Voz de Nazaré

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CIV - Nº 829 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Nova área missionária em Belém

Trabalho pastoral da Arquidiocese de Belém segue em expansão. Levanta-se no Benguí a Área Missionária São Clemente, apoiada pela comunidade da Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz. CADERNO 2, PÁGINA 1. ALAN MONTEIRO

w OBRAS na Área São Clemente já permitem visualizar a edificação da Igreja Matriz que está sendo construída pela Arquidiocese de Belém LUIZ ESTUMANO

Comunidades festejam São João Batista Dia do padroeiro para homenagear o no próximo dia 24 precursor de Cristo. anima comunidades CADERNO 2, PÁGINA 7. LUIZ ESTUMANO

w DOM ALBERTO durante a visita do embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley

Embaixador de Israel visita Dom Alberto O encontro de cortesia politana de Belém. ocorreu na Cúria MetroCADERNO 2, PÁGINA 3

Cerco de Jericó pelo Círio 2018 w IMAGEM de São João Batista

Casais aderem à campanha

Pela primeira vez, iniReunião na Fundação ciativa de oração roga pe- Nazaré sela envolvimento lo êxito da festa mariana do ECC no projeto "Seja em Belém . CAD. 2. PÁG. 3. mais um". CAD. 1, PÁG. 11.


2

Opinião

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

1º Caderno

PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO

CHARGE DO ANDRÉ ABREU

João Carlos Pereira

Jornalista e professor jcparis@orm.com.br

Pedro Siqueira em Belém - Final

Comente esta charge:

T

voz@fundacaonazare.com.br

Relembrando com saudade nosso querido chargista André Abreu

PANORAMA José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

O nome dele é João

E

Economista e escritor

stamos reverenciando o último dos profetas do 2º Testamento, João Batista, o filho de Isabel e Zacarias, o precursor do Mestre Jesus. Seus pais acreditaram em Deus. Izabel, que era considerada estéril, tornou-se mãe. Zacarias obedeceu a Deus e na hora da circuncisão escreveu numa tabuinha: “Seu nome é João”, contrariando as tradições judaicas. E aquele que estava mudo voltou a falar. Este testemunho está descrito nas Escrituras. Assim foi a vida daquele que assumiu a responsabilidade de desbravar os caminhos de Jesus. Com humildade e jejuns, realizava um batismo de conversão, declarando: “Depois de mim vem aquele, do qual não mereço desamarrar suas sandálias”. O festejo da memória do Santo,

ENCONTRO FRATERNO Ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Escutar, discernir e viver

A Engenheiro civil e escritor

s palavras que encimam o presente texto definem as etapas que emolduram as vocações sacerdotais, na mensagem do Papa Francisco para o 55º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, dirigida à XV Assembleia Ordinária Geral do Sínodo dos Bispos, a realizar-se de 3 a 28 de outubro de 2018. A mensagem do Pontífice é apresentada segundo uma didática eficaz, exortando os jovens a se colocarem em atitude de escuta, porque “Deus vem de forma silenciosa e discreta, sem Se impor à nossa liberdade”. A vocação é uma descoberta, levando a discernir a mensagem das Escrituras: “Na sinagoga de Nazaré, ao ler a passagem do profeta Isaías, Jesus discerne o conteúdo da missão para a qual foi enviado...” (cf. Lc 4, 18-19). Sobre o viver, o Papa Francisco ensina: “A vocação é hoje!

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

agregado ao folclore veio para o Brasil com a colonização europeia, como escrevi na última semana. Rezo para que o mártir perdoe e interceda a favor dos muitos católicos que se empolgam com o folclore e esquecem seu exemplo, ele que foi decapitado a pedido de uma bailarina. Neste momento em que o povo torce pela seleção no campeonato de futebol em que a maioria dos eleitores procura um candidato honesto para votar, São João nos inspire, nos fortaleça para não cairmos nas tentações. Nós, católicos, que recebemos a graça de batizados pelo Espírito Santo, precisamos dar maior valor às coisas da nossa Igreja. Não nos deixar arrastar pelos modismos e coisas supérfluas que não levam a nada, atendendo ao pedido do nosso Papa Francisco. Exemplo: dar maior valor à participação da família na missa dominical. Não basta celebrar o grande precursor com folclore, mas concentrarmo-nos espiritualmente no grande mandamento: “Amar a Deus e ao próximo”. Esta é a chave da porta para uma vida eterna junto a Jesus.

A missão cristã é para o momento presente!” São inúmeros os frutos que brotam e se desenvolvem nos seminários. Homens vocacionados a serem instrumentos que operam a transubstanciação do pão e do vinho, fazendo presente o Mistério da Salvação. Por vezes, o seminarista não chega ao sacerdócio. No entanto, têm-se depoimentos de homens que proclamam os ensinamentos ali adquiridos. Ora recordo a cerimônia de posse de um amigo, em uma importante função pública. Em seu discurso, disse que o seminário muito havia contribuído para sua formação moral. De fato, sempre mostrou comportamento ilibado, nas difíceis funções exercidas. No penúltimo parágrafo da mensagem lê-se: “O Senhor continua hoje a chamar para O seguir. Não temos de esperar para que sejamos perfeitos para dar como resposta o nosso generoso ‘eis-me aqui’, nem assustar-nos com as nossas limitações e pecados, mas acolher a voz do Senhor com coração aberto. Escutá-la, discernir a nossa missão pessoal na Igreja e no mundo e, finalmente, vivê-la no ‘hoje’ que Deus nos concede”.

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

oda vez que retorna a Belém, Pedro Siqueira recebe autorização especial do arcebispo D. Alberto para se apresentar, rezar, cantar e dizer mensagens. A gratidão é tamanha pela acolhida, que todas as intenções do santo terço incluíam o nome do papa Francisco e do Arcebispo de Belém. Sem o consentimento do chefe da Igreja local, não pode cumprir seu apostolado de fé. Pedro Siqueira é advogado, no Rio de Janeiro. Seu rosto de menino não permite que se lhe adivinhe a idade. Com 45 anos, passa, sem nenhum esforço, por 30. Como os que consagraram a vida a Cristo, entrega, ou melhor, se abandona integralmente aos cuidados da divina providência e deixa o Amor agir. Por trabalhar todos os dias, só dispõe dos finais de semana, quando deixa a esposa e o filho para viajar pelo país, divulgando a recitação do terço mariano e lançando seus livros. Sua ação é absolutamente voluntária e não há pagamento de cachê ou de que

qualquer tipo de remuneração. Para manter-se, atua na Advocacia Geral da União como funcionário concursado. Seus encontros são pura bondade, luz e amor. Ele não precisa de mídia para superlotar seus encontros. Este ano, apenas duas notas na coluna do Bernardino Santos anunciaram sua chegada. Pelas redes sociais, uma única postagem alertou para a recitação do terço mariano. Diante do ambão da palavra, ele confirma o respeito aos princípios da Santa Igreja e sua obediência às autoridades religiosas. Nada faz a não ser proclamar o Evangelho e despertar ainda mais o amor de Nossa Senhora pela humanidade sofrida. Pedro Siqueira é um homem iluminado, que age como verdadeiro apóstolo de Jesus no século XXI, utilizando todos os meios de que dispõe para anunciar a Boa Nova e mostrar que os anjos de Deus estão ao nosso lado o tempo todo. Sobretudo o nosso Anjo da Guarda.

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Santo, mais humano!

“C

ada cristão, quanto mais se santifica, tanto mais fecundo se torna para o mundo”. Esta afirmação (no número 33 do documento do Papa Francisco que estamos considerando a cada semana) nos ajuda a superar uma certa visão errada dos santos, aquela de que estes são pessoas um pouco estranhas, que vivem fora do contexto de seu tempo. Na verdade os santos são pessoas bem inseridas no seu tempo, mas que têm o olhar completamente voltado para Deus. Santos são aqueles que assumem “as suas tarefas como sal da terra e luz do mundo, onde quer que se encontrem”. É por isso que o Papa fala abertamente no número 34: “Não tenhas medo de apontar para mais alto, de te deixares amar e libertar por Deus. Não tenhas medo de te deixares guiar

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT/PA 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

pelo Espírito Santo. A santidade não te torna menos humano, porque é o encontro da tua fragilidade com a força da graça...Não tenhas medo da santidade. Não te tirará forças, nem vida nem alegria. Muito pelo contrário, porque chegarás a ser o que o Pai pensou quando te criou e serás fiel ao teu próprio ser. Depender d’Ele liberta-nos das escravidões e leva-nos a reconhecer a nossa dignidade”. Uma expressão que circula entre nós e que é bem verdadeira: “precisamos de santos de calça jeans”; isto é, de crianças, jovens e adultos que se vestem como todos, neste século XXI, mas vivem sua fé com radicalidade, testemunhando com ações e palavras que seguem Jesus Cristo. Também você pode ser santo. Também você é chamado a ser. Eu quero ser; e você?

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


1º Caderno

Arcebispo

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

3

Conversa com meu povo Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

Personalidade!

“E

m verdade, eu vos digo, entre todos os nascidos de mulher não s u rg i u q u e m f o s s e maior que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele” (Mt 11,11). Uma das figuras proeminentes no Novo Testamento é João Batista, pois nele todas as esperanças do povo antigo convergem e é em sua pessoa que se abre a apresentação daquele que é o Senhor e Salvador, Jesus Cristo, cujos caminhos foram por ele mesmo preparados. Assumiu como própria a palavra antiga que propunha que os vales fossem preenchidos e as montanhas abaixadas, para que a estrada estivesse aberta para aquele do qual o próprio João não se sentia digno nem mesmo de desamarrar as sandálias. Há traços físicos em nós recebidos em herança dos nossos pais. Também o temperamento é o que é. No entanto, o caráter e a formação da personalidade dependem das escolhas feitas ao longo de um processo, tantas vezes doloroso, mas importantíssimo, para que tenhamos a alegria de marcar com nosso selo pessoal nossa passagem por este mundo de Deus, antes de nos aproximarmos do Senhor e prestar contas de nossa administração da vida, o que não é de pouca importância, pelo fato de ser única e irrepetível esta mesma vida. Caráter é temperamento bem cuidado, controlado e equilibrado. Não é preciso lamentar as marcas em nós existentes, mas é nossa árdua e magnífica tarefa a formação da personalidade, para adquirir um caráter com a têmpera necessária aos embates da vida. O temperamento, para nós cristãos, há de ser controlado pela docilidade à ação do Espírito Santo.

DIVULGAÇÃO

w JOÃO batiza a Jesus. No máximo de sua realização pessoal, João cedeu lugar àquele que veio como Salvador

Ninguém recebe a vida pronta, todos somos chamados a edificá-la, prontos e enfrentar obstáculos, aceitar sacrifícios O confronto com exemplos oferecidos pela vida e pela Escritura oferece a possibilidade de verificar o quanto podemos ajudar-nos mutuamente. Os bons exemplos, as palavras fortes e as situações experimentadas pelas pessoas servem de espelho para a nossa sempre incompleta formação humana e cristã. Aqui, todos somos alunos ou, mais ainda, discípulos que bebem na fonte de água pura os elementos essenciais para a formação da personalidade. Não nos contentamos em comemoração os santos juninos, Santo Antônio, São João e São Pedro, cujos folguedos fazem parte de nossas tradições e são incorporados em nossa cultura, mas os consideramos referência para o crescimento humano e cristão. Desejamos agora recolher da experiência daquele

que foi maior dentre os nascidos de mulher, no dizer de Jesus, alguns traços de sua forte personalidade e, quem sabe, tomar posse de alguns deles para nossa vida pessoal. João Batista veio de uma família e nela foi formado e educado. Seus pais eram Zacarias, um sacerdote judeu, e Isabel. O fato de, nas montanhas de Judá, existirem construções de notável antiguidade a esta família referidas ajudam a entender que sua experiência humana fez história. Família é coisa séria, nome de família é para ser respeitado! Reconhecer a herança moral e espiritual recebida contribui positivamente para a constituição de nosso ser pessoal. Ninguém nasceu por acaso ou é apenas uma bolha que pode ser soprada e se desfazer. Somos devedores dos valores ou

eventuais contra valores de nossa raça e família. Ignorá-los ou desprezálos desequilibra a vida, pois somos frutos de tudo o que recebemos; De João Batista se sabe que escolheu um estilo de vida sóbrio e penitente, disposto a tudo após a descoberta de sua própria vocação e lugar no mundo. Ninguém recebe a vida pronta, de bandeja, mas todos somos chamados a edificála, prontos e enfrentar obstáculos, aceitar sacrifícios, estabelecer metas e buscar ideais. Dentre outras qualidades por João cultivadas vêm à tona a paixão pela verdade e pela retidão, a honestidade de suas buscas, o enfrentamento de ideias e práticas corruptas, a coragem para abrir a boca na denúncia do mal, as propostas coerentes feitas a quem lhe perguntava por caminhos a percorrer: “As multi-

dões lhe perguntavam: ‘Que devemos fazer?’ João respondia: ‘Quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem; e quem tiver comida, faça o mesmo!’ Até alguns publicanos foram para o batismo e perguntaram: ‘Mestre, que devemos fazer?’ Ele respondeu: ‘Não cobreis nada mais do que foi estabelecido.’ Alguns soldados também lhe perguntaram: ‘E nós, que devemos fazer?’ João respondeu: ‘Não maltrateis a ninguém; não façais denúncias falsas e contentai-vos com o vosso soldo’” (Lc 3,10-14). No máximo de sua realização pessoal, João cedeu lugar àquele que veio como Salvador. “Vós mesmos sois testemunhas daquilo que eu disse: ‘Eu não sou o Cristo, mas fui enviado à sua frente’. Quem recebe a noiva é o noivo, mas o amigo do noivo, que está presente e o escuta, enche-se de alegria, quando ouve a voz do noivo. Esta é a minha alegria, e ela ficou completa. É ne-

cessário que ele cresça, e eu diminua’” (Jo 3,28-30). É maturidade e equilíbrio! Com ele aprendemos que vida doada é que é vida feliz. Cantamos muitas vezes que “quem vive para si empobrece o seu viver”. Cada um de nós há de encontrar a forma de servir e amar. Encontrar a pessoa a quem se doa a vida no matrimônio é caminho de felicidade, pois casar-se não é adquirir uma propriedade, mas descobrir justamente por quem se entregar. Ser sacerdote, religioso, religiosa missionário ou missionária é ato de entrega e de liberdade para o crescimento do Reino de Deus. E a identificação radical com Jesus Cristo, no martírio, é a plenitude da realização humana, justamente ao “perder a vida” para dar a vida. Assim aconteceu com João Batista, cujas virtudes pessoais enriquecem o jardim da Igreja e suscitam os passos de realização plena propostos pelo próprio Senhor a todos os cristãos.


4

Arquidiocese

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE A. RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

AGENDA DE DOM ALBERTO CORRÊA n De 22 a 28 de junho de 2018

n De 22 a 28 de junho de 2018

n SEXTA, 22 DE JUNHO

8h - Gravações 16h30 - Gravações 19h - Missa e Crismas (Paróquia São Lucas Evangelista)

n SÁBADO, 23 DE JUNHO

9h - Missa - Comunidade de São João Batista da Bacabeira (Mosqueiro) 18h30 - Missa - Comunidade São João Batista – Paróquia São Marcos)

n DOMINGO, 24 DE JUNHO

7h - Missa da Solenidade de São João Batista (Capela de São João Batista – Cidade Velha) 9h - Missa e Crismas (Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Belém) 18h30 - Missa da Solenidade de São João Batista (Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças - Icoaraci)

n SEGUNDA, 25 DE JUNHO

8h - Gravações 10h - Audiências 19h - Missa - Comunidade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Tapanã)

n TERÇA, 26 DE JUNHO

8h - Gravações 10h - Audiências 20h - Missa no Cerco de Jericó (Basílica Santuário)

1º Caderno

n SEXTA, 22 A DOMINGO, 24 DE JUNHO Visita Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição – Castanheira n SEGUNDA, 25 DE JUNHO 8h30 - Audiências 19h30 – Missa - Comunidade Rainha da Paz - Paróquia Arcanjo São Miguel n TERÇA, 26 DE JUNHO 8h30 – Audiências 10h - Atividades - CNBB 19h30 – Missa - Comunidade Divino Pai Eterno (Paróquia Santa Edwiges) n QUARTA, 27 DE JUNHO 8h30 - Reunião do Cabido 19h - Missa - Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Paróquia do Divino Espírito Santo) – Cidade Nova n QUINTA, 28 DE JUNHO 8h30 – Audiências 14h - Programa “Entre nós” – Rádio Nazaré FM – 91.3Mhz 19h - Missa - Comunidade Divino Pai Eterno (Paróquia Divino Espírito Santo) Os compromissos de Dom Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

n QUARTA, 27 DE JUNHO

8h30 - Reunião do Cabido Catedral

n QUINTA, 28 DE JUNHO

8h - Gravações 10h - Audiências

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem alterar- se sem aviso prévio.

n De 22 a 28 de junho de 2018

n SEXTA, 22 DE JUNHO 15h - Audiências 16h - Gravações 19h - Missa com Crisma - Paróquia São Francisco Xavier – Marco n SÁBADO, 23 DE JUNHO 9h - Leitura Orante com os jovens e Reunião com padres Referentes do Setor Juventude (Escola Salesiana) 19h - Missa com Crisma - Paróquia Nossa Senhora de Fátima - Icoaraci n DOMINGO, 24 DE JUNHO 7h - Missa - Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Telégrafo 11h - Missa com Crisma - Paróquia São Miguel - Cremação 18h - Missa com Crisma - Paróquia Jesus Ressuscitado n SEGUNDA, 25 DE JUNHO 8h - Reunião com formadores - Faculdade Católica 15h - Audiências 16h - Gravações 19h - Missa - Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Paróquia Divina Misericórdia) n TERÇA, 26 DE JUNHO 8h - Aulas na Faculdade Católica 15h - Audiências 19h - Missa - Paróquia Santa Paula Frassinetti – Ananindeua n QUARTA, 27 DE JUNHO 8h30 - Reunião com Diretoria da CARITAS - Cúria 14h - Programa de Rádio 10h - Audiências 19h - Missa - Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro n QUINTA, 28 DE JUNHO 6h30 - Missa - Escola Berço de Belém 9h - Gravações 11h - Missa na CNBB 15h - Reunião da Pastoral Juvenil Indígena - Cúria 16h30 - Reunião Pastoral Juvenil Afro - Cúria 20h - Missa na Capela Bom Pastor - Centro Social Nazaré Os compromissos de Dom Antônio podem alterar-se sem aviso prévio.

