Issuu on Google+

Ano 7 - Nº 40 | Junho/Julho2010 | R$ 9,90

Especial

A África do Sul e a Copa do Mundo

Campanha Sexualidade Preconceito à deficiência

Impotência sexual


[editorial]

[sumário]

N

enhum outro esporte mobiliza os brasileiros tanto quanto o futebol. Um jogo criado na Inglaterra e que se tornou tão

popular no Brasil. Um bola, um campinho e umas pessoas reunidas... não precisa mais

[campanha]

04

[beleza]

14

[música]

16

[sexualidade]

20

[falando de]

24

[o leitor falou e disse]

26

[o melhor de]

30

[educação]

32

[high tech]

36

[arquitetura]

38

[marquinho]

42

[mascotes]

44

[especial]

48

[economia]

54

[eles e elas vestem]

56

[social Kiko]

60

[social Thiago Freitas]

62

[juntos]

66

[vip]

68

[eventos]

70

[baladas]

82

[olhar inocente]

90

[badalando nas antigas]

92

[roof top]

94

do que isso para iniciar a “pelada”. Não é à toa que é oficializado como paixão nacional, FOTO DEISY PAIXÃO

pois os praticantes do esporte são de todas as classes, independente do grau econômico, social ou intelectual. O que está em jogo, li-

Carla

carla@revistaflashvip.com.br twitter/carlahirsch

teralmente, são a habilidade e o talento do jogador. Entram em campo neste momento “200 milhões de técnicos”. A linguagem falada é o

futebolês. Expressões como “bola murcha”, “bola fora”, “com a bola toda”, “bola para frente”, “trocar as bolas”, “comer a bola” serão as mais faladas. Os 90 minutos em que o time está em campo são suficientes para deixar os problemas de lado e todos, em uníssono, estão concentrados em uma só palavra: “Gooool”, e de preferência verde e amarelo. A Seleção Canarinho, carinhosamente assim conhecida a Seleção Brasileira, segue rumo ao hexa. O mundo todo quer ver a ginga, o drible e o futebol arte. Um espetáculo à parte que diferencia o Brasil dos outros países. Alegria e diversão são características vistas no futebol brasileiro e se agregam no que se convencionou chamar de “jogo bonito”. E em época de Copa do Mundo, a Flash Vip registra em suas páginas uma matéria sobre o país sede. Os encantos e as curiosidades que a África do Sul oferece para o mundo. A ideia é fazer um safári cultural, mostrando os encantos e as curiosidades que a África do Sul oferece. A República, que recebeu o título de “Nação Arco-Íris”, é marcada pela diversidade de expressões culturais, históricas e linguísticas. Agora amigos, vamos estourar a pipoca e assistir ao maior evento de futebol do mundo. Torcer muito para que o canarinho, no país dos leões, girafas, hipopótamos, macacos e elefantes, não seja devorado pela zebra. Superbeijo e boa leitura!

[expediente] Editora e Jornalista responsável: Carla Grace Medeiros Hirsch (M.Tb: Sc 0002596-Jp) Diretora de redação: Silvane Alves dos Santos (M.Tb: Sc 0003324-Jp) Redação: Carla | Silvane | Anderson Favero Revisão: Carla | Silvane | Anderson | Carlos Pace Dori (M.Tb: Sc 0002903-Jp) Atendimento: Fernando Sbruzzi Diagramação: Duana Scussiato Fotos e criação de anúncios: Cidade Comunicação Ltda | CNPJ 05.888.333/0001-12 Colaboradores: Thiago Freitas | Luan Vosnhak | Ana Flávia Sinigaglia | Jaqueline Basseto | Jéssica Tojan Ana Zornitta | Ester Migosky | Laércio Zajac | Junior Duarte Projeto Gráfico: Fabiane Pimmel Capa: Ariane Silva Produção e Publicidade: Cidade Comunicação Ltda | CNPJ 05.888.333/0001-12 Composição, Impressão e Fotolitos: Gráfica Arcus Chapecó/SC Escritório: Rua Marechal Deodoro, 400 E | Ed. Executivo Piemonte | 4º Andar | Sala 405 | Cep 89.802-140 | Chapecó/SC Contato: jornalismo@revistaflashvip.com.br | Fone/Fax: (49) 3322.0033 | www.revistaflashvip.com.br | twitter/flashvipchapeco Artigos assinados e opiniões de entrevistados não representam, necessariamente, a opinião da revista. Fotos de “Divulgação” são de inteira responsabilidade das assessorias de imprensa e departamento de marketing que as enviaram. Todas as fotos que não possuem crédito são da Revista Flash Vip.

Errata: Na página 87, da Revista Flash Vip edição 39, editoria “Vip”, as fotos com Thedy Corrêa foram feitas na casa de Luzia Massa, após o evento idealizado pela Casa da Música no “workshop UNOESC”.


[eu respeito as diferenças]

Um lugar

ao sol

[ Anderson Favero e Silvane Alves dos Santos ]

Ele gostava de correr e de subir em árvores. Pensava em ser atleta ou modelo. Um dia caiu e se machucou. Ficou paralisado, sem acreditar no que sentia. Do outro lado da cidade, ela ansiava por uma visita. Esperou por nove meses. Não sabia que o filho seria diferente. E então, ele nasceu, assim, quietinho. O tempo passou e ele não agia como as outras crianças. Ficava parado, esperando que o entendessem. Um dia talvez os dois se encontrem e descubram que dividem uma lição em comum: a simplicidade em aprender a viver com a diferença, pois para eles tudo é uma questão de respeito!

R

espeito à vaga de estacionamento

vimento limitado ou fraco. Nestes casos, o pa-

eucalipto. “Eu fui entender que não vol-

destinada ao deficiente físico; ao

ciente apresenta um padrão abaixo do normal

taria mais a andar e que teria vários pro-

banheiro especial; às poltronas de

no que se refere à força muscular, precisão e

blemas decorrentes da lesão praticamen-

ônibus; às calçadas com piso tátil;

amplitude do movimento e resistência mus-

te dois anos depois do acidente, quando

aos prédios com rampas adequadas e, prin-

cular localizada.

iniciei um tratamento em Brasília (DF). Aí

cipalmente, às diferenças. As deficiências,

Já o termo paralisia se refere à perda da ca-

eu entendi, realmente, o que é uma lesão

física, mental, auditiva e visual, embora te-

pacidade de contração muscular voluntária,

medular, as limitações que eu teria e as

nham crescido em números de pessoas, ain-

por interrupção funcional ou orgânica em um

perdas”, lembra Jandrei. Nesses dois anos,

da formam grupos chamados de minorias.

ponto qualquer da via motora. As paralisias

conta, sua rotina era de casa à fisioterapia,

A estas “minorias”, a Flash Vip destina a

se classificam em: monoplegia (onde apenas

sem saber ao certo quais as suas possibilida-

matéria de campanha desta edição. Acom-

um membro é afetado); diplegia (quando

des. “Em função de uma situação financeira

panhe o texto até o fim e descubra o porquê

atinge dois membros superiores); hemiplegia

bem complicada, acabei me acomodando

“respeito” é a palavra que mais repete nas

(quando são afetados membros do mesmo

muito e não fazia praticamente nada. Alguns

próximas linhas.

lado); triplegia (em que três membros são

médicos chegaram a afirmar que, em quatro ou

afetados); tetraplegia/quadriplegia (quan-

cinco anos, eu conseguiria alguns movimen-

Deficiência física

4

do a paralisia atinge todos os membros);

tos”. Jandrei não conseguiu estes movimen-

É a disfunção ou interrupção dos movi-

e paraplegia (quando afeta apenas os

tos, mas começou a trabalhar, é presidente

mentos de um ou mais membros: superiores,

membros inferiores). É o caso de Jandrei

da Associação Papaléguas (que dá suporte

inferiores ou ambos. Pode ser dividida em pa-

Sassi Krol, 25 anos, que, aos 16, perdeu

a deficientes físicos) e integra o Conselho

ralisia ou paresia. A paresia refere-se ao mo-

os movimentos inferiores após cair de um

Municipal das Pessoas com Deficiência de

Junho|Julho2010


Chapecó. “A maior dificuldade que passo é

dios tomados pela

enfrentar o pré-julgamento das pessoas. Elas

mãe, tentativas de

me julgam antes de me conhecerem, antes

aborto

de saber como é a minha situação, e isso

didas, perdas de

faz com que pensem que eu não vou con-

sangue durante a

seguir desenvolver uma atividade e que

gestação, crises de

não tenho capacidade”, destaca. Isso

hipertensão,

acontece, segundo nosso entrevistado,

blemas genéticos e

porque o cadeirante é visto de uma forma

outras); as perinatais

inferior ou como uma doença contagiosa.

(problema respirató-

“Mas não é”, afirma enfático Jandrei. “É uma

rio na hora do nas-

limitação que não impede que eu faça as coisas

cimento, prematuridade, cordão umbi-

de uma forma diferente. Eu não sou nem su-

lical enrolado no pescoço e outras);

perior, nem inferior, mas igual”, reitera.

pós-natais (parada cardíaca, infec-

Além da lesão medular, que é o caso de

ção hospitalar e meningite), além

Jandrei, outras causas podem levar à de-

aneurismas e acidentes vascular ce-

ficiência física. Dentre elas: as pré-natais

rebral, mais presentes em jovens e

que ocorrem durante a gestação (remé-

adultos.

O preconceito

mas da família. Enquanto você é amigo ou

ceito à sexualidade também é muito presente.

Tanto Jandrei quanto a Simara afirmaram

desconhecido, tudo bem. Porém, quando exis-

“As pessoas acham que depois que você está

nunca terem passado por uma situação de pre-

te a possibilidade de fazer parte da família, aí

em uma cadeira de rodas, você morreu sexu-

conceito explícito, desses “gritados” no meio da

é visto como um peso. Eu não sou um empe-

almente; acham que não vai mais poder ter

rua. O preconceito à deficientes acontece de

cilho para ninguém, cada um tem a sua vida

filho, ou ser feliz com outra pessoa”, destaca

maneira mais subjetiva que com outras pessoas

e eu tenho a minha”, ressalta Jandrei. Simara,

Simara, e isso acontece por falta de informação,

(como “a mulher barbeira” ou o “viadinho”). É o

que após cinco anos de lesão se divorciou,

e da desinformação vem o preconceito. “Com

olhar de “coitado”, carregado de pena; o julga-

lembra que muitas pessoas comentavam:

certeza a gente perde bastante a sensibilidade,

mento de que sejam incapazes; o receio de to-

“coitadinha... era visto que ele ia separar.

mas existem outras formas de procurar o pra-

car, pensando que é uma doença; e é, dentre

Foi procurar uma pessoa ‘normal’ para se-

zer. Não é só carnal. No entanto, as pessoas

outras coisas, o receio de ter um “peso” assim

guir a vida”. Em resposta a estas pessoas, a

pensam que a ‘coitadinha’ não pode mais na-

na família. “No relacionamento, por exemplo,

nossa entrevistada diz responder: “Poxa! São

morar, gostar de ninguém, sair ou ter uma vida

acontece de ter rejeição, não da pessoa em si,

só os cadeirantes que separam?”. O precon-

sexual ativa, ‘coitadinha’”, finaliza.

Mudança de vida

ra de aproximadamente 180 metros que o

senti mais meu corpo, sentia dificuldade em

A psicóloga Simara Raquel Rauber, de 36

carro caiu. Dentro dele, Simara, o marido,

puxar o fôlego e, então, desmaiei”. Simara

anos, tetraplégica há seis, ainda lembra

a mãe e o cunhado. “Quando o carro pa-

foi atendida após oito horas de espera e

com exatidão os detalhes do acidente que a

rou, eu estava no chão e me sentia total-

no encontro com o médico não restaram

deixaram sem movimento do pescoço para

mente lúcida. Tentei me levantar, mas não

muitas esperanças de que a cirurgia fosse

baixo. Foi numa Sexta-feira Santa, em via-

consegui. Percebi que era alguma coisa na

positiva, pois a medula estava bastante

gem a Santa Helena (SC), em uma ribancei-

coluna. A única coisa que conseguia dizer

inchada. A cirurgia foi feita três dias após

era para que ninguém mexesse em

o acidente. “Hoje, quando consigo mo-

mim”, conta Simara. No entanto, teve

vimentar os braços, comer sozinha (com

um “senhor” que não ouviu os apelos

adaptador) e digitar é uma vitória. Porque

que ela fazia e antes que desse tempo

eu continuo a mesma. São os mesmos

ele a levantou. “Quando ele fez isso,

pensamentos, os mesmos desejos, as mes-

malsuce-

pro-

Antes de chegar à entrevista, Jandrei ficou mais de 20 minutos na porta de um banco da cidade, tentando entrar na agência para resolver assuntos particulares. O que poderia ter sido solucionado com bom senso e respeito, foi protelado a atos de constrangimento. Para atitudes como esta, que fazem cadeirantes serem barrados na porta de um banco como suspeitos de um crime qualquer, Jandrei diz: “não julgue qualquer pessoa sem conhêla, dê a ela a mínima possibilidade de mostrar quem é; perceba que o mundo dela não é limitado; e se coloque no lugar. Se você não pensar desta forma, não tem como entender”

eu senti que havia quebrado o pes-

mas vontades. Se você perguntar se mudou

coço. Eu só disse, ‘me largue, pelo

alguma coisa, eu respondo: é claro que mu-

amor de Deus’. A partir daí eu não

dou. Eu seria hipócrita se dissesse que a

“Não é só porque estou numa cadeira que eu vou deixar de viver. Esta é a minha vida e com ela eu vou buscar a minha felicidade. E a cada dia eu tento de uma forma diferente. Se não dá de um jeito, eu tento de outro. Eu preciso ser feliz”

minha vida ficou melhor. Claro que não! Dificultou, e muito. Eu sou totalmente dependente”, frisa Simara.

Junho|Julho2010

5


[eu respeito as diferenças] Deficiência mental A deficiência intelectual ou mental é conhe-

Em trânsito

dirigindo, basta que o novo documento fique

cida por problemas com origem no cérebro

O Conselho Nacional de Trânsito decidiu

à vista. O cadastramento é feito no órgão

que causam baixa produção de conheci-

disciplinar o uso das vagas especiais em

de trânsito de cada cidade mediante a apre-

mento, dificuldade de aprendizagem e um

todo país. Até agora, para estacionar em

sentação de cópias e originais de carteira de

baixo nível intelectual. Entre as causas mais

vagas especiais, as pessoas precisavam ser

identidade, CPF e comprovante de residência.

comuns estão os fatores de ordem genéti-

cadastradas e identificadas (com um ade-

No caso dos portadores de deficiência física, é

ca, as complicações ocorridas ao longo

sivo). Com a nova documentação, basta

exigido ainda um laudo médico emitido pelo

da gestação ou durante o parto, e os pós-

apresentar uma credencial; não importa

Sistema Único de Saúde.

natais. Manifesta-se antes dos dezoito anos

de quem seja o veículo ou quem esteja

Fonte: Jornal Hoje

de idade e, embora seja possível identificar a maior parte dos casos quando começam a frequentar a escola, em alguns casos a cons-

disse que era uma doença que ocasiona um

coisas bonitas também, você só vai ter que

tatação pode ser feita nos primeiros meses. É

tumor atrás dos olhos. Para nós foi o fim e,

refazer todo o seu roteiro’. E com os pais é

o caso de Letícia Barzotto, sete anos, filha de

então, a levamos em outra médica e ela fez

assim, como um luto eterno, pois eles espe-

Luciane e Roberto Barzotto, com uma paralisia

um exame mais aprofundado e, então, apare-

ram que seus filhos possam estudar, correr,

cerebral leve. “A Letícia nasceu de uma gesta-

ceu que era um atraso neurológico, ou seja,

namorar, seguirem seus próprios destinos

ção tranquila, parecia tudo bem. O proble-

a Leti sempre será atrasadinha e vai precisar

sozinhos. Mas quando ele nasce com uma

minha dela foi visto só quatro meses depois,

de acompanhamento e ajuda. Hoje ela tem

deficiência, todo o seu planejamento é al-

quando a pediatra percebeu que ela não

perda auditiva, não fala (e não há como sa-

terado (ou seja, eles precisam refazer o ro-

se firmava, nem a cabeça, nem nada. Aí

ber se um dia vai falar) e não caminha. Mas

teiro). Isso não significa que não amem seu

levamos em um neurologista, fizemos uma

médica disse que ela vai conseguir andar, só

filho por ele ter uma deficiência. Amam sim

ressonância e apareceu uma sequela num

não sabemos quando”, relata.

e amam muito”, salienta Marijane.

lado do cérebro e foi constatada uma para-

De acordo com a diretora da APAE Chape-

lisia leve”, conta Luciane. Após a descober-

có, Marijane Dal Prá Agne, logo que chega

Novos planos

ta, iniciaram as fisioterapias, a ecoterapia

uma criança à escola, a primeira tarefa é

Hoje, Luciane e Roberto se revezam no em-

e o acompanhamento no neurologista.

trabalhar a família, principalmente o pai

prego: enquanto um trabalha o outro fica

“Quando a médica fez a primeira avaliação

e a mãe. “Tem pais que não conseguem

em casa para auxiliar nas tarefas da filha,

aceitar e outros que demoram um pouqui-

“que não são poucas”, conta Luciane. “Ago-

nho. Para eles, eu sempre conto a história

ra tudo é direcionado para ela, tudo o que

da viagem à Itália que é assim: a pessoa

a gente faz é pensando nela”, mas isso é

passa o ano todo pensando em ir para

bem recompensado com as progressões

a Itália, se prepara e embarca. Quando

que a Letícia tem. “A cada dia ela progri-

chega ao seu destino, o comandante diz:

de um pouco; no começo ela ficava toda

‘bem-vindos à Holanda’, e ela fala: ‘mas

mole, não sentava, não fazia nada, onde a

eu embarquei para Itália, me preparei, fiz

colocasse ela ficava. Agora não, ela já dá

tudo o que precisava e esperei os nove

uns passinhos, impõe o que ela quer; ela

meses sabendo que eu ia chegar na Itá-

não fala, mas ela reclama do que não quer,

lia’; e ele diz: ‘mas a Holanda tem muitas

mostra com a mão e pede. Isso é o que mais marca na vida da gente”, complementa a

Quando descobrimos o que a Letícia tinha, o que mais foi difícil para nós foi a possibilidade da perda. Saber que de repente a Leti poderia não estar mais conosco, isso me faz mal até hoje

mãe, cheia de orgulho. A história dessa família é semelhante a de Isolete Martinelli e do filho Jaderson de


Oliveira, naturais de Erval Grande (RS). Com

ele precisava de mais que um dia por sema-

23 anos, paralisia cerebral, ele abriu um

na aqui. Ele adorava isso, então, peguei mais

sorrisão e não deu bola se o cabelo estava

uma filha e vim morar para cá. As pessoas

desarrumado. Queria fazer a foto que está-

que me conheciam não entendiam como eu

vamos prometendo.

podia largar tudo para trazer ele na escola se

Jaderson nasceu de uma gravidez tranqui-

ele não iria nem andar. Sofri muito preconcei-

la, mas teve falta de oxigênio no cérebro,

to por trazer ele na escola. Mas não dei bola

ocasionando uma lesão que, a partir das

e, devagarinho, minha família toda veio para

convulsões, se agravou. “Logo que ele nas-

cá”, lembra.

ceu foi levado para a cidade de Erechim

Assim como na deficiência física, a Isole-

(RS) fazer exames e quando voltamos não

te e a Luciane concordam em um ponto: o

fomos bem orientados sobre qual era a sua

pior do preconceito a deficientes é quando

condição. Achávamos que estava tudo nor-

alguém olha com ar de pena, pensando

mal. Eu tinha pouco conhecimento e pouca

no outro como coitado, inválido ou como

informação. O tempo foi passando e ele cho-

um fardo. “Hoje o que mais me machuca

rava muito, aí teve as convulsões, febre alta e

é quando meu filho chega em casa e cho-

a paralisia cerebral”. De acordo com a mãe,

ra por que alguém olhou para ele diferente

passou algum tempo e eles ainda acredita-

ou fez algum comentário”, destaca Isolete,

vam que o diagnóstico estava errado e que

ao lembrar que, no início, o filho ficava muito

Jaderson andaria. Procuraram outro médico

influenciado pelos comentários que ouvia. “Às

e este confirmou a posição anterior. “Nós

vezes, a pessoa chega e fala na cara: ‘Bá, mas

não nos conformamos e hoje eu penso se isso

que sofrimento que você carrega’, ‘Que cruz’.

aconteceu porque a gente tinha preconceito ou

Isso machuca muito, ver a pessoa perguntan-

se era por falta de conhecimento mesmo. E, afi-

do se o teu filho é aleijadinho na frente dele.

nal, todo mundo quer ter um filho saudável”,

Às vezes ele me olha com aquela carinha de

desabafa Isolete.

