Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CIV - Nº 832 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Igreja de Belém ordena padres

Dia de muita alegria para o povo de Deus em Belém foi a ordenação de três sacerdotes para a Arquidiocese no dia 6. Missa solene na Catedral celebrou ainda aniversário de Ordenação Episcopal do Arcebispo Dom Alberto. CADERNO 2, PÁGINA 7. LUIZ ESTUMANO

wCONSAGRAÇÃO Já ordenados, os padres Carlos José, Paulo João e Gabriel são apresentados ao povo de Deus, em Missa Solene na Catedral

Círio em Benevides

DIVULGAÇÃO

Culminância da festvidade nhora do Carmo, o Círio já é no município de Benevides. CADERNO 2, PÁGINA 11. em homenagem a Nossa se- realizado há 63 anos pelos fiéis LUIZ ESTUMANO

w IMAGEM de Nossa Senhora do Carmo foi conduzida pelos devotos pelas ruas de Benevides DIVULGAÇÃO

w PE. JOSÉ LUIZ, novo pároco no Julia Seffer

Julia Seffer recebe novo pároco Comunidade pres- do Sagrado Coração tigia posse do pároco de Jesus. CADERNO 2, PÁGINA 6. José Luiz na Paróquia

Marituba em jornada de fé w CANAÃ Comunidade de Marituba prestigiou a jornada missionária da Arquidiocese no local

Área Canaã aco- Belém no município lheu ação missionária de Marituba. da Arquidiocese de CADERNO 2, PÁGINA 4


2

Opinião

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

1º Caderno

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO

CHARGE DO ANDRÉ ABREU

João Carlos Pereira

Jornalista e professor jcparis@orm.com.br

Rezando com os irmãos ortodoxos

N

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Relembrando com saudade nosso querido chargista André Abreu

PANORAMA José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

Histórias da Arquidiocese

A Economista e escritor

tendendo ao pedido de um amigo, passarei a editar fatos ocorridos na história eclesiástica do Pará. Exemplo: Um recorte do jornal “A Palavra” de 05/10/1939. “Em regozijo à Ordenação Sacerdotal do Pe. Alberto Gaudêncio Ramos, no dia 01-10-1939, o Sr. Arcebispo Dom Antônio de Almeida Lustosa ofereceu um almoço no Edf. do Seminário, a que compareceram Dom Augusto Álvaro da Silva, Arcebispo Primaz do Brasil, com o secretário Pe. Elizeu Mendes, o Vig. Geral Mons. Argemiro Pantoja, os Cônegos Sebastião Menezes, Miguel Ingnácio, Américo Leal e José Mª. Azevedo, os Superiores dos Agostinianos, Crúzios, Jesuítas, Lazaristas, Capuchinhos, Barnabitas, Salesianos, Sagrada Família e Preciosíssimo Sangue, o Irmão Bernardo, diretor do Colégio Marista, demais

Encontro Fraterno Ivens Coimbra Brandão ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Saudades - parte 2

D

Engenheiro civil e escritor

e volta a Mosqueiro, desta vez percorrendo a ponte que passou a ligar a ilha ao continente, eu pilotando um ‘opala cupê’ com seis lugares – o assento da frente era ‘corrido’, pois a alavanca de mudança ficava junto ao volante - restando a saudade do valente fusca. Na rua onde construimos nossa casa, contávamos com a vizinhança de famílias da classe média, sendo umas já conhecidas nossas, ou mesmo amigas, e outras que não conhecíamos, mas com as quais acabamos por construir um relacionamento fraterno, formando-se um grupo com características de comunidade. Pela manhã o programa era praia, com as famílias fincando o guarda-sol na areia, enquanto a garotada se deleitava com o banho nas águas tépidas da baia, só saindo quando vislumbravam o

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

padres e seminaristas e os Senhores Eurico Ramos, Júlio Ramos e Antônio Luiz Ralha, irmãos e primo do neoSacerdote. Em nome do Clero Paraense pronunciou vibrante saudação o Revd. Cônego Américo Leal”. Destaco fatos interessantes: O Arcebispo Primaz do Brasil estava em Belém como Visitador do Seminário. (Ainda não tinha sido nomeado Cardeal). Em agosto de 1957 voltou a Belém, no 6º Congresso Eucarístico Nacional, como Cardeal Legado de Sua Santidade, para coroação da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Nessa data o Pe. Alberto Ramos já era Arcebispo de Manaus e pronunciou o Sermão Gratulatório, emocionante, na praça do Congresso. O Cônego Américo da Silva Leal saudou o neo-sacerdote Alberto Ramos em 1939. Como Vigário Geral, saudou o novo bispo, ocasião de sua Sagração Episcopal, em 01/10/1949, e pronunciou histórica saudação, de improviso, na Missa dos 50 anos de Sacerdote e 40 anos de Bispo, na Catedral, em 1989. Pena que não tenha sido gravado, pois resumiu parte da história da Igreja de Santa Maria de Belém do Grão Pará. vendedor de picolé, ‘seu’ Inácio. Uma das famílias dispunha de uma pequena lancha, sendo o casal e os filhos, ainda adolescentes, aficcionados pela prática do esqui aquático. Certa manhã, com a maré em baixa-mar, o marido estando para Belém, a esposa sugeriu que eu dirigisse a lancha para ela esquiar. Sem nunca ter praticado, reconheço que fui irresponsável em aceitar o convite, situação agravada quando convidei minha esposa e dois filhos adolescentes para embarcarem na lancha. As instruções prévias foram as mínimas, dizendo a esquiadora: quando eu levantar o braço e acenar para frente, tu aceleras, e de forma contrária, quando acenar para traz, é para reduzir a velocidade. E haja emoção, que aumentava no momento de manobrar em curva. Naquele tempo, mesmo sem eu reconhecer, meu anjo da guarda orientava o ângulo de curvatura compatível com a velocidade, de tal forma que a lancha não ‘derrapasse’, mas também mantivesse a esquiadora na superfície. Na próxima edição voltarei a Mosqueiro. Afinal, as lembranças são muitas, as saudades também, e o tempo é de férias.

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

as duas últimas semanas, por conta da Copa estar acontecendo na Rússia, me ocupei da história do Cisma e das diferenças que afastaram as Igrejas de Roma e do Oriente. Me vali da história para escrever. Hoje, desejo contar uma experiência religiosa que procurei viver, nos dias em que estive em São Petersburgo, há alguns anos. A programação da manhã incluía uma visita a uma belíssima Igreja, fechada desde a segunda guerra e reaberta naquele dia. Olha que sorte! O guia fez questão de nos mostrar as rachaduras em algumas colunas não restauradas propositalmente, para preservar a imagem da violência nazista. Como o tempo era pouco, pedi para assistirmos o máximo possível à missa. Infelizmente não houve como ficar mais de uma hora, porque havia outras atividades e a sagrada celebração se prolongaria por mais noventa minutos, talvez. Para nós, habituados às missas de uma hora, aquele tempo parecia interminável, mas o encanto, a

beleza, os cantos, os gestos, o rito não permitiam sentir o correr das horas. A Igreja Ortodoxa adora a Deus com o mesmo espírito dos católicos. No culto divino utilizam-se o incenso, as velas, as vestes litúrgicas e as prostrações. A Igreja venera a cruz, os evangelhos, as imagens de Cristo e todos os ícones dos santos, inclusive de Nossa Senhora. As missas são longuíssimas e ninguém é forçado a permanecer. Se der sono, até os monges podem cochilar. Algumas celebrações que incluem vigília chegam a durar até 12 horas. Não há obrigatoriedade de ir à missa todos os domingos, porque, segundo a crença local, a transformação do homem se dá de dentro para fora e não de fora para dentro. O católico ortodoxo deve participar da liturgia para impregnar-se da beleza litúrgica, mergulhando em sua atmosfera, nutrindo sua alma, o coração e o espírito. Para eles, a liturgia deve ser saboreada, numa atitude pacífica, distendida e concentrada.

Assim na terra como no céu ... Pe. Helio Fronczak heliofronczak@gmail.com

O pelagianismo atual – 2

“N

o fundo, a falta dum reconhecimento sincero, pesaroso e orante dos nossos limites é que impede a graça de atuar melhor em nós, pois não lhe deixa espaço para provocar aquele bem possível que se integra num caminho sincero e real de crescimento”, nos diz o documento do Papa Francisco no número 50. E no número 52 continua dizendo que “a Igreja ensinou repetidamente que não somos justificados pelas nossas obras ou pelos nossos esforços, mas pela graça do Senhor que toma a iniciativa”. E no número 54 nos traz a afirmação do Catecismo da Igreja Católica que “o dom da graça “ultrapassa as capacidades da inteligência e as forças da vontade humana” e que, “em relação a Deus, não há, da parte do

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT/PA 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Greison Dias Carvalho Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

homem, mérito no sentido dum direito estrito. Entre Ele e nós, a desigualdade é sem medida” pois a “sua amizade supera-nos infinitamente, não pode ser comprada por nós com as nossas obras e só pode ser um dom da sua iniciativa de amor. Isto convida-nos a viver com jubilosa gratidão por este dom que nunca mereceremos, uma vez que, “depois duma pessoa já possuir a graça, não pode a graça já recebida cair sob a alçada do mérito”. “Só a partir do dom de Deus, livremente acolhido e humildemente recebido, é que podemos cooperar com os nossos esforços para nos deixarmos transformar cada vez mais. ...Aliás, a Igreja sempre ensinou que só a caridade torna possível o crescimento na vida da graça, porque, “se não tiver amor, nada sou” (1 Cor 13, 2).

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


1º Caderno

Arcebispo

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

3

Conversa com meu povo Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

H

á uma convicção que acompanha a Igreja quanto à sua missão evangelizadora, a certeza do plano de Deus expresso na Escritura: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com toda bênção espiritual nos céus, em Cristo. Nele, Deus nos escolheu, antes da fundação do mundo, para sermos santos e imaculados diante dele, no amor. Conforme o desígnio benevolente de sua vontade, ele nos predestinou à adoção como filhos, por obra de Jesus Cristo, para o louvor de sua graça gloriosa, com que nos agraciou no seu bemamado” (Ef 1,3-6). São Paulo manifesta assim a alegria da descoberta do chamado universal à salvação, ao qual se sentiu chamado a servir: “A mim, o menor de todos os santos, foi dada esta graça: anunciar aos pagãos a riqueza insondável de Cristo e mostrar claramente a todos como se realiza o seu plano escondido, desde toda a eternidade em Deus, que tudo criou” (Ef 3,8). Da parte de Deus, todos são chamados a serem filhos amados, sem exclusão de quem quer que seja. O outro lado é a resposta humana, dependente do mistério de nossa liberdade. Trazendo no coração esta certeza, desdobra-se diante de nossos olhos a imensidão de um mundo a ser evangelizado. A Boa Nova de Jesus se destina a todos os homens e mulheres de todos os tempos e de todos os recantos. Não é possível à Igreja resignar-se diante dos desafios, indiferença ou perseguição. Desde os primórdios ela enfrenta obstáculos de toda ordem para alcançar as mais distantes regiões do mundo e os ambientes mais provocadores com o amor de Cristo a ser experimentado e anunciado.

A missão do Cristão

DIVULGAÇÃO

w CHAMADOS "Da parte de Deus, todos são chamados a serem filhos amados, sem exclusão de quem quer que seja".

A responsabilidade cabe a todos, cada qual e no estado de vida que lhe é próprio. Ninguém pode ficar de fora, como espectador passivo! Começando pelos primeiros que foram chamados por Jesus (Cf. Mc 6,7-13), as sucessivas gerações de cristãos receberam a responsabilidade de transmitir a alegre notícia, olhando ao redor para alcançar o maior número possível de pessoas, olhando para frente, a fim de descortinar novos horizontes missionários, olhando para trás, para recuperar os que eventualmente tenham ficado caídos pelo caminho. A responsabilidade cabe a todos, cada qual na vocação e no estado de vida que lhe é próprio. Ninguém pode ficar de fora, como espectador passivo! A todos chegue o convite: caminhar com os outros e não isoladamente, despojamento que busca o essencial e renuncia àquilo que é supérfluo, sair de si para ir à casa

e aos ambientes dos outros, ser portadores da vitória sobre o mal e o demônio, levar no coração e nas palavras a bênção e a bondade que nascem do coração de Deus. Entretanto, sabemos que a missão não se realiza como fruto de um voluntarismo que pode chegar às raias de individualismo, num convencimento das próprias capacidades. Esta só acontece de verdade quando se abre à graça, capaz de transformar em missionários ardorosos pessoas antes marcadas pelo medo e a timidez. Podemos encontrar no ritual do Batismo, justamente após o banho com o lavacro batismal, na unção com o óleo do Crisma, a fórmula usada pela Igreja nos indica o caminho da graça: “Queridas crianças, pelo Batismo, Deus Pai as libertou do

pecado e vocês renasceram pela água e pelo Espírito Santo. Agora vocês fazem parte do povo de Deus. Que o Espírito Santo as consagre com este óleo santo, para que participem da missão do Cristo, Sacerdote, Profeta e Rei, e sigam os passos de Jesus, permanecendo no seu povo até a vida eterna”. Na graça do Batismo, recebemos a missão sacerdotal, sacerdócio comum dos fiéis, que pode ser entendido pelas palavras do Apóstolo: “Eu vos exorto, irmãos, pela misericórdia de Deus, a oferecerdes vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: este é o vosso verdadeiro culto. Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos, renovando vossa maneira de pensar e julgar, para que possais distinguir o que é da vontade de

Deus, a saber, o que é bom, o que lhe agrada, o que é perfeito” (Rm 12,1-2). O mundo pode se santificar porque nós existimos, e somos portadores da graça, para que tudo seja abençoado, onde quer que chegue uma pessoa batizada. Na graça do Batismo, recebemos a missão profética, na capacidade para oferecer a Deus nossa mente e nossa boca, interpretando os acontecimentos e a vida à luz de Deus, superando as muitas visões tendenciosas e parciais a respeito da vida. Chamados a uma vocação profética, onde quer que estejamos e qualquer que seja nossa origem e profissão (Cf. Am 7, 12-15), cabe-nos comprometer-nos com a verdade, testemunhála e anunciá-la. Na graça do Batismo, participamos da Missão de Cristo Rei-Pastor. Tornamo-nos mutuamente responsáveis pela salvação do próximo. No amor de caridade, somos chamados

a pastorear com Cristo a humanidade, no serviço, na acolhida, na presença junto a todos, especialmente os mais pobres, os sofredores, os pecadores e aqueles que se encontram afastados e rejeitados. Quando considerarmos nossa sociedade, nosso trabalho e nosso lar como lugares de missão, então Deus terá um lugar, onde quer que estejamos, e nós seremos suas testemunhas corajosas. Não se defende a fé conservando-a para uso próprio, vivendo-a sozinhos, apenas na intimidade, mas oferecendo-a aos outros e compartilhando-a com quem vive ao nosso lado. O Evangelho (Mc 6,7-13) indica que o discípulo de Jesus é chamado para mostrar ao mundo sua fé e a alegría que ela gera nas pessoas e na sociedade. Podemos tomar posse de novo da graça da missão, já recebida no Batismo.


