Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CIV - Nº 840 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Belém prepara-se para o Círio Nesta edição, diversas matérias dão conta de que aproxima-se o Círio de Nazaré 2018. Informamos que na próxima edição do Jornal Voz de Nazaré, os nossos leitores receberão o cartaz oficial deste ano, encartado junto com seu exemplar. Aguarde! DIVULGAÇÃO

w ATENÇÃO Peregrina perto dos apenados

Imagem Peregrina adentra o cárcere Diretoria da Festa sitas com a imagem de Nossa Senhora Peregrina às casas de Nazaré inicia vi- penais. CAD. 2, PÁG. 7

Marituba em assembleia pastoral

Festas de padroeiros

"Em Família" com os benfeitores

Bengui e Terra Firme Lideranças da Área Agrí- com o Bispo Auxiliar, Dom festejam seus padroeiros Programa de valorização dos e teve sorteio de imacola Canaã alinham a mis- Antônio. da Família Nazaré eviden- gem de Nossa Senhora. com a comunidade. são evangelizadora junto ciou missão dos vocacionaCADERNO 2, PÁGINA 6. CADERNO 2, PÁGINA 1. CAD. 2, PÁGS. 5 E 11. DIVULGAÇÃO

w ASSEMBLEIA pastoral conduzida por Dom Antônio em Marituba

LUIS ESTUMANO

w VOCAÇÕES para a Igreja abordados no programa "Em Família"


2

Opinião

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

1º Caderno

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO

CHARGE DO ANDRÉ ABREU

João Carlos Pereira

Jornalista e professor jcparis1959@gmail.com

Peregrinações que evangelizam

O

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Relembrando com saudade nosso querido chargista André Abreu

PANORAMA José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

Os Arcebispos de Belém

P

Economista e escritor

elas mãos do Papa Pio X, no dia 01/05/1906, Belém e a cidade de Mariana (MG) foram promovidas a Arquidioceses. Até essa data, só Salvador e Rio de Janeiro tinham esse título. Para 1º arcebispo foi nomeado Dom JOSÉ MARCONDES HOMEM DE MELO, que foi a Roma para ser “sagrado”. No regresso, o navio “Sírio” naufragou, tendo falecido o bispo de São Paulo, Dom JOSÉ DE CAMARGO BARROS, que também vinha de Roma. Dom José Marcondes ficou muito abalado e não teve condições de assumir o Arcebispado de Belém. Seu substituto,o paraibano, Dom SANTINO MARIA DA SILVA COUTINHO, que estava indicado para o Maranhão, foi transferido para Belém, sendo “sagrado” em 19/03/1907. Criou as paróquias de São Raimundo, São José de Queluz, Castanhal e Iga-

ENCONTRO FRATERNO Ivens Coimbra Brandão ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Plena confiança em Deus (parte 1)

R Engenheiro civil e escritor

efiro-me ao personagem bíblico Job, conforme é citado na Bíblia Sagrada - Stampley Publicações - SP, (traduzida das línguas originais pelos Missionários Capuchinhos), compêndio que nos foi ofertado pelo casal João e Suzana, residentes em Cabo Frio (RJ), por ocasião da realização, em 1987, aqui em Belém, do Congresso Nacional promovido pelo ECC (Encontro de Casais com Cristo). Consta, na introdução do citado compêndio, que não se sabe quem foi o autor do Livro de Job, nem quando foi escrito, sendo crível que teria sido na época do exílio na Babilônia, ou em tempos imediatamente posteriores. São 42 capítulos de um fascinante relato. Job era um homem íntegro, temente a Deus, que viveu em Hus, provavelmente

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

rapé-Açu. Fundou o jornal “A Palavra” e a Congregação das Filhas do Coração de Jesus. Em 1923 foi transferido para a Diocese de Maceió, onde faleceu em 1939. Outro paraibano, Dom JOÃO IRINEU JOFFILY, Bispo Auxiliar de Recife e diocesano de Manaus, assumiu a nossa Arquidiocese em 23/01/1925. Reformou o Cabido Metropolitano, trouxe os Padres Lazaristas e os Salesianos, as Irmãs do Bom Pastor, as Filhas de Sant’Ana, os Irmãos Maristas. Tentou dar normas litúrgicas para o Círio, retirando a “corda”, mas sofreu muita oposição. Doente, retirou-se para o Rio de Janeiro e renunciou em 1931. Em 25/05/1931 o Papa Pio XI concedeu-lhe o título de Assistente do Solo Pontifício. Faleceu em 25/04/1950. O sucessor foi Dom ANTÔNIO DE ALMEIDA LUSTOSA, como relatei na semana passada. Aproveito para retificar o equívoco que cometi. Dom Lustosa foi transferido para Fortaleza em 1941, onde permaneceu até 1963, tendo falecido em 14/08/1974. Durante a vacância, assumiu como Vigário Capitular Mons. Argemyro Pantoja. Continuarei. a sudeste do Mar Morto. Tinha sete filhos e três filhas, sendo proprietário de uma grande quantidade de animais e escravos. Era tido como ‘o mais considerado dentre todos os homens do Oriente’ (cf. 1, 1-3). Vieram, então, as provações, seja pela ação de quadrilhas caldeias, que dizimaram todos os seus bens, como também pela força da natureza, com um furacão derrubando a casa que abrigava seus filhos, todos morrendo. “Então Job levantou-se, rasgou o seu manto e raspou a cabeça. Depois, prostrado por terra, disse: ‘Sai nu do ventre da minha mãe e nu voltarei para ele. O Senhor mo deu, o Senhor mo tirou; bendito seja o nome do Senhor!” (1, 20-21). Não bastando tantas perdas, Deus permitiu que Satanás ferisse seu corpo com uma lepra maligna (cf. 2, 7). Diante de sua perseverança foi questionado pela mulher que o induziu a desistir. Respondeu-lhe Job: ‘Falas como uma insensata. Se recebemos os bens da mão de Deus, não aceitaremos também os males? Em tudo isto, Job não pecou com os seus lábios” (2, 10). O tema é extenso e rico. No entanto, mercê de Deus, estarei concluindo na próxima edição.

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

início da temporada de peregrinações das imagens de Nossa Senhora por lares católicos registra uma sequência de pequenas procissões pelas ruas de Belém. Elas acontecem no comecinho da noite, com fieis – a maioria mulheres – conduzindo um ícone de Nossa Senhora de Nazaré dentro de uma pequena berlinda ou acomodada numa cestinha de vime, invariavelmente ornamentadas com flores artificiais. O cortejo caminha pelas calçadas, portando velas acesas e entoando hinos religiosos, quase sempre o “Vós Sois o Lírio Mimoso”. Na casa que receberá e acolherá, por uma noite, a Senhora de Nazaré, reza-se o terço, fazem-se reflexões e orações, entoam-se canções que falam de Maria e, finalmente, é servido um muito aguardado lanchinho. Esse tipo de atividade possui caráter evangelizador e serve para preparar as famílias para o Círio, fazendo com que a grande romaria não seja apenas um evento no calendário do turismo religioso. Quando as peregrinações co-

meçaram a acontecer, o clima de Círio deixou de ser formado apenas pelas iguarias da época e pelo arraial. As famílias passaram a rezar juntas e a conversar sobre a função de Maria no seio da sociedade. Isso significa evangelizar. A Igreja informa que mais de cem mil lares serão visitados nessa época pré-Círio. Se em cada um houver pelo menos cinco pessoas, algo como meio milhão de pessoas terão sido tocadas pela presença evangelizadora de Nossa Senhora de Nazaré. A tiragem do livro das peregrinações – cem mil! – é um recorde e já deveria estar contemplada no Guiness. Nenhum autor nacional tem livro lançado com esse número. Lembro que, uma vez, a editora responsável pelos livros de Carlos Drummond de Andrade anunciou o lançamento de dois mil exemplares de um novo título do autor como um grande feito. Vejam só: 2 mil! No caso de Belém, a tiragem apenas reflete a dimensão do amor das pessoas pela Rainha da Amazônia e nossa Mãe.

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ... Pe. Helio Fronczak heliofronczak@gmail.com

Olhar e agir com misericórdia: isto é santidade

“F

elizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia”. Esta bemaventurança é explicada pelo Papa Francisco nos números 80-82. “A misericórdia tem dois aspectos: é dar, ajudar, servir os outros, mas também perdoar, compreender. Mateus resume-o numa regra de ouro: ‘o que quiserdes que vos façam os homens, fazei-o também a eles’ (7, 12). O Catecismo lembra-nos que esta lei se deve aplicar ‘a todos os casos’, especialmente quando alguém ‘se vê confrontado com situações que tornam o juízo moral menos seguro e a decisão difícil’. Dar e perdoar é tentar reproduzir na nossa vida um pequeno reflexo da perfeição de Deus, que dá e perdoa superabundantemente. Por esta razão, no Evangelho de Lucas, já não encontramos “sede perfeitos” (Mt 5, 48), mas “sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso. Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT/PA 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

condenados; perdoai e sereis perdoados. Dai e ser- vos-á dado” (6, 36-38). E depois Lucas acrescenta algo que não deveríamos transcurar: “a medida que usardes com os outros será usada convosco” (6, 38). A medida que usarmos para compreender e perdoar será aplicada a nós para nos perdoar. A medida que aplicarmos para dar, será aplicada a nós no céu para nos recompensar. Não nos convém esquecê-lo. Jesus não diz “felizes os que planejam vingança”, mas chama felizes aqueles que perdoam e o fazem “setenta vezes sete” (Mt 18, 22). É necessário pensar que todos nós somos uma multidão de perdoados. Todos nós fomos olhados com compaixão divina. Se nos aproximarmos sinceramente do Senhor e ouvirmos com atenção, possivelmente uma vez ou outra escutaremos esta repreensão: “não devias também ter piedade do teu companheiro como Eu tive de ti?” (Mt 18, 33).

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


1º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

Arcebispo

3

Conversa com meu povo Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

A

Fazer bem todas as coisas DIVULGAÇÃO

obra da criação se conclui com uma magnífica exclamação: “Deus viu tudo quanto havia feito, e era muito bom!” (Gn 1,31). Tudo foi pensado na P rovidência eterna da Trindade para o bem e para a felicidade. Da parte de Deus, não há semente de maldade e de pecado na criação. O “mal feito” pode acontecer como resultado do uso inadequado de nossa liberdade. Criados por Deus, cabe-nos também fazer o bem e exclamar com alegria que nossa obra é boa. No entanto, justamente o mistério do pecado pode perturbar o w EVANGELHO: "Ele faz bem todas as coisas. Faz os surdos ouvirem e os mudos falarem" (Mc 7,37) relacionamento com os bens que nos fomar de corrupção que ram dados. se espalhou por toda Começamos com a parte. A corrupção concriação, os dons da natagiou terrivelmente as tureza. A Encíclica do práticas sociais, levanPapa Francisco sobre do muitas vezes ao acoo cuidado com a Casa sua fertilidade para as a inocência das crian- Basta observar o que modamento, pelo fato Comum (Cf. Laudato gerações futuras. Em ças. Olha com amor os andamos fazendo, por de muitos acharem que si, 67) nos recorda que última análise, ao Se- jovens, debruça-se so- exemplo, com o patri- não há soluções. Atri“hoje devemos decidi- nhor pertence a terra bre os enfermos, busca mônio legado a nós pe- bui-se a São Gregório damente rejeitar que, (Sl 24/23, 1), a terra e os pecadores, conversa las gerações passadas. Magno, comemorado do fato de ser criados tudo o que nela existe” com quem é diferente, Em Belém e pelo Bra- no calendário litúrgico à imagem de Deus e (Dt 10, 14). Depois, já visita as famílias, cura, sil afora, quantos são nesta semana, a expresdo mandato de domi- na história de Caim e perdoa, ergue os caídos, os edifícios sinistrados são “Corruptio optimi nar a terra, se deduza Abel, a chaga do peca- vai ao encontro dos mais ou deixados à corrosão pessima”. Não há nada um domínio absoluto do se espalha, quando o distantes. A exclamação do tempo e da falta de pior do que a corrupção sobre as outras criatu- ser humano recusa ser que nos é relatada no cuidado! E as pessoas? do melhor! Quem sabe ras... Os textos bíbli- “guarda de seu irmão” Evangelho proclamado O Brasil se envergonha podemos entendê-la cos falam de cultivar (Cf. Gn 4,1-17). “Guar- neste final de semana com o descaso com a po- também afirmando que e guardar o jardim do dar” as pessoas e a na- ecoa a mesma admi- pulação indígena, aban- a corrupção do ótimo é mundo (Cf. Gn 2, 15). tureza é colaborar com ração pelo que realiza dono dos migrantes, da o péssimo, não o reguSe cultivar quer dizer a obra daquele que fez aquele que é Deus e ho- população de rua, crian- lar. Tudo isso pede um lavrar ou trabalhar um e faz tudo bem feito! mem, o Verbo de Deus ças sem lar, desemprega- “levante” moral que só terreno, guardar signiQuando Deus enviou feito carne: “Cheios de dos em abundância. Se- pode começar na consfica proteger, cuidar, seu Filho, nós o vemos grande admiração, di- rá honesto dizermos que ciência de cada pessoa. preservar, velar. Isto im- participando de tudo ziam: Ele faz bem todas é assim mesmo e deve Cada um de nós deverá plica uma relação de re- o que é humano, indo as coisas. Faz os surdos assim continuar? fazer escolhas, e que o ciprocidade responsável ao encontro do que é ouvirem e os mudos falaEm tempos de cam- faça com consciência, entre o ser humano e a nosso, menos o pecado. rem” (Mc 7,37). panha eleitoral, mui- com retidão, recordando natureza. Cada comu- Entretanto, até o nosso Olhando em torno tas pessoas de bem se que “voto não tem preço, nidade pode tomar da pecado assumiu sobre a nós, devemos ser ho- veem num verdadeiro tem consequência”! bondade da terra aquilo si no mistério da Cruz, nestos e reconhecer “beco sem saída”, pois Entretanto, não pode que necessita para a para salvar-nos. Jesus o quanto estamos dis- são chamadas a fazer demos aguardar os resua sobrevivência, mas olha para a natureza e a tantes do cuidado com escolhas e participar do sultados das eleições tem também o dever reconhece em sua bele- a criação e as pessoas, pleito que se aproxima para fazer bem feito o de protegê-la e garan- za. Nas pessoas, admira pensando em todo o e se encontram com que nos cabe. Pode ser tir a continuidade da tudo, começando com conjunto da sociedade. grande dificuldade, pelo um passo a capacidade

O mundo pode ser melhor e cada um pode ser parecido com Jesus se sua tarefa pessoal for transparente, límpida, honesta.

de olhar ao nosso redor, para verificar o que está ao nosso alcance. Um gesto muito simples, como cuidar melhor da limpeza em torno de nossa casa, ou não jogar o lixo nas ruas, ou aprender a separar os resíduos. E o que cada pessoa ou família pode fazer para se incorporar aos esforços de entidades de assistência social e promoção humana? Sem nos restringirmos ao que faz a Igreja Católica, mas basta pensar em nossas creches, ou na Missão Belém, Fazenda da Esperança, frentes missionárias nas áreas mais carentes! E alguém pode se comprometer com a organização dos Oratórios para as crianças, adolescentes e jovens em nossas paróquias! E o esforço feito pela Pastoral Familiar, as pastorais e serviços como o Encontro de Casais com Cristo, ou tudo o que se faz para acolher pessoas e grupos em nossas Comunidades Paroquiais ou o cuidado com a saúde? Se o primeiro passo é olhar ao nosso redor, vale também o apelo à criatividade, capacidade inventiva de jovens e adultos que podem “fazer bem feito”, a modo de Jesus. Vem ainda à tona uma atitude muito simples, o desempenho correto e dedicado da profissão de cada um. O mundo pode ser melhor e cada um pode ser parecido com Jesus se sua tarefa pessoal for transparente, límpida, honesta. Muitos surdos podem ouvir ou mudos falar, cegos podem enxergar, muitos poderão ser evangelizados, se cada um de nós der o primeiro passo!


4

Arquidiocese

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

1º Caderno

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

n De 7 a 13 de setembro de 2018

n De 7 a 13 de setembro de 2018

n De 7 a 13 de setembro de 2018

n SEXTA, 7 E SÁBADO, 8 DE SETEMBRO

n SEXTA, 7 DE SETEMBRO 8h - Formação com Juventude Samaritano (Cidadela) 11h - Missa com a Juventude Samaritano (Cidadela) 19h30 - Missa - Comunidade Santos Inocentes - Paróquia São Geraldo Magela n SÁBADO, 8 DE SETEMBRO 9h - Missa de 60 anos da Legião de Maria na Arquidiocese de Belém (Basílica) 19h30 - Casamento - Comunidade Imaculada Conceição - Paróquia Arcanjo São Miguel n DOMINGO, 9 DE SETEMBRO 8h - Encontrão da Pastoral das Ilhas - Outeiro 19h - Missa - Paróquia Nossa Senhora do Bom Remédio (Encerramento da festividade) n SEGUNDA, 10 DE SETEMBRO 9h - Visita às casas penais – (unidade feminina) - Alameda Caixa Parah, s/nº n TERÇA, 11 DE SETEMBRO 8h30 - Visita às casas penais - Centro de Triagem (São Braz) 10h - Atividades - CNBB 19h - Missa - Comunidade IESHUA (Cj. Júlia Seffer) n QUARTA, 12 DE SETEMBRO 8h - Visita às casas penais - Centro de Recuperação Feminino 18h - Visita da imagem Peregrina (FAEPA) n QUINTA, 13 DE SETEMBRO 8h30 - Reunião do Conselho Presbiteral 14h - Programa “Entre nós” - Rádio Nazaré FM - 91.3 Mhz 15h - Reunião do Conselho Curador 19h - Missa - Comunidade Nossa Senhora das Dores Paróquia Sagrado Coração de Jesus (Cj. Julia Seffer)

n SEXTA, 7 A QUINTA, 13 DE SETEMBRO

Retiro das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada (São José dos Campos - SP) n DOMINGO, 9 DE SETEMBRO

7h - Missa (Catedral da Sé) 12h - Missa com a Legião de Maria (Casa de Retiros - Benevides) 18h30 - Missa (Paróquia de Nossa Senhora Rainha da Paz)

n SEGUNDA, 10 DE SETEMBRO

8h - Gravações 9h - Reunião com Conselho Consultivo do Círio de Nazaré 10h30 - Reunião com Obras Sociais da Arquidiocese 15h30 - Gravações 19h - Reunião com Diretoria da Fazenda da Esperança n TERÇA, 11 DE SETEMBRO

6h25 - Missa (Carmelo Santa Teresinha – Benevides) 9h - Reunião na Faculdade Católica de Belém 12h - Atendimento dos Seminaristas, Missa e Reunião da Equipe de Formação Sacerdotal n QUARTA, 12 DE SETEMBRO

8h - Audiências 10h - Pastoral Presbiteral 15h - Audiências 16h30 - Gravações 19h - Missa com o Grupo de Oração Renovados com Cristo (Paróquia Nossa Senhora de Fátima) n QUINTA, 13 DE SETEMBRO

8h30 - Reunião do Conselho Presbiteral 15h - Reunião do Conselho Curador (Fundação Nazaré) 16h30 - Audiência 19h - Reunião (CADIP)

Em Roma – Curso para novos Bispos

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Mc 7,31-37

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

31Jesus saiu de novo da região de Tiro, passou por Sidônia e continuou até o mar da Galileia, atravessando a região da Decápole. 32Trouxeram então um homem surdo, que falava com dificuldade, e pediram que Jesus lhe impusesse a mão. 33Jesus afastou-se com o homem para fora da multidão; em seguida, colocou os dedos nos seus ouvidos, cuspiu e, com a saliva, tocou a língua dele. 34Olhando para o céu, suspirou e disse: “Efatá!”, que quer dizer “abre-te!” 35Imediatamente seus ouvidos se abriram, sua língua se soltou e ele começou a

falar sem dificuldade. 36Jesus recomendou com insistência que não contassem a ninguém. Mas, quanto mais ele recomendava, mais eles divulgavam. 37Muito impressionados, diziam: “Ele tem feito bem todas as coisas: aos surdos faz ouvir e aos mudos falar”. B) COMENTÁRIO “Ele tem feito bem todas as coisas: aos surdos faz ouvir e aos mudos falar” (v 37). Quem tem dificuldade em escutar, o terá em falar. As pessoas surdas falam gritando. O sucesso no falar requer saber escutar. O “surdo mudo” do Evangelho não podia emitir nem receber mensagem vocal. Como é bom poder falar! E como é ruim não poder!

