Page 1

bi boletim informativo

FEUP

FEUP Universidade do Porto Faculdade de Engenharia

DEZEMBRO DE 2004 Propriedade e Edição da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

30

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA


Sumário O que pensam os alunos? [ 03 ] Breves [ 03 ] ICAU, Curso Best, Gestão de resíduos.

Registos [ 04 ] Semana da FEUP – Colóquio: Álcool, outra droga e Sida.

À conversa com… [ 07 ] Entrevista a Tito Vieira, Director do CICA.

Destaque [ 10 ] Mafiqui e Soap.

Opinião [ 12 ]

FEUP por dentro [ 14 ] Nova estrutura Orgânica da FEUP • ISC’2 – FEUP recebeu encontro mundial de Geotecnia e Geofísica • Investigadores em Óptica – 1º Encontro Ibérico • Projecto TEMPUS – Europeia atribui menção honrosa a projecto de professor da FEUP • Seminário de Construção na FEUP – Normas harmonizadas e marcação dos produtos de construção • FEUP e MAPFRE – I Encontro Ibérico de segurança no trabalho • “FEUPcriativa” – Comunidade FEUP deu asas à imaginação • Engenharia nos trilhos da inovação – 4as Jornadas do DEQ • Obra de Renato Roque em exposição na FEUP • Novos desafios da construção – discutidos na FEUP • JobShop – FEUP promoveu interacção entre alunos e o meio empresarial.

FEUP por fora [ 19 ]

Manuel Vaz Guedes, Modelos cinemáticos.

Biblioteca [ 20 ] Provas Académicas [ 22 ]

bi boletim informativo

FEUP

2 | bi FEUP

Propriedade e Edição: Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Responsabilidade: Direcção da FEUP Coordenação editorial: Serviço de Imagem, Comunicação e Cooperação Fotografia: Cristina Soares e Rui Cardoso Sede: FEUP, Rua Dr. Roberto Frias, 4200-465 — Porto / Telf. 22 508 18 95 / Fax 22 508 15 03 / E-mail: dci@fe.up.pt Design gráfico e Produção: Mediana, Sociedade Gestora de Comunicação e Imagem — Porto Impressão: Rainho & Neves, Lda. — Santa Maria da Feira Tiragem: 1500 exemplares ISSN: 0872-5241 Distribuição gratuita Dezembro 2004


O que pensam os alunos… a) Que comentário te merece a Semana da FEUP? b) Costumas participar?

Andreia Ribeira [4º ano] Eng. Química a) É uma boa iniciativa e tem actividades interessantes. Acho que estão bem divulgadas porque tenho interesse e procuro sempre ver os temas das conferências. b) Este ano não me interessaram muito, a não ser a visita aos Laboratórios no dia da licenciatura de Química que era interessante, mas estive a organização das jornadas e não tive muito tempo. Na noite da semana de Engenharia já participei, mas também só começou no ano passado.

Hélder Santos [2º ano] Eng. Mecânica a) É uma semana de actividades e de palestras sobre diversos assuntos, alguns deles são interessantes. b) Não costumo participar muito por falta de tempo e porque não sou de cá. Se existissem mais palestras tinha mais interesse em participar, principalmente se fossem mais ligadas aos cursos e mais práticas.

Manuel Rodrigues [3º ano] Eng. Civil a) A Semana da FEUP é uma boa iniciativa, principalmente se for bem aproveitada pelos alunos, que muitas vezes não ligam e fogem um bocado. É também uma boa maneira de conhecer as várias vertentes e aplicações do nosso curso, para além de vermos como está o mercado de trabalho. b) Não costumo participar, às vezes porque não sei o que está a decorrer. Acho que devia haver maior divulgação e deviam tentar atrair mais os alunos com coisas mais práticas, mais ligados aos cursos.

Ricardo Pinto [5º ano] Eng. Informática e Computadores a) É muito importante para divulgar a Faculdade e para fazer uma pausa nas actividades lectivas e porque assim há mais actividades culturais e recreativas. b) Costumo participar na Corrida da Asprela, nas Jornadas do LEIC, nas festas e nas actividades mais recreativas. Acho que em termos gerais, a Semana podia ser mais diversificada, principalmente nas Palestras. Podiam aproveitar esta Semana para organizar mais palestras, porque é uma semana em que temos mais tempo livre.

Breves BEST organiza iniciativa bem sucedida

ICAU Meeting

FEUP atenta às questões ambientais

A organização BEST – Board of European Students of Technology levou a efeito, de 13 a 23 de Setembro, o curso "Advanced Materials- Building the Future" destinado a participantes internacionais das áreas da Engenharia Civil e da Engenharia Mecânica. O curso foi leccionado em Inglês, num total de 40 horas e dividiu-se em três módulos: - Introduction to Materials Science and Technology; - Applications to Engineering and Technology (especially in the field of civil/building engineering); - Company presentations. Com esta iniciativa o BEST procurou desmistificar o conceito do que é possível e impossível de ser construído pela engenharia, seja ela civil, mecânica, química ou de materiais. Assentando no lema: "If you can imagine it, you can build it!" a iniciativa tentou incrementar o conceito de que "Não há limites para as ideias, independentemente do quão radicais ou inovadoras elas possam parecer!". O curso incluiu algumas sessões de apresentação de empresas, uma visita ao INEGI e algumas aulas teóricas leccionadas por professores da FEUP e da FCUP. Mais informações: http://gnomo.fe.up.pt/~best/sc2004.html

Realizou-se, de 6 a 8 de Setembro, na FEUP, o Consórcio Mundial de Utilizadores do Sistema ALEPH (ICAU) – http://www.icau.org. Sendo este um sistema integrado de gestão de bibliotecas, ao qual estão já associados outros sistemas (por exemplo, o Metalib que funciona como integrador de recursos de informação e o Digitool que é um sistema de gestão de objectos digitais) e usando a biblioteca da FEUP estes três sistemas, a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto recebeu mais de 400 participantes de cerca de 40 países, de todos os continentes, interessados em discutir a implementação do ALEPH 500.

A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto em parceria com a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica realizou, dia 29 de Setembro de 2004, um Workshop sobre Gestão de Resíduos. O evento procurou apresentar os principais problemas associados à gestão de resíduos sólidos urbanos na Europa e as tendências das soluções propostas e em curso. Durante o workshop salientaram-se alguns exemplos de análise económica de sistemas de gestão e sistemas de taxação na gestão municipal, de resíduos sólidos urbanos e modelos de financiamento de sistemas municipais de saneamento básico no caso particular de Portugal.

fala-se sobre

Integradas no ICAU Meeting decorreram ainda os seguintes eventos: Dia 5 Set./04 - ANUG Meeting Dias 6, 7 e 8 Set. /04 - ICAU Meeting Dias 5, 7 e 9 Set./04 - Sales Seminar Dia 9 Set./04 - System Seminar Dia 10 e 11 Set./04 - SMUG Meeting Mais informações: http://www.fe.up.pt/icau2004

bi FEUP | 3


Semana da FEUP

Engenharia recebe novos alunos com semana de actividades

Dia das Licenciaturas

Oficina de Apoio ao Software Livre

Jornadas científicas, exposições, colóquios, desporto e cinema: foram algumas das actividades que a FEUP promoveu para receber os cerca de mil novos alunos. A Semana da FEUP realizou-se este ano de 18 a 22 de Outubro e mais uma vez com o propósito que a fez nascer – proporcionar aos alunos da FEUP uma semana diferente por forma a facilitar a sua integração no meio universitário bem como afirmar a vitalidade cultural da instituição. O programa incluiu grandes momentos, tais como: um fórum sobre a cultura científica em Portugal, um colóquio sobre álcool, outras drogas e sida, trazendo à FEUP, conhecidas individualidades da política, da ciência, da música e da televisão, iniciativas diversas promovidas pelas várias licenciaturas, actividades desportivas e cinema. Esta iniciativa permitiu aos novos alunos, a exemplo de anos anteriores, conhecer «os cantos à casa» e perceberem o dinamismo que caracteriza o dia-a-dia da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. A aposta num programa diversificado procurou dinamizar e responder aos interesses heterogéneos da comunidade de futuros engenheiros.

Os cursos de Licenciatura também prepararam um conjunto de actividades para os alunos do 1º ao 5º ano que incluiu: visitas a laboratórios de investigação, visitas a emblemáticas obras da cidade, palestras, debates, jornadas, e almoços e jantares de confraternização. O objectivo desta iniciativa foi dar a conhecer as várias vertentes dos cursos de Licenciatura e permitir uma melhor integração dos alunos nos diferentes cursos. Por altura da comemoração dos dez anos de actividade da Licenciatura em Engenharia Informática e Computação da FEUP, realizaram-se, nos dias 21 e 22 de Outubro, as Jornadas da LEIC'2004. Estas 2ªs Jornadas da LEIC/FEUP pretenderam constituir um momento de reflexão sobre o funcionamento, a validade e o propósito do curso.