4

Arquidiocese

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

AGENDA DE DOM ALBERTO CORRÊA n De 13 a 19 de julho de 2018

n De 13 a 19 de julho de 2018

Em viagem

Retiro Espiritual

8h - Missa (Carmelo Santa Teresinha) 15h - Gravações 19h - Missa (Paróquia da Divina Misericórdia)

8h - Posse do pároco - Paróquia Natividade Nosso Senhor Jesus Cristo – Conjunto Sideral 18h - Missa - Paróquia Santo Antonio de Pádua – Coqueiro – Ananindeua

n SEXTA, 13 A DOMINGO,15 DE JULHO n SEGUNDA, 16 DE JULHO

n TERÇA, 17 DE JULHO

n SEXTA, 13 E SÁBADO, 14 DE JULHO n DOMINGO,15 DE JULHO

n SEGUNDA, 16 DE JULHO

8h - Gravações 22h - Em Viagem

n QUARTA, 18 A QUINTA, 19 DE JULHO

Em viagem

8h30 - Audiências

n TERÇA, 17 DE JULHO

8h30 – Audiências 10h - Atividades - CNBB 19h30 - Missa com as Irmãs Franciscanas de São José n QUARTA, 18 DE JULHO

8h30 - Audiências 19h - Missa - Comunidade Casa da Vitória - Julia Seffer n QUINTA, 19 DE JULHO

n De 13 a 19 de julho de 2018

n SEXTA, 13 DE JULHO

9h – Audiências 19h - Missa - Retiro da juventude da Paróquia Cristo Peregrino

n SÁBADO, 14 DE JULHO

8h30-12h - Apresentação da proposta da Lectivo Divina para jovens – Benfica 17h - Encontro com as irmãs Bom Samaritano Marituba

n DOMINGO,15 DE JULHO

9h - Missa - Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora – Canaã/Marituba 19h - Missa - Abertura da Semana da Juventude (Paróquia da Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo) – Conjunto Sideral

n SEGUNDA, 16 DE JULHO

9h - Gravações 18h - Missa na Igreja Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha

n TERÇA, 17 DE JULHO

8h30 – Audiências 14h - Programa “Entre nós” 19h - Missa - Paróquia Santíssimo Redentor

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

1º Caderno

9h - Audiências 19h30 – Missa - Abertura da festividade de Santana – Murinin/Benfica

n QUARTA, 18 DE JULHO

9h - Audiências 14h - Programa “Fé e vida” – Rádio Nazaré FM 16h - Gravações

n QUINTA, 19 DE JULHO

9h - Audiências 20h - Missa com a Renovação Carismática Católica Pará (RCC-PA) Abertura da Escola de Formação - Tabor

Os compromissos de Dom Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Mc 6,7-13

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

7Jesus chamou os doze e começou a enviálos dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros. 8Recomendoulhes que não levassem nada para o caminho, a não ser um cajado; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura. 9Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas. 10E Jesus disse ainda: “Quando entrardes numa casa, ficai ali até vossa partida. 11 Se em algum lugar não vos receberem nem quiserem vos escutar, quando sairdes, sacudi a poeira dos pés, como testemunho contra

eles!” 12 Então os doze partiram e pregaram que todos se convertessem. 13Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo. B) COMENTÁRIO Quem chama é o mesmo que envia. Os doze são escolha de Jesus, primeiro para que ficassem com ele (Mc 3,14) e logo para serem apóstolos (enviados em missão: pregar o evangelho e expulsar o mal). O envio se deu de “dois a dois”; na partilha. A dupla era um uso judaico, e o vemos em João Batista (Lc 7,18; Jo 1, 35-37) e na Igreja primitiva (At 13,2; 15,39s). A vantagem deste costume é pela mútua ajuda e o testemunho (Dt 19,15) que deveriam dar

sobre o mestre. Devemos falar Dele, em palavras e atos! Se muitos não falam do Senhor, é que nada têm a dizer! E se nada têm a dizer, é que não conhecem nada Dele. E se não conhecem é que não se empenham. Jesus escolhe uma dúzia de homens com idêntica missão e proceder do mestre. Eles deveriam pregar e exorcizar (Mc 3,14s) em missão temporária na prática do ministério, demonstrando a assimilação da mensagem, no espírito de iniciativa, à resistência nas dificuldades, como prelúdio de uma missão universal e definitiva. Jesus atribui a si os poderes do próprio Deus, e pondo-se a seu nível, comunica tais prerrogativas aos apóstolos que exerce-

rão o cargo como delegados em seu nome (v 7). O apostolado autêntico assume os condicionamentos terrenos: o bastão, o traslado, etc. O mestre exige do grupo um absoluto desprendimento – total abandono à divina providência, e o esforço heroico em evitar a busca de lucro – ter atenção especial aos hóspedes e hospedagem, e o nutrir-se de um espírito corajoso e dócil diante da hostilidade e oposição. Ele nos ensina que fazer o bem nem sempre é sucesso neste mundo paganizado. Mas se deve ter firme decisão perante a recusa dos destinatários: “Se em algum lugar não vos receberem nem...vos escutarem, quando sairdes, sacudi a poeira dos pés, como tes-

temunho contra eles!” (v 11). O sacudir a poeira dos pés é um gesto de punição e de purificação, a não contaminar o ambiente sagrado: “tira as sandálias dos pés porque o lugar em que estás é uma terra santa” (Ex 3,5). Ou se fores a um local contaminado, deixa a sujeira lá sacudindo a terra, a poeira do calçado ou dos pés; pode ser um ato de repúdio. O texto conclui: “curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo” (v 13). O óleo já era usado no tempo dos profetas (Is 1,6; Lc 10,34). Com os apóstolos, torna-se um sinal externo da cura obtida mediante a fé e oração em virtude do poder que Cristo lhes concedera. Pode se antevê já aqui, o sacramento da un-

Liturgia da Semana w 13/07, SEXTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Os 14,2-10) Responsório (Sl 50) Evangelho (Mt 10,16-23) w 14/07, SÁBADO Cor (verde) Primeira Leitura (Is 6,1-8)

Responsório (Sl 92) Evangelho (Mt 10,24-33) w 15/07, DOMINGO Cor (verde) Primeira Leitura (Am 7,12-15) Responsório (Sl 84) Segunda Leitura (Ef 1,3-10) Evangelho (Mc 6,7-13)

w 16/07, SEGUNDA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Zc 2,14-17) Responsório (Lc 1,46-55) Evangelho (Mt 12,46-50) w 17/07, TERÇA-FEIRA Cor (vermelho)

Primeira Leitura (Is 7,1-9) Responsório (Sl 47) Evangelho (Mt 11,20-24) w 18/07, QUARTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Is 10,5-7.13-16) Responsório (Sl 93) Evangelho (Mt 11,25-27)

w 19/07, QUINTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Is 26,7-9.12.1619) Responsório (Sl 101) Evangelho (Mt 11,28-30)


1º Caderno

C

idade do Vaticano - O perdão, a oração e o amor por que quem nos quer destruir, pelo nosso inimigo. Assim foi a homilia do Papa Francisco na missa celebrada na capela da Casa Santa Marta na última terça-feira. Comentando o trecho proposto pela Leitura do dia, extraído do Evangelho de Mateus, o Papa admitiu a dificuldade humana em seguir o modelo do nosso Pai celeste e propôs novamente o desafio do cristão, isto é, de pedir ao Senhor a “graça” de saber “abençoar os nossos inimigos” e nos comprometer a amá-los. PERDOAR PARA SER PERDOADOS

“Nós sabemos que devemos perdoar os nossos inimigos”, afirmou o Papa, nós dizemos isso todos os dias no Pai-Nosso. Pedimos perdão assim como nós perdoamos: é uma condição…”, embora não seja fácil. Assim como “rezar pelos outros”, por aqueles que nos dão problemas, que nos colocam à prova: também isto é difícil, mas o fazemos. Ou pelo menos muitas vezes conse-

Vaticano

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

5

O cristão reza pelo inimigo E também o ama e perdoa, afirma o Papa Francisco, ao meditar a Palavra de Deus FOTOS: DIVULGAÇÃO

te a palavra de Jesus pode explicar isso. Eu não consigo ir além", explicou o Pontífice. PEDIR A GRAÇA DE SER PERFEITO COMO O PAI

w PAPA FRANCISCO durante celebração da Missa na Casa Santa Marta

guimos fazê-lo, “mas rezar por aqueles que querem me destruir, os inimigos, para que Deus os abençoe: isso é realmente difícil de entender. Pensemos no século passado, os pobres cristãos russos que somente pelo fato de serem cristãos eram enviados para a Sibéria para morrer de frio: e eles deveriam rezar pelo governante carrasco que os enviava ali? Mas como é possível? E muitos o

fizeram: rezaram. Pensemos em Auschwitz e em outros campos de concentração: eles deveriam rezar por este ditador que queria a raça pura e matava sem escrúpulo, e rezar para que Deus os abençoasse! E muitos fizeram isso. APRENDER COM A LÓGICA DE JESUS E DOS MÁRTIRES

É a difícil lógica de Jesus, que no Evangelho está contida na

oração e na justificação daqueles que “o mataram” na cruz: “perdoa-os Pai, porque não sabem o que fazem”. Jesus pede perdão para eles, recordou o Papa, assim como fez como Santo Estevão no momento do martírio: Mas quanta distância, uma infinita distância entre nós que muitas vezes não perdoamos pequenas coisas, e isso que nos pede o Senhor e de qual

sempre nos deu exemplo: perdoar aqueles que tentam nos destruir. Nas famílias, às vezes, é muito difícil perdoarem-se os cônjuges depois de alguma briga, ou perdoar a sogra também: não é fácil. O filho pedir perdão ao pai é difícil. Mas perdoar os que o estão matando, que querem eliminá-lo … Não somente perdoar: rezar por eles, para que Deus os proteja! E mais: amá-los. Somen-

Portanto, destacou Francisco, é a graça de pedir para entender algo deste mistério cristão e ser perfeitos como o Pai, que dá todos os seus bens aos bons e aos maus. O Papa concluiu afirmando que nos fará bem pensar nos nossos inimigos, pois todos nós temos algum: Hoje, nos fará bem pensar num inimigo – creio que todos nós temos um -, alguém que nos fez mal ou que nos quer fazer mal ou tenta nos prejudicar: pensar nesta pessoa. A oração mafiosa é: “Você me paga”. A oração cristã é: “Senhor, dê-lhe a sua bênção e ensine-me a amá-lo”. Pensemos num inimigo: todos temos um. Pensemos nele. Rezemos por ele. Peçamos ao Senhor a graça de amá-lo.

JMJ 2019: confirmada presença do Papa no Panamá Vaticano - A Sala de Imprensa da Santa Sé confirmou a presença do Papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude do Panamá, em 2019. Na breve declaração assinada pelo Diretor Greg Burke, lê-se que o Pontífice acolhe o convite do governo e dos bispos panamenhos e visitará o país de 23 a 27 de janeiro de 2019.

RIO, CRACÓVIA E PANAMÁ

Será a 3ª JMJ do Papa

Francisco, depois do Rio de Janeiro em 2013 e Cracóvia em 2016. Ao se realizar no mês janeiro, tendo em conta o verão austral, o encontro no Panamá deverá ter menos afluência europeia, mas uma participação mais forte dos países da América Latina, e especialmente da América Central.

VIAGENS APOSTÓLICAS

O Panamá será a 9ª nação latino-americana

visitada pelo Papa Francisco, depois do Brasil em 2013, Bolívia, Equador, Paraguai e Cuba em 2015, México em 2016 e Chile e Peru em 2018. O Pontífice ainda não regressou à Argentina, seu país natal. Enquanto isso, no momento, o programa de viagens apostólicas do Papa no segundo semestre de 2018 está focado na Europa, com uma visita à Irlanda em 25 e 26 de agosto, e uma outra

aos países bálticos (Lituânia, Estônia, Letônia ) de 22 a 25 de setembro. HINO: VERSÃO INTERNACIONAL

À espera do Papa Francisco, na semana passada houve o lançamento da versão internacional do hino da JMJ nos cinco idiomas oficiais. Em português a adaptação foi feita por Ziza Fernandes na voz dos jovens Francisco Érick de Oliveira e Kiara Vasconcelos.

A indiferença mata: Papa e líderes cristãos rezam pela paz no Oriente Médio O Santo Padre partiu cedo, de helicóptero, na manhã de sábado, dia 7, para se dirigir à cidade de Bari, sul da Itália, para um encontro Ecumênico. Em Bari encon-

A B

tram-se as relíquias de São Nicolau, muito venerado pelas Igrejas orientais. Ali, o Papa quis reunir os líderes de Igrejas e Comunidades cristãs, para uma jornada de oração

e de reflexão sobre a dramática situação no Oriente Médio, que aflige tantos irmãos e irmãs na fé. Ao chegar à cidade, transferiu-se diretamente à Basílica pon-

Europa reencontra a esperança quando o homem está no centro de suas instituições. São Bento, rogai por nós! . (11 de julho) om Samaritano também é você quando sabe descobrir o rosto de Cristo nos que estão ao seu redor. (10 de julho)

tifícia de São Nicolau, onde acolheu e cumprimentou os Patriarcas. Juntos, eles desceram à cripta para venerar as relíquias de São Nicolau e acender naquele lugara uma lamparina, símbolo da Igreja unida. A seguir, o Papa Francisco e os Patriarcas dirigiram-se para uma grande Praça, perto do mar, onde se deu o encontro de Oração ecumênica pela Paz. Em seu pronunciamento introdutório ao encontro de Oração pela Paz no Oriente Médio, o Papa Fran-

cisco disse: “Viemos como peregrinos a Bari, janela aberta para o vizinho Oriente, trazendo no coração as nossas Igrejas, os povos e as inúmeras pessoas que vivem em situações de grande sofrimento. A eles, dizemos: ‘Estamos com vocês’. D e p o i s , o Pa p a Francisco agradeceu aos Irmãos Patriarcas por terem aceito, com generosidade e prontidão, o convite para participar do "encontro de oração e reflexão, sob a proteção da Mãe de Deus, aqui venerada como “Odegitria”, que nos

sustenta no nosso caminho comum. Ela nos indica o caminho. E, referindo-se a São Nicolau, disse: “Aqui, são custodiadas as relíquias de São Nicolau, bispo do Oriente, cuja veneração sulca os mares e cruza as fronteiras entre as Igrejas. Que este Santo taumaturgo possa curar as feridas de muitos. Aqui, sentimo-nos impelidos a viver esta jornada, com a mente e o coração voltados para o Oriente Médio, encruzilhada de civilizações e berço das grandes religiões monoteístas”.


Igreja no Mundo 1º Caderno Filoni é enviado do Papa a Congresso 6

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Ele presidiu a Missa de abertura do quinto Congresso Americano Missionário na Bolívia Programação – A so por meio de confeFOTOS: DIVULGAÇÃO

w CARDEAL Fernando Filoni, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos

O

Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Cardeal Fernando Filoni, presidiu a missa que abriu o 5º Congresso Americano Missionário (CAM 5), na tarde de terça-feira, 10, na praça da Catedral San Lorenzo, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia). Enviado especial do Papa Francisco para acompanhar o Congresso, o cardeal disse que a “obra missionária tem um coração, um centro, um nome: Jesus”. Se-

gundo o cardeal, todos que encontram Jesus, “reconhecem Deus”. Cardeal Filoni ressaltou que o CAM 5 precisa da bênção de Deus “para entender bem e levar adiante a obra de Jesus”. “É preciso evitar que a obra missionária se reduza à filantropia. Qualquer obra missionária é anúncio e testemunho. Anúncio de Jesus, de sua obra, de sua ternura”, acrescentou. Ele pediu que o Congresso seja bênção para os pobres, os desempre-

gados, marginalizados “e todos que têm fome e sede de justiça”. Com o tema “A alegria do evangelho, coração da missão profética, fonte de reconciliação e comunhão”, o Congresso quer “fortalecer a identidade e o compromisso missionário Ad Gentes da Igreja na América”. Até sábado, 14, mais de 2.500 delegados vindos da maioria dos países do continente americano estarão reunidos para aprofundar o tema do Congres-

rências e oficinas. Elogiada pelos missionários, a organização do Congresso foi o destaque no primeiro dia. Acolhidos pelas paróquias e hospedados em casas de famílias, os missionários sentem a alegria e animação dos bolivianos com o Congresso. Nas paróquias, foram distribuídos o material e as credenciais do Congresso pouco antes da missa de abertura para a qual foram em micro-ônibus especialmente contratados para esse fim.

sessão de abertura dos trabalhos do CAM 5 começou às 9h (horário local). Já a primeira conferência do Congresso, ministrada por Dom Guido Charbonneau, Bispo de Honduras aconteceu às 11h e discutiu o tema “A alegria apaixonante do evangelho”. Na parte da tarde, a partir das 14h30, os congressistas divididiram-se em grupos e trabalharam em oficinas, conservatórios e sub-assembleias, conforme inscrição prévia dos participantes.

w DO BRASIL estiveram vários participantes no congresso

Igreja no Brasil

Óbidos inicia os festejos de Sant´Ana res que realcem o esplendor da Gloriosa Santa que é mãe de Nossa Senhora e avó de Jesus Cristo. Há 260 anos, Sant’Ana é padroeira oficial do município obidense e, consequentemente, com a criação da Prelazia (depois, Diocese) de Óbidos, passou a ser patrona diocesana também.

A cidade que já foi chamada de Aldeia Pauxis, no início de sua história, nutre uma grande devoção pela santa que é expressa em uma estátua na praça central da cidade, além da bela Igreja Matriz, hoje Catedral Diocesana, que está em reforma visando ser uma das mais belas Igrejas da região.

w CÍRIO é todo fluvial e a embarcação que conduz a imagem de Sant´Ana é decorada

C

onsiderado um dos mais belos e tradicionais festejos do oeste paraense, o Círio da Senhora Sant’Ana foi realizado no último domingo, 8, saindo da Paróquia São Raimundo Nonato, em Curuá. Antes disso, porém, a imagem da padroeira da Cidade e da Diocese de Óbidos, esteve em peregrinação no estado do Amazonas, de onde retornou no dia 4, sendo recebi-

da por dezenas de fiéis no porto da cidade. Neste ano a festividade tem como tema: “Em Sant’Ana formamos comunidade de irmãos”. O lema faz alusão ao Ano do Laicato, celebrado por toda a Igreja no Brasil que reflete: “Sal da Terra e Luz do Mundo”. O Círio inaugura as comemorações que perduram por 19 dias e noites. A abertura da festa deste ano

contou com a presença do Cardeal Dom Orani João Tempesta, que já foi Arcebispo de Belém e agora conduz a Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, na capital fluminense. Ao lado do Bispo de Óbidos e presidente regional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB Norte 2 ) , D o m B e r n a rd o Johannes Bahlmann, o Cardeal Orani pre-

sidiu Santa Missa na chegada do Círio e demonstrou enorme satisfação por sua participação na festa de fé do povo pauxis, como são carinhosamente chamados os obidenses. O Círio de Sant’Ana é todo fluvial e tem uma peculiaridade interessante: a embarcação que conduz a imagem é toda decorada e preparada com iluminação e co-

w DOM BERNARDO conduz a imagem


Igreja Papa Francisco recebe 60 mil coroinhas

1º Caderno

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

7

Ponto alto do encontro internacional deles com o Santo Padre no dia 31 de julho

V

aticano - A 12ª Pe re g r i n a ç ã o Internacional dos Ministrantes terá lugar em Roma de 30 de julho a 3 de agosto, organizada pela Coetus Internationalis Ministrantium (CIM). Serão mais de 60 mil jovens e adolescentes provenientes de países europeus como Itália, França, Bélgica, Croácia, Luxemburgo, Áustria, Portugal, Romênia, Suíça, Sérvia, Eslováquia, República Tcheca, Ucrânia, Hungria, Polônia, mas também dos Estados Unidos, Antigua e Barbuda.

