Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CV - Nº 860 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Primeira celebração em Canaã A primeira missa na Área Missionária Canaã, em Marituba, correspondeu às boas expectativas da comunidade local. A celebração foi presidida por Dom Alberto e concelebrada por Dom Antônio e alguns padres da Arquidiocese. CAD. 2, PÁG. 1 LUIZ ESTUMANO

w CELEBRAÇÃO foi realizada no prédio da igreja que está em construção, em fase de acabamento, e fica localizada na comunidade São Judas Tadeu

Escuta para São Brás Capanema o Sínodo para festeja o recebe imagem a Amazônia padroeiro peregrina “Retratos da Amazônia: o acadêmico e o eclesial em diálogo"., tema do evento promovido em Belém pela CNBB.

Programação inicia-se com a Semana Missionária. No dia dedicado ao santo, Missa Solene, seguida de benção das gargantas.

A cidade recebeu a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré no último fim de semana.

CADERNO 2, PÁGINA 7

CADERNO 2, PÁGINA 8

CADERNO 2, PÁGINA 9 DIVULGAÇÃO

Jubileu de ouro da Paróquia Santo Antônio de Lisboa As comemorações do jubileu serão intercaladas de diversas atividades. A mais

importante delas é a conclusão das obras da nova Igreja Matriz. CAD. 2, PÁG. 7 DIVULGAÇÃO

w CELEBRAÇÃO contou com presença da comunidade e do Apostolado da Oração

10 anos de paróquia Em agradecimento, a Paróquia do Sagrado Coração de

Jesus, no Júlia Seffer, promove Tríduo e uma diversificada pro-

gramação festiva. CAD.2, PÁG. 11

w PROJETO da nova igreja matriz de Santo Antônio


2

Opinião

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

IGREJA E VIDA CRISTÃ EM IMAGENS

1º Caderno

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO João Carlos Pereira Jornalista e professor jcparis1959@gmail.com

Caná no mapa dos lugares sagrados

N w BELEZA DA LITURGIA: Primeira missa na Área Missionária Canaã, na igreja em construção da Comunidade São Judas Tadeu, em 19 de janeiro. (LUIZ ESTUMANO - VN)

PANORAMA

José Pereira Ramos Economista e escritor

joseulina1@gmail.com

Vossas Palavras Senhor, são espírito e vida!

O

título da coluna de hoje, é o refrão do Salmo 18B, da missa deste 3º Domingo. Sintetiza uma afirmação de Fé. Daria para escrever não apenas esta pequena coluna, mas a página inteira, e ainda faltaria espaço. Acreditar na Palavra de Jesus eleva o nosso espírito e imprime coragem e discernimento nas pessoas que respeitam os mandamentos de Deus, que amam o nosso próximo e valorizam a família. É muito triste constatar como parte do povo esquece as Sagradas Escrituras e se dei-

xa envolver por tantas teorias balofas e ideologias maléficas, sendo presa fácil da propagação da mídia. Ser católico autêntico é saber manter uma vida ética, discreta e consciente. Não se deixar envolver pelo modismo. Não vou me tatuar, ou andar com calça rasgada, ou de shortinho mostrando as nádegas, só para estar na moda. Isto é falta de personalidade. É seguir o que a mídia indica, estimulada pelos patrocinadores. Escrevo isto, ao ver pessoas que assim procedem, mas de repente, com uma dificul-

ENCONTRO FRATERNO

Ivens Coimbra Brandão Engenheiro civil e escritor

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Matrimônio (conclusão)

N

esta oportunidade estaremos abordando a caminhada conjugal que já soma alguma experiência, quando os esposos já viveram a realidade da convivência ao longo de 20 anos ou mais, entendendo-se que o relacionamento já se encontra amadurecido pelo tempo, pelo exercício da pertença. Quando conversamos com casais, invocamos considerações sobre os dons inerentes à natureza humana (inteligência, consciência moral, vontade e liberdade), bem como às virtudes teologais (fé, esperança e amor), objetivando levá-los a

meditar sobre a dignidade que cada pessoa encerra, inibindo impulsos que os deixem reféns do instinto. Assim, o reconhecimento de tais valores (ou dons) deve inspirar atitudes de permanente revitalização do amor conjugal. Sem dúvida, quando completamos Bodas de Ouro (eu e minha esposa), foi que nos conscientizamos de nosso aprendizado durante os 50 anos de casados. Foram tempos de lutas e de conquistas, de alegrias e dissabores. Mas conseguimos, valeu! Assim, enquanto o dia do casamento foi marcado pelo propósito,

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

dade, correm para a Igreja, como quem corre para um “pronto socorro”. Sabemos que Jesus é Misericordioso e está sempre pronto para perdoar a quem se arrepende e perdoa. Mas precisamos ter ética e viver com dignidade em todos os sentidos. Não podemos ser católicos de momentos, mas 24 horas por dia. Precisamos viver com ardor o refrão do Salmo de hoje: “Vossas Palavras , Senhor, são espírito e vida!” Quando esta coluna estiver circulando, a Juventude Católica do Mundo estará reunida, rezando e vibrando com as palavras do papa Francisco, na Jornada do Panamá. Vamos juntar nossas orações e nossos sacrifícios, para que os jovens do mundo dêem bom exemplo e vivam com todo o ardor o amor ao próximo, pedindo Paz para o Mundo e seguindo os exemplos de Maria e Jesus. pela esperança que superava as incertezas, nossas Bodas foram marcadas pela alegria que a certeza encerra. Já pertinho de celebrarmos 60 anos de matrimônio, somos gratificados pelo sentimento de pertença mútua, cultivando o companheirismo, o desprendimento e o exercício do perdão, da amabilidade e do respeito. “No matrimônio, vive-se também o sentido de pertencer completamente a uma única pessoa. Os esposos assumem o desafio e o anseio de envelhecer e gastarem-se juntos, e assim refletem a fidelidade de Deus. Esta firme decisão, que marca um estilo de vida, é uma ‘exigência interior do pacto conjugal, porque ‘quem não se decide a amar para sempre, é difícil que possa amar deveras um só dia”. (Papa Francisco –Amoris Laetitia, págs. 202/203 –Ed. Canção Nova, SP - 2016).

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

a semana passada, prometi voltar ao tema das Bodas de Caná e a primeira pergunta que me fiz foi: onde é Caná? Esse lugar ainda existe ou ficou restrito aos tempos de Jesus? A resposta me surpreendeu. No século XVII, a Igreja reconheceu a aldeia árabe de KafrKanna, na Baixa Galileia, como sendo a Caná da Galileia, a pequena cidade onde aconteceu o primeiro sinal (como os judeus gostavam de chamar) da ação de Jesus. Com o reconhecimento oficial da Igreja, a vila de KafrKanna foi inserida na relação de locais sagrados para os cristãos. Outros pesquisadores conseguiram identificar KafrKanna referida há mais de 4000 anos, nas antigas cartas egípcias de Amarna. Como em todas as vilas com interesse arqueológico, lá apareceram resquícios de construções antigas e de tumbas, mas novas casas surgiram na região da antiga vila. O local mais importante do lugar é um templo católico, construído em 1879, supos-

tamente no exato lugar onde teria acontecido o milagre do vinho. Ao seu lado existe uma igreja greco-ortodoxa dedicada a São Jorge, construída sete anos depois. Lá estão guardadas duas talhas de pedra que os seguidores da ortodoxia grega juram ser a mesmas do milagre. Eram seis, quatro sumiram, restaram aquelas. Na Caná dos dias de hoje também pode ser visitada uma igreja construída em honra de São Bartolomeu, no local onde, segundo a tradição, Nataniel de Caná, o São Bartolomeu, um dos discípulos de Jesus, morava. Atraídos pelo milagre do vinho, cerca de 200.000 turistas visitam KafrKanna todos os anos. Também por conta do casamento famoso surgiu uma tradição de realizarem-se enlaces naquela cidade, para a qual convergem casais que renovam votos matrimoniais ou gente que, simplesmente, quer comprar vinho. Claro que não é o vinho de Jesus, mas deve ser, no mínimo, curioso, servir um vinho vindo de Caná.

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ... Pe. Helio Fronczak heliofronczak@gmail.com

A lógica do dom e da cruz

C

oncluindo as reflexões sobre a exortação apostólica Alegrai-vos e exultai, o Papa Francisco no número 174 lembra que “condição essencial para avançar no discernimento é educar-se para a paciência de Deus e os seus tempos, que nunca são os nossos. Ele não faz descer fogo do céu sobre os incrédulos (cf. Lc 9, 54), nem permite aos zelosos arrancar o joio que cresce juntamente com o trigo (cf. Mt 13, 29). Além disso requer-se generosidade, porque «a felicidade está mais em dar do que em receber» (At 20, 35). Faz-se discernimento, não para descobrir que mais proveito podemos tirar desta vida, mas para reconhecer como podemos cumprir melhor a missão que nos foi confiada no Batismo, e isto implica estar disposto a fazer renúncias até dar tudo”. E conclui suas reflexões com a figura de Maria. Afirma no número 176: “Maria viveu como ninguém as bem-aventuranças de Jesus. É Aquela que estremecia de

COORDENAÇÃO Pe. Nilton Cezar Reis (DRT 2840) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

júbilo na presença de Deus, Aquela que conservava tudo no seu coração e Se deixou atravessar pela espada. É a mais abençoada dos santos entre os santos, Aquela que nos mostra o caminho da santidade e nos acompanha. E, quando caímos, não aceita deixar-nos por terra e, às vezes, leva-nos nos seus braços sem nos julgar. Conversar com Ela consola-nos, libertanos, santifica-nos. A Mãe não necessita de muitas palavras, não precisa que nos esforcemos demasiado para Lhe explicar o que se passa conosco. É suficiente sussurrar uma vez e outra: «Ave Maria...». Espero que estas páginas sejam úteis para que toda a Igreja se dedique a promover o desejo da santidade. Peçamos ao Espírito Santo que infunda em nós um desejo intenso de ser santos para a maior glória de Deus; e animemo-nos uns aos outros neste propósito. Assim, compartilharemos uma felicidade que o mundo não poderá tirar-nos”.

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


1º Caderno 1º

Arcebispo

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

3

Conversa com meu povo Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

O Espírito do Senhor está sobre mim A

Igreja de Belém, ao celebrar seus trezentos anos como Diocese, assumiu um compromisso para orientar todas as suas atividades: “Evangelizar, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida, rumo ao Reino definitivo”. Este objetivo quer alcançar todos os membros de nossa Igreja, nas diversas vocações e estados de vida, a fim de que tenhamos a força necessária para levar a Boa Nova a todos. Desejamos que a Igreja de Belém “viva para evangelizar” (Evangelii Nuntiandi 14), adotando práticas missionárias de evangelização em toda a Arquidiocese. Somos um Povo Eucarístico, Missionário e Mariano. Nossa alma é marcada pela presença da Virgem de Nazaré, que orienta e educa a fé do povo-Igreja, Mãe que cuida dos seus filhos. “Os onze discípulos voltaram à Galileia, à montanha que Jesus lhes tinha indicado. Quando o viram, prostraram-se; mas alguns tiveram dúvida. Jesus se aproximou deles e disse: ‘Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. ‘Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. ‘Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos’” (Mt 28,16-20). De lá para cá a Igreja, viva e presente, empenha-se em levar a Boa Nova do Evangelho a todas as gerações. Sendo

DIVULGAÇÃO

w EIS que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos’” (Mt 28,16-20)

batizados, os cristãos, em cada Diocese, têm como pastor um sucessor dos Apóstolos, reúnem-se em torno da Eucaristia e estão unidos ao sucessor de Pedro, sinal de unidade. O horizonte de sua ação são os confins da terra, mesmo que estes estejam muito próximos, bem perto de nossa casa. Todos os homens e mulheres são reconhecidos no abraço de amor com que a Igreja quer acolher a todos! Nossa Arquidiocese, cuja criação como “Diocese de Belém do Grão Pará” remonta ao dia 4 de março de 1719, agradece a Deus pelos trezentos anos de uma história rica de lutas, marcada tantas vezes pelo sofrimento, enriquecida por gerações de pastores e fiéis que a honraram e fizeram crescer. Ela faz parte da missão confiada pelo Senhor aos seus primeiros discípulos. Em nosso horizonte, abrem-se perspectivas novas e desafiadoras, com a certeza de que o Espírito Santo nos conduz para responder aos

Em nosso horizonte, abrem-se perspectivas novas e desafiadoras, com a certeza de que o Espírito Santo nos conduz clamores de nosso tempo, no qual as pessoas têm sede de Deus (Cf. Plano de Pastoral da Arquidiocese de Belém). Em 2019 acontecerá o Sínodo dos Bispos para a Amazônia! Um evento que, em nosso jubileu tricentenário, suscita nossa oração, nosso trabalho, criatividade e abertura para os sinais de Deus. Olhamos para o alto e para a frente, renovando o impulso para a Missão. Há muita gente que aguarda a força missionária da Igreja, a ser vivida por todos nós, com generosidade e dedicação. Mas a Missão se realiza em comunhão, com o envolvimento de todas as forças vivas da Igreja. É claro que todos nós, para sermos missionários de acordo com o Coração de Cristo, procuraremos todos os meios para a necessária formação espiritual e pastoral, valorizando todas vocações e

estados de vida. A missão, sendo coerente com o Evangelho, vai levar-nos ao serviço da caridade, para que seja profético e corajoso nosso testemunho. Temos a certeza de que a espiritualidade dos discípulos missionários, que somos todos nós, com fundamento na Palavra de Deus, será o óleo com que o Espírito vai ungir todas as atividades pastorais da Arquidiocese. Enfim, como nossa vocação é evangelizar, deveremos ser bem preparados para comunicar a Boa Nova através de todos os meios! A luz que recebemos do alto é a unção que a liturgia nos relata nestes dias, quando Jesus vai à Sinagoga de Nazaré. Ele é o Ungido do Pai, sobre o qual repousa a plenitude do Espírito Santo. E sabemos que prometeu o mesmo Espírito Santo a todos os que nele creem. Assim, nossa missão de

Igreja não é um projeto humano, a ser realizado apenas com nossas forças, mas garantido por um mandato do alto. Jesus veio para anunciar a Boa Nova aos pobres! Sua missão e a nossa missão são inclusivas, sem deixar ninguém de lado. Para nós, isso significa ir aos que estão ou se sentem mais afastados. Basta verificar o apelo forte que as nossas áreas periféricas, de grande crescimento populacional, clamam pela presença da Igreja. Nasce um apelo missionário que pode e deve alcançar as pessoas e também as estruturas. Cada Paróquia estruturada pode e deve assumir uma Paróquia ou Comunidade irmã em nossa Arquidiocese! E basta olhar ao redor para ver o crescimento espiritual e pastoral daquelas que já aceitaram este convite. Jesus proclama a li-

bertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista. Diante dele e de seu Evangelho ninguém fica escravo, cego, surdo ou mudo ou aleijado. Todos são tocados por Ele. E nós testemunhamos a alegria do Evangelho que toca nos corações e na vida das pessoas. Temos testemunhado a esperança que brota nas Comunidades que florescem e superam a revolta e a raiva da vida! Jesus liberta os oprimidos! Desde a libertação do pecado, fonte de todo o resto de maldade existente no mundo, para chegar à libertação de tantas amarras, chamem-se elas violência, truculência no exercício do poder, ou qualquer tipo de opressão. Temos visto que efetivamente só a força do Evangelho suscita esta mudança no mundo, e com ela nos comprometemos! O desafio é que nossa Igreja proclame de novo um ano da graça do Senhor, E que ela possa dizer de novo que hoje se cumpre esta palavra da Escritura!


4

Arquidiocese

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

1º Caderno

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

n De 25 a 31 de janeiro de 2019

n De 25 a 31 de janeiro de 2019

n De 25 a 31 de janeiro de 2019

n SEXTA-FEIRA, 25 E SÁBADO, 26 DE JANEIRO DE 2019

n DE SEXTA, 25 A DOMINGO,

n SEXTA, 25 DE JANEIRO Jornada Mundial da Juventude - Panamá n SÁBADO, 26 DE JANEIRO Jornada Mundial da Juventude - Panamá n DOMINGO, 27 DE JANEIRO Jornada Mundial da Juventude - Panamá n SEGUNDA, 28 DE JANEIRO Jornada Mundial da Juventude - Panamá n TERÇA, 29 DE JANEIRO Jornada Mundial da Juventude - Panamá n QUARTA, 30 DE JANEIRO 8h – Jornada Pedagógica - Faculdade Católica 14h - Programa de Rádio 19h - Celebração da Missa na Comunidade Mãe da Divina Providência – Conj. Maguari n QUINTA, 31 DE JANEIRO 8h30 - Reunião do Conselho Episcopal - Jornada Pedagógica Faculdade Católica 16h30 - Audiências 19h - Encontro com os Religiosos - CRB - Berço de Belém

Em Viagem

27 DE JANEIRO DE 2019 Em Viagem

n DE SEGUNDA-FEIRA, 28 E

n SEGUNDA-FEIRA, 28 DE JANEIRO DE 2019

Em Reunião CNBB Regional Norte 2 15h30 - Gravações n TERÇA-FEIRA, 29 DE JANEIRO DE 2019

Em Reunião CNBB Regional Norte 2 15h30 - Gravações

n QUARTA-FEIRA, 30 DE JANEIRO DE 2019

08h - Gravações 10h - Audiências

n QUINTA-FEIRA, 31 DE JANEIRO DE 2019

08h30 - Reunião do Conselho Episcopal 15h30 - Gravações Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

TERÇA-FEIRA, 29 DE JANEIRO Reunião (Sínodo da Amazônia)

n QUARTA, 30 DE JANEIRO 8h30 - Audiências 19h - Missa Comunidade São Marcos(Paróquia Santo Inácio de Loyola) n QUINTA, 31 DE JANEIRO

8h30 - Audiências 14h - Programa Entre Nós 19h - Missa Comunidade Dom Bosco (Júlia Seffer)

Os compromissos de Dom Irineu Roman ser alterados sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Homilia Dominical A) Texto: Lc 1,1-4; 4,14-21. 1Muitas pessoas já tentaram escrever a história dos acontecimentos que se realizaram entre nós, 2 como nos foram transmitidos por aqueles que, desde o princípio, foram testemunhas oculares e ministros da palavra. 3Assim sendo, após fazer um estudo cuidadoso de tudo o que aconteceu desde o princípio, também eu decidi escrever de modo ordenado para ti, excelentíssimo Teófilo. 4Deste modo, poderás verificar a solidez dos ensinamentos que recebeste... 4,14Jesus voltou para a Galileia com a força do Espírito, e sua fama espalhou-se por toda a redondeza. 15 Ele ensinava nas suas sinagogas e

todos o elogiavam. 16 E veio à cidade de Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, entrou na sinagoga no sábado... para fazer a leitura. 17 Deram-lhe o livro do profeta Isaías... Jesus achou a passagem em que está escrito: 18 “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a boa-nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; pra libertar os oprimidos 19 e para proclamar um ano de graça do Senhor”. 20 Depois fechou o livro,... e sentouse. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele. 21 Então começou a dizer-lhes: “Hoje se cumpre es-

Padre Romeu Ferreira - Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (romeufsilva@gmail.comg)

A primeira parte da leitura é Lucas seguindo o caminho de fé e testemunho daqueles que o precederam nas coisas de Deus. Ele dá sua contribuição valiosa. Nosso testemunho deve ter base em outros, pois nem sempre somos os primeiros. Somos impelidos a aprimorar o que lemos e vemos na vida, e transmití-los para o bem de todos. O escrito se destina a Teófilo. “Teófilo” significa “amigo de Deus”. Portanto a obra de Lucas é para todo “aquele que quer estar com Deus, e saber de seu amigo, Deus”; é para

todas as pessoas que buscam a Deus. E Jesus se relaciona com seus apóstolos, como amigo (Jo 15,15). A segunda parte é a leitura e comentário de Jesus (Is 61,1-2). Ele na sinagoga como mestre da palavra comenta: “Hoje se cumpre esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir” (v 21). Esta é a afirmação mestra de Jesus para a compreensão de sua pregação evangélica. Este “hoje” brotado de seus lábios, não se trata só das 24 horas do dia; é muito mais amplo; é o inicio de uma nova era; ele diz: aquilo que escutais de mim, que vedes em mim, é a realização total das promessas desde o início da História da Salvação.