Incluída na Semana da FEUP realizouse, no dia 20 de Outubro, uma sessão de Instalação de Software Livre intitulada: "Inauguração da Oficina de Instalação de GNU/Linux". Assente no lema: "livre de usar, copiar, estudar, alterar...", este evento pretendeu divulgar a abertura da nova Oficina de Instalação de GNU/Linux, ao dispôr de qualquer pessoa da FEUP para a ajudar à instalação de Software Livre (mesmo em Windows!). O evento incluiu algumas palestras e demonstrações de Software Livre.

4 | bi FEUP

EXPOSIÇÃO Novas Tecnologias no Horizonte

De entre as muitas actividades a Semana da FEUP recebeu ainda a Exposição sobre Tecnologias Emergentes – "Novas Tecnologias no Horizonte", organizada pela COTEC Portugal e pelo Comissariado Cultural da FEUP. A exposição, patente no corredor B, pretendeu dar a conhecer um conjunto de tecnologias emergentes que se afirmam como constitutivas da base sustentável para a continuação da vida no nosso planeta. Assim, as nanotecnologias, desde os materiais compósitos aos sensores e aos motores biológicos, constituirão vectores essenciais da infraestrutura que impulsionará a inovação num futuro próximo.

registos


Outras Actividades

A música, o cinema e o desporto também marcaram presença na semana de acolhimento aos alunos de 1º ano. O espectáculo musical com os Big Fat Mamma deu início a um conjunto de outras actividades de índole cultural e recreativa com vista a dinamizar e responder aos gostos diversificados da comunidade estudantil da FEUP.

O último dia da Semana foi assinalado pela 4ª edição da Corrida da Asprela, que contou com mais de 200 participantes e promoveu a FEUP como escola saudável. O encerramento da Semana foi precisamente assinalado com uma novidade - a saga de Quentin Tarantino (Kill Bill I e Kill Bill II) exibido no auditório da FEUP.

Mais informações: http://www.fe.up.pt/si/NOTICIAS_GERAL.ver_noticia?p_nr=3327

outros, e os convidados especiais Rui Reininho (dos GNR) e Budda (dos Big Fatt Mamma) abordaram temas pertinentes para uma plateia que se mostrou bastante participativa. Paralelamente, esteve patente no corredor do edifício B uma exposição

de fotografias e posters sobre esta temática e na biblioteca uma mostra de t-shirts, cedidas pela Abraço.

Colóquio: Álcool, outras Drogas e Sida

A Semana da FEUP ficou ainda marcada pela discussão de uma tema que preocupa o mundo, principalmente as camadas mais jovens. "Álcool, outras drogas e Sida. Portugal um país de terceiro mundo?" foi o tema escolhido para um debate informal que contou com uma plateia maioritariamente jovem. A jornalista Paula Moura Pinheiro abriu o pano à discussão e contou com a opinião de vários especialistas que procuraram indicar soluções para o combate à «praga» e entender o «porquê» do insistente gosto pela «vertigem»... António Meliço Silvestre (Comissão Nacional de Luta contra a SIDA), Eurico de Figueiredo (Professor Catedrático reformado da UP), Laura Rios (Delegada Regional do Norte do IDT- Instituto da Droga e da Toxicodependência), Maria de Belém Roseira (Deputada, ex-Ministra da Saúde), Miguel Rodrigues Pereira (Presidente da Abraço) e Rui Moreira (Director do CRAN – Centro Regional de Alcoologia do Norte), entre

registos

Mais informações: http://www.fe.up.pt/si/NOTICIAS_GERAL.ver_noticia?p_nr=3326

bi FEUP | 5


Discussão pública da cultura científica em Portugal

A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto realizou nos dias 18 e 19 de Outubro um fórum de reflexão sobre a cultura científica com o objectivo de "alertar consciências" para o estado "preocupante" da cultura científica em Portugal. Neste primeiro Fórum Ciência propôs-se uma reflexão sobre o estado preocupante da cultura científica em Portugal, a qualidade e solidez da formação científica ministrada no Ensino, a defesa do espírito científico e do espírito crítico, o rigor na transmissão e análise da informação e a consciência social de que, sem Ciência e espírito de rigor, não há Progresso. A iniciativa centrou-se no estado da ciência, do seu ensino e investigação em Portugal e procurou remeter os debates previstos no programa para uma discussão séria no relançamento do espírito crítico e de rigor que, por norma, pauta o universo científico.

6 | bi FEUP

Nesta base de orientação, áreas mestras como a promoção da cultura científica no currículo escolar, o papel da comunicação social, do estado e da sociedade, bem como a imposição do "acho que" proveniente de outros áreas do conhecimento que não o científico, constituíram os pólos de discussão de um painel repartido em quatro grandes temas: 1) A Cultura Científica no Ensino Básico e Secundário, por Gabriel Mitha Ribeiro; 2) O Conhecimento Científico e Outros Conhecimentos, por António Manuel Baptista; 3) Reflexos duma Cultura Não Científica na comunicação Social, por António Granado; 4) Cultura Científica, Estado e Sociedade, por João Pedro Maldonado, para um total de 34 comunicações.

Da Comissão Consultiva do Fórum fizeram parte nomes como Alberto Amaral, Alexandre Quintanilha ou João Lobo Antunes. Com este encontro procurou-se a defesa do espírito científico e do espírito crítico e o rigor na transmissão e análise da informação. Do sucesso da iniciativa resulta um fórum em permanente funcionamento no site www.fe.up.pt/forumciencia para que o debate sobre o estado da cultura científica se mantenha vivo.

registos


prevenir e não reagir

Segurança e qualidade de serviço são prioridades do CICA

Entrevista a Tito Vieira, director do CICA

Assegurar um elevado nível de segurança e qualidade nos serviços informáticos disponibilizados aos utilizadores da FEUP tem sido a grande aposta do Centro Informático Prof. Correia de Araújo (CICA) para 2004. Uma aposta ganha e patente nas novas funcionalidades disponibilizadas este ano, para o melhoramento da fiabilidade dos sistemas críticos e na constante meta para desenvolver novas soluções.

No inicio de 2004, o CICA foi alvo de uma reorganização funcional, enquadrando a actividade do serviço em quatro áreas: Infra-Estruturas e Redes de Comunicação, Administração de Sistemas, Sistemas de Informação e Microinformática e Apoio ao Utilizador. Em complemento destas quatro unidades de carácter mais técnico, passou a existir uma quinta que é transversal a todas elas, a Unidade de Qualidade e Segurança. A segurança tem sido de facto uma prioridade para o CICA. Desde logo, a segurança física dos equipamentos, o que levou a FEUP a fazer obras para reforçar os espaços onde estão os equipamentos. Mas é na segurança lógica que incide o maior esforço, uma vez que é necessário garantir,

à conversa com…

permanentemente, disponibilidade, integridade e confidencialidade aos serviços informáticos da FEUP. Entre estas, a disponibilidade tem merecido uma atenção especial. Como justifica Tito Vieira, director do CICA, «o utilizador não quer saber se os nossos servidores de E-mail deixaram de funcionar por causa de vírus ou de uma trovoada, o que ele quer é que funcione!». Precisamente para que a disponibilidade do serviço não ficasse dependente de imprevistos, dotou-se os serviços críticos (como o correio electrónico, o SiFEUP, a firewall, os serviços de autenticação, etc.) com sistemas de redundância, para, no caso de um equipamento falhar, ser substituído automaticamente por outro, sem transmitir nenhuma perturbação ao utilizador.