“Busca a paz e vai ao seu encalço”(Salmo 33,15b) é o lema escolhido para o evento que terá seu ponto alto com a audiência com o Papa Francisco na Praça São Pedro, na terçafeira, 31 de julho. Os jovens peregrinos estarão acompanhados pelo presidente do CIM, Dom Ladislav Nemet, também o presidente da Conferência Episcopal internacional Santos Cirilo e Metódio. Somente da Alemanha serão cerca de 50 mil os jovens, guiados pelo Bispo de Passau, Dom Stefan Oster,

presidente da Comissão episcopal para os jovens ministrantes. Em vista do encontro, foi criado o canal youtube yt.gorome. de no qual, nos últimos meses, numerosos jovens postaram o próprio clip, contendo declarações pessoais sobre temas sobre a paz, fé, serviço ao altar, peregrinações. Também foi criado o aplicativo goRome!, que une comunicação digital com elementos de pastoral juvenil, como por exemplo, o jogo de aventura dedi c ado ao Santo Padroeiro dos coroi-

DIVULGAÇÃO

w COROINHAS terão encontro com Papa Francisco

nhas, São Tarcísio, ou textos contendo reflexões educativas e

espirituais, além, naturalmente, de uma seção com todas as

informações concernentes à viagem deles a Roma.

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

A importância da promoção de experiências de fé (final) INTRODUÇÃO

P

ara concluirmos esta série de reflexões sobre a importância da promoção dos processos de crescimento na fé, apresentamos algumas propostas de experiências a serem pastoralmente promovidas, sobretudo com nossas crianças, adolescentes e jovens. A realidade do crescimento pressupõe a promoção de experiências concretas. O crescimento não é algo mágico, milagroso, imediato, mas é fruto de um caminho percorrido que implica a vivência de uma série de experiências existenciais. As experiências pressupõem um tempo prolongado de um exercício concreto que favorece a assimilação de valores, amadurece virtudes, molda comportamento, gera convicções. Fomos gerados no útero materno graças a um fantástico e profundo processo de desenvolvimento chamado gestação.

1

A vida é experiência A nossa vida não é feita de fatos isolados e irrepetíveis, mas é composta por uma sucessiva vivência de fatos e ritos que se repetem diária e continuamente. É graças a essa sucessão de eventos conectados que fazemos história. Foi assim que aprendemos a andar, a falar, a conhecer as pessoas, os ambientes; é assim que assimilamos conteúdos, adquirimos hábitos e virtudes.

A vida sem experiência não promove amadurecimento, não produz memória e nem gera história. A experiência é uma forma de curtir os fatos da vida, eventos que se repetem e, assim, vão nos treinando, consolidando ideias, ampliando nossa visão, formando nossas convicções e nos dando segurança. É isso mesmo que deve acontecer conosco em relação à vida religiosa. É preciso que cada fiel faça a sua experiência, e quanto mais ampla e profunda o fizer, terá maiores e melhores condições para poder ser portador de profundas convicções da vida cristã. Católicos convictos, engajados, conhecedores da doutrina cristã e animados discípulos missionários, não se improvisam! Esse perfil, porém, não será possível sem algumas profundas experiências, tais como:

2

A experiência da vida comunitária A experiência mais profunda da qual fazemos parte é a vida de família; por isso não a esquecemos; foram vínculos formados graças à experiência do afeto, do carinho, da aceitação, do amparo, da atenção, da ajuda, do apoio. Católicos que desde a infância fizeram uma profunda vida de inserção numa comunidade, com profundos vínculos de amizade, dificilmente a abandonam. Uma comunidade afetivamente fria não favorece aos que chegam (novos ou crianças, adolescentes e

jovens) a experiência de família. Dessa forma gera pessoas sem sentido de pertença! É nesse sentido de favorecer uma profunda experiência de vida fraterna nas nossas comunidades que o Papa Francisco nos faz um forte apelo dizendo: “aos cristãos de todas as comunidades do mundo, quero pedir-lhes de modo especial um testemunho de comunhão fraterna, que se torne fascinante e resplandecente. Que todos possam admirar como vos preocupais uns pelos outros, como mutuamente vos encorajais, animais e ajudais” (EG,99).

3

A experiência da assunção de responsabilidades Uma segunda experiência é a assunção de responsabilidades. Ninguém se engaja de imediato numa comunidade...Para se chegar a assumir serviços, é preciso treinamento! Mas a assunção de responsabilidade depende da visão do estilo de animação das lideranças. Pessoas centralizadoras e fechadas geram grandes prejuízos sociais nas comunidades porque não estimulam o envolvimento de novas pessoas, não as convidam, não as motivam, não as corresponsabilizam, não as exercitam na assunção de serviços. A pastoral catequética deve ser rica de propostas de engajamento de acordo com as etapas de crescimento dos catequizandos. É necessário que

se favoreça às crianças e aos adolescentes formas variadas de compromissos dentro da comunidade. Assim como na família devem crescer na consciência de corresponsabilidades, o mesmo deve-se estimular na comunidade cristã. A experiência do crescimento em grupo é uma das estratégias educativo-pastorais mais significativas e eficientes. Crianças, adolescentes e jovens que participam de grupos crescem com mais vigor. O senso de responsabilidade e de liderança se ensina, se aprende, se conquista.

4

A experiência da intimidade com a Palavra de Deus Experiência fundante da vida espiritual e promotora das mais sólidas convicções religiosas e morais é a da intimidade com a Palavra de Deus. Não significa leitura, mas alimentação e assimilação que sustenta e faz crescer. A intimidade com a Palavra de Deus nos forma para a oração. O Papa Francisco nos alerta dizendo que a evangelização requer a familiaridade com a Palavra de Deus, e nos propõe a prática da leitura orante pessoal e comunitária (cf. EG, 175). Tratase de uma experiência indispensável e que deve constituir o coração de toda a atividade eclesial (cf. EG, 176). A pastoral catequética deve favorecer essa intimidade para todas as idades. O conselho de São Paulo a Timóteo nos dá um importante estímu-

lo para favorecermos às crianças e aos adolescentes o encontro com a Palavra de Deus: “Desde a infância você conhece as Sagradas Escrituras; elas têm o poder de lhe comunicar a sabedoria que conduz à salvação pela fé em Jesus Cristo...Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para refutar, para corrigir, para educar na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, preparado para toda boa obra” (cf. 2Tm 3,15-17).

5

A experiência da missionariedade Outra experiência profundamente dinamizadora da vida cristã é o exercício da missionariedade. Não se trata de um evento esporádico, mas, antes de tudo, de um desejo de partilhar com os outros a própria experiência de fé. Mas isso depende da profundidade das outras experiências! Só partilhamos com os outros aquilo que é profundamente significativo para nós e que nos gera alegria. A missionariedade é a partilha da nossa experiência de fé; isso comporta um sair, ir ao encontro dos outros e comunicarlhes as nossas alegrias de trilhar o caminho da verdade e da vida. A missionariedade não é um compromisso religioso excedente e só para adultos, mas é parte integrante do dinamismo de quem está crescendo no encontro com Jesus Cristo. Muitos dos que se encontraram com Jesus Cristo e usufruíram dos seus bens

não se contiveram, mas saíram com a alegria para partilhar com outros essa alegria contagiante. A própria vida de Jesus foi um contínuo encontro com os mais sofredores para promover-lhes a libertação. Jesus fez opção preferencial pelos pobres e excluídos do seu tempo; foi ao encontro dos marginalizados (cf. Lc 4,18-19). A missão de promover o Reino de Deus o impeliu a ir ao encontro daqueles que viviam em dramática situação existencial: os pobres, doentes, cegos, coxos, aleijados, surdos, leprosos, paralíticos, possuídos pelo demônio (pessoas psiquicamente transtornadas!). Com isso nos deixou uma clara lição: não é possível ser seu discípulo sendo frios diante do sofrimento dos outros. Como Igreja, somos chamados a renovar a nossa opção preferencial pelos mais pobres e excluídos, indo ao encontro das novas formas de pobreza e fronteiras existenciais (cf. Papa Francisco: EG, 210). Essa experiência deve começar desde cedo: crianças evangelizando crianças, adolescentes evangelizando adolescentes, jovens evangelizando jovens. REFLEXÃO: . Qual é a diferença entre um fato esporádico e uma experiência? . O que podemos fazer para estimular os católicos a vivenciarem essas experiências? . Qual dessas experiências é a mais difícil de colocar em prática?

1 2 3


8

Nazaré Repórter

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

J FESTA PARA SANTA MARIA

J ADMISSÃO ÀS ORDENS SACRAS A Arquidiocese de Belém recomeça a formação de novos aspirantes ao Diaconato. No último dia 7 a Catedral Metropolitana foi lugar da Missa Solene com Rito de Admissão às

RÁDIO NAZARÉ

que acontecerá de 26 de agosto a 2 de setembro, com o tema “Maria, discípula fiel do Senhor”. A programação litúrgica destaca a Missa Solene e a procissão com a imagem de Santa Maria, pela festa litúgica da padroeira, no dia 1º de setembro. Prestigie esse momento de evangelização!

A Catedral Metropolitana de Belém, por intermédio do seu Cura, o cônego Roberto Cavalli, convida o povo de Deus para a festividade de Santa Maria, padroeira da Arquidiocese de Belém e da capital paraense. As homenagens dos devotos ocorrerão durante a festividade

Ordens Sacras, da turma 2018, da Escola Diaconal Santo Efrem, primeiro compromisso na jornada dos alunos que se preparam para a formação com vistas a servir a Deus e à Igreja.

1º Caderno

J SEMANA DE ORAÇÃO A Paróquia Mistério da Transfiguração do Senhor iniciou a semana de oração paroquial “Cerco de Jericó”, com Santa Missa todos os dias, a partir das 19h, na

igreja. O evento encerra domingo, 15. A matriz localiza-se na rua Terra Preta, 38 - Quadra 19, bairro do Curuçambá, em Ananindeua. Participe com sua família!

Z MH 3 . 91 FM

l CUIDADOS COM ALIMENTAÇÃO NAS FÉRIAS O programa “Saúde e cidadania” de segundafeira, 16, da Rádio Nazaré FM apresentará o tema “Alimentação e hidratação no período das férias”. Nesse período costumase dormir e acordar-se mais tarde, o que altera os horários das refeições. Viagens e passeios também quebram a rotina alimentar. Para manter a alimentação saudável no período das férias

escolares convém observar alguns cuidados. Para tirar as dúvidas e esclarecer o tema um especialista falará do assunto. Sintonize 91,3 Mhz a partir das 16h. Lembre que o ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central de atendimento, no número 4006-9211 ou pelo facebook.com/ radionazare. Participe!

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

REDE NAZARÉ DE TELEVISÃO

AL CAN

30

J RETIRO “RUMO CERTO A Comunidade Católica Rainha da Paz realizará nos dias 27, 28 e 29 o retiro “Rumo Certo”, com o tema “Põe tua confiança no Senhor e encontrarás felicidade”. As inscrições estão

abertas e as vagas são limitadas. A igreja está localizada na rua Nossa Senhora da Conceição, 595, ilha de Mosqueiro. Para mais informações, ligue: (91) 98368-4305.

J RELIGIOSAS A família religiosa das Irmãs Mestras de Santa Doroteia, Filhas dos Sagrados Corações, convida para a Profissão Perpétua das Irmãs Geórgia Cristina

J MISSA DE CURA E LIBERTAÇÃO A Paróquia de São José convida a todos para participarem da Santa Missa de benção, cura e libertação com exorcismo

dos Santos e Josiany Azevedo Teixeira no dia 29 deste mês, domingo, às 17h, na Matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, em Benevides.

l NOTÍCIAS DE BELÉM E DA ARQUIDIOCESE

J HEPATITE

J PASSEIO CICLÍSTICO Estão abertas as inscrições do lV Passeio Ciclístico da Paróquia São Pio X, durante a festividade do padroeiro. A saída será no dia 26 de agosto, às 8h, após a celebração na matriz. Além do passeio, cada participante poderá concorrer ao sorteio de duas bicicletas. A paróquia está localizada na rodovia BR 316 – Km 6. Para mais informações, ligue: 3255-2583.

de São Bento toda sextafeira, a partir das 19h na matriz localizada na rua Domingos Marreiros, 104, bairro do Umarizal.

A Secretaria de Saúde e Meio Ambiente (Sesma) está realizando o teste rápido para diagnóstico de hepatites B e C, com auxílio da equipe de biomédicos e técnicos de enfermagem. O resultado sai em 20 minutos e é entregue pela equipe de aconselhamento da secretaria. Quem

quiser fazer os testes, pode procurar as unidades municipais de saúde ou o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), localizado na avenida Almirante Tamandaré, esquina com a travessa São Pedro, de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h. É necessário apresentar documento de identificação.

J RENASCER 2018 Vem aí o Renascer 2018! Há 30 anos a Comunidade Católica Caju realiza esse retiro que já transformou e marcou a vida de milhares de pessoas. Com o tema “Ressuscita-me”, mais

uma vez o Renascer acontecerá nas cidades de São Paulo, Marabá e Belém. Informese sobre as datas e programe-se. Venha ressuscitar também! Informações: (91) 3236-1188.

Acompanhe pela TV Nazaré, canal 30.1 – ou na sintonia de sua cidade – a transmissão do programa Nazaré Notícias, de segunda

a sexta, às 12h e 19h. O programa apresenta orientações sobre saúde, comportamentos e trânsito.

PORTAL NAZARÉ

W. WW RE. AZA ON M.BR A C CO DA FUN

l FÉRIAS, DESCANSO E A PRESENÇA DE DEUS Confira no Portal Nazaré os horários das missas nos balneários da Região Metropolitana de Belém. Neste mês de julho, viva um merecido descanso sem se desconectar da sua fé. Acesse o Portal Nazaré

fundacaonazare. com.br e confira a programação com os horários das Santas Missas nas várias paróquias e capelas localizadas na área litorânea da Arquidiocese de Belém.


1º Caderno

Arquidiocese

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

9

Peregrinação da imagem de Fátima Da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Belém, imagem portuguesa será levada a Icoaraci D esde o último domingo, 8, a Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Belém, acolhe com grande alegria a imagem Peregrina da padroeira vinda da Cova da Iria, em Portugal. Uma programação litúrgica abrange todos os dias que a imagem permanece na paróquia da capital até ser trasladada para Icoaraci e, em seguida, para Ourém. A vinda desta réplica fiel de Nossa Senhora de Fátima de Portugal, que pertence ao Conselho Municipal de Ourém, também de Portugal, é uma oferta generosa do município português homônimo ao do Brasil. Os dois municípios encontram-se em um processo para colaboração mútua. A imagem que seguirá

após o dia 20 para Ourém, no nordeste paraense, tem destino final a capela da comunidade Furo Novo, também conhecida como Vila Fátima. No domingo, 8, a réplica foi recepcionada com grande festa pelos paroquianos da Paróquia de Fátima. Uma programação diária foi elaborada para acolhida da imagem. As atividades constaram de terço cantado, missa e consagração a Nossa Senhora e de um terço itinerante com a imagem pelos 6 setores da paróquia. Da Comunidade Santo Antônio Maria Zaccaria, Francisca de Assis Barbosa de Carvalho, 66 anos, sempre que pode frequenta a matriz da Paróquia de Fátima. Com uma proximidade des-

de que seu filho prestou vestibular para Medicina, Francisca assim que soube da peregrinação da imagem pelo “Voz de Nazaré”, correu para uma visita: “Li na Voz de Nazaré que ela estaria aqui na paróquia e falei para meu marido que vinha aqui, pois é uma honra nós recebermos a imagem vinda de Portugal.” Nesta sexta-feira, 13, haverá a tradicional programação da Jornada Mariana realizada mensalmente em memória das aparições em Portugal iniciando com Santa Missa e Unção dos Enfermos às 8h30, Oração do Rosário às 10h, Santa Missa em honra a Nossa Senhora de Fátima às 12h, com transmissão ao vivo pela Rádio Nazaré FM 91,3

LUIZ ESTUMANO

Mhz, e mais uma Santa Missa, às 18h30, seguida de procissão. ICOARACI

No período de 15 a 20 de julho os fiéis da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Icoaraci, vivenciarão mais um momento marcante ao recepcionar a imagem Peregrina de sua padroeira vinda de Portugal. A imagem peregrina de Nossa Senhora encaminharse-á para a paróquia em Icoaraci no dia 15, após despedida da Paróquia de Fátima, em Belém. Os fiéis terão a emoção de acolher a imagem durante a missa dominical, que terá início às 18h30 e ficará na paróquia até o dia 20. Durante a estadia da peregrina, a paróquia re-

w FRANCISCA reza diante da imagem

aliza uma programação diária que consta de alvorada às 6h, ofício da Imaculada ao meiodia, além de exposição, terço e santa missa às

18h15. As atividades são voltadas para os devotos na intenção de que possam aproveitar cada momento dessa oportunidade especial.

