Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

PE. FLORENCE DUBOIS FUNDADOR

www.fundacaonazare.com.br BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

D O JORNAL CATÓLICO DA FAMÍLIA

ANO CIV - Nº 824 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Solenidade de Pentecostes Igreja celebra neste sábado, 19, a solenidade de Pentecostes. E a Arquidiocese de Belém convida os fiéis de todas as suas paróquias para a celebração solene no ginásio Mangueirinho. Portões abrirão às 14h. CADERNO 2, PÁGINA 1. FOTOS: DIVULGAÇÃO

w VIGÍLIA reveste-se de solene momento de demonstração de fé na solenidade de Pentecostes. Encontro dos fiéis será no ginásio Mangueirinho.

Paróquia da Trindade em festa Programação acontece no período de 20 a 27 de maio reunindo um gande público. CAD. 2, PAG. 11.

Devotos celebram Santa Rita Paróquia da Cidade Nova com programação especial até o final do mês de maio. CADERNO 2, PÁGINA 11.

w PROCISSÃO LUMINOSA é um dos eventos tradicionais dentro da programação da festividade da Trindade

w SEMINÁRIO SÃO PIO X Centro de formação sacerdotal para a Igreja de Belém

52 anos formando vocações

Campanha “Seja +1" é lançada

Seminário São Pio X, da Arquidiocese de Belém, com ampla programação de aniversário.

Fundação Nazaré lançou este mês campanha de fortalecimento da “Família Nazaré” .

CAD. 1, PAG.12

CAD. 2, PAG. 3


2

BELÉM, 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Opinião PRIVILÉGIO DE SER CATÓLICO

CHARGE DO ANDRÉ ABREU

João Carlos Pereira

Jornalista e professor jcparis@orm.com.br

A paz e o Espírito Santo

A

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Relembrando com saudade nosso querido chargista André Abreu

PANORAMA José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

Condomínio Uirapuru da Crisma

A

Economista e escritor

proveito esta jubilosa época Pascal e a aproximação de Pentecostes, para levar ao conhecimento dos católicos de Belém a grande doação recebida há alguns anos pela Arquidiocese de Fortaleza, que vem sendo muito bem aproveitada pelos irmãos católicos cearenses. À margem da avenida Alberto Craveiro, conhecida “Estrada do Castelão”, que leva ao estádio, existia a Fazenda Uirapuru. Com o crescimento da cidade, a fazenda ficou dentro da região urbana. Sua herdeira, - católica fervorosa - doou o valioso terreno para a Arquidiocese. Na margem da fazenda já haviam sido doados pedaços da mesma para a Congregação das Dorotéias e para o Carmelo de Santa Teresinha de Fortaleza, onde minha irmã Madre Maria da Paz, (falecida em 30/01/2017) com a ajuda de devo-

ENCONTRO FRATERNO ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Sacramento da Crisma

I

Engenheiro civil e escritor

nspirados em Pentecostes (At 2, 1- 4), quando somos ungidos com o óleo do Crisma, somos levados a assumir de maneira adulta e consciente o nosso Batismo, fazendo-nos seguidores de Jesus Cristo, profetas da Nova Aliança. A Crisma nos fortifica na luta contra o pecado, concedendo-nos a liberdade e a alegria dos cristãos. Compromete-nos com Jesus Cristo e sua igreja, com homens e mulheres, especialmente os mais pobres e injustiçados. No sábado passado, dia 12 deste mês, a Paróquia Santo Antônio de Lisboa promoveu a Crisma de cerca de 100 crismandos, jovens e adultos, em uma bonita e significativa celebração presidida por um dos bispos auxiliares da Arquidiocese de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro. A preparação dos jovens demandou todo um ano, enquanto aos adultos foi dada uma

Fundado em 5 de julho de 1913 FUNDADOR Pe. Florence Dubois, barnabita

ARQUIDIOCESE DE BELÉM-PARÁ

PRESIDENTE Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará VICE-PRESIDENTE Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pará

tos, construiu o atual Carmelo. Em face da grande área em que Frei Hans instalou a primeira Fazenda da Esperança naquela cidade, foi organizado um grandioso condomínio de associações religiosas católicas, para usar e administrar o que foi intitulado de “CEU” – Condomínio Espiritual Uirapuru. No extremo oposto da fazenda já existia o Seminário São José, da Arquidiocese. Atualmente 18 instituições católicas estão lá instaladas para orientação espiritual e social nos mais diversos setores, que têm produzido muitos frutos, com grandes atividades de movimentos como Focolares e Shalom. Na próxima semana relacionarei os movimentos e serviços, lá localizados, assim como seus campos de atuação. No momento que vivemos, a par do incremento da violência, leigos católicos engajados, sem ajuda de políticos, dão uma prova do quanto podem realizar o amor e a oração. Relacionar mazelas é muito fácil. O importante é promover boas ações, exemplos para aqueles que só vão à Igreja para pedir graças, esquecendo os irmãos. Continuaremos na próxima semana. preparação mais compacta, considerando que alguns já tinham certa experiência de engajamento, como também questões de ordem profissional. Aliás, houve adultos que buscaram preparação para a Crisma, já próximos da fase sexagenária. Em todos foi despertada a consciência de que a Crisma confirma em nós a ação do Espírito Santo através de seus Dons: Sabedoria, que é saber definir os verdadeiros valores da vida; Inteligência, o entendimento sobre a Verdade revelada por Deus; Conselho, que é saber apontar o caminho certo; Fortaleza, o vigor da vontade, para sermos fiéis à nossa fé; Ciência, a compreensão da vida, do universo e de todas as coisas como manifestação, criação de Deus; Piedade, confiando nosso amor filial ao nosso Criador, sentindo-nos filhos amados de Deus; Temor de Deus: Respeitá-Lo, reconhecendo que somos pequenos diante da grandeza de Deus; e o Amor, o maior de todos os Dons de Deus. Neste domingo, quando a Igreja celebra o Dia de Pentecostes, peçamos a Deus que em nós desperte os Dons do Espírito Santo.

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior DIRETOR ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Marcos Aurélio de Oliveira DIRETOR DE COMUNICAÇÃO Mário Jorge Alves da Silva DIRETOR DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS Arnaldo Pinheiro

celebração de Pentecostes, neste domingo, nos é apresentada, através da Palavra, de forma tão plástica, que é possível “ver” a cena, acontecida dois mil anos atrás, de uma forma quase cinematográfica. Primeiro Jesus aparece onde os apóstolos estavam escondidos e desejalhes a paz. Em seguida, mostra-lhes as mãos e os lados e, novamente, pede que a paz esteja entre eles. Finalmente oferece-lhes o Espírito Santo e os manda em missão. Por duas vezes Jesus saudou seus amigos com desejo de paz, como se ela presidisse – como deve ser – a vida e as relações entre os homens. Tanto tempo se passou e a impressão que se tem é a de que ninguém aprendeu absolutamente nada com Ele. Dias depois, os discípulos estavam reunidos no mesmo lugar, quando uma ventania invadiu o espaço e desenhou línguas de fogo sobre suas cabeças. Era o Espírito Santo , que lhes havia sido dado, manifestando-se, a fim de que fa-

lassem todos a mesma língua. Dos Atos dos Apóstolos trago a cena final: “Esses homens que estão falando não são todos galileus? Como é que nós os escutamos na nossa própria língua? Nós que somos partos, medos e elamitas, habitantes da Mesopotâmia, da Judeia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, da Frígia e da Panfília, do Egito e da parte da Líbia próxima de Cirene, também romanos que aqui residem; judeus e prosélitos, cretenses e árabes, todos nós os escutamos anunciarem as maravilhas de Deus na nossa própria língua!” Hoje, os homens estão mais divididos do que nunca e a impressão é de que ninguém se entende. O mundo parece precisar, cada vez mais e sempre, de um novo Pentecostes, para que as pessoas recomecem a jornada iniciada no tempo de Jesus e continuem o trabalho missionário. Para isso, é preciso que haja paz – e Jesus a ofereceu para nós – e harmonia entre as criaturas. A mensagem continua eterna. Bem visível a nossos olhos.

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Deus nos chama à santidade

“A

santidade é o rosto mais belo da Igreja. É muito importante todos termos consciência de que cada um de nós é chamado à santidade. Encontramos na Bíblia: “Sede santos, porque Eu sou santo” (Lv 11, 45). O Concílio Vaticano II salientou que seja qual for a própria condição ou estado, todos são chamados pelo Senhor à perfeição do Pai, cada um por seu caminho”. Interessante esta consideração do Concílio: “Cada um por seu caminho”. Isto quer dizer que a santidade não é imitação tal e qual do que os santos fizeram; não se trata de copiá-los. O que importa mesmo é que cada um de nós descubra o seu próprio caminho e não se esgote procurando imitar algo que não foi pensado para ele. Todos estamos chamados a ser testemunhas, mas há muitas formas existenciais de testemunho. E dentre as muitas formas existentes, o Papa lembra

COORDENAÇÃO Bernadete Costa (DRT/PA 1326) CONSELHO DE PROGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Sérgio Santos (DRT/PA 579) Assinaturas, distribuição, administração e redação Av. Gov. José Malcher, Ed. Paulo VI, 915 CEP: 66055-260

que em períodos nos quais as mulheres estiveram mais excluídas, o Espírito Santo suscitou santas, cujo fascínio provocou novos dinamismos espirituais e reformas importantes na Igreja. Basta lembrar da influência de algumas santas, como Santa Catarina de Sena, Santa Teresa de Ávila ou Santa Teresa de Lisieux. Isto sem esquecer de mulheres desconhecidas que sustentaram e transformaram, cada uma a seu modo, famílias e comunidades com a força do seu testemunho. É isto que deve entusiasmar e animar cada um a dar o melhor de si mesmo para crescer rumo àquele projeto, único e irrepetível, que Deus quis, desde toda a eternidade, para cada um de nós: “antes de te haver formado no ventre materno, Eu já te conhecia; antes que saísses do seio de tua mãe, Eu te consagrei” (Jr 1, 5). Também você, eu, e todos nós somos consagrados por Deus e para Deus. Chamados à santidade.

- Nazaré, Belém - PA Tel.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veículo da Fundação Nazaré de Comunicação CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Impresso no parque gráfico de O Liberal

FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO


3

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Conversa com meu povo

Arcebispo

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

Deixar-se conduzir pelo Espírito Santo “N

ão há maior liberdade do que deixar-se guiar pelo Espírito Santo e permitir-lhe que nos conduza para onde quiser”. Este foi um dos convites do Papa Francisco nesta semana da Novena de Pentecostes e de Orações pela unidade dos cristãos. Trata-se de uma provocação positiva destinada a orientar nossas escolhas diárias, pois fomos criados com o maravilhoso e desafiador presente da liberdade. Atribui-se ao Espírito Santo, terceira pessoa da Santíssima Trindade, amor que circula entre o Pai e o Filho, a santificação da humanidade, garantia prometida por Jesus aos seus discípulos, para acompanhá-los no tempo da Igreja, até a volta do Senhor no fim dos tempos. Este tempo é precioso e há de ser desfrutado como uma oportunidade atrás da outra para acolher a graça que vem de Deus, realizar as obras de Deus e testemunhálas a todos os homens e mulheres que encontrarmos. Somos convidados continuamente a esta abertura da alma àquele que é chamado “Alma da Igreja”. Deixar-nos conduzir pelo Espírito Santo! Para tanto, faz-se necessário exercitar o discernimento, identificando as moções que nos vêm do Espírito. O olhar interior, adquirido na oração, abre nossos ouvidos, nossos olhos e o coração para identificar a voz do Espírito. Não se trata de sons ou barulhos externos, mas indicações capazes de conduzir as nossas decisões. No meio de tanta agitação, nasce o apelo ao recolhimento e ao silêncio. Vale a pena desligar as muitas fontes de informações e apelos vindos de fo-

DIVULGAÇÃO

w O ESPÍRITO SANTO desce sobre Maria e os apóstolos sob a forma de línguas de fogo

Não há maior liberdade do que deixar-se guiar pelo Espírito Santo e permitir-lhe que nos conduza para onde quiser. ra, para desfrutar o clamor da voz interior, não a abafando, inclusive porque ela não nos fecha aos clamores das outras pessoas e situações humanas, mas qualifica nossa sensibilidade, para nos deixarmos conduzir pelo Espírito Santo! Há um roteiro para a escuta da voz interior, instrumento precioso colocado à nossa disposição, a Palavra de Deus. O contato diário com a Bíblia e sua leitura atenta treinam nossa sensibilidade para os verdadeiros valores, abrem nosso horizonte para a compreensão de realidades antes escondidas. E isso pode ser feito com muita calma e serenidade, passando pelo percurso da medi-

tação, oração, contemplação e propósitos de vida nova. A abertura aos dons do Espírito Santo, pedidos e acolhidos, com os quais podemos agir de modo sobrenatural no cotidiano da vida, sem nos afastarmos de tudo o que é necessário fazer em nossa família ou profissão, possibilita um salto qualitativo na existência. Sabedoria, para descobrir o sentido impresso por Deus em tudo o que existe. Ciência, para conhecer de modo divino as realidades da própria natureza. Conselho, para discernir os passos a serem dados. Fortaleza, para elevar quem está caído e para dominar os impulsos que nos levam à agressividade. Pieda-

de, para que o nosso coração seja “pio”, cheio de bondade em relação ao próximo, à sociedade e diante de Deus. Temor de Deus, para levá-lo sempre em conta e caminhar em sua presença. De propósito, o dom da Inteligência, também chamado de entendimento, é elencado por último, pela urgência com que precisa ser atuado em nossos dias. O Senhor nos diz: “Quando ele vier, o Espírito da Verdade, vos guiará em toda a verdade” (Jo 16,13). Com o dom do entendimento, o Espírito Santo infunde em nós a paixão pela verdade, em tempos de falsidade, corrupção e mentira deslavada. Deixar-se conduzir pelo Espírito é adquirir tal

paixão, purificandonos de todo engano! Uma fonte preciosa de inspiração é um olhar aberto às pessoas e suas necessidades, especialmente a sensibilidade diante dos mais pobres e fracos. Não abafar a voz da consciência, que provoca a saída de nós mesmos para encontrar as estradas do bem. É necessário superar a insensibilidade corrente diante dos problemas e da violência, quando podemos fazer ouvido mouco diante dos gritos dos mais sofredores. As muitas cenas do cotidiano, com as quais a miséria humana clama por serviço e caridade seja a voz do Espírito Santo, que nos conduz ao bem e suscita a atenção diante do próximo. Uma das manifestações da ação do Espírito Santo na Igreja é a figura do conselheiro. Há pessoas colocadas

por Deus em nossa vida que significam muito, pois nos oferecem, pela palavra e o exemplo, a preciosa ajuda para percorrer os caminhos suscitados pelo Espírito. Aqui entra em primeiro lugar o confessor, pela graça da escuta, as orientações e mais do que tudo o exercício do ministério sacramental do perdão. Diga-se o mesmo do ministério da direção espiritual. E existem também homens santos e mulheres santas que, com sua experiência de vida cristã madura cuja palavra e exemplo são sinais para a aventura da vida no Espírito, que não é privilégio de poucas pessoas, mas vocação universal à perfeição da vida cristã. Deixar-nos conduzir pelo Espírito Santo significa ainda identificar suas inspirações que se transformam na diversidade de dons (Cf. 1 Cor 12,3-13). A beleza da Igreja se expressa na vocação específica de cada pessoa. Não há motivos para a inveja, ciúme ou comparações estéreis, já que todos têm muito a oferecer e são importantes para Deus. O apelo é que ninguém se esconda ou se omita, mas todos contribuam com aquilo que são e com o que têm para a edificação do Reino de Deus. Para que nossa vida seja conduzida pelo Espírito Santo que sopra onde quer, só nos resta pedir insistentemente: “Ó Deus que, pelo mistério da Festa de Pentecostes, santificais a vossa Igreja inteira, em todos os povos e nações, derramai por toda a extensão do mundo os dons do Espírito Santo, e realizai agora no coração dos fiéis as maravilhas que operastes no início da pregação do Evangelho.


4

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Arquidiocese AGENDA DE DOM ANTÔNIO DE A. RIBEIRO

AGENDA DE DOM IRINEU ROMAN

AGENDA DE DOM ALBERTO CORRÊA n De 18 a 24 de maio de 2018

n De 18 a 24 de maio de 2018

n SEXTA, 18 DE MAIO

n SEXTA, 18 DE MAIO 8h30 - Gravação - Programa Voz do Pastor (FNC) 10h30 - Audiências 18h - Missa de abertura da XVIII Semana de Mariologia (Basílica) n SÁBADO, 19 DE MAIO 8h - Mini-Círio de Nazaré (PASTUR) 16h - Vigília de Pentecostes (Mangueirinho) n DOMINGO, 20 DE MAIO 10h - Crisma - Paróquia Santa Teresinha (adultos) – Jurunas 19h – Missa - Comunidade Santa Rita de Cássia (Paróquia Santo Afonso Maria Ligório) n SEGUNDA, 21 DE MAIO 8h30 - Gravação - Programa Voz do Pastor (FNC) 10h30 - Audiências 18h - Missa - Paróquia Santíssima Trindade (festividade) n TERÇA, 22 DE MAIO 10h30 - Gravação - Programa Comunidade Viva (Paróquia Santa Rita de Cássia) 12h - Missa - Paróquia Santa Rita de Cássia 19h - Missa - Comunidade Santa Rita de Cássia - Paróquia de São Marcos n QUARTA, 23 DE MAIO 8h30 - Gravação Programa Voz do Pastor (FNC) 10h30 – Audiências 18h - Missa - Seminário Propedêutico n QUINTA, 24 DE MAIO 8h30 - 8h30 - Reunião do Presbitério 14h - Programa “Entre nós” - Rádio Nazaré FM 17h30 - Gravação Programa Comunidade Viva (Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora) 19h - Missa - Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora - Aniversário da paróquia (festividade)

8h - Gravações 10h - Audiências 16h – Audiências 19h - Missa e Crismas - Paróquia São Francisco de Assis – Tapanã n SÁBADO, 19 DE MAIO

15h - Vigília de Pentecostes (Ginásio Poliesportivo Guilherme Paraense - “Mangueirinho”) n DOMINGO, 20 DE MAIO

9h - Missa de Pentecostes e Renovação dos Compromissos dos Diáconos Permanentes (Catedral) 11h - Missa e Crismas (Paróquia São Pio X) 19h - Missa (Paróquia de N. Sra. do Livramento) n SEGUNDA, 21 DE MAIO

8h - Gravações 10h - Audiências 19h - Missa - Comunidade Santa Rita de Cássia (Carananduba) n TERÇA, 22 DE MAIO

7h - Missa - Festividade de Santa Rita (Paróquia de São José de Queluz) 10h - Gravações 19h – Missa - Festividade (Paróquia de Santa Rita de Cássia) n QUARTA, 23 DE MAIO

8h - Gravações 10h - Pastoral Presbiteral 19h - Ministérios de Leitorato e Acolitato – Obra de Maria (Igreja São José dos Verdejantes) n QUINTA, 24 DE MAIO

8h30 - Reunião do Presbitério 16h - Gravações 19h - Reunião do Conselho Arquidiocesano de Diáconos Permanentes (CADIP)

n De 18 a 24 de maio de 2018

n SEXTA, 18 DE MAIO 8h - Faculdade Católica 15h - Audiência 19h30 - Missa - Festa - S. Leonardo Murialdo - (Paróquia Santa Edwiges) n SÁBADO, 19 DE MAIO 8h30 - Leitura Orante com jovens 15h - Vigília de Pentecostes (Mangueirinho) n DOMINGO, 20 DE MAIO 9h - Missa de Pentecostes e Renovação dos Compromissos dos Diáconos Permanentes (Catedral da Sé) 17h - Missa com Crisma (Paróquia São Judas) n SEGUNDA, 21 DE MAIO 8h - Audiências 15h - Audiências 19h - Missa 7º dia - Natalino de Assis Ribeiro - Ourém n TERÇA, 22 DE MAIO 8h - Faculdade Católica 15h - Audiências 19h - 18ª Semana de Mariologia (Casa de Plácido) n QUARTA, 23 DE MAIO 8h30 - Audiências 14h - Rádio Nazaré (Programa Fé e Vida) 18h30 - Missa (Paróquia Santíssima Trindade) 20h - Escola da Fé - Paróquia São José n QUINTA, 24 DE MAIO

8h30 - Reunião do Presbitério

15h - Audiência 18h - Missa de N. Sra. Auxiliadora - Igreja do Carmo Os compromissos de Dom Antônio podem alterar-se sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem alterar- se sem aviso prévio.

