Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CV - Nº 853 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Celebrando a Imaculada Conceição DIVULGAÇÃO

Homenagens em Belém e em outras cidades serão prestadas no Dia da Festa Litúrgica de Nossa Senhora da Conceição, neste sábado, 8

de dezembro. Duas dessas localidades completam este ano 100 anos de devoção: a Vila de Caraparu e Salvaterra. CAD. 2, PÁGS. 6 E 11

Aviso importante para os membros da Família Nazaré Caríssimos irmãos, amigos e membros da Família Nazaré, Obrigado por sempre nos ajudarem a manter os meios de comunicação da Arquidiocese de Belém: Rádio Nazaré FM, TV Nazaré, Jornal Voz de Nazaré e Portal Nazaré. Esta informação é muito importante para você que teve dificuldade de quitar o seu boleto durante o mês de novembro. Faça a sua contribuição acrescentando

o valor de novembro no boleto do mês de dezembro, ou seja, é só acrescentar no boleto de dezembro a sua contribuição de novembro. Assim: vamos supor que sua contribuição seja de R$ 50,00 (cinquenta reais) no mês de novembro; acrescente esse valor na contribuição de dezembro. R$ 50,00 de novembro + R$ 50,00 de dezembro. Portanto, sua contribuição para este mês de dezembro será de R$ 100,00 (cem reais). Não deixe de contribuir. Precisamos muito

w CÍRIO DE CARAPARU, em Santa Izabel do Pará, 100 anos de devoção à Imaculada Conceição ALAN MONTEIRO

Comunidade Sementes do Verbo Realização de cerimônia de profissão de votos e consagração realizada no Monte Tabor. CAD. 2, PAG. 5

w CERIMÔNIA ocorreu durante Santa Missa presidida por Dom Alberto na capela da Transfiguração do Senhor LUIZ ESTUMANO

Comunidade Canaã recebe ação social Arqudiocese de Belém da área missionária Capromove mutirão de ser- naã, em Marituba. viços para a comunidade CAD. 1, PÁG. 1.

Círio da Virgem M o s q u e i r o está em festa dos Pobres w COMUNIDADE aguarda pelo atendimento durante a ação na área Canaã

É a homenagem da coNos 150 anos da pamunidade do Icuí-Gujará róquia, devotos festejam à padroeira em Ananin- Nossa Senhora do Ó. deua. CAD. 1, PÁG. 6. CAD. 1, PÁG. 12.


2

Opinião

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

IGREJA E VIDA CRISTÃ EM IMAGENS

1º Caderno

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO João Carlos Pereira

Jornalista e professor jcparis1959@gmail.com

Sinais do Natal em casa

C w IMAGEM de Nossa Senhora da Conceição - FOTO: LUIZ ESTUMANO (JORNAL VOZ DE NAZARÉ)

PANORAMA José Pereira Ramos

joseulina1@gmail.com

Advento - Preparação para a nova vida

E

Economista e escritor

m novembro reverenciamos os nossos antepassados. Neste dezembro, mês da comemoração do nascimento de Jesus Cristo - o Filho de Deus que se fez homem, para nos salvar - vamos nos preparar bem para receber o nosso Salvador. Advento é a abertura para novos tempos. Para elevarmos o nosso coração, a nossa consciência para as coisas do alto, deveríamos deixar de nos escravizar na busca das ambições das coisas terrenas, dos sentimentos que nos afastam da conquista da vida eterna, prometida por Deus. Os bens materiais podem nos proporcionar gozos terrenos, porém, não nos garantem a vida em plenitude prometida por Jesus. Por coincidência, estamos vivendo também na nossa pátria terrena,

ENCONTRO FRATERNO Ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Imaculada Conceição de Maria

N Engenheiro civil e escritor

este sábado, dia 8, quando a Igreja festeja Nossa Senhora da Conceição, meditemos sobre as ações de Deus em criaturas escolhidas, para que tudo culminasse na Encarnação do Verbo de Deus na jovem Maria. O Proto-Evangelho de Tiago cita um homem muito rico, chamado Joaquim, mas que vivia o desencanto de sua esposa Ana não conceber. Por isso, chegada a grande festa do Senhor, seus donativos não foram aceitos pelo sacerdote Rubens, que lhe disse: “Como não geraste um rebento em Israel, não te é lícito oferecer donativos” (cf. I, 2). Muito triste, retirou-se para o deserto, mantendo-se em oração e jejuando durante 40 dias e 40 noites. Ana também se recolheu em orações, suplicando ao Senhor: “Ó Deus dos nossos pais: ouvinos e bendizei-me como fizestes com

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

o Advento de um novo governo. O Evangelho deste domingo narra de forma muito clara como os Tetrarcas tratavam João, o anunciador da chegada do Salvador. Na era atual, os meios de comunicação estão relatando a entrada e saída das prisões de muitos daqueles que se julgavam donos da Nação! Que tudo isso sirva de exemplo para os governantes que vão assumir em nível estadual e federal. Palavras bonitas e falsas promessas não resolvem as necessidades dos mais pobres. Seremos julgados pelo bem ou pelo mal que praticarmos. Preparemo-nos, assim, para dar bons exemplos e legarmos aos nossos descendentes um nome honrado, cumprindo nossos deveres cívicos e cada vez mais firmes na nossa fé, professarmos e defendermos os princípios cristãos com prioridade em defesa da autêntica família, que é a base da sociedade. Só assim poderemos festejar com amor e caridade o Nascimento do Menino Jesus. Que as nossas confraternizações não se limitem às trocas de presentes, muitas comidas e bebidas, mas sejam uma grande oportunidade para uma revisão de vida, uma conversão. o ventre de Sara, que concebeu Isaac” (cf. II, 4). A resposta não tardou: “Eis que lhe apareceu um anjo do Senhor e disse-lhe: ‘Ana, Ana! O Senhor ouviu as tuas preces. Eis que conceberás e darás à luz. Da tua família se falará por todo o mundo” (cf. IV, 1). Fecundada pelo Espírito Santo nasceu Maria, sob a promessa de sua mãe, de que haveria de ofertá-la ao serviço do Senhor durante todos os dias de sua vida (cf. IV, 1). Definia-se, assim, o berço humano, sem mácula, sem o pecado original, que acolheria a ação do Espírito Santo em Maria (cf. Lc 1, 2831.34-35), para gerar a Encarnação do Verbo de Deus. O reconhecimento da Igreja se fez em 1854, na bula ‘Ineffabilis Deus’, do Papa Pio IX, ao proclamar o dogma da Imaculada Conceição, festejado no dia 8 de dezembro. Na 4ª das seis aparições de Nossa Senhora em Lourdes, França, no dia 25 de março de 1858, instada pelo pároco da localidade, a jovem vidente Bernadete pergunta seu nome, obtendo a seguinte resposta: “Sou a Imaculada Conceição” (cf. Laurentin, René – Bernadete a Santa de Lourdes p. 54 – Paulinas, 1995-SP).

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

hegou o tempo de anunciar o Natal. Para tornar mais intensos os três domingos que vêm pela frente, bem como o que ficou para trás, a Igreja nos mostra a Coroa do Advento. São quatro velas grandes, três roxas e uma cor-de-rosa colocadas no centro de uma guirlanda. Cada domingo uma cor. Cada domingo uma vela. Todas com significado próprio. Assim como várias coisas das religiões, a Coroa do Advento também teve sua origem em uma tradição pagã europeia. No inverno, acendiam-se algumas velas que representavam o “fogo do deus sol”. O propósito era demonstrar a esperança de que a sua luz e o seu calor voltassem, no final do inverno. Os primeiros missionários, em respeito às culturais locais, aproveitaram essa tradição para evangelizar. A partir de seus próprios costumes, a fé católica lhes era apresentada. Esse símbolo tem origem, provavelmente, nos países nórdicos e reúne elementos

de raízes simbólicas com dimensões universais: a luz das velas faz referência à salvação. O verde tem a ver com a vida que renasce depois do inverno e com a esperança e o formato redondo remete à ideia de eternidade. O círculo não tem princípio, nem fim. É uma completa metáfora do amor de Deus que, sendo eterno, não conhece começo ou final. Por não se tratar de uma relação de mão única, nos faz lembrar que nosso amor por Deus e por nossos irmãos jamais pode acabar. Em casa, montamos o presépio num lugar especial. Perto dele, a árvore iluminada. Na porta de entrada, há uma guirlanda e um presépio. E na sala de jantar está a Coroa do Advento, no centro da qual ficará, na noite de Natal, a figura do Menino Jesus. São elementos de decoração, eu sei, mas cada um possui um sentido especial e todos falam de nossa fé católica, da qual nos orgulhamos profundamente e pela qual muito agradecemos a Deus.

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Ousadia e ardor da santidade

A

exortação apostólica do Papa Francisco nos convoca à santidade nos nossos dias. No número 129 o papa afirma: “a santidade é parresia: é ousadia, é impulso evangelizador que deixa uma marca neste mundo”. E para exemplificar o que o termo parresia quer indicar, o Papa cita S. Paulo VI que mencionava, entre os obstáculos da evangelização, precisamente a carência de parresia, isto é, “a falta de ardor que provém de dentro da pessoa”. Deus chama-nos a navegar em águas mais profundas (cf. Lc 5, 4) e convida-nos a gastar a nossa vida ao seu serviço. Como exemplo de parresia, o papa diz: “Olhemos para Jesus! A sua entranhada compaixão não era algo que O ensimesmava, não era uma compaixão paralisadora, tímida ou envergonhada, como sucede muitas vezes conosco. Era exatamente o contrário: era uma compaixão que O impelia fortemente a sair de Si mesmo a fim de anunciar, mandar

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT/PA 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

em missão, enviar a curar e libertar. Reconheçamos a nossa fragilidade, mas deixemos que Jesus a tome nas suas mãos e nos lance para a missão. Somos frágeis, mas portadores dum tesouro que nos faz grandes e pode tornar melhores e mais felizes aqueles que o recebem. A ousadia e a coragem apostólica são constitutivas da missão. No n. 132, Francisco afirma que “a parresia é selo do Espírito, testemunho da autenticidade do anúncio. É uma certeza feliz que nos leva a gloriar-nos do Evangelho que anunciamos, é confiança inquebrantável na fidelidade da Testemunha fiel, que nos dá a certeza de que nada “poderá separarnos do amor de Deus” (Rm 8, 39). Peçamos este impulso do Espírito para não ficarmos paralisados pelo medo e calculismo, para não nos habituarmos a caminhar só dentro de confins seguros. Lembremo-nos disto: o que fica fechado acaba cheirando a mofo e criando um ambiente doentio”.

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


1º Caderno

Arcebispo

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

3

Conversa com meu povo Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

A

Igreja celebra com alegria a Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora, verdade da fé que suscita na vida dos fiéis o caminho da santidade. Esta comemoração solene acontece no Tempo do Advento. São Paulo VI, cuja canonização ocorreu no dia 14 de outubro, justamente no dia de nossa maior celebração mariana, o Círio de Nazaré, ofereceu à Igreja, no dia 2 de fevereiro de 1974, a Exortação Apostólica “Marialis Cultus”, texto magistral a ser lido e valorizado por todos os cristãos. Assim ensinou São Paulo VI: “No tempo do Advento a Liturgia, não apenas na altura da solenidade de 8 de dezembro, celebração, a um tempo, da Imaculada Conceição de Maria, da preparação radical (Cf. Is 11,1.10) para a vinda do Salvador e para o feliz exórdio da Igreja sem mancha e sem ruga, recorda com frequência a bem-aventurada Virgem Maria, sobretudo de 17 a 24 de dezembro; e, mais particularmente, no domingo que precede o Natal, quando faz ecoar antigas palavras proféticas acerca da Virgem Mãe e acerca do Messias e lê episódios evangélicos relativos ao iminente nascimento de Cristo e do seu Precursor. Desta maneira, os fiéis que procuram viver com a Liturgia o espírito do Advento, ao considerarem o amor inefável com que a Virgem Mãe esperou o Filho,serão levados a tomá-la como modelo e a prepararem-se, também eles, para irem ao encontro do Salvador que vem, “bem vigilantes na oração e... celebrando os seus divinos louvores”. Queremos observar, ainda, que a Liturgia do Advento, conjugando a expectativa messiânica e a outra expectativa da segunda vinda gloriosa de Cristo, com a admirável memória

O desafio da Imaculada DIVULGAÇÃO

w MARIA, a Imaculada

Olhar para a Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa, significa tomá-la como modelo e referência para a nossa vida cristã da Mãe, apresenta um equilíbrio cultual muito acertado, que bem pode ser tomado como norma a fim de impedir quaisquer tendências para separar, como algumas vezes sucedeu em certas formas de piedade popular, o culto da Virgem Maria do seu necessário ponto de referência: Cristo. Além disso, faz com que este período, como têm vindo a observar os cultores da Liturgia, deva ser considerado como um tempo particularmente adequado

para o culto da Mãe do Senhor: orientação essa que nós confirmamos e auspiciamos ver aceita e seguida por toda a parte” (Marialis Cultus 3-4. Olhar para a Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa, significa tomá-la como modelo e referência para nossa vida cristã. E revela-se muito atual considerar o fato de sua concepção imaculada, preservada que foi, em previsão dos méritos de Cristo. Vivemos tempos em que a sujeira moral, chamemos

de “mácula”, se transformou em verdadeiro espetáculo, de forma que o comportamento moral baseado na retidão e na verdade, acaba ridicularizado. Justamente agora, cabe-nos tomar posição em favor do bem e da verdade, da superação da maldade e do pecado, para propor o caminho da Imaculada a todos. A primeira atitude seja positiva. Multiplicam-se especialmente entre os jovens, a busca de retiros, caminhos de consagração a Nossa

Senhora, as vocações de maior radicalidade, o desejo de seguir o Senhor de perto, o que exige o rompimento com o pecado. Ressoa muito forte no coração de tantos o propósito que se expressa assim: “Por hoje não vou mais pecar”. Amanhã se repete o mesmo e assim por diante, um dia depois do outro. Para viver dessa forma, faz-se necessário dar o passo da prática dos mandamentos. Se amar a Deus sobre todas as coisas deixar de ser um peso e se transformar num caminho de plena liberdade, todo o resto virá como consequência. Não levantar falso testemunho, não pecar contra a castidade, não furtar, ou os outros mandamentos, hão de se tornar nossa honra e a dignidade, o caminho da felicidade. É necessário fazer uma escolha: “Cito hoje o céu e a terra como testemunhas contra vós, de que vos propus a vida e a morte, a bênção e a maldição.Escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e teus descendentes, amando ao Senhor teu Deus, obedecendo à sua voz e apegando-te a ele – pois ele é tua vida” (Dt 30,19-20). Para seguir o caminho da Imaculada, propomos que seja superada a vergonha de andar no caminho certo! Parece óbvio, mas não é difícil ouvir alguém dizendo “todo mundo faz”, e lá vai muita gente boa escorregando pelo caminho do pecado e do relaxamento. O desafio da Imaculada é ser diferente no caminho do bem, sem fana-

tismos, mas com coragem para não sujar as mãos e o coração com o pecado. Uma boa ajuda poder ser a amizade sincera e segura, com a coragem da advertência, quando se vê um irmão ou irmã à beira do abismo. É melhor que alguém fique de cara fechada quando repreendido com caridade do que arrasar a vida pelo caminho da maldade. Aqui, uma grande responsabilidade cabe aos pais e educadores, no sentido de oferecer primeiro o exemplo dos valores autênticos, depois a capacidade de escutar, aliada à coragem das advertências. Na vida da Virgem Maria, resplandeceram a simplicidade, a transparência e a força do cotidiano. Falou pouco, serviu muito, foi dona de casa aquela que é a Sede da Sabedoria. Enfrentou longos caminhos para fazer o bem, enxergou a vida e a história do mundo com os olhos de Deus, foi discípula de seu próprio Filho, enfrentou, como colaboradora do Redentor, o martírio espiritual aos pés da cruz, foi modelo de oração na preparação do Pentecostes e acompanha a Igreja até o fim dos tempos, pois chegou na nossa frente. “Em Cristo, Deus nos escolheu, antes da fundação do mundo, para sermos santos e imaculados diante dele, no amor. Conforme o desígnio benevolente de sua vontade, ele nos predestinou à adoção como filhos, por obra de Jesus Cristo, para o louvor de sua graça gloriosa, com que nos agraciou no seu bemamado. Nele, e por seu sangue, obtemos a redenção e recebemos o perdão de nossas faltas” (Cf. Ef 1, 3-6.11-12). É o nosso caminho de imaculatização!


4

Arquidiocese

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

1º Caderno

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

n De 7 a 13 de dezembro de 2018

n De 7 a 13 de dezembro de 2018

n De 7 a 13 de dezembro de 2018

n SEXTA, 7 DE DEZEMBRO

n SEXTA, 7 DE DEZEMBRO

n SEXTA, 7 A DOMINGO, 9 DE DEZEMBRO Serviço Pastoral em Ponta de Pedras – Ilha do Marajó n SEGUNDA, 10 DE DEZEMBRO 10h - Reunião com a coordenação da Pastoral Carcerária 15h – Audiência 19h - Missa - Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe (Paróquia Santa Teresinha - Águas Lindas) n TERÇA, 11 DE DEZEMBRO 8h - Aula na Faculdade Católica 14h - Visita aos Movimentos Eclesiais no bairro Terra Firme 19h30 - Missa e Crisma na Basílica Santuário Nossa Senhora de Nazaré n QUARTA, 12 DE DEZEMBRO 8h30 – Audiências 14h - Programa “Fé e vida” - Rádio Nazaré FM - 91.3 Mhz 19h - Missa - Paróquia Santa Luzia (festividade) - Jurunas n QUINTA, 13 DE DEZEMBRO 8h30 - Audiência 16h - Encontro e Missa com as irmãs Santíssima Trindade

8h - Gravações 19h - Missa (Catedral de Abaetetuba)

8h30 - Reunião do Conselho Presbiteral 20h - Missa (Paróquia de Santa Luzia - Jurunas)

8h30 - Audiências 19h - Missa - Paróquia Imaculada Conceição Carananduba (Mosqueiro) n SÁBADO, 8 DE DEZEMBRO 9h30 - Missa - Paróquia Imaculada Conceição – Benfica (festividade) 17h - Missa - Paróquia Imaculada Conceição – Castanheira 19h - Crisma - Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe (festividade) n DOMINGO, 9 DE DEZEMBRO 7h - Missa na abertura do Círio de Nossa Senhora do Ó – Mosqueiro 19h - Crisma - Paróquia Nossa Senhora Mãe da Divina Providência n SEGUNDA, 10 A QUINTA, 13 DE DEZEMBRO Retiro Espiritual

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Irineu Roman ser alterados sem aviso prévio.

n SÁBADO, 8 DE DEZEMBRO

7h - Missa (Paróquia de Nossa Senhora da Conceição - Cidade Velha) 11h - Crismas (Paróquia São José - Umarizal) 19h - Missa (Paróquia de Nossa Senhora da Conceição - Mosqueiro) n DOMINGO, 9 DE DEZEMBRO

7h - Missa - Jubileu de Prata de Ordenação Presbiteral do cônego Sebastião Fialho (Igarapé-Açu) 19h - Missa e Crismas (Paróquia de Santa Rosa de Lima) n QUARTA, 12 DE DEZEMBRO

12h - Missa (Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe) n QUINTA, 13 DE DEZEMBRO

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Lc 3,1-6.

