Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

Pe. Florence Dubois Fundador

www.fundacaonazare.com.br belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

D o jornal católico da família D

ANO CIV - Nº 803 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Feliz e Santo Natal!

luiz estumano


2

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Opinião Privilégio de ser católico João Carlos Pereira

charge do andré abreu

Jornalista e professor jcparis@orm.com.br

Sem Jesus, para que Natal?

A

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Panorama José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

É Natal

“G

Economista e escritor

lória a Deus nas alturas e paz da terra aos homens de boa vontade”. Esta é a frase evangélica que, a meu ver, melhor sintetiza todo o complexo nascimento do filho de Deus, gerado numa virgem. Correram os pastores para adorar o Deus Menino nascido num estábulo. Grande parte da população da terra continua correndo para louvar o filho da Virgem Maria. Só fico triste quando vejo pessoas que transformam as alegrias do Natal em festa de banalidades, dando mais atenção ao “papai noel” do que ao aniversariante. Aquele que veio para salvar os que nele acreditaram. Perdem os pais a grande oportunidade de educar os filhos na Fé em Jesus Cristo e se deixam levar pelas banalidades criadas pelos interessados em ganhar dinheiro com os festejos do nascimento de Jesus.

Encontro Fraterno ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

A Encarnação do Verbo de Deus

A Engenheiro civil e escritor

o programar mentalmente o presente texto, meditei como caminhar por este mundo, o que seria de nós sem a esperança em Jesus Cristo, o Salvador. Sem Jesus Cristo não contaríamos com a Sua Igreja. Não teríamos a Bíblia como hoje dispomos, sabendo-se que os textos elaborados sob inspiração divina, foram compilados nos primeiros séculos do cristianismo, quando a Bíblia foi ‘gestada’ pela Igreja. Por isso, o Natal de Jesus é motivo de júbilo para todos nós. O Mistério da Encarnação do Verbo também se constitui em um fato histórico, sendo a história da humanidade dividida em antes e depois de Cristo. No ano 476 d. C., com a invasão de Roma, o império romano desabou e a Europa ocidental foi dominada pelos povos bárbaros, assim chamados por-

Fun­da­do em 5 de ju­lho de 1913 fundador Pe. Flo­ren­ce Du­bois, bar­na­bi­ta

arquidiocese de belém-pará

presidente Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Be­lém do Pa­rá vice-presidente Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pa­rá

Os cumprimentos aos amigos, parentes e clientes, que eram feitos por lindos e artísticos cartões, ficam resumidos a simples mensagens eletrônicas que logo são deletadas. Mas não sou pessimista. Ainda existe muita gente boa. As paróquias movimentam-se em torno do programa “Belém Casa do Pão” distribuindo milhares de “cestas básicas” para famílias carentes. Muitos grupos escolares e paroquiais ainda representam as “Pastorinhas”, mas isto é muito pouco para enfrentar a enxurrada de maldades espalhadas pelos meios de comunicação eletrônica. Que o Espírito Santo inspire, primeiro os pais e depois os envolvidos em educação de menores, para melhor orientar nossa juventude, ensinando mais o respeito e os deveres. Os direitos vêm depois. Para isso é necessário que os pais deixem de ser autoritários. Não tentem obter obediência dos filhos com a troca de favores ou presentes, mas com amor. As famílias devem se preocupar em transmitir para seus filhos o amor ao menino Jesus, o enviado por Deus para nos dar a vida eterna.

que desconheciam o latim, sendo ouvidos a balbuciar ‘barbar’, daí surgindo o termo latino ‘barbarus’. Assim, o poder político e econômico no ocidente foi pulverizado, surgindo os feudos. A única instituição que se manteve de pé, organizada, foi a Igreja, que estendeu sua ação evangelizadora aos povos bárbaros. O Salvador não surgiu entre nós em um ‘berço de ouro’, mas sim, no seio de um casal pobre, porém pleno de virtudes, assim resgatando a dignidade dos que vivem na pobreza. A ação do Espírito, ao fecundar uma Mulher, que gerou em seu ventre e deu à luz o Menino-Deus, elevou ao máximo o valor da mulher, até então relegada a uma categoria inferior na escala social. Jesus iniciou sua vida pública instado por sua Mãe, operando seu primeiro milagre em uma festa de casamento, assim dando sentido ao matrimônio e elevando o valor da família. Neste Natal, valorizemos a celebração do Mistério da Encarnação, que também foi um fato histórico, trazendo sentido para nossas vidas, contando com Maria como nossa intercessora junto a seu Filho, Jesus. FELIZ NATAL!

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior diretor administrativo e financeiro ­Marcos Aurélio de Oliveira diretor de comunicação Mário Jorge Alves da Silva diretor de captação de recursos ­Arnaldo Pinheiro

poucos dias do Natal, o papa Francisco, numa audiência pública, fez esta pergunta: se tirarmos Jesus do centro das celebrações do Natal, o que restará? A resposta é facílima: nada. Quando levantou essa questão, ele já sabia que as pessoas diriam que, sem Jesus, o natal vira uma festa vazia de significados. Mas seu propósito, com certeza, era outro. Desejava saber se as pessoas estão colocando o Menino Jesus no lugar central do Natal, ou se outra figura poderia ocupá-lo. Na prática, é horrível constatar isso: o Natal virou uma festa do consumo e sem Jesus. Difícil encontrar uma loja no shopping ou no comércio, que tenha, na decoração, a figura do Menino-Deus. Há, claro que há, mas o papai Noel, as guirlandas, os festões, os enfeites e as árvores, além do bizarro boneco de neve, que não resistiria 5 minutos neste calor horroroso de Belém, dominam o ambiente. O tempo foi dominado pelo consumo e pelos ícones que

vendem. Jesus Cristinho, infelizmente, não se presta bem ao papel de garoto propaganda do próprio aniversário, porque sua mensagem nada tem a ver com o clima de comprar-comprar-comprar, que domina a época natalina. As igrejas estão pedindo cestas básicas para doar aos pobres. Algumas fixaram objetivos modestos, tipo 300, 400 cestas, um nada para comunidades mais abastadas do centro da cidade. Outras acreditaram na providência divina e na generosidade dos fieis e jogaram a meta nas alturas: oito mil cestas. A Igreja faz seu papel, orientando para o único e verdadeiro sentido do Natal, mas parece que as pessoas só se lembram dele enquanto estão no templo. Graças ao bom Deus, ainda há muitos grupos interessados em jogar solidariedade na festa do consumo. Os que agem assim espalham a verdadeira mensagem de amor de Jesus e o recolocam no centro da comemoração, porque, sem Ele, não há Natal.

Assim na terra como no céu ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

É Natal!

A

s vitrines das lojas estão decoradas para a festa, com bolas douradas, pequenas árvores de Natal, lindos presentes. À noite, as ruas brilham com estrelas cadentes ou cometas. As árvores, nas calçadas, têm os ramos cobertos de luzinhas vermelhas, azuis ou brancas, criando nas ruas uma atmosfera mágica... Percebe-se a expectativa. Todos estão envolvidos... Natal não é apenas uma recordação tradicional: o nascimento daquele menino há 2017 anos... Natal é algo vivo! E não só nas igrejas, com os seus presépios, mas também entre as pessoas, devido ao clima de alegria, de amizade, de bondade que todo ano ele cria. Mesmo assim, ainda hoje, o mundo é assolado por enormes problemas: a pobreza e a fome, o terremoto no Paquistão, dezenas de guerras, o terrorismo, o ódio entre etnias, mas também entre grupos e entre pessoas... É necessário o Amor. É preciso que Jesus volte com potência. O Menino Jesus é sempre

coordenação Bernadete Costa (DRT/PA 1326) conselho de programação e editoração Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro editoração eletrônica Sérgio Santos (DRT/PA 579) As­si­na­tu­ras, dis­tri­bui­ção, ad­mi­nis­tra­ção e re­da­ção Av. Go­v. Jo­sé Mal­cher, Ed. Pau­lo VI, 915 CEP: 66055-260

a imensa dádiva do Pai à humanidade, embora nem todos a reconheçam. Devemos oferecer também por eles o nosso agradecimento ao Pai. Temos que festejar o Natal e renovar a nossa fé no pequeno menino-Deus, que veio para nos salvar, para criar uma nova família de irmãos unidos pelo amor; uma família que se estende sobre toda a Terra. Olhemos ao nosso redor... Que este amor seja dirigido a todos, mas, de modo especial, a quem sofre, aos mais necessitados, aos que estão sós, aos que são excluídos, pequenos e aos doentes... Que a comunhão com eles de afeto e de bens faça resplandecer uma família de verdadeiros irmãos que festejam juntos o Natal e que vai mais além. Quem poderá resistir à potência do amor? À luz do Natal, façamos alguma coisa, suscitemos ações concretas. Serão remédios para os males. Eles podem parecer pequenos, mas se forem praticados em vasta escala, poderão ser uma luz e uma solução para os graves problemas do mundo. Feliz Natal a todos! (Chiara Lubich)

- Na­za­ré, Be­lém - PA Te­l.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Re­da­ção: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veí­cu­lo da Fun­da­ção Na­za­ré de Co­mu­ni­ca­ção ­CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Im­pres­so no par­que grá­fi­co de O Li­be­ral

fundação nazaré de comunicação


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Conversa com meu povo

3

Arcebispo

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

F

Celebrar o Natal

oi de São Francisco a ideia genial de montar um presépio vivo, com uma criança no colo dos pais, pessoas caracterizadas como os personagens daquela luminosa noite de Belém de Judá, tudo feito com muita simplicidade e devoção. De São Francisco para cá, os presépios se enfeitaram e cresceram. Muitos deles acrescentam elementos de nossa época, e tudo se ajusta para a verdadeira evangelização que é a visita ao Menino Deus na gruta de Belém, esta que se multiplica em tantas outras w O Menino Jesus na manjedoura, entre Maria, José e pastores com suas ovelhas grutas ou cidades espalhadas pelo mundo Deus. Coragem para inteiro. Os olhares das sermos mais profetas crianças nos tomem e poetas, sonhadores, pelas mãos para visi- trovadores pelas nossas tar muitos presépios, ruas, com olhos briinclusive aquele que lhantes de futuro, teise encontra em nos- mosos em sonhar com Condição para que bondade plantada pelo so coração de meni- o que há de melhor boi, comerá capim. O nos e meninas cres- na vida, para que seja bebê vai brincar no bu- seja Natal é que as próprio Deus! Trata-se cidos. É Natal! Natal. Gente com co- raco da cobra veneno- mães sejam parecidas de esconjurar o mal, e Preparamos a festa ragem para proclamar sa, a criancinha enfia a com Maria, os pais com o melhor exorcismo é mais uma vez. Se há bem alto: “Um broto mão no esconderijo da José e todos nós com espalhar o bem, falar dois mil e dezessete vai surgir do tronco serpente. Ninguém fará Jesus de Nazaré! Dei- bem, querer bem! Aí anos ainda estão muito seco de Jessé, das ve- mal, ninguém pensará xar para trás as rusgas, se criam as condições lotadas as hospedarias lhas raízes, um ramo em prejudicar, na mi- ressentimentos, malda- para celebrar o Natal. Condição para ceou hotéis para José e brotará. Sobre ele há nha santa montanha. des, ciúmes e invejas! sua esposa Maria, que de pousar o espírito Pois a terra estará re- Acreditar nos laços que lebrar o Natal é o preestava grávida, quere- do Senhor, espírito de pleta do conhecimento nos unem e são muito sente, o único que mos abrir as portas de sabedoria e compre- do Senhor, assim como maiores do que as di- realmente vale, Jesus, nossas casas, para que ensão, espírito de pru- as águas cobrem o mar” ferenças! Vale para a Senhor e Salvador, ali, no recesso de nos- dência e valentia, espí- (Is 11,1-9). Sim, porque família de cada um de acolhido com fé. Como so lar, a presença de rito de conhecimento da “cepa brotou a rama, nós e vale para a fa- consequência, contar Jesus aconteça. Apren- e temor do Senhor. da rama brotou a flor, mília da humanidade, os dias, anos ou sécudendo com os profetas No temor do Senhor da flor nasceu Maria, que tem uma reser- los e a pequenez de va de esperança e de nossa vida nesta terra, que anunciaram a vin- estará sua inspiração. de Maria o Salvador”. da de Jesus, recolhen- Não é pelo que vê à do todas as lições da primeira vista que ele história do Povo eleito, fará seu julgamento, quase que às apalpa- nem dará sua sentendelas, descubramos, ça pelo que acabou de ajudados por Anjos, ouvir. Julgará os fracos Pastores, Reis Magos, com justiça, com retiaté pelos animais da dão dará sentença em estrebaria de Belém, favor dos humilhados mais do que tudo con- da terra. Castigará o duzidos pelas mãos de opressor com a vara Maria e José, vivamos que é sua boca, made tal forma que seja tará esse criminoso Natal em nossa vida. com o sopro dos seus C o n d i ç õ e s p a r a lábios. A justiça será que Jesus nasça em o cinto que ele usa, a nós e no meio de nós, verdade o cinturão que são algumas atitudes ele não deixa. O lobo, a serem desenvolvi- então, será hóspede das, quase às pressas do cordeiro, o leoparnestes dias que nos do vai se deitar ao lado aproximam de Belém do cabrito, o bezerro de Judá. A primeira é e o leãozinho pastam sermos homens e mu- juntos, uma criança lheres de esperança, pequena toca os dois, pessoas capazes de a ursa e a vaca estarão olhar para o alto e pa- pastando, suas crias ra a frente, confiados deitadas lado a lado; na promessa feita por o leão, assim como o

Condição para que seja Natal é que as mães sejam parecidas com Maria, os pais com José e nós com Jesus

divulgação

a partir do eixo que é Jesus Cristo. Voltarnos para ele e para sua presença, recordando que fomos batizados, renascidos em Cristo, para vivermos uma vida nova. Acolhendoo de novo e sempre, poderemos receber o anúncio dos anjos, de que chegou para todos uma grande alegria, para nos tornarmos anunciadores de Cristo pela palavra e pelo testemunho pessoal. Em Belém de Judá, gruta e manjedoura, nascimento, visita de pastores e reis magos, tudo fala de relacionamento, tudo respira o amor de caridade, onde a vida é dada, recebida e compartilhada. Ninguém se exclua do amor que brota do presépio. Nenhum cristão jogue fora o que lhe é próprio, a experiência da presença de Jesus Cristo. A palha de nosso presépio seja tecida com fé, esperança e caridade, para celebrar o Natal e sua força irresistível contagie todos os que conosco convivem. Condição para celebrar o Natal é viver o que cantamos: “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por ele amados!” Santo e feliz Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo, neste ano dois mil e dezessete do nascimento do Senhor em nosso mundo, na fragilidade e na grandeza de nossa carne!


4

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Arquidiocese agenda de dom antônio de assis ribeiro

agenda de dom irineu roman

agenda de dom alberto corrêa n De 22 a 28 de dezembro de 2017

n De 22 a 28 de dezembro de 2017

n De 22 a 28 de dezembro de 2017

n SEXTA, 22 DE DEZEMBRO 8h - Gravações 11h – Missa de envio dos Seminaristas do Encontro Missionário 19h30 – Missa de Dedicação (Igreja da Natividade do Nosso Senhor Jesus Cristo) n SÁBADO, 23 DE DEZEMBRO 9h - Ordenação Diaconal - Carlos José de Almeida Sousa (Nova Timboteua - PA) 18h - Missa de Natal (Congregações Diocesanas) n DOMINGO, 24 DE DEZEMBRO 21h - Missa da Noite de Natal (Catedral da Sé) n SEGUNDA, 25 DE DEZEMBRO 7h - Círio do Menino Deus (Missa na Igreja de Santa Teresa d’Ávila - Paróquia do Bom Pastor) n TERÇA, 26 DE DEZEMBRO 8h - Gravações 10h - Audiências 20h - Confraternização de Natal dos presbíteros n QUARTA, 27 DE DEZEMBRO 8h - Gravações 19h - Missa (Paróquia de São Pedro Pescador)

n SEXTA, 22 DE DEZEMBRO

n SEXTA, 22 DE DEZEMBRO 8h30 –Audiência - Cúria 17h - Reunião com Setor Juventude 19h - Missa - Comunidade Cristo Rei Paróquia Santo Inácio de Loyola (Icuí-Guajará) n SÁBADO, 23 DE DEZEMBRO 9h – Ordenação Diaconal de Carlos José (Nova Timboteua 19h - Missa e Crisma - Paróquia de São Jorge Marambaia n DOMINGO, 24 DE DEZEMBRO 7h30 - Missa - Paróquia São Benedito - Barreiro 19h - Missa do Natal - Igreja Rainha da Paz - Bengui n SEGUNDA, 25 DE DEZEMBRO 18h - Missa do Natal - Paróquia Santo Antonio de Pádua - Coqueiro n TERÇA, 26 DE DEZEMBRO 20h - Confraternização de Natal dos presbíteros n QUARTA, 27 DE DEZEMBRO 14h - Programa Fé e Vida - Rádio Nazaré FM 19h - Missa - Paróquia Sagrada Família (festividade) Curió Utinga n QUINTA, 28 DE DEZEMBRO 8h - Encontro com a Família Salesiana 15h - Reunião da Pastoral da Educação 19h - Missa e Crisma - Paróquia Menino Deus - Marituba

8h30 - Gravações 10h30 - Audiências 19h - Missa - Paróquia Menino Deus (Marituba) n SÁBADO, 23 DE DEZEMBRO

9h -Missa de Ordenação Diaconal - Seminarista Carlos 19h - Missa - Comunidade São Francisco (Missa de Natal) (Paróquia Arcanjo São Miguel – Una) n DOMINGO, 24 DE DEZEMBRO

8h - Missa de Natal - Shopping (Tv. Pe. Eutíquio) 20h - Missa de Natal - Paróquia Natividade de Nosso Senhor n SEGUNDA, 25 DE DEZEMBRO

9h - Missa - Baixo Acará 18h - Missa de Natal - Paróquia São João Paulo II n TERÇA, 26 DE DEZEMBRO 20h - Confraternização de Natal dos presbíteros n QUARTA, 27 DE DEZEMBRO

9h - Missa - Baixo Acará 19h - Missa - Comunidade São João Evangelista - Paar (Paróquia São Vicente de Paulo) n QUINTA, 28 DE DEZEMBRO

9h - Missa - Baixo Acará 14h - Programa “Entre nós” – Rádio Nazaré FM 19h30 - Missa Capela São Braz (Ação de Graças)

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Lc 1,26-38

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

26O anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a... José. Ele era...de Davi, e o nome da virgem era Maria. 28O anjo entrou...e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria... começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo...disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31 Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Fi-

lho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó e o seu reino não terá fim”. 34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!”

