__MAIN_TEXT__

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

Pe. Florence Dubois Fundador

www.fundacaonazare.com.br belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

D o jornal católico da família D

ANO CIV - Nº 799 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Igreja em festa com Cristo Rei fotos: divulgação

A solenidade de Cristo Rei exalta o Senhor, Rei do Universo, neste domingo, 26, em toda a Igreja. A Paróquia de Cristo Rei, na Guanabara, vivencia a festividade dedicada ao padroeiro com a celebração de Crisma e inauguração do Glória no presbitério. caderno 2, Página 1

Faculdade Igreja do com inscrições Brasil abre o Ano do Laicato abertas O Ano do Laicato será A Faculdade Católica aberto neste domingo, dia encerra inscrições para 26, e se estende até 25 o vestibular 2018 no dia de novembro de 2018. 30 deste mês. caderno 2, página 1

caderno 1, página 12

Comunidade recebe relíquia do padroeiro Comunidade de São Ma- a entrega da relíquia do paximiliano Kolbe, em Cas- droeiro ao Bispo Diocesano. caderno 2, página 5. tanhal, está em festa com

w O REI Jesus Cristo será o centro de toda a celebração eucarística da Festa de Cristo Rei

w dom carlos com membros da Milícia da Imaculada

Mãe do Rio prepara Círio 2017 Com o tema “Com Maria celebramos 30 anos de progresso, cultura e fé”, procissão acontece no dia 3 de dezembro. caderno 2, página 7.

Várias cidades saúdam Maria Os municípios de Abaetetuba, Ponta de Pedras e São Miguel do Guamá, e ainda o distrito de Icoaraci realizam seus círios. caderno 2, págs. 3, 6, 10 e 11

w em mãe do rio devoção a Nossa Senhora de Nazaré aumenta a cada ano, uma demonstração do Círio de 2016


2

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Opinião Privilégio de ser católico João Carlos Pereira

charge do andré abreu

Jornalista e professor jcparis@orm.com.br

Natal além das vitrines

O

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Panorama José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

Primeiro domingo do Advento

E Economista e escritor

stamos no primeiro Domingo do novo ano litúrgico. A Igreja antecipa-se à divisão cronológica do ano civil. Tempo propício para que os católicos esclarecidos preparem-se para a encarnação do Filho de Deus. Esta é a nossa fé, a doutrina da nossa Igreja. Uma jovem escolhida por Deus para ser mãe do Salvador da humanidade. Deu-nos exemplos de humildade, desde o seu nascimento. Nasceu pobre e foi injustamente condenado à morte. Dois exemplos extremamente valiosos e sobre os quais pouca gente medita. Para ser importante não precisou nascer rico e foi condenado pelas falaciosas leis humanas.

Encontro Fraterno ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Janelas da alma

C

Engenheiro civil e escritor

onforme proclama a sabedoria popular, ‘os olhos são as janelas da alma’. De fato, quando nossa vista é dirigida ao próximo, e somos correspondidos, sem dúvida abre-se um canal de comunicação dos mais significativos. Através do nosso olhar podemos manifestar a alegria que nos invade, mas também tristezas, quando através de nossos olhos fluem as lágrimas de uma alma que chora. Do que se observa, o corre-corre do mundo de hoje, chamado de ‘era da comunicação’, nos conduz a um conhecimento superficial do outro, bastando-nos apreciar o invólucro, o corpo, tantas vezes usado como instrumento de ostentação, de dominação e de prazer. Sem dúvida, a exposição excessiva do corpo, pode refletir um brilhantismo aparente que nos ‘ofusca’, dificultando a visualização da alma, que ‘anima’ o corpo.

Fun­da­do em 5 de ju­lho de 1913 fundador Pe. Flo­ren­ce Du­bois, bar­na­bi­ta

arquidiocese de belém-pará

presidente Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Be­lém do Pa­rá vice-presidente Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pa­rá

Seus acusadores não sabiam que estavam condenando o Filho de Deus, o Rei da Vida. Não ouviram o que Ele havia dito: “Ressuscitarei no terceiro dia”. Ressuscitou, instituiu a sua Igreja, legando-nos a Eucaristia. E disse mais: “Quem não comer da minha Carne e beber do meu Sangue, não terá a Vida Eterna”. Coitados dos que se dizem cristãos e negam a Eucaristia. E fez muitas outras coisas. Dividiu a História Universal em antes e depois de Cristo. E todos obedecem a esta cronologia, sejam ou não cristãos. Portanto, aproveitemos este tempo do Advento para avaliarmos o que estamos fazendo neste mundo. Verifiquemos se as nossas lâmpadas têm azeite suficiente, pois quando as portas se fecharem não conseguiremos mais entrar para a vida espiritual da eternidade, por Ele prometida. Tudo o que Ele anunciou, Ele cumpriu e sofreu as piores dores e humilhações para nos Salvar. Não quero reclamar das pequenas dores e dificuldades porque já passei. Pessoas há que já experimentaram cumprimentos com um aperto de mãos, enquanto o olhar de quem parece saudar paira adiante, como que em busca de outras atrações. Quando servidos em um restaurante, por exemplo, nossos olhos fitam o cardápio, ouvimos a voz do garçom, não nos importando olhar sequer o rosto daquele que nos serve, e muito menos fitamos seus olhos. Na intimidade familiar, ou mesmo entre amigos, não basta uma saudação verbal – bom dia, boa tarde, boa noite – é preciso abraçar, dialogar, olhar nos olhos, assim perscrutando o que o outro tem a revelar a partir de sua alma. Mesmo pessoas que não são de nossa intimidade, como um segurança de shopping, um pedinte de rua, todos merecem um cumprimento, nosso olhar. A Igreja leva a meditar sobre o olhar de Jesus em momentos decisivos na vida das pessoas, como daquele jovem rico: “Jesus olhou para ele com amor” (cf. Mc 10, 21). Nós, cristãos, mesmo diante de nossas limitações, estamos comprometidos a responder positivamente, ao olhar amoroso de Jesus.

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior diretor administrativo e financeiro ­Marcos Aurélio de Oliveira diretor de comunicação Mário Jorge Alves da Silva diretor de captação de recursos ­Arnaldo Pinheiro

tempo do Natal se aproxima e parece que o comércio sabe disso melhor do que ninguém. As lojas já estão todas decoradas e tudo indica que a venda de produtos de decoração para este momento está reagindo melhor do que o esperado. Os shoppingsestão “vivendo” o Natal de forma intensa e por onde se vê há árvores, bonecos de neve (artificiais, claro), Papai Noel, luzes coloridas, tudo que, de alguma forma “significa” o Natal. Mas o verdadeiro sentido – a única e real significação da sagrada celebração – é o menino Jesus e esse é o grande ausente das decorações, das mensagens, de tudo. Se duvidar, até dos corações. Havia uma tradição de que as famílias deveriam armar o presépio em suas casas e, uma vez montado, não se poderia mais deixar de fazê-lo. O mais bonito presépio que vi, em Belém, ficava na sala da casa da família Menezes e era fruto do zelo de Maria Ruth e Maria de Belém Menezes, filhas do poeta Bruno e da professora Fran-

cisquinha Menezes, a quem eu chamava de “vovó” Francisquinha. Era um trabalho primoroso e, mais do que isso, um gesto de amor. Num canto da sala, elas preparavam a cena do nascimento do Redentor, numa paisagem repleta de personagens. A ambientação era constantemente ampliada e o presépio da casa dos Menezes era até notícia de jornal. Ruth e Belém já não estão entre nós, mas deixaram, além da memória de um presépio maravilhoso, lições de santidade, na forma de acolhimento ao próximo e de verdadeira adesão ao modo de pensar de Jesus Cristo, cujo Natal, para elas, era sagrado e não tinha a ver com vitrines. O Natal, o sentimento, não a data, deveria ser na vida inteira. Trazer Jesus pequenino perto de nós é o que de que melhor podemos fazer, para acompanhar a renovação diária da esperança. As luzes, as decoração, os presentes, as comidas, tudo isso é bom, mas de forma alguma é o Natal de verdade.

Assim na terra como no céu ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Sínodo A dimensão trinitária

T

oda comunionalidade autêntica, se é cristã, não somente é “reflexo” da vida trinitária, mas é também verdadeira “participação” (cf. 2Pd 1, 3). Podemos entrever este mistério em Jo 17, 21 quando Jesus reza: “que todos sejam uma só coisa; como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, estejam também eles em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste”. A comunhão cristã não se limita a referir-se à imagem trinitária, procurando propola para imitação; não se trata – de fato – de uma imagem refletida, mas somente humana. A comunhão brota da imersão no dinamismo trinitário: comporta o tornar-se participantes – por graça – da Família Trinitária. Somos, pois, introduzidos na unidade com o Pai, tornando-nos filhos no Filho, pelo dom do Espírito. Eis porque “toda identidade cristã tem a sua fonte na Santíssima Trinda-

coordenação Bernadete Costa (DRT/PA 1326) conselho de programação e editoração Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro editoração eletrônica Sérgio Santos (DRT/PA 579) As­si­na­tu­ras, dis­tri­bui­ção, ad­mi­nis­tra­ção e re­da­ção Av. Go­v. Jo­sé Mal­cher, Ed. Pau­lo VI, 915 CEP: 66055-260

de, que se revela e se auto-comunica aos homens em Cristo” (S. João Paulo II, Pastores dabo vobis, n. 12). Portanto, é evidente que a comunhão sinodal é destinada a construir e viver relacionamentos “trinitários”. Esta abre assim uma “múltipla e rica gama de relacionamentos, que brotam da Santíssima Trindade, e se prolongam na comunhão da Igreja”. Se intui, então, a grandeza teológica e pastoral deste evento: para “sinodalizar-se” é preciso “trinitizarse”. Caso contrário produzimos somente enunciados teóricos e este resultado, espiritualmente anêmico, pode gerar problemas na vida e na missão da Igreja, porque se enunciam afirmações santas que, não sendo acompanhadas por experiências visíveis e palpáveis, inflacionam o discurso e o tornam pouco simpático, correndo o risco de tudo se tornar uma espécie de “alergia cultural”.

- Na­za­ré, Be­lém - PA Te­l.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Re­da­ção: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veí­cu­lo da Fun­da­ção Na­za­ré de Co­mu­ni­ca­ção ­CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Im­pres­so no par­que grá­fi­co de O Li­be­ral

fundação nazaré de comunicação


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Conversa com meu povo

3

Arcebispo

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

N

os últimos anos os poderes que caracterizam a democracia ficaram em evidência de forma muito significativa, seja pelas tarefas que lhes são atribuídas pela legislação, seja pela exposição de seus membros, num verdadeiro caldeirão de fatos e posições, com as respectivas notas dadas pela opinião pública e pelos meios de comunicação. Em tempos de ebulição política, cujo escoadouro esperamos encontrar nas próximas eleições, vemos homens e mulheres julgados a cada dia, tantas vezes condenados à revelia, outras vezes com suas eventuais culpas jogadas debaixo dos tapetes! Um dos poderes, o judiciário, é hoje mais conhecido do que antes, deixando até saudade da discrição com que magistrados já foram reconhecidos e elogiados como instância última e definitiva na avaliação dos atos de pessoas e instituições. E justamente aqui se encontra uma das mazelas de nosso tempo, a excessiva exposição de pessoas constituídas em poder justamente para significarem referências éticas, morais e sociais. Há um significativo desgaste, lamentável por deixar tanta gente perdida no emaranhado de leis, recursos, apelos e outros procedimentos. Nosso apreço e respeito pelos magistrados lhes sirva de apelo para que evolua para o bem sua atuação na sociedade, superando aquilo que hoje nos escandaliza, quando identificamos posições incoerentes com os valores maiores que esperamos vê-los representarem. A Solenidade de Cristo Rei, com a qual a Igreja nos brinda neste final de semana, traz consigo reflexões que podem iluminar o exercício do poder entre nós cristãos e também como luz a ser oferecida à sociedade. Deus é bom, justo e verdadeiro. Jesus Cristo é verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, Princípio e Fim, Senhor da História e de todas as almas. Acolhê-lo como Senhor é condição de salvação e de felicidade. “Buscai

Tribunal de Justiça!

divulgação

w deus eterno e poderoso que dispusestes restaurar todas as coisas no vosso amado Filho, Rei do Universo

em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas as coisas vos serão dadas por acréscimo” (Mt 6, 33). Esta é a escolha mais digna e acertada de toda pessoa humana. Todos os homens e mulheres deverão apresentar-se diante do Senhor, ao final de sua caminhada terrena, pois “está determinado que os homens morram uma só vez, e depois vem o julgamento” (Hb 9, 27). É o que chamamos “juízo particular”, no confronto alegre e ao mesmo tempo doloroso e purificador. No final de tudo, sabemos que “Deus pôs tudo debaixo de seus pés. Ora, quando ele disser: ‘Tudo está submetido’, então o próprio Filho se submeterá àquele que lhe submeteu todas as coisas, para que Deus seja tudo em todos” (Cf. 1 Cor 15, 27-28). Quando a Obra estiver completa, no tempo só sabido por Deus, todos estaremos diante do Juiz Universal: “Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, ele se assentará em seu trono glorioso. Todas as nações da terra serão reunidas diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos” (Mt 25, 31-32).

Ele não prejudica as justas aspirações de dignidade, as eleva ao nível mais alto e as faz preencher os vazios do coração humano E aqui se encontra nossa alegria e nossa responsabilidade. Alegria porque o Reino de Deus é dado, vem do alto. Responsabilidade, pois pede nossa resposta corajosa e pronta. Passaremos pelo fogo do cadinho que será o confronto com o Senhor, mas será um exame totalmente libertador, pois aquele mesmo que é Juiz é Pastor e Se-

nhor Misericordioso. A nós, na prova final, será exigido o que ele revela no Evangelho: “Em verdade, vos digo: todas as vezes que fizestes isso a um destes mais pequenos, que são meus irmãos, foi a mim que o fizestes!” (Mt 25, 40). Temos toda a vida para exercitar a única coisa que não passa, o amor aos irmãos, consequência do amor a Deus e da

procura do Reino de Deus acima de tudo. O que falta na justiça humana? O núcleo da proposta de Deus, que é o reconhecimento de sua presença, na certeza de que ele nos vê e valoriza todos os pequenos gestos, sem exceção, com os quais o reconhecemos e servimos. Aos olhos de Deus, todos os subterfúgios, artimanhas, recursos, tudo fica a nu

diante dele. O amor de caridade, nascido de Deus, é o único capaz de restaurar as relações humanas e sociais. Nele está a possibilidade de purificar, se as pessoas o aceitarem de coração aberto e sincero, todas as maldades e falcatruas existentes. Nele é possível puxar de novo o fio da meada de tudo o que nos escandaliza na sociedade atual. Sem as riquezas éticas e morais vindas do Evangelho, continuaremos a patinar na lama das opções ideológicas correntes, e os poderes humanos, sejam quais forem os sistemas políticos, estarão fadados ao fracasso. Permitam-nos dizer, com toda força: só o Reino de Deus, só o Reino de Jesus Cristo fará com que as organizações humanas se consolidem. Ele não rouba nada de ninguém, não prejudica as justas aspirações de dignidade, participação e liberdade, antes as eleva ao nível mais alto, do tamanho da eternidade e as faz preencher os vazios do coração humano. Rezemos: Deus eterno e todo-poderoso, que dispusestes restaurar todas as coisas no vosso amado Filho, Rei do universo, fazei que todas as criaturas, libertas da escravidão e servindo à vossa majestade, vos glorifiquem eternamente. Amém!


4

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Arquidiocese agenda de dom antônio de assis ribeiro

agenda de dom irineu roman

agenda de dom alberto corrêa n De 24 a 30 de novembro de 2017

n De 24 a 30 de novembro de 2017

n De 24 a 30 de novembro de 2017

n SEXTA, 24 DE NOVEMBRO

n SEXTA, 24 DE NOVEMBRO 8h30 - Audiência 15h - Gravação - Programa “Comunidade viva (Emaus) 19h – Missa - Comunidade Cristo Redentor (Paróquia Santo Antonio de Pádua) n SÁBADO, 25 DE NOVEMBRO 9h30 - Visita a casa penal (Centro de reeducação feminino) 20h - Crisma - Paróquia Santa Teresinha - Jurunas n DOMINGO, 26 DE NOVEMBRO 11h - Missa - Chegada do Círio de Nossa Senhora das Graças - Icoaraci 18h - Crisma - Paróquia São Francisco de Assis Capuchinhos n SEGUNDA, 27 DE NOVEMBRO 6h30 - Missa na Capela da Medalha Milagrosa 9h - Gravação - Programa “Comunidade viva” (Paróquia do Perpétuo Socorro) 19h30 - Missa - Comunidade Nossa Senhora das Graças (Paróquia da Natividade) n TERÇA, 28 DE NOVEMBRO 8h30 - Audiências 10h - Atividades - CNBB 19h - Missa - Comunidade Nossa Senhora Mãe da Divina Providência (Paróquia Santíssimo Sacramento) n QUARTA, 29 DE NOVEMBRO 8h30 - Audiências 19h - Missa - Paróquia Santo André n QUINTA, 30 DE NOVEMBRO 8h30 - Audiências 19h - Crisma - Comunidade Santo Antônio Maria Zaccaria (Basílica)

n SEXTA, 24 DE NOVEMBRO 8h30 - Faculdade Católica 15h - Reunião com Líderes da Pastoral da Educação - Cúria 19h30 - Missa e Crisma - Paróquia Transfiguração do Senhor - Curuçambá n SÁBADO, 25 DE NOVEMBRO 8h - II Encontro da Pastoral Carcerária 17h - Missa e Crisma - Comunidade Santa Clara de Assis Paróquia São Francisco de Assis (Capuchinhos) n DOMINGO, 26 DE NOVEMBRO 6h - Presença na abertura da Assembleia Geral do Setor Juventude - Centro Magis - Capela de Lourdes 10h - Missa e Crisma - Capela Rainha da Paz Vila Militar Duque de Caxias (Avenida Tavares Bastos) 16h - Missa na conclusão da Assembleia Geral da Juventude - Capela de Lourdes 19h30 - Missa e Crisma - Igreja Matriz Nossa Senhora das Graças - Ananindeua n SEGUNDA, 27 DE NOVEMBRO 8h30 - Gravação na TV Nazaré 18h30 - Missa - Capela da Medalha Milagrosa - Avenida Senador Lemos n TERÇA, 28 DE NOVEMBRO 8h30 - Faculdade Católica 14h - Viagem a São Miguel do Guamá 19h30 - Missa no Círio de São Miguel do Guamá n QUARTA, 29 DE NOVEMBRO 9h30 - Presença no 5º Congresso da Pastoral da Saúde Hospital Anita Gerosa (Ananindeua) 12h - Missa no Tabor - Icoaraci 19h - Missa na Comunidade Santo Afonso - PAAR n QUINTA, 30 DE NOVEMBRO 8h30 - Audiência na Residência Episcopal 10h30 - Missa e Reunião na CNBB 15h - Audiência - Cúria 19h30 - Missa - Festividade São João Batista e Nossa Senhora das Graças - Icoaraci

