Page 1

ANO XV - Nº 49

SÃO VICENTE

ABRIL DE 2016

Eleição para diretoria da Cooperlotação tem nova data

O

s permissionários associados à Cooperlotação deverão eleger a nova diretoria da entidade. O pleito para escolha dos novos conselhos administrativo e fiscal, que não aconteceu no dia 7 de março, como inicialmente foi previsto, foi remarcado para o dia 18 de abril. O evento acontecerá das 17 às 20 horas, na sede da cooperativa. O edital de convocação para a Assembleia Geral estabelece que os candidatos à executiva deverão ter em ordem os documentos determinados

pelos artigos 70 à 80 do Estatuto Social da cooperativa. Os concorrentes ao conselho de administração tiveram até o dia 8 de abril para entregar a documentação das chapas, já os candidatos ao conselho fiscal têm até 14 de abril para manifestar seu interesse no pleito. Chapas - Duas chapas disputam a diretoria executiva da Cooperlotação. Elias Felipe da Silva, do Jockey, preside a chapa 1; e Wagner Luiz Alves de Souza, do Parque das Bandeiras, encabeça a chapa 2. "Uma terceira chapa se inscreveu para concorrer ao pleito,

mas foi indeferida por não cumprimento do artigos 70 e seguintes do Estatuto", explicou o advogado da Cooperlotação, Dr. João Guilherme Pereira. De acordo com o que rege o estatuto, serão conclamados eleitos os componentes da chapa de administração que alcançarem maioria simples dos votos dos cooperados presentes na assembleia. Já para o Conselho Fiscal serão eleitos os seis candidatos mais votados, sendo os três primeiros na condição de efetivos e os demais, na ordem, como suplentes.

Os permissionários do transporte municipal vicentino deverão se reunir ainda este mês para escolher nova presidência

Advogado da Cooperlotação afirma que transporte continuará operando normalmente Dr. João Guilherme afirma que os recentes acontecimentos não configuram o emblema da Cooperlotação como prestadora de transporte

A

diretoria da Cooperlotação informa, por meio de seu departamento jurídico, que os recentes acontecimentos que levaram o nome da instituição a estampar páginas dos principais informativos e telejornais da região não configuram o emblema da cooperativa. “Há 18 anos o sistema opera legalmente, atendendo a população de São Vicente com eficácia. São quase duas décadas servindo aos vicentinos da melhor forma possível. Os

cooperados têm trabalhado juntos para sanar os problemas existentes e, assim, oferecer um transporte que favoreça, ainda mais, seus usuários”, disse o advogado da entidade, Dr. João Guilherme Pereira. Ele continua: “A cooperativa tem uma marca a zelar e a missão de proporcionar um transporte mais confortável e seguro aos munícipes vicentinos. Por isso afirmo que nada mudou para o usuário. O sistema continuará operando normalmente”.


PÁGINA

2

ABRIL DE 2016

Artigo

Sistema de Caixa Único na Cooperativa de Transporte de Passageiros e seus Reflexos Positivos Por Dr. João Guilherme

A

EXPEDIENTE

lgumas cooperativas de transporte ainda atuam no mercado de passageiros com o chamado o lucro individual, aquele onde os proprietários lucram por passageiro e não dividem com outros colegas de forma igual. Por muitas vezes, esta ação leva a uma concorrência desleal entre os próprios autorizatários e resulta numa prestação de serviço que pode deixar a desejar, trazendo instabilidade ao serviço. A boa notícia é que das constantes evoluções nasce a necessidade de adequação para fruição de um melhor serviço de transporte. Isto vai além da troca de ônibus, adaptações de acessibilidade, sistema integrado de vale transporte eletrônico, wifi, ar condicionado, sistema de rastreamento, anjo da guarda, entre outras evoluções de segurança. A melhoria na prestação do serviço também se dá com a satisfação dos prestadores deste serviço. Pensando nisso, a diretoria da Cooperlotação iniciará, logo, o sistema de caixa único. O objetivo é que os permissionários do transporte vicentino tenham seu lucro mensal de acordo com o número de passageiros que transportam coletivamente. Até então, o lucro é individual por carro. Para entender como funciona o caixa único, pense num sistema pelo qual a “empresa” centraliza todos os seus recursos em uma única fonte, situada na matriz ou sede. Após apurar todos os saldos de lucros e débitos, ela distri-