Medir a satisfação do utilizador Em complemento, o CICA montou um sistema de alerta para que, em caso de falha na prestação do serviço, o pessoal do Centro de Informática saiba antes do utilizador que ela ocorreu. «Automaticamente, um conjunto de pessoas recebe uma mensagem via SMS a identificar a anomalia, o que permite alertar os responsáveis por esses serviços, independentemente de estarem ou não no seu posto de trabalho. E, mesmo que se esteja fora da FEUP o problema começa a ser resolvido imediatamente desde que se tenha acesso remoto à rede. São conhecidas várias situações de intervenção de diversos membros da equipa, por exemplo, aos fins-de-semana». A aplicação deste sistema de vigilância não vai ficar por aqui. Provadas que estão as suas virtualidades, Tito Vieira pretende que, no futuro, este tipo de alertas abranja também as quebras de energia, ou seja, sejam despoletadas alertas assim que as UPS sejam accionadas. Os equipamentos de ar condicionado serão também alvos da integração neste tipo de alertas.

bi FEUP | 7


Todas estas medidas reflectem uma nova atitude no modo como o CICA encara a prestação do seu serviço, que se resume em «prevenir e não reagir, até porque», como explica o seu director, «com uma comunidade académica de cerca de 9 mil utilizadores temos que dispor de respostas rápidas que anulem ou minimizem o impacto dos possíveis problemas». A criação de um sistema auditor de segurança — que possibilita a um utilizador da FEUP fazer o diagnóstico de segurança informática ao seu computador, recebendo, posteriormente, o relatório na sua caixa de correio — conjugado com o serviço de actualizações automáticas — que permite manter as máquinas automaticamente protegidas das falhas de segurança consideradas graves, evitando que software mal intencionado possa aproveitar essas falhas e, posteriormente, contaminar os computadores da restante comunidade

académica —, a disponibilização de protecção anti-vírus para todos os computadores da FEUP, e computadores pessoais, pertencentes a docentes, funcionários e alunos e a aplicação de firewalls pessoais foram outras medidas executadas pelo CICA que demonstram bem como as suas preocupações com o serviço passam pela segurança. Como atrás foi referido, há uma clara intenção de prestar um serviço de qualidade para o que foi necessário sistematizar um conjunto de procedimentos, que sirvam de referência para garantir a mesma. Por outro lado, uma das medidas que demonstra a preocupação do Centro de Informática com a qualidade dos serviços prestados é a importância dada à opinião do utilizador. Por exemplo: «o que é que um utilizador que nos solicita apoio técnico acha da prestação do CICA durante o processo de resolução?» «O feedback dos nossos

utilizadores é o ponto-chave para aferirmos a nossa prestação em termos de qualidade». Este tipo de informação é agora possível recolher, através do novo módulo de Trouble Tickets (TT’s), desenvolvido pelo CICA e totalmente integrado no SiFEUP. Assim, «sempre que um utilizador solicita um pedido de apoio ao CICA, através dos TT’s, recebe imediatamente uma mensagem de correio electrónico, que inclui um link com informação diversa sobre o pedido de apoio e informando-o que se iniciou a resolução. Quando o pedido de apoio é considerado concluído pela equipa técnica do CICA é automaticamente enviada uma nova mensagem de correio electrónico ao utilizador, que além de apresentar informação sobre a solução, integra um inquérito de qualidade de três perguntas que o utilizador pode e deve responder online». Uma premissa que, por outro lado, revela o

PROJECTOS DO CICA

Serviço auditor de segurança informática — através de uma página web (http://auditorseguranca.fe.up.pt/), é possível fazer um diagnóstico de segurança ao computador pessoal; no final, o utilizador recebe um relatório por e-mail e é encaminhado para as soluções que as permitem corrigir. Serviço Anti-SPAM — sistema de protecção anti-spam orientada ao utilizador. É facultada a cada utilizador a possibilidade de activar, ou não, um filtro anti-spam pessoal. A opção para activar o filtro anti-spam está disponível, de forma simples e rápida, na área pessoal, de cada utilizador, no SiFEUP. Serviço APPS — permite que os utilizadores, quando ligados à rede de dados da FEUP, pos-

sam usar algumas aplicações informáticas disponíveis no CICA, sem a necessidade de serem instaladas nos seus computadores pessoais. CD FEUP Live — reúne num CD o sistema operativo linux e um vasto conjunto de aplicações open source (várias aplicações escritório e de engenharia) adaptadas às necessidades dos utilizadores da FEUP. Acresce ainda uma especial preocupação na configuração do ambiente de trabalho assegurando uma completa integração com os restantes serviços de informática disponíveis na FEUP. Matlab via web — disponibiliza ao utilizador várias funcionalidades do Matlab através de uma página web.

Principais realizados Infra-estrutura LDAP: infra-estrutura de "directório" baseada em standards que, além de reforçar a segurança informática em alguns aspectos específicos, cria novas oportunidades ao nível da autenticação de utilizadores da FEUP em serviços específicos. Com esta infra-estrutura é agora possível que os sistemas operativos Linux/Unix departamentais possam autenticar utilizadores, nos seus sistemas específicos, recorrendo à informação existente centralmente na infra-estrutura LDAP e que é alimentada pelo Sistema de Informação(SiFEUP).

8 | bi FEUP

à conversa com…


novo posicionamento em termos de comunicação assumido pelo CICA. A renovação do parque das salas de informática da FEUP foi outra das acções importantes para garantir a fiabilidade dos serviços. Esta renovação que se justificou pela utilização crescente e intensiva — «há alturas em que as salas estão permanentemente ocupadas entre as 8 e as 20 horas» — e pelo facto de se aproximar o fim da garantia do fabricante. A tarefa de substituição das máquinas foi efectuada em Agosto para não perturbar o normal funcionamento do período lectivo e não foi nada fácil, porque estamos a falar de cerca de 500 PC’s. «Só o grande empenho dos colaboradores do CICA permitiu a retirada das máquinas antigas e a colocação das novas durante o período de férias», elogia Tito Vieira.

Inovar, passo a passo A inovação e o desenvolvimento é também uma área estratégica para o CICA, «nós sabemos que se não inovarmos, facilmente ficamos desactualizados. Temos é que conciliar isso com aquilo que é a nossa prioridade: assegurar o bom funcionamento dos serviços básicos». Sobre este ponto, Tito Vieira sublinha a importância de tornar distinto para os utilizadores «aquilo que está em desenvolvimento e o que está já em produção», porque não se pode esperar a mesma fiabilidade na utilização de um projecto piloto como a que se espera de um que faça parte do serviço de rotina que está devidamente consolidado. «O projecto IPV6 é um bom exemplo: há várias pessoas na Faculdade que já utilizam serviços em IPv6, mas como ainda está em desenvolvimento interno consideramos que não estão, ainda, reunidas as condições neces-

sárias para dizer a toda a comunidade académica para o usarem nos sistemas críticos». O director do CICA faz notar que o empenho nos novos projectos, e a conciliação com a manutenção quotidiana de todas as infra-estruturas e sistemas, «só é possível, não só graças ao bom perfil técnico dos recursos humanos como à sua dedicação». E prova da dinâmica que daqui resulta é o facto de, no início deste ano lectivo, «ter sido possível arrancar com 11 novas funcionalidades».

Actualização da infra-estrutura de acesso ao exterior (firewall) — reformulação da infra-estrutura tendo sido introduzidas várias novas funcionalidades ao nível da redundância e balanceamento de cargas, distribuindo, automaticamente, a carga entre vários equipamentos, o que torna uma possível falha, em qualquer dos equipamentos, completamente transparente para os utilizadores.

outras infra-estruturas a nível nacional e internacional. Sistema de alteração de passwords — visa disponibilizar aos utilizadores a possibilidade de alterarem as passwords nos sistemas, quando não se recordam da password actual, sem a necessidade de recorrerem pessoalmente ao helpdesk. Gestor de identidades — visa automatizar a sincronização de informação dos utilizadores nos diversos sistemas, gerindo os respectivos privilégios de acesso e as alterações de estado. Gestão integrada das infra-estruturas e serviços – visa agregar a informação sobre a gestão da infra-estrutura de rede, dos sistemas e de diversos serviços específicos.

IPV6 — visa implementar o protocolo IPv6 nos vários equipamentos da infra-estrutura, nos sistemas e a criação de serviços específicos.

Em desenvolvimento Grid computing — visa a criação de uma infra-estrutura de computação de elevado desempenho, integrando tecnologias de grid computing, que permitam a interligação com

à conversa com…

Em carteira Voz sobre IP — integrar serviços de voz sobre a rede de comunicação de dados Videovigilância – disponibilizar uma infraestrutura para o tratamento digital da informação proveniente dos serviços de videovigilância Serviços 3G — estudar a tecnologia e a possibilidade de integrar alguns serviços na rede da FEUP.

bi FEUP | 9


SOAP e MAFIQUI inovação no acolhimento aos futuros engenheiros

SOAP SOAP e MAFIQUI: inovação no acolhimento aos Alunos do 1º ano da FEUP. Os Alunos de quatro licenciaturas, que este ano entraram na comunidade da FEUP (cerca de 150), foram surpreendidos com a necessidade de participar num processo formal de integração na vida escolar, constituído por dois desafios: os programas SOAPFEUP (Socialização e Aprendiagem) e MAFIQUI (Matemática, Física e Química). Enquanto o primeiro pretendeu integrar os novos Alunos e promover neles o desenvolvimento de novas competências, o segundo teve como objectivo eliminar falhas de conhecimento trazidos do ensino secundário, no âmbito da Matemática e da Física, e homogeneizar o seu nível. A avaliação prévia deste processo, ainda em excussão, aponta para um balanço positivo e deixa a perspectiva de, nos próximos anos, poder-se passar da experiência piloto para uma eventual generalização a outras licenciaturas.