‘ah mãe, deixa pra lá’, mas é difícil”. Lucia-

Após entender qual era a patologia do filho,

ne lembra que seu marido chegou a deixar

Isolete começou trazê-lo na APAE,

de sair nos primeiros anos, ou quando saía

cerca de uma vez por semana.

procurava lugares com menos gente para

Jaderson tinha 11 anos quan-

não passar por situações constrangedoras,

do começou na escola. Seis

como ser inquirido sobre qual a doença da

anos depois Isolete mudou-

filha. “À vezes a gente responde de maneira

se com mais uma filha

grosseira porque as pessoas dizem ‘coitadi-

para Chapecó. “Come-

nha dela, tu sofre né, mãe?’. Eu digo que

cei a perceber que

Nicolan Levi Antônio, de 41 anos, sofre de ataque epilético e participa da APAE desde os sete anos, primeiro em Concórdia, depois Xanxerê e agora Chapecó. É goleiro do time da APAE, mas conta que já foi atacante. Nicolan também arrisca uma partida de ping-pong e, atualmente, faz parte do Ceja. “A professora disse que eu estou bem mais adiantado que os outros alunos”, comenta orgulhoso Nicolan, que diz gostar de estudar, mas o que ele gosta mesmo é de jogar bola. Ao preconceito ‘Nico’ não dá a mínima. Diz que são pessoas que não tem informação, que não conhecem a realidade. “As pessoas pensam que a gente é louco e é bastante ruim porque tem uns que tem bastante raiva da gente”. No fim da entrevista, Nicolan ressalta: “no futebol, não é que eu seja o melhor, mas faço o possível. Às vezes, acontece da gente levar uns gols. Mas não é sempre!”. Ao Nicolan, então, sucesso nas partidas

eu não sofro e que ela não é coitadinha.

Estatísticas

Crianças assim não são coitadinhas; elas

O último Censo, realizado no ano 2000,

vivem do jeito delas. Então, isso ma-

apontou que 14,5% da população bra-

chuca qualquer um”, complementa

sileira é portadora de, pelo menos, uma

Luciane. Fonte: www.infoescola.com/psicologia/deficiencia-mental/

das deficiências investigadas pela pesquisa, ou seja, 27 milhões de brasileiros. A pesquisa, prestes a vencer, será realizada novamente este ano, com início no mês de

[ Isolete com o filho Jaderson, 23 anos ]

agosto em todas as cidades brasileiras.


[eu respeito as diferenças] Deficiência auditiva

Tatiane Brandt Ferreira, de 21

Deficiência auditiva é a diferença existente

anos, (na foto) têm deficiência

entre o desempenho do indivíduo e a ha-

auditiva provocada pela rubé-

bilidade normal para a detecção sonora.

ola que atingiu a mãe, Ivone,

Considera-se, em geral, que a audição

aos seis meses de gravidez.

normal corresponde à habilidade para

Quando elas completaram um

detecção de sons até 20 dB N.A (decibéis,

ano, os pais chamavam e,

nível de audição).

então, começaram a perce-

A deficiência auditiva pode ser dividida

ber algo diferente. Assim,

em: condutiva (de origem congênita); sen-

foi descoberta a surdez. A

sório-neural (quando ocorre lesão das cé-

partir disso, a família iniciou

lulas ciliadas da orelha interna ou do nervo

a busca por uma escola de

auditivo. Este tipo de deficiência auditiva é ir-

surdos. Em 1990, elas iniciaram, então, os

reversível); mista (quando ocorre alteração na

estudos na E.E.B. Marechal Bormann. “Na

condução do som até o órgão terminal sen-

minha infância, meus pais explicaram que

sorial associada à lesão do órgão sensorial

eu precisava de gestos na escola. Fui na

ou do nervo auditivo); e central (decorre

fonoaudióloga, usei aparelhos, mas não

de alterações nos mecanismos de proces-

adiantou. Hoje prefiro usar a língua de

sinais. E ainda hoje algumas pessoas não

samento da informação sonora no tronco

sinais”, conta Cristiane.

gostam de Libras, acham feio quem usa a

cerebral).

Na entrevista, Cristiane destacou a dificul-

língua de sinais, não gostam de deficientes.

As causas da deficiência auditiva podem

dade de inclusão nos tempos de colégio,

E, na minha opinião, quando as pessoas

ser: viroses materna, doenças tóxicas de-

sendo que nem os colegas, nem os profes-

não querem aprender sobre surdos, cegos

senvolvidas durante a gravidez ou ad-

sores sabiam a língua de sinais e assim ela

... é porque são preconceitos. As pesso-

quirida, exposição a sons impactantes,

não conseguia estabelecer uma comunicação

as veem os surdos conversando em língua de

viroses, predisposição genética, meningi-

adequada. “Na escola, eu sofri muito pela dis-

sinais e dão risada. Isso parece que machu-

te, entre outros. Cristiane e a irmã gêmea

criminação, por ter que usar a linguagem de

ca”, finaliza Cristiane.

O termo deficiência visual designa uma si-

Milene da Silva Oliveira tem 19 anos e joga

veja apenas de perto. Tudo é preciso aproxi-

tuação irreversível de diminuição visual em

golbol*, representando Chapecó. Aos nove

mar. Em função disso, Caroline diz não ser

virtude de causas congênitas ou hereditá-

anos perdeu parte da visão e agora não en-

poucas as vezes que alguém, na escola, pede

rias, mesmo após tratamento clínico e/ou

xerga detalhes, faz parte do grupo que tem

se ela vai engolir o caderno. Zulmara Kuskoski

cirúrgico e uso de óculos convencionais. A

baixa visão. A doença, chamada starguest,

Andrade, com 42 anos, dona de casa, mãe

diminuição da resposta visual pode ser leve,

só foi descoberta aos 12 anos. “Preconceito

de dois filhos, também tem a sua história para

moderada, severa, profunda (que compõem

de alguém falar eu nunca sofri. Mas, dis-

contar. Cega de um olho, Zulmara conseguia

o grupo de baixa visão) e ausência total da

criminação em atitudes como o professor es-

manter seu ritmo normal com a “vista da di-

resposta visual (cegueira). De acordo com

quecer de ampliar a prova e chegar na hora

reita”. No entanto, há dois anos, enquanto

especialistas, existem três tipos de deficiência

e dizer que eu posso fazer com tal pessoa, ou

fazia uma cirurgia para melhorar o olho que

visual: cegos, portadores de visão parcial (têm

nas aulas de educação física em que o ginásio

estava ficando fraco, perdeu tudo e agora, se-

limitações da visão à distância) e portadores

é muito escuro, aí eu não consigo participar,

gundo ela, é “sempre noite”. “Quando nós

de visão reduzida (indivíduos que podem ter

e tenho que ficar sentada. Coisas pequenas,

viemos para Chapecó, meu filho mais velho,

seu problema corrigido por cirurgias ou pela

mas que não me deixam participar como ou-

de dez anos, me disse que gostaria que eu

utilização de lentes).

tra pessoa”, conta.

fosse como a mãe dos amiguinhos dele, que

Com ComooEnsino EnsinoMédio Médioconcluído, concluído,CristiaCristiane nejájápensa pensana nauniversidade universidadee,e,enquanto enquanto isso, isso,trabalha trabalhacomo comoinstrutora instrutorade deLibras Libras

Deficiência visual

Diferente

Milene,

eu enxergasse. Em outros momentos, eu con-

Caroline Zeni, 15, desde

de

vidava ele para ir em tal lugar e ele não queria,

pequena sabia que tinha

rejeitava, dava desculpa. Agora ele mudou

o problema. De origem

bastante, mas essas são coisas que a gente

genética, a mancha na

sempre lembra”, garante Zulmara.

sua retina faz com que Ao lado, Milene da Silva Oliveira, 19 anos, jogadora de golbol e Caroline Zeni, 15 anos, que faz aulas de libras para posteriormente realizar um sonho: ensinar outras pessoas

* Um jogo praticado por atletas cegos ou de pouca visão, cujo o objetivo é arremessar uma bola sonora com as mãos no gol do adversário.

88

Junho|Julho Junho|Julho2010 2010


A questão da acessibilidade em Chapecó

drei Sassi Krol, cadeirante de 25 anos, diz

portadores com pouca ou nenhuma mobili-

que para ele “a maior dificuldade sempre

dade. É o que conta Luciane Barzotto, mãe

A acessibilidade, um termo que tomou

foi o acesso. Hoje, há uma mudança maior

de Letícia Barzotto, sete anos, portadora de

conta dos meios de comunicação, sobre-

com regras e leis que foram impostas, po-

deficiência mental. “Na escola, a acessibi-

tudo nos últimos meses devido à novela

rém, ainda assim, está muito precário aqui

lidade é bem complicada porque tem uma

“Viver a Vida”, da Rede Globo, é uma ques-

em Chapecó. Em 2003, quando passei a

escada com doze degraus e eu tenho que

tão primordial para portadores de deficiên-

usar a cadeira de rodas, não tinha nada

subir com a cadeira erguida, o que difi-

cias. A falta dela pode impedir por completo

que ajudasse o deficiente cadeirante, a úni-

culta demais para subir com a Letícia na

a locomoção de pessoas com pouca mobili-

ca forma de andar sozinho na cidade era

cadeira de roda. Não tem acesso”, alega

dade, deficientes físicos, visuais e auditivos e,

pela rua, porque pelas calçadas era impos-

Luciane. Os arquitetos e urbanistas Weber

até mesmo, de idosos, dentro das cidades.

sível”, conta.

e Czarnobay complementam dizendo: “Já

Para que esse direito se tornasse iguali-

ouvimos clientes dizerem que não preten-

tário a todos os cidadãos, foi decretada,

Estrutura

em 2004, a “Lei da acessibilidade”, que

Para os arquitetos e urbanistas Glicério

vão adequar a sua construção. Na própria

garante ao grupo de pessoas com esse

Weber e Fabiano Czarnobay, a cidade de

Câmera de Vereadores do município a ram-

tipo de problema a possibilidade de

Chapecó não possibilita o acesso iguali-

pa de entrada está com inclinação acima do

circulação em vias públicas e privadas

tário a todos os cidadãos. “Chapecó não

permitido por lei”.

sem constrangimentos e aplica sanções

está preparada para atender as necessida-

A questão é mais abrangente do que se

administrativas, cíveis e penais quando não

des especiais de cadeirantes e deficientes

pode pensar, pois se estende também às

forem observadas as normas da lei. Jan-

visuais. O que tem de adaptação é muito

pessoas com idade avançada. “A questão

pontual e acontece no centro. Existem al-

dos idosos, que é uma população imen-

gumas vias rebaixadas para cadeirantes

sa e que precisa ter adaptações, também

ou piso tátil para deficientes visuais, mas o

precisa melhorar; existem muitos banhei-

piso não tem sequência entre um e outro,

ros com pisos escorregadios e por isso muito

eles simplesmente terminam e o cadeirante

idoso leva tombo, eles também são portadores

tem que ficar procurando e, às vezes, está

de necessidades especiais “, complementam.

dem atender deficientes e que, então, não

um metro longe. A quatro ou cinco quadras da Avenida principal não existe mais nada.

“Ao começar a participar da Adevosc, eu consegui me animar de novo e voltar a ter vontade de viver novamente. Sofri bastante, tomo remédio para depressão, mas hoje já estou bem melhor do que dois anos atrás. Antes eu sentia bastante rejeição, até da própria família. Tem pessoas que eu conhecia de tempos e que hoje encontro num lugar e a reconheço pela voz e ela do meu lado não fala comigo. Por preconceito”

A preocupação é basicamente no centro e

No mercado de trabalho

ela é muito deficiente”, explica. Zulmara

De acordo com a Lei 8.213, de 1991,

Kuskoski Andrade, deficiente visual de 42

as empresas com cem ou mais emprega-

anos, diz que na calçada sempre tem al-

dos tem a obrigação de contratar pesso-

guém para ajudá-la, pois sozinha é difícil.

as com deficiência. As que possuem de

“Às vezes, tem lajota, buraco e raiz de uma

100 a 200 empregados devem contratar

árvore na calçada. Sem falar nas pessoas

2%, de 201 a 500 empregados, 3% ,

que colocam carro estacionado onde não

entre 501 e 1.000 devem contratar 4%,

deve. É sempre assim”, complementa.

e aquelas que possuem mais de 1.000

Importante esclarecer que em Chapecó

empregados devem contratar 5%. De

os problemas com acessibilidade não se

acordo com o Relatório de Informações

limitam apenas às calçadas. Locais como

Sociais (RAIS), de 2007, no Brasil exis-

escolas e prédios, inclusive pertencentes ao

tem 31.979 estabelecimentos com mais

poder público, dificultam a passagem dos

de cem empregados.n


[por aí] Loja especializada em colchões inaugura em Chapecó

E-coommerce Verità!

A

Verità está sempre em busca de novidades para satisfazer as necessidades de seus clientes. Por esta razão, lançou o E-com-

H

á 10 anos no ramo, Dr. Colchão traz para Chapecó e região as melhores marcas do mercado e seus últimos lançamentos. Uma

merce Verità. Um site de vendas desenvolvido para que você possa

loja especializada para você descansar com conforto e bem-estar. Na Dr. Maringá, Mannes, Le Martan, Cristalflex e Anjos Colchões. Atendimento

Basta acessar e comprar: www.veritamoda.com.br.

das 8h30 às 19h. Conheça toda linha de produtos da Dr. Colchão.

Avenida Getúlio Vargas, 676 N, Centro. Telefone: (49) 3322.8535

Avenida Nereu Ramos, 470 E. Telefone: (49) 3329.9097 | 3329.5009

www.veritamoda.com

São Miguel do Oeste | (49) 3621.3183

FOTO DIVULGAÇÃO

Colchão você encontra as marcas: Herval, Ortobom, Americanflex, F.A.

FOTO DIVULGAÇÃO

ter maior comodidade e sigilo na hora de comprar produtos eróticos, calcinhas sensuais ou fantasias.


[por aí] Palestras discutem novos conceitos de alimentação

Clínica Excellence

C

O

preocupação, a nutricionista Helenita Moreno trouxe para Chapecó

participação do professor Tomio Kikuchi, presidente do Centro Inter-

a bioimpedância, aparelho que mede a massa muscular e a gordura

nacional de auto-educação vitalícia. O professor é bioestrategista e

corporal; água corporal total; taxa de metabolismo basal; e relação

desenvolve pesquisa educacional baseada na educação simultânea de

cintura/quadril. Dê uma chance a você mesmo(a) e faça parte dessa

pensamento, sentimento e vontade através da prática do autocontrole

equipe de excelência!

da alimentação mental.

om o intuito de oferecer aos seus pacientes um cuidado especial no tratamento de transtornos alimentares e obesidade, a Clínica

Excellence aliou a Psicologia e a Nutrição num só espaço. Com essa

Centro Internacional de Auto-Educação Vitalíca promoveu em maio três palestras sob a temática “Alimentação Revitalizan-

te: cuidar do que pensa, se sente e come”. O evento contou com a

Rua Marechal Deodoro, 400 E, Sala 709. Telefone: (49) 3322.9747 | E-mail:

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

clinica.excellence@uol.com.br

Tomio Kikuchi, professor e presidente do Centro Internacional de Auto-Educação Vitalícia


[por aí] Campanha de Cidadania Yázigi 2010

A

Campanha Terra Viva já iniciou no Yázigi Chapecó. Desta vez conjuga dois temas de grande importância mundial: a Carta da

Qualidade para seu veículo

A

Rodashow Auto Center oferece para Chapecó e região um novo conceito em atendimento e qualidade na manutenção automo-

oportunidades reais de contato com o tema, além de promover uma

Getúlio Vargas, dedica a oferecer produtos e serviços de alta qualida-

mobilização efetiva através de ações locais e de contribuição para a

de com preços justos. Prioriza o respeito acima de tudo, a satisfação e

manutenção dos projetos desenvolvidos pelo WWF Brasil.

a segurança dos clientes. Pensou em manutenção automotiva, pensou

Acesse: http://campanha2010.yazigi.com.br/.

Rodashow, um show de loja para seu carro!

Rua Curitiba, 29 D, Centro. Telefone: (49) 3322.5187

Avenida Getúlio Vargas, 2859 N, Centro. Telefone: (49) 3329.0679

FOTO PRODUÇÃO

tiva. Instalada em local privilegiado, no prolongamento da Avenida

FOTO DIVULGAÇÃO

Terra e os Biomas Brasileiros. O objetivo é proporcionar aos alunos

André Ricardo Barbosa, sócio-administrador


[beleza]

Pele de pêssego [ Silvane Alves dos Santos ]

Se você é uma daquelas que adoram uma pele lisa, uniforme e luminosa, a dica é: capriche na preparação de sua cútis. Depois de garantir a pele de pêssego, qualquer make sairá perfeito e à altura das suas intenções

T

al como já falamos na edição anterior (quando o foco eram os esmaltes e suas cores), muitos outros elementos são usados para com-

por os looks atuais, indiferente se o encon-

tro é reunião de negócios, aniversário de namoro, esticada com as amigas ou uma balada. Já passou o tempo em que apenas os modelitos ditavam se a pessoa estava adequada ou não à situação. Por isso, nessa edição, a Flash Vip traz o cabeleireiro e maquiador Leandro Scherer para dar as dicas de como ficar com pele de pêssego sem precisar de photoshop. O passo a passo você acompanha a seguir e o resultado pode nos contar depois.

