Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CV - Nº 858 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Belém e o cenário amazônico Parabéns, Belém, pelos 403 anos de fundação. Uma variada programação pelos quatro cantos da cidade comemora a data. Um dos pontos centrais desta festa é a celebração eucarística na Catedral, presidida pelo arcebispo de Belém.

CAD. 2, PÁG. 1 LUIZ ESTUMANO

w UM dos aspectos da cidade de Belém, aquele que se tornou o mais característico cartão postal, o Ver-o-Peso, às margens da baía do Guajará

Sacramenta Posses de novos festeja o párocos padroeiro

Arquidiocese de Belém vive jubileu

LUIZ ESTUMANO

Continua nesta edição Com o tema “São SebasComunidades de duas tião, ajudai-nos a assegurar paróquias acolhem seus a série de matérias da comemoração dos 300 anos os direitos de cidadania”. novos párocos. de criação. CAD. 2, PAG. 3 CADERNO 2, PÁGINA 11 CADERNO 2, PÁGINA 7 DIVULGAÇÃO

w DOM IRINEU: a vocação sacerdotal é um dom de Deus

Bispo auxiliar em comemoração w DOM ANTÔNIO na posse do novo pároco de Nossa Senhora de Guadalupe

O bispo auxiliar, Dom cerdotal. Desses, 20 anos Irineu Roman, comple- estão sendo dedicados à tou em 1° de janeiro 29 Arquidiocese de Belém. anos de ordenação saCADERNO 2, PÁGINA 4


2

Opinião

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

IGREJA E VIDA CRISTÃ EM IMAGENS

1º Caderno

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO João Carlos Pereira

Jornalista e professor jcparis1959@gmail.com

Para (irmã) Bernadete, com afeto

N

w PELOS CAMINHOS DE BELÉM A beleza do centro histórico de Belém. Ao fundo a Igreja de São João, na Cidade Velha. LUIZ ESTUMANO (JORNAL VOZ DE NAZARÉ)

PANORAMA José Pereira Ramos

joseulina1@gmail.com

Batismo

N Economista e escritor

este Domingo, a nossa Igreja comemora o Batismo do Senhor. Com toda a humildade submeteu-se ao Batismo da Água ministrado por João, o desbravador. Ele, que anunciou que no meio dos seus discípulos estava aquele “de quem não seria digno de desatar as suas sandálias”. O Espírito Santo desceu sobre Jesus, em forma de pomba e uma voz foi ouvida, como relata Lucas: “Tú és o meu Filho bem-amado; em ti ponho minha afeição.” Foi a revelação do Espírito Santo e o anúncio de que Jesus, o Nazareno, era o Filho Amado. Não temos o direito de duvidar dessa revelação. Terminamos o ciclo natalino, o festejo da chegada do Deus Menino, que passa a ser revelado como o anunciado Messias. Aqueles que se julgavam poderosos ficaram apavorados e arti-

ENCONTRO FRATERNO Ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Matrimônio (parte 1)

D

Engenheiro civil e escritor

esta vez abordo o assunto inspirado nos ensinamentos que emanam da Exortação Apostólica do Papa Francisco intitulada ‘Amoris Laetitia’ (Alegria do Amor), bem como o que aprendemos em nossas andanças – minha esposa e eu – ao participarmos da Pastoral Familiar da nossa paróquia, especialmente em conversas com os noivos que são preparados para o matrimônio. Também oferecemos ao leitor um pouco de nossa vivência ao tempo de namorados, noivos e casados. Afinal, somando tudo, já se vão mais de 65 anos. Retornemos então à década de 50, os ‘anos dourados’, quando despontávamos para a juventude, ávidos por conhecimentos, conquistas. Quando me aproximei pela primeira vez da jovem que seria minha esposa, disse que tinha a intensão de conversar (alguns

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

cularam ciladas. E nós, hoje, mais de 20 séculos decorridos, como estamos agindo? Ficamos fiéis à nossa Fé, firmes no nosso amor a Jesus Nazareno, à sua e nossa Mãe Santíssima, fiéis à nossa Igreja e à nossa família, ou vamos atrás da cantilena de pseudos progressistas que inventam teorias deturpadas, seduzindo a juventude para ideologias que tentam destruir as verdades evangélicas? É o momento propício para demonstrar se somos ou não fiéis a Jesus Cristo, e valorizar os sacramentos que recebemos. O Batismo que recebemos pelo amor de nossos pais e o Crisma, que é a nossa consciente confirmação. Se recebemos o Crisma sem a devida convicção, procuremos estudar o assunto e devidamente preparados vivermos o nosso Batismo. Após a Epifania, entraremos na Quaresma, o tempo especial de penitência e reconciliação com a família e com Deus. Abramos a nossa mente e o nosso coração, preparando-nos para a gloriosa Ressurreição do Salvador. Acompanhemos cada passo do Ano Litúrgico e seremos muito mais felizes, vivendo conscientemente a nossa Fé. amigos hoje duvidam do meu propósito). Mas é verdade. Queria conhecer um pouco daquela jovem com dezesseis, quase dezessete anos; saber um pouco dela mesma, como via os acontecimentos do cotidiano, conhecer seus familiares. Então, conversa vai conversa vem, surgiu o namoro... Nos dias de hoje, quando conversamos com os noivos, alertamos que o namoro é tempo de os pretendentes ao matrimônio conhecerem-se cada vez mais, cada namorado revelandose, aos poucos que seja, assim propiciando coerência entre o parecer e o ‘ser’. Também os familiares devem ser apresentados, conhecidas suas realidades, seus conceitos e costumes. Afinal, os namorados levam para a vida em comum, no matrimônio, não só o DNA biológico de seus ascendentes, mas também, o social. “Infelizmente, muitos chegam às núpcias sem se conhecer. Limitaramse a divertir-se juntos, a fazer experiências juntos, mas não enfrentaram o desafio de se manifestar a si mesmos e aprender quem é realmente o outro”(Papa Francisco – Exortação Apostólica Amoris Laetitia – p. 134 – Ed. Canção Nova, SP – 2016).

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

a última coluna de 2018, meu colega de página, o senhor José Ramos, sem querer me deixou com os olhos mareados e a alma comovida. Ao escrever sobre sua filha, irmã Carmelita há 40 anos, tocou em pontos que fizeram acionar uma grande saudade dos tempos de faculdade, quando Bernadete e eu éramos colegas no curso de Letras, na Universidade Federal do Pará. Lembro de Bernadete antes desse tempo. Fomos vizinhos, na “Gentil Bittencourt”, mas ela não era da turma que brincava na rua, na maior algazarra. Da família, apenas o Manoel fazia perna conosco. Fui encontrá-la muitos anos mais tarde, nas salas de aula do pavilhão básico. Chegamos a fazer algumas disciplinas juntos. Discreta, simpática e estudiosíssima, tirava sempre boas notas. Um belo dia, a Bernadete sumiu. Só depois que soubemos de sua decisão de ingressar na vida religiosa. Já se vão 40 anos.... Uma grande emoção tomou conta de mim, ao final

da leitura, porque revi a imagem serena de Bernadete, final dos anos 70, e me fez admirar ainda mais sua coragem de recolher-se na clausura para ver desabrochar uma vida nova, de puro amor a Deus. Naquela época, senão era muito comum uma moça entrar para o convento, mais improvável era alguém optar pela vida contemplativa, trocando a ilusória liberdade pela plena liberdade que só uma adesão integral ao modo de pensar de Jesus Cristo pode proporcionar. Colocar-se por trás das grades de um Carmelo, por opção, significa ter consciência de sua fé. Diferente do que podemos pensar, Carmelitas não são prisioneiras, mas criaturas livres para viver o amor. Nunca pude dizer a Bernadete e a seus pais o quanto a admiro. Faço-o agora, nesta crônica, que, de alguma forma, haverá de chegar às suas mãos, com o carinho de um antigo colega que, diferente dela, não teve coragem de seguir sua verdadeira vocação: a de ser padre.

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

O discernimento

N

o número 166 a exortação apostólica Alegraivos e exultai nos questiona com a pergunta: “Como é possível saber se algo vem do Espírito Santo ou se deriva do espírito do mundo e do espírito maligno? A única forma é o discernimento. Este não requer apenas uma boa capacidade de raciocinar o sentido comum, é também um dom que é preciso pedir. Se o pedirmos com confiança ao Espírito Santo e, ao mesmo tempo, nos esforçarmos por cultivá-lo com a oração, a reflexão, a leitura e o bom conselho, poderemos certamente crescer nesta capacidade espiritual”. E no número 169 encontramos indicações muito importantes sobre a imperiosa necessidade de saber discernir. “O discernimento não é necessário apenas em momentos extraordinários, quando temos de resolver problemas graves ou quando se deve tomar uma decisão

COORDENAÇÃO Pe. Nilton Cezar Reis (DRT 2840) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

crucial; mas é um instrumento de luta, para seguir melhor o Senhor. É-nos sempre útil, para sermos capazes de reconhecer os tempos de Deus e a sua graça, para não desperdiçarmos as inspirações do Senhor, para não ignorarmos o seu convite a crescer. Frequentemente isto decide-se nas coisas pequenas, no que parece irrelevante, porque a magnanimidade mostra-se nas coisas simples e diárias. Trata-se de não colocar limites rumo ao máximo, ao melhor e ao mais belo, mas ao mesmo tempo concentrar-se no pequeno, nos compromissos de hoje. Por isso, peço a todos os cristãos que não deixem de fazer cada dia, em diálogo com o Senhor que nos ama, um sincero exame de consciência. Ao mesmo tempo, o discernimento leva-nos a reconhecer os meios concretos que o Senhor predispõe, no seu misterioso plano de amor, para não ficarmos apenas pelas boas intenções”.

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


1º Caderno 1º

Arcebispo

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

3

Conversa com meu povo Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

J

esus viveu cerca de trinta anos em Nazaré e arredores. Aprendeu e exerceu o mesmo ofício de carpinteiro, ali na oficina de São José. Com certeza foi testemunha de todos os fatos corriqueiros de uma pequena vila, com seus eventuais conflitos e coisas positivas. Não foi um tempo desperdiçado, mas uma realização do mistério da encarnação. Sendo Deus verdadeiro, o homem verdadeiro que é Jesus teve suas mãos calejadas pelo trabalho, cansouse com as caminhadas pelas estradas de seu tempo, experimentou o afeto maravilhoso da família de Nazaré, cultivou amizades, conviveu com gente de todo tipo. Depois chegou o tempo que é chamado de “vida pública”, preparado pelo ministério de João Batista, aquele que andou pregando a conversão e a penitência, em preparação da manifestação daquele que “tira o pecado do mundo”. O que não tinha pecado entrou na fila dos penitentes, tornando-se solidário com toda a humanidade. Descendo às águas, carrega sobre si os pecados e os sofrimentos de todos os homens e assume a missão do servo sofredor anunciado por Isaías (Is 53,11), que expia os pecados e tira os males corporais, que são a consequência e a pena do pecado. Foi às águas do Jordão para santificá-las! À margem do Jordão, acontece a manifestação do Espírito Santo

Enviados para a missão em forma de pomba, recordando o Espírito que pairava sobre as águas no início da criação (Gn 1,2) e a pomba lançada por Noé no final do Dilúvio (Gn 8,10-11). A voz do Pai, dirigida a Jesus, completa a revelação de seu mistério e a vida da Trindade. O Pai, o Filho e o Espírito Santo estão radicalmente comprometidos com a vida e a salvação da humanidade! Tornando-se solidário e assumindo sobre si a humanidade machucada pelo mal, Jesus não se isola, mas desencadeia um processo que envolve discípulos. Do meio dos próprios discípulos de João houve alguns que o seguiram. Logo a seguir, anuncia a Boa Notícia e chama aqueles com os quais compartilhará a missão, tornando-os portadores da graça que vem dele mesmo, “ungido com o óleo da alegria e enviado para evangelizar os pobres” (Missa do Batismo do Senhor). A Igreja proclama nesta festa que nas águas do Jordão foi relevado o novo Batismo, através dos sinais admiráveis ali testemunhados. Celebrá-la nos conduz a refletir sobre a nossa própria missão de batizados, mergulhados não nas profundezas das trevas, mas na vida da Santíssima Trindade, passando a viver em nome do Pai e do Filho e do Espírito

DIVULGAÇÃO

w À MARGEM DO JORDÃO manifestação do Espírito Santo

O Espírito Santo paire também sobre nós e nos conduza! Santo e a ser portadores da Boa Nova do Evangelho de Jesus Cristo. Quando Jesus foi ao Jordão e ali se manifestou a natureza de sua vida e missão, revela-se o Messias pobre e servidor, que veio para nos libertar e salvar. Nele todos nós encontramos nossa vocação de homens e mulheres chamados a sair de nós mesmos para um renovado compromisso com o Reino de Deus.

No início do Ano Jubilar de nossa Arquidiocese de Belém, recordamos todas as pessoas que deram seu tempo, suor, lágrimas e muita dedicação para a vida da Igreja em nossa terra. Foram muitos os missionários e missionárias que aqui aportaram, provenientes de outras paragens do Brasil e do mundo, para formar no Evangelho o nosso povo. E aqui sur-

giram muitas vocações, vindas de nosso povo, pessoas que em todas as etapas da vida de Belém se dedicaram à Igreja. Desejo provocar positivamente a memória de todos os que fazem parte da geração atual para colherem, de dentro de sua própria história de vida cristã, as lembranças das pessoas, especialmente sacerdotes, religiosos, religiosas e catequistas que influenciaram em sua educação cristã. Proponho também que se edifique um memorial espiritual no qual sejam incluídas todas as obras edificadas pela Igreja Católica desde a fundação de Belém, já que antes dos trezentos anos ela já se encontrava aqui. Podemos pensar na educação de tantas gerações, e temos a Igreja de Santo Alexandre com todas as edificações a ela anexas que testemunham a saga de formação de tantas gerações, para referir apenas à primeira obra educativa, seguida por outras muitas e testemunhada pela excelência da educação católica existente hoje, como fruto do esforço de Congregações religiosas aqui presentes. E o que fazer com o tesouro recebido das gerações passadas? Trata-se de receber esta herança e fazê-la frutificar! As pessoas mais maduras têm a respon-

sabilidade de não deixar cair os valores a nós transmitidos. Não existe mais o “meu tempo”, como se pudéssemos viver de lembranças e que o passado fosse melhor. O tempo que se chama hoje, para usar uma expressão da Carta aos Hebreus, é que é o nosso. Os adultos de hoje sejam dignos do que receberam, perguntem-se sobre as próprias responsabilidades e coloquem mãos à obra para dar o melhor de si mesmos para a Evangelização e a Igreja, em vista do crescimento do Reino de Deus. As novas gerações, e aqui pensamos na grande quantidade de jovens que se envolvem na vida de Igreja em nossa Arquidiocese, numa riqueza fabulosa de manifestações, carismas, criatividade e prontidão para responder aos apelos de Deus, estão prontas para tomar nas mãos a verdadeira tocha olímpica da fé que o Jubileu quer representar? Este ano quer ser de um novo protagonismo juvenil em nossa Igreja de Belém, o que significa o surgimento de novas vocações para os diversos ministérios e para as pastorais dedicadas à Evangelização da juventude, mas significa também o novo e positivo olhar para a família e o matrimônio, assim como novas respostas para a vida sacerdotal e religiosa e as novas formas de dedicação a Deus e à vida missionária. O Espírito Santo paire também sobre nós e nos conduza!


4

Arquidiocese

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

1º Caderno

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

n De 11 a 17 de janeiro de 2019

n De 11 a 17 de janeiro de 2019

n De 11 a 17 de janeiro de 2019

n SEXTA-FEIRA, 11 DE JANEIRO

n SEXTA-FEIRA, 11 DE JANEIRO

n SEXTA-FEIRA, 11 DE JANEIRO 09h - Audiências 19h - Missa (Paróquia São Sebastião)

Encontro Nacional de Formação - RCC BRASIL (Aparecida-SP)

n SÁBADO, 12 DE JANEIRO

08h - Missa em ação de graças pelo aniversário da Cidade de Belém (Catedral da Sé) n DOMINGO, 13 DE JANEIRO

Encontro Nacional de Formação - RCC BRASIL (Aparecida-SP)

n SEGUNDA-FEIRA, 14 DE JANEIRO

08h - Gravações

n TERÇA-FEIRA, 15 DE JANEIRO

8h30 - Audiências 19h- Missa Comunidade Santa Teresinha (Paróquia Santo Antonio de Pádua)

n SÁBADO, 12 DE JANEIRO

8h -Missa de Aniversario de Belém (catedral) 18h - Missa comunidade São Sebastião - Paróquia Santa Rosa de Lima

n DOMINGO, 13 DE JANEIRO 9h - Missa Comunidade São Braz n SEGUNDA-FEIRA, 14 DE JANEIRO

8h30 - Audiências

08 - Gravações 19h30 - Posse dos Coordenadores Diocesanos do ECC (Catedral da Sé)

n TERÇA-FEIRA, 15 DE JANEIRO 10h - Atividades CNBB 19h - Missa Paróquia São Sebastião (Festividade)

n QUARTA-FEIRA, 16 DE JANEIRO

n QUARTA-FEIRA, 16 DE JANEIRO 8h30 - Audiências

06h25 - Missa (Carmelo Santa Teresinha) 08h - Gravações n QUINTA-FEIRA, 17 DE JANEIRO

08h - Gravações 19h - Missa na Festividade (Paróquia de São Sebastião)

n QUINTA-FEIRA, 17 DE JANEIRO

n DOMINGO, 13 E SEGUNDA-FEIRA, 14 DE JANEIRO Pastoral (Carutapera - PA) n TERÇA-FEIRA, 15 DE JANEIRO 9h – Audiências 13h - Gravações na TV Nazaré 19h30 - Missa e Crisma (Paróquia de Santa Bárbara) n QUARTA-FEIRA, 16 DE JANEIRO 9h – Audiências 18h - Missa na TV Nazaré com os jovens 20h - V Encontro dos Empresários Católicos - Cúria Metropolitana n QUINTA-FEIRA, 17 DE JANEIRO Animação Missionária (Cotijuba)

Dia inteiro viagem ao sul

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Irineu Roman ser alterados sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

n SÁBADO, 12 DE JANEIRO 08h - Missa em ação de graças pelo aniversário da Cidade de Belém (Catedral da Sé) 12h – Viagem a Carutapera - MA

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira

ponho o meu benquerer”.

romeufsilva@gmail.com

B) COMENTÁRIO

A) Texto: Lc 3,15-16.21-22.