Mater ecclesiae Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

P

Santuários para Maria, a Rainha do Céu

rezados leitores, estimados senhores assinantes e público em geral e assíduos do VOZ de Nazaré, nosso jornal Católico da Arquidiocese de Belém. Este mês de julho para muitos é um mês de férias, tempo de repor as forças e tempo do ócio merecido para retomar as atividades do quotidiano. Durante alguns dias do mês de junho estive em Roma, cidade eterna, para defender meu mestrado em mariologia e me especializar nesta área, para o bem de nossa Igreja. Discorri a temática do Círio de Nazaré numa perspectiva teológicomariológico-pastoral, cujo tema foi: “O Círio de Nazaré: História, forma e teologia. Uma verdadeira aventura e desafio, para compreender o evento para além de tudo quanto já foi dito, enfim um trabalho inovador e genuíno. Nessa minha viagem visitei dois grandes Santuários/Basílicas apenas, a saber: Santa Maria Maior, Basílica Papal, onde encontra-se o tão famoso ícone da “Salus populiRomani”, e outra Basílica de Santa Maria do Perpétuo Socorro, onde se encontra o ícone original do “Perpétuo Socorro”, devoção tão cara ao nosso povo daqui. Nela me deterei um pouco, para expressar minha gratidão e alegria. À Mãe do “Perpétuo Socorro”. Quanta alegria e satisfação poder venerar tais peças sagradas e rezar por tantos quantos e as mais diversas intenções e necessidades espirituais. Agora detenhome ante a Mãe do Perpétuo Socorro, cuja festa se celebra anualmente em 27 de junho. Como aqui já se disse, em tal Santuário venera-se o Ícone da Senhora do Perpétuo Socorro, original grego do 14º século. Uma vez o Papa Beato, e dentro em breve, Santo, Paulo VI dizia: “O verdadeiro devoto de Maria deve viver a vida de Jesus Cristo e ter seu espírito”. Isto quer dizer que Maria é na Igreja a mestra do Evangelho de Jesus, a pessoa que melhor compreendeu Jesus e melhor viveu aquilo que ELE ensinou. Quem procura ser como Maria, adquire o “Espírito de Jesus” e torna-se “Evangelho”, isto é, uma boa nova para todos aqueles que o encontram: uma novidade, boa nova, do amor de Deus e dos homens.

DIVULGAÇÃO

w O ÍCONE de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Maria é a Mãe de Jesus. E cuida de nós, cristãos, como Mãe que deseja que a nossa vida seja “gerada” segundo a Palavra do Evangelho de Jesus. E assim, na mistura pela qual nos colocamos ou somos envolvidos, a nossa vida vai mais de acordo com a Palavra de Jesus, tornamonos melhores filhos de Maria. Ela no Céu intercede e reza por nós com essa finalidade. Em nossas novenas e olhando para o Ícone do Perpétuo Socorro, rezamos e oramos a Ela e com ela. A novena perpétua será sempre para ti, amado devoto, uma oportunidade de rezar, meditar a Palavra de Deus e encontrar-te com os irmãos que ali acorrem. Nela ninguém reza sozinho. Somos todos irmãos. Rezamos uns pelos outros. E todos juntos, com Maria, adoramos e agra-

decemos a Deus. Um breve histórico, portanto: O ícone da Senhora do Perpétuo Socorro é uma “pintura” - uma inscrição no estilo bizantino muito antigo e representa a Mãe de Deus, a triste Senhora em suas dores, que socorre seu Filho. À esquerda está São Miguel com o vaso de vinagre, a esponja e a lança. À direita São Gabriel, com a Cruz. O menino Jesus, aterrorizado com esses instrumentos da paixão, agarra-se às mãos da Mãe e deixa cair a sandália do seu pé direito. Maria tem o semblante cheio de tristeza, renúncia e resignação e traz sobre a cabeça a coroa de Rainha. Este ícone, prezados e respeitosos leitores, é de origem desconhecida. Sabe-se seguramente que nos idos de 1499 é venerada desde tal ano em Roma. No ano DIVULGAÇÃO

w O PADRE WIREMBERG, mariólogo

de 1866, o Papa Pio IX a entregou aos Redentoristas para que de tal modo difundissem esta devoção no mundo. Atualmente, O Ícone encontra-se na Igreja de Santo Afonso, em Roma. Sobre a novena perpétua, umas curiosidades: Começou tal novena em 11 de julho de 1922, quarta-feira, na Igreja de Santo Afonso, de São Luís, nos Estados Unidos. Em poucos anos difundia-se em todo o mundo. É um modo de rezar continuamente à Senhora em união com todo o mundo, porque todas as regiões têm o seu dia da semana e toda uma hora para tal fim. Em qualquer parte do mundo, encontrar-se-á uma Igreja onde estarão celebrando esta novena. É também um modo de viver, na tua paróquia, uma vida de comunidade, uma vida eclesial. É uma boa oportunidade para que, à imitação da Virgem Maria, escutes a Palavra de Deus que ilumina, instrui e nutre tua fé. E é ainda uma ocasião para pedir e agradecer, por meio daquela que é a Mãe de Deus e Mãe nossa. Ao fazer tua novena, não penses somente em ti, mas, com grande caridade, encomenda a Santa Maria, a Nossa Senhora, as necessidades de todos. O que aqui apresentamos para este nosso periódico é uma breve mensagem para este mês, pensando evidentemente no futuro um artigo mais encorpado acerca de tal argumento, e esses materiais os colhemos no livro da novena em língua italiana e aconselhamos os fiéis a rezá-la em outros livros próprios, inclusive no livreto da Paulus da referida novena. Concluímos com a oração de Santo Afonso Maria de Ligório: “Eu vos saúdo, ó cheia de graça, o Senhor é convosco. Eu vos saúdo, ó instrumento da nossa alegria, por quem a sentença da nossa condenação já foi revogada e trocada por um juízo de bênçãos. Eu vos saúdo, ó templo da glória de Deus, casa sagrada do Rei dos céus. Eu vos saúdo, ó Mãe de nossa alegria. Ponha eu em vós minha confiança e serei salvo, porque ser devoto vosso é ter certas armas de salvação”.


10

Santa Missa

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

1º Caderno

Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA

(Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400

Telefone: 3297-7250

N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h

São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500

Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734

Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001

Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013

Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724

São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré

REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Segunda a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 7h e 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h30 e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30 REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036

São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h São José de Anchieta Alameda Ns-13, 65 - Coqueiro Sexta - 7h30 Domingo - 7h; 18h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua

Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS

Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232

Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971

Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098

São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Quinta : 7h e 18h30. Sexta: 18h30 Sábado: 9h e18h30. Domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3353-0364

Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351

Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284

N. Sra. de Nazaré Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344

Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443

N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654

N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440

N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278

Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891

São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583

Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620

Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153

Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


1º Caderno

Fundação Nazaré 11

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Sexta,13, Missa pela Família Nazaré

LUIZ ESTUAMNO

Antes da Missa, o Santo Terço, às 14h30. TV Nazaré e Rádio Nazaré FM transmitem ao vivo

A

Missa pela Família Nazaré será nesta sexta-feira, 13, às 15h. A celebração é inteiramente dedicada aos benfeitores que com a sua fidelidade ajudam a Arquidiocese de Belém a manter a sua evangelização pelos meios de comunicação é precedida do Terço Mariano às 14h30, recitado pelo Movimento Arquidiocesano do Terço dos Homens Mãe Rainha. A Missa também conta com a presença do Apostolado da Oração. A Rede Nazaré de Televisão transmite a celebração ao vivo pelo canal 30.1 (ou na sintonia da sua cidade). A Missa celebrada mensalmente expressa o agradecimento da Arquidiocese de Belém pelos benfeitores da Família Nazaré – pessoas que todos os meses mantém

sua contribuição através de doações para ajudar a manter funcionando a Fundação Nazaré de Comunicação através dos veículos que propagam o trabalho evangelizador da Arquidiocese de Belém com a Rádio Nazaré FM – 91.Mhz, TV Nazaré, Jornal Voz de Nazaré e o Portal Nazaré para toda a Amazônia Legal e para o mundo pela internet. LOCAL - A Missa é

celebrada na Capela da Fundação Nazaré, sempre na primeira sextafeira do mês, mas excepcionalmente neste mês foi transferida para o dia 13 em função de eventos da Copa do Mundo. O benfeitor é convidado especial a comparecer. A Fundação Nazaré fica na avenida Governador José Malcher, nº 915 – Edifí-

cio Paulo VI, no bairro de Nazaré, em Belém. A Santa Missa também pode ser vista ao vivo pela TV Nazaré, canal 30.1, que a partir das 14h30 começa a transmitir o Santo Terço e, em seguida, a Missa. A Missa se constitui em momento especial de oração da Igreja para que o Senhor abençoe todas as pessoas que se dispõem a ser um membro da Família Nazaré em retribuição a sua boa vontade em ajudar a manter a obra de evangelização da Arquidiocese de Belém. VISITA MARIANA

Na Missa desta sextafeira, 13, os benfeitores da Família Nazaré contarão com a participação da comunidade da Catedral de Belém que

w MISSA é celebrada na capela da Fundação Nazaré

está em prepração à festividade de Santa Maria de Belém, a padroeira da Arquidioese de Belém e também da capital do Estado do Pará. Junto ao Apostolado e ao Terço dos Homens os paroquianos reforçam a oração de gardecimento aos sócios benfeitores da Fundação Nazaré de Comunicação.

FAMÍLIA NAZARÉ

Para fazer parte da Família Nazaré basta apenas a disposição de colaborar com a obra de evangelização da Arquidiocese de Belém. Atualmente, a Fundação Nazaré de Comunicação está empenhada na campanha “Seja mais

um” para ampliar o número de benfeitores. Procure a Fundação na avenida José Malcher, nº 915 - Ed. Paulo VI, bairro de Nazaré, em Belém, no horário comercial de segunda a sextafeira, das 7h às 19h e, também nos dias de sábado, no mesmo horário ou ligue para o número (91) 4006-9211.

Testemunho de Fé

H

á um ano atrás eu fui realizar um cateterismo. Durante o procedimento eu descobri que seria por outro método. No momento, eu entrei em desespero, por conta disso minha pressão subiu demais, chegou a 30 por 15. Meu cardiologista

disse, após o ocorrido, que há 20 anos atuava na profissão e nunca tinha presenciado uma situação como a minha. Ele me intitulou como um milagre de Deus. Pois devido a pressão ter sido alta, era pra eu ter morrido de hemorragia, com toda a pressão alta. Após o ocorrido, o médico disse que eu iria ficar com muitas sequelas. Mas com muita fé e devoção a Nossa Senhora que nunca me desamparou, minhas se-

DIVULGAÇÃO

quelas foram bem pequenas, quase nada. Hoje, aos meus 64 anos, graças a Deus estou bem de saúde, sem risco algum e como disse: sou um milagre. Sou grata por tudo o que Deus fez em minha vida. Jamais perdi a minha fé e agora me mantenho mais forte. Amém!” MARIA DE LOURDES DANTAS DOS SANTOS , 64 anos, aposentada

Parabéns para você! 13/07

P

eço a Deus com a intercessão da Virgem Maria para que me abençoe sempre, me guarde e ilumine meu caminho. Agradeço por mais um ano de vida com saúde. Peço paz e mais amor ao próximo. Amém.

MARCELO CÁSSIO CORRÊA DE LEÃO JÚNIOR Estudante, 22 anos

Alexandre Alcides Seabra Pantoja Irsef Ivan Araújo Souza Leonor Pinheiro Pereira Marcelo Cássio Corrêa de Leão Maria Tereza Coelho Reis de Barros Roberto de Souza Mendes 14/07 Ambrosia Ribeiro Maia alizar um cateterismo. Durante o procedimento eu descobri que seria por outro método.

chegou a 30 por 15. Meu cardiologista

H

Benedito de J. R. da Costa Bianor Rodrigues de Souza Filho Francisco de Assis da Silva Francisco Edilberto Mesquita Bastos Júnior Laurimar Naiff de Mendonça Maria de Nazaré Miranda dos Santos Maria Rosália Cardoso Souto Marina Machado da Silva Odete Gomes Moreira Paulo César Teixeira da Cruz 15/07 Antônio Mário do Vale Tavernard Casal Alex da Conceição e Maria Diniz Cícero Barbosa de Lima Domingos Aguiar Arruda Neto Edson Araújo do Nascimento Elizia Helena Mendonça Alves Galvão Geraldo Pereira Martins Gisele Carneiro Souza Brito Henrique Corrêa da Silva Ilaice Alcoforado Bessa Irene Mendonça Figueroa Maria do Carmo Gil Maia Renato Cardoso de Oliveira Roberto Alves Rodrigues Rosemar Feijó Silva

Maria do Carmo Angelina Mileo Maria do Carmo Souza Fontes Maria do Rosário Almeida Maria do Socorro Ferreira da Silva Maria Monteiro Miguel Soares Brabo Tereza Feio Pinheiro 17/07 Antônio Walmir Fiock da Silva Dayse Lima da Silva Evaldo Lopes de Freitas Filho Graciete Naíde de Barros Maria de Nazaré Nery da Costa Ocivaldo Quintairos Seabra Williams da Silva Tavares 18/07 Antônio Carlos Albério Benedito Francinaldo Brabo Alves w

16/07 Angelina do Carmo Panzut Arquimima do Carmo Soares de Souza Carmina Pimentel de Sena Casal Hélio Alves Pinheiro e Ana Beatriz Cantanhede w Denílson Araújo Euna Leite Marques Gleidson Dias de Figueiredo José do Carmo Ferreira Gomes Manoel do Carmo da Silva Maria de Lourdes Silva Cézar

João Afonso da Silva Conceição Maria de Nazaré Souza de Castro Maria Dulcirene da Silva Cunha Newton Dias Orlando Viana da Silva Rutte Maria Lima de Sousa 19/07 Adalcilinda Luiza Duarte Mufarrej Carolina de Nazaré Silva Pinheiro Casal Sérgio Ricardo Batista e Maria Luzia Pereira Maria Luzia dos Reis Maria Raimunda Siqueira de Oliveira Maria Osvaldina Lima de Almeida Maria Ruth Araújo do Nascimento Oceanira Farias de Miranda Risoleide Ferreira Souza Ubirajara Netto Vicente Silva

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 13/07 - Pe. Bruno Sechi 13/07 - Pe. Glaudemir Simplício de Lima 13/07 - Diác. Francisco das Chagas Teixeira 14/07 - Côn. Antonio Beltrão Ribeiro Filho 15/07 - Diác. José Maria Pereira Costa 19/07 - Pe. George Jenner Evangelista França 19/07 - Diác. Paulo Vicente Fernandes Galende

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos

17/07 - Pe. Evandro Rosendo Favacho do Carmo 18/07 - Pe. Padre Hélio Fronczak

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.


1º Caderno Arquidiocese Outeiro recebe o projeto Verão Radical 12

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Ações culturais e religiosas no destaque da evangelização da Comunidade Mar a Dentro

S

ábado, 14, iniciará o evento “Verão radical” com uma vasta programação religiosa e cultural, cuja finalidade é proporcionar às pessoas de todas as idades uma oportunidade de lazer e diversão na presença de Deus em Outeiro, distrito de Belém. A 12ª edição do evento é gratuita e segue até o dia 27 com o tema “O amor do Pai”, promovida pela Comunidade Católica Mar a Dentro – Discípulos e Ministros da Obediência e da Paz. O evento ocorre na casa de missão daquela comunidade, situada na rua Manoel Barata, 1666, São João do Outeiro, e é auxiliado pelos missionários da comunidade durante o período das férias, época que a ilha de Outeiro é bastante procurada pelos veranistas; daí, os missionários evangelizam tanto na casa de missão quanto os veranistas que aproveitam as férias no local.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w A EVANGELIZAÇÃO perpassa todo o projeto "Verão Radical" na comunidade da ilha de Outeiro no mês de julho

O “ Verão radical” é um tempo forte de missão da Comunidade Mar a Dentro, pois oferece evangelização aos veranistas e, também, aos moradores que residem na Ilha de Outeiro e às proximidades. A programação consta de visitas missionárias nas casas da ilha, evangelização de pessoa a pessoa nas

praias, shows, noites de louvor e formação na comunidade, cujas atividades são realizadas pelos próprios missionários da comunidade, em prol da evangelização. PROGRAMAÇÃO

- O “ Verão radical” inicia dia 14, às 19h, na casa de missão da comunidade, com oração e música. A “Colônia de férias” voltada para crianças e adolescentes, na faixa etária de 5 a 14 ano, será realizada de 16 a 19, na casa de missão, com o auxílio dos missionários durante as ativi-

dades lúdicas e culturais, oficinas e outras. No encerramento da atividade no dia 19, as crianças participarão de passeio religioso e cultural. Nessa ocasião, elas visitarão pontos turísticos da capital paraense. O “Arraial julhino” anima também a casa de missão no Outeiro no dia 21, às 18h, começando pelo Terço Mariano e, em seguida, as programações com apresentação de grupos de dança e de música. A evangelização nos lares é a prioridade dos missionários de 23 a 27, e tam-

bém na praia quando eles vão abordar os veranistas, informando-lhes também dos horários de missas nas igrejas do distrito. No dia 27, os missionários que ajudaram no perfeito andamento do evento participam de confraternização na casa de missão. COMUNIDADE Em 2005, a convite do então Arcebispo de Belém do Pará, Dom Orani João Tempesta, chegaram 10 missionários da Comunidade Mar a Dentro nas terras paraenses. O objetivo inicial da missão era desenvolver um

trabalho de evangelização nas ilhas de Belém, na Pastoral Universitária e na Igreja das Mercês, situada no centro histórico da cidade. Atualmente a missão da Comunidade conta com duas casas: uma localizada em Belém e outra na Ilha de Outeiro. Existe uma participação muito grande de amigos e benfeitores nos trabalhos missionários, além da presença da Comunidade de Aliança que, junto com a Comunidade de Vida, leva adiante a missão nas terras da Amazônia.