HOMILIA DOMINICAL Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Jo 20,19-23

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

19 Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”. 20 Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. 21 Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. 22 E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito

Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhe serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”. B) COMENTÁRIO Tudo se dá “Ao anoitecer”. Esta expressão significa o início do dia no pensamento bíblico; surge um novo dia. Ela também está ligada ao momento pascal original, que Deus aponta para o sacrifício do cordeiro (Ex 12,6). Deus indica quando seja: no exato ângulo entre o dia e a noite, para a celebração da Páscoa, Festa da liberdade; da vida. Há bíblias que traduzem como: “ao por do sol”, “ao crepúsculo”; e uma espanhola diz “entre duas luzes”. Esta última aponta à “terra santa”, no mon-

te Garizim, em Israel (no mês de “Nissan”/marçoabril/), às vésperas da lua cheia, é que se vê o sol e a lua ao mesmo tempo, exatamente “ao anoitecer”. As “duas luzes” são o sol e a lua: “Deus fez os dois luzeiros maiores: o grande luzeiro para governar o dia e o pequeno luzeiro para governar a noite” (Gn 1,16). Eles são como os dois olhos da criação contemplando o gesto cultual maior, do homem ao seu Criador. Foi neste “anoitecer”, no exato momento pascal, que o ressuscitado apareceu por vez primeira aos discípulos (v 19); ocasião especial da presença, da ação de Deus. “Estando fechadas as portas... Jesus entrou e, pondo-se no meio deles...”. É importante observar o

modo de Jesus entrar, pois indica seu estado diferente e sobrenatural. Ele já não está submisso às leis da natureza, ele a supera, pois as portas estavam fechadas e não foi impedimento para que ele entrasse no recinto e estivesse com seus apóstolos. O mestre irrompe, extrapola os limites do tempo e do espaço. Ele vem para o meio, se coloca no centro de nossa vida para trazer-nos a paz. A paz é o primeiro presente que o Ressuscitado nos traz; e nós o recebemos para partilhar com as pessoas. Ele proclama com vigor: “A paz esteja convosco”. A paz é condição fundamental para que a nova vida se estabeleça em cada pessoa. Paz não apenas individual, mas relacional: consigo e

com os outros. “Soprou sobre eles e disse: Recebei o Espírito Santo” (v 22). O sopro de Deus sobre a matéria inanimada faz do homem um ser vivente (Gn 2,7). A ação direta de Deus no homem gera a vida. Este gesto simbólico do sopro exprime o dom do Espírito Santo, é vitalidade. O Filho tem poder: “Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. E como enviou? O enviou precisamente com amor! “Deus amou tanto o mundo... que enviou o seu Filho para que o mundo seja salvo por ele” (Jo 3, 16s). A missão que recebemos e na medida em que a executamos é continuação daquele mesmo amor que Jesus recebeu do Pai, e nos repassou.

LITURGIA DA SEMANA w 18/05, SEXTA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (At 25,13b-21) Responsório (Sl 102) Evangelho (Jo 21,15-19) w 19/05, SÁBADO Cor (branco) Primeira Leitura

Nossa Senhora Auxiliadora) 19h - Missa - Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora - Aniversário da paróquia

(At 28,16-20.30-31) Responsório (Sl 10) Evangelho (Jo 21,20-25) w 20/05, DOMINGO Cor (vermelho) Primeira Leitura (At 2,1-11) Responsório (Sl 103) Segunda Leitura

(1Cor 12,3b-7.12-13) Evangelho (Jo 20,19-23) w 21/05, SEGUNDA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Tg 3,13-18) Responsório (Sl 18) Evangelho (Mc 9,14-29) w 22/05, TERÇA-FEIRA

Cor (verde) Primeira Leitura (Tg 4,1-10) Responsório (Sl 54) Evangelho (Mc 9,30-37) w 23/05, QUARTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Tg 4,13-17)

Responsório (Sl 48) Evangelho (Mc 9,38-40) w 24/05, QUINTA-FEIRA Cor (verde) Primeira Leitura (Tg 5,1-6) Responsório (Sl 48) Evangelho (Mc 9,41-50)


5

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Vaticano

C

om informações Vatican News. A Ascensão do Senhor, que se celebrou no domingo, 13 de maio, em muitas partes do mundo – no Brasil também -, “enquanto inaugura uma nova forma de presença de Jesus entre nós, pede-nos para termos olhos e coração para encontrá-lo, para servi-lo e testemunhá-lo aos outros. Trata-se de ser homens e mulheres da Ascensão, isto é, buscadores de Cristo ao longo dos caminhos do nosso tempo, levando a sua palavra de salvação até os confins da terra”. Foi o que disse o Papa Francisco na alocução que precedeu a oração do Regina Coeli no VII domingo de Páscoa, Solenidade da Ascensão do Senhor. “Neste caminho continuou o Papa - nós encontramos o próprio Cristo nos irmãos, especialmente nos mais pobres, naqueles que sofrem em sua própria car-

“Encontramos Cristo em quem vive a experiência da pobreza” Foi a reflexão do Papa no domingo durante celebração da Ascensão do Senhor FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PAPA FRANCISCO no Regina Coeli, no domingo, dia 13 de maio

ne a dura mortificação da experiência de velhas e novas pobrezas”. A Ascensão nos exorta a olhar para o céu para, em seguida, dirigi-lo para a terra, realizando as tarefas que o Senhor res-

suscitado nos confia. O Santo Padre recordou em seguida que “como no início Cristo ressuscitado enviou seus apóstolos com a força do Espírito Santo, também hoje Ele nos envia, com

a mesma força, para sermos sinais concretos e visíveis de esperança”. Parece realmente muito ousada a tarefa que Jesus confia a um pequeno grupo de homens simples e sem

grandes habilidades intelectuais! No entanto, disse ainda Francisco, esta pequena companhia, irrelevante diante das grandes potências do mundo, é enviada para levar a mensagem de amor e de misericórdia de Jesus a todos os cantos da terra. Mas este projeto de Deus só pode ser realizado pelo poder que o próprio Deus concede aos apóstolos. Nesse sentido, Jesus assegura-lhes que sua missão será sustentada pelo Espírito Santo. “Assim, esta missão pôde se tornar realidade, e os apóstolos deram início a essa obra, que depois foi continuada por seus sucessores. A mis-

são confiada por Jesus aos Apóstolos continuou ao longo dos séculos e continua até hoje: essa requer a colaboração de todos nós. De fato, cada um, em virtude do Batismo que recebeu, é capacitado a proclamar o Evangelho”. O Papa concluiu pedindo à Virgem Maria que, como Mãe do Senhor que morreu e ressuscitou, animou a fé da primeira comunidade de discípulos, “ajude também a nós a manter “os nossos corações ao alto”, como nos exorta a fazer a Liturgia. E ao mesmo tempo nos ajude a ter “os pés no chão” e a semear com coragem o Evangelho nas situações concretas da vida e da história”.

A oração do Papa pela Indonésia depois de ataques contra igrejas Com informações Vatican News. O Papa lançou um apelo, depois da oração do Regina Coeli no domingo, 13, para que cessem as ações violentas na Indonésia. São palavras que chegam depois dos graves ataques contra algumas igrejas católicas no país, que causaram a morte de pelo menos 10 pessoas e mais de 40 feridos. "Queridos irmãos e irmãs, estou particularmente próximo do querido povo da Indonésia, especialmente das comunidades cristãs da cidade de Surabaya, que foram gravemente atingidas pelo grave ataque contra locais de culto. Elevo minha oração pelas vítimas e seus paren-

tes. Juntos, invoquemos o Deus da paz para que faça cessar essas violentas ações, e no coração de todos encontrem espaço não de sentimentos de ódio e violência, mas de reconciliação e de fraternidade". O chamado Estado Islâmico (EI) reivindicou os ataques suicidas contra as três igrejas na Indonésia. Segundo a polícia indonésia, entre os agressores havia também uma mulher que se fez explodir com seus dois filhos pequenos. Outras fontes também falam do envolvimento de uma segunda mulher em outra das três explosões, enquanto em um vídeo se pode ver um homem em uma motoneta en-

w NA INDONÉSIA Ataques terroristas que acontecem no país

trando em um pátio da igreja e depois explodir. Fontes oficiais informaram que os “Kamikazes” pertenciam todos à mesma família. NOVO ATENTADO

Na manhã da segunda-feira, 14, dez pessoas

ficaram feridas em um novo ataque a bomba na cidade indonésia de Surabaya, os agressores explodiram uma moto-bomba contra a sede da polícia local, ferindo quatro agentes e seis civis, segundo o porta-voz

das forças de segurança. A bomba foi detonada por duas pessoas, um homem e uma mulher, que estavam a bordo de uma moto. As imagens das câmeras de segurança mostram a polícia que para a moto em

frente à entrada da central de polícia, antes da explosão. Segundo notícias não confirmadas, as duas pessoas na moto tinham consigo também uma criança. O Presidente indonésio, Joko Widodo, pediu ao parlamento para aprovar uma revisão da lei antiterrorismo em vigor, após a série de ataques no país. “Peço à Câmara dos representantes e ao ministérios responsáveis que revejam as medidas de combate ao terrorismo, apresentadas em fevereiro de 2016, e concluir o processo o quanto antes”. A lei é um importante guarda-chuva legal que permite à polícia adotar medidas fortes para evitar o terrorismo.

Papa: nosso destino é viver como amigos de Jesus Com informações Vatican News. Recebemos como “destino” e não “casualmente” a amizade com Jesus e a nossa vocação é justamente permanecer amigos do Senhor. Foi o que disse o

A N

Papa Francisco na homilia da Missa celebrada na manhã da segunda-feira 14, na Casa Santa Marta. A reflexão do Pontífice foi inspirada na Liturgia do dia, em que várias vezes aparece a palavra “sorte”.

Nós recebemos este dom como destino, a amizade do Senhor, esta é a nossa vocação: viver amigos do Senhor, amigos do Senhor. E o mesmo recebeu os apóstolos, mais forte ainda,

família é a esperança do futuro. Rezemos especialmente pelas famílias que estão passando por grandes dificuldades, para que o Senhor as apoie. (15 de maio) ão há maior liberdade do que deixar-se guiar pelo Espírito Santo e permitir-lhe que nos conduza para onde quiser. (14 de maio)

mas o mesmo. Todos nós cristãos recebemos este dom: a abertura, o acesso ao coração de Jesus, à amizade de Jesus. Recebemos na sorte o dom da sua amizade. O nosso destino é ser seus amigos. É um dom que o Senhor mantém sempre e Ele é fiel a este dom. Muitas vezes, porém, nós não agimos como amigos e nos afastamos “com os nossos pecados, com as nossas teimosias”, mas “Ele é fiel à amizade”. Como recorda o Evangelho desta segunda, (Jo 15,9-17), Jesus não nos chama mais “servos”, mas “amigos” e mantém esta palavra até o fim porque é fiel. Até mesmo com Judas: a última pala-

vra que dirige a ele, antes da traição, é “amigo”, não lhe diz “vai embora”: Jesus é o nosso amigo. E Judas, como diz aqui, seguiu sua nova sorte, seu destino que ele mesmo escolheu livremente, se afastou de Jesus. E a apostasia é isso: afastarse de Jesus. Um amigo que se torna inimigo ou um amigo que se torna indiferente ou um amigo que se torna traidor. ELE NÃO NOS RENEGA

Como narra a Primeira Leitura (At 1,1517.20-26), no lugar de Judas a sorte caiu em Matias “para ser testemunha da Ressurreição”, “testemunha des-

te dom de amor”. “O amigo – recordou o Papa – é quem compartilha os próprios segredos” com o outro. “Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai”, diz de fato Jesus no Evangelho. Trata-se, portanto, de uma amizade que “recebemos como sorte, isto é, como destino”, como a receberam Judas e Matias: Pensemos nisto, Ele não nos renega, nos espera até o fim. E quando nós pela nossa fraqueza nos afastamos Dele, Ele espera. Ele é fiel na amizade e nós devemos pedir-Lhe esta graça de permanecer no seu amor, permanecer na sua amizade.


6

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Igreja no Mundo

Novena mundial para Maria Auxílio dos Cristãos

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Família Salesiana prepara a programação

C

om informações agência Gaudium Press. Por ocasião dos 150 anos da consagração da Basílica de Maria Auxiliadora em Turim, a Família Salesiana prepara uma novena mundial em honra a Maria Auxílio dos Cristãos. O propósito da iniciativa, impulsionada pelo Reitor Maior dos Salesianos, Padre Án-

gel Fernández Artime, é unir toda a família de São João Bosco em torno da oração mariana a propósito da festa da Auxiliadora, que ocorrerá no dia 24 de maio. Pa r a i s s o , c o m o apoio do Dicastério de Comunicação Social, a Congregação Salesiana preparou uma série de vídeos que estão sendo difundidos através

de diferentes meios de comunicação, especialmente as redes sociais. Em cada um dos audiovisuais o Reitor Maior apresentará o tema do dia, que se desenvolverá depois a partir da narração de um dos sonhos de Dom Bosco, que foram selecionados entre os principais sonhos nos quais está presente a Virgem Maria.

w BASÍLICA de Maria Auxílio dos Cristãos, 150 anos de consagração

“Os vídeos, realizados graças à colaboração da equipe de Comunicação Social da Inspetoria do sul da Itália (IME), têm sido preparados para ser difundidos e utilizados nos momentos de

oração comunitária nas casas salesianas e a Família Salesiana em todo o mundo, assim como nos momentos tradicionais de ‘bom dia’ ou ‘boa noite’ nas paróquias ou nos oratórios, durante a

Novena nas igrejas, nas paróquias ou santuários marianos e em todos os meios”, indica em nota de imprensa. A novena está disponível em três idiomas: italiano, espanhol e inglês.

Antigo templo subterrâneo cristão é encontrado na Síria Com informações da agência Gaudium Press. As ruínas de um antigo templo subterrâneo, que por suas características poderia ter sido empregado pelos cristãos perseguidos pelo Império Romano durante os séculos III e IV, foi apresentado na Síria depois de a descoberta ter se mantido em segredo para evitar sua destruição por parte de grupos terroristas.

O templo se localiza em Manbij, Síria, região que esteve ocupada durante dois anos pelas forças do Estado Islâmico, que empreenderam a destruição de imagens religiosas, templos e mosteiros das localidades vizinhas. Segundo informou Fox News, o templo não foi localizado devido ao fato que o marco da porta foi coberto de lixo por parte das forças de ocupação.

w A DESCOBERTA se manteve em segredo

Abdulwahab Sheko, Chefe do Comitê de Exploração no Conselho de

Ruínas de Manbij, explicou que as primeiras explorações haviam se

realizado em 2014 mas o avanço dos grupos extremistas motivou a suspensão das escavações. A descoberta foi mantida em segredo para evitar a destruição das possíveis ruínas cristãs. Depois da recuperação do controle sobre a área, teve-se que proceder a remoção de minas, pelo qual as escavações arqueológicas não puderam começar até agosto

de 2017. A construção exibe vários túneis estreitos que permitiam o ingresso da luz e o acesso a portas de emergência. As paredes conservam cruzes gravadas em diferentes estilos e um lugar com três níveis que poderia corresponder a um altar para celebração da Eucaristia. A descoberta indica que havia uma povoação cristã significativa na área.

Igreja no Brasil 70 anos da presença dos Orionitas em Ouro Branco (MG)

Igreja de Curitiba traz novidades para a solenidade de Corpus Christi

C

om informações da agência Guadium Press. A extensa festividade que a Igreja dedica ao sacramento da Eucaristia, o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, a Solenidade de Corpus Christi em Curitiba contará com uma extensa programação repleta de atividades, entre elas, a procissão na Avenida Cândido de Abreu, que ocorre na capital desde 2005. “Ser Cristão é ter Deus no seu dia a dia” é

o tema do Corpus Christi deste ano, que vem sendo planejado para acolher ainda mais a população, com a intenção de marcar uma das maiores celebrações públicas voltadas à família já realizadas em Curitiba. Neste ano, a programação inicia-se já na véspera, 30 de maio, às 19h, com vigília, seguida por momentos de Adoração ao Santíssimo Sacramento. No dia seguinte, a solenidade contará com

a montagem dos tapetes pela manhã, além de atividades especiais voltadas para as famílias. Na parte da tarde, na Catedral Metropolitana, acontece a Santa Missa, presidida pelo Arcebispo Dom José Antônio Peruzzo. Encerrada a cerimônia, tem início por volta das 16h30 a procissão com o Santíssimo Sacramento. Para este evento, espera-se a participação de milhares de fiéis de toda a capital.