B) Comentário Temos o anúncio do nascimento de Jesus, centro do Evangelho da infância. A narrativa é similar ao anterior anúncio do nascimento do Batista (Lc 1,5-25), aonde um homem vem em primeiro plano (Zacarias) e uma mulher (Isabel) em segundo. No texto de hoje há uma inversão, pois é uma mulher que se destaca em primeiro (Maria) e logo um homem (José) em segundo. Já não se trata só do surgir de um grande homem (Mt 11,11), mas do HomemDeus, Messias-Salvador. O conteúdo narrado se mostra tão rico que dificilmente será esgotado. Primeiro se projeta o fato histórico-salvífico da Encarnação, como diz

Mateus: “o que foi gerado em Maria é obra do Espírito Santo” (Mt 1,20). Isto é ação executada por Deus na plenitude dos tempos (Gl 4,4). Logo, a revelação teológica é muito rica, da chamada cristologia, onde se vislumbra os títulos de Cristo: Cristo, Senhor, Salvador, Rei, Filho de Deus; além da referência à presença de Deus-Pai, e do Espírito Santo. Assim aflora no texto a maravilha da intervenção divina na história humana por obra do prodígio miraculoso. Destarte atrai-nos a figura e participação de uma virgem mãe que se torna local privilegiado da presença de Deus entre nós, a plena das graça divina, que aceita colaborar com o plano de Deus a favor

da humanidade (v 38). Ora, toda a substância dos fatos histórico-salvíficos é a mesma em Mateus e Lucas: 1. Concepção e nascimento de Jesus em Maria; 2. Jesus concebido pelo Espírito Santo; 3. O nome de Jesus sugerido pelo anjo; 4. Jesus nasce em Belém, casa de Davi; 5. Descendente de Davi; 6. Sua família retorna a Nazaré. Espelho de tudo isto é verificar que o plano de Deus se dá por meio da história humana; Deus assume as dimensões temporais e espaciais próprias das ações humanas. Como é maravilhoso constatar que a graça de Deus vem não só para nós; ela traz também benefícios para os outros, como ocorre com Isabel (v 36).

Liturgia da Semana w 22/12, SEXTA-FEIRA

Cor (roxo) Primeira Leitura (1Sm 1,24-28) Responsório (1Sm 2,1-8) Evangelho (Lc 1,46-56)

w 23/12, SÁBADO

Cor (roxo) Primeira Leitura (Ml 3, 1-4, 23-24)

Responsório (Sl 24,4-5ab. 8-9. 10.14) Evangelho (Lc 1, 57-66)

w 24/12, DOMINGO

Cor (roxo) Primeira Leitura (2Sm 7,1-5.8b-12.14a.16) Responsório (Sl 88)

Segunda Leitura (Rm 16,25-27) Evangelho (Lc 1,26-38)

w 25/12, SEGUNDA-feira

Cor (branco) Primeira Leitura (Is 52,7-10) Responsório (Sl 97,1.2-3ab.3cd-4.5-6) Segunda Leitura (Hb 1, 1-6)

Evangelho (Jo 1, 1-5, 9-14)

w 26/12, TERÇA-FEIRA

Cor (vermelho) Primeira Leitura (At 6,8-10; 7,54-59) Responsório (Sl 30) Evangelho (Mt 10,17-22)

w 27/12, QUARTA-FEIRA Cor (branco)

Primeira Leitura (1Jo 1,1-4) Responsório (Sl 96) Evangelho (Jo 20,2-8)

w 28/12, QUINTA-FEIRA

Cor (vermelho) Primeira Leitura (1Jo 1,5-2,2) Responsório (Sl 123) Evangelho (Mt 2,13-18)


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

5

Vaticano

Papa: viver o Natal de modo autêntico

É preciso preparar a vinda do Senhor assumindo três atitudes: alegria, oração e a ação de graças

C

om informações Vatican News. Neste último período do tempo do Advento, confiemos nossa vida à materna intercessão da Virgem Maria. Ela é “causa da nossa alegria, não somente porque gerou Jesus, mas porque nos envia continuamente a Ele”. A alegria do cristão “não se compra”, jamais devemos perdê-la, mesmo quando as coisas não acontecem, segundo os nossos desejos. Este o encorajamento do Papa Francisco durante a oração do Angelus no domingo, 17 de dezembro, dia em que Bergoglio comemorou 81 anos de vida. O Santo Padre assomando à janela do apartamento pontifício do Palácio Apostólico do Vaticano para recitar o Angelus com os fiéis e peregrinos reunidos na Praça São Pedro e com as crianças com seus Meninos Jesus que aclamam “Papa Francisco”, falou do terceiro domingo de Advento, chamado ‘Domingo da alegria’. “Queridos irmãos e

fotos: divulgação

irmãs – disse Francisco - a liturgia nos convida a colher o espírito com que tudo isso acontece, isto é, precisamente, a alegria. São Paulo nos convida a preparar a vinda do Senhor assumindo três atitudes: a alegria constante, oração perseverante e a contínua ação de graças”. Assumindo as três atitudes

O Papa se detém sobre a primeira atitude: “Vivam sempre contentes”, exorta o apóstolo. Vale dizer, permanecer sempre na alegria, mesmo quando as coisas não acontecem segundo os nossos desejos. Mas há a alegria profunda que é a paz, e a paz é uma alegria. “As angústias, as dificuldades e os sofrimentos atravessam a vida de cada um, e tantas vezes a realidade que nos circunda parece ser inóspita e árida, semelhante a um deserto no qual ecoava a voz de João Batista, como recorda o Evangelho de hoje”. Mas precisamente as palavras do Batista re-

w um cristão que encontre Jesus tem que ser um arauto da alegria

velam que a nossa alegria baseia-se na certeza de que este deserto é habitado. “No meio de vocês está quem vocês não conhecem”, diz. Trata-se de Jesus, o enviado do Pai que vem, como sublinha Isaías, “a trazer a boa nova aos humildes, a curar os corações doloridos, a anunciar a liberdade dos escravos, a libertação dos prisioneiros, a proclamar um ano de graças do Senhor’. “Estas palavras, que Jesus fará suas no dis-

curso na sinagoga de Nazaré, - explica o Papa - esclarecem que a sua missão no mundo consiste na libertação do pecado e das escravidões pessoais e sociais que ele produz. Ele veio sobre a terra para restituir aos homens a dignidade e a liberdade de filhos de Deus, que somente Ele pode comunicar”. A segunda atitude se baseia na oração perseverante. “Por meio da oração, observa o Papa -, podemos entrar em uma relação

estável com Deus, que é a fonte da verdadeira alegria. A alegria do cristão não se compra, vem da fé e do encontro com Jesus Cristo, razão da nossa felicidade. Quanto mais estivermos arraigados em Cristo, tanto mais encontraremos a serenidade interior, mesmo em meio às contradições cotidianas”. Por isto o cristão, continuou Francisco – “tendo encontrado Jesus, não pode ser um profeta da desventura, mas uma testemunha e um arauto da alegria. Uma alegria a

ser compartilhada com os outros; uma alegria contagiosa que torna menos cansativo o caminho da vida”. A terceira atitude indicada por Paulo – disse Bergoglio - é a contínua ação de graças, ou seja, o amor agradecido a Deus. “Ele, de fato, é muito generoso para conosco, e nós somos convidados a reconhecer sempre seus benefícios, o seu amor misericordioso, a sua paciência e bondade, vivendo assim em um incessante agradecimento”. “Alegria, oração e gratidão são três comportamentos que nos preparam a viver o Natal de modo autêntico”. Neste último período do tempo do Advento, confiemos nossa vida à materna intercessão da Virgem Maria. Ela é “causa da nossa alegria, não somente porque gerou Jesus, mas porque nos envia continuamente a Ele”. O Papa concluiu exortando os fiéis presentes na Praça: “Vamos repetir todos juntos: alegria, oração e ação de graças”.

Natal sem Jesus é uma festa vazia, disse o Papa Ao saudar as crianças que foram à Praça São Pedro para a bênção dos “Bambinelli”, no domingo, 17, chamou a atenção do Papa uma faixa entre a multidão que dizia: “o Oratório é precisamente para cada um de nós,

sempre há um lugar para ti”. E é importante que sempre exista um lugar para o Menino Jesus, ressaltou Francisco. No terceiro Domingo do Advento, tradicionalmente crianças romanas – numa iniciativa do

Centro Oratórios Romanos - levam até a Praça São Pedro os “Bambinelli”, ou seja, o Menino Jesus que será colocado no Presépio em suas casas, para receber a bênção do Papa. Após rezar o Angelus

com os fiéis reunidos na Praça São Pedro, Francisco saudou com afeto as crianças, convidandoas a deixarem-se atrair pela ternura do Menino Jesus quando rezarem diante do Presépio, alertando que sem Jesus, o

Natal é uma festa vazia. “Quando rezarem em casa, diante do Presépio com os familiares de vocês, deixem-se atrair pela ternura do Menino Jesus, nascido pobre e frágil em meio a nós, para nos dar o seu amor. Este

é o verdadeiro Natal. Se tirarmos Jesus, o que permanece do Natal? Uma festa vazia. Não tirem Jesus do Natal: Jesus é o centro do Natal, Jesus é o verdadeiro Natal, Jesus é o verdadeiro Natal, entenderam?”

Papa Francisco festeja aniversário com crianças

w papa na comemoração com as crianças do Dispensário Santa Marta

N V

o céu, não vale o que temos, mas o que damos. (20 de dezembro)

ão ao encontro de Jesus, fiquem com Ele na oração, confiem toda a sua existência ao seu amor misericordioso. (19 de dezembro)

Proteger a alegria das crianças, ensiná-las a falar com os avós e os idosos e ensiná-las a falar com Deus. Estes foram os conselhos do Papa Francisco aos pais das crianças atendidas no Dispensário Santa Marta e recebidas na Sala Paulo VI na manhã do dia de seu aniversário O Papa Francisco completou 81 anos no domingo, 17 de dezembro. E a festa, com pizza, foi na parte da manhã, na Sala Paulo VI, com as crianças assistidas no Dispensário Pediátrico Santa Marta. “A alegria das crianças... A alegria das crianças é um tesouro. As crianças alegres”, exclamou o Papa, falando de improviso aos voluntários, pais e crianças presentes. “E devemos fazer de tudo para que eles con-

tinuem a ser alegres, porque a alegria é como uma terra boa. Uma alma alegre é como uma terra boa que faz crescer bem a vida, com bons frutos. E por isto se faz festa: se busca sempre a proximidade do Natal para nos reunirmos, para fazer esta festa para eles”. O Papa deu alguns “conselhos aos pais, pedindo inicialmente para que a alegria das crianças fosse protegida: “Não entristeçam as crianças. Quando as crianças veem que existem problemas em casa, que os pais brigam, sofrem. Não entristeçam as crianças. Elas devem crescer com alegria”. O segundo conselho, para que as crianças possam crescer bem, é fazer com que falem com os avós, “porque eles têm memória, têm raiz e se-

rão os avós a dar as raízes às crianças”: “Por favor – pediu que não sejam crianças sem raízes, sem memória de um povo, sem memória da fé, sem memória de tantas coisas que fizeram a história, sem memória de valores. E quem ajudará as crianças a fazer isto? Os avós”. Por fim, o terceiro conselho: ensinar as crianças a falar com Deus. “Que aprendam a rezar, a dizer aquilo que sentem no coração”. “Alegria, falar com os avós, com os idosos, e falar com Deus. De acordo? Todos de acordo? Desejo a vocês um lindo dia, com muita festa. E comam quatro metros de pizza: comam bem, que vos fará bem, faz crescer. E, avante! Obrigado! Obrigado!”


6

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Igreja no Mundo Tempo de esperança e conversão Diocese em Jerusalém anuncia programação especial sobre a família a partir do natal fotos: divulgação

C

om informações da agência Gaudium Press. O Administrador Apostólico do Patriarcado Latino de Jerusalém, Dom Pierbattista Pizzaballa, enviou uma carta no início de dezembro a todos os membros de sua Diocese por ocasião do início do tempo litúrgico do Advento. Na missiva, o prelado faz um balanço da pastoral local e anuncia que durante os dois próximos anos a família será o tema principal do trabalho pastoral no Patriarcado. Animou as famílias da Diocese

afirmando: “vocês são a esperança da Igreja”. “O Advento é um tempo de espera, a espera da chegada de nosso Salvador Jesus Cristo na vida de cada um de nós, em nossas comunidades eclesiais, em nossas paróquias e em nossa Diocese”, comentou Dom Pizzaballa no início de sua carta de Advento. “É um tempo de esperança e conversão. O advento de Jesus não é possível sem nossa resposta ativa e pessoal”. O prelado ofereceu alguns avanços sobre o trabalho pastoral local, como

a criação de um novo Departamento de Pastoral, composto por sacerdotes, religiosos e leigos. “Em colaboração com a comunidade de sacerdotes, o tema escolhido para nosso ministério pastoral este ano e o próximo, como seja necessário, é a Família”, expôs. “Como bem sabemos, a família é o coração de nossas paróquias, como a paróquia é o núcleo de nossa Diocese. Trabalhar para a renovação espiritual e eclesial da família significa trabalhar para a renovação de toda a Diocese”.

Espetáculo de luz na Catedral de Sidney, na Austrália Com informações da agência Gaudium Press. Mais de cinco mil pessoas se reuniram na frente da Catedral de Sidney, Austrália, no começo de dezembro para admirar o início do espetáculo de luz “Lights of Christmas” que projeta sobre a fachada do templo imagens da Santíssima Virgem com o Divino Menino nos braços e motivos natalinos. Advento até o dia 25 de dezembro.

w mais de cinco mil pessoas em frente da Catedral

A exibição conta neste ano com três temáticas. A primeira é

uma série de padrões de cor inspirados nos vitrais da Catedral de Santa Maria e os mosaicos que se encontram em seu interior. A animação de luzes cria “caleidoscópios multicromáticos” que destacam a beleza da arquitetura do templo em contraste com a escuridão da noite. Uma segunda sessão apresenta uma animação intitulada “O presente do Tempo” que convida a deixar de lado os dispositivos tecnológicos e aproveitar o tempo de Natal para cuidar e estar presente com os membros da família e os amigos.

O segmento final do espetáculo é a projeção de algumas das mais reconhecidas obras de arte que representam a Santíssima Virgem e ao Divino Jesus, como uma homenagem à relação sagrada entre Maria e Jesus Cristo tomando como tela o caráter sagrado da Catedral de Santa Maria. A mostra de luzes se converteu em suas oito temporadas no principal atrativo turístico de Sidney durante a temporada natalina, com um público estimado em mais de um milhão de visitantes.

Igreja no Brasil

Simpósio internacional sobre o Papa no RS

C

om informações da agência Gaudium Press. A vida profética do Papa Francisco será o tema abordado durante a realização do XVIII Simpósio Internacional IHU, entre os dias 21 e 24 de maio de 2018, em Porto Alegre. O evento será promovido pela Universi-

dade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) com a finalidade de tratar as possibilidades e limites para o futuro da Igreja Católica no mundo contemporâneo. As discussões do evento buscarão analisar, de maneira transdisciplinar e crítica, as principais características da virada

profética do Papa, além de refletir o papel da Igreja e seus impactos no mundo contemporâneo a partir de diferentes esferas. Nesta próxima edição do Simpósio, haverá convidados internacionais vindos da Itália, Argentina e Estados Unidos, além da participação

dos brasiçeiros. Ao longo do encontro, os conferencistas discutirão os modelos teológicos, eclesiológicos e morais que permeiam o magistério do Papa Francisco, entre outros temas. Para estas datas, estão convidados estudantes, professores, pesquisadores e a comunidade acadêmica em

w temática a vida profética do Papa Francisco

geral, que poderão tanto assistir quanto inscrever

seus trabalhos científicos para apresentações.

Devotos aguardam a conclusão das obras do “Caminho do Rosário” Com informações da agência Gaudium Press. A partir de outubro de 2018, os devotos marianos da Padroeira do Brasil poderão apreciar o “Caminho do Rosário”, obra que ainda está em andamento na cidade de Aparecida, São Paulo. Com um trajeto de 1,3 mil metros, ligando a “Cidade do Romeiro”, próximo ao Hotel Rainha do Brasil, ao Porto Itaguaçu, é considerado um local de acolhimento especial para os moradores e romeiros. O espaço pretende

trazer a reprodução de cenários para reflexão dos Mistérios Gozosos, Dolorosos, Gloriosos e Luminosos, além de ser um lugar para convívio das famílias. Segundo o administrador ecônomo do Santuário, Padre Daniel Antonio, uma primeira etapa foi finalizada com o comprometimento de todos que fazem parte da “Campanha dos Devotos”. “Graças à família ‘Campanha dos Devotos’ já foram confeccionadas as estatuas em tamanho

w O Caminho do Rosário um local de contemplação dos mistérios

natural para todos os mistérios do Rosário. A preservação ambien-

tal da área também é um dos cuidados para com o projeto. No total, serão

mais de 11 mil mudas de plantas arbustivas, 75 mil mudas de forrações, 45

mil metros quadrados de grama e 3.650 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, que serão plantadas às margens do rio Paraíba do Sul, local do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida há 300 anos. O “Caminho do Rosário” contemplará ainda cerca de 550 mudas de árvores de grande porte que remetem as histórias bíblicas como Acácia, Ipês, Jacarandás, Manacás, Oliveiras, Tamareiras, Romã, entre outras.