Você vai precisar de: Demaquilante (de preferência misto: à base de óleo, tônico e água), tônico, discos de algodão, base, corretivo, pó facial ou compacto e blush neutros (tons terrosos, rosados ou cor de pêssego).

14

Junho|Julho2010


1

2

3

4

5

6

Limpe a pele com algodão e demaquilante;

Aplique a base de maneira uniforme, começando pelo queixo, testa, topo das maçãs e nariz. De preferência, utilize um pincel e opte por tons mais claros; se ficou na dúvida sobre o tom, teste as cores na base do antebraço;

Depois da pele limpa, passe o tônico para tirar o excesso de oleosidade provocada por alguns produtos ou originários da própria pele;

Se precisar, aplique uma gota de corretivo em manchinhas e olheiras. Dê batidinhas leves com o dedo, para cobrir a região. O corretivo também deve ser mais claro;

Aplique o buster, principalmente na zona T e na área dos olhos. Isso vai ajudar na fixação da maquiagem, causando o chamado efeito Cinderela;

Com um pincel grosso e macio, espalhe pó compacto ou facial. É ele que vai dar o tom de “pele de pêssego”. Evite usar esponjinhas;

A modelo Claudia Ferronato e o maquiador Leandro Scherer, do Beka Imagem e Estilo. Máscara de cílios: Lancome. Demais produtos: Être belle. Cortesia Requinte Importados

7

Para finalizar, aplique o blush no topo das maçãs do rosto, esfumando em direção às têmporas com um pincel próprio.

Na imagem, o make tem uma sombra de cor única, que vai sombreando aos poucos, máscara alongadora para os cílios, sombra marrom nas sombrancelhas, iluminador, batom e gloss de cor laranjas. As dicas para finalizar a maquiagem é trabalho para a próxima edição. Acompanhe e você terá, na Flash Vip, um guia prático e supereficiente de maquiagem.

Cuidados com a pele Para ter (e manter) uma pele bonita, tenha sempre em mente a tríade “limpeza-tonificação-hidratação”. Estas práticas são indispensáveis no dia a dia, mas, além delas, destacamos algumas dicas para facilitar a sua vida. Confira abaixo: * Evite lavar o rosto no banho. A temperatura das duchas, principalmente no inverno, fazem com que a pele escame, criando camadas, e aí haja hidratante; * Após o banho, hidrate a pele e aplique filtro solar; * Mantenha uma alimentação balanceada com fibras, que mantêm o trato intestinal em dia, e alimentos antioxidantes, como frutas e verduras, que retardam o envelhecimento da pele; * Beba bastante água (isso ajuda a eliminar as toxinas do corpo). Fonte: www.farmacia.med.br/estetica/


[música]

O bom e velho Rock and roll!

S

ob a influência de bandas como

chegou ao primeiro lugar

Oasis, Os Mutantes, Rolling Sto-

no top dez do programa

nes, Supergrass, The Who e Que-

“Na Pilha”, da TVCOM.

en, nasceu, em 2007, a banda

Atualmente a banda se

Marujo Cogumelo.

prepara para lançar novas

Desde então, os integrantes Kassio Canan,

composições no final de

Lucas Dal Magro, Lucas Martarello, Viní-

2010, enquanto isso segue

cius Lovatel e Vinícius Rama levam a ener-

nos palcos da região dan-

gia do rock and roll para levantar a galera

do tudo de seu feeling para

em seus shows.

mostrar o que sabe fazer de

O empenho e trabalho dos participantes

melhor.

da banda rendeu ao grupo, no início de

Seja Beatles ou Stones,

2009, o prêmio de melhor performance

The Doors ou Elvis Presley,

recebido no festival universitário FUI.

Mutantes ou The Who, a

Nessa época, a Marujo Cogumelo lan-

Marujo Cogumelo conti-

çou seu primeiro EP (extended play) com

nua pela estrada dando as

cinco faixas: “Flores e Cores”, “Perigo”,

palhetadas com todas as forças nas cordas

twitter/marujocogumelo

“Talvez Nunca”, “Rock Pra Você” e o hit

do verdadeiro rock and roll. “Apertem os

www.myspace.com/marujocogumelo

“Boa Viagem”, que rendeu classificações,

cintos, segurem os gritos, porque hoje vai

reproduções e também um videoclipe, que

ter show!”n


[por aí] XI Congresso Internacional de Catarata e Cirurgia Refrativa

E

m maio, o oftalmologista Márcio Rocha participou do XI Congresso Internacional de Catarata e Cirurgia Refrativa, em Natal, no Rio Grande

Aromas e fragrâncias

A

lém de fragrâncias exóticas vindas de diversas partes do mundo, a Alkimia oferece chocolates e bebidas importadas para come-

do Norte. O evento reuniu cerca de três mil especialistas em oftalmologia de

morar com elegância e sofisticação o dia dos namorados. Leve todos

diferentes regiões do país e do exterior. “A cirurgia refrativa e cirurgia de

os sentimentos de amor, paixão, carinho e alegria para perto de você.

catarata com implantes de lentes multifocais e tóricas, são sub-especiali-

Importe-se com quem te ama.

dades oftalmológicas que têm tecnologia de ponta. Por isso, a atualização e a troca de experiências se faz necessária. Foi muito válido”.

Rua Marechal Bormann, 95 E, Centro. Telefone: (49) 3329.7624

Rua Servidão Vime, 23 E, esquina com a Rua Porto Alegre, Centro. Próximo ao

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Sindicato dos Bancários. Telefone: (49) 3322.0042

Márcio Rocha, oftalmologista


[por aí] Qualidade de vida

O

s suplementos alimentares além de proporcionarem bem estar ao corpo, podem também trazer ao indivíduo qualidade de

Novo empreendimento em Chapecó

C

om 20 lojas, espaço kids, praça de lazer, eventos e de alimentação, surge em Chapecó uma nova proposta em empreendedo-

vida. Na Alquimia do Corpo, inaugurada em janeiro, os melhores

rismo. O Paseo Avenida será o primeiro centro de compras ao ar livre

suplementos alimentares esperam por você. Converse com um dos

da região Oeste. Segundo o gestor da Porto Fino Empreendimentos,

atendentes e saiba todos os benefícios proporcionados pelo uso de

Flávio Andreis, o projeto se identifica com Chapecó por vir em um mo-

suplementos. Com matriz em Rio do Sul, a Alquimia do Corpo oferece

mento em que o público tem anseio por novidades. No mês passado,

suplementos alimentares nacionais e importados. Confira!

o projeto da obra que está em andamento foi apresentado à imprensa, empresários e autoridades na ACIC. Contato: (49) 3324.7034

Av. Nereu Ramos, 321 E, esq. Marechal Bormann, Centro. Telefone: (49) 3323.1883

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

www.alquimiadocorpo.com.br | alquimiadocorpochapeco@hotmail.com


[sexualidade]

Aconteceu! Há quem diga que nunca sentiu. Outros, um tanto contrariados, admitem: uma “vezinha” só! Mas e o que fazer quando a disfunção erétil passa a ser frequente? Afinal, a impotência sexual tem cura? Quais as causas e como tratar? Porque alguns homens têm e outros não? As respostas destas e outras perguntas você confere a seguir

Impotência

sexual

[ Silvane Alves dos Santos ]

A

disfunção erétil, conhecida como

natural. Ela se torna realmente um problema

Segundo o urologista, em muitos casos, é

impotência sexual, designa a inca-

quando passa a ocorrer regularmente. E, en-

através da frequência de disfunções que o

pacidade do homem em produzir

tão, o bom mesmo é deixar o medo de lado e

paciente descobre patologias como diabetes,

ou manter uma ereção suficiente-

procurar ajuda médica. Às vezes, uma simples

colesterol alto, ateroesclerose avançada (que

conversa pode solucionar o “probleminha”.

leva à obstrução das artérias) e problemas

mente rígida em pelo menos 50% das tentativas de relação sexual. Longe de acontecer em

vasculares. Pacientes com insuficiência renal,

milhões de homens no Brasil, numa proporção

Causas que levam à disfunção erétil

de um em cada dez*. Homens de diferentes

Existem dois grandes grupos de causas que

região pélvica ou que passaram por grandes

idades e com os mais variados perfis, mas que

podem levar à disfunção erétil (DE): as or-

cirurgias de amputação, prostatectomia

têm uma característica em comum: o receio

gânicas e as psicológicas. De acordo com

radical (remoção cirúrgica de parte ou de

em compartilhar o acontecido. “Experimentar

o urologista César Bombardelli, de cada 10

toda a próstata), lesão medular e que fazem

este tipo de disfunção nunca é fácil. A sexuali-

pacientes com problemas eréteis, oito apre-

uso de álcool e cigarro têm mais chances de

dade é parte importantíssima da vida cotidiana

sentam problemas emocionais de inseguran-

apresentar sinais de disfunção erétil.

de qualquer indivíduo, por isso, quando acon-

ça, medo, ansiedade, frustrações e ânsia pelo

Quando existe a suspeita de DE, são aplica-

tece, o homem passa a sentir-se fracassado”,

desempenho. “Na maioria destes casos, uma

dos alguns testes clínicos, dentre eles: ultrasom

afirma o sexólogo, especialista em terapia sexual

conversa é suficiente para acabar com a in-

duplex (usado para avaliar o fluxo sanguíneo,

e de casais, delegado da Sociedade Brasileira

segurança e com o mal estar que o homem

vazamento venoso, sinais de aterosclerose e

de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH),

sente. A partir do momento em que ele sentir-

cicatrização ou calcificação do tecido erétil);

Amaury Mendes Junior. “E, por isso, o homem

se bem, todo o seu organismo funciona ade-

função dos nervos no pênis (usados para perce-

lida com o fato da pior forma possível: afasta-se

quadamente”, garante o urologista.

ber a sensibilidade nos nervos no pênis); tumes-

casos isolados, a disfunção atinge cerca de 30

do convívio social, realiza a auto-medicação e

fraturas de bacias, lesão dos nervos erigentes (responsáveis pela ereção do pênis), câncer na

cência peniana noturna (análise das ereções no-

demora a procurar ajuda”, explica o sexólogo.

Fatores orgânicos

Para aqueles que passaram pela situação

No grupo das causas orgânicas, a disfunção

peniana (teste que usa vibração eletromagnética

apenas uma vez ou outra, especialistas são

é secundária a outro problema de saúde e,

para avaliar a sensibilidade e função dos nervos

categóricos: o melhor é esquecer, pois isso é

geralmente, acontece em homens mais velhos.

na glande e corpo do pênis).

turnas, normais de cinco a seis; e biotesiometria

* Fonte: www.cirurgia-plastica.com/impotencia/ | http://mmspf.msdonline.com.br/pacientes/manual_merck/secao_21/cap_230.html

20

Junho|Julho2010


Fatores psicológicos

Tratamentos

Mais comuns em jovens, não têm causas visíveis, o

Os tratamentos para a DE vão desde a psicoterapia, coordenada por um terapeuta sexual; antidepressivos e medicamentos para diminuir a ansiedade; tratamentos farmacológicos que auxiliam na ereção (Viagra, Levitra, Cialis) até a cirurgia de implante da prótese peniana (dispositivo inserido dentro do corpo cavernoso que garante a rigidez peniana adequada à prática sexual), utilizado em casos mais graves. “Este tratamento só é indicado como último recurso e se destina a pacientes que apresentem disfunção erétil por causas orgânicas que já tenham tentado outras formas de tratamento”, reitera César Bombardelli. Para qualquer um dos tratamentos citados acima, a participação da parceira é fundamental para a melhora do quadro. “Em situações onde as causas são de ordem psicológicas, é fundamental esclarecer tanto o homem quanto a mulher sobre o que leva à disfunção. Pois, ele, com vergonha e resignado, não consegue encarar a parceira; e ela, que não sabe o porque está acontecendo, pensa que o parceiro tem outra mulher ou perdeu o desejo. Juntar os dois é, então, muito positivo”, destaca o urologista. O sexólogo Amaury Mendes Junior dá dicas para elas: “aja com naturalidade, afinal, como a mulher pode não gozar em um relacionamento, o homem pode não ter ereção; procure estimular o erotismo; apimente a relação e confie no parceiro”.

que leva a crer que o paciente é saudável. No entanto, este indivíduo vai apresentar fatores emocionais, como medo, ansiedade, falta de afinidade com a parceira, estresse profissional e financeiro, problemas no relacionamento conjugal, ausência de uma educação sexual adequada e sexualidade bastante reprimida, que levam à disfunção. “A ereção peniana se dá através do relaxamento da musculatura dos corpos cavernosos e da dilatação arterial. Em casos de ansiedade ou estresse é liberada a adrenalina que contrai a ação dos vasos, ou seja, ao invés de dilatar, as artérias penianas se fecham. Quanto maior a ansiedade do paciente, maior será a liberação de adrenalina na corrente sanguínea e menos sangue chegará ao pênis, resultando na disfunção erétil”, explica o urologista.

Coisas de homem De acordo com sexólogo Amaury Mendes Junior, o homem ainda se mostra um tanto “desleixado” quando o assunto é a própria saúde (principalmente se for sexual), fazendo com que não procurem ajuda médica. “Atualmente, eles se dão conta que é ruim ficar com o problema e muitos conseguem vencer a vergonha de chegar para um outro estranho e dizer: ‘olha, estou com problema de impotência’, mas não são todos. Entretanto, este precisa ser o primeiro passo”, destaca. Uma pesquisa realizada pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina, da Universidade de São Paulo (FMUSP), aponta que 30% da procura masculina por um especialista, quando o assunto é saúde sexual, ocorre por um especialista, quando o assunto é saúde sexual, ocorre por incentivo da mulher**.

À base de remédios Desde o surgimento de remédios feitos a partir de sildenafil (Viagra), tadalafil (Cialis) e vardenafil (Levitra) muitos homens tem respirado fundo e agradecido à dedicação dos estudos científicos. Estas substâncias devolveram à ala masculina a certeza e a garantia de uma prática sexual completa e satisfatória. Estes medicamentos relaxam a musculatura do pênis, aumentando o aporte de sangue ao órgão, o que leva à ereção, mas só funcionam se houver desejo. Ou seja, não são indutoras de ereções e, sim, potencializadoras. No entanto, segundo o urologista, estes remédios fazem parte de um grupo de substâncias que não precisam de receita para serem consumidos. Com isso, o uso desenfreado por qualquer um, sob a mínima suspeita da disfunção, faz com que seja comercializado facilmente entre aqueles que, inclusive, não ** Fonte: www.minhavida.com.br/eudo/10136-30

Quebra de patente A quebra de patente para a comercialização do Viagra acontece neste mês de junho. Com a decisão do Superior Tribunal de Justiça, através do recurso apresentado pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), quem desejar poderá fabricar um Viagra genérico no Brasil. A decisão acaba com o direito de exclusividade da Pfizer de fabricar e vender o remédio para disfunção erétil. precisariam da substância. “É preciso levar em conta se há, realmente, a necessidade do medicamento, os efeitos colaterais e as contra-indicações que provocam. Por exemplo, se o paciente for cardíaco, tem histórico de infarto, faz uso de medicamentos para o coração, e toma estas substâncias, pode re-infartar e o resultado pode ser fatal”, alerta o urologista César Bombardelli. De acordo com o sexólogo, outro risco que o uso desmedido destas substâncias podem causar é uma espécie de “vício”. Isto é, os sujeitos começam a pensar que, sem o “aditivo’, não serão capaz de manter uma relação sexual satisfatória. Então, cuidado com a auto medicação e lembrese: a única receita infalível é a adoção de um estilo de vida saudável, com alimentação balanceada e exercícios físicos. A causa é nobre. Vale a pena tentar. n


[por aí] Profissionalismo e respeito

A

resolução nº 1.711, de 10 de dezembro de 2003, estabelece que lipoaspiração é um procedimento cirúrgico habilitado ex-

clusivamente para médicos com formação em área cirúrgica e com

Refinattu’s Pizzaria

U

ma boa opção para a família que deseja sair de casa e encontrar um ambiente agradável e com pizzas saborosas servidas à la

carte, em Chapecó, a dica é a Refinattu’s Pizzaria, que oferece mais

treinamento específico para sua execução. Então, cuidado com termos

de 50 tipos de pizzas, entre salgadas e doces. Com equipe eficiente, a

como “hidrolipo”, “mini lipo”, “lipo light”: são apenas novas formas

Refinattu’s Pizzaria também atende por tele-entrega. Confira!

para caracterizar um mesmo trabalho, mas de maneira burlada. Para saber mais procure Renato Bacher, Cirurgião Plástico.

Rua Índio Condá, 961 E, Presidente Médici. Telefone: (49) 3322.6190

Rua Barão do Rio Branco, 430 E, Sala 23, Centro. Telefone: (49) 3322.4845 |

Renato Bacher, especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO PRODUÇÃO

E-mail: rbacher@pop.com.br

Equipe Pizzaria Refinattu’s


[por aí] Silvério da Costa lança mais uma obra em Chapecó

Qualidade para seus móveis

A

Triarte Móveis que vende seus produtos em lojas de todo o Brasil, está agora em Chapecó. A empresa aposta no crescimento da re-

gião. Para isso, dispõe de produtos com preços diretamente de fábrica

O

poeta Silvério da Costa, no dia 5 de junho, acrescentou mais uma obra à sua coleção. O lançamento de seu 11º livro “Tri-

lhos Cruzados” aconteceu no Café Brasiliano e marcou a comemo-

que transformam ambientes de convivência em locais aconchegantes e

ração de 20 anos de poesia do autor. Silvério da Costa, nascido em

de bom gosto. Conheça o show room da Triarte e surpreenda-se!

Portugal, mora em Chapecó e sua trajetória é reconhecida não apenas no Brasil, mas também no exterior. Seus poemas já foram publicados

Rua Irineu Bornhausen, 41 E, Bairro Palmital, Telefone: (49) 3322.4762

em mais de 70 antologias poéticas e traduzidos para os idiomas espa-

Suzana Valadares Giachim, proprietária Triarte Móveis

FOTO PRODUÇÃO

FOTO PRODUÇÃO

nhol, francês, inglês, grego, russo e italiano.

Silvério da Costa, escritor e poeta


[por aí]

Chapecó Cultura Viva & Emoção Intensa

C

hapecó se prepara para sediar mais uma exposição co-

ficará aberta para o público até o dia 08 de agosto.

letiva de artistas plásticos em um grande evento de arte

Serão 25 artistas plásticos expondo 50 obras que serão leiloadas.

aliado à nobre causa filantrópica.