HOMILIA DOMINICAL Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Lc 1,57-66.80

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

57Completou-se o tempo da gravidez de Isabel, e ela deu à luz um filho. 58Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor tinha sido misericordioso para com Isabel e alegraram-se com ela. 59No oitavo dia, foram circuncidar o menino e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias. 60A mãe, porém, disse: “Não! Ele vai chamar-se João”. 61Os outros disseram: “Não existe nenhum parente teu com esse nome!” 62Então fizeram sinais ao pai, perguntando como ele queria que o menino se chamasse. 63Zacarias pe-

diu uma tabuinha e escreveu: “João é o seu nome”. E todos ficaram admirados. 64No mesmo instante, a boca de Zacarias se abriu, sua língua se soltou e ele começou a louvar a Deus. 65Todos os vizinhos ficaram com medo, e a notícia espalhou-se por toda a região montanhosa da Judeia. 66E todos...ficavam pensando: “O que virá a ser este menino?” De fato, a mão do Senhor estava com ele. 80E o menino crescia e se fortalecia em espírito. Ele vivia nos lugares desertos, até o dia em que se apresentou publicamente a Israel. B) COMENTÁRIO O Eterno por si mesmo decide limitar-se ao tempo. “Chegada a plenitude

do tempo, Deus mandou o seu Filho nascido de uma mulher” (Gl 4,4). E o texto hodierno anuncia: “Completou-se o tempo” da gravidez de Isabel (= Deus jurou)... (57), esposa de Zacarias (= Deus se lembrou). João Batista foi o escolhido pela Providência divina, a preparar a chegada do Cristo, do Messias, no mundo dos humanos. O precursor, em sua trajetória, foi um sinal para o maior; um clarão indicando o despontar do verdadeiro Sol: Cristo. O Batista é o eficiente preparador, para o “Caminho Verdade e Vida” (Jo 14,6) que é Jesus. Ele é ciente de sua missão e não cede à tentação de tomar o lugar que não lhe cabe. Um dia, indagado, João

responde: ‘Eu não sou o Cristo’, - ‘És o profeta?’ Ele respondeu: ‘Não’... ‘Quem és, para darmos uma resposta aos que nos enviaram? Que dizes de ti mesmo?’ Disse ele: ‘Eu sou uma voz que clama no deserto: Endireitar o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaias’ (Jo 1,2123). João diz ser apenas a voz. Só Jesus é a palavra. Será se desempenhamos bem nossa missão de “Batista”, levando as pessoas a Jesus? A chegada do menino João (=Deus é misericordioso) foi uma apoteose, um tumulto tremendo. O espanto veio já da idade avançada dos genitores, na mudez do velho Zacarias, e na decisão do nome escolhido para o garoto. A incredulidade do pai

Zacarias, o faz mudo, para não falar o indevido: “Eis que ficarás mudo...até o dia em que isso acontecer, porquanto não creste em minhas palavras, que se cumprirão no tempo oportuno” (Lc 1,57ss). O tempo devido chegou, e a criança recebe o nome. Será se não passamos pela experiência de“Zacarias” em nossa vida? Como está a nossa fé? Os pais de João são um casal bem unido, pelos verbos no plural, referindo a ambos (Lc 1,5-7). No surgir da discordância entre os circunstantes sobre o nome que a mãe escolhe para a criança, apelam ao pai. Ele não fala, mas “assina embaixo, ao que diz sua esposa”, e sela a harmonia familiar, escrevendo: “João é o seu nome”. E Zacarias entoa o seu canto!...

LITURGIA DA SEMANA w 22/06, SEXTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (2Rs 11,1-4.9-18.20) Responsório (Sl 131) Evangelho (Mt 6,19-23) w 23/06, SÁBADO Cor (verde)

Primeira Leitura (2Cr 24,17-25) Responsório (Sl 88) Evangelho (Mt 6,24-34) w 24/06, DOMINGO Cor (branco) Primeira Leitura (Is 49, 1-6) Responsório (Sl 138) Segunda Leitura (At, 13,22-26)

Evangelho (Lc 1,57-66.80) w 25/06, SEGUNDA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (2Rs 17,5-8.13-15a.18) Responsório (Sl 59) Evangelho (Mt 7,1-5) w 26/06, TERÇA-FEIRA

Cor (verde) Primeira Leitura (2Rs 19,9b-11.14-21.31-35a.36) Responsório (Sl 47) Evangelho (Mt 7,6.12-14) w 27/06, QUARTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura

(2Rs 22,8-13;23,1-3) Responsório (Sl 118) Evangelho (Mt 7,15-20) w 28/06, QUINTA-FEIRA Cor (vermelho) Primeira Leitura (2Rs 24,8-17) Responsório (Sl 78) Evangelho (Mt 7,21-29)


Vaticano 5 "Manter sempre a confiança em Deus" 1º Caderno

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Papa inspira-se em duas parábolas contadas por Jesus à multidão para explicar o Reino de Deus

C

om informações Vatican News. Manter a confiança em Deus, mesmo diante das vicissitudes da vida, com o convite “para nos abrirmos com mais generosidade aos planos de Deus”, em nível pessoal e comunitário, pois “Deus é sempre o Deus das surpresas. O Senhor sempre nos surpreende”. Inspirando-se em duas breves parábolas contadas por Jesus à multidão para explicar o Reino de Deus, o Papa Francisco explica que “a autenticidade da missão da Igreja” é dada “pelo ir em frente com a coragem da confiança e o humilde abandono em Deus”. Na primeira parábola – explica o Papa – “o Reino de Deus é comparado ao crescimento misterioso da semente, que é jogada no chão e em seguida germina, cresce e produz a espiga, independentemente do cuidado do agricultor, que após a maturação, faz a colheita”. E a mensagem que tiramos, é que “por meio

FOTOS: DIVULGAÇÃO

da pregação e a ação de Jesus, o Reino de Deus é anunciado, irrompe no campo do mundo e, como a semente, cresce e se desenvolve por si só, por força própria e segundo critérios humanamente não decifráveis”. BONDADE DE DEUS

O crescimento do Reino na história – afirma Francisco – não depende tanto “da obra do homem”, mas acima de tudo “é expressão do poder e da bondade de Deus, da força do Espírito Santo que leva em frente a vida cristã no Povo de Deus”: “Às vezes, a história, com seus acontecimentos e os seus protagonistas, parece ir na direção oposta ao plano do Pai celeste, que deseja para todos os seus filhos a justiça, a fraternidade, a paz. Mas nós somos chamados a viver esses períodos como estações de provação, de esperança e de espera vigilante da colheita”. O Reino de Deus, ontem como hoje, “cresce no mundo de maneira misteriosa, de maneira

w PRÉDIO de onde o Papa dá a benção todos os domingos, no Angelus

surpreendente, revelando o poder escondido da pequena semente, sua vitalidade vitoriosa”. E diante dos mistérios dos acontecimentos pessoais e sociais que parecem “o naufrágio de esperança, devemos permanecer confiantes no agir humilde, mas poderoso de Deus”.: “Por isto, nos momentos de escuridão e de dificuldades, nós não devemos nos abater, mas permanecer ancorados à fidelidade de Deus, em

sua presença, que sempre salva. Recordem disto: Deus sempre salva, é o salvador”. Francisco explicou então a segunda parábola, a do grão de mostarda ao qual Jesus compara o Reino de Deus. Mesmo sendo uma semente muito pequena, ela “desenvolve-se tanto que se torna a maior de todas as plantas do jardim: um crescimento surpreendente e imprevisível”. “Não é fácil para nós entrar nesta lógica da

imprevisibilidade de Deus e aceitá-la em nossas vidas.” “MAS HOJE - disse Francisco - o Senhor nos exorta a uma atitude de fé que supera nossos projetos, os nossos cálculos, as nossas previsões: “Deus é sempre o Deus das surpresas. O Senhor sempre nos surpreende. É um convite para nos abrirmos com mais generosidade aos planos de Deus, tanto a nível pessoal como comunitário. Em nossas comunidades

é preciso dar atenção às pequenas e grandes oportunidades de bem que o Senhor nos dá, deixandonos envolver em sua dinâmica de amor, de acolhida e de misericórdia para com todos”. “A autenticidade da missão da Igreja não é dada pelo sucesso ou pela gratificação dos resultados, mas pelo ir em frente com a coragem da confiança e o humilde abandono em Deus”. “Ir em frente na confissão de Jesus e com a força do Espírito Santo. É a consciência de ser instrumentos pequenos e fracos, que nas mãos de Deus e com a sua graça podem realizar grandes obras, fazendo progredir o seu Reino que é “justiça, paz e alegria no Espírito Santo”. “Que a Virgem Maria nos ajude a ser simples, a ser atentos, para colaborar com a nossa fé e com o nosso trabalho no crescimento do Reino de Deus nos corações e na história”, disse o Papa Francisco ao concluir sua reflexão.

Papa: as ditaduras começam com a comunicação caluniosa Com informações Vatican News. Para destruir instituições ou pessoas, se começa a falar mal. A esta “comunicação caluniosa”, o Papa Francisco dedicou a homilia na missa na Casa Santa Marta, na segunda-feira, 18 de junho. A sua reflexão parte da história de Nabot narrada na Primeira Leitura, no Livro dos Reis. O rei Acab deseja a vinha de Nabot e lhe oferece dinheiro. Aquele terreno, porém, faz parte da herança dos seus pais e, portanto, rejeita a proposta. Então Acab fica aborrecido “como fazem as crianças quando não obtêm o que querem: chora. A sua esposa cruel, Jezabel, aconselha o rei a acusar Nabot de falsidade, a matá-lo e assim tomar posse de sua vinha. Nabot – notou o Papa – é portanto um “mártir da fidelidade à herança” que tinha recebido de seus pais: uma herança que ia além da vinha, “uma herança do coração”. AS CALÚNIAS

Para Francisco, a história de Nabot é paradigmática da história de Jesus, de Santo Estevão e de todos os mártires que foram condenados usando um cenário de calúnias. Mas é também paradigmática do modo de proceder de tan-

tas pessoas de “tantos chefes de Estado ou de governo”. Começa com uma mentira e, “depois de destruir seja uma pessoa, seja uma situação com aquela calúnia”, se julga e se condena.

semos na perseguição aos judeus, por exemplo. Uma comunicação caluniosa, contra os judeus; e acabavam em Auschwitz porque não mereciam viver. Oh… é um horror, mas um horror que acontece hoje: nas pequenas sociedades, nas pessoas e em muitos países. O primeiro passo é se apropriar da comunicação, e depois da destruição, o juízo e a morte.

ADULTERAM A COMUNICAÇÃO

“Também hoje, em muitos países, se usa este método: destruir a livre comunicação”. Por exemplo, pensemos: há uma lei da mídia, da comunicação, se cancela aquela lei; se concede todo o aparato da comunicação a uma empresa, a uma sociedade que faz calúnia, diz falsidades, enfraquece a vida democrática. Depois vêm os juízes a julgar essas instituições enfraquecidas, essas pessoas destruídas, condenam e assim vai avante uma ditadura. As ditaduras, todas, começaram assim, adulterando a comunicação, para colocar a comunicação nas mãos de uma pessoa sem escrúpulo, de um governo sem escrúpulo. A SEDUÇÃO DOS ESCÂNDALOS

“Também na vida cotidiana é assim”, destacou o Papa: se quero destruir uma pessoa, “começo com a comunicação: falar mal, caluniar, dizer escândalos”: E comunicar escân-

w PAPA FRANCISCO na Casa Santa Marta, segunda-feira, dia 18 de junho

dalos é um fato que tem uma enorme sedução, uma grande sedução. Seduz-se com os escândalos. As boas notícias não são sedutoras: “Sim, mas que belo o que fez!” E passa… Mas um escândalo: “Mas você viu! Viu isso! Você viu o que aquele lá fez? Esta situação… Mas não pode, não se pode ir avante assim!” E assim a comunicação cresce, e aquela pessoa, aquela instituição, aquele país acaba na ruína. No final, não se julgam as pessoas. Julgam-se as ruínas das pessoas ou das instituições, porque não se podem defender. A PERSEGUIÇÃO DOS JUDEUS

“A sedução do escândalo na comunicação leva justamente ao ângulo, is-

to é “destrói” assim como aconteceu a Nabot, que queria somente “ser fiel à herança dos seus antepassados” e não vendê-la. Neste sentido, também é exemplar a história de Santo Estevão, que faz um longo discurso para se defender, mas aqueles que o acusavam preferem lapidá-lo ao invés de ouvir

A E

a verdade. “Este é o drama da avidez humana”, afirma o Papa. Tantas pessoas são, de fato, destruídas por uma comunicação malvada: Muitas pessoas, muitos países destruídos por ditaduras malvadas e caluniosas. Pensemos por exemplo nas ditaduras do século passado. Pen-

RELER A HISTÓRIA DE NABOT

O Apóstolo Tiago fala precisamente da “capacidade destrutiva da comunicação malvada”. Em conclusão, o Papa exorta a reler a história de Nabot no capítulo 21 do Primeiro Livro dos Reis e a pensar em “tantas pessoas destruídas, em tantos países destruídos, em tantas ditaduras com ‘luvas brancas’” que destruíram países.

escolha de seguir Cristo favorece a edificação de uma sociedade mais justa, mais fraterna e mais humana, segundo o coração de Deus. (19 de junho) m todas as circunstâncias, procuremos manifestar a alegria do Reino de Deus! (18 de junho)


Igreja no Mundo 1º Caderno Catedral de Madri inicia Ano Jubilar 6

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Fiéis poderão ganhar no período indulgência plenária prevista pela Penitenciaria Apostólica FOTOS: DIVULGAÇÃO

C

om informações agência Gaudium Press. A Catedral de Santa Maria a Real de Almudena, na Espanha, iniciou no dia 15 de junho o Ano Jubilar Mariano, por ocasião dos 25 anos de dedicação do templo, realizada por São João Paulo II em 15 de junho de 1993. Os fiéis poderão ganhar uma indulgência plenária prevista pela Penitenciaria Apostólica durante o ano jubilar. Pa-

ra isso, basta peregrinarem à Catedral de Santa Maria a Real de Almudena, assistindo com devoção às celebrações jubilares, ou dedicando um tempo conveniente à oração, concluindo com um Pai Nosso, o Credo e uma oração à Nossa Senhora. Para receber a indulgência plenária, os fiéis deverão também cumprir as tradicionais condições: ter verdadeiro arrependimento e rejei-

ção a qualquer pecado, se confessar sacramentalmente, comungar e rezar pelas intenções do Papa. Os enfermos e anciãos que não puderem sair de casa, poderão obter a indulgência plenária desde que além de cumprir com as condições costumeiras, se unirem espiritualmente às celebrações jubilares oferecendo suas dores e sofrimentos a Deus misericordioso.

“A visita do Papa Francisco, em janeiro de 2018, nos permitiu viver dias

cheios de gozo nos quais sentimos arder em nossos corações a Fé e o Amor à

Igreja e ao Vigário de Cristo”, afirmou o Cardeal Juan Luis Cipriani.

Catecismo da Igreja Católica ultrapassa um milhão de exemplares no Peru Com informações agência Gaudium Press. A Arquidiocese de Lima, Peru, está lançando uma nova edição do Catecismo Menor da Igreja Católica. O livro de bolso é uma versão resumida dos principais conteúdos básicos da Fé Católica. Com a nova tiragem a obra chega ao número de 1 milhão e 45 mil exemplares. A cifra é a soma dos catecismos impressos pela Arquidiocese perua-

na nos últimos 15 anos. Com uma tiragem de 150 mil exemplares, esta é a quinta reimpressão da Décima edição do Catecismo Menor. A obra tem por objetivo transmitir os conteúdos fundamentais da Fé Católica através de um formato ágil e dinâmico. Dedicada à visita do Papa Francisco, a edição deste ano apresenta em sua introdução os principais pilares

do Pontificado do Santo Padre, ressaltando a misericórdia como um eixo transversal de seu Papado, o anúncio como a ideia da Igreja em saída; o encontro como a capacidade de sair de nós mesmos para abrirnos aos demais; a alegria como o pedido que nos fez Cristo; a família como uma de suas principais preocupações e finalmente o cuidado da casa comum.

Igreja no Brasil

Caruaru festeja 70 anos da diocese C om informações agência Gaudium Press. A Diocese de Caruaru comemorou no dia 14 de junho seus 70 anos de criação com uma extensa programação religiosa. As atividades iniciaram logo pela manhã com a celebração eucarística na Catedral Nossa Senhora das Dores. Em seguida um momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento. Outro momento forte da comemoração foi a

procissão com a participação de representantes das 19 cidades que compõem o bispado, partindo do Marco Zero com destino ao Pátio de Eventos. No total, foram 48 andores (padroeiros das paróquias de toda diocese), além de grupos paroquiais, movimentos e pastorais diocesanas. Na parte da noite os fiéis participaram da Concelebração Eucarística, que contou com a presença de todo o clero da Diocese de Caruaru.

Na ocasião da comemoração dos 70 anos da diocese foi realizado o Encontro Diocesano dos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística, Apostolado da Oração, na Igreja Nossa Senhora do Rosário. HISTÓRIA

Em 1944, o Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Miguel de Lima Valverde, formou a comissão pró-bispado com a intenção de prosseguir com os encaminha-

mentos para a criação de uma nova diocese. Então, o Papa Pio XII, no dia 7 de agosto de 1948, através da Bula “Quae Maiori Christifidelium”, erige canonicamente a Diocese de Caruaru, sendo a Matriz de Nossa Senhora das Dores a Catedral Diocesana. Dom Paulo Hipólito de Souza Libório foi o primeiro bispo de Caruaru, sendo eleito no dia 15 de março de 1949 e tomando posse em 15 agosto do mesmo ano.