Que bom poder ouvir! Deleitar-se na cadência das silabas! Bendito seja Deus! A voz comporta a sonoridade que embala a vida! E a vida se atrofia por falta de comunicação. A voz é a revelação do que pensamos e sentimos no mais recôndito e secreto de nós mesmos. A audição é a captação; é a principal entrada de “boas-vindas” das mensagens! Jesus faz o surdo ouvir. “Fazer o surdo ouvir”, além do fato físico em si, significa dar a atenção devida na escuta e recepção da palavra de alguém. Oh, mestre, ensina-nos a ouvir, a respeitar e bem receber quem nos fala! O “ouvido de mercador” não é o do discípulo do Senhor. Aprendamos! Deixemo-nos curar por Ele, no trato com as

pessoas, no ouvir e no falar. “Fazer o mudo falar” além da cura física, implica em saber usar as palavras no momento certo e de maneira exata e cordial; ter a prudência e a paciência de saber quando e como falar. Marcos é quem mais destaca a ligação entre os feitos de Jesus e sua pessoa, para que se entenda quem ele é. Claro, Jesus é um homem. Porém, tal homem faz coisas extraordinárias, que ultrapassam o limiar humano. Nas curas operadas pelo mestre se dizia: “Nunca vimos coisa igual!” (Mc 2,12). Nos exorcismos sem recorrer à fórmula alguma de oração, ou imprecação contra o inimigo, mas só no comando de sua palavra, diziam: “Que é isto? Um novo ensina-

mento com autoridade! Até mesmo aos espíritos impuros dá ordens, e eles lhe obedecem!” (Mc 1,27). E mais: “Quem é este a quem até o vento e o mar obedecem?” (Mc 4,41). E aqui na cura do “surdo mudo” comentam: “Ele tem feito bem todas as coisas: aos surdos faz ouvir e aos mudos falar”. Fazer bem as coisas é propiciar a que cada ser ou elemento natural exerça sua função para a qual foi criado: o ouvido para ouvir e a boca para falar, quanto à comunicação verbal. Quem não sabe comunicar-se com Deus, fonte da vida e da saúde, também não sabe comunicar-se com os humanos. E quem não sabe escutar o próximo terá dificuldade com Deus.

Liturgia da Semana w 07/09, SEXTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (1Cor 4,1-5) Responsório (Sl 36) Evangelho (Lc 5,33-39) w 08/09, SÁBADO Cor (branco) Primeira Leitura (Mq 5,1-4a)

Responsório (Sl 70,6;12,6) Evangelho (Mt 1,18-23) w 09/09, DOMINGO Cor (verde) Primeira Leitura (Is 35,4-7a) Responsório (Sl 145) Segunda Leitura (Tg 2,1-5)

Evangelho (Mc 7,31-37) w 10/09, SEGUNDA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (1Cor 5,1-8) Responsório (Sl 5) Evangelho (Lc 6,6-11) w 11/09, TERÇA-FEIRA Cor (verde)

Primeira Leitura (1Cor 6,1-11) Responsório (149) Evangelho (Lc 6,12-19) w 12/09, QUARTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (1Cor 7,25-31)

Responsório (Sl 44) Evangelho (Lc 6,20-26) w 13/09, QUINTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (1Cor 8,1b-7.11-13) Responsório (Sl 138) Evangelho (Lc 6,27-38)


Vaticano 5 "Purificar a fé da hipocrisia e do legalismo"

1º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

Em síntese esta foi a reflexão do Papa antes de rezar o Angelus no domingo, 2 de setembro

C

om informações Vatican News. O Senhor nos convida continuamente a fugir do perigo de “dar mais importância à forma do que à substância”, e a reconhecer que o amor a Deus e ao próximo é o verdadeiro centro da experiência da fé, que deve ser purificada “da hipocrisia do legalismo e do ritualismo”. Um alerta para o comportamento hipócrita: em síntese, este foi o teor da alocução do Santo Padre, antes de rezar o Angelus neste XXII Domingo do Tempo Comum, em 02 de setembro. Dirigindo-se aos milhares de peregrinos e turistas presentes na Praça São Pedro, o Pontífice disse que este tema tratado no Evangelho de Marcos na liturgia deste domingo, é “importante para todos nós crentes: a autenticidade de nossa obediência à Palavra de Deus, contra toda contaminação mundana ou formalismo legalista”. “Na realidade – afirmou Francisco - um homem, uma mulher, que vive na vaidade, na avareza, na soberba e ao mesmo tempo acredita e se mostra como religioso

FOTOS: DIVUGAÇAÕ

w PAPA FRANCISCO na janela do apartamento pontifício durante oração do Angelus de domingo

e até mesmo chega a condenar os outros, é um hipócrita”. E as palavras de Jesus para este “adjetivo”, são “claras e fortes!” “Hipócrita é, por assim dizer – explicou - um dos adjetivos mais fortes que Jesus usa no Evangelho e o pronuncia dirigindo-se aos mestres da religião: doutores da lei, escribas... “Hipócrita, diz Jesus”: “De fato, Jesus quer sacudir os escribas e os fariseus do erro em que eles caíram, e qual é este erro? O de desvirtuar a vontade de Deus negli-

genciando seus mandamentos para observar as tradições humanas”. “A reação de Jesus é severa porque é grande o que está em jogo: trata-se da verdade da relação entre o homem e Deus, da autenticidade da vida religiosa. O hipócrita é um mentiroso, não é autêntico”. O Papa recorda que o convite do Senhor para fugirmos “do perigo de dar mais importância à forma que à substância”, é dirigido também a nós, hoje: “Ele nos chama a re-

conhecer, sempre de novo, aquele que é o verdadeiro centro da experiência da fé, isto é, o amor de Deus e o amor ao próximo, purificandoa da hipocrisia do legalismo e do ritualismo”. Também Tiago, na segunda leitura, “nos diz em síntese”, que a verdadeira religião é “visitar os órfãos e as viúvas no sofrimento e não se deixar contaminar por este mundo”: “‘Visitar órfãos e viúvas’ significa praticar a caridade com o próximo, começando pelos mais necessitados, os mais frágeis, os

mais marginalizados. São as pessoas de quem Deus cuida de forma especial e pede a nós para fazer o mesmo”. ““Não deixar-se contaminar por este mundo” não significa isolarse e fechar-se à realidade. Não! ” “Também aqui não deve ser uma atitude exterior, mas interior, de substância”, que “significa vigiar para que o nosso modo de pensar e agir não seja poluído pela mentalidade mundana, isto é, pela vaidade, avareza, soberba”:

“Na realidade, um homem, uma mulher, que vive na vaidade, na avareza, na soberba e ao mesmo tempo acredita e se mostra como religioso e até mesmo chega a condenar os outros, é um hipócrita”. O Papa então convida para fazermos um exame de consciência para ver como acolhemos a Palavra de Deus, pois “se a escutarmos de maneira distraída ou superficial, ela não nos servirá muito”: “Em vez disso, devemos acolher a Palavra com mente e coração abertos, como um terreno bom, para que seja assimilada e produza frutos na vida concreta. Jesus diz que a Palavra de Deus é como o trigo, é uma semente que deve crescer nas obras concretas. Assim a própria Palavra nos purifica o coração e as ações e a nossa relação com Deus e com os outros é libertada da hipocrisia”. Que o exemplo e a intercessão da Virgem Maria - disse o Papa ao concluir - nos ajudem a honrar sempre o Senhor com o coração, testemunhando o nosso amor por ele nas escolhas concretas para o bem dos irmãos.

O silêncio e oração diante de quem busca o escândalo Com informações Vatican News. Nesta segunda-feira, 3 de setembro, quando o pontificado do Papa Francisco completa 2 mil dias, o Pontífice retomou sua habitual agenda, inclusive celebrando as missas na capela da Casa Santa Marta. O Papa comentou o Evangelho do dia, extraído de Lucas, afirmando que a vontade de “escândalo” e de “divisão” só pode ser combatida com o silêncio e a oração. De volta a Nazaré, Jesus é acolhido com reserva. A Palavra do Senhor cristalizada nesta narração permite, portanto, “refletir sobre o modo de agir cotidiano, quando há incompreensões” e entender “como pai da mentira, o acusador, o diabo, atua para destruir a unidade de uma família, de um povo”. ACOLHIDA

Ao chegar à sinagoga, Jesus é acolhido com grande curiosidade: todos querem ver com os próprios olhos as grandes obras de que foi capaz em outras terras. Mas o Filho do Pai Celeste usa somente “a

Palavra de Deus”, um hábito que adota quando “quer vencer o Diabo”. E é justamente esta atitude de humildade que deixa espaço à primeira “palavra-ponte”, esclareceu o Papa, uma palavra que semeia a “dúvida”, que leva a uma mudança de atmosfera, “da paz à guerra”, “do estupor ao desprezo”. Com o “seu silêncio”, Jesus vence os “cães raivosos”, vence “o diabo” que “tinha semeado a mentira no coração”. “Não eram pessoas, era um bando de cães raivosos que o expulsaram da cidade. Não raciocinavam, gritavam. Jesus ficou em silêncio. Levaram-no até ao alto do monte com a intenção de lançá-lo no precipício. Esta passagem do Evangelho termina assim: com o seu silêncio vence aquele bando selvagem e vai embora, pois não tinha chegado ainda a hora. O mesmo acontece na Sexta-feira da Paixão: as pessoas que no Domingo de Ramos fizeram festa para Jesus e disseram “Bendito és Tu, Filho de Davi”, diziam crucificao: tinham mudado. O

w PAPA na celebração na Casa Santa Marta após a pausa de verão

diabo semeou a mentira em seu coração, e Jesus fazia silêncio.” A verdade é mansidão “Isto nos ensina que quando existe este modo de agir, de não ver a verdade, permanece o silêncio”, afirmou o Papa. “O silêncio que vence, porém através da Cruz. O silêncio de Jesus. Quantas vezes nas famílias começam as discussões sobre política, esporte, dinheiro, uma vez, depois outra e aquelas famílias acabam sendo destruídas naquelas discussões em que

se vê que o diabo está ali, que quer destruir... Silêncio. Dizer o que pensa e depois se calar,

L A

pois a verdade é mansidão, a verdade é silenciosa, a verdade não é barulhenta. Não é fácil

o que Jesus fez, mas há a dignidade do cristão que está fundamentada na força de Deus. Com as pessoas que não têm boa vontade, com as pessoas que buscam somente o escândalo, que buscam somente a divisão, que buscam somente a destruição também nas famílias: silêncio e oração.” A dignidade da vitória da ressurreição O Papa Francisco concluiu com esta oração: “Senhor, nos dê a graça do discernimento quando devemos falar e quando devemos calar, durante a vida toda: no trabalho, em casa, na sociedade... durante a vida inteira. Assim, seremos mais imitadores de Jesus”.

evem a paz com vocês para doá-la aos outros com a sua vida, com o sorriso, com as obras de caridade. Santa Madre Teresa, rogai por nós! (5 de setembro) fé nos ajuda a entender o sentido da vida: Deus está conosco e nos ama infinitamente. (4 de setembro)


6

Igreja no Mundo

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

C Presídio com missa em latim na Califórnia Um grupo de 25 reclusos se interessou pelo canto gregoriano FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PENITENCIÁRIA da cidade norte-americana de São Francisco, na Califórnia

1º Caderno

om informações agência Gaudium Press. A penitenciária da cidade norte-americana de São Francisco, recebeu no sábado, 25 de agosto, o Padre Cassian, religioso contemplativo, que ali presidiu Santa Missa em latim. O fato ocorre pela primeira vez depois de décadas e tem um motivo em especial: um grupo de presos acompanhou a celebração interpretando cânticos gregorianos litúrgicos em latim. No início do mês de agosto foi realizado um concerto na penitenciária. Um grupo de 25 reclusos, ao escutarem o repertório em gregoriano e polifônico, se candidataram para constituir uma ‘schola’ em que pudessem apoiar a Liturgia. A diretora executiva do Instituto Bento XVI, celebrou o entusiasmo dos voluntá-

rios e afirmou que trata-se de “um dom de Deus totalmente inesperado”. O Arcebispo local, Dom Salvatore Cordileone, comentou o fato ressaltando o aspecto espiritual da iniciativa. “Vi a estes homens, que humanamente falando estão em uma situação difícil que poderia parecer desesperada, ser elevados a Deus pela beleza sagrada e receber nova esperança. Eles amam cantar, e rendem culto bem. Desta forma, a resposta dos homens ao convite de formar uma ‘schola’ para a Missa em latim foi esmagadora, mas não é surpreendente”. Segundo o capelão da prisão, Padre George Williams, a resposta dos presos à proposta de integrar um coro é a prova de que “os homens em San Quintín tem fome de beleza e de oração”.

Exposição sobre o Vaticano recebe mais de 100 mil visitas no México Com informações agência Gaudium Press. Por ocasião dos 25 anos do início das relações diplomáticas entre o México e a Santa Sé, o Museu do Antigo Colégio de Santo Ildefonso, na Cidade do México, se tornou palco da exposição “De São Pedro a Francisco, dois mil anos de arte e história”. Inaugurada no dia

19 de julho, a mostra já recebeu mais de 100 mil visitas. O anúncio foi feito por Bertha Cea Echenique, Coordenadora Executiva deste espaço cultural. Com entrada gratuita, a exposição reúne mais de 180 peças, entre objetos, pinturas e esculturas, trazidas dos Museus Vaticanos, da Biblioteca Apostólica

Vaticana, da Sacristia Pontifícia, do Museu do Tesouro de São João de Latrão e da Fábrica de São Pedro. Essa foi a primeira vez que se apresentou este conjunto de objetos e importantes obras artísticas em uma exposição única. Para tornar possível esta exposição, os organizadores trabalharam de

forma intensa ao longo de quatro anos. A mostra segue seis grandes eixos temáticos: Introdução. Vaticano: de São Pedro a Francisco; Os fundamentos da Igreja; O sangue dos mártires; Uma Igreja milenar: do século IV ao XV; A Igreja em tempos modernos; A Igreja contemporânea; e A Igreja, uma sucessão apostólica.

w EXPOSIÇÃO reúne mais de 180 peças

Igreja no Brasil

Legião de Maria festeja 67 anos no Brasil

C

w EVENTO com a coroação da Imagem de Nossa Senhora

om informações agência Gaudium P ress. Comemorando 97 anos de fundação, em Dublin, na Irlanda, a Legião de Maria também festeja em 2018 seus 67 anos de presença no Brasil. No próximo dia 7 de setembro, o Senatus Assumpta do Rio de Janeiro reunirá todos os seus conselhos afiliados em uma cerimônia na Catedral Metropolitana de São Sebastião. Após a recitação do Terço de Nossa Senhora, seguido

das orações iniciais da Tessera legionária às 14h, haverá a Coroação da Imagem de Nossa Senhora pelos legionários juvenis. Por fim, todos os presentes serão convidados para a Santa Missa, presidida pelo diretor espiritual do Senatus-RJ, Padre Fábio da Silveira Siqueira, e concelebrada pelos demais diretores espirituais da Legião de Maria no Regional Leste 1. A celebração eucarística será oferecida, também, pela alma da últi-

ma cofundadora da Legião no Brasil, Yolanda Ribeiro, falecida no último dia 10 de agosto, aos 95 anos. Fundada em 1921, na capital irlandesa, a Legião de Maria teve início através dos esforços de um jovem funcionário público, o Servo de Deus Frank Duff, hoje em processo de beatificação. No Brasil, a associação surgiu ainda em 1950, obtendo reconhecimento oficial do então Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara em 24 de outubro de 1951.

Evento “Na Praça com Maria” movimenta comunidade em Salvador Com informações agência Gaudium Press. A Praça Nossa Senhora da Assunção, no bairro Caminho das Árvores, foi o local da programação intitulada “Na Praça com Maria” que reuniu mais de três mil pessoas nos dias 31 de agosto, 1º e 2 de setembro. O evento é organizado pela Arquidiocese de Salvador D e a c o rd o c o m o coordenador geral da festa, José Manoel Cal Gonzalez, toda a renda

arrecadada será destinada à projetos sociais, especialmente aqueles que são dedicados aos idosos. “Esta ação vai, principalmente, atender à comunidade local. É um projeto de continuidade, que envolve uma atenção específica para idosos, com várias ações, como curso de formação para cuidadores de idosos, curso de atenção para famílias e cuidadores etc.”, explicou. “Este é um projeto

em consonância com o que pede o Papa: a Igreja em saída. Isso foi fruto de experiências que foram se acumulando aqui, e nós achamos por bem fazer um evento fora do espaço da Igreja, fora da sacristia, então, desde o ano passado nós estamos organizando este projeto, contou o Monsenhor Ademar, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Assunção. Conforme José Ma-

noel Cal, assim que foi aceito pelos paroquianos, o “Na Praça com Maria” começou a ganhar forma. “Quando começamos a conversar, tínhamos o espaço: a praça. Pegamos um arquiteto amigo e o levamos para saber o que daria para fazer neste espaço. Para surpresa nossa, tudo o que ele projetou coube e o pessoal assumiu. As pastorais foram assumindo as barracas”, lembrou.