Parte da renda revertida para a Associação Amigos da Orquestra

A segunda edição do Cultura Viva & Emoção Intensa

Sinfônica de Chapecó, AAOSC.

terá início no dia 28 de julho com coquetel, leilão de artes e apre-

Cultura Viva & Emoção Intensa é uma iniciativa da revista Flash Vip,

sentação da Orquestra Sinfônica de Chapecó. A exposição das obras

que tem por objetivo cumprir seu papel, não somente como meio de comunicação e, sim, participar efetivamente de causas com Responsabilidade Social. A ideia é aproximar a comunidade de seus artistas e de suas obras, estimular um olhar crítico e estreitar as relações através da diversidade de expressões para resultar em uma ação benemerente. Para esta segunda edição, a Imobiliária Nostra Casa e a Madre Santa Moda & Café serão os patrocinadores masters do evento, com o apoio da Fundação de Cultura do município. Cultura Viva & Emoção Intensa será realizado na sala Ciro Sosnosky, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes. A revista Flash Vip convida a todos para participar dessa grande noite e grande momento cultural.


[o leitor falou e disse]

ESTE

ESPAÇO

É TEU!

Há mais de seis anos a Flash Vip busca formas para ficar mais próxima de seus leitores; fazer com que vocês, que recebem este material, queiram participar da produção da revista. Para isso, criamos a editoria “O leitor falou e disse”. Aqui, quem fala é você. Este é o teu espaço. Então, envie dicas, críticas e sugestões para jornalismo@revistaflashvip.com.br

FOTO Por

PEQUENOS TEXTOS Por

Fernanda Dreier | estudante de Jornalismo

[vivas]

em Sartre. Porque lhe incomoda mais que o

Onomatopéicamente o que ouvi foi: paft! Po-

barulho da televisão?!

bre animal. Certamente a mosca que pousou naquele nariz era descendente direta da que

[indo]

pousou no de Obelix. Essa fissura por insetos

É até meio feio olhar lá de cima. O céu cinza

tem me tomado tempo de raciocínio. Fracos,

e parte de uma construção imponente, da-

insignificantes e pequenos; semelhantes demais

quelas que dá medo de entrar. Vez ou outra,

a uma espécie que os vê assim. Frases moscas,

a vontade é voltar pro seu canto. Levanta, olha

dores moscas, vidas moscas, fome moscas,

pela janela, senta.

cores moscas. Tudo breve e ameaçado.

Dorme mal há dias. Sente o embalo da vida.

O mesmo risco, temores em comum, e ain-

Está perturbado: - Faço o que acredito? Quan-

da assim as acho tão mais autênticas. São

do alguém precisa acreditar no que faz, e até

persistentes, simplesmente não se importam,

que ponto? Minhas escolhas determinam quem

todos lhes parecem iguais. Elas, tão sem va-

sou, quem vou ser?

lor, pousam com a mesma alegria na careca

Nunca se privou de experiências. Lhe impulsiona

de um doutor do que em qualquer porcaria. É

a curiosidade. Topa errar. Mantém a paciência

anos luz mais provável que uma mosca pouse

sem esforço. Sente-se bem, talvez como poucas

no nariz do presidente, que o presidente pouse

vezes sentiu. Precisa movimento. Incertezas, con-

no nariz de uma mosca. A mosca vive. Está em

tradições, e crenças esquisitas sempre o motiva-

todo lugar, em qualquer época, na literatura,

ram. Segue no sonho. Quer acertar o passo.

Audrian Cassanelli| Estudante de Artes Visuais

Oxigênio


FOTO Por

Robson Covatti

CANTINHO POESIA Todos os relógios começaram a girar no sentido contrário, as pessoas fazem o movimento inverso. Eu permaneço ali parado, você passa por mim, mas não me vê. Dias voltam. Estamos no dia em que nos conhecemos. É uma chance de fazer a coisa certa, desta vez não vou falar contigo. Mas eu faço justamente o contrário. Falo. Repito o mesmo discurso, o mesmo joguete de sedução, caio no mesmo erro duas vezes. Mas tudo bem, por você eu cairia quantas vezes fosse preciso. Por

Audrian Cassanelli| estudante de Artes Visuais

www.suicidio-social.blogspot.com

Chapecó, 2010

MÚSICA

The Wall, por Isabel Frantz - Pink Floyd O filme da banda Pink Floyd é um ótimo

professores. Ainda mais, no caso de

do ou não, a escola acaba tentando

motivo para repensarmos como anda

“Pink”, ridicularizado pelo fato de ler e

homogeneizar o máximo possível os

nossa educação, ou melhor, como anda

escrever poemas, o que deveria ser

alunos, até para ser mais fácil de

nosso ensino. Pink Floyd retrata a

motivo de imensos elogios pela sensi-

trabalhar, sem se envolver, sem se

vida de “Pink” desde que perdeu o pai

bilidade e criatividade do garoto. Se

importar.

na guerra, passando pela sua relação

não bastasse isso, ele ainda apanha

Há ainda outras discussões possíveis

com a mãe e a escola, até a sua fama e

e não pode dizer nada. Tudo isso

e pertinentes hoje, mesmo tendo

seu declínio. O filme oscila entre essas

acarreta problemas para seu futuro.

sido gravado em 1979, mas não cabe

fases de forma maravilhosa e interes-

Crianças que entram na escola e

a mim “esgotar” essas temáticas. Lá

sante, já que não possui muitas falas

acabam tornando-se iguais. Não há

se vão quase trinta anos e o filme

(a trilha sonora acompanha de maneira

mais a distinção entre uma e outra,

continua atual no tocante aos temas

esplêndida a história de “Pink”).

a individualidade e a variedade são

abordados. Recomendo o filme, pois

Considero um ponto forte a ser

ignoradas, suas histórias não contam,

trata de questões relacionadas a fa-

discutido a questão da educação – ou

só significa o que as crianças apren-

tos que não damos muita importância,

ensino – abordada durante as cenas.

dem na escola, outro fato revoltante,

mas que podem ser relevantes na

É revoltante pensar numa escola em

mas muitas vezes presente em nos-

vida das pessoas com quem convive-

que os alunos são ridicularizados pelos

sas instituições de ensino. Queren-

mos ou nos encontramos.


[por aí] Animais de estimação em seu ambiente de trabalho

N

os dias de hoje, corridos e agitados, nada melhor que buscar energia positiva, equilíbrio e tranquilidade nos animais de esti-

mação. Trabalhar com esses amigos e companheiros por perto, além

Eu Amo Amar Você Palha de Seda

N

o Dia dos Namorados da Palha de Seda todos os caminhos levam ao amor. Como dizia o poeta Alberto Caeiro, mestre de

Fernando Pessoa: “O amor é uma companhia. Já não sei andar só

de muito gratificante, é também uma verdadeira inovação levada aos

pelos caminhos, porque já não posso andar só”. Elaborada especial-

ambientes de trabalho. Pensando nisso a arquiteta Fernanda Moschet-

mente para o dia dos namorados, a campanha é orientada pelo tema

ta e as engenheiras Luzia Massa e Maria Del Rosário adotaram Lina

“Eu Amo Amar Você”. Para estimular os apaixonados a presentearem,

(homenagem à Lina bo Bardi) e Oscar (homenagem a Oscar Nie-

os descontos são de 15% à vista ou no preço da etiqueta em 1 + 3

meyer), dois lindos gatinhos que fazem parte não só da equipe de

vezes no cheque ou 3 vezes no cartão.

trabalho, como de suas vidas. Rua Barão do Rio Branco, 111 D, Centro. Telefone: (49) 3322.1506 Rua São Pedro, 389 E, Centro. Telefones: (49) 3323.6064 | 8802.8155 |

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

9997.6552 | 8404.1102

Look Le Lis Blanc, marca exclusiva Palha de Seda


[por aí] Unimed Chapecó implanta serviço próprio de fisioterapia

Teatro em Chapecó

D

e 17 a 23 de maio, Chapecó foi palco do Festival de Teatro Municipal. As peças foram apresentadas no Centro de Cultura e

Eventos Plínio Arlindo De Nes. Além das apresentações de grupos te-

V

isando oferecer assistência de qualidade à saúde de seus beneficiários, a Unimed Chapecó incorporou a Fisioclin – clínica cre-

denciada há 17 anos – que passou a denominar-se Fisioterapia Uni-

atrais de Chapecó, Joaçaba, Rio de Janeiro e Recife o evento também

med Chapecó. A iniciativa é resultado de uma parceria entre as duas

promoveu oficinas, performances, conversações e exibições de curtas,

empresas, com o objetivo de melhorar o atendimento aos pacientes e

movimentando Chapecó em torno da cultura teatral.

ampliar a participação da Unimed Chapecó no mercado. Os agenda-

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

mentos podem ser efetuados pelo telefone (49) 3323.1307

Peça “O Contestado”


[o melhor de...]

Livro de cabeceira

Já dizia Jorge Luis Borges, um dos maiores poetas da língua espanhola, “O livro é uma extensão da memória e da imaginação”. Quando optamos por ler um livro, muitas vezes queremos adquirir conhecimento e novas informações e acabamos encontrando um mundo novo cheio de possibilidades que nem sabíamos que existia. Assim são os livros, encantadores e apaixonantes. Um hábito que, quando entra em nossas vidas, dificilmente se perderá. Por isso, nesta edição de O Melhor de... elegemos, justamente, o livro de cabeceira como tema, acompanhe!

Livro

A Vida dos Doze Césares Edu Luís Vial Jornalista

Autor: Gaio Suetônio Tranqüilo

É uma biografia atribuída a 12

vida privada, aparência, perso-

imperadores romanos escrita por

nalidade e morte, recheadas de

Gaio Suetônio Tranqüilo, um ad-

avaliações críticas, humorísticas e

vogado que viveu na Roma Anti-

ridicularizantes, que tiveram gran-

ga possivelmente nos idos tempos

de popularidade na Idade Média

cujos relatos apontam que teria

e no Renascimento”. Esse livro foi

sido no período entre 70 a 160

um presente de aniversário que

d.C.. O livro relata também os

recebi. É um bom rescaldo his-

“antecedentes familiares dos im-

tórico, sendo que muito do que

peradores, carreira antes da as-

passou nos idos tempos do Impé-

censão ao trono, ações públicas,

rio Romano, ainda parece estar

Helenita Moreno Nutricionista

O médico e pesquisador francês David Servan-Schreiber acreditava na cura do câncer através do tratamento médico. Ao adquirir a doença tratou-se através da medicina convencional e depois de alguns anos o câncer voltou. Com a recaída, David optou por um tratamento alternativo com base em exercícios físicos, alimentação diferenciada e tratamento psicológico de forma que isso fizesse seu

Livro

Anticâncer, prevenir e vencer usando nossas defesas naturais Autor: David Servan Schreiber

corpo se defender. Hoje, ele vive em plena saúde há mais de sete anos. E é justamente sobre esse tratamento diferenciado que o autor trata em seu livro. Livro Rejane Pazini Bacher Psicóloga

Precisamos falar sobre Kevin Autor: Lionel Shriver

Livro polêmico e impressionante, pela tragédia familiar, pelo horLivro

O Símbolo Perdido Autor: Dan Brown

ror dos massacres adolescentes e o triste retrato de um país poderoso. Analisa as possíveis facetas de problemas comuns como

casamento,

carreira,

maternidade, união familiar e

José Cláudio Caramori Prefeito de Chapecó

O autor, além de despertar o interesse dos leitores por temas va-

o conflito atual dentro de nossa

riados, trata de ciência noética, teoria das supercordas e grandes

cultura contemporânea, que está

obras de arte, desafiando os leitores a abrir a mente para novos

produzindo cada vez mais vio-

conhecimentos. O Símbolo Perdido é denso, exótico, cheio de

lência entre os jovens.

códigos e pistas, imagens impressionantes e a dinâmica torna impossível deixá-lo de lado. Esse livro foi um presente, achei interessante e resolvi lê-lo.

30

Junho|Julho2010


Livro

Como fazer amigos e influenciar pessoas

Vanessa Kopper Miss Chapecó 2010

Autor: Dale Carnegie

Desde que venci o Miss Chapecó,

conquistar as pessoas e levá-las a

meu livro de cabeceira é “Como

pensarem ao nosso favor. O que

fazer amigos e influenciar pessoas”,

mais me chamou atenção no livro

de Dale Carnegie, esse livro ensina

foi como essas simples técnicas me

e exemplifica técnicas de relaciona-

ajudariam no papel de representar

mento e imagem pessoal, que são

e ser porta voz de nosso município

muito importantes para qualquer

durante atividades dentro e fora do

pessoa, principalmente para pesso-

nosso estado.

as públicas. Com as técnicas citadas no livro, é possível aprender como

Marilce Zonta Ortodontista

Livro

Adolescentes: Quem ama educa! Autor: Içami Tiba

A função de educar nossos filhos

Livro Aniela Romanini Dermatologista

é uma tarefa na qual não pode-

Filhos, da gravidez aos 2 anos de idade

mos ser negligentes, deve ser prioridade. O livro de Içami

Autor: Fábio Ancona Lopez Diolécio Campos Jr.

Tiba chama atenção para a imposição de limites sem deixar de lado a afetividade, a importância

Este livro explica as fases de desenvolvimento dos bebês até dois anos. Tive bebê recentemente e estou lendo esse livro para acompanhar as fases do meu filho. Tem sido um bom companheiro!

Francisco Norberto Bohner Neto Administrador

de atribuir valores como respeito, determinação disciplina são alguns dos temas tratados pelo autor. Este livro serve como inspiração para a educação dos filhos.

Napoleon Hill ouviu milhares de pessoas, de todas as classes sociais, entre elas Thomas Edison, Theodore Roosevelt, John Rockfeller, entre outras personalidades, analisando seu modo de pensar e obter o sucesso em

Livro

A Lei do Triunfo Autor: Napoleon Hill

suas atividades. O livro enumera 16 leis para ajudar as pessoas a transformar suas vidas. A Lei do Triunfo se revela como um livro rico em ideias, pensamentos e atitudes de grandes homens, as quais podem ser adaptadas à nossa realidade.


[educação]

Multiplicadores

de informação

Projeto visa orientar adolescentes de escolas públicas sobre saúde e prevenção de [ Anderson Favero ]

A

adolescência é, sem dúvida, uma

aprenderam para os demais alunos da

das fases mais importantes para a

escola. “Os adolescentes são capacita-

constituição da personalidade de

dos para repassar para toda a escola o

qualquer indivíduo. As transfor-

que foi desenvolvido, isso pode acontecer

mações dessa época servem para estabelecer

em forma de teatro, divulgação em folder

conceitos que serão levados para o resto da

ou exposição de material”, explica Arle-

vida, por isso a importância de levar ao jovem

te Medeiros, uma das responsáveis pelo

informações que possam contribuir com sua

projeto no município.

formação é de suma importância.

Participam ainda do Projeto Adolescente

O Projeto Adolescente Multiplicador, pro-

Multiplicador o Fórum Contra Violência,

grama instituído em 1995, pelo Ministério

que é responsável por tratar sobre casos

da Educação, objetiva estimular a discussão

de violência intra-domiciliar; o

de temas como sexualidade, planejamen-

Hemosc, que dá dicas de pre-

to familiar e drogas entre adolescentes de

venção de saúde para que, no

13 a 15 anos, em escolas públicas da rede

futuro, todos os adolescentes

municipal e estadual de ensino. O Projeto

possam ser doadores de san-

foi trazido para Chapecó em 2001 e é de-

gue; a Secretaria da Educação,

senvolvido por um grupo de profissionais da

que indica as escolas nas quais

área da saúde formado por uma médica,

o projeto é desenvolvido; e, ain-

psicóloga e enfermeiras.

da, o Serviço Social do Comér-

Através de quatro horas semanais, um gru-

cio, (SESC), que faz o papel de

po formado por 30 adolescentes assiste às

mediador para que as ativida-

oficinas que possibilitam o aprendizado dos

des aconteçam.n

temas propostos pelo projeto. Com o término das oficinas que totalizam 40 horas, os adolescentes precisam repassar o que

32

Junho|Julho2010

Este ano o projeto teve início na Escola de Educação Básica Marechal Bormann

Os responsáveis pelo projeto em Chapecó: Vanise Putzel (enfermeira), Arlete Medeiros (médica infectologista Hospital O Dia) e Elizabeth Kika Tiepo (psicóloga)


[por aí] I Clínica Avançada de Musculação e Nutrição em Chapecó

D

irecionada a profissionais e acadêmicos de educação física, nutrição e praticantes de musculação e outras modalidades espor-

tivas, acontece no dia 21 de agosto, na Unochapecó, o “I Clínica

Nova administração no Posto GT

O

Posto GT está sob nova direção. A administração da empresa agora é feita pelo grupo empresarial Thermo Sara, reconhecido

nacionalmente por atuar no segmento de carrocerias frigoríficas, já

avançada de musculação e nutrição esportiva de Chapecó”. O even-

consolidado no mercado empresarial. O posto GT além de ser forne-

to, parceria entre universidade e empresas, discutirá temas como a nu-

cedor exclusivo Esso para Chapecó, oferece também conveniência em

trição esportiva e suplementação para praticantes de atividades físicas

um lounge com música ao vivo. Confira!

em geral e conta com a participação do personal trainer Waldemar Guimarães. Ingressos podem ser adquiridos no local ou na Alquimia

Avenida Nereu Ramos, 620 E, Centro. Telefone: (49) 3323.0500

do Corpo. Avenida Nereu Ramos, 321 E, esquina com Marechal Bormann, Centro. Telefone: (49)

FOTO PRODUÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

3323.1883 | www.alquimiadocorpo.com.br | alquimiadocorpochapeco@hotmail.com


[por aí] VIII Festival Estadual Nossa Arte

O

Movimento Apaeano promoveu no dia 03 de junho o VIII Festival Estadual Nossa Arte. O evento objetivou à inclusão da

Rejuvenescimento periorbital

A

cirurgia das pálpebras e a frontoplastia são ótimas técnicas para o rejuvenescimento facial. A blefaroplastia visa a retirada do ex-

pessoa com deficiência na sociedade por meio da arte e visa revelar

cesso de pele palpebral e o reposicionamento das bolas de gordura

potencialidades e o profissionalismo. A APAE Chapecó atende 308

periorbitárias. Já a frontoplastia endoscópica permite modificar o posi-

alunos e é uma das maiores entidades do município que presta serviço

cionamento dos supercílios e diminuir as rugas de expressão da região

direcionado a deficientes mentais.

frontal, glabelar e periorbitais com cicatrizes mínimas. Estes métodos você confere com o Cirurgião Plástico Rafael de Almeida Tirapelle.