(1Cor 12,12-14.27) Evangelho (Lc 1,1-4;4,14-21) w 28/01, SEGUNDA Cor (branco) Primeira Leitura (Hb 9,15.24-28) Responsório (Sl 97)

Evangelho (Mc 3,22-30) w 29/01, TERÇA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Hb 10,1-10) Responsório (Sl 39) Evangelho (Mc 3,31-35) w 30/01, QUARTA-FEIRA Cor (verde)

ta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”. B) COMENTÁRIO

A postura de Jesus legitima sua ação unificando sua vida com as profecias. Os destinatários da mensagem são os carentes de todas as classes, representadas pelos pobres e oprimidos. Eles eram os prediletos do Pai, conforme os profetas (Is 11,4; 29,19) e agora são os prediletos do Filho. Ora, “Jesus voltou para a Galileia com a força do Espírito, e sua fama espalhou-se por toda a redondeza” (v 14). O Espírito é o mesmo que o concebeu em Maria, que o precedeu (3,22) e o acompanhará sempre; é a energia divina que faz Jesus operar milagres (4,36; 5,17...). E quanto à sua “fama” é a ideia que expressa o efeito positivo de sua pregação.

Liturgia da Semana w 25/01, SEXTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (At 22,3-16) Responsório (Sl 116) Evangelho (Mc 16,15-18) w 26/01, SÁBADO Cor (branco) Primeira Leitura (2Tm 1,1-8)

Responsório (Sl 95) Evangelho (Lc 10,1-9) w 27/01, DOMINGO Cor (verde) Primeira Leitura (Ne 8,2-4a.5-6.8-10) Responsório (Sl 18B) Segunda Leitura

Primeira Leitura (Hb 10,11-18) Responsório (Sl 109) Evangelho (Mc 4,1-20) w 31/01, QUINTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Hb 10,19-25) Responsório (Sl 23) Evangelho (Mc 4,21-25)


1º Caderno 1º

Vaticano

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

5

Papa pela unidade da família cristã Na homilia, o Papa começou saudando os representantes das outras Igrejas presentes em Roma

C

om informações Vatican News. O Papa Francisco presidiu nesta sexta-feira, 18, na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, em Roma, a celebração das Vésperas que deu início à Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. Esse período ecumênico (que no Brasil acontece entre a Ascensão e Pentecostes) foi preparado pelos cristãos da Indonésia, país conhecido por ter a maior população muçulmana. Na homilia, o Papa Francisco começou saudando os representantes das outras Igrejas presentes em Roma e na própria Basílica, convidando a “implorar a Deus” o dom da unidade para recebê-la “com coração pronto e generoso”. Ao comentar a leitura de Deuteronômio, em que indica a celebração das festas da Páscoa, Pentecostes e Tabernáculos, o Pontífice enalteceu o quanto é impor-

tante a participação de todos, que “ninguém pode ficar excluído” e onde “o dom de cada um será segundo a medida da bênção que o Senhor lhe tiver concedido”. O Papa Francisco, então, lembrou como a dimensão da festa é ligada àquela da justiça de Deus: “As próprias festas exortam o povo à justiça, lembrando a igualdade fundamental entre todos os membros, todos igualmente dependentes da misericórdia divina, e convidando cada um a partilhar com os outros os bens recebidos. O dar honra e glória ao Senhor nas festas do ano caminha de mãos dadas com o prestar honra e justiça ao seu vizinho, sobretudo se é vulnerável e necessitado.” RIQUEZA PARTILHADA

Ao recordar o trabalho realizado pelos cristãos da Indonésia, ao preparar a

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PAPA e o Patriarca Bartolomeu rezam juntos na Terra Santa

Semana de Oração, a preocupação do crescimento econômico do país que acaba gerando muitos pobres e destinando a riqueza a poucos. Uma realidade que não é vivida só na Indonésia, enfatizou o Papa, mas pelo resto do mundo: “Quando a sociedade deixa de ter como fundamento o princípio da solidariedade e do bem comum, assistimos ao escândalo de pessoas que vivem em extrema pobreza ao lado de arra-

nha-céus, hotéis imponentes e centros comerciais luxuosos, símbolos de incrível riqueza. Esquecemo-nos da sabedoria da lei mosaica, segundo a qual, se a riqueza não for partilhada, a sociedade se divide”. LEIS DA SOLIDARIEDADE

Francisco, então, comentou que inclusive a comunidade cristã pode cair na lógica de acumular riqueza e se esquecer dos vulneráveis, citan-

do São Paulo ao afirmar que devemos nos ocupar dos menos favorecidos, vítimas dessa realidade, edificando os que são fracos: “a solidariedade e a responsabilidade comum devem ser as leis que regem a família cristã”. “É um grave pecado desdenhar ou desprezar os dons que o Senhor concedeu a outros irmãos, pensando que esses sejam de algum modo menos privilegiados aos olhos de Deus. Se alimentarmos tais

pensamentos, consentimos que a própria graça recebida se torne fonte de orgulho, injustiça e divisão. E, então, como poderemos entrar no Reino prometido? ” A festa em que se disponibiliza e se partilha os dons recebidos é também a da justiça que devemos perseguir, disse o Papa. Para seguir o caminho da unidade, em primeiro lugar, devemos “reconhecer humildemente que as bênçãos recebidas não são nossas por direito, mas por dádiva, tendo-nos sido concedidas para as partilharmos com os outros”. Em segundo lugar, continuou o Pontífice, reconhecer o valor concedido às outras comunidades cristãs. “Um povo cristão, renovado e enriquecido por essa troca de dons, será um povo capaz de caminhar, com passo firme e confiante, pelo caminho que leva à unidade”.

As Bem-aventuranças, verdadeiro estilo de vida do cristão Com informações Vatican News. O Evangelho, a Palavra do Senhor é o “vinho novo” que nos foi dado, mas acolhêlo não é suficiente para sermos bons cristãos; isso exige de nós um “comportamento novo”, um “estilo novo” que é precisamente “o estilo cristão” e que somente as “Bem-aventuranças” podem nos indicar. Este é o significado da palavra-chave que encerra o Evangelho de Marcos de hoje: “Vinho novo em odres novos”, e daqui nasce a reflexão do Papa em sua homilia matinal na Casa Santa Marta. “Para entender qual é o estilo cristão - disse Francisco -, melhor entender talvez nossas atitudes que são de um estilo não-cristão”, e cita três, o “estilo acusatório”, o “estilo mundano” e o “estilo egoísta”: O estilo acusatório é o

w PAPA FRANCISCO celebrando na Capela Santa Marta, em celebração semanal no local

estilo daqueles fiéis que sempre procuram acusar os outros, vivem acusando: “Não, mas isso, aquilo ... Não isso, não ... ele não é correto, ele era um bom católico ...” e sempre desqualificando os outros . Um estilo - eu diria - de promotores de justiça falidos: estão sempre tentando acusar os outros. Mas eles não percebem que é o estilo do diabo: na Bíblia o diabo é chamado de “grande acusador”, que está sempre acu-

sando os outros. “Essa – destacou Francisco - é uma moda entre nós”, e era também no tempo de Jesus que em mais de um episódio reprovou os acusadores: “Em vez de olhar a palha nos olhos dos outros, olhe para a trave nos seus olhos”; ou ainda: “Aqueles que não pecaram podem atirar a primeira pedra”. Portanto, explicou o Papa, “viver acusando os outros e” procurando defeitos” não é “cristão”, não é odre novo”.

A MUNDANIDADE

Isso também vale para o estilo de vida que Francisco definiu como “mundano”, que é “do mundo”, típico daqueles católicos que recitam o Credo, mas vivem de “vaidade, orgulho, apegados ao dinheiro, autossuficientes”: O Senhor lhe ofereceu o vinho novo, mas você não mudou os odres, você não mudou. A mundanidade é o que estraga muitas pessoas! Pessoas boas, mas entram neste espírito de vaidade, de orgulho, de

serem vistas ... Não há humildade e humildade faz parte do estilo cristão. Devemos aprender isto de Jesus, de Nossa Senhora, de São José, eles eram humildes. E ainda há outro estilo que se “vê em nossas comunidades” e que não é cristão: é “o espírito egoísta”, o “espírito da indiferença”. “Penso em ser um bom cristão – explicou Francisco -, eu faço as coisas, mas não me preocupo com os problemas dos outros, não me

preocupo com as guerras, as doenças, com as pessoas que sofrem”, não me preocupo com o próximo. É “a hipocrisia” que Jesus repreendia aos doutores da Lei. Então qual é o estilo cristão verdadeiro? O estilo cristão é o das Bem-aventuranças: mansidão, humildade, paciência no sofrimento, amor à justiça, capacidade de suportar perseguições, não julgar os outros ... E esse é o espírito cristão, o estilo cristão. Se você quer saber como é o estilo cristão, para não cair neste estilo acusatório, no estilo mundano e no estilo egoísta, leia as Bemaventuranças. E este é o nosso estilo, as Bemaventuranças são os odres novos, são o caminho para chegar. Para ser um bom cristão devemos ter a capacidade de recitar o credo com o coração, mas também de recitar com o coração o Pai Nosso.

Papa vai encontrar e confesssar jovens detentos na JMJ

O O

estilo cristão é o das Bem-aventuranças: mansidão, humildade, paciência nos sofrimentos, amor à justiça, capacidade de suportar as perseguições, não julgar os outros. (21 de janeiro) que permanece diante do limiar da eternidade não é o que ganhamos, mas o que nós demos. (20 de janeiro)

O encontro com os jovens em uma prisão juvenil e com os jovens com AIDS: Estes são alguns dos momentos mais significativos da viagem apostólica do Papa Francisco ao Panamá, de 23 a 28 de janeiro, por ocasião da XXXIV Jornada Mundial da Juventude. O diretor interino da Sala de Imprensa da Santa Sé, Alessandro Gisotti, falou sobre os dois eventos aos

jornalistas, destacando que a viagem do Papa terá “uma forte dimensão mariana”. Na sexta-feira, 25 de janeiro, o Pontífice visitará o “Centro de Cumplimento de Menores Las Garzas de Pacora”, onde encontrará 200 jovens detentos. Na ocasião, o Papa confessará alguns jovens prisioneiros nos confessionários feitos por alguns deles.

“É um sinal da proximidade de Francisco com os jovens que não podem participar da Jornada Mundial da Juventude”. No dia 27 de janeiro, último dia da JMJ, o Papa irá à Casa Hogar do Bom Samaritano para encontrar jovens com deficiência e com AIDS. “O Papa - concluiu Gisotti - quer estar também nesta ocasião próximo de todas as periferias existenciais”.


Igreja no Mundo 1º Caderno Igreja no México com recorde de visitas 6

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Santuário recorda a aparição da imagem de Jesus Cristo crucificado nos céus de Ocotlán

C

om informações agência Gaudium Press. Ao longo do ano de 2018, o Santuário do Senhor da Misericórdia de Ocotlán, localizado no estado de Jalisco, México, recebeu cerca de 574.070 peregrinos. Segundo informações do Santuário mexicano, a cifra inclui as mais de 127 mil visitas diárias que o templo recebeu e os mais de 313 mil fiéis que participaram das Missas dominicais. O Santuário recorda a aparição da imagem de Nosso Senhor Jesus Cristo crucificado nos céus de Ocotlán, México, a pouco mais de 80

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w FORAM mais de 127 mil visitas diárias que o templo recebeu e os mais de 313 mil fiéis

quilômetros ao sudeste de Guadalajara, no dia 03 de outubro de 1847. Essa milagrosa apari-

ção foi vista por mais de duas mil pessoas e ficou conhecida como ‘O Prodígio de Ocotlán’. Alguns

anos depois, foi iniciada a construção do Santuário, que foi dedicado e consagrado solenemente no dia

29 de setembro de 1870 No dia 29 de setembro de 1911, o então Arcebispo de Guadalajara, Dom José de

Jesus Ortiz e Rodríguez, assinou o documento no qual reconhecia a aparição de Nosso Senhor em Ocotlán e o culto de veneração realizado pelos fiéis. Após a aprovação, e com o objetivo de atender o pedido do purpurado, no ano de 1912 foram iniciadas as festividades públicas em homenagem ao Senhor da Misericórdia, recordando o Prodígio de 1847. Festas estas que atualmente são celebradas durante 13 dias, de 20 de setembro a 3 de outubro. No ano de 1997 São João Paulo II enviou sua Bênção Apostólica ao povo de Ocotlán por ocasião dos 150 anos do prodígio.

Zâmbia: Igreja inicia preparativos de Mês Missionário Extraordinário Com informações agência Gaudium Press. O Padre Cleophas Lungu, Secretário Geral da Conferência de Bispos da Zâmbia (ZCCB) inaugurou a reunião preparatória do Mês Missionário Extraordinário de outubro de 2019, na qual haviam representantes de todas as Dioceses da Zâmbia:

“O Mês Missionário de outubro de 2019 deve recordar a cada cristão que, graças ao dom da Fé recebido através do Batismo, todos nós somos missionários”. “A Igreja em Zâmbia quer celebrar e agradecer aos missionários o zelo com que trazem o dom da Fé, o entusiasmo que está acima de qualquer risco

de contrair uma enfermidade, em lugares sem estradas e sem saber o idioma. O compromisso missionário não deve reservar-se somente para os sacerdotes, os leigos também devem fazer parte”, acrescentou o Padre Lungu. Por sua vez, o Padre Edwin Mulandu, Diretor nacional das Obras

w REPRESENTANTES de todas as dioceses da Zâmbia estavam presentes

Missionárias Pontifícias apresentou os quatro eixos sobre os quais se desenvolverá o Mês Missionário Extraordi-

nário: o encontro pessoal com Jesus Cristo; o testemunho dos Santos e Missionários Mártires; a formação bíblica,

catequética, espiritual e teológica; e a caridade missionária. Em torno desses eixos se realizam os preparativos.

Igreja no Brasil

Ordem Camiliana celebra Ano Vocacional

C

om informações agência Gaudium Press. Presente no Brasil, a Ordem Camiliana celebrará em 2019 o Ano Vocacional dedicado à promoção das vocações, além de uma peregrinação nacional. O intuito destes eventos é divulgar o carisma e a missão de São Camilo, que deixou como herança para a Igreja sua misericórdia junto aos doentes e sofredores, bem como uma ordem religiosa destinada aos

que desejam seguir o mesmo caminho. A abertura do Ano Vocacional Camiliano ocorrerá em 2 de fevereiro próximo, no Santuário Nacional de Aparecida, e em todos os âmbitos da Província Camiliana brasileira. Na ocasião, serão ainda comemoradas a Festa da Apresentação do Senhor e o dia da conversão de São Camilo. Também como parte das iniciativas, ao longo de 2019, haverá peregrinação por todo o Brasil e

visitadas as comunidades, hospitais e demais obras camilianas com a imagem e a relíquia do Santo. O tema escolhido pe-

los membros da família religiosa para nortear o Ano Vocacional intitulase “Novos em Cristo: um coração solidário para

amar e servir”, que reflete o desejo de “assumir a formação e a pastoral vocacional como prioridade para o triê-

nio de 2017-2020”. O Ano Vocacional terá seu encerramento no dia 8 de dezembro, durante a Solenidade da Imaculada Conceição, no Santuário São Camilo, no Rio de Janeiro. A ideia de ter um ano dedicado especialmente à vocação dos camilianos surgiu afim de celebrar o carisma, propagá-lo ainda mais e, assim, criar maior proximidade com os jovens no período de discernimento de suas vocações.

Lançado Diretório sobre o Sacramento do Batismo em Passo Fundo (RS)

w ARCEBISPO Dom Rodolfo Luís Weber

Com informações agência Gaudium Press. A Arquidiocese de Passo Fundo realizou no domingo, 13 de janeiro, o lançamento do novo Diretório sobre o Sacramento do Batismo, que será destinado às paróquia situadas no mapa arquidiocesano. Durante cerimônia na Catedral Metropolitana, o Arcebispo Dom Rodolfo Luís Weber, em alusão ao diretório, destacou a importância do

Sacramento do Batismo. Construído a partir das contribuições do clero da Arquidiocese e aprovado no fim de 2018, o livreto está disponível em todas as paróquias e, em breve, deve chegar às famílias, segundo o site da Igreja de Passo Fundo. O material será entregue pelas mãos dos párocos àqueles que estiveram presentes nas celebrações do dia, afim de que possam, o quanto antes,

entrar em contato com o conteúdo que aborda desde as definições do que é o Batismo até as orientações para pais e padrinhos, batismo para adultos e demais explicações acerca do rito. O prelado comentou a importância dos fiéis celebrarem o seu batismo e compreenderem o significado. “O Batismo, para nós, é uma graça. Deus vem a nós, no Natal, não por

exigência humana, mas por amor às suas criaturas. Morre na cruz, não por nossa reivindicação, mas por nos dar o perdão e a vida. Nos concede o Batismo, portanto, para nos dar a sua graça, nos fazer seus filhos - com direitos e herança. Se estabelece, portanto, uma comunhão: aceitamos o dom batismal como presente e ele se torna uma responsabilidade e uma missão”, concluiu.


Igreja 7 “JMJ no Panamá será o começo de uma mudança na Igreja”

1º Caderno 1º

“O

s jovens são uma inspiração para a Igreja: os idosos podem ter muita experiência e conhecimento, mas a coragem, o entusiasmo, o desejo de sair e fazer alguma coisa, pertencem à natureza dos jovens, que amam os desafios”. Foi o que afirmou o cardeal Kevin Farrell, prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, em uma entrevista em vídeo sobre a iminente Jornada Mundial da Juventude no Panamá.

