__MAIN_TEXT__

Page 1

ARQUIDIOCESE

DE BELÉM

Pe. Florence Dubois Fundador

www.fundacaonazare.com.br belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

D o jornal católico da família D

ANO CIV - Nº 801 - PREÇO AVULSO: R$1,00

Inaugurada capela São João Paulo II Uma celebração eucarística na última semana marcou a inauguração da Capela de São João Paulo II, localizada na Faculdade Católica de Belém. No local hospedou-se o então papa, em sua visita a Belém. CADERNO 2, Página 1 . luiz estumano

w dom alberto com os concelebrantes na Missa de inauguração: “Sabemos que aqui, além de ser lugar da ciência, também é chão sagrado" luiz estumano divulgação

w padre Glebson, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Mosqueiro

Celebrações na capela No Ano Mariano a Fun- nou momento de espiri- recitação do terço e Santa dação Nazaré proporcio- tualidade na capela com Missa. cad. 1, pág. 11.

Dom Antônio estreia programa

Comunidade em ação

Bispo Auxiliar de Belém estreia na Rádio Nazaré o programa "Fé e Vida".

Fundação Nazaré conclui projeto que desenvolveu ações junto a adolescentes e jovens.

cadERNO 2, págINA 3.

cad.erno 1, página 12.

w imagem da padroeira, no Círio de Outeiro

Imaculada Conceição Outeiro, Mosquei- das localidades que lhe ro e o bairro do Cas- prestam homenagens. tanheira são algumas caderno 2, página 11.


2

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Opinião Privilégio de ser católico João Carlos Pereira

charge do andré abreu

Jornalista e professor jcparis@orm.com.br

Glória ao monsenhor Geraldo Menezes

A

Comente esta charge: voz@fundacaonazare.com.br

Panorama José Pereira Ramos joseulina1@gmail.com

Imaculada Conceição

N

Economista e escritor

o dia 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX, na presença de 200 bispos e uma multidão de cristãos, no Vaticano, disse: “Declaramos, anunciamos e determinamos que a doutrina que diz ter sido Maria, a Santíssima Virgem, desde o momento de sua conceição, por graça e privilégio excepcional de Deus e em atenção aos merecimentos de Jesus Cristo, Salvador do gênero humano, preservada de toda a mancha do pecado original, é por Deus revelada e como tal deve ser aceita e firmemente acreditada pelos fiéis”. No mesmo documento Pio IX complementa: “O dogma da Imaculada Conceição apresenta-nos Maria em toda a sua dignidade. Ela é a esposa imaculada do Espírito Santo desde o primeiro momento de sua existência, adornada com o amor do Altíssimo, enriquecida com as mais admiráveis graças”.

Encontro Fraterno ivens Coimbra Brandão

ivenscb@oi.com.br; ivenscb@gmail.com

Vigilância e conversão

A

Engenheiro civil e escritor

ntes de iniciar uma viagem, o comandante de uma aeronave verifica o plano de voo estabelecido previamente, onde constam os pontos de origem e destino. Assim, logo após a decolagem, o piloto automático é ligado, sendo registrados o rumo, a altitude, a velocidade de cruzeiro, dentre outros procedimentos. Ao visitar a cabine de comando, o passageiro curioso pode pensar que o avião está voando sozinho. No entanto, é dever do comandante manter permanente vigilância, isto porque, diante de um imprevisto detectado pelo radar, como, por exemplo, nuvens densas, estar pronto para desligar o piloto automático, assumindo ‘manualmente’ o controle do avião, assim, desviando-o do obstáculo. É operada, então, uma mudança de rumo, transitória que seja, uma conversão, evitando os solavan-

Fun­da­do em 5 de ju­lho de 1913 fundador Pe. Flo­ren­ce Du­bois, bar­na­bi­ta

arquidiocese de belém-pará

presidente Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Be­lém do Pa­rá vice-presidente Monsenhor Marcelino Ferreira Vigário-geral da Arquidiocese de Belém do Pa­rá

A Igreja levou 18 séculos para ter coragem de proclamar esse dogma. Porém, quatro anos após, (16-07-1858), a Virgem Santíssima, depois de ter aparecido à jovem virgem Maria Bernadette Soubirous, na gruta de Massabielle, na França, declarou-lhe na última visita: “Eu sou a Imaculada Conceição”. A pobre vidente nem sabia o significado da frase! A devoção a Nossa Senhora da Conceição, como foi proclamada é muito grande, em todo o Brasil. E é a nossa padroeira: Nossa Senhora da Conceição Aparecida. A mesma aparecida Nossa Senhora de Nazaré. É incontável o número de paróquias do Brasil que a têm como padroeira. Ouso dizer que 8 de dezembro é a data que tem maior número de Ordenações Sacerdotais na nossa Pátria. É oportuno que a multidão de devotos da Virgem, Mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, reze pedindo a sua intercessão pelo Brasil, neste momento em que a ambição do poder está dominando a maioria dos nossos legisladores. Precisamos de mais educação moral, cívica e religiosa. cos advindos da travessia das chamadas ‘cúmulo-nimbo’. Vencido o obstáculo, o comandante executa nova conversão, retomando o rumo previsto. Não se pretende tratar de pilotagem de avião, mas, sim, estabelecer analogia com a vida de um cristão, já consciente de sua missão, que já definiu o rumo, um propósito de vida coerente com sua fé, na esperança de alcançar o Reino. Na caminhada ao longo da vida, mesmo que tudo pareça favorável, é preciso estarmos vigilantes, com os olhos da Palavra e da oração, de tal maneira que não sejamos surpreendidos por ‘nuvens densas’, atingidos pelas vicissitudes do mundo. É preciso operar conversões, mas sempre voltando ao rumo já definido. Não devemos ‘bater de frente’ com as tentações. É o próprio Cristo que nos ensina, ao refutar os desafios a Ele apresentados pelo próprio diabo, enquanto jejuava no deserto (cf. Mt 4, 1-11). O Advento é tempo de espera, que deve ser dinâmica, a nos conduzir sempre vigilantes, sensíveis a conversões que nos levem ao encontro do Menino-Jesus.

DIRETOR GERAL Padre Roberto Emílio Cavalli Junior diretor administrativo e financeiro ­Marcos Aurélio de Oliveira diretor de comunicação Mário Jorge Alves da Silva diretor de captação de recursos ­Arnaldo Pinheiro

festa da Imaculada Conceição nesta sexta-feira, 8, terá um significado mais do que especial para a Igreja de Belém. Além do grande motivo para louvarmos a Mãe de Deus, vamos comemorar o 72º. aniversário de ordenação sacerdotal de monsenhor Geraldo Menezes. Não encontro nenhuma razão para classificar de “bodas de aveia” uma relação de 72 anos, mas a verdade é que assim ela é chamada. Daí para frente, os nomes são os mais curiosos, tipo bodas de café (79 anos), de cacau (81 anos), de pera (88 anos), de palmeira (94 anos) e de jequitibá (100 anos). O que importa, para além das denominações, é o fato de monsenhor Geraldo chegar lúcido e feliz a um momento raro na vida de um padre. Está casado com a Igreja há sete décadas e dois anos e a ela permanece absolutamente fiel. O aniversário de ordenação desse grande e santo homem deveria ser mostrado como exemplo para o clero de modo

festivo. Monsenhor sempre foi homem de fé. A certeza de que seria padre para sempre deve ser o segredo de tanta alegria. Ao longo desse tempo, serviu (e ainda serve) ao rebanho do Senhor, como pastor sábio, atencioso e cortês. Culto, sempre falou a língua de seu povo. Conhecia as ovelhas pelo nome e era firme na condução do trabalho pastoral. Mais do que um padre, é um ícone de grandeza moral e exemplo de virtudes. No dia 8, bem que os sinos da Cidade Velha poderiam dobrar alegremente para que, de sua cadeira de balanço, antes da celebração da Sagrada Eucaristia, ouvisse o som que sobe aos céus, espalhando pelo bairro onde mora a felicidade de termos nesta Arquidiocese um padre ordenado há 72 anos, que vive santa e retamente as lições de Jesus Cristo. Por isso que homenageá-lo nunca será demais. Monsenhor Geraldo Menezes – não exagero – merecia uma estátua em praça pública, porque homens como ele não existem mais.

Assim na terra como no céu ... Pe. Helio Fronczak

heliofronczak@gmail.com

Sínodo: A dimensão do Espírito Santo

N

a realidade, é o Espírito Santo (Comunhão do Pai e do Filho) que nos torna “sinodais”. Escreve o Papa Francisco na Evangelii Gaudium: “No Pentecostes, o Espírito fez os apóstolos saírem de si mesmos” (n. 259). Portanto, para “fazer sínodo” ocorre fazer “êxodo” do próprio perímetro individualista. Muitas declarações de sinodalidade se mostram estéreis ou fracassadas porque as pessoas se relacionam entre elas permanecendo fechadas nos próprios “cascos” cognoscitivos, emotivos e relacionais. As individualidades “impermeáveis” à lógica evangélica são semelhantes a um conjunto de argolas fechadas, colocadas uma ao lado das outras sem, porém, “fazerem uma corrente”. De fato, para constituir uma corrente é preciso pegar um elo, quebrá-lo em um ponto e ligá-lo com o outro, incluindo-o. Consequentemente, se se permanece na atitude de singu-

coordenação Bernadete Costa (DRT/PA 1326) conselho de programação e editoração Padre Agostinho Filho de Souza Cruz Cônego Cláudio de Souza Barradas Edwaldo Lobo Monteiro editoração eletrônica Sérgio Santos (DRT/PA 579) As­si­na­tu­ras, dis­tri­bui­ção, ad­mi­nis­tra­ção e re­da­ção Av. Go­v. Jo­sé Mal­cher, Ed. Pau­lo VI, 915 CEP: 66055-260

laridade que se “auto-possui” e, se não se tem a coragem de ultrapassar o umbral do próprio “eu”, sabendo renunciar a algum “pedaço” de si, não se faz sínodo. Não basta só proclamar a comunhão para que ela aconteça automaticamente, mas é preciso formar pessoas idôneas para atuá-la. Não é difícil prever que, se personalidades auto-referenciais entram num processo sinodal, elas se movem de modo descoordenado e discrepante, causando contraposições ou indiferença. De fato, só tendo uma “mentalidadeIgreja”, porque somente quem “é-Igreja”, se “faz-Igreja”. Para fazer sinodalidade é preciso fazer o esforço de fazer-se compreender, pois entender, entender-se e fazer-se entender constituem dinamismos comunicativos reciprocamente ligados e indispensáveis para se fazer sínodo, ou seja, para fazer “caminho juntos”.

- Na­za­ré, Be­lém - PA Te­l.: (91) 4006-9200/ 4006-9209. Fax: (91) 4006-9227 Re­da­ção: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br Um veí­cu­lo da Fun­da­ção Na­za­ré de Co­mu­ni­ca­ção ­CNPJ nº 83.369.470/0001-54 Im­pres­so no par­que grá­fi­co de O Li­be­ral

fundação nazaré de comunicação


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Conversa com meu povo

3

Arcebispo

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

E

stamos para terminar mais um ano em nossa história, uma oportunidade oferecida pela Providência de Deus para fazermos escolhas consistentes em vista de uma vida plena de sentido. Multiplicaram-se as opções, ampliaram-se os horizontes para a humanidade, abrem-se novas perspectivas, malgrado todas as misérias e mazelas existentes. Cada vez mais as responsabilidades são confiadas à nossa consciência, com a maravilhosa e desafiadora liberdade, dada por Deus ao nos criar à sua imagem e semelhança. Alguns encaram a vida como prateleiras de supermercado, onde todos podem adquirir os produtos que lhes aprazem, sem maiores consequências. Nivelam-se a religião, as definições éticas e morais, o valor da vida e o descarte de pessoas com incrível naturalidade. Fazer opções se transforma numa arma de dois gumes, podendo trazer desastres imensos para a própria humanidade, naquela que insistentemente se chama hoje de mudança de época. Escolher a partir de valores mais consistentes faz a diferença! As consequências para a vida das pessoas e dos grupos virão de uma forma ou de outra e somos todos responsáveis justamente por esta época! Para a Igreja, correm os dias do Advento, preparação para o Natal de Jesus Cristo, oportunidade de revisão de vida, olhar esperançoso para o ano que vai começar dentro de poucos dias, desafio das escolhas diante da sociedade pluralista em que vivemos. É maravilhoso e desafiador ser cristãos neste tempo! E Deus, que nunca se repete mas é portador da novidade perene, maior do que todas as invenções e invencionices de cada época, sempre tem a reserva de criatividade, proporcionando-nos as luzes necessárias no tempo que nos dá de presente. Uma figura bíblica de grande significado é oferecida pela Igreja durante estes dias, João Batista. Seu pai, Zacarias, entendeu a missão que lhe foi confiada: “E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque irás à frente do Senhor, preparando os seus caminhos, dando a conhecer a seu

Os caminhos do Senhor

divulgação

w quando veio João Batista, o Evangelho indica que as pessoas acolhiam seu convite à conversão

povo a salvação, com o perdão dos pecados, graças ao coração misericordioso de nosso Deus, que envia o sol nascente do alto para nos visitar, para iluminar os que estão nas trevas, na sombra da morte, e dirigir nossos passos no caminho da paz” (Lc 1,76-79). Sua missão foi preparar caminhos, abrir estradas! Os caminhos de Deus passam pelo coração humano. Maior do que qualquer conquista técnica ou científica é a pessoa humana, com seus mistérios e interrogações. As pessoas venham a ser ouvidas, acolhidas e amadas, no intrincado novelo de suas escolhas diárias. Faz-se a luz quando o amor se faz presente e aprendemos a ir ao encontro dos que se sentem angustiados e oprimidos. Presença e palavra de consolação não ficaram fora de moda. Ao contrário, este é o caminho de Deus para chegar às pessoas e para que estas encontrem o rumo que as conduz a ele e à felicidade. Quando veio João Batista, o Evangelho indica que as pessoas acolhiam seu convite à conversão (Cf. Mc 1,18). Um sadio realismo mostra que nem todas as opções feitas conduzem à vida verdadeira. Sim, podemos errar e erramos mesmo! Olhar-se com o espelho da Palavra de

São muitas as pessoas que redescobrem, pelas estradas da vida, a grandeza do perdão que vem de Deus Deus possibilita o reconhecimento das cabeçadas que damos e o desejo de mudança. Todos nós, sem exceção, podemos empreender a estrada da mudança para melhor, retificando a estrada feita: “Todo vale seja aterrado, toda montanha, rebaixada, para ficar plano o caminho acidentado e reto, o tortuoso” (Is 40,4). A experiência da Igreja oferece a pregação da palavra de conversão,

mas também o gesto do perdão, o sacramento da Penitência, com o qual a confissão da condição de pecadores e dos próprios pecados abre o horizonte para uma vida nova. São muitas as pessoas que redescobrem, pelas estradas da vida, a grandeza do perdão que vem de Deus e, incrível, passa pelo ministério de um outro pecador, o confessor! Os caminhos de Deus passam pelas ex-

periências positivas de uma vida nova. Existem verdadeiros oásis de relacionamento mais humano, respeito, valorização da vida, abertura à vida nascente, carinho com as diversas gerações e suas exigências. Entre nós multiplicamse comunidades autênticas, alternativas sem esquisitices, nas quais a Palavra de Deus é acolhida, os pequenos são amados, a vida circula. E é gente que não faz

muita propaganda, mas vive! Vale a pena olhar ao redor e identificar espaços que podem ser chamados de “nova terra” (2 Pd 3,13). É um novo mundo possível, onde uma vida santa se espalha. E aqui é possível dirigir-nos a muitas pessoas que se sentem oprimidas pelo peso do que pretende ser novo e é maldade destruidora, com as alternativas correntes, de matriz ideológica, sempre de plantão! As pessoas querem ser diferentes, mas para melhor, não se afundando na lama dos egoísmos que continua a destruir pessoas e famílias. Os caminhos de Deus passam pela história, com suas idas e vindas. Basta verificar o arco de nossa existência pessoal para constatar o quanto pudemos mudar e crescer na direção do bem, mesmo com as dificuldades que se apresentaram. Sabemos que “Deus usa de paciência para conosco” (2 Pd 3,9). Isso nos faz olhar para as outras pessoas sem desespero, com calma, capazes de provocá-las positivamente, amando-as sem julgamento, tendo a coragem de abordá-las de forma diferente, aguardando o tempo de Deus para sua mudança. E podemos mudar a nós mesmos em primeiro lugar, o que pode ser o caminho para a transformação dos outros.


4

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Arquidiocese agenda de dom antônio de assis ribeiro

agenda de dom irineu roman

agenda de dom alberto corrêa n De 8 a 14 de dezembro de 2017

n De 8 a 14 de dezembro de 2017

n De 8 a 14 de dezembro de 2017

n SEXTA, 8 DE DEZEMBRO 8h – Missa - Paróquia de Nossa Senhora da Conceição – Benfica 17h – Missa - Paróquia da Imaculada Conceição – Castanheira n SÁBADO, 9 DE DEZEMBRO 7h – Entrevista – Rádio Umari -Marituba – PA 10h30 – Missa e Crismas - Missão Belém – Benevides 14h30 – Reunião na Residência Episcopal 20h – Jantar (Paróquia Santíssimo Redentor) n DOMINGO, 10 DE DEZEMBRO 7h – Missa - Paróquia de Nossa Senhora da Conceição 11h – Missa - Fazenda da Esperança 19h – Missa - Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças n SEGUNDA, 11 DE DEZEMBRO 19h – Missa - Comunidade Casa de Vitória – Paróquia Sagrado Coração de Jesus n TERÇA, 12 DE DEZEMBRO 12h – Missa - Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe 14h30 – Audiências 19h30 – Missa e Crisma - Paróquia Santa Luzia do Bom Futuro n QUARTA, 13 DE DEZEMBRO 19h – Missa - Paróquia de Santa Luzia – Jurunas n QUINTA, 14 DE DEZEMBRO 6h25 – Missa (Carmelo Santa Teresinha) 15h – Reunião do Conselho Curador (Fundação Nazaré de Comunicação) 16h30 – Missa e Confraternização de Natal (Cúria e Fundação Nazaré de Comunicação) 19h – Missa com a Comunidade Kerigma (Paróquia São Judas Tadeu)

n SEXTA, 8 DE DEZEMBRO

n SEXTA, 8 DE DEZEMBRO 6h30 - Missa na Residência Episcopal 8h - Missa - Festividade Nossa Senhora da Conceição – Cidade Velha 15h - Reunião com a coordenação do Setor Juventude - Cúria 19h30 - Missa - Festividade Nossa Senhora da Conceição - Outeiro n SÁBADO, 9 DE DEZEMRO 8h - III Encontro de Formação da Pastoral Carcerária - CNBB 14h - Encontro de formação com o MCC - Belém 19h - Missa - Festividade da Nossa Senhora da Conceição - Carananduba n DOMINGO, 10 DE DEZEMBRO 8h - Missa no Círio Nossa Senhora do Ó - Mosqueiro 19h - Missa - Festividade de Santa Luzia - Jurunas n SEGUNDA, 11 DE DEZEMBRO 7h30 - Missa na Livraria Paulinas 14h30 - Audiências 19h - Missa e Crisma - Basílica Santuário Nossa Senhora de Nazaré n TERÇA, 12 DE DEZEMBRO 9h - Missa no Hospital Nossa Senhora de Guadalupe 18h30 - Missa - Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe – Marco n QUARTA, 13 DE DEZEMBRO 9h - Audiências 14h - Estreia do programa “Fé e vida” - Rádio Nazaré FM - 91.3Mhz 19h - Missa - Comunidade Nossa Senhora Aparecida Paróquia São Vicente de Paulo (PAAR ) n QUINTA, 14 DE DEZEMBRO 8h30 – Audiências 10h30 - Missa na CNBB 15h - Reunião da Pastoral da Educação - Cúria 18h30 - Missa na Comunidade São João Batista - Marco

7h - Missa - Paróquia da Imaculada Conceição – Outeiro 19h - Missa - Paróquia da Imaculada Conceição – Carananduba - Mosqueiro n SÁBADO, 9 DE DEZEMBRO

8h - Crisma - Capela Santo Expedito 18h30 - Crisma - Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe - Ananindeua n DOMINGO, 10 DE DEZEMBRO

