Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CV - Nº 844 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Igreja de Belém rumo ao Círio A maior festa de devoção mariana na capital paraense está prestes a começar. Acompanhe nesta edição todos os preparativos das comunidades diocesanas para o êxito dos eventos que culminarão com o Círio de Nazaré no dia 14 de outubro em Belém do Pará. CADERNO 2, ESPECIAL CÍRIO. LUIZ ESTUMANO

w HOMENAGENS para a padroeira dos paraenses, Nossa Senhora de Nazaré, tomarão as ruas da capital do Estado do Pará no dia 14 de outubro DIVULGAÇÃO

Sínodo começa no Vaticano E no centro das discus- cação e a realidade eclesial sões do episcopado, a vo- dos jovens. CAD. 2, PÁG. 3

Rezar o Imagem Terço todos Peregrina os dias visita a Cúria w JOVENS participaram da abertura do Sínodo dos Bispos na quarta-feira, 3, no Vaticano

Homenagens para a padroeira do Brasil

Papa Francisco recoNo dia 9, a visita da imamenda rezar o Terço todos gem Peregrina culminará os dias durante o mês de com Missa na Fundação outubro. CADERNO 1. PÁG. 5 Nazaré. CAD. 1, PÁG. 11 LUIZ ESTUMANO

Paróquia de Nossa Se- dreira, realiza festividade. nhora Aparecida, na Pe- CADERNO 1, PÁGINA 12

Propedêutico festeja 20 anos Seminaristas e corpo Tadeu Prost comemodocente do Seminário raram juntos. Propedêutico Dom CADERNO 2; PÁG. 04

w DOM ALBERTO presidiu celebração eucarística durante as comemorações dos 20 anos


2

Opinião

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

1º Caderno

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO

CHARGE DO ANDRÉ ABREU

João Carlos Pereira

Jornalista e professor jcparis1959@gmail.com

O candidato ideal

O

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Relembrando com saudade nosso querido chargista André Abreu

PANORAMA José Pereira Ramos

joseulina1@gmail.com

Eleitores católicos

I

Economista e escritor

nterrompo transcrições de fatos históricos, como gosto de fazer, para ocupar este espaço lembrando a eleição em que teremos a responsabilidade de escolher o Presidente da República, o Governador do Estado, dois terços do Senado e as Assembleias Legislativas da Nação e dos Estados. É algo muito sério e que exige de cada cidadão cuidado e meditação. O nosso país pode estar em perigo. Devemos cuidar da nossa pátria e da nossa religião. A atenção deverá ser redobrada para nós, católicos. Ninguém desconhece o avanço da corrupção exercida por aqueles que se consideram donos do poder. E essa corrupção não é apenas dos meios econômicos, mas, a título de socialismo e de falsas liberdades, desestabiliza também a tradição familiar, que é a base sólida da sociedade.

ENCONTRO FRATERNO Ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Presentes inesperados

P Engenheiro civil e escritor

ara celebrar um evento, como aniversário natalício, por exemplo, é comum que o aniversariante receba presentes. Este ano, por ocasião de meu natalício, não foi diferente. Recebi lembranças da esposa, filhos e netos, genro, nora, como também de amigos mais próximos, mimos de valores aquisitivos modestos, mas significativos. No entanto, pelo menos dois presentes foram inesperados. Cito, inicialmente, um telefonema recebido, assim se apresentando o interlocutor: “Sou o fulano (desculpem não citar o nome), seu exjardineiro”. Além de significativo, recebi tal telefonema como inesperado, isto porque, aquele homem nos serviu como jardineiro no tempo em que morávamos em uma casa térrea, por nós projetada e construída, sendo o jardim um componente

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

Nós, católicos conscientes, devemos ser corajosos defensores da nossa fé. O amor a Jesus Cristo e ao seu Evangelho deve ser demonstrado por convicção e exemplos. Os pais jovens devem redobrar a vigilância sobre o que é ministrado nas escolas aos seus filhos. Jamais deverão abrir mão da direção psicológica e moral de seus descendentes. No caso de uma eleição importante como esta, devem colocar os valores da fé, acima dos interesses oferecidos pelos partidos. E mais do que isso, quando o partido ou o candidato oferecem muita coisa, procurar ver de onde virão os recursos para essas ofertas. Estamos a uma semana do grande Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Vamos, portanto, pedir à Mãe de Jesus que nos inspire e nos oriente para saber escolher aqueles que tenham dignidade e respeitem os impostos que pagamos e o nosso conceito social e religioso. Não podemos permitir que o estado tenha interferência na formação moral e religiosa dos nossos filhos. Democracia é o direito da liberdade de pensamento e não do seu cerceamento. muito importante para toda a família. Lá residimos durante 25 anos, depois mudando para um apartamento, onde já moramos há 15 anos. Já se passaram, portanto, vários anos. No entanto, aquele simples operário, um jardineiro, não se esqueceu do meu aniversário natalício, lembrança que muito me sensibilizou. Outro presente inesperado foi o que recebi, melhor dizendo, foi vivificado pessoalmente por dois amigos, co-paroquianos de Santo Antônio de Lisboa. Adentraram em nosso apartamento, de surpresa, um deles portando um violão, cantando e tocando a música intitulada ‘Amigo’, composição de Erasmo Carlos, constando logo no primeiro verso a significativa mensagem: ‘Você, meu amigo de fé, meu irmão camarada, amigo de tantos caminhos, de tantas jornadas’. Além de inesperados, foram presentes que saíram do que é formal, o primeiro invocando um relacionamento que haveria de produzir frutos duradouros. A segunda manifestação trouxe a mensagem, ao vivo, de uma caminhada de Igreja, me encorajando a prosseguir, mesmo diante das naturais limitações da idade.

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

Brasil vai às urnas, neste domingo, e a Igreja, como sempre faz, de forma oficial, não se posiciona e nem diz em quem o povo deve votar, num gesto de prudência e de sabedoria. Mas, olhando para a forma de agir e de pensar de Jesus, nos mostra, o tempo todo, em que tipo de gente devemos confiar para lhe entregar o futuro da nação. Jesus é modelo de paz, de unidade, de coerência, de verdade e de amor. Em dois mil anos, ninguém jamais conseguiu flagrar, em suas palavras, uma incitação sequer à violência, ao desrespeito, ao ódio, à separação entre os irmãos. Pelo contrário. Ele sempre se colocou ao lado dos que sofrem, das vítimas de segregação, dos diferentes, dos pobres, dos que foram esquecidos pelos donos do poder. E o fez de modo desinteressado, apenas para mostrar ao mundo como o Evangelho acontece na vida prática. Com Jesus, a humanidade aprendeu a tolerância, o amor, a bondade, o respeito,

a compreensão, a solidariedade, a partilha e a possibilidade de viver em paz. Jesus é o grande exemplo que temos para seguir. O modelo de vida mais verdadeiro que há para ser acompanhado. E o que isso tem a ver com política? Com a politicalha, os interesses de ocasião apenas para vencer eleição ou manter-se no poder, nada. Rigorosamente, nada. A má política, cheia de promessas falsas, mentiras, enganações, roubo, rica dos piores exemplos, que vão ficar por várias gerações, não pode se aproximar, ou se apropriar, o que é pior, dos princípios cristãos. O bom político é o que possui no histórico um passado de dignidade, de honestidade, de não-aproveitamento do dinheiro público em favor de si mesmo ou de seu partido. O que não tirou dinheiro da saúde, da educação e da segurança e, assim, baixou o padrão de vida da população, cometendo, assim, um pecado mortal. Será que há algum candidato com 100% esse perfil? Esse é digno do nosso voto.

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Eleição - Escolha com responsabilidade

H

á vários meses comento aqui a exortação apostólica do Papa Francisco “Alegrai-vos e exultai” sobre a santidade. Por ser domingo próximo um momento importante para o nosso país: o povo brasileiro é chamado a escolher seu presidente e seus representantes no senado, nas câmaras federal e estadual. Penso ser oportuno reproduzir o que orienta a CNBB na cartilha política 2018: “Vote com consciência, pensando no bem de todos... em quem apresenta sincera adesão aos valores cristãos; tem efetiva competência política e reconhecida capacidade de liderança; defende a vida, desde a concepção até o seu fim natural, e a dignidade do ser humano. Vote em quem defende a família, segundo o plano de Deus; em quem possui histórico de comprometimento com as causas dos mais ne-

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT/PA 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

cessitados; em quem tem atitude de respeito para com os seus adversários políticos. Vote em quem apresenta coerência entre palavras e atitudes. Escolha, preferencialmente, pessoas que possuam vínculos com a Igreja, demonstrados antes da campanha eleitoral; em quem manifesta um comportamento público inspirando confiança e credibilidade. Não vote em quem é reconhecidamente desonesto; em quem tenta comprar seu voto; ou coloca o lucro e a economia acima de tudo”. “É necessário que os leigos católicos não permaneçam indiferentes à vida pública, nem fechados nos seus templos, nem sequer esperem as diretrizes e as recomendações eclesiais para lutar a favor da justiça e de formas de vida mais humanas para todos”. (Papa Francisco aos políticos latino-americanos, 1-3 de dezembro de 2017).

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


1º Caderno

Arcebispo

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

3

Conversa com meu povo Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

E

m Maria, a jovem, encontra-se a realização da fé, da esperança e da caridade! A ela se aplica a palavra: “Sou a mãe do belo Amor e do Temor, do Conhecimento e da santa Esperança” (Eclo 24, 24). Aquela que “acreditou”, comprometendo toda a sua vida com o plano de Deus, contribuiu pessoalmente para a grande virada da história da humanidade. Olhar para a Virgem Maria significa contemplar o que ocorreu em sua vida, tomar pé do momento presente em que vivemos e descortinar, na esperança, o nosso futuro. Na graça do Batismo recebemos como presente de Deus a fé, a esperança e a caridade. Tendo olhado para Maria como modelo da fé, nós a contemplamos, em tempos de Círio, como Mãe e Senhora da Esperança. A esperança que recebemos de Deus está plantada em nossa alma e supera todas as eventuais expectativas, ainda que as mais justas, presentes no coração humano. Reduzir nossa esperança ao rodapé da existência significa perder o rumo da eternidade, com o qual fomos criados e chamados à santidade, e com o qual olhamos sempre para a frente e para o alto, malgrado todas as vicissitudes da existência e as eventuais crises pelas quais possamos passar, assim como a nossa sociedade. De fato, a esperança é uma virtude teologal (Cf. Catecismo da Igreja Católica 1817-1821), pela qual desejamos o Reino dos céus e a vida eterna como nossa felicidade, pondo nossa confiança nas promessas de Cristo e apoiando-nos no socorro da graça do Espírito Santo. «O Espírito Santo, que Ele derramou abundantemente sobre nós, por meio de Jesus Cristo nosso Salvador,

Mãe da Santa Esperança DIVULGAÇÃO

w OLHAR para a Virgem Maria significa contemplar o que ocorreu em sua vida

Ela é «a âncora da alma, inabalável e segura» que penetra «onde entrou Jesus como nosso precursor» (Hb 6, 19-20) para que, justificados pela sua graça, nos tornássemos, em esperança, herdeiros da vida eterna» (Tt 3, 6-7). Ela corresponde ao desejo de felicidade que Deus colocou no coração de todos; assume as esperanças que inspiram as atividades humanas, purifica-as e ordena-as para o Reino dos céus; protege contra o desânimo; sustenta no abatimento; dilata o coração na expectativa da bem-aventurança eterna. O ânimo que a esperança dá preserva do egoísmo e conduz à felicidade da caridade. Pelos méritos de Jesus Cristo, Deus nos guarda na «esperança que não engana» (Rm 5, 5). Ela é «a âncora da alma, inabalável e segura» que penetra «onde entrou Jesus como nosso precursor» (Hb 6, 1920). É uma arma que nos protege no combate da salvação: «Revistamo-nos com a couraça da fé e da caridade,

com o capacete da esperança da salvação» (1 Ts 5, 8). Proporcionanos alegria, no meio da provação: «alegres na esperança, pacientes na tribulação» (Rm 12, 12). Exprime-se e nutre-se na oração, particularmente na oração do Pai-Nosso, resumo de tudo o que a esperança nos faz desejar. A jovem Virgem Maria é chamada na Igreja de Mãe da Santa Esperança. Do solo fecundo de sua fé, brotou a esperança como planta viçosa. O Cântico do Magnificat (Lc 1,46-55), proclamado por Maria, é límpida expressão de sua capacidade de olhar para a realidade, vendo as sementes do plano de Deus a se realizar. Para Maria, Ele “olhou para a humildade de sua serva, “fez para mim coisas grandiosas”, “sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que o temem”,

“mostrou a força de seu braço: dispersou os que tem planos orgulhosos no coração”, “derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes”, “encheu de bens os famintos, e mandou embora os ricos de mãos vazias, “acolheu Israel, seu servo, lembrandose de sua misericórdia”. Em quem viceja a esperança, o futuro já chegou e diante das realidades cotidianas consegue ver a obra de Deus acontecendo! Caminhar na esperança, olhando para o exemplo da Virgem Maria! Em Nazaré, a vida é cheia de sentido, pois tudo o que faz corresponde ao plano de Deus, do qual não se desvia, e que é fonte de sua realização e felicidade. As provações que aparecem, como a perda do Menino no Templo, ela as enfrenta como quem aprende a confiar absolutamente em Deus. Viver na es-

perança é ainda guardar todas as coisas, meditando no coração! Em Caná, aquela que esperava tudo de Deus soube fazer com que o futuro se fizesse presente, quando suas palavras fizeram acontecer a hora de Jesus, oferecendo à Igreja e à humanidade o caminho para que o hoje seja sempre melhor do que o ontem e o amanhã supere as lutas de hoje. E p ro v a ç õ e s n ã o faltaram para manter acesa a esperança na vida da Virgem Mãe Maria, cujo coração foi traspassado pela espada da dor, até chegar a prova final do Calvário. Aliás, é bom saber que Deus não nos preserva dos embates da existência, mas nos concede as forças necessárias ao seu enfrentamento. Prometer uma vida sem lutas seria um terrível engano! Duas orações podem iluminar nossa compreensão da figura de Maria, à luz da virtude da esperança: “Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A vós bradamos os de-

gredados filhos de Eva. A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia pois, advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria”. Rezar a “Salve Rainha” faz enxergar o mundo e o futuro com os olhos purificados pela fé. Chamar Maria de “esperança” significa entender que uma criatura humana, simples como todos nós, pode ser sinal luminoso. Mostra que o vale de lágrimas pode ser superado quando nos é mostrado o bendito fruto do ventre da Virgem Maria, Jesus! Justamente nos últimos dias o Papa Francisco propôs ao mundo inteiro rezar a oração a mais antiga das preces dirigidas a Nossa Senhora na história da Igreja: “À vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus; não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrainos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita”. E ainda o Papa surpreendeu o mundo ao propor uma oração composta por Leão XIII, para acompanhar-nos durante o mês de outubro, para enfrentar a força do maligno: “São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate; sede nosso auxílio contra as maldades e ciladas do demônio. Suplicantes, vos pedimos que Deus o domine, e vós, Príncipe da Milícia Celeste, precipitai no inferno a Satanás e a todos os outros espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas. Amém! É tempo de esperança, aquela que vem do alto!