HISTÓRICO DO EVENTO

w LAZER projeto favorece atividades lúdicas

O projeto “Verão radical” nasceu em 2006, um pedido do então Arcebispo de Belém, Dom Orani João Tempesta, atualmente Cardeal, Arcebispo do Rio de Janeiro. Diante do grande número de veranistas, muitas vezes de baixa renda na Ilha de Caratateua-Outeiro no mês de julho, temporada de verão na região, a Igreja sentiu a necessidade de oferecer uma programação religiosa e cultu-

eu indico

E THAMINA ÍRIS RENDEIRO FERNANDES,

19 anos, universitária

u indico o livro “Santos de calça jeans”, de Adriano Gonçalves. O livro ensina que a santidade não es t á em homéricos ou na eterna penitência. Santidade é viver a Verdade e o Amor de Cristo no nosso dia a dia, tendo a Palavra do Senhor como bússola em nosso caminhar pela faculdade, na academia, nas reuniões ou com nossos amigos. A obra mostra que a santidade está ao alcance de todos, inclusive dos jovens, desafiados a viver a santidade sem perder a juventude. É uma leitura para todos!

ral para essas pessoas. Essa iniciativa quer proporcionar a esses jovens, crianças e adultos uma opção de férias com dignidade e na presença de Deus. Durante todo o mês de julho os missionários da comunidade adentram a ilha de Outeiro, realizam visitas missionárias nas casas, evangelização “de pessoa a pessoa” nas praias, shows, noites de louvor e formação

BOA DICA

LIVROS E CD'S

n AMIGOS DO CORAÇÃO - Pe. Zezinho, scj e Dehonianos em canção, CD (Paulinas, R$15,48)

A

na comunidade, além de um arraial, onde a comunidade local apresenta o seu folclore e a sua cultura. O evento tem a ajuda de jovens e adultos que vêm de Belém e também aqueles da própria ilha, revestindo-se de um tempo forte de missão da Comunidade, que congrega muitos esforços na evangelização dessas ilhas nesse período.

migos do Coração é um álbum celebrativo com canções de autoria de Pe. Zezinho, scj e interpretadas por ele e por diversos padres e seminar is tas da Congregação dos Dehonianos, Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus. A espiritualidade e missão desta Congregação são expressas nestas canções que nos apresentam o desejo de dar a conhecer o Amor de Deus.

n VIVER A MISERICÓRDIA: PENSAMENTOS DO PAPA FRANCISCO - Livro (Paulus, R$7,50)

O

livro Misericórdia: é a palavra que revela o mistério da Santíssima Trindade. É o ato último e supremo pelo qual Deus vem ao nosso encontro. É a lei fundamental que mora no coração de cada pessoa, quando vê com olhos sinceros o irmão que encontra no caminho da vida. É o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação do nosso pecado.


BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Caderno Dois

Programa especial "Em Família"

No dia 31 de agosto, ao vivo, direto da Fundação Nazaré, todo dedicado à Família Nazaré

C

om muita disposição a Fundação Nazaré de Comunicação (FNC) prepara a realização do programa “Em Família” especial no dia 31 de agosto.Transmitido em cadeia por todos os veículos da instituição, e apresentado pelo Bispo Auxiliar, Dom Irineu Roman, o porgrama permite ao benfeitor da Família Nazaré comparecer à instituição e presenciar o programa feito especialmente para eles. A programação começa por volta de 9h c o m o s a p re s e n t a dores dando as boas vindas ao público que pode acompanhar ao vivo pela Rádio Nazaré FM, Portal Nazaré e pelas mídias sociais. Enquanto o programa é exibido, membros benfeitores da Família Nazaré podem visitar as instalações da Fundação Nazaré além de assistir um vídeo institucional da campanha atual “Seja + Um”. SEJA MAIS UM

A campanha "Seja mais um" tem o ob-

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

wOS BENFEITORES são convidados a presenciar o programa "Em Família" na própria sede da Fundação Nazaré

jetivo de ampliar a Família Nazaré, formada de pessoas que ajudam a Arquidiocese de Belém a evangelizar pelos meios de comunicação. Para ser um benfeitor, basta querer colaborar com a obra de evangelização da Arquidiocese de Belém. Atualmente, a Fundação Nazaré de Comunicação está empenhada na campanha “Seja mais um” com o objetivo de ampliar o n ú m e ro d e b e n -

feitores. Venha você também fazer parte da nossa família em Cristo, tornando-se um sócio benfeitor. O cadastro pode ser feito pessoalmente na sede da Fundação Nazaré de Comunicação, situada na avenida José Malcher, nº 915 - Edifício Paulo VI, no bairro de Nazaré, em Belém, no horário comercial de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h e, ainda aos sábados, no mesmo horário.

É possível também efetuar o cadastro de benfeitor pela internet no site oficial da campanha (www.sejamaisum.com.br), no site da Fundação Nazaré de Comunicação (www.fundacaonazare.com.br), pelo telefone (91) 4006-9211 no horário comercial de segunda a sextafeira, das 7h às 19h e, ainda aos sábados, no mesmo horário. Se preferir entrar em contato por e-mail, envie mensagem para

famjor@fundacaonazare.com.br SORTEIO

Os membros da Família Nazaré que se cadastraram e mantiverem-se em dia com a sua contribuição terão direito a participar no dia do programa "Em Família" do sorteio de uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré, vestida com manto confeccionado pelo estilista Luiz Langer.

REDES SOCIAIS

O programa é exibido em uma live na fanpage do Facebook, mostrado para o mundo todo. A transmissão simultânea do programa pela internet propicia maior alcance do programa e também pode impulsionar o internauta para o site oficla da campnaha "Seja mais um" ( w w w. s e j a m a i s u m . com.br) Acesse e partcipe! Seja mais um.

Difusão do Evangelho pelos meios de comunicação Padre Jairo Coelho, da retransmissora da TV Nazaré no Rio Branco, Acre, esteve nesta semana na Fundação Nazaré, sendo recebido pelo Diretor Geral, cônego Roberto Cavalli, e Marcos Aurélio de Oliveira, Diretor Administrativo e Financeiro. Na ocasião o sacerdote falou da importância da instituição para a Igreja na Amazônia. "Para nós é uma alegria muito grande poder ter a possibilidade de evangelizar através dos meios de comunicação. A TV Nazaré tem sido para nós esse meio através do qual o evangelho chega às pessoas que às vezes não tem a possibilidade de ir às nossas comunidades eclesiais, então, a igreja vai até essas pessoas. Isso é uma forma também que nós encontramos de evangelização, de fazer com que a Igreja se torne

presente na vida das pessoas, e os meios de comunicação são a concretização, na verdade, de uma profecia de Jesus - de que é preciso proclamar por sobre aos telhados-, e é isso que a gente faz. A TV Nazaré tem nos ajudado, nos auxiliado nesse trabalho de evangelização e com a graça de Deus isso tem sido motivo de muita alegria para todos nós". Padre Jairo explicou que a visita à Fundação Nazaré foi também "uma ocasião para estreitar essa relação entre a retransmissora e a cabeça de rede que é a TV Nazaré aqui de Belém. Os diretores da Fundação e padre Jairo falaram de parceias. "Para que a gente possa também dar a nossa contribuição, sugerir algumas questões, para que cada vez mais a programação da Rede Nazaré possa se tornar uma programação que

wDIRETORES Côn. Roberto Cavalli e Marcos Aurélio recebem padre Jairo, da TV Nazaré no Acre

chegue até o coração das pessoas, e que ajude para que o evangelho se torne essa realidade. Padre Jairo deixou também seu apoio à Campanha "Seja mais um". “É importante que todos possam contribuir", disse, comprometendo-se a engajarse à mobilização.


2

Igreja

2º Caderno

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Miscelânea Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

N

esta nossa edição, continuo a síntese cronológica, que aqui venho fazendo, do culto à Virgem de Nazaré em nossa cidade. Antes, porém, uma observação. O leitor, nem precisa ser mais atento, já deve ter notado que alguns anos, - como, ficando na edição passada, 1911, 1913 e 1917 – deixaram de aparecer. Razão: ou foi porque, neles, nada de novo aconteceu, ligado ao culto da Senhora, ou, simplesmente, o que mais provável, porque nada sei a respeito. Feito o que, ao trabalho! Na edição passada, ficamos em 1918. Nesta de agora, comecemos a partir de 1922 e, não, de 1919, por uma das duas razões, ou por ambas, vistas linhas acima. Sem mais, vamos lá. 1922: a Igreja de Nazaré é inaugurada e recebe a imagem original, ou seja, a encontrada por Plácido José de Sousa. 1923: O papa Pio XI declara Basílica – que aqui, numa das edições passadas, já vimos o que é – e matriz da Paróquia a Igreja de Nazaré. Nesse mesmo ano, a imagem encontrada por Plácido é entroni-

A propósito do Círio (31)

DIVULGAÇÃO

w À ESQUERDA a imagem de Nossa Senhora venerada na capela do colégio Gentil

zada no belo e majestoso Glória. Ainda nesse ano, em 15 de agosto, bodas de prata do Pe. Afonso di Giorgio, inaugurase o altar-mor, que há muito, mais precisamente, desde a reforma litúrgica, graças à qual trouxe o altar veio para mais perto do povo, deixou de ser local da celebração eucarística.

1924: Dom João Irineu Joffily assume a Arquidiocese de Belém. Foi nosso arcebispo, o terceiro, por oito anos: de 1924 a 1931. Ao conhecer o Círio, ficou chocado com o que viu. No dizer de Mízar Bonna, “Dois Séculos de Fé”, pág. 36s, “Uma mistura de homens se empurrando – quero crer que na corda

– num vaivém (sic!) nada católico. Achou mesmo a romaria muito festiva e folclórica.” Consequência: tomou algumas providências, efetivadas dois anos depois, visando transformá-lo, ainda no dizer de Mízar, “Dois Séculos de Fé”, pág. 37, “numa procissão arrumadinha.” Informa-nos Mízar, na obra

citada, que “antes dele, outros bispos pensaram na mesma coisa, mas não quiseram se indispor com os devotos”. 1925: último ano em que a imagem de Nossa Senhora de Nazaré achada por Plácido saiu no Círio de Belém. 1926: a pedido do Pe. Afonso, por precaução, para preservar a imagem achada por Plácido, até 1968 passa a sair no Círio a imagem venerada na capela do Colégio Gentil Bittencourt. Note-se que, embora ela tenha gravado no pedestal o nome “Nossa Senhora de Nazaré”, lembra, segundo Mízar, “Dois Séculos de Fé”, pág. 43, Nossa Senhora do Livramento. A imagem do Gentil é uma senhora, gorducha, tem os cabelos cobertos por uma touca e traz o menino Jesus deitado no colo, recém nascido, envolto em panos, ao passo que a de Plácido traz os cabelos, castanho-claros, soltos, caindo em cachos no ombro direito e tem o menino Jesus despido, sentado em seu braço direito. O Menino é claro, cabelos louros, lembrando um europeu, e brinca com um globo azul, a Terra. O mais, na edição da semana vindoura. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

13/07 - SEXTA-FEIRA Beato Carlos Manuel Rodríguez Santiago – Leigo

17/07 – TERÇA-FEIRA Santo Aleixo - Religioso mendicante

É o primeiro porto-riquenho leigo beatificado e o segundo em todo o hemisfério ocidental. Carlos era de família humilde e muito devota. A prova disso é que dos quatro irmãos, um tornou-se monge beneditino e a caçula, carmelita. Ele queria se formar, mas um câncer que o perseguiu até à morte impediu maiores planos. Foi muito dedicado à Igreja, principalmente na liturgia. Sobre a Vigília Pascal ele dizia: “Vivemos para essa noite”, frase escrita em sua lápide. Faleceu em 1963.

Filho único do senador romano Eufemiano, séc. IV. Na sua noite de núpcias de um casamento arranjado pelo pai, ele diz à noiva que não podia continuar com aquela situação. Algo o chamava. Então, foi viver como mendigo errante. Sofreu, ficou desfigurado. Voltou para casa, pediu a seu pai um lugar para trabalhar e ficar. O pai concedeu-lho sem saber que era seu filho. Trabalhou às escondidas no palácio do pai até a morte. Deixou uma carta explicando tudo. O pai só foi reconhecer o filho no túmulo.

14/07 – SÁBADO Beata Angelina Montegiove – Fundadora Nasceu em uma nobre família de Montegiove, Itália, em 1377. Aos 12 anos ficou órfã de mãe e, já ali, vivendo essa situação, fez voto de castidade. Mas, como era comum no século XIV, foi forçada a contrair matrimônio, que não durou muito tempo. Conta-se que ela teria recebido a visita de um anjo que previra esse destino. Doou tudo o que possuía e com a graça de Deus fundou a Ordem 3ª Regular Franciscana, conhecida como Irmãs Terciárias Franciscanas da Beata Angelina. Faleceu em 1435. Seu corpo está intacto.

15/07 – 15º DOMINGO DO TEMPO COMUM Santo André Nguyen Kim Thong Nam – Mártir

Segundo o Martirológio Romano, na província de My Tho, China do século XIX, agora pertencente ao Vietnã, muitos irmãos doaram sua própria vida em defesa da fé em Jesus Cristo, como o catequista André. Depois de ser preso, condenado ao exílio pelo imperador Tu Ðc, ele e muitos outros tiveram esse destino, amarrados a correntes e levados a esse tal “exílio” em que nem sempre se chegava ao destino. André morreu durante a penosa viagem devido a inúmeros maus tratos, no ano de 1859.

18/07 – QUARTA-FEIRA São Hélio de Capodistria – Diácono

16/07 – SEGUNDA-FEIRA São Atenogene de Sebaste – Corepíscopo e Mártir

Do latim chorepiscopus, referência a um prelado que, devido à expansão dos territórios eclesiásticos no começo da caminhada da Igreja, ajudava ou administrava distritos distantes, como um bispo auxiliar, porém, mais parecido com os párocos de hoje. O corepíscopo citado viveu no início do século IV na dominação de Diocleciano. A maioria das fontes afirma que ele foi queimado vivo enquanto cantava hinos de alegria. São Basílio, em seu tratado sobre o Espírito Santo, elogiou-o com o hino atenogene.

Apesar das poucas informações sobre Hélio, estudos antigos da tradição de Capodistria, cidade da Eslovênia, indicam que ele viveu no séc. I. Nascido em Costabona, hoje Espanha, que naquela época pertencia à diocese de Capodistria. Era discípulo de São Ermágora de Aquiléia, também diácono, e depois 1º bispo de Capodistria, e morto martirizado. Quanto a Hélio, não há comprovações precisas de sua morte. Em Capodistria construi-se uma igreja a Nossa Senhora no séc. XVII e seus restos mortais foram colocados sob um altar na cripta do coro da catedral. 19/07 – QUINTA-FEIRA Beato Antonio da Valladolid – Mercedário

Da Província Mercedária de Castela. Antonio tornou-se profundo conhecedor das Escrituras. Era conselheiro do rei dos espanhóis católicos. Com uma visão clara do futuro, tomou a decisão de enviar os primeiros missionários para a América, com o consentimento do Papa Alexandre VI, em 1493. O rei obteve o direito de conquistar essas terras com a condição de evangelizá-las. Além disso, visitava muitas igrejas da Espanha semeando sua caridade. Foi muitas vezes chamado de “pai dos pobres”. Depois de uma vida cheia de méritos, em 1514 entregou sua alma pura ao Senhor.