8h30 - Missa - Comunidade Santa Luzia - Paróquia Santa Edwiges 19h - Missa - Paróquia Santa Luzia do Bom Futuro – Cabanagem n SEGUNDA, 11, A QUINTA, 14 DE DEZEMBRO

Retiro Espiritual

Os compromissos de Dom Irineu Roman podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Alberto Taveira podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Os compromissos de Dom Antônio de Assis podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Homilia Dominical Padre Romeu Ferreira romeufsilva@gmail.com

A) Texto: Mc 1,1-8

Formado em Exegese pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma

1“Início do evangelho de Jesus Cristo Filho de Deus. 2Está escrito no livro do profeta Isaias: “Eis que envio meu mensageiro à tua frente, para preparar o teu caminho. 3Esta é a voz daquele que grita no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas! 4Foi assim que João Batista apareceu no deserto, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados. 5Toda a região da Judéia e todos os moradores de Jerusalém iam ao seu encontro. Confessavam os seus pecados e João os batizava no rio Jordão. 6João

se vestia com uma pele de camelo e comia gafanhotos e mel do campo. 7E pregava, dizendo: Depois de mim virá alguém mais forte do que eu. Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. 8Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo”. B) Comentário Domingo passado teve início o tempo do Advento, que marca o primeiro passo do ano cristão ou “Ano litúrgico”. O Advento é o período de esperança, e significa esperança no que há de vir: ele, o Salvador, o Messias, o Filho de Deus. Não foi dito isso antes, mas se faz agora, pois cada ano a liturgia enfoca um evangelista, que para 2018, é

Marcos o apontado, como aqui o temos em seus primeiros versículos. Dentre os evangelistas, é Marcos que procura mostrar quem é Jesus e o demonstra como sendo o “Filho de Deus”, já no início e ao longo de todo o seu escrito. Jesus é o mensageiro de Deus, que anuncia e atualiza os acontecimentos do Reino (v 2). E este mensageiro é o Filho. Jesus é apresentado como Filho de Deus, e nele se cumpre as profecias. No conjunto se mostra João Batista, como precursor. João é apenas a voz, enquanto Jesus é a Palavra. A voz chama a atenção para a mensagem, enquanto a Palavra oferece e é o conteúdo da mensagem. O texto de Isaias (em

hebraico, é sem pontuação) aqui evocado, permite duas linhas de interpretações: 1ª) “Esta é a voz daquele que grita no deserto: Preparai o caminho do Senhor...” e a 2ª) “Esta é a voz daquele que grita: No deserto preparai o caminho do Senhor...”. A 1ª) destaca a “voz”, o brado, o chamando à preparação; e a 2ª) destaca o local de preparação “no deserto”, situação. Ora o “grito no deserto”, não é uma voz perdida; pelo contrário é a voz que irrompe no silêncio, e, portanto não pode deixar de ser notada. O “grito” é o apelo veemente à escuta (shemá). Assim todos são convocados à preparação do caminho do Senhor. O Senhor virá e usará um caminho, e o caminho é

o ser humano: eu, você, todos. Desde que Deus escolheu vir ao mundo como humano, em Jesus, não há outro caminho melhor para chegar a Deus, e Ele vir a nós. Portanto a vida deve ser ajustada, preparada para que Deus chegue às pessoas e as pessoas cheguem a Deus pela minha, pela sua vida. É o referente à primeira interpretação. Quanto à segunda, trata do modo ou condições de preparar o caminho. O deserto é local de dificuldades. E é precisamente nas dificuldades que devemos preparar nossos ajustes de vida, endireitando nosso modo de ser. As provações tornam-se condições para a conversão e propicia a chegada de Deus na vida das pessoas. Preparemos este caminho!

Liturgia da Semana w 08/12, SEXTA-FEIRA

Cor (branco) Primeira Leitura (Gen 3, 9-15, 20) Responsório (Sl 97) Segunda leitura (Ef 1,3-6.11-12) Evangelho (Lc 1,26-38)

w 09/12, SÁBADO

Cor (roxo) Primeira Leitura (Is 30,19-21.23-26) Responsório (Sl 146) Evangelho (Mt 9,35–10,1.6-8)

w 10/12, DOMINGO Cor (roxo)

Primeira Leitura (Is 40,1-5.9-11) Responsório (Sl 84) Evangelho (Mc 1,1-8)

w 11/12, SEGUNDA-feira

Cor (roxo) Primeira Leitura (Is 35,1-10) Responsório (Sl 84) Evangelho (Lc 5,17-26)

w 12/12, TERÇA-FEIRA Cor (branco) Primeira Leitura (Gl 4,4-7) Responsório (Sl 95) Evangelho (Lc 1,39-47)

w 13/12, QUARTA-FEIRA Cor (vermelho) Primeira Leitura (Is 40,25-31)

Responsório (Sl 102) Evangelho (Mt 11,28-30)

w 14/12, QUINTA-FEIRA

Cor (branco) Primeira Leitura (Is 41,13-20) Responsório (Sl 144) Evangelho (Mt 11,11-15)


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

5

Vaticano Papa convida a preparar o Natal Francisco destaca que é preciso ser feita com atenção às «lágrimas e necessidades do próximo»

C

om informações da agência Ecclesia. Na reflexão do Angelus do I Domingo do Advento, em 3 de dezembro, logo após seu retorno da Viagem Apostólica a Mianmar e Bangladesh, o Papa Francisco refletiu sobre as características que uma pessoa atenta, em resposta à exortação contida no Evangelho de Marcos, proposto pelo Evangelho do dia. O Papa convidou a todos a preparar o Natal com atenção às “lágrimas e necessidades” dos outros, assinalando o início do tempo litúrgico do Advento, que antecede a celebração do nascimen-

to de Jesus. “A pessoa atenta é a que, no ruído do mundo, não se deixa dominar pela distração ou pela superficialidade, mas vive de maneira plena e consciente, com uma preocupação dirigida, sobretudo aos outros: com esta atitude, apercebemo-nos das lágrimas e das necessidades do próximo”, disse. Perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro, onde já se encontra a Árvore de Natal e está a ser montado o presépio, Francisco falou de temas centrais da proposta espiritual do Advento, a “vigilância” e a “atenção”.

fotos: divulgação

w francisco assinalou início do tempo litúrgico do Advento

“A pessoa atenta dirige-se também ao mundo, procurando combater a indiferença e a crueldade

que estão presentes neles”, declarou, para “reconhecer tanto as misérias e as pobrezas de indivíduos

e sociedades, como a riqueza escondida”. O Papa falou das quatro semanas do Advento

como um tempo para “verificar” o “desejo de Deus” e preparar o “regresso de Cristo”. “Ele regressará a nós na festa do Natal, quando fizermos memória da sua vinda histórica na humildade da condição humana, mas vem para dentro de nós sempre que estamos dispostos a recebê-lo; e virá de novo no fim dos tempos, para julgar vivos e mortos”, acrescentou. Francisco alertou para atitudes de desencorajamento e desilusão que são contrárias à “esperança” do Advento. “Desejo a todos um bom domingo e um bom domingo de Advento”, concluiu o Papa.

Visita a Bangladesh marcada por atenção ao diálogo e aos refugiados Com informações da agência Ecclesia. O Papa Francisco encerrou no sábado, 2, a sua visita ao Bangladesh, iniciada na quinta-feira, 30 de novembro, regressando ao Vaticano após vários gestos e intervenções dedicados ao diálogo inter-religioso e ao acolhimento dos refugiados ‘rohingya’. Logo no seu primeiro discurso no Bangladesh, o pontífice chamou a atenção para a “grave crise” dos refugiados vindos de Mianmar, em particular do Estado de Rakhine. “É necessário que a comunidade internacional implemente medidas resolutivas face a esta grave crise, não só trabalhando por resolver as questões políticas que levaram à massiva deslocação de pessoas, mas também prestando imediata assistência material ao Bangladesh no seu esforço por responder eficazmente às urgentes carências humanas”, disse, no Palácio Presidencial de Daca. Após uma audiência privada com o presidente

Abdul Hamid, Francisco elogiou a ajuda humanitária que o Bangladesh tem prestado à população que chega “em massa” do Mianmar e pediu maior ação da comunidade internacional. “Nenhum de nós pode deixar de estar consciente da gravidade da situação, do custo imenso exigido de sofrimentos humanos e das precárias condições de vida de tantos dos nossos irmãos e irmãs, a maioria dos quais são mulheres e crianças amontoados nos campos de refugiados”, denunciou. Na sexta-feira, 1º, o Papa quis manifestar publicamente a sua solidariedade aos refugiados rohingya, pedindo “perdão” pelos que os perseguem e pela “indiferença” do mundo. “A presença de Deus hoje também se chama rohingya”, disse, na primeira vez em que o pontífice usou a palavra para se referir à minoria muçulmana do território birmanês. No final de um encontro inter-religioso pela paz em Daca, capital

w papa chegando ao local do encontro inter-religioso e ecumênico

do Bangladesh, o Papa cumprimentou pessoalmente um grupo de 18 refugiados, de três famílias, aos quais disse que a sua tragédia “é muito dura e dolorosa”. Peço-vos perdão

“Em nome de todos, os que vos perseguem, dos que vos fizeram mal, sobretudo pela indiferença do mundo, peço-vos perdão. Perdão”, disse, após ter saudado um a um os homens, mulheres e crianças que se deslo-

caram à sede da arquidiocese de Daca, acompanhados por responsáveis da Cáritas. No encontro inter-religioso pela paz, o Papa apelou a um esforço comum das várias comunidades contra a intolerância e a corrupção, rejeitando “a tentação de fechar os olhos às necessidades dos pobres, dos refugiados, das minorias perseguidas e dos mais vulneráveis”. O mesmo tema foi abordado quando o Papa se encontrou com

os bispos católicos do Bangladesh, elogiando o trabalho desenvolvido pela Igreja na ajuda aos pobres e refugiados. Pela primeira vez numa viagem internacional Francisco presidiu a uma Missa com ordenações sacerdotais. A ordenação de 16 padres ocorreu perante uma multidão de dezenas de milhares de pessoas, no parque Suhrawardy Udyan de Daca; a comunidade católica no país asiático é de 375 mil pessoas (0,24% da população).

No último dia de viagem, o Papa passou pela antiga igreja do Santo Rosário, construída pelos missionários portugueses em 1677, e visitou uma casa fundada por Santa Teresa de Calcutá no Bangladesh, onde se encontrou com crianças órfãs e com doentes acolhidos pela instituição. Francisco foi o terceiro Papa a visitar o Bangladesh, onde estiveram Paulo VI (1970) e João Paulo II (1986). Antes, o Papa tinha feito uma visita de quatro dias ao Mianmar, onde pediu respeito pelos direitos humanos e pela dignidade de todos os grupos étnicos. Na sua conta na rede social Twitter, @pontifex, Francisco deixou uma mensagem de despedida: “Caros amigos de Mianmar e Bangladesh, obrigado pelo acolhimento! Invoco sobre vós as divinas bênçãos de harmonia e de paz”. Esta foi a 21ª viagem internacional do atual pontificado; entre elas está a visita a Fátima, nos últimos dias 12 e 13 de maio.

“Meu interesse é que chegue a mensagem”, diz Papa a jornalistas

A Q

sabedoria de Deus nos ajuda a aprender como acolher e aceitar aqueles que agem e pensam de forma diferente de nós. (2 de dezembro) uanta abertura é necessária para acolher as pessoas que se sentem sozinhas e desorientadas na busca do sentido da vida! (1º de dezembro)

Com informações da Rádio Vaticano. “Para mim, a viagem faz bem quando consigo encontrar o povo do país, o povo de Deus. Quando consigo falar ou encontrá-los ou a saudá-los”. Com estas palavras o Papa Francisco concluiu a coletiva de imprensa no avião que o trouxe de volta de Bangladesh, na noite de sábado, 2 de dezembro. O encontro de 58 mi-

nutos com os jornalistas começou meia hora após o avião ter decolado do Aeroporto Internacional de Daca. Entre os temas tratados, o drama humanitário da etnia Rohingya, a questão nuclear, a possibilidade – ainda remota – de uma visita à China. Para mim, a coisa mais importante é que a mensagem chegue, e por isto procurar dizer as coisas passo a passo e ouvir as respostas, para

que chegue a mensagem. E isto é muito importante, na comunicação: a preocupação que a mensagem chegue. Tantas vezes, denúncias, mesmo na mídia – não querem ofender, mas que com alguma coisa de agressividade fecham o diálogo fecham a porta e a mensagem não chega. E vocês, que são especialistas em fazer chegar a mensagem, entendem bem isto.


6

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Igreja no Mundo

Inaugurado o maior museu da Bíblia Museu da Bíblia inaugurado em Washington, nos EUA, é considerado um dos maiores do mundo

C

om informações da agência Gaudium Press. Um projeto sem precedentes, assim é o Museu da Bíblia inaugurado em novembro em Washington, e é considerado um dos maiores do mundo com 40 mil metros quadrados e oito andares. Quase três anos de trabalhos foi o que demoraram seus promotores para entregar um completo museu dedicado às Sagradas Escrituras. No evento de inauguração esteve presente o Cardeal Donald Wurel, Arcebispo de Washington, que em nome do Santo Padre Francisco saudou aos presentes, e destacou esta significa-

fotos: divulgação

w museu com 40 mil metros quadrados e oito andares e muitas coleções

tiva instituição cultural que inspirará e iluminará a vida das pessoas através de sua extensa coleção e suas exibições. Os três primeiros an-

dares estão dedicados inteiramente à história, narração e impacto da Bíblia no mundo, nos outros se distribuem espaços para exposições,

bibliotecas, museus, galerias, também há laboratórios de pesquisa, uma zona especial para que as crianças se aproximem das leituras

sagradas por meio de jogos interativos, algumas aulas, um grande teatro, e também um restaurante, além de um jardim bíblico. Entre as coleções que podem ser visitadas no museu, se pode apreciar uma muito completa de manuscritos, com a presença de antigos textos bíblicos, textos judeus, manuscritos medievais, as primeiras Bíblias impressas, Bíblias artesanais, entre outros. Das exibições temporais, atualmente está uma com vários tesouros dos Museus Vaticanos e a Biblioteca Vaticana; outra sobre descobrimentos arqueológicos de Israel, e

uma sobre prestigiosos manuscritos sobre o Natal que datam do século XV e são parte de uma coleção da Biblioteca Estatal da Baviera. A edificação também acolherá exposições itinerantes da ‘American Bible Society’, que participaram de maneira ativa no projeto do museu, que foi financiado em sua totalidade pela iniciativa privada, que ofereceu 500 milhões de dólares para sua realização. A construção, que contou com o apoio de mais de 550 engenheiros e arquitetos, se realizou sobre um antigo armazém de refrigeração que havia sido edificado em 1922.

Presépio da Solidariedade é montado na Espanha Com informações da agência Gaudium Press. Desde o dia 08 de dezembro até 05 de janeiro, ficará exposto no Convento de Santa Rosalia, localizado na cidade espanhola de Sevilha, o tradicional Presépio da Solidariedade. Uma original representação do nascimento do Menino Jesus que é

diferente de outros, já que os que a elaboram são pessoas que receberam transplantes hepáticos e do coração. “Trata-se de uma montagem na qual se destacam as maquetes de edifícios emblemáticos de Sevilha, a maioria deles desconhecidos ou já destruídos”, explica a

Arquidiocese de Sevilha em nota de imprensa. Para a mostra deste ano, que é a edição número 16 do Presépio da Solidariedade, se recriou o Presépio ao redor do Instituto de Higiene do Doutor Murga, demolido em 1958 para edificar o atual Ambulatório Marqués de Paradas.

“Um transplante é outro Nascimento”, é justamente o lema que terá a exposição para este ano de 2017. O propósito deste Presépio é gerar consciência para a doação de órgãos. Por isso os organizadores esperam nesta nova edição superar as 50 mil visitas de outras versões da mostra.

Igreja no Brasil

Musical de Crianças embeleza Presépio de som, luz e movimento é cerimônias em Anchieta (ES) inaugurado em Recife

C

om informações da agência Gaudium Press. O Musical de Crianças Padre José de Anchieta tem abrilhantado com seus cânticos as missas e demais cerimônias realizadas no Santuário Nacional de São José de Anchieta, no município de Anchieta. Ao todo, são cerca de 30 crianças, na faixa de 7 a 12 anos, que integram o grupo, criado no segundo semestre de 2014. A criadora desta turma de pequenos músicos, Arleide Sartori Zamberlan, é pedagoga e professora de música. “Sou professora de musicalização infantil há muitos anos e por isso fui convidada pela coordenação da Matriz, na época, para fazer um trabalho na área musical junto com as crianças. Fiz um projeto e entreguei ao Santuário. Para formar o grupo, inicialmente estivemos na catequese a Igreja de São Pedro, convidando as crianças que gostariam de fazer parte desse pro-

w arleide sartori professora de música, idealizadora do projeto

jeto”, contou. Formado com a finalidade de educar através da arte, inspirado no Apóstolo e Padroeiro do Brasil, São José de Anchieta, o grupo pertencente ao Santuário Nacional costuma ser reconhecido pelo público em suas apresentações. Ao longo do tempo, o projeto cresceu e alcançou notoriedade no município, tanto que hoje ocupa um espaço no Centro Cultural, através do apoio do Reitor do

Santuário, Padre Cesar Augusto dos Santos. Assim como dizia Santo Agostinho, “quem canta reza duas vezes”, as crianças não somente proporcionam com suas vozes momentos de espiritualidade como também elevam os pensamentos e as orações, de quem as ouve, ao encontro com Deus. Embora tenham aulas uma vez por semana, os pequenos estão cada vez mais desenvolvendo sua musicalidade. “Perce-

bo uma transformação muito grande nessas crianças, porque a música tem essa capacidade de transformar, educar, centralizar, disciplinar, desenvolver a coordenação motora e educar para a fé, que é o nosso propósito. O objetivo principal da música é favorecer o crescimento da espiritualidade, estabelecer regras de convivência através do lúdico, trabalhar a atenção, a expressividade e a convivência cidadã”, comentou Arleide.

Com informações da agência Gaudium Press. Como já é tradição todos os anos, os Arautos do Evangelho iniciaram as apresentações do “Presépios Som, Luz e Movimento” em diversas cidades do Brasil. Recife é uma das cidades nas quais o presépio já está aberto para visitações. Com sessões que duram por volta de 25 minutos, o presépio é apresentado para o público da região com um espetáculo de sons e luzes. As peças se movem para a

melhor contemplação da história do nascimento de Jesus. Há onze anos o espetáculo é apresentado na capital pernambucana, e o presépio tem sete metros de largura. Com capacidade para 60 pessoas por sessão, o espetáculo é livre para todas as idades. As apresentações são gratuitas e ocorrem aos sábados e domingos, das 15h e às 21h, na sede da Associação de Direito Pontifício, localizada na Estrada Real do Poço, 191, Casa Forte, Zona Norte do Recife.


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

7

Igreja

Ainda, resposta ao Sínodo juvenil Questionário é simples e está disponível no site do Sínodo dos Bispos

O

s jovens do mundo todo ainda podem contribuir com as respostas ao questionário do Documento Preparatório para XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre a juventude, que será realizado entre 3 e 28 de outubro de 2018, em Roma. A assembleia sinodal tem como tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. O questionário que pode ser respondido em português é simples e está disponível no site do Sínodo 2018 criado pelo Vaticano. O documento questiona a juventude e com a finalidade de acompanhar os jovens em seu caminho existencial rumo à maturidade, para que, por meio de um processo de discernimento, “possam descobrir seu projeto de vida e

divulgação

realizá-lo com alegria, abrindo-se ao encontro com Deus e com os homens, participando ativamente da edificação da Igreja e da sociedade”. O arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Sérgio da Rocha foi nomeado pelo papa Francisco Relator Geral

do Sínodo dos Jovens. O Conselho, presidido pelo Papa, que participa das reuniões, é formado por 15 bispos, 3 dos quais escolhidos diretamente por Francisco. Em recente entrevista à Rádio Vaticano, o cardeal Sérgio da Rocha disse que a responsabilidade do conselho é preparar a próxima Assem-

bleia Sinodal procurando envolver toda a Igreja, especialmente os jovens. “Nos reunimos para pensar melhor o caminho a seguir. Graças a Deus, temos a oportunidade de contar já com a participação muito grande das Conferências Episcopais, e sobretudo, ouvindo a juventude. O Papa Francisco tem insistido que seja um período de escuta de todos os jovens, especialmente daqueles que estão no dia a dia de nossas comunidades, mas também daqueles que não têm participado da vida da Igreja. Este momento é importante porque se trata do envolvimento de nossa juventude na própria temática do Sínodo. Não teria sentido realizar um Sínodo sem ouvir os próprios jovens. Ouvir procurando

acolher ao máximo as suas contribuições, seus anseios e seus desafios”, destacou. Reunião pré-Sinodal em março de 2018

Outra novidade já anunciada por Francisco é a reunião pré-Sinodal dos jovens, convocada pelo Santo Padre de 19 a 24 de março de 2018 em Roma. Além dos jovens que serão convidados para o encontro, foi aprovada a proposta de ampliar a participação deles por meio das redes sociais. Os preparativos para o Sínodo dos Bispos de 2018, podem ser acompanhados no portal do Sínodo na internet: youth. synod2018.va e também pelas redes sociais. Foi criado o perfil “Synod2018” no Facebook, no Twitter e no Instagram para que os jovens possam interagir por meio da “#Synod2018”.

