Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

Pe. Florence Dubois Fundador

www.fundacaonazare.com.br belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

D o jornal católico da família D

ANO CIV - Nº 789 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Apresentação de Dom Antônio O novo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis, foi apresentado solenemente ao povo de Deus na Arquidiocese de Belém no sábado, 9, durante Missa na Catedral. CADERNO 2, Página 1. luiz estumano

w apresentação de Dom Antônio ocorreu na celebração de Missa Solene, presidida por Dom Alberto, na Catedral luiz estumano

divulgação

Simpósio internacional sobre Maria

w Pe. joão à frente do simpósio em Belém

Evento é uma promoção da Faculdade Católica de Belém para estudo sobre Maria. caderno 2, página 3. divulgação

w recepção da corda do Círio de Nazaré 2017, em Belém

Corda do Círio Ilhas de Nazaré já reunidas em está em Belém Cotijuba A exemplo dos outros anos, Encontrão das Ilhas levou a corda vai ser utilizada nas espiritualidade e partilha procissões da trasladação e do missionária da Pastoral das Círio. caderno 2, página 12. Ilhas. caderno 2, página 4.


2

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Opinião Privilégio de ser católico João Carlos Pereira

charge do andré abreu

Jornalista e professor jcparis@orm.com.br

Personagens da Cidade Velha

C

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Panorama José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

O mês de setembro é o Mês da Bíblia

D Economista e escritor

evo iniciar pedindo desculpas aos leitores pelo erro cometido na semana passada, quando me referi à adesão do Pará à Independência do Brasil, digitando a data de 1883, quando o correto é 1823. Hoje devo escrever sobre a dedicação especial que cada batizado deve dar à Bíblia, neste mês de setembro. Lembro que nós, católicos desta cidade de Belém, temos uma oportunidade excepcional para melhor ouvir e meditar sobre a Bíblia, o livro sagrado que no Velho Testamento transmite os desígnios e a Palavra de Deus, e a Aliança feita com o seu Povo, e, no Novo, registra o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, culminando com a Ressurreição e a descida do Espírito Santo. A grande oportunidade são as novenas

Encontro Fraterno ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Virgem Maria Dolorosa

C Engenheiro civil e escritor

om o título acima, o Papa Pio X (1903-1914) fixou o dia 15 de setembro, data conservada no novo calendário litúrgico, para celebrar as ‘Sete Dores de Maria’, conforme designação anterior. “Desde o século XV encontramos as primeiras celebrações litúrgicas da ‘compaixão de Maria aos pés da cruz’, colocadas no tempo da Paixão ou logo após as festividades pascais” (cf. O Socorro da Virgem Maria e as suas sete dores - Felipe Aquino – 4ª ed. Cléofas – Lorena SP, 2014). Ao acatar uma gravidez, a mulher assume um compromisso para o resto da vida, sejam alegrias, como também os espinhos do sofrimento. Maria de Nazaré, escolhida para ser a Mãe do Filho de Deus, disse: “Eis a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua vontade” (cf. Lc 1,38). Plena

Fun­da­do em 5 de ju­lho de 1913 fundador Pe. Flo­ren­ce Du­bois, bar­na­bi­ta

arquidiocese de belém-pará

presidente Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Be­lém do Pa­rá vice-presidente Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pa­rá

pedindo a intercessão de nossa Mãe Santíssima de Nazaré, em preparação espiritual à grande festa do Círio. Necessitamos estudar e procurar ajustar a nossa vida aos ensinamentos bíblicos, que são os ensinamentos de Deus. A Bíblia não foi escrita para dividir, mas sim, para unir, instruir e difundir o amor a Deus e aos irmãos. Este, o fato importante que os devotos de Maria de Nazaré, a “Estrela da Evangelização”, devem difundir no seio das verdadeiras famílias, ensinando seus filhos a estudar também as Sagradas Escrituras. Tenho participado das “novenas” no prédio em que moro. E tenho saído emocionado com o testemunho de idosos e de jovens, que param, um pouco, na hora da novela para recitarem o terço, e ouvirem uma página do Evangelho meditado. Aproveitemos também para pedir a Nossa Senhora que interceda por nossa Pátria, tão abalada pelas falsas promessas daqueles que, em vez de ajudarem a quem precisa, aproveitam-se de cargos públicos para esbanjar grandeza, poder e acumular riquezas. do Espírito Santo, Maria foi assim aclamada ao visitar sua prima Isabel: ‘Você é bendita entre as mulheres, e é bendito o fruto o fruto do seu ventre! ’ (cf. Lc 1, 42). Inspirado em autores de reconhecida idoneidade, passo a citar as ‘sete dores’ de Maria: Quando, quarenta dias após o parto, se apresentou no Templo para o rito de purificação, ouviu do profeta Simeão que, “... uma espada há de atravessar-lhe a alma...” (cf. Lc 2, 35). Maria e seu esposo José, para salvar Jesus da fúria do rei Herodes, empreenderam penosa fuga para o Egito (cf. Mt 2, 13-14). A aflição de Maria e José, ao notarem a ausência de Jesus, já com doze anos, quando voltavam para Nazaré, terminadas as festas da Páscoa, em Jerusalém (cf. Lc 2, 42-46). Maria sofreu ao encontrar o Filho a caminho do Calvário; depois, junto à cruz (cf. Jo 19, 25); ao receber em seus braços o corpo, flagelado ao extremo e já inerte, de Jesus, conforme o povo católico vê expresso na escultura ‘Pietá’; e ao acompanhar o sepultamento do corpo do Filho. Virgem Maria Dolorosa, rogai por nós!

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior diretor administrativo e financeiro ­Marcos Aurélio de Oliveira diretor de comunicação Mário Jorge Alves da Silva diretor de captação de recursos ­Arnaldo Pinheiro

ontei aqui, semana passada, que estou começando um trabalho de pesquisa e, para tanto, preciso da ajuda de moradores da Cidade Velha. Contando com a ajuda de Nossa Senhora de Nazaré, fui bater, ao acaso, na porta de uma senhora que me reconheceu por me ver na televisão e, acrescentou, ser leitora de meus artigos nesta “Voz de Nazaré”. Fomos a outra casa e aconteceu o mesmo. Em todos os lugares as pessoas diziam ler a “Voz”. Por isso me valho deste veículo para ajudar na busca. No ano de 1909, passados apenas 20 da proclamação da República, um Visconde e um Barão – acreditem! – respondiam pela organização masculina do Círio: o Visconde Monte Redondo e o Barão Souza Lages eram os juízes da procissão. As juízas eram dona Ana Mannêa de Mendonça e dona Luiza de Mendonça Pinho. Essas pessoas, provavelmente moradoras da Cidade Velha, deviam ter influência na comunidade

e sua confiança. Talvez as famílias ainda morem no bairro ou haja registro de sua passagem por lá. Não digo filhos, embora não seja improvável, mas seguramente netos. Descendentes do Barão ou do Visconde. Sobrinhos-netos, ou bisnetos de donas Ana ou de dona Luiza. Seria dona Ana Pinho da ilustre família que habitou o elegante Palacete que, àquela época, ainda vivia o fausto da “belle époque” e estava com os dias contados. São perguntas que se acumulam sobre perguntas, à espera de respostas, de uma pista, de uma indicação, que possam ajudar num trabalho de pesquisa. Se alguém tiver uma informação, terei maior prazer de fazer uma visita para conversar. Meu contato é o email jcparis1959@ gmail.com Apenas com a colaboração de leitores deste jornal, o trabalho será bem sucedido. Sem eles, qualquer tentativa de sucesso será muito difícil. Em nome da História, desde já, e sempre, eu agradeço o empenho de todos.

Assim na terra como no céu ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Sem fundamentalismos (1)

S

omos chamados a viver trinitariamente, isto é, segundo o modelo do relacionamento das pessoas divinas. Ao aplicar o modelo divino à nossa vida social é necessário prestar atenção para não incorrermos em certos erros de interpretação. Um primeiro erro é o de instrumentalizar ideologicamente a chave trinitária para legitimar as próprias convicções; ou, o que é pior, para autojustificar nossa própria conduta errada. Pensemos no caso de que nos tenhamos habituado a exercer nossas responsabilidades familiares, eclesiais ou sociais, de modo autoritário. Nossa mente poderia crer que encontra um “fundamento trinitário” para justificar uma tal atitude, afirmando que a autoridade deve refletir o Pai, e por isso passamos a exigir uma

coordenação Bernadete Costa (DRT/PA 1326) conselho de programação e editoração Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro editoração eletrônica Sérgio Santos (DRT/PA 579) As­si­na­tu­ras, dis­tri­bui­ção, ad­mi­nis­tra­ção e re­da­ção Av. Go­v. Jo­sé Mal­cher, Ed. Pau­lo VI, 915 CEP: 66055-260

obediência incondicional dos outros porque pensamos que eles devem agir “como o Filho”. E assim justificamos atitudes de tipo ditatorial e arbitrário pensando que estamos vivendo trinitariamente. Note que, inclusive com a melhor das intenções, podemos usar a realidade trinitária para defender nossos próprios interesses ou posições falsas, anacrônicas ou opressivas. Um modo para evitar esse perigo é permanecer sempre abertos a nos corrigirmos quando advertimos uma tal atitude, confrontando-nos com outras ideias e experiências mais trinitárias que as nossas, reconhecendo quando atuamos de modo incorreto ou raciocinamos com uma lógica inadequada. Um outro perigo é o medo de diminuir a realidade trinitária. Sobre isto leia na próxima semana.

- Na­za­ré, Be­lém - PA Te­l.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Re­da­ção: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veí­cu­lo da Fun­da­ção Na­za­ré de Co­mu­ni­ca­ção ­CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Im­pres­so no par­que grá­fi­co de O Li­be­ral

fundação nazaré de comunicação


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Conversa com meu povo

3

Arcebispo

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

O

rancor, a vingança, a denúncia agressiva, a delação e todo tipo de acusações, as guerras, a violência urbana e rural, tudo se espalha pela terra até os nossos dias. É impressionante como a maldade mostra suas garras, até em nome da defesa de valores morais e sociais, mas sempre usando as armas erradas que, ao pretenderem vencer o mal, destroem as pessoas, sua fama e dignidade. Parece que as lições do Evangelho, assim como outras magníficas indicações, vindas inclusive de outras tradições religiosas, encontram ouvido de mercador, aquele que não presta atenção em nada além dos próprios interesses, no coração da humanidade. Tratase de uma luta renhida em que o egoísmo domina as relações entre as pessoas, as comunidades e as nações. Pensemos em nosso país e na verdadeira luta livre entre grupos e tendências, com a torcida de tantos que se alegram ao ver a queda dos adversários! Ao mesmo tempo, espalha-se um relaxamento moral, com afrouxamento das consciências e a inversão de uma adequada ordem de valores, capaz de organizar a convivência humana. Não se trata de uma descrição pessimista da realidade, mas quer ser uma chamada de atenção a todos nós, esquecidos que estamos de alguns princípios básicos e restauradores dos laços entre as pessoas. Justamente neste período a Liturgia da Igreja oferece aos fiéis o discurso de Jesus a respeito da vida comunitária (Mt 18, 1-35), estabelecendo os parâmetros para a convivência decorrente da nova Aliança, que se realiza em seu Mistério Pascal de Morte e Ressurreição. Para ajudar nossa memória, já no final do primeiro século, os cristãos vindos do judaísmo, após o grande desastre da destruição de Jerusalém pelos romanos, tiveram vários problemas para a reconciliação entre pessoas da mesma raça na Síria e na Palestina, áreas que até hoje vivem focos de incompreensão e dificuldades para a convivência. O texto do Evangelho de São Mateus foi escrito com

O exercício do perdão divulgação

w Olhando para Deus, nunca seremos capazes de acertar o nosso débito

este pano de fundo, ajudando no processo de aproximação entre as pessoas, superando preconceitos e encaminhando à prática de um segredo próprio dos cristãos, o perdão. Nosso amigo Simão Pedro apresenta a Jesus uma pergunta a respeito do perdão. Sete vezes já era muito, um número que significa perfeição. A resposta de Jesus mostra que não existe proporção entre o perdão que recebemos de Deus e o nosso perdão ao próximo. E Jesus conta a parábola do perdão sem limites! (Mt 18, 21-35) Quando Jesus fala do rei, pensa no Pai do Céu. A dívida era incomensurável, absurda. O servo promete pagar, mas nunca seria capaz de recolher cento e sessenta e quatro toneladas de ouro. É verdade: olhando para Deus, nunca seremos capazes de acertar o nosso débito! Depois o mesmo servo não é capaz de perdoar uma ínfima dívida correspondente a trinta gramas de ouro. É como comparar um grão de areia com uma montanha! O contraste fala por si. A parábola continua, com a moral da história: “É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão” (Mt 18,35). De fato, o único limite à

é-nos pedido para darmos o passo do encontro com os irmãos, tendo a coragem duma correção que integra gratuidade da misericórdia de Deus que nos perdoa sempre, é nossa recusa de perdoar os irmãos. A avalanche de maldade e agressão a que nos referimos pode e deve encontrar uma saída. A reconciliação entre pessoas e povos precisa urgentemente encontrar um lugar no coração humano. Começa com uma purificação interior, desarmamento moral de

quem escolhe o caminho do bem e não a maldade. Só escolhendo Deus como Senhor de nossas vidas pode acontecer esta mudança, pois só Ele nos habilita, com sua graça, no caminho da reconciliação. Depois, faz-se necessário acreditar que existe o bem nas outras pessoas que agem ou pensam de modo diferente do nosso. Quem se considera dono da verdade e vê os outros

como inimigos ou adversários não empreenderá o caminho da reconciliação e da paz. Em seguida, o perdão sem limites começa nos pequenos gestos de perdão e de superação de resistências e antipatias, que bloqueiam nosso contato com os outros. Se o perdão foi feito para a gente pedir, tomar a iniciativa, indo ao encontro dos outros, milhares de vezes, sempre. Pedir perdão des-

monta toda cara feia, toda maldade enrustida no coração. Mas é fundamental saber dar este perdão aos outros, não se fechar nos próprios sentimentos feridos pela maldade reinante no coração dos outros e no nosso. Para perdoar sempre e sem limites, será necessário construir pontes entre os diferentes, feitas de gestos e palavras. Há poucos dias, assim se expressou o Papa Francisco, na visita à Colômbia: “Jesus pede-nos para rezarmos juntos; que a nossa oração seja sinfônica, com matizes pessoais, acentuações diferentes, mas que se erga de maneira concorde num único grito. Estou certo de que hoje rezamos juntos pelo resgate daqueles que erraram e não pela sua destruição, pela justiça e não pela vingança, pela reparação na verdade e não no seu esquecimento. Rezamos para cumprir o lema desta visita: ‘Demos o primeiro passo’, e que este primeiro passo seja numa direção comum... Ele sempre nos pede para darmos um passo decidido e seguro rumo aos irmãos, renunciando à pretensão de sermos perdoados sem perdoar, de sermos amados sem amar. Dar um passo nesta direção, que é a do bem comum, da equidade, da justiça, do respeito pela natureza humana e as suas exigências. Só se ajudarmos a desatar os nós da violência, é que desmontaremos a complexa teia dos conflitos: é-nos pedido para darmos o passo do encontro com os irmãos, tendo a coragem duma correção que não quer expulsar mas integrar; é-nos pedido para sermos caridosamente firmes naquilo que não é negociável; em suma, a exigência é construir a paz ‘falando, não com a língua, mas com as mãos e as obras’ (São Pedro Claver), e juntos erguermos os olhos ao céu: Jesus Cristo é capaz de desatar aquilo que nos parecia impossível; Ele prometeu acompanhar-nos até ao fim dos tempos, e não deixará estéril um esforço tão grande” (Homilia do Papa Francisco em Cartagena, Colômbia).