2º Caderno

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Arquidiocese

3

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w AÇÃO - grupos de missionários dividiram-se na área Canaã

w AVANÇARAM pelas vias para levara a mensagem de Deus a todos

Jornada missionária na Comunidade Canaã Ação da Arquidiocese de Belém envolveu os Redentoristas de várias paróquias, até do interior

A

Arquidiocese de Belém promoveu a Jornada Missionária na Área Missionária Canaã, no município de Marituba, no período de 4 a 7 deste mês, atividade que contou com a participação dos Missionários Redentoristas de diversas paróquias e também do Movimento do Terço dos Homens Mãe Rainha. A comunidade participou ativamente da programação. A Jornada Missionária foi possível graças à atenção evangelizadora das paróquias Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, São Benedito, Imaculada Conceição, Santa Paula Frassinetti e São Jorge, todas da Arquidiocese de Belém. A comunidade Canaã recebeu também os missionários da Paróquia Nossa Senhora das Mercês, do município de São Félix do Xingu (Prelazia do Xingu) e da Paróquia São Francisco de Pádua, do município de Muaná (Diocese de Ponta de Pedras) e ainda oito jovens seminaristas do Seminário São Pio X, de Belém. Organizados em grupos, missionários e seminaristas visitaram a Área Missionária Canãa, quando tiveram a oportunidade de evangelizar as comunidades Nossa

w MARCANTE "Foi muito importante para a nossa comunidade todos esses irmãos; nos fortalecem!", dizem os fiéis

Senhora do Perpétuo Socorro, São Judas Tadeu, Comunidade Católica Mãe Rainha, São Francisco de Assis e Nossa Senhora Auxiliadora. A Jornada Missionária teve como programação a Santa Missa de envio, celebrada na Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no dia 4, às 19h. Nos dias 5, 6 e 7 aconteceram também alvoradas, seguidas de café da manhã, visita às famílias, almoço partilhado e celebrações nas comunidades. O ponto alto da pro-

gramação foi a última celebração eucarística da Jornada Missionária no sábado, 7, a Missa campal celebrada na Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, às 18h, presidida pelo padre Márcio Halmmenschlager, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, do bairro do Telégrafo. “A Jornada Missionária foi muito importante para a nossa área, principalmente para chamar nossos irmãos e reavivá-los na fé”, disse um dos comunitários. Padre

w ANIMAÇÃO missionária valorizou as forças vivas do lugar

Márcio destacou a importância da ajuda mútua entre as comunidades, o que contribuiu favoravelmente para o êxito

da jornada. A comunidade ainda pode desfrutar de momentos de lazer no pequeno arraial preparado para ani-

mar o encerramento do edificante trabalho de evangelização realizado nas comunidades pela Jornada Missionária.

w MISSAS em todas as comunidades e final com Missa campal

w HOMENAGEM à Mãe do Perpétuo Socorro


2º Caderno Arquidiocese Festividade de Nossa Senhora do Carmo 4

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Os festejos seguem até segunda-feira, 16, data da Festa Litúrgica da Virgem do Carmelo LUIZ ESTUMANO

S

egunda-feira, 16, a Igreja celebra Nossa Senhora do Carmo, padroeira da Ordem dos Carmelitas. Na Arquidiocese de Belém as celebrações serão nas Igrejas dedicadas a Ela, em Belém e Benevides. Na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, no bairro da Cidade Velha, a programação inicia-se com Tríduo nos dias 13,14 e 15, às 18h, seguido da Santa Missa. Na segundafeira, 16, haverá Missa às 7h e às 12h com a bênção do escapulário.

A programação também conta com procissão às 17h, conduzindo a imagem de Nossa Senhora do Carmo, com saída da Catedral Metropolitana e passando pelas ruas da Cidade Velha até a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, onde haverá a Missa às 18h. A Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, em Benevides, está em festas desde o dia 8, com o tema “Mãe do Carmelo, ajudainos a ser sal, luz e fermento”. Iniciou-se com o Círio e segue até o dia 16 com Mis-

sas, oração do Ofício de Nossa Senhora e programações culturais. Segunda-feira, 16, dia de Nossa Senhora do Carmo, a padroeira de Benevides, haverá Missa solene às 8h, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, no Carmelo de Santa Teresinha, seguida do Círio das crianças que percorrerá as ruas Joaquim de Queiroz, 29 de Dezembro, avenida Augusto Meira Filho até a matriz.

SERVIÇO IGREJA NOSSA SENHORA DO CARMO (CIDADE VELHA) De 13 a 16: a partir das 18h, com Tríduo e Santa Missa Segunda, 16/07: Missa às 7h e 12h com bênção do escapulário, 17h - Procissão saindo da Catedral Metropolitana para a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, a partir das 17h. Em seguida, Missa, às 18h.

w NOSSA SENHORA DO CARMO: imagem presente nos Escapulários

PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DO CARMO (BENEVIDES) Festividade: Até o dia 16 de julho Domingo 16: Missa Solene presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, e círio das crianças - Carmelo de Santa Teresinha (Alameda José França) Hora: saída da procissão às 8h, em direção à Matriz.

CERCO DE JERICÓ A Comunidade Católica Nova Aliança e a equipe de liturgia da festividade de Santa Maria de Belém estarão rezando pelo êxito da celebração solene em homenagem à padroeira da Arquidiocese de Belém e também da capital paraense, reunidos em sete dias no Cerco de Jericó. O intuito é a oração preparatória para a grande festa em honra a Nossa Senhora de Belém de 6 a 13 de agosto. Simples, como é próprio de Nossa Senhora, através da

oração de três terços marianos diante do Santíssimo Sacramento, o Cerco tem duração de uma hora por dia para aqueles que se propuserem a rezá-lo. O Cerco de Jericó começará com a Missa no dia 6 de agosto, às 19h, e a exposição do Santíssimo Sacramento na Capela do Centro São João Paulo II, começando pela oração do terço, seguido de outros dois. O encerramento também será com Missa no dia 13 às 19h. A comunidade é

convidada a participar, bastando escolher um horário de sua conveniência a partir das 6h até às 22h. Pela madrugada a Comunidade Nova Aliança segue com a oração, por escala. Aproveite esse momento de evangelização e reze por suas intenções particulares, depositando-as na caixa de oração. É válido ressaltar que a intenção comunitária do Cerco de Jericó é pela festa de Santa Maria de Belém, cuja imagem será exposta em banner.

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica O Jornal Voz de Nazaré continua as reflexões iniciadas em 2013, Ano da Fé, com a publicação do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. De maneira concisa, a publicação apresenta, numa visão de conjunto, todo o panorama da fé católica, com seus elementos fundamentais.

IV PARTE (A Oração Cristã) SEGUNDA SEÇÃO A Oração do Senhor: Pai Nosso

584

.Por que dizemos Pai “Nosso”?

585

. Com que espírito de comunhão e de missão rezamos a Deus Pai “nosso”?

“Nosso” exprime uma relação totalmente nova com Deus. Quando rezamos ao Uma vez que rezar ao Pai “nosso” é um Pai, nós o adoramos e o glorificamos com o Filho e o Espírito. Somos em Cristo o bem comum dos batizados, eles sentem “seu” Povo, e ele é o “nosso” Deus, desde agora e pela eternidade. Dizemos, com o urgente apelo de participar da oração efeito, Pai “nosso” porque a Igreja de Cristo é a comunhão de uma multidão de de Jesus pela unidade dos seus discípulos. irmãos que têm “um só coração e uma só alma” (At 4,32). 2786-2790 2801

Rezar o “Pai-nosso” é rezar com e por todos os homens, a fim de que conheçam o único e verdadeiro Deus e sejam reunidos na unidade. 2791-2793 2801


2º Caderno

Arquidiocese

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

5

Padre José Luiz Aguiar toma posse na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus Dom Antônio de Assis Ribeiro presidiu celebração eucarística

C

om informações da Pascom. No domingo, 8, a comunidade da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, no conjunto Júlia Seffer, em Ananindeua, celebrou com grande alegria a posse canônica do novo pároco, padre José Luiz Aguiar, da Comunidade Católica Obra de Maria. O novo pastor daquela paróquia foi empossado durante celebração, na matriz paroquial, presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém. O povo de Deus assegurou expressiva presença na acolhida ao novo pároco, assim como foi a presença de vários sacerdotes na Santa Missa, entre eles, os padres Antônio Cleidivan e Carlos Damaglio, do Caminho Neocatecumenal, os padres Jonas da Silva e José Possidônio, da Obra de Maria, e dos neosacerdotes Paulo João e Gabriel Paes, além de diáconos da Arquidiocese de Belém e dos seminaristas do Seminário Arquidiocesano. Outro que esteve presente na celebração foi o fundador da Comunidade Obra de Maria, Gilberto Gomes, recém chegado à capital paraense, que fez questão de acolher padre Luiz, este que também é fruto do carisma. Vindos de Recife (PE), Severino Assis e Dulce Santana também compareceram. Além dos membros ordenados citados anteriormente, também estiveram representantes das paróquias de Santa Teresinha do Menino Jesus, em Águas Lindas, Nossa Senhora das Vitórias, em Marituba, São Miguel do Pracuúba, da Prelazia do Marajó, missionários de novas comunidades, irmãs de vida religiosa, assim como convidados de Pernambuco, que participaram prestigiando esse momento de graça. Procedeu-se à leitura da provisão de pároco, lida na ocasião pelo padre Jonas da Silva que, dentre outras coisas, destacou que a partir de então, a paróquia passa à jurisdição do novo pároco. Logo após seu juramento público, padre Luiz recebeu das mãos de Dom Antonio alguns objetos que serão utilizados para o dinamismo da vida de Igreja, como:

as chaves da capela e do sacrário, a concha, a fim de administrar o sacramento do batismo e a estola roxa para o sacramento da confissão. Dom Antonio destacou, em sua homilia, cinco características para o trabalho pastoral de todo bom padre: o ser sacerdote - visando a santificação de si próprio e do povo que lhe foi confiado, tendo a consciência de seu sacerdócio; administrador - zelo pelas coisas de Deus, pela igreja, fazendo investimentos e buscando maneiras novas para um melhor acolhimento dos fiéis

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PE. JOSÉ LUIZ recebe do Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio, as chaves da paróquia

e eficaz evangelização; bom pastor - que dá a vida por suas ovelhas, ir ao encontro daqueles que estão dispersos; obediência e unidade - obedecer e ter uni-

dade para com os seus bispos, respeitando as normas e o plano pastoral da Arquidiocese. Após a bênção final, um coquetel foi servido aos convidados, no sa-

NOVO PÁROCO Padre José Luiz é o quinto pároco da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus que, desde 2014, vinha sendo administrada pelo padre Joseíldo Zeferino da Silva, ora designado para a Paróquia de São Francisco das Ilhas, em Cotijuba. O antigo pároco permaneceu durante três anos e oito meses, contando, desde o ano passado com o auxílio do padre José Luiz, quando ainda era diácono transitório. O atual pároco foi ordenado em 6 de janeiro deste ano em Recife (PE) com a imposição das mãos e oração consecratória de Dom Alberto Taveira Corrêa,

w BENÇÃO assumindo o rebanho, José Luiz abençoa os fiéis

w ATO solene de assintaura do termo de posse do novo pároco

Arcebispo Metropolitano de Belém. Após sua ordenação, padre Luiz chegou à paróquia em junho passado e já participou da festividade. Habituado à realidade paroquial, o novo pároco se diz confiante para sua nova missão: “Sou um sacerdote novo, com o coração aberto para aprender, pois cada paróquia traz consigo uma história, experiências e desafios. Na contemplação do coração do nosso padroeiro, Sagrado Coração de Jesus, assistidos pelo Espírito Santo, sejamos uma Igreja de portas abertas, acolhedora, alegre, generosa, solidária, misericordiosa e jovem”.

TERCEIRA PARTE

YOUCAT

A VIDA EM CRISTO PRIMEIRA SEÇÃO

Para que estamos na terra, o que devemos fazer e como nos ajuda o Espírito Santo de Deus? SEGUNDO CAPÍTULO

A Comunhão Humana

349

. Quais são os dez mandamentos?

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

1. Eu sou o Senhor teu Deus: não terás outros Deuses além de Mim! 2. Não profanarás o nome de Deus! 3. Lembra-te de san-

tificar o Sábado! 4. Honrarás pai e mãe! 5. Não matarás! 6. Não cometerás adultério! 7. Não roubarás! 8. Não darás falso

testemunho contra teu próximo! 9. Não cobiçarás a mulher do teu próximo! 10. Não cobiçarás os bens do teu próximo!


Arquidiocese 2º Caderno Nossa Senhora da Graça é homenageada Belém 6

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Festividade encerrou-se na segunda-feira, 9, com muitas homenagens à padroeira da Catedral

A

s homenagens em honra a Nossa Senhora da Graça, padroeira da Catedral Metropolitana de Belém culminaram no dia da Solenidade de Nossa Senhora da Graça, celebrado na última segunda-feira, dia 9, com missa presidida pelo cônego Roberto Cavalli, Cura da Sé, na Catedral situada no bairro da Cidade Velha, em Belém. A abertura da festividade ocorreu no dia 1º, pela ocasião da Solenidade de

São Pedro e São Paulo, data de conclusão dos 400 anos da criação da Paróquia de Nossa Senhora da Graça. A programação de encerramento da festividade constou de Adoração ao Santíssimo Sacramento às 18h, seguida de bênção com o Santíssimo e Te Deum às 18h30. Às 19h, iniciou-se a Santa Missa Solene de Nossa Senhora da Graça. No dia 8, penúltimo dia da festividade, em ação de graças pelo aniversário

FOTOS: DIVULGAÇÃO

de Ordenação Sacerdotal do cônego Roberto Cavalli, Cura da Sé, foi celebrada Missa Solene às 19h. Pela manhã, às 9h, houve Missa e lançamento do Cartaz de Santa Maria de Belém 2018, cujos festejos iniciarão dia 26 de agosto e estendem-se ao dia 2 de setembro. Às 17h30, I Vésperas Solene. Às 18h, procissão Luminosa com a imagem de Nossa Senhora da Graça, momento que reuniu centenas de fiéis.

w O ALTAR de Nossa Senhora da Graça na Catedral de Belém

w PROCISSÃO conduziu a imagem da padroeira pelos fiéis

FESTIVIDADE Do dia 2 ao dia 7, a programação constou de recitação do Terço Mariano às 18h, Tríduo e Ladainha de Nossa Senhora às 18h30 e Santa Missa às 19h. w DIVERSAS homenagens no decorrer da celebração solene

HISTÓRICO A Paróquia Nossa Senhora da Graça foi fundada em julho de 1617, sendo a primeira Igreja de Belém, pertencente ao Bispado da Bahia, chamada, na época

de Freguesia de Nossa Senhora da Graça. Foi nomeado o primeiro vigário do Pará, Padre Manuel Figueira de Mendonça. A imagem de Nossa Senhora da Graça ficava na

custódia no Forte do Castelo onde, foi construída uma capela, que logo foi transferida para uma clareira na mata onde hoje fica a Catedral de Belém, naquela época conhecida

como Igreja Matriz. A Catedral é um importante marco na história da Arquidiocese de Belém, pois foi a primeira igreja da Arquidiocese e este mês completa 401 anos.


2º Caderno

Arquidiocese

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

7

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w ORDENANDO Carlos José Sousa

w ORDENANDO Gabriel Paes

w ORDENANDO Paulo João Ribeiro

Arquidiocese tem três novos sacerdotes

O Arcebispo Dom Alberto Taveira Corrêa presidiu o rito de Ordenação na Catedral

N

o seu 27º aniversário de ordenação episcopal, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, presidiu na última sexta-feira, 6, o rito de ordenação presbiteral de três novos sacerdotes, concelebrado pelos bispos auxiliares, Dom Irineu Roman e Dom Antônio de Assis Ribeiro, na Catedral Metropolitana. Com presença do presbitério, do cabido metropolitano, familiares e amigos, os novos sacerdotes Paulo João Fernandes Ribeiro, Carlos José Sousa de Almeida e Gabriel Aparecido Paes foram apresentados aos fiéis para o serviço na Arquidiocese de Belém. Com grande zelo litúrgico, o rito de ordenação sacerdotal dos novos sacerdotes teve início com a apresentação dos diáconos, seguida de sua indicação pelo Cônego Vladian Alves, reitor do Seminário Maior São Pio X. Em sua homilia, Dom Alberto dirigiu-se aos diáconos afirmando que os mesmos tiveram a seriedade e a retidão durante todo o processo de formação: “certeza de que foi um caminho percorrido com muita seriedade e dignidade. É com alegria no coração que eu quero ordenálos, na certeza do bem que vocês já fazem e farão à Igreja de Belém.” O Arcebispo propôs aos novos sacerdotes o modelo de Santa Maria Goretti, símbolo de castidade e martírio, festejada naquele dia: “ela foi formada em uma família muito piedosa e vocês têm aqui a família de vocês, participando dessa alegria. Esta menina valorizou a pureza, a castidade. Mas outra dimensão que destaco, não menos importante, é a do martírio. Sacerdócio não é profissão, é dar a vida, entregar-se.

w OS NOVOS sacerdotes no momento da apresentação oficial aos fiéis na Missa na Catedral

Eu lhes desejo que sejam mártires do cotidiano. Sejam homens do altar, do sacramento, da oração, procurem ser santos, porque o resto é consequência.” Após a homilia, o rito seguiu-se com o propósito dos eleitos, ladainha de todos os santos, a imposição das mãos de Dom Alberto e, em seguida, dos bispos auxiliares e dos presbíteros e prece de ordenação. Após a prece, os três padres receberam das mãos de suas genitoras, a estola sacerdotal e a casula e, de joelhos, tiveram as mãos ungidas por Dom Alberto que as

amarrou. As mães participaram do rito desamarrando-lhes as mãos e, como consta na tradição, foram as primeiras a receber as bênçãos dos novos padres. Por fim, os três receberam a patena e o cálice, símbolos do ministério sacerdotal e foram acolhidos pelo Arcebispo e demais padres, com abraço fraterno como sinal de sua alegria por a partir de então integrarem nosso presbitério. EM SERVIÇO DA IGREJA DE BELÉM