4

Arquidiocese

AGENDA DE DOM ALBERTO TAVEIRA CORRÊA

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE ASSIS RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

n De 5 a 11 de outubro 2018

n SEXTA, 5 DE OUTUBRO 8h - Gravações 19h30 - Missa (Paróquia de São Francisco das Ilhas) n SÁBADO, 6 DE OUTUBRO 9h - Encontro de Formação com Diáconos Permanentes (CCFC) n DOMINGO, 7 DE OUTUBRO 7h - Missa (Catedral da Sé) 11h - Missa no Círio dos Pobres (Igreja de Nossa Senhora do Carmo) n SEGUNDA, 8 DE OUTUBRO 8h - Gravações 18h - Missa dos Comunicadores e coleteiros (Basílica Santuário) n TERÇA, 9 DE OUTUBRO 8h - Gravações 12h - Missa (Aeroporto Internacional de Belém) 15h - Missa e visita da imagem Peregrina (Cúria e FNC) 18h - Missa de abertura Oficial do Círio de Nazaré (Basílica Santuário) n QUARTA, 10 DE OUTUBRO 8h30 - Reunião do Conselho Presbiteral 16h - Visita da imagem Peregrina à Feira do Miriti (Praça Justo Chermont) 18h30 - Missa dos 150 anos (Paróquia de Nossa Senhora do Ó) - Mosqueiro n QUINTA, 11 DE OUTUBRO 8h - Visita da imagem Peregrina ao Banco do Brasil (Av. Pres. Vargas) 9h - Visita da imagem Peregrina ao Banco da Amazônia (Av. Pres. Vargas) 18h - Missa e apresentação do Manto de Nossa Senhora de Nazaré (Basílica Santuário)

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

1º Caderno

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

n De 5 a 11 de outubro 2018

n SEXTA, 5 DE OUTUBRO 9h - Visita da imagem Peregrina às casas penais - Missa na Susipe 18h - Missa no Cantinho da Misericórdia 20h - Visita da imagem Peregrina às casas penais - Centro de Progressão Penitenciária de Belém n SÁBADO, 6 DE OUTUBRO 9h30 - Manhã dos Eleitos - Casa de Plácido 19h30 - Missa - Comunidade São Francisco (Paróquia Arcanjo São Miguel) n DOMINGO, 7 DE OUTUBRO 9h - Missa de Dedicação do Altar da Comunidade São Geraldo Magela (Paróquia São Francisco de Assis - Tapanã) 19h - Missa - Paróquia Santa Maria Goretti - Guamá n SEGUNDA, 8 DE OUTUBRO 8h30 - Audiências 19h - Missa - Paróquia São João Paulo II (festividade) n TERÇA, 9 DE OUTUBRO 8h30 - Audiências 10h - Atividades - CNBB 15h - Missa e visita da imagem Peregrina (Cúria e FNC) n QUARTA, 10 DE OUTUBRO 8h30- Reunião do Conselho Presbiteral 10h - Missa - Chegada do Círio Estudantil - Igreja do Carmo n QUINTA, 11 DE OUTUBRO 9h - Visita da imagem Peregrina ao Banco da Amazônia (Av. Pres. Vargas) 14h - Programa “Entre nós” - Rádio Nazaré FM 18h - Missa de apresentação do Manto (Basílica)

Os compromissos de Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

n De 5 a 11 de outubro 2018

n SEXTA, 5 DE OUTUBRO 8h - Aula na Faculdade Católica 15h - Audiência 19h30 - Missa - Comunidade São Benedito (Paróquia São José Operário) - Icui-Laranjeira n SÁBADO, 6 DE OUTUBRO 9h30 - Missa e visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora às casas penais - Centro de Reeducação Feminino (CRF) - Ananindeua 12h - Visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora à Área Missionária Canaã/Marituba 19h - Missa - Paróquia São Francisco de Assis (festividade) - Cotijuba n DOMINGO, 7 DE OUTUBRO 9h - Missa - Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora Canaã/Marituba 19h - Missa - Comunidade São Francisco de Assis (Paróquia Santa Maria de Belém) - Terra Firme n SEGUNDA, 8 DE OUTUBRO 11h - Visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) 14h - Audiências 19h - Missa - Paróquia Nossa Senhora Aparecida (festividade) - Pedreira n TERÇA, 9 DE OUTUBRO 8h - Aula na Faculdade Católica 10h - Visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora à Secretaria de Segurança Pública (SEGUP) n QUARTA, 10 DE OUTUBRO 8h - Missa de abertura da Vigília do Círio 2018 - Capela Bom Pastor n QUINTA, 11 DE OUTUBRO 6h30 - Missa e visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora ao Ver-o-Peso 8h - Reunião do Conselho Presbiteral Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Mc 10,2-16 2 Alguns

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

fariseus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher. 3Jesus perguntou: “O que Moisés vos ordenou?” 4Os fariseus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la”. 5Jesus então disse: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos escreveu esse mandamento. 6No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. 8Assim,

já não são dois, mas uma só carne. 9Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!” 10Em casa, os discípulos fizeram,..., perguntas sobre o mesmo assunto. 11Jesus respondeu: “Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra cometerá adultério contra a primeira. 12E se a mulher se divorciar de seu marido e casar com outro cometerá adultério”. 13Depois disso, traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam. 14 Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: “Deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o reino de Deus é dos que são como elas. 15Em verdade vos digo, quem não receber o reino de Deus como uma criança não entrará nele”. 16Ele abraçava as crianças

e as abençoava, impondolhes as mãos. B) COMENTÁRIO

Jesus é abordado com uma pergunta e responde também com outra, quanto ao matrimônio. O foco da questão é o divórcio, aceito por alguns peritos judeus como privilégio, pois o repúdio era mantido (Dt 24,1-4). Na resposta a Jesus, os fariseus usam a permissão mosaica (v 4), porém o mestre rebate o contrário com base no Deus criador: “desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher... e os dois serão uma só carne... o que Deus uniu, o homem não separe!” (v 6-10). Assim, o homem que tente a separação entra em conflito

com Deus, assevera Jesus, colocando em par de igualdades o homem e a mulher nas consequências diante do fato (v 11-12). Logo, os dois são chamados a um empenho sério e mútuo na recuperação da estabilidade na única vida matrimonial a bem da família: os filhos nascem da união e que ela perdure! É bem diferente o que “Moisés permitiu” e o que “Moisés ordenou”. Nas difíceis situações se buscam soluções. O motivo da prescrição é claro: a dureza do coração (v 5)! Quando o amor é grande o sacrifício torna-se pequeno. O profeta dá o recado de Deus: “tirarei do vosso peito o coração de pedra e vos darei coração de carne” (Ez 36,26). Jesus aponta

o coração, o amor, exatamente para que seja trabalhado como solução na ameaça de separação. O casal é a união na diversidade dos sexos: formando unidade, símbolo do amor de Deus. Os filhos são frutos do amor conjugal. E “traziam crianças para que Jesus as tocasse” (v 13). Os discípulos dificultam o acesso delas e Jesus se aborrece: “Deixai vir a mim as crianças...quem não receber o reino de Deus como uma criança não entrará nele”. Jesus fala da criança que recebe e de quem recebe a criança. Se você ou eu não recebo o reino de Deus como se recebe o encanto que é uma criança, na felicidade de tê-la, não entrará no reino encantador da vida.

Liturgia da Semana w 05/10, SEXTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Jó 38,1.12-21;40,3-5) Responsório (Sl 138) Evangelho (Lc 10,13-16) w 06/10, SÁBADO Cor (verde) 6h30 - Missa e visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora ao Ver-o-Peso 8h - Reunião do Conselho Presbiteral Os compromissos de Dom Antônio de Assis

Primeira Leitura (Jó 42,1-3.5-6.12-16) Responsório (Sl 118) Evangelho (Lc 10,17-24) w 07/10, DOMINGO Cor (verde) Primeira Leitura (Gn 2,18-24) Responsório (Sl 127)

Segunda Leitura (Hb 2,9-11) Evangelho (Mc 10,2-16) w 08/10, SEGUNDA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Gl 1,6-12) Responsório (Sl 110) Evangelho (Lc 10,25-37) w 09/10, TERÇA-FEIRA

Cor (verde) Primeira Leitura (Gl 1,13-24) Responsório (Sl 138) Evangelho (Lc 10,38-42) w 10/10, QUARTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura

(Gl 2,1-2.7-14) Responsório (Sl 116) Evangelho (Lc 11,1-4) w 11/10, QUINTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Gl 3,1-5) Responsório (Lc 1,69-75) Evangelho (Lc 11,5-13)


1º Caderno

C

om informações Vatican News. O Papa Francisco rezou a oração mariana do Angelus, no domingo, 30 de setembro, com os fiéis e peregrinos reunidos na Praça São Pedro. Na alocução que precedeu a oração, o Pontífice ressaltou que “o Evangelho deste domingo nos apresenta um daqueles particulares muito instrutivos da vida de Jesus com os seus discípulos”. “Eles tinham visto que um homem, que não fazia parte do grupo dos seguidores de Jesus, expulsava os demônios no nome de Jesus, e por isso queriam proibi-lo. João, com o entusiasmo zeloso típico dos jovens, refere o fato ao Mestre buscando o seu apoio; mas, Jesus, ao contrário, responde: «Não lhe proíbam, pois ninguém faz um milagre em meu nome e depois pode falar mal de mim. Quem não está contra nós, está a nosso favor».” S e g u n d o o Pa p a , “João e os outros discípulos manifestam um comportamento de fechamento diante de um acontecimento que não entra em seus esquemas, neste caso a ação, mesmo sendo boa, de uma pessoa ‘externa’ ao grupo de seguidores”. “Em vez disso, Jesus parece muito livre, plenamente aberto à liberdade do Espírito de

Vaticano

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

5

No Angelus: "Quem não está contra nós, está a nosso favor" Pontífice refletiu Evangelho do dia que mostra a vida de Jesus com os discípulos FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PAPA FRANCISCO no Angelus deste domingo, dia 30 de setembro, da janela do seu escritório

Deus, que não é limitado em sua ação por nenhum confim e por nenhum recinto. Jesus quer educar os seus discípulos, e também a nós hoje, a esta liberdade interior. ” Francisco disse que “nos faz bem refletir sobre este episódio e fazer um pouco de exame de consciência”. MEDO DA CONCORRÊNCIA

“O comportamento dos discípulos de Jesus é

muito humano, muito comum, e podemos encontrá-lo nas comunidades cristãs de todos os tempos, provavelmente também em nós mesmos.” “De boa fé, aliás, com zelo, se gostaria de proteger a autenticidade de uma certa experiência, tutelando o fundador ou o líder dos falsos imitadores.” Segundo o Papa, “ao mesmo tempo, existe o medo da ‘concorrência’ de que alguém possa

atrair novos seguidores, e então não se consegue apreciar o bem que os outros fazem: não é bom porque ele “não é um dos nossos”. É uma forma de autoreferencialidade. De fato, aqui está a raiz do proselitismo. E a Igreja, disse o Papa Bento XVI, não cresce pelo proselitismo, cresce pela atração, isto é, cresce pelo testemunho dado aos outros com a força do Espírito Santo”.

LIBERDADE DE DEUS

“A grande liberdade de Deus em doar-se a nós é um desafio e uma exortação a mudar os nossos comportamentos e nossas relações. É um convite que Jesus nos faz hoje.” “Ele nos convida a não pensar segundo as categorias do “amigo/inimigo”, “nós/eles”, “quem está dentro/quem está fora”, “meu/seu”, mas a ir além, a abrir o coração a fim de reconhecer a sua presen-

ça e a ação de Deus mesmo em âmbitos incomuns e imprevisíveis e em pessoas que não fazem parte de nosso círculo.” “Trata-se de estar mais atentos à genuinidade do bem, do bonito e do verdadeiro que é realizado, do que ao nome e procedência de quem o faz. E - como nos sugere o restante do Evangelho de hoje - em vez de julgar os outros, devemos examinar a nós mesmos e “cortar” sem pactos tudo o que pode escandalizar as pessoas mais fracas na fé”, disse ainda o Papa. Francisco concluiu, pedindo à Virgem Maria, “modelo de acolhimento dócil das surpresas de Deus, para que nos ajude a reconhecer os sinais da presença do Senhor no meio de nós, descobrindoo em todo lugar que Ele se manifestar, até mesmo nas situações mais impensáveis e incomuns. Que ela nos ajude a amar a nossa comunidade sem ciúmes e fechamentos, sempre abertos ao horizonte vasto da ação do Espírito Santo”.

“Bem-vinda, mulher”: um projeto do coração do Papa Francisco Com informações Vatican News. A Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo-Scalabrinianas inaugurou no domingo, dia 30, em Roma, uma casa de acolhida de mulheres e crianças migrantes e refugiadas. O projeto foi chamado Chaire Gynai, que em grego significa “Bem-vinda, mulher” e é a resposta das scalabrianias ao pedido do Papa Francisco para que elaborassem e realizassem um programa de assistência a mulheres e crianças. De modo especial, para aquelas em situação de refúgio, mas atende também mulheres vulneráveis em

processo de migração com ou sem filhos. A finalidade é favorecer a estas mulheres a conquista da própria autonomia e a integração na sociedade romana. Elas podem permanecer na casa por seis meses, até que consigam se organizar entre trabalho e moradia, com o auxílio de religiosas, psicólogos, assistentes sociais e advogados. Chaire Gynai tem um “toque brasileiro”, pois a Superiora-Geral, Irmã Neusa de Fátima Mariano, diretora do projeto, e a Irmã Eleia Scariot, são brasileiras, e esta solidariedade foi ressaltada pelo Prefeito da Congre-

w PEDIDO concretizado, um programa para atender mulheres e crianças

gação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, Cardeal João Braz

de Aviz, que abençoou a casa na inauguração: “O Brasil na vida consagrada - irmãs, padres,

irmãos - está sempre mais presente e isso me dá muita alegria. Sempre pensei que nosso

povo fosse generoso. Se no Brasil estamos numa confusão muito grande, política, econômica etc, nós vemos sinais de vida do brasileiro que está presente em tantos lugares do mundo. Ou seja, não é só o mal que prevalece, não é só a dificuldade que aparece, mas aparecem também esses sinais e sementes de vida, como esta casa para migrantes aqui em Roma como resposta a um projeto do Santo Padre. O que a gente vê aqui é esperança.” Já Irmã Neusa afirma que se trata de um “momento de ação de graças”, respondendo ao apelo do Papa Francisco.

Papa: rezar o Terço todos os dias em outubro

A À

presença do Anjo da Guarda na nossa vida não é somente para nos ajudar no caminho, mas para nos fazer ver aonde devemos chegar. (2 de outubro)

Vossa Proteção recorremos, Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita. (1º de outubro)

A pedido do Santo Padre, a Rede Mundial de Oração lança, neste mês de outubro, uma Campanha especial de Oração para que os fiéis de todos os Continentes possam invocar Nossa Senhora e o Arcanjo Miguel, para que protejam a Igreja nestes tempos difíceis. Na tradição cristã, o mal se apresenta em diversas formas, como de “Satanás”, que

em hebraico significa “adversário”, ou “Diabo”, que, em grego, é aquele que divide e semeia discórdia. Na tradição bíblica, fala-se também de “sedutor do mundo”, “pai da mentira” ou “Lúcifer”, que se apresenta como anjo da luz e do bem, mas conduz ao engano. Enfim, o mal se manifesta de diversos modos, complicando a

missão de evangelização da Igreja, chegando até a desacreditá-la. Em parte, a responsabilidade é nossa por deixarmo-nos levar pelas paixões e não pela verdadeira vida: a riqueza, a vaidade e o orgulho. Estes são os caminhos pelos quais o maligno nos seduz e nos arrasta para o mal, levando-nos a cometer ações perversas, como discórdias, mentiras etc.


Igreja no Mundo Católicos dos EUA cercam o país rezando o rosário 6

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

1º Caderno FOTOS: DIVULGAÇÃO

Uma enorme corrente de pessoas em oração

C

om informações Portal Aleteia. A iniciativa “Rosário de Costa a Costa” (Rosary Coast to Coast) convida os católicos dos Estados Unidos a literalmente “cercarem” o país rezando o terço no dia 7 de outubro, um do-

mingo, festa de Nossa Senhora do Rosário. A ideia é seguir o exemplo dos católicos da Polônia, que, no ano passado, por ocasião dessa mesma data profundamente simbólica, formaram um gigantes-

co cordão humano nas fronteiras do país para rezar o rosário.. Os fiéis norte-americanos pretendem se mobilizar da costa Oeste à costa Leste, do Oceano Pacífico ao Atlântico, formando uma enorme cor-

w NA POLÔNIA foi onde a iniciativa começou reunindo muitos fiéis

rente de pessoas em oração pelo país, mediante a intercessão de Maria. Os promotores estadunidenses da iniciativa são leigos católicos. No mesmo dia aconte-

cerá o Encontro Nacional do Rosário, em Washington, com Celebração Eucarística às 13h do horário local. Após a missa, haverá procissão até o Capitólio. A oração do ro-

sário nas fronteiras a fim de literalmente “cercar” o país com uma grande oração comunitária de intercessão já aconteceu também na Irlanda e no Reino Unido.

Igreja australiana celebra benção solene de frota de pescadores

w PADRE PIERLUIGI PASSONI abençoa um dos barcos no píer de Sydney

Com informações agência Gaudium Press. Milhares de devotos australianos participaram no final de setembro ativamente da bênção anual da frota, um ritual que implora a proteção e a prosperidade ao grêmio de pescadores, no Mercado de Peixes de Sydney. A presença na cidade de uma colônia de italianos, à qual pertencem numerosos membros do grupo, possibilita essa expressão de fé, considerada uma das mais antigas do país.

Para entregar seus trabalhos nas mãos da Mãe de Deus, os pescadores partem do mercado em procissão transladando uma Imagem de Santa Maria Di Porto Salvo, devoção italiana protetora e guardiã dos pescadores e fuzileiros navais. A imagem, que pesa cerca de 200 quilos, foi feita em nome da Associação Bagnara Calabra e é frequentemente venerada na freguesia de Santa Marta, em Strathfield. A solene bênção dos barcos e dos trabalhado-

res foi feita pelo Padre Pierluigi Passoni, da Catedral de Santa Maria de Sydney. Na ocasião, pescadores adornaram com flores seus navios, agradeceram a Deus pelos frutos de seu trabalho. Após os eventos religiosos, os pescadores e participantes se reuniram para um evento cultural com música, concursos de habilidades e gastronomia italiana. A cada ano, este festival é celebrado como uma expressão da fé e da alegria, características dos pescadores locais.

Igreja no Brasil

Procissão torna-se Patrimônio Cultural em Florianópolis

C

om informações agência Gaudium Press. O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) aprovou recentemente o registro no livro de celebrações a Procissão do Senhor dos Passos de Florianópolis como Patrimônio Cultural do Brasil. O pedido aguardava para ser analisado há 12 anos.