4

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Arquidiocese agenda de dom irineu roman

agenda de dom alberto corrêa n De 15 a 21 de setembro de 2017

agenda de dom antônio de assis

n De 15 a 21 de setembro de 2017

n SEXTA, 15 DE SETEMBRO 8h - Gravações 9h - Rito da Bênção (Peregrinação do Círio na Embratel) 10h30 - Gravações 14h - Rito da Bênção (Peregrinação do Círio no SEBRAE) 15h - Audiência 19h - Missa (Comunidade Sementes do Verbo) n SÁBADO, 16 DE SETEMBRO 8h - Assembleia Arquidiocesana da Pastoral do Dízimo 15h - Audiência 16h - Encontro com as Irmãs Diocesanas 19h - Missa no Encontro da ACAS (Paróquia Nossa Senhora de Fátima) n DOMINGO, 17 DE SETEMBRO 16h - Missa no Encontro de Coordenadores da RCC (Casa de Convivências Dom Antônio Lustosa) 19h - Missa (Paróquia de Nossa Senhora do Amparo) n SEGUNDA, 18 DE SETEMBRO 8h - Gravações 16h - Reuniões n TERÇA, 19 DE SETEMBRO Simpósio de Marialogia (CCFC) 18h - Missa e reunião com a Equipe de Formadores (CCFC) n QUARTA, 20 DE SETEMBRO Simpósio de Marialogia (CCFC) Atualização Teológica do Presbitério e Diáconos Permanentes (CCFC) 19h - Missa de apresentação dos novos cônegos (Catedral da Sé) n QUINTA, 21 DE SETEMBRO 6h25 - Missa (Carmelo Santa Teresinha) 18h - Missa (Basílica de Nazaré)

n SEXTA, 15 DE SETEMBRO 9h30 - Visita às casas penais 19h - Paróquia Rainha da Paz (Aniversário da paróquia) n 9h - Bênção de Alunos Engajados no Círio (Casa de Plácido) 19h - Missa - Paróquia Nossa Senhora do Amparo (festividade) n 9h - Missa - Comunidade Santana (Paróquia Sagrado Coração de Jesus) 19h - Missa - Paróquia da Sagrada Família (1ª Eucaristia) n 8h30 – Reunião - Pastoral das Ilhas 10h - Atividades CNBB 15h30 - Visita às casas penais n Simpósio Mariológico Arquidiocesano 19h - Missa Paróquia São Vicente de Paulo – PAAR n Simpósio Mariológico Arquidiocesano 15h30 - Visita às casas penais n Simpósio Mariológico Arquidiocesano 8h30 - Reunião do Clero 15h - Visita da Imagem Peregrina à Prefeitura de Belém

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

n De 15 a 21 de setembro de 2017

n 6h30 - Celebração de Missa - Residência Episcopal 9h30 - Visita da imagem Peregrina às casas penais 18h30 - Abertura dos Jogos das Escolas Católicas (ANEC/PA) n 9h - Gravação - TV Nazaré 17h - Celebração de Missa com as Irmãs Diocesanas Residência Episcopal n 9h30h - Visita da imagem Peregrina às casas penais 16h –Audiência - Cúria Metropolitana 20h – Programa na TV Nazaré - Janela Aberta n Simpósio de Mariologia - CCFC 18h - Visita da imagem Peregrina à FIEPA n Simpósio de Mariologia - CCFC 16h – Audiência - Cúria Metropolitana 19h – Missa - Catedral Metropolitana

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Instituições recebem Maria em peregrinação Aproxima-se o Círio de Nazaré e grandes são as expectativas da comunidade de estar bem perto da imagem da Mãe de Jesus. Sendo assim, a Arquidiocese de Belém convida o povo de Deus a conferir a

agenda episcopal desta semana. Os Bispos estarão cumprindo dinâmica agenda onde estarão dando cumprimento a diversos compromissos pastorais, com destaque para o calendário de visitas da imagem

Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré que será conduzida a diversos órgãos e também às unidades penais do sistema carcerário para compartilhar da espiritualidade que envolve o clima de Círio de Nazaré em

Belém a diversos segmentos da sociedade paraense. Um acontecimento importante também será a cerimônia de investidura de cônegos no Cabido Metropolitano de Belém no dia 20.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Mt 18,21-35

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

21Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes devo perdoar se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?” 22Jesus respondeu: “Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23 Porque o reino dos céusé como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. 24 Quando começou o acerto, levaram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna. 25Como o empregado não tivesse com que pagar,...27...o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida. 28 Ao sair dali,

aquele empregado encontrou um dos seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas...30... mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia... 32Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: ´Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. 33 Não devias tu também ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?´ 34O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores...35É assim que o meu Pai...fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão”. B) Comentário Este evangelho é a conclusão do discurso eclesi-

ástico de Mateus, o qual se compõe de duas partes, com dois trechos e uma parábola em cada parte. Também nesta leitura se encontra uma terceira forma de expressão da caridade fraterna, que é o perdão. Pedro pensava ser generoso! Enquanto os rabinos de então, ditavam a tolerância de três vezes, Pedro propõe o perdão em sete vezes. Mas Jesus é a Revelação e plena união com Deus Pai. E Deus nuncase deixa vencer em generosidade! Assim sendo, o mestre alarga o perdão em leque ao infinito!O perdão fraterno será sempre ilimitado (v.22). O perdão de Deus que recebemos, deve ser o motivo e a medida do nosso para com o irmão. “Não devias tu também ter compaixão do

teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?” (v.32), destaca o texto. Devemos perdoar sem limite, pois esta é a extensão da parte de Deus para conosco. O limite de Seu perdão é perdoar sem limite; como Seu amor. O mestre nos ensina a perdoar e a pedir perdão: “Pai perdoalhes: eles não sabem o que fazem” (Lc23,33). Em Jesus o Pai se manifestou ao homem como presença do perdão livre e gratuito; quem vive ou experimenta em si este evento, torna-se realmente uma nova criatura capaz do perdão que reconcilia. O perdão é alentado pelo amor de Deus em nós, e é condutor da paz. A verdadeira comunidade cristã como um todo, e cada membro dela em

particular, deve ser este espaço perdoado por Deus e aberto ao perdão. Jesus nos ensina dirigir ao Pai, condicionando o perdão que requeremos: “perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido” (Mt 6,12). Ora se não perdoo, como quero ser perdoado? O perdão é nossa melhor identidade com Deus, pois é o mais difícil, nobre e eterno, presente no humano. E esta é a dinâmica do Reino:Tanto mais seremos santos, quanto mais se verifique em nós a capacidade de perdoar o outro. Há situações e mais situações que geram tensões; porém há sempre um espaço para a tranquilidade quando existe o perdão. “Perdoai, e sereis perdoados”.

Liturgia da Semana w 15/09, SEXTA- FEIRA Cor (Branco) Primeira Leitura (Hb 5,7-9) Salmo (Sl 30) Evangelho (Jo 19,25-27) (Lc 2,33-35)

w 16/09, SÁBADO Cor (Verde)

Primeira Leitura (1Tm 1,15-17) Responsório (Sl 112) Evangelho (Lc 6,43-49)

w 17/09, DOMINGO

Cor (Verde) Primeira Leitura (Eclo 27,33- 28,9)

Responsório (Sl 102) Segunda Leitura (Sl 102) Evangelho (Mt 18,21-35)

w 18/09, SEGUNDA-FEIRA

Cor (Verde) Primeira Leitura (1Tm 2,1-8) Responsório (Sl 27) Evangelho (Lc 7,1-10)

w 19/09, TERÇA-FEIRA

Cor (Vermelho) Primeira Leitura (1Tm 3,1-13) Responsório (Sl 100) Evangelho (Lc 7,11-17)

w 20/09, QUARTA-FEIRA

Cor (Vermelho) Primeira Leitura (1Tm 3,14-16)

Responsório (Sl 110) Evangelho (Lc 7,31-35)

w 21/09, QUINTA-FEIRA Cor (Vermelho) Primeira Leitura (Ef 4,1-7.11-13) Responsório (Sl 18) Evangelho (Mt 9,9-13)


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

A

os mais de 13 mil fiéis presentes na P raça S. Pedro, entre os quais muitos brasileiros, o Pontífice recordou os momentos mais significativos de seus quatro dias de permanência no país, citando primeiramente a acolhida que recebeu das autoridades civis e eclesiásticas, mas de modo especial do povo colombiano, que definiu “alegre, mesmo em meio a tanto sofrimento”. “O que chamou a minha atenção foi a multidão e os pais que erguiam os seus filhos para que o Papa os abençoasse. Eles o faziam como para mostrar que este é o seu orgulho, a sua esperança. Um povo que faz isso é um povo que tem futuro”, afirmou Francisco. Fazer o primeiro passo

O Papa falou ainda do lema “Façamos o primeiro passo”, escolhido em referência ao processo de reconciliação que a Colômbia está vivendo para sair de meio século de conflito interno. “Com a minha visita, quis abençoar o esforço do povo, confirmá-lo na fé e na esperança, e receber o seu testemunho, que é uma riqueza para o meu ministério e para toda a Igreja”, disse. Em Bogotá, o Papa se reuniu com as autoridades, os bispos do país e também com o Comitê

5

Vaticano Papa na Audiência Geral: Colômbia, país de futuro

O Papa Francisco recordou junto aos fiéis sua viagem à Colômbia fotos: divulgação

vida cristã como discipulado: “Quando os cristãos se empenham profundamente no caminho da sequela de Cristo, tornam-se realmente sal, luz e fermento no mundo”, disse o Papa, citando como exemplo os Lares que acolhem crianças desamparadas e as vocações à vida sacerdotal e consagrada. Cartagena

w Papa afirma que a Colômbia vive da esperança, apesar dos conflitos

do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM), aos quais deu o seu encorajamento pastoral. Na capital, Francisco dirigiu ainda sua saudação aos jovens, dos quais pôde constatar o desejo de vida e de paz, “força de vida que a própria natureza proclama com a sua exuberância”, afirmou Francisco, recordando que a Colômbia é o segundo país mais rico em biodiversidade. Villavicencio

Já Villavicencio foi pal-

co do momento culminante da viagem. A jornada na cidade foi dedicada à reconciliação, primeiramente com a missa para a beatificação dos mártires Jesús Emilio Jaramillo Monsalve e Pedro Maria Ramírez Ramos, e depois com a Liturgia da Reconciliação. A beatificação dos dois mártires recordou que a paz é fundada também, e talvez sobretudo, sobre o sangue de tantos testemunhos do amor. Para Francisco, ouvir suas biografias foi comovente

até as lágrimas, lágrimas de dor e de alegria. Sobre a Liturgia da Reconciliação, o Papa mencionou de modo especial as histórias narradas pelas testemunhas, que falaram em nome de muitas pessoas que, a partir de suas feridas, com a graça de Cristo saíram de si mesmas e se abriram ao encontro, ao perdão e à reconciliação. Medellín

A viagem depois prosseguiu em Medellín, onde a perspectiva foi a da

Por fim, em Cartagena, a cidade de São Pedro Claver, apóstolo dos escravos, Francisco falou do tema dos direitos humanos. O santo jesuíta, e mais recentemente a Santa Maria Butler, demonstraram que dar a vida pelos mais pobres é o caminho para a verdadeira revolução – aquela evangélica e não ideológica – que liberta realmente as pessoas e as sociedades das escravidões de ontem e, infelizmente, também de hoje. Neste sentido, explicou o Papa, “dar o primeiro passo” significa aproximar-se, prostrar-se, tocar a carne do irmão ferido e abandonado, a exemplo de Jesus, que se tornou

escravo por nós. “Graças a Ele há esperança, porque Ele é a misericórdia e a paz.” Francisco concluiu a catequese confiando novamente a Colômbia e o seu povo a Nossa Senhora de Chiquinquirá. “Com a ajuda de Maria, cada colombiano possa dar todos os dias o primeiro passo em direção ao irmão e à irmã, e assim construir juntos, dia após dia, a paz no amor, na justiça e na verdade.” Brasileiros na Praça

Após a catequese, o Papa saudou os inúmeros grupos presentes na Praça. Os brasileiros eram oriundos de Eunápolis, São Paulo, Rio de Janeiro, Jundiaí, Ribeirão Preto, Campo Limpo Paulista, Maceió, Alagoas. Havia também grupos da Obra de Maria e da Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém. Francisco também expressou solidariedade às pessoas que foram afetadas pela enchente na cidade italiana de Livorno.

Papa na Alemanha: religiões chamadas a abrir caminhos de paz Cidade do Vaticano (RV) – O encontro “religiões e culturas em diálogo” realizado na cidade alemã de Münster, dá continuidade ao caminho de diálogo e paz iniciado por São João Paulo II em Assis, em 1986. De fato, líderes religiosos, personalidades da mundo político e da cultura, estiveram reunidos até 12 de setembro para debater a busca de caminhos comuns alternativos à violência e à guerra, mas também à pobreza e às situações de dificuldades sociais. Na mensagem envia-

A E

da à Comunidade Santo Egídio por ocasião do encontro, o Papa Francisco indica a necessidade e a atualidade dos “Caminhos de paz” - título do encontro - diante dos “conflitos, da violência difusa, do terrorismo e das guerras” que hoje ameaçam “milhões de pessoas, ferindo a sacralidade da vida humana e tornando todos mais frágeis e vulneráveis”. “Os conflitos – observa Francisco – parecem sem saída onde não se deseja seguir por caminhos de reconciliação, onde se confia nas armas e não no diálogo,

deixando inteiras populações mergulhadas na noite da violência, sem a esperança de um amanhecer de paz”. Aos participantes do encontro, o Papa indica que as respostas para aqueles que “têm sede de paz”, devem partir dos responsáveis políticos e civis, mas em particular das religiões, chamadas “com a oração e com o empenho concreto, humilde e construtivo a responder a esta sede, a individuar e abrir caminhos de paz, sem se cansar”. Diante da irracionalidade “de quem profana

guerra é negação de todo direito. Rezemos por aqueles que têm a responsabilidade de evitar a guerra entre os povos. (13 de setembro)

ncorajo os líderes do mundo a pôr de lado interesses setoriais para buscar juntos o serviço do bem comum da humanidade. (12 de setembro)

w guerras não são santas, a violência não pode ser caminho de paz

Deus semeando ódio, diante do demônio da guerra, da loucura do terrorismo, da força enganadora das armas”, não pode não existir um “caminho de paz”, que deve ser buscado com “coragem humilde e perseverança tenaz”, e sobretudo com a oração como “raiz da paz”, enfatiza o Santo Padre. E aos líderes religiosos, cabe a responsabilidade de “ser e viver como pessoas de paz”, de testemunhar “que Deus detesta a guerra, que a guerra nunca é santa, que nunca a violência pode ser come-

tida ou justificada em nome de Deus”. Não se pode “permanecer indiferentes”, correndo o risco de que as “tragédias do ódio caiam no esquecimento”, não se pode resignar “à ideia de que o ser humano seja descartado e que seja anteposto a ele o poder e o ganho”. O mérito do encontro em Münster, para o Papa, é o de “vencer a indiferença diante do sofrimento humano” e de querer buscar, não obstante as diferenças, “caminhos de libertação dos males da guerra e do ódio”. Pois

nunca devemos nos habituar ao mal, nunca devemos ser indiferentes a ele, e “nunca mais uns contra os outros, mas uns com os outros”, exortou. Ao concluir, o Papa faz um chamado à Europa – visto que o encontro realizou-se há 60 anos da assinatura do Tratado que criou a União Europeia – para que possa “cultivar a paz”, construindo “caminhos de mais sólida unidade dentro dela, a paz “não é somente fruto do empenho humano, mas da abertura a Deus”, explicou Francisco.


6

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Igreja no Mundo

Brasileiros em Roma unidos às comunidades do país rezam pelo Brasil Celebração eucarística aconteceu em unidade com a nação brasileira pelo melhor para todos

A

Festa do Dia da Pátria no Colégio Pio Brasileiro é esperada por todos. Inúmeros religiosos e religiosas, sacerdotes e leigos acorrem àquela Casa, que é uma forte referência para brasileiros que vivem em Roma. Bem disse o Papa São João Paulo II, quando nos visitou: “O Colégio Pio Brasileiro é um pedacinho do Brasil em Roma”. Neste ano, um expressivo número de pessoas se fez presente na Capela de Nossa Senhora Aparecida, no interior do Colégio. A Missa foi presidida por Dom João Braz de Aviz, Cardeal Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica. Dentre uma centena de concelebrantes estiveram presentes Dom Geraldo Majella Agnello, Cardeal Arcebispo Emérito de São Salvador da Bahia; Dom Julio Endi Akamine, Arcebispo de Sorocaba; Dom Sérgio de Deus

fotos: divulgação

w missa foi celebrada no Colégio Pio Brasileiro com a presença de fiéis brasileiros

Borges, Bispo Auxiliar de São Paulo. Várias autoridades estiveram presentes, dentre as quais destacamse: Luiz Felipe Mendonça Filho, Embaixador do Brasil junto à Santa Sé, e esposa; Antonio de Aguiar Patriota, Embaixador do Brasil junto ao Governo italiano, e esposa; João Carlos de Souza

Gomes, Embaixador do Brasil junto a FAO, e esposa; Embaixador Afonso Álvaro de Siqueira Carbonar, Cônsul Geral do Brasil e esposa. Na sua saudação de acolhida, o Pe. Reitor assim se expressou. “O Ofício de Leituras da Liturgia das Horas, previsto para o dia de hoje, nos apresenta uma bela

carta que Jeremias escreveu aos exilados de Jerusalém na Babilônia. O Profeta encoraja o Povo de Deus a revigorar a esperança, ainda que não pudesse ‘cantar os cantares do Senhor em terra estrangeira’, em meio ao horror da dominação, do exílio forçado e da escravidão. Disse o Profeta: ‘Construí ca-

sas e nelas habitai-vos; plantai pomares e comei os seus frutos (…). Sim, eu conheço os desígnios que formei a vosso respeito, desígnios de paz e não de desgraça, para vos dar um futuro e uma esperança’ (Jr 29,5.11). CARTA - Nós que nos encontramos num exílio missionário, aqui em Roma, queremos enviar

uma carta aos irmãos e irmãs do Brasil, através desta celebração, escrita com nossos sonhos de esperança, de justiça, de paz e de honestidade, neste momento dramático em que vive nossa nação. Em profunda sintonia com a CNBB, realizamos um dia de oração e de jejum, que se conclui com esta missa solene. Encorajados pela mensagem do Conselho Permanente da CNBB, nos unimos às nossas comunidades, que se mobilizam pacificamente na defesa da dignidade e dos direitos do povo brasileiro, ao celebrar o ‘Grito dos excluídos’, propondo ‘a vida em primeiro lugar’”. Após a Missa, o Embaixador do Brasil junto à Santa Sé ofereceu, no Salão de Atos do Colégio, um coquetel a todos os presentes. Esse momento de confraternização foi muito importante para o congraçamento de tantos religiosos, padres e leigos, brasileiros e amigos do Brasil. O clima de alegria contagiava a todos.