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

F

alando da chegada do Messias o profeta Isaías afirma: “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz, uma luz brilhou para os que habitavam um país tenebroso... porque nasceu para nós um menino, um filho nos foi dado: ele se chama «Conselheiro Maravilhoso», «Deus Forte», «Pai para sempre», «Príncipe da Paz” (Is 9,1.5-6). A vinda do Filho de Deus, o Messias, o Salvador afugenta as trevas do coração da humanidade! O termo “trevas” é símbolo do pecado, da maldade, da falta de fé, da cegueira espiritual, da desordem moral... As “trevas”, ou escuridão, é símbolo do egoísmo, da corrupção, da desonestidade, da violência, da indiferença! A escuridão nos desorienta, nos provoca incerteza, nos mete medo, nos traz insegurança, nos dispersa, nos oprime, nos paralisa, nos deprime! PRECISAMOS DA LUZ! Também nós, muitas vezes, somos tentados a viver nas trevas; na verdade, a nossa vida é permeada de “luzes e sombras”, de “virtudes e defeitos”, de “grandezas e misérias”, de

Feliz Natal: Jesus é a luz que brilha nas trevas! luiz estumano

“conquistas e derrotas”! Mas naturamente somos atraídos pela luz! Quando nascemos

se diz que alguém nos “deu à luz”! Fomos colocados à luz para vivermos nela! Luz é a

condição que nos possibilita viver! Sem luz adoecemos! Sem luz invalidamos nossa visão! Teologicamente, a luz é sinônimo de Fé! Moralmente, luz é sinônimo de Bem! PRECISAMOS POTENCIAR O NOSSO BEM! O evento do Natal é a encarnação do Bem Supremo na humanidade. É para isso que Deus vem ao nosso encontro: para nos promover, nos resgatar, nos fortalecer, nos engrandecer, nos otimizar, nos salvar! PRECISAMOS DO SALVADOR! Quantas vezes somos ameaçados pelas nossas sombras de cada dia! Quantas vezes perdemos a visão do horizonte sem saber para onde irmos; deixamos escapar a beleza da esperança, esfriamos na paixão pelo bem, cultivamos pensamentos e projetos egoístas, nos deixamos abater pelo pessimismo, nos acomodamos! PRECISA-

7

Igreja MOS DA ESPERANÇA QUE NOS DINAMIZE! Que neste Natal Deus nos conceda a graça do aumento da sua Luz em nós com suas mais variadas bênçãos e benefícios! PRECISAMOS DA LUZ... da luz mental, luz espiritual, luz afetiva, luz moral... Jesus Cristo é a Luz do universo (cf. Jo 8,12; Jo 9,5), portanto, é a nossa luz... a Luz da qual depende a qualidade da vida dos seres humanos (cf. Jo 1,4)! Pela fé, através do batismo, nos tornamos Filhos da Luz! (cf. Ef 5,8; 1Ts 5,5). Que sejamos sempre agraciados pela Luz da Fé, a Luz da Esperança, a Luz do Otimismo, a Luz da Alegria, a Luz da Boa Ousadia, a Luz da Firmeza, a Luz da Verdade, a Luz da Justiça, a Luz da Paz, a Luz da Amizade, a Luz da Saúde, a Luz do discernimento, a Luz da perseverança no bem. FELIZ NATAL PARA VOCÊ, PARA SUA FAMÍLIA E SEUS AMIGOS! BOA FESTA! Dom Antônio de Assis Ribeiro – SDB Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belém

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

O setor juventude e a pastoral juvenil 1

A pastoral da juventude e a pastoral Juvenil A partir dos últimos anos a Igreja deixou de falar simplesmente em “pastoral da juventude” e ampliou sua preocupação e visão pastoral usando o termo “pastoral juvenil”. Por que houve essa mudança? Por vários motivos. O termo “pastoral da juventude” caducou por causa do surgimento de uma grande diversidade de “juventudes”, com características diferentes, contextos variados, diversidade de carismas com variedade de modelos pastorais e organizacionais, etc. A era da diversidade nos proporcionou uma visão mais sensível sobre o universo juvenil, estimulando uma diferenciada atenção pastoral para cada “tipo” de juventude. Não existe uma juventude, mas de fato, juventudes (no plural). Por isso a evangelização deve adequar-se a cada contexto. A evangelização da juventude branca, por exemplo, bem educada e que vive no centro urbano, é totalmente diferente da mesma pastoral voltada para jovens indígenas. São juventudes diferentes! Diante desse quadro da diversidade de tipos de jovens do ponto de vista antropológico (brancos, negros, mestiços e indígenas), do ponto de vista cultural (níveis de formação), do ponto de vista econômico (pobres e ricos), do ponto de vista religioso (crentes, não crentes, não praticantes, engajados e fieis) e do ponto de vista político (jovens organiza-

dos, militantes, alienados) era necessário que se usasse um termo que fosse bem-vindo para todos. Sendo assim passou-se a usar o termo “pastoral juvenil”. O termo “juvenil” não quer evidenciar o tipo de jovens e nem seu contexto, mas a condição juvenil com todas as características psicológicas (de inquietude, alegria, idealismo, visão de futuro, dinamismo, esperança etc.) presente nos jovens independente da sua cultura e contexto sociocultural. Seja onde aconteça a pastoral com os jovens é uma pastoral juvenil.

2

O que é o setor juventude? O setor juventude é o universo dos mundos juvenis, na diversidade de contextos, que é objeto das preocupações pastorais da Igreja Católica. Trata-se de um serviço de articulação, convocação, formação, evangelização, experiências de fé e propositividade para as juventudes. O setor juventude, tendo como primeira finalidade a evangelização das juventudes, propõe um modelo de evangelização a partir do mundo juvenil contextualizado e orientado pelos seguintes princípios: - respeitando o protagonismo juvenil na diversidade dos carismas; - acolhendo a sensibilidade cultural juvenil proveniente da diversidade dos contextos; - reconhecendo as variadas formas organizativas religiosas frutos do protagonismo juvenil animada pela ação do Espírito

Santo; - estimulando, na diversidade de manifestações, o espírito de diálogo e comunhão; - motivando e convocando todos os segmentos juvenis para a experiência do seguimento de Jesus, segundo a fé católica; - integrando todos as forças juvenis conservando o vínculo da unidade alicerçada nos mesmos princípios pastorais em comunhão com a Igreja. Fazem parte do setor juventude as mais variadas experiências de evangelização das juventudesexistentes numa (arqui)diocese, tais como: as pastorais da juventude (PJ – Juventude estudantil, juventude afro, juventude indígena...), a juventude dos movimentos eclesiais, a juventude das Novas Comunidades, a juventude das Congregações Religiosas, Pastoral da Catequese Crismal, Pastoral Vocacional, Pastoral Universitária etc. O público beneficiário do setor juventude dentro das mais variadas organizações juvenis, compreende pessoas que estão na faixa etária de 15 a 29 anos.

3

Os objetivosdoSetor Juventude Como já afirmamos o objetivo geral do setor juventude é a evangelização dos jovens. O processo e o dinamismo da evangelização das juventudes, tendo em conta os diversos contextos, se concretiza em atividades educativo-pastorais promovendo processos. A meta de todas as ações evangelizadoras em prol das juventudes é a “formação do bom cristão e do honesto ci-

dadão”. Na prática, isso se expressa em objetivos específicos tais como: - Garantir um espaçode reflexão, estudo e discernimento de propostas educativas e pastorais; - Favorecer aos jovens católicos uma instância de encontro e de comunhão na diversidade; - Contribuir para a unidade das juventudes em vista da tomada de posição e celebraçãoconjunta diante dos desafios da realidade juvenil; - Reforçar e ampliar a diversidade de propostas evangelizadoras das juventudes dentro da Igreja Católica; - Fo m e n t a r n a s (arqui)dioceses a paixão pelajuventude; - Favorecer a integração e o diálogo entre os segmentos juvenis presentes nas (arqui)dioceses; - Propor diretrizes, metas, prioridades, processos e atividades comuns para a formação e a evangelização das juventudes.

4

. O papel dos párocos Enfim, o setor juventude é sobretudo uma forma organizativa de conduzir a evangelização das juventudes considerando os mais variados contextos e sensibilidades juvenis. Toca aos sacerdotes, especialmente os párocos e lideranças comunitárias, o papel de acolher, acompanhar, formar e respeitar o protagonismo juvenil e as mais variadas formas associativas os jovens. Muitas vezes não se juntam por motivos religiosos, mas por

interesses comuns como o gosto pelo esporte, pela música, pelo teatro, ou simples amizade. Esse é um importante ponto de partida para se promover um processo de aproximação, amizade e evangelização. Nenhuma autêntica expressão juvenil católica deve ser excluída, sejam aquelas que nascem espontaneamente como aquelas institucionais. Na perspectiva do Setor juventude, não é mais bem-vindo um único projeto direcionado genericamente aos jovens, sem levar em conta o protagonismo juvenil e nem a diversidade de carismas, contextos culturais e sensibilidades. A beleza e a riqueza da Paróquia está na diversidade de carisma. Mas todos estão fraternalmente a serviço do Reino de Deus! O pároco é chamado a treinar-se na capacidade de ser sereno, próximo, empático, sábio e respeitoso sendo gestor da diversidade dos carismas juvenis em sua paróquia, educando e estimulando a todos para a convergência de intenções em vista da comunhão pastoral. A presença das juventudes, rejuvenesce a Igreja! Reflexão: Por que houve a mudança dos termos “pastoral da juventude” para “pastoral juvenil”? O que significa o termo “pastoral juvenil” e o que ele deseja acentuar? Como melhor podemos organizar o setor juventude em nossas paróquias e regiões episcopais?

1 2 3


8

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Nazaré Repórter

rádio nazaré

fm

J RECESSO NA CÚRIA

z mh 3 . 91 fotos: divulgação

A Arquidiocese de Belém informa à comunidade que a Cúria Metropolitana de Belém estará em período de recesso a partir das 18h de sexta-feira, 22 de dezembro até segunda-feira, 1º de janeiro de 2018, retomando na terça-feira, 2 de janeiro, com o seu expediente normal. No ensejo deste comunicado, a Arquidiocese de Belém deseja a toda a comunidade um Feliz Natal e abençoado Ano Novo!

J Programação natalina na Estação

l ESPECIAL DE NATAL

o Auto de Natal, com a expressão teatral Pastorinha Filha de Sion, no dia 25 acontece, a partir das 16h, Cantata de Natal e Banda Infantil. No dia do Natal, 25, haverá às 18h30, Teatro ao Pôr do Sol com Especial de Natal até as 20h, encerrando com visita do Papai Noel.

Para festejar o final de semana do Natal, a Estação das Docas preparou uma programação repleta de atrações, que incluem autos natalinos, teatro, coral e a tradicional visita do Papai Noel. A entrada é gratuita e as apresentações terão início às17h. No dia 23 haverá

A rádio Nazaré FM preparou uma programação para este natal, é o Especial de Natal 2017. Nos dias 24 e 25 de dezembro você acompanha na Rádio Nazaré mensagens, reflexões, narrações bíblicas e orações. Convide a família e os amigos para celebrar conosco o nascimento do menino

J Abono Salarial O prazo para trabalhadores sacaram o Abono Salarial ano-base 2015 termina no dia 28 de dezembro e não haverá nova prorrogação. Cerca de 1,4 milhão inscritos no PIS e no Pasep não haviam sacado o dinheiro até o fim de novembro. O valor disponível soma R$ 979,54 milhões. No Pará, são 37.414 beneficiários que ainda não resgataram o total de R$ 27,2 milhões a que têm direito. Para saber se tem direito, o trabalho pode ligar para o serviço de informações do Ministério do Trabalho, o Alô Trabalhador que atende pelo número 158. As ligações são gratuitas de telefone fixo em todo o País.

J Feira noturna Produtos natalinos importados e a preço mais em conta estarão disponíveis até esta sexta-feira, 22, de 15h às 21h, na feira Quitanda, realizada pelo Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa-Pa) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater)

no shopping localizado na rodovia Augusto Montenegro. Os produtos natalinos vêm da Argentina, Portugal, Chile, Estados Unidos e Noruega. A uva passa pode ser encontrada a R$ 12 o quilo (em média), a ameixa seca com caroço a R$ 13, as nozes a R$ 27 e a castanha portuguesa a R$ 50.

J Vagas IFPA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) inscreve até dia 26 de dezembro para o Processo Seletivo (Prosel) unificado para cursos técnicos subsequentes e integrados ao nível médio. Sete campi estão participando do concurso. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site, www.ifpa.edu.br. Ao todo são 660 vagas, distribuídas entre 16 cursos para o 1º semestre do ano letivo de 2018.

Rádio Nazaré FM - 91,3. A serviço da vida. nossa missão é evangelizar!

rede nazaré de televisão

al can

30

J I Feira Livre de Arte e Cultura Acontece nesta sexta-feira, 22, na Fundação Cultural do Pará, o festival “Feira Livre de Arte e Cultura” com shows de artistas regionais consagrados, espetáculos circenses, empreendedores criativos dos ramos da

moda, além de gastronomia e comércio de produtos autorais e artes visuais. A Feira Livre será realizada no térreo do Centur, na Avenida Gentil Bittencourt, em Nazaré, a partir das 17h, com entrada franca.

J Ceasa no Natal Até o dia 24 de dezembro, as Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa) promovem o Varejão Natalino, com produtos típicos da Ceia de Natal, incluindo importados, que serão vendidos a preços abaixo dos praticados nos mercados de Belém. O Mercado Central, que normalmente funciona até o início da manhã, terá horário estendido até as 10h para atender a demanda dessa época do ano. O varejo na Ceasa ocorre tradicionalmente aos sábados, mas devido à grande demanda deste período do ano, a instituição estenderá a programação até a véspera do Natal, de meia noite até as 10h, na passarela central do mercado.

Jesus, através do Especial de Natal 2017. Sintonize 91,3 e acompanhe. Agradecemos a todos os ouvintes por mais um ano de dedicação, participação e orações. Desejamos aos leitores do jornal Voz de Nazaré, assim como a todos os seus familiares, que o natal seja verdadeiramente um dia de alegria, esperança e paz!

l Vigília de Natal ao vivo na TV Nazaré A TV Nazaré vai transmitir ao vivo a Missa Solene da Vigília de Natal, direto da Catedral de Belém no domingom 24, às 21h. A Santa Missa será

portal nazaré

presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém. Sintonize o canal 30 – ou na sintonia de sua cidade – e acompanhe este momento de evangelização. w. ww re. a naz .br o a com dac fun

J Dedicação O Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, vai presidir

o rito da Dedicação da Paróquia da Natividade do Nosso

Senhor Jesus Cristo na sexta-feira, 22, às 19h, no Sideral.

J CONCURSO A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) abriu concurso público para 202 vagas para cargos de nível superior e 267 vagas para os cargos de nível médio, outro certame para provimento de 500 vagas para o cargo de agente prisional. As inscrições podem ser feitas no site www.aocp. com.br no período de 29 de dezembro de 2017 a 30 de janeiro de 2018. As provas serão aplicadas nas cidades de Belém, Castanhal, Marabá,

l Portal Nazaré na cobertura do especial Em Família

Santarém, Itaituba e Altamira. Para se inscrever o candidato deve ser brasileiro com idade mínima de 18 anos; ter concluído os ensinos

superior ou médio até a data de matrícula; estar em dia com as obrigações eleitorais e militares (para os homens); e não ter antecedentes criminais.

O Portal Nazaré fundacaonazare.com. br - atuou na cobertura do especial Em Família, que celebrou a unidade com os membros da Família Nazaré na manhã da quarta-feira (20). Foram cerca de 4 horas de transmissão simultânea com os demais veículos da FNC (TV e Rádio Nazaré FM) e via facebook, onde contamos com mais

de 500 visualizações. Confira os textos sobre a programação no Portal e reveja a íntegra do especial no facebook. com/FNCBelém. Na oportunidade, nossa equipe se une aos Bispos Arquidiocesanos e à diretoria da Fundação Nazaré de Comunicação para desejar a todos que nos acompanham um santo e abençoado Natal do Senhor Jesus Cristo.


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

9

Igreja

CNBB explica a liturgia natalina

Dom Armando Bucciol, presidente da Comissão para a Liturgia, fala da participação dos fiéis

O

Catecismo da Igreja Católica ensina que a celebração dominical do Dia e da Eucaristia do Senhor está no coração da vida da Igreja, que “O domingo, em que se celebra o mistério pascal, por tradição apostólica, deve guardarse em toda a Igreja como o primordial dia festivo de preceito”. No próximo dia 24 de dezembro, um domingo, acontecerá algo que tem deixado vários fiéis em dúvida em relação à participação nas celebrações que

acontecem no mesmo dia: a do 4º domingo do Advento e a da Vigília do Natal ou a do Natal do Senhor, no caso da celebração da I Véspera da Solenidade do dia seguinte, 25 de dezembro. O dia do Natal de Jesus está entre aqueles que devem ser guardados e cuja participação dos fiéis é obrigatória, no dia festivo ou na tarde antecedente. Por isso, o bispo de Livramento de Nossa Senhora (BA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia

da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Armando Bucciol, explica “de maneira essencial” o que os fiéis podem fazer: “Cada um, cada uma, faça o possível para participar no sábado à noite ou no domingo pela manhã da missa do 4º domingo do Advento, para participar também da missa da noite do Natal e/ou do dia de Natal, que tem as duas celebrações características litúrgicas e espirituais próprias. Esse é o ideal que todo

cristão católico é convidado a viver”. Dom Armando, porém, compreende “e vive” a situação da maioria das comunidades do Brasil. Responsável por uma diocese no interior da Bahia, o bispo reconhece as dificuldades presentes onde há somente uma missa e de costume à noite. “A missa da noite do dia 24 abre para a celebração do Natal do Senhor, com a missa da noite de Natal. Nesse caso, aconselho os irmãos e as irmãs para que, se puderem, vivam

com fé, em profunda oração o 4º domingo do Advento, esperando com Maria, e como Maria – ela é a protagonista do quarto domingo do Advento – esperando a chegada do Senhor”. O Bispo convida os fiéis a viver no espírito litúrgico do Advento, que abre para a acolhida do Natal do Senhor, e recorda o ensinamento do papa São João Paulo II, para quem a participação semanal na Eucaristia “‘deve ser uma exigência, mais do que uma obrigação’. Tra-

ta-se de uma espiritualidade litúrgica que deve informar e formar a vida toda do cristão”. “Se é verdade que as duas celebrações – 4º domingo e Vigília de Natal – tem características próprias, leituras e uma liturgia própria, nos pedem de participar de ambas. Mas quem não puder, por motivo de alguma concreta dificuldade, eu insisto: viva com fé e alegria o dia de domingo com intensidade espiritual e em atitude de orante espera”.

Mater ecclesiae

Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

N

a adoração do Menino-Deus que acaba de nascer, unem-se o Céu e a terra: cantos extasiados dos anjos, silêncio dos pastores, êxtase terno e humilde de Maria e de José!

