Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

ANO CV - Nº 912 - PREÇO AVULSO: R$1,00

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

www.fundacaonazare.com.br

O Domingo da Palavra de DEUS Pela primeira vez, será celebrado no próximo dia 26, no 3º Domingo do Tempo Comum, o Domingo da Palavra de Deus, data instituída pelo Papa Francisco em Carta Apostólica publicada em setembro do ano passado. CADERNO 2, PÁGINA 1 FOTOS: DIVULGAÇÃO

n MAIOR REFLEXÃO iniciativa tem como objetivo valorizar o conhecimento da Palavra entre todos os cristãos e faz a Igreja reviver o gesto do Ressuscitado

PROGRAMAÇÕES do Sínodo Arquidiocesano O Sínodo Arquidiocesa- das Comissões Paroquiais. CADERNO 2, PÁGINA 6 no segue com a formação

n SÃO BRÁS o Santo protetor das gargantas recebe programação especial durante festejos

Festejos a SÃO BRÁS Comunidade que inte- realiza festividade duran- neiro a 03 de fevereiro. CADERNO 2, PÁGINA 4 gra a Paróquia de Nazaré te o período de 26 de ja-

Continuam as Iniciam as provisões de formações SACERDOTES da CF 2020 n PARÓQUIA Santa Rosa de Lima, em Benevides, recebe os padres Benedito e Moacir

Ocorrem nesta semana Estudos da Campanha mudanças em diversas da Fraternidade 2020 coparóquias da Arquidioce- meçam a partir do sábado, se. CADERNO 2, PÁGINA 1 25. CADERNO 2, PÁGINA 6


2

OPINIÃO

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

JOÃO CARLOS PEREIRA

PE. HELIO FRONCZAK

Jornalista e professor (jcparis1959@gmail.com)

heliofronczak@gmail.com

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ...

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO

“Os dois Papas” - verdades e ficção (parte I I)

L

ançado no final de 2019, o filme “Os dois Papas” continua na lista dos mais vistos. Ele conta a história de um encontro ficcional entre o cardeal Bergoglio e o papa Bento XVI, que manifestou desejo de vêlo como seu sucessor. O verbo ver, aqui, é absolutamente verdadeiro, porque, ao renunciar, ele pode acompanhar, ainda que pela televisão, o Conclave e assiste, a distância, às ações de um pontificado que tem oferecido à Igreja de Cristo novos caminhos. Em muitos momentos, sobretudo nos mais importantes, a narrativa acontece em flashbacks, ou seja, em visões do passado, para mostrar

os erros cometidos pelos dois, que se perdoam mutuamente e se abraçam como irmãos. Mas algumas passagens saem do domínio da verdade e flutuam no campo da imaginação, da fantasia e da livre criação do diretor brasileiro Fernando Meirelles. Em nenhum momento, contudo, deste belo e muito bem feito filme, Bento XVI e Francisco são desrespeitados ou sobre eles se projeta a sombra da maldade. Numa frase lapidar do ator que interpretou Bento XVI, pronunciada após as filmagens, reside o eixo da narrativa: “eu descobri que os papas são humanos”. E é justamente a humanidade de dois ho-

Por que Sínodo?

mens, que entregaram suas vidas a Cristo, para guiar a barca de Pedro, quando já poderiam estar aposentados de suas funções, que emociona. Bergoglio, por exemplo, nunca esteve noivo e jamais entregou seus irmãos jesuítas ao regime totalitário da Argentina, nos anos 70. Pelo contrário. Foi firme na defesa da vida de sacerdotes. Quando vozes antagônicas se levantaram para acusá-lo de entreguismo, os próprios padres salvos por Bergoglio se pronunciaram a seu favor. E Adolfo Pérez Esquivel, Nobel da Paz em 1980, argentino como o novo Papa, correu para proclamar ao mundo sua inocência.

O

Papa São João Paulo II, na Christifideles laici (n. 31), afirma que a Igreja é “reflexo no tempo da eterna e inefável comunhão do amor de Deus Uno e Trino”. E Orígenes, no livro Selecta in Psalmos, 23, usa a bonita expressão que diz que a Igreja é “plena de Trindade”, isto é, uma ícone viva da unidade que liga o Pai e o Filho no Espírito Santo. E ainda São João Paulo II, na Pastores dabo vobis, (n. 12) diz que a Igreja é constitutivamente “mistério de comunhão trinitária em tensão missionária”; e na encíclica Ut unum sint (n. 9) afirma: “Deus quer a Igreja porque ele quer a unidade e na unidade se exprime toda a profundidade do seu ágape” e formula três equações

de base: “Crer em Cristo significa querer a unidade; querer a unidade significa querer a Igreja; querer a Igreja significa querer a comunhão da graça que corresponde ao desígnio do Pai desde toda a eternidade”. A Igreja é o sinal e o instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o gênero humano, conforme lemos em LG 1. A Igreja tem uma fisionomia e uma missão que a tornam “sacramento da Trindade”. É nesta linha que S. João Paulo II, na Novo millennio ineunte (n. 43), afirmou com autoridade: “Fazer da Igreja a casa e a escola da comunhão, eis o grande desafio”. Portanto: “não tenhamos ilusões: sem este caminho espiritual,

bem pouco serviriam os instrumentos exteriores da comunhão. Tornarse-iam aparatos sem alma, máscaras de comunhão mais que seus caminhos de expressão de crescimento”. O que nos pede, portanto, o Espírito, através da Igreja, hoje? Que “vivamos” e “irradiemos” comunhão! Este é o ponto de gravitação e de expansão de toda verdadeira pastoral e também da sinodalidade! É para entrar neste processo de escuta do que o Espírito Santo sugere à Igreja neste tempo do pontificado do Papa Francisco que a Arquidiocese de Belém se propõe a realizar um sínodo. Fica assim respondida a pergunta do título da coluna nesta semana.

PE. ANTÔNIO MATTIUZ, CSJ (antoniomattiuz@gmail.com)

CURSILHO DE CRISTANDADE

J

esus disse aos sacerdotes: “A quem vós perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados...” - Jo 20,22-23. Quem perdoa os pecados é Deus por meio do sacerdote. O sinal do perdão de Deus são as palavras do sacerdote: “Pela sua autoridade, eu te perdôo os teus pecados, em nome do...” Pecar é desviar-se do caminho de Deus, é de-

A

té o dia 26 de fevereiro, data de lançamento oficial da Campanha da Fraternidade 2020, a assessoria de Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulga uma série de matérias sobre os projetos que receberam o apoio do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) em 2019. O Projeto “Acessibilidade por rodas”, apresentado pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Guaraniaçu, do Paraná, é um deles. À época, a Campanha da Fraternidade vigente tinha como tema “Fraternidade e Políticas Públicas”. O Fundo tem o objetivo de promover a susten-

O Sacramento da Reconciliação sobedecer a seus preceitos, é fazer o contrário do que ele ordena. Só é perdoado quem reconhece o seu pecado, arrepende-se e decide viver como bom cristão. Sem arrependimento e sem propósito de mudar de vida, a confissão não vale e o pecador continua com os seus pecados. Em Lc 15, 11-32, Je-

vestes e sandálias, e lhe devolveu a dignidade de filho querido. O cristão pode pecar por fraqueza ou por maldade. Mas quando reconhece o seu pecado e se arrepende, Deus o acolhe e lhe dá o perdão pelo Sacramento da Confissão. Deus perdoa sempre que o pecador se arrepende e decide retornar

à Igreja e recomeçar a viver a vida de bom filho. Apesar de toda a nossa boa vontade às vezes pecamos. Às vezes alguém pode ser cego que não vê suas falhas. Então faça bom exame de consciência e vá se confessar. A confissão, além de perdoar os pecados, é um facho de luz divina que

Projeto apoiado por fundo da CNBB garante acessibilidade para pessoas com deficiência tação da Ação Social da Igreja Católica no Brasil, e o projeto “Acessibilidade por rodas” quando avaliado se encaixou no eixo 2 do edital, que diz respeito à mobilização para a conquista e efetivação de direitos. Quando inscrita, a ideia da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Guaraniaçu, do Paraná, era adquirir duas cadeiras de rodas sob medida, para beneficiar duas alunas da instituição “Escola Elecine Correia” que são atendidas desde a infância. Dar

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

sus narra a parábola do filho pródigo: um jovem desprezou seu pai, desonrou sua família, meteu-se nas orgias e na prostituição, foi viver entre porcos. Lá reconheceu o seu pecado, retornou à casa do pai, decidido a recomeçar a vida de bom filho e pediu perdão. O pai o acolheu com alegria, fez festa, deu-lhe

dissolve as trevas da alma e faz ver a realidade. Pecar é desviar-se do caminho de Deus, é violar algum dos seus mandamentos. Pecar é ser muito egoísta ou orgulhoso. Pecar é prejudicar o próximo. Pecar é deixar de socorrer o necessitado. A gravidade do pecado é tanto maior quanto mais se faz sofrer a pessoa atingida pelos nossos atos ou omissões.

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Antônio de Assis Ribeiro Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belém do Pará

qualidade de vida e também proporcionar que as alunas frequentassem, de maneira adequada, os atendimentos que recebem na instituição era uma das prioridades do projeto. Aprovado pelo Fundo, o projeto fez com que as alunas Jéssica de Oliveira Eugênio, de 18 anos, e Simone de Campos, de 23 anos, convivessem melhor na comunidade onde estão inseridas, além de promover o acesso aos direitos básicos como saúde, educação e la-

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Kleber Costa Vieira

zer, e a inclusão social. Jéssica é atendida desde os quatro meses de idade pela APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), tem diagnóstico de Deficiência Intelectual, associada à Deficiência Física (devido à Paralisia Cerebral. Sua cadeira de rodas foi comprada em 2015 pela APAE, com recursos de promoção feitos para essa finalidade. Já não era mais adequada ao tamanho e sua condição clínica. Com o recurso do projeto foi possível

adquirir uma nova. Simone é atendida pela APAE desde outubro de 1997, quando foi diagnosticada com paralisia cerebral, do tipo tetraparesia espástica. Atualmente necessita de atendimentos terapêuticos contínuos por conta da debilidade motora. Para atender sua especificidade/necessidade foi comprada uma cadeira de modelo leito, adequada às medidas possibilitando maior conforto e qualidade de vida durante a aprendizagem e para outros momentos de sua

COORDENAÇÃO (INTERINA) Padre Nilton Cezar Reis (DRT 2840) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Alan Monteiro da Silva EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

vida social. De acordo com a diretora, a ajuda do Fundo Nacional de Solidariedade foi determinante para isso: “Para nós é muito importante poder contar com a dedicação das pessoas que trabalham no Fundo, para que a iniciativa possa cada vez mais contemplar mais pessoas e atingir o que é essencial, sempre de acordo com a Campanha da Fraternidade, que nos leva a refletir sobre as necessidades emergentes da sociedade”.

