__MAIN_TEXT__

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

www.fundacaonazare.com.br D o jornal católico da família D

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Pe. Florence Dubois Fundador

ANO CIV - Nº 781 - PREÇO AVULSO: R$1,00

40 anos do Carmelo de Benevides Trabalho das Religiosas Carmelitas completa quatro décadas de atuação ao lado do clero arquidiocesano de Belém, intercedendo com a sua vida de oração pelo êxito da ação evangelizadora em território paraense. CADERNO 2, Página 3. FOTO: DIVULGAÇÃO

w Carmelitas registram momento de convívio com Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo de Belém, no Carmelo Santa Teresinha

Pároquias de Águas Lindas e Marituba acolhem novos párocos

basílica santuário

94 anos do título Basilical O título basilical veio antes mesmo do término da construção, ainda em

Posse na Paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus ocorreu no dia 16 e na paróquia de Marituba no próximo domingo. caderno 2, página 1.

1923. Foi o terceiro templo a receber este título no Brasil. caderno 2, página 9.

FOTO: DIVULGAÇÃO

FOTO: JOÃO PARAENSE

w Dom Irineu, Bispo Auxiliar, em Águas Lindas com novos pároco e vigário paroquial

programação

w basílica Santuário de Nazaré, beleza arquitetônica

Comissão Episcopal

Paróquia de Sant'Ana

Enfrentamento ao Tráfico Humano

Localizada no bairro da Campina, paróquia realizou Semana Missionária.

Regional Norte 2 integra recém formada Comissão Episcopal Pastoral.

Caderno 2, página 11.

caderno 2, página 7.


2

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Opinião Privilégio de ser católico João Carlos Pereira

charge do andré abreu

Jornalista e professor jcparis@orm.com.br

A gratidão pelo trabalho do padre - I

A

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Panorama José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

Bispos Auxiliares de Belém – II

C

Economista e escritor

om a saída de Dom Alano Pena para Prelado de Marabá em 10/11/1976, a Arquidiocese ficou só com Dom Tadeu auxiliando Dom Alberto Ramos, que solicitou ao Papa Paulo VI a indicação não de um bispo Auxiliar, mas um Arcebispo Coadjutor com direito a sucessão. Paulo VI faleceu em 1978, quando foi eleito João Paulo I, que faleceu repentinamente. Eleito João Paulo II, - que veio ao Brasil em 1980 - só em 1981 atendeu à solicitação de Dom Alberto. Escolheu um padre brasileiro (mineiro) que estava em Roma e era Conselheiro para a América Latina, da Congregação da Missão, à qual pertencia. Foi o padre Vicente Joaquim Zico. Ordenado Bispo pelo Santo Padre em 06/01/1981, tomou posse em Belém a 8 de março, como Arcebispo Coadjutor. “Foram 9 anos de convivência

Encontro Fraterno ivens Coimbra Brandão

ivenscb@gmail.com

Passado, presente e futuro

E

Engenheiro civil e escritor

m conversa com o netinho caçula, que estava para completar sete anos, perguntei qual o presente que gostaria de ganhar. Depois de um instante de hesitação, mencionou uma arma de brinquedo ora em moda. Para não o desapontar com uma negativa de pronto, passei a relatar minhas experiências enquanto menino, com uma espingarda de ar comprimido, o que acabaria me levando a maltratar animais. Também relatei que havia manejado várias armas enquanto prestava o serviço militar, depois refletindo sobre os horrores de uma guerra. O passado é como se fora uma arma de dois gumes, podendo-se dele extrair ensinamentos, mas também lembranças que nos maltratam, ou mesmo envergonham. Tomando-se o nosso passado como um caminho percorrido, temos a lembrar flores e

Fun­da­do em 5 de ju­lho de 1913 fundador Pe. Flo­ren­ce Du­bois, bar­na­bi­ta

arquidiocese de belém-pará

presidente Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Be­lém do Pa­rá vice-presidente Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pa­rá

e treinamento junto a Dom Alberto”, como ele mesmo declarou. Quero ressaltar um fato extraordinário e raro na Igreja. Um bispo que recebeu o título de Arcebispo Coadjutor sem ter exercido o cargo de Bispo. Para não causar confusão, lembro que a Igreja possui duas hierarquias: uma de poder Divino e outra de poder administrativo. Na hierarquia de poder divino o Bispado é a Plenitude do Sacerdócio. Só um Bispo pode Ordenar outro sacerdote. O bispo de qualquer Diocese do nosso interior é tão bispo como o da Diocese de Roma. Na hierarquia administrativa, pode começar como pároco, cônego, monsenhor, etc, até Cardeal ou Papa. Foi um acontecimento fora do habitual, mas muito bom para a história da nossa arquidiocese. Quando sua renúncia foi aceita em 4/07/1990, Dom Alberto reuniu o Conselho Arquidiocesano dando posse como titular ao Coadjutor com direito a sucessão. Durante todo esse tempo, Dom Tadeu Prost permaneceu como Bispo Auxiliar. Continuarei.

espinhos, planícies verdejantes e cavernas escuras. O que nos liga ao passado são as lembranças, por vezes de fatos recentes, como os dias que sucederam àqueles em que estive hospitalizado, quando me pareceu ‘trazer nas costas’ o hospital para casa, as dificuldades ali vividas. No entanto, o passado longínquo tantas vezes fustiga o momento presente com mais intensidade. Na vivência do tempo presente, a psicologia pode nos ajudar a sublimar as lembranças dos delitos cometidos, das ofensas recebidas. Além dos recursos que a ciência oferece, nós, cristãos, contamos com o apoio da Igreja, quando, por exemplo, recomenda termos cuidado com as lembranças do nosso passado, conhecido pelo maligno, que pode usá-lo contra nós, levando-nos a remoer os ‘entulhos’ acumulados, em um processo de intoxicação dos mais danosos. Devemos, sim, tudo colocar aos pés do Crucificado, na certeza de sermos perdoados. Enquanto percorremos o tempo presente, peçamos a assistência do Espírito Santo, a Misericórdia divina, na esperança em um futuro que a Deus pertence.

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior diretor administrativo e financeiro ­Marcos Aurélio de Oliveira diretor de comunicação Mário Jorge Alves da Silva diretor de captação de recursos ­Arnaldo Pinheiro

cabo de conhecer um site católico chamado “Aleteia”. Ele existe em sete idiomas, inclusive português, e foi lá que encontrei uma interessante matéria sobre como podemos demonstrar gratidão aos nossos padres. O tema é profundamente humano e penso que vale a pena uma reflexão. Para a maioria das pessoas que vão à Missa, aquele senhor no altar, invariavelmente, é um desconhecido. O máximo a que se permitem é saber-lhe o nome e dizer se gostam dele ou não. A indiferença e o distanciamento são atitudes tremendamente injustas para com os sacerdotes. Eles abriram mão de uma vida em família, com esposa e filhos, ou mesmo sem eles, mas com plena liberdade para ir e vir e fazer dela o que desejar, em nome de um compromisso com Deus. Esse compromisso, bem entendido, não acontece apenas no silêncio de um retiro, mas no envolvimento com a comunidade, no atendimento ao rebanho do Senhor. Ele não recebe

salário para ser padre. Tampouco possui regalias. Fez votos que precisa honrar e a caminhada solitária é sempre mais difícil. Egoisticamente, nós, os fiéis, saímos da missa e, naturalmente, damos as costas àqueles que, na “pessoa de Cristo”, consagram a Sagrada Eucaristia e perdoam nossos pecados. O padre é um amigo de ouro que a Igreja nos dá. A presença de um padre só é valorizada, quando, numa hora de necessidade, as pessoas se dão conta de que eles existem em número cada vez menor. Embora os seminários estejam cheios, poucos são os que concluem o curso. A Igreja Católica é extremamente rigorosa no que diz respeito à formação de um sacerdote. A Igreja de Cristo toma o sacerdócio como coisa muito séria. Por isso, cada vez mais e sempre, é preciso honrar e valorizar o trabalho dos padres. Na próxima semana, vou apresentar a sugestão do “site” para ajudar nossos pastores a seguirem em frente, sentindo-se acolhidos.

Assim na terra como no céu ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Eu, o irmão, Deus!

S

e A é igual a B e se B é igual a C, logo A é igual a C. Compreendeu bem a lógica? Não é complicada. Basta um pouco de atenção. Agora aplique-a na vida: Eu (cada um de nós), o irmão (os outros ao nosso redor),e Deus. Os que são filhos do mesmo pai são irmãos. Eu, filho de Deus; tu, ele, ela, nós, eles, filhos de Deus; logo, somos todos irmãos. Diz o ditado: “Ninguém é tão pobre que não tenha nada para dar e ninguém é tão rico que não precise receber

coordenação Bernadete Costa (DRT/PA 1326) conselho de programação e editoração Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro editoração eletrônica Greison Dias Carvalho As­si­na­tu­ras, dis­tri­bui­ção, ad­mi­nis­tra­ção e re­da­ção Av. Go­v. Jo­sé Mal­cher, Ed. Pau­lo VI, 915 CEP: 66055-260

mais nada”. Saber e praticar são coisas diferentes,porém são bem interligadas;uma decorre da outra. Saber que somos irmãos e irmãs é importante, mas mais importante é viver como irmãos e irmãs. E para viver segundo o estilo de vida celeste praticar o amor fraterno é de importância capital; não é suficiente apenas saber. Lembre-se do que diz o Evangelho em Mateus 7, 21: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus”.

- Na­za­ré, Be­lém - PA Te­l.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Re­da­ção: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veí­cu­lo da Fun­da­ção Na­za­ré de Co­mu­ni­ca­ção ­CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Im­pres­so no par­que grá­fi­co de O Li­be­ral

fundação nazaré de comunicação


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Conversa com meu povo

3

Arcebispo

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

M

uitos dos que se sentiam tocados pela pregação de Jesus esperavam a inauguração do Reino de Deus com toda a força, para eliminar os que lhe eram contrários. Foi até preciso que são Paulo alertasse muita gente que queria apenas esperar vinda do Céu a manifestação de Jesus: “Com efeito, quando estávamos entre vós, demos esta regra: Quem não quer trabalhar também não coma. Ora, temos ouvido falar que, entre vós, há alguns vivendo desordenadamente, sem fazer nada, mas intrometendo-se em tudo. A essas pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranquilamente e, assim, comam o seu próprio pão. E vós mesmos, irmãos, não vos canseis de fazer o bem” (2 Ts 3,10-13). Algumas parábolas contadas por Jesus, como a do joio e do trigo (Mt 13,24-30), o grão de mostarda (Mt 13,31-32) e o fermento (Mt 13,33) fazem acolher o ensinamento do Senhor, que não veio trazer o Reino com poder, esplendor e glória, como as forças correntes do mundo, mas inaugurar gradualmente os tempos novos, na vida cotidiana, de modo que muitas vezes até passa desapercebido. No entanto, sua obra de salvação tem força interna, um dinamismo que muda a história a partir de dentro, segundo o projeto de Deus estejam abertos os nossos olhos para ver! E “quem tem ouvidos, ouça” (Mt 13,43). As forças do mal e do maligno atuam em nosso mundo. E as tentações que nos circundam podem conduzir-nos até ao desespero. Sem dúvida, “o campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao Reino. O joio são os que pertencem ao Maligno. O inimigo que semeou o joio é o diabo” (Mt 13,38-39). Como reagir diante da presença do mal? O que fazer diante do mar de lama que suja nossos pés, nosso corpo e nossa alma? O cristão há de reagir, assumindo seu papel na história das pessoas, da Igreja e do mundo. Começa por não admitir a passividade. Cada um de nós tem uma contribuição a oferecer para o mundo ser melhor, o que exige iniciativa e criatividade, com as quais os próprios dons são colocados à disposição do bem comum. Ninguém é obrigado a dar o que não tem, mas cada dom recebido se transforma numa responsabilidade. Pedro e João, nos primeiros tempos da Igreja, assim reagiram diante de um desafio: “Não tenho ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda! E tomando-o pela mão direita, Pedro o levantou” (At 3,6-7). Podem ser desculpas as dimensões daquilo que podemos oferecer a Deus, ao bem das pessoas e à Igreja. No entanto, Deus edifica a sua obra através da disponibilidade de pessoas pequenas e simples, parecidas com o grão de mostarda da parábola contada por Jesus. Basta ver o quanto pessoas generosas agregam em torno de si as forças do bem. E nossas comunidades de Igreja estão repletas de homens e mulheres simples, tantas vezes pobres em recursos materiais, mas prontos a liderar, fazendo com que outros se aninhem em torno delas. Afinal, “o Reino dos Céus é como um grão de

Reagir!

divulgação

w jesus conta a parábola do joio e do trigo aos apóstolos

Cada um de nós tem uma contribuição a oferecer para o mundo ser melhor, o que exige iniciativa e criatividade mostarda que alguém pegou e semeou no seu campo. Embora seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior que as outras hortaliças e torna-se um arbusto, a tal ponto que os pássaros do céu vêm fazer ninhos em seus ramos” (Mt 13,31-33). No meio da massa, tantas vezes considerada ignara e incapaz de mudar o mundo, os cristãos são desafiados a acreditar na força do fermento, sua vocação própria. No Céu teremos gratas surpresas, ao saber de tantas pessoas que trabalharam escondidas e em silêncio, fazendo o mundo ser melhor, mais justo e mais santo! Mais exigente ainda é o confronto

com as forças do mal. Muita gente perdeu a paciência na história do mundo e da Igreja. Não poucos cristãos consideraram demasiado lenta a luta da Igreja por um mundo melhor, mais justo e fraterno, bandeando-se para estradas ideológicas do radicalismo e da violência. E a situação social em que nos encontramos pode estar mostrando, na expressão da literatura brasileira, que a “casa grande e a senzala” chegam a uma perigosa exaustão. Descem dos morros da sociedade, ou sobem de nossas baixadas marcadas pela miséria, os tributários de séculos de iniquidade social. Como fazer? Os servos do dono da plantação podem reagir diante

do dono da plantação: “’Queres que retiremos o joio?’ ‘Não!’, disse ele. ‘Pode acontecer que, ao retirar o joio, arranqueis também o trigo. Deixai crescer um e outro até a colheita. No momento da colheita, direi aos que cortam o trigo: retirai primeiro o joio e amarrai-o em feixes para ser queimado! O trigo, porém, guardaio no meu celeiro!’” (Mt 13,28-30) Acreditar na força do bem praticado, perseverar a qualquer custo na retidão das intenções e das ações. Ter a coragem de denunciar o mal existente, indicar saídas possíveis, valorizar a parceria com homens e mulheres de boa vontade. Cabe ainda a todos nós cristãos, para evangelizar com coragem, conhecer a nossa realidade, identificando as causas dos problemas existentes. Da parte do cristão, é ainda necessário viver a radicalidade de suas escolhas, sem concessões ao espírito do mundo. A coragem de ser diferente, sem nivelamentos pelo rodapé da existência, mostra a originalidade de nossa fé. É bom lembrar os mandamentos. Não é possível fazer uma seleção de acordo com o gosto pessoal. Ou se aceita ser cristãos inteiramente ou a doença da mediocridade contagiará todas as escolhas feitas. Um excelente critério é ter o máximo de misericórdia com as pessoas que erram, sem julgar, indo-lhes ao encontro para ajudar com imensa bondade, e, ao mesmo tempo, cada um seja exigente consigo, sem fazer concessões quanto ao seguimento de Jesus Cristo. “A colheita é o fim dos tempos. Os que cortam o trigo são os anjos. Como o joio é retirado e queimado no fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: o Filho do Homem enviará seus anjos e eles retirarão do seu Reino toda causa de pecado e os que praticam o mal; depois, serão jogados na fornalha de fogo. Ali haverá choro e ranger de dentes. Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai” (Mt 13,39-43).


4

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Arquidiocese agenda de dom alberto corrêa

agenda de dom irineu roman

n De 21 a 27 de julho de 2017

n De 21 a 27 de julho de 2017

w SEXTA, 21 DE JULHO

w SEXTA, 21 DE JULHO 8h30 - Audiências

8h - Gravações 10h - Audiências 19h - Missa e Renovação dos Votos na Comunidade Theotokos (Paróquia Santo Afonso Maria de Ligório)

wSÁBADO, 22 DE JULHO 9h - Reunião na Residência Episcopal wDOMINGO, 23 DE JULHO 8h - Missa - Paróquia Nossa Senhora das Vitórias (posse de pároco)

w SÁBADO, 22 A QUINTA,

27 DE JULHO

wSEGUNDA, 24 A QUINTA, 27 DE JULHO Em Viagem ao Sul

Em viagem (Itália)

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Posse do pároco da Paróquia Nossa Senhora das Vitórias, em Marituba Nesta semana o Arcebispo Metropolitano de Belém , Dom Alberto Taveira Corrêa celebra missa com a renovação de votos na Comunidade Theotokos, da Paróquia

Santo Afonso Maria de Ligório, no bairro da Pratinha, na sextafeira, dia 21, às 19h. Em seguida, parte para viagem a Roma. O Bispo Auxiliar, Dom

Irineu Roman, mantém compromissos em Belém no fim de semana e estará com a comunidade de município de Marituba na Paróquia Nossa Senhora das Vitórias

para a posse do pároco, padre Fábio Quintal, no domingo , 23, às 8h. No dia 24, segunda-feira, Dom Irineu partirá para compromissos na Região Sul.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Mt 13,24-43

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

24 Jesus contou outra parábola à multidão: “O reino dos céus é como um homem que semeou boa semente no seu campo. 25 Enquanto todos dormiam, veio o inimigo, semeou joio no meio do trigo e foi embora.... Queres que vamos arrancar o joio? 29O dono respondeu: Não! Pode acontecer que, arrancando o joio, arranqueis também o trigo... 31Jesus contou-lhes outra parábola: “O reino dos céus é como uma semente de mostarda que um homem pega e semeia no seu campo...” 33Jesus contou-lhes ainda uma

outra parábola: “O reino dos céus é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”... 37 Jesus respondeu: “Aquele que semeia a boa semente é o Filho do homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao reino. O joio são os que pertencem ao maligno. O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifeiros são os anjos. O Filho do homem enviará os seus anjos e eles retirarão do seu reino todos os que fazem outros pecarem e os que praticam o mal;... 43Então os justos brilharão como o sol no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos ouça”.