Mundo juvenil e a fé cristã Dom Antônio de Assis Ribeiro - Bispo Auxiliar de Belém (domantoniodeassis@arqbelem.org)

1

A fé e o discernimento vocacional: Sínodo sobre os jovens (III parte)

Sem fé não há discernimento da vontade de Deus

A

pós a apresentação da complexa realidade do mundo juvenil, o documento preparatório ao Sínodo dos bispos sobre os jovens, que acontecerá na cidade de Roma em outubro de 2018, nos conduz a uma profunda e pedagógica reflexão sobre a relação entre fé e discernimento vocacional. A realidade descrita na primeira parte do Documento evidencia uma situação preocupante que é o forte influxo das ideologias sobre os jovens. As ideologias materialistas geram pessoas materialistas e é justamente isso que está acontecendo com os jovens. Nesse contexto de falta de fé, não há lugar para a reflexão sobre vocação, uma vez que, antes de tudo, ela é uma realidade teológica, concebida como um chamado de Deus que, da parte humana,exige oração, requer escuta, discernimento, confronto, acompanhamento e resposta. A mentalidade subjetivista é o modo de uma pessoa pensar e organizar a própria vida tendo a sua vontade como único critério de referência para as decisões. Todavia, quem tem fé acolhe a vida como dom e confessa a Deus como o Senhor de sua vida e de sua história. Por isso, na mentalidade subjetivista não há espaço para o discernimento vocacional como busca da vontade de Deus.

2

Um itinerário em três nascimentos

Apesar dos desafios da cultura pós-moderna, a Igreja Católica através da promoção deste Sínodo, está renovando o seu desejo deencontrar,acompanh ar,orientar,educar a fé e cuidar de todos os jovens, sem exceção, para que correspondam ao chamado de Deus e sejam plenamente realizados. A Igreja acredita nos jovens! O documento recorda um processo de três experiências muito importantes que os jovens são chamados a fazer animados pela fé. Trata-se de três profundas tomadas de consciências, como três nascimentos, a saber: - o nascimento natural: é o despertar para a existência no mundo;existimos como mulher ou como homem, estamos no mundo onde interagimos com os outros; esse nascimento desperta o jovem para acolher a beleza da vida com seus grandes recursos, promovê-la, e cuidar dela; - o nascimento batismal: é o segundo nascimento; trata-se da consciência e da experiência de sermos e nos sentimos filhos de Deus pela ação do Espírito Santo em nós; despertar para esse dom nos leva a viver a própria fé na Igreja, vivendo em comunhão fraterna; este segundo nascimento desperta o jovem para a missão, para a missionariedade, sentindo-se partícipe da comunidade dos discípulos de Jesus estando comprometido com a promo-

ção do Reino de Deus; - o nascimento pascal: este terceiro nascimento nos faz tomar consciência de que estamos neste mundo a caminho da pátria celeste; isso ocorre com a passagem do modo de vida corporal para aquele plenamente espiritual; a fé na ressurreição e na vida eterna leva o jovem a qualificar a sua vida presente sendo movido pela esperança da glória. Esse itinerário não é possível sem a promoção da fé na vida dos jovens. Trata-se de um caminho exigente, mas são as três condições fundamentais que estimulam e fundamentam a consciência do sentido da vida e a alegria de viver superando desafios.

3

Fé, vocação e responsabilidade

A experiêcia da fé gera no jovem a consciência de ser vocacionado, ou seja, chamado, convocado por Deus a viver segundo a sua vontade; para isso deve se empenhar num exigente e sereno processo de discernimento vocacional. Essa é uma responsabilidade de cada um no íntimo do seu coração onde ressoa a voz de Deus que o chama, assim como no passado, fez com os patriarcas, profetas, Maria e os apóstolos. A fé desperta o jovem para o sentido positivo da vida e lhe fornece os conteúdos fundamentais para vivercom dignidade e alegria, ao modo e no estilo de Jesus Cristo – Aman-

do, Servindo, Doando-se aos seus irmãos. Nisso vive o sentido da vida, e torna-se feliz! Esse caminho de descoberta da vontade de Deus, não é imediato, por isso é importante o discernimento mediado, ou seja, orientado. O discernimento vocacional é um processo de diálogo com o Senhor. É preciso ouvir a voz do Espírito em vista de uma opção fundamental como estado de vida (vivendo como casado, solteiro, consagrado).

4

Três experiências fundamentais

O caminho de resposta ao chamado de Deus exige do jovem três experiências imprescindíveis: o reconhecimento da voz de Deus; o processo de interpretação dos sinais de Deus e a escolha, ou decisão, serena e firme. O reconhecimento da “voz de Deus” acontece dentro do cotidiano da vida; a voz de Deus é a expressão usada para designar os diversos sinais, experiências e sentimentos que vão crescendo no coração de um jovem vocacionado em vista de um serviço na Igreja. Esse conjunto de realidades precisam ser acolhidos, refletidos, interpretados. Nem sempre aquilo que o jovem sente é voz de Deus; há outras vozes, ruídos! Por isso, para que o processo decisional seja levado a sério é de fundamental importância a experiência do acompanhamento espiritual que ajuda na purificação de

ideias e motivações. O processo de acompanhamento tem como função favorecer um caminho interior de modo livre, orante, sereno e responsável visando a descoberta da vontade de Deus. O discernimento vocacional não é realizado em um único ato... É um caminho! Por outro lado, a história de cada vocação é dinâmica: há alegrias e dores. O chamado de Deus é sempre em vista de uma responsabilidade, de um serviço, de uma missão! Na realização da missão, fazemos a experiência da felicidade. Enfim, por causa da beleza e da seriedade da vida como dom de Deus, uma experiência que deve permear tudo é a oração. É preciso reconhecer a ação do Espírito cuja voz fala na singularidade de cada pessoa.“Fala, Senhor, que o teu servo escuta”!(1Sam 3,9). Essa foi linda resposta do adolescente Samuel ouvindo o inquietante e insistente chamado de Deus. Respondendo com alegria e prontidão ao chamado de Deus, ele tornou-se um grande líder, sacerdote, juiz e profeta (cf. Eclo 46,13-20). REFLEXÃO:

1 2 3

Você concorda que as ideologias de hoje influenciam nas opções dos jovens? Por que a fé é necessária no processo de discernimento vocacional? Você já fez ou faz experiência de ser espiritualmente acompanhado? Como está sendo?


8

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Nazaré Repórter J Felicidades,

rádio nazaré

fm

z mh 3 . 91

luiz estumano

luiz estumano

monsenhor Geraldo Menezes!

A Arquidiocese de Belém congratula-se com monsenhor Geraldo Menezes que nesta sexta-feira, 8, celebra com júbilo seus 72 anos de Ordenação Sacerdotal. De sua vasta contribuição para o reino de Deus destaca-se o trabalho dedicado à Paróquia da Santíssima Trindade por mais de 20 anos, onde encerrou suas atividades pastorais, sendo agora seu pároco emérito. A Fundação Nazaré de Comunicação une-se ao

l Programa fé e Vida estreia na Rádio Nazaré

clero arquidiocesano para expressar suas felicitações pelo

aniversário, assim como roga a Deus que o cumule de muitas

bênçãos. Parabéns, monsenhor Geraldo Menezes!

J Menino Deus A Paróquia do Menino Deus, em Marituba, convida a todos para participar da 61ª edição do círio do Menino Deus a acontecer de 16 a 30 deste mês. O festejo será iluminado pelo tema “Deus Menino: O sol nascente que nos veio visitar!” (Lc 1,67-79). A programação consta de celebrações eucarísticas e atividades culturais. Participe!

J Segurança

J Incentivo à produção artística

As comemorações de final de ano da Região Metropolitana de Belém irão contar com reforço de 600 agentes e 1.200 nas demais regiões do estado, além do uso de plataformas posicionadas em pontos específicos da RMB são algumas das ações previstas na operação ‘Boas Festas’, lançada na manhã do último dia 1º, na praça da Bandeira, bairro Campina, centro de Belém. A Secretaria de Segurança garantiu, ainda, plataformas de observação com agentes de segurança que serão distribuídas em áreas comerciais de Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides, onde há maior fluxo de pessoas. A operação prossegue até o dia 1° de janeiro de 2018.

A Fundação Cultural do Pará (FCP) lançou no dia 5 o edital de seleção de projetos de produção artística para 2018. O certame visa selecionar 27 projetos artístico-culturais, incluindo espetáculos, shows, perfomances, exposições, instalações, arte integrada e outras criações. Os contemplados serão premiados com a isenção das taxas dos espaços culturais administrados pela FCP, e com o valor de R$ 3 mil, após a apresentação do trabalho premiado. As inscrições podem ser feitas até 16 de janeiro de 2018, das 8 às 18 h, no Protocolo do prédio do Centur. Mais informações pelos fones 3202-4367 ou 3202-4368.

A Rádio Nazaré FM traz novidades em sua programação neste mês de dezembro. Na próxima quarta-feira, 13, às 14h, será a estréia do ‘Programa fé e vida’, com apresentação do Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, que através de reflexão e

orientação pastoral falará sobre a existência, o comportamento e a ação humana. Sintonize 91,3 MHz e participe! O ouvinte pode interagir durante a programação ligando para a central de atendimento, no número 4006-9211 ou ainda pelo facebook. com/radionazare.

Rádio Nazaré FM - 91,3. A serviço da vida. nossa missão é evangelizar!

rede nazaré de televisão

al can

30

l Solenidade da Imaculada Conceição ao vivo Acompanhe pela TV Nazaré, no canal 30 – ou na sintonia de sua cidade – nesta sextafeira, 8, a transmissão ao vivo da Missa Solene

na Paróquia Imaculada Conceição, às 19h, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa.

luiz estumano

portal nazaré

w. ww re. aza on m.br a c co da fun luiz estumano

J Natal jovem Dia 22 o grupo Trindade Jovem apresentará o musical “Um anjo veio me contar”, com sessões às 19h e às 21h, na estação Gasômetro. O ingresso pode ser adquirido

J Grande Vigília Eucarística

J Trabalho infantil

Na próxima sexta-feira, 15, a Igreja Nossa Senhora das Mercês, no centro comercial de Belém, realiza a 84ª Grande Vigília Eucarística, iluminada pelo tema “Estejamos Vigilantes” (Mc. 13, 33-37) com extensa programação. Iniciando às 20h com Momento da Misericórdia, a vigília será movimentada com louvor e oração, celebração às 22h e contará ainda com pregações, leitura de salmos e encerra às 6h do dia 16 com Santa Missa.

Das 3 milhões de crianças entre 5 a 13 anos de idade, 1,56% delas (cerca de 47 mil) estavam em condições de trabalho infantil, e 41,5% delas (1,24 milhões de crianças) trabalhavam nos domicílios em cuidados de pessoas ou afazeres domésticos no ano passado na Região Norte. Os dados são parte da  Pesquisa Nacional por amostra de

até o dia 16 mediante pagamento de taxa e doação de 2 pacotes de bolacha água e sal para a campanha “Belém, a casa do pão”. Informações; (91) 98170-4850.

Domicílios Contínua na temática sobre Trabalho Infantil, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No Norte, a maior parte das crianças de 5 a 13 anos que trabalham são do sexo masculino (33 mil crianças contra 13 mil do sexo feminino) e a na faixa etária de 14 a 17 anos continua a predominância (140 mil contra 65 mil do sexo feminino).

l Cadastro para sorteio do presépio no Portal Nazaré Ainda dá tempo de se cadastrar na Família Nazaré e concorrer a este belo presépio (foto acima). Basta acessar o Portal (fundacaonazare.com.br) e abrir as abas “Família Nazaré” e “Cadastre-se”, e preencher o formulário com todas as informações necessárias. Os benfeitores

da Família Nazaré que se cadastraram e contribuíram durante os meses de novembro e dezembro já estão participando automaticamente. O sorteio será no dia 20 de dezembro, quartafeira, com divulgação do resultado nos veículos de comunicação da FNC.


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

9

Igreja

Papa pede: não esquecer os idosos Eles foram encarregados de transmitir a experiência da vida e a história da família e do povo fotos: divulgação

w valor "São os idosos que oferecem a sabedoria da vida", diz papa

F

oi publicada, nesta segunda-feira, 4, a vídeo-mensagem em que o Papa Francisco apresenta as intenções de oração para o mês de dezembro ao Apostolado de Oração, Rede Mundial de Oração do Papa. Este mês, o Papa convida a rezar pelos idosos. As mensagens em vídeo são idealização da agência de comunicação “La Machi”, realizadas em colaboração com o Centro Televisivo Vaticano (CTV). “Um povo que não

protege os avós e não os trata bem é um povo que não tem futuro! São os idosos que oferecem a sabedoria da vida”, afirma o Papa Francisco nas video-mensagens. “Eles foram encarregados de transmitir a experiência da vida, a história de uma família, de uma comunidade, de um povo”. “Tenhamos presente os nossos idosos, para que, sustentados pelas famílias e instituições, colaborem com a sua sabedoria e experiência na educação

das novas gerações”, conclui Francisco. Segundo o Apostolado de Oração, os desafios para este mês de dezembro são: visitar familiares ou conhecidos idosos neste tempo de Natal e levarlhes a alegria do nascimento de Jesus; promover na própria comunidade algum momento de partilha de histórias de vida da parte de alguns idosos, orientado para os mais jovens, estar atentos a situações de abandono ou fragilidade de pessoas idosas e ajudar a resolvê-las.

Mater ecclesiae

Pe. Wiremberg Miranda (wiremberg.miranda@gmail.com)

A Imaculada Conceição da Bem Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus, causa da nossa alegria!

H

oje, 8 de dezembro, celebramos a Solenidade da Imaculada Conceição da Beatíssima Augusta e Soberana Senhora Sempre Virgem Maria, Mãe do CristoDeus e nossa, honramos o privilégio singular concedido por Deus à Virgem Maria preservando-a da herança do pecado original, por ter sido a escolhida para a Mãe do Filho de Deus encarnado. Pela sua importância, é dia de festa de preceito (cânon 1246) no calendário católico universal e do Brasil. A doutrina do pecado original foi bem explicada por São Paulo: “Por meio de um só homem o pecado entrou no mundo,...” (Rm 5,12). “Pela desobediência de um só homem, todos se tornaram pecadores” (Rm 5,19). E chegamos à doutrina da Redenção, também ensinada pelo Apóstolo: “Assim como

da falta de um só resultou a condenação de todos os homens, assim também da obra de justiça de um só (Cristo), resultou para todos os homens a justificação que traz a vida” (Rm 5,18). Este pecado original, em Adão uma falta voluntária, nos outros homens se constitui na privação da graça divina, que havia sido concedida a toda a humanidade na pessoa do primeiro homem. A graça, por ele perdida para si e para todos os seus descendentes, foi recuperada pelo segundo Adão, Jesus Cristo, pela sua Redenção, que nos alcança através do Batismo. Ora, Deus havia prometido, no momento do pecado de Adão, que uma mulher com o seu filho, o futuro Salvador, venceria completamente o demônio. Não teria, pois, nenhum pecado.

Não teria, em nenhum instante, a menor privação da graça divina. Por isso, essa mulher especial, Maria, escolhi-

da para a Mãe do Redentor, foi saudada pelo Anjo mensageiro de Deus com as palavras: “Ave, ó cheia de graça..., bendi-

ta entre as mulheres”, portanto, sem pecado. A Redenção de Cristo a atingiu, de modo preventivo, preservando-a, por privilégio único, do pecado que atinge a todos os homens. É esse, pois, o dogma da Imaculada Conceição, [Maria, a toda BELA, a beleza da teologia que se espelha na (TEOLOGA) – Maria, que celebramos: ELA [Maria], desde a sua concepção, por singular graça e privilégio de Deus onipotente, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador do gênero humano, foi preservada de toda mancha do pecado original. A Imaculada Conceição de Maria tem muito a ver com o Brasil. Em 1646, o Rei Dom João IV, reunido com as Cortes gerais do Reino, consagrou a Nossa Senhora da Conceição Portugal e todos os seus domí-

nios, nos quais estava incluído o Brasil, ainda dependente da nação portuguesa. Em 1717, ocorreu a milagrosa pesca da Imagem de Nossa Senhora da Conceição, por três pescadores, imagem que começou logo a ser intitulada de “Nossa Senhora da Conceição Aparecida”, fonte de muitas bênçãos para a nossa pátria. Em 1904, a Imagem da Aparecida foi solenemente coroada, por mandado do Papa São Pio X, com uma coroa de ouro cravejada de 40 brilhantes que lhe fora oferecida pela Princesa Isabel. E em 1930, atendendo a uma solicitação do Episcopado Brasileiro, o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora da Conceição Aparecida Padroeira Principal do Brasil, proclamação essa oficialmente ratificada pelo governo brasileiro da época.

Cursilho de Cristandade

Pe. Antônio Mattiuz, csj (antoniomattiuz@gmail.com)

D

esde criança eu sabia que Jesus salva, pois é o nosso Salvador. Mas ele nos salva de quê? Mateus (Mt 9, 15-38) diz que Jesus percorria cidades e aldeias anunciando o Evangelho do Reino. Vendo aquele povo desorientado sentiu compaixão porque eram como ovelhas sem pastor. As ovelhas sem pastor andam confusas e sem rumo certo. Facilmente caem nas garras dos car-

nívoros e perdem tudo, até a vida. Mt 4, 24 continua dizendo que as multidões acorriam a Jesus e ele curava todo tipo de males, doenças, sofrimentos e expulsava demônios. Ta m b é m h o j e J e sus tem compaixão de multidões que moram conosco, imersos em grandes perigos, cheios de lobos vorazes, de pessoas venenosas que roubam, assaltam, matam e devoram. Nós andamos cheios

Jesus Salvador nos salva de medo. Ninguém se sente tranqüilo e seguro em nenhum lugar, nem na rua em casa e nem a caminho da Igreja. A nossa cidade está infectada de bandidos, assaltantes e perversos, embora com cara de anjos. Nós gritamos e clamamos: ‘Jesus, salva-nos’! Sim, Jesus salva, mas precisa de braços, de

mãos, de voz e de corações. Ele faz milagres, mas precisa de instrumentos. Um instrumento é você. Sem instrumentos não se faz quase nada. Lembre sempre que a Igreja é o Corpo de Cristo da qual ele é a cabeça e nós somos seus membros. Ele é a videira e nós somos os ramos. Os frutos não são pro-

duzidos pelo tronco, mas pelos ramos. A cabeça orienta e dirige, mas quem faz os lindos trabalhos são os membros. Você é o ramo da Videira. Você é o membro do Corpo de Cristo. Você é o braço, a mão, o olho, a língua, o coração da Igreja, da qual Jesus é a cabeça. Todo o cristão é chamado a ajudar Jesus sal-

var o mundo. Jesus salva o mundo da violência, da maldade e da corrupção através de você. O Papa Francisco disse que é preciso sair da sacristia e ir pelas ruas da cidade a evangelizar. O Papa Francisco disse que prefere uma Igreja que erra, machucada e suja por ter saído pelas ruas, a uma Igreja bem limpinha e perfeita por ter ficado parada. Cursilhista, ajuda Jesus a salvar o mundo. Ele precisa de ti.