Com informações da agência Gaudium Press. Em 2017, a Congregação da Pequena Obra da Divina Providência, também conhecida como Filhos da Divina Providência, Pequena Obra da Providência Divina ou Orionitas, fundada por São Luís Orione, o “Apóstolo da Caridade”, celebra o Ano Jubilar de 70 anos de presença no município de Ouro Branco, em Minas Gerais. Neste ano, as comemorações do Ano Jubilar Orionita têm como lema as palavras de São Paulo, extraídas do hino Cristológico, à comunidade de Efésios: “Renovar todas as coisas em Cristo” (Ef 2,4). A relação da Congregação da Pequena Obra da Divina Providência com a chamada “vila” de Ouro Branco teve início com a chegada dos primeiros religiosos orionitas, em 1948. Naquela época, eles tinham a missão de iniciar no local um trabalho social Patronato Agrícola, que serviria para a formação educacional e profissional dos jovens, além de assumir pastoralmente a Paróquia Santo Antônio. Nestes 70 anos, os Orionitas desejam celebrar esta marca na paróquia de Ouro Branco para relembrar o

passado, reconhecendo nele os dons de Deus (os santos que aqui viveram, quer reconhecido pela Igreja, quer não), bem como tomar consciência do presente e renovar nossa entrega ao Senhor e cultivar a esperança no futuro, preparando-o com novas formas de evangelização e novas práticas pastorais e sociais.


7

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Arquidiocese FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PONTUAIS e organizados, eles chegarm ao ginásio municipal

w JUNTARAM-SE harmonicamente aos demais grupos juvenis

Juventude em festa, fortalecendo a caminhada! n Dom Antônio de Assis Ribeiro

U

ma das estratégias de animação, formação e comunhão do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém são os encontros da juventude nas Regiões Episcopais. Todo mês, uma das sete regiões episcopais tem um especial encontro de confraternização e Celebração Eucarística presidida pelo bispo referente para o Setor Juventude, Dom Dom Antonio de Assis Ribeiro, SDB. O evento tem como OBJETIVOS

l estimular a experiência do protagonismo juvenil em cada região episcopal; l favorecer a partilha de experiências entre os jovens das Paróquias da região; l estimular o conhecimento entre os diversos grupos juvenis paroquiais; l promover a comunhão e o espírito fraterno entre as diversas expressões juvenis presentes na região episcopal; l consolidar a experiência da animação do Setor Juventude. CONTEÚDO

Duas regiões episcopais já celebraram esse evento que tem como conteúdo: apresentação de músicas, danças, coreografias, teatro, orações, comunicações pastorais, se concluindo com a Celebração Eucarística.

O encontro da Região São Vicente de Paulo iniciou às 16h e se concluiu por volta das 21h, no domingo, dia 22 de abril. Uma festa juvenil e cristã que contou com a participação de 12 paróquias e cerca de 600 jovens estiveram celebrando a vida na presença de Deus tendo como espaço das atividades o Ginásio Municipal de Ananindeua (Abacatão), localizado na avenida Dom Vicente Zico (Arterial 1), áreas que corta residenciais do conjunto Cidade Nova.

w UNIDOS e em comunhão registraram a presença no encotro da sua regional episcopal

CONVITE

O próximo encontro será na Região Santa Cruz, também com a participação de 12 paróquias. A programação é preparada pelo Conselho Juvenil de cada região episcopal, assessorada pela coordenação geral do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém. Procure informações na sua paróquia, buscando saber qual a melhoir maneira de chegar ao lugar do encontro. Lembre-se que além da partilha da alegria de viver a missão jovem na Igreja, você tem uma razão muito maior para estar presente: é o encontro com Jesus Eucarístico. Não falte! Contamos com a sua presença!

w MELHOR PARTE A culminância das atividades do encontro foi a Santa Missa

Estamos caminhando... Unida e em Comunhão a juventude se torna mais forte!

ACOMPANHE A PROGRAMAÇÃO DOS ENCONTROS JUVENIS NAS REGIÕES EPISCOPAIS 20/05 (Domingo) - Encontro juvenil e Missa da Região Episcopal Santa Cruz 17/06 (Domingo) - Encontro juvenil Missa da Região episcopal Menino Deus 19/08 (Domingo) - Encontro juvenil e Missa da Região Episcopal Sant’Ana 16/09 (Domingo) - Encontro juvenil e Missa da Região Episcopal São João Batista 25/11 (Domingo) - Encontro juvenil e Missa da Região Episcopal Coração Eucarístico de Jesus

w FRATERNIDADE depois da missão cumprida, registro da presença de Dom Antônio


8

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Nazaré Repórter

RÁDIO NAZARÉ

Z MH 3 . 91 FM

J FESTIVIDADE PARA CRISTO LIBERTADOR A Comunidade Cristo Libertador, localizada na Passagem Primeiro de Maio, entre passagem Canaã e Passagem Leão, bairro da Terra Firme, em Belém, está

em festividade. Este ano a festa traz como tema “Com Cristo Libertador, sejamos sal da terra e luz do mundo”. A programação segue até o dia 20, domingo,

trasladação do padroeiro, saindo da comunidade. E pela tarde, às 17h, a procissão luminosa saindo da Paróquia São Domingos de Gusmão. Participe!

com missas diariamente a partir das 19h, shows culturais, vendas de comidas típicas e bingos. No encerramento da festa, haverá pela manhã no dia 20, às 7h, a

l CAMPANHA “SEJA MAIS UM” A Rádio Nazaré FM trará aos seus ouvintes novos programas na sua grade de programação. Vem ai muitas novidades na 91,3. Além disso, a Rádio, junto com os outros veículos de comunicação da Fundação Nazaré, abraça a Campanha "Seja Mais Um Sócio

Evangelizador". Venha participar conosco da responsabilidade do anúncio do evangelho. Torne-se um sócio evangelizador e assuma este compromisso com Deus e com a evangelização. Ligue, cadastre-se pelo 40069211 e seja mais um!

RÁDIO NAZARÉ FM - 91,3. A SERVIÇO DA VIDA. NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR!

REDE NAZARÉ DE TELEVISÃO

AL CAN

30

DIVULGAÇÃO

J ARRAIÁ DA PAZ A Comunidade Católica Shalom traz esse ano o “Arraiá da Paz”, que vai acontecer no dia 16 de junho, às 21h, na Sede Social do Paysandu, localizada na avenida Nazaré, 404, entre a rua Dr. Moraes e Benjamin Constant. Neste ano, o evento terá a apresentação Junina Totus Tuus, show da Banda Aliança Jovem e da cantora Victória Salzer e Banda. Os ingressos já podem ser adquiridos nos centros de evangelização Shalom São Brás: Travessa 3 de Maio, 1618 e Shalom Cidade Nova, na SN 03, esquina com WE 44.

J FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO A Paróquia Divino Espírito Santo, localizada na avenida Dom Vicente Zico, 32, conjunto Cidade Nova, em Ananindeua, entra em festividade no período de 24 a 27 deste mês sob o tema “O Paráclito nos impulsiona e Maria

J FORMAÇÃO DOGMAS

J PRÊMIO CULTURAL

A Paróquia Santa Cruz, localizada na avenida Almirante Barroso, bairro do Marco, em Belém, convida a todos a participarem da formação muito especial neste mês dedicado a Maria. Uma formação sobre os dogmas marianos, ministrada pelo Diácono Marcus Vinicius, no dia 18, às 19h30, no auditório da paróquia. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas na secretaria paroquial. Para mais informações, ligue (91) 3276-0941.

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Manifestações Culturais 2018 da FCP Fundação Cultural do Pará. Os interessados têm até dia 27 de junho (fim do prazo) para dar entrada nos documentos e completar a inscrição. Podem participar mestres e grupos ou comunidades de todo o território paraense, desde que desenvolvam trabalhos artísticos e culturais que transmitam conhecimentos e valores regionais. Mais informações: (91) 3202-4367.

MARIANOS

J ESPÍRITO SANTO As inscrições para 2° Seminário de Vida no Espírito Santo, do Grupo de Oração Chama Viva de Amor, já estão abertas. A programação será realizada nos dias 8, 9 e

roga pelo êxito de nossa missão neste chão, em nosso lar, em nosso ser”. A programação litúrgica terá Santa Missa diariamente a partir das 19h, shows culturais animando o arraial e vendas de comidas típicas. Participe!

J NOVENA 10 de Junho, na Paróquia São Domingos de Gusmão, localizada na avenida Celso Malcher, 733, entre a rua São Domingos e passagem Liberdade. Mais informações: 3274-4746.

Participe toda terça-feira, a partir das 16h, da novena em honra a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que tem como tema “A exemplo de Jesus, nós também recorremos a Nossa Senhora diante das angústias de nosso coração”. O encontro é realizado na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, localizada na travessa Padre Prudêncio, 291, bairro da Campina, em Belém.

l MISSA DA SANTÍSSIMA TRINDADE NA TV NAZARÉ Acompanhe pela TV Nazaré, canal 30 – ou na sintonia de sua cidade – a transmissão ao vivo da Missa Solene de abertura da

PORTAL NAZARÉ

Festividade da Paróquia da Santíssima Trindade, no dia 20, às 18h, presidida pelo pároco, cônego José Gonçalo Vieira. W. WW RE. A NAZ .BR O A COM DAC FUN DIVULGAÇÃO

l VIGÍLIA DE PENTECOSTES NO PORTAL NAZARÉ Acesse o Portal Nazaré no próximo sábado, 19, e acompanhe a cobertura da grande Vigília de Pentecostes, uma realização da Arquidiocese de Belém, direto da Arena

Guilherme Paraense (Mangueirinho) a partir das 14h. Para assistir a transmissão pela internet basta acessar o a fanpage da Fundação Nazaré no facebook. com/FNCBelem


9

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Opinião Mater ecclesiae Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

C

oncluímos nesta edição a publicação da reflexão sobre a encíclica do Papa Paulo VI, Mense Maio, no qual o Santo Padre, à sua época, explica porque o mês de maio é dedicado pela Igreja a Nossa Senhora. Segundo motivo do apelo: a paz do mundo O segundo motivo do nosso apelo é-nos sugerido pela situação internacional. Como sabeis, Veneráveis Irmãos, ela é sumamente obscura e incerta, sentindo-se novas ameaças que põem em perigo o bem supremo da paz do mundo. Como se nada tivessem ensinado as experiências trágicas dos dois conflitos que ensangüentaram a primeira metade do nosso século, assistimos hoje à temível exacerbação de antagonismos entre os povos em algumas partes do globo, e vemos a repetição do perigoso fenômeno do recurso à força das armas, e não às negociações, para se resolverem as questões que opõem entre si as partes contendentes. Isto faz que os habitantes de Nações inteiras estejam sujeitos a sofrimentos indizíveis causados por agitações, guerrilhas e ações bélicas, que se vão sempre estendendo e intensificando, e poderão constituir, de um momento para outro, a centelha de novo conflito pavoroso. Pedido aos responsáveis pela vida pública: salvaguardar a paz ameaçada Perante estes graves perigos da vida internacional, Nós, conscientes de nossos deveres de Pastor supremo, julgamos necessário manifestar as nossas preocupações e, ao mesmo tempo, o temor de que

Mês de maio (final) DIVULGAÇÃO

w IMAGEM DA VIRGEM MARIA - Fragmento de um afresco no mural das das catacumbas de Santa Priscila, em Roma - arte sacra do século II.

os dissídios se venham a tornar tão agudos que degenerem num conflito sangrento. Pedimos, portanto, instantemente, aos responsáveis pela vida pública, que não se mantenham surdos à aspiração unânime da humanidade, que deseja a paz. Façam tudo quanto está em sua mão para salvar a paz ameaçada. Continuem a promover e favorecer colóquios e negociações, a todos os níveis e em todas as ocasiões, no intento de sustarem o recurso perigoso à força, com todas as suas tristíssimas consequências materiais, espirituais e morais. Procure-se reconhecer, dentro dos caminhos traçados pelo direito, toda e qualquer aspiração verdadeira e sincera de justiça e de paz, para lhe dar expressão e satisfação, e haja confiança em todos os atos leais de boa vontade, de maneira que prevaleça a causa positiva da ordem sobre a causa da desordem e da ruína. Infelizmente, nesta situação dolorosa, somos obrigados a reconhecer, com grande amargura,

que se esquece muitas vezes o respeito devido ao caráter sagrado da vida humana, e se recorre a sistemas e atitudes que estão em clara oposição com o senso moral e os costumes de povos civilizados. E, a este propósito, não podemos deixar de elevar a nossa voz em defesa da dignidade humana e da civilização cristã, para deplorar os atos de guerrilha e de terrorismo, a tomada de reféns e as represálias contra populações indefesas. Delitos estes que, ao mesmo tempo que fazem retroceder o sentido do que é justo e é humano, exasperam cada vez mais os ânimos dos contendores e podem fechar os caminhos até agora abertos a negociações. Estas, quando francas e leais, deveriam levar a um acordo razoável. As nossas preocupações, como bem sabeis, Veneráveis Irmãos, são inspiradas não por interesses pessoais, mas unicamente pelo desejo de proteger todos os que sofrem e de promover o bem de todos os povos. E

fazemos votos por que a consciência das próprias responsabilidades, diante de Deus e diante da história, tenha força suficiente para levar os Governos a prosseguirem nos seus esforços generosos para salvaguardar a paz, e para afastar quanto possível os obstáculos reais ou psicológicos, que se opõem a um entendimento seguro e sincero. Conseguir a paz pela oração Mas a paz, Veneráveis Irmãos, não é pura consequência de esforços humanos, é também e sobretudo, dom de Deus. A paz desce do céu; e reinará de verdade entre os homens, quando chegarmos a merecer que ela nos seja concedida pelo Deus onipotente, que tem nas suas mãos tanto a felicidade e a sorte dos povos como os corações dos homens. Por isso nós, com a oração, continuaremos a procurar conseguir este bem insuperável; com a oração constante e vigilante, como sempre fez a Igreja desde os primeiros

tempos; com a oração que recorrerá, de modo particular, à intercessão e proteção da Virgem Maria, Rainha da paz. Acolha, Maria, os pedidos de paz É para Maria, Veneráveis Irmãos, que se levantam neste mês mariano as nossas súplicas, implorando com maior fervor e confiança as suas graças e os seus favores. E se as graves culpas dos homens pesam na balança da justiça de Deus e provocam os seus justos castigos, sabemos por outro lado que o Senhor é “o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação” (2 Cor 1, 3), e que Maria Santíssima foi constituída administradora e dispensadora generosa dos tesouros da sua misericórdia. Ela, que experimentou as penas e as tribulações da terra, o cansaço do trabalho de cada dia, os incômodos e os apertos da pobreza, as dores do Calvário, venha em socorro das necessidades da Igreja e do mundo; acolha benigna os pedidos de paz que a ela sobem de todos os pontos da terra; ilumine os que dirigem a sorte dos povos; consiga que Deus, dominador de ventos e tempestades, acalme também as tempestades dos corações humanos em guerra e “nos dê a paz nos nossos dias”, a paz verdadeira, que se funda nas bases sólidas e duradouras da justiça e do amor; justiça igual, tanto para o fraco como para o forte; amor que afaste os tresvarios do egoísmo, de maneira que a salvaguarda dos direitos de cada um não degenere em esqueci-

mento ou negação do direito alheio. Promover especiais preces Reza do Santo Rosário E vós, Veneráveis Irmãos, do modo que julgardes mais oportuno, tornai conhecidos aos vossos fiéis estes nossos votos e a nossa exortação; e tomai as necessárias providências para que, em todas as dioceses e em todas as paróquias, se promovam, durante o próximo mês de Maria, especiais preces, e para que, em particular, a festividade consagrada a Maria Rainha seja dedicada a uma solene súplica em comum pelas intenções acima indicadas. Atribuímos especial valor às orações dos inocentes e dos que sofrem, porque são estas as vozes que penetram, melhor que todas as outras, no céu e desarmam a justiça divina. E, aproveitando a ocasião favorável, não deixeis de inculcar, com a maior insistência, a reza do Santo Rosário, oração tão agradável à Virgem Maria e tão recomendada pelos Sumos Pontífices. Por meio dela, podem os fiéis cumprir, da maneira mais suave e eficaz, a ordem do Divino Mestre: “Pedi e vos será dado; buscai e achareis; batei e vos será aberto” (Mt 7,7). Com estes sentimentos, esperando que a nossa exortação encontrará prontidão e docilidade nos ânimos de todos, a vós, Veneráveis Irmãos, e a todos os vossos féis, concedemos com todo o afeto a bênção apostólica. Roma, junto de São Pedro, 29 de abril de 1965, II ano do nosso pontificado. Paulus PP. VI

Cursilho de Cristandade Pe. Antônio Mattiuz, csj (antoniomattiuz@gmail.com)

“V

enha a nós o vosso Reino” é o que Jesus pediu que rezássemos no Pai Nosso. Jesus falou do Reino no Evangelho umas 100 vezes, mas poucos sabem o que pedem. Naquela época havia muitos reis e muitos reinos. Os reis eram muito poderosos. Organizavam seu reino como queriam e faziam suas próprias leis. Se o rei era bom, justo e honesto, todo o povo do reino também devia ser. Os hebreus desejavam muito um novo Reino,

com um rei bom, poderoso e santo para o povo viver feliz, em paz, sem fome, sem miséria e sem injustiças. Jesus, porém, quis mais: quis um Reino sem fronteiras, mundial, para todo o planeta terra, pois Deus nos ama. Jesus deu início ao Reino como uma sociedade nova, justa e santa para o povo ser feliz. Jesus foi ungido para ser o nosso Rei. Para fazer parte do Reino, você precisa aceitar Cristo como Rei, acatar as

O Reino de Deus suas leis e praticá-las. Os filhos do Reino se agrupam na Igreja de Cristo. O Reino é esta sociedade que vive a verdade, a justiça, o amor, o respeito, o perdão, a honestidade e a fidelidade. O Reino é o jeito divino para o povo ser feliz já nesta terra, e depois ser feliz para sempre no paraíso. Toda nação tem a Constituição como lei

máxima. O rei Jesus também fez a Constituição do seu Reino e a resumiu nisto: “Faze aos outros tudo o que gostarias que eles fizessem a ti, e nada faças a outrem que não gostarias que fizessem a ti”. Depois Jesus explicitou a sua lei no Sermão da Montanha em Mateus capítulos 5, 6 e 7. Quem pertence ao Rei-

no ama o próximo como a si mesmo, trata o próximo como irmão querido, presta-lhe ajuda e não prejudica a ninguém. No Reino de Deus, quem não perdoa não será perdoado; quem não socorre o faminto ou necessitado, será excluído do Reino. Leia isto em Mt 25, 31-45. No Reino ninguém precisa trancar as portas da sua casa por medo de bandidos, ladrões e malvados. No Reino não há lugar para avarentos, egoístas,

orgulhosos, malvados ou exploradores do próximo. No Reino, cada um se sente bem porque todos o respeitam como irmão e como filho de Deus. O Reino de Deus é o grande desejo e ideal de Jesus, é o caminho certo para o homem ser feliz. O Reino seja também o nosso grande desejo. Você também precisa trabalhar para implantar e fazer crescer o Reino. Cristo conta contigo. Re z e m o s s e m p re : Pai, venha a nós o vosso Reino.