Igreja no Brasil

Encontro Nacional de Bispos eméritos

C

om o tema “O bispo emérito numa Igreja em Saída”, a Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está realiza de 11 a 14 deste mês o 4º Encontro Nacional dos Bispos Eméritos, no Centro de Estudos do Sumaré, no Rio de Janeiro (RJ). A iniciativa reuniu todos os bispos eméritos do Brasil, hoje mais de 170, para a ‘troca de experiências e partilhas’. Em consonância com a primeira Exortação Apostólica do papa Francisco, a Evangelii

Gaudium, a temática do encontro expressa o apelo do pontífice para que a Igreja seja uma “Igreja em Saída”. “Estamos analisando qual é o papel do bispo emérito neste contexto de Igreja em Saída e, acima de tudo, estamos falando sobre o aspecto missionário que o bispo emérito tem em termos de evangelização e missão”, afirmou Dom Luiz Soares Vieira, presidente da Comissão Especial para Bispos Eméritos da CNBB, que organizou o encontro. Com uma programação especial, o encontro

w bispos Reunidos no Rio de Janeiro, eles falaram de suas atuações

levou em consideração assuntos relevantes para a vida, saúde e missão do bispo emérito. Um dos temas abordados foi

a questão da situação dos migrantes e refugiados, que segundo Dom Luiz é uma “problemática atual”.

Outra questão levada em consideração foram temas envolvendo a área da saúde dos eméritos. Para isso os bispos tive-

ram palestras com médicos e especialistas no assunto. Também ainda dentro da programação houve exibição de filmes e discussões sobre questões jurídicas que envolvem os eméritos, como a elaboração de testamentos. “É neste encontro que os bispos estão manifestando as suas preocupações, as suas necessidades, partilhando um pouco as suas experiências porque temos muitos bispos eméritos ainda com muitas atividades pastorais”, finalizou o assessor da comissão, padre João Cândido da Silva Neto.

CNBB Matriz já está funcionando em sede provisória na Asa Norte

w prédio que abriga CNBB enquanto durar reformas na sede

Desde o dia 11 de setembro, toda a parte administrativa e as assessorias das Comissões Episcopais Pastorais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já estão funcionando no novo prédio da CNBB, construído ao lado Centro Cultural Missionário (CCM), no início da Asa Norte, área central de Brasília (DF), mais preci-

samente na quadra 905. Pelos próximos 18 meses, o trabalho dos colaboradores de cada um dos departamentos da CNBB Matriz será neste novo espaço construído para receber reuniões de médio porte com acomodações para todos os participantes. A entrada principal dos colaboradores e visitantes é pela via chamada de SRPN

Trecho 1, nas imediações do estádio nacional de Brasília Mané Garrincha. O contato telefônico permanece o mesmo através do 61-2103-8300 O prédio matriz da CNBB, que fica no Setor de Embaixadas Sul e que abriga os escritórios e colaboradores desde 1977, já foi esvaziado e, em breve, entrará em processo de reforma.


7

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Arquidiocese

luiz estumano

Festa do Amparo anima fiéis em Ananindeua "Maria, estrela da evangelização", o tema da festa

w Pe. ivan "Todos são bem vindos à nossa festividade!"

N

ossa Senhora de Nazaré é a grande homenageada da festividade da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo, no conjunto Cidade Nova VII8, em Ananindeua neste mês. Desde o dia 10 a comunidade celebra sua padroeira com programação que se estenderá até o próximo dia 17. Shows, sorteios, desfile de misses, venda de comidas típicas, entre outras atrações fazem parte da programação cultural da festividade. Padre Ivan Conceição, pároco da Paróquia Nossa Senhora do Amparo informa que

no dia 17 será a Santa Missa de encerramento da festividade, celebração solene que será presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. A festividade em honra de Nossa Senhora do Amparo faz referência ao mesmo tema do Círio de Nazaré deste ano: “Maria, estrela da evangelização”, informa a comunidade organizadora da programação. A equipe da diretoria da festa de Nossa Senhora do Amparo informa que os eventos tem a finalidade primeira de homenagear a padroeira e

arrecadar fundos para a atividade evangelizadora da igreja na vida dos fiéis da comunidade. Domingo, 10, houve procissão que deu por aberta a temporada do festejo paroquial.Os fiéis saíram às 18h do Complexo da Cidade Nova 8, em direção à igreja de Nossa Senhora do Amparo, localizada na avenida SN 3. Um momento marcante para o qual o pároco padre Ivan reforça o convite também será a Procissão das Crianças, a ser realizada no dia 17, às 8h. Na mesma data acontecerá a Procissão de Encerramento, às 18h com trajeto pelas ruas próximas à igreja matriz. O pároco padre Ivan destaca que outros momentos de congraçamento estão previstos durante o período da festividade, sendo a programação cultural uma dessas atividades. As atividades culturais acontecem à noite, sempre após as missas, que serão celebradas às

19h, com a participação de padres convidados especialmente para o período festivo na paróquia, "entretanto, toda a comunidade é bem-vinda para celebrar conosco este tem-

po de graça na vida da Igreja e de toda a nossa comunidade", convida padre Ivan. Os shows ocorrem das 21h às 23h, em um palco montado ao lado da igreja.

Comunidade Sementes do Verbo prepara romaria fluvial divulgação

w círio fluvial Sementes do Verbo, uma das participantes

A Comunidade Católica Sementes do Verbo prepara-se para levar os devotos de Nossa Senhora de Nazaré pelas águas da Baía do Guajará, durante a romaria fluvial a ser realizada no dia 7 de outubro de 2017. Esse ano, pela primeira vez, a comunidade pretende utilizar a embarcação Ferry-Boat Amazonas, um barco de quatro andares com capacidade para 400

pessoas. A programação iniciará, às 7h, com Santa Missa no Porto Santa Maria, no distrito de Icoaraci. Em seguida, os tripulantes embarcam para momentos de louvor, oração, testemunhos e apresentações artísticas

no barco. Além disso, os padres estarão recebendo confissões e farão acompanhamentos espirituais com as irmãs e missionários da comunidade. Mais informações: (91) 3247-2771 / 981540555 ou montetabor@ sementesdoverbo.org

Serviço Romaria Fluvial Sementes do Verbo Data: 7.10.2017 Hora: 7h Local de Saída: Porto Santa Maria - Icoaraci

Inauguração da cúpula central de Aparecida - marco dos 300 anos Contagem regressiva. A partir de terçafeira, 12, faltavam 30 dias para a grande celebração dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul. Por ocasião desse tricentenário, a Igreja no Brasil instituiu o Ano Mariano e o Santuário Nacional preparou diversas atividades especiais. Ao longo de todo o Ano, por exemplo, foi realizada em todo dia 12, desde o mês de janeiro, uma cerimônia de coroação depois da Missa das 9h da manhã. Terça-feira última, 12, a celebração foi às

divulgação

w obras na cúpula seguem em ritmo acelerado

10h. Na ocasião, a coroa jubilar vai receber as últimas porções de terra de três estados brasileiros, Goiânia, Brasília e Palmas. Desde agosto de 2014, quando a ima-

gem de Nossa Senhora Aparecida começou a peregrinar pelos 26 estados brasileiros, foi feita uma coleta de uma porção de terra de cada estado por onde a

divulgação

w visitantes poderão ver resultado em outubro

imagem passou. As festividades do tricentenário começaram no último dia 8, com uma procissão pelas principais ruas da cidade de Aparecida (SP).

Inaugurações

O tricentenário também envolve diversas inaugurações, como a da cúpula central da Basílica a ser inaugurada em outubro, momento mais

esperado das comemorações, pois é algo singular no Brasil, seja por sua concepção, seja por sua dimensão – quase dois mil metros quadrados de revestimento.


8

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Nazaré Repórter

rádio nazaré

fm

z mh 3 . 91 fotos: divulgação

J Mãe Peregrina Aparecida

A imagem de Nossa Senhora de Aparecida que acompanha os fiéis jovens nas peregrinações do projeto Rota 300 chegou à capital paraense no domingo, 10, e, ficará até 22 de setembro para participar da Vigília Jovem 2017 da Região São Vicente de Paulo, que tem como tema “Jovem tua mãe vai estar lá para lhe abraçar”. A peregrinação divulga também a JMJ 2019 (Jornada Mundial da Juventude), que ocorrerá no Panamá de 22 a 27 de janeiro de 2019. Nesta sexta-feira, 15, a imagem irá para a comunidade Shalom, localizada na Cidade Nova 4, às 17h, para

l Rádio Nazaré FM informa sobre a Hanseníase

um momento de intercessão. Depois irá

à Paróquia São Vicente de Paulo, local da

J Inscrições na Cruz Vermelha e Defesa Civil A Cruz vermelha e a Defesa Civil seguem com as inscrições abertas até o dia 30 de setembro para voluntários que queiram auxiliar os romeiros ao longo do trajeto das procissões da trasladação e do Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Interessados devem ter 18 anos e no ato da inscrição, portar documentos, como RG e CPF, e pagar taxa que dá direito ao colete, à alimentação e ao seguro.

J Festival do Açaí A Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes realiza domingo, 17, a partir das 10h, o quarto ano do Festival do Açaí. Durante a realização do festival, os participantes serão agraciados com a presença da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, prevista para as 11h. As cartelas estão disponíveis na secretaria paroquial. A Matriz está situada

Vigília, com chegada da imagem às 20h30.

J Mini Círio O Colégio Santa Madre realiza o 17º edição do Mini Círio, em homenagem à Nossa Senhora de Nazaré, no dia 6 de outubro. O evento faz parte do calendário das atividades religiosas do colégio, e é uma das manifestações de devoção aguardada pelos docentes e alunos da instituição de ensino. O Colégio Santa Madre fica localizado na rodovia Augusto Montenegro, 122, bairro da Castanheira. O evento terá início às 7h30.

O programa “Saúde e cidadania”, de segundafeira, 18,terá como pauta a hanseníase,doença infecciosa e contagiosa, causada por bactéria. O programa ao vivo contará com a presença de um especialista para falar aos ouvintes sobre como é feito o diagnóstico, quais os principais sintomas e possíveis formas de prevenção.

Sintonize 91,3 MHz a partir de 16h e participe! O ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central de atendimento no número 4006-9211 ou ainda pelas redes sociais twitter.com/radionazare e pelo facebook.com/ radionazare, enviando suas dúvidas, ou sugerindo novos temas para os próximos programas.

Rádio Nazaré FM - 91,3. A serviço da vida. nossa missão é evangelizar!

rede nazaré de televisão

al can

30

J Oficinas

l Charles Chaplin na TV Nazaré

Seguem abertas até o dia 18 as inscrições para a oficina de Youtuber promovida pela Fundação Cultural do Pará, com o objetivo de ensinar aos interessados na geração de conteúdo como humor, música, jogos didáticos, etc. As aulas serão no Curro Velho, abertas a todos da comunidade, sem limite de idade. Alunos da rede particular pagam taxa no ato da inscrição.

O Cine Nostalgia desta semana traz o filme “Tempos modernos”, de Charles Chaplin. O cine Nostalgia é um programa da TV Nazaré que exibe filme de domínios públicos que vai ao ar no

sábado às 20h30 com reprise no domingo às 15h e na segunda-feira, às 21h. Acompanhe a programação pelo canal 30 – ou na sintonia da sua cidade – e divirta-se!

J Imagem

Peregrina em Mosqueiro

na Passagem São Luiz, 363, bairro 40 Horas,

J Experiência de Oração O Grupo Tempo de Graça, da Renovação Carismática Cristã, realiza no dia 30 de setembro, de 8h às 18h, e no dia 1º de outubro, de 8h às 12h, uma experiência de oração com o tema “o Espírito Santo descerá sobre ti” (Lc 1,35). O evento será promovido no espaço Jambeirão, anexo à Matriz da Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, na Rua Ajax de Oliveira, no Bengui. O evento tem como objetivo proporcionar aos participantes um encontro pessoal com Jesus Cristo. As inscrições podem ser realizadas na secretaria paroquial do local do evento e para serem efetivadas é necessário o pagamento de taxa. Informações: 98336-2064.

Ananindeua. Informações: 32752391.

J Acampamento jovem Estão abertas as inscrições ao VI Revolução Jesus, acampamento para jovens. O evento será de 22 a 24 de setembro, no Sítio dos Barnabitas, em Benevides. Informações: (91) 98210 2687/980128372 e 981413802.

J Encontro de

Crismandos e Crismados

No dia 24, domingo, a Pastoral da Catequese, da Arquidiocese de Belém, promove o Encontro dos Crismandos e Crismados com o Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Taveira Corrêa. O encontro será de 8h ás 13h no Ginásio Superior de Educação Física, situado na Avenida João Paulo II, 817, Marco.

A imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré estará em visita à ilha de Mosqueiro no dia 28. O evento é promovido pela Diretoria do Círio de Nossa Senhora de Nazaré em parceria com a Paróquia Nossa Senhora do Ó, de Mosqueiro. Na ocasião, a imagem, chegará em Mosqueiro às 20h30, e em seguida haverá missa campal na praça da Matriz. Após a Santa Missa haverá o lançamento do 7º Festival de Prêmios e do Cartaz do Círio de Nossa Senhora do Ó. A a imagem de Nossa Senhora de Nazaré ficará exposta para visitação do público até à meia noite. A Peregrina deixará a ilha de Mosqueiro no dia 29.

portal nazaré

w. ww re. aza on m.br a c co da fun

l Portal Nazaré e a preparação para o Círio 2017 Leia no Portal Nazaré as últimas notícias sobre o Círio de Nazaré e a preparação para a Festa da Rainha da Amazônia. Formação dos alunos que irão atuar nos carros dos milagres do Círio será neste sábado, 16. O Concurso

de Redação será neste domingo, 17. Acesse www.fundacaonazare. com.br ou no Facabook: Fundação Nazaré de Comunicação. Quer assistir a TV Nazaré pelo Youtube? Pesquise TV Nazaré ao vivo e confira a programação online.


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Igreja

IV Assembleia da Pastoral do Dízimo O evento objetiva refletir sobre a realidade da Pastoral do Dízimo

A

Equipe Arquidiocesana de Pastoral do Dízimo (EAPADI) promove a IV Assembleia Arquidiocesana da Pastoral do Dízimo, sábado 16. O evento com o tema “Dízimo, compromisso de fé do cristão com a Igreja” e o lema “Igreja, nossa casa, nossa responsabilidade”, contará com a participação do Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, vigários episcopais, padres, missionários da EAPADI, coordenadores e agentes de pastoral do dízimo das paróquias da Arquidiocese. As atividades terão início às 7h30h, no auditório Guará, no Centro de Cultura e Formação Cristão (CCFC), localizado na Rodovia BR 316, Km 6, em Ananindeua. O evento voltado para

os agentes da pastoral do dízimo objetiva refletir sobre a realidade da Pastoral do Dízimo na Igreja de Belém, discutir e aprovar ações, a fim de melhorar a atuação dos agentes da Pastoral do Dízimo em nível arquidiocesano. A programação consta de acolhida às 7h30; Cerimônia de abertura às 8h; Apresentação do relatório sobre a realidade da pastoral do dízimo na Arquidiocese de Belém às 8h30; Discussão em grupo às 9h10; Intervalo às 10h10; Socialização dos grupos às 10h40; Plenária às 11h10; Agradecimentos às 12h50 e Encerramento às 13h. A Equipe Arquidiocesana de Pastoral do Dízimo (EAPADI), foi formada em agosto de 1998, atendendo o convite do Arcebispo Me-

tropolitano de Belém, na ocasião, Dom Vicente Zico a partir das orientações contidas no Plano de Pastoral desta Arquidiocese, tendo como orientador espiritual e assessor eclesiástico, respectivamente, Monsenhor Marcelino Ferreira e Padre José Maria Ribeiro. A equipe tinha como objetivo sensibilizar os cristãos católicos sobre o sentido de pertença à Igreja, a fim de terem atitudes de participação e partilha; capacitar agentes de pastoral para a evangelização por meio do dízimo no âmbito da Arquidiocese. A Equipe Arquidiocesana de Pastoral do Dízimo (EAPADI) atua nas Regiões Episcopais: Sant`Ana, Santa Maria Goretti, Santa Cruz, São João Batista, Coração Eucarístico de Jesus, Menino Deus e São Vicente de Paulo. Quando solicitados prestam assessoria às Dioceses de Marabá, Macapá, Came-

tá, Castanhal, Bragança, Ponta de Pedras, Abaetetuba e a Prelazia de Marajó. Dentre os trabalhos desenvolvidos estão:

assessoria e orientação quanto às atividades realizadas nas regiões episcopais, formação de agentes de pastoral, reflexões nas

