendimento efetivo dos bens supõe uma privação. Um desprendimento

DIVULGAÇÃO

w ELA DEU tudo o que tinha, por isso, deu mais que todos os outros

que não custa é pouco real. E o estilo de vida cristão supõe uma mudança de atitude diante dos bens materiais. Estes hão de ser usados não como um fim em si mesmos, mas como meio para servir a Deus, à nossa família e ao próximo. O cristão não vive para ter cada dia mais! A matemática de Deus é diferente dos critérios humanos de administração! Todos os cristãos, quando se lançam na maravilhosa aventura da confiança na Providência divina, podem experimentar os caminhos que o Senhor lhes indica para a contínua descoberta da multiplicação de dons e de bens. O tempo que vivemos, com a propalada crise econômica e social, provoca as pessoas e as instituições. O dinheiro ficou curto, o emprego sumiu, as dificuldades aumentaram. É o que ouvimos continuamente. Entre-

A vasilha de farinha não acabará e a jarra de azeite não diminuirá, até o dia em que o Senhor enviar a chuva sobre a face da terra tanto, onde quer que a generosidade cresça, também os frutos aparecem. Só que as pessoas precisam ter coragem para se lançar, num gesto de confiança. Podemos começar com uma boa revisão a respeito do que guardamos de supérfluo, inclusive as pequenas coisas guardadas nas gavetas dos armários e dos corações, com a desculpa de que um dia podem servir! Há uma reserva imensa de bens a serem partilhados, se nossos corações se abrirem. Depois, vale identificar o uso dos bens e do tempo, pensando nos campos de serviço e participação social e religiosa que nos são abertos. Uma pessoa que só se interessa pelos seus próprios bens ou crescimento, que

não abre sua porta para as necessidades e apelos da comunidade, empobrece seu viver e se faz infeliz! Quanto tempo cada um de nós dedica ao serviço comunitário, ao voluntariado, às obras sociais de nossa Igreja? E os horizontes podem ser ampliados nas dimensões da sociedade, para chegarem até os planos de governo, já que estamos em tempo de mudança nos diversos níveis de administração. Seria sonhar demais pensar que os mais pobres fossem incluídos em primeiro lugar? Nossas periferias, nossas baixadas, a imensa necessidade de atenção aos que estão à margem dos benefícios sociais estão gritando socorro! Mas tudo isso só po-

de acontecer quando os corações se transformarem. Qualquer mudança, ou vem de dentro ou não se sustenta! Quando Jesus se acha em Jerusalém, seu desejo é suscitar a conversão profunda e verdadeira. E aqui a Palavra que ouvimos na Igreja precisa encontrar eco lá dentro, de forma a que seus discípulos de todos os tempos venham a testemunhar formas diferentes de vida. Durante o mês de novembro, muitas Comunidades se dedicam à conscientização a respeito do Dízimo, uma forma significativa de comunhão de bens. É muito feliz a expressão “devolver o dízimo”, pois ajuda a tomar consciência de que ele não é contribuição de sócios ou esmola, mas

gratidão que se expressa diante dos imensos dons que nos são oferecidos pelo Senhor. Diante dele, já somos devedores! E o dízimo expressa a participação efetiva na Comunidade cristã, devendo ser “tirado” em primeiro lugar, antes de qualquer outra despesa. E é significativo o quanto a resposta de Deus chega à vida das pessoas, pois o que parece pouco se multiplica. “Pois assim fala o Senhor, Deus de Israel: ‘A vasilha de farinha não acabará e a jarra de azeite não diminuirá, até o dia em que o Senhor enviar a chuva sobre a face da terra’”. A mulher foi e fez como Elias lhe tinha ordenado. E comeram, ele, ela e sua casa, durante muito tempo. A farinha da vasilha não acabou, nem diminuiu o óleo da jarra, conforme o que o Senhor tinha dito por meio de Elias” (1 Rs 17,14-16).


4

Arquidiocese

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

Festividade da Padroeira (Sta. Maria, RS) n SEGUNDA, 12 DE NOVEMBRO

Retiro de ordens da Obra de Maria n TERÇA, 13 DE NOVEMBRO

6h25 - Missa (Carmelo Santa Teresinha) 9h - Reunião (Faculdade Católica de Belém) 10h45 - Atendimento dos Seminaristas, Missa e Reunião da Equipe de Formação Sacerdotal n QUARTA, 14 DE NOVEMBRO

10h - Pastoral Presbiteral 15h - Audiências 19h30 - Missa - Paróquia Nossa Senhora de Nazaré/Marituba (festividade) 8h – Primeira Jornada Arquidiocesana do Movimento de Cursilhos (Colégio Dom Bosco)

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

n De 9 a 15 de novembro de 2018

n De 9 a 15 de novembro de 2018

V Encontro Nacional da Pastoral do Turismo - Belém 10h - Reunião Região Episcopal Santa Maria Goretti (Paróquia São Pedro e São Paulo) 18h - Missa - Abertura - V Encontro Nacional da Pastoral do Turismo (Basílica Santuário) n SÁBADO, 10 DE NOVEMBRO 8h - Missa - Capela Bom Pastor V Encontro Nacional da Pastoral do Turismo - Belém n DOMINGO, 11 DE NOVEMBRO V Encontro Nacional da Pastoral do Turismo - Belém 17h – Missa (Reitoria Nossa Senhora das Mercês) n SEGUNDA, 12 DE NOVEMBRO 9h – Reunião - Pastoral Carcerária 19h – Missa - Paróquia Sagrado Coração de Jesus (Distrito Industrial) - Inauguração do novo presbitério e sagração do altar) n TERÇA, 13 DE NOVEMBRO 8h30 – Audiências 10h – Atividades CNBB Regional Norte 2 19h – Missa - Paróquia Mãe da Divina Providência (festividade) n QUARTA, 14 DE NOVEMBRO 9h – Missa no Abrigo João Paulo II 11h – Reunião - Região São Vicente de Paulo (Paróquia Santa Rita de Cássia) n QUINTA, 15 DE NOVEMBRO 8h30 – Audiências 14h – Programa “Entre nós” – Rádio Nazaré FM 19h30 – Missa - Paróquia Nossa Senhora de Nazaré/Marituba - festividade

11 DE NOVEMBRO Visita Pastoral - Paróquia Santa Maria de Belém – Terra Firme

n SEXTA, 9 DE NOVEMBRO

n SEXTA, 9 A DOMINGO, 11 DE NOVEMBRO

1º Caderno

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

n De 9 a 15 de novembro de 2018

n QUINTA, 15 DE NOVEMBRO

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

n SEXTA, 9 A DOMINGO,

n SEGUNDA, 12 DE NOVEMBRO

9 - Reunião na Fundação Nazaré 19h - Missa e posse da assessora do Diretor Espiritual do Apostolado da Oração da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

n TERÇA, 13 DE NOVEMBRO 8h – Faculdade Viagem a Manaus (tarde)

n QUARTA, 14 E QUINTA, 15 DE NOVEMBRO Assembleia da REPAM (Manaus)

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Irineu Roman ser alterados sem aviso prévio.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Mc 12,38-44

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

38Jesus dizia, no seu ensinamento a uma grande multidão: “Tomai cuidado com os doutores da lei! Eles gostam de andar com roupas vistosas, de ser cumprimentados nas praças públicas; 39gostam das primeiras cadeiras nas sinagogas e dos melhores lugares nos banquetes. 40Eles devoram as casas das viúvas, fingindo fazer longas orações. Por isso eles receberão a pior condenação”. 41Jesus estava sentado no templo, diante do cofre das esmolas, e observava como a multidão depositava suas moedas no cofre. Muitos ricos de-

positavam grandes quantias. 42Então chegou uma pobre viúva que deu duas pequenas moedas, que não valiam quase nada. 43Jesus chamou os discípulos e disse: “Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas. 44Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver”. B) COMENTÁRIO

Hoje Jesus apresenta dois temas: reprovação (v 38-40) e elogio (v 40-44). Na primeira parte do texto, o mestre reprova nos líderes espirituais do povo bíblico, três atitudes: a vanglória, a avidez, e a hipocrisia.

A vanglória, pelo desejo insaciável que se tem de querer se mostrar, de querer aparecer; de atribuir a si mesmo uma glória indevida. Ele também não aprova a avidez, cuja medida é o ter mais e mais; e ‘a medida do ter nunca enche’; é a mentalidade do rico usurário impossibilitado de entrar no céu (Mc 10,25). E em terceiro lugar, não é aceita por ele a hipocrisia, a falta de identidade; aquele que se reveste de bondade ocultando a maldade; “lobo em pele de ovelha”. Tudo isso Jesus condena, principalmente pela responsabilidade das pessoas implicadas: doutores da lei! Que podem ensinar? Na segunda parte, surge o elogio de Jesus para a mulher tida como pobre,

sendo a mais rica para Deus, dentre todas as pessoas daquele entorno; pois assim ele declara: “Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas” (v 43). Naquela sociedade já denotava fragilidade a pessoa ser mulher, acrescido o fato de ser viúva. E aqui, o cálculo do mestre e que deverá ser o mesmo usado no acesso ao céu, foi e será o proporcional para cada pessoa. Enquanto as demais deram o seu dízimo, digamos assim, umas davam mais e outras menos, de acordo com as condições de cada uma, a pobre mulher e viúva, deu 100% do que possuía. E Jesus justifica a sua classificação máxima àquela doadora, concluindo: “To-

dos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver”. Na pobreza, ela deu a riqueza. Ora, “tudo aquilo que possuía para viver”, significa que sem “aquilo”, ela morreria. Portanto, ela ofertou toda a sua vida; foi uma abnegação e entrega total. Foi a maior doação; maior prova de amor é o doar a própria vida (Jo 15,13). Ninguém ganha em generosidade a quem se doa por completo a Deus. Os apelos do Senhor estão ai diante de cada um de nós no dia a dia, como estava aquele cofre aberto no templo, e estão as situações de cada humano. Qual será o meu, o seu percentual de doação?

Liturgia da Semana w 09/11, SEXTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Ez 47,1-2.8-9.12) Responsório (Sl 45) Evangelho (Jo 2,13-22) w 10/11, SÁBADO Cor (branco)

Os compromissos de Dom Irineu Roman ser alterados sem aviso prévio.

Primeira Leitura (Fl 4,10-19) Responsório (Sl 111) Evangelho (Lc 16,9-15) w 11/11, DOMINGO Cor (verde) Primeira Leitura (1Rs 17,10-16) Responsório (Sl 145)

Segunda Leitura (Hb 9,24-28) Evangelho (Mc 12,38-44) w 12/11, SEGUNDA Cor (verde) Primeira Leitura (Tt 1,1-9) Responsório (Sl 23) Evangelho (Lc 17,1-6) w 13/11, TERÇA-FEIRA

Cor (verde) Primeira Leitura (Tt 2,1-8.11-14) Responsório (Sl 36) Evangelho (Lc 17,7-10) w 14/11, QUARTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Tt 3,1-7)

Responsório (Sl 22) Evangelho (Lc 17,11-19) w 15/11, QUINTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Fm 7-20) Responsório (Sl 145) Evangelho (Lc 17,20-25)


1º Caderno 1º

Vaticano

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Papa: amor a Deus e ao próximo são inseparáveis

5

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Eles são os dois lados de uma única moeda

C

om informações Vatican News. O amor a Deus e ao próximo são inseparáveis, reiterou o Papa em sua alocução, antes de rezar o Angelus, no domingo, dia 4 de novembro. “Eles são os dois lados de uma única moeda: vividos juntos, são a verdadeira força do crente”. O domingo chuvoso não impediu que milhares de fiéis e turistas fossem até a Praça São Pedro para ouvir a mensagem de Francisco no tradicional encontro dominical. “Há um só Senhor e esse Senhor é “nosso” no sentido de que ele está ligado a nós com um pacto indissolúvel, nos amou, nos ama e nos

amará para sempre”, disse o Papa ao iniciar sua reflexão, inspirada no Evangelho de São Marcos e no Livro do Deuteronômio. E “é desta fonte, este amor de Deus – completou - que deriva o duplo mandamento para nós: “Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, com toda a tua mente e com toda a tua força. [...] amarás o teu próximo como a ti mesmo”: “Ao escolher estas duas palavras dirigidas por Deus ao seu povo e colocando-as juntas, Jesus ensinou de uma vez por todas que o amor a Deus e o amor ao próximo são inseparáveis. E

mais do que isso, eles se sustentam um ao outro. Mesmo se colocados em sequência, eles são os dois lados de uma única moeda: vividos juntos, eles são a verdadeira força do crente”! “O nosso Deus é doação sem reservas, é perdão sem limites, é relação que promove e faz crescer. Por isto – observou Francisco - amar a Deus quer dizer investir nossas energias todos os dias para ser seus colaboradores no serviço ao próximo sem reservas, no buscar perdoar sem limites e no cultivar relações de comunhão e de fraternidade”. E explicou, que “o evangelista Marcos não se preocupa em especificar

w O DOMINGO CHUVOSO não foi impedimento para milhares de fiéis

quem é o próximo, porque o próximo é a pessoa que eu encontro no caminho, nos meus dias”: “Não se trata de préselecionar o meu próximo, isto não é cristão! Eu penso que o meu próximo é aquele que eu pré-selecionei. Não, isto não é cristão, é pagão; mas se trata de ter olhos para vê-lo e coração para querer o seu bem. Se nos exercitarmos em ver com o olhar de Jesus, nos colocaremos sempre em escuta e ao lado de quem precisa. As necessidades do próximo exigem certamente respostas eficazes, mas antes ainda elas pedem compartilhamento”.

PROXIMIDADE FRATERNA

Com uma imagem – exemplificou - podemos dizer que o faminto tem necessidade não apenas de um prato de sopa, mas também de um sorriso, de ser ouvido e também de uma oração, quem sabe feita em conjunto: “O Evangelho de hoje convida todos nós a sermos projetados não somente para as urgências dos irmãos mais pobres, mas, sobretudo a estarmos atentos às suas necessidades de proximidade fraterna, de sentido da vida e da ternura. Isso interpela nossas comunidades cristãs: tratase de evitar o risco de ser

comunidades que vivem de muitas iniciativas, mas de poucas relações; o risco de comunidade “estações de serviço”, mas de pouca companhia, no sentido pleno e cristão deste termo”. “Seria ilusório – disse Francisco ao concluir - pretender amar o próximo sem amar a Deus. E da mesma forma seria ilusório pretender amar a Deus sem amar o próximo. As duas dimensões do amor, para Deus e para o próximo, em sua unidade, caracterizam o discípulo de Cristo. Que a Virgem Maria nos ajude a acolher e testemunhar na vida de cada dia este ensinamento luminoso”.

“A rivalidade e a vanglória causam guerras” Beatificação da “A rivalidade e a vanglória” destroem os fundamentos das comunidades, semeando divisões e conflitos. Foi o que destacou o Papa Francisco na homilia da missa celebrada na manhã, da segunda-feira, 5, na capela da Casa Santa Marta. Partindo do Evangelho segundo Lucas (Lc 14,12-14), o Pontífice condenou “o egoísmo do interesse”, reiterando que a “gratuidade” pregada por Jesus “não é seletiva”. O ensinamento de Jesus é claro: “não fazer as coisas por interesse”, não escolher as próprias amizades com base na conveniência. R aciocinar somente com base na própria “vantagem”, de fato, é “uma forma de egoísmo, de segregação e de interesse”, enquanto a “mensagem de Jesus” é exatamente o contrário: a “gratuidade”, que “alarga a vida”, “amplia o horizonte, porque é universal”. Os seletivos “são motivos de divisão” e não favorecem “a unanimidade” de que fala São Paulo aos Filipenses, na primeira Leitura. “Existem duas coisas que vão contra a unidade – insistiu o Papa – a rivalidade e a vanglória”: E também a fofoca nasce da rivalidade, porque muitas pessoas se sentem que não podem crescer, mas para se tornar mais altas diminuem o outro com a fofoca.

fundadora das Apóstolas do SCJ

w MPAPA FRANCISCO durante a celebração na Casa Santa Marta

Um modo de destruir as pessoas. A rivalidade. E Paulo disse: “Não. Na comunidade não existem rivalidades”. A rivalidade é uma luta para destruir o outro. A rivalidade é ruim: pode-se fazer de maneira aberta, direta ou se pode fazer com luvas brancas; mas sempre para destruir o outro e elevar a si mesmo. E já que eu não posso ser assim virtuoso, assim bom, diminuo o outro, de modo que eu permaneço alto. A rivalidade é um caminho a este agir por interesse. Tão prejudicial quanto, é quem se vangloria de ser superior aos outros: Isso destrói uma comunidade, destrói uma família também... Pensem na rivalidade entre os irmãos pela herança do pai, por exemplo: isso acontece todos os dias. Pensem na vanglória, naqueles que se vangloriam de ser melhores que os outros.