10 | bi FEUP

A experiência SOAP pretendeu melhorar a integração dos Alunos na escola e desenvolver neles capacidades de relacionamento interpessoal. De modo a despertá-los para a importância de atitudes novas na componente de auto-aprendizagem que deve caracterizar o ensino superior, concebeu-se e promoveu-se um plano de acções de formação que visou o desenvolvimento activo de competências a vários níveis, onde se incluíram o contacto e uso de diversos recursos da Faculdade, o treino de aplicações de software, a prática de comunicação oral e escrita, a elaboração de relatórios, a reflexão sobre como estudar no ensino superior, etc. Essas competências afiguram-se fundamentais para a acção do Aluno nas disciplinas da sua licenciatura e preparam-no também para enfrentar, no futuro próximo, o mundo do trabalho. Nesta estratégia, valorizou-se o trabalho em pequenos grupos e a metodologia usada foi caracterizada por um ambiente de resolução de problemas no âmbito de um Projecto. Cada grupo contou com o apoio de um docente Coordenador e de um Monitor, Aluno do 4º ano, que receberam formação prévia para as suas missões durante o SOAP. «O papel do Monitor foi fundamental no sucesso desta experiência piloto», explica Alexandre Leite, responsável pela implantação do SOAP, «dado tratarse de alguém que ainda está próximo

dos Alunos, mas que já tem um conhecimento e visão muito mais abrangentes do que é importante na caminhada destes na FEUP. Pelo facto de os grupos serem só de 6 alunos, o seu acompanhamento, por parte dos Coordenadores e Monitores, foi de estilo tutorial». A constituição dos grupos não foi completamente aleatória. «A composição pretendia-se deliberadamente heterogénea, quer em relação aos cursos, quer em relação aos perfis psicológicos de cada Aluno (liderança, executivo, etc.), e foi baseada em respostas dos Alunos a um inquérito preparado para o efeito». A título de exemplo, listam-se alguns dos problemas trabalhados pelos grupos: Há conforto bioclimático na FEUP? Que emissões gasosas saem da FEUP? Como diminuir as filas de espera na cantina? Será possível estabelecer um processo de compostagem na FEUP? Quais os hábitos de consumo de álcool dos Alunos? São utilizados na FEUP tinteiros reciclados?. Estes e outros problemas, que se apresentaram como meios para os fins procurados, tiveram que ser devidamente estudados e respondidos pelos grupos e, como produtos finais, foram elaborados relatórios escritos e produzidos póster´s, que se afixaram nos corredores da escola. Como momento alto deste processo, refere-se a realização do denominado Congresso SOAPFEUP, que teve lugar no auditório da Faculdade durante

destaque


MAFIQUI 3 manhãs, onde os grupos tiveram oportunidade de realizar apresentações orais sobre o trabalho desenvolvido. Diz, quem assistiu, que foram de grande qualidade. Como se poderá deduzir da curta lista de temas aqui exposta, o SOAP também contribuiu para uma auto-sensibilização dos Alunos para inúmeras questões do âmbito de uma cidadania activa que urge promover no seio da comunidade escolar. A concepção e realização do SOAP, para além do apoio permanente da Unidade de Orientação e Integração da FEUP, só se tornou realidade através do empenho afincado de cerca de 85 elementos da escola, entre docentes, alunos e funcionários. Tal como o MAFIQUI, também o SOAP foi este ano aplicado a quatro licenciaturas da FEUP (Engenharia Metalúrgica e de Materiais, Engenharia Informática e Computação, Engenharia de Minas e Geoambiente e Engenharia e Gestão do Ambiente), dado que se previa ser mais adequado uma experiência piloto não ser aplicada às licenciaturas mais numerosas. A cada Aluno será atribuída uma nota final deste processo de integração, pois as várias componentes da sua acção foram alvo de avaliação. «Agora que estamos a concluir por um balanço positivo desta experiência, podemos começar pensar em a generalizar a outros cursos da FEUP».

destaque

O projecto MAFIQUI (Matemática Física e Química) é um projecto piloto que visa reduzir a taxa de insucesso escolar nas áreas das ciências básicas —matemática, física e química— nas licenciaturas da FEUP. Neste primeiro ano de funcionamento do programa, só foram contempladas as áreas de física e matemática. Os alunos do primeiro ano de quatro licenciaturas foram submetidos a testes de diagnóstico dos seus conhecimentos de matemática e física, poucos dias após a sua inscrição na faculdade. Os exames, do tipo escolha múltipla, foram feitos nas salas de computadores da FEUP, usando uma plataforma de e-learning baseada no software livre Moodle. O nivel dos exames é o nivel do ensino secundário, tentando avaliar alguns conhecimentos básicos considerados essenciais para um aluno que começa um curso de Engenharia. Após os testes de diagnóstico, os alunos foram divididos em turmas de aproximadamente 24 alunos, que foram acompanhados por monitores de física e matemática, durante seis semanas, com 9 horas de aula por semana. Os monitores foram seleccionados entre os alunos de anos superiores com bom desempenho nas áreas leccionadas. O objectivo dessas sessões tutoriais não foi dar aulas formais aos alunos, mas motivá-los a se prepararem para um segundo teste, com a ajuda dos monitores. A seguir às seis semanas, foi feito o

segundo teste diagnóstico, semelhante ao primeiro, nas duas áreas do programa. O resultado mostra uma melhoria apreciável dos resultados nas duas áreas. «O nosso balanço é bastante positivo; julgamos que este projecto foi um éxito e estamos no bom caminho para diminuir o insucesso escolar», conclui Jaime Villate, um dos responsáveis pelo programa. As quatro licenciaturas envolvidas no projecto piloto foram: Licenciatura em Engenharia Metalúrgica e de Materiais, Licenciatura em Engenharia Informática e Computação, Licenciatura em Engenharia de Minas e Geoambiente e Licenciatura Engenharia e Gestão do Ambiente.

bi FEUP | 11


Opinião Manuel Vaz Guedes

A Colecção Reuleaux de Modelos Cinemáticos

No passado mês de Maio visitou a FEUP o Prof. Francis Moon do Departamento de Engenharia Mecânica e Aeroespacial da Universidade de Cornell, Ithaca, USA, onde é curador da Colecção Reuleaux de Modelos Cinemáticos daquela Universidade americana. Durante a sua estadia o Prof Moon estudou os modelos da Colecção Reuleaux da FEUP e proferiu duas conferências. No início da primeira conferência — A Digital Kinematics Library using the Cornell Reuleaux Collection of Models — o Prof. Moon salientou a importância da Colecção Reuleaux da FEUP que, quanto ao número de modelos, é a terceira maior colecção mundial. Por isso aconselhou a preservá-la e a disponibilizá-la. Durante a conferência, para além de apresentar alguns aspectos da história deste tipo de Colecção de instrumentos didácticos o Prof. Moon descreveu a forma como a Universidade de Cornell irá, brevemente, disponibilizar a sua Colecção: através da colocação na rede de ficheiros com os dados que permitam a moldagem em plástico — prototipagem 3D — das diferentes peças da Colecção. Estavam em exposição alguns modelos obtidos dessa forma. Na parte final da conferência foi possível mostrar ao Prof Moon e à assistência o trabalho de modelização e simulação computacional dos modelos cinemáticos da Colecção Reuleaux que está a ser feito na FEUP, integrado na normal leccionação de disciplinas do Departamento de

