Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

ANO CV - Nº 914 - PREÇO AVULSO: R$1,00

www.fundacaonazare.com.br

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

Santarém já é ARQUIDIOCESE Ato presidido pelo Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D´Aniello, em Missa Solene no dia 2, elevou a Diocese de Santarém a Arquidiocese e deu posse ao primeiro Arcebispo Metropolitano, Dom Irineu Roman. CADERNO 2, PÁGINA 6. PASCOM/ARQUIDIOCESE SANTARÉM

n NA CATEDRAL de Nossa Senhora da Conceição Dom Irineu, seu primeiro Arcebispo, recebeu as chaves da Igreja de Santarém na sua primeira Missa após a posse

LUIZ ESTUMANO

Faculdade CATÓLICA abre semestre Início do ano acadêmico marcado com Santa Missa e a tradicional aula inaugural. CADERNO 2, PÁGINA 1

n BISPO AUXILIAR Dom Antônio, participou da cerimônia de abertura do ano acadêmico

Primeiro bispo da Prelazia No domingo, 9, ocorre a Xingu-Tucumã e posse do Jesús María López Mauleinstalação da Prelazia do primeiro bispo, Dom Frei ón, OAR. CAD. 2, PÁG. 5

Bom Remédio PASTORAL da com Novo Vigário Pessoa Idosa

Padre Paulo Victor Dourado de Oli15 anos celebrados com Santa Misveira será apresentado neste final de sa na Basílica Santuário de Nazaré. semana . CADERNO 2, PÁGINA 1 CADERNO 2, PÁGINA 3

DIV UL GA ÇÃ O


2

OPINIÃO

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

A

cena viralizou nas redes sociais e encheu de encantamento os paraenses. Colocada sobre um belo nicho, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré esteve, por dias, no altar-mor da capela do mosteiro dos Jerônimos, em Lisboa. Muita gente foi venerar a Senhora da Berlinda, que atravessou o mar, fazendo o percurso inverso de nossa devoção, nascida em terras portuguesas. Sem que nada fosse planejado, a imagem foi acomodada num lugar de destaque e, numa certa hora, esteve totalmente iluminada por um raio de sol, que atravessou

JOÃO CARLOS PEREIRA Jornalista e professor (jcparis1959@gmail.com)

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO

As Senhoras de Nazaré e de Lourdes a janela do templo e incidiu precisamente sobre ela. O que isso quer dizer? Nada, para quem não crê; muita coisa, para quem confia. Aos incrédulos, ainda que o sol encolhesse e passasse pelas grades do mosteiro e se colocasse a iluminar a imagem, garantiriam, seria uma ilusão

N

os últimos meses ouvimos e lemos frequentemente nos meios de comunicação da Arquidiocese algumas expressões, para alguns, completamente novas, como: “a igreja está em processo sinodal”; “assembleia sinodal nas paróquias e regiões episcopais”; “assembleia geral do sínodo”; e “igreja em estilo sinodal”. Diante disto, alguém pode perguntar-se: mas o que é mesmo este tal “estilo sinodal”? A “Comissão teológica internacional” – grupo de teólogos especialistas nas várias áreas teologais para assessorar o papa – estudou este tema e divulgou o documento Sino-

dalidade na vida e na missão da Igreja, no qual individuou os seguintes traços fundamentais para a Igreja viver em “estilo sinodal”: Escuta. Na Comemoração do 50° aniversário da Ins-

1

Na próxima semana, o mundo católico lembrará o 162º. aniversário da primeira aparição de Nossa Senhora de Lourdes a Santa Bernadette que, naquele 11 de fevereiro, contava apenas 14 anos e era um menina sem nenhuma instrução. Pois foi a ela que a Mãe de Deus resolveu mos-

PE. HELIO FRONCZAK

para discernir os caminhos da evangelização em escuta da voz do Espírito. Hoje fala-se de “co-essencialidade” entre dons hierárquicos e carismáticos na Igreja (n. 74).

heliofronczak@gmail.com

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ...

Igreja em estilo sinodal tituição do Sínodo dos bispos, em 17/10/2015, o Papa Francisco disse: “Uma Igreja sinodal é uma Igreja da escuta recíproca, na qual cada um tem alguma coisa a aprender (conscientes de que escutar é mais que apenas ouvir). É uma escuta recíproca na qual cada um tem alguma coisa a aprender: “Povo fiel, Colégio episcopal, Bispo de Roma: cada um na escuta dos outros; e todos na escuta do Espírito Santo, o “Espírito da Verdade” (Jo 14,17), para conhecer o que Ele “diz às Igrejas” (Ap 2, 7)”.

2

Processos de discernimento comunitário. O

O

Papa Francisco, na Ultréya Nacional da Espanha disse que o Cursilho de Cristandade é um dos Movimentos mais atuais e mais úteis para a Igreja em vista do seu carisma e do que ele faz. A palavra Cursilho é espanhola e significa ‘um pequeno curso’. De fato, é um curso que dura dois ou três dias, ministrado por cristãos leigos sob a inspiração do Espírito Santo. São cristãos engajados e atuantes que dão mensagens e testemunho de vida prática de como Cristo quer que nós sejamos. Jesus e o Espírito San-

de ótica. Para quem não precisa de sinais, trata-se de um fenômeno natural que, em seu silêncio, é eloquente na percepção da luz de Deus sobre sua escolhida, a bendita entre todas as mulheres, a Mãe do divino Verbo encarnado. É a natureza reverenciando a Senhora do Céu e da Terra.

Papa Francisco insiste que a renovação da Igreja exige o início de processos de consulta a todo o Povo de Deus, processos de discernimento ligados às autênticas manifestações do sensus fidei e do sensus fidelium.

3

Participação e corresponsabilidade.

Resultado da atenção à escuta e ao discernimento comunitário como elementos essenciais de um estilo sinodal de Igreja, é a eclesiologia do Povo de Deus do Concílio Vaticano II que coloca em relevo a comum dignidade de todos os batizados no exercício da variedade e da riqueza ordenada de seus carismas, de

suas vocações e seus ministérios. Todos os batizados participam do sacerdócio de Cristo e exercem, cada um segundo seu modo próprio, os três múnus de Cristo, profeta, sacerdote e rei. Todos somos chamados a participar ativamente da missão da Igreja, na potência do Espírito Santo. A Igreja é convocada a realizar a passagem pascal do “eu” individualisticamente entendido ao “nós” eclesial, onde cada eu, sendo revestido de Cristo, vive e caminha com os irmãos e irmãs como sujeito responsável e ativo na única missão do povo de Deus. Carismas. “A Igreja é chamada a ativar em sinergia sinodal os ministérios e os carismas presentes na sua vida

4

PE. ANTÔNIO MATTIUZ, CSJ (antoniomattiuz@gmail.com)

CURSILHO DE CRISTANDADE

Os próximos Cursilhos to agem para a salvação do mundo, mas eles precisam de voz, de braços, de ouvidos, de mãos... O Cursilho mostra como um cristão pode ser o instrumento de Deus para salvar o mundo. Cristo chama. O Espírito Santo ilumina e fortifica aqueles que aceitam o convite de ajudar na implantação e

crescimento do Reino de Deus no mundo. Se estás disposto a ajudar Cristo a salvar o mundo, como um dos seus membros, responde SIM e faze o Cursilho. Para este ano o MCC programou só esses três Cursilhos: Para jovens: 03 a 05 de abril. Para mulheres: 17 a 19 de abril. Para homens: 24 a

trar-se em sua forma humana, para revelar-se a Imaculada Conceição, cujo dogma foi proclamado por Pio IX, quatro anos antes. Como aquela criaturinha limitada, ingênua, sem nenhuma formação, poderia anunciar algo tão recente e distante de sua realidade? Apenas pela sagrada iluminação. Assim como a luz cobriu a imagem peregrina, a Virgem Maria – de Nazaré ou de Lourdes, que são as mesmas - clareou a mente de Bernadette, que falou sobre algo que não sabia e lhe havia sido dito pela própria Senhora.

26 de abril de 2020. Logo depois de ser batizado, Jesus se retirou no deserto para estar a sós com Deus, escutar sua voz e sintonizar com ele. Assim, os novos cursilhistas também se retiram num lugar deserto, numa casa própria para retiros, fora de Belém. É no deserto, longe de outras preocupações, que ouvirás a mensagem divina e responderás ao Senhor: SIM ou NÃO.

5 .

Relacionamentos e diálogo.

Sintetizando os elementos de um estilo sinodal da Igreja, podemos acrescentar a estes traços já citados: relacionamentos, encontro e diálogo. O documento final do Sínodo sobre os jovens afirma: “é nos relacionamentos – com Cristo, com os outros, na comunidade – que a fé é transmitida. Esta dinâmica dos relacionamentos, encontro e diálogo, é o caminho da Igreja hoje. E o Papa Francisco lembra que a dimensão “intergeracional” é um elemento irrenunciável desta dinâmica. Jovens e adultos precisam sentir-se uns parte dos outros, para compartilhar, aprender e inspirar-se mutuamente.

Considerando que o Movimento precisa alugar uma casa de Retiro e providenciará alimentação, tu também ajudarás nos custos, pagando uma módica taxa. Mas o lucro espiritual que terás será imensamente maior que aquilo que tiveres investido. E como posso eu fazer a minha inscrição para o Cursilhos? Se na tua paróquia houver um Grupo de Cursilhistas é só fazer a inscrição com algum deles. Se lá não houver Núcleo, podes ligar à Coordenação pelo número 32231784 só à tarde. Cristo te chama. Respondelhe: “Conta comigo, Senhor”.

Projeto “A IGREJA NO BRASIL, com o Papa Francisco, pelo Pacto Educativo Global” “Para educar uma criança, é necessária uma aldeia inteira”. Com esse provérbio africano, o Papa Francisco reconhece a necessidade de unir esforços para formar pessoas maduras, com responsabilidade na construção do bem comum, e evoca uma ampla aliança pela educação envolvendo toda a sociedade. Para atender a esse chamado, no dia 31 de janeiro de 2020, em Brasília (DF),

a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio de sua Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura e Educação, a Associação Nacional de Educação Católica (Anec), a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e outros organismos lançaram em âmbito nacional o projeto “A Igreja no Brasil, com o Papa Francisco, pelo Pacto Educativo Global”. Na ocasião foi apresenta-

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Antônio de Assis Ribeiro Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belém do Pará

do o Pacto Educativo Global, a ser celebrado no Vaticano, pelo Papa Francisco, em 14 de maio deste ano. O convite foi lançado pelo Santo Padre no dia 12 de setembro de 2019, para “Reconstruir o pacto educativo global” e celebrar os cinco anos da Encíclica Laudato Si, sobre o cuidado da casa comum. A liderança do Papa nesse processo já havia sido apontada pela Organização das Na-

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Kleber Costa Vieira

ções Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, a UNESCO, quando a instituição indicou que a humanidade carece de “uma autoridade moral” capaz de liderar uma aliança mundial pela educação, como o Pontífice. Uma proposta de caminho de vivência, partilha de experiências em preparação à celebração do “Pacto Educativo Global” e um itinerário pós 14 de maio foram apresenta-

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Alan Monteiro da Silva EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

dos no evento pelo Grupo de Trabalho. O projeto prevê uma série de atividades, como um Seminário Nacional de Educação, sensibilização sobre o Pacto Educativo na 58ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, em abril deste ano, e uma plataforma online para partilha de projetos e práticas educativas na perspectiva do Humanismo Solidário e da ecologia integral, proposta pela encíclica Laudato Si.