GRATUIDADE DE JESUS

O cristão, prosseguiu Francisco, deve seguir o exemplo do Filho de Deus, cultivando “a gratuidade”: fazer o bem sem se preocupar se os outros fazem o mesmo; semear “unanimidade”, abandonando “rivalidades ou vanglória”. Construir a paz com pequenos gestos significa traçar um caminho de concórdia em todo o mundo: Quando nós lemos

J V

as notícias das guerras, pensemos nas notícias da fome das crianças no Iêmen, fruto da guerra: está distante, crianças pobres... mas, por que não têm o que comer? Mas a mesma guerra se faz em nossas casas, nas nossas instituições com esta rivalidade: a guerra começa ali! E a paz deve ser feita ali: na família, nas instituições, no local de trabalho, buscando sempre a unanimidade e a concórdia e não o próprio interesse.

Com informações Vatican News. Deu um “luminoso testemunho do Evangelho”. Assim o Papa Francisco referiu-se no Angelus do domingo, 4, à Madre Clélia Merloni, beatificada em Roma no sábado, dia 3: “Ontem, na Basílica de São João de Latrão, foi proclamada Beata Madre Clélia Merloni, fundadora das Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus. Uma mulher totalmente entregue à vontade de Deus, zelosa na caridade, paciente nas adversidades e heroica no perdão. Agradecemos a Deus pelo luminoso testemunho do Evangelho da nova Beata, e sigamos o seu exemplo de bondade e de misericórdia. Clélia Cleópatra Merloni nasceu em Forlì, na Itália, em 10 de março de 1861, vindo a falecer em Roma, em 21 de novem-

esus nos chama a fazer festa com Ele, a estar próximo Dele, a mudar de vida. (6 de novembro) amos nos comprometer, com a oração e com a ação, a remover do coração, das palavras e dos gestos toda violência, para cuidar do casa comum. (6 de novembro)

bro de 1930. Seu corpo, exumado em 1945, foi encontrado incorrupto, e descansa na Capela da Casa Geral das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, em Roma. Em 30 de maio de 1894, Madre Clélia fundou o Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, colocando a serviço dos mais necessitados e marginalizados todo o seu potencial carismático, suas energias, seu zelo apostólico e a considerável herança deixada por seu pai. Na virada do século XIX para o século XX, enviou as primeiras Apóstolas Missionárias às Américas e ao Exterior. O ideal de vida de Madre Clélia era a Santidade: “Quero ser santa”, dizia para cumprir plena e totalmente a vontade de Deus, junto com suas filhas religiosas. Neste seu percurso, teve que passar por tempos de purificação e enfrentar provações difíceis, como profundas humilhações, dores físicas, morais e espirituais. Porém, ela aceitou tudo com amor e por amor ao Sagrado Coração de Jesus, ao qual dedicara toda a sua vida. A Congregação é bastante presente no Brasil e a atual Superiora é brasileira, a Irmã Miriam Cunha Sobrinha, eleita na manhã de 21 de julho de 2016.


Igreja no Mundo Espanha abre Ano Jubilar do Sagrado Coração de Jesus 6

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

1º Caderno FOTOS: DIVULGAÇÃO

Programação feita pela Diocese de Córdoba

C

om informações agência Gaudium Press. A Diocese espanhola de Córdoba iniciou, no dia 24 de outubro, o Ano Jubilar dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. Por conta do evento foi concedida uma Indulgência Plenária durante a festa de São Rafael, padroeiro da cidade, com a abertura da Porta Santa da Catedral de Córdoba e uma

Solene Eucaristia presidida pelo Bispo local, Dom Demetrio Fernández. O Jubileu do Coração de Jesus, que se estenderá até o dia 24 de outubro de 2019, ocorre por ocasião do 90º aniversário da bênção do monumento ao Sagrado Coração de Jesus edificado nas Ermitas de Córdoba em 1929, e em união ao centenário que celebra toda Espanha

pela consagração do País ao Coração de Jesus. Durante a homilia, Dom Fernández, recordou os acontecimentos vividos na cidade e na Espanha na época. Através de crônicas da época, o prelado recordou que no dia de São Rafael de 1929 umas 25 mil pessoas subiram às Ermitas de Córdoba para a inauguração do monumento ao Sagrado

w BISPO LOCAL Dom Demetrio na abertura da Porta Santa da Catedral

Coração de Jesus. Em outro momento o Bispo falou sobre a alegria que significou para ele constatar, assim que chegou a Córdoba, como na cidade havia uma devoção muito arraigada ao Sagrado Co-

ração de Cristo. Também falou sobre o significado da espiritualidade do Sagrado Coração: “O Coração de Jesus é o amor que Deus nos têm em um Coração de carne, e, portanto nos sentimentos de toda uma humani-

dade, que é a de Cristo, o Verbo feito carne. E isso é o mesmo ontem, hoje e sempre. A espiritualidade do Coração de Jesus, portanto, não é uma coisa de anteontem, é uma coisa de hoje, e é uma coisa para sempre”, acrescentou.

Diocese de Roma promove curso sobre a figura do vinho na Bíblia Com informações agência Gaudium Press. A Diocese de Roma está promovendo um curso sobre a figura do vinho na Bíblia. Preparado pelo Departamento para a Pastoral do tempo livre, turismo e esportes. Cada encontro tratará de um tema específico. O primeiro girará em torno da passagem bíblica de Isaías 25, 69, que diz: “o Senhor dos exércitos oferecerá um banquete a todos os povos. Haverá os

manjares mais suculentos e os vinhos mais refinados. Já o segundo encontro, que ocorrerá no dia 05 de fevereiro, será inspirado no Evangelho de São João 15, 1-8: “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador”. Enquanto que o terceiro, a ser realizado no dia 05 de março, tomará o salmo 79: “A vinha do Senhor é seu povo”. O quarto e último encontro, que ocorrerá no dia 02 de abril, terá como ponto

de referência o Evangelho de São João 2, 1-11,

sobre as Bodas de Caná. De acordo com Dom

Francesco Indelicato, diretor do Departamen-

to para a Pastoral do tempo livre, turismo e esportes, “as atividades normais cotidianas têm um valor que vai além do tempo presente, enquanto se radicam em uma história e em um território, e se referem, aos poucos, à esfera espiritual. O ritual da comida não escapa a esta dinâmica. Neste contexto, pretende-se fazer uma reflexão sobre o mundo do vinho e seu estreito vínculo com as Escrituras e a Igreja

Igreja no Brasil

Nossa Senhora da Saúde é celebrada em Colatina

C

om informações agência Gaudium P ress. A memória de Nossa Senhora da Saúde, Padroeira da Diocese de Colatina, terá sua festa - considerada a maior manifestação de fé mariana do norte do Espírito Santo - celebrada a partir de novembro. Neste ano, a temática refletida pelos fiéis intitula-se “Com Maria, percorrendo o caminho da santidade”.

O novenário tem início no dia 12 de novembro e abordará as bem-aventuranças da Virgem Santíssima. A programação festiva terá sempre lugar no Santuário Diocesano Nossa Senhora da Saúde, em Ibiraçu, e contará com missas, apresentações culturais e romarias. No dia 21 de novembro, dia de Nossa Senhora da Saúde, a programação é especial, iniciando às 5h, com alvorada

saindo da praça da igreja matriz de Ibiraçu em direção ao Santuário. Às

9h, o bispo diocesano de Colatina, Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias,

preside missa solene com a participação do clero diocesano e dos de-

mais bispos do Estado. A devoção a Nossa Senhora da Saúde teve início com a chegada dos primeiros imigrantes italianos a Ibiraçu. Logo, eles construíram uma capelinha dedicada a Nossa Senhora da Saúde, e nela, faziam orações, recitavam ladainhas e celebravam batizados. Com o passar dos anos, a devoção cresceu, atraindo milhares de pessoas em busca da saúde do corpo e da alma.

São Paulo recebe exposição de Relíquias de Santos Franciscanos Com informações agência Gaudium Press. O Convento e Santuário São Francisco, na cidade de São Paulo, está acolhendo a exposição ‘Relíquias Franciscanas Transcendência e Sacralidade na vida e no corpo dos Santos’. A exposição conta com cerca de 60 peças, a maioria apresentada em relicários - usados para preservar os fragmentos. Destacam-se a relíquia da verdadeira Cruz de

Cristo, recuperada por Santa Helena, mãe do Imperador Constantino, o mesmo que cristianizou o Império Romano no século IV. Santa Helena também foi a responsável pela chegada das várias relíquias vindas de Jerusalém e que hoje estão espalhadas por Roma, entre elas este fragmento que hoje pertence ao acervo dos franciscanos. De acordo com o Frei Alvaci Mendes da Luz, OFM, Reitor do Santuário

São Francisco, trata-se de uma oportunidade única de se aproximar de um tesouro histórico e de grande importância para os fiéis. “Sabemos da importância e da força espiritual de podermos ver, tocar e venerar o que sobrou do corpo terreno desses homens e mulheres que nos antecederam no seguimento de Jesus e que nos ensinam a fazê-lo de maneira mais intensa”, afirmou o religioso. A exposição vai até o dia 15 de novembro.


1º Caderno

Igreja 7

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Apresentado o tema da mensagem do Dia Mundial da Paz 2019 "A boa política está a serviço da paz ". A data é celebrada todos os anos no dia 1° de janeiro DIVULGAÇÃO

O

Vaticano anunciou terçafeira, 6, o tema da mensagem para o 52º Dia Mundial da Paz, celebrado em 1º de janeiro de 2019: “A boa política está a serviço da paz”. A sala de imprensa vaticana apresentou um breve comentário sobre a escolha do tema. Explica-se que a responsabilidade política pertence a todo cidadão, em particular a quem recebeu o mandato de proteger e governar. E esta missão consiste em proteger o direito e encorajar o diálogo na sociedade, entre as gerações e culturas. “Não há paz sem confiança recíproca”, frisa o comunicado. No breve comentário à imprensa, recorda-se ainda a encí-

clica Pacem in terris (1963), de São João XXIII, então Papa. Destaca-se que quando o homem é respeitado em seus direitos, brota nele o sentido de dever respeitar os direitos dos outros. “Somos, portanto, convidados a levar e anunciar a paz como a boa notícia de um futuro onde cada vivente será considerado na sua dignidade e nos seus direitos”. O Dia Mundial da Paz começou com o então Papa Paulo VI, hoje santo da Igreja católica. A data é celebrada todos os anos no dia 1° de janeiro. Para a ocasião, o Papa prepara uma mensagem, que é enviada a todas as Chancelarias do mundo e assinala as diretrizes diplomáticas da Santa Sé.

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org) INTRODUÇÃO

E

stamos retomando a série de reflexões sobre o sentido da vida. Após meditarmos sobre a importância do discernimento, que nos leva a fazer opções saudáveis, queremos abordar um dos fenômenos mais dramáticos que afetam tanto jovens quanto adultos, na era contemporânea. Trata-se do vazio existencial. No documento do Sínodo sobre os jovens, há três parágrafos que falam do sofrimento presente no mundo juvenil. O texto afirma que a juventude também é marcada pela experiência de vulnerabilidade, incapacidade, doença, sofrimento psicológico, marginalização, vazio espiritual, criminalidade, abusos, drogadição, suicídio...(N. 41-42). Em muitos países, cresce “a disseminação de formas de sofrimento psicológico, depressão, doenças mentais e distúrbios alimentares, especialmente entre os jovens, ligada à experiências de profunda infelicidade ou incapacidade de encontrar um lugar na sociedade”. Finalmente, o trágico fenômeno dos suicídios não deve ser esquecido” (N. 43).

1

Victor Frankl: é preciso ter motivo para viver! Não podemos falar do vazio existencial sem tocar na necessidade de se ter um motivo fundamental para viver e fazer história; um motivo para acreditar em si mesmo, superar desafios e ser significativo para si e para os outros! Esse discurso nos leva inevitavelmente ao médico psiquiatra austríaco, Viktor Frankl (1905 - 1997), fundador da logoterapia, uma forma de terapia que explora o sentido que uma pessoa dá para a própria existência. O Dr. Victor Flankl, estudioso do comportamento humano, foi preso pelos nazistas du-

O dramático vazio existencial (XII) rante a segunda guerra mundial, levado para um campo de concentração, suportou as mais terríveis situações de tortura física e psicológica juntamente com milhares de outros prisioneiros. Enquanto estava preso, começou a observar como os seus companheiros se comportavam: alguns logo se desesperavam, entravam em profunda tristeza, deixavam de lutar, enchiam-se de pessimismo, isolavam-se, adoeciam e morriam. Todavia, outros prisioneiros, apesar de tudo, continuavam a manter a chama da vida, conservando a serenidade, a firmeza de ânimo e a esperança da libertação. Esse fato motivou o médico a aprofundar a questão do sentido da vida e do vazio existencial. Aqueles que continuavam a viver, enfrentando as adversidades, tinham uma razão para viver, um motivo alimentador, uma fonte motivadora...Era preciso ser otimista na tragédia! Todos eles continuavam a sonhar pensando nas pessoas queridas, por sentirem-se significativos para elas. Seus relatos foram publicados no livro “A busca do homem por sentido” em 1946.

2

A necessária razão para viver Para Victor Flankl, o maior investimento que devemos fazer para podermos ter condições de qualidade de vida é a “autoproteção da mente”. A mente é o laboratório das nossas decisões em relação ao viver com dignidade interior, arrastar a própria existência ou, simplesmente, aniquilar-se (morrer!). Se, por um lado, o sentido da vida é sinônimo de razão, motivo, porque viver, ter esperança e valentia diante das adversidades, explorando e usufruindo

das potencialidades da vida, o vazio existencial é justamente o seu oposto, por manifestar-se como um verdadeiro “bloqueio existencial”. Isso acontece quando nos deixamos aprisionar mentalmente. A pessoa existencialmente bloqueada não se desloca interiormente; não avança, porque não tenta; não desabrocha em suas potencialidades, porque não enxerga as próprias riquezas e tesouros; não supera porque não acredita na força dinamizadora do amor, que é a força do bem em nós! Quem ama tem motivo para viver e lutar, desafiando, assim, as adversidades que surgem no decorrer de sua existência!

3

A ausência do sentido da vida gera “dessubjetividade” Não consegue dar um norte para a própria vida aquela pessoa que promoveu em si um “circuito mental fechado”. Trata-se de profundas convicções errôneas que não admitem a progressão, porque a pessoa não tem abertura e se percebe completa. Consequentemente, fecha-se para qualquer forma de interação; psiquicamente, colocou um freio em si mesma. Essa situação é dramática porque a pessoa passa por um processo de “dessubjetivação”, ou seja, vai perdendo a consciência das suas potencialidades de ser sujeito da sua história, interagindo com os outros, dando, recebendo, confrontando-se, reconsiderando suas ideias, pensamentos e enriquecendo seu dinamismo de vida. A vida é interação! Ser sujeito é abrir-se para a totalidade e não sentir-se parte isolada. Quando alguém nega a própria subjetividade é porque deixou de cultivar as

razões do seu viver, negando, egoisticamente, a sua contribuição para a História.

4

Jamais negar a própria preciosidade Cada um de nós, fazendo o melhor possível, enriquece o mundo, transforma a história, embeleza a si mesmo. Esse sentimento de “utilidade e preciosidade” do ser humano está presente nas percepções de Victor Flankl. Quando alguém nega a si mesmo, vai se apagando, perdendo o brilho, o vigor, a capacidade de reagir, o dinamismo para se projetar e a inteligência estratégica para enfrentar os obstáculos que estão à sua frente. Às vezes, a sociedade é como um campo de concentração onde somos expostos às mais variadas formas de provações! É preciso autoproteger-se para não perder a própria dignidade e subjetividade. O fenômeno da “dessubjetividade” é mais grave do que a ausência de rumo certo, pois muitos são aqueles, jovens e adultos, que, apesar dos erros, buscam o sucesso pessoal; não se inibem diante das frustrações porque o mundo e a sociedade não são como nós queremos! Quem se nega a lutar, automaticamente, declara a própria derrota existencial. Somente o ser humano tem a capacidade de esforço, de virtude!

5

Múltiplas manifestações do vazio existencial A negação da sadia subjetividade, a falta de razões para lutar e viver, levam a pessoa ao niilismo. Diversos pensadores contemporâneos têm contribuído com sérias reflexões sobre esse fenômeno existencial; é sinônimo de esgotamento do

sentido do ser humano. O filósofo alemão, Karl-Otto Apel (1917-1922), nos alertou para esse fato, dizendo que estamos imersos num mundo de crises e a matriz de todas as crises é a crise de identidade do ser humano. A crise de identidade gera impacto sobre o ser sujeito. Uma grave concepção niilista da vida ameaça a visão e a exploração das naturais capacidades humanas. A concepção niilista da vida é uma atitude de descrença no ser humano através do pessimismo, do sentimento de impotência, da atitude vitimista e derrotista diante dos naturais desafios da vida; é ausência do exercício da subjetividade, é miopia da razão que não possibilita o enxergar a consistência da vida como é: rica de potencialidades! Desse dramático modo depreciativo de conceber a vida deriva uma tempestade de consequências que encaminham qualquer pessoa para a morte: a desvalorização de si mesmo, o sentimento de insignificância, a ausência de esperança, a desertificação espiritual, o aprisionamento mental, o sentimento de opressão, o baixo índice de resiliência, a intolerância às frustrações, o criticismo amargurado, o tédio, o cansaço, o esgotamento, a falta de paixão pela vida, apatia...Lamentavelmente, para alguns, isso se conclui com o suicídio! REFLEXÃO: Refletindo sobre o perigo do “vazio existencial”, o que lhe chama atenção? O que você pensa da tese de Victor Frankl: é preciso ter motivo para viver!? O que é o “bloqueio existencial” e porque é importante a “autoproteção mental”?