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


ARCEBISPO

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

3

Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

CONVERSA COM MEU POVO

Ouvido e CORAÇÃO de discípulo “J DIVULGAÇÃO

esus deixou Nazaré e foi morar em Cafarnaum (Cf. Mt 4,12-23), às margens do mar da Galiléia, no território de Zabulon e de Neftali, para cumprir-se o que foi dito pelo profeta Isaías: ‘Terra de Zabulon, terra de Neftali, caminho do mar, região além do Jordão, Galiléia, entregue às nações pagãs! O povo que estava nas trevas viu uma grande luz,para os habitantes da região sombria da morte uma luz surgiu’”(Is 8,23-9,3). O início da vida pública de Jesus aconteceu no meio das periferias geográficas e humanas da época. Foi viver entre aqueles que eram rejeitados devido à vizinhança com os pa-

Trata-se de uma sintonia profunda e gratuita que se estabelece com o Senhor gãos. Era gente de fronteira aquela que ele preferiu. Os que andavam oprimidos sob o jugo encontram nele a alegria e a felicidade. Por isso o povo acorre ao Senhor, deseja sua palavra, sua sabedoria, seus gestos e seu extraordinário amor. De fato, “Jesus percorria toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas deles, anunciando a Boa-Nova do Reino e curando toda espécie de doença e enfermidade do povo. Sua fama também se espalhou por toda a Síria. Levaram-lhe todos os doentes, sofrendo de diversas enfermidades e tormentos: possessos, epiléticos e paralíticos. E ele os curava. Grandes multidões o acompanhavam, vindas da Galiléia, da Decápole, de Jerusalém, da Judéia e da região do outro lado do Jordão” (Mt 4,23-25). Preferiu os mais pobres

n JESUS DISSE-LHES ‘Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens’

e sofredores, sem deixar de lado nenhum tipo de pessoa que encontrava pela estrada! A partir de então, Jesus começou a anunciar: “Convertei-vos, pois o Reino dos Céus está próximo”. A proximidade do Reino de Deus não pode ser reduzida a uma chegada iniminente ou distante, mas há de ser compreendida como vizinhança. Sim, o Reino já chegou, é ele mesmo que está diante de cada pessoa tocada pela sua presença e pela Palavra. O Reino mora ao nosso lado e já está também presente em nosso coração e dentro dos outros, mesmo aqueles que eventualmente julguemos distantes de Deus! Diante dele, nada mais pode ser feito senão converter-se, mudar de mentalidade e de rumo na vida. É bom tomar consciência de que todos nós, sem exceção, somos chamados a uma contínua mudança. Até o fim de nossa caminhada nesta terra haverá recônditos em nosso interior a serem povoados pelos valores do Reino de Deus, o que pede

sempre abertura para mudar, e mudar para melhor, pois quem pára já está regredindo! Podemos voltar ao Evangelho: “Caminhando à beira do mar da Galiléia, Jesus viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam jogando as redes ao mar, pois eram pescadores. Jesus disse-lhes: ‘Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens’. Eles, imediatamente, deixaram as redes e o seguiram. Prosseguindo adiante, viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João. Estavam no barco, com seu pai Zebedeu, consertando as redes. Ele os chamou. Deixando imediatamente o barco e o pai, eles o seguiram” (Mt 4,21-22). O Senhor convoca ao discipulado pessoas que encontra pelo caminho. Podem ser pescadores, outros são cobradores de impostos, homens do campo e da cidade. Vale a pena fazer a lista dos nomes e circunstâncias com a qual foram chamadas tantas pessoas. A categoria em que se incluem é a de

discípulo! Lá no profeta Isaías encontramos uma simpática descrição de tais pessoas: “O Senhor Deus deu-me a língua de um discípulo para que eu saiba reconfortar pela palavra o que está abatido. Cada manhã ele desperta meus ouvidos para que escute como discípulo; o Senhor Deus abriu-me o ouvido e eu não relutei, não me esquivei” (Is 50,4-5). Discípulo é muito mais do que aluno, pois se dispõe a seguir passo a passo seu Mestre, aprende com suas palavras e com sua vida, pronto a conformar seus pensamentos e atitudes com aquele que foi descoberto e por quem foi chamado. É um relacionamento profundo, que toca toda a vida. E somos também nós chamados a tal aventura! Para tanto, faz-se necessário ter coração aberto! Se muita coisa vai entrar em nossa cabeça, passando pelo filtro de nossa inteligência, é bom saber que o discipulado começa mais no coração. Trata-se de uma sintonia profunda e gratuita que se estabelece com o Senhor! Sua

fonte é a graça, pois o chamado é feito por ele, nas moções que o Espírito lança, quais dardos de amor, em nossa direção. E o discípulo, mais coração do que cabeça, depois entenderá as razões de sua esperança e será capaz de explicá-las (Cf. 1Pd 3,15). Discípulo é primeiro aquele que sabe ouvir, ouve de verdade, presta atenção, guarda no coração. Depois o discípulo que escutou o Senhor descobrirá que é sua tarefa comunicar aos outros a experiência feita. Torna-se missionário, capaz de consolar os outros. Desenvolve em si uma sensibilidade especial, olhando permanentemente ao seu redor, para descobrir o bem que é capaz de fazer. E todos os discípulos de Jesus podem e devem ser de alguma forma missionários. A próxima Campanha da Fraternidade sobre “Fraternidade e vida: dom e compromisso” traz três palavras correspondentes a gestos com os quais o discípulo pode comprometer-se: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Cf. Lc 10,33-

34). Abrir os olhos, ver o que acontece, compadecer-se das diversas situações humanas, fazer alguma coisa! Uma pessoa pode rezar, outra pode ir ao encontro dos mais pobres, outra se apaixona pelas situações mais dolorosas da sociedade, um jovem aceita ser voluntário, outro vai como missionário a lugares distantes, aquela outra pessoa começa a cuidar da própria vizinhança com caridade e atenção. Para que a Igreja tenha suas portas abertas e possamos trazer a alegria às nossas cidades, faz-se necessário desenvolver uma nova sensibilidade, a capacidade de prestar atenção, o acolhimento dos apelos feitos pela Igreja. Ouvir e sair de si, fazer alguma coisa, abrir o coração. Já ouvimos muitas vezes que ninguém é tão pobre que não tenha nada a oferecer e ninguém é tão rico que não tenha nada a receber! É hora de escuta, é tempo de missão! Mãos à obra! Rezemos! Deus eterno e todo-poderoso, dirigi nossa vida segundo o vosso amor, para que possamos, em nome do vosso Filho, frutificar em boas obras. Amém.

Chamados a uma contínua mudança

Discípulo é muito mais do que aluno, pois se dispõe a seguir passo a passo seu mestre, aprende com suas palavras


4

IGREJA

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

CÔN. CLÁUDIO BARRADAS (claudiobarradaspe@gmail.com)

MISCELÂNEA DIVULGAÇÃO

A Casa das Onze JANELAS

A

lguém me perguntou, recentemente, pergunta que me pareceu, e era, um pedido: - Será possível você escrever, em sua coluna no Jornal Voz de Nazaré, um pouco mais sobre a Casa das Onze Janelas? Respondi-lhe imediatamente: - Seria, não: é. Em atenção à senhora, é o que farei assim que possível, ou melhor, o quanto antes.

O prédio que hoje é conhecido como Casa das Onze janelas foi construído no séc. XVII É o que faço agora. O prédio que hoje é conhecido como Casa das Onze Janelas foi construído em meados do séc. XVII, infelizmente ignoro em que ano, com a finalidade de servir de ponte entre não sei qual parte do interior, onde morava o senhor de engenho Domingos

da Costa Bacelar, seu proprietário, e Belém por ser utilizada especialmente nos fins de semana. Em 1768, o Governo do Grão Pará adquiriuo e incumbiu o arquiteto italiano Antônio José Landi, de quem já se falou aqui, de proceder às mudanças e adaptações necessárias para instalação do Hospital Militar, que recebeu o nome de Hospital Real. Esse hospital funcionou até 1870, quando passou a ter diversas funções militares. Assim, acolheu o Corpo da Guarda e a Subsistência do Exército até o final do séc. XX. Landi propôs uma varanda com vistas para a Baía do Guajará. Graças ao estilo adotado em sua construção, o neoclássico, tinha dois pavimentos com onze aberturas assimétricas na fachada principal, na qual, com a reforma de Landi, inseriram-se frontões ladeados de obeliscos. Pelo que me consta, não se sabe ao certo quais as mudanças por que passou ao longo dos anos, mas supõe-se que Landi alterou-lhe o formato original, de retangular, para em forma de “L”, acrescentando-lhe

n CASA DAS ONZE JANELAS: aspecto posterior do prédio

um corpo lateral. Com a assinatura de um acordo entre o Governo do Estado do Pará e o Exército Brasileiro, os terrenos da Casa das Onze Janelas e do Forte do Presépio foram cedidos ao primeiro, em benefício da cultura regional e, consequentemente, do turismo da cidade. O oportuníssimo projeto Feliz Lusitânia, responsável pela renovação do centro histórico de Belém, beneficiou a Casa das Onze Janelas, tornando-a, em 2002, o Museu de Arte Moderna e Contemporânea. Nele, atualmente, estão à mostra artigos que fizeram a história do lugar, esculturas. Ali também acontecem exposições temporárias. Em volta da área construída, encontram-se elementos culturais, como o

Jardim das Esculturas e o Navio Corveta, que dão um toque de singularidade à famosa casa. No prédio, no térreo, há uma mini-biblioteca. No primeiro andar, a câmara Ruy Moreira, onde podem ser vistas obras de alguns artistas modernistas brasileiros, dentre os quais, Clóvis Graciano, Manoel Pastana e Lasar Segall. O segundo andar oferece aos visitantes duas salas repletas de fotografias. Ao lado do Museu, ocupando cinco das onze janelas, funciona um restaurante em estilo medieval, cujo salão principal, de taipa, é iluminado por tocheiros nas paredes e enriquecido com imagens do período colonial paraense e resquícios arqueológicos, encontrados no local a quando da revitalização da área, e um

PADRE ROMEU FERREIRA Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (romeufsilva@gmail.com)

bar, feito com a madeira da demolição e trilhos da linha de bonde que circulava pela praça principal, no saudoso período da Belle Époque. A Casa possui, ainda, uma varanda, com uma bela vista para a Baía do Guajará, e um terraço com painéis de Júlio Pomar, artista plástico português. A Casa das Onze Janelas, primeiro Museu de Arte Contemporânea da região norte, é um dos mais belos cartõespostais de nossa capital. Finalizando, o horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 10h às 18h; sábados e domingos, das 10h às 14h. Satisfiz-lhe a curiosidade, bondosa senhora que me levou a redigir esta matéria? Caso não, “pardon”. Um consolo: fiz o possível. Por obséquio, dê

um pulinho até lá, para verificar se o que acabo de escrever condiz com a verdade. Por hoje, é só. Shalom!