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

1No décimo quinto ano do império de Tibério César, quando Pôncio Pilatos era governador da Judeia, Herodes administrava a Galileia, seu irmão Filipe, as regiões da Itureia e Traconítide, e Lisânias a Abilene; 2 quando Anás e Caifás eram sumos sacerdotes, foi então que a palavra de Deus foi dirigida a João, o filho de Zacarias, no deserto. 3E ele percorreu toda a região do Jordão, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados, 4 como está escrito no livro das palavras do profeta Isaías: “Esta é a voz daquele que gri-

ta no deserto: ‘preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas. 5Todo vale será aterrado, toda montanha e colina serão rebaixadas; as passagens tortuosas ficarão retas e os caminhos acidentados serão aplainados. 6E todas as pessoas verão a salvação de Deus”. B) COMENTÁRIO

Celebramos o 2º Domingo do Advento em que Lucas apresenta três fatos históricos (pregação de João Batista; batismo de Jesus; e tentação de Jesus no deserto) que constituem a base oral do material para os escritos evangélicos. Lucas mostra a comparação de Jesus e João Batista indicando as diferenças de um e de outro. O

final da ação do Batista inicia a de Jesus (Lc 16,16); eles estão interligados. “quando...a palavra de Deus foi dirigida a João, ...no deserto” (v 2). Esta expressão é como um espelho que reflete o mistério do encontro do homem com Deus, através da palavra “humano-divina” em que João se torna arauto. Ela é uma palavra libertadora, redentora e salvífica, nos conformes com o profeta (Is 40,3-5), em que Deus libertador se posiciona na caminhada diante de seu povo rumo à terra prometida, como se fosse um novo Êxodo: saída de situações piores, para melhores. “... pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados” (v 3). A frase indica o teor da

ação de João, que é pregador, e propõe um batismo de conversão, volta a Deus, pois todos pecaram, abandonaram Deus e estão sujeitos a ir a julgamento. O pregador não apresenta um elenco de leis e, sim, uma conversão para o perdão dos pecados. Isaias (40,3-5/em hebraico, é sem pontuação) permite duas linhas de interpretações: 1ª) “Esta é a voz daquele que grita no deserto: Preparai o caminho do Senhor...” e a 2ª) “Esta é a voz daquele que grita: No deserto, preparai o caminho do Senhor...”. A 1ª) destaca a “voz”, o brado, o chamado à preparação; e a 2ª) destaca o local de preparação “no deserto”, situação; na aridez, nas provações da vida. O foco aqui é: “preparar

o caminho do Senhor” (v 4). E qual é este caminho? Desde que Deus escolheu vir ao mundo como humano em seu Filho (Gl 4,4), somos o caminho predileto para Deus. Jesus se proclama “o caminho” (Jo 14,6). O discípulo pede que Jesus mostre o Pai, e ele responde: “Há tanto tempo estou convosco e tu não me conheces, Filipe? Quem me viu, viu o Pai” (Jo 14,8s). O ser humano surge como imagem e semelhante a Deus (Gn 1,26). Será se já vivemos intensamente em Deus de modo a revelá-Lo em nós aos demais? Se ainda não somos, comecemos a preparar o caminho, que é a minha, a sua vida, para que as pessoas cheguem a Deus em nós e por nós.

Liturgia da Semana w 07/12, SEXTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Is 29,17-24) Responsório (Sl 26) Evangelho (Mt 9,27-31) w 08/12, SÁBADO Cor (branco) Primeira Leitura (Gn 3,9-15.20)

Responsório (Sl 97) Segunda Leitura (Ef 1,3-6.11-12) Evangelho (Lc 1,26-38) w 09/12, DOMINGO Cor (roxo) Primeira Leitura (Br 5,1-9) Responsório (Sl 125)

Segunda Leitura (Fl 1,4-6.8-11) Evangelho (Lc 3,1-6) w 10/12, SEGUNDA Cor (roxo) Primeira Leitura (Is 35,1-10) Responsório (Sl 84) Evangelho (Lc 5,17-26)

w 11/12, TERÇA-FEIRA Cor (roxo) Primeira Leitura (Is 40,1-11) Responsório (Sl 95) Evangelho (Mt 8,12-14) w 12/12, QUARTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Gl 4,4-7)

Responsório (Sl 95) Evangelho (Lc 1,39-47) w 13/12, QUINTA-FEIRA Cor (vermelho) Primeira Leitura (Is 41,13-20) Responsório (Sl 144) Evangelho (Mt 11,11-15)


Vaticano 5 Papa: “Advento, tempo de vigiar e orar”

1º Caderno 1º

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Francisco indicou estas atitudes, recomendadas por Jesus e expressas no Evangelho de Lucas

C

om informações Vatican News. Vigiar e orar: o Papa Francisco indicou estas atitudes, recomendadas por Jesus e expressas no Evangelho de Lucas, como o caminho, no início de Advento, para “sairmos de um modo de vida resignado e habitual e alimentar esperanças e sonhos para um novo futuro, com a vinda de Deus”. Falando de sua sacada na Praça São Pedro no primeiro domingo de Advento, 2 de dezembro, diante de milhares de pessoas, o Pontífice iniciou sua reflexão lembrando que no Advento, não vivemos apenas a espera do Natal; pois “Natal não é somente pensar no que

posso comprar”. “O Advento nos convida a um compromisso de vigilância, a olhar para fora de nós mesmos, ampliando nossa mente e nosso coração para nos abrirmos às necessidades de nossos irmãos e ao desejo de um novo mundo. É o desejo de tantos povos martirizados pela fome, pela injustiça e pela guerra; é o desejo dos pobres, dos mais frágeis e abandonados”, frisou o Papa. “Este tempo é apropriado para abrir nossos corações, para nos questionarmos concretamente sobre como e para quem dedicamos nossas vidas”. A segunda atitude para viver bem o tempo da espera pelo Senhor é

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PAPA falando da sacada na Praça S. Pedro no 1º domingo de Advento

a oração: trata-se de levantar e rezar, voltando nossos pensamentos e

nossos corações para Jesus que está para vir. Mas qual é o horizon-

te da nossa espera em oração? Como o profeta Jere-

mias, que fala ao povo severamente sofrido pelo exílio e que teme perder sua identidade, nós cristãos também corremos o risco de nos mundanizar e até mesmo “paganizar” o estilo cristão. Por isso, precisamos da Palavra de Deus. Antes de rezar com todos a oração mariana do Angelus, Francisco disse ainda: “Que a Virgem Maria, mulher da espera e da oração, nos ajude a fortalecer nossa esperança nas promessas de seu Filho Jesus, para nos fazer sentir que, através das aflições da história, Deus permanece fiel e utiliza também os erros humanos para nos demonstrar sua misericórdia”.

“Tempo propício para purificar o espírito, para fazer crescer a fé” Com informações Vatican News. O tempo do Advento tem “três dimensões”: passado, futuro e presente. Celebrando a missa na capela da Casa Santa Marta, na segunda-feira, dia 3 de dezembro, o Papa Francisco recordou que o Advento, inaugurado no domingo, 2, é o tempo propício “para purificar o espírito, para fazer crescer a fé com esta purificação”. O ponto de partida das reflexões do Pontífice foi o Evangelho do dia (Mt 8,5-11): o encontro em Cafarnaum entre Jesus e um oficial romano, que pede ajuda para o seu servo, paralisado na cama. Também hoje, afirmou, pode acontecer de se “acostumar à fé”, esquecendo a sua “vivacidade”. “Quando estamos acos-

O SENHOR BATE TODOS OS DIAS AO NOSSO CORAÇÃO

tumados, destacou o Papa , perdemos aquela força da fé, aquela novidade da fé que sempre nos renova”. QUE O NATAL NÃO SEJA MUNDANO

Na homilia, Francisco ressaltou que a primeira dimensão do Advento é o passado, “a purificação da memória”: “recordar bem que não nasceu a árvore de Natal”, que certamente é um “belo sinal”, mas recordar que “nasceu Jesus Cristo”. Nasceu o Senhor, nasceu o Redentor que veio para nos salvar. Sim, a festa…nós sempre temos o perigo, sempre teremos em nós a tentação de mundanizar o Natal, mundanizá-lo … quando a festa deixa de ser contemplação – uma bela festa de família com Jesus

w PAPA celebrando missa na capela da Casa Santa Marta, na 2ª feira, 3

no centro – e começa a ser festa mundana: fazer compras, presentes, isso e aquilo outro...e o Senhor permanece ali, esquecido. Inclusive na nossa vida: sim, nasceu, em Belém, mas... E o Advento é para purificar a memória daquele tempo passado, daquela dimensão.

PURIFICAR A ESPERANÇA

Além disso, o Advento serve para “purificar a esperança”, para se preparar “para o encontro definitivo com o Senhor”. Porque aquele Senhor que veio lá, voltará, voltará! E voltará para nos perguntar: “Como foi a sua vida?”. Será um

encontro pessoal. Nós, o encontro pessoal com o Senhor, hoje, teremos na Eucaristia e não podemos ter um encontro assim, pessoal, com o Natal de 2000 anos atrás: temos a memória do que foi. Mas quando Ele voltar, teremos aquele encontro pessoal. É purificar a esperança.

Por fim, o Papa convidou todos a cultivarem a dimensão cotidiana da fé, não obstante as preocupações e os muitos afazeres, cuidando da própria “casa interior”. O nosso Deus, de fato, é o “Deus das surpresas” e os cristãos deveriam perceber todos os dias os sinais do Pai Celeste, o seu falar conosco hoje. E a terceira dimensão é mais cotidiana: purificar a vigilância. Vigilância e oração são duas palavras para o Advento; porque o Senhor veio na História em Belém; virá, no final do mundo e também no final da vida de cada um de nós. Mas vem todos os dias, em todos os momentos, no nosso coração, com a inspiração do Espírito Santo.

Papa adere à campanha pela Síria e acende vela na Praça São Pedro Com informações Vatican News. Após rezar a oração mariana do Angelus com o povo de Deus na Praça São Pedro, o Papa Francisco anunciou sua adesão à campanha natalina de oração, ajuda e solidariedade promovida pela Fundação

O N

Pontifícia “Ajuda à Igreja que Sofre”. A iniciativa é intitulada “Velas pela Paz na Síria”. “O Advento é um tempo de esperança. Neste momento, gostaria de fazer minha a esperança de paz das crianças da Síria, país martirizado por uma

guerra que dura há oito anos. Por isso, acenderei agora uma vela, unindo-me a muitas crianças sírias e muitos fiéis no mundo que hoje também acendem velas”. “Que estas chamas de esperança dispersem as trevas da guer-

ra! Rezemos e ajudemos os cristãos a permanecer na Síria e no Oriente Médio como testemunhas de misericórdia, perdão e reconciliação. Que a chama da esperança também chegue a todos aqueles

que sofrem nestes dias conflitos e tensões em várias outras partes do mundo, próximas e distantes. Que a oração da Igreja os ajude a sentir a proximidade do Deus fiel e toque cada consciência por um com-

promisso sincero com a paz”, clamou o Papa. Antes de deixar a sacada, Francisco desejou a todos um bom domingo e um bom caminho de Advento, pedindo também que não nos esqueçamos de rezar por ele.

início da fé é sentir-se necessitado de salvação: este é o caminho que prepara o encontro com Jesus. (5 de dezembro)

este Advento, faça-se pequeno, humilde, faça-se servidor dos outros e o Senhor lhe dará a capacidade de entender como se faz a paz. (4 de dezembro)

w CAMPANHA da Fundação Pontifícia “Ajuda à Igreja que Sofre”


Igreja no Mundo 1º Caderno Jornada da Juventude em Moçambique 6

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Ocorre em junho na Arquidiocese de Nampula

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w EXORTAÇÃO AOS JOVENS: não tenham medo de ser discípulos

C

om informações agência Gaudium Press. A Igreja de Moçambique está se preparando para a segunda edição da Jornada Nacional da Juventude, a ocorrer em junho de 2020, na Arquidiocese de Nampula, norte de Moçambique. O anúncio foi feito pelo presidente da Comissão Episcopal para a Pastoral Laical e Juvenil, Dom Inácio Saúre, que explicou que o evento constitui uma das maiores festas dos jovens católicos do país.

Segundo o prelado, a primeira edição da Jornada Nacional da Juventude foi um sucesso. Prova disso foi o grande número de jovens participantes e seu alto envolvimento ao longo dos debates, o que fez com que o encontro se tornasse o maior evento eclesial organizado pela Igreja Católica em Moçambique. Dom Inácio Saúre, que também é Arcebispo de Nampula, exortou aos jovens, sobretudo aos que já conhecem Nosso Senhor Jesus Cristo, a

não terem medo de ser discípulos missionários. A primeira edição da Jornada Nacional da Juventude ocorreu em junho deste ano e contou com a participação de 12.500 jovens, divididos em três tipos: os delegados das Dioceses (jovens enviados pelas 12 Dioceses de Moçambique); os jovens participantes por conta própria, organizados em grupos ou individualmente; e os jovens trabalhadores que só podiam participar das atividades nos finais de semana.

Igreja das Filipinas inaugura Ano da Juventude Com informações agência Gaudium Press. Durante a Solenidade de Cristo Rei, em 25 de novembro, a Igreja nas Filipinas inaugurou o Ano da Juventude anunciando a Jornada Nacional da Juventude 2019. O ato faz parte dos preparativos para a celebração dos 500 anos da chegada da Fé Cristã ao país, que serão completados em 2021. “O ano de 2019 está dedicado aos jovens que são o futuro, mas também o presente da Igreja. Com

sua participação ativa na sociedade e na vida da Igreja, nos inspiram a todos para a evangelização e a transformação social. Ao celebrar o Ano da Juventude e a Jornada da Juventude, temos a intenção de levar mais pessoas a Jesus”, explicou o Arcebispo de Cebu, Dom Jose Serofia Palma Os primeiros anos de preparação para as celebrações do jubileu de 500 anos foram dedicados à formação integral na Fé (2013); aos leigos (2014);

aos pobres (2015); à Eucaristia e à família (2016); e à paróquia como comunhão comunitária (2017). Este ano de 2018 foi dedicado ao clero e às pessoas consagradas, enquanto que 2019 será o Ano da Juventude. “Esperamos com gratidão e alegria o dia 16 de março de 2021, o quinto centenário da chegada do cristianismo às Filipinas. Recordamos com gratidão a primeira Missa celebrada na ilha de Limasawa, no domin-

go de Páscoa. Recordamos o Batismo de Rajah Humabon, que recebeu o nome de Batimos Carlos e sua esposa Harah Amihan, que foi batizada como Joana em 1521. Nossos olhos olham ao Santo Menino de Cebu, o Ícone religioso mais antigo das Filipinas, um presente de Ferdinando Magellano aos primeiros católicos filipinos. 2021 será um ano de grande Jubileu para a Igreja nas Filipinas”, concluiu o Arcebispo de Cebu.

Igreja no Brasil

Festa de Nossa Senhora da Apresentação da Escada em Pernambuco

C

om informações Gaudium Press. A cidade de Escada, em Pernambuco, festejou com seus fiéis o dia de Nossa Senhora da Apresentação da Escada. Para as comemorações no município situado na mata sul do Estado, no domingo, 25 de novembro, o Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, presidiu a Santa Missa da Padroeira, a convite do pároco, Monsenhor Josivaldo José Bezerra.

“A devoção do povo escadense é algo bonito de se ver, um carinho filial aparente, uma festa cuidadosa com participação de toda a cidade”, afirmou Dom Fernando. “É sempre muito bom estar aqui neste dia da padroeira, que este ano coincidiu com a festa de Cristo Rei, Aquele que deu ao mundo uma mãe para cuidar dos filhos de Deus”. Uma das pessoas emocionadas com o festejo era Monse-

nhor Josivaldo, pároco de Nossa Senhora da Apresentação da Escada, que ainda acumula a função arquidiocesana de Vigário Episcopal do Vicariato Cabo. Encerrada a cerimônia, houve o momento em que a imagem de Nossa Senhora da Apresentação da Escada, com uma escada junto ao corpo, foi trocada pela imagem de Nossa Senhora da Apresentação. Na sequencia, a imagem da Padroeira seguiu em

w A IMAGEM DA PADROEIRA seguindo em procissão pela cidade

procissão pela cidade. A história de Nossa Senhora da Apresentação da Escada teve início no século XVIII. Na época, um grupo de missionários portugueses cons-

truiu um nicho com a imagem da Virgem Santíssima no alto de uma colina, com a intenção de catequizar os índios da região. Contudo, para chegar até a imagem,

as pessoas precisavam usar uma escada. Mais tarde, a colina tornou-se território do Distrito de Escada, criado em 1786 e elevado à categoria de cidade em 1873.