1 2 3


8

Nazaré Repórter

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

J SEMANA DA VIDA

1º Caderno

RÁDIO NAZARÉ

A Paróquia de Santa Paula Frassinetti realiza, de 26 a 29 de novembro, a “Semana da Vida”, cujo tema “A vida é um presente de Deus”. A programação inicia-se diariamente com a Santa Missa às 19h, seguida de palestras às 20h. A igreja fica no Conjunto Cidade Nova 6, WE 72, em Ananindeua. Participe! Mais informações: (91) 3263-9426.

Z MH 3 . 91 FM

l DIREITO DO IDOSO SERÁ TEMA NA RÁDIO NAZARÉ FM

J SEDE SANTOS A Comunidade Católica Theotokos, junto com a Arquidiocese de Belém, realiza no dia 17 de novembro o encontro Sede Santos, com o tema “Buscai as coisas do alto” (Cl 3,1). O evento inicia-se às 15h, na Escola Pratinha II, localizada na rodovia Arthur Bernardes. Na programação Terço da Misericórdia, pregações, adoração ao Santíssimo Sacramento, louvor, animação e Santa Missa. Inscrição gratuita. Mais informações: (91) 98727-5794.

J SEMANA MISSIONÁRIA A Paróquia de São Geraldo Magela promove de 18 a 25 deste mês a ‘’Semana Missionária’’. A realização do evento está sendo mobilizada pelas pastorais, grupos e movimentos da comunidade. Você é convidado a fazer parte dessa semana de evangelização em prol do Reino de Deus. Participe! Mais informações: (91) 32577950 e na igreja, localizada no conjunto Marex, em Belém.

O programa “Direito e cidadania” da próxima terçafeira, 13, abordará o tema “Direito dos idosos. Você sabe quais são?”. O Estatuto do Idoso, criado há exatos 15 anos, assegura a proteção integral aos direitos dos idosos. Dentre os muitos direitos está o direito à habitação, à alimentação, à cultura, a conviver em sociedade e a viver em comunidade. A Presidente da Comissão de Defesa do Direito da Pessoa Idosa da OABPA, a advogada Letícia

Bitar, falará sobre o assunto. Sintonize 91,3 MHz a partir das 16h. O ouvinte pode interagir durante a programação, ligando para a central de atendimento, número 4006-9211 ou pelo facebook.com/ radionazare. Participe!

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

REDE NAZARÉ DE TELEVISÃO

AL CAN

30

J CAMPANHA DE ARRECADAÇÃO A Pastoral do Dízimo, da Paróquia de São Raimundo Nonato, convida as pastorais, os grupos, as comunidades e os paroquianos a participar da ação de solidariedade durante o mês de novembro, com doações de alimentos não perecíveis, para ajudar nas cestas do natal a serem distribuídas em dezembro aos irmãos carentes. Movimente sua família, seu grupo e seus vizinhos nesse gesto de solidariedade e leve sua doação no horário das missas semanais. Em dezembro você pode continuar seu gesto concreto de amor e solidariedade. A paróquia fica na avenida Senador Lemos, bairro do Umarizal, em Belém. Mais informações: (91) 3277-4644.

l NOVO HORÁRIO DA MISSA COM PADRE MARCELO ROSSI NA TV NAZARÉ Acompanhe pela TV Nazaré, canal 30.1 – ou na sintonia de sua cidade – a transmissão ao vivo da Santa Missa, presidida pelo padre Marcelo Rossi,

PORTAL NAZARÉ J FESTIVIDADE A Comunidade Mãe da Divina Providência, pertencente à Paróquia São José de Anchieta, realiza a primeira festividade em honra à padroeira, de 10 a 18 de novembro, com o tema “Maria, colo materno

direto de São Paulo, todos os sábados, na emissora da Arquidiocese de Belém. Agora, devido ao horário de verão, a Missa passa a ser transmitida às 14h. W. WW RE. A NAZ .BR O A COM DAC N U F

de amor”. Durante o período festivo haverá Santa Missa, procissão, show cultural e vendas de comidas típicas no arraial. Participe! Mais informações: (91) 982283423. A igreja fica no conjunto Maguari, bairro do Coqueiro, Ananindeua.

J RETIRO VOCACIONAL

J VOLUNTÁRIOS PARA O RENOVAI-VOS 2019 A Comunidade Maíra já começou a inscrever voluntários desejosos de participar do Renovai-vos 2019. Ao todo são 13 equipes de apoio. Os encontros serão realizados todos os sábados, às 18h, a partir de 10 de novembro. Inscrição gratuita, na Travessa 14 de março, 1182, bairro do Umarizal. Mais informações: (91) 3266-8624.

A Comunidade Fraternidade o Caminho Missão Belém promove, nos dias 17 e 18 de novembro, o retiro vocacional Vinde e Vede, cujo tema “Se alguém quer vir após mim renuncie a si mesmo tome sua cruz e siga-me” (Mt 16,24). Local do encontro: Escola Norma Morhy, localizada na Passagem

Batista, 118, Bairro da Cremação em Belém. O objetivo é levar aos jovens um discernimento para os que queiram vivenciar uma vida consagrada. Prepara seu coração e participe! Inscrição: os telefones: (91) 30227673 / 98388-3202.

l ARTISTAS CATÓLICOS SAÚDAM A CAMPANHA SEJAMAISUM Acompanhe durante o mês de novembro mensagens de artistas católicos locais e nacionais sobre a nossa campanha #SejaMaisUm em nossas redes sociais: Facebook: /FNCBelem e Twitter: @ FundacaoNazare e faça

parte da #FamiliaNazare. Conheça nossa campanha, acesse o site: www.sejamaisum.com ou ligue: (91) 40069211. Ajude os nossos meios de comunicação a evangelizar a Amazônia. Contamos com você!


Igreja 9 Igreja do Rio Grande do Sul lança Observatório de Bioética

1º Caderno

C

om informações CNBB. Uma rede interdisciplinar que integra universidades, sobretudo as católicas, numa proposta de promoção e defesa da vida foi lançada nesta quarta-feira, 7 de novembro, no auditório da Casa de Retiros, em Passo Fundo Rio Grande do Sul. Trata-se do Observatório de Bioética (OB-RS3), iniciativa pioneira e primeiro do país organizado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que realizará um mapeamento da vulnerabilidade humana no Estado, a partir de três eixos: início da vida, final da vida e políticas públicas. Segundo o bispo de Rio Grande (RS) e idealizador do projeto, dom Ricardo Hoepers, a iniciativa possibilitará a ampliação das pesquisas que são realizadas atualmente, com temas relacionados à vida, ao promover novas demandas e novas metodologias. O objetivo é fomentar os temas da bioética com dados, coletados por meio de pesquisas científicas, que possam contribuir nos debates da sociedade, em promoção e defesa da vida, como a Audiência Pública promovida pelo Supremo Tribunal Federal, em agosto deste ano, sobre a descriminalização do aborto. A exortação apostólica Veritatis Gaudium, do papa Francisco, que fala da importância do diálogo com as universidades e faculdades eclesiásticas, foi um dos elementos que

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Iniciativa possibilita ampliação das pesquisas com temas relacionados à vida FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PROFISSIONAIS de diversas áreas integrarão a equipe do projeto

impulsionou a criação do projeto, reforça dom Ricardo, doutor em Bioética pela academia Alfonsiana, de Roma. O Observatório de Bioética será composto por quatro comissões, sediadas em Porto Alegre, Pelotas, Santa Maria e Passo Fundo. As instituições participantes, católicas e não católicas, são a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), a Universidade Franciscana (UFN), de Santa Maria, a Universidade Católica

de Pelotas (UCPel) e, em Passo Fundo, a Faculdade Meridional (Imed), a Faculdade Especializada na Área da Saúde do Rio Grande do Sul (Fasurgs), a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), a Universidade de Passo Fundo (UPF) e o Instituto de Teologia e Pastoral (Itepa), além do Hospital da Cidade e do Hospital São Vicente de Paulo. PARCERIA MULTIDISCIPLINAR

O Observatório será abastecido com pesqui-

sas na área da saúde realizadas por meio de parcerias com universidades de todo o Estado, católicas e não católicas: PUCRS – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, de Porto Alegre; Universidade Franciscana, de Santa Maria, Universidade Católica de Pelotas (UCPel); Faculdade Meridional (IMED), Faculdade Especializada na Área da Saúde do Rio Grande do Sul (FASURGS), Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Universidade Passo Fundo (UPF), Instituto de Teologia Pastoral (ITEPA), Hospital da Cidade e Hospital São Vicente de Paulo, todos de Passo Fundo.

Nos três eixos que serão trabalhados pelo Observatório estão temas como aborto, manipulação genética, esterilização, procriação responsável, experimentação com fetos, eugenia (início da vida); eutanásia, cuidados paliativos, terapia intensiva (final da vida); e direito à saúde, doenças crônicas, distribuição de recursos, conselhos de saúde, comitês de ética, prevenção (políticas pública). O primeiro retorno sobre as pesquisas deve ocorrer em seis meses, no final do primeiro semestre de 2019, a partir dos estudos que já estão em andamento nas universidades. Mais de 50 membros,

formados em Medicina, Direito, Enfermagem , Teologia, Psicologia, Fi l o s o f i a e Pe d a g o gia, participarão da iniciativa. Um segundo passo da organização será expandir a participação e incluir, além das universidades (pesquisa, ensino e extensão), a área social, por meio da Pastoral Familiar, elegendo um casal de cada diocese da região do Estado para organizar uma agenda anual de eventos em promoção e defesa da vida. Sobre o assunto, a CNBB publicou, pela Coleção Estudos, o nº 98 cujo título é “Questões de Bioética”. Site do projeto: http://observatoriodebioetica.ucpel.edu.br

Cáritas lança “Casa de Direitos” para apoio a migrantes Com informações CNBB. A Cáritas Brasileira, em parceria com Cáritas Suíça, Fundação Banco do Brasil e Departamento de Estado dos Estados Unidos (PRM), inauguraram na quintafeira, 08 de novembro de 2018, em Brasília (DF), a Casa de Direitos. Trata-se de um espaço voltado para dar apoio e favorecer a integração de migrantes e refugiados de todas as nacionalidades, propiciando acolhimento, atendimento jurídico, acompanhamento psicossocial e capacitações. Nesse lugar, serão desenvolvidos o Programa Pana e o Projeto de Educação e Capacitação para Refugiados e Migrantes no Distrito Federal e Cidades do Entorno. A Casa de Direitos, além de Brasília, estará presente em outras seis capitais do país, por meio do Pana, – Boa Vista, Porto Velho, Recife, São Paulo, Curitiba e Florianópolis – e tem como objetivo ser referência na acolhi-

w INICIATIVA pretende contribuir de diversas formas com os migrantes

da, proteção e integração de imigrantes no Brasil. A palavra Pana vem da língua indígena Warao e significa amigo. Os warao são uma etnia indígena venezuelana fortemente atingida pela crise política e econômica do país. Fugindo da crise e da fome, foram os primeiros a atravessar a fronteira e chegar a Pacaraima (RR) em

busca de ajuda e formas de sobrevivência. O Programa, apoiado pelo PRM, propiciará ainda acesso à moradia, por meio do aluguel subsidiado de casas ou apartamentos para imigrantes que serão alocados de Roraima, oportunidade de formação em vista de trabalho e renda, assistência jurídica e psicológica. Para

complementar as ações, no campo emergencial, os migrantes em situação de vulnerabilidade social terão acesso a itens de primeira necessidade como alimentos e kits de higiene pessoal e de limpeza e roupas. Na Casa de Direitos, também será executado o Projeto de Educação e Capacitação para Refu-

giados e Migrantes, com o apoio da Fundação Banco do Brasil, que tem como objetivo central o acompanhamento psicossocial, formação em Língua Portuguesa, Cultura Brasileira, Legislação Trabalhista, Economia Solidária, Empreendedorismo e Inclusão Digital. As iniciativas contam com a parceria da Con-

ferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH); Cátedra Sérgio Vieira de Melo, da Agência da Organização das Nações Unidas para Refugiados e Organização Internacional das Migrações, da Agência da Organização das Nações Unidas para as Migrações.


10

Santa Missa

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

1º Caderno

Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA

(Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400

Telefone: 3297-7250

N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h

São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500

Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734

Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001

Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013

Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724

São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré

REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Telégrafo - Seg. a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30 REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036

São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h São José de Anchieta Alameda Ns-13, 65 - Coqueiro Sexta - 7h30 Domingo - 7h; 18h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua

Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS

Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232

Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971

Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098

São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Quinta : 7h e 18h30. Sexta: 18h30 Sábado: 9h e18h30. Domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3353-0364

Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351

Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284

N. Sra. de Nazaré Marituba - Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344

Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443

N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654

N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440

N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278

Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891

São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583

Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620

Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153

Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


1º Caderno

Fundação Nazaré 11

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Nesta sexta, 9, a Missa N pela Família Nazaré

TV Nazaré transmite ao vivo pelo canal 30.1, a partir das 14h30

LUIZ ESTUMANO

w MISSA será na capela da Fundação Nazaré de Comunicação

esta sexta-feira, 9, a Arquidiocese de Belém celebra a Missa mensal pela Família Nazaré em ação de graças a Deus por todas as pessoas que ajudam generosamente com doações financeiras todos os meses e dessa forma, ajudam a manter o trabalho dos veículos da Fundação Nazaré de Comunicação. As Missas mensais em ação de graças pelos benfeitores da Fundação Nazaré são celebradas mensalmente na primeira sexta-feira do mês, mas em virtude do feriado no último dia 2 de novembro, a celebração foi transferida para a data de 9 de novembro, A Santa Missa é celebrada na capela da instituição, precedida da oração

do Santo Terço pelo Movimento Arquidiocesano do Terço dos Homens Mãe Rainha às 14h30. E às 15h, a Santa Missa inicia. O benfeitor é esperado na capela, entretanto, se não puder comparecer, tanto o Terço como a Missa são transmitidos ao vivo pela Rede Nazaré de Televisão, canal 30.1 (ou na sintonia da sua cidade), e transmitida também em cadeia pela Rádio Nazaré FM – 91.3 Mhz, e ainda pelo Portal Nazaré (www.fundacaonazare.com.br) e pelas redes sociais: Facebook: /FNCBelem e Youtube: @ FNComunicacao Prestigie! A Fundação Nazaré fica na avenida Governador José Malcher, 915 – Edifício Paulo VI, bairro de Nazaré.