“Este é o reconhecimento de muita relevância da maior manifestação cultural e religiosa no Estado catarinense, um grande passo da nossa cultura salvaguarda do nosso patrimônio imaterial”, revela a superintendente da Fundação Franklin Cascaes, Roseli Pereira. O título de registro como patrimônio cultural do Brasil no livro de celebrações será entregue

na Procissão do Senhor dos Passos de 2019. A festividade é uma tradição católica que há 252 anos, sempre 15 dias antes da Páscoa, acontece pelas ruas do Centro de Florianópolis, com milhares de fiéis fazendo votos de devoção e gratidão. A celebração tem início com a lavação da Imagem do Senhor Jesus dos Passos, feita na quinta-feira que

w MAIOR manifestação cultural e religiosa no Estado catarinense

antecede a procissão. Na manhã de sábado, ocorre a Procissão do Carregador, na qual os membros da Irmandade do Senhor Jesus dos

Passos e demais pessoas transportam até a Catedral Metropolitana os utensílios que serão usados à noite, na Procissão da Transladação

das imagens do Senhor Jesus dos Passos e de Nossa Senhora das Dores. Por fim, no domingo, acontece a procissão que conclui os festejos.

Pastoral Familiar realiza encontro nacional em novembro Com informações CNBB. Com o tema “A eclesiologia do Papa Francisco e a Pastoral Familiar numa Igreja em saída”, a Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) através da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), realiza nos dias 29 e 30 de novembro, em Salvador (BA), o Encontro Nacional de

Referenciais e Assessores da Pastoral Familiar. Direcionados aos bispos referenciais e religiosos assessores (regionais e diocesanos), o evento será um importante momento de aprendizado, reflexão, partilha, e, principalmente, unidade da Pastoral Familiar e suas lideranças em âmbito nacional. O objetivo é refletir sobre a assessoria da Pastoral Familiar no Brasil a

partir dos ensinamentos do Papa Francisco para que a ação evangelizadora chegue de forma mais

eficaz e atual na vida das famílias. Diante do momento atual do Brasil, no qual

cada vez mais as famílias são feridas em sua dignidade e lesadas em seus direitos, vítimas crescentes de exclusão, e cada vez mais, refém da miséria, da fome, do desemprego, da violência, da falta de políticas públicas que garantam a todos os direitos de cidadãos e a dignidade de filhos e filhas de Deus, torna se cada dia mais importante e oportuno uma Igreja presente e

uma Pastoral Familiar verdadeiramente “intensa e vigorosa, para proclamar o Evangelho da Família, promover a cultura da vida e trabalhar para que os direitos das famílias sejam reconhecidos e respeitados”, como nos pede a Igreja no Documento de Aparecida (cf. DA 435). Para inscrição acesse http://formacao.vidaefamilia.net.br/, preencha o formulário e aguarde a confirmação.


Panorama 7 Povo brasileiro elege governantes no dia 7

1º Caderno

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

Votos elegem presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais DIVULGAÇÃO

T

erminou quinta-feira, 4, a propaganda eleitoral gratuita em rádio e televisão do primeiro turno das eleições 2018, com a exibição de programas de candidatos a presidente da República e deputado federal. Os últimos programas dos candidatos a senador, deputado estadual e distrital foram apresentados quarta-feira, 3. Foram 35 dias de propaganda eleitoral. Dia 4 também foi o último dia para propaganda política

em reuniões públicas, promoção de comícios e uso de aparelhagem de sonorização fixa, entre 8h e meia noite. Os debates no rádio e na televisão também encerraram-se nessa data, mas as transmissões que começarem na quinta à noite, por exemplo, podem se estender até as 7 horas do dia 5. VOTAÇÃO - Nos próximos dias 7 e 28 de outubro, os eleitores vão escolher o novo presidente do Brasil

entre 13 candidatos, e os governadores dos 26 estados e do Distrito Federal. Também serão escolhidos os 1.059 deputados estaduais das Assembleias Legislativas do país, os deputados federais que irão ocupar as 513 cadeiras da Câmara, em Brasília, e dois terços dos 81 senadores que ficarão os próximos oito anos no Congresso. PARÁ - Cinco candidatos disputam o governo.

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

Critérios em quem votar: Os jovens e as eleições! INTRODUÇÃO

D

aqui a poucos dias compareceremos às urnas para elegermos uma nova leva de cidadãos que deverão assumir os cargos de deputados estaduais, deputados federais, senadores, governadores e o presidente da República. Por causa do peso das responsabilidades a serem ocupadas, o atual pleito eleitoral é de grande importância. Isso exige de todos os cidadãos um sério discernimento na definição dos seus candidatos. O ato de votar dura apenas alguns segundos, mas o tempo do mandato é de quatro anos! A população brasileira, de modo geral, se ressente profundamente da crise que assolou a política partidária e de governo na mais profunda desconfiança e insegurança. Bem sabemos que, nem todos os políticos possuem a mesma identidade, mas é bem verdade que não faltam motivos para os justos protestos e repúdio relacionados à “sujeira” política por parte dos cidadãos brasileiros.

1

Os jovens e a idade média dos políticos Segundo dados oficiais das eleições de 2014, a maioria dos políticos que foram eleitos tinha idade acima dos 50 anos. Trata-se de um dado muito significativo que não deveria continuar. Isso revela que os jovens, apesar da forte insatisfação quanto à política partidária e de governo, estão distantes das responsabilidades públicas. As bandeiras ideológicas políticas entraram em crise e muitos líderes acabaram fracassando nos desvios de verbas públicas e alguns chegaram a ser presos! O distanciamento dos jovens dessa responsabilidade, tem sérias consequências negativas, que é a consolidação dos “profissionais da política” no poder, que fazem da arte de promover o bem comum,

um meio de vida, para o enriquecimento ilícito, consequentemente, assumindo uma atitude de frieza diante dos clamores sociais e das demandas dos empobrecidos. O descrédito na política partidária e nas instituições governamentais foi causado pela frustração das expectativas populares. Ora, isso não aconteceria se aqueles que foram eleitos, com tanta esperança, fossem de fato, portadores de uma profunda consciência ética e de cidadania, capazes da promoção do Bem Comum. É hora de renovação! A questão mais grave não é aquela de ordem etária, não se trata da idade cronológica dos políticos, mas da mentalidade egoísta, imoral, espertalhona, populista que vê cargos públicos como status e não como serviço social.

2

Fé e política

A política está tão mal entendida, que quando se ouve falar nela, muitos logo pensam em partido, governo e corrupção. Esse comportamento é lamentável! É preciso, portanto, recuperarmos seu verdadeiro e amplo conceito, como sendo a arte de promover o bem comum. Não existe fé cristã sem dimensão política! A fé cristã não pode se reduzir a um simples e estéril sentimento intimista. Não devemos ser portadores de uma fé cristã alienada, sem compromisso social; assim não existe fé sem amor, também não há amor sem justiça! A Igreja Católica, sem apontar partidos e nem candidatos, defende a necessidade e a bondade natural da política como esforço conjunto de busca da promoção do Bem Comum. “A política é uma das mais altas formas de prática da caridade” (Papa Francisco). A Caridade, ou Amor sem limites, leva o verdadeiro político a propor formas de promoção da dignidade humana, sobretudo, dando especial

atenção aos mais pobres. A corrupção, não é política, é egoísmo! Os leigos cristãos devem se envolver na política, pois quem assimilou os valores do Evangelho luta para ser “sal e luz” na sociedade! (cf. Mt 5,13-15).

3

Conselho bíblico: escolher pessoas virtuosas Quero convidá-lo, caro leitor, a ler o capítulo IX do livro dos juízes; de modo particular o trecho (Juízes 9,7-15). Trata-se de uma fábula sobre a necessidade da disponibilidade de pessoas virtuosas para assumirem cargos de líderes. Abilemec, filho de Gideão (cf. Jz 8,31), após a morte do seu pai, movido por seus interesses, assassinou seus parentes. Mas um deles escapou, chamava-se Joatão, aquele que conta a historinha! Joatão o denuncia! Ele representa o leitor crítico, honesto, que conhece a história do candidato e alerta sua comunidade. Esse drama se atualiza ainda hoje! Precisamos de pessoas boas disponíveis! Caso contrário, não reclamemos da violência dos espinheiros assassinos quando assumem o poder! (cf. Jz 9,15.24). No livro do Êxodo, Moisés é aconselhado por seu sogro a saber escolher os seus colaboradores: “escolha entre o povo homens capazes e tementes a Deus, que sejam inimigos do suborno... Eles administrarão regularmente a justiça para o povo...” (Ex 18,21-23). Os profetas Amós, Oseias e Miqueias foram líderes sensíveis às questões sociais do seu tempo. Eles denunciaram as duas mais graves causas dos dramas sociais de então: a leviandade na política e a disseminação da idolatria (como desvio da autenticidade da fé). No que diz respeito à dimensão política, o profeta Oseias acusa o povo de ser corresponsável pela situação de desgoverno da nação através

do ato irresponsável e leviano na escolha dos líderes políticos. “Eles constituíram reis sem a minha vontade; constituíram príncipes sem meu conhecimento” (Os 8,4). Também nós quando escolhemos líderes sem discernimento, sem sabedoria, sem espírito ético e senso de cidadania, somos levianos em nossas escolhas e estragamos o valor ético e cívico do nosso voto democrático. Quando alguém vota num candidato, só considerando o interesse pessoal, amizade ou por ser correligionário (de partido ou de religião), contribui com a promoção da corrupção, da miséria, da violência e das injustiças sociais. O profeta Oséias nos adverte dizendo que quem semeia vento, colhe tempestade (cf. Os 8,7). Sim, uma tempestade de desgraças sociais!

4

Critérios em quem votar 1. Vote em quem é a favor da vida humana deste a concepção, porque acolhe a dignidade humana! 2. Vote em quem é “ficha limpa” que testemunha valores éticos na vida pessoal e pública. 3. Vote em quem tem ideias e propostas equilibradas! Todo extremismo gera divisão e guerra e depõe contra o Estado democrático baseado no respeito aos direitos e deveres institucionalizados. Quem não é capaz de dialogar não terá governabilidade! 4. Vote em quem tem respeito e sensibilidade para com os mais pobres e excluídos da sociedade! 5. Vote em quem propõese a governar ou legislar com meios lícitos e justos. Um

fim bom não justifica o uso de qualquer meio; fim bom, exige meios éticos! 6. Vote em quem acredita, acolhe, respeita e deseja promover a família e seus bens como patrimônio sagrado da sociedade! Bem como acolhe, defende e respeita as religiões seus valores e símbolos! 7. Vote em quem tem foco sobre a pessoa humana em todas as suas fases: crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos! É falsa toda promessa de transformação que não leva em conta a pessoa! 8. Vote em quem tem um plano de governo sério, amplo e que não esteja preso à categorias de pessoas, pois se eleito, deverá servir a todos igualmente! 9. Vote em quem tem uma visão ampla e profundamente voltada para os problemas sociais com suas exigências e necessidades atuais e deseja dar-lhes respostas atingindo as suas causas mais sérias e profundas! Graves problemas como pobreza, baixo nível educacional, corrupção, criminalidade e violência, degradação ambiental, crise energética, a questão humanitária das migrações... Esses e outros são desafios sociais que exigem respostas profundas! 10 . Vote em quem tem mentalidade preventiva, sobretudo paixão pela educação integral e propostas de inclusão para a juventude no mundo do trabalho! Boas eleições! REFLEXÃO: O que significa “política” para você? Você sabe diferenciar: política partidária, política de governo e coalizão política? Por que a boa política é uma “forma de caridade”?

1

2 3


8

Nazaré Repórter

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

J CELEBRAÇÃO

DIVULGAÇÃO

DO DIA DO IDOSO

A Pastoral da Pessoa Idosa (PPI) da Arquidiocese de Belém realizou dia 29 de setembro um encontro festivo com mais de 400 pessoas idosas, pela passagem do “Dia Internacional da Pessoa Idosa”, comemorado no dia 1º de outubro. No Bosque Rodrigues Alves, o evento contou com a presença do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (CEDIP), Associação Brasileira de Alzheimer - ABRAZ, Secretaria de Justiça

1º Caderno

RÁDIO NAZARÉ

Z MH 3 . 91 FM LUIZ ESTUMANO

e Direitos Humanos (SEJUDH), dentre outras instituições parceiras no trabalho de atenção

à melhor idade que realizaram atendimentos e serviços no local. Tudo culminou com a Santa LUIZ ESTUMANO

Missa, presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares da Arquidiocese de Belém.

J CÍRIO FLUVIAL A Comunidade Maíra convida o povo de Deus para a romaria fluvial no sábado, 13. “Uma jovem chamada Maria” é o mote de toda a programação a bordo da embarcação onde haverá café da manhã e sorteio de brindes para os fiéis. O ingresso dá direito a uma camisa personalizada. O embarque será às 6h no porto situado na avenida Bernardo Sayão, 3782, entre avenida Alcindo Cacela e travessa Padre Eutíquio, próximo à praça Princesa Isabel. Informações: (91) 3266-8624/98229-5413, na travessa 14 de Março, 1182, bairro do Umarizal.

J FESTA DE APARECIDA

DIVULGAÇÃO

NO TAPANÃ

A Paróquia Menino Deus, localizada na praça da Matriz, em Marituba, inscreve para voluntários que queiram servir na acolhida aos romeiros no período de 10 a 13 de outubro, durante 24h por dia no Ginásio de Esportes de Marituba. A paróquia está recebendo também doações de alimentos, materiais para higiene, medicamentos e materiais para curativo, que podem ser entregues na secretaria paroquial. Mais informações: (91)3237-8351.

O tema “Com a Mãe Aparecida sejamos sal da terra e luz do mundo” anima a Paróquia São Francisco de Assis, no Tapanã, para a festa de Nossa Senhora Aparecida, a começar sexta-feira, 5, e indo até o dia 12. A programação terá celebração da palavra nos dias 5 e 6, às 19h, e Missa no dia 7, às 9h. No dia 8, mais uma vez, haverá a celebração da Palavra às 19h, e louvor no dia 9, às 19h. A partir do dia 10 até o dia 12, haverá tríduo com santa Missa, sempre às 19h. Procissão pelas ruas da comunidade encerra a festividade no dia 12, a partir das 8h30, com saída do residencial Rio Volga. No arraial, a animação também conta com venda de lanches. Participe! A igreja fica na passagem Cabano, rua 1.

J ARRECADAÇÃO A Guarda da Paróquia Nossa Senhora do Bom Remédio, está arrecadando alimentos não perecíveis e materiais de limpeza destinados à Casa de Plácido e projeto "Belém, Casa do Pão". As doações vão contribuir com a acolhida dos romeiros que chegam à Basílica Santuário neste período que antecede ao Círio, e para o Natal das família diocesana. Os donativos podem ser entregues na secretaria. Informações: 3248-0515 ou conj. Satélite, WE 7, em Belém.

J FESTIVIDADE A Paróquia de São Judas Tadeu iniciará sua festividade no dia 27 deste mês. O tema, “Sede santos, porque Eu, vosso Deus, sou santo” (Lv 19,2) e o lema, “Com São Judas Tadeu, ser santo sem deixar de ser jovem” animarão a comunidade nos festejos que seguirão até o dia 4 de novembro no bairro da Condor, em Belém. A igreja está situada na avenida Alcindo Cacela, próximo à praça Princesa Isabel.

J BAILE DIVINA

PROVIDÊNCIA

A Paróquia de Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, no bairro de Val-de-Cans, em Belém, promove no dia 05 de Outubro, às 22h,no clube COAGB localizado na Avenida Júlio César, o “Baile Divina Providência”, com atração musical da banda regional Voo Livre. As cartelas de mesas estão sendo vendidas na secretaria paroquial. O valor arrecadado será destinado às obras da paróquia. Mais informações: 3257-2388.

J ACOLHIDA DOS ROMEIROS

l COBERTURA DO CÍRIO 2018 Faltam poucos dias para a grande festa do Círio de Nossa Senhora de Nazaré e a Rádio Nazaré FM já está a todo vapor trazendo informações sobre os mais diversos assuntos da festa da Rainha da Amazônia. Na próxima semana todos os funcionários, colaboradores, estagiários e voluntários da emissora estarão

envolvidos na produção e na transmissão do Círio 2018. Sintonize 91,3 MHz e acompanhe toda a programação. O ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central de atendimento, no número 4006-9211 ou ainda pelas redes sociais twitter.com/radionazare e pelo facebook.com/ radionazare.