Primeiro Museu de Arte Contemporânea da região norte

Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 10h às 18h; sábados e domigos, das 10h às 14h

LITURGIA

HOMILIA DOMINICAL A) Texto: Mt 4,12-23 12

Ao saber que João tinha sido preso, Jesus voltou para a Galileia. 13 Deixou Nazaré e foi morar em Cafarnaum, que fica às margens do mar da Galileia, 14 no território de Zabulon e Neftali, para se cumprir o que foi dito pelo profeta Isaias: 15 “Terra de Zabulon, terra de Neftali, caminho do mar, região do outro lado do Jordão, Galileia dos pagãos! 16 O povo que vivia nas trevas viu uma grande luz, e para os que viviam na região escura da morte brilhou uma luz”. 17 Dai... Jesus começou a pregar dizendo: “Converteivos porque o reino dos céus está próximo”. 18 Quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. 19 Jesus disse a eles: “Segui-me e eu farei de vós

pescadores de homens”. 20 Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram. 21 Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João. Estavam na barca com seu pai, Zebedeu, consertando as redes. Jesus os chamou. 22 Eles imediatamente deixaram a barca e o pai e o seguiram. 23 Jesus andava por toda a Galileia, ensinando.., pregando o Evangelho... e curando... doença e enfermidade do povo. B) COMENTÁRIO

O norte da Terra Santa, a Galileia, com suas montanhas e imenso lago, considerado mar, foi o palco principal das ações de Jesus, “O Galileu” (v 12). Lá o Mestre recruta seus primeiros discípulos: dois pares de irmãos (v 18-21). Mais tarde, fora do vínculo sanguíneo, envia-os de dois em dois (Mc 6,7),

para o anúncio do Reino. A experiência partilhada já está na base da missão. Aquele que chama é O mesmo que envia. “Quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos... Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos” (v 18.21). O Mestre viu e viu. Que olhar penetrante e envolvente o de Jesus! Um olhar “biônico”, que registra e fotografa a vida de cada um deles. Jesus viu e já atraiu a si os primeiros missionários. Como vemos Jesus? E ele, como nos vê? Na Bíblia, o ato de ver, está ligado à experiência com Deus. Assim Moisés procura ver o que há no fenômeno luminoso e Deus se manifesta. Deus viu que Moisés se aproximou para ver e chamou-o pelo nome: “Moisés, Moisés!” (Ex 3,4 ). L ogo diz Jesus: “Antes que Felipe te chamasse, quando estavas debaixo da figueira,

eu te vi” (Jo 1,48). Jesus disse a eles: “Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens” (v 19)”.“Jesus os chamou”. Eles imediatamente deixaram a barca e o pai e o seguiram (v 22). O Mestre convoca e há resposta positiva. Não se pode deixar para depois, mas atender prontamente. A convocação implica sempre em renúncia na vida do escolhido/a: deve deixar as redes de pesca, o pai... e tantas outras coisas importantes para algo mais grandioso ainda, que é a sequela do mestre. Não há preocupação, pois ele vai ensinar: “eu farei de vós pescadores”. Já eram pescadores, mas devem aprender pescar diferente. Na pesca milagrosa diz: “lançai a rede à direita da barca e achareis” (Jo 21,6). A pesca não será peixes e sim pessoas (v 19). Tudo depende de nossa aprendizagem.

n 24/01 - SEXTA Cor: Branco Primeira Leitura - 1Sm 24,3-21 Salmo - Sl 56, 2.3.-4.6.11 Evangelho - Mc 3,13-19 n 25/01 - SÁBADO Cor: Branco Primeira Leitura - At 22,3-16 Salmo - Sl 116(117) Evangelho - Mc 16,15-18 n 26/01 – DOMINGO Cor: Verde Primeira Leitura - Is 8,23b-9,3 Salmo - Sl 26,1.4.13-14 Segunda Leitura - 1Cor 1,10-13.17 Evangelho - Mt 4,12-23 n 27/01 - SEGUNDA Cor: Verde Primeira Leitura - 2Sm 5,1-7.10 Salmo - Sl 88, 20.

21-22. 25-26 Evangelho - Mc 3,22-30 n 28/01 - TERÇA Cor: Branco Primeira Leitura - 2Sm 6,12b-15.17-19 Salmo - Sl 23,7. 8. 9. 10 Evangelho - Mc 3,31-35 n 29/01- QUARTA Cor: Verde Primeira Leitura - 2Sm 7,4-17 Salmo - Sl 88, 4-5. 27-28. 29-30 Evangelho - Mc 4,1-20 n 30/01 - QUINTA Cor: Verde Primeira Leitura - 2Sm 7,18-19.24-29 Salmo - Sl 13l, 1-2. 3-5.11. 12. 13-14 Evangelho - Mc 4,21-25


5 SETORJUVENTUDE

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

MUNDO JUVENIL E A FÉ CRISTÃ INTRODUÇÃO

C

om este artigo queremos concluir a nossa reflexão sobre as diversas dimensões do planejamento familiar. Apresentaremos a dimensão religiosa, social, lúdica e pedagógica como exigências fundamentais de um sério projeto de vida familiar. Mais uma vez ressaltamos a ideia de que as dimensões aqui apresentadas são interdependentes. Na dimensão religiosa, por exemplo, está contida a base espiritual e moral de um casal. O processo de educação dos filhos, que é a dimensão pedagógica, está profundamente relacionado à dimensão sócio-afetiva, adminis-

A lição que colhemos é que o edifício familiar deve ser contemplado e cuidado por inteiro trativa e política da família como um todo. A lição que colhemos é que o edifício familiar deve ser contemplado e cuidado por inteiro. Quando um casal, antes do matrimônio, tem visão das exigências que compõem a estrutura da vida familiar, ambos encaram essa responsabilidade com prudência porque está em xeque a felicidade deles. A família não é um jogo de azar!

1

Dimensão religiosa Os casais são chamados a se planejarem como vão testemunhar a própria fé em conjunto. Quem quer formar uma nova família deve

MATRIMÔNIO E FAMÍLIA: as dimensões religiosa, social, lúdica e pedagógica (parte 12) pensar em vocação e reconhecer que Deus está na base da formação da mesma! Os casais são chamados a reconhecer que a fonte do Amor é Deus, ou melhor, “Deus é amor”! (1Jo 4,18). Na perspectiva religiosa a família é acolhida como um projeto divino! Começando por um profundo ato de gratidão a Deus que despertou entre eles o amor, o encanto, a paixão e o desejo de vida em comum. Deus que chama os noivos a viverem o mesmo projeto de vida, é quem suscita a família e esta, por conseguinte, não se manterá sem Ele. A fé purifica e amplia o horizonte dos esposos, aprofunda as perspectivas do amor no cotidiano, estimula a superação dos problemas e convida-os à renovação das motivações e das promessas matrimoniais cotidianamente. Da dimensão religiosa brota o engajamento eclesial que é muito importante... Quando isso se concretiza através da participação em algum movimento de cunho familiar é algo muito consolador e, ao mesmo tempo, consolida o amor do casal e a união da nova família que se forma. O sacramento do matrimônio é um compromisso demasiado pesado para ser sustentado simplesmente pelo favorecimento das boas circunstâncias ou pela força da boa vontade do casal! A fidelidade do casal brota da fé em Deus, que é eternamente fiel em seu

amor para conosco!

2

Dimensão social A dimensão social do casal diz respeito ao relacionamento com as pessoas de “fora de casa”. Casais socialmente imaturos, em geral, não permanecem juntos por muito tempo. A maturidade social nos leva à natural abertura aos outros numa profunda e serena consciência da hierarquia de vínculos e sem medos de perdas. O amor transborda! Com o matrimônio ambos os esposos não cancelam sua dimensão social: conservam os amigos e amigas, a recordação dos ex-namorados e ex-namoradas, os colegas de profissão, vizinhos, vizinhas e parentes etc. Em geral, é aqui que o ciúme aflora gerando graves complicações. Para a pessoa ciumenta a dimensão social do outro deveria ser suprimida, pois a considera uma ameaça ao próprio espaço afetivo. O pacto de fidelidade entre ambos deverá saber orientar os níveis de envolvimento e espaços a serem ocupados. Quando o pacto de fidelidade não é forte entre o casal, cedo começa a nascer o ciúme que gera desconfiança, daí, inicia-se um processo de degeneração do relacionamento entre os esposos. A dimensão social do casal deve ser disciplinada, não eliminada! O casal deve aprender seriamente a disciplinar o relacionamento com os parentes, de ambos os lados. Quando o casal não

sabe preservar a própria intimidade familiar, o excesso de abertura gera interferências indevidas das quais brotam fofocas e intrigas.

3

Dimensão lúdica Esta é uma dimensão, infelizmente, pouco considerada pelos casais. Trata-se da dimensão da diversão! Para que o relacionamento conjugal se livre do estresse desgastante e da rotina vazia, é de fundamental importância que esposos programem seus momentos de distensão, de distração, de lazer, de divertimento e repouso. Isso reforça a comunhão do casal. O planejamento da vivência da dimensão lúdica da família deve considerar diversos níveis; o primeiro deles é o do casal e depois toda a família (pai, mãe e filhos) quando possível. Não se trata de um luxo, mas de uma questão de saúde familiar, de higiene mental e afetiva! O excesso de preocupação com a dimensão econômica (atrelada ao profissional), muitas vezes acaba gerando ausências, cansaço, frieza, distância no relacionamento e frágil contemplação do outro. A dimensão lúdica recorda ao casal que o mais importante não é o dinheiro, mas a boa convivência como consequência da manutenção do amor. Felizes os casais que se divertem juntos! A diversão familiar não é tempo perdido! Não se trata pura-

mente da diversão em si, mas na promoção de especiais momentos de convivência que, muitas vezes, marcam a vida do casal, fazem parte da história deles e ajuda na superação dos conflitos!

4

Dimensão pedagógica Esta dimensão diz respeito à missão da educação da prole e também ao relacionamento entre pais e filhos. Os pais, por natureza, são os primeiros e principais educadores dos seus filhos. Um dos mais sérios temas de reflexão entre namorados e noivos deveria ser aquele de como educarão seus filhos! Isso é muito sério! No começo tudo é alegria e os bebês são o centro das atenções, o alvo de beijos, abraços, embalos e afagos. Todavia, com o passar do tempo um dramático e silencioso distanciamento acontece. Muitos pais passam dessa fase para outra, marcada pela impaciência, frieza, comunicação ameaçadora, estresse, pouca escuta, grosseria e até violência. Isso acontece quando o casal não considerou a dimensão pedagógica. Pior é quando o processo de educação e acompanhamento dos filhos é assumido, na prática, por um só dos cônjuges. Por outro lado, sem sensibilidade educativa, muitos pais desde cedo se rendem aos filhos desde a mais tenra idade dos mesmos e se tornam reféns deles porque não são capazes da sábia gestão do

“Sim” e nem do “Não”. Isso acontece quando, antes do matrimônio, não se reflete sobre a importância sintonizada da adoção das mesmas atitudes diante dos filhos, conjugando ternura e firmeza e ambos falando a mesma linguagem e com semelhantes atitudes. Há casais que se desmoronam como educadores porque se dividem, não se entendem, não adotam a mesma postura diante dos filhos; quando um diz “sim”, o outro diz “não”, e assim, abre-se uma brecha para que os filhos estimulem conflitos entre os pais. PARA REFLEXÃO: Por que é importante o planejamento da dimensão lúdica do casal? Você concorda que a dimensão social deve ser bem disciplinada, sobretudo, em relação aos parentes? Conhece casais indisciplinados nessa dimensão? Você acha importante que aqueles que se preparam para o matrimônio dialoguem entre si sobre o método de educação dos filhos?