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Cardeal Farrell, prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida FOTOS: DIVULGAÇÃO

SÍNODO DA JUVENTUDE

No vídeo publicado no canal youtube do Dicastério o cardeal Farrell sublinhou que o encontro do Papa com os jovens nesta semana será “a continuação do que aconteceu no Sínodo” em outubro passado. “Esta JMJ é o início de uma mudança na Igreja”, explica ele. A experiência do Sínodo, os intercâmbios e a

w OS JOVENS são pessoas de grande coragem, buscam um encontro, um lugar melhor no mundo

partilha entre jovens e bispos, desejada e exortada pelo próprio Papa Francisco, é de fato “mudança”, é “escutar a realidade, não aquela que eu tenho em men-

te”, afirma o cardeal, “mas aquela com os quais os jovens se deparam em suas vidas”. OUVIR OS JOVENS

Para o cardeal Farrell,

Mundo juvenil e a fé cristã

“escutar, escutar a todos” é o caminho a ser seguido, em particular, é preciso ouvir “os jovens, sem impor nosso jeito de ser. Certamente, devemos indicar algumas

diretrizes, para a conduta moral, por exemplo, mas são eles que têm as ideias, sabem o que funciona e o que não funciona, o que atrai e o que não os atrai. Devemos ouvir, aprender”. “Vivemos em um mundo cansado, não comunicamos mais, enquanto os jovens comunicam constantemente, produzem novas ideias”, reitera o cardeal. Certamente, há necessidade de “discernimento”, mas depois são os jovens “quem tem a energia, o desejo e a vontade de mudar”. APRENDER COM OS JOVENS DA AMÉRICA CENTRAL

O prefeito então se concentrou em como a

Jornada Mundial da Juventude no Panamá será uma inspiração não só para os jovens, mas para toda a Igreja, e sobre as lições que podem ser aprendidas dos povos da América Central. “São pessoas de grande coragem. Pensemos nas migrações: os jovens não querem mais viver com fome e violência, e buscam e encontram um lugar melhor. E, quando o encontram, aprendem e são capazes de transformar suas vidas e a própria sociedade. Esperamos aprender a sua vontade”, juntamente com o seu profundo senso de fé, que os faz viver muito unidos a Deus”, algo que não experimentamos em outras partes do mundo”.

Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

A importância da Jornada Mundial da Juventude INTRODUÇÃO

E

les estão por toda parte com suas bandeiras, uniformes coloridos, gritos de guerras, refrões barulhentos. Cumprimentam-se pelas ruas como se já se conhecessem e costumam trocar entre si lembrancinhas que penduram nas mochilas, camisetas ou bonés. Eles se acomodam como podem e aceitam qualquer desafio de hospedagem: em famílias, escolas, universidades, centros sociais, áreas de acampamentos. Outros lotam hotéis, pousadas, casas de estudantes. Dormem em redes, em colchonetes no chão e em sacos! Enfrentam qualquer situação com alegria e adaptabilidade, calor e frio, sol e chuva! Enchem restaurantes, ruas, praças e lotam as Igrejas, participando fervorosamente das liturgias! Estamos falando dos jovens participantes da Jornada Mundial da Juventude! Trata-se de um magnífico evento juvenil, de dimensão mundial, só entendido por quem dele já participou alguma vez.

1

A JMJ do Panamá Nesta semana na Cidade do Panamá, na América Central, centenas de milhares de jovens se encontram num fantástico clima de alegria e confraternização. São jovens de todos os continentes celebrando o maior evento católico juvenil do mundo. O tema da JMJ (Panamá 2019), «Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra» (Lc 1,38), convoca os jovens participantes a fazerem

uma profunda reflexão sobre o sentido da vida, a importância do discernimento vocacional e de como viverem com alegria a partir da própria decisão vocacional. «Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra» (Lc 1,38) é uma declaração de Maria, rica de conteúdo numa perspectiva vocacional. Por isso podemos nos perguntar: o que Maria ensina aos jovens de hoje? Essa pergunta será respondida em diversas catequeses proferidas por bispos de diversos países, em idiomas diferentes. As catequeses são grandes conferências nas quais milhares de jovens, organizados por idiomas, se reúnem num determinado lugar e escutam com atenção a reflexão proposta. Tive a grande alegria de ter sido convocado para dar a minha contribuição catequética para os jovens participantes desta JMJ. Nas próximas semanas compartilharei com os leitores desta coluna o conteúdo dessa catequese.

2

O que é a JMJ? A JMJ – Jornada Mundial da Juventude é uma oportunidade muito significativa que possibilita aos jovens a experiência do encontro fraterno na diversidade de povos, culturas, línguas, mentalidades, cores e etnias, porém, unidos pelos mesmos anseios e sentimentos. Os jovens, animados pela fé, fazem experiência da fraternidade, da acolhida, do respeito recíproco, da tolerância e da alegria de se sentirem unidos pela mesma humanidade universal, discí-

pulos alicerçados na mesma fé em Jesus Cristo e irmãos em comunhão eclesial. Trata-se de uma fortíssima experiência educativa para os jovens. Tal experiência não vem somente do encontro entre as pessoas, mas também das catequeses que visam o aprofundamento do tema de cada JMJ. O tema deste ano, em sintonia com o Sínodo sobre os jovens, tem uma conotação vocacional. A JMJ é também uma profunda experiência de fraternidade juvenil, na qual os participantes são exortados a lutar por um mundo melhor, a serem semeadores de esperança, a lutarem pela promoção da paz onde vivem e assim a se ocuparem “com tudo o que é verdadeiro, nobre, justo, puro, amável, honroso, virtuoso, ou que de algum modo mereça louvor” (Fl 4,8).

3

Os jovens fazem a diferença A presença dos jovens no mundo faz uma grande diferença! Os jovens rejuvenescem a Igreja e o mundo! Por isso a JMJ é uma oportunidade que os jovens têm para testemunhar as belezas e as riquezas que existem no coração e na mente dos jovens. O mundo juvenil é rico de valores humanos que proporcionam à Igreja e às instituições presentes no mundo um insistente convite para abertura ao novo, para a manutenção da alegria, a alimentação da esperança, a promoção da criatividade e da flexibilidade, a renovação da alegria e do otimismo. A juventude católica na

JMJ tem também a oportunidade de testemunhar, diante de outros jovens e adultos, as suas convicções de fé: o amor à Igreja e à pessoa do Papa, nosso carinho filial para com Maria, o amor à Eucaristia e ao sacramento da Reconciliação! A JMJ é um magnífico evento de evangelização e espírito católico alicerçado na comunhão.

4

Vale a pena participar da JMJ? A JMJ é um mega evento que descortina os horizontes dos jovens e de quem dela participa. Estamos na era da globalização, realidade esta que não é simplesmente a facilidade da permuta de produtos e serviços, mas também de encontro com pessoas de outros povos e culturas, línguas e mentalidades. É comum hoje encontrarmos tanta facilidade para estudos no exterior. Universidades, escolas, famílias e governos oferecem experiências de intercâmbio. Os efeitos dessas experiências são positivamente profundos para um jovem: abrem a sua mente, estimulam a acolhida do desconhecido, favorecem a amizade com pessoas de culturas diferentes, oportunizam o confronto de critérios, modelos de comportamento, ideias e visão de mundo. A JMJ nos proporciona uma rápida experiência com o desconhecido em clima de festa, alegria, confraternização. Por outro lado, anima os participantes, estimulados pela fé no Reino de Deus, a jamais se fecharem em seus mundinhos provincianos ou nacionalistas. A Igreja é uma grande família!

5

Atividades e compromissos O elenco das atividades da JMJ é longo. Dentre elas podemos citar os eventos de boas vindas, confraternização nas casas e setores de acolhida, celebrações eucarísticas, feiras, shows musicais, vigília com o papa, catequese, celebração penitencial, caminhadas... A dinâmica e o conteúdo das atividades sempre estão alinhadas com o tema da JMJ. Uma das tarefas do Comitê Organizador Geral é justamente este: dar coesão para tudo, de modo que as atividades não sejam desconectas entre si. Todavia, na prática, a vivência de cada grupo depende profundamente do processo de preparação do grupo e dos seus líderes. Muitos deles fazem um longo tempo de reflexão e convivência, de modo que a JMJ é a culminância do processo de formação humana e cristã recebidos. Acima de tudo, a JMJ é também um tempo de sério despertar vocacional e missionário para a juventude. Que em todas as nossas comunidades católicas os jovens encontrem acolhida atenciosa, estímulo constante, acompanhamento educativo e a devida formação para que possam servir com alegria. REFLEXÃO:

1 2 3

Você já participou de alguma JMJ? Como foi a sua experiência? O que é mais bonito e significativo no espírito juvenil? Em que os jovens fazem grande diferença no mundo e na Igreja?


8

Nazaré Repórter

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

J OFÍCIO DA IMACULADA

1º Caderno

RÁDIO NAZARÉ

A Paróquia de São José, localizada na Rua Domingos Marreiros, bairro do Umarizal em Belém, convida a todos para participar do Ofício da Imaculada, realizado todos os sábados, às 6h30, e da celebração, às 7h, da Santa Missa em honra da Virgem Maria. Participe com a sua família! Mais informações: (91) 3230-1633.

Z MH 3 . 91 FM

J CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR MUNICIPAL Estão abertas as inscrições online do cursinho Pré-Vestibular Municipal de Belém - PVMB para a realização do Processo Seletivo Simplificado - Extensivo 2019, para preenchimento de 1.200 vagas imediatas que

serão distribuídas entre as turmas Enem, Medicina e Escola Militar e 600 vagas para cadastro de reserva para novos alunos. Inscrições até 12 de fevereiro. O link das inscrições: http:// www.pvmbelem.com. br/?pg=processo-aluno.

l PROBLEMAS DE VISÃO NA INFÂNCIA SERÃO TEMA NA RÁDIO NAZARÉ O programa Saúde e Cidadania da próxima segunda-feira, 28, apresenta o tema “Problemas de visão na infância”. Nesse período de volta às aulas é importante ter a atenção redobrada com as crianças, pois dificuldades de aprendizado na escola podem ter uma causa

J INSCRIÇÕES PARA CURSO DE INGLÊS BÁSICO

inglesa. São ofertadas 30 vagas. Inscrições até 03 de fevereiro,na Matriz, após as celebrações. Endereço: Passagem São Cristovão, 23, bairro do Guamá. Mais informações: (91) 98278-4666/ (91) 98165-9263/ (91) 98873-9909.

A matriz da Paróquia de Santa Maria Goretti, no Guamá, está com as inscrições abertas para o curso de inglês básico. O curso é realizado pela juventude goretiana e objetiva proporcionar o conhecimento e o acesso da língua

J TORNEIO ESPORTIVO PAROQUIAL A Paróquia de São Benedito, localizada no bairro do Barreiro, em Belém, promove no dia 17 de fevereiro, a partir das 9h, na quadra da paróquia, o primeiro

torneio Esportivo Paroquial. São oferecidas duas modalidades: vôlei e futsal. Inscrições na secretaria. Mais informações: (91) 9245-1388.

visual. Um especialista falará sobre o assunto e esclarecerá as dúvidas dos ouvintes. Sintonize 91,3 MHz a partir das 16h. Lembramos que o ouvinte pode interagir durante a programação através da central de atendimento, no número 4006-9211 ou pelo facebook.com/ radionazare. Participe!

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

REDE NAZARÉ DE TELEVISÃO

AL CAN

30

l MELHORES MOMENTOS DA JMJ J ENCONTRO FRATERNAL 2019 A Comunidade Fraternidade O Caminho realiza no dia 26 de janeiro, às 19h, o primeiro encontro fraternal de 2019, cujo tema “Seja vosso ‘sim’ sim, e vosso ‘não’ não. O que passa disso vem do maligno.” (Mt 5, 37). Na programação,

louvor com a presença do ministério de música Adorar Jesus, pregações por Gerson Pojo, membro da comunidade, e Santa Missa. Local: Capela Sagrado Coração de Jesus, localizada na Rua Caripunas, 2200. Mais informações: (91) 32227673.

J VIGÍLIA DE ADORAÇÃO A Comunidade Católica Kerygma convida todos os católicos a participar, nos dias 26 e 27 de janeiro, da Vigília de Adoração ao Santíssimo Sacramento. Início , dia 26, às 22h,e término no

Acompanhe pela TV Nazaré, Canal 30.1 – ou na sintonia de sua cidade – a transmissão dos melhores momentos da Jornada

Mundial da Juventude 2019, no Panamá. Nesta sexta-feira, 25, às 20h. No sábado, 26, as 20h30. E no domingo, 27, às 10h.

PORTAL NAZARÉ

W. WW RE. AZA ON M.BR A C CO DA FUN

dia seguinte, às 6h. Local: sede da comunidade, Avenida Alcindo Cacela com Bernardo Sayão, bairro da Condor, em Belém. Mais informações: (91) 98156-1222.

J SANTA MARIA MÃE DE DEUS COM

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A CATEQUESE

A Paróquia de Santa Maria Mãe de Deus, localizada no bairro do Maguari, em Ananindeua, informa que as inscrições para a catequese estão sendo realizadas nas diversas comunidades paroquias até o dia 09 de fevereiro. A paróquia realizou neste mês de janeiro

J JANTAR DANÇANTE

J ESPORTE

A Paróquia de Nossa Senhora de Fátima promove no dia 23 de fevereiro, a partir das 20h, o Jantar Dançante cujo objetivo arrecadar fundos para a festividade 2019. O evento será realizado na sala de eventos, Fátima Recepções, localizada na Rua Antônio Baena, 155. Atração musical, a cantora Irla Maria. Adquira sua cartela e participe! Mais informações: (91) 3226-0503.

A Pastoral do Esporte da Matriz da Paróquia de Santa Paula Frassinetti realiza o 1º Passeio Ciclístico, neste sábado dia 26, com saída às 7h, em frente à matriz. O evento, assim como a pastoral,

a Semana Catequética com a participação de mais de 60 pessoas. Outro evento promovido foi a formação sobre a “Pastoral da Comunicação na Igreja”, com a participação de representantes das paróquias da região episcopal.

objetiva a promoção de saúde e integração. Inscrições: R$ 2,00 na secretaria da matriz, localizada na Travessa WE 72, 762, Cidade Nova VI, Coqueiro. Mais informações (91) 3279-2620.

l ENVIE SUA SUGESTÃO DE PAUTA Você pode contribuir com a produção do Portal Nazaré. Envie sua sugestão de pauta, programação da festividade ou a programação de sua paróquia para o e-mail: portal@fundacaonazare. com.br. Lembre-se: as pautas devem estar de acordo com a missão da Fundação Nazaré de Comunicação: “Promover a formação integral

da pessoa humana e a defesa da vida, à luz do Evangelho, através dos meios de comunicação”. Acesse nossas redes sociais: Facebook:/ FNCBelem e Twitter: @FundacaoNazare. Faça parte da Família Nazaré e nos ajude a levar mais longe o Evangelho participando da Campanha Seja Mais UM. Acesse: www. sejamaisum.com ou ligue: (91) 4006-9211.


1º Caderno 1º

Igreja

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Caminhos do ecumenismo na Igreja no Brasil

9

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Várias experiências de diálogo inter-religioso

C

om informações CNBB. O bispo da diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda (RJ) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Francisco Biasin, aponta que nas grandes arquidioceses que coincidem com as grandes metrópoles do Brasil, contando com o suporte das PUCs, há experiências muito interessantes de ecumenismo e diálogo inter-religioso. Na arquidiocese de São Paulo, por exemplo, com a presença da Casa da Reconciliação, há anos se desenvolvem encontros de oração, de estudo, de colaboração entre as Igrejas cristãs,

sobretudo do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) e outras religiões: Budismo, Islamismo e Judeus. Na arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro há inúmeras iniciativas com a presença de várias Igrejas e a Comissão arquidiocesana de Ecumenismo e Diálogo inter-religioso, sem contar com manifestações públicas em ocasião de datas significativas, além da Semana de Oração pela Unidade Cristã. E assim em outras arquidioceses como Belo Horizonte, Curitiba, etc. DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO

As dioceses de Nova Iguaçú (RJ) e Aracajú (SE) são apresentadas por dom Biasin como

exemplos onde há uma pastoral ecumênica constante. Em Nova Iguaçu há um diálogo constante entre a diocese e várias Igrejas e pastores, não somente na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, mas nas Campanhas da Fraternidade e, em eventos preparados para chamar a atenção sobre problemas urgentes da população: saúde, segurança, implantação de políticas públicas etc. “Juntam-se, com muita harmonia, eventos organizados e atos espontâneos, fruto de uma convivência fraterna e maturidade eclesial de bispo, padres e leigos sensíveis e abertos ao diálogo ecumênico”, diz dom Biasin. Em Aracaju há anos

iniciou-se uma aproximação entre a arquidiocese e várias Igrejas Evangélicas, motivada pelo anseio expresso na Oração de Jesus: “Que todos sejam um”. Timidamente no início, e depois de forma cada vez mais organizada e pontual, a arquidiocese e pastores influentes da capital se encontram e levam para frente uma pastoral ecumênica que envolve não apenas os responsáveis das igrejas, mas membros atuantes delas com formação na linha do ecumenismo espiritual. “É fácil perceber em eventos das igrejas a presença de pastores e representantes que se relacionam de forma

espontânea e fraterna, dando assim um testemunho de comunhão e de valorização das tradições de cada uma delas”, avalia o presidente da Comissão para o Ecumenismo da CNBB. SIMPÓSIO ECUMÊNICO

O bispo lembra que a Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da CNBB está preparando o Simpósio de Ecumenismo que se realiza de 1 a 3 de fevereiro, em Sorocaba (SP). O simpósio terá como Tema: “O Espírito e a Igreja: Perspectivas do diálogo Católico Pentecostal”. Trata-se, segundo dom Biasin, de

um aprofundamento do diálogo existente com as Igrejas neo-pentecostais no Brasil, seus avanços e desafios. Já estão confirmados como assessores o padre Marcial Maçaneiro, membro da Comissão Internacional para o diálogo Católico-Pentecostal, o pastor José Carlos Marion, um dos animadores desde o início de EnCristus, única experiência no Brasil, já consolidada há dez anos do diálogo da Igreja Católica com igrejas e grupos neo-pentecostais e dom Francisco Biasin que apresentará um excursus sobre o Ecumenismo nas palavras e nos gestos do Papa Francisco.

