Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

ANO CV - Nº 905 - PREÇO AVULSO: R$1,00

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

www.fundacaonazare.com.br

Igreja de Belém tem novo PADRE É Paulo Victor Dourado de Oliveira, ordenado presbítero dia 30 de novembro pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, durante Missa na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, no conjunto Julia Seffer. CAD. 2, PÁG. 1. LUIZ ESTUMANO

n REGISTRO do rito da Ordenação Presbiteral do Diácono Paulo Victor Oliveira por ocasião de Missa na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus DIVULGAÇÃO

FESTA da Imaculada Conceição Igreja celebra no dia 8 a Solenidade da Imaculada Conceição. Leia o artigo especial de Dom Alberto. CADERNO 1, PÁGINA 3.

Arrecadação "BELÉM, Casa do Pão" Intensificam-se ações para um Natal mais digno para comunidades que mais precisam. CAD. 2, PÁG. 6. LUIZ ESTUMANO

CELEBRAÇÃO ocorre toda primeira sexta-feira do mês

Missa pela FAMÍLIA Nazaré n IMAGEM representativa da Imaculada Conceição

Será nesta sexta-feira, 6, a últi- a Arquidiocese de Belém celebrama Missa em Ação de Graças que rá em 2019. CADERNO 2, PÁGINA 6


2

OPINIÃO

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

JOÃO CARLOS PEREIRA

PE. HELIO FRONCZAK

Jornalista e professor (jcparis1959@gmail.com)

heliofronczak@gmail.com

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ...

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO

O sinal admirável do presépio

A dimensão trinitária do caminho sinodal

papa Francisco publicou, domingo passado, uma carta apostólica denominada “Admirabile Signum” – Sinal Admirável – sobre o significado e o valor do presépio. Trata-se de um texto breve, de apenas quatro páginas, mas rico em ensinamentos. Traduzido para o Português de Portugal, pode soar, em alguns momentos, de forma estranha aos ouvidos brasileiros, mas nada que comprometa a beleza do texto. São apenas quatro páginas, nas quais o romano pontífice explica, didaticamente, a origem e observa cada um dos elementos que aparecem no presépio e os símbolos que ele contém. A atenção do Papa está sempre voltada pa-

oda autêntica comunhão cristã não somente é “reflexo” da vida trinitária, mas é também verdadeira “participação” (cf. 2Pd 1, 3) da vida trinitária. Entrevemos esse mistério em João 17, 21, quando Jesus reza: “que todos sejam uma só coisa; como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, estejam também eles em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste”. A comunhão cristã não se limita a referir-se à imagem trinitária, procurando repropo-la para imitação; não se trata apenas de uma imagem refletida, mas somente humana. A comunhão brota da imersão no dinamismo trinitário: comporta, portanto, o tornar-se participante – por graça – da Família

O

ra a figura de Jesus. Citando santo Agostinho, ele mostra que “deitado numa manjedoura, torna-Se nosso alimento”. A manjedoura era o lugar onde se colocava o feno, uma espécie de “prato” dos animais. O texto proporciona um encantamento raro. O Papa conseguiu ser profundo e poético ao falar da representação do nascimento do Salvador, criada por aquele pobrezinho de Assis, de quem tomou emprestado o nome, para mostrar ao mundo, com figuras humanas, a cena do verdadeiro Natal. “A s Fo n t e s Fr a n ciscanas”, escreveu o Papa, narram, de forma detalhada, o que aconteceu em Gréccio. Quinze dias antes do

Natal, Francisco chamou João, um homem daquela terra, para lhe pedir que o ajudasse a concretizar um desejo: Quero representar o Menino nascido em Belém, para de algum modo ver com os olhos do corpo os incômodos que Ele padeceu pela falta das coisas necessárias a um recém-nascido, tendo sido reclinado na palha duma manjedoura, entre o boi e o burro”. Assim surgiu o presépio. Quem estiver interessado em ler esse e outros textos do papa Francisco, poderá encontrá-los, de forma gratuita, no site do Vaticano. O endereço é simples: www.vantican.va. Chegando lá, a pessoa escolhe o idioma e terá livre acesso a tudo que lhe interessar.

T

Trinitária. Somos, pois, introduzidos na unidade com o Pai, tornando-nos filhos no Filho, pelo dom do Espírito. Eis por que “toda identidade cristã tem a sua fonte na Santíssima Trindade, que se revela e se auto-comunica aos homens em Cristo” (S. João Paulo II, Pastores dabo vobis, n. 12). Daí se conclui que a comunhão sinodal é destinada a construir e viver relacionamentos “trinitários”. A teologia clássica ensina que a relação trinitária é caracterizada por este ser para. Portanto, ativa-se o relacionamento trinitário quando existe o total e recíproco doar-se e acolher-se “no” Filho e “como” filhos, em relacionamento ao Pai, por meio do Espírito.

Intui-se, então, a grandeza teológica e pastoral deste evento: para “sinodalizar-se” é preciso “trinitizar-se”. Trinitizar-se significa viver o mesmo amor que circula entre as pessoas divinas, isto é, o amor que é total doação ao outro. Somente assim, plenamente imbuídos de relacionamentos trinitários, seremos Igreja sinodal. Caso contrário, produziremos somente enunciados teóricos que, mesmo se afirmações santas, não serão eficazes, pois, não sendo acompanhadas por experiências visíveis e palpáveis de comunhão, inflacionam o discurso e o tornam pouco simpático, correndo o risco de tudo se tornar somente um mero evento social.

BIANCA MASCARENHAS Psicóloga e formadora do Seminário São Pio X (mascarenhaspsi@yahoo.com.br)

HUMANUS

C

ada vez mais observo pessoas fazendo selfies, indiscriminadamente, em show’s, academias, missas (apesar das recomendações do Papa Francisco!) e velórios, o que me motivou a trazer esse tema para conversar hoje, apoiada em um estudo divulgado em 2018 pelo Jornal Internacional de Saúde Mental e Vício, no qual foi classificada, oficialmente, a obsessão por esse tipo de foto como um transtorno mental, a chamda Selfit.

O estudo foi feito com 225 estudantes de uma universidade indiana, categorizados em três grupos diferentes de vício em selfies: limítrofe, aguda e crônica, com resultados preocupantes: 9% dos candidatos tiravam mais de oito selfies por dia, enquanto 25% compartilhavam três ou mais delas nas redes sociais. Aqueles com Selfit sofrem de uma falta de autoconfiança e estão em busca de se “encaixar” com grupos ao redor deles, observou Dr.

Você está com Selfit? Janarthanan Balakrishnan, responsável pela pesquisa. Há sempre questões a responder/entender quanto às necessidades de cada um na relação com as redes sociais e os impactos negativos nas relações interpessoais, por conta de excessos cometidos. Por que tanta necessidade de exposição? Para ajudar, responda às questões,

em uma escala de 1 (discordo fortemente) a 5 (concordo plenamente); quanto maior a soma das respostas, maior a chance de você sofrer da Selfit. Vamos lá: 1- Tirar selfies me dá uma boa sensação para aproveitar melhor meu ambiente; 2 -Compartilhar selfies cria concorrência saudável com meus amigos/colegas; 3 - Ganhei grande atenção compar-

tilhando meus selfies nas mídias sociais; 4 - Eu me sinto confiante quando tiro uma selfie; 5 - Eu ganho mais aceitação no meu grupo quando tiro selfies e partilho nas redes sociais; 6 - Tirar selfies em poses diferentes ajuda a aumentar meu status social; 7 Eu me sinto mais popular quando posto minhas selfies nas mídias sociais; 8 Tirar mais selfies melhora meu humor e me faz sen-

tir feliz; 9 -Eu posto selfies frequentemente para obter mais “likes” e comentários nas mídias sociais; 10 - Tirar selfies muda instantaneamente meu humor; 11-Tiro selfies e olho para elas sozinho, para aumentar minha confiança; 12 - Quando não tiro selfies, me sinto separado do meu grupo; 13 -Uso ferramentas de edição de fotos, para melhorar minhas selfies e parecer melhor do que outros. “Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém” (1 Cor 6,12).

da coordenação arquidiocesana e da men-

sagem da coordenação nacional da Pastoral.

PASTORAL DA CRIANÇA promove evento alusivo ao dia do voluntário A Pastoral da Criança da Arquidiocese de Belém promove neste domingo 8, na matriz da Paróquia da Divina Misericórdia, em Icoaraci, uma programação, das 8h ao meio-dia, alusiva ao Dia do Voluntário. Com celebração eucarística, concursos, apresentações e animação, o evento objetiva parabenizar líderes e agentes da pastoral. São convidados a

participar nesta grande confraternização todos os voluntários que trabalharam durante o ano pela pastoral, como forma de agradecimento pela doação do tempo em prol dos mais necessitados de carinho e amor, explica Maria Eurides Borges, coordenadora arquidiocesana da Pastoral da Criança: “Celebramos todos os anos essa data que é comemorada em 5

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Antônio de Assis Ribeiro Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belém do Pará

de dezembro, mas, por cair este ano no meio da semana, resolvemos passar para o final de semana. Por isso é muito importante que líderes, coordenadores, voluntários, todos aqueles que dão apoio à Pastoral e atuam nas bases com as famílias e crianças, se façam presentes”. A abertura no domingo será com Santa Missa, às 8h, presidida pelo padre Gelcimar Santos,

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Kleber Costa Vieira

pároco da Paróquia Divina Misericórdia. Depois da acolhida, às 9h30, haverá apresentação cultural, concurso de música sobre o dia do voluntariado e apresentação de miss e mister da Pastoral da Criança. Por volta das 11h acontecerá o concurso de poemas, seguido da palavra da coordenadora estadual da Pastoral, Lucila Freitas. O encerramento, às 12h, será com discurso

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Alan Monteiro da Silva EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


ARCEBISPO

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

3

Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

“A

minha alma engrandece o Senhor, e meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque ele olhou para a humildade de sua serva. Todas as gerações me proclamarão bem-aventurada, porque o Poderoso fez por mim coisas grandiosas. O seu nome é santo, e sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que o temem” (Lc 1,4850). Palavras proféticas pronunciadas pela Virgem Maria em sua visita a Isabel, cuja realização testemunhamos um dia depois do outro. Felicidade de quem diz sim! Aventura feliz de uma vida plenamente realizada! Olhar amoroso de Deus, cuja misericórdia supera todas as distâncias! Aquela que é bem-aventurada é feliz simplesmente porque foi vista pela bondade de Deus. E ela se tornou a pessoa mais realizada também por corresponder a esse amor.