Os novos sacerdotes, até o final do ano, continuam a desempenhar

suas atuais funções dentro da Arquidiocese. No próximo ano, como acontece anualmente, as provisões darão a cada um seus novos encargos. O Pe. Carlos José de Almeida Souza continua na Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio como vigário paroquial, além da função de reitor do Seminário Menor São João Maria Vianney. Com seu lema: “Que te conheçam a Ti, ó único Deus verdadeiro, e aquele que enviaste, Jesus Cristo” (Jo 17, 3), o novo sacerdote dizse confiante no Senhor para desempenhar seu

ministério: “É uma alegria estar contemplando este momento de grande felicidade para cada um. Certo de que a ordenação nos traz a missão, mas também a alegria de servir a Deus nesse ministério com a certeza de que Ele nos chamou, nos vocacionou e Ele que nos dará a força necessária para prosseguir a caminhada”. Como vigário na Paróquia de Jesus Ressuscitado, auxiliando o pároco, Pe. Gabriel Aparecido destaca também que o seu lema “Consolar os que estão em qualquer tribulação” (2 Cor 1, 4b) orientará muito o

w ENTRADA do clero na Catedral para a ordenação dos três novos presbíteros

seu trabalho pastoral: “O consolo vindo de Deus é aquilo que irei buscar na confissão, nas homilias, na direção espiritual, nos meus trabalhos assistindo os sacramentos, sendo consolo na vida dos outros a partir daquilo que Deus é na minha”. Para o Pe. Paulo João, que passa a ser Vigário Paroquial da Paróquia de Divina Misericórdia, e responsável pela futura área Missionária Santa Tereza de Calcutá, a ordenação é o momento de um encontro com Deus: “é um mistério de um Deus que vem com sua grande misericórdia ao encontro de um miserável. A misericórdia do Senhor nos dá a graça de servir de uma forma extraordinária que é o sacerdócio. Eu tento levar esse Jesus misericordioso. Testemunhar a misericórdia do Pai que alcança a todos e está disposto a nos amar e perdoar.” SOBRE O ARCEBISPO

A celebração eucarística também foi de festa por conta do aniversário dos 27 anos da ordenação episcopal de Dom Alberto, que recebeu os parabéns do Cônego Roberto Cavalli Jr., Cura da Catedral, em nome de todo o clero. O Arcebispo Metropolitano atuou na Arquidiocese de Brasília, como Bispo Auxiliar, de 1991 a 1996. No dia 27 de março de 1996, o Papa João Paulo II criou a Província Eclesiástica e a Arquidiocese de Palmas, tendo Dom Alberto Taveira Corrêa como primeiro Arcebispo. Ali permaneceu até março de 2010. Em 30 de dezembro de 2009 foi nomeado Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará, tornando-se o décimo Pastor desta Igreja, tendo tomado posse em 25 de março de 2010.


2º Caderno Em Nazaré Casais de São Paulo recebem as insígnias de Santo Antônio Maria Zaccaria 8

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Portar a insígnia representa o pertencimento dos casais ao grupo e o início de sua preparação

Q

uinta-feira, 5, na Santa Missa das 18h na Basílica Santuário de Nazaré, seis casais que integram o grupo de Casais de São Paulo receberam a insígnia que representa o pertencimento ao grupo. Assim, os casais deram início à fase do postulantado, tempo de preparação para o noviciado. A celebração foi presidida pelo Superior da Província Norte dos Clérigos Regulares de São

DIVULGAÇÃO

Paulo, padre José Ramos, e concelebrada pelo confrade padre Luiz Carlos Nunes Gonçalves. Preocupado com a situação das famílias, Santo Antônio Maria Zaccaria fundou o Grupo de Casais de São Paulo, com o objetivo de auxiliar os leigos a viverem bem o sacramento do matrimônio para que houvesse a consolidação das famílias. Santo Antônio Maria Zaccaria, rogai por nós!

w CASAIS de São Paulo receberam as insígnias durante Missa na Basílica Santuário

30º edição da Revista Santuário já está disponível Linguagem leve e de fácil acesso a todos os públicos caracterizam a edição nº30 da Revista Santuário, que leva até aos devotos, assuntos relacionados à igreja da Rainha da Amazônia e aos preparativos para o Círio 2018. São destaques: o encontro de integrantes da Guarda de Nazaré com o Papa Francisco, os detalhes da Coroa Pontifícia usa-

da pela Imagem Original de Nossa Senhora de Nazaré e a confecção do manto 2018 que adornará a imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Confira também os artigos de Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém, dos Bispos Auxiliares - Dom Irineu Roman e Dom Antônio de Assis Ribeiro, do

Reitor da Basílica Santuário, padre Luiz Carlos Nunes Gonçalves e do Reitor do Seminário Mãe da Divina Providência, padre Francisco Cavalcante Júnior. Adquira o seu exemplar e fique por dentro de tudo que acontece no Santuário da Rainha da Amazônia! A revista está à venda na Loja Lírio Mimoso e no atendimento da Basílica.

137º Capítulo Geral acontece no Rio de Janeiro Desde o dia 8 de julho cerca de 50 representantes de todas as Províncias dos Clérigos Regulares de São Paulo (Barnabitas) estão

reunidos no Rio de Janeiro, (RJ) para a realização do 137° Capítulo Geral da Ordem. O evento acontecerá até o dia 24 deste mês.

Acompanhemos com nossas orações, pedindo que o Espírito Santo guie todas as importantes decisões que serão tomadas durante o evento.

Ingressos disponíveis para Jantar Participe do Jantar das Vocações Barnabitas que acontecerá no dia 18 de agosto, às 19h, no Centro

Inscrições abertas para Encontro Vocacional “Ao jovem que deseja enveredar pela vida consagrada, é preciso ajudá-lo a entender que o religioso é chamado a ser como Cristo: casto, pobre e obediente. Casto, enquanto aquele que ama a Deus com coração indiviso; pobre, pois Deus é seu tesouro mais valioso e, por fim,

obediente, porque sua existência alcança seu objetivo último quando vive para fazer livremente a vontade de Seu Criador.” - Padre Francisco Maria Cavalcante Júnior, crsp. O Encontro Vocacional é para o jovem que sentir o chamado de Deus em seu coração. Venha participar!

Acontecerá no Seminário Mãe da Divina Providência (Br 316, Km 26 - Benevides), nos dias 24, 25 e 26 de agosto. As inscrições gratuitas podem ser feitas pelo e-mail: seminarioprovidencia. crsp@hotmail.com. Para mais informações, ligue (91) 36653010.

Social de Nazaré! O evento é promovido pelas Madrinhas das Vocações e ajudará na formação de no-

vos sacerdotes da Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo (Barnabitas). A cartela custa R$50,00.


Em Nazaré 9 A devoção popular: um tesouro precioso

2º Caderno

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Padre Luiz Carlos, presidente da Diretoria, fala do Círio 2018

A

pouco menos de 100 dias para o Círio de Nazaré, leia a mensagem escrita pelo Padre Barnabita Luiz Carlos Nunes Gonçalves, Reitor da Basílica Santuário e Presidente da Diretoria da Festa de Nazaré escrita especialmente em preparação para a grande festa da Rainha da Amazônia deste ano: O Papa Francisco destacou no Documento de Aparecida, a “rica e profunda religiosidade popular, na qual aparece a alma dos povos latino-americanos” e a classificou como “O precioso tesouro da Igreja Católica na América Latina” (DI 1).

O Documento elenca várias expressões da religiosidade popular, entre as quais cita as procissões, as peregrinações e as promessas. E justamente aqui se encaixa o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. E no referir-se a Maria, diz, textualmente: “A Virgem de Nazaré teve uma missão única na história da salvação, concebendo, educando e acompanhando seu Filho até seu sacrifício definitivo. Do alto da cruz, Jesus Cristo confiou a seus discípulos, representados por João, o dom da maternidade de Maria, que brota diretamente da hora

w PE. LUIZ CARLOS medita sobre a riqueza religiosa e cultural do Círio de Nazaré em Belém

pascal de Cristo: ‘E desse momento em diante, o discípulo a recebeu em sua casa’ (Jo 19,27). Perseverando junto aos apóstolos à Espera do Espírito (cf. At 1,13-14), ela cooperou com o

nascimento da Igreja missionária, imprimindo-lhe um selo mariano que a identifica profundamente. Como mãe de tantos, fortalece os vínculos fraternos entre todos, estimula a reconcilia-

ção e o perdão e ajuda os discípulos de Jesus Cristo a se experimentarem como família, a família de Deus. Em Maria, encontramonos com Cristo, com o Pai e com o Espírito Santo e, da mesma

forma, com os irmãos” (nº 559). Preparemos, portanto, nossos corações para vivenciarmos mais um Círio, refletindo sobre o seu significado para a nossa caminhada e crescimento na fé.

Amor e devoção na criação e execução do Manto para a Mãe de Nazaré O Círio é um momento organizado para todos os corações devotos de Nossa Senhora de Nazaré. É tudo muito bem elaborado, tendo à frente a Diretoria da Festa de Nazaré (DFN), a Basílica Santuário e a Arquidiocese de Belém. Um trabalho que é desenvolvido ao longo de todo o ano: assim que termina um Círio, começa o planejamento para o ano seguinte.

Faltando menos de três meses para a quadra nazarena, a preparação para a grande festa segue em ritmo acelerado, cuidando de cada detalhe, dentre os quais um dos maiores símbolos do Círio, o manto que veste a imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. A peça começou a ser elaborada no mês de março. Cláudio e Lilian Aca-

tauassú, casal coordenador da Diretoria do Círio, convidaram as estilistas Celeste Heitmann, para criar o desenho, e Kathia Novellino para a confecção do manto deste ano. Celeste Heitmann conta sobre a emoção ao receber o convite. “Nossa! Meu coração parou. Nunca imaginei um dia estar vivenciando este momento tão importan-

w LÍLIAN e estilistas convidadas para confecccionar o Manto de Maria

te, que é fazer parte da confecção do manto para vestir Nossa Senhora em sua grande festa. Faz 15 anos que os peregrinos vestem minhas camisas com minhas criações e pinturas, mas vestir Nossa Senhora nunca passou pela minha cabeça”. E relembra como foi o momento: “Na verdade, o encontro em meu atelier foi para receber a encomenda da criação de um pingente de Nossa Senhora para a diretoria. Falamos de vários momentos da festa e do tema que Dom Alberto Taveira tinha escolhido para 2018. Foi quando comentei com a Lílian Acatauassú e Ana Mendes que tinha nascido no dia de Nossa Senhora de Anunciação. E Celeste prossegue: “Percebi que a Lílian ficou pensativa e me perguntou se eu me imaginava criando o manto. Nunca! Foi minha resposta. Foi um choque de emoção e claro que não hesitei ao dar o sim em meio às lágrimas das três, com agradecimento e uma Ave Maria. O mais lindo foi ouvir que eu fui escolhida por

Nossa Senhora. Posso dizer que ‘lacrei’ minha vida artística, embora queira curtir por muitos anos minha família e meus amigos”, concluiu a estilista. A execução da peça ficou a cargo de uma das mais renomadas estilistas de Belém, Kathia Novellino. Ela fala sobre sua relação e como vivencia o Círio de Nazaré: “Como todo paraense o Círio já nasce dentro de você. Nossa Senhora faz parte do DNA do paraense e por isso o mês de outubro é tão especial. Belém se desperta e vai dormir em festa com a cidade cheia de pessoas diferentes, com fogos e muita música. Adoro o autofalante preso às mangueiras que trazem desde cedo os cantos e o barulho dos fogos sinalizando que Nossa Senhora está visitando alguma instituição ou simplesmente percorrendo as ruas nos dias que antecedem o Círio”. Convidada para a tarefa de adornar a Rainha da Amazônia, Kathia lembra da devoção pela Virgem de Nazaré: “Venho de uma famí-

lia católica e devota de Nossa Senhora. Em 2006 minha saudosa mãe, Paula Novellino Monteiro de Castro, foi convidada para confeccionar o manto e foi um ano muito especial para nossa família. Este ano certamente já está sendo muito importante, pois quando a querida Lilian Acatauassú me fez o convite fiquei muito assustada, pois nunca tive essa pretensão. Depois veio o choro, nosso choro, pela emoção de ambas”, afirmou. Sobre ver a Imagem Peregrina com a peça desenvolvida por ela: ”Não sei o que sentirei no momento em que verei Nossa Senhora vestida com o manto que terá passado pelo menos quatro meses junto a mim. Muitos amigos queridos de fora de Belém já confirmaram presença e isso já é fato suficiente para começar a emoção desde agora” concluiu. O inspirado trabalho das mãos habilidosas destas duas devotas poderá ser conferido na cerimônia de apresentação do Manto no dia 11 de outubro.


10

Igreja

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

2º Caderno

“Arraiá” das Comunidades no Maguari Diversão celebrou atividade de engajamento das comunidades paroquiais em Ananindeua O FOTOS: DIVULGAÇÃO

w QUADRILHA "Arrasta pé" animou os paroquianos no Maguari

tradicional “Arraiá” das Comunidades da Paróquia Santa Maria, Mãe de Deus, localizada no bairro do Maguari, em Ananindeua, teve sua 3ª edição no dia 7 deste mês, no pátio interno da igreja matriz, coordenado pelo pároco José Maria Silva. O paroquial proporcionou muita diversão para todas as idades, momento de alegria com várias atrações, danças, brincadeiras, pescaria, cantinho caipira, além de inúmeros quitutes e delícias juninas regionais, preparados pelas

comunidades paroquiais. A programação destacou bastante o lazer para as crianças como as da Catequese, além de outras equipes que dançaram o Siriá, houve o “casamento

na roça” apresentado pelo grupo de teatral ArtVida, e concursos de Miss Caipira, Miss Simpatia e Miss Fantasia. A quadrilha Arrastapé abrilhantou o encerramento do evento.

w PÁROCO José Maria à frente da programação

Evangelização no Terceiro Milênio Maria Elisa Bessa de Castro

A

inda sob os efeitos do Cerco de Jericó por mim vivido na Capela Bom Pastor, permita-me compartilhar com você, caríssimo leitor, as experiências tidas durante aquele tempo santo da graça de Deus. Penso que Nosso Senhor reservou-me uma verdadeira experiência de céu... Tudo começou ainda no fim de semana de 23 e 24 de junho de 2018, no Centro de Espiritualidade São João Paulo II (que integra a Paróquia Nossa Senhora da Graça – Catedral), onde participei de um Retiro Espiritual de Silêncio e Adoração a Jesus Sacramentado, sob a direção do Padre João Paulo de Mendonça Dantas. O Retiro possibilitou aos participantes entremear momentos de “desertos”(silêncio pessoal), oração comunitária da Liturgia das Horas e do Santo Terço e Adoração à Hóstia Santa, com meditações de textos de Frei Raniero Catalamessa sobre o hino eucarístico “Adoro Te Devote” (tirados da obra “ISTO É O MEU CORPO”) e do Cardeal Robert Sarah sobre o silêncio interior como caminho para a vida permanente com Deus (extraídos do livro “A FORÇA DO SILÊNCIO”). Viver o Santo Sacrifício da Missa nessa perspectiva foi uma verdadeira dádiva, já naqueles dois dias, que mais pareceram uma eternidade da qual eu não desejava sair. Nesse curto Retiro Espiritual, O Redentor fez aumentar sobremaneira na minha pequena alma a sede de adorá-LO... Eis que no domingo,

E as muralhas caíram

w O SANTÍSSIMO exposto no altar-mor na Basílica Santuário

24 de junho de 2018, iniciava-se o Cerco de Jericó, organizado pela Diretoria do Círio. E, assim, minha semana de adoração ao “Verdadeiro Corpo Nascido da Virgem Maria”, iniciada no Retiro Espiritual da Catedral, daria continuidade em outro pedacinho do Céu..., desta feita, a Capela Bom Pastor. Cumpre destacar os sacerdotes que presidiram a Santa Missa nos 07 dias de Adoração a Jesus Cristo: Padre Thiago, da Comunidade Semente do Verbo, Padre José Ramos, Barnabita, Padre Deogratias, Barnabita, o Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Correa, o Cônego Vladian, Reitor da Faculdade Católica de Belém, o Padre Acácio, Missionário da Providência Santíssima, e Padre Saraiva, Barnabita. As homilias todas foram primorosas. As noites de Adoração ao Amado, vividas na companhia dos membros da COMUNIDADE SEMENTES DO VERBO (segunda feira,