10

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Santa Missa Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém REGIÃO EPISCOPAL SANT’ANA Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h, Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724

N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h, Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h,Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30, Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006

Nossa Senhora de Nazaré (Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400 São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500 Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 REGIÃO EPISCOPAL SANTA CRUZ Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Segunda a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797

São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633

São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641

Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146

São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644

Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728

Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 7h e 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h30 e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941

REGIÃO EPISCOPAL SANTA MARIA GORETTI

Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573

Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422

São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845

São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413

N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388

São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 10h, 17h e 19h Telefone: 3226-2612

Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30

Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h

São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503 Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023

São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30 REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOÃO BATISTA São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém

Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250

Telefone: 3234-4674

São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036

N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828

Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251 Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004 São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 REGIÃO EPISCOPAL CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391 Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h

REGIÃO EPISCOPAL MENINO DEUS

N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3292-0013 Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232 Paróquia Nossa Senhora do Carmo Benevides Sábado - 19h Domingo - 8h e 19h Telefone: (91) 3724-1098 Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351 N. Sra. de Nazaré Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344 N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654 N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278 São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583 Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h, Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião); 10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153

Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) REGIÃO EPISCOPAL SÃO VICENTE DE PAULO Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971 São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3279-2621 Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284 Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 Paróquia Santíssimo Redentor Icuí-Guajará - Ananindeua Sábado: 19h30 - Igreja Matriz Domingo: 7h - Igreja Matriz 9h - Comunidade Santo Afonso 17h - Igreja Matriz 19h - Comunidade Cristo Rei São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h - Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário das missas da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


11

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Família Nazaré

A

Fu n d a ç ã o N a zaré de Comunicação retomou as atividades do projeto “Comunidade em ação” no mês passado. Trata-se de um trabalho realizado pela instituição em parceria com o CRAS Guamá e projeto Nossa Biblioteca, do bairro do Guamá, em Belém. O objetivo é capacitar adolescentes e jovens a fim de oferecer-lhes um aprendizado que lhes possa ser proveitoso no futuro. De posse de conhecimentos na área da Comunicação Social, o público alvo do projeto institucional insere os participantesas no conhecimento do ofício ligado a essa área. O projeto vem sendo realizado pela Fundação Nazaré de Comunicação em parceria com entidades da sociedade belenense desde o mês de outubro de 2016, quando o primeiro grupo de adolescentes e jovens foi

Recomeça o projeto "Comunidade em ação"

Adolescentes e jovens do bairro do Guamá são atendidos FOTOS: DIVULGAÇÃO

w CAPACITAÇÃO dos adolescentes e jovens dá direito a certificado

apresentado à direção e aos funcionários da instituição, visitaram as instalações dos veículos de comunicação mantidos pela Fundação Nazaré - a TV Nazaré, a Rádio Nazaré FM, o Portal Nazaré e o

Jornal Voz de Nazaré. INICIATIVA - O projeto “Comunidade em ação” é acompanhado pela assistente social Jérsica Moy, consultora em Assistência Social da Fundação Nazaré, e atua com foco

na capacitação, permitindo aos participantes o conhecimento das diversas etapas na criação de conteúdos produzidos nas quatro áreas de atuação da Fundação Nazaré - televisão, rádio, jornal

impresso e internet. O projeto começou com adolescentes e jovens do CRAS Guamá e do Lar Fabiano de Cristo. Nas atividades dessa etapa houve oficinas das diversas linguagens de mídia produzidas na Fundação Nazaré. A cada etapa vencida nas oficinas de capacitação, os participantes do projeto elaboraram produtos em Comunicação Social com auxílio de monitores da Fundação Nazaré, supervisionados também pelos coordenadores de cada área de jornalismo. A título de conclusão das oficinas realizadas, o projeto "Comunidade em ação" possibilitou aos

participantes a montagem de um programa de rádio nos estúdios da Rádio Nazaré FM e a participaçã deles no programa "Pensando bem", apresentado pelo padre Bruno Sechi, na TV Nazaré.No ano passado, as oficinas concentraramse na área da Informática, sob a supervisão da equipe do Portal Nazaré. IMPRESSO - Neste ano, o projeto segue ainda com o CRAS Guamá e com o novo grupo participante, a Nossa Biblioteca, com oficinas na área do jornalismo impresso, junto à equipe do jornal Voz de Nazaré. A capacitação iniciou no dia 26 de abril com oficina de produção de pauta para jornal impresso. Quinta-feira, 17, houve a a primeira oficina de produção de texto., e assim, uma vez ao mês, os adolescentes e jovens vão conhecendo a comunicação impressa até o encerramento no mês de dezembro.

Testemunho de Fé

E

m 2013, tive minha primeira experiência com o terço da Divina Misericórdia, convidada por um grupo de oração a rezar na casa de uma pessoa enferma. Não sabia rezar o terço e quando eu o recitei, senti algo muito forte no meu coração, uma vontade muito grande de ser uma devota. Com isso, eu passei a rezar o terço todos os dias às 15h. No ano seguinte, meu marido perdeu o emprego, e vivemos um dilema de dois anos um pai de família desempregado. Vi várias vezes meu marido em total desespero, por não poder sustentar nossa família. Eu persistia a rezar o terço, isso nun-

ca me desanimou. Eu sabia que o nosso tempo não era o tempo de Deus. Então, eu uni minha família para rezar junto comigo, muitas vezes. Em 2017, meu marido conseguiu um emprego, bem na hora em que eu rezava o terço, às 15h. Tudo aconteceu de forma maravilhosa, por nunca desistirmos e nossa fé não ter se abalado. E também, Nossa Senhora esteve comigo nesse tempo, intercedendo por nossa família. Hoje agradeço a Deus pelas bençãos maravilhosas! OSIMARY SANTOS DA SILVA 50 anos Dona de Casa

Parabéns para você!

A

gradeço pelo Dom da vida, pelo meu trabalho, por estar junto da minha família, pelos meus amigos e pelas vitórias que o Senhor me dá todos os dias. Peço a intercessão de Maria e que Deus continue derramando suas bençãos sobre mim e sobre as pessoas próximas. Agradeço também pelo meu ministério e pela missão concedida a mim de ser catequista. Só tenho a agradecer. Amém! MIGUEL JÚNIOR RODRIGUES RIBEIRO 37 anos (19/05) Funcionário público

18/05 Ana D´Arc Martins de Azevedo Braz Miléo Filho Cecília Fernandes de Souza Gladys Ferreira de Souza Hedy Lamar Silva Moraes Maria de Nazaré Pinto da Silva dada por um grupo de oração a rezar na casa de uma pessoa enferma. Não sabia rezar o terço e quando eu o recitei, senti algo mui-

sempregado. Vi várias vezes meu marido em total desespero, por não poder sustentar nossa família. Eu persistia a rezar o terço, isso nun-

E

Mário Araújo e Silva Orliuda da Costa Bezerra Raimunda Braga Negrão 19/05 Casal Oziel dos Reis Gomes e Carla Cristina Conceição Celestina Loureiro de Souza Cilene Ferreira e Silva Elza Oliveira Fernandes Iraci Bulhões da Silva Maria Anísia Cardoso Maria do Carmo dos Santos Barbosa Mario Augusto Fonseca Gomes Miguel Júnior Rodrigues Ribeiro Raimunda Fátima Mesquita Rocha Rosa Maria Garcia Monteiro 20/05 Carmen Dutra dos Santos Medeiros Hilma Salomão Barile Ivete Pinheiro Jéssica Correia Figueiredo Kátia Lindomar Evangelista dos Santos Maria de Nazaré Dias da Costa Maria Elizete de Oliveira Costa Carvalho Maria Sônia da Silva Luz Minervina da Conceição Trindade Oscar Manoel dos Santos Raimundo Victor Rodrigues 21/05 Amélia de Jesus Gomes Caiado Casal Edvan Nunes Viana e Simone Cristina Costa Casal Evaldo Manoel Batista e Ivoneide Nazaré Andrade Edna Pereira de Medeiros Idelzuite Medeiros Ferreira Jacinete Ratis da Silva Maria Celeste Souza Gutierrez Maria de Lourdes de Oliveira Barbosa Maria do Socorro Sousa de Abreu

Maria Júlia Menezes da Costa Raul de Oliveira Marques Úrsula Couto 22/05 Filomena Brandão Barroso Rebello Casal Jair dos Santos e Deusalina Ribeiro Manoel da Luz Sousa Renan Mendes Ribeiro Rita de Fátima da Silva Suely Machado Pereira 23/05 Cerza Wagner Monteiro da Silva Elisia Maria da Silva Costa Ivan Pinheiro Silva José Perilo da Rosa Neto José Wilson Malheiros da Fonseca w

Maria do Amaral dos Santos Maria do Céu Matos Rodrigues Maria Emiliana Ramos de Souza Maria Helena Azevedo Duarte Maria Raimunda Paiva da Silva Terezinha Manaia Dias 24/05 Dejanete Andrade dos Santos Jani Custódio Maia Sá Maria Amélia Campos Donati Jorge Maria Oneyde Santos Marieta Alfa Ribeiro Siqueira Odir de Moraes Pinheiro Sônia Maria Bahia do Carmo Trindade do Socorro Quaresma Zoraida Wlasta Frazão Vasconcelos

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 18/05 - Pe. Moisés do Socorro Lima de Matos 19/05 - Diác. Severino dos Ramos de Moura Jr. 19/05 - Pe. Agostinho Filho de Sousa Cruz 20/05 - Diác. Aldo Cativo da Silva 22/05 - Diác. Jorge Daniel Rêgo de Souza 23/05 - Pe. Tadeu Flávio Santos dos Santos 23/05 - Côn. Sebastião Fialho de Freitas 23/05 - Diác. José Wilson Malheiros da Fonseca 24/05 - Diác. David Dias Souza 24/05 - Diác. José Gonçalves da Silva Junior 24/05 - Diác. Ronaldo Lira da Conceição

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 23/05 - Pe. Luis Mosconi

AJUDE A MANTER A FUNDAÇÃO NAZARÉ DE COMUNICAÇÃO. LIGUE PARA 4006-9200 E SEJA SÓCIO DA FAMÍLIA NAZARÉ.


12

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Arquidiocese FOTOS: DIVULGAÇÃO

w DOM ALBERTO RAMOS e Dom Tadeu Prost à quando da inauguração

w DOM ALBERTO TAVEIRA presidindo missa na capela do seminário

Seminário São Pio X completa 52 anos formando vocações Celebração eucarística marcará aniversário

N

este sábado, 19, o Seminário Maior São Pio X, da Arquidiocese de Belém, completará 52 anos de fundação com programação festiva. A principal casa de formação para os sacerdotes da Igreja de Belém celebra o aniversário com rito eucarístico, às 8h, presidido por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, com concelebração do cônego Vladian Alves, reitor do seminário, na capela da instituição, seguido de café partilhado. A formação sacerdotal na Amazônia, exclusivamente em Belém, teve início com o primeiro Seminário dois séculos depois do Concílio de Trento,

no século 18. Esse Seminário, nomeado de Nossa Senhora das Missões, foi reaberto diversas vezes até a inauguração de um novo Seminário, em 1933, que foi denominado Nossa Senhora da Conceição, onde hoje funciona a Igreja de Santo Alexandre, funcionando por 33 anos. Foi com a chegada de Dom Alberto Gaudêncio Ramos, sétimo arcebispo de Belém, e com a colaboração do seu auxiliar, Dom Tadeu Prost, bispo auxiliar na época, que a construção do novo seminário para a arquidiocese teve início. Com o crescimento de conjuntos residenciais na área que foi doada, o novo arcebis-

po achou o local inadequado para a construção de uma Casa de Formação de futuros presbíteros. Foi então, em 1958, que o prefeito de Belém, à época, Lopo Alvarez de Castro, cedeu uma parte do terreno da Prefeitura, localizado à margem da BR 316, que era tido como granja No dia 5 de maio de 1966, houve a transferência do antigo Seminário Nossa Senhora da Conceição para o novo Seminário desta Arquidiocese, inaugurado e abençoado dias depois, em 19 de maio, pelo então Núncio Apostólico do Brasil, Dom Sebastião Baggio. Inicialmente, o terreno onde hoje se localiza o Semi-

w FACHADA do prédio do Seminário Maior São Pio X

eu indico

E

MOIZES MORAES CORRÊA

33 anos, Jornalista

u indico o livro “Os anjos”, do autor Tomás de Aquino. Neste livro, você lê sobre a natureza do conhecimento dos anjos e da comunicação da ciência angélica por iluminações e por locuções. Você poderá se familiarizar com os fundamentos da natureza angélica, para compreender melhor a exposição de Aquino sobre as diversas questões apresentadas, entre elas, natureza incorpórea, intelecto e vontade, conhecimento sobre as coisas materiais, criação, livre-arbítrio, culpa e governo divino. É uma leitura bem plausível sobre essa denominação.

nário Maior era ocupado somente pela casa de formação. Com o passar dos anos, novas estruturas foram surgindo e o Seminário foi dando espaço para o Instituto Regional para Formação Presbiteral, hoje Faculdade Católica de Belém, Centro de Cultura e Formação Cristã, Seminário Propedêutico Dom Tadeu Prost e, mais recentemente, desde 2013, a Matriz da Paróquia de São Pio X. Nele, hospedou-se o Papa São João Paulo II em sua visita a Belém, no dia 8 de julho de 1980, em memória desa histórica visita construiu-se uma capela em

sua homenagem no quarto onde ele reposou. À frente da formação dos jovens seminaristas está o cônego Vladian Alves, reitor, acompanhado pelo padre Cleiton Liker, vice-reitor, administrador e responsável pela pastoral e missão, e pelo cônego Jaime Pereira, diretor espiritual e confessor dos seminaristas. Hoje, com seus 52 anos, o Seminário São Pio X já formou centenas de padres para a Igreja de Belém e para outras dioceses vizinhas. Nele mais 34 jovens estão no caminho formativo, discernindo o chamado do Senhor.

w DOM ALBERTO RAMOS numa das visitas à construção

BOA DICA

LIVROS E CD'S

n CAMINHAR COM MARIA PARA SEGUIR JESUS - Livro (Paulus - R$22,00)

M

aria viveu, como qualquer um de nós, no anonimato. Hoje, é venerada nos altares, mas experimentou situações iguais às nossas: nascimento do filho na pobreza; filho ameaçado de morte; fuga para o Egito; perda e reencontro do filho, após três dias

de aflição; família de operários; viuvez; filho jurado de mor te, preso e crucificado; mulher do sim a Deus e mulher do não às injustiças. Caminhar com Maria para seguir Jesus é uma proposta para conhecer nossa Mãe, gente como a gente.

O TERÇO DA SAÚDE - Orações e canções, CD (Paulinas - R$12,50)

E

ste EP oferece 6 faixas, sendo 5 canções e a oração do Terço a Nossa Senhora da Saúde. Tratase de um auxílio para todos que estão passando por sofrimentos,

principalmente aqueles relacionados à saúde física e espiritual. As canções são inspiradas na confiança a Jesus, médico divino e na devoção a Nossa Senhora da Saúde.


º C2aderno Dois

BELÉM, DE 18 A 24 DE M,AIO DE 2018

1

Vigília e celebração de Pentecostes em Belém Vigília de Pentecostes acontece sábado, dia 19, a partir das 14h, no ginásio Mangueirinho

N

este sábado, 19, a I g re j a celebra a Vigília de Pentecostes, como preparação à solenidade que comemora o dom do Espírito Santo sobre Maria e os apóstolos, 50 dias após a ressurreição de Jesus Cristo. Em Belém, a Vigília acontece no Ginásio Poliesportivo Guilherme Paraense (Mangueirinho), situado na Rodovia Augusto Montenegro, bairro Castanheira. A programação consta de abertura oficial, momento mariano, celebração, novena, animação, testemunho e Missa Solene. A abertura dos portões será às 13h, entrada franca, e o início das atividades a partir das 14h. Iluminados pela luz do tema “É necessário nascer de novo” (Jo 3, 7b) a Arquidiocese de Belém, vem realizando desde abril eventos preparativos para o grande dia, destacando-se o seminário ocorrido nas sete Regiões Episcopais, de 21 a 22 de abril, o Simpósio Arquidiocesano de Teologia, de 5 a 6 de maio, a ‘Noite Santa’ que marcou o início da novena de Pentecostes em todas as Regiões Episcopais no dia

11 maio e a Novena de Pentecostes em nível paroquial de 11 a 18 maio. As novenas culminarão na Vigília de Pentecostes, dia 19. Aguardam-se nesse dia fiéis das 89 paróquias da Arquidiocese de Belém. Segundo Ronaldo Lima, coordenador geral do evento, o público será aguardado com muita alegria e animação pela juventude do Setor Juventude da Arquidiocese e outras expressões jovens da Igreja. Para o bem-estar de todos, a comissão organizadora solicita aos participantes que levem agasalhos devido à baixa temperatura na parte interna do ginásio. O evento conta, ainda, com o suporte de todas as comunidades através do Fórum das Comunidades. Espiritualidade, oração, pregações e tes-

temunhos, norteiam a programação da Vigília de Pentecostes. Na ocasião, precisamente às 15h30, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré adentrará no Ginásio, ficando até o término do evento, às 21h. A Missa Solene de Pentecostes, às 19h, será presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa e concelebrada pelos bispos auxiliares Dom Irineu Roman e Dom Antônio de Assis Ribeiro, pelos presbíteros presentes da arquidiocese e contará com o serviço dos diáconos permanentes. MOMENTO DE TRANSFORMAÇÕES

Para Ronaldo Lima, o evento é um momento oportuno de transformações: “A nossa cidade chora. Há um choro que vem da pe-

riferia. Mas esse choro chegou ao centro, esse clamor está dentro das melhores famílias, as mães choram! As mães choram a perda de filhos, as mães choram o envolvimento de filhos com drogas, as mães choram pelos filhos presos. Choram quando os filhos vão para as ruas e elas não sabem se voltarão. A nossa cidade está muito violen-

ta. O momento como este, que é o momento de Pentecostes, é uma grande oportunidade. É um grande momento de todas as expressões da nossa Igreja, mas também, todos são convidados a vivenciá-lo”. Ele acrescentou ainda que “a vinda do Espírito Santo sobre as famílias, sobre o povo é fundamental pois é ele que nos ilumina,

que nos traz a paz, que nos converte, que nos guia. Então, é o espírito da paz que desce sobre esta cidade. O que podemos esperar desse evento? Grandes conversões, grandes mudanças de vida. Um povo que chora, que tem esperança, um povo que sai da condição de choro e do clamor, para louvar a Deus e Ele estará agindo”.