Caraguatatuba (SP) terá seu primeiro santuário diocesano Com informações agência Gaudium Press. Através de anúncio feito pelo bispo Dom José Carlos Chacorowski, os fiéis de Caraguatatuba souberam que a cidade paulista ganhará seu primeiro santuário diocesano. A notícia da elevação da Paróquia Santo Antônio à condição de santuário diocesano foi divulgada no domingo, 10 de junho, na tradicional Caminhada Penitencial ao Morro Santo Antônio, por ocasião das comemorações da 165ª Festa do Padroeiro. O futuro San-

tuário Diocesano de Caraguatatuba é conhecido por guardar uma relíquia de primeiro grau de Santo Antônio (um pedaço do osso) na Igreja Matriz. “Trata-se da Igreja mais antiga do município. A cidade de Caraguatatuba se desenvolveu a partir da Igreja, tem um povo devoto, acolhedor, que com certeza merece essa conquista que deverá também ser olhada como uma rota para o turismo religioso”, afirmou o pároco da Paróquia Santo Antônio, Padre Carlos Alberto da Silva, que junto

com seus paroquianos, terá o período de um ano para proceder às modificações necessárias para que o templo seja elevado oficialmente a Santuário. Entre as mudanças que serão realizadas até junho de 2019 está a construção de uma cúpula no Presbitério da Igreja, a fim de que a relíquia de Santo Antônio seja exposta de forma permanente. De acordo com Dom José Carlos, a oficialização ocorrerá por meio de decreto, como parte das comemo-

w PARÓQUIA Santo Antônio elevada à condição de santuário diocesano


Igreja 7 Sínodo: publicado documento de trabalho 1º Caderno

C

om informações CNBB. Um bilhão e 800 mil pessoas entre 16 e 29 anos, isto é, da humanidade, são os jovens do mundo. No Instrumento de Trabalho do próximo Sínodo sobre a juventude, publicado na terça-feira, dia 19 de junho, os padres sinodais poderão encontrar a descrição de sua variedade, suas esperanças e dificuldades. O Instrumentum Laboris é o momento de convergência da escuta de todos os componentes da Igreja e também de vozes que não per-

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Documento está estruturado em três partes - reconhecer, interpretar e escolher tencem a ela. Estruturado em três partes – reconhecer, interpretar e escolher – o Documento busca oferecer as chaves de leitura da realidade juvenil, baseando-se em diferentes fontes, entre as quais um questionário on line que reuniu as respostas de mais de 100 mil jovens. Portanto, o que querem os jovens de hoje? Sobretudo, o que buscam na Igreja? Em primeiro lugar, desejam uma “Igreja autêntica”, que brilhe por “exem-

plaridade, competência, corresponsabilidade e solidez cultural”, uma Igreja que compartilhe “sua situação de vida à luz do Evangelho ao invés de fazer pregações”, uma Igreja que seja “transparente, acolhedora, honesta, atraente, comunicativa, acessível, alegre e interativa”. Enfim, uma Igreja “menos institucional e mais relacional, capaz de acolher sem julgar previamente, amiga e próxima, acolhedora e misericordiosa”.

DIVULGAÇÃO

w ORAÇÃO FINAL do Documento é de autoria do próprio Francisco

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

Fundamento Bíblico de processos de crescimento na fé no Antigo Testamento - (parte 7) INTRODUÇÃO

A

ideia de crescimento, desenvolvimento, processo e maturidade é abundante na Bíblia, tanto no Antigo como no Novo Testamento. Está clara a ideia de que Deus nos criou para a maturidade e, com ela, fazermos a experiência da sabedoria e da santidade, mas isso não é automático. A questão “crescimento” na Sagrada Escritura tem muitas dimensões: física (tamanho e robustez), demográfica (o povo), moral (nas virtudes), religiosa (fidelidade a Deus), política (consciência de governo, pastoreio), econômica (prosperidade nos negócios, riquezas), cultural (disseminação de um modo de viver e pensar), espiritual (mística). Crescem as pessoas e também os povos e as nações; crescem os animais e as plantas; cresce a bondade e também a corrupção; crescem as famílias e as instituições; se fortalecem e crescem vilas e as cidades, exércitos e inimigos. Tudo é dinâmico e ambivalente! Jesus reconhece a questão da ambiguidade do crescimento (tanto para o bem como para o mal) contando a parábola do joio e do trigo (cf. Mt 13,24-29). Porém, um chamado é transversal e exigente: “sejam santos, porque eu sou santo” (Lv 11,45); “santifiquem-se e sejam santos, porque eu sou Javé” (Lv 20,7). Também Jesus define essa outra questão retomando a mesma meta,

não deixando margem para uma vida de fé sem dinamismo: “sejam perfeitos como é perfeito o Pai de vocês que está no céu» (Mt 5,48).

1

O crescimento como chamado divino O homem desde a sua origem é chamado a percorrer um processo de crescimento, a ser maduro e fecundo(cf. Gn 1,28). Essa é a condição fundamental para “multiplicar-se”! É isso que colhemos dos dados apresentados sobre o primeiro casal bíblico, Adão e Eva, representando a humanidade. Não há consciência de cuidado, responsabilidade e fecundidade sem maturidade. Essa é também a mesma realidade a qual são desafiados os patriarcas: todos percorrem um processo de crescimento, experimentam deslocamento, são forjados ao desapego, assumem responsabilidades e dão continuidade a uma história, alimentando um sonho para poderem ser referência para os outros (cf. Gn 12,1-9;17). Além dos patriarcas, Deus desafia todo homem a crescer, a ser consistente, significativo na história e a deixar nela a sua marca positiva. A história tem sempre marcas positivas de pessoas boas, justas, positivamente empreendedoras, maduras e sábias (cf. Eclo 42-50). Pessoas imaturas sempre promovem desgraças porque permanecem na infantilidade e ficam concentradas no próprio egoísmo infantil. Essa é

uma imagem nítida do comportamento doentio do rei Acab e, pior ainda, influenciado pela mente criminosa da sua mulher Jezabel (cf. 1Reis 21,1-16).

2

Crescimento: saída e responsabilidade O crescimento ou amadurecimento físico e psicossocial possibilita à pessoa assumir responsabilidades. O pressuposto fundamental desse dinamismo delegado por Deus ao ser humano está no dom da liberdade e da responsabilidade (cf. Eclo 15,14-20), porque foi criado à imagem e semelhança do seu Criador que é a sua plenitude e o seu Bem supremo. É para Ele que a criatura humana deve caminhar, sair de si. É nessa direção que deve desenvolver-se e servir! A relação entre crescimento e responsabilidades é direta! Assim acontece com o juiz Sansão: crescendo, sendo abençoado por Deus e movido pelo Espírito divino para servir (cf. Jz 13,24-25). Abraão é chamado a sair de sua pátria e do seu contexto familiar e cultural (cf. Gn 12,7). O mesmo se passa com Moisés: o menino salvo das águas, cresceu, foi educado, infiltrou-se por completo na estrutura opressora, tornou-se sensível e foi convocado por Deus para libertar seus irmãos (cf. Ex 1-3). A maturidade se manifesta em Moisés na sua capacidade de “sair”, observar a opressão e de indignar-se contra aquela degradante situação (cf.

Ex 2,11-12). Também o jovem Tobias tendo chegado à sua maturidade “sai” do seu ambiente familiar em busca da sua esposa (cf. Tb 5,1-23). É típico de pessoas maduras a saída da sua zona de conforto e ser capaz de abraçar desafios e responsabilidades, empreendendo uma “viagem”. Os imaturos, medrosos, nunca saem, nunca se arriscam, nunca estão disponíveis!

3

O crescimento nas virtudes e habilidades O amadurecimento do homem e da mulher na Bíblia não é puramente físico, mas tem muitas dimensões, sobretudo, ressalta-se a dimensão moral; a meta é alcançar a sabedoria para que possa viver na justiça (cf. Jó 32,6-9), que significa a conformidade com a vontade de Deus. No crescimento saudável e harmonioso virtudes e habilidades caminham juntas. Assim por exemplo, cresceram os meninos Esaú e Jacó, filhos de Isaac: “Os meninos cresceram. Esaú tornou-se um hábil caçador, um homem do campo, enquanto Jacó era um homem pacífico, que morava na tenda” (Gn 25,7). O povo de Deus é chamado a ser forte e corajoso (cf. Dt 31,6); pessoas capazes de luta (cf.1Sm 4,9); pessoas corajosas e valentes (cf. 2Sm 2,7); firmes nas decisões e fortes de coração (cf. Sl 31,25; Is 35,4); santos (cf. Lv 11,45). Para que o crescimento nas virtudes e habilidades possa acontecer

com segurança para uma pessoa, ela também deve passar por um processo de educação. A maturidade da pessoa depende do seu processo de formação moral que deve vir desde a infância, processo este capaz de promover um ser adulto que seja capaz de obediência, não ser teimoso, prudente e responsável (cf. Eclo 30,1213). Para isso a função educativa dos pais é de fundamental importância (cf. Eclo 3,1-17).

4

O crescimento espiritual A perspectiva do crescimento na Bíblia tem também uma forte conotação espiritual. Aliás, os homens e as mulheres virtuosos são aqueles que tem firmeza espiritual, ou seja, que cultivam intimidade com Deus através da oração (salmos!). A robustez da dimensão espiritual, sobretudo nos livros sapienciais, aparece como a fonte da dimensão contemplativa e moral daquele que tem fé porque deposita sua confiança em Deus e por isso cresce harmoniosamente, sem deficiências. O salmista, movido pela fé, deposita a sua confiança na bondade de Deus que fortalece seu coração e faz crescer sua alma; ele cresce como a palmeira que sempre produz fruto, mesmo no tempo da velhice (cf. Sl 137,13-14; Sl 92,12-15). Aquele que se faz amante da Palavra de Deus segue por caminhos seguros, retos, com passos firmes; vive fazendo o bem e tem seu

coração dilatado pela Palavra; uma imagem maravilhosa para falar da capacidade de fazer o bem e ser generoso (cf. Sl 119,1-3,32). No livro do Deuteronômio Deus é comparado à águia que, “esvoaçando sobre o ninho, incita os seus filhotes a voar” (Dt 32,11-12). Somos como que filhos de águia, e por isso, precisamos aprender a voar, sair do ninho do conforto e do comodismo. O profeta Isaías refletindo sobre as manifestações divinas na história afirma que é Deus quem promove o crescimento das nações, alargando suas fronteiras (cf. Is 26,15). De fato, a intimidade com Deus alarga a visão da nossa história, do sentido da nossa a vida e expande as nossas fronteiras, ou seja, afasta para longe de nós as limitações que podem nos aprisionar. Eloquente são as referências sobre o crescimento do menino Samuel que crescia diante de Deus e do povo, era estimado e servia no templo (cf. 1Sam 2,26; 1Sam 3,19-20). O profeta Isaias quando fala do servo sofredor, ressalta a sua vocação desde o ventre materno e também o desígnio de Deus para ser próspero, a crescer, a elevar-se e ser exaltado (cf. Is 52,13). REFLEXÃO: Como se apresenta a ideia de crescimento no Antigo Testamento? Em que consiste o crescimento nas virtudes humanas? Como podemos evidenciar o nosso crescimento espiritual?

1 2 3


8

Nazaré Repórter

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

J ENCONTRO COM

LUIZ ESTUMANO

A JUVENTUDE

Domingo, 24, às 15h, na programação da visita pastoral do Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, à Paróquia Imaculada Conceição, haverá o encontro com a juventude, no salão paroquial. Todos os jovens da Arquidiocese de Belém podem partilhar desse momento na igreja situada à passagem Snapp, bairro da Castanheira. Informações: (91)3277-4642.

1º Caderno

RÁDIO NAZARÉ

Z MH 3 . 91 FM

l RÁDIO NAZARÉ FALA SOBRE COMBATE AO ESCALPELAMENTO

J SEMANA DA JUVENTUDE

J FESTIVAL

A Paróquia da Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo promoverá, de 15 a 22 de julho, a Semana da Juventude 2018, com o tema “Porei em vós o Meu Espírito e vivereis”. A programação constará de louvor, adoração ao Santíssimo Sacramento, pregações e Santa Missa. Com inícia às 19h, no salão paroquial, a programação contará com a presença de Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar, Referente para a Juventude na Arquidiocese de Belém. Mais informações: (91) 3355-0242 ou 98296-3689. Prestigie! A igreja fica na rua Ariri, 2100, conjunto Parque Verde.

A Arquidiocese de Belém junto ao SAV - Serviço de Animação Vocacional realizará o Festival Vocacional 2018 sob o tema “Vem eu te chamo, vai eu te envio” e o lema “Quem hei de enviar? Quem irá por nós?”. O evento ocorre no dia 18 de Agosto, a partir das 19h, na Faculdade Católica de Belém, localizada na rodovia BR 316, km 6, Ananindeua (PA). E a programação desse ano está super especial e diferente! Mais informações: (91) 3255-9012.

VOCACIONAL 2018

J LOGÍSTICA NO TRANS 2018

J MISSA: CURA E LIBERTAÇÃO

Setor responsável pela movimentação de U$ 100 bi ano no país, a logística a cada ano direciona seus investimentos no Pará. Pela localização privilegiada – próxima dos principais mercados consumidores internacionais – ou pela riqueza hidrográfica, o Estado se comporta como a nova solução do comércio exterior nacional. Otimismo do Trans 2018: VII Congresso e Feira Internacional de Transporte e Logística da Amazônia realizado de 19 a 21 em Belém.

A Paróquia da Santíssima Trindade realiza toda segunda-feira, a partir das 19h, a Missa para cura e libertação. Antes da celebração, recitação do Terço Mariano, às 18h30. Todos estão convidados a participar! A igreja situa-se na praça Barão do Rio Branco, bairro da Campina, em Belém.

Sexta-feira, 29, o programa “Segurança e cidadania”, apresentado pela delegada Christiane Ferreira, abordará o tema “Escalpelamento: como tratar e evitar”. Nos Estados da Região Norte, onde o barco a motor é o principal meio de transporte da população ribeirinha, o escalpelamento é um dos acidentes mais

recorrentes. Durante o programa, representantes dos órgãos de segurança prestarão mais esclarecimentos. Sintonize 91,3Mhz a partir das 14h e acompanhe o programa “Segurança e cidadania”. O ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central de atendimento, através do 4006-9211. Participe!

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

REDE NAZARÉ DE TELEVISÃO

AL CAN

30

J COLÔNIA DE FÉRIAS Boa programação para a meninada é a III Colônia de Férias da Paróquia da Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo. Leve seus filhos, sobrinhos, afilhados ou vizinhos para viver esse momento de alegria e diversão. O evento ocorre de 2 a 7 de julho das 8h às 12h, no salão paroquial, localizado na rua Ariri, 2100, conjunto Parque Verde, Belém. Vagas limitadas. Garanta a sua na secretaria paroquial. Mais informações:(91) 3355-0242 ou 98296-3689.

J CASAIS COM CRISTO EM ASSEMBLEIA A Região Episcopal Menino Deus realizará no dia 1º de julho a partir das 8h a l Assembleia Paroquial de Casais com Cristo na Paróquia de Nossa

l MISSA AO VIVO, DA PARÓQUIA DO PERPÉTUO SOCORRO Acompanhe pela TV Nazaré, canal 30.1 – ou na sintonia de sua cidade – a transmissão ao vivo da missa de

PORTAL NAZARÉ

Senhora das Graças, localizada na praça Vera Cruz, 262, centro de Ananindeua (PA). Inscrições na secretaria paroquial.

abertura da festividade da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, neste domingo, 24, a partir das 7h. W. WW RE. AZA ON M.BR A C CO DA FUN

J FESTA PARA SÃO JOÃO

J LOUVOR “TEMPO DA GRAÇA” A Renovação Carismática Católica junto à Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz convida para o Louvor “Tempo da Graça”, com a presença da Banda Aliança Jovem, dia 30, a partir das 19h. O evento ocorrerá no Espaço Jambeirão, daquela paróquia, localizada na rua Ajax de Oliveira, bairro do Bengui, em Belém. Mais informações: (91) 98336-2064.

“A exemplo de São João Batista, possamos denunciar a violência” é o tema da festividade da Igreja de São João Batista, em Vila do Conde, que homenageia o precursor de Jesus. Lema “Não façais denúncias falsas e contentai-vos com o vosso salário” (Cf. Lc 3, 14). O círio animou a vila no município de Barcarena no dia 17. Seguem-se os preparativos para a festa do padroeiro, dia 24. Prestigie!

l CAMPANHA “SEJA MAIS UM” CONTINUA

J ARRAIÁ SAMARITANO A Paróquia de Jesus Bom Samaritano realizará nos dias 30 de junho e 1º de julho o “Arraiá samaritano”, com apresentação de quadrilhas, gincanas, vendas de comidas típicas, bingos e show cultural. O evento iniciase às 18h, no espaço de encontro da paróquia, localizada em Belém, na avenida Perimetral, 220, bairro do Tapanã.

A campanha “Seja mais um” continua e conta com você na divulgação da grande mobilização para a manutenção dos meios de comunicação da Arquidiocese de Belém. O Portal Nazaré abre espaço na nota desta semana para informar que todo o material da campanha está disponível para download. No link sejamaisum. com/materiais-de-

divulgacao/ você encontra o folder da campanha, onde é possível preencher os dados para fazer parte da Família Nazaré, além de papel de parede para o seu computador e/ou smartphone e a imagem de perfil para usar no whatsapp. Mais informações sobre a campanha pelo telefone (91) 4006-9211.


1º Caderno

Opinião

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

9

Mater ecclesiae Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

N

Por que coroamos Nossa Senhora?

a continuidade de nossas leituras prezados leitores, nos perguntamos por que coroamos Nossa Senhora? Reportamo-nos aqui a uma encíclica conhecida por alguns do Papa Pio XII, a “Fulgens Corona”, publicada a 08 de setembro de 1953, em que anunciava o primeiro ano mariano de caráter universal e eclesial e ao mesmo tempo comemorava o primeiro centenário do dogma proclamado por Pio IX da Imaculada Conceição 08 de dezembro de 1854. Ao escrever as primeiras linhas de tal documento magisterial o Santo Padre o Papa Pio XII diz “naquele dia, a refulgente coroa de glória da Virgem Mãe de Deus resplandecia” em Pio XII nesse momento havia como que uma sintonia para a toda a Igreja da “Imaculada à Assunta”, como verdade de fé e a máxima expressão duma verdadeira devoção e piedade do povo de Deus em torno à sua Mãe: A Virgem Maria. Uma carta encíclica pequena, porém, muito consistente de dois capítulos apenas, sendo esta uma indicação àquele ano Mariano. Assim num extrato afirma o papa: (nn 12 e 13) Nem se diga que por esse motivo se diminui a redenção de Cristo, porque não se estenderia a toda a descendência de Adão, e que, por isso, algo seria tirado ao múnus e à dignidade do Divino Redentor. Se considerarmos profunda e diligentemente essa questão, na realidade, facilmente verificamos que Cristo Senhor nosso, de fato, remiu, e de forma perfeitíssima, sua Mãe, pois que Deus a preservou de toda a mancha hereditária do pecado, no primeiro momento da sua conceição, em atenção aos merecimentos de Cristo. Por isso, a infinita dignidade de Jesus Cristo e o múnus da sua redenção universal não diminuem nem se enfraquecem com essa questão doutrinal, mas, ao contrário, muito se elevam. É, portanto, injusta a

DIVULGAÇÃO

inteiro a Virgem Maria, Mãe de Deus, assim como está coroada de glória na bem-aventurança celeste. (cf. a mesma encíclica, n. 1) Assim e expressava Pio XII (cf. mesma encíclica nn 44 e 45) e com essas palavras concluímos este nosso artigo e com esta imagem que traduz à Virgem e Mãe sendo coroada pela Trindade Santa. A FESTA DE MARIA RAINHA

w ORAÇÕES e cânticos de louvor e de devoção à Rainha do céu

crítica e a censura que, por esse motivo, fazem não poucos a católicos e protestantes à nossa devoção para com a virgem Mãe de Deus, como se tirássemos alguma coisa do culto devido somente a Deus e a Jesus Cristo; muito ao contrário, tudo que for de honra e veneração a nossa Mãe celeste, sem dúvida que redunda em glória para o seu divino Filho, não só porque dele vêm, como de primeira fonte, todas as graças e dons, mesmo excelsos, mas ainda porque “os pais são a glória dos filhos” (Pr 17, 6).