8h - Gravações 10h - Audiências 14h30 - Reunião 19h - Reunião - Conselho Arquidiocesano de Diáconos Permanentes

n SÁBADO, 25 e DOmingo, 26 de novembro

Círio (Ponta de Pedras)

n SEGUNDA, 27 DE NOVEMBRO

15h - Gravações 17h - Palestra e Missa (Comunidade Sementes do Verbo)

n TERÇA, 28 DE NOVEMBRO

10h - Missa - Dedicação do Altar (Comunidade Sementes do Verbo) 16h - Gravações 19h30 - Missa e Crismas (Colégio Santa Catarina)

n QUARTA, 29, e QUINTA, 30 DE NOVEMBRO Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos (CNBB – DF)

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Mt 25,31-46

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

D

isse Jesus...: 31“Quando o Filho do homem vier em sua glória, acompanhado... os anjos, então se assentará em seu trono glorioso. 32Todos os povos da terra...reunidos diante dele...33...34 Então o rei dirá aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Recebei como herança o reino...35Pois eu estava com fome...; eu...com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me recebestes em casa; 36eu estava nu...; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e foste me visitar. 37Então os jus-

tos...: Senhor, quando foi que... te demos de comer? Com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso e fomos te visitar? 40Então o rei lhes responderá: Em verdade eu vos digo que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes! 41Depois o rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. 42Pois eu estava com fome e não me destes de comer;...43...44E responderão também eles: Senhor, quando foi que te vimos com fome... e não te

servimos? 45Então o rei lhes responderá: ...todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!...46...os justos irão para a vida eterna”. B) Comentário Aqui Mt apresenta a conclusão do discurso escatológico e suas consequências, tendo o Cristo como juiz assentado em seu trono de glória. O tema do juízo final é a caridade, não como conceito e, sim, como prática: “foi a mim que o fizestes” (v 40). O Cristo a quem devemos amar e servir, o encontramos nos “fatos” cotidianos de nossa vida, e não há outro local: é aqui, e em qualquer lugar que o ho-

mem apele à nossa misericórdia. Desde que Deus se tornou humano, necessitado como um de nós, já não há outro caminho para chegar a Ele e amá-Lo; por isso o mais importante é “acolher” qualquer necessitado. Deus nos espera na vida das pessoas. Entre nós há quem não conhecemos: o faminto, o sedento, o desprezado, o enfermo, e o prisioneiro em vários sentidos. Deus se nos apresenta na penúria dos demais. É sinal de nossa indiferença para com Deus, quando ficamos indiferentes com as pessoas em seus apuros; e às vezes, em lugar de ajudar preferimos difamar e até eliminar o próximo. Como esperar a ajuda divina, se não ajudamos? Esquecemos de que na úl-

tima curva da vida há uma prestação de contas do que somos e fazemos, há um juízo final, para nosso destino definitivo. Qual será a sentença que nos aguarda no tribunal eterno? É melhor ter surpresa agradável. No fim dos tempos, na conclusão de tudo, virá o juiz e dirá: “Vinde benditos de meu Pai!” E atônitos dirão: será se está falando conosco? Mas, quando foi que fizemos algo tão extraordinário e digno deste convite? E o próprio juiz explicará que eles o encontraram quando estiveram como sinal sacramental em atenção aos padecidos da miséria humana. É inútil ser ortodoxo na fé e ser cego, sem ver Jesus que está entre nós, como carente.

Liturgia da Semana w 24/11, SEXTA-FEIRA

Cor (vermelho) Primeira Leitura (1Mc 4,36-37.52-59) Responsório (1Cr 29,10-12) Evangelho (Lc 19,45-48)

w 25/11, SÁBADO

Cor (verde)

Primeira Leitura (1Mc 6,1-13) Responsório (Sl 9A) Evangelho (Lc 20,27-40)

w 26/11, DOMINGO Cor (branco) Primeira Leitura (Ez 34,11-12.15-17)

Responsório (Sl 22) Evangelho (Mt 25,31-46)

w 27/11, SEGUNDA-feira

Cor (verde) Primeira Leitura (Dn 1,1-6.8-20) Responsório (Dn 3,52s) Evangelho (Lc 21,1-4)

w 28/11, TERÇA-FEIRA

Cor (verde) Primeira Leitura (Dn 2,31-45) Responsório (Dn 3,57s.) Evangelho (Lc 21,5-11)

w 29/11, QUARTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura

(Dn 5,1-6.13-14.16-17.23-28) Responsório (Dn 3,62s) Evangelho (Lc 21,12-19)

w 30/11, QUINTA-FEIRA

Cor (vermelho) Primeira Leitura (Rm 10,9-18) Responsório (Sl 18) Evangelho (Mt 4,18-22)


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

C

om informações da Rádio Vaticano. A omissão é também o grande pecado contra os pobres. Esta assume um nome preciso: indiferença. É dizer: “Não me diz respeito, não é problema meu, é culpa da sociedade”. É também indignar-se com o mal, mas sem fazer nada. Foi o que disse incisivo o Santo Padre na missa do domingo, 19, 1º Dia Mundial dos Pobres, celebrada na Basílica de São Pedro com a participação de quatro mil pessoas entre pobres e necessitados, acompanhados por associações de voluntários provenientes não somente de Roma e da região do Lácio, mas também de várias dioceses do mundo. Sinal concreto do Ano Jubilar

Instituído pelo Papa Francisco na conclusão do Ano Santo extraordinário da Misericórdia, este Dia quer ser sinal concreto do Ano Jubilar, que se celebra no XXXIII Domingo do Tempo Comum. Tendo partido do Evangelho dominical, que nos traz a parábola dos talentos, o Pontífice afirmou-nos que somos destinatários dos talentos de Deus, “cada qual conforme a sua capacidade”. E Deus, aos olhos de Quem nenhum filho pode ser descartado, confia uma missão a cada um. “Vemos, na parábola, que a cada servo são dados talentos para os multiplicar. Mas enquanto os dois primeiros realizam a missão, o terceiro servo não faz render os talentos; restitui apenas o que recebera”, recordou o Papa ilustrando a parábola contida na página do Evangelho deste dia. Em que o terceiro servo desagradou ao Senhor?

5

Vaticano Papa celebra missa pelo 1º Dia Mundial dos Pobres Missa ocorreu na Basílica de São Pedro com participação de quatro mil pessoas fotos: divulgação

w papa francisco durante a celebração do Dia Mundial dos Pobres

- perguntou Francisco. “Diria, numa palavra (talvez caída um pouco em desuso, mas muito atual), a omissão. O seu mal foi o de não fazer o bem,” disse o Papa ressaltando que “muitas vezes também nos parece não ter feito nada de mal e com isso nos contentamos, presumindo que somos bons e justos”. Não fazer nada de mal

“Assim, porém – continuou – corremos o risco de nos comportar como o servo mau: também ele não fez nada de mal, não estragou o talento, aliás, guardou-o bem na terra. Mas, não fazer nada de mal, não basta.” “O servo mau, uma vez recebido o talento do Senhor que gosta de partilhar e multiplicar os dons, guardou-o zelosamente, contentou-se com salvaguardá-lo; ora, não é fiel a Deus quem

se preocupa apenas em conservar, em manter os tesouros do passado, mas, como diz a parábola, aquele que junta novos talentos é que é verdadeiramente ‘fiel’, porque tem a mesma mentalidade de Deus e não fica imóvel: arrisca por amor, joga a vida pelos outros, não aceita deixar tudo como está. Descuida só uma coisa: o próprio interesse. Esta é a única omissão justa”, explicou Francisco. “E a omissão é também o grande pecado contra os pobres. Aqui assume um nome preciso: indiferença. Esta é dizer: ‘Não me diz respeito, não é problema meu, é culpa da sociedade’. É passar ao largo quando o irmão está em necessidade, é mudar de canal, logo que um problema sério nos indispõe, é também indignar-se com o mal, mas sem fazer nada. Deus,

porém, não nos perguntará se sentimos justa indignação, mas se fizemos o bem.” Como podemos então, concretamente, agradar a Deus? – perguntou novamente Francisco. Quando se quer agradar a uma pessoa querida, por exemplo, dando-lhe uma prenda, lembrou o Papa, “é preciso primeiro conhecer os seus gostos, para evitar que a prenda seja mais do agrado de quem a dá do que da pessoa que a recebe”. Evangelho

Quando queremos oferecer algo ao Senhor, os seus gostos encontramo-los no Evangelho. Logo a seguir ao texto que ouvimos, Ele diz: “Sempre que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, a Mim mesmo o fizestes” (Mt 25, 40), prosseguiu. “Estes irmãos mais pequeninos, seus prediletos,

são o faminto e o doente, o forasteiro e o recluso, o pobre e o abandonado, o doente sem ajuda e o necessitado descartado. Nos seus rostos, podemos imaginar impresso o rosto d’Ele; nos seus lábios, mesmo se fechados pela dor, as palavras d’Ele: ‘Este é o meu corpo’ (Mt 26, 26).” “No pobre, Jesus bate à porta do nosso coração e, sedento, pede-nos amor. Quando vencemos a indiferença e, em nome de Jesus, nos gastamos pelos seus irmãos mais pequeninos, somos seus amigos bons e fiéis, com quem Ele gosta de Se demorar”, acrescentou. Verdadeira fortaleza

“Deus tem em grande apreço, Ele aprecia o comportamento que ouvimos na primeira Leitura: o da ‘mulher forte’ que ‘estende os braços ao infeliz, e abre a mão ao indigente’. Esta é a verdadeira fortaleza: não punhos cerrados e braços cruzados, mas mãos operosas e estendidas aos pobres, à carne ferida do Senhor”, disse ainda. Nos pobres manifesta-se a presença de Jesus, que, sendo rico, se fez pobre, lembrou o Santo Padre. “Por isso neles, na sua fragilidade, há uma ‘força salvífica’. E, se aos olhos do mundo têm pouco valor, são eles que nos abrem o caminho para o Céu, são o nosso ‘passaporte para o paraíso’. Para nós, é um dever

evangélico cuidar deles, que são a nossa verdadeira riqueza; e fazê-lo não só dando pão, mas também repartindo com eles o pão da Palavra, do qual são os destinatários mais naturais. Amar o pobre significa lutar contra todas as pobrezas, espirituais e materiais.” Amar a Deus e ao próximo

E isso nos fará bem: aproximar-nos de quem é mais pobre do que nós, tocará a nossa vida. Lembrar-nos-á aquilo que conta verdadeiramente: amar a Deus e ao próximo. Só isto dura para sempre, tudo o resto passa; por isso, o que investimos em amor permanece, o resto desaparece. “Hoje podemos perguntar-nos: ‘Para mim, o que conta na vida? Onde invisto?’ Na riqueza que passa, da qual o mundo nunca se sacia, ou na riqueza de Deus, que dá a vida eterna? Diante de nós, está esta escolha: viver para ter na terra ou dar para ganhar o Céu. Com efeito, para o Céu, não vale o que se tem, mas o que se dá, e ‘quem amontoa para si não é rico em relação a Deus’. Então não busquemos o supérfluo para nós, mas o bem para os outros, e nada de precioso nos faltará”, concluiu o Pontífice. Ao término da missa, 1.500 pobres e necessitados foram acolhidos na Sala Paulo VI, no Vaticano, para almoçar com o Papa Francisco.

Francisco participa do almoço festivo com 1.500 pobres Com informações da Rádio Vaticano. Ao término do Angelus, do domingo, 19, o Papa deslocou-se do palácio apostólico até a Sala Paulo VI, no Vaticano, para participar do almoço festivo com 1.500 pobres e necessitados acompanhados por vo-

O T

luntários de associações do mundo inteiro. Iniciativas análogas foram verificadas em refeitórios, abrigos e paróquias de Roma e de todas as dioceses italianas. Logo após a saudação do presidente do Pontifício Conselho para a

Promoção da Nova Evangelização, Dom Rino Fisichella, o Papa dirigiu aos presentes uma breve saudação e fez uma oração: “Sejam todos bem-vindos! Preparemo-nos para este momento juntos: cada um de nós com o coração repleto de boa von-

tade e de amizade para com os outros, partilhar o almoço e desejando-nos o melhor uns aos outros. E agora pedimos ao Senhor que abençoe, que abençoe esta refeição, abençoe

aqueles que a prepararam, abençoe todos nós, abençoe nossos corações, nossas famílias, nossos desejos, a nossa vida e nos dê saúde e força. Amém. Também uma bênção a

todos aqueles que estão nos outros refeitórios espalhados por Roma, porque Roma hoje está repleta dessas refeições, hoje. Daqui, uma saudação e um aplauso para eles.”

sorriso simples e puro de Maria seja fonte de alegria para cada um de nós diante das dificuldades da vida. (21 de novembro)

rabalhemos juntos para que as crianças nos olhem sorrindo e mantenham um olhar límpido, cheio de alegria e esperança. (20 de novembro)

w na sala paulo vi Papa participa do almoço com os pobres


6

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Igreja no Mundo

Vietnã reconstrói templo bombardeado Obras de reconstrução começam 50 anos depois do bombardeio aéreo em 1967

C

om informações da agência Gaudium Press. O Bispo de Hai Phong, Vietnã, Dom Joseph Vu Van Thien, presidiu a Missa de início das obras de reconstrução de um templo no Santuário dos Mártires de Hai Duong. O templo original foi destruído em um bombardeio aéreo em 1967, durante a Guerra do Vietnã. A cerimônia foi concelebrada por mais de 70 sacerdotes e congregou a mais de sete mil fiéis de todo o país e representantes das autoridades civis e religiosas. A reconstrução é fruto de um paciente esforço da Igreja no norte do país para conquistar o diálo-

go com as autoridades e acordar a recolocação de 43 casas construídas ilegalmente nos terrenos do Santuário e obter a documentação oficial e a permissão de uso da terra e de construção, uma tarefa complexa em um país onde persistem fortes limitações à liberdade religiosa. “Hoje, 50 anos depois da destruição do Santuário dos Mártires, estamos felizes de começar a construção da nova igreja. Este é um rito histórico de nossa Diocese”, expressou o prelado durante a Eucaristia. O Santuário foi edificado no lugar do martírio de missionários e fiéis católicos, entre os

fotos: divulgação

w celebração eucarística de início das obras de reconstrução

quais se encontram os Bispos Dom Jerónimo Hermosilla Liem e Dom Valentino Berrio Ochoa Vinh e o sacerdote do-

minicano Padre Pedro Almato Binh, além do religioso Irmão Joseph Nguyen Duy Khang, que deram sua vida pela Fé

em 1861. Do templo original, que em seu momento foi o maior da região Indochina, se conservam

apenas alguns muros e parte de uma torre. Um dos muros em ruínas será conservado como testemunho histórico enquanto que se levantará uma nova edificação de 464 metros quadrados com dois campanários de quase 18 metros de altura. O complexo incluirá um museu onde se exibirão relíquias dos Mártires. O novo templo será um convite aos fiéis atuais a um maior testemunho de Fé. “Gostaria de chamar a todos vocês a seguirem os brilhantes exemplos dos mártires amando e trabalhando com outras pessoas para construir uma sociedade de paz e justiça”, concluiu o bispo.

Argentina declara 2020 como Ano Mariano Nacional Com informações da agência Gaudium Press. Os Bispos argentinos, reunidos em sua 114ª Assembleia Plenária, declararam o ano de 2020 como Ano Mariano Nacional. A intenção é promover o culto à Mãe de Deus. Esse período será todo dedicado à devoção mariana. Além disso, os prelados decidiram que nesse mesmo ano Catamarca será sede do 4º Congresso Mariano Nacional, o que coincide com a celebração dos 400 anos do encontro da imagem de

Nossa Senhora do Vale na Gruta de Choya. Desta maneira, os prelados austrais acolheram o pedido de Dom Luis Urbanc, Bispo de Catamarca, que pediu que enquanto se desenvolvessem em abril as festividades em honra a Nossa Senhora, fosse realizado o Congresso. Outra festividade está marcada para o dia 1º de abril de 2020, quando serão realizadas diversas celebrações pelos 500 anos da Primeira Missa em Puerto San Julián. A Diocese de Río Gallegos

declarará Ano Eucarístico a partir do dia 1º de abril do ano anterior, com a correspondente abertura do Ano Eucarístico nas missas do sábado, 30, e domingo, 31 de março de 2019, nas comunidades diocesanas. De 11 a 14 de outubro se organizará também um Encontro Eucarístico. A programação prevista para o dia 1° de abril de 2020 é constituída por Missa pelos 500 anos, a qual será convidado o Núncio Apostólico, além de todos os Bispos do país.

w A intenção é promover o culto à Mãe de Deus

Igreja no Brasil

O “Natal Luz Solidário”, em Nova Trento (SC)

C

w evento é um dos maiores espetáculos natalinos solidário do Estado

om informações da agência Gaudium Press. O Santuário Santa Paulina, em Nova Trento, assim como nos anos anteriores, promove no mês de dezembro próximo o tradicional “Natal Luz Solidário”. O e v e n t o f e s t i v o, considerado um dos maiores espetáculos natalinos solidários do Estado, será realizado no dia 9 de dezembro, a partir das 20h30, e contará com uma estrutura com aproximadamente

70 mil luzes. A expectativa da organização é ultrapassar o público de duas mil pessoas, além de arrecadar mais de uma tonelada de alimentos para doações. Entre as principais atrações da festa está a encenação musical do Coral Vozes de Santa Catarina, com a apresentação “Maria a caminho: Oratório de Natal e Oratório de Fátima”. Após o musical, haverá o acendimento das luzes decorativas.