B) Comentário O capítulo 13 de Mateus é pleno de parábolas. No domingo passado versava sobre o que é “a Palavra de Deus” e hoje, sobre o que é “o Reino de Deus” anunciado por Jesus. O “Reino dos Céus” em Mateus equivale a “Reino de Deus”, porque os Céus é o local de Deus; e nós queremos estar onde Ele esteja. Diante de nós temos três parábolas explicando o que seja o Reino de Deus: 1ª)“O Reino dos Céus é como um homem que semeou...”; 2ª) “O Rei dos Céus é como uma semente...”; 3ª) “O Reino dos Céus é como o fermento...”. Estas parábolas nos conduzem à situação de Jesus e à situação da Igreja primitiva. Quanto à situação de Jesus: os fariseus se admiravam que

Jesus não se isolasse do mundo pecador, numa comunidade à parte. E quanto à situação da Igreja primitiva: escandalizava a muitos de que nela nem todos fossem santos. Portanto não devemos espantar-nos, pois a Igreja não é a comunidade de santos e sim “local de salvação” dos filhos de Deus. Ora, o tema eclesiológico indicado, está presente na parábola com o do juízo final. Entre os servos dedicados existem os impacientes que querem antecipar o juízo final (v.28) e os humanos não devemos julgar as consciências por dois motivos: 1º porque Deus estabelece o tempo de julgamento e o homem não deve antecipá-lo; 2º porque o homem não sabe julgar o interior de alguém sem in-

correr no erro. O texto nos relata dizendo: “Enquanto dormiam...” Isso revela a nossa preguiça ou “corpo mole” na ação evangelizadora. É fácil atribuir a satanás, que assumir nosso descuido e interesse na luta pelo triunfo do bem. Jesus descreve satanás, mais como instigador que como autor do mal. As outras duas parábolas subsequentes têm um ângulo comum: o surpreendente contraste entre a pequenez do ponto de partida e a grandeza imensa daquele de chegada. Também aponta o Reino grandioso já presente na pequena semente (minúsculo grupo dos discípulos), e sua força já operante no punhado de fermento: a dinâmica do Reino.

Liturgia da Semana w 21/07, SEXTA – FEIRA

Cor (Verde) Leitura (Êx 11,10–12,14) Responsório (Sl 115,12-18) Evangelho (Mt 12,1-8)

22/07, SÁBADO

Cor (Branco) Leitura (Ct 3,1-4a)

Responsório (Sl 62) Evangelho (Jo 20,1-2.11-18) 23/07, DOMINGO

Cor (Verde) Primeira Leitura (Sb 12,13.16-19) Responsório (Sl 85) Segunda Leitura (Rm 8,26-27)

Evangelho (Mt 13,24-43) 24/07, SEGUNDA-FEIRA

Cor (Verde) Leitura (Êx14, 5-18) Responsório (Êx 15,1-6) Evangelho (Mt 12, 38-42)

25/07, TERÇA – FEIRA

Cor (Vermelho) Leitura (2Cor 4,7-15) Responsório (Sl 125) Evangelho (Mt 20,20-28)

26/07, QUARTA-FEIRA

Cor (Branco) Leitura (Eclo 44,1.10-15)

Responsório (Sl 131) Evangelho (Mt 13,16-17) 27/07, QUINTA-FEIRA

Cor ( Verde) Leitura (Êx 19,1-2.9-11.16-20b) Responsório (Dn 3,52-56) Evangelho (Mt 13,10-17)


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

C

om informações da Rádio Vaticano. O Papa Francisco rezou a oração mariana do Angelus, no domingo, 16, com os fiéis e peregrinos de várias partes do mundo, presentes na Praça São Pedro. Na alocução que precedeu a oração, o Pontífice disse que “quando Jesus falava usava uma linguagem simples e usava também imagens que eram exemplo de vida cotidiana a fim de ser compreendido facilmente por todos. Por isso, as pessoas o ouviam com boa vontade e apreciavam a sua mensagem que chegava diretamente ao coração”. Não era uma linguagem complicada de entender como as dos doutores da lei daquele tempo, que não se entendia muito bem, pois “era cheia de rigidez e distanciava as pessoas”. “Com essa linguagem, Jesus faz entender o mistério do Reino de Deus. Não era uma teologia complicada e o exemplo disso nos é apresentado no Evangelho de hoje.” Generosidade

“O semeador é Jesus. Observamos que com essa imagem, Ele se apresenta com um que não se impõe, mas se propõe. Não nos atrai conquistando-nos, mas doando-se. Ele propaga com paciência e generosidade a sua Palavra, que não é uma

5

Vaticano Angelus: "Jesus não se impõe, mas se propõe doando-se" Pontífice disse que quando Jesus falava usava uma linguagem simples fotos: divulgação

w papa Francisco no Angelus deste domingo, 16 de julho Coração amor é inconstante e pasgaiola ou uma emboscasuperficial sageiro. Quem acolhe o da, mas uma semente

que pode dar fruto”, disse Francisco, se estivermos dispostos a acolhê-la. “Portanto, a parábola diz respeito, sobretudo a nós. De fato, fala mais do terreno que do semeador. Jesus faz, por assim dizer, uma radiografia espiritual do nosso coração, que é o terreno sobre o qual cai a semente da Palavra. O nosso coração, como um terreno, pode ser bom e então a Palavra dá fruto, mas pode ser também duro, impermeável. Isso acontece quando ouvimos a Palavra, mas ela bate com força sobre nós, como numa estrada.”

Entre o terreno bom e a estrada existem dois terrenos intermédios que, de várias medidas, podem existir em nós. “O primeiro é o pedregoso. Vamos imaginá-lo! Um terreno pedregoso é um terreno onde não há muita terra. A semente germina, mas não consegue se enraizar profundamente. Assim, é o coração superficial, que acolhe o Senhor, quer rezar, amar e testemunhar, mas não persevera, se cansa e nunca decola. É um coração sem consistência onde as pedras da preguiça prevalecem sobre a terra boa, onde o

Senhor somente quando quer, não dá fruto.” Vícios

Depois, há o último terreno, o espinhoso, cheio de sarças que sufocam as plantas boas. “O que essas sarças representam? «A preocupação do mundo e a sedução da riqueza», diz Jesus. As sarças são os vícios que lutam com Deus, que sufocam a presença: sobretudo os ídolos da riqueza mundana, o viver com avidez, para si mesmo, para o ter e o poder. Se cultivamos essas sarças, sufocamos o crescimento de Deus em nós. Cada

um pode reconhecer as suas pequenas ou grandes sarças que não agradam a Deus e impedem ter um coração limpo. É preciso arrancá-las, caso contrário a Palavra não dá fruto.” O Papa disse ainda que “Jesus nos convida hoje a nos olhar por dentro, a agradecer pelo nosso terreno bom e a trabalhar os terrenos que ainda não são bons. Perguntemonos se o nosso coração está aberto para acolher com fé a semente da Palavra de Deus. Perguntemo-nos se em nós as pedras da preguiça são ainda numerosas e grandes. Devemos encontrar e chamar por nome as sarças dos vícios. Encontremos a coragem de recuperar o terreno, levando ao Senhor na confissão e na oração as nossas pedras e nossas sarças”. Purificar o coração

“Ao fazer isso”, sublinhou Francisco, “Jesus, o Bom semeador, ficará feliz de realizar um trabalho adicional: purificar os nossos corações, re-

movendo as pedras e os espinhos que sufocam a sua Palavra”. O Papa pediu à Virgem Maria, que hoje recordamos com o título de Nossa Senhora do Carmo, para que nos ajude a purificar o coração e conservar nele a presença do Senhor. Saudações

Após a oração mariana do Angelus, o Santo Padre saudou todos os fiéis de Roma, os peregrinos de várias partes do mundo, famílias, grupos paroquias e associações. Saudou de modo particular as Irmãs de Nossa Senhora das Dores que celebram 50 anos da aprovação pontifícia do instituto. Saudou também as Irmãs Franciscanas de São José que comemoram 150 anos de fundação, os diretores e hóspedes da “Domus Croata” de Roma, no 30° aniversário de sua instituição. O Papa dirigiu uma saudação especial à comunidade católica da Venezuela, presente na Itália, renovando sua oração por esse “amado país”.

Papa Francisco: a voz dos trabalhadores continua ressoando na Igreja

w encontro do Papa com os trabalhadores

Com informações da Rádio Vaticano. “A voz dos trabalhadores continua ressoando no seio da Igreja”. É o que afirma o Papa Francisco na mensagem enviada, no sábado,15, aos participantes do encontro internacional do Movimento Mundial dos Trabalhadores Cristãos, no 50º aniversario de sua fundação. A conferência está em andamento, na

Com informações da Rádio Vaticano. O Papa Francisco está cada vez mais nas redes sociais. Nas últimas horas, a sua conta Twitter@Pontifex em nove línguas superou os 35 milhões de seguidores com uma aceleração forte no último mês, sobretudo na língua inglesa. A conta, aberta por Bento XVI, em 3 de dezembro de 2012, está entre as mais seguidas no mundo e a que registra o maior número de retweets. Desde 19 de março de 2015, o Papa Fran-

munha da misericórdia de Deus também nas redes sociais. Um colocar-se em jogo a fim de alcançar a todos. Em 30 de junho passado, houve muito retweets, sobretudo em inglês, do tuíte: “Defender a vida humana, sobretudo quando é ferida pela doença, é um compromisso de amor que Deus confia a cada ser humano”, referido a Charlie Gard e a todas as crianças que sofrem de doenças graves. Foi também muito retomado o tuíte sobre o acolhimento dos mi-

cidade de Ávila, Espanha, na Universidade da Mística, até o próximo dia 21. Participam do evento 120 delegados representando o movimento presente hoje em 79 países. O tema do encontro é “Terra, casa e trabalho por uma vida digna”. A mensagem, assinada pelo Secretário de Estado, Cardeal Pietro Parolin, sublinha que “a dignidade da pessoa está estritamente liga-

da a essas três realidades” que recordam que a experiência fundamental do ser humano “é a de sentir-se arraigado no mundo, na família e na sociedade”. “Terra, casa e trabalho significa lutar para que cada pessoa viva de maneira conforme a sua dignidade e ninguém seja descartado. Para isso, nos encoraja a nossa fé em Deus que enviou o seu Filho ao mundo para que, partilhando

a história de seu povo, vivendo numa família e trabalhando com suas mãos, redimisse e salvasse o ser humano com a sua morte e ressurreição”, prossegue a mensagem papal. Francisco conclui, exortando o Movimento Mundial dos Trabalhadores Cristãos “a perseverar com impulso renovado nos esforços de levar o Evangelho ao mundo do trabalho”.

Papa supera os 35 milhões de seguidores no Twitter cisco está presente também no Instagram com a conta @Franciscus que recentemente superou os quatro milhões de seguidores. “A rede digital pode ser um lugar rico de humanidade, não uma rede de fios, mas de pessoas humanas”, escreveu o Papa Francisco em sua primeira mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais, poucos meses depois de sua eleição à Cátedra de Pedro. Um compromisso que o Pontífice leva adiante em primeira pessoa fazendo-se teste-

grantes, de 8 de julho, no quarto aniversário da visita do Papa Francisco à ilha de Lampedusa. Tuítes que expressam

É D

o pensamento do Papa sobre eventos atuais junto com tuítes espirituais e pastorais que encorajam e dão esperança aos

seguidores, conforme observado nos comentários que seguem os conteúdos publicados em @Pontifex.

preciso superar todas as formas de racismo, de intolerância e de instrumentalização da pessoa humana. (18 de junho) Deixemo-nos guiar pela Virgem Maria no caminho que conduz à sagrada montanha que é Cristo, onde se encontram Deus e o homem. (16 de junho)


6

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Igreja no Mundo

Mais de mil portugueses no voluntariado missionário em 2017 Ação este ano envolve 1403 pessoas em trabalhos voluntários em diversas partes do mundo fotos: divulgação

w voluntária portuguesa em trabalho com crianças africanas

C

om informações da agência Ecclesia. - A Fundação Fé e Cooperação (FEC), organismo da Igreja Católica

em Portugal, anunciou em 13 de julho que 1403 pessoas vão dedicar-se a ações de voluntariado missionário em 2017.

A maior parte dos voluntários que parte entre janeiro e dezembro de 2017 tem idades compreendidas entre 18 e 35

anos, sendo 87% estudantes, recém-licenciados ou pessoas empregadas que dedicam o seu tempo de férias para se integrar no desenvolvimento de projetos de voluntariado internacional. No total, 70% são mulheres e 30% homens. Este é um número global mais alto do que em 2016, verificando-se um aumento no número de voluntários que partem para missões fora da Europa. Os 389 voluntários portugueses que saem do país estão distribuídos por vários países: Cabo Verde vai acolher 89 vo-

luntários; Moçambique, 76; São Tomé e Príncipe recebe 70; GuinéBissau, 65; Angola, 38; Brasil, 27; Timor-Leste, 9; Espanha, 5; Honduras, 4; a Zâmbia acolhe 2 voluntários; com destino à República Centro Africana partem dois voluntários; e para o Perú partem outros dois. 349 pessoas partem para projetos de curta duração, isto é, em missões que podem ir de 15 dias a 6 meses; 40 pessoas partem em projetos de longa duração (entre 7 meses a 2 ou mais anos). As principais áreas de intervenção das enti-

dades são a agricultura, animação sociocultural, construção de infraestruturas, educação e formação, pastoral, saúde, dinamização comunitária, entre outras necessidades sentidas no decorrer dos projetos. A Fundação Fé e Cooperação dinamiza a Rede do Voluntariado Missionário desde 2002 e em cada ano recolhe e compila os dados de cada entidade associada. Nas duas últimas décadas, Portugal contou com 6443 respostas de voluntariado missionário realizado nos países em desenvolvimento.

Sacerdote propõe peregrinações como forma de atrair jovens à Igreja Com informações da agência Gaudium Press. O Padre Alexander LucieSmith, Doutor em Teologia ofereceu seu ponto de vista sobre o recente estudo que assinala para a Inglaterra uma notável eficácia evangelizadora da beleza dos templos para os jovens. Como uma aplicação prática para a pastoral, o sacerdote propôs

realizar mais peregrinações: “não falem aos adolescentes acerca da religião, simplesmente façam algo de religião com eles”, aconselhou. A proposta surge das duas conclusões mais atrativas do estudo para o presbítero: que os jovens são inspirados durante suas visitas aos templos e que os métodos modernos de evangelização dos jovens

não são tão efetivos como se pensaria. A possibilidade de realizar peregrinações deveria ser amplamente explorada em sua opinião. “A peregrinação como algo católico é tão antigo como as montanhas, e este estudo sugere que isso ainda tem bastante vida”, explicou. “Eu mesmo levei um grupo de adolescentes ao

Convento de Tyburn (onde se veneram as relíquias dos mártires dos séculos XVI e XVII) e a Catedral de Westminster”, recordou o Padre Lucie-Smith. “Recordo com grande prazer o impacto dos transeuntes ao ver os 25 rapazes rezando caladamente o Rosário em uma das capelas laterais. Assim que se pode ser feito”.

De forma similar, Santuários como o de Nossa Senhora de Lourdes ou a peregrinação à Chartres foram postos de exemplo pelo sacerdote, aos quais poderia somar-se com facilidade a peregrinação do Caminho de Santiago na Espanha, que só em junho de 2017 recebeu 41.620 peregrinos oficialmente registrados.

“O segredo talvez é não falar aos jovens sobre a religião, mas simplesmente fazer algo de religião com eles”, concluiu o sacerdote. “O Catolicismo é uma religião de fazer tanto como de crer. Em lugar de falar da teoria de como nadar, simplesmente joguemnos na água. Eles podem gostar depois de que souberem o impacto da imersão”.