O mesmo Pio XII, no dia 11 de outubro de 1954, encerrando àquele ano mariano, escrevia a encíclica “AD CAELI REGINAM”, definindo assim a doutrina que sustentava a realeza de Maria e a instituição de tal festa.

Desde os primeiros séculos da Igreja católica, elevou o povo cristão orações e cânticos de louvor e de devoção à Rainha do céu tanto nos momentos de alegria, como sobretudo quando se via ameaçado por graves perigos; e nunca foi frustrada a esperança posta na Mãe do Rei divino, Jesus Cristo, nem se enfraqueceu a fé, que nos ensina reinar com materno coração no universo

Dos testemunhos da antiguidade cristã, das orações da liturgia, da inata devoção do povo cristão, das obras artísticas, de toda a parte recolhemos expressões que nos mostram que a virgem Mãe de Deus se distingue pela sua dignidade real; mostramos também que as razões, deduzidas pela sagrada teologia do tesouro da fé divina, confirmam plenamente essa verdade. De tantos testemunhos referidos forma-se uma espécie de concerto harmonioso que exalta a incomparável dignidade real da Mãe de Deus e dos homens, a qual domina todas as coisas criadas e foi elevada aos reinos celestes, acima dos coros dos anjos”. Depois de atentas e ponderadas reflexões, tendo chegado à convicção de que seriam grandes as vantagens para a Igreja, se essa verdade solidamente demonstrada resplandecesse com maior evidência diante de todos como luz que brilha mais, quando posta no candelabro, –

com a nossa autoridade apostólica decretamos e instituímos a festa de Maria rainha, para ser celebrada cada ano em todo o mundo no dia 31 de maio. Ordenamos igualmente que no mesmo dia se renove a consagração do gênero humano ao seu coração imaculado.

Tudo isso nos incute grande esperança de que há de surgir nova era, iluminada pela paz cristã e pelo triunfo da religião. Salve Maria Rainha!

Cursilho de Cristandade Pe. Antônio Mattiuz, csj (antoniomattiuz@gmail.com)

S

ão Paulo diz que para ser cristão é preciso despir-se do ‘Velho Homem’ e revestir-se do ‘Homem Novo’. Jesus diz que para ser seu discípulo e entrar no Reino, é preciso nascer de novo, com um espírito novo. Alguns acham que o Batismo faz milagres. Pode fazer milagres, mas só se a pessoa estiver preparada e disposta a renascer e viver uma vida nova. Para muitos, o Batismo e a Crisma foram inúteis, pois não houve conversão e nascimento para a vida nova. Que é o Velho Homem de que falam São Paulo e São Pedro? Velho Homem é o homem mundano, desonesto, egoísta que só pensa em si e é indiferente com o próximo.

Velho Homem é a pessoa que rouba, mente, engana, agride e prejudica o próximo. Velho Homem é a pessoa que segue seus instintos carnais e materiais contrários aos ensinamentos de Cristo. O Homem Velho é indiferente aos sofrimentos do próximo e só pensa em si mesmo e em seus interesses. Quem é o ‘Homem Novo’? É a pessoa que nasceu de novo e se revestiu do espírito de Jesus. O Homem Novo assume o ideal do Evangelho e vive como Jesus vivia, age como Jesus agia e se deixa guiar pelos ensinamentos de Jesus, que aceita Jesus como o Caminho, seu mestre e modelo de vida. O Homem Novo ama a Deus acima de tudo, fre-

Despir-se e revestir-se (Col 3,10 e 1Pe 5,8-9)

w PARA SER CRISTÃO despir-se do ‘Velho Homem’ e revestir-se do ‘Homem Novo’

quenta a Igreja, buscando a sua vontade e ama o próximo com ações con-

cretas no dia a dia. O Homem Novo busca o bem do próximo, per-

doa, compreende, ajuda, louva e admira. Nenhum Homem

Novo logra, engana ou prejudica a alguém, mas respeita as pessoas e todos os bens delas. Nos primeiros séculos da Igreja, os candidatos à vida cristã eram preparados por 2 a 4 anos de Catecumenato. Nesse período o candidato à vida cristã estudava o Evangelho e fazia treinamento prático de vida cristã. Quem era aprovado recebia o Batismo para viver a vida nova e seguir o Caminho. Muitos cursilhistas aprenderam a ser Homem Novo e a viver como cristãos de verdade. Assuma você também a sua identidade de cristão e viva a vida de Homem Novo, de cristão, e seja na terra a imagem e semelhança de Jesus Cristo. Assim, você será mais feliz e fará felizes muitos outros.


10

Santa Missa

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

1º Caderno

Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA

(Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400

Telefone: 3297-7250

N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h

São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500

Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734

Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001

Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013

Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724

São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré

REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Segunda a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 7h e 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h30 e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30 REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036

São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h São José de Anchieta Alameda Ns-13, 65 - Coqueiro Sexta - 7h30 Domingo - 7h; 18h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua

Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS

Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232

Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971

Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098

São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Quinta : 7h e 18h30. Sexta: 18h30 Sábado: 9h e18h30. Domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3353-0364

Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351

Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284

N. Sra. de Nazaré Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344

Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443

N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654

N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440

N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278

Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891

São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583

Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620

Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153

Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


Fundação Nazaré 11 ECC apóia a campanha “Seja mais um” 1º Caderno

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Focado na ampliação da Família Nazaré, Encontro de Casais com Cristo formaliza adesão

O

compromisso está selado. Assim pode ser resumida a conclusão da reunião realizada na sede da Fundação Nazaré de Comunicação na noite da última terçafeira, 19, para a apresentação da campanha “Seja mais um” para os representantes do Encontro de Casais com Cristo (ECC). Os casais conheceram todo o projeto da campanha que busca a ampliação do número de benfeitores que ajudam a Arquidiocese de Belém a manter em pleno funcionamento os veículos – Rádio Nazaré FM, TV Nazaré, Portal Nazaré e o Jornal Voz de Nazaré, responsáveis pela propagação do trabalho de evangelização dessa Igreja particular em Belém do Pará para toda a Amazônia Legal e para outras partes do pela internet. Lançada no dia 11 de maio pela Arquidiocese de Belém, a campanha “Seja mais um” é coordenada pela Diretoria de Captação de Recursos da Fundação Nazaré de Comunicação, tendo à frente o diretor Arnaldo Pinheiro, e apoio da Assessoria em Marketing através de Alan Monteiro. Por ocasião da reunião com as equipes do ECC, os casais foram acolhidos na Fundação por Arnaldo e Alan, e também por Marcos Au-

rélio de Oliveira, Diretor Administrativo e Financeiro da instituição. A reunião iniciou pela oração do casal coordenador arquidiocesano do ECC, Ernesto Feio Boulhosa e Ana Lúcia Paes Boulhosa, que agradeceram pela acolhida e pela oportunidade de conhecer o conteúdo, assim como as estratégias da campanha. Seguiu-se a explanação da campanha feita por Alan Monteiro. “Foi um momento de graça e amor ao nosso Pai Divino o dia de ontem (dia da reunião). Agradecemos aos nossos amados casais pelo compromisso de fé, assumido na missão de evangelizar e colaborar com Fundação Nazaré de Comunicação, de fazermos parte da Família Nazaré, mantendo no ar os meios de evangelizar os irmãos mais distantes, carentes de uma palavra de Deus. Estamos juntos nesse chamado de missão! Mostramos nossa força com a presença de todo o Conselho. Estamos gratificados!”, manifestou-se o coordenador Ernesto Boulhosa. Dia seguinte à reunião, Boulhosa declarou que o ECC está disposto a encampar a campanha junto com a representação arquidiocesana. “So-

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w REPRESENTANTES do Encontro de Casais com Cristo com membros da Fundação Nazaré

mos gratos à Fundação por essa reunião, pois, assim soubemos das dificuldades que a instituição vem enfrentando.

Saímos dessa reunião conscientes da importância desse projeto para os casais cristãos católicos. Nós vamos à luta

por essa situação. Vamos divulgar a campanha “Seja mais um” em todas as nossas oportunidades de encontro, nas

nossas formações, enfim, em todas as ocasiões possíveis nos nossos sete setoriais”, afiançou o coordenador.

PRESENÇA

w NA OCASIÃO os casais conheceram todo o projeto da campanha

O Encontro de Casais com Cristo (ECC) está presente em 79 das 89 paróquias da Arquidiocese de Belém. Sua atuação por meio de núcleos setoriais possibilita a missão junto aos casais das comunidades diocesanas nas sete Regiões Episcopais.

Parabéns para você! DIVULGAÇÃO

G

ostaria de agradecer por mais um ano de vida que Deus me permitiu viver. Peço que Nossa Senhora me ilumine sempre e me proteja de todo o mal. Rezo pelos profissionais que trabalham com crianças portadoras de deficiências. Que o mundo tenha muito mais paz e amor ao próximo. MIGUEL FORMIGOSA SIQUEIRA,

analista de sistemas 38 anos, (27/06) 22/06 Arlette Pinho de Carvalho Cinira Lopes da Silva Francisca Pinto Fiel Fredson Luiz Figueiredo da Silva Irland Barroncas Gonzaga Leonor da Trindade Soares Maria Estela Moreira Cardoso Maria José Espírito Santo Teixeira Paola Fagundes Milhomem

23/06 Dinair Valadares da Silva Haroldo Furtado Tavares Herondina Lira da Costa Hugo de Oliveira Rocha Jaciara Joana D´Arc Sarmento da Costa Souza João Batista Pantoja Cardoso Kátia Cristina de Lima Furtado Margareth da Silva Almeida Maria Cláudia Cardoso de Montalvão Maria do Espírito Santo Silva da Costa Maria Pereira de Mendonça Rosana Maria Corrêa de Sousa Rosemira Martins Corrêa 24/06 Aurora Batista Pereira Mendes Casal Raimundo Rodrigues Freitas e Joana Batista Freitas Francisco Sidney Amaral Izabel de Souza Mota Izanilde Silva de Sena Jeanette Maria Garcia Joana Daibes Couto Joana das Graças Airosa Pinto Joana Maria Lopes de Souza Joanilda Ferreira Sena João Batista da Silva Brabo João Batista dos Santos Macedo Leidiane da Silva Costa Luzia da Silva Veiga Margarete do Socorro da Cruz Figueiredo Maria da Conceição Noronha dos Santos Maria da Penha Costa e Silva Maria do Rosário Ribeiro Wanderley Maria José Rodrigues de Lima Osmarina Sales Dias Sônia Maria Barral Secco Zélio Batista Moraes da Costa Zolima Viana Garcia 25/06 Francisco Pereira Guimarães

Guilhermina Souza Ferreira Iêrece Almeida da Silva Luzia Ribeiro Lima Raimundo Coelho Magalhães Rosiane das Chagas de Souza 26/06 Clóvis Armando Lemos Carneiro Clóvis Bentes Monteiro Júnior Dalmira Monteiro Pontes Simor Elísia de Jesus Melo Duarte Guajarina de Souza da Silva José Arteiro da Silva Lúcia Maria Parada Rodrigues Maria de Fátima Amaral Ramos Maria Lucimar de Oliveira Vinhas Maria Ornice Ruiz Raimundo Nonato Silva Oliveira 27/06 Albertina de Abreu Corrêa Arquimina Lopes Seynaeve

w

Casal Jorge de Moraes Ferreira e Benedita Almeida Ferreira Fernando Pacheco Magno Heralva Matos de Araújo Hilda Mota de Souza Linduína Maria Wanzeler Resende Márcio Jardim Oliveira Maria de Nazaré Gatinho Maria Gracionete Ribeiro de Melo Maria Raimunda Tenório da Silva Miguel Formigosa Siqueira Raimunda Chaves Moraes Silene do Socorro Souza Barroso 28/06 Ângela Maria Brito Barros Benigna Belfort de Castro Humbelina Nunes Brabo Isabel Silva Santos Maria Inês Lobato Ribeiro Maria Irínea Barreto Brasil

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 22/06 - Pe. Marco Aurélio Deo Faveri 22/06 - Diác. Jesus Nazareno Ugulino 24/06 - Diác. João Batista Aragão Alencar 24/06 - Diác. João Fabiano Tavares de Souza 26/06 - Diác. Clóvis Bentes Monteiro Júnior 26/06 - Diác. João Oliveira Rodrigues

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 22/06 - Pe. Leonardo Nazareno das Neves 22/06 - Diác. Jesus Nazareno Ugulino 24/06 - Mons. Raimundo Possidônio Carrera da Mata 24/06 - Pe. Carlos Augusto Azevedo da Silva 26/06 - Pe. Francisco Monteiro Ferreira 28/06 - Pe. Idamor da Mota Júnior

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.


12

Arquidiocese

A

Arquidiocese de Belém vai propiciar um momento especial para os jovens este ano durante a festividade de Nossa Senhora de Nazaré. Trata-se do Concurso Musical Setor Juventude – Círio 2018, cujo tema “Uma jovem chamada Maria”. O certame é dirigido aos jovens, produtores e adeptos da música, presentes nas mais variadas realidades e manifestações artísticas na extensão arquidiocesana. O intuito da Arquidiocese de Belém é favorecer ao Setor Juventude uma oportunidade para que os participantes desfrutem de uma sadia competição, e que as expressões juvenis artísticas possam despontar, favorecendo a evangelização dos jovens pela expressão musical. O CONCURSO - O regulamento do concurso está disponível para doownload no link: https:// drive.google.com/open?i d=1tWDcXe4kbSaOE6 e44PZ_a6vi60QYji8 O Setor Arquidiocesano de Juventude de Belém é um espaço de Comunhão, Articulação e de Congregação de diversas formas de Trabalho Pastoral, com vista na promoção da Evangelização das Juventudes.

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Concurso musical para a juventude Selecionado apresentará o resultado na Concha Acústica da praça Santuário à época do Círio Assim, com vistas à promoção dessa evangelização, o concurso acompanha a temática escolhida pela Arquidiocese de Belém para o Círio de Nazaré 2018 - "Uma jovem chamada Maria", em sintonia também com o Sínodo dos Jovens que ocorrerá em outubro no Vaticano. São especialmente chamados a participar do certame jovens que caminham na evangelização juvenil como produtores e adeptos da música, presentes nas mais variadas realidades e extensões arquidiocesanas. A mobilização juvenil em torno do Círio de Nazaré 2018, tem como especial motivação este ano a realização do Sínodo dos Bispos sobre o tema: “Juventude, Fé e Discernimento Vocacional”, explicam coordenadores do Setor Juventude. O mesmo sentimento norteia o concurso que

1º Caderno

toma como exemplo a Jovem de Nazaré, Maria, "que nos leva à valorização humana, cultural e espiritual em favor dos jovens", segue explicando o Setor Juventude acerca da temática do concurso. O concurso musical coordenado pelo Setor Juventude está em comunhão com a Diretoria do Círio de Nazaré. "Queremos promover, por menor que seja o desenvolvimento e a valorização da produção musical católica, popular e regional de qualidade, estabelecendo intercâmbio e contato com os compositores e músicos da terra, além de descobrir novos talentos", evidencia Henriquie Carreira, da coordenação do Setor Juventude. O processo de organização do concurso movimentou muitos jovens e irá envolver outros que se dedicarão e participarão, superando isolamentos e exclusivismos, colocando-se em Missão pela alegria da Igreja em acolher e falar através da expressão musical para essa mesma juventude, afirma a organização do evento na divulgação do concurso. PARTICIPAÇÃO - Pode participar do concurso o grupo, banda ou ministério que esteja homolo-

gado no concurso, podendo se inscrever gêneros, ritmos e estilos presentes na música popular, que valorize a diversidade cultural paraense, interpretados somente em Língua Portuguesa. Na audição do concurso deve-se apresentar um pot-pourri de até 15 minutos que represente a diversidade e dinâmica do repertório dos candidatos. Ressalta-se que na apresentação deverá se reservar espaço para uma breve pregação e/ou reflexão do tema. No dia da Audição, o candidato deverá entregar impresso em papel A4 branca, seis (6) cópias das letras da música para os jurados, em espaço e fonte em tamanho 12 ou 14. O participante menor de 18 (dezoito) anos deverá apresentar autorização escrita dos pais ou responsáveis. Sem o documento a participação no concurso é cancelada, sem substituição. O campeão do concurso ganhará a oportunidade de se apresentar no palco do "Círio Musical" na noite de encerramento do Círio de Nazaré no dia 28 de outubro. Informações: (91)981788132 ou pelo e-mail: juventudebelem@gmail.com

Setor Juventude promove retiro O Setor Juventude da Arquidiocese de Belém inscreve até o dia 30 deste mês para o retiro espiritual que será realizado no período de 5 a 8 de julho no Centro Arquidiocesano de Pastoral Juvenil (CAPJ), localizado em Ananindeua, na avenida Leopoldo Teixeira, 24, na área Levilândia (antigo Seminário de Macapá), em Ananindeua. O retiro será dinamizado e pregado pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antonio de Assis Ribeiro, Bispo Referente para a Juventude. A partir da quinta-feira, 5, às 18h, e baseados na passagem bíblica do Evangelho de Lucas 2,40 a qual afirma que Jesus “crescia, ficando forte e cheio de sabedo-

ria”, os participantes do retiro contarão com uma atividade favorável à formação integral dos jovens, durante o retiro preparado pela coordenação do Setor Juventude. Henrique Carreira, da equipe do Setor Juventude, adianta que o retiro vai “disponibilizar aos participantes uma experiência com tempo especial de meditação orientada, oração, convivência, confissão, formação e orientação espiritual. É uma resposta educativa pastoral dada a realidade atual no mundo, profundamente marcada pela indiferença, violência, vazio existencial e pela falta de projeto de vida”.

eu indico

E

DANIELA TELES SARMANHO,

22 anos, universitária

u indico o livro “A cura da alma feminina”, do autor Padre Adriano Zandoná. O livro é maravilhoso, escrito especialmente para mulheres de todas as idades que já passaram ou passam por momentos de tribulações e confusões em suas vidas. Um livro cheio de conselhos, relatos de mulheres, experiências próprias da vida do padre antes do sacerdócio. É quase uma leitura obrigatória para toda alma que precisa ser curada, para toda mulher que precisa se encontrar como filha de Deus, que precisa encontrar esse perdão ou dar o perdão. Uma leitura leve, satisfatória e até divertida onde podemos nos encontrar em cada página como se o livro estivesse destinado para cada leitor em especial.