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

15 O povo estava na expectativa e todos se perguntavam no seu íntimo se João não seria o Messias. 16 Por isso, João declarou: “Eu batizo com água, mas virá aquele que é mais forte do que eu. Eu não sou digno de desamarrar a correia de suas sandálias. Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo”. 21 Quando todo o povo estava sendo batizado, Jesus também recebeu o batismo. E, enquanto rezava, o céu se abriu 22 e o Espírito Santo desceu sobre Jesus em forma visível, como pomba. E do céu veio uma voz: “Tu és o meu Filho amado, em ti

Sabe-se pelo Evangelho, que era chegado o tempo do Messias. João Batista era tão extraordinário em sua pregação e exemplo: conteúdo e modo de apresentar seu discurso, a ponto de ser identificado como o Messias prometido e esperado (v 15). Mas ele era cônscio do exato desempenho e coerência em sua missão. João poderia ter dito que era o Messias e muitos acreditariam. Mas o pregador e “batizador”, não se aproveita da ocasião. E ainda mais nos ensina que as obras santas praticadas pelo homem, não pertencem ao homem. E por isso dizia: “Eu batizo com água, mas virá

aquele que é mais forte do que eu. Eu não sou digno de desamarrar a correia de suas sandálias. Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo”. (v 20). O ser humano é solidário na culpa, mas não é solidário na salvação; a decisão salvífica provém somente de Deus. João batista estabelece de modo claro, a superioridade de Jesus em confronto a si – é mais forte do que eu –; a superioridade do batismo de um e de outro; do batismo cristão e daquele prefigurativo de João; do dom escatológico (Espírito Santo) trazido por Jesus e aquele provisório da pregação profética. A divindade de Jesus é indicada no texto pela abertura do céu e a vinda do Espírito Santo em forma corpórea de uma

pomba. Tudo isso, mediatizado pela oração de Jesus (v 21). “Tu és o meu Filho amado, em ti ponho o meu benquerer” (v 22). A voz vinda do céu combina com um vaticínio do Antigo Testamento, referente ao Messias e ao Servo de Iahweh (Sl 2,7; Is 42,1). É, portanto uma mostra de Jesus como Filho de Deus (Lc 1,34s; 4,3.9). ‘A voz vinda do céu = A voz vinda de Deus’, pois “céu” indica “Deus”, como nos revela o salmo: “O céu, é céu de Iahweh; a terra foi dada ao homem” (Sl 115,16). E Jesus ensinando-nos a rezar diz: “Pai nosso que estás no céu = Pai nosso que és Deus” (Mt 6,9). “E, enquanto rezava, o céu se abriu... E do céu veio uma voz: “Tu és o meu Filho

amado...” (v 22). O Espírito Santo presente no texto e aqui na vida de Jesus parece mostrar que há um prelúdio de Pentecostes. O batismo de Jesus se liga a Pentecostes. A primeira vinda do Espírito Santo sobre Jesus anuncia a segunda vinda sobre a Igreja. Há uma estreita relação entre o Batismo e o Dom do Espírito Santo. Assim: Jesus (At 1,5) e Pedro (At 11,16) designam o Dom de Pentecostes como um batismo do Espírito Santo, expressão usada pelo Batista indicando a obra de Jesus (Lc 3,16). Em Lc se inaugura a missão de Jesus e a missão dos apóstolos (At 2). Há um paralelo de força do Espírito Santo no início de cada missão.

Liturgia da Semana

19h - Missa na Festividade (Paróquia de São Sebastião)

w 11/01, SEXTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (1Jo 5,5-13) Responsório (Sl 147) Evangelho (Lc 5,12-16) w 12/01, SÁBADO Cor (branco) Primeira Leitura (1Jo 5,14-21)

Responsório (Sl 149) Evangelho (Jo 3,22-30) w 13/01, DOMINGO Cor (branco) Primeira Leitura (Is 42,1-4.6-7) Responsório (Sl 28) Segunda Leitura (At 10,34-38)

Evangelho (Lc 3,15-16.21-22) w 14/01, SEGUNDA Cor (verde) Primeira Leitura (Hb 1,1-6) Responsório (Sl 96) Evangelho (Mc 1,14-20) w 15/01, TERÇA-FEIRA

Cor (verde) Primeira Leitura (Hb 2,5-12) Responsório (Sl 8) Evangelho (Mc 1,21b-28) w 16/01, QUARTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Hb 2,14-18)

Responsório (Sl 104,1-9) Evangelho (Mc 1,29-39) w 17/01, QUINTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Hb 3,7-14) Responsório (Sl 94) Evangelho (Mc 1,40-45)


Vaticano 5 A concretude é o critério do cristianismo

1º Caderno 1º

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Foi o que afirmou o Papa na homilia da missa na Casa Santa Marta, na segunda-feira, dia 7

C

om informações Vatican News. Os mandamentos de Deus são “concretude”: este portanto, é o “critério” do cristianismo, não as “belas palavras”. Foi o que afirmou o Papa na homilia da missa matutina na Casa Santa Marta na segunda-feira, dia 7, a primeira após as festividades de Natal. Rezando para que os Santos, “os loucos da concretude” nos ajudem a “caminhar” neste caminho e a “discernir” as coisas concretas que “o Senhor quer”, das “fantasias” e ilusões dos “falsos profetas”, Francisco inspirou-se na Primeira Carta de São João Apóstolo: tudo o que pedimos, recebemos de Deus, sob condição explica o Pontífice - que observemos seus mandamentos e façamos o que é de seu agrado. UMA PORTA ABERTA

O acesso a Deus, portanto, é “aberto”, continua o Papa, e a “chave” é precisamente aquela sugerida pelo apóstolo: acreditar “em nome de seu filho Jesus Cristo” e nos amar “uns aos outros”: somente assim podemos pedir “o que queremos”, com “coragem”, “descaradamente”, acrescenta Francisco: Acreditar que Deus, o Filho de Deus veio na carne, tornou-se um de

nós. Esta é a fé em Jesus Cristo: um Jesus Cristo, um Deus concreto, que foi concebido no ventre de Maria, que nasceu em Belém, que cresceu como uma criança, que fugiu para o Egito, que retornou a Nazaré, que aprendeu a ler com o pai, a trabalhar, a ir em frente e depois a pregação ... concreto: um homem concreto, um homem que é Deus, mas homem. Não é Deus disfarçado de homem. Não. Homem, Deus que se fez homem. A carne de Cristo. Essa é a concretude do primeiro mandamento. O segundo também é concreto. Amar, amar-nos uns aos outros, amor concreto, não amor de fantasia: “Eu te quero bem, ah quanto te quero bem” e depois, com a minha língua, eu te destruo, com a fofoca ... Não, não, não. Amor concreto. Ou seja, os mandamentos de Deus são concretos e o critério do cristianismo é a concretude, não as ideias e as belas palavras ... Concretude. E esse é o desafio. VIGILÂNCIA ESPIRITUAL

O apóstolo João, um “apaixonado da encarnação de Deus”, enfatiza o Papa, exorta então a “examinar” os espíritos, isto é, explica que quando vem “uma ideia sobre Jesus, sobre as pessoas, sobre fazer alguma coi-

FOTOS: DIVULGAÇÃO

deserto e lhe propôs três coisas, que não estavam de acordo com o Espírito de Deus e Ele rejeitou o diabo com a Palavra de Deus. Se a Jesus aconteceu aquilo, também conosco, também conosco. Não ter medo. A DISCIPLINA DA IGREJA

w PAPA durante a celebração eucarística na Casa Santa Marta

sa, sobre pensar que a redenção segue por esse caminho”, esta inspiração deve ser examinada. A vida do cristão é, em última análise, concretude na fé em Jesus Cristo e na caridade, mas também é “vigilância espiritual”, acrescenta ele: A vida do cristão é concretude na fé em Jesus Cristo e na caridade, mas também é luta, porque sempre se apresentam ideias ou falsos profetas que oferecem a você um Cristo “soft”, sem tanta carne e o amor ao próximo é um pouco relativo ... “Sim, estes sim que estão do meu lado, mas aqueles, não ...”. OS FALSOS PROFETAS

A exortação do Pontífice é, portanto, acreditar em Cristo que “veio na carne”, e acreditar no “amor concreto” e a discernir, segundo a grande verdade da “encarnação

do Verbo” e do “amor concreto”, para compreender se os “espíritos” - “isto é, a inspiração” - vêm “verdadeiramente de Deus”, porque “muitos falsos profetas vieram ao mundo”: o diabo – reitera o Papa - sempre tenta “nos afastar de Jesus, do permanecer em Jesus”, por isso, é necessária “a vigilância espiritual”. Para além dos pecados cometidos, reflete Francisco, o cristão “no final do dia deve tomar dois, três, cinco minutos” para se perguntar o que aconteceu em seu “coração”, que inspiração ou quem sabe até mesmo que “loucura do Senhor” lhe surgiu: porque “o Espírito às vezes nos impele para a loucura, mas para as grandes loucuras de Deus”. Como por exemplo - relata o Papa - aquela de um homem - presente na Missa de hoje - que “há mais de 40 anos

deixou a Itália para ser um missionário entre os leprosos” no Brasil, ou aquela de Santa Francesca Cabrini, que estava sempre “em viagem” para “cuidar dos migrantes”. O convite, portanto, é o de “não ter medo” e discernir: Quem pode me ajudar a discernir? O povo de Deus, a Igreja, a unanimidade da Igreja, o irmão, a irmã que tem o carisma para nos ajudar a ver claramente. Por isso é importante para o cristão a conversa espiritual com pessoas de autoridade espiritual. Não é necessário ir ao Papa ou ao bispo para ver se o que sinto é bom, mas há tantas pessoas, sacerdotes, religiosas, leigos, que têm essa capacidade de nos ajudar a ver o que acontece em meu espírito, para não errar. Jesus teve que fazer isso no começo de sua vida quando o diabo o visitou no

Por outro lado, reflete Francisco, mesmo no tempo de Jesus “havia pessoas com boa vontade”, mas que pensavam que o caminho de Deus era “outro”: o Papa cita os fariseus, os saduceus, os essênios, os zelotes, “todos tinham a lei em mãos”, mas nem sempre seguiam pelo melhor caminho. O chamado, portanto, é para a “mansidão da obediência”. Para isto – acrescenta o Papa – “o povo de Deus vai em frente na concretude”, aquela da caridade, da fé, da Igreja: e este “é o sentido da disciplina da Igreja”. Quando a disciplina da Igreja está em tal concretude “ajuda a crescer”, assim evitando “filosofias dos fariseus e dos saduceus”. É Deus, conclui Francisco, que tornouse “concreto, nascido de uma mulher concreta, viveu uma vida concreta, morreu de morte concreta e nos pede para amar os irmãos e as irmãs concretos”, ainda que “alguns não sejam fáceis de amar “.

Ação da Esmolaria Apostólica para o inverno

w FRANCISCO falou da China ao receber diplomatas em audiência

Acordo Santa Sé e China: trabalhar para a aplicação, pede o Papa Com informações Vatican News . O Acordo Provisório entre a Santa Sé e a República Popular da China sobre a nomeação de Bispos mereceu destaque no discurso que o Papa Francisco dirigiu na manhã da segunda-feira, 7, aos membros do Corpo Diplomático. O Pontífice recordou que o Acordo é fruto de um longo e ponderado diálogo institucional, através do qual se chegou a fixar alguns elementos

estáveis de colaboração entre a Sé Apostólica e as Autoridades civis. “Como tive oportunidade de referir na Mensagem que dirigi aos católicos chineses e à Igreja universal, já antes readmitira na plena comunhão eclesial os restantes Bispos oficiais ordenados sem mandato pontifício, convidando-os a trabalhar generosamente pela reconciliação dos católicos chineses e por

um renovado ardor na evangelização .”

O grande frio que se abate, nestes dias, sobre a capital italiana, mobilizou, de modo particular, os que se dedicam à acolhida e assistência aos pobres e sem-teto: paróquias, comunidades, movimentos e muitas outras instituições de caridade. A Esmolaria Apostólica, braço direito da Caridade do Papa intensificou seus esforços para dar assistência, em nome do Santo Padre, aos pobres, sem-teto e indigentes. Uma das su-

as prioridades, diante da emergência foi a distribuição de cobertas e sacos de dormir, resistentes às baixíssimas temperaturas de inverno, aos mais necessitados. Seus voluntários saem, à noite, para monitorar a situação dos sem-teto e fornecer-lhes todo o necessário. Graças à contribuição da Esmolaria foi aberto um dormitório, nas adjacências da Praça São Pedro, e para abrigar os necessitados, não só da

Itália, mas também da Europa e outras nações. Pelo terceiro ano durante o inverno rigoroso, as portas da igreja e as salas adjacentes se abrem, com suas trinta camas, cobertores e banheiros. Enfim, para aliviar o frio e a fome dos sem-teto de Roma, a Esmolaria com a colaboração de diáconos oferece pratos quentes para centenas de necessitados, refugiados nas principais estações ferroviárias e metrôs da capital italiana.

PLENA COMUNHÃO

Francisco agradeceu ao Senhor a graça de, pela primeira vez depois de tantos anos, “todos os Bispos da China estar em plena comunhão com o Sucessor de Pedro e com a Igreja universal”, sendo um sinal visível desta comunhão a participação de dois Bispos chineses no Sínodo dedicado aos jovens.

A J

Igreja cresce no silêncio, na oração e com as boas obras que dão testemunho. (5 de janeiro)

esus é o dom de Deus para nós. Se o acolhermos, também nós poderemos ser dom de Deus para os outros. (4 de janeiro)


Igreja no Mundo 1º Caderno Peru recebe visita da imagem de Fátima 6

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Programação vai até o dia 20, imagem peregrina oficial proveniente do Santuário de Portugal

C

om informações agência Gaudium Press. Entre os dias 1º a 20 de janeiro de 2019 a imagem peregrina oficial de Nossa Senhora de Fátima proveniente do Santuário de Portugal, percorrerá várias cidades do Peru, dentre as quais estão: Lima, Callao, Chimbote, Chiclayo, Cañete e Tarma. O Vigário Episcopal de Pastoral e Evangelização do Arcebispado de Lima, Padre Luis Gaspar, afirmou que a chegada da imagem, uma das 13 existentes no mundo, é uma grande bênção para o país. A imagem foi recebida

no dia 1º pela Diocese de Callao, onde se organizou uma peregrinação de três dias nos quais a imagem visitou várias paróquias. Nos dias seguintes a imagem passou pela Diocese de Chimbote onde visitou a Catedral Nossa Senhora do Carmo e São Pedro Apóstolo do distrito de Nuevo Chimbote; e passou também no período pela Diocese de Chiclayo, passando pela Catedral Santa Maria e pela Paróquia Santuário Santa Maria Madalena. Outra igreja visitada foi a Catedral Santa Ana na cidade de Tarma. A cidade

de Cañete também recebeu a imagem, onde foi levada em procissão até a Catedral de São Vicente Mártir. A cidade de Lima, capital do país, receberá a imagem entre os dias 14 e 20 de janeiro. Por fim, no dia 18 de janeiro, data na qual se completa um ano da visita do Papa Francisco ao Peru, a imagem será recebida na sede da Nunciatura Apostólica pelo Núncio, Dom Nicola Girasoli, junto aos jovens que viajarão à JMJ Panamá 2019. No dia seguinte, 19, estará na sede da Irmandade do Senhor dos Milagres de Nazarenas.

Imagem de Nossa Senhora de Los Angeles é coroada no Chile Com informações agência Gaudium Press. O Bispo da Arquidiocese de Los Angeles, localizada no sul do Chile, abençoou e corou em 22 de dezembro passado uma imagem de Nossa Senhora instalada há décadas na entrada da cidade. O objetivo do ato devocional, segundo Dom Felipe Bacarreza, foi o de “proclamar a maternidade de Nossa Senhora sobre os corações de seus filhos dessa terra e sua submissão filial”. Além disso,

com a coroação, se ressaltou que “Nossa Senhora é Rainha do Universo, uma vez que sua divina maternidade a une indissoluvelmente ao seu divino Filho Rei Universal”. A imagem mariana, que possui 3,5 metros de altura, está com seus braços abertos e é custodiada por quatro anjos. Localizada no cruzamento das avenidas Sor Vicenta e Las Industrias, a representação da Mãe de Deus ficou deteriorada com o passar do tempo, tendo si-

do restaurada com a ajuda dos fiéis da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e instalada novamente no local no dia 20 de novembro. Anteriormente, ali existia uma imagem de Maria Imaculada, que permaneceu no local por 50 anos, tendo sido instalada pelos orionistas com a intenção de proteger aos motoristas que transitavam pelo cruzamento, que na época era uma região onde ocorriam muitos acidentes.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w IMAGEM mariana possui 3,5 metros de altura, está com braços abertos

Igreja no Brasil

Procissão de Bom Jesus dos Navegantes

C

w TRADICIONAL procissão fluvial na cidade atraiu milhares de fiéis

om informações agência Gaudium Press. A Festa de Bom Jesus dos Navegantes celebrou no dia 1º de janeiro de 2019 mais uma edição. Com aproximadamente 160 anos, a festividade contou com a tradicional procissão fluvial, que atraiu milhares de fiéis de várias partes do Estado e de outras localidades. Presente no cortejo da saída da Imagem da Igreja de São Salvador e também na procissão fluvial, o Arcebispo

Dom João Costa expressou sua consideração para com a festa. “Essa expressão, esse dia, que já tem uma tradição muito consolidada, que nos faz andar pelas águas do Rio Sergipe com Jesus, Ele que é nosso patrono e nos ajuda, nos defende, Ele que nos agracia, para, dessa maneira, como muita segurança, durante essa procissão invocarmos as bênçãos Dele para o povo sergipano. Que nas estradas da vida, em nosso caminhar no dia a dia

possamos contar sempre com a Sua proteção”, declarou Dom João. Com centenas de barcos acompanhando o trajeto fluvial, a Imagem do Bom Jesus dos Navegantes estava em um catamarã vistoriado e sob a guarda da Marinha e do Corpo de Bombeiros. No retorno da procissão, uma multidão seguiu com a imagem até a Igreja de Santo Antônio, no Alto da Colina, para a Missa de Enceramento, presidida pelo pároco, Frei Francisco Gonçalves.