O “Natal Luz Solidário” pretende trazer a vivência do verdadeiro espírito natalino e estimular um ato de solidariedade, que é a doação de alimentos. “Por isso, a sugestão de entrada para o evento é a doação de um quilo de alimento não perecível ou uma colaboração espontânea que serão destinadas às famílias carentes e entidades de Nova Trento e região”, informa o site da Arquidiocese de Florianópolis.

Peregrinação de “Fé e Luz” em Camaçari, na Bahia Com informações da agência Gaudium Press. A Diocese de Camaçari, na Bahia, realizou no dia 19 de novembro a sexta edição da peregrinação de “Fé e Luz” até o Santuário Nossa Senhora das Candeias, inspirada

no tema “Com Maria, o vinho da alegria não falta” (Cf Jo 2) O intuito da iniciativa é fazer com que os fiéis caminhem como família cristã em direção a meta que é o próprio Jesus Cristo.

O bispo diocesano Dom João Carlos Petrini destacou o sentido deste momento: “Caminhamos juntos em direção a grande meta que é Jesus, que está no colo da Virgem Maria. Nós caminhamos

em direção a Jesus, pois Ele é o Filho de Deus, Ele é luz do mundo. É d’Ele que necessitamos para que nossa vida seja iluminada, para que nossa inteligência tenha essa luz que é Cristo, para que o nosso co-

ração receba sabedoria para saber distinguir e escolher nas diversas situações que encontramos na nossa vida”, afirmou. Em meio ao contexto do Ano Nacional Mariano, a caminhada, a

partir de sua temática, refere-se ao primeiro milagre realizado por Jesus durante uma festa de casamento. Naquele tempo, o Filho de Deus transformou a água em vinho a pedido de sua mãe, Maria Santíssima.


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Panorama

Passeio ciclístico abre a Semana do Doador Foi uma manhã de celebração do valor da vida humana

U

ma manhã de alegria e conscientização. Assim foi o sábado, 18, para mais de 800 pessoas que participaram do II Passeio Ciclístico Pedalando Pela Vida. O evento, promovido pela Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), marcou o início da Semana do Doador, realizada para homenagear todos aqueles que disponibilizam um pouco de seu tempo para doar sangue, já que dia 25 é o Dia Nacional do Doador Voluntário de

Sangue. No primeiro dia da programação, houve 379 comparecimentos de voluntários, sendo 303 aptos à doação. O Pedalando Pela Vida percorreu os bairros de Batista Campos, Comércio, Cidade Velha, Jurunas e Cremação, um total de 11,5 quilômetros, e reuniu pessoas de todas as idades. O irmãos Reinaldo e João Trindade, de 8 e 13 anos, eram uma só animação. “Sempre que venho num passeio assim, eu aprendo muitas coisas. Também faz muito

7

divulgação

w ciclistas na abertura da semana pelo Dia Nacional do Doador de Sangue, em Belém

bem pra minha saúde”, alegra-se Reinaldo. O pai dos meninos, o autônomo Saíde Trindade, conta que tinha uma vida sedentária. Quando exames de sangue de rotina mostraram diversas alterações, ele resolveu adotar hábitos mais saudáveis. “Resolvi comer melhor e fazer atividade física. Isso melhorou muito a minha vida. Então passei a incentivar os meninos a fazerem o mesmo. Se todos pensassem no amanhã, o mundo seria muito mais saudável”, fala Saíde que, em boa saúde, pas-

sou a doar sangue. A presidente da Fundação Hemopa, Ana Suely Saraiva, ressalta que a semana do doador é um dos eventos mais importantes da instituição. “É uma oportunidade que nós temos pra fazer um verdadeiro reconhecimento para o doador de sangue. Ele é parte fundamental na nossa missão. Além desse agradecimento, essa semana é fundamental par sensibilizar mais voluntários. Ações como o Pedalando pela Vida chamam a atenção das pessoas para a causa da

doação de sangue que é um ato de fazer o bem sem olhar a quem”. Diversas instituições uniram-se ao Hemopa para a realização das atividades da semana do doador. “A doação de sangue virou uma causa do nosso grupo", ressalta o participante Flávio Campos. Trote Solidário: Ainda na manhã de sábado, os 145 alunos do curso de formação de oficiais da Polícia Militar 2017 (aprovados em concurso público de 2016) participaram de um trote solidário no Hemopa.

Semana do Doador: A programação em homenagem ao doador segue até o dia 25 de novembro. Ao longo da semana haverá ações de incentivo à doação de sangue. No encerramento, a Fundação um grande “parabéns” homenageará cada voluntário, além de diversas atrações culturais na estrutura montada no pátio do Hemocentro. O Hemopa fica na travessa Pe. Eutíquio, bairro de Batista Campos, e o funcionamento é de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 17h.

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

Um sínodo sobre os jovens: Introdução (parte 1) Os jovens no mundo

S

egundo a Organização das Nações Unidas (ONU),o mundo atualmente conta com uma população de 1bilhão e 800 milhões depessoas na faixa etária dos 10 aos 24 anos. Trata-se de uma enorme cifra que representa uma grande esperança para a humanidade. Naturalmente crianças, adolescentes e jovens são sinais de grandes possibilidades positivas para o futuro da humanidade. Todavia, também a mesma instituição convoca os seus países para uma séria preocupação sobre essa faixa etária pelo fato de 515 milhões ainda viver na condição de pobreza extrema. Isso significa carência de alimentação, falta de educação regular, falta de condições de habitação, fragilidade de saúde. Um lamentável futuro comprometido! Mais ainda, cerca de 60% da população jovem mundial está sem trabalho. A situação é muito delicada! Muito mais preocupante é ainda o alto índice de criminalidade infanto-juvenil na população mundial, sobretudo, nos países mais pobres e em via de desenvolvimento. O mundo dos jovens Falar do “mundo dos jovens” não significa discorrer uma realidade geográfica, uma cultura específica, nem nação.

O mundo dos jovens é constituído por aquilo que preenche suas mentes. Trata-se do mundo das ideias, dos sonhos, do teor de vida, de suas escolhas morais, de seus desejos, experiências e preocupações. Nesse campo também a situação não muito otimista. Nos países mais industrializados, ou assim ditosricos, pesa profundamente a questão da fragilidadedo sentido da vida: alcoolismo, drogadição, vazio existencial, solidão, suicídio, ateísmo, materialismo. No Brasil a maioria da população carcerária é constituída por jovens semi-analfabetos e negros. Há uma situação alarmante no Brasil: dados oficiais apontavam em 2015, que 61% da população carcerária brasileira era constituída por jovens de 18-29 anos (cf. Mapa do encarceramento. Os jovens do Brasil, 2015). Se elevarmos essa faixa etária para 16-34 anos chegamos a um percentual dramático.É ainda mais preocupante a totalidade daqueles que não chegam aos cárceres e nem aos hospitais, porque são assassinados. No campo das ideologias, também os jovens são os primeiros alvos. Nas universidades, sobretudo estatais, há muitas correntes de pensamentos de matriz materialista que forjam a todo custo a promoção do ateísmo e a negação dos princípios morais cristãos. Portanto, temos no mundo um número de jovens que

nos faz encher de esperança, por outro lado, um cenário sócio-econômico-culturalmoral e religioso muito preocupante. É preciso que os governos e a Igreja deem a máxima atenção aos jovens. Um Sínodo sobre os jovens A Igreja Católica, ciente da sua missão no mundo busca dar atenção às pessoas de todas as idades através das suas pastorais e variadas organizações. A juventude, de modo geral, goza de um especial carinho da Igreja, apesar de, em determinadoscontextos, isso não ser tão evidente. O Papa Francisco, definiu que o tema da XV Assembleia Geral Ordinária dos bispos, que se realizará em outubro de 2018, em Roma, terá como tema: “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. É sinal claro da sensibilidade da Igreja diante do cenário mundial da juventude. A Igreja Católica tem dado em todos os cantos do mundo uma grande contribuição para com a promoção humana integral e a evangelização dos jovens. Mas o papa Francisco nos convida à reflexão sobre um tema bem específico: é necessário educar os jovens à fé para que possam discernir a própria vocação. Só pode pensar em vocação como chamado de Deus, quem tem fé. A preparação desse Sínodo já es-

tá em pleno processo. Assembleia Sinodal, acontecerá de 3 a 28 de outubro de 2018. É possível contribuir Os jovens foram convocados livremente a darem as suas sugestões. As respostas podem ser enviadas até dia 31 de dezembro. Para participar, respondendo o questionário, acesse: https://survey-synod2018.glauco.it/limesurvey/ index.php/147718 O questionário é amplo abrangendo muitas dimensões da vida dos jovens: dimensão pessoal, vida de família, estudo, trabalho, vivência da cidadania, contentamento diante do governo e suas instituições de serviços, religião, valores, liderança, ideais, perspectivas futuras. Os dados recolhidos a partir do questionário vão ajudar os bispos a visualizar uma realidade muitos mais ampla e, ao mesmo tempo, contribuirá para a percepção dos grandes desafios ou demandas da evangelização. Há tendências em certos contextos socioculturais, muitos desafiadores para a evangelização e a educação. Nas últimas décadas, sobretudo a partir do Concílio Vaticano II (1962-1965) a Igreja tem intensificado sua preocupação pastoral para com os jovens de modo geral. No documento “Gaudium Et Spes”, do mesmo Concílio, os jovens são

vistos como força transformadora por sua natureza inquieta, questionadora, impaciente (cf. GS, 6-7). Também o mesmo documento reconhece que os jovens são vítimas de grandes atrocidades (cf. GS, 7.20). Esse problema perdura! O próximo Sínodo Geral dos Bispos de 2018 será um evento que terá como objetivo buscar o modo mais adequado para acompanhar os jovens no processo de evangelização aprofundando a dimensão vocacional como chamado à felicidade que acolhe a vida humana como dom de Deus e responsabilidade humana. O acompanhamento espiritual e pedagógico é uma experiência de fundamental importância para o amadurecimento integral dos jovens. O caminho proposto aos jovens é aquele do discípulo amado: a busca do Mestre, a experiência do encontro, o aprofundamento da relação através da amizade e o seguimento alegre e generoso do Mestre e Senhor. REFLEXÃO:

1

O que você sente em relação aos delicados dados sobre a juventude no mundo e no Brasil? Quais outros aspectos você ressaltaria sobre o “mundo dos jovens”? Por que facilmente os jovens são vítimas das ideologias?

2 3


8

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Nazaré Repórter

rádio nazaré

fm

z mh 3 . 91

luizdivulgação estumano

J Donativo O grupo filantrópico “Amigas solidárias” fez doação à Arquidiocese de Belém. Na sextafeira, 17, um grupo de senhoras esteve na Cúria Metropolitana de

l dor na coluna: rádio nazaré fala de prevenção e tratamento Belém para entregar ao Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, uma doação financeira para apoiar o trabalho da Fazenda da Esperança. A comunidade

terapêutica, mantida pela Arquidiocese, atua na recuperação de dependentes químicos. Atualmente 37 recuperandos são acolhidos em Mosqueiro, onde seguem as obras

de conclusão da quarta casa. O projeto final prevê cozinha, refeitório e espaço para eventos. "Dessa forma, toda e qualquer contribuição é bem-vinda”, agradeceu Dom Alberto às doadoras.

J Rito maronita

Igreja de Belém Ananindeua, na região metropolitana da capital paraense, acolherá, em breve, nova paróquia da Arquidiocese de Belém. Quem espera a novidade com muita alegria e intensos preparativos é a comunidade do bairro do Icuí-Guajará onde será implantada a nova paróquia. Bastante atuantes, as comunidades Santo Afonso (PAAR) e Santíssimo Redentor (Icuí), envolvem-se na preparação de tudo, assistidas por Dom Antônio de Assis Ribeitiro, Bispo Auxiliar de Belém.

No próximo dia 3, às 10h, na Igreja de São João, no centro histórico da capital, haverá celebração no rito maronita, presidida por Monsenhor Michel Bitar, pároco na Paróquia Nossa Senhora do Líbano, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Ele estará representado o

Eparca Edgar Madir. A celebração, desta Igreja particular está em plena comunhão com a Sé Apostólica, e será em honra de São Charbel Makhlouf e em Ação de Graças pela independência do Líbano. A Igreja de São João fica na rua João Diogo, Cidade Velha.

J NOITE DA MIESRICÓRDIA A Comunidade Católica Shalom promove no dia 3 de dezembro, a partir das 17h, a Noite da Misericórdia para pessoas em situação de rua, na praça Waldemar Henrique, em Belém. A ação de evangelização é em resposta ao pedido do Papa Francisco: “Não amemos com palavras, mas com obras”, por ocasião do Dia Mundial do Pobre ocorrido no dia 19. A ação contemplará apresentação de teatro e música, celebração eucarística, jantar e distribuição de kits de higiene. A Comunidade Católica Shalom está arrecadando doações, como: comidas, sobremesas e material de higiene. Informações: (91) 99123-9010.

Sentar-se com a postura errada, faxina de modo incorreto e carregar mochila muito pesada, são exemplos de hábitos que podem contribuir para as dores nas costas. A dor na coluna é a segunda maior queixa e também a segunda causa de afastamento do trabalho

no Brasil. A Rádio Nazaré FM abordará o tema segunda-feira, 27, a partir das 16h, no programa “Saúde e cidadania”. Sintonize 91,3 Mhz! O ouvinte pode interagir na programação pelo número 4006-9211 ou ainda pelo facebook. com/radionazare

Rádio Nazaré FM - 91,3. A serviço da vida. nossa missão é evangelizar!

rede nazaré de televisão

al can

30

luiz estumano

divulgação

l missa pela família nazaré J Natal Solidário Guarda de Nazaré A Guarda de Nazaré iniciou a campanha do Natal Solidário e solicita doações de alimentos não perecíveis e brinquedos novos até o dia 15 de dezembro. Quem

puder ajudar, pode fazer a sua doação de segunda a sexta-feira, das 19h30 às 21h, na sala da Guarda, localizada no Centro Social de Nazaré. divulgação

J Missa por Nossa

Senhora Auxiliadora

O Grupo “Articuladores da Igreja do Carmo” (Arca), formado por ex-alunos e frequentadores da igreja localizada no bairro da Cidade Velha, no centro histórico de Belém, promove sexta-feira, 24, a partir das 19h, a celebração eucarística em intenção de Nossa Senhora Auxiliadora, padroeira dos salesianos. A missa desta sexta-feira, presidida pelo padre Josué Nascimento, era uma tradição na Igreja do Carmo. Agora é retomada e passa a compor a programação litúrgica mensal. Em janeiro, a celebração será presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro. divulgação

Acompanhe pela TV Nazaré, no canal 30 – ou na sintonia de sua cidade – no dia 1º de dezembro, a partir das 14h30, a transmissão ao vivo do terço e, em seguida, da Santa Missa

portal nazaré

em Ação de Graças pelos benfeitores da Família Nazaré, presidida pelo padre Glebson Joan, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Mosqueiro. w. ww re. a naz .br o a com dac fun

J Vacinação Visando a saúde e o cuidado animais de estimação, a Universidade da Amazônia (UNAMA), em parceria com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), realizará sábado, 25, a Campanha de Vacinação Antirrábica. A ação ocorrerá das 8h às 17h, no estacionamento do campus daquela universidade, situado na avenida Alcindo Cacela, com atendimento gratuito.

l círios no interior o pará: saiba tudo no portal nazaré Neste final de semana, diversos municípios paraenses realizam festejos para seus padroeiros, como: São Miguel do Guamá, Ponta de Pedras e Abaetetuba que realizam círio em suas comunidades. Acesse

o fundacaonazare. com.br e saiba mais sobre as procissões. Acompanhe também no Portal Nazaré todas as atualizações da Igreja através do facebook. com/FNCBelem e do twitter.com/ FundacaoNazare.


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Clamores da Amazônia ecoam no evento da Repam

9

Igreja

Rede Eclesial Panamazônica promoveu Seminário Geral Laudato Sì

C

om informações da Repam. Com o objetivo de aprofundar os temas discutidos nos 15 seminários regionais realizados entre junho de 2016 e setembro de 2017, a Rede Eclesial Panamazônica (Repam) promoveu um grande Seminário Geral Laudato Sì. O evento realizado em Brasília nos dias 17 a 19 de novembro, foi marcado por vozes da Amazônia A mesa de abertura contou com a presença das principais lideranças pastorais e eclesiais da região. O grito que ecoa da Amazônia ressoou nas palavras iniciais, do secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Leonardo

Steiner, do presidente da Comissão Episcopal da Comissão para a Amazônia da CNBB e da Repam, cardeal Dom Cláudio Hummes, do secretário da Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB e presidente da Repam-Brasil, Dom Erwin Krautler, do procurador do Ministério Público da República, Felício Pontes, da assessora da Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB e Repam, irmã Irene Lopes e da coordenadora do Movimento Xingu Vivo, Antônia Melo. Este foi também, um Seminário internacional, uma vez que contou com a presença de uma delegação da República

do Congo e da República Democrática do Congo, além da presença do secretário executivo da Repam Panamazônica, o equatoriano, Maurício Lopez. Estes partilharam experiências da Rede Eclesial da Bacia do Congo (Rebac) e da Amazônia, a experiência de fortalecimento dos povos tradicionais e dos seus territórios, tal qual acontece com a Repam. “A palavra do papa Francisco na Laudato Sì nos ajuda a aprofundar os processos de cuidado com a Casa Comum, a superarmos uma atuação de medidas externas e nos levando ao encontro das pessoas, a aprofundar nossa relação com os irmãos, com

Deus e com a Terra. E se viemos aqui é porque nos colocamos a pergunta: como agir? Estamos aqui para escutar, sobretudo, queremos aprender, porque vocês já têm uma experiência nesse campo. Admiramos o processo no qual vocês estão engajados com a Laudato Sì, estamos contando com vocês”, disse o bispo da Conferência Episcopal do Congo Brazzaville, Dom Louis Portela Mbuyu. A Rebac é uma rede irmã da Repam e compartilha o mesmo objetivo de ser a voz dos povos originários e tradicionais, neste caso, na Bacia do Congo. A coordenadora do Movimento Xingu Vivo, Antônia Melo, destacou divulgação

w mesa de abertura presença de lideranças pastorais e eclesiais da Amazônia

a história de resistência dos povos do Xingu. “O modelo de desenvolvimento que nos oferecem não serve para a Amazônia, não serve para os povos. Precisamos ser mais ousados e apresentar um modelo de desenvolvi-

mento a partir dos povos da Amazônia. Unir as universidades em torno desse projeto de desenvolvimento a partir das populações tradicionais e lutar contra banqueiros, governos e gente de gabinete”, disse.