Diocese anunciará primeiro santuário da cidade de Caruaru (PE)

w ESPAÇO anexo à Paróquia São José, situado no bairro Petrópolis

Com informações agência Gaudium Press. O espaço anexo à matriz da Paróquia São José, situada no bairro Petrópolis, na cidade de Caruaru, será oficializado pela diocese como Santuário de Nossa Senhora das Graças. Será o primeiro templo do município pernambucano. Para celebrar este novo marco na história da Igre-

ja do Nordeste do país, uma cerimônia acontecerá na segunda-feira, 26 de novembro, às 12h, presidida pelo bispo diocesano Dom Bernardinho Marchió. A missa também marcou o encerramento dos festejos pelos 20 anos da “Missa da Graça”, realizada em honra a Nossa Senhora das Graças. Em meio ao Ano Nacional do Laicato, a vida

e a missão de todos os cristãos leigos e leigas na Igreja, a Área Pastoral celebrou este ano mais uma festa em memória da Padroeira, entre os dias 18 e 25 de novembro. As comemorações foram inspiradas na temática “Mãe das Graças, sob a vossa proteção queremos ser sal da terra e luz do mundo a serviço do Reino”.


Igreja 7 Papa Francisco reforça importância do esporte

1º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Exemplificou o esporte amador como modelo de atividade em que se unem atletas e famílias

D

everá ser em Madri, domingo, 9, a grande final da Copa Libertadores da América, o torneio mais importante de clubes da América Latina. Um episódio de violência adiou a segunda partida da decisão entre os clubes argentinos River Plate e Boca Juniors, sendo remarcada para um novo endereço, distante mais de 10 mil quilômetros, do outro lado do Atlântico. A rivalidade entre torcidas com manifestações violentas e reações mais exaltadas de jogadores em campo podem ser confrontadas com falas do Papa Francisco sobre a realidade desportiva. O Pontífice, ao falar a

respeito, sempre procura destacar os valores humanos e cristãos relacionados ao esporte.

Em agosto de 2013, em um amistoso entre as seleções de futebol da Itália e da Argentina, Francisco recebeu as duas delegações. Aos dirigentes, ele encorajou o trabalho de promoção de um “desporto autêntico”. Frente à realidade na qual o futebol se transformou em “um grande business”, o Papa pediu que os cartolas atuem “a fim de não perder a sua índole desportiva”, ressaltando o seu desejo da promoção de atitudes como a de jogadores amadores: “Quando as seleções caminham por esta estrada, o estádio enriquece-se humanamente, desaparece a violência voltam-se a ver famílias nas arquibancadas”.

DIVULGAÇÃO

um modelo, no bem e no mal. Sede conscientes disto e deem exemplos de lealdade, respeito e altruísmo. Vós também sois artífices do entendimento e da paz social, da qual temos grande necessidade. Vós sois um ponto de referência para muitos jovens e modelo de valores encarnados na vida”.

w PAPA com dirigente desportivos - Desporto "autêntico", dádiva de Deus

Dirigindo-se aos jogadores, nos grupos que incluíam Messi, Mascherano, Buffon e Balotelli, pediu: “vivais o desporto como uma dádiva de Deus, como uma oportunidade para fazer frutificar os

vossos talentos, mas também uma responsabilidade”. Francisco recordou que o comportamento dos atletas “tanto no campo como fora, na vida”, é referência. “Com a vossa conduta,

com o vosso jogo, com os vossos valores, realizais o bem, as pessoas olham para vós; então, aproveiteis para semear o bem. Embora não vos deis conta, para muitas pessoas que olham para

vós com admiração, sois

Neste ano, o Papa ofereceu sua contribuição à campanha “Esporte, letra por letra”. Um acróstico da palavra “Sport” integra a obra que reuniu mais de mil pensamentos e palavras coletados em dois meses nas redes sociais. Em cada letra da palavra em italiano, há uma profundidade que reflete o magistério de Francisco.

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

O Documento Final do Sínodo dos jovens: Introdução: Jesus anda com os jovens (parte 1)

A

XV Assembleia Geral dos Bispos, realizada de 3 a 28 de outubro de 2018, em Roma, tratou do tema “Juventude, fé e discernimento vocacional”. Com este artigo estamos iniciando uma série de reflexões sobre o documento final desse Sínodo. O nosso amor à Igreja deve nos levar a cultivar um grande interesse por seus documentos, fazendo deles objeto de estudo, acolhendo novas atitudes e obedecendo a suas orientações pastorais. INTRODUÇÃO (N. 1-5)

A introdução ao conteúdo do documento sobre o Sínodo dos jovens se abre com uma profecia do profeta Joel: “diz o Senhor, eu derramarei o meu Espírito sobre todas as pessoas. Os filhos e filhas de vocês vão profetizar, os jovens terão visões e os anciãos terão sonhos” (Jl 3,1-2; At 2,17). O Sínodo sobre os jovens foi um evento rico de dons e que encheu os jovens de coragem e da força do Espírito de Deus para levarem, renovados e fortalecidos, uma mensagem de esperança ao mundo. Essa foi uma experiência conjunta entre o sucessor de Pedro e os bispos, que oportunizou aos jovens a confirmação da fé e do entusiasmo missionário. Apesar da grande diversidade de pastores provenientes de muitos contextos socioculturais e eclesiais, os padres sinodais sentiram uma forte harmonia espiritual, um desejo de diálogo e uma verdadeira empatia trabalhando juntos,

partilhando esforços, preocupações e esperanças, sobre e para a juventude dos dias de hoje. As ricas intervenções eram carregadas de emoções e de compaixão evangélica. O Sínodo não só falou dos jovens, mas eles mesmos se manifestaram e assim fizeram ressoar a voz de uma geração.

1

O processo de preparação A generosa contribuição dos participantes proporcionou um profundo enriquecimento para todos: jovens, pastores, religiosos, leigos, especialistas, educadores. O processo de preparação do Sínodo, através do questionário online, possibilitou a participação democrática de milhares de jovens que puderam manifestar suas opiniões e impressões com muita liberdade. Esse processo de escuta culminou com a eloquente Reunião pré-sinodal. A participação humilde e variada da juventude dos diferentes contextos eclesiais, durante dois anos, contribuiu para a composição de um rico material que foi resumido no texto chamado “Instrumentum laboris” (instrumento de trabalho).

2

O Documento Final da Assembleia Sinodal O instrumento de trabalho, ricamente elaborado, estimulou os debates nas semanas da Assembleia, foi refletido, aprofundado, interpretado à luz da Palavra de Deus, até chegar ao Documento final do Sínodo. O texto final do documento

do Sínodo é fruto do discernimento conjunto dos padres sinodais, é rico de sensibilidade pastoral (intensidade e paixão), diversidade e complementariedade em relação ao texto anterior. Esse documento final, devidamente aprovado, e entregue nas mãos do Papa Francisco ao final da Assembleia Sinodal, é valido para toda a Igreja e deverá ser implementado concretamente em todos os contexto pastorais. “Esse Documento Final será um mapa para guiar os próximos passos que a Igreja é chamada a seguir” no que diz respeito à Pastoral Juvenil.

3

Jesus anda com os discípulos de Emaús A primeira fonte de critérios e orientações pastorais são os evangelhos, onde encontramos na pessoa de Jesus Cristo a regra suprema a ser seguida, através de suas palavras, gestos, atitudes e opções concretas. O evangelista Lucas nos apresenta no seu evangelho o episódio dos discípulos de Emaús (cf. Lc 24,13-35). Trata-se de um texto exemplar para melhor compreendermos a missão da Igreja em relação às gerações mais jovens. Jesus é o primeiro a nos ensinar como promover uma autêntica pastoral juvenil. Antes de tudo, Jesus anda com os dois discípulos que, no início, não entenderam o significado de sua história (vida e morte na cruz) e, por isso, estavam entristecidos, frustrados, se afastando-se

de Jerusalém e da comunidade dos discípulos.

4

Jesus na Pastoral Juvenil Diante desse fato Jesus se posiciona pastoralmente; vai ao encontro deles como o Bom Pastor. As atitudes de Jesus diante desses jovens são: * Faz-se companheiro deles, viaja na estrada com eles; * Jesus os escuta fazendo perguntas para eles, os provoca, dessa forma vai tomando conhecimento da situação existencial deles, como estavam vivendo e se sentindo; * Jesus os escuta e, também com carinho e firmeza, anuncia-lhes a Verdade presente nas Escrituras; * Jesus interpreta para eles aquilo que diziam as Escrituras sobre o Messias e dessa forma os corrige, orienta-os e a mudança acontece; * Os discípulos lhe fazem o convite para ficar com eles que viviam um “anoitecer”, assim Jesus é convidado a entrar “na noite deles”, mas na fração do pão seus olhos se abrem... era a celebração da Eucaristia.

5

Jesus Cristo nosso modelo Também hoje Jesus quer se fazer companheiro de viagem de tantos jovens que vivem sem sentido, no vazio existencial, errantes, na violência, no mundo da drogadição, do comodismo... Assim como os discípulos de Emaús, também os jovens de hoje vivem profundas experiências de desencantos e frustrações, abandonam

a fé e se afastam da Igreja! O papel dos sacerdotes, educadores, catequistas e de tantos outros agentes de pastorais não deve ser aquele de condená-los assumindo uma postura cobradora e moralista, nem mesmo ignorá-los, mas se propor a fazer o caminho com eles, sem exigências, sem dedo acusador. Jesus nos educa para disponibilidade da escuta. A escuta é uma atitude, um caminho, um processo de relacionamento, não é um simples momento. A escuta requer presença rica de sentimento de empatia, simpatia e serenidade; a escuta é a primeira condição do possível caminho da conversão. Para poder escutá-los Jesus se aproximou deles, eliminando a distância que os separava! A iniciativa de Jesus é gratuita, revelando desejo de salvação daqueles que estavam se perdendo! “O Cristo ressuscitado quer trabalhar junto com todos os jovens, aceitando suas expectativas, mesmo que desapontadas, e suas esperanças, mesmo que sejam inadequadas”. Jesus caminha, escuta, estimula, orienta, compartilha com eles sua vida! Assim reconquista os jovens errantes! REFLEXÃO:

1 2 3

Qual das atitudes de Jesus lhe chama mais a atenção? Como podemos crescer na disponibilidade para a escuta? Qual era a frustração dos dois discípulos e hoje, o que mais frustra os jovens?


8

Nazaré Repórter DIVULGAÇÃO

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

J 25 ANOS DE SACERDÓCIO O pároco da Paróquia de São Miguel Arcanjo, na Cremação, padre Raimundo Cosme Batista Alves, convida a todos os fiéis para participar da celebração do seu jubileu de 25 anos de sacerdócio. A data será marcada com dois dias de atividades: 15 e 16. No sábado, 15, haverá almoço para os padres da região Santa Maria Goretti e convidados,

J FESTA DE SANTA LUZIA A Paróquia São Geraldo Magela, localizada na rua São Paulo, no conjunto Marex, em Belém, promove no dia 13 a Festa em homenagem a Santa Luzia, cujo tema “Santa Luzia, conservai também os olhos da minha fé”. A

programação religiosa iniciase às 18h com a novena, em seguida, a Santa Missa, com a tradicional benção dos olhos, e, às 20h, saída da procissão luminosa com a imagem da santa. Participe! Mais informações pelo número (91) 3257-7950.

no salão paroquial e, à noite, após a celebração das 18h30, coquetel com as pastorais. No domingo, 16, padre Cosme presidirá Missa Solene na Matriz de São Miguel às 7h30 e, em seguida, vai ao município de Santa Maria do Pará, sua terra natal, onde irá concelebrar Santa Missa na Matriz de Nossa Senhora Auxiliadora às 18h. Participe!

J JUBILEU DE FORMAÇÃO A Comunidade Católica Caju vive com muita alegria o ano de seu Jubileu de diamantes. E, pra somar um pouco mais de amor nessa festa, convida todos a participar do Jubileu do departamento de formação, chamado “Shine”, no dia 8, sábado,

a partir das 15h, na sede, localizada na avenida Almirante Barroso, entre as travessas Humaitá e Vileta. Haverá momentos de pregação, bate-papo, oração, oficina e muito mais. Participe! Mais informações: (91) 3236-1188.

1º Caderno

RÁDIO NAZARÉ

Z MH 3 . 91 FM

l ESTRESSE: RÁDIO NAZARÉ FM FALA DO ASSUNTO O programa “Saúde e cidadania” de segundafeira, 10, apresentará o tema “Estresse: causas, sintomas e tratamento”. O estresse não é uma doença, mas, sim, a causa de muitas doenças, incluindo o câncer. Mas o que significa estresse, porque fala-se sempre que estamos estressados? Qual o papel do estresse ambiental em nossa saúde? Esses e outros questionamentos

serão esclarecidos por um especialista. Sintonize a emissora da Arquidiocese de Belém na frequência 91,3 Mhz a partir das 16h. Lembramos que o ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central de atendimento, no número 4006-9211, no whatsApp da Rádio Nazaré 98814-0275 ou ainda pelo facebook.com/ radionazare.Participe!

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

REDE NAZARÉ DE TELEVISÃO

AL CAN

30

DIVULGAÇÃO

J WORKSHOP DE CRIAÇÃO GRÁFICA A Comunidade Shalom Belém promove no dia 15, às 9h, um workshop de criação gráfica para iniciantes. As inscrições estão abertas e podem ser feitas na comunidade. Os alunos que puderem levem seu computador com

photoshop. Se não o tiverem, nenhum problema. Mais informações na sede da comunidade à travessa 3 de Maio, 1618, no bairro de São Brás, ou através do contato (91) 98162-2095.

J CERCO DE JERICÓ A Paróquia São Pedro Pescador, localizada em Mosqueiro/PA, promove a 5º edição do Cerco de Jericó, no período de 13 a 19 deste mês, na Capela Divino Espírito Santo.

A programação consta de sete dias de intensa oração, adoração ao Santíssimo Sacramento e Santa Missa. Mais informações pelo número (91) 3773-1655.

J JANTAR DANÇANTE A Paróquia Natividade do Nosso Senhor Jesus Cristo, localizada na Rua Ariri, bairro do Parque Verde em Belém, realiza no dia 14, a partir das 20h, mais uma edição do Jantar Dançante, com show ao vivo da cantora regional Cleide Moraes. Leve sua família para passar uma noite agradável e com muita música na área externa da igreja Matriz. Adquira sua cartela na secretaria paroquial ou no dia do evento. Mais Informações pelo número (91) 3355-0242.

J CICLO ROMARIA

CORRIDA

A Matriz da Paróquia de Nossa Senhora das Graças realiza no dia 9, a partir das 8h, a primeira edição da Ciclo Romaria do Círio de Icoaraci. A concentração será em frente àquela igreja. Participe e leve seus amigos, vizinhos e família! O endereço é na praça Pio XII, no distrito de Icoaraci. Mais informações: (91) 3297-7250.

A Paróquia do Menino Deus, localizada na Praça Matriz em Marituba/PA, realiza, no dia 16, a partir das 6h, a primeira edição da corrida e caminhada do Círio do Menino Deus. A concentração será em frente

Verde em Belém, realiza no dia

regional Cleide Moraes. Leve sua na área externa da igreja Matriz. Adquira sua cartela na secretaria paroquial ou no dia do evento. Mais Informações pelo número

l JUBILEU DO CÔNEGO FIALHO, DIRETO DE IGARAPÉ-AÇÚ, AO VIVO Acompanhe pela Rede Nazaré de Televisão, canal 30.1 – ou na sintonia de sua cidade – a transmissão ao vivo da Missa de 25 anos de Ordenação Sacerdotal do cônego Sebastião

PORTAL NAZARÉ

Fialho, neste domingo, 9, às 9h, direto da Igreja Matriz de São Sebastião, em Igarapé-Açú/PA, sob a presidência do Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. W. WW RE. A NAZ .BR O A COM DAC N U F

l FESTA DE NOSSA SENHORA DO Ó – SIGA NO PORTAL

à Igreja Matriz. As inscrições estão abertas e podem ser feitas na secretaria paroquial ou via WhatsApp, pelo número (91) 98558-4072. Haverá premiações aos três primeiros colocados na categoria feminina e masculina. Mais informações: (91) 3237-8351.

Confira a programação completa do Círio e festividade de Nossa Senhora do Ó, na Ilha do Mosqueiro, que ocorre a partir de domingo, 9, em nosso portal: www. fundacaonazare.com. br . Acompanhe os eventos da Igreja Católica de Belém em nosso portal e em nossas redes sociais: Facebook: /FNCBelem e Twitter:

@FundacaoNazare. Conheça a nossa campanha Seja Mais Um e faça parte da Família Nazaré. Acesse: www. sejamaisum.com


Panorama 9 Reunião do Comitê da REPAM-Brasil

1º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Para entender a conjuntura do Brasil e da REPAM e projetar o trabalho para os próximos anos

E

ntender a realidade e projetar o trabalho para os próximos anos. Estão são as ideias-chave da reunião do Comitê Ampliado da Rede Eclesial Pan-Amazônica/REPAM-Brasil, que ocorreu na terça e quarta-feira, 4 e 5, no Centro Cultural Missionário, em Brasília/DF. “O objetivo deste encontro específico é fazer a análise de conjuntura do Brasil e da REPAM e trabalhar o planejamento para os próximos anos”, explicou irmã Irene Lopes dos Santos, secretária executiva da REPAM-Brasil. Outro ponto abordado nos dois dias foi a Campanha da Fraternidade de 2019, cujo

tema é “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27). “Nós vamos trabalhar a questão das políticas públicas porque é um tema muito forte para a REPAM e para toda a realidade da Amazônia brasileira”, ressaltou irmã Irene. O início da reunião do Comitê Ampliado da REPAM, com a participação dos assessores e articuladores regionais, foi marcado pelas análises de conjuntura, conduzidas pelo professor Melillo Dinis, pelo procurador Felício Pontes e pelos assessores da REPAM-Brasil Moema Miranda e Daniel Seidel. De acordo com o professor

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w REUNIÃO dos membros da REPAM-Brasil

e advogado, as maiores tensões decorrem da perplexidade sobre o que vai acontecer, uma vez que não há elementos para apontar o que realmente

pode se concretizar, apesar de serem desenhados quatro cenários para o novo governo. “Eu tenho dito que nós temos poucos proponentes, por-

tanto teremos muitos oponentes. Isso significa um quadro de perplexidade, o imponderável pode acontecer. Acho que é isso a maior marca das tensões que vão modificar o humor da população, da economia, de todos”, sugere Melillo. Por outro lado, há como sinal de esperança a articulação dos movimentos sociais e populares. Para Melillo, as tradicionais formas de luta do povo brasileiro vão crescer e, se possível, de forma unificada e unitária “para que se possa enfrentar tempos obscuros e sombrios" a partir de 1º de janeiro, pela pouca qualidade e pela perplexidade que está no campo da tensão”.