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


ARCEBISPO

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

3

Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

CONVERSA COM MEU POVO

A força do TESTEMUNHO de vida

“V

ós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá mais para nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lâmpada, e coloca debaixo de uma vasilha, mas sim, num candeeiro, onde brilha para todos os que estão em casa. Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus” (Mt 5,13-16). A Igreja de Belém vive o seu primeiro Sínodo Arquidiocesano. Nos meses de janeiro e

O mundo precisa e clama por padres e por seu ministério. São testemunhas vivas da presença do Senhor fevereiro, todas as Paróquias organizam suas Assembleias Sinodais, nas quais se procede a uma avaliação da atuação pastoral, em busca de novos caminhos para que sejamos cada vez mais uma “Igreja de portas abertas”, acolhendo a todos e indo ao encontro dos mais distantes, aqueles que estão nas periferias geográficas, ambientais ou de fé. Ninguém pode ficar excluído do alcance do amor de Cristo, e sabemos que o Senhor nos deu o mandato missionário, do qual não nos é permitido fugir e nem cair no pecado de omissão. Para que aconteça o

DIVULGAÇÃO

n SIMPLICIDADE aliada à coragem indomável e à defesa dos mais pobres e fracos

processo de evangelização e cheguemos aos confins da terra, ainda que muitas vezes estejam bem próximos de nós, é necessário que os cristãos católicos se disponham a ser sal, luz e fermento na sociedade. De fato, o mundo em que vivemos, malgrado todos os recursos tecnológicos e as possibilidades de participação dos cidadãos na organização da sociedade civil, carece de rumo e sentido, conduzindonos a assistir a cenas de desesperança e até mesmo de desespero quanto ao mais importante, que é valer a pena viver nesta terra. Sem os cristãos, a sociedade ficará sem “sabor”, “sem sal”. Nossa responsabilidade é imensa! Como dar testemunho de Jesus Cristo e dos valores do Evangelho? Nosso ponto de partida não são os grandes gestos, a coragem dos pregadores ou de tantos heróis da História da Igreja, sem dúvida importantes, mas o silêncio daquela pessoa que apenas sabe rezar e praticar a Palavra de Deus. Daí podermos entrar em algumas casas, ricas ou pobres, por simples que sejam, e ali

encontrar acolhida, calor humano, palavras de sabedoria, olhos brilhantes que transparecem a luz de Deus. Parece que da porta da sala é possível ver a casa inteira, mas se trata mais de coração do que cômodos de uma residência! Conheço pessoas de poucas letras e muita sabedoria, pois sabem ser coerentes com a fé recebida no Batismo. Sua vida cotidiana torna-se exemplar, como aquelas boa companhias que os pais recomendavam em nossa infância. Dá vontade de estar perto de tais pessoas. Viver a Palavra de Deus, testemunhar o Evangelho e seus valores! Quem se abre para descobrir a própria vocação, seu lugar na Igreja e o modo com o qual pode dar a vida pelos outros, vencendo o comodismo e lançando-se à missão, entendida como vocação própria do cristão, tornase testemunho corajoso no meio da sociedade, e ajuda o mundo a ser melhor. Vocação descoberta e seguida é testemunho! Mais ainda! A Igreja tem apresentado diante de nossos olhos a medida alta da vida cristã, a santidade! Há muita gente santa, não só quem foi

reconhecido em grau heróico pela Igreja, mas aquelas pessoas que almejam a santidade, na perfeição da caridade! Dentro de algumas semanas será aberta no Brasil a Campanha da Fraternidade de dois mil e vinte. O cartaz que se espalha por todo o nosso país traz em seu centro Santa Dulce dos Pobres, santa da caridade, gente nossa, cercada de figuras representativas de nossas cidades. Nela se encontra o testemunho incansável da caridade, busca concreta da santidade. Testemunho vivo é almejar a santidade e sair da mediocridade! Santidade é testemunho! Nestes dias recordamos outra forma de testemunho, aliás, a origem da própria palavra testemunho. Tratase do martírio, quando pessoas como a Irmã Dorothy Stang, morta em Anapu – PA, em doze de fevereiro de dois mil e cinco, na luta por uma reforma agrária justa, pela proteção das florestas e uso sustentável dos recursos, cuja simplicidade, aliada à coragem indomável e a defesa dos mais pobres e fracos, ainda é sinal

de santidade, outra forma de dar testemunho, para ser sal da terra, luz e fermento! Ao seu lado, uma fila imensa de mártires, testemunhas que selaram com o derramanento do sangue a fé em Cristo. E se agregam a tais mártires os sacrifícios e sofrimentos oferecidos, na união com o próprio Cristo, em tantos irmãos e irmãs. Martírio, testemunho com a vida doada! Muitos homens e mulheres acolheram o chamado de Cristo a serem pregadores da Boa Nova. E não só quem tem, por ministério próprio, tal tarefa. Multiplica-se na Igreja a presença de pessoas capazes de aliar o conhecimento da Palavra de Deus rezada e vivida ao anúncio corajoso. É positivamente forçoso afirmar o quanto tem sido fecundo o serviço que prestam, inclusive porque pregam sempre com a coragem de apresentar também o testemunho de vida. Não têm receio de contar histórias de conversão, verdadeiros milagres operados pela ação do Espírito Santo em suas vida! Pregação e testemunho! Volto-me agora com alegria para o testemu-

nho dado pelos nossos sacerdotes. Homens totalmente doados ao Evangelho e à Igreja. Pregam a cada dia a Palavra de Deus, espalham as sementes do perdão com o Sacramento da Reconciliação, presidem a Celebração Eucarística e outros Sacramentos. Exercem o ministério da escuta e do aconselhamento, oferecem a Direção Espiritual! O mundo precisa e clama pelos padres e por seu ministério. São testemunhas vivas da presença do Senhor! Vede como eles se amam, já se disse a repeito da vida da Comunidade cristã. Um povo reunido para a Missa e outras orações, uma comunidade unida e solidária com os pobres, a organização das pastorais, os movimentos de Igreja. Povo unido, testemunho vivo de Jesus Cristo. Assim se realiza a Palavra do Evangelho: “Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. Assim brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus” (Cf. Mt 5,14-16). Uma Igreja de portas abertas traz alegria a todos, pelo testemunho vivo nela encontrado. É o caminho que desejamos percorrer.

Sal, luz e fermento na sociedade

Uma fila imensa de mártires, testemunhas que selaram com o derramamento do sangue a fé em Cristo


4

IGREJA

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

CÔN. CLÁUDIO BARRADAS (claudiobarradaspe@gmail.com)

MISCELÂNEA

N

O brasão de Dom VICENTE

esta edição de “Miscelânea” atenho-me, em atenção a um pedido, a descrever e explicar o brasão de armas de nosso saudoso Dom Vicente. Comecemos lembrando o que é um brasão. A melhor conceituação encontrada por mim, nos dicionários consultados, é a do Dicionário Enciclopédico Ilustrado

Moto (lema): "Cum Maria Matre Iesu", cuja tradução "Com Maria, Mãe de Jesus" Delta Larousse, volume quatro, pág. 419: “Brasão (do Francês Blason) é o conjunto de figuras dispostas em escudo segundo as leis heráldicas e que constituem as armas de uma nação, família, cidade, de um nobre, etc; peça feita com tais elementos, de acordo com os usos e regras estabelecidos; divisa, lema, princípio.” Para melhor compreensão especifiquemos o sentido de alguns termos contidos nessa

conceituação. O primeiro deles é escudo: peça em que se apresentam as armas nacionais, municipais, ou os brasões de nobreza. O segundo é heráldica: a arte, ou a ciência, dos brasões. O último é armas: no caso, os distintivos de nobreza, insígnia de um brasão. Insígnia, por sua vez, é o sinal distintivo de uma função, de uma dignidade, de posto, de comando, de poder e de nobreza, etc. A seguir, a descrição oficial do brasão de Dom Vicente, disponível no portal da Arquidiocese de Belém: “No campo tripartido, a estrela ilumina os dois flancos que contêm o pão da Palavra e o da Eucaristia, banhados pelas águas do Rio-Mar.” Moto (lema): “Cum Maria Matre Iesu”, cuja tradução “Com Maria, Mãe de Jesus”. Nessa descrição não se esclarece que a estrela é dourada e situa-se no centro da parte superior, azul e horizontal, e que esta é separada das duas partes verticais por uma faixa dourada e ondulada, nem que uma parte vertical, a em que estão o cálice e o pão é vermelha, e a outra, a em

DIVULGAÇÃO

n O BRASÃO de Dom Vicente Joaquim Zico

que está o livro, é verde-escuro, e as páginas do livro são brancas e as duas letras nelas contidas, douradas. Enfim, que, acima do pálio (ornamento litúrgico que consiste numa faixa de lã branca adornada com cruzes negras), vê-se a parte superior de uma cruz dourada com dois braços, o superior menor que o inferior. Comentário encontrado no portal: brilha no céu a estrela da evangelização para realizar em

Belém, “Casa do Pão”, o próprio Cristo, Lux Mundi (Luz do Mundo) e “O Caminho, a Verdade, e a Vida”. O pão da Palavra – Palavra de Deus, está simbolizado no livro aberto destacando as letras gregas (alpha e ômega), princípio e fim (Apocalipse 22,13). O Pão Eucarístico, fonte e ápice da Liturgia (Sacrosactum Concilium 536, 537) prefigura-se no cálice e no pão, como síntese da Missão Apostólica. O ministério do

PADRE ROMEU FERREIRA Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (romeufsilva@gmail.com)