12 | bi FEUP

Engenharia Mecânica e de Gestão Industrial. Um outro ponto interessante na conferência proferida pelo Prof. Francis Moon foi uma ligeira abordagem dos problemas estéticos patentes no desenho dos modelos cinemáticos da Colecção Reuleaux e visíveis nos modelos da Colecção Reuleaux da FEUP presentes na sala. No momento em que a ciência da construção das máquinas atingia um ponto de elevada racionalidade com a teoria exposta no tratado de Cinemática escrito em 1875 por Franz Reuleaux (1829-1905), os mecanismos utilizados como instrumentos didácticos auxiliares, eram projectados com uma preocupação estética, que ultrapassava o simples juntar de peças metálicas de cores e textura diferentes e com desenho geométrico bem definido. Para o Prof. Moon a componente estética do estilo de projecto de máquinas de Reuleaux está bem patente nas formas dos pedestais dos modelos completos de máquinas que aparecem no livro de esboços do autor, conservado no Deutschs Museum. Um exemplo a realçar na Colecção Reuleaux da FEUP são os modelos dos mecanismos de movimentação das pás articuladas para propulsão de navios. Nestes modelos o aspecto estético tem múltiplas componentes porque além da suave curvatura dos pedestais, e da agradável disposição dos elementos componentes — excêntrico, manivelas duplas rotativas, eixos —, a composição harmoniosa do

opinião


movimento dos diferentes elementos leva a um funcionamento correcto do mecanismo: as pás entram e saem da água sempre na posição vertical. Um contra-exemplo podia ser observado durante a conferência quando se comparavam os antigos modelos da Colecção Reuleaux — combinação agradável de materiais e de formas —, com os modelos de plástico funcionais — uniformemente baços — obtidos recentemente por prototipagem 3D na Universidade de Cornell. Apesar da evolução do ensino ter separado o estudo do movimento, o projecto dos mecanismos e o seu “design”, é interessante utilizar os modelos da Colecção Reuleaux da FEUP na análise da importância da integração dos aspectos estéticos na concepção dos diferentes mecanismos. No século dezoito com a Filosofia Experimental surgiram as colecções particulares de instrumentos científicos, aparelhos capazes de, através da experimentação, permitirem o aumento do conhecimento da realidade física. Como consequência do carácter lúdico e de coleccionismo com que esses gabinetes eram criados as peças que os integravam eram construídas com especiais cuidados na sua decoração. No livro de Antoine Nollet (1700-1770) “L’Art des Expériences...” são apresentadas as ornamentações para decoração dos instrumentos científicos, obtidas a partir da utilização de diferentes cores, de diferentes madeiras e de outros materiais com estruturas múltiplas.

No século seguinte, e até ao tempo de Franz Reuleaux, vão surgir factores que terão também grande influência no desenvolvimento estético dos novos mecanismos, requeridos pelo desenvolvimento da máquina a vapor, e que utilizavam os metais como material de construção. Por isso, no projecto dos modelos cinemáticos, como na construção de máquinas industriais, surgiram várias atitudes estéticas: desde a ornamentação cuidadosa da máquina, recriando uma decoração gótica ou estilizando qualquer uma das ordens clássicas (como no caso da máquina da Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos (Lisboa, 1880)) até à despretensiosa atitude de rejeição de qualquer decoração valorizando apenas a capacidade da máquina realizar o trabalho para que foi projectada. Franz Reuleaux tem consciência que vive um período de transição. No seu tratado escreve: “Também os antigos produtos da indústria apresentam, na sua maior parte, uma carácter nitidamente artístico;” ... “Hoje, pelo contrário, ligamos principalmente à utilidade, à conveniência da forma;”. Assim Franz Reuleaux irá participar num movimento, iniciado na Europa, em que no projecto de estruturas em geral, e das máquinas industriais em particular, o aspecto estético final é o resultado de uma actividade racional que faz concordar a forma visível com a estrutura mecânica dimensionada. Em 1923 Le Corbusier, analisando este movimento no seu livro/manifesto “Vers une Architec-

ture”, salientaria que nessa concordância entrava o gosto do engenheiro projectista. Ora na época em que se fez sentir a influência das ideias de Franz Reuleaux no ensino da engenharia na Academia Politécnica do Porto, 1887 a 1909, através da adopção do tratado de Reuleaux no ensino da Cinemática e da compra da Colecção de Modelos Cinemáticos, pertencia ao programa dos cursos uma cadeira de Desenho. De acordo com a reforma de 1885, uma cadeira de Desenho distribuída pelos três primeiros anos, fazendo parte do seu programa tanto o desenho de figura e paisagem, como o desenho de arquitectura e também o desenho de máquinas. Por isso a estética dos modelos da Colecção Reuleaux — com um desenho e montagem de peças ainda influenciado pela arte, mas liberta já de decorações clássicas — encontrou alunos capazes de a compreender e de a assimilar. Isto teve influência no carácter predominantemente utilitário do projecto das máquinas, e estruturas mecânicas, produzidas nos finais do século dezanove nas fundições — empresas de construção metalomecânica — da cidade do Porto.

*Professor Auxiliar Convidado, Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais. Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

opinião

bi FEUP | 13


Nova estrutura Orgânica da FEUP

Foi publicado em Diário da República (nº 201, II Série), a 26 de Agosto de 2004, o regulamento orgânico e o quadro de pessoal não docente da FEUP. Esta deliberação aprovada pelo Senado da UP estabelece a regulamentação orgânica dos serviços centrais da FEUP, bem como os respectivos quadros, competências e formas de recrutamento e de provimento de pessoal.

Assim, são actualmente serviços da FEUP: - O Centro de Informática Prof. Correia de Araújo (CICA); - Os Serviços Académicos (SERAC); - Os Serviços de Documentação e Informação (SDI); - Os Serviços Económico-Financeiros (SEF); - Os Serviços de Imagem, Comunicação e Cooperação (SICC); - Os Serviços Técnicos e de Manutenção (STM); - A Divisão de Recursos Humanos (DHR); - A Unidade de Apoio à Direcção (UAD).

Cada um dos serviços enumerados está subdividido em divisões ou unidades com competências mais específicas, direccionadas para a área a que dizem respeito. O objectivo do presente diploma é delinear funções e especificar serviços com vista a uma melhor administração, organização e gestão dos serviços da FEUP tendo em vista a excelência do atendimento. Esta reorganização interna pretende garantir à FEUP a constituição de uma estrutura central forte capaz de assegurar a sua autonomia, de afirmar e manter uma identidade própria e de garantir a gestão e controlo dos meios colocados ao seu dispor.

ISC’2 FEUP recebeu encontro mundial de Geotecnia e Geofísica A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto acolheu, entre 20 e 22 de Setembro, o 2º Encontro Internacional sobre Caracterização dos Solos – ISC’2. Sob organização do Technical Committee for "Ground Property Characterization by In-Situ Tests", da International Society of Soil Mechanics and Geotechnical e da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, com o apoio da Sociedade Portuguesa de Geotécnica (SPG), o ISC’2 contou com a presença de mais de 530 participantes de todo o mundo e com a apresentação de 219 comunicações de mais de 40 países diferentes. Para além das sessões de discussão dos temas apresentados, é de salientar a relevância das 12 "KeynoteLectures" e dos "Reports" de todas as sessões, que também contribuíram para um fórum científico de grande qualidade. A excelência das comunicações traduziu-se assim numa publicação em dois volumes com cerca de 2000 pági-

14 | bi FEUP

nas, e CD-Rom, editados pelo Prof. Viana da Fonseca (Professor Catedrático do DEC, FEUP) e pelo Prof. P. W. Mayne. Para além das várias sessões de trabalho e intercâmbio o evento contou ainda com uma exposição técnica com 23 empresas da especialidade, também provenientes dos vários continentes. No encerramento da iniciativa salientou-se a crescente integração de técnicas de geofísica com as mais tradicionais, para em conjunto com os novos critérios de análise se deterem meios mais fiáveis de caracterização de maciços, mesmo em "não clássicos", como os residuais ou os de interface solo-rocha, ou outros como os RSU.

Em análise estiveram os seguinte temas: – Mechanical in-situ testing methods, – Geophysical methods applied to geotechnical engineering; – Innovative technologies & equipment; – New developments in the interpretation of in-situ data; – Case studies involving pratical projects; – Characterization of nontextbook geomaterials; – Applications to geotechnical structures; – Enhanced characterization by combined in-situ testing; – Laboratory and field comparisons. Mais informação: http://paginas.fe.up.pt/ISC-2/

FEUP por

dentro


Investigadores em Óptica 1º Encontro Ibérico Decorreu, no passado dia 22 de Outubro, na FEUP, o 1º Encontro Ibérico de Investigadores em Óptica, com o patrocínio da FEUP. Este encontro, que se prevê continuar a ser realizado no futuro, dado o sucesso desta primeira edição, nasceu em consequência do estabelecimento na Faculdade de um capítulo Ibérico da SPIE – The Society for Photo Optical and Electrical Engineers, recentemente aprovado em Washington, depois de quase um ano de dedicados esforços de elementos do LOME, o Laboratório de Óptica e Mecânica Experimental, do DEMEGI/INEGI e do DEEC.

O evento contou com cerca de 40 participantes dos mais prestigiados centros de investigação em Óptica na Península Ibérica, tais como: a Universidade Carlos III em Madrid, a Universidade de Barcelona, a Universidad de Cantabria, a Universidade de Navarra, o INETI, o INESC, com duas representações, o INEGI, o CETO, a Universidade de Aveiro, a Universidade do Minho e a empresa Leica Aparelhos ópticos de precisão, S. A (V. N. de Famalicão). Os participantes foram convidados a fazer uma breve apresentação do seu centro de investigação, bem como uma comunicação sobre os temas actuais de investigação aí decorrentes. No total, foram apresentadas 15 comunicações que preencheram a sessão de trabalhos. Estando a investigação em óptica bastante dispersa em toda a Península Ibérica, estes investigadores da FEUP decidiram encetar esforços para a criação de um capítulo Ibérico da SPIE.