Festa de Bom Jesus dos Passos atrai milhares de fiéis em Jardim, no Ceará Com informações agência Gaudium Press. “Bom Jesus, fonte de misericórdia” foi o tema que inspirou as celebrações da Festa de Bom Jesus dos Passos, no município cearense de Jardim. O encerramento das atividades festivas aconteceu no primeiro dia de 2019, na Paróquia Santo Antônio, com missa presidida pelo bispo de Crato, Dom Gilberto Pastana, seguida de procissão pelas ruas da cidade.

Tradição bicentenária, a celebração está presente desde antes da criação da Paróquia Santo Antônio. “A festa do Bom Jesus dos Passos teve inicio, segundo algumas pessoas contam, oralmente, por ocasião de um surto de cólera que a comunidade passou. É uma festa antiga”, explicou o Padre Idemário Muniz, pároco em Jardim. “Nós já temos 204 anos de paróquia e já se tinha essa devoção ao Bom Jesus. Contase que o padre, na época, fez

uma promessa, devido o surto de cólera, e as famílias, cada uma adquiriu a imagem de sua devoção e no dia de ano fez a procissão pagando a promessa”, completou o sacerdote. Durante a procissão, cada família entoava cânticos e louvores enquanto levava um santo de sua veneração. Esta atividade religiosa, conforme Dom Pastana, contribui para alimentação da fé dos fiéis, a medida que ela se vai se tornando cada vez mais comunitária.

w DEVOTOS em procissão com a imagem do padroeiro


Igreja 7 Jovens da Europa no encontro de Taizé

1º Caderno 1º

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

É a primeira vez que Madri acolhe este evento, Breslávia, na Polônia, o próximo evento europeu

C

om informações Vatican News. Jovens de diferentes partes da Europa e de outros continentes participam no final do ano passado do 41º Encontro Europeu da Comunidade de Taizé em Madri que teve como tema: “Não nos esqueçamos a hospitalidade”. Os jovens foram acolhidos na capital espanhola por 170 paróquias e milhares de famílias que abriram suas portas com um espírito de acolhida para permitir que eles tenham uma experiência de oração, silêncio e amizade além fronteiras. A comunidade de Taizé - nome de um mosteiro francês

- foi fundada pelo irmão Roger no final dos anos 70 e seu sucessor, irmão Alois, destacou a necessidade de “tecer elos, construir pontes sobre o que nos divide “. “Vivemos em uma época em que os medos são ampliados, as fronteiras são fechadas. Mas nenhuma sociedade pode viver sem confiança e a nossa peregrinação de confiança sobre a terra simplesmente quer ser um sinal de esperança. A esperança de que uma civilização baseada na hospitalidade é possível. Somos todos parte da mesma família humana. Precisamos mais do que nunca um do outro”,

DIVULGAÇÃO

w PARTICIPANTES do encontro de Taizé, no final do ano passado

disse o irmão Alois. O arcebispo de Mad r i , c a rd e a l C a r l o s Osoro, que falou no encontro, pediu aos jovens da Europa que “tenham um grande

coração para compartilhar suas riquezas espirituais, intelectuais e materiais”. “Eu tenho experimentado que os jovens de diferentes lugares da Europa, com

diferentes línguas, entendem um ao outro através da linguagem do coração”, como nos Atos dos Apóstolos, quando falam e todos os entendem em sua

própria língua, disse o arcebispo de Madri. Por sua vez, o bispo de Breslávia, Dom Andrzej Siemieniewski, que foi a Madri para acolher o próximo evento, convidou a “aprofundar e desenvolver os passos deixados pelos encontros anteriores”. É a primeira vez que Madri acolhe este evento, enquanto na Espanha os encontros foram realizados três vezes em Barcelona e uma vez em Valência. Breslávia, o próximo evento europeu, já acolheu em 1989 e em 1995. A prefeita da capital espanhola, Teresa Higueras, também participou do encontro.

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

Documento do Sínodo sobre os Jovens (Parte 2) O Dom da Juventude (N. 58-76) INTRODUÇÃO

O

primeiro capítulo da segunda parte do Documento do Sínodo sobre os jovens inicia-se com um breve comentário sobre a narração dos discípulos de Emaús, ressaltando a ação do Espírito Santo que aqueceu e abriu o coração daqueles peregrinos. Esse mesmo Espírito, que atua em todos os tempos, lugares, contextos e culturas, se faz presente também na vida dos jovens de hoje. É o mesmo Espírito que rejuvenesce a Igreja. A Igreja é chamada a ser a “verdadeira juventude do mundo” porque “ela possui a faculdade de se alegrar com o que começa, de se dar sem nada exigir, de se renovar e partir para novas conquistas”. Através do frescor da sua fé, os jovens contribuem para a renovação da vida da Igreja. Jovens são chamados a percorrer um caminho de iniciação cristã, sobretudo com a confirmação, para reviverem a experiência de Pentecostes com uma nova efusão do Espírito para o nascimento e crescimento no compromisso missionário. É o Espírito quem conduz os jovens para essa verdadeira experiência de Deus.

1

O discernimento vocacional (N. 62) Os jovens são chamados ao compromisso do discernimento vocacional, mas isso só é possível através da experiência de Deus. Cada caminho vocacional tem o Espírito Santo como protagonista. Ele é o mestre interior pelo qual devemos deixar-nos conduzir. A experiência de fé em Cristo dissipa, para todos os jovens, as trevas da vida. Nas comunidades cristãs, às ve-

zes, corremos o risco de propor, sem querer, “um teísmo ético e terapêutico” que corresponde às necessidades de conforto humano, em vez do encontro vivo com Deus à luz do Evangelho. Os jovens precisam fazer a experiência do encontro com Cristo, radicada na amizade que conduza ao Pai na comunhão do Espírito Santo. Isso não é uma pura experiência psicológica, mas a oportunidade de vivenciar uma experiência de ligação com Deus, e a partir deste encontro, ter uma experiência consigo mesmo.

2

A mocidade de Jesus (N.63-64) “Cristo jovem, com os jovens” é modelo para eles. Jesus santificou a juventude pelo simples fato de ter sido jovem e deu grande importância à vida dos jovens. O texto do documento ressalta o dinamismo da vida do jovem Jesus de Nazaré: Ele experimentou a amizade com o Pai como atitude de confiança, permaneceu fiel à amizade com os discípulos, teve compaixão dos mais fracos, pobres, doentes, pecadores e excluídos; questionou as autoridades religiosas e políticas do seu tempo; viveu a experiência de ser incompreendido; experimentou o medo e o sofrimento; conheceu a fragilidade e dirigiu o seu olhar para o futuro. Em Jesus todos os jovens podem rever seus anseios, suas esperanças, incertezas e sonhos. Jesus é a fonte inspiradora para o jovem de hoje. Os jovens são os “lugares teológicos” onde o Senhor nos dá a conhecer algumas das suas expectativas e desafios para construir o futuro.

3

O discípulo amado e jovens feridos (N. 65-66) Os jovens são portadores de inquietudes que podem ser fonte de energia renovadora na Igreja. A vitalidade dos jovens de hoje nos convida a pensar no dinamismo do jovem discípulo amado que correu com Pedro rumo ao sepulcro chegando por primeiro, mas não entrou, respeitando a autoridade que o acompanhava. A experiência do jovem discípulo amado (cf. Jo 21,2-20) nos mostra que, muitas vezes, os jovens podem estar mais adiantados do que seus pastores. O discípulo Amado chegou primeiro ao sepulcro, antecipando-se na corrida a Pedro. Mas foi capaz de respeito e reconhecimento do papel do seu líder, e o esperou! Os jovens nos ajudam a nos libertarmos de pesos e atrasos para que nos abramos à experiência do Ressuscitado. O documento reconhece também que há jovens que não experimentam esse dinamismo positivo como discípulo amado: são jovens feridos marcados por derrotas da própria história de vida pessoal, marcados por frustrações, discriminações, injustiças sofridas, violências; jovens com feridas corporais, psíquicas, morais e afetivas; muitas vezes, estas são consequentes de erros cometidos e sentimento de culpa; mas a Igreja é chamada a apoiar todos os jovens nas suas provações e a promover ações pastorais adequadas.

4

Os jovens e seus desafios (N.68-72) a) O desafio de ser adulto: a juventude foi sempre vista como uma fase do desenvolvi-

mento da personalidade, fase de sonhos, de experiências, de tentativas de amadurecimento, de construção do projeto de vida pessoal; a juventude é tempo de busca da autonomia, tempo de decisões, tempo de mudança; aumenta o processo de prolongamento da adolescência e o adiamento das decisões; há uma espécie de receio e paralisia decisória. A fase cronológica da Juventude nem sempre corresponde ao amadurecimento psicológico. b) O desafio das responsabilidades: os jovens são chamados a assumir a própria vida como missão nesta terra. As decisões livres comportam sempre uma dimensão de risco; Jesus desafia os jovens a serem ousados, generosos, carregando a própria Cruz. Não podemos iludir os jovens com propósitos minimalistas ou sufocados no conjunto de regras que oferece uma imagem redutora e moralista do cristianismo. É necessário educar os jovens para que assumam suas responsabilidades; educar para compreenderem que erros, fracassos, crises também fazem parte da vida e isso pode reforçar a sua humanidade. O documento reconhece também que para amadurecerem, os jovens necessitam de adultos com autoridade; pessoas capazes de fazê-los crescer dizendo-lhes como Jesus: “Coragem! Levanta-te!” (Mc 10,49). Nesse contexto educativo a Igreja é chamada a promover a família para que possa educar seus filhos com o olhar voltado para o futuro numa ótica vocacional.

5

Os jovens e a questão da liberdade (N. 74-77) a) A liberdade é vocação: a

liberdade é condição essencial para uma autêntica opção de vida, mas corre-se o risco de ser mal entendida; às vezes é apresentada de modo inadequado; foi para a liberdade que Cristo nos libertou (Gl 5,1). A verdadeira liberdade só é compreensível na perspectiva da Verdade (cf. Jo 8,31-32) e da Caridade (cf. 1Cor 13,1-13; Gl 5,13). b) A liberdade é responsabilidade: a verdadeira liberdade se manifesta através da responsabilidade, da fraternidade e da solidariedade. A liberdade autêntica é compromisso compartilhado, pois a liberdade é radicalmente responsiva. c) A liberdade é promovida pela fé: o ato de fé é profundamente libertador; a fé não constitui um elemento que se acrescenta à liberdade, como se fosse algo de fora, mas realiza o anseio da consciência pela verdade, pelo bem e pela beleza. d) A liberdade é ferida e redimida: a liberdade humana não é absoluta e nem perfeita, mas está marcada por feridas, pelo pecado pessoal e a concupiscência; na experiência da liberdade pessoal está marcada por fragilidades. É necessário encarar a liberdade juvenil nessa perspectiva educativa para que os jovens não desanimem diante dos seus erros, embora, às vezes, vivam situações humilhantes. REFLEXÃO:

1

O que significa afirmar que a Igreja é chamada a ser a “verdadeira juventude do mundo”? Como se manifestou o dinamismo da vida do jovem Jesus de Nazaré? O que a atitude do “discípulo amado” (cf. Jo 21,2-20) ensina para os jovens de hoje?

2 3


8

Nazaré Repórter

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

J VESTIBULAR 2019

1º Caderno

RÁDIO NAZARÉ

A Faculdade Católica de Belém promove nos dias 16 e 17 deste mês o Vestibular 2019.2 para os cursos de Teologia e Filosofia. Inscrições até o dia 14 de janeiro pelo site da facbel.edu.br ou na sede da faculdade na Rodovia BR 316, Km 6, Águas Lindas, em Ananindeua. Mais informações pelo telefone (91) 3255-2324.

Z MH 3 . 91 FM

l CAMPANHA JANEIRO BRANCO É TEMA NA RÁDIO NAZARÉ Iniciamos o ano de 2019 cheio de planos, metas, mas será que você já desacelerou da rotina que estava seguindo do ano anterior? Talvez seja o momento para refletir e ver os cuidados necessários com a saúde do corpo e da mente. O Programa Saúde e Cidadania da próxima segundafeira, 14, apresenta o tema em alusão à Campanha Janeiro Branco, cujo objetivo

J 2ª SEMANA

CATEQUÉTICA

J MISSÃO PROVIDENTINA O grupo Fraternidade Jovens Providentinos convida a todos a participarem da Missão Providentina de 14 a 20 de janeiro, na Matriz da Paróquia de Nossa Senhora Rainha da Paz, localizada na Rua Ajax de Oliveira, 50, no Bengui. A programação envolve louvor, oração, evangelização, partilha e Santa Missa. As inscrições estão abertas e podem ser feitas na secretaria paroquial. Mais informações: (91) 3277-4645.

A Região Episcopal Coração Eucarístico de Jesus realiza de 20 a 26 de janeiro a 2ª Semana Catequética, com o tema “Ide, pois, ensinai a todas as nações, tudo quanto vos tenho mandado” (Mt. 28,19). O evento será realizado na Matriz da Paróquia Santa Edwiges, no Conjunto Panorama 21, Mangueirão. Todos os catequistas estão convidados a participar. Mais informações: (91) 3279-1657.

principal levar pessoas e entidade a entenderem que a prevenção ao adoecimento emocional pressupõe mudanças no estilo de vida. A psicóloga Bianca Mascarenhas falará sobre o assunto. Sintonize 91,3 MHz a partir das 16h. Lembramos que o ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central de atendimento, no número 4006-9211 ou pelo facebook.com/ radionazare. Participe!

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

REDE NAZARÉ DE TELEVISÃO

AL CAN

30

l MISSA DA JUVENTUDE

J JANTAR FESTIVO

J MISSA E NOVENA

O Seminário Arquidiocesano Missionário Redemptoris Mater de Belém realiza no dia 8 de fevereiro o terceiro jantar festivo beneficente para angariar fundos para a manutenção do seminário. O evento será realizado a partir

A Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Ananindeua realiza toda terça-feira, às 19h, na Igreja, Missa e Novena em honra a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, com o tema “Santa Mãe do Perpétuo Socorro, fonte de graças: Rogai por todos nós!”. Participe com sua família! Mais informações: (91) 3286-4723.

das 20h, no salão da Matriz da Paróquia de Jesus Bom Samaritano, localizada no Conjunto Cordeiro de Farias, no Tapanã. Os ingressos estão sendo vendidos na secretaria paroquial. Mais informações: (91) 3033-2004.

Acompanhe pela TV Nazaré, Canal 30.1 – ou na sintonia de sua cidade – a transmissão ao vivo da Missa da Juventude, todos

PORTAL NAZARÉ

os domingos, às 11h. Neste domingo, 13, a Missa será presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis. W. WW RE. A NAZ .BR O A COM DAC N U F

J A ARTE DO CARTUNISTA LUIZ PÊ As principais obras do cartunista Luiz Pinto, conhecido nas redações dos tradicionais veículos de comunicação como Luiz Pê, fazem parte da exposição “A Arte do Cartunista Luiz Pê”, uma mostra beneficente para ajudálo a arrecadar fundos para

auxiliar o tratamento de saúde do cartunista. A exposição está aberta à visitação no Núcleo de Conexões Na Figueiredo (Av. Gentil Bittencourt, 499) e fica em cartaz até 23 de janeiro de 2019, de terça a sábado, das 10h às 22h. A entrada é gratuita.

J ASSEMBLEIA PAROQUIAL EM IGARAPÉ-MIRI

J PRÊMIO SESC DE LITERATURA

A Paróquia de Sant’Ana, de Igarapé-Miri, conduzida pelo padre Denes Lima, realizou de 4 a 6 deste mês, a assembleia paroquial. Com a presença do bispo diocesano de Abaetetuba, Dom José Maria, o evento foi uma oportunidade para avaliar o trabalho da igreja local e promover o planejamento para o ano de 2019. A programação contou ainda com celebrações eucarísticas e formatura de ministros da Palavra.

O Prêmio Sesc de Literatura está com inscrições abertas para a edição 2019. Os autores estreantes podem concorrer nas categorias Romance ou Conto, com obras inéditas. Serão aceitos

COM INSCRIÇÕES ABERTAS

livros destinados ao público adulto e escritos por maiores de 18 anos. Inscrições gratuitas feitas online 14 de fevereiro. O edital pode ser conferido em www.sesc.com. br/portal/site/premiosesc.

l SÉRIE DE REPORTAGENS O Portal Nazaré lança no dia 12 de janeiro, aniversário de Belém, uma série de reportagens sobre os 300 anos da Diocese de Belém e curiosidades ao longo

dessas décadas de história. Confira e acesse www.fundacaonazare. com.br e nossas redes sociais: Facebook:/ FNCBelem Twitter: @ FundacaoNazare.


Igreja 9 CNBB destaca preservação e conservação dos bens da Igreja

1º Caderno 1º

C

om informações CNBB. O Brasil desde o seu descobrimento construiu um dos maiores acervos de bens culturais, históricos e artísticos da Igreja Católica. A Santa Cruz, que, inclusive, deu os dois primeiros nomes a essa terra, foi o primeiro bem cultural doado a Igreja. De lá para cá muita coisa foi construída e faz parte da fé, da história e da cultura do povo brasileiro. De acordo com o doutorando em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável e Conservador Restaurador de Bens Culturais Móveis, Dener Chaves, os bens culturais da Igreja estão divididos em: bens culturais materiais imóveis, integrados e móveis, além dos bens culturais imateriais. Bens materiais imóveis: capelas, igrejas, mosteiros e catedrais; Bens integrados: altares, pias batismais e forros esculpidos que se encontram em Igrejas coloniais ou dos séculos XIX e XX; Bens culturais móveis: imagens em madeira policromadas, cálices em ouro e prata, crucifixos, alfaias e uma diversidade de objetos litúrgico, além de pinturas, livros e documentos raros. Bens culturais imateriais: está relacionada ao modo de fazer, de festejar, de preparar, de can-

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Conservar e proteger esse patrimônio é tarefa de toda a sociedade FOTOS: DIVULGAÇÃO

w ESSES BENS culturais fazem parte da história brasileira

tar que são particulares a um determinado grupo ou região como a folia de reis, os tapetes de uma procissão, os festejos para um determinado santo, dentre outros. “Esses bens culturais fazem parte da nossa história, são formas de melhor compreender nossa identidade, são parte da nossa cultura preservada pelos fiéis e membros da Igreja, muitas obras, que mesmo sendo únicas, apontam para as especificidades

de um período histórico e nos auxiliam para melhor compreendê-lo ou admirá-lo. Alguns bens móveis foram realizados por grandes mestres, e custaram altas somas de dinheiros, pagos com o trabalho e as doações dos fiéis”, destaca Dener Chaves. Desde abril de 2017, faz parte dos organismos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Comissão Episcopal Pastoral Especial para os Bens Cul-

turais da Igreja no Brasil que “tem como missão promover o conhecimento, a conservação, a valorização cultural e evangelizadora dos bens culturais e imateriais da Igreja. Trabalhará pela proteção desses bens e incentivará a formação de especialistas em Bens Culturais, por meio de parcerias com Universidades, Faculdades Católicas e Escolas de Arte”. ESPECIALIZAÇÃO

Conservar e proteger

esse patrimônio é tarefa de toda a sociedade e para isso já existe o Curso de Especialização em Conservação Preventiva dos Bens Culturais Eclesiásticos oferecido na modalidade semipresencial pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Campus Praça da Liberdade. O conteúdo do curso foi pensado a partir das diretrizes da Comissão Episcopal Pastoral Especial para os Bens Culturais da Igreja no Brasil, considerando as diretivas do Acordo Brasil-Santa Sé. Para o Dener Chaves, gerações e mais gerações dedicaram suas vidas a preservação e manutenção de templos e imagens, naqueles altares foram batizados, crismados, casados e tiveram sua missa de corpo presente. Comunidades surgiram ao redor de capelas e hoje

tem centenas de milhares de habitantes. “Peças litúrgicas foram doadas e usadas em dezenas de procissões onde a fé da comunidade repousou sua fé e esperança em um mundo melhor. Os sinos por séculos regularam a vida das comunidades, assim como o convívio na Igreja, poucos momentos onde uma comunidade rural se encontrava, mas que ainda hoje é uma referência de convívio”, relata. A especialização foi criada para atender a demanda de religiosos, fiéis e profissionais que lidam com o patrimônio cultural da Igreja e os capacitará para realizar projetos de preservação dos bens culturais, formar mão de obra especializada na manutenção desses bens, compreender o gerenciamento de risco e a metodologia utilizada para conservar os bens culturais e assim possibilitar que haja menos restaurações e desastres que causem danos ao patrimônio.