CAMPANHA SEJA MAIS UM - Colabore com a obra de evangelização da Arquidiocese sendo mais um benfeitor da Fundação Nazaré de Comunicação. O cadastro pode ser feito pessoalmente na sede da Fundação, situada na avenida José Malcher, nº 915 – Edifício Paulo VI, Nazaré, de segunda a sábado, das 7h às 19h. Ou pelos sites oficiais (www.sejamaisum.com), (www.fundacaonazare.com.br), ou pelo telefone (91) 4006-9211. Se preferir entrar em contato por e-mail, envie mensagem para famjor@fundacaonazare. com.br e faleconosco@fundacaonazare.com.br

Parabéns para você! DIVULGAÇÃO

A

gradeço a Deus pelo dom da vida, pela minha saúde, principalmente pela graça de estar grávida. Peço intercessão da Virgem Maria sobre a minha família. Agradeço também pelas bençãos derramadas e que Deus abençoe a minha vida cristã. CILEIA DO SOCORRO COELHO SANTOS 31 anos, servidora pública 11/11

09/11 Bragmar Dias dos Santos Cassilda da Silva Foicinha Fernando Amaral Guimarães José Reginaldo Aguiar de Sousa Miles Abelardo dos Santos Almeida

Rita Peixoto da Silva Roberto Assis Gomes de Araújo Rubenita Rodrigues Moreira de Sousa Socorro Nazaré Araújo Barbosa Telma Naomi Endo Uriel da Silva Lobato Zoráide Lopes Dutra 10/11 Benedita Rodrigues Valporto Carlos Benedito da Silva Brito Casal João Bosco de Araújo e Luma Araújo Maria Selma Araújo Olívia Moreira Silva Raimundo do Socorro Alves Maia Saidy Mercês Saulo Eduardo Costa Lima Valquíria Cristina Dantas Braga Wilma Helena Garrido do Lago Zuleika Moura Bordalo 11/11 Adeláide Moraes Carneiro Adelso Dias Bittencourt Antônio Joaquim de Souza Ciléia do Socorro Coelho Santos Ednei Sousa Calixto Iradis Raimunda de Brito Gerard Leozete Araújo de França Maria da Graça Lopes de Souza Paulo Ronaldo dos Santos Rossicler Cecim Albim Sônia Maria de Brito Azevedo Sulamita Rocha Bastos 12/11 Anderson Felipe Calandrini Braga Antônio Sérgio Cunha Alves Débora Cristina de Souza Nascimento Fabiano Diogo de Barros Moura

Maria das Graças Melo Corrêa Maria Ferreira Gomes Nariele Socorro Soares de Morais Raimunda Maria da Silva Costa Raimunda Santos Duarte Sandra do Socorro Frazão Cavalcante Sandra do Socorro Silva de Oliveira Tabajara Pereira Diniz Terezinha Figueira Jardim 13/11 Alaíde Moreira dos Santos Ana Augusta Amorim Carmem Bentes Ferreira Clóvis Malcher Filho Eliézio Maués Lavareda Irene Zamith Braga Colares Júlio Cézar Henriques Maia Loulinha Rodrigues Pereira Luiz Pedro Mauriti da Costa Maria Augusta Costa Martins Maria da Trindade Gomes Moura Maria Rita Costa da Rocha Nilton Jorge Alves Bernardes Norma Léa Gomes do Nascimento Raimundo Carlos Cunha Sousa Valmira Santos Aguiar 14/11

w

Arlete Cruz Vieira Arnaldo da Silva Pinheiro Carmen Gonçalves Oliveira Santos Érica Marques Gilberto Alho de Freitas Jaime da Silva Cardoso José Maria Souza da Silva Juríta Marques da Silva Cardozo Maria Sueli Alencar dos Anjos Paulo Costa Caxiado Raimundo de Vasconcelos Oliveira Sigmar Carneiro Brito Yde Brito Picanço 15/11 Benildes Ribeiro Godinho Bianca Regina Lustosa Mascarenhas Edir Pedro Medeiros Martins Francisco Davi de Queiroz Maciel Georgina Bezerra de Barros Getúlio Martins de Araújo Inoya do Carmo Nascimento Cortes Karla Tereza Silva Ribeiro Odila Pereira Andrade Rayane Filomeno de Souza Rute das Neves Pinheiro da Costa Sônia Maria da Costa Oliveira Walber Milhomem de Souza

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 10/11 - Pe. Jean Eudes Renault 11/11 - Pe. Lindomar da Silva Pinheiro 11/11 - Diác. Alberto Jorge Pereira de Oliveira 12/11 - Pe. Antônio de Pádua Rodrigues da Silva 15/11 - Diác. Eleomar Baia da Rocha

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.


Arquidiocese Concurso Libert’art julga pinturas nesta sexta, 9 12

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

1º Caderno

Premiação promovida pela Arquidiocese de Belém evidencia novos talentos

O

XIV Concurso de Pinturas Libert’art, promovido pela Arquidiocese de Belém através da Pastoral Carcerária, com apoio do Tribunal de Justiça e da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), terá a etapa de avaliação das 80 obras produzidas por apenados do sistema penal paraense nesta sexta-feira, 9, no Centro de Monitoramento. O Concurso Libert’art, destinado a incentivar a cultura e a arte nas unidades prisionais do Pará, é um complemento importante também para a ressocialização dos apenados através da arte, propi-

ciando aos participantes integrarem-se à Festa de Nazaré. Este ano, como nos anteriores, o tema do certame seguiu o mesmo o Círio - “Uma jovem chamada Maria”. Diácono Ademir Silva, da Pastoral Carcerária, afirma que o concurso desperta nos detentos seus dons artísticos na expressão da fé: “é através da arte que eles conseguem externar aquilo que eles acreditam, ou seja, sua fé. Dessa forma, eles sentem-se parte da Festa de Nazaré. Vejo o concurso como uma grande ferramenta de inclusão deles no Círio”. As inscrições terminaram no final de ou-

tubro passado. Depois, houve um processo de triagem que resultou nas 80 obras finalistas. Com curadoria de Darcilene Costa, curadora oficial do Círio de Nazaré, as obras serão avaliadas por integrantes do Tribunal de Justiça e da Susipe. No dia 21 de novembro, também no Centro de Monitoramento, haverá a premiação dos três primeiros ganhadores. Além de placa de menção honrosa, os melhores colocados receberão premiação em dinheiro: R$ 2.500,00 para o primeiro colocado; R$ 1.200,00 para o segundo classificado e R$ 800,00 para o terceiro finalista.

II Assembleia do Setor Juventude de Belém O Setor Juventude da Arquidiocese de Belém vai promover a II Assembleia no dia 25 de novembro e MOTIVAÇÃO

- Porque a juventude necessita estar sempre refletindo sobre a sua identidade como SETOR PASTORAL JUVENIL que testemunha COMUNHÃO, em vista de tornarem-se mais signifcativas as sua atuação na vida pastoral da Igreja Católica a serviço da promoção do REINO DE DEUS. PARA QUÊ UMA ASSEMBLEIA?

- Para avaliação do desenvolvimento e da implantação do PROJETO EDUCATIVO-PASTORAL DO SETOR JUVENTUDE BELÉM; - Para partilha de ideias e metas possíveis para o Setor Juventude em 2019; - Para reforçar o compromisso juvenil de caminhar em COMUNHÃO como SETOR JUVENTUDE na diversidade de

eu indico

E LACI FONSECA, EMPRESÁRIA

43 anos

u indico o livro ‘Sofrendo na fé’, do autor Felipe Aquino. Este livro nos ensina que o sofrimento é o nosso “pão de cada dia” e, mesmo com o vertiginoso desenvolvimento da ciência e da tecnologia, o homem moderno continua a sofrer na alma e no corpo. E hoje é a alma que sofre mais do que o corpo. Muitos se desesperam diante da dor, e acabam desvalorizando a própria vida; alguns chegam até a colocar-lhe um fim porque não tem fé. Este livro quer ajudá-lo a aprender a sofrer na fé, mergulhando na fé, pois sem fé não se pode viver em paz, saber sofrer é saber viver”.

as inscrições já estão abertas desde o último dia 6 de novembro e seguem até o dia 19. A assembleia juvenil teexpressões e carismas; - Para celebrar a FÉ da juventude em JESUS CRISTO na alegria de serem seus discípulos missionários; - Para reforçar o PROTAGONISMO JUVENIL eclesial alimentando a esperança diante dos desafios e o Espírito fraterno entre todos. COMO?

- Estudando o Projeto Educativo-Pastoral do Setor Juventude e seus eixos, a saber: MISSIONARIEDADE, ESPIRITUALIDADE, COMUNHÃO, SERVIÇO DA CARIDADE, FORMAÇÃO, COMUNICAÇÃO e SUSTENTABILIDADE; - Partilhando reflexões a partir do relatório avaliativo do Setor Juventude ano 2018; - Definindo uma agenda mínima de

BOA DICA

ações comuns para 2018. QUEM PARTICIPA?

- 2 (Dois) representantes de cada Expressão Juvenil (juventude das Congregações e Institutos, Movimentos Eclesiais, Novas comunidades, PJ e pastorais afins). - 3(Três) representantes por instância eclesial (Regiões Episcopais). - Assessores Juvenis das Instâncias Eclesiais. INSCRIÇÕES

-Período de Inscrição: 6 a 19 de novembro de 2018. -Ajuda de custo no valor de R$15,00 (Serviço de inscrição, material formativo, crachá). -Inscrição: Facebook/Setor (in box).

LIVROS E CD'S

n AO CORAÇÃO DE CRISTO, CD (Paulus, R$13,00)

O

rá como tema “Mas Ele respondeulhes: dai-lhes vós mesmo de comer” (Mc 6, 35-44).

trabalho musical deste CD é para ajudar o povo a cantar bem, com alma e coração, os louvores do Coração de Jesus, bendizendo o Senhor com suas canções, fruto da criatividade de tantos autores e compositores, que vai ajudar o povo de Deus a cantar o mistério da espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus.

n HISTÓRIA DE LOURDES - Santa Bernadete, DVD (Paulinas, R$34,90)

O

filme narra a vida de Bernadete de S o u b i ro u s e a s aparições de Nossa Senhora em Lourdes, França, onde ela revela sua Imaculada Conceição. Bernadete, jovem pobre e simples, é desacreditada pelas autoridades, mas os milagres de Nossa Senhora e a fé do povo que acorre a ela comprovam a verdade das aparições e a validade dos milagres. Bernadete não se deixou dominar pelo medo das acusações, testemunhou a verdade dos fatos até o fim de sua vida.


BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Caderno Dois

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w CELEBRAÇÃO reuniu paroquianos de diversas áreas do bairro

w DOM ALBERTO presidindo cerimônia de posse do padre Eduardo

Igreja no 40 Horas celebra a chegada do novo pároco Paroquianos acolhem o padre Eduardo Santos

A

assembleia acolheu padre Eduardo Santos, OMI, da Congregação Missionários Oblatas de Maria Imaculada, no último domingo, dia 4, durante cerimônia de posse presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, na Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, no bairro do 40 Horas, em Ananindeua. Concelebraram o provincial dos Oblatas, padre Lindomar Félix, OMI e padre Kleber William Pombal, OMI. O dia da posse foi marcada com café partilhado que reuniu os sacerdotes e os paroquianos. Padre Eduardo de Assis Santos é paulistano, e retorna ao Brasil após 12 anos de trabalho missionário no Japão, a pedido da Congregação Missionários Oblatas de Maria Imaculada (OMI). Os seis primeiros anos atuou como vigário, os últimos seis anos como pároco na Paróquia de São Pedro, na cidade de Toyohashi, na Diocese de Nagoya, paróquia frequentada por varios grupos de fiéis de diferentes nacionalidades, como japoneses, peruanos, brasileiros, filipinos e vietnamitas. Segundo ele, a nova missão é vontade de Deus: “Eu acolho como vontade de Deus, até porque as coisas acontecem fora da vontade da gente. Havia a necessi-

dade da congregação, fui consultado e me coloquei a disposição”. Para ele, os desafios existem e o momento é de reaprender. “Sempre há desafio, são culturas diferentes. Desde que fui ordenado, fui para o Japão, então aprendi a ser padre no Japão e, agora é todo um reaprendizado do ritmo da Igreja do Brasil e do ritmo da Igreja paraense, tudo isso pra mim é muito novo e ainda tem o acréscimo do calor”. A chegada do sacerdote na paróquia se deu no mês de outubro, desde então vem se familiarizando com as atividades da igreja, contando com a ajuda de todos os paroquianos. “Espero que ele faça um ótimo trabalho como pároco, que vai ser por ser um Oblata, que traz esse carisma, ele pode contar com todos os paroquianos para ajudá-lo nessa nova caminhada”, destacou Thamires Mattos, secretária paroquial. A Congregação Missionários Oblatas de Maria Imaculada começou a estar mais próximo da matriz com o início do pastoreio do padre Manoel Valadão (OMI), de 2016 a 2018. As transformações são visíveis disse Thamires Mattos: “O padre Manoel Valadão, juntamente com os Oblatas trouxeram muitas pessoas para a Igreja, ele despertou a juventude e os idosos

w PRESENÇA comunidade paroquial prestigiou o momento da posse do novo pároco

ele trouxe a união. Nós conseguimos restaurar a paróquia, as comunidades cresceram e a área da nossa paróquia está com cara de paróquia. Padre Manoel Valadão deixa um grande legado”. A matriz da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, no bairro do 40 Horas, foi elevada à Paróquia em 02 de outubro de 2010. Pela paróquia já passaram o padre Lucivaldo Corrêa de 2010 a 2013, padre Waldemir de 2013 a 2016, ambos providentinos. Padre Manoel Valadão, OMI, esteve à frente da Paróquia de 2016 a 2018, cujo vigário é o padre Vincent Isa, OMI. A Paróquia tem oito comunidades e um Setor de Missão. Padre Eduardo Santos, OMI, é o quarto sacerdote a assumir a paróquia. CONGREGAÇÃO

w DOM ALBERTO com demais sacerdotes durante a cerimônia de posse

Os Missionários Oblatos de Maria Imaculada são uma congregação religiosa, um instituto de vida consagrada, fundada em 1826, por Santo Eugênio de Mazenod, com o objetivo de dedicar-se por inteiro à educação de crianças e jovens, além das missões de evangelização.


2

Arquidiocese

2º Caderno

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Miscelânea Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

U

ma das primeiras decisões da FETAPA, Federação de Teatro Amador do Pará, sobre a qual falei na edição passada, por sugestão aqui deste um, foi a de montar, todo final de ano, se possível no Teatro da Paz, um autor da terra, com diretor e atores integrantes dos grupos confederados. O primeiro texto escolhido, como se disse na citada edição, foi “O Herói do Seringal” de Nazareno Tourinho. Além de dirigi-lo, por decisão unânime dos representantes dos grupos que a compunham, interpretei um de seus quatorze personagens, o seringueiro valente. Essa montagem fez temporada no Teatro da Paz em 1976, de 25 a 30 de abril e nos dias 1 e 2 de maio, sempre com a platéia lotada, sucesso total, e depois foi apresentada, a preços populares, em vários palcos da periferia de Belém. No ano seguinte, 1977, coube a vez a “Maiandeua”, de autoria do juiz

Nazareno Tourinho (III) Levy Hal de Moura, da Academia Paraense de Letras, falecido há muito. Estando o Teatro da Paz fechado para mais uma reforma, ocupamos o palco da extinta Escola Kennedy, vizinha a um pequeno cemitério israelita, já desativado, na Serzedelo Corrêa, direção minha, por escolha unânime dos grupos confederados e música, belíssima como de costume, do nosso pra mim genial Waldemar Henrique, hoje nome de uma das praças de Belém e do Teatro Experimental, na praça da República. A título de curiosidade: o nome maiandeua é a junção de duas palavras indígenas, ‘deua’, terra – lembro de duas outras localidades com esse nome: Ananindeua e Jabatiteua – e Maia, ilusão, terra da ilusão, melhor dizendo, da felicidade, situada, segundo a lenda, no fundo das

DIVULGAÇÃO

w VILA DA BARCA: o ambiente em que o cenário da peça se inspirou

águas, em Marapanim. No final da peça, o personagem principal, Joana, não me vem à memória por qual razão, atira-se nas águas, em busca dessa terra. Por falar em Levy, a outra peça dele, em um só ato, “O Lobisomem”, que considero originalíssima, teatro de vanguarda, coisa nunca vista por

mim. Uma de minhas maiores frustrações é não ter conseguido montá-la, por mais que o desejasse, simplesmente porque o texto jamais me veio às mãos. Para os que não sabem, lobisomem (do Latim, lupus, lobo, e homo, homem) é o homem que, segundo a crendice vulgar, transforma-se em lo-

bo, em noites enluaradas de sexta-feira, e vagueia pelas estradas, assustando as pessoas, até encontrar quem, corajoso, fira-o, desencantando-o. Nessa peça do Levy, o único que é visto o tempo todo é o ambiente (o cenário): um quartinho, na antiga Vila da Barca. Ele está vazio, sem ninguém, porta fechada, uma re-

de atada, também vazia. É noite de luar, cuja luz entra pela janela aberta, esbatendo a escuridão. A peça inteira ouvem-se apenas vozes assustadas e ruídos de correria pelas palafitas que servem de passarela. Tendo-se espalhado a notícia de que, em noites assim, o lobisomem aparece, antes de irem se proteger em seus barracos, algumas pessoas gritam e batem insistentemente à porta do quarto, para avisar a seu morador que não saía à rua. Não obtendo resposta, decidem arrombar a porta. Antes que o consigam, a peça termina, levando o espectador a concluir que era ele o tal lobisomem. Voltando à Fetapa: depois do “Herói do Seringal”, no ano seguinte, 1978, ela nada montou. Nem então, nem nunca mais, por ter sido extinta, nesse ano, só por isso, pra mim tristíssimo para o teatro paraense. Na semana vindoura, se Deus o quiser, veremos como foi sua extinção. Até por lá. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

13/11 - TERÇA-FEIRA Beato Juan Martinez Gonga - Jovem secular mártir

09/11 - SEXTA-FEIRA Beato Monaldo de Capodistria - Franciscano Há um programa na internet – Academia – programa jurista, que no dia 22/10 falou sobre a importância e a colaboração medieval na cultura, na arte e no âmbito judicial para nós hoje, desmentindo a falsa frase a “Idade Média era das trevas”. O programa destaca São Tomás de Aquino. Hoje temos outro grande mestre do século XIII, que foi advogado muito respeitado, padre provincial da Dalmácia e professor de Teologia, Monaldo de Capodistria. Escreveu, assim como Tomás de Aquino, uma summa, conhecida como “Summa Monaldina”. Considerado um dos grandes juristas medievais.