INSCRIÇÕES - As inscri-

ções podem ser feitas até o dia 30 de junho, mediante pagamento de taxa. O público alvo são as forças juvenis presentes na Arquidiocese de Belém e devidamente inscritas ao evento. Data: 5 a 8/07/2018 - Local: Centro Arquidiocesano de Pastoral Juvenil - Av. Leopoldo Teixeira, 24 - Levilândia - Ananindeua (Antigo Seminário de Macapá). Mais informações: (91) 98337-6004/98171-1868 ou 98178-8132 . Link para inscrição: Acesse: https://www.sympla.com. br/retiro-espiritual-setor-juventude-belem - 298479

BOA DICA

LIVROS E CD'S

n INÁCIO DE LOYOLA - SOLDADO - Pecador - Santo, DVD (Paulinas, R$29,20)

n COM DEUS ME DEITO, COM DEUS ME LEVANTO, livro (Paulus, R$45,00)

O

belíssima oração “Com Deus me deito, com Deus me levanto” é rezada por muitos e não consta nos manuais oficiais de religião; sendo tão p o p u l a r, u s a m o s parte dela como título deste livro, que traz uma seleção de rezas da tradição oral e outros elementos da rica religiosidade popular brasileira, pesquisada pelo autor durante quarenta anos. Este tesouro vem acompanhado de informações históricas, explicação e reflexões para estudiosos e rezadores.

filme “Inácio de Loyola” é um drama histórico que tem início em Pamplona, Espanha, em 1521, quando o capitão Loyola, a serviço do vice-rei Navarro, assume o comando de um exército de 300 soldados na batalha de Pamplona contra 12 mil soldados do exército francês. Derrotado e ferido em combate, Inácio é obrigado a ficar por meses em recuperação e, para preencher seu tempo, passa a dedicar-se à leitura da vida de Jesus e dos santos. A partir de então, toma a maior decisão de sua vida: colocá-la a serviço de Deus, com as armas da fé, da humildade e da prática de exercícios espirituais.

A


BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Caderno Dois

Desponta a Área Missionária São Clemente Comunidade pertence atualmente à Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz

O

nde hoje existe a Capela de São Clemente, a comunidade do bairro do Bengui, em Belém do Pará, vê alargar-se as fronteiras do pastoreio da Arquidiocese de Belém. E nada mais justo do que celebrar em comu-

nidade a preparação das estruturas de um novo e sagrado trabalho: a instalação da Área Missionária São Clemente, na rua São Clemente com a passagem Pratinha. A celebração foi domingo, 17, às 10h30, com a presença do Ar-

cebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. Acompanhado da comunidade, tendo à frente o pároco Vanderson Jorge da Costa Barata, da Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, a visita do Arcebispo ao local culmi-

FOTOS: ALAN MONTEIRO

w MISSA presidida por Dom Alberto foi a primeira no espaço

nou com a Santa Missa, presidida por Dom Alberto. Naquela ocasião, somente o Arcebispo foi à Capela São Clemente, mas em outras oportunidades já estiveram ali os bispos auxiliares Dom Irineu Roman e Dom Antônio de Assis Ribeiro que celebram Missas também,

mas na capela. Dessa forma, no local onde a Arquidiocese de Belém constrói a futura igreja Matriz de São Clemente acolheu a sua primeira Missa, o que se revelou em momento de graça para a comunidade, conforme padre Vanderson. “Na missa dominical

tivemos a graça de celebrar com a presidência de nosso Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto. Ficamos muito contentes, pois essa Missa foi a primeira que celebramos dentro da nova construção da igreja São Clemente. Estamos atualmente na construção do teto”.

Visita de Dom Irineu vislumbrou nova área A Área São Clemente foi pensada durante uma visita pastoral do Bispo Auxiliar Dom Irineu Roman à Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, informa o pároco Vanderson. Na ocasião, ele conheceu todas as comunidades da área paroquial. “Estamos concretizando pouco a pouco a Área São Clemente na unidade das comunidades, na evangelização e na missão”. Anfitrião da visita do

Arcebispo à futura área missionária, padre Vanderson está otimista. “Vejo a iniciativa de se criar uma área pastoral dentro de nossa paróquia de maneira muito positiva, pois, dessa maneira, haverá cada vez mais aproximação entre as comunidades e os esforços para a missão serão somados à vontade de assistir melhor os irmãos e as irmãs que vivem nessa área de nossa Paróquia Rainha da Paz.

Portanto, a criação da Área São Clemente torna-se uma ação de Deus que quer sempre estar perto de nós”, analisa. A Missa contou com a presença das comunidades ligadas à Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz: Santo Antônio, Nossa Senhora do Carmo, São José, Nossa Senhora da Conceição, Jesus é Vida, São Pedro, São Bento e São Clemente. “Tivemos a presença das comunidades, das pastorais, dos mo-

w A CAPELA de São Clemente: suporte à construção da nova igreja

“Caríssimos irmãos e irmãs, manifesto a minha alegria de estar aqui com todos vocês, com essa comunidade São Clemente, outras comunidades aqui vizinhas, que pouco a pouco vão se constituir como esta área missionária, dentro da Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz”. Assim Dom Alberto se expressou para a comunidade São Clemente na homilia. Recordou-se junto com os fiéis do período em que Dom Irineu esteve em visita pastoral à Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz. “Quando Dom Irineu fez em meu nome a visita pastoral, ele logo disse que toda esta área, parte da Paró-

w COMUNIDADE ouviu elogios de Dom Alberto: "Pedras vivas da Igreja!"

vimentos e do padre Odorico que está construindo nossa igreja com ajuda de benfeitores e da comuni-

dade. A presença dos bispos auxiliares Dom Irineu e Dom Antônio, e do nosso Arcerbispo tornam-se es-

senciais para nos animar para a missão e levar esse projeto adiante”, avalia padre Vanderson.

w MAIOR a construção vai erguendo a igreja Matriz de São Clemente

Ânimos revigorados impulsionam a obra quia Nossa Senhora Rainha da Paz, precisava ser pensada como uma área missionária e depois, no futuro, uma paróquia”. Enquanto projetava otimista as ideias do que seria a futura área missionária, Dom Alberto dedicou profundos agradecimentos ao padre Odorico Raffin, que está empenhado na construção da nova igreja, maior, adequada ao porte de evangelização da futura área missionária. “Encontramos a compreensão, a boa vontade do padre Odorico, que tem nos ajudado em construções de igreja, fazendo

contatos também com prefeituras de outros lugares que nos ajudam. E hoje eu tenho a alegria de celebrar, aqui nesta construção, nesta que será uma belíssima igreja de São Clemente”. O Arcebispo Dom Alberto também deu boas notícias à comunidade sobre a obra. “Durante essa próxima semana chega a madeira que vai ser usada para fazer o telhado. Deus seja louvado por isso, Deus seja louvado por todo mundo que, de uma forma ou de outra está ajudando, ao padre Jorge, junto com vocês. Vocês se mo-

vimentaram enquanto o padre Odorico estava na Itália, para preparar o reboco interno. O reboco externo chegará no momento certo. Agora tem muita coisa a fazer”. E prosseguiu o Arcebispo, animado, dizendo que uma vez coberto o espaço já poderá ser usado com mais frequência pela comunidade. “Sobretudo, cobrir a igreja, que ela já começa a ser usada regularmente, mesmo antes de terminar toda a construção”. O zelo e o empenho com que a comunidade preparou o local para a Missa mereceu elogios

de Dom Alberto. “Uma coisa que é mais importante, quando eu chego aqui e vejo as pessoas se movimentando para a Missa, quem cuida da liturgia, quem cuida do canto, quem serve ao altar, o padre que chega, ministros. Eu vejo que existe uma outra coisa que já está presente aqui, aquilo que São Pedro fala em uma carta dele: “Uma igreja feita de pedras vivas, feita de gente”, todos nós somos parte dessa construção da igreja, todos nós somos chamados a viver como igreja”. Padre Vanderson con-

clui: “Nossa expectativa sobre a Área Missionária São Clemente consiste em tornar a igreja mais presente na vida da nossa área paroquial, de tal modo que se crie uma dinâmica eclesial mais fortalecida com uma rede de comunidades unidas, acolhedoras, missionária e misericordiosa. Queremos criar na área um ambiente forte de evangelização para que, mais à frente possamos tornar, com a graça de Deus, uma paróquia, sempre objetivando a melhor forma de atender ao povo de Deus. São muitos trabalhos até lá”.


2

Igreja

2º Caderno

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Miscelânea Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

A

ntes de voltar ao assunto sobre o qual vinha falando, a vestição de batina, cerimônia que acontecia ao passar o seminarista, no meu tempo de adolescente, idos de 40, do Seminário Menor para o Maior (Filosofia e Teologia), com o qual interrompi a síntese histórica do culto à Virgem de Nazaré em nossa Belém, interrompido, por sua vez, na edição passada, por uma homenagem, como forma de agradecimento, às religiosas Filhas de Sant’Ana, educadoras de minha mãe no asilo Dom Macedo Costa, uma das quais a irmã Ana Celeste Fracassini, ao depois fundadora do Colégio Santa Rosa, que muito me ajudou no seminário, seja-me permitido satisfazer a curiosidade de uma leitora, desejosa de saber quantas, então, as religiosas atuantes nesse conceituado colégio e quais seus nomes. Salvo engano, eram cinco: Irmã Celeste, superiora, irmã Purificação, segunda pessoa na casa, que anos mais tarde deixou a congregação, voltando a se chamar Iracema, irmã Inácia, pouco depois transferida para o Rio, onde, ao que me consta, se foi desta tragi-

A propósito do Círio (29) camente, irmã Leocádia e irmã Eugênia, que continuaram no colégio até sua morte, já bem idosas, não faz muito tempo. Das cinco, duas delas me chamavam mais a atenção: a irmã Eugênia, pelo fato de ser fanhosa, deficiência que só fez se acentuar com a idade, e a irmã Leocádia, devido à sua elegância. Com a simplificação dos hábitos religiosos e, em muitos casos, sua abolição, fruto das mudanças ocorridas na Igreja, umas, a meu ver, devidas, outras, indevidas, após o Concilio Vaticano II, ela passou a usar trajes civis. Vestia-se com muito bom gosto, sapatos de salto alto mesmo no dia a dia, e cabelos permanentemente produzidos, uma beleza. Como em qualquer ordem ou congregação, trocavam o nome de batismo por um novo, antecedido de Ana, em

honra da padroeira. A título de curiosidade: só se tratavam por “Sor”, sor’Ana, mesmo quando presentes mais de duas, sem nunca precisar especificar a quem estavam se dirigindo. Para quem não sabe, “Sor” é a abreviatura de “Soror”, irmã, em Latim.

Voltando à vestição: terminada a cerimônia, na Catedral, o Arcebispo, o Clero e o seminário retiravam-se, menos os neo-batinados – Vá o infame neologismo que tornavam a se posicionar em linha, no início do presbitério, para os cumprimentos e abraços, que pareciam infindáveis, uma vez que toda a assembleia queria parabenizá-los e algumas pessoas davam a impressão de serem as únicas a fazê-lo, pois ó como se demoravam. No amplo refeitório do secular seminário, refeição festiva, ou seja, comida melhorada, almoço ou jantar, dependendo do horário, presentes os pais e os padrinhos dos donos da festa. Por falar em padrinhos: assim eram chamados os que, todos, é claro, de posses, dispunham-se a arcar com despesas, aqui pra nós, em geral, bastante elevadas. Basta dizer

que a batina dos domingos e dias festivos vinha de Recife, feita por um alfaiate de nome Lira, especialista em trajes eclesiásticos e, consequentemente, careiro. A outra batina – costumávamos ter duas – a do diário, era feita aqui mesmo, por religiosas, preço baixo, quase de graça. Havia mais: faixa, capa romana, chapéu de feltro e de abas largas, sem os quais não se saia à rua, barrete (Chapéu para as cerimônias religiosas), uma capinha menor, cobrindo os ombros quase até à cintura, aberta na frente, a “mezeta”, em nossa gíria, - no seminário tínhamos muitas, uma delas chica, para os sanitários – não sei por que “caetana”, sapatos eclesiásticos, fivelas prateadas na parte da frente, meias pretas, etc, etc, etc. Tudo isso, por conta do pobre do padrinho. O meu foi o Dr. Aldebaro Klautau, conceituadíssimo advogado, sobre quem já falei numa de nossas edições passadas, grande líder católico. Foi ele o autor do estribilho do hino “Vós sois o lírio mimoso”: Ó Virgem-Mãe amorosa, fonte de amor e de fé, daí-nos a bênção, bondosa Senhora de Nazaré. Por hoje é só. Shalom.

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

22/06 - SEXTA-FEIRA São Paulino de Nola - Bispo

26/06 - TERÇA-FEIRA. Beata Maria Josefina de Jesus Crucificado - Carmelita descalça.

Nasceu no território que é hoje Bordeaux, França, 355, de família nobre romana. Tudo indicava que seguiria o caminho do pai na política. Chegou a casar-se e gerou um filho, que veio a falecer. Foi então que conheceu as belas pregações do bispo Ambrósio de Milão e também conheceu seu novo pupilo, o jovem Agostinho de Hipona e se converteu ao cristianismo, sendo batizado aos vinte e cinco anos de idade. De comum acordo com sua esposa, separaram-se e foi viver uma vida ascética e fervorosa, todo entregue a Deus, até ser chamado para ser bispo de Nola em Nápoles. Depois de muitas obras morreu aos 76 anos.

Nascida em Nápoles, Josefina Catanea, viveu de 1894 a 1948. Pessoa muito simples, sempre voltada à prática da caridade e à meditação. Ingressa no convento caemelita de Santa Maria de Ponti Rossi. Sua vida não foi fácil: muitas doenças e provações que chegaram a levá-la para a cadeira de rodas. Ao escrever sua biografia, quanta riqueza de frases apaixonadas por Jesus, como esta: “Esta é a minha vida, ó Jesus: atividade de obediência, de fé, de zelo para levar-te às almas, para conduzi-las a ti.... Que me importa que isto me custe sacrifícios? Não me fizeste mamãe das almas?...”. 27/06 - QUARTA-FEIRA. São Arialdo de Milão - Diácono e mártir.

23/06 - SÁBADO Santa Agripina - Virgem e mártir

Muito venerada na Sicília, Itália, e pouco venerada na Grécia. Sabe-se que era uma jovem nascida na nobreza e martirizada no período do imperador Valeriano, 253 a 260, ou no período do imperador Diocleciano, 284 a 286. Os registros se concentram mais no fato de ela ter sido açoitada duramente e depois decapitada, que era a morte para um cidadão romano. Bassa, Paula e Agatônice recolheram seu corpo e levaram para Mineo, Sicília. Seu túmulo era lugar de peregrinação e muitos milagres, até curas de possessos e males irremediáveis. 24/06 - DOMINGO DA NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA Beato Ivano - Eremita

Viveu no século IX, Boêmia, e era parente do rei Santo Estêvão da Hungria. Há quem o aponte como filho do duque da Croácia, Charvati. Abandonou tudo para uma vida meditativa e reclusa. Desapareceu por muito tempo, até ser encontrado pelo duque Bohemian Borivoj, que caçava nas florestas da Boêmia. Ele admirava e queria imitar João Batista. Disse ao duque: “Vou partir no dia de São João Batista. Peço que construa uma igreja a ele e me sepulte lá”. E assim foi feito

25/06 - SEGUNDA-FEIRA Santo Adalberto de Egmond - Diácono e Abade beneditino

Confiamos nos escritos tardios do bispo de Trier, Egberto, 977 a 993, que nos relata que ele era inglês e transitava entre sua terra natal e a Holanda em seu zelo pastoral. Foi colaborador de São Willibrord na evangelização dos frísios. Fundou uma igreja em Egmond, Holanda, onde se encontra agora seu túmulo, também em Alkmaer norte daquele país, sempre com o cargo de “levita Christi” – diácono – por volta de 714. Teodorico II erigiu em 923 um mosteiro em sua homenagem em suas imagens sempre são identificadas pelas vestes, uma dalmática de diácono, e uma coroa aos pés, mostrando as obras entre os nobres.

Nasceu em Cucciago, pouco depois do ano 1000. Foi ordenado diácono pelo arcebispo de Milão, Guido Velate, em 1050, no terrível período da história da Igreja na virada do milênio. Fundou, juntamente com alguns companheiros, incluindo Anselmo de Baggio (mais tarde papa, Alexandre II), um movimento contra a simonia, que era a venda dos bens divinos, e a reforma dos costumes do clero, chamado por seus adversários de “Pataria”, mendigos. Em 1066 foi morto traiçoeiramente no castelo de Angera. 28/06 - QUINTA-FEIRA. Santo Atílio - Soldado e Mártir.

Entre os séculos III e IV, foi engajado na mítica Legião de Tebas. Convertido ao cristianismo, entregou sua vida pela fé em Cristo, como muitos casos já acontecidos entre os guardas imperiais. Venerado na região de Piemont entre as cidades de Trino e Palazzolo Versellese. Seu culto nunca foi oficializado pela Igreja, apesar da devoção na região. Assim como nosso padre Cícero, há outros santos que a Igreja, prudentíssima, demora a elevar aos altares. Resta então aguardar a ação do Espírito Santo, como podemos observar em outros casos.