O importante papel da Arte Sacra na preservação da Fé Católica Com informações agência Gaudium Press. A historiadora norteamericana especializada em história da arte e radicada na cidade de Roma, Elizabeth Lev, dedicou seu mais recente livro a analisar a importância da arte sacra na defesa da Fé Católica durante os transcendentais anos da reforma protestante e a contrarreforma católica. Para a especialista, a arte sacra católica cumpriu um importante papel ao levar ao terreno da beleza as verdades da Fé que já haviam sido submetidas a ampla discussão com palavras. “A palavra impressa pode ser dolorosa, como qualquer um que tenha sofrido provocações na Internet poderia dizerlhes”, comentou a histo-

w A ARTE SACRA católica cumpriu um importante papel na história

riadora, recordando que os fiéis padeceram na época da reforma uma batalha verbal através de panfletos, informações contraditórias de dife-

rentes fontes e inclusive discussões baseadas em insultos pessoais. Em meio a este ambiente, a Igreja empregou sua experiência de 1300 anos

de comunicação através da arte. “Enquanto os protestantes debatiam se deviam enfrentar ou não aos ícones, os católicos estavam responden-

NOTA DE FALECIMENTO PADRE FRANCISCO RUBEAUX “Vossos nomes estão escritos no céu” (Lc 10, 20) Com pesar, noticiamos o falecimento do Padre Francisco Rubeaux, OMI (Missionário Oblato de Maria Imaculada). Foi um grande missionário da Palavra de Deus, dedicou grande parte de seu Ministério Sacerdotal na área da formação bíblica a sacerdotes, seminaristas, religiosas e leigos, sobretudo no Regional Norte 2, residindo aqui em Belém, na Marambaia. Unimo-nos aos missionários Oblatos de Maria Imaculada, em preces e súplicas, pelo descanso eterno desse querido sacerdote, que deixa um legado consistente e, ao mesmo tempo, saudades de todos os seus amigos. Descanse em paz! (Cônego Antônio Beltrão, Canceler, em nome da Arquidiocese de Belém-PA).

do patrocinando belas imagens que podiam unir as pessoas, olhando na mesma direção a uma arte projetada para apontar ao divino”. A eficácia desta estratégia foi comprovadamente exitosa, já que ainda hoje essas obras de arte maravilham a milhões de pessoas, inclusive a não fiéis. “Foi um golpe de relações públicas brilhante”, afirmou a historiadora, “empregando aos artistas como pregadores visuais para o público”. Não somente os mais famosos artistas foram recrutados na batalha pela Fé, mas também um amplo espectro de artistas menos conhecidos que conquistaram grandes obras que impressionaram inclusive a Santos como São Felipe Neri, que desmaiou ao contem-

plar o quadro da Visitação de Federico Fiori. Uma destas figuras foi a primeira pintora profissional, Lavinia Fontana, que foi destacada por Lev em seu livro. Entre os méritos da artista se conta ter sido a primeira artista feminina a produzir um altar e conjugar sua vida profissional com sua família, estando felizmente casada e tendo concebido 11 filhos. “Ela realmente teve tudo: fama, fortuna, família e Fé!”, exclamou Lev. O livro ‘How Catholic Art Saved the Faith: The Triumph of Beauty and Truth in Counter-Reformation Art’ (Como a arte católica salvou a Fé: O triunfo da Beleza e a Verdade na arte da Contrarreforma) foi publicado pela Editora Sophia Institute Press.

ZENOBIA COELHO DE SOUZA ARAÚJO MISSA 30º DIA - CONVITE Filhos, netos, genros e noras, convidam os amigos, parentes e apóstolos da MADM para a Santa Missa a ser realizada dia 11/01/2019 (6ª feira), às 18h30, na Igreja da Santíssima Trindade - Praça Barão do Rio Branco – Bairro Campina.

Agradecemos a todos que comparecerem a esse ato de fé cristá.


10

Santa Missa

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

1º Caderno

Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724 N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251

(Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400 São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500 Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354

Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097

Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643

Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917

São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 11h e 18h Telefone: 3257-7950

Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006

N. Sra do Perpétuo Socorro Telégrafo - Seg. a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797

São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré

São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036 Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251 Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004 São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433

Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis)

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013 Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232

Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h São José de Anchieta Alameda Ns-13, 65 - Coqueiro Sexta - 7h30 Domingo - 7h; 18h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368

REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA

Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674

Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971

Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284

N. Sra. de Nazaré Marituba - Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344 N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654 N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278 São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583

Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202

Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017

Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603

Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351

Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654

Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136

Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405

São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Quinta : 7h e 18h30. Sexta: 18h30 Sábado: 9h e18h30. Domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3353-0364

Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135

N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645

REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO

Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098

Santo Antônio de Pádua Rod. Mário Covas - Coqueiro, Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200

São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30

São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250

REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS

N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153 Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316

Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


Família Nazaré 11 Primeira Missa do ano pelos benfeitores da Família Nazaré

1º Caderno 1º

N

a tarde da sextafeira, 4, foi realizada a primeira missa em ação de graças aos benfeitores da Família Nazaré em 2019. Muitos fiéis estiveram presentes na capela da Fundação Nazaré de Comunicação, localizada na Avenida Governador José Malcher. A exemplo do que aconteceu em 2018, a celebração ocorre todos os meses do ano e, sempre na primeira sexta-feira de cada mês. A Arquidiocese de Belém sempre convida a comunidade a participar deste momento de graças a Deus pelos sócios benfeitores – Família Nazaré – que ajudam a manter o trabalho de evangelização. A programação iniciou com a oração do Santo Terço, momento que conta com a participação do Movimento Arquidiocesano do Terço dos Homens Mãe Rainha (MTMR) e do grupo do Apostolado da Oração, em decorrência da missa acontecer na primeira sexta-feira do mês, celebrando também a devoção ao Sagrado Coração de Jesus. A celebração eucarística iniciou às 15h, presidida pelo padre José Maria Ribeiro, pároco da Paróquia Santa Maria Mãe de Deus, localizada no bairro do Maguari, em Ananindeua, e contou com a participação de paroquianos da igreja. No início da Santa Missa, o padre José Maria pediu a intercessão de Santa Maria para o decorrer do ano de 2019 e a confiança no Sagrado Coração de Jesus. Em sua homilia, o padre explicou um pouco sobre o serviço realizado

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

A Arquidiocese sempre convida a comunidade a participar deste momento FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PRIMEIRA celebração de uma série que serão realizadas ao longo de 2019 na Fundação Nazaré

w CELEBRANTE padre José Maria, da Paróquia Santa Maria Mãe de Deus

pela Fundação Nazaré de Comunicação. “Para vocês é um

presente de ano novo, estar aqui nesta casa, onde saem por meio do

Jornal voz de Nazaré, as notícias, as informações, a vida, a nossa

igreja de Belém, é daqui que saem as imagens e o som pela TV Nazaré e que chegam até a nossa casa. É daqui que saem as ondas através da rádio, e chegam ao rádio da sua casa, no carro. É daqui que, são disparadas as mensagens via Portal Nazaré de Comunicação”, disse. Logo após, agradeceu a contribuição de cada membro da Família Nazaré que contribui com este trabalho de evangelização mensalmente “É um projeto que exige a participação de todos nós. Nada disso seria

possível se não fosse a sua doação, a colaboração de milhares de pessoas simples e humildes, como a viúva lá no templo que, mensalmente deposita, encaminha aquela ajuda para manter vivo esse projeto de comunicação.” Em seguida, refletiu sobre o evangelho do dia (Jo 1,35-42) e destacou alguns pontos para que todos possam encontrar e conhecer Jesus como os dois discípulos de João Batista tiveram a oportunidade de conhecer. Além disso, padre José Maria convidou os presentes fiéis, os telespectadores e ouvintes dos meios de comunicação da Fundação a possuir o interesse em conhecer Jesus, em primeiro lugar. E isto consiste em conhecer a fundo e em seguida mudar de mentalidade e de atitude e possuir os mesmos sentimentos de Jesus, como diz São Paulo. O segundo passo é estar com Jesus, que significar beber na fonte e se permitir amadurecer na fé e estar ao próximo, na partilha e na sensibilidade das necessidades do próximo. Por fim, o pároco lembrou-se da padroeira Santa Maria Mãe de Deus, e pediu aos fiéis que seguem o exemplo dela, que assumiu a responsabilidade de ser toda de Jesus no momento que deu o seu Sim.

Parabéns para você! 11/01

“P

rimeiramente quero agradecer a Deus por tudo. Agradeço pelo dom da vida e por me conceder mais um ano de vida. Agradeço pela minha família maravilhosa, por meu trabalho e pelas bençãos infinitas derramadas.” LUCIENE RIBEIRO DA CONCEIÇÃO 29 anos (15/01) Consultora

Carlos Eduardo Costa Brito Carlos Mendes Teixeira Fernando Daltro Sodré da Silva Luis Carlos Soares de Melo Maria de Lourdes Laurido Sabino Maria Iracema da Silva Maria Magna Ferreira Maria Raimunda Soares de Moura Natália Rodrigues Coutinho Regina Baía dos Santos Regina Célia Araújo da Silva Walnize Maria Garrido do Lago 12/01 Antônio Nonato de Azevedo Esmeralda Macedo José Ari Soares Maria da Conceição Bastos da Silva Maria de Lourdes Paixão do Nascimento Maria Leopoldina Rabelo Ramos Rhomero Salvyo Assef Souza Roseanne da Silva Cardoso Yara Maria da Gama Rodrigues 13/01 Ana Kamila Barros Barbosa Antônio Veronimo Teles Marcilene Borges de Brito Maria do Socorro Rebelo Maria Luiza da Cunha Maria Zeferino de Souza

Melchesedeck Jeová Sarmento Rosa Maria Araújo Oliveira Rosileide Maria da Costa Cunha 14/01 Casal Luis Eduardo Aragon e Sônia Maria Gonçalves Aragon Dinalva Ribeiro dos Santos Esterlina Maria Moura de Lima Lúcia Pereira de Brito Moutinho Maria Lúcia Ferreira Reis Mariete Neri da Silva Marlene Dias do Nascimento Raimundo Leão Filho Samara Cristina Ferreira Miranda Terezinha Pinto Mendes Valentina Travassos Lopes 15/01 Alexandre Barral Secco Alves Ana Maria Barbalho Silva Domingas Rodrigues de Lima Eloisa Flora de Arruda Moura Elza Maria de Andrade w

José Gonçalves Chaves Luciene Ribeiro da Conceição Márcia Denise Costa Alves Maria de Fátima Sousa Marta Maria do Amaral Mousinho Raimundo Alves de Sousa Stela Maria Soares Tavares Tânia Oliveira 16/01 Ana Maria Oliveira Batista João Bento Sena de Souza Maria do Socorro Sardinha de Oliveira Maria José dos Reis Pinho Marilda Vieria de Almeida Coentro Marilene P. Bogéa 17/01 Ana Nelcy Corrêa de Moraes Brasiliano Barbosa Rodrigues Daniele Cavalcante Vieira Janete Mufarrej Hage Raimunda Rodrigues da Silva Romário Salgueiro Melo

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 17/01 - Pe. Sebastião Nazaré Antero

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.


1º Caderno Arquidiocese Semana catequética na Região episcopal 12

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Programação organizada pela Região Episcopal São João Batista de 13 a 18 deste mês

C

om o tema “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16,15) a Região Episcopal São João Batista, uma das sete da Arquidiocese de Belém, promove de 13 a 18 deste mês a Semana Catequética, na Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, em Icoaraci. Voltado para catequistas, mas também aberto a crianças e adolescentes, o evento é direcionado à formação dos que estão à frente da iniciação cristã. A Região de São João Batista, composta por dez paróquias, é bastante populosa e por isso são aguardados de 300 a 400 catequistas para os seis dias de evento. De acordo com Regina Almeida, coordenadora da catequese na Região Episcopal, afirma

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w MATRIZ Igreja de Nossa Senhora de Fátima, Icoaraci, local do evento

que o objetivo geral da semana é o de capacitar o catequista para a evangelização e missão, munindo-os de estratégias e metodologia, para formar discípulos missionários de Cristo. “Fornecer conheci-

mento técnico necessário para o catequista atuar de maneira eficaz diante da sociedade. Resultando em um catequista que busca a intimidade com Deus e por conseqüência, atrai os catequizandos para o encontro

pessoal com Jesus”. O evento inicia no domingo, 13, com Santa Missa de abertura, às 7h, presidida pelo Padre Fabrício Albuquerque, na Matriz de Nossa Senhora de Fátima. Na segunda, 14, a partir

das 19h, a Comunidade Sementes do Verbo será responsável pela pregação sobre conversão pessoal, conversão pastoral e conversão missionária na Igreja. Ainda neste dia, adoração ao Santíssimo Sacramento. No dia seguinte, 15, às 19h, a equipe coordenadora de catequese arquidiocesana palestra sobre o itinerário catequético para catequizandos, de acordo com as faixas etárias. Na terça, 16, às 19h, Padre Evandro Favacho, responsável arquidiocesano pela catequese, irá pregar aos participantes sobre a “Igreja a serviço da ini-

ciação à vida cristã”. No dia 17 a coordenação da região episcopal realizará um seminário para troca de experiências entre os catequistas da região. O resultado do seminário preparará um material que subsidiará as 10 paróquias da Região São João Batista. No último dia de evento haverá a conclusão do seminário com partilha e convivência. Os catequistas interessados na inscrição do evento devem procurar uma das quatro pessoas responsáveis pela coordenação de catequese da Região Episcopal São João Batista.

SERVIÇO Semana Catequética, na Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima Valor da inscrição: R$ 5,00 por catequista. Mais Informações: 981270106 (Irene Beckman) / 983489944 (Regina Almeida).

Padre João Mendonça lança o livro “Afinal, quem é Jesus de Nazaré?” Afinal, quem é Jesus de Nazaré? é o mais novo livro do padre João da Silva Mendonça Filho, sdb, pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Graças, em Ananindeua. A obra voltada para formação de catequistas foi lançada na sexta-feira, dia 4, com a organização da Comissão da Catequese de Região Episcopal Menino Deus e comunidade paroquial da matriz da Paróquia de Nossa Senhora das Graças. A ocasião reuniu um público expressivo. A obra “Afinal, quem é Jesus de Nazaré - Formação de Catequistas no estilo catecumenal” oferece reflexões para o processo de Iniciação à

w PADRE JOÃO MEDONÇA durante o lançamento do mais novo livro

vida cristã. O exemplar constitui-se um importante instrumento para o ministério dos catequistas, ajudando-os a descobrir a catequese

com estilo catecumenal. Segundo o padre a obra reúne anos de experiência com a formação de catequistas. “O livros é fruto de pelo

eu indico

“E

Eu indico o livro ‘O caminho da justiça na sabedoria dos Provérbios’, do autor Valmor da Silva. Este livro aponta o caminho da justiça na sabedoria dos provérbios como forma de estudar e praticar a justiça, em vista da paz tão almejada. Reúne provérbios da Bíblia e da atualidade em torno ao tema da justiça. Descreve, compara, aponta conclusões. Discute a realidade dos pobres no mesmo livro bíblico, pois a pobreza é a prova da falta de justiça, e contribui para a compreensão de um conceito fundamental para a boa convivência, a justiça. Super recomendável”.

MAURICIO DA SILVA MENEZES

25 anos, Estudante

menos 10 anos de trabalho na formação direta com catequistas que eu sistematizei e apresento para todos que estão engajados, comprometidos

BOA DICA

com o ministério da Palavra na catequese”. O autor destacou que o livro “reforça o comprometimento engajado na ação evangelizadora. Eu desejo que esse trabalho que deve ser feito com carinho, com amor para que todos, adultos, jovens, crianças e adolescentes possam conhecer e aprofundar sempre a pessoa de Jesus e ser discípulo missionário, seguindo o pedido de Papa Francisco para uma Igreja em saída”. Os interessados podem adquirir o livro pela editora Santuário através dos sites www.editorasantuario.com.br ou vendas@ editorasantuario.com.br e nas livrarias parceiras

LIVROS E CD'S

n LENDO O LIVRO DOS SALMOS

Frei Carlos Mesters, Livro (Paulus R$15,00)

E

da editora. Em fevereiro, o livro será lançado em mais duas cidades. Em Aparecida (SP), no dia 9, data da realização do Congresso Nacional de Catequese quando o padre João Mendonça vai ministrar palestra. Será lançado também em Manaus, mas sem data ainda definida. Padre João Mendonça é coordenador do conselho consultivo regional, da ANEC-PA. É autor de 17 livros que visam à formação cristã. A sua primeira publicação foi “Projeto de vida, rumo a meta que é Jesus Cristo, 2003”, desde então, contribui através dos seus livros para a vivência religiosa.

s t e l i v ro t ra z sugestões e reflexões de como abrir a porta da casa dos Salmos e encontrar aí dentro um lugar aconchegante para poder louvar a Deus e fortalecer em nós o compromisso com a busca do Reino de Deus e a sua justiça. O estudo que fazemos tem dois objetivos. O primeiro é ajudar a conhecer o livro dos Salmos. O segundo é procurar abrir algumas janelas, por onde os Salmos poderão ser observados e meditados pelo lado de dentro. Ambos os objetivos nascem da mesma preocupação: oferecer uma chave para perceber a sua importância para a nossa vida.

n O TEMPO DE DEUS

Aldo Colombo, Livro (Paulinas R$24,90)

O

tempo é um dom de Deus para nosso amadurecimento, com o qual construímos a eternidade. Pensado para ser uma companhia d i á r i a p a ra o l e i t o r, o l i v r o traz, a cada página, um texto da Sagrada Escritura, seguido de uma reflexão e de uma frase consagrada. Entre os temas abordados estão a transitoriedade da vida, o amor de Deus, o valor do trabalho, a importância da educação e da formação moral das crianças, a necessidade de renovação e tantos outros que, assim como os diversos acontecimentos do dia a dia, levam-nos ao aperfeiçoamento.


BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Caderno Dois

Belém do Pará completa 403 anos de história

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

Em sua comemoração, missa em ação de graças presidida por Dom Alberto

N

este sábado, 12, a capital paraense completa 403 anos da história de sua fundação em 1616. Na comemoração, Santa Missa em ação de graças, o tradicional bolo e a entrega da medalha “Francisco Caldeira Castelo Branco”. Na Catedral Metropolitana, às 8h, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo de Belém preside a celebração eucarística, concelebrada pelos dois bispos auxiliares, Dom Irineu Roman e Dom Antônio de Assis Ribeiro. A missa será trans-

mitida pela Rede Nazaré de Televisão. Após a celebração, às 9h30, um grande abraço de gratidão e oração pelos 403 Anos, no entorno do Palácio Antônio Lemos e da Praça Dom Pedro II, na Cidade Velha. Em seguida, às 10h, os “parabéns” a Belém, com bolo, no Mercado do Ver-o-Peso. Às 16h30, o Cine Olympia promoverá mais uma edição do Projeto Cinema e Música, com a atração “Luzes da Cidade”, filme de 1931, dirigido por Charles Chaplin. O projeto exibe filmes silenciosos,

com acompanhamento, ao piano e ao vivo, do músico Paulo José Campos de Melo. A exibição tem parceria da Fundação Carlos Gomes. Ainda na parte da tarde, inauguração do Centro Especializado em Saúde da Mulher e, à noite, às 19h, no Palácio Antônio Lemos, solenidade de entrega da medalha do mérito Francisco Caldeira Castelo Branco a diversas personalidades. A administração municipal organizou para o dia ainda show no Portal da Amazônia, das 20h às 2h.

w CATEDRAL de Belém, local da celebração eucarística de aniversário

FUNDAÇÃO NAZARÉ HOMENAGEIA CAPITAL

w BELÉM Igreja de Santo Alexandre e antigo palácio do arcebispado

A Fundação Nazaré de Comunicação também presta sua homenagem à capital paraense pelos seus 403 anos, com programação especial. Ao logo da semana do aniversário, iniciando na segundafeira, 7, a Rádio Nazaré FM, em toda sua grade de programas, ofereceu singelas homenagens. De segunda a sextafeira pela manhã, no Programa Nazaré em Revista, destacou a vida de personalidades

da sociedade paraense. Os nomes dessas personalidades estão nas esquinas, monumentos ou prédios públicos. Nesta sexta-feira, 11, de 16h às 18h, o programa Varanda Musical, apresentado por Jota Cardoso, terá um repertório todo regional, com um entrevistado convidado. Antes, de 14h às 16h, o programa “Segurança e Cidadania”, por conta de toda a riqueza do patrimônio histórico,

abordará a segurança patrimonial. Já a Rede Nazaré de Televisão, às 20h, no sábado, 12, exibirá o documentário “Belém – Arte e vivência: identidade e memória” com uma hora de duração aproximadamente, abordando a questão da urbanização no período de Antônio Lemos, a movimentação cultural e toda a vivência da música, literatura, arte e arquitetura da virada do século.

OUTRAS ATRAÇÕES

HISTÓRIA

Para comemorar a data de fundação da capital paraense o Serviço Social do Comércio (Sesc) realiza uma programação cultural no Centro Cultural Sesc Boulevard, em Belém. No dia do aniversário, sábado (12), a programação inicia-se às 11h, com o espetáculo de teatro infantil “Passeando No Outeiro”, da Trupe De Bubuia, com o lançamento do CD do Grupo. Mais tarde, às 16h, haverá dança com a apresentação do projeto Conexão Curimbó, sob a direção da Cia de Investigação Cênica e de artistas convidados: os intérpretes baianos Daniel Moura, Jairson Bispo e Márcio Nonato. Às 19h, o show “Novos Horizontes”, com Nazaré Pereira. Na sexta-feira, 11, às 16h, mostra de animação, com curtas de Andrei Miralha. Às 19h, Espetáculo de Teatro “Poeira”, do Grupo Ninho, do Ceará, no hall do Centro Cultural Sesc Boulevard.

A história de minada de Feliz Belém começa Lusitânia, elevaem outra capido à categoria de tal, a vizinha município com a São Luís, no denominação de Maranhão: foi a Santa Maria de partir dela que Belém do Pará. a coroa portuDistante dos guesa planejou núcleos decisóconquistar uma rios das regiões terra nova no Nordeste e Suvale do rio Amadeste do Brasil zonas, para gae fortemente lirantir proteção gada a Portugal, contra invasores Belém reconhede outras partes ceu a Indepenw FORTE DO PRESÉPIO fundado por Francisco Caldeira Castelo Branco da Europa. A redência do Brasil gião onde se enapenas em 15 contra a atual cidade de ta da foz do rio Amazonas do território das drogas de agosto de 1823, quase Belém foi, em meados do - início da ocupação mili- do sertão, sob o comando um ano após a sua proclaséculo XVIII, um peque- tar da União da Ibérica na do capitão Francisco Cal- mação. Posteriormente foi no lugarejo, moradia dos região em 1580 - e defesa deira Castelo Branco, que denominada sucessivada entrada da Amazônia em 12 de janeiro de 1616 mente de Santa Maria do índios xucurus. A implantação do nú- de estrangeiros por forças fundou o Forte do Presé- Grão Pará, Santa Maria de cleo do município remon- luso-espanholas - devido pio, dando origem ao po- Belém do Grão Pará, até a ta ao contexto da conquis- à disputa pelo domínio voado inicialmente deno- atual Belém.


2

Igreja

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

2º Caderno

Miscelânea Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

C

ontinuando a falar de minha peça teatral “O Trovador de Deus”, como venho fazendo aqui há duas edições, nesta de hoje peço vênia para transcrever, “ipsis litteris”, ou seja, literalmente, o texto, de minha autoria, intitulado “desfazendo dúvidas”, que eu fazia questão de ler, antes de cada apresentação. Sem mais, a ele: “Enquanto não soa a sineta, lembrando-me que é hora de me recolher à insignificância dos bastidores, creio ser minha obrigação dizer algo sobre o presente trabalho, para desfazer possíveis dúvidas. Primeiro: hoje em dia existe fórmula para tudo, para enriquecer, para conquistar amigos, para viver muito tempo e assim por diante. Há mesmo quem pretenda criar, se já não criou, fórmulas para produção do belo, com o que não concordo. Estou com Alceu de Amoroso Lima, quando diz, em sua “Estética Literária”, que a liberdade é a lei suprema a que a

Influências (continuação) arte e, portanto, a literatura teatral, obedece. Pode ser que eu esteja errado; mas para mim as fórmulas nada contam em literatura. As fórmulas nada dizem. Beleza jamais será fruto de fórmulas frias e obsoletas. O que conta pois, são as verdades que se dizem e as belezas que se espalham. Assim, pois, não segui fórmula alguma, mesmo porque não as conheço. Os meus personagens, tirei-os da vida e deixei-os à solta, vagando pelo meu mundo interior. Eles iam se movimentado e eu, escrevendo. Quando caíram de cansados, pus um ponto final. Errei? Talvez. Fi-lo, porém, com a consciência tranquila, pois segui os meus próprios sentimentos. Segundo: sei que todos acharão a peça longa demais. Concordo, mas tenho a dizer que a culpa não é minha. Repetindo Henri Ghéon, o artista

Terceiro: A história, contada em versos por Francisco, logo no início do primeiro ato, não foi escrita por mim. Nunca fui poeta. Então para que tentar escrever poemas? De versos sem poesia está o mundo entulhado. Recorri, pois, à obra de Marcelino Mesquita “O assassínio do Conde de Andeiro”. Da mesma forma, não são de minha autoria as canções entoadas pelos amigos de Francisco, ainda no Primeiro Ato. Aprendi-as de um velho padre que foi meu professor nos meus saudosos tempos de ginásio. Finalmente, o Cântico do Irmão Sol que, como se sabe, foi composto pelo próprio São Francisco de Assis. Ninguém irá me processar por isso, mesmo porque, geralmente, como sucedeu ao nosso Garrett, os acusados saem mais conhecidos,

w CÂNTICO do Irmão Sol, de São Francisco

não é um criador, mas um operário; é um hipnotizado pelo desejo de fazer qualquer coisa que ninguém fez ou não faria a não ser ele mesmo. A culpa não é minha.

É dos personagens que são irrequietos, que são produto de uma época em que os homens tinham tempo para viver com calma, saboreando as alegrias do viver.

dos processos, e os acusadores, antipatizados. Quarto: Fugi ao emprego de cenários. Para que decepcionar o espectador com uns borrões fingindo de céu ou de mar, se o que ele espera é uma re-presentação da vida? Aboli-os, pois, deixando o público imaginar, por si, o ambiente em que se desenrolar a ação. Quinto: fiz o segundo ato diverso do primeiro para variar um pouco. Não só para isso. Quero que o espectador se lembre de que está assistindo a uma representação teatral. Por isso faço os personagens falar como atores e não como personagens. Esta minha peça é bem uma imagem do público a quem é dirigida. Para homens complicados, peças complicadas. Para homens que não sabem para onde vão, teatro sem rumo certo, sem traço fixo, sem cenários, sem unidade. Quero que os espectadores vejam, por meio de meu trabalho, a imagem do que são e se encontrem a si mesmos.” Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

15/01 - TERÇA-FEIRA. Beato Gaspar Daverio - Subdiácono franciscano e mártir.

11/01 - SEXTA-FEIRA. Beata Ana Maria Janer Anglarill - Fundadora. Chamou atenção a fibra desta espanhola da cidade de Cervera, em 1800. E viveu em uma época em que ocorreram três conflitos, um mais sangrento que o outro, entre o conde Carlos de Bourbon e sua sobrinha, a sucessora ao trono, Isabel II. As guerras conhecidas como “Carlistas”. Enquanto essa família lutava pelo poder e se destruía, a “mãe Janer” como ficou conhecida, lutava pela caridade aos que sofriam as consequências dessas guerras. Fundou o Instituto das Irmãs da Sagrada Família de Urgell e se espalhou por vários países em hospitais, escolas, missões, paróquias, etc. Beatificada em 2011.

Na TV já passaram documentários da “maravilha” que é viver na Holanda ou em Praga. Eles não falam das conseqüências que essas e outras localidades estão sofrendo, por optar a uma vida sem limites e condutas morais. Porém a Igreja persiste no conselho. O papa Bento XVI foi a Praga em outubro do ano passado e beatificou os primeiros do Ano da Fé: 14 franciscanos, que após um edito do rei Rodolfo II, 1609, liberando o culto para outras denominações, foram vítimas da intolerância. Foram despidos e esquartejados em 1611. O Brasil não deve cair nos encantos do liberalismo como muitos paises já caíram.

12/01 - SÁBADO. Santa Cesira de Arles - Abadessa. Nasceu em Chalon-sur-Saône, região da Borgonha, leste da atual França, em 465, descendente dos etruscos, que eram povos que se afixaram na península itálica. Irmã do grande bispo Cesário de Arles, que a convidou para assumir um outro mosteiro para moças. Cesário escreveu duas regras de grande importância para a vida monástica, uma para os monges e outra para sua irmã e suas monjas. Podemos equivaler os dois com São Bento e Santa Escolástica, também irmãos. Cesira, também conhecida como Cesária, cumpriu com vigor o chamamento do irmão, e por 10 anos semeou o Evangelho e suscitou vocações. 13/01 - DOMINGO DO BATISMO DO SENHOR - ANO C. São Vivenzio de Blera - Bispo. Blera é uma pequena cidade da província de Viterbo, Itália, com cerca de 3.200 habitantes (censo de 2001), porém uma grande história desde o século IV e, pelo visto, uma grande fé. Um filho seu, que viveu no século V, pouco se sabe dele de fontes documentárias, apenas que era eremita, vivia em uma caverna nos arredores. Hoje, a essa caverna afluem duas peregrinações no ano, na Páscoa e no 2º domingo de maio, e, junto com seu dia, 13/01, marcado pelo Martirológio, formam três festas para esse filho de Blera que se tornou pastor e pai muito amado. Vemos aqui que a tradição oral tem também sua força.

16/01 - QUARTA-FEIRA. São Benardo e companheiros - Protomartires dos Frades Menores.

14/01 – SEGUNDA-FEIRA. Beata Alfonsa Clerici - Virgem. Proveniente de uma família de camponeses da cidade de Lainate, Milão, 14/02/1860. Já era professora quando ingressou entre as Irmãs do Preciosíssimo Sangue em Monza. Seu campo de apostolado era o ensino e a educação dos jovens. Ela também foi secretária e conselheira geral do Instituto. Exerceu com muito entusiasmo a prática da caridade. Faleceu em Vercelli, em 1930. Beatificada em 2010. Nossas irmãs preciosinas esperam e rezam ansiosas, a comprovação de mais um milagre para sua canonização. Nós nos unimos a elas nessa oração.

Temos aqui mais um grupo de expressão máxima de amor a Deus: Benardo, Oto, Pedro, Accursio e Adiuto. Foram os primeiros enviados por São Francisco às terras sarracenas. A ousadia deles os levou a pregar nas mesquitas. Não podemos julgar que foi uma loucura, pois foi o que fizeram os discípulos após a Ascensão de Cristo e a descida do Espírito Santo (At. a partir do cap. II). Foram presos e, a mando do sultão, mandados para Marrocos e recomendados a não pregar mais. Claro que eles continuaram a falar do amor evangélico, sendo pois torturados e decapitados em 1220. 17/01 - QUINTA-FEIRA. São Sulpício, o piedoso - bispo. De família aristocrática, Aquitânia, França, século VII. Por certo que isso influenciou sua ascensão ao episcopado, porém, ele logo mostrou que não estava atrás de poder ou prestígio, e sim um forte chamado a defender e cuidar dos pobres de sua diocese em Bourges. Participou do Concílio de Clichy, norte da França. Combateu a tirania de Lullo, ministro do rei Dagoberto, que só conseguiu maiores resultados com o novo rei Clóvis II. Os reis merovíngios até que eram piedosos e dialogáveis. Morreu em 647.


2º Caderno

3

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

LUIZ ESTUMANO

2019: Arquidiocese de Belém vive o jubileu dos 300 anos de criação (continuação) Registros históricos mostrados pelo Voz de Nazaré

D

DIVULGAÇÃO

ando continuidade à série de matérias produzidas pela Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Belém na comemoração dos 300 anos de criação da Diocese de Belém do Pará, mostramos nesta edição aspectos históricos que contribuíram nesse processo. O material produzido, encontrável no site da w DOM GIOVANNI D'Aniello, Núncio Apostólico Arquidiocese de Belém, está sendo fei- bispos, arcebispos e bis- celebração eucarística to com apoio do clero e pos auxiliares até os dias presidida pelo Núncio historiadores da região, atuais. Apostólico no Brasil, para contar a história, Vale destacar que Dom Giovanni D’Aniello. fatos e curiosidades que conforme informações A celebração contará fazem a Igreja de Belém de Dom Alberto Tavei- também com a presenser a quinta diocese mais ra Corrêa, Arcebispo de ça dos bispos do Pará e antiga e a terceira arqui- Belém, o Ano Jubilar do Amapá e, ainda, com diocese do Brasil. Neste terá sua abertura sole- apresentações especiais primeiro momento des- ne às 19 horas no dia 22 feitas pelas paróquias, tacamos que vão desde de fevereiro, no Ginásio pastorais e movimentos as primeiras paróquias, do Mangueirinho, com da Igreja de Belém.