Igreja no Brasil

Salvador sedia Colóquio Internacional da Família Com informações da agência Gaudium Press. A capital baiana Salvador acolhe entre os dias 4 e 6 de agosto o Colóquio Internacional da Família. O evento é promovido pelos Irmãos de São João, com o tema “A alegria do amor nas famílias”. Os temas a serem abordados durante o encontro são castidade, missão da Pastoral Familiar e conflito de geração. A primeira palestra, intitulada “Desafios da família como célula

da sociedade”, será ministrada pelo doutorando em Família, professor Marcelo Couto. No dia 5 de agosto, o colóquio começará com a temática “A ideologia do gênero e suas implicações na família”, abordada pelo responsável dos estudos da Congregação São João, Padre François-Frédéric. Neste mesmo dia, três oficinas serão realizadas em horários distintos. Neste dia também haverá a re-

flexão sobre “Educar à santidade: educação humano-cristã”, com o diretor executivo do Instituto da Família, Padre Rafael Fornasier, e com a economista e terapeuta de família e casal, Sônia Costa. Ainda neste dia o psiquiatra Ítalo Marsili comentará “O problema da pornografia nas famílias”. A partir das 18h, acontece um momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento. No domingo, 6 de

agosto, a jornalista e formadora de agentes de comunicação, Carla Ferreira, abordará o tema “Família, educação e redes sociais: a in-comunicação familiar”. Por sua vez, o bispo da Diocese de Camaçari, Dom João Carlos Petrini, falará sobre “A família no desígnio de Deus e as indicações de Amoris Laetita”. As inscrições para o colóquio podem ser realizadas através do site: www.coloquidafamilia.com.

Fundo Nacional de Solidariedade da CNBB aprova 57 projetos Com informações da CNBB. O Conselho Gestor do Fundo Nacional de Solidariedade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se encontrou, dia 11 de julho, para dar início à avaliação dos projetos que receberão apoio do fundo em 2017. Neste ano, foram cadastradas 257 propostas até o dia 30 de junho, prazo final de envio estabelecido pelo edital. O fundo destina-se a apoiar projetos, organizados em todo o Brasil, por grupos

e organizações da sociedade civil, sem fins lucrativos, ligados ou não à Igreja Católica, desde que estejam em sintonia com o tema da Campanha da Fraternidade que, em 2017, é “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e observem um conjunto de critérios estabelecidos pelo edital. O fundo recebe a candidatura de projetos em três eixos: 1) Formação e capacitação; 2) mobilização para a conquista e efetivação de direitos; 3) superação

de vulnerabilidade econômica e geração de renda (projetos produtivos). O valor mínimo para projetos de âmbito comunitário é de R$ 10 mil e o valor máximo apoiado pelo fundo é de R$ 60 mil. S e g u n d o Fr a n k l i n Queiroz, coordenador de projetos do Fundo de Solidariedade, as candidaturas aprovadas são analisadas a partir de 19 critérios e princípios orientadores para a elaboração de projetos previstos pelo edital. Do to-

tal de 67 projetos avaliados, 57 foram aprovados. Estes receberão R$ 1 milhão e 400 mil do fundo e se comprometem a prestar contas periódicas de sua efetivação e resultados. O Comitê Gestor se encontrará outras duas vezes este ano (21/09, 27/10) para analisar e aprovar o restante dos projetos. A lista dos aprovados estará disponível no site do fundo, desde 12 de julho de 2017, no seguinte endereço: fns. cnbb.org.br.

w membros do Conselho Gestor do Fundo


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

7

Igreja

Igreja do Brasil estuda possibilidade da criação de uma base missionária no Haiti Iniciativa é da Arquidiocese de Juiz de Fora, Minas Gerais. Arcebispo integra grupo de viagem. fotos: divulgação

w xxxxx dxxxxxxxxxxxxx

w atenção missionária da Igreja particular de Juiz de Fora espera atuar em nível local para amenizar dramático cenário de vida no Haiti

S

egunda-feira, 17, um grupo de seis pessoas d a A rq u i d i o c e s e d e J u i z d e Fo r a , incluindo o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, embarcou para o Haiti. A viagem ao país mais pobre das Américas terá o objetivo de estudar a possibilidade da criação de uma base missionária da Igreja Particular mineira naquele país. “O Haiti é a periferia mais pobre da América Latina, e é para lá que os nossos olhos se dirigem agora. Os meus olhos e os olhos dos jovens continentais. Com muita alegria, continuemos, indo para servir, sem medo, porque o nosso motivo, o nosso norte, é Jesus Cristo”, destaca o Arcebispo Dom Gil. A situação do país continua com muitos

desafios, mesmo já tendo passado sete anos do furacão que devastou seu território. Em apenas 35 segundos, uma nação inteira veio abaixo. Mais de 300 mil prédios ruíram, incluindo quase todas as instituições de governo e a sede das Nações Unidas. O terremoto de 7.2 de magnitude, que deixou mais de 200 mil mortos, foi o pior já registrado nas Américas. Entre as vítimas estavam 102 funcionários civis e militares da ONU, inclusive o vicerepresentante especial do secretário-geral da ONU, o brasileiro Luiz Carlos da Costa. A médica sanitarista Zilda Arns Neumann, fundadora da Pastoral da Criança, além de 11 militares brasileiros que integravam a missão de paz da ONU,

também foram vítimas fatais da tragédia ocorrida no Haiti. Intercâmbio missionário Além de Dom Gil, o grupo é composto por cinco pessoas pertencentes à C o m u n i d a d e Jovens Missionários Continentais (JMC): Ana Maria Roberto, Marina Lopes de Assis, Myria Izabel Carvalho de Araújo, William Câmara de Araújo e Wilmar José Pereira de Carvalho. Juntamente com os missionários e o arcebispo de Juiz de Fora, irá também o Bispo da Diocese de Leopoldina, Dom José Eudes Campos do Nascimento. O intercâmbio missionário vai em direção ao que propôs o Sínodo Arquidiocesano, realizado em 2009 e cujo tema foi “Arquidiocese de Juiz

w presença da Igreja - Arcebispo Dom Gil caminha à frente do trabalho

w precariedade das condições sanitária carece de ações urgentes

de Fora, uma Igreja sempre em missão”. Além disso, cumpre aquilo que o Papa Francisco tem insistido em suas pregações: a necessidade de uma Igreja em saída e que olhe para as periferias. A possibilidade de uma base avançada de missionários no Haiti se somaria à

iniciativa já existente na Diocese de Óbidos (PA). Na Igreja-Irmã, a Arquidiocese de Juiz de Fora é responsável pela Paróquia São Martinho de Lima, para onde envia sacerdotes e leigos. A missa de envio do grupo juiz-forano foi celebrada dominngo, dia 16 de julho, às

16h, na Capela Nossa Senhora de Fátima e São Cristóvão, no Bairro Jardim de Fátima, localizada na rua Rua Paulo Garcia, 613. O retorno dos últimos missionários que se deslocaram para o Haiti está previsto para o dia 5 de agosto. Fonte: CNBB

w Grupo de lideranças da Igreja de Juiz de Fora seguem em viagem


8

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Nazaré Repórter J Lançamento

A Paróquia Mistério da Transfiguração do Senhor, no Curuçambá, realiza festividade de 6 a 13 de agosto, em Ananindeua. Com o tema “Com Maria, a bem aventurada Mãe do Senhor”, a programação conta com a parte litúrgica, com missas às 19h30, seguida de programação cultural. A paróquia localiza-se na rua Terra Preta com Novo Paraíso, 38, quadra 19

J Trilha jovem A 6ª trilha da juventude da Paróquia Santa Rosa de Lima, em Benevides, será dia 6 de agosto. As inscrições podem ser feitas na secretaria paroquial com doação de 2 kg de alimentos não perecíveis. A comunidade fica na avenida Fernando Guilhon, s/nº, no bairro Independente. Informações: (91) 988262556.

fm

J Pastoral dos surdos

Paroquianos e devotos de Santa Teresinha do Menino Jesus terão espiritualidade no dia 4 de agosto às 19h30. Na ocasião, o pároco, Monsenhor Marcelino Ferreira, apresentará aos fiéis o cartaz da festividade deste ano que será no período de 21 de setembro a 1 de outubro. A paróquia situa-se na avenida Roberto Camelier, 808, bairro do Jurunas. Contato: (91) 3272-2251.

J Festividade

rádio nazaré O Instituto Filippe Smaldone promoverá o II Encontro da Pastoral do Surdo de 11 a 13 de agosto. O evento será na casa de retiro Nossa Senhora de Lurdes. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail fscatequistas@ hotmail.com e mais informações pelo telefone: (91) 993248710.

J FÉRIAS EM BELÉM Dança, teatro, cinema e música para os paraenses e turistas que ficam em Belém em julhosão o público alvo da programação gratuita na Estação das Docas até o dia 30. O Pôr do Som valoriza a sonoridade e as danças tradicionais paraenses, nas sextasfeiras, às 18h30, na Orla do Armazém 3. O Rock

na Orla anima os sábados a partir das 18h30. O Cine Estação recebe quem aprecia filmes no Teatro Maria Sylvia Nunes com ingresso normal e meia entrada no período de 20 a 30. O Teatro ao Pôr do Sol encerrará a programação no dia 30 com a peça “A borboleta de uma asa só”, às 17h, no Armazém 3.

z mh 3 . 91 divulgação

l Doenças estomacais: informação na Rádio Nazaré Sintomas e doenças estomacais são o assunto do programa “Saúde e cidadania” da semana que vem. Exagerou na alimentação e bebidas ácidas no fim de semana, passou muitas horas sem comer, e depois disso sentiu um incômodo e ardência no estômago? Sintomas como esses podem ser um alerta para alguma doença estomacal. E para esclarecer as dúvidas dos ouvintes da Rádio Nazaré FM, a gastroenterologista Deborah Crespo estará

no programa na segundafeira, 24, para falar do tema “Dispepsia e doenças estomacais: gastrite e úlcera”. Sintonize 91,3 MHz a partir de 16h. O ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central de atendimento, no número 4006-9211 ou ainda pelas redes sociais twitter.com/radionazare e pelo facebook.com/ radionazare. Envie suas dúvidas, ou sugira novos temas para os próximos programas.

Rádio Nazaré FM - 91,3. A serviço da vida. nossa missão é evangelizar!

rede nazaré de televisão

al can

30

luiz estumano

J Exposição A Exposição Látex, uma das atividades comemorativas dos 75 anos do Banco da Amazônia segue em cartaz até o dia 25 de agosto, no Espaço Cultural da instituição. A mostra conta com a participação de artistas plásticos paraenses, que retratam obras bi e tridimensionais derivadas da matéria prima látex e demais fatos da história desses ciclos. Exposição Látex e inauguração do Memorial Banco da Amazônia fica em cartaz até 15 de agosto, no Espaço cultural do Banco da Amazônia - avenida Presidente Vargas, 800. De segunda a sexta de 9h às 17h. Entrada franca.

J Preparativos

J Filme A comédia nacional “Um tio quase perfeito”, está em exibição desde quinta-feira, 20, no Teatro Maria Sylvia Nunes. A obra de Pedro Antonio é inspirada no longa “Uma babá quase perfeita”, de 1993. O

filme fica em cartaz até o dia 30 de julho, com sessões sempre às 16h, na Estação das Docas, localizada no Boulevard Castilhos França, s/nº, no bairro da Campina. Informações (91) 32125525.

A Paróquia Nossa Senhora do Ó, em Mosqueiro, realizará no dia 29, às 20h30, na praça da Matriz uma programação cultural com o objetivo de arrecadar fundos para realizar o Círio deste ano. Cartelas do evento podem ser adquiridas na secretaria paroquial à travessa Carlos Bentes, 159. Informações: (91) 3771-1278.

J Auto do Círio A partir da segunda semana de agosto, alunos da Faculdade de Museologia da Universidade Federal do Pará (UFPA) realizam a exposição “Auto do Círio do povo da gente”. A exposição circular objetiva homenagear o Auto do Círio, exibindo parte do seu acervo e parte da sua história.

Visitação pode ser de 11 de agosto a 6 setembro no Laboratório de Montagem Expográfica, no prédio anexo à Faculdade de Artes Visuais, das 9h às 12h e 14h às 17h. Mais informações sobre a exposição nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram: @ autodagente e Blog.

J Seminário de cura interior para homens Estão abertas as inscrições para o 1º Seminário de Cura Interior para Homens que traz o tema: “Homens segundo o coração de Deus” e uma programação que consta de adoração ao Santíssimo Sacramento, missa e pregações. O evento, voltado para o público masculino, é aberto para todas as idades e será promovido, de 8h às 19h, no auditório do Colégio Santo Antônio. Inscrições na travessa 14 de Março, 2109, entre as avenidas Nazaré e Gentil Bittencourt. Informações: 98311-0033.

l TV: do sinal analógico para o digital, mudança importante Durante a programação da TV Nazaré – canal 30, ou na sintonia da sua cidade, fique atento ao aviso que os apresentadores e repórteres da emissora da Arquidiocese de Belém estão fazendo, alertando para a transição do sinal analógico para o digital

portal nazaré

w. ww re. a naz .br o a com dac fun divulgação

J Baixa no preço da farinha Um estudo feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/ PA) apontou que no primeiro semestre de 2017, o preço da farinha de mandioca teve queda de 7%. No primeiro mês do ano, o quilo era vendido a R$ 7, 12 e em junho o produto foi encontrado a R$ 6, 61. Mesmo com algumas quedas de preços verificadas em 2017, a alimentação básica dos paraenses continua entre as mais caras do país, comprometendo na aquisição da mesma quase metade do atual salário mínimo de R$ 937.

na televisão no Brasil. A campanha está sendo exibida nos intervalos da programação, dando dicas de como fazer a instalação do conversor e da antena digital. O sinal analógico será desligado no dia 30 de maio de 2018 em todo o Brasil.

l Igreja de Belém on line: Portal Nazaré Confira no Portal Nazaré notícias sobre a Igreja de Belém, do Brasil e do Mundo, no canal Fundação. Você também pode acompanhar as atualidades da igreja assistindo o telejornal Notícias Pastorais, da TV

Nazaré. O programa da semana está disponível a partir de sábado no Portal Nazaré. Conhece as nossas redes sociais? Facebook: @fncbelem e Twitter: @ FundacaoNazaré. Acesse: www.funcacaonazare. com.br


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

9

Opinião Mater ecclesiae

Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

P

rezados leitores, um ano, dito ou chamado mariano é um período no qual o Papa o convoca para se dedicar ao culto e veneração da Virgem Maria, ou a ela dedicar-lhe predileção. Já tivemos três períodos chamados como tais, a saber: O primeiro convocado pelo papa Pio XII entre 1953 e 1954, o segundo foi convocado pelo Papa João Paulo II entre 1987 e 1988, o terceiro também foi convocado pelo Papa João Paulo II entre os anos 2002 e 2003, observando este último, portanto, o Ano do Rosário. O primeiro Ano Mariano foi convocado pelo papa Pio XII na ocasião do centenário da proclamação do Dogma da Imaculada Conceição da Virgem Maria, dogma este, proclamado pelo Beato Pio IX em 08 de dezembro de 1854, na-

Anos Marianos -1 quele ano, [1953-1954] o Sumo Pontífice, Pio XII, depois de proclamar e viver o ano Santo de 1950 no qual ele mesmo proclamou o Dogma da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria Mãe de Deus Virgem, convocara toda a Igreja a viver o Ano Mariano o primeiro da História, então celebrando os dois últimos dogmas, o faz, com a indicação e publicação da Carta Encíclica Fulgens Corona, publicada 8 de setembro de 1953 , começando a oito dezembro e foi encerrada em 08 de dezembro de 1954 . A celebração do Ano Mariano é promulgada em todo o mundo para marcar o centenário da definição do dogma da Imaculada Conceição da Bem-Aventurada Virgem

Maria 08 de setembro 1953, conforme falamos acima, lógico que aqui não podemos citá-la toda, mas vale como uma importante leitura espiritual. Apenas cito esse trecho: " Veneráveis Irmãos, saúde e benção apostólica. A coroa brilhante de glória ao Senhor cingiu a frente mais pura da Virgem Mãe de Deus parece-nos a vê-lo brilhar mais intensamente enquanto ela se lembrava do dia em que, há cem anos, o nosso predecessor de feliz memória, Pio IX, rodeado por imponentes número cardeais e bispos, com autoridade infalível declarou, proclamou solenemente definido que “ele foi revelado por Deus e,

portanto, deve ser crida com fé firme e inabalável portodos os fiéis a doutrina que sustenta que a Santíssima Virgem Maria, a partir de o primeiro momento da sua concepção, por singular graça e privilégio de Deus todo-Poderoso, foi preservada imune de toda mancha de pecado original, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador da humanidade, toda a Igreja Católica recebeu com alegria o julgamento do Pontífice, que há muito aguarda com expectativa, e reacenderam com esta devoção dos fiéis à Santíssima Virgem, que faz florescer mais alto grau de virtudes cristãs, adquiriu novo vigor e também eles ganharam estudos im-

pulso com a dignidade ea santidade da Mãe de Deus brilhou com maior esplendor”. Faz uma estreita relação do dogma da Imaculada com a Assuntapenas cito esse trecho: “Parece-nos também que esta pérola preciosa que o diadema sagrado da Virgem Maria foi enriquecido brilha hoje, mais brilho,, depois de ter tocado, pelo projeto da Providência divina, no Ano Santo de 1950, o destino Ele ainda está vivo no nosso coração memória- tão doce para definir a Assunção da Santa Mãe de Deus, em corpo e alma ao céu, satisfazendo assim os desejos do povo cristão que particularmente tinham sido feitas quando foi sole-

nemente definida da Imaculada Conceição. Naquela ocasião, na verdade, como escreveu na carta apostólica Munificentissimus Deus “, os corações dos fiéis foram movidos por um desejo mais vivo que também o dogma da assunção corpórea da Virgem ao céu para ser definido o mais rápido possível por o magistério supremo da Igreja “. Parece, então, que com este todos os fiéis podem levar a uma maior e mais eficiente a sua mente e coração para o mistério da Imaculada Conceição da mesma Virgem. Este artigo terá continuidade na próxima edição da coluna "Mater ecclesiae".