• O autor é advogado e responsável pelo jurídico da Cooperlotação bui seus recursos e faz o repasse do líquido para seus cooperados, na exata medida igualitária. Esse tipo de procedimento contábil traz para todos os envolvidos diretos, neste caso, os cooperados inúmeras vantagens. Entre alguns dos benefícios que podemos citar que a manutenção, consertos e serviços administrativos serão geridos pela cooperativa, levando mais conforto e segurança aos cooperados. Já para o usuário do transporte, essa mudança garante o fim das disputas por passageiros e mais conforto dentro dos carros, que receberão cuidados necessários em manutenção e limpeza. Aval nos dá a certeza de que este é melhor transporte da nossa Cidade de São Vicente.

O Cooperlotação Notícias é uma publicação da Cooperlotação - Cooperativa de Trabalho e Serviços do Transporte Rodoviário Alternativo de Passageiros. Rua Frei Gaspar, 2.959 - CEP 11340-000 - Parque São Vicente - São Vicente-SP - Tel.: (13) 3469-2211 - Email: comunicacao@cooperlotacao.com.br - Site: www.cooperlotacao.com.br Presidente: Ricardo Ferreira Martins Lombardi - Secretário: Jorge Verderamis - Diretor Financeiro: Ronaldo Davino - Departamento Jurídico: João Guilherme Impressão: Diário do Litoral - Tiragem : 10.000 exemplares - Jornalista Responsável: Flávia Souza - MTb 33.130 - Diagramação: Luiz Vicente Filho - Tel.: (13) 99686-3232


PÁGINA

ABRIL DE 2016

3

Atendimento

Usuários possuem novo local para cadastro e recadastro de cartão transporte

C

onforto é a principal marca do novo ponto de atendimento da Cooperlotação para usuários do sistema de transporte público municipal de São Vicente. Instalado na Rua Campos Sales, 336, no Centro, o espaço conta com sala de espera aconchegante e três de guichês de atendimento ao público. O atendimento às empresas também passou a ser feito, exclusivamente, neste endereço. No local é possível fazer cadastros, recadastros, segundas-vias e, ainda, adquirir créditos para os cartões transportes. A loja fixada pela cooperativa no Vip X Shopping Popular, continua com atendimento aos passageiros que desejam, unicamente, comercializar créditos para os vales transportes. As lojas da Cooperlotação funcionam de segunda à sexta, das 9h30 às 16 horas. Os créditos para os cartões

das lotações também podem ser adquiridos pela internet, acessando www. cooperlotacao.com.br.

O espaço conta com sala de espera aconchegante e três de guichês de atendimento ao público

Posto de venda da Cooperlotação disponibiliza wi-fi gratuito

O

Enquanto esperam atendimento, os clientes podem acessar a internet do local, que é aberta

novo posto de comercialização de Cartão Transporte da Cooperlotação traz uma novidade aos usuários de lotação que frequentam o local: Wi-Fi gratuita. Enquanto esperam atendimento para cadastro, recadastro ou aquisição de créditos para o CT, os clientes podem acessar a internet do local, que é aberta. “A vida está corrida e ficar parado esperando atendimento é algo que pode ser maçante para a pessoa. A Internet foi disponibilizada para que os frequentadores da unidade possam não só passar tempo ou distrair-se, mas também resolver pendências. É um meio de otimizarmos o tempo de nossos clientes”, explicou Ricardo Ferreira Martins Lom-

bardi, presidente da Cooperlotação. Ele ainda revela que o benefício visa proporcionar maior conforto aos frequentadores da loja. “Além de wi-fi aberto, o local disponibiliza assentos para que as pessoas possam esperar confortavelmente sentadas e água. Queremos oferecer o máximo de comodidade aos nossos clientes”. Ricardo completa: “A necessidade das pessoas de estarem conectadas com o mundo virtual é cada vez maior. Atendemos a esta necessidade. Na loja é possível verificar as atualizações das redes sociais, acessar e-mails, ver notícias ou buscar entretenimento, tudo isso enquanto aguarda o atendimento”.