Dando continuidade aos mártires de hoje, temos aqui um jovem da arquidiocese de Valência, Espanha, que possuía grande vigor pastoral e aspirava à vida sacerdotal, adiada por um problema de saúde e, mais tarde, adiada para sempre, devido à intolerância, ao ódio e à perseguição implacável de um regime totalitário. Preso por duas vezes, a segunda, a definitiva, pois seu martírio. Morre com uma cruz na mão, perdoando seus algozes, no dia 13 de novembro de 1936.

10/11 - SÁBADO Santa Ninfa de Palermo - Mártir Em Palermo, Itália, século IV, sob o império de Constantino, da família do prefeito Aureliano, surge uma singela figura, uma jovem de nome mitológico, mas de decisões bem concretas, que causa grande alvoroço quando é tocada pelo Espírito através das palavras do Bispo de Palermo, Maximiliano. Aureliano tenta de todas as maneiras dissuadir a filha a largar a fé. Manda prender e torturar Maximiliano com outros 200 cristãos. Um ano depois, finalmente morre Ninfa, irredutível em sua fé. Sua tumba tornou-se lugar de peregrinação depois de um milagre que trouxe chuva em um período de muita seca. 11/11 - 32º DOMINGO DO TEMPO COMUM Menna do Egito e Menna de Sannio - Eremitas O do Egito era soldado romano do século III, sob o império de Diocleciano, e estando em serviço na Frígia (atual Turquia), é tocado por Deus, larga tudo e torna-se eremita. Há duas versões: segundo uma, ele teria chegado ao Egito e foi martirizado lá: segundo outra, suas relíquias foram para o Egito. O certo é que seu túmulo, em Karm Abu Mina, é objeto de grande visitação e devoção. O outro Menna, quem nos transmitiu foi o Papa Gregório Magno, seu contemporâneo. O papa nos diz que ele vivia nas montanhas de Sannio, Itália, em oração, austeridade, total isolamento em uma caverna, o que não o impediu de ser conhecido.

14/11 - QUARTA-FEIRA São Lawrence O’Toole - Arcebispo de Dublin

12/11 - SEGUNDA-FEIRA Beato José Ramón Medes Ferris - Leigo casado mártir O padre Paulo Ricardo liberou para o YouTube uma de suas aulas, com o título: “Os mártires de hoje”. Material excepcional para nossa maior compreensão do quanto se mata mais nos séculos XX e XXI do que em toda a história até Cristo. E uma dessas terríveis chacinas cristãs ocorreu na Espanha, Revolução da década de 30. Um dos casos foi o de José, pai de família, catequista, membro da Ação Católica e União Católica de Agricultura. Fuzilado junto com os irmãos, gritando o famoso brado da fé: “Viva Cristo Rei! Viva o Sagrado Coração de Jesus!”. Beatificado por João Paulo II em 2001.

Foi filho de Murtagh, chefe do clã de Murray, Irlanda, século XII. Sendo a família muito religiosa, não encontrou oposição quando ingressou na escola monástica de Glendalough. Depois, eleito abade do mosteiro aos 25 anos. Também contribuiu na fundação de um mosteiro para os cistercienses e uma casa para os Cânones agostinianos. Quando se tornou Arcebispo de Dublin, em 1162, enfrentou muitas questões políticas, uma invasão normanda, negociações entre os reis irlandeses, normandos e ingleses. Faleceu em 1180. 15/11 - QUINTA-FEIRA Beato Caio da Coréia - Mártir no Japão Caio foi o primeiro mártir cristão de nacionalidade coreana, nascido em 1571. Foi evangelizado pelos missionários que se arriscavam em seu país. Tornou-se eremita em uma caverna. Quando o Japão invadiu a Coréia, foi preso e enviado àquele país, ou seja, foi uma nova missão por vias diferentes. O barco naufragou e a Providência o levou a conhecer um cristão, que o apresentou às missões jesuítas em Funai. Foi batizado, tornou-se catequista, cuidou de leprosos até ser morto em Nagasaki com outros irmãos de diferentes nacionalidades. Pio IX beatificou-o em 1867.


Arquidiocese 3 Bispo em visita pastoral na Terra Firme

2º Caderno

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Paróquia Santa Maria de Belém recebe visita de Dom Antônio

O

bispo auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, realiza de 6 a 11 deste mês visita pastoral à matriz da Paróquia de Santa Maria de Belém, localizada na Passagem Castanheira, no bairro da Terra Firme. Durante o tempo de visita o bispo terá a oportunidade de conhecer a realidade da matriz e da comunidade local. A matriz foi criada em 2013, e é a primeira vez que ocorre a visita pastoral, esta, sob luz do tema “Enviados para testemunhar o Evangelho da paz” e o lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 3, 8). Segundo o padre Romeo Catan, Pime (Pontifício Instituto para as Missões Estrangeiras), a visita do bispo faz parte da programação da Arquidiocese de Belém e visa conhecer as atividades, o andamento da paróquia, das pastorais e todo o trabalho desenvolvido. “É através da visita que o bispo pode saber se a matriz está caminhando, trabalhando para evangelização. A visita de Dom Antônio, em meio a nossa realidade, de um lugar peri-

férico vai ajudar mais, porque o pastor estará mais perto do seu rebanho, do povo. Será um grande momento, poderá nos orientar e, principalmente, nos escutar diante da nossa realidade”. Padre Romeo Catan é pároco há cinco anos, sendo natural das Filipinas e está em missão no Brasil há seis anos. O primeiro dia da visita foi marcado por celebração de missa e visita na área paroquial e, ainda, encerrando a manhã, almoço partilhado; na parte da noite, às 19h, missa e, em seguida encontro com o Conselho Pastoral Paroquial (CPP). No segundo dia, 7, entre as atividades destacaram-se celebração de missa e visita à comunidade São Francisco de Assis e na parte da noite conversa com lideranças. No terceiro dia seguiu a programação prevista pela agenda da visita pastoral. Desde a criação, a paróquia tem como pároco padre Romeo Catan e o vigário padre Vijayachandar. Atualmente são três as comunidades: São Francisco de Assis, Sagrado Coração de Jesus e São Guido.

w NA PARÓQUIA Santa Maria de Belém celebrações estão dentro da agenda de programações

PROGRAMAÇÃO DESTE FINAL DE SEMANA Sexta-feira, dia 9

10h - Encontro com a Juventude 12h - Almoço. 16h - Visitas as famílias. 19h - Encerramento do dia com a Santa Missa, na Comunidade São Guido.

7h30 - Acolhida: Laudes com a Missa. 09h - Visita às famílias. 12h - Almoço. 19h - Santa Missa. 20h30 - Encontro com a Catequese.

Domingo, dia 11

Sábado, dia 10

07h30 Caminhada com a Juventude: Matriz - Comunidade São Guido 07h30 - acolhida: Laudes - Café

7h30 - Santa Missa. 9h - Café. 9h30 - Encontro com as lideranças (Paroquial). 12h - Almoço

Dom Alberto recebe visita do Comandante Geral do Norte

wDOM ALBERTO Dom Irineu e Dom Antônio durante a visita com militares

Na última sexta-feira, 2, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano recebeu a visita de cortesia do novo Comandante Militar do Norte, General de Exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, na Residência Episcopal. Momento de fraternidade e troca de estimas mútuas, a visita celebrou a parceria do Exército e forças armadas no Círio de Nazaré. Na ocasião estavam presentes também os bispos auxiliares

de Belém, Dom Irineu Roman e Dom Antônio de Assis Ribeiro. O General Paulo Sérgio recebeu o Comando Geral no dia 23 de abril do ano corrente, anteriormente presidido pelo General Carlos Alberto Neiva Barcellos. Em uma rede social, o General Paulo Sérgio afirmou que durante a visita na Residência Episcopal parabenizou o sucesso da organização do Círio de Nazaré por parte da Arquidiocese

de Belém, bem como tratou-se de assuntos do interesse comum. O Exército Brasileiro é um importante apoio na segurança da festa religiosa. Este ano o Comando Militar do Norte empregou cerca de mil e quinhentos militares no Círio de Nazaré, que trabalharam em parceria com a Coordenação Geral e com os órgãos de segurança pública na Romaria Fluvial, Trasladação e no domingo da Grande Procissão.

Diálogo sobre a beleza da vida cotidiana e desafio contemporâneo O maravilhamento da vida e o desencantamento do mundo, a questão estética e o senso religioso, a verdade e a liberdade, o sentido de comunidade e o pluralismo cultural são temas propícios para o diálogo que apresentará o livro “A beleza desarmada”, do sacerdote Julián Carrón, em Belém, no dia 14, às 19h, no Museu do Estado do Pará. O evento terá a participação de João de Jesus Paes Loureiro, professor de História e Cultura Amazônica (UFPA), poeta e escritor

paraense,que dialogará com Alexandre Archanjo Ferraro, professor de Atenção Primária à Saúde (USP), representando o autor do livro. A mediação do diálogo será feita pelo professor do IFPA, Márcio Wariss Monteiro, e, para abrilhantar o encontro, o Madrigal Regina Coeli, da Escola de Música da UFPA, apresentará peças musicais. Belém sediará a 11ª apresentação do livro no Brasil, que já foi traduzido em cinco idiomas italiano, francês, espanhol, inglês e português) e

teve mais de 100 apresentações em cerca de 15 países, entre os quais Itália, Espanha, Suíça, Reino Unido, Estados Unidos, México, Argentina e Paraguai. A publicação traz uma compilação de escritos produzidos nos últimos dez anos por Carrón, fruto de reflexões que foram amplamente reelaboradas e ordenadas pelo autor, que desde 2005 é o presidente da Fraternidade de Comunhão e Libertação, movimento católico fundado por Dom Luigi Giussani, atual-

mente presente em 90 países. De forma educativa e apaixonante, Carrón aborda grandes questões atuais, como a crise humana, o senso religioso, os novos direitos, a política, a liberdade religiosa e a emergência educativa. A obra tem a intenção de contribuir com a busca de razões adequadas para viver por meio da construção de espaços de liberdade e de convivência, numa sociedade plural como a nossa. O evento será a quarta e última etapa do projeto “Encontros e diálogos: experiên-

cias de uma Igreja em saída”, promovido pelo Fórum dos Movimentos e Serviços da Arquidiocese de Belém, por ocasião do Ano do Laicato no Brasil, como resposta à indicação do Papa Francisco para que a Igreja Católica seja uma “Igreja em saída” e promova a “cultura do encontro” no mundo contemporâneo. O diálogo sobre o livro A beleza desarmada, de Julián Carrón, é um evento gratuito e aberto ao público, inclusive com a possibilidade de certificado de participação para estudantes.


4

Igreja

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

2º Caderno

Papa se emociona ao conhecer projeto de navio hospital na Amazônia Barco vai percorrer mil quilômetros no Pará oferecendo atendimento médico a mil comunidades FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PAPA FRANCISCO com os bispos da Amazônia durante a cerimônia no Vaticano

w BATIZADO DE “PAPA FRANCISCO”, o barco deverá entrar em serviço no final de 2018

C

om informações Vatican News. O Papa Francisco se emocionou na manhã da segunda-feira, dia 5 de novembro, ao receber em audiência o Bispo de Óbidos, Dom Bernardo Bahlmann, que apresentou ao Pontífice o projeto “Barco/Navio Hospital Papa Francisco”. Trata-se de um projeto “ousado” - como definiu o bispo alemão -, que vai percorrer mil quilômetros do Estado do Pará, oferecendo atendimento médico a mil comunidades ribeirinhas e 12 municípios, num total de cerca de 700 mil pessoas. Na audiência, foram apresentados ao Pontífice um vídeo de cinco minutos e uma maquete do projeto. Dom Bernardo afirmou que o Papa ficou “feliz e comovido” e saudou os povos da Amazônia. O projeto foi solicitado pelo próprio Pontífice quando visitou o Hospital administrado pela Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus no Rio de Janeiro, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude de 2013. Foi então que o Papa perguntou ao Frei Francisco Belotti se eles estavam presentes na Amazônia, encorajando um projeto naquela região.

A finalidade é levar saúde às comunidades ribeirinhas na região amazônica e atuar na prevenção do câncer, com a realização de exames e triagem para pesquisas em parceria com as Universidades nas patologias de maior incidência na região. Frei Francisco também estava na audiência com o Papa e falou de como nasceu o projeto. Disse que o projeto nasce abençoado, “ele é gerado, abençoado e agora praticamente concluído com a benção do papa, para mim é um momento de muita emoção, da graça de Deus, por todo o bem que este navio vai fazer, em nome de Jesus e da sua Igreja, levar para tantas pessoas tanto a saúde física quanto a saúde espiritual, porque o barco também terá toda a parte pastoral junto a essa população. É um hospital completo, com centro cirúrgico, com exames e que vai percorrer o rio Amazonas. Eu percebia que as pessoas tinham muita dificuldade para chegar até o hospital, eu pensava assim que o hospital precisa chegar até eles, dentro do projeto do papa, de uma igreja em saída, de uma igreja que vai ao encontro das pessoas”.

FRATERNIDADE SÃO FRANCISCO DE ASSIS A embarcação está sendo construída para a Fraternidade São Franscisco de Assis na Providência de Deus, entidade filantrópica cristã sem fins lucrativos, por meio de uma indenização devida por dano moral coletivo envolvendo as empresas Shell e Basf. O Barco Hospital que vai atender cerca de mil comunidades ribeirinhas do rio Amazonas, em 12 municípios do Baixo Amazonas no Estado do

YOUCAT

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciouse por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

Pará. A população da área corresponde a mais de 650 mil pessoas. O Hospital Flutuante terá 48 metros de extensão, e vai comportar consultórios médicos, odontológicos, centro cirúrgico, sala oftalmológica completa, laboratório de análises, sala de medicação, sala de vacinação e leitos de enfermaria, além de equipamentos para exames, como raio-X, ultrasom, eco, mamógrafo, es-

teira ergométrica e eletro. Além da atenção básica de saúde à população, as equipes de profissionais atuarão na prevenção e diagnóstico precoce do câncer, com a realização de exames e triagem. Também serão realizadas em parceria com as universidades que enviarão equipes de médicos e residentes. A Fraternidade São Franscisco de Assis na Providência de Deus está presente na re-

gião amazônica desde 2013, atua na Santa Casa de Óbidos e no Hospital 9 de Abril, em Juruti. Sobre o novo projeto social, Frei Francisco comenta: “É uma realidade muito especial. Grande parte do ano, as ruas ficam submersas. Existem muitas pessoas, muitas comunidades ribeirinhas que não conseguem chegar aos hospitais. Então pensei que o único meio era

o hospital ir até elas”. O Barco percorrerá as águas do rio amazonas e será o caminho para levar saúde e assistência à população ribeirinha, os hospitais de Óbidos e Juruti, serão referência para os casos de mais complexidade diagnosticados no percurso. Ao se aproximar das comunidades, uma “ambulancha” irá a frente para iniciar as triagens e otimizar os atendimentos.

TERCEIRA PARTE

A VIDA EM CRISTO SEGUNDA SEÇÃO: OS DEZ MANDAMENTOS SEGUNDO CAPÍTULO

Ama o teu próximo como a ti mesmo que razão as famílias 369.sãoPorinsubstituíveis?

Por que deve o Estado 370.proteger e apoiar as famílias?

Cada criança provém de um pai e de uma mãe e deseja o calor e a segurança de uma família para crescer segura e feliz. [2207 – 2208]

O bem e o futuro de uma nação dependem da vida e do desenvolvimento de sua menor unidade, a família. [2209-2213, 2250]


2º Caderno

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Arquidiocese

5

Campanha de Energia Solar da Catedral de Belém Igreja quer implantar o seu projeto de energia

A

Catedral Metropolitana, suscitada pela Laudato Si, exortação apostólica do Papa Francisco sobre o cuidado com a Casa Comum, dá um novo passo para o consumo consciente das fontes de energia. A Sé atualmente conta com uma campanha para a instalação de um sistema de energia solar fotovoltaica e nesse sentido vem promovendo ações para angariar recursos. A escolha pela energia solar fotovoltaica foi feita a partir do documento “Laudato Si” (Louvado Seja), também conhecida como Encíclica Verde que destaca uma série de recomendações socioambientais. Entre os vários tópicos listados pelo Papa Francisco há a questão da matriz energética e o desenvolvimento de formas menos poluentes de produção de energia. Sobre a questão solar, a Encíclica afirma que “o

aproveitamento direto da energia solar, tão abundante, exige que se estabeleçam mecanismos e subsídios tais, que os países em vias de desenvolvimento possam ter acesso à transferência de tecnologias, assistência técnica e recursos financeiros para produção de energia limpa.” A partir de então, a Catedral decidiu implantar o seu projeto de Energia Solar orçado em 370 mil reais. O projeto, desenvolvido pela Green Sun Engenharia e energia Solar, autorizado pelo IPHAN e pela Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), permitirá uma economia de recursos financeiros para Catedral na ordem de R$ 160 mil por ano, e o impacto positivo no meio ambiente será significativo, capturando aproximadamente 7152 de Carbono (tCO2) anualmente. O sistema de geração de energia solar fotovol-

taica on-grid, conectado à rede pública da Rede Celpa (Centrais Elétricas do Estado do Pará) contará com 156 painéis fotovoltaicos, 39 micro inversores, ocupando 363 m², com produção estimada de energia de 6.380,58 kWh/mês. Para o Cônego Roberto Cavalli Jr, Cura da Sé, o sistema, que será instalado no telhado da igreja sem prejudicar a estrutura arquitetônica, irá ajudar em muito as despesas da Catedral: “Temos uma expectativa de economia de 95 a 100% com o projeto de energia solar. Como seguidores da Igreja, devemos colocar em prática o que nos pede o Santo Padre em sua encíclica para um cuidado com a Casa Comum.” A Catedral Metropolitana é a primeira paróquia de Belém e um dos patrimônios religiosos e culturais mais belos e importantes do Brasil.