Igreja 7 CNBB lança roteiro para a Novena de Natal

1º Caderno

C

om informações CNBB. Em vista do natal, as igrejas cristãs orientam os fiéis a estreitarem os vínculos de amor recíproco, vivido na família. Com esta intenção, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou recentemente um roteiro de novena de natal, que busca motivar os membros da família, em comunidade, à oração e reflexão à luz da Palavra de Deus. A edição deste ano tem como tema “Reunidos em família preparando a vinda do Senhor” e busca ser instrumento para a redescoberta da vocação batismal na vida das comunidades do Brasil. “A novena de Natal em família, em Comunidade, nos ajuda na receptividade da Criança que está por vir. Com ela, somos mais família e nos torna-

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

Este ano tem como tema “Reunidos em família preparando a vinda do Senhor”

mos mais Comunidade. Abrir o espaço familiar e da comunidade para que Jesus possa nascer retempera e revigora nossas relações e nossa filiação di-

vina. Somos sempre mais filhos no Filho”, afirma o secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner. A novena de 2018 está em consonância com o

Ano Nacional do Laicato, que quer ser ocasião para aprofundar a identidade dos cristãos leigos e leigas na igreja e na sociedade. “Nessa bela ca-

minhada, confirmamos a nossa certeza de que não é possível ser sal, luz e testemunha sem a viva consciência do Batismo e do que é viver a vida de Batizado”, afirma o bispo de Castanhal, no Pará, dom Carlos Verzeletti. A Novena possui nove encontros. Segundo dom Carlos, a mística dos nove encontros é a vivência do Batismo, que quer ser luz nas famílias, bairros, comunidades e sociedade como um todo. “Aqueles que vivenciarem intensamente esta Novena, poderão notar que os nove encontros são transpassados pela espiritualidade da alegria”, disse. Esta alegria, segundo o bispo, não é como a do mundo que se alimenta de conquistas e aquisi-

ções, mas a alegria que brota do encontro com o Evangelho vivente, a pessoa de Jesus de Nazaré; a alegria que abrasava os corações de José e Maria no presépio; a alegria da vida nova, comunicada no Batismo: a alegria de ser filho e irmão. “De corações abrasados pela mística deste tempo rico de sentido, queremos experimentar esta alegria da espera, que gera, ilumina, acolhe, mergulha, redime, alimenta, partilha e envia para testemunhar Jesus ao mundo”, finaliza dom Carlos Verzeletti. Além dos nove encontros, a Novena de Natal possui ritos opcionais e cânticos. Pode ser adquirida por meio do site da Editora da CNBB: www. edicoescnbb.com.br

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

Deus nos criou para os outros (parte 8) INTRODUÇÃO

C

ontinuando o nosso processo de reflexão sobre o sentido da vida, após termos considerado a beleza do dinamismo da afetividade e da sexualidade, é necessário que abordemos um outro tema de extrema importância: a sociabilidade. O ser humano é naturalmente aberto aos outros. Dizia São João Bosco: “o Senhor nos colocou neste mundo para os outros”. Com essa certeza, Dom Bosco educava os seus meninos para que se abrissem para a experiência da solidariedade. Para ser santo, não basta rezar e ter boas intenções, é necessário fazer o bem! E quem faz o bem vive alegre, dizia o santo dos Jovens! Portanto, o sentido da vida e a experiência da felicidade dependem do exercício da abertura e da interação com os outros. Estamos falando da sociabilidade! Essa dimensão é muito importante porque é uma porta que se abre à alteridade, e que nos possibilita a experiência de construir bons relacionamentos e dá possibilidade de se iniciar frutíferas amizades.

1

A importância das relações humanas Certa vez uma pessoa que possui muitos títulos acadêmicos, de graduações, especializações, mestrados e doutorados, me disse: “nos últimos dois anos fui contratada por quatro instituições, mas infelizmente, logo depois de poucos meses, me demitiram! Eu sempre levo a sério minha vida profissional, mas não sei o que está acontecendo! Ninguém me diz nada!”

Esse depoimento é muito sério! A minha reação foi aconselhar a pessoa a analisar a qualidade do seu relacionamento com os outros no ambiente de trabalho. Imediatamente me confirmou que havia falhado, algumas vezes, no quesito relacionamento interpessoal. A lição é que não basta ter títulos acadêmicos, é preciso que cultivemos a arte do relacionamento com o outro. Trata-se de uma exigência transversal. Ela perpassa a dimensão familiar, profissional, afetiva, política, econômica etc. Quem não sabe se relacionar, sempre perde! Diz o ditado popular que “mais vale ter amigos na praça do que dinheiro no caixa!”. A essa capacidade de ter com quem contar, a partir da forma como os outros nos enxergam, chamamos de capital social! O “capital social” é a nossa rede de amigos e conhecidos com os quais interagimos; vamos adquirindo esse capital ao longo da nossa história e é digno que seja preservado porque nos enriquece, abre oportunidades, nos subsidia nas dificuldades... A negação da necessidade desse capital leva a pessoa ao “suicídio social”, ao isolamento! Isolado, humanamente, ninguém consegue viver! Quem bem cultiva o seu capital social, não somente tem referências de pessoas e possibilidades, mas também de perspectivas de apoio afetivo e conhecimento de situações, que sozinho não teria.

2

Sem o outro, não somos nós! Após a terrível segunda guerra mundial, surgiu no campo da filosofia e de algumas ciências humanistas uma

longa lista de pensadores com forte sensibilidade personalista. Filósofos como Emmanuel Mounier, Jean Lacroix, Jean Paul Sartre, Sigmund Freud, Maurice Blondel, Jurgen Habermas, Victor Franklin, Paul Ricoeur, Albert Camus, Max Horkheimer, Emanuel Levinás etc. Em diversas áreas e tendências variadas, estes estudiosos nos convidaram a buscar o sentido da vida a partir das relações humanas que começam com a relação da pessoa consigo mesma. A vida é relação e a sua história também! Disso tudo depende! Sem a relação com o outro caímos no vazio! Sem a relação com os outros não chegamos à consciência de identidade, de quem somos! Sem a relação com o outro nos despersonalizamos. Nessa perspectiva, só existimos por sermos “herança de um outro”, que nos possibilitou a vida, a cor, a cultura, o conhecimento, os afetos, os bens materiais, as alegrias e prazeres. O outro também nos possibilita o confronto, a crise, o conflito, a guerra, o inferno, a dor, o desgosto, a responsabilidade... Para o filósofo Emanuel Levinás (1906-2005), filósofo judeu, o sentido da vida passa inevitavelmente pela capacidade que temos de nos exercitarmos na incondicional responsabilidade pelo outro. O sentido da vida está na compaixão e na responsabilidade diante do outro.

3

A crise nas relações interpessoais Esse maravilhoso tema das relações humanas é muito dinâmico, pois sua tônica está sujeita às circunstâncias históricas e culturais. Hoje, é sen-

tida por toda parte uma certa crise existencial, que favorece que muitos passem pela vida, sem dela ver o sentido e a beleza do outro. O baixo “teor de humanidade” nas relações interpessoais se manifesta através de muitos fenômenos na atualidade: as violências, o medo do outro, os assédios (moral, afetivo e sexual), a indiferença, a xenofobia, o terrorismo, a solidão, a promiscuidade (onde o outro é usado como objeto de negócios e prazer), a corrupção, a injustiça... Essa crise surge sempre quando as características típicas do ser humano não permeiam as relações com os seus semelhantes e, assim, se tornam instintivas e des-humanas. É por isso que, sem maldade, os animais irracionais são intolerantes e, por vezes, agressivos com os seus pares ou outros de espécies diferentes. Despidos da racionalidade, não percebem a riqueza que o outro representa.

4

O desvio das relações humanas As dificuldades das relações humanas abre espaço para a hiperatividade (ativismo) estressante e esvazia ocasionando a experiência da síndrome de burnout. A referida síndrome se manifesta através do cansaço, do esgotamento e da dificuldade de concentração e serenidade com os outros (intolerância). Quando estamos sempre ocupados com algo, deixamos de lado alguém! A dificuldade nas relações humanas está evidente no desvio do outro quando optamos pela máquina (o celular, o computador...) em vez de contemplar o seu rosto; a síndrome de bournout acusa

o vazio na sociabilidade e na afetividade das pessoas acometidas por esse mal. O desvio das relações humanas se manifesta também na dificuldade de escuta, acompanhamento e experiência de amizade! Todavia, o desvio da pessoa do outro gera em nós perdas irreparáveis, pois acabamos por cristalizar nossas ideias, critérios, mentalidade e comportamento. O medo do outro nos empobrece!

5

O papel da família Não haverá pessoas socialmente maduras sem profundo investimento na formação humana. O desenvolvimento humano integral, que deve começar na família, estimula o desabrochar da dimensão social. Os pais são os primeiros formadores da abertura social dos seus filhos. É na família que aprendemos, em geral, as regras básicas da convivência humana. É dos pais e responsáveis, essa missão sagrada. A natureza humana nos predispõe para o relacionamento com os outros, mas a qualidade dessa relação depende da formação recebida. É na família que nos exercitamos nas breves expressões que abrem portas e corações: bom dia, boa tarde, boa noite, com licença, por favor, por gentileza, muito obrigado! REFLEXÃO: . O que significa a frase de Dom Bosco: “O Senhor nos colocou neste mundo para os outros”? . Você já havia pensado em Capital Social, e o que achou, é importante mesmo? . Quais são os modos mais comuns de “desvio do outro”?

1 2

3


8

Nazaré Repórter

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

1º Caderno

FOTOS: DIVULGAÇÃO

J MISSAS E O CÍRIO 2018 Dom Armando Bucciol, Bispo de Livramento de Nossa Senhora, na Bahia, e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), abrirá o período de evangelização durante as Missas da

RÁDIO NAZARÉ

quinzena do Círio de Nazaré deste ano, cujo tema “Uma jovem chamada Maria". Bucciol presidirá a primeira celebração desse período, à noite, de 14 de outubro, dia da maior romaria de fé e devoção mariana do povo paraense.

l “SETEMBRO AMARELO” NA RÁDIO NAZARÉ

J JUBILEU COM CRIANÇAS As crianças recebem atenção da Guarda da Paróquia de São Judas Tadeu, como parte da festa pelo Jubileu de Prata nos 25 anos do grupo que atua naquela igreja, situada no bairro da Condor. Será no “Domingo Alegre”, a ser vivido pela meninada e

seus familiares em 30 de setembro, das 9 às 16h. Brincadeiras e animações variadas movimentam o dia, com palhaços, praça de alimentação e bingo com diversos prêmios. Informações: (91) 981680888 (whatsApp)/992157569.

J FESTIVIDADE De 22 a 30 deste mês a Paróquia do Arcanjo São Miguel, no Una, festeja seu padroeiro com extensa programação que inclui missas, novena e terços. O tema “Combatei junto aos leigos pela paz”, inspirado no Ano do Laicato vivido por toda a Igreja do Brasil, orientará as atividades. Pelo quinto ano, o Círio de São Miguel, dia 23, percorrerá algumas ruas daquela comunidade em Ananindeua. Um novenário em preparação aos festejos já se iniciou e estende-se até o dia 21. Domingo, 16, a moto bike romaria inicia a divulgação por bairros de Belém e Ananindeua. A Matriz do Arcanjo São Miguel situa-se na rua Jarbas Passarinho, nº 1, Una. Participe!

J GRITO DOS EXCLUÍDOS O 24º Grito dos Excluídos acontece no dia 7. Integrando-se à mobilização nacional por mais justiça e dignidade, especialmente para o povo sofrido na atual conjuntura que vive o povo brasileiro, Belém também vai se manifestar. A concentração será às 8h, em frente à Basílica Santuário de Nazaré. “A vida, em primeiro lugar!” e o tema“Desigualdade

gera violência”pontuam as reflexões da caminhada. A manifestação surgiu no Brasil em 1994 e o 1º Grito dos Excluídos foi em setembro de 1995 para aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade daquele ano, cujo tema “Eras tu, Senhor”, respondendo aos desafios da 2ª Semana Social Brasileira. Em 1999, o Grito rompeu fronteiras e estendeuse para as Américas.

J ACESSIBILIDADE O 3º Seminário Nacional de Acessibilidade, Inclusão e Tecnologia realiza-se em Belém dias 17 e 18 sobre “A inclusão do público alvo da Educação Especial: Avanços, perspectivas e desafios da educação básica ao ensino superior”. Realizado pela Universidade Federal do Pará (UFPA), pela Federal Rural da Amazônia (UFRA) e pela Universidade do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), visa fomentar ambientes para a socialização de conhecimentos, divulgar experiências entre alunos, professores e

pesquisadores sobre a prática da Educação Especial. O I Fórum Permanente de Acessibilidade e Inclusão no Ensino Superior da Região Norte em meio ao seminário, irá formular, coletivamente, proposições para a melhoria da inclusão do público alvo da educação especial no ensino superior e a atuação dos núcleos de acessibilidade na região Norte brasileira. Inscrições: http://sait2018. ufra.edu.br/index. php?option=com_co ntent&view=articl e&id=80&Itemid =281

para evitar essa tragédia. Sintonize 91,3 MHz a partir das 14h. O ouvinte pode interagir durante a programação, ligando para a central de atendimento, número 4006-9211 ou pelo facebook.com/ radionazare. Participe!

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

TELEVISÃO

AL CAN

30

l MISSA PELO LAICATO AO VIVO

J COLETA DE SANGUE Para facilitar o acesso do voluntário à doação de sangue, a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) realizará campanhas externas de coleta de sangue no Telégrafo e em Icoaraci. Dia 4 de outubro, a Unidade Móvel espera doadores no estacionamento da

Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, das 8h às 15h. Dia 6, em frente à Agência Distrital de Icoaraci, das 8h às 14h, coleta na Vila Sorriso. Além disso, as doações de sangue também podem ser feitas na sede de Batista Campos, nos shopping da Castanheira e da travessa padre Eutíquio.

J ANIVERSÁRIO A Paróquia de Nossa Senhora do Amparo, no conjunto Cidade Nova IV, em Ananindeua, celebra, de e 10 a 15 deste mês, os quatro anos de atuação missionária da Escola de Evangelização Santo André (EESA Amparo). Tendo à frente o paroquiano Renato Cruz, a escola evangelizadora amadurece a caminhada a fim de agrupar-se à EESA

A Arquidiocese de Belém convida para o V Encontro Nacional da Pastoral do Turismo, de 9 a 11 de novembro de 2018, na capital paraense, cujo tema “A Pastoral do Turismo e o cuidado com o patrimônio cultural e php?option=com_co ntent&view=articl e&id=80&Itemid =281

Setembro é o mês de prevenção e alerta a um delicado e grave problema: o atentado à própria vida. O programa “Saúde e cidadania” de segunda-feira, 10, abordará o assunto com a campanha “Setembro amarelo: prevenção do suicídio”. Cresce em todo o mundo essa tendência de comportamento e as estatísticas demonstram que a cada 40 segundos, uma pessoa decide pôr termo à própria vida abruptamente. E no Brasil, essa tem sido a quarta causa mais comum de morte de jovens. Um especialista falará sobre o assunto e orientará o ouvinte sobre como proceder a fim de sensibilizar a comunidade

REDE NAZARÉ DE

Brasil, cuja habilitação é a realização do curso “João – formação de discípulos”, a ser realizado em novembro no Seminário Giuliano Moretti.

J TURISMO

para a socialização de conhecimentos, divulgar experiências entre alunos, professores e

Z MH 3 . 91 FM

religioso”. O evento é organizado pela Pastoral do Turismo arquidiocesana e acontecerá na Casa de Plácido, anexa à Basílica Santuário de Nazaré, de 9 a 11 de novembro. Inscrições pelo link: https:// goo.gl/DetcjW

A TV Nazaré transmitirá no dia 16 de setembro, domingo, às 7h, a Missa Dominical, por ocasião do encerramento do Seminário do Laicato, promoção do Regionla Norte 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Belém. A celebração eucarística será presidida pelo Bispo de Macapá, Dom Pedro Conti, na Paróquia de São Francisco Xavier,

PORTAL NAZARÉ

localizada na passagem Hortinha com a travessa Mauriti, no bairro do Marco. Sintonize o canal 30.1 (ou na sintonia da sua cidade) e acompanhe pela Rede Nazaré de Televisão. W. WW RE. A NAZ .BR O A COM DAC FUN

l REVEJA O ESPECIAL EM FAMÍLIA NA NOSSA FANPAGE Se você não pôde acompanhar ou deseja rever o especial “Em Família” exibido ao vivo na última sexta-feira, 31 de agosto, acesse a nossa fanpage no facebook. com/FNCBelem e reveja a íntegra do programa. Ainda dá

tempo de contribuir conosco, ligue para o telefone (91) 40069211 ou acesse o site da campanha sejamaisum. com.br e ajude-nos a realizar toda a cobertura do Círio de Nazaré 2018. Contamos com você!


1º Caderno

Opinião

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

9

Mater ecclesiae Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

P

rezados senhores leitores de nosso jornal católico, este mês de setembro como todos sabemos é o mês da Bíblia e neste ano de 2018, o livro para estudos será o da Sabedoria com o tema: “Sabedoria é um espírito amigo do ser humano”, Sb 1, a. Para que n´Ele nossos povos tenham vida. Neste pequeno artigo, gostaria de dar-lhes uns acenos ainda que indicativos para um aprofundamento pessoal acerca de tal temática. O livro em questão está disposto em 19 breves capítulos e no início já lemos “pensai no Senhor com retidão, procurai-o com simplicidade de coração, porque ele se deixa encontrar por aqueles que não o tentam, ele se revela aos que não lhe recusam a fé. A Sabedoria é um espírito amigo dos homens ...” (Sb 1, 1.6).

A Sabedoria Divina A Bíblia de Jerusalém expondo uma introdução ampla e geral, porém, rica acerca do livro, afirma que o seu autor certamente é um judeu, cheio de fé no “Deus dos pais” (9,1), orgulhoso de pertencer ao “povo santo”, à “raça irrepreensível” (10, 15), entretanto, para além de todas as indicações e estudos de mestres e doutores das ciências bíblicas com o tema da sabedoria que desce do alto para nos visitar na linguagem Paulina dos escritos do novo testamento, se nos impõe uma maravilha não deixando de lado esses argumentos e elementos para discorrer com certa docilidade sobre a “Sede Sapientiae”, ou a sede da sabedoria, de que fala as sagradas pá-

ginas bíblicas, fazendo referência a Jerusalém, nossa mãe de que tanto cantam os livros sapienciais mais explicitamente os salmos. De sorte que nos fixaremos na figura excelsa da Mãe de Deus, ela que recebe tal título de “Sede da Sabedoria” e qual a razão de sê-lo? A Santíssima Virgem Maria é a “Sede da Sabedoria”, porque durante o período da gestação, abrigou em seu ventre a própria Sabedoria Divina: Jesus, o Verbo de Deus, encarnado-humanado. No Antigo Testamento, no II Livro das Crônicas (cap. IX) há a magnífica descrição do trono de Salomão, o grande rei de Israel que construiu o Templo de Jerusalém, ou de Salomão, ele ficou famoso

por ser o mais rico e poderoso de todos os reis de Israel. Entretanto, quando Deus lhe permitiu fazer seus pedidos, não pediu nem ouro, nem poder. Outrossim, o fez a sabedoria para governar seu povo. Um homem verdadeiramente sábio acaba conquistando também a riqueza. Tal trono rico e majestoso passou a ser conhecido como a “Sede da Sabedoria”, o ‘trono do sábio’. Era o lugar onde sentava o “grande e sábio rei do povo de Deus”, para dirigir-lhes palavras de sabedoria. A Tradição cristã reconheceu naquela “cadeira humana” uma figura de Santa Maria, a verdadeira “Sede da Sabedoria”,como nos ensina toda a mariologia Bíblica e Patrística e seus autores em nossos estu-

dos mariológicos.No seu colo [no ventre, no seio da Virgem] o Rei dos Reis foi acolhido, protegido, amado, seguido, adorado e aprendeu as primeiras palavras. Quando lançamos o olhar para uma imagem de Santa Maria com o menino nos braços enxergamos ali que Ela é o ‘trono e ele é o Rei; ela é a sede, a cadeira d’Aquele que reina sobre todos os povos da terra’. Assim como o trono de Salomão prefigurou a maternidade de Maria, o colo da Mãe de Deus prefigura o trono do Altíssimo de onde Jesus virá para julgar os vivos e os mortos. Haverá um Juízo Final. No Evangelho segundo Mateus (capítulo 25) vemos que os bons entrarão no Reino dos Céus e os maus para o castigo eterno. Assim

como o Rei Salomão era sábio para julgar pequenos conflitos, Jesus é a própria sabedoria encarnada que julgará o mundo com justiça. A rainha de Sabá veio aqui para ver Salomão, como nos diz um outro texto bíblico, e Maria nos aponta a sabedoria do alto, luz que veio a nos visitar, Cristo Jesus, nossa salvação. Maria possui este título em sua Ladainha, porque o Filho de Deus, que também é chamado nas Sagradas Escrituras de a Palavra e a Sabedoria de Deus, habitou nela, e depois, após o Seu nascimento, foi carregado em seus braços e sentado em seu colo durante os seus primeiros anos. Assim, por ter sido, por assim dizer, o trono humano d’Aquele que reina no céu, ela é chamada de Sede de Sabedoria. Falarei mais no próximo artigo.