Saberes e espiritualidade dos povos da Amazônia Durante a programação do Seminário, os 80 participantes e convidados discutiram sobre a Repam e seus desafios, refletindo sobre sua identidade, articulação, formas de animação local e incidência eclesial, além de fazer uma análise sobre a realidade da Amazônia e a conjuntura nacional e internacional. Outro

momento importante no evento foram as oficinas temáticas que abordaram temas como: Terra, água e território dos povos da Amazônia, Saberes e espiritualidade dos povos da Amazônia, Formação pastoral e incidência política, Questão urbana, Mulheres da Amazônia e Fluxos migratórios e tráfico humano.

Mobilização e visibilidade Outra voz em defesa da Amazônia tem ecoado a partir da atuação do procurador do Ministério Público, Felício Pontes, que em sua fala durante o encontro lembrou que em três anos de existência a Repam tem conseguido dar passos importantes na mobilização e visibilidade que consegue dar aos povos e as causas da Amazônia. “Cada um de vocês representa milhares de pessoas. É preciso fazer com que essa rede avance, e o que o Ministério Público Federal tem haver com isso? Aquilo que nós chamamos de direito à dignidade da pessoa humana coincide com a teologia quando defende a vida em plenitude para todos. Do outro lado, contra esse nosso projeto de defesa da vida, há uma estrutura muito forte, e no Brasil essa estrutura está dentro do governo federal e é responsável pelo maior desrespeito

aos direitos dos povos da Amazônia. Os principais desafios que temos na defesa da Amazônia é o enfrentamento a quatro frentes: a indústria madeireira, o agronegócio, a atividade mineradora e a operação de hidrelétricas na região. Esses projetos causaram e causam etnocídios, uma palavra nova que temos que usar cada vez mais, e contra isso só uma Rede forte como a Repam para dar visibilidade a essas pessoas e povos que foram invisibilizados. É preciso que eles apareçam e digam: nós estamos aqui, nós temos direitos! A Repam nos dá esperança de fazer com que isso se torne realidade. Os 15 seminários já tiveram resultados extraordinários, já produziram um barulho bom, isso nos dá alento e nos motiva a continuar a luta sem medo dos enfrentamentos que vamos ter pela frente”, destacou

o procurador. Por sua vez, o presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB e da Repam, cardeal Dom Cláudio Hummes, enfatizou que toda mobilização provocada a partir da criação da Repam e do lançamento da encíclica Laudato Sì está acontecendo num momento crucial para a história dos povos. Papa Francisco

“Eu penso que devemos considerar que tudo isso está ocorrendo num momento histórico muito grave porque a sociedade mundial acabou se dando conta de que o planeta está numa crise grave e urgente, portanto é preciso agir rapidamente para não haver perdas irreversíveis. Neste sentido, o Papa Francisco, que é um presente de Deus, uma surpresa feliz, precede à Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáti-

cas de 2015 (COP21)”, lembrou o cardeal. Dom Cláudio destacou ainda que os 15 seminários foram convocadores, dinamizadores e construtores da Repam. “Nesse quadro, esses seminários são extremamente importantes e significativos, de fato está começando a mexer nas estruturas porque a sociedade está angustiada, apesar dos governos não darem visibilidade a essa movimentação do povo, mas, de fato é grande a ressonância dos seminários, eu participei de três e pude perceber como isso envolvia, sensibilizava a todos os participantes que sentiam e expressavam: agora podemos recomeçar, discernir de novo os caminhos e as práticas. Então os seminários foram uma bênção e continuam sendo uma bênção junto a outras entidades e ONG’s que se

associam e colaboram. Foi um projeto bem sucedido, que nos alegrou e continua alegrando muito. Desde o primeiro seminário em Cuiabá foi entendido que não poderia se tratar apenas de um momento, mas que deveria haver continuidade com as pessoas dos territórios, que era preciso fazer que isso fosse o início de um processo”, afirmou. O presidente da Repam enfatizou ainda a presença essencial do Papa Francisco no processo de fortalecimento de iniciativas eclesiais criativas e participativas na Amazônia. “O Papa Francisco tem nos encorajado desde o início, quando falou longamente aos bispos do Brasil sobre a Igreja na Amazônia e enfatizava que a Igreja não pode errar na Amazônia porque ela está em um momento crucial que pode decidir a sua continuidade e preservação

ou seu fim, o papa destacava naquela ocasião que a Amazônia é um banco de provas para a Igreja. Sua fala tinha coragem e pedia aos bispos propostas corajosas, inovadores, criativas, e ele quer estar junto. Esses seminários criaram um ambiente propício para essas propostas corajosas, ele sabe como isso é urgente, a Amazônia precisa de uma renovação missionária, uma missionariedade atualizada. Isso nos move também na Repam, existe urgência! A crise climática e ambiental é mundial, mas nós que temos a Amazônia precisamos realizar nossa missão em meio a esta crise. Que esse seminário possa nos dar coragem, fortalecer a rede para a caminhada. É preciso sacudir a acomodação e ter a coragem de fazer um discernimento de como somos Igreja missionária na Amazônia”, finalizou Dom Claúdio.


10

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Santa Missa Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém Região Episcopal Sant’Ana Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724 N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h Região Episcopal Santa Maria Goretti Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 8h30, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503

Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré (Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400 São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500 Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 Região Episcopal Santa Cruz Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Segunda a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 7h e 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h30 e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30

Região Episcopal São João Batista São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250 São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036 Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251 Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004 São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 Região Episcopal Coração eucarístico de jesus Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391

Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 Região Episcopal Menino Deus N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828 N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3256-7655 Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232 Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351 N. Sra. de Nazaré Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344 N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654 N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278 São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583 Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião);

10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153 Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) Região Episcopal São Vicente de Paulo Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971 São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3279-2621 Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284 Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


11

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Família Nazaré

N

esta sexta-feira, 1º de dezembro, a partir das 14h30, a capela da Fundação Nazaré de Comunicação será lugar, mais uma vez, da celebração eucarística com intenção pelos benfeitores da Família Nazaré. Durante a missa, os fiéis receberão a imagem de Nossa Senhora da Conceição, que será conduzida ao local pela equipe da festividade da paróquia de mesmo nome, na ilha de Mosqueiro. A celebração mensal em Ação de Graças pela vida dos benfeitores que ajudam a Arquidiocese de Belém a manter a obra de evangelização

Missa pela Família Nazaré na sexta-feira, 1º de dezembro A celebração será na capela da instituição, a partir das 14h30 pelos meios de comunicação é um compromisso na Fundação Nazaré ao longo do ano de 2017, sempre nas primeiras sextas-feiras do mês, exceto no mês de outubro, devido ao Círio de Nazaré. As Missas sempre contaram com a participação Gruupo Arquidiocesano do Terço dos Homens "Mãe Rainha", que reza

o Terço Mariano antes da celebração, momento alusivo ao Ano Mariano que marcou os 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Outra referência importante é que as Missas pelos benfeitores tem a

participação também do Apostolado da Oração, uma vez que toda primeira sexta-feira do mês a Igreja reverencia a devoção ao Sagrado Coração de Jesus. VISITA - As missas na Fundação Nazaré também contam sempre com a intercessão da Virgem de Nazaré, representada pelos diversos títulos

com os devotos homenageiam a mãe de Jesus. A última celebração pela Família Nazaré em 2017 terá a visita da imagem de Nossa Senhora da Conceição, conduzida pelo padre Glebson Joan, pároco da paróquia de mesmo nome situada em Mosqueiro. A celebração será transmitida ao vivo pela

TV Nazaré, canal 30 - ou na sintonia da sua cidade. A Família Nazaré é constituída por pessoas que contribuem mensalmente com doações de recursos financeiros que ajudam a Arquidiocese de Belém a manter a obra de evangelização desenvolvida pelo jornal Voz de Nazaré, TV Nazaré, Rádio Nazaré FM e Portal Nazaré. luiz estumano

Campanha de Natal A gratidão da Arquidiocese de Belém pela Família Nazaré tem sido ao longo deste ano celabrada com missas mensais na capela da Fundação. Para concluir um ano especial de conquistas, a Fundação Nazaré de Comunicação anuncia para o mês de dezembro uma campanha especial para os benfeitores da instituição. No dia 20 de dezembro um presépio será sorteado e con-

correm ao prêmio todos os que já são benfeitores e aqueles cadastrados em novembro e dezembro. Todas as informações podem ser obtidas na sede da Fundação: Av. Governador José Malcher, 915, bairro de Nazaré, em Belém; pelo número (91) 4006-9211, ou através de e-mail: famjor@fundacaonazare.com.br e faleconosco@ fundacaonazare.com.br

Testemunho de Fé

E

u e meu esposo Olívio de Souza Martins somos militares da Reserva, 30 anos casados

no civil e oito anos no religioso. Casamos em Olinda, Pernambuco, no dia 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida, momento único para mim: o de realizar um sonho, casando nesta data. Mas não estava tão feliz, pois só casamos no civil e longe da minha família. Então eu pedi para Nossa Senhora de Nazaré que me ajudasse a conseguir a grande graça para

casar-me na igreja já que meu esposo não aceitava, devido ele viver outra fé, mas não desisti de pedir para que pudesse realizar meu sonho. Meu primeiro pedido foi atendido. Fomos transferidos para Belém, comecei a participar da adoração na Basílica. Numa tarde cheguei e comecei a conversar com Nossa Senhora sobre meu sonho. No final,

divulgação

padre Ramos falou. Tenho uma boa notícia para vocês que não são casados no religioso, estão abertas as inscrições para o 1º casamento comunitário. Casamos no religioso no dia 8/12/2008. Sou feliz pela fé com Cristo e com Nossa Senhora de Nazaré! Tereza C. Martins, aposentada, 56 anos

Parabéns para você!

Q

uero agradecer a Deus, em primeiro lugar, por tudo, e à Virgem Maria por todas as bênçãos alcançadas e pelas novas conquistas que ainda virão. Agradeço a Deus por me conceder mais um ano de vida e ter a alegria de comemorar ao lado da minha família, das minhas filhas e do meu netinho. Aldenora Maria de Sousa,

Técnica em Enfermagem, 59 anos 25/11 24/11 Carlos Alberto Barata Gomes Casal Paulo Antonio da Costa e Jadilene da Silva Jose Raimundo da Costa Tavares Luis Fernando Fragoso Toscano Marcia Taveira Leite Mary Hage Cecim Albim Rozinete Alencar de Souza 25/11 Aldenora Maria de Souza Anabel Sidonia Mendes Antonia Ilma Vieira Reis Casal Vitor Celio Rodrigues de Freitas e Elany Priscila Guerreiro de Freitas Cecilia Nazare Santos Abdon

Djalma Fernando de Barros Elizabete Garcia Vulcao Francisca das Chagas do Nascimento Lucelina Xavier de Lima Maria Alice Brandao Rodrigues Osvaldo Bellarmino Marques 26/11 Casal Fabio de Holanda Leite e Dayana Michelly Amador Leite Casal Milton Freire e Maria Melo Elzarina de Franca Cardias Luzemira Pereira Flexa Margareth Leal Cunha Maria dos Santos Ferreira 27/11 Elvira de Jesus Nobre Rosinha Familia Torres Salgueiro Luiz Alberto Trindade Braga Margarida da Motta Aranha Maria Divane Machado Veiga Neide da Gama Oliveira Terezinha Lourinho de Assuncao 28/11 Carmem Celia de Souza Cardoso Oneide Lima Neri Vitoria Saraiva Braga 29/11 Miraci Lima do Nascimento Casal Nuno Felipe Alves Correa de Melo e Marcia Alexandra Fontel de Melo Francisco Valdeci da Silva F. Junior Humberto Paiva Brito Jose Salvador Pena Marciao Leandro de Leao Cardoso

Maria Eurides Nunes Damascena Miracy da Silva Beleza 30/11 Andrea Saraiva da Silva Antonio Andre Zacarias Sodre Carlos Antonio Schutz Carmelina Candeira Barra Casal Arthur Caeatano de Oliveira Cassiano e Andreza de Lurdes Casal Jose Carlos Rufino e Maria das Gracas Nascimento Rufino w

Casal Nuno Felipe Alves Correa e Marcia Alexandra Fontel de Melo Eduardo Braz Marciel Grupo de Mães Rainha (Constantina Silva Pinto) Maria das Gracas Thury Cruz Santonina Silva da Costa Terezinha de Jesus Leão Yolanda de Gaia Bastos

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 24/11 - Diác. Amarildo De Jesus Lameira Moraes 25/11 - Diác. Luiz Gonzaga Lobo Rodrigues 26/11 - Diác. Rui Guilherme Bibas Costa 26/11- Diác. Sabino Manoel de Souza Barros 26/11 - Diác. Silvio Farias Silveira 27/11 - Pe. Adrick José de Sousa Araújo 27/11 - Pe. Antônio Cezar Augusto de Souza 29/11 - Diác. Humberto Paiva Brito 30/11 - Diác. Missias Paschôa Aguiar

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 24/11 - Côn. Emérito Raul Tavares de Souza 25/11 - Diác. José Maria da Consolação 30/11 - Côn. Ronaldo de Sousa Menezes

Ajude a manter a Fundação Nazaré de Comunicação. Ligue para 4006-9200 e seja sócio da Família Nazaré.


12

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Arquidiocese

Faculdade Católica segue até o dia 30 com as inscrições para vestibular 2018 São ofertadas 400 vagas para os cursos de Teologia e Filosofia E

ncerram na próxima quinta-feira, 30, o período de inscrições para o vestibular 2018 da Faculdade Católica de Belém. Presenciais ou online, as inscrições serão para o preenchimento de 400 vagas para os cursos de bacharelado em Filosofia e Teologia, nos turnos manhã e noite. As provas já acontecem no próximo final de semana, 2 e 3 de dezembro com prova teórica e redação. Entre as novidades deste segundo vestibular, após a implantação em setembro do ano passado, é a criação do novo pólo que funcionará nas instalações do Colégio Santo Antônio, localizado na Rua Frei Gil, Praça Dom Macedo Costa, 128, bairro da Campina. Lá, serão ofertadas 200 vagas para o turno da noite, sendo que o funcionamento dos cursos está condicionado à

existência de 25 alunos aprovados e matriculados em cada curso. O ingresso dos candidatos para os cursos se dará por meio de exames elaborados pela própria Instituição de ensino superior. De acordo com o edital, das 400 vagas ofertadas, 200 vagas para o curso de bacharelado em Filosofia, sendo 100 vagas para o turno da manhã e 100 vagas para o turno da noite; e 200 vagas para o curso de bacharelado em Teologia, sendo 100 vagas para o turno da manhã e 100 vagas para o turno da noite. O início do ano letivo, marcado para o começo de fevereiro de 2018, será para os dois pólos (Ananindeua e Belém). Ainda está previsto para os dias 29, 30 e 31 de janeiro de 2018 um pequeno certame para formandos, o vestibulinho. Essa outra modali-

dade será realizada caso haja demanda. Nela, os candidatos farão uma redação e irão passar por análise de documentação, e, caso sejam aprovados, poderão se matricular nos cursos disponíveis. Até o dia 30, o candidato tem duas opções de

inscrição: virtual, pelo site (catolicadebelem.com. br) ou presencial, na sede da Faculdade Católica de Belém, situada na BR 316, KM 6, no município de Ananindeua. No ato da inscrição, o candidato receberá o cartão de identificação. Nas inscrições feitas pelo site, o cartão de

identificação é enviado via e-mail, documento indispensável para o ingresso no local da realização das provas. No edital do certame é informado, ainda, que 10% das vagas serão destinadas, caso existam, aos candidatos portadores de necessidades especiais, cujas referidas necessidades estejam comprovadas por laudo médico entregue no ato da inscrição pelo candidato. Exames - As provas serão realizadas nos dias 2 e 3 de dezembro de 2017, respectivamente redação e conhecimentos gerais, no horário de 8h30 às 12h30. O controle do comparecimento será feito através de assinatura do candidato na lista de frequência, no dia da prova. Na oportunidade, o candidato deverá exibir o cartão de identificação e a carteira

de identidade ao fiscal. O conteúdo programático exigirá do candidato, conhecimentos gerais (10 questões de História; 10 questões de Geografia; 10 questões de Literatura Brasileira; 10 questões de Língua Portuguesa e Gramática; 10 questões de Língua Espanhola ou de Língua Inglesa) que resultam em 50 pontos e a redação que também valerá 50 pontos. O resultado será divulgado na Secretaria da Faculdade Católica de Belém no dia 11 de dezembro, a partir das 11h e também pelo site institucional. Para os candidatos classificados, a matrícula será após a divulgação do resultado no período de 11 a 15 de dezembro, no horário de 8h30 às 12h30 e de 14h às 17h.

Atualização dos dados para anuário 2018 Anualmente a Arquidiocese de Belém lança o catálogo intitulado “Anuário Arquidiocesano”, livro com todas as informações cadastrais das diversas realidades atuantes da Arquidiocese. São informações do Clero, das Paróquias, serviços, pastorais, movimentos, entre outros. Este ano o Setor de Comunicação da Arquidiocese promoveu uma forma diferente e inovadora de atualizar as informações: a cria-

ção de um programa próprio para agilizar a atualização das informações inerentes ao catálogo, edição 2018, a ser lançado no início do próximo ano. O programa nomeado ARQBELEM tem como objetivo centralizar todas as informações em único lugar criando um banco de dados da Arquidiocese com a finalidade de facilitar o trabalho dos diversos setores arquidiocesanos, bem como promover agilidade das

informações para toda comunidade. Segundo João Paulo Queiroz, responsável pelo programa “ARQ-

quadrinhos andré abreu

BELEM”, o armazenamentos dos dados da Arquidiocese é importante para todos os setores. “Centralizar as informações em único local facilita não só o trabalho da comunicação, mas de todos os setores da Arquidiocese. O “ARQBELEM” reúne em único programa dados de cinco livros que são usados no dia a dia por todos. Com o programa temos as informações das paróquias, padres, diáconos, pastorais, dioceses, bis-

pos do Brasil. entre outras informações”. A primeira etapa do processo de atualização ocorrerá até o dia 22 de dezembro, com a coleta dos dados das paróquias, padres e diáconos. Os setores envolvidos podem preencher os formulários disponibilizados no site da arquidiocese de Belém (www. arquidiocesedebelem. com.br/anuario-arquidiocesano). Os mesmos podem ser preenchidos pelos secretários ou res-

BOA DICA

ponsáveis paroquiais. O prazo encerra em menos de um mês e é importante que todas as paróquias atualizem os dados para facilitar o fechamento das informações para anuário. Até o dia 20 de novembro, 68% das paróquias mandaram os dados, padres apenas 27% e diáconos 28%. A segunda etapa ocorrerá em janeiro com atualização de movimentos, comunidades, serviços e pastorais arquidiocesanas.

livros e cd's

n LEIGOS E LEIGAS NA IGREJ A - Sujeitos na Igreja “em saída” - Livro (Paulus, R$ R$ 20,00)

L

eu indico divulgação

Padre Claudil Pighim Presidente da ONG Missäo Friuli Amazônia.