FOTO PRODUÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Rua Rui Barbosa, 200 D, esquina com a Rua Clevelândia. Telefone: (49) 3322.5044

Rafael de Almeida Tirapelle, Cirurgião Plástico


[high tech]

CamSpace utilize a sua | André Costella | Gerente de Projeto ddcostella@gmail.com twitter/dedecostella

O

webcam como joystick

mundo dos games ganhou recente-

drivers adicionais de joystick, permitindo assim substi-

mente novidades em controle e intera-

tuir seu controle convencional, muitas vezes com fio,

ção do jogador: é o CamSpace.

por qualquer objeto opaco, segurando em suas mãos

O CamSpace é um software livre que

de frente para a webcam, como seu próprio dedo en-

trabalha através de uma webcam, permitindo o reco-

capado com cartolina ou uma régua de madeira.

nhecimento de um objeto selecionado para uso em

O sistema transmite a mesma experiência encontrada

controle de movimentações e direções no jogo.

em vídeo games como Nintendo Wii, porém gratuita-

Funciona com todos os jogos, pois o software possui

mente em seu computador.

Após instalar o CamSpace, você joga qualquer jogo já instalado em seu PC apenas calibrando objetos comuns em sua webcam. Divirta-se!

O que preciso ter? • Baixar o programa no endereço www.camspace.com/ (freeware); • Uma webcam de boa resolução (preferencial-

Jogando com dedos Esse jogador utiliza do software para jogar paciência. Movendo os dedos diante a câmera ele organiza as

mente acima de 2 Mega pixels) instalada em seu computador; • Confeccionar um objeto para usar como controle (pode-se construir facilmente usando um

cartas na tela do computador.

pedaço de cartolina).

Jogando com objetos

Dicas para uma melhor performance no jogo:

Usando um objeto fosco e colorido, o jogador conduz o veículo com precisão pela pista.

• Objeto escolhido para substituir o controle deve ser de formato simples, sem reflexos ou transparências; • Deve estar bem iluminado para melhor captação da imagem pela webcam; • Não usar cores semelhantes para o objeto das

Calibrando Após rápida calibragem de um volante feito de papel, o usuário inicia o jogo dispensando qualquer controle adicional.

que se encontram no cenário, como sua roupa ou cor da parede onde está jogando. O sistema aceita mais que um jogador, basta estarem usando objetos de cores distintas. Veja o vídeo de apresentação e comece a jogar hoje mesmo! www.youtube.com/watch?v=v0srY37kkMw&feature=player_embedded


[por aí] Hering Store Chapecó Dia dos Namorados

A

Hering traz tendências que estão fazendo o maior sucesso. O estilo rock chega mais feminino imprimindo uma imagem atual. O

Mmartan em Chapecó

C

om mais de 110 lojas em todo o Brasil, chega em Chapecó a consagrada gife de cama, mesa e banho Mmartan. As proprietá-

xadrez continua uma aposta vencedora e divide a cena com as listras

rias Maria Helena Tombini e a filha Luciana Tombini Dorneles apostam

e florais que aparecem mais suaves, ou em traços mais primitivos que

nos produtos da marca fabricados com alta qualidade, que além do

conferem atitude ao look. O hit são as modelagens amplas e a novida-

conforto e praticidade, trazem ao ambiente beleza e sofisticação.

de são os cortes inusitados que favorecem as sobreposições. Confira essas tendências na Hering Store.

Rua Marechal Bormann, 82 D, Centro. Telefone: (49) 3316.4766

FOTO PRODUÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Rua Marechal Bormann, 61E, Centro. Telefone: (49) 3328.8986

Jack Oliveira (programador visual), Maria Helena Tombini, Luciana Tombini Dorneles, Daiana Marchior, Leila Garbin e Marcos Ribeiro (supervisor)


[arquitetura e decoração]

Falando do quarto... | Glicério Weber e Fabiano Czarnobay | CREA/SC: 033917-3 CREA/SC: 069811-0 Arquitetos Urbanistas contato@weberyczar.com.br www.weberyczar.com.br

C

om o inverno se aproximando, surge aquela

dencial ajuda neste sentido. Deve-se, porém, tomar cuida-

vontade de dormir um pouco mais, de curtir

do para não utilizar luzes que ofusquem o olhar, podendo

uma preguiça sob os cobertores ou passar

causar desconforto, estragando todo clima que desejamos.

mais algum tempo no aconchego de uma

Com a popularização dos colchões de molas em conjuntos

boa companhia. Para isso, precisamos de um ambiente

do tipo “Box”, a cama se transformou. Hoje, dificilmente a

que nos proporcione bem-estar e seja reflexo daquilo que

cama existe por completo. Normalmente ela se restringe a

consideramos agradável. Além disso, esses são fatores deter-

apenas uma cabeceira, fixada ao Box ou à parede. Esta ca-

minantes para que tenhamos uma boa noite de sono, o que

beceira pode ser estofada, caso o cliente tenha o hábito de

refletirá em nossa disposição e produtividade durante o dia.

ler ou ver TV na cama, madeira, acrílico, tramas de junco e

Então, como devemos fazer para tornar o quarto um am-

diversos outros materiais.

biente aconchegante, induzindo os melhores sonhos e os

Enfim, se o quarto é o lugar onde passamos 1/3 de nossas

mais intensos momentos de intimidade?

vidas, há que se dar a devida importância a este ambiente.

O uso de revestimentos quentes, como o carpete, os te-

O modo como ele é projetado influenciará, positiva ou ne-

cidos para cortinas e revestimento e a madeira nas mais

gativamente, nosso dia a dia. Portanto, deve-se ter cuidado

diversas formas e utilizações, instantaneamente, nos trans-

ao escolher cores e materiais para o seu quarto.n

porta para um ambiente mais intimista. Portanto, abuse destes materiais. As cores contribuem significativamente para criar uma atmosfera de descanso e romantismo. Cores que acalmam,

[...] se o quarto é o lugar onde passamos 1/3 de nossas vidas, há que se dar a devida importância a este ambiente

como o azul claro e o verde malva, são apropriadas, assim como os tons off white. Caso prefira cores mais fortes, como o vermelho, opte por colocá-los na cabeceira, de modo que não os perceba enquanto estiver na cama. A iluminação é outro fator importante. Jamais utilize iluminação fria em dormitórios. Mesmo quando utilizamos o recurso das sancas de gesso com iluminação indireta, estas devem conter lâmpadas fluorescentes de tons amarelados. Luzes dirigidas ajudam a diversificar as possibilidades de iluminação, criando vários cenários. O uso da automação resi-


[por aí] Pele bem cuidada e hidratada não cai da moda

Exposição interativa Ciranda

O

SESC Chapecó inaugurou no dia 14 do mês passado a exposição interativa Ciranda SESC – Brincadeiras de Papel com15

criações de origamis, arte oriental milenar com a qual, através de do-

V

em chegando o inverno e os cuidados com a pele precisam ser reforçados. A Abboccato Karité, tendência amendoada africana,

apresenta um hidratante para homens e mulheres se protegerem con-

braduras, é possível reproduzir formas de objetos e animais. A cura-

tra o frio. Altamente hidratante, a Abboccato Karité veio com força

dora da exposição foi a portuguesa Albertina Fonseca, que cursou

total para renovar a pele das mãos e dos pés com perfume que aflora

animação sócio-cultural no instituto Piaget.

os sentidos. Outono e inverno com toque aveludado que você sente na pele e no aroma. Confira na loja Abboccato!

Rua Brasília, 475, Jardim Itália. Telefone: (49) 3319.9129

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Avenida Getúlio Vargas 221 N, Sala 2, Centro. Chapecó Telefone: (49) 3323.6940


[por aí] Fitoterapia

O

conhecimento e o uso das plantas com fins terapêuticos têm crescido nas diversas áreas da saúde nos últimos anos. E a Fito-

terapia Funcional vem aliar-se à Nutrição Funcional para o tratamento

Vestida para arrasar

P

ara as pessoas que procuram arrasar em todas as situações, as irmãs Adriana e Valéria Menezes inauguraram em Chapecó a loja

de roupas íntimas Drika’s. A empresa trabalha no segmento de varejo

das diversas disfunções orgânicas e o restabelecimento da saúde. A

e atacado para revendedoras do ramo e é representante exclusiva da

Fitoterapia Funcional enfoca as plantas em sinergismo com os alimen-

grife “Aimê Lingerie” para o Oeste Catarinense. Com produtos para

tos, otimizando essa associação na modulação bioquímica do orga-

público feminino e masculino, o dia dos namorados está garantido.

nismo. Conheça a Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia Funcional

Confira a promoção especial para o próximo 12 de junho na Drika’s.

com Flávia Sell (CRN/SC 2442). Avenida Getúlio Vargas, 615 S, em frente a Casa da Mata. Telefone: (49) 3329.3584 Rua General Osório, 42 E, Centro Chapecó Telefone: (49) 3323.6424 |

A Nutricionista, Flávia Sell

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO PRODUÇÃO

3324.4002


[marquinho zadinello]

DEPOIS DOS TRINTA

| Marquinho | Comunicador da rádio Atlântida 99,3 de Chapecó DJ e cursa Jornalismo marcos.zadinello@atlantida.com.br twitter/zadinello

V

iagens para algum lugar são, em sua maio-

mas suas consequências podem ser bem sérias. Des-

ria, agradáveis e produtivas. Nessa última,

cobri também que aprendizes podem superar quem

pude chegar a algumas conclusões que, mes-

os instruiu, e que não há nenhum mal nisso, desde que

mo não tão conclusivas, me fizeram bem.

não se esqueçam de ser eternamente gratos e solidários;

Só agora, depois dos trinta anos descobri que deter-

e que solidariedade é diferente de assistencialismo. A

minadas canções, são muito mais do que apenas isso.

prova disso, é o sorriso de quem recebe algo de alguém

Que o sofrimento da perda do pai nunca passa, por mais

solidário; e mais, que nessas horas a emoção é mais

que o consolem, descobri também que na verdade, ele

importante que a razão.

nunca se vai, está sempre ali. Que um sorriso franco tem

Só agora, depois dos trinta anos, descobri que ser ex-

mais poder que um tijolo numa vidraça mas que nem sem-

cluído, dói menos do que excluir quem quer que seja.

pre o sorriso vem. Descobri só agora que uma barra de

A propósito, descobri também que o que me dá nó na

rolagem de um mouse no meio da madrugada, pode ser

garganta mesmo, está ali, bem perto. Como desco-

o melhor calmante pro seu filho. Só agora tive noção que

bri? Na viagem de que falei no começo, quando ao

esse filho será de toda a família, queira o seu egoísmo ou

sentarmos à mesa na casa de um amigo muito rico

não. Que aparência, especialmente as mais aprazíveis,

e trabalhador, minutos depois dele ter me mostrado

camuflam preconceitos e que esses não vão embora

um álbum com as fotos de sua última viagem à Paris,

apenas com estudo sobre eles. Só agora entendi que al-

quando ele pegou o prato da empregada da casa, sen-

guns se contentam com muito pouco e que outros nunca

tada ao meu lado, e com o carinho que só os simples de

se contentam, embora a cada dia tenham mais. Só

coração tem, perguntou: só arroz e salada ou strogonoff

agora entendi que uma falácia pode ser só uma falácia,

também?? Ahh, o Joel também tem 30 anos.

PERSONAGEM

FRASES QUE PASSAM BATIDO Esse é o Reggae da SOLARISE: De braços abertos para liberdade. Primeiro raio de sol Brilhou no céu da nossa cidade Mas que belo postal O astral desse som é o que basta pra começar o dia.

42

Junho|Julho2010

TRILHA SONORA DESTA COLUNA Esse disco aí, o cantoria II de 1984, todo ele, várias e ininterruptas vezes. Xangai, Vital Farias, Elomar, Geraldo Azevedo e as mais incríveis e desconhecidas canções nacionais de que se tem

Desde cedo com a cidadania que muitas vezes nos falta

Possivelmente você conheça alguém que tenha na essência o fino trato com as minorias, mas como esse menino é um tanto quanto difícil. Pois o personagem de agora, atende por René Silva, um menino de 16 anos, morador de uma favela no Rio. Atende o telefone numa pizzaria e é editor de um jornal de 10,000 exem-

Outro dia, andando na rua, não acreditei quando le-

plares no complexo de favelas do alemão, chamado “A

vantei a cabeça e o vi vindo em minha direção. Falou:

Voz Da Comunidade”. René começou com o jornal aos

“e aee Marquinho?”. Alguns artistas são mais que artis-

14 anos, quer ser jornalista, é engajado e organizou so-

tas. São pessoas comuns e quando conseguem se despir

zinho um café para as mamães comemorarem seu dia.

de vaidades depois de tantos anos de carreira como

Articula mutirões de solidariedade na comunidade onde

ele, tão talentoso e rápido como uma bala quando

vive e, sua mais nova sacada: angariar patrocínio com em-

empunhava sua guitarra, se tornam gênios, mágicos

presas de tinta para, com sprays, colorir os muros da favela

como só agora pudemos reconhe-

onde vive, para a chegada da Copa do Mundo da África

cer. O Blues nunca foi tão triste. O

do Sul. Iniciativas simples e singelas que fazem desse guri

rock nunca nos doeu tanto como

um grande cidadão. Um carinha que mostra um lado

agora sem BeBeco Garcia. Que

pouco visto da cidade maravilhosa e que, na primeira

a madre de Guadalupe proteja o

oportunidade, fugiu do senso comum que nos assusta

GUITARRISTA CIGANO. Até sem-

pela TV diariamente. Um salve René...

pre BeBeco!


SEMPRE UM CONVIDADO Desta vez não tem convidado, queria e preci-

longe demais das capitais, mas com gente fa-

sava colocar alguém aqui como destaque po-

zendo música, com a cabeça também nelas, as

sitivo por aquilo que vem fazendo pela cena

grandes cidades .

musical chapecoense, mas não. Fugi à regra

Há essa hora a Santograau já terá aberto o

de forma brusca por que o que tenho ouvido

show do Aerosmith em PoA, mais uma conquis-

tem me deixado mal.

ta das grandes. Pena que a rejeição pelo que

Não, essa não é uma defesa de quem quer que

é daqui, alimentada por alguns mesquinhos,

seja, mas preciso dizer que não sirvo pro papel

ou intelectualóides super-ultra-mega cultos que

que algumas pessoas têm achado que eu possa

dizem que a Santograau só chegou lá por que

servir, quando me falam: “mas como que a ban-

tem grana, ou que talvez, nem tenha chegado

da Santograau isso ou aquilo?”.

a lugar algum.

Vi na gravação do DVD da banda pessoas par-

Como disse, essa não é uma defesa, mas se

ticipando dela, não por apoiarem a banda,

depois do que eu tenho ouvido de um gran-

mas para ver o que possivelmente daria errado

de número de pessoas, elas através da SG, se

por lá, vi fãs fervorosos, participações incríveis,

sentirem representadas em algum momento Da

trabalho bem feito, tempo e vontade investidos

carreira da banda, aí sim será a confirmação de

num sonho que se materializava numa cidade

que a hipocrisia não tem limites.

PARA VER

E OUVIR Se você viu o espetáculo do Teatro Mágico na mais recente edição do CUCCA em Chapecó, já sabe do que se trata e o quão incrível é o show dos caras. Logicamente se você não conseguiu viver aquele espetáculo de perto... Aí estão: CD e DVD do TM, é a arte na mais cristalizada e independente das formas.

MEUS BONS

COMPA

NHEIROS A agenda cultural de Chapecó merece

Esse livro me custou R$ 9,90 na 1ª edição da FACE

um destaque positivo, efervescente e de

Acabei de ler o livro aí acima. É incrível a reviravolta na

padrão inquestionável. Recentemente, o

trama de John Grisham em Câmara de Gás - Ed. Rocco

Festival de Teatro não deixou dúvidas do

-, 1995. É a história de Sam Cayhall, membro da Ku-

grande potencial da cidade. No projeto

Klux-Klan que, em 1967, explodiu o escritório de um ad-

UnoCultural a preocupação é um pouco

vogado que defendia os direitos dos negros e dos judeus

no sentido de fugir dos grandes espetá-

em uma época em que pensar em direitos civis, especial-

culos, e mostrar algo ou alguém distan-

mente para os negros, era algo extremamente perigoso.

tes da badalação, mas com conteúdo e

Sam Cayhall mata os filhos gêmeos do advogado e dei-

valor artístico, também inegáveis. Wander

xa-o mutilado. No primeiro julgamento: absolvição. No

Wildner já veio, artes visuais e outras áre-

segundo, seis meses depois, a confirmação do veredicto.

as da cultura estão sendo contemplados.

Em 1990, o caso é reaberto e o inexperiente advogado

Talvez todo o público ainda não, mas essa

agora tem pouco tempo para livrar Sam da Câmara de

é uma outra etapa.

Gás. Instigante...


[mascotes]

Porque é importante ensinar truques aos cães

M | Lucia Helena Franco | Médica veterinária - CRMV 04499 Especialista em comportamento canino e proprietária da Escola de Adestramento para cães Dog Show (49) 3323.9019 (49) 9987.1050

ESPAÇO CÃO Caso você tenha alguma dúvida sobre comportamento canino, escreva para dogshow.chapeco@uol.com.br

uitas pessoas não veem sentido em

Estímulo à obediência

ensinar truques aos cães. Acham que

Sempre que recompensamos o cão pela execução de

truques são para apresentações em

um truque ou comando, estamos recompensando a

circo ou em demonstrações com cães,

obediência. Então, obedecer se torna algo cada vez

ou, então, que os estão maltratando ao pedirem que

mais prazeroso e o cão se torna gradualmente mais

executem comandos. Quando se utilizam métodos

obediente. A realização de truques é também uma das

de aprendizagem com reforço positivo para ensinar,

melhores maneiras de mostrar liderança ao cão, pois,

onde o animal realiza o comando indicado e recebe

ao realizar algo que queremos e ser recompensado, ele

em troca petiscos, brinquedos ou carinho, ele tem

percebe que nós temos o controle de diversas coisas que

verdadeiro prazer em querer aprender.

são importantes para ele, como comida e brinquedos.

Vou tentar explicar a importância e as vantagens em

Desta forma, sem qualquer violência mostramos para ele

ter um cão que saiba fazer vários truques.

que estamos no comando.