Uma das principais virtudes de se tratar de uma grande sociedade é a de fazer com que praticamente todos os centros que desenvolvem algum trabalho nas áreas da óptica albergarem uma ou mais pessoas ligadas à SPIE como membros. A formação deste capítulo contou com a adesão imediata de um número relativamente grande de pessoas de Portugal e Espanha, atendendo a que o total de membros nos dois países são cerca de 120. Esses esforços foram finalmente compensados em Setembro de 2003 com a aprovação pela sociedade do seu mais recente capítulo: The Iberia Chapter. - vd. http://spie.org/Membership/index.cf m?fuseaction=Chapters A reunião do comité executivo do Capítulo, que decorreu a seguir ao final do encontro, serviu para cruzar uma série de informações importantes entre os membros Espanhóis e Portugueses.

Projecto TEMPUS Europeia atribui menção honrosa a projecto de professor da FEUP O Projecto Europeu desenvolvido pelo Prof. Fernando Gomes Martins, do Departamento de Engenharia Química da FEUP, em parceria com um grupo de outras universidades nacionais e estrangeiras e de dois especialistas estrangeiros, foi considerado pela Comissão Europeia o Melhor Projecto TEMPUS de 2003. Com o título: "Technology Transfer Centre in Chemical and Textile Engineering", o projecto visou estabelecer a criação de um Centro de Formação Contínua em Engenharia Química e Têxtil na universidade da capital da Macedónia. Esta iniciativa bem sucedida pretendeu proporcionar aos engenheiros a possibilidade de relembrar e alargar conhecimentos em diferentes áreas da Engenharia Química e

FEUP

por dentro

Engenharia Têxtil, bem como contribuir para o desenvolvimento da cooperação entre a faculdade e as empresas. Passado um ano desde o último projecto em que este o docente foi o contractor, o Prof. Auxiliar do DEQ encontra-se envolvido num outro projecto europeu deste tipo mas na área da Mobilidade. Com o título "Creating e-Library Integrated into Faculty Information System" esta nova aposta ambiciona a instalação de uma Bibilioteca Digital para a mesma universidade da República da Macedónia.

bi FEUP | 15


Seminário de Construção na FEUP Normas harmonizadas e marcação dos produtos de construção O Instituto da Construção da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto realizou no passado dia 25 de Outubro, nas instalações da FEUP, um seminário sobre a nova abordagem na comercialização e aplicação dos materiais na construção. Intitulado "Normas Harmonizadas e Marcação dos Produtos de Construção" este seminário pretendeu sensibilizar os diferentes intervenientes no Sector da Construção sobre a importância da Normalização que tem sido produzida,

bem como, sobre a importância da marcação CE. A iniciativa, que contou com a presença de um alargado número de participantes de várias empresas do ramo da construção, pretendeu ser um espaço de divulgação e debate sobre o tema, objectivo este, seguramente alcançado.

Mais informações: http://www.fe.up.pt/~icevento

FEUP e MAPFRE I Encontro Ibérico de segurança no trabalho Decorreu nos dias 4 e 5 de Novembro um Encontro Ibérico subordinado ao tema "Segurança do trabalho na construção", organizado pela MAFPRE e pela FEUP. Este congresso teve como objectivo central o fomento da segurança sob diversos prismas, com particular incidência na prevenção de acidentes humanos e materiais. Do ponto de vista do Presidente da Fundación MAPFRE Portugal, Esteban Pedrayes, a selecção deste sector como ponto-chave do Encontro prendeu-se "desde logo pela elevada sinistralidade laboral que se conhece". O empresário referiu ainda "a preocupação da União Europeia com a segurança na construção" que inclusivé "está bem patente em duas Campanhas a decorrer".

16 | bi FEUP

FEUP por

dentro


“FEUPcriativa” Comunidade FEUP deu asas à imaginação Entre os dias 4 e 30 de Novembro as instalações da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto serviram de palco aos mais diversos trabalhos de índole artística, numa mostra designada por "FEUPcriativa04". O factor inédito desta exposição colectiva residiu nos autores das obras, que foram nada mais nada menos do que docentes, discentes e não docentes da FEUP. Esta foi a primeira edição desta iniciativa, que partiu de uma ideia do Comissariado Cultural da instituição. Do Departamento de Engenharia Civil à Biblioteca, passando pelo corredor do edifício da administração, puderam ser encontrados aqui e ali, um conjunto de trabalhos das mais diversas áreas que primaram pela originalidade. Pinturas a óleo, composições de fotografias ou bonsais dos mais diversos tipos foram alguns destes trabalhos produzidos pelo pessoal interno da FEUP.

Esperando dar continuidade a esta mostra nos próximos anos, a instituição pretende "voltar a dar cartas" no que respeita à interacção da sua comunidade. Mais informações: http://www.fe.up.pt/si/NOTICIAS_GERAL.ver_noticia?p_nr=3493

Engenharia nos trilhos da inovação 4as Jornadas do DEQ "Engenharia nos trilhos da inovação" foi o tema da 4ª edição das Jornadas do DEQ - Departamento de Engenharia Química, que decorreram no passado dia 9 de Novembro no Auditório da Faculdade de Engenharia do Porto. Depois de abordadas, nas anteriores edições do evento, temas como: "A carreira do Engenheiro Químico" e "O papel da indústria na formação do Engenheiro Químico", este ano foram apresentados e discutidos conteúdos relacionados com "Inovação", mais propriamente no que diz respeito ao papel da engenharia neste campo. Tendo em conta a complexidade de que se reveste esta temática, as con-

FEUP

por dentro

ferências concentraram-se em quatro sub-temas: Qualificação, I&D, implementação de medidas e de produtos de inovação". Vitorino José, um dos "veteranos" na organização das jornadas do DEQ acrescentou que "o tema desta 4ªedição tornou-se bastante pertinente, uma vez que tinha subjacente a essência do protocolo de Bolonha, sobretudo no que diz respeito à forma como vão ser aplicadas as novas tecnologias na indústria. Foram destacadas aquelas que foram já criadas pelo DEQ e qual a sua contribuição em diferentes sectores, como foi já o caso do sector vinícola." No conjunto das abordagens, foi ainda

feito um ponto de situação relativamente aos progressos registados na área da Engenharia Química. Destinadas a estudantes de Química, mas também a profissionais da área, a realização destas jornadas partiu da ideia dos alunos de Engenharia Química da FEUP em 1998 e desde então têm vindo a ganhar progressivo relevo, contando em cada edição com a colaboração de professores do departamento. Mais informações: http://paginas.fe.up.pt/jornadas/

bi FEUP | 17


Obra de Renato Roque em exposição na FEUP "Corpos da Cidade" foi o tema da exposição de fotografia patente na Biblioteca da Faculdade de Engenharia do Porto, entre o passado dia 15 de Novembro e 3 de Dezembro, organizada pelo Comissariado Cultural da FEUP. Da autoria de Renato Roque, estas fotografias revelam a essência deste engenheiro electrotécnico da FEUP que, por volta dos anos 80, desco-

briu que era possível contar histórias com a fotografia. Em "Corpos da Cidade", o portuense integrou imagens de antigas e importantes unidades industriais situadas no Grande Porto, actualmente encerradas, ou pelas palavras do artista: "abandonadas, arruinadas, demolidas..." . Mais informações: https://www.fe.up.pt/si/noticias_ge ral.ver_noticia?p_nr=3527

Novos desafios da construção discutidos na FEUP No passado mês de Novembro teve lugar na FEUP o Encontro Nacional Betão Estrutural 2004, dando continuidade aos prestigiados encontros bianuais que o Grupo Português do Betão Estrutural (GPBE) vem promovendo há duas décadas, como elo difusor dos novos conhecimentos que esta área do saber tem experimentado a nível mundial. O Betão Estrutural 2004, organizado conjuntamente pelo GPBE e pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), foi o ponto de encontro da indústria da construção, reunindo investigadores, projectistas, construtores, fabricantes e fornecedores de materiais ligados à área das estruturas de betão. Os enormes desafios que actualmente se colocam ao sector da construção, os mecanismos de inovação técnica das empresas, e o apoio das Instituições de I&D ao sector da construção foram discutidos e avaliados.