E

u indico o livro “Eucaristia: fonte da Vida”, de minha autoria. Esse livro é importante, sobretudo, para as lideranças católicas cristãs, porque elas devem ter claro a razão da sua própria fé, precisam entender o que é a Eucaristia, o que é a Santa Missa, uma vez que a obra compreende o que é realmente a Missa. Aí, com cer teza, vão se apaixonar mais ainda.

ivro afinado com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (20152019), com o ano do laicato e com outros documentos da Igreja, tem como objetivo ajudar na conscientização dos leigos e leigos sobre a importância da participação política. A fé não é incompatível com a política, as duas são necessárias à vida do cristão. Colocamos aqui reflexões claras e consistentes sobre temas variados, todos eles direta ou indiretamente ligados a questões políticas e sociais, de modo a conduzir o leitor para dentro da realidade social, à luz da fé e da Palavra de Deus. n VIVER PELA FÉ - Mensagens e orações para cada dia do ano - Livro (Paulinas, R$ 35,80)

A

autora Rosemary de Ross apresenta mensagens e orações para cada dia do ano, propondo que o leitor viva de acordo com os ensinamentos da Palavra de Deus e modifique sua vida, mediante a reflexão e a proposta de ações concretas. Segundo ela, quem vive pela fé muda seu estilo de vida e tem suas atitudes pautadas pela confiança plena e pela certeza de que Deus é soberano, olha por nós, nos dá forças para enfrentarmos toda e qualquer tribulação, nos faz levantar depois das quedas, renova nossa esperança e nos dá a alegria de viver.


24 a 23 30 de novembro de 2017 belém, De 17

2º C aderno divulgação

w procissão do círio já é tradição no bairro da Guanabara

1

divulgação

w celebração benção do Glória, Crisma e abertura da festividade

Cristo Rei realiza círio do padroeiro Círio ocorre no domingo, 26, percorrendo várias ruas do bairro da Guanabara, em Ananindeua

A

s homenagens em honra a Cristo Rei iniciaram no dia 17, com missa de abertura presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa e concelebrada pelo pároco, padre Pedro Júnior Vila Nova. Pela ocasião, Dom Alberto, presidiu Crisma e abençoou o Glória no presbitério da Paróquia de Cristo Rei. A festividade com o tema “A exemplo de Maria sejamos servos de Cristo Rei”, conta de programação litúrgica e cultural e terá seu encerramento, no domingo 26, dia da realização do

círio do padroeiro. A programação de abertura contou com a participação de muitos devotos e moradores das diversas comunidades. Além da Crisma o momento contou ainda com a inauguração oficial e bênção do Glória, bem como a abertura da festividade. Para o diretor geral da festividade, Luiz Barbosa, “foi providência de Deus estes momentos em um só dia”. Tradicionalmente durante a festividade de Cristo Rei ocorre a Crisma e este ano foram 80 pessoas entre eles jovens e adultos que receberam

o sacramento, todos vindos das sete comunidades pertencentes à paróquia, sendo elas Bom Pastor, Cristo Salvador, Cristo Amigo, Cristo Libertador, Cristo Misericordioso, Cristo Redentor e Cristo Missionário. O Glória no presbíterio da Matriz da Paróquia de Cristo Rei foi apresentado à comunidade durante missa presidida pelo padre Pedro Júnior Vila Nova, na véspera da abertura da festividade, 16. A obra de construção do Glória iniciou no mês de setembro e terminou semanas antes do início dos festejos. Ao seu redor

há oito anjos, feitos em fibra. A parte interna da estrutura é em vidro e, no centro, na parte superior, foi colocada uma coroa dourada. No interior do Glória está a imagem de Cristo Rei, que ficará ali ao longo do ano. Todos os anos uma nova diretoria organiza a festividade, mas a diretoria que esteve à frente no ano de 2016 é a mesma deste ano. O motivo foi a chegada do novo pároco, padre Pedro Júnior Vila Nova, que achou coerente manter a mesma diretoria. Para Luiz Barbosa o mês de novembro é único na vida de todos os envol-

vidos. “É muito gratificante. Desde fevereiro até agora estava esperando a festividade. Que Cristo Rei nos agracie com uma bela festividade, cujo foco é a evangelização”. Celebração das missas acontece sempre às 19h. Em seguida, no salão paroquial, começa a programação cultural, com apresentação de grupos musicais e vendas de comidas típicas. O Círio de Cristo Rei será domingo, 26, cuja Santa Missa

será presidia às 7h, pelo padre Pedro Júnior Vila Nova, na Comunidade Cristo Libertador. A procissão do Círio percorrerá algumas ruas do bairro da Guanabara rumo à Matriz. À chegada será celebrado Santa Missa presidida pelo vigário, padre Neuzivan Gama. Às 19h, missa de encerramento, presidida pelo padre Pedro Júnior Vila Nova e concelebrada pelos padre Enrico Zardoni e Neuzivan Gama. divulgação

Solenidade de Cristo Rei A Igreja celebra no próximo domingo, 26, a solenidade de Cristo Rei do Universo, e na ocasião o Papa Francisco estará iniciando a sua viagem apostólica para Myanmar e Bangladesh. Na mesma data, será encerrado o Ano Jubilar do Centenário das Aparições, conforme decretado pela Penitenciaria Apostólica, e começará

o Ano do Laicato. Dom António Marto, Bispo de Leiria-Fátima, é o delegado Pontifício, indicado pelo Papa Francisco para o encerramento do Ano Jubilar. A programação iniciará às 10h, com o Rosário na Capelinha das Aparições, seguido de Missa, na Basílica da Santíssima Trindade, às 11h. Logo após, haverá

procissão até a Capelinha, onde será feita a consagração a Nossa Senhora. Às 17h30, a Basílica de Nossa Senhora do Rosário acolhe a oração das vésperas. O Papa Francisco concedeu ao Santuário de Fátima um Ano Jubilar, no contexto dos 100 anos das Aparições de Nossa Senhora, com indulgência plenária,

entre o dia 27 de novembro de 2016 e 26 de novembro de 2017. Estima-se que durante a comemoração do centenário das aparições de Nossa Senhora de Fátima participaram das celebrações cerca de 50 milhões de peregrinos e mais de 70 milhões de pessoas passaram pelo Santuário ao longo dos últimos sete anos.

w Cristo rei do universo Festa solene dia 26

Ano do Laicato destaca protagonismo leigo A Igreja no Brasil viverá o Ano do Laicato de 26 de novembro de 2017 a 25 de novembro de 2018 com a intenção se dar um novo impulso e estímulo aos leigos brasileiros. O ano laical começará na Solenidade de Cristo Rei no domingo, 26. A vida dos leigos será o foco nos 18 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Na Arquidiocese de Belém, as 86 paróquias estarão declarando aberto o ano laical no dia

26, e os seus párocos procederão o envio deles em missão animados pelo tema “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na Igreja em saída, a serviço do Reino” e o lema “Sal da Terra e Luz do Mundo”. Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém, anunciou oficialmente o Ano do Laicato em Belém por ocasião da Missa no encerramento da Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, no dia 15 passado. Na ocasião

rodrigo silva/portal nazaré

w envio Arcebispo Dom Alberto abençoa e envia leigos durante Missa

do anúncio, o Arcebispo abençoou e enviou em missão os leigos que participam da vida eclesial na Igreja particular

da Amazônia. “Convido todos estes irmãos e irmãs que com toda boa vontade servem ao reino de Deus a partir das su-

as maravilhosas e riquíssimas experiências nas suas mais diversas realidades no mundo. Eu os abençôo e os envio em

missão para colhermos juntos as graças de Deus no Ano do Laicato”. A Arquidiocese de Belém une-se a toda a Igreja no Brasil que irá viver o Ano do Laicato sob a direção da CNBB que orienta as Dioceses e Prelazias com a metodologia para as comunidades celebrarem o ano laical, segundo diretrizes de Dom Severino Clasen, Bispo de Caçador (SC) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato.


2

5

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Igreja

2º Caderno Miscelânea

Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

A

ntes de cumprir o que prometi na edição passada e acabei não cumprindo por falta de espaço, a listagem do muito que aprendi sobre o Círio com a leitura de “Meus 80 Círios”, de autoria de Mízar Bonna, satisfaço a curiosidade de uma leitora, desejosa de saber por que, então, afirmei que sou ciriano bem antes de ter nascido: simplesmente porque, nascido no dia 4 de janeiro de 1930, já no Círio anterior, segundo domingo de outubro de 1929, apenas três meses antes de meu nascimento, acompanhei-o – que é como o povo diz, com o que não concordo, uma vez que pra mim, no meu entender, ninguém, dos que dizem acompanhálo, acompanho-o e, sim, é um dos que o compõem, visto que, na verdade, ele não é senão aquele mar de gente que, nessa manhã, sem dúvida a mais importante de todo o ano pa-

A propósito do Círio (5) ra o povo católico aqui do nosso Pará, conduz solenemente, em sua majestosa berlinda, (ah, quão bela!) a imagem sacrossanta da Virgem de Nazaré, da Catedral à Basílica Santuário - aconchegadinho no ventre de minha mãe, grávida de mim, aquele barrigão, que dava para se pensar que dali sairia um gigantinho, quando o que veio foi um langanho, tão do gito que a cabecinha pouco maior que um ovo de pato, e o corpo cabia folgadão numa caixa de sapato de criança, tanto que, ao me ver, era mais quem prognosticava: isso aí lá vai se criar! Esta-se a ver que erraram redondamente, pois que estou aqui, vivinho da silva, caminhando, com a graça de Deus e as bênçãos da Senhora de Nazaré, minha querida mãezinha do céu e madrinha cá na terra,

para os meus 88, idade a que, ao que sei, infelizmente, bem poucos conseguem chegar por estas bandas e, o que melhor, como é voz geral, sem aparentá-los. Voltando à minha ligação com o Círio: nascido, todos os anos lá estava eu: primeiro no colo de minha querida e quão saudosa mãe; já crescido, sabendo e podendo andar com meus próprios pés, caminhando, grudadinho nela, para não me perder; finalmente, até me tornar seminarista aos 13 anos, como um dos empurradores do carro dos anjos – naquele tempo, só um, disputadíssimo – para ajudar minha irmãzinha Raimunda Eurídice, Orídes no português enrolado de meu pai, para minha tristeza falecida há um ano, a pagar sua promessa, feita por mamãe, de ir vestidinha de

anjo no dito carro, ela escurinha metida numa túnica branca, em agradecimento por ter sido curada milagrosamente de uma doença misteriosa que parecia sem jeito. Nos meus longos-curtos 8 anos de seminário, de 1943 a 1950, na ala do clero que antecedia a berlinda. Saído do seminário, por livre e espontânea vontade, ao terminar a Filosofia, precisamente no dia da proclamação do Dogma da Assunção, perigosa e sofridamente juntinho da corda, - um ano cheguei a ir nela, o que me deixou quase um mês com os braços doídos – o mais perto possível da berlinda, sem tirar um segundo os olhos dela, imantado pela imagem da Virgem, como as mariposas pela luz, de vez em quando lágrimas incontroláveis, geradas pela emoção. Em meu primeiro ano

de sacerdócio, vigário paroquial do Curato da Sé, tive de me limitar a vê-lo sair, pois logo depois, em companhia dos componentes do clube dos acólitos, aja a cooperar na limpeza e no arranjo dos bancos da igreja, sob o rigoroso comando de seu cura, o então cônego Nelson Soares, de saudosa memória. Nos onze anos seguintes, pároco de Santa Izabel do Pará, terminada a missa lá, vinha voando a Belém, para, como diz o povo, ver a santa passar, na esquina que desse para chegar a tempo. O mesmo, nos outros onze anos em que fui pároco de Jesus Ressuscitado, no conjunto Médice I, na Marambaia. Agora, faltando-me três anos para entrar na casa dos noventa, caco velho, fósforo queimado, carta fora do baralho, etc, etc, etc, por força disso

a que dão o nome de velhice, vejo-me obrigado, por mais que não o queira, a limitar-me a contemplá-la, minha amada berlinda levando seu tesouro, de longe, do alto da janela gradeada de meu quarto, igual a um preso, na ala residencial da Igreja das Mercês, meu atual abrigo. Veja o leitor a minha sorte: nesses anos todos em que tive de me limitar a vê-la passar, em todos eles, a berlinda sempre deu uma paradinha, ainda que, se tanto, por um minuto ou dois, à minha frente, para eu poder contemplá-la e guardá-la, com todos os detalhes, na lembrança, até o Círio seguinte. Mas ai! Lá se me foi o espaço, sem que eu tivesse iniciado a listagem prometida aí em cima no primeiro parágrafo. Mais uma vez a citada lista fica para a edição vindoura. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

24/11 - Sexta-feira Beato Bálsamo de Cava - Abade Beneditino

28/11- Terça-feira Santo Estevão, o moço - Monge Mártir Oriental

Quando alguém falar que a Igreja Católica é retrógrada e obscurantista, é só citar este exemplo ou tantos outros, se for pesquisar... A Abadia da Santíssima Trindade de Cava de’Tirreni, região da Campânia, província de Salerno, Itália. Juntou mais de 1000 anos de pergaminhos, para a alegria de muitos historiadores. E Bálsamo, foi um dos muitos monges que salvaguardaram essas riquezas para nós, que não era uma tarefa fácil na Idade Média, com tantos ataques e saques. Governou Cava de 1208 a 1232, sua morte.

No mosteiro de Sant’Aussenzio, na Bitínia, trabalhou como escriba e copista. Época dos iconoclastas, com o apoio de Constantino V, que convocou um Concílio em Hieria, 754, condenando as imagens. Estevão foi uma voz forte contra o imperador e os Bispos iconoclastas. Isso lhe custou prisões, torturas, até ser morto pela guarda imperial em Constantinopla, 764. Mais tarde, o autêntico II Concílio de Nicéia, 787, revoga Hieria e firma que aos santos e ícones temos “veneração”. O que hoje apenas divergimos com os protestantes, houve uma época que custou sangue.

25/11 - Sábado São Audênzio de Milão - Senador Romano Para não confundir com Gaudenzio, primeiro Bispo de Novara, Itália. Temos os textos comprovativos da vida de são Giulio, que no século IV foi grande evangelizador de Novara, e mestre do jovem Audênzio, um nobre senador de Roma, nascido em Milão, que fora visitar o ancião em sua pequena ilha no centro do lago d’Orta (hoje ponto turístico) e se encantou com o cristianismo e a santidade de Giulio. Audênzio ajudou muito o trabalho de evangelização do amigo com seus bens, ganhando a bênção da Igreja. 26/11 - 34º Domingo Tempo Comum - Cristo Rei Santo Alípio, o estilita - Monge anacoreta Assim como são Simeão, o antigo, século IV, comemoração litúrgica 27/07, e são Simeão, o moço, séc. VI, comemoração 24/05. Alípio também era um estilita, quer dizer vivia no alto de uma coluna, em penitência, meditação. Nasceu em 515 em Adrianópolis, região da Ásia Menor. Recebeu educação do bispo Teodoro, foi diácono, e ao completar 30 anos decidiu pela solidão. Primeiro em uma cela por 02 anos, até finalmente permanecer em uma coluna por 53 anos, e mais 14 deitado depois da paralisia. No YouTube se encontra um vídeo: “São Simão Estilita - Simon Del Desierto”, Não sabemos explicar só meditar.

29/11 - Quarta-feira Beato Bernardo Francisco Hoyos - Sacerdote jesuíta

27/11 - Segunda-feira Santo Apolinário - Abade Beneditino Dando continuidade a exposição dos mosteiros e abadias que tanto contribuíram para a educação, cultura, etc. Temos aqui, a Abadia de Monte Cassino, fundada por São Bento em 529, sucedido por tantos outros até chegar em Apolinário, 817. A administração de um lugar como este, que para os leigos eram só de oração e contemplação, requeriam muitos contatos políticos e ajudas de nobres. Apolinário fazia muitas viagens enquanto seus filhos espirituais rezavam. Numa dessas viagens ao chegar às margens do rio Liri, não tendo como atravessar fez o sinal-da-cruz e andou sobre o rio.

Espanhol de Torrelobaton, 1711, ingressou na Companhia de Jesus aos 15 anos. Aos 22 anos teve grande ardor pelo Sagrado Coração, sendo o apóstolo e o 1º nesta devoção em terras espanholas. Teve revelações místicas, onde ele descreve: “quando fui adora-lo na hóstia consagrada... vi clara e nitidamente seu Sagrado Coração”. Teve muitas outras visões, uma delas Jesus afirma: “Vou reinar na Espanha e esta devoção chegará em outros lugares”. Jesus manso e humilde de Coração, fazei vosso Coração semelhante ao nosso. 30/11 - Quinta-feira São Tutwal - Abade e Bispo Na localidade da Península Llyn, século VI, este santo aparece no antigo calendário do País de Gales, mas sua devoção é mais generalizada na Grã-Bretanha, de onde ele teria se mudado com a mãe, a irmã e alguns monges. Lá fundou vários mosteiros com a ajuda do primo, senhor feudal da região. Foi a París para obter do rei franco, Childeberto I, os títulos daquela terra. Não só conseguiu como ainda se tornou o 1º Bispo de Treher, hoje Tréguier, onde viveu até sua morte. Em suma, foi grande colaborador da evangelização britânica.