Festa de Exaltação da Santa Cruz Um dos principais símbolos do Cristianismo e da Igreja Católica, a Cruz tem um significado especial para os fiéis. No dia 14 de setembro, quintafeira passada, de acordo com o calendário litúrgico cristão celebrou-se a festa de Exaltação da Santa Cruz, dedicado para celebração do instrumento de salvação e de purificação. Em Belém, a Paróquia Santa Cruz, no Marco segue com sua festividade como forma de devoção. No dia da festa litúrgica da Santa Cruz todos os fiéis reúnem-se com os santos para exaltar a Santa Cruz, que é fonte de santidade e símbolo reve-

lador da vitória de Jesus sobre o pecado, a morte e o demônio; também na Cruz encontra-se o maior sinal do amor de Deus, por isso: “Nós, porém, pregamos um Messias crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os pagãos” (I Cor 1,23). A festividade está ligada à dedicação de duas importantes basílicas construídas em Jerusalém por ordem de Constantino, filho de Santa Helena. Uma construída sobre o Monte do Gólgota e outra, no lugar em que Cristo Jesus foi sepultado e ressuscitado pelo poder de Deus. A dedicação dessas du-

as basílicas remonta ao ano 335, quando a Santa Cruz foi exaltada ou apresentada aos fiéis. Encontrada por Santa Helena, foi roubada pelos persas e resgatada pelo imperador Heráclio. No dia 3 de setembro, na Oração Mariana do Angelus, o Papa Francisco, na alocução que precedeu a oração, frisou que “na celebração da Eucaristia revivemos o mistério da cruz; não somente recordamos, mas fazemos o memorial do Sacrifício redentor, no qual o Filho de Deus perde completamente Si mesmo para ser recebido novamente pelo Pai e assim nos reencontrar, pois estávamos perdidos, juntamente com todas as criaturas. Toda vez que participamos da Santa Missa, o amor de Cristo crucificado e res-

9

Celebrações Eucarísticas e projetos de revitalização e/ou implantação do dízimo nas paróquias e nas comunidades. fotos: divulgação

suscitado se comunica a nós como alimento e bebida, para que possamos segui-Lo no caminho de todos os dias, no serviço concreto aos irmãos.” “Maria Santíssima, que seguiu Jesus até o Calvário, também nos acompanhe e nos ajude a não ter medo da cruz com Jesus crucificado, não uma cruz sem Jesus, a cruz com Jesus, ou seja, a cruz de sofrer por amor a Deus e aos irmãos, pois esse sofrimento, pela graça de Cristo, é fruto de ressurreição”, concluiu o Papa. Festejo em belém

Em Belém, a Paróquia de Santa Cruz, no bairro do Marco, realiza desde o dia 10 deste mês a festividade que tem como tema “Maria aos pés da Cruz”. A programação do festejo consta de pro-

w a cruz símbolo da Salvação em Jesus

gramação litúrgica que se estende até o próximo domingo, 17. No dia 14, Exaltação da Santa Cruz,

Santa Cruz A cruz cristã é o mais conhecido símbolo religioso do cristianismo. É a representação do instrumento da crucificação de Jesus Cristo, e está relacionada ao crucifixo, cruz que inclui uma representação do corpo de Jesus, e à família mais ampla dos símbolos em forma de cruzes. A festividade está ligada à dedicação de duas importantes basílicas construídas em Jerusalém por ordem de Constantino, filho de Santa Helena. Uma, construída sobre o Monte do Gólgota

e outra, no lugar em que Cristo Jesus foi sepultado e ressuscitado pelo poder de Deus. A dedicação destas duas basílicas remonta ao ano 335, quando a Santa Cruz foi exaltada e apresentada aos fiéis. Em latim, a celebração é chamada de Exaltatio Sanctae Crucis sua origem é desconhecida, mas faz parte das várias festas relacionadas à Cruz, sempre com o objetivo de lembrar a todos da crucificação de Jesus Cristo, um dos maiores acontecimentos de fé.

houve procissão saindo da Matriz Paroquial às 18h e ao final, celebração eucarística presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. Nesta sexta-feira, 15, a programação é retomada com missa às 19h e no sábado, 16, iniciando às 16h, haverá EJC Cristo Day, evento musical de louvores dentro do festejo e às 18h30, celebração eucarística. No domingo, dia do encerramento do festejo, haverá às 7h café da manhã no estacionamento da Matriz e celebrações às 7h, 9h, 11h e 18h30.


10

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Santa Missa Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém Região Episcopal Sant’Ana Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724 N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h Região Episcopal Santa Maria Goretti Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 8h30, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503

Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré (Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400 São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500 Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 Região Episcopal Santa Cruz Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Segunda a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 7h e 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h30 e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30

Região Episcopal São João Batista São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250 São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036 Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251 Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004 São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 Região Episcopal Coração eucarístico de jesus Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391

Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 Região Episcopal Menino Deus N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828 N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3256-7655 Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232 Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351 N. Sra. de Nazaré Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344 N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654 N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278 São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583 Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião);

10h30 (Ig. Div. Esp. Santo); 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153 Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) Região Episcopal São Vicente de Paulo Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971 São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3279-2621 Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284 Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Fundação sorteia membros da Família Nazaré luiz estumano

11

Família Nazaré Presente foi cuidadosamente preparado para ser destinado ao benfeitor contemplado A Fundação Nazaré de Comunicação preparou um presente especial para o sorteio que irá contemplar benfeitores que ajudam a manter o trabalho de evangelização da Arquidiocese de Belém através dos veículos de Comunicação - Rádio Nazaré FM, TV Nazaré, Jornal Voz de Nazaré e Portal Nazaré. Trata-se da réplica da imagem de Nossa

Senhora de Nazaré devidamente coroada e coberta com manto especialmente confeccionado pelo estilista Luis Langer. Concorrem ao sorteio da imagem todos os membros benfeitores da Família Nazaré que efetuarem seus cadastros nos meses de setembro e outubro deste ano. O cadastro pode ser feito pessoalmente na

Fundação Nazaré de Comunicação (endereço no quadro abaixo) ou pelo telefone (91) 40069211 e via whatsApp 993155743. A Fundação Nazaré informa que haverá dois sorteios em datas a serem divulgadas. Os membros benfeitores que já fazem parte da Família Nazaré também participarão de outro sorteio. Aguarde!

ATENÇÃO!!! Sorteio da imagem de Nossa Senhora de Nazaré A Fundação Nazaré de Comunicação informa à comunidade que fará um sorteio no mês de outubro especialmente para membros da FAMÍLIA NAZARÉ. Para tanto, a instituição solicita a atualização do cadastro dos benfeitores. Haverá duas contemplações do sorteio: uma, para os membros já cadastrados, e outra, entre os membros cadastrados a partir do mês de setembro. AGUARDE! E enquanto aguarda a data do sorteiot, a Fundação Nazaré convida os benfeitores a proceder o seu recadastramento e sugere que cada um convide mais uma pessoa para a ajudar o Evangelho a ir cada vez mais longe. Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260 - Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9211/4006-9200/ 4006-9209 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: famjor@fundacaonazare.com.br faleconosco@fundacaonazare.com.br

w presente Esta é uma reprodução da imagem de Nossa Senhora de Nazaré que será sorteada pela Fundação Nazaré de Comunicação entre os benfeitores cadastradadas durante os meses de setembro e outubro.

Parabéns para você! divulgação

A

gradeço por mais um ano de vida que será comemorado no dia do Círio porque não moro mais em Belém, mas estarei na cidade para celebrar junto a Nossa Senhora de Nazaré, e também agradeço pela minha saúde e pela minha família. Lourival Beltrão Martins Júnior

Físico, 46 anos 16/09 15/09 Ana Júlia Silva Costa Benedito Magno Coelho Costa Casal Ivair Pinto da Costa e Rita de Cássia Amaral Maria Antonete Maria de Nazaré Valente

Maria Rodrigues Ribeiro Maria Vera Lúcia Martins Rita de Cássia Matos Carneiro Roque Ribeiro Souza Sérgio Bittencourt Prazeres Kátia Cristina Santo dos Santos Lúcio Alcântara Damasceno Maria das Dores dos Santos Miranda Maria dos Mantos Soares Cardoso Walena Madeira Machado da Silva 16/09 Adelina Peixoto Lisboa Ametista Lauro do Couto Ana Cláudia de Souza Silva Claida Edith Palha Vasconcelos Cristiana Magno Charone Deusarina Santana Balois Francisca Auriete Leite de Oliveira Lourival Beltrão Martins Júnior Maria do Socorro Guimarães Sebastiana Cardoso Paes Thaís Cardoso Dias 17/09 Cristiane Chagas Ximenes Moreira Elcione Silva dos Santos Moura Luiz Carlos de Carvalho Maria de Fátima Ferreira de Sousa Maria de Nazaré Pena Bahia Maria Telma Araújo Raimunda de Souza Falcão Raimunda Melo de Oliveira Raimundo Álvares Moreira Júunior Regina Anaissi Roberto Carlos Dantas Andrade 18/09 Andréa Solon Arquimino de Oliveira C. Júnior Georgina Souza Lima

Lucimar Auxiliadora Monteiro Lima Paes Márcia Conceição Oliveira e Silva Maria do Perpétuo Socorro Silva Almeida Maria Tereza Gurgel Murta Neusalina do Socorro Monteiro Muribeca Onedina Rodrigues Lobato Raimunda Fernandes Mendes Rainilzete de Jesus Silva 19/09 Ana da Costa Rodrigues Ângela Maria Maués Bernadete Maria Pereira Lima Casal Marco Antônio Teixeira e Ciane Helena do Nascimento Cardoso Claudionor Cardoso de Carvalho Januária Constância da Costa Almeida Maria Lindalva Costa Gatinho Maria Lucelina Santiago Reis w

Maria Silva Gurjão Neyla Rosa Nascimento Laranjeira Rita de Cássia Pinheiro Souza 20/09 Alaíde Maria Ferreira Ana Maria Dalmácio Soares Ana Maria Soares Pinho Fernandes Benedita Rosiclair Correa Pinheiro Elizabeth de Fátima Portugal Nazaré Lima De Melo Socorro de Nazaré Martins Belarmino 21/09 Filogênia Pinto Maria Solange Costa de Souza Raimunda das Graças dos Reis Raimunda Fátima Costa Martins Rosa Maria Costa Souza Wilma Maria Barroso Nunes

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 15/09 - Pe. Antônio Idarcy Mattiuz 16/09 - Frei Luiz Carlos Albim 17/09 - Diác. Benedito Balieiro da Silva 18/09 - Pe. Jaime Bernadi 18/09 - Diác. Milber das Mercês Corrêa Dias 19/09 - Diác. Manoel Gomes de Oliveira Paes 19/09 - Pe. Luis Mosconi 21/09 - Frei Francineto Alves Pinheiro

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 17/09 - Pe. Paolo Andreolli 17/09 - Diác. Emanoel Nazareno Martins Brito 21/09 - Diác. Amarildo de Jesus Lameira Moraes 21/09 - Diác. Ronald Augusto Barra Cordeiro

Ajude a manter a Fundação Nazaré de Comunicação. Ligue para 4006-9200 e seja sócio da Família Nazaré.


12

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Panorama

divulgação

Trupe Palhaços Curativos realiza ação social na Ilha Grande

Alegria e diversão durante a distribuição de cestas básicas

F

w ação atenderá famílias da comunidade ribeirinha do Acará

quadrinhos andré abreu

amílias da Comunidade Ilha Grande São José recebem ação do Projeto Rio de Risos, promovido pelos membros da Trupe Palhaços Curativos, que levará cestas básicas aos ribeirinhos, dia 24. O trabalho humanizado realizado pela trupe é voltado a crianças, adolescentes, jovens e adultos, e tem o objetivo de levar, amor, afeto e cuidado para espaços de vulnerabilidade social e, pela primeira vez a ação atenderá famílias da comunidade ribeirinha do Acará. O olhar humanizado é a essência do trabalho promovido pela Trupe Palhaços Curativos que leva alegria através da arte da palhaçaria. Dessa vez o gesto ultrapassa os hospitais e as ruas de Belém, quando cerca de 60 famílias ribeirinhas que moram na Comunidade Ilha Grande São José receberão cestas básicas. O gesto contará com a presença do grupo de palhaços voluntários que levarão alegria e diversão durante as atividades lúdicas voltadas às crianças daquela localidade e com o repasse das cestas. A Trupe está recebendo doações dos alimentos que vão compor as cestas básicas. Entre os

alimentos não perecíveis arrecadados estão: arroz, macarrão, feijão, café, leite, óleo e açúcar. Para doar os interessados podem entrar em contato através do número: (91) 98762-6105, ou por meio de mensagens nas redes sociais do grupo: no Facebook, Trupe Palhaços Curativos e, no Instagram, @trupecurativos, ou através do e-mail trupecurativos@ gmail.com. C o o rd e n a d o r a d a Trupe, Isadora Lourenço, afirma que a ilha é mais um espaço onde os palhaços podem fazer a diferença. “A Trupe tem como objetivo fazer intervenções afetivas e artísticas em todos os espaços em que podemos identificar grupos em vulnerabilidade social. A comunidade ribeirinha Ilha Grande é um desses espaços onde acreditamos que a palhaçaria e o cuidado podem causar uma mudança no ambiente”, explica. Trupe Palhaços Curativos

Desde 2015, a Trupe Palhaços Curativos realiza ações que buscam levar afeto e alegria, seja em hospitais ou mesmo nas ruas de Belém, ajudando a tornar o mundo melhor. A equipe nas-

BOA DICA

ceu com o objetivo de levar mais alegria para as alas hospitalares, com um processo de humanização dos pacientes através da arte. O trabalho visa melhorar todos os ambientes possíveis, com expectativas, principalmente, de bons resultados no auxílio à recuperação dos usuários das unidades de saúde. A proposta é levar alegria as crianças, jovens e adultos, pacientes e profissionais, conferindo nova dimensão a questões da vida, por meio da linguagem do palhaço. Além dos trabalhos realizados em unidades hospitalares, a trupe vem ganhando experiências trabalhando de forma voluntária com os mais diversos públicos, através de convites. O grupo já realizou ações com crianças carentes, em Apeú de Castanhal, já fez uma peça teatral no asilo Lar da Providência, em parceria com o Grupo Flores de Kahlo, realizou um “cineclown” com as crianças da Casa Ronald Mcdonald, viajou até Benevides em parceria com o Grupo Católico Movimento da Juventude Nazarena (Mojuvena) e foi até Bacabal, juntamente com a Comunidade Casa da Juventude (Caju).

livros e cd's

n Risos e lágrimas em Betânia - A amizade na vida de Jesus - (Livro, Paulus - R$ 17,60)

O eu indico divulgação

Francisco Batista, geógrafo

E

u indico o livro “A mosca azul: reflexão sobre o poder”, de Frei Betto, que trata da relação entre fé e política. A prática libertadora de Jesus, reflexões lúcidas e precisas sobre a formação das comunidades eclesiais e seus trabalhos de base nos anos 70. E, a importância da mobilização da igreja popular como base para o apoio aos movimentos sociais.

lar de Marta, Lázaro e Maria, em Betânia, era o lugar onde Jesus costumava hospedar-se, durante suas atividades missionárias em Jerusalém e em seus arredores. Ali ele se sentia profundamente acolhido e amado por amigos fiéis e verdadeiros. Neste livro, a autora Lúcia F. Arruda recria, em forma de romance, a história dessa amizade. Suas alegrias e tristezas, aqui retratadas, manifestam a sensibilidade e a delicadeza de seu coração terno e compassivo. Com pesquisa atualizada sobre o contexto da época, Risos e lágrimas em Betânia informa e instrui e, ao mesmo tempo, nos põe em contato com um tema que é eterno: os amigos e a verdadeira amizade. n Fica Senhor comigo! - Canções inspiradas na obra do Pe. Pio de Pietrelcina - CD (Paulinas, R$ 17,20)

E

ste CD é um convite a um mergulho nos escritos e principalmente na espiritualidade de Pe. Pio. Os cantos e as orações nos ajudam a refletir, rezar e entrar em profunda sintonia com Deus a exemplo da fé e confiança deste querido santo. São 18 faixas inéditas inspiradas na obra do Pe. Pio de Pietrelcina. Sendo 14 faixas cantadas e 4 rezadas.