Cursilho de Cristandade

Pe. Antônio Mattiuz, csj (antoniomattiuz@gmail.com)

D

esde o início, Jesus fundou a Igreja como comunidade. Os primeiros discípulos de Jesus eram um só coração e uma só alma, tinham tudo em comum e se reuniam nas casas ou no templo para rezar e ouvir a Palavra de Deus. A palavra ‘Igreja’ vem do grego e significa ‘assembléia de fiéis, reunião sagrada’. Por isso, só é Igreja quem se reúne em nome

Encontro dos cursilhistas

do Senhor. Ninguém é Igreja sozinho ou isolado. Não existe Igreja sem participação. Como nunca foi no passado, hoje o mundo mergulhou na materialidade, no egoísmo e no egocentrismo. A tendência atual é fechar-se em si mesmo, julgando que não precisa de ninguém, que só ele é importante. O que interessa é a própria satisfação e prazer sem

se importar dos outros. Se o outro sofre, que sofra. Se o outro é matado, que morra. Por isso que se mata, se rouba, se assalta e se estupra com extrema facilidade e sem remorsos. Essa tendência faz sofrer muito e pode contaminar os cristãos e também cursilhistas. Mas e Deus não quer isto. Para estar em sintonia com Jesus e com o Plano de Deus, e para a felicida-

de do ser humano, o cursilhista se faz ‘Igreja’, se reúne com os irmãos para rezar, falar, estudar e organizar em conjunto a sua missão cristã. É para isto que os cursilhistas formam Núcleos, freqüentam a Escola Vivencial e participam de Ultréyas. Esse é um tripé necessário para o cursilhista ser cristão do jeito que Jesus quer a sua Igreja e vencer o egoísmo e o materialis-

mo mundanos. Muitos cursilhistas participam desses encontros com grande alegria e produzem muitos frutos. Diversos cursilhistas estão meio desorientados e não participam de Núcleos, de Ultréyas e nem da Escola. A quem não participa Deus chama. Já está na hora de escutar Deus, vencer a mentalidade mundana e recomeçar sua participação para ser Igreja do jeito

que Jesus a quer. Deus mostra o caminho e chama. O mundo chama por outro lado. A decisão e a escolha é tua. Escolhe. Nas próximas publicações falaremos dos Núcleos, da Escola e das Ultréyas e de como inserirnos neles. Que o Espírito Santo ilumine e fortaleça todos os cursilhistas e todos os que sonham de sê-lo um dia.

CNBB lança quarta edição da coleção “Pensando o Brasil” Com informações da CNBB. O texto ‘Pensando o Brasil: Educação’, quarto da série ‘Pensando o Brasil’ já está disponível no site da ‘Edições CNBB’. O documento, objeto de estudo aprofundado pelos mais de 300 bispos durante a 55ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), ocorrida em Aparecida (SP), no mês de abril, aborda três aspectos da realidade educacional brasileira, entre eles, o cenário da educação no Brasil; os caminhos para a superação dos principais desafios e, por último, as pistas para a ação. As reflexões apresentadas no texto buscam

caminhos para uma melhoria na qualidade da educação no Brasil, condição fundamental para o desenvolvimento da nação. “Que este texto seja instrumento para provocar a discussão nas escolas e universidades, nas famílias e comunidades”, exorta o secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner. Para ele, é preciso estimular o diálogo, a avaliação e a participação em um amplo debate nacional que trará ganhos não apenas para a educação, mas para a própria vivência da cidadania. “A educação é a tarefa do cuidado com a nossa própria existência. Uma vez que somos seres inconclusivos, não nascemos prontos, acabados,

precisamos nos organizar em sociedade para acolher o novo e construir condições para a continuidade da vida e a transformação da cultura e da sociedade. Para tanto, educar é estabelecer uma relação entre o que já existe ou o que é conhecido e o que ainda não se conhece (…)”, diz um trecho da apresentação da publicação. A coleção é uma contribuição da CNBB para a construção de um Brasil mais ético, justo e fraterno. Em volumes anteriores, o “Pensando o Brasil” já abordou os “Desafios diante das eleições de 2014. A publicação pode ser adquirida pelo telefone: (61) 2193-3019, no site da Edições ou ainda


10

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Santa Missa Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém Região Episcopal Sant’Ana

17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503

Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724

Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023

Região Episcopal São João Batista

Nossa Senhora de Nazaré (Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400

São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250

São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500

N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h Região Episcopal Santa Maria Goretti Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 8h30, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30,

Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 Região Episcopal Santa Cruz Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950

Telefone: 3289-5368

Telefone: 3237-8351

Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200

Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10h30 (Ig. Div. Esp. Santo); 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036

Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674

Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199

Região Episcopal Menino Deus

Região Episcopal São Vicente de Paulo

Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405

Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3256-7655

Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30

São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250

N. Sra do Perpétuo Socorro Segunda a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797

Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30

São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641

Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281

São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644

São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765

Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 7h e 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h30 e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941

Região Episcopal Coração eucarístico de jesus

Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito

Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433

Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232 Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351 N. Sra. de Nazaré Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344 N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654 N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278 São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583 Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135

Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654

Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202

N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645

N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147

Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136

N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183

Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h

Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h

Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971 São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3279-2621 Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284 Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

11

Fundação Nazaré

Rádio Nazaré FM orienta ouvintes sobre a segurança nas férias 2017 Representantes do Sistema de Segurança informam ouvintes de ações seguras no veraneio A chegada do verão e do período de férias escolares impulsiona para as praias e balneários um aumento significativo no número de pessoas que se deslocam para diversas localidades. Pensando nisso a Rádio Nazaré FM, por m e i o d o p ro g r a m a “Segurança e cidadania”, está orientando seus ouvintes com dicas muito importantes para esse período, desde o dia 30 de junho. O programa está levando ao ara uma série de entrevistas com representantes dos órgãos de segurança do Estado do Pará, onde são divulgadas as ações realizadas durante o mês, na capital e no interior do Estado, por meio da operação “Verão Seguro 2017”. No primeiro programa da série “Dicas de Segurança para as Férias 2017”, o “Segurança e cidadania” contou

com a participação do Coordenador do núcleo de planejamento do DETRAN-Pa, Valter Aragão, do Chefe da seção de Policiamento e fiscalização da Policia Federal, Emer son Castro e do técnico José Nazareno Moraes Pinheiro. Na última sexta-feira, 14, a Coordenadora de educação ambiental da Semas, Sineide Wu, falou da “Ação Verão 2017”, promovida de Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), que tem como finalidade de incentivar práticas sustentáveis durante o veraneio e sensibilizar quanto à preservação do meio ambiente. Na ocasião também divulgou as datas e os locais onde a ação está sendo realizada. Nesse dia também foram apresentadas dicas sobre queimaduras provocadas por animais aquáticos,

divulgação

H

fotos: divulgação

medidas de prevenção de afogamento e os cuidados necessários no ato de soltar pipas nas praias, balneários e na cidade. Nesta sexta-feira, 21 – terceiro final de semana de julho – o Diretor da Agência de

á 30 anos, quando minha mãe estava na fase da minha gestação, próximo do meu nascimento, os médicos avisaram a ela a gravidez seria com complicações, o parto seria de risco e que ela poderia ter de escolher entre ela e eu para a sobrevivência. Foi aí que minha mãe conseguiu sair da Santa Casa

Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA), Bruno Guedes, participará da entrevista falando sobre as ações de fiscalizações realizadas durante a Operação Ve r ã o 2 0 1 7 n o

e foi andando pela travessa 14 de Março até a Basílica Santuário, sozinha sustentando um barrigão. Então, ela entrou na igreja e se prostrou no altar e ali ela pedia a Nossa Senhora que, pela sua poderosa intercessão, rogasse pelas nossas vidas. Quando retornou ao hospital, minha mãe falou para o médico que, com fé

Terminal Hidroviário de Belém. O programa "Segurança e cidadania" vai ao ar todas as sextas-feiras das 14h as 16h. O ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central

de atendimento, no número 40069211 ou ainda pelas redes sociais twitter. com/radionazare e pelo facebook.com/ radionazare. Envie suas dúvidas, ou sugira novos temas para os próximos programas.

em Deus, nós sobreviveríamos. E, pela graça de Deus e a intercessão de Nossa Senhora de Nazaré, minha mãe participa da festa do Círio todos os anos, sempre segurando a corda na transladação. Manoel Augusto Costa,

30 anos, autônomo

Parabéns para você! Maria Suely Amaro de Oliveira Orny Braga de Araújo Lisboa Rute Helena Corrêa de Jesus Telma Cristina da Cruz Moreira

A

gradeço a Deus pelo dom da vida, por mais um ano que posso comemorar com minha família e amigos. Peço a Nossa Senhora de Fátima que sempre me abençoe e faça morada na minha vida e no meu coração. Ruth Selma Vasconcellos dos Santos, 54 anos, Bibliotecária 27/07 21/07 Celina de Freitas Rodrigues Dalgino dos Santos Monteiro Júlia Furtado de Lima Leonildo de Oliveira Conceição Maria do Carmo Souto Machado Maria José Palheta

22/07 Arnu Torres dos Santos Carlos Fábio Ferreira de Almeida Elza Maria de Paiva Guimarães Barbosa Elza Maria Lobo da Costa Gláucia Aguiar de Oliveira Maria da Conceição Silva Roseane de Fátima Rodrigues Alves Solange Maria Alves Mota Santos 23/07 Eli Roberto Amador Silveira Fátima Aparecida de Oliveira Góes Maria de Lourdes Conceição Alvez Maria do Socorro Batista de Almeida Maria Madalena Dias Rego Barros Nonato Marcelo Custódio Maia Sá Roberta Moraes Rabello da Silva Rosalina Barbosa da Silva Silma Edna Ferreira Lara Stefany Tavares Favacho 24/07 Abigail da Silva Trindade Nicomedes Alves Moreira Gomes

25/07 Carmelia Fernanda Gomes dos Santos Flavia de Azevedo Giusti Jose Maria Moraes dos Santos Maria Cristovina da Costa Maria Margarida Benassuly Moreira Maria Ruth Braga Barros Raimunda Vidal de Souza Regina de Nazaré Lobato Neves Terezinha Pompeu Gonçalves de Barros 26/07 Ana de Nazaré da Paz Ana Maria Nascimento Negrão w

Ana Rosimay de Sena Couto Ana Sena dos Santos Elza Sales de Oliveira Ieda Santana Tavares Maria Sueli Rodrigues da Cruz Nair Santana da Silva Ribeiro 27/07 Carlos Santana de Souza Graça de Fátima dos Santos Raimundo Corrêa Saavedra Ruth Selma Vasconcelos dos Santos Walaci José Rayol Farias

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 24/07 - Diác. Manoel Matos Pereira 25/07 - Diác. Gilmar Lima Vasconcelos 27/07 - Pe. Carlos Josué Costa do Nascimento

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 26/07 - Pe. Francisco Monteiro Ferreira (Padre Red) 27/07 - Frei Edilson Rocha da Silva

Ajude a manter a Fundação Nazaré de Comunicação. Ligue para 4006-9200 e seja sócio da Família Nazaré.


12

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Entretenimento

Letras que flutuam exibe documentário no Marajó Terceira etapa do projeto que valoriza os ‘abridores de letras’da Amazônia

A

população do Marajó está sendo agraciada durante este mês de julho com a exibição do documentário “Marajó das Letras Os abridores de letras da Amazônia Marajoara”. No 1º fim de semana de julho a exibição aconteceu em Breves, Curralinho e São Sebastião da Boa Vista. E no segundo final de semana do mês o documentário foi apresentado em Ponta de Pedras, Salvaterra e Soure. Os organizadores revelam que “tem sido emocionante documentar as reações da plateia e o orgulho que os abridores de letras de cada cidade sentem ao verem seus ofícios desvelados ao grande público”. As apresentações contemplaram todos os municípios onde foram feitas as filmagens e, ainda, durante o Festival de Cinema Marajoara. A população de Belém também poderá prestigiar essa produção nitidamente paraense nas últimas

duas semanas de julho, quando a apresentação será feita no Sesc Boulevard nos dias 22 e 25 A exibição do documentário é a terceira etapa do Projeto “Letras que Flutuam”, que tem como objetivo valorizar o trabalho dos artistas conhecidos como ‘abridores de letras’. Em uma das etapas, o projeto fez o mapeamento desses profissionais em diversos municípios ribeirinhos, nas regiões de Santarém, Marajó, Belém e Salgado. Este saber popular vem sendo objeto de estudo da pesquisadora Fernanda Martins desde 2004, quando foi tratado em monografia para a Especialização no Instituto de Ciências da Arte - ICA da Universidade Federal do Pará. Pintura com pistola

Abrir letras em barco é um ofício associado à pintura tradicional com pincel, técnica pela qual os nomes das embarca-

ções são pintados com letras coloridas decoradas. Detentores dessa técnica são encontrados artistas que se destacam em todos os municípios, uns com conhecimento prévio adquirido em cursos, outros cujo aprendizado se deu de forma cotidiana. Um sintoma muito evidente no Marajó, no entanto, é a presença da pintura com pistola – à qual chamam de “grafite” – muito marcante em embarcações menores, as chamadas “rabetas”. A etapa Marajó do projeto “Letras que Flutuam”, apoiada pelo programa RUMOS Itaú Cultural, visa documentar em vídeo o ofício dos abridores de letras de barco na região do Marajó. O documentário dá seguimento às atividades de pesquisa registradas no primeiro documentário feito em 2014, realizado nas regiões de Barcarena, Abaetetuba e Igarapé-Miri, além de Belém. Desta vez, no Marajó, a maior ilha fluviomarítima do

fotos: divulgação

w abrir letras em barco é um ofício associado à pintura tradicional

mundo, aprofunda as histórias dos abridores e da narrativa poética que inspira esse universo ribeirinho amazônico. A equipe do Letras que Flutuam vem propondo às cidades visitadas um novo olhar sobre a paisagem comum aos olhos de seus moradores. As exibições do documentário têm essa pro-

Serviço

posta: de perceber o não percebido, de valorizar o que não é valorizado, e de mostrar a identidade marajoara através das modificações que o homem gera na paisagem com pincéis, cores e pistolas, construindo a visualidade das cidades amazônicas na pós-modernidade. (com informações do blog do projeto).

Agenda de exibições em Belém: Sábado, 22 /7: 16h Terça-feira, 25 /7: 18h Sesc Boulevard: Av. Boulevard Castilhos França, 522 – Campina (em frente à Estação das Docas).

Primeiro Festival de Cinema Marajoara prestigiado pelo público

w programação atraiu grande público

A abertura do I Festival de Cinema Marajoara aconteceu no município de Ponta de Pedras em 30 de junho, com a estreia acontecendo na sede da Associação Cultural Dalcídio Jurandir (ACDJ). No dia 1º de julho, sábado, as sessões abertas e gratuitas foram realizadas na Praça da Igreja Matriz, e na quadra do Centro Cultural Bertino Boulhosa. As apresentações nos dois dias atraíram mais de 400 expectadores, de todas as idades. O circuito de exibições prosseguiu nos municípios de Portel, Bre-

quadrinhos andré abreu

ves, Curralinho e encerrando-se em Salvaterra nos dias 15 e 16 de julho. O destaque do festival foi a obra de ficção “Marajó Mulher”, Esta conta a história de três mulheres ribeirinhas marajoaras que crescem com sonhos e perspectivas diferentes, mas que têm em comum a vontade de trazer melhoras para a vida das mulheres de sua comunidade. Foram exibidas também produções da ACDJ, que tem como propriedade trabalhar com toques de humor, destacando-se curtas como “Tem boto na rede do Tuni-

co” e “O Morto que Sabia Nadar” . Produções de outras áreas do Marajó foram exibidas, com destaque para “Sou teu maninho – um grito Marajoara”, de Chaves, e “Vaqueiros e Encantados”, de Cachoeira do Arari. O festival foi realizado com o apoio do Instituto Peabiru através do ‘Projeto Embarca Marajó’, que é uma parceria entre o Instituto Internacional de Educação do Brasil (IIEB), Instituto Peabiru e Instituto Vitória Régia, com apoio do Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal.