Cursilho de Cristandade Pe. Antônio Mattiuz, csj (antoniomattiuz@gmail.com)

S

ão Paulo disse que a Igreja é o Corpo de Cristo, da qual Cristo é a cabeça e nós somos seus membros – 1Cor 12, 12-30. São Paulo não distingue entre membros e órgãos. Os membros têm sintonia fantástica entre si, pois são orientados e dirigidos pela cabeça. Todos agem para o bem de todo o corpo. Os pés carregam todo o corpo. As mãos agarram para todo o corpo. Os pulmões respiram para todo o corpo. O intestino assimila os alimentos para todo o

Eu sou responsável pela Igreja corpo. Os olhos vêem para todo o corpo... Se um membro sofre, todos os outros sofrem com ele. Cada membro tem função própria, mas cada um tem extrema importância para todo o corpo. O bem estar do corpo depende de cada membro ou órgão. A Igreja é o corpo de Cristo. Cristo é a cabeça que orienta e dirige. Cada cristão é um membro deste corpo. Assim, você

é a mão, o olho, a língua, o braço, o coração, o pulmão de Cristo para cumprir a sua função. O que faz o corpo quando um pé dói? Os olhos se voltam para ele, as mãos o tocam, o coração lhe manda mais sangue, enfim, todos se preocupam com ele e buscam a sua pronta recuperação. E quando um católico está doente, frio, afastado, o que você faz por ele? Você age como os

membros do corpo? Na Igreja há muitas tarefas diferentes a cumprir. Por isso há muitos ministérios e serviços. Por isso há bispos, padres, diáconos, catequistas, equipes de liturgia, de canto, da acolhida, missionários, etc. A sintonia e a integração entre eles deve ser como a dos membros e órgãos do corpo. É absurdo haver ciúmes, rancor, inveja, independência, críticas e semelhantes.

Como membro do Corpo de Cristo, você precisa assumir e cumprir a sua função para o bem da Igreja. Cada membro é de extrema importância. Não há ninguém menos ou mais importante do que outros. Quando um membro da Igreja se santifica, toda a Igreja se revigora. Quando um membro da Igreja peca, toda a Igreja fica ferida ou infeccionada.

Eu sou responsável pela Igreja. Você também é responsável pela Igreja. Cada um de nós é responsável pela Igreja, como o coração, o estômago, o fígado, o pulmão, os olhos são responsáveis pelo corpo todo. Quando você sente um fogo a arder no seu peito para melhorar a Igreja, tenha certeza de que é Cristo Cabeça que lhe está enviando esta mensagem. Escute e faça. A Igreja é o Corpo de Cristo e você é um dos seus valiosos membros. Cumpra a

sua função.

Vida Religiosa Consagrada Pe. João Mendonça, sdb (pe.mendonca@hotmail.com)

Saíamos às pressas ao encontro da vida na Amazônia

N

os dias 1 e 2 de setembro, no monte Tabor, a Conferência dos religiosos do Brasil, regional Pará-Amapá esteve reunida para sua Assembleia ordinária eletiva. Um momento muito importante para a Vida Religiosa Consagrada em nossa complexa e desafiadora regional. Estamos presentes organizados em 10 núcleos: Marabá, Macapá, Santarém, Cametá, Ponta de Pedras, Castanhal, Altamira, Abaetetuba, Belém e, brevemente, no Marajó. As distâncias são continentais dificultando muito a proximidade entre os religiosos e as

religiosas, mas haveremos de continuar tendo a sabedoria para vencer os interditos. O tema da Assembleia, em sintonia com o Sínodo da Amazônia que já se encontra em preparação. Não poderíamos ficar à margem de todo este processo iniciado pela convocação do papa Francisco. Deus aponta para a Amazônia e a vida religiosa está na mira do olhar de Deus porque ele nos chamou a sermos profetas, próximos e esperançosos, como bem nos recordava o papa Francisco no final do Ano da Vida Consagrada.

Profetas e profetisas que saem às pressas como Maria ao encontro dos destinatários de nossos carismas fundacionais. Cada congregação religiosa é, na Amazônia, um dom do Espírito do Senhor na concretização de seu projeto salvífico. Com nossas presenças a favor da vida fazemos o Reino de Deus presente em cada rosto que encontramos: crianças, adolescentes e jovens; enfermos, famintos e abandonados; presos, mulheres exploradas e morte. Em nossas atividades assistenciais, educativas, paroquiais e de

inserção em pequenas comunidades, estamos respondendo como profetas e profetisas para que a vida seja plena. Ta m b é m e s t a m o s perto daqueles onde a vida clama por justiça e melhores condições sociais. A vida consagrada não faz politicagem, mas ação política a partir da força do Evangelho. Toda ação que tenha a peito o bem do povo é ação política de qualidade e a vida consagrada não se omite de estar presente ali onde a vida clama. Somos homens e mulheres de grande esperança. Sentimos na pele a falta de vocações, isto

é um fato. Porém, somos conscientes de que a iniciativa é sempre de Deus e ele nos dará o pão e o peixe que precisamos para continuar nossa missão com novas e necessárias vocações. Temos esperança de que as Novas Comunidades de Vida, as Congregações diocesanas, os Institutos seculares e todas as formas de consagração podem ser um sinal do Reino presente nesta regional. Por isto, nossa Assembleia se debruçará, além da temática do Sínodo, na escolha da coordenação regional e dos novos membros da diretoria.

Esta tarefa compete a todos os membros da Assembleia que chegarão de todos os núcleos carregando no coração e na mente o desejo de uma CRB sempre mais atuante e ousada, como os tempos pedem. Queremos pedir a Virgem de Nazaré, a jovem que soube ouvir e praticar a Palavra, que nossa Assembleia seja fecunda, alegre, fraterna e que nossos projetos se realizem. Que a nova coordenação tenha o apoio de todos os religiosos e religiosas e que o manto da mãe querida nos proteja de todos os males. VIVA A VIDA CONSAGRADA!


10

Santa Missa

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

1º Caderno

Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA

(Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400

Telefone: 3297-7250

N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h

São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500

Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734

Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001

Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013

Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724

São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré

REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Telégrafo - Seg. a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30 REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036

São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h São José de Anchieta Alameda Ns-13, 65 - Coqueiro Sexta - 7h30 Domingo - 7h; 18h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua

Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS

Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232

Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971

Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098

São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Quinta : 7h e 18h30. Sexta: 18h30 Sábado: 9h e18h30. Domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3353-0364

Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351

Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284

N. Sra. de Nazaré Marituba - Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344

Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443

N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654

N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440

N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278

Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891

São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583

Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620

Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153

Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


1º Caderno

Fundação Nazaré 11

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018 LUIZ ESTUMANO

w MUITA oração marca a Missa pelos benfeitores da Família Nazaré

LUIZ ESTUMANO

w ORAÇÃO do Terço Mariano dá início à celebração em ação de graças

Dia 14, a Missa pela Família Nazaré Com oração do Terço e transmissão pela TV Nazaré

S

erá no dia 14 a Missa pela Família Nazaré. Em geral, a celebração sempre acontece na primeira sexta-feira do mês, mas devido ao feriado de 7 de setembro, foi transferida para essa data, excepcionalmente. Será presidida pelo padre José Reinaldo Ferreira, pároco da Paróquia São Benedito, do Barreiro. A Missa tem a finalidade de expressar o agradeci-

mento da Arquidiocese de Belém pelas pessoas que todos os meses contribuem com generosidade para ajudar a Igreja de Belém a manter a Fundação Nazaré de Comunicação, instituição que tem a missão de propagar o trabalho de evangelização diocesana para toda a Amazônia Legal, e para o mundo pelos veículos da mídia arquidiocesana.

LOCAL - A Missa pelos benfeitores da Família Nazaré é celebrada na capela da Fundação Nazaré de Comunicação. A santa Eucaristia sempre conta com a participação de sacerdotes convidados pela Arquidiocese de Belém para ajudarem também com suas orações a interceder pela Família Nazaré. A Santa Missa do mês de setembro contará com a participação do padre José Reinaldo Ferreira, pároco da Paróquia São Benedito, localizada no Barreiro. Além de

peresidir a Missa, padre Reinaldo divulgará no ensejo da celebração a programação da festvidade de São Benedito que se aproxima. AO VIVO - As Missas pela Família Nazaré acolhem padres convidados, assim como o grupo de paroquianos que os acompanham, além de receber na capela o convidado especial - o sócio evangelizador que é membro da Família Nazaré. E n t re t a n t o , p a r a quem não pode comparecer à capela, resta a alternativa de acompa-

nhar a Missa de onde estiver, uma vez que a celebração é transmitida ao vivo pela Rede Nazaré de Televisão - canal 30.1 ou na sintonia da sua cidade - a partir das 14h30, quando o Santo Terço dá início à celebração especial. A Missa, gerada ao vivo pela TV Nazaré, pode também ser acompanhada pelos outros veículos da Fundação Nazaré, como a Rádio Nazaré FM - 91.3 Mhz, e pelas redes sociais da Fundação, a exemplo do facebook, que reproduz a transmis-

Testemunho de Fé

H

á três anos, em Natal (RN), minhas duas sobrinhas gêmeas, Giovana e Larissa, prematuras, adoeceram de uma infecção pulmonar causada pelo vírus H1N1. As duas precisaram ser entubadas, pois o estado era grave. A Giovana teve uma parada cardiorrespiratória. Foi quando nós, família e amigos, fizemos uma corrente de oração pedindo para

DIVULGAÇÃO

Nossa Senhora de Nazaré dar saúde e vigor para as meninas. Em três dias, Larissa teve alta e Giovana passou por uma cirurgia. Após um dia, Giovana também teve alta e hoje as duas, com três anos de idade, têm saúde em abundância. Desde então, todos os anos eu coloco dois bebês de cera no carro das promessas como forma de agradecimento. ODILENE SILVA FARIAS,

51 anos, pneumologista

são tanto do Terço como da Missa em tempo real. Acompanhe! TERÇO - Já é de costume também que a Missa pela Família Nazaré é sempre precedida do Terço Mariano, rezado pelo Movimento Arquidiocesano do Terço dos Homens “Mãe Rainha”. O Santo Terço tem início às 14h30. Às 15h, começa a Santa Missa. SEJA UM BENFEITOR - Quem não faz par-

te ainda da Família Nazaré pode cadastrar-se no Portal Nazaré (www. fundacaonazare.com.br/ cadastro) ou ligar para o número 4006-9211/40069212. Dessa maneira, qualquer pessoa que queira contribuir com a missão evangelizadora da Arquidiocese de Belém, como integrante da família de benfeitores. A contribuição dos benfeitores da Família Nazaré é um dos principais fatores que concorre para o êxito da evangelização, realizada pelos diversos projetos pastorais da Igreja de Belém.

Parabéns para você!

A

gradeço a Deus pelo dom da vida nesse aniversário de 83 anos e pelas graças que alcancei até aqui. Peço que Ele ilumine sempre a minha família. MARIA JOSÉ BASSALO CRISPINO, 83 anos, Ministra Extraordinária da Comunhão 10/09 07/09 Domingos Pinheiro da Costa Lourdes Sena Alho Maria Alice da Costa Silva Roberto Teixeira de Oliveira Rosana Souza Leão Sonia Hoana Dax Oliveira Farias Terezinha de Kós Miranda 08/09 Euridice Moura da Silva Ivanusa do Socorro de Souza Jose Evaldo de Souza Vaz Maria da Conceição Mergulhão de Amorim Maria da Natividade do Nascimento Silva Maria das Graças Silva dos Reis Maria de Nazaré Souza Pereira Veríssima Nazare Santos dos Santos 09/09 Alfredo Augusto Guimarães Bastos á três anos, em Natal (RN), minhas duas sobrinhas gêmeas, Giovana e Larissa, prematuras, adoeceram de uma infecção

piratória. Foi quando nós, família e amigos, fizemos uma corrente de oração pedindo para

H

César Sérgio Nascimento da Silva Cleire Missilene de Brito Alves Jamile Cristina Pinheiro de Assunção João Adalberto Feio Leão e família Josiane Silva dos Santos Leandro Soares Márcia Miranda Pinheiro Maria das Gracas Siqueira Nunes Maria de Nazaré Piedade Palheta Maria do Carmo Rodrigues do Nascimento Pedro da Silva Ribeiro Neto Rondinelly Fagner dos Santos Costa Sérgio Ferreira Monteiro 10/09 Alcides Gama das Neves Aldeide Borges da Silva Cleice Maria Rodrigues Lima Inês Maria Bastos Rodrigues Leonor Zamith Braga Teixeira Marcos Valério Lima Reis Maria beata pereira da silva Maria de Freitas Freire Maria José Bassalo Crispino Marina Cardoso Ferreira Vera Lúcia Seabra Ribeiro 11/09 Anna Maria do Espírito Santo Casal Francisco Carlos da Silva e Lídia Maria do Socorro Eduardo Goncalves Pereira Júnior Iolete Santana T. Marques Lílian Cistina Vieira dos Santos Maria Elisabeth Wandemberg e Bernadette Johanna

Olinda de Jesus Pedro da Silva Sena Raimunda das Gracas Rocha Rodrigues Raimundo Osmar da Silva Mascarenhas Júnior Rita do Socorro Silva Santos Teodoro Tavares Coelho 11/09 Antônio Márcio Crepaldi Darcila Garcon Batista Denise Rodrigues do Nascimento Dirce Pessoa de Oliveira Fátima Polaro Franco Ione Maria de Souza Nóbrega Jaime Farias de Leão e familia Maria Raimunda Gonçalves Albuquerque Sandra Helena Navarro Guerreiro Tamar Carrera Palmeira Teixeira Valmira Alves da Silva

w

13/09 Adenilza Alves Trindade Aldecy Ferreira de Souza Casal Agnaldo S. Correia da Silva e Luciana Silva Dias Lucianne Maia Leal Maria das Gracas Guimarães Silva Maria de Fátima Daher Amorim Maria de Nazare Rodrigues Dias Maria dos Prazeres de Sousa Botto Maria José Moreira Malaquias Maria Luiza de Faria Nogueira Maria luiza de Farias Nascimento Maria Olinda Matos Heick Raimundo Barbosa Costa Raimundo Flávio pereira ferreira Terezinha de Jesus Lima de Campos Vera Maria Soares da Rocha

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 07/09 - Diác. Raimundo Nonato Santos 09/09 - Pe. Benedito Lopes de Campos 09/09 - Pe. Everson Vianna Corrêa 10/09 - Pe. Carlos Manuel Machado Pedro (Irmão João) 10/09 - Diác. Manoel Jerônimo Brito dos Santos 13/09 - Diác. Pedro Rocha Silva

w

Aniversário de Ordenação dos padres e diáconos diocesanos 08/09 - Pe. Evandro Luiz Fonseca Araújo 09/09 - Pe. Marco Sora

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.


Entretenimento Círio Musical anima festa de Nazaré em Belém 12

1º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

DIVULGAÇÃO

Entre as atrações de renome nacional apresenta-se na Concha Acústica o vencedor do concurso musical do Setor Juventude

E

vangelizar é o objetivo principal de cada evento que contempla a quadra nazarena e com o Círio Musical não é diferente. Motivados pelo dito popular que afirma que “cantando, reza-se duas vezes”, a Arquidiocese de Belém e a Diretoria da Festa de Nossa Senhora de Nazaré já tem definida a programação desenvolvida para todos, mas que atrai, principalmente, os jovens durante os quinze dias de festejos em homenagem à Virgem de Nazaré.

A programação terá início no dia 14 de outubro, noite do domingo da realização do círio em Belém do Pará. As apresentações ocorrem na Concha Acústica, localizada na praça Santuário durante 15 noites da quadra nazarena, às 20h30, com transmissão ao vivo pela Rede Nazaré de Televisão pelo canal 30.1 (ou pela sintonia local das retransmissoras da emissora. A banda Anjos de Resgate, consagrada nacionalmente, se apresentará na primeira noite,

abrindo a programação cultural do Círio 2018. RESULTADO DO CONCURSO MUSICAL DA JUVENTUDE

O vencedor do Concurso Musical Círio 2018 – “Uma jovem chamada Maria”, certame promovido pela Arquidiocese de Belém por intermédio do Setor Juventude Arquidiocesano e Diretoria da Festa de Nossa Senhora de Nazaré no mês de agosto, irá se apresentar na noite de encerramen-

w PROGRAMAÇÃO atrai a juventude para todoas as noites de shows

to do projeto musical, ocasião escolhida para divulgar o resultado oficial. O grupo ganhador a disputa entre ministérios que evangelizam pela música foi a Banda Paz Inquieta, que atua junto à Igreja, na Diocese de Castanhal. O CÍRIO

O Círio de Nazaré é uma realização da Arquidiocese de Belém, Basílica Santuário de Nazaré, Diretoria da Festa de Nazaré, Governo do Estado do Pará e Prefeitura Municipal de Belém.

CÍRIO MUSICAL PROGRAMACÃO

14/10 (Domingo) - Anjos de Resgate 15/10 (Segunda) - Davidson Silva 16/10 (Terça) - Adriana Arydes 17/10 (Quarta) - Ministério Seráfico 18/10 (Quinta) - Lucinha Bastos 19/10 (Sexta) - Eliana Ribeiro 20/10 (Sa?bado) - Tony Allysson 21/10 (Domingo) - Semente do Verbo 22/10 (Segunda) - Missionário Shalom 23/10 (Terça) - Banda Caju 24/10 (Quarta) - Diego Fernandes 25/10 (Quinta) - Ana Gabriela // Suely Façanha 26/10 (Sexta) - Adoração e Vida 27/10 (Sa?bado) - Cristo Alegria 28/10 (Domingo) - Setor de Juventude-Belém (Banda Paz Inquieta)

Congresso da RCC Juventude A Renovação Carismática Católica Belém (RCC) realiza a XV edição do Congresso Arquidiocesano da Renovação Carismática Católica de Belém, com o tema “Eis que estou à porta e bato”, de 15 a 16 de setembro, no Ginásio do colégio Berço de Belém, Avenida Governador José Bonifácio, 896, no bairro do Guamá. O evento objetiva transmitir o amor de Deus através de momentos de oração, pregações, escuta profética, partilhas fraternas e muito Louvor. No mesmo local e data acontece o I Congresso Adolescente, evento voltado para os adolescentes. As inscrições ainda podem ser feitas pelos contatos 99118-9301 e 98029-3909 ou no próprio local do evento. A inscrição para a XV edição do Congresso Arquidiocesano da Renovação Carismática Católica de Belém custa R$ 20,00 e para o I Congresso Adolescente, R$ 15,00. Participe!

eu indico

LUCAS RIBEIRO BRITO

24 anos professor

E

u indico, não um, mas os três livros da coleção “Escola da fé´”, do Prof. Felipe Aquino porque, numa linguagem acessível, ele nos mostra a importância dos três pilares da fé católica e o quanto precisamos deles para não pensarmos diferentemente do que recomenda a Doutrina da Santa Igreja.