COMO AJUDAR Os interessados em contribuir podem fazê-lo por meio de doação bancária via depósito. A Sé disponibilizou a Conta Corrente: 25699-4 e agência: 2398, Bradesco. Além disso, há também uma rifa de uma moto 0km com sorteio no dia 15 de dezembro. Os cupons podem ser adquiridos na secretaria da Catedral e com os grupos da paróquia. Junto com a moto o ganhador ainda leva o CD “Fazei isto em memória de Mim” (Lc 22,19) - Repertório com músicas Milhares de voluntários participarão da 13ª edição do Dia Nacional da Coleta de Alimentos, no sábado, 10. Eles estarão distribuídos em mais de 260 supermercados em 56 cidades do país e em Belém, a campanha acontecerá em seis supermercados. A Coleta iniciou em 2006 e já arrecadou 1.346 toneladas de alimentos, contando exclusivamente com o trabalho voluntário de 58,4 mil pessoas. Os voluntá-

da Missa Solene de Nossa Senhora de Belém, gravado pela Schola Cantorum da Catedral para o XVII Congresso Eucarístico Nacional. A Sé Metropolitana atenta também aos novos meios tecnológicos fez a campanha online por meio de campanha colaborativa na plataforma Kickante, que pode ser acessado no link bit.ly/energiasolarcatedral. Por meio da plataforma o usuário pode doar através do cartão de crédito ou boleto bancário.

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) sua construção teve início em 1748 na capital, com assinatura do arquiteto italiano Antônio José Landi. Ao final do século XIX, indicado pelo Papa Pio IX, o visionário Dom Antônio Macedo Costa é

nomeado bispo do Pará. A sua chegada inicia em Belém uma fase de desenvolvimento cultural singular com projetos na área de educação e cultura, que tem como destaque a segunda fase de construção e reforma da Catedral, tornando-a uma das mais belas e a primeira igreja em estilo

neoclássico do Brasil. A visão grandiosa de Dom Macedo Costa para a Catedral trouxe para Belém obras de artistas de maior destaque da Academia de São Lucca, arquitetos europeus de renome e o maior órgão de tubos da América Latina confeccionado pelo talentoso Aristide Cavaillé-Coll.

CRESCIMENTO DO SETOR FOTOVOLTAICO Elétrica, a regulamentação para conexão e compensação de geradores distribuídos, o setor de energia solar fotovoltaica vem se fortalecendo no Brasil. Em 2016 registrou um crescimento de cerca de 270% em relação ao ano anterior e a projeção é de que este ano atinja o patamar de 1.000 megawatts (MW) de capacidade instalada, 325% em relação aos 253 MW atuais, com investi-

mentos que deverão somar 4,5 bilhões até dezembro. Os dados, divulgados em outubro pela Absolar, Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, colocam o país entre os 30 principais geradores da energia – China, Japão, Alemanha, Estados Unidos e Itália lideram atualmente o ranking, com a fatia de quase 60% da produção mundial.

Dia Nacional da coleta de alimentos rios se concentram durante todo o dia na entrada de supermercados parceiros, convidando os clientes a doar alimentos não perecíveis. No final do dia, os itens são recolhidos por bancos de alimentos previamente contatados que, depois, os distribuem às instituições que assistem. Em 2017, em Belém, a coleta contou com 179

voluntários, que arrecadaram 4 toneladas de alimentos, em 6 supermercados, beneficiando 32 instituições cadastradas no Programa Mesa Brasil/SESC, que atendem cerca de 15 mil pessoas em situação de vulnerabilidade social. Para saber mais sobre a Coleta, como resultados das edições anteriores, cidades participan-

tes e contatar com os responsáveis para propor parcerias ou se inscrever como voluntário, acesse o site da coleta (https:// coletadealimentos.com. br) ou contate a coordenação em Belém pelo telefone (91) 981625136 ou email marciowmont@gmail.com. Locais da coleta – Dia e 10/11/2018, das 8h às 19h, em supermercados

de rede localizados na avenida Visconde de Souza Franco (Doca), outro próximo à praça Brasil, um do bairro da Pedreira, outro na rodovia BR-316; mercado atacadista situado na rodovia Br-316 em frente a uma faculdade, e outro supermercado situado na rua Curuçá. CAMPANHA - A campanha é promovida pela Companhia das Obras

(CdO), organização não governamental que iniciou o Dia da Coleta Nacional de Alimentos no Brasil há 13 anos. Em Belém, a CdO conta com o apoio do Mesa Brasil/SESC. Saiba mais: https://www.facebook. com/coletadealimentos; se quiser ser voluntário, contate pelo e-mail: coletadealimentos.belempa@gmail.com

Celebração dos 45 anos da RCC Pará A Renovação Carismática Católica do Pará (RCC) prepara para este mês o Congresso Estadual de Jovens que será realizado em Mãe do Rio, onde haverá um momento ímpar para

toda RCC no Estado do Pará: a celebração de 45 anos da presença da renovação carismática no território paraense. As caravanas já começam a se organizar com destino ao evento celebrati-

vo que constará do Ato Profético em Mãe do Rio, Cerimônia dos 45 anos, Show do cantor Diego Fernandes, e Santa Missa com Dom José Luís Azcona. Informações: (91) 98242-3381.


Arquidiocese 2º Caderno Congresso Eucarístico Nacional em 2020 mobiliza Igreja de Recife e Olinda 6

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

FOTOS: DIVULGAÇÃO

E a Arquidiocese de Belém é convidada a auxiliar na estruturação da 18ª edição do grandioso evento

A

atmosfera de contagem regressiva é prevalente na Arquidiocese de Olinda e Recife, com os preparativos para o lançamento do Congresso Eucarístico Nacional de 2020 (CEN2020), que acontecerá na próxima segunda-feira, 12, na igreja do Coração Eucarístico de Jesus, no bairro do Espinheiro, em Recife. Em paralelo, a Arquidiocese realizou na manhã do dia 6, uma reunião com a comissão central do Congresso, formada pelos presidentes das treze comissões, acompanhada pelo Arcebispo, Dom Fernando Saburido, e pelo seu bispo auxiliar, Dom Limacêdo Antônio da Silva. A pauta do encontro abordou temas de interesse e planejamento para o Congresso, como a organização de mutirões para confissão e Adoração das Santíssimo, além de analisar o arranjo musical do hino do Congresso. As Pias Discípulas do Divino Mestre apresentaram opções de casulas e estolas temáticas a serem usadas pelo clero durante as celebrações do Congresso. O secretário geral do Congresso Eucarístico Nacional na Arquidiocese de Olinda e Recife, Mons. José Albérico Bezerra, conduziu a reunião e apresentou o convidado Alan Monteiro, assessor de Comunicação da Arquidiocese de Belém do Pará, que atuou a realização do Congresso Eucarístico Nacional de 2016 (CEN2016), sediado por aquela Igreja Particular. Mons. Albérico frisou que faz parte da estratégia de divulgação do

Congresso marcar eventos temáticos nas datas anteriores ao evento, nos 24 meses anteriores até os seis meses antes de novembro de 2020. Alan partilhou com os presentes os desafios e aspectos estratégicos a serem pensados e planejados para a realização de um evento do porte do Congresso, como a articulação com o poder público, parcerias e patrocínios, voluntários e a hospedagem solidária. Outra consideração importante de Alan foi da importância da divulgação prévia do CEN2020 junto às dioceses e arquidiocese de todo o país e o entrosamento com as equipes de mídia católica brasileira. “É importante despertar nos leigos e entre os religiosos a vontade de conhecer a cultura do Recife e a vivenciar experiências de fé na cidade”, indicou o assessor. Alan destacou ainda que é estratégico obter o envolvimento do clero com a organização do Congresso, com as Pastorais da Comunicação, com as comunidades e com os movimentos católicos e traçar cronogramas precisos, para marcar a proximidade do evento, como vem sendo feito pela Arquidiocese de Olinda e Recife. Para melhor dimensionar o Congresso Eucarístico, durante a reunião foi veiculado um vídeo de oito minutos, resumindo o Congresso Eucarístico de 2016, com depoimento do Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. Os presidentes das comissões do Congress perguntaram a Alan so-

w REUNIÃO na Arquidiocese de Recife e Olinda tratou de preparativos do Congresso de 2020

w MONS. JOSÉ, sec. geral do Congresso (centro), junto ao Arcebisbo, D. Fernando e D. Limacedo

w CONVIDADO da igreja de Recife, Alan Monteiro, expõe experiência do CEN 2016 em Belém

bre as inscrições dos congressistas, sobre o simpósio teológico, feira temática, as articulações com os representantes das áreas de Saúde, de Trânsito e de Segurança Pública. Dom Fernando Saburido, também presidente do Regional Nordeste 2 da CNBB, lembrou da

w ALAN ao lado de Mons. José Albércio, secretrário geral do CEN 2020

necessidade de investir nas mídias sociais para mobilizar com mais eficácia os participantes em potencial e que a

coleta nacional visando apoiar a realização do Congresso Eucarístico em 2020 será realizada no 2° domingo de setem-

bro de 2019. A próxima reunião preparatória ao CEN2020 está prevista para 4 de dezembro, na Cúria Metropolitana.


Arquidiocese 7 Área Missionária Canaã recebe formação

2º Caderno

A

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

vida em comunidade na Área Missionária Canaã, em Marituba, tem sido prioridade para a Arquidiocese de Belém. No final do mês passado houve uma formação de três dias, voltada à capacitação de lideranças, conduzida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém, que tem estado à frente das atividades religiosas, buscando a organização daquela comunidade no âmbito arquidiocesano. A programação, realizada à noite, sempre das 19h30 às 21h, na Comunidade São Francisco, iniciou-se dia 29 de outubro, com exposição de Dom Antônio de Assis Ribeiro sobre o tema “Orientações gerais para o serviço de liderança na comunicação católica”. Dia 30, Ir. Carmem Silva, do Instituto Irmãs

Dom Antônio de Assis Ribeiro foi um dos palestrantes

Crescimento da área missionária impulsiona formações

Melhor compreensão do chamado de Deus

Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém, explica que o processo de crescimento das comunidades muito depende do perfil das suas lideranças, “por isso, é de fundamental importância que se promova a formação dos líderes das novas comunidades para que possam prestar um serviço com serenidade, competência e firmeza”. Dom Antônio pondera que a formação do líder é de suma importância, pois “a liderança de uma comunidade cristã católica tem muitas exigências. Não basta o espírito de liderança pessoal. É necessário que o líder esteja em conformidade com as orientações eclesiais e em comunhão com o crer, pensar, sentir e agir da Igreja Católica”.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w DOM ANTÔNIO reunido com as lideranças locais que participaram da programação na área

Missionárias da Santíssima Trindade, explanou para as lideranças “O perfil espiritual do líder

A Comunidade São Francisco de Assis foi representada pela jovem Renata Rodrigues, 17 anos, que aprofundou conceitos no curso. Seu depoimento: “A formação foi ótima. Obrigada a todos que se dedicaram e se esforçaram para que tudo corresse bem. Ela fez com que eu entendesse mais sobre a igreja à qual eu pertenço, e compreendi que estar a serviço da igreja é doarse inteiramente pelo outro, estar disposto a mudar nosso próprio modo de ser para entender o outro, é dedicar-se, mostrar para o outro que não estamos ali para mandar e, sim, para ajudar”. Representantes de outras comunidades também aproveitaram conhecimentos sobre a liderança cristã, dentre elas, Carla Denise Pereira Cantão, 39 anos, da Comunidade São Judas Tadeu, Marizete Baía Martins, 63 anos, da Comunidade Nossa Senhora das Graças, e Ruth

cristão nas Cartas de São Paulo a Timóteo”. O último tema, " O cuidado com a promoção da

liturgia", foi apresentado por Raimunda Miranda, dia 31. A formação foi mi-

nistrada para a equipe coordenadora de todas as comunidades: coordenador, vice-coor-

w FORMAÇÃO foi oportunidade para melhor conhecimento sobre a Igreja

Maria, 41 anos. Luciana Rodrigues, 34 anos, participou pela Comunidade Perpétuo Socorro, depõe: “Muito interessante! O curso veio para os coordenadores se aprimorarem mais e aprenderem o que é liderar uma igreja; porque não é só dizer “sou líder” e pronto! É saber coordenar com amor e sa-

bedoria, ajudar a comunidade a evoluir, trazer para a igreja melhorias, incentivar o povo a frequentar mais as missas e as celebrações”. A atuação negativa de uma liderança também importou para Luciana. “Não fazer a comunidade se afastar, sendo um líder arrogante, prepotente, que só pense em

si; não ser mandão, não ter amor ao que se faz, não gostar de compartilhar as coisas boas que chegam para a comunidade, independente da religião da pessoa”. Gratidão foi o sentimento que restou para Luciana. “O curso foi muito bom. Eu só tenho a agradecer aos responsáveis pelas palestras.

denador, secretário e tesoureiro, três convidados especiais, coordenadores de pastorais e grupos existentes na comunidade. Estiveram presentes as comunidades São Francisco de Assis, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Nossa Senhora Auxiliadora, Mãe Rainha, São Judas Tadeu, Nossa Senhora das Graças e São Benedito. O curso, segundo Dom Antônio, teve a finalidade de contribuir para o fortalecimento da formação e a promoção da qualidade do serviço dos coordenadores e lideranças em geral das comunidades da área Missionária Canaã, em vista da consolidação da comunhão entre as comunidades.

Foi muito gratificante o curso. Aprendi e gravei coisas que jamais esquecerei. Desde já, muito obrigada a todos!” Danyele Pantoja, 23 anos, da Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora, também aproveitou bastante a oportunidade: “Para nós, como iniciantes nessa nova jornada, foram muito bons os esclarecimentos de muitas dúvidas. Foi muito importante saber como agir sendo um líder, ou um membro da comunidade em equipe, e que seja do agrado do Senhor”. A humildade do líder foi marcante para Danyele: “Que possamos, na humildade, caminhar juntos, para que a nossa área missionária Canaã possa se multiplicar mais e mais; e que nessa mesma humildade, possamos entender os irmãos para melhor servir o propósito do Senhor. Foi muito bom participar dessa formação!”

Imigrantes venezuelanos recebem curso de língua portuguesa Na manhã de terça-feira, 6, o Governo do Estado, através da SEJUDH, em parceira com o Instituto Federal do Pará deu início ao curso de capacitação em Língua Portuguesa como língua estrangeira para imigrantes que estão em situação de refúgio e estadia permanente na capital paraense. O curso terá duração de cinco meses e acontecerá

uma vez por semana no campus do IFPA, localizado na avenida Almirante Barroso. A iniciativa também contará com a capacitação profissionalizante que terá inicio nos próximos meses. Para a coordenadora de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo da Sejudh, Leila Silva, o projeto tem como objetivo, promover formação qualifica-

da para esta população e garantir a igualdade e direitos básicos. “Os cursos são de fundamental importância para que os imigrantes possam entrar no mercado de trabalho de forma igualitária, além de garantir seus direitos como cidadão sendo brasileiro ou não”, afirma. A coordenadora do Centro de Idiomas do IFPA, Regina Krelling,

afirma que este projeto tem grande responsabilidade dentro do contexto atual da sociedade. “Esta capacitação é muito importante para o Instituto como responsabilidade social, este acolhimento é essencial para a independência e dignidade desse público”, ressalta. O venezuelano José Albarráz, de 42 anos, está animado para as próximas aulas e já

adiantou que convidou vários amigos para participar das próximas turmas. “A expectativa são as melhores, espero que possamos aprender a língua portuguesa, pois é fundamental para o nosso convívio e permanência na cidade. Vários amigos venezuelanos estão aguardando o início das próximas turmas”, acrescenta. Já a professora de

Português – Espanhol do IFPA, Nanci Cartáneges, que será responsável pelas aulas, neste primeiro contato observou o nível de conhecimento do português dos estrangeiros. “Nossa intenção é trazer um conhecimento amplo, porém voltado para o cotidiano, para que eles possam se comunicar de forma adequada e que facilite a busca por emprego”, declara.