Amazônia: Projeto Moisés ajuda 2.500 famílias

C

om informações Vatican News. A maior floresta tropical do mundo, que ocupa cerca da metade da área do Brasil, pode ser a solução para a fome no país e no mundo. Essa é a bandeira do padre João Mometti, italiano que há 50 anos trabalha com os povos da Floresta Amazônica. Ele criou o Novo Moisés, projeto de produção de alimentos que já atende 2.500 famílias sem derrubar uma árvore da floresta. O Novo Moisés existe desde 1989. A iniciativa aproveita as terras que são banhadas pelo rio Amazonas e seus mais

de 200 afluentes. Essas terras são conhecidas como vazantes, porque durante o inverno ficam alagadas pelas cheias dos rios. Quando a água recua, o solo fértil facilita o plantio. A produção também é possível nos chamadas pântanos. Juntas, essas terras somam mais de 300 milhões de hectares. Área suficiente, segundo o padre João, para produzir alimentos para todas as pessoas que sofrem com desnutrição. “A Amazônia pode ser o grande celeiro dos pobres. É um dos erros mais estúpidos que existe destruir a floresta, porque ela pode produzir

w PADRE João Mometti, idealizador do Projeto Moisés na Amazônia

muito sem a necessidade de cortar árvores. Esse é um projeto do Senhor”, afirma Mometti. O módulo do projeto que está em andamento

no Pará consiste em dar a cada família cinco hectares de terra. Um hectare é reservado para construção de um açude e plantação de arroz. A lavoura,

circundada por um canal de criação de peixes, tem três colheitas por ano. Às margens do açude, fica a pocilga com dezenas de porcos que, ao mesmo

tempo que não poluem a água, alimentam os peixes com o plâncton, seu alimento principal. Nos quatro hectares restantes, a família pode produzir outros tipos de alimentos para consumo próprio e para manutenção dos porcos e demais animais domésticos. “A criação de uma cabeça de gado exige um hectare de terra desmatada. Em um ano, o animal rende 300 quilos de carne. Com o projeto Novo Moisés, um hectare produz 40 toneladas de alimentos por ano, sem destruição da mata. É, sem dúvida, muito vantajoso”, explica padre João.

Supressão da ‘Ecclesia Dei’: terminada a urgência Com informações Vatican News. O editorchefe do Vatican News explica o significado da decisão papal de atribuir a uma seção especial da Congregação para a Doutrina da Fé as tarefas da Comissão Ecclesia Dei, criada em 1988. O Motu Proprio com o qual o Papa Francisco suprimiu a Pontifícia Comissão Ecclesia Dei,atribuindo a sua competência a uma seção especial da Congregação para a Doutrina da Fé, tem um duplo senti-

do. Em primeiro lugar, o Papa recorda que não existe mais o caráter excepcional pelo qual São João Paulo II a instituiu em 1988, depois da ruptura com o Arcebispo Marcel Lefebvre e das ordenações episcopais realizadas sem mandato pontifício. A Comissão deveria favorecer o restabelecimento da plena comunhão eclesial com sacerdotes, seminaristas, religiosos e religiosas ligados ao rito préconciliar romano, permitindo-lhes manter as

suas próprias tradições espirituais e litúrgicas. AS TAREFAS DA COMISSÃO

Esta urgência já não existe graças também à decisão de Bento XVI de consentir o uso do Missal Romano de 1962 (promulgado por São João XXIII antes do início do Concílio). Neste sentido, o Papa recorda que “os Institutos e as Comunidades Religiosas que habitualmente celebram na forma extraordinário encontra-

ram hoje a sua própria estabilidade de número e de vida, tendo existência consolidada”. Todas as funções da Comissão são transferidas para a nova seção, que realizará seu trabalho com o pessoal até agora contratado pela Comissão. O segundo significado da decisão está ligado à competência específica do Dicastério da Doutrina da Fé. A decisão de Francisco se insere num processo já iniciado pelo Papa

Ratzinger, que em 2009 indicou o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé para presidir a Ecclesia Dei. A atual passagem é motivada pelo fato de os objetivos e questões tratados pela Comissão “serem predominantemente doutrinais”; já que depois da revogação das excomunhões dos bispos ordenados ilegitimamente em 1988, da livre utilização do Missal Romano de 1962 e das faculdades concedidas aos sacerdotes da Fraternidade São

Pio X pelo Papa Francisco - a questão doutrinal permanece o único mas também o tema mais importante em aberto, especialmente agora que a Fraternidade mudou sua liderança. De fato, os novos responsáveis anunciaram que pedirão à Santa Sé uma discussão mais aprofundada sobre os textos do Concílio Ecumênico Vaticano II: um tema delicado, que será tratado pelo Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Cardeal Luis Ladaria.


10

Santa Missa

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

1º Caderno

Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724 N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251

(Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400 São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500 Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354

Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097

Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643

Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917

São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 11h e 18h Telefone: 3257-7950

Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006

N. Sra do Perpétuo Socorro Telégrafo - Seg. a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797

São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré

São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036 Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251 Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004 São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433

Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis)

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013 Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232

Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h São José de Anchieta Alameda Ns-13, 65 - Coqueiro Sexta - 7h30 Domingo - 7h; 18h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368

REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA

Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674

Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971

Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284

N. Sra. de Nazaré Marituba - Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344 N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654 N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278 São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583

Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202

Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017

Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603

Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351

Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654

Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3248 0515

Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405

São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Quinta : 7h e 18h30. Sexta: 18h30 Sábado: 9h e18h30. Domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3353-0364

Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135

N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645

REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO

Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098

Santo Antônio de Pádua Rod. Mário Covas - Coqueiro, Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200

São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30

São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250

REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS

N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153 Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316

Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h e 20h Domingo: 7h, 8h30 e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


1º Caderno 1º

V

ocê conhece o Portal Nazaré? É um dos veículos de comunicação da Fundação Nazaré de Comunicação responsável por divulgar as notícias da Igreja de Belém e do Brasil no ambiente digital. O Portal Nazaré foi criado em 11 de maio de 2002 com objetivo de divulgar e informar sobre os assuntos da Igreja de Belém, da Amazônia e do Brasil e transmitir a cobertura completa do Círio de Nazaré junto com os outros veículos de comunicação da Instituição. No Portal, você encontra informações sobre a TV Nazaré, o Círio de Nazaré, a Rádio Nazaré e a versão digital do Jornal Voz de Nazaré, além de notícias produzidas pelo próprio site. Junto com o Portal Nazaré, a Fundação também está nas redes sociais: Facebook/FNCBelem, Twitter: @ FundacaoNazare e no Youtube: FNComunicacao. Acesse www.fundacaonazare.com.br e os outros canais, envie sua mensagem e participe da programação da Fundação Nazaré de Comunicação. Na fan page, você acom-

Família Nazaré 11 Você conhece o Portal Nazaré? BELÉM, 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Acesse o portal e as redes sociais da Fundação Nazaré de Comunicação

panha, diariamente às 12h, o Jornal Nazaré Notícias; a Novena em Honra a Nossa Senhora do Perpétuo Socor-

ro, toda terça-feira ao vivo, às 15h, direto da Igreja de Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro, no Telégrafo; a Ado-

ração ao Santíssimo Sacramento, toda quinta-feira ao vivo, 15h; e a Missa em Ação de Graças pela Família Nazaré,

toda primeira sexta-feira do mês, às 15h. Além da transmissão de alguns eventos da Arquidiocese de Belém. Durante o Círio de Nazaré, em outubro, o Portal realiza a transmissão dos principais eventos da Romaria da Rainha da Amazônia em parceira com a Rede Nazaré de Televisão alcançando várias cidades de dentro e fora do Brasil por meio do canal no Youtube e redes sociais. Você também pode contribuir com a produção do Portal, envie sugestão de pauta ou divulgue os eventos da sua paróquia para o e-mail: portal@ fundacaonazare.com.br ou pelo chat na página no Facebook. Pode ajudar também fazendo parte da Família Nazaré e participando da campanha Seja Mais Um. Acesse www. sejamaisum.com ou ligue (91) 4006-9211.

Testemunho de Fé

“E

m 2016, vinha enfrentando alguns problemas pessoais, muito envolvida com coisas que o mundo pode oferecer de ruim

a qualquer jovem. Coisas que sob o olhar de Deus, não são certas e que me afastaram definitivamente do amor Dele, me afastaram de ser uma pessoa que busca seus sonhos e objetivos, estava em um caminho totalmente errado. Quando alguns amigos me chamaram para participar do Retiro Renascer da Comunidade Católica Caju, na época eu estava bastante afastada de Deus e, durante esse retiro eu pude sentir

verdadeiramente a misericórdia de Deus em minha vida, eu pude sentir o amor Dele por mim, me dizendo que eu não estava sozinha nesse mundo e que Ele iria cuidar de mim e me levar novamente para a caminhada cristã da Igreja. E desde então, graças a Deus consegui sair da situação em que eu me encontrava, muito perdida, e passei a frequentar a comunidade Caju, que é a Casa da Juventude, como forma de

agradecimento, pois eu consegui me reerguer diante de uma situação deplorável graças ao encontro que tive com Deus. Hoje sou muito grata, sou universitária, estou sempre freqüente na igreja, e retomei uma juventude boa e cheia de amor de Deus em minha vida. Sou muito grata por isso!”

DIVULGAÇÃO

GABRIELA PAES CORDOVIL 22 anos, Universitária

Parabéns para você! DIVULGAÇÃO

“E

u agradeço a infinita misericórdia de Deus por mais um ano de vida, agradeço pela família que Ele me deu, minha amada esposa (21 anos de casado), as minhas duas filhas e meu filho do coração. Agradeço também a Deus, que Ele possa sempre estar com sua mão sobre mim e minha casa. Amém.”

DIÁCONO RONALD AUGUSTO BARRA CORDEIRO 48 anos (27/01) Diácono 25/01 Ana Paula Tomás de Oliveira Ana Rosa Guimarães Ferreira Casal Nildo Rodrigues Amaral e Carla Tatiana Fonseca Casal Raimundo Ferreira e Elizabeth Nazaré Graciete Barbosa Gonçalves João Arruda Siqueira

Maria de Lourdes de Lima Amarante Padre Manoel Pereira dos Santos Paulo da Costa Maués Raimunda Rodrigues da Silva Ronaldo Braga Charlet Zenaide dos Santos da Paixão 26/01 Casal Jurandir da Conceição Ribeiro e Paloma Chaves Pimentel Daniel Silva Bastos José de Ayres Leite Luiza Pires Monteiro Manoel de Cristo Teixeira Júnior Manoel José Monteiro Siqueira Maria Orita da Silva Conceição Marieta Alves Gomes Mônica de Nazaré Fernandes Bezerra Raimunda Freitas dos Reis Rosana Olivia Mendes Campos Silvia Cristina da Silva Coutinho Sol Benitah Salgado Vitor de Souza Farias 27/01 Diácono Ronald Augusto Barra Cordeiro Elcy Lima da Silva Eliud Aparecido Costa e Silva João Crisostomo dos Santos José Adriano Santos do Nascimento Maria das Graças Silva Barroso Maria Ribeiro Silva Ribeiro Marli Ramos Alves dos Santos Shirley Gonçalves de Freitas Taliny Mara Costa de Oliveira 28/01 Ana Maria Pinto Merça Antônia Vanderleide de Souza Creuza de Souza Lima Lucimar Bastos de Oliveira Manoel Oliveira Cardoso Maria José Costa de Freitas Maria Lúcia da Silva Souza

Maria Marluce Modesto da Costa Maria Regina Arruda Barreto Maria Regina Vieira Rodrigues Marizete Portal Lago Rosa Laura Barra e Silva Vera Lúcia Álvares Ataliba 29/01 Divaldo Amâncio Bezerra Francisca Batista Pimentel Francisco Rodrigues da Costa Júlia Campos Costa Maria Pereira dos Santos Leite Phelipe Calazans Oliveira Sousa 30/01 Azenir Nobre Benedita de Lima Rodrigues Christian Wesley Paixão e Costa Lidiane Viegas Gonçalves Alves Lourival Móia Furtado Maria Francisca Chihomi Tanaka Owada

w

Nildezir Paulo Nascimento Oliveira Orlandina Silva de Castro Paulo Ledo Gonçalves Rizete Martinha Pamplona da Silva Shirley Consolação Sinval de Nazaré Teixeira Dias 31/01 Ana Maria Mota Martins Casal Antônio e Maria do Perpetuo Socorro Elza de Oliveira Silva Emanuel Guilherme Amaral da Rocha Fátima da Conceição Almeida Pinheiro José Augusto Marques dos Santos Lia Nadia Brito de Campos Manoel de Freitas Maria do Socorro Soares de Vilhena Maria Elenice Souza Carvalho Maria Luiza Reis Souza Oselina de Sousa Cruz Sara Garcia de Lima

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos

26/01 - Diác. Ronald Augusto Barra Cordeiro 31/01 - Côn. Ronaldo de Sousa Menezes

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 25/01 - Côn. Cláudio de Sousa Barradas 25/01 - Pe. Luiz Rabelo Santos 26/01 - Pe. José Antônio da Paixão da Silva 26/01 - Diác. Rui Pereira da Silva 30/01 - Côn. Jayme de Moura Pereira 31/01 - Pe. Fábio Giovanni Martins Jacob de Carvalho 31/01 - Pe. Moacir Robledo de Oliveira

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.


Panorama Acervo virtual da Biblioteca Pública recebe mais de 300 mil acessos 12

1º Caderno

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Acessos de norte a sul do Brasil, e até do exterior

C

om informações Portal FCP. Você já imaginou um livro com quase 300 anos de idade disponível online pra consulta? Pois é possível! A biblioteca pública Arthur Vianna desenvolve desde 2011 o projeto “Obras Raras e Antigas – Acervo Digital”, oferecendo acesso gratuito a mais de mil obras pela internet. A Biblioteca Pública Arthur Vianna tem o objetivo de auxiliar no desenvolvimento de pesquisas, apoiando pesquisadores em seus estudos, sendo assim, o projeto visa contribuir, ao facilitar o acesso a obras raras e únicas, com um vasto acervo ao alcance de um clique. A Seção possui obras de reconhecido valor histórico dos séculos XVII, XVIII, XIX e XX. As referidas obras fazem parte da formação da Biblioteca Pública, compõem-se em sua maioria de coleção de particulares como Lauro Sodré, Amazonas de Figueiredo, Magalhães Barata,

Olavo Nunes entre outros. O acervo online disponibiliza no site da FCP os mais diversos jornais, revistas, álbuns, relatórios, livros raros e antigos, além de alguns exemplares que chegam a quase 300 anos de idade, como é o caso do livro “Triunvirato Espiritual, e histórico, nas prodigiosas vidas de tres insignes varoens” de 1722, impresso em Portugal. O Acervo Digital de Obras R aras recebe acessos de norte a sul do Brasil, e até mesmo do exterior, com países como Portugal, Estados Unidos, México, e Alemanha representando os principais países estrangeiros que consultam o acervo. Em 2018 o acervo teve aproximadamente 339 mil acessos até o início de dezembro, com o “Álbum do estado do Pará de 1901-1909 sendo o arquivo mais acessado em 2018. O número de acessos às obras é bem dinâmico, podendo mudar no decorrer do mês

ou a cada semana. O setor de obras raras da Arthur Vianna recebeu ainda em 2018 oito módulos de arquivo deslizante, uma opção muito útil para armazenamento de documentos e materiais diversos, uma novidade no acervo que tem como objetivo acondicionar adequadamente jornais microfilmados ou que ainda estão aguardando o processo de microfilmagem. O material recebido, além de contribuir para a preservação de jornais antigos, tem a praticidade de ocupar menos espaço. A Biblioteca Arthur Vianna mantém também o maior acervo de jornais da Região Norte, jornais esses microfilmados e armazenados. Os processo de microfilmagem tem a intenção de preservar os jornais, principalmente os provenientes do século XIX e XX. É importante que os impressos estejam em bom estado para serem digitalizados depois.

w UMA das obras raras disponivel através da via digital

SERVIÇO Para entrar a Secção de Obras Raras da Biblioteca Pública Arthur Vianna, basta entrar no portal: http://

www.fcp.pa.gov.br/ e procurar a Secção de Leitura e Informação. O acesso e a leitura são gratuitos.

Liceu de Música de Bragança será administrado pela Uepa

w INAUGURADO em dezembro passado, prédio é im presente para a cidade

eu indico

“E

u indico o livro ‘Santo Antônio’, do autor Fernando Nuno. O livro conta a história de um santo humilde franciscano que, se fez servo de todos e acabou por ser reconhecido como um dos maiores pregadores da história do cristianismo. Em algumas partes do livro você encontra ilustrações belíssimas, além de descobrir os detalhes da vida, da vocação e dos milagres desse santo que ajudou a levar a palavra de Deus a multidões e se consagrou com uma das figuras mais amadas da história.

Com informações Uepa. Entregue para a sociedade do nordeste paraense em dezembro de 2018, o Liceu de Música de Bragança será administrado pela Universidade do Estado do Pará (Uepa). A instituição deverá ofertar cursos livres em música no Liceu ainda em 2019. O projeto do Liceu foi elaborado pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e está localizado no prédio histórico da Escola Estadual Monsenhor Mâncio Ribeiro, no centro histórico da cidade. O Liceu de Música de Bragança conta com um teatro com capacidade para 300 pessoas, cozinha, refeitório, fonoteca, sala de planejamento, secretaria e 10 salas de aula para ensino da

BOA DICA

música. Todo o espaço foi pensado para formação livre de músicos de toda a região nordeste do Pará. A expectativa da Uepa é que o funcionamento do Liceu colabore para o fomento da pesquisa e da extensão da música no interior do Estado. Para isso, estão sendo elaborados projetos para contratação de pessoal capacitado e de equipamento. Entre as propostas de cursos estão canto coral, flauta doce, além de formação teórica para bandas. Vale lembrar que a Uepa é referência no ensino da música no Pará, sendo que o Curso de Licenciatura em Música da instituição completará 30 anos de

LIVROS E CD'S

n PAULO APÓSTOLO

Um trabalhador que anuncia o Evangelho Carlos Mesters, Livro (Paulus R$16,00)

E

ste livro quer ser uma chave de leitura para as cartas de Paulo. Neste livro o autor quis ajudar a conhecer Paulo: contando a sua vida, ouvir dele como vivia o Evangelho, ver o seu jeito de trabalhar nas comunidades; e ajudar a conhecer as comunidades: ver de perto a situação do povo e os problemas que levaram Paulo a escrever as cartas. Esses dois assuntos são tratados juntos. O livro fala de Paulo, de sua vida, luta e trabalho. Falando dele, fala também das comunidades e da situação do povo. n LUZ QUE ME VEM DO CÉU

Pe. Zezinho scj, CD (Paulinas R$19,80)

N

GABRIEL DE MENDONÇA MENDES

23 anos, Universitário

este CD, Pe. Zezinho, scj, nos presenteia com belíssimas canções fundamentadas em sua experiência pastoral, na Palavra de Deus e na catequese. As músicas do álbum têm o objetivo de celebrar a graça de Deus, que, como Luz, nos invade e transforma lentamente nossa existência, conforme a acolhemos.


BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Caderno Dois

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w CHEGADA de uma das comitivas para a missa

w MISSA contou com coral formado por crianças

w COMUNIDADE participou ativamente

Primeira missa de Dom Alberto na Área Missionária Canaã, em Marituba Dom Antônio também participou do momento religioso na igreja da Comunidade São Judas Tadeu

w IGREJA EM CONSTRUÇÃO solidariedade de muitos ajudando na obra

w DOM ALBERTO E DOM ANTÔNIO e demais concelebrantes da missa

O

A rc e b i s p o M e tropolitano, Dom Alberto Taveira Corrêa, celebrou no sábado, dia 19, a primeira missa na Área Missionária Canaã, localizada no município de Marituba, Região Metropolitana de Belém. A celebração eucarística, que também foi presidida pelo bispo auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro, aconteceu na igreja da Comunidade São Judas Tadeu, uma das seis comunidades que integra essa área missionária, criada em junho do ano passado. As seis comunidades pertenciam a Paróquia de Nossa Senhora das Vitórias, localizada no bairro Almir Gabriel, em Marituba. A região após se tornar área missionária, tomou um novo vigor e impulso missionário, graças à solidariedade de outras paróquias, sacerdotes, diáconos e movimentos eclesiais. Graças a esse trabalho cooperativo, as comunidades estão progredindo e crescendo. A Comunidade de São Judas Tadeu, local da celebração no sábado, tinha antes as santas missas realizadas em frente das residências. Atualmente conta com uma igreja que está em fase de acabamento, completando, assim, dez meses de obras. De acordo com Dom

w ARCEBISPO durante a primeira missa na igreja em construção na Área Missionária Canaã

Alberto, a Arquidiocese de Belém está trabalhando arduamente por esta e outras áreas missionárias, com auxílio

das forças vivas como paróquias, grupos e movimentos objetivando o protagonismo e crescimento de cada uma:

“É uma comunidade irmã da Paróquia de São Judas Tadeu de Belém, mas também tanta gente vem atuando e traba-

lhando como o Terço dos Homens, a Paróquia do Perpétuo Socorro, tantos benfeitores que estão nos ajudando para chegarmos

exatamente a nossa meta: marcar a presença da Igreja de Belém aqui.” Ainda segundo Dom Alberto, está prevista a instalação de mais uma área em Murinin, em Benevides e, uma paróquia no Conjunto Eduardo Angelim: “queremos que a presença da Igreja chegue a todas as pessoas, porque todas têm direito ao Evangelho.” Para o Bispo Auxiliar, o qual vem acompanhando sistematicamente a nova área missionária, a celebração eucarística representa a somatória do esforço conjunto. “Estamos celebrando a beleza da ação conjunta, da corresponsabilidade missionária e eu creio que quanto mais nós desenvolvermos esse espírito de colaboração, de envolvimento mais nós daremos passos novos na fundação de novas comunidades”, destacou Dom Antônio.

O COMPROMISSO DA COMUNIDADE O comprometimento de toda a comunidade local foi evidente para a realização da Santa Missa do sábado, 19. “Foi muito corrido para nós. Agradecemos a Deus por ele nos dar a oportunidade de nos esforçarmos para esse trabalho que pertence

somente a Ele”, destacou Luiz Andrade, morador da área. Para a coordenadora, Marcela Dias, o envolvimento da comunidade demonstra toda a sintonia que vive os membros atualmente. “há um sentimento enorme de

gratidão por tudo que está acontecendo nesta nossa comunidade no momento. Damos graças a Deus pela presença de Dom Antônio entre nós, do seu apoio à comunidade e por esse acolhimento da Arquidiocese de Belém. Resta-nos só agradecer

por tudo isso.” São Judas vem recebendo o acompanhamento da Paróquia de São Judas Tadeu Evangelista, da Condor, em Belém. O pároco, Padre Rafael Brito, afirma que ambos crescem nesse processo de orientação pastoral: “tem sido uma

experiência muito positiva e tem nos ajudado a crescer mais também no sentido da acolhida, do encontro aos irmãos necessitados. Diria que a presença da Igreja aqui tem sido muito positiva, para mostrar que a Igreja é uma Igreja em saída.”


2

Igreja

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Miscelânea

C

Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

Vídeos

omo prometi na edição passada, volto nesta à contestação, então iniciada, mas não terminada, às acusações feitas a nós, católicos, por um membro de certa Assembleia de Deus, fiquei sem saber de onde, há poucos dias, numa noite de insônia. Na citada edição, creio ter provado que, ao contrário do que ele afirmara, nós, padres, lemos diariamente trechos, quer do Antigo, quer do Novo Testamento, seja na recitação, obrigatória sob pena de pecado, da Liturgia das Horas, ou Breviário, seja durante a celebração da Santa Missa, bem como a total ilogicidade de o Papa – e, com ele, qualquer católico – ser comunista. Hoje venho contestar a mais infamante e mais mentirosa de todas, tão da ridícula e improvável que não se sustenta. O infeliz que a proferiu, ignorantaço a nosso respeito, ousa afirmar, temerariamente, que quem inventou a con-

fissão foi o papa – sem especificar qual, nem quando – e que nós, os confessores, somos seus agentes: informamos a ele todos os pecados ouvidos no confessionário, bem como o nome e o endereço de seus autores, para que o Vaticano, uma vez de posse dessas informações, possa chantageá-los. Chantagem, para quem não sabe, é o ato de extorquir, isto é, obter, dinheiro, favores ou vantagens, sob ameaça de revelações escandalosas. Não me consta que o papa costume agir assim, como não me consta que padre algum, por pior e mais indigno que ele seja, tenha passado adiante o que ouviu no confessionário. Saiba-se que o silêncio de tudo que aí ouvido, chamado de sigilo de confissão, é absolutamente inviolável, sagrado, não devendo ser revelado em hipótese alguma, nem mesmo para salvar a própria vida ou a de outrem. Pelo contrário, temos, ao longo de toda a

2º Caderno LUIZ ESTUMANO

w EU, CONFESSANDO na Igreja de Nossa Senhora das Mercês

história da Igreja, exemplos de padres que se deixaram sacrificar, mas não revelaram o que ouviram em confissão. A esse respeito, lembro o caso verídico, acontecido com um deles, interpretado no cinema, no belo filme “O pacto do silêncio”, pelo então jovem ator Montgomery Clift. O fato relatado nesse filme: um sacristão comete um assassínio, limpa o sangue da vítima que lhe ficou nas mãos na batina do padre com quem trabalha e corre a confessar-se com ele. Ao fazer as devidas investigações, a polícia encontra a

batina do padre e o incrimina. Preso ao segredo da confissão, só o que ele diz é: sou inocente. Levado a julgamento no tribunal, no exato momento em que o juiz se apresta a proferir a sentença condenatória, a esposa do sacristão invade abruptamente o recinto e repõe a verdade dos fatos, salvando o inocente sacerdote da iminente condenação. Há o caso, na sei se verdadeiro, do padre que, durante a confissão de uma senhora, caiu no sono, cabeça apoiada em uma das mãos. Era naqueles antigos confessionários,

Santos da semana

Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br) 29/01 - TERÇA-FEIRA. Santa Agnese de Bagno di Romagna - Camaldulense.

25/01 - SEXTA-FEIRA. Santo Ananias de Damasco - Mártir.

Também conhecida como Agnes Sarsina, viveu na comuna (município) italiano de Bagno di Romagna, séc. XII. Seu nome, como o de Santa Agnes do Sec. III, a nossa querida Santa Inês, vem do grego e significa puro, casto. Sua congregação, Camaldulense, é remanescente da ordem de São Bento, que já nos deus dois papas: Pascoal II – 1099 a 1118 e Gregório XVI – 1831 a 1846. Foi companheira de convento da também Santa Joana de Bath. Ambas foram grandes amigas.

Em nossa Igreja latina comemoramos seu martírio no mesmo dia da conversão de S. Paulo, pois da cegueira de Paulo Ananias deu-lhe a luz... Os ortodoxos gregos celebram-na no dia de seu provável martírio, 10 de outubro. Quanto à documentação comprobatória, temos At 9, 10-19. A Bíblia de Jerusalém compara essa ordem dada a Ananias com a ordem dada a Abraão para matar seu filho Isaac, Gn 22,1s. Grandes escritores como Hipólito de Roma e S. Agostinho, também deixaram seus comentários sobre aquele que seria feito bispo pelo próprio Cristo.

30/01 - QUARTA-FEIRA. Santa Jacinta de Marescotti - Religiosa.

26/01 - SÁBADO. Santo Agostinho (Eystein) Erlendsson - Arcebispo. De família nobre norueguesa do século XII, Eystein foi estudar na França, de onde retornou com uma forte paixão pela Igreja. E que paixão, em um regime de governo que permitia a presença da Igreja, mas a oprimia e subjugava. Ele se tornou capelão da rainha e ficou ainda um bom tempo sob ordens governamentais, até ascender ao trono o rei Inge Krokrygg, o corcunda, que o fez arcebispo de Nidaros, 1157, ano em que se deu início a uma abertura à autêntica fé católica norueguesa. Outros reis vieram e ele passou por um exílio, abertura novamente para construir uma catedral, sempre firme no zelo à Igreja. 27/01 - 3º DOMINGO DO TEMPO COMUM. São Vitaliano - Papa. Após a grande sequência de santos papas de Pedro a Feliz IV, 526 a 530, tornou-se mais esporádico um papa tornar-se beato ou santo. Entretanto, tivemos pequenas sequências como Agapito I e Silvério, Bonifácio IV e Adeodato, Martinho I, Eugênio I e Vitaliano, nosso homenageado, da cidade de Signi, região do Lácio, Itália. Tentou um diálogo entre o imperador e o patriarca de Constantinopla. Seus grandes feitos foram a reestruturação da Igreja em Siracusa, a convocação do VI concílio e o amparo à jovem Igreja em terras inglesas. Morreu em 672, sem ver a abertura do concílio.

iguais ao da nossa Basílica de Nazaré. Vendo que o padre não acordava, a penitente levantou-se de mansinho e se foi sem fazer o mínimo ruído. A seguir, veio-lhe o marido, um brutamontes, que, ao se ajoelhar, fez aquele barulho, acordando o padre. Pensando que ainda era a senhora que estava se confessando, ele disse ao homem: - Pois é como eu ia lhe dizendo, filha: pare de trair o seu esposo. Inadvertida e imprudentemente, sem querer, o padre revelou um segredo de confissão.

Final da história (ou da estória?): o traído saiu do confessionário bufando, aos berros: - Vais me pagar bem caro o enfeite que me puseste na cabeça, sua safada! Quantos de nós padres ficam horas e horas seguidas no confessionário. Eu, quando pároco em Santa Isabel, mais de uma vez fui um deles. Aconteceu-me, na véspera de uma quarta-feira de Cinzas, ficar confessando, sem parar, das quatro da tarde à uma da madrugada de quinta-feira. Cansado de estar sentado e, para não ceder ao sono, pus me a confessar andando no presbitério de um lado para o outro. Mesmo assim, dei de cochilar, pelo que pedi aos penitentes que me beliscassem sem dó, caso eu adormecesse. Saí com um dos braços vermelho e doído. É, vida de padre, sobretudo se pároco, certas horas, não é fácil. Ah, mas como vale a pena ser padre, só vale. Para evitar que meu possível leitor pegue no sono, vou ficando por aqui. Shalom!

28/01 - SEGUNDA-FEIRA. Santos Agatha, Jerônimo e Lorenzo - Mártires. Na cidade de MaoKou na província de Guizhou, na China, Agatha Lin Zhao, virgem, Jerônimo Lu Tingmei e Lorenzo Wang Bing. Os três eram catequistas. Foram denunciados ao imperador Wenzongxian e mortos por decapitação em 28 de janeiro de 1858. Esses irmãos leigos e fervorosos foram beatificados pelo papa são Pio X em 1909 e canonizados, em 2000, por outro santo, São João Paulo II.

De uma das filhas da nobre família do príncipe Marco Antonio Marescotti. Muito bonita, culta e independente, Jacinta levava uma vida fútil, cheia de luxo e vaidades. Neste caso foi o contrário do que já vimos na história dos santos: seu pai é que a entregou ao convento das Franciscanas Seculares “à força”. Mas seu coração foi amolecendo, principalmente com o assassinato do pai. Ela pediu perdão a toda a comunidade e à família, passando a dar exemplo extraordinário da prática dos conselhos evangélicos: pobreza, castidade e obediência. 31/01 - QUINTA-FEIRA. São João Bosco - Sacerdote. Teve uma infância difícil, mas não quis isso para os demais. Seu carisma com os jovens, principalmente os abandonados, rendeu-lhe ser considerado o apóstolo da juventude. Sem recursos econômicos, mas com força de vontade e confiança em Nossa Senhora Auxiliadora, conseguiu executar projetos grandiosos que depois se espalharam por várias nações: dentre outros, a Congregação dos Padres Salesianos, o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora e os Cooperadores Salesianos. Faleceu em Turim em 1888.


2º Caderno

C

om informações site POM. Em 22 de outubro de 2017, Dia Mundial das Missões, o Papa Francisco durante o ângelus anunciava publicamente para toda Igreja sua intenção de proclamar um Mês Missionário Extraordinário em outubro de 2019 para celebrar o centenário da carta Apostólica Maximum Illud de seu predecessor o Papa Bento XV. Neste mesmo dia o santo Padre enviou uma carta ao Cardeal Fernando Filoni, prefeito da Congregação para Evangelização dos Povos e presidente do comitê supremo das Pontifícias Obras Missionárias (POM), encomendando “a tarefa de preparar este evento, especialmente através de ampla sensibilização das Igrejas particulares, dos Institutos de vida consagrada e Sociedades de vida apostólica, assim como, associações, movimentos, comunidades e outras realidades eclesiais”. Para reavivar a consciência batismal do Povo de Deus em relação a missão da Igreja, o Papa Francisco escolheu para o Mês Missionário Extraordinário o tema “Bati-

Arquidiocese

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

5 3

Preparação do Mês Missionário Extraordinário de 2019 Papa proclama um Mês Missionário Extraordinário em outubro de 2019

zados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”. Despertar

a consciência da missio ad gentes e retomar com novo impulso a transfor-

mação missionária da vida e da pastoral é o objetivo deste mês que está

em sintonia com a solicitude pastoral do Papa Bento XV em Maximum

Illud e a vitalidade missionária expressada pelo Papa Francisco na Evangelii Gaudium: “A ação missionária é o paradigma de toda obra da Igreja” (EG 15). Trata-se de “pôr a missão de Jesus no coração da Igreja, transformando-a em critério para medir a eficácia de suas estruturas, os resultados de seu trabalho, a fecundidade de seus ministros e a alegria que eles são capazes de suscitar. Porque sem alegria não se atrai ninguém” (Reunião do Comitê diretivo do CELAM, Bogotá, 7 de setembro de 2017).

PROCESSO DE PREPARAÇÃO (DE OUTUBRO DE 2018 A OUTUBRO 2019) A ideia central neste processo de preparação para o MME é inserir dentro da programação ordinária e habitual das Igrejas locais, a temática e o espírito do mês missionário, visando à conversão pastoral

missionária. Será uma ocasião para despertar, animar e não cansar as comunidades. O grupo de trabalho nomeado pela presidência da CNBB pensou propostas para as Comissões Episcopais Pastorais

e organismos de comunhão e participação. Assim, o projeto para o Mês Missionário Extraordinário convocado pelo papa terá grande relevância eclesial para todos os sujeitos da missão. Além das Comissões

Episcopais, a proposta servirá para todos os organismos de Comunhão e Participação (CNBB, CNP, CND, CRB, CNIS, CNLB, POM, CCM, CIMI, CPO, CPT, CÁRITAS, OSIB e outros organismos).

As seis dimensões Mês Missionário Extraordinário As várias etapas desenvolvidas até a realização da programação, em outubro de 2019. 1. Encontro:

Destacar a centralidade da pessoa e missão de Jesus Cristo. A missão nasce do encontro com Jesus que dá novo horizonte a vida (Doc. Ap 29). O encontro com Jesus Cristo vivo em sua Igreja é pessoal: Eucaristia, Palavra de Deus, oração pessoal e comunitária. 2. Testemunho e vivências:

Valorizar os padroeiros da missão, Santa Terezinha e São Francisco Xavier e o testemunho dos santos e santas, mártires da missão e confessores

da fé, expressão das Igrejas dispersas em todo o mundo. 3. Formativa:

Reflexão bíblica teológica sobre a identidade missionária de todo povo de Deus, a partir da temática do MME e da Carta Apostólica Maximum Illud do Papa Bento XV. Recuperar a proposta de itinerário formativo do discípulo missionário descrito no documento de Aparecida. Recuperar a evolução histórica do conceito da missio ad gentes e elaborar fundamentação dos conceitos de missão programática e paradigmática. 4. Caridade missionária:

Atenção aos povos da Amazônia legal, com suas realidades. Promover a coleta missionária e valorizar ações concretas de compromisso com os mais pobres. Promover visitas missionárias. 5. Cooperação:

Conectar o MME com o Sínodo para Amazônia; envio ad gentes como sinal de acolhimento e fortalecimento das motivações do MME; através de um aplicativo, criar banco de dados dos missionários. Dar maior visibilidade e impulsionar os projetos Igrejas irmãs e Ad Gentes e as diversas experiências missionárias, destacando o testemunho de missionários (as) que

atuam dentro e fora do Brasil. 6. Celebrativa:

Propostas: Abertura nacional do MME no dia 1/10/19 no santuário nacional de Aparecida e em cada Igreja Particular; valorizar o Dia Mundial Missões com a vigília que antecede no dia 19/10/19; propor aos folhetos litúrgicos a oração dos fiéis e a oração missionária; incentivar a novena e terço missionário; propor ligação com os meses temáticos (mariano, vocacional, semana da família e bíblia), valorizar a temática do MME nos retiros dos padres, dos consagrados(as) e seminaristas; inserir a temática do MME na novena dos padroeiros.

Propostas para o Mês Missionário Extraordinário em todos os níveis Internacional:

1. Carta do Papa ao Cardeal Filoni. 2. Cartas do Cardeal Filoni aos bispos, Congregações, movimentos, novas comunidades, associações de leigos/as 3. Produção de subsídio com reflexões bíblica, teológica e testemunhos missionários. 4. Sínodo para Amazônia. 5. Centenário da Carta Apostólica Maximum Illud de Bento XV Americano:

As propostas serão discutidas em fevereiro de 2019, na reunião dos diretores das POM com os bispos referenciais da missão, dos 23 países das Américas. Nacional:

1. Lançamento do MME no CONSEP: 17-18 de setembro de 2019. 2. Abertura do MME, no dia 01/10/19 ( dia de Santa Teresinha), no Santuário Nacional de Aparecida. 3. Formações e cursos missionários

do CCM (Centro Cultural Missionário) alinhados com a temática do MME e as contribuições da Maximum Illud. 4. Encontro Nacional da Missão Ad Gentes: 31 de março – 02 de abril de 2019; no CCM. 5. Romaria ao Santuário Nacional: 20/10/19 e vigília em Aparecida, estendida a todas Igrejas particulares e santuários do Brasil (19/10/19). 6. Incentivar a coleta no Dia Mundial das Missões. 7. Promover as Pontifícias Obras Missionárias, em todos os níveis. 8. Seminário de Missiologia, no CCM, 10 a 14 de junho de 2019. 9. Dar maior visibilidade aos projetos missionários ad gentes e Igrejas Irmãs. 10. Congresso Missionário Nacional de Seminaristas: 11-14 de julho de 2019. Promovido pelas POM em comunhão com a Comissão dos Ministérios Ordenados e a OSIB. 11. Produção de materiais missionários.