Arcebispo é exercido sob a proteção materna de Maria, Mãe de Jesus. O lema “Cum Maria Matre Iesu” (At 1, 14) se reporta aos apóstolos que voltaram a Jerusalém à espera do Espírito Santo, perseverando em oração, com Maria, Mãe de Jesus.” A escolha do lema quer ser homenagem à excelsa padroeira dos paraenses, a Virgem de Nazaré, e também testemunho filial a João Paulo II, o papa que o chamou ao episcopado e o ordenou

bispo, cujo lema pontifício “Totus Tuus” (Todo teu) numa referência a Maria. Quem conheceu Dom Vicente vê facilmente que esse brasão expressa muito bem sua espiritualidade. Completando o brasão, como insígnias, o chapéu prelatício com quatro fileiras de bordas verdes e cruz processional com dois braços, envolta no pálio, distintivo dos arcebispos. Que, como a de Dom Vicente, nossa vida seja uma caminhada rumo ao Pai, com Maria, Mãe de Jesus e nossa. Shalom! A escolha do lema quer ser homenagem à excelsa padroeira dos paraenses

O ministério do Arcebispo é exercido sob a proteção materna de Maria, Mãe de Jesus

LITURGIA

HOMILIA DOMINICAL A) Texto: Mt 5,13-16 Disse Jesus a seus discípulos: 13“Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. 15 Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde brilha para todos os que estão na casa. 16 Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”. B) COMENTÁRIO

“Vós sois o sal da terra” (v 13); “Vós sois a luz do mundo” (v 14). Ora, “sal” e “luz” são os elementos que Jesus usa para classificar seus

discípulos: o que eles são, o que deveriam ser. Logo, é importante determinar o significado do sal e da luz, para melhor entender a missão de todos os que se apresentam ou são convocados a ser alunos, discípulos do Mestre. O sal tem como função conservar ou dar sabor aos alimentos do ser humano; o bom gosto da refeição! A língua original do Novo Testamento, o grego, permite outra tradução para a expressão, esta: “com que coisa se restituirá o sabor”? Portanto, o sal é que permite o deleite alimentício para as pessoas. Destarte, os discípulos do Cristo, os cristãos, devem atuar de tal maneira a dar o bom gosto de viver, o sentido maravilhoso da vida, para as pessoas com as quais terão contato ou convivência. Os discípulos têm como missão da parte Deus dar sabor à terra, à humanidade. O homem, tirado da terra (Gn 2,7:

18,27), é chamado a dar sentido ao terrestre: “Vós sois o sal da terra”. “Vós sois a luz do mundo” (v 14). A luz foi o primeiro elemento criado por Deus, no comando de sua palavra dizendo: “haja luz”! E a luz se fez (Gn 1,3). Já o último a ser criado por Deus, na mesma narrativa, foi o homem (Gn 1,26). O homem é chamado a iluminar o mundo com suas boas (v 16). A humanidade, começando com os discípulos, é chamada a ser o espelho da ação de Deus. Quando o Mestre diz: “Vós sois a luz do mundo” (v 14), ele mesmo já se colocara como fonte primeira, proclamando: “Eu sou a luz do mundo” (Jo 8,12). E no prólogo do Evangelho de João, Jesus é enfocado como sendo Palavra, Vida e Luz (Jo1, 1-9). No Antigo Testamento, afirma-se que o povo de Deus, Israel, é “luz das nações” (Is 42,6).

Logo, esta prerrogativa do antigo Israel passa para o novo povo de Deus: “Vós sois a luz do mundo” (v 14). - “uma cidade construída sobre um monte” (v 14). A cidade construída sobre o monte certamente é Jerusalém, construída sobre o Monte Sião, na Terra Santa, de onde deveria irradiar a luz salvífica da “palavra de Deus” (Is 2,3). Em vários textos da Sagrada Escritura há uma predileção, uma escolha de Jerusalém por parte de Deus: “na cidade amada repousei, e em Jerusalém está o meu poder” (Eclo 24,11). Os discípulos foram, como Jerusalém, escolhidos para ser luz por meio da prática do bem, num ambiente violento e pecaminoso, num mundo de escuridão. A função da luz é afugentar as trevas, como os discípulos; e dar gosto e sentido à vida, no mundo criado por Deus.

n 07/02 – SEXTA Cor: Verde Primeira Leitura - Eclo 47, 2-13 Salmo - Sl 17, 31. 47.50. 5l Evangelho - Mc 6,14-29 n 08/02 - SÁBADO Cor: Verde Primeira Leitura - 1Rs 3,4-13 Salmo - S. 118, 9. 10. 11. 12. 13. 14 Evangelho - Mc 6,30-34 n 09/02 - DOMINGO Cor: Verde Primeira Leitura - Is 58,7-10 Salmo - Sl 111,4-5.6-7.8a.9 Segunda Leitura - 1Cor 2,1-5 Evangelho - Mt 5,13-16 n 10/02 - SEGUNDA Cor: Branco Primeira Leitura - 1Rs 8,1-7.9-13

Salmo - Sl 131, 6-7. 8-10 Evangelho - Mc 6,53-56 11/02 - TERÇA

Cor: Verde Primeira Leitura - 1Rs 8,22-23.27-30 Salmo - Sl 83, 3. 4. 5.10. 11 Evangelho - Mc 7,1-13 12/02 - QUARTA

Cor: Verde Primeira Leitura - 1Rs 10,1-10 Salmo - Sl 36,5-6. 30-31. 39-40 Evangelho - Mc 7,14-23 13/02 - QUINTA

Cor: Verde Primeira Leitura - 1Rs 11,4-13 Salmo - Sl 105, 3-4. 35-36. 37.40 Evangelho - Mc 7,24-30


5 BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

SETORJUVENTUDE

DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

MUNDO JUVENIL E A FÉ CRISTÃ

Família e MATRIMÔNIO: honrar Pai e Mãe (14) INTRODUÇÃO

U

m dos grandes desafios da vida familiar é a boa qualidade do relacionamento entre pais e filhos. O quarto mandamento da Lei de Deus nos pede para “honrar pai e mãe”. Todavia, a devida honra dos filhos aos seus pais é consequência da qualidade da relação que os pais estabeleceram para com seus filhos. O respeito, a honradez, o carinho, o cuidado e a gratidão são virtudes. Isso significa que só podem ser praticadas

O respeito, a honradez, o carinho, o cuidado e a gratidão são virtudes mediante a experiência, a educação, o treinamento, a conscientização, um processo de formação! Portanto, essas virtudes de carinho e respeito, de bondade e gratidão, de retidão e de justiça se aprendem dentro de casa! Em geral, pais que foram violentos, desonestos e negligentes para com seus filhos, que não conseguiram estabelecer com eles vínculos afetivos, que sempre os trataram com desprezo, também quase sempre, na mesma proporção, não recebem deles carinho, “Celebramos em Planaltina (DF), de 15 a 19 de janeiro de 2020, o I Congresso Nacional, que concluiu um processo de 3 anos. Nele experienciamos a V Missão Sem Fronteiras da Juventude Missionária (JM), atentos às realidades plurais que encontramos. Nós, juventudes, escutando o apelo do Papa Francisco, reconhecemo-nos como Batizados e Enviados, e nos encontramos hoje como uma só Igreja, jovem e sinodal, com diferentes rostos, personalidades e culturas. No decorrer desses 15 anos, assim como o mundo, a JM também se transformou. Inseridos em uma mudança de

cuidado e nem senso de gratidão. Em parte, a questão da qualidade do relacionamento dos pais para com os filhos explica, (mas não justifica), a grande quantidade de pais solitários, maltratados e abandonados, que vemos em nossa sociedade.

1

Deus quer que os pais sejam honrados No terceiro capítulo do livro do Eclesiástico (cf. Eclo 3,1-17) temos um bonito texto sobre a honra recíproca entre pais e filhos. O texto começa afirmando: “Escutem-me, filhos, porque eu sou o pai de vocês. Façam o que lhes digo, e serão salvos. O Senhor quer que o pai seja honrado pelos filhos, e confirma a autoridade da mãe sobre os filhos” (Eclo 3,1-3). O texto nos apresenta alguns dados significativos: Deus se apresenta como nosso Pai... “Eu sou o pai de vocês”; Deus pede de seus filhos a virtude da obediência: “façam o que eu lhes digo”; Deus evidencia a finalidade da obediência: “para que vocês sejam salvos”. No terceiro versículo o texto acentua a autenticidade da autoridade conjunta dos pais sobre os filhos. Essa dupla honra é inseparável! A origem da devida honra e obediência aos pais, ou seja, o justo reconhecimento da autoridade deles em relação aos filhos, tem sua fonte em Deus, que é a origem da vida e

de toda fecundidade. Portanto, quando os pais se afastam de Deus, perdem o senso da justa autoridade que tem como missão cuidar, proteger, formar, promover os filhos. Assim, lamentavelmente, tornam-se promotores do mal para com seus filhos e perdem a autoridade moral, a admiração, o carinho e a alegria da obediência dos filhos.

2

A honra aos pais gera bons frutos O texto continua afirmando: “Quem honra o próprio pai alcança o perdão dos pecados, e quem respeita sua mãe é como quem ajunta um tesouro. Quem honra seu pai será respeitado pelos seus próprios filhos, e quando rezar será atendido” (Eclo 3,3-5). Honrar pai e mãe tem muitos significados e gera bons frutos! Estes três versículos nos dizem que quem honra seus pais recebe o perdão dos seus pecados. De fato, a honra devotada aos pais pressupõe atitudes de amor, dedicação, serviço, compreensão, compaixão, obediência, justiça... Esse amor doado aos pais retorna ao filho através do perdão de suas faltas, dado por Deus. Diz a Escritura que o Amor apaga pecados: “o amor cobre uma multidão de pecados” (1Pd 4,8). O texto Sagrado afirma ainda que a honra aos pais é um tesouro (cf. Eclo 3,4). Feliz o filho que

foi amado e educado ao respeito, à honestidade e à honradez por seus pais! A educação é um tesouro. Ganhou um tesouro, será virtuoso, foi treinado e saberá muito bem comportar-se com sabedoria e firmeza em qualquer lugar e em todas as circunstâncias da vida. Por fim, diz o texto que quem honra seus pais também será honrado por seus filhos (cf. Eclo 3,5). Honrar e ser honrado estão em profunda relação. Muitos pais e mães perdem a honra, o respeito e a estima dos seus filhos, quando não honram seus compromissos. Em vez de serem fonte de ternura e firmeza para com seus filhos, assumem atitudes opressivas. Filhos maltratados, que crescem com medo de seus pais, logo que podem desaparecem e abandonam seus genitores. O versículo nos diz que a honra aos pais não é unilateral, não se impõe, não se compra, não se negocia... É uma experiência de afeto compartilhado! Quem planta, colhe!