2º Caderno

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Arquidiocese

3

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w DOM ALBERTO recebendo Diploma de Amigo da Comunidade Judaica

O

Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, recebeu na manhã de sexta-feira, 15, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley. O encontro de cortesia ocorreu na Cúria Metropolitana de Belém, sendo uma forma de fortalecimento da relação entre cristãos e judeus. Na ocasião Dom Alberto foi agraciado com o ‘Diploma de Amigo da Comunidade Judaica’. O encontro ocorreu em meio às comemorações dos 70 anos de independência do Estado de Israel, celebrado em 14 de maio. Representantes do governo do Estado e de entidades israelitas estavam presentes no momento, como Ana Bentes Bloch, da Associação Is-

w PRESENÇA de representantes do governo e de associações israelitas

Dom Alberto recebe visita do embaixador de Israel no Brasil Encontro de cortesia para fortalecimento da relação entre cristãos e judeus raelita do Rio de Janeiro, Marcos Soares, presidente do Centro Israelita de Belém e Larrissa Chermont coordenadora de Relações Internacionais do Governo do Estado do Pará. A autoridade, pela primeira vez na Amazônia, chega para fortalecer a relação entre Cristãos e Judeus. “Chego aqui para ver a comunidade judaica, celebrar os nossos 70 anos de comemoração e ver a situação deles e, também, encontrar

com autoridades. Nós sempre visitamos Igrejas, o Arcebispo Dom Alberto Taveira Corrêa, que entreguei um pequeno presente de Israel - Jerusalém, para fortalecer a relação entre cristãos e judeus ao redor do mundo e aqui. A comunidade judaica trouxe uma carta para entregar para nosso querido Dom Alberto Taveira Corrêa”. O Arcebispo de Belém ressaltou o bom relacionamento que vai ao encontro dos pedidos dos

papas: “Uma das coisas que nós conversamos com o embaixador de Israel, justamente esta relação de proximidade entre cristãos e judeus, entre Israel e Vaticano. Os últimos papas estão trabalhando muito nessa direção de um relacionamento amistoso, fraterno, bonito, construtivo. Eu agradeço muito essa visita do embaixador de Israel em Belém e aqui à nossa Arquidiocese de Belém”. E concluiu: “E, tam-

w CÍRIO DE NAZARÉ uma série de programações e preparativos antecedem a maior festa religiosa

bém, manifesto o desejo de que este relacionamento cada vez mais cresça. Por isso, tenho gratidão a ele por essa iniciativa de vir aqui na arquidiocese e através dos nossos meios de comunicação chegar a tanta gente que com certeza se alegra comigo por este bom relacionamento. Nós queremos ser irmãos uns dos outros”. No Estado do Pará, desde o dia 13, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, realiza

visita oficial em virtude das comemorações do 70º aniversário da fundação do Estado de Israel, que declarou sua independência em 14 de maio de 1948, cuja data foi celebrada no país no mês passado. Em Belém a data foi marcada com cerimônia de entrega de Honra ao Mérito e jantar promovido pela comunidade Israelita do Pará. A agenda de visitas às autoridades do estado e do município de Belém foi até o dia 16 de junho.

w JORGE XERFAN Diretor de Evangelização

Cerco de Jericó: intensa oração pelo Círio 2018 Intensificam-se os preparativos da Diretoria da Festa de Nazaré, composta por voluntários, que se dedicam ao longo de todo o ano, à organização da festa mariana que culmina com o grandioso Círio de Nazaré no segundo domingo de outubro em Belém do Pará. A equipe de organização do círio é formada por pessoas de fé que o fazem por amor a Deus e à Virgem Maria, sem esperar qualquer tipo de recompensa; pessoas com espírito de sacrifí-

cio e de renúncia. Por se tratar de uma festa de evangelização, são necessários momentos de intensa preparação espiritual. Essa observação pertinente acerca de todo o trabalho envolvido para a realização do Círio de Nazaré suscitou na Diretoria de Evangelização a iniciativa de promover em 2018, pela primeira vez, o Cerco de Jericó. A jornada de oração começará no dia 24, às 12h, e seguirá até o dia 30, às 12h, na Capela Bom Pastor, no Centro

Social de Nazaré. O Cerco de Jericó contará com a participação de diversos grupos, movimentos e pastorais da Arquidiocese de Belém que se revezarão em oração e louvor durante a programação. Além das orações, haverá também a Santa Missa todos os dias, sempre às 20h. Jorge Xerfan, Coordenador da Diretoria de Evangelização convida o povo de Deus para participar desse momento de fé em prol da Festa da Rainha da

Amazônia: “Vamos rezar para que caiam as muralhas e o nosso Círio de Nazaré seja, cada vez mais, um tempo de conversão do povo de Deus, para que sejamos mais felizes e possamos usufruir da vida em abundância que Jesus nos prometeu. Vamos nos unir em oração, também, pela nossa Igreja, pelas nossas famílias e pelo nosso bem-estar físico e espiritual!”. O que é o Cerco de Jericó – É uma campanha de sete dias de oração diante de Jesus presen-

te no Santíssimo Sacramento. Sua inspiração mais remota encontrase no capítulo 6 do livro de Josué. O texto sagrado conta que antes de chegar à terra prometida o povo de Israel se viu diante das grandes muralhas de Jericó, que os impedia de prosseguir a caminhada. Obedecendo à voz de Deus, Josué, sucessor de Moisés e líder do povo, convidou os israelitas a orarem durante sete dias e sete noites rodeando as muralhas de Jericó, tendo à frente a Arca da

Aliança, sinal da presença de Deus que caminha com seu povo. Josué e os Israelitas acreditaram na promessa divina de que no sétimo dia durante a sétima volta as muralhas cairiam e eles alcançariam a vitória. “No sétimo dia, os valentes guerreiros de Israel deram uma volta em torno da cidade. No sétimo dia deram sete voltas. Durante a sétima volta, ao som da trombeta, todo o povo levantou um grande clamor e, pelo poder de Deus, as muralhas de Jericó caíram...” (Cf. Js 6).


Igreja Guarda do Círio de Nazaré encontra-se com o Papa Francisco 4

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

2º Caderno FOTOS: DIVULGAÇÃO

Grupo tem a missão de cuidar da Berlinda Com informações agência Gaudium Press. O Papa Francisco recebeu na manhã da quarta-feira, 13 de junho, a Guarda de Nossa Senhora de Nazaré, vinda da cidade de Belém, no Estado do Pará. O grupo que tem a missão de cuidar da Berlinda da Virgem Santíssima entregou ao Pontífice um livro feito pela fotógrafa Soraya Montanheiro, que conta sobre a maior expressão de fé mariana do mundo, o Círio de Nazaré. Junto com a obra, a guarda também presenteou o Papa com um pequeno pedaço da tradicional corda usada no Círio anterior, representando os “promesseiros”. O livro tem a finalida-

de de narrar um pouco da história do Círio de Nazaré e do grupo que o acompanha e realiza atividades de caridade e apoio religioso antes e depois dos maiores eventos religiosos. Renato Neves, membro da guarda de Belém, descreveu ao site Vatican News como foi o encontro dos brasileiros com o Papa: “Nós fomos lá e tivemos uma emoção muito grande. A gente não tem muitas palavras para definir o que nós sentimos. A nossa missão hoje, na guarda, foi de tentar mostrar um pouquinho mais da história da guarda ao Papa, de Nossa Senhora de Nazaré, e um pouquinho mais sobre o Círio e o que ocorre,

qual seria o nosso trabalho no ano inteiro”. Para Renato, “estar presente junto ao Papa, conseguir esse contato próximo com ele, foi muito emocionante”. “Eu acho até que isso é uma coisa impossível, inigualável. Quando ele vem se aproximando, quando estamos no mesmo ambiente que ele, a gente sente algo diferente, uma tranquilidade. Mas quando ele chega mais próximo da gente, nosso coração começa a bater mais forte, a tranquilidade aumenta. Foi uma coisa que a gente não consegue descrever e a gente vai vivenciar isso muitos e muitos anos de nossas vidas”, declarou. Criada em 1974, a Guarda de Nossa Se-

w PAPA foi presenteado com livro que conta a história do Círio de Nazaré

nhora de Nazaré auxilia na organização das procissões. O grupo consiste em quase dois mil homens leigos, que tem como objetivo também

de praticar a caridades junto aos padres Barnabitas. Além disso, a guarda supervisiona a Praça do Santuário durante a festi-

vidade nazarena e em outras solenidades ocorridas durante o ano, zelando pela disciplina e respeito em relação à utilização do espaço, mais precisamen-

Biblioteca Vaticana disponibiliza o acesso digital a milhares de documentos Com informações Gaudium Press. Após um longo trabalho de digitalização de seus manuscritos, que foi iniciado em março de 2014, a Biblioteca Apostólica Vaticana anunciou, através do seu prefeito Dom Cesare Pasini, que mais de 15 mil livros e documentos já estão disponibilizados online e com acesso livre e gratuito. Após cinco anos de trabalho, os arquivos digitalizados podem ser acessados através

de um site especificamente criado para isso, o DigiVatLib. A Fundação Polonsky, organização que digitaliza inúmeros documentos históricos, financiou o projeto, fazendo um investimento de mais de dois milhões de euros. Fundada em 1474 pelo Papa Sixto IV (1471-1484), a Biblioteca Apostólica contêm mais de 1,6 milhões de obras, 300 mil moedas e 8.300 Incunábulos (livros impressos nos primeiros tempos da im-

w A BIBLIOTECA APOSTÓLICA contêm mais de 1,6 milhões de obras, uma raridade

prensa com tipos móveis, entre 1455 e 1500). Apesar de não ser a primeira biblioteca papal, a Biblioteca Apostólica Vaticana é a mais antiga biblioteca da Europa.

Considerada em sua época a maior biblioteca do mundo, a Biblioteca Apostólica Vaticana é conhecida por sua bela e colorida decoração que vai do chão ao teto de sua

grande sala de leitura, construída pelo arquiteto Domenico Fontana. Os afrescos foram executados por quarenta pintores que se reuniram a pedido do Papa Sixto V.

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica O Jornal Voz de Nazaré continua as reflexões iniciadas em 2013, Ano da Fé, com a publicação do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. De maneira concisa, a publicação apresenta, numa visão de conjunto, todo o panorama da fé católica, com seus elementos fundamentais.

IV PARTE (A Oração Cristã) SEGUNDA SEÇÃO A Oração do Senhor: Pai Nosso

578

. Qual é a origem da oração do Pai Nosso?

Jesus nos ensinou essa oração cristã insubstituível, o Pai Nosso, num dia em que um discípulo, vendo-o rezar, lhe pediu: “Ensina-nos a orar” (Lc 11,1). A tradição litúrgica da Igreja sempre usou o texto de São Mateus (6,9-13). 2759-2760 2773

579

. Qual é o lugar do Pai-nosso nas Escrituras?

O Pai Nosso é o “resumo de todo o Evangelho” (Tertuliano), “a mais perfeita das orações” (Santo Tomás de Aquino). Situado no centro do Discurso da Montanha (Mt 57), retoma sob forma de oração o conteúdo essencial do Evangelho. 2761-2764 2774


2º Caderno

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Arquidiocese

5

Corrida e Caminhada pelos 400 anos de evangelização da Catedral

Saída dia 01 de julho, às 6h, da Praça em frente à Catedral

E

stão abertas as inscrições para a segunda edição da corrida e caminhada pelos 400 anos de evangelização da Catedral Metropolitana de Belém, celebrados em 2017. O evento, que faz parte da programação dos quatro séculos da Catedral, acontece no domingo, dia 1º de julho, com largada às 6h, em frente da Catedral, no bairro da Cidade Velha. Os interessados podem inscrever-se no local da largada. A inscrição custa R$ 55,00 e dá direito ao kit com camisa, caneca e medalha em alusão aos 400 anos do templo religioso. A programação objetiva adquirir fundos para a Catedral e aproximar cada vez mais os fiéis, principalmente os corredores, além de ser um momento de evangelização. A programação é o penúltimo evento comemorativo às comemorações de 400 anos, sendo que o último acontecerá no mesmo dia da corrida na Catedral Metropolitana de Belém, às 19h, com celebração eucarística, seguida de cerimônia de entrega de comendas de honra ao mérito às personalidades que contribuíram durante os festejos.

Pa r a o c o o rd e n a d o r d o evento, professor de Educação Física, Vicente Moura, a programação também é um momento de evangelização, cujos participantes exercitam o espírito esportivo: “O que a Catedral está fazendo é uma evangelização através da prática esportiva. Todos os participantes são atletas de Cristo, pois a corrida e caminhada é conhecida como corrida dos católicos”. Pessoas de todas as idades podem participar do evento. Serão oito quilômetros de percurso, percorridos pelos bairros da Cidade Velha, Jurunas, Batista Campos, Nazaré e Campina, com retorno à Catedral. Todos os participantes são ganhadores, pois a medalha entregue na ocasião da inscrição também foi pensada com o propósito premiar os inscritos. O valor arrecadado será revertido na Catedral Metropolitana de Belém e também na manutenção das Ações Sociais realizadas por ela. A primeira edição do evento ocorreu no ano de 2015, em homenagem a Nossa Senhora das Graças.

Arraial de São Benedito ocorre sábado, 23

TERCEIRA PARTE

YOUCAT

A VIDA EM CRISTO PRIMEIRA SEÇÃO

Para que estamos na terra, o que devemos fazer e como nos ajuda o Espírito Santo de Deus? SEGUNDO CAPÍTULO

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

A Comunhão Humana

346. Para que servem os preceitos da igreja e que obrigação implicam? Os Cinco Preceitos da Igreja pretendem recordar, com as suas exigências mínimas, que

não se pode ser cristão sem esforço moral, sem concreta participação na vida sacramental da

igreja e sem solidariedade. Eles são vinculativos para todo cristão católico [2041-2048].

A Matriz da Paróquia de São Benedito, no Barreiro, realiza a segunda edição do “Arraial de São Benedito”, neste sábado, 23. O evento acontece no salão paroquial, situado na Passagem São Benedito, às 16h, com muita diversão, brincadeiras, apresentações musicais e vendas de comidas típicas. O arraial é o momento de unidade devido ao encontro dos paroquianos e dos fiéis das comunidades pertencentes à matriz que mantém entre os paroquianos a tradição da época junina, com a “quermesse paroquial” que passa de geração em geração. O evento objetiva dar início aos preparativos da festividade em honra ao padroeiro, cujos festejos compreendem os meses de setembro e outubro, sendo o tema “São Benedito, exemplo de leigo comprometido com a paz”. Brincadeiras da época junina, por exemplo, pau de sebo e corrida de saco, venda de comidas típicas, apresentações de quadrilhas juninas e o primeiro concurso de miss das comunidades, fazem parte da programação na área da Matriz da Paróquia de São Benedito.


6

Arquidiocese

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

2º Caderno

Guamá festeja São Pedro e São Paulo Com o tema “Com Pedro e Paulo, seguimos Jesus, Sal e Luz do Mundo!”

A

Paróquia de São Pedro e São Paulo realiza de 21 de junho a 1° de julho a festividade em honra a seus padroeiros com o tema “Com Pedro e Paulo, seguimos Jesus, Sal e Luz do Mundo!”. A igreja está localizada na Rua Barão de Igarapé Miri, 430, no bairro do Guamá. No dia 20, o pároco, o padre Antônio de Pádua Rodrigues da Silva, presidiu às 19h celebração eucarística de retorno das imagens peregrinas que visitaram residências e comércios do bairro do Guamá. Logo depois da missa foram sorteadas imagens de São Pedro e São Paulo para os devotos presentes.

Na abertura da festividade, quinta-feira, 21, novena às 18h em honra a São Pedro e São Paulo, em seguida Missa Solene celebrada pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, após a celebração programação cultural. No dia de São Pedro e São Paulo, 29, a programação começa às 6h com terço da alvorada. Às 12h, padre Wagner Lima celebrará Santa Missa com a tradicional bênção das chaves, referência a passagem bíblica: “Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra, será desligado nos

céus.” (Mt 16, 19). Às 18h novena e às 19h, missa presidida pelo frei Paulo Alessandro, pároco da Paróquia São José de Queluz, após a Missa haverá programação cultural. No dia 1° de julho, último dia da festividade, a programação começa às 7h com terço da alvorada, às 8h missa celebrada pelo padre Antônio de Pádua e seguindo o dia com diversas atividades. Às 17h, procissão com as imagens de São Pedro e São Paulo e, por fim, às 18h Santa Missa presidida por Dom Irineu Roman, Bispo Auxiliar de Belém, finalizando com atrações culturais.