Elevação a Arquidiocese e os respectivos arcebispos DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Em 1° de ge, em 1968; em maio de 1906, 1969 as de Sana então Dioceto Antônio de se foi elevada a Lisboa e de SanArquidiocese e to Antônio de sede MetropoPádua; em 1971 litana pela Bula a de São Do“Sempiternum mingos de Gushumani generis” mão; em 1972 do Papa São Pio a de Cristo Rei; X. As dioceses em 1973, a de do Amazonas, Jesus RessusciPiauí, Maranhão tado; em 1974, e a Prelazia de a de Nossa SeSantarém (hoje nhora da Condiocese) deixam ceição Aparecide ser sufragâda; em 1978, a neas de Salvade Santa Luzia; dor da Bahia em 1981, a de w DOM Alberto Gaudêncio Ramos Nossa Senhora para o serem da w PARÓQUIA São José de Queluz, primeira paróquia da arquidiocese Arquidiocese de do Bom ReméBelém do Pará. dio e em 1983 a essa morte e, sabendo da Lustosa (1932-1941) Conceição e a de Nos- Tadeu Henrique Prost Foi também em maio que teria de fazer muitas que criou em 1935 as sa Senhora do Perpétuo (1962-1992); o terceiro de Santa Maria Goretti. de 1906 que a Santa viagens de barco pela re- paróquias de Santa Tere- Socorro, cuja adminis- foi Dom Frei Alano MaEm 1984 foram criaSé concedeu indulgên- gião como arcebispo, te- sinha do Menino Jesus, tração confiou aos pa- ria Pena (1962 -1992), das as de Nossa Senhora cias plenárias à Festa meroso, renunciou antes no Jurunas, Santa Cruz, dres Redentoristas; em atualmente Arcebispo Mãe da Divina Providênde Nossa Senhora de mesmo de assumir. São Sebastião, São João 1948 a Paróquia de São Emérito da Arquidioce- cia, a de Nossa Senhora Belém e à de Nossa Sede Fátima, em Icoaraci, a Um ano depois veio Batista e Santa Isabel Pedro e de São Paulo; se de Niterói- RJ . nhora de Nazaré. Dom Alberto Ramos de São Francisco Xavier o segundo arcebispo, (hoje pertence à Dioce- em 1954 a do Menino O primeiro Arcebispo Dom Santino Maria da se de Castanhal). Dom Deus e, em 1956, a de foi o segundo arcebis- e a de Nossa Senhora de da Arquidiocese foi Dom Silva Coutinho (1907 Jaime de Barros Câ- São Judas Tadeu. po a construir mais pa- Nazaré; em 1987, a de José Marcondes Homem -1923), que criou, em mara, quinto arcebispo róquias: ao todo 25. A Santa Paula Frassinetti; de Melo (1906), que to- 1913, a primeira paró- (1942-1943), instalou, CRIAÇÃO DE primeira foi a de Nossa em 1988 as de São Lumou posse por procu- quia , a de São José de em 1943, a Paróquia de PARÓQUIAS Senhora do Ó, em Mos- cas Evangelista e a de ração mas não assumiu Queluz, e, em 1917, a Nossa Senhora das GraDom Alberto Gau- queiro, em 1958; a de Nossa Senhora Rainha o posto. Razão: o navio de São Raimundo No- ças, em Ananindeua. dêncio Ramos foi o sé- São Francisco de Assis, da Paz; em 1990 as de em que viajava naufra- nato. Em 1924, foi noO sexto arcebispo, timo arcebispo (1957 a em 1962; a de São Mi- Santa Edwiges, São Gegou na Espanha e seu meado o terceiro Arce- Dom Mário de Miran- 1990), seus bispos auxi- guel Arcanjo, em 1965; raldo Magela e Divino companheiro, Dom Jo- bispo, Dom João Irineu da Villas-Boas (1944 liares foram Dom Milton a de Nossa Senhora do Espírito Santo. sé de Camargo, bispo de Jofly (1924-1931). -1956), criou cinco Corrêa, primeiro bispo Carmo, 1966; a de NosSão Paulo, faleceu. Dom (Continua na O quarto arcebispo foi paróquias: em 1947, a auxiliar (1962-1967); sa Senhora de Fátima, Marcondes, abalado com Dom Antônio de Almei- de Nossa Senhora da o segundo, Dom Frei em 1966; a de São Jorpróxima edição)


Arquidiocese 2º Caderno Dom Irineu: 29 anos de ordenação sacerdotal 4

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Dos 29 anos de vida sacerdotal, 20 estão sendo dedicados à Arquidiocese de Belém

O

bispo auxiliar Dom Irineu Roman completou, em 1° de janeiro, 29 anos de ordenação sacerdotal. Em Belém, a data foi celebrada com missa na Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, presidida pelo próprio bispo com a presença de centenas de fiéis. Dos 29 anos de vida sacerdotal, 20 estão sendo dedicados à Arquidiocese de Belém. Seu depoimento: “Já dediquei duas décadas de minha vida religiosa, sacerdotal e episcopal, à Arquidiocese de Belém. Isso é muito gratificante. Posso dizer que me sinto paraense em boa parte de minha vida, identificado com a Igreja, com o povo, com a cultura, enfim, com toda a Amazônia. Deus quis assim, portanto, agradeço e dou graças, pelo trabalho desenvolvido e pelos frutos conquistados. Nossa Senhora de Nazaré foi também quem me segurou por aqui durante tanto tempo”. Em 1990, Dom Irineu foi ordenado sacerdote em sua cidade natal, pe-

la imposição das mãos de Dom Paulo Moreto, na Paróquia São José, em Vista Alegre do Prata, Rio Grande do Sul. Segundo ele, a vocação sacerdotal é um dom e encoraja os jovens à vida sacerdotal: “A vocação sacerdotal é um dom de Deus a serviço da Igreja e do povo. Sinto-me feliz em poder cumprir minha missão, respondendo com amor e fidelidade à vocação pela qual Deus me chamou. Peço a Deus que me acompanhe e abençoe meu ministério a fim de que eu continue com empenho, sabedoria e saúde a exercer este importante serviço presbiteral e episcopal na Igreja. Também quero dizer uma palavra de ânimo aos jovens de hoje que sentem o chamado de Deus: vale a pena assumir esse ideal da vocação sacerdotal. Caso sintam o chamado, não tenham medo de responder positivamente. É bom ser padre para servir a Deus, à Igreja e aos irmãos”. TRAJETÓRIA

Dom Irineu Roman

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w DOM IRINEU bispo auxiliar de Belém durante missa na Catedral

é natural de Vista Alegre do Prata, no Estado do Rio Grande do Sul, nasceu em 10 de agosto de 1958. Recebeu o Batismo, 1° Comunhão e Crisma na Paróquia São José, em sua cidade natal. Em 1973, teve início a caminhada junto à Igreja. Em 1988, fez votos Perpétuos na Congregação de São José - Josefinos de Murialdo e, em 1989, a ordenação diaconal, no Santuário São José de Murialdo, em Porto Alegre (RS). No dia 1° de janeiro

de 1990, na Paróquia São José, em Vista Alegre do Prata (RS), foi ordenado sacerdote da Congregação de São José - Josefinos de Murialdo - pela imposição das mãos de Dom Paulo Moreto. Exerceu o cargo de professor, ecônomo e vigário paroquial de 1990 a 1991. Formador de seminaristas, no Seminário Menor em Fazenda Sousa, em Caxias do Sul (RS). De 1992 a 1994 foi formador no Seminário de Vocações adultas de

2° Grau, em Ana Rech. Desde então até o ano de 1998 foi formador dos seminaristas e professor no Colégio Murialdo e vigário paroquial na Paróquia Santa Rita de Cássia, em Planaltina (DF). No ano seguinte exerceu estudos de pós-graduação em missiologia em São Paulo. Em 15 de julho de 1999 o então padre Irineu Roman chegou a Belém do Pará, para assumir a Paróquia de Santa Edwiges em 17 de outubro do mesmo

ano, até 2014. Também em Belém exerceu atividades de vice-diretor, ecônomo e diretor da comunidade religiosa dos Josefinos de Murialdo. Atuou até 31 de dezembro de 2013 no cargo de membro do Conselho Presbiteral e Vigário Episcopal da Região São João Batista. Também participou de forma permanente de cursos, momentos de espiritualidade, retiros mensais e anuais, até ser nomeado Bispo Auxiliar de Belém do Pará no dia 8 de janeiro de 2014, pelo Papa Francisco. Ordenado no dia 19 de março do mesmo ano, pela imposição das mãos de Dom Alberto Taveira Corrêa, em Vista Alegre do Prata (RS). Seu lema episcopal: “Vim para servir”. Atualmente é Bispo Referencial da Pastoral do Turismo e membro da Comissão da Juventude na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), secretário Regional da CNBB Norte II e coordenador da Pastoral das Ilhas na Arquidiocese de Belém.

Catedral realiza curso de redação para o Enem A Catedral Metropolitana de Belém está com inscrições abertas para o curso de redação que visa dar orientações para o aprimoramento da produção de textos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O curso é gratuito. Inscrições até o dia 30, na secretaria da Catedral Metropolitana de Belém, localizada na Praça Dom Frei Caetano Brandão, na Cidade Velha. No ato da matricula o candidato deve levar dois quilos de alimento não perecível. O curso, com duração de nove meses, é voltado aos jovens regularmente

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

dia 9 de fevereiro e serão realizadas no Centro de Evangelização São João Paulo II, localizado na Rua Doutor Assis, 130, bairro Cidade Velha. SERVIÇO - Mais in-

formações pelo telefone (91) 98117- 4581 ou (91) 21213723.

TERCEIRA PARTE

YOUCAT

O

matriculados no Ensino Médio de escolas públicas e jovens que não frequentam curso extracurricular de produção de textos, preparatório ao Enem, cursinho e afins. A organização e elaboração da oficina de textos é da Professora Silvia Calandrini. As aulas começam no

A VIDA EM CRISTO SEGUNDA SEÇÃO: OS DEZ MANDAMENTOS SEGUNDO CAPÍTULO

Ama o teu próximo como a ti mesmo Por que é pecado drogas? 389-consumir O prazer das drogas é um pecado, porque se trata de um ato que implica a autodestruição e constitui, portanto, um atentado contra a vida que Deus nos concedeu por amor [2290-2291].

É permitido fazer-se numa pessoa viva? 390-experimento As pesquisas científicas, psicológicas ou médicas em pessoas vivas são apenas permitidas se os resultados esperados forem importantes para o bem da humanidade e se não puderem ser realizadas de outro modo. Tudo deve, contudo, acontecer com o consentimento livre da pessoa a experimentar. [2292-2295]


2º Caderno

Arquidiocese

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

A gratidão de Dom Alberto

DIVULGAÇÃO

Depois de 45 dias, arcebispo está curado

E

m página de rede social, a Arquidiocese de Belém publicou na sexta-feira, dia 4 de janeiro, a manifestação do arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, agradecendo pelas orações durante o tratamento médico que começou no ano passado. “Com muita alegria tornamos público que o

nosso Arcebispo, Dom Alberto Taveira, está completamente curado e recebeu alta no dia de ontem, após 45 dias de acompanhamento médico, por um tratamento de redução de coágulo na cabeça, depois de diagnosticado mediante exames de rotina. O tratamento foi realizado via medicamentos e redução de atividades,

w GRAÇA Dom Alberto agradece a todos que o acompanharam

mediante repouso. Em nome da Arquidiocese de Belém do Pará, agradecemos imensamente a todos pelas orações e rogamos

as bênçãos de Deus e intercessão de Nossa Senhora de Nazaré por cada um. Continuemos todos unidos pela nossa Igreja

Católica, nossos pastores e missão!” Transcrevemos abaixo o agradecimento feito pelo arcebispo: “Depois de alguns me-

5 5

ses que fui acompanhado pelos médicos, mas, sobretudo por muita oração de tantas pessoas, devo manifestar depois da liberação da parte médica, minha gratidão a tantas pessoas que me acompanharam, que rezaram por mim de tantas partes do Brasil e do mundo. E a minha ação de graça quer ser também um gesto de confiar à Virgem Maria, Nossa Senhora de Nazaré, tantas pessoas que me ajudaram com suas orações durante este tempo. Meu agradecimento e a minha benção com muito carinho a todas as pessoas que me acompanharam. Em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo, amém”.

Santa Missa para a Juventude Arquidiocesana na Fundação Nazaré Com o objetivo de contribuir para a consolidação do protagonismo juvenil na Arquidiocese de Belém, foi realizada a primeira celebração eucarística para a juventude, na quinta-feira, 3, presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém, no estúdio da Rede Nazaré de Televisão. Foi ao ar no último dia 6 e contou com a participação de jovens de vários grupos, paróquias e comunidades. A iniciativa atende a uma das diretrizes do Projeto Educativo Pastoral do Setor Juventude que prevê a realização de uma Santa Missa aos domingos com a participação efetiva da juventude da Região

LUIZ ESTUMANO

w DOM ANTÔNIO durante a gravação da missa com os jovens

Metropolitana. Dom Antônio afirma que, por enquanto, a experiência será gravada, mas que a pretensão é para que seja realizada ao vivo nos próximos meses. “O protagonismo ju-

venil se manifesta de diversas formas, uma delas é na liturgia. Na liturgia, muitas vezes, eles estão envolvidos, mas por trás participando, tocando, fazendo uma leitura. E o desafio maior desse pro-

tagonismo é envolvê-los em uma celebração do início ao final, sobretudo, na televisão. Esse é o primeiro desafio e com isso queremos dar mais visibilidade para a beleza do ardor e do entusias-

mo dos jovens”. Para Renata Nascimento, coordenadora do grupo Jovem Ressuscitado, que comemora a proatividade do Setor Juventude dentro da Arquidiocese de Belém, é uma alegria imensa ver as pessoas acreditando na juventude arquidiocesana: “há um tempo eu não via o Setor Juventude ativo na Arquidiocese de Belém e hoje já conseguimos ver isso, porque nós temos uma pessoa, que é Dom Antônio, que está lá presente entre os bispos e que tem olhado

para nossa juventude com todo o carinho e com todo o amor.” Para Augusto Fausto, coordenador do Movimento Eucarístico Jovem, a Santa Missa é de extrema importância para a aproximação dos jovens com a Igreja: “dentro das paróquias sempre é bom convidar os jovens na missa a participarem dos grupos e da juventude paroquial. Isso ajuda muito o jovem a discernir sua vocação e conhecer mais a Igreja, a grandeza da Igreja que se dá através de Jesus Eucarístico”.

SERVIÇO A Santa Missa para a Juventude será exibida aos domingos, às 11h, na Rede Nazaré de Televisão, no canal 30.1 – ou na sintonia de sua cidade.

Dom Carlos Verzeletti celebra missa no aniversário de Vigia de Nazaré A cidade de Vigia de Nazaré completou domingo, dia 6, 403 anos de existência. Localizado no nordeste paraense, é o município mais antigo do Estado e tem o Círio mais antigo também, além do carnaval, que é um dos mais badalados da região. A cidade, de

70 mil habitantes, foi criada em 6 de janeiro de 1616 e comemorou mais um aniversário com festa ao som de ritmos regionais e nacionais. A programação teve inicio a partir das 15h com os desfiles das bandas regionais tradicionais do município, Trinta e

Um de Agosto, União Vigiense, Isidoro de Castro e a banda Vinte e Cinco de Dezembro, pelas ruas da cidade. Em seguida, os feirantes da feira municipal de Vigia homenagearam com um bolo de 100 metros a cidade, na presença do grupo de carimbó

Beija Flor. Logo após, Dom Carlos Verzeletti presidiu missa campal em ação de graças pelo aniversário da cidade. À noite, diversas programações ocorreram no Espaço Cultural. A programação ainda contou com as apresentações de artistas locais e a banda sinfônica Maestro Vale que fez um concerto em frente à Igreja de Pedra.

HISTÓRIA

O município de Vigia é um dos mais antigos do Pará. Os primeiros moradores foram os índios Tupinambás, que ergueram no local a aldeia Uruitá. Nessa antiga aldeia, o governo colonial construiu um posto fiscal para proteger, fiscalizar e vigiar as embarcações que abasteciam Belém, evitando o contrabando.

Foi a prática de vigiar do posto que deu origem ao nome do município. Alguns autores acreditam que Vigia seja a mais antiga de todas as cidades da Amazônia, tendo sido fundada por Francisco Caldeira Castelo Branco durante sua expedição de conquista do Grão-Pará, em 06 de janeiro de 1616, seis dias antes da fundação de Belém. DIVULGAÇÃO

w IGREJA DO SÉCULO 18 construída de pedras, no centro da cidade, próximo à orla


6

Panorama

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

2º Caderno

LUIZ ESTUMANO

w MEMBROS da diretoria excutiva para o quadriênio 2019/2022

LUIZ ESTUMANO

w NOVOS diretores (em pé) com o governador e Fernando Yamada

Sebrae Pará empossa nova diretoria Solenidade de posse da direção executiva e dos presidentes dos Conselhos Deliberativo e Fiscal

O

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Pará (Sebra- PA) realizou na noite da quinta-feira, dia 3, solenidade de posse de sua nova direção executiva e dos presidentes dos Conselhos Deliberativo e Fiscal. O evento contou com a presença do governador do Estado, Helder Barbalho, que destacou a importância de estabelecer parcerias com o Sebrae para reduzir a taxa de desemprego no Estado do Pará. A solenidade teve início com o discurso

do presidente do Conselho Deliberativo no quadriênio 2015/2018, Fernando Yamada, que ressaltou o trabalho realizado em sua gestão e felicitou seu sucessor, Sebastião Campos. O empresário Rubens Magno será o novo diretor-superintendente. Ele assume juntamente com Fabrizio Guaglianone, ex-diretor superintendente e diretor técnico eleito, e Cássia Rodrigues, diretora administrativa e financeira da instituição. Juntos, eles formarão

a diretoria executiva da instituição para o quadriênio 2019/2022. Também foram empossados Sebastião Campos, presidente do Conselho Deliberativo Estadual, e Valmir Batista, reeleito à presidência do Conselho Fiscal. GESTÃO

O grupo foi eleito pelos membros do Conselho Deliberativo Estadual (CDE), no dia 11 de dezembro de 2018. De acordo com Rubens Magno, a prioridade da sua gestão é im-

plementar a “presença efetiva” do Sebrae nos 144 municípios do estado. Para cumprir o objetivo, Magno conta com parcerias com o setor produtivo e também com as gestões públicas municipais: “Além do contato com empresas e companhias, entraremos em contato com todas as secretarias que tenham projetos que possam abrigar nossas ações, que são voltadas ao micro e ao pequeno empreendedor. As secretarias de esportes, de assistência social e

de aquicultura e pesca, por exemplo, podem ser nossas parceiras”. Atualmente, o Sebrae mantém 12 agências no Estado, que atendem em regiões polos e estratégicas por meio dos funcionários, consultores e parceiros nas 90 Salas do Empreendedor localizadas no Estado, projeto implementado pelo Serviço. A nova administração pretende expandir o número de salas. O novo gestor do Sebrae destaca ainda a importância do atendimento virtual do portal

da instituição e de suas redes sociais oficiais. Magno adianta também que um dos focos prioritários de sua administração será dar maior velocidade às ações do Sebrae, o que, segundo ele, já vem sendo trabalhado no processo de transição de diretoria. Finalizando, ele disse que a intenção é fazer muitas parcerias em favor dos empreendedores paraenses com vistas a manter os índices favoráveis da instituição junto aos pequenos negócios.

Com baixo estoque de sangue, Hemopa convoca doadores Com informações agência Pará. A Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) faz um alerta quanto à baixa no estoque de sangue. O ideal seria que diariamente fossem coletadas 300 bolsas de sangue no Hemocentro Coordenador. Em dezembro a média foi de 120 unidades/dia e, exemplificando, na quarta-feira, 2, foram coletadas somente 80 bolsas. Segundo a gerente de Captação de Doadores, Juciara Farias, devido ao reduzido estoque, a Fundação já está priorizando atendimento, dando preferência aos mais urgentes: “O grande problema é que a demanda deve aumentar nos próximos dias. O número de cirurgias eletivas reduziu no final do ano por conta das festas, mas agora em janeiro tudo volta ao normal”. O alerta é que os voluntários retomem a rotina da doação para que a instituição possa atender de forma satisfatória a população que precisa de transfusão: “Estamos passando por um momento delicado, mas isso pode mudar se as pessoas se colocarem numa posição solidária e virem doar sangue.