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

2º Caderno

N

este domingo, 26, acontece o Círio de Nossa Senhora das Graças, padroeira do distrito de Icoaraci, em Belém. Os festejos são promovidos pela Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças e, este ano o Círio completa 65 anos, cujo tema é “Maria, uma Mulher Vestida com o sol”, (Ap 12, 1). O Círio de Nossa Senhora das Graças será antecedido de missa às 7h, na Igreja de São Sebastião, sendo presidida pelo padre Antônio Cleidvan. Após a celebração terá início a procissão do Círio. Na chegada à matriz, o Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, celebra a Santa Missa. No sábado, dia 25, na Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, após a missa das 18h, presidida pelo padre Fabrício Albuquerque saírá a trasladação rumo a Igreja de São Sebastião, na orla do Cruzeiro. À chegada da trasladação haverá missa presidida pelo padre Tiago Barros, da Comunidade Sementes do Verbo. O pároco da Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças, padre Agostinho Cruz, falou do significado do círio para a comunidade. “Este tempo de Círio de Nossa Senhora das Graças torna-se para os fiéis e moradores de Icoaraci um tempo especial, tempo de graça e de renovação espiritual. Padre Agostinho explica que "ao longo de mais de 20 dias, 140 grupos de peregrinações levaram as imagens de Nossa Senhora das Graças às famílias, preparando com a Palavra de

Deus para grande festa mariana. Desejo que todos possam viver o Círio como um tempo de grandes graças, e muitas bênçãos! São 65 anos de uma história de amor para com a Santíssima Virgem Maria!”. Preparativos e Programação Os preparativos em honra a Nossa Senhora das Graças, co-padroeira da matriz, tiveram início em outubro com momentos de espiritualidade pela oração, estudos e peregrinações, voltados à comunidade. Estes momentos seguem até às vésperas dos festejos. A festividade terá a duração de 15 dias e segue até o dia 11 de dezembro. As missas na paróquia serão sempre às 19h, sendo presidida por um padre convidado a cada noite. Dia 10, às 18h, o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, preside missa de encerramento do quinzenário. Dia 11, às 19h, Recírio, cuja celebração eucarística será presidida pelo padre Agostinho Cruz. No período da festividade acon-

3

Festividades Icoaraci festeja Nossa Senhora das Graças

Procissão este ano completa 65 anos de muita devoção e fé

fotos: divulgação

w círio de icoaraci de 2016, procissão percorre diversas ruas do distrito de Icoaraci

tece, após a missa, a parte cultural, que contem-

pla atrações musicais, brinquedos do parque

de diversões e vendas de comidas típicas no ar-

raial montado na praça em frente à igreja.

Símbolos A Imagem de Nossa Senhora das Graças passou por restauro, sendo pintada com os tons originais e os raios de luz que saem das mãos foram banhados a ouro. Uma nova berlinda será usada durante o Círio. A berlinda é toda em aço e já está pintada. Este ano, duas berlindas serão usadas, sendo a berlinda mais antiga em madeira na procissão da trasladação e a outra em aço

na procissão do Círio. Segundo a diretora geral do Círio 2017, Odilena Magalhães, com as duas berlindas o processo de ornamentação com as flores será mais rápido. A berlinda que será usada na trasladação completa este ano 65 anos e passou por restauro, assim com os carros e barcas de promessas. No Círio saem às ruas três carros promessas e berlinda.

No Carro dos Anjos ficam as meninas vestidas de anjo e na Barca dos Marinheiros ficam os meninos vestidos de anjo ou vestidos de marinheiro e o carro de São João Batista. A corda deste ano tem cerca de 150 metros e é usada apenas na procissão do Círio. A berlinda fica no centro e no seu entorno a corda. Nos carros de promessas os devotos de-

positam os seus círios – grande vela de cera – em agradecimento por uma graça alcançada e, depositam peças em cera que representam alguma parte do corpo, por exemplo, braços, pernas, cabeças e outros. Todas as peças que são depositadas nos carros de promessas são destinadas ao barracão do patrimônio do Círio, que fica anexo à paróquia. As peças em

cera são derretidas e transformadas em velas que serão usadas na matriz, e as roupas de anjos são doadas, as demais peças ficam no espaço. No espaço do barracão ficam também os carros de promessas e, agora, as duas berlindas, o local pode ser visitado em horário a combinar. Muitas das peças de promessas são confeccionadas no próprio distrito.

Capela da Medalha Milagrosa honra padroeira

w capela fica localizada na Senador Lemos com Soares Carneiro, no Umarizal

A Capela da Medalha Milagrosa, uma das comunidades ligadas à Paróquia de São Raimundo Nonato, no Umarizal, festeja a padroeira Nossa Senhora das Graças nesse mês de novembro com festividade. Com o tema “Com Maria, louvamos ao Senhor pelos 400 anos do Carisma Vicentino” e lema “Fazei tudo o que Ele vos disser”, a programação é exclusiva litúrgica com novena, terço e missa. A festividade 2017 da capela está, assim como as outras comunidades e a matriz, celebrando o carisma vicentino que, em 2017, completa 400 anos. O carisma foi iniciado em 1617, na Igreja de Chatillon, quando Vicente de Paulo exortou os fiéis a ajudarem uma família pobre da paróquia. A programação do festejo na capela teve início no dia 18, sábado, com novena e terço às 17h e em seguida, às 18h, celebração eucarística presidida pelo padre

Adriano Sousa, diretor provincial e vigário paroquial. Nesse mesmo modelo o programa da festividade seguiu, sempre com um padre convidado da Congregação da Missão, responsável pela paróquia. No domingo, 26, o celebrante será Dom Fernando Barbosa, CM, Bispo do Prelado de Tefé, no Amazonas (AM), que irá presidir a ordenação diaconal de Arthur Ricardo da Silva. Na segunda-feira, 27, dia da festa litúrgica da padroeira, a programação será diferenciada com início às 6h30 com a missa presidida por Dom Irineu Roman, Bispo Auxiliar de Belém. Ao meio-dia haverá nova missa presidida pelo padre Gilvan Manuel. A programação segue pela tarde com oração do Terço às 17h e ao final, às 18h, haverá missa solene com Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar.  A capela da Medalha Milagrosa está situada na avenida Senador Lemos, 825, Umarizal.


4

5

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Arquidiocese Sementes da Misericórdia promove espiritualidade

2º Caderno

Programação acontece no início de dezembro no Cefat

E

vangelizar a partir do carisma da misericórdia. Este é o objetivo da espiritualidade aberta “Tenho Sede” que será realiza no dia 3 de dezembro no Centro de Evangelização de Fátima (Cefat). O grupo Sementes da Misericórdia, pertencente à Basílica Santuário de Nazaré realiza a programação que traz o tema “As chagas do meu coração é uma fonte insondável de misericórdia” (D. 1190) e uma programação voltada principalmente aos jovens. Em sua terceira edição, o “Tenho Sede” já ocorre há dois anos, sempre voltado para a temática da misericórdia, o tema deste ano é retirado do Diário de Santa

Faustina Kowalska, a secretária da misericórdia. A programação é voltada para aqueles que buscam um encontro íntimo com o Amor de Deus, e para aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de vivenciar um momento de Amor sublime e profundo com o Redentor. A espiritualidade é aberta ao público em geral, a partir dos 14 anos, mas busca atingir em especial os jovens, além também de propagar a dinâmica de vivência do Sementes da Misericórdia. “O público alvo são os jovens. Os jovens são o futuro da Igreja e, de certo modo, são os que mais estão em confronto com ideologias e doutrinações anticristãs. Cris-

to teve um apreço especial para com os jovens”, destaca Samuel Lobato, coordenador do grupo organizador. Além de reforçar o carisma do grupo, no dia 3, os participantes podem também colaborar realizando doações de enlatados e alimentos não perecíveis. Tudo que for arrecadado será revertido para o projeto arquidiocesano de final de ano Belém, a Casa do Pão. “A caridade é o que dá sentido à vida cristã. Sem ela, toda obra se torna vazia; poder de alguma forma contribuir com o “Belém a casa do Pão” é uma graça e providencia para que possamos exercitar esta magnífica virtude teologal”, afirma o coorde-

nador. Samuel adianta que haverá louvor, pregação, adoração, dinâmicas e muita oração: “Claro, teremos algumas surpresas, mas só quem for, verá”. No dia 3, as atividades iniciam cedo, às 8h e estendem-se até às 17h. No local do evento, para comodidade dos participantes, também haverá venda de comidas. As inscrições são gratuitas e feitas exclusivamente pelo site http://bit. ly/2j5rwzw. Com vagas limitadas, os interessados podem se inscrever até o próximo dia 30.

pios basilares a evangelização da juventude e dos moradores de rua, o espírito de fraternidade, comunhão, unidade, solidariedade e o conhecimento, a vivência e a propagação do Carisma da Divina Misericórdia. Tendo assim por Caris-

ma do grupo experimentar, viver e testemunhar a Divina Misericórdia de Jesus, por Este transmitida à Santa Faustina Kowalska, em uma vida de adoração, oração, celebração eucarística, ação de graças, evangelização e serviço.

Serviço Espiritualidade “Tenho Sede” Data: 3 de dezembro, de 8h às 17h. Local: Centro de Evangelização de Fátima (CEFAT), Av. Antônio Baena, 155, entre Av. Duque de Caxias e Av. Romulo Maiorana. Inscrições: http://bit.ly/2j5rwzw

Sementes da Misericórdia Fundado no dia 8 de fevereiro de 2015, o grupo possui como princí-

Comunidade Nossa Senhora da Medalha Milagrosa em festa A Comunidade de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, ligada à Paróquia de São Francisco de Assis, em São Brás, convida a todos os devotos de Nossa Senhora das Graças a participarem da programação da festividade que vem sendo realizada desde o dia 18. Com atividades litúrgicas e culturais, o festejo tem sua culminância

na próxima segunda-feira, 27, dia de Nossa Senhora das Graças, com missa e procissão. A partir do tema “Eis aí a tua mãe” (Jo 19,27) a festividade congrega todos da comunidade e que este ano vem realizando atividades para arrecadar fundos para construção da nova capela. O projeto é para construção da nova ca-

pela no terreno atual e que terá dois pavimentos, o térreo com a capela e o andar de cima com um salão para eventos. De acordo com a coordenadora da comunidade, Ieda do Rosário, 65 anos, além da forte evangelização, o festejo vem unir todos os fiéis na construção do novo templo: “somos uma comunidade nova e ao

longo desses 13 anos de existência as festividades sempre tiveram esse intuito de construção da nova capela. Com a graça de Deus e de Nossa Senhora iremos conseguir”. A programação seguirá nesta sexta-feira, 24, com novena às 17h30, seguida de Santa Missa às 18h e, ao final, arraial na área da comunidade, situada na Alameda

Francisco Lobato, 140, entre Fernando Guilhon e Caripunas. Essa mesma programação seguirá nos dias 25 e 26. No dia 27, festa litúrgica da padroeira, será realizada missa às 18h30, antes haverá novena. Após a celebração eucarística, por volta de 19h30, será iniciada uma procissão luminosa, com saída da sede e

percorrendo o seguinte trajeto: Rua dos Caripunas, Travessa 14 de Abril, Rua dos Pariquis, Travessa 3 de Maio, Rua Fernando Guilhon, novamente pela 14 de Abril, Travessa Castelo Branco e pela passagem Paz de Souza a procissão retorna à comunidade. À chegada haverá queima de fogos e arraial, finalizando o festejo 2017.

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica O Jornal Voz de Nazaré continua as reflexões iniciadas em 2013, Ano da Fé, com a publicação do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. De maneira concisa, a publicação apresenta, numa visão de conjunto, todo o panorama da fé católica, com seus elementos fundamentais.

III Parte (A Vida em Cristo) Segunda Seção: Os Dez Mandamentos

CAPÍTULO SEGUNDO “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” OITAVO MANDAMENTO: NÃO DARÁS FALSO TESTEMUNHO

523

524

O oitavo mandamento proíbe: - o falso testemunho e o perjúrio, a mentira, cuja gravidade se mede pela verdade que ela deforma, pelas circunstâncias, pelas intenções do mentiroso e pelos danos sofridos pelas vítimas; - o juízo temerário, a maledicência, a difamação, a calúnia, que diminuem ou destroem a boa reputação e a honra, a que tem direito toda pessoa; -a bajulação, a adulação ou complacência, sobretudo se endereçada a pecados graves ou à consecução de vantagens ilícitas. Uma culpa cometida contra a verdade comporta a reparação se causou danos a outros. 2475-2487 2507-2509

O oitavo mandamento pede o respeito à verdade, acompanhado pela discrição da caridade: na comunicação e na informação, que devem avaliar o bem pessoal e comum, a defesa da vida privada, o perigo de escândalo; na manutenção dos segredos profissionais, que devem sempre ser mantidos, exceto casos excepcionais por graves e proporcionais motivos. E é também exigido o respeito pelas confidências feitas sob sigilo. 2488-2492 2510-2511

- O que proíbe o oitavo mandamento?

- O que pede o oitavo mandamento?


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

5

Igreja

2º Caderno

fotos: divulgação

w comunidade local está em festa com a entrega da relíquia do padroeiro São Maximiliano

A

Comunidade de São Maximiliano Kolbe, ligada à Paróquia de Cristo Jovem, área rural, no residencial Parque dos Castanhais, em Castanhal, está em festa. Isso porque na manhã do dia 19 o assistente nacional da Milícia da Imaculada e Reitor do Santuário Jardim da Imaculada, em Goiás (GO), Frei Amilton Leandro entregou a relíquia do padroeiro ao Bispo Diocesano, Dom Carlos Verzeletti. O processo de aquisição da relíquia contou com a ajuda do Padre Márcio Mota, pároco em Nossa Senhora da Conceição Aparecida, na Pedreira. Natural de Castanhal, o sacerdote, sabendo da comunidade no município, entrou em contato com os frades franciscanos da Ordem dos Frades Menores Conventuais, na Província São Maximiliano Maria Kolbe, em Goiás. A província fez contato com o guardião, em Varsóvia, cidade polonesa próxima da Cidade da Imaculada, convento re-

w Paróquia de Cristo Jovem na área rural

Comunidade de São Maximiliano Kolbe recebe relíquia do padroeiro Comunidade está localizada em área rural da cidade de Castanhal

w momento da entrega da relíquia ao bispo Dom Carlos Verzeletti

to grande e tudo que fazia remetia a Maria. A vida dele foi dedicada para fundar esse carisma, essa devoção à Maria, se tornando um instrumento para a Imaculada na entrega total de si mesmo à Virgem”. Ainda na manhã do dia 19 de novembro, Frei Amilton presidiu a Santa Missa em Belém, na Paróquia de Aparecida, onde teve a oportunidade de encontrar-se com os membros consagrados da Milícia da Imaculada.

ligioso fundado por São Maximiliano. O convento concedeu diversas relíquias que foram trazidas por um frade polonês ao Brasil e que ficaram em custódia até a oportunidade de trazer uma delas

Raimundo Kolbe nasceu em 1894, na Polônia, numa família operária que o introduziu no seguimento de Cristo e, mais tarde, ajudou-o entrar para a família fran-

ao Pará. E n t re g u e a D o m Carlos, a relíquia será postada durante o rito de dedicação da capela da comunidade após a construção do altar definitivo. Para Frei Amil-

ton, a relíquia reforça a devoção ao padroeiro na comunidade e a sua grande devoção mariana: “São Maximiliano é conhecido como o mártir da caridade então ele tinha uma devoção mui-

Mártir da Caridade

ciscana, onde tomou o nome de Maximiliano Maria. Ao ser mandado para terminar sua formação em Roma, Maximiliano, inspirado pelo seu desejo de conquistar o mundo inteiro a Cristo por meio de Maria Imaculada, fundou o movimento de apostolado mariano chamado ‘Milícia da Imaculada’. Como sacerdote foi professor, mas em busca de ensinar o caminho da salvação, empenhou-se no apostolado através da imprensa e pôde, assim, evangelizar em muitos países, isto sempre na obediência às autoridades, tanto assim que deixou o fecundo trabalho no Japão para assumir a direção de um grande convento franciscano na Polônia.

Feira das Pastorais na Paróquia Jesus Ressuscitado A Paróquia Jesus Ressuscitado vai promover a V Feira das Pastorais no domingo, 26, das 8h às 14h. “Vós sois o sal da terra. Vós sois a Luz do mundo” é o tema do evento que reunirá os movimentos, serviços, ministérios

e pastorais da paróquia com o objetivo de divulgar melhor a atuação daquela igreja perante a sua comunidade. A forma de atuação da paróquia, através do trabalho das forças vivas, poderá ser conhecida pelos

visitantes do evento. Integrantes da organização da feira afirmam que “a partir deste evento, projetamos uma visibilidade maior a tudo que é feito por nossa paróquia”, considera Ricardo Acácio, da equipe da Pastoral da Co-

municação. A feira das pastorais também é tida como uma oportunidade de fazer com que as pessoas se identifiquem com as atividades realizadas naquela igreja e, após conhecê-las melhor, se

TERCEIRA PARTE

YOUCAT

A VIDA EM CRISTO Primeira seção Para que estamos na terra, o que devemos fazer e como nos ajuda o Espírito Santo de Deus? PRIMEIRO CAPÍTULO

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

A dignidade do ser humano

317

- Como se livra uma pessoa de um pecado grave e como se religa ela a Deus?

Para resolver um corte com Deus, ocorrido por um pecado grave, um cristão

católico deve reconciliarse com Deus através da Confissão. [1856] 224-239

engajem nas pastorais, explica Ricardo. Os visitantes receberão informações em cada um dos estandes sobre os serviços e atividades desenvolvidas na igreja, dias de reunião de cada equipe pastoral e como atuar junto aos grupos, pastorais e movimentos paroquiais. MISSA - A feira será precedida da Missa, às 8h, presidida pelo pároco, padre Maurício Henrique dos Santos. Em seguida, a feira será aberta no espaço montado na praça. De acordo com o coordenador do evento, Eduardo Rodrigues, “é um momento de comunhão entre as forças vivas da paróquia”.