No tempo do Natal a Igreja celebra os mistérios da Infância de Cristo Salvador e também suas primeiras manifestações. Por isso neste tempo litúrgico que termina com a festa do Batismo do Senhor, inclui-se a missa da manifestação do Senhor em Caná da Galileia. A Santíssima Virgem, por desígnio de Deus, esteve presente, de modo admirável, nos mistérios da infância e manifestação do Senhor: virginalmente gerou o Filho, mostrou-o aos pastores e magos, apresentou-o no templo e ofereceu-o ao Senhor; fugiu para o Egito, exilada, procurou o menino perdido e levou vida trabalhosa, na casa de Nazaré, com Ele e José, seu esposo, finalmente no banquete de casamento rogou pelos esposos ao Filho, “que deu início aos sinais ... e

É Natal, Natal de Jesus!

divulgação

manifestou a sua glória” (Jo 2, 11). Nesta (Santa Noite) de Natal , a Igreja

celebra o nascimento humano de Jesus, Filho de Deus, Salvador do mundo, em Belém de Judá. Gerado desde toda a eternidade pelo Pai, o Verbo assumiu nossa natureza humana no seio da Virgem Maria, que lhe transmitiu, realmente, a sua carne. Nasce num presépio. Ele, que vem partilhar da nossa vida humana, é Filho de Deus antes de o ser de Maria e agora fica a ser, rigorosamente, uma e outra coisa. A noite do Natal sublinha este duplo aspecto de grandeza divina e humilde humanidade que constitui a própria essência do mistério natalício. Celebramos naquelas nossas coleções de missas marianas antigas do missal de 1987 a santa missa da BEM AVENTURADA VIRGEM MARIA MÃE DO SALVADOR! Sob tal

w Ilustração reproduz a cena do nascimento do Menino Jesus

título, propõe-se a missa que se encontra no Missal Romano, comum da Aventurada Virgem Maria no tempo do natal, cujas fórmulas se distinguem pela antiguidade e beleza; mas o prefácio é tirado do venerável Sacramentário Veronense. Nesta Santa Missa, que ilumina com a luz e a alegria do Natal do Senhor, exaltam-se: * Num primeiro mo-

mento a função materna de Nossa Senhora para com Jesus Cristo,

que é reconhecido como Rei, ao qual compete “um nome eterno” (Antifona da entrada), como Filho de Deus, “autor da vida”, “sacramento de nossa salvação”, “luz das gentes”. l A Virgindade Fecunda de Santa Maria ou sua maternidade Virginal, pela qual Deus

concedeu ao gênero hu-

mano “dons de salvação eterna”, e também de modo admirável pelo qual na Virgem Maria concordam “as alegrias de mãe com a glória da Virgindade”, daí se segue sua condição e dignidade singular, que “não teve outra semelhante nem antes nem depois dela”. l Perene interces-

são da Virgem Maria

pelo povo de Deus, que se funda na Maternidade

Divina: “Sintamos que intercede por nós aquela por quem recebemos vosso Filho autor da vida”. l O exemplo da Mãe do Senhor, seguindo-o, os fiéis “sempre poderão procurar e conservar a graça de Deus”. E com o prefácio desta santa missa rezamos:

“... principalmente neste tempo em que das profundezas do seio virginal revelastes como luz dos povos o sacramento de nossa salvação, Jesus Cristo vosso Filho. Ele, como ESPOSO a sair de seu leito, nos iluminou como Salvador e Senhor, para nos arrancar das trevas e da sombra da morte e nos apresentar um reino de luz sempiterna”. Já é Natal, que a LUZ do SOL nascente que

nos veio visitar nos resplandeça junto à Virgem que nos conduz ao presépio a cantar a Glória mais excelsa de nosso Deus humanado. FELIZ NATAL A TODOS OS NOSSOS LEITORES AMADOS E CARÍSSIMOS!

Cursilho de Cristandade

Pe. Antônio Mattiuz, csj (antoniomattiuz@gmail.com)

H

á muita gente que confunde amar com sentimentos e emoções, mas não é. Às vezes há também emoção, sentimento, paixão, mas amar e muito mais do que isto. Amar é querer o bem da pessoa amada, é darlhe valor, afeto, carinho e reconhecer suas qualidades, compreender e desculpar suas falhas. A mãe que ama seu

Amar é escutar e agir filho faz tudo o que pode por ele. Ela o nutre, veste, cuida, dá atenção, compreende e busca sempre o seu bem. O marido que ama a esposa é atencioso, carinhoso, paciente, lhe dá valor e honra. Quanto mais ele a ama, tanto mais busca a sua felicidade mesmo com sacrifícios e privações. Ele descobre seus desejos e faz tudo o que pode para

satisfazê-la. O mesmo acontece em relação a Deus. Se você ama a Deus, faz tudo para agradá-lo, mesmo quando custa sacrifícios e renúncias. Jesus disse: “Quem me ama, observa os meus mandamentos’. Deus não nos deu mandamentos por egoísmo, vaidade ou interesses dele, mas para o nosso bem, a nossa paz e

felicidade. Deus só quer o nosso bem. Quem ama o próximo, dá alegria para Deus. Deus se alegra em ver a alegria de seus filhos. Pelo contrário, Deus chora quando vê um de seus filhos sendo desprezado, enganado, logrado ou maltratado. Deus fica desgostoso quando vê filhos seus sofrendo pela maldade de outros. Quando Deus nos

manda freqüentar a Igreja, não o faz porque ele precisa de louvores, mas porque na celebração as pessoas aprendem o bem, o respeito, a paz, a tolerância, as virtudes e se tornam melhores. Eu só amo de verdade a Deus se escuto a sua Palavra e a ponho em prática. A gente ouve a Palavra de Deus na Igreja ou a lê

na Bíblia Sagrada. Jesus disse: “Não é aquele que diz Senhor, Senhor, que entrará no Reino, mas aquele que faz a vontade de Deus”. A pessoa que ama, quando ouve a Palavra de Deus pede: ‘Senhor, dá-me forças para eu agir assim’. Se isto vale para todos, vale mais ainda para o Cursilhista que foi iluminado no Cursilho.


10

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Santa Missa Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém Região Episcopal Sant’Ana Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724 N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h Região Episcopal Santa Maria Goretti Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 8h30, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503

Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré (Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400 São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500 Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 Região Episcopal Santa Cruz Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Segunda a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 7h e 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h30 e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30

Região Episcopal São João Batista São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250 São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036 Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251 Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004 São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 Região Episcopal Coração eucarístico de jesus Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391

Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 Região Episcopal Menino Deus N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828 N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3256-7655 Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232 Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351 N. Sra. de Nazaré Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344 N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654 N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278 São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583 Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião);

10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153 Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) Região Episcopal São Vicente de Paulo Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971 São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3279-2621 Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284 Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

11

Família Nazaré

Fundação Nazaré e Cúria Metropolitana celebram Natal luiz estumano

Missa na capela da Fundação Nazaré reuniu funcionários

H

w Missa presidida pelo Arcebispo Dom Alberto, concelebrada por côn. Roberto e pe. Fialho luiz estumano

w momento da celebração com a presença de funcionários da Cúria e da Fundação

á muitas coisas boas para celebrarmos nesta tarde. Com essa afirmativa, Dom Alberto TaveiraCorrêa, Arcebispo de Belém, iniciou a Missa que antecedeu a confraternização natalina que reuniu no dia 14, os funcionários da Cúria Metropolitana, da Fundação Nazaré de Comunicação, do Tribunal Eclesiático e da Caritas Metropolitana. A celebração presidida por Dom Alberto contou com a concelebração do cônego Roberto Cavalli, Diretor Geral da Fundação Nazaré, e de padre Sebastião Fialho, Assessor Eclesiástico na Fundação Nazaré também. Seguiram-se os ritos litúrgicos e, ao fazer suas consderações na homilia, Dom Alberto agradeceu a todos os colaboradores. "Trago a vocês um abraço também de nossos Bispos Auxiliares, Dom Antonio e Dom Irineu, como manifestação de todo o nosso carinho e agradecimento pela contribuição de cada pessoa em particular que trabalha conosco. Sabemos do compromisso e da doação de cada um de vocês faz para nos ajudar a fazer com que a men-

sagem de Nosso Senhor chegue a tantos lugares". Depois Dom Alberto deteve-se nas leituras sagradas. Disse da importância "dos dias privilegiados que a Igreja nos oferece como meio de nos aproximarmos mais dos nossos irmãos", comentou, destacando que o profeta Isaias nos mostra quem é Jesus, o Messias que há de vir; depois nos coloca a esperar nosso Salvador com a pessoa de Nossa Senhora. Vivamos esse tempo maravilhoso de conversão e de amizade no Senhor". A celebração continuou e após a Missa, todos os presentes foram convidados pelos diretores da Fundação Nazaré a usufruir de um momento de convivência festiva, animada por funcionários que tocaram e cantaram durante a Missa. Paralelamente ao lanche que foi ofertado a todos, foi realizado um sorteio de brindes, seguido de saudação e expressão de votos de "boas festas" entre os funcionários das instituições e registro de fotografias. Votos de um abençoado Natal e abraço da paz encerou a programação.

Parabéns para você! divulgação

Q

uero agradecer, primeiramente a Deus, por mais um ano de vida que ele me concedeu e pela oportunidade de estar na Família Nazaré, fazendo parte, e agradecer pelo carinho de vocês terem lembrado do meu aniversário. Obrigado! E feliz Natal e um novo ano que Deus está nos concedendo! Pedro Lopes,

cozinheiro, 45 anos

22/12 Adriano Mesquita Tavares Antônia Xavier Pires da Costa Casal Francisco Antonino Chaves e Aldenei Loureiro Chaves Casal Sebastião Orlenilco N. Marques e Silvia Maria C. Marques Degmar Silva Miranda

Francisco Xavier Gomes Pantoja Iloana Silva Juliana Reis Moraes Laura Oliveira da Costa Maria de Nazaré Rocha de Sousa Oscar da Conceição Paraense Terezinha de Jesus Castro Ramos Trizalda Vidal de Oliveira 23/12 Edelburga L. de Jesus Queiroz Glaydston José Figueiredo do Nascimento Heliana Segtowick da Silva Idamir Duarte Barbosa Lucimar de Sousa Oliveira Manoel Pantoja de Souza e Maria Silva de Souza Maria Astrogilda Solano de Oliveira Maria de Jesus Franco Maria Zélia Gonçalves Rosângela do Socorro Pena de Carvalho Rosilda Natalina dos Reis Damasceno 24/12 Casal Arivaldo Augusto A. Leite e Sandra Maria Failache Casal Luiz Andrade Silva e Edilena Madureira Silva Elielson Santana Maria de Sousa Ferrão Patrícia de Oliveira Andrade 25/12 Ailson Leal Liger Andressa Natália Nascimento Sena Ana Maria Rassy Carneiro Antônio Vieira dos Santos Edneuza Maria Benevides Licínia de Jesus Araújo Cardoso Lídia Santos de Lima

Manoel Artur da Cruz Pureza Manoel Natalino de Oliveira Santos Maria de Nazaré Ferreira Cardoso Maria do Perpétuo Socorro das Neves Natalina Costa de Andrade Rafael de Jesus Rodrigues Ferreira Sandra Maria Gomes da Costa Lucimar Libório Pereira Miraci Martins Corrêa Selua Souza Buraslan Sônia Maria do Carmo Paiva Violeta Centeno Rodrigues 27/12 Almir Bastos Costa Casal Anderson Nogueira Cabral e Jorgeane do Socorro Cabral Francinete de Jesus Santiago Bittencourt Jacira Marques Portilho Maria de Lourdes da Silva Teixeira w

Maria Rodrigues da Silva Neusarina Borges Sinval Caldas Texeira 28/12 Adilson do Carmo de Almeida Casal João Ivan Neves Monteiro e Raimunda de Barros Silva Casal Rodolfo Carlos Pinheiro da Silva e Marivalda Maria Santos Silva Cecy Barbosa da Cruz Celina Carvalho Viana Cláudia das Graças Chaves da Costa Eduardo Raimundo de Queiroz Alves Júnior João Melo da Silva Filho Maria de Nazaré Castro Martins Maria Luiza Rodrigues Oliveira Maria Tereza Souto da Silva Nazaré Miraci Matias Paiva Pedro Lopes

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 22/12 - Diác. Waldomiro Carneiro Moreno 24/12 - Diác. Benedito da Costa Ribeiro 25/12 - Diác. Antônio Vieira dos Santos 25/12 - Diác. Emanuel José Santos Duarte

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 23/12 - Diác. Manoel Arthur Siqueira Monteiro 26/12 - Pe. Jonas Freire de Souza 26/12 - Pe. José Possidônio do Nascimento 26/12 - Pe. João Paulo de Mendonça Dantas 27/12 - Pe. Vandilson Sousa Lima

Ajude a manter a Fundação Nazaré de Comunicação. Ligue para 4006-9200 e seja sócio da Família Nazaré.


12

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Arquidiocese

Programaçao natalina nas paróquias da Arquidiocese de Belém

O Jornal Voz de Nazaré destaca nesta edição a programação das celebrações eucarísticas em diversas paróquias das regiões episcopais Região Episcopal Sant’Ana A Paróquia Nossa Senhora da Conceição, localizada na Cidade Velha, terá missas pela manhã e a noite haverá a celebração solene da Vigília do Natal, no domingo, 24. A primeira missa do dia será às 7h e em seguida, às 9h. À noite, a paróquia irá realizar a missa da vigília, às 20h. Todas as celebrações serão presididas pelo pároco, padre Adaílson de Oliveira. A Paróquia Nossa Senhora da

Graça, Catedral de Belém, também na Cidade Velha, realizará celebrações no domingo, 24 e na segundafeira, 25. No domingo a primeira celebração será às 7h, e em seguida às 9h. À noite, a missa solene da Vigília do Natal tem inicio às 21h. Na segunda-feira, haverá somente duas celebrações eucarísticas, a primeira às 7h e a segunda às 19h. Todas as missas serão presididas pelo pároco, padre Roberto Cavalli.

Região Episcopal Santa Maria Goretti A Paróquia Santa Maria Goretti, localizada no bairro do Guamá, terá em sua programação natalina, no sábado, 23, a competição de corais envolvendo grupos das comunidades e da paróquia, com inicio às 19h, entrada gratuita. Durante a competição, cada grupo de coral irá se apresentar cantando duas músicas e em seguida, o grupo apresentará um presépio para também concorrer ao prêmio. A votação

será realizada por padres de outras paróquias, onde cada um dará sua nota e em seguida, será feita a apuração e divulgado o resultado que beneficiará com premiação o grupo vencedor. No domingo, 24, haverá a santa missa da vigília do natal, às 19h30. Na segunda-feira, 25, haverá a celebração de natal, às 19h30. As duas missas serão presididas pelo padre Romeo Catan, pároco da Paróquia Santa Maria de Belém.

Região Episcopal São Vicente de Paulo A Paróquia Cristo Rei, localizada no bairro da Guanabara, em Ananindeua. A programação litúrgica da paróquia no domingo, 24, será com a Santa Missa da vigília de natal, às 19h, presidida pelo pároco, Padre Neuzivan Alves. Na Paróquia Santa Maria de Deus, localizada no bairro Maguari, município de Ananindeua, terá em

sua programação natalina, neste sábado, 23, a realização de entrega de cestas básicas, que ao longo do ano, as pastorais e movimentos da paróquia reuniram-se para arrecadar alimentos. A entrega das cestas acontece a partir das 9h. No domingo, 24, a celebração da vigília de natal, inicia às 19h, presidida pelo padre José Maria.

quadrinhos andré abreu

Região Episcopal São João Batista A Paróquia Nossa Senhora do Bom Remédio, localizada no Conjunto Satélite, bairro do Coqueiro, terá em sua programação natalina, no sábado, 23, a encenação teatral do Auto de Natal, formado pelo grupo de jovens da comunidade. O espetáculo traz ao público a histó-

ria do nascimento de Jesus. A apresentação inicia às 19h, na quadra esportiva de eventos da paróquia, e com entrada gratuita. No domingo, 24, haverá a missa da vigília de natal, às 19h, presidida pelo pároco, cônego José Luiz e vigário padre Everson Vianna.

Região Episcopal Menino Deus A Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, localizada no bairro do Aurá, município de Ananindeua, realizará em sua programação natalina, no domingo, 24, a santa missa da vigília de natal, às 19h, presidida pelo pároco, padre Gelcimar Souza. Ao término da celebração, antes da benção final, o grupo de coral formado por jovens da paróquia se

apresentará cantando canções natalinas para memorar o nascimento de Cristo. Na segunda-feira, 25, haverá a celebração de natal, às 19h, também presidida pelo padre Gelcimar Souza. Após a missa, o grupo teatral “Auxiliadores de Cristo”, formado por jovens da paróquia, irão apresentar a peça “As pastorinhas”, com entrada gratuita.

Região Episcopal Santa Cruz A Paróquia São Sebastião, localizada no bairro da Sacramenta, realizará dentro da programação natalina, na sexta-feira, 22, a entrega de cestas básicas para famílias carentes do bairro. A ação é através do projeto “Belém a Casa do Pão”, criado pela Arquidiocese de Belém em parceria com a Cáritas Metropolitana. O projeto ajuda de forma ativa famílias de baixa renda, proporcionando um natal mais digno para essas pessoas. A ação será realizada pela manhã, a partir das 9h na paróquia. No domingo, 24, a

BOA DICA

missa solene da vigília do natal será às 20h, presidida pelo pároco, padre Pedro Diocrésio. A Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizada no bairro do Telégrafo, promoveu no domingo, 17, a ação solidária de entrega de brinquedos para crianças carentes da comunidade pela manhã no salão social da paróquia. O Projeto “Árvore dos Sonhos” é uma iniciativa da Pastoral Social. Na programação litúrgica haverá a santa missa da vigília de natal, domingo, 24, as 20h30, presidida pelo pároco, padre Márcio Halmenschlager.

livros e cd's

n Feliz Natal! - CD (Paulinas, R$ 8,50)

O

eu indico divulgação

Larissa Pantoja dos Santos, 21 anos, estudante

E

u indico o livro ‘História de uma alma”, de Santa Teresinha. É bem interessante este livro, pois retrata a história de Santa Teresinha do Menino Jesus, contando sua trajetória de vida desde a sua infância até ela entrar para a vida religiosa. Um exemplo de humildade e apaixonada pela eucaristia, aos 15 anos se direcionou ao bispo para dedicar a sua vida à igreja e por amor a Jesus Cristo. É emocionante.”