18 | bi FEUP

A FEUP e o GPBE vêem assim concretizado o objectivo de reunir conhecimentos e experiências nos domínios da concepção, do projecto, dos materiais, da construção e da manutenção das obras de betão. De igual forma contribui-se para a

avaliação do desempenho dos actuais procedimentos e normas europeias e esclarecimento das mudanças a encetar no futuro. Mais informações: http://paginas.fe.up.pt/be2004/

FEUP por

dentro


JobShop FEUP promoveu interacção entre alunos e o meio empresarial Nos passados dias 23, 24 e 25 de Novembro, a FEUP – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, abriu as portas a diversas empresas que marcaram presença numa iniciativa realizada anualmente – Job Shop da FEUP. O corredor principal do edifício B foi preenchido por 11 stands de empresas que operam nos diversos ramos de engenharia. Além da exposição, foi reservado a cada um dos participantes um momento exclusivo, durante o qual puderam apresentar aos alunos da FEUP as competências da sua organização.

FEUP

por fora

Com a realização desta iniciativa, a FEUP teve o intuito de privilegiar o contacto entre os alunos e o meio empresarial, de forma a potenciar eventuais estágios e saídas profissionais aos estudantes. Ao mesmo tempo que interagiram com a orgânica de cada uma das empresas, os alunos tiveram a oportunidade de elaborar o Curriculum Vitae e de o disponibilizar prontamente às empresas presentes. Da edição 2003 constaram 16 empresas, sendo que CINFU, EFACEC, FASE, INFINEON, LACTOGAL, Mbit, Mota Engil, NET, Ordem dos Engenheiros e REN voltaram a marcar presença

este ano na Job Shop da FEUP. Como estreantes este ano, o evento contou com a AFASSOCIADOS, ALTRAN, GAMETAL e ISQ. Mais informações: http://www.fe.up.pt/si/NOTICIAS_GERAL.ver_noticia?p_nr=3423

bi FEUP | 19


Notícias da Biblioteca E-Books: mais de 20 000 livros On-line Com o objectivo de permitir que todos os alunos possam consultar a bibliografia básica e complementar dos diferentes cursos, a FEUP investiu no acesso on-line a mais de 20 000 livros, disponibilizados pelas múltiplas editoras que usualmente publicam nas diferentes áreas científicas e da engenharia. Pretende-se, assim, terminar com situações de desigualdade no acesso à bibliografia e de necessidade de recorrer a sistemas punitivos, como o da multa, resultantes do facto de existirem apenas três exemplares de cada item da bibliografia básica, de consulta obrigatória para dezenas ou centenas de alunos. Estão disponíveis e-books dos seguintes distribuidores e editoras: – CRC Press – Ebrary – Knovel – Referex Engineering, Elsevier – Safari Tech Books Online – ESDU – Kirk-Othmer Encyclopedia of Chemical Technology Online – Ullmann´s Encyclopedia – Encyclopedia Britannica Online Para mais informações clique no icon disponível no Website do SDI, http://biblioteca.up.pt.

Dissertações electrónicas Foi aprovada pelo Conselho Directivo a obrigatoriedade de depósito da versão electrónica das dissertações de mestrado e doutoramento realizadas na FEUP. Assim, aquando da entrega dos tradicionais exemplares em papel nos Serviços Académicos, os alunos devem igualmente entregar um CDROM com a versão electrónica. A Biblioteca passará a receber dois exemplares em papel, como é usual, e a versão electrónica, disponibilizando a informação bibliográfica e o acesso ao texto integral a partir do Catálogo. Os alunos terão que preencher um questionário no acto de entrega dos exemplares, no qual se manifestarão quanto ao acesso à dissertação fora ou dentro do campus e quanto a exigências de confidencialidade.

EndNote Já está disponível a versão 8 do EndNote através do servidor de aplicações do CICA: http://apps.fe.up.pt Destacamos, nesta nova versão: – novos formatos para descrição de documentos (comunicações e documentos electrónicos); – nova interface de pesquisa com novas funcionalidades; – novas possibilidades de conexão remota; – novos estilos de formatação das bibliografias; – novas funcionalidades para definição personalizada de estilos de bibliografias.

FEUP edições A FEUP edições publicou mais uma obra: o manual “Noções sobre Matrizes e Sistemas de Equações Lineares” de autoria do Professor José Trigo Barbosa.

Mais informações: http://feupedicoes.fe.up.pt Este manual está já à venda na livraria da Biblioteca ou no Website da editora ao preço de 20,00 €.

Excerto da contracapa do livro: “A intenção do autor ao escrever este livro é a de permitir aos seus leitores a aquisição de conhecimentos básicos sobre matrizes e sistemas de equações lineares, apresentando-os como indispensáveis instrumentos matemáticos para o tratamento dos mais variados problemas, particularmente os que se enquadram nas aplicações relativas às ciências da Engenharia. Assim, é prioritariamente aos alunos dos cursos de Engenharia que o autor dedica o presente livro. Os conceitos, definições e teoremas fundamentais encontram-se devidamente assinalados no texto e convenientemente tratados. Os diversos conjuntos de problemas resolvidos constituem uma das partes essenciais do livro, já que procuram ilustrar a aplicação dos conceitos teóricos e clarificar as técnicas de cálculo envolvidas nos processos de resolução. Já os problemas suplementares que são propostos para resolução no final de cada capítulo permitem ao leitor uma adequada exercitação em torno das matérias tratadas, essencial para aumentar a destreza e a compreensão necessárias à utilização prática dos conceitos e das técnicas de cálculo. Sempre que possível, o autor apresenta no final do livro, e com as vantagens que daí advêm, as respectivas soluções. A matéria tratada encontra-se dividida em quatro capítulos: sistemas de equações lineares, matrizes, determinantes e análise matricial de sistemas de equações lineares. Trata-se de uma obra cujo mérito está, essencialmente, no propósito colocado pelo autor em contribuir para que o ensino de matérias ligadas às disciplinas de Matemática se torne mais aliciante, procurando ainda alertar o leitor para a necessidade e importância dessas mesmas disciplinas na formação científica dos futuros profissionais de Engenharia.” José A. Rodrigues de Almeida (Prof. Auxiliar Conv. do DEMEGI)

20 | bi FEUP

biblioteca


recortes de imprensa «O papel desempenhado pela Engenharia Química na inovação foi o tema escolhido para esta quarta edição de um certame organizado pelos alunos de Engenharia Química da FEUP e destinado ao seu colegas, mas, também, a profissionais desta área(...) - O Comércio do Porto, 10/11/2004

«Faculdade de Engenharia do Porto sugere barreiras para evitar cheias» - Público, 21/10/2004

«Álcool, drogas e sida. A trilogia em «espiral suicidária» que assola o mundo e que faz ou não de Portugal um país terceiro mundano! O tema e a questão foram debatidos ontem, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP)» – O Comércio do Porto, 07/10/2004

«FEUP discute estado da Ciência contra o facilitismo e a cultura do "acho que"» – O Comércio do Porto, 07/10/2004

«A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) vai organizar o primeiro Fórum Ciência e Cultura, um espaço de debate de ideias centrado no tema do estado da cultura científica em Portugal (...)» - Jornal de Negócios, 27/09/2004

FEUP

«Numa fase de candidaturas ao ensino Superior, a FEUP promove uma nova licenciatura em Engenharia e Gestão do Ambiente, para a qual abriu 40 vagas (...)» - O Comércio do Porto, 25/07/2004

«O Ministério da Ciência, Inovação e Ensino Superior concedeu o estatuto de laboratório associado a mais seis unidades de investigação, que vão receber um financiamento adicional de 12,5 milhões de euros além do financiamento básico. Aos 15 laboratórios associados já existentes juntam-se o Centro de Biotecnologia e Química Fina (Universidade Católica), o Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (Universidade de Aveiro), o Centro de Malária e Outras Doenças Tropicais (Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade Nova de Lisboa), Instituto D. Luís (Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa), o Laboratório de Processos de Separação e Reacção (Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto) e o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento (INESC-ID)» - Público, 02/12/2004

«A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto realizou ontem a sessão de Recepção aos novos Alunos da instituição» – O Primeiro de Janeiro, 24/09/2004

«Os receios quanto às consequências nefastas de um financiamento diferenciado para os cursos do 2º ciclo são injustificados. É assim que pensa Sebastião Feyo de Azevedo, o coordenador nacional da implementação do Processo de Bolonha. No seu entender, todos terão a ganhar com as reformas que se avizinham» - Jornal de Notícias, 06/12/2004

«Motivar os alunos e galardoar os que fizeram um melhor percurso académico são os objectivos da criação de "prémios indústrias" que deverão ser atribuídos pela Licenciatura em Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, já a partir do próximo ano lectivo de 2004/2005» – O Comércio do Porto, 03/08/04