12. Jornada Nacional da IAM, em maio de 2019, com a temática do MME. 13. Mensagem às comunidades de vida contemplativa monástica e de clausura. 14. Promover a oração pelas missões em todos os níveis. 15. Na 57º AG da CNBB entregar a cruz missionária e bandeira do logo do MME para todos os presidentes dos Regionais e bispos referenciais da missão. Regional:

1. Fortalecimento dos COMIREs. 2. Tratar a temática nas Assembleias dos COMIREs. Dioceses:

1. Abertura do MME (01/10/19), no Santuário diocesano ou catedral. 2. DNJ 2019 contemplando a temática do MME. 3. Envio de missionários, através dos projetos Ad Gentes e Igrejas Irmãs

na vigília missionária. 4. Pastoral juvenil realizar atividade pública de anúncio do Evangelho. 5. Nas novenas dos santuários diocesanos contemplar a temática do MME. 6. Promover a oração pelas missões. 7. Fortalecimento e criação dos COMIDIs. Paróquias:

1. Abertura do MME e lançamento do material da Campanha Missionária. 2. Vigília 19/10/19, visitas missionárias e coleta no Dia Mundial das Missões (20/10). 3. Promover a novena missionária e testemunhos do DVD da Campanha Missionária. 4. Oração pelas missões e intensificar as visitas missionárias. 5. Inserir na novena dos padroeiros a temática do MME. 6. Fortalecimento e criação de COMIPAs.


Arquidiocese 2º Caderno Santuário de Aparecida sedia primeiro Congresso Catequistas Brasil 4

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Evento contará com a colaboração de leigos e religiosos com vasta experiência na catequese

O

Santuário Nacional de Aparecida acolherá entre os dias 8 e 10 de fevereiro o inédito Congresso Catequistas Brasil. Organizado por catequistas para catequistas, o evento tem a missão de contribuir para a evangelização, oferecendo modelos avançados de formação para que o catequista encontre inspiração, motivação e técnicas para ampliar suas competências no ministério da catequese, bem como na missão de formar novos discípulos missionários de Jesus Cristo. A “ R e v i s t a Pa r ó quias”, que há mais de 12 anos publica conteúdos sobre gestão eclesial e prática pastoral, além de promover outros congressos voltados para a Igreja Católica, é a responsável pela realização do encontro. O congresso contará com a colaboração de

leigos e religiosos com vasta experiência na catequese, oferecendo conhecimentos técnicos e didáticos para capacitar os catequistas com base em temas relacionados às novas tecnologias, como as redes sociais. Desta forma, o evento não somente favorecerá a interatividade, a interconexão e a valorização de vivências que contribuam no processo formativo litúrgico e catequético, como também disponibilizará espaços que possibilitem apresentar projetos com novas técnicas, linguagens e recursos para a capacitação de líderes habilitados na ação catequética com métodos e práticas pedagógicas e mistagógica. “O evento oferecerá múltiplas atividades técnicas e pastorais, tudo de acordo com os Documentos da Igreja e baseado no Catecismo da Igreja Católica”, in-

forma o site “Catequistas Brasil”. Também haverá a presença de renomados palestrantes que vão discutir a temática proposta pelo encontro. Um deles, o Padre João Carlos Almeida, conhecido popularmente como Padre Joãozinho, afirma que os catequistas precisam aprimorar continuamente seus conhecimentos para cumprirem o chamado vocacional. “Esse grande Evento Catequistas Brasil vem atender uma necessidade antiga de reunirmos catequistas de todo o país para trocarmos experiências e aprendermos com todos. Será um sucesso!”, destacou o Padre Joãozinho. Na página do Congresso Catequistas Brasil, é possível encontrar informações sobre a reunião, como inscrição, palestrantes, estrutura e demais conteúdos.

PADRE DO PARÁ LANÇA LIVRO NO EVENTO O padre João da Silva Mendonça, pároco de Nossa Senhora das Graças, em Ananindeua, será um dos palestrantes do Congresso Catequistas Brasil no sábado, dia 9 de fevereiro, com o tema “A formação de catequista no estilo catecumenal”. Na ocasião o padre faz o lançamento do livro com o mesmo tema. A obra já foi lançada em Belém no inicio de janeiro. Padre João Mendonça é autor de 17 livros todos com temáticas sobre a formação cristã.

DIVULGAÇÃO

A importância da catequese para a Igreja

D

esde o início do cristianismo a Catequese foi a base da formação do povo. O catecumenato durava três anos para os adultos, sendo os catecúmenos batizados na vigília pascal. Ela é o meio básico da Igreja para “fazer discípulos de Jesus”, para ajudar os homens a crerem que Jesus é o Filho de Deus, e por meio da fé, ter a vida em Seu nome, formando o Corpo de Cristo. A catequese é a educação da fé das crianças, dos jovens e dos adultos, de maneira orgânica e sistemática, para levar à vida cristã. É o primeiro anúncio do Evangelho para suscitar a fé; ensinando as verdades básicas contidas no Credo,

os Sacramentos, a moral cristã baseada nos Dez Mandamentos e a espiritualidade nas orações. O Catecismo é o texto básico para os catequistas. O Papa Bento XVI disse um dia que o pior problema do povo católico é a ignorância religiosa. Muitos católicos não conhecem a doutrina católica e por isso muitos são enganados pelas seitas e igrejas que não foram fundadas por Jesus Cristo. A doutrina católica tem mais de dois mil anos, revelada por Cristo, amadurecida no sangue dos mártires, nas orações dos santos, na sabedoria dos doutores, dos papas, etc., mas muitos não a conhecem. No passado os filhos aprendiam o Catecismo

YOUCAT

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

com os pais em primeiro lugar, porque eles são “os primeiros catequistas dos filhos”; mas hoje, infelizmente, muitas crianças são criadas sem um dos pais ou com pais que também não conhecem a “sã doutrina da fé” (Tt 1,9; 2,1; 1 Tm 4,6; 6,20), que leva à salvação. O Catecismo da Igreja Católica afirma que “a salvação está na verdade” (n. 851) e São Paulo revela que “a Igreja é a coluna e o fundamento da verdade” (1 Tm 3,15).

O bom catequista, portanto, é aquele que ensina esta “verdade que salva”, que Cristo depositou no coração da Igreja para ser o remédio contra todos os males. Portanto, ninguém pode ensinar às crianças, jovens e adultos o que quer, mas o que a Igreja ensina. DOUTRINA

O Papa João Paulo II disse um dia que: “A preocupação constante de todo o catequista, seja qual for o nível das su-

as responsabilidades na Igreja, deve ser a de fazer passar, através do seu ensino e do seu modo da comportar-se, a doutrina e a vida de Jesus Cristo. Assim, há de procurar que a atenção e a adesão da inteligência e do coração daqueles que catequiza não se detenha em si mesmo, nas suas opiniões e atitudes pessoais; e, sobretudo não há de procurar inculcar as suas “opiniões e opções pessoais”, como se elas exprimissem a doutrina e as lições de vida de Jesus Cristo. Todos os catequistas deveriam poder aplicar a si próprios a misteriosa palavra de Jesus: “A minha doutrina não é minha mas d’Aquele que me enviou” (João 7,16).

É isso que faz São Paulo, ao tratar de um assunto de grande importância: “Eu aprendi do Senhor isto, que por minha vez vos transmiti” (1 Cor 11,23). O Catecismo da Igreja – disse o Papa João Paulo – é o “texto de referência” da fé católica para quem quer conhecer o que a Igreja crê e ensina. Ele contém de modo orgânico o ensino da Sagrada Escritura, da Tradição viva da Igreja e do Sagrado Magistério que Cristo deixou para preservar a “sã doutrina” de ser deturpada. Ele traz dois mil anos de vida da Igreja, ensinamento dos santos e santas, dos papas e doutores, com toda a inspiração do Espírito Santo.

TERCEIRA PARTE

A VIDA EM CRISTO SEGUNDA SEÇÃO: OS DEZ MANDAMENTOS SEGUNDO CAPÍTULO

Ama o teu próximo como a ti mesmo De que modo devem os 393-cristãos assistir uma pessoa que está morrendo?

O que fazem os cristãos 394–com o corpo de uma pessoa falecida?

Os cristãos não abandonam uma pessoa que está morrendo. Eles ajudamna de maneira a que ela possa morrer com confiança em Deus, em dignidade e em paz. Rezam ao seu lado e garantem que os Sacramentos sejam atempadamente celebrados com ela. [2299]

Os cristãos tratam com respeito e carinho o corpo de uma pessoa falecida, conscientes de que Deus a chamou à ressurreição do corpo. [2300-2301]


2º Caderno

O

Instituto de Pastoral Regional (IPAR), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) - Regional Norte 2 - em parceria com Conselho Nacional do L aicato do Brasil, realiza o curso “Fé e Política”, voltado para os leigos, de 21 de janeiro a 2 de fevereiro. O curso objetiva formar cristãos conscientes da sua ação dentro da sociedade, atuando como agentes de transformação. A programação ocorre na sede CNBB, na Travessa Barão do Triunfo, no bairro do Marco. O curso conta com a participação de assessores locais e de outras regiões do Brasil e apresenta uma dinâmica voltada para momentos de oração, partilhas e estudos acerca da análise de conjuntura do país, liderança na Bíblia, Doutrina Social da Igreja e outros temas. Sobre a finalidade do

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Arquidiocese

5 5

IPAR promove programação sobre “Fé e Política” Evento apresenta dinâmica com momentos de oração, partilhas e estudos FOTOS: DIVULGAÇÃO

w ENCONTRO formar cristãos conscientes da sua ação na sociedade

curso, a coordenadora Raimunda Azevedo, disse que a programação é importante “para que o leigo seja um agente de transformação ele precisa de formação e o gran-

de interesse do IPAR é esse, fazer com que os leigos saibam ocupar o seu papel de direito na sociedade, na Igreja. A gente vê que realmente tem ajudado muito, a

gente começa a ver leigos com outra cabeça, que tem capacidade de assumir um conselho municipal de saúde, de educação, sabendo qual é o papel dele quanto

leigo e agente transformador da sociedade”. Concluindo ressaltou que “o nosso intuito é formar os leigos, a luz dos documentos da Igreja e agir como agente transformador na sociedade, sendo uma presença cristã nessa sociedade, principalmente quando a gente vê políticos incutir contra valores, falando até bonito, falando de Deus e da Bíblia, mas que, no entanto, as suas ações são bem diferentes daquilo que eles falam. O curso vem para que os leigos consigam fazer uma leitura dessa realidade”. FORMAÇÃO

Anualmente, o Insti-

tuto de Pastoral Regional (IPAR) oferece nos meses de janeiro e julho cursos de formação voltados às lideranças leigas, sacerdotes, religiosos e seminaristas, que ocorrem na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) Regional Norte 2, localizada na Travessa Barão do Triunfo, 3151, bairro do Marco. No mês de janeiro, foi realizado o curso Formação Bíblica, de 7 a 19, que reuniu cerca de 25 alunos oriundos das dioceses que compõe o Regional Norte 2 (Pará e Amapá) e também de Manaus e Belo Horizonte.

Comunidade Theotókos realiza encontro Sede Santos A Comunidade Católica Theotókos promove no dia 09 de fevereiro a terceira edição do encontro Sede Santos, cujo tema será “Curados e livres pela Cruz de Cristo” (Jo 19, 25-27). O evento será realizado na Escola Pratinha ll, localizada na Rodovia Arthur Bernardes, a partir das 15h, com uma programação envolvendo louvor, missa, adoração e pregação a todos que desejam participar. A entrada é gratuita. O Sede Santos é um encontro destinado a evangelização, em especial a juventude, motivando através do carisma, fraternidade, louvor, adoração, Santa Missa e levando a presença de Jesus Cristo a todos aqueles que estão presentes, se tornando um

w MOMENTOS de oração, louvor, pregações, celebrações e adoração

momento de experiência pessoal com o Senhor. O foco da evangelização são as pregações e formações, pois a comunidade é estruturada por pregadores e formadores.

A programação inicia com o terço da misericórdia, em seguida, louvor e logo após, haverá a primeira pregação, feita pela consagrada da comunidade, Layse Reis,

debatendo o tema “fomos curados por suas chagas”. Após a pregação, inicia uma pequena encenação teatral. Ás 18h ocorre uma segunda pregação, sob o te-

ma “curados e livres pela cruz de Cristo”, enaltecendo a cruz como fonte de amor infinita de Deus por cada um. A p ó s a p re g a ç ã o, acontecerá o momento de adoração ao Santíssimo, com o diácono Distone, da Paróquia São Benedito, em seguida, encerramento com missa, presidida pelo padre José Reinaldo, pároco da Paróquia São Benedito. O primeiro encontro do Sede Santos foi realizado em setembro de 2018, o segundo ocorreu em novembro e este é o terceiro encontro de evangelização. Ao longo do ano, serão promovidos outros encontros para quem não teve a oportunidade de participar. Segundo o fundador da comunidade, Márcio

Reis serão realizados mais cinco encontros que, já estão no cronograma, sendo três no primeiro semestre e mais dois no segundo semestre. Durante as formações realizadas na comunidade, são debatidos temas como: afetividade, sexualidade, namoro santo, conversão, vocação, maturidade, levando conhecimento às pessoas que ainda não se encontraram e assim, possam encontrar também o seu lugar na igreja. Para Márcio Reis “o objetivo maior é que o povo de Deus faça desse momento, um encontro pessoal com Deus e venham a mudar de vida, caso estejam vivendo de uma maneira que, é contrária aquilo que a igreja e a Sagrada Escritura ensina”.

Mar a Dentro com inscrições abertas para o curso de discipulado A Comunidade Católica Mar a Dentro está com inscrições abertas para o Curso Discipulado que objetiva proporcionar ao leigo um caminho de discipulado, aprendendo a ser discípulo de Jesus no cotidiano. O curso, voltado ao público em geral, segue com inscrições até o dia 12 de março, na Casa de Missão em Belém. O Curso Discipulado é uma vivência de intimidade com Jesus, que é ofertado em todas as Casas de Missão da Comunidade Católica Mar a Dentro situadas em algumas regiões do Brasil e em outros países e, tem a duração de três anos. A cada módulo, há temas como oração, espiri-

tualidade e outros. Ao logo do ano serão realizados dois retiros, que fazem parte da formação. Segundo Eliane Lourenço, superiora da Casa de Missão em Belém, o curso contribuirá para o crescimento pessoal e também na caminhada de Igreja. “O curso durante esses três anos vai passar por vários módulos sobre Documentos da Igreja, Liturgia, Espiritualidade de alguns santos

que, vai proporcionar um conhecimento maior da pessoa interiormente e no caminho que a Igreja nós propõe a viver como discípulos de Jesus”, disse. Para ela, a formação contribuirá em vários âmbitos "proporciona ainda uma vivência de oração, do conhecimento de Cristo e assim possam ser curados de seus traumas em suas vidas".

SERVIÇO As inscrições seguem abertas até o dia 12 de março, cujas inscrições podem ser feitas na sede da Casa de Missão em Belém, localizada Avenida Alcindo Cacela, 708, entre as Ruas Antônio Barreto e Diogo Moia. Mais informações (91) 3228-4452 ou (91) 99941-2770 e/ou pelo email: Belém@maradentro.com.br.


Panorama Brasil assume meta para reduzir açúcar nos alimentos 6

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

2º Caderno FOTOS: DIVULGAÇÃO

Meta está estabelecida até o ano de 2022

C

om informações Portal MS. O Brasil quer reduzir 144 mil toneladas de açúcar de bolos, misturas para bolos, produtos lácteos, achocolatados, bebidas açucaradas e biscoitos recheados. O acordo já foi assinado desde novembro de 2018 pelo Ministério da Saúde e os presidentes de associações do setor produtivo de alimentos. Ao estabelecer a meta até 2022, o Brasil se destaca como um dos primeiros países do mundo a buscar a diminuição do açúcar

nos alimentos industrializados. O acordo segue o mesmo parâmetro do feito para a redução do sódio, que foi capaz de retirar mais de 17 mil toneladas de sódio dos alimentos processados em quatro anos. O monitoramento da redução será feito a cada dois anos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo a primeira análise no final de 2020. Fazem parte do acordo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), a Associação Brasileira das In-

dústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (ABIR), a Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados (ABIMAPI) e a Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos). CATEGORIAS DE ALIMENTOS

Para estabelecer as metas das cinco categorias de alimentos, o Ministério da Saúde analisou critérios que envolvem desde o consumo e distribuição dos teores

de açúcar dos alimentos até a necessidade de redução dos níveis máximos do alimento; queda dos teores de açúcares livres não resultantes em aumento no valor energético e de adição ou substituição por adoçantes, além do percentual de produtos a serem reformulados para atingirem à meta. Os brasileiros consomem 50% a mais de açúcar do que o reco-

mendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso significa que, por dia, cada brasileiro, consome em média 18 colheres de chá do produto (o que corresponde a 80g de açúcar/dia), quando o recomendado seria até 12. Desse total, 64% corresponde à açúcares adicionados, aquela colherzinha a mais que você coloca nos alimentos. O restante do consumo é o

açúcar presente nos alimentos industrializados. O alto consumo de açúcar já impacta no aumento de doenças crônicas não-transmissíveis. Na última década, o diabetes cresceu 54% nos homens e 28,5% nas mulheres. Outra doença que tem crescido entre os brasileiros, e que está relacionada com o alto consumo de açúcar, é a obesidade. A condição clínica subiu mais de 60%.