10

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Santa Missa Horários de Missas nas paróquias da Arquidiocese de Belém Região Episcopal Sant’Ana Nossa Senhora da Graça (Catedral) Cidade Velha - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 2121-3723/ 2121-3724 N. Sra. das Mercês (Reitoria) Comércio - Belém Sábado: 12h e 17h Domingo: 12h e 17h Sant'Ana da Campina Comércio - Belém Sábado: 12h (Igreja Matriz) Domingo: 7h (Col. D. Bosco) 9h (Igreja Matriz) Telefone: 3230-3734 São Judas Tadeu Condor - Belém Sábado: 19h. Domingo: 7h, 9h e 19h Telefone: 3115-6020 Santa Teresinha do Menino Jesus Jurunas - Belém Sábado: 6h e 18h30 Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3272-2251 Santo Antônio de Lisboa Batista Campos - Belém Sábado: 6h30, 12h, 17h e 18h30 Domingo: 8h, 11h, 17h, 18h30 e 20h Telefone: 3215-7004/ 3222-0097 Santíssima Trindade Campina - Belém Sábado: 16h Domingo: 7h, 10h, 11h30, 17h30 e 19h Telefone: 3215-7007/ 3242-4917 Nossa Senhora da Conceição Cidade Velha - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3215-7006 São José Umarizal - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 11h e 19h Telefone: 3230-1633 Santa Luzia Jurunas - Belém De terça a sexta-feira: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h; 9h; 18h30 Telefone: 3271-2146 Nossa Senhora de Lourdes Nazaré - Belém Seg a Sáb: 6h30 e 18h Domingo: 7h, 9h, 17h30 e 19h30 Telefone: 3223-5728 Nossa Senhora do Carmo Cidade Velha Sábado: 18h - Domingo: 7h Região Episcopal Santa Maria Goretti Santa Maria de Belém Terra Firme - Belém Terça: 19h Sábado: 19h - Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3253-5422 São Pedro e São Paulo Guamá - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3283-6021/3259-0413 São José de Queluz Canudos - Belém Segunda a sábado: 6h30 e 19h Domingo: 7h, 8h30, 17h e 19h Telefone: 3226-2612 São Domingos de Gusmão Terra Firme - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 19h30 Telefone: 3253-2656/3274-4746 São Miguel Arcanjo Cremação - Belém Sábado: 18h30 Domingo: 7h30, 11h e 18h30 Telefone: 3283-6022 Nossa Senhora de Fátima Fátima - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 6h45, 8h30, 17h30 e 19h30 Telefone: 3266-1392/3226-0503

Santa Maria Goretti Guamá - Belém Domingo: 9h30 e 18h Telefone: 3283-6023 Nossa Senhora de Nazaré (Basílica Santuário) Nazaré - Belém Sábado: 7h, 8h30,12h,17h Domingo: 6h30, 8h, 10h, 16h30, 18h e 20h Telefone: 4009-8400 São Francisco de Assis (Capuchinhos) São Brás - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 6h, 7h30, 9h30,18h, 20h Telefone: 3073-1500 Santo Antônio do Tucunduba Guamá - Belém Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3274 -9001 Região Episcopal Santa Cruz Imaculada Conceição Castanheira - Belém Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3277-4642/98111-8110 São Sebastião Sacramenta - Belém Sábado e domingo: 7h, 17h e 19h Telefone: 3264-9060/3254-7354 Jesus Ressuscitado Marambaia - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: 3277-4643 São Geraldo Magela Val de Cans - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h30, 10h30 e 18h Telefone: 3257-7950 N. Sra do Perpétuo Socorro Segunda a sábado: missa - 19h Domingo: missa: 7h, 8h30, 17h30 e 19 h - Telefone: 3233 1797 São Jorge Marambaia - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 17h e19h Telefone: 3277-4641 São Raimundo Nonato Umarizal - Belém Sábado: 6h30 e 18h Domingo: 6h30, 8h30 e 18h Telefone: 3277-4644 Santa Cruz Marco - Belém Sábado: 7h e 18h30 Domingo: 7h, 9h, 11h30 e 18h30 Telefone: 3277-4640/3276-0941 Nossa Senhora da Conceição Aparecida Pedreira - Belém Terça a Sábado: 18h Dom.: 7h, 9h e 18h/1ª Sexta-mês: 9h Telefone: 3233-4224/3276-9573 São Francisco Xavier Marco - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3352-8845 N. Senhora, Mãe da Divina Providência Val de Cans - Belém Sábado:19h - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3257-2388 Sagrada Família Curió Utinga - Belém. Sábado: 7h e 19h30 Domingo: 7h, 9h e 19h30 São João Paulo II Souza - Belém De terça a sábado: 18h Domingos: 8h e 18h Telefone: 3277-4062 Nossa Senhora de Loreto Marco - Belém Telefone: (91) 3355-6302 Sábado: 17h Domingo: 7h, 9h, 11h, 17h e 19h São Benedito Rua São Benedito, Barreiro Terça a sexta-feira - 19h Sábado - 8h (missa com crianças) Domingos - 7h30 e 18h30

Região Episcopal São João Batista São João Batista e Nossa Senhora das Graças Icoaraci - Belém Terça a sexta: 6h30 Sábado: 6h30, 17h, 20h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3297-7250 São Francisco de Assis Tapanã - Belém Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3258-8036 Nossa Senhora de Fátima Icoaraci - Belém Terça, quinta e sexta: 18h30 Sábado: 19h - Domingo: 19h Telefone: 3297-7251 Jesus Bom Samaritano Tapanã - Belém Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 3033-2004 São Francisco das Ilhas Cotijuba - Belém Terça e quinta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h e 19h30 Telefone: 3247-1438 Nossa Senhora da Imaculada Conceição Outeiro - Belém Terça e quinta: 19h; Sábado: 9h Domingo: 7h e 18h Telefone: 3267-1174 Nossa Senhora do Livramento Icoraci - Belém Terça, quinta, sexta e sábado:19h Domingo: 7h e18h Telefone: 3288-4250 Divina Misericórdia Águas Negras - Icoaraci Terça a sexta: 18h30 Sábado: 17h e 19h30 (comunidade) Domingo: 7h e 19h 30 Santo Afonso de Ligório Pratinha - Belém Sábado: 19h Domingo: 8h30 e19h Telefone: 3258-1554/3274-8281 São Francisco de Assis Campina - Icoaraci Domingo: 7h, 9h e 18h30 De terça-feira a sexta-feira: 19h Telefone: 3297-0765 Região Episcopal Coração eucarístico de jesus Coração Eucarístico de Jesus Catalina - Belém Sábado: 18h Domingo: 7h, 10h e 18h Telefone: (91) 3285-1433 Santa Edwiges Mangueirão - Belém Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h30 e18h Telefone: 3279-1654 N. Senhora Rainha da Paz Bengui - Belém Domingo: 7h, 9h e 18h30 Telefone: 3277-4645 Nossa Senhora do Bom Remédio Conjunto Satélite - Belém Sábado: 17h30 Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3289-5355/3248-1136 Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo Conjunto Sideral - Belém Domingo: 7h, 9h e18h Telefone: 3067-2017 Santa Luzia do Bom Futuro Cabanagem - Belém Sábado: 17h - Domingo: 7h e 19h Santa Teresinha do Menino Jesus Tenoné - Belém Domingo: 7h e 18h Telefone: 3289-5368 Nossa Senhora de Lourdes Coqueiro - Ananindeua Sábado: 17h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3275-2391

Santo Antônio de Pádua Coqueiro - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 18h Telefone: 98152-2200 Arcanjo São Miguel Una - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30. 9h30 e 19h Telefone: 3234-4674 Região Episcopal Menino Deus N. Senhora Auxiliadora Anita Gerosa (Aurá) - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefones: 3255-3828 N. Senhora das Vitórias Almir Gabriel - Marituba Sábado: 19h Domingo: 7h, 19h Telefone: 3256-7655 Sagrado Coração de Jesus Júlia Seffer - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h30, 9h e18h Telefone: 3265-5413 Sagrado Coração de Jesus Distrito Industrial - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h, 8h30 e 17h30 Telefone: (91) 98855 - 2232 Menino Deus Centro - Marituba Domingo: 6h, 8h30 e 18h Telefone: 3237-8351 N. Sra. de Nazaré Quarta - feira Horário de Missa: às 19h Domingos: às 8h30 Telefone: 98040-5117 /98102 - 7344 N. Sra. das Graças Centro - Ananindeua Sábado: 19h Domingo: 7h e 19h Telefone: 3255-2654 N. Sra. do Ó Vila - Mosqueiro Sábado: 19h30 Domingo: 6h30, 9h30 e 19h30 Telefone: (91) 3771-1278 São Pio X Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 19h30 Telefone: 32155-2583 Santa Rosa de Lima Independente - Benevides Terça a Sexta:18h Sábado:17h, 19h Domingo: 07h30 e 19h Telefone: (91)3724- 1135 Bom Pastor Nova Marituba - Marituba Segunda a Sexta: 18h Sábado: 6h, 9h30 e 19h Domingo: 6h, 9h30 e 19h Telefone: 4106-0202 N. Sra da Conceição Praça Matriz - Benfica Domingo: 6h15 e 19h30 Telefone: 3450-8147 N. Sra da Conceição Carananduba - Mosqueiro Ter a Sex: 18h30 Sábado: 18h30 - Domingo: 7h e 19h Telefone: 3772-1183 Santa Bárbara Centro - Santa Bárbara Domingo: 7h30 e 19h Telefone: 3776-1529 São Marcos Uriboca - Marituba Terça: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3237-8351 Pedro Pescador Baía do Sol - Mosqueiro Ter a sexta: 19h (Igreja S. Sebastião) Quarta: Matriz - 19h Sábado:19h (Igreja São Sebastião) Domingo: 8h (Ig. S. Sebastião);

10 h 3 0 ( I g . D i v. E s p . S a n t o ) ; 19h ( Matriz) Telefone: 99919-4153 Área Missionária São Paulo, Apóstolo Rodovia BR-316 Domingo: 9h e 11h Telefone: 98292-9199 Santíssimo Sacramento Nova União - Marituba Sábado: 18h30 (Capela N. Sra. do Perpétuo Socorro) Domingo: 18h30 (Capela S. Francisco de Assis) Região Episcopal São Vicente de Paulo Cristo Rei Guanabara - Ananindeua Domingo: 7h, 9h30 e 19h Telefone: 3235-1405 Divino Espírito Santo Cidade Nova - Ananindeua Sábado: 7h. Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3263-0603 Santo Inácio de Loyola Icui Guajará - Ananindeua Domingo: 7h e18h Telefone: 991541971 São Lucas Evangelista Guajará - Ananindeua Sábado: 19h. Domingo: 7h e 19h Telefone: 3279-2621 Santa Maria Mãe de Deus Maguari - Ananindeua Terça, quarta, sexta e sábado: 7h Quinta: 19h; Domingo: 7h e 19h Fone: (91) 3255-5284 Santa Teresinha Águas Lindas - Ananindeua Domingo: 7h30 e 18h Telefone: 9916-4548/99169-3443 N. Senhora de Guadalupe Coqueiro - Ananindeua Terça a sexta: 19h Sábado: 18h30 Domingo: 7h ,9h e18h Telefone: 3245-7440 Cristo Peregrino Jaderlândia - Ananindeua De Segunda a Sábado: 19h Domingo: 7h,17h e19h Telefone: 3237-9891 Santa Paula Frassinetti Cidade Nova VI - Ananindeua Segunda e quarta: 18h30 Terça e quinta: 19h30 Sexta: 7h. Sábado: 19h Domingo: 7h, 9h, 18h Telefone: 3279-2620 Transfiguração do Senhor Curuçambá - Ananindeua Sábado: 18h30 e 20h Domingo: 7h e 18h30 Telefone: 3286-8570 Santa Rita de Cássia Cidade Nova V - Ananindeua. Sábado: 6h30 e 17h30 Domingo: 6h30, 8h30, 7h30 e 19h30. Telefone: 3273-3191/ 3273-3310 São Vicente de Paulo Paar - Ananindeua Domingo: 7h, 8h30 e 19h São José Operário Conj. Carnaúba, Icuí - Ananindeua Domingo: 7h e 18h Telefone: 3295-3545/3031-1172 Nossa Senhora do Amparo Cidade Nova 8 - Ananindeua Terça a Sexta: 19h30 Sábado: 19h30 Domingo: 7h, 9h e 18h Telefone: 3287-2418 Santo André Apóstolo Coqueiro - Ananindeua Segunda a sexta - 19h Sábado: 19h45 - Domingo: 8h 19h Telefone: (91) 3235-1658

Não encontrou o horário da sua paróquia aqui? Entre em contato com seu pároco ou com a secretaria da sua paróquia e solicite que nos informem para podermos publicar.


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

11

Família Nazaré

Terço e missa na capela da Fundação Programação encerrou o calendário de celebrações deste ano; celebrações voltam em janeiro

E

m 2017, Ano Nacional Mariano, a Fundação Nazaré de Comunicação proporcionou momentos de espiritualidade com recitação do terço e Santa Missa, na Capela da Fundação Nazaré, sempre na primeira sexta-feira de cada mês, em intenção dos sócios benfeitores da Família Nazaré. No dia 1º de dezembro aconteceu mais uma celebração eucarística, presidida pelo padre Glebson Rodrigues, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Mosqueiro, auxiliado pelo Diácono Ronaldo Lira. O sacerdote trouxe de sua paróquia a Imagem de Nossa Senhora da Conceição, imagem do século passado, intimamente ligada à

devoção marina daquela comunidade. Na capela, às 14h30, um grupo do Movimento Arquidiocesano do Terço dos Homens Mãe Rainha iniciou a recitação do terço, em sintonia com o Ano Nacional Mariano, de 2016 a 2017, vivenciado intensamente por nossa Arquidiocese. O evento foi transmitido pela TV Nazaré, canal 30, assim como pela Rádio Nazaré, 91,3 MHZ, esta a partir da Santa Missa. Na homilia, padre Glebson enfatizou a presença de Maria: “Maria é a primeira discípula, que acolheu com coragem o reino de Deus na sua vida e fez com que de fato esse reino produzisse frutos, a partir

luiz estumano

ele, durante todo este ano haverá, na Capela da Fundação Nazaré, localizada na Avenida Governador José Malcher, 915 - edifício Paulo VI, bairro Nazaré, sempre na primeira sexta-feira, a recitação do terço seguida de Santa Missa. Em janeiro, será no dia 5. Doações

w Pe glebson preside a Santa Missa, auxiliado pelo diácono Ronaldo

de suas mãos, a partir da sua voz, dos seus pés, do seu coração, de sua vida de uma forma total, porque Maria se integrou

totalmente a esse projeto do amor de Deus”. Ano do Laicato

Dia 26 de novembro,

a Igreja do Brasil iniciou o Ano do Laicato, que vai até 25 de novembro de 2018 . Assim, em sintonia com

A Família Nazaré é composta por pessoas que contribuem mensalmente com doações de recursos financeiros, cuja finalidade ajudar a Arquidiocese de Belém a manter a obra de evangelização desenvolvida pelo jornal Voz de Nazaré, TV Nazaré, Rádio Nazaré e Portal Nazaré.

Testemunho de Fé

N

ossa Senhora me carregou sempre para a Igreja. Quando eu estava em uma situação difícil no meu

emprego. Pedia sempre a Ela um novo emprego, e que também eu pudesse corresponder ao meu chamado missionário. Meu horário nesse trabalho era de domingo a domingo, sem tempo pra nada. Foi então que me decidi ir a uma convenção em Roma, com o Papa. Me planejei, fiz muitas coisas para obter os recursos para a viagem, sempre pedindo que Ela me ajudasse com um novo emprego. Quatro meses antes da viagem, Nossa Senhora me deu a graça do emprego que eu pe-

dia sempre. Porém, eu já estava com passagem comprada para Roma e estadia garantida. Agora era pegar ou largar o emprego, escolha difícil, mas Nossa Senhora me dizia que eu pedia um emprego e não uma viagem. Apesar de eu ter planejado tudo com muito esforço e sozinha, sei que Deus fez o que era da vontade Dele, não a minha. Aceitei o novo emprego e consegui continuar minha caminhada cristã. Agradecida, me engajei nos compromissos da Igreja, onde o Senhor

me deu um ministério de pastoreio, que antes eu não podia servir por falta de tempo. Agora posso corresponder e ter uma bela caminhada cristã. Nada é feito como queremos e, sim, o que é da vontade de Deus pela intercessão de Maria. Sou muito grata”.

divulgação

Yanny Monteiro de Souza 36 anos Recepcionista e integrante da Comunidade Shalom

Parabéns para você! divulgação

E

u agradeço a Deus, em primeiro lugar, por mais um ano de vida. Agradeço a Nossa Senhora e à Família Nazaré por ter me acolhido. Que Deus sempre esteja ao meu lado me dando forças para a cada dia eu lutar e vencer, e assim, estar com muita saúde. Agradeço à minha família por estar junto de mim em mais uma comemoração de vida. Obrigada mesmo! Maria de Lourdes Souza da Silva, 74 anos

Aposentada, 09/12

08/12 Alice Augusta Neves Casal Antônio Braz Fernandez Miléo e Tays Marina Casal Manoel de Jesus Corrêa Maciel e Dinair dos Santos Maciel Cleide Conceição de Morais Brito da Silva Conceição de Maria Colares Souza Fernando Monteiro Cardoso José Fernando Lucas de Oliveira Maria Conceição Pinheiro Maria da Conceição de A. Carvalho

Maria da Conceição Pereira Quaresma Maria da Conceição Sarmanho Lima Maria da Conceição Silva Pedrinha 09/12 Antônia Rodrigues Ribeiro Costa Bonifácia de Souza Moura Casal Nilson Wanderley Nunes e Maria Bernadete de Almeida Pinho Everaldo Gouveia da Gama Irene Trindade da Paz Lucas Girard Moreira Luiz Otávio Pereira do Carmo Maria de Lourdes Souza da Silva 10/12 Alvelindo Dutra Monteiro Casal Luis Benigno de Freitas e Eudina do Rosário Bulhões da Silva Deuzarina de Medeiros da Silva Dulcinéia Moraes Sena Herbert Santana de Castro Joanildo Siqueira dos Santos Oliveira João Brito Garcia Leonor Lopes Riker Mari Stela Figueira Palha Carneiro Maria da Conceição Rodrigues Mendes Maria de Lourdes R. de Oliveira Maria de Nazaré Monteiro Marinho Nazaré Alves dos Reis Rosineide Melo da Cruz Walmir Vieira da Silva 11/12 Adriany das Mercês Monteiro Ângela Narciza Carvalho Ferreira Cláudia Maria Pinto de Souza Dolores de Morais Rayol Iraci Costa da Silva Izilda de Oliveira Pereira José Virgílio da Silva Maria Olinda Aviz do Vale Maria Zilmar Dias Oliveira 12/12 Antônio Carlos Barbosa Pontes

Criseida de Miranda Pereira Izaneide Lheis Pinheiro João Ventura Leite Filho Luis Alberto Costa Brito Luiz Soares da Silva Luzia Dolores da Silva Figueira Manoel Roberto de Vasconcelos Maria Antônia Ferreira Corrêa dos Santos Maria do Carmo Fonseca de Azevedo Maria Liduina Filo Creão Garcia Nelci Pinheiro de Araújo Ozias Mendes Baldez Sara Negreiros Santos Terezinha Ribeiro Souza 13/12 Casal João Carlos Silva de Jesus e Giselly de Souza Evanilda Soares da Silva Sodré Fernando Bandeira Barbosa Francisco Luzio de Paula Ramos w

Luzia de Fátima Vieira Albuquerque Luzia Maciel do Espírito Santo Luzia de Oliveira Barbosa Maria Luzia Miranda Costa e Silva 14/12 Antônio José de Moraes Cabeça Casal Mario Chagas e Valdinéia Ferreira Portilho Pinheiro Deusa Maria Neri Feitosa Elza Maria de Araújo Almeida Florberta Noronha João Paulo de Queiroz Bittencourt Lena Vânia de Souza Gaia Luis Guilherme Castilho Oliveira Manoel Antônio do Nascimento Olga de Sá Cruz Oscarina Pantoja Rezende Peter Lopes de Assis Severina da Silva Pereira Taíssa Silva de Carvalho

Aniversário natalício de padres e diáconos diocesanos 08/12 - Pe. Jonas da Silva Teixeira 08/12 - Diác. Manoel Rocha Silva 08/12 - Diác. Paulo Roberto Garcia Barbosa 11/12 - Côn. Emérito Raul Tavares de Souza

w

Aniversário de ordenação dos padres e diáconos diocesanos 08/12 - Pe. Adailson Oliveira da Silva 08/12 - Pe. Antônio Moraes Oliveira 08/12 - Mons. Geraldo Cláudio dos Santos Menezes 10/12 - Côn. Sebastião Fialho de Freitas 11/12 - Diác. Ademir da Silva 13/12 - Diác. Armínio Albues Gonçalves 14/12 - Pe. Fabrício da Silva Albuquerque 14/12 - Diác. Sabino Manoel De Souza Barros

Ajude a manter a Fundação Nazaré de Comunicação. Ligue para 4006-9200 e seja sócio da Família Nazaré.