1 2 3

Dimensões interdependentes

Quando o pacto de fidelidade não é forte entre o casal, cedo começa a nascer o ciúme que gera desconfiança

Juventude MISSIONÁRIA reúne jovens de todo o Brasil no DF Desembarcam em Brasília, vindos de todos os cantos do país, jovens que atuam nos grupos da Juventude Missionária (JM), atividade da Pontifícia Obra da Propagação da Fé. O grande objetivo é celebrar os 15 anos de existência da JM no Brasil e viver uma experiência missionária junto às comunidades de Planaltina (DF).

O I Congresso Missionário Nacional e a V Missão Sem Fronteiras reuniram mais de 200 participantes, entre os dias 15 e 19 de janeiro. Com o tema “Batizados e enviados: as juventudes em missão no mundo”, os eventos buscam fortalecer a identidade da JM, favorecendo a comunhão dos grupos, bem como, o protago-

nismo juvenil. Padre Maurício Jardim, diretor das Pontifícias Obras Missionárias, fala sobre a história de 15 anos de protagonismo da Juventude Missionária no Brasil. “Quero agradecer essa vivência da JM no Brasil, que vem desencadeando processos de reflexão e formação. Estamos com

esse encontro aqui em Planaltina concluindo o percurso definido pelo Plano Trienal (20172020). O importante é desencadear processos de formação integral, de acompanhamento às juventudes, de articulação, missão e espiritualidade. O tema deste congresso quer recuperar o Mês Missionário Extraordinário, de ou-

tubro de 2019. É uma alegria neste tempo do magistério do Papa Francisco, que convida toda a Igreja a estar em saída, celebrarmos esse congresso e a Missão Sem Fronteiras, nos 15 anos de caminhada da Juventude Missionária”. Em sua quinta edição, a experiência Missão Sem Fronteiras ganhou as ruas

de Planaltina, através de visitas às comunidades, oficinas e colaboração em projetos locais. Os mais de 200 jovens foram acolhidos nas famílias de Planaltina. O processo de preparação aconteceu há mais de quatro meses. A missa de encerramento foi presidida por Dom Sérgio da Rocha, bispo da Arquidiocese de Brasília.


6

FUNDAÇÃO NAZARÉ

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

LUIZ ESTUMANO

FAMÍLIA NAZARÉ

Seja um benfeitor e nos ajude a EVANGELIZAR CONTRIBUA com os meios de comunicação da Igreja

A

Família Nazaré é um projeto subsidiário da Fundação Nazaré de Comunicação. Foi pensado e efetivado para ser um dos canais de compromisso dos fiéis da Igreja em Belém para com as exigências e desafios do processo de

evangelização, através dos meios de comunicação social. Esse é, aliás, o maior dos objetivos. FAÇA PARTE DA FAMÍLIA NAZARÉ

A Família Nazaré é um dos seus mais nobres projetos da Igreja

em Belém, pois existe em função do processo evangelizador. Há tantos irmãos, perto ou distante de você, necessitados das palavras de conforto e de salvação. Doar para a Família Nazaré é fazer a pregação da sua Igreja a dar

n ANTENA de transmissão da Rede Nazaré de Comunicação

vôos mais altos, alcançando horizontes mais distantes dela mesma, pois a Família Nazaré existe para manter no ar, sempre buscando aperfeiçoamento, os meios de comunicação

social da Igreja. Você que está em outras cidades, outros Estados, e que usufrui dos benefícios desses meios de comunicação através da Internet, ou pela TV Nazaré instalada em

sua cidade ou mesmo via parabólica, pode fazer parte dessa Família Evangelizadora. Faça logo parte dessa família! Anuncie Jesus Cristo e o seu Reino com mais força e eficiência.

CAMPANHA SEJA MAIS UM Colabore com a obra de evangelização da Arquidiocese sendo mais um benfeitor da Fundação Nazaré de Comunicação. O cadastro pode ser feito pessoalmente na sede da Fundação, situada na avenida José Malcher, nº 915 – Edifício Paulo VI, Nazaré, de segunda a sábado, das 7h às 19h. Ou pelos sites oficiais (www.sejamaisum.com), (www. fundacaonazare.com.br), ou pelo telefone (91) 4006-9211. Se preferir entrar em contato por email, envie mensagem para famjor@ fundacaonazare.com.br e faleconosco@fundacaonazare.com.br

NOSSOS ANIVERSARIANTES Maria Jose de Souza Pereira Maria do Amaral Mota (in memorian) Eduardo Nicolau Demetrio Maria da Paz de Souza Ferro Celina da Paz Ramos Lima Lourdes de Fátima Gonçalves Furtado Maria Nelci da Paz Coelho Ana Rosa Zwicker Martins Francisco Ferreira Risuenho Esmeralda Macedo da Cruz Antonio Carlos da Silva Rosemeire Regina de Almeida Souza Rainice dos Santos Lopes Rayssa Pires de Farias Paula Pinheiro Goes Zenaide dos Santos da Paixão Raimunda Rodrigues da Silva Ana Rosa Guimarães Ferreira Graciete Barbosa Gonçalves João Arruda Siqueira Maria de Lourdes de Lima Amarante Paulo da Costa Maués Padre Manoel Pereira dos Santos Ronaldo Braga Charlet Ana Paula Tomas de Oliveira Casal Raimundo Ferreira e Elizabeth Casal Nildo Rodrigues Amaral Junior

e Carla Tatiana Fonseca de S. Amaral Raimunda Freitas dos Reis Jose de Ayres Leite Sol Benitah Salgado Vitor de Souza Farias Marieta Alves Gomes Manoel José Monteiro Siqueira José de Nazaré da Silva Silvia Cristina da Silva Coutinho Monica de Nazaré Fernandes Bezerra Manoel de Cristo Teixeira Junior Rosana Olivia Mendes Campos Sidnei Alves dos Santos Casal Jurandir da Conceição Ribeiro Jurandir e Paloma Chaves Pimentel de Souza Daniel Silva Bastos Shirley Gonçalves de Freitas Elcy Lima da Silva João Crisostomo dos Santos Eliud Aparecido Costa e Silva Maria das Graças Silva Barroso Selma Pampolha de Siqueira Mendes Marli Ramos Alves dos Santos Diácono Ronald Augusto Barra Cordeiro José Adriano Santos do Nascimento Taliny Mara Costa de Oliveira Maria N. S. Ribeiro Silva Ribeiro

Manoel Oliveira Cardoso Ana Maria Pinto Merca Maria Regina Vieira Rodrigues Lucimar Bastos de Oliveira Creuza de Sousa Carvalho Manoel Oliveira Cardoso Marizete Portal Lago Maria José Costa de Freitas Rosa Laura Barra e Silva Vera Lucia Álvares Ataliba Antonia Vanderleida de Souza Maria Lucia da Silva Souza Maria Marluce Modesto da Costa Maria Regina Arruda Barreto Maria Pereira dos Santos Leite Francisca Batista Pimentel Francisco Rodrigues da Costa Divaldo Amâncio Bezerra Julia Campos Costa Phelipe Calazans Oliveira Sousa Sinval de Nazaré Teixeira Dias Rizete Martinha Pamplona da Silva Azenir Nobre Paulo Ledo Gonçalves Benedita de Lima Rodrigues Orlandina Silva de Castro

Lourival Moía Furtado Nildezir Paulo Nascimento Oliveira Lia Nadia Brito de Campos Maria Francisca Chihomi Tanaka Owada Shirley Rosianne Maria Paes da Consolacao Iudice Lidiane Viegas Gonçalves Alves Wanderléa Gonçalves Carvalho Christian Wesley Paixão e Costa n NATALÍCIO DE PADRES E DIÁCONOS 24/01 - Diác. Henrique Amoedo da Costa Neto 26/01 - Diác. Ronald Augusto Barra Cordeiro n ORDENAÇÃO DE PADRES E DIÁCONOS 25/01 - Côn. Cláudio de Sousa Barradas 25/01 - Pe. Luiz Rabelo Santos 25/01 - Pe. Francisco Nicodemos de Sousa 25/01 - Pe. Marcos Paulo Talon de Oliveira 26/01 - Pe. José Antonio da Paixão Silva 26/01 - Pe. Francisco Javier Martinez 28/01 - Pe. Valdir Gomes da Silva 29/01 - Pe. Nelcir Luiz Nazzari 30/01- Pe. Arnaldo Sodré 26/01- Diác. Rui Pereira da Silva


BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

CADERNO DOIS Em setembro do ano passado a Santa Sé publicou a Carta Apostólica do Papa Francisco, na forma de Motu Proprio, que institui o Domingo da Palavra de Deus. No texto, o Santo Padre escreve: “Estabeleço que o III Domingo do Tempo Comum seja dedicado à celebração, reflexão e divulgação da Palavra de Deus”. No próximo domingo, 26, a Igreja vive o terceiro Domingo do Tempo Comum. O Pontífice prosseguiu no documento: “Este Domingo da Palavra de Deus colocar-seá, assim, num momento propício daquele período do ano em que somos convidados a reforçar os laços com os judeus e a rezar pela unidade dos cristãos. Não se trata de mera coincidência temporal: a celebração do Domingo da Palavra de Deus expressa uma valência ecumênica, porque a Sagrada Escritura indica a quantos se

O Domingo da PALAVRA DE DEUS no 3º Domingo do Tempo Comum DATA ESTABELECIDA pelo Papa Francisco será celebrado pela primeira vez dia 26 de janeiro DIVULGAÇÃO

n DOMINGO dedicado à celebração, reflexão e divulgação da Palavra de Deus

colocam à sua escuta o caminho a seguir para se chegar a uma unidade autêntica e sólida”. “Aperuit illis” (Abriulhes) é o nome da Carta

ORIENTAÇÕES O Papa afirmou que as comunidades deverão encontrar a forma de viver este Domingo como um dia solene, com a entronização do texto sagrado, de modo a tornar evidente o valor normativo que possui a Palavra de Deus: “Neste Domingo, em particular, será útil colocar em evidência a sua proclamação e adaptar a homilia para se pôr em destaque o serviço que se presta à Palavra do Senhor”. Aos bispos, o Pontífice concedeu a possibilidade de celebrarem o rito do Leitorado ou confiar um ministério semelhante, a fim de chamar a atenção para a importância da proclamação da Palavra de Deus na Litur-

gia: “De fato, é fundamental que se faça todo o esforço possível no sentido de preparar alguns fiéis para serem verdadeiros anunciadores da Palavra com uma preparação adequada, tal como já acontece habitualmente com os acólitos ou os ministros extraordinários da comunhão”, reiterou. Da mesma maneira, Francisco frisou que os padres poderão encontrar formas de entregar a Bíblia, ou um dos seus livros, a toda a assembleia, de modo a fazer emergir a importância de continuar na vida diária a leitura, o aprofundamento e a oração com a Sagrada Escritura, com particular referência à lectio divina.