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

REDE NAZARÉ DE TELEVISÃO

AL CAN

30

l CÍRIO MUSICAL AO VIVO PELA TV NAZARÉ Acompanhe pela TV Nazaré, canal 30.1 - ou na sintonia de sua cidade - a transmissão ao vivo do Círio Musical, programação cultural que acontece todas as noites da quinzena da festa nazarena, de 14 a 28 de outubro, após as celebrações da Missa

PORTAL NAZARÉ

na Basílica, com a participação de vários artistas da música católica como atrações principais dos shows na praça Santuário. W. WW RE. A NAZ .BR O A COM DAC N U F LUIZ ESTUMANO

J MISSA DA BENÇÃO

J CÍRIO DE

MARITUBA

A Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, de Marituba, localizada na Avenida João Paulo II, no Bairro Dom Aristides, lançou o cartaz oficial da 76ª edição do Círio da paróquia que os fiéis celebrarão com o tema “Com Maria, nossa missão é gerar Paz”. A tradicional romaria acontece no dia 11 de Novembro.

A Paróquia Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo, localizada na rua Ariri, n° 2100, bairro do Parque Verde, em Belém, celebra toda terçafeira a Missa da Benção, as 19h30, presidida pelo pároco, padre Inácio da Trindade. Participe!

J QUINTA DO ORATÓRIO A Paróquia de Nossa Senhora das Graças, localizada na rodovia BR316, bairro das Águas Brancas em Ananindeua, convida a todos os jovens a participarem da Quinta do Oratório. É um encontro sempre é realizado no salão paroquial, sempre das 19h às 21h. O encontro inclui atividades gratuitas, como capoeira, vôlei, futebol, basquete, danças, xadrez, dama e ping-pong. Participe! Informações: (91) 3255-2654.

l VIVA O CÍRIO COM O PORTAL NAZARÉ Acompanhe a programação completa do Círio de Nazaré 2018 em nossos veículos de comunicação: Rede Nazaré de Televisão, Rádio Nazaré FM, Jornal Voz de Nazaré e Portal Nazaré. Acesse o portal: www.fundacaonazare. com.br e nossas redes e confira todas as notícias do Círio 2018.

Ajude-nos a realizar a cobertura da grande romaria da Rainha da Amazônia. Seja um sócio da Família Nazaré. Mais informações, acesse: www.sejamaisum.com ou ligue (91) 4006-9211. Facebook: www. facebook.com/ FNCBelem Twitter: @ FundacaoNazare


1º Caderno

Opinião

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

9

Mater ecclesiae Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

O encontro e a experiência do caboclo Plácido

P

rezados e estimados leitores de nosso jornal católico, este mês de outubro para todos nós que vivemos nessas paragens de Belém do Pará, sendo paraenses de nascimento ou de coração e missão como é o meu caso, vivemos o ‘Círio de Nazaré’, em pleno mês que a Igreja do Brasil dedica às missões. Para nos motivar melhor nesse feliz momento eclesial e evangelizador sublinhamos com apenas “alguns extratos”, pequenos, portanto, repito realces extratos ao longo do mês, com minha tese de mestrado defendida em Roma em 13 junho deste ano: “O encontro e a experiência do Caboclo Plácido”. Plácido José de Souza, teve um encontro e uma experiência única com a imagem e porque não dizer com Nossa Senhora de Nazaré, ela foi para ele uma presença significativa e ele mesmo nem sabia onde ia chegar o que aconteceria de tal Dia Nacional da Juventude 8 encontro e presença. Ele foi o responsável inicial pelo culto que hoje é a principal e maior manifestação religiosa paraense e a maior do Brasil e do mundo no ponto de vista

Mariano (procissão mariana de maior expressão no mundo), o Círio e a Festa de Nazaré, graças a esta devoção aqui iniciada a mais de dois séculos. Tomamos por fonte dois autores consagrados paraenses que tem autoridade mediante suas pesquisas e conhecimento para falarem e escrever: Arthur Vianna, já citado nesse capitulo e Carlos Rocque, também mencionado. Vianna, historiador paraense que viveu e produziu suas obras no final do século XIX e início do XX e foi um dos fundadores do Instituto Histórico e Geográfico do Pará. Rocque, jornalista, também filho desta terra, que escreveu a história do Círio e da Festa de Nazaré, obra citada também neste capítulo, além de outras neste século em que viveu o XX e que foi membro do mesmo Instituto histórico. Tais textos são exemplares e falam com autoridade e reconhecimento de Plácido José de Souza. Arthur Vianna, pontua, e escreve sobre «a tradição falada» e a «lenda» – diferindo da «história», como «os claros testemunhos dos seus manuscritos» que nos fala sobre o achado da Santa:

LUIZ ESTUMANO

w IMAGEM de Nossa Senhora, o achado de Plácido

Um dia errava nas matas da tortuosa estrada do Utinga, hoje transformada na bela avenida Nazaré, um destemido caçador que, acossado pela sede, em vão buscava um igarapé onde bebesse. Na infrutífera pesquisa descobriu umas pedras cobertas de virentes trepadeiras, entre as quais, em uma espécie de nicho natural, deparou com uma pequena imagem da Virgem da Nazaré. Tomado

de surpresa, supersticioso e crente, viu o caçador naquele achado um fato sobrenatural que o seu cérebro não podia explicar; e logo acudiulhe à mente a ideia de conduzir a imagem para sua pobre choupana1. Vianna nos situa na chamada «lenda»2, ele mesmo nos diz diante de sua autoridade como já dissemos de historiador de mais de cem anos3: Saindo da inconstância da lenda popular, pa-

ra rebuscar nos arquivos documentos que nos esclareçam com segurança, deparamos em primeiro lugar com o oficio do governador e capitão general dom Francisco de Souza Coutinho, ao governo português, do qual extraímos as notas que se seguem. Em meados da era de 1700, morava na estrada do Utinga um homem de cor parda, chamado Plácido, cuja origem e sobrenome são ignorados [...]. Plácido era homem de fé viva, inculto, mas honesto; na sua pobre palhoça havia um tosco santuário cuidadosamente tratado, contendo uma pequena imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Qual o artista que a esculturou e como a obteve Plácido, não diz o citado documento. Não tardou que os milagres da santa a tornassem popular e atraíssem ao humilde albergue uma fonte corrente de devotos, uns que iam implorar-lhe de joelhos, com a esperança n´alma, o alívio para os seus males ou para os sofrimentos de entes caros; outros já curados, que apressavam a saldar a dívida sagrada da promessa. À romaria reli-

giosa faltavam apenas os desiludidos e os mortos; para quem não houvera clemência, e que, jamais contados, nada influíam sobre o culto sempre crescente da Virgem. A habitação de Plácido ficava no lugar da primitiva ermida de Nazaré, sem que existissem, então, o largo, a estrada de São Jerônimo, as travessas que a cortam. A cidade começada a edificar, do Castelo para Bagê, chegava apenas com algumas casas ao largo da Campina. Quando o modesto devoto da santa faleceu, transmitiu a Antônio Agostinho a sua missão religiosa, que, sob novos esforços, levou adiante o culto popular.4 1Arthur VIANNA, «Festas populares do Pará I - A Festa de Nazareth», Anaes da Bibliotheca e Archivo do Pará, 3 (1904) 230. 2 Nota 27 deste capítulo. 3Seus escritos e pesquisas são de 1904 e estamos em pleno 2017. 4Arthur VIANNA, «Festas populares do Pará I - A Festa de Nazareth», Anaes da Bibliotheca e Archivo do Pará, 3 (1904) 232-233.

Cursilho de Cristandade Pe. Antônio Mattiuz, csj (antoniomattiuz@gmail.com)

N

ós somos os membros do Corpo de Cristo. Cada um de tem uma função e uma missão a cumprir. Se tu não cumprires a tua missão, ninguém vai cumpri-la por ti e ali haverá um vazio. Cada um é responsável pelo destino da nação, da cidade, do bairro, da paróquia e da Igreja. Um mundo será melhor ou pior, dependendo daquilo que tu fizeres ou que tu dei-

Cursilhista, faze a tua parte! xares de fazer. Quando ouvires alguém se queixar de tanta corrupção, roubos, furtos, violência e maldade, que provocam tantas lágrimas amargas, pergunta a ele: ‘O que tu fazes para mudar essa triste realidade”? Um dia aconteceu um

grande incêndio na floresta. Ela estava sendo devorada impiedosamente pelas chamas. Foi um desespero. Animais, pássaros e insetos fugiam desesperados e outros eram devorados pelo fogo. Todos viam seu habitat, suas casas e seu alimento sendo

Dia Nacional da Juventude 2018 Dias 27 de outubro e 17 de novembro ocorrem em Belém as movimentações oficiais da Arquidiocese Belém visando o Dia Nacional da Juventude - DNJ 2018. Trata-se de uma atividade festiva e formativa juvenil anual com enfoque na reflexão de uma importante temática à luz da proposta da Campanha da fraternidade deste ano. O DNJ é atividade que envolve a juventude em mobilizações de caráter nacional, e no caso de Belém, os eventos ocorrerão após os festejos do Círio de Nazaré. HISTÓRICO - O DNJ surgiu em 1985, durante o Ano Internacional da Juventude, promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU), em um contexto ainda

em que a necessidade de mobilizar os jovens para construção de espaços de participação persiste a título de estimular a juventude a pensar, repensar e articular-se para construção de uma nova sociedade. O DNJ 2018 será iluminado pelo Sínodo da Juventude, pelo ano do Laicato, pela preparação para Sínodo da Amazônia e pelas diretrizes do PEPSJ e, por todas essas contribuições, será uma mobilização missionária, realizada por regiões episcopais. A proposta é atentar para a realidade sócio-cultural juvenil local, em duas etapas: 1°- Motivação a temática - Dia 27 de outubro, às 14h30, Curia de Belém, 2° - DNJ por regiões episcopais.

destruído implacavelmente. Era um desastre. Um beija-flor voava a toda pressa até um riacho, enchia seu bico de água e voltava jogando a água sobre as chamas. Um elefante, vendo o trabalho do beija-flor, debochou e lhe disse: “Teu trabalho é inútil e

não resolve nada. Jamais irás apagar o incêndio”. O beija-flor lhe respondeu: “Eu estou fazendo a minha parte, e tu? Se cada animal tivesse feito a sua parte, a essa hora o incêndio já estaria apagado”. Assim é na Igreja e na sociedade. Não resolve fugir, resmungar, criticar e nada fazer. Faze a tua parte e tudo mudará.


10

Santa Missa

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

1º Caderno

Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA

(Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400

Telefone: 3297-7250

N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h

São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500

Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734

Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001

Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013

Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724

São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré

REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Telégrafo - Seg. a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30 REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036

São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h São José de Anchieta Alameda Ns-13, 65 - Coqueiro Sexta - 7h30 Domingo - 7h; 18h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua

Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS

Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232

Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971

Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098

São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Quinta : 7h e 18h30. Sexta: 18h30 Sábado: 9h e18h30. Domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3353-0364

Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351

Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284

N. Sra. de Nazaré Marituba - Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344

Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443

N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654

N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440

N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278

Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891

São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583

Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620

Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153

Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


Fundação Nazaré 11 Visita da imagem Peregrina à Fundação Nazaré e à Cúria Metropolitana

1º Caderno

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

Na ocasião, funcionários de ambas as instituições participam de Missa na capela da Fundação

N

esta terça-feira, 9, a Fundação Nazaré de Comunicação (FNC) e Cúria Metropolitana de Belém recebem a visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. A visita marca o encerramento das peregrinações em preparação para o Círio 2018. Na ocasião, haverá celebração da Santa Missa, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, na Capela da instituição, localizada na Avenida Governador José Malcher, no edifício Paulo VI, nº 915, às 14h30. Os funcionários, estagiários, colaboradores e voluntários da (FNC) participam do momento de espiritualidade às vésperas do Círio, que se dá através das peregrinações em todos os setores

LUIZ ESTUMANO

este ano tem como tema “Uma Jovem chamada Maria”, em sua 226º. VISITA DA IMAGEM PEREGRINA

w CLERO, dirigentes e funcionários da Cúria e da Fundação participarão da celebração

da Fundação, programação esta que já faz parte do calendário anual da instituição. Nove encontros aconteceram este ano à luz do tema pro-

posto para a grande festa da Rainha da Amazônia. Nesta sexta-feira, dia 5, ocorre o 9º Encontro do Livro de Peregrinações com a presença de

todos, para juntos refletirem e partilhar o tema do encontro. A visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré é aguar-

dada pelos profissionais da Cúria e da Fundação Nazaré de Comunicação. O momento será de agradecer e refletir sobre mais uma festa Mariana, que

A partir do mês de maio de cada ano a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré participa de uma verdadeira maratona de visitas a instituições de todos os segmentos, como escolas, presídios, empresas, faculdades, universidades e organizações das esferas públicas e privadas em Belém, demais municípios paraenses e até mesmo outros estados, como é o caso do Rio de Janeiro. As visitas são sempre cercadas de muita emoção, homenagens e demonstrações de carinho pela Rainha da Amazônia. Centenas de visitas são realizadas entre maio e outubro.

Testemunho de Fé

Q

uando eu tinha uns dois anos de idade, tive um sério problema nas amídalas, e junto com isso a possibilidade de ter que me submeter a uma cirurgia para que eu fosse curado e não sofresse mais com essas dores na garganta. Porém, minha mãe, muito devota de Nossa Senhora de Nazaré, pediu em oração a intercessão de Maria a Jesus para que eu não precisasse passar por essa cirurgia e fosse curado. Então, algum tempo depois, eu não senti mais

as dores na garganta e não precisei passar pela cirurgia. Como forma de agradecer pela cura concedida por Deus, minha mãe me levou por 10 anos seguidos ao Círio de Nossa Senhora de Nazaré, acompanhada do ex-voto em mãos. Até hoje, nunca mais senti essas dores e acredito ter sido um milagre a minha cura”. MAGNO FERNANDES, jornalista 31 anos

Parabéns para você!

L

ouvo por mais um ano de vida, nesse mês de outubro. Agradeço, também, por ter sido consagrada a Nossa Senhora de Nazaré, desde o nascimento. Isso porque nasci em um dia de Círio e tenho a honra de possuir a Padroeira dos paraenses como minha mãe, tendo a certeza de que, em minha existência, tenho a presença de Deus e o colo de Maria em tudo o que faço. Por isso, nos dias felizes e nos momentos cinzentos, agradeço pelas bençãos que recebo, as quais se materializam na minha família, na saúde, nos amigos, na igreja e no trabalho.” EMÍLIA NAZARÉ FELIPE JACOB BASTOS, médica, 65 anos (10/10)

05/10 Alberto Plácido Cavalcante América de Nazareth Sobral Magalhães Eduardo Henrique Heber Jorges Vieira de Souza Leidelene Cristina Pereira Costa Maria das Graças de Andrade Maria de Nazaré Estumano Lima Maria de Nazaré Vera Cruz Padilha Maria Raimunda Mamede Paulo Eugênio Santos Cecim Rosângela Corrêa dos Santos Tereza Ribeiro da Silva Terezinha de Jesus Lima do Carmo 06/10 Andréa Cardoso Amaral Edinaldo Ferreira da Costa Campos José Maria Costa Braga Raimundo Paulo Gonçalves Sandra Maria Borges de Souza 07/10 Cristiana de Nazaré Cardoso Maria Augusta Sales Duarte Valente Maria Celeste Ribeiro Bastos Maria de Nazareth Ferreira de Souza Maria do Rosário Valente Lobato Maria Neves de Melo Milton Melo Leão Raquel Car1éo Lima Silva 08/10 Casal Jorge Pereira Silva e Lucidalva Maria da Silva Deusarina Menezes da Costa Deuzila da Conceição Galdino Joilda Santos Almeida Batista José Avelino dos Santos

Leila Namura Buraslan Manoel Martins de Carvalho Júnior Maria de Fátima de Alencar Macedo Maria José Souza de Oliveira Maria Raimunda Pantoja Batista 09/10 Francisco Cavalcante José Luís Arias Bahia Maria de Lourdes Contente Gomes Maria Salete Araújo Ataíde Nazaré Cristina da Silva Santiago 10/10 Ângela Santa Brígida das Mercês Antônio Marcos Nascimento de Souza Edson Batista Castro Sousa Emília Nazaré Felipe Jacob Bastos Euclides Santos Nascimento Fernando Antônio Martins Geraldo Basílio de Brito Luiza Bentes Naiff Marcos Aurélio de Oliveira

w

Maria Auxiliadora Miléo Brasil Maria Conceição de Sousa Pantoja Maria das Graças Cordeiro Xavier Paula Gabriella Costa da Penha Regiane do Socorro Farias de Moraes Rosemary Aparecida de Oliveira Vanda Célia Ferreira de Souza 11/10 Ana Barata de Carvalho Cristiano Soares Sobral de Souza Dário Augusto Alves Pereira Flora Maria da Silva Gomes João Carlos de Souza José Edinaldo Brito Gomes Lays Yris Pegado de Souza Luiza Franco Portal Maria Bernadete Cruz Maria Costa Lobato Maria José de Castro Maria Raimunda Ataíde de Sousa Sidney Saint Clair Santos

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos

07/10 - Pe. Rangel Anderson Campos Bentes 10/10 - Diác. Ricardo Nazareno Barra Cordeiro

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 05/10 - Diác. Pedro Rocha Silva

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.