PROGRAMAÇÃO l Dia 22/6 (sexta-feira) 6h - Terço da Alvorada 18h - 2° dia da novena em honra a São Pedro e São Paulo 19h - Missa celebrada pelo Monsenhor Raimundo Possidônio, Vigário Geral da Arquidiocese 21h - Atração cultural

8h - Torneio de Vôlei - Quadra da Escola Madre Zarife 18h - 4°novena em honra de São Pedro e São Paulo (liturgia) 19h - Missa celebrada pelo padre Vladian Silva Alves, Reitor do Seminário São Pio X 21h - Atração: banda Athos

l Dia 23/6 (sábado) 6h - Terço da Alvorada 8h - Missa dos enfermos celebrada pelo Padre Antônio de Pádua 18h - 3° dia da novena em honra a São Pedro e São Paulo 19h - Missa celebrada Padre Adalberto Brandão, Pároco da Paróquia Santo Antônio de Pádua. 21h - Atração cultural

l Dia 25/6 (segunda-feira) 6h - Terço da Alvorada (catequese) 18h - 5°novena em honra de São Pedro e São Paulo (catequese) 19h - Missa – Padre Evandro 21h - Atração: banda B3

l Dia 24/6 (Domingo) Natividade de São João Batista 6h - Terço da Alvorada 7h - Missa celebrada pelo Padre Edvaldo - Café da Manhã 8h - Missa e Procissão Comunidade São João Batista

l Dia 26/6 (terça-feira) 6h - Terço da Alvorada (Grupo Sarça Ardente) 18h - 6° Novena em Honra de São Pedro e São Paulo 18h30 - Novena em Honra de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro 19h - Missa celebrada pelo Cônego Roberto Cavalli, Cura da Catedral Metropolitana 21h - Atração: Cleide Moraes

l Dia 27/6 (quarta-feira) 6h - Terço da Alvorada (Pastoral Familiar) 18h - 7° Novena em Honra de São Pedro e São Paulo (Pastoral Familiar) 19h - Missa celebrada pelo Padre Bruno Secchi, Pároco da Paróquia São João Paulo II 21h - Atração: Pinduca l Dia 28/6 (quinta-feira) 6h - Terço da Alvorada 18h - 8° Novena em Honra de São Pedro e São Paulo 19h - Missa - Padre Francisco Saraiva, Vigário da Basílica Santuário 21h - Atração: Thiago Costa l Dia 29/6 (sexta-feira) 6h - Terço da Alvorada 12h - Missa Com Bênção das Chaves - Padre Wagner Lima, Vigário da Paróquia Nossa Senhora de Fátima. 18h - 9°Novena 19h - Missa - Frei Paulo Alessandro, Pároco da Paróquia São José de Queluz 21h - Atração: Noite das Bonecas

l Dia 30/6 (sábado) 7h - Terço da Alvorada e Traslado das Imagens de São Pedro e São Paulo Para o Galpão da Casa do Sr. Raimundo Correa 8h - Missa na Casa do Sr. Raimundo Correa – Padre Antônio de Pádua 18h - Novena Em Honra de São Pedro e São Paulo 19h - Missa - Padre Lindomar da Silva Pinheiro, Reitor do Seminário Propedêutico Dom Tadeu Prost 21h - Atração: Noite das quadrilhas l Dia 1º/7 (Domingo) Solenidade de São Pedro e São Paulo 7h - Terço da Alvorada (Ministério de Teatro) 8h - Missa - Padre Antônio de Pádua, Pároco da Paróquia São Pedro e São Paulo 9h - Manhã Alegre 17h - Procissão com as imagens de São Pedro e São Paulo 18h - Missa de Encerramento - Dom Irineu Roman, Bispo Auxiliar de Belém 19h30 - Sorteios com atração: Joelson, Príncipe da Saudade

Pastoral promove último ciclo de espiritualidade nas Regiões Episcopais Neste sábado, 23, a Pastoral da Pessoa Idosa da Arquidiocese de Belém realizará de 08h às 12h na Paróquia São Francisco de Assis, localizada na Estrada Velha do Outeiro, bairro do Maracacuera o último ciclo de espiritualidade. A igreja é administrada pelo padre George Jenner Evangelista. O maior objetivo da espiritualidade é fortalecer e animar a missão dos agentes da Pastoral através da partilha, ensinamentos, além de rezar junto com os líderes comunitários, membros e demais agentes das regiões episcopais.

Atualmente são mais de 500 agentes de pastoral, por isso, foi decidido que seria realizada espiritualidades por nível de cada Região Episcopal de Belém. Esta será a última espiritualidade em nível de regiões episcopais, as demais regiões já receberam espiritualidade, que foram Menino Deus, Santana, Santa Maria Goretti, e região Santa Cruz. Os membros atuam efetivamente no auxilio aos idosos, dividido em nove paróquias. A programação inicia com a acolhida, em seguida a apresentação das paróquias e, posterior-

DIVULGAÇÃO

w CICLO de espiritualidade ocorreu em todas as Regiões Episcopais

mente haverá palestra sobre o tema “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na “Igreja em saída, a serviço do Reino”, e o lema Sal da Terra e Luz do Mundo (Mt 5,13 - 14)”, do Ano do Laicato.

Após a palestra, os grupos irão se reunir diante do altar para o momento de adoração ao Santíssimo Sacramento. Segundo a Coordenadora Arquidiocesana, Criseida Pereira, é

um momento impar do encontro “eu considero o melhor momento de oração profunda com Deus, em sintonia para pedir intercessão, agradecer por cada missão cumprida e partilhar sempre da

palavra de Deus, é o que nós fazemos na Pastoral da Pessoa Idosa”. O encerramento do encontro será um momento de confraternização, com lanche partilhado entre os membros. Com oração final e benção do padre.

SERVIÇO Para participar não é necessário realizar inscrição, o evento é totalmente gratuito. Mais infor mações com a coordenação da Arquidiocesana da Pastoral da Pessoa Idosa, pelo número 99997-7832 e falar com Criseida.


2º Caderno

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Natividade de São João Batista Igreja reverencia dia 24 o santo precursor do Messias

A

Bíblia narra que Isabel era prima e muito amiga de Maria e costumavam visitarem-se. Uma dessas ocasiões foi quando já estava grávida: “Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre e Isabel ficou repleta do Espírito Santo” (Lc 1,41). “A criança estremeceu no ventre da mãe” é um detalhe muito importante nesse trecho bíblico. Quer dizer que João faz uma reverência e reconhece a presença do Cristo Jesus. Na despedida, as primas combinam que o nascimento de João seria sinalizado com uma fogueira, para que Maria pudesse ir ajudar a prima depois do parto. A reverência de João à presença de Cristo é o que faz com que os evangelistas o apresentam com todo rigor como precursor do Messias, cujo dia do nascimento

é também chamado de “Aurora da Salvação”. O nascimento de São João é o único que a Igreja reverencia, além do de Nossa Senhora, porque vê nele a preanunciação do Natal de Cristo. Ele era um filho muito desejado por seus pais, Isabel e Zacarias, ela estéril e ele mudo, ambos já com idade bem avançada. Isabel haveria de dar à luz um menino, o qual deveria receber o nome de João, que significa “Deus é propício”. Assim foi avisado Zacarias pelo anjo Gabriel. Conforme a indicação de Lucas, Isabel estava no sexto mês de gestação de João, que foi fixado pela Igreja três meses após a Anunciação de Maria e seis meses antes do Natal de Jesus. O sobrinho da Virgem Maria foi o último profeta e o primeiro apóstolo. “É mais que profeta, disse ainda Jesus. É dele que está escrito: eis

Arquidiocese

que envio o meu mensageiro à tua frente; ele preparará o teu caminho diante de ti”. Assim João inicia sua missão alguns anos antes de Jesus iniciar a sua própria missão terrestre. Lucas diz: “o menino foi crescendo e fortificando-se em espírito e viveu nos desertos até o dia em que se apresentou diante de Israel”. A pregação de João era com palavras firmes, pregando a conversão e a necessidade do batismo de penitência. Anunciava a vinda do messias prometido e esperado, enquanto de si mesmo deu este testemunho: “Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor". Havia quem confundisse João com Jesus, ao que ele afirmava com humildade: “Eu não sou o Cristo” e “não sou digno de desatar a correia de sua sandália” e seguia convidando a todos e batizando com água no rio Jordão, o que resultou no seu apelido de Batista. João Batista teve a grande missão de batizar o próprio Cristo e o apresentou oficialmente ao povo como o Messias, com estas palavras: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com o fogo”.

w CÔNEGO Sílvio em uma das celebrações na matriz em Icoaraci

7

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A Bíblia narra que Jesus, ao falar de João Batista, tece-lhe o maior elogio: “Jamais surgiu entre os nascidos de mulher alguém maior do que João Batista. Contudo o menor no Reino de Deus é maior do que ele”. João morreu degolado, no governo do rei Herodes Antipas, por defender a moralidade e os bons costumes. O seu martírio é celebrado em 29 de agosto.

HOMENAGEM - São João

Batista é um dos santos mais populares em todo o mundo cristão. A festa religiosa em sua memória no dia 24 de junho é muito alegre, cheia de detalhes folclóricos, não faltando a fogueira que relembra a primeira, feita por seus pais para comunicar o seu nascimento, que também coloca João na condição de anel de ligação entre a antiga e a nova aliança.

w PADRE PLÍNIO presidindo celebração durante as homenagens ao santo

Padroeiro recebe honras em Icoaraci Outra significativa homenagem a São João Batista é a festividade promovida pela Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças, localizada em Icoaraci, distrito de Belém. A programação, intitulada “Em João, Deus é graça”, começou dia 16, com procissão do mastro de São João Batista. Depois, houve Missa na Matriz às 19h30, presidida pelo padre Plínio Pacheco. Diversos sacerdotes convidados participaram da programação, celebrando a Santa Missa. No dia 17 foram o pároco da Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças, padre Agostinho Cruz, e o cônego Silvio Trindade, Vigário Episcopal da Região São João Batista. Segunda-feira, 18, o padre Adrick Araujo; na terça-feira, 19, o padre Glaucon Feitosa; quarta-feira, 20, padre Fabrício Albuquerque esteve com a comunidade, e na quinta-feira, o padre Alberto Maia. PROGRAMAÇÃO - Ainda é possível participar da festividade

de São João Batista em Icoaraci. A igreja fica na praça Pio XII, 148. Nesta sexta-feira, 22, às 19h30, a Missa será celebrada pelo padre George Jenner. Sábado, 23, às 17h, padre Glaucon Feitosa preside a Missa; às 19h30 será a vez de Monsenhor Raimundo Possidônio da Mata celebrar a Santa Missa. O jantar em homenagem ao padroeiro animará a comunidade a partir das 21h. Domingo, 24, festividade encerra-se, destacada pela Missa às 7h, celebrada pelo pároco, padre Agostinho Cruz, seguida de carreata para o Mercado de Icoaraci às 8h. A procissão em honra a São João Batista será às 17h. A solenidade do padroeiro no dia 24, às 17h, contará com procissão em honra a São João Batista, saindo da matriz, seguindo pela rua Padre Julio Maria, travessa Souza Franco, rua 15 de Agosto e volta à igreja. Ali, haverá Missa Solene às 18h, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa.

w PARTICIPAÇÃO: Em Icoaraci programação contou com a presença de devotos

ARQUIDIOCESE DE BELÉM FESTEJA O SANTO As comunidades diocesanas celebram o nascimento de São João Batista e a Arquidiocese de Belém centraliza na Igreja de São João Batista as homenagens ao santo com a festividade denominada “São João na roça” iniciada no

dia 18, e término domingo, 24. A programação ocorre sempre das 17h às 22h, ocasião em que a comunidade pode participar de novenas e da Santa Missa e, em seguida, alegrarse com a festividade no

arraial no Largo de São João, animada por músicos da terra, e degustar comidas típicas da época junina. Participe! A igreja de São João Batista (São Joãozinho) fica no Largo, bem no final da rua João Diogo, na Cidade Vellha,


2º Caderno Em Nazaré Festividade Santo Antônio Maria Zaccaria2018 8

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Programação vai contar com novenas, missas e espiritualidades

C

om o tema “Um jovem médico, padre e fundador aos jovens de hoje” a Comunidade Santo Antônio Maria Zaccaria iniciou no dia 11 a programação em honra ao seu padroeiro. A programação é composta por novenas, missas e espiritualidades, além da programação cultural.

Fundador dos Clérigos Regulares de São Paulo, das Irmãs Angélicas e dos Casais de São Paulo, Antônio Maria Zaccaria desde muito jovem já demostrava interesse pelos assuntos celestiais. Formado em filosofia e medicina, usava seu oficio em favor dos que não tinham recursos financeiros, deixando também

sempre uma palavra de conforto para a alma dos doentes. Foi ordenado em 1528 e em Milão, fundou a Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo (os Barnabitas), a Congregação das Angélicas de São Paulo e ainda, os Casais de São Paulo para evangelizar leigos, por isso é considerado

o pioneiro da Pastoral Familiar da Igreja. Participe da Festividade! A Comunidade Santo Antônio Maria Zaccaria é localizada na Rua Boaventura da Silva, nº 1796, esquina com a Travessa Nove de Janeiro. Mais informações: (91) 33473171 Confira abaixo a programação completa.

PROGRAMAÇÃO RELIGIOSA 11 a 21/06: Novenário nas diaconias em honra a Santo Antônio Maria Zaccaria 19/06 às 19h: Espiritualidade na comunidade 24/06 às 08h30: Missa Solene de abertura da festividade 29, 30/06 e 01/07: Missas às 19h 01/07 às 7h30: Procissão de Santo Antônio Maria Zaccaria (Trajeto: Comunidade SAMZ – Trav. Três de Maio – Av. Gov. José Malcher – Vila Teta – Av. Magalhães Barata – Trav. Nove de Janeiro – Rua Boaventura da Silva) 05/07 às 19h: Missa Solene de encerramento da festividade PROGRAMAÇÃO CULTURAL

22/06: Jantar Festivo / Romano 24/06: Kleber Max 29/06: Nosso Tom

Mojuvena vai promover curso de apologia sobre liturgia Com o tema “Santa Missa explicada por parte” o grupo de jovens Mojuvena, que faz parte da Juventude Nazarena da Paróquia de Nazaré, vai rea-

lizar mais uma formação. Para participar basta fazer a inscrição momentos antes de cada dia. Informações: 98112 0163 / 98174 4414 / 99141 5396.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO 1° Dia (25/06) Introdução a Liturgia Facilitador: Afonso Lima Local: Sala do Mojuvena Horário: 19h30 2° Dia (28/06) Liturgia da Palavra Facilitador: Monsenhor

Raimundo Possidônio Local: Sala do Mojuvena Horário: 19h30 3° Dia (29/06) Liturgia Eucarística Facilitador: Diácono Edmilson Souza Local: Sala do Mojuvena Horário: 19h30

30/06: Banda Play 7 01/07: Rosângela 05/07: Karol Diva

Círio 2018: inscrições abertas para voluntários A Pastoral da Acolhida, uma das pastorais fundamentais para a realização do Círio de Nazaré, segue com as inscrições abertas para voluntários que queiram ajudar na missão de acolher os mais de 52 mil romeiros e visitantes. Os cadastros podem ser realizados até o dia 30 de junho de segunda a sexta das 16h às 20h e aos sábados das 14h às 19h, no Centro Social de Nazaré, na sala da pastoral. No ato da inscrição o voluntário deverá levar um quilo de alimento não perecível. É necessário ser maior de 18 anos e estar em boas condições de saúde, apresentar RG, CPF e compro-

w PRESENÇA de padre Ramos e demais colaboradores do projeto social

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w VOLUNTÁRIOS para ajudar na missão de acolher romeiros e visitantes

vante de endereço. Os voluntários das áreas de saúde deverão obrigatoriamente apresentar cópia da carteira do seu respectivo conselho profissional. Para os interes-

sados que não residirem na Região Metropolitana de Belém, as inscrições podem ser feitas pelo email: pastoralacolhidacirio@gmail.com. Os voluntários serão

alocados nas equipes do lava-pés, acolhimento, cozinha, atendimento, saúde, massagem, liturgia, limpeza, apoio aos voluntários e almoxarifado.

w NA PROGRAMAÇÃO apresentações culturais diversas dos participantes

Cantinho São Rafael promoveu festa junina Na última semana o Cantinho São Rafael, o projeto social mantido pelas Obras Sociais de Nazaré, realizou a Festa

Junina para as crianças e os adolescentes assistidos pela instituição. Na programação, apresentações culturais como dan-

ças dos ritmos regionais, concurso de miss e mister e muitas brincadeiras típicas desse período. O momento teve a partici-

pação do padre barnabita e Superior da Província Norte dos Clérigos Regulares de São Paulo, José Adelson Ramos das

Mercês, que explicou a importância da comemoração desta festa em honra a São João e dos integrantes da Diretoria

da Festa de Nazaré que foram homenageados pelos colaboradores e professores do Cantinho São Rafael.


2º Caderno

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Em Nazaré

9

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w O MAIOR fica na torre direita e pesa mais de duas toneladas

O

primeiro conjunto de sinos eletrificados do país comemorou aniversário no último dia 15 de junho. Ao todo, são nove sinos que compõem o conjunto. O maior fica na torre direita, pesa mais de duas toneladas e mede 1,80m de diâmetro. Os demais ocupam a torre esquerda e são menores em comparação ao que fica sozinho. São considerados uns dos maiores ícones que representam a Basílica Santuário de Nazaré e podem executar canções como “Noite Feliz”, o Hino

w AO TODO são nove sinos que compõem o conjunto na Basílica Santuário

Sinos da Basílica Santuário completaram 88 anos

“O que vos é dito aos ouvidos, proclamai-o sobre os telhados” (Mc 10,27) Nacional Brasileiro e o mais conhecido , “Vós sois o Lírio Mimoso”, este último, quando toca nos horários fixos de 6h, 12h e 18h, emociona os fiéis que anseiam pela chegada da Grande Festa da Rainha da Amazônia.

Os sinos foram eletrificados em 1966 e segundo o padre Giovanni Incampo, pároco de Nazaré, o padre Paolo Maria Grossi Catel (em memória) era quem cuidava atenciosamente dos sinos, pois, quando jovem, formou-se em engenha-

ria elétrica, e sempre se dedicava a ajustar os horários dos quatro relógios que existem nas torres, tudo para que as pessoas soubessem a hora exata e não se atrasassem para os seus compromissos. Para complementar a beleza dos sinos, cada

um traz o nome do padroeiro que corresponde a uma nota musical. No grande: São José, e nos outros oito: O Sagrado Coração, a Imaculada Conceição, São Gabriel, São Miguel, São Joaquim e Santa Rosa de Lima, Sant´Ana e Santa

Isabel. Foram produzidos pela empresa Barigozzi, de Milão, e abençoados em 1930, por Dom Irineu Joffily. Segundo registros de livros sobre a história da construção da Basílica, foram consagrados no dia 15 de junho de 1930.

Colônia de Férias da Juventude Zaccariana Pelo segundo ano consecutivo a Juventude Zaccariana da Paróquia de Nazaré realizará mais uma edição da

Colônia de Férias. A programação contará com atividades voltadas à socialização das crianças, como práticas

religiosas, aulas de culinária, teatro, dança e muita diversão. A programação acontecerá de 02 a 13 de

julho, no Centro Social de Nazaré, das 8h30 às 11h30. Podem participar crianças com idade entre quatro e 11 anos, inscritas pelos pais ou responsáveis. No ato

da inscrição é necessário pagar a taxa de R$ 50,00 e apresentar cópia e original de RG, comprovante de residência e certidão de nascimento da criança.

Para o pai ou responsável inscrever sua criança, basta entrar em contato através dos telefones (91)985196904 e (91)984447507 e efetuar a inscrição.