BOA DICA

A matriz da Paróquia de São Francisco de Assis (Capuchinhos), no bairro de São Brás, promove o evento “Sol da meia noite”, voltada para a juventude, no sábado dia 15, às 23h, na Casa da Palavra da matriz da Paróquia de São Francisco de Assis (Capuchinhos). O evento, em sua primeira edição em Belém, objetiva trazer os jovens para a Igreja, através de uma programação dinâmica, que compreende apresentação teatral, música, animação, Santa Missa, pregação, testemunhos, entre outros. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas na secretaria paroquial, da matriz, localizada na Travessa Castelo Branco, 1541, São Brás. Informações: (91) 3073-1500.

LIVROS E CD'S

n UMA JORNADA A DOIS - Um olhar amoroso - Livro (Paulinas, R$ 28,50)

n BÍBLIA, LITERATURA E LINGUAGEM - Livro (Paulus, R$ 29,60)

P

L

sicóloga social, a autora parte da ideia de que a vida provém do amor entre um homem e uma mulher como companheiros de caminhada. Três partes de leitura dispõem conselhos que reforçam os fundamentos de todo relacionamento: respeito, diálogo, confiança e colaboração. Também referencia a dinâmica do mundo interior e à busca da harmonia como óleo para que as engrenagens funcionem perfeitamente, reflete sobre o relacionamento com os pais e a necessidade de aceitá-los como são e aborda a questão da sexualidade e a necessidade de vivê-la plenamente na vida a dois. Palavras para meditação e convite à reflexão, com perguntas que desafiam o autoconhecimento, incentivam a leitura ao fim de cada capítulo. A conclusão afirma que o amor flui quando a pessoa é capaz de dizer sim e agradecer pela vida como ela é, e de aceitar e amar o outro pelo que ele é.

ivro bem escrito, com o tema atual das aproximações teóricas entre os estudos bíblicos e os da linguagem, e pleno de análises bem-sucedidas, unindo as qualidades do trabalho acadêmico sério e erudito, ao mesmo tempo criativo, inovador e de leitura agradável. Apto para estudiosos de Teologia e Ciências da Religião e para quem se dedica aos estudos literários, linguísticos e discursivos, com segurança do conhecimento amadurecido em ambos os campos do saber. A interdisciplinaridade une as áreas relacionadas em criativo tratamento do discurso religioso, com escrita e análises claras e atraentes. Estudo temático da leitura da Bíblia dialogando com a teoria semiótica de Algirdas Julien Greimas, linguista lituano de origem russa, equivale a esforço para além dos modos de ler o Livro Sagrado na modernidade, estabelecendo diálogo entre teoria literária e a teologia.


BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

Caderno Dois

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w BENFEITORA Tereza conheceu o setor de atendimento à Família Nazaré

C

resce o envolvimento de toda a Fundação Nazaré de Comunicação (FNC) na realização do programa “Em Família”, idealizado para valorizar e ampliar a participação da Família Nazaré, projeto subsidiário que ajuda a manter o trabalho da instituição que sustenta toda a divulgação da obra arqidiocesana de evangelização da Igreja de Belém. A programação especial do dia 31 de agosto começou às 9h, apresentada pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, pela coordenadora da Rádio nazaré FM, Elyvane Barbosa, e pelo leigo Marcelo Silva.

w BENFEITORES conhecendo os estúdios da Rádio Nazaré FM

Fundação Nazaré promove mais um “Em Família” Programa teve sorteio de imagem da Virgem Maria para benfeitores Desenvolvido entre as dependências da Fundação Nazaré, e transmitido ao vivo simultaneamente pela Rádio Nazaré e Portal Nazaré, toda a ação também foi acompanhada pelo Jornal Voz de Nazaré, cuja extensa participação de vocacionados como sacerdotes, religiosas, e membros benfeitores

serão compartilhados com nossos leiitores nas próximas edições deste semanário. Os apresentadores deram as boas vindas ao público que acompanhou ao vivo pela Rádio Nazaré, Portal e pelas mídias sociais. À medida que o pograma era exibido, também chegavam à Fundação

os membros benfeitores da Família Nazaré que na ocasião puderam visitar as instalações da instituição e conhecer os funcionários que levam o trabalho adiante pelos meios de comunicação. Durante a programação, que teve como temática as vocações para a Igreja, os convidados tiveram a oportunidade de

falar sobre a importância da Fundação Nazaré para o fortalecimento das vocações, e também dizer de como a Fundação tem contribuído para a animação vocacional na Arquidiocese de Beém. Também foi possível os telespectadores acompanharem reportagens sobre as diversas vocações despertadas pelo

jornalismos inspirador, a partir do trabalho da Fundação, como observou o padre Agostinho Cruz, pároco da Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças, de Icoaraci. Foram diversas as participações, intercaladas com as visitas de Dom Irineu a casa de benfeitores, transmitidas ao vivo durante o programa. Por volta das 11h30, na presença de todos, o Diretor Geral da Fundação, cônego Roberto Cavalli, e Dom Irineu realizaram o sorteio. "Parabéns" à apresentadora Elyvane encerrou o programa em clima de confratenização.

SORTEIO Compromisso da Arquidiocese de Belém com os benfeitores da Fundação Nazaré de Comunicação foi cumprido no dia do progra-

ma "Em Família". O Bispo Auxiliar, Dom Irineu Roman, sorteou a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, ornada com manto

e coroa, entre os benfeitores em dia com a sua contribuição mensal. Gilberto Pereira Feio, 86 anos, benfeitor morador do

w SORTEIO Dom Irineu realiza o sorteio da imagem de Nossa Senhora CAMPANHA SEJA MAIS UM - Colabore com a obra

de evangelização da Arquidiocese sendo mais um benfeitor da Fundação Nazaré de Comunicação. O cadastro pode ser feito pessoalmente na sede da Fundação, situada na avenida José Malcher, nº 915 – Edifício Paulo VI, Nazaré, de segunda a sábado, das 7h às 19h. Ou pelos sites oficiais (www.sejamaisum. com), (www.fundacaonazare.com.br), ou pelo telefone (91) 4006-9211. Se preferir entrar em contato por e-mail, envie mensagem para famjor@fundacaonazare.com.br e faleconosco@fundacaonzare.com.br

bairro de Nazaré foi o contemplado e a entrega da premiação será divulgada pelos veículos de comunicação da Fundação, em breve.

Cadastre-se e ajude a Arquidiocese a evangelizar. Contribuintes em dia poderão participar do Círio Fluvial deste ano. Participe!

w CÍRIO FLUVIAL poderá ser acompanhado pelos benfeitores


2

Igreja

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

2º Caderno

Miscelânea Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

C

omeço esta edição de Miscelânea terminando o que me faltou dizer sobre o culto à Virgem de Nazaré em Belém no final dos anos 70 para, se me restar espaço, entrar nos 80. 1976 : - A imprensa universitária de Belém edita o livro “Valores do Círio de Nazaré”, de autoria de SavinoMombelli. - O programa da Festividade traz mensagem do prestigioso político e grande líder católico, o advogado Aldebaro Klautau, autor, como já vimos aqui, do refrão do “Vós sois o lírio mimoso”, hino oficial de Nossa Senhora de Nazaré. 1978 : - o programa da Festividade, mais que um simples programa, torna-se um livreto de 15 folhas, bem elucidativo, e traz mensagem especial do Vigário de Nazaré, o padre barnabita Giovanni Incampo. 1979 : - A imprensa oficial de Belém edita “Mensagens do Círio”, do Arcebispo Arquidiocesano Dom Alberto Gaudêncio Ramos, brilhante intelectual, membro da Academia Paraense de Letras.

A propósito do Círio (39) -Padre Luciano Brambilla, fato inédito, nomeia tesoureira da Festividade uma mulher, a Irmã Maria Bechin Elias. Agora, aos anos 80. 1981: - A Mitograph Editora, aqui de Belém, publica o livro do historiador Carlos Roque “História do Círio e da Festa de Nazaré”. 1982 : - Tem início a corrida do Círio, patrocinada pela TV Liberal e pela Associação do Corredores de Rua de Belém, ao depois oficializada pela Confederação Brasileira de Atletismo, cujo percurso de, aproximadamente, 10 km. Trajeto: Avenida Magalhães Barata, em frente ao Colégio Gentil, Avenida Nazaré, Assis de Vasconcelos, Avenida Marechal Hermes, 16 de Novembro, Conselheiro Furtado, Apinagés, Mundurucus, José Bonifácio, retorno à Magalhães Barata até o primeiro arco de Nazaré. É mais quem faz

DIVULGAÇÃO

w DOM Alberto Ramos, ainda bem novo

questão de se postar ao longo do trajeto para aplaudir e incentivar os corredores, classificados como atletas e não atletas, homens e mulheres. Todos recebem atestado de participação, sendo que os dez primeiros

colocados em cada categoria são premiados com medalhas e os três primeiros com troféus. Seja você, caro leitor, um dos que, na corrida deste ano, estarão lá, prestigiando os corredores com sua presença e

seus aplausos. - Nesse ano a Cruz Vermelha do Pará, surgida em 1944, começa a atuar ao longo de todo o percurso do Círio, com seus inúmeros voluntários, devidamente treinados para prestar primeiros socorros e atendimentos de emergência. Todo o povo do Círio certamente lhes é grato por sua eficiente atuação. 1983 : - A imprensa oficial de Belém edita “A Devoção à Virgem de Nazaré”, do padre barnabita Florence (Florêncio) Dubois, um dos mais profundos conhecedores de tudo quanto se refere a essa devoção, além de excelente escritor e imbatível polemista, fundador do jornal hoje chamado “Voz de Nazaré” a quem conheci, em minha infância, e aprendi a admirar. 1984: - Jader Barbalho, então governador do Estado, ajuda o padre Luciano Brambilla a concretizar seu sonho

de criar um Museu do Círio. Instalaram-no na cripta da Basílica, sob o altar mor, com entrada pela Alameda em que localizado o quartel, atual Instituto de Artes. Anos depois, em seu segundo governo, Jader tomou as devidas providências para melhorá-lo. 1985 : - A Trasladação, devido a ter sua importância acrescida, começa a se tornar problema, sobretudo para senhoras mais idosas que, não tendo condições de ir na corda do Círio, por motivos óbvios, optavam pela da romaria da véspera, até então muito mais mansa, do que sou testemunha ocular, pois não havia esse ano em que não estivesse lá. Hoje, como se sabe, olha o sufoco, pois é mais quem quer porque quer ir nela, ainda que à força, na marra. Por hoje ficamos por aqui. Em nossa próxima edição continuaremos essa década. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

11/09 - TERÇA-FEIRA Beato Velásquez Baldassarre - Mártir Mercedário

07/09 - SEXTA-FEIRA São Calcedônio - Mártir

Como já vimos em outra história hagiográfica, quando não se encontram muitos fatos a respeito da vida de um determinado santo, há uma intervenção Divina para seu reconhecimento. Em 1753, o então papa Bento XIV doou aos jesuítas, para o convento de N. Sra. Manresa, uma relíquia de um mártir dos primeiros séculos com uma inscrição: “Calcelonius in pace”. Constataram-se muitos milagres: em Malta, Palermo e Catânia. É invocado para o êxito de diversos pedidos.

Esse abençoado Mercedário foi preso entre os perversos sarracenos, rebeldes de La Muela Zaragoza, na Espanha. Ameaçado de morte, a menos que renegasse a fé católica, repreendeu severamente seus algozes, pedindo que cessassem com suas maldades. Por fim, perfuraram-lhe o coração com uma flecha, fato ocorrido em 1588. Também foram mortos com ele 16 outros mártires. Sua Ordem fixou-lhes a memória em 11 de setembro.

08/09 - SÁBADO Beato Frederico Ozanam - Fundador

Nascido em Milão, 1813. Foi um intelectual e ativista, pioneiro nas ações neocatólicas do século XIX. Fundou com outros estudantes da universidade Sorbonne a Sociedade de São Vicente de Paulo, que ficou conhecida como “Conferência da Caridade”, antecessora das “Conferências Vicentinas”, reconhecida oficialmente pelo papa Gregório XVI em 1845. Após seu doutorado escreve muitas obras, contribuindo com a Igreja relativamente a formação, a caridade e, sobretudo, com exemplo, ao transformar sua residência em casa de oração. 09/09 - 23º DOMINGO TEMPO COMUM Beato Francisco Garate - Jesuíta

Espanhol da pequena aldeia de Garate, 1857. Aos 14 anos foi trabalhar no colégio de Nossa Senhora de La Antigua. Aos 17, foi a pé, com outros dois colegas, ingressar na Companhia de Jesus em Poyanne, sul da França. Aí fez o noviciado. Voltando à Espanha, após a revolução de 1868, foi provado de muitas maneiras, como negaram-lhe chances de crescer na vida religiosa. Suportou tudo com muita paciência, dando graças a Deus. Trabalhou em enfermaria, portaria de escola, até ser enviado a Bilbao, para a universidade. Morreu aos 41 anos, em odor de santidade.

12/09 - QUARTA-FEIRA Santo Autônomo - Bispo e Mártir

10/09 – SEGUNDA-FEIRA Beato Oglério – Abade

A cidade de Trino é considerada como a terra dos beatos, inúmeros nos livros martirológicos. Uma família que dá muitos frutos assim já é excepcional, uma cidade então, é o céu na terra. Oglério nasceu em 1136, de família rica, mas que se encanta com o cortejo de cardeais e São Bernardo de Claraval que passavam por sua cidade para a visita ad limina ao papa Eugênio III. Três anos mais tarde já usava o hábito branco cistercience para glória de Deus e da Igreja. Abraçou rigorosamente a penitência, o jejum e a prática da caridade. Beatificado por Pio IX em 1875.

Querem separar tudo da tradição religiosa e tudo tem a ver com ela. Quem é autônomo, independente, por exemplo. Há um santo, que na perseguição do imperador Diocleciano, foi forçado a abandonar sua diocese na Itália, pois estava convertendo muitos pagãos. Com isso, andou pela Bithynia, Lakonia, Isábria e Soreus, convertendo, batizando, levando a Palavra de Deus. Um autônomo, sem diocese fixa, mas com a carteira assinada na empresa de Cristo. Foi morto por idólatras fanáticos ao celebrar a santa missa. 13/09 - QUINTA-FEIRA Beata Maria de Jesus - Virgem

Em Toledo, Espanha, nasce de família nobre Maria de Jesus López de Rivas, 1560. Aos quatro aninhos perde o pai. Então sua jovem e imatura mãe de 19 anos entrega a filha aos avós. Maria torna-se uma bela jovem e luta contra a família para consagrarse ao Senhor. Ingressa na ordem carmelita e desenvolve profunda devoção ao Menino Jesus, não entendida e chamada de “devoção enfermidade”. Também devota do Sagrado Coração de Maria e da Santa Eucaristia. Beatificada em 1976 por Paulo VI.


2º Caderno

Especial

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

3

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w FACHADA do Hopsital Divina Providência

F

undado em 1992, o Hospital Divina Providência, localizado em Marituba, assim como o Abrigo João Paulo II, é uma entidade filantrópica administrada pela Congregação dos Pobres Servos da Divina Providência. É uma das obras caritativas mantidas pela Igreja, oferecendo serviços em excelência nas áreas de Cardiologia, Neurologia, Neurocirurgia, Ortopedia, Pronto Socorro e Medicina Preventiva. Com 21 anos completos é um dos principais hospitais da região metropolitana. O Hospital Divina Providência nasceu com o objetivo de se integrar ao sistema público de saúde para dar aos cidadãos, principalmente àqueles com dificuldades econômicas, de Marituba e região, um serviço de saúde técnico e humano de qualidade. “Ao longo destes 21 anos de existência estas metas têm sido alcançadas graças a alguns fatores. Podemos destacar as parcerias com instituições públicas e privadas, amigos benfeitores, gestão colegiada e principalmente a equipe de profissionais que compõe o quadro de colaboradores do hospital”, destaca Terezinha de Araújo, da diretoria de engenharia do hospital. O Hospital da Divina Providência iniciou suas atividades em 1997 oferecendo o serviço de radiologia. Naquela ocasião, os exames eram feitos para os pacientes do Abrigo João Paulo II, também administrado pela Congregação dos Pobres Servos. A iniciativa supriu a necessidade de locomoção até Belém para a realização do exame. Em julho do mesmo ano foram contratados os primeiros técnicos para a implantação dos serviços hospitalares, o que aconteceu em 1º de setembro, com a abertura das clínicas pediátrica e médica, seguida das clínicas obstétrica, cirúrgica. Dois anos depois, o hospital já estava em total operacionalização com a

w SALA DE ATENDIMENTO para encaminhamento médico

Hospital Divina Providência completou 21 anos de atividades

Está situado no município de Marituba, na Região Metropolitana

w UNIDADE de Terapia Intensiva em neonatologia

abertura da UTI. Devido à sua operacionalização ter acontecido gradativamente, a inauguração oficial aconteceu em 29 de agosto de 1998. Há dois anos, o HDP voltou a integrar a Rede Estadual de Saúde, por meio de convênio com o Governo do Estado. Tal convênio incluiu o Divina Providência na rede regionalizada e hierarquizada de atenção à saúde da região metropolitana. Está regimentado pelo documento descritivo do convênio onde consta a contratação de 87

leitos de internação para o SUS, nos quais estão inclusos leitos de pediatria, clinica médica, cirurgia geral, ginecologia, obstetrícia clinica e cirúrgica, UTI adulto, UCI – neonatal, cirurgia de média e alta complexidade em trauma ortopedia e neurocirurgia, além de 20 leitos de terapia renal substitutiva. A diretora de engenharia credita à Providência Divina todo o êxito do atendimento ofertado à população de Marituba: “Agradecemos a Deus Providente que

w EQUIPES multidisciplinares

através de inúmeras pessoas e instituições têm contribuído para que o hospital desenvolva sua missão de testemunhar que Deus é Pai e providencia por meio do serviço às pessoas que mais precisam da saúde.” DEMANDA

Desde sua fundação é considerado um centro de excelência no atendimento às áreas de Cardiologia, Neurologia, Neurocirurgia, Ortopedia, Pronto Socorro e Medicina Preventiva. O hospital atende pacientes oriundos do municí-

pio de Marituba e mais 72 municípios paraenses referenciados pela central de regulação do estado. Os serviços são ofertados, também, para demanda espontânea de pacientes particulares e de planos de saúde privados em regime de pronto atendimento, ambulatório e internação. REESTRUTURAÇÃO

Desde 2015 o hospital investe na reestruturação física e atualização tecnológica, para ampliar os serviços e assim atender a demanda crescente da região de

abrangência e adequarse à legislação em vigor. Em 2016 foi concluído o novo centro obstétrico. Em março passado concluiu-se o novo centro cirúrgico com cinco salas cirúrgicas, duas das quais serão destinadas exclusivamente a cirurgias de grande porte de trauma ortopedia e neurocirurgia. Nestes dias estão sendo concluídas a ampliação da Unidade de Terapia Intensiva para adultos, que passará de 7 para 10 leitos, e a nova Unidade de Terapia Intensiva em neonatologia, com capacidade para 10 leitos.