BOA DICA

A iniciativa Embarca Marajó surge a partir da estratégia da Caixa Econômica de estimular o desenvolvimento e a sustentabilidade em comunidades do território Marajoara, estratégia esta prevista no Programa de DIST – Desenvolvimento Integrado e Sustentável de Territórios. O Projeto tem por objetivo implementar ações de desenvolvimento socioeconômico e ambiental sustentável, com vistas ao desenvolvimento local integrado a políticas públicas nos municípios onde trafega a agência Barco da Caixa.

livros e cd's

n Sol nascente, Sol poente Pe. Zezinho - CD (Paulinas, R$ 18,90)

S

ol Nascente, Sol Poente é o álbum mais famoso do padre José Fernandes de Oliveira, SCJ, o Padre Zezinho. Foi lançado em 1990 e é considerado um marco para a história da Música Católica Popular. Neste disco, foi lançada originalmente a canção “Oração pela Família”, uma das mais conhecidas canções de Zezinho, até internacionalmente.

eu indico

Thiago Wendel Lima da Câmara, 26 anos, administrador

I

ndico o CD “Ele é o Senhor”, de Olívia Ferreira. A cantora traz em suas músicas, mensagens de renovação espiritual e de recondução vocacional. Com tom suave ela busca guiar, principalmente os jovens, no caminho para o Senhor, quando retrata situações vividas no dia a dia, por meio da fé em Deus.

n O Bom Pastor - Cantar a vocação - CD (Paulus, R$ 19,90)

A

imagem de Jesus como o Bom Pastor é uma das imagens mais marcantes do Salvador tanto na literatura quanto na iconografia cristãs. Essa imagem, seus atributos e sua estreita vocação com as funções da vida religiosa, foram expressa em músicas, belamente interpretadas sob a direção da Ir. Custódia Cardoso.


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

2º C aderno

Paróquia Nossa Senhora das Vitórias acolhe novo pároco

Celebração de posse acontece no próximo domingo, 23 fotos: PASCOM/CATEDRAL

w Padre Fábio Quintal novo pároco

A

Paróquia de Nossa Senhora das Vitórias com suas oito comunidades, em Marituba, acolherão domingo, 23, seu novo pároco durante missa solene de posse, às 8h, a ser presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman. Padre Fábio Quintal, que estava na Paróquia de Jesus Ressuscitado, na Marambaia, chega para continuar o trabalho deixado pelo padre José Possidônio. Desmembrada da área da Paróquia Menino Deus, a Paróquia Nossa Senhora das Vitórias foi criada em 22 de janeiro de 2003 e está situada no bairro Almir Gabriel, em Marituba, e pertence à Região Episcopal Menino Deus. Tem seu território demarcado pelas divisas com o rio Guamá e as paróquias Bom Pastor, Nossa Senhora de Nazaré, Nossa Senhora do Carmo (Benevides) e Nossa Senhora da Conceição (Benfica).

A paróquia é formada por oito comunidades: Santa Rita de Cássia, Santo Antônio (centro pastoral), Nossa Senhora de Fátima, São Bartolomeu, São Francisco de Assis, São João Batista, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e São Judas Tadeu. Conforme Edvaldo Mulato, secretário paroquial e tesoureiro de uma das comunidades, é relevante a atuação das forças vivas. Destacam-se bastante os trabalhos realizados pelo Apostolado da Oração e pela Catequese, que evidenciam a iniciação cristã e a evangelização através da oração. Edvaldo ressalta ainda que o antigo pároco, padre José Possidônio era excelente administrador e muito contribuiu para o crescimento da comunidade. Além disso, a paróquia contava com acompanhamento pastoral de 22 seminaristas da Comunidade Obra de Maria, residentes na paróquia

e atuantes nos diversos grupos, movimentos e pastorais. Padre Possidônio assumiu, na última semana, a função de pároco na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, em Águas Lindas, Ananindeua. Depoimento do secretário Edvaldo: “é na-

tural para uma comunidade se apegar às pessoas, mas creio que agora devemos estar abertos ao novo e fazer valer o tempo que os seminaristas passaram conosco. O padre Fábio possui um carisma característico e acredito que vai nos impulsionar”.

Novo pároco entusiasmado O novo pároco, Padre Fábio Quintal, antes até da sua posse canônica, já vinha presidindo as celebrações na Matriz e se reuniu com as lideranças na última terça-feira, 18, para conhecer a vida da igreja local. Com grande ardor missionário, o sacerdote está entusiasmado com a nova missão que o aguarda: “Pelo que já presenciei, é uma comunidade viva. Vim com o coração aberto para acolher a todos. Atendo o pedido do Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto, acreditando que, como padre diocesano,

devo estar na paróquia para a qual fui designado”. Ordenado em 15 de julho de 2007, Pe. Fábio, após sua ordenação, assumiu como pároco São Sebastião, na Sacramenta, durante cinco anos, em seguida a Paróquia Santa Luzia, no Jurunas. Além disso, em 2009 assumiu a reitoria do Seminário Menor Dom Tadeu Prost, permanecendo no cargo durante um ano. Até então, estava como vigário na Paróquia Jesus Ressuscitado, no conjunto Médici, Marambaia.

Paróquia de Águas Lindas com novos pároco e vigário Na Matriz da Paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus, em Águas Lindas, localizada na Rua Fortaleza, A n a n i n d e u a , durante a missa do dia 16 aconteceu a cerimônia de posse do novo pároco, padre José Possidônio do Nascimento, e do vigário paroquial, padre Jonas Freire de Souza. A celebração foi presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, e concelebrada pelo cônego Sílvio Trindade, da

Paróquia Mistério da Transfiguração do Senhor, de Curuçambá, e pelos padres Joseíldo Zeferino, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, do conjunto Júlia Seffer, e Cleydson Lacerda, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, da Diocese de Marabá. A cerimônia de posse reuniu ainda diáconos, religiosos, membros das diversas pastorais, movimentos e serviços, bem como a comunidade da igreja matriz, que acolheu com satisfação o novo

pároco e o vigário paroquial. Entre os presentes estavam os paroquianos da Paróquia de Nossa Senhora das Vitórias, da qual padre Possidônio foi pároco de 2014 a 2017. D u r a n t e a celebração muitas foram as mensagens proferidas por Dom Irineu chamando a atenção do padre José Possidônio. Mas a que mais marcou foi: “Obra de Maria, vocês são o novo de Deus para esse povo, e eles são o novo de Deus para vocês”. A frase expressa a

w Dom irineu Roman preside a posse do Padre José Possidônio

responsabilidade que o sacerdote da Obra de Maria tem pela frente. A leitura da Ata de Posse foi feita pelo cônego S í l v i o Trindade, vigário episcopal da Região São Vicente de Paulo. Esteve presente à cerimônia o fundador da Comunidade Católica Obra de Maria, Gilberto Gomes Barbosa, que deu as boas vindas tanto ao pároco José Possidônio quanto ao vigário Jonas Freire, ambos da Obra de Maria. Segundo padre José Possidônio, a comunidade tem muito a ensinar e juntos pretende fazer um bom trabalho levando cada vez mais a uma experiência autentica com Cristo: “Desejo configurarme ao Bom Pastor, que é o próprio Cristo, o sumo sacerdote e o Bom Pastor que nos conduz e nos ensina a ser como Ele, a nos configurar como Ele. Tentarei ser instrumento de Deus para que o maior número de pessoas seja alcançado pela misericórdia e pela graça de Deus”.

w Gilberto Gomes saúda novo pároco

Caminhada Padre José Possidônio do Nascimento é natural de Pernambuco. Filho de Irineu Manoel do Nascimento e Maria José do Nascimento, nasceu em 1º de junho de 1985. Em dezembro de 2010, foi ordenado sacerdote pelas mãos de Dom Alberto Taveira

Corrêa, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Recife (PE). Em Marabá, na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus atuou como pároco de 2011 a 2014. Foi pároco de Nossa Senhora das Vitórias, Marituba, de 2014 a 2017.


2

5

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Igreja

2º Caderno Miscelânea

Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

Maldição (VII)

A

ssim como, na semana passada, em continuação ao estudo da palavra maldição na Bíblia, a pedido de um leitor, vimos aqui os textos bíblicos em que essa palavra aparece uma única vez, hoje veremos, pela ordem, aqueles em que ela aparece duas vezes. São três os livros do Primeiro Testamento, comumente chamado de Antigo e, por alguns, (que horror!), de Velho, em que isso ocorre. São eles: Gênesis, Juízes e Isaías. No Segundo Testamento, nenhum. No Gênesis, em 27,12s; em Isaías, em 24, 6 e em 65,15. Vejamo-los em detalhes: Em Gênesis, 27,12s, Jacó a Rebeca, sua mãe, que, tendo ouvido o marido cego, Isaac, dizer a seu filho Esaú “Traze-me uma caça e prepara-a para que eu a coma. Quero abençoar-te na presença do Senhor,

antes de morrer,” aconselhara-o a, antecipando-se ao irmão, levar ao pai dois dos seus melhores cabritos, preparados por ela a capricho, como ele gostava, e assim receber a bênção destinada a Esaú: - “Sabes que meu irmão Esaú é peludo e eu tenho a pele lisa. Se meu pai me apalpar, verá que eu estou sendo um embusteiro e atrairei sobre mim a maldição em lugar da bênção.” Em Gênesis 22,13, Rebeca a Jacó: - “Caia sobre mim a maldição, meu filho.” Se alguns dos meus possíveis leitores estiverem interessados no desfecho desse episódio, recomendo-lhe a leitura de todo o capítulo, o 27º do Gênesis. Em Juízes: a primeira vez, em 9,57; a segunda, em 17,2. Em 9,57 lê-se: “E todo o mal que os de Siquém fizeram, Deus o fez recair sobre eles. caiu sobre eles a maldição de Joa-

divulgação

w Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida!

tão, filho de Jerobaal”. Em 17,2, Micas confessa a sua mãe: “aqueles mil e cem siclos que desapareceram, pelos quais pronunciaste uma maldição em minha presença, vê, esse dinheiro está comigo, eu o peguei.” Diz Isaías em 24,6: “por isso (ou seja: pelos pecados de seus habitantes) a maldição devora a terra.” E, em 65,15, o terceiro Isaías, em nome de Deus, aos maus: “fareis de

vosso nome uma fórmula de maldição para meus eleitos; a vós o Senhor matará, e aos seus santos dará outro nome.” Como ainda me resta espaço, veremos os textos em que a palavra em estudo aparece três vezes: no Primeiro Testamento, em Sl 10,7 e 109,17s, e em Malaquias 2,2; 3,9; 3,24. No Segundo Testamento, em Gálatas, 3,10; 13,3. O Salmo 10,7 afirma:

“maldição, fraude e violência lhe encheram a boca (a boca do ímpio). E o Salmo 109,17s: “ele os tem (o acusador do orante) amava a maldição, que recaia sobre ele.”... “vestia a maldição como um manto”, etc. Em Malaquias 2,2, diz o Senhor aos sacerdotes: “se não escutardes, se não levardes a sério dar glória ao meu nome, mandarei contra vós a maldição e amal-

diçôo a vossa bênção.” Em Malaquias 3,9, Deus se dirige aos descendentes de Jacó: “Incorrestes em maldição porque a nação toda me engana.” E em Malaquias 3,24: “Ele fará se voltar o coração dos pais para os filhos e o coração dos filhos para os pais, para que eu não venha a ferir a terra com maldição.” Na carta aos Gálatas, São Paulo, em 3,10, ao comparar os que são justificados pelas obras da lei com os que o são pela fé, diz dos primeiros: ...“esses estão debaixo da maldição”, etc. E, na mesma carta e no mesmo capítulo, por duas vezes três versículos adiante: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, tornandose maldição por nós, porque está escrito (Dt 21,23): “maldito aquele que é suspenso ao madeiro.” E antes que um leitor me amaldiçoe, mesmo que só mentalmente, agastado com minha prolixidade, trato de me ir. Na próxima edição voltarei ao assunto, uma vez que ainda há muito que ver. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

21/07 - Sexta-feira Santo Alberico Crescitelli – Missionário, Martir

25/07 – Terça-feira São Tiago, Apóstolo, e São Cristóvão, Mártir

Nascido em Altavilla Irpina, Itália, 1863, ingressou no P.I.M.E. (Pontifício Instituto das Missões Estrangeiras). Cheio do Espírito de Deus, aceitou a missão de evangelizar a China. Escreveu mais de 200 cartas. Em uma, demonstrou o ardor evangelizador, que não lhe dava sossego: “Ver a idolatria dominante causa uma dor aguda em meu coração. Desejaria me entregar até cansar para a sua conversão”. Atuou no rio Han e em outros lugares. Em 1900 foi martirizado com outros 119 cristãos da China e Vietnã, na Revolta dos Boxers. Declarado santo em 2000. 22/07 - Sábado Santo Anastácio de Schemaris – Apocrisário e Mártir

Hoje, em especial, lembramos dois grandes santos. Um, conhecido sempre entre os três primeiros apóstolos, irmão mais velho de João evangelista e autor da profunda carta católica que só foi reconhecida no séc IV. O outro era um soldado mercenário do séc. III, que, em busca de trabalhar “para o maior rei do mundo”, acabou servindo o Senhor. Na caridade de atravessar as pessoas de um lado a outro do rio, certa vez, atravessou um menino que a cada passo ficava mais pesado. O menino disse-lhe: “carregaste o criador do mundo”. Ou seja, a inteligência de Tiago e a força de Cristóvão a serviço de Deus.

Apocrisário significa, em termos atuais, um diplomata, embaixador, mais precisamente por ser um representante da Igreja, um “núncio apostólico”, cuja atuação, naquele tempo, séculos VI e VII, era muito difícil. Anastácio foi discípulo de São Máximo, o confessor. Defendeu a fé católica até as últimas consequências. Foi preso, torturado e levado à fortaleza Schemaris, localizada nos montes do Cáucaso. Conta-se, mas sem muita comprovação histórica, que ele teria morrido no caminho para essa fortaleza. 23/07 – 16º Domingo do Tempo Comum Santa Brígida da Suécia – Viúva e Fundadora Princesa da Família Real sueca, viveu de 1303–1373. Desde pequena teve visões estranhas e já se mostrava como pessoa escolhida por Deus e pouco compreendida pelos homens. Casou-se com o príncipe Ulfo de Nércia, com quem teve quatro meninos e quatro meninas, entre estes, Karin, mais tarde conhecida como Santa Catarina da Suécia. Após a morte do querido esposo, foi para o convento Cistercience. Tornou-se teóloga, escritora e fundou uma ordem religiosa: As Mais Sagradas Salvadoras (Brigitniditinas). Comunicava suas visões diretamente ao papa Urbano V, que levava sua história a sério.

26/07 – Quarta-feira São Joaquim e Santa Ana – Pais de Nossa Senhora

24/07 - Segunda-feira Beatas Carmelitas de Guadalajara – Virgens e Mártires Maria Angeles, 31 anos, baleada e morta na hora. Maria Pilar, 49 anos, chega ainda ao hospital pedindo perdão a Deus para seus assassinos. Teresa do Menino Jesus, 27 anos, enquanto era baleada gritava: “Viva Cristo Rei”. Juntamente com toda a cristandade daquele país, sofreram uma dura perseguição durante a Guerra Civil Espanhola (1936 a 1939). Entre bispos, sacerdotes, seminaristas e religiosos foram 7.300 vítimas de uma fúria cega e caça aos religiosos. Em 29/03/1987, João Paulo II beatifica as três freiras da Ordem das Carmelitas Descalças, definindo-lhes a festa para 24 de julho.

É através do Proto-Evangelho de Tiago (escrito apócrifo do séc II), que conhecemos um pouco da história dos pais de Maria Santíssima. Conta que eram já idosos quando Ana concebe e dá a luz uma menina e lhe dá o nome de Maria, educando-a no amor e na fé a Deus. Como disse uma vez o neto deles: “Uma árvore boa não pode dar frutos ruins” (Mt 7, 18). São reconhecidos pela Igreja do Oriente e do Ocidente. Aqui, só foi fixado a comemoração dos dois juntos em 1913. Também neste dia comemoramos todos os avós. 27/07 – Quinta-feira São Celestino I – Papa Até então, não se tem informações precisas sobre a vida de Celestino antes de ascender à cátedra de Pedro. Apenas que era amigo de Santo Agostinho. Seu pontificado, que durou 10 anos, de 422 a 432, foi conhecido e marcado por fortes defesas da fé no Concílio Regional em Roma, 430, e no 3º Concílio Ecumênico de Éfeso, 431, contra as heresias de Nestório, que negava Maria como mãe de Deus, e de Pelágio, para quem todo homem é responsável pela própria salvação, sem precisar da Graça. Além dessas batalhas teológicas, Celestino construiu a basílica de Santa Maria em Trastevere.