Arquidiocese Padroeira do Brasil é homenageada em festividade 12

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

1º Caderno DIVULGAÇÃO

Ampla programação na Paróquia da Pedreira

E

m Belém, paróquias e comunidades da Arquidiocese de Belém com o título de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, celebram a padroeira do Brasil, cujo Dia da Festa Litúrgica é comemorado Solenemente no dia 12 de outubro. A matriz da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, no bairro da Pedreira, iniciou dia 4 a Festividade 2018 com o tema “Virgem de Aparecida dai fé e discernimento à nossa Juventude”. A programação litúrgica consta de recitação do terço, missas e procissão, e na programação cultural apresentação de grupos musicais e vendas de comidas regionais e artigos religiosos. A programa-

ção segue até a próxima sexta-feira, dia 12. A matriz fica situada na Avenida Pedro Miranda, esquina com a Travessa Barão do Triunfo. No dia 4, às 18h, a abertura da festividade foi marcada com Santa Missa presidida pelo cônego Ronaldo de Menezes. Logo após, procissão. No sábado dia 6, acontece a Procissão da Juventude e das Crianças, concentração às 17h, em frente à matriz em seguida procissão; no retorno celebração de Santa Missa às 19h, presidida pelo padre Claudemir. No domingo, dia 7, missa às 7h, 9h e 18h. Neste dia, pela manhã, haverá o espaço do café da manhã e do almoço. Na segunda-

eu indico

E

u recomendo o livro “30 minutos para mudar o seu dia”, do Márcio Mendes. É um livro que me conduz ao encontro com Deus por meio da oração. É um pequeno roteiro de orações simples, mas que possui uma grande motivação que nos leva à intimidade com Deus e ao fortalecimento da nossa fé.

MILENE CHAVES,

bancária

feira, dia 8, Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém, celebrará a Santa Missa das 19h. No dia 12, Dia da Festa Litúrgica de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a programação será extensa. Pela manhã, às 6h30, Recitação do Terço Mariano; das 9h às 11h, Orações Marianas e às 12h, Santa Missa. Às 18h, a missa será presidida pelo Monsenhor Raimundo Possidônio, pároco da matriz da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima. Após a celebração procissão luminosa. Na chegada, haverá queima de fogos de artifício e programação cultura, encerrando-se mais uma festividade.

BOA DICA

w PARÓQUIA Nossa Senhora de Aparecida, no bairro da Pedreira

COMUNIDADE NO PAAR Iluminados pelo tema “Com Nossa Senhora Conceição Aparecida queremos viver e crescer em comunidade, sendo Sal e Luz no mundo”, a Comunidade de Nossa Senhora Aparecida pertencente a

No encerramento da festividade, no dia 12, acontece durante a missa das 19h, a Primeira Eucaristia das crianças. A Comunidade fica localizada no Conjunto Paar, Travessa Salinópolis, Qd 115, nº 20.

PADROEIRA DO BRASIL Em 1717, a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por três pescadores nas águas do Rio Paraíba do Sul, que banha o Estado de São Paulo. Nos relatos do achado contam que, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram à procura de peixes no Rio Paraíba, porém as redes não pescavam nada. Após inúmeras tentativas apanharam uma imagem sem a cabeça, arremessaram novamente a rede e pegaram a cabeça, em seguida, ao jogarem mais uma vez a rede ela estava repleta de peixes. A imagem ficou com um dos pescadores, que fez um oratório simples para ‘Aparecida’ das águas e começou a reunir familiares e vizinhos. A devoção se espalhou pelas regiões do Brasil. Em 1734, foi constru-

ído uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, sendo aberta para visitas em 1745. Em 1894, em Aparecida, chegou um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros. Em 1904, por intermédio do Papa Pio X, a imagem foi coroada de modo solene. Em abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Em 1929, o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil. Em 1967, aos 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do santuário. A primeira Basílica ficou pequena para o grande número de romeiros que visitavam o templo, então em 1955, por

iniciativa dos missionários redentoristas e dos bispos iniciou a construção de uma nova Igreja. Em 1980, o templo ainda em construção foi consagrada pelo Papa João Paulo ll e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1983, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil declarou a Basílica de Aparecida como Santuário Nacional. Desde 1894, o santuário foi confiado ao zelo apostólico dos missionários redentoristas, ou seja, responsáveis pela pastoral e pela administração. Em 2017, o Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, maior Santuário do mundo dedicado a Maria, realizou celebrações e homenagens, em virtude dos 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Este ano, o achado completa 301 anos.

LIVROS E CD'S

n DIÁLOGOS COM EDITH STEIN - Filosofia, Psicologia, Educação - Livro (Paulus, R$ 45,00)

C

matriz da Paróquia do Santíssimo Redentor, no bairro Paar, em Ananindeua, realiza festividade em honra à sua padroeira de 9 a 12 de. A programação consta de missas às 19h, seguido de atividade cultural.

onjunto de 15 textos em que o pensamento de Edith Stein dialoga com diferentes formas de pensar e com os leitores de hoje. Centrando-se no diálogo com a Filosofia, a Psicologia e a Educação, os textos resultam do III Simpósio Internacional Edith Stein, realizado em 2015, em Minas Gerais, momento ímpar de partilha de experiências e pesquisas, e versam sobre o confronto steiniano com o pensamento de Heidegger e com teóricos da Psicologia; a correspondência de Edith Stein com Roman Ingarden; algumas reflexões sobre a empatia; o debate entre idealismo e realismo; a aplicação de dados fenomenológicos à prática terapêutica; a pessoa, a comunidade, a comunhão e a formação; a essência da motivação; as semelhanças e diferenças entre Edith Stein, Simone Weil, Pavel Florenskij, Romano Guardini, Hedwig Conrad-Martius e Pierpaolo Donati.

n FILHOS FELIZES - O segredo da educação de adolescentes para uma vida bem-sucedida - Livro (Paulinas, R$ 25,50)

A

adolescência é um período longo e turbulento, que carrega resquícios da infância. Ela marca a transição entre dois mundos diversos e igualmente intensos. Por isso, o adolescente, muitas vezes, se sente perdido, precisa de orientação, de acolhimento, de incentivo, de compreensão. Neste livro, a psicóloga Mariangela Mantovani fala da sexualidade na adolescência, de limites, da relação dos jovens com as redes sociais, das dinâmicas familiares e explica como desenvolver as características que tornarão o adolescente um adulto bem-sucedido. Trata-se, portanto, de um verdadeiro guia para pais e educadores antenados com as necessidades dos adolescentes de hoje.


BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

Caderno Dois FOTOS: LUIZ ESTUMANO

Abertura oficial do Círio de Nazaré Santa Missa e cerimônia solenes iniciam a festa

A

w MISSA na Basílica abrirá oficialmente o Círio de Nazaré 2018

edição 228 do Círio de Nazaré cujo tema “Uma jovem chamada Maria” terá sua abertura oficial nesta terça-feira, dia 9 de outubro, com Santa Missa, às 18h, na Basílica Santuário de Nazaré, sob presidência de Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, e presença dos padres Barnabitas, clero arquidiocesano, seminaristas e dos devotos de Nossa Senhora. Após a celebração, na Casa de Plácido, haverá a cerimônia de com presença de autoridades eclesiásticas e civis. Também haverá a premiação dos ganhadores da 24ª edição do Concurso de Redação do Círio. O Círio de Nazaré é uma festa organizada para reunir todos os corações devotos de Nossa Senhora de Nazaré. É

tudo muito bem elaborado, tendo à frente a Diretoria da Festa de Nazaré (DFN), a Basílica Santuário e a Arquidiocese de Belém. Estudos do Dieese/PA mostram que a cada ano a Festa fica mais cara, devido principalmente as elevações de preços que impactam direta ou indiretamente todos os itens de despesas, com isso o custo orçamentário de cada item do Círio tem

sofrido os impactos inflacionários tornandose mais onerosos. Para o Círio deste ano, devido aos aumentos generalizados dos custos, a estimativa da Diretoria da Festa e do Dieese/PA é de que o Círio fique um pouco mais caro em relação ao do ano passado, alcançando cerca de R$ 3,851 milhões com um crescimento de aproximadamente 3,51% ficando um pouco abaixo da inflação estimada para o mesmo período em 4,00%. Quase 80% dos paraenses têm no Círio de Nazaré a sua maior festa. Em termos de consumo, o Círio só perde para o Natal. Quanto aos impactos globais, a estimativa do Dieese/PA é de que com o efeito círio deste ano sejam injetados na economia paraense cerca R$ 1 bilhão de reais.

SORTEIO PARA A FAMÍLIA NAZARÉ

w BENFEITORES contemplados em sorteio estarão no Círio Fluvial

Almejando contemplar os benfeitores da Família Nazaré neste tempo do Círio de Nazaré, a Arquidiocese de Belém irá sortear 10 ingressos para acompanhamento da Romaria Fluvial. O sorteio será no dia 9 de outubro por ocasião da visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré à Fundação Na-

CAMPANHA SEJA MAIS UM - Colabore com a obra de

evangelização da Arquidiocese sendo mais um benfeitor da Fundação Nazaré de Comunicação. O cadastro pode ser feito pessoalmente na sede da Fundação, situada na avenida José Malcher, nº 915 – Edifício Paulo VI, Nazaré, de segunda a sábado, das 7h às 19h. Ou pelos sites oficiais (www.sejamaisum.com), (www.fundacaonazare.com.br), ou pelo telefone (91) 4006-9211. Se preferir entrar em contato por e-mail, envie mensagem para famjor@fundacaonazare.com.br e faleconosco@fundacaonzare.com.br

zaré e à Cúria Metroplotana de Belém, dias antes do Círio. Para participar do sorteio, o sócio benfeitor deve estar em dia com a sua contribuição mensal. Cadastre-se! Ajude a Arquidiocese a evangelizar. Contribuintes em dia poderão participar do Círio Fluvial deste ano com a Arquidiocese de Belém. Ligue: (91) 4006-9211.


2

Igreja

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

2º Caderno

Miscelânea Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

N

a edição passada, iniciando a série cujo tema os religiosos com os quais, por um bom tempo, mantive contato, na infância, na adolescência e na juventude, escrevi sobre meu relacionamento com os Barnabitas da Basílica de Nossa Senhora de Nazaré. Nesta de hoje, falo sobre os irmãos Maristas do Colégio Nazaré. Fui seu aluno, não, diga-se a bem da verdade, propriamente do Colégio Nazaré e, sim, da Escola São José, destinada aos comprovadamente pobres, portanto, gratuita. Nos dois anos, 1941 e 1942, que antecederam meu ingresso, no início de 1943, aos treze anos, calças curtas, garoto ingênuo de subúrbio, no Seminário Metropolitano Nossa Senhora da Conceição, localizado atrás do Palácio do Arcebispado, hoje Museu de Arte Sacra, com entrada, um longo e estreito corredor em rampa, pela, ao depois, rua Padre Eu acabara de cursar a quinta série primária na escola mista San-

Influências (II) ta Luzia, da professora Paula Barbosa, falecida quando estava na terceira série, vítima da diabetes. Ficava na 22 de Junho, atual Alcindo Cacela, entre a Domingos Marreiros e a Boaventura da Silva, a dois passos de casa. Passei por lá recentemente. Para minha surpresa e alegria, a fachada não mudou nada. Fui levado à escola São José pelos irmãos Tavares, o Antônio, o William e o João, filhos de um amigo de meu pai, muito maiores que eu. Para eles eu era o ‘Barradinhas’. Essa escola, - ao que sei, hoje Padre Champagnat, nome do fundador dos Maristas, homenageado com uma bela estátua, em tamanho natural, à entrada do colégio, - ficava afastada, ignoro o motivo, dos três prédios do colégio, que tinham, na minha visão, o formato de um grande “U”. Situava-se no meio de um

DIVULGAÇÃO

w A ESTÁTUA do Pe. Champagnat, à entrada do colégio

enorme descampado, nos fundos do colégio. No meu segundo ano lá, ela passou para um casarão ao lado do colégio, na avenida Nazaré. Ele e os outros de então, ainda estão intactos, fato raro entre nós. Na prova oral, requerida para a admissão, brilhei na leitura e fracassei em todas as contas no quadro negro, -

até hoje sou péssimo em matemática, pra mim um bicho de sete cabeças - e fui desclassificado, com a recomendação, a título de consolo, de tentar novamente no próximo ano. Era, lembro como se tivesse sido ontem, no final de uma manhã cinzenta e triste, se é que manhã pode ser triste, no início de janeiro, mês tanto de

meu nascimento, quanto de meus pais, eu dia 4, mamãe dia 21, festa de Santa Inês, de quem herdara o nome, e 31 de papai. Saí do colégio, encharcado pelo chuvisco que caía, sem nem ligar pra isso, e vim andando, arrasado, devagar, como se não quisesse sair do lugar, ao longo da avenida Nazaré. Das mangueiras caíam folhas e

mais folhas amareladas, como a querer competir com as lágrimas incessantes, que me toldavam os olhos, impedindo-me de ver direito. Resultado: fiquei traumatizado com chuvisco e folhas que caem das árvores, trauma de que, apesar dos muitos anos decorridos, exatamente setenta e sete, para minha vergonha ainda não consegui me libertar. Até hoje, é só falar em prova que eu fico apavorado e me ponho a tremer e suar frio e, mesmo sabendo as respostas, erro-as todas. Um horror. Para encurtar a história: voltei no ano seguinte e, mais por sorte ou, melhor, por comiseração do irmão examinador que, sei lá por que, me pareceu simpatizar comigo, fui aprovado e admitido. Naturalmente fui rebaixado da quinta série para a terceira, a única existente, mais a quarta, na escola São José. Mas justiça lhes seja feita: valiam mais que todo o primário de qualquer escola de Belém. Por hoje, é só. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

09/10 - TERÇA-FEIRA São Dionísio, Bispo e companheiros - Mártires

05/10 - SEXTA-FEIRA Santa Maria Faustina Kowalska - Virgem

Enviado para evangelizar a Gália, atual França, no século III, lá fundou a primeira comunidade católica em Lutécia, atual Paris, em 250, e foi o primeiro bispo de lá. Martirizado pelos romanos, 270, ao celebrar a Santa Missa, ao lado do sacerdote Rústico e do diácono Eleutério. Conta-se que ele teria carregado sua própria cabeça decapitada até o local onde deveria ser sepultado, chamado depois de “Monte dos Mártires”. Hoje há nesse monte a basílica do Sagrado Coração, onde há 126 anos faz-se adoração eucarística ininterrupta.

De Glogowiec, Polônia, 1905. Saudamos a bela jovem “Elena” de numerosa família de camponeses, que teve de largar os estudos para trabalhar, mas sempre aspirava ser freira. E com essa pouca instrução lhe coube uma função extraordinária, a de ser a “secretária”, como está em seu diário, de Nosso Senhor. Através dela, Jesus nos pede uma profunda atenção à Divina Misericordia. João Paulo II, na homilia de sua canonização, 30-04-2000, disse: “... a irmã Faustina que, escondida no convento de Lagiewniki em Cracóvia, fez da sua existência um cântico à Misericórdia: Misericordias Domini in aeternum cantabo” – Sl 88(89), 2.

10/10 - QUARTA-FEIRA São Paulino de York - Bispo

06/10 - SÁBADO Santa Alberta - Vírgem e Mártir De acordo com uma antiga tradição e um culto reconhecido recentemente pela nova edição do Martirológio Romano de 2003, Alberta foi irmã de fé de São Agen. Foi decapitada por volta do século III. Celebrada em 11 de outubro, junto com São Agen em seu festival, desde 1727. O novo Martirológio a trouxe para 6 de outubro. Novas pesquisas confirmaram que os ossos da jovem, encontrados em 1884 em Venerque, na diocese de Toulouse, junto do túmulo de São Febade, eram mesmo dela. Apesar disso, ainda há controvérsias. 07/10 - 27º DOMINGO TEMPO COMUM Nossa Senhora do Rosário - Memória Desta aparição de Nossa Senhora a São Domingos de Gusmão, 1208, na igreja de Prouille, França, onde ela entrega a ele o rosário, até os dias de hoje, já são 804 anos, e muitas outras aparições. Sempre nos pedindo para rezarmos o santo terço. Ao longo da história, o terço foi se organizando, até se definir como conhecemos hoje. O papa Pio V incluiu na liturgia, depois da vitória na Batalha de Lepanto, 1572. E nós, 804 anos depois, quando vamos nos munir em massa dessa arma contra nossas terríveis e particulares batalhas atuais?

08/10 - SEGUNDA-FEIRA São Hugo de Gênova - Religioso da Ilha de Malta Depois de combater nas cruzadas, tornou-se capelão da Ordem de São João de Jerusalém “Cavaleiros de Malta”, e atuou como professor da ordem. Hugo viveu entre os séculos XII e XIII. Muitos milagres foram atribuídos a ele, dois dos quais causaram mais espanto: Fez verter água de uma rocha para que as lavadeiras do hospital pudessem lavar as peças dos doente e a transformação de um líquido em vinho. Provavelmente ele operava milagres devido a seu grande coração humilde e pobre, e só os realizava para ajudar os outros.