PROGRAMAÇÃO 13h - Abertura dos portões 14h - Abertura oficial – Animação, ambientação e oração de louvor 14h30 - Apresentação Cultural 14h50 - Momento mariano – chegada da imagem Peregrina de Nazaré, oração 15h20 - Celebração Novena – Capacitados para servir - oração 16h - Intervalo 16h30 - Animação – oração de clamor ao Espírito Santo 17h - Pregação – Dom Antônio 17h50 - Testemunhos 18h15 - Intervalo 19h - Missa Solene 21h - Encerramento

O SENTIDO DO PENTECOSTES Com informações Canção Nova. Para entendermos o verdadeiro sentido da Solenidade de Pentecostes, precisamos partir do texto bíblico que nos apresenta na narração: “Quando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído como de um vento forte, que encheu toda a casa em que se encontravam. E n t ã o a p a re c e r a m línguas como de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia expressar-se. Residiam em Jerusalém judeus

devotos, de todas as nações que há debaixo do céu. Quando ouviram o ruído, reuniu-se a multidão, e todos ficaram confusos, pois cada um ouvia os discípulos falar em sua própria língua” (At, 2, 1-6). Essa passagem bíblica apresenta o novo curso da obra de Deus, fundamentada na Ressurreição de Cristo, obra que envolve o homem, a história e o cosmos. O Catecismo da Igreja Católica diz: “No dia de Pentecostes (no termo das sete semanas pascais), a Páscoa de Cristo completou-se com a efusão do Espírito Santo, que se manifestou, se deu e se comunicou como Pessoa divina: da Sua plenitude, Cristo Senhor

derrama em profusão o Espírito” (CIC, n. 731). Nessa celebração somos convidados e enviados para professar ao mundo a presença d’Ele [Espírito Santo]. E invocarmos a efusão do Espírito para que renove a face da terra e aja com a mesma intensidade do acontecimento inicial dos Atos dos Apóstolos sobre a Igreja, sobre todos os povos e nações. Por essa razão, precisamos entender o significado da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade: “O termo Espírito traduz o termo hebraico Ruah que, na sua primeira acepção, significa sopro, ar, vento. Jesus utiliza precisamente a imagem sensível do vento para sugerir a Nicodemos a novidade

transcendente d’Aquele que é pessoalmente o Sopro de Deus, o Espírito Divino. Por outro lado, Espírito e Santo são atributos divinos comuns às Três Pessoas Divinas. Mas, juntando os dois termos, a Escritura, a Liturgia e a linguagem teológica designam a Pessoa inefável do Espírito Santo, sem equívoco possível com os outros empregos dos termos espírito e santo” (CIC, n. 691). FATO MARCANTE

A Solenidade de Pentecostes é um fato marcante para toda a Igreja, para os povos, pois nela tem início a ação evangelizadora para que todas as nações e línguas tenham acesso ao Evangelho e à salvação mediante o

poder do Espírito Santo de Deus. O Papa Bento XVI fala sobre esse processo de reunificação dos povos a partir de Pentecostes: “Tem início um processo de reunificação entre as partes da família humana, divididas e dispersas; as pessoas, muitas vezes, reduzidas a indivíduos em competição ou em conflito entre si, alcançadas pelo Espírito de Cristo, abrem-se à experiência da comunhão, que pode empenhá-las a ponto de fazer delas um novo organismo, um novo sujeito: a Igreja. Este é o efeito da obra de Deus: a unidade; por isso, a unidade é o sinal de reconhecimento, o ‘cartão de visita’ da Igreja no curso da sua história univer-

sal. Desde o início, do dia do Pentecostes, ela fala todas as línguas. A Igreja universal precede as Igrejas particulares, que devem se conformar sempre com ela, segundo um critério de unidade e universalidade. A Igreja nunca permanece prisioneira de confins políticos, raciais ou culturais; não se pode confundir com os Estados, nem sequer com as Federações de Estados, porque a sua unidade é de outro tipo e aspira a atravessar todas as fronteiras humanas” (Bento XVI, Homilia na Solenidade de Pentecostes, 23 de maio 2010). Temos necessidade do Espírito Santo Paráclito no nosso tempo: Veni, Sancte Spiritus!


2

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Igreja

2º Caderno Miscelânea Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

D

epois de uma digressão que se prolongou por cinco edições, - as três primeiras para relembrar nosso querido e inesquecível Mons. Geraldo Menezes, falecido em plena SextaFeira Santa deste ano, 27 de abril, e as duas últimas para transcrever literalmente o relato feito por escrito, de próprio punho, a meu pedido, pela sra. Izamar Maria Benoliel Brígido, da cura milagrosa de seus problemas pulmonares e cardíacos, obra, como não se cansa de apregoar, da Senhora de Nazaré – volto hoje à síntese cronológica, que aqui vinha fazendo há 23 edições, do culto a Ela em nossa Belém. Ficamos, precisamente, na edição de “Voz” de 6 a 12 de abril, no ano de 1886, data em que, em janeiro, a Sagrada Congregação dos Ritos, órgão do Vaticano, ao

A propósito do Círio (24) que me consta, responsável pela normatização das celebrações litúrgicas no mundo inteiro, determinou que a Festa de Nazaré fosse no último domingo de outubro. Para quem não sabe, até então, o Círio não tinha data fixa, podendo ser tanto em setembro como em outubro e, até, em novembro. Comecemos a partir daí. 1891: o “Diário de Notícias”, matutino que circulava em Belém, já estampava o anúncio de uma oficina de “pinturas e obras de cera para milagres da Virgem de Nazaré.” 1892: término das obras de embelezamento da Catedral, de onde sai o Círio desde 1882,

iniciadas dez anos antes, ou seja, nesse ano, por Dom Antônio de Macedo Costa, décimo bispo do Pará, (1860 a 1890, um pastoreio de 30 anos). - Nesse mesmo ano, em 30 de abril, sagração da Catedral, por Dom Macedo Costa. - Ainda em 1892: já havia, então, quatro focos de luz elétrica no arraial de Nazaré, um em cada canto do largo, o que, no dizer de Mízar Bonna (“Dois Séculos de Fé”, pág. 109), não deixa de ser curioso, uma vez que, segundo ela, (ibidem, pág. 189), só dois anos depois, isto é, em 1894, o Barão do Marajó ajustou o fornecimento de luz elétrica nas principais ruas da cidade. 1893: fato deprimente: então eram muitas as

como é hoje, da Catedral. A notícia, transcrita linhas acima, do jornal “O Pará” de 4 de novembro de 1899, não deixa dúvidas. Sabendo-se que o Círio acontece no dia que se segue à Trasladação, nesse ano ele foi em novembro, no dia 4. Embora se ignore quando surgiu a trasladação, uma coisa é certa: em 1877 ela já acontecia,visto que a edição de 17 de outubro desse ano do já citado jornal “O Pará” informa-nos: “no sábado à noite, por ocasião da Trasladação da imagem da Virgem de Nazaré, do Colégio do Amparo para o Palácio do Governo”, etc, etc, etc. Contam-nos os hist o r i a d o re s q u e n o s primeiros anos da fes-

casas de jogo no arraial de Nazaré. 1899: a edição de 4 de novembro desse ano do jornal “O Pará” informa, textualmente: “hoje, às sete horas da noite, será trasladada em romaria a imagem da Virgem de Nazaré, do Colégio do Amparo (antigo nome do atual Gentil), para o Palácio do Governo”, mais precisamente, para a Capela do Palácio, situada no início da parte lateral confronte ao chamado Palacete Azul, de onde, como já vimos aqui, saía o Círio até 1892, ano em que, por determinação conjunta do bispo, Dom Antônio de Macedo Costa, e de Justino Ferreira Carneiro, governador da Província, ele passou a sair,

tividade o governador mandava buscar a imagem para o Palácio, véspera do Círio. E mais: que na véspera do primeiro Círio, 7 de setembro de 1793, uma quarta-feira à tardinha, foi o próprio governador, Dom Francisco Coutinho, acompanhado do capelão do palácio, Padre José Aviz de Moura, quem foi buscar a imagem em sua ermida e levou-a para a Capela do Palácio. Finalizo, como não poderia deixar de ser, agradecendo à grande amiga Mízar Bonna, em cuja obra “Dois Séculos de Fé” colhi tudo que aqui escrevi. Sem mais por hoje, até à próxima edição. Ciao, ou melhor, como dizia Jesus Cristo, Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

18/05 - SEXTA-FEIRA Beata Blandina Merten - Virgem

22/05 - TERÇA-FEIRA Santa Júlia da Córsega - Virgem e Mártir

Há santos que podem parecer-nos estranhos tanto pelo nome como também por suas congregações, assim como a Beata Blandina, da congregação das “Irmãs Ursulinas”, fundada em 1856 e espalhada por vários países do mundo. É uma ramificação da “Companhia de Santa Úrsula”, fundada em 1535 por Santa Ângela Mereci. Maria Magdalena Merten, alemã, viveu de 1883 a 1918. Professora aplicada, mas também grande apóstola da orientação da fé, ela ensinava a suas alunas a adoração eucarística; a Paixão do Senhor e o amor a Maria Santíssima. Adoeceu de tuberculose, porém, nunca perdeu o bom humor. Beatificada em 1987.

Neste dia especial para os devotos de Santa Rita, peço licença para apresentar outra grande santa do séc. V. Uma jovem nobre da corte cartaginense, por isso, também conhecida como Giulia de Cartago. Diz-se que fora vendida como escrava e levada à Síria. O navio onde navegavam quase naufragou, mesma embarcação em que estava o papa da época. No porto, ela conhece o papa e se converte. Quando foram oferecer sacrifícios aos ídolos por terem escapado da morte, ela recusou-se; então foi pregada a uma cruz e atirada ao mar. Avisados em sonho, um grupo de monges a encontrou e com ela um estranho pergaminho e nele escrito tudo o que tinha acontecido. Como escrevi em cima, Hb 4, 13.

19/05 - SÁBADO Beata Pina Suriano - Religiosa Esta palermitana, ou seja, nascida na cidade de Parlemo, ilha da Sicília, Itália, viveu de 1915 a 1950. Pertenceu à Ação Católica, movimento secular composto de vários segmentos leigos que já antes do Vaticano II, mostrava uma ação leiga na Igreja, com o apoio de Pio IX, em 1867, depois por Pio XI, o que nos mostra que a Igreja está sempre de portas abertas àqueles que venham somar. Pina, Alberto e Pedro Tarrés foram beatificados em 2004. Em 2008, Bento XVI comemorou 140 anos da Ação Católica. Na Wikipédia, há uma pesquisa falha, dizendo que ela foi fundada no século XX. 20/05 - DOMINGO DE PENTECOSTES Beato Alcuíno - Monge e teólogo erudito Quando certos autores não admitem a importância da Igreja como incentivadora do desenvolvimento da educação, da arte, da ciência, etc, eles se referem como “idéia controversa”, como encontrei em um artigo. Quantos são os que sabem que o monge inglês Alcuíno de York, em pleno século VIII, desenvolveu tudo isso que citei e muito mais, com o apoio de Carlos Magno? Um desenvolvimento que ficou conhecido como “Renascimento Carolíngio”. Visto como uma das mentes mais esclarecidas da Idade Média, teve grandes alunos, como João Escoto Erígena e Rábano Mauro.

23/05 - QUARTA-FEIRA São Doroteu - Monge russo

21/05 - SEGUNDA-FEIRA Santos Beínio, Fabio, Emanuele e Fermo - Mártires “E não há criatura oculta à sua presença. Tudo está nu e descoberto aos olhos daquele a quem devemos prestar contas” (Hb 4, 13). Um santo não se esconde da história. Esses nossos irmãos foram descobertos a partir da construção do convento das Carmelitas Descalças de Viena em 1633. Foram trazidos das catacumbas de Roma cerca de 200 relíquias de santos para o novo convento. No momento de catalogar, o jesuíta responsável percebeu o nome Emanuel para 21/05 e os demais para 27, 30 e 1º de junho, e que estavam separados;com a ajuda de documentos constataram-se o martírio e a cronologia dos companheiros.

Na Rússia, há uma grande reverência a dois santos: Doroteu e Hilário, fundadores de mosteiros e divulgadores da fé católica. Doroteu, em Pskov, teve um sonho em 1615, quando os suecos ameaçavam invadir a região. A Mãe de Deus pediu-lhe para ir buscar o ícone da Hodegétria (um quadro parecido com o de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, muito venerado pelos russos). No caminho de volta, ele pendura o quadro entre os ramos de uma árvore para descansar; ao tentar removê-lo, o quadro não saía. Então o monge permaneceu lá até sua morte em 1622. Ali foi construída uma igreja para o corpo do monge e seu ícone milagroso. No ocidente este ícone é conhecido como “Nossa Senhora do Caminho”. 24/05 - QUINTA-FEIRA Nossa Senhora Auxiliadora - Memória facultativa Desde o começo, quando foi vencida a batalha de Lepanto, 1571, e o papa Pio V acrescentou na ladainha a invocação “Auxiliadora dos cristãos”, Pio VII rezou a ela, quando estava preso devido à perseguição de Napoleão e, ao ser solto, instituiu a festa para 24/05. Dom Bosco, em 1862, em Turim, construiu milagrosamente uma bela basílica a ela, iniciando com vinte centavos no bolso. No final ele disse: “Cada pedra desta igreja são graças de Nossa Senhora”. Dom Bosco também disse: “Em tempos difíceis, rezemos a Nossa Senhora Auxiliadora”. Portanto, rezemos nestes tempos atuais.


3

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

2º Caderno

Fundação Nazaré lança campanha de fortalecimento da “Família Nazaré”

Arquidiocese

'Seja +1' a contribuir com a evangelização na Amazônia

FOTOS: LUIZ ESTUMANO

w COLABORADORES da Fundação Nazaré contribuindo em levar a Boa Nova na região

C

om a presença dos colaboradores e de membros da diretoria, a campanha institucional “Seja +1”, da Fundação Nazaré de Comunicação (FNC), devidamente apresentada na última sextafeira, 11 de maio, nos estúdios da TV Nazaré, com sua identidade visual, ações, jingles e objetivos. A campanha visa o aumento do número de benfeitores sócios do programa “Família Nazaré” que subsidia os quatro veículos da Arquidiocese de Belém.

No dia do lançamento estava presente o arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, e os dois bispos auxiliares, Dom Irineu Roman e Dom Antônio de Assis Ribeiro e ainda, o cônego Roberto Cavalli, diretor geral da FNC; o evento contou ainda com a presença de Marcos Aurélio Oliveira e Mário Jorge Alves, da diretoria AdministrativoFinanceiro e de Comunicação, respectivamente. A apresentação da proposta da cam-

panha foi ministrada por Alan Monteiro, do departamento de marketing e apoio cultural da Fundação Nazaré. Como em outros setores da economia brasileira, o da comunicação também enfrenta a crise financeira. Na Fundação Nazaré, por ser uma instituição educativa, não pode arrecadar recursos através de anúncios, dependendo unicamente da generosidade e boa vontade de pessoas sensibilizadas com a missão de levar a Boa Nova aos quatro cantos. A

w DOM ALBERTO destacou na ocasião a necessidade do engajamento total das equipes

ESTE MÊS ACONTECE MAIS UM ESPECIAL Dentro das ações para conseguir novos sócios evangelizadores, a Fundação Nazaré realiza neste mês mariano mais um especial “Em Família”. Na quarta-feira, dia 30, a partir das 8h, os veículos da Fundação estarão unidos em uma programação totalmente voltada para os membros da Família Nazaré. Todos são convidados para conhecer as instalações e participar de uma manhã como membro da

Família Nazaré. Torne-se membro e participe do sorteio de uma imagem de Nossa Senhora de Fátima. Os sócios colaboradores antigos e novos que estiverem em dia com suas contribuições já estão concorrendo automaticamente. Faça parte desta grande família evangelizadora ligando para o telefone (91) 40069211 ou acesse o Portal Nazaré no link (www.fundacaonazare.com.br) e preencha a ficha completa.

campanha “Seja +1” nasceu a partir da necessidade de novos evangelizadores que, através da sua contribuição, somam na manutenção dos meios de comunicação da Arquidiocese de Belém, uma das poucas a possuir quatro veículos de comunicação. Dom Alberto, presidente da Fundação, durante a sua fala enfatizou a função da Fundação Nazaré que é levar a Boa Nova com seus vários instrumentos de trabalho, destacando também que esta evangelização acontece de diversas formas: “Vocês sabem muito bem que a Boa Nova não chega somente quando nós fazemos a pregação. A Boa Nova chega em primeiro lugar no testemunho. Estar aqui com vocês todos, pessoas que colaboram conosco, que são envolvidas também nessa obra, deve ser momento para reconhecimento e um estímulo para que cada pessoa que chegar aqui encontre a face de alguém que evangelize com a própria alegria”. O Arcebispo também destacou a necessidade do engajamento total das equipes: “Desejamos dar voos mais altos e maiores. Como chegar a esses pontos mais altos? Como dar esses passos que todos nós sonhamos com ele? Todos nós podemos colaborar. Se nós vestirmos essa camisa com toda certeza daremos nossa contribuição.” Ao final da apresentação houve um momento festivo com todos os presentes por ocasião do aniversário da

TV Nazaré que completou 16 anos neste dia. A CAMPANHA

Durante a apresentação foi abordado o alcance que a Fundação Nazaré possui nos sete municípios da Amazônia Legal, o quantitativo atual de benfeitores, que hoje está em torno de três mil e, de ações já iniciadas com grupos arquidiocesanos, como o Terço dos Homens, Encontro de Casais com Cristo (ECC) e Equipes de Nossa Senhora para se enfatizasse entre esses grupos a necessidade em ajudar a fundação. A campanha envolverá também eventos arquidiocesanos como a Vigília de Pentecostes, que será neste sábado, 19. Na próxima semana vai entrar no ar um site com informações para interessados em fazer parte da Família Nazaré. O cônego Roberto Cavalli, reforçou a necessidade de comprometimento total da equipe para o sucesso da campanha: “Nós que estamos aqui dentro temos a consciência do trabalho, do esforço para manter a Fundação Nazaré funcionando. Devemos levar isso aos outros, fazer com que possam compreender esta realidade. Nossa missão, quando abrimos nosso guia de trabalho é uma: evangelizar. Esta campanha é algo que deve ser abraçado por toda Fundação Nazaré e que todos nós possamos assumir com alegria esta campanha e nos esforçarmos para realizá-la”.

FAMÍLIA NAZARÉ Esse projeto de ajuda à Fundação Nazaré de Comunicação foi pensado e efetivado para ser um dos canais de compromisso dos fiéis da Igreja de Belém, com as exigências e desafios do processo de evangelização, através dos meios de comunicação social. Foi oficialmente instituído no dia 25 de março de 2000, na Missa da Anunciação, presidida pelo então Arcebispo de Belém, Dom Vicente Zico.

A generosidade de cada benfeitor propiciou à Fundação Nazaré de Comunicação chegar a um novo tempo, em que a Boa Nova da evangelização passou a ser emitida a partir das modernas instalações dos estúdios da Rádio Nazaré FM. Também estamos em um processo de digitalização da Rede Nazaré de Televisão onde poderemos chegar a distâncias inimagináveis.