10

Igreja

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

2º Caderno

Paróquia de Sant’Ana celebra tríduo em homenagem a São Pedro

DIVULGAÇÃO

Santo é co-padroeiro da igreja situada no bairro da Campina

A

Paróquia de Sant’Ana da Campina, localizada na Praça Maranhão, bairro da Campina em Belém, inicia a partir de terça-feira, 26, às 16hs, o Tríduo Festivo em homenagem a São Pedro, co-padroeiro da Igreja. A programação religiosa se estende até o dia 29 de junho. Centenas de pessoas de todos os bairros da cidade participam desse evento que a cada ano percebe um aumento do público, de acordo com os organizadores. A imagem de São Pedro, o primeiro papa, que está sentado na Cátedra Pontifical, mede 1,80m de altura; é uma reprodução perfeita da mesma que se encontra na Basílica de São Pedro no Vaticano, em Roma, na Itália. No Brasil, a única réplica que existe, encontra-se na Igreja de Sant’Ana, em Belém do Pará. Monsenhor Domingos Dias Maltez, pároco

da Igreja de Sant’Ana na época, início do século XX, foi quem encomendou e solicitou que buscassem a escultura de São Pedro em Roma, a qual foi benta em 17 de dezembro de 1907, por Dom Santino Maria da Silva Coutinho, 2º Arcebispo do Pará, sendo um dos paraninfos o benemérito Intendente de Belém Antonio Lemos. A escultura de São Pedro possui 108 anos e

existe uma crença que a imagem possui um “péquente” e um “pé-frio”. Isto porque ela teve um pé feito de gesso e o outro de bronze. Há 108 anos na Igreja de Sant’Ana, os fiéis são convidados a amar o projeto de Jesus Cristo. Iniciando dessa forma essa a devoção ao padroeiro dos pescadores, conhecido como São Pedro. Durante esse período a imagem de São Pedro

é visitada por grande número de pessoas que fixam os olhos com veneração no pé direito do chefe da Igreja. Nos dias da festividade, os fiéis poderão visitar a imagem de São Pedro na paróquia para prestar sua homenagem através de preces e missas. Na parte da noite arraial, com diversas atrações, apresentações de quadrilhas, show cultural e barraquinhas com vendas de LUIZ ESTUMANO

w IMAGEM com 1,80m de altura, tem 108 anos

artigos religiosos e de comidas típicas. PROGRAMAÇÃO

w PARÓQUIA de Sant’Ana da Campina, localizada na Praça Maranhão

O tríduo terá início no dia 26, terça-feira, às 16h30, e missa às 17h30. No dia 27, quarta-feira, a programação inicia às 9h, seguida de missa às 10h. No dia 28, quinta-feira, inicia às 16h30, seguido da missa às 17h30. No dia 29, sexta-feira, no encerramento do tríduo e dia em que comemora São Pedro, a programação inicia a partir das 10h, na Praça Maranhão, que fica em frente à igreja

de Sant’Ana, com apresentação de grupos de danças folclóricas. Em seguida, haverá Santa Missa, às 12h, que será celebrada pelo bispo auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, e missa às 16h, celebrada pelo cônego Joel. No final da tarde, após a missa, haverá apresentação de quadrilha e escolha de miss caipira e miss simpatia. Durante os dias 28 e 29, na parte da frente da Igreja haverá venda de comidas típicas e regionais e venda de artigos religiosos.

Servindo à Verdade Prof. Ricardino Lassadier

O

lá, Meu irmão e minha irmã. Faço uma pausa nas reflexões sobre o laicato e sobre a santidade para falar daqueles que a tradição consagrou como colunas da Igreja, os apóstolos São Pedro e São Paulo. O primeiro era pescador, foi chamado por Jesus em pessoa a liderar o Colégio Apostólico bem como toda a Igreja. O segundo era fariseu e depois de um encontro com o Ressuscitado passou de perseguidor da Igreja a evangelizador dos pagãos. Ambos realizaram seus apostolados em Roma e foram martirizados sob o governo do imperador Nero por volta do ano 67. É o que nos conta Eusébio de Cesaréia. Ele aponta Nero como inimigo de Deus e que teve a presunção de matar os Apóstolos: “Com efeito conta-se que sob seu reinado, Paulo foi decapitado em Roma. E igualmente ali Pedro foi crucificado (cf. Jo 21,1819; 2Pd1,4). Confirmam tal asserção os nomes de Pedro e Paulo, até hoje atribuídos aos cemitérios

Colunas da Igreja: São Pedro (parte1) da cidade” (Livro II, 25, p.110). Aqui não pretendo novidade. Somente apresentar o que a história nos conta desses dois sábios da fé de modo a aprendermos com eles o caminho da santidade. Há quem pretenda negar a importância do pescador na Igreja. Isso se dá com a pretensão de desqualificar a figura do Papa como sucessor de São Pedro. Mas a historia, a Escritura e a Tradição mostram o contrario. São Pedro (cf. 1Pd 5,13) fala em nome dos cristãos da Babilônia, onde residia. O termo Babilônia era aplicado à Roma pagã do século I (cf. Ap.18, 2s). Jesus, ao fundar sua Igreja e estabelecer o Colégio Apostólico, instituiu Pedro como líder (cf. Mt 16,16; Jo 21, 15-17). De acordo com a tradição bíblica, quando uma pessoa tem seu nome mudado significa uma missão que assume. Jesus ao encontrar o pescador Simão chamou-o

de Cefas, que significa rocha, pedra: “Achamos o Cristo. Levou-o a Jesus. Jesus, fixando o olhar nele, disse: ‘tu és Simão filho de Jonas, mas serás chamado Cefas” (Jo1, 41-42). Sabemos que Pedro, quando da prisão do Senhor, negou-o por três vezes e depois caiu em si e chorou por sua fraqueza (cf.Mt 26, 70-75) Porém, depois de Ressuscitado, Jesus confirma, por três vezes, Pedro como chefe e pastor universal da Igreja (cf. Jo21, 17). De acordo com a Tradição da Igreja há um significado para essa tríplice confirmação: limpar e apagar a mancha do pecado da traição, da fraqueza de Pedro. Jesus sabia que Pedro tinha suas fraquezas. Ele sabia que Pedro era imperfeito, no entanto, a graça de Deus é maior do que qualquer pecado, do que qualquer fraqueza. E apesar das limitações do pescador, é Deus quem vai agir nele e através dele. Essa graça é denominada múnus petrino.

Ou seja, múnus petrino é o carisma que Pedro, e a partir dele seus sucessores, recebem de pastorear a Igreja de Cristo. Não há como negar a importância de Pedro como chefe da Igreja. Seu nome é citado 171 vezes no Novo Testamento. São muitas as passagens que mostram sua liderança. Vejamos: a) Fala em nome dos apóstolos: At 1,15; 2,14; 3,12; 4,8; 5,29; 9,32; 15, 17; Lc12, 41. b) Foi Pedro quem liderou a eleição de Matias para o Colégio Apostólico: At 1,15. c) Após terem recebido o Espirito Santo, no dia de Pentecostes, foi Pedro quem pregou em nome de toda a Igreja: At 2, 14-40. d) Foi Pedro quem julgou o caso de Ananias e Safira: At 5, 1-11. e) Foi Pedro quem, no templo, curou o paralitico e realizou uma pregação exortando à conversão: At 3,1-26. f) Os evangelistas colocam o nome de Pedro sempre em primeiro

lugar na lista dos Apóstolos: Mt10,1-4; Lc6,1216; Mc 3,16; 10,28. g) Foi Pedro quem evidenciou pela primeira vez a catolicidade da Igreja ao batizar o primeiro pagão, Cornélio: At 10, 1-48. Gostaria de me deter nesse aspecto. Disse o príncipe dos apóstolos: “Vós sabeis que é proibido a um judeu aproximar-se de um estrangeiro ou mesmo ir à sua casa. Entretanto, Deus mesmo me revelou que nenhum homem deve ser considerado como profano ou impuro” (At10, 44,45). Ele havia tido uma visão e compreendera que a Igreja de Jesus não é uma facção de Israel. A salvação conquistada pelo Senhor devia ser acessível a todo homem (judeu ou gentio). Cabe à Igreja reali-

zar a universalização da redenção. “E quando Pedro, correspondendo ao que lhe fora solicitado, chega ao contato com Cornélio, compreende completamente a visão que tinha tido: Deus havia-lhe mostrado que não devia chamar impuro homem algum” (VERDETE, História da Igreja vol. I, pag.59). Pedro batizou não apenas Cornélio, mas todos de sua casa. Desse modo era evidenciado o caráter essencialmente católico da Igreja de Cristo. Ao final de sua vida, Cefas foi martirizado em Roma, provando sua fidelidade e seu supremo amor ao Senhor. Sigamos em frente pensado com a Igreja no serviço da Verdade. Fique com Nossa Senhora e São José.

Graduado (Bacharel e Licenciado) e Especialista em Filosofia pela UFPA e Especialista em Teologia pelo CESUPA.

PRÓXIMO ARTIGO: Maria Elisa Bessa de Castro


2º Caderno

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Festividades 11

Festividade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

TV Nazaré transmite a missa de domingo, 24, às 7h, direto da igreja

O

bairro do Telégrafo está em festa com a celebração da sua padroeira, a Mãe do Perpétuo Socorro. As alegrias da festa da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro vêm animando os comunitários desde o mês de maio com o tema “Com a Mãe do Perpétuo Socorro sejamos discípulos missionários do Redentor em um mundo ferido” e o lema “Da devoção à ação!”. A programação extensa segue até o dia 1º de julho com destaque à solenidade do dia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no dia 27. A Rede Nazaré de Televisão (canal 30.1 ou na sintonia da sua cidade) transmite a Santa Missa de domingo, dia 24, às

7h, direto da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, levando aos telespectadores, dessa forma a partilha de um dos momentos da festividade redentorista. A TV Nazaré possibilitará a evangelização a que se propõe a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro pela televisão, mas o pároco, padre Márcio Halmenschlager, destaca também o grande trabalho das equipes da festividade. “Nas prévias da festa na nossa paróquia, ressaltamos a evangelização feita junto à comunidade, nas casas das famílias do nosso bairro”. Não é para menos. Padre Márcio fala da atuação de 100 líderes de peregrinação que foram

encarregados de fazer a novena à Mãe do Perpétuo Socorro na área pastoral da paróquia. Assim, o sacerdote também evidencia o tema e o lema da festividade. “Estamos vivendo o que o Papa Francisco nos pede: sermos discípulos missionário da Boa Notícia, a de que Jesus está conosco, está com nossa comunidade, está com todos da nossa sociedade, superando o medo de dias tão tensos, pela força da oração, das novenas junto com a Mãe do Perpétuo Socorro. E quando visitamos nosso irmão, estamos vivendo na prática o nosso lema: “Da devoção à ação!”, ressalta padre Márcio. Desde o início da programação, muitos mo-

mentos importantes tem se registrado, a exemplo da peregrinação com o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Uma das visitações foi à Fundação Nazaré de Comunicação no dia 1º de junho, quando padre Márcio também presidiu na capela da insti-

tuição a Missa mensal em intenção dos benfeitores da Fundação, a Família Nazaré. Outro destaque da festividade foi a oração do Santo Terço com o missionário Pedro Siqueira no dia 9 de junho, às 16h, quando a igreja que sempre está repleta

de fiéis para a costumeira novena, teve suas dependências inteiramente tomadas para aquele peculiar dia de fé partilhado por Pedro Siqueira com todos, a partir da significativa experiência de oração do pregador, que viaja pelo país com essa missão.

Programação com carreata, procissão luminosa, Missas e o Santo Terço A partir das peregrinações, uma vasta atividade celebra a festividade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Confira! Nesta sexta-feira, 22, a alvorada do São João às 6h precede o encerramento do Novenário em Família. Sábado, 23, às 7h30, haverá Missa campal na praça do complexo Ver-O-Rio e, depois, carreata com o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro pelas principais vias próximas à orla de Belém e encerra-se na matriz. Dia 24, às 7h, o Bispo Auxiliar Dom Antônio de Assis Ribeiro, preside a Santa Missa, transmitida ao vivo pela TV Nazaré. Às 8h, após a Santa Missa, a meninada participa da Procissão das Crianças saindo da Capela do Imaculado Coração de Maria, percorre diversas ruas do bairro e termina na matriz. À Noite, às 19h, a Missa do 1º Tríduo. Segunda-feira, 25, às 6h, alvorada do Imaculado Coração de Maria para a igreja matriz. À noite a programação começa às 19h com a Missa do 2º Tríduo, seguido do Santo Terço com o Movimento do Terço dos Homens Mãe Rainha com os grupos das comunidades daquela área pastoral, en-

cerrando-se tudo com um lanche partilhado. Terça-feira, 26, a programação continua com Missas às 5h30, às 6h30 e às 17h30, e às 19h, a Missa do 3º Tríduo, além das Novenas Perpétuas desde 6h até 21h. O Dia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na quarta-feira, 27, terá programação especial, iniciando às 12h com Missa Solene. O Bispo Auxiliar Dom Antônio de Assis Ribeiro presidirá a Missa Solene das 19h e, às 20h, haverá a procissão luminosa pelas ruas do bairro com o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, saindo da igreja matriz, percorre ruas do bairro e retorna para a matriz. A programação segue no dia 28, quinta-feira, quando haverá a bênção com o Santíssimo Sacramento na Missa das 19h. No dia 29, a Missa das 19h será na Paróquia de São Benedito, no Barreiro; dia 30, às 15h, um Momento com Maria na Comunidade Nossa Senhora dos Navegantes precede a caminhada dos jovens às 16h, que percorrem ruas do bairro e seguem em direção à matriz para a Missa da Juventude; e no dia 1º de julho, ás 19h, será a Missa Solene de encerramento da festividade.

w PADRE Márcio Halmenschlager presidindo missa na Fundação Nazaré

Cultura – Ao longo da festividade, muitas atrações culturais animam a festividade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro com destaque para o jantar dançante no dia sábado, 23, a partir das 20h. E no dia 27, Dia da Padroeira, o arraial funcionará das 20h30 até meia-noite com apresentação de vários grupos da paróquia, quadrilhas, capoeira, balé, teatro, bandas musicais e artistas locais, além de parque com diversas atrações e brincadeiras para a criançada, e venda de iguarias típicas da quadra junina.

w PEREGRINAÇÃO com o ícone na Fundação Nazaré dentro da programação da festividade


12

BELÉM, DE 22 A 28 DE JUNHO DE 2018

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

o

Vaticano prepara para outubro de 2018 o Sínodo dos Bispos, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré vem destacando nesta página a atuação do Setor Juventude na Arquidiocese de Belém. Nesta edição o destaque é para a atuação da juventude da Comunidade Católica Cristo Alegria que promove este mês a quinta edição do seu congresso.

O congresso da Comunidade Cristo Alegria Congregar a juventude que se identifica com o carisma “A alegria de viver em Cristo”

“O

mundo os odeia, porque vocês não são do mundo” (Jo 17, 14b), é o tema da 5ª edição do congresso da Comunidade Católica Cristo Alegria, fundada em 2001. O evento, anual, iniciou-se domingo, 17. Objetiva congregar a juventude que se identifica com o carisma “A alegria de viver em Cristo”. O evento segue até domingo, 24, com palestras pregações, show, missas e adoração, podendo as inscrições ser feitas através do site www. cristoalegria.com. Na sexta-feira, 22, às 18h30, ocorre um dos momentos mais aguardados do evento: a gravação do CD ao vivo da Comunidade Cristo Alegria. No encerramento, domingo, 24, na Igreja de Santo Expedito, na Avenida Júlio César, 3000, bairro de Souza, às 8h, Santa Missa e às 10h gincana. Voltado aos jovens, esse evento busca viver e aprender sobre amor de Deus, das mais diferentes formas. Segundo o fundador da comunidade, diácono Emanuel Duarte, o tema desta edição busca reforçar o papel da juventude: “O tema expressa a realida-

de dos jovens. Os nossos jovens que hoje procuram uma conversão, uma caminhada de espiritualidade e que são perseguidos, rotulados muitas vezes. O congresso busca reforçar, consolidar a caminhada, a fé, esse vinculo de pertença não só ao carisma da comunidade, mas essa pertença à nossa Igreja Católica Apostólica Romana”. O ano de 2013 foi marcado pelo início das atividades voltadas para jovens, ou seja, os jovens trabalhando por outros jovens. No ano seguinte, 2014, os jovens foram tomados pelo desejo de realizar um evento que congregasse a juventude da comunidade, mas também por jovens que pudessem se identificar através do carisma da comunidade, por meio da pregação, do trabalho de jovens voltado para outros jovens. Um dos organizadores do evento, João Pedro Duarte, membro de aliança da comunidade, fala dos desafios dos jovens e do tema em questão: “Hoje acreditar na juventude, ser juventude e entender a Deus realmente não é nada fácil. Esse tema vem realmente retratar uma experiência muito

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w A COMUNIDADE é vinculado à Capelania Militar do Corpo de Bombeiros do Pará

w DIÁCONO E CORONEL Emanuel Duarte

real e muito frequente, a gente se sentir indesejado pelo mundo, por escolher a Deus. Nós nos sentimos rejeitados pelo mundo, mas é nessa hora que não é só questão de entender o que o mundo pensa de nós, mas de entender

aquilo e para o quê nós fomos criados. Aí vem o sentimento de pertença, de entender que isso realmente acontece por não fazermos parte daqui”.

A COMUNIDADE Em abril de 2001, na cidade de Belém do Pará, foi fundada pelo diácono e coronel Emanuel Duarte a Comunidade Católica Cristo Alegria. O grupo é vinculado à Capelania Militar do Corpo de Bombeiros do Pará, Igreja de Santo Expedito, cujo carisma é “A alegria de viver em Cristo”. A comunidade evangeliza dos mais diver-

sos modos e dons, seja organizando eventos, atividades da comunidade e missões às quais são chamados. Adorações, missas, além de diversos eventos católicos são realizados. Por exemplo: o Aviva, que ocorre durante o carnaval, cujo objetivo é viver um carnaval diferente, um carnaval com Jesus. A espiritualidade segui-

da pela comunidade é firmada na pessoa do Senhor Jesus Cristo, vivo e presente no sacramento da Eucaristia, bem como fundamentada pela anuncio da Boa Nova do Evangelho. E também, tem devoção à Santíssima Virgem Maria, que intercede e guarda na caminhada rumo ao seu Divino Filho. Com o pro-

pósito de servir com amor e com o objetivo de pescar muitas almas para o caminho que leve ao céu. A comunidade, que possui representante no Setor Juventude da Arquidiocese de Belém, é constituída por jovens, sendo que dos 140 compromissados, 130 são jovens. Os jovens interessados em conhecer a espirituali-

dade vivenciada pela comunidade podem comparecer às reuniões que ocorrem aos sábados, às 18h, na Igreja de Santo Expedito, situada na Avenida Júlio César, nº 3.000. Os encontros são abertos e os jovens serão acolhidos pelos compromissados da mesma forma com que foram acolhidos à chegada à comunidade.