GINCANA - Durante a feira também haverá uma gincana de arrecadação de alimentos não perecíveis que serão doados para as pessoas mais carentes da comunidade, através da campanha “Belém, a casa do pão”. AÇÃO SOCIAL - No entanto, a grande novidade deste ano será a realização de uma ação social com diversos serviços à comunidade tais, como: consulta médica, orientação nutricional, teste de glicemia, verificação de pressão arterial, curso talentos (corte de cabelo, designer de sobrancelha, limpeza de pele e tratamento facial), além de primeiros socorros com o Corpo de Bombeiros.

Serviço A Paróquia Jesus Ressuscitado localiza-se no conjunto Médici I, travessa Ourém, 53, no bairro da Marambaia, em Belém. A feira acontecerá ao ar livre na praça Dom Alberto Ramos, logradouro localizado também no conjunto Médici I.


6

5

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Festividades

2º Caderno

Círio de Nossa Senhora da Conceição Ponta de Pedras, no Marajó Há 125 anos o povo marajoara manifesta seu amor e devoção a Nossa Senhora

P

ela 125º vez devotos do município de Ponta de Pedras, no Marajó celebram a padroeira da cidade, Nossa Senhora da Conceição, no círio a ser realizado neste domingo, 26. A programação da festividade encerra no dia 8 de dezembro. A primeira edição aconteceu no ano de 1892 e, desde então, o povo pontapedrense nunca mais interrompeu essa grande demonstração de fé e devoção. O tema do círio deste ano é “Maria, nossa mãe: caminho para Cristo”, tema esse que está em consonância com o ano Mariano e pelo jubileu de 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida. O círio de Nossa Senhora da Imaculada Conceição que acontece anualmente no último domingo de novembro, na Diocese de Ponta de Pedras é considerado como parte integrante do patrimônio cultural imaterial do Marajó e do Estado do Pará. A programação atrai centenas de pessoas para a cidade marajoara.

A programação religiosa da igreja inicia neste sábado, 25, com a Romaria Fluvial e Missa às 7h, na Comunidade Santa Maria, em Tijucaquara I. Após a missa, haverá a saída da procissão rumo ao trapiche municipal. Na chegada sai a segunda romaria, a Procissão Rodoviária, que percorre as ruas com destino à comunidade Nossa Senhora Rainha da Paz, na Praia Grande. Ao final da procissão celebração de missa, às 15h. No sábado à noite a procissão da trasladação inicia com a Missa Solene às 19h, na Catedral de Ponta de Pedras. No domingo, 26, a programação do círio começa às 6h30 com a celebração da missa presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém, em seguida, se dará início à procissão que percorre diversas ruas do município. Na chegada da procissão à catedral, celebração de missa, presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Teodoro Men-

des Tavares. Além de Dom Alberto, a igreja diocesana conta com a presença de outros bispos, como Dom José Maria, Bispo de Abaetetuba, Dom Evaristo Pascoal, Bispo da Prelazia do Marajó, além da presença de outros religiosos. Programação

Após as romarias, a festividade da Diocese de Ponta de Pedras inicia com Missas Solenes diariamente, sempre às 19h, na Catedral, seguida de programação cultural e social, com shows, arraial e vendas de comidas típicas pelas pastorais. No sábado, 2 de dezembro haverá a tradicional caminhada do Círio, com saída da Igrejinha, às 6h, percorrendo as ruas com destino a Comunidade Sagrada Família. À noite, missa ás 19h, na Catedral, presidida por Dom José Maria, Bispo de Abaetetuba. No domingo, 3, se realiza o Círio das Crianças, com saída às 8h, da Comunidade Santa

Luzia. Em seguida, às 9h, haverá a Missa Solene na Catedral, na chegada da procissão. Na quarta-feira, 6, Missa pelos Dizimistas às 19h, na Catedral, presidida por Dom Evaristo Pascoal, Bispo da Prelazia do Marajó. Na quinta-feira, 7, haverá a Missa, às 19h, na Catedral, por um ano de falecimento das vítimas do naufrágio que aconteceu na

Baía do Marajó. No encerramento da festividade, dia 8, a programação inicia pela manhã com a Missa pelos idosos e doentes às 8h, na Catedral. À tarde, a partir das 17h, procissão seguida de Missa Solene de encerramento da festividade, na Catedral, presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Teodoro Mendes Tavares.

Padroeira da América Latina será homenageada Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira da América Latina, será homenageada no mês de dezembro, em Ananindeua. A festividade promovida pela Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, localizada na Cidade Nova 1 inicia dia 1º e segue até o dia 12 de dezembro, com o tema “Maria de Guadalupe, estrela da evangelização”. A programação contempla na parte litúrgica, missas e procissão e na parte cultural, atrações musicais e apresentações interativas sobre os países latino americanos. Neste domingo, 26, ocorre a carreata de divulgação da festividade, com missa às 7h, na matriz da Paróquia Ministério da Transfiguração do Senhor, no Curuçambá. A carreata passará pelas Paróquias da Região Episcopal São Vicente de Paulo, fazendo paradas em frente das mesmas. A carreata de divulgação tem como destino a Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe. No dia 28 de outubro foi celebrada na Paróquia de Guadalupe a missa de envio das 35 equipes de

divulgação

e 19h. Neste dia às 12h, o Bispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, preside Santa Missa. No período da festividade após a Santa a Missa, haverá na Praça da Matriz, localizada na Cidade Nova I. WE 10b, programação cultural com a participação de atrações musicais e vendas de comidas típicas. A cada noite um país da América Latina será homenageado com cardápios típicos do país e a devoção à Nossa Senhora de Guadalupe, por exemplo, Argentina, México e Brasil. Padroeira da América Latina

w celebração Nossa Senhora de Guadalupe sendo homenageada nos festejos de 2016

peregrinações. As peregrinações nos lares e nas comunidades seguem até quarta-feira, 29 de novembro. O tema escolhido “Maria de Guadalupe, estrela da evangelização”, visa uma reflexão e está em comunhão com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em comemoração aos 300 anos do encontro da Imagem de

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, nas águas do rio Paraíba do Sul. Em mensagem, o pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, padre Raimundo Almeida, disse: “celebrar este tempo é oportunidade para fazer crescer a devoção mariana no meio do povo, especialmente, promover a presença da Virgem Maria, de Guadalupe, na vida

dos paroquianos. Confiemo-nos a Nossa Senhora de Guadalupe e peçamos sua proteção para que tenhamos abençoada festividade 2017”. As missas serão presididas às 19h, exceto nos dias 2, 3 e 9, às 18h30. Dia 3, haverá missas às 7h, 9h e às 18h. No dia 10, haverá missas às 7h, 10h e 18h. As missas serão presididas por padres da Região Episcopal

São Vicente de Paulo. Dia 9, às 18h30, o Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, preside Santa Missa e Crisma. No dia 10, às 7h, na Comunidade de Juan Diego, será presidido missa e em seguida procissão rumo a matriz; na chegada será celebrado Santa Missa. No dia do festejo litúrgico da padroeira, 12, haverá missas às 6h, 12h

A América Latina é composta 20 países e duas dependências. Em 12 de outubro de 1945, Nossa Senhora de Guadalupe foi declarada “Padroeira de toda a América” pelo Papa Pio XII. Em janeiro de 1979, durante viagem apostólica ao México, o São João Paulo II, na época Papa João Paulo II visitou o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e consagrou à Mãe Santíssima toda a América Latina, da qual a Virgem de Guadalupe é Padroeira.


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

7

Festividade

2º Caderno

Mãe do Rio realiza o Círio de Nazaré Procissão de fé e muita devoção animam festa mariana em Mãe do Rio

A

comunidade de Mãe do Rio, com muita fé na intercessão da Virgem Maria prepara o círio de Nossa Senhora de Nazaré para o dia 3 de dezembro naquele município do nordeste paraense. As motivações para o festejo deste ano também compartilham as alegrias da população que comemora seus 30 anos de emancipação política. Confiados à Mãe Santíssima os fiéis caminham pelas ruas da cidade, movidos pelo tema “Com Maria celebramos 30 anos de progresso, cultura e fé”. Muita expectativa alegra a comunidade local no período que antecede a festa religiosa, organizada pela igreja matriz de São Francisco de Assis, vinculada à Diocese de Bragança. A coordenação da festividade investe na ornamentação, cuidando com muito esmero dos menores detalhes para embelezar a procissão nazarena aguardada pelas comunidades do município e cidades vizinhas a Mãe do rio. O pároco padre Aldeci de Moraes é quem coordena

todo o trabalho das equipes pastorais que ainda nesta semana cumprem a peregrinação da festividade com a jornada de visitas com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré que antecede o círio. São pequenas procissões que levam a imagem de Maria a diversas comunidades, repartições públicas e também a locais públicos, informa a coordenação da festa. DESTAQUE - Uma outra procissão que vem se destacando a cada ano é o Círio Estudantil. Com a participação da Secretaria de Educação de Mãe do Rio, diversas instituições escolares unem-se à igreja e fazem uma bonita procissão pelas principais ruas do município, privilegiando as vias onde estão situadas as escolas para as homenagens da comunidade escolar. Gestores, professores, os alunos e seus familiares prometem fazer uma expressiva homenagem no IV Círio Estudantil. O CÍRIO - A grande festa para Nossa Senhora de Nazaré em Mãe do Rio começa

com a trasladação na véspera da grande romaria, momento dirigido com muito fervor pelo pároco, o padre Aldeci de Moraes, com a firme participação

de todas as equipes da coordenação que trabalham incessantemente visando o êxito da realização do círio a cada ano. O domingo do círio é o ápice

da evangelização para a comunidade local, assim como para os visitantes que acorrem para Mãe do Rio a fim de participar da festa mariana.

Desafios, muita fé e grande amor por Maria Uma história de glória e muita fé acompanha o círio de Mãe do Rio. A coordenação da festa é enfática em afirmar que desde o começo as dificuldades são constantes, entretanto, só fortalecem a coordenação da festa e os devotos a realizar o círio cada vez melhor. A história do Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Mãe o Rio é bem recente, devido o município ser novo em sua história de emancipação política. Os grupos atuantes das pastorais paroquiais sempre almejaram que o município tivesse uma romaria anual dentro do calendário festivo da igreja. Para ser concretizado o Círio de Nossa Senhora de Nazaré foi necessário muita fé e uma enorme força tarefa ante as dificuldades expostas, especialmente a falta de infraestrutura no vilarejo distante da capital 48km, mas nada disso impediu a realização da romaria. O trajeto foi esboçado, um grupo de homens roçou o caminho da procissão e estava pronta a trajetória do primeiro círio em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré e para

divulgação

w recompensa da população é acolher com algeria os milhares de romeiros para o círio

o resto da vida de fé dos devotos mãe-rienses. A equipe precursora do círio de Nazaré tinha à frente o então pároco, padre Pascoal, o diácono Arcelino, o devoto José Maria Medeiros e as senhoras Maria e Totonha. Juntos, eles realizaram o primeiro círio há mais de três décadas. Quanto à berlinda, fora emprestada da comunidade de Belazinha no município de São

Domingos do Capim. Todavia, cresceram as propostas para a realização da procissão ainda melhor. Organizaramse as e definiram-se as atividades da procissão que, embora fosse uma pequena procissão entre os comunitários da cidade, seria o impulso glorioso da caminhada religiosa de Mãe do Rio, a partir daquele terceiro domingo de dezembro

em 1983, uma grande felicidade para o pároco Pascoal e sua equipe diante do sonho realizado com a força daquela que é a padroeira do município. A procissão sempre acontece no mês de dezembro. Mas o círio de Nossa Senhora de Nazaré deixou de ser realizado por três anos consecutivos em virtude de mudança administrativa

da diocese de Bragança. As alterações eclesiais, entretanto, não desanimaram a esperança dos fiéis no retorno da romaria. No lugar do círio, uma Missa solene na data da romaria unia sempre aqueles que desejavam externar sua homenagem a Nossa Senhora de Nazaré., tanto que para não perder o foco do compromisso naquele terceiro domingo de

dezembro era realizada sempre a santa missa. A IGREJA - Outro fator importante foi a construção da igreja de Nossa Senhora de Nazaré, em 1981, às margens da rodovia PA-252 para recepcionar com capricho a imagem da padroeira dos mãerienses e acolher os milhares de romeiros. A história do círio também tem um milagre na conta dos devotos. Segundo os munícipes, no final da década de 1980, ocorreu uma graça milagrosa quando Dom Miguel estava encerrando a celebração das Santas Missões, e fazendo a demarcação da área onde seria construída a igreja de Nazaré. A pedra fundamental foi fincada no local. Entretanto, os fogos de artifícios que animariam aquele momento solene explodiram devido a um desconhecido ter aceso o pavio, propagando-se o fogo, os artefatos de pólvora expandiram-se em meio à multidão com barulho ensurdecedor. Apesar do incidente, ninguém se feriu, a despeito do grande susto para todos.


8

5

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Em Nazaré

2º Caderno

Nossa Senhora das Graças será celebrada segunda-feira, dia 27 Programação acontece na comunidade

N

ossa Senhora das Graças, também conhecida como Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, será mais uma vez festejada nesta segunda-feira, 27. A programação terá iní-

cio na Comunidade que faz honra à padroeira, a partir das 7h com Santa Missa. Das 8h30 às 17h haverá Adoração ao Santíssimo. O primeiro momento, de 8h30 às 10h, será conduzido pe-

la Confraria de Nazaré e as Diaconias 27, 28 e 29. O segundo momento, das 10h30 às 12h30 será feito pelas Comunidades da paróquia, Divina Misericórdia e as Diaconias 30 e 31. O terceiro

momento será das 12h30 as 14h30 e ficará a cargo das Comunidades da paróquia, Caminho Neocatecumenal, Apostolado

da Oração e as Diaconias 32 e 33. O quarto e último momento, das 14h30 às 16h30 será conduzido pelas Comunidades da

paróquia e Legião de Maria. Ás 17h haverá a bênção com o Santíssimo, seguida de missa às 18h com procissão. Participe!

Capacitação para recenseamento paroquial Integrantes da Comunidade Sagrado Coração de Jesus, pertencente à Paróquia de Nazaré, participaram no sábado, 18, da capacitação para a realização do Recenseamento Anual Paroquial. A programação reuniu 35 representantes de equipes e teve como

objetivo orientá-los e incentivá-los a iniciar essa missão. O recenseamento é o conjunto de práticas cuja finalidade consiste em recolher, tabular e ler os dados sociais, demográficos, religiosos e econômicos adquiridos por meio de uma pesquisa feita com

os moradores da região. A proposta é conhecer a comunidade para que a Paróquia realize trabalhos que aumentem a qualidade de vida desses irmãos e conheçam o verdadeiro significado da Palavra de Deus, através dos serviços realizados pelas pastorais.

w programação reuniu mais de 30 representantes de equipes

fotos: divulgação

w participantes da capacitação realizada no sábado


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

9

Em Nazaré

2º Caderno

Campanha “Belém, a Casa do Pão 2017”

fotos: divulgação

Paróquia de Nazaré já iniciou preparativos para a campanha

A

Paróquia e a Basílica Santuário de Nazaré já iniciaram os preparativos para a campanha anual “Belém, a Casa do Pão”, realizada pela Arquidiocese de Belém por meio da Cáritas Metropolitana em todas as paróquias para arrecadação

de alimentos não perecíveis a serem doados a famílias necessitadas no próximo Natal. A campanha já se tornou tradição, somando esforços de centenas de voluntários em ações concentradas para aquisição dos alimentos e o cadastramento das fa-

w aquisição de alimentos que serão entregues para famílias cadastradas pelos voluntários

mílias. As paróquias que não conseguem atingir sua meta são ajudadas solidariamente por outras, com o repasse do necessário à montagem das suas cestas. O cadastro das famí-

w missa fiéis participaram da celebração dedicada à padroeira

lias começou a ser feito desde outubro pelas comunidades. No ano passado, a Paróquia de Nazaré distribuiu mais de cinco mil cestas! Contribua doando alimentos não perecí-

veis. Voluntários devidamente identificados com camisa e crachá promovem ações de arrecadação de porta em porta. Você pode também entregar sua doação em uma das

seis comunidades da Paróquia de Nazaré ou no atendimento da Basílica Santuário. Ou entre em contato pelo fone 99116-5671 (Alda Pinheiro) para mais informações.

w ao final a comunidade participou de um momento festivo

Mãe da Divina Providência festejada no último fim de semana Sábado, 18, celebrou-se o dia de Nossa Senhora Mãe da Divina Providência e vários fiéis participaram da Missa dedicada à Pa-

droeira da Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo, mais conhecidos como Barnabitas, presidida pelo padre DeogratiasMuderwa,

na Comunidade Santo Antônio Maria Zaccaria, que integra a Paróquia de Nazaré. Durante a homilia, o sacerdote ressaltou

a importância de confirmar Maria como intercessora de seus filhos, uma vez que Ela é a luz que conduz os caminhos de cada um

de nós. “Na imagem de Maria, ela segura uma criança que representa cada um de nós que nos esforçamos para chegar à

Santidade”, explicou. Ao final da celebração, a comunidade promoveu um momento de confraternização entre os presentes.

Legião de Maria comemora 52 anos de fundação A Legião de Maria, Comitium Nossa Senhora de Nazaré, mais especificamente o PraesidiumMaterEcclesiae, está comemorando neste mês de novembro 52 anos de fundação e evangelização. O PraesidiumMaterEcclesiae foi

fundado em 1965 e foi o primeiro fundado na paróquia, originando os demais. Neusa Monteiro, presidente do Comitium Nossa Senhora de Nazaré explica que os legionários da Paróquia de Nazaré anunciam Jesus

Cristo por meio do Evangelho: “Os Legionários e Legionárias trabalham na Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré anunciando Jesus Cristo por meio do Evangelho, atendendo ao Mandato de Jesus que disse: ‘ Ide por todo mundo e pregai

o Evangelho a toda criatura’ ( Mc 16, 15). A presença da Legião de Maria por vocação e carisma onde quer que ocorra, está sempre ligada ao Apostolado e possui a característica de envio em Missão permanente”. O aniversário e a data

w comemoração acontece neste mês de novembro, com a participação de todos os membros

festiva serão celebrados com Missa em Ação de Graças no dia 24 de no-

vembro, às 18h, na Basílica Santuário de Nazaré. Participe!