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

2º C aderno w missa de apresentação de dom antônio: Consagração

fotos: luiz estumano

w Familiares de Dom Antônio, no momento do Pai-Nosso

Dom Antônio apresentado em Belém Novo Bispo Auxiliar de Belém foi apresentado oficialmente aos fiéis na Catedral Metropolitana

w dom antônio e parte do clero presente rezam o Pai-Nosso

w o bispo: “Estou aqui para a missão como aquele que vos serve”

om Antônio de Assis, Ribeiro, novo Bispo Auxiliar de Belém, foi acolhido pela assembleia durante a missa de sua apresentação aos fiéis de nossa Arquidiocese, sábado, 9, na Catedral Metropolitana, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, e concelebrada por ele e pelo outro Bispo Auxiliar, Dom Irineu Roman e pelo presbitério arquidiocesano, com a presença de inúmeros diáconos. O novo auxiliar foi acolhido, à sua chegada à Catedral, pelo cônegos integrantes do Cabido. As diversas expressões da Igreja de Belém lotavam o Templo. Dom Alberto deu as boas vindas aos familiares do novo bispo, em especial a sua mãe, Domingas de Assis Ribeiro, ao prefeito da cidade de Ourém, Valdemiro Fernandes Coelho Junior, e a quantos vieram daquele município, bem como aos representantes das Paróquias e das demais forças vivas da Arquidiocese de Belém. Palavras de boas vindas de Dom Alberto: “Nós todos temos a grande alegria de receber em nossa Arquidiocese de Belém o novo Bispo Auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro, e o fazemos com uma ca-

mente o homenageado. Monsenhor Raimundo Possidônio, Vigário Geral da Arquidiocese, deu as boas vindas ao Bispo Auxiliar, e disse: “Pode contar conosco”. Em seguida, Dom Antônio de Assis Ribeiro, em seu discurso de agradecimento, assim se expressou: “Estou aqui para servir como irmão, como pastor entre vocês. Me ajudem. Sou caboclo, sou paraense, sou Salesiano. Em relação à salesianidade trago no coração todos os valores do espírito salesiano e uma grande paixão missionária pelos jovens. Então, sem dúvdia, quero contribuir de modo especial no meu pastoreio em relação à juventude”. Falou da sua vasta contribuição para à Igreja,

D

lorosa salva de palmas”. Durante a homilia, Dom Alberto, pôs em relevo a vocação de todos como Igreja: “Este povo que andava nas trevas e viu uma grande luz, luz que é Jesus Cristo, é um povo escolhido, um povo marcado por Deus. É povo de Deus. Igreja é povo de Deus, povo que Ele marcou na graça do batismo, povo que, escolhido por Ele, torna-se sinal. A Igreja tem também esta vocação de mostrar ao mundo a sua natureza, a sua vocação, aquilo que ela deve ser. Povo de Deus que somos todos nós, tomemos consciência hoje da nossa vocação: somos chamados a ser Igreja, somos chamados a participar deste povo santo marcado por Deus, um povo que está a caminho, um povo que tem as suas fragilidades, pode ter os seus pecados, tem muitos limites, mas é um povo conduzido pelo próprio Cristo, que é o pastor do rebanho. Querido irmão, querida irmã, estamos no tempo do Espírito, o tempo da Igreja, e quero junto com todos vocês professar a fé no Espírito Santo que conduz a Igreja dentre tantas manifestações que Nosso Senhor nos oferece. Desde a nomeações de Dom Antônio, eu

identifiquei ocomo a graça de Deus sabe escolher, e age, e concede as graças necessárias. Quando ele aqui chegou, nós todos da residência episcopal e todas as outras pessoas ficamos impressionados, mesmo antes da ordenação, pela escolha do Santo Padre, por perceber como a graça e a ação do Espírito Santo repousam sobre uma pessoa. Irmãos e Irmãs, tomemos consciência de que nós somos templo do Espírito Santo, somos pelo Espírito Santo conduzidos”. Ao final da celebração, Padre Roberto Cavalli, cura da Sé, deu as boas vindas ao novo auxiliar, em nome do Clero de Belém e de todos os fiéis, que juntos aplaudiram calorosa-

concluindo com a seguinte frase de Santo Agostinho “Com vocês sou cristão, para vocês sou Bispo”, assim explicado por ele: “Com vocês quero dizer: eu sou um fiel, como um discípulo de Jesus Cristo tenho a mesma vocação à santidade, somos iguais na fé, mas para vocês eu sou um missionário, diante de vocês sou um pastor, diante de vocês devo ser mestre, diante de vocês devo ser promotor da santidade, diante de vocês tenho a missão de confirmar a fé, na verdade em Jesus Cristo. Estou aqui para essa missão. Obrigado pela acolhida. Acolhamme como aquele que vos serve”. Monsenhor Marcelino Gonçalves, também Vigário Geral da

w novo bispo auxiliar abraça os fiéis: "Obrigado pela acolhida!"

Arquidiocese, entregoulhe o báculo, talhado em madeira. Dada a bênção final por Dom Alberto, o clero retirou-se, deixando Dom Antônio no presbitério para os cumprimentos dos presentes. Participações

Centenas de fiéis acolheram de coração aberto o novo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro. Muitos de seus conterrâneos de Capitão Poço, seu município natal, e de Ourém fizeram questão de comparecer e dar-lhe as boas vindas. Por exemplo, Raimunda dos Santos, cozinheira, para quem o auxiliar foi escolhido por Deus: “Este momento me traz muita alegria, por ele ser muito humilde e muito fraterno com cada um de nós. Eu me emociono ao falar dele, por ele ser de Ourém. Desejo tudo de bom. Cerca de 60 religiosos da Comunidade Monte Tabor, também se fizeram presentes. Eva Saraiva, aposentada, paroquiana da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio, Nova Marambaia, deseja que o Espírito Santo auxilie Dom Antônio: “Eu desejo, enquanto paroquiana da Arquidiocese de Belém, que ele seja guiado pelo Espírito Santo".


2

5

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Igreja

2º Caderno Miscelânea

Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com) divulgação

w eu amaldiçoar a quem deus não amaldiçoa?

S

ituando o prezado leitor: quase no final da nossa edição passada, em continuação ao estudo que vimos fazendo aqui, há algum tempo, da palavra maldição na Bíblia, em atendimento ao pedido de um leitor, já tendo pesquisado nos livros do Gênesis, do Êxodo e do Levítico, entramos no livro dos Números, chegando a ver que, nele, a palavra em questão aparece em três de seus capítulos, os de número 22, 23 e 24. No 22, cinco vezes: duas no v. 6 e uma nos vv 11, 12 e 17. No 23, sete vezes: uma no v.7, duas no v.8 e não no 6, como erradamente então escrevi, e uma nos vv 11, 13, 25 e 27. No cap. 24 duas vezes: uma no v 9 e uma no v 10. Ao todo, portanto, 14 vezes. Como, na edição passada, só deu tempo para transcrever o que nos dizem os vv 6 e 11 do cap. 22, nesta de agora iniciemos pelo que nos relata seu v 12. Ele nos revela a proibição de Deus ao profeta Balaão, convocado por Balac, rei de Moab, para irem até lá a fim de, em seu nome, amaldiçoar os israelitas, saidos do Egito e estabelecidos na região: “Não irás com eles (os senadores de Moab e Madiã, incumbidos pelo rei de vir buscá-lo), nem amaldiçoarás esse

Maldição (XV) povo, pois é bendito.” Em 22, 17, novos enviados de Balac, mais importantes e em maior número que os primeiros, insistem com Balaão, em nome de seu rei: “Assim diz Balac, filho de Sefor: não te recuses a vir ter comigo, pois te farei muito rico e farei tudo que me disseres. Vem, por favor, amaldiçoar por mim esse povo”. As sete vezes em que, no cap. 23, encontramos o tal verbo que, só de ser pronunciado, já deixa muita gente boa apavorada: no v 7, o citado profeta Balaão, chegado à cidade de Moab por ordem de Deus – “vai com esses homens; dirás, porém, unicamente o que eu te disser.” – repete a Balac o pedido que seus enviados lhe tinham feito: “Vem e amaldiçoa Jacó para mim, vem e fulmina Israel.” No v. seguinte, no mesmo cap., o de no. 8, temos a resposta de Balaão a Balac, uma recusa, sob forma interrogativa: “Posso eu amaldiçoar a quem Deus não amaldiçoa?” No v 11 o rei Balac recrimina Balaão: “O que fazes? Eu te trouxe para amaldiçoar meu

inimigo e tu o abençoas!” No v 13, Balac diz a Balaão: “Vamos, vem comigo para outro lugar que eu te indicar, de onde verás uma extremidade e não todo o povo. De lá o amaldiçoarás para mim.” No v 25, Balac pede a Balaão: “Se não o amaldiçoas pelo menos não o abençoes.” Enfim, no v 27, Balac insiste com Balaão: “Vem, vou levar-te a outro lugar. Quero ver se Deus se agrada que o amaldiçoes dali.” Como ainda disponho de espaço, embora pouco, vejamos as duas vezes em que esse verbo de peso, que espero nunca ter de dizer nem ao pior dos meus inimigos, nos é mostrado no cap. 24. A 1ª: no v 9 assim se expressa Balaão, referindo-se ao povo de Israel: “Bendito quem te abençoar, maldito quem te amaldiçoar.” Ouvindo essas palavras, Balac exclama, irritado, no v 10: “Chamei-te para amaldiçoar meu inimigo e já o abençoaste três vezes.” E o manda embora. E eu, aqui, para que não me aconteça o mesmo, também me vou. Fui. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

19/09 - Terça-feira Nossa Senhora da Salette - Memória facultativa

15/09 - Sexta-feira Santa Caterina Fieschi Adorno de Gênova - Viúva e Fundadora

França, montanhas de la Salette, 1846. N. Sra. aparece a dois adolescentes, Maximino, 11, e Mélanie, 15 anos, sentada numa pedra, com as mãos no rosto, a chorar pela humanidade. Logo, ficou de pé e chamou os jovens. Trazia no pescoço um crucifixo com um martelo (o pecador que crucifixa Jesus) e um alicate (o virtuoso que arranca os pregos pela sua fidelidade). Assim como em Lourdes e Fátima, em la Salette ela pede oração e luta para a conversão.

O exemplo desta santa nos mostra a diferença da vida com a caridade, que supera o tédio, a mesmice e outros males que engordam, causam doenças e, principalmente, nos afastam de Deus. De uma das principais famílias genovesa do séc. XV, sua vida parecia estar toda traçada: casando à força com um conde, que depois veio a falecer, e obedecendo às tradições. Mas, na verdade, ela foi pioneira em trabalhos pastorais, um modelo na expansão leiga na Igreja mais tarde. Fundou a Sociedade do Divino Amor, seguida por outros grupos de cidades italianas.

20/09 - Quarta-feira Santos André Kim Taegón e 102 companheiros - Mártires

16/09 - Sábado São Cornélio e São Cipriano - Papa e Bispo Mártires Cornélio foi papa de 251 a 253, durante a dura perseguição do imperador Décio. Era uma época em que a coragem predominava: aquele que não a possuía não era considerado cristão. Cornélio foi brando com irmãos que não confessavam a fé fervorosamente, causando um cisma entre os bispos, mas Cipriano, famoso orador e escritor, colocou-se ao lado do santo padre. Cornélio morreu no exílio em 253 e Cipriano foi decapitado em 258. 17/09 - 24º Domingo do Tempo Comum São Roberto Belarmino - Bispo e Dr. da Igreja Viveu entre os séc XVI e XVII, lutou contra os erros do protestantismo na sua obra: “Controvérsias”, redigiu um catecismo popular e muitas outras obras, e destacou-se como exegeta comentando os Salmos. Foi diretor espiritual de São Luís Gonzaga. Nomeado cardeal, entregou-se com zelo, sendo modelo de prelado e pastor de almas. Foi conselheiro de vários Papas, aos quais, com coragem e evangélica franqueza, não hesitava em censurar respeitosamente, e esteve ele próprio muito próximo de ser eleito Papa.

18/09 - Segunda-feira São José Copertino - Sacerdote e Místico Em Nápoles, Itália, nascia em 1603 o pequeno José em um estábulo, assim como Nosso Senhor. Quando jovem, entrou para o convento Capuchinho, porém foi aconselhado a sair, devido à confusão vocacional que tinha na mente. Sofreu muito mas não desistiu. Acabou sendo aceito pelos Franciscanos. Tinha dificuldade de estudar, porém manifestou dom de cura e levitação; tornou-se consultor de padres, bispos e até cardeais, pelas respostas ricas em sabedoria, mesmo com pouca instrução. Faleceu aclamado como “santo súbito”, 1663.

A Igreja coreana tem uma característica incomum, diferente das outras terras de missão que foram evangelizadas por missionários estrangeiros. O cristianismo chegou lá pelos próprios leigos, que nas viagens à China (evangelizada pelos Xaverianos), trouxeram a novidade cristã à sua pátria, boa-nova que não foi aceita, resultando em mortes de 1785 a 1882. André, família nobre e católica, tornou-se sacerdote para trabalhar melhor pela Igreja de Cristo. Foi morto por decapitação entre outros padres, homens, mulheres e crianças. 21/09 - Quinta-feira São Mateus - Apóstolo e Evangelista Um coletor de impostos, Levi, trabalhava em Cafarnaum, odiado por muitos, mas um homem que disse sim ao chamado de Cristo (Mt 9, 9). Sua formação grega ajudou-o a organizar o evangelho do Reino de Deus (Mt 6, 33), no qual encontramos o cumprimento em Cristo da Antiga Aliança (Mt 26, 28), o belo Sermão da Montanha com as Bem-aventuranças (Mt 5. 6. 7), as parábolas do Reino (Mt 13) e o Juízo universal (Mt 24. 25). Não nos prendamos ao destino de Mateus, pois nada de concreto temos. O que importa é seu belo trabalho em nome do Reino de Deus.


3

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Igreja

2º Caderno

Simpósio Internacional de Mariologia

divulgação

Promoção: Faculdade Católica de Belém

N

ossa Arquidiocese e a Faculdade Católica de Belém realizarão, de 19 as 21 deste mês, o Simpósio Internacional de Mariologia, A ser aberto na terça feira, 19, por Dom Alberto Taveira Corrêa e pelo Cônego Vladian Silva Alves, respectivamente Grão-Chanceler e Diretor Geral, da referida instituição de ensino superior. Na programação, nove conferências, ministradas por grandes teólogos e mariólogos da atualidade e três mesas redondas. Padre João Paulo de Mendonça Dantas, coordenador do curso de Teologia da Faculdade Católica de Belém, ressalta que a faculdade, desde seu nascedouro, em 2016, alimentava

o propósito de realizar anualmente simpósios teológicos, tanto de âmbito nacional quanto internacional. Nesse sentido, já firmou convênio com a Faculdade Católica de Lugano, Suíça, e vem mantendo contato com a Pontifícia Universidade da Santa Cruz, em Roma, visando filiarse a essa instituição. Idealizador e coordenador do Simpósio, padre João Paulo conta: “Este evento nasceu exatamente do propósito da Faculdade Católica de Belém de oferecer simpósios teológicos nacionais e internacionais. A escolha do ano de 2017 para a realização do Simpósio Mariológico Internacional é muito significativa por estarmos no Ano Mariano,

em que celebramos os 300 anos da devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida e, coincidentemente, os 100 anos das aparições de Nossa Senhora de Fátima e o Círio nº 225. Eis porque a Faculdade Católica de Belém resolveu realizar um Simpósio Internacional de Mariologia neste ano, inclusive, para fins de oferecer uma preparação teológico-espiritual para o nosso Círio de Nazaré”. Continuando a falar do Simpósio, Padre João Paulo destaca a grande devoção mariana do povo paraense: “É fato que o povo de nossa Arquidiocese é muito devoto de Nossa Senhora (seja sob o título de Nazaré, sejam outros títulos, como

w Padre João Paulo Dantas, idealizador e coordenador do Simpósio

Perpétuo Socorro e Fátima, etc) e expressa essa piedade mariana de forma evidente, muito sentida e viva. Essa intensa devoção, infelizmente, não tem sido acompanhada de uma evolução teoló-

gica. Trata-se de uma fé sentida, uma fé expressada por gestos, procissões, devoções, mas que carece de uma reflexão acerca da inteligência do mistério da Virgem Maria. O Simpósio Internacional de Mariologia

quer ajudar a criar uma cultura de reflexão teológica sobre a figura de Maria na história da salvação, na vida eclesial, aproveitando todo esse potencial devocional, de piedade mariana, existente em nossa região”.

Oportunidade imperdível de espiritualidade Um ponto importante a destacar é que o Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, propôs para ao clero da Arquidiocese que a formação anual do clero se unisse ao Simpósio Internacional de Mariologia, manifestando, assim, o desejo de que todos os padres e diáconos participem também desse importante acontecimento. Outro fator positivo foi a ideia de aliar a realização do simpósio à celebrações da Santa Missa devido ao tema, Ano Mariano, e a proximidade do Círio de Nazaré. Padre João Paulo diz “que a organização pensou em conjugar a reflexão teológica com

o Mistério celebrado na Eucaristia, por meio de Missas votivas em honra de Nossa Senhora, como uma maneira de possibilitar o transbordamento de nossa alegria de refletir sobre a figura e a missão da Virgem Maria na história da Salvação, trazendo isso para a vida da nossa Arquidiocese”. Pa d re J o ã o Pa u l o explica que, para isso, “escolhemos três lugares marcadamente marianos de forte piedade popular e religiosidade belenense: o Santuário de Nossa Senhora de Fátima, a Catedral Metropolitana de Belém (dedicada a Santa Maria de Belém) e a Basílica Santuário de Nossa

Senhora de Nazaré do Desterro, Igrejas que nos permitem acolher um número maior de pessoas que possam, também elas, viver a alegria de celebrar o mistério das Missas votivas a Nossa Senhora e, também, dentro da Liturgia, acolher o ensinamento mariológico, para crescer na dimensão mariana da fé”. O material do Simpósio vai se tornar uma revista. O projeto da Faculdade Católica de Belém é transformar as conferências do Simpósio Internacional de Mariologia e, eventualmente as homilias, em um volume da Revista Catholica (produzida pela faculdade). O ma-

terial lançado nessa revista será resultado de pesquisa mariológica com vista aos interessados no tema, adianta padre João Paulo, concluindo: "o Simpósio Internacional de Mariologia é uma oportunidade ímpar, para nós que somos paraenses, belenenses, termos aqui na nossa cidade um simpósio com essa qualidade teológica que, com tranquilidade, supera outros simpósios que foram feitos no Brasil e em outras universidades. Convido a todos para esse evento e ressalto que ele servirá também de preparação dos interessados para o Círio que se aproxima, porque o amor convida ao

conhecimento e o conhecimento gera amor. Somos um povo que ama muito Nossa Senhora e, como tal, nos sentimos convidados por este amor a conhecê-la mais e ao mesmo tempo em que a conhecemos mais, queremos expressar o nosso amor. É uma oportunidade de crescimento acerca do mistério da Virgem Maria e isto transbordará na nossa vivência amorosa do Círio de Nazaré”. MARIOLOGIA: O termo “Mariologia” foi criado pelo siciliano Plácido Nigido que, usando o nome de seu irmão Nicolau, publicou, em Palermo, em 1602, a sua obra mariana. “Mariologia” é um ter-

mo grego, que significa “discurso” ou “estudo” de Maria. A Igreja Católica define “Mariologia” como a ciência teológica que estuda o mistério, a missão e a presença atuante de Nossa Senhora no mistério de Cristo e da Igreja.