Além da sede do Hemopa, existem outras de coleta móvel”. PLAQUETAS

Neste momento, a

grande preocupação tem sido com a falta de plaquetas, células do sangue responsáveis pela coagulação e muito utilizadas por pacientes em trata-

mento contra cânceres e coagulopatias em geral. Por isso, a Captação de Doadores do Hemopa está entrando em contato com voluntários para DIVULGAÇÃO

realização de doação por aférese, método que exige uma colaboração maior do doador, já que a duração da doação é de aproximadamente uma hora. “Para ser um doador por aférese são necessários critérios bem mais rigorosos do que o doador convencional, como fazer doações de sangue constantemente e ter veia bem calibrosa. Quando identificamos voluntários com esse perfil, conversamos com ele e explicamos como funciona a coleta. Sempre que precisamos, entramos em contato com ele”, explica Juciara. O porteiro Franciney Moraes foi acionado e imediatamente se dirigiu ao hemocentro. Ele doa sangue assiduamente há cerca de um ano, quando uma conhecida preci-

sou de transfusão. “Tem tanta gente que precisa. Sangue é vida, não custa nada eu gastar um pouco do meu tempo doando sangue. Faço pelo outro o que gostaria que fizessem por mim”, declarou. Morador do município de Muaná, Natalino Calandrini vive uma eterna angústia. O filho mais velho, Isaac Calandrini, de 10 anos, é portador da aplasia medular, doença caracterizada pela alteração no funcionamento da medula óssea, e constantemente precisa de plaquetas. “É muito ruim saber que quem a gente ama precisa de uma coisa que não tem. Passei a ser doador por causa dele”, afirma. Natalino também faz doação por aférese e suas plaquetas são destinadas ao próprio filho.

SERVIÇO

w SEDE DO HEMOPA situada na Tv. Padre Eutíquio, 2109, Batista Campos

Para ser candidato à doação de sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar acompanhados do responsável legal), ter mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar documento de identificação oficial, original e com foto. As doações de sangue também podem ser feitas no Hemocentro Coordenador e na Es-

tação de Coleta Castanheira, de segunda a sexta-feira, de 7h30 a 18h30, e aos sábados, de 7h30 a 17h. Há ainda a Estação de Coleta Pátio Belém que funciona de segunda a sextafeira, de 10h a 17h. Na última semana de cada mês, a Unidade Móvel está na Estação Cidadania de Icoaraci, de 8h a 13h.


2º Caderno

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Arquidiocese

5 7

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w DOM ANTÔNIO com o novo pároco e demais concelebrantes

N

o domingo, 6, a comunidade da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, na Cidade Nova, acolheu com grande fraternidade o novo pároco, Padre Antônio Célio Martins, da Congregação dos Missionários do Sangue de Cristo, a mesma do antigo pároco, Padre Raimundo das Neves Almeida. A posse aconteceu após celebração solene na Igreja Matriz, presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém e concelebrada pelos padres Sílvio Trindade, Vigário Episcopal da Região São Vicente de Paulo e Arcelino Batista, provincial da Congregação dos Missionários do Sangue de Cristo. O rito de posse foi dividido em duas partes: a primeira, com a posse do padre Antônio com leitura da provisão, depois juramento do novo pároco que, das mãos de Dom Antônio, recebeu as chaves da capela e do sacrário, a concha a

w COMUNIDADE de Guadalupe prestigiou a posse do novo pároco

Nossa Senhora de Guadalupe recebe novo pároco

Padre Antônio Célio, da Congregação dos Missionários do Sangue de Cristo fim de administrar o sacramento do batismo e a estola roxa para o sacramento da confissão. Em sua homilia, o Bispo Auxiliar destacou os deveres do pároco e também chamou toda a comunidade a colaborar para o crescimento de todos. Após a celebração foi realizado um café da manhã para todos os paroquianos, na praça em frente à Igreja Matriz O antigo pároco após cinco anos à frente da paróquia retira-se para cuidar da saúde e aguardar a sua nova missão, designada pela congregação. De acordo com ele, o mais provável é que seja direcionado para Lima, no Peru, para assumir a formação de novos seminaristas em

uma das casas que os Missionários do Sangue de Cristo possuem. TEMPO DE APRENDIZADO

Padre Raimundo considera sua permanência em Guadalupe um verdadeiro ensinamento: “foi um tempo de aprendizado. Guadalupe foi a primeira paróquia que assumi e nesses anos considero que cresci junto com ela. Foi um tempo de reformas das estruturas paroquiais, da realização de eventos como as procissões e também das festividades”. Na segunda-feira, 14, o antigo pároco despedese definitivamente da comunidade. Esta também é a primeira paróquia que

padre Antônio assume, mas já conhece toda a comunidade, serviços e programação de Guadalupe, uma vez que passou por lá em seu estágio pastoral, quando ainda aguardava a ordenação diaconal. Nesse período pôde habituar-se nas questões administrativas, fruto do seu acompanhamento com padre Raimundo Almeida. Natural da Comunidade Igarapé Grande, vila que integra o município de Capitão Poço, nordeste paraense, padre Antônio iniciou seus estudos em Castanhal e, depois, ingressou no Seminário São Pio X. Em seguida, seguiu para a Casa Padre Federico, em Altamira, para estu-

dos, onde permaneceu por um ano. Finalizou o curso de Teologia na Faculdade Católica Claretiana, em São Paulo. Em novembro do ano passado foi ordenado sacerdote por Dom Antônio de Assis Ribeiro, em Igarapé Grande. Aos 40 anos, padre Antônio avalia como um grande desafio a sua posse: “Às vezes quando se assume uma paróquia, logo se pensa em obras e reformas, mas a minha preocupação principal será a evangelização através da formação. Minha perspectiva na paróquia será a de trabalhar a questão espiritual, estimulando a comunhão e a espiritualidade. Agradeço a Deus por

esse encargo, à Arquidiocese pela confiança na congregação e ao padre Raimundo pela fraternidade e apoio. Irei agora continuar a minha proposta como missionário que sou.” A PARÓQUIA

A Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe foi fundada em 22 de outubro de 2010 por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, desmembrada da Paróquia Santa Rita de Cássia. Com Matriz situada no conjunto Cidade Nova I, Coqueiro, a paróquia conta ainda com quatro comunidades: Mãe da Divina Providência, Nossa Senhora de Nazaré, Sagrado Coração de Jesus e San Juan Diego.

Posse do padre Edvaldo Amaral, na Paróquia de Santo Inácio O padre Edvaldo Andrade Amaral tomou posse na matriz da Paróquia de Santo Inácio de Loyola, bairro IcuíGuajará, pertencente à Região Episcopal São Vicente de Paulo, durante missa realizada no dia 5 de janeiro. A cerimônia de posse foi presidida

por Dom Irineu Roman, um dos Bispos Auxiliares da Arquidiocese de Belém e concelebrada pelo cônego Silvio Trindade e os padres André Teles, Levi Joaquim de Oliveira, Ivan Conceição e Benedito Lopes de Campos, com auxilio de diáconos.

A cerimônia de posse teve inicio às 19h. O cônego Silvio Trindade, atual Chanceler da Arquidiocese, realizou a leitura da carta da provisão de pároco. Em seguida, foram entregues ao padre Edvaldo Amaral os paramentos litúrgicos. Por sua vez ele fez

w DOM IRINEU presidiu a cerimônia de posse presidindo a celebração

o juramento de fidelidade e o recebimentos das chaves da paróquia e do sacrário. Por fim, sua primeira fala como pároco aos fiéis presentes. Padre Edvaldo Andrade Amaral atuou como vigário paroquial na matriz da Paróquia de São Pedro e São Pau-

lo, no bairro do Guamá, Região Episcopal Santa Maria Goretti. O padre Edvaldo na Paróquia de Santo Inácio de Loyola, sucede ao padre Evandro Fonseca, que permaneceu na matriz durante sete anos. Padre Edvaldo Amaral é o 6° pároco, empossado nos 13 anos

de existência da paróquia. Após a celebração ocorreu uma confraternização entre o clero presente e os demais presentes que vieram das paróquias vizinhas, como autoridades parlamentares que participaram desse momento de ação de graças.

w ACOLHIDA padre Edvaldo recebido com carinho pelos paroquianos


8

Em Nazaré

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

2º Caderno FOTOS: DIVULGAÇÃO

w ALGUNS dos mantos expostos no espaço memorial

w AGENTES da Pastoral do Turismo recebem os visitantes no Memorial

Memória de Nazaré: opção de lazer e cultura nas férias Exposição permanente sobre devoção mariana

I

nstalado ao lado da Casa de Plácido, o Memória de Nazaré abriga uma exposição permanente que conta a história da fé e da devoção mariana, cujo momento maior o Círio. São fotos das romarias, mantos utilizados pela Imagem Peregrina, cartazes de edições passadas do Círio de Nazaré, pedidos e promessas de romeiros com as tradicionais casas

e barcos, carregados pelos devotos durante a romaria e também objetos de cera. A mostra conta as principais características que fazem do Círio mais que uma ocasião de festa, mas, principalmente, um momento de fé. A Pastoral do Turismo da Paróquia de Nazaré é responsável por receber os turistas e falar sobre os significados dos objetos presentes

no espaço, além de contar a história da Basílica Santuário de Nazaré e da festa da Rainha da Amazônia. Visite o espaço Memória de Nazaré! O local funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h, aos sábados das 9h às 13h. A entrada custa R$ 4,00 com meia entrada para estudantes e idosos, crianças até 10 anos de idade não pagam.

w O ESPAÇO É instalado ao lado da Casa de Plácido, bairro de Nazaré

Celebremos o dom da vida do padre José Ramos No dia 13 de janeiro o Superior da Província Norte do Brasil da Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo, padre José Adelson Maria Ramos das Mercês, completa 60 anos de vida. Homem de vida simples, dedicado ao sacerdócio

há mais de 28 anos, padre Ramos, como é conhecido, atualmente está na Basílica Santuário de Nazaré. Em nome das Obras Sociais da Paróquia de Nazaré, votos de vida longa e próspera. Que Nossa Senhora de Nazaré interceda sempre por sua vida.


2º Caderno

Em Nazaré

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

5 9

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w ATENÇÃO total à evangelização recebida dos catequistas

w EQUIPE DA CATEQUESE que evangeliza durante o ano todo

Pastoral da Catequese abre inscrições para novas turmas Para crianças, jovens e adultos

A

té o dia 26 deste mês a Pastoral da Catequese da Paróquia de Nazaré está com as inscrições abertas para crianças, jovens e adultos que desejam ingressar na vida cristã. As turmas recebem crianças a partir de cinco anos de idade, com encontros nos fins de semana. Estão abertas as inscrições para os encontros de pré-catequese, preparação para a 1ª Comunhão, Perseverança, Batismo (1ª Comunhão

e Crisma para Jovens) e Batismo (1ª Comunhão e Crisma para Adultos). Para efetuar a inscrição basta apresentar cópia da Certidão de Nascimento (caso seja menor de idade), Certidão de Batismo (caso seja batizado), comprovante de residência, uma foto 3x4 e o pagamento de uma taxa de R$ 20,00. CATEQUISTAS TAMBÉM PODEM SE INSCREVER

A Paróquia de Nazaré

também está recebendo inscrições para catequistas. Homens e mulheres que já receberam o sacramento da crisma podem participar para compartilhar o conhecimento acerca das Sagradas Escrituras com crianças, jovens e adultos. As inscrições seguem até o dia 18 de janeiro. A sala da Pastoral da Catequese está localizada no Centro Social de Nazaré, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 15h às 18h.

w PROGRAMAÇÃO contou com momentos de descontração e lazer

w OPORTUNIDADE para avaliar as ações e o planejamento para 2019

Grupo de Idosos de Nazaré retoma atividades Depois de um curto período de recesso, o Núcleo de Projetos Sociais (NUPS) das Obras Sociais da Paróquia de Nazaré (OSPAN) retomou nesta semana as ativi-

dades que desenvolve com o Grupo de Idosos de Nazaré. A programação contou com momentos de descontração e lazer, além de reflexões das ações ocorridas em

2018 bem como o planejamento para 2019. Com ações mensais como incentivo aos cuidados com a saúde, melhora da autoestima, espaço de convivência, tro-

ca de experiências, palestras e oficinas, o NUPS tem como objetivo oferecer aos idosos apoio físico, psicológico e espiritual para enfrentar com leveza a fase da me-

lhor idade. Mais informações pelo telefone (91) 40098424. Além do Grupo de Idoso, o NUPS também promove diversas ações. Confira nesta página.

Serviços oferecidos pelo Núcleo de Projetos Sociais Projeto “Jovem Aprendiz” - Jovens entre 15 a 24 anos

de idade. Viabilizar atendimento aos jovens garantindo aprendizado técnico profissional.

Capacitações Profissionalizantes - Público em geral.

Oferecer aprendizado profissionalizante à comunidade, geran-

do assim renda.

Serviço de Apoio ao Colaborador - Funcionários

das Obras Sociais da Paróquia de Nazaré. Viabilizar atendimento às demandas dos colaboradores, realizar eventos alusivos às datas comemorativas, promover atividades

educativas como palestras e cursos de interesse interno.

Atendimento nas Creches Santo Antônio Maria Zaccaria, Sorena e no Projeto Social “Cantinho São Rafael” - Alunos, pais

e colaboradores. Desenvolver atividades socioeducativas com

professores, alunos e pais.

Programa “Mesa Brasil” - Alunos das Creches e do

Projeto Social, Comunidades da Paróquia de Nazaré. Garantir a complementação alimentar através da promoção de oficinas e desenvolvimento de cardápios saudáveis.

Barnabitas participam de retiro A Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo, Província Norte do Brasil, mais conhecidos como Barnabitas, irá se reunir no dia 14, para o retiro anual, quando diversas decisões serão tomadas. O encontro será no Seminário Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, em Benevides, Região Metropolitana de Belém. Estarão presentes padres que atuam nos municípios de Belém, São Miguel do Guamá, Benevides, Bragança e Capitão Poço. O retiro será até o dia 18.


10

Igreja

C

om informações CNBB. Na próxima Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), marcada para o mês de maio de 2019, em Aparecida (SP), serão aprovadas as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil para o quadriênio 20192023. O foco do texto em preparação para este momento é a atuação da Igreja no mundo urbano. Esta reflexão, já está presente em vários ambientes eclesiais, como o regional Leste 2 da CNBB, que compreende os estados de Minas Gerais e Espírito Santo. A temática também foi trabalhada no 14º Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), realizado em 2018. Dom Geremias Steinmetz, arcebispo de Londrina (PR) e vice-presidente do regional Sul 2, defendeu a necessidade atualizar as diretrizes com o en-

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

2º Caderno

Os desafios da realidade urbana

Esses serão eixos da atuação pastoral da Igreja ao londo deste ano de 2019 DIVULGAÇÃO

é aquela palavra de São Paulo que, em Atenas, ele encontrou na cidade um grande areópago, cheio de tanta confusão, tanta adversidade, por outro lado também, muita riqueza”, observa. DIREITO À CIDADE

foque a atuação da Igreja na realidade urbana. O bispo disse ser necessário levar em consideração as reflexões produzidas no XIV Intereclesial de Cebs e sobre o Encontro dos Bispos das Metrópoles. “É muito importante que o documento aprofunde a questão das periferias e,

sobretudo, do que estamos chamando de ‘periferias existenciais’. Lá, a Igreja precisa atuar com a caridade e assistência aos pobres”, disse. O regional Leste 2 aprofundou em assembleia o tema “Uma Igreja em saída frente aos desafios e esperanças do mundo urbano”. De

acordo com o arcebispo de Uberaba (MG) e presidente do regional, dom Paulo Mendes Peixoto, as reflexões sobre a temática buscaram encontrar caminhos de como “atingir com a nossa pastoral”. “Cada vez que passa o tempo, o mundo urbano se torna mais complicado. No fundo,

Para Celso Pinto Carias, assessor das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), os mais pobres estão sendo excluídos do direito fundamental de usufruir das cidades. “Em nome de uma modernização dos grandes centros urbanos, empurra-se os mais pobres cada vez mais longe de seus postos de trabalho. “Os mais pobres não têm acesso aos equipamentos sociais e culturais produzidos nessas reformas urbanas”, avalia. Para contribuir no

debate rumo à 57ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Comissão Especial sobre a atualização das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) 2019/2023 enviou o "Texto Mártir" ao episcopado brasileiro, a pessoas interessadas e aos organismos e pastorais da Igreja no Brasil. O chamado “Texto Mártir” será objeto de estudos e acréscimos até a próxima reunião da Comissão marcada para fevereiro de 2019, ocasião em que se produzirá uma versão final do texto que será levado à 57ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil a acontecer em Aparecida (SP), de 1º a 10 de maio de 2019.

Evangelização no Terceiro Milênio Maria Elisa Bessa de Castro

“Ego dormio, et cor meum vigilat”. “Eu durmo, e o meu coração vela” (Cant. 5, 2). Santo Afonso Maria de Ligório, Bispo e Doutor da Igreja, escreveu uma belíssima obra, intitulada “Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano”. Copilada em três tomos, a obra compreende meditações de todos os dias e festas litúrgicas do ano. Nela encontramos uma profunda meditação para o dia 05 de janeiro, cujo teor descreve o Sono que o Menino Jesus tivera quando bebê, recém-nascido, dormindo na Manjedoura, no escondimento da gruta de Belém.

Os eventos por ele narrados são frutos, certamente, de uma visão mística. A riqueza de detalhes com que o humilde Santo Afonso descreve a cena do Sono do Divino Infante em conexão com a Paixão e Morte que sofreria dali a 33 anos, leva-nos a concluir que ele provavelmente recebeu uma revelação privada emanada do próprio Filho de Deus ou da Santíssima Virgem Maria; ou, como alma perfeitíssimaque era, recebeu uma inspiração vinda do Alto. Quer por uma via, quer por outra, resta claro que tais escritos são de origem divina. Quis o Menino Jesus que esta meditação, escrita no século XVI, chegassea nós neste mês de janeiro de 2019, permitindo-se contemplar, com amor e ternura, a profundidade das cenas

descritas pelo venerável Santo Afonso, a qual, inclusive, fez brotar de sua alma uma piedosa oração. Assim, vivenciando os últimos dias do Tempo Litúrgico do Natal, que findará na Solenidade do Batismo do Senhor, permito-me compartilhar com você, estimado leitor, a preciosidade dessa profunda meditação.