3

Experiência de Deus e honra aos pais A devida honra dos filhos aos seus pais é também consequência da fé em Deus Pai. “Quem teme ao Senhor, honra seus pais, e serve a eles como se fossem seus patrões. Honre a seu pai em atos e palavras, para que a bênção dele venha sobre você” (Eclo 3,7-8). Filhos que tem fé, fazendo a experiência de

Deus aprendem a amar, respeitar e cuidar de seus pais, “como se fosse seus patrões”! “Temer ao Senhor” não significa ter medo de Deus, mas amá-lo; é a vontade de não descontentá-lo, de não desobedecê-lo, nem perdê-lo! Essas atitudes são típicas de quem ama e reconhece a importância do outro; assim se esforça para não lhe fazer nada de inconveniente (cf. 1Cor 13,5). Não se pode amar a Deus e não amar o próximo! Mais ainda quando o próximo faz parte da nossa família. Sem Deus, que é Amor (cf. Jo 4,18), tudo é estéril, rígido, frio... Quem não respeita e nem ama seus pais, não reconhece a Deus como a fonte da vida. Isso não depende da moralidade dos pais! Os pais são como que canais (meios, instrumentos) pelos quais a vida chegou até nós e isso não podemos negar. Deve ser reconhecido e agradecido! Quem se confessa a Deus como o seu Senhor, sua autoridade máxima, seu bem supremo, naturalmente estará aberto para a obediência e para fazer o bem. Esse ato de fé se traduz em gestos, palavras, cuidado, serviços para com o seu pai! Pais que tem fé se confrontam com a Paternidade Divina que qualifica a dinâmica da vida deles na relação com seus filhos. Pais violentos contrariam o que representam. Pois deveriam ser sinais da bondade divina! Pais violentos

geram filhos agressivos; pais indiferentes deixam seus filhos sem limites; pais afetivamente secos formam filhos frios; pais materialistas contribuem para que seus filhos sejam incapazes de amar! Enfim, há uma profunda relação entre a fé dos pais e o comportamento dos filhos. Que Deus conceda a todos nós filhos a virtude da gratidão e da compaixão por nossos pais... e a todos os nossos pais a graça da fidelidade à própria vocação! PARA A REFLEXÃO: O que você entende sobre o quarto mandamento da lei de Deus? Você concorda que, muitas vezes, o tratamento que os filhos dão aos pais depende de como os mesmos foram tratados? Por que a experiência de Deus nos leva à superação da lei da reciprocidade?

1 2 3

Filhos maltratados crescem com medo de seus pais

Há uma profunda relação entre a fé dos pais e o comportamento dos filhos

CONGRESSO da JM publica carta-compromisso época, somos cada vez mais concretos em nossos propósitos. Ousados e inquietos, estamos certos de que o Senhor permanece conosco e que ainda temos um longo caminho a percorrer, em nossos grupos e comunidades, caminho este que necessita de fé e discernimento, para irmos até às diversas periferias, superando as barreiras que levam à exclusão e à violência. Assumindo o nosso batismo e ouvindo o próprio Jesus que nos diz “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15), somos jovens missioná-

rios de uma Igreja em saída. Somos uma juventude repleta de medos e anseios, mas cheia de esperança e sonhos, que entende a necessidade de florescer e ultrapassar as fronteiras geográficas, sociais e culturais, para testemunhar o amor, a paz, a fraternidade e a luta pelo bem viver, sem que sejamos separados pelas diferenças, pois somos todos irmãos (Mt 23, 8). A nossa identidade nos leva ao diálogo, à escuta e ao encontro do rosto de Cristo nos irmãos que sofrem, que são excluídos e marginalizados, revestidos com

a Sua Luz e Sua Vida, seguindo os passos de Paulina Jaricot, fundadora da Pontifícia Obra da Propagação da Fé (POPF), à qual pertencemos. Como prioridade, reafirmamos nosso compromisso com mais inclusão e respeito às diferenças, estando dispostos a ser acessíveis à diferentes públicos, sobretudo com os que sofrem com preconceito e a exclusão. Buscamos encorajar discussões, trazendo diretrizes para os temas mais pertinentes às juventudes na Igreja e na sociedade. Para o próximo triênio

estaremos aprofundando-nos ainda mais na Palavra de Deus e e no Discernimento, no Serviço e no Testemunho, para celebrarmos os 200 anos da Obra da Propagação da Fé e os 100 anos das Pontifícias Obras Missionárias. Deus acende estrelas para nós, para podermos continuar a caminhar (Christus Vivit). Nosso chamado é ser jovem missionário em todos os âmbitos, dispostos a partir para terras sedentas de vida em abundância, e perceber que “a vida se alcança e amadurece à medida que é

entregue para dar vida aos outros. Isso é, definitivamente, a missão” (DAp 360). Refletindo sobre tudo isso, nos sentimos instigados a assumir um protagonismo na mudança das realidades, reconhecendo-nos como missionários em nosso chão e Ad Gentes. Que o sim de Maria encoraje o nosso e que Santa Terezinha e São Francisco Xavier sejam intercessores da nossa vivência do Mistério da Vontade de Deus. Jovens missionários, sempre solidários!” Planaltina (DF), 19 de janeiro de 2020.


6

FUNDAÇÃO NAZARÉ

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

DIVULGAÇÃO

FAMÍLIA NAZARÉ

Missa Família Nazaré com a Comunidade SÃO BRÁS SANTA MISSA será transmitida

pela Rede Nazaré e Rádio Nazaré

N

esta primeira sexta-feira do mês de fevereiro, 7, nos estúdios da Rede Nazaré, acontece a Santa Missa dedicada à Família Nazaré e seus benfeitores que contribuem com a obra de evangelização na Amazônia. A celebração eucarística, presidida por um sacerdote barna-

bita, contará com participação da Comunidade de São Brás, integrante da Paróquia de Nazaré, por ocasião da festa do padroeiro no dia 3. Como nos meses anteriores, a Fundação Nazaré de Comunicação destaca sempre a primeira sexta do mês corrente para celebrar a impor-

tância da contribuição para o anúncio da Palavra e seu trabalho de evangelização por parte dos sócios-benfeitores. Esta contribuição permite a manutenção da Fundação e toda a sua infraestrutura. Nesta sexta, antes da celebração, às 14h45, haverá recitação do Santo Terço com o movimento Terço dos Homens Mãe Rainha. Tanto este momento prévio

A celebração acontece no estúdio logo em seguida. Participa deste momento o Grupo Apostolado da Oração por ser a primeira sexta do mês, dedicada ao Sagrado Coração de Jesus. Todos os benfeitores são convidados para este momento de graça e bênção. Para isso, é recomendável chegar com antecedência para participar da programação. SEJA UM BENFEITOR

n SÃO BRÁS santo protetor das gargantas

como o ato litúrgico são transmitidos ao vivo pela Rádio, Rede e Portal Na-

zaré para comodidade daqueles que não puderem comparecer.

Quem não faz parte ainda da Família Nazaré pode realizar seu cadastro no Portal Nazaré (www. fundacaonazare.com.br/ cadastro) ou ligar para o número 4006-9211/40069212. Dessa maneira, qualquer pessoa que queira contribuir com a missão evangelizadora da Arquidiocese de Belém, como integrante da família de benfeitores.

CAMPANHA SEJA MAIS UM Colabore com a obra de evangelização da Arquidiocese sendo mais um benfeitor da Fundação Nazaré de Comunicação. O cadastro pode ser feito pessoalmente na sede da Fundação, situada na avenida José Malcher, nº 915 – Edifício Paulo VI, Nazaré, de segunda a sábado, das 7h às 19h. Ou pelos sites oficiais (www.sejamaisum.com), (www. fundacaonazare.com.br), ou pelo telefone (91) 4006-9211. Se preferir entrar em contato por email, envie mensagem para famjor@ fundacaonazare.com.br e faleconosco@fundacaonazare.com.br

NOSSOS ANIVERSARIANTES Nair de Assis Barroso Guimarães Raimundo conceição de Oliveira Neusalina do Carmo Monteiro Maria do Socorro P. Santos Ana Maria da Silva Gonçalves Leonice Barros Secco Matilde Maria Andrade de Lima Elissandra Brito dos Santos Moacir da Conceição Gomes Neto Maria Terezinha da Cruz Costa João Seixas Martins Maria Barbara Américo de Assunção Delma Raimunda Carneiro Macedo Maria Marlene Romão dos Santos Alonso Costa Lisboa Paulo Monteiro dos Santos Rafael Corrêa da Silva Caio Felipe Sena Pacheco Maria de Nazaré Ferreira Vidal Maria Ruth dos Santos Morais Fernando Silva Galdino Maria da Graça Nabica de Oliveira

Elizabeth Salbe Travassos da Rosa Maria José Moreira Vieira Darcia Lira Santana Catarina de Nazaré Pinto Carvalho João Carlos Duarte Mota Vilmar Lima Silva Zilda Carrera Ferreira da Costa Maria da Graça Ferreira Pereira Maria Emilia Ferreira Simião Gama dos Reis Maria das Graças Ferreira Perdigão José Mendes da Fonseca Otacílio Rodrigues Dias Eliana Conceição Netto Lobato Maria das Graças Vieira Barbosa Edinaldo Amaral Mousinho Vânia Maria Queiroz da Silva Vilma dos Santos Brabo Wagner Jorge Silva Cardoso Leila do Socorro Teixeira Leão Allan Patrick Fonseca Chaves Creuza de Carvalho Ferreira Maria de Lourdes Aleixo de Amorim

Terezinha Figueira Brasil e Alberto B. Brasil Maria de Lourdes Lima Maria Jose Figueiredo de S. Duarte Azuleide Goes da Silva Alaíde Plácido de Sousa Edilson Lazaro Santos Silva Casal João Silva de Almeida Jr. e Suely da Silva Carvalho Nazaré Fragoso Pires Maria Haydee Matos Carneiro Maria da Gloria Oliveira dos Santos Joana Célia de Freitas Trindade Maria Lucia Melo Lima Ana Cely Monteiro da Silva Heveraldo Max da Cruz Cardoso Paulo Sergio Cabral dos Santos Luis Antonio Quingosta Baganha Taissandra de Sousa Rodrigues Jose Felipe dos Santos Barbosa Therezinha de Jesus Amaral Maia Ismael Dias de Azevedo Maria de Jesus Miranda