Em Maria, acolhemos a proposta de viver sem o pecado ainda que sejamos pecadores O ambiente em que vivia a Virgem Maria, tudo indica que respirava a esperança dos que chamados “pobres de Javé”, ou “pequeno resto de Israel”, gente que não tinha perdido a esperança, no meio das vicissitudes da história do Povo de Deus do Antigo Testamento. Eram pessoas que mantinham os valores trabalhados pelos profetas no correr dos séculos, no anseio pela vinda do Salvador, cultivando em família e no meio das comunidades de fé o cultivo da mesma esperança. Assim a encontramos em Nazaré, numa família simples, adolescente, quase jovem, já prome-

CONVERSA COM MEU POVO

IMACULADA, a alegria do sim

DIVULGAÇÃO

n A MINHA ALMA ENGRANDECE O SENHOR e meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador

tida em casamento, como era costume àquele tempo. E Deus envia a sua Palavra e seu projeto de vida e salvação para a humanidade justamente àquela mocinha, num momento preciso da história, quando o Pai quer revelar ao nosso coração e à nossa vida seu imenso amor. É na fragilidade e na pobreza da humilde Virgem de Nazaré que estão depositadas todas as expectativas de tantos séculos. Sua resposta mudou a história para melhor, como ninguém mais pode fazer! Este é o tempo da graça, da alegria plena, quando Deus dignou-se tirar a vergonha que pesava sobre nós (Cf. Lc 1,25). Aparece a Maria o Anjo Gabriel, “Força de Deus”! (Cf. Vários autores, Lectio divina sui vangeli festivi per l’anno liturgico A, Elledici, Leumann – TO, 2010). O forte se faz pequeno, o Céu se aproxima da terra, ressoa o anúncio da alegria. O lugar é Nazaré da Galileia, terra mais distante, quase desprezada, de onde não se esperava nada de bom (Cf. Jo 1,46), mas que se torna lugar de aliança, lugar escolhido para o sigilo do amor infinito de

Deus, que não se assusta com a pequenez. Maria sentiu dentro de si o sopro do amor de Deus e disse o seu sim. Dali para frente, a estrada se abriu também para nós. “Grita de alegria, filha de Sião! Canta, Israel! Alegra-te e exulta, de todo o coração, ó filha de Jerusalém! (Sf 3,14) “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo” (Lc 1,28). Em Maria ressoa a proclamação da alegria. Nossa salvação começa na alegria e não na proclamação do pecado. E a Virgem Maria escuta o anúncio da alegria, reconhece-o e o acolhe, entendendo que também para ela se realiza a profecia, a vontade de Deus. A antiga promessa –“Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3,15) – encontra a sua realização, por pura graça de Deus; Sabemos por São Paulo que “Deus nos escolheu em Cristo, antes da criação do mundo, para que sejamos santos e imaculados sob seu olhar, no amor” (Ef 1,4). É o projeto de Deus para todos e Maria foi escolhida, chegando na nossa frente, como sinal e modelo,

“primícia da Igreja, esposa de Cristo, sem ruga e sem mancha, resplandecente de beleza. Escolhida entre todas as mulheres, modelo de santidade e advogada nossa” (Prefácio da Solenidade da Imaculada Conceição). O plano de Deus é uma humanidade de santos e imaculados, para que não deva mais fugir da presença de Deus, com o rosto cheio de vergonha, como Adão e Eva depois do pecado (Cf. Raniero Cantalamessa, “O Verbo se faz carne”, Editora Ave-Maria, página 863). Nada é impossível para Deus, nem mesmo fazer de nós, criaturas limitadas, santos e irrepreensíveis. A Virgem Maria é a Imaculada para nós, entrando em nosso dia a dia, como referência e modelo. Em Maria, acolhemos a proposta de viver sem o pecado, ainda que sejamos pecadores. Reagir fortemente contra a onda de relativismo e relaxamento que pode envolver-nos, tendo a coragem de dizer, como muitas vezes ressoa em ambientes de Igreja, “por hoje não vou pecar”, mesmo sabendo que, sendo limitados e frágeis, podemos cair. Se estamos cheios de rugas, rugas de nossa

preguiça, da soberba, da sensualidade desordenada que torna o espírito tão refratário à visita de Deus, é hora de empreender corajosamente uma renovada batalha pela santidade. Justamente em caso de quedas, temos à disposição o remédio do Sacramento da Penitência, fecundado por uma imensa confiança na misericórdia de Deus e na disposição para uma vida nova, condição para recebê-lo de forma frutuosa. Ainda mais, sair do negativo e programar a própria vida na estrada da virtude e do bem, buscando fazer tudo de bom de que formos capazes, sem desperdiçar as oportunidades para amar e servir o nosso próximo. Um olhar de quem quer ser imaculado será ainda capaz de ver o bem existente em seu redor, superando a tendência tão espalhada de colocar em relevo a maldade e os erros dos outros, especialmente daquelas pessoas que eventualmente possamos considerar inimigos, até porque, assim fazendo, não teremos mais inimigos! O maior e mais frutuoso espaço da santidade e fonte da virtude para todos, será o encontro com Jesus Cristo vivo, em

sua Palavra, também presente no meio de nós, no próximo a quem servimos e de forma especialíssima na Eucaristia. Maria, a Imaculada, que passa na frente, nos leve pela mão e nos apresente de novo ao seu Filho. E durante o Tempo do Advento, a Virgem Maria seja vista como referência da expectativa vigilante que nos deve caracterizar, para que tenhamos o anseio pelas coisas de Deus e seu Reino.

Bem-aventurada

A Virgem Maria é a Imaculada para nós, entrando em nosso dia a dia, como referência e modelo


4

IGREJA

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

CÔN. CLÁUDIO BARRADAS (claudiobarradaspe@gmail.com)

MISCELÂNEA

LANDI (VI) C

omo já vimos fazendo, com esta, há seis edições de “Miscelânea”, continuemos a rastrear os passos e as atividades de Antônio José Landi, o grande arquiteto bolonhês, a quem nossa Belém muito deve, em matéria de arquitetura. O último ano visto foi 1753. Comecemos, portanto, a partir de 1754:

Landi atuou como naturalista, realizando desenhos da flora e da fauna locais - 1754: No dia 18 de dezembro chega a Mariuá, futura Barcelos, enfim completa, a Comissão Demarcadora de Fronteiras entre Portugal e Espanha, na América do Sul, instituída pelo

Tratado de Madri, da qual Landi era um dos componentes. 1754 -1759: Landi participou da 1ª Expedição do Rio Negro, permanecendo dois anos na Aldeia de Mariuá, atual cidade de Barcelos, no Estado do Amazonas. Além de se entregar a construções religiosas e a projetos de assentamentos urbanos, atuou como naturalista, realizando desenhos da flora e da fauna locais, reproduzidos em livro de sua autoria, publicado em 1773. Para o bom êxito da expedição, o Governador, Francisco Xavier de Mendonça Furtado, entrega minuciosas instruções aos astrônomos e aos geógrafos que partiriam para o Rio Negro. 1754: no dia 2 de outubro a expedição, composta de 1.025 pessoas, dentre as quais 515 índios, distribuídos em 23 canoas grandes, 11 das quais reservadas aos astrônomos, aos engenheiros e aos oficiais,

DIVULGAÇÃO

n UMA VISTA de Barcelos, antiga Mariuá, no Amazonas

deixa Belém. O trajeto previsto era de cerca de 2 mil km. Alguns – os maiores – dos não poucos óbices enfrentados: as constantes fugas dos índios e, consequentemente, a necessidade de encontrar remadores que os substituíssem; a infinidade de insetos; tempestades e mais tempestades; o insuportável calor úmido; a dificuldade de abastecimento de farinha e legumes e a resultante precisão de buscar

alimentos alternativos, o que, felizmente, não era problema, devido à abundância de peixes e tartarugas, na região. O Governador Mendonça Furtado lamentase por essa situação com o Marquês de Pombal, afirmando que ela, para ele um boicote, era manobra dos padres Jesuítas. Essa viagem, descrita minuciosamente pelo secretário João Pinto da Silva, durou exatamente 88 dias. A expedição, infeliz-

mente, não teve sucesso, porque os espanhóis não se apresentaram ao encontro. 1755: - Em comentário, datado de 13 de julho, o Governador Francisco Xavier de Mendonça Furtado reconhece pela primeira vez as qualidades de Landi como arquiteto, mas, quanto ao caráter do bolonhês, suas observações são pouco lisonjeiras. - Em 15 de setembro desse mesmo ano, uma

outra expedição, dessa vez para o Rio Marié, tem resultados negativos, devido a uma emboscada que lhe impôs o retorno à base. Dessa viagem Landi deixou descrições interessantes, revelando-se atento observador da natureza. Por hoje, é só. Em nossa próxima edição continuaremos a rastrear os passos de Landi. Até por lá. Shalom!