Em Nazaré 2º Caderno Círio 2018: discurso de encerramento da Festa da Rainha da Amazônia

8

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Casal coordenador destaca o compromisso e a alegria do trabalho realizado este ano

O

Círio 2018 chegou ao fim e agora cabe-nos guardar, na memória e no coração, tudo o que vivemos nesse tempo que hoje se encerra. Passou tão rápido, meus amigos, que parece estranho terminar assim… apenas quinze dias depois. Mas é desse jeito: até o tempo do Círio cumpre seu ciclo e deixa um rastro de saudade. A vontade de levar adiante a missão não podia prescindir de propósitos essenciais: a condução pelo Espírito através da oração, o alimento da alma pelo pão da Palavra e da Eucaristia e a entrega no seio acolhedor da Virgem de Nazaré. E assim chegamos até aqui, neste final de festa, senhoras e senhores. Para uma breve reflexão, selecionei um trecho da carta de São Paulo aos Efésios, capítulo 2, versículos de 4 a 10, a fim de expressar uma ideia que me é muito cara e que tem tudo a ver com a missão que o Senhor nos confiou – digo nós, olhando para a equipe que formamos: a ideia é como conseguimos concluir a obra que Deus colocou em nossas mãos. “Mas Deus é rico em misericórdia. Por causa do grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos por causa das nossas faltas, ele nos deu a vida com Cristo. É por graça que vós sois salvos! Deus nos ressuscitou com Cristo e nos fez sentar nos céus em virtude de nossa união com Jesus Cristo. Assim, pela bondade, que nos demonstrou em Jesus Cristo, Deus quis mostrar, através dos séculos futuros, a incomparável riqueza da sua graça. Com efeito, é pela graça que sois salvos, mediante a fé. E isso não vem de vós; é dom de Deus! Não vem das obras, para que ninguém se orgulhe. Pois é ele quem nos fez; nós fomos criados em Jesus Cristo para as obras boas, que Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos”. A obra Círio 2018, meus caros amigos da DFN, nasceu no coração de Deus, que nos entregou para que a praticássemos, e recomendou a Maria que se mantivesse ao nosso lado. Por essa razão, e

LUIZ ESTUMANO

wGRANDE PROCISSÃO do Círio de Nazaré pelas ruas do centro de Belém, sempre no segundo domingo de outubro

porque cremos de verdade, foi desse modo que tudo aconteceu. Muitas lembranças, meus irmãos, ficarão pra sempre na memória de cada um de nós, deste Círio maravilhoso e santo, que tivemos a chance e a graça de organizar. Neste momento, porém, o que está saltando aos nossos olhos, nos da Lílian e nos meus, são os abraços, os sorrisos, as palavras de ânimo, a presença, a alegria de estarmos juntos, as ideias, a vontade de acertar, a força, as lágrimas, a oração coletiva, as preces, as súplicas, o carinho e a amizade que cada um expressou, ao seu modo particular. E, por fim, a união no amor de Cristo, pelo bem de todos, em favor deste Círio que agora chega ao final. Tudo por amor a Maria Santíssima. Karol Wojtyla, o Papa São João Paulo II, cuja data celebramos há poucos dias, não tinha nem vinte anos quando escreveu o poema Canto do Deus escondido, do qual faz parte este trecho: O amor explicou-me todas as coisas, o amor resolveu-me tudopor isso admiro este Amor onde quer que Ele se encontre. A melhor maneira de fa-

KAROL COELHO

w CASAL COORDENADOR, Claudio e Lilian Acatauassú

lar de Deus, de anunciar o Evangelho, é através de gesto, amando, é “deixar falar somente o amor”. Aliás, é a única maneira, pois mesmo quando se fala “com palavras” sobre Deus, não se pode prescindir do amor. E assim foi o Círio 2018, regado de amor, amor de Mãe para seus filhos, amor de filhos para sua Mãe, amor entre as pessoas e, acima de tudo, amor a Deus. Com o coração aquecido de emoção, vou terminando. Caríssimo Dom Alberto, receba de toda a Diretoria da Festa de Nazaré, juntamente com Dom Antônio e Dom Irineu, o nosso respeito e a nossa admiração, sobretudo pela KAROL COELHO

w JUVENTUDE Zaccariana de Belém organizando o encontro nacional

maneira com que se colocaram ao nosso lado. E a nossa gratidão pela convivência harmoniosa e fraterna. Foi tudo muito bom! Aos Barnabitas, Padre Luiz Carlos, Padre Giovanni Incampo, Padre José Adelson Ramos, Padre Francisco Silva, Padre Francisco Saraiva, Padre Deogratias Muderhwa, Padre Anthony Pondoc e Padre Mário Pozzoli, comunidade mais que querida por nós, recebam, igualmente, a nossa gratidão, amizade e carinho. Trabalhar ao lado de vocês foi uma valiosa experiência. Desculpem as nossas falhas. Fica aqui o compromisso de nos empenharmos cada vez mais

no exercício de nossa missão em 2019 e saibam que podem contar conosco. Para Uma Jovem chamada Maria, dirijo minha mensagem final. Mãe querida, obrigado por tudo. Já estamos com saudades de você. Erros, tivemos sim, reconhecemos, e vamos consertar. Acertos aconteceram, graças a Deus em número maior do que o dos erros. Lições aprendemos, e foram muitas e de grande valor. Tudo foi graça de Deus derramada sobre nós, por suas mãos. O Círio 2018 foi uma abençoada e inesquecível missão, vivida por todos. E para nós, que compomos esta Diretoria, vivida coletivamente, seguindo o exemplo dos primeiros cristãos: dividimos o pão da graça com alegria e fizemos o que precisava ser feito A consciência do dever cumprido é que nos impulsiona na missão. Maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria! Muito obrigado! Casal coordenador da Diretoria da Festa de Nazaré, Claudio e Lilian Acatauassú.

Belém sediará Encontro Nacional da Juventude Zaccariana A Juventude Zaccariana de Belém, que faz parte do grupo de jovens da Paróquia de Nazaré, sediará, de 15 a 18 de novembro, na Casa de Plácido, o Encontro Nacional da Juventude Zaccariana 2018 (ENJUZ). O momento objetiva reunir os jovens zacarianos

vindos de todo o Brasil, pertencentes às paróquias dirigidas pela Congregação dos Clérigos Regulares de São Paulo (Barnabitas), para ajudá-los a refletir sobre os ensinamentos de Santo Antonio Maria Zaccaria, santo fundador da Ordem. Com o tema “O amor

nasce do conhecimento” os participantes participarão de momentos de louvor e adoração com a presença da jovem Ana Paula Pettini, revelação da musica teen católica 2013 do Rio Janeiro, que hoje desponta como uma das mais belas vozes da música católica.


Em Nazaré 9 Comunidade festeja Nossa Senhora das Graças

2º Caderno

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Programação vai até 27 e conta com missas, novenas e peregrinações às casas

A

comunidade Nossa Senhora das Graças iniciou sábado, dia

3, a festividade em honra à padroeira. A programação irá até 27 de novem-

bro e conta com missas, novenas e peregrinações às casas. YÊDA SOUSA

MENSAGEM DO PÁROCO DE NAZARÉ PARA A FESTIVIDADE DESTE ANO “Estamos saindo do maravilhoso Círio de “uma jovem chamada Maria” de Nazaré, e logo iniciamos outra festividade da mesma jovem tão cheia de graças que a veneramos como “Nossa Senhora das Graças”. A comunidade homônima, uma das sete pertencentes à Paróquia de Nazaré, dedica quase todo o mês de novembro a essa comemoração mariana. Assustados como estamos pelas inúmeras desgraças que afligem nossa capital, sentimos a necessidade de nos refugiar entre os braços maternos estendidos de Maria Mãe de Deus, Senhora de todas as graças, com a esperança de sermos protegidos e conservados na nossa dignidade de cristãos, filhos

w CELEBRAÇÃO eucarística coroa a programação diária do festejo

de Deus e da família d’Ele que é a Igreja. Isso graciosamente acontecerá e seremos bem-sucedidos, “acolhendo o amor de Deus, tendo um coração jovem como o de Maria”, sobretudo este ano em que a comunidade “Nossa Senhora das Graças” comemora os 70 anos de devoção na Capela a Ela dedicada. Maria, mãe Missionária, incansável em acolher e proteger a quem a Ela recorrer. E nós, com o coração rejuvenescido, agradecemos a essa jovem cheia de Graças, agora e para sempre. Com benção e alegria”. Padre Giovanni Incampo, Pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré

Primeiro ensaio para os casais do Casamento Comunitário 2018 KAROL COELHO

Os 78 casais que até o momento participarão do Casamento Comunitário deste ano tiveram o primeiro ensaio geral segunda-feira, dia 5. Essa é mais

uma programação que faz parte da agenda de atividades que antecedem o dia tão esperado pelos noivos, a acontecer dia 8 de dezembro. A Pastoral Familiar da

Paróquia de Nazaré promove desde 2007 o Casamento Comunitário para aqueles que ainda não receberam o sacramento do matrimônio.

Encontro Nacional da Pastoral do Turismo acontece em Belém w 78 CASAIS inscreveram-se para o evento deste ano

Com o objetivo de fomentar e promover a prática do turismo religioso em todo o Brasil será realizada pela primeira vez em Belém a 5ª edição do Encontro Nacional da Pastoral do Turismo. O evento, programado para 9 de novembro, sexta-feira, acontecerá na Casa de Plácido, no Centro Social de Nazaré. Com o tema “A Pastoral do Turismo e o cuidado com o patrimônio cultural e religioso”, o evento foi preparado pela Pastur da Paróquia de Nazaré, anfitriã do evento, juntamente com o bispo Referencial da Pastoral do Turismo da CNBB, Dom Irineu Roman. Inscrições: Espaço

Memória de Nazaré – Térreo 9h às 12h e 14h às 18h, ou pelo e-mail:

encontronacionalbelem@gmail.com

MENSAGEM DE DOM IRINEU PARA O ENCONTRO NACIONAL “Estamos em festa por poder acolher um evento nacional em nome da Pastoral do Turismo. Isso só mostra reconhecimento nacional pelos trabalhos que estamos desenvolvendo em nossa Arquidiocese, o que nos traz um reconhecimento em nível nacional. O trabalho da Pastur é a soma de competência, fé, amizade, determinação e muito carinho, tudo para honra e glória de Nossa Senhora de Nazaré, a Rainha da Amazônia. Será uma grande oportunidade de mostrar a todo o Brasil a força da

fé do povo paraense, as belezas e as riquezas do coração da Amazônia, às vésperas de nossa comemoração dos trezentos anos da diocese de Belém do Pará. Desejamos que todos já se sintam desde já bem acolhidos, venham, façam parte dessa festa conosco. Sejam todos bem-vindos. Dom Irineu Roman Bispo Auxiliar de Belém Bispo Referencial da Pastoral do Turismo (CNBB)


10

Opinião

2º Caderno

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Servindo à verdade Prof. Ricardino Lassadier

F

az poucos dias celebramos os “Fiéis Defuntos” ou como é mais conhecido o “Dia de Finados”. Como de costume fui ao cemitério e participei da Santa Missa. Uma cena me chamou a atenção: um grupo de pessoas em círculo, ao redor de uma sepultura, de mãos dadas rezando um Pai Nosso. O dia anterior (1º de novembro) foi dedicado a todos os santos, festa litúrgica que aqui no Brasil é transferida para o domingo mais próximo. Pensando nessas realidades, lembrei como é maravilhoso fazer parte da Igreja Católica, ser seu filho. Fazemos parte de uma mesma família, cujos membros estão em dimensões diferentes. A Sã Doutrina ensina que a Igreja tem três estados: “Até que o Senhor venha em sua majestade e com ele todos os anjos, e destruindo a morte, todas as coisas lhe forem sujeitas, alguns entre os seus discípulos peregrinam na terra, outros, terminada esta vida, são purificados, enquanto que os outros são glorificados, vendo claramente o próprio Deus Trino e Uno, assim como é (Lg 49): Todos, porém, em graus diversos participamos da mesma caridade de Deus e do próximo e

Enterrar ou cremar? (1)

(DIVULGAÇÃO)

w ENTRADA do Cemitério de Santa Isabel, localizado no bairro do Guamá, em Belém do Pará

cantamos o hino da glória ao nosso Deus. Pois todos quantos são de Cristo, tendo o seu espírito, congregam-se em uma só Igreja e Nele estão unidos em sí”. (CIC, 394) Uma só família, uma só realidade: a Igreja. Estados diferentes: Peregrina (composta por aqueles que caminham neste mundo); Padecente (é a “turma” que se encontra no purgatório); Triunfante (é o “Pessoal” que já goza da bem aventurança plena e eterna no paraíso, que é a Jerusalém Celeste). Isso quer dizer que você e eu não deixaremos de ser católicos nem depois de mortos.

A Igreja é maior do que a morte, transcende a morte. Assim como Jesus venceu a morte, a Igreja não é sucumbida pela morte. Uma vez católico, eternamente católico. Que beleza! Mas dos três estados da Igreja somente nós, do estado peregrino, ainda não passamos pela experiência da morte. Isso nos remete a duas observações. Primeira: a maior parte da Igreja não está aqui neste mundo; a maior parte da Igreja não é visível, a maior parte da Igreja está no céu e no purgatório. Segunda: a Igreja de Cristo não é uma realidade somente social ou sociológica ou histórica, mas é, sobretudo, uma

realidade espiritual. Um dia também cada um de nós participará desses estados imateriais, e isso acontecerá quando passarmos pela experiência da morte. Nós católicos sabemos que a morte é um fenômeno natural que acontece quando corpo e alma se separam, “Visto que os órgãos corpóreos (coração, pulmões, fígado...) se vão desgastando a tal ponto que cedo ou tarde, o organismo já não pode preencher as funções da vida; por isto a alma - princípio vital (espiritual e imortal) – se separa do corpo”. (curso de escatologia, Mater Eclesia p.11). Sabemos que a morte

tem um caráter assustador e isso é por causa do pecado original e não por vontade de Deus. Diz a Sagrada Escritura: “Deus não fez a morte nem experimenta alegria quando perecem os vivos. Ele criou todas as coisas para que tenham a existência”. (Sb 131) O Senhor nos fez como ato de seu amor para vivermos com ele, gozando a felicidade eterna diz o Catecismo da Igreja Católica logo no

seu número 1. A Escritura ensina: Deus criou o homem para a imortalidade, e o fez imagem de sua própria natureza. Foi por inveja do diabo que a morte entrou no mundo”. (Sb 223). Mesmo depois da morte a Igreja continua olhando e cuidando dos seus filhos mediante o sufrágio pelas almas (cf. CIC 958). Porém, também o corpo merece atenção e cuidado: “Os corpos dos defuntos devem ser tratados com respeito e caridade, na fé e esperança da ressurreição. O enterro dos mortos é uma obra de misericórdia corporal (Tb 1,16-18) que honra os filhos de Deus, templos do Espírito Santo” (CIC 2300). Respeito e caridade para como os corpos dos falecidos significa atenção para com a dignidade da pessoa humana. Nesse sentido pergunta-se: sepultar ou cremar? A resposta você lê no próximo “Servindo à Verdade” Sigamos em frente pensando com a Igreja no serviço da Verdade. Fique com Nossa Senhora e São José.

Graduado (Bacharel e Licenciado) e Especialista em Filosofia pela UFPA e Especialista em Teologia pelo CESUPA.