Melhora a comunicação entre o cão e seus donos

Aumenta o controle do dono sobre o cão

O cão percebe que nos comunicamos por meio de pa-

Praticar truques pode ocupar o cão ou substituir os com-

lavras e de sinais. Por isso, passa a prestar mais aten-

portamentos considerados indesejáveis, como pular nas

ção em nossa linguagem corporal e em nossa voz, na

visitas, correr quando abrimos o portão, latir para con-

tentativa de entender o que queremos. Ao aprender

seguir algo, entre outros. Desta forma, quando for rece-

comandos com reforço positivo, ele começa a enten-

ber uma pessoa em casa você pode

der que pode realizar ações que nos agradem e que o

dar um comando como o “senta” e

levam a merecer um petisco ou um brinquedo. Desta

o “fica” e mostrar para o cão uma

forma, tornam-se mais educados e empenhados em

maneira mais eficaz de conseguir

fazer coisas que nos agradem.

atenção e até um petisco. Ou, en-

Gera atividade para o cão

tão, quando abrir o portão de casa dizer o comando “espera” e evitar

Todo cachorro foi desenvolvido para realizar uma ati-

que o cão saia disparado pela rua,

vidade ou um tipo de trabalho e hoje se encontram

correndo o risco de ser atropelado ou

“desempregados” nas residências. Isso gera estresse e

de se perder.

tédio, podendo torná-lo bagunceiro e destruidor de-

Ter um cão como animal de estima-

vido ao acúmulo de energia. Portanto, devemos criar

ção pode ser algo muito divertido e

tarefas e estímulos para reduzir o “sedentarismo” e a

agradável, e o fato dele saber truques

ociosidade dos cães, sendo que a execução de truques

pode facilitar e melhorar bastante este

e comandos são maneiras de aliviar esta situação.

relacionamento.n

Na foto: Emily, de Karin Schimidt e Waldir Savi Júnior

44

Dezembro|Janeiro2010


[por aí] Loja nacional agora em Chapecó

A

marca Inusittá foi lançada em fevereiro de 2008 com a proposta de dar asas à imaginação dos clientes. Em pouco tempo a qua-

lidade Inusittá foi sendo reconhecida pelo mercado. Hoje são apro-

Cuidados especiais no inverno

N

o inverno, os cabelos merecem cuidados especiais. É neste período que a água do banho é usada muito quente, retirando a

camada de oleosidade que protege o fio, causando o ressecamento.

ximadamente 70 lojas no país. Equipamentos e tecnologia de ponta

Nestes dias, evite sair com os cabelos molhados, pois a água se so-

permitem o desenvolvimento de soluções ilimitadas e inusitadas, em

lidifica e facilita a quebra da fibra capilar. Para revitalizar os cabelos

ambientes residenciais e corporativos. Visite a Inusittá em Chapecó e

recomenda-se hidratação de 15 em 15 dias e o uso de leave-in diaria-

Erechim e surpreenda-se!

mente! Mais dicas e cuidados você confere na Companhia da Beleza.

Av. Fernando Machado, 61 D, Centro. Telefone: (49) 3329.5901 | 8819.3339

Rua Lauro Müller, 442 E, Bairro Santa Maria. Telefone: (49) 3329.2697

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Em Erechim: Av. XV de Novembro, 166, Centro. Telefone: (54) 2106.5759

Val Ribeiro, proprietária da Companhia da Beleza


[por aí] Cuidados para o seu bebê

A

Afeto Medicina Fetal oferece exames ultrassonográficos para o acompanhamento do seu bebê. O Dr. Juliano Esbissigo, res-

ponsável técnico da clínica, ressalta que informação é segurança se

284 Fresh New na MOVE!

E

streando na Move! nesta coleção de Inverno, a marca 284 chega cheia de novidades e muita atitude. A 284 foi criada pela 3º

geração da Daslu e trabalha com o conceito “fast fashion”, onde o

tratando de algo tão importante e delicado. Na Afeto, termos como

mix de produtos é amplo, o preço acessível e a entrada de produtos é

translucência nucal, osso nasal, suto venoso, regurgitação tricúspide e

dinâmica e constante. Dirigida para um público urbano fashion, a 284

cariótipo são esclarecidos para que a gestante acompanhe e entenda

promete. Vá até a Move! e confira!

este momento tão especial. Rua Marechal Bormann, 56 D, Centro. Telefone: (49) 3323.0060

Dr. Juliano Esbissigo, ginecologista obstetra, responsável técnico pela Afeto

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Rua Barão do Rio Branco, 449 E, Sala 6, Centro. Telefone: (49) 3331.4115


[especial]

África do Sul ea

Copa do Mundo

Passaram-se quatro anos e cá estamos nós, com bandeiras nas mãos, caras pintadas, grito na garganta e uma vontade tremenda de comemorar a cada gol. Copa do Mundo é assim: emoção, expectativa, exaustão e muita ansiedade. E nós, brasileiros que somos, não podíamos deixar de falar sobre o maior evento de futebol do mundo e, é claro, torcer pelo hexa! [ Silvane Alves dos Santos ]

A

Copa do Mundo, como conhecemos hoje, iniciou no ano de 1928, sob iniciativa do francês Jules Rimet, após assumir o comando da Federation International Football Association (FIFA). Desde a primeira edição, muita coisa mudou e para tentar apresentar um pouco

mais do maior evento de futebol do globo, dividimos esta grande reportagem em três partes: a África do Sul e os estados que sediarão os jogos, a estrutura da Copa (movimentos da economia, investimento e obras) e a seleção brasileira, com escalação, apostas e história. Nós não fomos para a África, mas reunimos informações que vão te levar ao país da Copa, das girafas e das zebras. Mas estas melhor deixarmos de lado, afinal, no país do futebol, queremos é gol!

FOTO DIVULGAÇÃO

Fonte: www.suapesquisa.com/educacaoesportes/historiadacopa.htm

48

Junho|Julho2010


FOTO AUDREY PICCINI

Em 1994, quando se tornou República, sob a liderança de Nelson Mandela, o país começou a deixar para trás as guerras civis e o Apartheid que, por um longo período da história da África, discriminou e explorou a população negra

A África do Sul O país sede do 2º maior evento esportivo de 2010 é um território cercado por embates políticos e uma longa história de discriminação e pobreza. Situada no extremo sul do Continente Africano, a República da África do Sul abriga nove províncias (Cabo Oriental, Free State, Gauteng, KwaZulu-Natal, Limpopo, Mpumalanga, Cabo Setentrional, Noroeste e Cabo Ocidental) e tem três capitais: Cidade do Cabo (legislativa), PretóSão mais de 47 milhões de habitantes marcados pela diversidade de expressões culturais, históricas e linguísticas (são 11 línguas oficialmente reconhecidas, em que predomina o inglês), características que fizeram com que a República recebesse o título de “Nação Arco-Íris”. Entre os esportes favoritos dos sul-africanos estão o rúgbi, o críquete, o golfe, a natação, o atletismo e, é claro, o futebol, muitas vezes chamado de “soccer” ou “diski”.

Uma das três capitais, a Cape Town vista de cima, da Lions Head. Foto de Audrey Piccini em viagem à África do Sul em 2009. Mais imagens acesse: www. cidadedocabo.blogspot.com Ilha das focas: um dos pontos mais característicos da Cidade do Cabo, local que abrigava presos políticos desde 1898

FOTO AUDREY PICCINI

ria (executiva) e Bloemfontein (judiciária).

Também no país da Copa e dos sorrisos gratuitos é registrada a pior epidemia de Aids no mundo, com 5,7 milhões de pessoas infectadas, de acordo com o relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Programa Conjunto da ONU para HIV/Aids (Unaids); país onde a expectativa de vida é de 45 e 46 anos para as mulheres e para os homens, respectivamente; e que tem uma taxa de desemprego de 24%. Fatores que são reflexos de uma longa história de dominação e exploração. Por tudo isso, desde o momento em que foi definido que sediaria os jogos, o país recebeu o FOTO AUDREY PICCINI

apoio massivo da população. Como cita o embaixador da África do Sul na Suíça, George Johannes, “a Copa do Mundo reuniu toda a África. O ‘pessimismo político’ passou a segundo plano e, pela primeira vez, as pessoas podem ver a África com olhos diferentes. Não como dependente, onde as pessoas pedem esmola e passam fome. Por isso estão todos muito engajados”, salienta. Fonte: http://pt.fifa.com | www.g1.com.br | www.swissinfo.ch

Os 12 Apóstolos representados pelas montanhas

Um pouquinho de viagem

que, em 2009, o jornalista Audrey Piccini

Copa. Com esse objetivo, há oito anos sur-

Planos são feitos todos os dias. Uns me-

foi à África do Sul. A viagem, de estudo e

giu a ideia de juntar uns “parceiros” e sair.

nores, outros mais ambiciosos, mas todos

turismo, rendeu boas histórias e lindas fo-

“Com estas viagens, aproveitamos o turismo

presentes e em espera para execução. Foi

tos (algumas das quais ilustram este texto).

e os jogos. Agora, para África temos boas

para colocar em prática um destes planos

“Decidi que iria viajar no começo de 2008

expectativas, porque o país parece ser muito

e, desde então, pesquisei e planejei o lugar

rico em paisagens e curiosidades. O nosso

para onde iria. Não queria ir para aonde

cronograma está pronto, agora é aproveitar,

as pessoas normalmente vão; buscava algo

sair, torcer e se divertir”, comenta Pablo.

novo. Então decidi pela África do Sul. Fui para fazer um curso de inglês. O turismo era por minha conta”, lembra Audrey. E se você quiser saber um pouco mais desta história, o jornalista criou um blog (www.cidadedocabo.blogspot.com) em que estão disponíveis fotos e textos sobre a viagem. Com a mesma intenção de conhecer lugares diversos, Pablo Dávi e alguns amigos arrumaram uma “boa desculpa” para viajar pelo mundo: acompanhar os jogos da Audrey no Knysna Elephant Park

Pablo (à direita) com os amigos na Copa de 2006

Junho|Julho2010

49


[especial] As cidades-sede

Mangaung/Bloemfontein: foi for-

nhecer uma máquina de cunhar moedas de 1892,

Para que a cada jogo você se sinta tão na

mada no final de 2000 pela fusão dos

ainda em operação e assistir a espetáculos no

África do Sul como gostaria de estar, apre-

conselhos locais provisórios de Bloemfontein,

sentamos abaixo um roteiro básico sobre as

Botshabelo e Thaba Nchu e dois conselhos ru-

cidades-sede dos jogos da Copa.

rais. Nesta cidade encontra-se o estádio Free

State Theatre.

State, com capacidade para 48 mil pessoas. Cidade do Cabo: situada entre o oceano e a cadeia montanhosa Table Moun-

Polokwane: frequentemente descri-

tain, é a capital legislativa da África do Sul

ta como um lugar vibrante, colorido e

desde 1910. Os Palácios Parlamentares, ain-

animado, Polokwane abriga o Estádio Peter

da em uso, foram construídos em 1885. Na

Mokaba, com capacidade para 46 mil pes-

Cidade do Cabo encontra-se o estádio Green

soas, que recebeu este nome em honra ao

Point, considerado um dos mais bonitos e bem

militante da luta pela emancipação da Áfri-

estruturados estádios de todas as Copas.

ca do Sul contra o regime do Apartheid.

O estádio Green Point foi demolido em 2007 para dar lugar a um novo estádio, com capacidade para receber 70 mil pessoas. Na foto, ainda em construção

O Estádio Loftus Versfeld, de Tshwane/Pretória, é um dos mais antigos da África do Sul, construído em 1906. Hoje tem capacidade para atender 50 mil pessoas

Nelson Mandela Bay Port Elizabeth:

Nelspruit: cercada pelo Parque Nacio-

batizada em homenagem a um dos

nal Kruger, serve como ponto de partida

maiores estadistas do mundo e um verda-

para explorar o Parque Transnacional de Limpopo,

deiro ícone sul-africano, a cidade de Nelson

o Parque Nacional Kruger, o Parque Nacional de

Mandela Bay/Port Elizabeth é conhecida como

Limpopo (Moçambique) e o Parque Nacional

“A Cidade Amiga”. Cercada por praias para-

Gonarezhou (Zimbábue). Por estas caracterís-

disíacas, é considerada o centro da indústria

ticas, nada melhor que um estádio que repre-

automobilística do país e fica localizada na

sentasse um pouco destes elementos: o estádio

província de Eastern Cape.

Mbombela (“com cara de bicho”), que abriga 46 mil torcedores.

Durban: além de ter o porto mais movimentado da África, oferece aos visitantes

Johanesburgo: conhecida como a Cida-

o Mundo Marinho UShaka, maior parque

de do Ouro, é o principal eixo empresa-

temático marinho do continente. Além dele,

rial do país, contribuindo com aproximadamente

tem o Complexo de Zonas Úmidas de Santa

12% do PIB nacional. Foi neste local que, em 1955,

Lúcia, que possui recifes de corais, dunas

diversos movimentos contra o Apartheid se encon-

costeiras, sistemas de lagos e pântanos. Em Durban fica o estádio Moses Mabhida, que sediará uma das semifinais. Rustemburgo: localizada na província Noroeste, a região serviu como referência tática para diversas disputas de terra no início

traram para assinar a Carta da Liberdade. A cidade de Nelson Mandela Bay/Port Elizabeth foi um importante núcleo da resistência contra o regime do Apartheid. Em 2000, Port Elizabeth passou a fazer parte do Município Metropolitano de Nelson Mandela Bay, que inclui ainda as cidades de Dispatch e Uitenhage. Para a Copa foi construído o estádio “Nelson Mandela Bay”, com capacidade para 44 mil pessoas

do século XIX. Tida como a capital mundial da platina e a mineração, é a maior fonte de

Tshwane/Pretória: a capital adminis-

empregos na cidade, que é também o lar de uma

trativa da África do Sul, em que estão loca-

das tribos mais ricas do país, a bafokeng. Em ho-

lizadas embaixadas e a sede do governo, atua

menagem a elas, o estádio Palácio dos Espor-

como centro cultural da África do Sul. É possível

tes Royal Bafokeng (42 mil pessoas).

encontrar o Museu de Ciência e Tecnologia, co-

Em Johanesburgo, os estádios Soccer City, na imagem, com capacidade para 94 mil torcedores, e Ellis Park, que recebe 62 mil pessoas Fonte: http://pt.fifa.com/worldcup/destination/cities/index.html


Além dos gramados

Para o publicitário e agente do fomento

Estrutura da 18ª Copa

Tudo parece mudar quando os dias para o

mercantil, Matheus Roman, o maior impacto

Desde o momento em que se define o país que

início dos jogos se aproximam e, segundo

causado pela Copa em países como o nosso,

deverá sediar a competição, muito trabalho é

especialistas, realmente mudam. É a publici-

em que apenas uma (pequena) parcela da popu-

desenvolvido. Para a organização, leva-se em

dade, o comércio de roupas, de lingeries, de

lação pode ir ao país sede, ocorre, principal-

conta que o esporte aproxima, movimenta e

eletroeletrônicos e muitos outros setores que

mente, sobre o humor das pessoas. “Elas ficam

emociona públicos numerosos. Então, prepara-

aproveitam o bom momento para aquecer

mais esperançosas quanto ao futuro e isso é bom

se para o show de abertura, de encerramento,

a economia e garantir um aumento no ren-

para o consumo”, destaca Matheus. Os setores que

hospedagens, trânsito, segurança, lazer, entre

dimento do saldo comercial. No setor de

mais lucram com esse “bom humor” são os bens

outros. Citamos abaixo alguns números.

turismo, por exemplo, a expectativa é que

semiduráveis (televisores) e não duráveis (vestuário,

• Ingressos: foram disponibilizados 500 mil in-

a África do Sul tenha um rendimento acima

alimentos e bebidas). “É o único momento que

gressos para as 63 partidas em mais de 11 centros

de 13 bilhões de rands (equivalente a US$

a indústria nacional de televisores costuma ven-

de venda nas cidades-sede; 18 postos de venda

1,77 bilhão), injetados por cerca de 373 mil

der mais do que consegue produzir, por exem-

Shoprite/Checkers; cerca de 600 agências do First

estrangeiros. Isso levará a um crescimento

plo. Aliado a isso, a venda de bebidas, princi-

National Bank; além das vendas pelo site oficial do

econômico de, aproximadamente, 0,5 pon-

palmente cerveja e refrigerante, alimentos (na

torneio e por telefone.

to porcentual*.

maioria das vezes de carnes para churrasco), o

• As partidas: para os 63 jogos, 30 árbitros

Mas, antes de começar a receber este di-

movimento em bares e restaurantes também

de 28 países diferentes foram convocados para

nheiro todo, vale destacar que o país sul-

aumentam. Enfim, todo o tipo de artigo nas

administrar as 32 seleções participantes. Uma

africano injetou investimentos para pro-

cores da bandeira vendem muito bem durante

equipe de especialistas internacionais em técni-

jetos de infraestrutura (estradas, ferrovias

a Copa”, acrescenta. No entanto, como nem

ca, forma física e psicologia da arbitragem foi

e aeroportos), na construção e reforma de

tudo são flores ou gols (como preferirem), este

criada pela FIFA para monitorar e analisar todas

estádios, alcançando a cifra de 90 bilhões

mesmo mercado deve, segundo Matheus, to-

as informações sobre os árbitros candidatos,

de rands. De acordo com o embaixador da

mar cuidado com o tamanho dos estoques,

envolvendo os responsáveis pela arbitragem em

África do Sul na Suíça, George Johannes, o

pois, após os jogos, o patriotismo tende a

cada confederação.

dinheiro usado foi, em sua maioria, oriundo dos

“normalizar” e, claro, manter uma certa

• Antidoping: com um investimento de US$ 517

cofres públicos; “apenas alguns estádios foram

cautela em todas as demais ações do negó-

mil, foi preparado um laboratório de controle

financiados pelo setor privado, por empresas de

cio, já que “um resultado ruim nos jogos do

antidoping na Universidade de Free State, em

construção alemãs, com a ajuda de engenhei-

Brasil costuma frear antecipadamente esse

Bloemfontein, a 400 km de Joanesburgo, para a

ros e arquitetos suíços”, destaca.

consumo”, alerta.

realização dos exames durante o campeonato.

* Segundo um estudo da empresa de contabilidade Grant Thornton.

Na publicidade

rios e, em 1994, alcançava valores acima

telejornais e blocos comerciais. Ao analisar

* Até a década de 1980, pouco se pensava

de meio milhão de dólares;

sete telejornais (um da estreia e os outros

em lucrar com os jogos da Copa do Mundo.

* A Copa do Mundo de 2006 gerou uma

seis do dia dos jogos), Gastaldo evidenciou

Mas, em 1982, quando a Rede Globo com-

audiência acumulada de 41 bilhões de te-

que dos 226 minutos e 30 segundos de

prou a exclusividade para a transmissão dos

lespectadores; 60 mil novos empregos e um

tempo total dos telejornais, 170 minutos fo-

jogos, foram repassados 24 milhões de dó-

movimento financeiro de seis bilhões de dó-

ram destinados às matérias da Copa (75%) e

lares para as quatro empresas anunciantes. A

lares para o país sede (Alemanha).