12

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Arquidiocese N

o último mês de 2017 a Fundação Nazaré viverá um dia de culminância em atenção à Família Nazaré dia 20 na sede da instituição, localizada no bairro de Nazaré. A programação será animada pela Fundação com apoio dos veículos - rádio, TV, portal e jornal impresso. O ponto alto será o sorteio de um presépio no dia 20. "Trata-se de um momento muito especial para nós. O presépio representa a Sagrada Famíla. E ao sortearmos um presépio entre os nossos

Ação pela Família Nazaré no próximo dia 20 A atividade será desenvolvida pela manhã na instituição

benfeitores, o fazemos com o intuito de inspirar nas pessoas um momento de reflexão em família também", sugere Marcos Aurélio de Oliveira, Diretor Administrativo da Fundação. PROGRAMAÇÃO - O dia especial com a Família Nazaré na verdade é

uma grande congraçamento, destaca o Diretor de Comunicação, Mário Jorge Alves. "No decorrer de 2017 a Família Nazaré foi uma grande aliada do nosso trabalho de evangelização, por isso, estamos organizando esta ação como a culminância dessa parceria".

A atividade em prol da Família Nazaré está ainda sendo organizada e será desenvolvida ao longo de toda a manhã, antecipa a diretoria da Fundação Nazaré. Todos os veículos de comunicação, assim como os diversos setores operacionais estarão en-

volvidos a fim de melhor acolher os benfeitores nessa ocasião. AGRADECIMENTO -

Noa ano de 2017 a capela da Fundação Nazaré de Comunicação foi o lugar escolhido para a celebração das missas mensais com intenção pelos benfeitores da Família Naza-

ré. Em diversas ocasiões houve visitas de imagens de Nossa Senhora sob diversos títulos nas celebrações em Ação de Graças pela vida dos benfeitores que ajudam a Arquidiocese de Belém a manter a obra de evangelização pelos meios de comunicação desenvolvida pela Fundação Nazaré de Comunicação. luiz estumano

Campanha de Natal A gratidão da Arquidiocese de Belém pela Família Nazaré tem sido ao longo deste ano celabrada com missas mensais na capela da Fundação. Para concluir um ano especial de conquistas, a Fundação Nazaré de Comunicação anuncia para o mês de dezembro uma campanha especial para os benfeitores da instituição. No dia 20 de dezembro um presépio será sorteado e con-

correm ao prêmio todos os que já são benfeitores e aqueles cadastrados em novembro e dezembro. Todas as informações podem ser obtidas na sede da Fundação: Av. Governador José Malcher, 915, bairro de Nazaré, em Belém; pelo número (91) 4006-9211, ou através de e-mail: famjor@fundacaonazare.com.br e faleconosco@ fundacaonazare.com.br

Fundação conclui projeto “Comunidade em Ação” Quinta-feira, 7, a Fundação Nazaré de Comunicação encerrou o projeto “Comunidade em Ação”, desenvolvido ao longo deste ano pela instituição, em parceria com o Lar Fabiano de Cristo e o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), iniciativas de cunho social existentes no bairro do Guamá, em Belém. No âmbito institucional, o projeto foi acompanhado pela assistente

social Jérsica Moy, consultora em Assistência Social, da Fundação Nazaré. Baseado em atividades de formação e prática, o projeto passou por etapas distintas de organização como as reuniões preparativas, seguido de cursos livres e workshops na área de comunicação social, especialmente o conhecimento de como a Fundação Nazaré desenvolve seu trabalho por meio do rádio, jor-

nal, TV e portal. O público alvo do projeto foram crianças e adolescentes atendidos tanto pelo Lar Fabiano de Cristo como pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS-Guamá) em todas as etapas do projeto executado com o objetivo de atender jovens em situação de vulnerabilidade do bairro do Guamá. “A Fundação buscou por meio do projeto social apresentar aos

quadrinhos andré abreu

jovens a oportunidade de conhecer o trabalho em comunicação, ao mesmo tempo que possibilitou aos participantes oferecer-lhes condições de ingressar no mercado de trabalho no futuro, explica Mário Jorge Alves, Diretor de Comunicação da instituição. Marcos Aurélio de Oliveira, Diretor Financeiro e Administrativo da Fundação Nazaré de Comunicação, conta

que foi uma experiência muito importante para a instituição desenvolver o “Comunidade em Ação”, uma vez que a participação das crianças e adolescentes nas atividades formativas “demonstram para a sociedade que iniciativas como esta mostra nosso passo concreto na missão da Fundação que é a de estar a serviço da vida”. A cerimônia de encerramento ocorreu

BOA DICA

quinta-feira, 7, à tarde, na sede da Fundação Nazaré e contou com a presença dos participantes dos projetos, seus familiares e coordenadores de projetos dos parceiros institucionais e da diretoria da Fundação Nazaré. Na ocasião foram exibidos vídeos das partes práticas do projeto, seguidos de entrega de certificados, terminando com lanche festivo.

livros e cd's

n BATE O SINO PEQUENINO - Livro (Paulinas, R$ 28,50)

L

ivro que narra o nascimento de Jesus, descrito por meio de uma lúdica história de Natal. Ilustrações interativas e tridimensionais trazem surpresas a cada página, com detalhes que podem ser girados ou puxados, revelando mais ilustrações. Enquanto a criança acompanha o relato bíblico, ajuda os anjos a enfeitar a árvore, faz a estrela brilhar e badala. O texto original foi escrito por Francesca Crespi e teve livre adaptação para o português por Andréia Schweitzer.

eu indico divulgação

Erica de Nazaré Marçal, 37 anos Missionária da Comunidade Shalom

E

u indico o livro “Maria: um espelho para a Igreja”, do autor Raniero Cantalamessa. O autor apresenta nesse livro uma catequese sobre Nossa Senhora e o seu caminho percorrido na Encarnação, na Páscoa e no Pentecostes. O livro nos apresenta o modo de viver uma vida em Cristo tendo Maria como modelo de vida cristã. Como estamos no tempo do Advento, é uma excelente leitura.”

n JOSÉ NO MISTÉRIO DA ENCARNAÇÃO - Aspectos teológico-pastorais para a paternidade responsável - Livro (Paulus, R$ 24,00)

A

paternidade responsável é o tema central do livro, abordando a encarnação do Verbo, e a constatação de que Jesus foi confiado a uma família, cujo pai era José, esposo de Maria. Escolhido por Deus para ser o pai legal de Jesus, José tornou-se, como pai, a base de apoio para seu filho a partir de sua condição de esposo. A pesquisa inclui textos bíblicos, privilegiando os evangelhos da infância: Mateus e Lucas, mas também escritos apócrifos e os textos do magistério da Igreja. Diante da teologia sobre a justiça e a paternidade de José, desdobra-se a reflexão sobre a responsabilidade dos pais para os nossos dias. A reflexão encerra-se nas implicações pastorais.


belém, 14de denovembro dezembro de 2017 belém, DeDe 178aa23

2º C aderno

Arcebispo Metropolitano inaugura Capela São João Paulo II

1

fotos: luiz estumano

O novo espaço tem a ornamentá-lo peças em mosaico

N

o último dia 4, Dom Alberto Taveira Corrêa presidiu a missa de inauguração da Capela de São João Paulo II, na Faculdade Católica de Belém, concelebrada por Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar, presentes os cônegos Vladian Alves, Diretor Geral da Faculdade e Jayme Pe-

w são João Paulo II

reira, Diretor Espiritual, além dos corpos docente e discente, mais os padres Hélio Fronczak, Cláudio Pighin e Lindomar Pinheiro. Foi nesse espaço que, em 1980, a quando de sua estada entre nós, hospedou-se o sumo pontíficie, hoje São João Paulo II. Ornamentam-na peças sacras em mosaico. A celebração eucarística teve início com aspersão de água nas paredes da nova capela como sinal de penitência e de purificação do templo. Na homilia, Dom Alberto recordou que a Faculdade, em seu segundo ano de funcionamento, é uma realização de esforço conjunto e que busca ser uma casa para o ministério sacerdotal: “Sabemos que aqui, além de ser lugar da ciência, tam-

w dom alberto presidindo a celebração de inauguração da capela da Católica de Belém

w dom alberto: "nada mais justo do que uma capela em sua honra"

bém é chão sagrado. Tivemos o privilégio de ter alguém como São João Paulo II que pisou neste chão. Nada mais justo que termos uma capela em sua honra”. Ainda sobre a capela, o Arcebispo comentou a beleza de seus mosaicos e móveis, importantes para aqueles que irão vi-

sitá-laa, seja para oração, seja para adoração ao Santíssimo Sacramento: “Hoje, no dia em que o Evangelho, no tempo do Advento, menciona a entrada de Jesus na casa de alguém, nos mostra como é importante se sentir em casa, a Faculdade Católica quer ser esse lugar de acolhimento”.

Em seguida, a celebração seguiu com a leitura do depoimento deixado por William Bertoia, Maestro Mosaicista que ministrou o Curso de Mármore, Mosaico e Esmalte da Escola de Mosaico do projeto da Missão Friuli Amazônia em parceria com a Faculdade Católica de Belém. Nesse

depoimento, lido pelo Cônego Vladian, Bertoia explica que os mosaicos da capela representam duas épocas da arte cristã sucessiva: “As duas figuras laterais são símbolos da Eucaristia, como eram representados na época paleocristã em Aquiléia, Itália, na época uma próspera cidade do Império Romano”. A capela é ornamentada por quadros nas laterais, o trigo e a uva, matérias usados, na celebração eucarística, como o Pão e o Vinho a serem transformados no Corpo e o Sangue do Senhor. A imagem central feita em estilo e com materiais comteporâneos, representa o Cristo Ressuscitado e acolhedor. Terminada a celebração, descerrou-se a placa de inauguração da nova capela e teve início um momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento, finalizado com bênção.

Espaço de oração O sonho de transformar o quarto em que se hospedou São João Paulo II em sua passagem por Belém na década e 80 vem desde quando o atual prédio era o Instituto Dom Vicente Zico, para formação presbiteral. Após a implantação da Faculdade, em 2016, Dom Alberto intensificou mais esse desejo. O momento oportuno deu-se com a conclusão do curso de mosaico, com duração de sete meses, iniciado em abril deste ano. Segundo o Cônego Vladian, Diretor Geral da Faculdade, agora com a entrega, os frequentadores contarão com mais um espaço de contato íntimo com Deus graças à oração: “É uma imensa alegria,

desejo muito antigo de podermos valorizar este espaço e deixar aqui como herança esta recordação feliz da passagem de São João Paulo II pelo nosso Seminário. A partir de agora, todos aqueles que aqui vierem, profissionais, alunos e funcionários poderão visitá-lo. Ele será um local de profunda oração, d e c o n t a t o com o Senhor pela sua presença na Eucaristia, como também de deslumbramento pela beleza da arte de seus mosaicos. Muitas das pessoas que passaram por aqui, no decorrer do tempo, contribuíram para esta obra que hoje nós, como direção da faculdade, estamos tendo a alegria de poder inaugurar. Como o dono da casa, Dom Al-

w um aspecto da nova capela em honra de São João Paulo II

berto, recordou, a Faculdade Católica não deve ser só um espaço de formação acadêmica, mas também um espaço de formação em todos os níveis, um dos quais, o espiritual". Para o Padre Cláudio

Pighin, da Missão Friuli Amazônia, parceira da Faculdade na oferta do curso, a beleza dos mosaicos é indiscutível. O objetivo era mostrar que essa arte milenar não podia estar ausente aqui na Igreja de Belém

e na Amazônia: “Toda esta obra que nossos alunos concluíram quer transmitir a perfeita sintonia com toda a Igreja, desde o seu nascer até hoje. A linguagem expressa toda evangelização através das obras

de arte e mostra como a Amazônia está em perfeita sincronia com a Igreja”. Uma última peça irá finalizar a decoração da capela: um quadro com o rosto do santo, de 50 cm de altura por 40 cm de largura, com cerca de 400 a 500 peças de vidro, cortadas a mão. Jéssica Bendelak, 27 anos, fotógrafa, sua autora, conta que a responsabilidade é grande, devido à técnica empregada que utiliza uma fotografia do padroeiro: “Para mim é uma responsabilidade muito grande foi mais um desafio que aceitei de bom grado, apesar do medo inicial de assumi-lo, por ele encimar a porta de entrada da capela em sua honra. Estou lisonjeada por participar.


2

5

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Igreja

2º Caderno Miscelânea

Côn. Cláudio Barradas (claudiobarradaspe@gmail.com)

C

ontinuando a partilhar com meus possíveis leitores o aprendido sobre o Círio e o culto a Nossa Senhora de Nazaré em nossa Belém, com a proveitosíssima leitura de “Meus 80 Círios”, de autoria de Mízar Bonna, veremos hoje, como prometi no finalzinho de “Miscelânea” passada, - e note-se: em detalhes – o achado da imagem da Senhora por Plácido José de Souza. Para minha alegria, agora disponho de mais dados, uma vez que recebi, há poucos dias, enviado por quem mais senão por dona Mízar, pelo que, muito, muitíssimo obrigado, bondosa amiga – um presentaço: nada menos que dez livros, todos valiosos, dentre os quais “Dois séculos de fé” e “Corda do Círio, marca de fé”, ambos de sua lavra, repletos (olalá!) de belas fotos. Entrando no assunto: na página 27 de “Corda do Círio”, Mízar fala de um manuscrito de Dom Frei João Evangelista Pe-

A propósito do Círio (7) divulgação

w Padre Dubois, fundador do semanário "A Palavra", atual Voz de Nazaré

reira, no qual ele transcreve o que lhe contou Plácido sobre o precioso achado, numa conversa mantida por ambos, setenta e três anos depois do acontecido, ou seja, em 1773, a quando de

sua visita à imagem, cuidadosamente conservada na segunda ermida, pouco maior que a primeira, de taipa, coberta de palha e caiada por dentro e por fora, construída pelo próprio Plá-

cido, entre 1730 e 1744, com a ajuda de outro grande devoto de Maria, Antônio Agostinho, a conselho de Dom Frei Bartolomeu do Pilar, carmelita descalço, bispo do Pará, o primeiro,

de 1724 a 1733. Dom Frei João Evangelista, português natural de Gouvães, Douro, 1703, pertencia à Ordem dos Terceiros Franciscanos Regulares. Foi bispo do Pará, o quinto, por dez anos, de 1772 a 14 de março – fico a me perguntar se não foi devido a isso que uma das travessas do meu Umarizal recebeu esse nome – de 1782, ano em que, como se diz hoje, veio a óbito, com a invejável idade de 79 anos (que bom que euzinho já a ultrapassei!) aqui mesmo em Belém, sede do então bispado. Em “A Devoção de Nazaré em Belém do Pará”, no dizer abalizado de Mízar, a mais completa pesquisa sobre o início dessa devoção em Portugal e no Pará, obra, a meu ver, dada sua importância, digna de ser reeditada o quanto antes, o notável barnabita francês, Padre Florence

(em Português Florêncio) Dubois, que atuou em nossa Basílica, no tempo em que este unzinho integrava sua famosa ScholaCantorum Juvenil, regida pelo heroico Irmão Pedro, pau para toda obra ali, com a ajuda do Padre Paulino Bressan, também barnabita, e foi o fundador do semanário “A Palavra”, atualmente “Voz de Nazaré”, do qual, para minha honra, sou cronista há décadas e espero que até meu ir, levado pela doce irmã morte como a chamava meu querido São Francisco de Assis, relata a trajetória do manuscrito acima referido: do convento de Santo Antonio dos Capuchos para a biblioteca dos condes de Vimioso e daí para o antiquário português Antônio Soares de Almeida e Vasconcelos, estabelecido em Lisboa, na rua de São Bento, esquina da calçada da Estrela. O que consta nele sobre o achado em tela deixo-o para a edição da próxima semana, que nesta meu espaço, ó, lá se foi. Shalom!

Santos da semana Diác. Benedito Otávio (artpresent@superig.com.br)

12/12 - Terça-feira São Corentin de Quimper - Bispo

08/12 - Sexta-feira São Eutiquiano - Papa Em Sarzana, na bela catedral gótica no centro de Luni, Itália, há a estátua do 27º papa, século III, juntamente com suas relíquias, transladadas de Roma para sua terra natal, a pedido de Filippo Casoni ao Papa Inocêncio X, século XVI. Com ele comprovamos que os primeiros séculos não foram só de perseguições. De 275 a 283, Eutiquiano preocupavase em organizar a estrutura da Igreja e não com pressões imperiais. Nomeou padres, diáconos e mandou erguer túmulos dignos a 342 mártires.

Quimper é uma cidade francesa no extremo oeste da região da Bretanha. Corentin, seu primeiro bispo, foi um dos sete santos fundadores da Bretanha dos séculos IV e VI. Hoje ainda se guarda a tradição da peregrinação entre as sete cidades fundadas por esses santos, peregrinação chamada de Tro Breizh. Sobre ele há uma lenda entorno com várias versões, a respeito de um peixe milagroso que vinha diariamente alimentá-lo quando ainda era eremita em Cornovaglia. 13/12 - Quarta-feira São Gildoco da Picardia - Sacerdote e eremita

09/12 - Sábado Santa Ana, mãe de Samuel - Religiosa Do hebraico “Hannah”, que significa agraciada, cheia de graça, ou, como traduzem alguns, misericórdia. Era uma das duas mulheres de Elcana de Efraim. Sendo estéril, implora ao Senhor que a fizesse conceber. Talvez daí a tradução como “misericórdia” (1Sm. cap. 1). Ao ser atendida, Ana pronuncia o protótipo do Magnificat, o canto de Maria (1Sm. Cap. 2). Outra semelhança com Nossa Senhora: sua ida ao sacerdote Eli, no templo, para oferecer ao Senhor seu filho Samuel, termo cujo significado “nome de Deus". 10/12 – 2º Domingo do Advento - Ano B São Gregório III - Papa Sucedendo a Gregório II, falecido em 731, imediatamente sobe à Cátedra de Pedro outro Gregório, sacerdote sírio, que manteve o mesmo nome, ficando conhecido como “Gregório Junior”. Seu pontificado ficou marcado pela luta contra os iconoclastas, destruidores de imagens. Também a intensa investida para evangelizar a Alemanha, criando muitas dioceses naquele país. Protegeu os bens da Igreja de Roma ameaçados e reformou muitas igrejas. Amparou os artistas vítimas de perseguições dos iconoclastas. Gregório, a título de curiosidade, significa vigilante da Igreja. Morreu em 741.

11/12 - Segunda-feira Beato Arthur Bell - Sacerdote e Mártir Monge do Mosteiro Broughton, arredores de Worcester, condado de Worcestershire. Estudou e foi ordenado sacerdote na Espanha. Enviado de volta à Inglaterra, foi um dos primeiros franciscanos daquela região. Viajou ainda para a Escócia a fim de restaurar a Igreja daquele país, tarefa sem muitos resultados. De volta à Inglaterra, 1637, ainda trabalhou até ser preso em 1643, vítima da perseguição do rei Charles I. Ao ouvir a sentença de morte, agradeceu e bradou um solene Te Deum – A Vós, ó Deus, Louvamos. Deixou-nos duas grandes obras: uma vida de São João da Cruz e uma instrução para a Santa Missa.

Corentin era missionário na Grã-Bretanha, já Gildoco era natural de lá e, digamos, um discípulo pós evangelização. Estudou com os monges de Mae Lan Imon. Foi capelão do Duque de Aimone Pointhieu até decidir levar uma vida eremitica. Vida eremitica não significa esconder-se de tudo para viver só. Construiu dois pequenos altares de madeira, em honra de São Pedro e São Paulo, que se tornaram pontos de oração. Morreu em 13/12/669. Seus restos mortais foram depositados na Igreja de sua pequena ermida até 903, quando, por medo dos normandos, foram levados para a Inglaterra. 14/12 - Quinta-feira Beato Nimatullah Youssef Kassab Al-Hardini  - Monge Maronita Eis um justo que se desenvolveu como um cedro do Líbano (Sl 92, 13). Nasceu em 1808, estudou no mosteiro maronita de Santo Antonio Houb. Chegou a trabalhar na agricultura com pai, mas o apelo à vida religiosa era mais forte. Foi um monge muito fervoroso, permanecendo por horas com as mãos pra cima e os olhos fixos no crucifixo. Adorava diariamente a Jesus Eucarístico e recitava o santo terço. Lia e relia o famoso livro de Santo Afonso “Glórias de Maria”.