Apostólica, e faz referência ao trecho do livro bíblico de São Lucas: “Abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras” (Lc 24, 45). “Trata-se de um dos últimos gestos realizados pelo Senhor ressuscitado, antes da sua Ascensão. Encontrando-se os discípulos reunidos, Jesus aparece-lhes, parte o pão com

eles e abre-lhes o entendimento à compreensão das Sagradas Escrituras”, comentou o Papa na ocasião. Segundo Francisco, a relação entre o Ressuscitado, a comunidade dos crentes e a Sagrada Escritura é extremamente vital para a identidade cristã: “Sem a Sagrada Escritura, permanecem indecifráveis os acontecimentos

PELA PRIMEIRA VEZ, SERÁ CELEBRADO NO PRÓXIMO DIA 26 DE JANEIRO Pela primeira vez, será celebrado, no próximo dia 26 de janeiro, o Domingo da Palavra de Deus. Uma programação especial acontece no Vaticano. Às 10 horas, o Papa Francisco presidirá a Eucaristia na Basílica de São Pedro. Na conclusão da celebração eucarística o Papa Francisco fará um gesto simbólico: entregará a Bíblia a 40 pessoas representantes de várias realidades da sociedade: bispos, migrantes, embaixadores, professores, pobres, jornalistas, catequistas, seminaristas, detentos e algumas famílias, assim como

representantes das Igrejas Ortodoxas e das Comunidades Evangélicas. Os objetivos do Domingo da Palavra de Deus são vários e ricos de significados: oferecer uma dimensão unitária às várias iniciativas que a Igreja Católica promove no mundo, em nível local, para difundir a Palavra de Deus, dar um novo impulso à leitura bíblica no âmbito da pastoral; estabelecer mais um passo para o diálogo ecumênico; exortar os cristãos a tirar das prateleiras empoeiradas um instrumento” que desperte a fé.

da missão de Jesus e da sua Igreja no mundo”, escreveu. O Papa citou São Jerônimo: “A ignorância das Escrituras é ignorância de Cristo” (Commentarii in Isaiam, Prologus: PL 24, 17). A ideia de um domingo dedicado inteiramente à Palavra de Deus surgiu no Jubileu Extraordinário da Misericórdia. “A dedicação dum domingo

do Ano Litúrgico particularmente à Palavra de Deus permite, antes de mais nada, fazer a Igreja reviver o gesto do Ressuscitado que abre, também para nós, o tesouro da sua Palavra, para podermos ser no mundo, arautos desta riqueza inexaurível”, observou. O Santo Padre destacou: “Com esta Carta, pretendo dar resposta a muitos pedidos que me chegaram da parte do povo de Deus no sentido de se poder celebrar o Domingo da Palavra de Deus em toda a Igreja e com unidade de intenções. (…) Nas diversas Igrejas locais, há uma riqueza de iniciativas que torna a Sagrada Escritura cada vez mais acessível aos crentes para os fazê-los sentir-se agradecidos por tão grande dom, comprometidos a vivê-lo no dia a dia e responsáveis por testemunhá-lo com coerência”.

O LOGOTIPO DA INICIATIVA O logotipo representa uma cena bíblica muito conhecida: o caminho dos discípulos ao povoado de Emaus (cf. Lc 24, 13-35) em um certo momento Jesus Ressuscitado se aproxima. O ícone evidencia múltiplos aspectos que convergem sobre o Domingo da Palavra de Deus. Pode-se notar, primeiramente, os personagens. Junto com Cristo que tem nas mãos o “rolo do Livro”, isto é, a Sagrada Escritura que se realiza na sua pessoa, há dois

discípulos: Cléofas, como descreve Lucas e, segundo alguns exegetas, sua esposa. Os rosto dos dois discípulos está dirigido ao Senhor para afirmar que Ele é a realização das promessas antigas e a Palavra viva que deve ser anunciada ao mundo.

Prosseguem provisões de SACERDOTES na Arquidiocese de Belém Dando seguimento à listagem de provisões de sacerdotes, a Arquidiocese de Belém continua com as mudanças de párocos das paróquias. Ocorrem nesta semana modificações nas paróquias Santa Rosa de Lima, Santa Teresinha do Menino Jesus, Nossa Senhora Auxiliadora e na Área Missionária São Francisco de Assis, com celebrações eucarísticas de posse presididas, ora por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo

Metropolitano, ora por Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar de Belém. Nesta sexta-feira, 24, assume como Administrador da Área Missionária de São Francisco de Assis do Murinin, no distrito de Murinin, município de Benevides, o Padre Ulisses José de Albuquerque de Campos, em celebração eucarística às 19h, presidida por Dom Antônio. Padre Ulisses, que é diretor espiritual dos seminários da Arqui-

diocese, ordenou-se no dia 13 de abril de 2014 e estava, até então, na Paróquia de São Pio X, em Ananindeua, no cargo de Vigário Paroquial. A Área Missionária São Francisco do Murinim foi criada por Dom Alberto Taveira no dia 24 de março do ano passado. A área era até pouco tempo administrada pelo padre Ozenildo Dias que foi transferido para Belém. No domingo, 26, também durante celebração eucarística presidida por

Dom Antônio, assumem os padres Benedito Lopes de Campos e Moacir Robledo de Oliveira como pároco e vigário paroquial da Paróquia de Santa Rosa de Lima, em Benevides. Padre Benedito estava na Paróquia de São José Operário e Padre Moacir na Paróquia Arcanjo São Miguel, no Una, ambos na qualidade de pároco. A Paróquia de Santa Rosa de Lima foi erigida há cinco anos pelo Arcebispo Metropolitano, sendo desmembrada da

Paróquia de Nossa Senhora do Carmo. No dia 29, quarta-feira, às 19h, Dom Alberto dará posse ao Padre Carlos José de Almeida Sousa como pároco da Paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus, no Tenoné. O sacerdote era vigário paroquial da Paróquia de Nossa Senhora do Ó, em Mosqueiro, auxiliando o Cônego Cristóvão Freitas. Dia 30 de janeiro, às 19h, na Igreja Matriz, Dom Alberto preside Santa Missa de posse do

Padre Leonardo Francisco Pereira dos Santos Bonze, como novo pároco da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, em Ananindeua. O sacerdote desempenhava suas funções litúrgicas e pastorais na Paróquia de Santa Rosa de Lima, Benevides. A Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora foi criada por Dom Alberto no dia 24 de maio de 2011, com território desmembrado da Paróquia de Nossa Senhora das Graças.


2C

ARQUIDIOCESE

aderno2

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

NAZARÉ REPÓRTER DIVULGAÇÃO

S Q

er cristão não é se defender com uma ideologia para poder seguir em frente. Ser cristãos é ser livre, porque temos confiança, porque somos dóceis à Palavra do Senhor. (20 de janeiro) uem tem fé sente uma grande necessidade de Deus e, em sua própria pequenez, se abandona com total confiança n’Ele. (18 de janeiro)

ESCOLA DE COMUNICAÇÃO PAPA FRANCISCO COM INSCRIÇÕES ABERTAS

RÁDIO NAZARÉ

FM 91 .3 MHZ

n JANEIRO ROXO: MÊS DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO À HANSENÍASE O Programa Saúde e Cidadania da próxima segunda-feira, 27, apresenta o tema alusivo à Campanha Janeiro Roxo e alerta para os cuidados com a hanseníase. Segundo a Sociedade Brasileira de Hanseníase (SBH), O Brasil é o segundo país com mais casos de Hanseníase, atrás somente da Índia. Um especialista falará sobre o

assunto. O Programa Saúde e Cidadania vai ao ar todas as segundas-feiras a partir das 16h. Sintonize 91,3 MHz e participe conosco pelo 4006-9211 ou 9.8814-0275 (WhatsApp).

TV NAZARÉ

CANAL 30.1

Estão abertas, até dia 24 de janeiro, as inscrições para o curso técnico de comunicação em rádio e televisão da Escola de Comunicação Papa Francisco, em Belém. São ofertadas 25 vagas no período vespertino. A taxa de R$30 pode ser paga na sede da escola, localizada na av. Duque de Caxias, com pass. São Francisco, nº 198, bairro do Marco. O certame é destinado exclusivamente a candidatos que concluíram o ensino médio, ou equivalente, em escolas públicas ou que possuem bolsas em instituições de ensino particulares. Candidatos que cursam ensino superior ou técnico não serão contemplados. Os documentos obrigatórios são: comprovante de residência; declaração de conclusão de ensino médio; carteira do Sistema Único de Saúde (SUS); e número do CadÚnico e/ou Bolsa Família, caso o candidato ou responsável possua. O período de matrículas deve ocorrer entre 19 e 21 de fevereiro. Início das aulas: 2 de março. Informações: 3355-4415.

n CELEBRAÇÃO DE POSSE CANÔNICA DE DOM IRINEU, DIA 2 DE FEVEREIRO

CONSULADO INSCREVE PARA BOLSA DE ESTUDO NO JAPÃO

A Rede Nazaré de Televisão transmite ao vivo no domingo, dia 2 de fevereiro, a celebração de posse canônica de Dom Irineu Roman e instalação da Província e Arquidiocese de Santarém. A celebração será realizada na igreja de São Francisco de Assis, localizada no bairro Caranazol, em Santarém. Acompanhe a transmissão pelo canal 30.1 e por nossas redes sociais.

O Consulado do Japão em Belém está com inscrições abertas até o dia 21 de fevereiro para os interessados em pleitear bolsas de estudo na modalidade de Treinamento em Educação Escolar voltado aos professores brasileiros de ensino médio e/ou fundamental dos Estados do Pará, Maranhão e Piauí; e Treinamento em Cultura e Língua Japonesa voltado aos universitários descendentes de japoneses dos mesmos estados. Mais informações pelo telefone (91) 3249 3344.

PORTAL NAZARÉ

HABILITADOS AO PRÊMIO DALCÍDIO JURANDIR

WWW. FUNDACAONAZARE. COM.BR

n ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO, AO VIVO Toda quinta-feira, às 15h, o Portal Nazaré (www.fundacaonazare.com.br) e a nossa Página no Facebook:/FNCBelem transmitem a Adoração ao Santíssimo Sacramento, ao vivo, na Capela da Fundação Nazaré de Comunicação, na Av. Governador José Malcher. Participe conosco desse momento de fé e envie seu pedido de oração pelo nosso contato: (91) 99315-5743 (WhatsApp) ou em nossa página no Facebook.

Faça parte da Família Nazaré e seja um sócio evangelizador. Ajude-nos a realizar essas e outras transmissões para que a missão evangelizadora alcance todos os lugares. Para mais informações, entre em contato: (91) 4006-9211 ou (91) 99315-5743 (WhatsApp).