4

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Igreja

2º Caderno

Orionitas festejam padroeiro com novenário e procissão

Para o santo “Só a caridade salvará o mundo”

A

Congregação dos Filhos da Divina P ro v i d ê n c i a , o s Orionitas, da Paróquia de Cristo Rei, em Ananindeua, celebrou com Tríduo, desde o dia 14, memória do seu santo fundador, São Luís Orione, canonizado em maio de 2004 pelo então Papa João Paulo II. A programação que constou de procissão e missa, propôs a divulgação da espiritualidade do santo fundada na confiança filial na Divina Providência para colaborar na obra salvífica de Cristo mediante obras de caridade. Nos dias 14 a 16 a programação constou de novenário na Matriz de Cris-

DIVULGAÇÃO

w SÃO Luís Orione, canonizado no ano de 2004

to Rei sendo que, no dia 16, dia da canonização do santo padroeiro, a atividade foi realizada no Seminário Dom Orione, às

tica presidida pelo pároco, Padre Pedro Júnior. Para o pároco, que busca espelhar seu ministério no do santo fundador, o exemplo deixado pelo padroeiro se faz muito atual no mundo de hoje: “estou há 22 anos na congregação e vejo como devemos abrir nosso coração para a caridade. São Luís dizia: “Só a caridade salvará o mundo”, e a partir desse seu lema, que é bem atualizado, devemos atuar no serviço em prol do próximo”. Para o padre Neuzivan Alves Gama, reitor do Seminário Dom Orione, o foco do tríduo festivo é o de se fazer conhecer a espiritualidade caritativa do padroeiro: “Queremos levar o carisma de São Luís que, mediante as obras de caridade, busca restaurar todas as coisas em Cristo. Em Ananindeua temos um oratório que realiza esse objetivo”.

18h. Após a novena, houve procissão com a imagem de São Luís Orione até a Matriz e, à chegada, houve celebração eucarís-

A Pequena Obra da Divina Providência

A Pequena Obra da Divina Providência é como um grande barco que congrega todos aqueles que vivem o carisma de São Luís Orione e é composta por religiosos e leigos consagrados bem como por movimentos leigos de diversas características. Religiosos consagrados

Apresentamos aqui os dois ra-

w PARÓQUIA de Cristo Rei, em Ananindeua

APÓSTOLO DA CARIDADE Nasceu Luís Orione no dia 23 de junho de 1872, numa dependência da casa de campo do Ministro Urbano Rattazzi, da qual o casal Vittorio e Carolina Orione eram porteiros, em Pontecurone, pequena cidade ao norte da Itália. Em 14 de setembro de 1885 entra na Ordem Franciscana no Convento de Voghera, mas em 1886 foi licenciado por causa da saúde fraca que prejudicou a sua vida. Em 1889 entra no Seminário de Tortona e torna-se sacerdote em 1895. Em 1899 fundou a Pequena Obra da Divina Providência. Os Pequenos Cotolengos são uma casa em que promovem e apoiam os deficientes físicos e mentais. A Ordem teve aprovação

A FAMÍLIA ORIONITA A família de São Luís Orione é composta por muitos membros e cada qual tem sua missão específica. Dentre aqueles chamados a uma vida mais radical no seguimento de Jesus Cristo na vida religiosa, a Pequena Obra da Divina Providência possui dois ramos: os Filhos da Divina Providência e as Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade. Além disso, há os institutos de consagração laical e os movimentos de leigos e de jovens.

LUIZ ESTUMANO

mos de religiosos consagrados a Deus na Pequena Obra da Divina Providência. Filhos da Divina Providência

- Padres religiosos - Irmãos religiosos - Eremitas religiosos de vida contemplativa Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade - Irmãs missionárias - Irmãs Sacramentinas Cegas - Irmãs Contemplativas de Jesus Crucificado Leigos consagrados

Instituto Secular Orionita (ISO) Oblatos de Dom Orione Instituto Secular Maria de Nazaré Movimentos leigos Movimento Laical Orionita (MLO) Movimento Juvenil Orionita (MJO)

diocesana em 1903. Logo depois da Primeira Guerra Mundial começa a espalhar o seu trabalho na Italia e no mundo: Milão, Genova, Roma; Buenos Aires, São Paulo, Santiago. Fundou e construiu (1926 - 1931) o Santuário Nossa Senhora da Guarda em Tortona e o Santuário Nossa Senhora de Caravaggio em Corvino San Quirico. Faleceu em Sanremo, em 12 de março de 1940. Para sua canonização, a Igreja reconheçeu como milagroso o restabelecimento, em 1990 de Pietro Penacca, 78 anos, de Momperone, doente de carcinoma nos pulmões, que viveu por mais 12 anos e morreu de velhice em 2001. A cerimônia de canonização ocorreu em 16 de

maio de 2004 por São João Paulo II, na época papa, que no seu discurso destacou São Luís como “homem totalmente entregue à causa de Cristo e do seu Reino. Sofrimentos físicos e morais, cansaços, dificuldades, incompreensões e obstáculos de todos os tipos marcaram o seu ministério apostólico. O coração deste estrategista da caridade foi “ilimitado, porque se dilatou com a caridade de Cristo”.” A congregação dos Filhos da Divina Providência é composta por religiosos consagrados irmãos, padres e eremitas. Está presente em 35 países e em mais de 30 cidades do Brasil com seu trabalho voltado para a caridade e a ação pastoral e evangelizadora.

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica O Jornal Voz de Nazaré continua as reflexões iniciadas em 2013, Ano da Fé, com a publicação do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. De maneira concisa, a publicação apresenta, numa visão de conjunto, todo o panorama da fé católica, com seus elementos fundamentais.

IV PARTE (A Oração Cristã) PRIMEIRA SEÇÃO A Oração na Vida Cristã CAPÍTULO TERCEIRO - A VIDA DE ORAÇÃO

568

. Quais são as expressões da vida de oração?

A tradição cristã conservou três modos para exprimir e viver a oração: a oração vocal, a meditação e a oração contemplativa. Seu traço comum é o recolhimento do coração. 2697-2699

569

. Como se caracteriza a oração vocal?

A oração vocal associa o corpo a oração interior do coração. Até a mais interior das orações não poderia ficar sem a oração vocal. Em todos os casos ela deve sempre brotar de uma fé pessoal. Com o Pai-nosso, Jesus nos ensinou uma fórmula perfeita de oração vocal. 2700-2704 2722


5

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Igreja

2º Caderno

Semana de Oração pela unidade dos cristãos Confiada na “mão de Deus nos une e liberta”, Igreja olha para o Caribe

“A

mão de Deus nos une e liberta”, tema inspirado no livro do Êxodo, movimenta a Semana de Oração (SOUC) neste ano, promoção mundial do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos e do Conselho Mundial de Igrejas, uma semana ecumênica entre os cristãos que estão vivenciando essa espiritualidade desde o dia 13 e continuam até o dia 20 deste mês. Os fiéis no Brasil meditam na SOUC com material adaptado pelo Conselho de Igrejas para Estudo e Reflexão (CIER), de Santa Catarina. B E L É M - A Igreja de Belém participa da SOUC em comunhão com igrejas de outras confissões religiosas. No dia 13, a abertura ocorreu na Igreja Presbiteriana Unida, em Ananindeua. Depois ocorreram formações com o objetivo de difundir o ecumenismo que anima a SOUC, atividade realizada nos dias 15, 16 e 17 à noite, na Capela de Lourdes, no bairro de Nazaré, na capital paraense. A SOUC encerrará sábado, 19, com celebração ecumênica na Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, às 18h. A igreja fica na avenida Serzedelo Corrêa, 514, em Belém. MEDITAÇÕES - A vida do povo no Caribe, convivendo com a realidade da escravidão, está no centro das meditações da SOUC. “Hoje os cristãos caribenhos de diferentes tradições vêem a mão de Deus agindo para terminar com a escravidão. É uma experiência de união em torno da ação salvadora de Deus que leva à liberdade. Por essa razão, a escolha do canto de Moisés e Miriam (Ex

DIVULGAÇÃO

w IGREJAS DE BELÉM vivenciam a SOUC unidas a igrejas de confissões cristãs diferentes

15, 1-21) como motivação na Semana de Oração pela Unidade Cristã”, explica o Conic. O trecho do livro do Êxodo “é um canto de triunfo sobre a opressão, tema assumido em um hino baseado na mão direita de Deus, escrito numa reunião de trabalho da Conferência Caribenha de Igrejas em agosto de 1981, e que se tornou marca do movimento ecumênico na região, traduzido para numerosos diferentes idiomas. Segundo o Conic, “os povos do Caribe têm uma canção de vitória e liberdade para cantar e é um canto que os une, a exemplo dos israelitas. No entanto, desafios contemporâneos de novo ameaçam escravizar e de novo ameaçam a dignidade do ser humano criado à imagem e semelhança de Deus”. O Conic assinala que “embora a dignidade humana seja inalienável, ela fica freqüentemente obscurecida tanto por pecados pessoais como por estruturas sociais pecaminosas. Em nosso mundo decaído, as relações sociais muitas vezes não têm a justiça e a compaixão que honram a dignidade humana. Pobreza, violência, injustiça, o vício das drogas e da pornogra-

fia e a dor, o desgosto e a angústia gerados por tudo isso são experiências que distorcem a dignidade humana”. DESAFIOS - Muitos dos desafios contemporâneos caribenhos são em si mesmos o legado de um passado colonial e do comércio de escravos. O ferido sentimento coletivo se manifesta hoje em problemas sociais relacionados à baixa auto-estima, violência doméstica e de grupos, e relações familiares prejudicadas. Embora seja um legado do passado, esses aspectos são também exacerbados pela realidade contemporânea que muitos caracterizam como neo-colonialismo. Sob tais circunstâncias parece quase impossível para muitas das nações dessa região escapar da pobreza e do endividamento. Além disso, em muitos lugares existe um sistema legislativo residual que continua a ser discriminatório. A mão direita de Deus, que tirou o povo da escravidão, deu contínua esperança e coragem aos israelitas, assim como continua a trazer esperança aos cristãos do Caribe. Eles não são vítimas de circunstâncias fora de controle. Teste-

munhando essa esperança comum, as Igrejas estão trabalhando juntas para prestar serviço a todos os povos da região, mas particularmente aos mais vulneráveis e negligenciados. É o que vemos nas palavras do hino: “a mão direita de Deus está semeando em nossa terra, plantando sementes de liberdade, esperança e amor”. CARTAZ - O cartaz da SOUC ilustra figura de pessoas em barcos que simbolizam, sobretudo nesses tempos de crise migratória, pessoas refugiadas que vivem cada vez mais à deriva dos poderes constituídos. Em muitos casos, sem políticas sociais que possam devolver a elas a dignidade roubada, essas pessoas são submetidas a situações de trabalho análogas à escravidão ou, então, comercializadas como escravas. A arte alude, por um lado, que muitas dessas pessoas refugiadas contam com a “mão” de Deus que, de uma forma ou de outra, os ampara. É também a mão de Deus, presente em águas revoltas, que movimenta os cristãos a agir em favor de uma humanidade que não se conforma com a violação dos direitos humanos e da dignidade de

irmãos e irmãs de diferentes culturas e etnias. O barco, símbolo do movimento ecumênico, também remete à comunidade cristã, que tem como desafio navegar, ecumenicamente, rumo à unidade. Entretanto, essa unidade almejada apenas será concreta se todas as pessoas tiverem acesso à justiça, o direito de viver em seus territórios de origem e o direito de viver sua cultura e espiritualidade. OFERTA - A oferta da SOUC simboliza o comprometimento das pessoas com o ecumenismo, mostrando confiança realmente na unidade dos cristãos (Jo 17, 21). Os frutos das ofertas Missas e nos encontros temáticos vão anualmente para a representação regional do CONIC - 40% (onde houver) para subsidiar reuniões e atividades ecumênicas locais, e 60% para o CONIC Nacional, para projetos de maior alcance. O TEMA - A região do Caribe conserva o nome de um dos grupos de seus povos indígenas – o povo Kalinago, inicialmente chamado de Carib – e vive hoje uma realidade complexa. Sua vasta extensão geográfica inclui tanto ilhas como territórios conti-

nentais com uma rica e variada coleção de tradições étnicas, lingüísticas e religiosas. É também uma complexa realidade política com uma variedade de organizações governamentais e institucionais, desde territórios coloniais (ingleses, holandeses, franceses e americanos) até nações republicanas. O Caribe atual é profundamente marcado pelo projeto pouco respeitoso de exploração colonial. Na agressiva busca de ganhos de mercado, os colonizadores organizaram sistemas brutais de comércio de seres humanos e de trabalho forçado. Inicialmente, essas práticas escravizaram, agrediram e, em certos casos, exterminaram povos indígenas da região. A isso se seguiu a escravização de africanos e a introdução de pessoas da Índia e da China. Em cada estágio, os sistemas dos colonizadores tentavam tirar dos povos subjugados seus direitos inalienáveis: sua identidade, sua dignidade humana, sua liberdade e sua autodeterminação. A escravidão dos africanos não foi simplesmente um processo de transporte de trabalhadores de um lugar para outro. Numa afronta à dignidade humana dada por Deus, transformavase em objeto de comércio uma pessoa humana, tornando um ser humano propriedade de outro. A partir da consideração dos escravizados como propriedade, vieram outras práticas que foram mais longe no tratamento desumano dos africanos. Entre os fatos marcantes se incluía a recusa do direito a práticas religiosas e culturais, ao casamento e à vida familiar. Assim, a Bíblia inspira a total liberdade.

TERCEIRA PARTE

YOUCAT

A VIDA EM CRISTO PRIMEIRA SEÇÃO

Para que estamos na terra, o que devemos fazer e como nos ajuda o Espírito Santo de Deus? SEGUNDO CAPÍTULO

A Comunhão Humana

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica, escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

341Pode alguém merecer o Céu com boas obras? Não. Nenhuma pessoa pode alcançar o Céu simplesmente pela própria

força. A nossa redenção é pura graças a Deus, que exige, no entanto, a

livre colaboração do ser humano. [2006-2011, 2025-2027]


6

BELÉM, DE 11 A 17 DE MAIO DE 2018

2º Caderno Panorama Campanha contra a exploração Maio Laranja: combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

C

om informações da Agência Pará - O Governo do Pará lançou dia 9 deste mês em Belém a campanha “Maio Laranja” de combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes. Ações como palestras, seminários e exibição de filmes marcam a campanha que tem o intuito mobilizar a sociedade para o enfrentamento à violência e à exploração sexual neste público específico. O lançamento contou com a participação de representantes de vários setores que atuam em defesa da proteção da criança e do adolescente. A campanha tem apoio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Pro Paz, Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) e outras instituições. De acordo com o presidente do Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente, Genésio Oliveira, é de fundamental importância a integração de vários atores nesse processo. “Quando há articulação, uma unificação, o trabalho consegue ser desenvolvido de forma mais eficaz”, afirmou. A campanha faz par-

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w CERIMÔNIA de lançamento da campanha que aconteceu no início do mês de maio em Belém

te do Projeto de Lei nº 35/2018, de autoria do deputado estadual Márcio Miranda, que atendeu à proposta apresentada pela sociedade civil e instituiu o “Maio Laranja” no Pará. O projeto reforça a importância das ações do poder público quanto à implementação de um plano de ação voltado ao enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes. Atualmente, a lei está em vigor somente em dois municípios de Minas Gerais (Patos e Belo Horizonte). O evento é alusivo

ao Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes - 18 de maio. ESTATÍSTICA

De acordo com a C o o rd e n a ç ã o E s tadual de Saúde do Adolescente, no período de 2013 a 2017 o Pará registrou 4.472 casos de violência sexual contra adolescentes. No total de dados por Região de Saúde constam: Araguaia (32 casos), Baixo Amazonas (260), Carajás (237), Lago de

Tucuruí (138), Marajó I (158), Marajó II (44), Metropolitana I (2.389), Metropolitana II (134), Metropolitana III (121), Rio Caetés (121), Tapajós (32), Tocantins (689) e Xingu (117). Já os dados relativos a crianças, entre 2013 e 2017, mostram que o Pará registrou 2.857 casos de violência sexual. A psicóloga e coordenadora do Pro Paz Integrado Santa Casa, Nayana Klautau reforçou o trabalho feito no sentido de prevenção e combate ao abuso e exploração

sexual de crianças e adolescentes. “São diversas ações, entre elas, roda de conversa, palestras, além de mobilizações de conscientização. Devido ao trabalho que desempenhamos, junto com os parceiros, estimulamos as denúncias. O "Maio Laranja" amplia o debate e fortalece o trabalho que já está sendo desenvolvido”, avalia. Estiveram presentes entidades e movimentos em defesa da criança e do adolescente, como representantes do Projeto Mais, que atendem

comunidades do bairro do Tapanã, vítimas de violência. Também participaram do encontro à diretora de Políticas de Atenção Integral à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Socorro Bandeira; a diretora de Estudos e Pesquisa Sócio Econômica da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa), Gelvana Pires; a coordenadora de Referência Técnica de Acidentes e Violência da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), Maisa Gomes; a assessora da Sespa, Terezinha Cordeiro; a coordenadora estadual de Saúde da Criança, Ana Cristina Guzzo, que também está à frente da Campanha; e os propositores da Lei à Alepa, Andréa Pereira e César Pereira, entre outros. “Esse momento é um marco para os envolvidos. O "Maio Laranja" chegou para intensificar as ações de prevenção ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes. A Sespa tem um papel importantíssimo junto aos órgãos responsáveis. Todo projeto é transversal e precisa agregar para o bom andamento das ações”, reforçou a médica e assessora da Sespa, Heloisa Guimarães.

Reinaugurada a Biblioteca Arthur Vianna, no Centur Foi reinaugurada no início deste mês a Biblioteca Arthur Vianna, localizada no Centro Cultural e Turístico Tancredo Neves (Centur). O espaço, que desde 2015 passava por reformas, está completamente pronto. Com iluminação adequada, climatização renovada, mudança de estantes e outros móveis que contribuíram para a ampliação do espaço, além de um verdadeiro upgrade nas áreas de convivência, serviços e estudos, tudo isso proporcionou novos ares à centenária biblioteca. A coordenadora do local, Ruth Santos, conta que desde que começou a funcionar no Centur, ainda em 1986, a biblioteca nunca tinha passado por nenhuma reforma, motivo de diversas críticas, principalmente dos usuários, que buscam o lugar para estudar, fazer pesquisas e também participar de oficinas. “Nosso principal objetivo foi proporcionar conforto aos usuários e qualidade de vida

w BIBLIOTECA foi totalmente reformada propiciando melhoria de atendimento ao público

aos nossos funcionários. O forro, por exemplo, acumulava muita poeira, sujeira e agora esse quadro mudou. Reduzimos estantes para dar melhor visibilidade e facilidade à busca de publicações, ajustamos a iluminação, deixamos menos paredes e o espaço ficou ‘clean’, até então, só temos registrado elogios após todas as melho-

rias”, detalhou. O investimento total da obra foi de um pouco mais de R$2 milhões, que auxiliou também na criação de novos espaços, como por exemplo, a Galeria Benedito Nunes, ambiente voltado para arte e cultura popular, onde haverá exposições recorrentes sobre a cultura dos municípios de todo o Pará.