Dessa viagem Landi deixou descrições interessantes

Governador reconhece pela primeira vez as qualidades de Landi como arquiteto

LITURGIA

PADRE ROMEU FERREIRA Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (romeufsilva@gmail.comg)w

HOMILIA DOMINICAL A) Texto: Mc 1,12-15 12 O Espírito Santo levou Jesus para o deserto. 13E ele ficou no deserto durante quarenta dias e aí foi tentado por satanás. Vivia entre os animais selvagens, e os anjos o serviam. 14Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o evangelho de Deus e dizendo: 15“O tempo já se completou e o reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho!”. B) COMENTÁRIO

É o início da quaresma: tempo especial da graça de Deus. Quaresma vem de quarenta, número da simbologia aritmética bíblica que indica uma etapa completa da vida humana (3 x 40 = 1.infância; 2.adulta; 3.velhice). Moisés morreu não de velhice e, sim, na plenitude de vida humana: 120 anos/3x

40 (Dt 34,7). Moisés viveu plenamente, todas as etapas da existência humana. É bom ter presente que na época messiânica, ou futura, quem viver 100 anos ainda será jovem, como nos afirma o profeta Isaias (Is 65,20). Quarenta indica uma fase completa: O dilúvio é uma purificação total, uma lavagem completa na criação, quarenta dias...(Gn 7,12); Experiência de Moisés com Deus no Sinai, quarenta dias...(Ex 24,18); Alimento pleno para o profeta Elias, quarenta dias...(1Rs 19,8); O resguardo da mulher parida, será de quarenta dias ( Lv 12,24); Quarenta anos de purificação no deserto em caminho à terra prometida (Js 5,6); Davi foi rei em tempo pleno, quarenta anos (1Rs 2,11). Assim Jesus viveu uma preparação completa, quarenta dias (v 13) para a festa maior: a Páscoa. Como Jesus praticou a

quaresma, nós também, pois ele nos deu o exemplo para que façamos o mesmo (Jo 13, 15). O Evangelho destaca a presença ativa do Espírito Santo na vida de Jesus: na sua concepção (Lc 1,35; Mt 1,20) e já desde o início da preparação ao seu ministério (v 12). O precursor João Batista cumpre sua missão e chega o momento do reino, na mudança de vida pela fé no anúncio vindo do Evangelho (v 15): converter-se e crer, é condição indispensável para as delícias do reino que Jesus nos veio trazer. O inimigo do reino é apresentado com vários nomes nas Sagradas Escrituras: demônio, diabo, satanás... além de outros referidos pela cultura popular como: capeta, encardido, capiroto...Aqui neste texto, o temos como satanás. Este vocábulo vem da língua hebraica: “satan”, que significa aquele que

prova; o provador. Como o Cristo, o cristão não está isento de provações, de tentações. O Mestre nunca nos livrará das tentações, mas nos recomenda que oremos diariamente pedindo o auxilio do Pai para não cairmos nelas (Mt 6,13). Os anjos são como assistentes de Deus; da corte celeste (Is 6,1-7). Também são mensageiros de Deus (Lc 1,2638). Os que servem ao Pai, também servem ao Filho (v 13). Aqui já há um leve aceno à missão divina de Jesus. O Pai envia o Filho e o Filho nos envia. Vigoroso elo! Certamente os assistentes do Senhor, serão também dos que trabalham na obra do reino que chega. Jesus assegura que estaria conosco até o fim dos tempos. Assim, não estaremos sozinhos na luta contra satanás, enquanto empreendermos a construção do reino que vem a nós (Mt 6,10), ou vamos a ele.

n 6/12, SEXTA-FEIRA Cor (roxo) Primeira Leitura (Is 29,17-24) Responsório (Sl 26) Evangelho (Mt 9,27-31) n 7/12, SÁBADO Cor (branco) Primeira Leitura (Is 30,19-21.23-26) Responsório (Sl 146) Evangelho (Mt 9,35 -10,1.6-8) n 8/12, DOMINGO Cor (branco) Primeira Leitura (Gn 3,9-15.20) Responsório (Sl 97) Segunda Leitura (Ef 1,3-6.11-12) Evangelho (Lc 1,26-38) n 9/12, SEGUNDA-FEIRA

Cor (roxo) Primeira Leitura (Is 35,1-10) Responsório (Sl 84) Evangelho (Lc 5,17-26) n 10/12, TERÇA-FEIRA Cor (roxo) Primeira Leitura (Is 40,1-11) Responsório (Sl 95) Evangelho (Mt 18,12-14) n 11/12, QUARTA-FEIRA Cor (roxo) Primeira Leitura (Is 40,25-31) Responsório (Sl 102) Evangelho (Mt 11,28-30) n 13/12, QUINTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Gl 4,4-7) Responsório (Sl 95) Evangelho (Lc 1,39-47)

CONVITE A família de ZENÓBIA COELHO DE SOUZA ARAÚJO convida os seus familiares, os amigos e Apóstolos do Movimento Arqui-

diocesano da Divina Misericórdia e da Casa da Misericórdia Santa Faustina para celebrar um ano de sua partida para a Casa de nosso

PAI MISERICORDIOSO. A Santa Missa será no dia 11 de dezembro, às 19h, na capela da COMUNIDADE SANTA BERNADE-

TE, situada na avenida Conselheiro Furtado, 1571. No ensejo, agradecemos a todos os que comparecerem a este momento

de oração e gratidão a Deus pela vida de nossa querida ZENÓBIA, consolados pela esperança de sua ida para a morada eterna.


5 SETORJUVENTUDE

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

MUNDO JUVENIL E A FÉ CRISTÃ

Matrimônio e FAMÍLIA: o casamento por dinheiro e a onda do ficar (parte 6) INTRODUÇÃO

C

ontinuemos nossa reflexão sobre os desafios culturais da atualidade que atentam contra o Amor, o matrimônio e a família. Recordemos as realidades já consideradas anteriormente: a ditadura do prazer (o hedonismo), o erotismo, a pornografia, as relações líquidas, a idolatria das sensações, o culto à aparência, a despersonalização das relações...Nesta matéria vamos nos deter sobre o “amor financiado” e a “onda do ficar”.

Quem tenta comprar o amor é desprezado porque atenta contra a sua identidade

1

O amor pelo dinheiro “Quisesse alguém dar tudo o que tem para comprar o amor seria tratado com desprezo” (Ct 8,7). Quem tenta comprar o amor é desprezado porque atenta contra a sua identidade; porque o amor é naturalmente gratuito. Outro fenômeno profundamente agressivo ao Amor matrimonial, além da idolatria do prazer, é a paixão pelo dinheiro, a busca obsessiva de conforto e pela segurança financeira, a sede de bem-estar material. É exatamente isso que está acontecendo em nossos dias na relação de

muitos casais. Hoje nos meios de comunicação (através de telenovelas), filmes, seriados, redes sociais, o amor financiado é ressaltado tentando incutir nos telespectadores e nas famílias novos padrões de relacionamentos amorosos. Um falso amor! A novela da Rede Globo “A dona do pedaço” propôs para a sociedade a figura do “sugar daddy”, da “sugar momma” e da “sugar baby”. São expressões da língua inglesa para designar relacionamentos românticos entre duas pessoas de idades com grande disparidade, onde uma das partes é mantida no relacionamento amoroso, com a contrapartida do pagamento em dinheiro, com viagens, bens materiais, vantagens econômicas (mesada, pagamento de universidade, aluguel de apartamento), etc. “Sugar daddy” é quando o homem mais velho sustenta a relação, “sugar momma” quando é a mulher a mais velha que faz o mesmo e “sugar baby” se refere à pessoa mais nova que usufrui dos benefícios e se coloca à disposição do patrocinador. É a sofisticação da garota ou garoto de programa; é a prostituição que assume novas conotações; o “amor” é confundido com prestação de serviço prazeroso. Nesse universo de relacionamento não existe absolutamente nada de Amor, só obsessão pelo prazer, sede de dinheiro e esvaziamento das dignas relações humanas. O outro é reduzido a um puro objeto de consumo. Aquele que troca a

pessoa por dinheiro ou, a todo custo, negocia um vínculo matrimonial ou de estabilidade de relacionamento, está se fazendo de mercadoria. Logo tudo passará e o propositor ficará oprimido pela solidão e explorado. Quem se “casa” por cobiça patrimonial, ganância, está enganando a si mesmo e mentindo para o outro. É um aproveitador, imediatista, interesseiro e está edificando o seu ideal de felicidade sobre a areia movediça. Há muitos casos dessa natureza que sempre acabam em dramáticas situações de violência e depredação econômica.

2

A “onda do ficar» Outro fenômeno, bem difundido e forte entre adolescentes e jovens é a “onda do ficar” ou “pegar”. O “ficar” consiste num relacionamento afetivo passageiro e intenso, prazeroso e circunstancial, sem pré-história, sem conhecimento prévio, gratuito, livre de critérios, sem compromissos e inconsequente. Para os “ficantes” o tempo não conta porque não tem intenção de durabilidade, não interessa; pode ser simplesmente poucos minutos, uma noite, poucos dias; a relação não tem limites, a não ser pela vontade do outro. Nesse relacionamento instintivo e fechado, só há espaço para o prazer através do beijo, carícias e outros gestos. A relação é centrada na epiderme, na sensação! Por não levarem em conta o prévio conhecimento entre si, muitos acabam contraindo graves doenças.

Atualmente nas redes sociais (facebook, twitter, instagram, whatsapp, etc) os adolescentes e jovens costumam usar o termo “crush”, para se referir a uma especial e forte paixão por alguém. Trata-se de uma atração fatal que gera choque, esmaga, colide, oprime! É a “apaixonite” que leva muitos a um forte sofrimento, às vezes insuportável.

3

O que isso significa? Sociologicamente a onda do ficar, em nome da absolutização do prazer, nega a lei natural das relações humanas que é a gradual proximidade. O ficar é imediato! Psicologicamente é um fenômeno de alto risco porque é invasivo e, como tal, profundamente imprudente. Por outro lado, na verdade o ato de ficar nega também o natural desejo humano de segurança, estabilidade, certeza, amparo e firmeza. Na experiência do ficar tudo é arriscado, incerto, instável, descartável. Esse fenômeno acusa certa “dessignificação” das manifestações de afeto, sobretudo do sentido do abraço, do beijo, da relação sexual, etc. A “onda do ficar” descarta a exigência de processo para a assunção de deveres estáveis; mas na instabilidade das relações não se pode assumir compromissos permanentes. Por isso, a “onda do ficar” é treinamento para a infidelidade matrimonial. Quem é ficante, acaba ficando só, na solidão e no sofrimento.

Do ponto de vista moral uma “relação ficante”, sem compromisso, descarta a importância das virtudes. As virtudes são boas e estáveis atitudes, mas exigem treinamento, esforço, autodisciplina, discernimento. Assim também é a virtude da fidelidade. A onda do ficar é uma relação infantilmente consumista, utilitarista, porque o que interessa aos envolvidos é a experiência da sensação prazerosa e instantânea. Dessa forma, a experiência do “ficar” se transforma em fuga da responsabilidade pelo outro porque a imaturidade é impaciente, não aceita o esforço para a construção de um relacionamento. Tudo isso descarta a dinâmica da vida matrimonial.