PRÓXIMO ARTIGO: Maria Elisa Bessa de Castro

Semeando Leno Carmo (lenocarmo@yahoo.com.br)

É

preciso cuidar dos nossos jovens. Há um mundo cheio de armadilhas e com muitas tentações disfarçadas em embalagens bem feitas mas com o interior sem a menor beleza ou pior, de escuridão, ideologias nefastas, pacotes de veneno ofertados como doces inofensivos. Por isso, receio por sua pouca experiência e, algumas vezes, sua fé ainda imatura e a incompreensão da Verdade que só encontramos em Deus. Mas, principalmente, neste contexto, temo pelos que ainda não conseguiram se abrir ao amor de Deus, não tiveram a experiência do amor de pai e de mãe, amor de família e, por isso, também não conseguem expressar o amor desinteressado, gratuito e bonito, típico da juventude. Rezo por eles como também louvo e agradeço pelos milhares de jovens que aprenderam a dobrar seus joelhos em adoração ao Senhor, que vestem com alegria as camisas marianas e das

Por nossos filhos coisas do céu, que servem com alegria os que necessitam, que cantam a liturgia e o louvor ao Senhor com uma profundidade própria da pureza destes corações juvenis. Para os primeiros, peço a conversão e o encontro com o Senhor; para os outros, a confirmação dia a dia do amor pleno de Deus em suas mentes e em seus corações. Quando vejo os jovens nas ruas, em seus barulhentos encontros na maioria das vezes, me alegro em ver a esperança em seus olhos, o sorriso que ostentam, a vontade de viver, a vida que brota no claro olhar que vem de sua idade ainda tenra. São olhos de esperança, tesouros da juventude. Gosto de ver esta coragem de assumir riscos porque querem de alguma forma mostrar ao mundo que estão aqui e vieram para fazer a diferença. Aprecio-os como lideranças cristãs,

na força que muitos têm em conhecer Jesus, em compreender o Evangelho, as Escrituras Sagradas, o Magistério Vivo da Igreja. Lindos olhos mareados nas adorações ao Santíssimo Sacramento, no canto à Virgem Maria. Enche-me de satisfação vê-los felizes em ser de Deus, na castidade vivida com a certeza da espera, seja para responder pelo matrimônio ou pela vida consagrada ao chamado do Criador. Quando vejo esta juventude nos olhos dos meus filhos, reforça-me a esperança na felicidade deles e tenho a certeza de que ela não é algo pronto, mas sempre uma experiência em aberto: ser feliz é sentir-se amado por Deus, no amor ao próximo, na harmonia de sintonizar seus sonhos e querer com o sonho de Deus em suas vidas, na vocação própria que cada um ofertará para o ser-

viço do Reino. Como pai e como mãe, eu e Rose trabalhamos e oramos por isso, para eles e por eles e buscamos ser esta modesta seta que aponta o caminho, mesmo nas imperfeições e limitações de nossa resposta na vocação matrimonial que escolhemos, mesmo nas misérias de nossas falhas, mesmo na pequenez de nossa existência, como “família consagrada ao amor”, como aqueles que procuram “viver a Palavra do Senhor”, como sementes do Verbo, parodiando uma de nossas canções preferidas na comunidade que integramos, submissos ambos, homem e mulher, ao Senhor. Por nossos filhos, pelos jovens que conhecemos e com os quais convivemos, uns na caminhada de discernimento, outros já na estrada da vocação religiosa ou consagrada, outros na busca de respostas para sua dramá-

tica aventura por aqui, veio-me forte no coração o desejo de escrever este artigo como resposta ao pedido que em mim ressoou: Rezemos por nossa juventude! Rezemos por esses meninos e essas meninas queridos e queridas de Deus, para que encontrem a maior resposta de suas vidas, a certeza da pertença ao Senhor e sua geração necessária como Pessoa na Palavra de Deus. Nós, das gerações que os precederam, precisamos estar mais perto deles, ouvi-los, acolhêlos, recebê-los em suas angústias, frustrações e fracassos. Precisamos testemunhar o quanto é bom servir, o quanto é infinito e eterno o amor de Deus, fazendo-nos presentes, deixando de lado o que nos afasta para resgatar o bom e prazeroso diálogo; seja em casa, nos passeios, no terço em família, na oração e no humor ne-

cessário para fazer da vida uma viagem gostosa de se conduzir, atentos uns aos outros, em uma santidade que se constrói no cotidiano. Afinal, nem a melhor resolução de câmera do melhor smartphone do mundo pode ser mais precisa que o nosso olhar frente a frente e o captar da luz dos olhos uns dos outros. Fácil? Não, certamente. A concorrência com a velocidade e a multiplicidade de ofertas midiáticas nos é desfavorável, mas temos uma vantagem inquestionável: máquinas não amam, nós sim e é nesta exclusividade humana de um amor-decisão que nos empenhamos para manifestar, olho no olho, um “Eu te amo” cheio de vida. Não deixemos perder as oportunidades, “Quem ama não perde tempo!” Nada que um aconchego de pai, um carinho de mãe, um sorriso de amizade não transforme o coração mais inquieto. Tudo é possível para Deus, tudo é possível ao que crê.


2º Caderno

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

Arquidiocese 11

Marituba celebra Nossa Senhora de Nazaré com festividade

Programação litúrgica e cultural até o dia 18

“C

famílias, celebrando Maria. Com episódios recentes, Marituba vem sofrendo com um contexto de hostilidade.” A programação, iniciada no dia 4, teve seu primeiro momento com a Romaria Moto Rodoviária, com saída da matriz paroquial, na Avenida João Paulo II, bairro Dom Aristides. Nesta sexta-feira, 9, o festejo continua com oração do terço, às 19h, e Santa Missa, às 19h30, presidida pelo padre Ângelo Gaia. Após a celebração, às 21h, show do cantor Cleiton Aguiar e bingo com prêmios, no arraial da festividade. No sábado, 10, pela manhã, haverá Ciclo Romaria com saída da Matriz às 8h30, devendo percorrer algumas ruas de Marituba. À noite, às 19h, na Ma-

om Maria nossa missão é gerar a paz” é a temática da festividade de Nossa Senhora de Nazaré promovida pela paróquia localizada em Marituba. Com extensa programação litúrgica e cultural até o dia 18 deste mês, as atividades constam de Ciclo Romaria, Trasladação, Círio e Círio das Crianças, além de shows e sorteio de prêmios. Em 2018, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré completa 76 anos de realização com mensagem voltada à promoção da paz. Segundo o pároco, padre Luiz Nelci Nazzari, PSDP, a festividade tem como objetivo amenizar o contexto de violência: “O Círio de Nazaré em Marituba vem promover um clima de paz e tranquilidade para as

triz, missa de saída da Trasladação e, ao final, saída do cortejo noturno até a Comunidade Nossa Senhora da Paz. No domingo do Círio, 11, as atividades iniciam-se logo cedo, às 7h, com saída do cortejo da Comunidade Nossa Senhora da Paz. À chegada, prevista para 10h, Santa Missa na Matriz, presidida pelo pároco. Ao final da celebração será oferecido o almoço do Círio, com bingo e música ao vivo. Nos outros dias da festividade, Oração do Terço às 19h, Santa Missa às 19h30 e, a partir das 21h show cultural com arraial. As missas serão presididas, a cada dia, por um dos três bispos de Belém: Dia 14, Dom Alberto Taveira Corrêa; dia 15, Dom Irineu Roman;

dia 16 Dom Antônio de Assis Ribeiro. A Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré foi erigida, em 28 de outubro de 1985, por Dom Alberto Gaudêncio Ramos, então Arcebispo Metropolitano de Belém, desmembrada da Paróquia Menino Deus,

e tem três comunidades: a de Nossa Senhora da Paz, a de Nossa Senho-

ra de Lourdes e a de São José.

SERVIÇO Festividade da Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré “Com Maria nossa missão é gerar a paz” De 8 a 18 de novembro Informações: 98247-1413 Local: Avenida João Paulo II, s/n, Dom Aristides, Marituba.

1ª Jornada do Cursilho de Cristandade No último dia 15 de novembro foi realizada a 1ª Jornada do Movimento dos Cursilhos de Cristandade (MCC) da Arquidiocese de Belém. O evento ocorreu no Colégio Dom Bosco, localizado na travessa Benjamin Constant, no bairro do Reduto. Santa Missa presidida pelo Arcebispo

de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa encerrou a jornada. Reavivar o primeiro amor pelo Cursilho de Cristandade, movimento considerado da mais alta relevância para a Igreja, segundo o Papa Francisco foi a meta da jornada. O evento teve a pre-

Retiro Lançai-vos! Acontecerá nos próximos dias 30 de novembro, e 1 e 2 de dezembro o segundo retiro para jovens Lançai-vos. Organizado pelo grupo de oração Filhos da Graça da Paróquia Nossa Senhora das Graças, que fica localizada em Ananindeua, na Região Menino Deus. O retiro receberá 80 jovens para um final de semana regado de pregações, Adoração ao Santíssimo, celebrações eucarísticas, luau, trilha e muito lazer. O desejo de proporcionar aos participantes um encontro

verdadeiro com Jesus, a experiência do batismo no Espírito Santo e a necessidade do cuidado com a juventude, futuro da igreja, é o que aquece o coração e move cerca de 40 servos que doam seu tempo e ânimo para preparar cada detalhe desse retiro para que seja um final de semana inesquecível! Podem participar jovens de 15 a 25 anos que desejem viver uma aventura radical: uma vida com Jesus Cristo! Mais informações: (91) 98238-9842 / 981663308 / 98305-9990

sença de cursilhistas da capital paraense e de outros municípios paraenses como de Abaetetuba, Capanema e Santarém, assim como de diáconos e sacerdotes que servem

no MCC em Belém. A 1ª Jornada do MCC é uma idealização do Arcebispo Metropolitano de Belém para proporcionar um dia de animação e estímulo aos cursilhistas, despertando-lhes o ardor missionário e a alegria em servir à Igreja.

O MCC - Está presente na vida da Igreja desde 1962, trazido por leigos e e sacerdotes da missão católica espanhola. E na cidade de Belém, o MCC está presente desde o ano de 1964, empenhado em acompanhar e cumprir a caminhada

evangelizadora da Igreja. O carisma do MCC é a Pastoral Ambiental, visando à transformação evangélica dos ambientes, utilizando-a para formar missionários em consonância com o Plano Pastoral arquidiocesano.

Campanha pela mulher no Pará A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH) juntamente com a Secretaria de Estado de Educação (SEDUC) por meio da Unidade Seduc na Escola (USE 13) vai lançar no próximo dia 14 a campanha 16 dias de ativismo que tratá como tema “Fim da Violência Contra Mulher”. A ação vai acontecer na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Dom Alberto Gaudêncio Ramos, no Curuçambá, em Ananindeua. O evento vai contar com a emissão de documento de identidade, peças teatrais, dança, pintura, exposição de livros, serviços de estética, de saúde e a apresentação de projetos dos alunos de prevenção e combate de violência contra mulher.


Arquidiocese Belém recebe visita da relíquia de São Francisco 12

BELÉM, DE 9 A 15 DE NOVEMBRO DE 2018

2º Caderno

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Programação em várias paróquias

N

este sábado, dia 10, inicia a visita da relíquia de São Francisco de Assis a cidade de Belém, como parte da programação jubilosa dos 800 anos da Ordem Franciscano Secular (OFS), celebrada em 2021. A peregrinação da relíquia de primeira classificação e de uma imagem de São Francisco de Assis é realizada pelo Conselho Nacional da OFS, em todas as Fraternidades do Brasil; em Belém a visita, estende-se até o dia 27. Uma extensa programação ocorre em virtude da chegada dos objetos sagrados à Arquidiocese de Belém, com peregrinações por várias igrejas, entidades e órgãos públicos da área da Região Metropolitana, momento de reflexão sobre a vivência evangélica do fundador da Ordem Franciscano. No dia 10, primeiro dia da visita, às

17h, na matriz da Paróquia de São Francisco de Assis, no bairro de São Brás, ocorre a concentração para receber a relíquia. Às 18h, a relíquia e a imagem de São Francisco de Assis chegam à matriz. Às 19h30h, missa e exposição. Às 20h30, exposição para visitação e às 21h30, recolhimento da relíquia. Nos dias seguintes ocorre uma programação na matriz da Paróquia de São Francisco de Assis, assim como em outras paróquias. A peregrinação da relíquia ocorre em todo Brasil foi iniciada em setembro de 2015, no regional do Estado de São Paulo e segue até 2021, Ano Jubilar, com a visita em todas as fraternidades dos estados do Brasil. A relíquia está no Estado do Pará desde o mês de agosto, já visitou alguns municípios, por exemplo, Marabá, Tucuruí e Vigia. Em

w RELIQUIA e a imagem

wSÃO FRANCISCO DE ASSIS, conhecido por sua humildade

Icoaraci distrito de Belém, a relíquia e a imagem de São Francisco chegaram no dia 4, e fica até o dia 10, quando será conduzida a Belém. Após a passagem pela capital paraense, que vai até o dia 27, os objetos sagrados seguem para Santarém no dia 28. A palavra relíquia tem origem no latim reliquiai, que significa resto. Uma relíquia é

parte do corpo de um santo ou objetos que estiveram contato com seu corpo ou foram usados por estes, aos quais os católicos, prestam veneração ou reverência. A peregrinação é de um oratório contendo dois objetos sagrados. A primeira, a imagem de São Francisco de Assis que foi um presente da Cúria Geral dos Frades Menores Capuchinhos e a segunda,

a relíquia de primeira classificação, um fragmento de osso (parte do fêmur), que foi ofertada pela Cúria Geral dos Frades Menores Conventuais, ambas de Assis, na Itália. São Francisco de Assis é de origem italiana, aos 24 anos, recusou a riqueza da família e dedicou-se a pobreza. Tinha amor aos pássaros e a natureza, conhecido como padroeiro dos animais. Trabalhava no campo, pregava, visitava e consolava os doentes. Deixou de herança o modelo de vida baseado na vida de oração, minoridade, fraternidade e apostolicidade, seguido pelos irmãos e irmãs da Família Franciscana, composta pela Ordem dos Frades Menores, Ordem das Clarissas, Ordem Franciscana Secular e Ordem Terceira Regular.

PROGRAMAÇÃO 10 DE NOVEMBRO (SÁBADO)

17h - Concentração para receber a Relíquia 18h - Chegada à Paróquia São Francisco de Assis 19h30 - Missa e Exposição da Relíquia 20h30 - Exposição para Visitação da Relíquia 21h30 - Recolhimento da Relíquia ao Convento 11 DE NOVEMBRO (DOMINGO)

6h - Missa e Exposição da Relíquia (Matriz) 7h30 - Missa e Exposição da Relíquia (Matriz) 8h30 - Traslado da Relíquia para a Sede da OFS (Casa Santa Clara) 15h às 16h - Adoração e Exposição na Sede da OFS (Casa Santa Clara) 17h - Missa e Exposição no Asilo Casa Pão de Santo Antônio (Côn. Wladian) 18h30 - Exposição para Visitação da Relíquia 20h - Missa e Exposição da Relíquia (Matriz) 12 DE NOVEMBRO (SEGUNDA-FEIRA)

6h30 - Missa e Exposição da Relíquia (Matriz) 7h - Missa e Exposição da Relíquia (Matriz) 8h - Saída da Imagem e Relíquia (Peregrinações) 13 DE NOVEMBRO (TERÇA-FEIRA)

9h - CNBB 11h - Missa e Exposição da Relíquia (CNBB) 14h - Irmãos do SEI SAL (Visita Domiciliar) 17h - Paróquia Santo Antônio de Lisboa (SAL) - Centrão 14 DE NOVEMBRO (QUARTA-FEIRA)

9h - Escola Sagrado Coração de Jesus (SMIC) - Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição 15 DE NOVEMBRO (QUINTA-FEIRA)

9h - Casa das Irmãs SMIC 16h - Encontro da Família Franciscana 16 DE NOVEMBRO (SEXTA-FEIRA)

11h às 21h- Comunidade Santa Isabel da Hungria (Guamá) 17 DE NOVEMBRO (SÁBADO)

8h às 21h - na Comunidade Santa Isabel da Hungria (Guamá) 18 DE NOVEMBRO (DOMINGO)

6h - Missa e Exposição da Relíquia (Matriz) 7h30 - Missa e Exposição da Relíquia (Matriz) 15h - Paróquia Menino Deus (Marituba)

19 DE NOVEMBRO (SEGUNDA-FEIRA)

10 - URE Dr. Marcello Candia (Marituba) 20 DE NOVEMBRO (TERÇA-FEIRA)

10h - Casa das Irmãs Franciscanas de São José (Ananindeua) 14h30 - Missa na Paróquia Nossa Senhora das Graças em (Ananindeua) 18h - Paróquia Santo Antônio de Pádua 21 DE NOVEMBRO (QUARTA-FEIRA)

9h - Paroquia São Francisco do Tapanã 22 DE NOVEMBRO (QUINTA-FEIRA)

9h - Paroquia Nossa Senhora Rainha da Paz (Benguí) 23 DE NOVEMBRO (SEXTA-FEIRA)

9h - Casa dos Irmãos 16h - Paróquia Coração Eucarístico 19h - Casa das Irmãs Paulinas 24 DE NOVEMBRO (SÁBADO)

9h - Semana Missionária 11h - Casa Frade OFM 14h30 - Basílica Santuário de Nazaré 17h - Comunidade Nossa Senhora das Graças (Cremação) 19h - Comunidade Santa Clara (Guamá) 25 DE NOVEMBRO (DOMINGO)

9h - Hospital Ofir Loyola 11h - Paróquia Santo Antônio do Tucunduba 18h - Missa e Exposição na Paróquia São Francisco de Assis (Capuchinhos) 19h às 20h30 - CAIC 26 DE NOVEMBRO (SEGUNDA-FEIRA)

9h - Visita na Casa das Irmãs de Maristelas (Jurunas) 27 DE NOVEMBRO (TERÇA-FEIRA)

9h -Visita na Casa da Fraternidade O Caminho 10h - Cúria Metropolitana 11h - Catedral Metropolitana de Belém (Igreja da Sé) 16h - Basílica Santuário Nossa Senhora de Nazaré 19h30 - Casa das Irmãs Notredame 20h - Sede da OFS (Casa Santa Clara) 28 DE NOVEMBRO (QUARTA-FEIRA)

9h – Embarque da Imagem e Relíquia para o Município de Altamira/PA.

Voz de Nazaré  

Edição de 9 a 15 de novembro de 2018.

Voz de Nazaré  

Edição de 9 a 15 de novembro de 2018.

Advertisement