EP “Feliz Natal!” resgata as mais belas e profundas mensagens de Natal, em 5 canções inéditas:”Quero ver neste Natal”, “Natal de luz em família”, “Hoje é Natal!”, “Samba de Natal”, “Noite Feliz, noite de Paz!” de diversos autores entre eles o Pe. Zezinho, scj. Com melodias envolventes e cativantes e letras que nos ajudam a renovar os mais profundos desejos de paz, de esperança, de harmonia e de solidariedade próprios do Natal. Traz também um “Pot-pourri” com as tradicionais canções: “Noite Feliz!”, “Bate o sino” e Glória a Deus (Tradicional). Participação dos Grupos Cantores de Deus e Ir ao Povo; Luiz Felipe (Vida Reluz), Marília Mello, Antonio Cardoso, Ana Paula Ramalho (Grupo Chamas) e Marcelo Mattos.

n Nova Bíblia Pastoral - Capa Cristal - (Paulus, R$ 13,20) Parte superior do formulário

D

isponível em diversos formatos e capas, a Nova Bíblia Pastoral apresenta linguagem simples, tradução a partir dos idiomas originais e notas explicativas a todos os textos. Ideal para encontros de catequese, a edição traz os avanços no campo da animação bíblica e a atualização dos estudos bíblicos das últimas décadas. Esta edição trará seu conteúdo em papel branco e a livraria Paulus está em campanha de pré-venda com entregas a partir de 02/01/2018.


belém,De De17 22aa23 28de denovembro dezembro de 2017 belém,

2º C aderno w aRCEBISPO Dom Alberto e diretores da Fundação estiveram presentes

1

fotos: luiz estumano

w artistas como Alcir Guimarães animaram a programação

Família em Nazaré mostra o cotidiano da Fundação Nazaré de Comunicação Um dia de programação especial com envolvimento de todos na acolhida à Família Nazaré

C

ulminância de todas as graças alcançadas e em agradecimento à imensa colaboração que os benfeitores da Família Nazaré realizam para a evangelização da Amazônia, a Fundação Nazaré de Comunicação realizou uma programação ao vivo no dia 20 do programa “Em Família”. Em cadeia com a Rádio Nazaré FM – 91,3 Mhz e transmissão em tempo real do Portal Nazaré, a

manhã contou com a presença de sacerdotes, comunidades da arquidiocese e sorteio de um presépio. Atualmente com 3,9 mil benfeitores, a Família Nazaré é o programa de contribuição da Fundação Nazaré que ajuda a manter os quatro veículos de comunicação na modernização e manutenção dos equipamentos. Segundo Marcos Aurélio, Diretor Administrativo Financeiro,

o programa do dia 20 foi pensado todo para mostrar esta realidade da Fundação: “Pensamos esse momento para que, nas proximidades do Natal, os visitantes se sentissem em família. É uma alegria para todos nós recebê-los nesta manhã”. A ação que contou com toda a colaboração dos funcionários dos veículos da Fundação: TV, Rádio, Jornal Voz de Nazaré e Portal Nazaré, teve o objetivo de divulgar,

durante uma manhã, a rotina da instituição e todo o trabalho executado bem como os rostos dos que trabalham a comunicação na Arquidiocese de Belém. Com início às 8h, com bênção de Dom Antônio de Assis Ribeiro, o programa foi capitaneado pela jornalista Larissa Cristina e por Marcelo Silva, voluntário, nos estúdios da TV Nazaré. Houve animação de padre Sidney, Comunidade Ieshuá, Carlos Correia

Santos e do cantor Alcyr Guimarães. Com flashes de Vera Sampaio, direto das instalações da Fundação, os telespectadores podiam conhecer os bastidores da instituição bem como os rostos de cada um dos que colaboram, quer na produção jornalística, quer na parte técnica e administrativa. E, diretamente da casa dos benfeitores, Dom Irineu Roman, apresentava aqueles que colaboram

com a obra de Deus na Amazônia. A residência de Dona Zuleide Henriques, foi a primeira a ser mostrada. Benfeitora desde 2010 acompanha sempre a Rádio e a TV Nazaré: “Rezo o terço logo cedo pela rádio, depois no meu café fico esperando a Adoração ao Santíssimo Sacramento com o Cônego Sebastião Fialho. Acredito que seja muito importante colaborar com essa missão”.

Sorteio de presépio

w sorteio Dom Alberto no momento do sorteio do presépio

As portas da instituição estiveram por toda manhã abertas para os benfeitores que chegavam a todo o momento para conhecer as instalações e ver onde sua importantíssima contribuição é aplicada. Do distrito de Vila do Conde, em Barcarena, Lourdes Bernardes, 82 anos, começou a contribuir com o Jornal Voz de Nazaré, quando este ainda era da Basílica Santuário, e, quando o semanário passou a compor a Fundação, tornou-se benfeitora da Família Nazaré. “Faço minha colaboração para que o Evangelho esteja sempre à frente e que o trabalho que a Igreja realiza seja

Durante o programa especial no dia 20, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano e presidente da Fundação Nazaré, sorteou um presépio entre as pessoas que, até dezembro, aderiram a campanha de inscrição de novos benfeitores da Família Nazaré. Antes do sorteio, Dom Alberto

enfatizou a importante colaboração de benfeitores para a missão de evangelização e a catequese presente nos elementos do presépio: “A Fundação Nazaré existe para evangelizar na região amazônica. É esse braço da comunicação de nossa arquidiocese. O presépio que iremos sortear é

além de tudo, formação. Olhando o presépio é possível identificar todos os sentidos da identidade cristã”. O sorteio que aconteceu de forma eletrônica teve como ganhador o Grupo Amar, Amigos da Mãe do Rei, que tem a inscrição 22248 e que será informado sobre a premiação.

Conhecendo a Fundação Nazaré

w funcionários da Fundação acolhem benfeitoras

conhecido por muitos por meio dos veículos da Fundação Nazaré. É uma instituição que preza pela vida nas notícias e que tem uma programação em favor das famílias”, contou Lourdes.

Outra que conheceu o funcionamento foi Celina Rodrigues, da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, na Cidade Velha. Acompanhada das netas, a aposentada contribui assiduamente

w Benfeitores conheceram estrutura da instituição

há 24 anos e conta que sente-se agraciada por ajudar a evangelizar o povo de Deus: “Fui durante muito tempo catequista e, agora que não posso mais, encontrei na Família Nazaré a forma

de poder ajudar na obra. Sou muito grata”. O dia também foi de inscrição de novos benfeitores que sentiram no seu coração a vontade de contribuir com a missão da Fundação Nazaré. Os

telefones receberam interessados de várias partes do Estado do Pará. Os trinta primeiros a se inscrever, foram agraciados com uma bíblia como lembrança da benfeitoria.


2

5

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Igreja

2º Caderno Miscelânea

Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

A propósito do Círio (9)

J

á tendo visto aqui – lembra-se, prezado leitor?- quando, onde, como e por quem foi o achado da imagenzinha da Senhora de Nazaré, maior tesouro do povo católico desta, só por isso, já para lá de abençoada Belém, razão de ser do Círio, acontecimento único, quero crer que em todo o mundo, inigualável, veremos hoje como ela era e seu estado, a quando do achado. Faço questão de frisar, por uma questão de justiça, que, para tal, sirvome de “Meus 80 círios”, “Dois séculos de fé” e “Corda do Círio, marca de Fé”, obras de autoria de Mizar Bonna, a quem, mais uma vez, agradeço pelo muito que aprendi com sua leitura. Sem mais, vamos à imagenzinha. Uso o diminutivo, não para desmerecê-la, – Mas quando! Nunquinha, logo eu, seu fervoroso devoto, apegadíssimo a ela des-

de meu longínquo tempo de criança!- e, sim, devido a ela ser gita, para usar essa expressão creio que ainda tão nossa. Mizar dá-lhe duas alturas, sem esclarecer se elas se referem à imagem e seu pedestal ou só à imagem. Na página 18 de “Dois séculos de Fé”, diz que ela tem 28 cm, enquanto que, na página 27 de “Corda do Círio”, que aproximadamente 30cm. Euzinho aqui fico com a primeira, por me parecer a mais condizente com a realidade. O Pe. Florence (Florêncio) Dubois, barnabita francês, sobre quem já falei aqui, em nossa edição de 8 a 14/12 deste ano, em seu livro “A devoção de Nazaré, em Belém do Pará”, fruto de rigorosa pesquisa, no dizer de Mizar a mais completa, sobre o início da devoção nazarena em Portugal e no Pará, assevera, precisamente na página

41, que essa imagem é portuguesa. E não só ela, pois, ainda Pe. Dubois, “entre as festas de Portugal e do Pará não faltam conexões”, que são, segundo ele: “a devoção a Nossa Senhora de Nazaré veio de Portugal em linha reta, trazida pelos jesuítas portugueses. O Círio foi ideado por um Luso, Dom Francisco de Souza Coutinho”, à época, acrescento eu, capitão geral do Rio Negro e do Grão Pará, residente em Belém. “O milagre de Dom Fuas Roupinho é episodio português”, presente num dos carros do nosso Círio, conhecido também como Carro dos Milagres. Enfim, “o uso das velas e artefatos de cera nos chegou do reino”. Voltando à imagem achada por Plácido: ela é toda entalhada em madeira e me aparenta ser de baixa estatura, tendendo mais

para gorda do que para magra. Feições de uma senhora portuguesa, corada, de seus, digamos, 30 anos. Cabelos longos, castanho-claros, ondeados, soltos, caindo-lhe em cacho sobre o ombro direito. A mão direita, espalmada, sustém delicadamente o joelho esquerdo do Menino Jesus, sentadinho, de frente, sobre panos, em seu braço esquerdo, cuja mão sustenta-o por baixo, dedos encobertos pelo dito pano. O menino, nuzinho, rostinho redondo, rechonchudo, cabelos curtos ondeados, louros, olhar fixo para a frente, é de cor branca e me dá a impressão de, se tanto, dois aninhos. Tem entre as mãos um globo que, pela cor, azul, concluo ser a Terra. Há quem diga que ele está brincando com o globo, no que não creio, pois que Jesus jamais brincou com coisa séria. Mensagem, tá-

divulgação

w A imagem achada por Plácido

cita mas eloquente: apesar de ainda criança, ele já é o Senhor do mundo. Vou ficando por aqui,

que meu espaço acabou. Semana que vem voltarei a essa imagem. Até lá e Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

22/12 - Sexta-feira São Flaviano - Mártir

26/12 - Terça-feira Santo Evaristo de Constantinopla - Abade

Foi Martirizado no império de Juliano, o apóstata – 331 a 363- que, mesmo depois de convertido e batizado, começou uma ação contra os cristãos e voltou ao paganismo, pelo que é chamado “o apóstata” – aquele que perde a fé. Quanto a Flaviano, pouco se sabe de sua vida, além do martírio, de trabalhos forçados e torturas. O que conhecemos sobre o seu cárater devêmo-lo à sua santa família: a esposa, Santa Dafrosa, e os filhos, Santa Bibiana e São Demétrius, todos marcados com um selo no rosto e condenados ao trabalho escravo.

Nasceu na Galácia, Ásia Menor, 819. Conheceu um alto funcionário da corte bizantina que o levou a trabalhar no tribunal. Um dia, leu um dos escritos de Santo Efrém, diácono da Síria por cuja leitura foi tocado. Largou tudo, voltou para Constantinopla, onde ingressou no mosteiro de Studios, passando a viver em profunda oração e austeridade. Devido a mudanças políticas, imperadores e patriarcas, foi remanejado duas vezes do mosteiro, mas sempre voltando e tomando conta de seus irmãos, tudo isso por 30 anos. Faleceu em 897.

23/12 - Sábado São João Câncio - Sacerdote Polonês, professor de Filosofia e Teologia na Universidade de Cracóvia. Chamado pelo povo de a “glória da nação polonesa” e também de o “pai da pátria”. Ao perceber a proximidade da morte, distribuiu os poucos bens que possuía aos pobres. Faleceu às vésperas do Natal de 1473, aos 83 anos de idade. Santificou sua vida na prática virtuosa do estudo e do ensino, assim como no exercício das funções de vigário na paróquia de Olkusz. A inteligência e a caridade tem que andar juntas, somos incompletos sem uma delas. 24/12 - 4º Dom do Advento - Ano B Beatas Monjas Mercedárias de Bérriz - Virgens Você tem seu grupo de oração? Eu tenho o meu! Se não tem, forme um, se tem, ame-o como irmãos: “pois é bom os irmãos viverem juntos bem unidos, é como um óleo perfumado na cabeça, que desce até a barba de Aarão” (Sl 132-133). No Convento de Vera Cruz, em Bérriz, Espanha, essas irmãzinhas eram conhecidas pela mortificação, oração, humildade e contemplação. Tanto que a Ordem celebra todas no mesmo dia 24 de dezembro. Como precisamos de mais e mais grupos de oração!

27/12 - Quarta-feira São João - Apóstolo e Evangelista

25/12 - Segunda-feira Santo Alberto Chmielowski - Religioso Nasceu em Aigolonija, Polônia, 20/08/1845. Faleceu em Cracóvia, 25/12/1916. Era da ilustre nobreza alemã. Por graça de Deus, foi mais um nobre resgatado para se dedicar à caridade, apoiando-se na oração, eucaristia e no mistério da cruz. Dedicou-se exclusivamente aos pobres e às vítimas da I Guerra Mundial. Fundou a Congregação de irmãos e irmãs da Ordem Terceira de São Francisco, para servir os necessitados. Hoje espalhados pela Itália, Estados Unidos e América Latina.

Em Marcos é chamado com seu irmão Tiago (Mc 1, 19). Em seu evangelho, suas três epístolas e em seu livro de “Revelações” (o Apocalipse), podemos observar uma compreensão profunda de todo o mistério que perpassou sua vida e a dos seus companheiros. No Calvário, representou toda a Humanidade quando recebeu como Mãe Maria Santíssima e foi a Ela entregue como filho (Jo 19, 26-27). Viveu na ilha de Patmos, pertencente à Grécia, onde teve visões místicas. Faleceu em Éfeso, final do século I. 28/12 - Quinta-feira Beata Mattia Nazarei - Mística Clarissa Nascida em 1235 em Matelica, Itália, pertencia à família nobre de Nazarei. Cresceu rodeada dos amorosos cuidados familiares, que fizeram tudo para prepará-la ao casamento. Porém o exemplo das irmãs Clara e Inês de Assis mudou tudo isso. O pai tentou impedir, mas não conseguiu. Teve uma fecunda caminhada religiosa, chegando a abadessa. Já em vida, operou milagres. Após a morte, seu corpo permaneceu incorrupto e suava sangue a ponto de empapar lençóis. As irmãs ainda lhe distribuem as relíquias com o sangue.


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Arquidiocese

2º Caderno

Papa Francisco preside liturgia do Natal do Senhor

divulgação

O tema “Deus Menino: O sol nascente que

nos veio visitar!” é que vai impulsionar a Paróquia Menino Deus na 61ª edição do Círio em honra ao padroeiro do município de Marituba, na região metropolitana de Belém. O grande dia da festa para a comunidade será na próxima segunda-feira, 25. A programação começa com Missa solene às 7h, na Matriz da Paróquia de Jesus Bom Pastor, seguida de procissão pelas ruas do bairro, com homenagens de devotos e fieis. A festividade vai até o dia 30. Inspirado no evangelista Lucas, que põe na boca de Zacarias as palavras “Nosso Deus é misericordioso e bondoso, ele fará brilhar sobre nós o sol nascente”, o tema deste ano traz a reflexão sobre a caridade, a humildade e a paz. Segundo o pároco, padre Ederaldo da Mata, o tema está de acordo com os ensinamentos de Jesus. “O sol é luz que ilumina todo homem, os bons e maus, nada se oculta ao seu brilho. Em todos os tempos a humanidade necessitou de Deus para caminhar na claridade do bem. Ele nos ensina que devemos ter amor e perdoar aos irmãos”, finaliza. PROGRAMAÇÃO - As comemorações da festividade iniciam-se pela trasladação no sábado, 23, com missa solene na matriz da paróquia, presidida pelo padre Ederaldo. Em

3

A tradicional bênção Urbi et Orbi será dia 25, às 12h Cidade do Vaticano – A Missa da Solenidade do Natal do Senhor no Vaticano será domingo, 24, na Basílica de São Pedro, às 21h30, presidida pelo Papa Francisco. Segunda-feira, 25, haverá a Festa do Natal. Às 12h o Pontífice dirige ao mundo, da sacada central da Basílica de São Pedro, a sua mensagem de Natal e concede a Bênção Urbi et Orbi (à cidade de Roma e ao mundo). A solenidade de Ano Novo será celebrada pelo Papa Francisco no domingo, 31, às 17h, na Basílica de São Pedro, onde as Primeiras Vésperas serão rezadas com a exposição do Santíssimo Sacramento, a execução do tradicional canto do Te Deum em agradecimento pelo ano que termina e a bênção eucarística. A Basílica de São Pedro também acolherá na segunda-feira, 1º de janeiro de 2018, a Solenidade de Maria Santíssima Mãe de Deus, presidida também pelo Papa Francisco, às 10h. A Santa Missa também assinala o 51º Dia Mundial da Paz, cujo tema “Migrantes e refugiados: homens e mulheres em busca de paz”. A Solenidade da Epifania do Senhor será no sábado, 6 de janeiro, presidida pelo Papa Francisco às 10h na Basílica de São Pedro. Todas as cerimônias serão transmitidas pela Rádio Vaticano, com comentários em português (Pelo fuso horário atual, o Vaticano tem 3 horas a mais em relação ao horário de Brasília).