PÁGINA

4

ABRIL DE 2016

Mudanças

Com prazo estendido, vans poderão operar até 15 de junho

O

s veículos de lotações de uma porta só circularão em São Vicente até o dia 15 de junho. A decisão, anunciada recentemente pela Prefeitura de São Vicente, dá um novo folego para os operadores do sistema. Uma portaria publicada pela Secretaria de Transportes no dia 16 de março – data em que 110 veículos deveriam deixar de rodar na cidade - deu este novo prazo de adequação para padronização da frota. Agora, os veículos que não atendem ao Termo de Ajustamento e Conduta (TAC) para acessibilidade, assinado em 2009 entre a Prefeitura Municipal de São Vicente, a Cooperlotação e o Ministério Público, poderão deixar o transporte num cronograma de escalonamento. Em março, 10 vans fabricadas em 2006 pararam de operar na cidade. Em 15 de abril, os veículos fabricados entre 2007 e 2009 não rodarão mais; em 15 de maio, deixam o sistema os carros com data de fabricação

entre 2010 e 2012 e em 15 de junho, as lotações fabricadas a partir de 2013 não farão mais parte do transporte municipal. Os micros de duas portas sem acessibilidade têm até 22 de julho para instalar elevador para cadeirantes. “Lembrando que a portaria é válida, apenas, para veículos com uma porta só e sem acessibilidade”, enfatizou o advogado da Cooperlotação,

Dr. João Guilherme Pereira. Ele ainda afirma que as regras para veículos de uma porta só podem mudar. No dia 15 de março, um projeto de lei de autoria do vereador Pedro Gouvêa, que estende ainda mais o prazo para adequação da frota, foi aprovado por unanimidade. O prefeito vetou o projeto, que poderá voltar para a Câmara para aprovar por maioria dos votos.

Prazo para retirada das lotações de uma porta só pode sofrer nova readequação

Veículos novos contam com anjo da guarda A

O equipamento, que impede que o veículo ande com as portas abertas, que oferece mais segurança aos usuários

té julho, o transporte municipal de São Vicente deverá ser 100% composto por microônibus de duas portas, com acessibilidade. Para garantir a segurança dos usuários, os veículos novos possuem um sistema chamado Anjo da Guarda, que impede que ele ande com as portas abertas. Além de oferecer ainda mais segurança, a frota será totalmente acessível. Para proporcionar o ir e vir de pessoas com necessidades especiais, todos os carros contarão com elevador para cadeirantes, além de box

com cinto de segurança para a cadeira de rodas e seu ocupante. Todas as lotações também serão equipadas com assentos preferenciais para idosos, gestantes, pessoas com crianças de colo, obesos e deficientes visuais, inclusive com espaço apropriado para acompanhamento de cãoguia. “Estamos trabalhando para oferecer ainda mais conforto e comodidade aos usuários, independente da sua condição”, revelou o presidente da entidade, Ricardo Ferreira Martins Lombardi.


PÁGINA

ABRIL DE 2016

5

Passageiro

A

Cartão transporte tem novo layout

Cooperlotação informa que o cartão transporte voltado exclusivamente para empresas está com novo visual. O layout, totalmente reformulado, traz a imagem do teleférico vicentino, num fundo azul cobalto. Esta revisão no desenho do cartão empresa foi a primeira a chegar aos clientes das lotações de São Vicente. Jorge Verderamis, secretário da cooperativa que opera o transporte na cidade, explica que todos os cartões transportes estão com novo visual. “Iniciamos a divulgação pelo cartão empresa, mas a mudança será em todos os produtos”. Ele conta que os demais cartões transporte com novos layouts estão chegando ao público de forma gradativa. “Quem tiver que solicitar a segunda via de algum cartão, por exemplo, já pegará com novo desenho”. Os novos cartões seguem o padrão do produto voltado para as empresas, com fundo de cor chapada e riscos que

remetem a pontos turísticos do município.