Serviço Informações/Inscrições: Faculdade Católica de Belém: catolicadebelem@catolicadebelem.com – Tel.: ( 91) 3255.2324 Catedral Metropolitana de Belém - Tel.: (91) 2121.3724 Cúria da Arquidiocese de Belém - Tel.: (91) 3215.7001

PROGRAMAÇÃO A programação do Simpósio constará de conferências diárias sobre temáticas de Mariologia e se encerrará com a Santa Missa. No quadro, as conferências. Acompanhe. 19/09 – Terça-feira CONFERÊNCIA 1 - “A grandeza teológico-cultural da figura de Maria” Clodovis Boff - padre Servita da Congregação Servos de Maria. Doutor em Teologia pela Universidade Católica de Lovaina (Bélgica). CONFERÊNCIA 2 - “Maria à luz dos Sermões de São Bernardo de Claraval” João Paulo de Mendonça Dantas – Doutor em Teologia pela Faculdade Católica de Lugano (Suíça). Coordenador e professor do Curso de Teologia da Faculdade Católica de Belém.

CONFERÊNCIA 3 - “Maria à luz da teologia de H. V. Balthasar” Sílvio de Almeida - Doutor e m Te o l o g i a D o g m á t i c a p e l a Universidade Gregoriana (Roma) e professor da Faculdade Católica de Belém. Mesa redonda após as conferências. 20/09 – Quarta-feira CONFERÊNCIA 1 - “São João Paulo II e as aparições de Fátima” Manfred Hauke - Doutor em Teologia Dogmática pela Universidade de Munique (Alemanha); Professor de “Mariologia” da Faculdade de Lugano (Suíça) e de “Teologia” da Faculdade de Augsburg (Alemanha). CONFERÊNCIA 2 - “Maria e os Padres da Igreja do Ocidente” Dom Vital Corbelline - Bispo de Marabá, Doutor em Teologia pelo Instituto Patrístico Augustinianum

(Roma) e PHD em História da Igreja Antiga pela Universidade Gregoriana (Roma). CONFERÊNCIA 3 - “Reflexão Teológico-pastoral sobre o Círio de Nazaré” Padre Wiremberg da Silva Mestrando em Teologia da Pontifícia Faculdade Marianum (Roma). Mesa redonda após as conferências. 21/09 – Quinta-feira CONFERÊNCIA 1 - “A mensagem de Fátima no centenário das aparições” Carla Espagnet - Doutora em Teologia pelo Instituto João Paulo II - Universidade Lateranense (Roma) e professora de Mariologia da Pontifícia Universidade da Santa Cruz (Roma). CONFERÊNCIA 2 - “Maria e os

Padres da Igreja do Ocidente” Maria Rodica Tutas - Doutora em Ciências Eclesiásticas Orientais pelo Pontifício Instituto Oriental de Roma e professora da Faculdade de Teologia de Brasília. CONFERÊNCIA 3 - “Maria, Mãe da Igreja, no Concílio Vaticano II e em Paulo VI” Dom Murilo Krieger - VicePresidente da CNBB e pós graduado em Espiritualidade. Mesa redonda após as conferências. MISSAS 19/09 - 18h30 Santuário de Nossa Senhora de Fátima 20/09 - 19h30 Catedral Metropolitana de Belém 21/09 - 18h - Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré


4

5

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Arquidiocese A

nimação e partilha ditaram a manhã do dia 10, domingo passado, no IV Encontrão das Ilhas, realizado na Paróquia de São Franscisco das Ilhas, Cotijuba, pela Pastoral das Ilhas, promoção da Arquidiocese de Belém. Cerca de 200 pessoas das paróquias e comunidades da região participaram do evento, por sinal anual, que teve a presença da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida e congregou o público assistido pela pastoral. Com o tema “Tudo Por Jesus nada sem Maria” o encontro teve início às 9h, com a chegada da equipe da Pastoral das ilhas, à frente Dom Irineu Roman, responsável pela pastoral, acompanhado da Irmã Carmem Silva, da Congregação das Servas da Santíssima Trindade, seminaristas e membros da Comunidade Mar a Dentro que também realiza trabalhos nas comunidades. A equipe foi recepcionada por uma multidão que a esperava em oração no principal trapiche de Cotijuba. Com a presença da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, réplica que está em Belém após as peregrinações realizadas em março, a multidão seguiu em caminhada até à Matriz de São Francisco das Ilhas. À chegada, houve celebração eucarística, presidida por Dom Irineu e concelebrada pelos padres Adrick Araújo, pároco da Paróquia de São Francisco das Ilhas, e Maurício Dias, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Padre Adrick José avaliou o encontro como uma grande manifestação de fé dos moradores da região insular: “Ve-

2º Caderno

Cotijuba recebe a quarta edição do Encontrão das Ilhas

Na programação, celebração eucarística e catequese fotos: divulgação

w imagem da conceição: Caminhada do Trapiche à Matriz

mos que a Igreja está viva e é nessa vivacidade que nós somos motivados a levar ainda mais o Evangelho e vivê-lo em nossa vida, pois sabemos que não somente na paróquia de Cotijuba como nas adjacências vemos a fé em Jesus Cristo por meio de Maria, e isso lindo é demais”. Na homilia, Dom Irineu agradeceu a acolhida e teceu considerações

sobre o Evangelho do dia, Mateus 18,15-20: “o amor mútuo precisa prevalecer. Na leitura vemos que o amor ao próximo e a Deus deve estar acima de tudo. Devemos nos querer bem verdadeiramente”. Correlacionando a liturgia do dia com o trabalho desenvolvido pelos agentes da Pastoral das Ilhas, Dom Irineu afirmou:“devemos trabalhar a evangeliza-

ção nas ilhas a partir da troca mútua”. Após a celebração eucarística, foi servido lanche para os presentes. Em seguida, a programação prosseguiu, com animação e apresentação das comunidades que integram a Paróquia da Imaculada Conceição, em Outeiro. A seguir, Pe. Maurício conduziu o momento de catequese, abordan-

do doze passos para a vivência da experiência Mariana: “O nosso tema fala de Maria dentro do Ano Jubilar que vivemos e apresenta Maria como a Mãe da Misericórdia. O amor que Maria nos oferece no próprio Jesus Cristo, o amor perfeito do Pai é que nos fortalece cada vez mais e nos ensina que por Maria nós alcançamos Jesus. É o exemplo que ela nos dá, alegria dos sinais que ela dá, nos oferece esse amor misericordioso que fortalece nosso coração”. Após a explanação, crianças da ilha de Caratateua realizaram uma pequena encenação apresentando as denominações de Nossa Senhora. Após agradecimentos, Dom Irineu deu a bênção final e anunciou o distrito de Outeiro como o local do encontrão de 2018.

w dom irineu preside a celebração eucarística na Matriz

A missionariedade nas ilhas

O encontro objetivou reunir jovens, adultos e crianças das 14 comunidades assistidas pela Pastoral das Ilhas da Arquidiocese de Belém, para um momento de interação e formação e, principalmente, de comunhão, na presença de Nossa Senhora da Conceição. “É momento de comunhão, de unidade, onde o próprio povo das várias ilhas tem oportunidade de celebrar junto e expressar sua fé, espiritualidade e a fraternidade existente entre eles. Porque, quando olhamos para as ilhas, parece que vemos um povo distante. Mas, através da Igreja, conseguimos trazer esse povo para essa unidade e comunhão de fé pela Igreja”, afirmou Dom Irineu Roman, responsável pela Pastoral. O trabalho dessa pastoral é feito por uma equipe formada pela Congregação das Servas da Santíssima Trindade, padres, diáconos e novas comunidades, além dos leigos e leigas da região. Dom Irineu acentua o protagonismo das próprias comunidades: “Notamos agora um surgimento de liderança muito grande nas comunidades e cada vez mais temos pessoas capacitadas e qualificadas em vista da fé, formação e da compreensão da Palavra de Deus e da liturgia, sempre mais preparadas para uma evangelização nas ilhas. É um trabalho que vem florescendo a cada ano.”

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica O Jornal Voz de Nazaré continua as reflexões iniciadas em 2013, Ano da Fé, com a publicação do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. De maneira concisa, a publicação apresenta, numa visão de conjunto, todo o panorama da fé católica, com seus elementos fundamentais.

III Parte (A Vida em Cristo) CAPÍTULO SEGUNDO “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” SÉTIMO MANDAMENTO: NÃO ROUBAR

503

504

Ele enuncia o destino, a distribuição universal e a propriedade privada dos bens, e ainda o respeito das pessoas, dos seus bens e da integridade da criação. A Igreja encontra fundada neste mandamento também a sua doutrina social, que compreende o reto agir na atividade econômica e na vida social e política, o direito e o dever do trabalho humano, a justiça e a solidariedade entre as nações, o amor aos pobres. [2401-2402]

O direito à propriedade privada existe se ela for adquirida ou recebida de modo justo e desde que seja respeitado o destino universal dos bens para a satisfação das necessidades fundamentais de todos os homens. [2403]

. Que diz o sétimo mandamento?

. Em que condições existe o direito à propriedade privada?


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

5

Arquidiocese Festa de São Benedito, no Barreiro 2º Caderno

Segunda edição da festividade tem início no próximo dia 27

"

São Benedito, modelo de oração” é o tema da festividade deste ano da Paróquia de São Benedito, no Barreiro, a se iniciar dia 27 de setembro. Com extensa programação litúrgica e cultural, a festividade se estende até o 5 de outubro, dia da festa litúrgica de São Benedito. Esta será a segunda edição da festividade, desde a elevação da comunidade a Paróquia. Para o pároco, Padre José Reinaldo, é um momento de riqueza, pois este ano irá refletir-se sobre o modelo de oração do padroeiro: “É um momento rico, de grande ênfase na evangelização. Tivemos o início das peregrinações às casas dos fiéis, que, este ano, conta com 53 grupos que deverão visitar as casas da paróquia. O tema inspira-nos para nossa missão de evangelizarmos mais, irmos além levando as pessoas para o caminho de santidade.” “Deixo o convite ao povo de Deus e a todas as pessoas que vivem em nossa paróquia. Se-

luiz estumano

w Pároco José Reinaldo, conta com os fiéis

rão todas bem-vindas a essas noites que iremos viver juntos com a experiência de Deus em nossas vidas. O convite é estensivo a todos que queiram nos visitar e compartilhar conosco da nossa caminhada”. Em preparação ao festejo, iniciaram-se dia 9 , prolongando-se até o dia 24, as peregrinações àsfamílias. No dia 23, haverá procissão do mastro, com saída da passagem Santos com Mirandinha em direção à Matriz e, à noite, jantar de São Benedito, na área da Matriz. Dia 25,

às 18h, haverá espiritualidade, com as comunidades, pastorais e serviços. Ao final, missa de encerramento das peregrinações, presidida pelo pároco. Programação

As atividades do festejo acontecem a partir do dia 27, com alvorada às 6h, novena em honra ao padroeiro às 18h30, Missa às 19h, presidida pelo padre Adrick José, pároco de São Francisco das Ilhas, Cotijuba. O mesmo acontecerá durante toda festividade, com programação cultu-

ral ao final da celebração eucarística. Ainda dentro da programação, dia 29, às 19h, haverá celebração, com casamento comunitário de oito casais e, dia 30, caminhada com a juventude às 16h e celebração às 19h, presidida pelo Bispo Auxiliar, Dom Irineu Roman. Dia 1º de outubro, procissão das crianças às 7h, seguida de missa presidida pelo pároco. Dia 5 de outubro, dia da festa de São Benedito, alvorada às 6h, celebrações às 7h30, 9h e 17h e procissão às 18h, saindo da Comunidade Santo Antônio de Pádua em direção a Matriz. À chegada, Santa Missa. São Benedito – Benedito, o Mouro, OFM Cap, é um santo católico que, segundo algumas versões, nasceu na Sicília, sul da Itália, em 1524, no seio de família pobre e era descendente de escravos oriundos da Etiópia. Tinha o apelido de “mouro” por ser negro. Aos 18 anos, consagrou-se ao serviço de Deus, e aos 21 tornou-se

monge num Convento Franciscano. Proferiu votos de pobreza, castidade e obediência, caminhando descalço pelas ruas e dormindo no chão sem cobertas. Era muito procurado pelo povo, desejoso de ouvir-lhe os conselhos e pedir-lhe orações. Após 17 anos, conhecido por sua piedade, sabedoria e santidade, chegou ao posto de Superior do Mosteiro. De comportamento humilde, São Benedito tinha zelo com os pobres, dando-lhes de comer com o

que retirava dos mantimentos do Convento. Conta a tradição que, certa vez, o novo Superior do Convento o surpreendeu e perguntoulhe: “ O que escondes aí, embaixo de teu manto, irmão Benedito?” E o santo, humildemente, respondeu-lhe: “Rosas, meu senhor!”, e, abrindo o manto, de fato apareceram rosas de grande beleza e não os alimentos de que suspeitava o Superior. São Benedito morreu aos 65 anos, no dia 4 de abril de 1589, em Palermo, na Itália.

Pastoral do Turismo da Paróquia de Nazaré realiza Seminário de Turismo Religioso A Pastoral do Turismo da Paróquia de Nazaré (Pastur) realiza Seminário de Turismo Religioso 2017, no período de 13 a 15. Com o tema “Pastoral do Turismo e a sustentabilidade na Amazônia”, o evento objetiva oferecer conhecimento aos profissionais de turismo, gestores, religiosos e paroquianos, sobre o turismo religioso local. Na programação do seminário constam palestras, exposição cultural, oficinas e momentos de troca de experiências. Atividades serão na Casa de Plácido, Centro Social de Nazaré. Na abertura, dia 13, o Bis-

Palestra, Turismo Educacional - A prática do guia de turismo em comunidades nas Regiões das Ilhas. Às 18h, "O Combate ao tráfico Humano e exploração Sexual, Polo Marajó” foi tema, seguido da V Palestra: Atual Gestão do DEMA na Região Amazônica-Apresentação do projeto de Educação Ambiental (Sala verde Ambiente seguro). Sexta-feira, 15, às 16h30, VI Palestra, cujo tema Gestão do Turismo Sustentável em áreas de conservação no Arquipélago do Marajó. Oficinas reutilização de materiais e religiosa encerraram o evento.

TERCEIRA PARTE

YOUCAT

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

po Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, Bispo Referencial da Pastoral do Turismo, presidiu Santa Missa, às 9h30, na Casa de Plácido. Às 10h45, houve a composição da Mesa das autoridades; às 11h40, intervalo. Às 14h, I Palestra, cuja temática A Pastoral do turismo e seus Campos de Atuação na Amazônia- Possibilidades e Desafios. Às 16h, II Palestra, com o tema O Turismo de Base Comunitária como alternativa para dignidade do povo ribeirinho – Apresentação do Serviço Social Pastoral das Ilhas. No segundo dia, 14, às 16h30, III

A VIDA EM CRISTO PRIMEIRO CAPÍTULO

A dignidade do ser humano

307

- O que é a fé?