Nilce Nogueira de Oliveira Maria Albaniza Araujo Daibes Analia Casseb Maria da Graça Franco Freitas

Francisco Lourenço de Souza Luiz Carlos V Silva Antonio Massoud Salame Avanir Souza da Silva

n NATALÍCIO DE PADRES E DIÁCONOS 07/02 - Pe. Edmir José da Silva 08/02 - Pe. Luiz Carlos Nunes Gonçalves 08/02 - Pe. Marcelo José da Silva Sampaio 08/02 - Pe. Francisco José Sadeck dos Santos 08/02 - Diác. Flamaiano Barroso Magno 10/02 - Pe. Albano Ignácio Ternus 10/02 - Diác. Manuel de Moraes Nunes 10/02 - Diác. Otacílio Rodrigues Dias 11/02 - Pe. Maxlander Liba B. Rodrigues n ORDENAÇÃO DE PADRES E DIÁCONOS 07/02 - Pe. Inácio Datrindade Santos 07/02 - Pe. Paulo Humberto Rodrigues Cruz 07/02 - Pe. Moisés Francisco Gonçalves de Souza 11/02 - Pe. Wagner Fernandes Marques da Silva 12/02 - Pe. Antônio Jailson da Silva


BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

N

a manhã do dia 3, última segundafeira, teve início o ano acadêmico da Faculdade Católica de Belém, situada na BR-316 KM 6, em Ananindeua, com Santa Missa e a tradicional aula inaugural. Participaram o corpo técnico, o Grão-chanceler, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, seu Auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro, e o Diretor-Geral, Cônego Vladian Alves, além de seminaristas, veteranos e calouros. A programação iniciou-se com celebração eucarística na Igreja de São Pio X, situada no mesmo complexo da Faculdade Católica, presidida por Dom Alberto e concelebrada por Dom Antônio. Em seguida, já no auditório Guará, ocorreram palestras sobre Filosofia e Teologia, ministradas por professores da instituição. O Diretor-Geral, Cônego Vladian, manifestou sua satisfação por abrir mais um ano acadêmico da Faculdade: “Como de praxe temos a aula inaugural, este ano, devido às diretrizes para formação dos futuros presbíteros que a CNBB apresentou ano passado, pensamos em falar aos jovens estudantes sobre o método filosófico do importante estudo da Filosofia e também a importância do método teológico,

CADERNO DOIS

Aula Inaugural da Faculdade CATÓLICA abre semestre 2020

A PROGRAMAÇÃO iniciou com celebração eucarística na Igreja de São Pio X FOTOS: LUIZ ESTUMANO

n PALESTRAS Filosofia e Teologia ministras por professores da instituição

agora, é claro, abrindose para a missão que cada um recebe”. Como instituição de ensino superior (IES) a Faculdade deve atender às determinações do Ministério da Educação (MEC). “Sempre procuramos atender às diretrizes que nos pedem que são fundamentais para a formação. Temos que ter a sensibilidade de dialogar, ter aquele diálogo inter-religioso, dialogar com as culturas, com as religiões, percebendo a importância e agora, é claro, a luz da nossa identidade mesmo cristã católica aprofundar tudo isso e ter um olhar amplo de todas essas realidades”. A primeira palestra “Pra que estudar Filosofia?”, ministrada pelo professor Arnin Braga, pontuou o estudo da disciplina no contexto da Igreja e da atualidade. “Preparamos as palestras para introduzir ao estudo da Filosofia

dentro de um ambiente da Igreja, dentro de uma carreira seminarística e também para aquelas pessoas que querem se aprofundar mais na sua fé católica e por isso buscam a faculdade católica para estudar”. A segunda palestra foi ministrada pelo professor Padre Aldo Fernandes, acerca do método de investigação teológico e filosófico: “Ambas as disciplinas requerem uma racionalidade e são acessadas através de um método de leitura, de interpretação. Portanto, a exegese, a hermenêutica, o encontro com a palavra de Deus que é uma pessoa, Jesus Cristo, requerem uma reação: uma reação intelectual, espiritual, moral, de conversão. E a teologia destina-se a fazer discípulos missionários de Jesus Cristo, úteis para o mundo, para missão da igreja no mundo”, explicou.

n GRANDE público prestigiou a abertura do semestre letivo

Novo VIGÁRIO da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio Nesta sexta-feira, 7, na Igreja Matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio, às 19h, acontece mais uma das provisões destacadas pela Arquidiocese de Belém: apresentação do Padre Paulo Victor Dourado de Oliveira como novo vigário. Na apresentação, presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, acontecerá ainda a posse do Padre Paulo como animador do Serviço de Animação Vocacional (SAV). O novo vigário, desde o início do ano passado, quando estava em estágio pastoral ainda como seminarista, já residia na paróquia. A apresentação será apenas de praxe, já que ele vem auxiliando há bastante tempo o pároco. “Sou renovado a cada dia pelo ministério sacerdotal, ao ver a sede que o povo tem de Deus e como podemos ser instrumentos nas mãos do

n PADRE Paulo Victor Dourado de Oliveira

Senhor para que as pessoas sejam alcançadas pela sua graça. Tem sido um tempo muito bom”, falou ele. O s a c e rd o t e t a m bém assumirá o cargo de animador do SAV, responsável por susci-

tar outras vocações: “É bom poder ajudar outros jovens a responder ao chamado de Deus. O período de discernimento é um tempo de dúvidas também, por isso é muito importante ter alguém pra fazer

esse acompanhamento. Também é uma oportunidade de renovar o próprio chamado”. Padre Paulo destaca seu compromisso para com esta missão: “Vou me dedicar a ajudar as pessoas a responder ao chamado de Deus e mostrar a beleza do seguimento de Jesus”. Natural de Belém, Padre Paulo Victor foi ordenado em novembro do ano passado, em sua paróquia de origem, Sagrado Coração de Jesus, no Conjunto Júlia Seffer, em Ananindeua. A Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio, erigida pelo então Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Gaudêncio Ramos, no dia 1º de maio de 1981, tem como atual pároco o Cônego José Luiz Alves Fernandes. Tem como comunidades: Imaculado Coração de Maria (Pedro Teixeita) e São João Paulo II (Rodovia

Lançamento Retiro Popular 2020 em Belém, dia 16 “No Retiro Popular, Dom Alberto Taveira nos convida a relembrar a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, vivendo um tempo de penitência, caridade, conversão, recomeço e de reviver a vida batismal, arrependendo-nos de nossos pecados e deixando-nos conduzir

por novos caminhos com Cristo”. O lançamento ocorre no domingo, dia 16, na Catedral Metropolitana. A obra é uma publicação da Editora Canção Nova. Após o lançamento o livro será disponibilizado na Loja Lírio Mimoso e na Fundação Nazaré de Comunicação.


2C

ARQUIDIOCESE

aderno2

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

NAZARÉ REPÓRTER DIVULGAÇÃO

Q “C

ue o Senhor nos dê a graça de sempre nos enviar um profeta - pode ser um amigo, o confessor, o filho, a mãe - que nos avisa quando estamos entrando em uma atmosfera onde tudo parece ser lícito, porque perdemos a consciência do pecado. (31 de janeiro) om a mesma medida com que medirdes, também vós sereis medidos” (Mc 4, 24). Peçamos ao Senhor a graça de não ter medo da cruz, peçamos a capacidade de sofrer humilhações, porque este é o caminho que Ele escolheu para nos salvar. (30 de janeiro)

RÁDIO NAZARÉ

FM 91 .3 MHZ

n ALERGIA OU INTOLERÂNCIA ALIMENTAR? O programa Saúde e Cidadania da próxima segunda-feira, 10, apresentará o tema “As diferenças entre alergiae intolerância alimentar”. É cada vez mais comum ouvir falar de intolerância ou alergia a certos alimentos, principalmente ao glúten

e à lactose. Entender os sintomas específicos ajudam a identificar quando é uma ou outra. Um especialista vai falar sobre os sinais e as formas de tratamento. O Programa Saúde e Cidadania vaiao ar todas as segundas-feiras a partir das 16h. Sintonize

91,3 MHz e participe conosco pelo 4006-9211 ou 9.8814-0275 (WhatsApp).

TV NAZARÉ

n 15 ANOS SEM IR. DOROTHY STANG Namur para recordar a vida da missionária americana Dorothy Stang, religiosa que nos 39 anos em que viveu no Brasil, em missão pastoral junto aos povos do Norte e do Nordeste, lutava por uma reforma agrária justa, pela proteção da das florestas e pelo

uso sustentável dos recursos. Foi brutalmente assassinada em Anapu, no Pará, em 12 de fevereiro de 2005, aos 73 anos.

PORTAL NAZARÉ n FESTA DE NOSSA SENHORA DE LOURDES Arquidiocese de Belém. Faça parte da Família Nazaré e seja um sócio evangelizador. Contribua para que a missão evangelizadora continue e alcance todos os lugares. Para mais in-

formações, entre em contato: (91) 4006-9211 ou envie uma mensagem para o nosso WhatsApp: (91) 99315-5743.

HEMOPA: ‘Folia que Salva Vidas’ No próximo dia 8, será a abertura oficial da campanha de carnaval ‘Folia que Salva Vidas. Doe Sangue’, com um grande evento na praça Batista Campos, em Belém. A ação será conjunta com diversos órgãos e entidades parceiras do Hemopa que vão

oferecer serviços gratuitos à sociedade, entre eles, emissão de documentos, assistência a saúde e atividades culturais para envolver toda a família neste momento de comemoração à vida. A unidade móvel de coleta de sangue do Hemopa vai estar posicionada na Avenida Padre

Eutíquio para atender aos doadores voluntários. Ao mesmo tempo, o Hemopa sede e a unidade de coleta do Shopping Castanheira também vão estar abertos para receber os doadores. A expectativa é que neste dia sejam coletadas cerca de 500 bolsas de sangue.