Mater ecclesiae Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

Advento do Senhor

C

aríssimos leitores e amigos iniciamos o mês de dezembro último do calendário civil e inicio de um ano litúrgico com o ‘Advento do Senhor’, no qual celebramos a Santíssima Virgem com toda eloquência que podemos chamar litúrgica, neste mês em pauta. Primeiro de tudo como “Virgem expectante do Advento que aguarda e espera a manifestação de seu Senhor”, daí celebramos a Imaculada Conceição da sempre Virgem Maria, a 08 de dezembro; uma festa para a Latino América Nossa Senhora de Guadalupe seguida a 12 de dezembro, depois as

antífonas do Ó de 17 a 23 de dezembro como preparação imediata ao grande evento da fé cristã o “Advento do Filho do Homem” , a primeira vinda do ‘Verbo feito Carne

no ventre ditoso de Maria concebida sem a mancha

do pecado ’, e no tempo do Natal a ‘presença central’ da Virgem Maria, Mãe do Verbo de Deus na carne, a liturgia fará toda suas indicações. Portanto, caros leitores nesse Advento no oficio a Igreja canta A Santa Mãe do Redentor um hino tradicional do latim: Alma RedemptorisMater, O hino foi escrito por Ermannoil contrato, no século XI .

Alma RedemptorisMater, quaeperviacoeli Porta manes, et stella maris, succurre cadenti, Surgere qui curat, populo: tu quaegenuisti, Natura mirante, tuumsanctumGenitorem Virgo prius ac posterius, Gabrielisab ore Sumensillud Ave, peccatorum miserere. Ó santa, Mãe do Redentor. Porta do céu sempre aberta. Estrela do mar. Ajuda teu povo caído, que quer levantar-se. Vós que destes à luz, ante a natureza maravilhada, Àquele que vos

w IMAGEM da Santíssima Virgem Expectante

criou. E permanecestes sempre Virgem, antes e depois daquela saudação da boca de Gabriel. Tende piedade de nós pecadores. No texto acima menciona-

do alude-se esse ‘símbolo’ de Santa Maria, porta sempre aberta pois todos querem e podem chegar ao Filho, Ela que é a estrela do mar um título conhecido por todos

desde a ladainha, estrela da evangelização que depois será chamada, pois gera em seu seio o Evangelho vivo Jesus Cristo Nosso Senhor; Ela que intercede pelo povo caído

no pecado é mãe também de misericórdia que intercede a favor de seu povo que vive as alegrias e esperanças; Ela que deu à luz, é genitora de Deus e do Deus feito homem, como nos atesta os evangelhos e o “sacrum deposito fides” o sagrado deposito da fé cristã, a natureza como e enquanto desafio a ela mesma: gera e dá o Cristo ao mundo de modo mais inusitado ainda: sendo mãe do Criador, Oh como pode? Deus o sabe Ele A fez! Mistério grandioso que a natureza humana não compreende, conquanto permaneceu Sempre Virgem, como é credo da Igreja de muito dantes crer na Virgindade pura de Santa Maria; pois o Arcanjo Gabriel que dirá: Tu serás a Mãe do Senhor! E conclui o autor de tão belo hino: Tende piedade de nós e conduzi-nos ao Pai, ó Mãe que estás no coração na Trindade Santíssima. Pois Santíssima é a Trindade e santíssima também o É a Virgem: Santa Maria, ora pro nobis! (comentário breve de nossa autoria).

Cursilho de Cristandade Pe. Antônio Mattiuz, csj (antoniomattiuz@gmail.com)

A

1ª Jornada arquidiocesana do MCC aconteceu dia 15/11/2018 no Colégio Dom Bosco, em Belém. Estiveram presentes 185 cursilhistas. Na 2ª jornada esperamos mais de 800. O Arcebispo Dom Alberto fez abertura e a conclusão. Pe. Xiko, assessor Nacional do movimento, veio de Santa Maria, RS e conduziu a Jornada. Foi ótimo. Todos os participantes ficaram encantados e reavivados. Pe. Xiko fez duas palestras. Depois coordenou uma grande sessão de depoimentos: uns 100 cursilhistas deram o

1ª Jornada Cursilhista de Belém seu testemunho de vida e de ação para Cristo. O clima de espiritualidade e de encantamento brilhou. Os participantes sentiram a presença viva e atuante de Jesus e do Espírito Santo. Foi maravilhoso. Escrevo aqui algumas idéias do Pe. Xiko: Na ultréya da Espanha, onde eu estava presente, o Papa Francisco nos disse que o Cursilho é o Movimento mais atual e mais útil da Igreja pelo seu carisma de viver a fé e de

evangelizar os ambientes. Ser sal, luz e fermento é a missão de todos os cristãos discípulos de Cristo. Deve ser mais ainda missão dos cursilhistas por serem cristãos privilegiados. É essencial formar Grupos de cursilhistas. Nos Grupos eles se reúnem, se encorajarem, se programam e juntam forças para a missão. Jesus também formou o seu grupo de discípulos. Ele quis que a sua Igreja nascesse como pequenas comunidades de fé.

A Igreja é o Corpo de Cristo, da qual Cristo é a cabeça e nós somos seus membros: seu pé, sua mão, seu olho, sua língua, seu coração... Não tem sentido um membro se isolar do Corpo. Como poderia viver e que poderia fazer? Pe. Xiko recordou todo cursilhista é também paroquiano, tem sua comunidade, deve estar inserido nela e fazer a sua parte conforme os dos que recebeu de Deus. Ninguém pode estar isolado, mas ser responsável e fazer

a sua parte. Ninguém pode ser mão paralisada, pé aleijado, olho cego, língua muda. Em nossa Arquidiocese há milhares de cursilhistas que são agentes das mais variadas pastorais. Assim deve ser. Pe. Xiko insistiu que o cursilhista precisa transformar os ambientes, começando pela transformação de si mesmo. A pregação sem o testemunho de vida é vazia e inútil. A ação do cursilhista é urgente. Cristo conta com a ação dos seus membros. Não espere. Avance logo. A 2ª Jornada acontecerá, mas não sabemos quando.


10

Santa Missa

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

1º Caderno

Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724 N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h

Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré (Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400 São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500 Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 11h e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Telégrafo - Seg. a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h

Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250 São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036 Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251 Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004 São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30

REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828 N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013 Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232 Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098 Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351

Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281

N. Sra. de Nazaré Marituba - Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344

São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765

N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654

REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS

N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278

Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santo Antônio de Pádua Rod. Mário Covas - Coqueiro, Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h São José de Anchieta Alameda Ns-13, 65 - Coqueiro Sexta - 7h30 Domingo - 7h; 18h

São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30

Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368

REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA

Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391

São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30

Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674

Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua

São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583 Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153

Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971 São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Quinta : 7h e 18h30. Sexta: 18h30 Sábado: 9h e18h30. Domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3353-0364 Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284 Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


Fundação Nazaré 11 Família Nazaré: Missa nesta sexta, 7

1º Caderno

A

Arquidiocese de Belém reforça o convite à Família Nazaré para a Missa em ação de graças pelos benfeitores que ajudam a manter a Fundação Nazaré de Comunicação e a evangelização pelos meios de comunicação ao longo de todo o ano com suas generosas doações. E nesta sexta-feira, dia 7, será a oportunidade do final de ano para celebrar a vida de cada sócio benfeitor que no decorrer do ano de 2018 honrou o seu compromisso pela propagação da mensagem de Deus na Igreja de Belém por intermédio da Rádio Nazaré FM, TV Nazaré, Portal Nazaré e Jornal Voz de Nazaré. O benfeitor é convidado a assistir a celebração na capela da Fundação Nazaré de Comunicação, localizada na avenida Governador José Malcher, 915, edifício Paulo

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

VI, no bairro de Nazaré, em Belém. Entretanto, se não puder comparecer, pode acompanhar a Santa Missa ao vivo pela Rede Nazaré de Televisão pelo canal 30.1 (ou na sintonia da sua cidade) e, também pela Rádio Nazaré FM (91.3 Mhz, pelo Portal Nazaré (www.fundacaonazare. com.br), pela fanpage da Fundação Nazaré no Facebook, e ainda pelo canal da TV Nazaré no youtube. Em todos esses canais, a Missa é transmitida simultaneamente com a televisão. TERÇO - A Missa pelos benfeitores da Família Nazaré conta com a participação do Movimento Arquidiocesano do Terço dos Homens Mãe Rainha para o Terço Mariano, às 14h30. Esse momento conta com a presença também dos integrantes do Apostolado da Oração, por ser a

Missa pelos benfeitores da evangelização na capela da Fundação LUIZ ESTUMANO

Durante a celebração da Missa, os fiéis receberão a visita da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, que será acolhida na capela da Fundação para a Missa a ser presidida pelo padre Raimundo das Neves Almeida, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe. SEJA MAIS UM

w MISSA na capela começa com o Terço Mariano

primeira sexta-feira do mês dedicada pela Igreja para celebrar a devoção dos fiéis ao Sagrado Coração de Jesus. CONVIDADOS

A Missa pela Família Nazaré sempre conta

com apoio da comunidade diocesana para o momento de ação de graças pelos benfeitores. Nesta sexta-feira, reza pelos sócios evangelizadores a comunidade da Paróquia de Nossa

Senhora de Guadalupe, localizada no conjunto Cidade Nova 2, em Ananindeua, que está celebrando a sua festividade em honra da padroeira da América Latina.

Colabore com a Família Nazaré. É um projeto da Fundação Nazaré de Comunicação, constituído por pessoas que ajudam com doações a manter o trabalho realizado pelos veículos de comunicação da instituição. Para conhecer mais sobre o projeto e sobre a campanha Seja Mais Um, acesse o site www. sejamaisum.com ou ligue (91) 4006-9211.

Testemunho de Fé

E

tinham chamado para trabalhar. Porém, não parei. Continuei rezando para que o emprego fosse de carteira assinada e, mais uma vez, recebi essa graça. No último dia da novena, ele me trouxe a notícia que tinham assinado a carteira de trabalho dele. Desde então, fiz uma promessa a Nossa Senhora que além da novena, também daria meu testemunho para toda a Santa igreja, e assim vou cumprindo. Deus é tão maravilhoso. Quero somente agradecer!

m 2017, meu filho Luiz Fernando estava desempregado e não conseguia encontrar trabalho. Certo dia chegou uma encomenda em minha casa, e no meio tinha um folheto de Nossa Senhora Aparecida. Era uma oração. Achei tão bonita, que acabei me apegando a e comecei a fazer a novena em minha casa mesmo, todos os dias, assim que eu chegava do trabalho. Não dormia sem antes fazer a oração pedindo para que meu filho conseguisse um emprego. Quando estava no terceiro dia de oração, ele me deu a notícia que o

MARIA CLEONICE LOPES DE CASTRO, cabeleireira, 52 anos

Parabéns para você! DIVULGAÇÃO

E

u agradeço a Deus por ele me permitir ter mais um ano de vida. Que ele me conceda ainda muitos e muitos anos de vida, me dando paz, amor e sucesso, sempre. Agradeço também por fazer parte dessa família, a Fundação Nazaré, como sócia evangelizadora e, assim, levar o amor de Deus para as famílias do mundo inteiro. LILIANE DA CONCEIÇÃO COSTA DOS SANTOS, universitária, 35 anos 07/12

07/12 Alan Monteiro da Silva Ambrósia Macedo de Andrade Brígida Baia Ferreira Celeste Coutinho Borges Graciete da Conceição Portal Pereira José Adecy Apolinário de Souza Leonice dos Santos Celso Liliane da Conceição Costa dos Santos

Maria de Fátima de Sousa Farias Maria do Socorro da Silva Rosário Maria Luiza Brito Naiá Régia da Conceição Sarmento da Costa Terezinha de Jesus Silva de Moraes 08/12 Alice Augusta Neves Casal Antônio Braz Fernandez e Tays Marina Cleide Conceição de Morais Brito da Silva Fernando Monteiro Cardoso José Fernando Lucas de Oliveira Maria Conceição Pinheiro Maria da Conceição Pereira Quaresma Maria da Conceição Silva Pedrinha 09/12 Antônia Rodrigues Ribeiro Costa Benedito de Nazaré Nascimento Silva Casal Nilson Wanderley e Maria Bernadete de Almeida Everaldo Gouveia da Gama Gilmar da Costa Mendonça Irene Trindade da Paz José Roberto Teixeira de Souza Kallyne da Cunha Manduca Lucas Girard Moreira Luiz Otávio Pereira do Carmo Maria de Lourdes Souza da Silva Maria do Socorro Ferreira 10/12 Alvelindo Dutra Monteiro Antônio Carlos Venceslau de Araújo Casal Luís Benigno e Eudina do Rosário Bulhões da Silva Deuzarina de Medeiros da Silva Dulcinéia Moraes Sena Elza Santiago da Silva Ester dos Santos Bormann Herbert Santana de Castro Joanildo Siqueira dos Santos Oliveira Leonor Lopes Riker Mari Stela Figueira Palha Carneiro

Maria da Conceição Rodrigues Mendes Maria de Nazaré Monteiro Marinho Nazaré Alves dos Reis Rosineide Melo da Cruz Walmir Vieira da Silva 11/12 Adriany das Mercês Monteiro Ângela Narciza Carvalho Ferreira Cláudia Maria Pinto de Souza Dolores de Morais Rayol Izilda de Oliveira Pereira José Virgilio da Silva Maria Olinda Aviz do Vale Maria Zilmar Dias Oliveira Nailza da Silva Reis 12/12 Criseida de Miranda Pereira Izaneide Lheis Pinheiro João Ventura Leite Filho Jonatas Gonçalves Soares

w

Luís Alberto Costa Brito Luís Augusto de Souza Luiz Soares da Silva Luzia Dolores da Silva Figueira Manoel Roberto de Vasconcelos Maria Antônia Ferreira Corrêa dos Santos Maria do Carmo Fonseca de Azevedo Maria Liduína Filo Creão Garcia Nelci Pinheiro de Araújo 13/12 Elizabeth Pinto César Evanilda Soares da Silva Sodré Fernando Bandeira Barbosa Francisco Luzio de Paula Ramos João Marinozio Palheta de Medeiros Lilian Fialka Soares Luzia de Fátima Vieira Albuquerque Luzia de Oliveira Barbosa Luzia Maciel do Espírito Santo Maria Luzia Miranda Costa e Silva

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 08/12 - Diác. Manoel Rocha Silva 08/12 - Diác. Paulo Roberto Garcia Barbosa 08/12 - Pe. Jonas da Silva Teixeira 11/12 - Côn. Emérito Raul Tavares de Souza

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 07/12 - Pe. Everson Vianna Corrêa 07/12 - Pe. Acácio Carlos Cardoso 08/12 - Pe. Adailson Oliveira da Silva 08/12 - Pe. Antônio Moraes Oliveira 10/12 - Côn. Sebastião Fialho de Freitas 11/12 - Diác. Ademir da Silva 13/12 - Diác. Armínio Albues Gonçalves

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.

m 2017, meu filho Luiz Fernando estava desempregado e não conseguia encontrar trabalho. Certo dia chegou uma encomenda em minha casa, e no meio tinha um folheto de

oração pedindo para que meu filho conseguisse um emprego. Quando estava no terceiro dia de oração, ele me deu a notícia que o

E


12

Arquidiocese

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

1º Caderno FOTOS: PE. WAGNER MARIA

w TRASLADAÇÃO é destaque da festividade antes do círio

w TRADICIONAL círio leva expressivo número de fiéis à ilha de Mosqueiro

Círio de Nossa Senhora do Ó em Mosqueiro Em meio aos festejos de 150 anos da paróquia

C

om informações do Portal Nazaré - A lha de Mosqueiro, em Belém, vive os últimos preparativos para a festividade em honra de Nossa Senhora do Ó. A programação inicia neste sábado, 8,

e continuará até o dia 18 com a comunidade sendo norteada pelo tema “Com Maria, conquistando almas para Cristo”. A procissão fluvial será no dia 8, às 9h, com saída de Caruaru para

o Porto do Pelé. À chegada, quem prestará a homenagem à Virgem Expectante serão os fiéis dos pedais com a romaria dos ciclistas, a qual percorrerá algumas ruas da bucólica e encerra-se em frente à Matriz de

Nossa Senhora do Ó, na Vila. À noite, será a vez da Trasladação, que saíra da Matriz para a Capela do Sagrado Coração de Jesus, localizada na orla da praia do Chapéu Virado. O grande dia para os fiéis será mesmo o domingo, 9, quando ocorrerá o círio de Nossa Senhora do Ó, a partir das 8h, saindo da Capela do Sagrado Coração de Jesus com destino à Igreja Matriz, na Vila. Nesse mesmo dia, à noite, terá início a programação cultural na praça Matriz, a partir das 18h. Seguindo a programação, no próximo domingo, dia 16, acontecerá a a quarta edição da corrida do Círio de Nossa Senhora do Ó, com largada a partir das 6h, em frente à Igreja Matriz, na Vila. Nessa data também às 8h, a romaria

das crianças destacará a homenagem dos devotos mirins, saindo da Comunidade Santa Maria. A procissão luminosa encerra a programação a partir das 20h, no dia 18, com saída da Igreja Matriz e percurso por algumas ruas da ilha e retornando para a Igreja. Ao final haverá o sorteio do festival de prêmios. E no mesmo dia, às 22h, será o término da festividade na praça matriz de Mosqueiro. 150 ANOS DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO Ó

A Paróquia de Nossa Senhora do Ó, localizase no distrito de Mosqueiro, pertencente a Belém, onde já existia a Irmandade de Nossa Senhora do Ó, que cedeu sua Igreja para nela ser instalada Igreja Matriz, criada no dia 10 de

outubro de 1868, por Dom Antônio Macedo Costa, então Bispo de Santa Maria do GrãoPará. A nova imagem de Nossa Senhora do Ó foi entronizada pelo padre José Maria Ribeiro, no ano de 2009 e abençoada pelo então Arcebispo de Belém na época, Dom Orani João Tempesta. A imagem possui cerca de 60 centímetros e é feita de cedro e tem o aspecto físico, estilizado de uma mulher gestante, nos últimos dias de gravidez. A nova imagem tem os cabelos longos e caídos sobre os ombros em sinal de reverência para com o seu Senhor. Em 2018, a Matriz comemorou o jubileu de 150 anos, com uma programação especial, realizada no período de 3 a 10 de outubro.

w CAMINHADA da fé - inciativa começou pequena, agora grandiosa!

eu indico

E

ALICE LEITE, CANTORA

44 anos

u indico o Livro ‘Pastoral Familiar’, da Comissão Nacional da Pastoral Familiar. Este livro é um guia de Implantação e, mesmo que em sua paróquia já exista a pastoral, é importante você conhecer esse lindo trabalho que sua igreja pode desenvolver. Existem vários tipos de famílias das quais muitas precisam de ajuda e sua igreja precisa estar preparada para receber de braços abertos e, neste livro tem oito encontros maravilhosos que ajudam muito neste desenvolvimento para que todos da Pastoral Familiar trabalhem na construção e reconstrução da Sagrada Família de Deus.