O cartão empresa, em azul cobalto, foi a primeira a chegar aos clientes das lotações de São Vicente

Idosos têm cartão exclusivo nas lotações de São Vicente

E

O cartão ouro conta com desenho do monumento da Praça 22 de Janeiro

m São Vicente, pessoas com mais de 60 anos beneficiadas com a gratuidade nas lotações têm um cartão transporte exclusivo, o cartão idoso. Também conhecido como cartão ouro, em referência a sua cor, o novo produto foi lançado com o objetivo de melhor organizar o sistema. Até pouco tempo, as pessoas beneficiadas com gratuidade no transporte vicentino utilizavam um único cartão. “Temos várias categorias de gratuidade e não há como contabilizá-la e entendê-la administrativamente quando se é utilizado um único meio para isso”,

disse o diretor financeiro da Cooperlotação, Ronaldo Davino. Segundo ele, o novo cartão ajuda a organizar melhor o sistema. “Estamos mudando e padronizando nossos cartões transportes. Cada categoria é de uma cor específica e essa diferenciação ajudará a agilizar o processo de cobrança e/ ou liberação da catraca dentro dos carros”, revela. O cartão ouro da Cooperlotação, que conta com desenho do monumento da Praça 22 de Janeiro, está sendo entregue na Secretaria Municipal de Transportes (Setrans) aos idosos cadastrados.


PÁGINA

6

ABRIL DE 2016

CooperAção

Catracas dos microônibus deverão ser instaladas até o final de abril

P

or determinação da Secretaria de Transportes, os micro-ônibus do transporte municipal de São Vicente deverão ter catracas travadas. Os permissionários de lotações têm até o final de abril para ir até a sede da cooperativa e instalar o equipamento em seu veículo. A ordem veio por meio do ofício 098/2016. O documento esclarece que aquele que não cumprir a resolução sofrerá suspensão dos serviços. As catracas começaram a ser instaladas em outubro do ano passado. Boa parte das lotações que circulam nas ruas já funciona com o equipamento travado, alterando, assim, o funcionamento interno do veículo para o passageiro.

Nos micro-ônibus, os passageiros já estão subindo pela porta da frente e descendo pela de trás, como é feito nos ônibus intermunicipais e nas cidades vizinhas. O usuário pagará a passagem assim que embarcar no veículo. Já os beneficiados com a gratuidade, deverão se identificar logo que entrarem nas lotações. Precisão – Com as catracas travadas, é possível ter uma precisão mais próxima do real número de transportados. Atualmente, a cooperativa tem uma estimativa em cima das vendas de cartão transportes e do que é informado pelos motoristas, quando a passagem é paga em dinheiro.

Oficina garante mão de obra pela metade do valor para dono de lotação

C

om oficina mecânica própria, a Co operlotação garante ao cooperado economia na hora de arrumar seu micro-ônibus. Serviços de manutenção que incluem troca de buchas, molas, arqueamento de molas e revisão geral das condições de suspensão de veículos são oferecidos no local. Os cooperados pagam por este serviço 50% mais em conta do que em qualquer outro estabelecimento vicentino. Para ter acesso a este benefício, basta levar sua lotação até a garagem da cooperativa, em dias úteis e horário comercial, para ser atendido. Não é necessário fazer agendamento, já que o atendimento é feito por ordem de chegada. Outra vantagem é que na sede da entidade, o próprio cooperado pode

Na sede da entidade, os cooperados pagam por serviços mecânicos 50% mais em conta do que em qualquer outro estabelecimento da cidade

cuidar da manutenção mais básica de seu carro, já que a lavagem do veículo pode ser feita no local, pelo próprio proprietário, sem qualquer custo.

A instalação e lacração dos equipamentos é uma determinação da Setrans

Sescoop oferece cursos gratuitos para cooperados Conselho Fiscal, Gestão de Carreira, Excelência no Atendimento ao Cliente, Coaching e Feedback, Excell Básico e Intermediário são alguns dos cursos oferecidos nos meses de abril e maio pelo Serviço Nacional de Aprendizagem (Sescoop). As aulas, dadas gratuitamente acontecem na sede da entidade, em São Paulo. A grade de cursos disponibilizados sem custos aos cooperados e funcionários de cooperativas durante todo o ano é extensa. Só neste bimestre, 20 cursos estão sendo oferecidos no site. “Alguns de nossos colaboradores já participaram das programações oferecidas pelo Sescoop e elogiaram muito o conteúdo das aulas. É interessante que todos os cooperados fiquem atentos a este benefício, pois o aprimoramento profissional que buscam pode ser encontrado ali, sem qualquer custo”, disse o secretário da Cooperlotação, Jorge Verderamis. Os cooperados em conhecer mais sobre a entidade e participar das aulas oferecidas podem acessar www. sescoopsp.org.br. Para ter acesso à grade de aulas, entre no link Agenda.