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA SEXTA, 7 DE FEVEREIRO 19h - Missa de posse Padre Paulo Victor como coordenador do Serviço de Animação Vocacional (SAV) e Vigário Paroquial (Paróquia Nossa Senhora do Bom Remédio)

DOMINGO, 9 DE FEVEREIRO 9h - Missa de instalação da nova Prelazia do Alto Xingu, com Sede em Tucumã - PA, e posse do novo Bispo Prelado (Tucumã - PA) SEGUNDA, 10 DE FEVEREIRO

18h - Missa (Seminário Maior São Pio X) TERÇA-FEIRA, 11 DE FEVEREIRO 6h25 - Missa (Carmelo Santa Teresinha) 19h - Missa - Paróquia Nossa Senhora de Lourdes (40 Horas)

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO SEXTA, 7 DE FEVEREIRO 8h - Reunião do Conselho Presbiteral 15h - I Reunião da Pastoral da Educação 19h - Missa - Festividade de Nossa Senhora de Lourdes (40 Horas)

Prevenir é a melhor forma de evitar a dengue, zika e chikungunya. A maior parte dos focos do mosquito está nos domicílios, assim as medidas preventivas envolvem o cuidado com o quintal e também os dos vizinhos. Entre os cuidados que a população deve adotar diariamente estão: guardar garrafas sempre viradas para baixo; encher pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda; manter bem tampados baldes, tonéis e caixas d’água; guardar pneus ao abrigo da chuva e da água; limpar calhas no telhado; não deixar água parada sobre a laje; colocar o lixo em sacos plásticos bem fechados dentro de uma lixeira tampada. Deixe a tampa sempre fechada dos vasos sanitários e fazer sempre manutenção de piscinas com produtos químicos apropriados.

EDITAL ABRE ESPAÇO PARA EXPOSIÇÃO NAS GALERIAS DO CENTUR

WWW. FUNDACAONAZARE. COM.BR

No portal Nazaré (www.fundacaonazare.com.br) você encontra informações detalhadas sobre a programação da festividade de Nossa Senhora de Lourdes, celebrada no dia 11 de fevereiro, na

O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) passou a aderir, desde o dia 31 de janeiro, aos novos modelos de placas veiculares em padrão único com o Mercosul. A mudança no sistema de identificação dos veículos obedece a Resolução 780 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Seguindo o modelo do sistema integrado, já adotado pelos países da União Europeia, a nova placa Mercosul foi criada para padronizar a identificação dos veículos do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Desde o dia 3 de fevereiro de 2020 as empresas estampadoras credenciadas pelo Detran iniciaram o processo de comercialização das novas placas padrão Mercosul. O uso do novo modelo da placa será obrigatório para veículos novos; mudança de categoria de veículo; roubo, furto, extravio ou dano da placa; mudança de unidade federativa; e instalação de segunda placa traseira.

INVERNO REQUER CUIDADOS CONTRA A DENGUE

CANAL 30.1 Acompanhe segunda-feira, 10, às 20h, pela Rede Nazaré de Televisão, canal 30 – ou na sintonia de sua cidade – o programa “Janela aberta”. O apresentador, diácono Théo Cruz, recebe representantes da Congregação das Irmãs de Notre Dame

PARÁ COMEÇA A ADOTAR PLACA MERCOSUL

SÁBADO, 8 DE FEVEREIRO Viagem a Marabá DOMINGO, 9 DE FEVEREIRO 9h - Missa e instalação da Prelazia do Alto Xingu e posse do Bispo - Tucumã TERÇA, 11 DE FEVEREIRO

19h - Missa - Comunidade Nossa Senhora das Graças - Canaã (Marituba) QUINTA, 13 DE FEVEREIRO 19h - Missa - Comunidade São Miguel (40 Horas)

A Fundação Cultural do Pará lançou no dia 28 de janeiro, a edição 2020 do “Prêmio Branco de Melo – apoio à produção artística”. A seleção pública oferece acesso às galerias da sede da FCP (Centur) para mostras de atividades artísticas, além de premiação em dinheiro. Até sete propostas serão contempladas com a cessão de pauta – sendo quatro para a Galeria Theodoro Braga e três para a Galeria Benedito Nunes. O edital completo está disponível no portal da Fundação. Os interessados podem inscrever-se até 12 de março na sede da Fundação Cultural do Pará (Centur) – Av. Gentil Bittencourt, 650 - setor de protocolo (subsolo).

BOA DICA n ESCOLA DE VALOR - Significando a Vida e a Arte de Educar (Maria Helena Marques Rovere) Paulus - R$ 29,60

E

ste livro é uma forma de pensar, viver e sentir a educação como uma experiência de felicidade; mostra o aprender como um processo prazeroso que agrega conhecimentos e valores que nos ajudam a viver e a conviver em harmonia; uma oportunidade ímpar que nos permite compartilhar sonhos, sentimentos, projetos de vida e, sobretudo, vivenciar os mais nobres valores humanos, fundando um espaço escolar mais ético e propício ao exercício da cidadania. n EQUILÍBRIO INSTÁVEL - Separação dos pais narrada pelos filhos Ennio Pasinetti, Mariella Bombardieri - Paulinas - R$26,50

P

ara mostrar como a separação influencia a vida dos filhos, os autores dão voz a seis entrevistados - crianças que viveram tal situação e hoje, adultos, conseguem verbalizar como se sentiram, o que funcionou ou não no caso deles, como superaram os momentos difíceis e as questões cotidianas na infância e adolescência. Sem expressar juízos de valor, os autores procuram deixar claro que um filho tem necessidade de seu pai e de sua mãe; que independentemente das causas da separação, enquanto pais, os dois são merecedores do amor filial; que é importante superar os conflitos e permitir a convivência tranqüila.


ARQUIDIOCESE

N

o dia 3 de fevereiro de 2005, a Arquidiocese de Belém dava início à pastoral cujo objetivo promover respeito à dignidade e à cidadania das pessoas idosas. A Pastoral da Pessoa Idosa (PPI), celebrou na segunda-feira, 03, 15 anos de missão na capital Paraense. Para esse momento festivo a pastoral, presente em sessenta paróquias da Arquidiocese, reuniuse para Santa Missa em Ação de Graças, na Basílica Santuário de Nazaré, às 18h.

Caderno2

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

3

Aniversário de 15 anos da PASTORAL da Pessoa Idosa CELEBRAÇÃO eucarística na Basílica Santuário marcou a comemoração de aniversário YÊDA SOUSA

YÊDA SOUSA

n REPRESENTANTES paroquiais durante a celebração

n MISSA em Ação de Graças, na Basílica Santuário

HISTÓRICO

A Pastoral da Pessoa Idosa, criada no dia 5 de novembro de 2004, durante a I Assembleia Nacional da Pastoral, com participantes de todas as regiões do Brasil, nasceu com o propósito de formar agentes de pastoral – formada por jovens adultos e idosos - para realizar visitas domiciliares mensais aos idosos, àqueles em situação de fragilidade e abandono. No decorrer dos quinze anos de serviço na Arquidiocese de Belém, a Pastoral cresceu e atua em sessenta das noventa e quatro paróquias, e nos três municípios da

Região Metropolitana: Ananindeua, Marituba e Benevides. Totalizando, até o final do ano de 2019, mais de setecentos líderes comunitários que visitam cerca de três mil e trezentas pessoas idosas. AGENTE COMUNITÁRIO DA PPI

Para ser agente comunitário são necessários dois dias de capacitação

básica, geralmente, no final de semana, quando os novos voluntários conhecem a realidade da pessoa idosa e o processo de acompanhamento das visitas, para, assim, seguir e servir na missão de incentivar o idoso a praticar atividade física, tomar vacinas, engajá-lo na vida da Igreja, promover o saber junto às pessoas idosas, suas famílias e comunidade. O servir

do líder comunitário é multiplicar o saber e a solidariedade junto às pessoas idosas, família e comunidade. Na Capital Paraense a Pastoral do Idoso promove durante todo o ano ações de formações para acolher e expandir o número de voluntários ao serviço da PPI. Para o início deste ano de 2020, está programada a formação nos

dias 8 e 9 de fevereiro na Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, no bairro do Bengui. A última ação do mês de janeiro, para apresentar a missão da PPI, foi realizada na Comunidade Boa Vista, localizada no Baixo Acará, 116 km de Belém, com data de formação para novos agentes no mês de março. Para a Coordenadora

Arquidiocesana da Pastoral da Pessoa Idosa, Criseida de Miranda, que participa há nove anos como agente da PPI, “É gratificante poder usar os dons que Deus nos deu a serviço do próximo! E o que me incentiva é o amor que tenho pelas pessoas idosas, tentar fazer que sejam valorizadas, pelo muito que já contribuíram por suas famílias”. DIVULGAÇÃO

VATICANO

Papa: os idosos são o hoje e o AMANHÃ DA IGREJA

C

om informações Vatican News. O Papa Francisco recebeu na Sala Regia, no Vaticano, na sexta-feira, 31 de janeiro, os participantes do primeiro Congresso Internacional da Pastoral dos Idosos, cujo tema “A riqueza dos anos”. A conferência, promovida pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, focalizou a atenção na Pastoral dos Idosos e iniciou uma reflexão sobre a presença substancial de avós nas paróquias e sociedades. “A riqueza dos anos é riqueza das pessoas, de cada pessoa que tem muitos anos de vida, experiência e história. É o tesouro precioso que toma forma no percurso da vida de cada homem e mulher, quaisquer que sejam sua origem, sua proveniência, suas con dições econômicas ou sociais. A vida é um dom, e quando é longa é um privilégio, para si mesmo e para os outros”, disse o Papa em seu discurso. APRECIAR O VALOR DA VELHICE

“No século XXI, a velhice tornou-se um dos traços marcantes da humanidade. Em poucas

décadas, a pirâmide demográfica, que se referia a um grande número de crianças e jovens e tinha no ápice poucos idosos, foi invertida. Se tempos atrás os idosos povoavam um pequeno estado, hoje enchem um continente inteiro”. “Nesse sentido, a grande presença de idosos é uma novidade para o ambiente social e geográfico do mundo”. “Além disso, a velhice hoje corresponde a estações diferentes da vida: para alguns é a idade em que cessa o compromisso de produzir, as forças declinam e aparecem os sinais de doença, da necessidade de ajuda e o isolamento social; para outros é o início de um longo período de bem-estar psicofísico e liberdade das obrigações de trabalho.” “Nas duas situações, como viver esses anos? Que sentido dar a essa fase da vida, que para muitos pode ser longa?”, perguntou Francisco. Segundo o Pontífice, “a desorientação social, a indiferença e a rejeição que as nossas sociedades têm pelos idosos, chamam não apenas a Igreja, mas todos, a uma reflexão séria a fim de

aprender a acolher e apreciar o valor da velhice. Se de um lado os Estados enfrentam a nova situação demográfica no plano econômico, de outro, a sociedade civil precisa de valores e significados para a terceira e a quarta idade. Aqui, a comunidade eclesial pode dar sua contribuição”. Francisco pediu para que esse congresso “não se torne uma iniciativa isolada, mas que seja o início de um caminho de aprofundamento pastoral e de discernimento. Devemos mudar os nossos hábitos pastorais a fim de responder à presença de muitas pessoas idosas nas famílias e comunidades”. A LONGEVIDADE É UMA BÊNÇÃO

A seguir, o Papa disse que a “longevidade na Bíblia é uma bênção” que nos ajuda “a confrontar-nos com a nossa fragilidade, com a dependência recíproca, com os nossos laços familiares e comunitários, mas sobretudo com a nossa filiação divina. Concedendo a velhice, Deus doa tempo para aprofundar o nosso conhecimento sobre Ele, a intimidade com Ele

nO PAPA com participantes do Congresso da Pastoral dos Idosos

a fim de entrar sempre mais em seu coração e abandonar-se a Ele”. Ao mesmo tempo, a velhice “é um tempo de fecundidade renovada. O plano de salvação de Deus também se realiza na pobreza dos corpos frágeis, estéreis e sem força. Do ventre estéril de Sara e do corpo centenário de Abraão nasceu o Povo eleito. De Isabel e do velho Zacarias nasceu João Batista. O idoso, mesmo quando é fraco, pode ser um instrumento da história da salvação”. Consciente desse papel insubstituível das pessoas idosas, “a Igreja torna-se o lugar em que as gerações são chamadas a partilhar o projeto de amor de Deus, numa relação de troca recíproca dos dons do Espírito Santo. Essa partilha entre gerações nos obriga a mudar o nosso olhar em relação aos idosos a fim de aprender a olhar o futuro junto com eles”.