Tradicional Círio do Menino Deus em Marituba reúne fiéis na segunda-feira, 25 seguida, os fiéis saem pelas ruas de Marituba, em procissão, percorrendo mais de 2km, com destino à comunidade Santa Tereza D’Ávila para bênção final. A Santa Missa da Vigília do Natal do Senhor será domingo, 24, comemorando o nascimento de Cristo. A celebração será presidida mais uma vez pelo padre Ederaldo, às 19h30, na matriz. A tradicional romaria do Círio, que reúne todos os anos aproximadamente mais de 2 mil fiéis, será realizada na segunda-feira, 25, com missa solene, às 7h, na matriz da Paróquia de Jesus Bom Pastor, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. O Círio sairá da comunidade Santa Tereza D’Ávila e segue até à matriz. Durante a procissão, os cânticos serão entoados pelo Coral Santa Cecília, pertencente à paróquia. À noite, a Santa Missa do Natal do Senhor será realizada na matriz, às 19h, presidida pelo padre Ederaldo, com participação do Coral Santa Cecília, responsável pelas músicas da celebração. Terça-feira, 26, o terço

em honra a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, será às 18h. Em seguida, haverá Missa, presidida pelo padre Ederaldo, às 19h, com participação do Coral Mensageiros da Paz, com bênção de objetos de devoção. A pastoral litúrgica será a responsável da noite, ao final jantar festivo e show da banda religiosa “Família Luz”. Quarta-feira, 27, a programação -se com o terço mariano e novena

do Menino Deus, às 18h, seguida de Missa, presidida pelo vigário da Paróquia Nossa Senhora do Ó, padre Hellyson Wagner, às 19h, com participação do Coral Mensageiros da Paz e o grupo do Terço dos Homens, responsável pela noite litúrgica. Na quinta-feira, 28, o Santíssimo Sacramento estará exposto na matriz a partir das 16h, havendo a bênção ao final. Em seguida, 37 jovens cris-

mandos da paróquia receberão a unção do Santo Crisma na celebração solene das 19h, presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar de Belém. Haverá participação musical do Coral Santa Cecília durante a missa. A Missa com os idosos e enfermos inicia a programação na sextafeira, 29, às 9h, na matriz, presidida pelo padre Ederaldo. À noite, nove-

na do Menino Deus às 18h, seguida da Missa Solene da 1ª comunhão, ocasião em que 50 crianças receberão a primeira comunhão. A celebração terá a participação do Coral infantil formado por crianças da paróquia. Ao término, jantar festivo com show da banda regional Camarote vip. No último dia de festividade, a programação segue extensa, iniciando-se com Santa Missa do Círio das Crianças, presidida pelo Padre Ederaldo Silveira, na Matriz, às 19h30. Em seguida, a romaria leva às ruas do municipio mais de 200 crianças tradicionalmente, em louvor ao padroeiro. Haverá participação do Coral Santa Cecília, entoando cânticos durante a romaria. À noite, terço mariano e novena do Menino Deus, com inicio às 18h. Após a novena, Santa Missa de encerramento da festividade, presidida pelo Pároco, Padre Ederaldo da Silveira. Ao término da celebração, devotos acompanham a procissão de encerramento pelas ruas do município, retornando à matriz para a benção final. À noite, jantar festivo, apresentação da banda sertaneja Trio Brasil e show pirotécnico.


4

5

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Arquidiocese D

esde o dia 12 de dezembro, Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar na Arquidiocese de Belém, vem realizando visitas nas comunidades da Paróquia de São Francisco Xavier, no bairro do Marco. As visitas buscam animar os paroquianos para a Assembleia Pastoral que será realizada em 14 de janeiro de 2018 e designará todo o trabalho pastoral na área. Com o objetivo de conhecer a vida pastoral e verificar os desafios, as visitas, que seguirão até o dia 10 de janeiro de 2018, diferem de uma visita pastoral. A Visita Pastoral é uma das partes mais importantes do ministério do bispo e nela o bispo reside um período de tempo na casa paroquial. O documento da congregação para os bispos de 1973, a define assim: “Uma das formas, toda particular, com as quais o bispo (...) mantém contatos pessoais com o clero e com os demais membros do povo de Deus, para conhecêlos e dirigi-los, exortá-los à fé e à vida cristã, além de ver com os próprios olhos em sua eficiência concreta, e assim avaliar as estruturas e os instrumentos destinados ao

2º Caderno

Dom Antônio visita Paróquia de São Francisco Xavier, no Marco

Visitas animam paroquianos para Assembleia Pastoral que acontece em janeiro divulgação

w dom antônio com membros da comunidade paroquial no Marco

serviço pastoral”. Dom Antônio também define que se trata de uma presença animadora, uma visita espontânea que tem como finalidade estimular o processo de preparação da Assembleia paroquial. Esse contato é um encorajamento para toda comunidade, como define o Bispo Auxiliar: “Estou celebrando em todas as

comunidades da paróquia; a presença do bispo é sempre estimulante e faz bem para o povo; o povo precisa da autoridade pastoral e da presença afetiva do bispo. A preocupação básica dessas visitas é a animação e o estímulo das comunidades a se sentirem parte integrante da paróquia e membros vivos da Arquidiocese de Belém. So-

mos uma família, somos comunhão”. As visitas seguem a dinâmica do documento de Aparecida e as insistências do Papa Francisco, sobretudo condensados na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium (A alegria do Evangelho). O objetivo assim é de provocar a reflexão sobre a significatividade da vida eclesial

nas comunidades. Das quatro comunidades que integram a Paróquia, duas já foram visitadas, sendo elas a de Nossa Senhora Guadalupe, no dia 12, e São João Batista, no dia 14. Nas duas, Dom Antônio conferiu as semelhanças assim como suas singularidades: “Percebi que são duas comunidades profundamente diferentes, por suas histórias, ambientes físicos e animação pastoral. A visita foi desigual, uma vez que na Comunidade Guadalupe foi no dia da festa da padroeira e por isso havia muita gente, programação especial e clima festivo. Por outro lado, a visita à comunidade São João Batista foi numa noite durante a semana, sem festa, ou programação extraordinária. O positivo é que encontrei pessoas que testemunham a própria fé católica e que sonham”.

No dia 21, quinta-feira, a comunidade Menino Jesus foi a visitada com celebração às 18h30 e diálogo com a comunidade. A próxima visita ocorrerá em 2018, no dia 3 de janeiro e será concluida com a visita na Matriz, no dia 10 de janeiro, com Missa e reunião com todas as forças vivas da Paróquia de São Francisco Xavier. O que se espera é que no dia da Assembleia Paroquial de Pastoral, possa ser possível assumir metas pastorais e que estas sejam colocadas em prática. “Os compromissos da Assembleia Arquidiocesana deverão ser traduzidos em compromissos concretos em cada realidade paroquial e comunitária. Isso alimenta a nossa comunhão eclesial como Igreja católica. Nenhuma paróquia deve ficar fora desse compromisso. Não deve haver projetos paralelos e os projetos que já existem devem ser revisados”, destacou

Faculdade Católica de Belém abre inscrições para vestibular A Faculdade Católica de Belém divulgou na quarta-feira, 13 de dezembro, edital para o vestibular 2018.2 para os cursos de bacharelado em Filosofia e Teologia. As inscrições poderão ser realizadas até o dia 18 de janeiro. As provas serão realizadas nos dias 20 e 21. O candidato tem

duas opções de inscrições: na modalidade online pelo site catolicadebelem.com.br ou presencial na sede da Faculdade Católica de Belém, situada na BR 316, KM 6, Águas Lindas, no município de Ananindeua. De acordo com o edital das 316 vagas ofertadas, 137 vagas são des-

tinadas para o curso de bacharelado em Filosofia, sendo 46 vagas para o turno da manhã e 91 para noite; e 179 vagas para o curso de bacharelado em Teologia, sendo 92 para manhã e 87 para o turno da noite. Entre as novidades deste vestibular está a criação de um polo no Colégio Santo Antônio,

localizado na Rua Frei Gil, Praça Dom Macedo Costa, 128, Campina, em Belém. Para o local serão ofertados 178 vagas no turno da noite, sendo que o funcionamento dos cursos está condicionado à existência de 40 alunos aprovados e matriculados em cada curso. As inscrições online

devem ser feitas pelo link bit.ly/inscricaovest20182facbel, já a presencial na Faculdade Católica de Belém, localizada na BR 316, KM 6, bairro Águas Lindas, em Ananindeua, ambas até o dia 18 de janeiro. A taxa é de R$ 60,00. As provas serão realizadas nos dias 20 e 21 de janeiro de 2018, na Faculdade Católica

de Belém, das 8h30 às 12h30. Mais informações na própria faculdade, localizada na BR 316, KM 6, bairro Águas Lindas, em Ananindeua ou pelos contatos: (91) 3255-2324 / 98442-5713 e ou contato@catolicadebelem.com.br; http:// catolicadebelem.com.br e http://fb.me/catolicadebelem.

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica O Jornal Voz de Nazaré continua as reflexões iniciadas em 2013, Ano da Fé, com a publicação do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. De maneira concisa, a publicação apresenta, numa visão de conjunto, todo o panorama da fé católica, com seus elementos fundamentais.

III Parte (A Vida em Cristo) Segunda Seção: Os Dez Mandamentos

CAPÍTULO SEGUNDO “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” DÉCIMO MANDAMENTO: Não desejarás coisa alguma de teu próximo

531

532

Esse mandamento, que completa o anterior, exige uma atitude interior de respeito com referência a propriedade alheia e proíbe a avidez, a ambição desenfreada dos bens alheios e a inveja, que consiste na tristeza sentida diante dos bens alheios e no desejo descomedido de se apropriar deles. 2534-2540 2551-2554

A seus discípulos Jesus pede que 0 prefiram a tudo e a todos. 0 desapego das riquezas - segundo o espírito da pobreza evangélica - e o abandono à providência de Deus, que nos liberta da preocupação pelo dia de amanhã, preparam para a bem-aventurança dos “pobres de coração, pois deles é o Reino dos céus” (Mt 5,3). 2544-2547 2556

- O que exige e o que proíbe o décimo mandamento?

- O que pede Jesus com a pobreza de coração?


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

5

Arquidiocese

2º Caderno divulgação

w presentes são entregues pelos padrinhos de cada criança atendida

divulgação

w comunidade reunida durante a missa antes da entrega dos presentes

“Árvore dos Sonhos” no Telégrafo Programação organizada pela Pastoral Social da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

A

Pastoral Social da Pa r ó q u i a N o s s a Senhora do Perpétuo Socorro, localizada no bairro do Telégrafo, promoveu na manhã do domingo, 17, a entrega dos presentes para as crianças carentes da comunidade, ação realizada através do Projeto Árvore dos Sonhos, que neste ano completou dez anos de criação. A programação iniciou com a Santa Missa especial para este momento, reunindo os padrinhos e as crianças. A celebração foi presidida pelo pároco, padre Márcio Halmens-

chlage. Em seguida, realizou-se a distribuição dos brinquedos no salão paroquial da paróquia. A ação foi organizada e promovida através de cartas natalinas, onde cada criança escreveu qual brinquedo gostaria de ganhar. Ao todo foram mais de mil cartas recebidas e todos os pedidos foram atendidos por meio de padrinhos voluntários atuantes da igreja, que escolhem uma cartinha e realizam um sonho ali escrito. Ao final da ação, os padrinhos também recebem brindes, como reconhecimento de

ajuda e caridade. Os preparativos iniciaram em outubro, com as distribuições das cartinhas. O grupo social da organização formado por 200 pessoas, incluindo pastorais e movimentos voltados para crianças, foram os responsáveis por monitorarem as doações. A mobilização este ano dos padrinhos foi intensa que resultou no inicio de entregas das cartas para a primeira semana de outubro. Normalmente é realizado apenas em novembro. A coordenadora do projeto, Irna Cleide, tem a

sensação de missão cumprida todos os anos ao concluir mais uma ação de graças a Deus com muito êxito, realizando sonhos e ver o sorriso no rosto de cada criança, é realmente gratificante. Queremos levar a partilha ao próximo, nosso intuito é esse”, afirma. Sonhos

O Projeto Árvore dos Sonhos iniciou há 10 anos quando a coordenadora da Pastoral Social, Irna Cleide, recebeu um pedido de uma criança, que dizia querer ganhar de natal uma bicicleta,

porém, ela não tinha condições financeiras de custear o presente. Não conformada, Irna comprou do pouco dinheiro que tinha, vários brinquedos e doou para as crianças da comunidade, onde era catequista, localizada no bairro do barreiro. Algum tempo depois, o projeto se consolidou a partir de uma reunião entre a Pastoral do Menor e Pastoral da Catequese da Paróquia do Perpétuo Socorro. O objetivo inicial foi preparar uma árvore de natal para colocar em

baixo as cartinhas das crianças. Em seguida, as pessoas voluntárias que acolhiam a ação, eram intituladas padrinhos de cada carta. Escolhiam uma cartinha e realizavam o desejo ali escrito, doando o brinquedo. O primeiro ano iniciou com 250 crianças e somente 37 padrinhos. Ao passar dos anos, aumentou consideravelmente o número de parinhos e de crianças participantes. Atualmente, completando esse ano 10 anos de criação, o projeto já atendeu mais de 13 mil pedidos.

Fé, testemunho e toda gratidão por Nossa Senhora luiz estumano

w gratidão Ronilson é acolhido por Veraluce, na Fundação Nazaré

YOUCAT

A resposta concreta de Deus na vida do casal Ronilson e Maria Domingas Santos é a pequena Maria Clarice Santo dos Santos. A bebê nasceu em abril deste ano, após muitas tribulações vencidas pela fé vivenciada no Rosário e certeza da intercessão de Nossa Senhora em sua família. Esse foi o resumo da jornada de fé experimentada pelo bancário Ronilson junto com sua esposa quando buscavam a realização do so-

TERCEIRA PARTE

A VIDA EM CRISTO Primeira seção

Para que estamos na terra, o que devemos fazer e como nos ajuda o Espírito Santo de Deus? Segundo Capítulo

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT Catecismo da Igreja Católica escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

A Comunhão Humana

321Um cristão pode ser individualista? Não, o cristão nunca deve ser individualista, porque o ser humano está por natureza orientado para a comunhão. [18771880, 1890-1891]

nho de ter em um filho a concretização da bênção de Deus recebida no seu matrimônio. Tudo foi vencido pela e na terça-feira, 19, pela manhã, Ronilson compareceu à Fundação Nazaré de Comunicação e ali inscreveu a pequena Maria Clarice como a mais nova benfeitora da Família Nazaré, formada por pessoas que ajudam a sustentar a obra de evangelização da Arquidiocese de Belém pelos meios de comunicação. Ronilson também aproveitou a ocasião para entregar à instituição muitos terços para a propagação do Santo Rosário. O pai de Clarice explicou que ele, sua esposa e seus familiares dedicam a Nossa Senhora uma devoção muito forte e creditam à forte oração mariana o nascimento da filha, o que consideram um milagre. "Um presente vindo do céu por meio da poderosa intercessão da Santíssima Virgem Maria", assim ele intitulou o relato do seu testemunho, publicado aqui no jornal Voz de Nazaré, na semana passada. "Sou Ronilson Regis, casado há oito anos com Maria Domingas. Somos

pais de Maria Clarice. A nossa filha é fruto de oração e da intercessão de Nossa Senhora. Após 7 anos de casados e sem filhos, minha esposa e eu começamos a fazer nossos exames de rotina para saber se estava tudo certo conosco", prosseguiu Ronilson na narrativa de fé. A extensa narrativa de Ronilson enviada à redação do jornal Voz de Nazaré informa que no caminho da avaliação de saúde dele e da esposa Maria Domingas, viriam muitas aflições e angústias por conta dos difíceis problemas detectados em seus dignósticos, após exames médicos. "Quando fui ao urologista descobrimos que eu estava com um problema de saúde e que na opinião dele a minha esposa só engravidaria se eu me operasse", recorda-se. Maria Domingas também sofreu com muitas ocorrências graves na gestação, mas Maria Clarice nasceu em 28 de abril, com 950g (prematura extrema) e 31 semanas e viveu 53 dias na UTI. "Foi um tempo de muita oração e de entrega da nossa filha a Jesus e Nossa Senhora", conclui o feliz pai.


6

5

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Arquidiocese

2º Caderno

fotos: divulgação

w matriz da Paróquia de Nossa Senhora das Graças em festa

O

domingo, 17, foi de grande júbilo para o clero salesiano, que administra a matriz da Paróquia de Nossa Senhora da Graças, em Ananindeua. Isto porque, em missa solene, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, presidiu o rito de dedicação do templo que passou por diversas reformas recentes. A celebração da sagração do templo teve início ainda na parte externa, com Dom Alberto realizando a saudação inicial e convidando a todos a participarem do momento de grande importância solene. Em seguida, o Arcebispo abençoou as águas e aspergiu-as nos presentes e nas paredes da Matriz, como sinal de penitência e purificação da igreja. A homilia de Dom Alberto foi centralizada no significado do rito de dedicação de uma igreja que, segundo ele, tratase de uma renovação do batismo que também há a presença da água como sinal de purificação. Concluiu sua pregação fazendo um convite para que a dedicação seja renovação do povo e do templo.

w momento em que Dom Alberto abençoa o altar da igreja

Dom Alberto preside rito de dedicação em Ananindeua Celebração da sagração ocorreu na Paróquia de Nossa Senhora da Graças

w dom alberto aspergindo a àgua nos presentes e na matriz

O rito seguiu com a unção do óleo do Crisma sob o altar que será usado para o sacrifício eucarístico, depois, houve e a deposição de quatro relíquias de primeiro grau. Os santos que tiveram suas relíquias colocadas no altar pertencem à família salesiana, sendo eles: São João Bosco,

fundador da congregação; Santa Maria Mazzarello, co-fundadora das salesianas; Beato Miguel Rua, primeiro sucessor de Dom Bosco e responsável pela ampliação da congregação e da ação social e, por fim, da Beata Alexandrina da Costa, cristã leiga e salesiana cooperadora que por 14

anos viveu intensamente a ação evangelizadora a partir do seu testemunho de vida exemplar. Concluindo a primeira parte, Dom Alberto incensou o altar e em seguida a iluminação do altar. A fumaça do incenso significa as orações que sobem ao céu, elevadas ao Pai e a luz, Cristo, que ilumina

a todos por excelência e indica o caminho ao Altíssimo. Após esse último momento, a celebração seguiu normalmente com o ofertório e a comunhão e bênção. Ao final, o pároco, Padre João Mendonça, sdb, o décimo quinto padre que assumiu a Paróquia de Nossa Senhora das Graças, fez um discurso de agradecimento a todos. Lembrou do início da paróquia em 1º de fevereiro de 1935, quando ainda era capela dedicada a São Raimundo Nonato, instalada pelo na época Arcebispo Me-

tropolitano, Dom Antônio de Almeida Lustosa, também salesiano. Já em 1942, Dom Antônio criou a paróquia e mudou sua denominação para a atual. Para Padre Mendonça, o momento era muito esperado e foi vivido com grande alegria. Segundo ele, a dedicação tem seu significado voltado para reforço do culto cristão: “A questão não é de aumentar o número de fiéis, mas de dedicar a igreja Matriz ao culto cristão com os símbolos expressivos da nossa fé. Todo o rito recorda e renova a iniciação cristã: batismo, crisma e eucaristia. A reação do povo foi positiva, visto a grande participação, dessa forma, a comunidade se renova sempre à luz do seguimento do Senhor”.