4

Educar para o amor Estamos diante de grandes desafios no que diz respeito às relações humanas. Por isso há uma profunda crise em torno do pacto do matrimônio. As causas são profundas e sérias. Somente um constante e sério processo educativo, com séria formação humana e moral, será capaz de contrapor-se à idolatria do prazer e da cultura do descartável. Educar para o amor pressupõe, antes de tudo, capacitar crianças, adolescentes e jovens a compreenderem que a vida é história, é compromisso, que nem tudo é passageiro, prazeroso e que a felicidade não é produto do prazer. A cruz tem um sentido; o verdadeiro testemunho de amor passa pela ex-

periência do sacrifício. Educar para o amor implica estimular os educandos para a consciência de que a maturidade requer a capacidade de assumir responsabilidades, sacrifícios, de dar estabilidade e solidez às próprias relações. Os relacionamentos financiados e a “onda do ficar” propõem intimidade sem responsabilidade; portanto, negam todo e qualquer espírito de Caridade, senso de fidelidade e sentido de família. Na próxima matéria abordaremos o tema da “ideologia de gênero” e sua relação com o matrimônio e a família. PARA A REFLEXÃO PESSOAL: Como você vê o influxo do dinheiro nas relações afetivas? Como você analisa criticamente a questão da “onda do ficar”? Você concorda sobre a extrema necessidade de se educar para o amor?

1 2 3

Quem é ficante, acaba ficando só

A cruz tem um sentido; o verdadeiro testemunho de amor passa pela experiência do sacrifício

Formação para líderes JUVENIS em Belém Aproxima-se o novo ano e a Arquidiocese de Belém prepara-se também para continuar a aplicação do Projeto Educativo-Pastoral do Setor Juventude Belém. Dessa maneira, já estão abertas as inscrições para o curso de formação de lideranças em Pastoral Juvenil. É um trabalho que já vem sendo realizado pelo Se-

tor Juventude, mas no início de um ano novo, torna-se necessário recomeçar a formação devido à dinâmica intensa na missão jovem. O Setor Juventude informa que o curso é destinado a todos os líderes juvenis da Arquidiocese de Belém do Pará. "A proposta é que todos avancem para águas mais profundas, de for-

ma sistemática e qualificada", explica Henrique Carreira, da coordenação do Setor Juventude. O curso de formação propicia aos participantes a vivência de uma missão mais desafiadora, estando os líderes aptos a desenvolve-la como sujeitos eclesiais mais conscientes", continua Henrique. A formação possibilita-

rá aos agentes pastorais juvenis saber mais sobre organicidade pastoral, comunhão eclesial, coordenação de processos, engajamento livre e responsável, aspectos importantes para acompanhar a juventude na missão junto à Igreja. Curso - Serão três módulos que somam um total de 270h, a serem certificadas pela Facul-

dade Católica de Belém (FACBEL). As inscrições para o 1° módulo a realizar-se de 10 a 21 de janeiro de 2020 já estão abertas e as vagas são limitadas. O

curso será no Centro Arquidiocesano de Pastoral Juvenil (CAPJ) Informações: Saiba mais ligando para os números (91) 98348-7522 e 98178-8132.


6

FUNDAÇÃO NAZARÉ

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

FAMÍLIA NAZARÉ

Sexta-feira, 6, a MISSA pela Família Nazaré ÚLTIMA Missa em Ação de Graças deste ano

S

erá nesta sexta-feira, 6, a última Missa em Ação de Graças que a Arquidiocese de Belém celebrará em 2019, como agradecimento a Deus pela Família Nazaré, os benfeitores que acompanharam a obra do Reino de Deus, realizada nas comunidades arquidiocesanas e propagadas pelos veículos das Fundação

Nazaré de Comunicação por meio da fidelidade dos benfeitores que todos os meses fazem doações à instituição. A celebração será antecedida do Terço Mariano, às 14h30, recitado pelo Movimento Arquidiocesano do Terço dos Homens Mãe Rainha. Após a récita do terço, haverá a Missa. O ben-

feitor que quiser comparecer à celebração deve dirigir-se à Fundação Nazaré, localizada à avenida Governador José Malcher, 915, bairro de Nazaré, Belém. A Santa Missa pode ser acompanhada pela TV Nazaré, pelo canal 30.1, ao vivo, desde o Santo Terço até o final da celebração eucarísti-

n CELEBRAÇÃO será antecedida do Terço Mariano

ca, e transmitida em cadeia pela Rádio Nazaré FM – 91.3 e pelo Facebook, através da página da Fundação Nazaré. Integrantes do Apostolado da Oração também participam da Santa Missa, haja vista que a tradição da Igreja dedica a primeira sexta-feira do

mês para reverenciar a devoção dos fiéis ao Sagrado Coração de Jesus. Repetindo a partilha de todos os meses, a celebração contará com a presença de uma paróquia que como parte da Arquidiocese de Belém reza na intenção dos benfeitores. Em dezem-

bro será a Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, localizada no conjunto Cidade Nova 2, em Ananindeua, que se encontra também em festividade, razão pela qual, os fiéis receberão a visita da imagem da padroeira da América Latina durante a celebração.

Especial “EM FAMÍLIA” será realizado dia 20

n REGISTRO de um dos programas deste ano na TV Nazaré

A Fundação Nazaré de Comunicação segue preparndo os detalhes do último programa "Em Família" especial no ano de 2019, que será exibido ao vivo no dia 20 de dezembro, das 9h às 12h, ao vivo, direto do estúdio da Rede Nazaré de Televisão, canal 30 - ou na sintonia da sua cidade. O programa "Em Família" mostra ao público a importância da Família Nazaré, projeto subsidiário da Fun-

dação Nazaré de Comunicação a fim de sustentar a evangelização realizada pela mídia arquidiocesana, composta pela Rede Nazaré de Televisão, Rádio Nazaré FM, Jornal Voz de Nazaré e o Portal Nazaré. Realizado há quase dois anos, o programa especial foi exibido pela primeira vez no dia 20 de dezembro de 2017, como uma promoção da Fundação Nazaré com a finalidade de proporcionar

uma manhã festiva aos seus benfeitores que ajudam a manter a obra de evangelização da Arquidiocese de Belém através de doações mensais à instituição. A programação é realização conjunta das equipes dos veículos de comunicação da Fundação Nazaré, apresentado por Elyvane Barbosa e padre Wagner Maria. Durante o programa será sorteado um presépio entre os benfeitores.

NOSSOS ANIVERSARIANTES Alayde Vieira Wanderley Altegildo Lopes Sarmento Ana Claudia Lisboa De Carvalho Casal Paulo Renato Silva e Delisangela De Jesus Elena Claudia Castro Assuncao Elna Maria Bernardes Gama Emerson Luiz Magno De Oliveira Jaqueline Melo Gomes Joao Jose Rodrigues Jorge Da Cunha Rocha Jorge Gaudêncio Lima Jose Nicolau Netto Sabado Maria Jose Silva Farias Maria Rita Souza De Oliveira Miguel Santos Coelho Nazare De Fatima Correa Queiroz Raimunda Alves Pereira Terezinha De Jesus Vieira Franca Alan Monteiro Da Silva Ambrosia Macedo De Andrade Brigida Baia Ferreira Celeste Coutinho Borges Graciete Da Conceicao Portal Pereira Jose Adecy Apolinario De Souza Leonice Dos Santos Celso Liliane Da Conceicao Costa Dos Santos Maria De Fatima De Sousa Farias Maria Do Socorro Da Silva Rosario Naia Regia Da Conceicao S. Da Costa Terezinha De Jesus Silva De Moraes

Alice Augusta Neves Casal Antonio Braz Fernandez Mileo e Tays Marina Cleide Conceicao De M. Brito Da Silva Fernando Monteiro Cardoso Jose Fernando Lucas De Oliveira Liana Conceicao Lobo Pinheiro Maria Conceicao Pinheiro Maria Da Conceicao P. Quaresma Maria Da Conceicao Silva Pedrinha Antonia Rodrigues Ribeiro Costa Benedito De Nazare Nascimento Silva Bonifacia De Souza Moura (In Memorian) Casal Nilson Wanderley Nunes e Maria Bernadete De Almeida Pinho Everaldo Gouveia Da Gama Gilmar Da Costa Mendonca Glebston Pinto Das Chagas Irene Trindade Da Paz Jose Roberto Teixeira De Souza Kallyne Da Cunha Manduca Lucas Girard Moreira Luiz Otavio Pereira Do Carmo Maria Aparecida Barros Maria De Lourdes Souza Da Silva Maria Do Socorro Ferreira Alvelindo Dutra Monteiro Casal Luis Benigno De Freitas e Eudina Do Rosario Bulhoes Da Silva

Deuzarina De Medeiros Da Silva Dulcineia Moraes Sena Elza Santiago Da Silva Ester Dos Santos Bormann Herbert Santana De Castro Joanildo Siqueira Dos Santos Oliveira Mari Stela Figueira Palha Carneiro Maria Da Conceicao .Mendes Maria De Nazare Monteiro Marinho Maria Eulalia Miranda Castro Nazare Alves Dos Reis Rosineide Melo Da Cruz Sheila Fernandes Natividade Pombo Walmir Vieira Da Silva Angela Narciza Carvalho Ferreira Claudia Maria Pinto De Souza Dolores De Morais Rayol Elza Magalhaes Lamar Izilda De Oliveira Pereira Jose Virgilio Da Silva Maria Olinda Aviz Do Vale Maria Zilmar Dias Oliveira Nailza Da Silva Reis Criseida De Miranda Pereira Iracema Luzia Macedo De Oliveira Izaneide Lheis Pinheiro Joao Ventura Leite Filho Jonatas Goncalves Soares Luis Alberto Costa Brito Luis Augusto Monteiro De Souza Luiz Carlos De Castro Freires