BOA DICA

LIVROS E CD'S n LUZ QUE ME VEM DO CÉU

n MAJORINO VIGOLUNGO: Um jovem apóstolo da comunicação - Livro (Paulus, R$12,00)

- CD (Paulinas R$19,80)

N

N

a experiência de Majorino é possível e n c o n t ra r t o d o s o s ingredientes necessários para conhecer, compreender e viver a vontade de Deus. Esse jovem apóstolo da comunicação pode ser um fiel companheiro que se une às suas alegrias e às dificuldades que você encontrar no caminho para compreender e viver a sua vocação pessoal. O testemunho de santidade dele pode ajudar o leitor a “progredir um pouquinho cada dia” no caminho de Deus e no cumprimento da sua vontade.

es te CD, Pe. Zezinho, scj, p re s e n t e i a o o u v i n t e c o m belíssimas canções fundamentadas em sua experiência pastoral, na Palavra de Deus e na catequese. As músicas do álbum têm o objetivo de celebrar a graça de Deus, que, como Luz, nos invade e transforma lentamente nossa existência, conforme a acolhemos.


BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Caderno Dois

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w CORTE DE CABELO um dos atendimentos prestados durante o dia

w RECREAÇÃO a programação contou com muita atividade para crianças

Ação solidária beneficia moradores da área missionária Canaã, em Marituba Serviços de saúde, estética e emissão de documentos

N

o domingo, dia 2 de dezembro, as seis comunidades que integram a Área Missionária Canaã, em Marituba, receberam a primeira Ação Solidária com oferta de serviços diversos de saúde, estética e emissão de documentos. A programação realizada com objetivo de aumentar a presença evangélica da Igreja foi promovida pela Arquidiocese de Belém, com a articulação da própria comunidade e orientação do bispo auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro. A ação iniciou às 7h, com celebração eucarística na Comunidade de São Francisco de Assis, no Riacho Doce, uma das seis que compõe a área missionária. Até às 16h, a comunidade teve acesso a emissão de documentos, como carteira de identidade, título de eleitor, carteira de trabalho e certidão de nascimento; foi prestado ainda atendimento médico, como verificação de pressão arterial e teste de glicemia, entre outros e,

ainda realizado atendimento odontológico. A comunidade pode dispor também de serviços estéticos, como corte de cabelo e limpeza de pele. Durante o dia foram promovidas atividades recreativas, como torneio de futebol. A programação contou ainda com distribuição de roupas e calçados, que foram arrecadados anteriormente. A primeira ação solidária é uma das frentes da equipe que assiste a área com o objetivo de aumentar a presença evangélica da Igreja e assim a evangelização, além de também assistir no eixo social as famílias carentes que lá residem. A ação também é um gesto concreto do item “Sensibilidade Social”, presente nas orientações da Assembleia Geral das Lideranças ocorridas em setembro passado. O item desta que “A Igreja Católica não só se preocupa com o templo, a casa de oração, mas, sobretudo, com a vida da comunidade, por isso, promova-se ações

w ATENDIMENTO médico, um dos serviços oferecidos pela programação

sociais como forma de compromisso com a defesa e promoção da dignidade humana. A Igre-

ja é “boa samaritana” da humanidade porque está comprometida com o Reino de Deus.”

Para Jean Vasconcelos, coordenador da ação solidária, a ideia da ação, que surgiu com Dom

Antônio, quer congregar também todas as comunidades: “com essa ação solidária queremos abraçar as comunidades para continuar com o objetivo comum que é a evangelização e também a ajuda ao próximo, sermos solidários.” A comunidade presente aproveitou principalmente os serviços médicos que geralmente são escassos e com difícil acesso. A doméstica Marlene Pantoja ficou feliz com a programação oferecida pela Igreja: “nós sentíamos muita falta da presença da igreja Católica porque tínhamos missa só uma vez por mês. A gente está muito feliz com a presença dessas pessoas aqui que é uma área muito carente nessa nossa comunidade.”

ÁREA MISSIONÁRIA CANAÃ Fundada em junho deste ano, a Área Missionária Canaã é formada pelas seis comunidades que pertenciam à paróquia Nossa Senhora das Vitórias, localizada no bairro Almir Gabriel, em Marituba: As seis comunidades em atividades são: São Benedito, São Judas Tadeu, São Francisco de Assis, Nossa Senhora do Per-

w BAZAR comunidade foi ofertada com distribuição de roupas

pétuo Socorro, Nossa Senhora Auxiliadora e Mãe Rainha. A região após se tornar área missionária, tomou um novo vigor e impulso missionário, com a ajuda de outras paróquias, sacerdotes, diáconos e movimentos eclesiais. Dom Antonio de Assis tem acompanhado esse processo desde o início e vem

estimulando sempre a corresponsabilidade de outras forças eclesiais, bem como da sociedade para a construção das capelas. A primeira delas já está em fase avançada de construção, graças às doações. O projeto prevê a construção de mais cinco capelas com espaço para atividades sociais e pastorais.

w POPULAÇÃO local prestigiiou toda a programação oferecida no dia


2

Igreja

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

2º Caderno

Miscelânea Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

Influências (continuação)

F

indo o longo hiato de oito edições, duas das quais dedicadas ao nosso Círio de Nazaré e as demais, isto é, seis, a meu relacionamento, às vezes conflituoso, a bem da verdade não por culpa minha, com Nazareno Tourinho, homem de teatro como eu, falecido recentemente, retomo a série, então interrompida, cujo assunto as benéficas influências exercidas sobre mim pelos religiosos com os quais convivi na infância, na adolescência e na juventude. Os primeiros, como já vimos, foram os barnabitas da Basílica, seguindose-lhes os irmãos maristas do colégio Nossa Senhora de Nazaré. Os terceiros, matéria desta edição de Miscelânea, foram os capuchinhos do Santuário de São Francisco de Assis, no bairro de São Brás. Mais precisamente, um deles, o polêmico Frei Alfredo de Como. A título de curiosidade: ao se tornar frades, todos eles trocam o sobrenome de família pelo da cidade em que nasceram. Eu, por exemplo, se fosse um deles, como era desejo de Frei Alfredo, perderia o sobrenome Barradas, que

muito me honra, para passar a ser Frei Cláudio de Belém, cidade de meu nascimento. Aqui, os Barradas somos poucos. Um deles é Cláudio Barradas, que nem eu, com a diferença que eu me chamo de Souza (com z, por favor), herdado de minha mãe, que se dizia nascida em Teresina, quando alguns, raros, parentes, afirmam que ela era é de Parnaíba. Já em Teresina, soube-o ao ministrar lá uma oficina de Teatro, quase todo mundo é Barradas. Ao deixar, por livre e espontânea vontade, em novembro de 1950, no dia da proclamação do Dogma da Assunção de Maria, o Seminário Metropolitano Nossa Senhora da Conceição, mantido pela Arquidiocese de Belém, onde vivi oito anos – dos treze aos vinte de idade – atuei, por um bom tempo, na Paróquia de São José de Queluz, no então bairro de Canudos, a cuja frente um velho amigo, o padre Edmundo Saint’Clair Igreja,

DIVULGAÇÃO

frequentes, seja para angariar algum dinheirinho para ajudar na manutenção dos seminaristas, em sua maioria pobres que, como tais, estudavam gratuitamente, (eu fui um deles) seja por ser um dos meios de evangelização e de catequese dos salesianos de Dom Bosco daquela época. Uma de nossas montagens mais vistas e comentadas, intitulada “Marcos, o pescador”, do qual Gilberto é o irmão mais novo, era uma opereta, peça falada e cantada, de um missionário salesiano, falecido em Tóquio em 1965, Mons. Vincenzo Cimatti, laureado em Música, Ciências Naturais e Teologia, hoje “Servo de Deus”, título inicial, dado pela Igreja, àqueles cujo processo de canonização está em curso. Mons. Giovanni Broccardo, um de meus antecessores na Paróquia de Santa Izabel de Portugal, no município de Santa Izabel do Pará, conheceuo no Japão, onde, salesia-

w O SERVO DE DEUS Mons. Vincenzo Cimatti

ao depois Monsenhor, conhecido como Apóstolo do Salgado. Por falar nele, sempre que me encontrava, cantarolava “tua mãe morreu”, notícia dada ao garoto Gilberto que, à beira-mar implorava à

sereia que viesse salvála da morte. Gilberto foi o segundo personagem – o primeiro foi Juca, no monólogo homônimo – interpretado por mim no Seminário, onde os espetáculos teatrais eram

no que nem ele, também foi missionário, teve a gentileza de me presentear com uma relíquia sua, que conservo até hoje, e com o texto original, em italiano, e a partitura musical completa, dessa peça. Ambos se foram, devorados sorrateiramente pelos malditos cupins. Cupins de muito bom gosto, força reconhecê-lo. Voltando ao tempo em que prestei ajuda ao pessoal da Paróquia de São José de Queluz: com eles fundei um grupo de teatro amador, “Os amigos do Teatro”, e montei, além de, pelo Natal, Pastorinhas e, na Semana Santa, a Paixão de Cristo, a peça intitulada, salvo engano, “Gota D’Água”, ou algo parecido – nada a ver com “Gota D’água” de Chico Buarque e Paulo Pontes – de um certo Hérmogenes Viana. Um dos rapazes do grupo chamava-se Alberto Mendes. Foi ele quem me levou para os capuchinhos, assunto desta coluna na semana vindoura. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br) 11/12 - TERÇA-FEIRA Beato Arthur Bell - Sacerdote e Mártir

07/12 - SEXTA-FEIRA São Sabino de Espoleto - Bispo e Mártir

Do Mosteiro Broughton, arredores de Worcester, condado de Worcestershire. Estudou e foi ordenado sacerdote na Espanha. Enviado de volta à Inglaterra, foi um dos primeiros franciscanos daquela região. Viajou ainda para a Escócia, a fim de restaurar a Igreja daquele país, sem muitos resultados. De volta àInglaterra, 1637, ainda trabalhou até ser preso em 1643, pela perseguição do rei Charles I. Ao ouvir a sentença de morte, agradeceu e bradou um solene Te Deum – A Vós o Deus Louvamos. Deixou-nos duas grandes obras: sobre a vida de S. João da Cruz e uma instrução para a Santa Missa.

Viveu entre os séculos III e IV, no império de Diocleciano, quando irrompe uma grande perseguição, mas que não impede Sabino de desempenhar fervorosamente a luta pela fé cristã. Conta-se, mas sem comprovação, que ele teria roubado relíquias sagradas de São Marcos de um mercador de Veneza e ao ser descoberto, teve suas mãos amputadas, e, depois de preso, e mesmo sem as mãos, realizou muitas curas na prisão, como um cego que voltou a enxergar e até seu próprio carrasco. Mas ele acabou morto por lanças pelos outros guardas, incrédulos e furiosos. 08/12 - SÁBADO São Eutiquiano - Papa De Sarzana, na bela catedral gótica no centro de Luni, Itália há a estátua do 27º papa da era cristã, do século III, e juntamente com suas relíquias, e a pedido de Filippo Casoni, século XVI, ao papa Inocêncio X, para transladar de Roma à sua terra natal. Com ele comprovamos que os primeiros séculos não foram só de perseguições. De 275 a 283, Eutiquiano preocupava-se em organizar a estrutura da Igreja e não com pressões imperiais. Nomeou padres, diáconos e proporcionou túmulos dignos a 342 mártires. 09/12 - 2º DOM DO ADVENTO - ANO C Santa Ana mãe de Samuel - Religiosa Do hebraico “Hannah”, que significa agraciada, cheia de graça, ou, como alguns traduzem, misericórdia. Uma das duas mulheres de Elcana de Efraim. Sendo ela estéril, implora ao Senhor que a faça conceber. Talvez daí a tradução como “misericórdia” (1Sm. cap. 1). Ao ser atendida, Ana pronuncia o protótipo do Magnificat, o canto de Maria (1Sm. Cap. 2). Outra semelhança com Nossa Senhora é quando ela vai ao templo junto ao sacerdote Eli e oferece ao Senhor seu filho Samuel que significa “nome de Deus".

12/12 - QUARTA-FEIRA São Corentin de Quimper - Bispo

10/12 – SEGUNDA-FEIRA São Gregório III – Papa Sucedendo Gregório II, morto em 731, imediatamente sobe à Cátedra de Pedro o sacerdote sírio de nome Gregório. Manteve o mesmo nome, mas ficou conhecido como “Gregório Junior”. Seu pontificado ficou marcado pela luta contra os iconoclastas, destruidores de imagens. Também a intensa investida para evangelizar a Alemanha, criando muitas dioceses naquele pais. Protegeu os bens da Igreja de Roma ameaçados e reformou muitas igrejas. Amparou os artistas que sofreram perseguições pelos iconoclastas. Mais um Gregório – que significa vigilante – da Igreja. Morreu em 741.

Quimper é uma cidade francesa da região da Bretanha, no extremo oeste. Corentin, seu primeiro bispo, foi um dos sete santos fundadores da Bretanha, séculos IV e VI. Hoje ainda se guarda a tradição da peregrinação entre as sete cidades fundadas por esses santos. Essa peregrinação é chamada de Tro Breizh. Há uma lenda em torno desse santo cheia de versões, a respeito de um peixe milagroso que vinha diariamente alimentá-lo quando ainda era eremita em Cornovaglia. 13/12 - QUINTA-FEIRA São Gildoco da Picardia - Sacerdote e eremita Corentin era missionário na Grã-Bretanha, já Gildoco era natural de lá e, digamos, um discípulo pós evangelização. Estudou com os monges de Mae Lan Imon. Tornou-se capelão do Duque de Aimone Pointhieu, até decidir levar uma vida eremita. Mas vida eremita não significa só se esconder de tudo. Construiu dois pequenos altares em madeira, em honra de São Pedro e São Paulo, que se tornaram pontos de muita oração. Morreu em 13/12/669. Seus restos mortais foram depositados na Igreja de sua pequena ermida até 903, quando, por medo dos normandos, foram transportados para a Inglaterra.


2º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018 FOTOS: DIVULGAÇÃO

Arquidiocese 3 Arquidiocese informa sobre estado de saúde do Arcebispo de Belém Novos exames indicam melhora do pastor

A

w DOM ALBERTO segue com seu tratamento de saúde

Arquidiocese de Belém informa, com alegria, que a realização de novos exames do Arcebispo Metropolitano Dom Alberto Taveira Corrêa, levou o corpo médico a constatar significativa

melhora no quadro de saúde do nosso pastor. A redução do coágulo continua sendo tratada por meio de remédios e o devido repouso. Por meio de nota, a Arquidiocese de Belém agradece e roga as

bênçãos de Deus para “cada um de vocês, que de todos os cantos do Brasil e de outros países manifestam seu carinho e oração pelo nosso pastor. Continuemos em orações”.