CONCURSO para a escolha do cartaz da CF Ecumênica 2021 O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC) lança concurso para a escolha do cartaz que ilustrará as peças de divulgação da Campanha da Fraternida-

de Ecumênica (CFE) 2021. A CFE 2021 tem como tema: “Fraternidade e diálogo: compromisso de amor” e o lema bíblico: “Cristo é a nossa paz: do que era

dividido, fez uma unidade”. (Ef 2.14a). O prazo para o envio de propostas é até 6 de março de 2020. Informações no site: https://conic.org.br

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA SEXTA-FEIRA, 24 A SEGUNDAFEIRA, 27 DE JANEIRO DE 2020 Encontro das Comunidades Devotas de Nossa Senhora de Nazaré (Portugal)

QUARTA-FEIRA, 29 DE JANEIRO DE 2020 19h – Missa de posse do Padre Carlos José (Paróquia Santa Teresinha do Tenoné)

QUINTA-FEIRA, 30 DE JANEIRO DE 2020 19h – Missa de posse do Padre Leonardo Bonze (Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora)

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO SEXTA FEIRA - 24 19:00 - Celebração da Missa e Posse do Pe. Ulisses Campos - Murinin SÁBADO - 25 11:00 - Celebração da Missa com Crisma - Tabor 19:00 - Celebração da Missa: Posse do Pe. Josué Nascimento

- Pároco N. Sra. das Graças - Ananindeua DOMINGO - 26 09:00 - Celebração da Missa: Posse do Pe. Benedito Lopes - Paróquia Santa Rosa de Lima - Benevides - Vigário: Pe. Moacir 19:00 - Celebração da Missa:

Posse do Pe. Ednaldo - Paróquia Santa Paula Frassinetti - Ananindeua SEGUNDA FEIRA - 27 19:00 - Celebração da Missa comunidade Rio Vermelho - Ourém TERÇA FEIRA - 28 19:00 - Celebração

da Missa comunidade - Ourém QUARTA FEIRA - 29 19:00 - Celebração da Missa na comunidade São Bartolomeu - 40 Horas QUINTA FEIRA - 30 06:30 - Celebração da Missa: Residência Episcopal

A Imprensa Oficial do Estado do Pará divulgou a lista com 70 escritoras e escritores habilitados a concorrer ao Prêmio Literário Dalcídio Jurandir 2019, edital público voltado a autores de todas as regiões do Pará, com obras inéditas nas categorias de prosa e poesia, a serem publicadas pela Ioepa ainda este ano. Foram 125 inscrições de todas as regiões do Estado. Uma comissão julgadora, com nove integrantes ligados à literatura e às letras, presidida pela Ioepa, vai escolher os vencedores do concurso. Resultado: 20 de abril.

BOA DICA MINUTO DE RESILIÊNCIA Para viver com sentido - Francisco Galvão – Paulus (R$ 13,60)

S

e você busca um significado para sua vida, inevitavelmente terá de se perguntar sobre o sentido do sofrimento. Quando a vida nos fere e nos machuca, que fazemos? Como lidamos com nossas perdas, angústias e decepções? A felicidade é um caminho que passa por curvas e obstáculos. Para chegar até ela, precisamos fazer as pazes com nossa própria finitude. Nesse caminho de autodescoberta, a resiliência pode ser nossa melhor companhia. Com ela, descobrimos ser possível conservar a paz interior, apesar das marcas e feridas. Ao aprendermos a arte da resiliência, não apenas recobramos a esperança na vida, como também entendemos que nenhum sofrimento é maior que nossa fortaleza interior. É POSSÍVEL, É REAL O poder da esperança - Angelo Longhi, Diego Rihl Bettoni - Paulinas (R$19,90)

C

om uma linguagem metafórica, a obra pretende levar o leitor a renovar suas esperanças comparando sua vida com um jardim bem cuidado ou um terreno abandonado.

Ao final de cada capítulo há atividades de reflexão e exercícios práticos e, na conclusão, relaciona o que os autores chamam de ‘Os sete passos para a colheita extraordinária’, e que nos conduzem à análise diante de vários aspectos da vida (Deus ou Vida Espiritual; O Outro ou Vida Social; Você ou Vida Pessoal).


ARQUIDIOCESE

Caderno2

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

Cidade de MOCAJUBA recebe mais uma edição da Missão Providentina

A

Missão Providentina chega a sua terceira edição, a acontecer de 18 a 26 de janeiro, no município de Mocajuba, mais precisamente na Paróquia Nossa Senhora da Conceição. É a segunda vez em que a Missão Providentina acontece em Mocajuba. Desta vez, a área que recebe a ação de evangelização é o chamado Distrito São José, localidade onde estão situadas as comunidades mais distantes, inclusive algumas comunidades ribeirinhas.

3

MISSÃO em sintonia com o chamado do Papa Francisco Durante uma semana, cinquenta missionários de Belém estarão em Mocajuba juntamente com outros missionários da região. Durante o período de missão realizam mutirão de visitas, colaboram na condução e animação de celebrações, terços e adorações, bem como ministrarão catequeses. O objetivo da Missão Providentina é a evangelização à luz do carisma Providentino recebido do fundador do Movimento

Providentino, Monsenhor Edmundo Igreja, que inclusive, pode se tornar o primeiro santo paraense. Monsenhor Edmundo Igreja faleceu no dia 25 de março de 1996 e em 2010 a Arquidiocese de Belém abriu processo para reconhecer a beatificação de monsenhor. Divulgar a vida e a obra de Monsenhor Edmundo Igreja é um também um dos objetivos da Missão Providentina. Em sua terceira edi-

ção, o tema da missão está em sintonia com o chamado do Papa Francisco para o mês extraordinário das missões, que ocorreu no último mês de outubro. Somase a isso uma inspirada frase de Monsenhor Edmundo Igreja, que faz parte da letra do hino do movimento Providentino: “Pra fazer na terra o bem!”. Assim o tema é: “Batizados e Enviados para fazer na terra o bem”. Assim, animados por essa te-

mática e conduzidos pela Providência que ordena todas as coisas para o bem, padres, seminaristas, vocacionados, jovens e casais

que bebem do carisma Providentino estarão nesses dias em campo de ação missionária vivendo e anunciado a Boa Nova.

Faculdade CATÓLICA abre inscrições para cursos de extensão A Faculdade Católica de Belém, além de promover o ensino superior, oferece também para a comunidade externa cursos de extensão para quem deseja uma oportunidade de formação de curta duração. A instituição, com sede na BR-316, Km 6, em Ananindeua, tem vagas para cursos de Design Gráfico e Digital Lite, Libras, Latim, Hebraico e Grego

para iniciantes. O Curso de Extensão “Design Gráfico e Digital Lite” possui carga horária de 48 horas e tem como meta fornecer conhecimento básico a nível teórico e prático sobre a área de Design Gráfico e digital a qualquer pessoa interessada, bem como apresentar como ferramenta eficiente e eficaz para o processo de criação. As aulas serão ministradas

pelo professor Padre Alan Henrique, que tem formação na área, com início dia 14 de fevereiro, às sextas-feiras, das 14h às 17h, no Laboratório de Informática da Faculdade. Para esse curso os interessados podem se inscrever até o dia 13 de fevereiro, através do site da faculdade https://facbel. edu.br/extensao-inscricao e também de forma pre-

sencial. Documentos necessários para a inscrição: documento de Identidade, CPF e comprovante de residência. O investimento é de R$ 50. Para os cursos de extensão de libras, hebraico, grego e latim as inscrições podem ser realizadas até o dia 28 de fevereiro. Serão ofertadas 50 vagas para o Curso de Libras, de forma presencial, com as aulas acon-

tecendo uma vez por semana às quartas-feiras, das 14h às 17h e com carga horária de 40 horas. Será Ministrado pelo professor Ricardo Nazareno Barra Cordeiro. Para os cursos de Grego, Hebraico e Latim serão ofertadas 50 vagas para cada. As aulas serão de forma presencial e serão ministradas pelo professor Francisco Veras. As de Grego, às segundas; as

de Hebraico, às terças; e Latim às sextas, todas das 14h às 17h. As inscrições para todos os cursos podem ser feitas pelo site da faculdade https://facbel.edu.br/extensaoinscricao e também de forma presencial. A Faculdade Católica de Belém fica na BR 316, Km 6 – Águas Lindas, Ananindeua. Mais informações pelo telefone (91) 4009-1660.

Lançamento em Belém do livro “QUANDO TERMINA A MISSA?” , dia 1º “Quando termina a Missa?”, o novo livro de autoria do Padre Luís Mosconi, fundador da Santas Missões Populares (SMP), organismo da CNBB, será lançado em

Belém, no próximo dia 1º de fevereiro, a partir das 09h, na Livraria Paulus. O investimento para participação no evento é de somente R$ 10 e pode ser pago na hora. A inscrição

já dá direito a um exemplar do novo livro de Padre Mosconi. O autor, que está no Brasil desde a década de 60, já possui diversos livros publicados, a maioria so-

bre a temática da Missão. Desta vez, Padre Mosconi destaca, na apresentação da nova publicação: “Ouvimos, com certa frequência, entre pessoas que vão à Missa, a pergunta:

“Quando termina a Missa? Se demorar além do previsto, cresce a impaciência. Algo deve estar errado, pois quando gostamos, costumamos dizer: já terminou? O título desse

pequeno livro incomoda e provoca. Quer ajudar a redescobrir a beleza da Missa, como memória viva de Jesus de Nazaré, missionário de Deus Pai, profeta e mártir do Reino”. DIVULGAÇÃO

VATICANO

Mais de 2 mil inscritos para “A Economia de FRANCISCO” Com informações Vatican News. Assis se prepara para receber mais de 2000 economistas e empreendedores com menos de 35 anos, provenientes de diversos países, para participar do encontro “The Economy of Francesco”, evento desejado pelo Papa, a se realizar de 26 a 28 de março. São mais de 3300 pedidos de inscrição enviados de mais de 115 países. A cidade de São Francisco será organizada em 12 “aldeias” que acolherão os trabalhos dos participantes sobre grandes temas e questões apresentados pela economia

de hoje e de amanhã: trabalho e cuidado; gestão e dom; finança e humanidade; agricultura e justiça; energia e pobreza; lucro e vocação; policies for happiness; CO2 da desigualdade; negócios e paz; Economia é mulher; empresas em transição; vida e estilos de vida. Os participantes da Economy of Francesco são jovens pesquisadores, estudantes, doutorandos; empreendedores e dirigentes empresariais; inovadores sociais, promotores de atividades e organizações locais e internacionais. Eles lidam com o meio ambiente, a pobreza, com desigualda-

des, novas tecnologias, finanças inclusivas, desenvolvimento sustentável. Em síntese, preocupamse com o homem. O evento é organizado pela Diocese de Assis, pelo Instituto Seráfico, pelo Município de Assis e pela Economia de Comunhão, em colaboração com as Famílias Franciscanas. O diretor responsável pela comunicação da Economy of Francesco, padre Enzo Fortunato, já adiantou alguns números. De fato, já são 3.300 os pedidos de participação, com 2.000 jovens credenciados, dos quais 41% são mulheres e 56%

n LOCALIZAÇÃO ENCONTRO Basílica superior de São Francisco, em Assis

homens, provenientes de 115 países. Os participantes mais jovens têm 12 anos e são da Eslováquia e da Tailândia. Países com maior número de inscritos: Itália, Brasil, EUA, Argentina, Espanha, Portugal, França, México, Alemanha, Grã-Bretanha O evento The Economy of Francesco terá início na quinta-feira 26 de março. Os ganha-

dores do Premio Nobel Amartya Sen e Muhammad Yunus abrirão oficialmente os trabalhos dos três dias em Assis com jovens economistas e empreendedores. O encontro de 26, 27 e 28 de março será precedida por um pré-evento nos dias 24 e 25, com a participação de 500 jovens economistas e empreendedores - representando as diferentes regiões geográficas, culturais e áreas

de pesquisa e empreendimento - que trabalharão na preparação do evento principal. Durante o último dia, os jovens “encontrarão” o Papa Francisco para selar um pacto solene, assegurando seu compromisso de mudar a economia atual e dar uma alma à economia do amanhã. Toda as informações sobre o encontro estão disponíveis no site www. francescoeconomy.org