A fé é a força pela qual concordamos com Deus, reconhecemos a Sua verdade e nos ligamos a Ele pessoalmente. A fé é o caminho aberto por Deus para a Verdade, que é o próprio Deus. Porque Jesus é “o Caminho, a Verdade e a Vida” (Jô 14,6), esta fé não pode ser uma simples atitude,

uma “crença” em algo. Por um lado, a fé tem conteúdos claros, que a Igreja confessa no credo (Símbolo da fé) e que tem como missão proteger; quem acolhe o dom da fé, isto é, quem quer crer, confessa esta fé, preservada fielmente através dos tempos e das culturas. Por outro

lado, a fé consiste numa relação de confiança com Deus, com o coração e com a inteligência, com todas as forças emocionais; de fato, a fé só se torna “ativa no amor” (Gl 5,6). Crer realmente no Deus do amor não se manifesta nas afirmações, mas nas ações de amor. [1814-1816, 1842]


6

5

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Arquidiocese

2º Caderno

Dia 7, Dia de Jejum e Oração pelo Brasil

Rede Nazaré de Comunicação proporcionou momentos de oração e reflexão

A

Independência do Brasil comemorada no dia 7 foi marcada por homenagens à Pátria Amada e também um momento em que a Igreja dedicou-se à oração e ao jejum como um clamor por um Brasil melhor. Em unidade com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a TV Rede Nazaré de Televisão, canal 30, proporcionou momentos de oração e reflexão durante o Dia de Jejum e Oração pelo Brasil. A mobilização contou a participação do Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, e dos padres Roberto Cavalli, Padre Nilton Cezar Reis e Gelcimar Santos. As reflexões desenvolveram-se ao longo do dia e o programa especial “Dia de Oração e Jejum pelo Brasil” foi exibido pela manhã, tarde e noite transmitido pela TV Nazaré, canal 30, que atendeu a convocação da CNBB para o momento de oração e jejum pelo Brasil. O Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, realizou a abertura falando das problemáticas que o país vem passando e, pediu para que “graças sejam derramadas pelo Brasil”. A experiência da oração contou a presença dos padre Roberto Cavalli, do Padre Nilton

Cezar e Padre Gelcimar Santos, ambos refletiram sobre as temáticas sugeridas pela CNBB, por exemplo, corrupção, violência e desemprego. Entre os telespectadores que acompanharam está Valmir de Lima, paroquiano da Paróquia Nossa Senhora do Loreto, na Alferes Costa, que disse: “É um momento de muita graça de Deus para todos nós. Que a oração de todos nós, brasileiros, estejam voltados para dias melhores para o Brasil. Pela força da oração, Deus nos eleva”. O Bispo Auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro encerrou o programa “Dia de Oração e Jejum pelo Brasil”, com bênção final. O Bispo Auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro, destaca a importância da oração: “Eu creio que a oração toca o coração de Deus e transforma o coração humano. A oração é aquela batida leve na porta no coração de Deus que abre, escancara, transforma, lava e purifica a mente humana. Então, é necessário fazermos a nossa parte, mas é necessário pedir a Deus porque Deus é o Senhor da história. Ele nos capacitou para a vida, Ele nos capacitou para o amor, nos capacitou para o bem, mas se nós não conseguimos usar os dons que ele nos deu, então peçamos a Ele que tomemos cons-

luiz estumano

w Dom antônio, Bispo Auxiliar, em momento de oração pelo Brasil na Arquidiocese de Belém

ciência desses recursos que Ele nos deu”. E disse sobre a importância dos veículos de comunicação da Arqui-

diocese de Belém. “Eles têm esse papel muito importante de evangelizar e de educar para a cidadania que isso aqui

não é só evangelização, isso aqui é educação para a cidadania. Eu creio quanto mais fé, quanto mais bons cristãos nós

formos, mais bons cidadão devemos ser. Então, a cidadania e a experiência de fé devem caminhar juntas”. divulgação

w Pe. Roberto cavalli Cura da Sé também rezou pelo país durante a programação

Jornada de oração e jejum A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convidou a todos para uma Jornada de Oração pelo Brasil, a ser realizada nas comunidades, paróquias, dioceses e regionais do país, de 1º a 7 de setembro. Os bispos decidiram mobilizar os cristãos, por meio da oração, após divulgação

w pe. gelcimar santos em oração pelo Brasil durante a jornada

a análise da realidade brasileira feita na última reunião do Conselho Episcopal Pastoral da entidade, dias 10 e 11 de agosto. O Dia de Oração e Jejum sugerido foi o dia 7 de setembro, data que marca a Independência do Brasil, mesma data em que realizou-se em todo o país

o 23º Grito dos Excluídos, com o lema “Por direitos e Democracia, a luta é todo dia” e tema “Vida em primeiro lugar”. O “Grito dos Excluídos” tem o objetivo de responder aos desafios levantados por ocasião da 2ª Semana Social Brasileira, realizada em 1994, cujo tema era “Brasil,

alternativas e protagonistas”, e aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade em 1995, que tinha como lema “Eras tu, Senhor”. A iniciativa conta com a participação com a participação das comunidades cristãs, movimentos, pastorais sociais e organizações da sociedade civil. divulgação

w pe. nilton cezar reis também contribuiu com orações pela nação


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

7

Arquidiocese Câmara Instituído o Dia Municipal de Municipal, na ocasião, Nossa Senhora de Nazaré agraciou Bispo 2º Caderno

fotos: luiz estumano

Auxiliar Dom rineu com título honorífico

E

m sessão especial no dia 6, no plenário Lameira Bittencourt, da Câmara Municipal de Belém, foi sancionada a lei municipal que institui o Dia Municipal de Nossa Senhora de Nazaré, padroeira dos paraenses, a ser celebrado no dia 8 de setembro, dia da Natividade de Nossa Senhora. Na mesma sessão, a Câmara Municipal de Belém, agraciou o Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, com o título de Cidadão de Belém, na presença de autoridades civis, eclesiais, Diretoria da Festa de Nossa Senhora de Nazaré e da comunidade. A sessão solene contou com a visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré que adentrou naquele ambiente ao som do hino “Vós sois o lírio mimoso”, executado pela banda da Guarda Municipal. Conduzida pelo presidente da Câmara, vereador Mauro Freitas, a imagem foi saudada com pétalas de rosas. O projeto de lei para que a padroeira fosse celebrada dentro do calendário oficial do município, de autoria do presidente da casa, foi aprovado por unanimidade no dia 30 de agosto. A data escolhida, 8 de setembro, corresponde ao dia em que aconteceu o 1º Círio de Nazaré na capital paraense e coincide também com a festa litúrgica da Natividade de Nossa Senhora. Composta a mesa, a cerimônia seguiu com vários discursos, o primeiro do autor da lei. “Era inconcebível que ainda não existisse um dia dedicado a Nossa Senhora. Ela que abençoa os nossos lares, que nos fortifica, que nos une, movendo um mar de gente que tem uma fé que ninguém consegue explicar, apenas sentir. Agora ela tem um dia só dela para que possamos festejar e agradecer”, disse o parlamentar. Ao final dos pronunciamentos, o projeto de lei foi sancionado pelo prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, durante a sessão, o qual parabenizou a iniciativa do autor e a aprovação unânime dos vereadores. Dom Irineu Roman, Bispo Auxiliar de Belém, representou o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, e na ocasião também recebeu o título de “Cidadão de Belém” pelo seu trabalho realizado pela Igreja de Belém, e comentou que “o dia da padroeira dos paraenses é motivo de alegria”.

w imagem de Nossa Senhora adentra o parlamento municipal de Belém durante sessão que instituiu seu dia

w sessão contou com a presença de parlamentares e autoridades civis e eclesiais

w Dom Irineu junto ao prefeito Zenaldo, recebe título de Cidadão de Belém

O Bispo considerou que “Nossa Senhora, o Círio de Nazaré e toda a evangelização relacionada à Festa de Nazaré está representada nessa data. É louvável que uma câmara de vereadores destaque esse dia para Nossa Senhora de Nazaré. É algo especial, pois nossa Igreja tem Nossa Senhora como o ícone mais importante de evangelização do povo paraense”, ressaltou Dom Irineu. HOMENAGENS - Em seguida foram homenageadas personalidades envolvidas na Festa de Nazaré com certificado de agradecimento: Padre Luiz Carlos Gonçalves, Reitor da Basílica Santuário; Guilherme Fernando dos Santos Azevedo, Coordenador da Guarda da Santa; Mízar Klautau Bonna, que confeccionou o manto por vários anos; Paulo Teixeira Morelli, decorador da berlinda; Lílian Mendes Acatauassú Nunes, Coordenadora do concurso de redação do Círio; Marílza Ferreira, pela confecção do manto deste ano; Aline Rickman Folha, desenhista do manto; Roberto Mauro Santos de Souza, Diretoria da Festa; Daniela Chamma Farias de Souza, Diretoria da festa; Dom Alberto Taveira, Arcebispo de Belém; Padre Giovanni Maria Incampo, Padre Barnabita, João Carlos da Silva Pereira, pesquisador do Círio; além de Oswaldo Diniz Mendes; Antônio Cézar de Azevedo Neves, Arnaldo da Silva Pinheiro; Gleidson Dias Figueredo; Augusto Cézar Almeida Vasconcelos, diretores eméritos da festa


8

5

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Em Nazaré

2º Caderno

fotos: divulgação

w Trabalho dos Guardas é assunto durante a reunião

G

uardas paroquiais de Belém, Região Metropolitana e diversas localidades do interior do Estado participaram no último domingo (10), da 2ª e última reunião sobre o trabalho dos Guardas de Apoio no Círio de Nazaré 2017. O evento foi na Casa de Plácido, no Centro Social de Nazaré. No encontro foram abordados a organização dos Guardas ao

w Guardas das paróquias da capital e demais municípios do estado

Guardas de Apoio ajustam últimos detalhes do Círio 2017 O evento foi na Casa de Plácido, no Centro Social de Nazaré longo das estações da corda e a programação para as duas grandes romarias da quadra nazarena: A trasladação e o Círio.

A reunião teve como pauta as propostas de segurança e organização das romarias, além da orientação aos guardas de várias paróquias

da capital e demais municípios do estado sobre os horários e funções referentes ao serviço prestado neste período. Ao final do encon-

tro, a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré abençoou os integrantes das guardas, que também receberam no encon-

tro, o reitor da Basílica Santuário, padre Luiz Carlos Nunes Gonçalves e o diretor coordenador da Festa de Nazaré, Roberto Souza.

Pastoral da Acolhida arrecada materiais para peregrinos

w Alunos das escolas participam de formação no sábado, 16

Formação de estudantes que conduzirão carros de promessa Neste sábado dia 16, às 9h, na Casa de Plácido, no Centro Social de Nazaré, os alunos das escolas que vão conduzir os carros de promessa acolhendo os votos dos romeiros em 2017, participarão de um evento de

formação para a tarefa. O encontro terá a presença do grupo Cristo Alegria, fazendo a animação e o louvor; do Presidente da Diretoria da Festa de Nazaré e também Reitor da Basílica Santuário de Nazaré, Padre Luiz Carlos

Nunes Gonçalves, que conduzirá a palavra de espiritualidade, e da Diretoria de Procissões, que fará as instruções sobre o trabalho. São esperadas cerca de 300 pessoas, entre alunos, professores e diretores de escolas.

A Pastoral da Acolhida precisa da sua ajuda para atender os peregrinos que manifestam seu amor pela Rainha da Amazônia no Círio de Nazaré. Contribua doando alimentos não perecíveis, materiais de primeiros socorros, toalhinhas, produtos de higiene e limpeza. As doações podem ser entregues no Centro Social de Nazaré, na sala da Pastoral da Acolhida, de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 15h às 21h e aos sábados, das 09h às 12h. Itens necessários: ? Equipe de Cozinha - alimentos não

w Peregrinos sendo acolhidos pela pastoral

perecíveis; - Equipe de Lava-pés - sabonete líquido, hidratante, luvas descartáveis, bucha de banho, toalhinhas; - Equipe de Limpeza - detergente, sabão em pó, botas, luvas látex

- Equipe de Massagem - óleo mineral, hidratante, papel toalha, álcool gel - Equipe de Saúde Luvas descartáveis, gaze, seringa, algodão em rolo, atadura, soro, esparadrapo e micropore.


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

9

Em Nazaré

2º Caderno

fotos: divulgação

w Homenagem Padre Giovanni Incampo recebe placa pela atuação

w Padre Luiz Carlos Nunes tem trabalho de evangelizção reconhecido

Dia de Nossa Senhora em Belém A

w dia Municipal de Nossa Senhora de Nazaré, 8 de setembro

Câmara Municipal de Belém aprovou a lei ordinária, sancionada pelo Prefeito Zenaldo Coutinho, que instituiu o Dia Municipal de Nossa Senhora de Nazaré, que passa a ser comemorado em 8 de setembro. A data foi escolhida em função do dia em que aconteceu o primeiro Círio na capital paraense, em 1793. Na sessão especial que marcou a oficialização da data também

foram homenageados os Padres Barnabitas Giovanni Incampo (Pároco de Nazaré) e Luiz Carlos Nunes Gonçalves (Reitor da Basílica Santuário)pelos trabalhos desenvolvidos em prol da evangelização e da realização do Círio de Nazaré. Além deles, o Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa (Representado por Dom Irineu Roman), integrantes da Diretoria da Festa de

Nazaré, a designer Aline Folha, a estilista Marilza Ramos, a historiadora MízarBonna e o coordenador da Guarda de Nazaré, Guilherme Azevedo. Na ocasião, Dom Irineu Roman, que reside há 18 anos na capital paraense, recebeu o título de cidadão de Belém. O projeto de lei que instituiu a data foi de autoria do vereador e presidente da Câmara Municipal, Mauro Freitas.

Inscrições para Romaria das Crianças

w Carro dos Anjos: seguem abertas as inscrições

Começou as inscrições para crianças, de 3 a 8 anos que queiram participar vestidas de anjos de promessa da programação da Romaria das Crianças 2017. As inscrições seguem até final de setembro e acontecem de segunda a sexta de 9h às 13h, no corredor lateral da Basílica Santuário e terçasfeiras e quintas-feiras das 19h às 21h, no Centro Social de Nazaré. Para a inscrição é necessário cópia da certidão de nascimento da criança e documento de identifica-

ção do responsável, além de o número de contato atualizado. A Romaria - No primeiro domingo após o Círio de Nazaré, as crianças saem às ruas para homenagear Nossa Senhora. A Romaria, criada com o objetivo de construir e fortalecer a devoção mariana entre os pequenos começa às 8 horas da manhã, saindo da Praça Santuário e percorre ruas do bairro de Nazaré, em Belém. Tudo começou com o BarnabitaPe. Paulino Brambilla (falecido)

que criou a primeira caminhada das crianças em devoção a Nossa Senhora de Nazaré no ano de 1988. Era uma volta em torno da praça santuário de Nazaré devido o grande numero de crianças presentes naquele domingo. A primeira procissão já classificada como Romaria das Crianças foi realizada em 1990, contando com 1.500 pessoas. Desde 1999, já com grande publico, os quatro carros dos anjos e um carro de promessa passaram a participar da procissão.

Pastoral do Dízimo realizará formação A Pastoral do Dízimo da Paróquia de Nazaré convida todos para a sua Manhã de Formação sobre o documento 106 da CNBB: “O Dízimo na Comunidade de Fé”, contando com palestra proferida pelo Coordenador de Pastoral da Arquidiocese de Belém e Pároco de Nossa Senhora de Fátima, Mons. Possidônio da Mata. O encontro acontecerá no dia 30 de setembro (sábado), das 8h às 12h, na Capela Nossa Senhora Graças (Av. Conselheiro Furtado, 2797, entre 3 de Maio e 9 Janeiro). Podem participar agentes

w monsenhor Raimundo Possidônio da Mata

de Pastoral do Dízimo, líderes de comunidades e representantes do clero de todas as paróquias da Arquidiocese. As inscrições podem ser feitas na secretaria do Dízimo da Paróquia

de Nazaré até o dia 25, com taxa no valor de R$ 20,00, que inclui um exemplar do documento a ser estudado. Para mais informações, entre em contato pelo fone 4009-8438.


5

10 belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Igreja

2º Caderno Servindo à verdade Prof. Ricardino Lassadier

A escolha

O

lá, meu irmão e minha irmã. A vida é feita de escolhas. Foi assim desde nossa origem. Adão, Eva e a Serpente que o digam. Aliás, de algum modo, acho que esses três personagens sempre estão presentes, ainda que de modo simbólico, permeando nossas escolhas. Vamos brevemente lembrar a escolha que resultou no pecado original e depois tentar perceber como ela é, em certo sentido, atualizada! Após Deus ter feito todas as coisas, dá-se a criação do Homem: “Deus criou o homem à sua imagem; criouo à imagem de Deus, criou o homem e a mulher” (Gn1, 27). Tudo ia bem. Eles viviam em harmonia com Deus, em harmonia entre eles, em harmonia com a natureza. Mas, logicamente, a harmonia pressupõe respeito a determinados princípios, caso contrário – como diz o povo – “a coisa fica avacalhada”. O princípio a ser observado era não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal. Se comessem, a morte viria (cf. Gn 2, 15-17). O recado foi dado: a liberdade absoluta, sem princípios, perverte-se, traz a morte. Isto é, a avacalhação da liberdade traz a perdição (morte). Essa avacalhação veio em forma do convite sedutor da serpente que é um ser astuto (sagaz, esperto, engenhoso). A serpente pergunta a Eva se é verdade que Deus

divulgação

w “O recado foi dado: a liberdade absoluta, sem princípios, perverte-se, traz a morte”.

proibiu comer daquela árvore. Eva confirma e repete o princípio estabelecido por Deus. Mas a Serpente insinua que Deus é mentiroso, que Ele deve ter algum motivo escondido para proibir que comam da árvore do conhecimento do bem e do mal: “Oh, não! Vocês não morrerão. Deus sabe que, assim que comerem, seus olhos se abrirão e vocês serão como deuses” (Gn3, 4-5). Então seria isso: “Deus não quer concorrência, Ele não nos quer livres”. Pronto! A isca foi lançada: “Deus é um velhaco que esta enganando vocês”, indica o sedutor. O pai da mentira acusa a Verdade de ser mentirosa. Desse modo, engenhosamente, a serpente coloca no co-

ração da pessoa humana a desconfiança para com Deus. E a mulher (cada pessoa humana, visto que Eva é a “mãe de todos os viventes”), vendo que o fruto era de aspecto agradável, escolheu pela Serpente. Escolher pela Serpente foi escolher pelo prazer imediato que agrada os sentidos. Escolheu o agradável em detrimento do que é bom. Escolheu o gozo em detrimento do bem. Ah, meu irmão e minha irmã, você, por acaso, supõe que essa história ficou no passado? Você acha que essa escolha coube somente aos nossos primeiros pais? Vejamos uma situação possível, prosaica. Uma moça (vou chama-la de Babí, aludindo à Babilônia) encontra-se na parada esperando o

ônibus. Vai resolver alguns assuntos na rua. Cena banal! De repente para uma moto ao seu lado. Um rapaz chamado Rafa (pensei em outro nome: como Lúcifer, mas ficaria muito evidente, então deixa esse nome que faz alusão angelical, ainda que nesse caso, esteja mais para o diabólico). Eles já se conhecem de “outros carnavais”. Uma observação: a palavra carnaval significa “festa da carne”, portanto, “para bom entendedor...”. Continuando: ele apresenta-se de modo agradável, sedutor, educado abre a viseira do capacete, sorri de modo largo e... “oi, tudo bem?”. As poucas palavras comunicam mais do que é falado. Ela entende o recado: “Sobe! Mesmo sendo compro-

metida você pode. Afinal, é livre para gozar a vida. Nada de regras, sem cobranças”. Engenhosamente, Rafa lança a proposta no presente, confiando no passado, pretendendo um prazer futuro. Mas ela não sabe que o gozo da vida pode ser o sorriso da morte. Ou sabe? Sim, ela sabe. Talvez não saiba em toda plenitude. Mas, em todo caso, ignorância não significa exatamente inocência. Esse “oi” ecoa o “coma o fruto”. Esse “oi” desdobra-se em prazer sem

compromisso. Ela responde: “tudo!”. Ela vai com ele? Dá-se o momento da escolha. O drama teológico-antroplógico se repete. É o momento de Babi decidir se quer ser Babilônia. Não sei o final da história, pois em Babi estamos todos nós que devemos decidir se ecoamos o erro original ou se rompemos o ciclo. A escolha continua... Sigamos em frente, procurando pensar com a Igreja, no serviço da Verdade. Fique com Nossa Senhora e São José.