I. O sono de JesusMenino foi demasiadamente breve e doloroso. Servia-Lhe de berço uma manjedoura, a palha de colchão e de travesseiro. Assim o sono de Jesus foi muitas vezes interrompido pela dureza daquela caminha excessivamente dura e molesta, e pelo rigor do frio que reinava na gruta. De vez em quando, porém, a natureza sucumbia à necessidade e o Menino querido adormecia. Mas o sono de Jesus foi muito diferente do das outras crianças. O sono destas é útil à conservação da vida; não, porém, quanto às operações da alma, porque esta, privada do uso dos sentidos, fica reduzida à inatividade. Não foi assim o sono de Jesus Cristo: ‘Ego dormioet cor meumvigilat’. O Corpo repousava; velava, porém, a alma, que em Jesus era unida à Pessoa do Verbo, que não podia dormir nem

O sono de Jesus-Menino ficar sopitada pela inatividade dos sentidos. Dormia, pois, o santo Menino, mas enquanto dormia, pensava em todos os padecimentos que teria de sofrer por nosso amor, no correr de toda a sua vida e na hora da sua morte. Pensava nos trabalhos pelos quais havia de passar no Egito e em Nazaré, levando uma vida extremamente pobre e desprezada. Pensava particularmente nos açoites, nos espinhos, nas injúrias, na agonia e na morte desolada, que afinal devia padecer sobre a Cruz. Tudo isso Jesus oferecia ao Pai Eterno enquanto estava dormindo, a fim de obter para nós o perdão e a salvação. Assim nosso Salvador, durante o sono, estava merecendo por nós, reconciliava conosco seu Pai e alcançava-nos graças. Roguemos agora a Jesus que, pelos merecimentos de seu beato sono, nos livre do sono mortal dos pecadores, que dormem miseravelmente na morte do pecado, esquecidos de Deus e do seu amor. Peçamos-Lhe que nos dê, ao contrário, o sono feliz da sagrada Esposa, da qual dizia: Eu vos conjuro… que não perturbeis à minha amada o seu descanso, nem a façais despertar, até

que ela mesma queira (1). É este o sono que Deus dá às almas suas diletas, e que, no dizer de São Basílio, não é senão o supremo olvido de todas as coisas — ‘summa verum omnium oblivio’. Então a alma olvida todas as coisas terrestres, para só pensar em Deus e nos interesses da glória divina. II. Ó meu querido e santo Menino, Vós estais dormindo, mas esse vosso sono como me abrasa em amor! Para nós o sono é figura da morte; mas em Vós é símbolo de vida eterna, porque, enquanto repousais, estais merecendo para mim a eterna salvação. Estais dormindo, porém o vosso coração não dorme, senão pensa em padecer e morrer por mim. Durante o vosso sono rogais por mim e me impetrais de Deus o descanso eterno do Paraíso. Mas enquanto não me levardes, como espero, para repousar junto de Vós no Céu, quero que repouseis sempre em minha alma. Houve um tempo, ó meu Deus, em que Vos expulsei da minha alma. Vós, porém, tanto batestes à porta do meu coração, ora por meio do temor, ora com luzes especiais, ora com convites amorosos, que

tenho a esperança de que já entrastes nele. Assim espero, digo, porque sinto em mim uma grande confiança de que já me perdoastes. Sinto também uma grande aversão e arrependimento das ofensas que Vos tenho feito; um arrependimento que me causa grande dor, mas uma dor pacífica, uma dor que me consola e me faz esperar que a vossa bondade já me perdoou. Graças Vos dou, ó meu Jesus, e peço-Vos que não Vos aparteis mais da minha alma. Sei que Vós não Vos apartareis enquanto eu não Vos repulsar. É esta exa-

tamente a graça que Vos peço e que, com vosso auxílio, espero pedir-Vos sempre: não permitais que torne a expulsar-Vos de meu coração. Fazei que eu me esqueça de todas as coisas, a fim de só pensar em Vós, que sempre pensastes em mim e na minha salvação. Fazei que Vos ame sempre nesta vida, a fim de que a minha alma, expirando unida conVosco e em vossos braços, possa repousar eternamente em Vós sem receio de jamais Vos perder. - Ó Maria, assisti-me na minha vida, assistime na hora da minha morte, para que Jesus sempre repouse em mim, e eu repouse sempre em Jesus. (II 370.)1.Cant. 2, 7.

(Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano: Tomo I: Desde o Primeiro Domingo do Advento até a Semana Santa inclusive. Friburgo: Herder& Cia, 1921, p. 119-122) Acessado no site www.rumoasantidade.com.br– inhttps://rumoasantidade.com.br/espiritualidade/ sono-jesus-menino/

Rogo a Nossa Senhora que, neste novo ano litúrgico, o emblemático Sono de seu Santíssimo Filho, antevendo os sofrimentos que vivenciaria em sua Paixão e Morte, nos inspire sentimentos de amor e gratidão a Ele que, despojando-se de si mesmo, fezse obediente até a morte ignominiosa, suspenso no Lenho Sagrado da Cruz, tudo fazendo por amor a nós, para abrir-nos o caminho à morada eterna e feliz, na Jerusalém Celeste. Movimento Apostólico da Divina Misercórdia Adoradores Eucarísticos da Igreja das Mercês bessadecastroadv@gmail.com

PRÓXIMO ARTIGO: Prof. Ricardino Lassadier


2º Caderno

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Arquidiocese

5 11 FOTOS: DIVULGAÇÃO

w DEVOTOS saindo da Paróquia de São Sebastião para a procissão

D

esde a década de 30, fiéis do bairro da Sacramenta celebram São Sebastião cuja festividade é inspirada no tema “São Sebastião, ajudai-nos a assegurar os direitos de cidadania”. A programação promovida pela matriz da Paróquia de São Sebastião inicia nesta sexta-feira, 11, e estende-se até o dia 20, Dia da Festa Litúrgica de São Sebastião; este dia será marcado por missa e procissão luminosa. A matriz fica localizada na Avenida Senador Lemos, esquina com a Travessa Alferes Costa. Pela ocasião da abertura da festividade, 11, às 18h, ocorre o Levantamento do Mastro e Procissão Luminosa, com saída da Área São Mateus, localizada na Travessa São Sebastião, entre as Passagens Quarubas e Nossa Senhora Auxiliadora, rumo à matriz. À chegada da procissão será celebrada

w PROCISSÃO percorrendo diversas ruas do bairro da Sacramenta

Bairro da Sacramenta homenageia o padroeiro Programação promovida pela matriz inicia nesta sexta-feira, 11 Santa Missa de abertura da festividade, presidida pelo bispo auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro. No decorrer da festividade as missas serão presididas por padres convidados, sempre às 19h, exceto no dia 13, quando serão celebradas às 7h, 17h e 19h. O tema da festividade está em consonância com o tema da Campanha da Fraternidade CF 2019, que tem como tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela Justiça”. A CF 2019 busca conhecer como são formuladas e

aplicadas as Políticas Públicas estabelecidas pelo estado brasileiro e terá início em todo o país dia 6 de março. Continuando a programação da festividade de São Sebastião, no dia 14, procissão às 18h, com saída da Área São Marcos, localizada na Passagem Aberlado Conduru, 141. A procissão percorrerá algumas ruas do bairro rumo à matriz. À chegada, haverá celebração de Santa Missa pelo padre José Reinaldo Ferreira. No dia 15, às 9h, a celebração eucarística será na feira da Sacramenta. No mesmo dia às 18h30, na matriz,

novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e, em seguida, às 19h, a Santa Missa será presidida por Dom Irineu Roman, um dos Bispos Auxiliares de Belém. No dia 17, às 18h, haverá procissão com saída da Área São Lucas, situada na Rua Claudio Bordalo, próximo ao colégio Ester Bandeira. A procissão, depois de percorrer diversas ruas do bairro, segue para a matriz. À chegada, às 19h, missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. No dia 19, às 7h, a missa será presidida pelo padre Pe-

dro Diocrésio Francisco, pároco da matriz desde 2017. Neste mesmo dia, às 18h, procissão com saída da Área São João, localizada na Passagem Jardim das Poncianas, 163, entre Senador Lemos e Pedro Álvares Cabral. Com a chegada na matriz, celebração de Santa Missa presidida pelo padre Francisco José Sadeck dos Santos. No dia da Festa Litúrgica de São Sebastião, dia 20, uma extensa programação, com missa às 7h, presidida pelo padre Pedro Diocrésio e às 9h pelo padre Francisco das Chagas. Tradicionalmente no dia 20 de cada

mês ocorre a novena em honra a São Sebastião, às 12h. Ainda no dia 20, às 17h, procissão com saída da Escola Salesiana do Trabalho, localizada na Avenida Pedro Miranda. A procissão tem como destino a matriz, à chegada, às 19h, missa presidida pelo padre Pedro Diocrésio. A programação social inicia sábado, dia 12, às 20h, com o Jantar do Padroeiro, na quadra do Colégio Catarina Labouré. No domingo, 13, às 7h, Café do Padroeiro na área externa da matriz. Do dia 13 ao dia 20, a partir das 18h, arraial na área externa da matriz, com a participação de atrações musicais. No dia 20, encerramento da festividade, a programação social inicia às 7h, com o café da manhã. Às 12h, Almoço do Padroeiro. Às 18h, arraial e às 22h queima de fogos de artifício marcando o encerramento da festividade de 2019.

Escola Papa Francisco abre São Sebastião é festejado em inscrições para cursos técnicos comunidade de São Pio X

O curso técnico em comunicação, rádio e televisão da Escola Papa Francisco abriu as inscrições na segundafeira, 7. São 30 vagas ofertadas, exclusivamente para jovens e adultos que concluíram o ensino médio e de baixa renda. Estudantes oriundos de escolas públicas ou particulares na condição de bolsistas podem concorrer. As inscrições seguem até 22 de janeiro. Para se candidatar, basta fazer uma inscrição no valor de R$ 40,00 que deve ser paga na sede da Escola Papa Francisco, no bairro do Marco. A seleção de candidatos para ingresso nas vagas do Curso Técnico de comunicação em Rádio e Televisão da Escola de Comunicação Papa Francisco para o ano de 2019, será realizada em duas etapas, mediante processo seletivo. A primeira Etapa será realizada através da aplicação de uma redação no dia 28 de ja-

neiro, às 09h, na sede da escola que, avaliará o domínio da norma padrão da língua portuguesa, bem como a compreensão da proposta de redação e a seleção e organização das informações. Nesta fase o candidato deverá alcançar a nota mínima de 7,0 (sete) pontos para seguir para a próxima etapa. A segunda e última etapa é uma entrevista socioeconômica cujo objetivo é fazer uma análise de perfil do candidato com ênfase nas atividades a ser executadas durante o curso, além de comprovar carência financeira para que o candidato possa ter direito a uma vaga gratuita na instituição. O curso com duração de um ano é dividido em

dois módulos, rádio e televisão, onde os alunos aprendem noções de cinegrafia, edição, produção, locução, sonoplastia, criação publicitária, web, entre outros. Mantida pela ONG Missão Friuli Amazônia, a escola é a única a oferecer ensino técnico de rádio e televisão no Estado do Pará, nesse período já profissionalizou mais de 600 pessoas. O curso é regulamentado pelo Conselho Estadual de Educação do Pará (CEE/PA) desde 2004, alcançando a nota máxima e atendendo a todas as exigências. Por ser um curso técnico os alunos colocam em prática o que aprendem em sala de aula. O corpo docente é formado por profissionais da área da comunicação.

SERVIÇO A Escola Papa Francisco fica localizada na Avenida Duque de Caxias, passagem São Francisco, nº 198 entre as travessas Angustura e Lomas Valentina. Mais informações 3355-4415 e 99836-4923.

Em Ananindeua, a Comunidade de São Sebastião, pertencente à matriz da Paróquia de São Pio X, em Águas Lindas, Ananindeua, promove festividade em honra ao padroeiro de 17 a 20 de janeiro. Iluminados pelo tema “Com São Sebastião caminhamos na estrada de Jesus”, a programação conta com missas e procissão luminosa. A Comunidade de São Sebastião fica localizada na Rua São Judas Tadeu, na Passagem Eduardo Siller. Uma Santa Missa marca a abertura da festividade no dia 17. Nos dias 18, 19 e 20, as missas serão celebradas às 19h30. No dia 20, Dia da Festa Litúrgica de São Sebastião, procissão luminosa com saída do Centro Social Sagrada Família, localizada na BR 316, Km 06, voltando para a comunidade. À che-

gada, às 19h30, padre Cleiton Liker, pároco da Paróquia de São Pio X,

padre responsável pela comunidade, preside Santa Missa Solene.

PAROQUIA SÃO PIO X COMUNIDADE SÃO SEBASTIÃO

FESTIVIDADE DE SÃO SEBASTIÃO 2019


12

BELÉM, DE 11 A 17 DE JANEIRO DE 2019

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

Vaticano realizou em outubro passado o Sínodo dos Bispos, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré vem destacando atuação da juventude na Igreja de Belém. Nesta edição, o destaque é para a realização da Jornada Mundial da Juventude, com ênfase para aspectos históricos.

A

Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é um encontro de jovens de todo o mundo com o Papa, em um ambiente festivo, religioso e cultural, que mostra o dinamismo da Igreja e dá testemunho da atualidade da mensagem de Jesus. Este ano o encontro ocorre no Panamá, de 22 a 27 de janeiro. Esta é 34° edição do evento e tem como tema “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1, 38)”. O fundador e primeiro promotor da JMJ foi São João Paulo II. A ideia do evento foi concebida com o objetivo de favorecer o encontro pessoal com Cristo, que muda a vida, e promover a paz, a unidade e a fraternidade dos povos e das nações através da juventude como embaixadora; além de desenvolver processos de nova evangelização destinada aos jovens. Os primeiros dois encontros, em 1984 e 1985, organizados por ocasião do Ano Santo da Redenção (19831984) e do Ano Internacional da Juventude (1985) não podem ser chamados de Jornada Mundial da Juventude; no entanto, foram os primeiros encontros que serviram de base para que o Papa tomasse essa iniciativa abençoada, que dura até o dia de hoje. A JMJ foi instituída em 20 de dezembro de 1985. Durante um encontro de Natal,

O encontro de jovens de todo o mundo com o papa

O fundador e o primeiro promotor da JMJ foi São João Paulo II FOTOS: DIVULGAÇÃO

w O PAPA: alegria e a espontaneidade em meio aos jovens

São João Paulo II disse aos cardeais e membros da cúria romana que queria que a JMJ acontecesse todos os anos no Domingo de Ramos como um encontro de dioceses e tam-

bém a cada dois ou três anos como um encontro internacional, em um lugar estabelecido por ele. Em 2016, foi realizada a 31° edição da JMJ em Cracó-

via, na Polônia, com o lema: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” (Mt. 5,7). Por ocasião do encerramento da última edição, ocorrida em

julho de 2016, o Papa Francisco anunciou que a sede da próxima edição seria o Panamá, país localizado na América Central. Nos anos que antecederam a JMJ no Panamá celebraram-se duas JMJs, em âmbito diocesano, que tiveram como foco Maria: “Grandes coisas fez por mim o Onipotente (Lc 1, 49), em 2017, e “Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus (Lc 1, 30), em 2018. No Brasil, a 28° edição da JMJ ocorreu no Rio de Janeiro em 2013, com o lema “Ide e fazei discípulos entre as nações!” (Mt 28,19) A alegria do Evangelho e o lema “Ide e fazei discípulos entre as nações”. O encontro da JMJ 2013 no Rio de Janeiro, que se tornou a primeira viagem do Papa Francisco ao exterior. Por ocasião da JMJ o pontífice fez um apelo aos jovens para que se livrassem dos temores desnecessários, pois é o próprio Cristo quem vai à frente deles e quem dirige a missão.

A Cruz Peregrina O encontro celebrativo tem como símbolo a Cruz Peregrina da JMJ. A cruz de madeira conhecida como “Cruz da Jornada Mundial da Juventude” foi feita em 1983 por ocasião do início do Ano Santo da Redenção, 25 de março de 1983 a 22 de abril de 1984. Durante a celebração de abertura do Ano Santo, os jovens entraram com a cruz na Basílica de São Pedro, onde permaneceu durante todo o jubileu. Foi colocada junto ao sepulcro de São Pedro e esteve presente nas celebrações, acompanhando os grupos de peregrinos

que visitavam o Vaticano. Entre eles não faltaram os jovens: representantes dos movimentos e comunidades que, juntos, responderam ao convite do Santo Padre. Foram eles que pediram ao Papa que, depois de finalizadas as celebrações, lhes entregasse a cruz. O Santo Padre atendeu ao pedido e, no Domingo da Ressurreição, entregou aos jovens a Cruz do Jubileu. No princípio os jovens levaram a cruz para o Centro de São Lourenço, casa dos jovens fundada por São João Paulo II no Vaticano. A cruz

ficou na casa de modo permanente e era de lá que partia, levada pelos jovens nas viagens. Primeiro, foi levada ao Dia dos Católicos na Alemanha em 1984 e depois a outros países europeus. É importante destacar que a cruz já esteve em todos os continentes, inclusive em países em guerra e conflito; no lugar do ataque ao World Trade Center em Nova Iorque; em Ruanda, que sofria com os efeitos da sangrenta guerra civil. Já visitou a sede da ONU e também escolas pequenas, hospitais e prisões.

w A JUVENTUDE levando a Cruz da Jornada Mundial da Juventude

Em 2000, apareceu na Jornada Mundial da Juventude pela primeira Nossa Senhora Salus Populi Romani, quando a réplica do ícone tinha lugar junto ao altar papal instalado em Tor Vergata. Três anos depois, du-

rante a Jornada Mundial da Juventude celebrada a nível diocesano, o Papa João Paulo II animava os jovens para que se aproximassem mais de Jesus por meio de sua mãe. Em sua homilia da Jornada Mundial da Juven-

tude de 2003 disse: “A Virgem Maria nos é dada para ajudar-nos a entrar em um contato mais sincero e pessoal com Jesus. Com seu exemplo, ela nos ensina a olhar com amor a Ele, que nos amou primeiro”.

Profile for Fundação Nazaré de Comunicação

Voz de Nazaré  

Edição de 11 a 17 de janeiro de 2019.

Voz de Nazaré  

Edição de 11 a 17 de janeiro de 2019.

Advertisement