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

3

Arquidiocese

2º Caderno

Carmelo de Santa Teresinha celebra aniversário

Situado em Benevides insituto de vida religiosa consagrada completou 40 anos de existência

O

Carmelo Santa Teresinha completou 40 anos no dia 16 e para celebrar a data houve Missa solene, presidida pelo Bispo Auxiliar, Dom Irineu Roman, na sede daquele instituto de vida religiosa consagrada, localizado no município de Benevides. A celebração eucarística foi pela manhã, às 10h30, com a presença de fiéis da comunidade que vive às proximidades do Carmelo e com a participação das religiosas do Mosteiro de Carmelitas Descalças d a O rd e m d a B e m Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo, situado na alameda José França.

um Carmelo na Arquidiocese de Belém Madre Maria do Carmo, Prioresa do Porto, em Portugal, enviou carta no dia 3 de novembro de 1975, comunicando à Priora do Carmelo de Chokwé da vontade do Arcebispo de Belém, Dom Alberto Ramos, de fundar um Carmelo em sua Arquidiocese. Da vontade de Dom Alberto, houve uma correspondência entre o Carmelo de Fortaleza, da parte de Madre Maria da Paz, irmã de Dom Alberto, com o Carmelo do Porto e Chokwé, no período entre de janeiro de 1976 a maio de 1977, selando compromisso firmado em 13 de abril de 1977 , quando aquele instituto aceitou a proposta de

divulgação

w religiosas em frente ao Carmelo em Benevides

Dom Alberto de tratar da transferência para o Brasil. C o n c re t i z a d o s o s ideiais para a instalação do Carmelo em terras paraenses, as Irmãs He-

w religiosas em momento de oração

A instalação do Carmelo A instalação do Carmelo na Arquidiocese de Belém foi oficialmente anunciada no dia 16 de julho de 1977, demarcada pela Santa Missa no convento das Irmãs Legionárias, tendo o presidente da celebração, o Arcebispo Dom Alberto Ramos, formalizado naquela ocasião o seu consentimento para a instalação do Mosteiro. O Rescrito nº 16046/77, datado de 22/06/1978, de autoria da da Sagrada Congregação para Religiosos e Institutos Seculares autorizou a transferência definitiva das Carmelitas Descalças de Moçambique para Belém do Pará, o que na prática, significou a ereção da nova fundação da na capital paraense. O início da construção do Mosteiro em Benevides no dia 8 de julho de 1980 tornouse possível graças à doação do terreno pelo Sr. José Alexandre, português, residente no município. Assim, naquela data a 1ª Pedra Fundamental da obra recebeu a bênção do Sumo Pontífice, o Papa João Paulo II, na capela do Seminário Pio X, na presença das Carmelitas,

na sua viagem apostólica ao Brasil. A 29 de julho de 1981, com a conclusão de uma ala do Mosteiro, as irmãs que residiam provisoriamente com as irmãs Legionárias, mudaram-se para Benevides. Configuravam-se os primeiros momentos do Carmelo. Em local provisório, houve uma Missa no dia de Santa Teresinha em 1 de outubro de 1981, celebrando essa etapa inicial. Eram as prévias do êxito dos primeiros passos das Carmelitas em solo paraense que viria a ser coroado com a Missa da inauguração da 1ª ala do Mosteiro no dia 15 de outubro de 1981, tendo sido permitida naquela ocasião a entrada dos fiéis na clausura para conhecer o local. Mais tarde, uma visita ampliada permitiu à comunidade também conhecer um pouco mais do local, nas dependências que já se encontravam prontas por ocasião da Missa de inauguração da Capela do Mosteiro Santa Teresinha no dia 15 de outubro de 1982, celebrando-se na data também a conclusão das obras principais.

w sede do insituto localizado no município de Benevides

lena Baker e Mariana Lobo Vaz Patto, foram as duas primeiras Carmelitas a empreender viagem para Belém, via Rio de Janeiro e Fortaleza. Chegadas a Belém

no dia 29 de maio de 1977, as Carmelitas foram acolhidas em hospedagem provisória no convento das Irmãs Legionárias de Nossa Senhora Rainha dos

Corações, no Entroncamento, em Belém. Entre os meses de junho e julho chegaram mais 12 Irmãs para acompanhar os primeiros momentos do Carmelo.

w MISSA SOLENE presidida por Dom Irineu Roman para celebrar a data

Histórico O Carmelo de Santa Teresinha tem sua história iniciada em 1956 quando Dom Clemente Gouveia, ao ser nomeado Arcebispo de Leuce, Moçambique, recebeu do Cardeal Camilo Laurentim, Prefeito da Sagrada Congregação dos Religiosos, o conselho para que procurasse instalar convento de Ordem Contemplativa nas Regiões Missionárias para o ajudar, por meio da Oração. Acolhendo o conselho, Dom Clemente benzeu a 1ª pedra do edifício do Carmelo, num terreno de Polara,

a 13/05/1956, e com a ajuda do engenheiro Trigo de Morais o projeto foi realizado. O Cardeal Gouveia viu atendido seu segundo pedido ao Carmelo de São José, de Fátima, Portugal, que prometeu ceder religiosas para formação do Carmelo na África em outubro de 1961. As primeiras Irmãs chegaram a Guinjá a 17/06/1964. A partir de então a comunidade passou a chamar-se Vila Trigo de Morais e em 1970 subiu à categoria de cidade que atualmente chama-se Chokwé.


4

5

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Arquidiocese

2º Caderno

Goretti Esporte promove congresso técnico

Evento contou com participação de equipes de 27 paróquias da Arquidiocese de Belém

O

Projeto Goretti Esporte e Cidadania da Arquidiocese de Belém promoveu no dia 15 de julho congresso técnico no Centro de Evangelização de Fátima (Cefat). O evento objetivou organizar as atividades reguladoras ligadas aos torneios esportivos, como handebol, voleibol e futsal, que serão realizados a partir do próximo semestre. A programação contou com a participação das equipes inscritas nas modalidades esportivas, sendo elas das 27 paróquias da Arquidiocese de Belém, atualmente inseridas no projeto. Na ocasião foram apresentados os regulamentos, realizado os sorteios das chaves e a apresentação dos locais onde acontecerão os torneios. Segundo o pedagogo Thiago Gomes, coordenador do projeto, o evento é a oportunidade de os envolvidos refletirem sobre o melhor caminho a ser seguido para a efetivação das copas que serão realizadas, como a copa Círio

de voleibol e de campo, a copa de futsal masculino e feminino e a copa de campo. O projeto, cujo objetivo é a valorização da juventude através do esporte, prepara uma série de novidades para as próximas competições. Entre elas estão as copas da juventude católica de futsal, voleibol e de handebol. As equipes masculinas e femininas, formadas conforme as normas, devem ser na faixa etária de 13 a 23 anos, sendo que cada equipe pode inscrever dois atletas com idade superior a 23 anos. A novidade desse semestre é a copa de voleibol, com a participação de oito equipes e, ainda, copa de campo. No mês de agosto, no primeiro sábado do mês, dia 5, inicia-se uma série de torneios para as equipes participantes, como a equipe da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, da Paróquia de Nossa Senhora da Divina Providência, entre outras.

“Nós não queremos só jogar futebol, nós queremos formar atletas cristãos”, disse o coordenador do projeto, Thiago Gomes. “Falar de esporte é falar de vida, ou seja, o projeto vive a vida. Ele tem como objetivo evangelizar e esse objetivo se dá por meio do esporte. É importante destacar que a evangelização é propagada por meio do esporte e através do esporte trazer os jovens a Jesus”, completou. Copa Aparecida No primeiro semestre foi realizada a “Copa 300 de Devoção a Nossa Senhora de Aparecida”, no período de 28 de maio a 7 de julho, cujo nome foi em homenagem ao achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Dez paróquias da Arquidiocese de Belém estiveram envolvidas durante os torneios de futebol, com a participação de 103 atletas divididos em 12 equipes. A final foi disputada pelas equipes da Comunidade Santo

Agostinho, pertencente à Paróquia de São Domingo de Gusmão, versus a equipe da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima. A vitória, com o placar de 2x0, foi da equipe de Santo Agostinho. As medalhas da premiaçaõ foram entregues na própria comunidade, para valorizar o empenho e a dedicação dos jovens. O sabor da vitória e a lembrança de ouvir “É campeão, é campeão!” foi uma realidade para os jovens do bairro da

dor. Marcelo Monteiro fala dos seus desejos e da sua alegria: “Minha perspectiva é de atrair cada vez mais jovens para a Igreja, para participar de projetos sociais dentro da Igreja, de salvar o próximo, porque é muito importante resgatar a juventude, principalmente da periferia, onde muitas vezes os jovens preferem ficar na rua a ir para a Igreja. É um trabalho muito difícil, mas muito gratificante. A gente vê a alegria de os jovens

Valorização da juventude

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w equipe vencedora da Copa Aparecida, comunidade Santo Agostinho

Terra Firme, que venceram a Copa 300. O título foi conquistado através do esforço dos jovens, que vêem no esporte uma oportunidade para mudar a sua realidade e de assumir um compromisso com a Igreja. Segundo Marcelo Monteiro, padeiro, 24 anos, guarda da Comunidade de Santo Agostinho, que há seis meses está no projeto, foi um desafio ser capitão dos jovens, devido aos atritos provenientes das idades, mas no final foi recompensa-

O projeto com o nome da Santa patrona da Juventude, Maria Goretti, existe há sete anos. O projeto Goretti Esporte e Cidadania tem como objetivo valorizar os jovens na sua essência, por meio da prática do esporte, da evangelização e da formação. Jovens na faixa etária de 13 a 23 anos podem aderir ao projeto, sendo fundamental que todos os participantes estejam engajados nas pastorais, grupos e movimentos da paróquia.

Para Thiago Gomes, muitos foram os frutos colhidos: “Nós colhemos muitos frutos ao longo desses sete anos. Nossa maior alegria é ver esses jovens, que entraram na Igreja por meio do projeto, tornarem-se líderes, coordenadores das pastorais e, acima de tudo, animar a juventude da paróquia, porque quando você forma uma equipe, você envolve toda a paróquia”. Entre as iniciativas realizadas pelo projeto destacam-se os retiros,

torneios esportivos envolvendo várias modalidades, ‘Espertar Vocacional’, ‘Lançai as Redes’, ‘Cristo Dance’, ‘Sopão Solidário’, ‘Pedalar com Cristo’ e ações sociais. A paróquia interessada em participar do projeto deve apresentar uma declaração de interesse. O documento deve conter a relação dos jovens com nome e grupos, pastorais e movimentos de que fazem parte. Mais Informações pelo telefone: 989088513.

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica O Jornal Voz de Nazaré continua as reflexões iniciadas em 2013, Ano da Fé, com a publicação do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. De maneira concisa, a publicação apresenta, numa visão de conjunto, todo o panorama da fé católica, com seus elementos fundamentais.

III Parte (A Vida em Cristo) CAPÍTULO SEGUNDO “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” O SEXTO MANDAMENTO: NÃO COMETERÁS ADULTÉRIO

487

488

Deus criou o ser humano, homem e mulher, com igual dignidade pessoal, e inscreveu nele a vocação do amor e da comunhão. Cabe a cada um aceitar a própria identidade sexual, reconhecendo sua importância para a pessoa toda, a especificidade e a complementaridade. 2331-2336 2392-2393

A castidade é a positiva integração da sexualidade na pessoa. A sexualidade se torna humana quando é integrada de modo justo na relação de pessoa a pessoa. A castidade é uma virtude moral, um dom de Deus, uma graça, um fruto do Espírito. 2337-2338

. Qual é o dever da pessoa humana em relação à própria identidade sexual?

. O que é a castidade?


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

5

Igreja

2º Caderno

Igreja de Belém presente no primeiro Congresso Continental da Misericórdia Sob o eco do Ano Santo Extraordinário da Misericórdia evento ocorreu no Santuário FOTOS: PARAENSE

w quadro de Jesus Misericordioso acolhido desde o primeiro dia do Encontro em Aparecida

D

e 22 a 25 de junho, no centro de Eventos Padre Vitor Coelho, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), realizouse o Primeiro Congresso Continental da Misericórdia (ACCOM), com o tema “Sua misericórdia se estende de geração em geração sobre os que temem” (Lc 1,5). O objetivo foi refletir a bula “Misericordiae Vultus”, em português "o Rosto da Misericórdia". O Movimento Arquidiocesano Divina Misericórdia (MADM), da Igreja de Belém, participou da primeira edição do encontro na América. O Congresso é um eco do Ano da Misericórdia (2015-2016) no Ano Mariano Nacional, proclamado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, a CNBB. As conferências e atividades do evento levaram em consideração como texto referencial a bula do jubileu Extraordiná-

rio da Misericórdia - Misericordiae Vultus - como uma proposta de um estilo de ser Igreja para favorecer o caminho da Nova Evangelização no Continente Americano e no mundo. Este foi o primeiro realizado no continente americano, sendo realizado como um dos eventos que marcam os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil. Os países presentes foram: Brasil, Argentina, Uruguai, México, Chile, Polônia, Ucrânia, Equador, Honduras, Colômbia e Canadá. Do episcopado brasileiro estavam presentes os cardeais Dom Orani João Tempesta, da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Dom Raimundo Damasceno Assis, Bispo Emérito de Aparecida, Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Aparecida, Dom Odilo Scherer, Arcebispo de São Paulo e Dom Sérgio Rocha, titular da Arquidiocese de Brasília.

ACCOM 2017 Desde o início, os Congressos da Misericórdia têm sido continuamente mantidos em toda a Igreja e sustentados regularmente, de modo que cada Congresso Mundial é seguido por um congresso nacional, estadual e, então, outro a nível mundial. O evento nasceu a partir das edições mundiais do Congresso Mundial da Misericórdia, apresentado pelo Vaticano em abril de 2008 em Roma,

Itália. A primeira vez em que o WACOM foi realizado coincidiu com o terceiro aniversário de morte de São João Paulo II e teve sua edição mais recente no ano de 2014, na cidade de Bogotá, Colômbia. O projeto inicial foi apresentado pelo Cardeal Christoph Schonborn ao entãoPapa Bento XVI, em fevereiro de 2006, recebendo sua benção e encorajamento. w programação reuniu participantes de diversos estados do Brasil e de outros países

TERCEIRA PARTE

YOUCAT

A VIDA EM CRISTO

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT Catecismo da Igreja Católica escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

PRIMEIRO CAPÍTULO

A dignidade do ser humano

301

- Como nos tornamos prudentes?

Tornamo-nos prudentes quando aprendemos a distinguir o essencial do secundário, a definir metas acertadas e a escolher os melhores meios para atingir. [1806, 1835]

A virtude da prudência dirige todas as outras virtudes, porque a prudência é a capacidade de

conhecer o que está correto. Quem deseja levar uma vida boa deve saber o que é o “bem” e conhecer os seus valores. Como o negociante do Evangelho: “Quando ele encontrou uma pérola especialmente valiosa, vendeu tudo o que possuía e comprou-a.” (Mt 13, 46) Só quando uma pessoa é prudente consegue empregar a justiça, a fortaleza e a temperança para fazer o bem.


6

5

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

2º Caderno Panorama Vacinas experimentais impedem infecção no útero pelo vírus Zika Pesquisas do Instituto Evandro Chagas em parceria com outras instituições científicas

C

om informações Instituto Evandro Chagas (IEC). Estudo de autoria de pesquisadores do Instituto Evandro Chagas, da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde no Pará, em cooperação com pesquisadores de diversas instituições americanas, entre elas o National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID) e a University of Texas Medical Branch (UTMB), comprovou a capacidade de duas vacinas experimentais contra a Zika de impedir a infecção pelo vírus dentro do útero de fêmeas de camundongos. O estudo aponta ainda que os dois candidatos vacinais foram capazes de impedir as síndromes de malformações nos fetos desses animais. Uma das vacinas estudadas e desenvolvidas foi fruto da parceria entre o IEC e a UTMB. Os principais resultados do estudo foram publicados no dia 13 na revista Cell, periódico

americano considerado um dos mais importantes do mundo especializados em ciência. O artigo intitulado “Vaccine mediated protection against zika virus induced congenital disease” (Vacina media proteção contra doença congênita causada pelo vírus da Zika) demonstra que a vacina de vírus vivo atenuado, desenvolvida pela parceria IEC e UTBM, foi injetada em 23 fêmeas de camundongo e um grupo controle de fêmeas de camundongos recebeu placebo. 28 dias após a vacinação das 23 fêmeas, a análise das amostras de sangue apontou altos níveis de anticorpos neutralizantes contra Zika. Uma semana depois, os dois grupos acasalaram-se com machos e depois foram infectadas com vírus Zika no sexto dia de gestação. Os cientistas avaliaram as fêmeas e os respectivos embriões uma semana depois da infecção. A placen-

ta e o tecido cerebral dos fetos do grupo inoculado com a vacina de vírus vivo atenuado apresentou claramente menores níveis de RNA viral em relação ao mesmo material no grupo “imunizado” com placebo, a maior parte daqueles fetos inclusive apresentou carga viral quase não detectável ou até mesmo indetectável. Além disso, não foram isolados vírus das placentas e dos tecidos cerebrais dos fetos do grupo inoculado com a vacina de vírus vivo atenuado. Vírus vivo