Projeto exige data de validade de forma legível nos remédios Com informações Agência Câmara. A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 8910/17, do deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PV-SP), que determina que o número de lote e as datas de fabricação e validade dos medicamentos sejam impressas nos rótulos e embalagens de forma visível, ostensiva e acessível para o consumidor. A proposta inclui dispositivo na Lei de Vigilância Sanitária sobre Produtos Farma-

cêuticos (6.360/76). O texto foi aprovado na forma de substitutivo apresentado pela relatora, deputada Leandre (PV-PR). Ela acrescentou a determinação que as informações sobre lote e datas apareçam “em negrito e destacado” e “em cores que mantenham nítido contraste entre as informações impressas e o respectivo suporte da inscrição, sendo vedado o uso exclusivo de relevo positivo ou negativo.” O substitutivo incorpora ainda sugestão do PL 10.237/18, do deputado Celso Russoman-

no (PRB-SP), para que seja negado registro ao medicamento que não

atenda as especificações relativas à veiculação do lote e das datas de fabri-

cação e validade. “O fundamento principal é conferir maior

segurança no momento do consumo de remédios e dar maior proteção ao consumidor”, disse Leandre. “Uma melhor acessibilidade de todos a certas informações é essencial para o consumo informado e para a proteção da saúde dos usuários”, ressaltou a relatora. A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Proibidos termômetro e medidor de pressão com mercúrio Com informações agência Brasil. Desde 1º de janeiro deste ano está proibida em todo o país a fabricação, a importação e a comercialização de termômetros e de esfigmomanômetros (aparelhos para verificar a pressão arterial) que utilizam coluna de mercúrio para diagnóstico em saúde. A medida, publicada no Diário Oficial da União em março de 2017, também inclui a proibição do uso desses equipamentos em serviços de saúde, que deverão fazer o descarte adequado. Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que a determinação, aprovada pela própria pasta e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), cumpre o compromisso assumido pelo Brasil na Convenção de Minamata, que deba-

PRECAUÇÕES EM CASO DE QUEBRA DO TERMÔMETRO

teu os riscos do uso do mercúrio para a saúde e para o meio ambiente. A convenção, assinada pelo Brasil e por mais 140 países em 2013, tem como objetivo eliminar o uso de mercúrio em diferentes produtos. A resolução, entretanto, não veta o uso doméstico de termôme-

tros de mercúrio para quem já possui o equipamento. “A população poderá continuar usando os termômetros domésticos, mas com o devido cuidado no armazenamento e na manipulação para que não ocorra a quebra do vidro”, alertou o ministério, citando

que, se o produto estiver em boas condições e íntegro, não há problema à saúde. Caso o usuário deseje se desfazer do termômetro de mercúrio, a orientação é mantê-lo provisoriamente em casa até a divulgação, pela pasta e pela Anvisa, dos pontos de recolhimento.

- Isolar o local e não permitir que crianças brinquem com as bolinhas de mercúrio; - Abrir as janelas para arejar o ambiente; - Recolher com cuidado os restos de vidro em toalha de papel ou luvas e colocar em recipiente resistente à ruptura, para evitar ferimento; - Localizar as “bolinhas” de mercúrio e juntá-las com cuidado, utilizando um papel cartão ou similar, evitando contato da pele com o mercúrio. Recolher as gotas de mercúrio com uma seringa sem agulha. As gotas menores podem ser recolhidas com uma fita adesiva; - Transferir o mercúrio recolhido para um recipiente de plástico

duro e resistente ou vidro, colocar água até cobrir completamente o mercúrio a fim de minimizar a formação de vapores de mercúrio, e fechar o recipiente; - Identificar/rotular o recipiente, escrevendo na parte externa “Resíduos tóxicos contendo mercúrio”; - Não usar aspirador, pois isso vai acelerar a evaporação do mercúrio, assim como contaminar outros resíduos contidos no aspirador. Os materiais utilizados durante o procedimento, como luvas e seringas, também deverão ser colocados em embalagens rotuladas e não devem ser descartados em lixo comum.


Arquidiocese Paróquia de Santo Antônio de Lisboa completa 50 anos em 2019

2º Caderno

C

riada em 30 de março de 1969, pelo então Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Gaudêncio Ramos, desmembrada das paróquias de Santa Teresinha do Menino Jesus e de São Judas Tadeu, a Paróquia de Santo Antônio de Lisboa, situada em Batista Campos, festeja o seu jubileu de ouro em 2019. Uma grande programação jubilar está sendo montada e tem previsão para iniciar em março deste ano. As comemorações do jubileu da Paróquia de Santo Antônio de Lisboa serão intercaladas de diversas atividades. A mais importante delas é a conclusão das obras da nova Igreja Matriz que, em 1997, teve o lançamento da pedra fundamental por Dom Vicente Zico e, atualmente, está em fase de acabamento. Em um longo processo, 15 anos ao todo, se deve, de acordo com Frei Edilson da Rocha Silva, OFM., pela aquisição de imóveis para ampliar a área da Igreja. Após este momento, deu-se início às obras de construção que são mantidas pela campanha “Metro Quadrado – Vamos Concluir”, que, encabeçada por Frei Adilson, reúne paroquianos e benfeitores para a organização do empreendimento. Iniciada em 2017, a previsão de conclusão é na festividade do padroeiro em junho de 2020 com a consagração

5 7

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Programação jubilar está sendo montada e terá início em março deste ano DIVULGAÇÃO

trão. Será uma das maiores estruturas situada no centro da cidade e que abrigará vários projetos de evangelização e sociais”. Para o ano jubilar, previsto para iniciar no dia 30 de março deste com Santa Missa solene, haverá ainda uma exposição de fotos dos próprios

paroquianos que contam a história da paróquia e o lançamento de um livro comemorativo que narra todos os acontecimentos da fundação da igreja de Santo Antônio. Outras atividades para o ano jubilar também estão sendo estudadas pela comissão organizadora.

SERVIÇO w COMEMORAÇÕES DO JUBILEU conclusão das obras da nova Igreja

do novo templo. Para o pároco, será um momento muito importante para toda a comunidade paroquial: “A nova matriz estará no centro

geográfico da área paroquial. Atualmente a capela, em frente à praça, está nas margens dessa área. Com certeza será um momento muito belo para

todos porque representa a conclusão das estruturas físicas da Matriz. Lá o espaço contará com auditório, dezenas de salas, estacionamento e o Cen-

Campanha do Metro Quadrado A Paróquia de Santo Antônio de Lisboa disponibiliza o hotsite www.simvamosconcluir.org/participe para aqueles que desejam contribuir com a conclusão das obras da nova Igreja Matriz. No endereço eletrônico é possível fazer a doação eletrônica e também preencher um cadastro para contribuir de outras formas.

FUNDAÇÃO A origem da Igreja de Santo Antônio de Lisboa tem início com a chegada dos padres Franciscanos a Belém em 1957, representada por Frei Tadeu Prost. OFM, que viria ser Bispo Auxiliar de Belém de 1962 a 1992. Em 24 de dezembro de 1957, os primeiros franciscanos começaram a residir na casa onde antes funcionava o Serviço Nacional de Malária. Em 6 de janeiro de 1959 foi

lançada a pedra fundamental e tiveram logo inicio os trabalhos para a construção da atual capela de Santo Antônio de Lisboa, sob a responsabilidade do engenheiro Alcyr Meira, com orientação de Frei Francisco Gonser e Frei Vianney Miller, substitutos de Frei Tadeu Prost que gozava férias nos Estados Unidos. A nova capela, inaugurada em 25 de dezembro l de 1959, ainda não era a capela

paroquial e, durante 10 anos, serviu como capela auxiliar para a missa dominical, sem obrigações paroquiais. No dia 30 de março de 1969 a capela foi transformada em sede da nova Paróquia de Santo Antônio de Lisboa, em Decreto Oficial, tendo seu território desmembrado das paróquias de Santa Teresinha do Menino Jesus e de São Judas Tadeu. Logo após, em 19 de abril, Frei Louren-

ço Leenerts foi empossado como o primeiro vigário paroquial, em cerimônia solene antes da Missa Dominical. A paróquia tem como comunidades: Bom Jesus, Centrão, Nossa Senhora de Fátima, Santa Clara, São Benedito, São Francisco, São José Operário, São Lourenço e as capelas: Bom Jesus, Colégio Santa Rosa, Nossa Senhora das Graças, Santo Antônio de Lisboa e São José.

Comunidade acadêmica reflete Sínodo para a Amazônia A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB Regional Norte 2) realiza entre os dias 28 e 29 de janeiro a escuta da comunidade acadêmica para o Sínodo da Amazônia que ocorrerá em outubro próximo, no Vaticano. “Retratos da Amazônia: o acadêmico e o eclesial em diálogo”, é o tema do encontro que reunirá diversas personalidades entre bispos, religiosos, professores e pesquisadores. A escuta da comunidade acadêmica é uma realização da CNBB Norte 2 em parceria com a Arquidiocese de Belém, a Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM Brasil) e a Universidade Federal do Pa-

rá (UFPA) que sediará o evento em seu campus no bairro do Guamá. A Diocese de Cametá, a Prelazia do Marajó, os campi da UFPA de Cametá e Soure e o Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA) são apoiadores do evento. A programação conta com debates, apresentações artísticas-culturais e diversas palestras com pesquisadores, professores e autoridades eclesiásticas. Entre os temas a serem abordados, estão: o direito, a diversidade, identidade e sabedoria dos povos amazônicos; a presença da Igreja na Amazônia; e a espiritualidade dos povos amazônidas. Entre os principais par-

sidente da CNBB Norte 2, dom Frei Bernardo Bahlmann; o bispo emérito do Xingu e presidente da REPAM Brasil, dom Erwin Kraütler; o procurador da República, Dr. Felício Pontes; e o reitor da Universidade Federal do Pará, Prof. Dr. Emmanuel Zagury Tourinho. O Sínodo para a Amazônia foi convocado pelo Papa Francisco em Outubro de 2017. Segundo

o Papa, é necessário um olhar atento e especial da Igreja Católica do mundo inteiro para a região pan-amazônica. Por causa do Sínodo, desde então a Igreja Católica na PanAmazônia vem realizando escutas, rodas de conversas e projetos que visemsomar resultados para basear o trabalho dos bispos amazônidas durante as reuniões que serão realizadas em Roma.

SERVIÇO

ticipantes, destacam-se: o arcebispo metropolitano de Belém e vice-presiden-

te da CNBB Norte 2, dom Alberto Taveira Corrêa; o bispo de Óbidos e pre-

“Retratos da Amazônia: o acadêmico e o eclesial em diálogo”, escuta da comunidade acadêmica para o Sínodo da Amazônia. Dias: 28 e 29 de janeiro de 2019 (segunda e terça-feira). Horário: 09h às 12h; 14h30 às 18h (em ambos os dias) Local: Auditório do Programa de Pós-Graduação de Letras PPGL/UFPA (Espaço de Ensino Mirante do Rio), acesso pelo portão 2 da UFPA.

Sínodo 2019: a Amazônia no coração da Igreja O Sínodo para Amazônia foi uma resposta do Papa Francisco à realidade da Pan-Amazônia. “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral” é o título do Documento Preparatório do Sínodo dos Bispos de 2019. Composto por um

texto-base, que oferece uma análise da conjuntura atual da Amazônia e aponta percursos e novos caminhos para a Igreja a serviço da vida nesse bioma. O objetivo do material é preparar as comunidades para o Sínodo e ouvilas, para que essa grande

assembleia repercuta, de fato, os clamores que saem das bases. O texto está dividido em três partes, segundo o método ver, discernir e agir. Ao final do material, estão algumas questões que permitem um diálogo e uma progressiva aproximação

da realidade para que as populações da Amazônia sejam ouvidas. Após as reflexões uma série de questões são apresentadas para contribuir com a escuta das realidades da Pan-Amazônia. O questionário está dividido, metodologicamente, de acordo

com as partes do documento para facilitar os trabalhos que serão realizados pelas comunidades e grupos que responderão as perguntas. “A finalidade deste questionário é escutar a Igreja de Deus sobre os «novos caminhos para a Igreja e para uma eco-

logia integral» na Amazônia. O Espírito fala através de todo o povo de Deus. Nessa escuta podem-se conhecer os desafios, as esperanças, as propostas e reconhecer os novos caminhos que Deus pede à Igreja nesse território”, diz o Documento.


Em Nazaré Comunidade São Brás inicia festejos com semana missionária 8

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

2º Caderno

Evento com o tema “Como São Brás, batizados e enviados!”

A

Comunidade São Brás, que integra a Paróquia de Nazaré iniciou na segunda-feira, dia 21, a programação da festividade em honra ao seu Padroeiro. No período de 21 ao dia 25 está sendo

realizada a Semana Missionária, período de preparação e estudo para a festividade. Com o tema “Como São Brás, batizados e enviados!” a programação inicia neste domingo, 27, e vai

contar com missas, adoração ao Santíssimo Sacramento e novenas. A Comunidade São Brás é localizada na Passagem Tapajós, 67, bairro de São Brás. Mais informações pelo telefone (91) 40098407 / 8400

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA Segunda a Sexta-feira (21 a 25 de Janeiro) - Período Missionário Domingo (27 de Janeiro), 9h - Missa de Abertura Segunda-feira, 28, 19h - Novena seguida de palestra sobre o tema da festividade Terça-feira, 29 de janeiro, a Sexta-feira, 1º de Fevereiro, 19h - Novena seguida de celebração Sábado, 02 de Fevereiro, 19h - Adoração ao Santíssimo Sacramento com o participação do Ministério Adorar Jesus Domingo, 03 de Fevereiro, 9h - Dia de São Brás – Missa Solene seguida de benção das gargantas ALINE ANDRADE

w EVENTO contou com dinâmicas sobre a capacidade de memorização

Grupo de Idosos de Nazaré participou de ação do Janeiro Branco Na última semana o Núcleo de Projetos Sociais (NUPS), da Paróquia de Nazaré, através de uma parceria com a Associação

Brasileira de Alzheimer promoveu uma palestra para o Grupo de Idosos com o tema da Campanha Janeiro Branco. A formação

contou com dinâmicas em grupo que demostram a capacidade de memorização dos idosos bem como a saúde mental e psicológica.

Inscrições para o Curso de Noivos seguem abertas Seguem abertas as inscrições para o Curso de Noivos destinado aos casais que estão em preparação para a vida matrimonial. O cadastro pode ser feito no atendi-

mento da Basílica Santuário, segunda a sextafeira das 7h às 19h, aos sábados das 7h às 17h, e custa R$ 80 para o casal. No ato da inscrição, deve-se apresentar a cópia

do documento de identidade dos noivos. O curso acontecerá nos dias 1º, 2 e 3 de fevereiro no Centro Social de Nazaré. Para mais informações, ligue: 4009-8432.

Postulantes Barnabitas iniciam noviciado no Chile Após concluírem o curso de bacharelado em Filosofia, Daniel Brito, Cleiber Farias e Edvando Barros chegaram na cidade de Santiago no Chile, acompanhados do Superior Provincial Norte, padre barnabita José Ramos das Mercês, para o início do ano canônico do noviciado. Após um retiro espiritual onde serão apresentados pelo padre José Ramos, os postulantes participarão da tradicional Cerimônia da Cruz.

DIVULGAÇÃO

w POSTULANTES acompanhados com o padre barnabita José Ramos


2º Caderno

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Em Nazaré

Imagem Peregrina no município de Capanema

5 9 DIVULGAÇÃO

Nordeste paraense recebeu a visita da imagem

O

município de Capanema, localizado no nordeste do Estado do Pará, recebeu a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré no último fim de semana.

Os fiéis, em demonstração a devoção e o amor pela Virgem de Nazaré, prestaram homenagens, emocionaram-se e em oração rogaram à Mãe de Nazaré. A Imagem Pere-

grina seguiu em procissão pelas ruas do município e visitou alguns hospitais da região. A visita foi monitorada por integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré.

w IMAGEM PEREGRINA durante o cortejo por diversas ruas do municipio

Nova coordenação da Dimensão Familiar DIVULGAÇÃO

No domingo, dia 20, foi realizada a missa de apresentação da nova coordenação da Dimensão Familiar da Paróquia de Nazaré. A celebração foi presidida pelo padre Giovanni Incampo, pároco de Nazaré e diretor

espiritual do grupo. Ao final foi apresentado o novo casal coordenador geral: João José Rodrigues e Izabela Rodrigues. As demais coordenações como ECC, Casamento Comunitário, 15 anos Comunitário, CAF, entre

outras, também passaram por reformulação. Casados há 27 anos, o novo casal coordenador tem um filho e, eles participaram do núcleo de formação e espiritualidade da Pastoral Familiar no ano de 2018.

CONFIRA AS NOVAS COORDENAÇÕES

w GRUPO de Mães que Oram pelos Filhos, da Paróquia de Nazaré KAROL COELHO

w APRESENTAÇÃO da coordenação da Dimensão Famoliar, na Basílica

Casal Coordenador Geral: João José e Izabela Rodrigues Secretaria: Joel e Sheila Moraes Finanças: Fábio e Keyla Alves Núcleo de Formação e Espiritualidade: João e Ivânia Correa Responsável pela liturgia: Lander e Renata Chaves Intercessão: Reginaldo e Andreia Animação: Neto e Amanda Salomão Setor Pré-Matrimonio: Fábio e Nádia Castro 15 anos Comunitário: Rodrigo e Emanuelle Marques Encontro de Namorados: Jefferson e Luciana Encontro de Preparação para Vida Matrimonial: Braz e Thais Batismo: André Itla Casal Coordenador Pós-Matrimônio: Fabiano e Telma Gonçalves Visitação e Acompanhamento: Aldo e Danielle Pinho / João e Val Casos Especiais: Aurélio e Marly Chucre Encontro com Cristo (EC): Balbina Grupo Bom Pastor: Fábio e Adriana Casamento Comunitário: André e Maria Cleyse Centro de Atendimento a Família (CAF):Sabá e Mariza Mães que Oram pelos Filhos: Liduína Braga w PRIMEIRA Adoração ao Santíssimo Sacramento

Círio 2019: Diretoria da Festa realizou Adoração ao Santíssimo Os trabalhos na organização de mais um Círio de Nazaré não param. A Diretoria da Festa de Nazaré realizou na última semana a primeira Adoração ao Santíssimo Sacramento do grupo, já em preparação espiritual para a grande festa da Rainha da Amazônia. A agenda do mês de janeiro segue com a realização da primeira reunião de trabalho do ano, onde será apresentado o plano de ação para 2019.