POBRES SERVOS DA DIVINA PROVIDÊNCIA O Hospital Divina Providência nasceu de um sonho de Dom Aristides Pirovano, bispo de Macapá (1955-1965), que juntamente com seu amigo, o doutor Marcelo Cândia, dedicou parte de sua vida em prol dos moradores da antiga colônia de tratamento da hanseníase. A colônia, fundada em 1942, tinha o objetivo de internar e isolar cidadãos portadores da hanseníase. Com a extinção da colônia na década de 80, houve uma retirada e redirecionamento das entidades públicas na prestação de serviços aos doentes internados. Muitos serviços de assistência foram supridos, com muitas dificuldades pelas organizações sociais, principalmente as vinculadas à Igreja. Em 1991, Dom Aristides

repassou à Congregação dos Pobres Servos da Divina Providência a responsabilidade da continuidade dessas atividades e a incumbência da construção de um hospital geral e de uma escola profissionalizante. Assim surgia o Hospital Divina Providência. O Hospital foi projetado com a participação de representantes da comunidade local, após um profundo estudo da situação epidemiológica e dos serviços existentes na região. ESPIRITUALIDADE

São João Calábria, nascido em Verona (Itália) em dia 08 de outubro de 1873, fundou as Congregações dos Pobres Servos da Divina Providência. Ele viveu toda a sua vida procurando através de palavras e

obras anunciar que temos um Deus que é Pai e cuida de nós com carinho. O Instituto Pobres Servos é formado por padres, irmãs, irmãos e leigos, que buscam viver a espiritualidade de São João Calábria em sua família, comunidade paroquial e lugar de trabalho, procurando ser testemunhas do Reino, onde Deus Pai os chamou. OBRAS CARITATIVAS PROMOVIDAS PELA IGREJA

Segundo revelam os dados do último “Anuário Estatístico da Igreja”, publicado pela Agência Fides por ocasião da Jornada Missionária, a Igreja administra 115.352 Institutos sanitários, de assistência e beneficência em todo o mundo. Desse núme-

ro, 5.167 hospitais (a maior parte na América, 1.493 e 1.298 na África); 17.322 dispensários, a maioria na África, 5.256, América 5.137 e Ásia 3.760; 648 leprosários distribuídos principalmente na Ásia (322) e África (229); 15.699 casas para idosos, doentes crônicos e deficientes – Europa (8.200) e América (3.815); 10.124 orfanatrófios, principalmente na Ásia (3.980) e América (2.418); 11.596 jardins da infância, a maior parte na América (3.661) e Ásia (3.441); 14.744 consultores matrimoniais, distribuídos no continente americano (5.636) e Europa (6.173); 3.663 centros de educação e reeducação social, além de 36.386 instituições de outros tipos.


4

Arquidiocese

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

2º Caderno FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w MONSENHOR Marcelino Ferreira durante celebração na matriz

A

Paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus, no Jurunas, realiza de 20 de setembro a 1º de outubro, a festividade 2018 em honra da padroeira. Com o tema “Teresinha, Jovem, Missionária, Sal e Luz no coração da Igreja” a programação consta de oração do terço, novenas, missas, procissão e programação cultural. A matriz fica situada na Avenida Roberto Camelier, 808. Em preparação à festividade, a comunidade paroquial vivencia a experiência da Semana Missionária, de 8 a 15 de setembro. Na abertura, celebração de missa, na matriz, às 18h30. Em seguida saída das procissões levando as imagens de Santa Teresinha para os cinco núcleos de evangelização, localizados na área da paróquia. Durante a Semana Missionária estão programadas missas, novenas e retiro espiritual e, no encerramento, dia 15, celebração eucarística, às 18h30, na matriz. No dia 16, às 8h, saída da carreata com a imagem de Santa Teresinha percorrendo a área da Região Episcopal Santana. No dia 20, abertura da festividade, com Santa Missa às 19h. Durante a festividade as missas serão celebradas às 19h, exceto nos dias 22, às 8h30 e às 18h30; dia 23, às 6h30 e 18h, dia 25, às 18h; dia 29, às

w CHEGADA À MATRIZ da imagem da Santa em 2017

Santa Teresinha do Menino Jesus é homenageada no Jurunas Na programação, oração do terço, novenas, missas, procissão e arraial

w INTERIOR DA MATRIZ, repleta de fiéis durante celebração

18h30 e dia 30, às 6h30, 8h30 e 18h. De 24 a 28, às 5h30, Terço da Alvorada. Dia 23, procissão das Crianças, com con-

centração na matriz e saída às 8h. A procissão percorrerá algumas ruas do bairro, retornando à matriz, em seguida

missa. Dia 24, às 18h, a matriz recebe a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Nesse mesmo

dia, às 19h, Dom Irineu Roman, um dos bispos auxiliares de Belém, preside Santa Missa. Dia 30, às 18h, Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém, preside Santa Missa. Logo após, saída da procissão com a imagem de Santa Teresinha pelas principais ruas do bairro, rumo à matriz. À chegada, queima de fogos. Durante todos os dias de festividade acontece programação cultural no salão paroquial e na quadra coberta, com vendas diversas e várias atrações. Dia 1º de outubro, Dia da Festa Litúrgica de Santa Teresinha do Menino Jesus, às mis-

sas serão celebradas às 7h, 12h e 19h. Em todas elas, bênção das rosas. Às 7h, a missa será presidida pelo padre André Luiz Maia Teles, pároco da Paróquia de Santa Rita de Cássia, na Cidade Nova, que nessa data festeja os dez anos de sacerdócio. Às 12h, o celebrante será Monsenhor Raimundo Possidônio, Vigário Geral da Arquidiocese e pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, no bairro homônimo. Às 19h, o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, presidirá Santa Missa, que será transmitida ao vivo pela Rede Nazaré de Televisão, canal 30.

MENSAGEM DO PÁROCO Em mensagem, o pároco, Monsenhor Marcelino Ferreira, e o vigário paroquial, padre Fábio Giovanni, falam aos fiéis: “Vivendo com a Igreja no Brasil o Ano do Laicato, vamos mais uma vez celebrar nossa Padroeira, com o tema: Teresinha, jovem, missionária, sal e luz no coração da Igreja.

A Festa quer contemplar além do Ano do Laicato, o Sínodo dos Bispos dedicado aos jovens, a se realizar de 03 a 28 de outubro de 2018, em Roma. A devoção à jovem Santa de Lisieux está cada vez mais enraizada no coração do povo católico”. E conclui: “A cada ano, a

Festa nos convida a estreitar os laços no conhecimento de Santa Teresinha e trazer sua vida para mais perto de nós. Precisamos ser sempre mais alimentados com o sólido alimento da pequena via e percorrer o caminho de amor que conduz até Deus. ‘Deus é amor’ (1 Jo 4, 8). Santa Teresinha viveu intensa-

mente uma vida de amor, fruto do amor, foi criada educada com amor, viveu amparada e protegida pelo amor e morreu numa comunidade de amor. Que todos nós, chamados a ser Sal da Terra e Luz do Mundo, vivamos o mesmo desejo de Teresinha: ‘Ser o amor no coração da Igreja’”.

TERCEIRA PARTE

YOUCAT

A VIDA EM CRISTO PRIMEIRA SEÇÃO

Para que estamos na terra, o que devemos fazer e como nos ajuda o Espírito Santo de Deus? SEGUNDO CAPÍTULO

A Comunhão Humana . O ateísmo é sempre . Por que motivo o Antigo Testamento proíbe um pecado contra 357 imagens de Deus, e por que razão os 358 o primeiro Mandamento? cristãos já não cumprem essa proibição?

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

O ateísmo não é um pecado se uma pessoa não conheceu ou se, questionando sobre Deus na sua consciência, não consegue crer n`Ele. [2127-2128]

Para proteger o mistério de Deus e se demarcar as imagens cultuais pagãs, o primeiro Mandamento determina: “Não farás para ti nenhuma imagem de Deus” (Ex 20,4). Porque, todavia, Deus tomou um rosto humano em Jesus Cristo, foi abolida a proibição das imagens no Cristianismo. Nas igrejas Orientais, até os ícones são considerados santos {2129-2132 . 2141}


2º Caderno

Arquidiocese

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

Comunidade Maíra festeja 12 anos de fundação

5

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w "NOSSA IDENTIDADE e missão Acolher, Educar e Formar"

Celebração eucarística marca programação de comemoração

N

este sábado, 8, a Comunidade Maíra completa 12 anos como uma nova comunidade de leigos consagrados de vida e aliança, em que os membros da comunidade são atraídos, unidos e impulsionados como Maria, no amor e na alegria os filhos de Deus, educando e formando para o serviço da Igreja. Será celebrada Santa Missa em Ação de Graças, presidida pelo Diretor Espiritual, Cônego Vladian Alves, na Capela da Sagrada Família, na Rua Domingos Marreiros, 980, entre as travessas 14 de março e Alcindo Cacela. Gerada pelo ventre de Maria, a comunidade surgiu em 2006 com o carisma voltado para acolhida, fruto da experiência e vivência comunitária que os primeiros membros viviam. “Nossa identidade e missão ‘Acolher, Educar e Formar’ todos que são

conduzidos pelo Espírito Santo ou que daqueles que vamos ao encontro para serem evangelizados por este carisma, transforma as nossas vidas diariamente”, comenta a fundadora, Rosane Carneiro. Ela prossegue: “‘Acolher como Maria’ expressa refletir a vontade de Deus. É entregar-se a Deus e assumir e assumir em nossas vidas ‘Eis aqui a Serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a vossa Palavra’. É cumprir a Palavra de Deus em nossas vidas, é deixar que, como Maíra a palavra deve se fazer carne e habitar em nossa vida no meio que vivemos.” A comunidade desenvolve suas atividades missionárias em três espaços: Centro de Evangelização “Por Maria a Jesus”, situada na travessa 14 de março, 1182; Casa de Missão “Mater Dei”, Conjunto Maguari, Alameda 14,

32 e a Casa de Missão Ilha de Mosqueiro, vinculada a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Carananduba. Nas atividades apostólicas inseridas nas dimensões da sua identidade estão: Grupo de oração no Centro de Evangelização, quintas-feiras sempre às 19h; Grupo de Ora-

ção Casa Mater Dei e Mosqueiro, quartas às 19h; Grupo de Oração Jovens, aos sábados às 18h; Retiro com Jesus “Renovai-vos”; “Reencontrar”; peregrinações religiosas; visitações nas casas; aconselhamentos pessoais; Programa “Orando com Você”, veiculado na Radio Nazaré; ministério da caridade

e acompanhamento de pessoas carentes. Além disso, a Comunidade Maíra desenvolve catequese para crianças, jovens e adultos, caminho vocacional, projetos Gerados no Ventre de Maria, acompanhamentos pessoais e comunitários com os membros da comunidade que percorrem o caminho

formativo, passando pelo encontro vocacional, pré-discipulado, discipulado, consagração, acompanhamento de jovens e famílias em nível comunitário, semana de Mariologia e seminário de Vida no Espírito Santo. Para o Cônego Vladian Alves, a Comunidade Maíra vive com grande expectativa esse momento como uma confirmação de Deus: “com o passar dos anos consolida certamente a resposta deles a esta consagração, a este carisma, mas também confirma a vontade de Deus. Aos poucos a comunidade vai se inserindo na vida eclesial, outras pessoas também vão se sensibilizando e sentindo-se convidadas ao carisma e, a cada ano, celebrar, sobretudo, uma expressão bonita e misteriosa da confirmação de Deus é importante.”

contou com a presença da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, celebração presidida pelo padre Jorge Costa. Domingo, 2 de setembro, houve espiritualidade com as Equipes de Trabalho com pregação de Pedro Henrique e Grupo de Oração Filhos da Cruz da Capelania Militar da PM/PA. Segunda-feira, 3, a ima-

gem Peregrina de Nossa Senhora Rainha da Paz esteve em visita à Unidade Básica de Saúde do Bengui, conduzida pelo padre Jorge Costa. A programação oficial da festividade que começa nesta sexta-feira, 7. Santa Missa Solene às 19h marca o encerramento das peregrinações e abertura da Festividade sob a presidência litúrgica do padre Luiz Fernando,

vigário paroquial. Sábado, dia 8, às 19h, quem preside a Santa Missa Solene é Monsenhor Raimundo Possidônio (Cid), vigário geral, coordenador de pastoral da Arquidiocese de Belém e pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Belém. Domingo, 9, às 7h, haverá Missa às 7h, e depois, às 9h, a Missa e Unção para Idosos e Enfermos.

Às 18h30, durante Santa Missa Solene, haverá a Dedicação do Altar e a inauguração do novo presbitério, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. A programação litúrgica e cultural se estende até dia 16, com diversas atrações. Participe. A igreja fica na rua Ajax de Oliveira, 50 , no bairro do Bengui, em Belém.

w 12 ANOS nova comunidade de leigos consagrados de vida e aliança

Festa para a Rainha da Paz Na última terça-feira, 4, a imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré esteve visitando lojistas, clientes e funcionários de um shopping na rodovia Augusto Montenegro. Na entrada principal do centro comercial foi montado um altar devidamente ornamentado e preparado para a celebração. Às 19h teve início a Santa Missa presidida pelo padre Jorge Costa, pároco Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, do Benguí. Na metade da celebração a imagem chegou e foi recepcionada com pétalas de rosa e chuva de papel picado, em seguida, já em seu nicho, a imagem continuou recebendo homenagem com diversas pessoas que lhe ofertaram rosas vermelhas. Após a celebração a imagem percorreu todo o espaço do shopping center culminando a visita com uma oração

na capela do estabelecimento. Tudo é parte da programação da festividade em homenagem a Nossa Senhora Rainha da Paz, de 7 a 16 de setembro. ‘’Maria, Rainha do mundo e da paz” é o tema da festa da padroeira este ano e a programação já vem movimentando os paroquianos com a pré-festividade iniciada no dia 7 de agosto com a visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora Rainha da Paz às comunidades, condomínios e instituições do Benguí. No dia 22 de agosto ocorreu o envio das imagens e da equipes de peregrinação em meio à Santa Missa Solene de Nossa Senhora Rainha da Paz, com a bênção do padre Valdinei Lima, secretário do Movimento Providentino e pároco da Paróquia São José de Anchieta. Dia 25 de agosto a Santa Missa Solene das 18h


6

Especial

Arquidiocese de Belém dá partida à organização da evangelização em área de Marituba

S

ão Benedito é o nome da nova comunidade fundada durante Santa Missa no dia 30 de junho, presidida por um dos Bispos Auxiliares de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, na Área Agrícola do município de Marituba, Região Metropolitana de Belém. Naquela ocasião a celebração eucarística foi concelebrada pelo padre Fábio Gama, pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Vi-

tórias, de Marituba. A primeira Missa ocorreu ao ar livre sob a sombra das árvores do Sítio, de propriedade do senhor Severino Figueiredo, articulador das pessoas naquela área, situada no Ramal 33, em Marituba, próximo ao lugar da futura instalação da Comunidade de São Benedito, cujo terreno está sob negociação com a Prefeitura de Marituba. Religiosas, moradores da Área Agrícola e convidados,

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

2º Caderno

Primeira assembleia pastoral na Comunidade Canaã membros do Terço dos Homens Mãe Rainha, estavam presentes naquela oportunidade. Dom Antônio de Assis Ribeiro tem caminhado na comunidade com apoio de paróquias d a A rq u i d i o c e s e d e Belém. No último domingo, 2 de setembro, deliberações importantes foram tomadas na primeira assembleia pastoral, cujo teor, divulgamos na íntegra:

DIVULGAÇÃO

w LIDERANÇAS junto com Dom Antônio na Assembleia Pastoral

ORIENTAÇÕES PARA A ANIMAÇÃO PASTORAL DA ÁREA MISSIONÁRIA CANAÃ 1. APOIO PASTORAL: As comuni-

dades católicas da área chamada, residencial Canaã, constituem uma Área Missionária, administrativamente autônoma, apoiada pastoralmente por diversas paróquias, a saber: Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Paróquia São Judas Tadeu, Paróquia São Raimundo e Paróquia Santa Paula Frassinetti. Vários sacerdotes, diáconos, movimentos e carismas estão contribuindo, acompanhando a referida. 2. SERVIÇOS PASTORAIS: Para que o processo de evangelização se fortaleça e a organização das Comunidades se firme, as referidas paróquias adotaram integralmente o cuidado pastoral dessas comunidades: promovendo a organização e formação de lideranças, estimulando a promoção de pastorais e grupos, providenciando presidentes para as celebrações, promovendo campanhas missionárias, garantindo a preparação e promoção da celebração dos sacramentos, bem como a catequese respeitando a situação das incipientes comunidades. 3. TEMPO: O apoio das paróquias a essas comunidades e outras que poderão surgir, é por tempo indeterminado, até quando for juridicamente constituída uma nova paróquia. 4. COORDENAÇÃO DAS COMUNIDADES: Cada comunidade deverá

ter a sua coordenação, com as seguintes lideranças quanto possível: coordenador, vice-coordenador, secretário e tesoureiro. É importante que cada comunidade tenha vida autônoma, mas conservando a unidade pastoral da área missionária. Esse conjunto de comunidade está promovendo a gestação de uma futura Paróquia. 5. AÇÃO CONJUNTA: Para que isso ocorra, é necessário formar, estruturar fisicamente e pastoralmente cada comunidade com a mesma sensibilidade eclesial. Uma exigência natural é a promoção da coordenação geral das Comunidades da Área Missionária para combinarem atividades comuns. O coordenador e o vice-coordenador da Área Missionária Canaã, deverão ser escolhidos entre os coordenadores e vice-coordenadores das comunidades da referida área. 6. CARITAS: Arquidiocese de Belém, através da Caritas, está providenciando a compra de terrenos e os projetos arquitetônicos com a infraestrutura adequada para o justo funcionamento das Comunidades. 7. SOLIDARIEDADE: A empresa Marques Engenharia está doando os projetos arquitetônicos e administrando os serviços de engenharia de uma das capelas, dando a sua contribuição como empresa

socialmente responsável, uma vez que seus proprietários são católicos e participantes ativos da Igreja. 8. RECURSOS: O processo de captação de recurso para a edificação da infraestrutura física vai depender da organização de cada comunidade, e do processo de articulação de parceiros. É assim que já está acontecendo com a comunidade São Judas. 9. NECESSIDADES: Nesta fase inicial de formação das comunidades, o mais importante é priorizarmos a animação missionária em vista da participação, envolvimento e fidelização do povo católico afastado. Por outro lado, também, aos poucos, vamos reunindo esforços para a organização da estrutura básica para o funcionamento das atividades em cada comunidade. O ideal é que, dentro das possibilidades, cada Comunidade tenha um digno templo, salas multiuso, salão para reuniões, banheiros e área de lazer. Cada comunidade, tendo o seu projeto, ao longo dos anos, pouco a pouco, deverá lutar para essa conquista. 10. AGENDA DA ÁREA MISSIONÁRIA: Coordenação Geral das Co-