U m a d a s m a i o re s vantagens de uma vacina feita com vírus vivo atenuado é a capacidade de induzir proteção com uma única dose, ou seja, garantir uma proteção rápida, efetiva, robusta e duradoura contra o vírus, potencialmente gerando proteção para a vida toda. A vacina foi obtida pela retirada de uma parte do material genético do vírus, dando origem a uma vacina altamente

fotos: divulgação

atenuada, imunogênica e protetora. A outra vacina analisada pelo estudo foi elaborada a partir de D N A re c o m b i n a n te do vírus Zika pelo grupo Valera, da empresa americana Moderna Therapeutics. No estudo, foram dadas a 19 fêmeas de camundongo 2 doses da vacina de mRNA com 28 dias de diferença entre as doses. Um grupo controle de 23 fêmeas recebeu 2 doses de placebo. 49 dias após a aplicação das doses foram detectadas altas taxas de

anticorpos neutralizantes contra Zika no grupo inoculado com a vacina de mRNA. 56 após a vacinação, a fêmeas acasalaram e no sexto dia de gravidez foram infectadas com o vírus Zika. Os cientistas analisaram as fêmeas e os embriões uma semana após a infecção. O grupo inoculado com a vacina apresentou níveis de RNA viral diminuído nos tecidos das mães, da placenta e dos fetos se comparados ao grupo inoculado com o placebo. Poucos dos vaci-

nados com o candidato de mRNA, quando desafiados com o vírus selvagem, apresentaram vírus Zika infeccioso nas placentas e nos tecidos cerebrais comparados com o grupo placebo. Os dados mostram que as duas vacinas podem restringir a transmissão no útero do Zika em camundongos. A maior parte dos fetos de camundongos não apresentou evidência de infecção pelo vírus da Zika, resultando em proteção contra danos às placentas e malformações congênitas.

histórico O desenvolvimento desta vacina contra o vírus Zika é resultado da parceria firmada entre o Instituto Evandro Chagas e a UTMB, Estados Unidos, e foi intermediada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). O acordo de cooperação internacional, assinado em fevereiro de 2016, foi um passo importante para o desenvolvimento de uma vacina

contra o vírus Zika. A UTMB é um dos principais centros mundiais de pesquisas com arbovírus, e detém corpo técnico especializado no desenvolvimento de vacinas – assim como o Instituto Evandro Chagas, referência nacional e mundial em pesquisas científicas com arbovírus. O estudo conta com um investimento de aproximadamente R$ 10 milhões

do Ministério da Saúde. “Os frutos dessa cooperação com a UTMB são promissores. Além do desenvolvimento do atual candidato vacinal, nós abrimos uma perspectiva e trazemos uma expertise para o IEC que abre campo para o desenvolvimento de pesquisas para a produção de vacinas e imunobiológicos que são necessários para uso em saúde pública dentro do

Ministério da Saúde do Brasil”, destaca o diretor do Instituto Evandro Chagas Vasconcelos, Pedro Vasconcelos. A vacina de vírus vivo atenuado contra Zika deverá ser administrada em dose única. Inicialmente, o públicoalvo da imunização serão mulheres em idade fértil e seus parceiros, mas prevê-se a vacinação de crianças de

ambos os sexos com 10 anos ou menos o que impediria que gestantes pudessem se vacinar inadvertidamente. O imunobiológico não poderá ser aplicado em gestantes, mas o Instituto Evandro Chagas, juntamente com a UTMB, também desenvolve outra tecnologia, a partir do DNA recombinante do vírus para ser utilizada em mulheres grávidas.

Maior ferry boat do norte do Brasil começa viagens ao Marajó

w embarcação tem capacidade para transportar 1.123 passageiros

Com informações Arcon. Desde a última quarta-feira, 14, população paraense conta com o maior ferry boat em operação na Região Norte do Brasil. Com 87 metros

de comprimento e 16,5 metros de largura, o ferry boat São Gabriel chamou a atenção no porto de Icoaraci pela grandiosidade, antes de partir em sua viagem inaugural até o porto de

Camará, no Arquipélago do Marajó. O São Gabriel, que encurta a distância entre a capital paraense e os municípios marajoaras, tem capacidade para transportar 1.123

passageiros, 100 carros e 72 motos. “Quem ganha com isso é o Estado do Pará. Trata-se de um investimento voluntário de uma empresa privada, que mesmo em meio à crise resolveu, por sua conta e risco, criar esse transporte. O governo do Pará, que sempre apostou no turismo, tem que aplaudir ações como essa”, ressaltou o secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes, que acompanhou a viagem inaugural do ferry boat. O “São Gabriel” começou a ser construído há três anos, em um investimento de R$ 24 milhões. “Esse é um sonho realizado para a empresa, para o Marajó e para o Estado. Todo

mundo sai ganhando”, destacou o empresário Daniel Pereira. Além do tamanho, o ferry boat São Gabriel se destaca pelo conforto e pela modernidade. No térreo climatizado há espaço para cadeirantes e seus acompanhantes, além de um local adaptado para obesos. No segundo piso ficam a classe econômica e a lanchonete. No terceiro

e último piso está a área vip, com refrigeração, poltronas reclináveis e janelas com vidros peliculados. Toda a embarcação obedece às normas de acessibilidade, inclusive com piso tátil, que delimita as áreas próximas às laterais da embarcação. Há também dois banheiros adaptados. Equipado com dois motores, de 625 cavalos cada, o ferry boat fez a viagem inaugural em 2 horas e 40 minutos.

Serviço O ferry boat São Gabriel faz viagens diárias, de segunda a domingo, com saída às 7 h do porto da Henvil, em Icoaraci. A volta a Belém é às 16 h, saindo do porto Camará, em Salvaterra. A passagem na classe econômica custa R$ 16,43, e na área vip, R$ 25,00. Carros pagam R$ 115,00, e motos R$ 44,00. A compra de passagens on line pode ser feita pelo site www.henvil.com.br


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

7

Igreja Criada a Comissão Episcopal de Enfrentamento ao Tráfico Humano 2º Caderno

U

ma realidade cada vez mais presente em países com grande vulnerabilidade social e índices de desenvolvimento baixos é o tráfico de pessoas. Com finalidades voltadas para a exploração sexual, trabalho escravo, remoção de órgãos ou atividades degradantes esta prática necessita cada vez mais de políticas de enfrentamento e, por isso, a Conferência Nacional de Bispos do Brasil (CNBB) trabalha nesse sentido com a recém formada Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano (CEPEETH), a qual o Regional Norte 2 (Pará e Amapá) integra. A Comissão foi provada em outubro do ano passado pelo Conselho Permanente da CNBB. A CEPEETH se reuniu pela primeira vez nos dias 27 e 28 de junho passado, em Brasília (DF) e tem sua origem em um Grupo de Trabalho (GT) formado em 2012. A reunião teve como objetivo “refletir sobre as atribuições da Comissão e definir um Plano de Ação para os próximos dois anos”. Nos dois dias de reunião os participantes definiram a missão, o objetivo geral e os seis objetivos específico. A missão da CEPEETH,

Grupo organiza plano de ação com vistas ao trabalho dos dois próximos anos elaborada e aprovada na reunião é “Á luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja ser presença v i v a e p ro f é t i c a n o e n f re n t a m e n t o a o tráfico humano, como violação da dignidade e da liberdade, defendendo a vida dos filhos e filhas de Deus”. Também foram definidos os quatro eixos de trabalho: 1) Comunicação/ Articulação; 2) Fo r m a ç ã o ; 3 ) Incidência; 4) Sustentabilidade das Ações. Na ocasião da reunião o bispo de Balsas (MA), Dom Enemésio Angelo Lazzaris, presidente da CEPEETH, afirmou que “as igrejas precisam tomar consciência que a vida está em primeiro lugar. Nossas igrejas e nós cristãos temos que ter presente que o que fazemos para as pessoas em situação de tráfico, vulnerabilidade e alguém que necessita, não o fazemos por filantropia, nem por um simples sentimento humano de ir ao encontro das necessidades de alguém. Mas fazemos, sobretudo, porque vimos o rosto Jesus Cristo nestas situações”. Com a transformação do GT numa Comissão,

fotos: divulgação

w Reunião da CEPEETH em Brasília: Dom Evaristo Spengler e Ir. Henriqueta, do Pará, fazem parte

de acordo com o presidente da Comissão, a expectativa é dar mais força ao enfrentamento ao tráfico humano. “Assim teremos mais força na Igreja e sociedade. A expectativa era justamente ver o que nós podemos fazer e como podemos nos organizar para levar adiante este projeto que já vínhamos realizando como grupo de trabalho”, destacou. Os bispos Dom Adilson Pedro Busin, auxiliar na Arquidiocese de Porto Alegre e Dom

J o s é L u i z Fe r re i r a Salles, da Diocese d e Pes q u ei r a (PE ), integram a comissão que possui Frei Olavio Dotto, como assessor e, Irmã Cladina Scapini, como secretária. Justiça e Paz Do Regional Norte 2 participaram da reunião os integrantes da Comissão de Justiça e Paz, sendo eles o Bispo da Prelazia do Marajó, Dom Evaristo Spengler e a Irmã Henriqueta Cavalcante. Irmã Henriqueta

objetivo do tráfico de pessoas, entre elas está a exploração sexual, exploração do trabalho – incluindo o trabalho escravo -, a remoção e transporte de órgãos, alguns crimes contra a criança e o adolescente, como os crimes contidos no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), relativos à adoção irregular e com fins financeiros (Artigos 238 e 239), sendo também tipos penais muito presentes no contexto do tráfico a mendicância forçada e mesmo a vinculação a outras práticas

e continua sendo um crime que passa despercebido, pois é silencioso e articulado”. “No Regional Norte 2, pela Comissão de Justiça e Paz, participamos do Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico que trabalha associada na prevenção de áreas de riscos. O fluxo desses casos no Pará é muito grande, sendo a maioria para o exterior. Nosso trabalho está voltado para que a sociedade fique atenta a estes casos”, disse a religiosa.

Campanha da Fraternidade

Tráfico humano A Convenção das Nações Unidas Contra o Crime Organizado Transnacional (mais conhecida como Convenção de Palermo) define, em um de seus Protocolos Adicionais, o Tráfico de Pessoas como “o recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou uso da força ou a outras formas de coação para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração. Várias finalidades figuram como

participa da Comissão quando esta ainda era um grupo de trabalho. Para irmã Henriqueta um dos avanços foi o fortalecimento das ações d e e n f re n t a m e n t o s nos estados brasileiros, possibilitando a realização de um trabalho integrado. “Articulamos com outros segmentos que também estão empenhados no combate a esse crime”. Pa r a a re l i g i o s a a discussão é de extrema importância: “Trata-se de uma chaga social que afeta muitas pessoas

de crimes, como o tráfico de drogas, entre outras modalidades. Segundo dados do relatório de tráfico de pessoas, produzido pelo Ministério da Justiça, em 2013 houve 254 vítimas da prática criminosa no país. O Estado de São Paulo registrou só naquele ano 184 casos, sendo a maioria voltada para a prática de exploração sexual. O Pará registrou oito casos, sendo cinco casos para tráfico interno para fins de exploração sexual, dois casos para trabalho escravo e um caso para tráfico internacional.

Entre as principais ações concretas do Grupo de Trabalho que deu origem à Comissão está a indicação, articulação e produção de material da Campanha da Fraternidade de 2014 que naquele ano discutiu o tema: ‘Fraternidade e Tráfico Humano’. À época houve grande intensidade em várias iniciativas da Igreja e ambientes de debate da sociedade.

O lançamento oficial da campanha ocorreu no dia 5 de março na sede da CNBB, em Brasília e contou com a presença do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, do secretário-geral da CNBB Dom Leonardo Steiner e da pastora Romi Márcia Bencke, secretária executiva do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs.


8

5

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Em Nazaré

2º Caderno

Movimento Adorar Jesus promove retiro espiritual

Com o tema “Vinde a mim”, o evento será no Seminário Mãe da Divina Providência

N

os dias 18, 19 e 20 de agosto o Movimento Adorar Jesus, que integra a Paróquia de Nazaré, vai promover o primeiro retiro espiritual do grupo. Com o tema “Vinde a mim”, o evento será no Seminário Mãe da Divina Providência, em Benevides. A programação contará

com momentos como o ‘evangelizashow’, orações e adorações ao Santíssimo Sacramento. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até o dia 15 de agosto, no valor de R$ 70. O pagamento pode ser realizado em dinheiro com parcelamento em até duas vezes.

Plantão de inscrições Terça-feira 10h às 13h 16h às 19h Quarta-feira 10h às 13h 15h às 17h 17h às 21h Quinta-feira Plantão na missa da bênção na Comunidade Santo Antônio

Maria Zaccaria, às 18h Sexta-feira 10h às 13h 16h às 19h Missa da bênção na Basílica Santuário 19h30 às 20h30

Inscrições para o Encontro com Cristo seguem abertas O Encontro com Cristo (EC), mais um evento promovido pela Pastoral Familiar da Paróquia de Nazaré, está com inscrições abertas. O encontro destina-se à inclusão de pessoas que estão em segunda união, solteiras e viúvas. Este ano, o EC terá várias pa-

lestras com temas diversos e círculos de estudos. A programação acontece no dia 17 de setembro, no Centro Social de Nazaré. As inscrições podem ser feitas até o dia 04 de agosto, no atendimento da Basílica Santuário, nas secretarias das seis comunidades

que integram a Paróquia de Nazaré: Sagrado Coração de Jesus, Santo Antônio Maria Zaccaria, Sagrada Família, Santa Bernadete, Nossa Senhora das Graças e São Brás, e, ainda, no Centro Social de Nazaré.


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

9

Em Nazaré

2º Caderno

Comemoração: 94 anos do título Basilical

19 de julho de 1923, data do recebimento do título de Basílica fotos: divulgação

w basílica terceiro templo a receber este título

D

iversos lugares ao redor do mundo são diferenciados por acontecimentos que os tornam marcos de suma importância para a fé, consagrados a Deus por serem escolhidos pela Providência Divina para manifestações de sinais divinos, milagres e graças. Como por exemplo, os lugares da Terra Santa onde se passaram os fatos narrados pelas Escrituras, locais onde ocorreram aparições da Virgem Maria ou mesmo outras manifestações de fé, como é o caso, em Belém do Pará, do milagre do retorno da imagem de Nossa Senhora de Nazaré ao local onde fora encontrada, às margens do igarapé Murutucu, no ano de 1700. Diante

w fases de construção da Basílica, imagens do interior do templo

da ocorrência desses fatos, são erguidos templos que reúnem o povo de Deus na prestação de culto, onde as graças continuam sendo derramadas a quem recorre a esses locais. No caso de Belém, no local em que a Imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi encontrada, foram sendo construídas ao longo do tempo, edificações para receber os fiéis que recorriam ao local para visitar a imagem encontrada, rogando a Deus pela intercessão de Nossa Senhora de Nazaré, além de agradecer por graças e bênçãos recebidas. Finalmente, em 1908, já após a quarta construção dedicada a abrigar a pequena imagem, o visitador dos Clérigos

Regulares de São Paulo (Barnabitas) sugeriu a ideia da construção de um templo maior e que expressasse a importância da devoção. Uma réplica em menor escala da Basílica de São Paulo extramuros, em Roma. A pedra fundamental foi instalada no ano seguinte, dando início à construção do templo que temos hoje. Terceiro templo A imagem do achado foi trasladada da igreja antiga para o novo templo em 1920, com as obras em and a m e n t o. O t í t u l o basilical veio antes mesmo do término da construção, ainda em 1923, concedido pelo Papa Pio XI. Foi a terceiro templo a receber

esse título no Brasil. O embelezamento do templo ficou por conta do padre Afonso Di Giorgio, que adicionou os vitrais, forros decorados, mosaicos, estátuas, altares, a fachada, as portas de bronze e outros adornos, como também concluiu o revestimento e embelezamento da obra, até o ano de sua morte, em 1962. Conforme registrado nas próprias peças decorativas, o financiamento desse enriquecimento artístico veio de famílias e entidades locais, além da realização de campanhas de arrecadação. No Ano de 2006 o então Arcebispo de Belém, Dom Orani João Tempesta, concedeu à Basílica de Nazaré o título de Santuário Mariano da Arquidioce-

w obras no local onde a Imagem de Nazaré foi encontrada

Basílica Basílica vem do grego basilikós = casa real. Basílicas eram construções especiais com colunas e pórticos que na Grécia levavam o nome de basílica, por estarem relacionadas ao rei (basileus). A basílica na Pérsia era a sala de audiências do rei. Graças às suas características de cunho prático, essas salas

imensas com mais de uma nave, sustentadas por pilastras, foram adotadas no ocidente. Nas basílicas da cultura grega se reuniam os magistrados e os comerciantes. Posteriormente, na Roma antiga, vai designar o edifício amplo e de formato retangular, destinado a tribunais e local de encontro

dos cidadãos. De fato, no século III a.C., a forma arquitetural da basílica grega foi introduzida em Roma. Com a liberdade de culto favorecida pelo imperador Constantino (313), e a posterior elevação do cristianismo a religião oficial (380), muitas basílicas passaram a ser templos cristãos.

O título de Basílica hoje é conferido pelo Papa, através de um decreto. Existem quatro grandes basílicas maiores em Roma (as de São Pedro, São Paulo, São João de Latrão e Santa Maria Maior). Todas as outras basílicas são chamadas menores, existindo cerca de 1.500 ao redor do mundo.