REFERÊNCIA

A centenária Biblioteca Arthur Vianna, referência na capital paraense, celebrou no dia 25 de março, 147 anos de serviços prestados à população de Belém. Com sua reforma concluída, a Biblioteca da Fundação Cultural do Pará (FCP), que não deixou de funcionar durante a realização das obras,

conta com 12 seções, divididas em dois andares. No total, são mais de 800 mil exemplares disponíveis no acervo, divididos em seções. No Acervo Geral há livros, gibis, brinquedos/jogos, jornais, DVD’s, vinil, cd’s, livros infantis, revistas, livros em Braille, jogos adaptados, mapas, selos, livros raros, microfilmes, entre outros.

Na Seção Circulante, o usuário pode encontrar livros de literatura estrangeira e de literatura em língua estrangeira. Na Hemeroteca, encontram-se uma infinidade de recortes de jornais. Também é possível encontrar tudo relacionado ao Estado na Seção de Obras do Pará. O ambiente de leitura também conta com Seção Infantil e Brinquedoteca; Seção Audiovisual e Fonoteca para amantes da sétima arte e os que buscam experiências retrô; Infocentro para acessar a internet, além de Seção de Jornais, Microfilmagem e Obras Raras para quem procura informações e leituras antigas. A equipe de 54 funcionários e estagiários atua diariamente no atendimento ao público de, em média, mais de 15 mil pessoas por mês, funcionando sempre de segunda a sexta-feira, de 8h30 às 18h, horário estendido para 19h após a inauguração.


7

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Arquidiocese

2º Caderno

Reunião dos presbíteros na próxima quinta-feira 24

Momento reservado à formação e à espiritualidade do clero

O

s sacerdotes da Arquidiocese de Belém participarão da 4º edição da Reunião dos Presbíteros na matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, em Benevides, na quinta-feira, dia 24. O evento promovido pela Pastoral Presbiteral objetiva reunir o clero a fim de proporcionar aos sacerdotes dinâmicas formativas e momentos de espiritualidade. Pela ocasião da Reunião dos Presbíteros estarão presentes o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa e os seus auxiliares, Dom Irineu Roman e Dom Antônio

de Assis Ribeiro. As reuniões dos presbíteros são definidas durante reunião do Conselho Presbiteral. A cada mês uma paróquia de uma das sete Regiões Episcopais da Arquidiocese de Belém tem a missão de acolher os sacerdotes. As reuniões a cada mês têm um caráter distinto, sendo num mês assuntos pastorais e no mês seguinte formativo. A deste mês é voltada à formação presbiteral. A realizada no mês de abril, na matriz da Paróquia de Jesus Ressuscitado, na Região teve o caráter pastoral, onde o foco foi o Sínodo da Ar-

FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PARÓQUIA Nossa Senhora do Carmo, em Benevides, recebe o clero na reunião

quidiocese e o projeto educacional da juventude, este apresentado por um dos Bispos Auxiliares de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro. Segundo o coordenador da Pastoral Presbiteral, cônego Roberto Cavalli, Cura da Catedral Metropolitana de Belém, o evento contemplará momentos formativos e de espiritualidade, com base no tema “Presbítero: discípulo do Senhor e pastor do rebanho” e lema: “cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho, pois o Espírito Santo vos constituiu como guardiães” (At 20,28), abordado pela ocasião do 17º

Encontro Nacional de Presbíteros, realizado de 26 de abril a 2 de maio, na cidade de Aparecida, em São Paulo. O assunto em questão será apresentado pelos dois sacerdotes que representaram o Clero da Arquidiocese de Belém, durante o Encontro Nacional, sendo o cônego Roberto Cavalli e o padre André Teles, pároco da Matriz da Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Ananindeua. Após abordagem do assunto que, segundo o cônego Roberto Cavalli, “É um tema importante, precisamos ter este cuidado. Como o Bom Pastor deve cuidar

das suas ovelhas”, haverá formações de grupos, meditação e reflexão. Segundo o pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo e Vigário da Região Episcopal Menino Deus, padre Hélio Fronczak, a reunião fortalece o trabalho presbiteral: “É sempre útil, é sempre importante as reuniões do clero, é uma obrigação que todos participem em sinal de comunhão. Na reunião do clero os padres da Arquidiocese juntamente com o bispo diocesano, Dom Alberto, se reúnem para fazer crescer a vida de comunhão, o trabalho presbiteral”. Para ele, é com muita

alegria que acolhe o clero. “É com muita alegria que acolheremos os padres, a pedido do bispo, quando perguntou se podia ser na Matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, então, prontamente, respondemos que sim!”. As atividades iniciarão pela manhã, às 8h30 e encerram-se próximo ao horário do almoço, quando a matriz em unidade com os fiéis farão a partilha do almoço ao clero arquidiocesano. A próxima reunião está agendada para o dia 21 de junho, cuja paróquia a ser definida pertence à Região Episcopal Santa Cruz.

Famílias no centro do 8º Simpósio e 10ª Peregrinação Nacional da Família Famílias de todo o Brasil vão estar reunidas em Aparecida (SP), entre os dias 26 e 27 de maio, para o 8º Simpósio e 10ª Peregrinação Nacional da Família. Com o tema “O Evangelho da família, alegria para o mundo!”, os eventos são organizados pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB (CEPVF) e Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) e vão trabalhar a mesma temática do IX Encontro Mundial das Famílias com o papa Francisco,

que acontece em agosto, na Irlanda. “Esse simpósio é muito importante para a vida da Igreja, pois proporciona o encontro de famílias do Brasil inteiro numa ocasião de alegre escuta da Palavra de Deus e da vontade divina para nossas vidas, diz bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, dom João Bosco Barbosa Sousa. Nesse encontro, as famílias são convidadas a refletir sua missão de

testemunhar e transmitir a vida que receberam do Cristo Ressuscitado, como verdadeiro dom. Será um momento estarem juntos, unidos, perseverantes como Igreja Peregrina rumo ao Céu. Segundo dom João Bosco, o Simpósio vai voltar o olhar para o Encontro Mundial, de modo a nos fazer “um” com toda a Igreja. “É uma forma de estarmos todos presentes, aqueles que estarão com o papa já podem preparar os seus corações e aqueles que não podem ir se fa-

zem presentes espiritualmente nesse momento de graça”, acrescentou Essa união se dá sobretudo na oração e na Eucaristia, tornando o apostolado fecundo e enchendo os corações daqueles que participam de esperança. “Acolhemos especialmente as jovens famílias, no intuito de incentivá-las na vida e na prática do amor. Buscamos infundir no seio de cada família, igreja doméstica, o Evangelho de nosso Salvador, para que elas possam enfrentar

w FAMÍLIAS de todo o país reúnem-se em Aparecida, SP: fortalecendo o Evangelho nos lares

w DOM JOÃO BOSCO Evento importante!

com coragem as dificuldades do mundo atual e possam levar a bom termo a própria vocação de ser “sal da terra e luz do mundo” (MT 5, 13.14)”, finaliza dom Bosco. Desde 2009, sempre no último final de se-

mana do mês de maio a Peregrinação Nacional da Família é realizada. Já em 2011, o Simpósio foi iniciado com a missão de ser um espaço de formação para as famílias, sendo realizado paralelamente à Peregrinação.


8

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Em Nazaré

2º Caderno

Legião de Maria realiza 18ª Semana de Mariologia

Com o tema “Maria no Círio de Nazaré”

O

grupo Legião de Maria, da Paróquia de Nazaré, vai realizar de 18 a 25 de maio a 18ª Semana de Mariologia, evento que faz parte da programação do Mês Mariano na Basílica Santuário de

Nazaré. Para participar, basta a inscrição no setor de atendimento da Basílica, mediante pagamento de taxa. “Maria no Círio de Nazaré” é o tema da programação na Casa de Plácido, no Centro

Social de Nazaré. A missa de abertura da Semana será sexta-feira, 18, às 18h, na Basílica Santuário de Nazaré. A celebração será presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA: 18/05: Missa de Abertura

18h - Basílica Santuário de Nazaré Celebrante: Dom Irineu Roman - Bispo Auxiliar de Belém 21/05: “Maria, a nova Eva”

Conferencista: Pe. João Mendonça Dantas – Diretor da Pós-Graduação da Faculdade Católica de Belém 22/05: “Uma jovem chamada Maria”

Conferencista: Dom Antônio de Assis Ribeiro – Bispo Auxiliar de Belém 23/05: “Escola de Maria”

Conferencista: Pe. José Adelson

Ramos Mercês – Superior Provincial Norte do Brasil da Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo 24/05: “Maria nos Evangelhos”

Conferencista: Irmã Téa Frigério – Missionária de Maria Xaveriana, pós graduada em Exegese Bíblica pela Universidade Gregoriana de Roma 25/05: “Maria, Mãe dos filhos dispersos no Círio de Nazaré”

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Conferencista: Irmão Francisco das Chagas Costa Ribeiro – Doutor em Teologia com especialização em Mariologia

w PARTICIPAÇÃO Guardas de Nazaré, aspirantes do grupo e familiares

w PADRE Francisco Saraiva completou nove anos de vida sacerdotal

Aniversário natalício e sacerdotal do Padre Francisco Saraiva Um mês especial para todos os fiéis e devotos da Virgem Maria, assim como para o padre Barnabita Francisco Saraiva Nunes que completou no último dia 16, nove anos de vida sacerdotal. O religioso já propagou a Palavra de Deus em Fortaleza,

São Paulo e no Rio de Janeiro. Atualmente em Belém, na Paróquia de Nazaré, está à frente da Adoração da Juventude nas quartas-feiras as 19h15, além de apresentar o programa “Conexão Jesus”, na Rádio Basílica de Nazaré. Ainda este mês, no

dia 29 celebramos o seu aniversário natalício em que completa 44 anos de vida! A Paróquia de Nazaré deseja as bênçãos de Deus e a intercessão de Nossa Senhora de Nazaré para este religioso atuante nas atividades do Santuário. Parabéns.

w PROGRAMAÇÃO aconteceu na capela Bom Pastor, no Centro Social

Guarda de Nazaré realizou Mil Ave Marias No último fim de semana a Guarda de Nossa Senhora de Nazaré realizou a Recitação das Mil Ave Marias, na Capela Bom Pastor, no Centro Social de Nazaré. Guar-

das de Nazaré, aspirantes do grupo e seus familiares lotaram a capela em mais esse evento que durou mais de oito horas para homenagear a Rainha da Amazônia, neste

mês dedicado a Maria. O pároco de Nazaré, Pe. Giovanni Incampo, também participou do momento e agradeceu a todos os que participaram.


9

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Em Nazaré

2º Caderno

Programação do mês mariano segue na Basílica Santuário Este ano celebra-se os 12 anos do título

O

mês dedicado a Maria é de festa para o Santuário de Nazaré. Neste ano celebra-se os 12 anos do título que o consagrou como referência à devoção mariana na Arquidiocese de Belém. A

data remete ao ano de 2006, quando o então Arcebispo, Dom Orani João Tempesta, concedeu o título, considerando a importância da majestosa igreja que homenageia a Mãe de Jesus. Ali o Círio de Nazaré acontece todos

os dias do ano, indo além do segundo domingo de outubro, permanecendo o Santuário de portas abertas, pronto para acolher os filhos em celebrações e em outros eventos. Confira a programação:

Vigília de Pentecostes Cinquenta dias após a ressurreição de Jesus acontece a Festa de Pentecostes. Este ano a festa será realizada em nível arquidiocesano com o tema “É necessário nascer de novo”. Todas as paróquias estarão reunidas em uma

grande vigília marcada pela Santa Missa presidida pelo Arcebispo Dom Alberto Taveira Corrêa no dia 19 na Arena Guilherme Paraense (Mangueirinho), com abertura dos portões às 13h e às 14h, começa o evento.

A camisa do evento pode ser adquirida na secretaria da Paróquia de Nazaré, mediante pagamento. A renda obtida servirá para cobrir os custos da realização do evento. Informações: (91) 4009-8420.

DIVULGAÇÃO

w PROGRAMAÇÃO é organizada pela Pastoral do Turismo e vem se tornou uma tradição

Pastur promove 5ª edição do Mini Círio A Pastoral do Turismo da Paróquia de Nazaré vai realizar a 5ª Edição do Mini Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Com o tema “Como na infância de Maria, cultivamos a fé”, o evento em homenagem ao aniversário do Santuário Mariano tem por objetivo convidar as crianças das pastorais, grupos e movimentos da paróquia para cele-

brar essa alegria com Jesus e Maria. A programação será sábado, 19, a partir das 8h com a concentração em frente ao espaço Memória de Nazaré. Convidamos as crianças e adolescentes que venham acompanhados de seus pais para participar e compartilhar desse sentimento de valor a tudo que foi criado por Deus.


10

BELÉM, 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Opinião

2º Caderno Evangelização no Terceiro Milênio Maria Elisa Bessa de Castro

Sermão das três horas da agonia, um legado espiritual - parte 4

H

oje contemplaremos um resumo das meditações de Dom Antônio de Assis Ribeiro (pregador do Sermão das Sete Palavras, edição 2018) sobre a Quinta e a Sexta Palavra de Jesus na Cruz.

QUINTA PALAVRA

- “Tenho Sede” (Jo 19, 28): o douto pregador meditou sobre essa Palavra em cinco tópicos. Vejamos: 1) O significado da sede - após tanta perda de líquido, sangue, suor e lágrimas, Jesus estava organicamente no seu limite. Eis que, então, grita: “TENHO SEDE”. No entanto, a desidratação mais profunda está em sua alma de ser humano: traído, rejeitado, excluído, condenado injustamente e torturado. Dom Antônio convida-nos a aprofundar a diversidade dos sentidos dessa sede de Jesus. Aquele que anunciou ser portador da água que jorra para vida eterna (Jo 4, 14) agora tem sede. O que significa isso? O grito “TENHO SEDE” é, antes de tudo, manifestação do realismo da humanidade de Jesus. O termo SEDE é uma das mais significativas formas de sintetizar as carências humanas, pois evidencia não apenas a necessidade de água para o organismo, como também a necessidade de valores que dão sentido à nossa vida e, por conseguinte, gera sentimentos de felicidade para a nossa alma. Daí porque dizemos que temos sede de paz, sede

de amor, sede de afeto, sede de perdão, sede de conhecimento, sede de felicidade, de segurança, sede de cultura, sede de liberdade, sede de Salvação, sede de plenitude, sede de Deus... Todavia,

o ser humano, na ambivalência de sua vontade, tem outras sedes também: sede de poder, sede de riqueza, sede de prazer, sede de glória, sede de dominação, sede de vingança...2) As

sedes de Jesus, o Salvador rejeitado - Aque-

le que foi enviado para salvar a humanidade agora grita: “Tenho sede de acolhida”, porque sofre pela rejeição. Ele veio para salvar os seus irmãos, mas os seus o rejeitaram. Aquele que veio para reunir os filhos de Israel dispersos e conduzi-los à unidade, agora grita: “Tenho sede de atenção”, porque foi tratado com indiferença. Aquele que passou toda

LUIZ ESTUMANO

a sua vida perdoando os pecadores com a sua Misericórdia, agora grita:

“Tenho sede de tolerância”, porque se vê tra-

tado com crueldade. O Messias, que foi enviado do Céu para libertar os oprimidos e aprisionados, agora grita: “Tenho sede de respeito”, porque está sendo tratado com desprezo. Aquele que, por toda parte, pelas cidades e interiores, curava todas as gentes de todos os males, promovendo a saúde integral, agora grita “Tenho sede de compaixão” , porque se vê ferido em seu corpo e violentado em sua alma. Pregado na Cruz, Jesus continua testemunhando as suas sedes: Sede de Justiça para a humanidade; Sede de Santidade para o mundo; Sede de Salvação para todos... 3) Jesus rejeita entorpecentes - narra o evange-

lista João: “Havia aí uma

jarra cheia de vinagre. Amarraram uma esponja ensopada de vinagre numa vara, e aproximaram a esponja da boca de Jesus”. O vinagre, ou vi-

nho azedo, também chamado de “POSCA”,era uma bebida comum nos tempos dos romanos da Palestina. Tratava-se de uma bebida consumida por pessoas pobres e que tinham trabalho pesado. A oferta dessa bebida a Jesus foi uma das tentativas a mais de crueldade dos soldados, pois teria como efeito o prolongamento do sofrimento de Jesus pregado na Cruz. O Salvador não só rejeita a drogadição, como ilusória resposta artificial ao sofrimento, mas, também, descarta o prolongamento desnecessário do sofrimento. 4) A sede na Sagrada Escritura posto tratar-se de um fenômeno humano, a sede aparece citada muitas vezes na Bíblia. No livro do Êxodo, as experiências da fome, do calor, da sede e do perigo fazem parte da pedagogia do deserto. Muito mais do que querer saciar as próprias carências do povo, este é estimulado a ir além e a crer na providência divina (Ex 17, 3; e Dt8, 15-16). O termo SEDE também representa a grande paixão por Deus, assim como nos apresenta o Salmo 42: “Minha alma tem

sede de Deus, do Deus vivo; quando voltarei a ver a face de Deus?... (Salmo 42, 2). O Profeta Isaías convocava o povo para alimentar-se

w DOM ANTÔNIO Bispo Auxiliar de Belém

da Palavra de Deus em abundância: “Atenção! Todos os que estão com sede, venham buscar água. Venham também os que não têm dinheiro: comprem e comam sem dinheiro e bebam vinho e leite sem pagar” (Is 55,

1).5) A desidratação do homem de hoje - o grito da sede de Jesus nos convida necessariamente a pensar na multiforme desidratação do homem de hoje.Na vida pessoal há muitas formas de aridez, desde a primeira delas, aquela do sentido da vida, do vazio existencial, sobretudo, sofrida pelos jovens. A desidratação do sentido da vida leva a pessoa viver a experiência da drogadição, da indiferença, da apatia diante da vida, da falta de projeto e dramaticamente leva também à morte, por meio do suicídio. O homem de hoje vive também uma profunda estiagem da dimensão espiritual e religiosa. Tal fenômeno se manifesta, segundo estatísticas, no crescente aumento do materialismo, da indiferença religiosa e do ateísmo. Não se trata simplesmente de uma questão de culto, mas de um modelo de comportamento, de um estilo de vida e escala de valores. Mensagens e Compromissos para a vida

- neste tópico, Dom Antônio nos impele aos seguintes compromissos: 1) reconhecer as nossas carências; 2) combater o uso de substâncias entorpecentes; 3) não viver desidratado; 4) beber da fonte da Palavra; 5) dar de beber a quem tem sede; 6) cuidar da própria vida espiritual; ORAÇÃO - O pregador finalizou a meditação da Quarta Palavra invocando Deus Pai Misericordioso: Como

Jesus também nós gritamos: “Tenho sede”.