Arquidiocese 2º Caderno Ministros catequistas recebem formação 10

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Programação é promovida pela Pastoral da Catequese da Arquidiocese de Belém

N

este domingo, 27, a Pastoral da Catequese da Arquidiocese de Belém promove na Igreja Matriz da Paróquia de Santa Cruz, no Marco, formação para ministros catequistas para aprofundar conceitos da Iniciação da Vida Cristã, da Sagrada Tradição, Sagrada Escritura e do Sagrado Magistério. A habilitação é voltada para 82 catequistas que, no ano passado, receberam o ministério de Dom Alberto. Com o intuito de atender as urgências da igreja, de modo especial a igreja casa da iniciação a vida cristã, a coordenação de catequese da Arquidio-

cese de Belém, já há alguns anos, tem executado projetos afim de que a catequese de inspiração catecumenal seja uma realidade nas paróquias da região metropolitana. A programação no dia 27 inicia-se às 8h e às 9h, estando previsto o inicio da formação por Anna Rassy Carneiro, coordenadora de catequese da Região Episcopal Santa cruz, Paulo Pinheiro, coordenador de catequese da Região Episcopal São Vicente de Paulo e Georgina Fernandes, coordenadora de catequese da Região Episcopal Sant’ana. Após o intervalo, às 11h, plenária e consi-

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w IGREJA Matriz de Santa Cruz, no bairro do Marco, local do evento

derações finais do Padre Evandro do Carmo, coordenador arquidiocesano da Pastoral. De acordo com ele, a formação deste domingo faz parte de um projeto de capaci-

tação permanente. Este projeto propõe que os coordenadores paroquiais de catequese e também alguns catequistas percorram o itinerário de Iniciação da Vida Cristã

Evangelização no Terceiro Milênio

N

o Ano Mariano de 1988, São João Paulo II publicou a belíssima Carta Apostólica Mulieris dignitatem, na qual discorreu sobre o papel precioso desempenhado pelas mulheres (e que ainda desempenharam) na vida da Igreja. Em todo o arco dos séculos, em diversos lugares, povos e nações, inúmeros são os exemplos da santidade feminina. A Idade Média configura um lapso temporal pródigo de mulheres que se destacaram por sua santidade, dons místicos e rico ensinamento teológico. Nela situa-se Hildegarda de Bingen (em alemão Hildegardsvon Bingen), nascida em 1098, em data não precisa, na região de Renânia (Bermersheim) – Alemanha, oriunda de família nobre, abastada, numerosa e muito católica, filha do Barão Hildebert von Bermersheim. Desde a tenra infância Hildegarda foi agraciada com visões místicas de Jesus, de Nossa Senhora e dos Santos, os quais muito lhes ensinaram sobre as realidades celestes e terrenas. É sabido que desde o seu nascimento seus pais a destinaram ao serviço de Deus, tendo aos 08 anos de idade sido confiada à tutoria da Mestra Judite de Spanheim (também conhecida como Jutta), uma reputada monja, excondessa, filha do Conde de Spanheim, que havia se recolhido em clausura no mosteiro beneditino de São Disibodo– Alemanha, onde se formou um pequeno mosteiro feminino segundo as regras de São Bento. Hildegarda mais tarde veio a dizer: “Aos três anos

(IVC) com inspiração catecumenal e, a partir dessa experiência, tenham condições de conduzir suas comunidades, através dos catequizandos e famílias, a viverem efeti-

vamente sua fé, tornando-se discípulos missionários de Jesus Cristo. Atualmente a equipe arquidiocesana vem executando as formações de aprofundamento, para que os catequistas instituídos possam semear nas sete regiões da Arquidiocese. “O Diretório Nacional de Catequese prevê o exercício do ministério de catequista, com uma disponibilidade de exercer de forma mais estável esse ministério. Estamos tentando colocar em prática o que pedem os diretórios. Nosso desejo é que se torne um projeto das paróquias, para os catequistas de modo geral”, afirma Padre Evandro.

Maria Elisa Bessa de Castro

Hildegarda de Bingen: santa e doutora da Igreja (primeira parte)

w SANTA HILDEGARDA santidade, dons místicos e ensinamento teológico

de idade eu vi uma tal luz que incendiava minha alma. Aos oito anos, consagrei-me a Deus e até os 15 anos eu via em minha alma muitas coisas que escondia dos outros, pois notava que eles não tinham este tipo de visões”. Inicialmente, suas visões foram narradas com discrição apenas a sua tutora e a um dos monges do mosteiro de Santo Disibodo, chamado Volmar. Hildegarda recebeu o véu e o anel das mãos do

bispo Oto de Bamberga, tornando-se, assim, irmã da Ordem Beneditina. Com o falecimento da Monja Judite (Jutta), Superiora da comunidade, ocorrido em 1136, Irmã Hildegarda é chamada a sucedê-la, papel que desempenhou com rara erudição e elevada espiritualidade. Em razão do aumento crescente de jovens mulheres que acorriam ao mosteiro, alguns anos mais tarde, a Abadessa Hildegarda fundou outra comuni-

dade em Bingen, dedicada a São Ruperto, lugar onde passou o restante de sua vida. No tempo em que era superiora do Mosteiro, obedecendo à vontade de Deus, Santa Hildegarda passa a ditar as suas visões místicas ao seu Diretor Espiritual, Monge Volmar, e à sua irmã de hábito, Richardis de Strade, a fim de que fossem escritas. Não obstante, em belo exemplo de humilde submissão à Igreja, quis Hildegarda

submeter-se à autoridade de pessoas sábias para discernir a origem das suas visões e locuções interiores, temendo que tais fossem fruto de ilusões e que não proviessem de Deus. Desta feita, ela recorreu a São Bernardo de Claraval, reputadíssimo por sua escorreita teologia, tendo ele a tranquilizado, atestando a origem divina de suas visões místicas e locuções interiores. Eis que em 1147 Hildegarda recebeu uma aprovação de suma importância. O Papa Eugénio III, que presidia um Sínodo em Trier, leu um dos textos por ela ditados, que lhe foi exibido pelo Arcebispo Henrique de Mainz. Impressionado com o conteúdo dos escritos, o Sumo Pontífice a autorizou não só a escrever as suas visões místicas e locuções interiores, como também a publicá-las, inclusive, falar em público. Em uma época de relaxamento de costumes, aversão à vida e ao verdadeiro Deus, autorizada pelo Papa Eugênio III. Hildergarda pregava nas grandes Catedrais, tendo entre os ouvintes o Clero, a nobreza e o povo, o que aumentou sobremaneira a sua reputação espiritual

e intelectual, chegando a atribuírem-lhe o título de «profetiza teutónica». Mística, teóloga, dramaturga, poetiza, compositora e musicista, versada em medicina, ciência natural, física e botânica, santa e doutora da Igreja, Hildegarda de Bingen produziu uma vasta obra teológica e intelectual, sobre a qual discorreremos em nosso próximo artigo. Por hoje, fiquemos com a descrição de uma visão mística por ela tida, que lhe abriu um ilustrado entendimento a respeito do significado transcendente das Sagradas Escrituras. Vejamos: ”E sucedeu no 1141º ano da encarnação de Jesus Cristo, Filho de Deus, quando eu tinha quarenta e dois anos e sete meses, que os céus se abriram e uma luz ofuscante de excepcional fulgor fluiu para dentro de meu cérebro. E então ela incendiou todo o meu coração e peito como uma chama, não queimando, mas aquecendo… e subitamente entendi o significado das exposições dos livros, ou seja, dos Salmos, dos Evangelhos e dos outros livros católicos do Velho e Novo Testamentos”.

Movimento Apostólico da Divina Misercórdia Adoradores Eucarísticos da Igreja das Mercês bessadecastroadv@gmail.com

PRÓXIMO ARTIGO: Prof. Ricardino Lassadier


2º Caderno

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Arquidiocese

5 11 FOTOS: DIVULGAÇÃO

w IMAGEM de Nossa Senhora de Nazaré sempre presente na paróquia

E

m ação de graças pelos 10 anos da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus foi realizado nos dias 17, 18 e 19, Tríduo em agradecimento. Em clima de oração a comunidade esteve presente para celebrar uma década da criação da matriz, cujo pároco, padre Luiz Aguiar, que há seis meses está à frente da matriz, localizada no Conjunto Júlia Seffer, bairro de Águas Lindas, em Ananindeua. A programação religiosa com a abertura no dia 17, data dos dez anos da matriz, foi marcada com Santa Missa, presidida pelo pároco da paróquia, padre Luiz Aguiar. A celebração contou com a presença da comunidade e de membros do Apostolado da Oração (AO). Neste dia, alguns membros, fizeram as trocas das fitas. Segundo Teodorina Lopez, coordenadora do Apostolado da Oração atualmente o grupo tem mais de 30 membros. No dia 18, a Santa Missa foi presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro. Em sua homilia, refletiu sobre três pontos dentre eles o significado da celebração de criação de 10 anos de paróquia, quando comparou a paróquia como uma criança ou adolescente. “Essa paróquia deve ser criativa, alegre, dinâmica, inquieta, cheia de energia, é o que se espera de todas as paróquias jovens, energia; dinamismo; paixão; entusiasmo; inquie-

w DOM ANTÔNIO presidindo missa durante a programação do Tríduo

Matriz dedicada ao Sagrado Coração de Jesus completa 10 anos de criação Em clima de oração comunidade se fez presente para celebrar o aniversário tude. As crianças são inquietas, os adolescentes são inquietos, então só o fato de celebrarmos dez anos já é um compromisso e, toca cada um de nós comprometidos nessa paróquia, de modo particular as suas lideranças a pensar: estou com essa energia de um adolescente? Estou com a energia de uma criança que corre para todos os lados, alegre, animada, simpática que mexe, que se preocupa ou já estamos na fase sedentária”,

disse. Neste dia, durante a Santa Missa, jovens do Movimento Eucarístico Jovem (MEJ) receberam as insígnias - fitas - e fizeram a sua Consagração Pessoal ao Coração de Jesus. No dia 19, encerramento do Tríduo o celebrante da Santa Missa foi o cônego José Luiz Alves, que foi o primeiro pároco da matriz, momento de unidade com a Igreja e a assembleia reunida. A cada dia da programação religiosa

foi realizado no salão paroquial, uma programação festiva que reuniu todos os fiéis devotos; grupos, pastorais, movimentos e serviços da Igreja. No salão as pessoas puderam conhecer ainda mais a trajetória da matriz através das fotos, em exposição estava também os mantos que já adornaram a imagem de Nossa Senhora de Nazaré durante o Círio das Crianças promovido pela matriz, assim como a berlinda que conduz

a imagem no trajeto do círio. O encerramento do momento de ação de graças foi marcado com homenagens e queima de fogos de artifício. Tradicionalmente a matriz em outubro celebra Nossa Senhora de Nazaré, com a realização do Círio das Crianças, diante da ligação forte que a Igreja tem com Nossa Senhora de Nazaré, foi criando um manto especialmente em comemoração aos dez anos para adornar a

imagem que fica no Altar da matriz. PARÓQUIA

A Paróquia foi criada em 17 de janeiro de 2009. Estão vinculadas à matriz seis comunidades: Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora dos Navegantes, Sant’Ana, São João Bosco e Imaculado Coração de Maria. Atualmente o pároco é o padre Luiz Aguiar, que assumiu a matriz da paróquia há seis meses.

CONSAGRAÇÃO AO CORAÇÃO DE JESUS N a p ro g r a m a ç ã o de sexta-feira, dia 18, durante o Tríduo de aniversário, jovens do Movimento Eucarístico Jovem (MEJ) fizeram a sua consagração pessoal ao Coração de Jesus e receberam as insígnias pelas mãos do celebrante Dom Antônio de Assis, bispo auxiliar de Belém. Em sua homilia, ele enfatizou a importância dos jovens atraírem mais jovens para o reino de Cristo por meio da evangelização, com responsabilidade apos-

w BISPO AUXILIAR, com os jovens que foram consagrados na ocasião

tólica e ardor missionário, de Igreja em sa-

ída. O MEJ é o braço jovem do Apostolado

da Oração e tem por princípio três pilares:

Evangelho, Eucaristia e Missão, criando assim um compromisso concreto de evangelismo. Nas palavras de bispo auxiliar para os jovens: “sejam o diferencial, sejam ousados, pois isto é o que se espera da força e do vigor juvenil criativo”. O MEJ é coordenado por Luana Alves, tendo Valdemiro Lopes, como assessor do Apostolado da Oração.Mejistas que receberam a fita foram Erick Caldas, Júlio Cézar, Mateus Luna e Yasmin Barata.

Paróquia Nossa Senhora de Lourdes inicia festividade

A

Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, localizada no bairro do 40 horas, em Ananindeua, está vivenciando mais uma festividade em honra a padroeira. Sob o tema “Maria, Mãe da Igreja e da verdadeira felicidade” a programação religiosa ocorre no período de 02 a 11 de fevereiro. A missa de abertura, às 19h, do dia 2, será presidida pelo pároco, padre Eduardo de Assis Santos, OMI. Em todo o período da festividade as missas ocorrem nesse mesmo horário.

A celebração do dia 3 será presidida pelo bispo auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro. A animação dessa celebração será da comunidade Nossa Senhora Rainha da Paz. Nos dias 4 e 5, a animação fica por conta das comunidades São Miguel Arcanjo, Pastoral do Dízimo, Terço dos Homens e Catequese. Nesses dois dias, a celebração será presidida por padres convidados de outras paróquias. O padre Idair Bonadiman CSJ, pároco da Paróquia Santa Edwiges, presidirá a celebração do

dia 6 que, terá a participação da comunidade São Bartolomeu Apóstolo e Legião de Maria. No dia 10, será promovido o Almoço da Padroeira, a partir das 13h. Todos podem participar adquirindo a cartela na secretaria paroquial. Às 19h, a celebração missa presidida pelo bispo auxiliar, Dom Irineu Roman. No encerramento, dia 11, inicia pela manhã, com a Santa Missa dos idosos e enfermos, presidida pelo pároco, padre Eduardo de Assis Santos, OMI. Em seguida, café

da manhã partilhado. As equipes e pastorais participam do Ofício em honra a Nossa Senhora de Lourdes, às 12h, na matriz. Todos os paroquianos também podem participar. O tradicional Círio de Nossa Senhora de Lourdes, sai da Comunidade São João Batista, às 18h, percorrendo as principais ruas do bairro, recebendo homenagens de devotos e fieis, em destino a Matriz, onde será realizada a Santa Missa, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, por Dom

Alberto Taveira. Durante o período festivo, após as celebrações, ocorre as noites culturais a partir das 20h30, com apresentações de bandas católicas e cantores regionais. Além das vendas de comidas típicas realizada por todas as pastorais e movimentos da paróquia.

CONGREGAÇÃO

A paróquia é administrada pelos padres missionários da Congregação dos Oblatos de Maria Imaculada, que há 200 anos ajuda na evangelização em vários países. Os padres também auxiliam na Paróquia de S. Francisco de Assis, no Tapanã.

SERVIÇO A festividade está programada para o período de 02 a 11 de fevereiro com o tema “Maria, Mãe da Igreja e da verdadeira felicidade”. A Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes localiza-se na Rua São Luis, Nº 363, Bairro 40 Horas, Ananindeua. Telefone: (91) 3275 – 2391.


12

BELÉM, DE 25 A 31 DE JANEIRO DE 2019

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

destaque nesta edição é para a realização da Jornada Mundial da Juventude que está ocorrendo até o dia 27 de janeiro no Panamá. Na semana das JMJ os jovens participam em encontros culturais, reúnem-se para as catequeses e celebram com o Papa. Os jovens reúnemse neste mês de janeiro nas Jornadas Mundiais da Juventude do Panamá e em junho no Vaticano para um Fórum Internacional. Para aplicar as conclusões do Sínodo dos Bispos de 2018.

Vaticano anuncia fórum internacional da juventude em 2019 Depois da Jornada Mundial da Juventude Igreja já organiza próximo evento para a juventude

O

s jovens reúnemse neste mês de janeiro na Jornada Mundial da Juventude do Panamá e em junho no Vaticano para um Fórum Internacional. Para aplicar as conclusões do Sínodo dos Bispos de 2018. Neste ano de 2019, estas Jornadas Mundiais da Juventude é um primeiro momento de encontro global dos jovens após o Sínodo dos Bispos que lhes foi dedicado em outubro de 2018. Um Sínodo que reforçou a necessidade de continuar a caminhar com os jovens aplicando e implementando as conclusões da Assembleia Sinodal. Tal como prevê a Constituição Apostólica do Papa Francisco “Episcopalis Communio” o papel do Sínodo dos Bispos é reforçado regulando que, para além de um momento preparatório e

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PAPA FRANCISCO sempre presente em meio as programações que envolvem a juventude

outro celebrativo, o Sínodo dos Bispos deve ter uma fase de implementação da Assembleia Sinodal. Ou seja, um momento para a realização das conclusões. Neste sentido, o Di-

castério para os Leigos, Família e Vida decidiu convocar um Fórum Internacional de Juventude que terá lugar no Vaticano de 18 a 22 de junho deste ano de 2019. Um espaço de discernimento comu-

nitário mantendo o estilo missionário sinodal. O padre Alexandre Awi, Secretário do Dicastério para os Leigos, Família e Vida disse ser este Fórum um espaço para tratar da aplicação das conclusões

do Sínodo. Um meio para “manter vivo” o tema da juventude como uma grande preocupação da Igreja. Um Fórum também com o objetivo da criação de um corpo repre-

sentativo dos jovens em nível internacional. O padre brasileiro Alexandre Awi informou que participarão neste Fórum de Juventude delegados das Conferências Episcopais e dos principais movimentos e comunidades eclesiais com grande difusão internacional. O Documento final do Sínodo é “muito bom” – salienta o Secretário do Dicastério para os Leigos, Família e Vida – mas para este Fórum de Juventude existe a expectativa de que o Papa Francisco publique, entretanto, uma Exortação pós-sinodal. Após o Sínodo dos Bispos que lhes foi dedicado, os jovens vão viver intensamente as Jornadas Mundiais da Juventude do Panamá neste mês de janeiro e em junho reúnem-se em Fórum Internacional no Vaticano.

Os jovens do Brasil no Panamá Jovens brasileiros “do Sul e do Norte, do Leste, do Oeste, de todo o lugar” estão participando da Jornada Mundial da Juventude, que acontece até o dia 27 de janeiro no Panamá. Os brasileiros estão sendo enviados de suas dioceses para a experiência, que muitos participam pela primeira vez. Eduardo Augusto Belão, de 26 anos, é seminarista em Jundiaí (SP) e conseguiu o valor necessário vendendo aproximadamente 60 cadernos com capas artesanais que ele mesmo produziu, além de tapetes de crochê feitos pela mãe, marcapáginas, panos-de-prato

e porta-moedas feitos por uma amiga que os doou para ajudá-lo, além de rifa de bolo, chocolates etc. “Vou representando tantas pessoas que me ajudaram, levando no coração e rezando por muitos irmãos das paróquias que trabalhei, amigos, seminaristas, padres e muitos jovens ligados ao Setor Juventude, que pediram para representá-los com o coração”, conta o jovem que se inscreveu como voluntário. Para alguns jovens será também a primeira viagem internacional, com direito a tirar passaporte e toda burocracia necessária, como para o

w REPRESENTANTES da Juventude Vicentina presentes no encontro internacional e na JMJ

jovem Tiago Oliveira, de 28 anos, da cidade de Rio Novo do Sul, diocese de Cachoeiro de Itapemirim (ES). O jovem irá com mais dois amigos. A paróquia ajudou pagando a inscrição como forma de incentivo,

eles parcelaram os custos da viagem e receberam ajuda. A Jornada também está recebendo representação brasileira dos Vicentinos que realizam no âmbito da JMJ o Encontro Internacional da Juventude Vi-

centina (EIJV). Como tradição, os jovens nas jornadas trocam lembranças, uma forma carinhosa e fraterna de amizade. Tiago e os amigos estão levando fitinhas e imãs de geladeira de Nossa Senhora Apareci-

da. “Sou muito devoto de Nossa Senhora Aparecida. Será uma forma de demonstrar a fé brasileira, nossa devoção à Mãe Aparecida, e também deixar com os jovens de outros países esse amor nosso por Maria”, conta.