25 de junho); COMUNIDADE LUZ DA VIDA (terça feira, 26 de junho); PASTORAL FAMILIAR ARQUIDIOCESANA (quarta feira, 27 de junho); APOSTOLADO DA ORAÇÃO (quinta feira, 28 de junho); e COMUNIDADE CASA DA JUVENTUDE – CAJU (sexta feira, 29 de junho); e de outras pessoas (que lá estavam todos os dias, em silêncio amoroso), foram intensas. Como na poesia de Santa Teresinha “EU QUISERA”, senti naqueles adoradores como que florinhas mimosas perfumando o Altar da Cruz, de onde Nosso Senhor resplandecia para nós. Testemunhei nas pessoas ali presentes,que adoravam o Filho de Deus, a delicadeza (expressada nas vozes que rezavam o Santo Rosário e entoavam melodias musicais), a simplicidade de coração e a humildade (que percebi nas condutas/posturas tidas perante Nosso Senhor), a sede de adoração reparadora (que emanava silenciosamente dos olhares), e o amor (que transcen-

dia dos semblantes e do silêncio orante). Na madrugada do sábado, 30 de junho de 2018, tive a feliz e santa oportunidade de fazer uma Vigília Eucarística, como há muito tempo não experimentava. Dirigida pela Comunidade “BELÉM DE JESUS” (fundada por Frei Agostiniano João Antônio), a madrugada foi um verdadeiro TABOR. A humildade e delicadeza amorosa dos membros dessa comunidade tocaram-me profundamente e, certamente, o Coração Sagrado de Nosso Senhor. Eles não levaram um Ministério de Música; cantaram, pois, sem recursos instrumentais, mas com a beleza e a profundidade do coração de quem Crê, Adora, Espera e Ama o Salvador. O virtuosismo, fruto do espírito adorador dos membros daquela comunidade, foi tamanho que eu não saberia descrever. Que Nossa Senhora de Nazaré assim os mantenha. Eis que chegada a manhã do Sábado, 30 de junho de 2018, os dois Ro-

sários foram rezados pela Diretoria do Círio (que também rezou todas as tardes de 12 às 15h e no horário anterior à Santa Missa). Ao fim da manhã, Lilian Mendes Acautaussu fez os agradecimentos em nome de seu marido (Cláudio Acatauassu Nunes, Coordenador do Círio 2018, que estava acompanhando a Peregrinação da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré à Arquidiocese de São Paulo). Lilian foi literalmente às lágrimas quando testemunhou os frutos espirituais daquela Semana de Adoração a Jesus Eucarístico; lágrimas que a todos emocionaram. Todos choramos... Em seguida, às 11h30m, com a Santíssima Hóstia rodeada de velas e flores (levadas por pessoas do povo e por membros da Diretoria do Círio, todos juntos e misturados), com muita piedade e contrição, rezando Ave-Marias, seguimos em procissão até a Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, onde o Padre Saraiva recebeu solenemente Nosso Senhor, com uma breve Adoração, seguindo-se o Santo Sacrifício da Missa (Solenidade de São Pedro e São Paulo). Na lapidar Homilia, Padre Saraiva fez uma precisa conexão entre: 1) o Cerco de Jericó experimentado pelo povo do Antigo Testamento; 2) a experiência do povo polonês que viveu uma

semana de Adoração Eucarística com a oração ininterrupta do Santo Rosário em preparação à primeira visita de São João Paulo II à sua terra natal; 3) a Missão de São Pedro e São Paulo nos fundamentos da Igreja Católica, inaugurando a Evangelização; 4) as tribulações vividas pela Santa Madre Igreja no arco dos séculos (uma aula de Eclesiologia); e 5) a nossa missionariedade no século XXI. Verdadeiramente magistral. Por fim, Padre Saraiva levou-nos ao calçadão em frente da Basílica, onde solenemente incinerou os inúmeros pedidos escritos em pequenos papéis (que haviam sido colocados aos pés de Jesus Eucarístico durante o Cerco de Jericó); isto tudo sob o sol escaldante das 13h30m; mas o povo não arredou pé. Foi, deveras, uma manhã muito forte, plena e abençoada... Senti, com efeito, a Presença Real de Nosso Senhor Jesus Cristo e sua Mãe Maria Santíssima, felizes com tamanho amor que lhes foram demonstrados neses sete dias. A Semana de Adoração ao Santíssimo Corpo de Jesus Cristo nascido da Puríssima Virgem Maria foi um tempo excelso, transcendente, elevado, místico... um tempo de céu... tempo no qual muitas, muitas, muitas muralhas caíram... Obrigada, Meu Amado Senhor...

Movimento Apostólico da Divina Misercórdia Adoradores Eucarísticos da Igreja das Mercês bessadecastroadv@gmail.com

PRÓXIMO ARTIGO: Prof. Ricardino Lassadier


2º Caderno

O

Círio de Nossa Senhora do Carmo animou o município de Benevides no segundo domingo do mês de julho, dia 8, quando os devotos homenagearam a padroeira com o Círio de Nossa Senhora do Carmo, uma manifestação religiosa que completou 63 anos, este ano iluminado pelo tema “Mãe do Carmelo, ajudai-nos a ser sal, luz e fermento”. Na Comunidade de São Sebastião, na Vila de Canutama, uma missa campal, presidida pelo padre Cleiton Liker, pároco da Paróquia de São Pio X, e concelebrada pelo padre Divã Sousa, antecedeu a procissão do círio dedicado à Virgem do Carmelo. Terminada a Santa Missa, centenas de fiéis aguardavam para o início da procissão. Padre André Heijligers, vigário da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, conduziu a

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Festividade 11

Benevides saúda sua padroeira, Nossa Senhora do Carmo O Círio é uma tradição há 63 anos para os fiéis benevidenses imagem da Virgem do Carmelo para a berlinda, este ano ornamentada com flores tropicais da região, pelo paisagista Marivaldo Amaral. Na ocasião, os fiéis saudaram a virgem no início do círio de número 63, que começou no km 21, da rodovia BR 316, com o auxílio dos agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). Oração e reflexão era o clima da procissão que seguiu o seu trajeto rumo à matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo.

Várias demonstrações de devoção foram feitas, dentre as quais, queima de fogos de artifício e fachadas de estabelecimentos e casas enfeitadas. Os movimentos Terço dos Homens Mãe Rainha, do Apostolado da Oração e Apóstolos Filhos da Divina Misericórdia, todos da matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, estavam presentes na manifestação. Padre Hélio Fronczak, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, fala do Círio: “É uma alegria muito grande para nossa paróquia e para a cidade de Benevides poder-

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w PE. ANDRÉ ergue a imagem de Nossa Senhora para abençoar os fiéis

mos viver esta manhã que estamos vivendo, do Círio de Nossa Senhora do Carmo. Queremos agradecer a Deus por todos os dons, que recebemos através de

Maria, a sua mãe, e, neste ano, com a frase ‘Mãe do Carmelo, ajudai-nos a ser sal, luz e fermento’, nós estamos procurando aprender de Maria a nos

colocarmos a serviço dos irmãos. Que Maria abençoe a todos e estenda o seu manto de proteção sobre todos os que nos acompanham neste dia

Gratidão à Virgem do Carmelo

w A IMAGEM Nossa Senhora do Carmo, em sua berlinda, dia do Círio

FESTIVIDADE A programação religiosa segue até o dia 16, dia da festa litúrgica de Nossa Senhora do Carmo, com o Ofício de Nossa Senhora do Car-

mo, às 18h30, às 18h50, a Santa Missa e, às 20h, programação cultural e arraial. No encerramento, segunda-feira dia 16, às 8h, Missa no

Carmelo, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa e, em seguida, o Círio das Crianças.

Fiéis participaram devotamente durante a procissão à Virgem que sustenta um Escapulário, objeto de devoção usado pelos fiéis. Em agradecimento por uma graça alcançada, a estudante universitária Jhennifer Guimarães, 17 anos, portava os livros acadêmicos do curso de Nutrição. Segundo ela, pediu a intercessão de

Nossa Senhora do Carmo para sua aprovação no vestibular e, em agradecimento, percorreu toda a procissão com os livros no colo. Dentre os símbolos de devoção presentes na procissão estavam o Carro dos Anjos e a Corda do Círio, com cerca de 200 metros de comprimento. No Carro dos Anjos, mães colocaram

seu filhos vestidos como anjos, em agradecimento, como a dona de casa, Gisele Martins, que agradecia pela saúde do filho. Na corda estava a feirante Rafaela do Socorro Chagas, agradecida pela saúde do filho, pois ele obteve a cura da alergia alimentar. Hoje, aos sete anos, Pedro Henrique das Chagas pode comer o que quiser.

w MISSA campal abriu a programação do círio em Benevides

ESCAPULÁRIO No século XI, um grupo de homens dispostos a seguir Jesus Cristo, reuniram-se no Monte Carmelo, em Israel. Ali construíram uma capela em honra de Nossa Senhora. A palavra “Carmelo” quer dizer: jardim ou pomar. Nasciam ali os carmelitas, o u a Ordem d o s Irmãos

palavra “Carmelo” quer dizer: jardim ou pomar. Nasciam ali os carmelitas, o u a Ordem d o s Irmãos

da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo. Os carmelitas anos depois mudaram-se para a Europa e passavam por grandes dificuldades. No dia 16 de julho de 1251, quando rezava em seu convento de Cambridge, Inglaterra, S. Simão Stock, superior geral da Ordem, pediu a Nossa Senhora um sinal de sua proteção, que fosse visível aos seus inimigos. Recebeu, então, de Nossa Senhora o escapulário, com a promessa: “Recebe, filho amado, esse escapulário. Todo o que com ele morrer, não padecerá a perdição no

w DIVERSOS grupos presentes, como o Apostolado da Oração

fogo eterno. Ele é sinal de salvação, defesa nos perigos, aliança de paz e pacto sempiterno. O escapulário é sinal da proteção de Maria. A festa de Nossa Senhora do Carmo é celebrada todo 16 de julho de cada ano, desde 1332, e foi estendida à Igreja Universal no ano de 1726, pelo papa Bento XIII. São João Paulo II, quando papa, declarou que usava o escapulário desde sua juventude, e escreveu: “O Escapulário é signo de aliança entre Maria e os fiéis. Traduz concretamente a entrega, na cruz, de Maria ao discípulo João” (Jo 19,25-27).

CÍRIO O primeiro Círio de Benevides ocorreu em 10 de julho de 1955, assistido pelo padre Marcos Schawalder, vigário de Santa Izabel do Pará, na época. Na véspera da primeira edição do círio a imagem de Nossa Senhora do Carmo foi trasladada da casa São Jorge para a capelinha de São Sebastião, na Comunidade de Canutama. Dali, a imagem da Virgem do Carmo retornou à Igreja Matriz em pequena romaria. Na

época poucas pessoas participaram da manifestação de fé a Nossa Senhora do Carmo. O primeiro círio realizouse por iniciativa de fiéis da época, inspirados no Círio de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém. Escolheram o segundo domingo do mês de julho para manifestação de fé e devoção à padroeira do povo benevidense, cuja tradição é mantida até hoje. A festa tem aspecto religioso com programação litúrgica e

programação cultural, no salão paroquial, dando oportunidade às comunidades de participarem. O andor que conduzia a imagem foi substituído por uma berlinda enfeitada com flores naturais. Desde 2012, foi incorporada na programação religiosa a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora do Carmo às comunidades pertencentes à Paróquia de Nossa Senhora do Carmo.


12

BELÉM, DE 13 A 19 DE JULHO DE 2018

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

o

Vaticano prepara para outubro de 2018 o Sínodo dos Bispos, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré vem destacando nesta página a atuação do Setor Juventude na Arquidiocese de Belém. Nesta edição, a missão desenvolvida pela Comunidade Católica Mar a Dentro, que atua na área insular da Arquidiocese de Belém.

Protagonistas da fé na Comunidade Mar a Dentro Eles realizam missões de evangelização na região das ilhas da Arquidiocese de Belém FOTOS:DIVULGAÇÃO

w MOMENTOS de missão voltadas aos ribeirinhos das regiões das Ilhas

“I

de Mar a Dentro”, (Lc 5,4) é o carisma da Comunidade Católica Mar a Dentro, que realiza atividades missionárias nas Casas de Missão espalhadas de Norte a Sul do Brasil e, também foram do país. Em Belém, existem duas Casas de Missão, uma na Avenida Alcindo Cacela, 708, no Umarizal, e outra na Rua Manoel Barata, 1666, São João do Outeiro, em Outeiro, distrito de Belém. Nelas assim como nas demais anunciam e formam homens novos e mulheres novas para um mundo novo. Na casa de missão em Belém, ocorrem os encontros com os jovens do Grupo de Jovens da comunidade, estes inseridos no Setor Juventude da Arquidiocese de Belém. Os encontros ocorrem todas as quintas-feiras, de 20h às 21h, na própria casa e reúne cerca de 20 jovens. Na ocasião, vivenciam momentos de oração, Partilha da Palavra e outros,

visando dentro do carisma evangelizar jovens ou adultos, empenhando-se no acolhimento, intercessão e formações. Os jovens realizam um papel muito importante dentro da comunidade, em especial, nas missões de evangelização que ocorrem nas Ilhas de Belém, missão desenvolvida pelos membros de Vida e de Aliança da comunidade desde a chagada a Belém, no ano de 2005, a pedido do então Arcebispo Metropolitano de Belém, na época Dom Orani João Tempesta, atualmente cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro. Dentre as atividades mais recentes está a realizada no mês de abril que reuniu jovens que auxiliaram as atividades da Pastoral da Ilhas. Neste mês, a partir do dia 14, ocorre o Verão Radical, que proporciona diversão e lazer na presença de Deus, na Ilha de Outeiro, que conta com a ajuda da juventude. Os jovens que participam do grupo, em sua maioria, se identificaram

o carisma da comunidade a partir das atividades que os missionários realizaram dentro das áreas de missão, por exemplo, através de missões nas Ilhas e em pregações em paróquias da Arquidiocese de Belém. Os jovens também são responsáveis pelo crescimento do grupo, pois muitos convidam outros jovens à viver o carisma da comunidade. Aos 13 anos de idade Clariana Malcher, conheceu o carisma da comunidade; hoje, aos 22 anos, continua engajada nas ações missionárias da comunidade que, segundo ela, é necessário renunciar certas coisas para viver essa missão, ou seja, a vontade de Deus. Segundo a Eliana Lourenço, superiora da Comunidade Católica Mar a Dentro, da casa de missão em Belém, o objetivo da comunidade junto aos jovens é proporcionar de maneira especial o encontro com Deus. “O nosso objetivo para como os jovens é proporcionar essa experiência com o amor de

Deus. Ao encontrarem, vivem essa experiência com o amor de Deus; são formados pelo próprio Deus, para uma Vida Nova, serem cristãos Novos, e terem uma conversão e, que possa refletir na vida pessoal de cada um, seja na sua vida particular, que eles possam viver uma vida de cristãos. Ai a oração, esse encontro com Deus através da oração, através de momentos formativos, também através da caridade que eles fazem com o próximo, ajudam eles a serem jovens diferentes, com objetivos diferentes, porque hoje a juventude necessita desse encontro com Deus”.

Janeiro, (RJ); Lugano, na Suíça e Concepción no Chile. Em todas as casas de missão são realizadas ações sociais voltadas aos menos favorecidos, ou seja, os pobres; mas os pobres de todos os sentidos, espiritual e emocional. “Deus conta conosco, não podemos passar despercebido do chamado de Deus”, disse a superiora Eliana Lourenço. Ela; reforça, a missão que é desenvolvida em Belém: “Aqui em Belém, os trabalhos são voltados aos ribeirinhos, fomos chamados especificamente para essa missão com os ribeirinhos. A partir daí outras missões foram surgindo”. NASCIMENTO DA COMUNIDADE

“Faze-te ao largo e lançai as vossas redes para a pesca!” (Lc 5,4). Em 1990 um grupo de jovens e adultos, militares e civis, oriundos da RCC, uniu-se a partir do trabalho de evangelização realizado por Antônio Dilben Rabelo Fleming na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, (RJ), a convite do então Capelão da AMAN,

Pe. Duílio Antônio Antonini. Iniciava-se então, tendo como Fundador o próprio Antônio Dilben, a Comunidade Mar a Dentro. Logo, por graça e vontade de Deus, os trabalhos de Evangelização atingiram também as famílias. Inicialmente a Comunidade nasce como uma Comunidade de Aliança e, dois anos mais tarde, inicia-se a Comunidade de Vida Mar a Dentro, composta exclusivamente por celibatários: homens e mulheres a serviço da Igreja de Cristo. A Comunidade de Aliança juntamente com a Comunidade de Vida formam uma só família Mar a Dentro. Nasceu com o desejo de compartilhar a fé, de constituir uma comunidade evangelizadora que fosse capaz de contribuir com a união das mais diversas expressões da Igreja e fazer, assim, resplandecer entre todos os povos a beleza da Igreja de Cristo. Desta forma, o Senhor nos dera um carisma específico, um dom, uma vocação a ser vivida na Igreja e para a Igreja.

CASAS DE MISSÃO

A Comunidade Católica Mar a Dentro foi fundada no ano de outubro de 1990 e, este ano, vai completar 28 anos de existência. A Casa de Nazaré em Iturama (MG) fica a sede da comunidade; há outras casas em: São José do Rio Preto, (SP); Belém, (PA); São Paulo, (SP); Rio de

w BOA NOVA levada mar a dentro pelos jovens

Voz de Nazaré  

Edição de 13 a 19 de julho de 2018

Voz de Nazaré  

Edição de 13 a 19 de julho de 2018

Advertisement