Era monge beneditino em Roma entre os séculos VI e VII, quando o Papa São Gregório Magno, seu mestre, mandou-o juntamente com outros missionários para evangelizar a região dos Anglos, atual Inglaterra, conquistada pelo Império Romano. Difundiu a Palavra de Deus nas regiões de Kent e da Nortúmbria. Chegou a converter à fé católica o rei Edwin ou Eduíno, que muito o apoiou. Mesmo com a morte do rei, conseguiu fundar o Bispado de York e o Bispado de Rochester. Faleceu em 644. 11/10 - QUINTA-FEIRA Santo Alexandre Sauli - Bispo e Confessor Nascido em uma tradicional família genovesa, largou uma carreira ao lado do rei Carlos V para se tornar Barnabita, onde foi superior geral. Foi Professor de Filosofia e Teologia em Pávia. Grande pregador e apóstolo do confessionário. Nomeado por Pio V bispo de Aléria, Córsega, cidade decadente, abandonada, perdida na ignorância e na superstição. Foi completamente reformada. Gregório XIV nomeia-o então bispo de Pávia para fazer o mesmo que em Aléria. Faleceu em 1593, quando ia começar os trabalhos em Pávia.


2º Caderno

Igreja

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

3

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w MISSA solene inaugura o Sínodo dos Bispos no Vaticano

w AUTORIDADES eclesiais de toda a Igreja representada na celebração

Papa abre o Sínodo dos jovens

Na Praça São Pedro, o Papa Francisco presidiu à missa de abertura da XV Assembleia Ordinária

w COMEÇA um tempo de privilegiada escuta dos jovens a partir do altar

w CENTRO das atenções: jovens participam da Missa Solene

V

aticano - O Santo Padre presidiu na manhã de 3 de outubro, quarta-feira, na Praça São Pedro, à solene celebração da Santa Missa por ocasião da inauguração do Sínodo dos Bispos, que se realiza no Vaticano de 3 a 28 do corrente, sobre o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. O Papa iniciou sua homilia com o trecho do Evangelho de São João, que diz: “O Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará tudo e recordará tudo o que Eu lhes disse”. Desta maneira tão simples, - disse o Papa - Jesus oferece aos seus discípulos a garantia de que o Espírito Santo os acompanhará em toda a sua obra missionária. O Espírito do Senhor é o primeiro a guardar e manter sempre viva e atual a memória do Mestre no coração dos discípulos e faz com que a riqueza e beleza do Evangelho sejam fonte de constante alegria e novidade. E Francisco exortou os presentes: “No início deste momento de graça para toda a Igreja, em sintonia com a Palavra de Deus, peçamos insistentemente ao Paráclito que nos ajude a trazer à memória e reavivar as palavras do Senhor, que faziam arder o nosso coração. Memória

ódio, que geram guerras e suas consequentes misérias. Sejam generosos, puros, respeitadores, sinceros. Construam, com entusiasmo, um mundo melhor, que o dos seus antepassados. Padres sinodais, a Igreja olha para vocês com confiança e amor.” DILATAR CORAÇÕES

w BRASILEIRO Cardeal Dom Sérgio da Rocha (à direita) inicia a Relatoria geral do Sínodo

para que possa despertar e renovar em nós a capacidade de sonhar e esperar. Os jovens serão capazes de profecia e visão, na medida em que nós, adultos ou idosos, formos capazes de sonhar, contagiar e partilhar os nossos sonhos e esperanças”. SONHOS E ESPERANÇAS

O Santo Padre expressou seu desejo de que “o Espírito do Senhor nos dê a graça de sermos Padres sinodais, ungidos com o dom dos “sonhos e da esperança”, para podermos ungir os jovens com o dom da profecia e da visão; possa dar-nos a graça de sermos memória atuante, viva e eficaz, que não se deixa sufocar e esma-

gar pelos falsos profetas, mas levar a inflamar o coração e discernir os caminhos do Espírito. E acrescentou: “É com esta disposição de dócil escuta da voz do Espírito que viemos aqui, de todas as partes do mundo. Hoje, pela primeira vez, estão conosco também dois irmãos Bispos da China continental, a quem damos as nossas calorosas boas vindas. Com a sua presença, a comunhão de todo o Episcopado, com o Sucessor de Pedro, tornase ainda mais visível”. SOB PROTEÇÃO MARIANA

O dom da escuta sincera deve ser livre de preconceitos para entrarmos em comunhão com as diferentes situ-

ações do Povo de Deus, sem cairmos na tentação de certos moralismos, elitismos e de ideologias abstratas. E o Papa convidou os Padres Sinodais, dizendo: “Irmãos, coloquemos este tempo sob a proteção materna da Virgem Maria, mulher da escuta e da memória, para que nos guie no reconhecimento dos vestígios do Espírito, a fim de que, entre sonhos e esperanças, possamos acompanhar e encorajar nossos jovens para que não cessem de profetizar”. Neste sentido, Francisco recordou que, ao término do Concílio Vaticano II, os Padres Conciliares dedicaram a sua última mensagem aos jovens: «A Igreja, durante quatro anos, trabalhou

para um rejuvenescimento do seu rosto, para melhor responder à intenção do seu fundador, Cristo, o eterno jovem... É especialmente para os jovens que a Igreja acende, neste Concílio Ecumênico, uma luz, que iluminará o futuro da juventude. A Igreja espera que a sociedade respeite a dignidade, a liberdade, o direito sobretudo dos jovens». Francisco concluiu sua homilia exortando os Padres Sinodais e representantes da Igreja no mundo, a alargar seus corações, a escutar o apelo do Povo de Deus e a colocar suas energias a serviço da juventude: “Lutem contra todo o egoísmo. Rejeitem dar livre arbítrio aos instintos da violência e do

Ungidos com a esperança, - disse Francisco - começamos um novo encontro eclesial, capaz de ampliar os horizontes, dilatar os corações e transformar as estruturas, que hoje nos paralisam, dividem e afastam dos jovens, deixando-os expostos às intempéries e órfãos de uma comunidade de fé que os apoie, de um horizonte de sentido e de vida. A esperança interpela-nos, destronca o conformismo e nos convida a trabalhar contra a precariedade, exclusão e violência, às quais está exposta a nossa juventude. E falando dos jovens, o Papa disse: “Os jovens, fruto de muitas das decisões tomadas no passado, exortam-nos a cuidar do presente, com maior esforço e com eles, a lutar contra tudo aquilo que impede a sua vida de crescer com dignidade. Pedem-nos e exigem-nos uma dedicação criativa, uma dinâmica inteligente, entusiasta e cheia de esperança, e que não os deixemos sozinhos", con cluiu o Papa Francisco.


4

Arquidiocese

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

2º Caderno FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w PRESENÇA além de seminaristas seus familiares prestigiaram o evento

S

eminaristas e corpo docente do Seminário Propedêutico Dom Tadeu Prost festejaram com alegria a festa de Santa Teresinha, comemorada por toda a Igreja em 1º de outubro, que culminou também com a celebração de 20 anos de sua instalação nesse espaço. Santa Missa presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, concelebrada pelos sacerdotes que compõem a equipe formativa, marcou a data, que ainda foi coroada com bênção de capela e sacristia. Com o objetivo de iniciar a formação sacerdotal, o Seminário Propedêutico Dom Tadeu Prost contribui imensamente para a confirmação vocacional. Segundo Dom Alberto, “aqui os seminaristas são trabalhados, especialmente para o sentido do seguimento de Jesus, para a vida cristã, no acolhimento do Senhor e do seu Evangelho, além da experiência comunitária, do trabalho comum e do estudo. Tudo aquilo que significa preparar-se bem para o que vem a seguir: Filosofia e Teologia.” O Arcebispo destaca o Propedêutico como a sementeira tão importante, sem esquecer o seminário menor: “aqui é quando dedicamos um ano com os seminaristas exatamente a essa formação específica de

w SANTA MISSA presidida por Dom Alberto na festa de Santa Teresinha

Seminário Propedêutico festeja 20 anos com reinaugurações

Espaço de formação sacerdotal que muito contribui para a confirmação vocacional

w DOM ALBERTO abençoando a nova capela e a nova sacristia

w ESPAÇO instalações adequadas para a convivência formativa

fortalecimento da vida cristã. Quantos sacerdotes passaram por aqui e

YOUCAT

hoje trabalham na nossa Igreja e servem ao Evangelho! Hoje é momento

de graças olhando também para o exemplo que é Santa Teresinha, pa-

droeira escolhida deste seminário, a quem celebramos hoje. Desejamos que essa casa sempre produza muitos frutos de santidade e de formação para o ministério.” Para o Padre Lindomar Pinheiro, formador há oito anos, o dia 1º de outubro foi momento para fazer memória de Dom Tadeu Prost e tantas outras pessoas que contribuíram para história da casa de formação, pensando, é claro, nos próximos anos: “Nossa expectativa é de esperança para que o seminário se renove e possa continuar sendo, de fato, a casa da oração, da fraternidade, do Evangelho, para que os jovens que venham até aqui fazer a experiência do chamado vocacional possam também encontrar um ambiente que tenha a mentalidade evangélica. Essa é a grande contribuição do seminário: formar jovens com um coração verdadeiro de um pastor com o qual a Igreja tanto sonha e espera, que é o coração de Cristo.” P resente à Missa, Cônego José Luiz Fernandes, pároco em Bom

Remédio, no Conjunto Satélite, integrou as primeiras turmas quando o seminário foi inaugurado nas instalações atuais: “tive a alegria de fazer parte da primeira turma que passou por esta casa. A casa, que antes era em Santa Isabel, veio para cá, fruto da construção orientada por Dom Carlos Verzeletti, na época, bispo auxiliar de Belém.” As comemorações tiveram a presença de seminaristas que estão participando de um ano de formação. A decisão de um deles, Felipe Moreira, deu-se há dois anos, quando, após participar de um retiro espiritual, sentiu o chamado, de fato: “eu procurei o pe. Lindomar para fazer os encontros vocacionais e no ano seguinte entrei no seminário. Temos aqui a base, a pedra fundamental, de toda a formação onde nos acostumamos à rotina de orações e estudo. Seguimos com o coração firme no chamado à vocação sacerdotal.” Ao final da Missa, Dom Alberto abençoou a nova capela e a sacristia que, durante um mês, estiveram em obras.

TERCEIRA PARTE

A VIDA EM CRISTO SEGUNDA SEÇÃO: OS DEZ MANDAMENTOS PRIMEIRO CAPÍTULO

Ama o Senhor, teu Deus, com todo o coração, com toda a alma e com todos os teus pensamentos

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciouse por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

Por que razão os cristãos 363. Como lidou Jesus com o sábado? 364.substituíram o sábado pelo domingo? Jesus respeitou o preceito do sábado mas, ao mesmo tempo, posicionou-se em relação a ele de uma forma altamente livre e soberana. “O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado”. (Mc 2,27) [2173]

Os cristãos trocam a celebração do sábado pela celebração do domingo porque Jesus Cristo ressuscitou dos mortos num domingo. O “dia do Senhor” assume, porém, alguns elementos do sábado. [2174-2176, 2190-2191]


2º Caderno

Opinião

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

5

Evangelização no Terceiro Milênio Maria Elisa Bessa de Castro

M

eu dia de Santa Teresinha começou já na madrugada de 01 de outubro de 2018, quando acordei para rezar. Grassava no ambiente um silêncio suave e perfumado. Após as orações, abri o whatsapp e deparei-me com um tocante áudio do meu afilhado de coração João Paulo dos Reis (o menino de 12 anos, que mora em Limoeiro do Ajuru e sonha em ser padre), no qual, com sua própria voz, ele entoou delicadamente apoesia cantada “EU QUISERA” (música, que ele sabe ser uma das minhas prediletas), junto com uma fotoda Florzinha do Carmelo. Como não emocionar-me? À noitinha, participei da Santa Missa na Igreja de Santa Terezinha. Presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, a Celebração Eucarística foi um verdadeiro primor: assembleia contrita e feliz, liturgia escorreita, belíssima homília, comunhão de amor e rosas, muitas rosas... Em minha pequena alma, experimentei um pequeno, humilde e delicado céu... Já quase findando o dia, acessei novamente o whatsapp e eis que leio o poético e emocionante escrito do meu outro afilhado de coração, Leonardo Monteiro (um jovem a caminho do sacerdócio...),no qual ele relata a Missão realizada naquele dia em uma humilde comunidade

Meu dia de Santa Teresinha da Diocese de Cametá. Compartilho com você, querido leitor, o profundo e inspirado texto, intitulado MEU DIA DE SANTA TERESINHA:

Meu dia de Santa Teresinha, padroeira das missões, foi em missão. Vim acompanhando o Pe. Jorge que veio, a convite do casal Júlia e João da Paróquia Rainha da Paz, na Comunidade Nossa Senhora do Rosário de Fátima, localizada no Rio Mutuacá de Cima, em Cametá. Hospedados na casa do casal, à margem do rio, a vida tranquila, o som dos pássaros e a observância do tempo que passa calmamente, sem barulhos e congestionamentos, sem as pressas e estresses da metrópole... Que dia belo! Santa Teresinha me deu uma grande graça no seu dia. O mais belo, porém, foi o pôr do sol em procissão. Uma balsa vinda de Belém ancora na frente da Capela que, diga-se de passagem, ganha de muitas, nos quesitos arquitetura, pintura, limpeza, organização, decoração, enfim. Balsa ancorada, o povo adentra a embarcação ao som da Banda Marcial “Asa Branca” que com seus instrumentos entoavam hinos ma-

rianos. Fomos assim à Vila de Santana da Beira da Várzea buscar a imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima. A ida foi rápida, porém, mesmo que sem a imagem e berlinda, uma procissão já estava formada. O sol se pondo, os hinos entoados, dezenas do terço recitadas e todos felizes, indo buscar “a santinha”. Chegando à comunidade, a berlinda, grande e florida, traz a pequena imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima com um manto branco e rosa. Na frente o retrato de dois grandes bispos falecidos, Dom Romualdo Coelho e Dom Romualdo de Seixas, nascidos (veja só!) na beira do Rio Mutuacá... Atrás do manto, o brasão episcopal de Dom José Altevir, atual e recém chegado bispo de Cametá. A procissão de volta se formou... Já com céu escuro, abrilhantado pelas estrelas, era impossível não se emocionar. Centenas de embarcações, pequenas e grandes, da canoa de remo a lanchas e balsas. Crianças, idosos, adultos e jovens. Todos alocados nas embarcações, acompanhando a procissão. Em al-

guns deles vi pessoas com terço na mão, dançando ao som das músicas tocadas na procissão. A profecia de Nossa Senhora se cumpria, as gerações todas a proclamavam bem aventurada. Nos mais diversos lugares, inclusive nesta comunidade que eu sequer imaginava existir. Foguetes aos montes subiam ao céu de acordo com a passagem da imagem. O efeito acústico do eco multiplicava o som de alegria que subia do povo simples da beira do rio que soltava fogos, muitos fogos! Não era o suficiente. Se na rua temos os altares montados nas calçadas da casa, no rio temos os trapiches decorados de balões coloridos, toalhas brancas e velas acesas. Onde havia casa, se formava um verdadeiro corredor de luzes, balões e foguetes que se cruzavam no céu. A pirotecnia se completou à chegada da imagem à Capela. É indescritível olhar no céu os foguetes de vista, olhar no barco a berlinda iluminada com o povo feliz, olhar para o rio e velas flutuantes... Que homenagem bela! Um caminho de luz no rio. Um show de luzes no céu. E a estrela do

mar, iluminadora da noite, que sorriu para Teresinha numa noite escura, saia da embarcação protegida por guardas uniformizados dignamente que a conduziram à Capela onde houve a Santa Missa iniciando a Festividade. Até o dia 13 deste mês, a cada noite haverá terço, arraial e foguetes, marca da comunidade, quebrando, assim, a calmaria ribeirinha que nos faz ter inveja (num bom sentido) da qualidade de vida e saúde de quem lá reside. Aliás, ao redor da Capela é possível ver, nestes treze dias, um verdadeiro acampamento. Os moradores mais distantes se mudam para o acampamento com redes, geladeiras e fogões. Ficam lá até o fim da festa. Depois retornam para suas casas e retomam a rotina... No dia 13, acontecerá nova Procissão e Santa Missa, encerrando a Festividade. E aí, a noite termina, a missão continua. An-

siosos todos esperam pelo ano vindouro para mais uma Festividade. Até lá, Teresinha e Nossa Senhora continuam a desfolhar rosas de graças e virtudes na vida deste povo simples que descobriu o essencial da fé cristã. Fiquei profundamente impactada com este poético e lúdico texto escrito por meu afilhado Leonardo Monteiro. E pensar que a Tetê (Santa Terezinha para os íntimos), uma vez Carmelita, nunca saiu da clausura, vivida em permanente silêncio orante pelos sacerdotes, pelas missões, pela Igreja.Mas o seu testamento espiritual atravessou oceanos e chegou a nós, na Amazônia; chegou ao João Paulo dos Reis em Limoeiro do Ajuru; ao Leonardo Monteiro, em Belém e ou em Cametá(Comunidade Nossa Senhora de Fátima); amim, em conexão com ambos. Por fim, posso afirmar que no Meu Dia de Santa Terezinha, ela e a Santíssima Virgem enviaram-me pequenas e perfumadas rosas espirituais... Trouxeram o Céu até mim.