Confraternização natalina do clero arquidiocesano

O

clero da Arquidiocese de Belém e s t a r á re u n i d o durante a confraternização dos presbíteros. O evento é promovido pela Pastoral Presbiteral, juntamente com a Residência Episcopal e objetiva proporcionar ao clero de Belém um momento de descontração, assim como, vivenciar o momento fraterno em virtude da grande festa que é o Natal do Senhor. A confraternização acontece anualmente e consta na agenda da Arquidiocese de Belém. Segundo o coordenador da Pastoral Presbiteral, cônego Roberto Cavalli, na ocasião o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, faz acolhida do clero da Arquidiocese de

Belém, em seguida é feito a troca dos presentes e depois, em seguida um jantar fraterno. Cônego Roberto destaca a importância da confraternização e a participação de todo o clero: “É muito importante porque no dia-a-dia nós estamos preocupados com o que está acontecendo na paróquia, com as atividades, com as celebração, com reuniões e acaba que no dia-a-dia nós temos um dia muito corrido, muito difícil de nós nos encontrarmos entre padres porque cada um tem as suas atividades na paróquia. Então, esse é o momento também fora da reunião do clero, fora de outros encontros de termos momento de descontração que é muito importante”.

w salvador "Neste momento que comemora-se o nascimento de Jesus"

Completando, ele destacou que “De forma nacional a coordenação dos presbíteros enfatiza a importância de cuidar de si, ou seja, do presbítero ter momentos fraternos, mo-

mentos de lazer e, principalmente, de estreitar os laços. Às vezes tem um presbítero que se ordenou a pouco tempo que não está de toda forma ainda engajado no clero, e é uma forma

de conhecer o outro; às vezes um presbítero religioso chega à Arquidiocese que não tem muito contato é uma forma também de nós termos maior contanto, então é uma forma

de integração, onde todos estão convidados a participar e, ali, é o momento, de conhecer outros que trabalham na nossa Arquidiocese e a gente não conhece” Padre Idamor da Mota, pároco da Matriz da Paróquia de Santa Paula Frassinetti, costuma comparecer na confraternização do presbitério e, este ano não será diferente. Ele destaca a importância do momento e, ainda, a data em comemoração ao nascimento de Jesus. “É importante porque não é só um momento de encontrar os amigos, mas de estreitar o vínculo de unidade entre os padres, o que ajuda-nos muito em nossa vocação, especialmente nessa festa em que comemoramos o nascimento do Salvador”.


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

7

Igreja

2º Caderno

fotos: leonardo monteiro

w Os bispos presentes impõem as mãos sobre o ordenando

w Parte da assembleia presente à ordenação episcopal de Dom Altevir

Diocese de Cametá recebe Dom Altevir Dom Leonardo Steiner, Secretário-Geral da CNBB, presidiu a Ordenação C

entenas de pessoas encontravam-se na Catedral de São João Batista no sábado, 16, para a oração da Liturgia das Horas, conduzida pelos seminaristas, diáconos e religiosos que atuam nos 10 municípios que compõem a diocese cametaense. Todos unidos em oração por Monsenhor José Altevir da Silva, sacerdote espiritano que, logo em seguida, seria ordenado o segundo Bispo Diocesano de Cametá. A cerimônia foi presidida por Dom Leonardo Ulrich Steiner, Bispo Auxiliar de Brasília e Secretário-Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Como co-ordenantes, o Arcebispo de Manaus-AM, Dom Sérgio Eduardo Castriani, e o predecessor de Dom Altevir na Diocese de Cametá, Dom Jesus Maria Cizaurre Berdonces, atual Bispo de Bragança-PA. Também participaram da presidência vários Bispos do Regional Norte 2 da CNBB, dentre eles Dom Bernardo Johannes Bahlmann, presidente, e Bispo de Óbidos-PA, o vice-presidente e Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, e um dos Bispos Auxiliares de Belém e secretário da CNBB Norte 2, Dom Irineu Roman. O primeiro ato solene, a ordenação, foi logo no início, com a leitura da Bula de nomeação episcopal de Monsenhor Altevir. O documento foi lido pelo padre João Thimóteo Oliveira, que durante os 13 meses de vacância da Diocese, foi o administrador diocesano, eleito pelo Colégio de Consultores. Após a leitura do mandato apostólico, seguiu-se a liturgia própria, animada por um coral composto por diversos paroquianos e também alguns seminaristas. O lema episcopal escolhido por Dom Altevir - “Escuta, aprende e anuncia com alegria, esperança e caridade” - foi comentado por Dom Le-

w Dom Alberto impõe as mãos no ordenando

w O novo Bispo abençoa seu rebanho

onardo Steiner em sua homilia, assim como a primeira leitura daquela celebração, extraida do livro profético de Isaías. “É o texto que Jesus abriu e leu na sinagoga de Nazaré e ao ler, escutou e, na escuta, descobriu que o Espírito do Senhor estava sobre ele e que o enviava”, disse

Tudo para que sejas como Jesus, sobre quem repousava o Espírito, ungido e enviado para anunciar a boa nova do Evangelho e curar todas as enfermidades”.

Dom Leonardo, enfatizando que o novo Bispo revivia em sua missão aquela palavra: “Será o mesmo Espírito a enviá-lo para apresentar a Boa Nova aos humildes, curar as almas feridas na Diocese de Cametá. E será ungido com o óleo do santo crisma e o consagraremos para o ministério episcopal.

w Dom Altevir abençoa seus familiares

A Ordenação Episcopal

Seguiram-se o rito de Ordenação Episcopal e a

posse canônica do novo Bispo. Interrogado pelo ordenante principal, o eleito confirmou o compromisso de guardar a fé e exercer o ministério episcopal herdado dos Apóstolos. L ogo após entou-se a Ladainha de Todos os Santos, enquanto o bispo eleito prostrou-se ao chão.

Ajoelhado, Monsenhor Altevir recebeu a oração e imposição das mãos de todos os Bispos ali presentes e, em seguida, o ordenante colocou-lhe sobre a cabeça o Evangeliário. O rito terminou com a unção do Óleo do Santo Crisma e a entrega das insígnias episcopais, o Anel, a Mitra e o Báculo. Ao receber o Báculo, símbolo de pastoreio, Dom Leonardo conduziu Dom Altevir à cátedra e o colocou na presidência do restante da celebração, sendo esta a primeira presidência litúrgica do novo Bispo com o seu clero e o povo a ele confiado. HOMENAGENS - Ao final da celebração, muitas foram as homenagens prestadas pelas autoridades civis e eclesiásticas, e também pelo povo que presenteou Dom Altevir com a entrada solene da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, trazida por jovens que integram a juventude diocesana e que entoaram o tradicional cântico “Senhora da Berlinda”. Representando o Regional Norte 2, Dom Alberto e Dom Bernardo deram as boas vindas ao novo Bispo e asseguraram-lhe total apoio e orações. A prefeitura municipal de Cametá também o saudou, depois do que, Dom Altevir expressou seus agradecimentos, bem como proclamou algumas palavras de esperança e alegria pelo seu serviço naquela igreja particular. Dom Altevir também agradeceu a Dom Jesus Cizaurre, seu predecessor, “pelas sementes lançadas aqui neste chão e que colheremos com gratidão”, ressaltando que “é sempre bom agradecer a Deus por tudo que Ele nos faz”, e retomou o salmo que diz: “Dai graças ao Senhor porque Ele é bom, eterna é a sua misericórdia”. Após a celebração, Dom Altevir foi saudado por todo o povo presente.


8

5

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Em Nazaré

2º Caderno

Santa Missa pelos servidores do altar fotos: divulgação

Início do trabalho de coroinhas e cerimoniários

“A

w compromisso para com a igreja em todos os lugares desde pequeno

legrai-vos sempre no Senhor. Repito: alegraivos! Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade” (Filipenses 4-4-7). Essa foi a Palavra que iniciou a Santa Missa do sábado (16) na Basílica Santuário, presidida pelo Pároco de Nazaré, Padre Giovanni Incampo. O momento foi de muita emoção para os 4 novos jovens instituídos

no Ministério de Cerimoniários, assim como para os 76 servidores do altar da Paróquia de Nazaré e das seis comunidades, que receberam as novas vestes que utilizarão durante os serviços litúrgicos de 2018. Na homilia, o Pároco ressaltou o quão importante é assumir a responsabilidade cristã, em função do compromisso para com a Igreja. “Vocês devem assumir esse

papel em casa, na escola e junto aos colegas, inclusive nas brincadeiras de criança. Devem caminhar junto a Deus”, disse. Após este momento, os jovens receberam as bençãos do sacerdote. A celebração, também, representou o início do 3º Domingo do Advento. As inscrições para servidores do altar da Paróquia de Nazaré iniciam em janeiro de 2018.

Cinema alegra crianças do Cantinho São Rafael e Guarda Mirim de Nazaré A história do nascimento de Jesus tem encantado várias gerações ao longo do tempo, afinal, o amor, a compaixão e a solidariedade são sentimentos que prevalecem neste período. Para mostrar aos pequenos o real significado da festa, em uma parceria entre a Diretoria da Festa de Nazaré, o Shopping Pátio Belém, a Empresa de Transportes Boa Esperança e o Grupo Moviecom, foi realizada

uma sessão especial de cinema para 140 crianças do Cantinho São Rafael e da Guarda Mirim de Nazaré na manhã da última terça-feira (19). Como não poderia faltar, os convidados também ganharam refrigerante e pipoca e para muitos foi a primeira vez em um cinema. “A gente consegue ver a alegria no rosto das crianças aqui. O cinema desperta fascínio e é excelente poder unir isso a uma oportu-

nidade de evangelizar é muito bom.”, comentou o Pedagogo Jair Júnior, coordenador do Cantinho São Rafael. A ida ao cinema com certeza ficará marcada para sempre na memória, em especial pelo filme escolhido, o longa de animação “Estrela de Belém”, lançado no mês passado e que conta a história do nascimento de Jesus de uma forma bastante divertida e emocionante, com direito até mesmo

w sessão especial realizada especialmente para as crianças

a aplausos no final, pela plateia extasiada. As atividades do Cantinho para 2017 serão encerradas nos próximos dias, retornando após um

Festa para a Sagrada Família Com o tema “Sagrada Família de Nazaré, acompanhai leigos e leigas cristãos como sal na Igreja e luz na sociedade”, a Comunidade Sagrada Família da nossa Paróquia realizará, de 24 a 31 deste mês, a sua festividade. A programação inclui tríduo, missas, adoração eucarística e café da manhã solidário (confira programação na página 1). A capela da comunidade, completamente nova e confortável, fica na Rua Domingos Marreiros, 938 (entre Trav. 14 de Março e Av. Alcindo Cacela).

Comunidade São Brás: Natal Solidário! O Natal é ocasião especial que une o mundo inteiro para fazer lembrar que todos somos irmãos. Os cristãos mundo a fora se confraternizam e celebram o cumprimento da promessa de Deus. Mesmo que para muitos o sentido da festa esteja, de certa forma, distorcido, a sua essência vai sempre permanecer: celebrar o amor! Foi pensando nisso que a Comunidade São Brás, uma das seis que integra a Paróquia de Nazaré, realizou neste sábado (16) o Natal solidário para as

w programação para crianças do bairro

crianças do entorno. Durante a comemoração uma peça representando o Nascimento de Jesus foi encenada. Na sequência os três Reis Magos en-

tregaram os presentes para cada criança. A comunidade fica localizada na passagem Tapajós, nº39, Vila Farah, no bairro de São Brás.

breve recesso em janeiro. O espaço, localizado em Ananindeua, proporciona diversas atividades educativas e recreativas para crianças e adolescentes

em situação de vulnerabilidade social. Para ajudar a manter os trabalhos desenvolvidos entre em contato pelo fone (91) 3286-5066.


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

9

Em Nazaré

2º Caderno

Basílica Santuário divulga agenda fotos: divulgação

Programação envolve todas as comunidades que integram a Basílica Santuário

Emanuel: Deus entre nós Natal é ocasião especial que une o mundo inteiro para fazer lembrar que todos somos irmãos. Os cristãos mundo a fora se confraternizam e celebram o cumprimento

O

w encenação apresentações natalinas acontecem em vários locais

da promessa de Deus. Mesmo que para muitos o sentido da festa esteja, de certa forma, distorcido, a sua essência vai sempre permanecer: celebrar o amor! O que temos a desejar a você é isto: o amor, visto que é nele que tudo

deve estar pautado. Um 2018 cheio de amor! Queremos continuar contando sempre com você! Nossa Senhora de Nazaré continue intercedendo junto ao Pai por você e sua família. Um feliz e abençoado Natal de Jesus.

Programação Natal e Ano Novo Para marcar as comemorações natalinas e do final de ano, preparamos uma programação especial na Basílica Santuário e nas comunidades da Paróquia de Nazaré:

Dia 24/12 (domingo)

dário, 8h

Dia 31/12

Missa da Sagrada Família, 8h Com. Santa Bernadete Dias 24 e 31/12

- Santa Missa, 8h30 Com. São Brás

Dia 24/12

- Santa Missa, 10h Com. Sto. Antônio M. Zaccaria

Vigília de Natal (Missa do Galo), 19h Com. Sagrada Família (Festividade) Vigília de Natal e abertura da Festividade, 19h

Dias 26, 27 e 28

Tríduo seguido de Santa Missa, 18h

Dia 29

Adoração Eucarística, 19h

Dia 30

Espiritualidade seguida de café da manhã soli-

Dia 25/12 (segunda-feira)

- Missa do Natal do Senhor 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h

Dia 24/12

Com. Sagrado Coração de Jesus

- Missa do 4º Domingo do Advento, 6h30, 8h, 10h, 16h30 e 18h - Vigília de Natal (Missa do Galo), 20h

Dias 24 e 31/12 Dia 24/12

- Missa do 4º Domingo do Advento, 8h30 - Vigília de Natal (Missa do Galo), 19h Com. N. S. das Graças Dias 23 e 30/12

Santa Missa, 18h Basílica Santuário de Nazaré

Dia 31/12 (domingo)

- Missa da Sagrada Família, 6h30, 8h, 10h, 16h30 e 18h - Missa de Ação de Graças, 20h Dia 1º/01 (segunda-feira)

- Missa da Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus (Dia da Paz), 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Atenção

O setor de Atendimento e Loja Lírio Mimoso não funcionarão nos dias25/12 e 1º/01.

Centenas de crianças receberam o sacramento da comunhão No último sábado (16), 202 crianças receberam o sacramento da comunhão pela primeira vez, em Santa Missa presidida pelo Pároco de Nazaré, Padre Giovanni Incampo e concelebrada pelo Padre Francisco Saraiva, na Basílica Santuário de Nazaré. Ao longo do ano as crianças foram

preparadas espiritualmente para esta etapa da vida cristã, com formação na catequese e momento da confissão. Um trabalho árduo realizado pela Pastoral da Catequese da Paróquia de Nazaré. O Santuário da Rainha da Amazônia estava lotado pelos pais, familiares e catequistas,

todos juntos para celebrar aqueles que, pela primeira vez, receberam Jesus Eucarístico. Quando questionados pelo primeiro sacerdote, os pequeninos responderam que não haviam conseguido dormir por conta da ansiedade, estavam aguardando com muita alegria pelo banquete do pão e do vinho.

ACRÓSTICO DO NATAL O Pároco de Nazaré, Padre Giovanni Incampo, deseja a todos um Feliz Natal! N-NASCIMENTO

de uma nova vida. Para os cristãos, quem nasce é a mesma VIDA que é a 2ª Pessoa da Santíssima Trindade, o Verbo de Deus, o Filho Unigénito do Pai Eterno, o Criador que, por amor, se torna uma criatura que salva todas as criaturas. A colaboradora nesse Mistério é uma mulher, sempre Virgem, MARIA, que aceita ser Mãe por obra do Espírito Santo, gerando assim a salvação para todos nós; e Ela se torna nossa Mãe. A-AMOR . Amor de Pai por Deus; amor de mãe por Maria. Natal é a encarnação do AmorPessoa na terra. O Amor pisou o nosso chão, chorou as nossas lágrimas; comeu o nosso pão; sorriu às crianças; abraçou os pecadores; sofreu e

w vgghgg Igghghg

morreu como nós mortais. Porque nos amou. T-TERNURA: Jesus quis nascer de uma mocinha, virgem, de 15 anos, ser acalentado por ela e amamentado. Ternura divina, ternura materna. A Ternura se tornou próxima de cada homem e o abraçou: o Céu e a terra se abraçaram pela eternidade. A-AC0LHIDA: Os homens desconheceram o valor, a beleza e a divindade da acolhida. “Jesus nasceu, e os seus não o acolheram”. Nasceu sozinho numa gruta,

acolhido só por um burrinho e um bezerro. Mas, a virgem mãe depositou o Menino na manjedoura a disposição de todos nós que dEle precisamos. L-LOUVOR: Céu e terra se juntaram para louvar a Deus pela incrível iniciativa de nos doar o próprio eterno Filho, como criança recém-nascida de mulher. Os Anjos do Céu louvavam “Glória a Deus nas alturas...”; Maria cantava: “A minha alma engradece o Senhor...”; os pastores contavam as maravilhas encontradas em Belém; e os Magos expressavam sua alegria oferecendo seus dons. Nós também, nascidos cristãos pelo batismo, amemos, acolhemos e louvemos o Menino Jesus com a ternura da virgem mãe Maria.

w padre Francisco durante a celebração da Primeira Comunhão

Ospan promove confraternização para colaboradores Momento de descontração e alegria. Assim foi a confraternização dos funcionários das Obras Sociais de Nazaré realizada nesta última segunda-feira, dia 18, no Cantinho São Rafael. No início, houve uma missa em agradecimento ao ano de trabalho, presidida pelo Superior da Província Norte dos Clé-

rigos Regulares de São Paulo – Barnabitas, Padre José Adelson Ramos das Mercês e Padre Francisco Saraiva Nunes. Após a celebração, foi ofertado um almoço especial, além do sorteio de brindes. Na oportunidade, alguns colaboradores foram homenageados por se destacarem durante o trabalho reali-

zado em 2017. A Ospan é composta por 170 funcionários alojados entre as funções administrativas, comunicação, sacristia, segurança, atendimento, jurídico, loja lírio Mimoso, cozinha, limpeza, tecnologia de informação e Associação dos devotos de Nossa Senhora de Nazaré.