56 minutos e 30 segundos a assuntos diversos

audiência alcançou média de 65 milhões de

* Édison Gastaldo, autor do livro “Pátria,

(25%). Nos comerciais, dos 57 minutos totais,

telespectadores;

chuteiras e propaganda” (2002), apresen-

18 relacionam-se à Copa (31,6%); e 39 a ou-

* Em 1986, os jogos dispunham de 80 mi-

ta uma relação entre o tempo dedicado

tros comerciais (68,4%).

lhões de dólares em investimentos publicitá-

à Copa do Mundo e a outros assuntos em

Fonte: www.fifaworldcup.comv


[especial] Seleção canarinho Depois de oito anos, chegamos à vez do

Tabela de jogos do Grupo do Brasil (G) na Copa

A camisa da Seleção Brasileira

hexa com o ego um tanto envaidecido. Afi-

para a Copa 2010

nal, o Brasil é o único país que participou de

adota um estilo

todas as Copas do Mundo, que tem a maio-

Brasil x Coreia do Norte

ria dos títulos conquistados* e que sempre

Terça-feira (15/06), às 15:30

grandes detalhes.

que a seleção sempre tem a “missão” de fa-

Brasil x Costa do Marfim

do modelo de 70.

zer um agradinho ao seu “povo heroico”.

Domingo (20/06), às 15:30

mais clássico, sem

traz para casa um troféu extra. Não é à toa

A gola lembra a Resta saber se a

Trazer a taça, é claro.

seleção vai ter o

Para isso, o gaúcho Carlos Caetano Bledorn Ver-

Brasil x Portugal

mesmo sucesso de

ri, mais conhecido como Dunga, escalou Julio

Sexta-feira (25/06), às 11:00

40 anos atrás, em

César, Gomes e Doni, no gol; para as laterais Maicon, Daniel Alves, Gilberto e Michel

que ganho o seu terceiro título.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-mundo/

Bastos; na zaga Juan, Lúcio, Luizão e Thiago Silva; no meio de campo Kaká, Elano, Júlio Baptista e Kléberson; volantes: Felipe Melo, Gilberto Silva, Ramires, Josué; e no ataque, Grafite, Nilmar, Robinho e Luís Fabiano. Agora é enfrentar os times que vierem e fazer por valer a referência do “país do futebol”!

Curiosidades

ca transmitiam, atrasados, alguns lances dos

• O primeiro gol da história das Copas é do francês Laurent, contra o México, no dia 13 de julho de 1930. E o recorde de gols é do, também francês, Fontaine, com 13 gols; • A Copa do Mundo é o segundo maior evento esportivo do planeta (em primeiro lugar estão as Olimpíadas); • No Brasil, até a Copa de 1958, os jogos eram veiculados através do sistema de radiodifusão. Os poucos aparelhos de TV da épo-

jogos. Em 1962, a TV ainda não detinha a atenção da maioria da população: os jogos eram reprisados apenas no dia seguinte; • Foi na Copa de 1970, com transmissão direta, via satélite, que surgiu o jingle de Miguel Gustavo: “Noventa Milhões em ação, pra frente Brasil, salve a seleção...”. • Mesmo antes do Brasil se classificar para Copa do Mundo de 2010, já estavam esgotado as entradas para assistir os jogos da seleção.

Fonte: www.suapesquisa.com/educacaoesportes/historiadacopa.htm http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1402024-17852,00.html

Na lembrança

Esquema tático jogo, realizado no recém construído Maraca-

realizada em 1930, no Uruguai, com a parti-

nã (Rio de Janeiro), contou com a presença

cipação de 16 seleções convidadas pela FIFA,

de, aproximadamente, 200 mil espectadores,

sem a disputa de eliminatórias. O vencedor foi

mas não foi daquela vez que conseguiríamos

a própria seleção uruguaia;

o título. A comemoração ocorreu em 1958, na

• Nas copas seguintes (1934 e 1938) a Itália

copa disputada na Suécia; em 1962, no Chile;

ficou com o título e nas competições de 1942

em 1970, no México (após esta competição,

e 1946 os jogos foram suspensos devido à Se-

o Brasil ganhou o direito de ficar em definitivo

gunda Guerra Mundial;

com a posse da taça Jules Rimet e, também,

• Em 1950, além de sediar a copa, o Brasil

passou 24 longos anos sem título); em 1994

chegou à final contra o Uruguai. O último

nos Estados Unidos; e em 2002, no Japão.n

4-4-2

* Na sequência: a Itália, quatro vezes campeã mundial; a Alemanha, três; Argentina e Uruguai, bi-campeãs; Inglaterra e França com apenas um título cada.

FOTO DIVULGAÇÃO

• A primeira edição da Copa do Mundo foi


[economia]

A difícil tarefa de empreender

N | Matheus O. Roman | Agente de fomento mercantil nº 6549 pertencente a MOR FACTOR - Sociedade de Fomento Mercantil SINFACNCO 055/2009. morfactor@terra.com.br

Manter o entusiasmo frente às dificuldades e motivar outras pessoas parece ser uma característica fundamental ao empreendedor bem sucedido

o contato diário com empresas e dife-

É nítida a diferenciação que grandes homens como

rentes realidades econômicas de cada

Benjamin Franklin e Thomas Jefferson fizeram dos di-

negócio, é comum ver, em algum mo-

reitos das pessoas. As pessoas têm direito à vida e à

mento, o empreendedor perder o entu-

liberdade, no entanto, os patronos da América não

siasmo pela empresa que criou. Isso não ocorre por

declararam que todos tinham direito à felicidade, mas

acaso, quase todos os livros especializados em em-

a buscar a felicidade. Essa pequena diferença diz que

preendedorismo parecem vender a ideia de tranqui-

não é garantida a ninguém a felicidade, somente o

lidade e prosperidade para quem se arrisca a abrir

direito de buscá-la e consideravam essa uma verda-

um negócio. Claro que esse é o objetivo de quem se

de “evidente por si mesma” e um direito inalienável.

propõe a empreender, mas convém dizer que não é

Como na sociedade sucesso profissional é quase si-

certo que isso vai acontecer. Na maioria dos casos,

nônimo de felicidade, deve-se ler e reler esse trecho

os novos negócios fecham antes mesmo de completa-

com muita atenção, pois nele pode se buscar confor-

rem cinco anos, levando o dinheiro e a felicidade do

to nas horas difíceis. Eles declararam a liberdade e

empresário.

igualdade a todos, mas a felicidade não. Não é como

Os motivos são os mais variados, desde a falta de

nos livros de empreendedorismo, não existe fórmula

planejamento e financiamento para que o negócio

matemática fácil; é algo que deve ser alcançado por

possa dar certo, até golpes contra novos comerciantes

cada um a sua própria maneira e não é certo de que

e concorrência desleal. Um bom conhecimento sobre

irá acontecer para todos.

administração e o setor de atuação ajudam muito a

A busca da felicidade é um direito de todos. Portan-

superar essas dificuldades, mas é preciso motivação

to, se não estamos felizes com os negócios, devemos

para a empresa alcançar o sucesso.

continuar buscando, devemos continuar tentando até

Manter o entusiasmo frente às dificuldades e motivar

alcançar. É aí que entram os conhecimentos técnicos,

outras pessoas parece ser uma característica funda-

a capacidade de inovação e de escutar o mercado, as

mental ao empreendedor bem sucedido. E isso não

novas maneiras de administrar e de gerir, os controles

se aprende em livros de administração, mas pode ser

sobre o financeiro, o jurídico e a qualidade dos pro-

encontrado em outros lugares do conhecimento hu-

dutos, ferramentas para que se possa alcançar essa

mano, como na filosofia, no autoconhecimento, nos

finalidade. Afinal, se não há certezas, além do direito

esportes e outras formas de superação de limites. Para

de tentar encontrar a felicidade, é de responsabilidade

tratar desse assunto, me agrada muito um pequeno

de cada pessoa descobrir como ser feliz, sem se deixar

trecho da Declaração de Independência dos EUA. Eis

abater pelos desafios dessa busca. Se o caminho para

o trecho retirado de uma tradução feita por Salvador

sua felicidade é o sucesso de seus negócios, saiba

Mourelo: “Nós consideramos estas verdades como

que não é um direito seu conseguir ser bem sucedido,

evidentes por si mesmas, que todos os homens foram

mas algo a batalhar todos os dias.

criados iguais, que foram dotados pelo seu criador de

Mantenha isso em mente e não perderá o entusiasmo

certos direitos inalienáveis, que entre estes se encon-

necessário. Não tenha dúvidas, a persistência aliada

tram a vida, a liberdade e a busca da felicidade.”

à capacidade de inovar é o caminho certo.n


[eles e elas vestem]

José e Aline Guimarães

Ele veste moleton, blaser, jeans Hering e sapato Datelli Ela veste vestido, capa e bolsa Hering e sapato Datelli

Camilla Angheben e Cristiano Dellatorre Ela veste vestido Zinco, meia Trifil e Bota WJ Couros Ele veste blaser, calça e camisa Ogochi

Rafael Cunico e Cândida Canton

Ele veste calça Young Spirit, camiseta e jaqueta Zinco Ela veste vestido Second Floor, colete e acessórios Young Spirit para Young Spirit

Édina e Fábio Bortolin

Ela veste trench coat Lança Perfume e Ankle Boot Para Raio Ele veste camisa, calça e casaco Acostamento e Sapatênis Pegada para Diani Modas

56

Dezembro|Janeiro2010


Tiago Negri e Cristiane Lunardi Ele veste camisa Stone Bonker e calça Diesel Ela veste jaqueta Perfecto em Couro Juliana Jabour, vestido Carlos Tufvesson e sapato Zeferino para Madre Santa Moda & Café

Henrique Tozzo Pizzolatto e Amanda Mello

Ele veste jaqueta de couro e Blusa 284 e calça jeans Costume Ela veste calça, camiseta,

Cristiane e Henrique dos Santos Cristiano Dellatorre e Camilla Angheben

Ele veste calça Dzarm, camisa pólo Malwee e tênis Bull Terier Paquetá Ela veste vestido Dzarm, Boot

Ela veste jaqueta, blusa, legging e tênis Nike Ele veste jaqueta, blusa,

Marcos De Col e Juliana Lauratti

Ele veste cortesia Magazin Avenida Ela veste casaco lã laços Carla Carlin e acessórios Tânia Peserico (Bendita Biju)

Dezembro|Janeiro2010

57


[por aí] Mais sabor para seus eventos

O

Restaurante Industrial é referência em boa alimentação há um bom tempo. Com excelência, atende formaturas, casamentos,

confraternizações e aniversários, servindo coffe break, brunch e coque-

Bom gosto para seu ambiente

O

móvel rústico, em madeira maciça de pínus e um móvel produzido de forma artesanal, oferece exclusividade. Além de ser

ecologicamente correto, utilizando madeira totalmente reflorestada, os

téis. Disponibiliza esses serviços tanto no próprio restaurante quanto

processos e acabamentos utilizam materiais atóxicos, acentuando a

em locais externos como clubes, centro de eventos e salões. No Res-

beleza natural da madeira. Concebido originalmente para exportação

taurante Industrial, de segunda a sábado, você tem almoço com buffet

e largamente procurado na Europa, o requinte do móvel europeu ago-

diferenciado e com carnes grelhadas. Conta, ainda, com estaciona-

ra pode estar em sua casa. Confira na West Wood Móveis Rústicos!

mento privativo. Rua Guaporé, 296 D, Centro. Telefone: (49) 3323.5237

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Avenida Fernando Machado, 281 D, Centro, Chapecó Telefone: (49) 3322.3985


[por aí] Entrevero de Rock completa um ano

Sofisticação para seus pés

O

inverno é estação que pede uma dose a mais de elegância e bom gosto em roupas e calçados. Na Belíssima for man and

woman você encontra a combinação perfeita entre talento, técnica e

H

á mais de um ano surgia em Chapecó o projeto Entrevero de Rock com a ideia de fortalecer o rock independente na cida-

de e divulgar os trabalhos realizados pelas bandas com composições

tecnologia. A loja está com a coleção completa de calçados da marca

próprias. Criou-se, então, um espaço de diálogo artístico-musical, o

catarinense WJ couros. O toque a mais que você precisava na estação

que incentivou a produção de composições próprias entre os artistas

mais fria do ano está na Belíssima! A loja também conta com grandes

chapecoenses e promoveu o crescimento cultural-profissional.

marcas em roupas para eles e para elas.

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Rua Rui Barbosa, 533 E, Centro. Telefone: (49) 3312.1788


[social por Kiko] Cleunice Massena, cabeleireira de Chapecó e região, conta com atendimento exclusivo no “Exuberance Hair Institute”

| Kiko | Colunista social kiko_colunista@yahoo.com.br

A advogada Isana Bertocco junto com a filhinha Nathália. Sintonia perfeita entre mãe e filha

Líder sindicalista Levi Pereira Santos, personalidade de destaque, exemplo de sentimento familiar e humanitário

A empresária Jaqueline Busatto está na quarta edição da Lista Telefônica Completa. Sucesso que contribui com a praticidade da vida

Vanderléia Maestri Martinelli, corretora de imóveis e proprietária da Viver Imóveis, foi uma das organizadoras do Feirão de Imóveis, em Chapecó

Casal empresário Dércio Rosa e Ivone Miotti, diretores do Jornal Sul Brasil, de Chapecó, respeitados por sua ética e sua integridade. Muito me orgulha em fazer parte da equipe

60

Junho|Julho2010

Gelson Czarnobay é administrador de empresas, atua como coordenador do Restaurante Popular “Bandejão”, em Chapecó

A artista plástica Jussara Baldissera, no colo das três filhas Fabiane, Andréia e Dangliê. A dosagem certa do amor


[social por Thiago Freitas] Branca Rubas é um dos destaques da coluna desta edição. A dedicada profissional, está à frente de Raffer de Chapecó há sete anos. Profissionalismo e dedicação são suas marcas registradas, tanto que comemora uma ótima fase profissional e pessoal.

| Thiago Freitas | Jornalista Colunista social e apresentador da Ric Record thiago@revistaflashvip.com.br

Leandro Sorgato, diretor da Uceff Faculdades, com unidade em Chapecó e Itapiranga, está à frente da maior instituição privada de ensino superior do Oeste de Santa Catariana. Apesar da jovialidade, o seu espírito empreendedor e experiência administrativa em instituições de ensino superior, fazem com que a Uceff destaque-se no mercado regional e ofereça mais de 20 cursos de pós-graduação e mais de 10 de graduação nas duas unidades que, juntas , somam mais de 2.200 alunos.

62

Junho|Julho2010

A Essenza Di Vita é uma das melhores da clínicas estética da cidade. O espaço oferece uma linha de serviços completa para deixar seus clientes mais bonitos e com auto-estima mais elevada. Nós conseguimos reunir a empresária Adriane Choai e toda sua equipe para uma foto, que registra os quatro anos de sucesso da clínica. Da esquerda para a direita: Junior, Veridiane, Danieli, Cristiane, Karina, Gracieli, Marileia, Adriane, Maikiane, Joelce e Ivanete.

Fotos por Oraides Faccin


No mês de abril, A Top Car, concessionária exclusiva da BMW e Land Rover para Santa Catarina, realizou um badalado evento em Chapecó, o “Top Car BMW Experience”, que contou com coquetel para Vips e test drive. Mas a presença da concessionária na região não para por aí. O Executivo da Top Car, Rubens de Carvalho reside em Chapecó para atender os clientes do Oeste. Esta é apenas a primeira etapa de um projeto mais ousado da Top Car BMW e Land Rover.

Eliana Panty divide seu tempo entre a capital Florianópolis, o Oeste Catarinense e os eventos em todo o país. A jornalista é hoje uma referência de comunicação de agronegócio e assessoria política. 2010 tem sido um ano de muito trabalho para Eliana, mas nem a correria do dia a dia tiram da jornalista o bom humor, a simpatia e a elegância.

Débora Moschetta curte seu momento de mãe com suas lindas filhas Natalia e Isadora. A empresária da Art’ Lúmen sempre destaca-se pela sua simpatia, beleza e também pelas atividades que desenvolve na sociedade chapecoense ao lado de seu esposo Patrick Moschetta.


[por aí] Como escolher o seu colchão

O

colchão é determinante na qualidade do seu sono. Se ele não estiver de acordo com o seu biotipo, mesmo que você tenha to-

das as condições para dormir bem, não dormirá. Portanto não poupe

4ª Noite de Gala em Chapecó

N

os dias 17 e 18 de junho, no Teatro Municipal do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, às 20h, a Escola de

Artes de Chapecó apresenta 4ª Noite de Gala, comemorativa aos 31

esforços nesses dois acessórios: colchão e travesseiro. É bom lembrar

anos da entidade. Se apresentarão a Orquestra e Côro Sinfônico de

que o colchão é muito mais usado que o carro, a televisão e os sapa-

Chapecó e o Ballet de Repertório Paquita. O evento também será be-

tos. A revenda Exclusiva Ortobom, em Chapecó, conta com consulto-

neficente em prol da Orquestra Sinfônica de Chapecó.

res especializados para atendê-lo. Maiores informações pelo telefone (49) 3322.3690 ou no site www.escoladeartes.com.br

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Avenida Getúlio Vargas, 1047 N, Centro. Telefone: (49) 3323.1009


[por aí] Seu presente de dia dos namorados está na Atittude H

D

ia dos namorados, é dia de comemoração, de celebrar o amor e a paixão. A Atittude H convida você para festejar este dia com

Trilhagem Kids

I

ndicado paras as mamães e papais que adoram deixar seus filhos bem vestidos, chega a Chapecó a Trilhagem Kids. Uma loja espe-

looks super atuais e promoções incríveis. Aproveite esse espaço e pre-

cializada para os pequenos, que trabalha com as renomadas marcas

senteie seu grande amor com Atittude.

Hering Kids e Puc. Oferece a linha infantil com tamanhos que vão do zero até 14. A Trilhagem Kids inaugurou dia 29 de maio. Confira!