Movimento Apostólico da Divina Misercórdia Adoradores Eucarísticos da Igreja das Mercês bessadecastroadv@gmail.com

PRÓXIMO ARTIGO: Prof. Ricardino Lassadier

Semeando Leno Carmo (lenocarmo@yahoo.com.br)

É outubro de novo em Belém, é tempo de Círio

U

m novo outubro inicia-se, mês de intensas orações e de caminhadas mais frequentes com as imagens peregrinas da Virgem de Nazaré pelas ruas, avenidas, condomínios, prédios, empresas e instituições, nas mãos do povo ou em berlindas cheias de flores, bordados de ternura, brocados de fé. É tempo das romarias em toda a cidade, de cantos marianos quase em uníssono; de devoção popular, emoção e lágrimas do povo simples que tem na Mãe de Jesus e nossa um amor próprio de filho à espera de um colo. É a ternura que se aprende desde o berço por aqui e que deixa memórias gostosas de serem acessadas todos os anos quando o canto do “Lírio Mimoso” fica mais frequente e enche de alegria o que cha-

mamos, carinhosamente, de “tempo de Círio” e que mais precisamente neste outubro, nem mesmo com todas as preocupações e certa angústia de um difícil período de eleições, ofuscou nem de longe o reencontro com estas raízes paraenses. E neste caminhar até a Catedral de Belém, de onde a maior procissão da festa sai no finalzinho da madrugada do segundo domingo de outubro ou, se quisermos, aos primeiros raios de sol do Dia do Senhor, vão-se muitas e diferentes histórias ano e ano, de tantas pessoas que compartilham a experiência que viveram com o sagrado, a graça que alcançaram ou simplesmente a gratidão que lhes preenche o coração por se sentirem amados pelo céu. São como gravuras de um imenso painel

humano de muitos traços e cores, formatos diversos de uma tela onde a Mãe de Deus tocou, levou ao seu Filho as incontáveis orações e pedidos para que, como nas bodas em Caná da Galileia, Ele também transformasse a água do cotidiano humano no vinho da alegria, da esperança. E estas histórias vão se costurando nas peregrinações com as imagens de Maria, como uma peça tecida fio a fio, alinhavada como uma obra feita de esperança, amor e fé; como as águas dos igarapés de nossa região, que convergem em uma dança harmônica, lindamente desenvolvida, para desaguar no rio da fé do nosso povo. Assim, as peregrinações feitas em milhares de casas, desde as mais modestas até os espaços mais sofistica-

dos, permitem sob a luz da Palavra de Deus, sob a inspiração dos jovens santos que deram sua vida pelo Evangelho nas reflexões deste Círio 2018, nos sentirmos mais próximos uns dos outros, nos irmanando como homens e mulheres, ricos e pobres, jovens e idosos, unidos pelas cordas da nossa humanidade que espera a misericórdia de Deus. Nas peregrinações, de certa forma, temos a perspectiva de unidade possível, de ser Igreja, rezando juntos, partilhando juntos um pouco da santidade do dia a dia, como escreveu o Papa Francisco na maravilhosa e imperdível “Gaudete et Exsultate”. É mesmo Nossa Senhora, como lembra o saudoso teólogo suíço, Hans Urs Von Balthazar, que une

com seu amor maternal a autoridade e a liderança de Pedro à frente da barca da Igreja; a comunicação que São Paulo trabalhou para levar o Evangelho do Senhor ao mundo e que somos chamados a levar adiante; a tradição que Thiago garantiu, não deixando perder-se no tempo o tesouro do conhecimento e da cultura organizada e transmitida como dom e o amor de que João tanto falou nos sinais deixados pelo Cristo entre nós e que viveu, ele, o mais jovem dos doze, tanto na ternura sentida ao recostar-se no peito do Mestre, no coração da Misericórdia e na graça de ter Maria em sua casa após a morte e ressurreição do Senhor. Maria, pois, reuniu e reúne os povos porque é cheia da Graça de Deus,

condição sempre fecunda e unitiva que se mantém aqui também, nos lares de nossa cidade, a cada encontro que comporta gerações de homens e mulheres em convivência fraterna neste que é um dos tesouros deste feliz “tempo de Círio”. Como é belo tudo isto, como somos agraciados por vivermos aqui, sob a sombra das ainda resistentes, “doces” mangueiras, que em outubro amenizam o calor do sol do domingo da festa mariana em nossa terra! Vivamos, portanto, aproveitando de todos estes presentes de Deus em nossas vidas, da convivência, de relacionamento com o Senhor e com os irmãos, da sã oportunidade de nos sentirmos mais filhos de Maria, construindo saudades boas com gostinho de céu. Que assim seja!


6

Em Nazaré

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

2º Caderno

Programação do Círio 2018 “Uma Jovem chamada Maria” 09/10 18h: MISSA E ABERTURA (BASÍLICA SANTUÁRIO)

O Círio de Nazaré começa oficialmente com Santa Missa, às 18h na Basílica Santuário de Nazaré. Logo após, é aberto

o tradicional Arraial e a feira de produtos. A programação conta com a presença de autoridades civis e eclesiásticas.

10/10 8h: VIGÍLIA DE ADORAÇÃO (CAPELA BOM PASTOR) KAROL COELHO

13/10 5h30: ROMARIA RODOVIÁRIA (PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS, BR-316 – ANANINDEUA) Realizada no sábado que antecede o Círio, a romaria leva a Imagem Peregrina até a orla do Distrito de Icoaraci. Após percorrer 24 quilômetros, chega ao trapiche por volta das 8h. 7h: Missa e Romaria Fluvial (Trapiche de Icoaraci)

Navegando pela Baía do Guajará, a Imagem Peregrina recebe uma das mais belas homenagens. O percurso possui 18,7 km. A fragata da Marinha do Brasil leva a Imagem em um nicho de vidro, seguida por centenas de embarcações. Na chegada à Escadinha do Porto de Belém (Praça Pedro Teixeira) Nossa Senhora de Nazaré é recebida com honras de Chefe de Estado pelo Prefeito de Belém e pela Guarda de Honra da Polícia Militar. 11h30: Moto Romaria (Praça Pedro Teixeira)

w SÃO 48 HORAS de oração ao Santíssimo Sacramento

São 48 horas de oração ao Santíssimo Sacramento. Grupos, serviços, movimentos e pastorais da Arquidiocese de Belém se revezam para cumprir os horários. Desde 2002 são 48 horas de Adoração. 21h - Transporte dos Carros (Estação dos Carros)

Quatro carros de anjos e nove carros de promessas são conduzidos pela Guarda de Nazaré. Saem da Basílica Santuário em direção a Companhia Docas do Pará. Centenas de fiéis, sobretudo crianças, acompanham o traslado. Da CDP os carros saem apenas na madrugada do Círio.

É chegada a vez dos motociclistas homenagearem a Mãe de Nazaré. Vários enfeitam suas motos com flores e berlindas e muitos vêm de outros municípios do Estado, em verdadeiras caravanas rumo à Belém. Mais uma vez a Secretaria de Estado de Segurança Pública irá realizar um esquema especial de segurança para os motociclistas que participam do cortejo.

12h30: Cerimônia de Descida da Imagem Original (Basílica Santuário)

Um dos acontecimentos mais aguardados e emocionantes da quadra nazarena. A Imagem Original de Nossa Senhora de Nazaré, a mesma encontrada por Plácido, é retirada do Glória e colocada em um nicho no presbitério, onde permanece mais perto dos fiéis até o encerramento da festividade. Ver a pequena Imagem mais próxima emociona os milhares de peregrinos que lotam a Basílica Santuário. Antes da descida, é feita uma Adoração com pregação, que este ano será ministrada pelo missionário Eugênio Jorge. 16h30: Missa e Trasladação (Saída do Colégio Gentil Bittencourt e chegada na Catedral de Belém)

Nas vésperas do Círio, os peregrinos caminham enchendo e iluminando as ruas da capital paraense. É a segunda maior romaria da programação e sua principal característica é a grande presença de jovens, que puxam a corda atrelada à berlinda. Faz quase o mesmo percurso do Círio, mas em sentindo inverso. Fogos de artifícios formam um belo espetáculo durante toda a caminhada. LUIZ ESTUMANO

11/10 18h: APRESENTAÇÃO DO MANTO (BASÍLICA SANTUÁRIO) FABRÍCIO COLENY

w NA BAÍA DO GUAJARÁ uma das mais belas homenagens KAROL COELHO

w A PEÇA envolve a Imagem Peregrina durante as 12 romarias

A peça que envolve a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré durante as 12 romarias oficiais é apresentada na quinta-feira que antecede o Círio.

Este ano, o manto foi desenhado pela designer portuguesa Celeste Heitmann e confeccionado pela estilista paraense Kátia Novelino. w É CHEGADA a vez dos motociclistas saudarem Nossa Senhora

12/10 7h: MISSA E TRASLADO PARA ANANINDEUA (SAÍDA DA BASÍLICA SANTUÁRIO E CHEGADA NA IGREJA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS) Com um percurso de 52 km e duração de aproximadamente 12 horas, esta é a primeira e a maior romaria da programação. Milhares de fiéis acompanham a passagem da Rainha da Amazônia seja a pé, bicicleta, motos ou carros. Na chegada à Paróquia de Nossa Senhora das Graças, é celebrada a Santa Missa.

FABRÍCIO COLENY

19h15: Adoração ao Santíssimo Sacramento da Juventude

Em preparação para os jovens que pagam promessas, a Adoração ao Santíssimo Sacramento da Juventude é um momento de muita devoção e fé, com as intenções direcionadas a realização da programação do Círio. A animação é conduzida pelo Movimento Adorar Jesus, da Paróquia de Nazaré.

w TRASLADAÇÃO é a segunda maior romaria da programação


2º Caderno

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

Em Nazaré

7

Programação do Círio 2018 “Uma Jovem chamada Maria” 14/10 5h: MISSA E CÍRIO DE NAZARÉ (SAÍDA DA CATEDRAL DE BELÉM E CHEGADA À PRAÇA SANTUÁRIO) O segundo domingo de outubro amanhece diferente em Belém. Milhões de pessoas acordam cedo para acompanhar a procissão. Descalços, de joelhos ou puxando a corda da

20/10 8h: CICLO ROMARIA (PRAÇA SANTUÁRIO) FABRÍCIO COLENY

berlinda, eles agradecem inúmeras graças alcançadas pela intercessão da Senhora de Nazaré. À chegada, uma missa é celebrada na Praça Santuário, em frente à Basílica Santuário.

21/10 7h: MISSA E ROMARIA DAS CRIANÇAS ANDREIA TEIXEIRA

w CICLISTAS homenagem feita com muita devoção e muitas cores

w HOMENAGEM das crianças é feita no domingo seguinte ao Círio

No domingo seguinte ao Círio, as crianças tomam as ruas para homenagear Nossa Senhora. Criada para dar oportunidade às crianças e fortalecer a

devoção mariana, a romaria sai da Praça Santuário e retorna a ela. Crianças vestidas de anjos e famílias inteiras participam do momento.

No primeiro sábado após o Círio de Nazaré, os ciclistas se reúnem para homenagear Nossa Senhora. Com bicicletas enfeitadas e coloridas, eles percorrem as ruas juntos à Imagem. À chegada à Praça Santuário, as três bicicletas mais enfeitadas são premiadas pela Diretoria da Festa de Nazaré. 15h: Missa e Romaria da Juventude (Saída da Matriz da Paróquia

de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

e chegada à Basílica Santuário) Os grupos jovens de todas as paróquias de Belém se reúnem para louvar a Mãe de Nazaré. Durante a procissão, um trio elétrico anima e auxilia os jovens que caminham cantando e dançando. Cada ano é escolhido uma Paróquia de Belém para ser o ponto de saída da caminhada. À chegada, uma missa é celebrada na Basílica Santuário.

27/10 5h30: ROMARIA DOS CORREDORES YÊDA SOUSA

29/10 5h30: CERIMÔNIA DE RETORNO AO GLÓRIA DA IMAGEM ORIGINAL FABRÍCIO COLENY

w PROCISSÃO incorporada há quatro anos na programação oficial

wPEQUENA Imagem de Nazaré retorna ao Glória depois de 15 dias

A pequena Imagem retorna ao Glória após passar 15 dias mais perto dos fiéis. É um momento de intensa emoção, como uma despedida. 6h: Missa e Recírio

Quinze dias após o Círio, acontece o momento final da festividade: os fiéis se despedem, na procissão do Recírio. Após a missa na Praça Santuário, a

Imagem Peregrina é conduzida à Capela do Colégio Gentil Bittencourt, seguindo em um andor carregado por integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré. Durante a romaria, Dom Alberto Taveira conduz a recitação do terço mariano. Tradicionalmente muitas pessoas levam lenços brancos e acenam em despedida de mais um Círio.

Há quatro anos esta procissão foi incorporada à programação oficial do Círio de Nazaré. Inicia-se na Pra-

ça Santuário, segue até à Catedral e retorna à Praça Santuário. Participam corredores amadores e profissionais.

28/10 7h: MISSA E PROCISSÃO DA FESTA (SAÍDA DA COMUNIDADE SANTA BERNADETE E CHEGADA À BASÍLICA SANTUÁRIO) ALINE ANDRADE

ANDREIA TEIXEIRA

É uma das mais antigas procissões. É acompanhada pela Diretoria da Festa e integrantes das seis Comunidades da Paróquia de Nazaré. Todos os anos, uma comunidade é escolhida para ser o ponto de saída. Este ano é a Comunidade Santa Bernadete, localizada na Av. Conselheiro Furtado, nº 1571. 18h: Missa de encerramento da Festa

w DESPEDIDA O Recírio é o momento final da festividade de Nazaré

w ESTA é uma das mais antigas procissões da quadra nazarena

Após uma intensa programação, é o momento de agradecer ao Senhor pelas bênçãos concedidas por ocasião da grande festa de fé do povo paraense. Após a missa, em uma cerimônia na Casa de Plácido, o Arcebispo de Belém anuncia o tema do Círio do próximo ano. A programação é concluída com um show pirotécnico e uma apresentação audiovisual na fachada do Santuário de Nazaré.


Círio 2018 Apresentação do Manto oficial 8

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

2º Caderno LUIZ ESTUMANO

Momento está dentre os mais marcantes para os fiéis

N

a quinta-feira, 11, a partir das 18h, após Santa Missa presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, na Basílica Santuário, os fiéis irão conhecer o manto oficial que irá vestir a Imagem Peregrina nas romarias oficiais da Festa de Nazaré. A noite da apresentação do manto é sempre envolvida de muita emoção para os fies que aguardam com grande expectativa esse momento. Trata-se de uma verdadeira joia que traz sempre uma mensa-

gem de evangelização. O manto veste a Imagem Peregrina durante as 12 romarias oficiais do Círio. Os detalhes artísticos sobre a peça são guardados pela Diretoria da Festa de Nazaré para que o dia da apresentação seja um momento especial. Ao final da missa há a distribuição de folhetos com informações e significado dos elementos que o compõem. Para este ano o casal coordenador da Diretoria do Círio, Cláudio e Lilian Acatauassú, convidaram as estilistas,

w MANTO que reveste a imagem de Maria é renovado ano a ano e apresentado solenemente

Celeste Heitmann, para criar o desenho e Kathia Novellino para a confecção. Celeste Heitmann conta sobre a emoção ao receber o convite. “Nossa! meu coração parou. Nunca imaginei um dia estar vivenciando este momento tão importante, que é fazer parte da confecção do Manto para

vestir Nossa Senhora em sua grande festa. Tem 15 anos que os peregrinos vestem minhas camisas com minhas criações e pinturas, mas vestir Nossa Senhora nunca passou pela minha cabeça”. A execução da peça ficou a cargo de uma das mais renomadas estilistas de Belém, Kathia

Novellino. Ela fala sobre sua relação e como você vivencia o Círio de Nazaré: “Como todo paraense o Círio já nasce dentro de você, Nossa Senhora faz parte do DNA do paraense e por isso o mês de outubro é tão especial. Belém se desperta e vai dormir em festa com a cidade cheia, de pesso-

as diferentes, com fogos e muita música. Adoro o autofalante preso às mangueiras que trazem desde cedo os cantos e o barulho dos fogos sinalizando que Nossa Senhora está visitando alguma instituição ou simplesmente percorrendo as ruas nos dias que antecedem o Círio”.

DIVULGAÇÃO

w MORADORES das ilhas mobilizam para participar das peregrinações

DIVULGAÇÃO

w DOM IRINEU chega com equipe da Arquidiocese de Belém ao local

Pastoral das Ilhas conclui peregrinação Os encontros para as orações nas casas das famílias começaram ainda por volta do final do mês de agosto. Já conhecedores da temática do Círio de Nazaré - "Uma jovem chamada Maria", a co-

munidade acompanhada pela Pastoral das Ilhas da Arquidiocese de Belém deu início às peregrinações com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré pelas residências e capelas existentes na região

insular do Baixo Acará. "Foram belíssimos momentos de oração e de testemunhos protagonizados pelo povo abençoadodestas ilhas por onde caminhamos, evangelizando as comunidades

com a Pastoral das Ilhas", conta Ir. Carmem Silva, uma das religiosas que acompanham a missão pastoral de Dom Irineu Roman, um bispos auxiliares de Belém, que coordena a Pastoral.