Fundação Nazaré promove “Em Família” este mês Quem é sócio evangelizador já sabe: em dezembro tem programa especial "Em Família"! Será no dia 21 de dezembro (sexta-feira), a partir das 9h, a edição do especial do programa Em Família, na Fundação Nazaré de Comunicação, localizada na Avenida José Malcher, Edifício Paulo VI, nº 915, bairro de Nazaré. O momento é uma ocasião especialmente planejada pela Arquidiocese de Belém e pela Fundação Nazaré de Comunicação (FNC) para que os sócios evangelizadores e também quem ainda não é possam conhecer mais de perto o trabalho e os bastidores dos meios de comunicação da FNC. O especial "Em Família" vem sendo promovido pela Instituição desde dezembro de 2017, primeiro programa, e desde então aconteceram quatro edições especiais homenageando os benfeitores da Fundação. Os programas foram ao ar ao vivo pela TV Nazaré em dezembro de 2017, e nos meses de fevereiro, maio e agosto de 2018 com o objetivo de homenagear os membros da Família Nazaré e tornar públicos os

serviços realizados pela Fundação que realiza a divulgação do projeto de evangelização da Arquidiocese de Belém. O especial do programa “Em Família” requer prévia programação das atividades e suscita o envolvimento de todos os setores da instituição, desde a Diretoria aos funcionários, para que tudo seja levado a êxito no dia da exibição ao vivo, direto do stúdio da TV Nazaré, emissora localizada na sede da fundação no endereço já mencionado. O especial "Em Família" é transmitido em cadeia por todos os veículos da instituição, e apresentado por Elyvane Barbosa, Marcelo Silva e pelo bispo auxiliar, Dom Irineu Roman, levando ao público a missão evangelizadora da FNC, atualmente em evidência também pela campanha “Seja + Um”, que busca a ampliação do número de benfeitores. A programação começa por volta de 9h com os apresentadores dando as boas vindas ao público que podem acompanhar tudo ao vivo pela Rádio Nazaré, pelo Portal e pelas mídias sociais. Enquanto o programa é exibido, membros ben-

CAMPANHA SEJA MAIS UM - Colabore com a obra de evangelização da Arquidiocese sendo mais um benfeitor da Fundação Nazaré de Comunicação. O cadastro pode ser feito pessoalmente na sede da Fundação, situada na avenida José Malcher, nº 915 - Edifício Paulo VI, Nazaré, de segunda a sábado, das 7h às 19h. Ou pelos sites oficiais (www.sejamaisum.com), (www.fundacaonazare.com.br), ou pelo telefone (91) 4006-9211. Se preferir entrar em contato por e-mail, envie mensagem para famjor@fundacaonazare. com.br e faleconosco@fundacaonazare.com.br

a comunidade pode interagir com a equipe de profissionais, enviando mensagnes e postando suas opiniões ou pedido de orações ao longo da exibição pela televisão. PREPARATIVOS

w SORTEIO durante o programa presenteará benfeitor com um presépio

feitores da Família Nazaré podem se dirigir à sede da Fundação Nazaré para conhecer as instalações da instituição, assim como podem também a um vídeo institucional da campanha atual “Seja + Um”. No estúdio onde acontece o programa, diversas participações especiais animam a manhã que nesta edição terá como temática a "Família". O programa também apresenta as visitas a casa dos benfeitores feita pelo bispo auxiliar, Dom Irineu, acompanhado de uma equipe dos veículos de comunicação da Fundação. Quem está no estúdio ou acompanhando pela TV também prestigia esse especial momento de integração ente a Arquidiocese de Be-

lém e os benfeitores da evangelização na Igreja Particular de Belém. SORTEIO

O programa prestigia os benfeitores com sorteios para os membros da Família Nazaré que se cadastraram e contribuíram nos últimos meses. Na edição do próximo dia 21 de dezembro, o contribuinte concorre rá a um presépio. Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém, e presidente da Fundação Nazaré de Comunicação, aproveita o ensejo do último programa "Em Família" de 2018 para agradecer pela dedicação dos profissionais da Fundação para o programa, mas, sobretudo, louva a Deus pela vida dos ben-

feitores. “Agradecemos às pessoas que abraçaram esta causa. Para nós é motivo de intensa alegria poder contar contar com a valorosa ajuda da Família Nazaré". O Arcebispo também faz um convite a quem ainda não faz parte da Família Nazaré. "Eu convido você a ser mais um na evangelização. Agregue-se à Família Nazaré e torne-se responsável junto conosco pela evangelização”. REDES SOCIAIS

O programa, exibido em uma live na fanpage do Facebook, pode ser visto em todo o mundo, graças ao trabalho da Central de Procesamento de Dados (CPD) da Fundação Nazaré. Durante o programa,

O programa especial “Em Família” é o resultado de um intenso trabalho e envolvimento de todas as equipes dos veículos de comunicação da Fundação Nazaré. Além de gerar o programa especial ao vivo, todas as áreas de cobertura ficam a postos para a divulgação do "Em Família", após a sua realização. A produção de cada edição do programa é prerparada logo após a exibição do especial, seguido de avaliação. Na sequência, recomeça a produção do programa vindouro, e a ssim por diante. Trabalham na produção do especial "Em Família" produtores e coordenadores da TV e Rádio Nazaré FM, equipe técnica e toda a equipe de reportagem de cada um dos veículos da instituição. Venha evangelizar conosco. Seja mais um a levar a mensagem de Deus adiante!


4

Igreja

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018 DIVULGAÇÃO

2º Caderno

Festa para Menino Deus Programação segue até domingo, dia 9, no conjunto Maguari

C

w IGREJA da Comunidade Menino Deus

om o tema “Menino Deus, raiz de Jessé e estandarte missionário da Salvação” e o lema “Eu sou a videira e vós sois os ramos”, a Comunidade

Menino Deus, pertencente à matriz da Paróquia de São José de Anchieta, promove festividade em honra ao Menino Deus, de 5 a 9. A programação consta

de Santa Missa às 7h, Exposição e Bênção do Santíssimo Sacramento com Novena do Menino Deus às 18h e Santa Missa às 19h. Nesta sexta-feira, 8, ocorre a

Procissão com as crianças pelas vias próximas à comunidade que fica localizada no conjunto Maguari, alameda 26, na rodovia Augusto Montenegro. Participe!

NOTA DE REPÚDIO

A Arquidiocese de Belém do Pará emite a presente Nota de Repúdio acerca da publicação do jornal O Liberal, edição de 3 de dezembro de 2018, na qual a coluna Repórter 70, imponderadamente, cita três situações em que envolvem a Arquidiocese e a Igreja Assembleia de Deus. No primeiro momento menciona que uma “comu-

nidade católica diretamente envolvida com as ações da Basílica de Nazaré en-

saia uma espécie de ‘cisma’ com os integrantes da cha-

mada Igreja Blindados do Senhor”. Em seguida enfatiza

“o que se diz é que essa igreja tem usado o nome do arcebispo metropolitano em vão...”. Por fim, fala que “parte da comunidade nazarena vê em ‘Blindados

do Senhor’ uma tentativa de descartar a Mãe Santíssima dos ritos religiosos”. Esclarecemos que não existe qualquer comunidade católica direta ou indiretamente envolvida com a Basílica de Nazaré e o chamado grupo Blindados do Senhor,

que é uma Banda da Assembleia de Deus. O que exclui qualquer possibilidade de “cisma” entre as partes. Também é importante citar que expressões utilizadas “o que se diz” e “parte da comunidade nazarena”são

totalmente vacantes, sem qualquer consistência.

Tais publicações ferem os princípios da produção jornalística, devido a falta de apuração, quando as lideranças da Basílicas de Nazaré e a Assessoria de Comunicação sequer foram procurados pa-

ra constatação dos apontamentos. É importante citar que a relação da Arquidiocese de Belém do Pará com a Assembleia de Deus é de inteiro respeito e estima recíproca. Fato confirmado há anos, sempre que houve convite e a participação de nosso arcebispo na Cantata de Natal. Portanto, a Arquidiocese de Belém resguarda-se do direito de manifestar a insatisfação com a veiculação sem os devidos cuidados, de

forma lamentável e falta de seriedade ao supor possíveis desafetos entre as partes.

Palavra de vida Chiara Lubich “Alegrai-vos sempre no Senhor!” (Fl 4,4)

O apóstolo Paulo escreve à comunidade da cidade de Filipos1, numa ocasião em que ele mesmo era alvo de uma perseguição que o colocava em sérias dificuldades. Mesmo assim, ele aconselha – parece quase uma ordem – a esses seus caros amigos: “Alegrai-vos sempre!”. Será possível dar uma ordem dessas? Olhando ao nosso redor, não encontramos muitos motivos de tranquilidade, quanto mais de alegria! Diante das preocupações da vida, das injustiças da sociedade, das tensões entre os povos, custa já um grande esforço não nos desencorajarmos, nos sentirmos oprimidos, fecharmo-

nos em nós mesmos. No entanto, Paulo convida também a nós: “Alegrai-vos sempre no Senhor!” Qual será o seu segredo?

(...) Existe um motivo para que, apesar de todas as dificuldades, estejamos sempre na alegria. É a vida cristã levada a sério que consegue isso. Por meio dela Jesus vive com plenitude dentro de nós e com Ele não podemos deixar de estar na alegria. É Ele a fonte da verdadeira alegria, porque dá sentido à nossa vida, guia-nos com a sua luz, liberta-nos de todo temor tanto com relação ao que se refere ao passado como com relação a tudo o que ainda nos espera, dá-nos a força

YOUCAT

para superar todas as dificuldades, tentações e provações que possamos encontrar2. A alegria do cristão não é um simples otimismo, ou a segurança do bemestar material, ou a satisfação de quem é jovem e tem boa saúde. Mais que isso, é fruto do encontro pessoal com Deus no profundo do coração. “Alegrai-vos sempre no Senhor!”

Dessa alegria, diz ainda Paulo, nasce a capacidade de acolher os outros com cordialidade, a disposição de encontrar tempo para dedicar a quem está ao nosso redor3. Mais ainda: em outra ocasião, Paulo relembra com força a palavra de Jesus: “Há mais felicidade em dar do que em receber”4.

Quando nos encontramos em companhia de Jesus, também se manifesta a paz do coração, a única que pode contagiar com a sua força desarmada as pessoas ao nosso redor. Na Síria, apesar dos graves perigos e das privações da guerra, recentemente um grande grupo de jovens se reuniu para compartilhar as experiências do Evangelho vivido e experimentar a alegria do amor mútuo. Depois desse encontro eles saíram decididos a testemunhar que a fraternidade é possível. Assim escreve um dos participantes:

São muitos os testemunhos de histórias de dor lacerante e de esperança, de fé heroica no amor de Deus. Alguns

perderam tudo e agora vivem com a família em um campo de refugiados; outros viram morrer seus entes mais queridos (...). É intensa a dedicação desses jovens para gerar vida ao seu redor: organizam obras de beneficência, envolvendo milhares de pessoas; reconstruíram uma escola e uma praça no centro de um povoado, trabalhos que não tinham sido concluídos por causa da guerra; eles oferecem apoio a dezenas de famílias de refugiados (...). Brotam no coração as palavras de Chiara Lubich: “A alegria do cristão é como um raio de sol que brilha numa lágrima; uma rosa que desabrochou de uma poça de sangue; essência de amor destilada pela dor (...); por isso tem a po-

tência apostólica de uma nesga de Paraíso”5. Nos nossos irmãos e irmãs da Síria encontramos a fortaleza dos primeiros cristãos, que nessa tremenda guerra testemunham a confiança e a esperança em Deus Amor, transmitindo-a aos seus companheiros na viagem da vida. Agradecemos à Síria por essa lição de cristianismo vivido! LETIZIA MAGRI

1 Importante cidade romana pertencente à Macedônia; hoje, sítio arqueológico na Grécia. 2 Chiara Lubich, Convite à alegria, em “Città Nuova”, 31 (1987/22), p. 11. 3 Cf. Fl 4,5. 4 At 20,35. 5 Chiara Lubich, A alegria, Jubileu dos jovens, Roma, 12/4/1984.

TERCEIRA PARTE

A VIDA EM CRISTO SEGUNDA SEÇÃO: OS DEZ MANDAMENTOS SEGUNDO CAPÍTULO

Ama o teu próximo como a ti mesmo atentados estão implícitos 379.naQueproibição de matar?

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013. Fato confirmado há anos, sempre que houve convite e a parPortanto, a Arquidiocese de Belém resguarda-se do

Implícitos estão o homicídio e a cumplicidade no assassínio. Implícitos estão os crimes de guerra. Implícita está a interrupção voluntária da gravidez (aborto) de um ser humano, desde a sua concepção. Implícito está o suicídio, a automutilação e a autodestruição. Implícita está a eutanásia, ou seja, matar pessoas portadoras de deficiência, doentes e moribundos. [2268-2283, 2322-2325]

. Por que podemos 380em matar outra pessoa caso de legítima defesa?

Quem atenta contra a vida de outra pessoa pode e deve ser impedido; em caso de necessidade, pode mesmo ser morto. [2263-2265, 2321]


2º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Arquidiocese

ALAN MONTEIRO

w MOMENTO em que as religiosas fazem sua consagração

5 ALAN MONTEIRO

w OS JOVENS que fizeram seu engajamento inicial

Sementes do Verbo realiza cerimônia de consagração e engajamentos Programação ocorre anualmente por ocasião do retiro anual promovido pela comunidade

M

embros da Comunidade Sementes do Verbo participaram da cerimônia de profissão de votos e consagração da Ordem das Virgens realizada em 30 de novembro na Igreja Transfiguração do Senhor, que fica no Centro de Espiritualidade da Arquidiocese de Belém, Casa Monte Tabor, em Icoaraci. A cerimônia ocorreu durante a Santa Missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa e, concelebrada, pelos padres da comunidade Tiago Barros e Pedro Ribeiro, pelo cônego Cláudio Barradas e pelo padre Cláudio Aguiar, da Arquidiocese do Rio de Janeiro. A cerimônia, que ocorre anualmente por ocasião do retiro anual promovido pela comu-

ALAN MONTEIRO

w O FUNDADOR, o Diácono Permamente Georges Bonneval, acolhe os compromissados

nidade, contou com a participação do casal fundador da comunidade, diácono Georges e Marie-Josette Bonneval. Na cerimônia, quatro irmãs se consagraram à Ordem das Virgens Consagradas. Sete irmãos professaram os primeiros votos, sendo quatro irmãos e três irmãs, sendo que estes receberam o hábito religioso da Comunidade, momento conhecido como

Tomada de Hábito. Sete irmãos professaram os votos temporários e três irmãs professaram os votos perpétuos. No dia seguinte, dia 1° de dezembro, ocorreu a cerimônia de engajamentos comunitários de 86 membros da Comunidade durante Santa Missa presidida por Dom Alberto. O diácono Georges acolheu os pedidos de engajamentos e ressaltou a paternidade

de Dom Alberto junto à Comunidade Sementes do Verbo. Todos os irmãos participaram da cerimônia, independentemente do estado de vida: consagrado, padre, casado, leigo solteiro. Todos os que precisam fa-

zer etapas dentro da vida comunitária fizeram os seus engajamentos. Para Dom Alberto Taveira Corrêa, a comunidade é um local fértil de vocações: “Deus sempre chama: o apelo Dele na vida das pessoas, apelo a DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

w OS QUE RECEBERAM o hábito, o pré hábito e as virgens consagradas

RETIRO ANUAL Com o tema “Recebereis uma força do alto e sereis minhas testemunhas”, a Comunidade Sementes do Verbo promoveu de 25 de novembro a 2 de dezembro, no Monte Tabor, em Icoaraci, o seu Retiro Anual, reunindo membros de todo Brasil. O casal fundador da comunidade,

diácono Georges e Marie-Josette Bonneval e cerca de 154 membros da comunidade das casas de missão no Brasil e das casas de missão de Portugal, Canadá, Bélgica e África, participaram do retiro pregado por Dom Roberto Lopes, bispo auxiliar do Rio de Janeiro e pelos fundadores diácono

w A FUNDADORA veste uma das virgens

uma consagração, a uma entrega radical por causa do Evangelho. Ele está chamando continuamente e a Comunidade Sementes do Verbo tem uma fecundidade impressionante de vocações. Hoje, seminaristas que dão passos, que recebem o seu hábito. Nós temos virgens que são consagradas, que recebem essa consagração própria da Igreja, porque quando uma religiosa ou religioso fazem votos é a pessoa que está fazendo votos, a consagração virginal, é a Igreja que escolhe, é a Igreja que chama”. Padre Tiago também destacou o momento de júbilo: “Para a Comunidade Sementes do Verbo isto representa muito, porque são aqueles irmãos que caminham na vida comum conosco, na vida da comunidade, mas que fizeram a escolha para a Vida Consagrada dentro da Comunidade. Na comunidade nós temos os consagrados, neles há também os irmãos que depois desejam ser sacerdotes; temos os casais e os jovens solteiros, leigos solteiros. Dentro dessa realidade dos consagrados é um momento de grande felicidade para nós, porque são vários irmãos que dão passos importantes nessa dimensão da vida consagrada”.

CASAS DE MISSÃO Georges e Marie-Josette Bonneval. Outra pregadora foi a irmã Maria Sara. Na Europa, o retiro anual ocorre na Casa de Missão, na Bélgica, com a presença dos membros da casa de Portugal. Durante esses encontros realiza-se a cerimônia de consagração e os engajamentos comunitários.

Em 16 de julho de 2004, foi fundada pelos franceses Georges e Marie-Josette Bonneval a Comunidade Sementes do Verbo, em Palmas (TO). As casas de missão estão espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. No Brasil existem nove: “Casa Mãe SdV”

e “Sementinhas de Amor”, ambas em Palmas, a “Casa Monte Tabor” em Belém e “Casa São Francisco de Sales”, Casa Santa Teresa, Maria Mãe do Verbo e Nossa Senhora do Rosário, no Rio de Janeiro. Mais recentemente, duas casas de missão foram

inauguradas em Manaus. Há ainda duas em Portugal, duas na Bélgica, uma no Canadá e uma na África. Em Icoaraci, cerca de 25 missionários, cujos trabalhos estão voltados ao serviço da Nova Evangelização, são membros da comunidade.


Igreja Homenagens da Vila de Caraparu, em Santa Izabel do Pará 6

Comunidade celebra com júbilo o círio fluvial de número 100

A

Comunidade da Vila do Caraparu, em Santa Isabel do Pará, promove, de 8 a 15 de dezembro, a festividade em honra de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da comunidade. Neste sábado, 8, acontecerá o centésimo Círio Fluvial de Nossa Senhora. A procissão é uma das mais conhecidas do Estado e deve reunir cerca de 100 mil

romeiros, de acordo com a coordenação da festividade. Este ano, o Círio tem como tema “Nos 100 anos de Círio fluvial, com Maria vivendo o batismo, sejamos sal da terra e luz do mundo”, celebrando cem anos de história, de vida e de fé, em sintonia com a Igreja, que este ano destaca com ênfase a vocação leiga.

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

2º Caderno FOTOS: DIVULGAÇÃO

w RIO e paisagem ribeirinha empresta beleza à festa para Nossa Senhora da Conceição

Em mensagem à comunidade, o pároco, padre Rúzevel do Socorro, convida todos a prestigiarem mais uma solenidade de Nossa Senhora: “É com alegria que convido todos os devotos de Nossa Senhora da Conceição, para celebrarmos mais uma festividade de nossa padroeira e o centenário do Círio Fluvial. Faço votos de uma santa e abençoada

festa a todos”. Neste sábado, 7, a programação religiosa inicia-se com a procissão da trasladação e missa presidida pelo bispo de Castanhal, Dom Carlos Verzeletti, às 19h, na comunidade de Caraparu. No domingo, 8, a partir das 5h, alvorada e Procissão Fluvial com a imagem da padroeira, saindo da igreja de Nossa Senhora da Con-

ceição, em Caraparu, seguindo pela orla e depois percorrendo o rio Caraparu de barco até a capela da Comunidade Cacau, para um momento de acolhida e escuta da Palavra. Após chegar à comunidade Cacau, por volta das 8h, a imagem retorna pelo rio com destino à Vila. À chegada prevista para as 10h, de onde começa o círio

terrestre. A procissão percorrerá as principais ruas da Vila e terminará com missa solene presidida pelo pároco de Santa Izabel, padre Ruzevel do Socorro. Durante o período festivo, a programação conta com novenários, santa missa, e quermesse com barraquinhas vendendo comidas típicas, show cultural e bingo com diversos prêmios.