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Arquidiocese Dom Antônio estreia programa na Rádio Nazaré

2º Caderno Programa “Fé e vida” acontece às quartas-feiras

O

comportamento humano e seu contraponto com as realidades da fé e a valorização da vida são os temas principais do programa “Fé e vida” que estreia na quartafeira, 13, às 14h, ao vivo, sob o comando de Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém. Para acompanhar o programa e dele participar, basta sintonizar a Rádio Nazaré FM – 91.3 Mhz. Durante sua apresentação o ouvinte poderá interagir pelo telefone (91) 4006-9211 ou pelo facebook.com/ radionazare. A partir de sua estreia, a comunidade arquidiocesana passa a contar com a participação integral dos três bispos na evangelização por intermédio da programação da emissora, uma vez Dom Alberto já apresenta o programa “A voz do pastor” e Dom Irineu o programa “Entre nós”. O programa “Fé e vida” é mais um canal que a Arquidiocese de Belém disponibiliza para o rebanho, uma vez que Dom Antônio também comu-

3

luiz estumano

w dom antônio abordará na rádio temas relativos à juventude

sim também acontece com os valores e a Palavra de Deus. Elyvane Barbosa, coordenadora da Rádio Nazaré FM, comenta que a participação de Dom Antônio na programação reveste-se de mais uma oportunidade para enriquecer a vida dos fiéis por meio do rádio: “Apesar de todas as modernidades tecnológicas, o rádio mantém-se como uma maneira em que a informação chega imediatamente, principalmente em lugares distantes onde ainda é difícil acessar a internet, por exemplo. Então, a Rádio Nazaré agora poderá propiciar o contato de todos os nossos bispos com as comunidades".

Serviço nica-se semanalmente com os fiéis por meio do jornal Voz de Nazaré, na coluna que nele mantém com o título de “Mundo juvenil e a fé cristã”, publicada sempre na página 7 do primeiro caderno. Ambas as propostas de comunicação amplia-

da de Dom Antônio com o rebanho tem como propósito celebrar a beleza da vida como dom de Deus: “O programa quer ir ao encontro dos desafios existenciais das pessoas do nosso tempo. A cultura pós-moderna, com toda a sua frenesia e multiplicidade de

propostas, ideologias, experiências e estilos de vida, muito pouco oferece oportunidade para a reflexão sobre a nossa existência”. O programa, explica Dom Antonio, "por ser de caráter reflexivo tratando de questões relativas ao comportamento

humano, está aberto para todos os públicos; todavia, tem um amplo foco abrangendo jovens, adultos e idosos". Minha experiência de sacerdote, professor e educador me diz que, enquanto uma pessoa não compreende as coisas, não as valoriza. As-

Programa “Fé e vida” (ao vivo) Apresentação: Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar de Belém O ouvinte pode interagir durante o programa pelo telefone (91) 4006-9211 ou pelo facebook.com/ radionazare

Movimento dos Focolares realiza jornada anual em Belém

D

entro das comemorações do jubileu de 50 anos do Movimento Famílias Novas aconteceu em Belém a Jornada Anual do Movimento dos Focolares no domingo, dia 3 de dezembro. O evento, cujo tema “Família: Luz para a humanidade”, reuniu os integrantes do movimento e convidados durante o momento de espiritualidade, em um Centro Integrado de Inclusão e Cidadania, localizado na Avenida Almirante Barroso, 1765, bairro do Marco. A jornada contou com a presença do Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa. O Movimento Famílias Novas, ramo do Movimento dos Focolares, completou 50 anos de fundação. Este ano os regionais do Movimento realizam as jornadas, cuja temática central a família. Em Belém, o responsável pelo evento foi o Regional Pará e Amapá, que realizou também a jornada em Castanhal, em Bragança, assim como em outros municípios do regional. A programação iniciouse às 8h, com Santa Mis-

divulgação

w aspecto do auditório lotado durante a programação do Movimento

sa, presidida pelo padre Hélio Fronczak. Após a celebração eucarística, os leigos consagrados do movimento alternaram-se para falar sobre o tema e suas experiências familiares que foram transformadas com a ajuda do Evangelho, pois o Movimento Famílias Novas tem o Evangelho como instrumento de transformação na vida familiar. O Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, esteve na jornada, nessa ocasião, e proferiu mensagem aos participantes. Para as crianças

e os adolescentes foi preparado um espaço para atividades lúdicas, norteadas pelo tema central. Segundo o leigo consagrado, José de Anchieta Trindade, coordenador do Movimento dos Focolares do Regional Pará e Amapá, a jornada reforça os ensinamentos pregados pelo Movimento: “Aquilo que foi dito na jornada e aquilo que o movimento prega para os integrantes, quando colocado em prática revoluciona sua própria vida. A gente acredita nisso, porque Jesus revoluciona a nossa vida, que é

uma revolução de alegria, de felicidade, de superação. A gente acredita que o Evangelho é a solução para todos os problemas de hoje, inclusive aqueles da família”. O Movimento dos Focolares foi fundado na década de 40 por Chiara Lubich e tem como carisma “que todos sejam um” (Jo 17,21). Está presente em mais de 180 países. Em Belém, existe uma casa feminina, denominada Focolare Feminina, e uma casa masculina, denominada Focolare Masculina, sendo que a casa masculina fica no bairro

de São Brás e a feminina no bairro do Marco. Nessas casas moram os consagrados, realizando-se aí as reuniões dos grupos e movimentos. Em Benevides, existem duas sedes: a Focolares Masculina e a Focolares Feminina e, no município, há o Centro Mariápolis Glória, onde são feitos os encontros de formações. Famílias Novas

Este ano, o Movimento Famílias Novas, ramo do Movimento Focolares, completou 50 anos de existência, uma vez que fundado em 1967.

Esta ramificação é composta por famílias que se propõem viver a espiritualidade da unidade e irradiar no mundo da família os valores que promovem a fraternidade universal. Ao longo dos anos desenvolve atividades formativas para a família e de acompanhamento para noivos. Tem uma atenção especial para casais em crise, viúvos, separados e casais em situação irregular. Empenha-se na promoção de uma cultura da família e de adequadas políticas familiares, por meio de encontros e publicações, e colabora com diversas agencias educativas. O seu estilo de vida enraíza-se no Evangelho vivido na vida de casal, no crescimento dos filhos, colocando-se num diálogo construtivo com outras famílias e, ao mesmo tempo, com as diversas realidades culturais, civis e eclesiais do território. Com o passar do tempo, surgiram, em diversos países do mundo, associações que atuam pelo bem da família, através de atividades de caráter cultural, espiritual e material.


4

5

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Arquidiocese n Pe. João Mendonça, sdb

O

papa João Paulo II, em 1994, ao enviar a mensagem no Dia mundial de Oração pelas Vocações, se referiu a urgente necessidade de uma cultura vocacional, quer dizer, passar de um trabalho artesanal de pastoral vocacional, para uma ação que penetrasse a vida de todos os cristãos, que favorecesse repensar a vida como serviço e que as comunidades desenvolvessem um processo educativo vocacional. Rezar e trabalhar para conscientizar todos os cristãos de que a vida não é um acaso, mas um projeto a ser desenvolvido ao longo da existência. Isto requer uma nova mentalidade que desperte não apenas para a vocação específica (presbiteral, religiosa), mas abra horizontes de missão para compreender que o ato de fé não é uma lógica meramente racional e espontânea, mas insere a pessoa numa realidade de serviço e generosidade à plena gratuidade de Deus.

2º Caderno

Cultura vocacional em tempo de mudanças

divulgação

Aparecida atual

Neste sentido, o Documento de Aparecida, 10 anos após sua publicação, nos desperta para a mudança de época que mexe com a vida de todos nós, por conseguinte, é preciso rever a pastoral vocacional à luz da vida do discípulo missionário que se enfrenta com a complexidade do momento atual, de certa forma opaca, sem brilho, complexa e com uma enorme dificuldade de interagir com os valores referenciais (DA, p, 44). Estamos, afirma Aparecida, como sem forças, com dificuldade de transmitir a fé às novas gerações, com uma enorme ruptura entre fé e vida, num acelerado processo individualizante (DA, p, 44-47). Esta nova realidade gerou uma crise de sentido a tal ponto de muitas pessoas, sobretudo os jovens, perderem a capacidade de sonhar, ousar e planejar o futuro, ficando reféns do presente. Estamos em um momento cultural que coloca em xe-

w Pe. João autor do artigo junto a um grupo de jovens

que todo o conjunto de valores e do agir humano. A base cultural mudou (DA, p, 51.486.486h.513). É uma modernidade liquida, que enterrou a cristandade e supervaloriza a individualização e o imediatismo, por conseguinte, na contramão da vida como vocação. Disto, duas constatações: o número cada vez mais reduzido de jovens que entram na vida religiosa consagrada, sobretudo feminina e a liquidez vocacional, com as muitas saídas na hora dos compromissos definitivos: profissão perpetua, ministérios ordenados. Há, sem dúvida, um aumento de vocações, no entanto, o matrimônio religioso, que também é uma resposta vocacional, está em diminuição. Santa intuição

Sabiamente e até de forma

visionária, São João Paulo II, entendeu este momento e chamou a atenção para uma reação, recomeçar a partir de Jesus, como muito bem nos afirma o Documento de Aparecida (12.41.549). Portanto, não podemos cair na tentação de considerar por descontado o encontro pessoal, comunitário e experiencial de Jesus. É preciso cuidar do tesouro escondido, da moeda perdida, da ovelha desgarrada e da pergunta por sentido: O que devo fazer para ganhar a vida eterna? Esta pergunta na boca do jovem rico e de Nicodemos, ecoa ainda hoje na veloz mudança de época. Nosso coração, bem dizia Santo Agostinho, não descansará enquanto não repousar nEle, o Senhor Jesus vivo e verdadeiro. Um significativo pensamento de Aparecida pode nos ajudar a reagir diante desta mudança de época à luz do chamado

do Senhor: Eles se sentiram atraídos pela sabedoria das palavras de Jesus, pela bondade de seu trato e pelo poder de seus milagres. E pelo assombro inusitado que a pessoa de Jesus despertava, acolheram o dom da fé e vieram a ser discípulos de Jesus (DA, p, 21). Faz-se urgente, portanto, voltar ao poço, à fonte de água viva para reencontrar aquele que dá a água que sacia a sede, alimenta os famintos, curas os enfermos e perdoa os pecadores. Reiniciar a partir de Jesus Cristo

Sobretudo o assombro que a pessoa de Jesus desperta precisa ser experimentado. É como aquela pérola preciosa ou o tesouro escondido que alguém encontra e deixa tudo e, neste fragmento encontra o todo. O assombro,

como também São João diz, contemplação (1 Jo 1,1s), é o que nos ajuda a entender que a cultura vocacional ajuda a compreender que não basta experimentar coisas e sentir sensações, mas viver o valor que é Jesus, pessoa e não ideia; mestre e não guru; verdade e não especulação. Neste sentido, São Paulo é radical quando diz: considerei tudo lixo para ganhar a Cristo (Fl 3,8). Aqui está a chave para saber viver na era liquida do passado, do imediatismo do presente e do falimento do futuro. É saborear o assombro das palavras, do trato e da presença salvífica de Jesus que nos envolve, preenche nossos vazios e dá sentido à vida. A cultura vocacional é, sem sombra de dúvida, querigmática e se realiza no processo mistagógico. Sobre isto comentarei no próximo artigo.

Compêndio do Catecismo da Igreja Católica O Jornal Voz de Nazaré continua as reflexões iniciadas em 2013, Ano da Fé, com a publicação do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. De maneira concisa, a publicação apresenta, numa visão de conjunto, todo o panorama da fé católica, com seus elementos fundamentais.

III Parte (A Vida em Cristo) Segunda Seção: Os Dez Mandamentos

CAPÍTULO SEGUNDO “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” NONO MANDAMENTO: Não Cobiçarás a Mulher do Teu Próximo

527

O que pede o nono mandamento?

528

O nono mandamento pede que se vença a concupiscência carnal nos pensamentos e nos desejos. A luta contra essa concupiscência passa pela purificação do coração e pela prática da virtude da temperança. 2514-2516 2528-2530

O que proíbe o nono mandamento?

O nono mandamento proíbe cultivar pensamentos e desejos relativos às ações proibidas pelo sexto mandamento. 2517-2519 2531-2532


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Arquidiocese

2º Caderno

A

Faculdade Católica de Belém realizou o primeiro Processo Seletivo Geral para o primeiro semestre de 2018. As provas foram aplicadas nos dias 2 e 3, na sede da Faculdade, localizada na BR 316, KM 6, no bairro Águas Lindas, em Ananindeua. O processo destina-se ao preenchimento de vagas para o Curso de Bacharelado em Teologia e para o Curso de Bacharelado em Filosofia, cujas aulas terão início em fevereiro de 2018. O primeiro dia do Processo Seletivo Geral, 2, foi aplicado a prova de redação e, no segundo dia, 3, a de conhecimentos gerais, cada uma valia 50 pontos, totalizando 100 pontos. Os portões foram abertos às 7h30 e fecharam pontualmente às 8h30, para o início do vestibular e, encerrandose às 12h30. Segundo a comissão organizadora do processo seletivo, não houver nem um imprevisto, e os dois dias de prova foram considerados tranquilos. O Processo Seletivo destina-se ao preenchimento de 200 vagas para o curso de Bacharelado em Teologia, sendo 100

5

Faculdade Católica divulga resultado dia 11 Processo Seletivo para preencher 200 vagas para Teologia

divulgação

w processo seletivo provas foram realizadas em dois dias

vagas para o turno da manhã e 100 vagas para o turno da noite e 200 vagas para o curso de Filosofia, sendo 100 vagas para o turno da manhã e 100 vagas para o turno da noite. As vagas do turno da manhã serão ofertadas na sede da Faculdade na Rodovia BR 316, enquanto as vagas para o turno da noite serão ofertadas para o polo da Faculdade no Colégio Santo

Antônio, em Belém. O resultado será divulgado na secretaria da Faculdade Católica de Belém, na segundafeira, dia 11, a partir das 11 horas e no site www. catolicadebelem.com.br. Os classificados devem matricular-se no período de 11 a 15 de dezembro, no horário de 8h30 às 12h30 e das 14h às 17h, na sede da Faculdade. No ato da matrícula

os classificados deverão apresentar a seguinte documentação, sendo a original e a cópia da Carteira de Identidade; CPF; Título de Eleitor; Certificado de Alistamento Militar (Reservista) para os candidatos de sexo masculino; Certificado de conclusão do ensino médio ou equivalente (Poderão ser aceitas declarações, devendo as mesmas serem substi-

tuídas pelo Certificado até junho de 2018); histórico Escolar do ensino médio ou equivalente (Poderão ser aceitos documentos equivalentes, devendo os mesmos serem substituídos pelo Histórico Escolar até junho de 2018); Comprovante de quitação da primeira parcela da semestralidade; Comprovante de residência; 2 fotos 3x4 atuais.

Histórico

A Faculdade Católica de Belém é um projeto idealizado pelo Cardeal Dom João Orani Tempesta quando era Arcebispo de Belém, e do Padre Fabrizio Meroni quando foi Diretor do Centro de Cultura e Formação Cristã. O projeto teve grande avanço no cenário da Educação Superior. No dia 24 de junho 2016 foi entregue ao Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, o credenciamento da instituição pelo Ministério da Educação (MEC), publicado no Diário Oficial da União na por portaria 521 do dia 21 de junho de 2016. O credenciamento representou oficialmente que a faculdade estava habilitada ao funcionamento com os dois cursos iniciais, sendo o curso superior em Filosofia e Teologia. O projeto da instituição de ensino superior prevê, ainda, a abertura para especializações, novos cursos, entre outras atividades visando torná-la um centro acadêmico e em seguida, universidade.

Projeto “Natal com arte em toda parte” O Projeto "Natal com arte em toda parte" volta a animar a comunidade este ano, desenvolvido em diversos locais da cidade a partir do dia 16 até o dia 23. Começando pelos dias 16 e 17, o projeto iniciará com o Auto de Natal no teatro e anfiteatro da Fundação Curro Velho, animando as crianças com números de dança, ballet e apresentações circenses. O município de Benevides recebe o projeto no dia 17 às 20h para a apresentação do concerto do Quinteto de Saxfone da Fundação Carlos Gomes.

w apresentação do projeto em frente à Igreja de Santo Alexandre

Dia 18 a programação será voltada para a juventude com a apresen-

YOUCAT

tação da Orquestra Jovem da Fundação Carlos Gomes, sob a regência

de Rodrigo Santana, no Polo Joalheiro, a partir das 18h.

TERCEIRA PARTE

A VIDA EM CRISTO Primeira seção Para que estamos na terra, o que devemos fazer e como nos ajuda o Espírito Santo de Deus? PRIMEIRO CAPÍTULO

O

Jornal Voz de Nazaré segue os estudos sobre o YOUCAT - Catecismo da Igreja Católica escrito para JOVENS que querem saber em que acreditam. Este projeto iniciou-se por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Rio, 2013.

A dignidade do ser humano responsáveis pelos 319-Somos pecados das outras pessoas? Não, não somos responsáveis pelos pecados das outras pessoas, a não ser que tenhamos culpa aliciando alguém para o

pecado, sendo cúmplice dele, encorajando-o no seu pecado ou omitindo um aviso ou uma ajuda oportuna. [1868]

Apresentações de grupos musicais dos projetos de música do Estado também terão como espaço de apresentação o Polo Joalheiro, a partir das 18h do dia 20. Belém Blim Blom é o nome do espetáculo que vai concentrar o público em Belém nos dias 21 e 22 a partir das 17h em frente ao Teatro da Paz, na calçada dapraça da República e na Casa da Linguagem com diversas atrações de vários gêneros de apresentações natalinas. Um local muito especial acolhe a programação do dia 21: a Igreja de santo Alexandre, tiudo a prtir das 17h. No dia 22, o projeto estará com frentes de artistas atuando paralelamente nos bairros da Marambaia, Terra Firme e Icoaraci levando àquelas comunidades várias opções de entretenimento voltadas à temporada natalina. O projeto "Natal com arte em toda parte" encerra-se no dia 23 na praia do Cruzeiro, em Icoaraci, com vasta programação popular a partir das 17h com show de hip hop, Coral Vozes da Amazônia, teatro de bonecos e show de Bruno Benitz e banda. Realização do governo do Estado, por meio da

Secretaria de Estado de Cultura (Secult), a programação tem como finalidade levar concertos abertos à população. As apresentações em locais consagrados e de fácil acesso lotam as atividades onde é possível assistir a releituras de músicas de artistas da MPB, e à interpretação da Valsa de Strauss, além de outras composições. A programação do “Natal com Arte em Toda Parte” acontece desde 2003 e já teve a participação de grandes nomes da música popular paraense, como Nana Reis, e de cantores líricos como Atala Ayan. A s a p re s e n t a ç õ e s também privilegiam locais especiais como o Teatro da Paz, sendo um evento que já faz parte do calendário oficial do período natalino, todos os anos. O público corresponde satisfatoriamente comparecendo em peso aos concertos de grande qualidade e com acesso gratuito. A meta do projeto é proporcionar às pessoas que, por algum motivo, não podem frequentar um teatro ou uma sala de concerto, a possibilidade de assistir a apresentações de grande envergadura artística.