No último domingo, 30 de setembro, na comunidade de Genipauba, as comunidades se reuniram para celebrar com a Santa Missa presidida por Dom Irineu Roman na capelinha do lugar, o

encerramento das peregrinações nos lares com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Dessa forma, a Arquidiocese de Belém partilha com os ribeirinhos a festa mariana do Pará.


Círio 2018 9 Missa dos profissionais da comunicação

2º Caderno

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

Celebração para o envio dos casais coleteiros

P

rofissionais da comunicação são aguardados por ocasião da Santa Missa dos Comunicadores, que acontece nesta segunda-feira, dia 8, na Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, às 18h. A celebração eucarística será presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. Ao final da missa acontecem a benção e o envio dos casais do Encontro de Casais com Cristo (ECC) que atuarão na coleta do Círio 2018, em prol dos veícu-

los de Comunicação da Arquidiocese de Belém. A iniciativa da Arquidiocese de Belém objetiva abençoar os trabalhos dos profissionais da imprensa que atuam

na cobertura jornalística do Círio de Nazaré. Segundo o diretor de comunicação da Fundação Nazaré de Comunicação, Mário Jorge Alves, o momento é de unidade. “Este momento é de unidade de todos os meios de comunicação, em virtude da responsabilidade que se tem de levar a mensagem do Círio, mensagem de evangelização, à comunidade católica belemense, a paraenses e a todos que nos acompanham pelos meios de comunicação da Arquidioce-

se de Belém”. Os casais atuarão voluntariamente em cinco das 12 Romarias do Círio 2018. Cerca de mil coleteiros estarão envolvidos. No dia 12, dia do traslado para Ananindeua, estarão nas ruas 400 coleteiros. No dia 13, na Romaria Rodoviária, serão 160. No mesmo dia, durante a Trasladação, serão 200 coleteiros e no dia 14, dia da Procissão do Círio, 240 casais coleteiros; no dia 21, no Círio das Crianças, 400. Em todas as romarias a missão é sensibilizar os romeiros para a importância de colaborar para os meios de comunicação da Arquidiocese de Belém, para a divulgação do Evangelho pelo Amazônia. Segundo Francisco Chaves, que junto com sua esposa Alda Chaves, são o casal coordenador da Coleta, a benção e o envio por ocasião da Santa Missa fortalecem ainda mais na realização da missão durante os dias de procissão: “a gente se sente abençoada pelo bispo para cumprir aquela missão, porque é uma missão o que nós vamos fazer durante as procissões de que va-

LUIZ ESTUMANO

w CASAIS marcam presença voluntária durante as procissões do Círio

mos participar, que é em prol da obra evangelizadora da Arquidiocese de Belém, para que a Fundação Nazaré possa levar mais

longe o Evangelho. Ela não é uma empresa, é um instrumento a serviço da evangelização, que precisa de todos nós”.

48 horas de adoração em preparação ao Círio DIVULGAÇÃO

w UMA DAS EQUIPES em adoração ao Santíssimo exposto

A partir desta quartafeira, dia 10 de outubro, grupos, movimentos, serviços e pastorais das paróquias da Arquidiocese de Belém se revezarão durante 48 horas em Adoração ao Santíssimo Sacramento da Eucaristia, na Capela Bom Pastor, Centro Social de Nazaré, a partir das 8h. A Missa de abertura da vigília em preparação para o Círio 2018 será presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar. As orações seguem até sexta-feira, dia 12, com benção final, às 6h. A Vigília de Adoração é um dos momentos de preparação espiritual para o Círio de Nazaré, iniciado em 2001, pela Diretoria da Festa de Nazaré. A primeira edição teve 24h de duração e a partir do ano seguinte, 48h, que se mantém. Equipes dos movimentos participantes se revezarão a cada duas horas em adoração, oração e louvor, dia e noite. A adoração vai até às 6h da sexta-feira, dia 12, antes da missa de saída do traslado para Ananindeua. Segundo Jorge Xerfan, diretor de evangelização, momento de espiritualidade tem como propósito pedir a intercessão pelo

perfeito andamento do Círio, além do crescimento da devoção a Nossa Senhora de Nazaré e a conversão dos fiéis: “A Vigília de Adoração foi criada para que a gente adore Jesus Cristo, pedindo a Ele que ajude; que seja um Círio tranquilo; que tudo dê certo diante daquilo que se planejou; que não haja incidentes e, o mais importante, que as pessoas sejam tocadas e que o Círio seja devidamente um tempo de conversão das pessoas e, obviamente, um crescimento da devoção de Nossa Senhora de Nazaré”. Mais de duzentos grupos, pastorais e serviços da Arquidiocese de Belém foram convidados para participar da programação; um deles é a Pastoral Familiar que participa desde 2002. O momento de oração conta com uma equipe de 50 casais que dão suporte às forças vivas das paróquias presentes. A cada ano, um casal é escolhido para ser o casal coordenador da vigília. Este ano, o casal Augusto e Eliana Moura, da Paróquia Santo Antônio de Lisboa, que desempenham a tarefa, entre outras, de promover a divulgação do evento e

convidar os casais para formarem as equipes. Para o coordenador da vigília, Augusto Moura, ser escolhido como o casal coordenador é uma dádiva: “Fazer um trabalho desses, dentro de uma equipe tão especial e, a serviço da Igreja, a serviço do Círio de Maria, não tem palavras. É um presente especial de Maria e de Deus”. O encerramento da vigília será na sexta-feira, dia 12, às 6h, com benção e, em seguida, procissão com o Santíssimo Sacramento da na Capela Bom Pastor, no Centro Social de Nazaré, rumo à Basílica, de onde após a Santa Missa sairá a Procissão do Traslado para Ananindeua. HISTÓRIA

A Vigília de Adoração foi realizada pela primeira vez em 2001, coordenada pelo casal Ubirajara e Maria Helena Salgado, com a participação dos casais José de Ribamar e Celízia Gonçalves e Heleno e Suely Teixeira, sendo realizada em 24 horas, com abertura às 13h30, do dia 11 de outubro, pelo então Arcebispo de Belém, Dom Vicente Zico, e término no dia 12. A partir de 2002, a Vigília passou a ser fei-


10

Círio 2018

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

2º Caderno FOTOS: DIVULGAÇÃO

w APROFUNDAMENTO encontros proporcionaram momentos de reflexão

O

Círio de Nazaré de nº 228, a ocorrer no próximo domingo, 14, cujo tema “Uma jovem chamada Maria” é um convite aos jovens de toda a Igreja para refletir o exemplo da mãe de Jesus no seu “sim” aos planos de Deus. E, no período que antecede a Grande Festa, diversos grupos ligados ao Setor Juventude da Arquidiocese de Belém aprofundam as várias qualidades da Virgem Santíssima durante as peregrinações. Em sua mensagem presente no livro de peregrinações, Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, afirma que Maria é “aquela que nos conduz a primeira na escuta da Palavra de Deus, aquela jovem que respondeu ao projeto de Deus, que quis depender dela para fazer acontecer a Encarnação do Verbo!”. Segundo Dom Alberto, nas peregrinações “abrimos nosso coração e somos todos chamados a ser jovens na escuta e na prática da Palavra de Deus. Temos nas mãos a Bíblia e o Rosário. Condição para participar bem das peregrinações é ter um coração aberto, a união dos corações e a disposição para dar testemunho de Jesus”. Os encontros, ao todo 15, propõem um estudo sobre o testemunho de uma jovem que buscou, com fé e amor, viver santamente a sua vocação cristã. Na Paróquia de Santa Maria de Deus, na Terra Firme, cerca de 20 grupos realizam as peregrinações com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Segundo Silvana Abreu, liderança do grupo Jovens Filhos de Maria, os encontros do grupo que participa chega a ter a participação de 30 jovens sendo evangelizados. “Os encontros têm sido bons no sentido de motivar mais na caminhada como igreja. Contribuindo em uma busca por mais de Deus, num momento propício para isso, que é o período das peregrinações em preparação para o Círio de

w IMAGEM PEREGRINA foi recebida em muitas residências

Peregrinação do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém Jovens de diversas paróquias participaram de encontros ocorridos antes do Círio

Nazaré. Com a ajuda dos temas, textos, partilhas e orações os jovens tem sido tocados a serem cada vez mais de Deus. Eles criam gosto por momentos como esses, de oração, reflexão e de autoavaliação.” Para André Bruno Raad, convidado por uma tia que integra a Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Icoaraci a realizar a novena com a juventude, refletir a temática desse ano que toca justamente na juventude é uma experiência enriquecedora: “É muito profundo e nos ensina a refletirmos especialmente nossa postura como jovens e católicos diante da sociedade. As reflexões sobre a vida dos santos também tem sido de grande valia e nos ensina o quanto vale a pena ser

w OS ENCONTROS foram uma experiência enriquecedora para os jovens

w PEREGRINAÇÕES ocorreram em diversas comunidades paroquiais

de Deus e a ser esse missionário sem medo, seguindo o exemplo sempre da Virgem Maria.” André e mais alguns jovens receberam do pároco de Fátima uma imagem para realizar as novenas. Os encontros, que encerram na próxima terça, 9, tem sido muito proveitosos e importantes para a evangelização dos jovens: “P rimeiramente a importância do testemunho, de mostrar o quanto é bom e quando podemos ser feliz nesse caminho, e também de mostrarmos a importância da Virgem Maria como mãe dos jovens e mãe de todos. Como estava conversando com os meninos, que a gente sai de casa pra evangelizar, mas acaba que nos que somos evangelizados. Graças a Deus está sendo muito gratificante.” w JOVENS organizaram os momentos com muita disponibilidade


2º Caderno

A

partir desta quintafeira, 4, a Diretoria da Festa de Nazaré leva a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré para uma série de visitas a municípios próximos de Belém: Ananindeua, Benfica, Benevides, Santa Bárbara, Marituba e também o distrito de Mosqueiro, denominada de Região Episcopal do Menino Deus. A programação é realizada há mais de 10 anos e já é considerada oficial no calendário do Círio. Ela tem quase 40 visitas, missas, pequenas procissões e vigílias. A Diretoria da Festa de Nazaré destaca que o objetivo dessas visitas é evangelizar e, também, dar a oportunidade para que os devotos destes municípios prestem suas homenagens à Virgem Maria e possam se preparar espiritualmente para mais um Círio. As visitas iniciam a partir de 8h desta quinta, dia 4, no Seminário Pio X, em Ananindeua. Em seguida percorre várias paróquias e estabelecimentos comerciais, recebendo homenagens e abençoando os devotos. Entre eles, a paróquia do Sagrado Coração de Jesus, Hospital Anita Gerosa, Paróquia Santa Rosa de Lima, com parada para almoço, seguindo para Mosqueiro, onde permanece a noite em vigília na Igreja

Círio 2018 11

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

Região do Menino Deus recebe imagem Peregrina

A imagem visitará os municípios de Ananindeua, Mosqueiro, Benfica, Benevides,Santa Bárbara e Marituba DIVULGAÇÃO

w COMUNIDADES da Região Menino Deus terão a oportunidade de estar mais próximos da imagem Peregrina

Nossa Senhora do Ó, na Praça Matriz. Na sexta, dia 5, a Imagem se desloca a partir das 6h30 da manhã pa-

ra outras igrejas e paróquias de Mosqueiro, seguindo para a paróquia de Santa Bárbara, onde ocorre uma parada para

almoço. Depois segue para Benevides e Benfica, retornando para Marituba, onde permanece à noite na Paróquia Me-

YÊDA SOUSA

nino Deus. Dia 6, a peregrinação começa às 8h30, com passagens pelas paróquias Bom Pastor, Nos-

Mini Círio com Santa Madre Já é uma tradição o Mini Círio que o Colégio Santa Madre vem realizando no período da festvidade de Nossa Senhora de Nazaré, como forma de homenagear a Mã de Deus. Neste ano não será diferente e a direção do estabelecimento convida a comunidade a prestigiar o evento religioso. O Mini Círio 2018 tem como tema o mesmo do Círio de Nazaré

w MUITAS crianças participam neste ano desse momento de evangelização e partilha

Manhã dos Eleitos recebe crianças Todos os anos a Diretoria da Festa de Nazaré (DFN), como parte da programação do Círio, recebe para uma manhã festiva um grupo de pessoas que se encontra em situação de vulnerabilidade econômica ou social. Este ano o evento será no dia 6, e vai acolher alunos de quatro instituições: a Escola Estadual Álvares de Azevedo (que trabalha com alunos deficientes visuais) e o Instituto Felippo Smaldone (que acolhe crianças e adolescentes

sa Senhora das Vitórias, Sagrado Coração, no Distrito, entre outras, encerrando na Paróquia Pio X, às 16h20.

com deficiência auditiva), APAE (que trabalha com crianças excepcionais) e Creche Betinho (que acolhe crianças entre três e sete anos de idade). A programação é inteiramente organizada pelas esposas dos diretores da DFN. Tem como objetivo promover a interação e a socialização de pessoas que, por questões de acessibilidade, não conseguem viver de perto o Círio de Nazaré. Este ano, são esperadas cerca de 150 crianças

que participarão de atividades lúdicas e educativas. A programação inclui contação de histórias, barracas de lanches, momento de evangelização e encerramento com um grande almoço. Para a esposa do Diretor Coordenador do Círio 2018, Lílian Acatauassú, a Manhã dos Eleitos é um momento ímpar para a DFN: “É um dia sem igual para nós, oportunidade para servirmos nossos irmãos e compartilharmos experiências, todos

que participam deste momento sem dúvida saem renovados.” HISTÓRICO

A programação teve início no ano de 1987, com a “Noite dos Eleitos”, e era realizada devido à grande sobra de alimentos no dia depois do Círio. Por uma questão de adaptação de espaço, visando atender um número maior de pessoas, em 2003 a Diretoria da Festa optou por fazer uma alteração na programação, transferindo-a para o período da manhã.

- "Uma jovem chamada Maria" - e será realizado no dia 11, festejando a 18º edição do evento. O Mini Círio será das 7h às 9h, junto à cxomunidade escolar do Colégio Santa Madre, localizado na rodovia Augusto Montenegro, 122 - no bairro da Marambaia. Mais informações pelos telefone: (91) 32312000; 98143-2319; e 98152-2111. Participe!


12

Círio 2018

BELÉM, DE 5 A 11 DE OUTUBRO DE 2018

2º Caderno

Pré-Romaria da Juventude Prévias aconteceram na Região Menino Deus e dia 6 na Região Santa Cruz

N

o último sábado, 29, ocorreu a primeira Pré-Romaria da Juventude, evento que possui como intuito preparar espiritualmente os jovens para viver de forma integral os momentos da Romaria da Juventude. Nesta primeira edição, a Região Episcopal Menino Deus foi a responsável por acolher e animar a Pré-Romaria, que teve início às 15h, com concentração na Paróquia Menino Deus em Marituba. Após um momento de louvor e pregação, a juventude ganhou as ruas em direção à Paróquia Nossa Senhora das Graças, onde toda a mobilização foi encerrada com a celebração eucarística, presidida pelo padre João Mendonça. A próxima edição acontecerá neste sábado, 6, na Região Episcopal

Santa Cruz, às 15h. O Setor Juventude da Arquidiocese de Belém convida todos os jovens dessa região e todos aqueles que queiram, a prestigira a pré-romaria, pois o Círio que se aproxima na capital paraense terá grande participação juvenil em função do tema deste ano - "Uma jovem chamada Maria". "A festa do Círio deste anos ganha as nossa expressões joviais e se faz necessário que ganhemos as ruas e o mundo para levar o tão sublime amor de Deus, fecundado em uma jovem chamada Maria", ressalta Henrique Carreira, da coordenação do Setor Juventude. De acordo com o Setor Juventude, as iniciativas de pré-romaria são um motivador a mais para incentivar a juventude em geral a participara da Romaria da Juventude

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w A ORAÇÃO preparou a juventude para a caminhada de fé na pré-romaria

no dia 20 de outubro, às 15 horas, ocasião privilegiada de louvor juvenil como parte das homenagens à Virgem de

Nazaré, sendo também uma entre as maiores romarias dentre os eventos do Círio de Nazaré e que cresce em número

de participantes a cada ano. Por todas essas considerações, o Setor Juventude almeja realizar

a Romaria da Juventude com destacado fervor neste ano pela oportunidade do jovem estar em relevo em toda a festa.

w IMAGEM de Maria à frente dos jovens

w TÍPICO da juventude, a selfie do abençoado momento de unidade e espiritualidade

w PERCURSO na presença da imagem de Maria

w ORGANIZADOS os jovens deram nas ruas o testemunho de sua fé e vivência pastoral