Luiz Soares Da Silva Luzia Dolores Da Silva Figueira Manoel Roberto De Vasconcellos Maria Antonia Ferreira C. Dos Santos Maria Do Carmo Fonseca De Azevedo Maria Do Carmo Fonseca De Azevedo Maria Liduina Filo Creao Garcia Maria Marcia Do Carmo Pimentel Nelci Pinheiro De Araujo

Expressamos os “parabéns” e nossa gratidão a Deus pela vida de Eloy Pantoja Alves da Silva, benfeitor da Família Nazaré, pelo transcurso do seu aniversário no dia 2 de dezembro, cujo nome não constou nesta seção na edição passada.

n NATALÍCIO DE PADRES E DIÁCONOS 08/12 - Diác. Manoel Rocha Silva 08/12 - Diác. Paulo Roberto Garcia Barbosa 08/12 - Pe. Jonas da Silva Teixeira 11/12 - Côn. Emérito Raul Tavares de Souza

n ORDENAÇÃO DE PADRES E DIÁCONOS 06/12 - Pe. Aguinaldo Ramos Freitas 06/12 - Pe. Edinaldo Duarte Sobrinho 06/12 - Pe. Hirlan da Silva Figueiredo 06/12 - Pe. Ulisses José Albuquerque de Campos 07/12 - Pe. Everson Vianna Corrêa 07/12 - Pe. Acácio Carlos Cardoso 08/12 - Pe. Adailson Oliveira da Silva 08/12 - Pe. Antônio Moraes Oliveira 10/12 - Côn. Sebastião Fialho de Freitas 11/12 - Diác. Ademir da Silva


BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

CADERNO DOIS

Arquidiocese de BELÉM recebe padre Paulo Victor

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

ELE SERÁ VIGÁRIO na Paróquia do Bom Remédio

D

ezenas de fiéis lotaram a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, no conjunto Júlia Seffer, bairro de Águas Lindas, em Ananindeua, para celebrar um grande acontecimento: a Ordenação Presbiteral do Diácono Transitório Paulo Victor Dourado de Oliveira, na sua paróquia de origem, aos 25 anos de idade, rito presidido pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. O novo padre iniciou sua jornada rumo ao sacerdócio aos 15 anos, vocação que almejou em definitivo para a sua vida vivenciando a experiência como servo do altar na sua paróquia, a mesma onde ocorreu recebeu o sacramento da Ordem, diante de familiares, amigos e a comuniadde que compereceu em peso àquela Missa Solene. Paulo Victor escolheu como lema sacerdotal a passagem bíblica “Fui crucificado com Cristo” (Gl 2,19). "Compreendo este chamado a partir do contexto em que está escrita esta Palavra, na parte em que

a Sagrada Escritura narra que um padre ao ser ordenado, morre para o mundo e passa a viver para Cristo", explicou ele aos fiéis. Presidindo a Santa Missa, o Arcebispo Dom Alberto falou sobre a alegria com que a Arquidiocese de Belém, acolhe o novo sacerdote Paulo Victor. "Experimento com muita felicidade este dia em que acolhemos o padre Paulo Victor. Ele traz na sua vida a beleza de uma experiência bonita que é recebermos um sacerdote fruto de uma comunidade, como esta. Somos muito gratos ao padre Luiz, e a todos vocês pela seu testemunho de fé. Nossa gratidão também a vocês pela sua oração pelas vocações. É muito bonito quando um padre pode dizer que é fruto das orações da sua comunidade, como aconteceu com esta paróquia aqui do conjunto Julia Seffer". MISSÃO - A próxima etapa da vida sacerdotal de Paulo Victor será como Vigário Paroquial da Paróquia Nossa

n O DIÁCONO Paulo Victor diante do altar para receber o sacramento da Ordem

Senhora do Bom Remédio ele assumirá em 7 de fevereiro de 2020 como Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Bom Remédio, localizada no conjunto Satélite. Paulo Victor estava atuando como responsável pela acolhida de seminaristas do Seminário Menor, anexo à Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio. No próximo ano, ele também vai assumir a coordenação do Serviço de Animação Vocacional (SAV), setor da Arquidiocese de Belém que tem como missão incentivar e ajudar outros jovens a discernir suas vocações para a vida, com ênfase espacial à vocação sacerdotal. Acompanhe nesta página alguns momentos da Ordenação de Paulo Victor, ocasião testemunhada por uma igreja cheia de familiares, representantes do clero arquidiocesano e paroquianos que o receberam jubilosaente.

n PROSTRAÇÃO profundo compromisso com Deus

n DOM ANTÔNIO impõe as mãos sobre a cabeça de Paulo Victor

n ARCEBISPO Dom Alberto unge as mãos do neo sacerdote durante

n CUMPRIMENTOS da comunidade, após a Ordenação

n APRESENTAÇÃO do novo sacerdote Paulo Victor à comunidade


2C

ARQUIDIOCESE

aderno2

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

NAZARÉ REPÓRTER

H A

oje renovamos juntos o compromisso para que cada pessoa com deficiência possa compartilhar os seus dons em uma comunidade à qual pertence e da qual participe. (03 de dezembro) proximidade do Senhor convida o nosso coração a aproximar-se dos nossos irmãos e irmãs com amor, a ter uma atitude de compaixão para com todos. (02 de dezembro) n DANILO Brandão

RÁDIO NAZARÉ

ORDENAÇÕES EM BELÉM

FM 91 .3 MHZ

Na próxima semana a Arquidiocese de Belém acolhe mais três neo-sacerdotes. Neste sábado, 7, o Diácono Danilo Brandão, do Seminário Redemptoris Mater, será ordenado presbítero pela imposição das mãos do Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, na Santa Missa às 19h, na Catedral Metropolitana de Belém. Domingo, 8, o Diácono Paulo Felipe, de Alagoas, será ordenado, às 9h, na Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Belém. Em janeiro de 2020, ele assumirá como Vigário Paroquial na Paróquia da Santíssima Trindade. Na quinta-feira, 12, Alan Henri-

n ANSIEDADE, ESTRESSE E DEPRESSÃO Segunda-feira, 9, o programa “Saúde e cidadania” vai falar dos sintomas da ansiedade, estresse e depressão. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o estresse, ansiedade e depressão serão as doenças mais comuns no mundo em 2020. Mas hoje, já são consideradas de altíssima importância na sociedade. Um especialista falará sobre o assunto na Rádio Nazaré FM. Sintonize o programa a partir das 16h. Sintonize 91,3 MHz e participe pelo 4006-9211 ou 9.8814-0275 (WhatsApp).

TV NAZARÉ

CANAL 30.1

n ESPECIAIS DE NATAL NA TV NAZARÉ A partir do dia 15 de dezembro, acompanhe a programação especial para o Natal 2019 produzida pela equipe da Rede Nazaré de Televisão - canal 30, em Belém, ou na sintonia de sua cidade. Será um tempo para a propícia reflexão para o Natal de Nosso Senhor por meio de programas especial como concertos, filmes, mensagens e Missas presididas pelo Papa Francisco.

n ORDENAÇÕES: ACOMPANHE TUDO PELO PORTAL!

(www.fundacaonazare.com.br) e pela nossa página no Facebook:/FNCBelem. Não perca! Curta, comente e compartilhe as nossas redes sociais e faça parte da Família Nazaré, ajudando-nos a levar mais longe o Evangelho. Acesse nosso site www.sejamaisum.com.

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA n DOMINGO, 8 DE DEZEMBRO 7h - Missa - Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Cidade Velha) 9h - Missa e Ordenação Presbiteral do Diácono Paulo Felipe (Paróquia Nossa Senhora de Fátima) 17h - Missa - Paróquia da Imaculada Conceição (Castanheira) n SEGUND, 9 DE DEZEMBRO 20h - Missa com Acolitado da Escola

Diaconal (Paróquia São Pio X) n TERÇA, 10 DE DEZEMBRO 19h - Missa de Renovação dos Votos - Comunidade Rainha da Paz (Paróquia Nossa Senhora da Conceição) n QUINTA 12 DE DEZEMBRO 12h - Missa (Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe) 19h - Missa e Ordenação Presbiteral do Diácono Alan Henrique (Basílica Santuário)

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN n SEXTA, 6 DE DEZEMBRO

19h - Missa - Paróquia da Imaculada Conceição (Castanheira) n SÁBADO, 7 DE DEZEMBRO 19h30 – Missa - Comunidade Imaculada Conceição (Una) - Festividade n DOMINGO, 8 DE DEZEMBRO 7h - Missa - Círio Nossa Senhora

do Ó - Mosqueiro 19h - Crisma - Paróquia São José (Umarizal) n SEGUNDA, 9 DE DEZEMBRO 19h30 - Missa - Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe (Paróquia São Sebastião) n TERÇA, 10 DE DEZEMBRO

19h - Missa - Comunidade Santa Luzia - Paróquia São Francisco (Tapanã) n QUARTA, 11 DE DEZEMBRO 19h - Crisma - Comunidade Caju n QUINTA, 12 DE DEZEMBRO 19h30 - Missa e Crisma - Paróquia Santa Luzia do Bom Futuro (Festividade)

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO n SEXTA, 6 DE DEZEMBRO 19h - Missa - Festividade de N. Sra. da Conceição (Benfica) n SÁBADO, 7 DE DEZEMBRO 17h - Encontro e Missa com juventude e crismandos - Paróquia Santa Paula Frassinetti - Cidade Nova VI (Ananindeua)

que Campos será ordenado às 20h na Basílica Santuário de Nazaré e no próximo ano será Vigário Paroquial da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Mosqueiro.

A Arquidiocese de Belém informa que já se encontram disponíveis as cartelas para a participação dos interessados em contribuir com as obras caritativas arquidiocesanas, através da Caritas Belém. "O tradicional "Jantar Solidário" tem como finalidade divulgar os projetos e ações desenvolvidos pela Caritas Belém, assim como captar recursos, sensibilizar e buscar amigos solidários que possam contribuir para com as ações da Cáritas, explica o diácono Nonato Santos, coordenador arquidiocesano da Caritas Belém. O jantar será dia 6 de dezembro, a prtir das 19h, no Centro de Evangelização de Fátima (CEFAT), situado à rua Antônio Barreto, 2167. Para obter mais informações, ligue para (91) 3355-2711, de segunda a sexta-feira, no horário comercial.