4

Caderno2

EM NAZARÉ

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

DIVULGAÇÃO

NAZARÉ EM DESTAQUE

Festividade em honra a SÃO BRÁS com programação especial NA PROGRAMAÇÃO novena, procissão, missa e adoração ao Santíssimo

A

Comunidade São Brás, que integra a Paróquia de Nazaré, realizará, de 26 de janeiro a 03 de fevereiro, a festividade em honra ao padroeiro. “Com São Brás anunciando o Salvador”, é o tema escolhido para o festejo deste ano, que conta com uma programação especial em home-

nagem ao Santo protetor da garganta. A comunidade fica localizada na Passagem Tapajós Nº 39, (Vila Farah), na Avenida José Malcher. Confira a programação e participe

26/01 - Solenidade de Abertura

da Festividade São Brás, às 9h; 27 a 31/01 - Novena às 19h; Celebração Eucarística, 19h30; 01/02 - Adoração ao Santíssimo Sacramento, às 19h; 02/02 - Procissão seguida de Celebração Eucarística, às 8h 03/02 - Missa Solene seguida de Bênção da Garganta, às 19h

n SÃO BRÁS Santo protetor das gargantas

CÍRIO 2020: Diretoria da Festa de Nazaré realizou primeira reunião oficial YÊDA SOUSA

n PRIMEIRA reunião oficial da Diretoria da Festa de Nazaré 2020

O planejamento do Círio 2020 iniciou-se na última quinta-feira, 16, após a primeira reunião oficial realizada pela Diretoria da Festa de Nazaré (DFN). Com o objetivo de fomentar a cultura e o turismo religioso no Estado do Pará e intensificar a participação dos YÊDA SOUSA

n ORDENAÇÃO PRESBITERAL de Fernando da Silva Miranda, na Vigia

Padres BARNABITAS celebram ordenação sacerdotal de Fernando Maria Miranda YÊDA SOUSA

n SACERDOTE Fernando da Silva Miranda

A Província Norte da Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo recebeu um novo confrade, no último sábado (18). A Ordenação presbiteral de Fernando da Silva Miranda aconteceu no município de Vigia de Nazaré, em uma celebração presidida pelo Bispo da Diocese de Castanhal, Dom Carlos Verzeletti. Padre Fernando M. da Silva Miranda atuará no município de Capitão Poço, na Paróquia Santuário Santo Antônio Maria Zaccaria, administrada pelos Padres Barnabitas.

fiéis na organização da grande manifestação religiosa, foram aprovadas as seguintes ações a serem executadas durante este ano:“Quermesse do Círio”, “Passos da Fé”, “Barraca da Santa”, “Selo do Círio”, “Arquivo Oficial do Círio de Nazaré”, “Decore a Berlinda”, “Círio So-

lidário”, “O Círio Passa Por aqui”, e “Círio em Várias dimensões”. Segundo o coordenador da DFN, Albano Martins, “os planos foram apresentados, discutidos e agora temos todo o planejamento para o ano de 2020, que vamos começar a executar durante todo este período

que antecede o Círio de Nazaré”. Além disso, a DFN realizará as obras de reforma da Casa de Plácido e da Estação dos Carros, além de auxiliar na expansão do projeto Social Cantinho São Rafael, mantido pelas Obras Sociais da Paróquia de Nazaré.

Inscrições para CURSO de Costura Estão abertas as inscrições para o curso de Costureiro de Máquinas Retae Overloque promovido pelo Núcleo de Projetos Sociais (NUPS) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). Os candidatos devem ser maiores de 18 anos e precisam ter concluído o Ensino Fundamental – 6º ao 9º ano. Os cadastros podem ser feitos até o dia 31 de janeiro, no Centro Social de Nazaré, sala 9, das 8h às 12h e das 14h às 18h. No ato na inscrição, os candidatos devem apresentar os seguintes documentos: cópias do RG, CPF, comprovante de residência, escolaridade, auto declaração de baixa renda (preenchida por próprio punho). As vagas são limitadas. Esta é a terceira vez que o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial realiza esta parceria com as Obras Sociais da

YÊDA SOUSA

n CURSO com inscrições abertas

Paróquia de Nazaré através do Núcleo de Projetos Sociais. Em 2019, 30 pessoas foram qualificadas e inseridas no mercado de trabalho por meio do curso de Costureiro Industrial do Vestuário e Confecção de Bolsas. Os alunos produziram algumas peças estilizadas em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, apresentadas em um desfile realizado na Casa de Plácido. Na oportunidade, duas peças também fizeram parte de uma exposição no Shopping Bosque Grão Pará. Após o período de inscrição, será aplicada uma prova classificatória

com conteúdo básico de Português e Matemática que acontecerá no dia 04 de fevereiro. O resultado do exame será divulgado no dia 07 de fevereiro. As turmas serão divididas em dois turnos, sendo eles manhã (8h às 12h) e tarde (14h às 18h). Início das aulas: 10 do mesmo mês. Confira o conteúdo da prova

(Matemática - regra de Três simples, soma, multiplicação e divisão) (Português - interpretação de texto, verbo, plural e separação silábica) Para mais informações, ligue: 4009-8424


ARQUIDIOCESE

Caderno2

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

5

Dia Mundial das COMUNICAÇÕES Sociais TEMA extraído de uma passagem do Livro do Êxodo

N

o dia em que a Igreja celebra a memória de São Francisco de Sales, 24 de janeiro, é costume a divulgação da Mensagem do papa para o Dia Mundial das Comunicações Sociais. “Para que contes aos teus filhos e aos teus netos. A vida se faz história”. Este é o tema escolhido pelo Papa Francisco para o 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais, de 2020, celebrado em 2 de junho. O tema escolhido é extraído de uma passagem do Livro do Êxodo (10,2). Com este tema

o Papa afirma que a herança da memória é particularmente preciosa na comunicação. Francisco recordou muitas vezes, que não há futuro sem o enraizamento na história vivida. Desta forma, ele nos leva a entender que a memória não deve ser considerada um “corpo estático”, mas uma “realidade dinâmica”. Através da memória, se dá a transmissão de histórias, esperanças, sonhos e experiências de uma geração à outra. Este tema do próximo Dia Mundial das Comunicações também nos recorda que toda his-

tória nasce da vida, do encontro com o outro. Portanto, a comunicação é chamada a colocar a memória em contato com a vida, mediante a narração. Para comunicar a força vital do Reino de Deus, Jesus recorreu ao uso de parábolas, deixando aos ouvintes a liberdade de aceitar ou não suas narrações , assim como também de transmiti-las. A força de uma história é expressa pela capacidade de gerar mudanças. Uma história exemplar, tem uma força transformadora. É o que experimentamos

quando nos deparamos, através da história, com a vida dos Santos. Um aspecto que o Santo Padre adotou ao comunicar a “grande riqueza” oferecida pelo testemunho da vida dos mártires. Mais uma vez, portan-

to, o Pontífice coloca ao centro da sua reflexão a pessoa com seus relacionamentos e sua capacidade inata de se comunicar. Por isso, com o tema que escolheu para o próximo Dia Mundial das Comunicações, o Papa

PASTORAL APRESENTA serviços em comunidade de Boa Vista, no Baixo Acará Neste domingo, 26, na Comunidade de Boa Vista, no Baixo Acará, região missionária da Arquidiocese de Belém, acontece a apresentação dos serviços da Pastoral da Pessoa Idosa cujo objetivo o de convocar pessoas que desejem tornar-se agentes da pastoral e prestar serviços que promovam a dignidade e cidadania da pessoa idosa. A Pastoral da Pessoa Idosa, chamada carinhosamente PPI, desenvolve sua missão junto às pessoas idosas por meio da ação de líderes comunitários (agentes de pastoral) voluntários capacitados, que realizam visitas domiciliares mensais às pessoas idosas de suas comunidades, marcando presença, especialmente, entre aquelas em condição de fragilidade e abandono. Tem como principal objetivo promover o respeito à dignidade e à cidadania

LUIZ ESTUMANO

nIGREJA LOCAL recebe membros da PPI

das pessoas idosas, no seio familiar. Segundo a coordenadora arquidiocesana, Criseida Pereira, a apresentação nas ilhas é uma ação inédita e deu-se a partir do convite da Irmã Carmem Silva, religiosa que compõe a equipe da Pastoral das Ilhas. “É a primeira vez que a pastoral da Pessoa Idosa irá apresentar a sua missão de com o objetivo de conseguir lá voluntários que abracem efetivamente a missão de ser um

agente líder comunitário apto a realizar as visitas domiciliares mensais nas famílias das ilhas”. Novidade também será o serviço que a Pastoral prestará nessas comunidades ribeirinhas, após a formação de equipes e a capacitação das mesmas, explica a coordenadora. Para isso é necessário que haja a apresentação que evidencia os serviços da pastoral, como as visitas domiciliares, na expectati-

va que pessoas sensíveis à missão façam sua adesão. “Nosso ânimo está altíssimo, pois iremos sair daqui da nossa realidade, já tivemos uma experiência em Cotijuba infelizmente não vingou, mas agora seguiremos para o Baixo Acará. No domingo seremos quatro agentes, sendo duas coordenadoras de regiões episcopais”, afirma Criseida. Na Arquidiocese de Belém a Pastoral da Pessoa Idosa iniciou sua missão em 3 de fevereiro de 2005, tendo como sua primeira Coordenadora a Ir. Maria do Carmo Dantas. A PPI atua em 51 paróquias da Região Metropolitana de Belém, em quatro municípios: Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides. Tem aproximadamente 600 líderes que visitam, mensalmente, 2980 pessoas idosas.

pede a todos, sem exceção, para frutificar seu talento: fazer da comunicação um meio para construir pontes, unir e compartilhar a beleza de ser irmãos em um tempo marcado por contraposições e divisões.

REPAM REGIONAL Norte 2: traçando novos rumos pós Sínodo Os Comitês da Repam Regional Norte 2 reuniram-se nos últimos dias 17, 18 e 19 de janeiro, para tratar dos eixos de atuação, compostos por temas defendidos por toda a Rede Eclesial Panamazônica. No encontro, realizado na Sede da CNBB Norte 2, estiveram presentes cerca de 30 assessores, representantes e convidados, incluindo a presença de dom Erwin Kräutler, bispo prelado emérito do Xingu e vice-presidente da REPAM Brasil, e de dom Evaristo Spengler, bispo prelado do Marajó. A Repam visa ser sinal profético do serviço em rede, potencializando as iniciativas que já

existem nas dioceses, prelazias e regionais da CNBB. E aqui no Regional Norte 2, foram discutidos e traçados novos rumos pós Sínodo para a atuação sensível às necessidades do povo amazônico, em um encontro que incluiu também fraternidade, música e noite cultural. Os eixos da Repam – povos indígenas e comunidades tradicionais, direitos humanos e incidência internacional, formação e métodos pastorais, igreja de fronteiras, justiça socioambiental e bem viver, e comunicação para a transformação social, e também o tópico especial sobre o Sínodo para a Amazônia 2019.