No meio do incêndio, Irmã Serafina n Ir. Marília Menezes

A

mídia tem noticiado o fato extraordinário de haver ficado incólume uma grande cruz de madeira na cidade de Paradise, Califórnia, EUA, no incêndio que reduziu a cinzas toda a área circunvizinha. Lembrei-me, então de contar um fato semelhante em que a protagonista é Irmã Serafina Cinque, Adoradora do Sangue de Cristo e feita Venerável desde janeiro de 2014 pelo Papa Francisco. A Irmã era amazonense e proclamada pelo povo como “Anjo da Transamazônica”, pelo bem que fez às gestantes e aos pobres e doentes na Amazônia. A senhora que me contou o

fato, ocorrido a 4 de setembro de 1999, morava com familiares em casa do centro de Belém. Conheceu bem a Irmã Serafina e, depois que esta morreu em 1988, em Manaus, com fama de santidade, passou a invocála sempre. Certa noite a família acorda sobressaltada, pois, um incêndio estava devastando as casas vizinhas, e começa a gritar e a invocar Irmã Serafina. Os moradores viram, então, que as casas próximas sofriam danos terríveis, porém, o fogo não atingia a casa onde moravam. No dia seguinte, ao abrirem o cotidiano Província do Pará, de Belém, Pará, edição de 5/9/1999, vêem uma foto das casas incen-

diadas e, dentro da casa onde moravam, intacta, notam com surpresa, bem nítida, no jornal, a figura de uma irmã religiosa, com o hábito branco de freira, em tudo semelhante ao que usara Irmã Serafina. Irmã Serafina sempre dizia: “Como Deus é bom!”. Recebi este fato com o jornal citado e como vice-postuladora da Causa de Beatificação, conservo-o no Arquivo da Vice-Postulação. Rezamos à Venerável Irmã Serafina, à espera do milagre necessário para sua Beatificação. Seus restos mortais estão na igreja da Imaculada Conceição em Altamira, Pará, onde foram celebrados, a 21 de outubro deste ano os 30 anos de sua morte. w IR. SERAFINA, o Anjo da Transamazônica

Comunidade do Icui-Guajará celebra a Virgem dos Pobres

w GRUTA da Virgem dos Pobres: foco das homenagens

No meio do incêndio, Irmã Serafina

Acontece neste domingo, 9, a 21º edição do Círio de Nossa Senhora Virgem dos Pobres no bairro do Icuí Guajará, em Ananindeua/PA. Sob o tema “Maria, Mãe dos Povos” a comunidade viverá nesse dia mais uma festa em honra à padroeira. A programação religiosa inicia com a queima de fogos, às 6h, em seguida, acontece a recitação do Terço Mariano e às 7h, inicia a Santa Missa na Paróquia Santo Inácio de Loyola, em Ananindeua. Após a celebração eucarística, ocorre a tradicional procissão em homenagem à Virgem, percorrendo as ruas do bairro com destino à Gruta de Nossa Senhora, para a acolhida e benção final.

Na chegada da procissão será servido lanche aos fiéis. A programação segue com momentos de louvor, animação e pregação da Palavra, sobre o tema “Maria, mãe dos Povos”, a partir das 11h. Após a pregação, haverá o almoço. A programação retorna às 14h, com mais um período de louvor e animação com a participação da comunidade Católica Shalom. Em seguida, ocorre a segunda pregação do dia sobre o tema “Ide e anunciai, como Maria, o evangelho a todos os povos”. Após a pregação, haverá a Oração do terço da Divina Misericórdia, às 15h, seguido de Adoração ao Santíssimo Sacramento. Às 16h a programação festiva encerra-se com

a Santa Missa presidida pelo pároco da Paróquia Santa Rita de Cássia, padre André Teles. Ao fim da celebração, a comunidade promove a entrega de brindes, presentes e lanches aos idosos que são acolhidos no projeto Natal Solidário dos Idosos. A coordenadora da festividade, Terezinha Brasil, ressalta o exemplo de Maria que foi uma mulher evangelizadora da palavra de Deus “Devemos ser como Maria, que foi ao encontro de sua prima Santa Isabel e anunciou com sua própria vida o Cristo, o verbo encarnado.” E finaliza “Que nesse Círio possamos aprender, com Maria, a anunciar com as nossas vidas o amor de Deus a todos”.


2º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Arquidiocese

Homenagens a Nossa Senhora de Guadalupe

7

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A Igreja celebra neste período a padroeira da América Latina

P

aróquias e comunidades de Belém e da Região Metropolitana estão promovendo neste período homenagens diversas a Nossa

Senhora de Guadalupe, padroeira da América Latina. Comemorações acontecem no bairro do Marco, na Cidade Nova e no Tenoné.

w ÍCONE de Nossa Senhora de Guadalupe tal qual se apresentou ao índio Diego

CIDADE NOVA 1 COMEMORA PADROEIRA DA AMÉRICA LATINA

CELEBRAÇÕES NA COMUNIDADE DO TENONÉ 19h30, presidida pelo padre Adrik. Nos demais dias, haverá a celebração da Palavra, às 19h30, exceto no dia 12, quando ocorre procissão e, em seguida, Santa Missa. A procissão sai da comunidade São Pedro, situada na Rua Quinta Linha, às 18h, rumo à comunidade de Nossa Senhora de Guadalupe, quando haverá Santa Missa presidida pelo padre Ednaldo de Jesus Soares Ferreira, pároco de Santa Terezinha do Menino Jesus. Haverá arraial durante o período da festividade.

w CELEBRAÇÃO na Igreja Matriz de Guadalupe, em Ananindeua

Nesta sexta-feira, 7, A Comunidade de Nossa Senhora de Guadalupe, em Tenoné, pertencente à Paróquia de Santa Terezinha do Menino Jesus celebra a padroeira. A festividade tem como tema “Maria! Consolo do mundo, resgate dos cativos” e vai até o dia 12, dia da Festa Litúrgica de Nossa Senhora de Guadalupe. A comunidade está situada na Travessa Santa Maria, cujo acesso é pela Passagem Três Marias. A abertura da festividade será marcada por Santa Missa, às

A Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, localizada no Conjunto Cidade Nova 1, em Ananindeua, promoveu de 1º a 12 de dezembro, festividade em honra da padroeira, cujo tema “Maria de Guadalupe ensina-nos a viver a unidade da fé na diversidade dos dons” e o lema “Ser Cristão é a nossa vocação”. N a p ro g r a m a ç ã o l i t ú rg i c a Terço da Alvorada, às 6h, Santa Missa, às 19h, exceto no dia 8, às 18h30, dia 9, às 7h, 10h e 18h e no dia 12 às 6h, 12h e 19h. Neste sábado, dia 8, a celebração eucarística será presidida pelo bispo auxiliar, Dom Irineu Roman, que também presidirá o

w PARÓQUIA de Santa Teresinha do Menino Jesus, no Tenoné

sacramento da Crisma. Na quarta-feira, dia 12, Dia da Festa Litúrgica de Nossa Senhora de Guadalupe, celebrações de Santa Missa Solene, às 6h, 12h e 19h. O Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, preside a das 12h. Depois da missa das 19h, presidida pelo padre Raimundo das Neves Almeida, saída da procissão com percurso por diversas ruas do conjunto, retornando à matriz, encerrando, dessa forma, a festividade deste ano. A programação cultural ocorre durante todos os dias, sempre a partir das 21h, com a participação de atrações musicais.

Comunidade de São Francisco Xavier presta homenagem A Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe, pertencente à Paróquia de São Francisco Xavier, localizada no bairro do Marco, em Belém, realiza do dia 8 ao dia 16 de dezembro a festividade 2018 com o tema “Virgem de Guadalupe com jovens em missão”. A coordenação convida o povo de Deus a vivenciar a programação que inclui o Santo Terço, novenas e Missas nos nove dias de festividade. Ao final das celebrações, haverá a parte cultural com shows musicais, venda de comidas típicas, parque de diversões e bingo da comunidade. O pároco da comunidade, padre Luis Anzalone, afirma que o objetivo principal da festividade é levar os fiéis a uma profunda reflexão sobre o engajamento dos jovens no presente e no futuro da Igreja,

w PARÓQUIA de São Francisco Xavier, no bairro do Marco

e também refletir sobre as maneiras de o povo de Deus se engajar no combate à violência e a desigualdade social que tanto afeta o país atualmente. A programação começa no dia 8, sábado, com a novena de abertura da festividade, às 18h. Às 19h, será a Missa presidida pelo padre Giovanni Martoccia.

Domingo, 10, a programação inicia-se com a recitação do Terço Mariano às 6h. Às 17h30, haverá novena seguida de Missa, às 18h, presidida pelo padre Saul Ruiz Alvarez. O momento principal da festividade ocorrerá no dia 12 com Terço da Alvorada às 6h. À noite, a programação con-

tinua com a novena a partir das 18h. Às 18h30, a Santa Missa terá a presidência do padre Luis Anzalone, pároco da Paróquia de São Francisco Xavier, e logo em seguida, a tradicional procissão luminosa em honra de Nossa Senhora de Guadalupe. A programação encerra-se no dia 16 de dezembro com o Terço da Alvorada, 6h, às 17h30, novena e, logo depois, às 18h, missa de encerramento celebrada pelo padre Lino Zuchi. A coordenação da festividade convida a todos para participar deste período de evangelização e renovação da fé e esperança em Nossa Senhora com seu filho Jesus Cristo. A Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe fica na travessa Mariz e Barros, 78, no bairro do Marco. Informações: (91) 4230-4288.

Padroeira da América Latina Em 12 de outubro de 1945, Nossa Senhora de Guadalupe foi declarada “Padroeira de toda a América” pelo Papa Pio XII. Em janeiro de 1979, durante viagem apostólica ao México, o São João Paulo II, na época Papa João Paulo II visitou o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e consagrou a Mãe Santíssima toda a América Latina, da qual a virgem de Guadalupe é padroeira.


8

Em Nazaré

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

2º Caderno

DIVULGAÇÃO

w BATISMO: na oportunidade, sete pessoas foram batizadas

E

m preparação para o casamento comunitário promovido pela Pastoral Familiar, que integra a Paróquia de Nazaré, os casais que receberão o Sacramento do Matrimônio participaram em 30 de novembro e nos dias 1º e 2 de dezembro, do retiro espiritual realizado

DIVULGAÇÃO

w CASAIS participantes do retiro espiritual realizado na Escola Salesiana

Casais em preparação para casamento comunitário

Evento promovido pela Pastoral Familiar da Paróquia de Nazaré na Escola Salesiana do Trabalho. Os partici-

pantes tiveram contato com a palavra de

Jesus Cristo, através das palestras ministraYÊDA SOUSA

w PARTICIPANTES da ação social realizada com idosos e colaboradores da OSPAN

das e da adoração ao Santíssimo Sacramen-

to e, ainda através da participação na Santa Missa, que foi presidida pelo pároco de Nazaré, padre Giovanni Incampo. Na oportunidade, sete pessoas foram batizadas. Ao final da programação, a Pastoral Familiar preparou um jantar especial aos casais.

Programação especial para grupo de idosos e colaboradores da OSPAN Ainda pelo mês de conscientização à saúde do homem, através da campanha “Novembro Azul”, o Núcleo de Projetos das Obras Sociais da Paróquia de Nazaré, em parceria com a Billy Rock Barbearia, os integrantes do Grupo de Idosos da Paróquia de Nazaré e colaboradores da OSPAN foram presenteados com serviço de corte de cabelo, barba e sobrancelha. Para o empresário Marcelo Carnevale, “enxergamos a importância de dividirmos oportunidades e experiências para com nossos semelhantes, pois diante dos ensinamentos católicos, dividir com o próximo é fazer com que mais pessoas possam ter momentos de alegria. A Billy

Rock Barbearia, em sua essência, busca não só captar clientes, mas construir uma nova forma de cativar as pessoas em direção ao bem comum. Acreditamos que nossa missão é oferecer o bemestar, independente de quem seja o indivíduo”. FAÇA SUA CONTRIBUIÇÃO

Contribua com as Obras Sociais de Nazaré para que continuem auxiliando pessoas idosas em situação de vulnerabilidade social. Doe por meio das redes sociais oficiais do Santuário da Rainha da Amazônia ou por transferência bancária: Banco Bradesco: Agência 2398-1, Conta Corrente: 3-5. Para mais informações ligue 4009-8407. YÊDA SOUSA

w UM DOS beneficiados pela ação social


2º Caderno

Em Nazaré

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

9

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w IMAGEM peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, durante a sessão

w SESSÃO SOLENE em homenagem à Virgem de Nazaré na Câmara

Homenagens à imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, em Brasília Homenagem acontece pelo quarto ano consecutivo em sessão solene na Câmara dos Deputados

E

m uma sessão solene realizada na Câmara dos Deputados, em Brasília, na quarta-feira, dia 28 de

novembro, a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré foi homenageada pelo quarto ano consecuti-

vo. A proposta foi feita pelo Deputado Federal Joaquim Passarinho e objetiva celebrar o Círio de Nossa

Senhora de Nazaré. Participaram desse momento o Reitor do Santuário, padre Barnabita Luiz Carlos Nu-

nes Gonçalves, e o diretor coordenador da Diretoria da Festa de Nazaré, Cláudio Acatauassú.

Cantinho São Rafael participa de mostra de rádio Os jovens atendidos pelo Projeto Social Cantinho São Rafael, mantido pelas Obras Sociais da Paróquia de Nazaré, participaram da 2ª Mostra de Rádios Escolares Estaduais de Belém, promovida pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O evento tem a proposta de disseminar as práticas da Educomunicação, por meio dos projetos de Rádio Escola, e estimular o desenvolvimento de habilidades de comunicação dos estudantes.O Cantinho São Rafael possui uma equipe de comunicação co-

ordenada pelo professor Paulo Santos e formada pelos alunos que produzem conteúdos para o jornal impresso, rádio e redes sociais do projeto. PLANTÃO PEDAGÓGICO

Os professores colaboradores do Cantinho São Rafael receberam os pais e responsáveis das crianças e adolescentes atendidos pelo projeto com o objetivo de compartilhar os resultados obtidos durante o ano letivo de 2018. O relatório divulgado avalia a evolução dos alunos e

do desenvolvimento das atividades educacionais do projeto. As crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos atendidas pela instituição contam com atividades lúdicas e pedagógicas, como incentivo à leitura, escrita, artes cênicas, artes plásticas, ensino religioso, informática e esportes, de segunda a sábado, nos turnos da manhã e da tarde. Para participar é necessário estar matriculado na rede pública de ensino. Atualmente, o Cantinho São Rafael também proporciona aos pais e

w ESTUDANTES juntamente com a coordenação e palestrantes

responsáveis cursos profissionalizantes em prol da qualificação e inserção no mercado de trabalho.

Seja um padrinho ou madrinha de uma dessas crianças e adolescentes, ajude o Can-

tinho São Rafael e contribua com o futuro. Para mais informações, ligue 3255-5868.

Guarda Mirim em constante aprendizado “Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais, pois o Reino dos céus pertence aos que se tornam semelhantes a elas” (Matheus 19, 14) . Com o intuito de trazer os pequenos para o convívio da Igreja, direcioná-los à devoção mariana e auxiliar os pais na formação

w MEMBROS da Guarda Mirim participam da adoração ao Santíssimo

social, pedagógica e espiritual, os integrantes da Guarda Mirim de Nazaré participam mensalmente da adoração ao Santíssimo Sacramento, realizada na Capela Bom Pastor, localizada no Centro Social de Nazaré. Em novembro a adoração aconteceu no sábado, dia

1º, e foi conduzida pelo diácono José Ventura e Ministério Adorar Jesus. Atualmente, a equipe é composta por 159 “guardinhas” que participam de atividades realizadas na Basílica Santuário e comunidades da Paróquia de Nazaré durante o ano inteiro.

w GUARDA MIRIM durante a programação na capela Bom Pastor


10

Opinião

2º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Servindo à verdade Prof. Ricardino Lassadier

O

lá meu irmão e minha irmã, já estamos em dezembro, o último mês do ano. Confesso é o meu mês preferido. Ele (dezembro) veio chegando de mansinho que quase eu nem percebi a sua presença. Se a memória não me falha, comecei a perceber a proximidade do último mês do ano ao sair com a minha filha primogênita (Vitória). Ela conseguiu arrancar de mim a promessa de dar uma volta no shopping, mas eu, ingênuo, não percebi que essa “volta” se daria numa sexta feira. Mas não em uma sexta- feira comum. Seria na tal Black Friday. Ao chegar lá notei uma movimentação acima do normal. Daí, me dei conta, porém, já era tarde demais. Pobre de mim, cai na armadilha. É um exercício de paciência e de equilíbrio essa Black. E, além disso, oportuniza observar o comportamento (ou comportamentos) das pessoas. Uma senhora, que na praça de alimentação divide a mesa com seu cachorrinho de estimação e fala com ele despreocupadamente como se estivesse conversando, como se fossem seres iguais. Talvez, surpreendentemente para ela, não são iguais. Vi também um garotinho que através da birra, ditava ordem aos pais. Notei também a presença predominante de homens na praça de alimentação, enquanto suas acompanhantes visitavam as lojas. De minha parte heroica-

É dezembro, é Advento

DIVULGAÇÃO

w TEMPO para abrirmos os corações, questionar sobre quem e para quem dedicamos nossas vidas

mente, decidi firme na saga black com a Vitória. Há uma metáfora que expressa bem nós dois no shopping, ela o navio e eu a âncora. Eis que para ajudar na minha via surgiu um “cirineu”, o Igor, o namorado dela. Deu uma aliviada. Mas estou sendo, na verdade, dramático: no final das contas foi legal e apesar da decoração natalina eu ainda não me dera conta da proximidade de dezembro quando ouvi alguém dizer: dezembro tá aí, daqui a pouco é Natal”. Caramba, pensei, é verdade! Gosto de dezembro, pois o Natal é em dezembro. Desde a segunda metade do século XIX e adentrando o século XX, o Natal foi ganhando um aspecto comercial e nes-

se sentido dezembro é o mês em que o comércio é aquecido. A figura do Papai Noel cresceu. A troca de presentes começou a fazer parte dos costumes dessa época. As casas são decoradas com arranjos luminosos e alegres. A atenção para com a ceia cresce nas famílias. Em minha casa, desde o tempo em que mamãe (que já está com Deus) dirigia os preparativos, temos o hábito de escolher as receitas da ceia antecipadamente. Também as confraternizações se multiplicam. Não sou daqueles que acham esses aspectos negativos. Somos seres históricos presentificados na cultura. Por isso não esperem que eu vá falar mal do ve-

lho Noel e nem da árvore de natal. Não vou fazer campanha do tipo “preserve o peru”. Ele não é essencial, mas se estiver presente em nossa ceia, será muito bem vindo…”mortinho da silva”! Dezembro tem também um lado nostálgico e essa nostalgia parece crescer na medida em que o natal e o “Ano novo” se aproximam. Lembramos dos nossos queridos que já partiram ou que não estão presentes por outro motivo qualquer. Não são incomuns expressões como “A mamãe gostava de tal coisa. Ou “O Vô sempre gostava de sentar naquele lugar”. Ou “numa hora dessa a titia já havia chegado. A vida é assim. Dezembro é assim. Os ausentes de algum modo se tornam presentes.