WWW. FUNDACAONAZARE. COM.BR

n SEXTA, 6 DE DEZEMBRO 19h30 - Missa Comunitária e Crismas - Paróquia da Santíssima Trindade n SÁBADO, 7 DE DEZEMBRO 10h - Missa e Crismas (Missão Belém) 17h - Missa pela vida religiosa com os Institutos Diocesanos 19h30 - Missa e Ordenação Presbiteral do Diácono Danilo Brandão (Catedral de Belém)

n ALAN Henrique

JANTAR SOLIDÁRIO DA CARITAS

PORTAL NAZARÉ

Nos dias 7 e 8 a Arquidiocese de Belém acolhe mais dois neo-sacerdotes. Sábado, 7, o diácono Danilo Brandão será ordenado presbítero, às 19h, na Catedral Metropolitana de Belém, na Cidade Velha. E no domingo, 8, será a ordenação presbiteral do diácono Paulo Felipe dos Santos, às 9h, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Belém, que, em janeiro de 2020, será empossado Vigário Paroquial da Paróquia da Santíssima Trindade. O diácono Alan Henrique Campos da Silva será ordenado presbítero no dia 12, às 20h, na Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré. Todas as ordenações serão transmitidas, ao vivo, pelo Portal Nazaré

n PAULO Felipe

n DOMINGO, 8 DEDEZEMBRO 9h - Ordenação Presbiteral do diácono Paulo Felipe (Paróquia Nossa Senhora de Fátima) 12h - Missa - Catedral de Belém n SEGUNDA, 9 DE DEZEMBRO 19h - Missa - Canal Maguari-Açu n TERÇA, 10 DE DEZEMBRO 19h - Missa (festividade de

Santa Luzia) - Pratinha II n QUARTA, 11 DE DEZEMBRO 19h - Missa com crisma - Colégio Santo Antônio n QUINTA, 12 DE DEZEMBRO 9h - Missa - Hospital Guadalupe 19h - Ordenação Presbiteral do diácono Alan Henrique - Basílica Santuário de Nazaré

BOA DICA n O PRESÉPIO - Livro (Paulinas, R$31,50)

O

presépio é uma representação do estábulo em Belém, onde Jesus nasceu, com a presença dos personagens descritos pelo texto bíblico: Maria, José, o menino, os pastores, os animais, os Reis Magos e até a Estrela de Belém. Muitas famílias têm o costume de montar um presépio ao lado da árvore de Natal. Este livro traz as peças para a montagem de um presépio de papelão. Basta destacar as peças, seguindo as instruções do próprio livro. É bem fácil, dispensa tesoura e cola, e as crianças podem montar sem dificuldade, com uma pequena ajuda dos adultos, se necessário. Ao lado das peças, a cada página, o livro descreve o nascimento de Jesus de modo simplificado, com uma linguagem acessível para os pequenos. Trata-se de um lindo livro e uma ótima sugestão de presente de Natal. É ideal para crianças pequenas, mas capaz de encantar leitores de todas as idades. n CF 2020 - TEXTO-BASE - Fraternidade e Vida: Dom e CompromissoLivro CNBB (Paulus, R$ 15,00)

L

iteratura alusiva ao tema e ao lema da Campanha da Fraternidade 2020 – Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso / “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34) –, a leitura convida o leitor a refletir sobre o significado mais profundo da vida em suas diversas dimensões: pessoal, comunitária, social e ecológica. Este texto-base oferece ao leitor panorama completo, com todo o referencial necessário para viver, difundir e praticar os preceitos dessa edição da CF. Além de uma abordagem fundamentada para cada um dos pilares, “Viu, Compadeceu e Cuidou”, contém a letra do hino oficial, a oração e o conceito da arte do cartaz. Também inclui dados e orientações sobre o Fundo Nacional de Solidariedade.


ARQUIDIOCESE

Caderno2

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

Círio de MOSQUEIRO

3

LUIZ ESTUMANO

HOMENAGENS dos devotos a Nossa Senhora do Ó

N

orteado pelo tema “Com Maria, Anunciamos Jesus na Amazônia Missionária” acontecerá o Círio em honra de Nossa Senhora do Ó, promovido pela paróquia homônima, situada na Ilha de Mosqueiro, a acontecer neste domingo, 8, a partir das 7h, com Santa Missa na Capela do Sagrado Coração de Jesus, no Chapéu Virado. A procissão da padroeira do Distrito, que reúne milhares de fiéis, completa 151 anos em 2019. Em mensagem à comunidade o pároco, Cônego Cristóvão Santos Freitas, afirmou: “todo amor a Nossa Senhora, a devoção, o louvor e a gratidão a Virgem Maria, é, na verdade, amor e gratidão a Deus: “tudo

nela se refere a Deus, Ela é toda de Deus, cheia de Deus, cheia de graça, portanto Nela tudo se refere a Deus, nela tudo fala de Deus”. Sobre a temática da festa 2019 o pároco explicou que, em comunhão com a Igreja particular de Belém, o tema quer responder ao espírito missionário com que o Papa Francisco, pastor da Santa Igreja, quer imprimir em todos os cristãos, além de ecoar a comemoração dos 300 anos da Criação da Diocese do Pará, hoje Arquidiocese de Belém. Por fim agradeceu o empenho das forças vivas da paróquia em favor da festa e do anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo. “Nossa gratidão às nossas pastorais, comu-

nidades, missionários, movimentos e grupos de serviços, pelo empenho de todos e de cada paroquiano pelo gesto de amor a Deus, a Maria e à Santa Igreja”. A festa tem início neste sábado, 7, às 8h, com celebração eucarística na Capela de Santa Rosa de Lima, no Caruaru. Em seguida haverá Procissão Fluvial até o Porto do Pelé. À chegada, prevista para 10h30, terá início a Ciclo Romaria até à Igreja Matriz de Nossa Senhora do Ó, com parada no Mercado Municipal e bênção solene à chegada. Ainda no sábado, às 18h, Santa Missa que antecede a saída da Trasladação. A Imagem da padroeira sairá da Matriz até a capela do

n CÍRIO percorre as principais vias da ilha de Mosqueiro

Sagrado Coração de Jesus, no bairro do Chapéu Virado, para, no dia seguinte, domingo, 8, sair em procissão de volta à Matriz. À chegada, Dom Irineu Roman, Arcebispo nomeado para a Arquidiocese de Santarém, preside celebração eucarística. Daí por diante a Festa de Nossa Senhora do Ó segue com outras atividades, como Corrida do Círio no domingo

seguinte, 15, com largada às 6h, e o Círio das Crianças, às 8h, saindo do Setor Santa Maria, na 6ª Rua esquina da Getúlio Vargas. De 7 a 18, das 17h às 00h00, haverá atração cultural no correto da Praça da Matriz, com venda de comidas típicas, refrigerantes, leilões, rifas e também a venda de cartelas do festival de prêmios. No dia 18, quarta-feira, dia da festa litúrgica

de Nossa Senhora do Ó, haverá procissão luminosa às 20h, saindo da Matriz e percorrendo as principais ruas da vila até retornar ao mesmo local para o encerramento da festividade, às 22h, com o Festival de Prêmios e show pirotécnico. A Matriz de Nossa Senhora do Ó está situada na Travessa Coronel Carlos Bentes, 159, bairro da Vila. Maiores informações: (91) 3771-1278.

Outeiro celebra Círio de Nossa Senhora da IMACULADA Conceição Estende-se até dia 9 a festa de Nossa Senhora da Imaculada Conceição na Ilha de Outeiro, distrito de Belém. A 66ª festividade com o tema “Maria, Mãe da Igreja Missionária” reuniu no último dia 1º, domingo, cerca de 15 mil fiéis em procissão pelo distrito. Padre César Augusto, pároco e organizador do Círio há dois anos, informa que a preparação para procissão iniciouse em novembro com as peregrinações: “As peregrinações da imagem da padroeira às casas dos moradores uniu as famílias e a comunidade, com oração e teste-

munhos de fé". Sexta-feira, 6, a Ação Social às 8h30, na Casa Paroquial, ofertará aferição de pressão arterial, teste rápido de glicemia, IMC (índice de massa corporal), orientações para cirurgia bariátrica, orientação de saúde bucal, orientação de advocacia e cálculo RCQ (relação cálculo cintura quadril). Às 19h, na Matriz, Missa presidida pelo Pe. Evandro do Carmo. Sábado, 7, às 7h30, a 1º Eucaristia das crianças da comunidade e a Romaria da Juventude às 18h, saindo do estacionamento Água Boa. Às 19h, matrimônio com

DIVULGAÇÃO

n PROCISSÃO reuniu devotos pelas ruas do distrito de Outeiro

Missa presidida pelo pároco. Domingo, às 7h30, o Círio das Crianças sai da Matriz rumo a São João do Outeiro. Dia 8, festa da Imacu-

lada Conceição, a Missa em honra da padroeira às 19h, presidida por Mons. Raimundo Possidônio, Vigário Geral da Arquidiocese. O arraial, de sexta,

6, a segunda, 9, inicia às 20h, pós as Missas. O encerramento, dia 9, será às 19h no espaço cultural da Matriz. PROCISSÃO - A gran-

de procissão dia 1º iniciou às 7h, após o Terço da Alvorada na Comunidade de N. Sra. de Fátima, em Itaiteua. A imagem conduzida em carro aberto inicialmente, foi atrelada à berlinda depois, percorreu cerca de 5 km até Matriz de Outeiro, onde houve Missa. O Círio de Outeiro, iniciou com o casal Joaquim e Maria Cortinhas Marques, imigrantes portugueses, mantendo sua devoção à Imaculada Conceição. Eram novenas na comunidade, e na década de 50 iniciaram as primeiras procissões que cresceram até tornar-se tradição. DIVULGAÇÃO