6

5

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Arquidiocese

2º Caderno

fotos: divulgação

w diversos jogos foram ofertados para os participantes

w muita diversão para todos que participaram das atividades

w momento de confraternização e lazer marcaram toda a programação

w atividades recreativas atraíram pessoas de todas as idades

I Jogos de Integração Paroquial no Maguari É uma realização da Paróquia Santa Maria, Mãe de Deus

A

Paróquia Santa Maria, Mãe de Deus, no Maguari, em

Ananindeua, promoveu no dia 25 de novembro a primeira edição dos

Jogos de Integração Paroquial com a coordenação da equipe do Setor

Pastoral Social. Organizada pela Equipe de Esporte, Lazer e Cultu-

w pároco juntamente com a comunidade no início da programação recreativa

Natal da Sé, Natal de Fé A espiritualidade natalina envolve a Catedral Metropolitana de Belém e toma conta da circunvizinhança da Igreja na capital paraense com o “Natal da Sé, Natal da fé”, ação evangelizadora que acontecerá no período de 11 a 15 de dezembro no Centro Comercial de Belém. O Cura da Sé, cônego Roberto Cavalli, convida a comunidade a partilhar desse momento de fé e celebração pelo Natal do Senhor. Estamos preparando

tudo com muito carinho para acolher nossa comunidade. Venha nos prestigiar!” O “Natal da Sé, Natal da fé” é um evento de grande importância para a comunidade, pois mescla solenidades litúrgicas e culturais, como: Missas, louvores e show musical. A ação tem o objetivo de dar ampla divulgação ao evento natalino e reunir as pessoas que ali transitam nesse período de grande sensibilidade comunitária.

Paralelamente ao evento, a Catedral de Belém estará fazendo a arrecadação de alimentos e brinquedos para as famílias assistidas pela ação pastoral da Catedral de Belém. Participe e faça a sua doação. Mais informações: (91) 21213722 / 21213723 / 21213724; pelo e-mail: catedraldebelem@ catedraldebelem.com e na página do evento no Facebook pelo link: https://www.facebook.com/ events/150194088951961/

ra (EELC) a atividade ocorreu no Centro Recreativo São Cristóvão. A programação iniciou-se às 7h na igreja Matriz da Paróquia Santa Maria, Mãe de Deus com a celebração eucarística presidida pelo pároco, padre José Maria, com grande presença da comunidade. Concluída a Santa Missa, ocorreu a cerimônia de abertura com o hasteamento das bandeiras e o juramento dos atletas. Em seguida, foi servido um festivo café da manhã aos atletas presentes, assim como para toda comunidade. O evento foi marcado por muita diversão, alegria e espirito de equipe através de jogos, brincadeiras, banho de piscina, música e, de fato,

a integração aconteceu com a participação de todas as comunidades da Paróquia de Santa Maria, Mãe de Deus, como convidados, confraternizaram-se uns com os outros em um grande dia de lazer. Finalmente, os atletas ganhadores das modalidades receberam suas premiações e encerrouse o evento com agradecimentos e orações. O sacerdote José Maria ressalta a importância dos jogos como meio de evangelização, enfatizando que o objetivo do projeto “é integrar jovens de todas as comunidades para vivenciar valores como lealdade, perseverança, amizade, partilha e solidariedade através de atividades esportivas”.


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Festividade

2º Caderno

C

om o tema “Maria, Estrela da Evangelização”, a Paróquia de Nossa Senhora do Ó, em Mosqueiro, região das ilhas da capital, promove neste domingo, 10, o Círio de número 149, em honra de sua padroeira. A programação, que se estende até o dia 18, data da festa litúrgica, conta ainda com celebrações, novenas, recitação do terço, cortejos fluvial e ciclistico, além de atividades culturais. A edição deste ano do Círio em Mosqueiro intenciona preparar o vindouro ano de 2018, q u a n d o a Pa r ó q u i a completa 150 anos. O tema, inspirado no Ano Mariano, em virtude dos 300 anos de achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida, prepara espiritualmente o povo da ilha para o jubileu da Paróquia, única da região norte dedicada à devoção de Nossa Senhora do Ó. Em sua mensagem, o pároco, Cônego Cristóvão Freitas, diz que é com grande júbilo e gratidão a Deus que se celebra em Mosqueiro o Círio da padroeira: “título com qual honramos, veneramos e invocamos a Virgem Maria, sempre única e a mesma Mãe de nosso Deus e Senhor Jesus Cristo e nossa Mãe e Mestra. Neste Círio, possamos, uma vez mais, contemplá-la e, mais ainda, imitá-la: os nossos paroquianos e devotos lembram-se,

Mosqueiro celebra Nossa Senhora do Ó Círio de número 149 em honra da padroeira da ilha

divulgação

w devoção: a cada ano aumenta mais o número de participantes do Círio no Mosqueiro

sobretudo, de que a verdadeira devoção a Maria consiste em imitá-la, portanto, consiste de fé, que nos leva a reconhecer a clareza da mãe de Deus e nos ensina a amar fielmente a nossa mãe e a imitarlhe as virtudes”. Programação

A festividade da Paró-

7

quia de Nossa Senhora do Ó teve início ainda em outubro, com as peregrinações com a imagem às famílias. No dia 3 de dezembro realizouse a 3ª Corrida do Círio, que reuniu os corredores de rua e premiou com dinheiro os três primeiros lugares. Na quartafeira, 6, foi a vez de os motoqueiros prestarem

sua homenagem, o que aconteceu durante a Moto Romaria, iniciada às 16h, em frente da Igreja de São Sebastião, na Baía do Sol. Nesta sexta-feira, 8, ha-

verá o encerramento das peregrinações, marcado com procissão das famílias visitadas até à Igreja Matriz. O cortejo terá concentração às 18h, na Rua do Jambeiro. À che-

gada da caminhada haverá Missa. No sábado, às 8h, realizar-se-á o cortejo fluvial, a se iniciar com Missa na Capela de Santa Rosa de Lima, no Caruaru, em direção à Matriz, na Vila. Em obediência à programação, dia 9, pela manhã, após a chegada do Círio Fluvial, no Porto do Pelé, os ciclistas participam da Ciclo Romaria até à Matriz. Às 18h, iniciando-se com Santa Missa na Matriz, haverá a trasladação com imagem da padroeira até à Capela do Sagrado Coração de Jesus, no Chapéu Virado. No domingo, 10, o dia começa com missa solene, às 10h, presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém, na Capela do Sagrado Coração de Jesus e, ao final, o Círio rumo à Matriz, onde, nesse mesmo dia, às 19h30, haverá novena de Nossa Senhora do Ó e bênção com o Santíssimo, seguida de celebração eucarística. Em todos os outros dias da festividade, sempre na Matriz, às 5h30, terço da aurora, às 6h Santa Missa, às 18h novena, seguida de nova celebração eucarística às 18h30. Os demais eventos da festividade constarão de nossa próxima edição .

Origem do culto em Mosqueiro A Paróquia de Nossa Senhora do Ó, no Mosqueiro, foi criada em 10 de outubro de 1868, pelo então bispo da Diocese de Belém, Dom Antônio de Macedo Costa, no lugar onde já existia a Irmandade de Nossa

Senhora do Ó, que cedera sua Igreja para ser instalada a Igreja Matriz, existente até hoje na Vila. Com o passar dos anos, a devoção a Nossa Senhora do Ó vem aumentando na Ilha. Atualmente, par-

ticipam do Círio, que acontece no 2° domingo de dezembro, milhares de romeiros vindos de várias partes do Estado do Pará e, até, de outros Estados, para reverenciar a Mãe de Jesus, sob a denominação de Nos-

Devoção Originada em Toledo, Espanha, a devoção a Nossa Senhora do Ó inspira-se nos últimos dias de gravidez da Mãe do Salvador, em sua expectativa de ver seu Filho Primogênito. Esta expectativa da Virgem Maria resume a da humanidade pelo Salvador, baseada nas promessas bíblicas feitas pelo próprio Deus à humanidade. Essas promessas começam no Primeiro Testamento, onde se diz que Deus enviará o seu Filho para salvar a humanidade. A origem da denominação Nossa Senhora do “Ó” vem das expressões contidas antífonas litúrgicas da novena que antecedia o Natal.

Com efeito, na liturgia pré-natalina, as antífonas começam sempre com a interjeição “Ó”, como por exemplo: “Ó rebento da Raiz de Jessé… vinde libertar-nos, não tardeis mais”; “Ó Sabedoria… vinde ensinar-nos o caminho da salvação”; “Ó Emanuel…, vinde salvar-nos, Senhor nosso Deus” Por causa disso, o povo passou a chamá-la carinhosamente de “Nossa Senhora do Ó”. A imagem de Nossa Senhora do Ó sempre apresenta a mão esquerda espalmada sobre o ventre avantajado, em fase final de gravidez. A mão direita pode também aparecer em simetria

à outra, ou erguida. Encontram-se imagens com esta mão segurando um livro aberto ou, também, uma fonte, ambos significando a fonte da vida. A comemoração litúrgica de Nossa Senhora do Ó foi instituída oficialmente no século VI, por ocasião do décimo Concílio de Toledo. Nesse Concílio, estiveram presentes três santos espanhóis: São Frutuoso de Braga, Santo Ildefonso e Santo Eugênio III de Toledo. Santo Ildelfonso foi quem estabeleceu a festa litúrgica de Nossa Senhora do Ó no dia 18 de dezembro, sete dias antes do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo.


8

5

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

2º Caderno Em Nazaré Auto de Natal na concha acústica Pelo quarto ano consecutivo a Pastoral do Turismo realiza a programação natalina

A

Pastoral do Turismo (Pastur) da Paróquia de Nazaré realizará, nos dias 9 e 10, a quarta edição do Auto de Natal, com o objetivo de preparar espiritualmente o coração de toda a comunidade para os festejos natalinos. A programação será na Concha Acústica da Praça Santuário, a partir das 18h no primeiro dia e às 19h, no segundo. “Maria, luz que nos conduz” é o tema do evento, que contará com apresentações de corais e grupos de teatro. Esses

grupos realizarão espetáculos voltados ao nascimento de Jesus Cristo. O projeto tem como objetivo “levar o verdadeiro sentido do Natal a todos que frequentam a Praça Santuário, com momentos de reflexão em comunhão com os grupos e movimentos de oração da paróquia, transmitindo através do espetáculo teatral mensagens de amor e serviço na pessoa de Maria, Mãe de Jesus”, explica Janes Jaques, coordenadora da Pastur. A p ro g r a m a ç ã o é aberta ao público. Quem

puder ajudar o projeto “Belém, a Casa do Pão” - que doa cestas básicas às famílias em vulnerabilidade social e econômica -, pode doar qualquer tipo de alimento enlatado, ao se dirigir para os espetáculos. Participe e ajude a tornar o natal de outras famílias mais feliz. O Auto de Natal é uma realização da Pastoral do Turismo, da Paróquia de Nazaré, com o apoio dos Padres Barnabitas, da Rádio Basílica de Nazaré e da Diretoria da Festa de Nazaré.

fotos: divulgação

w apresentação de um dos corais durante a programação

Confira a programação completa DIA 9 DE DEZEMBRO 18h – Abertura - Padre Francisco Saraiva Nunes 19h - Coral Gran Metropolitano de Belém 20h - Elenco – Juventude Zaccariana, Espetáculo teatral “Natal em Família” 21h - Agradecimentos e encerramento DIA 10 DEZEMBRO 19h - Louvor e oração - Ministério de Música da Basílica Santuário (Márcia Costa e Amigos do Santuário) 19h - Coral Vozes do Cristo Rei – Paróquia Cristo Rei, de Ananindeua. 20h30- Grupo de Teatro e dança “Auto da Lua Crescente”, da Fundação Cultural de Belém - Curro Velho 21h - Agradecimentos e encerramento

w cena do espetáculo teatral natalino

Ação social da Romaria das Crianças Focado nas necessidades das crianças paraenses, o grupo responsável pela Romaria das Crianças, da Paróquia de Nazaré, realizou no sábado, 2, na Praça Santuário, a II Ação Criança, com o tema “De mãos dadas com o futuro cidadão”. Saúde, educação e cidadania motivaram a atividade.

O grupo organizador buscou atuar como uma rede solidária de atendimentos nas áreas de saúde, educação, documentação e lazer, visando, dessa forma, colaborar na construção pessoal e inclusão social de centenas de crianças. A programação contou com assistência odontológica, nutricional, ambulatorial,

emissão de 1ª, 2ª via e retificação de Certidão de Nascimento, orientação judicial e programas educacionais. A Ação Criança consiste em um mutirão de serviços essenciais, integrados e gratuitos, promovidos por profissionais voluntários, nas áreas de saúde, lazer, educação e cidadania. O programa tem como

meta oferecer ao público infantil de Belém mais de 15 serviços. Em um único dia, foi possível tirar documentos, fazer consultar médicas, cortar o cabelo, assistir a uma peça de teatro e a apresentação de uma banda musical. Tudo isso em um mesmo local, com infraestrutura e atendimento de qualidade.

w muitas brincadeiras para crianças de todas as idades no local

w atividades recreativas para as crianças

w artes: diversas atividades artísticas foram propiciadas para todos

Diretoria da Festa de Nazaré toma posse Quinta-feira, 7, a Missa das 18h, na Basílica Santuário de Nazaré, marcou o início da nova gestão da Diretoria do Círio de Nazaré. Na ocasião, estiveram presentes o novo casal coordenador, Cláudio e Lilian Acatauassú, empossado em novembro deste ano, e os outros casais convidados para a direção da festividade, que tomaram posse nesse dia. A Missa foi presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém. Após a Missa, a programação continuou com uma solenidade na Casa de Plácido. Durante 15 dias, a organização da maior manifestação religiosa do País ficou vacante, como prevê o Estatuto da Diretoria da Festa de Nazaré. Nesse período, o novo casal coordenador realizou algumas visitas, convidando os casais a fazer parte da nova gestão. A Diretoria da Festa de Nazaré é composta por um conselho consultivo formado po um membro do Clero da Arquidiocese de Belém e aproximadamente 30 casais atuantes em comunidades e paróquias, que se dividem em 08 diretorias executivas: Administrativo-Financeira, Decoração, Evangelização, Eventos, Marketing, Procissões, Patrimônio e Recursos Socioeconômicos e Filantrópicos.


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

9

Em Nazaré

2º Caderno

fotos: divulgação

w temática utilizada: "Da flor nasceu Maria e de Maria o Salvador”

w todas as crianças participaram com muita dedicação da montagem

Cantinho São Rafael na montagem do presépio da Basílica Crianças do projeto ajudaram na montagem

O

tempo litúrgico do Advento chegou e com ele os tradicionais presépios natalinos, a reprodução da cena do nascimento de Jesus, que teve origem com São Francisco de Assis. Na Basílica Santuário de Nazaré também se acompanha essa tradição, com a montagem do presépio no interior da igreja, em um dos altares laterais. Duas novidades foram propostas neste ano para a concepção do presépio: uma temática específica, com escolha do tema “Da flor nasceu Maria e de Maria o Salvador”, trecho de uma das mais tradicionais canções do período do Advento; e a segunda foi a participação das crianças e adolescentes do Cantinho São Rafael na composição dos elementos utilizados na montagem. “Pela temática escolhida, tomamos a liberdade de transformar o presépio em um grande jardim, substituindo a gruta por uma espécie de caramanchão. Então as crianças e adolescentes do Cantinho ajudaram a preparar flores de

papel, elementos que estão bastante em voga atualmente”, explicou Fabrício Coleny, do setor de marketing da Basílica Santuário.Publicitário e jornalista, Fabrício também é cenógrafo há oito anos na Fundação Cultural do Pará e pela quarta vez foi convidado para a montagem, com o auxílio de Rafael Silva. Foram utilizadas mais de 120 folhas de papel vivaldi e carmim, entre flores e folhagens. Para a produção das peças, organizou-se uma mini oficina ministrada pelo arte educador Paulo Monteiro, que atua no próprio Cantinho São Rafael. A atividade contou com financiamento da Loja Lírio Mimoso, fornecendo todo o material necessário, como papel, cola e tesouras. Foram dois dias de trabalho, com a participação de 15 crianças e adolescentes: “A proposta foi de aprendizado, além de os participantes se envolverem na construção do presépio. A técnica aprendida por eles pode ser utilizada em outros momentos, até mesmo com suas

famílias. Todos ficaram muito animados com a produção das flores”, comentou Paulo. EVOLUÇÃO - A proposta desta vez é de que, ao longo do período do Advento até o Natal e depois com a Epifania, novos elementos sejam incorporados ao presépio. Quando padre Giovanni Incampo fez o convite para a produção, solicitou que algumas coisas fossem surgindo aos poucos: “Queremos que as pessoas percebam que o presépio está em construção e que as coisas sejam incorporadas a ele, em especial a presença, no final, dos Reis Magos, já na Epifania”, determinou. “Como o local deve lembrar uma espécie de jardim, vamos fazer com que, de fato, pareça que está florindo com a chegada do Messias, assim como propõe o tema. Por isso, mais flores serão incorporadas ao presépio e, também, outros elementos decorativos. Recomendamos que quem o visite possa voltar para ver as mudanças”, explica Fabrício. O presépio ficará montado até o dia 7 de janeiro de 2018. Após a desmontagem, os materiais decorativos utilizados serão encaminhados ao Canti-

w algumas das crianças que ajudaram a montar o presépio

nho São Rafael e também distribuídos às crianças e adolescentes que participaram da oficina. Cantinho São Rafael

Com o objetivo de promover a transformação social através de cultura,

esporte e lazer, o Projeto Social Cantinho São Rafael, criado há 17 anos, localiza-se em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém. O Cantinho, que atende cerca de 160 crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos de idade, é um

projeto social mantido exclusivamente pelas Obras Sociais da Paroquia de Nazaré (OSPAN). Para participar do projeto social, as crianças e adolescentes precisam estar matriculadas na rede pública de ensino e morar no entorno do local.


10

5

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

2º Caderno Arquidiocese O Paroquianos festejam Nossa Senhora de Guadalupe tema escolhido para festividade da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe este ano foi “Maria de Guadalupe, estrela da evangelização”, ainda uma alusão aos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, nas águas do rio Paraíba do Sul, que instituiu o Ano Nacional Mariano em 2017 no Brasil. Padre Raimundo Almeida, o pároco em Guadalupe, tem se mostrado animado uma vez que a comunidade acolheu seu convite e tem lotado a praça em, frente à Matriz, onde tem ocorrido os festejos, no conjunto Cidade Nova, em Ananideua, região metropolitana de Belém. Nossa Senhora de Guadalupe é a padroeira da América Latina e sua festa solene é celebrada no dia 12 de dezembro, mas a comunidade paroquial está há bastante tempo trabalhando pelo êxito de sua festividade. A festividade teve início dia 1º deste mês e continua até o dia 12 com programação litúrgica, missas e procissão. A parte cultural mereceu dos paroquianos um cuidado à parte, pois envolveu muita pesquisa da comunidade paoquial, que decidiu viver nas noites festivas um pouco da cultura de cada país latino que se devota à prote-

Neste ano, fiéis também abordam culturas latinas

divulgação

w fiéis comparecem em massa para prestigiar os festejos no conjunto Cidade Nova

ção de Nossa Senhora de Guadalupe. Um momento marcante foi a carreata que percorreu as principais ruas das comunidades e também passou pelas paróquias da Região São Vicente de Paulo no dia 26 para divulgar a festividade, culminando com missa na Matriz da Paróquia Mistério da Transfiguração do Senhor. As peregrinações com a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe

começarm na Matriz da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe com a celebração da missa de envio das 35 equipes de peregrinações nos lares e nas comunidades. Houve carreatas também nos dias 28 de outubro e 4, 11 e 18 de novembro para as comunidades pertencentes à matriz, terminando com a carreata do dia 25, quando houve missa às 19h na Comunidade Ju-

an Diego, localizada na Rua Brasil 2, no bairro Levilândia, na esquina com a Rua do Fio. Dali, a carreata retornou à igreja matriz. MISSAS

As missas na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe são celebradas sempre às 19h, com exceção dos dias 2, 3 e 9, quando a celebração ocorre às 18h30. Dia 3 houve Missas às 7h, 9h e às 18h. Domin-

go, 10, haverá missas às 7h, às 0h e às 18h. As missas serão presididas por padres da Região Episcopal São Vicente de Paulo. Dia 9, às 18h30, o Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, presidirá a Santa Missa e Crismas na paróquia. Domingo, 10, às 7h, na Comunidade de Juan Diego, haverá Missa e, em seguida, a procissão rumo à Matriz. Na chegada, será celebrada a Santa

Missa novamente. solene

No dia do festejo litúrgico da padroeira da América Latina, 12, haverá missas às 6h, às 12h e às 19h. A Missa Solene das 12h nesse dia será sob a presidência de Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém. No período da festividade, sempre após a Santa a Missa, haverá na praça da Matriz, localizada na Cidade Nova I, travessa WE 10b, às margens da avenida Três Corações. A programação cultural homenageia os países da América Latina. Assim, a programação tem se desenvolvido com a participação de atrações musicais e também há venda de iguaria alimentícias com renda revertida para as obras da paróquia A cada noite um país da América Latina é rá homenageado com cardápios típicos do país, aliados a informações sobre a devoção à Nossa Senhora de Guadalupe, por exemplo, Argentina, México e Brasil, etc.