CooperAção

Diretoria suspende temporariamente taxa paga à Radsoft

O

s recentes problemas envolvendo o transporte coletivo municipal feito por lotações levaram a diretoria da Cooperlotação a tomar decisões importantes no funcionamento interno da entidade. Uma delas foi a suspensão, por 60 dias, da taxa de 20% que era paga à Radsoft – empresa responsável pelo sistema de pagamento das remissões e comercialização do cartão transporte na cidade. As despesas da Radsoft, com funcionários e contas do local, também serão arcadas, temporariamente, pela cooperativa. “Estamos nos reunindo com uma das donas da empresa e seu departamento jurídico, a fim de resolver esta questão”, explicou o diretor financeiro da entidade, Ronaldo Davino. Combustível - O diesel comercializado na garagem da Cooperlotação, também foi suspenso por um período determinado e os valores do cartão

O diesel comercializado na garagem da Cooperlotação também foi suspenso por um período determinado

transporte estão sendo pagos integralmente aos cooperados. “Tivemos alguns percalços que nos levaram a tomar essas decisões. Tudo poderá mudar em breve. O importante é que os permissionários saibam que faremos o possível para que ninguém tenha mais nenhum prejuízo”, afirmou.

PÁGINA

ABRIL DE 2016

7

Apta ressarcirá cooperativados A diretoria da Cooperlotação informa aos cooperados que os valores pagos à Apta Concessionária de Ônibus e Caminhões, para o consórcio de veículos do transporte municipal vicentino, serão ressarcidos pela empresa. Ricardo Ferreira Martins Lombardi, presidente da cooperativa, afirma que todos aqueles que foram descontados na remissão em oito parcelas e não receberam os ônibus, serão ressarcidos. “Ainda não temos uma data definida para esta compensação, mas estamos realizando reuniões objetivas na Apta para resolver esta questão. Queremos que nossos cooperados recebam o que lhes é de direito o quanto antes”, disse o presidente.


PÁGINA

8

ABRIL DE 2016

Segurança

C

Mais de 300 lotações contam com seguro de responsabilidade civil

erca de 80% da frota de lotações já dispõe de seguro de responsabilidade civil, que abrange danos materiais e civis aos transportados e aos não transportados; e apólice tanto aos condutores quanto aos passageiros por invalidez ou morte acidental. O benefício pode ser acionado por toda pessoa que sofrer uma lesão causada durante um acidente de lotação já assegurada. O seguro cobre as despesas com médicos e hospitais e paga indenização para casos de morte acidental e invalidez permanente ou total. “Estamos trabalhando para que toda a frota de veículos que compõe o

transporte coletivo de passageiros em São Vicente esteja coberta com seguro de responsabilidade civil”, esclareceu o diretor financeiro da entidade, Ronaldo Davino. Valores - Os valores de indenização para aqueles que sofrem acidentes em lotações vicentinas, ou participam dos mesmos, são superiores aos oferecidos pelo DPVAT (seguro obrigatório contra acidentes de trânsito). O diretor alerta: “Só poderão ser indenizados por nosso seguro, o passageiro que confirmar que estava em determinado acidente ou seu familiar através de Boletim de Ocorrência (B.O.)”.

O seguro abrange danos materiais e civis aos transportados e aos não transportados, além de apólice tanto aos condutores quanto aos passageiros

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (13) 3469-2211, com Luiz Felipe.

Cooperlotação Notícias - Abril 2016  

Jornal publicado pela cooperativa de lotações de São Vicente (SP). Edição nº 49, referente ao mês de abril de 2016

Advertisement