VATICANO

Papa anuncia carta aos fiéis sobre o PRESÉPIO Com informações Vatican News e Guardium Press. Aos fiéis reunidos para a Audiência Geral, em 27 de novembro, o Papa Francisco anunciou que irá a Greccio para rezar no lugar do primeiro presépio de São Francisco de Assis. Na Praça de São Pedro, recordou aos fiéis que no domingo, 1º de dezembro, teve início o tempo litúrgico do Advento e fez um anúncio: “Irei a Greccio para rezar no lugar do primeiro presépio que fez São Francisco de Assis e enviar a todo o povo fiel uma carta para entender o significado do presépio. Faço votos a todos vocês que, no Advento, a espera do Salvador preencha os seus corações de esperança e os encontre

alegres no serviço aos mais necessitados.” O desejo de recordar o nascimento de Jesus veio a Francisco de Assis durante uma viagem à Palestina. Ali teve a ideia de reproduzir a cena do nascimento de Jesus. Quando, no outono de 1223, foi a Roma para ver o Papa Honório III, pediu ao Santo Padre a permissão para realizálo. Tendo-a obtido, voltou a Greccio, que havia conhecido antes e que lhe lembrava Belém. Disse ao jovem Giovanni Velita, um morador da Região de Rieti e que se tornara seu amigo anos atrás: “Quero celebrar aqui a noite de Natal. Escolha uma caverna onde se construirá uma manje-

doura e se conduzirá um boi e um burro até lá, e tentaremos reproduzir, na medida do possível, a caverna de Belém! Este é o meu desejo, porque quero ver, pelo menos uma vez, com meus próprios olhos, o nascimento do Divino Infante”. E assim, em 24 de dezembro de 1223, o nascimento do Menino Jesus foi encenado. Havia a gruta, o boi e o burro. Nenhum dos presentes assumiu o papel de José e Maria, porque Francisco não queria que o nascimento de Jesus fosse um “espetáculo”. Só mais tarde, nos presépios do mundo, os outros personagens foram acrescentados. Em Greccio, todos os anos, a memória deste

evento é encenada. Não apenas um presépio vivo, mas uma reconstituição dos momentos que levaram São Francisco a realizar o presépio de Jesus. ÁRVORE DE NATAL DO PAPA

A árvore de Natal doada ao Papa Francisco para decorar e iluminar a Praça de São Pedro chegou ao Vaticano. O abeto (nome popular das árvores coníferas da família das Pináceas e nativa das florestas da Europa) é proveniente de um bosque

de Rotzo, no Vêneto. De acordo com o prefeito de Rotzo, Aldo Pelizzari, no mês de agosto o jardineiro da Santa Sé se deslocou até a região e aprovou os exemplares escolhidos, deixando a decisão nas mãos dos responsáveis locais. As árvores deveriam corresponder às características exigidas pelo Vaticano, como por exemplo, ter no mínimo 25 metros de altura. O abeto foi cuidadosamente “embalado” e colocado em cima de um

caminhão de 30 metros de comprimento. Após a bênção dos sacerdotes locais, com a presença das comunidades, a árvore partiu em viagem por terra, chegando à Praça São Pedro no dia 20 de novembro, sendo erguida logo pela manhã. A árvore será inaugurada junto com o presépio no dia 5 de dezembro. Ambos ficarão expostos até a conclusão do Tempo de Natal, que coincide com a Festa do Batismo do Senhor, em 12 de janeiro de 2020.


4C

aderno2

EM NAZARÉ

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

ALINE ANDRADE

NAZARÉ EM DESTAQUE

CASAMENTO Comunitário em Nazaré acontece no sábado, 07 PASTORAL FAMILIAR promoverá a 13ª edição

“M

as, no princípio da criação, Deus os fez homem e mulher, por is-

so, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois não serão senão uma só carne

(Mc 10, 6 - 8)”. Guiada pelas mãos de Deus, a Pastoral Familiar de Nazaré promoverá a 13ª

n ALGUNS DOS CASAIS que contrairão Matrimônio

edição do Casamento Comunitário no sábado, dia 07 de dezembro. Com uma programação inteiramente dedicada à preparação espiritual dos cinquenta e cinco

casais que receberão o Sacramento do Matrimônio, a pastoral realizou momentos de espiritualidade e palestras com temas voltados à preparação matrimonial.Alguns

participantes também receberam o Sacramento do Batismo, Primeira Comunhão e Crisma, afim de que os noivos estejam seguros e prontos para o grande dia.

Pastoral da Catequese de NAZARÉ realizou Primeira Comunhão A celebração marcou o encerramento de mais um ciclo da caminhada cristã de crianças e jovens da Paróquia A vida na Igreja é marcada por diversas fases: são etapas que aprofundam o conhecimento a cerca dos sacramentos e da importância de estar em harmonia espiritual. No sábado, 30, cerca de 110 crianças viveram a conclusão de dois anos de preparação para um dos momentos mais importantes da vida cristã: a cerimônia da Primeira Comunhão. A celebração aconteceu na Basílica Santuário de Na-

ALINE ANDRADE

ALINE ANDRADE

n CELEBRAÇÃO da Primeira Comunhão

n A ALEGRIA de fazer a Primeira Comunhão

zaré e foi presidida pelo Diretor Espiritual da Pastoral da Catequese, Padre José Maria Ramos.

A catequese de Primeira Comunhão é fundamental para a formação religiosa da criança, pois,

se ela for bem trabalhada desde as bases (familiar, escolar, comunitária), no futuro poderemos evitar

uma série de problemas sociais. Afastaremos a criança do mundo das drogas, das más compa-

YÊDA SOUSA

nhias, e estaremos auxiliando na formação de um bom cristão e também de um bom cidadão. DIVULGAÇÃO

n CATEQUISANDOS que farão sua Primeira Comunhão

CELEBRAÇÃO Penitencial Ainda no sábado, 30, em preparação espiritual para a confissão, sessenta e três catequisandos participaram, também, da celebração penitencial, realizada na Capela do Bom Pastor, localizada no Centro So-

cial de Nazaré, presidida pelo Superior Provincial Norte dos Clérigos Regulares de São Paulo e Diretor Espiritual da Pastoral da Catequese de Nazaré, Padre José Maria Ramos das Mercês. A ocasião objetiva

orientá-los quanto à importância desse ato de reconciliação, já que receberão o Sacramento da Eucaristia pela primeira vez no dia 7 de dezembro.

n JUVENTUDE NAZARENA durante programação na Praça Santuário

Juventude Nazarena promoveu espiritualidade na PRAÇA SANTUÁRIO “O que é que nos mantém unidos? Por que é que estamos unidos? O que nos impele a encontrar-nos? A certeza de saber que fomos amados com um amor cativante que não queremos nem podemos calar e que nos desafia a responder da mesma maneira: com amor. O que nos impele é o amor de Cristo” (cf. 2 Cor 5, 14). No sábado, 30, a Juventude Nazarena, que integra a Paróquia de Nazaré, promoveu o

“Desperta”, momento de partilha e evangelização. A Praça Santuário foi o cenário escolhido para propagação da Palavra de Deus aos jovens que se dedicam a missão de levar o Evangelho àqueles que dele necessitam. A Juventude Nazarena é composta pelos grupos Sementes da Misericórdia, Movimento Adorar Jesus, Juventude Zaccariana, Encontro de Jovens com Cristo e Movimento da Juventude Nazarena (Mojuvena).


ARQUIDIOCESE

Caderno2

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

Lançado o CARTAZ da festa de Santa Maria Mãe de Deus

5

PROGRAMAÇÃO acontece em abril e maio de 2020

n PADRE JOSÉ MARIA, pároco, apresentou o cartaz para a comunidade

C

omunidades eclesiais de base, setores de pastorais, movimentos eclesiais, colaboradores e os fiéis em geral reuniram-se no dia 1º de dezembro na Matriz da Paróquia de Santa Maria Mãe de Deus, no bairro do Maguari, em Ananindeua, para o lançamento do cartaz da 4ª festividade de sua padroeira, a acontecer de 24 de abril a 3 de maio de 2020. Padre José Maria Ribeiro, o pároco, apresentou os elementos que integram a arte do cartaz: “A arte do cartaz da festividade de Santa

Maria Mãe de Deus é o resultado da reflexão de um projeto iniciado em 2016, cujo fundamento é a acolhida e a missão. Na festividade de 2019 a principal motivação foi a ‘Igreja em saída”. A festividade do ano de 2020, prossegue o padre, é a Igreja que acolhe, caminha em conjunto e escuta, motivada pelo Sínodo para a Amazônia e o I Sínodo da Arquidiocese de Belém (15/11/2019 a 28/06/2020). Por isso o tema inspirador da 4ª festividade é ‘Com Santa Maria, Mãe de Deus, somos Igreja de portas

abertas’. A frase está afirmando que somos uma Igreja de portas abertas”, explica o sacerdote. Associada ao que diz o tema do I Sínodo Arquidiocesano (Belém, de porta abertas), a festividade de Santa Maria Mãe de Deus “implica em aperfeiçoar as relações enquanto seres humanos uns com os outros, entre as comunidades, setores de pastorais e com o meio ambiente”, continua padre José Maria. “A expressão portas abertas indica que devemos estar sempre dispostos a acolher o outro sem discriminação, ódio e

ressentimentos, independentemente de raça, cor, religião, etc”, segue explicando padre José Maria, “estar de portas abertas é pôr-se disponível para cuidar do outro, seja criança, adolescente, jovem, adulto ou idoso”. A vivência da experiência da acolhida comunitária durante a festividade ficará a cargo do Setor Pastoral Social, integrado pelos grupos da Cáritas, Pastoral da Criança, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral da Comunicação, Grupo de teatro “Arte e vida” e Equipe de Esporte, Lazer e Cultura, os quais

terão um papel importante no acolhimento e na inclusão social. A comunhão das forças vivas para a festividade 2020 é a caridade, diz padre José Maria: “Isso é viver a caridade: ‘A caridade deve animar a existência inteira dos fiéis leigos e, consequentemente, também a sua atividade política vivida como ‘caridade social’ (Deus Caritas Est, nº 29; Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, 20292023, 107). O cartaz - Apresenta a fachada da igreja Matriz de Santa Maria Mãe de Deus com a porta central

aberta e o povo que entra para escutar a Palavra, alimentar-se do Pão da Vida, inserir-se na caminhada do Povo de Deus pelo Batismo. Restaurar-se pelo abraço da misericórdia – o Sacramento da Reconciliação, ao sentir-se confirmado pelo Sacramento da Crisma, reanimar-se na fé pelo Sacramento da Unção dos Enfermos e consagrar seu amor pelo Sacramento do Matrimônio. A Paróquia de Santa Maria Mãe de Deus quer continuar exercitando a acolhida fraterna para que seja cada vez mais uma Igreja de portas abertas a todos!”.