Queremos fazer parte dos “bem-aventurados que têm forme e sede de justiça” Por Cristo, Nosso Senhor”, queremos

sentir fome e sede de todos os valores do teu Reino. Envia-nos o teu Santo Espírito e concede-noso dom da piedade, para que nunca sejamos vencidos pelo materialismo que esfria o coração humano para as necessidades dos outros e obscurece a esperança da Vida Eterna. Por Cristo, Nosso Senhor! Amém! Amém!

SEXTA PALAV R A - “ Tu d o e s t á

consumado”(Jo 19, 30): Na meditação desta Palavra, Dom Antônio nos convida a contemplar três perspectivas, quais sejam: 1) Amou até o fim - Tendo amado os seus, amou-os até o fim! O evangelista João nos relata a autoconsciência de Jesus até a morte: Ele sabia que era “a hora

de passar deste mundo para o Pai” (Jo 13, 1) e

era consciente de que “tinha amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 13, 1). Para o evangelista João, ao afirmar “Tudo está consumado”, quis Jesus dizer que tudo se cumpriu, que tudo se realizou conforme o que estava previsto pelo Pai. “Tudo está consumado” porque o Filho cumpriu sua vocação de servo, porque foi plenamente fiel à sua missão libertadora. “Tudo está consumado ”, porque não reduziu sua missão à pregação, mas promoveu processos de transformação na vida das pessoas. Ele promoveu o Reino de Deus, como sintetiza o evangelista Lucas: “Je-

sus curou muitas pessoas de suas doenças, males e espíritos maus, e fez muitos cegos recuperar a vista” (Lc 7, 21).

2) Jesus compartilhou a missão recebida ( Lc 9, 1-6) - “Tudo está

consumado”. Mas essa

consumação não foi solitária. Em sua profunda humildade, Jesus, desde o início de sua missão, zela pela dimensão comunitária do desenvolvimento da sua missão. A Encarnação do Filho é obra comunitária, é ação da Trindade Santa. Jesus, no desempenho de sua missão, nos estimula a aprofundar a beleza da comunhão. Ela é sempre bem- vinda em qualquer ambiente: em nós, na família, no grupo, na empresa, na comunidade, na Igreja... Onde não há comunhão, está o diabo dividindo. A comunhão é fruto do Espírito de Deus, a divisão é diabólica. Crescer na capacidade da comunhão é para nós, hoje, na era da diversidade, um desafio constante. Essa dinâmica trinitária, de comunhão fraterna do desenvolvimento da missão de Jesus, tem sérios estímulos para nós. Para quem é líder comunitário (pastoral), a lição desse fato é clara e muito importante: não se deve realizar sozinho, isolado... Não devemos ser individualistas, sectários, divisores... Nessa atitude de comunhão vivida por Jesus deve-se alimentar da Igreja, e cada um de nós discípulos (as), continuadores da sua missão. O Filho, em sua comunhão com o Pai e o Espírito Santo, veio ao mundo, foi batizado, convocou os discípulos, formou-os e os enviou (Mt 10, 5 ss; e Jo 21, 20). Os apóstolos por sua vez partilharam da sua missão, anunciaram a Ressurreição, formaram colaboradores, fundaram comunidades, instituíram ministérios. A missão continua. 3) O Bom Pastor deu sua vida pelas ovelhas

- Aquele que declarou

“Tudo está consumado” é o mesmo que disse “Eu sou o Bom Pastor” , “Eu dou a vida pelas minhas ovelhas”, “ninguém tira a minha vida, eu a dou livremente”, “que eu não perca nenhum daqueles que Ele me deu, mas, os ressuscite no último dia”. Essas e tan-

tas outras, são todas declarações que nos falam de entrega, de gratuida-

de, de generosidade, de oblatividade. Portanto,

“Tudo está consumado”, em conformidade

com o dinamismo do coração do Bom Pastor, que dá a vida a suas ovelhas. É impressionante a validade ainda hoje e o realismo do conteúdo desse discurso que toca muitas realidades humanas: as religiões (igrejas) sofrem por causa dos falsos profetas e desonestos pastores da missão que receberam; a política de governo, para muitos, é campo de autopromoção em detrimento do bem comum; e assim por diante... Os bons e os maus estão em todas as categorias de pessoas. O feliz anúncio “Tudo está consumado”, na perspectiva do Bom Pastor, nos convida ao exato, fiel e dinâmico cumprimento dos nossos deveres. Trata-se de um convite para sermos bons pais, boas mães, criativos professores, zelosos educadores, médicos apaixonados pela vida, honestos gerentes, administradores fieis, magistrados justos, santos sacerdotes etc. Mensagens e Compromissos para a vida - neste tópico, o

pregador nos propõe os seguintes compromissos: 1) crescer na capacidade de doação generosa; 2) trabalhar em comunhão; 3) enfrentar os obstáculos da missão; 4) promover a ética profissional; 5) ser contemplativo na ação. ORAÇÃO - Dom Antônio finaliza a meditação da Sexta Palavra invocandoDeus Pai misericordioso: Jesus Cristo, o Nosso Salvador, cumpriu perfeitamente a sua Missão. Nós admiramos a sua firmeza de ânimo, sua generosa dedicação, seu intrépido espírito ético, sua paixão pela Justiça, sua delicadeza no trato com as pessoas. Por Cristo, Nosso Senhor! Amém!” Em nosso último artigo sobre o Sermão das Sete Palavras – edição 2018, falaremos sobre as belas meditações de Dom Antônio de Assis Ribeiro sobre a Sétima Palavra proferida por Jesus na Cruz; e finalizaremos com as nossas conclusões..

Movimento Apostólico da Divina Misercórdia Adoradores Eucarísticos da Igreja das Mercês bessadecastroadv@gmail.com

PRÓXIMO ARTIGO: Prof. Ricardino Lassadier


11

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

2º Caderno

Festividades FOTOS: DIVULGAÇÃO

w CÔN. GONÇALO vivendo com paroquianos a festividade

N

o período de 20 a 27 de maio, a Paróquia da Santíssima Trindade, localizada na rua Gama Abreu, 71, bairro da Campina, em Belém, realizará a sua 18ª festividade sob o tema “Santíssima Trindade, caminho da vida cristã”. É um período em que toda a comunidade paroquial, devotos e amigos, prestam as devidas homenagens à Trindade, reunindo-se para uma alegre convivência fraterna. De acordo com a coordenação, durante os festejos serão mais de 10 mil pessoas circulando na praça Barão do Rio Branco, que irá se transformar em um grande arraial, “Este é um evento feito por famílias para as famílias, pois é realizado por paroquianos engajados nos serviços e pastorais da igreja da Trindade, onde o evento reúne momentos religiosos e culturais”, explica o pároco da Paróquia da Santíssima Trindade, cônego José Gonçalo Vieira. A programação religiosa inicia no domingo, dia 20, às 18h, com Santa Missa, presidida

w CULTURA valorizada nas atividades culturais no arraial

Em festa com o tema “Santíssima Trindade, caminho da vida cristã” De 20 a 27 deste mês, religiosidade e cultura animam a comunidade pelo pároco, cônego José Gonçalo. Ao final da celebração, haverá a apresentação do coral da Adepará. A animação da noite do arraial é do ministério Trindade Jovem e Elvis da Amazônia. No dia 21, segundafeira, Santa Missa às 18h30, organizado pelos grupos da Pastoral do Batismo, Escola Santo André, Terço das Famílias, Legião de Maria e Diaconia Imaculado Coração de Maria. Ao final da celebração, apresentação de corais. A noite cultural será animada com o Festival de Danças e apresentação da cantora Gigi Furtado. No terceiro dia de festividade, 22, terça-feira, a programação inicia com Santa Missa, às 18h30, organizada pelos movimentos do Terço dos Homens, ministros ordenados, Apostolado

do Oratório Nossa Senhora de Fátima e Diaconia da Esperança. Ao final da celebração, o Coro Incantus se apresentará. As atrações da noite ficam com o cantor Alexandre Souza e banda Beatles Forever. A programação do dia 23, quarta-feira, inicia com Santa Missa, às 18h30, organizada pela Pastoral da Liturgia, Ministros Extraordinários da Comunhão, Servidores do Altar, e Diaconia Nossa Senhora do Rosário. Ao término da celebração, o Coral Fazend’art realiza apresentação, outras apresentações dessa noite são as bandas banda Família Luz, Plantão Extra e show especial da cantora Lucinha Bastos e Banda. Na quinta-feira, 24, missa às 18h30, organizada pelo grupo Bons

Amigos, Santa Zita, Grupo de Apoio, Trindade Jovem, Mães Que Oram Pelos Filhos, Diaconia São João Paulo II e Diaconia São João XXIII. Ao fim da celebração haverá apresentação de coral. A atração da noite é o show especial do ministério Seráfico e do cantor regional Markinho Duran e Banda. No dia 25, sexta-feira, a programação segue com Santa Missa, às 18h30, organizada pelo ministério da Evangelização, Pascom, Pastoral do Dízimo e ministério da Visitação. A noite cultural será animada pela banda regional Frutos do Pará e Cantor Pinduca e Banda. Já no dia 26 de maio, sábado, a programação inicia com missa às 18h, e em seguida, acontecerá a Procissão Luminosa em honra à Santíssima Trindade. A animação cultu-

ral da noite é da banda ministério Vida e Cruz e Banda Acordalice. No encerramento da festividade, 27, domingo, o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa celebrará a missa solene, às 18h, organizada pela Diretoria da Festividade da Santíssima Trindade. Ao fim da missa, o tradicional Coral Vozes da Amazônia realiza singela homenagem encerrando mais uma festa. A noite cultural será animada com os shows do cantor regional Mahrco Monteiro e banda Fruta Quente. JANTARES TEMÁTICOS

Durante as oito noites, a diretoria promoverá jantares temáticos, apresentando uma gastronomia nacional e internacional, com muitas

novidades. No dia 20, é a Noite Japonesa, com festival de sushis e yakissoba. No dia 21, noite Portuguesa, que oferecerá pratos à base de bacalhau. Dia 22, os chefs Fábio e Ângela Sicília comandarão o jantar sob o tema Love is in the air (o amor está no ar). Uma novidade este ano será a Noite Brasileira, no dia 23, com variedade de pratos das cinco regiões do país. A culinária italiana dá sabor ao dia 24. Este ano a Noite Paraense, dia 25, homenageará Nossa Senhora de Nazaré com o tema “Aldeia de Nazaré”, trazendo as tradicionais comidas típicas da região. A Noite Mediterrânea, será no dia 26, e no dia 27, o tema é a Noite do Santo Caldo, que oferecerá uma variedade de caldos para encerrar mais uma grande festa.

Santa Rita é homenageada em Ananindeua S

anta Rita de Cássia é homenageada na Matriz da Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Ananindeua. Os festejos iniciaram na quinta-feira, 17, sob a luz do tema “Santa Rita - esposa, mãe, viúva e religiosa - rogai por nós, cristãos leigos e leigas, para sermos ‘Sal da terra luz do mundo’”, e segue até o dia 27, com uma extensa programação que compreende missas, novenas, procissão e programação cultural. A igreja está localizada na Travessa WE 32, nº 642, Cidade Nova V, bairro Coqueiro. A Matriz da Paróquia de Santa Rita de Cássia realiza desde a década de 90, festividade em honra a santa das causas impossíveis. Este ano, o tema

está em consonância com o Ano do Laicato, que reflete a importância dos leigos e leigas para a sociedade e para a Igreja. Na abertura da festividade foi celebrada às 19h Missa Solene de abertura presidida pelo pároco, padre André Teles. No período dos festejos, a programação religiosa consta de Terço Mariano às 18h, Liturgia das Horas - Vésperas às 18h30 e missa às 19h, exceto nos dias 24 e 25, o Terço Mariano às 17h30, Liturgia das Horas - Vésperas às 18h15; a missa permanece no horário às 19h. Durante os 11 dias de festejos haverá uma extensa programação cultural que contará com diversas atrações musicais, sorteio de prêmio

a cada noite e barracas com vendas de comidas típicas. As cartelas que dão direito a concorrer aos prêmios podem ser adquiridas através dos

grupos, movimentos, pastorais e na secretaria da matriz. No dia 20, Solenidade de Pentecostes será marcada com missa presidi-

da pelo vigário paroquial, padre Romeu Ferreira, às 6h30, na matriz da Paróquia de Santa Rita de Cássia. Neste mesmo dia, haverá a Procissão das Crianças, com concentração às 7h30, na Comunidade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizada na Passagem Alegre, s/n, Cidade Nova V. A partir das 8h, inicia a procissão rumo à Matriz. À chegada, missa presidida pelo pároco, padre André Teles. Dia 22, Dia da Festa Litúrgica de Santa Rita de Cássia, haverá uma extensa programação religiosa, com missas às 7h, 9h, 12h, 16h e 19h. Dom Irineu Roman, um dos Bispos Auxiliares de Belém, preside às 12h. Às 16h, o cônego Rober-

to Cavalli, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Graça - Catedral Metropolitana de Belém - preside missa. Às 19h, o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, preside Missa Solene. Pela ocasião, haverá a benção das Rosas. No encerramento, 27, na Matriz da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, padre André Teles, preside Santa Missa, às 7h, e em seguida, inicia-se a Procissão das Rosas, que percorrerá o seguinte trajeto: WE 10, Avenida Três Corações, Rotatória, SN 17, Avenida D. Vicente Zico, SN 19 e WE 32 rumo a matriz da Paróquia de Santa Rita de Cássia. À chegada, as rosas serão abençoadas.


12

BELÉM, DE 18 A 24 DE MAIO DE 2018

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

Vaticano prepara para outubro de 2018 o Sínodo dos Bispos, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré vem destacando nesta página a atuação do Setor Juventude na Arquidiocese de Belém. Nesta edição o destaque é para a atuação da juventude da Projeto Católico Goretti Esporte e Cidadania, composto por jovens participantes das paróquias das sete Regiões Episcopais da Arquidiocese de Belém. FOTOS: DIVULGAÇÃO

w PROJETO consegue agrupar jovens das diversas paróquias de Belém

w EVANGELIZAÇÃO da juventude através da prática esportiva

Projeto Católico Goretti Esporte e Cidadania Projeto tem mais de 300 participantes de 13 a 23 anos das diversas paroquias da Arquidiocese

w CERCA de 300 jovens, de 13 a 23 anos, faz parte do projeto

w AS ATIVIDADES do Projeto são antecedidas sempre por oração

vangelizar a juventude através do esporte, fortalecendo a participação nos grupos, movimentos, pastorais e serviços das paróquias. Este é o objetivo do Projeto Católico Goretti Esporte e Cidadania, composto por jovens das sete Regiões Episcopais da Arquidiocese de Belém. A atuação da juventude ultrapassa a prática esportiva, voltada também às práticas assistenciais, com ações sociais realizadas em abrigos e casas de apoio na Região Metropolitana de Belém (RMB). Cerca de 300 jovens, entre 13 e 23 anos, faz parte do projeto. Segundo o pedagogo Thiago Gomes, coordenador do projeto, a iniciativa começou como um grupo jovem da Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, bairro de Nazaré, em outubro de 2010,

As ações sociais realizadas pelos membros do projeto são amplas. Por exemplo: o “Sopão Solidário”, visitas à Casa Menino Jesus e abrigos de idosos. O “Sopão solidário” é uma das ações que, realmente, contam com a solidariedade dos jovens, que se mobilizam para levar às pessoas em situação de rua, não apenas um prato de sopa, mas outros alimentos, como bolo, mingau, vatapá, salgados, refrigerante, suco, pipoca. A distribuição dos alimentos é

E

quando na época era catequista no Santuário. A iniciativa teve o apoio de 12 jovens, surgindo daí a ideia de atrair a juventude para o seio da Igreja através do esporte. A ideia deu certo. Em 2014, o que era grupo, tornou-se Projeto Católico Goretti Esporte e Cidadania, só que, na matriz da Paróquia de São José, no Umarizal. Atualmente, o projeto não está estabelecido em nenhuma paróquia. Para participar o jovem deve estar engajado em algum grupo ou pastoral. “Se o jovem não estiver engajado na sua paróquia de origem, ele não pode participar do projeto, pois este projeto vem para fortalecer a juventude, fazer com que ele esteja motivado. Nós percebemos que os grupos estavam dispersos e quando entraram no projeto despertou

novamente o vigor, pois o projeto desperta essa vitalidade”, disse coordenador, Thiago Gomes. O projeto reúne esporte e espiritualidade durante os torneios esportivos, seja de futebol, vôlei e basquete. Os torneios são antecedidos de momentos de reflexão e espiritualidade, o que fortalece as competições sadias, sem rivalidade, favorecendo o espírito esportivo entre os competidores. Para Thiago Gomes “o esporte foi um presente do Espírito Santo”.

antecedida de oração. O Projeto integra o Setor da Juventude da Arquidiocese de Belém, cujo bispo referencial é um de seus Bispos Auxiliares, Dom Antônio de Assis Ribeiro. O Projeto Católico Goretti Esporte e Cidadania segue o projeto educativo-pastoral para o Setor Juventude. Trata-se de um documento que vem das bases da pastoral juvenil, mas alicerçado nos grandes princípios norteadores da proposta pastoral da CNBB para o Setor Juventude.

Thiago Gomes destacou a essência do projeto que leva o nome da patrona da juventude, Santa Maria Goretti: “Trabalhamos com jovens engajados, resgatando os que saíram e buscando, ainda, os que não estão na Igreja. Então, eu noto que a nossa maior missão é servir, buscar, ir até o próximo. O projeto tem a essência de resgatar, trazer e manter os jovens na Igreja. O nosso principal objetivo é evangelizar através do esporte e, o esporte, propicia essa vivência”.

COMO PARTICIPAR O projeto Católico Goretti Esporte e Cidadania visa valorizar os jovens na sua essência, por meio da prática do esporte, da evangelização e da formação. Os jovens na faixa etária de 13 a 23 anos podem aderir ao projeto, sendo fundamental que todos

participantes do projeto estejam engajados nas pastorais, grupos e movimentos da sua paróquia. O interessado deve preencher um formulário na paróquia de origem, a ser posteriormente avaliado pela coordenação do projeto.

Entre as atividades realizadas pelo projeto estão torneios esportivos com várias modalidades, entre as quais, retiros e programações como “Espertar Vocacional”, “Lançai as redes”, “Cristo Dance”, “Sopão Solidário” e “Pedalar com Cristo”.

Voz de Nazaré  

Edição de 18 a 24 de maio de 2018

Voz de Nazaré  

Edição de 18 a 24 de maio de 2018

Advertisement