munidades deverá preparar o calendário da Área Missionária para cada ano, constando atividades de cada comunidade e atividades pastorais comuns que deverão ser promovidas conjuntamente. 11. COMUNHÃO: Para que cresça a consciência de comunhão em vista da construção de uma paróquia profundamente unida e harmoniosa, é importante que durante a festividade de cada comunidade, todas as demais estejam participando solidariamente daquela festividade. 12. LIDERANÇAS: Cada uma das comunidades, de comum acordo entre lideranças locais e o sacerdote da paróquia que acompanha as atividades pastorais, poderá promover as atividades, pastorais, grupos e movimentos que acharem oportunos, salvaguardando, porém, a comunhão e o devido acompanhamento pastoral. Não é bom iniciar atividades sem acompanhamento. OBSERVAÇÕES:

a) O tempo para cada equipe coordenadora das comunidades será de 2 (dois) anos com a possibilidade de ser reconduzida por mais dois; b) A forma de escolha das lideranças será através de eleição na comunidade com a participação da maioria dos membros da comunidade; c) Cada equipe de liderança deverá fazer o próprio plano de trabalho, mas levando em conta a comunhão com a Comunidade, dando prioridade às ati-

vidades pastorais; d) O coordenador e vice-coordenador da área Missionária, escolhidos entre os coordenadores das comunidades, terão como atribuição, articular atividades de interesse comuns entre as comunidades, por isso, deverão fazer a programação no início do ano e se reunirão periodicamente e sempre quando for necessário. 13. PROTAGONISMO: As lideranças das paróquias apoiadoras não deverão substituir o serviço dos líderes das comunidades. Muito pelo contrário, deverão apoiá-los, animá-los, capacitá-los, orientá-los. É necessário que se promova o protagonismo das lideranças locais. 14. OFERTA E DÍZIMO: Os recursos financeiros, ofertas e dízimos, onde houver, por enquanto, ficará com o tesoureiro da comunidade a ser destinado para a compra de material litúrgico, equipamentos, instrumentos musicais e outras despesas da Comunidade. 15. INVESTIMENTOS: Todos os investimentos deverão estar documentados em um livro e apresentados periodicamente à comunidade. A decisão dos investimentos deverá ser da equipe. Nenhuma coordenação está autorizada a fazer investimentos extraordinários em nome da comunidade, muito menos, contrair dívidas. Investimentos excepcionais deverão ser combinados com Dom Antônio de Assis, bispo auxiliar, acompanhante da Área Missionária. 16. FESTIVIDADES: Cada equipe coordenadora (de cada comunidade) deverá, com antecedência mínima de três meses, preparar a programação geral da Festividade da padroeira(o), tendo como duração o tempo conveniente a ser discernido pela própria comunidade. A festividade da comunidade tem como objetivos: a promoção da evangelização, o crescimento da fé da comunidade e o fortalecimento da vida comunitária. A captação de recursos deve ser uma consequência desses três compromissos. 17. COLABORAÇÃO: A celebração da festividade de uma comunidade deve abrir-se para a participação das outras comunidades e deve ser um tempo oportuno para o fortalecimento do entrosamento entre as comunidades. 18. SOBRIEDADE: Não se deve promover a venda de bebidas alcoólicas durante a festividade das comunidades. O consumo de álcool é incompatível com a virtude da sobriedade, a experiência de oração e a harmonia comunitária. 19. HORÁRIOS: Os horários das celebrações deverão ser combinados com

os comunitários, mas considerando a disponibilidade dos sacerdotes.

20. PLANO PASTORAL DA ARQUIDIOCESE: O dinamismo missio-

nário das comunidades deve estar em comunhão com o Plano Pastoral da Arquidiocese. Portanto, é preciso que os líderes o conheçam, assimilem suas proposições e o concretizem localmente; acolham e programem Semanas Missionárias, novenas do Círio, novenas do Natal, vivenciem a Campanha da Fraternidade etc. 21. SENSIBILIDADE SOCIAL: A Igreja Católica não só se preocupa com o templo, a casa de oração mas, sobretudo, com a vida da comunidade, por isso, promova-se ações sociais como forma de compromisso com a defesa e promoção da dignidade humana. A Igreja é “boa samaritana” da humanidade porque está comprometida com o Reino de Deus. 22. HISTÓRIA: É necessário que se promova a documentação do processo de desenvolvimento da comunidade através de atas dos eventos, fotografias, vídeos, publicação nos meios de comunicação da Arquidiocese. 23. DISCIPLINA: Cada comunidade faça, através das lideranças, o máximo esforço para que haja disciplina nos horários das celebrações. 24. ORGANIZAÇÃO: As comunidades também deverão fazer todo esforço possível para que se dê estabilidade e vida organizacional sólida nas comunidades: dias de atividades, horários, etc. 25. VISIBILIDADE: É de fundamental importância que cada comunidade dê a máxima visibilidade social para as suas atividades pastorais. Para isso é necessário que se exponha a todos a programação pastoral da comunidade. Todas estas orientações foram lidas, refletidas e assumidas por todos os líderes participantes da I Assembleia das Lideranças da Área Missionária Canaã. Que o Senhor nos conceda a graça de servir com alegria. Estamos plantando; a fadiga é certa, porém, maior é a esperança! Na dinâmica do Reino de Deus, uns preparam o terreno, outros plantam, outros cuidam, outros ainda são aqueles que colhem.... Façamos o que o Espírito de Deus nos pede: semear com generosidade! I Assembleia das Lideranças da Área Missionária Canaã - Marituba, Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, 2 de setembro de 2018 Dom Antônio de Assis Ribeiro

Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belém


2º Caderno

Círio 2018

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

7

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w MISSA na Catedral De Santo Antônio de Jacutinga, em Nova Iguaçu

w CHEGADA da imagem Peregrina de Nossa Senhora ao Rio de Janeiro

Imagem Peregrina visitou o Rio de Janeiro Esta é a 10ª edição da peregrinação da imagem à cidade

A

w IMAGEM de Nazaré foi condecorada com honras de chefe de Estado

Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré participou de uma programação extensa nos dias 31 de agosto, 1 e 2 de setembro, no Rio de Janeiro (RJ). A Imagem da padroeira foi recebida pelo Cardeal Arcebispo Dom Orani João Tempesta e recepcionada com várias homenagens dos fiéis que esperavam pela chegada da Rainha da Amazônia. Esta é a 10ª edição da peregrinação na cidade que durante a celebração missionária refletiu sobre o tema do Círio deste ano: “Uma jovem chamada Maria”. A visita recebeu o apoio da Diretoria da Festa e da Guarda de Nazaré.

w IMAGEM percorrendo uma das ruas do Rio

Começa a agenda de visitas da imagem peregrina às casas penais A Pastoral Carcerária, da Arquidiocese de Belém, em parceria com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), realiza, nos meses de setembro e outubro, visitas da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré às casas de detenção femininas e masculinas e aos centros de internação de adolescentes, situados na Região Metropolitana de Belém. Iniciadas dia 6, quinta-feira, e prosseguem até 6 de outubro. A iniciativa ocorre desde 1997 e faz parte do calendário oficial de procissões do Círio 2018. As visitas às casas penais são uma forma de aten-

der os internos que, privados de liberdade, não podem acompanhar a festa religiosa. As visitas acontecerão em 23 casas penais de Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides. Nessa ocasião os detentos contam com momento de espiritualidade, com oração e a bênção do bispo, que conduz a imagem até às celas. O primeiro local a receber a visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, dia 6, foi o Presídio Estadual Metropolitano III, localizado na Rodovia BR 316, Km 14, Passagem Maria Freitas Guimarães, em Marituba, levada às 9h por Dom Irineu Roman, Bispo Auxiliar de Belém. Nos

w DOM ALBERTO abençoa os apenados em uma das celas

w DOM IRINEU diante de uma das celas

demais dias as visitas seguem alternadas pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa e seus auxiliares, Dom Irineu Roman e Dom Antônio de Assis

Ribeiro. O diácono Ademir da Silva, coordenador da Pastoral Carcerária, destaca a importância das peregrinações às casas penais: “Elas são abençoadaa.

A Pastoral Carcerária busca essa ação inclusiva, destinada à comunidade carcerária, que possibilita aos presos e também aos funcionários, a participação na maior festa religiosa que é o Círio de Nossa Senhora de Nazaré”. E conclui: “Eles se sentem muito felizes por poderem vivenciar o Círio. A gente vê como uma graça para os nossos irmãos presos. Para nós, pastoral carcerária, é muito gratificante, por sermos instrumentos dessa inclusão religiosa desses nossos irmãos na Festa de Nossa Senhora de Nazaré. É para que eles que se sintam valorizados, amados por nós e, acima de tudo, por Deus”.

w DOM ANTÔNIO, bispo auxiliar, ora diante de uma das celas


8

Em Nazaré

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018 FOTOS: DIVULGAÇÃO

2º Caderno

Barnabitas festejam 115 anos de chegada ao Brasil Programação em São Miguel do Guamá

w CELEBRAÇÃO presidida pelo padre José Ramos das Mercês

w EVENTO contou com a presença dos sacerdotes da Província Norte

P

ara comemorar os 115 anos da chegada dos Clérigos Regulares de São Paulo (Barnabitas) no Brasil, no último fim de semana foi celebrada missa no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em São Miguel do Guamá, nordeste do Pará. A celebração foi presidida pelo Superior Provincial Norte dos Clérigos Regulares de São Paulo, padre José Adelson Maria Ramos

das Mercês, e contou com a presença dos sacerdotes que fazem parte da Província Norte. Após a celebração, um almoço festivo foi realizado para que a comunidade também celebrasse a data. A Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo, mais conhecida como Barnabitas, chegou ao Brasil no dia 21 de agosto de 1903, nos portos de Recife e Belém. Em virtude de conflitos religio-

sos ocorridos na França, um pequeno grupo de padres veio para o Brasil também como parte do amplo movimento de renovação pastoral promovido pelo episcopado brasileiro, quando, no início do período republicano, a Igreja foi separada do Estado e este aprovou a vinda de dezenas de congregações religiosas para atuar em vários campos, desde a educação até a assistência social.

Concurso de Redação do Círio de Nazaré com inscrições abertas Seguem abertas as inscrições para os alunos do ensino médio de escolas públicas e particulares de todo o estado do Pará que queiram participar da 24ª edição do Concurso de Redação do Círio. A prova será realizada no dia 23 de setembro, às 9h da manhã, no Centro Social de Nazaré. Os três pri-

meiros colocados serão premiados com um notebook, um smartphone e um tablet, assim como seus professores orientadores. O tema do texto em prosa que os alunos te-

rão que desenvolver vai girar em torno do tema do Círio 2018: “Uma jovem chamada Maria”. Uma banca formada por três professores de língua portuguesa irá avaliar as redações.

SERVIÇO O edital e a ficha de inscrição do Concurso estão disponíveis no site oficial do Círio de Nazaré: ciriodenazare. com.br. As inscrições vão até o dia 20 de setembro.

w TEMÁTICA DO CÍRIO 2018 “Uma jovem chamada Maria”

Carro dos Anjos abre inscrições para crianças Estão abertas as inscrições para as crianças que estarão nos Carros dos Anjos durante o Círio 2018. O cadastro é necessário por motivos de segurança, para que sejam evitados transtornos aos pais, responsáveis e para as próprias crianças que serão leva-

das durante a procissão. Dos 13 carros que fazem parte do cortejo, quatro são destinados às crianças vestidas de anjos, geralmente em virtude do pagamento de promessas feitas pelos pais ou responsáveis. Cada carro comporta cerca de 40 crianças (totalizando

160 vagas) que são devidamente identificadas por um crachá emitido pelo grupo responsável. Ao longo do percurso os voluntários deste serviço distribuem água e lanche às crianças e atuam com todos os cuidados necessários para com os pequeninos.

As inscrições podem ser feitas por pais ou responsáveis até o dia 28 de setembro ou enquanto houver vagas, em um balcão posicionado no corredor lateral da Basílica Santuário, de segunda a sexta, no horário das 9h às 13h.

Deverá ser apresentada uma cópia da certidão de nascimento da criança, RG e CPF dos pais ou responsáveis, além do comprovante de residência e de um número de contato atualizado. Podem participar crianças entre três

e nove anos de idade. A concentração no dia do Círio será a partir das 05h30 no local previamente agendado pela coordenação dos carros dos anjos. As crianças já devem estar devidamente caracterizadas como anjos.


2º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

Em Nazaré

9

Diretoria reúne com órgãos de saúde Representantes de vários órgãos de saúde participaram de reunião com a Diretoria da Festa

O

s preparativos para a realização do Círio de Nazaré começam muito antes do mês de outubro, para que tudo ocorra de forma tranquila nas 12 romarias oficiais da festividade. Um dos principais parceiros da Diretoria da Festa de Nazaré (DFN) para a boa execução das procissões são os órgãos de saúde, que prestam atendimentos de urgência e emergência a todos os devotos que acompanham as romarias.

Na quinta-feira, dia 30 de agosto, a DFN se reuniu com representantes dos principais órgãos de saúde da Prefeitura, Governo do Estado e também não-governamentais, para traçar as estratégias no atendimento durante as maiores procissões da quadra nazarena: Trasladação, Romaria Fluvial e o Círio. O encontro aconteceu no auditório Dom Vicente Zico, no Centro Social de Nazaré. A reunião foi coor-

denada pela Diretoria de Procissões, tendo a participação do Coronel André Cunha, secretário adjunto da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Pará (Segup) e do médico José Guataçara Corrêa Gabriel. Estiveram presentes representantes da Cruz Vermelha, Defesa Civil, Polícia Militar, Sesma, Sespa, Brigada Civil, Marinha, Exército, Aeronáutica, Socorristas do Asfalto, Anjos do Resgate, Abin, Tranvida e Pará Resgate.

w ENCONTRO religioso foi promovido pela Pastoral da Acolhida

Pastoral da Acolhida promove espiritualidade para voluntários Os fiéis que atuarão como voluntários na Casa de Plácido durante o Círio 2018 participaram no último fim de semana na Casa de Plácido, de uma Espiritualidade promovida pela Pastoral da Acolhida pertencente à Paroquia de Nazaré já em preparação para a grande festa da Rainha da Amazônia. Na programação, palestras ministradas pelo casal

integrante da Comunidade Católica Canção Nova, Luiz Ferreira e Nilcéia de Paula; Adoração ao Santíssimo Sacramento e Santa Missa de encerramento. Um dos momentos mais marcantes foi a chegada da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Segundo a coordenação da Pastoral, este ano foram realizadas 1.163 inscrições. Os voluntá-

rios serão divididos nos seguintes setores: acolhimento, atendimento, saúde, massagem, liturgia, limpeza, cozinha, apoio aos voluntários e almoxarifado. Todo material utilizado durante o atendimento dos peregrinos provém de doações realizadas pelos próprios voluntários da Pastoral e também pessoas no Brasil inteiro que sentem o chamado de ajudar.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w REUNIÃO contou com a presença de representantes da área de saúde


10

Opinião

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

2º Caderno

Evangelização no Terceiro Milênio Maria Elisa Bessa de Castro

Santíssimo Rosário: A história da coroa de rosas espirituais

A

s primeiras mulheres mártires, jovens virgens, marchavam sobre a terra do Coliseu para a morte, trajavam roupas de festa e ornavam a cabeça com uma coroa de rosas. Nas noites que se seguiam ao martírio dos cristãos no Coliseu, os fiéis recolhiam as coroas de rosas deixadas por elas e rezavam diante delas, um costume de uma oração para cada rosa. No deserto egípcio, anacoretas e eremitas contavam suas orações com pequenos grãos ou seixos, amarrados a uma corda. Desse costume de oferecer ramalhetes espirituais a Deus, em forma de orações, surgiu a devoção oracional Rosário (Coroa de Rosas). A Ave-Maria era antes chamada de Saltério Angélico ou Saudação Angélica porque, em sua forma originária, tinha só as primeiras invocações: Ave Maria, cheia de Graça! O Senhor é convosco!”, ou seja, a saudação que o Anjo Gabriel dirigiu à Virgem na Anunciação (Lc 1, 28). Depois, a piedade popular uniu ao Saltério Angélico as invocações seguintes: “Bendita és Tu entre as mulheres" e “Bendito é o fruto do Teu ventre” que, por sua vez, referem-se à saudação de Santa Isabel a Maria, na visitação, no sexto mês da gravidez do precursor, São João Batista (Lc 1, 42).

Os clérigos da Igreja primitiva também costumavam recitar 150 Salmos de Davi. O povo, porém, tinha uma grande dificuldade de memorizálos, além de poucos fiéis tinham acesso aos livros, em tempo antes da impressão, sendo a maioria deles sequer alfabetizada. Assim, compensando o fato de não conseguir cumprir essa exortação, o povo a substitui pela piedosa devoção de recitar 150 Saltérios Angélicos ou Saudações Angélicas (formato originário da Ave-Maria). A recitação era feita separadamente, de acordo com o formato Acatista, ou seja, em séries de 10 cada, em um total de 15 dezenas. A cada peça de 10 Ave-Marias meditava-se um evento diferente da vida de Jesus. A separação dessas dezenas era pela Oração Dominical ou Oração de Jesus (hoje, o Pai-Nosso). Assim, as dezenas iniciavam-se no Pai-Nosso e finalizavam em louvor à Santíssima Trindade. Em 1214, S. Domingos de Gusmão passou 3 dias e 3 noites em uma floresta próxima de Toulouse, em contínua oração e penitência, rogando à Virgem que lhe indicasse a oração que deveria fazer para combater os hereges albigensese e alcançar a conversão dos pecadores daquele lugar. Ao fim dos 3 dias, o humilde santo caiu quase morto. A Vir-

gem apareceu-lhe com 3 Princesas do Céu e respondendo às suas preces:

“Sabe, meu querido Domingos, de que arma a Santíssima Trindade se serviu para reformar o mundo? Sabe que a principal arma foi o Saltério Angélico, que é o fundamento do Novo Testamento. Portanto, se queres ganhar para Deus esses corações endurecidos, reza o Meu Saltério”.