«A revisão do traçado da alta velocidade e o "encolher" do projecto apresentado durante a Cimeira Ibérica que juntou Aznar e Durão Barroso pela última vez é, para Álvaro Costa, especialista em transportes e docente da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, "uma questão de bom senso"» - Público, 15/11/2004

por fora

«O Professor Alírio Rodrigues, director do Laboratório de Processos de Separação e Reacção (LSRE) sabia que um projecto capaz de unir a engenharia química à perfumaria teria pernas para andar (...) O sabor acumulado naquele laboratório da Faculdade de Engenharia do Porto deu origem à empresa I- Sensis» - Público, 15/11/2004

«Cerca de 600 alunos da Universidade do Porto vão, durante este ano lectivo, estudar numa faculdade europeia. Em sentido inverso, são mais de 550 jovens europeus que escolheram a Invicta. Uma experiência ao abrigo do Programa Erasmus (...) as faculdade de Engenharia (com 176 saídas e 58 entradas), em Letras (79 saídas e 105 entradas) e Arquitectura (56 saídas e 84 entradas) são as que mais contribuem para o sucesso do Erasmus» - Jornal de Notícias, 15/11/2004

«(...) a grande especialidade dos robôs da FEUP – alguns deles produzidos exclusivamente na universidade – é mesmo o futebol robótico , onde já ganharam diversos campeonatos contra potências como Japão ou Estados Unidos» - O Comércio do Porto, 11/11/2004

«FEUP discute estado da Ciência contra o facilitismo e a cultura do "acho que"» – O Comércio do Porto, 07/10/2004

«O Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial (INEGI) – um caso raro de parceria eficaz entre os mundos universitários e empresarial – faz parte de um consórcio internacional que está a preparar uma coisa tão simples como os travões que vão equipar as aeronaves do futuro» - Diário Económico, 04/10/2004

«Numa fase de candidaturas ao Ensino Superior, a FEUP promove uma nova licenciatura em Engenharia e Gestão do Ambiente, para a qual abriu 40 vagas (...)» - O Comércio do Porto, 25/07/2004

bi FEUP | 21


provas académicas

DOUTORAMENTO

TÍTULO

NOME

ORIENTADOR

Optimização Multicritério da Extracção Líquido-Líquido em Misturadores-Decantadores

Giberto António Pinto

Carlos Manuel Novais Madureira

06.09.2004

Arrastamento do Ar - Projecto e Simulação Dinâmica utilizando um Sistema de Parâmetros Distribuídos

Ana Cristina Meira Silva Castro

António Manuel Antunes Fiúza

15.09.2004

Aplicabilidade e Robustez de Modelos de Afectação de Tráfego em Redes Urbanas

José Pedro Maia Pimentel Tavares

Álvaro Jorge Maia Seco

09.09.2004

Novas Técnicas de Reabilitação de Pavimentos - Misturas Betuminosas Densas a Frio

Fátima Alexandra Barata Antunes Baptista

Maria de Lurdes Baptista da Costa Antunes

01.10.2004

A Prosody Model to TTS Systems

João Paulo Ramos Teixeira

Diamantino Rui da Silva Freitas

22.10.2004

Metodologia de Planeamento da Expansão e Tarifação do Uso de Redes de Transporte de Energia Eléctrica em Ambiente Reestruturado

António Silvestre Dias Braga

João Paulo Tomé Saraiva

25.10.2004

Identificação no Subespaço de Estados de Sistemas Lineares - Novas Abordagens e Recursividades

Catarina Judite Morais Delgado

Paulo Jorge Azevedo Lopes dos Santos

15.11.2004

— ENGENHARIA MECÂNICA

Gripagem de Engrenagens FZG Lubrificadas com Óleos Base. Novos critérios de Gripagem Globais e Locais

Manuel Jorge Dores de Castro

Jorge Humberto Oliveira Seabra

24.11.2004

— ENGENHARIA QUÍMICA

Acumulação e Libertação de Metais Pesados por Briófitas Aquáticas

Ramiro José Espinheira Martins

Rui Alfredo da Rocha Boaventura

18.10.2004

Desenvolvimento de Catalisadores para Redução Selectiva de Óxidos de Azoto

Filomena Maria Aguiar Ribeiro Gonçalves

José Luís Cabral da Conceição Figueiredo

29.11.2004

— CIÊNCIAS DA ENGENHARIA

— ENGENHARIA CIVIL

— ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES

22 | bi FEUP

DATA


MESTRADOS

TÍTULO

NOME

ORIENTADOR

— AUTOMAÇÃO, INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLO

Controlo não-linear de um servo-mecanismo pneumático

Rodrigo Sanches Pedro

Fernando Gomes de Almeida

07.09.2004

— DESIGN INDUSTRIAL

O Processo de Desenvolvimento de Produto em PMEs do Sector Eléctrico

Paulo Jorge Azenha dos Santos Pereira

António Augusto Fernandes

14.10.2004

O Design como Estratégia de Revitalização do Sector do Vidro e da Cristalaria Manual e Semi-Automática em Portugal. Caso Marinha Grande MGlass 2000-2003

Carla Sofia Alves da Rocha

Manuel Frederico Tojal de Valsassina Heitor

Reabilitação de Infra-Estruturas Urbanas de Abastecimento de Água e Drenagem de Águas Residuais

António André da Costa Vieira

José Carlos Tentúgal Valente

25.10.2004

Reciclagem Mecânica de Plásticos Mistos

Serafina Guimarães Baptista

Carlos Albino Veiga da Costa

26.11.2004

Aplicação da teoria dos conjuntos aproximativos à análise da segurança dos sistemas eléctricos de energia

Cristina Isabel Ferreira Figueiras Faustino Agreira

Fernando Pires Maciel Barbosa

18.10.2004

Análise e Desenvolvimento de comunicação e computação móvel em sistemas de automação

Gustavo Manuel Ferreira Fernandes

Adriano da Silva Carvalho

20.10.2004

Ferramentas de Engenharia para apoio ao projecto de sistemas conduzidos por eventos - aplicação ao domínio da automação de subestações de energia eléctrica

Rogério Dias Paulo

Adriano da Silva Carvalho

28.10.2004

Sistemas de controlo de acesso

Hugo Miguel Pereira Simões Carneiro

Adriano da Silva Carvalho

09.11.2004

Sistemas de apoio à decisão no planeamento da produção de produtos complexos - identificação e especificação de requisitos

Olga Maria Neto Dias Constante Pinheiro

Américo Lopes de Azevedo

09.11.2004

Modelo do sistema de produção de voz aplicável à detecção de anomalias nas cordas vocais

Paulo Alexandre Franco Ponte Fernandes

Francisco José de Oliveira Restivo

16.11.2004

Desenvolvimento de um sistema de reconhecimento da fala

Luís Filipe Amorim da Costa Moreira

Diamantino Rui da Silva Freitas

23.11.2004

— ESTRUTURAS DE ENGENHARIA CIVIL

Comportamento Estrutural de Pavimentos Rodoviários Flexíveis. Contributos para Remodelação

Cecília Maria Nogueira Alvarenga Santos do Vale

Luís Guilherme de Picado Santos

06.10.2004

— FUNDAMENTOS E APLICAÇÕES DA MECÂNICA DOS FLUIDOS

Estudo Hidrodinâmico de uma Coluna de Recirculação de Líquido por Borbulhamento através de um tubo interior

Marta Elisa Marques dos Santos

Alexandre Mª Pinheiro da Silva Ferreira Rodrigues Pinto

14.11.2004

— GESTÃO DE INFORMAÇÃO

O uso de metodologias baseadas em Fuzzy Sets e Rough Sets na recuperação da informação

Artur Jorge da Silva Correia

Maria Cristina de Carvalho Alves Ribeiro

20.10.2004

Pesquisa em imagens combinando informação visual e informação textual

Ricardo Pereira Moura

Maria Cristina de Carvalho Alves Ribeiro

29.10.2004

Alternativas para a Interoperabilidade entre Sistemas de Informação Universitários

Sérgio Sobral Nunes

Gabriel de Sousa Torcato David

10.11.2004

Uma abordagem baseada em cenários para apoio à elaboração de estratégias e políticas de sistemas e tecnologias da informação

Adília Isabel Domingues da Cruz Alves

António Manuel Lucas Soares

23.11.2004

Normalização de meta-informação para arquivos multimédia

Hugo Manuel Lima de Sousa

Maria Cristina de Carvalho Alves Ribeiro

25.11.2004

Multimedia Content Adaptation for Universal Acess

Pedro Miguel Machado Carvalho

Luís António Pereira de Meneses Corte-Real

03.11.2004

— ENGENHARIA DO AMBIENTE

— ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES

— REDES E SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO

DATA

9.11.2004

bi FEUP | 23


BI30  

A revista Engenharia é uma publicação semestral de divulgação externa das atividades da FEUP nas áreas de ensino, investigação e desenvolvim...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you