Arquitetura As linhas arquitetônicas da Basílica Santuário de Nazaré apresentam o estilo romano, bem como a decoração interna e externa. O frontão triangular apresenta um grande painel feito em mosaicos, onde a imagem de Nossa Senhora de Nazaré aparece no meio do cenário amazônico, sendo notáveis, no canto direito, as figuras do fundador da cidade e personalidades de eras antigas, junto às do prefeito e do governador da época da inauguração, em trajes modernos (paletó). Na bacia do Ábside, limitada por um arco romano, temos uma faixa em mosaico de ouro de um metro de altura, onde aparecem, entre folhas e flores, sete brasões:

Pio XI (no centro), Brasil, Pará, Belém, Barnabitas (PTA), Dom Santino Coutinho (1º Bispo do Pará) e Dom Irineu Jofily. A Basílica possui 62 metros de comprimento, 24 metros de largura e 20 metros de altura, duas torres com 42 metros de altura cada, 36 colunas de puro granito maciço, 54 vitrais, 38 medalhões em mosaico de 1,5 metro de diâmetro, 19 estátuas de mármore de Carrara, 2 candelabros de bronze (vindos de Milão), 24 lampadários venezianos, 9 sinos eletrônicos, um órgão (com três teclados e 1.100 tubos) e 11 altares. Em 1992, a Basílica foi colocada entre as mais belas construções tombadas pelo Patrimônio Histórico do Pará. w As linhas arquitetônicas da Basílica seguem o estilo romano


10

5

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

2º Caderno Igreja Encontro de Universitários Cristãos acontece em Manaus em setembro Promover a reflexão, partilha e articulação da ação evangelizadora nas universidades

C

om informações da CNBB. O Setor Universidades da CNBB, através de sua Comissão Episcopal Pastoral para Cultura e Educação, realizará, no período de 07 a 10 de setembro de 2017, o IV Encontro Brasileiro de Universitários Cristãos (EBRUC). O evento acontecerá em Manaus (AM). O EBRUC tem como objetivo principal reunir representantes da comunidade universitária de todo o Brasil, a fim de promover a reflexão, partilha e articulação da ação evangelizadora no ambiente do en-

sino superior. O IV EBRUC terá como tema central: “Presença Cristã na Universidade: identidade, pluralidade e diálogo”. As inscrições podem ser realizadas até o dia 10 de agosto. O encontro contará com uma conferência principal, mesa de discussão, grupos de discussão simultâneos, pôster de experiências positivas, oficinas de desenvolvimento pastoral, vivência do projeto Universitários Missionários na Amazônia e dinâmicas de integração. A programação completa pode ser encontrada no site

www.universitarioscristaos.com.br. Para o IV EBRUC, serão aceitos trabalhos em formatos de Oficinas de Desenvolvimento Pastoral (ODP), e Pôsteres de Experiências Positivas (PEP), nos moldes estabelecidos no p re s e n t e e d i t a l . O edital pode ser encontrado no site Universitários Cristãos. O investimento corresponde à R$ 150,00. O valor concederá ao participante: receber o material do encontro, participar integralmente das atividades do evento, receber certificado de partici-

pação (30h), chancelado pela Universidade Católica de Salvador, ter direito à alimentação e deslo-

camentos referentes às atividades, dentro do evento. A hospedagem será feita nas famílias.

As inscrições podem ser feitas através do seguinte link: https://goo.gl/xB7kB9.

Servindo à verdade Prof. Ricardino Lassadier

Maria Goretti: virgem e santa (parte 2)

O

lá, meu irmão e minha irmã. No mais recente “Servindo à Verdade” apresentei de modo brevíssimo um resumo biográfico de Santa Maria Goretti. Agora, convido-o a refletir sobre dois aspectos que se destacam na vida da pequena Maria: virgindade e santidade. Em nossos dias, com a propagação do “amor livre” e sem compromisso, quando muitos jovens não mais se empenham em se guardarem para a intimidade matrimonial, falar em virgindade é algo “fora da moda”. A virgindade implica em falar de castidade. Ensina a Igreja: “A castidade há de distinguir as pessoas de acordo com seus diferentes estados de vida: umas, na virgindade ou no celibato consagrado, maneira eminente de se dedicar mais facilmente a Deus com um coração indiviso; outras, de maneira como a lei moral determina, conforme forem casados ou celibatários. As pessoas ca-

sadas são convidadas a viver a castidade conjugal; os outros praticam a castidade na continência” (CIC, 2349). Não vou neste artigo analisar os modos de viver a castidade. Basta-me apenas destacar que todo batizado é chamado a viver a castidade. Parece que Maria Goretti intuiu isso bem cedo, chegando ao ponto de preferir morrer a perder sua virgindade. Queria permanecer pura, mesmo que custasse sua vida: “Deus não quer, é pecado!”, protestou ela diante do agressor que pretendia violá-la. São Pio de Pietreltina, sacerdote, dizia que a virtude da castidade eleva-nos da natureza humana à natureza angélica. Ou seja, mediante a castidade nos tornamos semelhantes aos anjos. A partir da perspectiva acima, notamos que a castidade não se esgota em si. Ela é um meio, uma virtude que nos dirige à santidade. A Igreja ensina: “O desejo de Deus está inscrito no coração do homem, já que o homem

é criado por Deus e para Deus; e Deus não cessa de atrair o homem a si, e somente em Deus o homem há de encontrar a verdade” (CIC, 27). Essa vocação do homem à comunhão com Deus é expressa de maneira poética por Santo Agostinho na obra “Confissões” (2002, p.15): “fizeste-nos para ti, e inquieto está o nosso coração enquanto não repousa em ti”. A vocação à comunhão com Deus toca a todos desde o Antigo Testamento até nossos dias, é uma vocação universal que a Igreja nos propõe como vocação à santidade: “Sereis para mim santos, porque eu, o Senhor sou Santo” (Lv 20, 26). O Concílio Vaticano II declarou que “todos na Igreja, quer pertençam à hierarquia, quer façam parte da grei, são chamados à santidade segundo a palavra do Apóstolo: ‘esta é a vontade de Deus, a vossa santificação’ (1Ts 4,3; Ef 1,4)” (LG 39). Não é possível dizer-se católico sem sentir-se vocacionado à santidade.

Ser santo deve ser um desejo comum a todo batizado. Pensa-se, por vezes, que ser santo é algo que cabe somente ao padre ou à freira. Esse pensamento esconde uma concepção medíocre de catolicismo. Deveríamos aprender com Santa Maria Goretti e perceber que vida plena, só em Deus. A maturidade de Maria Goretti realmente impressiona, da perspectiva espiritual. Que ela nos ajude em nossa caminhada rumo ao Céu. Sigamos em frente, procurando pensar com a Igreja, no serviço da Verdade. Fique com Nossa Senhora e São José.

Aprender com Santa Maria Goretti e perceber que vida plena só em Deus

Graduado (Bacharel e Licenciado) e Especialista em Filosofia pela UFPA e Especialista em Teologia pelo CESUPA.

Próximo artigo: Maria Elisa Bessa de Castro


belém, De 21 a 27 de julho de 2017

11

Arquidiocese

2º Caderno

Semana Missionária da Paróquia de Sant’Ana

A programação contou com espiritualidade, missa de envio e visitas

C

om o tema “Seguindo Sant’Ana e São Joaquim Pais de Maria, Estrela da Evangelização”, a Paróquia de Sant’Ana, localizada no bairro da Campina, realizou Semana Missionária de 15 a 22 de julho. O evento tem como objetivo despertar nos cristãos a vocação missionária, conscientizando-os de que todo batizado é um missionário e deve de alguma forma contribuir para que o Evangelho chegue “a toda criatura” ( Mc 16,16) e “até os confins da terra” (At 1,8). A programação contou com espiritualidade, missa de envio e visitas missionárias. O convite está aberto aos interessados que desejarem participar da visita missionária que a acontecer sexta-feira, 21, às 8h. Às

fotos: divulgação

w celebrações eucarísticas foram realizadas em praça pública, maior proximidade com o povo

17h, desse dia, haverá missa campal na Praça Maranhão, situada em frente à Igreja, presidida pelo Cônego Joel Lopes. No encerramento da programação, dia 22, celebração eucarística às

12h, na igreja Matriz. A coordenadora do evento, Maria Goretti Faustino da Silva, explicou que os encontros nas residências são para ouvir o que as famílias necessitam e também

w em um dos momentos da celebração realizada na praça

uma forma de levar a Palavra de Deus, a oração e conforto aos doentes. Sobre as celebrações eucarísticas realizadas na praça da área paroquial, a coordenadora disse: “são para que as pessoas possam participar do banquete do Senhor junto à comunidade”. Irmã Marisô da Silva, coordenadora do Núcleo Missionário, destacou em mensagem: “deve-se reaproximar da comunidade eclesial os irmãos e irmãs afastados, vivificando, renovando e fortalecendo a sua fé para uma vivência cristã profunda e generosa; proporcionar maior

conhecimento de nossa fé àqueles que a desconhecem ou não foram suficientemente evangelizados para se concretizar melhor o anúncio explícito de Jesus Cristo e seu Reino, tendo como meta evangélica essencial à ordem de Jesus: “ide e fazei discípulos”, que significa: “ide e fazei irmãos”. É exatamente isso que estamos fazendo, com muito entusiasmo e alegria, através da Semana Missionária, na área de nossa paróquia”. Criação O setor missionário da Paróquia de Sant’Ana foi criado em

2007 pelo então pároco, cônego Antonio Beltrão, com um grupo de pessoas que promoviam o terço da alvorada e participavam da Santa Missa e já desenvolviam o trabalho missionário nas ruas. Com a chegada do padre Jaime Sidônio, em 2014, houve a divisão em cinco setores para a melhor distribuição de cada área paroquial, cada uma possui nome e cor de acordo com o que foi estabelecido pelo Projeto Belém em missão: branco, São Joaquim; vermelho, Nossa Senhora Menina; amarelo, Dom Bosco; verde, Nazaré da Galileia, e azul, Sant’Ana.

Sant’Ana e São Joaquim são homenageados em Benevides Em Benevides, a Comunidade Sant’Ana e São Joaquim, pertencente àParóquia de Nossa Senhora da Conceição, está em festividade. Com o tema “Com Sant’Ana e São Joaquim, sejamos exemplo de família comprometida ao projeto de Deus”, as homenagens tiveram início no dia 16 e seguem até o dia 26, com programação litúrgica, que contempla missas, trasladação e procissão e atividades culturais com quermesses. A comunidade fica na Avenida Martinho Monteiro, no bairro Murinin. Os festejos foram antecedidos de peregrinações nas casas, realizadas no período de 6 a 14. Ao final as imagens que saíram em peregrinação foram sorteadas. Na abertura, 16,

compareceu um grande número de fiéis para prestigiar os festejos em honra à padroeira dos avós. A missa foi presidida pelo padre Edilson Moraes, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição. Durante o período de festividade, as celebrações nos dias de semana acontecem sempre às 19h e aos finais de semana às 17h. Padre Robson Evangelista, vigário da Paróquia do Bom Pastor, celebrou na quintafeira, 20. O sacerdote foi um dos convidados para celebrar durante a festividade. Dia 21, padre Acácio Cardoso, pároco da Paróquia Bom Pastor, preside missa, às 19h. Dia 22, acontece após a missa a ‘Balada Cristã’, na área paroquial. Dia 23, haverá a primeira edição do ‘Bate Lata’, com concentração a partir das 16h30,

em frente da Casa da família Cardoso, com destino à Comunidade de Sant’Ana e São Joaquim. Dia 25, acontece a trasladação das imagens de Sant’Ana e São Joaquim da Comunidade de Sant’Ana e São Joaquim às 18h, rumo à Comunidade de São João Batista, localizada na Estrada do Itaquara. No dia 26, o festejo litúrgico dos pais de Nossa Senhora será marcado com a procissão que sairá às 18h da Comunidade de São João Batista, em direção à Comunidade de Sant’Ana e São Joaquim. À chegada da procissão, haverá missa e a bênção final. No encerramento da festividade, acontecerá o tradicional desfile das vovós “Miss Vovó”, momento de confraternização na área paroquial.


12

belém, De 21 a 27 de julho de 2017

Igreja

2º Caderno

Os jovens e o Sínodo dos Bispos de 2018 Santa Sé encerra no dia 31 de julho o prazo para envio de contribuições e respostas

T

ermina no próximo dia 31 de julho o prazo para o envio das contribuições e respostas ao questionário disponibilizado pela Santa Sé sobre a XV Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” que ocorrerá em 2018. As respostas dos jovens podem ser enviadas pelo e-mail synodus@ cnbb.org.br. Para o bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Vilsom Basso, é um tempo de graça, um kairós para toda a juventude, para t o d a a I g re j a , u m Sínodo dos Bispos sobre juventude”. A f a s e d e consulta foi aberta após a publicação do documento p re p a r a t ó r i o , e m janeiro deste ano. Este processo l e v a r á à re d a ç ã o do instrumento de trabalho para a assembleia sinodal. Às conferências

episcopais coube a responsabilidade de receber as contribuições e respostas, compilar o material e enviar à Secretária do Sínodo. Aqui no Brasil, a CNBB disponibiliza desde janeiro o texto preparatório com o questionário. Dom Vilsom Basso explica que estão à disposição dos jovens três maneiras de participar. Primeiro, respondendo ao questionário que já foi encaminhado a todas as dioceses do Brasil e enviando até o final de julho para a CNBB, para que seja feita uma síntese e enviada à Secretaria do Sínodo, no Vaticano – este material poderá ajudar na formulação de ações pastorais no âmbito brasileiro. “A segunda maneira saiu na semana passada: os jovens poderão participar diretamente no site do Sínodo e ali darem as suas respostas”, indica dom Vilsom, lembrando do site que entrou no ar em 14 de junho. O secretáriogeral do Sínodo, cardeal L orenzo

fotos: divulgação

Baldisseri, explicou que a plataforma na internet deve promover “ampla participação”. Com o website, os jovens receberão informações e vão poder também interagir no caminho da preparação para o Sínodo. A terceira maneira de colaboração com o Sínodo, de acordo c o m d o m Vi l s o m , é com a partilha de experiências da juventude e expectativas para o Sínodo. Isso poderá ser feito no Facebook, com

publicações usando a hastag #popeasks. Questionário O Va t i c a n o q u estiona a juventude, com a finalidade de acompanhar os jovens em seu caminho existencial rumo à maturidade, para que, por meio de um processo de discernimento, “possam descobrir seu projeto de vida e re a l i z á - l o c o m alegria, abrindo-se ao encontro com Deus e com os homens, participando

ativamente da edificação da Igreja e da sociedade”. O documento preparatório propõe uma reflexão em três partes. A primeira, sobre as dinâmicas sociais e culturais. Na sequência, uma abordagem do

“discernimento” como instrumento que a Igreja oferece aos mais novos para a descoberta da sua v o c a ç ã o . Po r f i m , são colocados em relevo os elementos fundamentais da pastoral juvenil vocacional.

Serviço Para participar 1. Baixar o formulário em word; 2. Responder o questionário seguindo as orientações; 3. Encaminhar o documento em word para o e-mail: synodus@cnbb.org.br 4. Prazo final de envio: 31 de julho de 2017

Mais de dois mil jovens de todo o Brasil participam da Semana Missionária Os preparativos para a Semana Missionária e o encerramento do Projeto Rota 300 estão a todo vapor. Recentemente, a Comissão para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou um e-book com a programação dos encontros. A ideia é facilitar a comunicação entre os missionários que irão participar dos eventos. Pa r a a S e m a n a Missionária, que ocorrerá entre 22 e 28 de julho, nas dioceses banhadas pelo Rio Paraíba do Sul são esperados 2.400 missionários de todo o Brasil. “Durante a Semana os jovens rezam, abençoam as casas e famílias, visitam doentes, dependentes químicos, idosos e escolas”, afirma o assessor da Comissão para a Juventude, padre

Antonio Ramos Prado. Entre as dioceses que receberão os missionários estão a de São José dos Campos (SP), Taubaté (SP), Mogi das Cruzes (SP), Lorena (SP), Valença (RJ), Nova Friburgo (RJ), Campos (RJ), Caratinga (MG), Juiz de Fora (MG) e PiraíVolta Redonda (RJ). Na ocasião, a Comissão preparou camisetas oficiais e e xc l u s i v a s p a r a a caracterização dos participantes. Além disso, também disponibilizou a cruz da missão jovem. O programa conta com visitas missionárias, atividades culturais e recreativas, oração do Terço e Missas. “Oferecemos à juventude e à Igreja no Brasil esta Semana Missionária. Que o Senhor nos abençoe e

a Mãe Aparecida nos cubra com seu manto de amor”, exorta o presidente da Comissão para a Juventude, dom Vilsom Basso. Rota 300 Para coroar o

encerramento do P rojeto Rota 300, iniciativa que visa celebrar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, no Rio Paraíba do Sul, no dia 29 de julho, haverá

ainda uma programação especial no Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo. Esta ação marcará o encerramento da Semana Missionária e também do projeto Rota 300. “O Rota

300 teve início no final de 2014, tendo como eixos missão, capacitação e estrutura de acompanhamento, guiados pela espiritualidade Mariana”, conclui padre Antonio Ramos Prado.

Profile for Fundação Nazaré de Comunicação

Voz de Nazaré  

Edição de 21 a 27 de julho de 2017

Voz de Nazaré  

Edição de 21 a 27 de julho de 2017

Advertisement