Essa aparição de Maria ficou conhecida pelo título de Nossa Senhora do Rosário, porque a Virgem Imaculada ensinou a S. Domingos de Gusmão o método para rezar o Saltério Angélico ou Saudação Angélica (hoje, a Ave-Maria). Disse-lhe ela que a recitasse 150 vezes, acompanhadas da meditação sobre a vida, a morte e a ressurreição seu Filho Jesus. Ratificava-se, assim, a fórmula Acatista, rezada no Oriente, meditações intituladas de Mistérios:

Mistérios da Vida de Jesus, hoje, os Mistérios Gozosos, Mistérios da Paixão de Jesus, atuais Mistérios Dolorosos, e Mistérios da Ressurreição de Jesus, os Misté-

rios Gloriosos. O piedoso Domingos, consolado pela Virgem, levantou-se e, ardentemente zeloso pela salvação daquele povo, dirigiu-se à Catedral para pregar. Milagrosamente, os sinos to-

car, por intervenção dos anjos, chamando os fiéis. Enquanto pregava, uma tempestade estremeceu a terra, obscureceu-se o sol e ouviam-se repetidos trovões e relâmpagos, estremecendo os ouvintes. Exortados pelo santo a rezar o Saltério, após a pregação, o povo abraçou a devoção, no formato orientado pela Virgem Maria, abandonando a vida de pecado. A Senhora do Rosário apareceu outras vezes ao sábio de Cartagena, que sempre se socorreu da sua intercessão, tornando-se exímio orador/ pregador, fundador da Ordem dos Pregadores (Ordem Dominicana). Durante a “Peste Negra”, grande parte do território da Itália, Alemanha, França, Polônia e Hungria foram devastados, despovoando essas terras de 1347-1353, e trazendo grande tormento e morte. Juntou-se ao Saltério Mariano a segunda parte da oração: “Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte, amém!". Trata-se do rogo de um povo, pedido de ajuda de pessoas desesperadas diante daquela epidemia. Passado o flagelo da Peste Negra, a Santíssima Virgem apareceu ao Beato Allano de La Roche (Ordem dos Dominicanos) ordenando-lhe que renovasse a antiga Confraria do Ro-

sário, o que cumpriu-se. O povo passou a chamar a oração de Rosário (Coroa de Rosas), retomando a tradição dos primeiros cristãos. Nossa Senhora aprovou e confirmou o nome de Rosário para essa devoção, revelando a muitos místicos que, por cada Ave-Maria rezada, ela era presenteada com uma bela e perfumada rosa branca e, para cada Rosário, ofereciam-lhe uma Coroa dessas Rosas. Em 1917, a Senhora do Rosário de Fátima ditou às três pastorinhos 2 jaculatórias, pedindo-lhes que a rezassem entre as dezenas de Ave-Marias:

“Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre por todos os séculos, dos séculos, Amém”! e “Ó

meu Jesus perdoai-nos e livrai-nos do inferno, levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem da vossa misericórdia”. Cumprindo o pedido da Virgem Maria, até hoje as rezamos no Rosário. São João Paulo II, em 16/10/2002, na Carta Apostólica “Rosarium Virginis Mariae” acrescentou

ao Rosário os Mistérios Luminosos: Batismo de Jesus no Rio Jordão, Bodas de Caná, onde Jesus transformou água em vinho, o anúncio do Reino de Deus, a Transfiguração no Monte Tabor e a Instituição da Santíssima Eucaristia. Desde o início da história do Rosário até 2018, a piedosa devoção de recitá-lo espalhouse pelo mundo inteiro. Hoje rezado por fiéis de todos os povos e raças do planeta; torna-se o sacramental mariano mais antigo, mais privilegiado de graças e mais valioso espiritualmente. Às vésperas do grandioso Círio de Nossa Senhora de Nazaré (em que fazemos profunda preparação espiritual nas peregrinações pelos lares paraenses, como que um grande retiro), chega um tempo oportuno para cumprirmos as exortações da Mãe do Céu a S. Domingos de Gusmão, rezando o Rosário com delicadeza, humildade e amor, perfumando nossas casas com o odor das Rosas/Ave Marias. Ave cheia de Graça, o Senhor é contigo!

Movimento Apostólico da Divina Misercórdia Adoradores Eucarísticos da Igreja das Mercês bessadecastroadv@gmail.com

PRÓXIMO ARTIGO: Prof. Ricardino Lassadier

Semeando Leno Carmo (lenocarmo@yahoo.com.br)

U

ma das minhas grandes alegrias é o contato com a Palavra de Deus logo ao amanhecer. É como um despertar ouvindo um “bom dia” do céu. É mesmo como canta o salmista “Quão saborosas são para mim vossas palavras, mais doces que o mel à minha boca”. Desde que iniciei a Lectio Divina como prática diária, percebo o quanto Deus comunica seu amor o dia inteiro com aquela Palavra que fica gerando na memória e reflexão que faço um direcionamento e ensino que traz muitas graças e uma leitura ampliada da vida e dos acontecimentos e, mesmo pensando o tempo que poderia ter vivido há mais tempo e aprendido melhor o que Deus quer para mim com a Palavra que vai direto ao coração, dou graças por esse presente e por tudo que tenho

A graça diária da Palavra de Deus saboreado desde que me envolvi amorosamente com a beleza, a exortação e a profundidade das Sagradas Escrituras, tão atuais e penetrantes no cotidiano desafiador de ser católico em um mundo que vem perdendo a olhos vistos o amor pelos valores éticos, morais, enfim, pelo ser de Deus. Tua Palavra, Senhor, é “lâmpada para meus pés e luz para o meu caminho”, entoo todas as manhãs antes da leitura e o dia como que se reveste de luz mesmo nos momentos de angústia e de sombras próprias da vida secular, mas que, com a Palavra, tem-se um repertório de filtros de como perceber a realidade à luz deste conhecimento e alerta, porque “quem crê celebra, quem celebra vive e quem vive anuncia”, e

como é bom crer, como é gratificante celebrar, como é belo viver e como é doce anunciar, ou como, no dizer do Catecismo, nas dimensões da fé professada, celebrada, vivida, rezada e assim, anunciada. Refletir sobre esta riqueza extraordinária da Igreja neste mês que é dedicado à Bíblia não é um dever mas uma graça (Bendito Sejas, Senhor) e um testemunho de quem ainda com tantos defeitos e limitações, vem sentindo esta alegria que nasce de dentro e tendo a certeza que este presente diário é como um facho de luz a guiar as escolhas e as decisões e tenho, assim, a certeza de que, se ainda caio nos erros, ainda maior seria esse número se não desfrutasse desse

dom em forma de verbo que chegou até nós também em justa memória, pela inteligência e amor à Verdade, de São Jerônimo, santo que comemoraremos no dia 30 corrente. Doutor da Igreja, “Doutor Bíblico”, que ainda no século IV, a pedido do Papa Dâmaso, foi quem construiu, sob muita oração ao longo de mais de 35 anos nas grutas de Belém, a chamada Vulgata, traduzindo a Bíblia em latim, tendo como referência o hebraico e o grego. Infelizmente, Belém perdeu essa referência, trocando o nome desse santo homem, em uma de suas mais importantes vias, no bairro de Nazaré. “Pois haveis renascido, não duma semente corruptível, mas pela Palavra de Deus, semen-

te incorruptível, viva e eterna”, é o que destaca a carta de São Pedro e é uma das importantes referências de nossa comunidade, Sementes de amor do Verbo eterno, Sementes do Verbo de Deus. Gerados na Palavra, somos todos nós convidados a buscar e a beber continuamente desse carisma, dessa fonte inesgotável que são as Sagradas Escrituras que compreendidas e refletidas com a riqueza do Magistério Vivo e da Tradição da Igreja, nos vem “ensinar, persuadir, corrigir e formar na justiça” como nos lembra São Paulo. À luz do Espírito Santo, recordo as palavras de Jesus quando diz no Evangelho segundo Lucas “bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e as põem

em prática”. Busquemos pois essa bem aventurança em nossas vidas, em nossos ambientes de convivência e, principalmente, dentro do nosso coração, de onde sai aquilo que comunicamos ao mundo, sendo úteis, eficientes e eficazes, como trabalhadores zelosos na vinha do Senhor para a salvação das almas, sem excluir ou desprezar os que nos buscam para ouvir de nossa boca palavras do céu, não esquecendo que Jesus é a própria Palavra de Deus, viva e eficaz, é o Verbo que se fez carne para libertar o homem do pecado e da morte. Bebamos, pois, desta água de vida que é a Palavra todos os dias. Como temos fome e sede de nos conservarmos em nosso corpo material, comamos e bebamos deste manancial de luz e de amor que é a Palavra de Deus. Que assim seja!


Festividades 11 Terra Firme festeja São Domingos de Gusmão

2º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

Procissão Luminosa pelas ruas do bairro no sábado, dia 8, marca homenagem para o padroeiro

N

este sábado, dia 8, uma Procissão Luminosa pelas ruas do bairro da Terra Firme marca mais uma homenagem em honra ao padroeiro da Paróquia de São Domingo de Gusmão, com concentração às 17h30 na Praça Olavo Bilac, localizada na Avenida Celso Malcher, . Com o tema “Com São Domingos de Gusmão, evangelizando e promovendo a Paz”, a festividade iniciou no dia 31 de agosto e segue até este domingo 9, com missas às 19h, seguido de programação cultural. Este ano, o tema escolhido está centralizado na evangelização e na paz. Em mensagem, o padre Jonas Teixeira, pároco da matriz da Paróquia de São Domingos de Gusmão destaca o porquê da escolha do tema: “A evangelização e a paz são inseparáveis, como diz o Nosso Senhor após a ressurreição ‘A paz esteja convosco’. A nossa evangelização tem a paz como elemento constitutivo. Nós evan-

gelizadores assumimos este compromisso diante da sociedade e pedimos ao nosso padroeiro que nos ajude para que tudo que fizermos seja para o crescimento do Reino de Nosso Senhor Jesus Cristo e de nossa paróquia”. A Procissão Luminosa é um dos grandes momentos dentro da programação religiosa da matriz, que realiza a festividade em honra a São Domingos de Gusmão desde a década de 70. A procissão pelas ruas do bairro pretende reunir centenas de fiéis, para juntos iluminarem as ruas de um dos bairros periféricos da capital paraense, com a intenção de clamar a paz. Segundo o vigário paroquial, padre Manoel Abraão, o desejo é que a população seja evangelizada e, mais ainda, que todos sejam instrumentos da paz. Após a conclusão da Procissão Luminosa que tem como destino a matriz da Paróquia de São Domingos de Gusmão, padre Nilton Cézar, da matriz da Paróquia de

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w CELEBRAÇÕES eucarísticas acontecem durante todo o período de festa

Cristo Peregrino, bairro da Jaderlândia, preside celebração eucarística, prevista para às 19h. Ao término, ocorre a programação cultural, esta na quadra da matriz, com vendas de comidas típicas e atrações musicais, além da diversão garantida para toda família, em especial as crianças, devido o arraial com brinquedos montados em frente à matriz. No encerramento da festividade domingo,

dia 9, pela manhã, às 7h, padre Jonas Teixeira, preside Santa Missa. À noite, às 19h, a celebração eucarística será presidida pelo padre Antônio de Pádua, vigário episcopal da Região Santa Maria Goretti, e concelebrada por padre da Região Episcopal. JANTAR

Com o objetivo de confraternizar as famílias do bairro ocorre nesta sexta-feira, 7, o tradicional

Jantar, cujas cartelas podem ser adquiridas na secretaria paroquial. O Jantar começa após a Santa Missa, das 19h, presidida pelo padre Evandro Favacho, pároco da Paróquia Santíssimo Sacramento, em Marituba. SÃO DOMINGOS DE GUSMÃO

Dia 8 de agosto é celebrada a Festa Litúrgica de São Domingos de Gusmão, o fundador da

Ordem dos Pregadores, também conhecida como a Ordem dos Dominicanos. Este santo também é considerado pela Igreja o padroeiro dos astrônomos e do estado brasileiro de Tocantins. Domingos Gusmão, nasceu em 24 de junho de 1170, numa família de alta linhagem, na pequena vila de Caleruega na Espanha. Desde criança, Domingos já apresentava sinais de ser uma pessoa culta, mostrava-se extremamente caridoso com os mais desafortunados. Aos 24 anos, o jovem foi ordenado padre e, devido a sua grande competência no exercício de seu ministério, Domingos foi convocado para atuar no governo do rei Afonso VII. São Domingos difundiu a devoção do rosário no Ocidente. Domingos também fundou a Ordem Segunda, a qual é dirigida apenas às mulheres. Após a sua morte, São Domingos de Gusmão foi canonizado pelo Papa Gregório IX em 3 de julho de 1234.

Santa Maria do Pará celebrou o Círio de Nossa Senhora Auxiliadora

w DEVOÇÃO a cada ano aumenta número de devotos na procissão

O município de Santa Maria do Pará celebrou no dia 26 de agosto o 22º círio em homenagem a padroeira da cidade, Nossa Senhora Auxiliadora, com o tema “Maria, ensina- nos a viver o nosso batismo”. O dia foi marcado com alvorada de fogos que anunciou o início do círio, que reuniu centenas de fiéis em procissão. Bem cedo, os fiéis, lotaram a Capela de Santa Teresinha, onde foi celebrada Santa Missa e em seguida

o início da procissão. Pelas mãos do padre Ermínio Arbítrio, a imagem da padroeira foi entronizada em sua berlinda. Na praça matriz, às 10h, foi celebrada Santa Missa. Em Santa Maria do Pará, no começo de agosto, a imagem de Nossa Senhora Auxiliadora peregrinou nas pequenas comunidades espalhadas por toda a paróquia, refletiram sobre as graças do Batismo na vida de cada cristão, sob a temá-

tica do Círio de 2018: “Maria, ensina-nos a viver o nosso batismo”. A Imagem oficial também percorreu várias escolas e repartições públicas da cidade. No sábado, 25, ocorreu a Trasladação na véspera do Círio, cujas ruas foram iluminadas, enfeitadas. A procissão que saiu da Matriz rumo à comunidade de Santa Teresinha, no bairro Magnífico. Na sexta-feira, 24, houve a primeira grande homenagem dos ciclistas.

Nossa Senhora da Libertação é homenageada em Icoaraci A Comunidade de Nossa Senhora da Libertação, pertencente à matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Livramento, em Icoaraci, promove de 16 a 23 de setembro, festividade em honra à padroeira. A comunidade realiza tradicionalmente os festejos com uma extensa programação Litúrgica e, em preparação à festividade promove peregrinação nos lares de 10 a 15. A Comunidade está localizada na Travessa Nossa Senhora da Libertação, entre a Quinta Rua e Passagem Alves. O tema da festividade deste ano é “Mãe da Libertação, ajudai-nos a viver o amor em família”, que busca reforçar a importância e compromisso da família. Em

mensagem, o pároco, padre Alberto Maia, destacou: que “A família é o amor que plantamos em solo fértil, com raiz forte e que cultivamos e cuidamos constantemente, para que brotem belas flores e bons frutos. Não é à toa que se compara a família a uma árvore. Afinal, o que é a família senão vários galhos unidos, comum, que precisa ser forte para suportar as intempéries da vida”. Neste domingo, dia 9, ocorre a Missa de Envio das imagens de Nossa Senhora da Libertação para as peregrinações nas famílias. A missa de envio será presidia pelo padre Alberto, às 18h na comunidade. Ao todo, cerca de 10 imagens serão enviadas, aproximadamente 70 lares serão visitados.

GHGHGHGHGH

w PARÓQUIA de Nossa Senhora do Livramento, em Icoaraci

No domingo, dia 16, a missa de abertura da festividade será presidida pelo bispo auxiliar, Dom Irineu Roman, às 19h30. Ao término da celebração haverá programação

cultural em frente à comunidade com venda de comidas típicas e brincadeiras. Antes da missa de abertura acontece o Terço da Libertação, às 19h. Durante o período da

festividade pela manhã, haverá Terço da Alvorada, às 6h, à noite Terço da Libertação, às 19h, e às 19h30 Santa Missa. A cada dia, um celebrante convidado preside a ce-

lebração eucarística. Dia 17, padre Thiago Barros; dia 18, padre Agostinho Cruz; dia 19, padre Rangel Bentes; dia 20, padre Fabrício Albuquerque; dia 21, padre Wiremberg da Silva; dia 22, monsenhor Raimundo Possidônio. O encerramento, no dia 23, será marcado com procissão às 17h, com saída da Rua 2 de Dezembro (7ª Rua), esquina com a Travessa Andradas. A procissão percorrerá algumas ruas de Icoaraci rumo à comunidade. À chegada, haverá missa de encerramento da festividade, presidida pelo pároco. Após a celebração, em frente à comunidade, ocorrerá programação cultural com apresentações, vendas de comidas típicas e brincadeiras.


12

BELÉM, DE 7 A 13 DE SETEMBRO DE 2018

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

Vaticano prepara para outubro de 2018 o Sínodo dos Bispos, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré vem destacando nesta página a mobilização da juventude para participar do Círio 2018 feita pelo Setor Juventude da Arquidiocese de Belém. FOTOS: DIVULGAÇÃO

w MOBILIZAÇÃO engaja jovens no Círio de Nazaré 2018

E

m decorrência da Festa de Nossa Senhora de Nazaré, em outubro próximo, o Setor Juventude está promovendo uma grande mobilização da juventude com um único objetivo: evangelizar jovens. Desde o dia 13 de agosto a organização juvenil recebeu voluntários para várias frentes de trabalho e, no domingo, 2, promoveu a primeira formação. As inscrições foram prorrogadas até esta sexta-feira, dia 7 de setembro. Durante a ocasião dos festejos do Círio 2018 serão 13 itens de inserção juvenil desenvolvidos entre os meses de agosto, setembro e outubro, que visam um encontro com Deus. Iluminados pelo Projeto Educativo Pastoral (PEPSJ), o Setor Juventude busca com esta proposta de Mobilização Juvenil reduzir a grave situação infanto-juvenil da região marcada pela violência, consumo de entorpecentes, homicídio, desemprego e mau uso do tempo livre. O encontro de formação, realizado no Instituto Bom Pastor, em Ananindeua, reuniu os 500 jovens inscritos que serão voluntários em um dos cinco grandes eixos: Catequese e Formação, Expressões Artísticas Juvenis, Voluntariado Social Juvenil, Animação Missionária e Celebrativo, além da Evan-

w MOMENTO de encontro com Deus, reflexões e oração

Voluntários participam da primeira formação para o Círio de Nazaré Encontro de formação foi realizado no Instituto Bom Pastor, em Ananindeua

w FORMAÇÃO para enfrentar desafios da evangelização

gelização na Corda. Segundo Daniele Barreiros, coordenadora da Pastoral Juvenil, para os inscritos no voluntariado social a formação abrangeu a acolhida aos romeiros durante a Quadra Nazarena, expressões artísticas como dança e música e o setor de

comunicação. Como as inscrições foram prorrogadas, mesmo quem se inscrever após essa formação não será prejudicado: “todas as comissões terão encontros posteriores”. As orientações dadas no domingo variavam de acordo com as comissões: “Por exemplo,

w ORGANIZADOS em comissões, jovens aptos a ajudar

quem se inscrever nos Evangelizadores da Corda, tiveram momentos mais formativos quanto a evangelização, algo que a diretoria nos solicitou demais. Quem se inscreveu para a acolhida, e essa posso falar com um pouco mais de propriedade, participou de momentos de formação

sobre primeiros socorros, massagens, troca de bandagens”, destaca. Para Daniele, entusiasmo é a palavra da vez: “o Setor Juventude, enquanto “incentivador” e organizador dessa promoção está muito animado. Afinal, foi como um presente para nós enquanto juventude.

No Círio que traz como tema “Uma jovem chamada Maria”, o Setor Juventude tem por obrigação trazer os jovens para mais próximo de todo esse processo. Estamos motivando os jovens não só a serem expectadores do Círio, mas participantes e, principalmente, construtores.”

INSCRIÇÕES A mobilização possui duas formas de inscrição: evangelização da corda e a mobilização juvenil, ambos via formulário online. Para a evangelização na corda (inscrição disponível em https://goo. gl/v89MnU) o jovem deve in-

formar: nome completo, telefone, RG, CPF e a expressão a qual pertence. Desses, a organização pede maturidade humana, entusiasmo no serviço, formação cristã católica, espírito ético e senso de comunhão. Poderão se

inscrever por expressão juvenil até no máximo 10 jovens. Para quem possui interesse em participar de uma das atividades culturais, voluntariado social, animação missionária e celebrativo, o formulário (disponível em https://goo.

gl/VFGi1p) pede nome, telefone para contato, nome do responsável, disponibilidade para a semana e qual eixo possui interesse (Catequese e Formação, Expressões Artísticas e Culturais, Comunicação e Acolhida de Peregrinos).

Profile for Fundação Nazaré de Comunicação

Voz de Nazaré  

Edição de 7 a 13 de Setembro de 2018

Voz de Nazaré  

Edição de 7 a 13 de Setembro de 2018

Advertisement