Os idosos são o hoje e o amanhã da Igreja “Os idosos são o hoje e o amanhã da Igreja. Sim, eles são também o futuro de uma Igreja que, junto com os jovens, profetiza e sonha. Por isso, é importante que idosos e jovens conversem entre si. É muito importante”. Segundo o Papa, “a profecia dos idosos se realiza quando a luz do Evangelho entre plenamente em suas vidas, quando, como Simeão e Ana, pegam Jesus nos braços e anunciam a ‘revolução da ternura’, a Boa Nova Daquele que trouxe ao mundo a luz do Pai.” A VELHICE É UM PRIVILÉGIO

Francisco convidou todos a ir “ao encontro dos idosos com o sorriso no rosto e o Evangelho nas mãos”. A sair pelas ruas das paróquias, procurando os idosos que vivem sozinhos. “A velhice não é uma doença, mas um

privilégio! A solidão pode ser uma doença que pode ser curada com a caridade, a proximidade e o conforto espiritual”. “Deus tem um povo numeroso de avós em todas as partes do mundo. Hoje, nas sociedades secularizadas de muitos países, as gerações atuais de pais não têm, na sua maioria, a formação cristã e a fé viva que os avós podem transmitir aos seus netos. Eles são o elo indispensável na educação das crianças e dos jovens na fé.” “Devemos nos acostumar a incluí-los em nossos horizontes pastorais e a considerá-los como um dos componentes vitais de nossas comunidades. Eles não são apenas pessoas que somos chamados a ajudar e a proteger, mas podem ser protagonistas de uma pastoral evangelizadora, testemunhas privilegiadas do amor fiel de Deus”, concluiu o Papa.


4

Caderno2

EM NAZARÉ

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

NAZARÉ EM DESTAQUE

Parabéns, Padre LUIZ CARLOS M. Nunes Gonçalves! SACERDOTE completa 60 anos de vida

N

o próximo sábado, 8, a família Barnabita e os paroquianos de Nazaré celebram o aniversário natalício do Reitor da Basílica Santu-

ário, padre Luiz Carlos Maria Nunes Gonçalves. Roguemos à Rainha da Amazônia pela intercessão desse homem de fé que completa 60

anos de vida e que tanto contribui para a propagação do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. Feliz aniversário, padre Luiz! SIDNEI PRODUÇÕES

DIVULGAÇÃO

n ESPIRITUALIDADE foi dirigida pelo padre Ederaldo Silveira

CÍRIO 2020: Diretoria da Festa de Nazaré participou de formação espiritual A evangelização é o principal objetivo da realização de cada Círio. É levar a devoção a Nossa Senhora de Nazaré e a misericórdia do Menino Jesus aos quatro cantos

do mundo, anunciando as bênçãos pela intercessão de Maria Santíssima. E para preparar a grande Festa da Rainha da Amazônia, a Diretoria da Festa de Nazaré (DFN),

realiza todos os meses uma formação espiritual, trabalhando sempre o tema de cada Círio. A primeira formação rumo ao Círio 2020 foi realizada no último sábado, dia 1º e foi norteada pelo tema: “Ave Maria, Cheia de Graça – Como é bom viver na graça de Deus”. O momento foi conduzido pelo padre Ederaldo da Mata Silveira, pároco da Paróquia Menino Deus, e aconteceu no Auditório Dom Vicente Zico, no Centro Social de Nazaré. As espiritualidades da DFN são promovidas pela Diretoria de Evangelização, que no biênio 2020/2021 está sob a coordenação do casal Antonio e Silvia Salame. Ao longo de 2020, diversos momentos, como missas, espiritualidades e retiros, serão promovidos, visando sempre a religiosidade dos casais.

n 15 ANOS comunitário - insrições abertas na Basílica e comunidades

Pastoral Familiar inscreve para 15 anos e CASAMENTO Comunitário A Paróquia de Nazaré abrirá as inscrições para os jovens que desejam participar da 9ª edição dos 15 Anos Comunitário, promovido pela Pastoral Familiar. A ficha de inscrição estará disponível no atendimento da Basílica Santuário e comunidades da paróquia,

de 13 de fevereiro a 15 de março. CASAMENTO COMUNITÁRIO

Um dos Sacramentos mais importantes para a vida do cristão é o Matrimônio. Para auxiliar os paroquianos a receberem este Sacramento, estarão

abertas no mesmo período (13 de fevereiro a 15 de março) as inscrições para a 14ª edição do Casamento Comunitário realizado na Basílica Santuário através da Pastoral Familiar. As fichas estarão disponíveis no atendimento da Igreja e nas comunidades da paróquia.

Últimas vagas para a turma de CONSAGRAÇÃO à Virgem Maria Encerram neste final de semana as inscrições para a nova turma de Consagração total à Santíssima Virgem Maria, segundo o método de

São Luís Maria Grignion de Montfort. Os interessados podem realizar o cadastro no Atendimento da Basílica Santuário, das 7h às 13h e 14h às

19h. Taxa de inscrição: R$20,00 + 1kg de feijão, que será destinado à alimentação dos vocacionados que residem no Seminário Mãe da Divina Providência, localizado em Benevides, administrado pelos Padres Barnabitas. O curso é promovido pelo grupo Maria de Nazaré e objetiva proporcionar aos participantes, a experiência do conhecimento e total entrega à Nossa Senhora para que possam unirem-se à Jesus Cristo. As inscrições encerram-se neste domingo (09). início dos encontros: segunda-feira (10).


ARQUIDIOCESE

N

este domingo, 9, com participação expressiva da área de Altamira, acontece, às 9h, a Santa Missa de instalação da nova Prelazia do Alto Xingu, com sede em Tucumã (PA) e posse do primeiro Bispo Prelado, Dom Frei Jesús María López Mauleón, OAR, na Igreja Matriz de Nossa Senhora Aparecida, Centro, em Tucumã. Dom Giovanni D’Aniello, Núncio Apostólico no Brasil, preside Santa Missa de instalação. A Prelazia foi criada com o desmembramento de território da então Prelazia do Xingu, ereta no mesmo dia como Diocese de Xingu-Altamira (Tucumã, Ourilândia do Norte e São Félix do Xingu), da Diocese de Marabá (Água Azul do Norte) e da Diocese de Conceição do Araguaia (Bannach e Cumaru do Norte). A Prelazia tem extensão territorial de 128.291 Km² com uma população estimada em 238.424 habitantes, desses 130 mil são católicos. Dentre os seis municípios, já existem quatro paróquias. A nova Prelazia também contará com o serviço

Caderno2

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

5

Instalação da nova Prelazia do Alto XINGU-TUCUMÃ

NO DOMINGO, 9 Núncio apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello, preside Santa Missa FOTOS: DIVULGAÇÃO

de 13 religiosos entre padres e freiras de duas

congregações. Ordenado em 29 de

dezembro do ano passado em Fortaleza (CE),

por imposição das mãos e oração de Dom José Aparecido Tosi Marques, Arcebispo Metropolitano de Fortaleza, Dom Frei Jesús Mauelón. Nascido em Mues, Navarra (Espanha), em 05 de março de 1955, foi batizado no dia seguinte na Paróquia Santa Eugenia. Estudou no Seminário Menor São José de Lodosa, em Navarra, entre 1967 e 1971 (1º4º de bacharelato) e no Seminário São Nicolau de Tolentino de Fuenterrabia, de setembro de 1971 até junho 1975: 5° e 6º de bacharelato e dois anos de filosofia. Na vida religiosa fez o ano de noviciado no Convento de Monteaguado, Navarra, entre setembro de 1975 e agosto de 1976, culminando com a profissão simples realizada em 22 de agosto de 1976.

De setembro de 1976 até julho de 1981, permaneceu no Seminário Maior de Marcilla, estudando teologia. Professou os votos solenes na Ordem dos Agostinianos Recoletos em 18 de outubro de 1980. Recebeu o Diaconato em 04 de novembro de 1980 pelas mãos do arcebispo de Pamplona, Monsenhor José Maria Cirarda. Foi ordenado padre em 18 de julho de 1981, por Monsenhor Alquilio Alvarez Díez, bispo prelado do Marajó (Pará). Como padre, Monsenhor Jesús ainda fez especializações em Teologia Pastoral pelo Instituto Leão XIII, em Madri. Fez ainda especialização em Teologia Bíblica pela Universidade Pontifícia de Comillas, onde também obteve o Mestrado em Sagradas Escrituras.

Prelazia do Xingu agora é DIOCESE Com informações Regional Norte 2. No sábado, 1º de fevereiro, mais de duas mil pessoas lotaram o Centro de Eventos de Altamira para a cerimônia de instalação da Diocese do Xingu-Altamira e a posse do bispo diocesano, dom frei João Muniz Alves. Era pouco mais de 9h quando iniciou a Santa Missa. Ainda nos ritos iniciais foram lidas as bulas que decretavam a criação da nova Diocese e nomeavam o primeiro bispo dioce-

sano. Com um abraço, dom Giovanni D’Aniello, núncio apostólico no Brasil, entregou a dom João o báculo, sinal do pastoreio e do múnus episcopal de santificar e governar aquela porção do povo de Deus. Ao final da celebração, o vice-presidente da CNBB Norte 2, dom Alberto Taveira Corrêa, presenteou dom João e a nova diocese com uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Dom João recordou que a Rainha da Amazônia é

n IMAGEM presente de Dom Alberto para dom João e a nova diocese

a padroeira da Diocese e pediu que todos cantassem o “Lírio Mimoso”. Após este momento, dom João recordou a caminhada da Prelazia do Xingu até chegar àquele dia. “Este dia de hoje marca a história de nossa Igreja e demonstra um reconhecimento da fé de nosso povo e da ação de Deus em nós

que estamos nesta região”, destacou. A nova diocese conta com 12 paróquias e cinco áreas pastorais. Nas bases pode contar com o trabalho de mais de 600 comunidades distribuídas em seu território geográfico de 247.501,01 km² espalhados em 10 municípios paraenses.