FELIZ NATAL! w celebração eucarística ocorreu antes do momento festivo de natal


10

5

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Panorama O

presidente, os bispos e a assessora que integram a Comissão Episcopal Especial para a Amazônia se reuniram no dia 19 de novembro, na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com o desafio de fazer um balanço das ações em 2017 e projetar as ações de 2018, ano que antecederá a realização do Sínodo para a Pan-Amazônia, anunciado pelo papa Francisco. De acordo com o cardeal Cláudio Hummes, presidente da Comissão especial para a Amazônia, 2017 foi um ano com um programa muito intenso, com muitos encontros importantes para a Pan-Amazônia e não apenas da Amazônia brasileira. “Tivemos um contato muito especial com os bispos da África sobre a Rede da Bacia do Rio Congo. Eu pessoalmente avalio como um bom trabalho que a equipe fez e também de todas as pessoas que eles movimentaram, sobretudo dos seminários realizados sobre a Laudato Sí”, disse. De acordo com o religioso, todo o trabalho desenvolvido tanto pela Comissão para a Amazônia quando da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam) foram decisivos para sensibilizar

2º Caderno

Comissão para Amazônia faz balanço

Balanço tem no horizonte o Sínodo para a Amazônia no ano de 2019 divulgação

w comissão Episcopal para a Amazônia renida para seu balanço e prévias do planejamento da missão em 2018

o papa Francisco a realizar o Sínodo especial dos bispos sobre a PanAmazônia, em 2019. “Desde sua eleição, como papa, Francisco sempre apoiou o trabalho na Amazônia. Muito fortemente, explicitou, como no discurso que ele fez aos bispos brasileiros em 2013, na Jornada Mundial da Ju-

ventude, no Rio de Janeiro”, lembrou. O cardeal disse que já há uns dois anos o papa falou da ideia de um sínodo para a região. Os bispos brasileiros, da nossa Amazônia, no segundo encontro da Igreja Católica na região, também fizeram uma carta apoiando a ideia. Tudo isto, de acordo com

o cardeal Cláudio Hummes, fez com que o papa finalmente anunciasse para a grande alegria, de muitas expectativas e esperanças, esse sínodo para 2019 que será celebrado em Roma. Além do balanço de 2017, a Comissão traçou a programação do ano que vem e também começou a definir

como o Brasil vai se preparar para o sínodo. “Estamos pensando em encontros para envolver e ouvir a base, conforme o desejo do papa. O papa deseja que a base fale, isto significa os mais retirados para dentro da floresta, os indígenas, os ribeirinhos, mas também todo povo da

Amazônia”, disse. O presidente da Comissão para a Amazônia disse que vai ser realizado um amplo processo de escuta para o ouvir e levantar o que os povos da floresta, especialmente os indígenas, propõem, pensam e sonham em relação à Amazônia e à uma Igreja missionária naquela região.

Servindo à verdade Prof. Ricardino Lassadier

O

lá, meu irmão e minha irmã. Uma confissão: adoro este tempo natalino! Até minhas leituras são natalinas. Por esses dias adquiri o livro “Um Cântico de Natal e outras histórias”. A obra reúne alguns contos de temas natalinos da autoria de Charles Dickens (18121870). O citado autor escreveu vinte e duas historias com temas natalinos, das quais, “Um Cântico de Natal” é, sem dúvida, a mais conhecida. Até quem nunca leu Dickens sabe da história. Quem não conhece a história do velho rico e avarento Abenezer Scrooge que na noite de Natal é assombrado pela presença do fantasma de seu antigo sócio, Jacob Marley? Scrooge era mesquinho, sovina, miserável. Ele não gostava do Natal (deduzo, logicamente, que também não gostava de Deus). Scrooge é a imagem do homem materialista, idólatra do dinheiro, logo, avesso à caridade. Marley aparece carregando pesadas correntes forjadas pelos seus peca-

Natal: lembranças e lições dos. Vem alertar o amigo para que não cometa o mesmo erro. É um modo de dizer: converta-se! Mas a conversão é um processo que no caso do velho mesquinho se dará em três momentos representados respectivamente pela visitas dos “espíritos” dos natais passados, presente e futuro. No passado, Ebenezer revisita antigas tristezas e alegrias esquecidas. No presente encara o que se tornou ao perceber a alegria natalina da vida de gente simples que é rica de nada e pobre de tudo, menos da esperança e da fé em Deus. Depois, visualiza o futuro e vê a si mesmo esquecido, alguém que não teve importância: morto, é como se escutasse um “já foi tarde”. Ebenezer desprezou o Senhor da Vida, desprezou os viventes e como resultado é vomitado pela vida na morte. Diante desse possível futuro, ele muda, torna-se um homem melhor, com pecados certamente,

mas não configurado a eles. Gosto muito dessa história (tenho três traduções dela), e leio-a catolicamente, pois penso catolicamente. Dickens é um gênio da literatura mundial e essa genialidade me impele à reflexão dos meus natais buscando perceber, na sutileza, o quanto em mim há de Scrooge. Lembro cenas passadas: minha mãe à cabeceira da mesa. Cozinheira de mão cheia, “Dona Graça”, pouco comia, seu prazer era a alegria dos outros ao se deliciarem com suas obras de arte. Dizia-se “articulinarista”. Era o presente de Natal dela para todos os que se fizessem presentes. Mas antes, uma breve oração precedida do acendimento de uma vela ornamentada posta no

centro da mesa, lembrando a Luz de Cristo. Tudo isso, porém, depois da Missa nos Capuchinhos. Mas será que, na época, eu soube valorizar esses momentos de graça? No presente, muita gente não esta mais presente. A presença se reduziu à esposa, filhos, o candidato a genro (bom rapaz, mas eu nego ter dito isso), e a este que vos escreve. Primeiro, a Missa. Já à meia noite, oração do Ângelus e acendimento da vela. A ceia mais singela, mas sempre saborosa, feita pela “Dona Lídia” e pela Vitória (a primogênita). O Gabriel (caçula) tem um sininho a postos para tocar ao fim da oração, anunciando que “Jesus nasceu”. Mas desde a chegada da Missa tenho que aguentar umas vinte e oito mil vezes a pergun-

Sou levado a pensar que o presente que posso dar a Jesus é meu empenho de conversão. Feliz Natal!

ta: “Já tá na hora, pai?”. Sofia e Catarina, embora ansiosas, já sabem se conter, apesar dos “olhares compridos” para o pé da árvore, afinal, quem não gosta de presente? O Igor (candidato já citado) é divertido e ajuda no controle da ansiedade. Um segredo: tenho a impressão de que mamãe e outros queridos estão por ali e esta casa tem mais gente do que vemos. Isso não tem nada de espiritismo, é somente vínculo de amor cimentado pela Comunhão. Mas me pergunto: consigo ver em cada um deles um dom de Deus que enriquece minha existência? No futuro? Não posso traçar previsões, no entanto, posso deduzir. A casa estará mais cheia, já

que netos virão. A Missa, oração, acendimento da vela, o sininho, que provavelmente não será tocado mais pelo Gabriel, devem estar presentes. Talvez eu escute milhares de vezes: “já tá na hora, vô?”. Ou pior (na verdade melhor!): “é minha vez esse ano!”. Nisso tudo pergunto-me: serei esquecido? Haverá quando eu partir um “já foi tarde?”. Confronto minha vida com a história de Scrooge e sou levado a pensar que o presente que posso dar a Jesus é meu empenho de conversão. Feliz Natal! Sigamos em frente pensando com a Igreja no serviço da Verdade. Fique com Nossa Senhora e São José.

Graduado (Bacharel e Licenciado) e Especialista em Filosofia pela UFPA e Especialista em Teologia pelo CESUPA.

Próximo artigo: Maria Elisa Bessa de Castro


belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

11

Igreja

2º Caderno

Bragança festeja São Benedito

divulgação

A marujada já é tradição no Pará há 219 anos

E

m Bragança as homenagens ao Glorioso São Benedito iniciaram-se segundafeira, 18. A festividade, promovida pela Paróquia Nossa Senhora do Rosário, juntamente com a Irmandade da Marujada de São Benedito de Bragança, chega à sua 219ª

edição, cujo tema “Com São Benedito, cultivando e guardando a criação de Deus”. As programações religiosas e culturais seguem até o dia 26, Dia do Festejo Litúrgico de São Benedito. Na abertura da festividade, 18, às 4h30, marujas e marujos vestidos divulgação

w glorioso São Benedito no centro da procissão percorrendo as ruas de Bragança

com trajes azuis e brancos, concentraram-se no Teatro do Museu da Marujada. Às 5h, teve início a Alvorada festiva e o hasteamento do mastro da festividade, com dança da marujada no entorno da Igreja. Em seguida houve a distribuição do café da manhã oferecida pela família Pereira, devota do santo. Às 19h30, na Igreja de São Benedito, Missa de abertura da festividade, presidida pelo bispo da Diocese de Bragança, Dom Jesus Maria Cizaurre Berdonces. Após a missa, às 20h30, ensaio para os marujos e marujas, cujas roupas, na ocasião, as estampadas. Local do ensaio: o Barracão da Marujada, conhecido como Largo de São Benedito.

dainha e da novena de São Benedito. Dia 25, às 8h, ladainha cantada por marujos e marujas, na Igreja de São Benedito. As vestes que serão usadas serão azuis e brancas, em homenagem ao Menino Jesus. Às 10h, celebração de Batismo na Igreja de São Benedito. Dia 26, Dia da solenidade de São Benedito, haverá missa sole-

ne, presidida por Dom Jesus Maria Cizaurre Berdonces, bispo diocesano de Bragança, no Largo de São Benedito e em seguida novena. Em homenagem a São Benedito a marujada se veste com o traje vermelho e branco. Às 15h30, louvação a São Benedito. Ainda no dia 26, às 16h, haverá procissão

solene com a imagem do Glorioso São Benedito pelas principais ruas do município de Bragança. Ao término da procissão haverá missa campal, seguida de dança da marujada, no Teatro Museu da Marujada. Às 00h, encerramento da festividade com dança da marujada no entorno da Igreja de São Benedito. luiz estumano

Glorioso

w hasteamento do mastro da festividade

De 19 a 25, as missas são celebradas às 19h30, seguidas de novenas, exceto no dia 24, véspera do Natal, quando será às 19h30, seguida de la-

w marujas e marujos no ritmo característico e tradicional da marujada

Personagens da religiosidade A marujada é uma dança que marca os passos ao som de vários ritmos como, a roda, o retumbão, o chorado, a marzuca, o xote, a valsa, o arrasta pé e a contra dança. Marujos e marujas, respectivamente, homens e mulheres, dançam rendendo homenagens ao Glorioso São Benedito. As danças são comandadas pelas mulheres sob o comando da catipora, enquanto os homens são responsáveis pela música, tocando os instrumentos típicos, como a rabeca e o banjo. São duas as vestimentas dos personagens da marujada: a branca e azul e a branca e vermelha. Cada uma delas é usada em momentos específicos da festividade. A primeira, é usada durante todos os dias de festividade, exceto no dia da solenidade do santo, dia 26, e no dia 1° de janeiro, dias em que usadas as vestes vermelhas e brancas. Na ocasião da solenidade de São Benedito a vestimen-

luiz estumano

w indumentária é aspecto marcante da tradição de mais de dois séculos

ta tem um colorido especial: as mulheres usam blusas brancas franzidas com pala e rendada, saia vermelha, anágua branca, flor vermelha do lado esquerdo do peito, fita vermelha da direita para a esquerda. Na cabeça, um

chapéu dourado, com flores brancas feitas de penas de pato, cheio de fitas coloridas. Os homens vestem calça branca, cinto preto, camisa branca, chapéu de palha, vestido de pano branco com aba virada e fixada

do lado direito, com uma flor artificial vermelha e um espelho. No braço esquerdo uma fita vermelha com um laço. A vestimenta tem que ser padrão em todas as indumentárias e segue a tradição dos pés descalços.

Histórico da devoção Em 03 de setembro de 1798, foi fundada a Irmandade da Marujada por iniciativa de 14 escravos africanos, da então Vila de Bragança, que pediram aos seus senhores (patrões na época) a autorização para organizarem uma Irmandade do Glorioso São Benedito. Em sinal de reconhecimento e agradecimento, os negros foram dançar de casa em casa dos seus benfeitores. Todos os anos a data é lembrada com atividades culturais e religiosas. A Irmandade da Marujada de São Benedito de Bragança possui uma hierarquia, com os espaços dos homens e das mulheres bem determinados. A figura feminina da marujada é enaltecida como a mais importantes em todos os eventos da festividade. A principal autoridade da marujada é a capitoa (cargo vitalício), que disciplina e comanda as demais marujas.


12

2º Caderno

belém, De 22 a 28 de dezembro de 2017

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

Vaticano prepara para outubro de 2018 o Sínodo dos Bispos, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré segue com a série de reportagens a fim de divulgar a ação pastoral do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém, sob a coordenação de um dos Bispos Auxiliares de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, designado como Bispo Referencial para a Juventude pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Taveira Corrêa. Nesta edição, a abordagem sobre o Ministério Universidades Renovadas. fotos: divulgação

w jovens testemunhando um modo de vida diferente

C

om presença em mais de 700 Grupos de Oração Universitários (GOUs), o Ministério Universidades Renovadas (MUR) é um organismo da Renovação Carismática Católica (RCC), responsável pela evangelização de jovens no âmbito universitário. Na Arquidiocese de Belém o ministério está presente com grupos em diversas instituições de ensino superior, disseminando a Palavra conciliando a fé e a razão. O MUR surgiu no ano de 1994, a partir de um sonho colocado no coração do estudante de veterinária da Universi-

w participação de jovens de diversas instituições de ensino superior

Ministério Universidades Renovadas Belém Jovens evangelizando com renovado ardor missionário dade de Viçosa (UFV), Fernando Galvani, num momento de oração em que contemplava um grande quadro da cidade de Jerusalém, na parede do quarto. Deus lhe dá a passagem bíblica At 5,28, que é a moção do Espírito Santo para todo o Ministério Universidades Renovadas e o início da

realização de um grande plano de amor de Deus para com os estudantes e futuros profissionais: Desde então o Ministério Universidades Renovadas tem se mostrado espalhando os ensinamentos de Jesus nas universidades, evangelizando com renovado ardor missionário, em

comunhão fraterna com a Igreja Católica e sonhando sempre que, em comunhão com o Pai e a cultura de Pentecostes, é possível mudar a realidade e construir definitivamente a civilização do amor, como sinal concreto do reino de Deus no Brasil e no Mundo. Atualmente são

mais de 700 Grupos de Oração Universitários (GOUs) espalhados por todos os estados federativos do Brasil e Distrito Federal, em cerca de 470 campi, de mais de 400 Centros de Ensino Superior e mais de 40 Grupos de Partilha de Profissionais (GPPs). A experiência do minis-

tério já alcançou outros países como México, Peru, Venezuela, Equador, Honduras e, mais recentemente, a Bolívia. Todo o trabalho tem o intuito de gerar para a Igreja e para o mundo profissionais renovados, que, com o espírito novo, vão atuar em suas profissões à Luz do Evangelho e na força do Espírito Santo, contribuindo assim para a construção da civilização do amor. A vontade que move o MUR é testemunhar um modo de vida diferente, fazendo com que Cristo também seja conhecido, amado e adorado em um ambiente onde predomi-

Atuação em Belém O Ministério Universidades Renovadas, que tem como objetivo evangelizar com renovado ardor missionário, testemunhar Jesus Cristo e difundir a experiência de Pentecostes dentro das universidades, conciliando a “fé” e a “razão”, possui grande atuação na Arquidiocese. Atualmente com 10 grupos de oração universitário e um grupo de partilha de profissionais, a missão dos integrantes do GPP é transformar a sociedade e o mundo profissional

através da experiência do “Batismo no Espírito Santo”, e assim construir, como pedia São João Paulo II, a “Civilização do Amor”. Segundo Evely Moura, aluna do curso de Fisioterapia e coordenadora do MUR/Belém, o ano tem sido de muitas bênçãos, pois o Ministério vive hoje toda uma geração nova, alcançada por aqueles que iniciaram os grupos de oração: “Temos o sonho de renovar o mundo, começando pela renovação do coração até chegar à renovação das

estruturas da injustiça, corrupção, poder, miséria e de tanta desigualdade social. Tudo isso porque acreditamos que a construção de uma sociedade mais justa e fraterna só será possível quando homens novos, à luz do Evangelho, assumirem seus postos na sociedade. E esses homens em sua maioria passam pela universidade”. Para Evely, fé e razão caminham sim juntas, pois existem tantos, neste mundo, que não conhecem Jesus. É que da falsa ciência se nutrem e passam a não

crer na Cruz: “Somos, como o Papa Francisco disse “Sejam ilhas de misericórdia”. Que em meio a tanta falsa doutrina, tanta falsa ciência, somos como uma ilha em meio ao deserto. Como refúgio para os que já não encontram na ciência as repostas que só Deus é capaz de nos dar”. A organização do grupo dá-se da seguinte forma: uma coordenação geral da RCC e uma segunda coordenação arquidiocesana, responsável pelo MUR. Além disso, há

os grupos de oração, os GOUs, e cada um tem um coordenador responsável, auxiliado por um conselheiro e membro consultivo do Coordenador Arquidiocesano do MUR. O MUR também realiza eventos que pontuam a agenda durante o ano. O primeiro deles é o RUAH, uma semana missionária cujo objetivo anunciar nas universidades o amor de Deus, fazendo abordagens nos corredores dos campi, com palavras de amor e placas de abraço grátis.

Outra programação é o ACampGou, acampamento universitário destinado a universitários e pré-universitários, com o objetivo de gerar uma vivência fraterna, formar e mostrar nosso sonho a todos aqueles que vivem neste meio. Há também o Congresso Universitário Católico que é um pouco mais científico, social, sem deixar de abordar o aspecto da fé. “Reconhecemos que a ciência tem uma parcela importante para o nosso objetivo de espalhar a cultura de Pente-