Servindo à verdade Prof. Ricardino Lassadier

O

lá, meu irmão e minha irmã. Intencionava tratar nesta edição do leigo no Vaticano II. Compartilhei essa ideia com algumas pessoas, mas eis que alguém, de modo muito direto perguntou: “e o povo sabe o que é um Concílio?”. Pergunta pertinente. Afinal, o Voz tem leitores desde os mais simples até os mais entendidos. Por causa disso achei por bem “preparar o terreno” partindo da pergunta: o que é um Concílio? Vou tentar dar cabo dessa questão do modo mais claro possível, sem rebuscamento teológico e com clareza catequética. Ao mesmo tempo, para entendermos a natureza de um Concílio, vou lançar um olhar à gênese “pré-histórica” dos concílios católicos. Vamos lá? Chamamos de Concílio a reunião de todos os Bispos do mundo com o Bispo de Roma, sucessor de São Pedro: o Papa. Em certo sentido, o primeiro concílio aconteceu no ano 49 d. C. Esse concílio se deu em Jeru-

O concilio dos primeiros tempos salém, e buscava resolver um grave problema: os pagãos que se convertessem à fé católica deviam ou não ser obrigados a cumprir a Lei de Moisés? Vejamos: “Alguns homens, descendo da Judeia, puseram-se a ensinar os irmãos o seguinte: ‘se não vos circuncidais segundo o rito de Moisés, não sereis salvos” (At 15,1). Entendeu o problema? Alguns membros da Igreja nascente pretendiam estabelecer a circuncisão como condição para fazer parte da Igreja. Ora, para o judaísmo, a circuncisão era muito importante, pois sinalizava a identidade judaica, era marca da participação da pessoa na Aliança com o Senhor. O fato é que esse ensinamento gerou uma grande contenda entre os membros da Igreja: “Originou-se uma grande discussão de Paulo e Barnabé com eles, e resolveu-se que esses dois, com alguns outros irmãos, fossem tratar des-

sa questão com os Apóstolos e os anciãos” (At, 15,2). A discussão parece ter sido acalorada. Como resolver o problema? Era preciso levar a questão ao colégio apostólico, ou seja, ao Magistério nascente. Então, já podemos compreender que um Concílio é sempre uma reunião de todo o Magistério: num primeiro momento, quem compunha o Magistério eram os Apóstolos e, depois, foram (e são) os Bispos, sucessores dos Apóstolos. São Paulo e São Barnabé chegaram a Jerusalém e contaram aos Apóstolos e à comunidade como Deus estava convertendo muitos pagãos. Porém, “alguns que antes eram da seita dos fariseus levantaram-se dizendo que

era preciso circuncidar os pagãos e impor-lhes a Lei de Moisés. Reuniram-se os Apóstolos e anciãos para tratar dessa questão” (At 15, 5-6). Acho que o debate em Jerusalém foi ainda mais ferrenho. O texto diz que São Pedro teve que se manifestar ao fim de uma “grande discussão”. Com a palavra o primeiro Papa: “Irmãos, vos sabeis que, já há muito tempo, Deus me escolheu para que da minha boca os pagãos ouvissem as palavras do Evangelho e cressem. Ora, Deus, que conhece os corações, testemunhou a seu respeito, dandolhes o Espírito Santo, da mesma forma que a nós. Nem fez distinção entre nós e eles, purificando pela fé os seus

A Igreja é Católica é verdadeira e legitimamente universal

corações. Por que, pois, provocais agora a Deus, impondo aos discípulos um jugo que nem nossos pais e nem nós podemos suportar? Cremos que é pela graça do Senhor Jesus que seremos salvos, exatamente como eles” (At 15, 7-11). Você notou que quem tem a palavra final sobre a questão é São Pedro? Ele deve ter ouvido as partes, refletido, se aconselhado, rezado e no final decidiu. O pescador agora é a rocha que fala como líder da Igreja. Perceba a dinâmica conciliar! Hahn e Mitch (2016, p. 76), dizem: “Pedro encerra o debate com um pronunciamento decisivo: Judeus e gentius recebem a mesma salva-

ção, não pela faca, mas pela fé em Cristo”. Essa decisão conciliar de rejeitar a circuncisão foi essencial para a consciência que a Igreja terá de sua identidade católica. A Igreja, compreende-se como uma realidade distinta do judaísmo. A Igreja não é uma seita ou uma ramificação do judaísmo. A Igreja não é uma religião de caráter nacionalista. A Igreja é Católica, isto é, verdadeira e legitimamente universal desde os tempos apostólicos. Pois é uma realidade que abrange todos os povos oferecendo toda a Verdade. Percebeu a importância de um Concílio e sua dinâmica? Espero que sim. Sigamos em frente buscando pensar com a Igreja no serviço da Verdade. Fique com Nossa Senhora e São José.

Graduado (Bacharel e Licenciado) e Especialista em Filosofia pela UFPA e Especialista em Teologia pelo CESUPA.

Próximo artigo: Maria Elisa Bessa de Castro


belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

11

Festividades

2º Caderno

Homenagens a Imaculada Conceição Paróquias de Mosqueiro, Outeiro e do bairro do Castanheira realizam programações diversas

P

aróquias e comunidades da Região Metropolitana de Belém prestam homenagens a

Nossa Senhora da Conceição, que é celebrada pela Igreja no mundo todo no dia 8 de dezem-

fotos: divulgação

bro. Entre os locais que prestarão homenagens destacam-se Mosqueiro, Castanheira e Icoaraci.

Paróquia no Castanheira festeja padroeira A Paróquia da Imaculada Conceição, no bairro Castanheira, em Belém, realiza até o próximo dia 10 a festividade 2017 em honra da padroeira. Com presença do Arcebispo Metropolitano no dia 8, Dom Alberto Taveira Corrêa, a programação, iluminada pelo tema “No colo da mãe, a certeza de sermos cidadãos da fé”, divide-se entre litúrgica e cultural e inclui celebrações, novenário, arraial e atrações musicais. Para a festividade 2017, o pároco da paróquia do Castanheira, Padre Antônio Garces de Oliveira, CM, em sua mensagem

à comunidade convida a todos a participar: “Festa do padroeiro sempre ao meu olhar tem três objetivos: primeira é evangelizar, aproveitar o tempo propício para fazer com que o nome de Jesus seja anunciado com mais vigor, entusiasmo, alegria e vivacidade. O segundo é o encontro dos devotos em torno do santo festejado e o terceiro é angariar recursos para a manutenção de toda a estrutura paroquial e novos projetos”. Ele prossegue: “Mediante esses objetivos, convoco a todos a um empenho agradável, solicito, de irmãos em volta a nos-

sa mãe. Tenho a alegria de contar com os meus paroquianos e amigos da Imaculada para celebrarmos um tempo forte de Fé, Esperança e Partilha, mediante toda programação religiosa e social”. O festejo teve início ainda em novembro, no dia 7, com entrega das imagens ao final da celebração eucarística. As visitas nas casas de paroquianos deram-se até o dia 28, quando houve o retorno das imagens. No dia seguinte, 29 de novembro, teve início o novenário na Igreja Matriz com Terço e ofício às 17h, novena às 18h e santa missa às 19h.

w celebrações paróqioa realiza festividade até o dia 10 de dezembro

No dia 6 de dezembro aconteceu a abertura da programação cultural da festividade 2017 com show às 20h. No mesmo dia foi realizado o jantar das pastorais com apresentação da intérprete paraense, Cleide Moraes. Nesta sexta-feira, 8, festa da Imaculada Conceição, a programação inicia com santa missa às 6h, seguida de café partilhado. Às 17h, outra missa é realizada, sob a presidência de Dom Alberto Taveira

Corrêa, Arcebispo Metropolitano e, após a missa, acontece procissão luminosa, com o cortejo iniciando e terminando na Igreja Matriz. A programação encerra nos dias 9 e 10 com arraial e show mu-

sical, a partir das 20h. No domingo o encerramento da festividade será com sorteio de R$ 2 mil reais em prêmios. As cartelas para concorrer a um dos 15 prêmios pode ser adquirido na secretaria paroquial.

Serviço Festividade Imaculada Conceição 2017 “No colo da mãe, a certeza de sermos cidadãos da fé” Até o dia 10 de dezembro Endereço: Rua Snapp, 09 - Castanheira. Mais informações: (91) 3277-4642

Trasladação luminosa ocorre em Carananduba A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, na Região Menino Deus,em Carananduba, em Mosqueiro, realiza desde o dia 10 de novembro a festividade em honra a sua padroeira que é celebrada pela Igreja no mundo todo no dia 8 de dezembro. Com o tema “Com Maria Imaculada Estrela da Evangelização, queremos perseverar” a programação inclui celebração solene e noites culturais.

Em mensagem, o pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, Padre Glebson Nunes Rodrigues, comentou sobre mais uma edição da festividade e sua importância em celebrar Maria Imaculada: “Deus nos deu de presente sua própria Mãe. Ela nos ofereceu um caminho direto de acesso a Cristo Nosso Senhor e sua vida está inteiramente voltada para o mistério mais importante da nossa fé, o mistério da encarnação”.

Ainda na mensagem Padre Glebson sugere, neste Ano Mariano, gestos simples para que se tornem hábito da vida cristã. Entre as sugestões está a oração pela família, visitar enfermos e dedicação à leitura constante da Bíblia. “Que possamos viver intensamente este grande momento de fé e evangelização que é a festividade de Nossa Senhora da Conceição, nossa padroeira”, concluiu. O festejo 2017 da

paróquia de Mosqueiro teve início dia 10 de novembro com a preparação espiritual das famílias com a peregrinação com a imagem da padroeira. No dia 26 do mês passado, após santa missa, aconteceu a motoromaria que iniciou na Matriz e passou por todas as comunidades que integram a paróquia. No último dia 2, sábado, após a celebração das 18h, foi iniciada a trasladação luminosa que saiu

da Igreja Matriz, percorreu algumas ruas da ilha até chegar à Capela de São José, no Maraú. Dia 3, às 7h30, a população da bucólica participou do Círio de Nossa Senhora da Conceição que realizou percurso inverso ao da trasladação. À chegada foi realizada santa missa sob presidência do pároco. Nos outros dias a programação seguiu com celebração eucarística às 19h, sendo presididas por

um sacerdote convidado. Nesta sexta-feira, 8, data da festa litúrgica da Imaculada Conceição, Dom Irineu Roman, bispo auxiliar de Belém, preside missa às 19h e no dia seguinte, 9, a celebração será presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, também bispo auxiliar. Após a missa haverá sorteio de prêmios na Praça Carananduba, onde a Matriz está situada, com noitário e venda de comidas típicas.

A programação da festividade no distrito de Outeiro O Círio de Nossa Senhora da Imaculada Conceição foi marcado por homenagens de devotos e fieis. A tradicional procissão aconteceu domingo, 3, na ilha de Outeiro, distrito de Belém, levando cerca de 8 mil pessoas às ruas, que acompanharam a berlinda com a imagem da padroeira. A festividade da paróquia segue até domingo, 10. A 64ª edição do círio teve como tema central da festa “À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus”, em referência ao jubileu de 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida e pelo Ano Mariano, tudo meditado à base do lema escolhido “Bendita sois vós entre as mulheres e bendito o

fruto do teu ventre”. A procissão em honra à Virgem Maria iniciou com a Santa Missa, às 7h, na Capela de Nossa Senhora de Fátima. Em seguida, a procissão saiu percorrendo as principais vias da ilha até chegar à igreja Matriz, localizada na rua Manoel Barata, onde houve outra Missa, presidida por Monsenhor Raimundo Possidônio da Mata (Cid). À noite, houve celebração eucarística presidida por padre Irlan. A festividade iniciou no dia 1º de dezembro, e todo o ano atrai muitos fiéis que participam dessa manifestação religiosa. O pároco da paróquia, padre Mauricio Dias do Mar, que atua pelo terceiro ano consecutivo na organização da

w tradicional procissão ocorreu no domingo, 3, com muita devoção

festividade, afirma que “o maior objetivo dessa manifestação religiosa é unir as famílias, a vizinhança, a comunidade, para receber a Palavra, a oração e os testemunhos de fé da Igreja”, conclui. Programação - Nesta sexta-feira, 8, a progra-

mação litúrgica da festividade inicia com o Círio das Crianças, às 7h, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Imaculada Conceição. A missa solene será presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman. Depois, as crianças ho-

menageiam a padroeira pelas ruas de Outeiro. À noite, Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, celebra a Santa Missa, às 19h. Após a celebração, a noite cultural terá apresentação de shows regionais no espaço paroquial.

Sábado, 9, a juventude da paróquia participa de mais uma edição da “Romaria da Juventude”, que este ano sairá do bairro Alphaville, localizado no conjunto Água Boa, em Outeiro, a partir das 16h, com destino à Igreja Matriz, onde haverá celebração eucarística presidida pelo Frei Márcio. Domingo, 10, o encerramento da festividade terá programação pela manhã, com missa solene presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, às 7h, na igreja Matriz. À noite, haverá outra Missa solene, e após a celebração, noite de arraial com venda de comidas típicas organizada pelos grupos e pastorais da paróquia.


12

2º Caderno

belém, De 8 a 14 de dezembro de 2017

Especial Juventude

Jovens protagonistas de um mundo melhor

O

Vaticano prepara para outubro de 2018 o Sínodo dos Bispos com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, visando estabelecer os pilares da atividade pastoral da Igreja com os jovens, na XV Assembleia Geral Ordinária dos Bispos. Acolhendo a sugestão do Papa Francisco, o Jornal Voz de Nazaré segue com a série de reportagens a fim de divulgar a ação pastoral do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém, sob a coordenação de um dos Bispos Auxiliares de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, designado como Bispo Referencial para a Juventude pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Taveira Corrêa. Nesta edição, a atuação da Casa da Juventude.

A

Casa da Juventude Comunidade Católica (Caju) é uma instituição sem fins lucrativos de caráter filantrópico, foi fundada pelo cônego Raul Tavares de Sousa, em 1959, em Belém. Caminhando para o jubileu de 60 anos a comunidade mantém o objetivo que é anunciar Jesus Cristo e seus ensinamentos a todos os homens e denunciar tudo o que vai de encontro ao plano divino de paz, igualdade e amor, interferindo, modificando e transformando a sociedade de hoje, em uma sociedade mais solidária e justa. A Caju iniciou por um grupo de oito pessoas, vinculadas dos grêmios estudantis de Belém orientadas pelo na época padre Raul de Sousa, atualmente cônego. A iniciativa surgiu da necessidade de oferecer aos jovens da Juventude Estudantil Católica (JEC) um espaço para o diálogo, formações, leitura bíblica, debates sobre temas variados e outros. Inicialmente, as atividades eram realizadas em colégios secundaristas. O grupo de jovens, juntamente com padre Raul fizeram mobilizações pa-

Caju: “Para que a juventude evangelize a juventude” O objetivo é anunciar Jesus Cristo e seus ensinamentos a todos os homens fotos: divulgação

w formações juventude participa com frequência desse processo

ra a construção da sede, situada Avenida Almirante Barroso, cujo terreno foi fruto de doação. A obra tem como lema “Para que a juventude evangelize a juventude”, frase proferida pelo Papa Pio XI, cuja finalidade é evangelizar com o serviço de missão jovem, visando sensibilizar a juventude aos serviços pastorais sócio-religiosos.

Os trabalhos de evangelização são voltados à juventude e mais recentemente também as famílias. São desenvolvidos também os trabalhos sociais, como formações de Primeira Eucaristia e Crisma nas Ilhas próximas a Belém destinada aos ribeirinhos. Atualmente cerca de 250 membros compromissados da obra reali-

zam serviços e formações na casa. A atuação abrange as dimensões religiosa, missionária e social, cujos jovens resgatam outros jovens por meio da arte, música, encontros de formação, atividades de assistência social, dentre outros. Com o carisma “levar a alegria da ressurreição”, os jovens realizam voluntariamente os servi-

Celebração pela vida O ano de 2017 é especial para a Caju, em virtude do aniversário de 60 anos de vida sacerdotal, completados no dia 24 de novembro e os 90 anos de vida do fundador da obra, Raul Tavares de Sousa, no sábado 11. Para celebrar a vida do idealizador foi preparado uma programação especial com Tríduo de Aniversário de 7 a 9 e no dia 10, Santa Missa em Ação de Graças pelos 90 anos do sacerdote, na Igreja São João Paulo II, localizada na Travessa Mauriti entra as Avenidas Visconde de Inhaúma e Marquês de Herval, na Pedreira. Nesta sexta-feira, 8, segundo dia do Tríduo, às

17h30, na Igreja de São João Paulo II, haverá terço Mariano e em seguida Santa Missa, presidida pelo padre Antônio Cezar de Sousa. No sábado, 9, terceiro dia do Tríduo, às 16h30, será recitado o Terço Mariano e em seguida Santa Missa, na sede da Caju, na Almirante Barroso, 883, entre as Travessas Humaita e Vileta, no bairro do Marco. O primeiro dia do Tríduo, 7, foi marcado com momentos de oração na Igreja de São João Paulo II. No domingo, 10, a Santa Missa em Ação de Graças será pelo aniversário de vida sacerdotal e aniversário natalício do cônego Raul de Sousa, que será às 17h30,

w cônego Raul Tavares, fundador da Caju

presidida pelo padre Cláudio Pighin e concelebrada pelo padre Jailson Silva, na Igreja de São João Paulo II. Cônego Raul de Sousa, mesmo com a idade avançada, acompanha de perto as atividades desenvolvidas pelos jovens e, dá o seguinte conselho à juventude, em especial para os envolvidos diretamente e indiretamente com a Casa da Juventude. “Que sejam fiéis primeiramente com a sua fé, se eles forem fiéis vão em frente e, uma coisa importante, o nosso carisma é ‘Alegria da ressurreição’ então se nós vamos ressuscitar como Cristo ressuscitou, só temos que ser alegre, então isso é motivador”.

ços e formações, levando a todos por meio da evangelização a alegria da ressurreição e, seguem os conselhos do fundador, que diz: “O cristão, aquele que leva Cristo dentro de si, não deve ser triste, tem que ser alegre!”. Desde 2009, ano do jubileu de 50 anos, a Caju ultrapassou fronteiras, pois existem dois núcle-

os missionários fora de Belém, um em Marabá, cujos serviços e formações são realizada na Paróquia Sagrado Coração de Jesus e o outro Núcleo em São Paulo, na Paróquia São Judas Tadeu. A criação dos núcleos surgiu do desejo dos compromissados, que ao deixarem Belém sentiam a carência da caminhada vivenciada na obra.

Jubileu de 60 anos Em 2 de fevereiro de 2018, Casa da Juventude comunidade Católica completará 59 anos de fundação e, na ocasião, haverá missa de aniversário e início do Ano Jubilar, ano comemorativo em preparação para os 60 anos da obra. Ao longo do ano haverá formações internas com base em livros e assuntos que inspiram o fundador, haverá ainda, eventos extraordinários com o objetivo de contar a história das atividades ao longo das seis décadas. Há 20 anos na obra, a advogada Thais Freitas, secretária executiva da coordenação geral da Casa da Juventude, reconhece a importância da Caju na

sua vida. “Eu sinto uma gratidão muito grande, me sinto muito grata a Deus por ter encontrado esse lugar. Meu entendimento é que minha vida foi totalmente mudada e norteada a partir dessa aproximação com a Casa Juventude. Eles foram essências na minha formação, não só como cristã, mas principalmente como pessoa, como cidadã. O que eu aprendi na Casa Juventude eu levo até hoje, seja no ambiente de trabalho, com a minha família, com meus amigos, em todos os lugares que estou eu me sinto com uma responsabilidade diferente, por fazer parte da Caju tanto há tempo”.

Profile for Fundação Nazaré de Comunicação

Voz de Nazaré  

Edição e 8 a 14 de dezembro de 2017

Voz de Nazaré  

Edição e 8 a 14 de dezembro de 2017

Advertisement