EMBAIXADOR DO VATICANO

Foi com muita festa que Altamira recebeu o Núncio Apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello na sexta-feira, 31 de janeiro. O motivo da presença do Embaixador do Vaticano no Brasil era a instalação da Diocese do Xingu-Altamira no dia seguinte. Logo ao descer

O Brasão da Diocese do Xingu

n DOM JOÃO com Dom Alberto e Dom Irineu

MITRA - Poder espiritual e a dignidade episcopal CRUZ PROCESSIONAL - O caminho que nos leva a Salvação BÁCULO - Símbolo da missão de conduzir todo o rebanho ao Cristo Salvador (contendo um listel com o nome e a data de fundação da Diocese do Xingu.) CASTANHEIRA - Resistência para o povo da Amazônia. Igreja em saída, resiliente e

ousada. CRUZ MARIANA - A participação da Mãe de Deus no mistério da encarnação do Verbo e no mistério Pascal de Jesus Cristo. RIO XINGU - Agua cristalina e reluzente, do qual se origina o nome a Diocese. (No campo inferior direito) COCAR INDÍGENA - A presença significativa dos povos indígenas no território da Diocese.

do avião que o conduziu de Belém até a cidade de Altamira, acompanhado de diversos bispos do Regional Norte 2, dom Giovanni foi recebido no aeroporto por autoridades locais como o prefeito da cidade, Domingos Juvenil, e a banda do Exército Brasileiro que entoou o Hino Nacional Brasileiro e o Hino da Santa Sé.


6C

ARQUIDIOCESE

aderno2

BELÉM, DE 7 A 13 DE FEDEREIRO DE 2020

T

estemunhada por mais de três mil fiéis na Matriz da Paróquia de São Francisco de Assis, bairro do Caranazal, a Igreja celebrou na histórica manhã de 2 de fevereiro de 2020 a instalação da Província Eclesiástica de Santarém e a elevação da Diocese de Santarém a Arquidiocese e empossou Dom Irineu Roman, CSJ, como seu primeiro Arcebispo. A nova arquidiocese localiza-se no Oeste do Estado do Pará, situada na mesorregião do Baixo Amazonas, conhecida como “Pérola do Tapajós”. A celebração foi presidida por Dom Giovanni D´Aniello, Núncio Apostólico no Brasil, vista ao vivo pela Rede Nazaré de Televisão, em parceria com a TV Encontro e Rádio Rural, de Santarém, e redes sociais de ambas as arquidioceses. A “Marcha da Igreja” animou a entrada do clero às 9h, acompanhando Dom Irineu Roman, o Núncio Apostólio no Brasil, Dom Giovanni D´Aniello, Dom Mário Antônio da Silva, vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Bernardo Bahlmann, presidente do regional CNBB Norte 2, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Antônio de Assis Ribei-

Vaticano INSTALA a Arquidiocese de Santarém DOM IRINEU ROMAN é empossado como primeiro Arcebispo Metropolitano PASCOM/ARQUIDIOCESE SANTARÉM

n INSTALAÇÃO da Arquidiocese: Paróquia S. Francisco de Assis

n NÚNCIO Apostólico presidiu a posse de Dom Irineu Roman

ro, Bispo Auxiliar de Belém, Dom Teodoro Mendes Tavares, Bispo da Diocese de Ponta de Pedras, entre outras autoridades eclesiásticas. A celebração começou pelos atos solenes de

instalação da Província Eclesiástica de Santarém, elevação da Diocese de Santarém à dignidade de Arquidiocese e posse canônica de Dom Irineu Roman como primeiro Arcebispo Metro-

n INÍCIO da Missa Solene de instalação: a entrada do clero

n PRIMEIRA Missa de Dom Irineu - Catedral de Santarém

politano. O presidente da celebração, o Núncio Apostólico, Dom Giovani D´Aniello, iniciou a cerimônia ordenando a leitura da Bula de Instalação, do Papa Francisco, lida pelo padre Wal-

ter Imbiriba Rodrigues, Cura da Catedral Nossa Senhora da Conceição. A Arquidiocese também será a sede da Província Eclesiástica de Santarém, que passa a ter a seguinte formação: Arquidiocese

de Santarém (sede), Diocese de Óbidos, Diocese do Xingu, Prelazia de Itaituba e Prelazia do Alto Xingu. Possui 12 regiões pastorais, 24 paróquias, 19 áreas pastorais e 803 comunidades.

MISSA SOLENE DE POSSE DO ARCEBISPO

HOMENAGENS E BOAS VINDAS

Lidas as letras apostólicas, o Núncio Apostólico, Dom Giovanni D´Aniello, procedeu à posse canônica do primeiro Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese de Santarém, Dom Irineu Roman, iniciando com leitura da Bula de Nomeação e a apresentação do Arcebispo, pelo padre Odirley Souza Maia, que administrou a Diocese de Santarém, enquanto sede vacante. ”Francisco, Bispo, servo dos servos de Deus, ao venerável irmão Irineu Roman, até o momento, Bispo titular de Sertei e

Terminada a Comunhão, houve pronunciamentos oficiais. Dom Bernardo Bahlmann, presidente do regional CNBB Norte 2, e Bispo da Diocese de Óbidos, presenteou Dom Irineu com uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Agradeceu a Dom Alberto Taveira Corrêa por todo o tempo em que a Diocese de Santarém foi sufragânea da Arquidiocese de Belém, e disse que a criação da Arquidiocese de Santarém representa “a valorização que a Santa Sé confere à Igreja particular da Amazônia”, e pediu a Deus que Dom Irineu tenha duradoura missão. Nesse momento, a imagem peregrina de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da Arquidiocese de Santarém, adentrou a igreja. Padre Odirley Maia, administrador da até então vacante Diocese de Santarém, repassou a Dom Irineu a condução pastoral da Arquidiocese. “Que o senhor possa nos conduzir pelos rios, matas e cidades das mais de 800 comunidades das paróquias da nossa arquidiocese”. Dom Mário Antônio da Silva, vice-presidente da CNBB, manifestou a unidade com os demais membros da entidade: “Trago,

auxiliar na Arquidiocese de Belém do Pará, e agora Arcebispo da Arquidiocese de Santarém. Neste dia especial em que Santarém é elevada à dignidade de Arquidiocese, nomeamos um pastor próprio. A ti, julgamos suportar, pois estás apto”. Concluída a posse, o novo Arcebispo recebeu os cumprimentos do Colégio de Consultores da Diocese de Santarém e do clero ali representado, e passou a presidir a Santa Missa, cuja liturgia celebrava a Apresentação do Senhor.

Dom Giovani proferiu a homilia e disse que a apresentação de Jesus no templo fazia-o refletir sobre os verbos receber e conduzir, associando-os ao início da missão de Dom Irineu na Arquidiocese de Santarém. “Se ele veio para servir, então vocês precisam acolhê-lo como quem quer servir. E você, irmão Irineu, veio para conduzir nossos irmãos nesta porção do povo de Deus. Então são dois verbos que significam caminhar juntos nesta Igreja na unidade realizada por Deus”.

PRIMEIROS ATOS DO ARCEBISPO IRINEU Dom Irineu pronunciou-se em seguida. Referiu-se à memória da Igreja de Santarém e agradeceu ao povo de Deus pela calorosa acolhida desde a sua nomeação, cumprimentou o clero, saudou a presença do primo, padre Genuíno Roman, representante da sua Congregação São José de Murialdo e, também representante da sua família, e falou da mensagem do padre Mário Aldegani, Superior Geral dos Josefinos de Murialdo. Saudou ainda Dom Gilberto Pastana, natural de Santarém, e Bispo da Dio-

cese de Crato. Dom Irineu agradeceu a presença do clero, frisando a amizade com D o m A l b e r t o Ta v e i r a Corrêa, Dom Antônio de Assis Ribeiro e Dom Teodoro Mendes Tavares, recordando-se da missão em conjunto com eles na Arquidiocese de Belém. No seu pronunciamento, Dom Irineu convocou o clero santareno para os primeiros trabalhos pastorais. Depois, ele ressaltou que conduzirá a Igreja de Santarém com a mesma disposição do seu lema “Vim para servir” (Mc 10,

45). O Arcebispo dedicou agradecimento especial às forças vivas de Santarém, e ao Núncio Apostólico, Dom Giovanni, pelo seu acompanhamento em todo o processo de instalação da Arquidiocese. Findado o pronunciamento de Dom Irineu, Dom Bernardo Bahlmann, apresentou à assembleia todos os bispos da Província Eclesiástica de Santarém. Empossado, Dom Irineu Roman presidiu sua primeira Missa na Catedral Metropolitana de Santarém, onde recebeu as chaves daquela igreja.

em nome da presidência, em unidade com Dom Joel, Dom Jaime e o presidente, Dom Valmor, uma saudação fraterna, uma gratidão terna, uma felicitação jubilosa ao nosso querido Papa Francisco na pessoa de Dom Giovanni, e também ao regional Norte 2, nas pessoas de Dom Alberto, Dom Bernardo e Dom Irineu, eu aqui representando também o Regional CNBB Norte 1, na companhia de Dom Sérgio Castriani, Arcebispo Emérito de Manaus”. Disse Dom Mário que a criação da Arquidiocese de Santarém representa a concretização do Sínodo da Amazônia, realizado em Roma em 2019. Finalmente, ele saudou a todos pelo Dia Mundial da Vida Consagrada. Saudando os fiéis de Belém que foram a Santarém, o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, agradeceu a Dom Irineu: “Perdemos para ganhar. Entregamos a vocês um homem de Deus, pastor incansável, zeloso. Deixa-nos o testemunho de serviço, criatividade, alegria, disposição para tudo, como pároco, vigário episcopal e bispo auxiliar. Sejam muito felizes, o arcebispo e seu povo”. Francisco Aguiar da Silva, prefeito de Santarém, deu boas vindas ao Arcebispo.