Acho que dezembro também é um caminhar para dois encontros: com nós mesmos e com o Deus que se fez menino. Lembro da famosa obra de Charles Dickens: “Um conto de Natal”, onde o velho rico e miserável Ebenezer Scrooge precisa encarar seus fantasmas para redescobrir a dignidade de sua própria humanidade. O Natal, se vivido em sua autenticidade, nos faz mais humanos. O encontro com Jesus nos proporciona o encontro conosco. Cami-

nhar dezembro a dentro é um convite ao “Vinde adoremos”. Deus faz a parte dele para que esse encontro aconteça. Fazemos a nossa? Diz o Papa Francisco que o Advento é tempo de vigilância e de oração: “Ficar atento e rezar”! Segundo o Santo Padre “Este é o tempo apropriado para abrirmos nossos corações, para nos questionarmos concretamente sobre quem e para quem dedicamos nossas vidas. Sobre a oração ensina o Papa: “Trata-se de levantar e rezar, voltar os nossos pensamentos e sentimentos para Jesus, que está para vir”. (Angelus 21-12). Dezembro é especial: desenrola-se o Advento e explode a alegria natalina. Mas o que pode macular esse belo tempo? Diz Francisco que é uma atitude mundana. Para aproveitar dezembro, viver o Advento e abrirmo-nos ao Natal recomenda-se: Vigilância, oração, meditação e acolhimento da Palavra e, por fim, a caridade, que implica em partilhar o que temos. Não só, porém: mais que isso. Implica em dar o que somos. Sigamos em frente pensando com a Igreja no serviço da Verdade. Fique com Nossa Senhora e São José.

Graduado (Bacharel e Licenciado) e Especialista em Filosofia pela UFPA e Especialista em Teologia pelo CESUPA.

PRÓXIMO ARTIGO: Maria Elisa Bessa de Castro

Semeando Leno Carmo (lenocarmo@yahoo.com.br)

N

o início do tempo do advento, recordo as palavras de Jesus no Evangelho de São Mateus e a mensagem sempre atual da Boa Nova, nas bem aventuranças que nos apontam o caminho de santidade, a nossa “carteira de identidade” cristã, como resume o Papa Francisco, que nos convida a trabalhar pela paz e, assim, nos prepararmos na liturgia própria de cada dia, avançando passo a passo para celebrar dignamente a paz do Natal do Senhor que vem ao nosso encontro, deste tempo de graças que faz do nosso coração um presépio, para receber o “Príncipe da Paz” em nosso íntimo, pacificar a nossa “casa interior”, trabalhar pela paz, buscar a

Bem aventurados os pacificadores concórdia, a mansidão e a docilidade ao Espírito Santo, na graça do Natal que é a esperança. Celebrar a esperança, “âncora da nossa alma”, como nos dizem as Sagradas Escrituras, “fixada nos céus, ancorada no trono de Deus”, como reforça o Diácono Georges Bonneval, fundador de nossa comunidade Sementes do Verbo, que de uma forma muito bela e ativa vive este período como família espiritual, como comunidade contemplativa e missionária em um crescente de amor e de alegre anúncio para celebrar vivamente a festa do nascimento do Verbo, o mistério do Emanuel, Palavra encarnada, pre-

sente e vivo no meio de nós, adorado e amado Senhor de nossas almas, terno na figura de uma criança nos braços da Virgem Maria, contemplado no olhar paternal do Glorioso São José, no conjunto harmonioso e excelso da sagrada família de Nazaré. É um caminho que segue a trilha das leituras e cantos próprios deste tempo propício para nos envidar ao caminho da conversão, da caridade, de abaixar as nossas colinas do egoísmo, da soberba e da vanglória e aplainar as veredas de nossa história na constância do amor, para viver a humildade dos servos, a pobreza e o amor espon-

tâneo e gratuito das crianças, caminhos que nosso Francisco, neste início de dezembro, destacou como necessário diante das “tantas tristezas nas famílias, (das) tantas lutas, muitas pequenas guerras, muita desunião”. Ele pede que as famílias construam pontes e derrubem muros para chegar à harmonia, em um autêntico chamado para viver bem a espera ativa para o encontro com o Senhor. É nesta direção que mais uma vez, para mim e Rose, o advento é tempo de gratidão também, de apresentar ao Senhor, o fruto de mais um período de preparação de jovens e adultos na caminhada da catequese,

pessoas que, pelas mãos do Senhor, entraram em nossas vidas e conosco viveram um período muito fecundo de preparação para celebrar o mistério de nossa fé com a alegria do amor que foi confirmado em cada coração que crê, celebra, vive e, com segurança e coragem, é chamado a anunciar para o mundo que Jesus é seu Rei e Senhor. Como é bom louvar por estes “filhos” e “filhas” que nos foram dados em confiança e foram tocados pela graça do céu. Bendito sejas, meu Senhor! Almas que receberam com alegria a Palavra e deixaram abertas as portas do coração para que as

sementes da Boa Notícia que é Jesus, façam morada e produzam muitos frutos, na experiência feliz do Reino de Deus que ao mesmo tempo está presente e é esperado, com sadia expectativa, e no caminho do serviço aos irmãos, à Igreja, ao Senhor. Vivemos com esta “santa ousadia”, parresia alegre, própria dos filhos de Deus, dos que promovem a paz, este itinerário de fé e confiança, nesta graça da esperança que é a estrada do advento, rumo ao Natal de Jesus; pois, como trata a santa liturgia, “das alturas orvalham os céus e as nuvens chovem justiça, pois a terra se abre ao amor e germina assim o Deus Salvador”. Vem Senhor! Que assim seja!


2º Caderno

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Festividades 11

Um século de devoção celebrado no círio em Salvaterra

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Tradição de 100 anos de devoção no Marajó Em Salvaterra, o primeiro domingo do mês de dezembro, 2, foi marcado pela realização do centésimo Círio de Nossa Senhora da Conceição, cujo tema “Maria primeira discípula, modelo para os leigos”. Às 6h, foi celebrada Santa Missa, presidida pelo bispo da Prelazia do Marajó, Dom Evaristo Spengler, que na ocasião destacou a importância

dos 100 anos de Círio e a necessidade de os católicos se manterem firmes na fé e pensar no futuro, tendo Nossa Senhora como modelo: “Maria é modelo e discípula, nós devemos imitá-la e ouvir a palavra de Deus”, destacou o bispo. A procissão, com um percurso de cinco quilômetros, foi acompanhada por centenas de fiéis. Diversas homenagens foram

prestadas durante o trajeto. Após quatro horas de caminhada, a berlinda chegou à Igreja matriz, quando ocorreu a benção final. Um dos religiosos participantes do círio foi o bispo emérito do Marajó, Dom José Luis Azcona, que recebeu carinho especial dos romeiros e retribuiu afirmando que “a fé é que faz tudo isso acontecer e que ele também aprende com os devotos”.

w IMAGEM de Nossa Senhora da Conceição em sua berlinda

Carananduba presta homenagem à Imaculada Conceição Com o tema “Como Maria sejamos sal da terra e luz do mundo”, a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Carananduba, no Mosqueiro, realiza desde 1º deste mês a festividade em honra à sua padroeira. A programação, que se encerra neste sábado, 8, data da festa litúrgica da patrona, inclui alvorada, ofício à Imaculada, Santa Missa e noitário. A programação iniciou-se com o traslado da imagem da padroeira da Igreja Matriz até a Capela de Santa Rita de Cássia. A trasladação foi antecedida pela Santa Missa, presidida pelo pároco. No dia seguinte, 2, data da grande procissão, as atividades iniciaramse às 7h e, logo após, o

cortejo que percorreu algumas das principais ruas de Carananduba. À chegada, Santa Missa, em seguida almoço oferecido aos presentes. Durante a semana o festejos prosseguiram com alvorada às 5h e caminhada da Matriz à alguma das comunidades da paróquia e celebrações eucarísticas às 19h, na Matriz. Nesta sexta-feira, 7, Dom Irineu Roman, um dos bispos auxiliares de Belém, preside a santa missa. No sábado, dia da Imaculada Conceição, o encerramento da festividade acontece com Círio das Crianças, a partir das 7h, com saída da Capela de Santa Rita de Cássia, percorrendo algumas ruas até à Igre-

ja Matriz. À noite, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, preside missa. Após a celebração, sorteio de prêmios e arraial. Em mensagem à comunidade, padre Glebson Joan Nunes Rodrigues, pároco, confirma a alegria por viver mais um ano a festividade em honra da padroeira: “Que sejamos sal para nossos irmãos que necessitam do verdadeiro sabor de Cristo. Não tenhamos medo. Como Maria, estejamos prontos e dispostos, cheios de fé e esperança caminhemos com alegria e anunciaremos o Evangelho da boa nova. Estamos juntos nessa missão. Que o Senhor nos abençoe e nos mova sempre adiante.”

Tradicional procissão luminosa marca comemoração na Cidade Velha Neste sábado, dia 8, Dia da Festa Litúrgica de Nossa Senhora da Conceição, paróquias e comunidades com o título da padroeira prestam-lhe homenagens. Em Belém, a matriz da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, localizada na Cidade Velha, às 7h, 9h, 12h, 17h e 18h, Santa Missa Solene. A primeira celebração do dia será presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. A matriz localiza-se à Rua Cesário

Alvim, 565, Cidade Velha. Um dos momentos marcantes de toda a programação é a procissão luminosa, realizada logo após a missa das 17h, percorrendo várias vias do bairro. A previsão é a participação de mais de sete mil pessoas. A procissão luminosa acontece há mais de 60 anos no bairro. As homenagens do dia integram a programação da festividade cujo tema, este ano, “Maria concebida sem pecado”. Os festejos começaram no dia primeiro de de-

zembro e se encerram domingo, dia 9, quando ocorre mais uma procissão, logo depois da missa das crianças, que começa às nove horas. Além da programação religiosa, a festividade conta com atrações culturais com apresentação de bandas e cantores regionais. No encerramento, desfile, sorteio de prêmios e a apresentação da banda Sal e Luz. Para mais informações sobre a programação entrar em contato pelo telefone 3215

w MATRIZ da Paróquia de Nossa Senhora Conceição, na Cidade Velha

IMACULADA CONCEIÇÃO Imaculada Conceição refere-se a um dogma com o qual a Igreja declarou que a concepção da Virgem Maria foi sem a mancha (mácula em latim) do pecado original. Desde o primeiro ins-

tante de sua existência, a Virgem Maria foi preservada do pecado pela graça de Deus. O dogma declara também que a vida da Virgem Maria transcorreu completamente livre de pecado. O dia

da festa foi definido em 1476 pelo Papa Sisto IV. A existência da festa era um forte indício da crença da Igreja na Imaculada Conceição, mesmo antes da definição do dogma no século XIX.

No dia 8 de dezembro de 1854, dia da festa, o Papa Pio IX, com a Bula intitulada Deus Inefável (Ineffabilis Deus), definiu oficialmente o dogma da Santa e Imaculada Concepção de Maria.

Assim está escrito nessa bula: Em honra da Trindade (...) declaramos a doutrina que afirma que a Virgem Maria, desde a sua concepção, pela graça de Deus todo poderoso, pelos merecimen-

tos de Jesus Cristo, Salvador do homem, foi preservada imune da mancha do pecado original. Essa verdade foi-nos revelada por Deus e, portanto, deve ser solidamente crida pelos fiéis.


12

BELÉM, DE 7 A 13 DE DEZEMBRO DE 2018

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

Vaticano realizou em outubro passado o Sínodo dos Bispos, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré vem destacando nesta página a atuação do Setor Juventude na Igreja de Belém. Nesta edição, destaca-se a confraternização do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém.

Setor Juventude promove confraternização no Centro Juvenil Evento ocorrerá nos dias 15 e 16 no CAPJ, em Ananindeua

N

os dias 15 e 16 deste mês o Setor Juventude da Arquidiocese de Belém promove no Centro Arquidiocesano de Pastoral Juvenil (CAPJ) o “Planejar 2019”, evento que culmina todas as atividades do setor em 2018. Com partilhas, debates, santa missa e formação, a programação contará ainda com confraternização para celebrar as conquistas do ano que passou. A programação iniciase às 8h do sábado, 15, com acolhida e acomodações dos participantes. A partir das 9h, haverá a discussão do Sínodo da Juventude com término ao meio-dia para o almoço. Às 14h, haverá construção da agenda do Setor Juventude para 2019 com as atividades, programações e eventos. Ainda no dia haverá a

partilha de experiências, jantar, noite festiva e oração da noite. No domingo, 16, celebração eucarística às 17h, presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém e bispo responsável pela juventude. Em seguida, café da manhã será oferecido aos participantes. Após o mutirão de limpeza e a manutenção do CAPJ previsto para às 9h, o encerramento será com almoço musical. Devem participar as lideranças das expressões juvenis (movimentos, novas comunidades, pastorais, congregações) bem como as lideranças das instâncias eclesiais, no caso, as lideranças dos conselhos juvenis das regiões episcopais. Para André Ribeiro, da coordenação do Setor Juventude, de mo-

do geral, este será um momento de formação, confraternização, planejamento e construção da agenda pastoral do Setor Juventude - Ano 2019: “dentro dessa programação teremos um dialogo mediado por Dom Antônio, sobre o documento final do XV Sínodo dos Bispos cujo tema “Os Jovens, a fé e o discernimento vocacional” e as perspectivas pastorais pós-Sínodo. De forma prática, este diálogo, bem como as avaliações e conclusões da 2° Assembléia Arquidiocesana, servirão de base para a construção da agenda pastoral, devendo ainda levar em consideração este momento de preparação para o Sínodo sobre a Pan-Amazônia.” AVALIAÇÃO

Como avaliação também o evento abordará

todas as atividades realizadas ao longo de 2018, previstas com o Projeto Educativo Pastoral. Uma das atividades foi a realização de Santa Missa mensal para toda juventude em uma região episcopal, como prevê o eixo 2 da Comunhão do Projeto educativo. Em março iniciou-se o Projeto de Leitura Orante, dentro do eixo Espiritualidade, que, desde então, vem ocorrendo uma vez ao mês na capela da Escola Salesiana do Trabalho. O programa consiste em um processo de estudo, reflexão e aprofundamento da da Palavra de Deus. No dia 3 de novembro ocorreu o último encontro de 2018. Outro evento que marcou o calendário do Setor Juventude foi a Jornada Diocesana da Juventude, ocasião em que os jovens reDIVULGAÇÃO

w OS JOVENS no dia da inauguração do Centro Arquidiocesano de Pastoral Juvenil

fletiram o tema “Não tenhas medo, Maria! Encontraste graça junto a Deus!” (Lc 1,30). O evento, convocado pelo santo padre, o Papa Francisco, ocorreu no Domingo de Ramos em preparação à Páscoa. A juventude participou também da Vigília de Pentecoste, realizada em maio em nível arquidiocesano. Na ocasião, 150 jovens atuaram na animação e acolhida dos fiéis no evento realizado na Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho. Outro marco para o Setor Juventude foi a inauguração do Centro Arquidiocesano de Pastoral Juvenil – CAPJ, no dia 4 de agosto. O espaço, local da confraternização, é destinado à formação humana e pastoral para os jovens da Arquidiocese de Belém participantes do Setor Juventude. Recentemente, o Setor Juventude mobilizou diversos jovens no Círio 2018 cujo tema “Uma jovem chamada Maria”. A mobilização constou de cinco grandes eixos:

Catequese e Formação, Expressões Artísticas Juvenis, Voluntariado Social Juvenil, Animação Missionária e Celebrativo. Segundo André Ribeiro, o ano de 2018 traduziu-se na palavra vivacidade e com todos os sinônimos positivos que esta palavra carrega: “Deus foi surpreendentemente atencioso, paciente e generoso para com os jovens do mundo inteiro, e em especial para com os jovens da Arquidiocese de Belém. Os jovens, por outro lado, deram uma resposta alegre, dinâmica, enérgica, projectual, vigorosa, séria, vocacional, pastoral, social e cristã, característica própria do jovem que vive a alegria do Evangelho.” Ele conclui: "no entanto é necessário “voar mais alto”. A conjuntura exige que nós todos sejamos revolucionários! É necessário estarmos animados por uma inquietude pastoral, que nos leve a ser mais ousados. A igreja conta conosco, Cristo conta conosco (Mt. 9,36-38).”


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.