10

5

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

Festividade

2º Caderno

Abaetetuba festeja a Imaculada Tema "Maria, Mãe e Mestra da Igreja" conduz a espiritualidade da comunidade na festividade

D

evotos de Nossa Senhora da Conceição celebram a tradicional festa e círio da padroeira, no município de Abaetetuba, nordeste do estado. O tema central da festividade deste ano é “Maria, Mãe e Mestra da Igreja”, que se realizará no período de 26 de novembro a 8 de dezembro. O primeiro círio oficial de Nossa Senhora da Conceição aconteceu no dia 8 de dezembro de 1912, sendo, portanto, 105 anos de tradição religiosa e uma das maiores manifestações do povo do Baixo Tocantins. A programação iniciou no dia 24 com missa presidida pelo pároco, padre Lindoval Araújo; na abertura da programação também houve a apresentação do auto da padroeira, na praça da Igreja do Cristo Redentor. No dia, 25, às 7h30, se realiza a Romaria Fluvial”, com centenas de embarcações partindo da Comunidade Nossa Senhora do Carmo, na costa Maratauira, para o porto da cidade. Na chegada, por volta das 10h, os motociclistas prestam sua homenagem à

padroeira. A Motoromaria sai do Porto com destino à Catedral da padroeira. Outra homenagem é a dos ciclistas através da Cicloromaria, destacando-se que Abaetetuba é a cidade do interior do Pará com maior número de bicicletas. A romaria sai do Porto da Marisqueira, e percorre com a imagem deNossa Senhora pelas principais ruas da cidade. Nesse mesmo dia, às 18h, haverá a Santa Missa presidida pelo Bispo Diocesano, Dom José Maria, na Catedral de Nossa Senhora da Conceição. Em seguida, às 19h30, sai a procissão da Trasladação com a imagem de Nossa Senhora da Conceição, percorrendo as ruas do municipio de Abaetetuba com destino à Igreja do Cristo Redentor, local de onde sairá o Círio no domingo. No domingo, 26, o Círio de Nossa Senhora da Conceição inicia com a Missa Solene, às 6h30, na Igreja do Cristo Redentor, presidida pelo Bispo, Dom José Maria, em seguida, às 8h, a procissão sai pelas ruas do município com destino

até a Catedral, onde na chegada haverá a benção com Santíssimo Sacramento. À noite, às 18h, haverá o Terço e às 19h, a Santa Missa para a comunidade na Catedral. A programação continua, e no domingo, 3 de dezembro, será realizado o Círio das Crianças com a Santa Missa às 7h30. A procissão sairá da Igreja de São Pedro com destino até a Catedral. À tarde, às 17h, é a vez da juventude louvar e cantar em homenagem a Nossa Senhora da Conceição, na Romaria Diocesana da Juventude, que inicia a partir das 17h, com saída da Igreja Santuário do Perpétuo Socorro. O encerramento da festa será no dia 8, sexta-feira, dia em que é comemorado solenemente a Imaculada Nossa Senhora da Conceição, a rainha de todos os santos. Neste dia, haverá uma homenagem e procissão de encerramento, às 17h, saindo da Catedral, em seguida, Missa Solene, e arraial para a comunidade ao término da celebração.

Servindo à verdade Prof. Ricardino Lassadier

O

lá meu irmão e minha irmã. Chegamos ao final do ano litúrgico. Sim, com a solenidade de Cristo Rei encerramos este ano litúrgico. No próximo domingo (o primeiro do advento), já estaremos num ano novo e caminhando para o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. Que beleza! Com a solenidade de Cristo Rei do Universo, inicia-se um ano dedicado a mim. Você esta achando estranha essa afirmação? Ora, não se espante, pois, este ano também é seu, caso seja leigo. É verdade! A Igreja no Brasil vai tratar da catequese, teologia, missão, espiritualidade laical. Permita-me um pequeno desvio de nosso assunto para fazer um esclarecimento? Sei que muitos dos leitores ficam surpresos com a afirmação de que me sinto contemplado com o tema do laicato. É que muitos pensam que sou diácono permanente. Pois bem, não sou! Tive a alegria de ministrar algumas disciplinas em edições

Leigo: sujeito eclesial passadas da “Escola Diaconal Santo Efrém”, no entanto, não sou diácono. É uma belíssima vocação, conheço muitos diáconos permanentes que desenvolvem seu ministério de modo exemplar e têm minha sincera admiração. Mas eu mesmo sou leigo e contente com minha vocação laical. Voltemos ao assunto. Na 54ª Assembleia Geral Ordinária da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) foi aprovado o Documento (número 105) “Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade, sal da terra e luz do mundo”. O citado documento quer retomar e aprofundar o tema da participação do leigo intra Igreja e extra Igreja, ou seja, na Igreja e no mundo (sociedade). Chave de leitura para o bom entendimento do documento 105 é o conceito “sujeito eclesial”. Essa expressão perpassa todo o texto. Mas o que vem a ser “sujeito eclesial”? Essa expressão quer indicar que o leigo não é um ente sem ação,

ou seja, o leigo é um ser dinamicamente atuante seja no interior da Igreja, seja na sociedade. Eu e você, leigos (sujeitos eclesiais) devemos nos despir de qualquer mentalidade parasitária para com religiosos e ordenados. Ao dizer que somos “sujeitos eclesiais”, os Bispos indicam que confiam em nós, que esperam de nós, como agentes atuantes, verdadeiros discípulos-missionários. Assim, afirmam os Bispos no documento 105: “O presente documento tem como perspectiva a afirmação dos cristãos leigos e leigas como verdadeiros sujeitos eclesiais. Essa expressão – sujeitos eclesiais – é recorrente em todo texto e se fundamenta nos ensinamentos do Concílio Vaticano II e do Magistério subsequente. Pretende-se animar a todo os cristãos leigos e leigas a compreenderem a sua própria vocação e missão e atuarem como verdadeiros sujeitos eclesiais nas diversas realidades em que se encontram inseridos, reconhecendo o valor de

seus trabalhos na Igreja e no mundo” (n.10). A dinamicidade de sermos sujeitos eclesiais indica que estamos em constante movimento, logo, não somos seres estáticos. Somos seres em constante desenvolvimento, formação, conversão, missão. Diz o documento 105: “Como sujeitos eclesiais, não são uma realidade pronta, mas um dom que se faz compromisso permanente para toda a Igreja, em sua missão evangelizadora, sempre em comunhão com os demais membros” (n,10). Dessa recente citação queria ainda retomar alguns pontos que esclarecem o conceito “sujeito eclesial”: -Sujeitos eclesiais constituem uma realidade, que é um dom: Assim somos na medida em que nos doamos e colocamos a serviço da Igreja e do bem social, nossas capacidades e talentos. Ser católico é, portanto, ser dom, doar-se. Fazer-se dom implica em fazer da minha existência um modo de enriquecer a exis-

tência do próximo. Minha existência é mais rica na medida em que enriqueço a vida do outro. - Sujeito eclesial (dom) requer compromisso permanente com toda a Igreja: O exercício de doação de nossas capacidades não pode ser relativista, não é um “faço quando quero”. Dou exemplos concretos. Da perspectiva da piedade, da espiritualidade, da devoção: não vai à Missa de vez em quando, mas deve haver participação permanente. Da perspectiva do serviço missionário na Igreja: caso seja catequista (por exemplo), não pode ministrar ou preparar os encontros e se preparar para os encontros dependendo dos ventos do bom ou mau humor. Na ação missionária na sociedade: não pode ser um cidadão que em um momento de-

fende a vida e em outro se mostra abortista por conveniência. - O leigo, enquanto sujeito eclesial esta sempre em comunhão com os demais membros: enquanto leigos, sentimos com a Igreja, pensamos com a Igreja, amamos com a Igreja, afinal também nós somos Igreja. Isso quer dizer que os valores que orientam a vida do leigo são os valores da Igreja, a fé professada é a fé da Igreja desde os primeiros tempos até nós, mediante a sucessão apostólica. Quero, como leigo, continuar refletindo com você sobre nosso “ser Igreja” e assim dar minha singela contribuição. Sigamos em frente, pensando com a Igreja no serviço da Verdade. Fique como Nossa Senhora e São José.

Graduado (Bacharel e Licenciado) e Especialista em Filosofia pela UFPA e Especialista em Teologia pelo CESUPA.

Próximo artigo: Maria Elisa Bessa de Castro


belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

11

Festividade

2º Caderno

Círio de São Miguel do Guamá

É

com o tema “Com o sim de Maria somos fiéis à missão” que os devotos de Nossa Senhora de Nazaré vão reverenciar padroeira do município de São Miguel do Guamá, nordeste paraense, neste domingo, 26, na 69ª edição do círio. A procissão percorre as principais ruas da cidade em trajeto de três quilômetros, acolhendo também muitos devotos das cidades vizinhas. A programação começou no dia 19 com a apresentação do manto de Nossa Senhora na Missa celebrada às 8h no bosque da casa paroquial, seguida da 2ª Cavalgada do Círio que seguiu até o largo de Nazaré. Nesta sexta-feira, 24, tem a descida da imagem de Nossa Senhora de Nazaré na Capela das Irmãs Preciosinas, às 6h, seguindo-se Missa e exposição da imagem para os romeiros na igreja Matriz de São Miguel Arcanjo. À tarde, às 14h, haverá a procissão dos carros para a vila do Acari e, às

Procissão será dia 26 e o festejo se estende até o dia 4 de dezembro fptos: divulgação

w População do município homenageia Nossa Senhora de Nazaré

19h, o 1º Círio Musical contará com a participação da Banda Rosa de Saron. Sábado, 25, após a Missa no Acari, às 7h, o Círio Fluvial sairá em direção ao trapiche municipal, onde iniciará à moto romaria pelas ruas da cidade, conduzindo a imagem peregrina até o Santuário de Nossa

Senhora do Perpétuo Socorro. A trasladação sairá às 20h do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro com destino à Igreja Matriz de São Miguel Arcanjo. Domingo, 26, às 6h30, será celebrada a Santa Missa na Matriz e, às 8h, a grande procissão do Círio de Nossa Senhora de

Nazaré percorre as ruas do município por aproximadamente 3 km até o Largo de Nazaré, onde a Missa será presidida pelo Bispo da Diocese de Bragança, Dom Jesus Maria Cizaurre Berdonces. Bem antes do círio, a comunidade viveu momentos especiais como a caminhada penitencial

no dia 27 concluída com Missa às 6h. No dia 28, Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belém esteve no município para celebrar a Santa Missa. A programação cultural ocorre no salão paroquial com atrações locais, o concurso “Pinte o Círio”, concurso de poemas das escolas, venda de iguarias típicas, queima de fogos, sorteio de prêmios e leilão. As atividades seguem até dia 4 de dezembro. No dia 2, a Romaria da Juventude sairá da Paróquia Cristo Crucificado até o Largo de Nazaré, encerrando-se com a Missa. No dia 3 será a Romaria das Crianças, saindo às 8h da Igreja Matriz até o Largo de Nazaré com o percurso menor do que do Círio, menos de 2 quilômetros, e no dia 4 será o Recírio com a Santa Missa às 19h30 e procissão até a

Capela das Irmãs Preciosinas, onde a imagem ficará até o próximo círio. O círio - A primeira procissão do círio em São Miguel do Guamá aconteceu no dia 14 de novembro de 1948. Seu fundador foi o padre Ângelo Maria de Bernard, um padre italiano muito querido pela população guamaense. Ele morou na cidade desde o ano de 1935 até o dia de sua morte. Seu corpo foi enterrado no cemitério municipal São Jorge. A berlinda que leva a imagem da padroeira foi adquirida em 1962. Fabricada em 1907, ela teria sido a terceira berlinda usada no Círio de Belém. Tudo começou com uma humilde saída da Igreja Matriz até a Capela de Nossa Senhora de Nazaré, mesmo inacabada, faltando parte do telhado e reboco, a igreja já existia e ali acontecia o primeiro Círio de Nazaré de São Miguel do Guamá.

Assembleia Arquidiocesana da RCC

w dom alberto celebrando Santa Missa no encerramento dos trabalhos

O Conselho Arquidiocesano da Renovação Carismática Católica (RCC)de Belém esteve reunido no último final de semana para a realização de assembleia Ordinária e Extraordinária, no Seminário Nossa Senhora da Assunção, pertencente à diocese de Ponta de Pedras. Na primeira ocasião, a assembleia Extraordinária, ocorreu a eleição da nova coordenação arquidiocesana da RCC para o biênio 2018/2019, quando Josilene Nunes foi eleita a coordenadora para os próximos dois anos. Já na assembleia Ordinária foi trabalhado todo o planeja-

mento da Renovação Carismática para o próximo ano, a exemplo das ações, eventos, ministérios e grupos de orações, bem como as ações propostas por ocasião da Assembleia Arquidiocesana de Pastoral. A assembleia começou na sexta-feira 17 e seguiu até domingo, 19. Ao fim da tarde do encerramento, Dom Alberto Taveira Corrêa, celebrou a Santa Missa em ação de graças por aquele momento de trabalho e organização pastoral da RCC. A responsabilidade missionária foi destacada por Dom Alberto, mediante o desafio da

representação arquidiocesana da RCC. “Vocês todos aqui, sintam a responsabilidade de representar toda a RCC em nossa Arquidiocese. Ao mesmo tempo, elegemos uma nova coordenação, é imensa a responsabilidade. Responsabilidade missionária, sentir-nos missionários, que temos uma tarefa, sentir que o desafio da evangelização é muito grande e nenhum de nós pode fazer corpo mole, nenhum de nós pode ficar atrasando a marcha, pois a evangelização é uma imensa responsabilidade em nossas mãos”, concluiu o Arcebispo.

w nova coordenadora Josilene Nunes com Dom Alberto


12

belém, De 24 a 30 de novembro de 2017

2º Caderno

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

Vaticano prepara para outubro de 2018 o Sínodo dos Bispos com o tema, “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré segue com a série de reportagens a fim de divulgar a ação pastoral do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém, sob a coordenação de um dos Bispos Auxiliares de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, designado como Bispo Referencial para a Juventude pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Taveira Corrêa. Nesta edição iniciamos reportagem sobre a Pastoral da Juventude.

Pastoral da Juventude - O rosto jovem da Igreja

L

igada ao Setor de Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, a Pastoral da Juventude (PJ) é uma organização da juventude comprometida com a evangelização, em especial, de jovens empobrecidos. Presente nas cidades ou nos estados brasileiros, o grupo tem grande articulação e presença viva de grande comunhão. No Regional Norte 2 (Pará e Amapá), a PJ está presente na maioria das dioceses. A PJ é herdeira de uma história que vem sendo construída no Brasil desde 1930, com a chamada Ação Católica. Por volta de 1920, o Papa Pio XI ,preocupado com a missão da Igreja diante dos desafios e das grandes mudanças

Articulação dos jovens na pastoral está ligada à evangelização de outros jovens na realidade mundial, estimulou esse espaço de participação de leigos no apostolado hierárquico da Igreja, para difusão e a atuação dos princípios católicos na vida pessoal, familiar e social. No Brasil, com a Ação Católica Especializada (1950-1960) e os seus grupos Juventude Agrária Católica (JAC), Juventude Universitária Católica (JUC), Juventude Estudantil Católica (JEC) e Juventude Operária Católica (JOC) percebeu-se o início de um novo modelo de pastoral com os jovens. Desde esse período,

a Pastoral da Juventude herdou o método VerJulgar-Agir; uma prática transformadora a partir da realidade; a descoberta da dimensão política da fé; o protagonismo dos jovens e a presença do Deus Libertador nas lutas do povo. O surgimento da pastoral como se conhece atualmente surgiu na década de 70, buscando um novo modelo de Igreja LatinoAmericana, seguido as deliberações das conferências episcopais de Medelin (1968) e de Puebla (1979). Contribuíram muito também para essa histó-

ria de consolidação da PJ os encontros nacionais realizados nos anos de 73, 76 e 78, que inicialmente serviram para reunir as experiências da PJ espalhadas por todo o país. Os encontros, seminários e assembleias nacionais foram espaços de articulação, organização e elaboração dos projetos da PJ.

Coordenação Nacional da Pastoral da Juventude é a o órgão máximo da PJ. Nela estão jovens representantes dos estados (regionais) e que encaminham as decisões tomadas pela Assembleia Nacional da Pastoral da Juventude (ANPJ), que é a instância máxima da PJ e acontece periodicamente. Nos regionais as coordenações tratam de encaminhar as decisões tomadas na assembleias locais, sempre tendo como referência o que foi definido a nível nacional. Num regional normalmente acontecem encontros de formação (política, social, afetiva, espiritual), sempre em vista de um novo homem e de uma nova mulher. Nas dioceses, da mesma forma, as coordenações locais, são formadas por jovens militantes que integram

Sua organização

A Pastoral da Juventude é uma organização Nacional, que tem ramificações dos diversos regionais da CNBB, dioceses, paróquias, comunidades, e em todos os ambientes onde estão os jovens. A

as coordenações paroquiais. Nela o trabalho com a base se dá de maneira mais intensa. Nos encontros, campanhas, assembleias, concentrações, cursos e todas as outras atividades tem como destinatários e/ou protagonistas os grupos de base e/ou militantes destes grupos. As paróquias, por sua vez, são formadas pela própria base. Nelas as coordenações são sempre formadas por representantes dos grupos de base, e todas as suas atividades necessariamente têm como protagonistas os membros dos próprios grupos. Na próxima edição do jornal Voz de Nazaré a matéria irá abordar a atuação da Pastoral da Juventude no Regional Norte II (Pará e Amapá) e suas dioceses, bem como na Arquidiocese de Belém.

Continua na próxima edição

Identidade e missão

divulgação

A

w testemunho Animada pela fé, juventude participa da Romaria da Juventude, em Belém

missão é o que dá vida e sentido para a Pastoral da Juventude, sendo seu eixo determinante. O objetivo da pastoral consiste em que todos os jovens sejam comprometidos com a libertação individual e coletiva, resgatando a cidadania, capazes de denunciar profeticamente as estruturas e situações de morte, anunciando e testemunhando o Reino do Deus da vida. Constituída por jovens motivados pela fé, atuando dentro das comunidades eclesiais, a serviço da organização e animação das comunidades, a PJ atua também na sociedade inseridos nos movimentos sociais, movimentos populares e outras organizações que lutam em defesa da vida e da dignidade humana.

Profile for Fundação Nazaré de Comunicação

Voz de Nazaré  

Edição de 24 a 30 de Novembro de 2017

Voz de Nazaré  

Edição de 24 a 30 de Novembro de 2017

Advertisement