Arquidiocese de BELÉM realiza cadastro de instituições eclesiais No dia 28 de fevereiro a Arquidiocese de Belém realizará a Assembleia 2020 do Ministério da Caridade. Criado em 2005, tem como missão: ir ao encontro dos necessitados integrando ações concretas no resgate da

dignidade humana, para testemunhar o amor a Deus e ao próximo. O Ministério da Caridade está presente nas mais diversas atividades realizadas durante o ano através das pastorais, movimentos e ser-

viços. Para fortalecer as ações e melhor planejálas Arquidiocese solicita atualização de cadastro de 17 de janeiro a 20 de fevereiro, de todas as instituições Eclesiais que compõem o Ministério da Caridade de

no site da arquidiocese no link cadastro de Instituições Eclesiais Bispo auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, destacou a necessidade do cadastro: “O Ministério da Caridade já existia, mas estava

desarticulado. Nas próximas semanas vamos criar uma identidade e pedimos a todas as instituições católicas para fazer o cadastro no site da arquidiocese”. A primeira Assembleia de 2020 do Ministério

da Caridade ocorrerá no dia 28 de fevereiro, na Cúria Metropolitana e contará com presença das Pastorais Sociais e as Instituições Eclesiais para inicialmente organizar o calendário anual e as formações para os agentes.

Pastoral da Pessoa IDOSA envia representantes para encontro em Roma A coordenadora estadual da Pastoral da Pessoa Idosa, Vera Lopes e a ex-coordenadora arquidiocesana Fátima Botelho estarão em Roma participando do Congresso Internacional da Pessoa idosa, que acontece entre os dias 29 e 31 de janeiro. O evento tem como tema “A riqueza dos anos”, uma resposta do Diacastério

para os leigos, a família e a vida, a um pedido do Papa Francisco. Desde o início de seu pontificado, o Papa Francisco, em diversas ocasiões, enfatizou o papel dos idosos na transmissão da fé, no diálogo com os jovens e na conservação das raízes dos povos. Diante do prolongamento da expectativa de vida e do

envelhecimento da população, o Papa afirmou que “até a espiritualidade cristã foi tomada um pouco de surpresa” e pediu uma renovada reflexão eclesial sobre o que ele chamou de bênção de uma vida longa. Em discurso aos idosos, o Pontífice pediu para que sejam protagonistas e “não guardem os remos no barco” por-

que “a velhice também deve ser momento para renovar-se.” O congresso discutirá como afrontar a atual “cultura de descarte” dos idosos, seu papel na família e sua vocação particular na Igreja. São convidados para o congresso representantes de conferências episcopais, congregações religiosas, associações

e movimentos leigos de todo o mundo envolvidos no cuidado pastoral da terceira idade. O Santo Padre receberá os participantes em audiência especial, na

sexta-feira, 31 de janeiro. Os temas abordados durante os três dias serão: “A Igreja ao lado dos idosos descartados”; “A família e os idosos”; “A vocação dos idosos”.


6C

aderno2

BELÉM, DE 24 A 30 DE JANEIRO DE 2020

Formações da Campanha da FRATERNIDADE 2020 iniciam neste sábado, 25

ARQUIDIOCESE LUIZ ESTUMANO

PROGRAMAÇÃO estudos temáticos ocorrem nas diversas regiões episcopais

A

Arquidiocese de Belém, através da Coordenação de Pastoral, a partir deste sábado, 25, dá início aos estudos da Campanha da Fraternidade 2020 cujo tema “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e lema “viu, sentiu compromisso e cuidou” (Lc 10, 3334). As formações, que acontecerão por áreas, abordarão o texto-base disponibilizado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) com o método Ver-Discernir-Agir. A Campanha da Fraternidade, ação da Igreja no Brasil no período da Quaresma, tem por objetivo discutir com a sociedade civil um tema pertinente. Para este ano, o tema e lema reforçam a dimensão do cuidado e em seu cartaz traz a figura de Santa Dulce dos Pobres, canonizada em outubro passado.

De acordo com Monsenhor Raimundo Possidônio, Vigário Geral da Arquidiocese e um dos formadores nos estudos, o tema deste ano segue uma linha social, contribuindo para a reflexão de um cuidado com as pessoas e com a Casa Comum: “O objetivo da campanha é fazer as pessoas se voltarem para os outros, na sua realidade de carência, de necessidade e fazer essas pessoas terem um cuidado com o sentido da própria existência, promovendo o que o Papa Francisco chama de cultura do encontro. A campanha da fraternidade quer dar essa conscientização à luz da palavra de Deus sobre os problemas humanos.” Ele prossegue afirmando que, a partir desse olhar para o outro, a sociedade se volta para as questões da ordem pública social: “tem

muita gente por aí abandonada, jovens, crianças, idosos. O texto é bem claro nesse sentido, pedindo que tenhamos um compromisso político para que os estados e os governos se voltem para essa realidade. O Papa Paulo VI dizia que a Igreja é perita em humanidade. E a Igreja tem se destacado ao longo dos anos nesse cuidado, com hospitais, missão, congregações, etc”. Monsenhor Cid destaca, ainda, a figura de Santa Dulce nesta CF2020: “Ela mostra como hoje podemos ser bom samaritano que cuida do irmão caído e isso recai justamente na missão da igreja é estender essa mão, como discípulo de Jesus Cristo e deixar a marca na sociedade.” Para que esta temática seja aprofundada a Arquidiocese de Belém promove estudos do tema no tempo

que antecede o início da Quaresma. Neste sábado, 25, a Área Mosqueiro será contemplada com o estudo, às 8h, na Igreja Matriz da Paróquia de Santa Bárbara, no município de Santa Bárbara. Irão ministrar esse primeiro momento Francisco Batista, da Comissão Justiça e Paz, e Monsenhor Cid. ESTUDOS

Nos dias 27 e 28 os estudos acontecerão na Área Belém, às 19h, na Casa de Plácido, Centro Social de Nazaré. Os assessores serão Fátima Fonseca e Padre Bruno Sechi. Dias 1 e 2 de fevereiro próximo, às 14h e 8h respectivamente, na Igreja Matriz da Paróquia Menino Deus, em Marituba, será a vez da Área Metropolitana receber a formação ministrada por Fátima Fonseca e Monsenhor Cid. No sábado, 8 de feve-

n MONSENHOR CID Vigário Geral da Arquidiocese

reiro, às 14h, acontecerá a formação da Área Icoaraci, na Igreja Matriz de São João Batista e Nossa Senhora das Graças. Padre José Maria Ribeiro e Francisco Araújo ministrarão neste dia. Dias 12 e 13 na Igreja Matriz da Paróquia de Cristo Rei, às 19h em ambos os dias, acontecerá a formação da Área Cidade Nova conduzida por Monsenhor Cid e Padre Paulo Joanil da Silva, da Comissão Pastoral da Terra.

Por fim, 1º de março, às 8h, Padre José Maria Ribeiro ministrará a formação para a Área Região das ilhas, na Comunidade Boa Vista, no Baixo Acará, região insular de Belém. Como dito, a abertura da Campanha da Fraternidade 2020 acontecerá no dia 29 de fevereiro, às 8h, no Ginásio Abacatão, em Ananindeua, com Santa Missa e em seguida uma caminhada para uma igreja próxima, ainda não definida.

Ela prossegue: “a próxima etapa dar-se-á em fevereiro e março com as assembleias paroquiais, os representantes de todas as forças vivas estão estudando o subsídio para definir as linhas de ação para a Arquidiocese de Belém”. A Assembleia Paroquial será regida por um regulamento próprio apresentado pela Comissão de Coordenação Geral do Sínodo. Participarão da Assembleia Paroquial o pároco e demais sacerdotes e diáconos, os seminaristas, comunidades religiosas e dois membros de cada “força viva” presente na paróquia. Cada paróquia produzirá um relatório sobre a vida e a missão da Igreja no

âmbito paroquial. Todo o trabalho paroquial do Sínodo se conclui com a entrega do relatório da Assembleia Paroquial à Comissão de Coordenação da Assembleia da sua respectiva Região Episcopal que será utilizado na etapa seguinte: as Assembleias por Região Episcopal, em março, abril e maio.

SÍNODO Arquidiocesano segue com a formação das Comissões Paroquiais LUIZ ESTUMANO

Lançado oficialmente em 15 de novembro passado, o I Sínodo Arquidiocesano cujo tema “Belém, Igreja de portas abertas” e lema “A cidade se encheu de alegria” (At 8,8) objetiva traçar os novos caminhos da evangelização e ação pastoral. Neste mês de janeiro concluem-se a formação das n CREUSA SILVA da Comissão organizadora do Sínodo comissões paroquiais que realizarão ganizada do conteúdo por quatro pessoas escoa próxima etapa sinodal das assembleias. lhidas e coordenadas peque consiste nas assemA etapa preparató- lo pároco ou, no caso das bleias paroquiais. ria de base destina-se à áreas missionárias, pelo O Sínodo, assim co- reflexão e à tomada de administrador paroquial. mo a IX Assembleia consciência sobre a vida “A importância dessas Arquidiocesana de Pas- e a missão eclesial para comissões é envolver totora (IX APA) seguirá um diagnóstico da Arqui- das as forças vivas prepor etapas que consis- diocese, a partir das suas sentes na paróquia para te de estudos, debates “bases”, nas comunida- o estudo sobre a Igreja e deliberações. Para a des e organizações pasto- e a sua missão em níprimeira etapa, de estu- rais do âmbito paroquial. vel paroquial e também dos, serão necessárias Segundo o regulamento, acompanhar, preparar comissões paroquiais que rege a realização do e executar os trabalhos para compor os estu- Sínodo, é necessária a na paróquia sobre o sídos dos subsídios que a criação de uma Comis- nodo arquidiocesano”, Arquidiocese de Belém são Paroquial do Sínodo, explica Creusa Silva, da disponibilizou, a saber: em cada paróquia, para equipe de secretaria da o Plano de Pastoral, acompanhar todo o pro- Comissão organizadora a carta mensagem de cesso das ações nas Igre- do Sínodo. Dom Alberto pela aber- jas de Belém. Essas comissões tetura do ano jubilar dos Em cada paróquia, rão papel fundamental 300 anos de criação da deve ser constituída es- nas paróquias das oiDiocese e a síntese or- ta comissão, constituída to Regiões Episcopais,

realizando momentos de reflexão acerca da Igreja e missão. “Temos a necessidade de ver e avaliar a caminhada, celebrar as coisas boas que aconteceram e também identificar os desafios presentes para projetar o futuro”, afirma Creusa. Segundo ela, os vigários episcopais estão convocando os párocos de suas respectivas regiões através do folder informativo para formar uma comissão paroquial e assim animar e preparar a assembleia paroquial do sínodo. “No momento ainda não contabilizamos quantas paróquias já formaram sua comissão, algumas estão retornando das férias aos poucos.”

CONTRIBUIÇÃO

Quem quiser contribuir com o Sínodo Arquidiocesano, a Arquidiocese de Belém disponibilizou canais de comunicação como site (www.arquidiocesedebelem.com.br) um e-mail ( s i n o d o @ a rq b e l e m . org) e telefones (32157001/3215-7002).