Av. Getulio Vargas, 259 N, Centro Telefone: (49) 3316.0800 e Benjamim Rua Marechal Bormann, 176 E, Centro. Telefone: (49) 3323.4957

FOTO PRODUÇÃO

FOTO PRODUÇÃO

Constant, 37 D, Centro. Telefone: (49) 3316.0500

Elizandra, as proprietárias Gertrudes e Cintia Pedrollo e Dilce


[juntos]

Eduardo e Sidiane Moschetta

Patricia e Gilvan Lopez

Cristina e Amauri Batistton

Flavia e Luiz Roberto Tillmann

Solange e Mario Miranda

Ana Cristina e Hugo Dorigoni

Kelynha e Regis Soares

Cleusa e Alcemir Batistton

Ivanor e Giovana Rostirolla

João Carlos e Juliana Stakonski

Marcos e Taís Ansolin

Juliana e Emerson Trentin

66

Junho|Julho2010

Juliana Keles Oliveira e Jucelino Ferraz

Diogenes e Lucia Cristina Lang

Flavia e Luiz Roberto Tillmann

Geraldo e Marlene Santin

Edir e Maria De Marco

Nelson e Juara Deiss

Claudio e Mary Ciotta

Airton e Maurete Scariot

Dr. João Artur e Patricia Etz

Meri e Rui Minozzo

Taciana e Álvaro Alflen

Eliane e Zinho Batistton


Astride e Ivalberto Tozzo

Marli e Celso Moura

Ancila e Dorval Cansian

Sandra e Vitor Ficagna

Tania e Mauro Concatto

Leandra e Carlos Merísio

Gilmar e Jaqueline Badalotti

Aide José e Zumara Valcarenghi

Francisco Carlos e Vaniana Rigoni

Paulo e Emília Cerutti

Amalia e Ademir Migliavacca

Wilson e Marcia Martinelli


[vip]

Geraldo Pedroso, Cristina Lunardi, Isoldi Laux e Ricardo Lunardi - Aniversário Isolde Laux

Zalmir e Sandra de Moura, Antônio Carvalho, Jamile Scussiato e Reny Evandro Miolo - Salão de Imóveis

Alberi Meller, Flávio Pasquali, Katia Meller e Dodi Pasquali - Aniversário Flávio Pasquali

Roseli e Germano Müller e Marivoni Fadani - Salão de Imóveis

Tanara Boneti, Vanessa Boneti e Michele Finger - Salão de Imóveis

Marcos Bedin, Marcos Salgado, Fabrícia Celso e Marcos Roberto Fernandes - Salão de Imóveis

Régis Rocha (R3 Propaganda), Paulo Jorge Lise e Marcos Tadeu - Salão de Imóveis

68

Junho|Julho2010

Vilson Carraro, Luciane Carraro Magro e Caroline Carraro - Salão de Imóveis

Márcia Moreno, Luciano Guralski, Neyla Caramori, Cristina Luviza, Mari Baldissera, Juliano Zanotelli, Sonia Loren, Marinilse Netto e Roselaine Vinhas - Exposição “Isto não é uma fotografia”

Cesar Pagano Galle e Jefferson Sulchinscki Lançamento Paseo Avenida

Simoni Lemes e Vanderléia Maestri Martinelli - Salão de Imóveis

Flávio Andreis e Simone Beckeanckamp Lançamento Paseo Avenida

Catina Pasquali, Lourdes Schwarz, Marilene Travi e Maria Helena Rebelatto - Aniversário Flávio Pasqualli

Fábio Mafro, Nelson Krombauer, Ricardo Galina Filho, Reinaldo Mombelli e Cidinei Barozzi - Lançamento Paseo Avenida

Dulce Di Mare, Virginia, Isoldi Laux, Elizabeth Barela e Annie Pasqualotto - Aniversário Isolde Laux

Cristina Lunardi, Ieda Batistton, Alzeni Hemm e Claudia Piazza - Aniversário Isolde Laux


Umberto Bragaglia, Flávio Andreis e Davi Dávi Lançamento Paseo Avenida

Geraldo Pedroso, Isoldi Laux, Meiri e Toninho Aniversário Isolde Laux

Ivaldo Cleomar dos Santos, Ricardo Bier Troglio, Dilso Maximino Deitos e Américo do Nascimento Júnior - Salão de Imóveis

Cezar e Maria Ciarini e Lauro Ceccon Lançamento Paseo Avenida

Mirian Soprana e Roze Dávi Lançamento Paseo Avenida

Rosana Azambuja e Marcela Fehrenbach Lançamento Paseo Avenida

Jussara Farias, Yara Biondo, Cleber do Prado e Vanderléia Maestri Martinelli - Salão de Imóveis

Carlos Dalbosco, Ronaldo Bittencourt e Edison Spureinello - Salão de Imóveis


[Feira Bem Casados]

P

elo 4º ano consecutivo, a Feira Bem Casados se consagrou em Chapecó e região como o melhor lugar para realização de negócios no segmento de festas, formaturas, casamentos e eventos em geral. Nesse ano, a feira aconteceu nos dias 15 e 16 de maio na Efapi. Os 65 expositores puderam demonstrar seus produtos e serviços para os mais de três mil visitantes cadastrados. Nas fotos, imagens da IV Feira Bem Casados.

Américo do Nascimento (Sec. de Planejamento de Chapecó), José Rebelatto e Juliane Nagi (organizadores), Dep. Estadual Gilmar Knaesel e Roni Di Domênico (Diretor Geral da SDR) - Abertura oaficial

Os organizadores José Rebelatto e Juliane Nagi

nononononoonn

Juliane Nagi, Deise e Neusa Ramos

70

Junho|Jullho2010

As irmãs idealizadoras Suzane e Juliane Nagi


[aniversário de um ano do Auto Posto GT]

O

Auto Posto GT, exclusivo distribuidor da Esso, completou um ano de serviços em Chapecó. Os clientes logo poderão conferir as novidades que já estão sendo executadas, como a ampliação e climatização do lounge para melhor atender. Sob a administração do grupo Thermo Sara, o Auto Posto GT convida a todos para conferir as instalações. Nas fotos clientes e colaboradores prestigiam o local.

Critistiane Moro (gerente administrativa), Marcelo Mattana (gerente de eventos) e Raquel Battirola Teles (administradora)

Delma e Glademir Kuhn, Rafael e Raquel Teles, Rodrigo, Gisele e Isadora Battirola

Isadora, Leandro, Dagliane e Raquel

Aline, Vanessa, Dani, Cris, Aline, Fernanda e Flavia

Bia, Ana Carolina e Ana

Glademir Kuhn e Mauro

Marcelo, Maurício, Ricardo, João, Everson e Rafael

Thiago Zacchi e Mauricio Bertolini (idealizadores do projeto DEEP FRIDAYS do Posto GT) e Marcelo Mattana

Leila, Anelize e Gleice

Ivan e Ana Lidia

Paulinho, Claudia, Isadora e Rafael

Rafaela, Mariane e Marilia

Junho|Julho2010

71


[casamento de Roberta Priscila Almeida e Valdir Lucatelli]

N

o dia 17 de abril de 2010, Roberta Priscila Almeida e Valdir Lucatelli uniram-se em cerimônia religiosa na Catedral Santo Antônio na presença de seus familiares e amigos. Em seguida, o casal recepcionou seus convidados na sede do Country Club, onde compartilharam uma festa linda e emocionante.

Milena Gambatto

Roberta Priscila Almeida e Valdir Lucatelli

Carla, Hélio, Roberta, Thiago, Vera e Moisés Almeida

Julia, Bruna, Maria Luiza, Larissa, Isadora e Milena

Claudecir, Débora, Valdecir Lucatelli, Roberta, Valdir, Jurema, Lenoir e Rosane Lucatelli

Thiago, Carla e Moisés

72

Junho|Julho2010

Moisés e o avô Hélio

FOTOS PEROTTI


Roberta, Valdir e o filho Moisés

Leandro Scherer, Roberta e Valdir

Inácio Gambatto Ribeiro, Leonardo Gambatto Didoné, Roberta e Valdir, Sandra Gambatto e Matheus Gambatto Ribeiro

Leonardo Gambatto Didoné, Roberta, Maria Luiza Gambatto Ramos e Valdir

Vania Matiello, Valdir, Roberta e Sara Bellincanta

Anela Knapp, Carla Almeida, Matheus Koerich, Mariana Maciel e Maria Gabriela Knapp

Caroline Gonsales, Moisés e Carla

Moisés Almeida Lucatelli e Thiago Gambatto Almeida

Roberta e os irmãos Thiago e Moisés

Karula Teske, Lhia Magro, Roberta, Mariele Sebben e Roberta Warth

Alessandra, Aline, Tatiana, Lhia, Carla, Roberta, Karula, Néri, Débora, Ivanilde, Rosane, Mariele e Roberta

Junho|Julho2010

73


[casamento de Roberta Priscila Almeida e Valdir Lucatelli]

Kelly, Miguel, Alessandra, Vera, Lawson e Keka

André Mohr, Lhia Magro, Moisés e Carla Almeida

Perotti, Roberta e Valdir

Valdir, seus familiares e Roberta

Lurdes e Salete Tonini, Valdir e Roberta e Sirlei Tonini

Avó Priscila e Vera

Alessandra e Jorge Gambatto e Roberta

Lauro Tormen, Miguel Bocalon, Daniel Teske, Jorge Gambatto, Valdir, Izair Gambatto, Thiago Almeida, Moises Almeida, Matheus Ribeiro, André Mohr, Lenoir Lucatelli e Marivaldo Zuco

Roberta e Moisés

Jarbas Thomaz, André Vivian, Arlinton, Mauro Pavan, Thiago Tonin, Rudimar Schnaider, Orivaldo Shiamolera, Marivaldo Zucco, Chico Tozzo, Ademir Sirena, Murilo, Ivanor Rostirola, Fabio dos Angos, Nei Mohr, Valdir, Michel Ducatti e André Mohr

74

Junho|Julho2010


Junho|Julho2010

75


[reinauguração Atittude H]

N

o dia 29 de abril, reinaugurou em Chapecó a Atittude H. A loja oferece um novo espaço, mais amplo e moderno, com um atendimento personalizado e equipe treinada para compor o seu visual com produtos maravilhosos. Confira!

Thiago Ribeiro, Fabíola Palma, Ana Maria Trentin, Eliene Pizzolatto, Vanessa Palma e Leonardo Villa

Tatiane e Isadora Palma e Angela Favin

Fabíola Palma, Thiago Ribeiro e Vanessa Palma

Fernanda e Cristiano Dellatorre e Camilla Angheben

Maria Helena Rodrigues, Ester Kunst, Ana Maria Trentin e Isolde Casagrande Zuchetti

Ana Maria e Ana Laura Trentin

Ana Maria Trentin e Cecília Scalvi

Ivan Carlos Piovesan e Ricardo Bisognin

Maristela Milani, Ana Maria Trentin e Francieli Silvério

76

Junho|Jullho2010

Tatiane Gaio, Thiago Stroher e Vanessa Pessatti

Lorenzo e Viviane Anziliero, Cristiano Invitti e Ana Laura Trentin

Ana Maria Trentin, Andrea Vieira e Karen Bauermann

Giseli Bicha e Dudu Vil


Eliane Martins, Eduardo e Ivete Zancheti

Palhaço Anderson e Thiago Ribeiro

Roberta Rodrigues e Ana Maria Trentin

Viviane Anziliero e palhaço Anderson

Lisandra Lanzini e Ana Maria Trentin

Rafael Barbosa e Fernando Buselato

Silvia Tureli e Ana Laura Trentin

Julio Guerra, Gustavo Faccio e Rubens Rauen

Érika Urakawa, Ana Maria Trentin e Luiza Urakawa

Karen Bauermann e Andrea Vieira

Maristela Milani, Ivone Trentin, Ana Maria Trentin, Silvia Letícia Tureli e Francieli Silvério

Tios Michel Rodrigo e Ana Paula

Jéssica, Justin, Heitor e Gabriel - Kamikase Bartenders

Gustavo Faccio

Gilnei e Francieli Silvério

Leonardo Villa, Ivan e Ana Maria Trentin, Fabíola e Vanessa Palma, Eliene Pizzolatto e Thiago Ribeiro

Junho|Julho2010

77


[inauguração Drika’s]

U

m novo conceito de lingerie surge em Chapecó. Em 18 de maio, a loja especializada no segmento, Drika’s, inaugurou seu espaço. Com coquetel, as proprietárias receberam amigos, familiares e colaboradores que puderam conferir toda a beleza das peças. Conheça a Drika’s no alto da Avenida Getúlio Vargas, 615 S. Contato: (49) 3329.3584.

Luiza e Marivone Bortoluzzi, Adriana e Rogéria Menezes

Thiago Freitas e Adriana Menezes

Heitor Pizolatto e Izadora Menezes

Melania, Izaura, Adriana, Rogéria e Valéria Menezes

Melania, Izaura, Lorivaldo e Valéria Menezes

Gabriela e Vânia Cella Piazza, Rogéria Menezes, Eoclice e Xisto Cella e Adriana Menezes

Suzana Battiston e Adriana Menezes

78

Junho|Jullho2010

Adriana, Amélia, Rogéria, Valéria, Rafaela, Lígia, Regane e Mirna

Adriana Menezes e amigas

Ligia Piran e Adriana Menezes

Rejane, Melânia, Shirlei, Adriana, Geangela, Rogéria, Luci e Cintia

Gil, Adriana e Eliana

Fabiana Santin, Luciana, Salete Jacques e Adriana Menezes

Valéria Menezes, Léia Farias e Adriana Menezes

Adriana Menezes, Mila e Ana Claudia Bê

Rejane Mate e Adriana Menezes

Rafaela Giuriatti e Adriana Menezes


[Melfi Cosméticos]

A

Melfi Cosméticos, distribuidora Felithi Cosméticos para Santa Catarina, realizou nos dias 10 e 11 de maio, o curso de colorimetria, realinhamento capilar e tratamento de fios, demonstrando as principais linhas dos produtos: Platinun Colors, Control Liss e Kera Hair. O evento também contou com grande atrativo que foi o seminário de gestão para salão de beleza, ministrado pelo professor e consultor de empresas, Reissoly Ribeiro, da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ribeiro apresentou as características e tendências do mercado da beleza. Confira os flashs do evento! Equipe Melfi Cosméticos

Família Mello com o palestrante Reissoly Ribeiro

Andreia Rocha e Giesa Pimenta

Nilton Ferro, Rozimar Vailones, Helena Reimann e Claudenir Reimann

Eder Mello, Marcio Avilas, Marcia e Jorge Mello

nononononoonn Marcio Avilas e Silvana Fornazier

Eder Mello, Marcio Avilas, Marcia e Jorge Mello

Marcia Mello e Karla Kreuz

Marcia e Jorge Mello

Eduarda e Cristiane Favaretto

Janina Valente e Adriele Rodrigues

Nadia Ferreira e Luana Rempel

Keli da Silva e Leonel Duda

Fabiana de Lima e Gladi Gilioli

Maria Estela, Angela Maria e Rozimar Vailones

Silvane Guralski, Raucivania Guarese, Elisa de Oliveira

Junho|Julho2010

79


[baladas Chapecó]

Tatiane, Vanessa, Bruna, Aline e Gabrieli

Roberto e Cristiane Nomes

Marcelo e Jeferson

Camila, Gabriele e Cintia

Jaqueline, Fran, Lais e Paula

Luisa, Anauê e Priscila

Vanessa, Giseli e Francieli

Mayara, Ana Carolina e Roberta

Daniele, Jéssica e Fernanda

Flávia e Heboni

Felipe e Larissa

Eve, Fernanda, Manuele e Ingrid

Luciane e Eliana

Aline e Mari

Thais, Vanessa e João Paulo

Daiane, Camila, Juliana e Flá

Bruno e Joana

Aline, Patricia, Andreia e Karen Janine Renata, e Leonardo

82

Junho|Julho2010

Mais fotos acesse: www.revistaflashvip.com.br


Micheli Unarti e amigas comemoram aniversĂĄrio

Evelize e Laissa

Monica, Michele, Adriana e JĂŠssica

Grazi, Marcia, Tati e Cinthya

Ana Carolina e Maria

Naiana, MaurĂ­cio, Vanessa e Thais

Mariana, Estela, Carol e Ana

Maria, Bianca e Marina


[baladas Chapec贸]

Rudielo, Deisy e Camila

Eloisa, Juliano e Suellen

Joana e Marcelise

84

Junho|Julho2010

Maycon, Namir, Marcos e T谩ssia

Peu e Zebu

Leticia, Priscila, Gustavo, Denilson e Tatiana

Rodrigo e Donavan

Eliandra, Osmar e Elizandra

Anderson e Aline


Paulo e Amanda

Alice, Carla e Kely

Maisa e Mara

Aina, Sidi, Fer, Ana, Ale e Vanessa

Flaviane, Keuryn, Thaís e Tamara

Vanessa, Roberta, Danieli e Mary

Érica e Priscila

Angel e Gustavo

Vivian, Luana e Jéssica


[baladas Chapecó]

Eurico e Robson

Gláucia e Marcelinho

Vanessa, Sandy, Larissa, Letícia e Luan

Katiuska, Guilherme, Maura, Jéssica e Guilherme

Kathiussia, Josiane e Cleonice

Dé e Marcos

Joseph e Sérgio

86

Junho|Julho2010

Jackson e Giovana

Anderson, Roger e Talis

Natalie e Irlaine

Juliana e Márcia

Rafael e Louise

Viviane e Franciele

Katiane e Jaqueline Ricardo e Leonardo

Carol, Giovana e Roberta

Mais fotos acesse: www.revistaflashvip.com.br


[olhar inocente]

Os gêmeos Enzo e Samuel, filhos de Rosangela e Daniel Giuriatti

Alessandra, filha de Marizete e Alexandre Picolli

Julia Eduarda e Isadora Maria, filhas de Josiane Martins da Veiga e André Luiz Riboli

Eloisa, filha de Nicéia e Anderson Fronza

Gustavo, filho de Patricia e Nelson Anzilieiro

Ana Luiza, filha de Ana Paula Gemniczak e Rafael Augusto Barbosa


[por aí] Estilo e bom gosto

A

mulher independente se revela no estilo irreverente e exclusivo. Na Lila Lilac você encontra as novidades da moda e as tendên-

cias do seu jeito. Outono/inverno 2010 LILA LILAC na medida do seu sonho!

Coisas brancas e sujas

C

om o ideal de aliar poesia e música o grupo Poesia e Vertigem produz o seu “trabalho”. Em maio, o grupo apresentou-se no

Centro de Cultura e Eventos de Chapecó, com entrada franca. “O que são poemas? São coisas coloridas ou sem cor alguma. Coisas brancas e sujas – e apenas ‘podem ser!’ Contrariando o que muitos pensam,

Avenida Nereu Ramos, 705 E, Sala 01, Centro. Telefone: (49) 3322.2077

a poesia não vem de longe, do além, nem é algo divino, ela está aqui por perto, no chão, se movendo pelas beiradas - só ainda não chegou

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

[...]” (Texto parte da peça “Coisas brancas e sujas”).

Rodrigo Bedin P., Diógenes Gluzezak, Herman G. Silvani, Edes Amaral Jr (fazendo a fotografia, Liza Bueno e viajando, Marlon Macarini)


[badalando nas antigas]

Miriam e Paulo Machado, Cirene Morais, Sérgio e Margareth Tansini

Maura Bartolamei, Fátima Stival, Preta Paludo, Cristina Zandavalli, Lígia Dariva, Mara Aiolf, Ivete Giacomazzi, Solange Zandavalli, Salete Dávi, Tania Salvador e Cinara Aiolfi

Claudio Hirsch, Paulo Hoeller, Antonio Brina, Mauro Zandavalli, Gilberto Agnolin, Carlos Culau, entre outros

Lea Guerra, Monica Detoni Pereira, Kiko e Clarice Vivan

Danusa Simon, Davi e Roze Dávi, Gilmar (ex-goleiro da Seleção Brasileira de Futebol) Mauro e Pablo Dávi


Amilton Camargo, Maurinho, Auro Pinto, Alexandra, Annie Pasqualotto, Ana Guimar達es, entre outros



Revista Flash Vip | Edição 40