Graduado (Bacharel e Licenciado) e Especialista em Filosofia pela UFPA e Especialista em Teologia pelo CESUPA.

Próximo artigo: Maria Elisa Bessa de Castro

Um caso de difícil solução n Côn. Jaime Pereira

N

ão se trata de uma pessoa analfabeta ou ingênua. Ela era formada, e tinha uma vida normal. Talvez tenha sido educada (ou deseducada?) num ambiente de dominação, de imposição de obrigações, etc. Muitas ameaças e cobranças. A idéia de Deus que criou para si era o oposto do que nos apresentou Jesus de Nazaré na sua vinda ao encontro da humanidade. Um Deus legalista e cruel ocupou grande espaço na sua catequese. Deus seria um patrão exigente a quem temos obrigação de servir e fazer tudo certinho

para agradá-lo, sob pena de sermos castigados por qualquer deslize. Ela acreditava que o demônio podia se apossar dela e essa idéia se agravou com a lembrança de ter cometido alguns pecados graves. Criou no seu inconsciente um mecanismo de autopunição que fazia com que acreditasse que o demônio queria dominá-la. Ela precisava sofrer para se punir das faltas cometidas. Sua mão açoitava com violência o seu corpo e costumava afirmar que não era responsável por esses movimentos, mas ele, o demônio. Nós sabemos que sua mente, inconsciente, era

responsável por tudo isso. É o que chamamos de movimentos incoercíveis do inconsciente (MII). Seu estado se agravou quando um religioso afirmou ser mesmo o demônio o causador desse desacerto. Ela acreditou. Sua mente captou e aceitou o que lhe foi dito e passou o comando para o resto do corpo, que somatizou a proposta. Resultado: crises histéricas quase sempre na presença de padres, nas igrejas e diante de plateias numerosas. Observação: na crise de histeria o paciente realmente não controla a situação, não age conscientemente, mas sob

impulso. Ela acreditava também que só o exorcismo seria capaz de curá-la. Foram feitas muitas orações, água benta foi usada, orações deprecativas e imperativas. Tudo em vão. A mulher se retorcia no chão, fazia careta, botava a língua para fora, cuspia no padre e suava em bicas. Terminada a oração, quando a paciente estava exausta, o sacerdote falou: “está tudo bem agora, não existe mais demônios a atormentála. Deixe Deus agir em sua vida. Jesus é a luz. Se você está com Jesus, as trevas não têm vez. Acredite. Se eram os de-

mônios que a estavam atormentando, eles já foram embora”. A mulher respondeu: “Não foram não. Ainda estão comigo. Eu estou sentindo”. A situação criada parecia não ter solução. Da parte do padre, o que devia ser feito, foi feito. Em casos como este, três coisas são importantes: a oração, o acompanhamento médico (remédios, talvez) e a força de vontade de querer sair desse quadro. O equilíbrio consiste em harmonizar nossa área física com a mental e espiritual. Às vezes os casos se complicam porque não buscamos soluções ade-

quadas e batemos muitas vezes em portas erradas, onde são oferecidas soluções imediatas para todo tipo de situações adversas. O exorcismo seria o último recurso se os avanços não forem percebidos. O potencial da mente humana ainda não foi totalmente explorado. Ela, a mente, abre grandes possibilidades quando direcionada para uma vida saudável, mas pode tornar-se despótica quando mal orientada. Consta que o problema foi resolvido com a ajuda de uma psicóloga e de um psiquiatra. Deus seja louvado!


belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

11

Festividades

2º Caderno

Festa de Santa Teresinha no Jurunas

Programação contempla terços, novenas, missas, procissão e programação cultural

A

Paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus, no Jurunas, promove a festa em honra a Santa Teresinha de 21 de setembro a 1º de outubro. Sob a luz do tema “Ao teu lado, Maria, quero permanecer pequena, na casa de Isabel, recebendo tua visita, aprendo a praticar a ardente caridade”, as atividades contemplam terços, novenas, missas, procissão e programação cultural no salão paroquial com apresentações musicais. A paróquia fica localizada na avenida Roberto Camelier, 808. Os paroquianos já vivenciam a experiência da Semana Missionária iniciada dia 9 e segue até o dia 16 com procissão, missas, novenas e retiros. Domingo, 17, após missa na matriz , a partir das 8h, haverá carreata com a Imagem de Santa Teresinha pelas áreas da Região Episcopal Santana. Dia 18, será o Dia da Reconciliação. A partir das 19h vários padres estarão na Igreja para atender as confissões. Dia 21, a abertura da

luiz estumano

w mONSENHOR Marcelino Ferreira

festa será com a Santa Missa, às 19h. Durante a festividade as missas serão celebradas às 19h, exceto no dia 23, cujas missas serão às 8h30 e às 18h30; dia 24, missas às 6h30 e às 18h; dia 26, missa às 18h e no dia 30, missa às 18h30. O Terço da Alvorada será de 25 a 29, às 5h30. Dia 24, haverá a procissão das Crianças, com concentração na matriz, para saída às 8h. A procissão percorrerá algumas ruas do bairro retornando para a matriz, para a Missa. Dia 25, às 19h, o Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, presidirá a Missa. Dia 1º de outubro, Dia do Festa litúrgico de Santa Teresinha do

Menino Jesus, as missas serão celebradas às 6h30, 8h30, 12h e às 18h, e em todas haverá a Bênção das Rosas. A Missa pelo dia de Santa Teresinha das 8h30 será presidida pelo padre André Luiz Maia Teles, pároco da Paróquia de Santa Rita de Cásia, na Cidade Nova V, e naquela ocasião ele estará festejando nove anos de sacerdócio. Missa solene também será presidida por Monsenhor Raimundo Possidônio, pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, às 12h, em homenagem à santa. Às 18h, será vez do Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto

Taveira Corrêa, presidir a Missa Solene da padroeira. Em seguida, haverá procissão com a Imagem de Santa Teresinha pelas ruas do bairro e queima de fogos na chegada. Durante a festividade haverá programação cultural no salão paroquial e na quadra coberta, com vendas de comidas e apresentações de atrações culturais. Mensagem do pároco

Monsenhor Marcelino Ferreira, e seu vigário, padre Fábio Giovanni falam do tema da festa. “Ao teu lado, Maria, quero permanecer pequena, na casa de Isabel, recebendo tua visita, aprendo a praticar a ardente caridade”, palavras de Santa Teresinha. “Iluminados pelas palavras de Santa Teresinha, tiradas de uma de suas poesias dedicada a Nossa Senhora, somos convidados a viver a Festa anual de nossa querida padroeira”. Os padres ressaltam também que a festa celebra o “Ano Mariano no Jubileu dos 300 anos da aparição da imagem de

Nossa Senhora Aparecida aos três humildes e felizes pescadores: João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia. Santa Teresinha foi criada sob o olhar e o manto protetor da Virgem Maria. O véu de Maria foi-lhe sempre lugar de refúgio, pois nele, todos os seus filhos podem se esconder. A imagem da Virgem do Sorriso esteve sempre em sua casa,

no Carmelo e na enfermaria nos últimos dias de sua vida. A piedade filial de Santa Teresinha para com Maria segue os moldes do seu “Pequeno Caminho”. Não é apenas uma devoção Mariana, mas um relacionamento simples, confiante, abandonado e amoroso de Teresinha nos braços de Nossa Senhora. Para Santa Teresinha é mais Mãe do que Rainha”.

Cremação em festa com São Miguel Arcanjo A Paróquia de São M i g u e l A rc a n j o, n a Cremação, iniciará no dia 21 a festividade do padroeiro com o tema “Com São Miguel, somos a Grande Família dos Filhos de Deus” e o lema “Eles eram um só coração e uma só alma” (At, 4,32). Os festejos seguirão até o dia 29 deste mês. As atividades compreendem parte litúrgica com celebrações, alvorada, novena e parte cultural com arraial, bingo e atração musical. O pároco, padre Raimundo Cosme Batista Alves, em mensagem à festividade, referenda que a comunidade irá refletir em unidade com o Ano Mariano, convidando o povo de Deus para esse tempo de evangelização: “Que a festividade 2017 nos conscientize sempre mais como Igreja, Família do Senhor. A exemplo dos primeiros cristãos somos convocados, a partir da fé, na experiência do amor fraterno, a uma convivência de família, na consciência e na busca do bem comum, mesmo diante das nossas diversidades e fragilidades”. Ele prossegue: “Pela intercessão

luiz estumano

w Padre Raimundo Cosme convida a todos

de São Miguel Arcanjo, Deus abençoe a todos os paroquianos da Cremação, os devotos do Santo e a todos os que colaboram pelo êxito de mais uma festividade”. A diretoria da festa expressou, em mensagem. que agradece “o empenho de todos os paroquianos, pessoas de boa vontade e patrocinadores que, de alguma forma colaboram para o êxito de mais uma festividade, motivo de intensa evangelização que a cada ano vem au-

mentando o seu brilho e importância na Arquidiocese de Belém”. Desde o dia 9 de agosto os paroquianos vêm se preparando para a festividade com a realização de diversos eventos com o objetivo de formar e evangelizar, a exemplo da Quaresma de São Miguel, iniciada naquela data e a formação e a espiritualidade para os evangelizadores ocorrida no dia 20. No dia seguinte, 21, foi celebrada na Matriz de São Miguel Arcanjo, a missa de en-

vio das imagens para a peregrinação. As peregrinações nas casas dos paroquianos estendemse até o próximo dia 15 de setembro. PROGRAMAÇÃO - As atividades da festividade 2017 de São Miguel Arcanjo têm início no dia 21 de setembro, às 5h45, com alvorada, queima de fogos e a oração do Santo Terço pelas riuas do bairro. À tarde, começando às 17h30, iniciará a novena de São Miguel, e, às 19h, Santa Missa presidida pelo Vigário paroquial, padre Antônio de Pádua. A programação segue nesse mesmo molde com alvorada às 5h45, novena às 17h30 e celebração às 19h, com um sacerdote convidado nos dias seguintes. No dia 24, às 16h, haverá a Procissão das Crianças, reunindo os jovens e adolescentes da paróquia. Entre os dias 21 e 28, sempre a partir das 20h, acontecerá a programação cultural da festividade com quermesse, presença de cantores regionais e venda de comidas típicas. No dia 29 de setembro, dia de São Miguel, a programação consta de alvorada às 6h e

missa às 7h30. Às 12h, a Santa Missa será presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. Ainda no mesmo dia, às 15h, haverá Exorcismo de São

Miguel, presidido pelo pároco, e após a novena do dia às 17h30, será a Missa Solene de encerramento da festividade, às 19h, seguida de procissão luminosa e, ao final, show pirotécnico.

Serviço FESTIVIDADE SÃO MIGUEL ARCANJO 2017 Tema: “Com São Miguel, somos a Grande Família dos Filhos de Deus” De 21 a 29 de setembro Endereço: Avenida Alcindo Cacela, 2984, Cremação. Contato: (91) 3283-6022 ou paroquia smarcanjocremacao@gmail.com


12

belém, De 15 a 21 de setembro de 2017

Círio 2017

2º Caderno

Corda do Círio de Nazaré chegou a Belém Ícone da festa nazarena irá passar por vistorias no dia 23

J

á se encontra em Belém um dos principais ícones da Festa de Nossa Senhora de Nazaré, a corda. Após dias na estrada, a corda chegou à capital paraense na manhã de quarta-feira, 6, quando foi descarregada por uma equipe da transportadora parceira, pela Guarda de Nazaré e, em seguida, abençoada pelo Presidente da Diretoria do Círio e Reitor da Basílica Santuário, padre Luiz Carlos Gonçalves. Disputada nas duas das maiores procissões da quadra nazarena, Trasladação e Círio, o grande ícone de fé da Festa de Nazaré possui 800 metros de comprimento, 50 milímetros de diâmetro e será dividido em dois pedaços de 400 metros, um para cada romaria. A corda

fotos: luiz estumano

dos nas procissões.”

NÃO CORTE A CORDA - Souza aproveitou a

w momento da chegada dacorda em Belém, cuidado com a guarda da peça

foi produzida na cidade de Penha, em Santa Catarina, pela empresa ItaCorda e transportada este ano pela Empresa Expresso Vida, que doou o serviço. Até chegar à Belém, a corda percorreu 3.700 km, por cinco dias. Para o Diretor da empresa de transporte, Carlos José Soares Segtowich, a doação dos serviços é um ato de gratidão: “O que pudermos fazer por Nossa Senhora de Nazaré não é uma doação, é uma gratificação. Ainda que, prestando esse serviço por doação, sinto que, ainda assim, nós continuamos devendo a ela, sempre.” Roberto Souza, Diretor Coordenador da Festa, falou sobre a peça. “A corda é um ícone essencial do Círio que a Diretoria tem grande cui-

w ícone de fé que conduz fiéis na Trasladação e no Círio

dado desde a confecção até o transporte. Infelizmente não há uma indústria aqui no Pará que faça essa corda, então, ela vem do sul do país. Desde o início do ano é uma preocupação muito grande na preparação e no transporte para que

não tenhamos nenhum tipo de problema. É mais um ícone do Círio, que está se aproximando e espera-se que, com isso, possamos preparar mais ainda nossa grande festa para Nossa Senhora”. Assim que foi descarregada, padre Luiz Carlos Gonçalves abençoou o ícone de fé e devoção. Para o sacerdote, cada momento que antecede a grande procissão do Círio de Nazaré é um momento de preparação: “Sabemos que a corda é um ícone do Círio e que é aguardada com grande expectativa. O dia da grande procissão é o ápice de toda celebração, mas ao longo do ano são diversos momentos de celebração,

diversos eventos que nos preparam e são de grande importância, pois cria-se expectativa e as pessoas vão se animando cada vez mais espiritualmente também.” A próxima etapa após a chegada da corda é a inspeção, marcada para o dia 23 deste mês, no Colégio Santa Catariana, como explica o Diretor de Procissões, Antônio Sousa: “Agora vamos dar andamento aos procedimentos técnicos como inspeção da corda e separação para o grande momento. A inspeção da corda observará a peça, as argolas a que ela é atrelada e outros tipos de teste. Depois são catalogados e separados os pedaços a serem utiliza-

ocasião para reforçar a campanha “Não corte a corda”. Comentou que “a preocupação sempre é que o romeiro deixe sempre a procissão fluir até próximo do colégio Santa Catarina e, mais uma vez, pedimos que o romeiro tenha paciência; sabemos que há o cansaço no final da procissão, mas que a corda possa, sim, ser abençoada pelos Bispos, padres e diáconos, assim como os romeiros.” Histórico – A corda passou a fazer parte do Círio em 1885, quando uma enchente da Baía do Guajará alagou a orla desde próximo ao Ver-oPeso até as Mercês, no momento da procissão, fazendo com que a berlinda ficasse atolada e os cavalos não conseguissem puxá-la. Os animais então foram desatrelados e um comerciante local emprestou uma corda para que os fiéis puxassem a berlinda. Desde então, foi incorporada às festividades e passou a ser o elo entre Nossa Senhora de Nazaré e os fiéis. Quem passa pelo espaço do Arraial de Nazaré também já pode acompanhar a movimentação da chegada de algumas estruturas que vão compor o Ita Center Park. As demais estruturas chegam a partir do dia 11 e começam a ser montadas a partir do dia 15. A previsão é que logo em seguida passe pela revisão do Corpo de Bombeiros para começar a funcionar.

w detalhe mostra a importância da corda no Círio de Nazaré