PROF. RICARDINO LASSADIER Especialista em Filosofia e Especialista em Teologia

SERVINDO À VERDADE

O

lá, meu irmão e minha irmã. O Advento já está em curso, começamos nossa caminhada rumo ao santo Natal. Por uma virgem o pecado entrou no mundo. Também por uma Virgem nos veio a salvação: o Verbo Humanado. A Encarnação do Verbo é um acontecimento singular em toda a história: “A vinda do Filho de Deus à terra é um acontecimento de tal imensidão que Deus quis prepará-lo durante séculos. Ritos e sacrifícios, figuras e símbolos da ‘Primeira Aliança’, tudo Ele fez convergir para Cristo; anunciá-lo pela boca dos profetas que se sucedem em Israel. Desponta, além disso, no coração dos pagãos a obscura expectativa dessa vinda” (CIC, 522). Esse acontecimento

único foi histórica e espiritualmente preparado durante todo o Antigo Testamento. A Igreja usa paramentos roxos, anunciando que estamos nessa preparação litúrgico-espiritual. Não é por acaso que o termo “advento” veio do latim (adventos) e significa vinda. Também na Quaresma a Igreja se veste de roxo. O que diferencia a espiritualidade quaresmal da espiritualidade do Advento? A Quaresma é caracterizada pela renúncia, pelo jejum, por uma penitência mais forte. A espiritualidade quaresmal aponta em seu sentido último para a Ressurreição, mas esta à sombra da Cruz. Na Quaresma rezamos a Via Sacra, meditamos a Paixão e a Morte de Nosso Senhor.

Vigilantes A espiritualidade do Advento é a preparação para um encontro, pois Deus vem nos visitar. Lamentavelmente, nem sempre estamos atentos para reconhecermos sua chegada. No momento histórico do seu nascimento, Ele não foi reconhecido pela maioria das pessoas. Prova disso é que não havia lugar adequado para Ele nascer: “completaram-se os dias para o parto, e ela deu à luz seu Filho primogênito, envolveuo em faixas e reclinou-o numa manjedoura porque não havia lugar para eles na sala” (Lc 2, 6). E o Senhor do Universo nasceu num presépio. Os homens não acolheram o Emanuel (Deus

conosco), e Ele nasceu na mais absoluta simplicidade e humildade. Isso tudo quer dizer que a espiritualidade do Advento tem um sentido de alerta, de vigilância. Vigilância significa estarmos atentos para os sinais que manifestam Deus, para os sinais de sua Misericórdia. Vigilância é não cochilar. Deus vem de modo inesperado: no seio de uma família simples, Filho de uma jovem dona de casa e de um trabalhador dedicado. O Rei do universo não se apresenta num palácio, não veio como imperador. Ele nasceu como um menino pobre de uma região da periferia. Simplicidade, humil-

dade e pobreza são marcas da manifestação do Verbo que se fez Carne. Por tudo isso, o Advento é um tempo de esperança. De esperar em Deus. Isto é, de nos conscientizarmos de nossa absoluta dependência em relação ao Senhor. Esperança é um dom de Deus com o qual podemos contribuir no exercício de certas virtudes humanas: paciência e perseverança. Paciência implica em termos tolerância conosco, com nossas limitações e as limitações do próximo. Perseverança significa não desanimar, não desistir diante dessas mesmas limitações. Assim, o advento deve nos fazer perseverantes e pacientes na vigilância e na oração. Uma proposta con-

creta para bem vivermos o Advento seria sermos vigilantes. Em termos práticos a proposta é diminuir o tempo de sono (15, 30 minutos, 1 hora), acordando mais cedo ou dormindo mais tarde. Talvez, acordando no meio da noite. Dedicar esse tempo para leitura orante da Escritura, rezar o Terço, ou leitura espiritual de uma reflexão do Santo Padre sobre o Mistério do Natal. Enfim, seria retirar um tempo do sono para estar com Deus, para deixá-Lo manifestar-se. Que neste Advento possamos aprender a ser vigilantes de modo a não deixar passar a graça de Deus e nem o Deus da graça. Sigamos em frente, pensando com a Igreja no serviço da Verdade. Fique com Nossa Se-


6C

ARQUIDIOCESE

aderno2

BELÉM, DE 6 A 12 DE DEZEMBRO DE 2019

Comunidade ARRECADA doações para o “Natal das Ilhas” ACARÁ recebe a ação da Comunidade Mar a Dentro

A comunidade Mar a Dentro, uma das novas comunidades presentes na Arquidiocese de Belém, promove até a próxima sexta-feira, 13, uma campanha de arrecadação de alimentos, brinquedos novos e roupas usadas em bom estado para o “Natal das Ilhas 2019”. Serão confeccionadas 300 cestas básicas a serem distribuídas nas ilhas da região do Baixo Acará. A Comunidade iniciou a campanha de arrecadação de itens no dia 9 de novembro passado. Mas não somente o pão, mas a catequese é trabalhada nessas ações de final de ano da Comunidade Mar a Dentro, explica Eliane Lourenço, membro da comunidade: “Nos sábados há formações de preparação para o dia do Natal e para que a partir de nós eles possam ter a experiência do verdadeiro Natal, que é o nascimento do Menino Jesus”. O Natal das Ilhas

acontece em quatro ilhas da região conhecida como Baixo Acará: Jutuba II, Ilha Longa, Jamaci e Outeiro, onde a comunidade mantém o projeto “Comunhão e Vida” em uma casa de missão. Cada Ilha terá um dia específico para receber a ação que constará de Santa Missa, animação, brincadeiras, teatro, lanche, além de entrega de brinquedos às crianças e de cestas com roupas às famílias cadastradas. A ilha de Jutuba II será a primeira a ser contemplada, no dia 7, próximo sábado, e Outeiro, Distrito de Icoaraci, no dia 11, quarta-feira. No sábado, 14, será a vez da Ilha Longa e, encerrando, a Ilha de Jamaci, no domingo, 15. A ação, que tem por objetivo promover um Natal mais digno às famílias ribeirinhas, teve início na arquidiocese em 2006, porém, já era realizada desde 1999 na sede da comunidade em Iturama, Minas Gerais:

“A ação natalina nasceu em nossa sede com 20 famílias que eram de condições mais pobres e com as quais trabalhávamos a evangelização. No coração do nosso fundador, Dilben, havia o desejo de acolhê-los no dia do Natal para terem a experiência de um Natal Cristão”. Ao realizar o evento nas ilhas, Eliane afirma que é uma alegria enorme por saber que muitos estão sendo ajudados: “É como estar cuidando do Cristo pobre e sofredor que está no irmão, mas também a graça de poder ajudá-los a compreender o mistério cristão do Natal e formá-los para uma vivência e responsabilidade na comunidade Cristã, na Igreja. E só é possível também porque muitos entenderam e entendem o chamado de servir e viver a caridade para com o próximo, que é feito por voluntários, amigos da ilha, e benfeitores que nos ajudam com doações”.

LUIZ ESTUMANO

n ARRECADAÇÃO vai para famílias da área ribeirinha do Baixo Acará

COLABORE A comunidade recebe até a próxima sexta-feira, 13, os seguintes itens: açúcar, arroz, feijão, farinha, macarrão, leite, café, enlatados, goiabada, biscoito, óleo, sal e amido de milho. Os interessados em contribuir com sua força de trabalho devem antecipar o

contato com a comunidade. A Comunidade Mar a Dentro está situada na Avenida Alcindo Cacela, 708, entre Diogo Móia e Antônio Barreto. Maiores informações: 3228-4452 // 99941-2770 // 99941-6770 ou 99941-8870 (WhatsApp).

Pratinha festeja Nossa Senhora das GRAÇAS DIVULGAÇÃO

No último dia 26 de novembro a Comunidade de Nossa Senhora das Graças, pertencente à Paróquia de Santo Afonso Maria de Ligório, na Pratinha I, realizou Santa Missa de abertura da

festividade em honra da padroeira. A celebração eucarística foi presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar de Belém, contou em seguida com venda de comidas típicas, bingo e atração

musical. O encerramento aconteceu no sábado passado, 30, com procissão saindo da Capela da comunidade até a Igreja Matriz. À chegada, o pároco, Padre Rangel Campos, presidiu o ato litúrgico.

CAMPANHA “Belém, a Casa do Pão” DIVULGAÇÃO

n DOM ANTÔNIO presidiu Missa durante festividade da comunidade

Há 10 anos a Arquidiocese de Belém realiza a Campanha "Belém, Casa do pão", coordena da pela Cáritas Belém, a fim de promover um Natal mais digno para famílias assistidas pelo projeto social, n EQUIPE mobilizando a Paróquia Santa Rita de Cássia por meio de cesD, de distribuição das dos Pobres, criada pelo tas básicas. A campanha coletiva cestas. Este ano as datas Papa Francisco, cuja culenvolve todas a comuni- são dia 8 e 22 de dezem- minância foi no dia 17 dade diocesana na arre- bro. As famílias recebe- de novembro. D O A Ç Õ E S - Além cadação dos donativos. rão as doações antes do Diácono Raimundo No- Natal, ressalta o presi- das 94 paróquias e áreas missionárias, as doações nato Santos, presidente dente Nonato. O projeto este ano tem são recebidas Cáritas Beda Caritas, informa que como tema “A esperan- lém, na Cúria Metropolia campanha tem duas datas importantes: o dia ça dos pobres jamais se tana - Edifício Paulo IV, A, para arrecadação das frustrará” (Sl 9,19), alu- 915, Nazaré. Informaequipes nas ruas, e o dia siva à Jornada Mundial ções: (91) 3355-2711.